Page 1

jornaldoguara.com

ANO 30 - EDIÇÃO 639

Distribuição gratuita

6 a 12 de julho de 2013

ELEIÇÃO DE ADMINISTRADOR

REGIONAL VOLTA A SER DISCUTIDA

Página 7

Moradores e empresários estão insatisfeitos com o Polo de Moda. O setor foi planejado para abrigar empresas, mas com o tempo os prédios tornaram-se residenciais e os moradores agora reclamam dos incômodos causados pela atividade comercial. (Página 3).

Começa construção da primeira creche pública do Guará Lúcio Costa vai receber creche para 300 crianças. Cidade vai ganhar mais duas, no Guará II, até o próximo ano (Página 3).

Outro guaraense na seleção de taekwondo do DF Melkzedeke Santana vai fazer companhia ao também guaraense Pedro Victor Haag na seleção brasiliense no Campeonato Nacional no Paraná (Página 11).

Comércio do Guará cresce 16% Mesmo com a crise na economia, o comércio da cidade conseguiu crescer, de acordo com pesquisa da Fecomércio (Página 8).


JORNAL DO GUARÁ

6 a 12 de julho de 2013

JORNAL DO GUARÁ José Gurgel

Palavra Franca ALCIR DE SOUZA

Fracasso

Ausentes

Convocada através das redes sociais para defender uma pauta específica do Guará, a manifestação que seria realizada no sábado de manhã, no Cave, mobilizou menos de dez pessoas. Pelo jeito, nem os líderes do movimento compareceram. Mesmo assim, o anúncio da manifestação preocupou o comando da Polícia Militar no Guará, que destacou uma equipe para o local com receio de ações mais radicais. Tinha muito mais policiais que manifestantes.

Facebook O que tem de gente que usa o Facebook para dizer “Bom dia!”, “Boa Noite!”, “Estou indo dormir”, sem contar os que expõe outras intimidades ou posta fotos de tudo o que faz, dos familiares, do cachorro etc.

Rafinha no Guará O craque Rafinha, do Flamengo, não esquece suas origens. Durante a interrupção do Campeonato Brasileiro por causa da Copa das Confederações esteve visitando a mãe e os amigos do Guará. E fez questão de retornar ao Guaraense, seu time formador. Muito simpático, foi tietado pelos alunos e seus pais.

Prestígio O casal guaraense Roberto Policarpo, deputado federal, e Socorro Torquato, administradora regional da Cidade da Estrutural, mais uma vez mostraram prestígio no governo. A Estrutural foi escolhida para o lançamento da nova frota de ônibus coletivos do Distrito Federal.

Empregos e Justiça do DF

al d que o Tribun e de A notícia de za a quantidad u d re F D G o e u g q a ór ão, determinou a 50% em cad ar p os ad on si ará, cargos comis trador do Gu ado o adminis p u s u oc se re p os d m te arte ueira, e boa p og N os h lin Car , 135 são assessores. dministração A a d es or id u seja, Dos 173 serv 35 efetivos. O as en ap e os que ser comissionad inação, terão m er et d à ar os. Aí que para adequ comissionad 50 e d s ai m rateados dispensados cargos foram os o om C a. derais da o bicho peg distritais e fe os d ta u ep d a entre vários ser o rateio d no, como vai er ov g o d e as b degola?

O ex-presidente da Câmara Legislativa, Cabo Patrício (PT), que deveria dar o exemplo, foi o mais faltoso nas reuniões plenárias da casa no primeiro semestre. Foram 19 ausências. Em seguida vem Raad Massouh (PPL), com 18 ausências, Cristiano Araújo (PTB), com 17, e Wellington Luiz (PMDB), com 14.

Presentes Entre os mais presentes estão Dr. Michel (PEN), e Chico Leite (PT), com somente uma falta; Chico Vigilante (PT), duas ausências; e Arlete Sampaio (PT), com duas ausências.

Farra Levantamento do site Adote Um Distrital indica que 75% das emendas parlamentares liquidadas (pagas) em 2013 fora para eventos culturais. Com as festas foram gastos mais de R$ 17 milhões e com obras apenas R$ 4 milhões.

Izalci e a CPI da Copa O deputado federal guaraense Izalci Lucas (PSDB-DF) é o autor da proposta de instalação de CMPI para investigar os gastos do GDF com a Copa em Brasília. Em apenas duas sessões, o deputado conseguiu a adesão de 158 deputados e 24 senadores. Faltam apenas assinaturas de 23 deputados e 3 senadores para a abertura do processo. Izalci, que tem se notabilizado como o mais combatente crítica do Governo Agnelo no Congresso, é pré-candidato ao Governo do DF.

alcir@jornaldoguara.com

JORNAL DO GUARÁ Editor: Alcir Alves de Souza Jornalista Profissional, reg. 766/ 80/DRT/DF

End: EQ 31/33 Ed. Consei, 113/ 114 71065.023 - Guará Fone: 3381.4181 - Fax: 3381.1614 contato@jornaldoguara.com Site: jornaldoguara.com

CIRCULAÇÃO O Jornal do Guará (tiragem comprovada de 8 mil exemplares) é distribuído gratuitamente por todas as bancas de jornais do Guará; em todos os estabelecimentos comerciais, clubes de serviço, associações, entidades; nas agências bancárias, no Clube do Comerciário; na Administração Regional; nos consultórios médicos e odontológicos e portarias dos edifícios comerciais do Guará. E, ainda, através de mala direta a líderes comunitários, empresários, autoridades que moram no Guará ou que interessam à cidade; empresas do SIA, Sof Sul e ParkShopping; GDF, Câmara Legislativa, bancada do DF no Congresso Nacional e agências de publicidade.

Muito lixo Nossa cidade é uma das maiores rendas percapita de Brasília. Seus moradores possuem um bom nível cultural, mas não parece que estão fazendo muita questão destes adjetivos. O que se vê pela cidade é muito lixo jogado pelos seus moradores no meio da rua. Se vê de tudo: colchão, armários aos pedaços, garrafas, latinhas e papael, este nem se pode medir a quantidade. Temos o privilégio do lixeiro passar todos os dias, mas nem por isso os moradores tem consciência. Fala-se mal do governo, da Administração, mas é justo dizer que eles fazem sua parte, não é com a excelência que merecíamos, mas fazem. Então por que não conservar as benfeitorias aplicadas? Por que não se colocam o lixo nos sacos adequados e estes restos de utensílios domésticos, adequadamente levados para o seu destino? Me parece que existe uma ONG que recolhe isto. Sugiro uma campanha da Administração do Guará para conscientizar os moradores a agirem conforme a educação pede. Obrigar cada morador a ter sua lixeira própria na frente de casa, para evitar que cachorros revirem o lixo. Armazenar latinhas em sacos separados para evitar que os catadores abram os sacos e deixem tudo revirado. Enfim, que façam esta campanha para que possamos ter uma cidade limpa, bonita e digna dos seus moradores.

Alaide Gomes

Interbairros Ótima a reportagem sobre a decisão do governo Agnelo de deixar a construção da via Interbairros para escanteio. Se não fosse o JG, nós, moradores do Guará, que sofremos com congestionamentos para entrar e sair da cidade, não ficaríamos sabendo que resolver o principal problema nosso não é prioridade do atual governo. Lamentável a decisão. Custa acreditar na notícia. A via Interbairros é um projeto antigo e que já deveria ter sido implantado, tal a sua relevância, não apenas para o guaraense mas para todos os moradores do eixo até Samambaia. Parabéns ao JG e vaias para o governo.

Arnóbio B. Ferreira

jornaldoguara@terra.com.br

Feira permanente Caixa Preta está indignado com uma feira montada na praça da QE 30. Ninguém sabe quem está autorizando aquele pessoal montar barracas e mesas no meio da quadra, tirando o livre acesso e circulação dos transeuntes. Uma vez ou outra tudo bem, mas parece que virou feira permanente. Está na hora de dar uma regulada nesse pessoal. O Caixa reclama e às vezes eu acho meio exagerado, mas na maioria das vezes ele tem razão.

Asfalto

15 3

6 a 12 de julho de 2013

Feira

Mas o velho Caixa Preta continua perguntando quando a feira vai ser reformada. Dinheiro tem. Ele, com aquele ar de general de pijama, já decretou que vai acompanhar com rigor essa reforma, para que não aconteça aquela reforma do passado onde até o “pinico de ouro” foi construído e está praticamente destruído. Aqueles pedaços ridículos de plásticos ele espera que não sejam colocados novamente. Se acontecer ele diz que convoca os caras pintadas pelo Facebook e faz uma revolução no Guará. Como o velho Caixa é meio doido,espero que façam a Alvoroço grande nas admi- coisa certa, para evitar as nistrações regionais princi- manifestações e passeatas. palmente a galera que não tem as “costinhas quentes”, com a decisão da Justiça obrigando a redução dos cargos Espero que por não terem comissionados no GDF. Pare- feito a inauguração do ce que os mais atingidos são complexo esportivo os que ralam realmente. Já os próximo ao Traíra com “mãos macias”(puxa sacos) muita festa, terminem o vão continuar escapando dito cujo inclusive fazendo como sempre. um estacionamento Mas deixemos isso de lado decente. e vamos falar do Pólo de Lá pelo lado da QI 6,as Moda. Estão fazendo uma placas de sinalização das praça na parte externa do Pólo quadras foram trocadas e e eu não vejo sinal de um es- estão um pouco confusas. tacionamento decente naque- Endereçamento é um la área. Por que não aprovei- negócio sério e precisa de tam e fazem um estaciona- supervisão para não mento de verdade na praça perder um serviço que central do Pólo? Ou vão pri- poderá ser muito bom para meiro encher de quiosques? todos.

Acho que desde que o Guará foi inaugurado nunca deram uma recapeada de asfalto nas quadras internas, que estão em péssimas condições e precisam de manutenção urgente. Já tem buraco até com aniversário comemorado pelos moradores, com direito a bolo com velinha e refri. Os buracos já fazem parte do cotidiano do pessoal, que alguns até nome tem e são carinhosamente chamados pela população. Agora, bom mesmo é o nome que dão para a turma que deixa isso acontecer...

Empregos

Sinalização

Pedestres emplacados

O Caixa continua muito irritado com o que tem notado de errado pela cidade. Além do festival de irregularidades, antes as nossas preocupações eram com os arranha-céus, quiosques, puxadinhos...Todo mundo fazendo cara de paisagem e providências não são tomadas. Só no Guará essas coisas acontecem. Pelo jeito, pedestre vai ter que pagar IPVA e emplacamento, pois as calçadas estão sumindo e nenhuma providência é tomada. Por toda a cidade o que se vê são senhoras empurrando carrinhos de bebê no meio das ruas pois as calçadas estão sendo tomadas por rampas e cercas. Com isso, a única solução é andar no meio da rua, daí a necessidade de emplacamento. O meu e-mail: legrug.gurgel@gmail.com

Toma posse a nova diretoria do

Rotary Club do Guará F

oi empossada nesta terça-feira, 2 de julho, a nova diretoria do Rotary Club do Guará. Fundado em 1980, o RC Guará - o mais antigo clube de serviços da cidade- passa a ser presidido por Ailson José Rocha, que assume o cargo pela segunda vez depois de 13 anos da primeira gestão. A posse foi prestigiada por cinco ex-governadores do Distrito 4530 e pelo governador da gestão 2014/2015, o guaraense Demetrius Contoyannis. A solenidade de posse foi presidida pelo presidente interino do clube, Jorge Paulo de França, que substituiu a presidente Divarci Miranda, licenciada para tratamento de saúde. Tomou posse também a nova diretoria da Casa da Amizade, que passa a ser presidida por Gilzete Peixoto. Clube de serviço O Rotary é uma associação de líderes de negócios e profissionais, unidos no mundo inteiro, que prestam serviços em suas comunidades e promovem a paz e a boa vontade. Existem cerca de 32.000 Rotary Clubs em mais de 200 países e regiões geográficas incentivam altos padrões de ética e implementam projetos humanitários de combate ao analfabetismo, à pobreza e à fome, de melhoria das condições de saúde e de proteção ao meio ambiente. O Rotary é a ONG que concede o maior número de bolsas internacionais de estudo, através da a Fundação Rotária. A Pólio Plus é o programa de maior alcance da entidade. Rotarianos contribuíram com cerca de US$850 milhões e incontável número de horas em trabalho voluntário para imunizar mais de dois bilhões de crianças contra a poliomielite (paralisia infantil) em 122 países. O Rotary lidera a Iniciativa Global para a Erradicação da Poliomielite, juntamente com a Organização Mundial da Saúde (OMS), Unicef e Centro Norte-Americano para Controle e Prevenção de Doenças.

