Page 1

jornaldoguara.com 25 a 31 de maio de 2013

Distribuição gratuita

EDIÇÃO 633

Durante a visita que fez ao Guará nesta sexta-feira, 24 de maio, como parte da Caravana das Cidadas, o governador Agnelo Queiroz ouviu reivindicações das lideranças comunitárias, anunciou investimentos para a cidade e inaugurou a nova sede da Casa da Cultura. Entre os investimentos anunciados pelo governador estão o início da construção da Ciclovia, da Escola Técnica e de três creches públicas (Páginas 4, 5 e 6).

Desperdício de espaço público O principal lugar destinado ao trabalho social no Guará está abandonado. A Casa das Pedras sofre com o descaso. Salas, academia, campo de futebol, piscina perecem com a ação do tempo.

Página 11

Começa a construção da Ciclovia do Guará Começaram nesta sexta-feira, 24 de maio, as obras da Ciclovia do Guará, com um ano de atraso. A ciclovia terá 7 quilômetros, e vai ligar a QE 1 à QE 19 do Guará II e deve ficar pronta em julho próximo. Atropelo no início da execução, com a intervenção do Ministério Público, provocaram o atraso (PáGINA 3).


2

JORNAL DO GUARÁ

25 a 31 de maio de 2013

JORNAL DO GUARÁ

Intriga O secretário de Segurança, Sandro Avelar, cancelou na última hora a participação na reunião do Conselho Comunitário de Segurança do Guará (Conseg) na sede da Associação Comercial do Guará (Acig), na quarta-feira passada, depois que recebeu a informação de que o encontro teria caráter político, com a participação de alguns précandidatos às eleições de 2014. Mandou como representante o subsecertário de Segurança, Cirlândio Martins. Se o secretário tivesse o cuidado de checar antes a “informação”, teria descoberto que o encontro tinha o objetivo de discutir a segurança no comércio do Guará, e que, entre os participantes, poderia haver, sim, pré-candidatos, o que é absolutamente normal em qualquer reunião de lideranças. Desconfia-se que a intriga tenha sido feita por um membro do próprio Conseg.

Enquete Um blog resolveu promover enquetes para avaliar os governantes do Distrito Federal através do Facebook. Na enquete sobre os administradores regionais, o do Guará, Carlinhos Nogueira ficou em penúltimo lugar. Acontece que, durante a pesquisa, alguns administradores pediam voto sem cerimônia, o que tirou a imparcialidade da votação. Um deles, de uma cidade próxima ao Guará, foi quem mais pediu e, claro, foi o mais votado. Por isso, o resultado não reflete a opinião do guaraense, que pode estar insatisfeito com a falta de investimentos do governo como um todo no Guará, mas reconhece o esforço de Carlinhos de manter a cidade limpa e bem conservada. Se não faz mais é por limitação de recursos materiais e financeiros.

Ascom de primeira

Visita Um grupo de 40 alunos, com idade entre 4 e 6 anos, da escola Pedacinho do Céu, do Guará II quebrou a rotina da Administração do Guará. Eles estiveram na manhã desta quinta-feira (16), no gabinete do Administrador, Carlos Nogueira e trouxeram suas reivindicações. Entre elas roçagem, poda de árvores, lixeiras, parquinho infantil na praça da quadra e pintura da faixa de pedestre e sinalização vertical. O administrador disse que os pedidos que são de competência da Regional serão feitos de imediato, já os outros serão encaminhados ofícios aos órgãos competentes.

Durante a semana, enfrentamos problemas para obter informações da Administração do Guará para completar reportagens sobre a cidade, apesar do excelente trabalho da Assessoria de Comunicação Social do administrador, especialmente do titular, Ivan Carvalho. Entre os órgão do GDF é a um dos que mais produz conteúdo de qualidade para a imprensa e atende a todos os pedidos de nosso jornal e de outros veículos. Pena que alguns servidores da própria Administração se neguem a atender os apelos da Ascom por informação à imprensa.

Ausência Autor da emenda parlamentar para a construção da Casa da Cultura, a maior obra física do Governo Agnelo no Guará até agora, o deputado distrital Chico Leite não compareceu à inauguração e nem justificou a ausência.E nem mandou representante.

Lentidão Duas semanas depois do Jornal do Guará publicar reportagem sobre as precárias condições do Centro de Saúde 02, recebi o retorno de uma assessora de imprensa da Secretaria de Saúde informando que a reforma continuava aguardando recursos do governo federal. Antes de elaborarmos a reportagem, enviamos email para a assessoria de imprensa da secretaria solicitando informações sobre a reforma que havia sido prometida em outubro do ano passado, quando o Jornal do Guará abordou o mesmo assunto. Além de chegar comatraso, a resposta nada acrescentou, pior, transfere para o governo federal a responsabilidade por uma simples reforma de uma unidade administrada pela Secretaria de Saúde. Se fosse para construir outro prédio, até que se poderia aceitar a resposta. Mas, para a reforma?...

Desprestigiado Quem foi ao show gospel no sábado passado no Cave para comemorar o aniversário do Guará garante que havia mais gente sobre o palco do que assistindo.

alcir@jornaldoguara.com

JORNAL DO GUARÁ Editor: Alcir Alves de Souza

Jornalista Profissional, reg. 766/80/DRT/DF

End: EQ 31/33 Ed. Consei, 113/114 71065.023 - Guará II Fone: 3381.4181 - Fax: 3381.1614 jornaldoguara@terra.com.br Site: jornal do guara.com

CIRCULAÇÃO O Jornal do Guará (tiragem comprovada de 8 mil exemplares) é distribuído gratuitamente por todas as bancas de jornais do Guará; em todos os estabelecimentos comerciais, clubes de serviço, associações, entidades; nas agências bancárias, no Clube do Comerciário; na Administração Regional; nos consultórios médicos e odontológicos e portarias dos edifícios comerciais do Guará. E, ainda, através de mala direta a líderes comunitários, empresários, autoridades que moram no Guará ou que interessam à cidade; empresas do SIA, Sof Sul e ParkShopping; GDF, Câmara Legislativa, bancada do DF no Congresso Nacional e agências de publicidade.

Agradecimento Quero deixar o meu especial agradecimento a todos que se congratularam com a minha dor, pela perda do meu amado pai, seja através de orações, telefonema, pessoalmente ou por e-mail. Nestes momentos de dor, caros amigos, atos dessa grandeza, dão nos a certeza de sermos amigos e espírito nobre, que servem-nos de conforto, para aceitar os designios de Deus! Muito Obrigado! Gilson Pacheco

E a Praça da Moda? Sou moradora do Pólo de Moda e estou enviando este e-mail para que os senhores na próxima edição, se puderem é claro, perguntar ao senhor governador e ao senhor administrador quando é que irá começar a construção da Praça da Moda, já que o governo investe muito pouco em nosso tão falado e difamado Polo de Moda Tem muita gente que gosta e quem defende o Polo de Moda, afinal somos pessoas trabalhadoras, pagadoras dos nossos impostos como qualguer morador de outras quadras consideradas mais nobres, se é que tem isto no Guara. Afinal, Guara é um cidade de todos, não só de uma parcela chamada de elite.

Marlene Veríssimo

Campo de futebol amador Já não bastava o banheiro de R$ 150 mil? Agora, vem o campo de futebol amador que custou R$ 245 mil e não pode ser usado? Até onde vai esse desperdício de dinheiro público no Guará? Por enquanto, foram dois escândalos noticiados pelo Jornal do Guará. Será que não tem mais?

Carlos Alberto Borges

jornaldoguara@terra.com.br

ANIVERSÁRIO

José Gurgel

Palavra Franca ALCIR DE SOUZA

25 a 31 de maio de 2013

Desempregados As eleições de 2014 vai deixar muita gente desempregada. Segundo analistas políticos, mais da metade da CLDF não vai conseguir se reeleger. Com isso, o pessoal da “mão macia”(puxa-sacos) vai ter que procurar uma outra ocupação. é melhor começar a estudar para não ser pego de surpresa. A choradeira vai ser feia.

E o lavajato? “Caixa Preta”, o pavio mais curto do Guará, está subindo nas “tamancas”, porque, segundo ele, toda vez que vai ao Guará II fica pedindo a urgente implantação da pena de morte no Brasil, principalmente quando passa e vê que aquele lava jato da QI-27 continua funcionando a todo vapor e infernizando a vida da vizinhança, que não agüenta mais ver aquela coisa funcionando. O tal lavajato deve ter um “padrinho” muito forte,talvez faça parte do grande latifúndio que se transformou o Guará. O “Caixa” está inquieto e de tão nervoso quer a convocação da Otan para resolver a parada. O homem é fogo!

Mastodonte Tem um “mastodonte” sendo lenta e sorrateiramente sendo erguido na entrada da QE-15, na orla em frente à Administração Regional. É mais uma obra que surge do nada...ninguém sabe nada...parece que os construtores estão usando o pessoal que construiu as pirâmides do Egito. Um grande mistério. Não tem placa de nada. Quando o“Caixa”descobriu disse que vai até os Estados Unidos e na sede da ONU vai discursar e pedir o embargo do Guará. Quando argumentei, dizendo que talvez não fosse possível,quase apanho. Eu fico de cabelo em pé com as idéias do “Caixa”, que ameaçou até criar uma página no Facebook e botar pra quebrar.

Morador de escanteio Numa reunião para tratar de assuntos sérios que afligem o Guará, aconteceu um verdadeiro festival de rasgação de seda, muita gente de Ong’s e associações fantasmas, gente tirando “onda” de bamba...mas agora, que parte da população que precisa ser ouvida e atendida ficou de fora, pois armaram um palanque supra partidário para engrossar o quórum. Um grande circo onde o palhaço mais um vez foi o cidadão,o grande excluído da noite.

E o OP? Cadê o tão propalado Orçamento Participativo? Pelo menos aqui no Guará ainda não deu as caras. Nossas prioridades foram jogadas para escanteio: a regularização do Parque Ezechias Heringer, que era nossa prioridade número um até agora não saiu do papel, apesar dos esforços da comissão de regularização; a construção do novo hospital nem pensar. Já que não se constrói o novo hospital, por que pelo menos não se reforma o que temos? E o posto de saúde nº 2 onde tem o laboratório por que não reforma-lo? É muita falação e pouca ação. Termina o governo e o tal orçamento não sai do papel.

Terremoto em Sobral

Lá na praça me contaram essa e eu passo adiante. "O governo instalou um sistema,de medição e controle de abalos sísmicos no país, lá em Sobral no Ceará. Poucos dias após inaugurado, detectou um possível terremoto na região. Mandaram um telegrama,para a policia de Sobral: "Possível movimento sísmico na zona,muito perigoso,07(sete) na escala de Richter, epicentro a 3 km da cidade tomem medidas e informem resultados". Uma semana depois, o centro recebeu a seguinte resposta: "Movimento sísmico totalmente desarticulado. Richter tentou fugir,mas foi abatido a tiros. Desativamos a zona, todas as meretrizes estão presas. Epicentro,Epifânio,Epicleíson e outros cinco irmãos estão detidos. Não respondemos antes,porque aqui teve um terremoto da muléstia. O meu e-mail: legrug.gurgel@gmail.com

DO

15 3

GUARÁ

Garoto rouba a cena em show gospel sertanejo C

omo parte das comemorações do aniversário do Guará, no final da semana passada a comunidade católica da foi quem celebrou. Além de ser semana de Pentecoste, uma das mais importantes celebrações cristãs, o Guará recebeu de presente um show do padre sertanejo Alessandro Campos. O padre ficou conhecido em todo o país depois de celebrar missas sertanejas em Brasília. Arrebanhando grande quantidade de fiéis e entusiastas na sonoridade do campo, o show do padre tem grande apelo popular e foi seguido por centenas de pessoas no Salão de Múltiplas Funções na última sextafeira. Álem do padre Alessandro, o cantor Marcelo José e o garoto Thiago Henrique se apresentaram na festa. Garoto prodígio O menino brasiliense de

Thiago acabou se tornando a grande atração da festa

12 anos foi a grande surpresa da noite. Thiago Henrique nasceu em e 2001 em Brazlândia, e com seis anos começou a estudar flauta e com oito teve sua atenção voltada para

o aprendizado de violão e guitarra tendo como mestre o professor Neném e como seu professor de canto atualmente o mestre Vanjo. Hoje, com 11 anos de idade, já possui carteira de músico profissional e vêm consolidando dia a dia sua trajetória no meio artístico, em diversas atividades: tendo participado do programa Ricardo Noronha Show em Brasília, Festa do Morango 2012, Encontro de Violeiros 2012 em Brasilândia, apresentações em aberturas de shows. Já se apresentou também com grandes nomes da música sertaneja, dentre eles Cristiano Araújo, Pedro Paulo e Mateus e Otávio Augusto e Gabriel. Seu ultimo grande feito foi sua participação no Ídolos Kids 2013, concorrendo com 12 mil participantes e ainda ficou entre os 60 melhores da competição.

Sábado tem caminha ecológica Para quem gosta de uma boa caminhada a pedida é o 2º Passeio Ecológico do Guará. Com o apoio da Administração Regional, ele acontece no sábado (25), com a concentração e distribuição de camisetas no estacionamento do Ginásio de Esportes, às 08 ho-

ras. Em seguida, os participantes seguem em direção ao Ezechias Heringer por uma trilha existente dentro do parque. Na chegada, uma atividade surpresa e distribuição dos kit's alimentação. Para quem quiser, monitores do Centro Universitário

Unieuro estarão à postos prestando serviços de aferição arterial, teste de glicemia e informações nutricionais. Uma programação musical também está programada: as atrações musicais do evento ficarão por conta dos artistas Elias e Lourival (sertanejo), a banda de pop rock Bigornas Voadoras e o cantor Cristiano Lourenço (mpb). O passeio ecológico faz parte da programação de aniversário de 44 anos do Guará.


