Issuu on Google+

SUSPENSÃO

De 301 planos de saúde Ministro Padilha: melhor atendimento.

nA4

VALDEMAR

E AGORA?

Disse que vai recorrer

Como proceder no empate

Condenado pelo STF, não tem para onde correr. nA5

Mais divergência durante julgamento do mensalão. nA5

Fundado em 04 de Fevereiro de 1987

Macapá-AP, Quarta-feira, 03 de Outubro de 2012 - Ano XXV DIVULGAÇÃO

• Domingo e Segunda R$ 3,50 • Terça a Sábado R$ 1,50

EDUCAÇÃO

Seed promete retomar negociações após eleições

PROJETO DE LEI

Devedor poderá ter salário penhorado

JORNAL DO DIA

Diante das cobranças dos professores quanto ao pagamento do Piso Salarial, o secretário estadual de Educação, Adalberto Riberito, disse que espera passar o mo-

PROFESSORES

Mesmo mobilizados, eles descartam greve

mento eleitoral para voltar a discutir com o sindicato e avançar no debate salarial. Ele vê com desconfiança as reuniões da classe dias antes das eleições. nB4

A reclamação agora é em torno dos descontos atrasados feitos por conta dos dias em que a classe cruzou os braços no primeiro semestre. nB4

A Justiça poderá autorizar a penhora de parte do salário de devedores ou ainda determinar que os inadimplentes fiquem com o nome sujo na praça até pagar o que foi determinado pela sentença. nB3

NESTA EDIÇÃO ENCARTE DAS

LOJAS AMERICANAS Na semana da Criança o

Shopping

Villa Nova

Aberto até às 22h

Ontem, a direção do Sinsepeap reuniu com a imprensa para mostrar os descontos feitos pelo Estado nos contracheques dos servidores JORNAL DO DIA

AMAPÁ

Mais de mil militares serão mobilizados para reforçar a segurança nas eleições

O TRE/AP informou que 1.225 policiais militares, sendo 665 na capital e 560 no interior irão trabalhar no dia das eleições. Além disto, foi aprovado o pedido para s zonas de Oiapoque e Pedra Branca. nB2 OGLOBO

Documentos apreendidos foram levados para a sede da PF

APÓS DENÚNCIA

Justiça apreende documentos na Guarda Municipal e Subprefeitura

PLANOS DE SAÚDE

Médicos vão paralisar atendimento

O protesto acontecerá até 25 de outubro, com a suspensão de consultas e outros procedimentos eletivos. nB3 Militares utilizando cães treinados: todo o reforço para manter a ordem durante o pleito

SUPERCLÁSSICO DAS AMÉRICAS BRASIL X ARGENTINA Brasileiros esperam respeito no jogo

Os atletas da seleção brasileira preveem faísca no jogo de volta, mas esperam que os torcedores argentinos tratem com o mesmo respeito dispensado. nA7

A denúncia foi formulada pelo candidato Clécio Vieira, do PSOL. O fundamento da medida visa a preservação de documentos dos órgãos que apontam registros de suposta utilização de guardas municipais nos serviços de comitês eleitorais. nB1

NÍVEL MÉDIO

Resultado do concurso para Educação será divulgado hoje Foram ofertadas 1.492 vagas para o setor, sendo 1.339 para Professor e 110 para especialista em Comunicação/Pedagogo. Ambas as funções exigem formação em nível superior e o salário é de R$ 2.643,08, além de 43 vagas em outras funções. nB1

NA INTERNET www.jdia.com.br - REDAÇÃO 3217.1117 - COMERCIAL jdcomercial@jdia.com.br 3217.1100 - DISTRIBUIÇÃO 3217.1111 - ATENDIMENTO 3217.1110


JD

Opinião

Macapá-AP, quarta-feira, 03 de outubro de 2012

Tapar o sol

FERREIRA GULLAR

Articulista

“O julgamento do STF realiza-se à vista de milhões de telespectadores. Não é uma conspiração”

G

ostaria de deixar claro que não tenho nada de pessoal contra o ex-presidente Lula, nem nenhum compromisso partidário, eleitoral ou ideológico com ninguém. Digo isso porque, nesta coluna, tenho emitido, com alguma frequência, opiniões críticas sobre a atuação do referido político, o que poderia levar o leitor àquela suposição. Não resta dúvida de que tenho sérias restrições ao seu comportamento e especificamente a certas declarações que emite, sem qualquer compromisso com a verdade dos fatos. E, se o faço, é porque o tenho como um líder político importante, capaz de influir no destino do país. Noutras palavras, o que ele diz e faz, pela influência de que desfruta, importa a todos nós. E a propósito disso é que me surpreende a facilidade com que faz afirmações que só atendem a sua conveniência, mas sem qualquer compromisso com a verdade. É certo que o faz sabendo que não enganará as pessoas bem informadas, mas sim

aquelas que creem cegamente no que ele diga, seja o que for. Exemplo disso foi a entrevista que deu a um repórter do “New York Times”, quando voltou a afirmar que o mensalão é apenas uma invenção de seus adversários políticos. E vejam bem, ele fez tal afirmação quando o Supremo Tribunal Federal já julgava os acusados nesse processo e já havia condenado vários deles. Afirmar o que afirmou em tais circunstâncias mostra o seu total descompromisso com a verdade e total desrespeito com às instituições do Estado brasileiro. Pode alguém admitir que a mais alta corte de Justiça do país aceitaria, como procedentes, acusações que fossem meras invenções de políticos e jornalistas irresponsáveis? E mais: os ministros do STF passaram sete anos analisando os autos desse processo, tempo mais que suficiente para avaliá-lo. Afirmar, como faz Lula, que tudo aquilo é mera invenção equivale a dizer, implicitamente, que os ministros do STF são coniventes com uma grande farsa. Mas o descompromisso de Lula com os fatos parece não

ter limites. Para levar o entrevistador do “NYT” a crer na sua versão, disse que não precisava comprar votos, pois, ao assumir a Presidência, contava com a maioria dos deputados federais. Não contava. Os verdadeiros dados são os seguintes: o PT elegera 91 deputados; o PSB, 24,; o PL, 26, o PC do B, 12, num total de 153 deputados. Mesmo com os eleitos por partidos menores, cuja adesão negociava, não alcançava a metade mais um dos membros da Câmara Federal. Cabe observar que ele não disse ao jornalista norte-americano que não comprou os deputados porque seria indigno fazê-lo. Disse que não os comprou porque tinha maioria, ou seja, não necessitava comprá-los. Pode-se deduzir, então, que, como na verdade necessitava, os comprou. Não há que se surpreender, Lula é isso mesmo. Sempre o foi, desde sua militância no sindicato. Para ele, não há valores: vale o que o levar ao poder ou o mantiver nele. Sucede que, apesar do que diga, ninguém mais duvida de que houve o mensalão. Pior ainda, corre por aí que o Marcos Valério está disposto a pôr a boca no mundo e contar que o verdadeiro chefe da patranha era o Lula mesmo, como, aliás,

sempre esteve evidente. E já o procurador-geral da República declarou que, se os dados se confirmarem, o processará. É nessas horas que o Lula falastrão se cala e desaparece. Às vezes, chama Dilma para defendê-lo. Desta vez, chamou o Rui Falcão, presidente do PT, para articular o apoio dos líderes da base política do governo. Disso resultou um documento desastroso, que chega ao ponto de acusar o Supremo de perpetrar um golpe de Estado contra a democracia, equivalente aos golpes que derrubaram Vargas e João Goulart. Pode? Vargas e Goulart, como se sabe, foram depostos pela extrema direita com o apoio de militares golpistas. O julgamento do STF realiza-se às claras, à vista de milhões de telespectadores. Não é uma conspiração. Ele desempenha as funções que a Constituição lhe atribui. E que golpe é esse contra um político que não está no poder? O tal manifesto só causou constrangimento. O governador Eduardo Campos, de Pernambuco, deu a entender que foi forçado a assiná-lo, após rejeitar três versões dele. Enfim, mais um vexame. Só que Lula, nessas horas, não aparece. Manda alguém fazer por ele, seja um manifesto, seja um mensalão.

O STF aperta o cerco O ESTADO DE S. PAULO

Opiniáo

M

uito mais do que confirmar a condenação do ex-presidente da Câmara dos Deputados João Paulo Cunha e de seus cúmplices, na Ação Penal 470, o voto do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Carlos Ayres Britto, prolatado na última quinta-feira, escancarou a trama urdida no Parlamento e fora dele pelo PT e aliados para proteger seus membros que estão sentados no banco dos réus no julgamento desse que, a cada dia que passa, se confirma como o maior escândalo de corrupção da história da política brasileira. Para Ayres Britto, a emenda introduzida na Lei 12.232/2010, que regula a contratação de serviços de publicidade por órgãos públicos, na qual está baseada a argumentação de defesa dos acusados de se terem apropriado indevidamente, em contrato com o Banco do Brasil, da chamada “bonificação de volume”, foi “preparada intencionalmente, maquinadamente” em benefício dos acusados da Ação Penal 470, constituindo-se em “atentado veemente, desa-

brido e escancarado” ao preceito constitucional segundo o qual “a lei não prejudicará o direito adquirido, o ato jurídico perfeito e a coisa julgada”. A manifestação do presidente da Suprema Corte confirma a já clara tendência que a primeira “fatia” do julgamento evidencia, de estarem os juízes do STF firmando “convicção também sobre o imperativo de extirpar qualquer resquício de tolerância à corrupção e de resignação à impunidade”, como pontuamos em editorial publicado ontem. De fato, o contrato firmado entre o Banco do Brasil (BB) e as agências de publicidade de Marcos Valério estipulava claramente que os descontos e outras vantagens obtidas junto aos veículos de comunicação, como o bônus de volume, teriam que ser devolvidos ao banco, em vez de serem apropriados pelas agências, como é comum nos contratos com anunciantes privados. Mas as agências de Marcos Valério simplesmente embolsaram os quase R$ 3 milhões da bonificação, que teriam sido aplicados, segun-

do a denúncia da Procuradoria-Geral, no esquema do mensalão. Em 2010 o presidente Lula sancionou a Lei 12.232, aprovada pelo Congresso, que dispõe sobre “as normas gerais para licitação e contratação pela administração pública de serviços de publicidade prestados por intermédio de agências de propaganda”. Atendendo a reivindicações “do mercado”, segundo o autor do projeto, o deputado petista José Eduardo Cardozo (SP), hoje ministro da Justiça, o projeto permitia às agências de propaganda embolsar os descontos e outras bonificações na veiculação de propaganda oficial. Uma emenda apresentada por seu colega de partido Claudio Vignatti (SC), estendeu o benefício às licitações então em andamento e aos contratos em execução. O relator do projeto, deputado Milton Monti (PR-SP), do mesmo partido do réu do mensalão Valdemar Costa Neto (SP), não apenas acolheu a emenda, como estendeu o benefício aos contratos já encerrados na data de publicação da lei. Com base na Lei 12.232, a ministra do TCU Ana Arraes ex-deputada federal pelo PSB e mãe do governador

pernambucano, Eduardo Campos -, contrariando parecer técnico, poucas semanas antes do início do julgamento da Ação Penal 470, considerou regulares as prestações de contas referentes aos famigerados contratos entre o BB e as agências de Marcos Valério. Ou seja, ofereceu de bandeja forte argumento legal para a defesa de vários réus do mensalão. Mas a decisão da ministra Ana Arraes foi contestada pelo Ministério Público de Contas. O TCU decidiu então suspender os efeitos da decisão e a matéria será novamente submetida à apreciação do plenário. Depois da contundente manifestação do presidente do STF, é pouco provável que seja mantida a contribuição de Ana Arraes à absolvição dos mensaleiros. A esta altura do julgamento em curso no STF, já começam a ser sentidos os efeitos saneadores da firmeza com que a maioria dos ministros se mostra disposta a combater a corrupção na vida pública. João Paulo Cunha renunciou à sua candidatura a prefeito de Osasco e está por perder o seu mandato de deputado federal. Há de ter muita gente colocando as barbas de molho.

Uma publicação do Jornal do Dia Publicidade Ltda. CNPJ 34.939.496/0001-85 Fundado em 4 de fevereiro de 1987 por Otaciano Bento Pereira(+1917-2006) e Irene Pereira(+1923-2011) Primeiro Presidente Júlio Maria Pinto Pereira(+1954-1994) Diretor Executivo: Marcelo Ignacio da Roza Diretora Corporativa: Lúcia Thereza Pereira Ghammachi Assessoria Jurídica e Tributária: Américo Diniz (OAB/AP 194) Eduardo Tavares (OAB/AP 27421) Editor-Chefe: Janderson Cantanhede Gerente Comercial: Andrew Gustavo Cavalcante dos Santos CONSELHO EDITORIAL Presidente: Aldenor Benjamim dos Santos

Secretário Executivo: Marcelo Ignacio da Roza

Conselheiros: Carlos Augusto Tork de Oliveira

José Arcângelo Pinto Pereira

Danieli Amanajás Scapin

Luiz Alberto Pinto Pereira

Janderson Carlos Nogueira Cantanhede

Maria Inerine Pinto Pereira

Índice

Opinião - A2 Geral - A3, A4 Política Nacional - A5 Economia - A6

Geral - A7 Social - A8 Dia Dia - B1, B3, B4 Polícia - B2

Endereços Redação, Administração, Publicidade e Oficinas: Rua Mato Grosso, 296, Pacoval, Macapá (AP) - CEP 68908-350 - Tel.: (96) 3217.1110 E-mails pautas e contato com a redação: jornaldodia@jdia.com.br Editor-Chefe: cantanhede@jdia.com.br departamento comercial: jdcomercial@jdia.com.br comercialjd.2011@gmail.com mariaruth@jdia.com.br JD na Internet: www.jdia.com.br VIA CELULAR: m.jdia.com.br Representante comercial Grupo Pereira de Souza – GPS Matriz - Rio de Janeiro/RJ - Tel.: (21) 2544.3070; Brasília/DF - Tel.: (61) 3226.6601; São Paulo/SP - Tel.: (11) 3259.6111; Belém/PA Tel.: (91) 3244.4722 Contatos Fale com a redação (96) 3217-1117 Fale com o departamento comercial (96) 3217-1100 / 3217-1111 Geral (96) 3217-1110 Conceitos emitidos em colunas e artigos são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião deste jornal. Os originais não são devolvidos, ainda que não publicados. Proibida a reprodução de matérias, fotos ou outras artes, total ou parcialmente, sem autorização prévia por escrito da empresa editora.