Fotos Getúlio Romão Campos

2

Ailson Rocha, ao centro (de gravata azul) e a nova diretoria do clube para o biênio 2013/14

Nova diretoria da Casa da Amizade, presidida por Gilzete Peixoto ao centro

Ailson Rocha recebe o cargo do presidente interino Jorge Paulo França

Governador do Distrito 4530 2014/15, Demetrius Contoyannis, exgovernadores Adriano Souto, Júlio César Pimentel, o presidente Ailson Rocha, os exgovernadores José Marques Zago, Geraldo Barbosa de Castro e Luis Gustavo Kuster Prado


JORNAL DO GUARÁ

Órgãos públicos Administração Regional do Guará Administrador: Carlos Nogueira da Costa Centro Administrativo Vivencial e Esportivo (CAVE) Fone: 3383.7200 Diretoria Regional de Saúde Diretor: Marôa Santiago Gomes QE 06 Área Especial Fone: 3353.1528 Inspetoria de Saúde Diretor: Maria Carlos Moreira QE 12 Área Especial Fone: 3568-7867 Divisão Regional de Ensino Dir: Selassie das Virgens Júnior QE 38 AE Fone: 3901-6656 Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Coordenadora: Helena da Silva Melo EQ 15/26 AE Fone: 3568-4059 CAESB - Escritório Regional QE 13 Fone: 115 CEB - Escritório Regional QI 20 Bl. A Gerente: Selma Lúcia M. André Fone: 3465-9009 Administração do Parque do Guará Parque do Guará - em frente à QE 19 Fone: 3382.7176 4ª Delegacia de Polícia Delegado: Jeferson Lisboa EQ 15/26 (Centro Comunal) Fone: 3383.9400 4º Batalhão de Polícia Militar Cel.Antonio Carlos Freitas AE 10 Bl. A Fone: 3910.1614 Corpo de Bombeiros Major Fabiana Santos de Oliveira QE 2 - Guará I - 3901.8368 Agência do Trabalhador Gerente: Luciano Monteiro QE 2 Lote N AE Fone: 3382.6781- 3382.0470 Procon Sede da Administração do Guará Chefe: Eleide Botelho Cialho Fone: 3383.7288 Juizado Especial de Competência Geral do Guará (Pequenas Causas) AE 8 Lote F - Guará II Diretor de secretaria: Cláudio Farias Fones: 3103.4490 Cartório Eleitoral Chefe: Rafael Simões Espírito Santo QI 7 Lote C Fone: 3382.7741 Conselho Tutelar do Guará Coord: Rosileide de Oliveira Colônia Agrícola Águas Claras, Chácara 20 - Guará II Fones: 3568.3829/ 7812.0610

6 a 12 de julho de 2013

3 3

Três creches para o Guará

A primeira começa a ser construída no Lúcio Costa. As outras serão no Guará II

A

primeira das três creches anunciadas pelo governador Agnelo ao Guará no mês passado começa a ser construida. A licitação da obra, no valor de R$ 2,7 milhões, e o contrato com a construtora já foi assinado e a previsão é que a obra seja iniciada em agosto e deverá ser concluída no início de 2014. Chamado de Centro de Educação da Primeira Infância (CEPI), a creche vai atender crianças de 0 a 5 anos, com capacidade para 300 crianças. “A construção da creche faz

parte do programa Acelera DF e com a iniciativa o GDF quer melhorar a qualidade de vida e dar mais cidadania aos moradores da cidade, com políticas e serviços públicos eficientes”, afirma o administrador regional Carlinhos Nogueira. A creche, que vai se localizar no Lúcio Costa, na entrequadra da QE 01, lote 03, terá espaço para uma turma de crianças a partir de 4 meses, o berçário I; o berçário II, para crianças de 1 ano; duas salas de maternal I (2 anos); duas de mater-

nal II (3 anos); uma de pré-escola I (4 anos); e a outra de préescola II, para crianças de cinco anos. Outras duas Outras duas creches estão programadas para o Guará: uma na EQ 28/26, lote D, e a outra na EQ 19/17, onde também está programada a construção de uma Escola Técnica. Essas ações fazem parte da Agenda Social do programa Acelera DF e estão no estágio preparatório para abertura de

Mais recapeamento As vias principais do Gua- junto U. rá que ainda não haviam receA maior parte dos recursos bido recapeamento asfáltico es- para o recapeamento veio de tão em obras. A Administração emendas parlamentares, apredo Guará e a Novacap comple- sentadas pelo deputado guaratam o recapeamento na via ense licenciado Alírio Neto contorno do Guará até o o dia (PEN), através de sua suplente 20 de julho. Luzia de Paula Além do reca(PEN). peamento, as obras incluem noMais obras vas rampas de O Guará Park acesso e lombadas, ganhou mais redes encascalhamento, de águas pluviais e meios-fios e novos nas QEs 05/15/36/ passeios públicos. 38 e nas QIs 02/12 Os serviços foram feitos cortes e podas executados no Lúde árvores. Bocas de cio Costa e nas QEs lobo foram desobs46/44/42/40/38/24/ truídas nas QEs 40 Carlinhos: obras 15, no Guará Park, e 17 e na QI 09, encompletam na Vila Iapi e no Sequanto os meiosrecapeamento previsto para as tor de Oficinas. fios das QEs 38/42 e vias principais Para melhorar o 46, do Guará Park e trânsito, na QE 01, da praça da QE 16/ foi aberto um acesso para o con- 16 receberam pintura.

A Novacap e a Administração do Guará pretendem completar todo o recapeamento da via contorno até o dia 20 de julho

Cada creche terá capacidade para atender cerca de 300 crianças

licitação, sob a responsabilidade da Secretaria de Educação. A estrutura das escolas, que segue modelo do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), é composta por seis blocos interligados com anfiteatro, parque infantil, sala de leitura multiuso, laboratório de informática e pátio coberto. Haverá, também, recepção, área para direção, serviços, sala dos professores e de reunião.


JORNAL DO GUARÁ

6 a 12 de julho de 2013

13 3

Música popular na Feira do Guará

JOEL ALVES

Festas juninas Muita festa, comida típica(canjica e quentão), fogueira e muito forró para animar a turma que adora um ralabucho. Seguindo o ritual temos muitas festas pipocando em vários lugares da cidade. Fique atento e vamos participar.

Balanço No frigir dos ovos há quem beneficia e há quem prejudica estas novidades que vemos nas ruas. Decifrar o pensamento da maioria do povo é a grande questão. O que se pede são menos corrupção, mais trabalho, experiência e capacidade administrativa para gerir o bem público, serviços de melhor qualidade (transporte, educação e saúde) e foco nos anseios do povo. Os pensamentos do povo nas ruas são sábios e transmitem anseios simples, mas necessários.

Fim de governo Estamos chegando em área das turbulências naturais nesta época. A turma fica abusada e dizem que até o café é servido frio para as autoridades. É hora da ficha cair e as pessoas que estavam “se achando”, caírem na real.

Voto religioso Grupos religiosos se organizam e teremos novidades entre os candidatos. Muitos dedicam especial atenção aos evangélicos e outros se dedicam ao voto católico. Paralelo a isso existem outras religiões tem seus nichos que também mostraram suas armas.

Rádio Guará FM Com reformas e ampliação das instalações e investimentos em equipamentos que proporcionarão melhoras no sinal, a rádio Guará FM se empenha para aumentar o alcance aos ouvintes da cidade. Investimentos capitenados pelo diretor Jean Pablo.

Polícia nas ruas Acabou a Copa das Confederações. Precisamos de menos Policiais no centro de Brasília e de mais policiais nas periferias atentos a segurança do cidadão mais simples e carente por mais atenção.

Contagem regressiva Teremos um segundo semestre de muita agitação, principalmente na área política. Nesse período serão definidas as candidaturas e as estratégias eleitorais para o ano que vem. É nesse momento que vitórias e derrotas começam a ser delineadas.

Orquestra de músicos e bailarinos Marafreboi se apresenta neste sábado

U

m grupo de 15 músicos e cinco bailarinos apresenta-se de graça em um passeio pela Feira do Guará e pela história da música brasileira. A Orquestra Popular Marafreboi é composta por instrumentos de sopro, percussão e cordas elétricas, comandada pelo maestro Fabiano. A intensa pesquisa das raízes da música popular e o tratamento erudito dado ao cancioneiro regional são os pontos altos da orquestra. A orquestra tem participação ativa no circuito cultural do Distrito Federal, onde tem mostrado

seu talento em eventos voltados para o calendário carnavalesco e em eventos vinculados à cultura popular. A execução das músicas é intercalada com um pouco da história de cada gênero musical, transformando a apresentação em uma verdadeira aula de cultura popular brasileira. O músico Rafael Tavares também se apresenta no sábado, às 13 horas, antes da or-

questra invadir a feira com boa música.


