Page 1


2

JORNAL do REBOUÇAS

Setembro/2021

EXPEDIENTE JORNAL do REBOUÇAS CNPJ 20.860.658/0001-80 Razão Social: Alessandro Dionisio Pereira Santi - Diretor/Jornalista: Alessandro Santi | Diretoria Comercial: Sirlei Krasinski | REDAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO E DEPARTAMENTO COMERCIAL TELEFONES: (41) 3333-2762 | (41) 98512-6358. NA INTERNET ACESSE www.jornaldoreboucas.com.br FACEBOOK @jornaldoreboucaseregiao TWITTER @jornal_reboucas INSTAGRAM @jornaldoreboucas E-MAILS pauta@jornaldoreboucas.com.br, comercial@jornaldoreboucas.com.br, adm@jornaldoreboucas.com.br, financeiro@jornaldoreboucas.com.br

www.jornaldoreboucas.com.br


www.jornaldoreboucas.com.br

Setembro/2021

JORNAL do REBOUÇAS

QR Code: Saiba Como Funciona

3

Utilizado para leitura de artigos e publicidade, compras em supermercado e até mesmo para pagamento de contas, cada vez mais o QR Code ganha espaço em nosso dia a dia. O que é QR Code? O QR Code, Quick Response Code ou Código de Resposta Rápida, é uma evolução dos famosos códigos de barras. Ele consiste em um gráfico 2D que pode ser lido por câmeras, em sua maioria por celulares. O código é utilizado para armazenar URLs (Uniform Resource Locator). A URL é o endereço de rede no qual se encontra algum recurso informático, como por exemplo um arquivo de computador, um site ou um dispositivo periférico. O QR Code pode ser usado para: • Pagamento de faturas através do código gerado pela instituição financeira; •Realizar compras; •Divulgação de propagandas ou artigos; •Divulgação de sites ou aplicativos; •E diversas outras formas de uso. Com toda essa tecnologia, pode parecer novidade. Mas, o QR Code não é uma ferramenta tão nova assim. O código foi criado há 25 anos. Como funciona o QR Code? O QR Code é feito de uma série de códigos e caracteres decodificados em uma imagem quadrada, e nele está disposto uma alta capacidade de armazenamento de dados. O código pode ser disponibilizado de forma digital ou através de forma física impressa. Quadradinhos pequenos, grandes, pretos e brancos. É difícil entender como o QR Code pode conter tanta informação, não é mesmo? Mas é simples. Ele é for-

utilizado e popular, o aplicativo identifica dados detalhados dos QR Codes e informa quando foram criados. QRCode Reader: esse é um leitor simples e prático. A diferença é que ele conta com um histórico de leitura dos códigos QR que você já abriu.

Escaneie o QR Code da imagem e seja direcionado para o site do JR

mado por diversos pixels pretos, chamados de módulos. Cada quadrado tem uma função específica dentro do código e se faltar algum deles, o resultado não será o esperado. Outro detalhe importante é que é necessária uma margem branca em todos os quatro lados do QR Code. Esse delimitador serve para especificar o tamanho e a área do código, indicando para a câmera o que deve ser lido por ela. Como ler o QR Code? Como é um código visual, ele precisa ser lido através de uma câmera que captura a imagem. Posteriormente, ela é processada pelo dispositivo e decodificada, mostrando assim o conteúdo da mensagem. O QR Code veio como uma forma de facilitar a disponibilização da mensagem a ser passada. Isso porque o usuário consegue ir diretamente ao assunto, acessando as informações atra-

vés do código. A própria câmera disponível nos telefones celulares atualmente é capaz de captar o código. Mas, alguns aplicativos também são disponibilizados para isso. Confira abaixo algumas opções: Usando apenas a câmera do celular. A opção mais utilizada é a câmera do próprio telefone celular. Isso pode ser feito tanto por quem possui Android quanto para quem possui iPhone. Cada marca de aparelho celular possui sua particularidade de leitura do código, porém eles funcionam basicamente da mesma forma. Para escanear: Abra o App da câmera do seu Smartphone; Aponte a câmera para o código; Um banner com o conteúdo aparecerá na tela; Clique no banner.

Automaticamente o telefone irá te redirecionar para o conteúdo do código. No caso do iPhone, pode ser necessário fazer alguns ajustes antes de usar a câmera para escanear o QRCode. Acompanhe abaixo como fazer: Abra o App ajustes no seu telefone; Toque em “Câmera”; Ligue a chave “Escanear Códigos QR”. Pronto, agora você já pode escanear um QR Code sem nenhum problema. Usando aplicativos de leitura QR Code: No mercado existem diversas opções de aplicativos de leitura de códigos QR, alguns deles gratuitos, alguns pagos. Separamos a seguir algumas opções para facilitar sua escolha: Barcode Scanner: é um dos aplicativos mais antigos para leitura de Códigos QR. Bastante

Preciso de internet para ler um QR Code? Como o QR Code é uma web link, o usuário precisa ter acesso à internet para conseguir ler o código. Isso porque o celular vai abrir uma página da web após a leitura do código, ou seja, sem uma conexão à internet o QR Code se torna inútil. Por isso, é importante que o usuário tenha acesso mobile através de: Conexão 3G; Conexão 4G; Conexão WIFI.


