Jornal do Rebouças - Edição 94

Page 1


2

JORNAL do REBOUÇAS - Edição nº 94 Junho de 2022


JORNAL do REBOUÇAS - Edição nº 94

3

Junho de 2022

SOS Vila Torres

O O

maior hospital exclusivamente pediátrico do país dá a largada para a terceira edição do Movimente-se pelo Pequeno Príncipe. A ação de mobilização social – que está com as inscrições abertas até o dia 30 de junho por meio do site Ticket Sports – é uma das fontes de arrecadação para a instituição e incentiva a prática de atividades físicas. Nesta edição, a ação, que é um desdobramento da tradicional Corrida e Caminhada Pequeno Príncipe, prevê um aulão de encerramento no dia 24 de julho com todos os inscritos e seus familiares a ser realizado seguindo as orientações das autoridades sanitárias de Curitiba. “O projeto Movimente-se é mais uma forma de nos reinventarmos em meio ao período desafiador da pandemia e, por isso, em 2022 trou-

xemos novamente essa proposta para cada um olhar para a sua saúde física e mental e se cuidar por meio de alguma atividade física”, destaca a diretora-executiva do Hospital Pequeno Príncipe, Ety Cristina Forte Carneiro. As inscrições podem ser realizadas pelo site Ticket Sports por meio do site www.ticketsports.com.br. Nesta edição, os participantes poderão escolher entre dois kits adultos diferentes e adicionar um infantil. Os kits podem ser retirados no Shopping Mueller (Av. Cândido de Abreu, 127 – Centro Cívico, Curitiba – PR) nos dias 21 e 22 de julho, mas também há a opção de receber em casa, com o frete fixo a R$18 em Curitiba ou região metropolitana. Em outras localidades, o frete será calculado pelos Correios.

Movimento SOS Vila Torres tem distribuído 2 mil cestas básicas por mês, em média, em diversas comunidades pobres de Curitiba. O Movimento foi criado em março de 2020, no início da pandemia, inicialmente para atender aos moradores da região da Vila Torres, mas aos poucos se espalhou pela cidade, atendendo atualmente sete comunidades e assentamentos em condições de pobreza. A pandemia agravou a situação de inúmeras famílias de necessitados no Brasil. De acordo com o site Rede Brasil Atual, 6 em cada 10 famílias não

têm acesso pleno a alimentos. O portal aponta que, em um ano, o número de pessoas que não têm o que comer saltou de 19 milhões para 33,1 milhões, levando o país de volta ao patamar dos anos 1990. Como ajudar Quem puder colaborar com o Movimento SOS Vila Torres pode doar cestas básicas, alimentos, roupas de frio e cobertores diretamente na Capela Nossa Senhora Aparecida, na Rua Guabirotuba, 770, Vila Torres. Para doações em dinheiro, procurar diretamente o padre Parron pelo celular (41) 9 9963-2350.

Projeto Dindo “O Projeto Dindo” tem por objetivo preparar, habilitar e acompanhar pessoas que desejam apadrinhar crianças e adolescentes acolhidos em instituições de Curitiba e Região Metropolitana. O apadrinhamento afetivo é a atividade que propicia a crianças e adolescentes acolhidos a oportunidade de conviver com a família de um(a) padrinho/madrinha, especialmente em fins

de semana, feriados e férias. As próximas oficinas de esclarecimento para padrinhos ocorrerão nos dias 27 e 28 de junho de 2022, no auditório da sede da Justiça Federal do Paraná (Av. Anita Garibaldi, 888, Bairro Cabral). Mais perguntas e questões atinentes ao apadrinhamento são respondidas no nosso site: www.juscidadania.org.br/projeto-dindo


JORNAL do REBOUÇAS - Edição nº 94

4

Junho de 2022

Dicas para se proteger Coluna Tudo no Seu Tempo! de infecções de vírus e A casa começa pela base bactérias durante o inverno M por Jarbas

G

ripes, rinite, sinusite, faringite, bronquite, asma são algumas das principais doenças comuns de inverno. Muitas delas são causadas por vírus ou bactérias, por meio de infecção cruzada (seja por pessoa ou objeto) ou até mesmo pelo ar. Por isso, medidas são necessárias para que possamos nos proteger de possíveis infecções.