JORNAL JORNALDO DOGUARÁ GUARÁ

6 a 12 de julho de 2013

5 3

Polo de Moda e QE 40

Difícil convivência Moradores reclamam da ocupação dos estacionamentos. Comerciantes alegam que quadra é comercial e não de moradia

A

transformação do Polo de pública na cidade é que a faciModa de um setor empre- lidade no aluguel desses imósarial para um aglomerado de veis atrai criminosos. Como oferesidências é tema de uma sé- recem imóveis irregulares, a rie de reportagens do Jornal maioria dos proprietários não do Guará desde o início do ano. exige cadastro dos locadores, A concentração de pessoas no máximo aluguel adiantado. muito acima do planejado tem Sem contrato, o locador sai trazido inconvenientes para quando quiser, geralmente toda a cidade. quando pratica os crimes, na A QE 40 e o Polo de Moda têm maioria roubos, furtos e tráfico características diferentes do de drogas, para fugir da polírestante da cidade cia. porque foram criadas O baixo custo dos como quadras mistas, aluguéis, ainda que destinadas a receber ao lado de áreas bem empresas e abrigar valorizadas, dá-se apenas os proprietáripela estrutura dos próos sobre suas lojas, prios apartamentos e mas com o tempo e a da quantidade de oferconivência da fiscalitas. Boa parte dos prézação, tornaram-se dios oferece apenas Leonor: áreas com grande moradores quitinetes e apartaficam sem concentração de imómentos de até dois opção veis residenciais. São quartos. Não tem eleprédios com pequevador, segurança, pornos apartamentos, construídos teiro ou contrato regular de sem alvará e muitas vezes sem limpeza. Portanto, as taxas de seguir as normas de constru- condomínio ou são inexistenção vigentes. Como as áreas tes ou muito baixas comparanão previam estacionamentos das a de outros imóveis no amplos, apenas vagas rotati- Guará. Como os prédios não vas para atender o comércio, os tem porteiro ou serviço de secarros se espalham pelas ruas. gurança privada, as práticas O mesmo acontece com a cole- de crimes são facilitadas pelo ta de lixo doméstico, dificulta- anonimato de quem frequenta da porque as ruas não previ- as quitinetes. ram uma demanda tão grande Outro fator de risco é a falta de pessoas durante a noite. de estacionamentos, que obriUm dos pontos mais alardea- ga os carros a serem parados dos é a insegurança. A tese dos na rua, expostos ao risco. Com responsáveis pela segurança mais carros na rua, é natural

frente à empresa para estacionar carros para venda. Os moradores reclamam que quando chegam do trabalho não encontram vagas para parar seus carros em frente a seus apartamentos. Briga por vaga Leonor Pereira é uma das moOs bares e restaurantes do setor são outro motivo para a radoras inconformadas. Ela ardor de cabeça dos moradores. gumenta que se os carros à venda não ficassem dia e Como se trata de uma noite parados no mesárea comercial e inmo local, a rotatividadustrial, os horários de deixaria mais vade fechamento dos gas livres para quem bares são diferentes mora. Outro morador, das quadras residenVanderlei da Costa, é ciais. No Polo de Moda aposentado e diz que a maioria dos bares precisa buscar a filha funciona até as duas Vanderlei: risco na escola todos os da manhã, motivo à segurança dos dias a pé. “Quando para reclamações dos moradores saio de carro e volto à moradores. noite, nunca encontro Porém o descontenvaga para estacionar tamento dos moradores é parcialmente injustifica- perto de casa e tenho que esdo. O fato de ter sua residência tacionar longe, correndo o risem um setor que não foi cons- co de ser assaltado”. O proprietário da loja, Geraltruido para morar é a principal causa dos problemas que vi- do Oliveira, se defende dizenvem o Polo de Moda e a QE 40. do que ocupa apenas as vagas Não que os moradores sejam em frente ao seu comércio e responsáveis pelas distorções, que como a área é pública, não mas aceitaram viver em um lu- comete nenhuma irregularidagar com poucas característi- de. Realmente não há impedicas residenciais. Um caso que mento legal para se estacionar demonstra bem esse conflito carros por longos períodos, desentre moradores e empresári- de que não obstrua entradas de os acontece na Rua 5 do Polo garagem, hidrômetros e outros de Moda. Uma loja de automó- equipamentos de segurança. veis utiliza as três vagas em Nem mesmo há obrigatoriedaque as ocorrências de roubo de veículos sejam em maior número, já que o restante da cidade é composto em maioria por lotes com garagem privativa.

de de apontar onde serão parados os carros de monstruário quando as lojas de veículos solicitam a licença de funcionamento. O problema dos carros à venda parados agravou-se com o início da construção da Praça da Moda, bem em frente à avenida contorno. Anteriormente, as lojas deixavam os carros na área verde que agora se prepara para ser praça. Com a terraplanagem do terreno, os carros migraram para o interior das ruas. Esse conflito é consequência do desvirtuamento da finalidade dos lotes. Para o presidente da Associação Comercial do Guará, Deverson Lettieri, o maior responsável é o poder público, que foi omisso quando permitiu que os prédios de apartamento fossem construídos e ocupados. “Agora é preciso buscar parcerias entre o governo e os empresários para tentar amenizar o problema. Não há solução a curto prazo, mas é preciso tomar medidas paliativas, como a construção de bolsões de estacionamento em áreas ainda desocupadas, como a praça central do Polo de Moda. Com a devida iluminação, esses estacionamentos podem concentrar boa parte dos carros dos moradores e empresários e assim facilitar a ação da segurança pública”.


6

Discórdia

Roriz avalia Agnelo

Chico Leite fora do PT

“Um desastre total pra Brasília, uma decepção total para quem votou nele. Essa avaliação não é só minha, mas de todo o povo de Brasília, como demonstram as mais diferentes pesquisas. É o pior governador do Brasil e tem uma rejeição de quase 80% da população. Não preciso dizer mais nada. Brasília é maior do que todos nós e merece um governo melhor. Todos os homens de bem que amam Brasília e não suportam mais ver a cidade destruída, desgovernada, vão sentar juntos, se entender e escolher o melhor nome para disputar e ganhar as eleições do ano que vem”.

Ser campeão de votos representa prestígio junto ao eleitorado, mas nem sempre no próprio partido, como acontece com o distrital Chico Leite (PT). A notícia de que ele está de saída para a Rede Sustentabilidade foi um dos fatos mais relevantes na política brasiliense.O PT não vai fazer nada para evitar a sua saída. O partido sempre rejeitou Chico Leite. As principais lideranças são oriundas do sindicalismo. A exceção é Chico, promotor de Justiça de carreira e integrante dos quadros do Ministério Público.O patinho feio do PT se transforma em um cisne em ano de eleição. Deputado mais A Mesa Diretora da Câmara Legislativa se bem votado contribui para que outros assumam vaga. O PT reuniria para deliberar sobre a abertura de está empurrando, aos poucos, o deputado para fora da cassação dos deputados Benedito Domingos legenda. (PP), Aylton Gomes (PR) e RôneyNemer. Todos são acusados de participar do chamado Mensalão do DEM, revelado pela Operação Caixa de Pandora em 2009. Sem Conforme o secretário Claúdio Monteiro, da Copa, os quórum, a Mesa Diretora da Câmara oposicionistas Luiz Pitiman, Rodrigo Rollemberg e Cristovam Buarque, que foram eleitos pela coligação, chamam o Estádio Legislativa não deliberou sobre a situação de parlamentares passíveis de processo de Nacional Mané Garrincha de ‘elefante branco’. Ele quer que cassação. Apenas o presidente, Wasny de vejam o resultado da agenda de shows e eventos que está Roure (PT) e Israel Batista (PEN) estiveram sendo preparada para o estádio neste ano. Em seis meses o presentes. Para ter a reunião, precisaria de DF arrecadará mais que dois anos de eventos no Maracanã. Lembrou ainda que os que falam mal do trabalho e falam até no mínimo três parlamentares. Agaciel Maia (PTC) está em viagem para resolver questões em criar CPI da Copa, ignoram o fato de que a obra do familiares. Já a deputada Eliana Pedrosa Estádio Nacional Mané Garrincha foi inteiramente acompanhada pelo TCDF e pelo MPDFT. Portanto, nada tem a (PSD) não compareceu e justificou que o assunto é de estrema importância e precisa esconder. O tempo vai mostrar e comprovar esse trabalho. ser tratado por todos da Mesa. Melhor deixar a CPI acontecer para provar tudo isso.

Denunciados

Saia curta

JORNAL DO GUARÁ

JORNAL DO GUARÁ

6 a 12 de julho de 2013

O governador Agnelo Queiroz está tentando tumultuar a eleição para a presidência regional do PT em Brasília. Chamou a deputada Arlete Sampaio e a convenceu a sair candidata. Agnelo também conseguiu afastar e cortar algumas mordomias da “autoridade parlamentar”, deputado distrital Chico Vigilante, que atendia o comando até pouco tempo do mensaleiro José Dirceu. Com o deputado Chico Leite de saída do partido, Arlete Sampaio e Geraldo Magela trabalham um nome para substituir Policarpo. O grupo petista está rachado em váriospedaços. Se isso acontecer, o governador Agnelo Queiroz, que já anda em baixa, pode ter sua candidatura negada pela legenda. O governador era do PC do B.

Comissionados

Vagão Rosa

Isto é uma história antiga do GDF. Números atuais e oficiais confirmam: todas as administrações regionais do Distrito Federal extrapolam o percentual legal de comissionados. Conforme levantamento da Secretaria de Administração Pública, até a semana passada a maioria das unidades tinha um quadro de empregados indicados sem concurso público bem superior ao limite de 50% determinado pela Lei Orgânica. Não é privilégio deste governo. Esse problema é bastante antigo. Cargo comissionado virou forma de dar emprego.

O funcionamento do Vagão Rosa - exclusivo para mulheres e deficientes – no Metrô do Distrito Federal está transcorrendo em clima de tranquilidade entre os passageiros, que aprovaram a mudança. A iniciativa partiu de lei da deputada Eliana Pedrosa e do deputado Evandro Garla. Na Estação Central, localizada na Rodoviária do Plano Piloto, agentes da empresa orientavam os usuários, que também recebiam a informação pelos alto falantes e na entrada dos vagões. Segundo a companhia, 600 profissionais vão orientar a população sobre a mudança nos próximos dias.

6 a 12 de julho de 2013

11 3

Outro guaraense na seleção de taekwondo

Melkzedek Santana também vai representar o DF

O

utro jovem guaraense vai disputar o Campeonato Brasileiro de Taekwondo sub-21 em Matinhos no Paraná na próxima semana. Melkzedek Santana, de 18 anos, faz parte da equipe da academia Corpo e Arte e integra a seleção brasiliense da modalidade na categoria 63 quilos. O atleta treina desde os nove anos de idade e já foi campeão brasileiro juvenil, campeão da Copa do Brasil de Taekwondo em sua categoria e participou do campeonato Mundial em Sharm elSheikh no Egito em 2011.

Ele já esteve na seleção brasileira no ano passado e pretende voltar ao grupo nacional de atletas e representar o país em competições internacionais. Ele conta com a experiência do treinador Vicente Neneco para se credenciar novamente para a elite do Taekwondo no Brasil. O Campeonato Brasileiro de Taekwondo Infantil, Juvenil e sub-21 acontece em Matinhos no Paraná de 11 a 14 de julho. As lutas das categorias de peso sub-21 acontecem na sexta e no sábado, a partir das 8h30 no

Ginásio de Esportes do SESC de Matinhos. O evento tem chancela da Confederação Brasileira de Taekwondo e segue as regras da WTF, a federação internacional do esporte. As lutas contam pontos para o ranking brasileiro da modalidade e pode definir os integrantes da seleção basileira que participará até o próximo ano das competições da WTF em todo o mundo. Os treinamentos de Melkzedek Santana são apoiados pela própria academia Corpo e Arte, pela Galeteria Alpinus e pela Inforluz.

Melkezedec Santana é um dos integrantes da Seleção Brasileiense de Taekwondo e pretende voltar À Seleção Brasileira na próxima semana no Paraná.