4

JORNAL do REBOUÇAS

www.jornaldoreboucas.com.br

Setembro/2021

Pavilhão do Parque Barigui Liberadas apresentações deixa de ser local de vacinação em espaços abertos

“Queremos todos vacinados para um ano novo totalmente imunizado” diz Prefeito

E

m entrevista coletiva sobre o encerramento do Pavilhão da Cura, no Parque Barigui, o prefeito Rafael Greca disse que vai fazer pressão política para que o Ministério da Saúde 'libere' a imunização de adolescentes de 12 a 17 anos contra Covid. "A nossa vontade é de imunizar todos os adolescentes de 12 a 17 anos, mas a Pfizer tem a exclusividade para adolescentes. É a única que pode ser aplicada. Então, o Ministério da Saúde tem que entrar em acordo com a Anvisa. A princípio seguiremos a orientação do Ministério e começaremos pelos adolescentes com comorbidade. Se eu pudesse comprar vacinas, eu o faria, mas é o Ministério que compra. Vou fazer pressão política para isso acontecer", disse Greca. "Queremos todos vacinados para um ano novo totalmente imunizado". A cerimônia de encerramento do Pavilhão da Cura foi realizada no fim da tarde da sexta-feira (18), para marcar os bons resultados obtidos nestes

Evento de encerramento das atividades do Pavilhão da Cura no Parque Barigui

noves meses de trabalhos e para homenagear os profissionais da saúde e equipes de diferentes áreas envolvidas no movimento de imunização dos curitibanos. O evento teve a participação também da secretária municipal da Saúde, Marcia Huçulak, e do vice-prefeito Eduardo Pimentel e seguiu todos os protocolos sanitários para evitar o contágio pelo novo coronavírus. “É com grande alegria que encerramos esta etapa de vacinação. Esse lugar agora voltará a ser usado para a sua vocação de centro de eventos, mas não havia evento mais importante do que a pro-

moção da vacinação, que é o que faremos até o fim da tarde deste sábado”, disse o prefeito Rafael Greca. O encerramento das atividades no Pavilhão acontece em uma fase em que Curitiba já chamou toda a sua população acima de 18 anos para vacinação. Ao todo, 97% da população de Curitiba acima de 18 anos já receberam ao menos uma dose e 54,8% da população acima de 18 anos de idade foram vacinadas com as duas doses ou a vacina de dose única, concluindo o esquema de imunização contra o novo coronavírus.

C

uritiba publicou, o decreto municipal 1.550, que permite apresentações teatrais ou musical em espaços abertos, com o limite de até 5 mil pessoas, desde que seja observada a capacidade de ocupação de 60% do espaço. O público precisa estar obrigatoriamente sentado ou delimitado – o que significa que, se estiverem em pé, os grupos sociais de convivência precisarão estar separados com algum tipo de contenção e distanciamento entre eles. O decreto também estipula para estes eventos acesso restrito de pessoas com teste negativo PCR ou de antígeno para covid-19 realizado até 48 horas antes da data do início do evento. Além disso, proíbe a comercialização e consumo no local de alimentos e bebidas alcoólicas. A liberação acompanha diretrizes do decreto estadual 8.771, de 21 de setembro de 2021, para eventos em espaços abertos. Dessa forma, permanece válida a regra para eventos corporativos com ocupação de até 50% do previsto para o local, com acesso restrito de pessoas com teste negativo PCR ou de antígeno para covid-19 realizado até 48 horas antes da data do início do evento e condicionado ao cumprimento de protocolo específico da

Secretaria Municipal da Saúde. Além disso, permanece a regra para a realização de eventos em casa de festas e recepções, com capacidade de ocupação de 50% do previsto para o local, desde que o número não exceda o limite de 1 mil pessoas. Análise do cenário Durante a reunião do Comitê de Técnica e Ética Médica desta semana, que embasa as decisões para a formulação dos decretos municipais da pandemia, foram analisados os dados epidemiológicos de 16 a 22 de setembro. O cálculo da bandeira ficou em 1,74 – há uma semana estava 1,77. Abaixo de 2, indica a bandeira amarela. Mesmo com a retomada de procedimentos cirúrgicos eletivos e atendimentos hospitalares de outras condições de saúde, a taxa de ocupação dos 311 leitos de UTI SUS exclusivos para covid-19 está em 56% nesta quarta-feira (22/9). Há uma semana, era 60%. O Painel Covid-19 Curitiba mostra ainda uma queda de 52,3% na média móvel de casos confirmados da última semana, comparada com 14 dias anteriores; uma queda de 25,5% das pessoas na fase ativa da doença na comparação com o mesmo período.


www.jornaldoreboucas.com.br

Centro de inovação para startups de varejo no Rebouças

Setembro/2021

Curta gravado na Vila das Torres estreia no Passeio Público

A

iniciativa privada curitibana adere cada vez mais às propostas da Prefeitura para tornar a cidade mais inteligente e inovadora e novos espaços reúnem quem tem boas ideias. Neste mês de setembro, Curitiba ganha mais um hub de inovação, voltado para startups de varejo, o Hipe Innovation Center, no Rebouças. O prefeito Rafael Greca, acompanhado da presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação, Cris Alessi, foram conhecer o novo local, vizinho do Engenho de inovação e no bairro onde o conceito do Vale do Pinhão nasceu e se espalhou por toda a cidade. “Em Curitiba a inovação não para, e no Vale do Pinhão é cada dia mais criatividade. A cidade ganha mais este centro de inovação, em que jovens estão desenvolvendo tecnologias para o mercado de varejo. Eles sabem que, antes de uma ação geradora de empregos e de renda, é preciso ter as ideias. E são uma rapaziada das ideias”, falou o prefeito. Durante o tour pelo hub, o prefeito entregou à CEO do Hipe, Mariane Cotai, e ao COO, Ricardo Pontes, uma placa que marca o hub como integrante do Vale do Pinhão. Também conheceu as instalações do novo centro de inovação da cidade, que já conta com 17 startups atuando no local, a maioria com foco em produtos e soluções para o varejo e e-commerce. O local tem espaço colaborativo de 2 mil m², com 300 posições de trabalho para até 30 startups, e também terá o Hipe Lab, um Laboratório Virtual de Autosserviço para pesquisas de desenvolvimento tecnológico. Aceleração econômica A abertura do Hipe é uma das mostras que Curitiba volta a acelerar sua economia, depois da das dificuldades causadas pela pandemia. Com o apoio das ações do Vale do Pinhão. O espaço vinha sendo projetado desde o início do ano passado e a inauguração será oficialmente realizada em 30 de setembro. Como os decretos municipais em relação à covid-19 permitem o retorno das atividades presenciais, algumas das startups já atuam no hub.