Esportes - C1 e C2 Atualidades - C3 Diversão&Cultura - C4 Classidia - 12 Pág

Edição número

8020

A2

Editor: Fabrício Costa - fabriciocosta@jdia.com.br

Editorial

Foco nas creches

D

e repente, não mais do que de repente, o tema creche virou ponto central da campanha eleitoral em Macapá. Nas fases iniciais da disputa, praticamente todos os candidatos vinham tratando do assunto em seus programas, assumindo compromissos com os eleitores de, se eleitos, construir novas unidades no município. Uns dez, uns quatorze, outros vinte e por aí vai. Mas as creches eram apenas um dos temas da campanha, até que a candidata Cristina Almeida (PSB) passou a mencioná-las de maneira quase monotemática em seus programas do horário eleitoral gratuito, nas entrevistas e debates. Até mesmo os candidatos a vereadores do PSB foram mobilizados para a cruzada pelas creches. Nos programas derradeiros do horário eleitoral passaram a usar parte dos seus escassos segundos de propaganda para mencionar as creches como suas prioridades, fazendo menção também à candidata do partido à Prefeitura. Todos do PSB viraram, de uma hora para outra, defensores obsessivos das creches. Esse compromisso, contudo, não está no DNA da campanha. O tema foi inoculado na agenda da candidata durante o percurso da disputa eleitoral, já perto da reta final. Uma revisão no conteúdo de programas eleitorais e de discursos de Cristina Almeida mostra claramente que antes o assunto era apenas um, entre muitos outros. O mau desempenho na segunda pesquisa Ibope/TV Amapá, onde a candidata ficou em

terceiro lugar, ameaçada de ultrapassagem por Davi Alcolumbre (DEM), parece ter sido a senha para a mudança comportamental. Com certeza, foi a partir da análise de pesquisas de opinião pública que se decidiu pela priorização absoluta do assunto. Curioso é que os demais candidatos parecem ter ficado incomodados com a postura da peessebista, ora criticando a ênfase exagerada na questão, ora reforçando seus próprios compromissos com o eleitor em relação às creches. Não restam dúvidas de que as creches são, sim, de grande importância para a qualidade de vida nos municípios, desde que não sejam meros depósitos de crianças. É importante que elas sejam discutidas com profundidade, incluindo os modelos propostos pelos candidatos e as formas como pretendem de fato implantá-las, caso eleitos. Contudo, a ênfase exagerada e artificial na questão, como uma manobra de marketing eleitoral, acaba trazendo as creches ao foco da opinião pública de forma desfavorável, transformando-as, inclusive, em motivo de chacota, o que não é bom. Ao mesmo tempo, leva ao segundo plano, outros assuntos também de grande relevância para a agenda da campanha municipal. Neste caso, como em outros da presente campanha, tem faltado equilíbrio e bom senso, deixando no ar a sensação de que é preciso elevar, e muito, o nível de nossas disputas eleitorais.

Hora-Hora

Tempo quente – O tempo esquentou em Laranjal do Jari, ontem, durante a sessão itinerante da Assembleia Legislativa. Parlamentares da base governista tiveram que ouvir as broncas da comunidade, por conta de compromissos não cumpridos pelo Governo do Estado.

no nível da superficialidade dos slogans.

Compromissos - Quando esteve na região, acompanhado de gestores, o governador Camilo Capiberibe assumiu diversos compromissos com a comunidade, visando solucionar problemas das áreas de fornecimento de energia elétrica, saúde e educação. Agora, moradores se queixam de que continua tudo por resolver.

Presentes - Só estiveram presentes os candidatos Evandro Milhomen (PC do B), Clécio Luis (PSOL) e Genival Cruz (PSTRU). O tema é muito importante e saber o que pensam os candidatos sobre ele é fundamental.

Pesado – Na batalha eleitoral de Calçoene, deputado Kaká Barbosa está sendo acusado de ter pegado pesado contra o empresário Francisco Odilon, marido da prefeita Lucimar, candidata à reeleição. Em evento de apoio ao ex-deputado Jorge Salomão, também candidato à Prefeitura, Kaká desfilou impropérios, do tipo impublicáveis, contra Odilon. Novo envelhecido – Com inegável poder de mobilização social, redes sociais estão se tornando ambiente enfadonho, especialmente neste período eleitoral em Macapá. Militantes passam o dia trocando farpas, tudo

Ausências – Mesa redonda promovida ontem, na sede da OAB, sobre questões de acessibilidade para pessoas com deficiências físicas em Macapá, não mereceu atenção de três, dos seis candidatos à Prefeitura do município.

Pedidos - Já tem pedido de registro no TRE-AP de pesquisa do Ibope/TV Amapá, a ser divulgada no próximo sábado, 6. E também já tem pedido de impugnação da dita cuja, através do Processo nº 77830/2012, movido pela coligação Frente Popular, cuja candidata é Cristina Almeida. A coligação de Evandro Milhomem, A Macapá que Queremos, também vai tentar impugnar a pesquisa. Concurso - O Governo do Estado divulga hoje, às 9 horas, no Salão Nobre do Palácio do Setentrião, a primeira etapa do resultado do Concurso Público para a Secretaria de Estado da Educação (Seed). Nesse primeiro momento serão divulgados apenas os nomes para os cargos de nível médio.


JD

“ ”

Geral

Entre Aspas

JANDERSON CANTANHEDE Jornalista cantanhede@jdia.com.br

Promesseiros – Parece que quanto mais vai chegando próximo das eleições, mais alguns candidatos desembestam nas promessas. Eita povo promesseiro! De verdade – Se esses candidatos cumprissem apenas 10% do que estão prometendo para o povo, nossa cidade iria virar um brinco. Federal – A Polícia Federal acompanhou oficiais da Justiça Eleitoral ontem, em uma diligência na Subprefeitura de Macapá. Objetivo: saber se realmente guardas municipais estavam sendo usados para fins eleitoreiros. A denúncia foi feita pela coligação do candidato Clécio Luis (PSOL).

Prazo - O próximo sábado é o último dia para o eleitor receber a segunda via do título. Mas, na falta deste, poderá votar com carteira de identidade, passaporte, carteira profissional reconhecida por lei, certificado de reservista, carteira de trabalho e Carteira Nacional de Habilitação (CNH). O que pode - No domingo, dia das eleições, os eleitores poderão usar camisas, bonés e adereços dos candidatos, mas é proibida a propaganda eleitoral por

meio de grupos de pessoas e carros de som.

Quanto ganham – Quem quiser saber quanto ganham os grandes figurões de Brasília (DF), é só procurar na internet. Os nomes e os salários dos servidores do Senado e da Câmara dos Deputados estão disponíveis para consulta pela internet desde segunda-feira.

Às claras - A divulgação ocorre após tentarem impedir a publicidade dos dados. A decisão foi derrubada e agora os salários estão na rede para todo mundo ver. Salário de Sarney - De acordo com o Portal da Transparência do Senado, o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), recebeu R$ 19.517,12 em setembro, já com os descontos – o salário bruto no mês passado foi de R$ 26.604,37. Na Câmara - Já o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), recebeu R$ 19.818,49 mês passado – o salário bruto foi R$ 26.723,13, o teto constitu-

cional para os servidores. Tom feminino - Neste ano, as mulheres são 12,45% dos candidatos a prefeito e disputam menos de um terço (31%) das prefeituras. Em Macapá, apenas Cristina Almeida e suas promessas de creches dão um tom feminino na disputa. Em Santana, só a petista Marcivânia que também levanta a mesma bandeira pró-criançada aparece na disputa.

Candidata revela que 40% dos bairros do município de Macapá não contam educação infantil ANDREZA SANCHES

No geral - Estão concorrendo 1.908 mulheres em um universo de 15.323 candidatos. Os números, segundo especialistas, são acanhados para um País com mais de 50% de população feminina e uma mulher como presidente da República, mas, curiosamente, significam algum avanço, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral. Crescimento – Se formos relembrar os percentuais de 2008, chegaremos à conclusão de que a participação feminina era ainda menor, com apenas 11,12%. Em 2004, o quadro era ainda pior: somente 9,46% dos candidatos ao comando dos municípios brasileiros não eram do sexo masculino.

A candidata não se intimida e explica o porquê da prioridade em plano de governo, caso seja eleita

ANDREZA SANCHES DA REDAÇÃO

Até amanhã...

Siga: @cantanhede_AP Email: cantanhede@jdia.com.br

R

DIVULGAÇÃO

A A incerteza vai marcar a eleição porque o plenário do TSE não conseguirá julgar todos os processos antes do próximo domingo.

nas não será a garantia de posse no cargo ao qual disputou. Isso porque, se posteriormente o candidato tiver o registro impugnado pelo TSE, os votos serão considerados nulos. O tribunal analisará caso a caso qual será o procedimento nas situações em que o vencedor tenha seu registro cassado. Entre as hipóteses, estão a diplomação do segundo mais votado ou até a realização de uma nova disputa, no caso de eleição majoritária. No caso dos vereadores, serão empossados os candidatos que tiverem o maior número de votos. Aprovada em 2010, a Lei Complementar 135, batizada como Lei da Ficha

A3

Editor: Túlio Pantoja - tuliopantoja@jdia.com.br

Cristina Almeida diz que prioridade é construir creches e explica o porquê

Eleitores votarão domingo sem saber se seu candidato é ficha suja

egendo sua primeira eleição, a Lei da Ficha Limpa levou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pedidos de impugnação de 1.361 candidaturas de prefeitos, vice-prefeitos e vereadores em todo o país. Apesar de a votação ocorrer no próximo domingo (7), no entanto, a grande maioria dos políticos sob suspeição disputará o voto do eleitorado sem saber se será enquadrada como ficha suja. A incerteza vai marcar a eleição porque o plenário do TSE não conseguirá julgar todos os processos antes do próximo domingo. Até lá, estão previstas, inicialmente, duas reuniões da Corte, nesta terça (2) e quinta-feira (4). Contudo, há a possibilidade de os ministros decidirem por sessões extras para acelerar o julgamento dos processos. Além dos casos motivados pela Lei da Ficha Limpa, o TSE também tem que analisar milhares de outras ações envolvendo registros de candidaturas. Nos casos em que não houver deliberação da Justiça Eleitoral, os candidatos concorrerão no próximo domingo sub judice e os votos serão computados normalmente. Contudo, a vitória nas ur-

Macapá-AP, quarta-feira, 03 de outubro de 2012

Limpa, está valendo para as eleições municipais deste ano. Pela legislação, não podem se candidatar a cargo eletivo os políticos condenados pela Justiça em decisão colegiada (por mais de um desembargador), mesmo em processo não transitado em julgado (com condenação definitiva). Entre outros pontos, a lei também pune o político que renunciar ao mandato quando já houver representação ou pedido de abertura de processo, aumentando o período de inelegibilidade pela soma do que resta do mandato e mais oito anos. Antes, a suspensão ia de três a oito anos.

candidata Cristina Almeida (PSB) voltou a falar na construção de creches durante o último debate ocorrido na Associação de Indústria e Comércio do Amapá (ACIA). O discurso direcionado ao tema educação, já gerou piadas entre os demais candidatos e até eleitores. Mas a candidata não se intimida e explica o porquê da prioridade em plano de governo, caso seja eleita. Segundo Cristina Almeida, o investimento na construção de instituições infantis gera uma série de fatores positivos, como a redução da exploração infantil, sexual e evasão escolar, em caso de jovens e adolescentes

que tornam mães precocemente. “Quantos jovens deixam de estudar por conta de não ter onde deixar uma criança? Podemos aumentar o número de trabalhadores no Amapá, mas nesse índice não estão inclusas as mulheres, que ficam fora do mercado por não terem onde deixar seus filhos com segurança” ressaltou a candidata. Cristina reforçou o discurso, lembrando as ações do Governo Federal. Das 1400 creches propostas pela presidente Dilma Rousseff, até 2014 devem ser construídas mais seis mil, destas, 20 no município macapaense com a ajuda de emenda parlamentar da Bancada Federal. “São R$ 5 milhões em recursos a serem investidos, no entanto, ainda não se construiu nenhuma em Macapá, e não é problema de área, porque há uma área titulada no Curiaú” criticou. De acordo com Cristina Almeida, 40% dos bairros macapaenses não disponibilizam educação infantil a população, o que para a candidata, representa uma grande deficiência. “As crianças estão indo para sala de aula com sete ou oito anos de idade, precisamos mudar

essa realidade e avançar na educação deste município” comenta Cristina Almeida. Outro fator esclarecido pela candidata é o pagamento do piso salarial dos profissionais da educação. Garantir o cumprimento da legislação na Lei de Diretrizes Orçamentárias, a partir de uma ação em conjunto com os vereadores de Macapá também é uma das prioridades de Cristina. Segundo ela, a proposta é organizar um cronograma de pagamento do piso, que deverá ser cumprido no prazo de quatro anos. Foram temas abordados pela candidata ainda, o incentivo a construção de edifícios com garagem e incentivo fiscais para moradores que investirem em estacionamento. A criação de um calendário de eventos de negócios, visando consolidar a imagem da cidade como pólo no trade turístico de negócios, além da criação e organização de núcleos de comércio nos bairros, com incentivos para instalação de empresas com objetivo de desenvolver o conjunto da capital, valorizando cada vez mais os imóveis nestas localidades.

Candidatos “menores” se beneficiam ao trocar o carro de som pela internet

S

e o carro de som era o grande trunfo de candidatos de cidades pequenas, hoje eles têm uma nova “arma”: a internet. Com a popularização do acesso à web, blogs e redes sociais passaram a ter um papel importante não apenas nas campanhas dos candidatos de metrópoles, mas também na de político menores, com uma verba mais limitada. A web pode ser ainda mais vantajosa para eles, por ser uma plataforma acessível para quem não tem tanto

recurso. Talvez os candidatos não possa pagar pela impressão e distribuição de panfletos, mas com uma webcam e uma conexão, pode se fazer conhecer pelo YouTube. E se a mensagem for convincente, poderá chegar a uma audiência potencialmente igual ou maior à alcançada por veículos tradicionais. Twitter e Facebook Para Manoel Fernandes, diretor da consultoria especializada em mídias sociais Bites, nas eleições deste ano saíram

na frente os candidatos que apostaram em usar a internet de maneira objetiva e sem factoides. “Tudo está conectado às redes. Eleitores conseguem ampliar a mensagem do candidato usando seus seguidores via seguidores no Twitter e fãs no Facebook. É possível reproduzir material de campanha de maneira simples e compartilhar a agenda do candidato rapidamente nas redes”, diz Fernandes, citando boas práticas online da campanha para as eleições deste ano.

Cristina reforçou o discurso, lembrando as ações do Governo Federal. Das 1400 creches propostas pela presidente Dilma Rousseff, até 2014. Na foto, com empresários e convidados após o debate na ACIA


JD

Geral

Macapá-AP, quarta-feira, 03 de outubro de 2012

Governo suspende 301 planos de saúde de 38 operadoras no Brasil

Coluna

ESPLANADA

POR LEANDRO MAZZINI Jornalista

Objetivos da medida é dar condições às operadoras para atender melhor os atuais clientes antes que vendam novos produtos para mais brasileiros

A

partir da próxima sexta-feira (5), o governo vai suspender a comercialização de 301 planos de saúde de 38 operadoras do país por três meses. A ação faz parte das novas medidas divulgadas pelo Ministério da Saúde e pela ANS (Agência Nacional de Saúde) para aprimorar o sistema de comercialização e fiscalização sobre os planos de saúde. O grupo de operadoras é responsável pelo atendimento de 7,6% dos usuários cadastrados no Brasil (cerca de 3,6 milhões de brasileiros). Segundo o ministro Alexandre Padilha, os beneficiários que já estão inscritos nesses planos suspensos continuam com “seus direitos preservados”, ou seja, os atendimentos e os procedimentos serão mantidos. Um dos objetivos da medida, diz ele, é dar condições às operadoras para atender melhor os atuais clientes antes que vendam novos produtos para mais brasileiros. Na última intervenção, feita em julho passado, 37 operadoras estavam na lista de sanções, sendo que oito delas conseguiram melhorar o atendimento no período e foram reativadas pelo governo – outras nove foram incluídas só agora (veja tabela no fim da matéria). Isso significa que, da atual lista de 38 empresas bloqueadas, 21 são reincidentes no ciclo de suspensão. Assim, 221 planos de 29 operadoras permanecem com a comercialização suspensa desde julho/2012. Oitenta novos planos e nove operadoras vêm somar-se a eles. A suspensão dos 301 planos se deu com base na avaliação feita no período entre 19/06/12 a 18/09/12. As empresas reincidentes encaixaram-se nos critérios

A4

Editor: Pabro Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Twitter @leandromazzini

IBOPE: CARIOCA QUER LEGALIZAR JOGO DO BICHO

P

esquisa Ibope que acaba de sair na surdina põe lenha no debate sobre a revogação da Lei das Contravenções Penais, em discussão no novo Código Penal no Senado: 58% dos entrevistados são contra a criminalização do Jogo, e 33% são favoráveis. Indagados sobre a legalização do Bicho, com recolhimento de impostos, 59% apoiam a ideia, contra 28%. A pesquisa ouviu 805 pessoas no Rio, Niterói, São Gonçalo e Baixada Fluminense. Na capital, 60% dos cariocas aprovam o jogo e optam pela legalização.

6 por meia dúzia Hoje Bicho é apenas uma contravenção penal. Se virar crime, na opinião de 42% dos entrevistados o Jogo seria controlado por traficantes/milícia; 29% acham que acabaria. Consumidor que pretende contratar um plano de saúde poderá verificar se o registro está suspenso

estabelecidos pela ANS para a suspensão dos produtos, pelo não cumprimento da Resolução Normativa nº 259, que determina prazos máximos de atendimento para consultas, exames e cirurgias. As reclamações sobre garantia de atendimento saltaram de 2.900 para 10,1 mil desde a última intervenção em julho, afirma Ceschin. Esses protocolos de reclamação dos usuários são determinantes para o governo fiscalizar as operadoras e seus planos. Das 1.006 operadoras médico-hospitalares existentes, 241 receberam pelo menos uma queixa. Destas, 38 se encaixam na maior faixa (nota 4) nos últimos dois períodos de avaliação, ou seja, com indicador de reclamações 75% acima da mediana, considerando o porte e o tipo de atenção prestada. Planos suspensos voltam a ser comercializados Das 37 operadoras que tiveram planos com comercialização suspensa em julho/2012, oito já po-

dem voltar a comercializar os seus produtos, já que conseguiram readequar o acesso dos beneficiários à rede contratada. Dos planos suspensos em julho, 45 voltaram a ser comercializados. O consumidor que pretende contratar um plano de saúde poderá verificar se o registro deste produto corresponde a um plano com comercialização suspensa pela ANS. Esta informação pode ser acessada no portal da Agência em: www.ans.gov.br, Planos de Saúde e Operadoras, Contratação e troca de plano. Multas e medidas administrativas por descumprimento à norma As operadoras de planos de saúde que não cumprem os prazos definidos pela ANS estão sujeitas a multas de R$ 80.000 ou de R$ 100.000 para situações de urgência e emergência. Em casos de descumprimento reiterado, as operadoras podem sofrer medidas administrativas, como a suspensão da comercialização de parte ou da totalida-

de dos seus planos de saúde e a decretação do regime especial de direção técnica, inclusive com a possibilidade de afastamento dos seus dirigentes. O conselho da ANS é que, após tentar agendar o atendimento com os profissionais ou estabelecimentos de saúde credenciados pelo plano e não conseguir dentro do prazo máximo previsto, o beneficiário deve entrar em contato com a operadora do plano para obter uma alternativa para o atendimento solicitado. Neste contato, o consumidor não deve esquecer de anotar o número de protocolo, que servirá como comprovante da solicitação feita. Se a operadora não oferecer solução para o caso, o beneficiário deverá, tendo em mãos o número do protocolo, fazer a denúncia à ANS por meio de um dos canais de atendimento: Disque ANS (0800 701 9656), Central de Relacionamento no site da Agência ou ainda, presencialmente, em um dos 12 Núcleos da ANS nas principais capitais brasileiras.

TSE reitera que Lei da Ficha Limpa se estende a várias categorias profissionais

20 milhões!

Calendário

A sondagem foi contratada pelo site Boletim de Notícias Lotéricas, que estima o negócio irregular com 500 mil apontadores e 20 milhões de apostadores no país.

Hoje, a proibição do Jogo do Bicho pela Lei de Contravenções Penais completa 71 anos. No dia 3 de julho, o Jogo completou 120 anos no Brasil.

Surrealismo tropical Os mensaleiros do PT bolaram apelar à Corte Interamericana para anular a condenação do STF ou ganhar prazo. E ontem escolheram Valdemar da Costa Neto como porta-voz, para driblar os holofotes. O deputado federal do PR anunciou que recorrerá à Corte para ‘pedir reexame das condenações’.

Hein!? Costa Neto, o manda-chuva do PR (ex-PL) que teria levado até R$ 10 milhões para se aliar ao PT, afirma que não houve mensalão e que seu crime foi só ‘fazer caixa dois’: ‘Até 2002 todo mundo pegava dinheiro por fora’. Maré mansa Enquanto a Petrobras acumula prejuízos, a subsidiária Transpetro não se preocupa, denuncia leitor. A unidade de São Francisco do Sul (SC) contratou a academia Benefit, em Joinville, para a turma malhar. E teria comprado cadeiras executivas de até R$ 5 mil. Nem tanto A assessoria da Transpetro informa que o convênio com a academia faz parte de um plano para sedentários. E que houve compra de quatro cadeiras pelo total de R$ 5 mil.

O

Tribunal Superior Eleitoral (TSE) reiterou que os servidores públicos demitidos e juízes excluídos do cargo também são alvos da Lei da Ficha Limpa. Magistrados, funcionários, militares, integrantes do Ministério Público, médicos, advogados e profissionais de várias categorias também podem ficar inelegíveis pelo prazo de oito anos se cometerem desvios éticos, administrativos ou profissionais. Os servidores demitidos em decorrência de processo administrativo ou judicial ficarão automaticamente inelegíveis desde a data da decisão. A inelegibilidade também atinge magistrados e membros do Ministério Público punidos com aposentadoria compulsória, perda de

cargo por sentença ou que tenham pedido exoneração ou aposentadoria voluntária durante o trâmite de processo administrativo disciplinar. Médicos, advogados, engenheiros, arquitetos, dentistas, contadores e demais ocupantes de profissões regulamentadas por lei ficam inelegíveis se forem excluídos de suas atividades pelos conselhos profissionais em decorrência de infração ética. Os oficiais militares do Exército, da Marinha e da Aeronática também se tornam inelegíveis se forem declarados incompatíveis com as atividades do oficialato. Em todos esses casos, o prazo de inelegibilidade é oito anos, contados da decisão que os condena ao afastamento do cargo. (Agência Brasil)

Oi? Paira o mistério em Brasília: o que fazia o conselheiro Marcelo Bechara, da Anatel, com lobista da Oi no BalcoNY Bar no dia que a operadora foi multada em R$ 30 milhões? Calma, doutor Deu no blog do John Cutrim, em São Luís (MA): o ministro Gastão Vieira (Turismo), levou baita vaia num comício ao fazer referência de que comunista come criancinha, em alusão ao candidato adversário. Quem vaiou era aliado, imagina se não fosse. Chá da Loucura... O procurador do governo gaúcho, Rodinei Candeia, vai processar por im-

probidade uma antropóloga da Funai. Ela assinou laudo de demarcação de reserva indígena de 4.230 hectares, para apenas 63 nativos, após participar de ritual na ‘tribo’ e tomar chá. ...pegou geral A Funai baseou a demarcação da futura reserva em ‘visões’ sobre a presença de antepassados na área, que na verdade foi colonizada e hoje é sustendo de 300 famílias de lavradores. E o Ministério da Justiça publicou portaria sem consultar o Estado. Onda$ do rádio E diziam que a rádio morreria com a chegada da TV. A Band News contratou o Garotinho – o verdadeiro, o locutor José Carlos Araújo – por R$ 340 mil mensais. Levou com ele Gilson Ricardo e o eterno canhotinha Gerson, antes da Globo. Efeito colateral E a Rádio Tupi, depois de perder o famoso locutor Penido para a Globo, deu 35% de aumento para todos os profissionais de esportes. El ministro O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, representará Dilma Rousseff no 17ª Meeting Internacional, do Grupo LIDE, de 10 e 13 em Punta Mita, no México. Ponto Final O Ministério da Agricultura informou que a comissão de Licitação errou o valor publicado. O contrato para uma clippadora de notícias não é de R$ 1,5 milhão e sim R$ 287 mil..

(Com Marcos Seabra e Vinícius Tavares)

www.colunaesplanada.com.br contato@colunaesplanada.com.br


Política

JD

Macapá-AP, quarta-feira, 03 de outubro de 2012

Condenado pelo STF, Valdemar Costa Neto diz que vai recorrer Deputado federal do PR-SP pretende apelar à Corte Interamericana de Direitos Humanos

C

ondenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no processo do mensalão, o deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP), anunciou que vai recorrer à Corte Interamericana de Direitos Humanos contra a decisão. Em entrevista ao lado de seu advogado, Marcelo Bessa, o deputado argumentou que qualquer pessoa, incluindo ele próprio, tem o direito a ter uma condenação reexaminada, seja por outra instância ou pelo mesmo tribunal. “Apelarei até as últimas instâncias do planeta para garantir o inviolável direito a uma defesa que seja examinada em duas oportunidades distintas de julgamento”, disse. O deputado afirmou que a acusação cometeu atropelos e desconsiderou alguns fatos. Ele negou, por exemplo, que estivesse presente na sessão que votou o projeto de Lei de Falências, uma das propostas apontadas pela acusação como troca de apoio por dinheiro. “O reexame de uma condenação penal é uma ga-

rantia que, além de resguardar o direito a ampla defesa, tem o papel de permitir a qualquer réu contrapor, dentro de um ambiente democrático, aos argumentos utilizados para a condenação”, afirmou Costa Neto. Na entrevista ontem, 2, Valdemar afirmou que continuará exercendo o mandato de deputado e não considerou a hipótese de ir para a prisão: “Não, de jeito nenhum. Vamos ganhar isso aí”. Ele disse que continua deputado e que há ainda vários recursos a serem apresentados na Justiça contra a condenação. Valdemar foi condenado pelo STF por corrupção passiva, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. Ele disse que o crime que cometeu e que assume foi o eleitoral, seguindo a tese de que houve uso de caixa dois na campanha e não pelo pagamento por apoio político no primeiro governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Não sou inocente. Mas também nunca vivi de lavagem de dinheiro, corrup-

U

De acordo com o juiz eleitoral Líbio Moura, o dinheiro não declarado seria supostamente para a campanha de algum candidato a prefeito de Parauapebas. Segundo ele, mesmo que não seja caixa dois de campanha, trata-se de um recurso não declarado, o que pode configurar o crime de lavagem de dinheiro. O piloto e um

Comissão Nacional da Verdade terá ajuda de grupos estaduais

A

Condenado pelo STF deputado Valdemar da Costa Neto anuncia durante coletiva a imprensa que pretende recorrer à Corte Interamericana de Direitos Humanos da OEA contra a decisão da mais alta Corte brasileira

ção ou formação de quadrilha. Apenas fui condenado pelo crime errado”, afirmou o parlamentar. Na entrevista, Costa Neto atribuiu a responsabilidade pela origem do dinheiro ao então tesoureiro do PT, Delúbio Soares, ino-

centando Lula, o ex-ministro José Dirceu e o ex-presidente do PT José Genoino. “Após a posse, o Lula e muito menos o José Dirceu nunca mais tocaram no assunto. O Lula já não tinha tocado. O Zé Dirceu com quem tratei da coli-

Justiça Eleitoral flagra avião com R$ 1,1 milhão em dinheiro no interior do Pará

ma denúncia à Justiça Eleitoral do Pará resultou na apreensão de ao menos R$ 1,1 milhão em dinheiro na tarde desta terça-feira em Parauapebas, sudeste do Estado. As notas foram encontradas pela polícia em três sacolas, em uma avião de pequeno porte que acabara de pousar no aeroporto local.

A5

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

casal que estavam na aeronave foram levados de avião a Marabá, onde chegaram por volta das 17h30 para o início dos depoimentos. O dinheiro apreendido foi levado para a agência do Banco do Brasil próxima ao aeroporto de Parauapebas. A última atualização da contagem apontava para R$ 1,1 milhão em notas,

segundo o juiz eleitoral. De acordo com o delegado Alberto Teixeira, superintendente da Polícia Civil no Sudeste do Pará, os depoimentos devem servir para identificar para qual partido os recursos seriam destinados. Depois disso, pode haver decisão pela abertura de um inquérito ou por uma autuação em flagrante.

gação do PT com o PL nunca, depois que assumiu a Casa Civil, tratou de assunto de dinheiro comigo. Era tudo com o Delúbio. E nunca também com o Genoino. O Genoino não sabe nem o que é dinheiro”, disse Valdemar.

Comissão Nacional da Verdade terá ajuda de grupos estaduais análogos para investigar as violações aos direitos humanos ocorridos durante a ditadura militar (1964-1985). A possibilidade de cooperação foi oficializada em norma publicada ontem (2) no “Diário Oficial da União”. Segundo a resolução, a Comissão da Verdade, “em princípio”, não apurará aquilo que comissões estaduais com as quais tenha celebrado acordo de cooperação técnica já estiverem apurando. Os grupos locais foram abertos, em sua maioria, por iniciativa de movimentos de defesa direitos humanos e vêm trabalhando desde o ano passado, quando a lei que criou a comissão nacional não havia nem sequer sido aprovada no Congresso. Ao delegar parte do trabalho, a Comissão da Verdade responde a críticas de que sua estrutura sete conselheiros, cada um com dois assessores não é suficiente para analisar em detalhe a massa de documentos necessária para narrar, de maneira completa, todas as violações (mortes, torturas e desaparecimentos) ocorridas na ditadura.

Após primeiro empate no julgamento do mensalão, ministros divergem sobre como proceder

STF arquiva inquérito contra deputado Stepan Nercessian

O

ministro Ricardo Lewandowski, do STF (Supremo Tribunal Federal), mandou arquivar ontem o inquérito aberto para apurar a ligação do deputado federal Stepan Nercessian (PPS-RJ) com o empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. Lewandowski deu o despacho em atendimento ao pedido do MPF (Ministério Público Federal), que não encontrou indícios suficientes para continuar a investigação sobre o

parlamentar. Segundo a acusação, o próprio deputado confessou que recebeu um empréstimo de R$ 175 mil para quitar a dívida de um apartamento e devolveu a quantia dias depois. De acordo com o MPF, os diálogos seguintes, grampeados em ligações telefônicas, são apenas sobre amenidades e não trazem informações relevantes contra o parlamentar. “Dessa forma, os elementos que constam dos autos não permitem concluir pela

prática de crime pelo deputado”, conclui a acusação, pedindo o arquivamento do processo. Em sua decisão, Lewandowski lembra que cabe apenas ao MPF, como titu-

lar da ação penal, pedir o prosseguimento ou arquivamento das apurações. O ministro ainda destaca que novo inquérito pode ser aberto caso novas provas apareçam futuramente.

Na sessão de ontem, diante do empate, o presidente do STF, Ayres Britto, decidiu que a questão deve ser discutida posteriormente

O

O deputado federal e ator Stepan Nercessian (PPS-RJ) confessou que recebeu R$ 175 mil de Carlinhos Cachoeira

s ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) Marco Aurélio Mello e Ricardo Lewandowski divergiram ontem (2) sobre o que deve acontecer em caso de empate no julgamento do mensalão. Ontem houve o primeiro empate no caso, em relação ao ex-parlamentar José Borba (ex-PMDB-PR). Condenado por corrupção passiva, ainda não há uma definição em relação à acusação de lavagem de dinheiro, já que houve empate em cinco votos pró-condenação e cinco votos pró-absolvição de Borba. Na sessão de ontem, diante do empate, o presidente do STF, Ayres Britto, decidiu que a questão deve ser discutida posteriormente. Para o ministro Marco Aurélio, o presidente do STF deve ter direito a dois votos, o chamado voto de qualidade. “A minha concepção é que ou se acolhe ou se desacolhe o pedido formulado da inicial. Aí, é a responsabilidade dupla do presidente”, afirmou nesta terça pouco antes do início das sessões de turma no Supremo. “Eu não concebo o empate em ação, a não ser o habeas corpus. Eu não concebo coluna de meio a não ser em caso em que haja previsão explícita, que é exceção. Exceção tem que ser interpretada de forma

estrita, mas até o final pode ser que alguém mude pra lá ou para cá”, acrescentou. No entanto, para o ministro Lewandowski, em caso de empate, o resultado deve favorecer o réu. “Eu não tenho dúvida. O empate beneficia o réu. É um princípio universal do direito. E o artigo do 615 do Código de Processo Penal, a meu ver, é muito claro nesse sentido.” Ao saber que a sua opinião divergia da do ministro Marco Aurélio, Lewandowski respondeu: “Para ver como o direito é bonito, é multifacetado, permite várias abordagens. Para mim, como houve empate, significa que houve uma dúvida. Metade de nós pensa que o réu é culpado, metade pensa que não. Então, há uma dúvida, é um princípio multissecular, acima até, como já disse outro dia, acima do direito positivo dos Estados.” Indagado se havia a chance de algum ministro mudar o voto até o fim do julgamento, Lewandowski afirmou que é possível. “Sem dúvida que pode. Eu acho possível. Há uma possibilidade, não uma probabilidade.” O ministro Gilmar Mendes preferiu não se pronunciar sobre o tema e afirmou que a decisão terá que ser tomada em plenário.


JD

Esporte

Macapá-AP, quarta-feira, 03 de outubro de 2012

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Meta vence São José no último segundo pelo estadual de Basquete Karine foi à cestinha da partida entre a Meta e o São José, somando 18 pontos no total Elcio Barbosa

Da Reportagem

O

basquetebol no Brasil não tem tido muita repercussão nos últimos meses. No Amapá, essa atividade esportiva envolve além das paixões, torcedores e jovens que se destacam brilhando principalmente na quadra do ginásio Avertino Ramos através do Campeonato estadual de 2012. Esse aspecto coincide com o desempenho, e da experiência da atleta Karine. Ela pertence à Meta Clube que derrotou o São José nesta segunda-feira, 01, faltando poucos segundos para terminar a partida pelo estadual de basquete adulto feminino. Geórgia arremessou faltavam 30 segundos para o fim do embate, o placar estava 51 x 51. O compromisso da Meta pelo estadual, e na próxima segunda-feira, 08 de outubro de 2012 contra Associação Máster no Avertinão. Uma partida espetacular aconteceu na noite desta segunda-feira, 01 entre Meta e São José pelo estadual de basquetebol de

2012, adulto feminino. A partida envolveu a Meta Clube que tem a frente o catedrático, Gilmar Justo. O São José, com a equipe totalmente renovada deve entrosar o grupo no decorrer da competição. O basquetebol apresentado por Karine e a Geórgia fizeram a diferença. O primeiro período terminou com o placar apresentando 09 x 11 para o São José. Ambas as equipes mostraram um jogo completamente cheio de graça e beleza. O São José com a presença da jovem e bela Amanda. O segundo período o São José permanece com vantagem no marcador por 14 x 19. O terceiro período foi mais disputado. O marcador terminou 38 x 38, demonstrando equilíbrio total das equipes. No quarto período, as equipes buscaram a vitória demonstrando a verdadeira emoção que o basquetebol proporciona. Karine e Geórgia acertaram os arremessos de três pontos. O placar estava 51 x 51, Georgia arremessou para a alegria da torcida. Era o ultimo alívio da Meta no placar, o São José ainda teve o

Momento decisivo no arremesso da Geórgia que foi autora da vitória da equipe Meta pelo estadual de basquetebol adulto

ultimo arremesso que Heulem jogou na tabela, placar final 53 x 51 para a Meta. “Nós fizemos por merecer, a final a pesar de nossa equipe ainda não está bem entrosada e apesar de jogamos juntas isso, contou bastante, e no decorrer do campeonato esperamos que nossa equipe possa se

entrosar, e que a vitória flua com mais tranqüilidade” disse a ala armadora da Meta Georgia. “Conseguimos a vitória e o grupo está unido e agora vamos encarar a Associação Máster” reforçou Karine. “É o inicio de trabalho por que nós estávamos parados e sem ritmo de jogo, mas,

IFAP Macapá conquista medalhas na natação pelos jogos escolares

A6

valeu a pena porque o basquete é emocionante, onde o são José errou e podia ter ganhado o jogo por diferença de um ponto, isso é o basquetebol, existe a tendência da equipe melhorar dentro da competição e vencer o jogo com facilidade” falou o treinador, Gilmar Justo.

Paysandu realiza treino técnico e tático em clima de descontração

A

pós empatar em 1 a 1 com o Águia, no último sábado (29), e somar o seu sexto empate nos últimos sete jogos, o Paysandu já iniciou a preparação para o confronto da próxima rodada, contra o Treze-PB. Mais do nunca é importante vencer para depender apenas de si para se classificar à próxima fase da Série C. A partida será no próximo sábado, dia 6, a partir das 16h, no Mangueirão, em Belém. Os bicolores realizaram na tarde desta segunda-feira um breve treinamento técnico e tático, no qual a cobrança entre os atletas e membros da comissão técnica veio de maneira diferente da usual, tendo em vista a situação do clube na competição nacional. Para o atacante Moisés, a cobrança entre os jogadores sempre esteve presente no Papão, mas, diferente de outros clubes, o clima é de pura descontração. Foi um treinamento para deixar o grupo mais próximo, para os atletas ficarem mais próximos uns dos outros, o que foi muito proveitoso. A proximidade em campo facilita a comunicação entre os jogadores, que podem se alertar e se orientar mais, para que possamos diminuir os erros. A cobrança é até em forma de brincadeira para deixar o clima mais descontraído – afirmou o atacante Moisés.

David Luiz faz golaço de falta, atacante perde chance “a la Vagner Love” e Chelsea goleia na Liga

Elcio Barbosa

Da Reportagem

D

oze alunos do câmpus Macapá do Instituto Federal do Amapá (IFAP) conquistaram medalhas de ouro, prata e bronze nos Jogos Escolares amapaenses de 2012. Eles foram premiados na modalidade de natação, em diversas provas, como nado borboleta, peito, e livre. A premiação aconteceu no dia 29 de setembro, na piscina Capitão, Euclides Rodrigues popular piscina olímpica de Macapá. É a primeira vez que o IFAP participa dos jogos escolares amapaenses, o que representa para o professor de Educação Física, Clodoaldo Aguiar uma grande conquista. “O desempenho dos alunos foi muito positivo, para os próximos anos o IFAP deve ir com força máxima para os jogos”, disse o professor e treinador. (Fonte -Ascom - Ifap).

N Atleta Suanny Paumylla Tito Ribeiro exibe a medalha de ouro conquistado nos jogos

ão é só no Brasil que os atacantes perdem gols inacreditáveis, como o que Vagner Love perdeu recentemente contra o Atlético-GO, pelo Brasileirão. Ontem, Moses, do Chelsea, aproveitou um cruzamento do brasileiro Oscar e, de cabeça, dentro da pequena área, desperdiçou a chance, mandando a bola na trave direita. O erro, porém, não impediu que o

Chelsea, em boa atuação de Oscar, vencesse o Nordsjaelland, da Dinamarca, por 4 a 0, com direito a um belíssimo gol de falta do zagueiro David Luiz, o segundo da equipe. Com o triunfo conquistado na cidade de Farum, os ingleses se juntaram ao Shakhtar Donetsk (UCR) na liderança do Grupo E, ambos com quatro pontos conquistados em dois jogos.

Terceiro pior ataque do Brasileiro, Fla acumula série de gols perdidos incríveis em 2012

O

gol incrível perdido por Cleber Santana que poderia ter dado o empate ao Flamengo no clássico com o Fluminense, no último domingo, não chega a ser uma novidade para o time rubro-negro nesta temporada. Com uma coleção de chances inacreditáveis desperdiçadas em 2012 que não para de crescer, o time da Gávea já tem o terceiro pior ataque do Campeonato Brasileiro. Com apenas 28 gols mar-

cados em 27 em jogos, a equipe tem desempenho de rebaixado quando o assunto é fazer gol. O rubro-negro tem o mesmo número de tentos do Palmeiras e só supera as equipes do Sport e do Atlético-GO. Com pelo menos quatro lances vivos na memória do torcedor, sendo um no Campeonato Carioca e três na competição nacional, o Flamengo deste ano ficará lembrado pelas bolas que tinham endereço certo no

Toque de Primeira ANTONIO LUIZ

Colunista alpcampos@hotmail.com Positivo Na próxima sexta, a casa de Mario Tomaz recebe o programa de rádio de José Caxias. O comunicador chama atenção para o caso do MT, que sofreu Acidente Vascular Cerebral. Negativo Juninho Pernambucano confirma salários atrasados no Vasco. Meia elogia esforços da diretoria, mas admite que os problemas financeiros atrapalham a equipe cruzmaltina.

Vôlei Adulto São José x PV (f) e Unisport x PEV (m) agitam esta noite o Campeonato Amapaense. Educação Inclusiva 1º Seminário Institucional no Ensino Superior rola dia 01 NOV, em Macapá. Vagas limitadas! Novo Galáctico I O francês PSG já investiu mais de 250 milhões de euros em contratação de jogadores.

fundo das redes e esbarraram em traves ou até mesmo na canela de jogadores. Protagonista da mais nova chance incrível de gol desperdiçada pelo rubro-negro, o meia Cleber Santana se defendeu e explicou a finalização por cima do travessão, quando estava praticamente dentro da pequena área e com o gol livre. “Eu bati de chapa, firme e confiante, mas infelizmente a bola subiu. Quando não tem que acontecer, é isso.

Novo Galáctico II Desponta Ibrahimovyc, T Silva, Alex e Cia. Tem Lucas e mira em Cristiano Ronaldo. Amapazão 2013 I Entre 15 a 20 dias, Federação Amapaense de Futebol reúne com clubes e ligas filiadas. Amapazão 2013 II FAF deseja definir o calendário do próximo ano, inclusive o Campeonato Profissional. Ronaldo x Zidane I Arena do Grêmio vai receber amistoso em 19 de dezembro, liderado pelos dois craques.

Faz parte do futebol”, disse o tranquilo meia, que não teve a mesma sorte de sua estreia, quando fez um bonito gol diante do Atlético-GO, há duas semanas. Neste mesmo jogo, aliás, foi a vez de Vagner Love virar vilão e entrar na lista dos gols incríveis perdidos pelo Flamengo neste ano. O “Artilheiro do Amor” não fez jus ao apelido e, de dentro da área, finalizou uma bola no travessão após cruzamento de Wellington Silva quando

já não havia mais nenhum defensor a sua frente. E não são apenas os jogadores de ataque que tropeçam na hora de concluir. O lateral direito Léo Moura recebeu passe longo de Adryan dentro da área e, praticamente em cima da linha, tropeçou na bola e desperdiçou a chance de ampliar a vantagem no clássico contra o Vasco no primeiro turno do Brasileiro. E foi justamente contra o maior rival, mas no Campeo-

nato Estadual, que o Flamengo perdeu aquele que seria o gol para representar toda a falta de sorte neste ano. O atacante Deivid, atualmente no Coritiba, foi mais um a receber cruzamento dentro da pequena área e finalizar errado. Mas o lance impressionou pelas condições que o então camisa 9 tinha para balançar as redes. Sozinho, o jogador tocou a bola na trave e virou símbolo de chances incríveis perdidas em 2012.

Ronaldo x Zidane II “Jogo Contra a Pobreza” reúne ícones mundiais e ajudam crianças da África e do Brasil.

Uma reunião final discutirá regulamento, tabela, transporte, hospedagem e arbitragem.

Com o futebol profissional sem atividades, Clube do Remo deu folga aos funcionários.

Ronaldo x Zidane III O estádio tricolor será inaugurado dia 8 DEZ num amistoso entre Grêmio x Hamburgo.

Superclássico das Américas Brasil e Argentina voltam a jogar esta quarta e a rivalidade entra em campo. De novo!

Futebol de Areia Carlos Alves vai indicar 04 nomes para o quadro de árbitros da Confederação Brasileira.

1ª Copa Norte do Brasil I Reúne clubes do Amapá, Amazonas, Acre, Maranhão, Pará, Piauí, Rondônia e Roraima.

Solidariedade I Thayana Silva promove dia 4 Nov um evento em beneficio de Mario Tomaz e IJOMA.

1ª Copa Norte do Brasil II Ocorre de 15 a 30 NOV em Belém, categoria Sub-20. O São José representa o Amapá.

Solidariedade II A jovem é filha do supercampeão Aldo Silva, portanto tem pedigree na área esportiva.

1ª Copa Norte do Brasil III

Fenômeno Azul

Futlama Mario Frota preside a federação local e pretende dinamizar o esporte no ano de 2013. Você Sabia? Paysandu está há sete jogos sem vencer na Série C, após 6 empates e uma derrota. No próximo sábado o Papão encara o Treze-PA e tenta sair do sufoco. A situação é braba!


JD

Esporte

Macapá-AP, quarta-feira, 03 de outubro de 2012

A7

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Enquanto isso...

Brasileiros preveem faísca, mas esperam ser respeitados pelos argentinos em Resistência “O jogo passado foi um pouco mais pegado. Teve muita técnica também, mas a gente sabe que sai faísca mesmo”, admitiu o volante Ralf

A

cidade de Resistência, local onde será realizado o jogo de volta do Superclássico das Américas, ficou marcada pela comissão técnica do Brasil pelos incidentes ocorridos em um torneio sub-20 disputado no local. Os atletas da seleção brasileira preveem faísca no jogo de volta, mas esperam que os torcedores argentinos tratem com o mesmo respeito que os brasileiros trataram os hermanos no duelo de ida em Goiânia. “[O jogo passado] Foi um pouco mais pegado. Teve muita técnica também, mas a gente sabe que sai faísca mesmo”, admitiu o volante Ralf. Em julho deste ano, a seleção brasileira sub-20, ainda comandada por Ney Franco, venceu a Argentina por 1 a 0 em Resistência e se sagrou campeã do Torneio Quadrangular Continental. Na ocasião, o ônibus da delegação foi atingido com várias pedras na chegada ao estádio, algo que Thiago Neves espera que não aconteça hoje com o time principal. “Acho que vai ter a disputa, a catimba do torcedor. Do jeito que respeitamos a

............................................................................

DIVULGAÇÃO

Argentina em Goiânia, tem que ser da mesma forma. Claro que tem rivalidade, mas todos devem ir para assistir o jogo. Há jogadores que atuam no Brasil, acho que vai ser jogado. Sabemos que confusões são normais em campo, não pode ter pedras”, falou o meia, que deve ter chance como titular contra a Argentina. Mano escala Arouca e Thiago Neves no time titular em treino fechado da seleção brasileira O técnico Mano Menezes fechou o treino desta terça-feira no CT do Corinthians, mas ensaiou a seleção brasileira para o duelo contra a Argentina com Arouca e Thiago Neves no time titular, nas vagas de Luis Fabiano e Jadson. Luis Fabiano não pôde servir a seleção brasileira por se recuperar de um estiramento na coxa. Mesmo com Damião no grupo, Mano optou por escalar Thiago Neves ao lado de Paulinho na armação das jogadas, e alterou o esquema do 4-23-1 para o 4-4-2. Se atuar como começou jogando no treino desta terça, a seleção brasileira entrará

Barcelona lidera ranking da IFFHS; Corinthians sobe três posições e é o melhor brasileiro O Barcelona manteve o posto de melhor equipe do mundo em setembro segundo os critérios da Federação Internacional de História e Estatística do Futebol (IFFHS, na sigla em inglês), imediatamente seguido por Universidad de Chile, Boca Juniors, Real Madrid e Atlético de Madri. Entre os brasileiros, o melhor é o Corinthians, que subiu três posições em relação ao mês passado e aparece empatado com o Bayern de Munique na sétima colocação. Também figuram entre os 100 primeiros clubes da lista Santos (13º), Fluminense (15º), Vasco da Gama (17º), Internacional (36º), Grêmio (67º), Flamengo (77º) e São Paulo (81º). O Bayern de Munique a equipe que mais evoluiu no ranking em setembro. O clube alemão venceu todas as suas partidas nacionais e internacionais e alcançou a máxima pontuação, deixando para trás o Paris Saint-Germain.

Meio campista Thiago Neves aposta na catimba do torcedor argentino para o duelo de hoje na argentina no super clássico das Américas

McLaren elege Senna como o melhor piloto da história da equipe A McLaren elegeu Ayrton Senna como o maior piloto da história da escuderia. Uma das maiores equipes da Fórmula 1, a McLaren teve Senna como piloto entre 1988 e 1993. A liderança na lista, que inclui 50 pilotos, foi divulgada nesta terça-feira, após os outros nomes serem apresentados durante todo o ano. Nenhum dos pilotos que correm atualmente na categoria e que já estiveram na escuderia foram eleitos: Lewis Hamilton, campeão pela equipe em 2008, além de Fernando Alonso e Kimi Raikkonen, que deixaram a escuderia sem títulos conquistados. Senna é o piloto que mais conquistou vitórias pela escuderia: foram 35. Além disso, os três títulos do brasileiro na categoria foram alcançados correndo pela McLaren. Em 1988, logo em seu primeiro ano no time, conquistou o título após intensa disputa com seu companheiro de equipe, Alain Prost. ............................................................................

Mano Menezes fechou o treino da seleção brasileira na manhã de ontem

em campo com Jefferson; Lucas Marques, Rever, Dedé e Fábio Santos; Ralf,

Arouca (Leandro Damião), Paulinho e Thiago Neves; Neymar e Lucas.

Diante de Millonarios, Palmeiras tenta repetir feito conquistado há 12 anos

E

m meio à guerra que trava contra o rebaixamento, o Palmeiras inicia a disputa da fase internacional da Copa Sul-Americana. Diante dos colombianos do Millonarios, no Pacaembu, às 21h45, o time paulista luta para repetir um feito alcançado pela última vez em 2000: conquistar dois títulos no mesmo ano. Naquela ocasião, o time comandado primeiro por Luiz Felipe Scolari e, depois, por Flávio Murtosa, venceu o Rio São Paulo e a Copa dos Campeões. Agora, a equipe já venceu a Copa do Brasil. O grande problema é que um péssimo feito ainda pode se repetir neste ano, o rebaixamento. O ano de 2012 pode ficar marcado na história pelos dois títulos, mas também pela nova queda à Segundona. “Acho que não atrapalha (disputar a Sul-Americana no meio do Brasileirão) porque de terça para sábado tem muito tempo para a gente descansar para o clássico. Além disso, quando se trata de Pal-

Henrique deve ser um dos titulares que seguirão escalados por Kleina

meiras, quanto mais competição melhor. A gente sempre quer jogar e o único risco que existe é lesão, mas isso também acontece durante o treino. A gente já mostrou que no mata-mata podemos ir muito bem e esperamos que a gente começa outra campanha”, disse Daniel Carvalho, que completou.

Presidente do Coritiba reprova violência contra menina e admite punição para sócios envolvidos O presidente do Coritiba, Vilson Ribeiro de Andrade, reprovou a atitude de alguns torcedores da equipe paranaense no episódio em que intimidam uma menina e seu pai nas arquibancadas do Couto Pereira depois que ela pediu a camisa do jogador Lucas, do São Paulo. O dirigente disse que ainda não viu as imagens, mas que o clube tomará atitudes contra os envolvidos. “Eu ainda não vi as imagens. Mas faltou bom senso aos envolvidos. O Coritiba reprova toda conduta de violência. Iremos analisar as imagens e ver se tem sócio envolvido. Se isso for constatado, vamos fazer tudo que for necessário para que isso não ocorra mais”, declarou o presidente ao UOL Esporte. O incidente em questão aconteceu após o empate por 1 a 1 entre Coritiba e São Paulo. Depois de ouvir os gritos da fã durante o jogo, Lucas foi até a arquibancada onde estava a torcida rival e entregou sua camisa à garota Millena, que logo foi cercada por alguns homens exaltados. Sob pressão, ela foi obrigada a entregar a camiseta, que foi parar no fosso do estádio. Retirada pela segurança particular do Couto Pereira, ela foi levada ao vestiário do São Paulo, onde foi recebida por Lucas, tirou fotos e ganhou uma nova camiseta do ídolo. O dirigente acredita que esse incidente pode ter ocorrido devido ao calor do jogo, uma vez que o Coritiba, que corre risco de rebaixamento, sofreu empate nos minutos finais de jogo em um lance que o atacante do time paulista Osvaldo estaria em impedimento. “O São Paulo não é um rival estadual. Infelizmente, essa atitude reprovável ocorreu poucos minutos após um lance que nos tirou na vitória. A torcida é passional. O clima estava quente. Mas nada disso justifica”, salientou o dirigente.


Sociedade

Aline Lima alinelima@jdia.com.br

Macapá-AP, quarta-feira, 03 de outubro de 2012

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Anuncie sua empresa ou evento na coluna social do Jornal do Dia através do 9112 5045.

Rubia Soares e Rodopho

Marilena Zanon, Suzzy Antunes e Isabel Batista

CARTEIRAS FEMININAS

As carteiras femininas agradam a todos os estilos. Elas podem ser escolhidas em modelos com valores bem acessíveis ou até modelos de grifes assinadas por estilistas famosos, isso vai da necessidade e gosto de cada uma. Existe uma grande variedade de modelos, tamanhos, cores e materiais que geralmente são confeccionadas em couro sintético, microfibra ou nylon, mas podem ser encontradas em diversos outros tipos. Os detalhes das carteiras, como o zíper ou abertura por botões, diversos compartimentos e até mesmo texturas diferenciadas e estampas que estão na moda, garantem um estilo mais moderno e elegante para o acessório. Modelos de carteira trabalhados em tressê ou com aplicações de tachas, fivelas metálicas dão um toque mais chique para o acessório.

Natalia e Neto Corrêa

Mensagem do Dia Nunca deixe de dar atenção a sua família, este é o seu principal ministério.

Deise Souza e Monica Tremarin

Paula Coelho

Bruna Lopes

Carla Rocha mostrando todo charme

Beatriz Sanches

Thais Alves


CadernoB

DiaDia Macapá-AP, quarta-feira, 03 de outubro de 2012

Editor: Fabrício Costa- fabriciocosta@jdia.com.br

Justiça apreende documentos na Guarda Municipal e Subprefeitura da Zona Norte Denúncia foi feita pelo candidato do PSOL, Clécio Luis, com objetivo de evitar o uso de guardas municipais em campanhas

A

gentes da Polícia Federal acompanharam agentes do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) na manhã de ontem, em busca de documentos Guarda Municipal de Macapá, Subprefeitura da Zona Norte e no Grupamento Ambiental localizado no Horto Municipal. O Juiz Eleitoral da 10ª Zona, José Luciano de Assis, acatou pedido de liminar formulado por Clécio Vilhena Vieira, candidato a prefeito de Macapá pelo PSOL. Durante as diligencias, o juiz determinou a busca e apreensão de documentos que foram levados para a sede do TRE/ AP. O fundamento da medida visa a preserva-

ção de documentos dos órgãos que apontam registros de suposta utilização de guardas municipais nos serviços de comitês eleitorais. Luciano Assis informou que as anotações encartadas aos autos apontam “para a utilização de servidor público para atender serviços de interesses particulares, em pleno processo eleitoral, conduta vedada pela legislação vigente e que pode levar à cassação do registro de candidatura do beneficiário, além de outras conseqüências para o agente público, máxime se ele for candidato a reeleição”. A assessoria de comunicação da PMM não quis comentar o assunto.

Resultado do concurso para Educação será divulgado hoje

O

governo estadual divulga hoje (3), às 9 horas, no Salão Nobre do Palácio do Setentrião, a primeira etapa do resultado do Concurso Público para a Secretaria de Estado da Educação (Seed). Nesse primeiro momento serão divulgados apenas os nomes para os cargos de nível médio. Foram ofertadas 1.492 vagas para o setor, sendo 1.339 para Professor e 110 para especialista em Comunicação/Pedagogo. Ambas as funções exigem

formação em nível superior e o salário é de R$ 2.643,08, além de 43 vagas nas funções de auxiliar educacional e instrutor musical, para nível médio, com a remuneração de R$ 1.110,09. O resultado dos demais cargos será divulgado nas semanas seguintes. O prazo de validade do concurso público é de 2 anos, contados a partir da data de publicação da homologação do seu resultado final, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período.

Subprefeita comentou o caso na rede social

Círio das Crianças reforça tradição católica no dia 12 de outubro

Reunião técnica discute interligação do Amapá ao Sistema de Energia

E

specialistas do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) estão em Macapá para socializar, com a equipe da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), os procedimentos que deverão ser adotados a partir da inclusão do Amapá ao Sistema Interligado Nacional de energia elétrica (SIN). Na manhã desta terça-feira, 2, foi aberto o I Workshop de Procedimentos do ONS, no auditório da Escola de Administração Pública, que terá duração de dois dias. Na abertura, falando em nome da equipe do ONS, Ângela Greenhalgh, da Gerência de Relacionamento Estratégico com os Agentes, discorreu sobre a satisfação em poder colaborar para o entendimento de como funciona o SIN e qual o papel do Operador. Ela destacou que “essa integração não deve ser apenas no sentido físico, mas também humano”, e colocou a equipe para dirimir as dúvidas dos participantes. “Aguardamos com muita expectativa esse encontro”. Assim iniciou seu discurso o diretor técnico da CEA, Rogério Cardoso, justificando que o Amapá vinha atuando de forma isolada e agora inicia essa nova etapa da integração ao Sistema Nacional. Rogério destacou ainda as ações que devem ser desenvolvidas pela CEA para se interligar ao SIN, e encerrou enfatizando que “o

relacionamento com o ONS é mais uma dimensão dessa nova realidade que temos de nos adequar”. O presidente da CEA, José Ramalho, falou da importância desse momento de integração do Amapá ao SIN. “A expectativa só não é maior que aquela vivida pelos amapaenses na década de 70, ocasião da inauguração de Hidrelétrica de Coaracy Nunes”, comparou o presidente, agradecendo a presença dos especialistas do ONS, dos quais disse esperar que os profissionais da CEA possam colher um pouco da experiência por eles acumulada. Ramalho destacou o potencial energético do Amapá e os novos empreendimentos que estão sendo implantados e que vão inserir o Estado, em curto espaço de tempo, no cenário nacional como alternativa para o setor elétrico. Em relação ao Estado, ele declarou que “com a interligação vamos ter acesso a uma energia mais barata e de qualidade que vai impactar no desenvolvimento econômico do Amapá”. Participaram da mesa de abertura os especialistas da ONS, Fernando Andrea Cordeiro, da Gerência de Risco; Adel de Oliveira, da Gerência de Normatização, Análise e Estatística da Operação; e Dário Gueiros, do Núcleo Norte Nordeste.

O Círio das Crianças que acontece no dia 12 de outubro, na capital amapaense

O

Círio das Crianças acontece este ano, por vicariato na Diocese de Macapá no dia 12 de outubro, dia de Nossa Senhora Aparecida e o Dia das Crianças. Catequistas, crismandos e catequizandos também participarão do evento. No Vicariato IV, que compreende as Paró-

quias: São José, Nossa Senhora da Coceição, São Pedro e o as Igrejas do Bairro Nossa Senhora do Perpetuo Socorro, vai iniciar com a santa missa às 7h30 da manhã na Catedral São José, depois da celebração, a Procissão levará a imagem de Nossa Senhora de Nazaré, até a Igreja Nossa Se-

nhora da Conceição. Durante o percurso haverá várias homenagens a Nossa Senhora. A bênção às crianças com Pe. Fabio, encerra o Círio das crianças e depois a distribuição de lanches. Para Marieta Paula, coordenadora da catequese da paróquia São José, o Círio das Crianças tem

a finalidade de fazer as crianças compreender junto com os seus pais, o sentido religioso na tradição Cristã Católica. “Neste momento de unidade, a família é a base, e que ensina os valores e princípios cristãos, na fé em Deus e tradição, que o Círio representa” disse Marieta.

No Estado, 36% dos doadores de sangue são mulheres

N

esta sexta-feira, 28, o Instituto de Hematologia e Hemoterapia do Amapá (Hemoap) realizou mais uma etapa do projeto Doa Mulher, que acontece sempre na última quinta e sexta-feira de cada mês. O objetivo é estimular a doação de sangue por mulheres. Em dois dias de campanha, o Hemoap recebeu mais de 80 mulheres aptas para doar sangue. No Amapá, 36% dos doadores de sangue são mulheres. Embora os índices positivos, o Hemoap reforça a campanha para atrair novas mulheres doadoras de sangue. “A ação reflete diretamente no re-

forço para a manutenção regular do estoque de sangue no Estado”, destacou a assistente social do Instituto, Marilda Ferreira da Cruz de Jesus. Ela explicou que mulheres com idades entre 16 a 67 anos, que estejam saudáveis, podem se tornar doadoras voluntárias de sangue. O projeto Doa Mulher funciona das 7h às 12h. Índices Estatística do Hemoap divulgada nesta sexta-feira revela que, de janeiro a agosto deste ano, o Instituto recebeu 9,1 mil doadores de sangue. Desse total, 5,7 mil homens e 3,4 mil mulheres. “Nossas

campanhas devem ser reforçadas todos os dias para que o estoque de sangue seja mantido, haja vista que nas últimas semanas foi detectado baixa no estoque”. Marilda Ferreira ressaltou que, em 2011, o Hemoap atendeu, de janeiro a dezembro, 15,7 mil candidatos à doação de sangue. Desse total, 64% foram homens, o equivalente a 10 mil, e 36% mulheres, contabilizando 5,7 mil. A assistente social explicou que antes do ato de doar sangue, o candidato passa por uma breve entrevista, cuja finalidade é transmitir maior segurança tanto para quem vai doar

sangue quanto para quem irá receber a doação. Critérios As exigências básicas para a pessoa se tornar um doador voluntário de sangue são: estar bem de saúde, ter idade mínima entre 16 e 67 anos e pesar mais de 50quilos. O candidato deve evitar alimentos gordurosos quatro horas antes da doação e bebidas alcoólicas 12 horas antes. Jovens com 16 e 17 anos de idade só podem doar sangue com autorização dos pais ou responsáveis. O prédio do Hemoap funciona na avenida Raimundo Álvares da Costa, no Centro. (Ascom /Sesa)


Geral

JD

B2

Macapá-AP, quarta-feira, 03 de outubro de 2012

Editor: Fabrício Costa - fabriciocosta@jdia.com.br

Mais de mil militares serão utilizados para reforçar a segurança das eleições deste ano TRE/AP está tomando uma série de providências para evitar problemas e garantir mais segurança em todo o Estado CINTHYA PEIXE Da Redação

O

Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE/AP) está tomando uma série de providências para evitar problemas e garantir mais segurança em todo o estado do Amapá durante as eleições, que acontecem neste domingo, 7. O Juiz da 10ª Zona Eleitoral, Luciano de Assis informou que 1.225 policiais militares, sendo 665 na capital e 560 no interior irão trabalhar no dia das eleições. “Este contingente é suficiente para suprir a demanda e garantir a liberdade de voto a ser exercido pelo eleitor no dia das eleições”, relatou Luciano. Na segunda-feira, 1, Luciano Assis e o Rommel Araújo, da 2ª Zona Eleitoral, se reuniram com a PM. No momento eles receberam um guia contendo informações sobre garantias eleitorais, manutenção da ordem dos trabalhos eleitorais, o que é e não é permitido na propaganda eleitoral, comícios e principais crimes eleitorais e infrações que possam ocorrer na véspera e no dia das eleições. Além disto, o TRE realizou palestra para o exército, momento em que juiz

Rommel passou orientações sobre a postura da tropa no dia das eleições. Além disto, o Tribunal Regional Eleitoral do Amapá aprovou pedido de envio de tropas federais para duas Zonas Eleitorais, correspondente aos municípios de Oiapoque e Pedra Branca do Amapari. Ao votar, o presidente da Corte Eleitoral, desembargador Raimundo Vales, esclareceu que a 4ª Zona Eleitoral de Oiapoque teve o pedido deferido em função de se tratar de uma região fronteiriça, portanto os pleitos eleitorais habitualmente recebem reforço militar para garantir segurança. Já a 11ª Zona Eleitoral de Pedra Branca do Amapari, teve o pedido deferido pela Corte, tendo em vista a decisão unânime pelo indeferimento da candidatura de Socorro Pelaes (PTN). O desembargador Raimundo Vales, argumentou que teme por possíveis confrontos na região e por medida de segurança aprovou o envio das tropas federais. Informações extra-oficias relatam também que o as tropas serão enviadas para o município em decorrência da possível influencia de mineradoras na votação.

Em greve há 56 dias, Federal confirma trabalho nas eleições

E

m greve há 56 dias, a Polícia Federal disse que vai cumprir “em sua totalidade” a determinação da liminar concedida pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) que prevê o atendimento das demandas da Justiça Eleitoral nos dois turnos das eleições deste ano. Segundo ele, está garantido o trabalho de todos os servidores designados para ativ i d a d e eleitoral.“Vamos cumprir totalmente a liminar. Os colegas estão esperando a orientação do órgão [Departamento de Polícia Federal] para que a gente cumpra a liminar expedida pelo STJ. Se vier uma orientação do juiz do Trabalho de qualquer local pedindo todos os policiais que estão aqui para um estado ou para o Entorno, vamos encaminhar, vamos cumprir 100% a liminar”, ressaltou Jones Leal, presidente do Sindicato dos Policiais Federais. Reivindicação De acordo com ele, a principal reivindicação da categoria, que inclui agentes, escrivães e papiloscopistas, é pela reestruturação da carreira, com equiparação a servidores da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), cujo

salário inicial bruto é R$ 11 mil. Segundo o Sindipol/DF, o salário inicial bruto dos agentes da PF é aproximadamente R$ 7,5 mil.“Não estamos buscando um simples aumento salarial, mas uma nova tabela de pagamento. Temos atribuições de nível superior, complexas e com alto grau de responsabilidade, mas somos pagos [com base] em uma tabela de nível médio. Queremos ser reconhecidos em uma tabela de nível superior”, disse. Segundo o sindicato, entre os serviços afetados pela paralisação estão as operações, as investigações do serviço de inteligência e o controle de produtos químicos em postos e aeroportos. Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa da Polícia Federal em Brasília informou que não se manifestará sobre a greve. O Ministério do Planejamento, por meio de sua assessoria de imprensa, destacou que, como a categoria rejeitou a proposta de aumento de 15,8%, oferecida pelo governo, qualquer alteração na tabela de pagamentos só poderá ser incluída, via mesa de negociações, no Orçamento previsto para 2014. (Agência Brasil)

Juiz Luciano Assis, do Tribunal Regional Eleitoral: aprovado pedido de envio de tropas para as zonas eleitorais de Oiapoque e Pedra Branca

Luciano Assis diz que não há necessidade da intervenção de tropas federais em Macapá. “Estas

tropas são só enviadas para locais onde o processo eleitoral se mostra conturbado e Macapá

não apresenta nada disto. Eventuais distorções e processos na capital estão sendo corrigidas com

ações dos juízes, do Ministério Público e da própria Polícia Federal”, finalizou.

MPF e AGU cobram cumprimento da lei que autoriza acompanhante na hora do parto

A

Maternidade Mãe Luzia e o Hospital São Camilo devem cumprir lei que permite a presença de acompanhante às mulheres durante o parto. Caso não haja espaço físico adequado para isso, as unidades podem ser obrigadas a promover reformas e adequações. Os pedidos são do Ministério Público Federal no Amapá (MPF/AP) e da Advocacia Geral da União (AGU) em ação ajuizada em setembro. Durante diligências do MPF/AP aos hospitais, em fevereiro e agosto deste ano, foi constado que familiares das gestantes eram impedidos de acompanhá-las à sala de parto. As próprias parturientes confirmaram a proibição. Pela lei, há sete anos, os hospitais já deveriam oferecer condições adequadas de segurança e assepsia e informar por meio de cartaz ou panfleto o direito da mulher a um acompanhante, in-

Maternidade Mãe Luzia vai cumprir com a lei que permite mulheres durante parto levem acompanhante

dependente do sexo, durante o parto. Há dois anos, o MPF/AP tenta extrajudicialmente fazer com que os hospitais garantam às mães o direito previsto em lei. Porém, nenhuma medida foi adotada pelas unidades de saúde para esse fim. Funcionários dos hospitais afirmaram que não há condições estruturais para cumprir a previsão legal. O MPF/AP considera ser a omissão dos hospitais

uma violação à dignidade das gestantes. No atual contexto, as mulheres se veem, nesse momento de extrema fragilidade que é o parto, sem o auxílio do seu companheiro. Também, ao pai, o direito de assistir ao nascimento do filho está sendo negado, destaca George Lodder, procurador regional dos Direitos do Cidadão. Na ação, o MPF/AP e a AGU pedem que em caso de impossibilidade de

atender imediatamente a lei, os hospitais apresentem, no prazo de seis meses, projeto arquitetônico para reforma e ampliação do espaço destinado às gestantes. A medida é para assegurar a presença de acompanhante com a garantia da manutenção da privacidade das parturientes. No prazo de um ano, após a apresentação do projeto, o MPF/AP quer que a lei esteja em pleno cumprimento.

Serviço de hidroterapia volta a funcionar no Centro de Reabilitação

O

Centro de Reabilitação do Amapá (Creap), vinculado à Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), retoma amanhã (4), o serviço de hidroterapia, destinado a pacientes que necessitam desse atendimento para auxiliá-los na reabilitação física e motora. Conforme a diretora do Creap, fisioterapeuta Fernanda Rocha, o serviço de hidroterapia da instituição atende com prioridade pacientes com diagnóstico e

indicação médica para reabilitação nas áreas de traumatologia, neurologia e reumatologia. “A piscina do Centro estava desativada desde março deste ano para receber obras de revitalização e, com a sua conclusão, permitirá um atendimento mais eficiente e confortável aos nossos pacientes”. Fernanda Rocha ressaltou que são realizados em média 24 atendimentos de hidroterapia por dia, o equivalente a 480 atendi-

mentos/mês, nos horários das 8h às 12h e das 14h às 18h, com o monitoramento de dois fisioterapeutas. A chefe da Clínica Adulto do Creap, fisioterapeuta Andréa Figueiredo, explicou que um dos benefícios da hidroterapia é o auxilio direto na reabilitação dos pacientes. A começar pelo próprio ambiente da piscina com água aquecida, que provoca maior relaxamento e diminuição da dor, além de facilitar os movimentos corporais e a

consequente reabilitação motora do paciente. O Creap prevê, ainda para este semestre, a retomada de outros dois importantes serviços: Saúde Auditiva, que oferece atendimento de avaliação médica, seleção e adaptação do aparelho auditivo, e o Programa de Concessão de Órteses, Próteses e Meios Auxiliares de Locomoção, destinado a pacientes amputados e portadores de necessidades especiais.


JD

Geral

Macapá-AP, quarta-feira, 03 de outubro de 2012

B3

Editor: Janderson Cantanhede - cantanhede@jdia.com.br

Médicos informam que vão paralisar atendimento a planos a partir do dia 10

Segundo os médicos, há um desequilíbrio no setor. O protesto acontecerá até 25, com a suspensão de consultas

N

o mesmo dia em que o Ministério da Saúde e a ANS (Agência Nacional de Saúde) suspenderam a comercialização de 301 planos de saúde de 38 operadoras do país devido ao mau atendimento, médicos informaram os órgãos de que irão paralisar atendimentos a partir de 10 de outubro. O protesto acontecerá até 25 de outubro, com a suspensão de consultas e outros procedimentos eletivos. No comunicado formal ao ministério, a classe médica “tem sucessivamente, apontado situações que desrespeitam pacientes e profissionais em seus direitos”, informa o ofício assinado pelos presidentes da Associação Médica Brasileira (AMB), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Federação Nacional dos Médicos (Fenam). Segundo os médicos,

há um desequilíbrio no setor. “No Brasil, o mercado de planos de saúde cresce cerca de 5% ao ano, o que garante grande faturamento às operadoras (cuja receita em 2011 foi de R$ 82,4 bilhões), sem suficiente contrapartida em termos de valorização do trabalho médico e na oferta de cobertura às demandas dos pacientes”, afirmam. De acordo com os médicos, nos últimos 12 anos, os reajustes dos planos somaram 150% (30 pontos percentuais acima da inflação acumulada no período – 120%), enquanto, os honorários médicos não atingiram reajustes de 50%. A classe pede ainda o fim da interferência antiética das operadoras na relação médico-paciente. Também reivindica a inserção, nos contratos, de índices e periodicidade de reajustes – por meio da negociação coletiva

Índios tiram título de eleitor para lutar por um emprego

Alguns estão sendo contratados como agentes de saúde e professores

E

mbora o voto seja opcional para os índios brasileiros, dos cerca de 600 indígenas que moram no Rio de Janeiro, aproximadamente 300 fizeram questão de tirar o título de eleitor. O motivo, porém, não é apenas conscientização da importância do voto, mas, sobretudo, a necessidade do documento para os jovens em busca de emprego, segundo as lideranças das aldeias. Marcos Caraí Peralto, 21 anos, da Aldeia Itaxim, tirou o título aos 18, pois todos os lugares onde procurou trabalho pediam título de eleitor. Ele se queixou da dificuldade de se tirar o título nas aldeias, pois muitos não têm certidão de nascimento, documento obrigatório para se tirar a cédula eleitoral. “Para tirarmos o título, precisamos tirar dos nossos próprios recursos, mas eu tirei, porque hoje em dia, para trabalhar, precisamos do título. No momento não estou trabalhando, mas estou procurando”. O jovem disse, porém, que acredita que, por meio do voto, eles podem eleger representantes para ajudá-los a garantir os direitos dos índios. Na Aldeia Itaxim, em Paraty, na Costa Verde do estado, com 180 índios da etnia Guarani, cerca de 70 vão votar no dia 7 de outubro. Na Aldeia Sapukai, a maior

das quatro aldeias do estado, em Angra dos Reis, na mesma região, dos cerca de 400 guaranis, pouco mais de 130 têm título de eleitor. O vice-cacique da Aldeia Sapukai, Domingos Venite, de 61 anos, disse que alguns membros da comunidade estão até se alistando no Exército, embora não seja obrigatório aos índios, para ajudar em uma futura vaga de emprego. Ele lamentou a realidade dos jovens indígenas, hoje em dia sem oportunidades dentro da terra indígena, e alertou que se não forem feitas políticas públicas para essa faixa etária, a delinquência pode se tornar uma realidade entre a juventude indígena. “Hoje está muito difícil para os povos indígenas. Não temos terra para trabalhar. É pouca terra e é pouco produtiva. Não dá para viver apenas do artesanato. A gente está preocupado, porque os jovens querem ficar, mas não têm condições de trabalhar e ganhar dinheiro. A gente se preocupa que, daqui a uns 10, 15 anos, possa ter índio roubando, assaltando”. O vice-cacique informou que, atualmente, a maioria vive do artesanato, da profissão de professor, agente social e de benefícios de programas sociais do governo, como o Bolsa Família.

Este será o quarto protesto nos últimos dois anos. Os anteriores ocorreram em 7 de abril e em 21 de setembro de 2011

pelas entidades médicas – e a fixação de outros critérios de contratualização. De acordo com as lide-

ranças do movimento, os pacientes não serão prejudicados com a mobilização dos médicos. As consultas serão remarca-

das posteriormente e não haverá paralisação nos atendimentos de casos de emergência. Este será o quarto pro-

testo nos últimos dois anos. Os anteriores ocorreram em 7 de abril e em 21 de setembro de 2011 e 25 de abril de 2012.

Devedor poderá ter salário penhorado e ficar com nome sujo até pagar dívida

A

Justiça poderá autorizar a penhora de parte do salário de devedores ou ainda determinar que os inadimplentes fiquem com o nome sujo na praça até pagar o que foi determinado pela sentença. Essas medidas foram incluídas pelo relator, deputado Sérgio Barradas Carneiro (PT-BA), no projeto de novo Código de Processo Civil (CPC - PL 8046/10). As duas mudanças buscam forçar o cumprimento das decisões e, assim, dar mais eficiência à Justiça. O relatório foi apresentado no último dia 19 e começará a ser discutido pela comissão especial que analisa o novo CPC no dia 10 de outubro. Outras inovações O texto de Barradas permite o desconto de até 30% do rendimento mensal que exceder seis salários mínimos, calculados após os descontos obrigatórios (Imposto de Renda, contribuição previdenciária e pensão). Pelas regras atuais, o salário é considerado verba de natureza alimentar e, por isso, não pode ser penhorado, a não ser nos casos de pensão. Algumas decisões judiciais, no entanto, já flexibilizaram a norma e permitiram a penhora quando o valor devido também constitui recursos para o sustento do credor. O Superior Tribunal de Justiça (STJ), por exemplo, permitiu o desconto no salário para pagar honorários devidos por um cliente. Não é a primeira vez que o Congresso Nacional discute a penhora de parte dos salários. O Parlamento já aprovou um projeto que autorizava essa prática, mas o dispositivo foi vetado pelo então presidente Lula ao sancionar a Lei 11.382/06. Sustento O relator argumenta que, desta vez, a mudança tem o apoio de instituições, a exemplo da Defensoria Pública da União. Segundo Barradas, ao estabelecer o limite de seis salários mínimos, a proposta não afetará o orçamento da maioria dos assalariados. “Esse valor é o teto da previdência, não vai prejudicar o sustento de trabalhadores e aposentados”, defende. Alguns deputados, porém, já se manifestaram contrários à medida. O sub-relator de execução, depu-

O STJ, por exemplo, já permitiu o desconto no salário para pagar honorários devidos por um cliente

tado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), manteve a impenhorabilidade dos salários no seu relatório parcial. O texto de Barradas também determina a inscrição do nome do devedor judicial nos cadastros de proteção ao crédito, como SPC e Serasa, com o objetivo de dar efetividade à sentença. Participação das partes Outra inovação prevista no relatório é o incentivo ao protagonismo das partes por meio do acordo de procedimentos e do calendário processual. Esses mecanismos incentivam que as partes definam algumas etapas da tramitação da ação. “Os advogados se juntam e decidem se haverá perícia, quem será o perito, quais as testemunhas e quando elas serão ouvidas”, explica Barradas. “A proposta valoriza o diálogo entre o juiz e as partes”, ressalta. Justiça mais ágil O Código de Processo Civil é a norma que regula a tramitação de todas as ações não criminais: questionamento de contratos, reconhecimento de direitos, direito do consumidor e de família, questões trabalhistas, administrativas, entre outras. O projeto do novo CPC foi elaborado por uma comissão de juristas do Senado chefiada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux (à época, ministro do STJ) e aprovado pelos senadores em dezembro de 2010. A proposta busca agilizar o trabalho da Justiça ao elimi-

nar burocracias e formalidades, limitar recursos, incentivar a jurisprudência e a conciliação. O relatório de Barradas mantém as linhas principais do texto original, inclusive a maior inovação do projeto: um mecanismo específico para o julgamento das ações de massa. O Incidente de Resolução de Demandas Repetitivas vai permitir que uma só decisão seja aplicada a várias ações judiciais repetitivas,

caso, por exemplo, de ações contra contratos de telefonia, água, luz e outros serviços coletivos. Identificados os processos repetitivos e instaurado o incidente, essas ações terão a tramitação suspensa até que a segunda instância decida sobre a tese em questão. A mesma decisão será aplicada a todas as ações semelhantes, a exemplo do que já ocorre com os recursos repetitivos e com a repercussão geral.

Ronda Policial JOÃO BOLERO

Da 99,1 FM BLOG DO BOLERO HOMEM É ENCONTRADO MORTO NO PACOVAL Vai ser mais um mistério para a Polícia desvendar o homicídio de que foi vítima o autônomo NEILSON BRAGA SENA (19), que foi encontrado por volta das 04h39min da madrugada de ontem (1) morto com uma facada nas costas, cujo delito aconteceu na av. Piauí, no bairro Pacoval. Até agora, não se sabe que foi o autor do crime que, ao que parece, não teve testemunha. ACONTECEU EM OIAPOQUE Colisão entre duas motos mata um dos motoqueiros. Uma colisão que aconteceu entre duas motos por volta das 09h20min da noite de ontem na Orla de Oiapoque, culminou com a morte de um dos motoqueiros, no caso o IRAN NUNES DE OLIVEIRA (36), alagoano, que morreu no local, o outro está internado no Hospital daquele Município, mas segundo a Polícia, não corre risco de morte. MENORES ASSALTAM GUIA TURÍSTICO NO BAIRRO SANTA RITA Foi por volta das 03h28min da tarde de ontem (1) que três adolescentes sendo dois armados com facas e terçados, invadiram uma Agência de Turismo, denominada “FAB TURISMO”, que fica na Av. FAB, no bairro Santa Rita, renderam as cinco pessoas que estavam lá dentro, entre funcionários e clientes e roubaram cinco celulares


JD

DiaDia

B4

Macapá-AP, quarta-feira, 03 de outubro de 2012

Editor: Janderson Cantanhede - cantanhede@jdia.com.br

Secretaria de Educação promete retomar negociações após o período eleitoral Segundo o secretário Adalberto, as reuniões realizadas pelo Sinsepeap, próximo às eleições, têm cunho político

D

iante das constantes cobranças dos professores, quanto ao pagamento do Piso Salarial, o secretário Estadual de Educação, Adalberto Ribeiro, considerou que tudo não passa de reuniões com cunho político-eleitoral. Ele reconheceu que parte dos professores está ganhando abaixo do Piso, e adiantou que as negociações devem retomar após o período eleitoral. Ontem, a categoria reuniu com o Sisepeap (Sindicato dos Professores) para discutir que providências serão tomadas quanto aos cortes nos salários. Para Adalberto, os cortes ocorridos neste pagamento ainda são reflexo da greve realizada no primeiro semestre. “Alguns pontos das escolas somente chegaram na SEED em agosto. Por exemplo, os professores da Escola Rivanda Na-

zaré, tiveram suas faltas descontadas somente agora. Essa é a consequência da decisão do Sindicato em ter continuado com a greve mesmo após a decisão judicial”, explicou o secretário. Para ele, as assembleias e reuniões do Sindicato dos Professores a cinco dias das eleições municipais demonstram o aparelhamento da entidade com partidos políticos. “Essa coletiva de ontem foi apenas mais uma ação política-eleitoreira. Não tenho dúvidas disso. Essas reuniões vão ter um impacto muito grande nas eleições, uma vez que os professores não sabem distinguir os interesses do processo sindical do processo político”, comentou o secretário. Segundo Adalberto, o pedido de impeachment de um professor, contra o governador Camilo Capi-

HEVERTON MENDES

beribe (PSB), foi algo atípico que inédito no Estado. “Estamos diante de um comando de greve com ideologias bastante radicais, que querem muito mais fazer revolução do que negociação. É preciso que o sindicato faça uma reflexão sobre sua missão”, disse. Negociação Diante das cobranças dos professores quanto ao pagamento do Piso Salarial, Adalberto disse que espera passar o momento eleitoral para que volte a sentar com o chefe do Executivo e avançarmos no debate salarial. Temos a clareza disso. Sabemos que parte dos professores está abaixo do Piso, outra parte está acima do Piso e queremos resolver essa situação de um modo que o Estado possa negociar sem grandes impactos na Lei de Responsabilidade Fiscal”, adiantou.

Secretário de Educação, Adalberto Ribeiro: “é preciso que o Estado retome as negociações”

Sinsepeap mobiliza professores mas descarta nova greve

Coletiva com a imprensa ontem: debate de corte nos salários

O

ntem pela manhã, o Sindicato dos Servidores Públicos em Educação no Amapá (Sinsepeap) convocou a imprensa para uma coletiva. Dentre os assuntos principais estava o desconto pelo quarto mês consecutivo do salário dos servidores. Segundo Aroldo Rabelo no último pagamento, efetuado no último dia 28,

mais de 200 professores, de 11 escolas tiveram descontos no salário. “São muitos professores que tiveram descontos nos seus salários e isto está acontecendo sem nenhum critério. A Seed precisa falar o motivo dos descontos e se for por falta, por exemplo, é preciso dizer quantas foram exatamente”, relatou o presidente. O Sinsepeap marcou

para as 16 horas de sexta-feira (5), uma assembleia geral em sua sede campestre localizada na Rodovia JK. Na ocasião será debatido o corte no salário dos professores, além de ações judiciais e audiências. Aroldo diz que apesar da categoria ainda passar por dificuldade e não ter tido suas reivindicações atendidas, não há possibilidades

de greve. “A gente vai reunir com a categoria para debater diversos assuntos, mas por enquanto descartamos a possibilidade de mais uma paralisação”, enfatizou o presidente. Rabelo disse ainda que os descontos causam muitos transtornos para os servidores da educação. Dentre estes problemas está a pensão alimentícia, já que em decorrência de não haver salários, muitos professores não estão honrando com seu compromisso, correndo o risco de serem presos. ] Além disto, em razão dos descontos, os professores também não podem fazer empréstimos consignados, já que suas margens ficam negativas. Aroldo Rabelo também faz outro questionamento. “Para onde está indo o dinheiro que está sendo descontado dos professores? A verba é destinada para a educação e não para outros fins. Nós precisamos saber onde está este dinheiro e também é preciso fiscalizar já que estamos em época eleitoral e muita coisa pode acontecer”, declarou. O professor André Lins de Melo, que trabalha na

Professor André Lins: recebimento de R$ 866

Escola Nilton Balieiro Machado, localizada no bairro Marabaixo III relata que este mês teve um desconto de R$1258,35. “Foi descontada esta quantia do meu salário, então só recebi R$866,03. Eu estava em sala de aula em agosto, mês a que se refere o contracheque, só que a Secretaria de Educação diz que o desconto ainda é do mês de junho,

o que está totalmente errado”, disse. André diz ainda que somente na escola onde trabalha 36 professores receberam salários cortados. “Eu recebi R$866,03 este mês, mas tiveram colegas que receberam apenas R$2, já que tem empréstimos e pensão alimentícia para pagar. Isto causa um grande transtorno”, declarou.

Candidatos garantem cumprir Lei Geral de Acessibilidade Debate ontem, na OAB/AP, com os candidatos à Prefeitura de Macapá: acessibilidade em pauta

N

a tarde de ontem (2), os candidatos a Prefeitura de Macapá estiveram reunidos com representantes do Conselho Estadual de Direitos de Pessoa com Deficiência (CONDEAP) e membros da diretoria da Ordem dos Advogados do Brasil – Secção Amapá (OAB/AP) em Mesa Redonda para apresentar suas propostas de governo voltadas as políticas de inclusão das pessoas com deficiências no Amapá. O cumprimento da Lei Geral de Acessibili-

dade foi o foco do debate. Esta é a primeira vez que o segmento reúne com candidatos as eleições municipais. Participaram do encontro os candidatos Clécio Luis (PSOL), Evandro Milhomen (PC do B) e Genival Cruz (PSTU), além de representantes da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), Centro de Apoio Pedagógico ao Deficiente Visual, Associação dos Cegos e Amblíopes do Amapá, Casa da Hospitalidade e Associação dos Defi-

cientes Físicos do Amapá. A ausência dos candidatos Davi Alcolumbre (DEM), Cristina Almeida (PSB) e Roberto Góes (PDT) deu margens a criticas. O candidato da coligação Unidade Popular, Clécio Luis falou em falta de compromisso dos candidatos faltosos, com o tema em discussão. No debate mediado pelo vice presidente da OAB/ AP, Paulo Campello, o Projeto de Lei que dispõe sobre a Lei Geral da Acessibilidade aprovado em 2011

na Câmara de Vereadores foi o assunto mais discutido entre os candidatos. A Lei determina que o município deve aplicar as normas de acessibilidade, segundo o recomendado pela legislação federal, garantindo condições adequadas e com segurança para circulação de pessoas com deficiência, seja mobilidade reduzida, pessoas da melhor idade ou a população em geral. Para o candidato Clécio Luis, a atual administração municipal demonstrou ir-

responsabilidade ao descumprir o que rege a Lei Municipal, a qual ele é um dos autores em conjunto com a candidata Cristina Almeida, enquanto vereadores. Clécio defende a ideia de um Plano Municipal de Acessibilidade, como medida emergencial para atender os padrões universais de acessibilidade. Já o candidato Evandro Milhomen tem como proposta, acessar e ampliar o Programa de Benefício Continuado (PBC) do Governo Federal para atender as necessidades das pessoas com necessidades especiais. Genival Cruz atentou em chamar atenção da administração municipal para a falta de políticas públicas de inclusão da pessoa com deficiência. Para o candidato, os gestores nunca estiveram preocupados em cumprir a legislação. O diretor do Centro de Apoio Pedagógico ao Deficiente Visual, Jodoval

Farias aprovou o debate e espera que as propostas sejam levadas em consideração, caso sejam eleitos. “O tema acessibilidade, vai além de regulamentar as regras de acessibilidade arquitetônica, passa também pela educação e saúde. Um exemplo disso é a municipalização da educação, nós precisamos saber se a escola estará preparada para atender esse aluno com deficiência” disse Jodoval Farias. Para a presidente da Associação de Pais e Amigos do Excepcionais de Macapá, Lucia Damasceno, não basta ter espaço, é necessário investimento. “A gente percebe o comprometimento do gestor, quando observamos que suas propostas são consistentes e estão de acordo com a realidade. Nossa maior dificuldade hoje é a falta de investimento, não há avanços porque não há preocupação do poder público” concluiu a representante.


CadernoC

Atualidades Macapá-AP, quarta-feira, 03 de outubro de 2012

Editor: Túlio Pantoja - tulipantoja@jdia.com.br

Massacre do Carandiru: sem condenados 20 anos depois O único acusado pelos resultados da tragédia que foi julgado até agora, foi o coronel Ubiratan Guimarães, comandante da Polícia Militar da época

P

assados 20 anos, apenas uma pessoa foi condenada e, mais tarde, absolvida, pelo Massacre do Carandiru. O único acusado pelos resultados da tragédia que foi julgado até agora, coronel Ubiratan Guimarães, o comandante da Polícia Militar à época, foi inocentado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo em fevereiro de 2006. O militar foi assassinado em setembro do mesmo ano, em crime do qual é acusada a então namorada. Em 2001, o coronel Ubiratan, como era conhecido, tinha sido condenado a 632 anos de prisão pela morte de 102 dos 111 prisioneiros que foram vitimados na invasão do complexo penitenciário do Carandiru. Segundo documento de 2000, da CIDH (Comissão Interamericana de Direitos Humanos), órgão ligado à OEA (Organização dos Estados Americanos), havia superlotação no complexo. O Carandiru tinha, à época, 7.257 prisioneiros, mais do que o dobro da capacidade comportada, sendo que 2.706 deles estavam recolhidos no Pavilhão 9, onde ocorreu a revolta. A ação dos policiais é considerada um dos mais violentos casos de repressão à rebelião em casas de detenção, segundo a própria CIDH. Até hoje, não houve a responsabilização de nenhuma autoridade. Em 2000, a comissão concluiu que o caso caracterizou um “massacre, no qual o Estado violou os direitos à vida e à integridade pessoal” e pediu investigação dos fatos e consequente punição dos responsáveis, além de reparação às vítimas. Segundo o documento – o Relatório 34/00 – “o Estado violou os direitos à vida e à integridade pessoal e que, em suas sequelas, também foram violados os direitos ao devido processo e à proteção judicial”. Em setembro do ano passado, o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo negou recurso de defesa e decidiu manter a decisão de levar a júri popular mais de 75 policiais acusados pelo massacre. Na última quinta-feira (27/9), o juiz José Augusto Nardy Marzagão, da Vara do Júri de Santana, decidiu levar 28 desses policiais a júri popular que marcou para o dia 28 de janeiro do próximo ano. O processo será julgado em etapas, devido ao grande número de réus envolvidos. “É um processo atípico. Desde o início, ele se mostrou um processo atípico, em função do número de réus. Em razão da nossa sistemática jurídica, que nunca concebeu talvez um proces-

COTIDIANO Na justiça

Correntista que teve bolsa com objetos íntimos revistada será indenizada por banco A 17ª Câmara Cível do TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro) condenou o Banco HSBC a pagar o valor de R$ 10 mil, por danos morais, a correntista que teve a bolsa com objetos íntimos revistada diante de todos os clientes. Tereza Cristina de Almeida Batista Ramos relata que foi ao banco, no horário de almoço, efetuar um saque, porém o caixa eletrônico liberou valor menor que o solicitado. Ao pedir ajuda ao gerente, este a informou de que teria que aguardar o final do expediente, deixou-a esperando por cerca de quatro horas e, após ela mencionar que chamaria a polícia, ele revistou a sua bolsa para ter certeza de que ela não estava mentindo. O valor correto só foi restituído após a chegada da polícia e do seu advogado.

