Page 1

DSF-DoQ

CONCLUSÃO DA FREDOLIN FICA PARA 2012 Previstas para serem entregues em junho deste ano, as obras de revitalização da Avenida Fredolim Wolf serão entregues somente em janeiro do ano que vem. Entre os principais motivos estão as frequentes chuvas do inverno e falhas que o Tribunal de Contas do Estado detectou na execução do contrato. ::Página 5

R$ 1,50

Do Quintal

Curitiba, setembro de 2011 - Ano I - Número 6

Um jornal a serviço dos moradores da região do Pilarzinho, Mercês, Vista Alegre, Abranches, São Lourenço e Bom Retiro. João de Noronha

»» Patrimônio natural Velha paineira do Pilarzinho é uma das 8 árvores protegidas em Curitiba pelo Patrimônio Estadual. Pág. 16

»» Escola todos os dias Com ajuda de voluntários, o programa municipal Comunidade Escola tem levado atividades artísticas, esportivas e de capacitação profissional nos finais de semana a 89 escolas da cidade. Pág. 4

»» Quando o carro era para poucos Almanaque do Quintal traz curiosidades do início da era dos automóveis. Pág. 12

FUTURO DO GOLFINHO GERA EXPECTATIVA No final de julho, o prefeito Luciano Ducci anunciou que o Município pretende desapropriar o imóvel do antigo Clube do Golfinho, no Pilarzinho, abandonado há mais de oito anos e que foi arrematada recentemente por uma imobiliária em leilão da Justiça do Trabalho. Desde então, comunidade, ex-atletas e vereadores estão aguardando as medidas para

resgatar a estrutura do lendário clube de natação. O vereador Paulo Frote (PSDB), presidente da Comissão de Orçamento da Câmara, informou que o prefeito adiantou-lhe que incluirá na proposta orçamentária para 2012 os recursos para a desapropriação. O prazo para entrega da proposta encerra neste 30 de setembro. ::Págs. 8 e 9

PILARZINHO SOFRE COM A FALTA DE ESGOTO Um dos bairros mais antigos de Curitiba e apenas a cinco quilômetros do centro da cidade, o Pilarzinho tem uma das menores redes de esgoto da cidade. Para mudar isso, a Sanepar anuncia obra de R$ 7 milhões a ser iniciada em março do ano que vem. ::Página 6

»» Música e ação social Banda d e três irmãos leva música, esporte e critica social aos jovens. Pág. 5

»» Cruz deve ser tombada A petição feita pelo jornal Do Quintal junto à Prefeitura Municipal para o registro da Cruz do Pilarzinho como um monumento histórico recebeu parecer favorável do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba - IPPUC, quanto à criação de um lote para a Cruz. ::Pág. 2


Curitiba, setembro de 2011

Do Quintal

»»2

CARTA AO LEITOR

Raposo terá mudança no trânsito

O

DSF-DQ

trecho da Raposo Tavares, da altura do Supermercado Tissi até a Hugo Simas, próximo a Cruz do Pilarzinho, irá perder uma de suas faixas de estacionamento. O trecho a ser modificado e a data para mudança ainda estão em estudos pela Diretran. A mudança é em atendimento a um abaixo-assinado de estudantes e moradores da região, com a intenção de desafogar o trânsito e melhorar as condições de segurança no trecho. Trata-se do resultado de mais uma ação do movimento iniciado há mais de um ano e meio pela professora Sônia Brush para deixar mais segura a travessia de alunos do Colégio Bento Munhoz pela Hugo Simas, na altura da Cruz. Centenas de alunos passam por ali diariamente, expondo-se ao risco de atropelamento. No ano passado, a professora conseguiu que fosse instalada uma travessia elevada de pedestres no local, mas como os motoristas não têm respeitado o equipamento, ela vem desde então cobrando providência por parte das autoridades do setor. No dia 26 de agosto, ela reuniu estudantes e moradores da região numa passeata pela Raposo Tavares até a Cruz. Com faixas e palavras de ordem, eles alertaram os motoristas para respeitarem os pedestres e para não usarem o veículo como uma arma.

Estamos em período de transformações urbanas que podem definir os rumos que Curitiba pretende tomar. Os ativistas da bicicleta começam a reinventar uma cidade em que o veículo não fique restrito às ciclovias turísticas ou nas calçadas compartilhadas com pedestres. Eles querem garantir seus direitos no trânsito, dividindo espaço com os carros, como meio de transporte urbano.

A moralização da política pública é tema recorrente, ao mesmo tempo que a discussão em torno da necessidade da implementação de cidades efetivamente sustentáveis, o que exige tanto respeito quanto reconhecimento do potencial econômico do Meio Ambiente. A sustentabilidade tem, inclusive a ver com os direitos mais essenciais como a democratização do acesso ao saneamento básico. Por isso, mais do que nunca participar da elaboração do orçamento do Município, acompanhar a ação do Legislativo, contribuir para os movimentos coletivos do bairro são atitudes que garantem, de fato, o direito à cidadania.

É a sociedade civil que se organiza para ditar suas prioridades, seja em movimentos de moradores, em protestos contra o baixo salário dos professores, ou contra a imoralidade no uso dos recursos público, seja numa biciletada. Enfim, é tempo de participação e se ainda não nos apercebemos disso é sinal de que corremos o risco de perder o bonde e virar mais um a reclamar eternamente da política, como se ela estivesse confinada em algum gabinete qualquer.

Alunos, pais e moradores participaram da passeata pedindo mais segurança para os pedestres.

IPPUC avalia tombamento da Cruz A prefeitura recebeu em agosto mais um pedido de tombamento da Cruz. A vereadora Julieta Reis solicitou, através da Câmara Legislativa, estudos para seu tombamento. Segundo a vereadora, a Cruz do Pilarzinho apresenta uma situação específica porque não se trata de uma obra de arte, um monumento artístico ou uma homenagem a alguma figura pública. Ela é um daqueles monumentos criados e cuidados pelo povo: “A Cruz tem história, por isso tem sido cuidada pelo povo, porque é parte da história popular de Curitiba. Não é um monumento do bairro, ela conta a história da cidade.” Por isso, a vereadora quer que a Cruz tenha proteção legal, evitando que ela venha a se deteriorar.

Operário Pilarzinho: seis décadas de vida e 75 anos de história O Operário Pilarzinho Sport Clube está em um ano de festa. No dia 29 de junho, o clube completou 60 anos de sua fundação oficial. A sua história, porém, é ainda mais antiga e se confunde com a própria história do bairro. Tudo começou ainda na década de 30, quando jovens operários e empresários da região, como os da Cristaleiria Aurora, das pedreiras da família Gava e das fábrica de móveis Lauro Goras e Pedroso, se reuniam para jogar em um campinho próximo a onde é hoje a Ópera de Arame. Com o tempo, o grupo foi se organizando, até que no início dos anos 50, conseguiu adquirir sua sede própria, sendo oficialmente fundado em 29 de julho de 1951. O atual campo, o Bortolo Gava, na Amauri Lange 1141, porém, só seria oficialmente inaugurado em 20 de abril de 1958. O grande presente que o clube e a torcida ganharam de aniversário foi a iluminação do estádio do Operário, que agora pode mandar

Reis afirmou ainda que já deu entrada a um pedido, junto à Câmara Legislativa, para a criação da Lei de Tombamento do Município. Hoje, Curitiba conta com o Conselho de Avaliação do Patrimônio Cultural –CAPC, da Secretaria Municipal de Urbanismo, responsável pela avaliação de questões ligadas ao tombamento, do ponto de vista urbanístico. Quando aprovadas pelo Conselho, tornam-se Unidades de Preservação e são protegidas legalmente pelo Município. Para acompanhar o processo aberto pelo Do Quintal, basta ligar para o setor de protocolos do IPPUC, através do número 3250-1366 e pedir informações pelo número 50-000101/2011. (AR)

Jorge Luiz da Silva

A petição feita pelo jornal Do Quintal junto à Prefeitura Municipal para o registro da Cruz do Pilarzinho como um monumento histórico recebeu parecer favorável do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba - IPPUC, quanto à criação de um lote para a Cruz. Hoje, ela nem existe no mapa de Curitiba, uma vez que foi instalada na confluência de vias públicas. Com a criação de lote, além de se ser incluída no mapa, ela entrará na lista oficial de monumentos a serem preservados. A petição passou pelo setor de Patrimônio Histórico de Curitiba e está na Supervisão de Planejamento do IPPUC, onde será analisada pelo arquiteto Ricardo Bindo.

Do Quintal EXPEDIENTE Propriedade da Editora Douglas de Souza Fernandes CNPJ: 12.339.920/0001-18 Jornalista Responsável: Ângela Ribeiro DRT 1574 Diretor de Redação: Douglas de Souza Fernandes Projeto gráfico e diagramação: Eduardo Picanço Aguida e Paulo Augusto Krüger de Almeida. O atual presidente, Edson (segundo da esq. para dir.) com um grupo de ex-diri gentes e atletas do clube.

seus jogos à noite. Para marcar a data, a atual diretoria, presidida por Édson Oliveira, promoveu um jantar no Restaurante Cascatinha em Santa Felicidade, onde Fe homenagens a ex-dirigentes e atletas, e, ao mesmo tempo, a todas as famílias que fazem parte da história do clube. Entre elas, a Pilatti, Gava, Flor, Basso, Fabri, Schultz, Wuicik, Batista e Gasparini.

Endereço: Rua Professor Ignácio Alves e Souza Filho, 343, Pilarzinho, CEP 82110-450. Telefones: 3527-0501 e 9892-4606. E-mails: jornalismo@doquintal.com.br, contato@doquintal.com.br, comercial@doquintal.com.br. Impressão: Editora O Estado do Paraná Tiragem: 10.000 exemplares


Curitiba, setembro de 2011

»»3

Do Quintal

Manoel Guimarães se destaca no xadrez Iniciativa de bibliotecário atrai interesse de alunos, que surpreendem nos Jogos Estudantis

A

iniciativa de um bibliotecário resultou numa experiência de sucesso e de muitas medalhas no Colégio Senador Manoel Alencar Guimarães, na divisa dos bairros Mercês e Bigorrilho. Tudo começou em 2008, quando Sandor Fomin se ofereceu para dar aulas de xadrez ao estudante Gustavo Bazan, um assíduo freqüentador da biblioteca da escola. “Começamos a jogar praticamente todos os dias dali em diante. Ainda lembro a primeira vez que ele conseguiu me vencer, foi preciso mais de cinqüenta partidas, mas aconteceu”, conta. Acompanhando as disputas, outros alunos se interessaram e também começaram a praticar, revezando-se nos poucos tabuleiros disponíveis. Vendo o interesse pelo esporte, o então diretor do colégio, Rogério Bufrem Ribas, sugeriu que Sandor criasse uma “escolinha de xadrez”. Em pouco tempo, Sandor já estava organizando campeonatos internos. Em 2009 começaram a participar também de torneios externos, e ao final do mesmo ano já estavam competindo em nível de igualdade com alunos de outras instituições, já com tradição nos torneios de xadrez. Em 2010, os jogadores do Colégio conquistaram 10 troféus, o que garantiu visibilidade à escola, que passou a ser apontada como uma das mais competitivas, nos Jogos Estudantis do Paraná. Finalmente, em 2011, nos Jogos Estudantis, conseguiram excelentes resultados: onze alunos passaram para a 2ª fase da competição, sete foram até

Cursos gratuitos O Liceu dos Ofícios do Pilarzinho vai oferecer vários cursos gratuitos para os meses de setembro e outubro. Entre eles, de Inglês Instrumental para Hotelaria, Como Secretariar com Sucesso, Excelência no Atendimento ao Cliente e Auxiliar de Faturamento, além de Informática Básica. O Liceu vai oferecer ainda vários cursos na área de Culinária, como Técnicas para Preparação de Grelhados e Sanduíches, Pizzaiollo, Culinária Básica e de Bombons e Truffas. Podem participar dos cursos pessoas com idade superior a 16 anos. Os interessados devem comparecer ao Liceu, das 8 horas às 11h30; das 13 horas às 16h30 e das 18 às 21h30, munidos de RG, CPF e comprovante de residência. O Liceu do Pilarzinho fica à Rua Miguel de Lazari, sem número. Maiores informações pelos telefones 32401301 e 3240-1302.

Em prol do Centro Catequético Para arrecadar recursos para a construção de seu Centro Ganhar medalhas e troféus virou rotina no Manoel Guimarães.