1

. A vacinação é um dos passos importantes para proteção Desde crianças tomamos vacinas para nos proteger de doenças que podemos adquirir da infância a fase adulta. Para as doenças respiratórias de inverno não seria diferente. A vacinação continua sendo a melhor estratégia disponível para a prevenção de doenças como a gripe, por exemplo, e suas consequências. Resultando, assim, num impacto indireto que diminui a necessidade de se ausentar no trabalho e evita gastos com medicamentos para tratamento de infecções secundárias, das internações hospitalares e da mortalidade evitável quando em casos mais graves da gripe.

2

. Mantenha os ambientes bem arejados Quando não estiver chovendo, busque manter os espaços fechados (seja em casa ou trabalho) com as janelas e/ou portas abertas de modo que possa manter uma melhor circulação do ar. Evite também ambientes com muita aglomeração. Tanto os vírus quanto as bactérias adoram quando o ambiente é úmido e fechado. É o meio perfeito para eles, pois assim podem se disseminar e se desenvolverem de forma mais rápida apenas aguardando o próximo organismo vivo que irão habitar e especialmente os vírus, sofrerem suas mutações para sobreviverem.

3

. A constante limpeza das superfícies é fundamental A limpeza das superfícies também é fundamental para a prevenção. Tanto pisos quanto objetos podem ser contaminados por algum indivíduo infectado. Manter limpas as roupas de cama,

principalmente cobertores e edredons. Lavar, secar e arejar bem as roupas de inverno guardadas por muito tempo antes de serem utilizadas

4

. Água e boa alimentação são seus aliados no inverno A ingestão de água no inverno é tão importante quanto no verão. Pois ajuda na eliminação de toxinas que se acumulam em nosso organismo, sendo excretados pela urina. Lubrifica as articulações, impossibilitando a desidratação nas cartilagens e também auxilia a manter a temperatura do corpo. É essencial nos processos fisiológicos, da digestão, absorção, excreção, no bom funcionamento do rim e do intestino. A alimentação também é a peça chave para melhorar nossa imunidade. No inverno recomenda-se o consumo de frutas cítricas, como a acerola, limão, laranja, mexerica. Dê preferência por um cardápio com mais verduras e legumes, continue temperando com alho as comidas que prepara (ele ajuda na imunidade corpórea), geleia de frutas também ajudam na nossa defesa, uso de mel para adoçar e tome chás dos mais variados. Seu corpo agradece!

5

. Higienizar corretamente as mãos protege você e a todos a sua volta Diariamente muitas pessoas higienizam as mãos normalmente após usar o banheiro ou antes de comer. No entanto, durante tanto no inverno quanto nas demais estações do ano, esse hábito precisa ser mais frequente e de forma correta. Já que quando saímos de casa, seja de carro ou ônibus, nossas mãos por executarem várias tarefas ficam em contato frequente com objetos e superfícies diversas, além de possivelmente contaminadas. Mas um motivo que precisamos levar a higienização das mãos a sério é que muitas vezes levamos as nossas mãos até a boca, olhos ou nariz sem uma higienização prévia, correndo riscos de desenvolver algum tipo de doença, decorrente de vírus e bactérias.

J. Silva

uito se tem feito pela educação. Educação escolar, científica. Muitos programas implantados pelo governo abordam e intencionam a melhoria do conhecimento adquirido nas escolas. Daqui a décadas, nossas futuras crianças terão todo o aparato tecnológico em sala de aula para auxiliá-las na apreensão do conhecimento humano. Porém algo me incomoda: cada vez mais cedo a criança é apresentada à professora, ao professor. E aos pais, e à família? Queiramos ou não, uma sociedade só se consolida a partir da família, começando com a junção do homem com a mulher, do casal com os filhos, destes com a parentela, desta com os amigos, vizinhos, moradores do bairro, da cidade, do estado, etc. É na família que aprendemos os primeiros “acordes” desta sinfonia chamada vida; é na família que aprendemos a nos relacionar uns com os outros, aprendemos o senso de responsabilidade, de autoridade, de companheirismo, de amizade. É na família que buscamos segurança, compreensão, apoio moral e emocional. Tudo isso é preciso que tenhamos em casa, que haja pais dispostos a fornecer tal bagagem aos filhos! Aqueles devem, ou deveriam, passar a estes toda a sorte de valores de caráter a fim de que seus filhos cheguem à escola com uma bagagem emocional, intelectual, social e moral suficientemente forte e adequada para que eles possam “começar” a sair de casa. Todavia o que vemos é o oposto. Pais querem que a escola faça o traba-