JORNAL DO GUARÁ

Órgãos públicos Administração Regional do Guará Administrador: Carlos Nogueira da Costa Centro Administrativo Vivencial e Esportivo (CAVE) Fone: 3383.7200 Diretoria Regional de Saúde Diretor: Marôa Santiago Gomes QE 06 Área Especial Fone: 3353.1528 Inspetoria de Saúde Diretor: Carlos Alberto de Almeida QE 12 Área Especial Fone: 3568-7867 Divisão Regional de Ensino Dir: José Antônio Messias da Silva QE 38 AE Fone: 3901-6656 Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Coordenadora: Aurea Branco Petitto EQ 15/26 AE Fone: 3567.2500 CAESB - Escritório Regional QI 11 Bl. A Gerente: Mauro Azevedo Fone: 115 CEB - Escritório Regional QI 20 Bl. A Gerente: Selma Lúcia M. André Fone: 3381-5933 Administração do Parque do Guará Parque do Guará - em frente à QE 19 Fone: 3382.7176 4ª Delegacia de Polícia Delegado: Jeferson Lisboa EQ 15/26 (Centro Comunal) Fone: 3383.9400 4º Batalhão de Polícia Militar Cel.Antonio Carlos Freitas AE 10 Bl. A Fone: 9609-7411/9609-6873Corpo de Bombeiros Major Alexon Vales Leite QE 2 - Guará I - 3901.2899 Agência do Trabalhador Gerente: Luciano Monteiro QE 2 Lote N AE Fone: 3382.6781- 3382.0470 Procon Sede da Administração do Guará Chefe: Neucy Rosa Marinho Fone: 3905.6766 - 3905.6763 Juizado Especial de Competência Geral do Guará (Pequenas Causas) AE 8 Lote F - Guará II Diretor de secretaria: Cláudio Farias Fones: 3301.3635 - 3301.4393 Cartório Eleitoral Chefe: Rubes Simões Espírito Santo QI 7 Lote C Fone: 3382.7741 Conselho Tutelar do Guará Coord: Arnaldo José Dâmaso de Souza Colônia Agrícola Águas Claras, Chácara 20 - Guará II Fones: 3905-1486/7812-0610

25 a 31 de maio

de 2013

3 3

Finalmente começa a construção da

CICLOVIA DO GUARÁ

C

om quase um ano de atraso - a obra estava prevista para começar em junho do ano passado - foi iniciada nesta sextafeira, 24 de maio, a construção da Ciclovia do Guará. As obras começam pela QE 1 do Guará II e será ligada à QE 19 do Guará II, no total de 7 quilômetros lineares de ciclovia. O atraso de quase um ano foi provocado por atropelos do GDF na execução do projeto. Antes da consulta ao Detran, aos moradores e à Administração Regional do Guará, a Novacap começou a derrubada de árvores ao lado via contorno do Guará II e da QE 19, surpreendendo principalmente os moradores, para a abertura da ciclovia. Acionado, o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios entrou na Justiça solicitando a paralização das obras e exigiu que a construção da ciclovia do Guará fosse aprovada em audiência pública. Segundo o MPDFT, não havia sido realizada audiência pública para ouvir a população, conforme prevê o Estatuto da Cidade e o Plano Diretor de Ordenamento Territorial e a Lei Orgânica do DF, nem a aprovação do projeto pelos órgãos ambiental e de trânsito. Responsável por garantir a segurança e a fluidez do tráfego, o Detran também não foi consultado. “As ciclovias se inserem no sistema de trânsito, com interferência nas vias e interface com os pedestres, ciclistas e veículos motorizados, o que requer um processo formal, documentado”, dizia o despacho do processo. Outro ponto que não havia sido analisado era o impacto direto e indireto nas áreas verdes, importantes para a manutenção do clima: auxílio ao isolamento acústico, permeabiliza-

A ciclovia terá 7 quilômetros de extensão e vai da QE 21 do Guará à QE 1 do Guará I e deve ficar pronta em julho

ção do solo, oxigenação do ar, manutenção da temperatura. O Instituto Brasília Ambiental (Ibram) e o Departamento de Parques e Jardins (DPJ), da Novacap, também não haviam se manifestado sobre o assunto. Protestos ouvidos Na ação, o MPDFT anexou a Carta de Esclarecimento, subscrita pelas associações de ciclistas Rodas da Paz e Sociedade das Bicicletas. O documento demonstrava que, apesar do interesse na instalação de ciclovias, as organizações se posicionaram contrárias às obras em áreas verdes, sem estudo ou contagem de bicicletas. Elas cobravam a sustentabilidade das ciclovias com planejamento. Para o MPDFT, o projeto parecia ecológico, mas não era. “Envolve alterações significativas nas áreas construídas. Foi elaborado às pressas, sem o devido zelo. Está defasado em termos de pesquisa porque data de 2005 e sequer há detalha-

mento”, diz parte do texto do despacho. Audiência pública A polêmica foi resolvida na audiência pública realizada nesta em outubro do ano passado, no Teatro da Administração do Guará, com a participação de cerca de 30 moradores e representantes de associações. O novo projeto foi aprovado pelos participantes. O trajeto começa na QE 21, passando pela via contorno do Guará II, em direção à Feira do Guará e termina na QE 01, próxima à EPTG, totalizando sete quilômetros. O traçado, elaborado em parceria com a ONG Rodas da Paz, também foi retirado da área verde da cidade, para preservar os locais e garantir a segurança dos ciclistas. De acordo com o engenheiro Paulo Alexandre, a ciclovia deve reduzir o número de carros circulando dentro da cidade: “A implantação da ciclovia no Guará é ideal, pois as distâncias são de quatro a sete

quilômetros, extensões recomendadas para trajetos de bicicleta”, explica. O morador Cláudio Henrique Ferreira parabenizou os engenheiros pelo novo projeto “porque o anterior não atendia aos interesses da comunidade. O ciclista Philip Fiuza, representante da ONG Rodas da Paz, acredita que o novo projeto é mais democrático e vai ensinar incentivar o respeito entre motoristas, pedestres e ciclistas. “A idéia é que ninguém tenha que disputar espaço. Queremos que este projeto atenda a todas modalidades e ofereça uma proteção maior ao pedestre, mais desprotegido que os condutores”, ressalta o ciclista. Mas o ambientalista e membro do Conselho Tutelar do Guará, Robson Majus, criticou “a falta de preocupação com a mobilidade urbana. Pelo menos evitamos que fosse aprovado o projeto de interesse da especulação, como das vezes anteriores. A comunidade guaraense deve se manifestar sempre”.


4

JORNAL DO GUARÁ

25 a 31 de maio de 2013

JORNAL DO GUARÁ

25 a 31

Neste sábado tem

Ação e Cidadania

na QE 46 do Guará II

Agnelo ouviu as lideranças comunitárias e depois anunciou um pacote de obras para o Guará

VISITA DE AGNELO AO GUARÁ

N

Governador ouve lideranças e anuncia investimentos

um almoço para cerca de 600 convidados no Salão de Múltiplas Funções do Cave, o governador Agnelo Queiroz ouviu reivindicações das lideranças comunitários e anunciou investimentos para a cidade. Um ano e dois meses depois da visita anterior ao Guará, em março do ano passado para o lançamento das obras do Fórum, o governador ouviu 12 líderes comunitários previamente selecionados pela comissão organizadora do evento, e depois passou a responder aos questionamentos com ajuda dos assessores. Acompanhado dos secretários de Governo, Gustavo Ponce de Leon, de Saúde, Rafael Barbosa, de Justiça e Cidadania, Alírio Neto, de Cultura, Hamilton Pereira, do presidente

da Companhia de Desenvolvimento Habitacional Codhab, Luciano Nóbrega, do presidente do Instituto Brasília ambiental (Ibram), Nilton Reis, o governador anunciou um pacote de obras para a cidade, com destaque para a construção da ciclovia (ver página 3), a construção de três creches, a reforma do Estádio do Cave, a recuperação asfáltica do restantes das principais vias e a implantação definitiva do Parque do Guará, além da inauguração da nova Casa da Cultura (Ver página 6). O primeiro líder comunitário a falar, Carlos Massom, representante dos moradores de parte de Vicente Pires, reivindicou a permanência da parte do lado do Jockey Club na Região Administrativa, ao contrá-

rio do reinvidica a Administração Regional de Vicente Pires. Presidente da escola de samba Império do Guará e da Associação de Moradores da QI/QE 9, José Maria de Castro, defendeu que os investimentos no Parque Ezechias Heringer sejam além da compensação ambiental. “O Parque do Guará representa qualidade de vida e por isso a população guaraense considera como a obra mais importante para cidade”. O pastor Gláucio, representante dos pastores locais, manifestou ao governador a preocupação do segmento com a possibilidade do fechamento de cerca de 50% das 40 igrejas evangélicas do Guará, “por falta de espaço adequando e de alvará de funcionamento” e reivindicou a destinação de lotes

para a instalação dessas igrejas. A missionária Daiane Galdino pediu ao governador uma solução para a Creche Santo Aníbal, que atende a mais de 200 crianças carentes mas está impossibilitada de receber recursos públicos e de construir sua sede definitiva por não possuir posse do terreno onde funciona. Klécius Oliveira, coordenador do Fórum Permanente em Defesa do Parque do Guará, preferiu elogiar a gestão do atual governo e garantiu que “o processo de implantação do parque nunca esteve tão avançado como agora”, mas cobrou mais agilidade na retirada definitiva dos cerca de 70 chacareiros que continuam na área, impedindo a conclusão da demarcação e o início da revita-

lização. O presidente da Associação Comercial e Industrial do Guará, Deverson Lettieri, solicitou a atenção do governo para insegurança vivida pelos empresários da cidade e sugeriu o aumento dos efetivos das polícias Civil e Militar no Guará. “Outra preocupação do empresário guaraense é que o aumento do comércio irregular, que faz concorrência desleal com as empresas legalmente estabelecidas, que pagam impostos e geram empregos”. Antonio Muniz, Prefeito Comunitário da QE 40, lembrou que a quadra, que inclui o Setor de Oficinas do Polo de Moda, é o maior industrial e comercial do Guará, e reinvidicou a regularização definitiva dos lotes do setor e também pediu

Com a participação de órgãos como Senac, Procon, Corpo de Bombeiros do DF, PMDF, Detran, Caps-AD, Centro de Referência em Direitos Humanos do DF, Rotary, entidades sociais e igrejas, acontece neste sábado, na no Centro de Ensino Fundamental 10 (QE 36 do Guará II), das 8h às 15h, o evento Ação e Cidadania, organizado pela ONG Oraee, que trabalha na prevenção contra drogas e violência juvenil. O evento tem apoio da Defensoria Pública do Distrito Federal. Durante a ação, os moradores terão a oportunidade de de buscar informações e ajuda nas áreas jurídica, social e de saúde. A Defensoria Pública atuará nas ações de Alimentos, Execução de Alimentos, Paternidade Responsável

e Divórcio. Os interessados deverão estar de posse dos seus documentos (RG, CPF, Comprovante de Residência, Certidão de Nascimento dos filhos e outros documentos e informações que o caso específico requerer). Da ação social e de saúde, constará o cadastramento de famílias, as atividades de aferição de pressão, medição de glicose, higiene bucal, corte de cabelo, podologia, massagem, artesanato, dentre outras. Para as crianças serão oferecidos brinquedos recreativos como pula-pula, piscina de bolinha, tobogã, pipoca e algodão doce. O evento contará, ainda com apresentações de Teatro, Bandas de Música, Capoeira e Judô.

CONSELHO TUTELAR

13 3

MOSTRA A CARA Nova gestão promete participação ativa na vida da cidade

O

Conselho Tutelar do Guará, renovado neste ano por novas eleições, mostra um novo espírito de trabalho. Os conselheiros eleitos para mandato de três anos (a partir de 2015 o mandato será de quatro anos) demonstram vontade de trabalhar em defesa da criança e do adolescente de forma mais ativa. Normalmente, o trabalho acontece quando são provocados pelo Judiciário, pela polícia ou por denúncias. Mas, os cinco conselheiros do Guará querem ir para a rua e trabalhar na prevenção de crimes contra a criança e o adolescente. A equipe da cidade foi quase toda renovada. Alisson Marques, Wandir Moraes, Maria Lúcia e Jeferson Maximino não novos no cargo, apesar de rande engajamento anterior nas causas sociais da cidade. Apenas Roselene Moraes foi reeleita conselheira e é a atual coordenadora do Conselho Tutelar do Guará. Uma grande mostra do novo perfil de trabalho foi dado no último dia 17, um dia antes do Dia Nacional do Combate ao Abuso e à e Exploração Sexual de Crianças e Ado-

lescente. Cerca de 600 pessoas marcharam do Cave ao Parque do Guará, a maioria formada por crianças e adolescentes. A marcha foi organizada um dia antes da data comemorativa por ser dia letivo e portanto mais fácil de mobilizar as escolas. Estudantes da escola Adventista, do Projeção, JK, Dimensão e centros de ensino 01, 02 03 e 04 participaram da caminhada até o Ezechias Heringer, o Parque do Guará. Prevenção Para Jeferson, é preciso atuar principalmente na prevenção da exploração sexual, violência doméstica, trabalho infantil e outros crimes. Bombeiro e membro do Fórum de Defesa do parque do Guará, Jeferson atuado sistematicamente em defesa de dois temas prioritários para a cidade segundo ele: a defesa do meio ambiente e a defesa dos mais jovens. Jeferson defende a mobilização em torno dos temas entes que eles aconteçam e adianta

O órgão começou a funcionar na QE 19, em frente ao Edifício Consei

Ministério Público abre unidade no Guará II O Ministério Público abriu na QE 19 a Promotoria de Justiça Especial Criminal do Guará neste mês. O órgão tem a função de defender os interesses da sociedade perante os órgãos públicos. Os promotores participam da fiscalização das leis e da defesa dos interesses sociais, por meio de projetos e ações não só de natureza judicial, mas também administrativa. As intervenções e ações judiciais originadas pelas Promotorias são propostas perante os Juízes de Direito do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios. Tradicionalmente, são os representantes legais da acusação nos países que adotam um sistema baseado no contraditório, como o Brasil. No entanto, suas funções vão muito além da apresentação de denúncias contra indivíduos suspeitos de contrariar a lei em um julgamento criminal. Os telefones são 3301 9101 e 3301 30 88

de maio de 2013

Caminhada mobilizou mais de 600 pessoas, a maioria estudantes do Guará

Jeferson Maximino e Alisson Marques, querem dar mais visibilidade ao Conselho e atuar na prevenção contra os crimes infantojuvenis

que nos segundo semestre o Conselho Tutelar estará nas escolas do Guará com palestras sobre os direitos e deveres dos jovens, expondo o Estatuto da Criança e do Adolescente e explicando como prevenir problemas e quais são as formas de denunciar. “É preciso esclarecer os direitos das crianças e adolescentes para elas, para que aquelas que passam por problemas saibam como podem se defender e quem procurar. Mas é preciso também deixar claro que há deveres. É preciso seguir as regras da sociedade para ter os direitos garantidos” acrescenta o conselheiro.