Água Vida fica em 2º em festival de natação No sábado passado, os pequenos alunos de natação da Academia Água Vida fizeram bonito na II Etapa do Festival de Escolas de Natação do DF, realizado no complexo esportivo Ayrton Senna, popularmente conhecido como “Defer”. A Academia conquistou o segundo lugar geral na colocação da prova, com 212 pontos totais. Estiveram competindo pela Água Vida 23 alunos, divididos entre categoria Pré-mirim (até 8 anos), Mirim 1 (9 anos), Mirim 2 (10 anos), Petiz 1 (11 anos) e Petiz 2 (12 anos). O Festival é considerado pela Federação de Desportos Aquáticos do Distrito Federal um evento de fundamental importância para o desenvolvimento da natação do Distrito Federal. E a turminha da Água Vida estava muito animada para a competição, e também muito bem treinada, de acordo com o professor de Natação, Orestes Santos Rojas. “Eles são muito bem assessorados aqui na Água Vida, e como a grande maioria já participou do festival em anos anteriores, já estão familiarizados com o evento”. Segundo Orestes, esse é um dos pontos mais importantes para que

as provas corram bem. Isso porque é comum que crianças, principalmente as mais novinhas, não entendam o funcionamento das competições, o que faz com que elas se sintam inseguras e até se recusem a realizar a prova na hora da competição. “Mas na Água Vida trabalhamos muito aspectos como disciplina, socialização e enfrentamento de medos e inseguranças através do esporte. Isso com certeza ajuda o desenvolvimento dos pequenos não só nas competições, mas também na vida”, ressalta. E os pais orgulhosos não perdem tempo em também exaltar os benefícios trazidos aos pequenos nadadores com as competições. Rejane Portugal, conta que a filha Nayara Portugal, hoje com 9 anos, começou a nadar com apenas 1 ano e meio por recomendação médica. Mas os bons resultados foram além do esperado: “Ela criou imunidade e melhorou muito as crises de alergia, sem falar na desenvoltura desenvolvida”, disse a mãe. E o incentivo também vem da família. O pai, Renato Portugal, também é atleta da academia e participa de todas as competições de natação para incentivar a filha.

seguir o caminho de Eduardo. Gabriela Cardoso, por exemplo, tem 10 anos e nada há 7 anos na academia, e já ganhou o primeiro lugar em um FEN. “Eu acho muito importante participar do festival porque a gente aprende também a perder e vamos aperfeiçoando e melhorando a cada dia. Minha expectativa hoje é fazer o meu melhor”, disse animada minutos antes da prova.

Competição ajuda na autoconfiança e na descoberta de novos talentos

Nayara, que é aluna do Professor Thiago Siqueira, na última competição, conseguiu medalha de prata no nado costa. Nesta edição do FEN, ela também foi destaque na sua categoria, com nado costa e craw. Outro destaque foi o aluno Eduardo Ferreira de 12 anos, que competiu na categoria Petiz 2. Super animado para a prova e praticante do esporte há apenas um ano, o menino é um exemplo de superação: conquistou medalha

de ouro na prova dos 50 metros craw. “Quando chegou aqui ele era um dos que ficava para trás. Mas hoje se superou e está arrebentado, sendo um dos grandes destaques do DF na categoria dele. A partir do ano que vem ele já estará competindo pela categoria infantil, e com certeza tem potencial para conquistar muitos títulos”, conta o orgulhoso professor Orestes. E se depender de empolgação, os demais alunos já tem tudo para

A Academia Reconhecida no Distrito Federal como uma das melhores academias de natação, a Academia Água Vida se especializou, nos seus 30 anos de existência, em descobrir atletas da natação. Consagrada 18 vezes campeã em natação no DF, a Academia Água Vida conta com aproximadamente 1.500 alunos. O importante para os proprietários é que os funcionários, professores, frequentadores e seus familiares se sintam em casa, como se fossem uma família. “Temos alunos que estão conosco há 10, 25 ou 30 anos. Temos, também, casos de quem começou aqui quando criança e hoje toda família frequenta a academia”, conta o proprietário, Gilson Pacheco.


10

JORNAL DO GUARÁ

6 a 12 de julho de 2013

Casamento coletivo Seminário discute no sábado será na ponte JK políticas culturais do Guará Cem casais vão dizer sim em mais uma edição do projeto Alma Gêmea, promovido pela Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejus), em cerimônia, às 18h, no Calçadão da Ponte JK. "Os noivos merecem essa bela paisagem. São muitas histórias de amor que aguardam há anos a hora desse sim, com direito a vestido de noiva, marcha nupcial e tapete vermelho. É com muita satisfação que realizamos o desejo desses casais", declarou Alírio Neto, secretário de Justiça. O projeto, que teve sua pri-

meira cerimônia em 2012, uniu até hoje 253 casais e, só no ano passado, teve quatro edições; em 2013, este é o segundo casamento e o primeiro aconteceu no Museu da República. Tudo será realizado com apoio da Associação dos Cartórios, que tramitará a documentação gratuitamente; Senac e Embelleze, que trarão 120 profissionais, entre cabeleireiros, manicures e maquiadores; Cenci Kevedo, Glamour Noivas, Noivas e Festas, Prado Noiva, que disponibilizarão os vestidos; e Sol Formatura, equipe de cerimonial.

O

que queremos para o Guará é o tema do 3º Seminário de Construção de Políticas Culturais que acontece na Casa da Cultura. Na sexta-feira, dia 05, a partir das 20 horas, será feito o pré-cadastro dos participantes interessados, que devem apresentar os temas para debates. No sábado (6 de julho), a partir das 09 horas, a programação prevê: entrega de crachás, café da manhã, apresentação por parte do gerente de Cultura da Administração do Guará, fala do presidente do Conselho de Cultura do Guará, discussão sobre os temas a serem desenvolvidos e coleta de sugestões e formação e desenvolvimento de grupos para debater cada tema. Depois do almoço, que acontece na própria Casa da Cultura, os grupos continuam a discutir os temas, para em seguida exporem os resultados gerais e a validação por impacto. Um documento será tirado do seminário, que encerra com apresentação de grupos culturais. Segundo o administrador Carlos Nogueira, o evento é

JORNAL DO GUARÁ

6 a 12 de julho de 2013

Volta a discussão sobre a eleição direta de

ADMINISTRADOR REGIONAL U

A cidade já ganhou há dois meses o novo prédio da Casa da Cultura. Falta definir políticas de uso

uma boa oportunidade para a comunidade cultural da cidade apresentar propostas para o fortalecimento da cultura no Guará, principalmente agora com a inauguração da Casa da Cultura e da reforma do Teatro de Arena Renato Russo. O 3º Seminário de Construção de Políticas Culturais é uma realização do GDF, por meio da Secretaria de Cultura,

da Gerência de Cultura da Administração do Guará e do Conselho de Cultura do Guará.

Programa 6 de julho a partir das 9h Local: Casa da Cultura do Guará – ao lado do ginásio do Cave, Guará II.

7 3

ma das principais bandeiras do candidato a governador Rodrigo Rollemberg, a eleição direta dos administradores regionais continua sendo discutida no Congresso Nacional e na Câmara Legislativa e deve ser um dos principais tema da campanha política do próximo ano. A ideia toma corpo mas divide opiniões sobre sua aplicação. A principal delas é referente à falta de autonomia financeira das administrações regionais. O senador Rodrigo Rollemberg (PSB) apresentou iniciativa parlamentar para eleição direta dos administradores regionais por meio da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 29/2011). A mesma proposta já havia sido apresentada por ele na Câmara dos Deputados quando era deputado federal na legislatura passada, mas a PEC 261/2008 que tratava do assunto foi arquivada. No Senado, a proposta já tem o parecer favorável na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, do relator Gim Argello (PTB) . Uma outra tentativa que poderia ajudar na proposta de Rollemberg foi encaminhada pelo ex-governador Rogério Rosso à Câmara Legislativa em 2010. O Projeto de Lei Complementar nº 162/2010 propõe a criação do Fundo de Autonomia Progressiva das Regiões Administrativas (FPR) como forma de descentralização administrativa. A proposta justifica que com esse recurso as regiões administrativas teriam dotação orçamentária complementar para que cada uma delas tivesse condição de realizar projetos de escolha da própria população local. O senador Rodrigo Rollemberg acredita que é preciso rever o modelo de organização do Distrito Federal. “Da forma como funciona hoje, as administrações regionais são meros cabides de emprego”, opina. Em seu entendimento, é impor-

tante que os moradores escolham seus administradores, entre os moradores da sua cidade e que seja uma das lideranças locais. “Eu defendo também que haja uma carreira específica no GDF para as administrações regionais. Elas têm que ter estruturas permanentes com engenheiros, arquitetos e gente com capacidade de analisar e de aprovar projetos porque o que se vê hoje é apenas gente despreparada e fora de função”, critica o senador. Agilidade Rodrigo Rollemberg acrescenta que os empresários reclamam das dificuldades que encontram de aprovar um projeto e de conseguir um alvará numa administração devido à incapacidade da maioria dos técnicos que hoje estão lá. “É muita gente sem a especialização adequada para cumprir determinadas tarefas que exigem qualificação técnica. A falta de um quadro efetivo faz com que não tenha continuidade das coisas, nem memória. Há uma reclamação enorme da população em geral com relação à ineficiência das administrações regionais”, reforça. Ele esclarece que sua proposta não implicaria em municipalização, como muitos pensam. “Com a municipalização as administrações ficariam com personalidade própria e não é o caso. O que precisamos é dotar as administrações regionais de uma infraestrutura moderna, adequada aos novos tempos, para a prestação de serviços que as administrações regionais precisam prestar para as populações”, esclarece. Rollemberg acrescenta que é necessário dotar as administrações regionais de uma autonomia relativa com a qual as regionais disporiam de algum recurso para gerir e fazer pequenas obras e contratações, a exemplo de reparar uma praça,

fazer uma quadra de esportes. “A gente tem que rever o modelo de organização do DF, mas sem transformar em município. A palavra adequada é qualificação das administrações”, conclui. Gim a favor Relator da PEC das Eleições Diretas para Administradores Regionais, o senador Gim Argello deu parecer favorável à proposta de Rollemberg e afirma que não pretende mudar sua visão do assunto.Depois de ser procurado por alguns administradores que pediram revisão do parecer alegando que alguns pleitos não foram atendidos no documento, o senador Gim resolveu retirar a proposta da pauta da CCJ por enquanto, mas destaca que permanece com seu posicionamento a favor. “Há algumas dúvidas sobre o impacto dessa nova lei, sobre a maneira como seria feito esse processo de autonomia administrativa, então por isso vou rever alguns aspectos do relatório e estudar a possibilidade de fazer uma audiência pública aqui no Senado”, explica. Gim pretende ouvir as administrações para então decidir se mantém seu relatório inicial ou aperfeiçoa alguns pontos com as contribuições que as administrações pretendem trazer. Em relação à autonomia financeira, o senador Gim disse conhecer o projeto do ex-governador Rogério Rosso e elogiou a proposta reforçando que a iniciativa conta com seu total apoio. “Quanto mais autonomia administrativa para as regiões melhor. Assim descentraliza o poder e o administrador que vive ali na região, conhece melhor do que ninguém as dificuldades da administração, os problemas da região, tem melhores condições de administrar e julgar o que precisa ser feito”.

Antonio Carlos Oliveira, presidente da Junta de Prefeituras e Associações do Guará (Junpag): - Sou totalmente a favor. No Guará, por exemplo, a mesma pessoa controla politicamente a cidade há quase 20 anos.

Deverson Lettieri, presidente da Associação Comercial do Guará(Acig): - O povo é que deve escolher seus representantes e evitar que estranhos o representem. Sou totalmente a favor.

Joel Alves, ex-administrador do Guará: - O lado positivo é que o eleito terá que prestar contas à comunidade que o elegeu e não mais a seu padrinho político. É muito mais democrático e transparente.