lho que a eles lhes cabe. E o pior: cobram da escola quando assim elas não o fazem. Imaginemos construir uma casa a partir do teto… imaginou? Eu não consegui. Sem a devida estrutura básica, nenhuma construção poderá ter sucesso. “Construir” um ser humano requer paciência, perseverança, coragem, sapiência. Um ser humano não é depósito de conhecimento científico, mas construtor desse mesmo conhecimento. Sua relação com o outro não se dá meramente no campo do “eu sei mais do que você”, muito pelo contrário, porém no campo do “quanto mais soubermos juntos, melhor”. Todavia, para isso a relação humana requer alguns quesitos relatados no parágrafo anterior. Disciplina, asseio, organização, respeito, misericórdia, empatia, são fatores primordiais na vida de um cidadão, e nem tudo isso se adquire em uma sala com mais de quarenta alunos, todos com suas eficiências e deficiências, com suas necessidades e ansiedades, com seus medos e suas dúvidas. O professor não é uma máquina, mas outro ser humano. Enfim, o discurso parece fácil, parece fácil resolver o problema da falta de educação (e não do ensino) do povo, o problema da violência (doméstica, social), o problema da desigualdade social. Mas, na verdade, nada é fácil quando se quer realmente mudar para melhor aquilo que parece imutável diante da comodidade alheia, ou da perplexidade daqueles que “cristalizam” diante das situações adversas. Por que, simplesmente, não fazemos o óbvio? Assumirmos os nossos erros e as nossas responsabilidades?

Jarbas J. Silva é Professor de língua portuguesa, especialista em leitura e interpretação de texto, Pastor, Escritor e Compositor. Contato: (41) 99235-5117


JORNAL do REBOUÇAS - Edição nº 94 Junho de 2022

5

R$ 40 milhões para Manutenção urbana já asfalto e revitalização de recuperou 1,3 mil km de ruas ruas de Curitiba

O

governador Ratinho Junior autorizou o repasse, a fundo perdido, de R$ 40 milhões para obras de reciclagem, fresa e recape asfálticos em ruas de todos os bairros de Curitiba. O recurso vai compor o programa Asfalto Novo, da prefeitura da Capital, que prevê a requalificação de mais 124 quilômetros de ruas da cidade, com a previsão de execução de 230 obras, que ainda serão licitadas. Ratinho Junior destacou que o Governo do Estado tem obras e investimentos em todas as cidades, desde a Capital até os menores municípios. Em Curitiba, as ações envolvem, por exemplo, o Bairro Novo da Caximba, a iluminação do Contorno Sul, a duplicação da Rodovia dos Minérios, que liga a cidades da área Norte da Região Metropolitana, e que agora chega ao perímetro urbano de Almirante Tamandaré, e o repasse de recursos para subsídios para o transporte coletivo. “Firmamos mais uma parceria com a cidade de Curitiba. A prefeitura está fazendo um investimento gigantesco em

pavimentação, e com esse complemento do Governo do Estado, centenas de ruas serão pavimentadas ou recapeadas”, destacou o governador. “Nosso objetivo é fortalecer cada vez mais esse cuidado com a nossa capital”. Os recursos destinados pelo Governo do Estado fazem parte do programa de Transferência Voluntária da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas. A pasta é responsável diretamente pelo apoio aos municípios para a execução de obras estruturantes, com investimentos a fundo perdido ou financiamentos. Somente no primeiro semestre deste ano, já foram cerca de R$ 450 milhões liberados pelo Governo do Estado para obras em todo o Paraná. “O nosso governo olha para os 399 municípios, com investimentos em todos eles, desde aqueles menores, de pouco mais de 2 mil habitantes, até a Capital. Esse equilíbrio nos permite levar qualidade de vida a todos os paranaenses”, salientou Ratinho Junior.

