Issuu on Google+

NATAÇÃO

O novo rival de Cielo Australiano bateu um dos melhores tempos nos 50 m. nC2

EXPULSA

NOVA TEMPORADA

Miss fora da reabilitação

A Grande Família tem mudanças Projeto terá reformulação nessa nova temporada.

Malova foi presa em fevereiro de 2010 acusada de posse de drogas. nA7

nC3

Fundado em 04 de Fevereiro de 1987

Macapá-AP, Quinta-feira, 22 de Março de 2012 - Ano XXV

AQUICULTURA

Jornal do Dia recebe homenagem Em solenidade realizada ontem, na Subprefeitura de Macapá, o JD foi homenageado por incentivar a criação de peixes na capital. nB1

Domingo e Segunda R$ 3,50 - Terça a Sábado R$ 1,50

MASSACRE DOS IMPOSTOS

Fechamento de empresas força governo a negociar Desde o ano passado que o comércio amapaense vem dando sinais de que as coisas não andam bem. Somente em 2011, 345 micros e pequenos empresários tiveram

que encerrar suas atividades por conta dos impostos. Esta semana, o governo reuniu com as entidades empresariais para discutir algumas soluções. nA6 JORNAL DO DIA

Diretor José Arcângelo foi quem recebeu a homenagem

ACIDENTE

SEGURANÇA PÚBLICA

Viaturas reforçam policiamento na capital HEVERTON MENDES

Menina de dez anos morre no trânsito Pequena Hebe Mendes acabou morrendo ontem, após ser atropelada por um veículo. nB2

REMUNERAÇÃO

Síndicos do Mucajá vão receber salários da Prefeitura Veículos fazem parte do convênio da Sejusp com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), no valor total de R$ 2.3 milhões nB1

Pais e alunos cobram conclusão de escola Desde a semana retrasada, pais dos 150 alunos começaram a comparecer em peso para cobrar o início das aulas da escola do bairro Brasil Novo. Eles pedem a conclusão das obras na instituição. Secretaria de Educação disse que vai agilizar o processo. nB3

HEVERTON MENDES

EDUCAÇÃO

nB3

POLÊMICA

Capi diz que denúncia da casa tem objetivo de lhe intimidar nA4

LEGISLATIVO

Dalto Martins é eleito presidente da CPI da Saúde Deputado Jaci Amanajás é o relator da Comissão. nA4

NA INTERNET www.jdia.com.br - REDAÇÃO 3217.1117 - COMERCIAL jdcomercial@jdia.com.br 3217.1100 - DISTRIBUIÇÃO 3217.1111 - ATENDIMENTO 3217.1110


JD

Opinião

Jornalista cantanhede@jdia.com.br

Irritado - Desde que Capiberibe assumiu a vaga no Senado, tem cobrado, por exemplo, conclusões para a Operação Mãos Limpas, mais transparência nos gastos do Legislativo e disparado contra o Judiciário. No entanto, fica irritado quando lhe cobram explicações sobre a polêmica compra de sua casa, na zona norte. Exemplo – Ontem, o radialista Carlos Lobato comentou em seu programa de rádio sobre o palpitante assunto da compra da casa de Capiberibe. “Eu acho que ele (Capi) deveria se explicar”, disse Lobato. O senador não gostou e partiu para cima. Coro – Para Capiberibe, Lobato fez coro a uma possível “campanha difamatória” contra ele. Inclusive, disse que isso é crime. Pode até ser, senador, agora cobrar explicações

públicas de um homem público é o mínimo que uma sociedade democrática pode fazer perante seus políticos. Orquestra – Na cabeça do senador do PSB, tudo não passa de uma campanha difamatória patrocinada pelo presidente da AL, deputado Moisés Souza (PSC). O motivo seriam as cobranças que Capiberibe faz sobre os gastos do Legislativo. É como dizem os mais antigos: quem muito cobra, um dia será cobrado. Nitroglicerina - Como sou bem informado, uma de minhas fontes já me disse que a polêmica envolvendo autoridades no Amapá poderá ficar mais bombástica do que já está. O dito cujo se referiu a uns vídeos que estão para vir à tona. Como dizia o presidente cassado Collor de Melo: “é nitroglicerina pura”. Bom moço - Engraçado: tem gente que gosta de brincar com a inteligência dos outros. Posa de bom moço, mas por trás é uma verdadeira mansão de moribundos.

Foto do Dia

Homenagens – O Jornal do Dia recebeu ontem, homenagens da Coordenadoria Municipal de Piscicultura, que destacou os pioneiros do setor. O diretor José Arcângelo foi quem recebeu o troféu. O JD foi o primeiro meio de comunicação a encampar a luta por melhorias na piscicultura do Estado.

Editorial

dos 14º e 15º salários a deputados e senadores porque não considera o pagamento irregular. Para ele, o político no Brasil é muito mal remunerado. Alguém acredita nisso? Por invalidez - O Senado aprovou ontem proposta de emenda à Constituição que concede benefício integral a servidores aposentados por invalidez. A medida vale para funcionários da União, dos Estados e dos municípios que tenham entrado no serviço público até 31 de dezembro de 2003.

Posse – A subprefeitura de Macapá está com novo comando. Agora, tem a gerência de Ediene Borges que muito emocionada recordou a época em que o líder pedetista Brizola lhe carregou no colo, lá no século passado, e lhe disse: “seu caminho é a política”. Ediene assumiu a vaga deixada pela irmã, Eliete Borges, que precisou retornar às funções na Politec.

Rendas da Justiça - O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) vai investigar por amostragem os rendimentos de desembargadores de 22 tribunais de Justiça dos estados. As investigações puderam ser retomadas esta semana graças a uma autorização do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux.

Pode acreditar – O senador Ivo Cassol (PP-RO) é do tipo de político sem noção. Na sessão de terça-feira, suspendeu a votação do projeto que acaba com o pagamento

A2

Editor: Fabrício Costa - fabriciocosta@jdia.com.br

Entre Aspas

JANDERSON CANTANHEDE Dois pesos – O senador João Capiberibe (PSB) precisa ser um pouco mais justo em suas cobranças. Adora cobrar punições para os desmandos cometidos pelos outros. Na hora em que é cobrado acha ruim.

Macapá-AP, quinta-feira, 22 de março de 2012

Até amanhã...

“O jornalismo é, antes de tudo e sobretudo, a prática diária da inteligência e o exercício cotidiano do caráter” (Claudio Abramo) Siga: @cantanhede_AP Acesse: jandersoncantanhede.wordpress.com Email: cantanhede@jdia.com.br

Manifestação em frente à Escola Municipal Lúcia Nunes Deniur, no Brasil Novo, para pedir o término das obras de seis salas de aula, que ainda não foram entregues. HEVERTON MENDES

O

Mudanças na educação

Governo do Estado anuncia notícias importantes para oadequado funcionamento do setor educacional amapaense. Uma delas, aregularização da situação dos caixas escolares, responsáveis pela gestão dasunidades educacionais. Enfrentando diversos problemas legais, muitos dessescaixas estavam impedidos de utilizar os recursos a eles destinados, em funçãode bloqueios judiciais relacionados a derrotas em processos trabalhistas eprevidenciários. Depois de negociar o pagamento de dívidas com o INSS, FGTS ea Justiça do Trabalho, o Governo pede, agora, que os gestores dos caixasescolares tomem providências de suas alçadas, para desbloquearem o uso derecursos. Tudo sinaliza que a rotina administrativa das escolas tende a senormalizar, notadamente na aquisição de produtos para a merenda escolar e deserviços e produtos de manutenção das instalações prediais. De resto, cabe à sociedade participar mais ativamente dodia-a-dia das escolas públicas, zelando pela correta aplicação das verbas destinadasaos caixas, para que os mesmos não se tornem novamente inadimplentes, por con-

tada má gestão. Outra boa iniciativa do governo amapaense é a decisão deproduzir no próprio estado, por meio do programa Costura Amapá, os uniformesque fazem parte do kit escolar a ser entregue para alunos da rede pública. Alémdos uniformes, a intenção do governo é também incentivar a produção local de 20mil carteiras escolares. São medidas que incentivam a geração de emprego e renda noestado, e por isso merecem reconhecimento. Contudo, é preciso que o governo pense em alternativas de curtoprazo para solucionar a questão do kit escolar, visto que organizar a produçãolocal é tarefa complexa, que exige, além da vontade e decisão política,qualificação profissional e empresarial dos agentes produtores, paracumprimento da missão. Assunto a ser solucionado a médio prazo. Como a necessidade de uniformes e demais materiais escolaresdos alunos é imediata, seria interessante a administração estadual encontraruma solução mais rápida para o assunto, ainda que provisória, enquanto mobilizao que for necessário para implementar a solução que considera ideal.

Hora-Hora

Retomada – A Secretaria de Transportes (Setrap) retomou ontem as obras de recapeamento da Rodovia Duca Serra, no trecho entre a Lagoa dos Índios e o Conjunto Cabralzinho. As obras estavam interrompidas desde o carnaval.

Engarrafamento –Infelizmente a Setrap não usou o longo tempo em que a obra esteve paralisada, para planejar melhor a execução do serviço. Com isso, com a retomada do recapeamento, longos engarrafamentos voltaram se formar na rodovia. Na hora depico, a espera para passar no trecho em obras chega a meia hora.

Uma publicação do Jornal do Dia Publicidade Ltda. CNPJ 34.939.496/0001-85 Fundado em 4 de fevereiro de 1987 por Otaciano Bento Pereira(+1917-2006) e Irene Pereira(+1923-2011) Primeiro Presidente Júlio Maria Pinto Pereira(+1954-1994) Diretor Editorial: José Arcângelo Pinto Pereira Diret. Adm. Financeira e Contábil: Maria Inerine Pinto Pereira Diretor de Assuntos Corporativos: Luiz Alberto Pinto Pereira Diretor Executivo: Marcelo Roza Assessoria Jurídica e Tributária: Dr. Américo Diniz — OAB/AP 194 Dr. Eduardo Tavares — OAB/DF - 27421 Editor-Chefe: Janderson Cantanhede Endereços Redação, Administração, Publicidade e Oficinas: Rua Mato Grosso, 296, Pacoval, Macapá (AP) - CEP 68908-350 - Tel.: (96) 3217.1110 E-mails pautas e contato com a redação: jornaldodia@jdia.com.br Editor-Chefe: cantanhede@jdia.com.br departamento comercial: jdcomercial@jdia.com.br josemaria@jdia.com.br mariaruth@jdia.com.br

Índice

Opinião - A2, A3 Geral - A4 Política Nacional - A5

Economia - A6 Geral - A7 Social - A8 Dia Dia - B1, B3

JD na Internet: www.jdia.com.br VIA CELULAR: m.jdia.com.br Representantes comerciais JC Repres. Com. Ltda. - Brasília, DF n Tel. (61) 2262-7469 - Rio de Janeiro, RJ nº Tel. (21) 2223-7551, São Paulo Visão Global Comunicação S/C Ltda. n Rua Alvarenga, 573- Butantã - CEP - 05509-000 - São Paulo, SP Tel. (11) 3032-3595, Fax (11) 3032-4102. New Mídia - Belém-PA (Gil Montalverne) Tel.: (91) 3279-3911 / 8191-2217 Contatos Fale com a redação (96) 3217-1117 Fale com o departamento comercial (96) 3217-1100 / 3217-1111 Geral (96) 3217-1110 Conceitos emitidos em colunas e artigos são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião deste jornal. Os originais não são devolvidos, ainda que não publicados. Proibida a reprodução de matérias, fotos ou outras artes, total ou parcialmente, sem autorização prévia por escrito da empresa editora.

Polícia - B2 Santana - B4 Esportes - C2, C3 Classidia - 12 Pág

Edição número

7858

Escolhidos – O desembargador Raimundo Vales, que assumiu a presidência do Tribunal Regional Eleitoral do Amapá, deixou claro ontem, em mensagem no Twitter, qual será operfil de sua equipe: “A maioria dos cargos técnicos da gestão 2012/13 serão ocupados por servidores de carreira do próprio TREAP. Segurança e continuidade...” Irritação – A deputada federal Dalva Figueiredo (PT) ficou irritada com o tom do discurso do senador João Capiberibe (PT), que no início do mês criticou, da Tribuna do Senado, a gestão

da CEA no período de 2002 a 2010. O que incluiu os oito meses que Dalva comandou o Governo, em 2002, sucedendo o próprio Capiberibe. Silêncio – A deputada petista prometeu falar sobre o assunto na tribuna da Câmara Federal, explicando como recebeu a CEA de seu antecessor. No dia prometido, desistiu, porque era momento de homenagem ao Dia Internacional da Mulher. Desde então, não falou mais sobre o assunto. Se tinha segredos para revelar, guardou-os para si. Barulho – Quem, ao contrário, anda fazendo muito barulho é o senador Capiberibe, inconformado com as denúncias sobre a compra de sua casa, que está sendo relacionada a uma suposta transação irregular entre a Secretaria de Saúde e a empresa Engeform. Resposta – Dianteda acusação, Capiberibe adotou uma estratégia básica: atribuir ao presidente da Assembleia Legislativa, Moisés Souza, a origem da mesma, criticar a imprensa e prometer processar todo mundo. É natural que esteja chateado, mas é impossível negar que o caso precisa esclarecimentos.

Frases do Dia

“Não existem países subdesenvolvidos. Existem países sub administrados.” (Peter Drucker) “Dize-me o que pensas e te direi com quem andas” (Wilson Garcia, jornalista e escritor) “Muitas vezes o agressor é apenas um doente, mais necessitado de medicina do que punição.” (Emmanuel - “Pérolas de Luz) “O perfeito aproveitamento do dia de hoje é a melhor preparação para o dia de amanhã” (Carl E. Holmes)


JD

Opinião

Coisa boa RODOLFO JUAREZ

A

Jornalista rodolfojuares@gmail.com

final de contas, o que é que não está dando certo? Se o tempo não é bom para a execução de obras, é extremamente favorável para o planejamento. O Estado conta com um orçamento robusto e que está, a cada mês, se confirmando e deixando a informação de que, mais uma vez, no final do exercício haverá excesso de arrecadação. Que coisa boa! Tomara que os gestores comecem a entender que precisam agir, preparando o Estado para receber esses 28 mil novos habitantes a cada ano. Não se pode mais ignorar essa velocidade de crescimento da população como um fator que encurrala as administrações que não se preparam e, dessa forma, ficam de fora as beiradas dos problemas, da mesma forma que nos guarda-roupas entulhados, ficam para fora as beiradas dos vestidos, das camisas e dos roupões. O Estado do Amapá, com um dos mais qualificados orçamentos do País, se dá ao luxo de perder tempo com discussões de assuntos vencidos, como se não houvesse outras obrigações a serem cumpridas. É claro que a troca de comando em setores

nervosos da administração é um problema que precisa ser administrado dentro da própria mudança. Se há mudança é porque as questões não estavam equacionadas ou aquelas já equacionadas estavam apresentando impossibilidade na solução. Educação e saúde estão diretamente ligadas ao aumento da população do Estado, que apresentou índices de crescimento, ao longo da década passada, igual ao dobro da média nacional. Claro que essa constatação é um problema. Um grande problema. Mas é uma realidade. Há uma pressão nesses dois setores de forma imediata e são exatamente eles, dois dos quais mais influenciam na apuração da qualidade de vida que, a olhos vistos, cresce como rabo de cavalo – para baixo. Então sobram discursos populistas e desnecessários, mas que, de certa forma, alimentam egos, encobrem erros e servem para catalogar como importante ação, como o que aconteceu no sábado passado para, ao final, anunciar que o Programa Renda Para Viver Melhor havia sido aumentado para 311 reais. As famílias não estão naquele programa por-