JORNAL DO GUARÁ

6 a 12 de julho de 2013

9

Conferência das Cidades

Guará discute suas sugestões dia 9 de julho

C Mesmo com a crise na economia brasileira, comércio da cidade conseguiu crescer

Comércio do Guará cresce 16% As vendas do comércio na região que engloba as cidades de Candangolândia, Guará e Núcleo Bandeirante tiveram as maiores altas no Distrito Federal em maio de 2013 na comparação com abril, com uma elevação de 16,34% no movimento. É o que mostra a Pesquisa Conjuntural de Micro e Pequenas Empresas, realizada mensalmente pelo Instituto Fecomércio, com o apoio do SebraeDF. Conforme explica o presidente da Fecomércio, Adelmir Santana, os dados confirmam que algumas regiões administrativas da capital federal estão em constante evolução. “Cada região tem peculiaridades distintas que refletem nos setores de comércio e serviço apresentando, em períodos es-

pecíficos, crescimentos e reduções diferentes em suas atividades, o que ajuda a expandir ou contrair os indicadores.” ressalta Adelmir Santana. Ceilândia, Taguatinga, Vicente Pires e Águas Claras formam a segunda região pesquisada que mais vendeu no setor de comércio, tendo uma alta de 3,63% nas vendas e aumento de 1,07% no quadro de funcionários. Em relação ao setor de serviços, a região formada por Candangolândia, Guará e Núcleo Bandeirante também foi o destaque e apresentou alta nas vendas em abril (10,82%). Para realização do levantamento, foram consultadas 700 empresas, sendo 593 do comércio e 107 de serviços. A coleta de dados para o estudo foi feita entre 5 e 10 de maio.

om o lema “Quem faz a cidade somos nós”, o Ministério das Cidades e o Governo do Distrito Federal realizarão em novembro a 5ª Conferência Nacional das Cidades. Antes, para que as administrações regionais apresentem suas reivindicações, acontece as etapas locais, que servirão de base para a 5ª Conferência Distrital das Cidades, cujo lançamento oficial será sexta-feira (12), às 10 horas, no Palácio do Buriti. No Guará, uma reunião prévia para tratar do assunto está marcada para a próxima terça-feira (9 de julho), às 19h30, no hall da Administração do Guará. Segundo o administrador Carlos Nogueira, a participação de todos é importante nessa discussão para decidir o que é melhor para a cidade sobre crescimento sustentável, moradia, saneamento, mobilidade e planejamento urbano. Após a prévia, a reunião oficial do Guará está marcada para os dias 9 e 10 de agosto. A Conferência Distrital ocorrerá nos dias 27, 28 e 29

Moradores vão discutir alternativas para o crescimento sustentável da cidade

de setembro. Ao final do encontro será elaborado um relatório final com as propostas do Distrito Federal, que serão apresentadas na 5ª Conferência Nacional das Cidades, a ser reali-

zada entre os dias 20 e 24 de novembro. A proposta final vai influenciar a formulação e a execução da Política Nacional de Desenvolvimento Urbano ao longo dos próximos anos.


JORNAL DO GUARÁ

6 a 12 de julho de 2013

9

Conferência das Cidades

Guará discute suas sugestões dia 9 de julho

C Mesmo com a crise na economia brasileira, comércio da cidade conseguiu crescer

Comércio do Guará cresce 16% As vendas do comércio na região que engloba as cidades de Candangolândia, Guará e Núcleo Bandeirante tiveram as maiores altas no Distrito Federal em maio de 2013 na comparação com abril, com uma elevação de 16,34% no movimento. É o que mostra a Pesquisa Conjuntural de Micro e Pequenas Empresas, realizada mensalmente pelo Instituto Fecomércio, com o apoio do SebraeDF. Conforme explica o presidente da Fecomércio, Adelmir Santana, os dados confirmam que algumas regiões administrativas da capital federal estão em constante evolução. “Cada região tem peculiaridades distintas que refletem nos setores de comércio e serviço apresentando, em períodos es-

pecíficos, crescimentos e reduções diferentes em suas atividades, o que ajuda a expandir ou contrair os indicadores.” ressalta Adelmir Santana. Ceilândia, Taguatinga, Vicente Pires e Águas Claras formam a segunda região pesquisada que mais vendeu no setor de comércio, tendo uma alta de 3,63% nas vendas e aumento de 1,07% no quadro de funcionários. Em relação ao setor de serviços, a região formada por Candangolândia, Guará e Núcleo Bandeirante também foi o destaque e apresentou alta nas vendas em abril (10,82%). Para realização do levantamento, foram consultadas 700 empresas, sendo 593 do comércio e 107 de serviços. A coleta de dados para o estudo foi feita entre 5 e 10 de maio.

om o lema “Quem faz a cidade somos nós”, o Ministério das Cidades e o Governo do Distrito Federal realizarão em novembro a 5ª Conferência Nacional das Cidades. Antes, para que as administrações regionais apresentem suas reivindicações, acontece as etapas locais, que servirão de base para a 5ª Conferência Distrital das Cidades, cujo lançamento oficial será sexta-feira (12), às 10 horas, no Palácio do Buriti. No Guará, uma reunião prévia para tratar do assunto está marcada para a próxima terça-feira (9 de julho), às 19h30, no hall da Administração do Guará. Segundo o administrador Carlos Nogueira, a participação de todos é importante nessa discussão para decidir o que é melhor para a cidade sobre crescimento sustentável, moradia, saneamento, mobilidade e planejamento urbano. Após a prévia, a reunião oficial do Guará está marcada para os dias 9 e 10 de agosto. A Conferência Distrital ocorrerá nos dias 27, 28 e 29

Moradores vão discutir alternativas para o crescimento sustentável da cidade

de setembro. Ao final do encontro será elaborado um relatório final com as propostas do Distrito Federal, que serão apresentadas na 5ª Conferência Nacional das Cidades, a ser reali-

zada entre os dias 20 e 24 de novembro. A proposta final vai influenciar a formulação e a execução da Política Nacional de Desenvolvimento Urbano ao longo dos próximos anos.


10

JORNAL DO GUARÁ

6 a 12 de julho de 2013

Casamento coletivo Seminário discute no sábado será na ponte JK políticas culturais do Guará Cem casais vão dizer sim em mais uma edição do projeto Alma Gêmea, promovido pela Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejus), em cerimônia, às 18h, no Calçadão da Ponte JK. "Os noivos merecem essa bela paisagem. São muitas histórias de amor que aguardam há anos a hora desse sim, com direito a vestido de noiva, marcha nupcial e tapete vermelho. É com muita satisfação que realizamos o desejo desses casais", declarou Alírio Neto, secretário de Justiça. O projeto, que teve sua pri-

meira cerimônia em 2012, uniu até hoje 253 casais e, só no ano passado, teve quatro edições; em 2013, este é o segundo casamento e o primeiro aconteceu no Museu da República. Tudo será realizado com apoio da Associação dos Cartórios, que tramitará a documentação gratuitamente; Senac e Embelleze, que trarão 120 profissionais, entre cabeleireiros, manicures e maquiadores; Cenci Kevedo, Glamour Noivas, Noivas e Festas, Prado Noiva, que disponibilizarão os vestidos; e Sol Formatura, equipe de cerimonial.

O

que queremos para o Guará é o tema do 3º Seminário de Construção de Políticas Culturais que acontece na Casa da Cultura. Na sexta-feira, dia 05, a partir das 20 horas, será feito o pré-cadastro dos participantes interessados, que devem apresentar os temas para debates. No sábado (6 de julho), a partir das 09 horas, a programação prevê: entrega de crachás, café da manhã, apresentação por parte do gerente de Cultura da Administração do Guará, fala do presidente do Conselho de Cultura do Guará, discussão sobre os temas a serem desenvolvidos e coleta de sugestões e formação e desenvolvimento de grupos para debater cada tema. Depois do almoço, que acontece na própria Casa da Cultura, os grupos continuam a discutir os temas, para em seguida exporem os resultados gerais e a validação por impacto. Um documento será tirado do seminário, que encerra com apresentação de grupos culturais. Segundo o administrador Carlos Nogueira, o evento é

JORNAL DO GUARÁ

6 a 12 de julho de 2013

Volta a discussão sobre a eleição direta de

ADMINISTRADOR REGIONAL U

A cidade já ganhou há dois meses o novo prédio da Casa da Cultura. Falta definir políticas de uso

uma boa oportunidade para a comunidade cultural da cidade apresentar propostas para o fortalecimento da cultura no Guará, principalmente agora com a inauguração da Casa da Cultura e da reforma do Teatro de Arena Renato Russo. O 3º Seminário de Construção de Políticas Culturais é uma realização do GDF, por meio da Secretaria de Cultura,

da Gerência de Cultura da Administração do Guará e do Conselho de Cultura do Guará.

Programa 6 de julho a partir das 9h Local: Casa da Cultura do Guará – ao lado do ginásio do Cave, Guará II.

7 3

ma das principais bandeiras do candidato a governador Rodrigo Rollemberg, a eleição direta dos administradores regionais continua sendo discutida no Congresso Nacional e na Câmara Legislativa e deve ser um dos principais tema da campanha política do próximo ano. A ideia toma corpo mas divide opiniões sobre sua aplicação. A principal delas é referente à falta de autonomia financeira das administrações regionais. O senador Rodrigo Rollemberg (PSB) apresentou iniciativa parlamentar para eleição direta dos administradores regionais por meio da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 29/2011). A mesma proposta já havia sido apresentada por ele na Câmara dos Deputados quando era deputado federal na legislatura passada, mas a PEC 261/2008 que tratava do assunto foi arquivada. No Senado, a proposta já tem o parecer favorável na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, do relator Gim Argello (PTB) . Uma outra tentativa que poderia ajudar na proposta de Rollemberg foi encaminhada pelo ex-governador Rogério Rosso à Câmara Legislativa em 2010. O Projeto de Lei Complementar nº 162/2010 propõe a criação do Fundo de Autonomia Progressiva das Regiões Administrativas (FPR) como forma de descentralização administrativa. A proposta justifica que com esse recurso as regiões administrativas teriam dotação orçamentária complementar para que cada uma delas tivesse condição de realizar projetos de escolha da própria população local. O senador Rodrigo Rollemberg acredita que é preciso rever o modelo de organização do Distrito Federal. “Da forma como funciona hoje, as administrações regionais são meros cabides de emprego”, opina. Em seu entendimento, é impor-

tante que os moradores escolham seus administradores, entre os moradores da sua cidade e que seja uma das lideranças locais. “Eu defendo também que haja uma carreira específica no GDF para as administrações regionais. Elas têm que ter estruturas permanentes com engenheiros, arquitetos e gente com capacidade de analisar e de aprovar projetos porque o que se vê hoje é apenas gente despreparada e fora de função”, critica o senador. Agilidade Rodrigo Rollemberg acrescenta que os empresários reclamam das dificuldades que encontram de aprovar um projeto e de conseguir um alvará numa administração devido à incapacidade da maioria dos técnicos que hoje estão lá. “É muita gente sem a especialização adequada para cumprir determinadas tarefas que exigem qualificação técnica. A falta de um quadro efetivo faz com que não tenha continuidade das coisas, nem memória. Há uma reclamação enorme da população em geral com relação à ineficiência das administrações regionais”, reforça. Ele esclarece que sua proposta não implicaria em municipalização, como muitos pensam. “Com a municipalização as administrações ficariam com personalidade própria e não é o caso. O que precisamos é dotar as administrações regionais de uma infraestrutura moderna, adequada aos novos tempos, para a prestação de serviços que as administrações regionais precisam prestar para as populações”, esclarece. Rollemberg acrescenta que é necessário dotar as administrações regionais de uma autonomia relativa com a qual as regionais disporiam de algum recurso para gerir e fazer pequenas obras e contratações, a exemplo de reparar uma praça,

fazer uma quadra de esportes. “A gente tem que rever o modelo de organização do DF, mas sem transformar em município. A palavra adequada é qualificação das administrações”, conclui. Gim a favor Relator da PEC das Eleições Diretas para Administradores Regionais, o senador Gim Argello deu parecer favorável à proposta de Rollemberg e afirma que não pretende mudar sua visão do assunto.Depois de ser procurado por alguns administradores que pediram revisão do parecer alegando que alguns pleitos não foram atendidos no documento, o senador Gim resolveu retirar a proposta da pauta da CCJ por enquanto, mas destaca que permanece com seu posicionamento a favor. “Há algumas dúvidas sobre o impacto dessa nova lei, sobre a maneira como seria feito esse processo de autonomia administrativa, então por isso vou rever alguns aspectos do relatório e estudar a possibilidade de fazer uma audiência pública aqui no Senado”, explica. Gim pretende ouvir as administrações para então decidir se mantém seu relatório inicial ou aperfeiçoa alguns pontos com as contribuições que as administrações pretendem trazer. Em relação à autonomia financeira, o senador Gim disse conhecer o projeto do ex-governador Rogério Rosso e elogiou a proposta reforçando que a iniciativa conta com seu total apoio. “Quanto mais autonomia administrativa para as regiões melhor. Assim descentraliza o poder e o administrador que vive ali na região, conhece melhor do que ninguém as dificuldades da administração, os problemas da região, tem melhores condições de administrar e julgar o que precisa ser feito”.