N

os cinco primeiros meses do ano, o trabalho da Prefeitura foi responsável por mais de 1,3 mil quilômetros de pavimentação tapa-buraco em todas as regiões da cidade. Dá uma média de 260 quilômetros recuperados todos os meses. As operações tapa-buraco são especialmente importantes nos períodos pós-chuvas recentemente, a precipitação foi intensa na capital, com vários dias seguidos de chuva, além de volume intenso. A água favorece o surgimento de buracos, pelo desgaste maior que ocorre nas reentrâncias da via. Além disso, a chuva impede que o trabalho de manutenção seja realizado pelas equipes, já que o asfalto não pode ser aplicado se há muita umidade. O superintendente de Manutenção Urbana da Secretaria de Governo Municipal, João Carlos Vidal Filho, explica que com as chuvas a demanda cresce ao mesmo tempo em que fica reprimida (pela impossibilidade de realizar o trabalho). Melhoria contínua Além do trabalho de manutenção, o município desenvolve um amplo pro-

grama de pavimentação que já chegou a mais de 650 quilômetros de ruas, com asfalto completamento novo – a nova estrutura diminui a necessidade de manutenção. O programa contempla também o asfalto nas ruas remanescentes de saibro da cidade. “Na medida em que Curitiba tem cerca de 4.600 quilômetros de vias, é importante que o trabalho seja conjugado, com manutenção adequada e com melhoria mais robusta trazida pelo asfalto novo “, diz Vidal. O trabalho de implementação do asfalto faz parte das obras de grande porte da cidade; exige um volume de recursos muito maior e, portanto, financiamentos, que podem vir do próprio município, de empréstimos ou repasses. Como solicitar o serviço A população pode solicitar a manutenção de tapa-buraco pela Central 156, que fica disponível 24 horas e pode ser acessada pelo telefone, app ou site. Os pedidos para implantação de asfalto novo também podem ser feito por meio do Fala Curitiba.


6

JORNAL do REBOUÇAS - Edição nº 94 Junho de 2022

Calçadas acessíveis estimulam a mobilidade ativa na cidade

Coluna Educação

Vale a pena estudar? por Renato

A E

m breve Curitiba terá novas calçadas mais planas, seguras, humanizadas e acessíveis. Estão em fase final as obras de requalificação dos passeios nas ruas João Parolin (Prado Velho), Bley Zornig (Boqueirão), Major Heitor Guimarães (Campina do Siqueira) e Kellers (São Francisco), em um dos trechos onde acontece aos domingos a tradicional Feira de Artesanato do Largo da Ordem. São mais de 2 mil metros quadrados de novas calçadas que vão valorizar os pedestres e incentivar a mobilidade ativa, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida das pessoas e do desenvolvimento sustentável na cidade. As obras integram o primeiro lote do projeto Caminhar Melhor, que prevê 100 km de acessibilidade nos passeios de ruas do centro e dos bairros, a partir do Programa de Mobilidade Urbana da cidade, idealizado pelo prefeito Rafael Greca. Além das obras em andamento pelo projeto Caminhar Melhor, há outras frentes da Prefeitura para priorização do pedestre e da mobilidade limpa por toda a cidade. São projetos coordenados pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) e

obras executadas sob a coordenação da Secretaria Municipal de Obras Públicas que somam R$ 180 milhões em investimentos, um amplo conjunto de intervenções da gestão Rafael Greca. Na Rua João Parolin as melhorias estão acontecendo numa extensão de 450 metros entre a Marechal Floriano Peixoto e a Francisco Nunes, no bairro Prado Velho. Na região central, no bairro São Francisco, na Rua Kellers, são 225 metros de novas calçadas, entre Desembargador Ermelino de Leão e Martin Afonso. A recepcionista Tassiane da Silva Cubas, 30 anos, mora no trecho que recebe parte da intervenção e destaca a importância que o novo passeio para quem é da região, para visitantes e turistas. De acordo com o secretário municipal de Obras Públicas, o trabalho de requalificação e implantação de calçadas atende as determinações do prefeito Rafael Greca de fornecer as melhores condições possíveis aos pedestres e assim também incentivar as caminhadas, bem como acata os pedidos feitos pela população por meio da Central de Atendimento 156 e via programa Fala Curitiba.