JORNAL do REBOUÇAS

Ampliação estrutura de acolhimento na Praça Plínio Tourinho

E

Coreto Digital - Telão instalado no Passeio Público

O

Coreto Digital, telão da Fundação Cultural de Curitiba dentro do Passeio Púbico, está com uma série de novidades. Entre elas, o curta-metragem Cinema Mudo, com atores mirins da Vila das Torres, que já conquistou prêmios em festivais do mundo e agora estreou na capital paranaense. Gravado na comunidade da Vila Torres, Cinema Mudo estreou em Curitiba no dia 18 de setembro. “O filme é um produto coletivo, com uma equipe bem montada, que resultou em prêmios para todas as áreas da filmografia. Lançar ele nesse espaço aberto e público, caiu como uma luva”, comentou Melo Vianna, diretor do curta-metragem. Com duração de 15 minutos, o curta dirigido por Melo Viana é rodado em preto e branco e se passa na década de 1930, justamente o período de transição para o cinema falado. O filme lançado em 2020, foi produzido com a Lei de Incentivo à

Cultura, edital do Mecenato Subsidiado, da Fundação Cultural de Curitiba e Prefeitura Municipal. Entre os principais prêmios estão Melhor Cinematografia e Melhor Edição no Varese International Film Festival, na Itália; Melhor Filme no Eurasia International Film Festival, na Rússia; Melhor Cinematografia, Melhor Edição e Melhor Figurino no Venice Film Awards, também na Itália; e Melhor Ideia Original, no Top Indie Film Awards, no Japão. Para que o filme fosse rodado, um curso de teatro foi realizado no Clube das Mães da Vila Torres e a comunidade também se envolveu com a produção. Bandas curitibanas Além do curta, a programação do Coreto Digital conta ainda com uma nova programação de shows. São 15 bandas curitibanas, das 35 selecionadas pelo edital Música no Coreto.

5

stão em andamento as obras de reforma e ampliação do Centro de Acolhimento Social da Praça Plínio Tourinho, no Jardim Botânico, bairro que faz parte da Regional Matriz. As intervenções fazem parte do Programa de Estruturação da Rede de Serviços de Proteção Social Especial por meio do Fundo Nacional de Assistência Social (FNAS) e, entre outros benefícios, garantirão mais 110 leitos para atendimento de pessoas em situação de rua. “A antiga quadra de esportes está sendo transformada em futuro abrigo da FAS para ser utilizado a partir do inverno de 2022. Esta casa poderá abrigar em seus leitos 100 pessoas em situação de rua do sexo masculino e dez pessoas em situação de rua do sexo feminino”, explicou Greca. Curitiba hoje tem perto de 1.800 vagas para acolher pessoas nas noites de frio. A readequação do espaço com área total de cerca de 1.000 metros quadrados também oferecerá sala de atividades para realização de oficinas e prática de jogos que ajudam no processo de socialização. Ainda contará com lavanderia e rouparia, guarda pertences, banheiros feminino e masculino com duchas. O local terá uma área administrativa e de descanso para a equipe da FAS, bem como estão projetadas duas entradas independentes com recepção para pessoas do sexo feminino e masculino com rampas de acessibilidade, banheiro com vestiário acessível, elevador na área interna da edificação e refeitório com 48 lugares. De acordo com o secretário municipal de Obras Públicas, Rodrigo Rodrigues, a previsão é de que os serviços estejam concluídos até janeiro de 2022. O novo espaço da Praça Plínio Tourinho reforçará o atendimento da FAS, que abrange abordagem de rua, cuidados de higiene, alimentação e saúde, alojamento, triagem para apuração das necessidades da pessoa atendida, investigação social com cadastro e entrevista e encaminhamentos recomendados para rede de proteção social.


6

JORNAL do REBOUÇAS

www.jornaldoreboucas.com.br

Setembro/2021

Setembro Amarelo

D

Ficar atento aos sinais é essencial para a prevenção ao suicídio

ia 10 de setembro, foi o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, o Hospital Pequeno Príncipe, referência em atendimentos dessa natureza, lembra que o cuidado com a saúde mental, com o acompanhamento de especialistas, é a melhor forma de combater o problema. Infelizmente, a realidade no país chama a atenção. De 50% a 60% de pessoas que morreram por suicídio nunca se consultaram com um profissional de saúde mental ao longo da vida, de acordo com dados divulgados pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). O dado é alarmante, tendo em vista que o suicídio continua sendo uma das principais causas de morte em todo o mundo e a quarta causa de óbitos entre jovens de 15 a 29 anos, segundo as últimas estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS). Ou seja, o tema é urgente e precisa ser discutido em todas as áreas de convívio social. Maior incidência entre os jovens Os dados comprovam que os adolescentes são mais propensos ao problema. No Pequeno Príncipe, de janeiro a agosto de 2021, foram notificados 21 casos divididos entre tentativa de suicídio e autoagressão contra 12 ocorrências registradas durante o mesmo período do ano passado, ou seja, um aumento de 75%. As maiores incidências foram verificadas entre maio e agosto, sendo 18 do sexo feminino e todas na faixa etária dos 10 a 16 anos. A médica especialista em Medicina do Adolescente do Hospital Pequeno Príncipe, Darci Vieira da Silva Bonetto, destaca que o adolescente vive uma fase de muitos conflitos com ele mesmo e em relação àqueles que o cercam. “Percebemos que esse público sofre uma série de trans-

