Page 1

Braganรงa Paulista

Sexta

29 Novembro 2013

Nยบ 720 - ano XII jornal@jornaldomeio.com.br

jornal do meio

11 4032-3919


2

Para pensar

Jornal do Meio 720 Sexta 29 • Novembro • 2013

Expediente

Por que celebrar o natal?

Jornal do Meio Rua Santa Clara, 730 Centro - Bragança Pta. Tel/Fax: (11) 4032-3919 E-mail: jornal@jornaldomeio.com.br Diretor Responsável: Carlos Henrique Picarelli

por Mons. Giovanni Baresse

As celebrações natalinas têm, para os cristãos católicos, um momento de expectativa: o Advento. Na pedagogia do sentido e aprofundamento dos momentos fundamentais da vida da Igreja há sempre um convite à reflexão. Parar para pensar naquilo que se vai celebrar, naquilo que se vai “tornar célebre”, que não pode ser jamais esquecido. Os cristãos todos celebram, às vezes com diferenças, o nascimento Daquele que é “a razão de sua esperança” (cf. 1 Pedro 3,15). Essa data marca a presença do Emanuel (Deus conosco). Para a fé cristã é o momento em que Deus se faz carne, se faz pessoa humana. São Paulo dirá que na Encarnação o Filho se desvestiu de sua divindade e se revestiu de nossa humanidade, tornando-se semelhante a nós em tudo, menos no pecado. Para recordar esse acontecimento há um tempo litúrgico de preparação que se chama Advento, espera. A comunidade dos cristãos faz um caminho em preparação à presença do Messias prometido. Vale a pena lembrar

algumas pistas que ajudam a viver a preparação para o Natal. Vejamos: A cor dos paramentos utilizados nesta época é o tom violáceo (um roxo avermelhado). A cor roxa é uma cor ao mesmo tempo bonita e triste. Seu significado, nesta circunstância, quer lembrar a alegria por Aquele que vai nascer e a preocupação, tristeza, porque Ele ainda não nasceu. Se me permitem é como o sentimento de uma criança na espera de um presente: alegre porque vai ganhá-lo, e triste, esperançoso, porque ainda não o ganhou. Costuma-se ter nas igrejas a Coroa do Advento com quatro velas, cada uma acesa a cada domingo. Recordam o costume judaico de celebrar a vinda da luz à humanidade, dispersa pelo mundo nos quatro pontos cardeais. Vamos recordar o sentido da Coroa como auxílio pedagógico para viver bem este tempo da espera do Senhor: o círculo não tem começo nem fim. Serve para lembrar que o amor de Deus por nós é sem fim. As ramas verdes lembram que, mesmo

no inverno, muitas árvores permanecem verdes. Servem para lembrar que nunca devemos perder a esperança. As fitas e bolas vermelhas recordam a presença do Espírito em nossas vidas. As quatro velas representam as quatro semanas que antecedem o Natal. Serão acesas uma a uma. Partindo do dia sem luz até quando a Luz do Mundo chegar! As celebrações e símbolos têm a finalidade de reavivar a Esperança. Virtude que impele a não desanimar diante dos desafios que o quotidiano apresenta. Na história do povo judeu encontramos pistas para balizar nossas atitudes. Como escrito em outras ocasiões, a literatura apocalíptica nos apresenta atitudes de resistência para não perdermos o rumo de nossas vidas. Quando da dominação dos reis de origem grega (entre os séculos II e I antes de Cristo) houve, na comunidade judaica, movimento de oposição às determinações de abandono da fé, dos usos e costumes. Surgiram escritos que, em linguagem simbólica, procuravam encorajar o povo

sofrido. Fazia-se a memória dos tantos reinos que tinham oprimido o povo e que tinham sido, afinal, derrotados. Em Daniel 7 encontramos a indicação dos reinos da Babilônia (leão), dos Medos (urso), da Pérsia (leopardo) e do reino atual (um animal terrível e espantoso e extremamente forte: com enormes dentes de ferro... muito diferente dos animais que o haviam precedido...), cuja dominação começa com Alexandre Magno e, naquela época, era personificada por Antíoco IV Epífanes). Esses reinos surgem do mar, lugar do mal na concepção dos escritos bíblicos. Todos eles seriam superados e batidos por um filho do homem que viria nas nuvens (viria do céu). Este rei teria um coração humano. Ao longo do tempo firmou-se a esperança de um rei (Messias) que um dia faria voltar os esplendores dos reinados de Davi e Salomão. Assim o povo leu. Os cristãos viram nessa promessa o anúncio de Jesus Cristo. É ele aquele que vem do céu e com coração de homem redime se povo. O seu

