Issuu on Google+

jornaldoguara.com 1 a 7 de junho de 2013

Distribuição gratuita

EDIÇÃO 634

Afinal, o que o governador trouxe de novo para o Guará?

As duas principais obras anunciadas durante a Caravana das Cidades - a ciclovia e a Escola Técnica - chegam com um ano de atraso. Maioria dos investimentos é de emendas parlamentares A esperada visita do governador Agnelo Queiroz não trouxe muitas novidadas para o Guará. As duas principais obras anunciadas, a Escola Técnica e a ciclovia, deveriam ter ficado prontas no ano passado. A Casa da Cultura, o recapeamento do asfalto e reforma das pra-

ças foram iniciativas de deputados distritais através de emendas parlamentares. Lideranças escolhidas para fazer reivindicações não citaram os problemas do trânsito, a principal reclamação dos moradores da cidade, além da falta de notícias sobre a Interbairros (Página 5).

Folia do Divino no Guará

Guará escolhe sua miss

Tradicional manifestação religiosa do interior de Goiás percorre a cidade até domingo (Página 9).

No próximo dia 7 de junho,12 candidatas disputam o título de a mas bela da cidade (Página 15).


2

JORNAL DO GUARÁ

1 a 7 de junho de 2013

JORNAL DO GUARÁ

Diferença

Frustração O staff do GDF perdeu uma ótima oportunidade de conhecer os reais problemas do Guará ao selecionar as lideranças comunitárias para falar com o governador. Escolheram, por exemplo, militantes petistas para falar sobre a saúde e o Parque do Guará. O governador Agnelo deve ter saido com a impressão que o Hospital do Guará é uma referência no DF, não existem problemas nos centros de saúde e que os pacientes não enfrentam filas. Tudo uma maravilha! E que o Parque do Guará está implantado e não precisa mais de nada. Ninguém falou, por exemplo, no problema do trânsito na cidade, a maior reclamação hoje do morador do Guará e que o governo não toma providências. Ninguém citou a Via Interbairros, a via Guará-Núcleo Bandeirante, a via contorno do Guará II, os gargalos nos acessos à cidade, entre outros. A impressão que ficou é que o objetivo era pintar um governo atuante no Guará - ah!, para disfarçar escalaram alguns líderes mais contundentes nas reivindicações - quando o morador sabe que não é bem assim. Pode ser que melhore daqui pra frente, mas o guaraense tem motivos para reclamar do tratamento que a cidade recebeu até agora do Governo Agnelo. Ficou no ar uma certa frustração pelo resultado da tão esperada visita do governador à cidade, aguardada e cobrada há quase dois anos.

De acordo com reportagens do Correio Braziliense, a cidade de São Sebastião, com cerca de 100 mil habitantes, gastou R$ 1 milhão e 100 mil com sua festa de aniversário, enquanto o Guará, com 160 mil habitantes, só conseguiu pouco mais de R$ 200 mil para comemorar seus 44 anos.

Insubordinação O balaio de gatos das indicações na administração cria outro problema. Uma diretora tentou obrigar uma funcionária de carreira do GDF a assinar um processo. Como a própria diretora não tinha segurança do que estava fazendo, se negava a assinar. Com a recusa da funcionária, a diretora pediu o seu afastamento das funções por insubordinação sem perguntar nem ao chefe imediato dela e nem ao administrador. A funcionária exemplar tem prestado um serviço fundamental nos últimos anos à Administração. E agora o problema é outro: precisam descobrir quem é o insubordinado.

Carisma Não há dúvidas que, mesmo aparentemente tímido, o governador Agnelo Queiroz é carismático. Foi o que ficou demonstrado na visita que fez ao Guará. Simpático, Agnelo teve paciência até para ouvir os costumeiros chatos, aqueles que se aproximam das autoridades como se intímos fossem.

Lei Antidrogas A Câmara concluiu a votação da Lei Antidrogas. A lei prevê redução da pena mínima para traficantes, determina que a União crie um programa de proteção de fronteiras para impedir a entrada de entorpecentes no país e a internação compulsória de dependentes que apresentem risco para a sociedade e para si. O deputado federal Policarpo votou a favor da Lei por acreditar que cabe ao Estado zelar pelo bem estar de todos seus cidadãos e isto inclui os dependentes químicos, que precisam de tratamento adequado, e a sociedade em que eles estão inseridos. “A lei vai proteger a sociedade como um todo porque lida com o problema do enfrentamento às drogas em três abordagens, a da prevenção, a do atendimento ao dependente e a do combate ao crime”, disse Policarpo. A lei segue agora para o Senado e deve ser apreciada na próxima semana.

Cobrança O endereço de email do Jornal do Guará recebeu por engano cobrança do PHS do dízimo dos seus filiados que ocupam cargo no governo. Pelo jeito, a prática institucionalizada pelo PT está sendo copiada por outros partidos. E o dinheiro do Fundo Partidário?

alcir@jornaldoguara.com

JORNAL DO GUARÁ Editor: Alcir Alves de Souza

Jornalista Profissional, reg. 766/80/DRT/DF

End: EQ 31/33 Ed. Consei, 113/114 71065.023 - Guará II Fone: 3381.4181 - Fax: 3381.1614 jornaldoguara@terra.com.br Site: jornal do guara.com

CIRCULAÇÃO O Jornal do Guará (tiragem comprovada de 8 mil exemplares) é distribuído gratuitamente por todas as bancas de jornais do Guará; em todos os estabelecimentos comerciais, clubes de serviço, associações, entidades; nas agências bancárias, no Clube do Comerciário; na Administração Regional; nos consultórios médicos e odontológicos e portarias dos edifícios comerciais do Guará. E, ainda, através de mala direta a líderes comunitários, empresários, autoridades que moram no Guará ou que interessam à cidade; empresas do SIA, Sof Sul e ParkShopping; GDF, Câmara Legislativa, bancada do DF no Congresso Nacional e agências de publicidade.

Agradecimento e elogio Não poderia deixar passar em branco. Como os Srs. tem acompanhado e nos mostrado através deste veiculo de comunicação, alguns moradores do Guará II ainda não se deram conta de que não moram em beira de cidade, mas sim em uma cidade. Sim, pois o Guará é uma cidade evoluída, mas alguns moradores não se deram conta disso. Recorri à Administração Regional do Guará, solicitando que fosse retirado um animal morto em uma área verde próximo às residencias. Dirigi-me à Adm Regional às 08h50 e às 09h30 chegou até a minha residência o serviço de retirada de animais mortos. Dirigimos até o local, e o agente, por sinal muito educado, analisou a situação e foi em busca de recursos (o animal estava em estado de decomposição). Após cinco minutos ele retornava com outro servidor e a operação foi realizada. Isto demonstra a preocupação administrativa que temos no Guará. Nem tudo agrada a população. Esta foi a segunda vez que recorri à Ouvidoria e prontamente fui atendido. Após o ato, dirigi-me à Adm para agradecer e tecer elogios pela segunda vez. Parabéns servidoras pela atenção dedicada ao cidadão que as procura.

Paulo Fraga Junior

Setor Jóquei Na edição da semana passada, o Jornal do Guará cita a fala do sr. Carlos Masson, que seria “o presidente da Associação dos Moradores de Vicente Pires, do lado do Guará”. Permita-me fazer uma correção: a parte do condomínio entre o córrego Vicente Pires e a via de ligação com a Cidade da Estrutural não pertence à Região Administrativa de Vicente Pires e por isso não tem ligação com a cidade do mesmo nome. Embora estejamos ás margens do córrego Vicente Pires, o condomínio é conhecido por Setor Jóquei e, conforme disse o nosso representante, queremos continuar pertencendo ao Guará.

Clarisse Gontijo

jornaldoguara@terra.com.br

15 3

José Gurgel

Palavra Franca ALCIR DE SOUZA

1 a 7 de junho de 2013

A volta Minha sogra sempre carinhosa, me cobriu com a cor da ternura: “roxo”, que segundo ela é a cor da esperança...de um dia me ver calado sem reclamar das torturas que sofro. Já avisei para o pessoal da “Comissão da Verdade” que o torturador pode estar mais perto que eles imaginam.

Modelismo

Problemas Sempre com a teoria da conspiração o “Caixa Preta” parecia um integrante do Bope quando vai subir o morro, só faltava gritar: Faca na Caveira! Pede Prá Sair!...e outros gritos de guerra. O “Caixa” estava eufórico, porque tinha sido convidado para o almoço com o governador Agnelo e estava afiando o discurso. Problemas o Guará tem de montão basta olhar e ver, são invasões, quiosques, outdoors espalhados pela cidade tirando a visão e “enfeiando” a o nosso horizonte... a coisa tá feia.E ainda tem um bando de malucos querendo cobertura de quadras esportivas nas praças.

Eu até gosto de aeromodelismo. Mas, outro dia passando próximo ao Centro de Saúde vi um campo já armado. Acontece que o terreno ali pertence à Secretária de Saúde e o local está reservado para a expansão do Centro e a construção do novo Hospital do Guará. Portanto, a idéia de criar um campo igual ao do início da Asa Sul está totalmente fora de cogitação.

Caça aos eleitores

Faltando ainda algum tempo para ser deflagrada, a temporada de caça aos eleitores já começou. Candidatos risonhos, distribuindo abraços e beijos, visitando a Feira do Guará, aproveitando e tomando uma gelada, conversando com a galera... um verdadeiro show de humildade e simplicidade. Agora é assim... enterro de velhinha e festa de criança, tá na agenda. Depois da eleição ele dá uma bela “banana” pra você.

Enganação Com a vinda do Governador Agnelo ao Guará parecia que estávamos esperando Alá, todo mundo preparando uma mentira para contar. Discursos sendo preparados e na ponta da língua, locais sendo visitados e haja enganação, pois o Guará foi apresentado como o Jardim do Éden aqui no Planalto. Como sabemos, esse paraíso só existe em algumas cabeças insanas, que querem fazer carreira política a qualquer custo. Com isso, o pessoal que vive ao lado do governador o isola dos problemas reais e, ao invés de aproximá-lo dos contribuintes, o deixam cada vez mais distante. Mas é bom esse pessoal ficar esperto, pois o povo não vai se iludir tão facilmente com essa embromação.