JORNAL JORNALDO DOGUARÁ GUARÁ

25 a 31 de maio de 2013

5 3

Depois de ouvir as lideranças comunitárias e anunciar as obras, o governador concedeu entrevista à imprensa local nos estúdios da rádio comunitária Guará FM

mais segurança para o comércio da cidade. Representante do Polo de Moda do Guará, Najela Maria pediu mais investimentos no setor: "Temos 329 empresas estabelecidas no Polo, mas nem todas têm alvará ou habite-se. Estamos precisando de diversas coisas e somente o GDF pode nos ajudar". Maria de Fátima Medeiros destacada para falar em nome do Conselho Comunitário de Saúde do Guará, leu um verdadeiro discurso enaltecendo as melhorias na área de saúde pública local, mas aproveitou para solicitar mais investimentos principalmente no Hospital Regional do Guará (HRGu). Presidente da Liga de Futebol Amador do Guará (Lifag), Ademilton Pavão, cobrou do governador a cessão de áreas para a sede das ligas amadoras, prevista na lei distrital de autoria do ex-deputado distrital e atual secretário extaordinário para Copa de 2014 em Brasília, Cláudio Monteiro. Já o presi-

dente da Associação dos Feirantes solicitou a reforma do telhado da Feira do Guará, que, segundo ele, “apresenta sérios riscos para os trabalhadores e para os usuários”. Pacote de obras Depois de ouvir as lideranças comunitárias, o governador respondeu aos questionamentos, com a ajuda de secretários, presidentes de empresas e assessores. Para a área educacional e de assistência social, Agnelo, em resposta à solicitação a missionária Daiane Galdino, anunciou a construção de três creches públicas no Guará, uma na quadra Lúcio Costa, a segunda entre as QEs 26 e 28, e outra entre as QEs 17 e 19, no terreno do Centrão. “Estamos abrindo também o chamamento para novas creches particulares ou comunitárias que queiram firmar convênio com o GDF para o oferecimento de mais vagas para as crianças caren-

tes”. Segundo Agnelo, a previsão é atender cerca de 11 mil crianças pela parceria. E anunciou também o início da construção da Escola Técnica do Guará, que deveria ter sido concluida no início de 2013. O governador destacou que a construção de creches é uma das prioridades da sua gestão e que até o final de 2014 serão construídas 112 unidades em todo o DF. Agnelo anunciou também a continuação das obras de cobertura das quadras esportivas das escolas públicas da cidade ainda não contempladas, além da mudança no sistema de alimentação desses colégios para atender ao sistema integral. O governador anunciou também a construção de 10 abrigos de ônibus no Guará, no valor de R$ 128 mil, com previsão de entrega ainda para este primeiro semestre. “Para o segundo semestre do ano, a população vai receber dois parques infantis e três Pontos de

Encontro Comunitário ao custo de R$ 598 mil. Parque do Guará Utilizada como principal promessa de sua campanha a governador para o Guará, a implantação do Parque Ezechias Heringer foi lembrado por Agnelo. “Estamos fazendo todo o esforço para entregar o parque aos moradores, mas continuamos esbarrando em questões legais, como as liminares obtidas pelos chacareiros na Justiça. Enquanto isso, avançamos na ocupação do Parque do Guará, com a construção de equipamentos de lazer, em parceria com a iniciativa privada”, explicou. Ao responder à reivindicação do presidente da Associação dos Feirantes, Agnelo afirmou que a Feira do Guará “é uma referência não apenas para a cidade mas para a economia de todo o Distrito Federal, além de ser um ponto turístico importante”.

Com a imprensa Após a reunião com as lideranças, o governador concedeu entrevista ao vivo nos estúdios da rádio comunitária Guará FM e aos jornais Jornal do Guará e Hoje Cidades. Na entrevista, Agnelo garantiu que seu governo já passou da fase de “arrumação da casa” e agora vai se concentrar nos investimentos para melhorar a vida do brasiliense. Garantiu que a área de saúde está recebendo atenção especial, por ser a mais vulnerável para o morador. Respondendo ao questionamento do editor do Jornal do Guará, Alcir de Souza, sobre as ações do governo para a problemas no trânsito provocados pelo aumento desordenado da população local, o governador garantiu que ainda não havia recebido demanda nesse sentido, mas prometeu solicitar aos setores de engenharia de trânsito e de transporte estudos para resolver a situação do Guará.


6

JORNAL DO GUARÁ

JORNAL DO GUARÁ

25 a 31 de maio de 2013

25 a 31 de maio de 2013

11 3

lhores espaços culturais de Brasília”.

Inaugurada a Casa da Cultura Obra de referência em educação para a arte no DF é entregue no Guará

O

mais qualificado novo espaço cultural de Brasília, a Casa da Cultura do Guará foi oficialmente inaugurada nesta sexta-feira, durante a Caravana nas Cidades do governador Agnelo Queiroz. Prevista para ser entregue como a principal obra do atual governo, a inauguração não contou com a presença do governador, que teve que retornara para uma solenidade anteriormente agendada. Acompanhado do secretário de Cultura, Hamilton Pereira , e da deputada federal Erika Kokay (PT-DF), o administrador do Guará, Carlinhos Nogueira ressaltou a importância da obra para a cidade e para a perpetuação dos valores cultu-

rais. A comunidade presente visitou as instalações curiosa. Na entrada, uma exposição do artista plástico radicado no Guará Zaqueu, e em cada sala a ambientação das modalidades artísticas a que se referem: a sala de literatura com o acervo da Biblioteca do Guará, a sala de dança rodeada por espelhos, a de artes plásticas com o trabalho das artesãs da cidade, a de música com suas partituras, a sala de aula devidamente estruturada e a sala de inclusão digital com os computadores para uso público. Além da Casa da Cultura também foi entregue o Teatro de Arena revitalizado. A obra custou cerca de R$ 600 mil, com

recursos de emenda parlamentar do deputado Chico Leite. O secretário de Cultura, Hamilton Pereira, visitou pela primeira vez a obra e se encantou. “Essa é uma realização da comunidade do Guará. Resgata os verdadeiros valores da cultura brasileira e lembra os aspectos fundamentais da gestão cultural. É um espaço construido graças à tenacidade da Administração do Guará e sua equipe. É sem dívida uma das obras mais importantes na área cultural nesta gestão” ressaltou. Militante da cultura, a deputada federal Erika Kokay reafirmou seu compromisso com o desenvolvimento social e lembrou que destinou verbas à Secretaria de Cultura para a

construção da Casa do Livro do Guará e a realização dos saraus da Casa da Cultura a partir de agora. O chefe da assessoria de gabinete da Administração do Guará, Miguel Edgar, foi um dos mais enfáticos. Como acompanhou e colaborou com a obra desde o início, lembrou emocionado da luta para a construção da casa e os percalços encontrados. “Foi muito difícil realizar mais esse sonho, foram muitos meses e muito trabalho. Muita gente tentando evitar e outros ajudando. Mas conseguimos construir um dos me-

Beleza O prédio impressiona pela qualidade e acabamento da obra, muito diferente dos demais prédios públicos do Guará. A obra recebeu atenção especial do diretor Rubens Mendes desde a sua fundação. Ele e a equipe da Diretoria de Obras da Administração visitavam a construção quase diariamente para cuidar de todos os detalhes. A festa teve apresentações da banda do Corpo de Bombeiros, do grupo Roupa de Ensaio, e de outros artistas convidados. Após a inauguração, um coquetel celebrou a conquista. Durante a noite um sarau com artistas do Guará deu início à jornada cultural da Casa. Para o gerente de cultura do Guará, Maurício Leal, o momento agora é de muito trabalho. “É preciso reunir a comunidade cultural da cidade. Minha missão é reagrupar os artistas guaraenses e trazê-los para dentro da Casa da Cultura. Vamos conversar com todos e colocar o novo espaço à disposição da comunidade”. O gerente agora tem o desafio de colocar em funcionamento o espaço. Na sua concepção devese aglutinar os trabalhos dos grupos culturais da cidade no novo espaço. Faltam ainda detalhes importantes a cargo da Administração, como a linha telefônica, acesso à internet e A Casa da Cultura fica no Cave, em frente ao Teatro de Arena do Guará, próximo à feira permanente. Está aberta à visitação todos os dias da semana.

Os secretários de Cultura, Hamilton Pereira, e de Governo, Gustavo Ponce de Leon, e a deputada Erika Kokay, prestigiaram a inauguração

Sem uso, as instalações da Casa das Pedras estão se deteriorando, mesmo com a presença de cerca de 10 servidores lotados no espaço

DESPERDÍCIO DE ESPAÇO PÚBLICO Prédio que atendia a projetos de várias ONGs está abandonadao há mais de dois anos

U

ma casa confortável, cercada de verde e estruturas esportivas e de lazer, localizada a metros da entrada do Guará Park, perece com a ação do tempo. O local que já recebeu vários projetos sociais, atendendo a 800 crianças por semana, nos últimos dois governos mas foi esquecido pela atual gestão. No início de 2007, o então administrador Deverson Lettieri decidiu transferir a Gerência de Desenvolvimento Social da Administração do Guará para a chamada como Casa das Pedras, para que pudesse atender também as diversas ONGs que desenvolviam projetos sociais no Guará. Mesmo sem recursos e sem funcionários, aos poucos o espaço foi reestruturado e reformado, com ajuda das entidades parceiras. A diversidade do trabalho desenvolvido atingia uma enorme gama de usuários, atraindo para o local pessoas carentes, busca de capacitação ou terapia ocupacional e dezenas de voluntários. Para solucionar a carência de recursos e a incapacidade de oferecer serviços do GDF, várias entidades foram chamadas para tocar suas atividades no amplo espaço. Além da Gerência de Desenvolvimento Social, ocupavam a Casa das Pedras o Instituto Bombeiros Amigos da Vida – Ibav, a Organização Resgate Amigos da Educação e do Esporte – Oraee, a Organização Cidadania para Todos, Escola de Futebol Carla Brant, a Organização Nacional das Periferias, a Comunidade Santo Aníbal e a Comunidade Deus Conosco, além de oficinas, cursos e palestras promovidos eventualmente por voluntários e outras organizações. Para lá também foi o Conselho Tutelar do Guará. Essas entidades juntas promoviam as mais diversas atividades, como aulas de informática, capoeira, ginástica, boxe, futebol de campo, jiu-jitsu, muay thai, vale-tudo e judô e ainda cursos de confecção de bonecas, reciclagem de vidro, cabeleireiro, manicure, pedicure, pão caseiro, sabão ecológico,

papel artesanal e horta caseira. Também eram realizados workshops de gestão pública e interação com a comunidade, grupos de convivência de idosos, missas, catequese, vigílias mensais, reuniões e atividades com carroceiros e uma biblioteca pública. Sob a gestão da assistente social Giula Cabral, as atividades reunidas chegavam a atrair 800 pessoas mensalmente devidamente cadastradas e matriculadas nas atividades da Casa das Pedras. A Gerência de Desenvolvimento realizava bazares beneficentes para arrecadar fundos para as suas atividades, abordava a população de rua e providenciam o encaminhamento adequado e ainda prestava apoio a creches, asilos e casas de recuperação de mulheres dependentes químicos. Retirada das ONGs Com a mudança de governo, decidiu-se regulamentar o trabalho das entidades parceiras da Casa das Pedras. A idéia do administrador Carlos Nogueira era formalizar convênios para dar segurança jurídica ao ao GDF e aos parceiros. Um recadastramento com requisição de ampla documentação foi feita. Um edital de chamamento público chegou a circular para convidar outras entidades interessadas. Mas, o trabalho foi interrompido, em parte porque as entidades não cumpriam os pré-requisitos da legislação e da Administração Regional e parte por mudanças constantes nas gerências e diretorias. Hoje nenhum projeto funciona no local. Segundo o coordenador do IBAV, uma das entidades parceiras, tenente Edson Muniz de Castro, as exigências da nova Diretoria Social da Administração “extrapolavam o bom senso e tinham objetivo de impedir o trabalho”. O instituto chegou a atender a 300 crianças em aulas de informática, capoeira e futebol. A motivação da retirada das Ongs continual mal explicada. A Federação Brasiliense de Boxe, que tinha o objetivo de

divulgar o esporte e recuperar crianças em situação de risco social, chegou a ter uma academia na casa. O ringue e os equipamentos continuam lá, mas a federação não tem autorização para utilizar o espaço. “Solicitamos diversas vezes a renovação do convênio e fomos ignorados. Estamos impedidos de trabalhar e as crianças e adolescentes sem lugar para treinar. Nossa idéia de estender o projeto para todo o DF foi prejudicada pelo descaso da diretoria social com nosso trabalho”, desabafa David Castro, presidente da federação. Para ele, há motivações maiores que o cumprimento da lei para impedir os projetos e ameaça buscar um mandato de segurança para garantir o direito de uso do espaço. A Escola de Futebol Carla Brant atendia a mais de 200 meninos e meninas em suas aulas de futebol. Carla reclama que após a retirada de todos os projetos nunca mais entraram em contato ou demonstraram interesse na continuidade. Elaine Reis, da Cidadania Para Todos, faz coro com as outras entidades e lembra que a retirada do apoio da Administração do Guará abalou a permanência das entidades sociais. Estrutura abandonada A Casa das Pedras, localizada na Colônia Agrícola Águas Claras, também conchecida como Guará Park, foi desapropriada para a construção dos trilhos em 1992. Foi sede do Instituto Candango de Solidariedade durante o último Governo Roriz e ficou desocupada quando o ICS foi extinto pelo governador Arruda. Dentro do espaço da casa existem um campo de futebol, uma quadra poliesportiva, uma piscina. Foram construidas ainda academia de artes marciais, academia de boxe, churrasqueira com salão de festas, espaço para cultos ecumênicos, vestiários e sala de informática. Tudo isso padece com a poeira e o tempo. Os vidros estão quebra-

dos, o mato alto, as paredes sujas e os tatames e ringues inutilizados pela sujeira. O caso mais grave é o da piscina, cheia de água e sem uso há dois anos, transformando-se em foco de mosquitos da Dengue e outros parasitas. Descaso do poder público Procurada pela reportagem do Jornal do Guará, a gerente de Desenvolvimento Social da Administração Regional, Edna Ferreira, informou que apenas a Diretora Social poderia se manifestar sobre o assunto e reclamou apenas da falta de recursos para tocar os projetos. A Administração do Guará foi procurada pelo Jornal desde terçafeira da última semana, por telefone e por escrito. A Assessoria de Comunicação encaminhou a demanda à diretora Social, Lúcia Rosa, que não respondeu aos questionamentos, até o fechamento desta edição no dia 24 de maio. Fica a dúvida de quantos são os funcionários lotados na Casa das Pedras, - segundo conta informal são pelo menos dez ligados à Administração - , e o que fazem, porque no local não há indício de atividade. Não se sabe quais os motivos do abandono do espaço e tampouco quais os projetos realizados ou a serem realizados pela Diretoria Social. Nos últimos anos a única atividade concreta comunicada ao Jornal do Guará foram seguidos recadastramento do carroceiros. Lúcia Rosa é reconhecida assistente social na cidade. Uma das fundadoras da Abrace, já realizou diversos projetos sociais, principalmente como fundadora da Abrace. Ironicamente, durante sua gestão na Administração do Guará, a área social parece negligenciada. Lúcia foi indicada pela deputada distrital Arlete Sampaio (PT), que não indicou uma emenda parlamentar sequer para atender a área social do Guará, embora tenha apresentado emendas para obras na cidade.