• Automutilação em regiões não visíveis, para esconder. • Atração por comportamento de risco. • Geralmente comem muito ou comem menos que o usual. • Mudança de sono, insônia ou dormem demais. • Dificuldade de se motivar em fazer o que antes era prazeroso. • Sentimento de abandono. • Desesperança em relação ao futuro. • Uso de álcool e outras drogas.

Setembro Amarelo é a campanha brasileira de prevenção ao suicídio.

formações e que nem sempre são aceitas, gerando frustração. Isso gera conflitos internos, normais nesse período. Entretanto, o que leva o adolescente ao suicídio é o ambiente onde ele vive, as pessoas com quem ele convive, o uso de drogas e outras substâncias, a questão genética e, principalmente, a existência de alguma doença mental, como depressão, bipolaridade ou outros transtornos”, enfatiza. Você não está sozinho! – O Centro de Valorização da Vida (CVV) oferece apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo, de forma voluntária e gratuita, todas as pessoas que queiram e precisem conversar, sob total sigilo, por telefone, e-mail e chat, 24 horas, todos os dias. Ligue 188 ou acesse www. cvv.org.br. São registrados mais de 13 mil suicídios todos os anos no Brasil, sendo que 96,8% dos ca-

sos estavam relacionados a transtornos mentais, segundo a ABP. “Com a pandemia, percebemos que as expectativas dos adolescentes foram ainda mais frustradas. Os familiares passaram a trabalhar em casa, mas isso não fez, necessariamente, com que estivessem mais próximos de seus filhos. E isso se soma com a falta de perspectiva e angústia gerada pelo período”, completa Darci. A pediatra ressalta que uma pessoa emocionalmente bem e equilibrada não chega ao extremo do ato suicida, por isso é muito importante a família fazer-se presente e estar sempre atenta às mudanças repentinas de comportamento e alterações de humor. “Além disso, é necessário ver o que a criança está consumindo, com quem está falando, quem são os amigos e influências. Principalmente na internet é muito comum que os

jovens sofram cyberbullying ou participem de desafios e jogos on-line que colocam suas vidas em risco. A orientação, nesse caso, é essencial”, finaliza a médica. Saiba como distinguir os sinais em crianças e adolescentes Procure acompanhamento psicológico e/ou médico se identificar: Crianças • Mudanças repentinas de comportamento, como: isolamento, impulsividade, tristeza constante, insegurança e agressividade. • Percepção distorcida da própria imagem e baixa autoestima. • Dificuldade de relacionamento com pessoas da mesma idade. • Queda no desempenho escolar ou falta de vontade de ir à escola. Adolescentes • Introversão associada a momentos de agressividade.

Como ajudar? A psicóloga do Pequeno Príncipe Angela de Leão Bley destaca algumas atitudes que familiares, amigos e pessoas próximas podem adotar diante dos sinais de risco de suicídio na infância e adolescência: • Incentivar a procurar ajuda de profissionais especializados em saúde mental. • Acolher de forma carinhosa e mostrar-se disposto a conversar e disponível a ouvir. • Estar próximo, numa relação de confiança, e saber sobre a vida da pessoa. • Incentivar a acreditar em seu potencial e elogiar sempre que possível. • Não fazer julgamentos prévios e preconceituosos, como “quem ameaça não se mata”. • Não fazer interpretações de que o suicídio é uma forma de chamar atenção. • Não deixar o adolescente sozinho, principalmente se perceber que há perigo iminente. • Não comparar problemas, sofrimentos, conquistas ou atitudes com outras pessoas. • Nunca minimizar, desvalorizar, rotular, abandonar, incentivar ou desafiar. • Sempre levar a sério, escutar sem julgamento, oferecer ajuda e acompanhar. Hospital Pequeno Príncipe


www.jornaldoreboucas.com.br

Aprovada lei de combate ao assédio sexual nos ônibus

O

s vereadores de Curitiba confirmaram, na votação em segundo turno, três projetos de lei aprovados na véspera. Por unanimidade, com 36 votos favoráveis, o Legislativo ratificou seu desejo que a Prefeitura de Curitiba intensifique o combate à importunação sexual no transporte coletivo, por meio de um pacote de ações proposto pela vereadora Maria Leticia (PV). A iniciativa começa com uma campanha orientativa aos usuários do transporte coletivo, informando às mulheres como denunciar os casos de importunação sexual e à população em geral quais são as punições para quem for flagrado no ato. Além dos cartazes e adesivos, o Executivo está autorizado a utilizar o sistema de som e de vídeo dos ônibus na campanha. Haverá treinamento para os funcionários do transporte, que poderão acionar autoridades policiais, que terão acesso às filmagens dos ônibus para enquadrar os criminosos. A entrada em vigor da lei depende do aval do prefeito Rafael Greca, chefe do Executivo, e da publicação no Diário Oficial do Município.