da Costa

tuando há 17 anos em sala de aula no ensino superior, as vezes me questiono se os alunos compreendem a importância de estudar. A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) apresenta como competências a serem desenvolvidas pelos alunos, cidadania e responsabilidade. Logo, o ambiente escolar precisa oferecer flexibilidade, autonomia, espírito coletivo, solidariedade, princípios sustentáveis, ética, disciplina e democracia. Longe de acreditar que a maioria esmagadora vê na educação uma chance de mudar de vida, ganhar um bom salário e ter uma carreira de sucesso, ainda creio que muitos ainda enxergam a educação como uma ferramenta de transformação. O desemprego e a falta de perspectivas no mercado de trabalho muitas vezes, influenciam negativamente no interesse dos jovens em continuar estudando. A escola da vida está ganhando espaço e isso se reflete na qualidade da mão de obra disponível no mercado, não afetando apenas as empresas, mas também o desenvolvimento econômico nacional. A produtividade das empresas gera competitividade e, em consequência, movimenta a economia, a arrecadação de impostos e a geração de empregos. Uma pessoa com estudo pode ganhar três a quatro

vezes mais do que outras em um mesmo ramo de atividade. Dados da UNESCO (2018, 2019) apontam que o PIB de um país pode aumentar significativamente em função do nível de escolaridade de sua população economicamente ativa. Quanto mais uma pessoa ganha, maior a probabilidade de gastar bem, refletindo diretamente nas vendas de produtos e na prestação de serviços das empresas. Cidadãos com educação são conscientes de seus direitos e deveres, responsabilidades e, são capazes de cobrar por melhorias sociais, o que fortalece a democracia. Pesquisas apontam que quanto mais estudo uma pessoa possui, maior é a sua renda, logo, a educação também é uma ferramenta de combate à pobreza. A educação também possibilita uma melhor tomada de decisão acerca dos problemas e desafios existentes, tendo e vista que, ao absorver informações, processá-las e transformá-las em conhecimento, um cidadão pode ser muito mais assertivo e escolher o caminho correto. Uma educação de qualidade oferece ferramentas necessárias para que as pessoas possam discernir, refletir, e ponderar em relação a ideias, fatos e acontecimentos, em resumo, fazer escolhas que beneficiem o coletivo. Bem, antes que eu me esqueça, será que vale a pena estudar?

Renato da Costa é graduado em Administração, pós-graduado em Administração Estratégica, Mestre e Doutor em Administração com estágio de Pesquisa e Docência na Universidad Jaume I no Sul da Espanha em 2017, Pós-Doutorando em Gestão Urbana. É membro da ACCUR-Academia de Cultura de Curitiba, membro associado da Academia Paranaense da Poesia, professor há 17 anos, escritor. Contato (41) 99643-4118.


JORNAL do REBOUÇAS - Edição nº 94

7

Junho de 2022

C

Curitiba é a primeira cidade do mundo a testar luminária inteligente 5G

uritiba começou a testar, nesta quarta-feira (22), uma inédita luminária pública inteligente com a antena 5G integrada. A capital paranaense é a primeira cidade do país a receber a nova tecnologia de redes móveis, que faz parte do programa Conecta 5G, em uma parceria da Prefeitura de Curitiba, Ministério das Comunicações, Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e operadora Ligga Telecom. A luminária foi instalada na Avenida Cândido de Abreu esquina com Rua Lysimaco Ferreira da Costa, no Centro Cívico. “As redes de quinta geração são apontadas como uma infraestrutura com potencial de revolução, tanto para a indústria 4.0 quanto para o processo de adoção de novos serviços de cidades inteligentes. Por isso, a importância de Curitiba participar do Conecta 5G e testar a tecnologia”, destacou o prefeito Ra-

fael Greca, na cerimônia que marcou o início dos testes, realizada no Palácio 29 de Março. O evento teve também a participação do ministro das Comunicações, Fábio Faria; do governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Júnior; e do presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Igor Calvet; além de executivos de empresas parceiras do programa, como Ligga Telecom, Nokia, Juganu e Qualcomm, e outras autoridades. Nova tecnologia A luminária pública inteligente com a antena 5G integrada permitirá a realização de testes para aplicações da nova tecnologia, trazendo benefícios para a população e empresas, como uma melhor gestão urbana em serviços das áreas como educação, telemedicina e segurança pública, além de impulsionamento da economia local. As conexões são em média 100 vezes mais rápidas