Quando a experiência é um ativo altamente valorizado OBSERVATÓRIO DA IMPRENSA

N

a semana passada, o post Redações tem a chave do relacionamento com o público recebeu um único e lacônico comentário: Castilho, não ajuda né! O texto foi interpretado, talvez por mais de um leitor, como uma dica para as direções de jornais lucrarem com um conhecimentoque estão jogando fora, por ignorância e despreocupação. Esta pode ser uma leitura do texto, mas a que me moveu a escrevê-lo é uma outra percepção, baseada em alguns fatos vividos por mim e por outros profissionais do jornalismo. No sábado (17/3), eu dei a segunda das duas aulas sobre “Contexto Jornalístico Atual” num curso de Gestão Editorial oferecido pelo ISCOM e, nela, os 40 alunos narraram a experiência mais impactante de contato com o público (leitores, ouvintes, telespectadores e internautas) . Poucos dias antes, li o artigo “The Constant Gardner” no qual Sean Roach fez para a Columbia Journalism Review um relato detalhado dos seus dois anos como editor responsável por um projeto jornalístico hiperlocal, integrado ao projeto Patch. Quase ao mesmo tempo, descobri a experiência do antropólogo e jornalista holandês Joris Luyendijk, autor de um blog que observa o sistema financeiro inglês. Tanto o depoimento dos alunos como o texto de Sean Roach e a vivência de Joris Luyendijk têm em comum o fato de serem relatos sobre experiências sem a preocupação de criar teorias ou defender teses. São depoimentos diretos que nos permitem entrar em contato com realidades que ignoramos e que nos oferecem a chance de refletir sobre a nossa própria experiência. No caso dos alunos, foi possível abrir um debate sobre por que os jornalistas conseguem uma inte-

ração profunda com as pessoas afetadas por grandes tragédias — como é o caso das crônicas enchentes nas cidades localizadas no vale do rio Itajaí, região de Blumenau, em Santa Catarina —, mas perdem esse contato em tempos menos traumáticos. Também foi possível identificar como os profissionais são pressionados pelo público para que a imprensa resolva problemas que, na verdade, são de responsabilidade das prefeituras, governos estaduais e federal. Sem contato com as autoridades, as pessoas pedem a jornais, rádios, TVs e sites para que procurem os responsáveis e cobrem soluções. Isso coloca nas mãos de repórteres e editores um problema que para as empresas é uma mera questão de marketing quando na verdade é muito mais complexa. A relação com a comunidade é o tema da experiência de Roach num relato cheio de perplexidades, frustrações e algumas esperanças. Ao longo de dois anos ele foi editor do único jornal online das minúsculas cidades de Tarrytown e Sleepy Hollow (população somada de 21 mil pessoas), ao norte de Nova York. Viveu a experiência de jornalismo de imersão numa comunidade social e seu depoimento mostra as agruras de um tipo de jornalismo que começa a ganhar espaço. Roach trabalhava sete dias da semana, fazia de tudo na redação, desde sair à rua até participar de assembleias comunitárias, gastava em média 60 horas semanais de sola de sapato nas ruas. Assumiu o cargo com a responsabilidade de buscar em cinco anos o retorno do investimento de 50 mil dólares, mas o site nunca conseguiu ter mais de três banners pagos, o que mal chegava aos 5 mil dólares, insuficiente para pagar a folha salarial. Mas, se por um lado, o projeto foi um fracasso financeiro, por outro, ele despertou a comunidade para a participação na produção e no consumo de informações, o que provo-

Macapá-AP, quinta-feira, 22 de março de 2012

A3

Editor: Fabrício Costa - fabriciocosta@jdia.com.br

O direito de espernear que querem. Estão ali porque não têm trabalho, a sociedade lhes empurra para cantos indesejáveis e imerecidos. Não pode ser entendidos como massa de manobra, como eleitores da próxima eleição dos partidos que dão sustentação ao Governo. O Estado do Amapá poderia ficar fora dos tentáculos da corrupção. E por uma razão muito simples – ele pode! Os gestores públicos dessa década têm uma chance de ouro para serem lembrados para sempre, se banirem a corrupção do Estado. Tem condições de assim caminhar, pois essa é a prioridade número um da sociedade. Todos estão querendo melhorar o desempenho da gestão da saúde, garantir o aprendizado dos estudantes e a segurança para todos aqueles que querem simplesmente viver e, ainda, contar com a preservação do meio ambiente, respeitando aqueles, que por longas décadas, sempre protegeram os rios, as florestas e os animais que vivem nestes rios e nestas florestas, inclusive o homem. Considerar a eficiência uma referência nas suas realizações e a competência a exata medida do uso dos recursos do povo. Quem der exemplo será seguido.

cou uma demanda extra sobre os jornalistas. Também aqui, o relacionamento com a comunidade gerou uma experiência inédita entre os profissionais, obrigando-os a repensar sua atividade. A historia de Roach mostra que o jornalismo comunitário é viável, mas está longe de ser uma iniciativa sem riscos e sem sacrifícios. Já o holandês Joris Luyendijk decidiu usar sua expertise antropológica e jornalística para investigar como é a comunidade financeira por dentro. Em vez de fazer um trabalho acadêmico, ele enveredou para o lado jornalístico criando um blog por meio do qual passou a se relacionar com suas fontes e com o público voyeur interessado em saber como o seu dinheiro é administrado. Joris pede aos operadores de mesas de câmbio e agentes da bolsa de valores que contem suas histórias. Ele os provoca com uma pergunta direta: “Todo mundo odeia vocês. Vocês não se odeiam, não é? Então, por que não me contam suas vidas?” As histórias recolhidas estão sendo publicadas no blog do projeto, que é patrocinado pelo jornal inglês The Guardian e serão posteriormente transformadas em livro, aí sim mais analítico. A principal filosofia do trabalho é a de que o mercado financeiro se tornou importante demais para ser deixado apenas para os agentes financeiros. Estes três casos mostram como a experiência direta está servindo como motor principal de reflexões e projetos jornalísticos que podem alterar o padrão tradicional da atividade jornalística. A preocupação em registrar experiências, que sempre foi um dos apanágios da profissão, tende agora a ganhar uma nova relevância na medida em que ela não está apenas voltada para o ineditismo e para o furo de reportagem, mas passa a ser orientada para a conversão de conhecimento bruto em conhecimento transmissível (publicado). Este pode ser um dos nichos do jornalismo que está surgindo da crise do modelo atual.

OBSERVATÓRIO DA IMPRENSA

A

proposta de recomposição legal do direito de resposta, determinada pelo Senado Federal e encaminhada à Câmara dos Deputados, começa a assombrar as empresas jornalísticas. Entre os aspectos que preocupam a imprensa está a inversão do foro para julgar a ação – em vez de ser julgada na comarca onde se localiza a sede do veículo que provocou a demanda, a questão será tratada no domicílio do reclamante. Esse detalhe pode fazer uma enorme diferença, conforme observa editorial publicado na quarta-feira (21/3) pela Folha de S. Paulo: a situação é particularmente perniciosa se a pessoa que pede direito de resposta for influente em sua região. O editorialista do jornal paulista sabe muito bem do que se trata. Basta dar uma olhada, de passagem, nas reportagens recentes sobre a formação de quadrilhas em alguns tribunais para se chegar à óbvia conclusão de que esse mero detalhe pode abrir a oportunidade de lucrativos negócios com ações por danos morais.

Ataque à regulamentação Digamos que um jornal de São Paulo ou do Rio de Janeiro publique reportagem que seja considerada ofensiva por um deputado que mora em outro estado. O cidadão poderia demandar na Justiça local o direito de resposta, com possibilidade de exigir indenização por dano moral. Além dos custos adicionais pela litigância em outro foro, o jornal teria que enfrentar a possibilidade do jogo combinado entre o reclamante e o julgador. Os jornais exercem seu direito de espernear, e algumas das considerações

já divulgadas por representantes da imprensa, como essa, fazem sentido. Mas é preciso ponderar que a situação que levou o senador Roberto Requião a propor a recomposição do direito de resposta foi criada pela própria imprensa, ao produzir reportagens com base em vazamentos de informação e dar curso a acusações mal fundamentadas, desconsiderando as versões dos acusados. Ao se negar reiteradamente a atender as queixas de pessoas e instituições que se consideraram injustiçadas pelo noticiário, os jornais acabaram produzindo uma maioria no Congresso Nacional em favor de uma lei mais rigorosa sobre a questão. Para se ter uma ideia sobre o estado de espírito que se criou entre a imprensa e o Congresso, basta lembrar a estatística citada pelo senador Requião na semana passada: nos últimos três anos, a presidência do Senado encaminhou a diversos jornais nada menos do que 148 ofícios, solicitando a correção de erros em reportagens e denúncias consideradas sem fundamento. Nenhuma dessas manifestações foi publicada. O texto que foi aprovado no Senado e encaminhado à Câmara dos Deputados certamente pode ser melhorado. A Associação Nacional de Jornais e outras entidades representativas da mídia tradicional defendem a integração do direito de resposta a uma legislação mais ampla e atualizada sobre o funcionamento da imprensa, que ao mesmo tempo assegure a liberdade de informação e garanta o direito em caso de atentados a interesses individuais e à privacidade. No entanto, a situação que conduziu à proposta que agora tramita na Câ-

mara dos Deputados foi criada pela própria imprensa, ao promover o ataque à regulamentação da profissão de jornalista e defender a anulação da antiga Lei de Imprensa sem propor, na ocasião, qualquer espécie de regulamentação. Ampliar o debate A atitude arrogante das empresas de comunicação também tem impedido qualquer tentativa de autorregulação, o que deixa a instituição imprensa flutuando sobre a sociedade sem qualquer espécie de limite. Para se convencionar se é possível regulamentar a atividade jornalística sem que isso venha a afetar o direito da sociedade a ser informada de maneira ampla e transparente, é preciso em primeiro lugar que a imprensa se apresente para o debate sobre suas atribuições no ambiente público. Acontece que esse debate, quando ocorre, é manipulado ou enviesado pela própria imprensa, que se refugia no bunker de uma suposta liberdade de informação cujos parâmetros não consideram o estado contemporâneo das comunicações. O texto que passou pelo Senado oferece, é certo, uma interpretação muito ampla do direito de resposta e contém algumas contradições. Mas para superar essas deficiências, é preciso enfrentar outra controvérsia: um suposto limite da imprensa quando trata de questões que podem causar danos irreversíveis a direitos individuais ou ao desempenho de uma empresa, por exemplo. O editorial da Folha é um sinal de que o lobby dos jornais não está conseguindo bloquear a tramitação do projeto. Mas o assunto, por sua importância, deveria estar exposto a um debate mais amplo.

Os que vão morrer te saúdam RODRIGO WOLFF APOLLONI

V

ocê já pensou na hipótese de acompanhar uma espécie de reality show em que os participantes são condenados à morte? Trash. Pois é exatamente isso que os habitantes de Henan, uma das províncias mais populosas da China, andam assistindo. Os futuros executados, evidentemente, não ficam confinados em uma casa com sala de ginástica, barras de cereais e edredons; são entrevistados, um a um, por uma jornalista bonitona de meia idade que se dispõe a ouvir suas histórias e conhecer suas motivações e expectativas diante do inelutável. Algum tempo depois (santo Deus), vão para o “paredão” e acabam “eliminados”. Estranho: em seus uniformes laranja e com as cabeças raspadas, lembram monges budistas. É bem possível, inclusive, que sua atitude diante do mundo seja muito semelhante à dos clérigos – ou não. Só não é possível saber o que pensam do governo; na China, até aos que vão morrer é vedado o direito de saudar ou achincalhar as autoridades. Em tempo: condenados políticos são descartados ainda na etapa de

produção. A âncora justifica a existência do programa afirmando que, nele, os apenados têm a oportunidade de falar e de fazer com que as pessoas se lembrem de seus rostos. Alguns criminosos, talvez, até nutram a expectativa secreta de que, ao relatar seus dramas, cativem a sociedade e consigam reverter a pena. Difícil. Outra justificativa é a do “alerta para o valor da vida”: em um país onde 55 crimes podem ser punidos com a morte, as pessoas devem, mesmo, guardar total atenção aos próprios passos. Todas as boas motivações, por certo, empalidecem diante da perspectiva de audiência colossal, algo que, mesmo na China, move a mídia. E o sucesso

dos protagonistas pode não parar por aí: talvez seus corpos sobrevivam para o sideshow, apresentados em exposições sobre as maravilhas da anatomia humana. O mais complexo e, paradoxalmente, o mais simples, é compreender os mecanismos psicossociais que levam milhões de pessoas a colarem a cara na tevê, todas as semanas, para assistir o tal programa. O horror do outro tranquiliza, porque não deita as garras sobre mim; o horror do outro esclarece, porque divide o mundo entre pecadores e virtuosos (e eu, no momento, estou entre os justos); o horror do outro é o tigre atrás das barras de aço, à distância de um braço. Simples, assim. Do lado de cá do mundo, as pessoas se divertem com criaturas muito mais alegres, que desfilam beleza em uma casa-cenário. A cada semana, democraticamente, uma delas é sacrificada em efígie, até que reste apenas o vencedor. Pensando bem, é estranho do mesmo jeito; tão estranho, hm, quanto nosso próprio voyeurismo.


JD

Geral

Capi diz que denúncia da casa tem objetivo de lhe intimidar

Segundo ele, o assunto já foi investigado pelo MP, que arquivou o processo

O

senador João Capiberibe publicou ontem, uma nota oficial, falando sobre a polêmica compra de uma casa no bairro Jardim Felicidade II. Segundo ele, o assunto já foi até fruto de investigação do Ministério Público Estadual que arquivou o processo. O imóvel localizado no bairro Jardim Felicidade II, segundo Capiberibe, foi

adquirido por ele e sua esposa, deputada Janete, com recursos próprios, e dividido o seu pagamento em 26 parcelas fixas, com comprovação bancária de cada parcela paga. Todos os dados encontram-se disponíveis na Receita Federal e no Tribunal Superior Eleitoral. Capiberibe esclareceu ainda, que a primeira dama do Estado, Cláudia Camar-

go Capiberibe, que é advogada por formação, atuou no processo de legalização do imóvel e que a data da procuração repassada a ela é posterior à da compra da propriedade. “Isso aconteceu para facilitar a titularização do bem junto aos cartórios de Macapá, uma vez que o antigo dono residia fora do Estado. Essas denúncias estão sendo requentadas, numa tentativa

de intimidação por ter solicitado na tribuna do Senado mais agilidade no processo investigativo da operação ‘Mãos Limpas’, que apura o desvio de milhões de reais dos cofres do Estado por autoridades políticas, algumas ainda em exercício, no intuito de que, finalmente, os responsáveis sejam exemplarmente punidos”, justificou o senador.

Dalto Martins é eleito presidente da CPI da Saúde FOTO GERSON BARBOSA

Presidente da CPI da Saude, Dalto Martins, e Kaka Barbosa vice-presidente, durante a sessão de ontem, na Assembleia Legislativa

F

oram definidos, na manhã de ontem (21), os nomes para ocupar a presidência, vice-presidência e a relatoria da CPI da Saúde, na Assembleia Legislativa do Estado do Amapá. Para o primeiro cargo, foi escolhido o parlamentar Dalto Martins (PMDB), e para o segundo, Kaká Barbosa (PTdoB), e a relatoria ficou com o deputado Jaci Amanajás (PPS). Concluindo a composição da comissão foram eleitos como membros, Edinho Duarte (PP) e Manoel Brasil (PRB). A CPI da Saúde terá o prazo de 120 dias, a contar da composição dos membros para apresentar o relatório com as possíveis irregularidades nos contratos ce-

lebrados entre o Governo do Estado e Empresas prestadoras de serviços, pessoas jurídicas ou pessoa física, aquisição de materiais de consumo e materiais permanentes, realizar levantamento com vistas a possíveis irregularidades nos convênios, contratos firmados com empresas privadas para a prestação de serviços junto ao setor saúde e apurar a real aplicação do percentual constitucional aplicado na área da saúde do Estado do Amapá, todos do exercício financeiro de 2011 e 2012 da secretaria estadual de Saúde. De acordo com o Regimento Interno da Casa, a CPI poderá ser prorrogada uma única vez pela metade. “Espero que esta CPI de uma res-

posta o mais rápido possível a sociedade que esta ávida pra saber o que está acontecendo no setor saúde no Estado do Amapá. Estamos contente com a saúde publica no Amapá? não?”, questiona o deputado Valdeco Vieira (PPS) autor da proposta da criação da CPI. A comissão estará se reunindo duas vezes por semana, as terça-feira e quinta-feira às 15 horas. O presidente da CPI, deputado Dalto Martins, propôs aos membros que fosse analisado a possibilidade da contratação de um instituto para realizar uma pesquisa sobre a saúde que é oferecida pelo Estado. “Queremos ter uma avaliação da população, e uma dos trabalhadores

deste setor no Estado”, frisou. Dalto Martins sugeriu ainda o apoio de servidores, ou seja, um contador do Tribunal de Contas do Estado (TCE), para avaliar e lançar laudos nas documentações solicitadas junto aos órgãos. A agenda passa por uma visita ao governo do Estado, Camilo Capiberibe, onde será feito a apresentação da comissão e será solicitada a contribuição de um procurador do Estado. “Esta é uma medida para mostrar a lisura da proposta da CPI”, garante o deputado, que ainda pretende contar com a ajuda de técnicos do ministério público Estadual e Federal. As visitas estão propostas para acontecerem na sexta-feira (23).