Setembro/2021

JORNAL do REBOUÇAS

Prêmio Empreendedora 2021

A

Vencedoras serão conhecidas em novembro

s vencedoras do “Prêmio Empreendedora 2021” com participantes de oito cidades de Curitiba e Região Metropolitana, serão anunciadas em 11 de novembro. O prêmio é bianual e organizado pela Agência Curitiba para valorizar mulheres empreendedoras que se destacaram em diferentes áreas de negócio. O processo de seleção das vencedoras teve inscrição de mais de 300 empreendedoras. Destas, 89 se classificaram para a próxima etapa, em que as avaliadoras vão julgar projetos e apresentações das propostas. A fase classificatória foi finalizada e levou para a próxima etapa 89 empreendedoras de Almirante Tamandaré, Colombo, Curitiba, Pinhais, Piraquara, Quatro Barras, Rio Branco do Sul e São José dos Pinhais. “Seguindo a determinação do prefeito Rafael Greca de buscar sempre a integração e o fortalecimento dos municípios da região, neste ano abrimos pela primeira vez as inscrições para empreendedoras da área metropolitana”, diz a presidente da Agência Curitiba de De-

Alimentos são até 62,3% mais baratos

M

Prêmio organizado pela Agência Curitiba

senvolvimento e Inovação, Cris Alessi. A cerimônia de premiação, em 11 de novembro, será no Memorial de Curitiba, com a divulgação das três primeiras colocadas em cada uma das cinco categorias. Outra novidade da premiação deste ano foi ampliação do número de categorias, de três para cinco. Além das categorias Microempreendedora Individual (MEI), Ideia Empreendedora e Micro e Pequena Empresa, a edição 2021 também vai congratular as mulheres que se

destacarem em iniciativas de Startup e de Impacto Socioambiental. Para a definição das vencedoras, as inscritas participam de capacitações on-line e são avaliadas em diferentes etapas. Lançado em 2015, como uma das ações do Programa Empreendedora Curitibana para inspirar o desenvolvimento de novos negócios liderados por mulheres e fomentar a economia local, o Prêmio Empreendedora Curitibana capacitou mais de 850 mulheres nas suas três primeiras edições.

7

esmo com a queda de 3,12% no preço da cesta básica em agosto, segundo levantamento do Dieese, os gastos com alimentação continuam a comprometer o orçamento das famílias curitibanas. Em janeiro deste ano, o preço da cesta básica era de R$ 559 e chegou ao valor máximo este ano de R$ 619 em julho. Em agosto, ficou em R$ 600. Mas as 311 mil famílias cadastradas nos Armazéns da Família e também toda a população da capital que pode comprar nos Sacolões da Família estão economizando ao comprar itens da cesta básica nestes espaços que oferecem produtos com os preços, em média, 30% mais baratos que no varejo. Nos Armazéns da Família, há alimentos da cesta básica que custam até 33,9% mais baratos que nos supermercados da capital. É o caso da manteiga extra com sal (200 gr) que sai por R$ 6,59 e tem preço médio de R$ 9,97 nos supermercados. Já no caso dos Sacolões da Família a economia é ainda maior, chegando a 62,33% na compra do quilo do tomate, que tem preço único de R$ 2,49 sai, em média, por R$ 6,61 nos supermercados.


8

JORNAL do REBOUÇAS

www.jornaldoreboucas.com.br

Setembro/2021

Dra. Suellen Silveira

Coluna Jurídica

É possível retirar o sobrenome do pai que abandonou o filho? Recentemente recebemos em nosso escritório uma mãe aflita que nos questionava se era ou não possível a retirada do sobrenome do pai que houvera abandonado filho após o divórcio do casal. Em seu relato, a cliente ressaltava que após o pai contrair novo casamento, o mesmo rompeu totalmente os laços afetivos com o filho, deixando de prestar qualquer tipo de apoio emocional, negligenciando ainda a convivência paterno-filial. Nesse sentido, é importante destacar que a Constituição Federal em seu artigo 227 determina que: “É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança, ao adolescente e ao jovem, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão”. É sabido que em nosso ordenamento jurídico vigora a regra da imutabilidade do nome, ou seja, salvo em casos excepcionais, não existe a possibilidade de modificação do nome,

por motivos de segurança, estabilidade e conhecimento geral da sociedade para a pratica da vida civil, entretanto, tal princípio não é absoluto, podendo o nome ser alterado entre os 18 e 19 anos de idade, diretamente no cartório de registro civil da cidade em que o requerente nasceu. Após este prazo, o nome poderá ainda ser alterado, desde que haja justo motivo, através de ação judicial de retificação de nome. No caso da nossa cliente, o direito se dará quando a mãe conseguir demonstrar ao Juízo a necessidade de exclusão do sobrenome ante o abandono do genitor na vida filho, bem como todas as consequências em relação a tais atos. Recentemente o Tribunal de São Paulo entendeu no sentido de ser possível a exclusão, uma vez que a manutenção do nome causou sofrimento e desgosto à parte (REsp 1304718/SP). No mesmo sentido o STJ também entendeu: “o aplicador da lei deve ser sensível à realidade que o cerca e às angustias do seu semelhante”, o que significa dizer que SIM, é permitido retirar o sobrenome do genitor que causou abandono afetivo, desde que devidamente comprovado e de maneira judicial.