que o 4G, com transferência de dados sem atrasos (baixa latência). A tecnologia que começa a ser testada em Curitiba, na prática, transforma as lâmpadas de iluminação pública em antenas de celular que espalham como wi-fi o sinal do 5G. O equipamento ainda tem outras funcionalidades voltadas para cidades inteligentes, como câmeras de videomonitoramento, telegestão, reconhecimento facial, gestão semafórica e sensor de ruído. Nessa fase de testes em Curitiba, a luminária inteligente oferecerá a rede 5G para conexões entre equipamentos urbanos, como semáforos inteligentes, e aplicações empresariais. A população não terá acesso ao sinal 5G, mas poderá usufruir de uma internet de melhor qualidade, a partir da rede wi-fi instalada também no equipamento e serviço fornecido pela Ligga Telecom.

Guias de serviços do Detran-PR podem ser pagas via Pix

A

s guias referentes a serviços de veículos do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) poderão ser pagas via Pix a partir da segunda-feira (20). No dia 13 deste mês, o departamento iniciou a fase de testes com essa modalidade de pagamento para licenciamento e multas vinculadas a esta taxa. Já no primeiro dia de funcionamento, 4.103 guias foram pagas via Pix. “O primeiro dia de pagamentos já se mostrou um sucesso e só prova que realmente este tipo de pagamento traz mais facilidade para o cidadão”, afirma o diretor-geral do Detran, Adriano Furtado. Ele lembra que outros fatores também trazem agilidade e comodidade – a taxa pode ser paga por meio de qualquer banco, inclusive os digitais, ser quitada com uso do celular estar disponível a qualquer hora. Todas as fases desta solução estão sendo desenvolvidas em parceria com a Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar) e o Banco do Brasil.


8

JORNAL do REBOUÇAS - Edição nº 94 Junho de 2022

Comprou um item e apresentou defeito?

Mais de 45 dias de música, gastronomia e artesanato

C

onhecida como a capital mais fria do Brasil, Curitiba tem tudo para esquentar os dias gelados desta época. Neste ano, a Prefeitura preparou a programação Inverno Curitiba para aquecer moradores e turistas com rica gastronomia, cultura, arte, artesanato e formação étnica. De 15 de junho a 31 de julho, o Inverno Curitiba terá uma série de eventos, unindo iniciativas públicas e privadas na cidade que, por suas peculiaridades, já é uma atração. Os prédios modernos convivem com casas que guardam nas linhas arquitetônicas as influências dos imigrantes. As avenidas largas e movimentadas cruzam com ruas tranquilas, que cortam bairros residenciais e áreas comerciais e conduzem a parques, praças e bosques, cenários bucólicos que são um convite para explorar a cidade. O Inverno Curitiba 2022 foi idealizado em cinco eixos: Cultura, Gastronomia, Economia Criativa, Esporte e Lazer, Sustentabilidade e Inovação. Cultura: 39ª Oficina de Música, shows, exposições, oficinas de arte e cultura, mostra de cinema, festival folclórico, Coreto Digital. Gastronomia: Feiras Gastronômicas Noturnas, Feira Especial de Inverno, Festival de Inverno Centro Histórico, Mercado Municipal, bares e restaurantes que oferecem desde comidas típicas a cardápios internacionais. Economia Criativa: Feiras Especiais de Inverno, Feiras de Arte e Artesanato, Boqueirão Fashion, Lojas #CuritibaSuaLinda, Madeiras nas Arcadas, Mercado Municipal. Esporte e Lazer: Recreação Infantil, pontos "instagramáveis" espalhados pela cidade, Pedala Noturno, Jogos

do Piá, Lazer na XV, parques e bosques. Sustentabilidade e Inovação: visitas guiadas na Fazenda Urbana, Paiol Digital, entre outros. Confira alguns destaques do Inverno Curitiba