Antonio Carlos Oliveira, presidente da Junta de Prefeituras e Associações do Guará (Junpag): - Sou totalmente a favor. No Guará, por exemplo, a mesma pessoa controla politicamente a cidade há quase 20 anos.

Deverson Lettieri, presidente da Associação Comercial do Guará(Acig): - O povo é que deve escolher seus representantes e evitar que estranhos o representem. Sou totalmente a favor.

Joel Alves, ex-administrador do Guará: - O lado positivo é que o eleito terá que prestar contas à comunidade que o elegeu e não mais a seu padrinho político. É muito mais democrático e transparente.


JORNAL JORNALDO DOGUARÁ GUARÁ

6 a 12 de julho de 2013

5 3

Polo de Moda e QE 40

Difícil convivência Moradores reclamam da ocupação dos estacionamentos. Comerciantes alegam que quadra é comercial e não de moradia

A

transformação do Polo de pública na cidade é que a faciModa de um setor empre- lidade no aluguel desses imósarial para um aglomerado de veis atrai criminosos. Como oferesidências é tema de uma sé- recem imóveis irregulares, a rie de reportagens do Jornal maioria dos proprietários não do Guará desde o início do ano. exige cadastro dos locadores, A concentração de pessoas no máximo aluguel adiantado. muito acima do planejado tem Sem contrato, o locador sai trazido inconvenientes para quando quiser, geralmente toda a cidade. quando pratica os crimes, na A QE 40 e o Polo de Moda têm maioria roubos, furtos e tráfico características diferentes do de drogas, para fugir da polírestante da cidade cia. porque foram criadas O baixo custo dos como quadras mistas, aluguéis, ainda que destinadas a receber ao lado de áreas bem empresas e abrigar valorizadas, dá-se apenas os proprietáripela estrutura dos próos sobre suas lojas, prios apartamentos e mas com o tempo e a da quantidade de oferconivência da fiscalitas. Boa parte dos prézação, tornaram-se dios oferece apenas Leonor: áreas com grande moradores quitinetes e apartaficam sem concentração de imómentos de até dois opção veis residenciais. São quartos. Não tem eleprédios com pequevador, segurança, pornos apartamentos, construídos teiro ou contrato regular de sem alvará e muitas vezes sem limpeza. Portanto, as taxas de seguir as normas de constru- condomínio ou são inexistenção vigentes. Como as áreas tes ou muito baixas comparanão previam estacionamentos das a de outros imóveis no amplos, apenas vagas rotati- Guará. Como os prédios não vas para atender o comércio, os tem porteiro ou serviço de secarros se espalham pelas ruas. gurança privada, as práticas O mesmo acontece com a cole- de crimes são facilitadas pelo ta de lixo doméstico, dificulta- anonimato de quem frequenta da porque as ruas não previ- as quitinetes. ram uma demanda tão grande Outro fator de risco é a falta de pessoas durante a noite. de estacionamentos, que obriUm dos pontos mais alardea- ga os carros a serem parados dos é a insegurança. A tese dos na rua, expostos ao risco. Com responsáveis pela segurança mais carros na rua, é natural

frente à empresa para estacionar carros para venda. Os moradores reclamam que quando chegam do trabalho não encontram vagas para parar seus carros em frente a seus apartamentos. Briga por vaga Leonor Pereira é uma das moOs bares e restaurantes do setor são outro motivo para a radoras inconformadas. Ela ardor de cabeça dos moradores. gumenta que se os carros à venda não ficassem dia e Como se trata de uma noite parados no mesárea comercial e inmo local, a rotatividadustrial, os horários de deixaria mais vade fechamento dos gas livres para quem bares são diferentes mora. Outro morador, das quadras residenVanderlei da Costa, é ciais. No Polo de Moda aposentado e diz que a maioria dos bares precisa buscar a filha funciona até as duas Vanderlei: risco na escola todos os da manhã, motivo à segurança dos dias a pé. “Quando para reclamações dos moradores saio de carro e volto à moradores. noite, nunca encontro Porém o descontenvaga para estacionar tamento dos moradores é parcialmente injustifica- perto de casa e tenho que esdo. O fato de ter sua residência tacionar longe, correndo o risem um setor que não foi cons- co de ser assaltado”. O proprietário da loja, Geraltruido para morar é a principal causa dos problemas que vi- do Oliveira, se defende dizenvem o Polo de Moda e a QE 40. do que ocupa apenas as vagas Não que os moradores sejam em frente ao seu comércio e responsáveis pelas distorções, que como a área é pública, não mas aceitaram viver em um lu- comete nenhuma irregularidagar com poucas característi- de. Realmente não há impedicas residenciais. Um caso que mento legal para se estacionar demonstra bem esse conflito carros por longos períodos, desentre moradores e empresári- de que não obstrua entradas de os acontece na Rua 5 do Polo garagem, hidrômetros e outros de Moda. Uma loja de automó- equipamentos de segurança. veis utiliza as três vagas em Nem mesmo há obrigatoriedaque as ocorrências de roubo de veículos sejam em maior número, já que o restante da cidade é composto em maioria por lotes com garagem privativa.

de de apontar onde serão parados os carros de monstruário quando as lojas de veículos solicitam a licença de funcionamento. O problema dos carros à venda parados agravou-se com o início da construção da Praça da Moda, bem em frente à avenida contorno. Anteriormente, as lojas deixavam os carros na área verde que agora se prepara para ser praça. Com a terraplanagem do terreno, os carros migraram para o interior das ruas. Esse conflito é consequência do desvirtuamento da finalidade dos lotes. Para o presidente da Associação Comercial do Guará, Deverson Lettieri, o maior responsável é o poder público, que foi omisso quando permitiu que os prédios de apartamento fossem construídos e ocupados. “Agora é preciso buscar parcerias entre o governo e os empresários para tentar amenizar o problema. Não há solução a curto prazo, mas é preciso tomar medidas paliativas, como a construção de bolsões de estacionamento em áreas ainda desocupadas, como a praça central do Polo de Moda. Com a devida iluminação, esses estacionamentos podem concentrar boa parte dos carros dos moradores e empresários e assim facilitar a ação da segurança pública”.


JORNAL JORNALDO DOGUARÁ GUARÁ

6 a 12 de julho de 2013

5 3

Polo de Moda e QE 40

Difícil convivência Moradores reclamam da ocupação dos estacionamentos. Comerciantes alegam que quadra é comercial e não de moradia

A

transformação do Polo de pública na cidade é que a faciModa de um setor empre- lidade no aluguel desses imósarial para um aglomerado de veis atrai criminosos. Como oferesidências é tema de uma sé- recem imóveis irregulares, a rie de reportagens do Jornal maioria dos proprietários não do Guará desde o início do ano. exige cadastro dos locadores, A concentração de pessoas no máximo aluguel adiantado. muito acima do planejado tem Sem contrato, o locador sai trazido inconvenientes para quando quiser, geralmente toda a cidade. quando pratica os crimes, na A QE 40 e o Polo de Moda têm maioria roubos, furtos e tráfico características diferentes do de drogas, para fugir da polírestante da cidade cia. porque foram criadas O baixo custo dos como quadras mistas, aluguéis, ainda que destinadas a receber ao lado de áreas bem empresas e abrigar valorizadas, dá-se apenas os proprietáripela estrutura dos próos sobre suas lojas, prios apartamentos e mas com o tempo e a da quantidade de oferconivência da fiscalitas. Boa parte dos prézação, tornaram-se dios oferece apenas Leonor: áreas com grande moradores quitinetes e apartaficam sem concentração de imómentos de até dois opção veis residenciais. São quartos. Não tem eleprédios com pequevador, segurança, pornos apartamentos, construídos teiro ou contrato regular de sem alvará e muitas vezes sem limpeza. Portanto, as taxas de seguir as normas de constru- condomínio ou são inexistenção vigentes. Como as áreas tes ou muito baixas comparanão previam estacionamentos das a de outros imóveis no amplos, apenas vagas rotati- Guará. Como os prédios não vas para atender o comércio, os tem porteiro ou serviço de secarros se espalham pelas ruas. gurança privada, as práticas O mesmo acontece com a cole- de crimes são facilitadas pelo ta de lixo doméstico, dificulta- anonimato de quem frequenta da porque as ruas não previ- as quitinetes. ram uma demanda tão grande Outro fator de risco é a falta de pessoas durante a noite. de estacionamentos, que obriUm dos pontos mais alardea- ga os carros a serem parados dos é a insegurança. A tese dos na rua, expostos ao risco. Com responsáveis pela segurança mais carros na rua, é natural

frente à empresa para estacionar carros para venda. Os moradores reclamam que quando chegam do trabalho não encontram vagas para parar seus carros em frente a seus apartamentos. Briga por vaga Leonor Pereira é uma das moOs bares e restaurantes do setor são outro motivo para a radoras inconformadas. Ela ardor de cabeça dos moradores. gumenta que se os carros à venda não ficassem dia e Como se trata de uma noite parados no mesárea comercial e inmo local, a rotatividadustrial, os horários de deixaria mais vade fechamento dos gas livres para quem bares são diferentes mora. Outro morador, das quadras residenVanderlei da Costa, é ciais. No Polo de Moda aposentado e diz que a maioria dos bares precisa buscar a filha funciona até as duas Vanderlei: risco na escola todos os da manhã, motivo à segurança dos dias a pé. “Quando para reclamações dos moradores saio de carro e volto à moradores. noite, nunca encontro Porém o descontenvaga para estacionar tamento dos moradores é parcialmente injustifica- perto de casa e tenho que esdo. O fato de ter sua residência tacionar longe, correndo o risem um setor que não foi cons- co de ser assaltado”. O proprietário da loja, Geraltruido para morar é a principal causa dos problemas que vi- do Oliveira, se defende dizenvem o Polo de Moda e a QE 40. do que ocupa apenas as vagas Não que os moradores sejam em frente ao seu comércio e responsáveis pelas distorções, que como a área é pública, não mas aceitaram viver em um lu- comete nenhuma irregularidagar com poucas característi- de. Realmente não há impedicas residenciais. Um caso que mento legal para se estacionar demonstra bem esse conflito carros por longos períodos, desentre moradores e empresári- de que não obstrua entradas de os acontece na Rua 5 do Polo garagem, hidrômetros e outros de Moda. Uma loja de automó- equipamentos de segurança. veis utiliza as três vagas em Nem mesmo há obrigatoriedaque as ocorrências de roubo de veículos sejam em maior número, já que o restante da cidade é composto em maioria por lotes com garagem privativa.

de de apontar onde serão parados os carros de monstruário quando as lojas de veículos solicitam a licença de funcionamento. O problema dos carros à venda parados agravou-se com o início da construção da Praça da Moda, bem em frente à avenida contorno. Anteriormente, as lojas deixavam os carros na área verde que agora se prepara para ser praça. Com a terraplanagem do terreno, os carros migraram para o interior das ruas. Esse conflito é consequência do desvirtuamento da finalidade dos lotes. Para o presidente da Associação Comercial do Guará, Deverson Lettieri, o maior responsável é o poder público, que foi omisso quando permitiu que os prédios de apartamento fossem construídos e ocupados. “Agora é preciso buscar parcerias entre o governo e os empresários para tentar amenizar o problema. Não há solução a curto prazo, mas é preciso tomar medidas paliativas, como a construção de bolsões de estacionamento em áreas ainda desocupadas, como a praça central do Polo de Moda. Com a devida iluminação, esses estacionamentos podem concentrar boa parte dos carros dos moradores e empresários e assim facilitar a ação da segurança pública”.