Justiça manda dissolver diretório municipal do PP

O

desembargador Agostino Silvério se manifestou ontem sobre a polêmica interna envolvendo os diretórios municipal e regional do Partido Progressista (PP) no Amapá. O assunto foi parar na Justiça após denúncias graves feitas por um filiado contra os membros do diretório regional. A denúncia foi feita por Jaci Siqueira, filiado do Partido Progressista (PP), que

representou contra o diretório municipal do partido em Macapá eleito, segundo ele, em convenção completamente irregular. Jaci conta que no afã de manter-se no comando da direção municipal, o advogado Washington Caldas teria infringido inúmeros dispositivos do estatuto do partido. “Quem estabelece o calendário das convenções municipais é o diretório regional, conforme o

artigo 17 do estatuto. Entretanto, Washington resolveu realizar uma pseuda convenção sem o consentimento e o conhecimento do órgão regional, sem a devida divulgação necessária e contando com a presença de apenas 23 filiados, de um universo de 2.124 filiados”, ressaltou. Jaci considerou o mais grave de tudo o fato de Caldas não ter legitimi-

dade para requerer o registro do diretório e da comissão executiva junto à Justiça Eleitoral, pois essa legitimidade pertence ao órgão regional. Nem mesmo a prestação de contas à Justiça e ao órgão regional foi feito. Diante das justificativas, o desembargador Agostino Silvério decidiu pela dissolução do diretório municipal do PP em Macapá.

GEA se manifesta sobre a contratação da Universa

O

governo do Estado se manifestou ontem sobre a contratação da Fundação Universa para realização de concursos públicos. O nome da empresa foi citado na Operação Voucher, realizada no ano passado, pela Polícia Federal.

Segundo a nota publicada pelo governo, a escolha se deu após processo de consulta a três organizadoras, indicadas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), a partir de critérios de competência e credibilidade atestados por currículos de certames realizados com

sucesso. A nota diz ainda que das fundações consultadas, somente a Universa apresentava a disponibilidade necessária para cumprir os prazos exigidos determinados pela necessidade de substituição de servidores temporários por efetivos no

quadro funcional do Estado, que se encerra no final do mês de dezembro deste ano. O governo disse ainda que não terá custo com a realização do concurso. A remuneração da Fundação será realizada por meio da cobrança da taxa de inscrição dos participantes.

Macapá-AP, quinta-feira, 22 de março de 2012

A4

Editor: Fabrício Costa - fabriciocosta@jdia.com.br

Bastidores da notícia

RODOLFO JUAREZ

Jornalista rodolfojuares@gmail.com Poluído demais Os moradores das proximidades do Canal do Bairro Nova Esperança estão passando por experiências desagradáveis. Toda vez que cai uma chuva mais forte o canal transborda, ocupa a rua e invade as casas. A água que corre por aquele canal apresenta grande concentração de lixo e resíduos fecais, inclusive humanos. A constatação já vem de algum tempo e os pedidos para que a Vigilância Sanitária do Estado ou do Município compareça ao local e avalie a situação, os moradores já perderam as contas. Chamando a atenção Os responsáveis pela mídia do Governo no Estádio que é levada aos consumidores, principalmente pela televisão, estão sendo alvo de críticas pesadas por parte da população que reconhece nas mensagens algumas inverdades gritantes. Essa situação desperta também a vontade de consultar e conhecer um órgão que tivesse a incumbência de avaliar essas mensagens. Depois de procurar na estrutura dos órgãos que tomam contam das TVs abertas, nada foi encontrado. Enquanto isso as mensagens continuam. Licitação fraudulenta As recentes reportagens sobre licitações forjadas ou frustradas chamaram a atenção da população que demonstrou indignação com relação aos tópicos que foram apresentados. Desta feita as empresas que mandam os corruptores para a linha de frente estão recebendo maior repúdio do que os próprios funcionários públicos, pagos exatamente para evitar que as fraudes aconteçam. Mas a propina corre solto e os dois, funcionário e representante da empresas dizem que isso é “a ética do mercado”. Pagamentos Alguns setores do governo do Estado vêm tendo dificuldades para pagar os seus prestadores de serviço. Secretaria de Transportes, Secretaria de Saúde, Secretaria de Educação e Secretaria de Cultura são as mais visadas pelos prestadores de serviço, direto e indireto, quando o assunto é pagamento. Alguns afirmam que alguns desses setores estão com pagamento atrasado desde novembro, como, por exemplo, os motoristas que prestam serviço na rodovia norte/sul. Meio Ambiente Quem quiser ver e fotografas o que é poluição efetiva é só ir, a meia maré de enchente, até o ponto onde a Rodovia JK corta o Canal das Pedrinhas. Pois bem, ao lado do pontilhão que suporta a rodovia fica uma ocupação de mais de 100 m2 de tudo quanto é tipo de plástico, principalmente garrafa pet. O cenário é assustador e reflete a quantidade de despejo de lixo que é jogado, todos os dias naquele escoadouro das águas de chuva. Normal Esta semana começou sem ameaças de greves por parte dos funcionários do Governo do Estado. Ao que parece há uma orientação oficial no sentido de evitar que os trabalhadores cruzem os braços. Na semana passada, todos ainda recordam, funcionários da educação e da saúde, ao mesmo tempo e sem aparente combina, estavam batendo lata em frente ao Palácio do Setentrião. Dengue A Secretaria Municipal de Saúde divulgou boletim epidemiológico que aponta redução nos casos notificados de dengue. Segundo os dados as notificações foram reduzidas em 95% se comparados com o mesmo período do ano passado. Até agora 60 pessoas buscaram as unidades

de saúde por apresentarem sintomas de dengue. Em 2011, no mesmo período, foram 1251 pessoas. Mesmo com este resultado positivo a população deve permanecer em alerta, principalmente com o lixo doméstico, considerado grande vilão no combate ao mosquito transmissor da dengue. Maracatu da Favela O prefeito de Macapá Roberto Góes assinou o termo de permissão de uso de bem público municipal destinado ao Grêmio Recreativo Escola de Samba Maracatu da Favela. Entre os presentes no ato estavam o presidente da Escola Luis Mota, o vice-presidente professora Eulália, tenente Souza, delegado Claudionor, Carnavalesco Sandro Macapá, vereador Gian do Nae, desembargador Gilberto Pinheiro, toda a comunidade verde e rosa. Mercado de medicamentos A Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), órgão do governo formado por representantes de vários ministérios, autorizou o reajuste de até 5,85% nos preços dos medicamentos em todo o país. O reajuste poderá ser efetuado a partir de 31 de março e terá como referência o preço do fabricante praticado em 31 de março de 2011. A autorização foi publicada no Diário Oficial da União. Genéricos De acordo com resolução publicada na segunda-feira, a categoria de remédios com maior participação de genéricos, na qual esses medicamentos representam 20% ou mais do faturamento, tem teto autorizado para reajuste maior: até 5,85%. A categoria intermediária - faturamento entre 15% e 20% - tem reajuste autorizado de até 2,8%. Segunda fase da OAB O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil aplicará no próximo domingo (25) em todo o país as provas da segunda fase (prova prático profissional) do VI Exame de Ordem Unificado. Estão aptos a realizar as provas os candidatos que foram aprovados na primeira fase (prova objetiva) do Exame, aplicada no dia 5 de fevereiro pela Fundação Getúlio Vargas e cujo resultado definitivo (após recursos) foi divulgado no último dia 6. Peça profissional e 4 questões Conforme prevê o edital, nesta etapa, os candidatos terão que redigir uma peça profissional que vale cinco pontos e responder a quatro questões (valendo 1,25 pontos cada) sob a forma de situações-problema, nas seguintes áreas de opção do examinando: Direito Administrativo, Direito Civil, Direito Constitucional, Direito Empresarial, Direito Penal, Direito do Trabalho ou Direito Tributário e do seu correspondente direito processual. Campanha Nacional pelo Voto A Campanha Nacional sobre alistamento dos eleitores da Justiça Eleitoral iniciada no dia 19 de março, prosseguirá até 29 de abril próximo, no rádio e na televisão. A Campanha tem a finalidade de incentivar os jovens eleitores, no referido período a formularem a inscrição eleitoral pela primeira vez, bem como atualizar e regularizar o cadastro junto a Justiça Eleitoral. O voto é facultativo até os 18 anos, mas quem fará 16, até o dia da eleição, poderá fazer o título. Basta ir até um cartório eleitoral com documento de identidade com foto e comprovante de residência. Assim, o cidadão poderá votar nas eleições de outubro próximo.


Política

JD

Macapá-AP, quinta-feira, 22 de março de 2012

A5

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

paulista da Lei da CNJ focará investigações nos Versão Ficha Limpa é promulgada grandes tribunais, diz Calmon F A Anúncio foi feito após o Conselho receber críticas de estar inspecionando apenas os pequenos

corregedora do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), ministra Eliana Calmon, afirmou que a retomada das investigações focará nos “grandes tribunais”, a começar pelo TJ-SP (Tribunal de Justiça) de São Paulo. “Eu tinha de reiniciar inspeções por São Paulo. Não por revanche, não

por denuncismo, não porque eu queria ver algo específico. Vou continuar a inspeção de rotina deixando as informações do Coaf para o lado porque estas não estão liberadas pelo STF recomeçando da mesma forma como inspecionei outros tribunais”, afirmou a ministra. Segundo ela, o CNJ rece-

beu críticas de que as inspeções só estavam acontecendo em cortes menores. “Em razão do tempo que perdemos, vou mudar um pouco o cronograma, porque tenho de ir aos grandes tribunais. Temos de tratar todos os tribunais igualmente, por isso eu vou me debruçar sobre os grandes tribunais. Isso não

significa que eles tenham problemas. Como eu disse, são inspeções de rotina”, argumentou. Ela também disse que “não existe” rivalidade entre ela e o presidente do TJ-SP, Ivan Sartori. “Somos parceiros na questão dos precatórios. O desembargador conversou comigo, fomos bem recebidos.”

Presidente do TJ-SP desafia ministra do CNJ a mostrar contracheque

C

om o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) no encalço do Tribunal de Justiça de São Paulo, Ivan Sartori, presidente da maior corte do País, com 360 desembargadores, fez na última terça-feira, 20, um desafio à ministra Eliana Calmon, corregedora nacional da Justiça: “Eu até me disponho, se ela quiser mostrar o holerite junto com o meu, eu mostro, os dois juntos. Por que vocês não propõem isso?”, disse a jornalistas que recebeu em seu gabinete. A sugestão se deu em meio a um longo desabafo por causa da apuração do CNJ, que mira contracheques milionários concedidos a alguns magistrados paulistas. A verificação do conselho incluirá pesquisas por amostragem no quadro de de-

sembargadores em todo o País. “Não admito ser colocado como suspeito”, reagiu Sartori. Calmon não quis comentar. Por sua assessoria informou que seu holerite é público. O CNJ decidiu em fevereiro retomar o levantamento na folha de pagamento dos tribunais, depois que venceu no Supremo Tribunal Federal (STF) a queda de braço com as entidades da toga, que se opõem ao rastreamento. A inspeção havia sido deflagrada em dezembro com base em dados do Conselho de Controle de Atividade Financeira (Coaf)- essas informações, no entanto, não mais poderão ser usadas pelo CNJ, por decisão do ministro do STF Luiz Fux. A atuação do CNJ abrange diversos tribunais, não ape-

nas o de São Paulo. O Conselho destacou que não são todos os desembargadores que serão analisados. O trabalho será por amostragem. ‘Todos bandidos’. Sartori não aceita o termo “investi- Sartori diz que não aceita o termo gação”, que em investigação, que coloca todos sob suspeita sua avaliação Vou ver o que ela falou”, implica suspeideclarou Sartori, referintas sobre ele e seus pares. “Investigar é indício, quer do-se às informações sodizer que todos somos sus- bre os próximos passos do peitos? Estamos sendo indi- CNJ. “Isso vai ser apurado ciados? Eu vou ser investiga- muito bem.” Sartori tem procurado agir do?” Ele disse que “a Justiça está conspurcada”. “Talvez em parceria com a corregedora nacional da Justiça. sejamos todos bandidos.” O desembargador tem Logo que tomou posse, em um encontro marcado na janeiro, tomou a iniciativa quarta-feira, 21, com a mi- de abrir procedimentos de nistra. Eles vão tratar de caráter administrativo para precatórios, imbróglio que apurar as condições em que atormenta multidão de foram concedidos pagacredores. “Amanhã estarei mentos antecipados a 211 lá, estarei com a ministra. magistrados.

oi promulgada ontem, 21, a Lei da Ficha Limpa estendida ao funcionalismo público do Estado de São Paulo, aprovada por unanimidade na Assembleia Legislativa no dia 29 de fevereiro. O deputado estadual Orlando Morando (PSDB), autor da proposta, exaltou a validade da lei para aqueles que considerou “bons cabos eleitorais”. Segundo ele, cerca de 2.500 servidores comissionados dos três Poderes do Estado – de motoristas a secretários – estarão sob julgamento da norma a partir de hoje, 22. O deputado destacou também o pioneirismo da Casa em ser o primeiro Estado a prolongar a aplicação da Ficha Limpa aos servidores públicos. O próximo passo no que diz respeito à Ficha Limpa, para Orlando Morando, é conduzir os outros municípios do Estado para o mesmo caminho. Morando disse estar muito feliz com a aprovação, mas enfatizou a “sensação de dever cumprido”. Enquanto esteve na tribuna, o deputado dedicou a promulgação aos 94 colegas da Casa que votaram a emenda de sua autoria. A Lei da Ficha Limpa foi

julgada constitucional pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em fevereiro, quando também foi acertado que ela será aplicada integralmente já nas eleições deste ano. Pela decisão, a lei de iniciativa popular que contou com o apoio de 1,5 milhão de pessoas atingirá, inclusive, atos e crimes praticados no passado, antes da sanção da norma pelo Congresso, em 2010. A partir das eleições deste ano, não poderão se candidatar políticos condenados por órgãos judiciais colegiados por uma série de crimes, como lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e contra o patrimônio público, por improbidade administrativa, por corrupção eleitoral ou compra de voto, mesmo que ainda possam recorrer da condenação a instâncias superiores. Também estarão impedidos de disputar as eleições aqueles que renunciaram aos seus mandatos para fugir de processos de cassação por quebra de decoro parlamentar, como fizeram, por exemplo, Joaquim Roriz, Paulo Rocha (PT-PA), Jader Barbalho (PMDB-PA) e Waldemar Costa Neto (PR-SP).