Jornalista Responsável: Carlos Henrique Picarelli (MTB: 61.321/SP)

As opiniões emitidas em colunas e artigos são de responsabilidade dos autores e não, necessariamente, da direção deste orgão. As colunas: Casa & Reforma, Teen, Informática, Antenado e Comportamento são em parceria com a FOLHA PRESS Esta publicação é encartada no Bragança Jornal Diário às Sextas-Feiras e não pode ser vendida separadamente. Impresso nas gráficas do Bragança Jornal Diário.

reino não será a repetição dos reinos humanos. Ele não será um rei que virá para oprimir. O seu reino será marcado pela doação total. Pela entrega suprema da própria vida. Longe de dominar será aquele que servirá. Sua vida é modelo para ser seguido pelos que nele acreditam. Daí celebrar o Natal é prepará-lo para que sua celebração não se confunda com uma festa qualquer que passa sem deixar marcas comprometedoras. O Natal é a celebração de que o projeto divino da salvação (que todos vivam como filhos e filhas de Deus) continua a caminho, esperando sua realização plena quando Cristo for tudo em todos.


Jornal do Meio 720 Sexta 29 • Novembro • 2013

3


4

Jornal do Meio 720 Sexta 29 • Novembro • 2013

Minimizando os danos Projeto viável, o PADEN prevê assistência às vítimas de tempestades

Shel Almeida

Pelo terceiro ano consecutivo, alunos do SESI de Bragança Paulista participam do Torneio de Robótica FLL - First Lego League - promovido pela rede escolar. O objetivo do torneio, que está em sua 5ª edição, é desenvolver nos alunos competências e habilidades nos campos de Ciência e Tecnologia, utilizando contextos do mundo real. O tema do desafio deste ano é Nature’s Fury, ou Fúrias da Natureza. O torneio é divido em fases: são premiadas as equipes que mais se destacarem nas categorias Projeto de Pesquisa (inovação, apresentação e processo de pesquisa), Design do Robô, Core Values (inspiração, trabalho em equipe e gracious professio nalism™) e Desafio do Robô. Para formar a esquipe, os interessados pa s sa ra m po r a l g u m a s e t a pa s, dentro da própria escola. “Primeiro foi feito um tornei interno para a formação da equipe. Os oito alunos que formam o grupo têm entre 12 e 15 anos. O primeiro desafio foi desenvolver o projeto de pesquisa. Depois participaram de um amistoso em Jundiaí. Na fase regional, que aconteceu em São Paulo, eles disputaram com 17 escolas do SESI e ficaram em 2º lugar. Os quatro primeiros colocados dessa etapa irão disputar o estadual ainda com escolas do SESI, depois o nacional, com demais escolas e por último o internacional. A expectativa é que eles cheguem até a última fase. Em cada uma dessas fases, todas as categorias são avaliadas”, fala a professora Jeanice Mara Caetano Roverelli, uma das mentoras da equipe. Dentro da categoria robótica propriamente dita, os alunos precisam, em primeiro lugar, desenvolver um robô. Depois, no campeonato, é com esse robô que eles participarão do desafio de salvar vítimas em um simulação de catástrofe natural. Cada equipe se concentra em uma mesa própria. É nessa mesa que o desafio de utilizar apenas o robô para resgatar as “vítimas” acontece. Todas as equipes participantes recebem o mesmo desafio e mesas idênticas. O que irá diferenciar uma equipe da outra é o robô e as estratégias utilizadas para o resgate. “O robô tem que fazer tudo sozinho. Na fase regional eles disputaram com times conceituados e ficaram em 2º lugar, entre os quatro classificados. A próxima etapa, a estadual, é dia 4 de dezembro em São Paulo. Agora eles estão adaptando o

Foto:Arquivo Equipe Bragstorm.

A equipe Bragstorm conseguiu o 2º lugar na fase regional do 5º Torneio de Robótica do SESI. Próxima etapa é a estadual e acontece no dia 04/12. Foto:Arquivo Equipe Bragstorm.

Alunos esperam que o projeto PADEN possa sair do papel. “Em nossas pesquisas identificamos um alto índice de perda de documentos nas enchentes. Através do projeto o assegurado não precisaria se preocupar em resgatá-los, pois estariam todos armazenados.


Jornal do Meio 720 Sexta 29 • Novembro • 2013 robô para esse novo desafio. O que esse campeonato proporciona, além do aprendizado científico, é a dinâmica do trabalho em grupo”, conta a professora Bruna Cassiani Tardini, também mentora da equipe.