Suellen K. Silveira é advogada Contato: (41) 3538-2978 | 98470-4679 colunajuridica@jornaldoreboucas.com.br

Cerca de 126 mil pessoas são esperadas para a 2ª dose nesta semana

N

esta semana, cerca de 126 mil moradores de Curitiba que receberam a primeira dose da vacina anticovid são esperados nos pontos de vacinação para completar o ciclo de imunização com a segunda dose. Os locais da vacinação podem ser consultados no site ImunizaJáCuritiba. A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) lembra que todas as pessoas que, por alguma razão, perderam a data de aplicação da segunda dose marcada no aplicativo, podem procurar um dos pontos de vacinação para completarem o ciclo de imunização com a dose de reforço. Como consultar o dia da segunda dose

Pelo aplicativo: 1 - Abrir o aplicativo no celular; 2 - Clicar em “Carteira de Vacinação”; 3 - Visualizar a data que aparece em Próximas Vacinas; 4 - Procurar um dos pontos de vacinação da cidade que estejam abertos nesse dia. Pelo site: 1 - Abrir www.saudeja.curitiba. pr.gov.br; 2 - Clicar em “Vacinação”; 3 - Visualizar a data que aparece em Próximas Vacinas; 4 - Procurar um dos pontos de vacinação da cidade que estejam abertos nesse dia. O que levar Para receber a segunda

dose da vacina, basta procurar um dos pontos de vacinação da cidade, das 8h às 17h, levar um documento de identificação com foto e CPF. Cronograma da semana para segunda dose Segunda dose de Coronavac: - 20 de setembro - Vacinados com a primeira em 24 de agosto; - 21 de setembro - Vacinados com a primeira em 25 e 26 de agosto; - 22 de setembro - Vacinados com a primeira em 27 e 28 de agosto; - 24 de setembro - Vacinados com a primeira em 30 de agosto. Segunda dose de AstraZeneca e de Pfizer: - 20 de setembro - Vacinados com a primeira em 22 de junho; - 21 de setembro - Vacinados com a primeira em 23, 24 e 25 de junho; - 22 de setembro - Vacinados com a primeira em 26, 27, 28, 29 e 30 de junho; - 23 de setembro - Vacinados com a primeira em 1º de julho; - 24 de setembro - Vacinados com a primeira em 2 de julho. Locais de vacinação: US Ouvidor Pardinho: Rua 24 de Maio, 807 - Praça Ouvidor Pardinho Centro de Referência: Rua Augusto de Mari, 2.150 - Guaíra US Salvador Allende: Rua Celeste Tortato Gabardo, 1.712 -

Sítio Cercado US Parigot de Souza: Rua João Eloy de Souza, 111 – Sítio Cercado US Vila Diana: Rua René Descartes, 537 – Abranches Centro de Esporte Avelino Vieira: Rua Guilherme Ihlenfeldt, 233 - Bacacheri US Bairro Alto: Rua Jornalista Alceu Chichorro, 314 – Bairro Alto US Santa Efigênia: Rua Voltaire, 139 - Barreirinha US Jardim Paranaense: Rua Pedro Nabosne, 57 - Alto Boqueirão US Visitação: Rua Dr. Bley Zornig, 3136 – Boqueirão US Camargo: Rua Pedro Violani, 364 – Cajuru US Uberaba: Rua Cap. Leônidas Marques, 1392 – Uberaba Clube da Gente CIC: Rua Hilda Cadilhe de Oliveira, nº 700 US Oswaldo Cruz: Rua Pedro Gusso, 3749 - Cidade Industrial US Vila Feliz: Rua Pedro Gusso, 866 - Novo Mundo US Aurora: Rua Theofhilo Mansur, 500 – Novo Mundo US Pinheiros: Rua Joanna Emma Dalpozzo Zardo, 370 Santa Felicidade US Orleans: Av. Ver. Toaldo Túlio, 4.577 – Orleans US Campina do Siqueira: Rua General Mário Tourinho, 1684 Rua da Cidadania do Tatuquara: Rua Olivardo Konoroski Bueno, s/n Rua da Cidadania do Fazendinha: Rua Carlos Klemtz, 1.700 US Santa Quitéria: Rua Divina Providência, 1445 - Santa Quitéria


www.jornaldoreboucas.com.br

Setembro/2021

JORNAL do REBOUÇAS

9

Polícia Civil alerta população Pela primeira vez Paraná comemora a sobre golpe do delivery

A modalidade de estelionato ocorre com golpistas que se cadastram como entregadores nas plataformas

A

Polícia Civil do Paraná (PCPR) alerta a população sobre golpes que estão sendo aplicados por "entregadores", ou falsos entregadores, de aplicativos de comida. Ao fazer o pagamento pela máquina de cartão, o golpista registra o débito de um valor muito superior ao da compra. Para não ser uma vítima, a pessoa precisa tomar cuidados, como desconfiar de histórias mal contadas e fazer o pagamento preferencialmente pelos aplicativos. A modalidade de estelionato ocorre com golpistas que se cadastram como entregadores nas plataformas, utilizando documentos falsos para dar credibilidade, com intuito de burlar uma atividade que é essencialmente legal. Segundo a PCPR, um falso atendente faz uma ligação telefônica para a vítima comunicando que o “entregador” teve um problema e que a entrega pode atrasar muito, por exemplo. A seguir, o estelionatário oferece a opção de “troca de entregador”, porém, para isso solicita o pagamento de

que a vítima veja o valor realmente digitado. Os valores debitados indevidamente vão para contas de laranjas e são imediatamente sacados. Atuação conjunta das polícias resulta em aumento na apreensão de drogas

uma nova taxa de entrega diretamente ao entregador, em um valor baixo e quebrado, para forçar o pagamento em cartão. No ato da entrega da comida, ao invés de cobrar a suposta taxa de R$ 4,90, o criminoso debita R$ 4.900. Isso é possível porque os golpistas danificam o visor da máquina de cartão para impedir

A PCPR alerta sobre os cuidados para não ser vítima do golpe: • Aplicativos de delivery não realizam cobranças extras para que sejam feitas as entregas. • Desconfiar de histórias mal contadas e, na dúvida, entrar em contato com o atendimento do aplicativo. • Uma ligação para tratar de uma suposta substituição do entregador provavelmente se trata de golpe. • Prefira fazer o pagamento sempre diretamente pelo aplicativo. • Ao pagar qualquer compra em máquinas de cartão, é preciso conferir sempre o valor digitado e exigir o comprovante impresso da operação realizada.