A Feira Especial de Inverno: A Feira começa no dia 15 de junho e dá início às programações do Inverno Curitiba. Barracas com artesanato, roupas e uma rica gastronomia internacional e típicas da estação vão movimentar até o dia 23 de julho as praças Osório e Santos Andrade. Oficina de Música: Realizada pela Fundação Cultural de Curitiba, a Oficina de Música deste ano faz parte da programação do Inverno Curitiba e acontece pela primeira vez fora do verão. A 39ª edição será de 30 de junho a 10 de julho, com um novo elenco de professores e cerca de 200 ações, entre concertos, shows, espetáculos, aulas, exibições de filmes. Marcada pela descentralização e pela oferta à população de uma programação intensa, a Oficina de Música terá apresentações por toda a cidade - teatros, parques, cinemas, bares e igrejas -, promovendo o acesso de diferentes plateias ao talento de artistas nacionais e internacionais e às demonstrações do aprendizado dos alunos da Oficina.

o comprarmos um novo produto durável, podemos nos perguntar qual o tempo de garantia daquele item. Seja a garantia legal ou contratual, é nosso direito o resguardo oferecido para o produto. Mas você costuma dar atenção à garantia quando faz a compra ou só vai lembrar dela quando o equipamento dá defeito? Saiba como funciona cada modalidade, que assegura a qualidade, eficiência e durabilidade do produto. Conheça os tipos de garantias que são válidas no Brasil Garantia legal: estabelecida pelo Código de Defesa do Consumidor, na garantia legal você tem o prazo de 30 dias para reclamar de problemas com o produto se ele não for durável (um alimento, por exemplo), ou 90 dias se for durável (como por exemplos eletrodomésticos). O prazo começa a contar a partir do recebimento do produto. Garantia contratual: conhecida também como garantia do fabricante, essa modalidade se refere a que o fornecedor acrescenta um prazo a mais ao produto comercializado sem obrigatoriedade, ou seja, nem todo item contará com esse tipo de garantia. Sua vigência começa a partir da data de emissão da nota fiscal, com o prazo e condições impostas pelo próprio fabricante. Geralmente para os produtos duráveis, o período de garantia contratual é de 9 meses ou 1 ano. Garantia estendida: oferecida pelas lojas também como “super garantia”, é contratada a parte e diretamente por outra empresa sem ligação com o fabricante. Trata-se basicamente de um seguro contra defeitos do produto. Antes de contratar qualquer tipo de garantia estendida, lembre-se de analisar a apólice e verificar a cobertura do contrato, assim como aquilo que não

estará coberto caso seu produto apresente defeito. Comprou e se arrependeu? Tem uma saída! É possível reaver o dinheiro investido em algum produto ou serviço, mas o consumidor terá no máximo até 7 (sete) dias para esse cancelamento. Independente de qual for o motivo, a lei assegura uma semana para a desistência da compra ou contrato, tendo o seu dinheiro de volta para compras realizadas em lojas físicas ou online, por telefone e em domicílio. Foi para a garantia, consertou e voltou com o mesmo defeito. E agora? O reparo tem garantia legal de três meses e se nesse período o produto apresentar o mesmo problema ou algum outro decorrente do reparo, pode-se concluir que o serviço foi mal prestado e, assim, o cliente tem direito de exigir a reexecução dos serviços sem custo adicional. Produtos importados possuem garantia? Se a empresa tiver representantes no Brasil, ela tem que seguir as normas do país. Por isso, os prazos legais para reclamar serão os mesmos, 30 dias para garantia do produto não durável e 90 dias para garantia do produto durável. E tem mais: se o item foi comprado de uma importadora e apresentou defeito, mesmo que o fabricante não atue no Brasil, a empresa que foi responsável pela vinda do produto é solidariamente responsável e deve providenciar o seu reparo. O que é importante lembrar sobre a garantia do produto Fique sempre atento aos prazos de garantia determinados pelo fabricante e verifique a reputação de cada empresa. Assim você fica por dentro do serviço prestado pela garantia caso o produto comprado apresente defeito.


JORNAL do REBOUÇAS - Edição nº 94 Junho de 2022

9


10

JORNAL do REBOUÇAS - Edição nº 94 Junho de 2022

Em Curitiba, o combate ao mosquito da dengue é constante

E

m Curitiba, a Prefeitura mantém alerta constante, durante todo o ano, para evitar a circulação do mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya. No Programa Municipal de Controle do Aedes da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), vistorias, monitoramento com uso de armadilhas ao inseto, uso de tecnologias como o drone e um cronograma de mutirões de limpeza são algumas das ações que o município realiza permanentemente. Mas, por mais intensos e constantes que sejam os trabalhos dos agentes de endemias, não há logística, trabalho presencial e análise de dados que deem conta, sozinhos, de manter os mais de 432 km2 de áreas urbanas e terrenos de Curitiba livres do mosquito. Por isso, é necessário que todos os curitibanos criem e mantenham uma rotina de vistoria e limpeza semanal em suas moradias e locais de trabalho