Economia

JD

Macapá-AP, quinta-feira, 22 de março de 2012

A6

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Empresários e Governo do Amapá buscam alternativas para estancar crise no comércio O fechamento em massa de pequenas empresas tem chamado a atenção no pequeno comércio amapaense

T

écnicos da Secretária da Receita Estadual (SRE) estiveram reunidos com representantes da Federação do Comércio (Fecomércio), Associação Comercial e Industrial do Amapá (Acia) e do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). A reunião é consequência da luta que os micros e pequenos empresários estão tendo para pagar os impostos antes mesmo de venderem os produtos. O fechamento de empresas individuais no Amapá tem preocupado as entidades de representação do comércio. Somente em 2011, 345 micro e pequenas empresas tiveram que encerrar suas atividades devido ao alto peso tribu-

tário. Toda essa alta carga de impostos ficou bem mais em evidência após as mudanças implantadas com a substituição tributária. A nova técnica de cobrança obriga os empresários a pagar primeiro o imposto para depois vender a mercadoria. Com grandes empresários, a modificação não teve grandes impactos. Porém, vem sendo devastadora com os micros e pequenos. Na reunião ocorrida com os técnicos do governo e os empresários, esteve na pauta a Margem de Valor Agregado (MVA) unificada para o estoque remanescente, o aumento do número de parcelas, bem como a prorrogação do

início da data de recolhimento de 10 de abril para 10 de junho. Foi discutido, ainda, a operacionalização do recolhimento do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). A referência foi quanto ao estoque remanescente de produtos que ingressaram no regime de substituição tributária, através de acordo entre os estados do Amapá, São Paulo e outras unidades da Federação. Os técnicos acreditam que a unificação da Margem de Valor Agregado da apuração do ICMS do estoque remanescente, oriunda da substituição tributária de produtos alimentícios, facilitará a

apuração do valor a recolher do imposto, referente às mercadorias que se encontravam no estoque em 29 de fevereiro. Outro ponto destacado na reunião foi o prazo do parcelamento do estoque de mercadorias remanescente. Os representantes solicitaram o parcelamento em 48 vezes, já que o prazo para recolhimento do estoque atualmente é de 12 vezes. Para a secretária da SRE, Jucinete Alencar, esse controle de estoque é um procedimento importante adotado para registrar, fiscalizar e gerir a entrada e saída de mercadorias e produtos, seja na indústria ou no comércio. “Esse contato direto com os repre-

sentantes da Fecomércio, Acia e Sebrae foi importante para a Secretaria da Receita Estadual no sentido de manter um contato direto e mostrar que estamos sempre dispostos as ouvir e analisar tecnicamente as propostas”, conclui. Para os empresários, esse

Brasil é o 50º em ranking de melhores mercados para negócios

P

or custos elevados de mão de obra e para abertura de empresa, o Brasil aparece na pior colocação entre o grupo dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e Áfria do Sul) no ranking de melhores locais para negócios elaborado pela Bloomberg. O país é o 50º em na lista com 160 mercados. A análise feita com base em dados de instituições internacionais como FMI, ONU e OMC é divida em seis áreas principais, como custo de transporte de mercadorias, grau

de integração econômica e características do mercado interno. Cada um dos itens recebe uma avaliação de 0 a 100%, que formam uma nota geral para o ranking. Hong Kong aparece no primeiro lugar, com uma nota geral de 49%, superando Holanda (2º), EUA (3º) e Reino Unido (4º) na classificação. Os destaques são o custo de mão de obra e o grau de integração econômica. O Brasil, que aparece em seguida de Rússia (48º) e Índia (49º), tem uma das

piores avaliações no item que considera os custos para abrir um negócio, que inclui também o custo de financiamento para as empresa que atuam no país. Outras listas de ambiente de negócios também sugeriam a falta de competitividade brasileira em relação a outros países. No estudo anual do Banco Mundial, o “Doing Business 2012” (Fazendo negócios em 2012), o Brasil era o 126º entre 183 avaliados. No ranking mundial de

competitividade feito pela Instituto Internacional para o Desenvolvimento da Administração, da Suíça, em

parceria no Brasil com a Fundação Dom Cabral, o país era o 44º em uma lista de 59 nações.

A

o resultado confirma a tendência observada nos últimos anos - quando a maioria das categorias profissionais analisadas conquistou aumentos reais para os salários nas negociações de data base. O comércio foi o setor que apresentou o maior percentual de negociações com aumento real de salários -cerca de 97%. Somente 2% tiveram reajustes com os mesmos percentuais da inflação e pouco mais de 1% perdas reais. Na indústria, 90% das negociações foram com au-

mentos reais e 3% abaixo. Já no setor de serviços, 76% obtiveram aumentos reais, 12% iguais ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e 12% abaixo. Dentre as categorias de serviços, os que trabalham em bancos e empresas de seguro privados tiveram o segundo maior percentual de reajuste, com 1,78% de ganho real. O maior índice foi obtido pelo segmento do turismo e hospitalidade, com 1,86%.

Pesquisa da CNC aponta ligeira alta no endividamento das famílias com renda inferior a dez salários mínimos

O

percentual de famílias endividadas registrou ligeira alta em março, situando-se em 57,8%, contra 57,4% em fevereiro, mas permaneceu abaixo do índice de 64,8% observado no mesmo mês de 2011. O dado consta da Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada hoje (21) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). “Apesar dessa ligeira alta, as famílias ainda estão relutantes em aumentar seu endividamento”, afirma a economista da CNC Marianne Hanson. A mesma pesquisa também mostra uma alta, entre fevereiro e março, no percentual de famílias com contas ou dívidas em atraso, mas ainda assim em um patamar inferior ao registrado em março do ano passado. Já o percentual de famílias sem condições de pagar suas contas re-

cuou para 6,7%, o menor índice observado desde o início da pesquisa da CNC, em janeiro de 2010. De acordo com a pesquisa, a alta no endividamento deu-se integralmente na faixa de renda inferior a dez salários mínimos, interrompendo uma sequência de quatro meses em queda. Nessa faixa, o percentual de famílias com dívidas alcançou 58,6% em março, contra 58,4% em fevereiro, mas bem abaixo dos 66,5% de março de 2011. Já as famílias com renda acima de dez mínimos reduziram de 50,6% para 50,2% seu endividamento, de fevereiro para março. No mesmo mês de 2011, o índice para esse grupo era 55%. Quanto aos inadimplentes, o índice subiu de 20,5% para 21,8%, de fevereiro para março, para os que estão com dívidas ou contas em atraso. Em março de 2011, eles eram 23,4%. Já os que declaram não ter condições de pa-

gar suas dívidas, que eram 8,4% em março de 2011, caíram de 7,3% para 6,7% de fevereiro para março deste ano. Para Marianne Hansen, esse resultado sinaliza uma perspectiva positiva em relação à queda na inadimplência. “As famílias estão com uma percepção boa em relação à sua capacidade de pagar as contas. Isso, aliado a um mercado de trabalho ainda aquecido, a um aumento da renda e à tendência de queda que se observou no endividamento, leva a uma trajetória favorável de redução da inadimplência nos próximos meses”, analisa. A Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor é apurada mensalmente pela CNC desde janeiro de 2010, com base em dados coletados em todas as capitais dos estados e no Distrito Federal, em um universo de 18 mil consumidores.

Contribuinte pode receber mensagens sobre IR pelo celular

O

Quase 90% dos trabalhadores tiveram reajuste salarial acima da inflação em 2011, aponta Dieese maior parte dos trabalhadores obteve no ano passado aumento salarial acima da inflação, segundo pesquisa divulgada ontem (21) pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). De um total de 702 unidades de negociação registradas em 2011 no Sistema de Acompanhamento de Salários do Dieese, 87% conseguiram reajustes acima da inflação. Apenas 8% foram corrigidos pela inflação e 6% abaixo dela. De acordo com o Dieese,

foi um dos primeiros encontros diante de outros que deverão acontecer ainda este semestre, pois ainda existem outros pontos de reivindicações dos micros e pequenos empresários que precisam ser discutidos, afim de estancar o fechamento em massa de empresas locais.

DIVULGAÇÃO

s contribuintes poderão cadastrar o número do celular para receber informações sobre restituições do Imposto de Renda. Primeiro, é preciso entrar na página da Receita, no ícone “Onde Encontro”, “Restituição - aviso celular (SMS)”. No título “Solicitar”, cadastre o CPF e o número do telefone (oito dígitos) com o DDD (dois dígitos). Após o recebimento do código de ativação pelo celular, o usuário deverá retornar à página para “Ativar” o cadastro. O sistema é interativo e fornecerá as demais informações necessárias. A prestação de contas vai até 30 de abril, quando o fisco espera receber 25 milhões de declarações.

Senado aprova folga para trabalhador prestar concurso público

DIVULGAÇÃO

De acordo com a pesquisa, a alta no endividamento deu-se integralmente na faixa de renda inferior a dez salários mínimos

O

Senado aprovou nesta quarta-feira projeto que permite ao trabalhar se ausentar do emprego por até oito horas por mês para realizar concurso públicos ou provas em estabelecimentos educacionais. O projeto altera a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) para incluir o benefício ao trabalhador. O texto foi aprovado em caráter terminativo pela CAS (Comissão de Assuntos Sociais do Senado), por isso só vai ser votado em plenário se houver recurso apresentado por mais de oito senadores. Do contrário, segue direto para análise da Câmara.. O projeto inicial, alterado durante sua tramitação no Senado, previa a possibilidade de ausência do emprego apenas para trabalhadores matriculados em estabelecimento de ensino regular. Com a mudança, a regra vale para todos os trabalhadores que desejarem participar de seleções públicas.


JD

Geral

Macapá-AP, terça-feira, 20 de março de 2012

Sob protestos indígenas, CCJ aprova PEC sobre demarcação de reservas

A7

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

JD

Mundo

Terremoto no México DIVULGAÇÃO

Representantes de tribos indígenas de vários estados do país acompanharam a reunião da CCJ e protestaram todas as vezes que parlamentares defendiam a aprovação da PEC

E

m uma sessão tumultuada, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou ontem (21) o parecer do deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), favorável à admissibilidade da proposta de emenda à Constituição (PEC) que transfere da União para o Congresso Nacional a prerrogativa de aprovar e ratificar a demarcação de terras indígenas. Em tramitação no Congresso há 12 anos, a PEC 215, de autoria do deputado Almir Sá (PPB-RR), inclui entre as competências exclusivas do Congresso Nacional a aprovação da demarcação das terras tradicionalmente ocupadas pelos índios e a ratificação das demarcações já homologadas. Estabelece ainda que os critérios e procedimentos de demarcação serão regulamentados por lei. Representantes de tribos indígenas de vários estados do país acompanharam a reunião da CCJ e protestaram todas as vezes que parlamentares defendiam a aprovação da PEC. A segurança da Casa chegou a ser chamada para conter os índios que, por várias vezes, se manifestaram. Foram mais de quatro horas de debates entre deputados do PT, PV e PCdoB, contrários à PEC, que obstruíram a votação, e representantes da bancada ruralista, favoráveis ao texto. Para tentar evitar a votação do relatório, parlamentares petistas e do PV entraram em processo de obstrução apresentando vários requerimentos para adiamento da votação. Contudo, em maior número, os deputados ruralistas conseguiram manter a votação e aprovar o relatório. “Essa PEC é um retrocesso não só para os povos indígenas, mas também para as comunidades quilombolas”, disse o deputado Luiz Couto (PT-PB), autor de um dos requerimentos para adiamento da votação. Segundo ele, com a

DIVULGAÇÃO

11 feridos e afetou 2.800 construções

O terremoto de 7,9 graus na escala Richter que atingiu 13 Estados do centro-sul do México deixou 11 feridos, afetou 2.800 casas e interrompeu o abastecimento de água para ao menos 300 mil pessoas na capital. Os maiores prejuízos foram registrados no Estado de Oaxaca, na região sul do país, que é vizinho a Guerrero, onde se localizou o epicentro do tremor. Cerca de 2.000 imóveis, entre escolas e igrejas, sofreram rachaduras.

Ex-miss Rússia

expulsa de reabilitação Foram mais de quatro horas de debates entre deputados do PT, PV e PCdoB, contrários à PEC, que obstruíram a votação, e representantes da bancada ruralista, favoráveis ao texto

aprovação da PEC, se houver um conflito, o governo não poderá atuar imediatamente, porque será necessária autorização do Congresso. “Esta PEC vai provocar um clima de violência”, afirmou Couto. Para o deputado Paulo Teixeira (PT-SP), a PEC aprovada hoje na CCJ “é flagrantemente inconstitucional”, porque altera o equilíbrio entre os poderes. “[A PEC] fere o que poderia ser uma clausula pétrea, do direito da terra para os índios”, acrescentou. Defensor de um requerimento pelo adiamento da votação por cinco sessões, Alessandro Molon (PT-RJ) citou a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a constitucionalidade da demarcação da Terra Indígena Raposa Serra do Sol para ressaltar que o processo de demarcação é legítimo e deve continuar a ser feito pelo Executivo. “É a nova fronteira agrícola dos ruralistas. Esperamos contar com a mobilização da sociedade civil para reverter o erro cometido hoje pela CCJ.” Favorável à proposta, Eliseu Padilha (PMDB-RS) afirmou que a matéria é

constitucional. “Não há ofensa na separação dos poderes”, disse ele, ao explicar que a nação renuncia ao direito de legislar sobre essa questão e que os parlamentares representam a nação. O deputado Roberto Freire (PPS-SP) também defendeu a constitucionalidade da PEC. “Estamos discutindo uma proposta de emenda à Constituição, que trata de ordenamento e remete essa competência [de demarcação] ao Congresso Nacional. Temos a tripartição dos poderes e nada aqui atenta à União, porque somos o Poder Legislativo da União”, disse. Mendonça Filho (DEM-PE) criticou a postura petista, que, para ele, tem o intuito de procrastinar e retardar a aprovação da PEC. “Ao contrário do que dizem, não existe nenhum propósito de rever os atos praticados pela legislação que queremos alterar”, disse o democrata. “Aqueles que estão contra a PEC estão defendendo interesses externos, e não dos índios. Aqui ninguém é contra índio”, ressaltou o deputado Francisco Araújo (PSD-RR).

Sarney Filho (PV-MA) alertou que a proposta pode provocar mais violência no campo. “Os fatos nos dizem que, quando há insegurança jurídica, há violência”, afirmou o deputado. “Não gostaria de subir á tribuna na semana que vem para anunciar violência e mortes”, completou. Segundo Ivan Valente (PSOL-SP), a PEC aprovada hoje é um retrocesso no direito dos povos indígenas e tem a ver com a pressão para aprovação do Código Florestal. “É a mesma turma que está pressionando para votar o Código Florestal���, disse Valente, que apontou “interesses econômicos e imediatistas para ocupar terras que já estão ocupadas e impedir futuras demarcações” entre os que apoiam a PEC. Aprovada a admissibilidade da PEC, cabe agora ao presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), criar uma comissão especial para discutir o mérito da proposta. Se aprovada nesta comissão, a matéria terá que ser aprovada em dois turnos pelo plenário da Casa, para, em seguida, ser votada no Senado.