Catequético, a Paróquia São Marcos, no

a fase final, e a equipe masculina de 15 a 17 anos, obteve o 4º lugar geral do Paraná. Um resultado surpreendente, pois até então nenhum aluno do colégio havia passado para a segunda fase nesta competição. Orgulhoso da performance dos alunos, Sandor pretende continuar incentivando os jovens estudantes do Colégio Senador Manoel Alencar Guimarães a praticar o esporte pelo qual revela grande respeito: “No começo não fazia ideia do quão vasto era o xadrez, subestimei completamente o esporte, à medida que fui lendo livros a respeito fui vendo o tamanho da minha ignorância a respeito. Antigamente costumava pensar que era um bom jogador, hoje, depois de muito estudar, só me arrisco a dizer que sei jogar direito”.

Moradores do Pilarzinho mantêm luta A luta de moradores do Pilarzinho e Barreirinha para melhorar a qualidade de vida nos bairros continua. No início de setembro, cerca de 30 participantes da Rede de Desenvolvimento Local reuniram-se no Colégio Bento Munhoz para atualizar a agenda de ações. Na reunião, eles decidiram concentrar os esforços no processo de criação da associação comercial do Pilarzinho e na revitalização do Clube do Golfinho. No caso do Golfinho,

Notas - Do Quintal

os participantes aguardam que a Prefeitura desaproprie o espaço, como foi anunciado pelo prefeito Luciano Ducci em julho último. Além de dar continuidade a estas ações, os moradores vão promover atividades relacionadas à educação e segurança, com o trabalho conjunto da Rede com as Associação de Pais e Mestres (APMs) das escolas da região e com o Conselho de Segurança Comunitário do Bom Retiro (Conseg). Outras ações também

estão sendo planejadas; uma academia ao ar livre e um projeto para recolher os cães abandonados nos bairros também entrou na pauta da reunião. Os moradores ainda pensam realizar um estudo em parceria com a URBS para a implantação de um terminal de ônibus no bairro. Para participar ou saber mais sobre as ações, entre em contato com a agente de desenvolvimento Denise Baroni pelo telefone (41) 8503-1245

Pilarzinho, está promovendo a rifa de uma moto Honda, 125 cc, seminova, uma bicicleta Hammer (18 marchas) e um forno microondas de 30. Cada número é vendido a R$ 2,00 e o sorteio será no próximo 11 de dezembro. Na foto, o padre Carlos, tendo ao fundo o local da obra. Informações pelo telefone 3338-4450.

Serviço: Núcleo Regional Boa Vista CRAS Pilarzinho - Rua Guy de Maupassant, 177 Fone: (41)3338-3554 (41)3335-7401


Curitiba, setembro de 2011

Do Quintal

»»4

Escolas abrem as portas para a comunidade Programa municipal, com ajuda de voluntários, oferece cursos de final de semana

O balé é uma das atividades oferecidas na escola Herley Mehl.

Angela Ribeiro

A

Escola Municipal Professor Herley Mehl, no Pilarzinho, é uma das instituições de ensino que participam do programa Comunidade Escola, criado em 2005. Com isso, atualmente a escola oferece diversos cursos gratuitos de capacitação profissional, além de atividades de cultura, esporte e lazer que movimentam o colégio nos finais de semana. O Comunidade Escola é um programa desenvolvido pela Secretaria de Educação de Curitiba em parceria com as demais secretarias municipais e atinge, hoje, 89 escolas de Curitiba, envolvendo, segundo dados oficiais, 1.100 voluntários. Um dos principais objetivos do programa é aproximar a comunidade da escola, garantindo que suas instalações sejam ocupadas nos finais de semana pela própria comunidade. A meta do Comunidade Escola é chegar a 100 das 179 escolas de Curitiba até o fim do próximo ano. O programa oferece atividades culturais através da participação de voluntários da comunidade e de coordenadores da escola. De

As atividades esportivas são uma das mais procuradas.

acordo com dados divulgados pela Prefeitura, as atividades de esporte e lazer foram as que mais atraíram a população entre os anos de 2005 e 2010. Foram registrados 5,3 mil participantes, sendo que 51% deles são crianças e 33,3% são jovens, entre 15 a 29 anos. Membros da comunidade podem participar como voluntários ou se inscrevendo em uma das atividades. Para isso, basta procurar a escola mais próxima de sua residência e entrar em contato com o professor coordenador que irá informar quais atividades acontecem na escola. Segundo Márcia Silveira de Castro Brodhage, uma das coordenadoras do programa na escola Herley Mehl, três profissionais atuam nos finais de semana junto à comunidade. Hoje, a escola oferece aulas de Balé para crianças, aos sábados; Capoeira aos domingos e às quintas-feiras, à noite; além de sediar o baile da terceira idade, promovido pelo Centro de Referência de Assistência Social do Boa Vista todo primeiro final de semana do mês, no espaço da escola. Antes, os idosos recebem atendimento de saúde, além de participarem de atividades de lazer.

Participação de voluntários Um dos pontos chave do programa é a participação de voluntários que se inscrevem para ministrar cursos. Hoje, a regional Boa Vista reúne 15 escolas que fazem parte do programa Comunidade Escola, são elas: Anísio Teixeira, do Atuba; Araucária, Curitiba ano 300, Erasmo Pilotto e a recém- inaugurada Kó Yamawaki, do Bairro alto; Augusto César Sandino e Bela Vista do Paraíso, do Santa Cândida; Eny Caldeira, no Tingui; Herley Mehl e Lauro Esmanhoto, do Pilarzinho; José Wanderley Dias e Júlia Amaral Di Lenna, no Barreirinha; Madre Antonia Contraturno, no Tarumã; Romário Martins, no Cachoeira, Tanira Regina Schmidt, no Abranches. Os interessados em atuar como voluntários ou fazer um dos cursos oferecidos pelo programa devem procurar uma das escolas inseridas no Comunidade Escola para conhecer o perfil dos cursos, datas e locais das aulas. Os cursos costumam ser de curta duração e, além da produção, orientam sobre formas de comercialização. Mais informações pelo telefone 3350-3100 ou no site www.cidadedoconhecimento.curitiba.pr.gov.br.

Incentivo à geração de renda Mas o Comunidade Escola não se restringe a atividades de cultura, esporte e lazer, as escolas que fazem parte do programa oferecem, gratuitamente, 38 tipos de cursos de geração de renda. São aulas de Artesanato, Gastronomia, Prestação de Serviços, Idiomas e Informática, ministrados por instrutores selecionados pelo Instituto de Tecnologia e Desenvolvimento Ltda – SPEI, faculdade contratada por meio de licitação pela Prefeitura. Entre os cursos que a Herley Mehl oferece em setembro está o de Pathe Aplique, aos sábados. No mês de outubro, pessoas que querem aprender como criar um site na web poderão participar de um curso de Introdução de criação de website. Os interessados podem se inscrever durante a semana, junto à secretaria da escola, ou nos finais de semana, das 9 às 17 horas, diretamente com os coordenadores do Comunidade Escola. (AR)

São oferecidos 38 tipos de cursos voltados à geração de renda.

UMA RUA, UMA HISTÓRIA

Manoel Ribas, o Mané Facão Manoel Ribas foi um interventor nomeado pelo presidente Getúlio Vargas e que por mais tempo governou o Paraná, de 30 de janeiro de 1932 a 6 de novembro de 1945. No período, ganhou o apelido de “Mané Facão” devido às demissões que fez para equilibrar as finanças estaduais. Entre suas obras principais, construiu a Estrada do Cerne (PR -090), a via que inicia no fim da Avenida que hoje leva seu nome e que cruza os bairros das Mercês e de Santa Felicidade. Manoel Ribas nasceu em Ponta Grossa, em 8 de março de 1873, filho do Comendador Augusto Lustoza de Andrade Ribas e Pureza Carvalho. Aos 27 anos, mudou-se para Santa Maria (RS), onde

»» Integração Um dos principais legados, porém, foi a integração do interior do Estado com a capital, abrindo o Norte paranaense à colonização e construindo várias estradas. A principal delas, a do Cerne, iniciada em 1935 e concluída em 1940, ligando Curitiba à cidade de Alvorada, na divisa com São Paulo, numa extensão de 700 quilômetros.

organizou a Cooperativa dos Empregados da Viação Férrea do Rio Grande do Sul. Considerado por isso um administrador eficiente, foi eleito, em 1927, prefeito daquela cidade. »» Demissões Quando o então interventor do Paraná, general Mário Tourinho, renunciou ao cargo, após a revolução de 30, o presidente Getúlio Vargas foi buscá-lo em Santa Maria. Austero, inicialmente fez uma varredura em todos os setores do governo para detectar os funcionários em excesso e demiti-los, o que o levaria a ser chamado de “Mané Facão”. Apesar dos poucos recursos disponíveis, realizou importantes obras

básicas, como a construção de escolas urbanas e rurais, a reaparelhagem do Porto de Paranaguá, o incentivo à cafeicultura e à pecuária, e a criação de programas de assistência social, como a Casa do Pequeno Jornaleiro.

»» Mutilação Segundo os críticos, seu erro maior foi admitir o desmembramento do Estado com a criação do Território do Iguaçu. Em 1943, o governo Vargas, preocupado em manter áreas nas fronteiras com outros países sob o controle direto do governo federal, criou os territórios de Amapá, Rio Branco, Guaporé, Ponta Porã, Iguaçu e o de Fernando de

Noronha. O do Iguaçu era formado pelos municípios de Foz do Iguaçu, Clevelândia, Mangueirinha, Iguaçu (hoje, Laranjeiras do Sul), no Paraná, e Chapecó (SC). Com a redemocratização do País, em 1946, PR e SC conseguiram a reanexação desses municípios, referendada na Constituição de 1946, promulgada em 18 de setembro. Manoel Ribas, porém, não veria o Paraná retomar o que perdera, pois falecera em 28 de janeiro deste mesmo ano, menos de três meses depois de ter deixado o governo, junto com a deposição de Getúlio Vargas.

Biografia: História biográfica da república no Paraná, de David Carneiro e Túlio Vargas, 1994.


Curitiba, setembro de 2011

»»5

Do Quintal

Banda une música e ação social Irmãos usam a música e o esporte para promover a cidadania junto aos jovens DSF-DoQ

Clóvis Salvadori Douglas S. Fernandes

Q A Tático Móvel em ação, no aniversário de 50 anos do Hospital de Clínicas da UFPR.

Esportistas e músicos desde criança A música e o esporte sempre estiveram presentes na família Salvadori. O pai, Clóvis, músico e compositor, formou a dupla Di Carvalho e Salvadori, que em 1987 lançou o LP Gaúcho Vegetariano. Os três filhos estudam música desde criança. E a mãe, Leane Maria Fardo, a Nani, embora não seja música, é uma “faz tudo” na banda, ajudando na produção e dando todo o apoio na retaguarda. Já o esporte chegou por uma necessidade. Afetado por vários problemas de saúde, Anderson passou os primeiros anos tomando fortes doses de antibiótico, que lhe causaram problemas ósseos. O diagnóstico era que se ele não passasse a praticar esportes desde cedo, quando adulto teria sérios problemas físicos. Então aos 7 anos, começou a praticar caratê, depois natação e futebol, chegando, em 1994, a jogar nos juniores do Coritiba. Ao mesmo tempo, praticava o decatlo e o salto com vara, dos quais seria campeão paranaense adulto. No salto com vara, foi recordista do Estado, quando foi treinado em Presidente Prudente (SP) pelo técnico Elson Miranda, o mesmo da atual campeã mundial Fabiana Murer. Em São Paulo, participou como vocalista das bandas Lorrayne (com quem gravou um disco), Belos y maditos e Blef, até entrar para o coro de vozes do cantor Edson Cordeiro, com que trabalhou por quatro anos. De volta Curitiba, iniciou o curso de Educação Física na UFPR.