10

JORNAL DO GUARÁ

25 a 31 de maio de 2013

JOEL ALVES

Complexo de viralata

Precisamos acreditar que o brasileiro é eficiente e podemos crescer muito. Isto acontece aqui em Brasília. É impressionante a torcida para as coisas darem errado na construção do Estádio. No Rio de Janeiro, na Bahia e em outros Estados era visível o otimismo e a torcida do povo pela conclusão do Estádio.

Infraestrutura O Guará passa por mudanças que está alterando sua configuração. Havia, por exemplo, uma série de restrições até para se construir o segundo andar no lote, antigamente. Hoje a coisa está mais flexível, e o que se vê são os reflexos, como inundações e o asfixiamento do sistema. Até a CEB e a CAESB estão tend o que investir em novos equipamentos para se adaptar a atual realidade e sentindo o crescimento atual. Na CAESB vemos o grave problema da mistura de águas pluviais com o sistema de esgoto e o que se vê é o transbordamento como é o caso da entrada da QE 28, onde as tampas de ferro não agüentam a pressão dos esgotos e se misturam a águas pluviais, quando chove torrencialmente e a estrutura falha.

Mudança Impressionante como as reformas e a melhoria da iluminação pública tem influenciado as pessoas e tem revitalizado as Praças da Cidade. A Praças da QE 17 é um bom exemplo. Antes escura e sem as famílias esta praça era triste e sem vida. Hoje com o novo e moderno Parquinho e a nova e eficiente iluminação pública com 4 Postes da CEB de 16 metros, e ainda as reformas e pinturas realizadas dá gosto ir para a Praça e ver a quantidade de crianças brincando livremente. Trazer as pessoas da Quadra Residencial para a Praça é uma tarefa árdua e difícil, mas com empenho e reformas torna-se possível fazer isso.

10 anos da

Boaretto

Há dez anos nascia a Boaretto Parafusos, hoje também no segmento de Ferragens, Elétrica, Hidráulica, Utilidade para o Lar, Tintas e Sprays. Seu proprietário, Romero Boaretto, residente há mais de 15 anos no Guará, fundou a empresa utilizando-se de seus conhecimentos e experiências, uma vez que já administrou várias empresas do ramo de comércio de ferragens e de construção. Romário também Formado em Ciências Contábeis e Administração pelo Uniceub, o que o ajudou na fundação e na administração da loja com conhecimento e domínio. A Boaretto cresceu oferecendo um aten-

Começa mostra Casa Viva do shopping CasaPark

A

mostra Casa Viva – Mostra Tecnológica Residencial foi lançada no CasaPark na noite dessa quinta-feira, 16 de maio, com a presença de arquitetos e designers de interiores da cidade. Os diretores do evento, Nelson Model, Roney Perin e Fernando Manhães, apresentaram aos presentes o projeto inovador que contará com duas casas inteligentes montadas no Pontão do Lago Sul – uma assinada pelo arquiteto Sérgio Parada e outra pelo arquiteto capixaba Gregorio Repsold. Elas serão totalmente automatizadas com o que existe de mais moderno em tecnologia aplicada à arquitetura e modelo construtivo em aço. Os projetos privilegiarão, ainda, decoração de ambientes, segurança patrimonial e sustentabili-

JORNAL DO GUARÁ

25 a 31 de maio de 2013

Bem merecido A presidente Dilma Rousseff é a segunda mulher mais poderosa do planeta, aponta a revista Forbes. No ano passado, Dilma estava na terceira posição, atrás da chanceler alemã, Angela Merkel, em primeiro e que manteve a posição neste ano, e da ex-secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton. Com a saída de Hillary do primeiro escalão do governo dos Estados Unidos, Hillary caiu para o quinto lugar e abriu espaço para a subida de Dilma à vice-liderança do ranking.

Morte lenta

Abertura da mostra foi prestigiada por dezenas de convidados

dade. A mostra tem apoio institucional do CasaPark, patrocínio da Gravia e apoio local da Abradi (Associação Brasiliense de Designers de Interiores) e da ABD (Associação Brasileira de Designers de Interiores). Fotos: Alan Santos e Paulo Victor.

Mostra de projetos hospitalares A Associação Brasileira para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar – Regional Distrito Federal (ABDEHDF) inaugurou na noite da última quinta-feira, 23 de maio, a mostra Projetos de Arquitetura em Estabelecimentos Assistenciais de Saúde (EAS), com 20 painéis

Atendimento diferenciado - causa do crescimento dimento diferenciado, abrindo inclusive aos domingos e feriados. Segundo seu proprietário Romário Boaretto, a empresa tende a crescer ainda mais, já que o Guará tem aumentado com frequëncia o número de residências, com inauguração constante de novas moradias. Hoje a Boaretto está sendo adminstrada pelo filho André Luiz, porém seu fundador continua atento ao bom funcionamento e a tudo que retrate a confiabilidade da empresa. Outra inovação é a venda de tintas em até 3 vezes sem juros no cartão, o que facilita a compra de seus cliente.Atende em horário comercial e nos finais de semana até às 12h

A Boaretto fica na Área Especial 2A (Setor de Oficinas) do GuaráII. Ao lado o empresário Romário Boaretto

que apresentam propostas para centros de saúde e hemocentros. O evento reuniu arquitetos, engenheiros e profissionais da área de saúde. A exposição fica em cartaz até o dia 30 de maio, no corredor da Sierra By Mainline do CasaPark.

O deputado federal Luiz Pitiman garante que o PMDB do DF pretende levá-lo à “morte lenta eleitoral”. Sabe até quem seria o agente do partido para isso. De acordo com Pitiman, o partido escolheu outro candidato a deputado federal para 2014: “um deputado distrital que inclusive foi escalado para construir uma nominata, sem a minha participação”. Todo mundo sabe que é RôneyNemer. Por isto todos esperam Alírio Neto.

Inacabado Quase tudo deu certo. Faltou público. Se tivessem vendido tinha as 20 mil pessoas. Faltou informação para o deslocamento e houve muita reclamação sobre a distância a andar. Mas uma coisa não se discute: ficou lindo. Pena que pelo visto, daqui da frente os ingressos cobrados são para recuperar o investimento a curto prazo.

7 3

Guará bem representado Ótima definição

Infiel nº 1

Em audiência pública na CLDF patrocinada por Joe Vale sobre parques e áreas de conservação do DF, todos do Fórum em Defesa do Guará, Sidrônio, Klécius, Fuica, Luciano Lima, Zuleika, Gilson Pacheco, e José Gurgel, defendendo e buscando soluções para nosso parque. Inclusive Klécius criticou a Terracap, que está demorando a resolver uma área para transferência dos invasores antigos e dos novos.

24 partidos dão apoio à Presidente Dilma na Câmara e no Senado Federal. Entre eles, lógico, o PMDB. Um levantamento concluído pela Secretaria de Relações Institucionais - que foram apresentados à presidente Dilma Rousseff - mostram que o PMDB foi o 17º lugar na lista de fidelidade ao governo, contando os 24 partidos representados na Casa.Votou a favor do governo apenas 41% das vezes. Eita partido unido. Aocontrário o PSB ainda é o sexto mais fiel, com 52,93% de apoio ao governo, na lista que é liderada pelo PT - 80,95%, (nem este é 100% fiel) e pelo PC do B -67,03%.

Divórcio à vista “Meu bloco possui muitas demandas que não têm desdobramentos porque não somos atendidos”.Este é o argumento utilizado pelo deputado Olair Francisco, destacando que a falta de diálogo entre os partidos da base e o Buriti poderão refletirse nas relações para o ano que vem, quando se formarão as alianças para a disputa de um novo pleito. “A sucessão para o ano que vem já começou. Só não vê quem não quer”.

Roriz no governo do PT O governador Agnelo Queiroz decidiu nomear Paulo Roriz secretário de Desenvolvimento da Região Metropolitana.O então secretário interino, ArquicelsoBites, passa a secretárioadjunto da pasta.Com a mudança, o governador amplia o espaço do PEN de Alírio Neto na composição do governo.

O senador Cristovam Buarque andou pensando e descobriu que o R$ 1,6 bilhão gasto na construção do Estádio Nacional Mané Garrincha seriam suficientes para garantir 12 anos de educação para 15 mil alunos em superescolas, ou seja, escolas muito bem construídas e equipadas, com professores ganhando R$ 9,5 mil por mês e com todas as crianças estudando em horário integral. E saiu com esta pérola de explicação: “O que define orientação política hoje não é mais esquerda ou direita. É como se usa o orçamento”: por exemplo, se na construção de um estádio ou na educação das crianças”.

Benedito condenado O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) apresentou ao TJDFT, pedido de condenação contra o deputado distrital Benedito Domingos. O parlamentar está sendo processado desde 2011, pela suposta prática de fraudes em licitações para ornamentação natalina, além de corrupção passiva e formação de quadrilha. Os fatos ocorreram em 22 administrações regionais do Distrito Federal em 2008. A CLDF estava esperando resultado para abrir processo de cassação. Como fica agora?


JORNAL DO GUARÁ

Governo discutirá alvarás com as associações comerciais A questão dos alvarás para as empresas, fruto de polêmicas há dois anos, será discutida entre o governo e os representantes do empresariado a partir de agora. A garantia foi dada pelo governador Agnelo Queiroz durante a posse da nova diretoria da Federação de Associações Comerciais e Empresariais do Distrito Federal (FACI-DF), nesta quinta-feira, 23 de maio. "O governo, historicamente, sempre ouviu as reivindicações do setor produtivo, do qual fazemos parte, e hoje nosso principal gargalo é a restrição excessiva aos alvarás", declarou o novo presidente da FACI-DF, Francisco de Assis da Silva. O MPDFT emitiu, nesta semana, uma lista de sugestões ao GDF com o objetivo de dar mais transparência ao processo, por meio da divulgação na internet, e também para respeitar a legislação urbanística e ambiental da capital federal. "Temos dado prioridade grande à regularização (de alvarás) para dar estabilidade jurídica a nossas empresas. O trabalho conjunto de governo e empresários é o que fortalece nossa economia", destacou o governador Agnelo Queiroz, que também esteve presente na cerimônia. A nova diretoria ficará à frente da FACI-DF até 2015, e conduzirá a federação que reúne mais de 15 associações comerciais, industriais e empresariais do DF e entorno. Investimentos O setor de comércio e serviços da região tem à disposição em 2013 R$ 536 milhões do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO), mais que o dobro do disponibilizado no ano passado.

25 a 31 de maio de 2013

9

Camping próximo ao Guará Lícia & Pedro Ivo

Centro de hospedagem será instalado em frente ao Zoológico, será alternativa de hospedagem para Copa de 2014.

C

omo a capacidade hoteleira de Brasília pode não suportar a demanda de turistas para a Copa do Mundo de 2014 e os grandes eventos que serão realizados no novo estádio Nacional Mané Garrincha, o Governo do Distrito Federal resolveu criar um novo camping em Brasília. Com área total de 40 mil metros quadrados e capacidade de hospedagem para 300 barracas ou motorhome, o camping será construido em frente ao Jardim Zoológico, na área do antigo canteiro do metrô. De acordo com o secretário de Turismo, Luis Otávio Neves, autor da proposta, a localização foi escolhida por causa do fácil acesso às principais rodovias que contram o DF e por sua centralização em relação às outras cidades do Distrito Federal, a proximidade com o aeroporto e com a rodoviária interestadual. Pesaram também a proximidade com o Jardim Zoológico, com metrô, com o principal shopping de Brasília e a possibilidade de recuperação da vegetação do cerrado para a integração com os hóspedes. “O camping terá instalações funcionais e modernas, ambientalmente sustentável, com utilização de energia al-

Camping será integrado ao meio ambiente do cerrado, com a preservação e plantio de árvores nativas

ternativa e reaproveitamento da água”, explica o secretário. “Nossa ideia é tornar Brasília um destino democrático, que dê opções para quem gosta de se hospedar em hotéis cinco estrelas e também para aqueles que procuram hospedagens mais baratas, ou até mesmo para quem a questão financeira não é um critério,

Secretário de Turismo, Luis Otávio, quer incluir a Feira do Guará como ponto turístico durante a Copa

mas sim o contato com a natureza”, completa Otávio. Divulgação de Brasília "Essa é mais uma oportunidade de ouro para divulgar a capital e mostrar as virtudes locais para o mundo. Afinal, a recepção que vamos fazer junto com o Ministério do Turismo para atender os visitantes será nosso cartão de visita", afirmou o governador Agnelo Queiroz durante a divulgação da obra. O investimento total no camping será de R$ 2 mi-

lhões, por convênio entre o Ministério do Turismo e o GDF, que entrará com contrapartida de 10%. Para o presidente da Associação Brasiliense de Camping (Abracamping-DF), Luiz Tostes, o espaço superou as expectativas. “A área é excelente. Primeiro pelo ambiente entre as duas principais entradas da cidade. Ela é de fácil acesso ao transporte urbano e de serviços como lazer e compras”, avalia Tostes, que vê com otimismo a parceria com a Setur-DF. “É importante para o turismo de Brasília ter um camping porque se cria uma alternativa de hospedagem, de lazer e de educação ambiental. Essa tem que ser uma parceria para darmos o suporte técnico para a instalação e a secretaria definir a gestão”, acredita. “Um camping não precisa ser luxuoso, ele precisa ter segurança e atender às necessidades básicas de água, eletricidade e banheiro. Essa área que foi separada é fantástica e já atende muitas dessas questões”, acrescenta.