“Ser diferente é normal” foi o recado de portadores de síndrome de Down em comemoração no Congresso

P

ortadores de síndrome de Down e seus parentes levaram ontem (21) aos parlamentares e autoridades presentes no Congresso Nacional para as comemorações do Dia Internacional da Síndrome de Down um recado simples e direto: “Ser diferente é normal”. Já no início da cerimônia, o portador da deficiência Eduardo Gontijo Vieira Gomes, o Dudu do Cavaco, de 21 anos, emocionou o público ao utilizar o instrumento para executar o Hino Nacional Brasileiro. Tímido e ao mesmo tempo entusiasmado por mostrar seu talento, Dudu contou que começou a tocar ainda pequeno, incentivado por seu primo Igor. “Ficava com muita vontade de aprender quando o via tocar”, contou. O mineiro de Belo Horizonte encarou as aulas e não largou mais o cavaquinho. Ele, entretanto, fez questão de se especializar no pandeiro e repinique, espécie de tambor pequeno que tem o som mais agudo. “Tenho uma banda em Belo Hori-

zonte chamada Trem dos 11. Nos apresentamos todos os sábados”, disse Dudu, empolgado. Na cerimônia, uma exposição de quadros e fotos, de autoria de pessoas portadoras de Down, encantava os visitantes. A artista plástica Melina Pedroso, de 28 anos, mostrava com orgulho suas obras. Portadora da síndrome, ela mostrou-se entusiasmada com o trabalho que faz. “Gosto muito do que faço, a pintura é uma forma de relaxar”. Muita cor e pessoas sem rostos definidos são as características das obras de Melina. É o caso, por exemplo, do quadro Os Menininhos, com crianças sem qualquer expressão facial. Perguntada sobre a ausência de rostos em suas obras, Melina argumentou: “É porque, para mim, todas as crianças são felizes”. Dessa forma, ela pôde mostrar que as pessoas são iguais independentemente de serem portadoras da síndrome ou não. Tonico da Silva Filho, de 32 anos, também portador

de Down, especializou-se na pintura de quadros de mulheres espanholas. Há um ano, ele começou a voltar sua arte para essa tendência. Tonico começou a se interessar por artes plásticas há dez anos e já participou de diversas exposições. Ele nasceu em Manaus e agora mora em Brasília. Para muitas famílias que foram à comemoração do Dia Internacional da Síndrome de Down no Congresso, foi inevitável a surpresa diante da notícia de que seu filho era portador da trissomia do cromossomo 21. O nome é uma referência ao cromossomo extra na sequência de 23 pares de cromossomos que formam o DNA humano. A dona de casa Francisca Alencar, de 24 anos, contou que, no início, foi difícil aceitar que o filho era portador da síndrome. “Hoje em dia convivo bem com isso. Ele frequenta o Centro Especial de Santa Maria [região administrativa do Distrito Federal] e espero que ele possa conviver

com as pessoas comuns quando for maior”, disse. O filho de Francisca, Chrystyan, tem 3 anos e 7 meses. A vice-presidente da organização não governamental DF Down, Fabiana Gadelha, disse que o objetivo da entidade é romper com o “luto” que existe quando se trata do nascimento de uma criança com Down. “Nós queremos desmistificar essa ideia de que é um bicho de sete cabeças o fato de ter um filho especial. Ninguém precisa passar por um luto, porque não é uma aflição”. Fabiana contou que, em seu caso, ter uma criança com a síndrome foi uma escolha. Ela adotou Miguel, hoje com 3 anos, assim que ele nasceu. “Para mim, não foi uma dificuldade, tive vontade de ter um filho e o adotei”, relatou. O servidor público Eduardo Barbosa, de 36 anos, descobriu que sua filha, Maria Eduarda, era portadora da alteração genética quando ela nasceu. Segundo ele, foi uma surpresa e a mãe da menina não aceitou bem a notícia.

FOTOS DIVULGAÇÃO

A miss Rússia de 1998 e ex-finalista do miss Universo, Anna Malova, 39, é acusada de forjar prescrições de medicamentos e foi enviada de volta para a prisão nos Estados Unidos, depois de ser expulsa de um programa de reabilitação de drogas, informou o New York Post. Malova foi presa em fevereiro de 2010 acusada de posse de drogas ilegais, falsificação e de se passar por médica. Ela teria roubado papeis de prescrição do seu médico para ter acesso aos remédios Vicodin e Klonopin.

De luto

Funeral de 17 vítimas de acidente

Um funeral comovente marcou nesta quarta-feira a despedida de 17 das 28 vítimas do acidente de um ônibus belga na Suíça, com a presença de cerca de 6.000 pessoas na cerimônia, realizada em um pavilhão da cidade de Lommel (norte da Bélgica). Outras 5.000 pessoas se concentraram nos arredores do pavilhão, onde foram instaladas telas gigantes para acompanhar o funeral do exterior. A cerimônia, que durou mais de três horas, foi retransmitida ao vivo pelas principais redes públicas e privadas de televisão do país.

Favela aqui não DIVULGAÇÃO

Bairro rico de Seul

Seul, capital da Coreia do Sul, tenta resolver um problema que afeta muitas cidades do mundo, a desigualdade social. Um dos exemplos é a favela de Guryong, instalada bem ao lado do bairro de Gangnam, um dos mais ricos da capital sul-coreana. A área sofre com problemas conhecidos: casas precárias, esgoto a céu aberto e instalações elétricas improvisadas. Mas a maioria dos moradores está na favela há mais tempo do que os vizinhos ricos. Eles foram retirados de suas antigas casas em 1988, por causa das obras para os Jogos Olímpicos de Seul.


JD

Informe Publicitรกrio

Macapรก-AP, quinta-feira, 22 de marรงo de 2012

A8


CadernoB

DiaDia

Macapá-AP, quinta-feira, 22 de março de 2012

Editor: Fabrício Costa - fabriciocosta@jdia.com.br

Jornal do Dia recebe homenagem da Coordenação de Aquicultura de Macapá

Diretor José Arcângelo recebeu o prêmio que exaltou o pioneirismo de seu pai, fundador Otaciano Bento Pereira FOTOS HEVERTON MENDES

Diretor do Jornal do Dia, José Arcangelo, ao lado do prefeito de Macapá, Roberto Góes, duarnte homenagem realizada na subprefeitura da zona norte. Evento retratou a importância da atividade para os produtor de peixe

JACKELINE CARVALHO Da Redação

O

Jornal do Dia foi homenageado na manhã de ontem pela Coordenação de Aquicultura de Macapá. Em solenidade ocorrida na subprefeitura zona norte, o diretor José Arcângelo recebeu o premio que exaltou o pioneirismo de seu pai e o fundador do JD, Otaciano Bento Pereira. Arcângelo relembrou a trajetória do pai e o olhar visionário no qual dedicava para as questões ambientais, e que há 40 anos já fa-

lava sobre a importância da criação de peixes para o Estado. “Papai tinha um terreno no Pacoval, onde ele fornecia areia pra construção civil na cidade de Macapá. Assim começaram a cavar poços para a retirada de areia. Desses poços só restauram os buracos, e no inverno eles ficaram cheios de água. Foi assim que ele pensou em criar peixes e aproveitar o espaço. Foi até o Igarapé do lago (próximo ao município de Santana) e trouxe vários filhotes de peixe. E assim mostrou para o governador da época, que era possível transformar a re-

alidade da população”. Para Arcangelo, a lei aprovada pela PMM vai incentivar o produtor de peixe dentro da cidade e acredita que o Estado também esteja sensível para as necessidades do mercado consumidor, pois o amapá tem grande potencial para despontar como fornecedor pesqueiro da região. “O governo tem que tomar iniciativa de isentar o produtor de ICMS, para que ele tenha mais incentivos. Um pai de família precisa de instrumentos para renda.”

Aquiap Antes da aprovação da Lei 1.876\2011, que regulamenta as atividades de aquicultura em Macapá, os produtores trabalhavam na ilegalidade. Hoje os criadores não precisam pagar nada para obter a licença ambiental e o direito de produzir. Outro destaque é o acesso a linhas créditos e políticas públicas para o setor. Além disso, a Prefeitura de Macapá arrendou um laboratório para a produção de 1.200 alevinos, entre Tambaqui, Tambatinga, Tambacú e Tilápia.

De acordo com Emanuel Brito, responsável Coordenadoria de Aquicultura de Macapá, antes de a Lei ser sancionada, a licença era concedida por apenas seis meses. “Agora tudo mudou. Além do piscicultor não ter que pagar nada, a licença ambiental tem validade de cinco anos. A Lei regulamentou a atividade destes produtores e garantiu a qualidade do peixe que chega à mesa do consumidor macapaense”, afirmou. O município de Macapá possui cerca de 180 produtores de peixe. Segundo

o prefeito Roberto Góes, esta é uma iniciativa que irá melhorar a vida destes profissionais e alavancar a economia local. “Quando nós investimos nos aquicultores, nós estamos investindo em diversos setores da sociedade. Com o aumento da produção de peixes em cativeiro, as crianças da rede municipal de ensino, por exemplo, poderão desfrutar deste produto na merenda regionalizada”, destacou o prefeito. Roberto Góes ainda enfatizou que a entrega das licenças ambientais é um marco para o município.

Novas viaturas reforçam policiamento ostensivo na Capital ANDERSON CALANDRINI Da Redação

D

esde o início do ano passado alguns investimentos foram realizados entre o Ministério da Segurança e o Governo do Estado do Amapá (GEA), parcerias essas que já trouxeram cerca de 120 novos veículos de atuação na segurança pública para o Estado. E na manhã de ontem (21) mais 22 novos veículos foi entregue à Secretaria de Justiça e Segurança Pública, momento em que o Governador Camilo Capiberibe afirmou que tais parcerias e investimentos fazem parte da reestruturação do setor segurança, que estava sucateado. Segundo Marcos Valério, secretário de segurança pública, essas viaturas se-

rão alocadas em decorrência da necessidade do setor do Estado. “A distribuição dessas viaturas ocorreram em todo o território dependendo das necessidades, pois há locais, onde elas se fazem mais necessárias”, explicou. E relação aos serviços regulares Centro Integrado de Operações em Defesa Social – Ciodes que atualmente é alvo de denúncias e críticas, Marcos afirmou que os estudos para aprimoramento já estão sendo realizados. “A atualização do serviço do Ciodes é uma das demandas para o ano de 2012, pois para que seja oferecido um serviço de excelência será necessária uma modificação no sistema, uma renovação que demandará cerca de 1,3 milhões de reais”, explicou

Entre um gole e outro TULIO PANTOJA

Sociólogo tuliopantoja@hotmail.com Longa espera A longa espera no atendimento na rede pública de saúde acaba levando usuários a procurarem atendimento particular, o direito assegurado pela constituição brasileira acaba sendo ferida, e as pessoas que não tem como arcar com o custo de um tratamento particular ficando a mercê da morte. Uma grande falta de respeito! Telefonia móvel Com a facilidade na comunicação as pessoas ficam completamente refém dos meios de comunicação avançados, internet, twiter, facebook, celular são ferramentas indispensáveis para resolver com facilidade a grande maioria dos problemas. Em Macapá a telefonia móvel ainda deixa bastante a desejar, pois são inúme-

ras as reclamações de queda do sinal interrompendo o dialogo denúncias chegam aos montes no PROCON, mas resultado que é bom... Som automotivo Parece mesmo que a onda do som automotivo veio mesmo para ficarem, automóveis equipados com poderosos sons de qualidade na porta malas fazem a festa dos apaixonados, é importante que essas máquina sejam ligadas em ambientes adequados, obedecendo assim as leis ambientais vigentes. Na Associação Atlética Banco do Brasil (AABB) o encontro já virou mania nas noites de quinta-feira. Uma opção diferenciada de diversão! Seminário O presidente do Supremo Tribunal Federal

Marcos. O secretário ainda ressaltou que o projeto de renovação está quase pronto, tudo para que o processo de licitação seja iniciado. Outro problema que as viaturas poderão sanar é em relação à falta segurança de alguns bairros, locais onde até os Conselheiros de Segurança afirmam não contar com um serviço de excelência. “Como foi dito antes as viaturas serão alocadas em áreas onde se fazem necessárias, justamente para tentar sanar esses problemas”, concluiu o secretário. Números Dos veículos entregues, 19 estão caracterizados e adaptados para que integrem a frota das Polícias Militar e Civil. Eles fazem parte do convênio da Se-

jusp, com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), no valor total de R$ 2.362.500,00. Doze são pick-ups da marca Ford modelo Ranger, sendo oito com celas; sete são da marca Nissan modelo Livina, todas com celas; das três ambulâncias, uma é Unidade de Suporte Avançado (USA) e duas são Unidades de Suporte Básico (USB). Para a aquisição dos veículos desta etapa da parceria, o Ministério da Justiça aplicou R$ 1.915 mil e o Estado entrou com contrapartida de R$ 166 mil. As três ambulâncias do Corpo de Bombeiros foram compradas com recursos do Estado, no valor de R$ 480 mil. O secretário de Estado da Justiça e Segurança Pública, Marco Roberto Marques, explicou que em

(STF), ministro Cezar Peluso, participou da abertura do II Seminário Repercussão Geral em Evolução, onde fez um relato sobre os avanços desse instituto e o seu benefício para todo o Poder Judiciário. Ao todo, 116 servidores e magistrados de tribunais de todo o Brasil participam do seminário que ocorre no auditório da Primeira Turma do STF, até o dia 23 de março. Durante esses dias, haverá troca de experiências e sugestões para o aperfeiçoamento do uso da repercussão geral.

Na Cultura A coordenadora de Frente Parlamentar Mista em Defesa da Cultura, deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), afirmou que o Ministério da Cultura não tem atuado no Congresso em favor das propostas do setor, como a que cria o Sistema Nacional de Cultura (PEC 416/05). A crítica foi rebatida pela ministra da Cultura, Ana de Hollanda, que esteve em audiência na Comissão de Educação e Cultura. É bom lembrar que o ministério já esteve no olho do furação denunciado por fraude.

Aprovado e protestado Um grupo de indígenas fez uma manifestação nas dependências da Câmara contra a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 215/00, que prevê que o congresso dê a palavra final sobre a demarcação de terras indígenas e de áreas de conservação ambiental. A proposta foi aprovada ontem pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) por 38 votos a 2.

Quedas de energia Com a Companhia de eletricidade do Amapá toda enrola se federaliza ou não, as quedas de energia elétrica na cidade atormentam a vida dos munícipes, com as idas e vidas e a sobrecarga que causa defeitos nos eletrodomésticos adquiridos, com prestações a sumir de vista, estão levando uma grande multidão aos clichês da companhia afim de serem reembolsados do prejuízos que foram causados. A estrada é lon-

HEVERTON MENDES

22 novos veículos foi entregues à Secretaria de Justiça e Segurança Pública

2011 a segurança do Estado foi reforçada com 94 veículos, mais 35 motos. Este ano, até agora, foram entregues 44 meios de transporte para suporte nas operações, incluindo investigação. ga, não conheço ninguém que foi ressarcido. Lei Rouanet O secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Helvécio Magalhães, afirmou ontem, na Câmara dos Deputados, que faltam entre R$ 30 bilhões e R$ 40 bilhões para o financiamento da área. De acordo com ele, a regulamentação da Emenda 29 não conseguiu solucionar a questão e o governo estuda agora criar uma lei de incentivos para investimentos na saúde. Buscando mecanismos No debate, realizado pela Comissão de Seguridade Social e Família para discutir assuntos relacionados à pasta, o secretário disse que a ideia é criar um mecanismo para desconto no Imposto de Renda dos investimentos realizados na área. Magalhães citou como exemplo a Lei Rouanet, que faz o mesmo com os investimentos de pessoas físicas e empresas na área cultural. Mais um atraso O novo presidente da Confederação Brasileira de Fu-

Na prática, os números de 2011 com relação a 2010 foram reduzidos. No ano passado, a redução de homicídios foi de 21% em todo o Estado, e em Macapá chegou a baixar 33%. tebol (CBF), José Maria Marin, afirmou categoricamente que a demora na votação do projeto da Lei Geral da Copa não compromete o calendário acordado com a Federação Internacional das Associações de Futebol (Fifa). Fiscalização de recursos O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Valmir Campelo relatou que o tribunal não constatou “má-fé” dos governantes no aumento de preço verificado nas obras dos estádios da Copa do Mundo de 2014. O ministro, que participa de audiência pública da Comissão de Turismo e Desporto, está apresentando aos deputados os resultados das fiscalizações feitas até o momento. Campelo explicou ainda que as fiscalizações do TCU em muitos casos se restringem ao processo de financiamento da Caixa e do BNDES, porque uma vez transferidos para os estados, os recursos devem ser fiscalizados pelos tribunais de contas locais. Por hoje é o que há, volto sábado!


JD

Polícia

Macapá-AP, quinta-feira, 22 de março de 2012

B2

Editor: Fabrício Costa - fabriciocosta@jdia.com.br

Criança de dez anos morre atropelada Policiais contaram que o acidente ocorreu quando a bicicleta foi atingida por um veículo da empresa Prosegur ALYNE KAISER Da Redação

A

pequena Hebe Cardoso Mendes, de apenas 10 anos, morreu na manhã de ontem após ser atropelada por um carro da Prosegur que fazia transporte de valores no bairro do Trem. De acordo com informações do sargento A. Sales, que fazia policiamento ostensivo naquela esquina, a menor estava em uma bicicleta bem atrás da bicicleta em que estava seu pai quando o acidente aconteceu. Por volta das 11h da manhã o carro de transporte de valores da Prose-

gur percorria a Felicino Coelho sentido centro-bairro, quando no semáforo da Rua Leopoldo Machado com a Avenida Feliciano Coelho, foi interceptado pela ciclista. Segundo o policial, tudo foi muito rápido. Sem tempo para frear, o motorista do veiculo acabou colidindo com a bicicleta em que a criança ia. Como o impacto da batida foi muito forte, a menina teve morte instantânea. A bicicleta foi parar debaixo da roda do carro e a pequena teve sérios traumatismos pelo corpo inteiro. O pai da garota, que não teve o nome revelado

pela polícia, ficou em estado de choque e teve que ser levado as pressas para casa de amigos ali próximo. O motorista do veiculo permaneceu dentro do carro, junto com colegas, pois o carro trava e só abre com autorização do gerente da Prosegur. Segundo o sargento, o motorista entrou em estado de choque ao saber da morte da garota. Curiosos permaneceram no local até a chegada do carro tumba da Polícia Técnica Científica. Hebe foi levada para necropsia e somente a tarde teve o corpo liberado para sepultamento.