Semana da Reciclagem

O

Calendário Oficial do Estado, irá abrigar pela primeira vez no Paraná, a “Semana da Reciclagem”, projeto de lei de autoria do deputado Galo (PODE), e aprovado pelos deputados na Assembleia Legislativa do Paraná, que deu origem à lei 20.579/2021 e que será comemorada anualmente no dia 21 de setembro. Sancionada em julho deste ano pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, a lei sugere a realização de uma série de atividades em escolas e colégios de todo estado, como campanhas de conscientização e também ações para valorizar o trabalho realizado diariamente por milhares de recicladores e carrinheiros. Conforme o deputado, é preciso a cada dia, incentivar a sociedade de uma maneira geral a continuar separando o lixo de forma adequada, pois isso contribui de forma decisiva para a proteção do meio ambiente. Há de se lembrar que milhares e milhares de famílias tiram seu sustento diário da reciclagem e temos que valorizar

o duríssimo trabalho dos catadores que percorrem todos os dias as ruas das cidades e muitas vezes acabam não podendo recolher o material por não estar devidamente separado.

Semana do dia 21 de setembro é destinada às ações de conscientização sobre a separação do lixo Por isso, dia 21, Dia da Árvore, a importância de se falar do incentivo à reciclagem, motivar todas as pessoas envolvidas no processo e principalmente as novas gerações a não só manter como aumentar os cuidados com o lixo e o meio ambiente. Alunos professores, pais de alunos e funcionários estão convidados a participarem das atividades nesta “Semana da Reciclagem”.


10

JORNAL do REBOUÇAS

www.jornaldoreboucas.com.br

Setembro/2021

O bom, o mau e o feio

O

Walter Feldthaus

título é livre para que cada torcedor interprete da sua forma e o leitor decide quem é quem na reta final desta temporada 2021. Mais um ano sem torcidas nos estádios e com “cardápio” para todos os gostos: Campeonato Paranaense com Coritiba eliminado na primeira fase; Athletico eliminado na semifinal contra um FC Cascavel sem técnico e com apenas dois reservas; Copa do Brasil com Paraná eliminado na primeira partida, Coritiba caindo na terceira fase e Athletico, mesmo em crise técnica, na semifinal, para enfrentar o embalado Flamengo em outubro. Com tanta fartura, ainda temos: Brasileiro das séries A, B e C, onde tínhamos cada clube numa delas; e a Copa Sul-Americana, com Athletico também nas semifinais. Mas vamos a análise da temporada: De primo rico a primo pobre O Paraná, clube ostentação dos anos noventa, atravessa a pior crise técnica e financeira de sua história. Numa queda meteórica, o time da Vila Capanema vem da série A em 2019, para a série D, em 2022. Queda sacramentada no sábado (18), antes mesmo de entrar em campo, devido a vitória do São José-RS, que escapou. O Raio X do clube é lastimável: as sedes abandonadas, dívidas com credores particulares, trabalhistas e tributárias e salários atrasados em até quatro meses, incluindo funcionários e jogadores. Ao fim de um jogo recente, o goleiro Bruno Grassi disse aos microfones, sobre atraso nos vencimentos, que “tem gente que não tem nem o que co-

A eterna troca de papéis do futebol paranaense

mer”, trabalhando no clube. Uma das causas dessa temporada desastrosa, a rotatividade, que foi tão grande nessa temporada que passaram pelo time três treinadores, 51 jogadores com esse número podendo aumentar, pois ainda há atletas que não atuaram nessa temporada. Foram 28 atletas que já deixaram o Paraná até setembro e dois deles sem nem estrear. Hora de rever, planejar e reestruturar. Nova diretoria e novo treinador já estão à frente do clube, que em 2022 deve voltar a dar ênfase na formação de atletas, fazer um bom laboratório com esses meninos no Parananense, mesclar com alguns nomes que se salvaram desse ano, como Bruno Grassi, Guarapuava, Moisés Gaúcho e Eberê, para então reiniciar a luta do acesso à série C. Para o Paraná Clube, recomeçar é preciso. A sensação da segundona O ano no Alto da Glória não teve início animador, após nova queda à série B veio a troca da presidência e a mesma conversa de que o estadual era obrigação. O que se via era um time em formação e um treinador estrangeiro se adaptando ao futebol