para evitar possíveis focos de procriação do mosquito. “Evitar a proliferação do Aedes aegypti é uma preocupação para todos. Precisamos unir forças: o poder público, com as ações de prevenção e combate constante que realizamos, e a população, fazendo o controle do mosquito, removendo periodicamente todo objeto que possa acumular água”, destaca a coordenadora do programa municipal de Controle do Aedes, Tatiana Faraco. Ela destaca que 69% dos focos positivos identificados em Curitiba foram encontrados em residências, o que reforça a necessidade de que cada cidadão faça sua parte, enquanto a Prefeitura faz e mantém várias ações permanentes. Conheça algumas delas: Vistorias São realizadas durante o ano todo em casas, comércios e espaços públicos. Os agentes de endemia da Prefeitura pedem permissão a moradores e

proprietários para acessarem casas e estabelecimentos e vistoriar o local, em busca de possíveis focos de proliferação do Aedes aegypti. Nessas ações, também realizam a remoção de depósitos e criadouros dos ovos do mosquito e orientam os responsáveis sobre os cuidados necessários para o controle do Aedes. Os agentes trabalham uniformizados e identificados com o crachá da Prefeitura. É fundamental que a população autorize o acesso: com olhar treinado, os agentes localizam possíveis locais de proliferação do mosquito, coletar amostras para análise, fazer o tratamento do local (se necessário) e dar as orientações para correção do local. Vistorias com drone Desde maio, a SMS aliou a tecnologia ao combate ao mosquito da dengue: está implantando o uso de drones para inspecionar terrenos de difícil acesso e empresas de grande extensão.

Central 156 Em caso de dúvida, a população pode solicitar pela Central 156 (por telefone, site ou app) a fiscalização quanto a possíveis focos do mosquito em imóveis habitados, visando a orientação dos proprietários. Também é possível informar suspeita de locais com água acumulada em imóveis desocupados ou terrenos vagos. Identificação laboratorial A SMS tem um laboratório que faz a identificação das amostras coletadas para verificar a espécie das larvas e mosquitos encontrados. O Aedes aegypti é mais escuro e menor que o pernilongo e tem algumas manchas brancas. Caso a pessoa encontre o inseto com essas características e conseguir capturar uma amostra, pode levá-la, em um potinho, até uma Unidade de Saúde, que será encaminhado para análise.


JORNAL do REBOUÇAS - Edição nº 94

11

Junho de 2022

C

O Circo Fantasy desembarcou em Curitiba

om mais de 15 anos de de existência, a tenda está montada na Linha Verde, entre a PUC e a Havan do Parolin, (entrada pela Rua Imaculada Conceição 2090). Na programação estão previstos números clássicos circenses, com malabarismo, acrobacias, palhaços, trapezistas e números de magia. Além disso, o espetáculo ainda conta com a participação de Jurassic World, com dinossauros no palco e o Mundo da Disney, com princesas animando os pequenos de todas as idades. As sessões acontecem quintas e sextas-feiras, às 20h30; e aos sábados, às 16h, 18h e 20h30 horas e domingos

às 10:30, 16h, 18h e 20h30. Seu final de semana é mais divertido no circo venha brincar e se divertir com toda sua família

RECEITA Curau cremoso de copinho Ingredientes • 8 espigas de milho-verde cruas • 4 xícaras (chá) de leite • 1 lata de leite condensado • 1 colher (sopa) de manteiga Modo de Preparo 1. Retire os grãos das espigas com uma faca afiada. Bata no liquidificador com metade do leite até ficar homogêneo. . 2. Misture o restante do leite e passe por uma peneira, espremendo bem com uma colher. Coloque em uma panela e leve ao fogo baixo com o leite condensado e a manteiga, mexendo até engrossar levemente e formar um mingau. 3. Depois, distribua entre os copinhos decorados e sirva em seguida.


12

JORNAL do REBOUÇAS - Edição nº 94 Junho de 2022