HEVERTON MENDES

O corpo de Hebe Cardoso Mendes, de apenas 10 anos, após ser atropelada no bairro do Trem

Mortes no trânsito voltam a liderar estatísticas no Amapá ALYNE KAISER Da Redação

A

Só no último final de semana foram registradas seis mortes violentas no trânsito. Por volta das 5h da madrugada de domingo duas motos se chocaram na Rodovia Alceu Paulo Ramos e tiveram morte instantânea. Os jovens Weslei dos Santos, de 26 anos e Aelton Pimentel Alves, de 24 anos, nem foram retirados do local pois tiveram morte instantânea. A falta de testemunhas no caso prejudicou o trabalho da polícia, que acredita que um terceiro veiculo estivesse envolvido no acidente. Raimundo Nonato Ferreira Assunção, de 38 anos, também morreu no trânsito na madrugada de domingo.

Raimundo conduzia uma motocicleta na Rua Ranolfo de Souza Gato, no bairro Marabaixo III quando colidiu um veiculo Gol que estava sendo conduzido por Raimundo Marques Ferreira, de 38 anos. O condutor da moto ainda chegou a ser levado para o Hospital de Emergências, mas morreu uma hora depois de ser internado naquela casa de saúde. Um crime que chocou a sociedade foi o da catadora de latinhas Maria Pereira Soares, de 65 anos, que por volta das 6h da manhã de domingo catava latinhas à beira da Rodovia do Curiáu quando foi atropelada. O condutor do Chevette de placas NEJ 4704, fugiu do local do acidente sem prestar socorro a vítima. Homens do Batalhão de Policiamento de Trânsito

(Bptran) checaram a placa do veiculo e chegaram até a casa do condutor, no bairro Novo Horizonte. Jony Joaquim dos Santos Castro, de 32 anos, foi levado para o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública do bairro Pacoval onde prestou esclarecimentos. Ele deve responder a um inquérito policial. Já no município de Pracuúba o pequeno Diego Ferreira Dias, de 3 anos, caminhava pela Comunidade Cujubim, quando correu para o meio da rua. Neste exato momento uma Pickup D20 passava pelo local e acabou atropelando o garoto. O condutor do veiculo Vereador Isaac, do município de Tartarugalzinho, prestou socorro à vítima. Ele se apresentou na delegacia e deve responder a inquérito na delegacia de Acidentes. A pequena Jeane Coelho Félix, de apenas 10 anos,

Semana é também marcada por afogamentos na capital e interior ALYNE KAISER Da Redação

D

ois afogamentos foram registrados neste inicio de semana nos municípios de Macapá e Lontra da Pedreira. O corpo do caseiro Raimundo Nonato Pinheiro Neto, foi encontrado por homens do Corpo de Bombeiros na noite de segunda-feira (19). Ele havia desaparecido no domingo quando por volta das 1h da madrugada tomava banho no rio Pedreira.

E o corpo de Marlon Castro de Almeida, de 38 anos, foi encontrado próximo a Pau Cavado. Ele havia desaparecido desde segunda-feira quando passava de um barco para outro. A pequena Ariele Lima da Silva, de apenas 4 anos de idade estava na casa dela, localizada no bairro Novo Buritizal numa área de ponte na noite de segunda-feira quando caiu e se afogou. O fato aconteceu por volta das 23h. A pequena ainda chegou a ser levada para o Hospital de

Ronda Policial JOÃO BOLERO

Da 99,1 FM BLOG DO BOLERO

Caseiro morre afogado na Lontra do Rio Pedreira Foi encontrado ontem pela manhã no Rio Pedreira, o corpo do caseiro Raimundo Nonato Pinheiro Neto, que havia desaparecido por volta de 01h00min da madrugada de domingo (18), quando ele tomava banha em um Balneário na Lontra da Pedreira e desapareceu ao ser arrastado pela correnteza das águas. O corpo dele foi removido para o IML, onde foi necropsiado na noite de segunda-feira, e ficou constatado que ele teve morte por afogamento. Autônomo cai do barco na orla e morre afogado Foi encontrado no Rio Amazonas, próximo a Comunidade de Pau Cavado (MCP), o corpo do autônomo Marlon Castro de Almeida (38). Ele foi vítima de afogamento, quando pela manhã de segunda-feira, caiu dentro do rio, na orla da Cidade, tentando passar de

Emergências, mas morreu assim que deu entrada naquela casa de saúde. Em 2011 mais de 4 crianças morreram afogadas da mesma forma. Moradoras de áreas de pontes. Já no município de Porto Grande, os corpos das irmãs Corina Cristina e Caroline Cristina Pantoja Dias, de 11 e 14 anos, foram resgatados na tarde do feriado. As meninas estavam em um barco junto com outros familiares quando este afundou na tarde do último domingo (18).

Só no último final de semana foram registradas seis mortes violentas no trânsito

tentava atravessar a Rodovia Salvador Diniz, no município de Santana, quando foi atropelada por um veículo na tarde de sexta-feira (17). A Kombi de placas NEZ

4965, que era conduzida por Josimar Madureira Palheta tingiu em cheio a garota, que ainda chegou a ser levada para o Hospital mas morreu assim que deu entrada na-

quela casa de saúde. Josimar permaneceu no local do acidente e prestou esclarecimentos aos policiais da Companhia de Trânsito em Santana.

Conselho Regional de Odontologia identifica mais um falso dentista

O

Conselho Regional de Odontologia do Amapá (CRO/AP), em parceria com a Delegacia de Crimes Contra a Mulher (DCCM), conseguiu pela primeira vez que um ilegal da profissão de cirurgião-dentista responda a uma Ação Penal no Estado do Amapá. O ato do exercício ilegal da profissão é tratado como crime de menor potencial ofensivo, de competência dos Juizados Criminais, sempre resultando naaplicação de pena alternativa, tais como prestação de serviço àcomunidade e pagamento de cesta básica. A ação é decorrente da denúncia feita por uma paciente que recorreu à Procuradoria para fazer queixa de um falso profissional. A

uma embarcação para a outra. Apesar do esforço de algumas pessoas e de uma Guarnição do Corpo de Bombeiros, em tentar resgatá-lo, não conseguiram, o que só aconteceu na manhã de ontem (20), quando ele foi encontrado já sem vida. Dupla assalta motoqueiro Dois maus elementos, um deles armado com uma arma de fogo, renderam o autônomo de prenome GABRIEL, por volta das 05h00min da madrugada de terça-feira (20) e sob ameaça de morte, tomaram a moto da vítima que é uma BROSS amarela, de placa NEU-9179, que está em nome da esposa dele JOSILENE. O assalto aconteceu em via pública, na Rua Manoel Eudóxio Pereira, próximo a Av. Pedro Lazarino, no Buritizal, quando a vítima parou para se abrigar de uma chuva que naquele momento cai na Cidade. Precupante: três agricultores foram picados por cobra no inteiror do Estado Quase todos os dias uma média de duas a cinco pessoas, dão entrada no H.E, vítimas de picadas de cobra, a maioria delas venenosas. Na noite de segunda-feira e madrugada de terça-feira, mais três agricultores oriundos do interior do Estado, deram entrada no H.E, vítimas de picadas de cobra. Este ano, ainda não tivemos ne-

vítima foi encaminhada pela delegada Rosana Rodrigues Bastos para a Polícia Técnico-Científica (Politec), para exame de lesão corporal, ou seja, exame odontológico, sendo concluído que a paciente teve lesão grave. Decorrente ao laudo, a delegada indiciou o falso profissional pelos crimes de

lesão corporal grave, prevista no art. 129, §1º, do Código Penal Brasileiro e de exercício ilegal da arte dentária, previsto no art. 282 do mesmo diploma legal. A Procuradoria do CRO/ AP, na pessoa de seu procurador, Dr. Anderson Amaral, irá habilitar-se a ação como assistente de acusação.

nhum óbito no H.E da Capital. Motorista diz que foi assaltado por dupla de moto O motorista de prenome EDNALDO, de uma empresa de construção, registrou um B.O no CIOSP do Pacoval ontem à noite, afirmando que por volta das 06h30min da noite de ontem, quando dirigia em caminhão da empresa, levando consigo a importância de sete mil reais, e que, ao parar em um semáforo da Rua Hildemar Maia, foi abordado por dois homens que estavam em uma moto, sendo que o da garupa era de cor clara, gordinho, cabelo com reflexo e que estava com uma arma de fogo em punho, entrou na marra no caminhão e ordenou que ele parasse na Av. Procópio Rola, onde lá foi obrigado a entregar todo o dinheiro. A polícia está investigando o caso. Empresária perde 15 mil reais para dois assaltantes Foi por volta das 05h00min da tarde de ontem, que a empresária LAÍSA MONTENEGRO acabava de sair de uma Agência do Banco Itaú, na Av. Presidente Vargas, onde sacou a importância de 15 mil reais, e foi cercada por dois maus elementos armados com armas de fogo, os quais sob ameaça de morte, tomaram toda a grana sacada. Como os assaltantes estavam de moto, após o assalto, partiram em alta velocidade.


JD

DiaDia

Macapá-AP, quinta-feira, 22 de março de 2012

B3

Editor: Fabrício Costa - fabriciocosta@jdia.com.br

Setap dificulta cadastro para universitários

Atestado de matrícula com assinatura eletrônica não está sendo aceito pelo sindicato por conta de fraudes detectadas

FOTOS HEVERTON MENDES

Segundo Artur Sotão, gestor de bilhetagem, o motivo pelo qual o Setap não está aceitando esse tipo de atestado são os vários casos, como exemplo, fraudes detectadas no recadastramento do ano passado

JACKELINE CARVALHO Da Redação

A

estudante de Direito da Universidade federal do Amapá (Unifap), Raiane Morais, se dirigiu ao posto do Setap para recadastrar o bilhete de meia passagem. Depois de enfrentar a fila, descobriu que o atestado da instituição no qual estuda não tinha validade. O

atendente a informou que o documento teria que ter o carimbo ou assinatura do reitor, pois a assinatura eletrônica não iria ser aceita. “Eu tive que deixar a fila, pegar a assinatura da coordenadora do meu curso para a declaração poder ter validade na hora do recadastramento”, ela relata. Os atestados de matrí-

cula de algumas instituições são disponibilizados somente pela internet. O aluno acessa o site e através de login e senha, imprime o documento que contém uma assinatura eletrônica do responsável. Segundo Artur Sotão, gestor de bilhetagem, o motivo pelo qual o Setap não está aceitando esse tipo de atestado são os vários casos de fraude de-

tectados no recadastramento do ano passado, e que a assinatura ou o carimbo dificultam possíveis falsificações das declarações de matrícula. “A pessoa pode pegar uma declaração e fazer uma montagem e tirar o benefício de alguém que precisa. Então o carimbo e a assinatura servem para evitar a fraude, pois não temos pessoas e tempo

disponível para avaliar a veracidade dos documentos”, afirma Sotão. Ele lembra que o atendimento do Setap vai até dia 30 de abril, mas diz que o número de atendimento está muito aquém do esperado. “Estamos esperando em torno de 35 mil atendimentos, mas em uma semana conseguimos fazer 3 mil na sede do Trem. Parece que

mais uma vez o aluno vai deixar pra última hora. Isso vai fazer com que tumultue nos últimos dias”, contou. Para facilitar o atendimento e evitar que situações como a da Raianne aconteça, o aluno precisa ficar atento aos documentos necessários, sendo que o atestado de matrícula tem que estar carimbado e assinado.

Moradores do Brasil Novo pedem agilidade nas obras de escola ANDERSON CALANDRINI Da Redação

D

A relevância da educação em nossa sociedade é indiscutível. A instrução se constitui em instrumento essencial e determinante para a capacitação ao trabalho e para a formação da consciência cidadã nas comunidades humanas. Tal motivo leva a Constituição Federal a destacar em um dos seus artigos que a educação é um direito de todos, que deve ser fornecido pelos Executivos locais, estaduais e federais. Porém algumas crianças do bairro Brasil Novo não estão recebendo o direito, pois há quase dois anos esperam o início das aulas. A demora levou os pais desses 150 alunos aproximadamente a realizarem, na manhã de ontem (21), uma manifestação em frente à

Escola Municipal de ensino Fundamental Lúcia Nunes Deniur, para pedir o término das obras de seis salas de aula, que ainda não foram entregues. Segundo Ilaelson Fernandes, diretor da escola, o contra tempo que impediu a entrega das salas foi o não pagamento da empresa responsável pela reforma. “Realmente a reforma está ocorrendo há cerca de dois anos, e hoje só o que aguardamos é a entrega do colégio, porém a empresa responsável pela obra me afirmou que só irá entregar as salas restantes quando a secretaria municipal de obra terminar de pagar pelo serviço”, explicou. O diretor ainda contou a reportagem, que já entrou em contato com a Secretaria municipal de educação e obra, para saber quais respostas eram oferecidas.

“Desde a semana retrasada, quando os pais começaram a comparecer em peso para cobrar o início das aulas, estou correndo a atrás de respostas da Semed e da Semob, porém só que o foi repassado é que as aulas estão programadas para iniciar no dia 03 de abril”, explica. De acordo com Francisco da Conceição, pai de duas crianças, que aguardam o início das aulas, há quase dois anos, essa situação repete. “A escola foi ampliada para poder receber os alunos da primeira etapa de municipalização da educação no bairro, até ai tudo, pois realmente a escola precisa dessa reforma, porém tais modificações já estão ocorrendo há quase dois anos, e ainda hoje não há previsão de entrega das seis salas restantes fato que faz os pais de palhaços,

Sesa anuncia contrato emergencial para serviços de limpeza da rede hospitalar

A

té o final deste mês, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) deverá assinar contrato emergencial com as empresas classificadas por dispensa de licitação para atuarem no serviço de conservação e limpeza em toda a rede hospitalar. A dispensa de licitação aconteceu entre setembro e dezembro do ano passado e habilitou quatro empresas para a prestação temporária dos serviços: Empresa Executiva, Berna-

com, Brava e MC Serrão. Pelo contrato a ser assinado, as empresas vão atuar em todos os hospitais públicos da rede estadual, instituições de saúde vinculadas à Sesa, Unidades Mistas de Saúde do Estado, instaladas nos municípios e nas cidades de Laranjal do Jari e Vitória do Jari. Os contratos não foram assinados antes porque a Sesa estava sem dotação orçamentária. A abertura do orçamento, ocorrida

neste mês, possibilitará a contratação em caráter emergencial das quatro empresas classificadas por dispensa de licitação. O contrato terá duração de 90 dias. A Sesa anuncia que em até 30 dias, a contar da data de assinatura do contrato emergencial, será iniciado o processo de licitação regular com objetivo de contratar empresa na área de conservação e limpeza que irá assumir definitivamente esse serviço.