PADEN Na fase de pesquisa, os participantes precisaram identificar um desastre natural da região em que vivem e criar soluções para auxiliar a população vítima desse desastre. A equipe bragantina Bragstorms, após várias pesquisas, visitas e palestras com especialistas da área, pôde identificar que o desastre natural que mais atinge a cidade é a tempestade que, consequentemente, causa inundações e desmoronamentos. Dessa forma, dentro da proposta do projeto, criaram o PADEN - Programa Assistencial de Desastres Naturais - que possibilitaria aos prejudicados receber assistência médica, jurídica e previdenciária, além da fiscalização das áreas de risco, prevendo reparos e minimizando os danos. O objetivo do programa seria beneficiar aqueles cujas moradias estivessem legalizadas, com a intenção de incentivar tanto a fiscalização efetiva quanto a construção em áreas apropriadas, ou seja, que não configurem áreas de risco. “Pensamos em vários projetos, mas precisávamos criar um que fosse viável e barato. É um projeto inovador, não existe nada nesse foco”, conta Lorena Rocha, integrante da equipe. “Também identificamos problemas com raios na região, mas a incidência é menor. As enchentes são mais abrangentes, pois atingem um maior número de pessoas”, fala Vanessa Molinari, também integrante da Bragstorms. O projeto propõe, ainda, que os beneficiados pelo programa recebam um cartão PADEN, o que lhes possibilitaria ter todos os documentos pessoais digitalizados e seguros em um banco de dados. “Em nossas pesquisas identificamos um alto índice de perda de documentos. Com o cartão PADEN o assegurado não precisaria se preocupar em resgatá-los, pois estariam todos armazenados. O acesso a esses documentos pode ser feito com o cartão, que contém um chip, ou com o número do CPF. Além disso, o programa estimula a utilização da Nota Fiscal Paulista pois, com as notas, é possível recuperar os bens que foram perdidos”, explica Adriano Carmo, outro aluno integrante da Bragstorms. Segundo a equipe, que conta ainda com Ana Carolina Polli, Vitor Hagee, Vinícius Natan, Larissa Gonçalves, Vitor Tafuri, e as professoras Bruna e Mara, o projeto não tem, ainda, condições de extinguir os desastres causados pelas tempestades, mas tem a possibilidade de minimizar os danos causados às vítimas.

da cidade, com o Vereador Marcus dos documentos, o que sabemos Valle e a bióloga Maria Cristina que, posteriormente, é algo que Muñoz. “Precisávamos de dados pode causar inúmeros transtornos”, consistentes para desenvolver o explica a equipe. A motivação dos projeto. Todos gosalunos em passar por taram muito da pro- Independente do resultado todas as etapas do posta e perceberam do campeonato, esse é campeonato é grande, que é possível de ser um projeto viável para ser mas, mais do que isso, realizada. A cidade desenvolvido eles esperam que o p o s s u i u m p r o j e t o Bruna Cassiani Tardini projeto PADEN um dia para minimizar os possa se tornar realidanos causados pelas tempestades, dade. “Independente do resultado mas nada dessa forma. A ideia do do campeonato, esse é um projeto PADEN é que a pessoa tenha a viável para ser desenvolvido. Temos possibilidade de sair correndo sem o exemplo da cidade de Limeira precisar se preocupar com a perda que, ano passado, desenvolveu um

5

projeto para ônibus, com suspensão de uma plataforma, para que idosos não precisem subir naquele degrau alto, e que agora saiu do papel. Eles não foram os vencedores do campeonato, mas imagino como deva ser gratificante ver esse projeto se tornar real”, finaliza Bruna.

Para acompanhar a participação da equipe Bragstorms no 5º Campeonato de Robótica do SESI,acessehttps://www.facebook. com/sesibragancarobotica

Alunos e professores da equipe bragantina Bragstorm. Projeto PADEN prevê minimizar danos de quem for vítima de enchentes.

Pesquisa Na fase desenvolvimento do projeto, a equipe Bragstorms realizou pesquisas e participou de palestras com especialistas em meio ambiente

Alunos mostram como é a mesa de competição do campeonato de robótica. Equipe desenvolveu um robô que precisa ser usado para salvar vítimas em simulação de desastre natural.


6

Casos e Causos

Jornal do Meio 720 Sexta 29 • Novembro • 2013

Juro que é verdade Por Marcus Valle

JURO QUE É VERDADE XXXVI

Em todas as atividades, profissões e religiões existem pessoas sérias e

O Dr. Álvaro Cintra é muito educado, mas extremamente distraído.

picaretas. Na década de 80 um amigo me convidou para ir tomar passe

Certa vez encontrou-se com uma senhora conhecida e perguntou a

num terreiro. Eu o acompanhei e entrei numa grande fila, onde uma

ela sobre seu filho Hugo. A senhora disse que não tinha nenhum filho com

entidade atendia as pessoas. Tinha umas dez pessoas na nossa frente e

esse nome, e quando Álvaro perguntou:- MAS COMO, DONA MIRTES? Ela

o incorporado, ia atendendo as pessoas fumando um charuto e falando

esclareceu:- EU SOU A TEREZINHA. Álvaro ficou constrangido, e uma se-

de forma estranha. De repente a entidade olhou pra fila, me viu e disse:

mana depois ao encontrar a mesma senhora na rua, tentou se recuperar: OI

VEREADOR... PODE PASSAR NA FRENTE COM O SEU AMIGO.