»» Desde cedo Os irmão mais novos também tiveram contato cedo com a música e o esporte. Geovani, o tecladista da banda, estuda música desde os 7 anos, e participou dos corais Carlo Wesley, Brasileirinho e Apogeu. No Brasileirinho, gravou com Toquinho uma das faixas do cd “Canções dos direitos das Crianças”. Também fez parte das bandas Sanepar, Bee Band e camerata de sopro do Cefet-Pr, como saxofonista. Como atleta foi recordista paranaense dos 60 metros com barreira e medalhista no salto em altura e com vara. Formou-se em Educação Musical pela UFPR e hoje é graduando em Educação Física também na UFPR. Já o caçula Diego começou a tocar bateria aos 8 anos, tendo como professor Guilherme Gonçalves, da bateria da escola de samba Grande Rio. Também cantou no Coral Brasileirinho, onde participou de shows com Toquinho e Kleyton e Kledir. Hoje, estuda Design Gráfico na UFPR, e além de baterista é o responsável pelos projetos gráficos da publicidade da banda. Depois de 10 anos de Tático Móvel, o trio pretende continuar levando o seu som e sua critica social aos colégios e outras instituições. Pois como citam já na letra de sua primeira música, “Jogos de Guerra”, a luta nunca acaba: “Não, não é o fim, outros líderes virão, prontos para “salvar seu povo”, alargar as fronteiras, não, não é o fim, outros tolos serão peças de um velho jogo, o velho jogo da guerra...” (DSF)

Clóvis Salvadori

As crianças aprendem os exercícios e as técnicas básicas do atletismo.

uando o presidente americano George W. Bush anunciava a “guerra ao terror”, logo após os atentados de 2001, o que redundaria nas invasões do Afeganistão e do Iraque, os irmãos Salvadori discutiam em sua casa, no Pilarzinho, a formação de uma banda que, além de música, levasse aos jovens questões que os ajudassem a cultivar seu senso crítico. Do discurso inflamado de W. Bush, o trio tiraria a letra da primeira música da banda, “Jogos de Guerra”. Assim, estava criada a Banda Tático Móvel, formada por Juan Diego, então com 12 anos, Geovani, na época com 15, e Anderson Levis, 23. Desde então, a banda já se apresentou centenas de vezes em escolas, hospitais e entidades assistenciais, sem cobrar nada, e sempre mesclando hits do pop e do rock com suas composições próprias. E sempre buscando “cutucar” a platéia, incentivando-a a pensar mais sobre seus direitos, deveres, seu papel no mundo. Deste núcleo, surgiria a Tático Banda Show, organizada pelo pai do trio, Clóvis Salvadori, com a participação de outros músicos. Ela faz covers de grandes nomes da música e toca em festas, formaturas e outros eventos. A banda original, porém, continua fazendo o seu trabalho vo-

Anderson e Patrizia com os primeiros quatro alunos: Guilherme Maciel, Leandro Francisco, Marcos Vinicius Miranda e Lucas Fermino.

luntário. Há um ano e meio, o trio criou a Associação Tático Móvel com o objetivo de ensinar música, atletismo e noções de cidadania a crianças da região do Pilarzinho. Anderson, além de músico, foi atleta de destaque no Estado. E casou-se com Patrizia Ponzio, profissional da área de Educação Física e que atua numa clínica de reabilitação. Hoje, os dois doam duas horas do seu tempo, às terças e quintas-feiras, para ensinar gratuitamente técnicas de alongamento, aquecimento e os exercícios básicos do atletismo para crianças. Mais que o trabalho físico, Anderson considera que o aprendi-

zado mais importante que ambos têm passado para as crianças são as noções de cidadania e do trabalho em equipe. “Para nós, o principal é ajudar a formar cidadãos com consciência crítica”. Serviço: Para participar das aulas de atletismo, bateria e violão as crianças precisam apenas apresentar uma declaração de autorização dos pais e um atestado médico. Informações no telefone 3022-3326 ou e-mail: clovis@taticomovel. com.br . Estes mesmos contatos são para as escolas ou entidades que queiram solicitar apresentações da banda.


Curitiba, setembro de 2011

»»6

Do Quintal

Rede de esgoto do Pilarzinho atende 67% da população Fotos: DSF-DoQ

Atendimento é bem abaixo da média da cidade e dos bairros vizinhos Angela Ribeiro

E

mbora estando a me¬nos de 5 quilômetros do centro da cidade e abrigando importantes mananciais e áreas de preserva¬ção, o Pilarzinho é um dos bair¬ros com menor cobertura de rede de esgotos da cidade. Segundo a Sanepar, concesssionária res¬ponsável pelo serviço, enquanto Curitiba alcançou no ano passado 92.98 % das residências com aces¬so à coleta de esgoto, o Pilarzinho ainda está em 67 %. Abaixo inclu¬sive dos demais bairros da região. No Bom Retiro, a cobertura é de 98 %; enquanto nas Mercês, a área atendida é de 95,48 %; o São Lourenço tem 92,10 %; o Vista Alegre, 87,32%; e o Abranches, 70,35 %. Com o “boom” de construções de condomí¬nios no bairro, a de¬manda pelo serviço só vem cres¬cendo. Para fazer frente a isso, a Sanepar informa que começará em março do ano que vem a implantação de mais 51 km de rede domiciliar na região (veja Box ao lado). »» Difícil ligação Embora oficialmente, o índice de residências do Pilarzinho com rede de esgoto seja de 67 por cen¬to, o número de casas que efetiva¬mente são tendidas é menor. Isso porque a Sanepar

Na Rua João Polak, o impasse chegou a criar atritos entre os vizinhos.

Região terá mais 51 km A Sanepar informou que começará em março de 2012 a implantação de mais 51 km de rede de esgoto na região. A obra - que inclui também um coletor tronco de 60 metros de diâmetro – está orçada em R$ 7 milhões e 200 mil, e será realizada com recursos do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC). Com previsão de término para março de 2014, a obra aprovada pelo Ministério das Cidades pretende atender à crescente demanda da região. O aumento na construção de condomínios é um dos motivos que colocam a região entre as áreas que exigem investimentos prioritários pelo PAC. (AR) computa como atendidas todas as residências em cuja frente passa a rede. Mas nem todas estão conectadas. E é justa¬mente para conseguir essa ligação, que muitos moradores têm tido problemas. Em algumas regiões do bairro, a situação vem provocando até atritos entre vizinhos. É o caso da Rua João Po¬lak. Moradora há 24 anos no local, Leila Aparecida dos Santos, conta que recentemente foi fei¬to um acordo com uma morado¬ra que aceitou que o esgoto pas¬sasse pelo seu quintal, ligando na rede do outro lado da rua. Mas, ela morreu e um

novo acordo terá de ser feito com os herdeiros. Um outro morador teria impedido que a rede passasse pelo seu terre¬no por se tratar de fundo de vale. De acordo com a Sanepar, a Rua João Polack não tem rede coletora por ficar abaixo do nível de onde passa a rede de esgoto da região. O procedimento padrão é que o esgoto seja retirado pela frente dos imóveis, mas como a topografia não permite, é necessá¬rio que seja pelos fundos, exigindo a passagem pelo terreno do vizinho. Sem esse acordo, a rede não pode ser instalada.

»» Taxa Outra questão levantada por Dona Leila é a cobrança de taxa. “Há três anos, a Sanepar se com¬prometeu a instalar a rede, desde que os moradores arcassem com um valor que girava em torno de mil reais”. Como nem todos ti¬nham condições de arcar com isso, a instalação não aconteceu. No início do ano, os morado¬res receberam comuni¬cado da Sanepar solicitando que construíssem poços individuais e instalassem filtros para fazer o tratamento. “Só que isso é caro e não resolve o problema de todos”- diz Leila. Hoje, os moradores convivem com esgoto a céu aberto num trecho da rua e, segundo Regi¬na Freitas da Silva, moradora da região há 50 anos, a situação se agravou com as obras da Aveni¬da Domingos Antonio Moro: “O problema é que, com as obras, os bueiros entupiram e as águas das chuvas descem pela nossa rua, cobrindo totalmente as canaletas da rua”.

Fossa desativada amedronta comunidade escolar no Pilarzinho

Há poucos metros do portão de entrada, fossa continua aberta.

Outro problema registrado no bairro é a existência de fossas que, uma vez desativadas, não são devidamente extintas, transformando-se em risco para quem vive em suas proximidades. É o caso do Colégio Bento Munhoz da Rocha Neto, onde uma fossa desativada, logo na entrada do prédio, tem assustado a comunidade escolar. Segundo Waldomiro Rodrigues, chefe da Associação de Pais e Mestres e Funcionários, existem algumas fossas no colégio, sendo que uma delas está aparente e se transformou num risco para a comunidade: “Nós fizemos o devido contato com a Secretaria Estadual de Educação e o que acontece é que tudo é muito burocrático no que se refere ao Estado. A Secretaria já enviou engenheiros, os técnicos já estiveram lá fazendo o levantamento da situação, mas até agora a comunidade está

aguardando porque é um problema sério e a ação é morosa demais.” Depois de várias tentativas de contato com a Secretaria Estadual de Educação para uma entrevista sobre o caso, o órgão se limitou a fornecer o seguinte esclarecimento burocrático: “Em relação ao questionamento feito a respeito da fossas existentes em escolas estaduais da região do Pilarzinho, Mercês, São Lourenço, Abranches e Vista Alegre, a Secretaria de Estado da Educação (SEED) esclarece que já tomou as medidas necessárias para a resolução da situação ocorrida na Escola Estadual Bento Munhoz da Rocha Neto, no Pilarzinho, obedecendo ao cronograma de prazos necessários determinado pela Superintendência de Desenvolvimento Educacional (SUDE)”.

Cobrança de taxa é Inconstitucional, diz morador O problema dos moradores da João Polack é compartilhado por outros moradores do Pilarzinho, como os da Rua São Domingos, onde um dos lados da rua conta com a rede de esgoto e o outro ainda espera medidas da Sanepar. Segundo Paulo Roberto Tobias, morador que já participou de inúmeras reuniões e fez várias solicitações junto á empresa, a Sanepar tem exigido pagamento dos moradores para um serviço que, segundo afirma, seria legalmente gratuito. Ele explica que há dois anos a Sanepar instalou esgoto num dos lados da rua: “O que me parece é que do meu lado da rua exigiria um trabalho mais oneroso para a empresa porque a rede teria de ser instalada com maior profundidade. Mas eu, como cidadão, tenho o direito de ter esse serviço gratuito. O saneamento básico é uma atribuição da Prefeitura, se ela delegou, através de concessão, essa função à Sanepar, cabe a ela fiscalizar se a empresa está cumprindo suas atribuições”. Segundo a assessoria da Sanepar, quando a rede coletora foi instalada na Rua São Domingos, havia o que a empresa chama de “vazios urbanos”, ou seja, não havia casas numa determinada quadra. A implantação de esgoto representava, então, um custo sem retorno para a empresa. Por causa disso, os moradores terão de solicitar a implantação da rede no local e, como a área exige serviços específicos para a instalação da rede, os moradores terão de pagar pelo serviço. O servidor público afirma que a informação da Sanepar não procede, uma vez que existem casas de mais de 40 anos no local. Ele já teria, inclusive, registrado uns sete protocolos solicitando o serviço, sendo que a empresa chegou a fazer estudos no local, fazer demarcações, mas até hoje nenhuma solução foi apresentada. Em maio último os moradores teriam recebido um comunicado da solicitando que os moradores procurassem a Rua da Cidadania para saber o valor que teriam de pagar pelo serviço: “ Eles afirmaram que terão de ser construídos 57 metros de rede para ligar com a rede do outro lado da rua. Eu não aceito, sou servidor público e conheço meus direitos, o serviço de instalação de uma rede coletora é obrigação da Sanepar sem nenhum ônus para o morador.” Perguntada sobre a taxa cobrada pelo serviço da instalação da rede de esgoto, a Sanepar não enviou nenhuma resposta à reportagem Do Quintal.


Curitiba, setembro de 2011

Do Quintal

»»7

Jaelson Lucas-SMCS

Fredolin só deve ficar pronta em 2012 Além das chuvas, projeto teve que ser revisto após TCE apontar indícios de irregularidades Ângela Ribeiro

P

revistas inicialmente para serem entregues em junho deste ano, as obras de reforma e alargamento da Rua Fredolin Wolf deverão estar prontas somente em janeiro de 2012. Segundo a Prefeitura, a principal razão para o atraso foram as frequentes chuvas do período. Além do clima, no entanto, a Prefeitura teve de enfrentar outros tipos de intempéries como a necessidade de fazer adequações técnicas no projeto, por conta de indícios de irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) na execução das obras. Incluída no pacote de obras para melhoria do transporte urbano como preparação da cidade para a Copa do Mundo de 2014, a revitalização faz parte do Programa Integrado de Desenvolvimento Social e Urbano (Pró-Cidades), e têm 50 % do custo financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e uma contrapartida igual da Prefeitura. As obras estão a cargo do consórcio formado pela paranaense Gaissler Moreira e a argentina Dos Arroyos, que venceram a licitação com um orçamento de R$ 17.914,90. O projeto prevê, além da revitalização da Avenida Fredolin Wolf, a recuperação das ruas Saturnino Miranda, Domingos Antônio Moro e São Salvador, além da Rua Primeiro-Ministro Brochado da Rocha, no Pilarzinho, num total de 7,5 quilômetros de recuperação. A obra foi dividida em oito trechos, com trabalhos de drenagem e pavimentação, além das obras complementares de implantação de ciclovia, semáforos, pintura e colocação de placas e o plantio de 800 árvores. O projeto inclui ainda faixas adicionais em

vários cruzamentos para permitir conversões com segurança. »» Sobrepreço Segundo análise das unidades técnicas do Tribunal de Contas, no entanto, o contrato de revitalização da Fredolin Wolf, assinado com a Secretaria de Obras Públicas (SMOP), teria apresentado falhas na sua execução. O TCE constatou, além de atraso nas obras, que 30% dos itens da planilha estão com sobrepreço, o que poderia provocar desequilíbrio financeiro. Segundo nota divulgada pela Prefeitura Municipal, porém, “não há sobrepreço na obra da Fredolin Wolf ”. Ela diz que os editais e orçamentos, que seguem as normas e são aprovados pelo BID, são valores referenciais, que podem oscilar para cima ou para baixo. A assessoria de Comunicação da Prefeitura questionou o relatório do TCE e alegou que a aprovação de um financiamento internacional só é feito com a aprovação das contas pelo Tribunal. Lembrou ainda que o que foi divulgado foi a análise da equipe técnica e não o relatório final do TCE. Segundo a assessoria de Comunicação do TCE, a prestação de contas da Secretaria foi aprovada com ressalvas, entre elas a que relaciona problemas na Fredolin Wolf. Afirmou ainda que as irregularidades foram apontadas por um parecer aprovado pelo Colegiado e, posteriormente, enviado ao BID, o qual deverá fazer sugestões para as adequações da obra, medida que cabe à instituição financeira do projeto. A assessoria do TCE fez questão de esclarecer que o objetivo não é punir e nem criar uma situação constrangedora para o órgão público, mas orientá-la. DSF-DoQ

A Rua Domingos Moro, próximo à São Salvador, recebe as obras de drenagem e meios-fios.

As obras fazem parte da preparação da cidade para sediar a Copa do Mundo de 2014.

Domingos Moro ganha nova rede de drenagem Conforme explicou Manoela Marqueno, engenheira da Secretaria Municipal de Obras Públicas, as obras ficaram paradas por seis meses devido ao pedido de revisão do projeto feito pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba- IPPUC, em atendimento à determinação do BID. Segundo a SMOP, as obras, que têm sofrido atraso também por causa das chuvas, estão sendo realizadas em várias frentes. Divididas em oito trechos, elas estão na altura das ruas Domingos Antônio Moro e São Salvador, no Pilarzinho, onde atualmente está sendo colocada uma nova rede de drenagem, para evitar pontos de alagamentos. As equipes estão também colocando os meio-fios, alinhando as ruas para a passagem da recicladora de asfalto. Para dar mais resistência ao pavimento, uma camada de pedra graduada será colocada sobre o antigo antipó, que será triturado e misturado com cimento, para formar uma capa de concreto. Sobre este concreto, será aplicado asfalto, que dará mais durabilidade ao pavimento, com vida útil de mais de 10 anos.


Curitiba, setem

Do Qu

»»8

Expectativa sobre o futuro do Golfinho Anúncio em julho de que Prefeitura desapropriará imóvel mobiliza moradores, atletas e vereadores

M

Douglas S. Fernandes

oradores da região e ex- nadadores aguardam as medidas anunciadas pela prefeitura de Curitiba, em julho, para desapropriar o imóvel que pertencia ao antigo Clube do Golfinho, na Rua São Salvador, Pilarzinho. Na manhã do dia 30 de julho, o prefeito Luciano Ducci anunciou em reunião com secretários municipais que o Executivo tem interesse em desapropriar o imóvel , fechado há oito anos, para reformá-lo e transformá-lo em um centro de atendimento à comunidade. Ducci fez o anúncio após ser informado que o imóvel havia sido arrematado por uma imobiliária, a Mansão Empreendimentos, em leilão feito para pagamento de dívidas trabalhistas do extinto clube. Na ocasião, o prefeito determinou que fossem tomadas a providências para desapropriação do imóvel e realizados estudos para definir qual o projeto a ser instalado no local : se um Clube da Gente ou um Centro da

Juventude. O pedido para desapropriação do terreno já havia sido feito em dezembro de 2010 ao prefeito por um grupo de representantes de moradores do Pilarzinho e de ex-campeões que nadaram no Golfinho. Na época, Ducci explicou que a situação era complexa, pois pesava sobre o imóvel, além de uma dívida de R$ 350 mil referente ao IPTU em atraso, outra em torno de R$ 1.500.000,00 para com o INSS, e várias ações trabalhistas. Hoje, porém, a situação é mais simples, pois agora só existe um proprietário. Com isso, fica mais fácil definir o valor da indenização, que seria em princípio o total do valor investido pelo arrematante ou o valor venal do imóvel atribuído pelo Município para cálculo do IPTU. Segundo o advogado dos ex-funcionários do Golfinho responsável pelas ações que levaram o Imóvel a leilão, Carlos Roberto Steuck, a imobiliária arrematou a área

por R$ 730 mil. O valor de mercado é em torno de R$ 3 milhões. »» Aguardando medidas O vereador Paulo Frote, que levou as informações coletadas por um grupo de moradores sobre a situação do antigo Golfinho ao prefeito municipal, informou que Ducci lhe garantiu que a intenção é incluir o valor da desapropriação do imóvel já no orçamento para 2012. Para as obras no local, as verbas seriam garantidas no orçamento para 2013. Presidente da Comissão de Economia da Câmara Municipal, o veredor informou que o prazo final para o envio da proposta orçamentária para o ano que vem encerra neste dia 30 de setembro. “Estamos aguardando que a verba para a desapropriação esteja incluída”, comentou ele, lembrando que com isso estaria garantido que o antigo espaço do Golfinho será usado mesmo para atender à comunidade.

Vereadores apoiam iniciativa A luta para que a estrutura do Golfinho seja resgatada pelo Município para atender à comunidade ganhou força também na Câmara Municipal. Pedido de informações do vereador Juliano Borghetti (PP) sobre o processo de desapropriação da área foi aprovado por unanimidade. Vários vereadores aproveitaram para anunciar o seu apoio à luta dos moradores da região do Pilarzinho e dos ex-nadadores. Borghetti disse que o ideal seria que a prefeitura fizesse a revitalização de maneira que o clube volte a ser referência no esporte, garantindo, ainda, o acesso do maior número de pessoas e de todas as classes sociais. Paulo Frote (PSDB), que acompanha o caso há anos, explicou que não há mais problemas judiciais que impeçam a desapropriação e que o prefeito Luciano Ducci já determinou a desapropriação. Em aparte, os vereadores Tito Zeglin (PDT), Algaci Tulio (PMDB), Julieta Reis (DEM) e Paulo Salamuni (PV) também contribuíram com o debate, afirmando que uma estrutura que serviu por mais de 20 anos para formar campeões da natação brasileira não pode ser abandonada e nem sua história esquecida. Julieta Reis disse que também encaminhou pedido de informações à prefeitura questionando a administração municipal sobre a situação do clube que, assim como os demais vereadores, apoia a luta de ex-nadadores e moradores da região.

ENTENDA O CASO

O auge – Em pouco tempo, atletas do Golfinho já se destacavam no cenário estadual e nacional, batendo seguidos recordes. Em 1979, clube inaugurou a primeira piscina olímpica da cidade. Em 1986, com vários futuros nadadores olímpicos, o Golfinho assumiu a segunda posição do ranking da natação nacional, atrás somente do Flamengo e à frente de clubes tradicionais, como Minas Tênis, Hebraica e Vasco. O declínio – Com o afastamento dos sócios-fundadores, o clube entrou em declínio no final dos anos 90, até ser vendido para a Sociedade Juventus, que também afundada em dívidas, teve o imóvel leiloado pelo INSS em 2003. Lorival Lincol Ferreira arrematou-o por R$ 600 mil a serem pagos em 60 prestações. Ele pagou só a primeira e desde então o imóvel era considerado indisponível pela Justiça.

Dívidas - Em 2010, um grupo de moradores do Pilarzinho - preocupado com os focos de mosquitos criados nas piscinas abandonadas - descobriu que pesavam sobre o imóvel dívidas de R$ 1.500.000,00 com o INSS e de R$ 300 mil com o IPTU. A situação foi levada ao prefeito Luciano Ducci, a quem foi pedido que o município desapropriasse o local em prol da comunidade. O prefeito disse que a situação era complexa por envolver os governos municipal e federal. Novo dono - Em julho de 2011, a reportagem do Do Quintal descobriu que o imóvel foi leiloado pela Justiça Trabalhista e arrematado pela Mansão Imóveis, de Tiago Pastre, filho do dono do Shopping Jardim das Américas. Entrevistado por telefone, Tiago disse que não havia ainda projeto para o imóvel, e que ele só havia sido arrematado por se tratar de um “negócio de ocasião”. Para a comunidade- A informação sobre o arremate foi levada ao prefeito no dia 29 de julho, quando Ducci anunciou o interesse do município em desapropriar o imóvel e construir no local um centro de atendimento à população. Desde então, comunidade e ex- nadadores aguardam a confirmação oficial do que será feito no local.

Marco André Lima

Início - O Clube foi criado no início dos anos 70 por um grupo de pais que sentiam a falta de um clube exclusivo de natação na cidade para os seus filhos treinarem. Capitaneado pelo empresário e entusiasta da natação Berek Kriger o grupo comprou um terreno de pouco mais de 8 mil m2 na Rua São Salvador, no Pilarzinho. Foram vendidos 250 títulos de sócios e com os recursos construíram as primeiras piscinas. O Golfinho foi inaugurado oficialmente em dezembro de 1975.


mbro de 2011

uintal

»»9

Moradores e ex-atletas apoiam iniciativa Anúncio feito em julho de que Prefeitura pretende desapropriará área é bem recebido

O

interesse da Prefeitura de Curitiba em desapropriar o imóvel do antigo Golfinho, revitalizá-lo e transformá-lo num centro de atendimento à comunidade, anunciado em julho, deixou empolgados moradores da região, ex-nadadores e quem mais conhece a história do Clube e o estado de abandono no qual ele se encontra há mais de oito anos. A seguir o depoimento de alguns deles:

Priscilla Macanhão, engenheira agrônoma e empresária do bairro: “Uma boa notícia. Nadei ali por cinco anos. Era como uma família. A reabertura pode também contribuir para uma maior integração entre os moradores do bairro. “

Ilana Kriger, primeira nadadora paranaense recordista sul-americana, filha do fundador do Golfinho, Berek Kriger, hoje diretora na área de Tecnologia Educacional da Positivo Informática: “Fico muito feliz que a prefeitura vai solucionar o problema do abandono do Clube do Golfinho e espero que em um futuro próximo as instalações do Clube possam ser utilizadas pela comunidade e futuros nadadores . E que o sonho do meu pai em fazer um clube de natação volte a ser realidade. Obrigada, Prefeito.”

Rubens Basso, supermercadista e membro de uma família pioneira no bairro: “Acho muito importante qualquer iniciativa que atenda às crianças, os jovens, na área de educação e do esporte. No bairro, além das escolas, não existe mais nada voltado aos jovens. Por isso, a importância da reabertura do Golfinho”. Padre Carlos, pároco da Paróquia São Marcos, no Pilarzinho: “Foi uma surpresa positiva saber que o Município está interessado em beneficiar as pessoas, criando um novo espaço para a comunidade. O que não podemos admitir é que um bem daquele tamanho seja destinado à especulação imobiliária”. Fernando Pilatti, comerciante e de família pioneira no Pilarzinho: “Eu acho que seria bom construir um condomínio residencial ali. Mas, de qualquer forma, alguma coisa tem que ser feita. Do jeito que está não pode ficar”.

Paulo Thomophoulos, advogado e morador do bairro: “Acho que a Prefeitura deveria resolver isso. A reabertura do local pode ser um fator de integração entre os moradores. E não há no Pilarzinho nenhum local para a prática da natação. “

Juliano Borghetti, vereador e ex-nadador do Golfinho: “A desapropriação desse espaço é importante para a população resgatar a história dos atletas que representaram o Paraná e o Brasil. Vamos unir esforços para que se crie ali um espaço para atendimento aos jovens e aos membros da terceira idade”.

Rogério Romero treinou de 1986 a 1991 no Golfinho, onde conseguiu o índice olímpico. Único brasileiro a disputar 5 Olimpíadas. Atual secretário-adjunto do Esporte e da Infância de Minas Gerais: “A iniciativa é realmente muito importante e até relevante em diversos aspectos. Primeiro: a memória do esporte, no caso a natação. Segundo: pensando-se nas Olimpíadas. E por último, mas não menos importante,: o desenvolvimento social da região. Minha experiência no Clube do Golfinho foi a melhor possível e certamente moldou meu caráter e definiu o que seria minha perseverança para o restante de minha longeva carreira esportiva. E, mais importante de tudo, as amizades que foram criadas, apesar da distância, continuam. Isto, para mim, foi a maior conquista em Curitiba.”

Adriano Rosa Martins, professor e diretor colégio estadual Bento Munhoz da Rocha Neto, no Pilarzinho: “O Clube do Golfinho faz parte da história da comunidade. E aqui no bairro, não temos estrutura da Prefeitura que ofereça atividades diferenciadas aos , na área de esporte, aos jovens”.

Apoie o jornal que veste a camisa do seu bairro ANUNCIE NO

Do Quintal Contatos : Tel: 3527-0501 – 9852-3071 E-mail: contato@doquintal.com.br Site: www.doquintal.com.br


Curitiba, setembro de 2011

Do Quintal

»»11

Letras & Garranchos Luis Claudio Patrício lcpatricio@gmail.com

Politicamente Incorreto

Dicas pra pedalar mais confortável

Para andar de bicicleta é só subir em cima de uma e sair pedalando, certo? Certo! Mas alguns pequenos detalhes podem reduzir e muito o seu esforço. Só para ilustrar, pessoas que não conheciam esses detalhes, queixavam-se de pedaladas curtas de aproximadamente 5km. Algumas tinham dores nas

bastante (400km/mês ou mais) considere revisões

costas, dores nos pulsos, ficavam cansadas, sem

pelo menos a cada seis meses.

fôlego ou até mesmo com as coxas “queimando”. Bastava corrigir um desses problemas e lá saíam elas para um passeio de 40km sem reclamar de nada. Mágica? Nada disso! Dicas simples para um meio de transporte simples.

Campainha

Pode parece algo insignificante, mas no ambiente urbano você compartilha o trânsito com uma infinidade de pessoas, veículos, animais e sabe lá o

Calibrando os pneus

Mantenha seus pneus cheios. Basta encher até sentir

“Livros não mudam o mundo, quemmuda o mundo são as pessoas. Os livros só mudam as pessoas.” (Mário Quintana)

que mais. Um “trim-trim” ao alcance do dedo pode ser de grande ajuda.

Quem se interessa por História e gosta de conhecer as várias abordagens sobre ela, pode se divertir com o livro Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil, agora em edição revisada e ampliada. Trata-se de uma revisão sobre a história oficial, propondo um olhar distanciado e crítico sobre personagens que se perpetuaram como heróis nacionais. O livro chama atenção para a importância da revisão da história e para o questionamento ininterrupto das unanimidades construídas ao longo dos tempos. Escrito pelo jornalista curitibano Leandro Narlock, a obra questiona, por exemplo, figuras e fatos históricos como Santos Dumont, Machado de Assis, Jorge Amado, a Guerra do Paraguai, Aleijadinho, o surgimento do samba e vários outros.

que ele não vai deformar com você andando. A diferença é muito grande, com os pneus murchos a superfície de contato com o solo aumenta e deixa a bicicleta bem mais pesada. Se você pedala diariamente vai precisar regular menos, mas fique sempre atento. De preferência tenha uma bomba própria, não vai levar nem dois minutos para encher os pneus e você não vai precisar ficar procurando um posto.

Bagageiro

Carregar mochila nas costas e bolsas no ombro ou no guidão é extremamente desconfortável. Mesmo no inverno você tem boa chance de ficar suado. Sem contar o peso extra nas costas e a possibilidade de atrapalhar o equilíbrio. Para quem não quer ir com a tradicional cestinha dá para pesquisar alguns modelos de bagageiros, suportes ou alforges.

Altura do selim

Já falamos sobre isso em outros artigos, mas não custa nada reforçar. Se na parte mais alta da pedalada seu joelho fica mais alto que sua coxa então o selim está baixo demais. Se você precisa esticar totalmente sua perna na parte mais baixa da pedalada o selim está alto demais. Para encontrar a altura adequada, sente-se no selim e apoie o calcanhar no pedal na posição mais baixa. A sua perna deverá estar quase

Marcha/Câmbio

Pode parecer preciosismo, mas depois de alguns meses usando a bicicleta regularmente você vai agradecer se estiver usando um bom grupo de marchas. O desgaste é muito menor deixando o movimento mais suave e reduzindo as chances de cair a corrente.

100% estendida. Esse procedimento não leva nem um minuto.

Quadro

Essa dica é importante principalmente para quem é

Manutenção da corrente

Esse é um dos itens que podem dar um pouquinho

muito alto ou muito baixo. No mercado, os modelos são quase todos voltados para alturas medianas.

mais de trabalho, mas é extremamente importante

Poucos centímetros podem significar dores fortes

se você encara muitas chuvas ou ruas não

no pescoço e costas e insegurança durante as

asfaltadas. Você pode usar uma escova de dentes

pedaladas. Se você usa ou está pensando em usar a

usada para tirar o excesso de sujeira da corrente e

bicicleta como meio de transporte e ainda não tem

depois passar um paninho para uma limpeza um

muita prática, tenha essas dicas em mente e você

pouco mais rigorosa. Mas o ideal mesmo é retirar

vai ver que pedalar é ainda mais simples e fácil do

a corrente e lavá-la com querosene. Se você roda

que você achava.

Serviço: Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil Autor: Leandro Narloch Ilustrações: Gilmar Fraga Textos Editores Grupo Leya Onde encontrar: Livraria do Chain

Lobato em edições antigas Muitos leitores nasceram a partir do contato com as obras infantis de Monteiro Lobato. Quem não se lembra com carinho, por exemplo, das edições ilustradas em preto e branco da Editora Brasiliense? Os saudosistas podem encontrar algumas tiragens dessas edições na Livraria do Chaim onde ainda existem exemplares dos clássicos “O Saci”, “Histórias da Tia Nastácia”, “Emília no País da Gramática”, “Hans Staden” e outros. Além das edições com ilustrações de Manoel Victor Filho, existem edições anteriores, com os traços de Wiese.

Estacionamento no centro Foi inaugurada este mês em Curitiba a Bicicletaria Cultural, um centro de serviços voltado para o atendimento aos ciclistas, localizado na Rua Presidente Farias, número 226, próximo á Praça Santos Andrade. O estacionamento no local custa R$ 0,80 a hora, e a diária, R$ 3,00. No local funciona também uma oficina, onde o usuário poderá fazer reparos e receber orientações. Segundo Patrícia Valverde, idealizadora do projeto ao lado de Fernando Rosenbaum, a ideia surgiu da necessidade das pessoas que queriam usar a bicicleta como meio de transporte, mas encontravam dificuldade na hora de estacionar suas bicicletas com segurança no centro da cidade: “O resultado é que elas acabavam desistindo de vir ao centro de bike.” A proposta é que a Bicicletaria funcione também como um espaço articulador de projetos culturais. Se você quiser tirar alguma dúvida, basta ligar para os números 96319223 ou 96392079.

Serviço: Coleção Monteiro Lobato Editora Brasiliense Onde encontrar: Livraria do Chain


Curitiba, setembro de 2011

Do Quintal

»»12

ALMANAQUE

De quando o carro não era uma problema Curitibano sempre gostou de automóveis. Há vários anos a cidade bate recordes no setor. Atualmente, está em torno de 0,72 carro por habitante, ou seja , cerca de dois veículos para cada três pessoas. A proporção é mais que o dobro da média nacional, que está em torno de 0,35 veículo por habitante. Em 2007, a cidade ultrapassou a marca de um milhão de carros. Em 2009, já eram mais de 1 milhão e 200 mil veículos. E os números não param de crescer, pois

diariamente são licenciados cerca de 500 veículos na capital paranaense. O que antigamente poderia ser um motivo de orgulho para os curitibanos - quando o carro era um artigo de luxo e possuí-lo era um símbolo de status -, hoje provoca preocupação. Os congestionamentos, a falta de estacionamento, a violência no trânsito e a poluição provocados por ele já tiram muita gente tranquila do sério. Agora imagine como

será daqui a alguns anos, se a frota continuar aumentando na proporção dos últimos anos e se não houver inovações viárias ou uma mudança drástica na forma de utilização dos veículos motorizados na cidade? Enquanto não se chega a uma solução para o problema, para celebrar a Semana do Trânsito, de 18 a 25 de setembro, trazemos algumas curiosidades de épocas em que o automóvel ainda era uma romântica novidade.

Curitiba, 1940, Rua XV de Novembro

Ford T

Motorwagen, 1886

Romi-isetta

Primeira lombada eletrônica, 1992

O PRECURSOR - O primeiro veículo de autolocomoção do mundo foi apresentado em 1769 por Nicolas Cugnot, na França, ao utilizar um motor a vapor para movimentar um carro. A GASOLINA - Só mais de um século depois é que surgiria os primeiros automóveis com motor de combustão interna de quatro tempos a gasolina. Patenteado em 1886 pelo alemão Karl Benz, o primeiro veículo comercializado tinha apenas três rodas e fazia o impressionante percurso de até 15 km por hora. No mesmo ano, os também alemães Gottlieb Daimler e Wilhelm Maybach patentearam a primeira motocicleta. Benz e Daimler criariam futuramente a Mercedes Benz. Mercedes era o nome da filha de Emil Jellinek, um grande negociante de carros Daimler e um dos primeiros pilotos de corrida. FORDISMO - Desde então, empresas de vários países da Europa entraram na corrida para produzir veículos, mas fabricando-os um a um. O grande salto na produção mundial só aconteceria em 1908, nos Estados Unidos, quando o engenheiro norte-americano Henry Ford lançou a produção em série do Ford-T, do qual até 1927 seriam comercializados cerca de 15 milhões de unidades no mundo. NO BRASIL - Santos, no litoral paulista, apontam historiadores, foi a primeira cidade brasileira a ter um automóvel circulando por suas ruas. No dia 25 de novembro de 1891 desembarcava no Porto de Santos um Peugeot, com motor Daimler a gasolina, de 3,5 cavalos vapor e dois cilindros em V, e carroceria muito parecida com uma charrete. Quem trouxe a novidade para o Brasil foi Alberto Santos-Dumont, mais tarde proclamado o “Pai da Aviação”. NOSSO PRIMEIRO - O primeiro carro totalmente fabricado em território brasileiro foi o Isetta, um microcarro criado em 1953 pela empresa italiana Iso Automotoveicoli. Ele tem porta frontal, capacidade para dois adultos e uma criança, e faz até 85 km/h, gastando um litro de gasolina a cada 25 km. Em 1955, a Iso concedeu os direitos de produção para a brasileira Romi SA, uma fábrica de máquinas e equipamentos agrícolas que até hoje funciona em Santa Bárbara d’Oeste, no interior de São Paulo. Lançado em 5 de

Santos Dumont, Peugeot, 1891

setembro de 1956, o Romi-Isetta foi o primeiro automóvel de passeio de fato fabricado em território brasileiro. Ao todo, no período de 1956 até 1961, foram fabricadas cerca de três mil unidades no Brasil, muitas delas ainda nas mãos de colecionadores. PRIMEIRO ACIDENTE NO PAÍS - O primeiro acidente automobilístico registrado no Brasil foi de outro personagem ilustre do país. Olavo Bilac, um dos grandes poetas nacionais, havia ganhado um carro em 1897, de um amigo famoso, o abolicionista José do Patrocínio. Mesmo sendo um dos primeiros motoristas do Rio de Janeiro – ou talvez por isso – ele bateu em cheio em uma árvore na Estrada Velha da Tijuca. No acidente de Bilac não houve feridos ou mortos. Já 114 anos depois, estima-se que em torno de 50 mil brasileiros são mortos anualmente em acidentes de trânsito. CURITIBA - O primeiro automóvel movido a gasolina a circular em Curitiba foi o do empresário da erva-mate Fernando Fontana, que em 1903 já desfilava sua aquisição pelas ruas da cidade, para o espanto e inveja dos que o assistiam. FROTA MUNICIPAL - Segundo a Urbs, foi o prefeito Cândido de Abreu, que exerceu o cargo entre 1912 e 1916,  quem adquiriu os primeiros veículos para o serviço público. SÓ 3 MIL - Em 1940, Curitiba possuia pouco mais de 3 mil carros particulares, entre eles alguns caminhões e autos de aluguel. LOMBADA - A primeira lombada eletrônica do Brasil foi instalada em Curitiba, em 20 de agosto de 1992. A lombada eletrônica foi inventada pelos irmãos Schause: Donald, Samuel e Walter. Eles são brasileiros. PRIMEIRAS PLACAS - Para o emplacamento de veículos, segundo os arquivos da Urbs, era adotado o seguinte critério: veículo particular tinha a letra P antes do número. Ex: P-50 era do veículo chevrolet do Dr. Vitor do Amaral. E carros de aluguel tinham a letra A antes do número. Ex: A-612, que era a placa do ford de Pio Foltran, cujo ponto era na Praça Ozório. Este sistema de identificação desapareceu nos primeiros anos da década de quarenta.


Curitiba, setembro de 2011

Do Quintal

»»13

ALMANAQUE Dicas culinárias

VOCÊ SABIA?

Receita fácil

O pior da fritura é a gordura que espirra. Imagine que isso pode ser evitado salpicando sal no fundo da frigideira antes de acrescentar alimentos ou gordura. A manteiga queima facilmente quando queremos fritar algo. Por isso, acrescente um pouco de óleo à margarina. Quando a sopa estiver muito salgada, acrescente uma ou duas batatas, descascadas e cortadas em 4 partes. As batatas absorvem um pouco do sal. Às vezes queremos usar somente a metade de uma receita, mas aí chegamos a “3” ovos. Meio ovo é fácil de medir. Basta bater o ovo ligeiramente e depois medí-lo. Quando uma receita pede que se acrescente o líquido alternadamente com os ingredientes secos, comece e acabe com a farinha, pois assim o bolo ficará mais leve.

Truques caseiros »» Frescor dos ovos Dissolva duas colheres (so­ pa) de sal em 600 ml de água. Coloque os ovos na água. Se o ovo afundar, estará fresco; se boiar, estará estragado. »» No micro-ondas Para saber se a travessa não vai superaquecer, coloque-a com uma xícara de água na potência máxima por 2 minutos. A água deve esquentar e aquecer a xícara e a travessa ficar fria.

»» Já cresceu? Nas receitas que contêm fermento de pão, em geral pede-se para deixar dobrar de volume. A questão é calcular quando isso acontece. Existe uma maneira simples de saber quando a massa está crescida. Enfie seu dedo indicador até que fique inteiramente coberto na massa. Retire-o. Se depois de 1 ou 2 minutos ainda permanecer a depressão na massa é porque já terminou o período de crescimento.

DICAS DE JARDINAGEM Principais providências a se tomar preparando os jardins para o período mais colorido do ano: • Adubação é muito importante nessa época para as plantas de maneira geral, pois o inverno fez com que suas folhas ficassem queimadas e com mau aspecto. Os adubos devem ser aplicados em dias chuvosos ou seguidos de uma rega abundante, evitando-se assim a queima do gramado ou das plantas. • Devido aos dias mais quentes e longos, as regas devem ser mais abundantes. É importante não deixar o solo sempre úmido e sim esperar que a terra esteja quase seca para regar novamente. • A maior parte das espécies de plantas não podem ser podadas, pois após o período de hibernação muitas estão começando a brotar. No caso das palmeiras deve-se apenas retirar folhas secas ou queimadas. As Azaléias depois de terminada a sua floração devem ser podadas, para que sua floração seja maior no próximo ano. • É importante também fazer a retirada das folhas secas de modo geral, evitando-se assim a propagação de fungos; • Abaixo seguem as plantas indicadas para a PRIMAVERA! Petúnias (Sol).

Beijo japonês importado (sombra e meia sombra). Caso sejam plantados ao Sol, exigem regas diárias.

Tagetes (Sol).

Muita cor e alegria para todos! Priscilla Macanhão - Eng. Agrônoma

Beijo americano (sombra e meia sombra).

»» Peixe grelhado com molho de abacaxi Ingredientes: - meio quilo de salmão cortado em filés - meia colher (chá) de sal - 3 colheres (sopa) de azeite de oliva - 2 dentes de alho picados - 150 g de cogumelos fatiados - 6 fatias finas de abacaxi - 2 colheres (sopa) de mel - meia xícara (chá) de maionese sabor cebolas tostadas e orégano Para polvilhar: - 1 colher (chá) de cheiro-verde picado Modo de preparo: Tempere os filés de salmão com o sal e reserve. Em uma frigideira grande ou grelha aqueça 2 colheres (sopa) do azeite de oliva e frite os filés até dourar dos dois lados. Retire do fogo e coloque em uma travessa, mantendo aquecidos. Na mesma frigideira aqueça o restante do azeite e refogue o alho e os cogumelos por 2 minutos. Junte o abacaxi e refogue por mais 2 minutos. Acrescente o mel e a maionese e cozinhe por mais 2 minutos ou até obter um molho cremoso. Despeje sobre os filés de peixe reservados, polvilhe o cheiro-verde e sirva em seguida. »» DICA Se preferir, utilize abacaxi em calda escorrido e não utilize o mel. Rendimento: 6 porções. Tempo de preparo: 30 minutos. Valor Calórico: 261 kcal/porção

Calendário Lunar para a pesca CRESCENTE

CHEIA

MINGUANTE

NOVA

Mar: ótima

Mar: regular

Mar: ótima

Mar: regular

Rio: boa

Rio: ótima

Rio: boa

Rio: regular

SETEMBRO DOM

SEG

TER

QUAR

QUIN

SEX

SÁB

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

»» A mais longa Que a via urbana mais extensa do Brasil é a Avenida Sapopemba, em São Paulo? Ela tem cerca de 45 quilômetros de extensão. Começa no bairro de Água Rasa, na Zona Leste da cidade e vai até o município vizinho de Ribeirão Pires. Tem 1.786 postes e nela trafegam ônibus de 40 linhas diferentes, vindos ou indo para o centro da capital. »» Sempre crescendo O tecido cartilaginoso, que forma o nariz e as orelhas, não para de crescer nem mesmo quando o indivíduo torna-se adulto. Daí porque o nariz e as orelhas de um idoso são maiores do que quando era jovem. A face também encolhe porque os músculos da mastigação se atrofiam com a perda dos dentes.

SÓ RINDO »» Racismo Numa escola americana a professora diz aos alunos: - A partir de hoje não há mais racismo na minha sala de aula! Agora já não há mais brancos e negros. Passamos a ser todos azuis. E prosseguiu: - Agora vamos todos sentar. Os azuis clarinhos aqui na frente e os azuis escuros lá no fundão!!!!! »» Frase de uma mulher desiludida: “Homem é como orelhão: A cidade está cheia deles, só que 75 % não funciona e o restante está ocupado”. »» Pedindo aumento O empregado vai à sala do diretor da empresa onde trabalha: - Senhor diretor, vim aqui para lhe pedir um aumento. E adianto já que há cinco empresas atrás de mim. Com medo de perder aquele promissor talento, dobra-lhe o salário. - Mas mate-me uma curiosidade. Pode dizer-me quais são essas cinco empresas? - Sim, senhor. A Copel, Sanepar, a Net, a Brasil Telecom e o meu banco!


Curitiba, setembro de 2011

Do Quintal

»»14

AQUI TEM

Guia de Serviços e Comércio dos bairros Mercês, Pilarzinho, Bom Retiro, Abranches, Vista Alegre, São Lourenço e Centro Cívico.

Viva o seu bairro. Antes de deixar o seu bairro para fazer compras em outro local, confira se o que você quer não está perto de você. ACADEMIAS

DENTISTA

Galeria das Rodas

Máster Corpore Fitness

Av. Hugo Simas, 940, Bom Retiro................... 3338-7788

Mariana Miyaji – Espec.em Endodontia

R. Raposo Tavares, 281, Pilarzinho.................3022-8004

Rodas e Pneus

R. Mateus Leme, 2987, Bom Retiro.................3029-0555

Winner Academia

R. Domingos A. Moro, Pilarzinho.................... 3235-3550

R. Mateus Lemes, 3.544 – S. Lourenço .........3252-2044

Varejão das Baterias

AÇOUGUES

EMPRÉSTIMOS

R. Mateus Leme, 2794.....................................3077-1815

A.E. Finanfacil

Vila Nori Auto Peças

R. Raposo Tavares, 55, Pilarzinho .................. 3045-2861

Casa de Carnes May May

R. Raposo Tavares, 1452, Pilarzinho .............. 3235-2069

Rua Carlos Cornelsen, 307 - Bom Retiro.........3018-9136

Estofamento

Casa de Carnes Trevizzo

Estrela Estofamento

R. Amauri L. Silvério – Cruz do Pilarzinho.......3338-1988

R. Raposo Tavares, 25, Pilarzinho................... 3235-2803

Nilo Peçanha

Lava Car

Bar e Restaurante Altair

Super Estilo

Escola Tec. Enfermagem Catarina Labouré

Av. Nilo Peçanha, 1280....................................3338-9156

Lava car e guincho Ponto Amarelo..................9607-7559

R. Nilo Peçanha, 1781, Bom Retiro...................3078-4513

R. João Tschannerl, 994, V. Alegre..................3336-0780

Rua Jacarezinho, 1000, Pilarzinho................. 3219-3650

Lanchonete da Lombada – Delivery

Vitalitá – Cabelos e Estética

Diferencial Cursos

Av. Hugo Simas, 1856, Bom Retiro..................3338-9515

Av. Manoel Ribas, 1367, Mercês...................... 3078-4388

Nilo Peçanha, 1246 – Apto.01 – Bom Retiro... 3328-6928

Lanch. e Pestiscaria Carvalho

ZM Cabeleireira Unissex

R. Raposo Tavarfes, 292, Pilarzinho................ 3338-4332

Av. Hugo Simas, 475, Bom Retiro................... 3338-0577

ESCOLAS E CURSOS Cappuccino – Espaço gastronômico R. Robeto Barrozo, 1670, Mercês.................... 3019-6404

Quermesse R. Carlos Pioli, 513, B. Retiro.......................... 3026-6676

ESTOFADOS Marques – Estofados & planejados

CAFÉ E CONFEITARIA

R. Carlos Cornelsen,21.................................. 3252-4453

Pastéis de Belém

BICICLETAS

Av.Manoel Ribas, 999, Mercês ........................3016-3901

Speed Bike R. Raposo Tavares, 488, Pilarzinho................. 3338-2055

FARMÁCIAS Homeo Pharma- Farmac.de Manipulação

CALÇADOS

Av. Hugo Simas, 830...................................... 3029-0675

Técnico Cicles Biker`s Generation

Ragazza Calçados

+Farmácia Vila Nori

R. Raposo Tavares, 45, Pilarzinho .................. 3338-5527

R. Dr Roberto Barrozo, Mercês.......................3018-0660

R. Raposo Tavares, 1228, Pilarzinho ............... 3338-2229

Gloriana

BORRACHARIA ÁGUA MINERAL

RM

Borracharia Estrela

R. Raposo Tavares, 184,.................................. 9809-6183

R. Pioli, 681, entre Tapajós e Nilo Peçanha..... 8802-2457

Rua Teffé, 426, Bom Retiro .............................3338-7874

FERRAGENS 3 M - Ferragens e Parafusos

CALDO DE CANA

R. Raposo Tavares, 1135, Pilarzinho

Água Viva – Disk Água

Wash My Car – Lava Car e estacionamento

Av. Hugo Simas, 961, Bom Retiro.....................33387977

R. Mateus Leme, 2763................................... 3044-1420

Depósito Paloma

OFICINA E PINTURA

Terrae Lúdice – Brinquedos Educativos

Disk Água e Bebida.........................................3335-3736

Auto Center

R. Giacomo Mylla, 460, Bom Retiro................3338-8505

Distribuidora Schaffer

R.Raposo Tavares, 55, Pilarzinho.....................3235-4110

Av. Anita Garibaldi, 2480, Shop. Anita............ 3044-4541

Aqui & Ali .....................................................9960-6087

Casa de Festas Art y Magia

R. Giácomo Mulla, 535, B. Retiro.....................3077-9780

Check Up- Auto Center

Zonato – Presentes

Ópera

R. Carlos Piolli, 443, Bom Retiro.................... 3338-8242

R. Carlos Pioli, 811, Bom Retiro.......................3014-5525

Av. Hugo Simas, 990, Bom Retiro....................3014-8422

R.Mateus Leme, 4304.................................... 3254-5075

Flora Casablanca – Decoração

J.R. Chaveiro

p/ casamentos e eventos

Av. Manoel Ribas,308, Mercês.......................3233-4660

R. Tapajós, 980, Bom Retiro............................3339-7382

Will ...............................................................9960-6087

Maria F. Veloso –Arranjos Florais e eventos

ARMARINHOS A Pequenina Armarinhos – Lãs, fios, pedrarias

Zico Ezequiel – Auto Car R. Domingos Antônio Moro, 233, Pilarzinho ...3598-3808

CABELEIREIROS Blitz Hair

R. Mateus Leme, 3195 ....................................3252-7673 Armarinhos Mercês

BRINQUEDOS

AVIÁRIOS E PET SHOP

Delícia Natural – Água de coco, sorvetes

Romana Scandelari

R. Ângelo Zeni, 494 ....................................... 3077-5208

Av. Hugo Simas, 2687, Pilarzinho................... 3338-2535

CHAVEIRO

R. Alexandre Von Hulboldt, 1097- Pilarzinho....3338-1106

FESTAS E EVENTOS

Av. Hugo Simas, 1215, cj 6 – Bom Retiro......... 3013-6404

CHOCOLATE

Av. Manoel Ribas, 1219, loja 2

Aviário Cão Amigo

BW Cabelereiros Unissex

Yes Presentes

R.Amauri L. Silvério, 967, Pilarz.......................3338-3575

R. Alexandre Von-Humboldt, 66, Pilarzinho..... 3235-1726

Cacau Show

R.Amauri Lange, 10, Pilarzinho.......................3076-4185

Aviário Tingui

Charlotte Hair

Av. Manoel Ribas, 1405, Lj 01, Mercês.............3044-7106

Verde- Presentes, Brinquedos, Utensílios

R. Raposo Tavares, 698, Pilarzinho..................3338-3671

Av. Hugo Simas, 830, Bom Retiro...................3338-9540

R. Amauri Lange, 28, loja 1-Pilarzinho............ 3024-1040

Bicho Locko

Cida Cabeleireiros Unissex

Av. Hugo Simas, 1231, Bom Retiro.................. 3338-0337

R. Alexandre Humboldt, 730, Pilarzinho....... 3338-2822

AC-Plenitude Assessoria Contábil

Casa do Pequeno Animal

Dirce Cabeleireiros

R. Antônio Costa, 685, cj2- V. Alegre...............8820-0007

Arte na Madeira

Av. Hugo Simas, 3597, Pilarzinho....................3338-2620

Av. Manoel Ribas, 272, São Francisco............. 3045-4071

R. Cel. João G. Guimarães, 1588, B. Retiro.......3338-9541

Cat & Dog

Encanto

Artesanato Nilda........................................... 3335-4733

R. Tapajós, 1015, Bom Retiro...........................3338-7558

R. Raposo Tavares, 38, Pilarzinho ...................3015-7369

Lau Cortinas

Arts & Crafts

Gato Travesso

Gere – Cabeleireiros Unissex

R. Raposo Tavares, 510, Pilarzinho................. 3338-2876

Av. Hugo Simas, 1215, Bom Retiro.................. 3222-4822

Av. Hugo Simas, 1480, Bom Retiro.................3338-8804

R. Raposo Tavares, 25, Cruz do Pilarzinho ...... 9227-9951

Pyrich – Comércio de Tecidos

Floricultura Santa Cecília

De Maryno – Atelier de Artes

Iujo Aviário/Pet Shop

GiraSol

Av. Manoel Ribas, 1625, Mercês..................... 3335-9705

R. Santa Cecília, 835, Pilarzinho.....................3338-5219

Av. Hugo Simas, 1181, Vista Alegre..................3018-6227

R. Raposo Tavaes, 181, Pilarzinho .................. 3335-5422

Av. Manoel Ribas, 352, Mercês.......................3232-4630

Patas e Garras PetEscola-Pet Shop

Kavangô

R.Henrique Itiberê, 504, B. Retiro.................. 3335-2587

R.Raposo Tavares, 1144, Pilarzinho................. 3338-5771

Aledane – Cons. e reformas masc. e fem.

Flora Casablanca

AUTO MECÂNICA PHILLIPPS

Pet Shop

Le Due

Av. Manoel Ribas, 391, Mercês .......................3016-3541

Rua Tapajós, 980, Bom Retiro.........................3339-7382

Rua Dom Alberto Gonçalves,1131, Bom...........3338-9701

R. Raposo Tavares, 181, Pilarzinho ................. 3335-5422

Hugo Simas, 600, Bom Retiro........................3078-9480

Alice Araújo – Reformas em Geral

AUTO-ELÉTRICA

Planeta Azul

Nice – Hair Designer

R. Myltho Anselmo da Silva, Mercês............... 3339-8919

Mininão

R. Raposo Tavares, 1521, Pilarzinho.................3338-3575

R. Mateus Leme, 3170..................................... 3015-3614

Atelier de Costura

Rei Games

R. Raposo Tavares, 1519, Pilarzinho................ 3027-4607

Santo Expedito – Aviário e Pet Shop

Odara Cabeleireiros e Estética

R. Raposo Tavares, 11, Pilarzinho....................3235-4900

R. Raposo Tavares, 9, Pilarzinho.....................9950-6860

Auto Center Schaffer

R. Ten. João Gomes, 680, Mercês...................3338-9640

R. Carlos Pioli, 538, Bom Retiro.....................3338-0080

Loja Tânia Martins

R Depils

João Tschannerl,411, conj.02, V. Alegre.......... 3339-4708

ARTE E ARTESANATO

AUTOMÓVEIS

Av. Hugo Simas, 3031, Pilarzinho....................3013-6470 AUTO-PEÇAS E ACESSÓRIOS

BARES E LANCHONETES

Tático Banda Show........................................ 3022-3326

FOTOGRAFIA Jammcollor – Com. de Matéria Fotográficos

CONTABILIDADE

Av. Manoel Ribas, 1251, loja 10, Mercês.......... 3077-4683

FERRAGENS Fermatti

CORTINAS

Rua São Salvador, 450 ................................... 3527-4139

FLORICULTURA

Ópera Garden

COSTURA E REPAROS

R. São Salvador, 43, Pilaraziho....................... 3353-6222

GAMES

JORNAIS E REVISTAS

R. Raposo Tavares, 709, Pilarzinho..................3235-2774

Mary Mason – A Oficina da Costura

Distribuidora de Revistas

Alex Auto Peças

Bar dos Amigos

RôKbelu`s

Av. Hugo Simas, 507, Bom Retiro.................... 9234-6597

R. João Tschannerl, 1073- V.Alegre................. 3232-7860

R. Mateus Leme, 2927, São Lourenço..............3252-3777

Rua Manoel Pereira, 237 – Pilarzinho...............9123-7161

R. Albano Reis, 1302, Bom Retiro .................. 3352-3705

Oficina de costura Eliane de Fátima B. Perle

Banca Divina Pastora

Auto-peças Muraro

Bar e Lanchonete

Salão Myiuki

Rua Raposo Tavares, 478, Pilarzinho.............. 3421-5914

Praça Divina Pastora – Mercês...................... 9122-8044

Av.Hugo Simas, 2701 Bom Retiro.................... 3338-2211

R. Emílio de Menezes, 1200, Bom Retiro........3338-8290

R. Raposo Tavares, 895, Pilarzinho..................3014-3638

Braz Sound Car

Bar do Beto

Salão NovoVisual

Av. Hugo Simas, 1834, Bom Retiro.................9934-8964

Rua Jorn. Geraldo, 354.................................. 3338-2545

R. Raposo Tavares, 806, Pilarzinho................. 3095-0373

Fisio Form

Banca do Lori

Cobra Pneus

Bar Hollywood

Salão Unissex Marinele

R. Carlos Augusto Cornelsen, 321, Bom Retiro 3252-0282

Av. Manoel Ribas em frente ao 1217................ 3335-7315

R. Mateus Leme, 5358 – São Lourenço..........3044-2994

R. Raposo Tavares, 25 – Pilarzinho

R. 25 de Abril, 23, Pilarzinho........................... 3618-7681

Banca da Luciane

CLÍNICAS DE FISIOTERAPIA E ESTÉTICA

R. Marcelino Champagnat, s/n ...................... 3339-0720


Curitiba, setembro de 2011

»»15

Do Quintal ANUNCIE: 3527-0501 / 9892-4606. GÁS – DISTRIBUIDORAS

MATERIAIS ELÉTRICOS E HIDRÁULICOS

E-mail: comercial@doquintal.com.br

Óticas Casagrande

Brusch – Gás e Água

Casa Nostra – lustres & Iluminação................3339-3162

R. Mateus Leme, 1631, Centro Cívico.............. 3642-4786

R. João Tschannerl, Mercês.............................3015-6163

Nossa Casa

Óticas Focal

Ultragaz........................................................3235-4200

R. Mateus Leme, 3615, S. Lourenço...................3252-219

Av. Hugo Simas, 1249, Bom Retiro...................3319-5659

Vilas Boas – Mat. Elétricos e Hidráulicos

IMOBILIÁRIAS

Av. Manoel Ribas, 507, Mercês....................... 3335-7466

Apolar Pilarzinho

PANELAS Pronto-Socorro das Panelas

Av. Hugo Simas, 2245 e 3075.........................3023-4949

MODAS E CONFECÇÕES

Norvalpa

Ana Murara Fashion Designer

Rua Mateus Leme, 1000................................ 3352-3055

R. Albano Reis, 951......................................... 3253-2191

R. Raposo Tavares, 09, Pilarzinho................... 3338-8333

PANIFICADORAS E CONFEITARIAS

Anna Ferrari

Cestas de Café da Manhã

R. João Tschannerl, 1000, Lj 5, V. Alegre..........3077-3933

Rua Raposo Tavares, 1299, Pilarzinho............ 3235-2236

Construo Site

Confecções Bom Preço

Cia do Pão

R. Raposo Tavares, 198, Pilarzinho..................8401-3234

R.Raposo Tavares, 1291, Pilarzinho.................3235-4133

Raposo Tavares, 746, Pilarzinho .....................3527-4673

Cooperpool – Equipamentos para piscinas

Av. Manoel Ribas, 1635, Mercês..................... 3335-5584

Clinivídeo – Informática e Eletrônica

Comercial Confecções Polak

Cravo e Canela

Av. Hugo Simas, 888, Bom Retiro................... 3338-6533

Casa de Ferreiro, Espeto de ...

Av. Manoel Ribas, 1349, Mercês....................3335-9306

R. Raposo Tavares, 9, Pilarzinho......................3338-1526

R. Jacarezinho, 1456, Mercês......................... 3015-0032

Curitiba Hard

D’Juli Modas

Av. Hugo Simas, 1299, Bom Retiro................. 3027-4890

R. Raposo Tavares, 178, Pilarzinho................... 3013-1348

R. R Tavares, 1521,Loja 106,Vila Nori................3338-2861

Doce Pão

Diforno Pizzaria

Rua Henrique Itibere da Cunha, 504,

SL Informática

Dunp – Liberdade em estilo

R. Raposo Tavares, 20 – Pilarzinho..................3338-1626

R Carlos Pioli 163 lj 4 - Bom Retiro..................3253-0157

Bom Retiro .................................................... 9128-7816

Av. Hugo Simas, 1789, Jardim Schaffer...........3015-1500

Representante no Pilarzinho.......................... 3235-1103

Dona Jóia – Confeitaria

Divina Pizza

Tun Fang –Comida Chinesa

MS Informática

Flor de Liz

R. Mateus Leme, 3150 – São Lourenço............3252-6109

R. Jacarezinho, 441, Mercês........................... 3335-4248

Av. Prudente de Moraes, 175, Mercês............. 3023-5359

R. Alexandre Humboldt, 06, Pilarzinho...........8483-2036

Jocasta – panificadora

Due Fratelle

Pilarzinho................................................... 3336-3486

Modelle - Confecções femininas nº 46 a 52

R.Mateus Leme, 2808................................... 3029-9454

R João Tschannerl 447, Vista Alegre............... 3335-3482

Max Digital Sistemas Eletrônicos

R. Teffé, 308, A............................................... 3308-4140

Jovem Pan - Pães e confeitos

Império da Pizza

Sapataria Roger

Av. Des. Hugo Simas, 1005, Bom Retiro...........3338-0781

Porta Jóia – Moda Íntima Masculina e Feminina.

Rua Tapajós, 1215.......................................... 3328-8108

R Nilo Brandão, 504, São Lourenço................3024-1424

R.Raposo Tavares, 1180, Pilarzinho..................9112-1920

Av. Manoel Ribas, 1247. lj 9 ............................. 3273-1601

Le Boulanger

Paparella

Volare Confezioni –Bebê –Infantil – Adulto

R. Ten. João Gomes da Silva, Mercês.............. 3338-0013

João Tschannerl, 529, Vista Alegre.................3336-9494

Lan House Bom Retiro

R. Eça de Queiroz, 1031.................................. 3354-8709

PaneVita Bagueteria

Pizzadog

Bapka

R. Henrique da Cunha, 565, Bom Retiro..........3026-7847

TNG

R. Carlos de Pioli, 861 –Bom Retiro................3338-0002

Av. Fredolin Wolf, 670, Pilarzinho.................... 3235-3686

R. Raposo Tavares, 42, Pilarzinho................... 3014-5520

Av. Manoel Ribas, 1473, Mercês.......................3336-2196

Pão de Ouro

Pizzaria do Hamilton

Roupas diferenciadas – semi novas

Raposo Tavares, 746, Pilarzinho .....................3527-4673

R. Des. Hugo Simas, 2666, Pilarzinho.............3338-5489

Autêntica Lavanderias –seco e úmido

R.Raposo Tavares – Pilarzinho........................3338-2591

Tingüi

Ponto da Pizza Abranches

De Carpetts

Av. Hugo Simas, 936, Bom Retiro................... 3353-3784

Alfaiataria Seth

Raposo Tavares, 1321,Pilarzinho.....................3338-1298

R. Guilherme de Souza Valente, 359,

R. Antônio Grade, 595.................................... 3336-2220

Rua Roberto Barroso, 960, São Francisco ......9901-9831

Panificadora e Confeitaria Opera

Abranches.....................................................3255-5048

Tag

Rua Maria Bauer Sigmund, 498......................3353-4159

Pizzaria Jardim

INFORMÁTICA

R.

Frederico

Guilherme

Virmond,

390,

LAN HOUE

LAVANDERIA

LIMPEZA E HIGIENE Formular - Produtos de limpeza

Rua Emílio de Menezes, 1025, Bom Retiro...... 3077-7425

MOTOCICLETAS

Av. Raposo Tavares, 1175, Pilarzinho................3235-4718 Deveras Papelaria

Maggiore Gastronomia

Rua Nilo Peçanha, 1246, Bom Retiro ..............9253-7646

PIZZARIAS

PAPELARIA

Rua Teffé, 634, Bom Retiro............................3338-6844

LOTÉRICAS

PISCINAS

Espetinho da Adri

SAPATARIA

SORVETES

TAPETES E CARPETS

TINTAS Corbio Tintas Av. Manoel Ribas, 1597................................. 3335-0010

POSTO DE GASOLINA

Tintas Darka

A Casa do Motoqueiro

Rua Tapajós, 1144, Bom Retiro....................... 3338-6763

São Salvador

Av. Manoel Ribas, 1489, Mercês.....................3015-2007

Queixo Loterias

R. Raposo Tavares, 654, Pilarzinho.................3336-8033

Lolly’s

R. São Salvador, 360, Pilarzinho......................3026-1652

Tintas Vergínia

Avenida Manoel Ribas, 750 – Mercês.......... 3339-8868 e

KanKan – Moto Peças

R. Hugo Simas, próx.à Cruz do Pilarziho........ 3339-0010

3085-2673

Av. Hugo Simas, 2701, Pilarzinho....................3235-3150

Papelaria Pilarzinho

MotoParts

R. Raposo Tavares, 1165..................................3078-1682

BBN – Rádio totalmente Cristã 92,3 FM ........................................................ 3281-4400

MASSAGEM TERAPÊUTICA

R. Raposo Tavares, 1521, Pilarzinho.................3339-7974

Prisma – Livraria e Papelaria

Espaço do Bem-Estar

Moto Peças Ivan –Consertos em geral

R. Myltho Anselmo da Silva, Mercês ...............3027-0875

Av. Hugo Simas, 1510......................................3528-2312

R. Mateus Leme, 4501................................... 3352-9987

Tânia Presentes R.Mateus Leme, 3238....................................3252-9494

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

MÓVEIS

Casa do Construtor

Irmãos Maia Móveis Decorações

R. D. Alberto Gonçalves, Bom Retiro............... 3029-0107

Raposo Tavares, 521, Pilarzinho......................3338-2162

Dutra´s Pedras – Marmogran R. Mateus Leme, 2991....................................3352-5630

MÚSICA

Av. Hugo Simas, 566, Bom Retiro................... 3338-6981

RÁDIOS TRANSPORTADORA Trans-Rei – Mudanças e viagens Ponto: Cruz do Pilarzinho.............................. 3338-2738

RESTAURANTES Benvenuto

VETERINÁRIOS

Av. Manoel Ribas, 1025, Mercês..................... 3078-6653

Dr. Ângela C. Macedônio

Churrascaria do Darci

Av. Hugo Simas, 1500, lj 07 – Bom Retiro.......3029-0585

Emporium Belmare – Peixes e frutos do mar

R. Albano Reis,1289...................................... 3352-4464

Clínica Veterinária Doctor Vet

Av. Manoel Ribas, 1151, Mercês...................... 3093-5251

D`Gustelli – Rotisseria e massas

R. Mateus Leme, 3312....................................3253-6008

Paraíso

R. Roberto Barroso, 1698, Mercês................... 3336-1231

Emergência...................................................9983-0089

PEIXARIA

Scrock – Pisos de Madeira

Etta-Aulas de violão e Guitarra

Rua Carlos Pioli, 671, B. Retiro....................... 3338-6367

Divino Rango

Pet – Veterinária

Av. Hugo Simas, 1846, Bom Retiro.................3338-2994

R. Milena Costa, 146, Pilarzinho..................... 9163-3032

São Marcos

R. Mateus Leme, 2695 .................................. 3078-6479

R. Carlos A. Cornelsen, Bom Retiro................3254-5844

R. André Zanetti, 031, Vista Alegre................. 3336-0272

Emanuel

W.R de Almeida LTDA Rua Raposo Tavares, 1536, Pilarzinho............. 3338-1618

ÓTICAS

R. João Tschannerl, 1002 – Vista Alegre..........3235-1005

VIDRAÇARIA

Ervin

Vidraçaria Nori Ltda

R. Mateus Leme, 2746, C. Cívico......................3252-5347

R. Raposo Tavares, 1521, Lj3 – Pilarzinho.......3336-4093

Le & RO – Fevian R. Mateus Leme, 3041.................................... 3015-3614


Curitiba, setembro de 2011

»»16

Do Quintal

Paineira foi tombada há 37 anos Árvore, no Bom Retiro, é uma das oito protegidas pelo Patrimônio Cultural do Estado em Curitiba Douglas S. Fernandes

N

ão se sabe qual sua idade, mas ela já existia no século XIX. E já era grande. Com certeza é uma das árvores mais altas e antigas da cidade. Tanto que a paineira da Praça General Werner Gross, na Rua Cláudio Manoel da Costa, no Bom Retiro, foi uma das primeiras árvores de Curitiba a serem tombadas pelo Patrimônio Histórico do Paraná, em 10 de setembro 1974. Hoje são, com ela, oito árvores nessa condição na cidade. A velha paineira marcava uma das divisas da Chácara Schaffer. A família de origem austríaca chegou à região em 1863, e as gerações subsequentes preservariam a árvore justamente pelo seu porte imponente, que se destacava na vegetação. Antes das ruas, a árvore era uma importante referência geográfica para quem morava na região. Acredita-se que até para os viajantes, já que o famoso caminho dos tropeiros passava bem próximo dela. Hoje, é pouco notada. Quem

Fotos: João de Noronha

Antigamente, a árvore era uma referência para quem morava ou passava pela região.

ainda a usa como referência são andarilhos e moradores de rua que ali têm um ponto de parada. E deixam muitas vezes, ao pé da árvore, restos de comida, garrafas, surrados cobertores. Outros levam o que podem, como a placa que atesta o tombamento da paineira, que foi furtada após ser arrancada da base onde estava. »» Outras Junto com a paineira do Bom Retiro, sete outras árvores da cidade são tombadas pelo Patrimônio Estadual, e, portanto, imunes ao corte. São elas: um anjico-branco na Praça da França, e uma tipuana, na Rua Dom Pedro II com a presidente Tunay, ambas no Batel; uma ceboleira na Rua Assis Gonçalves, no Água Verde; e quatro tipuanas na rua Ébano Pereira, no centro, em frente ao número 240. Além delas, Curitiba tem 51 árvores declaradas, por decreto municipal, imunes ao corte.

A placa que informava do tombamento foi furtada.

Informe Publicitário

Toque de Sol: 25 anos crescendo com o Pilarzinho A Toque de Sol, tradicional loja instalada no Pilarzinho, está em festa. Neste mês de setembro ela completa 25 anos e tem muito a comemorar com seus clientes. Criada em 1986 como uma modesta confecção familiar numa casa da Rua São Salvador, a loja durante este um quarto de século vem crescendo junto com o bairro, ampliando o seu leque de produtos e cultivando uma clientela fiel e atenta às novidades. Quando foi criada, numa pequena sala do número 507 da Rua São

Salvador, a Toque de Sol confeccionava agasalhos, pijamas, maiôs de natação, linha praia e sob encomenda. Entre os primeiros clientes, além dos moradores próximos, estavam freqüentadores do Clube do Golfinho, que funcionava na mesma rua. Como milhares de outras pequenas empresas, a confecção do Pilarzinho foi criada logo após o governo José Sarney lançar o Plano Cruzado, que se constituía numa série de medidas para combater a inflação e estabilizar a economia. Muitos acreditaram ser uma boa hora para se abrir uma empresa no País. O plano, porém, fracassou e já em 1987, de cada 100

empresas abertas no período, 95 fechavam suas portas. Não foi o caso da Toque de Sol que, crescendo aos poucos, venceu a crise e desde então vem se expandindo. Com o tempo, deixou sua produção própria e ampliou a variedade de artigos oferecidos. Nos primeiros anos de vida já ocupava toda a casa da São Salvador. Em 1995, teve reformado o espaço onde funcionava. Até que, em 2009, a loja inaugurou suas atuais instalações, na esquina da São Salvador com a Bruno João da Silva. São mais de 400 metros quadrados, e uma ampla variedade de artigos de moda femi-

numa A Toque de Sol nasceu 6. 198 em a, modesta cas

Em 1995, foi reformada a. e ganhou nova fachad

O prédio da atual loja foi inaugurado em 2009: mais espaço e comodidade para os clientes.

nina, masculina e infantil, calçados, fitness e cama, mesa e banho. »» Igual ao início Apesar do crescimento, a Toque de Sol mantém os mesmos princípios de quando nasceu, ou seja, oferecer artigos de qualidade com bons preços e um atendimento personalizado. Junte a isso o crediário próprio oferecido pela loja, e você saberá porque muitos dos clientes que acompanharam os primeiros passos da empresa continuam até hoje fazendo parte dessa história de

dedicação e sucesso chamada Toque de Sol. A empresa se orgulha de saber histórias de clientes que no início da loja compravam roupas para os seus filhos e que, ainda hoje, seguem frequentando a loja e comprando roupas e calçados, agora para os seus netos... “Gostaríamos de agradecer a cada um dos nossos clientes, funcionários e ex-funcionários por esses 25 anos” www.lojatoquedesol.com.br


6ª Edição - Jornal Do Quintal  

- Cruz pode ganhar lote pág.2; - Música e ação social pág.5; - Pilarzinho sofre com a falta de esgoto pág.6 - Prefeitura pode definir...

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you