Projeto “A Escola vai ao Meio do Mundo” reforça conhecimento de estudantes

O

projeto “A Escola vai ao Meio do Mundo”, realizado pela Secretaria de Estado do Turismo (Setur), em parceria com pastas afins e iniciativa privada, proporciona no período de 21 a 23, no Monumento Marco Zero, uma vasta programação para crianças de diversas escolas de Macapá e Santana. O evento acontece nos turnos da manhã e tarde. As primeiras escolas a participar do projeto foram Sesc, Estação da Criança, Nancy Nina Costa, Maria Mãe de Deus, Programa

de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), Francisco Walcy e Elizabeth Picança Esteves. Durante o passeio, os estudantes de idades variadas participam de programações que atraem a atenção de todos, como realização de palestras, experiências, apresentação teatral, visitação ao planetário, explicação e simulação dos fenômenos do equinócio por parte dos acadêmicos da Universidade Federal do Amapá (Unifap), observação monitorada da projeção dos raios solares no

obelisco e de curiosidades da localização do meio do mundo. As palestras apresentadas são Observação Astral Monitorada, Conhecimento do Universo e Educação Ambiental e Performance cômica sobre a apresentação da Flora e Fauna Amazônica. Como tudo é novidade, a visita acaba se tornando uma festa. Alguns participantes estavam pela primeira vez no monumento, e se emocionaram em poder participar de um momento cheio de novidades.

uma vez que todos os dias esses têm de se deslocar a escola para saber as respostas”, explicou Francisco da Conceição. Em meio às ordens repassadas pela secretaria municipal de educação, o diretor da escola afirmou ter receio em avisar a abertura de matrícula, uma vez que as salas ainda continuam fechadas e sem previsões concretas de abertura. Segundo informações, a empresa responsável pela obra afirma que em nenhum momento a Semob entrou em contado para tentar sanar a divida e consequentemente o término das obras. Semed De acordo com o gestor, a secretária municipal de Educação, Helena Guerra, já autorizou a matrícula de

HEVERTON MENDES

Pais de alunos pedem agilidade para facilitar vida de alunos

mais 140 crianças, e a construção de mais duas salas. Contudo, Helena Guerra informa que a questão da obra não compete a Semed, mas que estará resolvendo o problema junto a comunidade. “Nos comprometemos a colaborar com a comunidade, todos

sabem do nosso compromisso com a educação e nossa missão é colocar toda a criança dentro de uma escola. Vou cobrar agilidade nesse processo e daqui a alguns dias vamos reunir com os pais dos alunos”, explicou a secretaria de educação.

Síndicos do Conjunto Mucajá receberão remuneração da Prefeitura de Macapá

O

prefeito Roberto Góes entregou ontem, o decreto de nomeação dos 38 síndicos que administrarão o conjunto Mucajá, maior obra habitacional de toda a história do Amapá e inaugurada em outubro do ano passado. As nomeações foram um compromisso assumido pelo prefeito, de maneira que cada síndico pudesse se dedicar exclusivamente a seu bloco. Participaram da solenidade secretários municipais, vereadores e os síndicos nomeados. A remuneração dos síndicos é fruto de projeto de lei do poder executivo aprovado

na Câmara e sancionado pelo prefeito. O residencial de 37 blocos, concluído na administração de Roberto Góes é a primeira obra do PAC (Plano de Aceleração de Crescimento) a ser entregue na Região Norte do país. As famílias beneficiadas moravam na Vila do Mucajá, considerada área de risco pela Defesa Civil e Corpo de Bombeiros, que determinou a retirada delas do local. A prefeitura locou residências e ficou responsável pelo pagamento do aluguel até a entrega dos apartamentos. O complexo é parte da política de moradia montada pela prefeitura e

apresentada à secretária Nacional de Habitação do Ministério das Cidades, Inês Magalhães. Os futuros projetos beneficiarão a população de baixa renda das zonas Norte e Sul da cidade. Entre eles está o Residencial Buritizal, ao lado do Conjunto Hospital de Base, e Cuba de Asfalto, na zona Sul. Na zona Norte fica o Bairro Forte, na Rodovia do Curiaú, com mais de 600 casas e o Parque dos Buritis. No Conjunto Buritizal, até então uma área abandonada, está prevista a construção de duas mil moradias. Todos os projetos obedecem a critérios do Ministério das Cidades.

Diagro realiza ações de educação sanitária

A

Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária do Amapá (Diagro) realiza de quarta-feira, 21, até sexta-feira, 23, ações de educação sanitária a estudantes, produtores e açougueiros do município de Tartaturgalzinho, distante cerca de 230 quilometro da capital, Macapá. O objetivo é orientar a população sobre o abate clandestino e os riscos do consumo de carne de origem desconhecida. Na ocasião os participantes assistem a um vídeo e re-

cebem folders e cartazes com informações sobre o assunto. Esse trabalho tem se tornado frequente em todo o Estado, demonstrando o comprometimento do governo estadual, através do serviço de inspeção da Diagro, com a preservação da saúde pública ao impedir que alimentos sem procedência atinjam a mesa dos consumidores amapaense. Para a coordenadora do Programa Estadual de Educação Sanitária (PEES) da Diagro, engenheira

agrônoma Amanda Ferreira, com as inúmeras campanhas educativas feitas pelo órgão o abate não inspecionado vem diminuindo pouco a pouco no Amapá. A coordenadora do PEES orienta que ao comprar carne é importante que o consumidor confira sempre a cor e o cheiro do produto, a condição de armazenamento e da embalagem e verifique a presença do carimbo de inspeção, que pode ser municipal, estadual e federal.


Santana

JD

Macapá-AP, quinta-feira, 22 de março de 2012

B4

Editor: Fabrício Costa - fabriciocosta@jdia.com.br

Recuperação da sinalização em frente às escolas tenta garantir segurança aos alunos Serviços englobam pintura de faixas e recuperação de placas para organizar o trânsito e evitar acidentes envolvendo os estudantes ANDREZA SANCHES Da Redação

E

sta semana a Superintendência de Trânsito e Transporte de Santana (STTRANS) iniciou o serviço de revitalização da sinalização em frente às escolas da rede municipal e estadual de ensino. O trabalho consiste na recuperação de faixas de pedestres e a sinalização horizontal, localizada em frente às instituições, visando garantir segurança aos estudantes. O diretor de trânsito da STTRANS, Valney Guedes, informou o trabalho começou em função da proximidade com o inicio das aulas, entre as instituições escolares que receberão os serviços, está as escolas Estaduais Elizabeth Picanço, Ribamar

Pestana, Afonso Arinos e Joanira Del Castillo e a escola municipal Amazonas. “São serviços como pintura de faixas e colocação de placas, um trabalho que compreende a primeira etapa, posteriormente, faremos a revitalização da sinalização em outros pontos críticos da cidade” disse. Joiani Neves, diretora adjunta da escola Estadual Eiizabeth Picanço, aprovou a iniciativa da prefeitura, apesar de nunca ter ocorrido acidentes envolvendo alunos da sua instituição, é importante que a sinalização seja refeita. “A gente sabe que o trânsito de Santana não é diferente do restante do Estado com relação a imprudência, portanto é fundamental que esse trabalho seja feito” comentou.

ANDREZA SANCHES

Trabalho está sendo realizado em parceria com Detran. Após a primeira etapa, será feita a sinalização de outros pontos críticos

Motoristas cobram revitalização das vias do município

FOTOS ANDREZA SANCHES

Motoristas reclamam da falta de infraestrutura das ruas e avenidas da cidade. Eles cobram solução do poder público. Sem sinalização, condutores e pedestres cruzam as vias sem respeitar as leis de trânsito em Santana

A

venidas Coelho Neto, Maria Colares, Castro Alves, Nações, 15 de Novembro, Sete de Setembro e até a avenida Santana, uma das principais vias do comércio santanense, a lista é intensa. Trafegar pelas ruas e avenidas do município tem revoltado motoristas e motociclistas. A buraqueira que toma conta das vias tem gerado deze-

nas de reclamações e provocado protestos contra a falta de manutenção. Há mais de cinco anos na praça, o taxista Jocivaldo Pereira, conta que as péssimas condições da rua já lhe trouxeram vários prejuízos. Entre eles, desalinhamento e a quebra do rolamento de seu carro. Indignado, ele lamenta a falta de administração da atual gestão do

município. “Do jeito que está, nem operação tapa buraco dará mais certo, os buracos estão de juntando, e formando verdadeiras crateras” criticou o taxista. Prejuízos para uns, lucro para outros. Lojas de peças para veículos, oficinas e auto mecânicas, são as que mais ganham com a falta de infraestrutura da malha viária do município. O pro-

prietário de oficina de carros no bairro Fonte Nova, diz que a maioria de seus clientes, tem algum problema ocasionado pela buraqueira nas vias. “Volta e meia, é um corte no pneu, um pivô ou um amortecedor danificado. E não adianta desviar, a gente sempre encontra um buraco pela frente” reclamou o motociclista, Edivaldo Leão.

Taxistas contam que a buraqueira, acabou fazendo com que eles reduzissem a jornada de trabalho, em função do prejuízo. “Você deixa de ganhar R$ 200 um dia para fazer algum serviço e ainda gasta R$ 180 no conserto, não compensa” comentou um motorista. Os pedestres também reclamam, caminhar em

meio aos buracos tornou-se um risco para os moradores. “A maioria das avenidas e ruas não tem calçadas, quando tem, estão totalmente quebradas. Temos que andar quase no meio da avenida, desviando dos buracos e ainda correndo o risco de ser atropelada” disse a estudante Mariana Silva. (Andreza Sanches)

Com a poeira intensa que invade as residências, durante todo o dia, moradores reclamam dos problemas de saúde. No local, que serviria como base para distribuição de água, o morador mostra que não é possível encontrá-la

Comunidade cobra promessa de pavimentação de avenida no bairro Paraíso ANDREZA SANCHES Da Redação

N

o bairro Paraíso, moradores da avenida São Paulo já não suportam mais as condições em que vivem durante todos esses anos. O pedido por asfaltamento é antigo, mas até agora permanece na promessa. Durante o verão, a intensa

poeira tem prejudicado a saúde de crianças e idosos, a situação tende piorou com a chegada do período chuvoso. Segundo o autônomo Carlos da Silva, existe uma lista de nomes dos candidatos que durante a última campanha eleitoral, se comprometeram em melhorar as condições da pista, como forma de ameni-

zar a poeira, o período eleitoral passou e mesmo com a eleição de alguns dos candidatos, nada mudou. “A gente tem que conviver com a poeira, almoçar poeira e jantar poeira. Isso chega a ser um desrespeito com o ser humano” lamentou o morador. Já a aposentada Maria José, que mora a dez anos

na avenida São Paulo diz já ter perdido as esperanças de que a via seja asfaltada, segundo ela, o descaso com que o poder público trata os problemas da sociedade, tem preocupado a população. “Sempre foi assim, quando estamos no verão, é esse inferno que as famílias vivem com a poeira, que além de prejudicar nossa saúde, impede

a limpeza das residências. Ou quando estamos no inverno, somos obrigados a pisar na lama” criticou Maria José. Não bastasse a poeira, a falta de água também tem causado transtornos aos moradores da avenida. No local, onde passaria a tubulação responsável pela distribuição de água nas residências, o cenário é de

abandono. O carpinteiro, Manoel Costa, reclama da deficiência, que já obrigou a maioria dos moradores a construírem poços para garantir o produto em casa. “Praticamente todos os moradores dessa avenida, tem poço artesiano em casa, foi a única alternativa para não ficarmos o dia inteiro sem água” contou o morador.


JD

Informe Publicitรกrio

Macapรก-AP, quinta-feira, 22 de marรงo de 2012

C1


JD

Esporte

Macapá-AP, terça-feira, 20 de março de 2012

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Leandrinho marca 12 pontos e estreia com vitória na equipe do Indiana Pacers Foi a primeira vez que o brasileiro atuou com a camisa do time de Indianápolis e já com vitória

L

eandrinho fez uma boa estreia pelo Indiana Pacers, sua nova equipe na NBA. O ala-armador brasileiro anotou 12 pontos na vitória da equipe, que jogou em casa e bateu o Los Angeles Clippers pelo placar de 102 a 89. Para marcar seus 12 pontos, Leandrinho, que atuou por pouco mais de 18 minutos, converteu cinco dos dez arremessos de quadra que tentou. Da linha dos três pontos, o brasileiro tentou dois tiros e acertou um, além de aproveitar um lance livre para pontuar. O ala-armador também contribuiu com três assistências e um rebote, mas cometeu dois desperdícios de bola e uma falta. Foi a primeira vez que Leandrinho atuou com a camisa do time de Indianápolis. Na última quinta-feira,

data limite para transações entre franquias na NBA, os Pacers enviaram uma escolha de segunda rodada do próximo draft para o Toronto Raptors, ex-time do brasileiro, e em troca adquiriram o ala-armador. A noite também foi de estreia pelo Los Angeles Clippers. O ala-armador Nick Young, adquirido na troca entre três franquias que enviou Nenê ao Washington Wizards, começou a partida como titular no lugar de Randy Foye, que voltou para o banco, e anotou 13 pontos no jogo. O cestinha da partida foi o ala Danny Granger, dos Pacers, que deixou a quadra com 25 pontos e oito rebotes. Do lado dos Clippers, destaque para o ala-pivô Blake Griffin, que obteve um duplo-duplo ao anotar 23 pontos e dez rebotes.

DIVULGAÇÃO

Contra os Clippers, Leandrinho fez sua estreia pelos Pacers

Australiano faz melhor tempo do ano nos 50 m livre e vira principal rival de Cielo

S

e o Brasil já colocava na conta uma eventual medalha de ouro de Cesar Cielo nos Jogos Olímpicos de Londres, é bom começar a ficar de olho em James Magnussen. O australiano de apenas 20 anos surge como o oponente a bater o brasileiro. Nesta quarta-feira, Magnussen classificou-se para sua segunda prova em Londres-2012 ao fazer 21s74 e vencer os 50 m livre, em Adelaide. De quebra, tirou do brasileiro, que na semana passada havia nadado em 21s85, a melhor marca do ano. Magnussen, que na segunda-feira já havia vencido os 100 m livre com o tempo de 47s10, disputará sua primeira Olimpíada. “Eu acho que eu posso nadar abaixo dos 47s nos 100 m. Nos 50 m, eu não sei do que sou capaz”, disse o nadador após a prova. Em segundo lugar ficou Eamon

DIVULGAÇÃO

Companheiro de Senna diz que Williams está mais rápida que a Ferrari

B

runo Senna e Pastor Maldonado não tiveram sorte na estreia da Williams em 2012. Mas, enquanto o brasileiro lutou por posições intermediárias antes de abandonar a prova, o venezuelano agarrou a sexta posição até perder o controle do carro e bater na última volta. E a impressão que ficou foi positiva após brigar por posição com as maiores equipes. Para Maldonado, pouca coisa separa a surpreendente Williams do pelotão de elite. Segundo o venezuelano, o rendimento do FW34 já pode ser considerado superior ao de outras equipes como a Ferrari. “McLaren e Red Bull mostraram força, mas não estamos tão longe assim deles”, disse Maldonado ao jornal finlandês Turun Sanomat. “Estivemos muito, muito próximos a Mark Webber. Acho que estamos mais rápidos que Ferrari, Sauber e Force India”, completou.

Ferrari dá novo carro para Felipe Massa no GP da Malásia para acabar com dúvidas DIVULGAÇÃO

Felipe Massa teve um rendimento muito inferior ao do companheiro Alonso Com apenas 20 anos, o australiano Magnussen já é campeão mundial dos 100 m livre

Sullivan, medalha de prata em Pequim-2008 nos 50 m livre. Na história, apenas Cielo nadou abaixo dos 47s os 100 m livre. Em 2009, no Mundial de Roma, último ano do uso dos supermaiôs, o brasileiro foi campeão mundial ao nadar em 46s91. Dois anos depois,

em Xangai, Magnussen tomou o título do brasileiro ao fazer 47s63. Cielo ficou em quarto lugar. Antes da prova, Magnussen descreveu os 50 m livre como um evento divertido que o ajudaria a trabalhar sua velocidade nos 100 m livre. Diversão ou não, o aus-

traliano já pode repensar seu planejamento para Londres-2012 e incluir os 50 m entre seu objetivos, uma vez que com o tempo de hoje ele seria prata no Mundial de Xangai, perdendo apenas para Cielo, que foi campeão ano passado com o tempo de 21s52.