DONA TEREZINHA... VEJA COMO EU CONHEÇO A SENHORA E NÃO CONFUNDO MAIS... E O SEU MARIDO COMO VAI?

JURO QUE É VERDADE XL

A resposta foi espetacular: MEU MARIDO FALECEU FAZ MUITO TEMPO

Uma tímida estudante de Direito foi fazer estágio na Delegacia Seccional de Bragança.

JURO QUE É VERDADE XXXVII

O então delegado, Fernão Dias, gozador que é, chamou a moça na sua

Esdras Linardi, estava no café do Felipe (na praça) lendo, quando o

sala e disse que um grupo criminoso havia instalado escutas em vários

amigo Julio arrancou repentinamente o jornal de sua mão. Julio saiu e

locais da delegacia, menos na sua sala, e por isso todos comunicavam

Esdras voltou à leitura. Nisso ele viu um vulto entrando, deduziu que o

coisas importantes por bilhetes.

amigo ia repetir brincadeira, e para antecipar, passou a mão no traseiro

Pediu para moça levar um envelope ao delegado que estava em outra

do amigo. Só que não era o Julio e sim o Renato Café que ficou perplexo

sala, e disse:

com a bolinagem repentina.

SÓ ENTREGUE, NÃO DIGA QUEM MANDOU... E FALE... QUERO A RESPOSTA AGORA, POR ESCRITO.

JURO QUE É VERDADE XXXVIII

A moça pegou o envelope e levou ao outro delegado. O delegado leu o

Anos atrás eu passava pela praça central quando fui interpelado por um

bilhete, ficou confuso e perguntou:

senhor que educadamente me perguntou... DR. O QUE É ONANISTA?

QUEM MANDOU ISSO?

Sabendo que não se tratava de algo agradável, tentei tornar a resposta

A moça disse:

mais branda e acadêmica. Disse que o termo vinha de Onã, personagem

QUERO A RESPOSTA AGORA POR ESCRITO.

bíblico do velho testamento, que ejaculava sozinho. Dai, traduzi de uma

O delegado estendeu o bilhete que recebeu a moça e disse:

forma delicada....ONANISTA SIGNIFICA ....MASTURBADOR.

LEIA.

O homem ficou possesso e disse: EU VOU PROCESSAR AQUELE CANAL-

Estava escrito:

HA...ELE ESCREVEU QUE EU ERA UM ONANISTA DO CREPÚSCULO.

“Comecei trabalhar essa semana aqui, estou apaixonada pelo senhor. Como sou tímida escrevi esse bilhete. Se gostar de mim, responda

JURO QUE É VERDADE XXXIX

por escrito.”

Reflexão e Práxis

O fato político Por pedro marcelo galasso

A política deve nascer daquilo

amigos que devem, por sua vez,

O monopólio exclusivo da força física,

é a capacidade de implantar uma polí-

que a realidade é, tal qual já

protegê-lo das conspirações políti-

característica fundamental do Estado

tica e o critério de avaliação é a eficácia

dizia a teoria realista do poder

cas, alem de ajudarem a criar uma

Moderno só existe para o cumprimento

já que, como dito acima, os dirigidos

em Maquiavel. A realidade é o que

atmosfera de responsabilidade e de

desta prerrogativa.

podem se tornar dirigentes ou podem

limita o âmbito de ação do político

busca pelo bem coletivo, que se co-

Entretanto, há um aspecto importante

influenciar os dirigentes. Os valores são

e, talvez, ele antecipe as criticas aos

locam sempre acima dos interesses

no contexto político - o que reforça o

substituídos pelos conteúdos, pelos

utópicos, típicos do século XIX, pois

político-partidários.

domínio pela aparência, já que várias

resultados e pelos procedimentos e o

este é inoperante por estar desligado

É desejável que a diferença entre

pessoas veem o mundo, mas poucas

valor mais importante é a forma como

da realidade e a realidade não pode

dirigentes e dirigidos tenda a de-

o sentem e esta pode ser a fonte de

se governa. A forma mais valorizada

ser gerida por um modelo utópico,

saparecer uma vez que os dirigidos

injustiças e de abusos na esfera política.

hoje é a democracia.

ainda que este modelo se apresen-

podem se tornar dirigentes, na

A forma de governo condiciona o

No entanto, por que os homens obedecem

te nas diversas fases de transição

medida em que o governante hoje

comportamento do governante e

a despeito de tantos descasos e situações

históricas, como o na passagem da

não é o grande estadista, mas sim o

na organização republicana as ins-

que tiram a credibilidade do governo?

Ditadura à Democracia, no Brasil.

partido político e o político, dentro

tituições executivas que estavam

No caso do bom governo, os homens

Os políticos devem aprender a não

da estrutura do partido, deve tomar

envolvidas com as decisões do povo,

obedecem porque ele leva consigo va-

serem não bons, ou seja, devem ser

algumas atitudes para obter êxito,

seus representantes e, além disso,

lores que a maioria dos homens acha

capazes de tomar atitudes que podem

e para tanto, deve ser eficaz.

conseguir prolongar o seu governo,

que não possuem e nem irão possuir,

não seguir alguma norma moral da

Para entendermos a Política é preciso

fazer ouvir a oposição e superar as

criando a ideia de que o domínio ex-

sociedade, mas, segundo Maquiavel,

lembrar que ele escreve no domínio

crises. O governante é a expressão

terior é melhor que o domínio próprio.

devem visar o bem do Estado e não

da força que é, por sua vez, distinta

das instituições. Portanto, governo

atender, de forma irresponsável e

do princípio da tirania, da ditadura e

está associado a valores morais, tais

Pedro Marcelo Galasso – cientista político,

mesquinha, os interesses de poucos.

da vilania, sendo inclusive desejável

como lealdade, caridade e amor.

professor e escritor.

O governante deve se cercar de

para que a vontade do todo prevaleça.

Hoje o que caracteriza um bom governo

E-mail: p.m.galasso@gmail.com


SPASSU da Elegância

Jornal do Meio 720 Sexta 29 • Novembro • 2013

Maio Dezembro,

Por Ana Carolina Serafim e Nazaré Brajão

o mês das Noivas

A associação de Maio ao mês das noivas ainda é muito forte, mas será que esse é realmente o mês das noivas? Existem explicações históricas para a relação estabelecida entre esse mês e os casamentos. Vem da Grécia antiga a tese de que devido ao rigoroso clima europeu, o primeiro banho do ano era tomado em abril, portanto em maio as noivas encontravam-se ainda em razoável “praz de validade” de seu perfume natural. Vale contar que o buquê original era feito de temperos e especiarias, no intuito de afastar os maus espíritos. Na evolução dos costumes, vem a explicação religiosa: a força da igreja Católica era inquestionável e praticamente soberana. Maio é para os católicos o mês da consagração de Maria. Com o passar dos anos, esse fator ajudou na consolidação desse mês, que era o favorito das noivas. Sim, ERA! Porque hoje, no Brasil, o mês de maio ocupa o

terceiro lugar na preferência das mulheres, segundo o IBGE. O primeiro é dezembro, escolhido devido à proximidade de possíveis férias e ao reforço que o décimo terceiro salário pode trazer. O segundo mês mais escolhido é setembro, devido à chegada da primavera, onde as condições climáticas são melhores. O mês de agosto é o mais rejeitado pelas noivas, devido ao seu título de mês do cachorro louco! Vale lembrar que na Idade Média, agosto correspondia ao período de celibato, daí que era incoerente imaginar uma união no período em que contatos íntimos eram absolutamente proibidos! Mande suas sugestões para nosso e-mail, spassuplazanoivas@yahoo.com.br Podemos auxiliá-los em suas dúvidas! Acesse nosso Facebook: Spassu Plaza. Ou se preferir, venha conhecer nossa loja, estaremos prontas para atendê-los.

7


8

Jornal do Meio 720 Sexta 29 • Novembro • 2013


veículos

veículos

Caderno

Jornal do Meio 720 Sexta 29 • Novembro • 2013

9


10

Jornal do Meio 720 Sexta 29 • Novembro • 2013


Jornal do Meio 720 Sexta 29 • Novembro • 2013

11

Hoje abro essa coluna de forma diferente das outras. Trata se e eu, num clima mágico e maravilhosamente descontraído. de uma nova fase na minha carreira onde continuo buscando retratar a essência das pessoas, porém no começo das suas vidas. É o estilo “Newborn”. O estilo Newborn (fotos de bebês recém-nascidos) consegue desmistificar a velha onda de que todo bebê tem o mesmo rostinho. Percebo uma personalidade própria nesse rostinho tão delicado. Consigo captar toda a emoção, cada detalhe desta obra maravilhosa e perfeita que é o ser humano. Essas fotos são feitas em ambiente controlado com técnicas específicas para o conforto e segurança do bebê. Os pais participam de toda a sessão numa verdadeira harmonia entre a família

Essa gracinha de hoje é filha de um casal que vi e participei e fotografei de toda a formação da família desde o casamento, a produção gestante e agora esse presente que Deus deu pra eles. Um amor de menina e doce como se nota no seu singelo rostinho. Uma experiência maravilhosa que tivemos e que resultou nessas imagens incríveis. Se você gostou e gostaria de retratar seu amorzinho de forma ímpar, entre em contato conosco e descubra toda a magia do estilo “Newborn” para seu bebê e sua família! Um grande abraço, Toleba.

Ponto Comercial • Café Centro – R$ 300.000,00 • Loja de Roupa Centro – R$ 110.000,00 • Banca de Jornal (Jd Europa) – R$ 60.000,00 Aluguel • Apto Centro – 2stes, 1 vaga – R$ 1.300,00 • Prédio Comercial Centro – A/C 1.200m ² – R$ 30.000,00 Venda • Casa Euroville – Alto padrão – R$ 950.000,00 Aceita imóvel -valor • Casa Ros. de Fátima – Alto padrão – R$ 2.100.000,00 Aceita imóvel –valor • Casa Jd. América - Alto padrão – R$ 630.000,00 Aceita imóvel –valor • Casa Jd. Primavera – R$ 350.000.00 • Apartamento D. Pedro I (Taboão) – R$ 500.000,00 • Apartamento Jd. Nova Bragança – R$ 350.000,00 Oportunidade

* Terreno comercial Jd. do Lago – 1.200m ² Rua da Cantina Bella Itália – R$ 600.000,00


12

veículos

Jornal do Meio 720 Sexta 29 • Novembro • 2013

Principais fabricantes de motocicletas mostram as novas armas para o disputado segmento das naked

por RAPHAEL PANARO/AUTO PRESS

Dentre todos os setores do mundo das motocicletas, o segmento das naked – aquelas motos sem carenagem, mas com alma de esportivas – é um dos mais “novidadeiros”. Diferentemente dos automóveis, que ficam seis ou sete anos na mesma geração, as fabricantes de motos promovem remodelações mais frequentes nos modelos mais esportivos para manter a atualidade tecnológica. E essa foi a tônica da 71ª edição do EICMA, sigla em italiano que significa Exposição Internacional de Ciclomotores, Motocicletas e Acessórios, o maior evento duas rodas do mundo que acontece em Milão, na Itália, entre os dias 5 e 10 de novembro. No quesito novidade, a estrela do estande da BMW Motorrad no Salão de Milão foi a S 1000 R. Ela foi inspirada na conhecida S 1000 RR mas tem um “R” a menos pois agora é apenas “racing”e nãiomais “racing replica”, pois não tem carenagem. O design ficou elegante e a “pegada” esportiva está presente. Por ser derivada da S 1000 RR, a nova moto manteve o mesmo quadro em alumínio, suspensão e os freios ABS. No motor, a BMW deu uma “amansada” na naked. O propulsor quatro cilindros de 999 cm³ teve a rotação máxima reduzida em cerca de 2 mil rotações para que o torque – que permanceu em 11,4 kgfm – fosse melhor em baixos e médios regimes. Com isso, a potência despencou dos 193 cv a 13 mil rpm para os 160 cv de potência a 11 mil giros. A BMW não deixou a eletrônica de fora e a S1000 R vem, de série, com controle de tração eletrônico com dois modos de ajustes – Road e Rain –, que alteram a entrega de potência e torque para diferentes condições de pista. Como opcional, a fabricante alemã ainda oferece o Dynamic Traction Control – DTC – com dois modos, Dynamic e Dynamic Pro, que deixa a moto com pronta para o uso esportivo ou mais extremo, para testes em circuitos, por exemplo. Já a “local” Ducati mostrou que sabe o que faz quando o assunto é naked. Mesmo 21 anos depois de apresentar a primeira Monster, a marca italiana continua a promover modificações para manter a modernidade do modelo. A mais nova delas é a criação da versão 1200 com o motor bicilíndro Testastretta 11º, com acionamento desmodrômico de válvulas e 1.198 cm³ – mesmo usado na Diavel e na Multistrada. Na Monster 1200, o propulsor é capaz de produzir 135 cv de potência e 12 kgfm de torque e volta a ter refrigeração líquida, como em gerações anteriores. Completam o pacote da nova naked o quadro em treliça, suspensão traseira monobraço, painel de instrumentos digital e banco ajustável em altura. O controle de tração possui oito níves ajustes enquanto os freios ABS têm três.

Para os “sedentos” por potência, a Monster 1200 ainda tem uma versão “S” que adiciona 10 cv e 0,7 kgfm de torque ao motor. Com a força extra, outros componentes mereceram atenção. Caso dos freios dianteiros, que ganham pinças Brembo, e garfos e amortecedor traseiro, fornecidos pela Öhlins. No lado oriental, a tradicional moto esportiva da Kawasaki, a Z1000, apareceu com um visual mais agressivo e ousado em sua linha 2014 – ficou parecendo um Transformer de duas rodas. A naked ganhou inédita iluminação por led na dianteira e na traseira. O propulsor de quatro cilindros e 1.043 cm³ também foi revisado. A versão 2014 ganhou 2 cv e agora entrega 140 cv de potência e 11,3 kgfm de torque. Já a Yamaha foi a Milão mostrar a segunda moto da família MT. A MT-07 tem linhas muito semelhantes às da MT-09, mas o motor é menor: um bicilíndrico de 689 cc, 74 cv de potência a 9 mil rpm e 6,9 kgfm de torque. O propulsor, aliás, faz parte do quadro de aço e ajuda a reduzir o peso total da nova naked, que tem 182 kg com tanque cheio. Já o painel tem um tela monocromática de LCD fixada no centro do guidão com indicadores de marcha, gasolina e um conta-giros em barra. A MT-09, por sua vez, não passou impune e ganhou uma versão chamada Street Rally. O propulsor três clindros de 847 cc continua o mesmo, mas a moto ficou mais estilosa com novas carenagens, assento mais estreito e o escapamento fornecido pela Akrapovic, que deixa o som ainda mais “nervoso”. Na Honda, as modificações foram mais marcantes. E o modelo escolhido foi a Hornet. As alterações começam pelo nome, que deixou de ter o “Hornet” em sua escrita. Agora ela passa a se chamar somente CB650F e segue o mesmo estilo visual da linha CB500 que foi apresentada recentemente no Salão de São Paulo. O motor é o conhecido quatro cilindros em linha e 16 válvulas, mas o curso do pistão ficou maior e o modelo agora tem 649 cc. Isso não resultou diretamente em um ganho de potência, já que a nova CB650F gera 87 cv a 11 mil rpm e 6,4 kgfm de torque a 8 mil rpm. A antecessora tinha 102 cv e torque de 6,5 kgfm. A Honda preferiu priorizar o torque em baixos e médios giros para “domar” o modelo e facilitar a pilotagem em qualquer rotação. Outra mudança de efeito foi na estrutura. Sai o chassi de alumínio e entra um de aço, que deixou a moto 18 kg mais pesada. Como contrapeso, os discos de freio ficaram maiores, indo de 296 mm para 320 mm. A fabricante ainda diz que a nova posição de condução – mais ereta – privilegia o conforto. Como o Brasil é uma maior mercado da Hornet no mundo, é esperado que a nova CB650F desembarque por aqui em breve.

Fotos: Divulgação


veículos eículos

Jornal do Meio 720 Sexta 29 • Novembro • 2013

13

Cara de mau por AUGUSTO PALADINO/autopress

A Lexus antecipou alguns detalhes do RC Coupé 2014, que será apresentado no Salão de Tóquio, no final de novembro no Japão. O novo modelo tem claro inspiração nos conceitos LF-CC e LF-LC com a dianteira agressiva, além dos marcantes faróis triangulares de leds. As rodas podem ser de 18 polegadas com cinco raios ou de 19 polegadas com acabamento em preto ou prata. A divisão de luxo da Toyota confirmou que o RC Coupé terá um motor V6 3.5 litros a gasolina na configuração RC350. Já a versão RC300h adotará um conjunto híbrido composto por um propulsor a 2.5 litros aliado a um motor elétrico.