JORNAL DO GUARÁ

Governo discutirá alvarás com as associações comerciais A questão dos alvarás para as empresas, fruto de polêmicas há dois anos, será discutida entre o governo e os representantes do empresariado a partir de agora. A garantia foi dada pelo governador Agnelo Queiroz durante a posse da nova diretoria da Federação de Associações Comerciais e Empresariais do Distrito Federal (FACI-DF), nesta quinta-feira, 23 de maio. "O governo, historicamente, sempre ouviu as reivindicações do setor produtivo, do qual fazemos parte, e hoje nosso principal gargalo é a restrição excessiva aos alvarás", declarou o novo presidente da FACI-DF, Francisco de Assis da Silva. O MPDFT emitiu, nesta semana, uma lista de sugestões ao GDF com o objetivo de dar mais transparência ao processo, por meio da divulgação na internet, e também para respeitar a legislação urbanística e ambiental da capital federal. "Temos dado prioridade grande à regularização (de alvarás) para dar estabilidade jurídica a nossas empresas. O trabalho conjunto de governo e empresários é o que fortalece nossa economia", destacou o governador Agnelo Queiroz, que também esteve presente na cerimônia. A nova diretoria ficará à frente da FACI-DF até 2015, e conduzirá a federação que reúne mais de 15 associações comerciais, industriais e empresariais do DF e entorno. Investimentos O setor de comércio e serviços da região tem à disposição em 2013 R$ 536 milhões do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO), mais que o dobro do disponibilizado no ano passado.

25 a 31 de maio de 2013

9

Camping próximo ao Guará Lícia & Pedro Ivo

Centro de hospedagem será instalado em frente ao Zoológico, será alternativa de hospedagem para Copa de 2014.

C

omo a capacidade hoteleira de Brasília pode não suportar a demanda de turistas para a Copa do Mundo de 2014 e os grandes eventos que serão realizados no novo estádio Nacional Mané Garrincha, o Governo do Distrito Federal resolveu criar um novo camping em Brasília. Com área total de 40 mil metros quadrados e capacidade de hospedagem para 300 barracas ou motorhome, o camping será construido em frente ao Jardim Zoológico, na área do antigo canteiro do metrô. De acordo com o secretário de Turismo, Luis Otávio Neves, autor da proposta, a localização foi escolhida por causa do fácil acesso às principais rodovias que contram o DF e por sua centralização em relação às outras cidades do Distrito Federal, a proximidade com o aeroporto e com a rodoviária interestadual. Pesaram também a proximidade com o Jardim Zoológico, com metrô, com o principal shopping de Brasília e a possibilidade de recuperação da vegetação do cerrado para a integração com os hóspedes. “O camping terá instalações funcionais e modernas, ambientalmente sustentável, com utilização de energia al-

Camping será integrado ao meio ambiente do cerrado, com a preservação e plantio de árvores nativas

ternativa e reaproveitamento da água”, explica o secretário. “Nossa ideia é tornar Brasília um destino democrático, que dê opções para quem gosta de se hospedar em hotéis cinco estrelas e também para aqueles que procuram hospedagens mais baratas, ou até mesmo para quem a questão financeira não é um critério,

Secretário de Turismo, Luis Otávio, quer incluir a Feira do Guará como ponto turístico durante a Copa

mas sim o contato com a natureza”, completa Otávio. Divulgação de Brasília "Essa é mais uma oportunidade de ouro para divulgar a capital e mostrar as virtudes locais para o mundo. Afinal, a recepção que vamos fazer junto com o Ministério do Turismo para atender os visitantes será nosso cartão de visita", afirmou o governador Agnelo Queiroz durante a divulgação da obra. O investimento total no camping será de R$ 2 mi-

lhões, por convênio entre o Ministério do Turismo e o GDF, que entrará com contrapartida de 10%. Para o presidente da Associação Brasiliense de Camping (Abracamping-DF), Luiz Tostes, o espaço superou as expectativas. “A área é excelente. Primeiro pelo ambiente entre as duas principais entradas da cidade. Ela é de fácil acesso ao transporte urbano e de serviços como lazer e compras”, avalia Tostes, que vê com otimismo a parceria com a Setur-DF. “É importante para o turismo de Brasília ter um camping porque se cria uma alternativa de hospedagem, de lazer e de educação ambiental. Essa tem que ser uma parceria para darmos o suporte técnico para a instalação e a secretaria definir a gestão”, acredita. “Um camping não precisa ser luxuoso, ele precisa ter segurança e atender às necessidades básicas de água, eletricidade e banheiro. Essa área que foi separada é fantástica e já atende muitas dessas questões”, acrescenta.


10

JORNAL DO GUARÁ

25 a 31 de maio de 2013

JOEL ALVES

Complexo de viralata

Precisamos acreditar que o brasileiro é eficiente e podemos crescer muito. Isto acontece aqui em Brasília. É impressionante a torcida para as coisas darem errado na construção do Estádio. No Rio de Janeiro, na Bahia e em outros Estados era visível o otimismo e a torcida do povo pela conclusão do Estádio.

Infraestrutura O Guará passa por mudanças que está alterando sua configuração. Havia, por exemplo, uma série de restrições até para se construir o segundo andar no lote, antigamente. Hoje a coisa está mais flexível, e o que se vê são os reflexos, como inundações e o asfixiamento do sistema. Até a CEB e a CAESB estão tend o que investir em novos equipamentos para se adaptar a atual realidade e sentindo o crescimento atual. Na CAESB vemos o grave problema da mistura de águas pluviais com o sistema de esgoto e o que se vê é o transbordamento como é o caso da entrada da QE 28, onde as tampas de ferro não agüentam a pressão dos esgotos e se misturam a águas pluviais, quando chove torrencialmente e a estrutura falha.

Mudança Impressionante como as reformas e a melhoria da iluminação pública tem influenciado as pessoas e tem revitalizado as Praças da Cidade. A Praças da QE 17 é um bom exemplo. Antes escura e sem as famílias esta praça era triste e sem vida. Hoje com o novo e moderno Parquinho e a nova e eficiente iluminação pública com 4 Postes da CEB de 16 metros, e ainda as reformas e pinturas realizadas dá gosto ir para a Praça e ver a quantidade de crianças brincando livremente. Trazer as pessoas da Quadra Residencial para a Praça é uma tarefa árdua e difícil, mas com empenho e reformas torna-se possível fazer isso.

10 anos da

Boaretto

Há dez anos nascia a Boaretto Parafusos, hoje também no segmento de Ferragens, Elétrica, Hidráulica, Utilidade para o Lar, Tintas e Sprays. Seu proprietário, Romero Boaretto, residente há mais de 15 anos no Guará, fundou a empresa utilizando-se de seus conhecimentos e experiências, uma vez que já administrou várias empresas do ramo de comércio de ferragens e de construção. Romário também Formado em Ciências Contábeis e Administração pelo Uniceub, o que o ajudou na fundação e na administração da loja com conhecimento e domínio. A Boaretto cresceu oferecendo um aten-

Começa mostra Casa Viva do shopping CasaPark

A

mostra Casa Viva – Mostra Tecnológica Residencial foi lançada no CasaPark na noite dessa quinta-feira, 16 de maio, com a presença de arquitetos e designers de interiores da cidade. Os diretores do evento, Nelson Model, Roney Perin e Fernando Manhães, apresentaram aos presentes o projeto inovador que contará com duas casas inteligentes montadas no Pontão do Lago Sul – uma assinada pelo arquiteto Sérgio Parada e outra pelo arquiteto capixaba Gregorio Repsold. Elas serão totalmente automatizadas com o que existe de mais moderno em tecnologia aplicada à arquitetura e modelo construtivo em aço. Os projetos privilegiarão, ainda, decoração de ambientes, segurança patrimonial e sustentabili-

JORNAL DO GUARÁ

25 a 31 de maio de 2013

Bem merecido A presidente Dilma Rousseff é a segunda mulher mais poderosa do planeta, aponta a revista Forbes. No ano passado, Dilma estava na terceira posição, atrás da chanceler alemã, Angela Merkel, em primeiro e que manteve a posição neste ano, e da ex-secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton. Com a saída de Hillary do primeiro escalão do governo dos Estados Unidos, Hillary caiu para o quinto lugar e abriu espaço para a subida de Dilma à vice-liderança do ranking.

Morte lenta

Abertura da mostra foi prestigiada por dezenas de convidados

dade. A mostra tem apoio institucional do CasaPark, patrocínio da Gravia e apoio local da Abradi (Associação Brasiliense de Designers de Interiores) e da ABD (Associação Brasileira de Designers de Interiores). Fotos: Alan Santos e Paulo Victor.

Mostra de projetos hospitalares A Associação Brasileira para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar – Regional Distrito Federal (ABDEHDF) inaugurou na noite da última quinta-feira, 23 de maio, a mostra Projetos de Arquitetura em Estabelecimentos Assistenciais de Saúde (EAS), com 20 painéis

Atendimento diferenciado - causa do crescimento dimento diferenciado, abrindo inclusive aos domingos e feriados. Segundo seu proprietário Romário Boaretto, a empresa tende a crescer ainda mais, já que o Guará tem aumentado com frequëncia o número de residências, com inauguração constante de novas moradias. Hoje a Boaretto está sendo adminstrada pelo filho André Luiz, porém seu fundador continua atento ao bom funcionamento e a tudo que retrate a confiabilidade da empresa. Outra inovação é a venda de tintas em até 3 vezes sem juros no cartão, o que facilita a compra de seus cliente.Atende em horário comercial e nos finais de semana até às 12h

A Boaretto fica na Área Especial 2A (Setor de Oficinas) do GuaráII. Ao lado o empresário Romário Boaretto

que apresentam propostas para centros de saúde e hemocentros. O evento reuniu arquitetos, engenheiros e profissionais da área de saúde. A exposição fica em cartaz até o dia 30 de maio, no corredor da Sierra By Mainline do CasaPark.

O deputado federal Luiz Pitiman garante que o PMDB do DF pretende levá-lo à “morte lenta eleitoral”. Sabe até quem seria o agente do partido para isso. De acordo com Pitiman, o partido escolheu outro candidato a deputado federal para 2014: “um deputado distrital que inclusive foi escalado para construir uma nominata, sem a minha participação”. Todo mundo sabe que é RôneyNemer. Por isto todos esperam Alírio Neto.

Inacabado Quase tudo deu certo. Faltou público. Se tivessem vendido tinha as 20 mil pessoas. Faltou informação para o deslocamento e houve muita reclamação sobre a distância a andar. Mas uma coisa não se discute: ficou lindo. Pena que pelo visto, daqui da frente os ingressos cobrados são para recuperar o investimento a curto prazo.

7 3

Guará bem representado Ótima definição

Infiel nº 1

Em audiência pública na CLDF patrocinada por Joe Vale sobre parques e áreas de conservação do DF, todos do Fórum em Defesa do Guará, Sidrônio, Klécius, Fuica, Luciano Lima, Zuleika, Gilson Pacheco, e José Gurgel, defendendo e buscando soluções para nosso parque. Inclusive Klécius criticou a Terracap, que está demorando a resolver uma área para transferência dos invasores antigos e dos novos.

24 partidos dão apoio à Presidente Dilma na Câmara e no Senado Federal. Entre eles, lógico, o PMDB. Um levantamento concluído pela Secretaria de Relações Institucionais - que foram apresentados à presidente Dilma Rousseff - mostram que o PMDB foi o 17º lugar na lista de fidelidade ao governo, contando os 24 partidos representados na Casa.Votou a favor do governo apenas 41% das vezes. Eita partido unido. Aocontrário o PSB ainda é o sexto mais fiel, com 52,93% de apoio ao governo, na lista que é liderada pelo PT - 80,95%, (nem este é 100% fiel) e pelo PC do B -67,03%.

Divórcio à vista “Meu bloco possui muitas demandas que não têm desdobramentos porque não somos atendidos”.Este é o argumento utilizado pelo deputado Olair Francisco, destacando que a falta de diálogo entre os partidos da base e o Buriti poderão refletirse nas relações para o ano que vem, quando se formarão as alianças para a disputa de um novo pleito. “A sucessão para o ano que vem já começou. Só não vê quem não quer”.

Roriz no governo do PT O governador Agnelo Queiroz decidiu nomear Paulo Roriz secretário de Desenvolvimento da Região Metropolitana.O então secretário interino, ArquicelsoBites, passa a secretárioadjunto da pasta.Com a mudança, o governador amplia o espaço do PEN de Alírio Neto na composição do governo.

O senador Cristovam Buarque andou pensando e descobriu que o R$ 1,6 bilhão gasto na construção do Estádio Nacional Mané Garrincha seriam suficientes para garantir 12 anos de educação para 15 mil alunos em superescolas, ou seja, escolas muito bem construídas e equipadas, com professores ganhando R$ 9,5 mil por mês e com todas as crianças estudando em horário integral. E saiu com esta pérola de explicação: “O que define orientação política hoje não é mais esquerda ou direita. É como se usa o orçamento”: por exemplo, se na construção de um estádio ou na educação das crianças”.

Benedito condenado O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) apresentou ao TJDFT, pedido de condenação contra o deputado distrital Benedito Domingos. O parlamentar está sendo processado desde 2011, pela suposta prática de fraudes em licitações para ornamentação natalina, além de corrupção passiva e formação de quadrilha. Os fatos ocorreram em 22 administrações regionais do Distrito Federal em 2008. A CLDF estava esperando resultado para abrir processo de cassação. Como fica agora?


6

JORNAL DO GUARÁ

JORNAL DO GUARÁ

25 a 31 de maio de 2013

25 a 31 de maio de 2013

11 3

lhores espaços culturais de Brasília”.