brasileiro. O cenário: véspera da última rodada da fase de classificação do Paranaense e o twitter oficial do clube anunciou as datas das quartas-de-final para o torcedor se organizar com a agenda. Veio a fatídica rodada: o Coritiba perdeu, todos os adversários fizeram milagres e o Coxa acabou em nono, eliminado antes da fase mata-mata. Um novo fiasco e o trabalho do treinador Gustavo Morínigo estava ameaçado. Na sequência, o presidente recém-eleito, Renato Follador é diagnosticado com Covid-19 e morre por conta das complicações generalizadas. A campanha na série B ainda era oscilante, mas o treinador seguiu trabalhando sério. Primeiro consolidou sua defesa com uma forte estrutura formada por Wilson, Henrique, Luciano Castán e Willian Farias. Tomando poucos gols, o time foi encorpando, ajustando outras peças como Natanael, Val e Robinho, além da precisão do matador Léo Gamalho, com 19 gols na temporada, sendo 12 anotados na Série B, onde é o artilheiro isolado. Passo a passo, o time subiu, chegou à liderança e vem se distanciando dos oponentes, hoje a dez pontos do quinto colocado. Hoje é o fa-

vorito ao acesso e ao título. As chances de acesso hoje, após 24 rodadas, são superiores a 95%, de acordo com o site Chance de Gol. O número mágico do acesso, conforme o matemático Tristão Garcia, é de 64 pontos. Com 48 na tabela, são necessárias cinco vitórias e um empate em 14 partidas. O excelente desempenho e sequência dos comandados do paraguaio Morínigo, guiados pela identidade alviverde dos veteranos Wilson, Henrique, Rafinha, Robinho e Willian Farias faz a torcida crer no retorno à elite. A massa está “gamalhizada” com os gols decisivos do atacante e a força da juventude da base sendo aproveitada de maneira exemplar. Provavelmente o Coritiba assumirá um novo papel em 2022, que seja o de mocinho e não o de bandido. O time que só se preocupa com o superávit Nas paragens do Água Verde, o que mais importa é o relatório financeiro, se deu ou não lucro, se vendeu bem as revelações. Um balanço anual positivo é motivo para comemorar como um novo título na Baixada. Com uma sequência de anos vito-

riosos e muito lucro, o Athletico parece ter errado a mão nas contratações de 2021. Investiu pesado, mas até o momento, o retorno técnico foi baixo. Por alguns instantes, podemos acreditar que a torcida exagera na cobrança, no lado rubro-negro. Afinal, mesmo com o pior futebol jogado, tecnicamente falando, desde que voltou para a Série A, em 2013, o Furacão está entre os quatro melhores na Copa do Brasil, competição que mais premia no país e figura também entre os quatro melhores da Copa Sul-Americana, segunda competição mais importante do continente. Apesar de, até agora, não correr riscos de queda na série A, precisa garantir seis vitórias em 18 jogos. Parece pouco? Lembremos que nas últimas 12 partidas pelo Brasileirão 2021, o Athletico obteve apenas duas vitórias, ou seja, pode se complicar com seu próprio planejamento ou pela falta dele. Mas o faturamento, esse promete. Santos e Abner foram mais valorizados quando faturaram as Olimpíadas, no Japão. Terans foi convocado pelo Uruguai, por conseguinte, valorizou. O Bruno Guimarães, que ainda tem um vínculo percentual com o clube, foi campeão olímpico e também valorizou, e já está figurando na seleção principal. A revelação, o atacante Vitinho, foi vendido ao futebol russo na janela de transferências internacionais. Caros torcedores atleticanos, fiquem tranquilos, haverá o que comemorar ao fim desse ano, afinal, só na Copa do Brasil, até a fase semifinal, as premiações rubro-negras já somam 15 milhões de reais! O Athletico é favorito na Copa Superávit!

Walter Feldthaus é Eletrotécnico formado pela UTFPR, Gestor Comercial pela FAEL PR, cursou Letras na UFPR, especialista em marketing e gestão de pessoas, colunista do site furacao.com, revisor de textos e apaixonado por comportamento humano.


www.jornaldoreboucas.com.br

Receita

Pavê de frango com massa folhada

Ingredientes • 2 retângulos de massa folhada • 2 colheres (sopa) de manteiga • 1 cebola grande em cubos • 2 xícaras (chá) de frango cozido e desfiado • 2 tomates maduros sem pele e sementes em cubos • 200g de creme de leite • Sal, pimenta-do-reino e salsa picada a gosto • 1 colher (sopa) de farinha de trigo • 1 xícara (chá) de requeijão tipo Catupiry® • 4 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado • 4 colheres (sopa) de farinha de rosca Modo de preparo Coloque as duas placas de massas folhadas em uma assadeira ou tabuleiro grande, fure com um garfo e leve ao forno médio, preaquecido, por 30 minutos ou até dourar. Reserve. Em uma panela, derreta a manteiga em fogo médio e refogue a cebola e o frango por 5 minutos. Adicione o tomate, o creme de leite, sal e pimenta. Assim que levantar fervura, polvilhe a farinha, mexendo até engrossar. Tire do fogo e misture a salsa. Coloque uma massa folhada no fundo de uma assadeira, espalhe metade do recheio e do Catupiry® às colheradas, cubra com a massa restante, espalhe o restante do frango e do Catupiry® e polvilhe com o parmesão e a farinha de rosca. Leve ao forno alto, preaquecido, por 10 minutos para gratinar. Transfira para uma travessa e sirva em seguida.

Setembro/2021

JORNAL do REBOUÇAS

11


12

JORNAL do REBOUÇAS

Setembro/2021

www.jornaldoreboucas.com.br

Profile for Jornal do Rebouças & Região

Jornal do Rebouças & Região - Edição 82 - Setembro/2021  

Jornal do Rebouças & Região - Edição 82 - Setembro/2021 - Versão Digital

Jornal do Rebouças & Região - Edição 82 - Setembro/2021  

Jornal do Rebouças & Região - Edição 82 - Setembro/2021 - Versão Digital

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded