Issuu on Google+

Nesta Edição

Ano VII | Ed. 38 | Maio/Junho 2011 - www.jornaldomedico.med.br O MELHOR DO BRASIL É O BRASILEIRO!

Pág. 02 - Editorial - Inauguradas novas instalações do HGF - Agenda de Eventos Pág. 03 Ceará realiza o primeiro transplante de pulmão do N/NE Pág. 04 - Academia Cearense de Enfermagem

Jornal do Médico Ano VII Edição 38 - Maio/Junho - 2011 | 1

Pág. 05 - Visão inicial da medicina ao centenário de Juazeiro do Norte/Ce Pág. 06 - Conhecendo um pouco mais sobre o curso de medicina da UFC/Cariri e seu coordenador. Pág. 07 - Aumenta incidência do câncer de próstata Pág. 08 - Elefantes Brancos

Jornal do Médico, o jornal da classe médica sob gestão da Agência J. Argollo. Informações: jornaldomedico.med.br


2 | Jornal do Médico Ano VII Edição 38 - Maio/Junho - 2011

Inauguradas novas instalações do HGF

Editorial

A medicina no interior é uma realidade.

D

Por: Jorn. Juvenal Menezes DRT-CE 1947 E-mail: juvamenezes@gmail.com

O funcionamento pleno de faculdades médicas em cidades do interior é uma grata realidade para as populações locais, normalmente mal servidas de médicos em suas cidades. Acredita-se que com a formação de médicos nestas faculdades interioranas, facilitará tudo, tendo em vista que no período de acadêmicos há um maior contato e até convívio com estas populações, facilitando na aquiescência do novo médico em começar no exercício da profissão por uma cidade interioriorana. Para que isto funcione a contento é imprescindível que as autoridades de saúde destas cidades, preocupem-se em dotar seus equipamentos médicos com condições para o profissional exercer suas funções, atendendo a população com dignidade. A medicina do Ceará atravessa uma fase extraordinária, não há nada de novidade médica que os profissionais de saúde do Ceará já não tenham conferido. Os hospitais públicos do Ceará tem lindas historias da ciência médica para contar, sendo seus profissionais qualificados com mestres do saber médico. Há também uma revolução na saúde no interior, principalmente com a inauguração em Juazeiro do Norte, como presente do seu memorável CENTENáRIO, o grandioso HOSPITAL REGIONAL DO CARIRI, que vai amenizar o sofrimento da população de toda a região e aliviando a sua superlotação de pacientes o sempre querido IJF Instituto Dr. José Frota de Fortaleza-Ce. Os editores do JORNAL DO MÉDICO, registram aqui os seus sinceros agradecimentos aos médicos de um modo geral pelo apoio e disseminação que tem feito desse jornal e aos nossos patrocinadores, dizer-lhes MUITO OBRIGADO! Até a próxima edição!

entro do cronograma de mais uma etapa das obras de reforma e ampliação do HGF, foram inauguradas dia 21/06, as novas estruturas da Emergência Obstétrica, Unidade de Hemodiálise e Setor de Marcação e Coleta de Exames Laboratoriais do HGF. A solenidade contou com a presença do secretário da Saúde do Estado, Arruda Bastos, e de toda a direção do Hospital Geral de Fortaleza, HGF. O diretor Geral do HGF, Zózimo Medeiros, acompanhado dos demais diretores do HGF, guiou o secretário e toda a comitiva pelas novas instalações do hospital. Em seguida, no novo hall do setor, funcionários e demais convidados acompanharam o discurso do diretor Zózimo Medeiros, que destacou a importância de todo o investimento que o Governo do Estado tem feito para oferecer um atendimento cada

vez mais humanizado aos pacientes do HGF. Em seguida, o secretário da Saúde do Estado, Arruda Bastos, afirmou que a saúde tem sido uma prioridade máxima no atual governo e relembrou que o HGF vem crescendo ainda mais a cada nova etapa da obra que é entregue à população. “Este é um momento feliz para o hospital e para toda a

saúde pública do Estado. Temos aqui tanto na obstetrícia, como no labaratório e na hemodiálise uma das melhores estruturas do país para atender ao nosso paciente do SUS.” O secretário anunciou ainda que em breve voltará ao HGF para inaugurar a última etapa da obra, que inclui um novo setor de Nutrição, Farmácia e a sub-estação do hospital.

I Workshop Manejo Doença Inflamatória Intestinal Curso de Atualização do FAPEGE-FBG 07 e 08 de Outubro de 2011 Local: Verdes Vales Lazer Hotel Cidade: Juazeiro do Norte/Ceará Informações: Dr. Robério Motta – (88) 3511.9999 E-mail: roberiomotta@yahoo.com.br

Local: Faculdade de Medicina de Sobral Cidade: Sobral/Ceará Informações: (85) 3264.9466 e 3092.0401

Agenda de Eventos 2011

16º Congresso Brasileiro Multdisciplinar em Diabetes 29 a 31 de julho de 2011 Loca: UNIP Paraíso Cidade: São Paulo/SP Informações: www.anad.org.br XVII Congresso Cearense de Cardiologia 03 a 05 de Agosto de 2011 Local: Hotel Gran Marquise Cidade: Fortaleza/Ceará Informações: (85) 3433.6959 XIX Congresso Brasileiro de Cirurgia 21 a 25 de agosto de 2011 Local: Centro de Convenções do Ceará Cidade: Fortaleza/Ceará Informações: ARX Eventos (85) 4011.1572 e www.cbc2011.com.br

II Convenção Norte e Nordeste de Medicina Estética 14 e 15 de Outubro Local: Centro de Convenções Cidade: Fortaeza/Ceará Informações: Biomedfor Eventos Fone/Fax: (85) 3242-6897 E-mail: contato@abmefortaleza2011.com. br

III Jornada Cearense de Radiologia De 26 e 27 de Agosto Cidade: Fortaleza/Ceará Informações: (85) 3023.4926 ou secretaria@soceara.com.br

VI Simpósio Brasileiro de Doença Falciforme 18 a 20 de outubro de 2011 Local: La Maison Dunas Cidade: Fortaleza/Ceará Informações: ARX Eventos (85) 4011.1572

V Jornada de Gastroenterologia do Cariri

XXVI Outubro Médico 27 a 29 de Outubro de 2011

Festa do Médico Outubro Informações: (85) 3264.9466 e 3092.0401 58° Congresso Brasileiro de Anestesiologia De 10 a 14 de Novembro Local: Centro de Convenções Cidade: Fortaleza/Ceará Inscrições Online: www.cba2011.com.br

2012

X Congresso Brasileiro de Ortopedia Pediátrica 06 a 09 de junho de 2012 Hotel Praia Centro Cidade: Foraleza/Ceará Informações: ARX Eventos (85) 4011.1572 XIX Congresso Brasileiro de Cancerologia 24 a 27 de outubro de 2012 Local: Expoceará Cidade: Fortaleza/Ceará Informações: ARX Eventos (85) 4011.1572

Lembre-se em anotar na sua agenda os eventos que estão por vir!


Jornal do Médico Ano VII Edição 38 - Maio/Junho - 2011 | 3

Hospital de Messejana

Ceará realiza o primeiro transplante de pulmão do Norte e Nordeste Por: Assessoria de Imprensa do Hospital de Messejana

O

primeiro transplante de pulmão das regiões Norte e Nordeste foi realizado na madrugada do dia 14 de Junho, no Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes, unidade da Secretaria da Saúde do Estado especializada no diagnóstico e tratamento de doenças pulmonares e cardíacas. Francisco Eudes Aguiar, 43 anos, do município de Sobral, que sofria de enfisema pulmonar em fase avançada, recebeu um novo pulmão esquerdo. O órgão estava comprometido, com apenas 33,9% da função, enquanto o pulmão direito tinha 68% da capacidade. Para sobreviver, Francisco Eudes dependia de oxigênio. Segundo o médico Antero Gomes Neto, coordenador da Equipe de Transplante de Pulmão e cirurgião responsável pelo transplante, “o procedimento ocorreu na mais alta normalidade, mostrando que a equipe está preparada para a realização de novos transplantes com sucesso”. Ele disse ainda que o paciente permanece em observação na UTI Pós-operatória, acompanhado por uma equipe especializada. Antero Gomes Neto ressaltou que o primeiro transplante é um grande marco

para o atendimento aos pacientes com graves problemas respiratórios, que representa vida. “Antes, esses pacientes não tinham alternativa de tratamento, agora têm a disposição um serviço de alta qualidade para o tratamento”, disse o coordenador da equipe, que também destaca os investimentos do Governo do Estado, que apostou na equipe adquirindo novos equipamentos, medicação adequada para o transplante e investimentos na preparação dos profissionais da equipe. Para o secretário da saúde do Estado, Arruda Bastos, ”com a realização do primeiro transplante de pulmão o Ceará se consolida como pólo transplantador do país. Agora, o Ceará se soma aos três únicos Estados que fazem transplante de pulmão no país– São Paulo, Rio Grande do Sul e Minas Gerais¨. Ele lembra que, além dos recordes sucessivos de transplantesi de órgãos e tecidos nos últimos quatro anos, o Ceará vem inovando ano a ano. Em 2008 passou a fazer transplante de medula autólogo no Hemoce, Dia 14/06, realizou o 29º transplante de medula. E em 2009 mais um avanço: passou a realizar

EXPEdIEntE O Jornal do Médico edição 38/2011 é um veículo independente editado pela Agência J. Argollo Propaganda & Marketing desde 18 de Outubro de 2004 (Dia do Médico). Sua viabilização é feita através dos amigos da Classe Médica.

Portal: www.jornaldomedico.med.br MSN: jornaldomedico@hotmail.com Twitter: @jornaldomedico Facebook: Jornal do Médico Orkut: Jornal do Médico

Agência Gestora: J. Argollo Propaganda & Marketing Portal: www.jargollo.ppg.br Skype: jargollo.ppg.br E-mail: jornaldomedico@hotmail.com atendimento@jargollo.ppg.br Móvel: (85) 9667.3827 / (88) 8814.6797

Apoio e Fonte de notícias: Secretarias de Saúde (Ceará, Fortaleza, Sobral, Juazeiro do Norte e Iguatú), HGF Hospital Geral de Fortaleza, HGWA Hospital Geral Dr. Waldemar Alcântara, HM Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes, HSMM Hospital de Saúde Mental de Messejana, HGCC Hospital César Cals, HUWC Hospital Universitário Walter Cantídio, IJF Instituto Dr. José Frota, HRC Hospital Regional do Cariri

transplante de pâncreas no HGF. Além de transplantes de medula, pâncreas e pulmão, o Ceará é referência em transplantes de coração, rins, fígado, córneas. Este ano, até esta terça-feira (14/06) foram feitos 480 transplantes de órgãos e

tecidos. Esse número já supera o total realizado em todo o ano de 2006, quando ficou em 446 transplantes. Em 2007, o Estado chegou a fazer 654 transplantes, aumentando para 739 em 2008, para 767 em 2009 e chegando a 875 em 2010.

Monsenhor Murilo de Sá Barreto, AHECE Associação dos Hospitais do Ceará, FENAM Federação Nacional dos Médicos, UFC (Faculdade de Medicina), UECE (Faculdade de Medicina), Estácio/FMJ (Faculdade de Medicina de Juazeiro), Dr. Azevedo (Cremec/Sobral), Dr. Carlos Arcanjo (Unimed/Sobral), Dra. Gertrudes (Unimed/Sobral), Dra. Ticiana Feijão, Dr. Mont’Alverne, Dr. Thiago Mont’Alverne, Dra. Melissa Parente, Dr. Claudio Gleidston (Cremec/Cariri), Dr. João Ananias (Cremec/Cariri), Dr. Robério Motta (AMC/Cariri), Dr. José Flávio (Simec/Cariri), Dr. Herculano Silva, Dr. Napoleão Tavares, dentre outros.

Editor-Chefe e Diretor Responsável: Jornalista Juvenal de Menezes - Reg. Prof. 1947 DRT/CE Jornalista Responsável: Paulo Afonso de Paiva Cavalcanti - Reg. Prof. 18613 DRT/RJ Publicitário: Josemar Argollo de Menezes Diretor Jurídico: Dr. Roberto Christoffel OAB/CE 11324 Diretora Administrativa: Nahimi Argollo de Menezes Revisão e Copy-Desk: Jorn. Ilana de Souza Ramos Repórter Fotográfico: Rui Norões, Jeová Dourado, Fernando Farias e Banco de Imagens de Entidades. A responsabilidade dos textos publicados são de seus autores, não exprimem obrigatóriamente a opinião da redação.

A medicina cearense desponta no cenário nacional com o transplante pulmonar!


4 | Jornal do Médico Ano VII Edição 38 - Maio/Junho - 2011

Medicina do Cariri

Academia Cearense de Enfermagem Colaborador: Dr. Marcelo Gurgel, da Academia Cearense de Medicina Discurso proferido pela Profa. Dra. Silvia Maria Nóbrega-Therrien na Solenidade de Criação da Academia Cearense de Enfermagem

B

oa noite a todos os presentes a esta festa da Enfermagem cearense e brasileira. Acolhemos nessa terra de ‘verdes mares bravios’ as personalidades que nos visitam, abrilhantando com suas presenças esta solenidade, bem como parabenizamos a todos os que aqui se encontram em nome da Presidente de Associação Brasileira de Enfermagem, Seção Ceará, Profa. Dra. Sâmya Coutinho de Oliveira. A Academia Cearense de Enfermagem está sendo criada hoje, dia 12 de maio do ano de 2011, no transcurso das comemorações alusivas ao Dia do Enfermeiro e ao Aniversário de 60 anos de fundação da Associação Brasileira de Enfermagem – ABEn – Seção Ceará. Acontecimentos de grande importância que são acrescidos, no nosso entendimento, com a fundação de nossa Academia. Uma Entidade que encontra na ABEn o seu esteio, norte e apoio forte. O que significa uma Academia de Enfermagem? É o baluarte do compromisso com a história, a memória e o presente de uma Profissão. É um espaço que se cria para congregar enfermeiras e enfermeiros do estado do Ceará, em parceria na consolidação e na preservação de sua cultura e de sua identidade profissional. Entre os objetivos desta Academia encontra-se o de privilegiar a recuperação dos aspectos históricos e culturais da Enfermagem no Ceará, seu desenvolvimento cientifico, somando esforços em prol da valorização da profissão de forma interdisciplinar. A Academia tem compromisso com a História entendida como o passado transformando-se no presente, quando luta pela formação de profissionais a quem são propiciados permanentes condições de ensinoaprendizagem de qualidade, pela valorização do trabalho da categoria, pelo desenvolvimento da produção científica e da pesquisa neste campo disciplinar e pela participação desse profissional em todos os espaços de atividades em prol da saúde e da qualidade de vida de todos aos cidadãos. Hoje, a criação da Academia Cearense de Enfermagem fecha o ciclo das academias da área da saúde no Estado do Ceará. A Academia de Medicina foi criada em 12 de maio de 1978, a de Farmácia, em 20 de janeiro de 1979 e a de Odontologia, em 23 de setembro de 1984. Suas finalidades são semelhantes: sustentar a profissão no tempo, e projetá-la no espaço;

promover o seu desenvolvimento cultural e científico; consolidar a elaboração de sua história e a preservação de sua memória. Somos no Brasil a vanguarda na criação da Academia de Enfermagem Existe no país somente a Academia Brasileira de Especialistas em Enfermagem (ABESE), uma entidade de classe de caráter científico e cultural, constituída por Sociedades e Associações de Especialistas em Enfermagem. Fundada em 2 de outubro do ano 2000, com sede e foro na capital paulista, esta não congrega, todavia, os profissionais de Enfermagem, e sim, os órgãos de especialistas dessa classe. Tal como aconteceu com a Academia Cearense de Letras, que se antecedeu na criação da sua congênere, a Academia Brasileira de Letras, as enfermeiras e enfermeiros do Ceará estão na vanguarda nacional quando propõem a instalação na terra que serviu de berço a Bárbara de Alencar e a Jovita Feitosa, a primeira Academia de Enfermagem do país, de âmbito estadual. A trajetória da criação da Academia de Enfermagem do Ceará A proposta de sua criação surgiu de um grupo de enfermeiras que se congregaram, munidas por uma idéia e com o objetivo maior de preservação da historia e da memória da profissão. Nesse grupo de pioneiras temos as enfermeiras: Maria Grasiela Teixeira Barroso, Silvia Maria Nóbrega-Therrien, Maria Dalva Santos Alves e Maria Irismar de Almeida. A este primeiro grupo se agregaram posteriormente a Profa. Dra. Bárbara Pereira D’Alencar, e o Prof. Dr. Raimundo Augusto Martins Torres, à época coordenadora e vice-coordenador do Curso de Enfermagem da UECE. Não podemos deixar de agregar a esse grupo o nome do Prof. Dr. Marcelo Gurgel Carlos da Silva, que foi o incentivador persistente e orientador no encaminhamento de proposta de criação da Academia Cearense de Enfermagem, bem como o nome do Prof. Dr. José Jackson Coelho Sampaio, a época diretor do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Estadual do CearáUECE que recebeu o grupo e apoiou a proposta e finalmente o nome das Enfermeiras presentes em uma das reuniões realizadas na residência da Profª Maria Grasiela Teixeira Barroso, as enfermeiras: Profa. Dra. Neiva Francenely Cunha Vieira, Profa. Dra. Maria Josefina da Silva, Profa. Janette Klein Antunes, Profa. Dra. Maria Lúcia Duarte Pereira e Dra.

Maria Suêuda Costa. A Profa. Neiva Francenely Cunha Vieira, inclusive nos acompanhou a uma visita realizada pelo grupo de pioneiras à Academia Cearense de Odontologia, no inicio dessa caminhada. A proposta inicial de criação da Academia tinha em vista sua instalação na UECE, no campus do Itaperi. Foi justamente essa Instituição que no ano de 1975 recebeu a Escola de Enfermagem São Vicente de Paulo, ‘alma mater’ da criação do ensino de Enfermagem no Ceará no ano de 1943, portanto, há cerca de 70 anos. Assim sendo, não existiria espaço mais indicado para acolher a Academia. Com esse entendimento o grupo de enfermeiras pioneiras fez uma visita ao magnífico reitor da UECE, à época Prof. Dr. Jader Onofre de Morais, munidas de solicitação oficial de criação da Academia, com proposta de planta de sede e embrião de regimento. O projeto da Academia congregava também a criação do Centro de Documentação e do Museu da Enfermeira, visando a preservação da história e da memória, assim como o desenvolvimento da pesquisa. Esse projeto inicial foi desenvolvido em nove reuniões que ocorreram de março a maio de 2007 na UECE e na residência da profa. Dra. Maria Grasiela Teixeira Barroso. Fatos e acontecimentos, inclusive relacionados à saúde de uma das grandes baluartes desse projeto, a profa. Dra Maria Grasiela Teixeira Barroso, fizeram com que o sonho de criação da Academia esperasse um pouco mais para ser realizado. O tempo de espera de certa forma foi salutar, porque a proposta foi amadurecida e enriquecida contando com mais um grupo de grandes enfermeiras, referências na historia e trajetória da profissão no nosso estado. O sonho de criação da Academia foi retomado em março deste ano de 2011. O novo grupo, agora fortalecido, se articulou para realização do sonho. A Academia Cearense de Enfermagem ressurge agora sob o norte e o aporte da ABEn-CE na pessoa de sua presidente, a Enfermeira Profª. Drª. Sâmya Coutinho de Oliveira, acompanhada de outras enfermeiras. Constam desse grupo: Profª. Drª. Ana Fátima Carvalho Fernandes; Profª. Drª. Augediva Maria Jucá Pordeus, Profª. Drª. Lúcia de Fátima da Silva, Profª. Drª. Eucléa Gomes Vale; Profª. Drª. Terezinha Almeida Queiroz; Prof. Dr. Marcos Vinícios de Oliveira Lopes; Profª. Drª. Viviane Martins da Silva; Profª. Drª. Sílvia Maria NóbregaTherrien; Profª. Drª. Maria Dalva Santos Alves e Drª. Maria Suêuda Costa. O grupo em diversas reuniões realizadas na sede da ABEn, reescreve seu Regimento e lança o desafio de instalação da pedra fundamental da Academia Cearense de Enfermagem

no transcurso das comemorações do Dia do Enfermeiro e do Aniversário de 60 anos de fundação da ABEnSeção-Ceará, entendendo que esta data, 12 de maio, tem um sentido e um significado importante para a profissão. Entende-se que é necessário registrar, contar e preservar a História da Enfermagem, fazendo justiça aos precursores desta história e consequentemente construindo um porto seguro (um patrimônio) para o presente e o futuro dessa profissão. Ao criarmos a Academia Cearense de Enfermagem, primeira desse gênero no Brasil, o fazemos com a finalidade de preservar a memória histórica da Enfermagem Cearense, incentivar o aprimoramento científico, cultural e ético da Enfermagem e contribuir para o fortalecimento das Políticas de Educação em Enfermagem e Promoção da Saúde. Congratulando-nos com todas as colegas que participaram deste sonho e contribuíram, persistentemente para sua realização’ – e nesse momento histórico e nesta solenidade - OFICIALIZAMOS a criação da Academia Cearense de Enfermagem, em 12 de maio de 2011, solicitando, primeiramente a presidente da ABEnCeará, Profa. Dra. Samya Coutinho de Oliveira: permissão de sua instalação e funcionamento na sede da ABEN – Seção Ceará; reverenciando e indicando o nome da Profa. Dra. Maria Grasiela Teixeira Barroso, para Presidente de Honra dessa Academia; e relacionando os nomes de seus primeiros patrono e patronesses: 1. Ir. Blanchou 2. Ir. Cecília Fernandes Pequeno 3. Cirene de Castro Bonfim (Ir. Leoni) 4. Francisca Olinda Veras 5. Ir. Fiúza 6. Geraldina Lomônaco Romcy 7. Joilda Pessoa Furtado Leitão 8. Manoel Deusimar Batista 9. Ir. Margarida Maria Breves 10. Maria de Lurdes Freitas 11. Maria de Fátima Esteves Victor 12. Maria Júlia Holanda 13. Maria Ireuda Rocha Tomé 14. Maria Julieta Fernandes 15. Maria Rosilda de Vasconcelos 16. Maria Socorro Pereira Rodrigues 17. Onélia Bezerra de Brito 18. Nelcinéa Ribeiro de Macêdo 19. Teresa de Jesus Sena 20. Teresinha Eugênio Finalizo este discurso convidando a Dra. Francisca Valda da Silva, enfermeira, cearense, e ex-Presidente da ABEn-Nacional a entregar as insígnias da Academia aos seus membros fundadores. Muito obrigado Profa. Dra. Silvia Maria NóbregaTherrien Profa. Dra. Maria Dalva Santos Alves

Está chegando a hora, o XXVI Outubro Médico será em Sobral/Ce de 27 a 29 de Outubro


Jornal do Médico Ano VII Edição 38 - Maio/Junho - 2011 | 5

Visão inical da medicina ao centenário de Juazeiro do norte Autor: Professor José Herculano da silva (médico) herculanosilva3@yah oo.com.br - colaboradores: Prof.dr. napoleão tavares neves e dr. geraldo barbosa

n

o sul do ceará, mesmo já no século XIX, existia um povoado formado por algumas casas, não como regra geral, mas como um bom lugar, uma capelinha esperando seus fiéis e um bom pastor, conhecida na época como tAbUlEIro grAndE. chegando em dezembro de 1911 um Padre para celebrar a sua primeira missa de natal. Portanto se tem o início do desenvolvimento de Juazeiro do norte pelo bom Padre cícero romão batista que, nasceu na cidade vizinha de crato em 24 de março de 1844, tendo sua ordenação em 30 de novembro de 1870. Em 1911 lutou bastante para a emancipação de Juazeiro do norte e se tornou o primeiro prefeito da cidade de Juazeiro do norte. Mesmo com o passar dos tempos e da grande evolução, não existência do profissional médico, mas sim um ícone voltado para saúde. Até hoje conhecida à farmácia dos Pobres, de 1932 onde considero o “1º. hospital e consultório” de Juazeiro do norte, tendo atuação brilhante do considerado farmacêutico José geraldo da cruz que,

norte foi o dr. Manoel belém de

figueiredo; segundo dr. Mozart cardoso de Alencar, médico do Padre cícero; terceiro dr. Possidônio da silva bem; quarto dr. Mário Malzoni; quinto dr. Idelgardo belém de figueiredo: sexto dr. Mauro sampaio, considerado médico humanista e grande político, idealizador junto com dr. geraldo barbosa e outros na construção do Hospital sto. Inácio o 3º. Hospital de Juazeiro do norte;

o segundo Hospital foi o Pronto socorro de Juazeiro com seus fundadores dr. Antônio gilson, José newton, João

com sua habilidade e inteligência voltada para saúde e respeito ao humano, conseguiu ajudar há muitos pacientes. o primeiro médico de Juazeiro do

tavares, odilio camilo, e Ailton gomes. o primeiro Hospital foi o Hospital são lucas tendo seu fundador o primeiro anestesiologista dr. Mário Malzoni. o primeiro cirurgião geral a estagiar nos Estados Unidos foi dr. Hidelgardo belém

de figueiredo. o Hospital de fraturas fundado por dr. Alberto teixeira leite, atual Hospital das clínicas e fraturas do cariri, após integração dos médicos

dr. João bôsco de Mendonça, dr. ticiano sampaio e dr. gualter Alencar, tornando-se um Hospital de referência do cariri. outros médicos de grande relevância vieram. A primeira pediatra filha de Juazeiro do norte foi a dra. Maria Julieta braz. no início onde tudo era difícil, não havia hospital e laboratórios de análise clínica, o médico, por ser um grande esculápio, para isso, ia montado em animais pelos sítios, muitas vezes ariscando sua própria vida para salvar outras. no centenário de Juazeiro do norte pode ver uma evolução brilhante

hospital público terciário construído no Interior do ceará pelo governo Estadual. dentre os avanços na medicina conta-se com a fMJ (faculdade de Medicina de Juazeiro do norte) que teve uma participação de grande relevância não somente na saúde como também no desenvolvimento sócio-econômico, juntamente com outras faculdades na área de ciências humanas, clínicas especializadas em imagem com equipamentos de última geração, laboratórios de analise

“Resta lembrar aos gestores que, sem saúde, não existe educação, desenvolvimento e respeito ao humano.” JHS da medicina não só clinica, mas cirúrgica e hospitalar. diferente do seu início, a cidade de Juazeiro do norte, conta hoje, com diversas clínicas hospitalar privadas, com nível de excelência em sua funcionalidade, atingindo todas as especialidades. recentemente a cidade de Juazeiro do norte foi agraciada com o Hospital regional do cariri, o primeiro

clinicas e histopatológico, centro de Hematologia (HEMocE), elevando assim, o nível de atenção de saúde, enriquecendo a qualidade assistencial. Importantes médicos contribuíram em diversas especialidades, realizando: transplante renal, cirurgias oftalmológicas, cirurgia geral, plásticas, traumatológicas, ortopédicas entre outras, assim como a participação relevante da enfermagem. resta lembrar aos gestores que, sem saúde, não existe educação, desenvolvimento e respeito ao humano.

nosso EsPEcIAl AgrAdEcIMEnto A clAssE MédIcA E EMPrEsArIAl do cArIrI PElo APoIo Ao JornAl do MédIco


6 | Jornal do Médico Ano VII Edição 38 - Maio/Junho - 2011

Medicina do Cariri

Conhecendo um pouco mais sobre o Curso de Medicina da UFC/Cariri e seu coordenador

O

Curso de Medicina da UFC no Cariri tem desempenhado um importante papel na formação de novos e bons médicos no Estado do Ceará. Este mérito se deve, em parte, pela excelência dos recursos humanos que adentra esta casa, em parte pela infra-estrutura que se desenvolve dia-a-dia neste templo de ensino. Nos últimos anos vimos gestar um BIOTÉRIO de qualidade e bem estruturado; um Serviço de Verificação de Óbitos, que embora seja do Município de Barbalha, um grande parceiro nesta empreitada formativa, funciona nas dependências da Faculdade; laboratórios para ensaios e práticas na graduação como elemento no ensino, na pesquisa e extensão, nas áreas de Genética, Microbiologia, Parasitologia e Patologia Humana; vimos nascer a Pós-graduação, inicialmente “lato sensu” na forma de especialização, modalidade

RESIDÊNCIA MÉDICA, nas de ensino; novas salas de grandes áreas da Medicina, com aulas que ainda carecem de pretenso movimento em direção climatização; uma adequada sala a um MESTRADO pala WEB e VÍDEO A C A DÊ M I CO conferências; vindouro; vimos, a expansão da ainda, brotar de rede de ensino esforço conjunto Hospitalar e o segundo COMITÊ ambulatorial foi DE ÉTICA EM um fato marcante; PESQUISA no uma nova atividade Cariri, este último em medicina da FAMED CARIRI ambulatorial vem com extensão sendo desenvolvida para todo o Cariri; na intimidade da novos docentes Faculdade, visando foram contratados, contemplar todas hoje somam 61 as especialidades efetivos; novos médicas para a funcionários: Graduação e Póstécnicos e Graduação; por administrativos fim estamos em foram acolhidos; um processo de Cláudio Gleidiston Lima da Silva novos aparelhos de regulamentação Pres. Cremec/Cariri e Coord. Curso excelência foram administrativa Medicina UFC/Cariri e acadêmica para consolidar, adquiridos disponibilizando em definitivo, a Faculdade dos infra-estrutura aos laboratórios

Estácio-FMJ faz homenagem ao centenário de Juazeiro do Norte/Ce

O

prefeito Dr. Santana, o vice-prefeito Roberto Celestino e o José Carlos, secretário de turismo e romaria, participaram no dia 17/06, da solenidade em homenagem ao Centenário de Juazeiro da EstácioFMJ|Faculdade de Medicina de Juazeiro, que terminou dia 18/06, com homenagens às personalidades do munícipio, apresentações artísticas e palestras. Durante o evento, os participantes puderam apreciar a exposição fotográfica de alunos, sobre o tema religiosidade, representando a subida do Horto e a Fé dos Romeiros. A homenagem encerrou com a Palestra e Debate: A Importância dos Atestados Médicos para a Compreensão do Fenômeno do Sangramento da Hóstia em

Juazeiro do Norte, proferida pela professora Maria do Carmo Pagan Forti e moderada pelo professor Marcelo Cruz Oliveira, finalizando com o coquetel.

Cláudio Gleidiston Lima da Silva é graduado em Medicina (1986); concluiu Residência Médica em Patologia (1990); Mestre em Patologia (2004), área de concentração: Medicina Tropical e Doutorando em Farmacologia pela Universidade Federal do Ceará. Atualmente é médico patologista. Exerce a função de Coordenador do Curso de Medicina, Extensão Cariri, da Universidade Federal do Ceará, onde também possui o cargo professor titular da Cadeira de Patologia e Ética Médica. É Conselheiro do Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará - Seccional Cariri, onde exerce a presidência.

Centenário de Juazeiro do Norte 16 de agosto de 1907 Circulação de um boletim convocando a população para uma reunião a ser realizada no dia 18 do mesmo mês em prol da independência de Juazeiro.A iniciativa foi do major Joaquim Bezerra de Menezes, rico fazendeiro local. Aqui começa a história da independência de Juazeiro.

Dra. Ângela Massayo Ginbo Diretora-Geral Estácio-FMJ

sonhos de jovens Cearenses, daqui do Cariri e d’alhures. Nada se constrói sem esforço e muito trabalho.

18 de julho de 1909 Lançamento do jornal O Rebate, porta-voz da independência de Juazeiro, cujos principais redatores eram: Padre Alencar Peixoto, Dr. Floro Bartolomeu, José Ferreira de Menezes e José Marrocos. 22 de julho de 1911 Juazeiro foi declarado oficialmente independente de Crato. 04 de outubro de 1911

Inauguração do Município e posse de Padre Cícero como seu primeiro prefeito (que na época se chamava Intendente). Também nesse mesmo dia foi empossado o Conselho Municipal equivalente hoje à Câmara Municipal com os seguintes membros: Major Fenelon Gonçalves Pita, João Bezerra de Menezes, José Eleutério de Figueiredo (Zé Xandu), Raimundo Nonato de Oliveira, Cincinato José da Silva, Manoel Vitorino da Silva, Ernesto Rabelo e José Fausto Guimarães. Suplentes: João Gonçalves Sobreira, José Xavier de Oliveira, José Júlio Carneiro, João Duarte Pinheiro, José Alves da Silva, Pedro Fernandes Coutinho, Firmino Teixeira Lima e João Batista de Oliveira.

Publicidade Marketing Corporativo Marketing Político Projeto Gráfico Móvel: (85) 9667.3827 Skype: jargollo.ppg.br Mail: atendimento@jargollo.ppg.br Portal: www.jargollo.ppg.br

Em breve teremos uma reportagem especial sobre os 10 anos (28/04/01) da faculdade de medicina do cariri


Jornal do Médico Ano VII Edição 38 - Maio/Junho - 2011 | 7

Medicina Sobralense

Aumenta incidência do câncer de próstata

Doença associada à terceira idade atinge 52 mil pessoas por ano no Brasil Por: Ticiana Mont’ Alverne Lopes Parente - Bioquímica mestre em Biotecnologia, sócia do Lab. Clínico de Sobral. e-mail: ticianafeijao@uol.com.br

O

Câncer de Próstata é o sexto tipo mais comum da doença em todo o mundo. De acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), em 2010 foram identificados cerca de 52.000 novos casos da doença apenas no Brasil, uma projeção que corresponde a uma incidência de 54 ocorrências a cada 100 mil homens. Neoplasia mais comum entre indivíduos do sexo masculino, o Câncer de Próstata pode ser classificado como o câncer da terceira idade, uma vez que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem em pessoas com mais de 65 anos. Conforme levantamento realizado pelo INCA, fatores alimentares podem estar envolvidos no surgimento do Câncer de próstata. ‘’A dieta baseada em gordura animal, carne vermelha e cálcio tem sido associada ao aumento de risco para o desenvolvimento dessa

enfermidade. Já uma dieta rica em vegetais, vitaminas D e E, licopeno e ômega-3, além de selênio, tem indicado proteção. A obesidade é apontada, em alguns estudos, como fator de risco para a mortalidade por câncer de próstata. DIAGNÓSTICO Usualmente identificado pelo exame clínico (toque retal), o problema pode também ser diagnosticado a partir da dosagem do antígeno prostático específico (PSA), uma proteína produzida pela próstata. Quando dosada no sangue, seus valores podem ser utilizados para detecção precoce do Câncer de Próstata. O teste ganhou grande popularidade a partir da década de 90, mas não deve ser adotado como substituto para o exame de toque retal. Cerca de 21% dos pacientes com câncer podem

apresentar níveis normais de PSA (abaixo de 4,0 ng/mL), com o exame de toque retal alterado. “Uma das limitações do exame de PSA é sua baixa especificidade, ou seja, ele também se apresenta alterado em situações clínicas benignas, como a hiperplasia prostática benigna e prostatite’’, adverte Dra. Ticiana. Eventualmente, o exame de PSA pode apresentar flutuações dos seus níveis sem aparente modificação. Por isso, concentrações no sangue de PSA, independente do valor, não devem ser interpretadas como evidência definitiva para a presença ou ausência de Câncer de Próstata, e a realização conjunta do teste de PSA e toque retal é capaz de aumentar a taxa de detecção da doença. Todo exame de PSA alterado, sem um claro contexto de doença ao exame clínico, deve ser repetido em 4 a 6

Uma das limitações do exame de PSA é sua baixa especificidade, ou seja, ele também se apresenta alterado em situações clínicas benignas, como a hiperplasia prostática benigna e prostatite semanas. Valores para investigação médica foram estabelecidos ao longo do tempo, tornando-se mais comuns os de 4,0 ng/mL e 2,5 ng/ mL. Recentemente, observou-se que o risco de Câncer de Próstata aumenta ao longo das concentrações crescentes de PSA e que a adoção de um valor isolado pode ser arbitrária.

Medicina Ortomolecular e Terapia Antienvelhecimento (Anti-Aging); Feita por quem você já confia. Você sente, você vê

H

á dois anos atrás, percebi que a medicina convencional não me dava respostas para perguntas que minhas pacientes faziam e que eu mesmo me fazia e não ficava satisfeito. Perguntas simples como: - porquê? Estou envelhecendo tão rápido? Porque engordo sem comer nada? Porquê malho, malho e não consigo mais aumentar a massa muscular? Será que realmente é preciso existir tensão pré menstrual? Porque meu intestino é preso? Esses e inúmeros questionamentos fizeram-me procurar na medicina ortomolecular as respostas que tanto precisava. Na medicina ortomolecular trata-se pessoas e não doenças, deixando nossos clientes mais saudáveis para que os mesmos não venham a adoecer ou se adoecerem, que sejam patologias mais brandas e com menor frequência. Procuramos corrigir disfunções celulares para que as células possam trabalhar em equilibro e harmonia. Com a terapia antienvelhecimento, damos aos pacientes apenas o que ele já não fabrica mais. Por exemplo, uma mulher aos seus quarenta anos queixando-se de ressecamento de pele, envelhecimento precoce, redução da libido e da massa muscular, muitas vezes pode ser deficiência de testosterona. O que fazemos se isso se confirmar? Aplicação transdérmica de testosterona bioidêntica que por não ter o mecanismo de primeira passagem hepática carrega consigo maiores benefícios e menores riscos que a testosterona sintética. Agora, acabado esse tempo de formação científica, coloco-me à disposição de

todos os nordestinos para ajudá-los, principalmente em relação aos seguintes itens: 01) Medicina Anti-Aging (antienvelhecimento); 02) Suplementação Ortomolecular para Atletas; 03) Tratamento Ortomolecular para Obesidade; 04) Retenção de Líquidos; 05) Tpm e Intestino Preso; 06) Menopausa e Terapia Ortomolecular de Reposição Hormonal com Hormônios Bioidênticos; 07) Modulação Hormonal Masculina(com Hormônios Bioidênticos por Admnistração Através da Pele); 08) Doenças Mentais da Atualidade (Ansiedade, Depressão e Síndrome do Pânico); 09) Suporte Ortomolecular para o Idoso ; 10) Suporte Ortomolecular para o Diabético e para os Portadores de Câncer (Fazendo ou não Químio e/ou Radioterapia); 11) Pesquisa (Através do Exame Mineralograma do Cabelo) de Metais Tóxicos e sua Retirada do Organismo; 12) Regulação do Sono e Fadiga Crõnica; Estes são os principais capítulos da medicina ortomolecular, mas, como todos vêem, esta é a ciência do futuro e dá suporte, praticamente a todas as outras áreas médicas. Dr. Dayan Siebra - CRM:7024 Angiologia / Medicina Ortomolecular / Coach em Saúde Atendimento na Clínica Santa Clara (em frente à Igreja do Menino Deus) Fazemos atendimento também em Fortaleza, Região do Cariri, Recife e Salvador. Fones: (88) 3611.1127 e (88) 3611.1098

Sobral/Ce sediará em Outubro o XXVI Outubro Médico, evento anual da Associação Médica Cearense a ser realizado nos dias 27 a 29 na Faculdade de Medicina. Informações: (85) 3264.9466 / 3092.0401 Nosso especial agradecimento a classe médica e empresarial de Sobral pelo apoio ao Jornal do Médico


8 | Jornal do Médico Ano VII Edição 38 - Maio/Junho - 2011

Medicina Sobralense

Elefantes Brancos Por: Dr. Francisco Azevedo, Presidente do Cremec/Sobral - E-mail: azevedo.78@hotmail.com

H

á duas edições deste jornal (Jan/ Fev nº 36-2011), acho, escrevi que não havia mais tempo para que o governo do estado decidisse em que cidade devesse construir o seu hospital público terciário da região norte. Eu disse que a localização ideal para a edificação seria alguma cidade do planalto da Ibiapaba ou do baixo Acaraú . Ali, no meu ponto de vista esse equipamento público de grande valor econômico e social faria maior diferença. E conclui dizendo que “ agora não dá mais tempo, pois os operários da construção civil já se instalaram no canteiro de obras aqui em Sobral mesmo”. Vou correr o risco de ser repetitivo, voltando a falar dessa promessa de campanha ( a primeira ) do governador Cid Gomes. Ou alguém vai encontrar contradição no que escreverei. Não me “leio” repetitivo ou contraditório, porque minhas preocupações agora são outras. Elas são sobre o custo de manutenção, reposição, atualização e renovação, ad eternum, da infraestrutura física e tecnológica dessas mega-estruturas públicas, além do custo, principalmente, da efetivação ( também ad eternum ) dos recursos humanos , em todos os níveis, sem o que os belos edifícios, jóias da arquitetura e da engenharia cearenses, serão apenas sepulcros caiados. Sobre recursos humanos, nunca é demais lembrar: somos nós que fazemos a diferença, sempre; em qualquer lugar e em qualquer atividade social, independentemente da qualidade e da beleza arquitetônica da infra-estrutura em que estejamos inseridos. Não sei se os leitores do jornal do médico, profissionais de saúde do Cariri – seu hospital já está funcionando parcialmente - conhecem os detalhes

e a complexidade da estrutura um plebiscito entre os habitantes do organizacional e funcional do projeto sertão central para que escolhessem Hospital Regional. Começando pelo em qual das suas cidades deveria ser custo da construção por unidade construída a nova estrutura do projeto são aproximadamente 100 milhões. Hospitais Regionais. Quixeramobim foi Quando funcionado plenamente, serão a escolhida para acolher o Hospital aproximadamente 300 leitos, dentre Regional Sertão Central Dr. Pontes Neto. eles uns 30 de UTI pediátrica mais uns Tem mais: também esse ano já, na poucos de UTI adulta, leitos cirúrgicos, solenidade de inauguração da UNILAB clínicos, neurológicos, obstétricos, ... – Universidade Federal da Integração mais os leitos de urgência/emergência. Luso-Africana – instalada em Redenção, berço da abolição Para o atendimento dos nossos escravos, de qualidade – Cid Gomes sugeriu a que a população criação naquela IES merece, diga-se de (mais) um curso de de passagem; até medicina ( acho que porque é ela quem foi seu momento Ciro mantém o erário Gomes, para quem com os impostos médico é igual sal, escorchantes que branco , barato e se paga todo dia -, acha em todo canto seja aos pacientes ). “ Criem o curso, internados, seja ao teria dito ele, que eu público externo, lhes dou o hospital os hospitais terão universitário...” a mais moderna Governador,aparelhagem jamais imagino que existente num os irmãos afroequipamento público descendentes lá da de saúde do interior, para a realização de “somos nós que fazemos a UNILAB devem ter exames auxiliares diferença, sempre. Em qualquer dito – mas tem de ser igual aos outros de diagnóstico; do parasitológico de lugar e em qualquer atividade que o senhor está social, independentemente construindo, viu? fezes a ressonância nuclear magnética; das qualidades e da beleza Se tudo acontecer como o previsto, de tudo 0800, total arquitetônica da infra-estrutura (mega)hospital em free... todo dia, o dia todo. Parece que a em que estejamos inseridos” hospital, um aqui , outro acolá, cada um com pelo menos utopia virou realidade na saúde pública 900 funcionários , de todos os níveis, do interior do Ceará... contratados ou concursados, com A visão de estadista para a saúde do salário digno, estabilidade, incentivo governador Cid Gomes não foi apenas à educação continuada e todos os um insight durante sua primeira direitos trabalhistas respeitados, não campanha. Há um mês ou pouco há dúvida que atingiremos o nirvana. mais ele estimulou a realização de

BRAIN STORM

Geral da Polícia Militar José Martiniano de Alencar. A incorporação foi publicada no Diário Oficial do Estado no dia 01/06 passado. Desde o início do funcionamento, em 01/04/39, o hospital pertencia a Secretaria de Segurança Pública. Há 20 anos, além de policiais militares e familiares, passou a atender pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). Com 71 leitos, vinha funcionando parcialmente nos setores de ambulatório, laboratório e centro de imagem. Internação somente de pacientes com cirurgias agendadas através da Secretaria de Saúde de Fortaleza.

Colação de Grau turma de medicina UFC - Fortaleza/Ce

Esq / Dir: Socorro Bringel, Edival Bringel, Georgia Marques, Sonia Marques e Leonardo Bringel

Colaram grau os alunos da turma do curso de medicina/UFC Fortaleza de 2011.1 no dia 13/06, onde destacamos os novos médicos Leonardo Cardoso Bringel Olinda e sua namorada Georgia Barroso Marques deixando ainda mais orgulhosos seus pais, Sr. Edival Bringel de Olinda (Gerente Administrativo do Hospital da Unimed/ Sobral) e Sra. Maria do Socorro Cardoso Bringel Olinda. Parabéns e boa sorte nos novos desafios. HM terá representante na presidência do Depto de Insuficiência Cardíaca da SBC A partir de janeiro de 2012, o Hospital de Messejana terá um representante na presidência do Departamento de Insuficiência Cardíaca da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), o médico João David de Souza Neto, coordenador da Unidade de Transplante e Insuficiência Cardíaca e diretor de Ensino e Pesquisa HM. Hospital da Polícia Militar passa a ser da Secretaria da Saúde do Estado O Hospital da Polícia Militar saiu da estrutura da Secretaria de Segurança Pública. Passou a integrar a rede de hospitais da Secretara da Saúde do Estado, com o nome Hospital

HRU realiza primeira videocirurgia cardíaca Em maio passado, o Hospital Regional Unimed (HRU) realizou a primeira videocirurgia cardíaca da Instituição. O Dr. Josué de Castro coordenou o processo cirúrgico Dra. Emair Borges, juntamente com uma Direotra Geral HRU equipe multidisciplinar. Entre as principais vantagens do procedimento, se comparado ao tradicional, estão o baixo índice de morbimortalidade, rápida recuperação e reabilitação do paciente as atividades diárias. O procedimento dura, em média, 4 a 5 horas. Hospital São Mateus - Controle de infecção hospitalar O controle de infecção hospitalar foi o tema de um encontro que foi realizado no mês de maio passsado em Fortaleza no Hospital São Mateus. Nas palestras, foram reforçados cuidados que devem ser seguidos a risca pelos profissionais de saúde. O tema foi debatido nas palestras, assim como as formas de prevenir as infecções nos hospitais. O assunto é delicado e exige a atenção diária dos profissionais

envolvidos com a saúde. O São Mateus é o primeiro hospital a implantar uma comissão especial para o controle de infecção. A Omnimagem e o Certificado Acreditação IQG A Omnimagem mais uma vez consolida seu pioneirismo e qualidade de serviços conquistando a certificação Acreditação. Sendo a única clínica do Ceará que tem essa certificação. A Acreditação é um recurso valioso à medida que demonstra o comprometimento das Instituições na condução dos negócios de forma profissional e consciente. Congresso Internacional de Implante Capilar O Dr. Marcio Crisóstomo foi o único médico brasileiro convidado a proferir palestra no Congresso Internacional sobre Implante Capilar, realizado em Munique na Alemanha no mês de Junho recém findo.

E o governador Cid Gomes, meu conterrâneo de Sobral, quem sabe não assume a presidência da OMS ou ganha um prêmio Nobel relacionado ao social. Tenho certeza que ninguém contestará o governador e todos lhe agradeceremos e lhe renderemos homenagens de reconhecimento. Com exceção, talvez, governador, do seu exsecretário de saúde aqui na terrinha. Nos seus oito anos de gestão por aqui, o que mais ouvimos dele, os profissionais de saúde e a população em geral, foi que “ o modelo hospitalocêntrico de saúde não existe mais; o norte administrativo operacional e financeiro agora é a atenção primária na estratégia saúde da família...”. E agora o senhor faz uma coisa dessas, homem, enche o Ceará de hospital terciário! Tomara que o erário suporte tanto custo. Pela saúde dos cearenses! Sobre elefantes brancos: No antigo reino do Sião, hoje Tailândia, os elefantes brancos - uma variação genética da espécie - eram tão raros que a população os considerava sagrados. Conta a lenda que o rei , quando insatisfeito com alguém, presenteava-lhe com um desses animais. O homenageado, coitado, fazia das tripas coração para manter o animal sempre limpo e enfeitado, e muito bem alimentado , o que convenhamos, devia ser muito oneroso para qualquer um que recebesse um presente de grego de 10 toneladas. Desde então “elefante branco” passou a significar um presente incômodo e indesejado que alguém recebe ; e no Brasil político-administrativo, “elefante branco” é qualquer grande obra pública que, por inacabada ou sucateada face aos custos de manutenção, perde sua função social.

Campos. Oftalmologista cearense nos E.U.A Dr. André Jucá viajou para os Estados Unidos onde participou do Simpósio de Avanços em Cirurgias Refrativas e de Catarata, realizado entre os dias 26 e 28 de maio recém findo na cidade de Dallas (EUA). II Jornada Paulista de Oftalmologia O médico David Lucena com a Dra. Juliana Lucena – chefe do setor de Glaucoma do Centro Avançado de Retina e Catarata retornaram de São Paulo, onde tomaram parte da II Jornada Paulista de Oftalmologia, em Ribeirão Preto, articulando o módulo sobre Catarata. Cirurgião Luiz Moura recebeu título de Cidadão de Fortaleza

Dr. Aristofanes Canamary em mais um congresso O médico Oftalmologista Aristófanes Canamary participou do Congresso de Cirurgia de Catarata e Cirurgia Refrativa, realizado em Porto de Galinhas/Pe em maio. XXXI Jornada Paulista de Cirurgia Plástica O Cirurgião Plástico Edilson Pinheiro formado pela Clínica do Dr. Ivo Pitanguy, participou em São Paulo da XXXI Jornada Paulista de Cirurgia Plástica, irmanando-se com a presença de 10 grandes profissionais oriundos dos Estados Unidos e dos Grandes Centros de Cirurgia Plástica do Brasil. Sociedade Cearense de Pediatria com novo Presidente No dia 31 de maio passado, na sede da Sociedade Cearense de Pediatria, tomou posse como novo Presidente a Dra. Eveline

O médico e escritor Luiz Moura, coord. do Núcleo do Obeso do Ceará, foi agraciado no último dia 29/04 com o título de “Cidadão de Fortaleza”, pelo Ver. Walter Cavalcante como um reconhecimento ao importante trabalho desenvolvido pelo médico, professor e servidor público, além do pioneirismo na realização de cirurgias bariátricas no Ceará. “Esta justa homenagem engrandece a cidade de Fortaleza por receber um filho como Dr. Luiz Moura, que veio à capital devolver a felicidade para muitas pessoas que sofrem com a obesidade”, destacou o parlamentar em seu discurso.

Está chegando a hora, o XXVI Outubro Médico será em Sobral/Ce de 27 a 29 de Outubro


Jornal do Médico Ano VII Edição 38 - Maio/Junho - 2011 | 9

Congressos

I CONGED - Congresso Cearense de Gastroenterologia e Endoscopia Digestiva

N

os dias 03 e 04 de junho foi realizado em Fortaleza o I CONGED – Congresso Cearense de Gastroenterologia e Endoscopia Digestiva. O evento idealizado pela Sociedade Cearense de Gastroenterologia (SCG) e pela Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva – Capitulo Ceará (SOBED-CE). Os doutores Sérgio Pessoa (pres. do CONGED), Paulo Prado (pres. da SOBED-CE) e Robério Motta (pres. da SCG) foram os responsáveis pela organização exemplar que predominou em todos os dias do congresso. A comissão organizadora do congresso teve como membros: Augusto José Lima, Cícero Robério Motta, Décio Sampaio Couto, F. Chagas de Oliveira, Paulo Prado, Ricardo Rangel de Paula Pessoa, Sergio Pessoa e Ticiana Maria de Lavor Rolim. Os temas abordados pelos

palestrantes convidados foram: Câncer Gastrointestinal, Cirrose Hepática, Doença do Refluxo Gastroesofágico, Hepatites, Doença Inflamatória Intestinal, Obesidade Mórbida e Patologia Pancreática. Estes foram os palestrantes corresponsáveis pelo sucesso do congresso: Augusto José de Araújo Lima (CE), Carlos Alexandre Antunes de Brito (PE), Cassio Cortez dos Santos (CE), Cícero Robério Araújo Motta (CE), Cyntia Ferreira Gomes Viana (CE), Dulce Reis Guarita (SP), Éder Janes Cavalcante Guerra (CE), Everson Luiz de Almeida Artifon (SP), Fernando Antonio Siqueira Pinheiro (CE), Francisco Antônio de Araújo Oliveira (CE), Francisco Sérgio Rangel de Paula Pessoa (CE), Gildo Barreira Furtado (CE), João Galizzy Filho (MG), Jose Inácio Vieira Sanseverino (RS), José Milton de Castro Lima (CE), Josemberg Martins Campos (PE), Lúcia Libanez

Esq/Dir: Dr. Paulo Prado (pres. SOBED-CE), Dr. Robério Motta (Pres. SCG) e Dr. Sérgio Pessoa (pres. I Conged)

Bessa Campelo Braga (CE), Lúcio Cortes dos Anjos (CE), Luíz Helder de Alencar Moreno (CE), Miguel Ângelo Nobre e Souza (SP), (CE), Pablo Siqueira (SP), Patrícia Gadelha Rattacaso (CE), Paulo Ponte Prado (CE), Ricardo Corrêa Barbuti (SP), Ricardo Rangel de Paula Pessoa (CE), Sílvia Romero Pinheiro (CE), Suerda Guiomar Fernandes (CE), Ticiana Maria de Lavor Rolim (CE),

Ticiana Mota Esmeraldo (CE). Números do congresso: 237 participantes, sendo 186 profissionais e 51 estudantes de várias localidades como do Ceará, Maranhão, São Paulo, Paraíba, Bahia, Goiás, Piauí e Rio Grande do Norte. O Jornal do Médico parabeniza seus idealizadores por mais esse marco na história da medicina cearense.

II Encontro de Transplantes de Medula Óssea do IBRAPEC e I Encontro da Conexão Nordeste de Transplante de Medula Óssea

Socego realizou em Fortaleza-Ce o I Congresso Cearense de Ginecologia e Obstetrícia

N

restes em encerrar seu mandato como presidenta da Sociedade Cearense de Ginecologia e Obstetrícia (SOCEGO), Gilda Maria Leite de Araújo decidiu realizar o I Congresso Cearense de Ginecologia e Obstetrícia, atendendo também a um anseio da categoria. Coroando de êxito todos os esforços da presidenta e seus diretores, aconteceu de 15 a 17 de junho o ambicionado congresso que ainda acoplou o 8º Congresso Cearense de Mastologia além do I Seminário Atenção ao Adolescente e Contextos de Cuidados. Durante o evento foram homenageados os médicos Arnaldo Afonso Alves de Carvalho e José Aloisio da Silva Soares pelos serviços prestados voluntariamente à Sociedade, sempre eivados de muita ética e profissionalismo. O evento foi valorizado com a anexação do II Fórum de Atendimento Integral à Saúde da Mulher. Citaremos a seguir os nomes dos médicos e as comissões que lhes foram atribuídas durante o evento: - Gilda Maria Leite de Araujo: pres.

os dias 02 e 03 de Junho recém findo foram realizados em Fortaleza, os eventos supra citados com a coordenação da Dra Rosângela Ribeiro, pres. do II Encontro de Transplante de Medula Óssea do IBRAPEC e do Dr. Fernando Barroso pres. da Comissão Cientifica do II Encontro de Transplantes de Medula Óssea do IBRAPEC, sendo a presidenta de honra a Dra. Helena Pitombeira. Registramos também a participação da Administração do Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC) e do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (HEMOCE). COMISSÃO EXECUTIVA Dra Rosângela Ribeiro, Dr. Daniel Mazza, Dr. Emmerson Eulálio, Dr. Fernando Barroso, Dr. Jaques Kaufman e Dr. Ricardo Vieira.

TEMAS ABORDADOS PELOS PALESTRANTES: Leucemias Agudas, Leucemias Crônicas, Doenças Auto Imunes,

Doença do Enxerto, Terapia Celular, Linfomas, Desordens Plasmaticas, Tumores Sólidos, Transplantes de Cordão Umbelical e Infecção de imunocomprometido. As atividades de TRANSPLANTE DE MEDULA ÓSSEA teve inicio em 26/09/08 no HUWC em parceria com o HEMOCE e o IBRAPEC. Troféu IBRAPEC Todo ano essa premiação é oferecida as pessoas que se destacam nos trabalhos ligados ao Transplante de Medula Óssea e no ano de 2011 Dona Yolanda Queiroz fora agraciada. NÚMEROS DO EVENTO Total de participantes: 239, sendo 212 profissionais e 27 estudantes. Parabenizamos Ribeiro, o Dr. e os Diretores organização e evento.

a Dra. Rosângela Fernando Barroso do IBRAPEC pela grandiosidade do

P

SOCEGO; - Helvécio Neves Feitosa: pres. da Comissão cientifica - Juarez Carvalho: pres. de Honra do congresso COMISSÃO CIENTIFICA DE OBSTETRICIA Coordenador: Francisco Herlanio Costa Carvalho, Everardo de Macedo Guanabara, Flávio Lúcio Pontes Ibiapina, S. D. Manoel Martins Neto COMISSÃO CIENTIFICA DE GINECOLOGIA Coordenador: Marcus Aurélio Bessa Paiva, Antônio de Pádua Almeida Carneiro, Leonardo Robson P. S. Bezerra, Antônio Eliezer Arrais Mota Filho, Sebastião Evangelista Torquato Filho. O 8º Congresso Cearense de Mastologia teve como presidente Antônio de Pádua e o I Seminario Atenção ao Adolescente e Contextos de Cuidados foi presidido por Maria Veraci de Oliveira Queiroz. Esse evento demostra ainda mais que a medicina cearense vem aumentando o seu respeitoso conceito.

Em outubro o Jornal do Médico chegará ao nº 40, onde teremos várias reportagens dessa vitoriosa trajetória!


10 | Jornal do Médico Ano VII Edição 38 - Maio/Junho - 2011


Jm 38 centenário de juazeiro do norte 2011