Provocação no vôlei gera crítica de torcedores e de comentarista da Globo

S

esi e Minas se enfrentaram na última terça-feira para decidir uma vaga nas semifinais da Superliga feminina de vôlei. O time mineiro venceu de forma emocionante no tie-break, mas foi a comemoração de da meio de rede Fernanda Ísis, que provocou a rival Elisângela com um “tchauzinho”. A atitude da jogadora irritou torcedores e jogadores e gerou críticas até do ex-jogador Nalbert, hoje comentarista da Globo. “Provocação durante o jogo faz parte e dão [sic] até uma apimentada. Depois do jogo, é desrespeito. Mais do que saber perder é necessário saber ganhar”, escreveu o capitão do título olímpico de 2004, em Atenas. A confusão aconteceu logo depois do jogo, quando o Minas fechou em 3 a 2 (17/25, 25/17, 22/25, 26/24 e 15/13). Na comemoração após um jogo marcado por discussões dos técnicos com as jogadoras de seus times e provocações entre os dois times, Fernanda Ísis debochou. “Tchau Elisângela”, disse a jogadora para a câmera do

C2

DIVULGAÇÃO

O

piloto brasileiro Felipe Massa terá a disposição um novo chassi para a disputa do GP da Malásia neste final de semana. A informação foi divulgada pela Ferrari em sua página oficial e a escudeira justifica a decisão como uma maneira de “dissipar qualquer dúvida sobre o rendimento não usual do carro no final de semana passado em Albert Park”. No GP da Austrália, Massa teve um rendimento muito inferior ao de Fernando Alonso. O espanhol terminou na quinta colocação, enquanto que o brasileiro abandonou a corrida na 47ª volta após choque com o compatriota Bruno Senna, da Williams. Massa largou em 16º, conseguiu recuperar algumas posições e fazia uma corrida discreta até o choque com

Senna, enfrentando dificuldades e brigando lá atrás. Na largada, Alonso e Massa saíram bem e compensaram de certa a forma a classificação ruim no grid. O espanhol pulou de 12º para oitavo, enquanto Massa ganhou seis posições e apareceu em décimo. Na corrida, entretanto, Massa não conseguiu ter um bom desempenho. Com um carro bastante lento o brasileiro passou a maior parte da prova no pelotão intermediário. As dificuldades encontradas pela Ferrari na Austrália já eram esperadas. Durante os treinos da pré-temporada, a escuderia italiana não escondeu a sua insatisfação com os resultados e chegou até proibir seus pilotos de conversarem com a imprensa no último final de semana de testes em Barcelona..

Bellucci perde para Frederico no jogo de estreia em Miami

T

Fernanda Ísis, do Minas, provoca a rival Elisângela, do Sesi, após a vitória nas quartas da Superliga

Sportv. Imediatamente ela foi criticada no Twitter. Uma das primeiras a falar sobre o assunto foi a ponteira Natalia. “Na boa, Fernanda Ísis. Vamos combinar, não precisa disso”, escreveu a jogadora,

apoiada por diversos seguidores. “Ridícula essa atitude da Fernanda Ísis, sem comentários”, escreveu Carol Gattaz, jogadora do Vôlei Futuro. Os torcedores também não deixaram por

menos. Irritados com a jogadora, os fãs de vôlei levaram a polêmica à lista dos assuntos mais comentados do Twitter e chamaram a atitude de Fernanda de “ridícula” e “injustificável”, entre outros adjetivos.

homaz Bellucci chegou embalado para a disputa dos Masters 1000 de Miami após a boa campanha em Indian Wells. Porém, ontem quarta-feira o brasileiro teve dificuldades em encaixar um bom primeiro serviço e acabou derrotado pelo português Frederico Gil por 2 sets a 0 (6-3, 6-4) na estreia no torneio norte-americano. Em Indian Wells, Bellucci caiu nas oitavas de final quando perdeu para Roger Federer, que acabou com o título da competição. O brasileiro conseguiu endurecer o jogo para o número três do mundo, venceu um set da partida e ganhou elogios do suíço que afirmou ser difícil enfrentar o paulista já que ele saca bem dos dois lados.

Nesta quarta, Bellucci tentou usar saque como principal arma, forçou o fundamento durante todo o jogo, mas, somente no primeiro set, cometeu quatro duplas faltas e teve 57% de aproveitamento do primeiro serviço, abaixo do costume. O rival português soube aproveitar a dificuldade do brasileiro, quebrou o serviço de Bellucci no quarto game e administrou a vantagem para fechar o 1º set em 6 a 3. Bellucci voltou melhor para o segundo set e logo de cara quebrou o serviço de Gil. Mas o português foi rápido, devolveu a quebra e abriu 4 a 1. A vantagem deu tranquilidade para o português, que fechou o set em 6 a 4 e o jogo em 2 sets a 0.


JD

Diversão&Cultura

Aparelhagens automotivas viram febre nas noites de Macapá

Macapá-AP, terça-feira, 20 de março de 2012

C4

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Celebridades Richard Gere FOTOS DIVULGAÇÃO

Com a falta de opção, festas automotivas atraem cada vez mais adeptos FOTOS PORTAL CAIPIROSCA

A cada semana, número de adeptos aumenta nos eventos

U

m grupo de amigos apaixonados por som automotivo e procurando um espaço onde poderiam ligar os graves, agudos e cornetas dentro do porta malas dos veículos, realiza todas as quintas-feiras o Vesgueto Sound. O nome é em alusão a um dos idealizadores do evento conheço como Yuri Vesgueto. O encontro acontece no maloção da Associação Atlética Banco do Brasil (AABB), onde os veículos são posicionados estrategicamente e cada participante tem um tempo agendado para tocar.

David Lacerda e Yuri: coordenação no pancadão

Por lá se escuta todos os gêneros musicais, cada um a cargo dos proprietários dos veículos, tocando do reggae ao eletrônico. Cada apresentação dura em média vinte minutos. O proprietário de um corsa sedã e que participa todas as quintas-feiras, Arthur Ramos, fala que não é nada barato o investimento para manter uma aparelhagem de som com qualidade dentro de um veículo. “Além de mantém a aparelhagem o tempo todo regulada, e as baterias auxiliares carregadas, o proprietário tem que saber o limite da potência do seu som, senão o prejuízo pode ser muito maléfico para o bolso”, afirma Arthur. Com um público fiel, a festa do som automotivo ganha adeptos a cada semana, embalado pela falta de opção de diversão que o Estado não oferece. O evento começa a partir das 22 horas e hoje com uma atração especial vinda de Belém do Pará.

Caio Castro diz que vai abrir restaurante em SP

Luciana Gimenez renova com a RedeTV! até 2015

ator Caio Castro participou do “Mais Você” desta quarta e contou que vai abrir um restaurante em São Paulo. Ele foi ao programa para escolher o bolo gelado com creme de coco mais próximo do que sua avó fazia e aproveitou para contar a novidade. Segundo Castro, seu novo

Após boatos de que iria para a Band, Luciana Gimenez deve renovar seu contrato com a RedeTV! nesta semana. Com isso, vai permanecer na emissora do marido, Marcelo de Carvalho, pelo menos até 2015. Outra que assina contrato em breve é Daniella Cicarelli, só que com a MTV.

O

empreendimento ficará na Av. Faria Lima e será inaugurado na próxima segunda. Ao ser perguntando por Ana Maria Braga se o restaurante era um bom negócio ou se ele gosta de cozinhar, o ator respondeu que se trata de um bom negócio, mas ele vai aproveitar para ver como se sai na cozinha.

“Uma Linda Mulher” é uma comédia boboca Richard Gere, 62, revelou que não gosta muito de seu maior sucesso de bilheteria, o filme “Uma Linda Mulher” (1990). “É a minha coisa menos favorita”, suavizou o ator em entrevista à revista australiana “Woman’s Day”. “As pessoas me perguntam sobre o filme, mas eu esqueci”, afirmou. “Era uma comédia romântica boboca.”

Dan Stulbach DIVULGAÇÃO

Processo contra cervejaria irlandesa Guiness

O ator Dan Stulbach está processando a cervejaria irlandesa Guiness por uso indevido de sua imagem, segundo informa a coluna Olá, a empresa usou uma foto dele, tirada na arquibancada de um jogo da Copa do Mundo de 1998, na França, em uma campanha internacional.

“A Grande Família”

12º temporada

Indo para seu 12° ano na Globo, “A Grande Família” promete uma grande repaginada nesta nova temporada, que começa em 5 de abril. Para começar, Florianinho (Vinicius Moreno), filho de Bebel (Guta Stresser) e Agostinho (Pedro Cardoso), agora terá 12 anos e a família Carrara tem uma situação financeira melhor.

A apresentadora volta ao canal para comandar ao lado de Thunderbird o “Provão MTV”, um “game” entre escolas.

Horóscopo Áries (21 mar. a 20 abr.) Pela manhã as melhores chances de ficar de bem consigo e com seus queridos. Lua e Vênus em ótimo aspecto trazem calor, entendimento e beleza ao seu dia. Marte e Plutão ainda em aspecto fluente favorecem tarefas de envergadura.

Libra (23 set. a 22 out.) Ok, você não está muito certo das medidas que tem tomado ultimamente. Por isso, é importante que deixe espaço para revisões, aperfeiçoamentos etc. Parece seguro, mas por dentro está ainda avaliando. Vá no seu ritmo.

Touro (21 abr. a 20 mai.) Quanto mais você se mostrar amigável e afetuoso hoje, mais obterá boa receptividade por parte das pessoas. Pela manhã suas esperanças serão um estimulo forte para fazer as pazes com alguém, siga na onda da pacificação e do amor.

Escorpião (23 out. a 21 nov.) Dia de tremenda intuição, que vai ajudar e muito você hoje! No plano cotidiano, eventuais problemas podem tirar seu bom humor. Tenha cuidado com dados, documentos e itens ligados a comunicação. Afeto de qualidade pela manhã.

Gêmeos (21 mai. a 20 jun.) Sol e Mercúrio juntinhos no início de Áries denotam mente vibrante e espírito curioso e explorador. Ainda que você esteja um tanto apressadinho, não haverá maiores problemas se evitar ser distraído. No trabalho, exigências maiores chegam.

Resumo das Novelas Malhação Cristal fica inconformada quando Gabriel confirma que o reitor fechou a rádio. Guido faz um acordo com Moisés. Fabiano, Kiko e Bertoni se preocupam com Maria, que foi para a gravação ao invés de encontrá-los na reunião. Moisés leva a atriz até a ONG. Carmem fica surpresa com o comportamento de Babi, que procura por Betão. Laura avisa a Débora que vai jantar com Fabiano. Maria afirma a Bertoni que ele deveria escalar outra atriz para fazer o seriado em seu lugar. Maria é elogiada por Fabiano.

Amor Eterno Amor Carlos procura por Lexor, mas não consegue encontrá-lo. Melissa pede que Verbena seja internada. Tereza teme ser despejada depois do falecimento de sua patroa. Pedro pensa em uma forma de levar Carlos para o Rio de Janeiro. Valéria implora que Carmem não a leve para o convento. Josué pede Valéria em casamento. Carlos procura Miriam no aeroporto e Fernando tenta conter a raiva. Melissa avisa que fará o que puder para impedir Carlos de se aproximar de sua irmã. Carlos, Miriam e Fernando embarcam em Belém.

Aquele Beijo Claudia conta para Vicente que sua cirurgia foi um sucesso. Estela desce do ônibus na estrada e se disfarça. Raul alerta Juliana que Estela está foragida. Locanda fica preocupada com o exame de DNA e Raíssa estranha. Sebastião confirma que foi envenenado por Estela e Raíssa conclui que ela fez isso para roubar a senha do marido. Alberto vai a casa de Maruschka. Agenor organiza a torcida de Belezinha e Brigitte fica enciumada. Camila se aborrece com Brites e abandona o restaurante.

Fina Estampa Baltazar tenta se aproximar de Solange, mas não consegue. Íris e Alice partem de caminhão pela estrada. Teodora pede para Quinzé avisar Griselda onde ele está. Celina se enfurece por Beatriz ter aceitado fazer um acordo com Danielle. Wallace avisa que se aposentará depois que vencer sua luta. Griselda autoriza Deborah a tirar fotos na “Loja do Pereirão” com a faixa de “Sereia do Pedaço”. Tereza Cristina conta para Ferdinand seu plano para sequestrar Griselda.

Sagitário (22 nov. a 21 dez.) Clima astral permite a você tanto ousar mais no plano intelectual e mental, quanto estar receptivo e sensível aos que ama. Assim, seu dia pode ser muito mais fluido e suave do que tem sido. Hospitalidade e noticias boas chegam.

Câncer (21 jun. a 21 jul.) De olho no panorama profissional, canceriano! Será ai que mudanças inesperadas, rápidas e estimulantes irão acontecer. Há pessoas que o protegerão no desenrolar dos eventos. Lua em Peixes acentua seu lado intuitivo e sua imaginação criadora.

Capricórnio (22 dez. a 20 jan.) Comunicação é o ponto forte hoje. Se você falar com o coração e deixar a lógica um pouco de lado! Pode esperar algumas chateações em casa, ou com a família, há consertos a vista. Uma boa conversa regada a perdão melhora clima amoroso.

Leão (22 jul. a 22 ago.) Três astros conjugados no signo irmão e apaixonado de Áries trazem brilho, espírito investigativo, originalidade. Você está conectado com essa onda! Precisa só respeitar o tempo e os sentimentos alheios. Não espere muito das pessoas.

Aquário (21 jan. a 19 fev.) Vibrações ótimas chegam pela manhã para os aquarianos. São ideias, percepções e pressentimentos de como e o que fazer para melhorar seu padrão financeiro e material. Convites chegam também. A esperança está no ar.

Virgem (23 ago. a 22 set.)

Foco é o segredo destes dias - com ele você alcança mais e tem mais controle do que estava escapando de suas mãos. Ainda bem que você está sensível aos apelos dos outros - um parceiro que precisa de seu carinho será bem atendido.

Peixes (20 fev. a 20 mar.) Lua em seu signo pede cuidados consigo mesmo em primeiro lugar. Somente assim ficará sensível o bastante para captar as pessoas queridas e se entender com elas. Instabilidades e oscilações de humor podem ocorrer. Tudo passa!


Sociedade

Aline Lima alinelima@jdia.com.br

Macapá-AP, quarta-feira, 21 de março de 2012

Nany People em apresentação em Macapá

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Cleider e Consola

Lançamento do livro ‘Amazônia – As Raízes do Atraso’

Stefany Marques da Nuance eventos

Contrate o Programa Balada Fashion para o seu evento: Inauguração de empresas, coquetel de lançamento da nova coleção, aniversário, formatura, confraternização, etc... Contatos: 9112 5045/ 9112 1989. Programa Balada Fashion todos os sábados às 18:40 e reprise aos domingos às 14h. Na REDETV.

O lançamento do livro ‘Amazônia – As Raízes do Atraso’, acontece no dia 23 de março, às 20 h, no hall de entrada do Sebrae. A obra é de autoria de Cristóvão Lins, engenheiro agrônomo, que participou de três fases do Projeto Jari. Durante 30 anos de trabalho no projeto, exerceu várias funções, entre elas, na pesquisa florestal, pecuária, mineração e agricultura, inclusive como diretor executivo da Jari Energética.

Mensagem do dia

Viva o melhor da vida, desencane, relaxe, sinta e aproveite! Viva Muita coisa boa pode acontecer, todos os dias!

Dj DVD

Evite as varizes

Camila Vieira

Todo Encanto de Brenda

As varizes surgem por problemas de circulação no corpo e os motivos para seu aparecimento estão relacionados a fatores como obesidade, sedentarismo, gravidez, o uso de anticoncepcionais, entre outros. Ainda assim, existem formas de evitar o aparecimento das veias azuladas nas pernas. A prevenção das varizes inclui uma dieta saudável, com alimentos pouco gordurosos para que não haja obstrução das veias e artérias.

Toda Simpatia de Márcia

• Adquira o hábito de elevar as pernas por um período de 20 a 30 minutos por dia enquanto estiver em casa. • Procure usar o salto alto somente quando for realmente preciso, como para trabalhar, na balada ou em ocasiões especiais. Em outros momentos, opte por calçados mais confortáveis. • Antes de iniciar o treino na academia, converse com o professor e peça orientação sobre a intensidade dos exercícios. Levantar muito peso pode prejudicar o funcionamento da válvula que controla o sangue nos vasos e, por consequência, provocar o aparecimento de varizes.

A simpatia de Ingrid

Luciano, Sheila e Guilherme clicados para a coluna


Jornal do Dia 22/03/2012