JORNAL DO GUARÁ

6 a 12 de julho de 2013

13 3

Música popular na Feira do Guará

JOEL ALVES

Festas juninas Muita festa, comida típica(canjica e quentão), fogueira e muito forró para animar a turma que adora um ralabucho. Seguindo o ritual temos muitas festas pipocando em vários lugares da cidade. Fique atento e vamos participar.

Balanço No frigir dos ovos há quem beneficia e há quem prejudica estas novidades que vemos nas ruas. Decifrar o pensamento da maioria do povo é a grande questão. O que se pede são menos corrupção, mais trabalho, experiência e capacidade administrativa para gerir o bem público, serviços de melhor qualidade (transporte, educação e saúde) e foco nos anseios do povo. Os pensamentos do povo nas ruas são sábios e transmitem anseios simples, mas necessários.

Fim de governo Estamos chegando em área das turbulências naturais nesta época. A turma fica abusada e dizem que até o café é servido frio para as autoridades. É hora da ficha cair e as pessoas que estavam “se achando”, caírem na real.

Voto religioso Grupos religiosos se organizam e teremos novidades entre os candidatos. Muitos dedicam especial atenção aos evangélicos e outros se dedicam ao voto católico. Paralelo a isso existem outras religiões tem seus nichos que também mostraram suas armas.

Rádio Guará FM Com reformas e ampliação das instalações e investimentos em equipamentos que proporcionarão melhoras no sinal, a rádio Guará FM se empenha para aumentar o alcance aos ouvintes da cidade. Investimentos capitenados pelo diretor Jean Pablo.

Polícia nas ruas Acabou a Copa das Confederações. Precisamos de menos Policiais no centro de Brasília e de mais policiais nas periferias atentos a segurança do cidadão mais simples e carente por mais atenção.

Contagem regressiva Teremos um segundo semestre de muita agitação, principalmente na área política. Nesse período serão definidas as candidaturas e as estratégias eleitorais para o ano que vem. É nesse momento que vitórias e derrotas começam a ser delineadas.

Orquestra de músicos e bailarinos Marafreboi se apresenta neste sábado

U

m grupo de 15 músicos e cinco bailarinos apresenta-se de graça em um passeio pela Feira do Guará e pela história da música brasileira. A Orquestra Popular Marafreboi é composta por instrumentos de sopro, percussão e cordas elétricas, comandada pelo maestro Fabiano. A intensa pesquisa das raízes da música popular e o tratamento erudito dado ao cancioneiro regional são os pontos altos da orquestra. A orquestra tem participação ativa no circuito cultural do Distrito Federal, onde tem mostrado

seu talento em eventos voltados para o calendário carnavalesco e em eventos vinculados à cultura popular. A execução das músicas é intercalada com um pouco da história de cada gênero musical, transformando a apresentação em uma verdadeira aula de cultura popular brasileira. O músico Rafael Tavares também se apresenta no sábado, às 13 horas, antes da or-

questra invadir a feira com boa música.


JORNAL DO GUARÁ

Órgãos públicos Administração Regional do Guará Administrador: Carlos Nogueira da Costa Centro Administrativo Vivencial e Esportivo (CAVE) Fone: 3383.7200 Diretoria Regional de Saúde Diretor: Marôa Santiago Gomes QE 06 Área Especial Fone: 3353.1528 Inspetoria de Saúde Diretor: Maria Carlos Moreira QE 12 Área Especial Fone: 3568-7867 Divisão Regional de Ensino Dir: Selassie das Virgens Júnior QE 38 AE Fone: 3901-6656 Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Coordenadora: Helena da Silva Melo EQ 15/26 AE Fone: 3568-4059 CAESB - Escritório Regional QE 13 Fone: 115 CEB - Escritório Regional QI 20 Bl. A Gerente: Selma Lúcia M. André Fone: 3465-9009 Administração do Parque do Guará Parque do Guará - em frente à QE 19 Fone: 3382.7176 4ª Delegacia de Polícia Delegado: Jeferson Lisboa EQ 15/26 (Centro Comunal) Fone: 3383.9400 4º Batalhão de Polícia Militar Cel.Antonio Carlos Freitas AE 10 Bl. A Fone: 3910.1614 Corpo de Bombeiros Major Fabiana Santos de Oliveira QE 2 - Guará I - 3901.8368 Agência do Trabalhador Gerente: Luciano Monteiro QE 2 Lote N AE Fone: 3382.6781- 3382.0470 Procon Sede da Administração do Guará Chefe: Eleide Botelho Cialho Fone: 3383.7288 Juizado Especial de Competência Geral do Guará (Pequenas Causas) AE 8 Lote F - Guará II Diretor de secretaria: Cláudio Farias Fones: 3103.4490 Cartório Eleitoral Chefe: Rafael Simões Espírito Santo QI 7 Lote C Fone: 3382.7741 Conselho Tutelar do Guará Coord: Rosileide de Oliveira Colônia Agrícola Águas Claras, Chácara 20 - Guará II Fones: 3568.3829/ 7812.0610

6 a 12 de julho de 2013

3 3

Três creches para o Guará

A primeira começa a ser construída no Lúcio Costa. As outras serão no Guará II

A

primeira das três creches anunciadas pelo governador Agnelo ao Guará no mês passado começa a ser construida. A licitação da obra, no valor de R$ 2,7 milhões, e o contrato com a construtora já foi assinado e a previsão é que a obra seja iniciada em agosto e deverá ser concluída no início de 2014. Chamado de Centro de Educação da Primeira Infância (CEPI), a creche vai atender crianças de 0 a 5 anos, com capacidade para 300 crianças. “A construção da creche faz

parte do programa Acelera DF e com a iniciativa o GDF quer melhorar a qualidade de vida e dar mais cidadania aos moradores da cidade, com políticas e serviços públicos eficientes”, afirma o administrador regional Carlinhos Nogueira. A creche, que vai se localizar no Lúcio Costa, na entrequadra da QE 01, lote 03, terá espaço para uma turma de crianças a partir de 4 meses, o berçário I; o berçário II, para crianças de 1 ano; duas salas de maternal I (2 anos); duas de mater-

nal II (3 anos); uma de pré-escola I (4 anos); e a outra de préescola II, para crianças de cinco anos. Outras duas Outras duas creches estão programadas para o Guará: uma na EQ 28/26, lote D, e a outra na EQ 19/17, onde também está programada a construção de uma Escola Técnica. Essas ações fazem parte da Agenda Social do programa Acelera DF e estão no estágio preparatório para abertura de

Mais recapeamento As vias principais do Gua- junto U. rá que ainda não haviam receA maior parte dos recursos bido recapeamento asfáltico es- para o recapeamento veio de tão em obras. A Administração emendas parlamentares, apredo Guará e a Novacap comple- sentadas pelo deputado guaratam o recapeamento na via ense licenciado Alírio Neto contorno do Guará até o o dia (PEN), através de sua suplente 20 de julho. Luzia de Paula Além do reca(PEN). peamento, as obras incluem noMais obras vas rampas de O Guará Park acesso e lombadas, ganhou mais redes encascalhamento, de águas pluviais e meios-fios e novos nas QEs 05/15/36/ passeios públicos. 38 e nas QIs 02/12 Os serviços foram feitos cortes e podas executados no Lúde árvores. Bocas de cio Costa e nas QEs lobo foram desobs46/44/42/40/38/24/ truídas nas QEs 40 Carlinhos: obras 15, no Guará Park, e 17 e na QI 09, encompletam na Vila Iapi e no Sequanto os meiosrecapeamento previsto para as tor de Oficinas. fios das QEs 38/42 e vias principais Para melhorar o 46, do Guará Park e trânsito, na QE 01, da praça da QE 16/ foi aberto um acesso para o con- 16 receberam pintura.

A Novacap e a Administração do Guará pretendem completar todo o recapeamento da via contorno até o dia 20 de julho

Cada creche terá capacidade para atender cerca de 300 crianças

licitação, sob a responsabilidade da Secretaria de Educação. A estrutura das escolas, que segue modelo do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), é composta por seis blocos interligados com anfiteatro, parque infantil, sala de leitura multiuso, laboratório de informática e pátio coberto. Haverá, também, recepção, área para direção, serviços, sala dos professores e de reunião.


JORNAL DO GUARÁ

6 a 12 de julho de 2013

JORNAL DO GUARÁ José Gurgel

Palavra Franca ALCIR DE SOUZA

Fracasso

Ausentes

Convocada através das redes sociais para defender uma pauta específica do Guará, a manifestação que seria realizada no sábado de manhã, no Cave, mobilizou menos de dez pessoas. Pelo jeito, nem os líderes do movimento compareceram. Mesmo assim, o anúncio da manifestação preocupou o comando da Polícia Militar no Guará, que destacou uma equipe para o local com receio de ações mais radicais. Tinha muito mais policiais que manifestantes.

Facebook O que tem de gente que usa o Facebook para dizer “Bom dia!”, “Boa Noite!”, “Estou indo dormir”, sem contar os que expõe outras intimidades ou posta fotos de tudo o que faz, dos familiares, do cachorro etc.

Rafinha no Guará O craque Rafinha, do Flamengo, não esquece suas origens. Durante a interrupção do Campeonato Brasileiro por causa da Copa das Confederações esteve visitando a mãe e os amigos do Guará. E fez questão de retornar ao Guaraense, seu time formador. Muito simpático, foi tietado pelos alunos e seus pais.

Prestígio O casal guaraense Roberto Policarpo, deputado federal, e Socorro Torquato, administradora regional da Cidade da Estrutural, mais uma vez mostraram prestígio no governo. A Estrutural foi escolhida para o lançamento da nova frota de ônibus coletivos do Distrito Federal.

Empregos e Justiça do DF

al d que o Tribun e de A notícia de za a quantidad u d re F D G o e u g q a ór ão, determinou a 50% em cad ar p os ad on si ará, cargos comis trador do Gu ado o adminis p u s u oc se re p os d m te arte ueira, e boa p og N os h lin Car , 135 são assessores. dministração A a d es or id u seja, Dos 173 serv 35 efetivos. O as en ap e os que ser comissionad inação, terão m er et d à ar os. Aí que para adequ comissionad 50 e d s ai m rateados dispensados cargos foram os o om C a. derais da o bicho peg distritais e fe os d ta u ep d a entre vários ser o rateio d no, como vai er ov g o d e as b degola?