Foto: Divulgação

Lexus RC


14

veículos

Jornal do Meio 720 Sexta 29 • Novembro • 2013

Notícias

automotivas por Augusto Paladino/autopress

Nos detalhes – A Doblò é mais um modelo da Fiat a chegar em sua linha 2014. Por fora, a multivan da marca italiana segue praticamente intacta – recebeu apenas novas rodas e calotas. Já o interior ganhou pequenas alterações, com destaque para o volante que agora é multifuncional e novo rádio/CD/Mp3. O modelo é oferecido em três versões. A Atractive com motor 1.4 flex de 85 cv parte de R$ 52.780. Já a Essence e Adventure, ambas equipadas com o propulsor 1.8 16V E.TorQ de 130 cv, custam R$ 58.840 e R$ 63.080, respectivamente. Lá vem ele – Única marca chinesa na Fenatran 2013, a MetroShacman mostrou o futuro caminhão brasileiro que será feito em Tatuí, região Oeste de São Paulo a partir do segundo semestre de 2014. Ainda protótipo, o extrapesado TT 440 6X4 será empurrado por um motor Cummins ISM 11P7, de 6 cilindros em linha e 10,8 litros, que entrega 440 cv. Quanto à transmissão, há a opção automatizada de 18 velocidades ou ZF manual de 16. Com o índice de nacionalização superior a 60%, o cavalo mêcanico promete brigar com outros modelos em igualdade de condições pelos financiamentos do BNDES/Finame. Estica e puxa – Depois de colocar o GT86 conversível “na geladeira”, a Toyota confirmou a apresentação da variante sedã do esportivo no Salão de Dubai. Ainda na versão conceitual, o três volumes terá o entre-eixos alongado em cerca de 10 cm em relação ao cupê para proporcionar mais espaço aos passageiros dos bancos de trás. O motor 2.0 litros boxer de 200 cv de potência deve permanecer intacto. Porém, rumores apontam que a marca japonesa prepara ainda uma versão híbrida. A tecnologia usada seria a mesma vista no Toyota Yaris Hybrid-R e seus 271 cv de potência.

Nissan GT-R que teve 10 modelos “tomados” de seus proprietários. Assento frouxo– Mal chegou ao Brasil e o novo Ford Focus já vai passar pelo primeiro recall. Segundo a marca norte-americana, há uma possível falha na fixação dos bancos traseiros e dianteiros de 521 unidades. O chamado envolve as duas carrocerias do modelo – hatch e sedã – com os últimos sete dígitos do chassi sendo de J121098 a J168460 e fabricados de 3 de abril a 17 de outubro de 2013. Ainda de acordo com a fabricantre, os bancos podem se desclocar em caso de colisões e causar lesões aos ocupantes. O agendamento pode ser feito pelo número 0800 703 3646 ou em uma concessionária Ford. Tudo novo – Aposentado por aqui, o Astra – vendido na Europa sob a batuta da Opel – terá a sétima geração inspirada no conceito do Monza, mostrado esse ano em Frankfurt, na Alemanha. Com isso, o hatch pode ganhar um design mais arrojado com novos desenhos de para-choques faróis e entradas de ar. A motorização também deve ser outra novidade. O Astra terá um propulsor de três cilindros 1.0 turbo de 114 cv e o 1.6 turbo a gasolina ou diesel, com 172 cv e 138 cv, respectivamente. A nova geração do

Astra deixará de ser feita na Alemanha pela primeira vez e terá a produção dividida entre a Polônia e o Reino Unido. Olhos abertos – Para tentar angariar mais consumidores na China, maior mercado automotivo do mundo atualmente, a Honda inaugurou um centro de pesquisa e

desenvolvimento na cidade de Guangzhou. A instalação tem o objetivo de promover adaptações nos modelos para garantir as especificidades do consumidores chineses. A marca japonesa já havia confirmado que 12 modelos serão lançados no país asiático. Cinco serão exclusivos e dois desenvolvidos localmente. Fotos: Divulgação

Fiat Doblò

Coração novo – A nova geração do BMW Série 5, que deve surgir em 2016, pode ganhar um motor novo. De acordo com a revista alemã “Auto Bild”, a marca bávara vai aderir ao downsizing e equipar o sedã com um três cilindros turbodiesel. O motor será capaz de entregar 150 cv de potência e fazer média de 25,6 km/l. O novo Série 5 será feito em cima de uma plataforma totalmente nova. Porém, a inédita arquitetura irá aparecer antes na nova geração do Série 7 em meados de 2015. Ainda segundo a publicação, a M5 – preparada pela divisão Motorsport – terá mais de 600 cv de potência. Além disso, o futuro modelo da linha M será o primeiro carro a ter tração integral como opcional. Velozes e visados – Um levantamento feito nos Estados Unidos constatou que o Chevrolet Camaro é o esportivo mais roubado no país. Entre janeiro de 2009 e dezembro de 2012, 1.509 unidades foram levadas por assaltantes. Em segundo lugar no ranking ficou o Ford Mustang, com exatos 980 veículos. O Dodge Challenger fecha o pódio com 782 carros roubados no períodos. Além do trio norte-americano, a lista ainda traz outros esportivos que também são alvos dos meliantes, como o Porsche Panamera, com 103 unidades, Chevrolet Corvette, com 69 e o

MetroShacman TT 440 6x4


Jornal do Meio 720 Sexta 29 • Novembro • 2013

15


16

Jornal do Meio 720 Sexta 29 • Novembro • 2013

720 29.11.2013  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you