Quiosque Acordo cedo, o telefone toca. Era o “Caixa Preta” querendo saber onde podia alugar um trator. Fiquei meio intrigado e quase pirei quando o “Caixa” me falou o porquê. Queria agir em defesa da população, arrancando na “marra” a borracharia lá no Guará I, na praça da QE-16, por trás do Centro Espírita André Luiz, que agora foi transformada em oficina de lanternagem e isso ele não ia admitir que acontecesse aqui no seu amado Guará, já que a Agefis pouco ou nada está fazendo para coibir esses abusos. Falei para ele se acalmar, que talvez as autoridades tomem providências já que as denúncias foram feitas.

Ave Casa da Cultura! Finalmente inaugurada a nova Casa da Cultura. Esperamos que agora os nossos artistas, estudantes, intelectuais e toda a comunidade tenham acesso aos diversos eventos que por ali sem dúvidas serão realizados. Parabéns aos idealizadores e ao povo do Guará, que agora tem um espaço cultural digno de nossa cidade. O meu e-mail: legrug.gurgel@gmail.com

O concurso deste ano foi um dos que mais atraiu candidatas ao Miss Guará

Doze candidatas disputam o Miss Guará Concurso será realizado no Flórida Mall, dia 7

A

representante guaraense no Miss Brasília 2013 será conhecida na próxima sexta-feira, 7 de junho, durante a realização do concurso Miss Guará 2013. O evento, terá como sede a praça de alimentação do shopping Florida Mall, ao lado da EPTG, a partir das 21h. O Miss Guará 2013 será

disputado por 12 candidatas. De acordo com a coordenação do concurso, o júri avaliará de requisitos como beleza, simpatia, desenvoltura, elegância, charme e intelectualidade. A expectativa de público para o dia do evento é de cerca de mil pessoas. A etapa Guará conta com a organização do empresário

Valcir Araujo, em parceria com a AG1 Comunicação Integrada na realização do cerimonial. A empresa também é responsável por todo trabalho de publicidade e assessoria de imprensa do evento. A coreografia está sob supervisão das Misses Glelany Cavalcante e Thaíse Araújo, ambas vencedoras de edições anteriores.


JORNAL DO GUARÁ

1 a 7 de maio

de 2013

3 3

Órgãos públicos Administração Regional do Guará Administrador: Carlos Nogueira da Costa Centro Administrativo Vivencial e Esportivo (CAVE) Fone: 3383.7200 Diretoria Regional de Saúde Diretor: Marôa Santiago Gomes QE 06 Área Especial Fone: 3353.1528 Inspetoria de Saúde Diretor: Carlos Alberto de Almeida QE 12 Área Especial Fone: 3568-7867 Divisão Regional de Ensino Dir: José Antônio Messias da Silva QE 38 AE Fone: 3901-6656

Os participantes percorrem a via contorno e depois a trilha

EM DEFESA DO PARQUE

Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Coordenadora: Aurea Branco Petitto EQ 15/26 AE Fone: 3567.2500 CAESB - Escritório Regional QI 11 Bl. A Gerente: Mauro Azevedo Fone: 115 CEB - Escritório Regional QI 20 Bl. A Gerente: Selma Lúcia M. André Fone: 3381-5933 Administração do Parque do Guará Parque do Guará - em frente à QE 19 Fone: 3382.7176 4ª Delegacia de Polícia Delegado: Jeferson Lisboa EQ 15/26 (Centro Comunal) Fone: 3383.9400 4º Batalhão de Polícia Militar Cel.Antonio Carlos Freitas AE 10 Bl. A Fone: 9609-7411/9609-6873Corpo de Bombeiros Major Alexon Vales Leite QE 2 - Guará I - 3901.2899 Agência do Trabalhador Gerente: Luciano Monteiro QE 2 Lote N AE Fone: 3382.6781- 3382.0470 Procon Sede da Administração do Guará Chefe: Neucy Rosa Marinho Fone: 3905.6766 - 3905.6763 Juizado Especial de Competência Geral do Guará (Pequenas Causas) AE 8 Lote F - Guará II Diretor de secretaria: Cláudio Farias Fones: 3301.3635 - 3301.4393 Cartório Eleitoral Chefe: Rubes Simões Espírito Santo QI 7 Lote C Fone: 3382.7741 Conselho Tutelar do Guará Coord: Arnaldo José Dâmaso de Souza Colônia Agrícola Águas Claras, Chácara 20 - Guará II Fones: 3905-1486/7812-0610

Caminhada Ecológica reuniu cerca de 300 pessoas para divulgar a conscientização e cobrar a implantação da área

O

o dia estava bonito, o que ajudou as cerca de 300 pessoas que percorreram cerca de três quilômetros para conscientizar os moradores para a necessidade de preservação do meio ambiente e pela implantação definitiva do Parque do Guará. Depois de percorrer parte da via contorno, o grupo, devidamente uniformizado com camiseta do evento, andou pela trilha aberta dentro do parque. Na praça de lazer, construida em parceria com empresas que ergueram empreendimentos no Setor de Oficinas Sul, os participantes serviram de lanche e acompanharam diversas atividades, entre elas a aferição arterial, teste de glicemia e informações nutricionais. A animação ficou por conta da dupla sertaneja Elias e Lourival, da banda de pop rock Bigornas Voadoras e do cantor Cristiano Lourenço. O Passeio Ecológico foi organizado pelo Conselho Comunitário de Segurança do Guará, com o apoio da Administração Regional do Guará. O passeio foi realizado também em amio do ano passado.

Governador não foi ao parque Divulgado como a primeira prioridade do possível Governo Agnelo durante a campanha para as eleições de 2010, era de se esperar que a visita ao Parque do Guará fosse incluída na visita do governador na semana passada. Não foi. Seria a primeira visita oficial de Agnelo ao Parque Ezechias Heringer, porque a primeira visita, em dezembro do ano passado, foi cancelada um dia antes, porque o Instituto Brasília Ambiental (Ibram) Ibram convocou a todos mas esqueceu de colocar na agenda do governador, que estava no Recanto das Emas entregando escrituras a novos assentados. Seria a chance de Agnelo visitar a sua principal bandeira de campanha. A promessa de revitalização da área e a retirada dos chacareiros mobilizaram mais uma vez a comunidade local em torno do assunto. As obras realizadas dentro do parque anunciavam uma nova realidade para a tão sonhada área de lazer e preservação. O Parque do Guará ganhou uma nova entrada, uma nova sede para os servidores do Ibram para a realização de atividades, uma pista de caminhada, parquinho, banheiro público e um novo bosque. Essas obras foram todas feitas por construtoras particulares, como consequência do impacto ambiental que suas obras causaram nas proximida-

des do parque, principalmente do Park Sul, ou SOF Sul. As obras realizadas diretamente pelo GDF nem começaram. A ecovia, os novos acessos e investimentos em atividades e gestão da área de preservação estão parados. Discute-se agora apenas a redefinição da poligonal do parque para justificar a retirada da área ao lado do ParkShopping. Ainda pouco frequentado pela população, o Parque do Guará carece de estrutura e segurança. Um dos pontos mais cobrados é a retirada dos 72 chacareiros de dentro da área. Há cerca de 20 anos o governo vem negociando a retirada deles,mas sempre esbarra em exigências difíceis de serem aceitas, liminares da Justiça ou em vetos do Ministério Público aos acordos firmados. Além das obras feitas pela iniciativa privada, nenhum novo investimento foi anunciado recentemente. O pequeno orçamento do Ibram impede uma presença mais intensa do GDF na área. E como Brasília tem outros parques em situação muito pior, outras áreas tendem a ser prioridade. Nem a própria Administração do Guará pode ajudar. Como a área é de responsabilidade do Instituto Brasília Ambiental, a burocracia para celebrar convênios entre os dois órgãos do GDF já impediu investimentos da administração nos últimos dois anos.


JORNAL DO GUARĂ

BALI FIOe parcela ESAbaixa DEntrada baixa sĂł na Bali

Siena EL 1.0 2013/2013 com entrada de 60 parcelas R$ 3.900,00 para o DIA DOS PAIS R$ ,00 e vocĂŞ sĂł paga

598

SIA Trecho 3 Cidade do AutomĂłvel Noroeste (SAAN EPIA Norte) Aeroporto

61 3362 6230 61 3363 9099 61 3213 7800 61 2195 2111

6LHQD(/SLQWXUDVyOLGDEiVLFRSRUDSHQDV5DYLVWDRXHQWUDGDGH5SDUDSDUFHODVGH59DORUWRWDO¿QDQFLDGR 57D[DGHDP7D[DGH&DGDVWURH5HJLVWURGR'HWUDQ1­2LQFOXVDVQR¿QDQFLDPHQWR&DGDVWURVXMHLWRDDSURYDomRGHFUpGLWR3URPRomRYiOLGDDWp

1 a 7 de junho de 2013

Mesmo improvisado, BaileLícia & Pedro Ivo da Cidade foi um sucesso Confirmado hå apenas dois quatro dias antes, o Baile da Cidade acabou se transformando num sucesso. Cerca de 800 convidados foram bem servidos com um farto bufê e se divertiram ao som da banda Terminal Zero, um dos braços da tradicional Squema Seis.

O tradicional baile ĂŠ o principal evento social do aniversĂĄrio do GuarĂĄ e correu risco de nĂŁo acontecer por falta de recursos financeiros, mas o administrador regional Carlinhos Nogueira se empenhou pessoalmente e conseguiu promover a festa. Veja alguns flashes da festa.

FĂ TIMA SOUZA FĂ TIMA SOUZA

13 3


JORNAL JORNALDO DOGUARÁ GUARÁ

20 a 26 de abril de 2013

5 3

Quase nada de novo na

CARAVANA DAS CIDADES

Maioria das obras anunciadas está atrasada ou em andamento. Única novidade são as três creches

A

visita do governador Agnelo ao Guará na sexta-feira da semana trouxe poucas novidades para quem acompanha o dia a dia da cidade. Em um concorrido almoço no Salão de Múltiplas Funções, Agnelo Queiroz ouviu algumas lideranças comunitárias e anunciou investimentos. Listado pelo próprio governador, o elenco de obras continha apenas uma novidade: a construção de três creches comunitárias. A construção da Casa da Cultura, o início da construção da ciclovia e da Escola Técnica são notícias antigas e duas delas dependeram de pouco esforço do governo. A Casa da Cultura foi construida com recursos de emenda parlamentar do deputado distrital Chico Leite (PT), coordenada pela Administração do Guará e apenas acompanhada pela Secretaria de Cultura. A Escola Técnica está com um ano de atraso em relação ao cronograma inicial e será construida com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal. A ciclovia é a maior obra do Governo Agnelo no Guará, mas deveria ter ficado pronta no segundo semestre do ano passado. Outro objetivo da Caravana

das Cidades, que era ouvir as reivindicações da comunidade através das lideranças locais, teve resultado duvidoso. O time das lideranças escolhido para falar durante o evento foi claramente escalado para evitar constrangimentos ao governador e sua comitiva. A maioria se limitou a elogiar a atuação do governo na cidade e deixou de apresentar os problemas mais relevantes, como a questão do trânsito e a situação dos postos de saúde e do Hospital do Guará. Obras anunciadas Os investimentos anunciados pelo governador são casos antigos e referem-se, em sua maioria, obras anunciadas para 2012 e atrasadas. A ciclovia, que terá sete quilômetros de extensão, deveria ter ficado pronta em outubro do ano passado se tivesse sido iniciada em março de 2012. A obra chegou a ser contratada, mas quando a empreiteira perfilou as máquinas ao lado da QE 19 os moradores protestaram e impediram a derrubada de um bosque plantado por eles há mais de 30 anos. Nem a Administração Regional havia sido consultada sobre o percurso da ciclovia. A obra somente foi li-

berada no início deste ano depois que o Ministério Público exigiu a realização de uma audiência pública com a participação dos moradores. Outra obra atrasada e anunciada como novo investimento é a Escola Técnica do Guará. A obra é um convênio do GDF com o governo federal e será construída entre a QE 19 e a QE 17 com recursos do Plano de Aceleração do Crescimento. Ao custo de cerca de R$ 7 milhões, a escola é uma bandeira do ex-secretário de Ciência e Tecnologia, o deputado guaraenseIzalci Lucas. Com área construída de três mil metros quadrados, a Escola Técnica do Guará vai ser administrada pela Diretoria Regional de Ensino do Guará. Mais de mil alunos serão atendidos no novo prédio, que tem o mesmo projeto arquitetônico das outras escolas do tipo no país, elaborado pelo Ministério da Educação. Além dos recursos para a construção, o governo federal repassará recursos para o mobiliário, equipamentos, desenvolvimento de gestão e formação de professores. Inicialmente a escola deve oferecer cursos nas áreas de saúde, turismo e tecnologia. O início da

Lideranças deixaram de citar problemas cruciais da cidade ao governador

construção foi anunciado em agosto do ano passado e até o momento não aconteceu. Além da Escola Técnica, investimentos nas escolas públicas também foram anunciados. As obras já em andamento ou concluídas da cobertura das quadras poliesportivas das escolas foram anexadas ao pacote de obras da Caravana das Cidades. A novidade foi apenas a autorização para a construção

de três creches no Guará. As obras estavam previstas no Caderno das Cidades, mas sua confirmação animou os presentes. Das 112 em todo o DF, três serão na RA-X. Uma no Lúcio Costa, uma entres as QEs 26 e 28 e uma entre as QEs 17 e 19. O governador também anunciou os convênios com creches particulares e comunitárias a partir deste ano. A meta do GDF é atender a pelo menos 11 mil crianças.

Escola Técnica, com recursos do PAC, deveria ter ficado pronta no ano passado


6

JORNAL DO GUARÁ

1 a 7 de junho de 2013

Cai ou não cai?

O que será, que será?... O Secretário Especial da Copa do Mundo, Cláudio Monteiro, foi à CLDF e não conseguiu explicar à comissão o que aconteceu com a renda do jogo entre Flamengo e Santos e porque ninguém pensou em mudar a Lei que estabelece o aluguel do Mané Garrincha (o antigo) de apenas R$ 4 mil. A Federação de Futebol do DF ficou com R$ 350 mil. A empresa que comprou os direitos do jogo ficou com R$ 6,9 milhões. Dá para acreditar?

Posição difícil Com o retorno de Geraldo Magela para a Secretaria de Habitação, seu suplente Augusto Carvalho volta para a Câmara Federal. Ele está em uma posição muito difícil, pois seu partido, o PPS, futuro MD, não apoia o PT nem em nível federal e muito menos local. Tanto que Alírio Neto e Luzia de Paula foram para o PEN e Cláudio Abrantes para o PT. Aliás, o deputado Cláudio terá como adversário em Planaltina, o atual “Cristo”, Via Sacra, o professor Saulo.

Parque Todos querem saber onde e com critérios estão sendo aplicadas as compensações ambientais necessárias por empreendimentos como os que estão sendo feitos no Guará. O Parque do Guará existe ainda, graças principalmente ao empenho do Fórum e de outros movimentos locais, que não deixam ninguém se esquecer que ele existe e é nosso. Senão, já tinha prédio por todos os lados.

Está na hora do Governador Agnelo fazer as modificações necessárias para reforçar sua candidatura à reeleição. Administradores regionais que correspondam ao que a comunidade espera deles são fundamentais para este fortalecimento, não só do “padrinho” que os indicou, mas principalmente do chefe maior. Conforme um governista, quatro administrações regionais estão sobre forte pressão: Estrutural, Guará, Riacho Fundo e Sudoeste. “Mudanças podem ocorrer em administrações e secretarias que não estão correspondendo. É preciso entender que o governo nãoé apenas técnico. É uma mistura de técnica e política. E passou do tempo para algumas mudanças. Não rendem o que se espera delas”.

Paz e amor Segundo o secretário Roberto Wagner, “Agnelo está seguindo o PT light. É a mesma linha do Lula paz e amor”. Isso tudo após a indicação de Paulo Roriz, suplente de distrital do DEM, para a Secretaria da Região Metropolitana, demonstrando uma tendência e já se preparando caso Raad for cassado. Uma coisa ninguém pode se esquecer: querer todos os partidos em suas mãos faz do governo uma “caixa de pandora” que se for aberta, explode. Como dizia Nelson Rodrigues, “a unanimidade é burra”.

Rompimento à vista Existe a possibilidade de um iminente rompimento entre o vice-governador do DF, Tadeu Filippelli, e o governador Agnelo Queiroz, cuja aliança já vem demonstrando sinais de fadiga desde o ano passado. Filippelli foi ignorado, como são suas reclamações e os apelos da maioria dos aliados do atual governo. Mesmo depois de posar ao lado do exgovernador Joaquim Roriz e a imagem ser interpretada como uma demonstração de recomposição de uma velha aliança, o PT e o governo julgaram ser blefe. Estavam errados. Filippelli foi mais longe: usou um grande jornal da cidade, para demonstrar sua insatisfação, colocando-se como candidato à sucessão. É uma ótima ideia. Ele sempre quis testar o eleitorado nesta área.

Erro Sempre um crítico competente, que pensa antes de falar, o senador Cristovam Buarque disse em avaliação recente que o GDF cometeu um erro de estratégia ao jogar tudo na formação de um bloco amplo demais de deputados distritais. Como resultado, diz o senador, na Câmara ele não encontra oposição que possa atrapalhar qualquer ação, mas pelo DF tem muita insatisfação e críticas ácidas: “Cada vez que o Agnelo juntava mais um deputado à sua base, ele perdia mais apoio da sociedade, por causa das inúmeras concessões que tinha que fazer. Para começar perdeu o meu apoio e o do PDT”. Em tempo: o PDT terá candidato próprio ao GDF.

Mudança na FBF? O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios pediu vista do processo movido pelo Legião Futebol Clube que contesta a eleição do advogado Jozafá Dantas como presidente da Federação Brasiliense de Futebol em outubro de 2012. A promotora Cátia Vergara, da Promotoria de Justiça de Tutela das Fundações e das Entidades de Interesse Social, diz que é papel do Ministério Público analisar a lisura da eleição. Depois de analisar os autos, o MP vai dar um parecer pela legalidade ou não do processo de escolha da diretoria da entidade.

JORNAL DO GUARÁ

11 3

1 a 7 de junho de 2013

Domingo tem corrida de rua do Guará

Percurso será de 5 e 10 km. São mais de 700 inscritos

C

om recorde de inscrições, mais de 700, acontece neste domingo mais uma edição da Corrida de Rua do Guará, como parte da programação de aniversário da cidade. A corrida terá 10 quilõmetros de percurso e sera aferida pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBA), nas categorias individual masculino e feminino. No percurso de 5 km, os atletas serão divididos nas faixas etárias de 14 a 29 anos; 30 a 39; 40 a 49; 50 a 59; e acima dos 60 anos. Para quem for correr os 10 km, as faixas etárias são de 18 a 29 anos; 30 a 39; 40 a 49; 50 a 59; e acima de 60 anos. Premiação Os três primeiros coloca-

Percurso começa ao lado do Pão de Açúcar e vai até o Guará II

dos nas categorias masculino e feminino geral, na prova de 10 km, receberão medalhas e prêmios de R$ 1.500,00 (1º lugar); R$ 800,00 (2º); e R$ 500,00 (3º colocado). Os três primeiros colocados nas categorias masculi-

no e feminino geral, na prova de 05 km, irão ganhar, além de medalhas, prêmios de R$ 1.000,00 (1º); R$ 600,00 (2º); e R$ 400,00 (3º colocado). Serão premiados também com R$ 600,00 o primeiro colocado em cada uma das faixas etárias do percurso de 10

km, enquanto os primeiros colocados das diferentes idades da corrida de 5 km receberão R$ 400,00. A concentração será a partir das 7h de domingo, no estacionamento do Pão de Açúcar, na QE 02, com previsão de início para as 8h30.

Ação e Cidadania atendeu mais de 2 mil pessoas Cerca de 2 mil moradores foram atendidos no evento Ação e Cidadania, promovido pela ONG Oraee no sábado passado no Centro Fundamental 10 (QE 46). Durante a ação, os moradores tiveeram a oportunidade de de buscar informações e ajuda nas áreas jurídica, social e

de saúde junto à Defensoria Pública, que atuou nas ações de Alimentos, Execução de Alimentos, Paternidade Responsável e Divórcio. Na área de ação social e de saúde, foram feitos cadastramentos de famílias, aferição de pressão, medição de glico-

se, higiene bucal, corte de cabelo, podologi e massagem, artesanato. As crianças se divertiram brinquedos recreativos como pula-pula, piscina de bolinha, tobogã, pipoca e algodão doce. O evento contou ainda com apresentações de Teatro, Bandas de Música, Capoeira e Judô.

Moradores participaram de atividades jurídicas, sociais e de lazer. Parceiros foram reconhecidos pelos organizadores toninho Guerreiro e Evandro Santos

Foram parceiros Senac, Procon, Corpo de Bombeiros do DF, PMDF, Detran, Caps-AD, Centro de Referência em Direitos Humanos do DF e Rotary Club do Guará. A ONG Oraee trabalha na prevenção contra drogas e violência juvenil.


JORNAL DO GUARÁ

1 a 7 de junho de 2013

7 3

Deputado Izalci Lucas

“Uma frente de centro será imbatível” Deputado guaraense diz que pode ser candidato ao GDF, mas que prioridade é um palanque para Aécio Neves no Distrito Federal

T

odo o meio político sabe que as pretensões do deputado federal Izalci Lucas (PSDB) passam pelo governo do Distrito Federal. Ele não nega que é pré-candidato a governador nas eleições de 2014, mas tem consciência que sua candidatura não pode ser um sonho pessoal. Como bom soldado do PSDB, ele afirma que sua prioridade é ajudar a costurar uma frente para sustentar a candidatura de Aécio Neves à presidência da República no próximo ano. Na avaliação do deputado federal guaraense, se os grupos tradicionais que fazem oposição ao governo petista no Distrito Federal se unirem, tornam se imbatíveis. “Tudo indica que a esquerda vai ficar fracionada com as candidaturas do PT, do PSB de Rodrigo Rollemberg, do PSol e agora o senador Cristovam Buarque anuncia que o PDT também terá candidato ao governo. Junte-se a isso os baixos índices de po-

pularidade do Governo Agnelo, que dificilmente serão revertidos a um ano e meio das eleições”, analisa. Izalci vê com muitas possibilidades a união de caciques da política local, como Arruda, Roriz e Paulo Octávio, marcharem juntos para derrotar o governo petista e as outras candidaturas chamadas de esquerda. O deputado, entretanto, diz que não acredita que Arruda ou Roriz sejam candidatos ao governo. “Se eles anunciassem isso publicamente, a pressão sobre a Justiça seria muito grande. Quem não está inelegível certamente vai ficar”, acredita. “A única solução seria uma composição para que todo o grupo saia ganhando com a eleição de um de seus representantes. E sem Arruda e Roriz, todos os outros pré-candidatos estarão no mesmo nível”, completa. O deputado diz que está colocando o seu próprio nome à disposição dessa frente, mas

desde que a candidatura consiga agregar pelo menos a maioria das forças políticas locais de mais tradição. “O meu perfil é de trabalhar no Executivo, embora goste também do meio político. E, como todo político com esse perfil, tenho o sonho de administrar a região que considero como a minha natal, principalmente depois do que o atual governo vem fazendo com o Distrito Federal”. Izalci não descarta uma vice-governadoria, “desde que ajude numa composição para formar um palanque para Aécio no DF”. Ele cita o caso do vicegovernador Tadeu Filippelli, “que é uma espécie de segundo governador, com funções administrativas claras”. Frente forte Izalci vislumbra uma frente

que tenha o seu PSDB, o DEM, o PSDC, o PTB (do senador Gim Argelo), o antigo PPS (agora MD) e o novato Partido Republicano da Ordem Social (PROS), que já conseguiu as 550 mil assunaturas exigidas para seu registro no Tribunal Superior Eleitoral. “Acho também que dificilmente o PSD vai ficar com a candidatura petista, a menos que fique sem as deputadas distritais Eliana Pedrosa, Liliane Roriz e a federal Jaqueline Roriz. É como tentar misturar água e óleo. E sem elas, o partido praticamente não existe”. Izalci diz que a candidatura petista pode ficar ainda mais enfraquecida com a fuga de alguns partidos que hoje fazem parte da base do governo, “quando perceberem que vão continuar numa barca furada,

no caso da popularidade do Governo Agnelo não melhorar”. Para o deputado, o quadro somente começará a ser definido em outubro, prazo máximo para as filiações partidárias de quem quiser se candidatar em 2014. “A partir daí é que iremos saber quem é quem em cada partido”, analisa. As coligações somente poderão ser oficializadas em junho do próximo ano, após as convenções partidárias. Internamente, na opinião de Izalci, o PSDB está caminhando por uma forte unidade, depois que alguns grupos disputaram o controle político do partido. “Montamos uma Executiva provisória e logo teremos a Executiva definitiva. E todas as arestas estão praticamente aparadas”, garante.


JORNAL DO GUARÁ

1 a 7 de junho de 2013

9

Tradição da Folia do Divino no Guará Cerca de 60 foliões passam quatro dias na cidade divulgando e comemorando

H Lícia & Pedro Ivo

à 18 anos seguidos, nesta época, a plas Funções do Cave, reúne em média cidade recebe a Folia do Divino, 700 pessoas, o que acaba se transforuma das mais antigas e tradicionais mando numa grande confraternização. manifestações culturais e religiosas do Durante o percurso pela cidade, a carainterior do País, especialmente de Goi- vana é anunciada por um foguetório, ás e Minas Gerais. Cerca de 60 foliões se sob a responsabilidade da família de deslocam da cidade Jesúpolis, no inte- Cacilda Machado de Sena. O almoço é rior de Goiás, e passam quatro dias no coordenado pelo casal Galego e Ene, que participa das pastorais da igreja Divino Guará revivendo a tradição da folia. De quinta a domingo, eles são recec- Espírito Santo. pionados por cerca de 30 famílias, preTradição do Império viamente selecionadas pela coordenaA Folia do Divino é uma ção da festa no Guará. O das festas mais recorrenanfitrião oferece o lanche tes em todos os calendáriao grupo e aos convidados, os turísticos e acontece como é a tradição desde o com maior relevância no início da manifestação, centro-oeste brasileiro, trazida de Portugal pelos trazidos para o Brasil no jesuítas portugueses no século XVI pelos portuSéculo XVI. gueses, no período coloniEm cada casa, os foliões al na figura dos missionácantam as músicas que rios jesuítas e dos primeianunciam a presença do ros colonos, sendo comeEspírito Santo - são as mesmorada com muita fé e demas letras e melodias manvoção. tidas ao longo dos anos - e Nívia Bessa A Folia do Divino anunsão cantadas também pelo trouxe a folia de cia a presença do Espírito público. O puxador da Fosua cidade Santo. As romarias condulia de Jesúpolis é Galdino zem a bandeira. O giro da Dias dos Santos, 81 anos, mas que aparenta bem menos. “Estou folia representa as andanças de Jesus na Folia desde os 7 anos de idade e nun- Cristo e seus 12 apóstolos durante 40 ca canso de acompanhá-la”, diz o folião dias, levando a sua luz e sua mensagem, convidando a todos para a festa da hósmais antigo da caravana. tia consagrada. A Folia do Divino Espírito Santo tem início no dia de PentePreparação A preparação para receber a Folia no costes, que anuncia 50 dias depois da Guará começa em janeiro e envolve cer- Páscoa, em comemoração à vinda do Esca de 150 pessoas - a preparação dos pírito Santo sobre os apóstolos de Jesus locais, a logística e a preparação da ali- Cristo. O casal Luciano Lima e Mônica foi mentação para o grupo e os convidados. “A folia no Guará atrai gente de todo um dos casais escolhidos para receber o Distrito Federal e de outras regiões e a visita da folia neste ano. Emocionado, esse interesse cresce a cada ano”, con- o anfitrião diz que foi uma grande aleta a coordenadora no Guará, Nívea Bes- gria e um conforto, uma semana depois sa. “Para nós,é uma grande satisfação de ter perdido o sogro, vítima de cânvoltar ao Guará todos os anos, porque cer. “Além de apreciar a manifestação somos muito bem recebidos aqui”, com- cultural, preservada ao longo de todos pleta o coordenador da Folia de Jesú- esses anos, a religiosidade transmitida pela folia toca qualquer um que tenha polis, Luis Dias, filho do seu Claudino. O almoço, servido no Salão de Múlti- fé”, conta.

Cerca de 60 foliões da cidade de Jesúpolis mantém a tradição da folia exatamente como foi originada. Abaixo, o casal Luciano e Mônica, um dos anfitriões deste ano.

Festa dos 40 anos da paróquia Divino Espírito Santo até junho Os 40 anos da Paróquia Divino Espírito Santo (EQ 32/34) começou no início de maio e dura até a primeira semana de junho. A paróquia foi criada em 1973, cedida para a Congressão Rogacionista. Até 1988, a igreja funcionou num barracão de madeira, A igreja foi ornamentada para a festa quando começou a construção do templo. A obra somente foi viabiProjetada pelo arquiteto Samuel Sanlizada com o esforço do padre Antonio tana, a obra demorou cerca de oito anos Chirulli, que havia substituido o primei- para ficar pronta e foi inaugurada em ro pároco da igreja, padre Antonio Vi- 1987, ainda inacabada. O prédio somenlardi. te ficou totalmente pronto em 1989.


JORNAL DO GUARÁ

1 a 7 de junho de 2013

9

Tradição da Folia do Divino no Guará Cerca de 60 foliões passam quatro dias na cidade divulgando e comemorando

H Lícia & Pedro Ivo

à 18 anos seguidos, nesta época, a plas Funções do Cave, reúne em média cidade recebe a Folia do Divino, 700 pessoas, o que acaba se transforuma das mais antigas e tradicionais mando numa grande confraternização. manifestações culturais e religiosas do Durante o percurso pela cidade, a carainterior do País, especialmente de Goi- vana é anunciada por um foguetório, ás e Minas Gerais. Cerca de 60 foliões se sob a responsabilidade da família de deslocam da cidade Jesúpolis, no inte- Cacilda Machado de Sena. O almoço é rior de Goiás, e passam quatro dias no coordenado pelo casal Galego e Ene, que participa das pastorais da igreja Divino Guará revivendo a tradição da folia. De quinta a domingo, eles são recec- Espírito Santo. pionados por cerca de 30 famílias, preTradição do Império viamente selecionadas pela coordenaA Folia do Divino é uma ção da festa no Guará. O das festas mais recorrenanfitrião oferece o lanche tes em todos os calendáriao grupo e aos convidados, os turísticos e acontece como é a tradição desde o com maior relevância no início da manifestação, centro-oeste brasileiro, trazida de Portugal pelos trazidos para o Brasil no jesuítas portugueses no século XVI pelos portuSéculo XVI. gueses, no período coloniEm cada casa, os foliões al na figura dos missionácantam as músicas que rios jesuítas e dos primeianunciam a presença do ros colonos, sendo comeEspírito Santo - são as mesmorada com muita fé e demas letras e melodias manvoção. tidas ao longo dos anos - e Nívia Bessa A Folia do Divino anunsão cantadas também pelo trouxe a folia de cia a presença do Espírito público. O puxador da Fosua cidade Santo. As romarias condulia de Jesúpolis é Galdino zem a bandeira. O giro da Dias dos Santos, 81 anos, mas que aparenta bem menos. “Estou folia representa as andanças de Jesus na Folia desde os 7 anos de idade e nun- Cristo e seus 12 apóstolos durante 40 ca canso de acompanhá-la”, diz o folião dias, levando a sua luz e sua mensagem, convidando a todos para a festa da hósmais antigo da caravana. tia consagrada. A Folia do Divino Espírito Santo tem início no dia de PentePreparação A preparação para receber a Folia no costes, que anuncia 50 dias depois da Guará começa em janeiro e envolve cer- Páscoa, em comemoração à vinda do Esca de 150 pessoas - a preparação dos pírito Santo sobre os apóstolos de Jesus locais, a logística e a preparação da ali- Cristo. O casal Luciano Lima e Mônica foi mentação para o grupo e os convidados. “A folia no Guará atrai gente de todo um dos casais escolhidos para receber o Distrito Federal e de outras regiões e a visita da folia neste ano. Emocionado, esse interesse cresce a cada ano”, con- o anfitrião diz que foi uma grande aleta a coordenadora no Guará, Nívea Bes- gria e um conforto, uma semana depois sa. “Para nós,é uma grande satisfação de ter perdido o sogro, vítima de cânvoltar ao Guará todos os anos, porque cer. “Além de apreciar a manifestação somos muito bem recebidos aqui”, com- cultural, preservada ao longo de todos pleta o coordenador da Folia de Jesú- esses anos, a religiosidade transmitida pela folia toca qualquer um que tenha polis, Luis Dias, filho do seu Claudino. O almoço, servido no Salão de Múlti- fé”, conta.

Cerca de 60 foliões da cidade de Jesúpolis mantém a tradição da folia exatamente como foi originada. Abaixo, o casal Luciano e Mônica, um dos anfitriões deste ano.

Festa dos 40 anos da paróquia Divino Espírito Santo até junho Os 40 anos da Paróquia Divino Espírito Santo (EQ 32/34) começou no início de maio e dura até a primeira semana de junho. A paróquia foi criada em 1973, cedida para a Congressão Rogacionista. Até 1988, a igreja funcionou num barracão de madeira, A igreja foi ornamentada para a festa quando começou a construção do templo. A obra somente foi viabiProjetada pelo arquiteto Samuel Sanlizada com o esforço do padre Antonio tana, a obra demorou cerca de oito anos Chirulli, que havia substituido o primei- para ficar pronta e foi inaugurada em ro pároco da igreja, padre Antonio Vi- 1987, ainda inacabada. O prédio somenlardi. te ficou totalmente pronto em 1989.


JORNAL DO GUARÁ

1 a 7 de junho de 2013

7 3

Deputado Izalci Lucas

“Uma frente de centro será imbatível” Deputado guaraense diz que pode ser candidato ao GDF, mas que prioridade é um palanque para Aécio Neves no Distrito Federal

T

odo o meio político sabe que as pretensões do deputado federal Izalci Lucas (PSDB) passam pelo governo do Distrito Federal. Ele não nega que é pré-candidato a governador nas eleições de 2014, mas tem consciência que sua candidatura não pode ser um sonho pessoal. Como bom soldado do PSDB, ele afirma que sua prioridade é ajudar a costurar uma frente para sustentar a candidatura de Aécio Neves à presidência da República no próximo ano. Na avaliação do deputado federal guaraense, se os grupos tradicionais que fazem oposição ao governo petista no Distrito Federal se unirem, tornam se imbatíveis. “Tudo indica que a esquerda vai ficar fracionada com as candidaturas do PT, do PSB de Rodrigo Rollemberg, do PSol e agora o senador Cristovam Buarque anuncia que o PDT também terá candidato ao governo. Junte-se a isso os baixos índices de po-

pularidade do Governo Agnelo, que dificilmente serão revertidos a um ano e meio das eleições”, analisa. Izalci vê com muitas possibilidades a união de caciques da política local, como Arruda, Roriz e Paulo Octávio, marcharem juntos para derrotar o governo petista e as outras candidaturas chamadas de esquerda. O deputado, entretanto, diz que não acredita que Arruda ou Roriz sejam candidatos ao governo. “Se eles anunciassem isso publicamente, a pressão sobre a Justiça seria muito grande. Quem não está inelegível certamente vai ficar”, acredita. “A única solução seria uma composição para que todo o grupo saia ganhando com a eleição de um de seus representantes. E sem Arruda e Roriz, todos os outros pré-candidatos estarão no mesmo nível”, completa. O deputado diz que está colocando o seu próprio nome à disposição dessa frente, mas

desde que a candidatura consiga agregar pelo menos a maioria das forças políticas locais de mais tradição. “O meu perfil é de trabalhar no Executivo, embora goste também do meio político. E, como todo político com esse perfil, tenho o sonho de administrar a região que considero como a minha natal, principalmente depois do que o atual governo vem fazendo com o Distrito Federal”. Izalci não descarta uma vice-governadoria, “desde que ajude numa composição para formar um palanque para Aécio no DF”. Ele cita o caso do vicegovernador Tadeu Filippelli, “que é uma espécie de segundo governador, com funções administrativas claras”. Frente forte Izalci vislumbra uma frente

que tenha o seu PSDB, o DEM, o PSDC, o PTB (do senador Gim Argelo), o antigo PPS (agora MD) e o novato Partido Republicano da Ordem Social (PROS), que já conseguiu as 550 mil assunaturas exigidas para seu registro no Tribunal Superior Eleitoral. “Acho também que dificilmente o PSD vai ficar com a candidatura petista, a menos que fique sem as deputadas distritais Eliana Pedrosa, Liliane Roriz e a federal Jaqueline Roriz. É como tentar misturar água e óleo. E sem elas, o partido praticamente não existe”. Izalci diz que a candidatura petista pode ficar ainda mais enfraquecida com a fuga de alguns partidos que hoje fazem parte da base do governo, “quando perceberem que vão continuar numa barca furada,

no caso da popularidade do Governo Agnelo não melhorar”. Para o deputado, o quadro somente começará a ser definido em outubro, prazo máximo para as filiações partidárias de quem quiser se candidatar em 2014. “A partir daí é que iremos saber quem é quem em cada partido”, analisa. As coligações somente poderão ser oficializadas em junho do próximo ano, após as convenções partidárias. Internamente, na opinião de Izalci, o PSDB está caminhando por uma forte unidade, depois que alguns grupos disputaram o controle político do partido. “Montamos uma Executiva provisória e logo teremos a Executiva definitiva. E todas as arestas estão praticamente aparadas”, garante.


6

JORNAL DO GUARÁ

1 a 7 de junho de 2013

Cai ou não cai?

O que será, que será?... O Secretário Especial da Copa do Mundo, Cláudio Monteiro, foi à CLDF e não conseguiu explicar à comissão o que aconteceu com a renda do jogo entre Flamengo e Santos e porque ninguém pensou em mudar a Lei que estabelece o aluguel do Mané Garrincha (o antigo) de apenas R$ 4 mil. A Federação de Futebol do DF ficou com R$ 350 mil. A empresa que comprou os direitos do jogo ficou com R$ 6,9 milhões. Dá para acreditar?

Posição difícil Com o retorno de Geraldo Magela para a Secretaria de Habitação, seu suplente Augusto Carvalho volta para a Câmara Federal. Ele está em uma posição muito difícil, pois seu partido, o PPS, futuro MD, não apoia o PT nem em nível federal e muito menos local. Tanto que Alírio Neto e Luzia de Paula foram para o PEN e Cláudio Abrantes para o PT. Aliás, o deputado Cláudio terá como adversário em Planaltina, o atual “Cristo”, Via Sacra, o professor Saulo.

Parque Todos querem saber onde e com critérios estão sendo aplicadas as compensações ambientais necessárias por empreendimentos como os que estão sendo feitos no Guará. O Parque do Guará existe ainda, graças principalmente ao empenho do Fórum e de outros movimentos locais, que não deixam ninguém se esquecer que ele existe e é nosso. Senão, já tinha prédio por todos os lados.

Está na hora do Governador Agnelo fazer as modificações necessárias para reforçar sua candidatura à reeleição. Administradores regionais que correspondam ao que a comunidade espera deles são fundamentais para este fortalecimento, não só do “padrinho” que os indicou, mas principalmente do chefe maior. Conforme um governista, quatro administrações regionais estão sobre forte pressão: Estrutural, Guará, Riacho Fundo e Sudoeste. “Mudanças podem ocorrer em administrações e secretarias que não estão correspondendo. É preciso entender que o governo nãoé apenas técnico. É uma mistura de técnica e política. E passou do tempo para algumas mudanças. Não rendem o que se espera delas”.

Paz e amor Segundo o secretário Roberto Wagner, “Agnelo está seguindo o PT light. É a mesma linha do Lula paz e amor”. Isso tudo após a indicação de Paulo Roriz, suplente de distrital do DEM, para a Secretaria da Região Metropolitana, demonstrando uma tendência e já se preparando caso Raad for cassado. Uma coisa ninguém pode se esquecer: querer todos os partidos em suas mãos faz do governo uma “caixa de pandora” que se for aberta, explode. Como dizia Nelson Rodrigues, “a unanimidade é burra”.

Rompimento à vista Existe a possibilidade de um iminente rompimento entre o vice-governador do DF, Tadeu Filippelli, e o governador Agnelo Queiroz, cuja aliança já vem demonstrando sinais de fadiga desde o ano passado. Filippelli foi ignorado, como são suas reclamações e os apelos da maioria dos aliados do atual governo. Mesmo depois de posar ao lado do exgovernador Joaquim Roriz e a imagem ser interpretada como uma demonstração de recomposição de uma velha aliança, o PT e o governo julgaram ser blefe. Estavam errados. Filippelli foi mais longe: usou um grande jornal da cidade, para demonstrar sua insatisfação, colocando-se como candidato à sucessão. É uma ótima ideia. Ele sempre quis testar o eleitorado nesta área.

Erro Sempre um crítico competente, que pensa antes de falar, o senador Cristovam Buarque disse em avaliação recente que o GDF cometeu um erro de estratégia ao jogar tudo na formação de um bloco amplo demais de deputados distritais. Como resultado, diz o senador, na Câmara ele não encontra oposição que possa atrapalhar qualquer ação, mas pelo DF tem muita insatisfação e críticas ácidas: “Cada vez que o Agnelo juntava mais um deputado à sua base, ele perdia mais apoio da sociedade, por causa das inúmeras concessões que tinha que fazer. Para começar perdeu o meu apoio e o do PDT”. Em tempo: o PDT terá candidato próprio ao GDF.

Mudança na FBF? O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios pediu vista do processo movido pelo Legião Futebol Clube que contesta a eleição do advogado Jozafá Dantas como presidente da Federação Brasiliense de Futebol em outubro de 2012. A promotora Cátia Vergara, da Promotoria de Justiça de Tutela das Fundações e das Entidades de Interesse Social, diz que é papel do Ministério Público analisar a lisura da eleição. Depois de analisar os autos, o MP vai dar um parecer pela legalidade ou não do processo de escolha da diretoria da entidade.

JORNAL DO GUARÁ

11 3

1 a 7 de junho de 2013

Domingo tem corrida de rua do Guará

Percurso será de 5 e 10 km. São mais de 700 inscritos

C

om recorde de inscrições, mais de 700, acontece neste domingo mais uma edição da Corrida de Rua do Guará, como parte da programação de aniversário da cidade. A corrida terá 10 quilõmetros de percurso e sera aferida pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBA), nas categorias individual masculino e feminino. No percurso de 5 km, os atletas serão divididos nas faixas etárias de 14 a 29 anos; 30 a 39; 40 a 49; 50 a 59; e acima dos 60 anos. Para quem for correr os 10 km, as faixas etárias são de 18 a 29 anos; 30 a 39; 40 a 49; 50 a 59; e acima de 60 anos. Premiação Os três primeiros coloca-

Percurso começa ao lado do Pão de Açúcar e vai até o Guará II

dos nas categorias masculino e feminino geral, na prova de 10 km, receberão medalhas e prêmios de R$ 1.500,00 (1º lugar); R$ 800,00 (2º); e R$ 500,00 (3º colocado). Os três primeiros colocados nas categorias masculi-

no e feminino geral, na prova de 05 km, irão ganhar, além de medalhas, prêmios de R$ 1.000,00 (1º); R$ 600,00 (2º); e R$ 400,00 (3º colocado). Serão premiados também com R$ 600,00 o primeiro colocado em cada uma das faixas etárias do percurso de 10

km, enquanto os primeiros colocados das diferentes idades da corrida de 5 km receberão R$ 400,00. A concentração será a partir das 7h de domingo, no estacionamento do Pão de Açúcar, na QE 02, com previsão de início para as 8h30.

Ação e Cidadania atendeu mais de 2 mil pessoas Cerca de 2 mil moradores foram atendidos no evento Ação e Cidadania, promovido pela ONG Oraee no sábado passado no Centro Fundamental 10 (QE 46). Durante a ação, os moradores tiveeram a oportunidade de de buscar informações e ajuda nas áreas jurídica, social e

de saúde junto à Defensoria Pública, que atuou nas ações de Alimentos, Execução de Alimentos, Paternidade Responsável e Divórcio. Na área de ação social e de saúde, foram feitos cadastramentos de famílias, aferição de pressão, medição de glico-

se, higiene bucal, corte de cabelo, podologi e massagem, artesanato. As crianças se divertiram brinquedos recreativos como pula-pula, piscina de bolinha, tobogã, pipoca e algodão doce. O evento contou ainda com apresentações de Teatro, Bandas de Música, Capoeira e Judô.

Moradores participaram de atividades jurídicas, sociais e de lazer. Parceiros foram reconhecidos pelos organizadores toninho Guerreiro e Evandro Santos

Foram parceiros Senac, Procon, Corpo de Bombeiros do DF, PMDF, Detran, Caps-AD, Centro de Referência em Direitos Humanos do DF e Rotary Club do Guará. A ONG Oraee trabalha na prevenção contra drogas e violência juvenil.


JORNAL JORNALDO DOGUARÁ GUARÁ

20 a 26 de abril de 2013

5 3

Quase nada de novo na

CARAVANA DAS CIDADES

Maioria das obras anunciadas está atrasada ou em andamento. Única novidade são as três creches

A

visita do governador Agnelo ao Guará na sexta-feira da semana trouxe poucas novidades para quem acompanha o dia a dia da cidade. Em um concorrido almoço no Salão de Múltiplas Funções, Agnelo Queiroz ouviu algumas lideranças comunitárias e anunciou investimentos. Listado pelo próprio governador, o elenco de obras continha apenas uma novidade: a construção de três creches comunitárias. A construção da Casa da Cultura, o início da construção da ciclovia e da Escola Técnica são notícias antigas e duas delas dependeram de pouco esforço do governo. A Casa da Cultura foi construida com recursos de emenda parlamentar do deputado distrital Chico Leite (PT), coordenada pela Administração do Guará e apenas acompanhada pela Secretaria de Cultura. A Escola Técnica está com um ano de atraso em relação ao cronograma inicial e será construida com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal. A ciclovia é a maior obra do Governo Agnelo no Guará, mas deveria ter ficado pronta no segundo semestre do ano passado. Outro objetivo da Caravana

das Cidades, que era ouvir as reivindicações da comunidade através das lideranças locais, teve resultado duvidoso. O time das lideranças escolhido para falar durante o evento foi claramente escalado para evitar constrangimentos ao governador e sua comitiva. A maioria se limitou a elogiar a atuação do governo na cidade e deixou de apresentar os problemas mais relevantes, como a questão do trânsito e a situação dos postos de saúde e do Hospital do Guará. Obras anunciadas Os investimentos anunciados pelo governador são casos antigos e referem-se, em sua maioria, obras anunciadas para 2012 e atrasadas. A ciclovia, que terá sete quilômetros de extensão, deveria ter ficado pronta em outubro do ano passado se tivesse sido iniciada em março de 2012. A obra chegou a ser contratada, mas quando a empreiteira perfilou as máquinas ao lado da QE 19 os moradores protestaram e impediram a derrubada de um bosque plantado por eles há mais de 30 anos. Nem a Administração Regional havia sido consultada sobre o percurso da ciclovia. A obra somente foi li-

berada no início deste ano depois que o Ministério Público exigiu a realização de uma audiência pública com a participação dos moradores. Outra obra atrasada e anunciada como novo investimento é a Escola Técnica do Guará. A obra é um convênio do GDF com o governo federal e será construída entre a QE 19 e a QE 17 com recursos do Plano de Aceleração do Crescimento. Ao custo de cerca de R$ 7 milhões, a escola é uma bandeira do ex-secretário de Ciência e Tecnologia, o deputado guaraenseIzalci Lucas. Com área construída de três mil metros quadrados, a Escola Técnica do Guará vai ser administrada pela Diretoria Regional de Ensino do Guará. Mais de mil alunos serão atendidos no novo prédio, que tem o mesmo projeto arquitetônico das outras escolas do tipo no país, elaborado pelo Ministério da Educação. Além dos recursos para a construção, o governo federal repassará recursos para o mobiliário, equipamentos, desenvolvimento de gestão e formação de professores. Inicialmente a escola deve oferecer cursos nas áreas de saúde, turismo e tecnologia. O início da

Lideranças deixaram de citar problemas cruciais da cidade ao governador

construção foi anunciado em agosto do ano passado e até o momento não aconteceu. Além da Escola Técnica, investimentos nas escolas públicas também foram anunciados. As obras já em andamento ou concluídas da cobertura das quadras poliesportivas das escolas foram anexadas ao pacote de obras da Caravana das Cidades. A novidade foi apenas a autorização para a construção

de três creches no Guará. As obras estavam previstas no Caderno das Cidades, mas sua confirmação animou os presentes. Das 112 em todo o DF, três serão na RA-X. Uma no Lúcio Costa, uma entres as QEs 26 e 28 e uma entre as QEs 17 e 19. O governador também anunciou os convênios com creches particulares e comunitárias a partir deste ano. A meta do GDF é atender a pelo menos 11 mil crianças.

Escola Técnica, com recursos do PAC, deveria ter ficado pronta no ano passado


JORNAL DO GUARĂ

BALI FIOe parcela ESAbaixa DEntrada baixa sĂł na Bali

Siena EL 1.0 2013/2013 com entrada de 60 parcelas R$ 3.900,00 para o DIA DOS PAIS R$ ,00 e vocĂŞ sĂł paga

598

SIA Trecho 3 Cidade do AutomĂłvel Noroeste (SAAN EPIA Norte) Aeroporto

61 3362 6230 61 3363 9099 61 3213 7800 61 2195 2111

6LHQD(/SLQWXUDVyOLGDEiVLFRSRUDSHQDV5DYLVWDRXHQWUDGDGH5SDUDSDUFHODVGH59DORUWRWDO¿QDQFLDGR 57D[DGHDP7D[DGH&DGDVWURH5HJLVWURGR'HWUDQ1­2LQFOXVDVQR¿QDQFLDPHQWR&DGDVWURVXMHLWRDDSURYDomRGHFUpGLWR3URPRomRYiOLGDDWp

1 a 7 de junho de 2013

Mesmo improvisado, BaileLícia & Pedro Ivo da Cidade foi um sucesso Confirmado hå apenas dois quatro dias antes, o Baile da Cidade acabou se transformando num sucesso. Cerca de 800 convidados foram bem servidos com um farto bufê e se divertiram ao som da banda Terminal Zero, um dos braços da tradicional Squema Seis.

O tradicional baile ĂŠ o principal evento social do aniversĂĄrio do GuarĂĄ e correu risco de nĂŁo acontecer por falta de recursos financeiros, mas o administrador regional Carlinhos Nogueira se empenhou pessoalmente e conseguiu promover a festa. Veja alguns flashes da festa.

FĂ TIMA SOUZA FĂ TIMA SOUZA

13 3


JORNAL DO GUARÁ

1 a 7 de maio

de 2013

3 3

Órgãos públicos Administração Regional do Guará Administrador: Carlos Nogueira da Costa Centro Administrativo Vivencial e Esportivo (CAVE) Fone: 3383.7200 Diretoria Regional de Saúde Diretor: Marôa Santiago Gomes QE 06 Área Especial Fone: 3353.1528 Inspetoria de Saúde Diretor: Carlos Alberto de Almeida QE 12 Área Especial Fone: 3568-7867 Divisão Regional de Ensino Dir: José Antônio Messias da Silva QE 38 AE Fone: 3901-6656

Os participantes percorrem a via contorno e depois a trilha

EM DEFESA DO PARQUE

Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Coordenadora: Aurea Branco Petitto EQ 15/26 AE Fone: 3567.2500 CAESB - Escritório Regional QI 11 Bl. A Gerente: Mauro Azevedo Fone: 115 CEB - Escritório Regional QI 20 Bl. A Gerente: Selma Lúcia M. André Fone: 3381-5933 Administração do Parque do Guará Parque do Guará - em frente à QE 19 Fone: 3382.7176 4ª Delegacia de Polícia Delegado: Jeferson Lisboa EQ 15/26 (Centro Comunal) Fone: 3383.9400 4º Batalhão de Polícia Militar Cel.Antonio Carlos Freitas AE 10 Bl. A Fone: 9609-7411/9609-6873Corpo de Bombeiros Major Alexon Vales Leite QE 2 - Guará I - 3901.2899 Agência do Trabalhador Gerente: Luciano Monteiro QE 2 Lote N AE Fone: 3382.6781- 3382.0470 Procon Sede da Administração do Guará Chefe: Neucy Rosa Marinho Fone: 3905.6766 - 3905.6763 Juizado Especial de Competência Geral do Guará (Pequenas Causas) AE 8 Lote F - Guará II Diretor de secretaria: Cláudio Farias Fones: 3301.3635 - 3301.4393 Cartório Eleitoral Chefe: Rubes Simões Espírito Santo QI 7 Lote C Fone: 3382.7741 Conselho Tutelar do Guará Coord: Arnaldo José Dâmaso de Souza Colônia Agrícola Águas Claras, Chácara 20 - Guará II Fones: 3905-1486/7812-0610

Caminhada Ecológica reuniu cerca de 300 pessoas para divulgar a conscientização e cobrar a implantação da área

O

o dia estava bonito, o que ajudou as cerca de 300 pessoas que percorreram cerca de três quilômetros para conscientizar os moradores para a necessidade de preservação do meio ambiente e pela implantação definitiva do Parque do Guará. Depois de percorrer parte da via contorno, o grupo, devidamente uniformizado com camiseta do evento, andou pela trilha aberta dentro do parque. Na praça de lazer, construida em parceria com empresas que ergueram empreendimentos no Setor de Oficinas Sul, os participantes serviram de lanche e acompanharam diversas atividades, entre elas a aferição arterial, teste de glicemia e informações nutricionais. A animação ficou por conta da dupla sertaneja Elias e Lourival, da banda de pop rock Bigornas Voadoras e do cantor Cristiano Lourenço. O Passeio Ecológico foi organizado pelo Conselho Comunitário de Segurança do Guará, com o apoio da Administração Regional do Guará. O passeio foi realizado também em amio do ano passado.

Governador não foi ao parque Divulgado como a primeira prioridade do possível Governo Agnelo durante a campanha para as eleições de 2010, era de se esperar que a visita ao Parque do Guará fosse incluída na visita do governador na semana passada. Não foi. Seria a primeira visita oficial de Agnelo ao Parque Ezechias Heringer, porque a primeira visita, em dezembro do ano passado, foi cancelada um dia antes, porque o Instituto Brasília Ambiental (Ibram) Ibram convocou a todos mas esqueceu de colocar na agenda do governador, que estava no Recanto das Emas entregando escrituras a novos assentados. Seria a chance de Agnelo visitar a sua principal bandeira de campanha. A promessa de revitalização da área e a retirada dos chacareiros mobilizaram mais uma vez a comunidade local em torno do assunto. As obras realizadas dentro do parque anunciavam uma nova realidade para a tão sonhada área de lazer e preservação. O Parque do Guará ganhou uma nova entrada, uma nova sede para os servidores do Ibram para a realização de atividades, uma pista de caminhada, parquinho, banheiro público e um novo bosque. Essas obras foram todas feitas por construtoras particulares, como consequência do impacto ambiental que suas obras causaram nas proximida-

des do parque, principalmente do Park Sul, ou SOF Sul. As obras realizadas diretamente pelo GDF nem começaram. A ecovia, os novos acessos e investimentos em atividades e gestão da área de preservação estão parados. Discute-se agora apenas a redefinição da poligonal do parque para justificar a retirada da área ao lado do ParkShopping. Ainda pouco frequentado pela população, o Parque do Guará carece de estrutura e segurança. Um dos pontos mais cobrados é a retirada dos 72 chacareiros de dentro da área. Há cerca de 20 anos o governo vem negociando a retirada deles,mas sempre esbarra em exigências difíceis de serem aceitas, liminares da Justiça ou em vetos do Ministério Público aos acordos firmados. Além das obras feitas pela iniciativa privada, nenhum novo investimento foi anunciado recentemente. O pequeno orçamento do Ibram impede uma presença mais intensa do GDF na área. E como Brasília tem outros parques em situação muito pior, outras áreas tendem a ser prioridade. Nem a própria Administração do Guará pode ajudar. Como a área é de responsabilidade do Instituto Brasília Ambiental, a burocracia para celebrar convênios entre os dois órgãos do GDF já impediu investimentos da administração nos últimos dois anos.


2

JORNAL DO GUARÁ

1 a 7 de junho de 2013

JORNAL DO GUARÁ

Diferença

Frustração O staff do GDF perdeu uma ótima oportunidade de conhecer os reais problemas do Guará ao selecionar as lideranças comunitárias para falar com o governador. Escolheram, por exemplo, militantes petistas para falar sobre a saúde e o Parque do Guará. O governador Agnelo deve ter saido com a impressão que o Hospital do Guará é uma referência no DF, não existem problemas nos centros de saúde e que os pacientes não enfrentam filas. Tudo uma maravilha! E que o Parque do Guará está implantado e não precisa mais de nada. Ninguém falou, por exemplo, no problema do trânsito na cidade, a maior reclamação hoje do morador do Guará e que o governo não toma providências. Ninguém citou a Via Interbairros, a via Guará-Núcleo Bandeirante, a via contorno do Guará II, os gargalos nos acessos à cidade, entre outros. A impressão que ficou é que o objetivo era pintar um governo atuante no Guará - ah!, para disfarçar escalaram alguns líderes mais contundentes nas reivindicações - quando o morador sabe que não é bem assim. Pode ser que melhore daqui pra frente, mas o guaraense tem motivos para reclamar do tratamento que a cidade recebeu até agora do Governo Agnelo. Ficou no ar uma certa frustração pelo resultado da tão esperada visita do governador à cidade, aguardada e cobrada há quase dois anos.

De acordo com reportagens do Correio Braziliense, a cidade de São Sebastião, com cerca de 100 mil habitantes, gastou R$ 1 milhão e 100 mil com sua festa de aniversário, enquanto o Guará, com 160 mil habitantes, só conseguiu pouco mais de R$ 200 mil para comemorar seus 44 anos.

Insubordinação O balaio de gatos das indicações na administração cria outro problema. Uma diretora tentou obrigar uma funcionária de carreira do GDF a assinar um processo. Como a própria diretora não tinha segurança do que estava fazendo, se negava a assinar. Com a recusa da funcionária, a diretora pediu o seu afastamento das funções por insubordinação sem perguntar nem ao chefe imediato dela e nem ao administrador. A funcionária exemplar tem prestado um serviço fundamental nos últimos anos à Administração. E agora o problema é outro: precisam descobrir quem é o insubordinado.

Carisma Não há dúvidas que, mesmo aparentemente tímido, o governador Agnelo Queiroz é carismático. Foi o que ficou demonstrado na visita que fez ao Guará. Simpático, Agnelo teve paciência até para ouvir os costumeiros chatos, aqueles que se aproximam das autoridades como se intímos fossem.

Lei Antidrogas A Câmara concluiu a votação da Lei Antidrogas. A lei prevê redução da pena mínima para traficantes, determina que a União crie um programa de proteção de fronteiras para impedir a entrada de entorpecentes no país e a internação compulsória de dependentes que apresentem risco para a sociedade e para si. O deputado federal Policarpo votou a favor da Lei por acreditar que cabe ao Estado zelar pelo bem estar de todos seus cidadãos e isto inclui os dependentes químicos, que precisam de tratamento adequado, e a sociedade em que eles estão inseridos. “A lei vai proteger a sociedade como um todo porque lida com o problema do enfrentamento às drogas em três abordagens, a da prevenção, a do atendimento ao dependente e a do combate ao crime”, disse Policarpo. A lei segue agora para o Senado e deve ser apreciada na próxima semana.

Cobrança O endereço de email do Jornal do Guará recebeu por engano cobrança do PHS do dízimo dos seus filiados que ocupam cargo no governo. Pelo jeito, a prática institucionalizada pelo PT está sendo copiada por outros partidos. E o dinheiro do Fundo Partidário?

alcir@jornaldoguara.com

JORNAL DO GUARÁ Editor: Alcir Alves de Souza

Jornalista Profissional, reg. 766/80/DRT/DF

End: EQ 31/33 Ed. Consei, 113/114 71065.023 - Guará II Fone: 3381.4181 - Fax: 3381.1614 jornaldoguara@terra.com.br Site: jornal do guara.com

CIRCULAÇÃO O Jornal do Guará (tiragem comprovada de 8 mil exemplares) é distribuído gratuitamente por todas as bancas de jornais do Guará; em todos os estabelecimentos comerciais, clubes de serviço, associações, entidades; nas agências bancárias, no Clube do Comerciário; na Administração Regional; nos consultórios médicos e odontológicos e portarias dos edifícios comerciais do Guará. E, ainda, através de mala direta a líderes comunitários, empresários, autoridades que moram no Guará ou que interessam à cidade; empresas do SIA, Sof Sul e ParkShopping; GDF, Câmara Legislativa, bancada do DF no Congresso Nacional e agências de publicidade.

Agradecimento e elogio Não poderia deixar passar em branco. Como os Srs. tem acompanhado e nos mostrado através deste veiculo de comunicação, alguns moradores do Guará II ainda não se deram conta de que não moram em beira de cidade, mas sim em uma cidade. Sim, pois o Guará é uma cidade evoluída, mas alguns moradores não se deram conta disso. Recorri à Administração Regional do Guará, solicitando que fosse retirado um animal morto em uma área verde próximo às residencias. Dirigi-me à Adm Regional às 08h50 e às 09h30 chegou até a minha residência o serviço de retirada de animais mortos. Dirigimos até o local, e o agente, por sinal muito educado, analisou a situação e foi em busca de recursos (o animal estava em estado de decomposição). Após cinco minutos ele retornava com outro servidor e a operação foi realizada. Isto demonstra a preocupação administrativa que temos no Guará. Nem tudo agrada a população. Esta foi a segunda vez que recorri à Ouvidoria e prontamente fui atendido. Após o ato, dirigi-me à Adm para agradecer e tecer elogios pela segunda vez. Parabéns servidoras pela atenção dedicada ao cidadão que as procura.

Paulo Fraga Junior

Setor Jóquei Na edição da semana passada, o Jornal do Guará cita a fala do sr. Carlos Masson, que seria “o presidente da Associação dos Moradores de Vicente Pires, do lado do Guará”. Permita-me fazer uma correção: a parte do condomínio entre o córrego Vicente Pires e a via de ligação com a Cidade da Estrutural não pertence à Região Administrativa de Vicente Pires e por isso não tem ligação com a cidade do mesmo nome. Embora estejamos ás margens do córrego Vicente Pires, o condomínio é conhecido por Setor Jóquei e, conforme disse o nosso representante, queremos continuar pertencendo ao Guará.

Clarisse Gontijo

jornaldoguara@terra.com.br

15 3

José Gurgel

Palavra Franca ALCIR DE SOUZA

1 a 7 de junho de 2013

A volta Minha sogra sempre carinhosa, me cobriu com a cor da ternura: “roxo”, que segundo ela é a cor da esperança...de um dia me ver calado sem reclamar das torturas que sofro. Já avisei para o pessoal da “Comissão da Verdade” que o torturador pode estar mais perto que eles imaginam.

Modelismo

Problemas Sempre com a teoria da conspiração o “Caixa Preta” parecia um integrante do Bope quando vai subir o morro, só faltava gritar: Faca na Caveira! Pede Prá Sair!...e outros gritos de guerra. O “Caixa” estava eufórico, porque tinha sido convidado para o almoço com o governador Agnelo e estava afiando o discurso. Problemas o Guará tem de montão basta olhar e ver, são invasões, quiosques, outdoors espalhados pela cidade tirando a visão e “enfeiando” a o nosso horizonte... a coisa tá feia.E ainda tem um bando de malucos querendo cobertura de quadras esportivas nas praças.

Eu até gosto de aeromodelismo. Mas, outro dia passando próximo ao Centro de Saúde vi um campo já armado. Acontece que o terreno ali pertence à Secretária de Saúde e o local está reservado para a expansão do Centro e a construção do novo Hospital do Guará. Portanto, a idéia de criar um campo igual ao do início da Asa Sul está totalmente fora de cogitação.

Caça aos eleitores

Faltando ainda algum tempo para ser deflagrada, a temporada de caça aos eleitores já começou. Candidatos risonhos, distribuindo abraços e beijos, visitando a Feira do Guará, aproveitando e tomando uma gelada, conversando com a galera... um verdadeiro show de humildade e simplicidade. Agora é assim... enterro de velhinha e festa de criança, tá na agenda. Depois da eleição ele dá uma bela “banana” pra você.

Enganação Com a vinda do Governador Agnelo ao Guará parecia que estávamos esperando Alá, todo mundo preparando uma mentira para contar. Discursos sendo preparados e na ponta da língua, locais sendo visitados e haja enganação, pois o Guará foi apresentado como o Jardim do Éden aqui no Planalto. Como sabemos, esse paraíso só existe em algumas cabeças insanas, que querem fazer carreira política a qualquer custo. Com isso, o pessoal que vive ao lado do governador o isola dos problemas reais e, ao invés de aproximá-lo dos contribuintes, o deixam cada vez mais distante. Mas é bom esse pessoal ficar esperto, pois o povo não vai se iludir tão facilmente com essa embromação.

Quiosque Acordo cedo, o telefone toca. Era o “Caixa Preta” querendo saber onde podia alugar um trator. Fiquei meio intrigado e quase pirei quando o “Caixa” me falou o porquê. Queria agir em defesa da população, arrancando na “marra” a borracharia lá no Guará I, na praça da QE-16, por trás do Centro Espírita André Luiz, que agora foi transformada em oficina de lanternagem e isso ele não ia admitir que acontecesse aqui no seu amado Guará, já que a Agefis pouco ou nada está fazendo para coibir esses abusos. Falei para ele se acalmar, que talvez as autoridades tomem providências já que as denúncias foram feitas.

Ave Casa da Cultura! Finalmente inaugurada a nova Casa da Cultura. Esperamos que agora os nossos artistas, estudantes, intelectuais e toda a comunidade tenham acesso aos diversos eventos que por ali sem dúvidas serão realizados. Parabéns aos idealizadores e ao povo do Guará, que agora tem um espaço cultural digno de nossa cidade. O meu e-mail: legrug.gurgel@gmail.com

O concurso deste ano foi um dos que mais atraiu candidatas ao Miss Guará

Doze candidatas disputam o Miss Guará Concurso será realizado no Flórida Mall, dia 7

A

representante guaraense no Miss Brasília 2013 será conhecida na próxima sexta-feira, 7 de junho, durante a realização do concurso Miss Guará 2013. O evento, terá como sede a praça de alimentação do shopping Florida Mall, ao lado da EPTG, a partir das 21h. O Miss Guará 2013 será

disputado por 12 candidatas. De acordo com a coordenação do concurso, o júri avaliará de requisitos como beleza, simpatia, desenvoltura, elegância, charme e intelectualidade. A expectativa de público para o dia do evento é de cerca de mil pessoas. A etapa Guará conta com a organização do empresário

Valcir Araujo, em parceria com a AG1 Comunicação Integrada na realização do cerimonial. A empresa também é responsável por todo trabalho de publicidade e assessoria de imprensa do evento. A coreografia está sob supervisão das Misses Glelany Cavalcante e Thaíse Araújo, ambas vencedoras de edições anteriores.


jornaldoguara.com 1 a 7 de junho de 2013

Distribuição gratuita

EDIÇÃO 634

Afinal, o que o governador trouxe de novo para o Guará?

As duas principais obras anunciadas durante a Caravana das Cidades - a ciclovia e a Escola Técnica - chegam com um ano de atraso. Maioria dos investimentos é de emendas parlamentares A esperada visita do governador Agnelo Queiroz não trouxe muitas novidadas para o Guará. As duas principais obras anunciadas, a Escola Técnica e a ciclovia, deveriam ter ficado prontas no ano passado. A Casa da Cultura, o recapeamento do asfalto e reforma das pra-

ças foram iniciativas de deputados distritais através de emendas parlamentares. Lideranças escolhidas para fazer reivindicações não citaram os problemas do trânsito, a principal reclamação dos moradores da cidade, além da falta de notícias sobre a Interbairros (Página 5).

Folia do Divino no Guará

Guará escolhe sua miss

Tradicional manifestação religiosa do interior de Goiás percorre a cidade até domingo (Página 9).

No próximo dia 7 de junho,12 candidatas disputam o título de a mas bela da cidade (Página 15).


JG 634