O ex-presidente da Câmara Legislativa, Cabo Patrício (PT), que deveria dar o exemplo, foi o mais faltoso nas reuniões plenárias da casa no primeiro semestre. Foram 19 ausências. Em seguida vem Raad Massouh (PPL), com 18 ausências, Cristiano Araújo (PTB), com 17, e Wellington Luiz (PMDB), com 14.

Presentes Entre os mais presentes estão Dr. Michel (PEN), e Chico Leite (PT), com somente uma falta; Chico Vigilante (PT), duas ausências; e Arlete Sampaio (PT), com duas ausências.

Farra Levantamento do site Adote Um Distrital indica que 75% das emendas parlamentares liquidadas (pagas) em 2013 fora para eventos culturais. Com as festas foram gastos mais de R$ 17 milhões e com obras apenas R$ 4 milhões.

Izalci e a CPI da Copa O deputado federal guaraense Izalci Lucas (PSDB-DF) é o autor da proposta de instalação de CMPI para investigar os gastos do GDF com a Copa em Brasília. Em apenas duas sessões, o deputado conseguiu a adesão de 158 deputados e 24 senadores. Faltam apenas assinaturas de 23 deputados e 3 senadores para a abertura do processo. Izalci, que tem se notabilizado como o mais combatente crítica do Governo Agnelo no Congresso, é pré-candidato ao Governo do DF.

alcir@jornaldoguara.com

JORNAL DO GUARÁ Editor: Alcir Alves de Souza Jornalista Profissional, reg. 766/ 80/DRT/DF

End: EQ 31/33 Ed. Consei, 113/ 114 71065.023 - Guará Fone: 3381.4181 - Fax: 3381.1614 contato@jornaldoguara.com Site: jornaldoguara.com

CIRCULAÇÃO O Jornal do Guará (tiragem comprovada de 8 mil exemplares) é distribuído gratuitamente por todas as bancas de jornais do Guará; em todos os estabelecimentos comerciais, clubes de serviço, associações, entidades; nas agências bancárias, no Clube do Comerciário; na Administração Regional; nos consultórios médicos e odontológicos e portarias dos edifícios comerciais do Guará. E, ainda, através de mala direta a líderes comunitários, empresários, autoridades que moram no Guará ou que interessam à cidade; empresas do SIA, Sof Sul e ParkShopping; GDF, Câmara Legislativa, bancada do DF no Congresso Nacional e agências de publicidade.

Muito lixo Nossa cidade é uma das maiores rendas percapita de Brasília. Seus moradores possuem um bom nível cultural, mas não parece que estão fazendo muita questão destes adjetivos. O que se vê pela cidade é muito lixo jogado pelos seus moradores no meio da rua. Se vê de tudo: colchão, armários aos pedaços, garrafas, latinhas e papael, este nem se pode medir a quantidade. Temos o privilégio do lixeiro passar todos os dias, mas nem por isso os moradores tem consciência. Fala-se mal do governo, da Administração, mas é justo dizer que eles fazem sua parte, não é com a excelência que merecíamos, mas fazem. Então por que não conservar as benfeitorias aplicadas? Por que não se colocam o lixo nos sacos adequados e estes restos de utensílios domésticos, adequadamente levados para o seu destino? Me parece que existe uma ONG que recolhe isto. Sugiro uma campanha da Administração do Guará para conscientizar os moradores a agirem conforme a educação pede. Obrigar cada morador a ter sua lixeira própria na frente de casa, para evitar que cachorros revirem o lixo. Armazenar latinhas em sacos separados para evitar que os catadores abram os sacos e deixem tudo revirado. Enfim, que façam esta campanha para que possamos ter uma cidade limpa, bonita e digna dos seus moradores.

Alaide Gomes

Interbairros Ótima a reportagem sobre a decisão do governo Agnelo de deixar a construção da via Interbairros para escanteio. Se não fosse o JG, nós, moradores do Guará, que sofremos com congestionamentos para entrar e sair da cidade, não ficaríamos sabendo que resolver o principal problema nosso não é prioridade do atual governo. Lamentável a decisão. Custa acreditar na notícia. A via Interbairros é um projeto antigo e que já deveria ter sido implantado, tal a sua relevância, não apenas para o guaraense mas para todos os moradores do eixo até Samambaia. Parabéns ao JG e vaias para o governo.

Arnóbio B. Ferreira

jornaldoguara@terra.com.br

Feira permanente Caixa Preta está indignado com uma feira montada na praça da QE 30. Ninguém sabe quem está autorizando aquele pessoal montar barracas e mesas no meio da quadra, tirando o livre acesso e circulação dos transeuntes. Uma vez ou outra tudo bem, mas parece que virou feira permanente. Está na hora de dar uma regulada nesse pessoal. O Caixa reclama e às vezes eu acho meio exagerado, mas na maioria das vezes ele tem razão.

Asfalto

15 3

6 a 12 de julho de 2013

Feira

Mas o velho Caixa Preta continua perguntando quando a feira vai ser reformada. Dinheiro tem. Ele, com aquele ar de general de pijama, já decretou que vai acompanhar com rigor essa reforma, para que não aconteça aquela reforma do passado onde até o “pinico de ouro” foi construído e está praticamente destruído. Aqueles pedaços ridículos de plásticos ele espera que não sejam colocados novamente. Se acontecer ele diz que convoca os caras pintadas pelo Facebook e faz uma revolução no Guará. Como o velho Caixa é meio doido,espero que façam a Alvoroço grande nas admi- coisa certa, para evitar as nistrações regionais princi- manifestações e passeatas. palmente a galera que não tem as “costinhas quentes”, com a decisão da Justiça obrigando a redução dos cargos Espero que por não terem comissionados no GDF. Pare- feito a inauguração do ce que os mais atingidos são complexo esportivo os que ralam realmente. Já os próximo ao Traíra com “mãos macias”(puxa sacos) muita festa, terminem o vão continuar escapando dito cujo inclusive fazendo como sempre. um estacionamento Mas deixemos isso de lado decente. e vamos falar do Pólo de Lá pelo lado da QI 6,as Moda. Estão fazendo uma placas de sinalização das praça na parte externa do Pólo quadras foram trocadas e e eu não vejo sinal de um es- estão um pouco confusas. tacionamento decente naque- Endereçamento é um la área. Por que não aprovei- negócio sério e precisa de tam e fazem um estaciona- supervisão para não mento de verdade na praça perder um serviço que central do Pólo? Ou vão pri- poderá ser muito bom para meiro encher de quiosques? todos.

Acho que desde que o Guará foi inaugurado nunca deram uma recapeada de asfalto nas quadras internas, que estão em péssimas condições e precisam de manutenção urgente. Já tem buraco até com aniversário comemorado pelos moradores, com direito a bolo com velinha e refri. Os buracos já fazem parte do cotidiano do pessoal, que alguns até nome tem e são carinhosamente chamados pela população. Agora, bom mesmo é o nome que dão para a turma que deixa isso acontecer...

Empregos

Sinalização

Pedestres emplacados

O Caixa continua muito irritado com o que tem notado de errado pela cidade. Além do festival de irregularidades, antes as nossas preocupações eram com os arranha-céus, quiosques, puxadinhos...Todo mundo fazendo cara de paisagem e providências não são tomadas. Só no Guará essas coisas acontecem. Pelo jeito, pedestre vai ter que pagar IPVA e emplacamento, pois as calçadas estão sumindo e nenhuma providência é tomada. Por toda a cidade o que se vê são senhoras empurrando carrinhos de bebê no meio das ruas pois as calçadas estão sendo tomadas por rampas e cercas. Com isso, a única solução é andar no meio da rua, daí a necessidade de emplacamento. O meu e-mail: legrug.gurgel@gmail.com

Toma posse a nova diretoria do

Rotary Club do Guará F

oi empossada nesta terça-feira, 2 de julho, a nova diretoria do Rotary Club do Guará. Fundado em 1980, o RC Guará - o mais antigo clube de serviços da cidade- passa a ser presidido por Ailson José Rocha, que assume o cargo pela segunda vez depois de 13 anos da primeira gestão. A posse foi prestigiada por cinco ex-governadores do Distrito 4530 e pelo governador da gestão 2014/2015, o guaraense Demetrius Contoyannis. A solenidade de posse foi presidida pelo presidente interino do clube, Jorge Paulo de França, que substituiu a presidente Divarci Miranda, licenciada para tratamento de saúde. Tomou posse também a nova diretoria da Casa da Amizade, que passa a ser presidida por Gilzete Peixoto. Clube de serviço O Rotary é uma associação de líderes de negócios e profissionais, unidos no mundo inteiro, que prestam serviços em suas comunidades e promovem a paz e a boa vontade. Existem cerca de 32.000 Rotary Clubs em mais de 200 países e regiões geográficas incentivam altos padrões de ética e implementam projetos humanitários de combate ao analfabetismo, à pobreza e à fome, de melhoria das condições de saúde e de proteção ao meio ambiente. O Rotary é a ONG que concede o maior número de bolsas internacionais de estudo, através da a Fundação Rotária. A Pólio Plus é o programa de maior alcance da entidade. Rotarianos contribuíram com cerca de US$850 milhões e incontável número de horas em trabalho voluntário para imunizar mais de dois bilhões de crianças contra a poliomielite (paralisia infantil) em 122 países. O Rotary lidera a Iniciativa Global para a Erradicação da Poliomielite, juntamente com a Organização Mundial da Saúde (OMS), Unicef e Centro Norte-Americano para Controle e Prevenção de Doenças.

Fotos Getúlio Romão Campos

2

Ailson Rocha, ao centro (de gravata azul) e a nova diretoria do clube para o biênio 2013/14

Nova diretoria da Casa da Amizade, presidida por Gilzete Peixoto ao centro

Ailson Rocha recebe o cargo do presidente interino Jorge Paulo França

Governador do Distrito 4530 2014/15, Demetrius Contoyannis, exgovernadores Adriano Souto, Júlio César Pimentel, o presidente Ailson Rocha, os exgovernadores José Marques Zago, Geraldo Barbosa de Castro e Luis Gustavo Kuster Prado


jornaldoguara.com

ANO 30 - EDIÇÃO 639

Distribuição gratuita

6 a 12 de julho de 2013

ELEIÇÃO DE ADMINISTRADOR

REGIONAL VOLTA A SER DISCUTIDA

Página 7

Moradores e empresários estão insatisfeitos com o Polo de Moda. O setor foi planejado para abrigar empresas, mas com o tempo os prédios tornaram-se residenciais e os moradores agora reclamam dos incômodos causados pela atividade comercial. (Página 3).

Começa construção da primeira creche pública do Guará Lúcio Costa vai receber creche para 300 crianças. Cidade vai ganhar mais duas, no Guará II, até o próximo ano (Página 3).

Outro guaraense na seleção de taekwondo do DF Melkzedeke Santana vai fazer companhia ao também guaraense Pedro Victor Haag na seleção brasiliense no Campeonato Nacional no Paraná (Página 11).

Comércio do Guará cresce 16% Mesmo com a crise na economia, o comércio da cidade conseguiu crescer, de acordo com pesquisa da Fecomércio (Página 8).

Jg639  

06 a 12 de julho de 2013

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you