Inaugurada a Casa da Cultura Obra de referência em educação para a arte no DF é entregue no Guará

O

mais qualificado novo espaço cultural de Brasília, a Casa da Cultura do Guará foi oficialmente inaugurada nesta sexta-feira, durante a Caravana nas Cidades do governador Agnelo Queiroz. Prevista para ser entregue como a principal obra do atual governo, a inauguração não contou com a presença do governador, que teve que retornara para uma solenidade anteriormente agendada. Acompanhado do secretário de Cultura, Hamilton Pereira , e da deputada federal Erika Kokay (PT-DF), o administrador do Guará, Carlinhos Nogueira ressaltou a importância da obra para a cidade e para a perpetuação dos valores cultu-

rais. A comunidade presente visitou as instalações curiosa. Na entrada, uma exposição do artista plástico radicado no Guará Zaqueu, e em cada sala a ambientação das modalidades artísticas a que se referem: a sala de literatura com o acervo da Biblioteca do Guará, a sala de dança rodeada por espelhos, a de artes plásticas com o trabalho das artesãs da cidade, a de música com suas partituras, a sala de aula devidamente estruturada e a sala de inclusão digital com os computadores para uso público. Além da Casa da Cultura também foi entregue o Teatro de Arena revitalizado. A obra custou cerca de R$ 600 mil, com

recursos de emenda parlamentar do deputado Chico Leite. O secretário de Cultura, Hamilton Pereira, visitou pela primeira vez a obra e se encantou. “Essa é uma realização da comunidade do Guará. Resgata os verdadeiros valores da cultura brasileira e lembra os aspectos fundamentais da gestão cultural. É um espaço construido graças à tenacidade da Administração do Guará e sua equipe. É sem dívida uma das obras mais importantes na área cultural nesta gestão” ressaltou. Militante da cultura, a deputada federal Erika Kokay reafirmou seu compromisso com o desenvolvimento social e lembrou que destinou verbas à Secretaria de Cultura para a

construção da Casa do Livro do Guará e a realização dos saraus da Casa da Cultura a partir de agora. O chefe da assessoria de gabinete da Administração do Guará, Miguel Edgar, foi um dos mais enfáticos. Como acompanhou e colaborou com a obra desde o início, lembrou emocionado da luta para a construção da casa e os percalços encontrados. “Foi muito difícil realizar mais esse sonho, foram muitos meses e muito trabalho. Muita gente tentando evitar e outros ajudando. Mas conseguimos construir um dos me-

Beleza O prédio impressiona pela qualidade e acabamento da obra, muito diferente dos demais prédios públicos do Guará. A obra recebeu atenção especial do diretor Rubens Mendes desde a sua fundação. Ele e a equipe da Diretoria de Obras da Administração visitavam a construção quase diariamente para cuidar de todos os detalhes. A festa teve apresentações da banda do Corpo de Bombeiros, do grupo Roupa de Ensaio, e de outros artistas convidados. Após a inauguração, um coquetel celebrou a conquista. Durante a noite um sarau com artistas do Guará deu início à jornada cultural da Casa. Para o gerente de cultura do Guará, Maurício Leal, o momento agora é de muito trabalho. “É preciso reunir a comunidade cultural da cidade. Minha missão é reagrupar os artistas guaraenses e trazê-los para dentro da Casa da Cultura. Vamos conversar com todos e colocar o novo espaço à disposição da comunidade”. O gerente agora tem o desafio de colocar em funcionamento o espaço. Na sua concepção devese aglutinar os trabalhos dos grupos culturais da cidade no novo espaço. Faltam ainda detalhes importantes a cargo da Administração, como a linha telefônica, acesso à internet e A Casa da Cultura fica no Cave, em frente ao Teatro de Arena do Guará, próximo à feira permanente. Está aberta à visitação todos os dias da semana.

Os secretários de Cultura, Hamilton Pereira, e de Governo, Gustavo Ponce de Leon, e a deputada Erika Kokay, prestigiaram a inauguração

Sem uso, as instalações da Casa das Pedras estão se deteriorando, mesmo com a presença de cerca de 10 servidores lotados no espaço

DESPERDÍCIO DE ESPAÇO PÚBLICO Prédio que atendia a projetos de várias ONGs está abandonadao há mais de dois anos

U

ma casa confortável, cercada de verde e estruturas esportivas e de lazer, localizada a metros da entrada do Guará Park, perece com a ação do tempo. O local que já recebeu vários projetos sociais, atendendo a 800 crianças por semana, nos últimos dois governos mas foi esquecido pela atual gestão. No início de 2007, o então administrador Deverson Lettieri decidiu transferir a Gerência de Desenvolvimento Social da Administração do Guará para a chamada como Casa das Pedras, para que pudesse atender também as diversas ONGs que desenvolviam projetos sociais no Guará. Mesmo sem recursos e sem funcionários, aos poucos o espaço foi reestruturado e reformado, com ajuda das entidades parceiras. A diversidade do trabalho desenvolvido atingia uma enorme gama de usuários, atraindo para o local pessoas carentes, busca de capacitação ou terapia ocupacional e dezenas de voluntários. Para solucionar a carência de recursos e a incapacidade de oferecer serviços do GDF, várias entidades foram chamadas para tocar suas atividades no amplo espaço. Além da Gerência de Desenvolvimento Social, ocupavam a Casa das Pedras o Instituto Bombeiros Amigos da Vida – Ibav, a Organização Resgate Amigos da Educação e do Esporte – Oraee, a Organização Cidadania para Todos, Escola de Futebol Carla Brant, a Organização Nacional das Periferias, a Comunidade Santo Aníbal e a Comunidade Deus Conosco, além de oficinas, cursos e palestras promovidos eventualmente por voluntários e outras organizações. Para lá também foi o Conselho Tutelar do Guará. Essas entidades juntas promoviam as mais diversas atividades, como aulas de informática, capoeira, ginástica, boxe, futebol de campo, jiu-jitsu, muay thai, vale-tudo e judô e ainda cursos de confecção de bonecas, reciclagem de vidro, cabeleireiro, manicure, pedicure, pão caseiro, sabão ecológico,

papel artesanal e horta caseira. Também eram realizados workshops de gestão pública e interação com a comunidade, grupos de convivência de idosos, missas, catequese, vigílias mensais, reuniões e atividades com carroceiros e uma biblioteca pública. Sob a gestão da assistente social Giula Cabral, as atividades reunidas chegavam a atrair 800 pessoas mensalmente devidamente cadastradas e matriculadas nas atividades da Casa das Pedras. A Gerência de Desenvolvimento realizava bazares beneficentes para arrecadar fundos para as suas atividades, abordava a população de rua e providenciam o encaminhamento adequado e ainda prestava apoio a creches, asilos e casas de recuperação de mulheres dependentes químicos. Retirada das ONGs Com a mudança de governo, decidiu-se regulamentar o trabalho das entidades parceiras da Casa das Pedras. A idéia do administrador Carlos Nogueira era formalizar convênios para dar segurança jurídica ao ao GDF e aos parceiros. Um recadastramento com requisição de ampla documentação foi feita. Um edital de chamamento público chegou a circular para convidar outras entidades interessadas. Mas, o trabalho foi interrompido, em parte porque as entidades não cumpriam os pré-requisitos da legislação e da Administração Regional e parte por mudanças constantes nas gerências e diretorias. Hoje nenhum projeto funciona no local. Segundo o coordenador do IBAV, uma das entidades parceiras, tenente Edson Muniz de Castro, as exigências da nova Diretoria Social da Administração “extrapolavam o bom senso e tinham objetivo de impedir o trabalho”. O instituto chegou a atender a 300 crianças em aulas de informática, capoeira e futebol. A motivação da retirada das Ongs continual mal explicada. A Federação Brasiliense de Boxe, que tinha o objetivo de

divulgar o esporte e recuperar crianças em situação de risco social, chegou a ter uma academia na casa. O ringue e os equipamentos continuam lá, mas a federação não tem autorização para utilizar o espaço. “Solicitamos diversas vezes a renovação do convênio e fomos ignorados. Estamos impedidos de trabalhar e as crianças e adolescentes sem lugar para treinar. Nossa idéia de estender o projeto para todo o DF foi prejudicada pelo descaso da diretoria social com nosso trabalho”, desabafa David Castro, presidente da federação. Para ele, há motivações maiores que o cumprimento da lei para impedir os projetos e ameaça buscar um mandato de segurança para garantir o direito de uso do espaço. A Escola de Futebol Carla Brant atendia a mais de 200 meninos e meninas em suas aulas de futebol. Carla reclama que após a retirada de todos os projetos nunca mais entraram em contato ou demonstraram interesse na continuidade. Elaine Reis, da Cidadania Para Todos, faz coro com as outras entidades e lembra que a retirada do apoio da Administração do Guará abalou a permanência das entidades sociais. Estrutura abandonada A Casa das Pedras, localizada na Colônia Agrícola Águas Claras, também conchecida como Guará Park, foi desapropriada para a construção dos trilhos em 1992. Foi sede do Instituto Candango de Solidariedade durante o último Governo Roriz e ficou desocupada quando o ICS foi extinto pelo governador Arruda. Dentro do espaço da casa existem um campo de futebol, uma quadra poliesportiva, uma piscina. Foram construidas ainda academia de artes marciais, academia de boxe, churrasqueira com salão de festas, espaço para cultos ecumênicos, vestiários e sala de informática. Tudo isso padece com a poeira e o tempo. Os vidros estão quebra-

dos, o mato alto, as paredes sujas e os tatames e ringues inutilizados pela sujeira. O caso mais grave é o da piscina, cheia de água e sem uso há dois anos, transformando-se em foco de mosquitos da Dengue e outros parasitas. Descaso do poder público Procurada pela reportagem do Jornal do Guará, a gerente de Desenvolvimento Social da Administração Regional, Edna Ferreira, informou que apenas a Diretora Social poderia se manifestar sobre o assunto e reclamou apenas da falta de recursos para tocar os projetos. A Administração do Guará foi procurada pelo Jornal desde terçafeira da última semana, por telefone e por escrito. A Assessoria de Comunicação encaminhou a demanda à diretora Social, Lúcia Rosa, que não respondeu aos questionamentos, até o fechamento desta edição no dia 24 de maio. Fica a dúvida de quantos são os funcionários lotados na Casa das Pedras, - segundo conta informal são pelo menos dez ligados à Administração - , e o que fazem, porque no local não há indício de atividade. Não se sabe quais os motivos do abandono do espaço e tampouco quais os projetos realizados ou a serem realizados pela Diretoria Social. Nos últimos anos a única atividade concreta comunicada ao Jornal do Guará foram seguidos recadastramento do carroceiros. Lúcia Rosa é reconhecida assistente social na cidade. Uma das fundadoras da Abrace, já realizou diversos projetos sociais, principalmente como fundadora da Abrace. Ironicamente, durante sua gestão na Administração do Guará, a área social parece negligenciada. Lúcia foi indicada pela deputada distrital Arlete Sampaio (PT), que não indicou uma emenda parlamentar sequer para atender a área social do Guará, embora tenha apresentado emendas para obras na cidade.


JORNAL JORNALDO DOGUARÁ GUARÁ

25 a 31 de maio de 2013

5 3

Depois de ouvir as lideranças comunitárias e anunciar as obras, o governador concedeu entrevista à imprensa local nos estúdios da rádio comunitária Guará FM

mais segurança para o comércio da cidade. Representante do Polo de Moda do Guará, Najela Maria pediu mais investimentos no setor: "Temos 329 empresas estabelecidas no Polo, mas nem todas têm alvará ou habite-se. Estamos precisando de diversas coisas e somente o GDF pode nos ajudar". Maria de Fátima Medeiros destacada para falar em nome do Conselho Comunitário de Saúde do Guará, leu um verdadeiro discurso enaltecendo as melhorias na área de saúde pública local, mas aproveitou para solicitar mais investimentos principalmente no Hospital Regional do Guará (HRGu). Presidente da Liga de Futebol Amador do Guará (Lifag), Ademilton Pavão, cobrou do governador a cessão de áreas para a sede das ligas amadoras, prevista na lei distrital de autoria do ex-deputado distrital e atual secretário extaordinário para Copa de 2014 em Brasília, Cláudio Monteiro. Já o presi-

dente da Associação dos Feirantes solicitou a reforma do telhado da Feira do Guará, que, segundo ele, “apresenta sérios riscos para os trabalhadores e para os usuários”. Pacote de obras Depois de ouvir as lideranças comunitárias, o governador respondeu aos questionamentos, com a ajuda de secretários, presidentes de empresas e assessores. Para a área educacional e de assistência social, Agnelo, em resposta à solicitação a missionária Daiane Galdino, anunciou a construção de três creches públicas no Guará, uma na quadra Lúcio Costa, a segunda entre as QEs 26 e 28, e outra entre as QEs 17 e 19, no terreno do Centrão. “Estamos abrindo também o chamamento para novas creches particulares ou comunitárias que queiram firmar convênio com o GDF para o oferecimento de mais vagas para as crianças caren-

tes”. Segundo Agnelo, a previsão é atender cerca de 11 mil crianças pela parceria. E anunciou também o início da construção da Escola Técnica do Guará, que deveria ter sido concluida no início de 2013. O governador destacou que a construção de creches é uma das prioridades da sua gestão e que até o final de 2014 serão construídas 112 unidades em todo o DF. Agnelo anunciou também a continuação das obras de cobertura das quadras esportivas das escolas públicas da cidade ainda não contempladas, além da mudança no sistema de alimentação desses colégios para atender ao sistema integral. O governador anunciou também a construção de 10 abrigos de ônibus no Guará, no valor de R$ 128 mil, com previsão de entrega ainda para este primeiro semestre. “Para o segundo semestre do ano, a população vai receber dois parques infantis e três Pontos de

Encontro Comunitário ao custo de R$ 598 mil. Parque do Guará Utilizada como principal promessa de sua campanha a governador para o Guará, a implantação do Parque Ezechias Heringer foi lembrado por Agnelo. “Estamos fazendo todo o esforço para entregar o parque aos moradores, mas continuamos esbarrando em questões legais, como as liminares obtidas pelos chacareiros na Justiça. Enquanto isso, avançamos na ocupação do Parque do Guará, com a construção de equipamentos de lazer, em parceria com a iniciativa privada”, explicou. Ao responder à reivindicação do presidente da Associação dos Feirantes, Agnelo afirmou que a Feira do Guará “é uma referência não apenas para a cidade mas para a economia de todo o Distrito Federal, além de ser um ponto turístico importante”.

Com a imprensa Após a reunião com as lideranças, o governador concedeu entrevista ao vivo nos estúdios da rádio comunitária Guará FM e aos jornais Jornal do Guará e Hoje Cidades. Na entrevista, Agnelo garantiu que seu governo já passou da fase de “arrumação da casa” e agora vai se concentrar nos investimentos para melhorar a vida do brasiliense. Garantiu que a área de saúde está recebendo atenção especial, por ser a mais vulnerável para o morador. Respondendo ao questionamento do editor do Jornal do Guará, Alcir de Souza, sobre as ações do governo para a problemas no trânsito provocados pelo aumento desordenado da população local, o governador garantiu que ainda não havia recebido demanda nesse sentido, mas prometeu solicitar aos setores de engenharia de trânsito e de transporte estudos para resolver a situação do Guará.


4

JORNAL DO GUARÁ

25 a 31 de maio de 2013

JORNAL DO GUARÁ

25 a 31

Neste sábado tem

Ação e Cidadania

na QE 46 do Guará II

Agnelo ouviu as lideranças comunitárias e depois anunciou um pacote de obras para o Guará

VISITA DE AGNELO AO GUARÁ

N

Governador ouve lideranças e anuncia investimentos

um almoço para cerca de 600 convidados no Salão de Múltiplas Funções do Cave, o governador Agnelo Queiroz ouviu reivindicações das lideranças comunitários e anunciou investimentos para a cidade. Um ano e dois meses depois da visita anterior ao Guará, em março do ano passado para o lançamento das obras do Fórum, o governador ouviu 12 líderes comunitários previamente selecionados pela comissão organizadora do evento, e depois passou a responder aos questionamentos com ajuda dos assessores. Acompanhado dos secretários de Governo, Gustavo Ponce de Leon, de Saúde, Rafael Barbosa, de Justiça e Cidadania, Alírio Neto, de Cultura, Hamilton Pereira, do presidente

da Companhia de Desenvolvimento Habitacional Codhab, Luciano Nóbrega, do presidente do Instituto Brasília ambiental (Ibram), Nilton Reis, o governador anunciou um pacote de obras para a cidade, com destaque para a construção da ciclovia (ver página 3), a construção de três creches, a reforma do Estádio do Cave, a recuperação asfáltica do restantes das principais vias e a implantação definitiva do Parque do Guará, além da inauguração da nova Casa da Cultura (Ver página 6). O primeiro líder comunitário a falar, Carlos Massom, representante dos moradores de parte de Vicente Pires, reivindicou a permanência da parte do lado do Jockey Club na Região Administrativa, ao contrá-

rio do reinvidica a Administração Regional de Vicente Pires. Presidente da escola de samba Império do Guará e da Associação de Moradores da QI/QE 9, José Maria de Castro, defendeu que os investimentos no Parque Ezechias Heringer sejam além da compensação ambiental. “O Parque do Guará representa qualidade de vida e por isso a população guaraense considera como a obra mais importante para cidade”. O pastor Gláucio, representante dos pastores locais, manifestou ao governador a preocupação do segmento com a possibilidade do fechamento de cerca de 50% das 40 igrejas evangélicas do Guará, “por falta de espaço adequando e de alvará de funcionamento” e reivindicou a destinação de lotes

para a instalação dessas igrejas. A missionária Daiane Galdino pediu ao governador uma solução para a Creche Santo Aníbal, que atende a mais de 200 crianças carentes mas está impossibilitada de receber recursos públicos e de construir sua sede definitiva por não possuir posse do terreno onde funciona. Klécius Oliveira, coordenador do Fórum Permanente em Defesa do Parque do Guará, preferiu elogiar a gestão do atual governo e garantiu que “o processo de implantação do parque nunca esteve tão avançado como agora”, mas cobrou mais agilidade na retirada definitiva dos cerca de 70 chacareiros que continuam na área, impedindo a conclusão da demarcação e o início da revita-

lização. O presidente da Associação Comercial e Industrial do Guará, Deverson Lettieri, solicitou a atenção do governo para insegurança vivida pelos empresários da cidade e sugeriu o aumento dos efetivos das polícias Civil e Militar no Guará. “Outra preocupação do empresário guaraense é que o aumento do comércio irregular, que faz concorrência desleal com as empresas legalmente estabelecidas, que pagam impostos e geram empregos”. Antonio Muniz, Prefeito Comunitário da QE 40, lembrou que a quadra, que inclui o Setor de Oficinas do Polo de Moda, é o maior industrial e comercial do Guará, e reinvidicou a regularização definitiva dos lotes do setor e também pediu

Com a participação de órgãos como Senac, Procon, Corpo de Bombeiros do DF, PMDF, Detran, Caps-AD, Centro de Referência em Direitos Humanos do DF, Rotary, entidades sociais e igrejas, acontece neste sábado, na no Centro de Ensino Fundamental 10 (QE 36 do Guará II), das 8h às 15h, o evento Ação e Cidadania, organizado pela ONG Oraee, que trabalha na prevenção contra drogas e violência juvenil. O evento tem apoio da Defensoria Pública do Distrito Federal. Durante a ação, os moradores terão a oportunidade de de buscar informações e ajuda nas áreas jurídica, social e de saúde. A Defensoria Pública atuará nas ações de Alimentos, Execução de Alimentos, Paternidade Responsável

e Divórcio. Os interessados deverão estar de posse dos seus documentos (RG, CPF, Comprovante de Residência, Certidão de Nascimento dos filhos e outros documentos e informações que o caso específico requerer). Da ação social e de saúde, constará o cadastramento de famílias, as atividades de aferição de pressão, medição de glicose, higiene bucal, corte de cabelo, podologia, massagem, artesanato, dentre outras. Para as crianças serão oferecidos brinquedos recreativos como pula-pula, piscina de bolinha, tobogã, pipoca e algodão doce. O evento contará, ainda com apresentações de Teatro, Bandas de Música, Capoeira e Judô.

CONSELHO TUTELAR

13 3

MOSTRA A CARA Nova gestão promete participação ativa na vida da cidade

O

Conselho Tutelar do Guará, renovado neste ano por novas eleições, mostra um novo espírito de trabalho. Os conselheiros eleitos para mandato de três anos (a partir de 2015 o mandato será de quatro anos) demonstram vontade de trabalhar em defesa da criança e do adolescente de forma mais ativa. Normalmente, o trabalho acontece quando são provocados pelo Judiciário, pela polícia ou por denúncias. Mas, os cinco conselheiros do Guará querem ir para a rua e trabalhar na prevenção de crimes contra a criança e o adolescente. A equipe da cidade foi quase toda renovada. Alisson Marques, Wandir Moraes, Maria Lúcia e Jeferson Maximino não novos no cargo, apesar de rande engajamento anterior nas causas sociais da cidade. Apenas Roselene Moraes foi reeleita conselheira e é a atual coordenadora do Conselho Tutelar do Guará. Uma grande mostra do novo perfil de trabalho foi dado no último dia 17, um dia antes do Dia Nacional do Combate ao Abuso e à e Exploração Sexual de Crianças e Ado-

lescente. Cerca de 600 pessoas marcharam do Cave ao Parque do Guará, a maioria formada por crianças e adolescentes. A marcha foi organizada um dia antes da data comemorativa por ser dia letivo e portanto mais fácil de mobilizar as escolas. Estudantes da escola Adventista, do Projeção, JK, Dimensão e centros de ensino 01, 02 03 e 04 participaram da caminhada até o Ezechias Heringer, o Parque do Guará. Prevenção Para Jeferson, é preciso atuar principalmente na prevenção da exploração sexual, violência doméstica, trabalho infantil e outros crimes. Bombeiro e membro do Fórum de Defesa do parque do Guará, Jeferson atuado sistematicamente em defesa de dois temas prioritários para a cidade segundo ele: a defesa do meio ambiente e a defesa dos mais jovens. Jeferson defende a mobilização em torno dos temas entes que eles aconteçam e adianta

O órgão começou a funcionar na QE 19, em frente ao Edifício Consei

Ministério Público abre unidade no Guará II O Ministério Público abriu na QE 19 a Promotoria de Justiça Especial Criminal do Guará neste mês. O órgão tem a função de defender os interesses da sociedade perante os órgãos públicos. Os promotores participam da fiscalização das leis e da defesa dos interesses sociais, por meio de projetos e ações não só de natureza judicial, mas também administrativa. As intervenções e ações judiciais originadas pelas Promotorias são propostas perante os Juízes de Direito do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios. Tradicionalmente, são os representantes legais da acusação nos países que adotam um sistema baseado no contraditório, como o Brasil. No entanto, suas funções vão muito além da apresentação de denúncias contra indivíduos suspeitos de contrariar a lei em um julgamento criminal. Os telefones são 3301 9101 e 3301 30 88

de maio de 2013

Caminhada mobilizou mais de 600 pessoas, a maioria estudantes do Guará

Jeferson Maximino e Alisson Marques, querem dar mais visibilidade ao Conselho e atuar na prevenção contra os crimes infantojuvenis

que nos segundo semestre o Conselho Tutelar estará nas escolas do Guará com palestras sobre os direitos e deveres dos jovens, expondo o Estatuto da Criança e do Adolescente e explicando como prevenir problemas e quais são as formas de denunciar. “É preciso esclarecer os direitos das crianças e adolescentes para elas, para que aquelas que passam por problemas saibam como podem se defender e quem procurar. Mas é preciso também deixar claro que há deveres. É preciso seguir as regras da sociedade para ter os direitos garantidos” acrescenta o conselheiro.


JORNAL DO GUARÁ

Órgãos públicos Administração Regional do Guará Administrador: Carlos Nogueira da Costa Centro Administrativo Vivencial e Esportivo (CAVE) Fone: 3383.7200 Diretoria Regional de Saúde Diretor: Marôa Santiago Gomes QE 06 Área Especial Fone: 3353.1528 Inspetoria de Saúde Diretor: Carlos Alberto de Almeida QE 12 Área Especial Fone: 3568-7867 Divisão Regional de Ensino Dir: José Antônio Messias da Silva QE 38 AE Fone: 3901-6656 Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Coordenadora: Aurea Branco Petitto EQ 15/26 AE Fone: 3567.2500 CAESB - Escritório Regional QI 11 Bl. A Gerente: Mauro Azevedo Fone: 115 CEB - Escritório Regional QI 20 Bl. A Gerente: Selma Lúcia M. André Fone: 3381-5933 Administração do Parque do Guará Parque do Guará - em frente à QE 19 Fone: 3382.7176 4ª Delegacia de Polícia Delegado: Jeferson Lisboa EQ 15/26 (Centro Comunal) Fone: 3383.9400 4º Batalhão de Polícia Militar Cel.Antonio Carlos Freitas AE 10 Bl. A Fone: 9609-7411/9609-6873Corpo de Bombeiros Major Alexon Vales Leite QE 2 - Guará I - 3901.2899 Agência do Trabalhador Gerente: Luciano Monteiro QE 2 Lote N AE Fone: 3382.6781- 3382.0470 Procon Sede da Administração do Guará Chefe: Neucy Rosa Marinho Fone: 3905.6766 - 3905.6763 Juizado Especial de Competência Geral do Guará (Pequenas Causas) AE 8 Lote F - Guará II Diretor de secretaria: Cláudio Farias Fones: 3301.3635 - 3301.4393 Cartório Eleitoral Chefe: Rubes Simões Espírito Santo QI 7 Lote C Fone: 3382.7741 Conselho Tutelar do Guará Coord: Arnaldo José Dâmaso de Souza Colônia Agrícola Águas Claras, Chácara 20 - Guará II Fones: 3905-1486/7812-0610

25 a 31 de maio

de 2013

3 3

Finalmente começa a construção da

CICLOVIA DO GUARÁ

C

om quase um ano de atraso - a obra estava prevista para começar em junho do ano passado - foi iniciada nesta sextafeira, 24 de maio, a construção da Ciclovia do Guará. As obras começam pela QE 1 do Guará II e será ligada à QE 19 do Guará II, no total de 7 quilômetros lineares de ciclovia. O atraso de quase um ano foi provocado por atropelos do GDF na execução do projeto. Antes da consulta ao Detran, aos moradores e à Administração Regional do Guará, a Novacap começou a derrubada de árvores ao lado via contorno do Guará II e da QE 19, surpreendendo principalmente os moradores, para a abertura da ciclovia. Acionado, o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios entrou na Justiça solicitando a paralização das obras e exigiu que a construção da ciclovia do Guará fosse aprovada em audiência pública. Segundo o MPDFT, não havia sido realizada audiência pública para ouvir a população, conforme prevê o Estatuto da Cidade e o Plano Diretor de Ordenamento Territorial e a Lei Orgânica do DF, nem a aprovação do projeto pelos órgãos ambiental e de trânsito. Responsável por garantir a segurança e a fluidez do tráfego, o Detran também não foi consultado. “As ciclovias se inserem no sistema de trânsito, com interferência nas vias e interface com os pedestres, ciclistas e veículos motorizados, o que requer um processo formal, documentado”, dizia o despacho do processo. Outro ponto que não havia sido analisado era o impacto direto e indireto nas áreas verdes, importantes para a manutenção do clima: auxílio ao isolamento acústico, permeabiliza-

A ciclovia terá 7 quilômetros de extensão e vai da QE 21 do Guará à QE 1 do Guará I e deve ficar pronta em julho

ção do solo, oxigenação do ar, manutenção da temperatura. O Instituto Brasília Ambiental (Ibram) e o Departamento de Parques e Jardins (DPJ), da Novacap, também não haviam se manifestado sobre o assunto. Protestos ouvidos Na ação, o MPDFT anexou a Carta de Esclarecimento, subscrita pelas associações de ciclistas Rodas da Paz e Sociedade das Bicicletas. O documento demonstrava que, apesar do interesse na instalação de ciclovias, as organizações se posicionaram contrárias às obras em áreas verdes, sem estudo ou contagem de bicicletas. Elas cobravam a sustentabilidade das ciclovias com planejamento. Para o MPDFT, o projeto parecia ecológico, mas não era. “Envolve alterações significativas nas áreas construídas. Foi elaborado às pressas, sem o devido zelo. Está defasado em termos de pesquisa porque data de 2005 e sequer há detalha-

mento”, diz parte do texto do despacho. Audiência pública A polêmica foi resolvida na audiência pública realizada nesta em outubro do ano passado, no Teatro da Administração do Guará, com a participação de cerca de 30 moradores e representantes de associações. O novo projeto foi aprovado pelos participantes. O trajeto começa na QE 21, passando pela via contorno do Guará II, em direção à Feira do Guará e termina na QE 01, próxima à EPTG, totalizando sete quilômetros. O traçado, elaborado em parceria com a ONG Rodas da Paz, também foi retirado da área verde da cidade, para preservar os locais e garantir a segurança dos ciclistas. De acordo com o engenheiro Paulo Alexandre, a ciclovia deve reduzir o número de carros circulando dentro da cidade: “A implantação da ciclovia no Guará é ideal, pois as distâncias são de quatro a sete

quilômetros, extensões recomendadas para trajetos de bicicleta”, explica. O morador Cláudio Henrique Ferreira parabenizou os engenheiros pelo novo projeto “porque o anterior não atendia aos interesses da comunidade. O ciclista Philip Fiuza, representante da ONG Rodas da Paz, acredita que o novo projeto é mais democrático e vai ensinar incentivar o respeito entre motoristas, pedestres e ciclistas. “A idéia é que ninguém tenha que disputar espaço. Queremos que este projeto atenda a todas modalidades e ofereça uma proteção maior ao pedestre, mais desprotegido que os condutores”, ressalta o ciclista. Mas o ambientalista e membro do Conselho Tutelar do Guará, Robson Majus, criticou “a falta de preocupação com a mobilidade urbana. Pelo menos evitamos que fosse aprovado o projeto de interesse da especulação, como das vezes anteriores. A comunidade guaraense deve se manifestar sempre”.


2

JORNAL DO GUARÁ

25 a 31 de maio de 2013

JORNAL DO GUARÁ

Intriga O secretário de Segurança, Sandro Avelar, cancelou na última hora a participação na reunião do Conselho Comunitário de Segurança do Guará (Conseg) na sede da Associação Comercial do Guará (Acig), na quarta-feira passada, depois que recebeu a informação de que o encontro teria caráter político, com a participação de alguns précandidatos às eleições de 2014. Mandou como representante o subsecertário de Segurança, Cirlândio Martins. Se o secretário tivesse o cuidado de checar antes a “informação”, teria descoberto que o encontro tinha o objetivo de discutir a segurança no comércio do Guará, e que, entre os participantes, poderia haver, sim, pré-candidatos, o que é absolutamente normal em qualquer reunião de lideranças. Desconfia-se que a intriga tenha sido feita por um membro do próprio Conseg.

Enquete Um blog resolveu promover enquetes para avaliar os governantes do Distrito Federal através do Facebook. Na enquete sobre os administradores regionais, o do Guará, Carlinhos Nogueira ficou em penúltimo lugar. Acontece que, durante a pesquisa, alguns administradores pediam voto sem cerimônia, o que tirou a imparcialidade da votação. Um deles, de uma cidade próxima ao Guará, foi quem mais pediu e, claro, foi o mais votado. Por isso, o resultado não reflete a opinião do guaraense, que pode estar insatisfeito com a falta de investimentos do governo como um todo no Guará, mas reconhece o esforço de Carlinhos de manter a cidade limpa e bem conservada. Se não faz mais é por limitação de recursos materiais e financeiros.

Ascom de primeira

Visita Um grupo de 40 alunos, com idade entre 4 e 6 anos, da escola Pedacinho do Céu, do Guará II quebrou a rotina da Administração do Guará. Eles estiveram na manhã desta quinta-feira (16), no gabinete do Administrador, Carlos Nogueira e trouxeram suas reivindicações. Entre elas roçagem, poda de árvores, lixeiras, parquinho infantil na praça da quadra e pintura da faixa de pedestre e sinalização vertical. O administrador disse que os pedidos que são de competência da Regional serão feitos de imediato, já os outros serão encaminhados ofícios aos órgãos competentes.

Durante a semana, enfrentamos problemas para obter informações da Administração do Guará para completar reportagens sobre a cidade, apesar do excelente trabalho da Assessoria de Comunicação Social do administrador, especialmente do titular, Ivan Carvalho. Entre os órgão do GDF é a um dos que mais produz conteúdo de qualidade para a imprensa e atende a todos os pedidos de nosso jornal e de outros veículos. Pena que alguns servidores da própria Administração se neguem a atender os apelos da Ascom por informação à imprensa.

Ausência Autor da emenda parlamentar para a construção da Casa da Cultura, a maior obra física do Governo Agnelo no Guará até agora, o deputado distrital Chico Leite não compareceu à inauguração e nem justificou a ausência.E nem mandou representante.

Lentidão Duas semanas depois do Jornal do Guará publicar reportagem sobre as precárias condições do Centro de Saúde 02, recebi o retorno de uma assessora de imprensa da Secretaria de Saúde informando que a reforma continuava aguardando recursos do governo federal. Antes de elaborarmos a reportagem, enviamos email para a assessoria de imprensa da secretaria solicitando informações sobre a reforma que havia sido prometida em outubro do ano passado, quando o Jornal do Guará abordou o mesmo assunto. Além de chegar comatraso, a resposta nada acrescentou, pior, transfere para o governo federal a responsabilidade por uma simples reforma de uma unidade administrada pela Secretaria de Saúde. Se fosse para construir outro prédio, até que se poderia aceitar a resposta. Mas, para a reforma?...

Desprestigiado Quem foi ao show gospel no sábado passado no Cave para comemorar o aniversário do Guará garante que havia mais gente sobre o palco do que assistindo.

alcir@jornaldoguara.com

JORNAL DO GUARÁ Editor: Alcir Alves de Souza

Jornalista Profissional, reg. 766/80/DRT/DF

End: EQ 31/33 Ed. Consei, 113/114 71065.023 - Guará II Fone: 3381.4181 - Fax: 3381.1614 jornaldoguara@terra.com.br Site: jornal do guara.com

CIRCULAÇÃO O Jornal do Guará (tiragem comprovada de 8 mil exemplares) é distribuído gratuitamente por todas as bancas de jornais do Guará; em todos os estabelecimentos comerciais, clubes de serviço, associações, entidades; nas agências bancárias, no Clube do Comerciário; na Administração Regional; nos consultórios médicos e odontológicos e portarias dos edifícios comerciais do Guará. E, ainda, através de mala direta a líderes comunitários, empresários, autoridades que moram no Guará ou que interessam à cidade; empresas do SIA, Sof Sul e ParkShopping; GDF, Câmara Legislativa, bancada do DF no Congresso Nacional e agências de publicidade.

Agradecimento Quero deixar o meu especial agradecimento a todos que se congratularam com a minha dor, pela perda do meu amado pai, seja através de orações, telefonema, pessoalmente ou por e-mail. Nestes momentos de dor, caros amigos, atos dessa grandeza, dão nos a certeza de sermos amigos e espírito nobre, que servem-nos de conforto, para aceitar os designios de Deus! Muito Obrigado! Gilson Pacheco

E a Praça da Moda? Sou moradora do Pólo de Moda e estou enviando este e-mail para que os senhores na próxima edição, se puderem é claro, perguntar ao senhor governador e ao senhor administrador quando é que irá começar a construção da Praça da Moda, já que o governo investe muito pouco em nosso tão falado e difamado Polo de Moda Tem muita gente que gosta e quem defende o Polo de Moda, afinal somos pessoas trabalhadoras, pagadoras dos nossos impostos como qualguer morador de outras quadras consideradas mais nobres, se é que tem isto no Guara. Afinal, Guara é um cidade de todos, não só de uma parcela chamada de elite.

Marlene Veríssimo

Campo de futebol amador Já não bastava o banheiro de R$ 150 mil? Agora, vem o campo de futebol amador que custou R$ 245 mil e não pode ser usado? Até onde vai esse desperdício de dinheiro público no Guará? Por enquanto, foram dois escândalos noticiados pelo Jornal do Guará. Será que não tem mais?

Carlos Alberto Borges

jornaldoguara@terra.com.br

ANIVERSÁRIO

José Gurgel

Palavra Franca ALCIR DE SOUZA

25 a 31 de maio de 2013

Desempregados As eleições de 2014 vai deixar muita gente desempregada. Segundo analistas políticos, mais da metade da CLDF não vai conseguir se reeleger. Com isso, o pessoal da “mão macia”(puxa-sacos) vai ter que procurar uma outra ocupação. é melhor começar a estudar para não ser pego de surpresa. A choradeira vai ser feia.

E o lavajato? “Caixa Preta”, o pavio mais curto do Guará, está subindo nas “tamancas”, porque, segundo ele, toda vez que vai ao Guará II fica pedindo a urgente implantação da pena de morte no Brasil, principalmente quando passa e vê que aquele lava jato da QI-27 continua funcionando a todo vapor e infernizando a vida da vizinhança, que não agüenta mais ver aquela coisa funcionando. O tal lavajato deve ter um “padrinho” muito forte,talvez faça parte do grande latifúndio que se transformou o Guará. O “Caixa” está inquieto e de tão nervoso quer a convocação da Otan para resolver a parada. O homem é fogo!

Mastodonte Tem um “mastodonte” sendo lenta e sorrateiramente sendo erguido na entrada da QE-15, na orla em frente à Administração Regional. É mais uma obra que surge do nada...ninguém sabe nada...parece que os construtores estão usando o pessoal que construiu as pirâmides do Egito. Um grande mistério. Não tem placa de nada. Quando o“Caixa”descobriu disse que vai até os Estados Unidos e na sede da ONU vai discursar e pedir o embargo do Guará. Quando argumentei, dizendo que talvez não fosse possível,quase apanho. Eu fico de cabelo em pé com as idéias do “Caixa”, que ameaçou até criar uma página no Facebook e botar pra quebrar.

Morador de escanteio Numa reunião para tratar de assuntos sérios que afligem o Guará, aconteceu um verdadeiro festival de rasgação de seda, muita gente de Ong’s e associações fantasmas, gente tirando “onda” de bamba...mas agora, que parte da população que precisa ser ouvida e atendida ficou de fora, pois armaram um palanque supra partidário para engrossar o quórum. Um grande circo onde o palhaço mais um vez foi o cidadão,o grande excluído da noite.

E o OP? Cadê o tão propalado Orçamento Participativo? Pelo menos aqui no Guará ainda não deu as caras. Nossas prioridades foram jogadas para escanteio: a regularização do Parque Ezechias Heringer, que era nossa prioridade número um até agora não saiu do papel, apesar dos esforços da comissão de regularização; a construção do novo hospital nem pensar. Já que não se constrói o novo hospital, por que pelo menos não se reforma o que temos? E o posto de saúde nº 2 onde tem o laboratório por que não reforma-lo? É muita falação e pouca ação. Termina o governo e o tal orçamento não sai do papel.

Terremoto em Sobral

Lá na praça me contaram essa e eu passo adiante. "O governo instalou um sistema,de medição e controle de abalos sísmicos no país, lá em Sobral no Ceará. Poucos dias após inaugurado, detectou um possível terremoto na região. Mandaram um telegrama,para a policia de Sobral: "Possível movimento sísmico na zona,muito perigoso,07(sete) na escala de Richter, epicentro a 3 km da cidade tomem medidas e informem resultados". Uma semana depois, o centro recebeu a seguinte resposta: "Movimento sísmico totalmente desarticulado. Richter tentou fugir,mas foi abatido a tiros. Desativamos a zona, todas as meretrizes estão presas. Epicentro,Epifânio,Epicleíson e outros cinco irmãos estão detidos. Não respondemos antes,porque aqui teve um terremoto da muléstia. O meu e-mail: legrug.gurgel@gmail.com

DO

15 3

GUARÁ

Garoto rouba a cena em show gospel sertanejo C

omo parte das comemorações do aniversário do Guará, no final da semana passada a comunidade católica da foi quem celebrou. Além de ser semana de Pentecoste, uma das mais importantes celebrações cristãs, o Guará recebeu de presente um show do padre sertanejo Alessandro Campos. O padre ficou conhecido em todo o país depois de celebrar missas sertanejas em Brasília. Arrebanhando grande quantidade de fiéis e entusiastas na sonoridade do campo, o show do padre tem grande apelo popular e foi seguido por centenas de pessoas no Salão de Múltiplas Funções na última sextafeira. Álem do padre Alessandro, o cantor Marcelo José e o garoto Thiago Henrique se apresentaram na festa. Garoto prodígio O menino brasiliense de

Thiago acabou se tornando a grande atração da festa

12 anos foi a grande surpresa da noite. Thiago Henrique nasceu em e 2001 em Brazlândia, e com seis anos começou a estudar flauta e com oito teve sua atenção voltada para

o aprendizado de violão e guitarra tendo como mestre o professor Neném e como seu professor de canto atualmente o mestre Vanjo. Hoje, com 11 anos de idade, já possui carteira de músico profissional e vêm consolidando dia a dia sua trajetória no meio artístico, em diversas atividades: tendo participado do programa Ricardo Noronha Show em Brasília, Festa do Morango 2012, Encontro de Violeiros 2012 em Brasilândia, apresentações em aberturas de shows. Já se apresentou também com grandes nomes da música sertaneja, dentre eles Cristiano Araújo, Pedro Paulo e Mateus e Otávio Augusto e Gabriel. Seu ultimo grande feito foi sua participação no Ídolos Kids 2013, concorrendo com 12 mil participantes e ainda ficou entre os 60 melhores da competição.

Sábado tem caminha ecológica Para quem gosta de uma boa caminhada a pedida é o 2º Passeio Ecológico do Guará. Com o apoio da Administração Regional, ele acontece no sábado (25), com a concentração e distribuição de camisetas no estacionamento do Ginásio de Esportes, às 08 ho-

ras. Em seguida, os participantes seguem em direção ao Ezechias Heringer por uma trilha existente dentro do parque. Na chegada, uma atividade surpresa e distribuição dos kit's alimentação. Para quem quiser, monitores do Centro Universitário

Unieuro estarão à postos prestando serviços de aferição arterial, teste de glicemia e informações nutricionais. Uma programação musical também está programada: as atrações musicais do evento ficarão por conta dos artistas Elias e Lourival (sertanejo), a banda de pop rock Bigornas Voadoras e o cantor Cristiano Lourenço (mpb). O passeio ecológico faz parte da programação de aniversário de 44 anos do Guará.


jornaldoguara.com 25 a 31 de maio de 2013

Distribuição gratuita

EDIÇÃO 633

Durante a visita que fez ao Guará nesta sexta-feira, 24 de maio, como parte da Caravana das Cidadas, o governador Agnelo Queiroz ouviu reivindicações das lideranças comunitárias, anunciou investimentos para a cidade e inaugurou a nova sede da Casa da Cultura. Entre os investimentos anunciados pelo governador estão o início da construção da Ciclovia, da Escola Técnica e de três creches públicas (Páginas 4, 5 e 6).

Desperdício de espaço público O principal lugar destinado ao trabalho social no Guará está abandonado. A Casa das Pedras sofre com o descaso. Salas, academia, campo de futebol, piscina perecem com a ação do tempo.

Página 11

Começa a construção da Ciclovia do Guará Começaram nesta sexta-feira, 24 de maio, as obras da Ciclovia do Guará, com um ano de atraso. A ciclovia terá 7 quilômetros, e vai ligar a QE 1 à QE 19 do Guará II e deve ficar pronta em julho próximo. Atropelo no início da execução, com a intervenção do Ministério Público, provocaram o atraso (PáGINA 3).

Edição nº 633  

25 a 31 de maio de 2013

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you