Sem burocracia

Mais simplicidade

so de júri com tantos réus, acaba gerando alguns entraves que, se não vencidos agora, podem gerar nulidade no futuro. Infelizmente ele acaba se protelando no tempo”, disse Norberto Joia, promotor de Justiça do 2º Tribunal do Júri, em entrevista à Agência Brasil. A demora no julgamento e na responsabilização pelas mortes se deve, em parte, pelo fato de o processo ter passado da Justiça Militar, onde tramitou entre 1992 e 1996, para a Justiça Comum. De acordo com documento da Comissão Interamericana de Direitos Humanos, o processo penal contra 119 policiais acusados de homicídio qualificado agravado, que foi instaurado perante a Auditoria da Justiça Militar em 23 de junho de 1993, “sofreu uma série de atrasos”. Depois de três anos instaurado, no dia 13 de fevereiro de 1996 o processo foi transferido à Justiça Comum, porque havia indícios de responsabilidade de autoridades civis na época (o governador Luiz Antonio Fleury Filho e o secretário de Segurança Pública, Pedro Franco de Campos). Promulgada em 1996, a Lei 9.299, conhecida como Lei Bicudo por ter sido proposta pelo então deputado federal Hélio Bicudo, e que prevê que crimes de homicídios dolosos cometidos por policiais militares deixariam de ser julgados pela Justiça Militar, levou o processo para julgamento em tribunal do júri. “Em relação a este caso, poderíamos ter avançado numa modificação da legislação, que acabou não havendo. E essa modificação que ocorreu [Lei Bicudo], e acabou pegando esse caso,

acabou trazendo alguns entraves a mais para que o julgamento fosse realizado”, disse o promotor. Entre os entraves, lê diz que o processo saiu da Justiça Militar quando estava pronto para ser julgado. “Quando foi apurada a competência para que ele viesse para o júri, isto importou no cumprimento de um comportamento que era diverso do que existia na Justiça Militar e que impingiu a esse processo uma marcha mais lenta do que aquela que nós desejávamos”, explicou o promotor. Apesar de decorridos tantos anos após o massacre, o promotor ainda acredita ser possível haver condenação dos responsáveis. “Embora não seja a melhor justiça, porque justiça tarda é justiça falha, mas é possível [condenar os responsáveis]”, disse ele. Para Rodolfo Valente, advogado da Pastoral Carcerária em São Paulo, o governador de São Paulo na época, Luiz Antonio Fleury Filho, e o então secretário de Segurança Pública, Pedro Franco de Campos, também deveriam ser responsabilizados pelo massacre. “Entendemos que o governador Fleury e também o secretário Campos deveriam estar no banco dos réus. Não adianta só responsabilizar os policiais que participaram da ação”, falou ele, em entrevista à Agência Brasil. A advogada Ieda Ribeiro de Souza, que defende todos os policiais acusados pela ação e que devem somar 79 (policiais, ex-policiais e alguns deles já na reserva) no processo, disse que já pediu habeas corpus para que o efeito extensivo dado ao coronel Ubiratan seja

concedido também aos policiais que defende. “O que alegamos sempre é que existiu uma reação dos policiais à agressão quando eles ingressaram [no Carandiru] e que eles [policiais] estavam cumprindo ordens. Assim como o coronel Ubiratan foi absolvido pelo estrito cumprimento do dever legal, eu entendo que todos eles devem ser absolvidos”, disse a advogada. Em entrevista, a advogada disse que esperava o resultado da perícia do confronto balístico do IC (Instituto de Criminalística) para que o julgamento fosse marcado. No entanto, quando decidiu agendar a primeira etapa do júri popular, o magistrado disse que o Instituto de Criminalística já atestava a impossibilidade de realização do confronto balístico e que, portanto, a falta da perícia não deve prejudicar o julgamento. “Qual a razão de ser da existência de um processo que permanece sem julgamento por 20 anos? A resposta nos parece óbvia. A rigor, torna-se imperioso o julgamento do presente feito”, diz o juiz, em sua decisão. Mas para a advogada, a falta do resultado do confronto balístico do IC pode sim trazer prejuízos ao julgamento, já que, sem ele, seria impossível individualizar as condutas. “Eu não tenho individualização de conduta, então não tenho como afirmar quem é o culpado ou não. O que posso te dizer é que a conduta tomada pela Polícia Militar foi a necessária”, argumentou. Segundo a advogada, dos 300 policiais militares denunciados à época, somente 79 continuam respondendo a processo.

A abertura e o funcionamento de uma empresa nos moldes de sociedade anônima de capital fechado poderão ser simplificados. Proposta da senadora Ana Amélia (PP-RS) com esta finalidade chegou, semana passada, à Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). Esse projeto de lei (PLS) 348/2012 altera a Lei 6.404/76, que regula as sociedades por ações, para disciplinar a estruturação das companhias fechadas com menos de 20 acionistas e patrimônio líquido inferior a R$ 100 milhões. Além de permitir sua constituição com apenas um acionista, a proposta dá a ele a possibilidade de participar e votar à distância em assembléia geral. A empresa também poderá autorizar sua saída do quadro acionário, desde que haja o reembolso do valor de suas ações e a decisão de sair seja informada com antecedência de 120 dias.

Decisão judicial

Garantido ressarcimento do INSS por despesas com pensão por morte de trabalhador vítima de negligência de empresa A EMSA (empresa Sul Americana de Montagem Ltda) terá que pagar a restituição de despesas com pensão, de morte de trabalhador causada por choque elétrico enquanto trabalhava na obra de transposição do rio São Francisco, em Custódio (PE). O segurado, ajudante de obras, morreu por causa de um choque elétrico. Sem utilizar equipamentos de proteção individual, o funcionário auxiliava no trabalho de deslocamento de equipamento que seria usado na concretagem de calha. A descarga elétrica aconteceu pelo contato do cabo de alimentação de energia elétrica que estava desgastado com a carcaça do equipamento.

Greve de 2011

TJ do DF determina corte no salário de policiais civis O TJDFT (Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios) determinou o corte dos salários dos policias civis do Distrito Federal, referente aos dias parados durante o movimento grevista em 2011. A greve, que durou 38 dias, foi considerada ilegal pelo órgão. A sentença desta terça-feira (2/10) derruba a liminar concedida pelo então ministro do Supremo Tribunal Federal Cezar Peluso. A liminar declarava a legalidade do movimento desde que 70% do efetivo dos policiais mantivessem as suas atividades normais. Segundo o presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal (Sinpol), Ciro de Freitas, a determinação foi cumprida pela categoria. “Na ocasião, cumprimos com todos os termos acertados na decisão do juiz”, disse.

Direitos trabalhistas

Projeto obriga empregador pessoa física a recolher PIS A Câmara dos Deputados discute projeto que obriga empregadores, que atuam como pessoas físicas, a recolherem a contribuição do PIS (Programa de Integração Social) para seus empregados, urbanos ou rurais, a partir do faturamento mensal ou da folha salarial. O Projeto de Lei 4071/12 foi apresentado pelo Sindicato dos Trabalhadores e Empregados Rurais de Barbacena e Região na Sugestão 105/08.


JD

Geral

Especialistas divergem sobre ascensão da nova classe média Não se pode negar a diminuição da desigualdade social, redução da concentração da riqueza, melhoria da renda dos mais pobres e o incremento das perspectivas desse setor

O

diagnóstico de ascensão de parte da população pobre à classe média na última década, como defendido por alguns intelectuais e por técnicos do governo não é consenso entre especialistas em desigualdade e estratificação social. Esses especialistas não negam a diminuição da desigualdade social, a redução da concentração da riqueza, a melhoria da renda dos mais pobres e o incremento das perspectivas desse setor da população. Entretanto, consideram que a renda não é o único fator a ser levado em conta – pesquisa divulgada pelo governo na semana passada classifica como classe média os que vivem em famílias com renda per capita mensal entre R$ 291 e R$ 1.019 e tem baixa probabilidade de passar a ser pobre no futuro próximo. “Essa classe média é uma fantasia que está se criando”, critica Eduardo Fagnani, do Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). “Não se define a classe média pela renda, mas pela posição na estrutura populacional”, explica o economista que também participa do núcleo de estudos Plataforma Política Social. Segundo ele, o conjunto da população em ascensão ainda depende muito do sistema público de saúde, previdência e ensino e não tem entre as suas despesas o pagamento de escola particular para os filhos, a manutenção de previdência complementar, acesso a plano de saúde privado ou o costume de fazer viagens ao exterior. Ele lembra que a noção de classe média é associada a determinados padrões de consumo e de formação educacional “que não temos no Brasil, como amplo acesso ao curso superior”, disse men-

Pesquisa divulgada pelo governo na semana passada classifica como classe média os que vivem em famílias com renda per capita mensal entre R$ 291 e R$ 1.019 e tem baixa probabilidade de passar a ser pobre no futuro próximo

cionando a situação da Europa Ocidental, anos após a Segunda Guerra Mundial (1939-1956), quando a maior parte da população se torna classe média. Em linha semelhante, o sociólogo Jessé Souza, autor do livro Os Batalhadores Brasileiros e professor da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), prefere chamar a população em ascensão econômica no Brasil de “nova classe trabalhadora” e critica o ponto de vista estritamente econômico que não considera “condições sociais, morais e culturais”, repassados em família, que permitem a “apropriação” de hábitos e comportamentos considerados como de classe média. Além da conceituação equivocada, Eduardo Fagnani assinala que atribuir basicamente às políticas sociais (como o Programa Bolsa Família) a razão da ascensão também é um erro. “A meu ver, há uma super valorização das políticas focalizadas. O governo está batendo no bumbo errado”, disse à Agência Brasil. “O principal legado

do governo Lula (20032010) foi articular mais positivamente a economia com o social. É um erro não atribuir o êxito a aspectos relacionados à política econômica”. Segundo ele, “a partir de 2006 houve uma melhor articulação entre os objetivos econômicos e sociais. Isso é o ponto central. Houve uma atenção maior no sentido de retomar o papel planejador do Estado, e este coordenar o investimento público e privado (...) As políticas fiscais e monetárias passaram a ser menos restritivas, o crédito aumentou muito, teve o aumento real do salário mínimo; isso caindo o desemprego e reduzindo o trabalho precário”. Assim como Fagnani, a economista Sônia Rocha, ligada ao Instituto de Estudos do Trabalho e Sociedade (IETS) relativiza a importância das políticas sociais e o uso da expressão “classe média”. Ela elogia a “surpreendente” diminuição da desigualdade e elogia o programa Bolsa Família “que não se ‘esgarçou’ ou se

ajustou às necessidades clientelísticas tradicionais, o que é uma excelente notícia e absoluta novidade em termos de mecanismo de política social no Brasil”. Para a economista, entretanto, foi o mercado de trabalho - responsável por 3/4 das rendas das famílias brasileiras - que exerceu o papel fundamental para redução da pobreza e da desigualdade. Ela lembra ainda da crise econômica mundial que pode ter reflexos na dinâmica da economia nacional. “O que ia bem numa conjuntura externa favorável começou a virar, deixando evidente o dever de casa não feito: investimento cronicamente baixo, deficiências enormes de infraestrutura, despesas elevadas e ineficientes da máquina pública e nível educacional lamentável. Com a crise externa, não tem como o mercado interno segurar o tranco. E a crise externa vai durar... Qualquer coisa que façamos internamente também vai levar tempo para maturar”, destacou. (Agência Brasil)

Dilma defende fazer do Brasil “um país de classe média”, diz jornal

O

Financial Times publicou uma extensa reportagem sobre a presidente do Brasil, Dilma Rousseff, dentro da qual são publicados trechos de uma entrevista com a própria. O jornal observa que a desigualdade social e a pobreza caíram no Brasil nos últimos anos, em uma tendência oposta ao que ocorria em muitos países por causa da crise. “Isso, eu acho, é um ganho muito importante para o Brasil: transformar o Brasil em uma população de classe média. (…) Nós queremos isso. Queremos um Brasil de classe média”, afirmou a presidente. O diário avalia, no entanto, que, a partir de agora, que a economia se desacelerou, a presidente terá que encontrar um novo modelo de desenvolvimento se quiser continuar sendo um dos motores da economia global. Isso inclui atacar a falta de competitividade do País e o alto custo trabalhista, na opinião do diário britânico. Fernando Montenegro, a atriz preferida da presidente, disse ao Financial Times que “nós ganhamos

com Dilma porque ela não se encaixa na forma tradicional de fazer política no Brasil”. Quando seus ministros foram acusados de corrupção, a presidente “fez algo que é inusual no Brasil: em vez de defendê-los, mandou-os embora”. Desafio Dilma apontou a política de afrouxamento monetário nos Estados Unidos (basicamente, a emissão de dinheiro para estimular a economia) como um dos desafios do Brasil atualmente. “As políticas de expansão monetária que levam à depreciação da moeda criam assimetria nas relações comerciais – sérias assimetrias”, afirmou a presidente. Entre os entrevistados, há um crítico da presidente, o economista Tony Volpon, da Nomura Securities, em Nova York. Para ele, o crescimento econômico na última década ocorreu, em parte, por causa da entrada de grande números de pessoas no mercado de trabalho formal. Hoje, com a taxa de desemprego baixa, o ritmo de formalização tende a diminuir. “A questão é: nós

vamos ser mais ambiciosos e buscar outras outras coisas? Ou não, seremos uma economia com taxa de crescimento de 3% e inflação alta?”, pergunta o economista. Frases Abaixo, trechos da entrevista de Dilma ao Financial Times. “Nós queremos um país que produza; que crie conhecimento e aplique aqui. Nós queremos uma força de trabalho qualificada.” “Isso (o corte de custos

de trabalho, anunciado em setembro) é importante porque não queremos punir aqueles que empregam pessoas.” “Queremos parceiros do setor privado de qualquer origem” (para as obras da Copa de 2014 e da Olimpíada de 2016). “Nós estamos voltando a ser um lugar com níveis normais de lucratividade (do setor financeiro). Isso significa que alguns de nós teremos que buscar lucros em atividades produtivas que são boas para o País.”

Macapá-AP, quarta-feira, 03 de outubro de 2012

C2

Editor: Túlio Pantoja - tuliopantoja@jdia.com.br

Pacote de incentivos do governo e queda da taxa de juros impulsionaram indústria brasileira

A

s medidas setoriais e monetárias adotadas pelo governo com mais intensidade desde abril para tentar aquecer a economia e reduzir os custos de produção da indústria são apontadas pelos especialistas como as principais responsáveis pela reação do setor produtivo. Em agosto, segundo dados divulgados nesta terça-feira, a produção industrial avançou 1,5% , de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esse foi o melhor desempenho do setor em 16 meses. Para o professor de Economia da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Antonio Correa de Lacerda, o desempenho mais robusto do setor industrial já representa uma retomada do segmento produtivo e está diretamente ligado com as medidas do go-

verno como a redução na taxa de juros, a ampliação do crédito e dos canais de financiamento, os incentivos com a desoneração de impostos, a redução nos custos de energia e um cenário para o câmbio menos desfavorável para as exportações. “Esse comportamento positivo deve continuar nos próximos meses e avançar ao longo de 2013”, diz Lacerda. “O maior desafio é criar condições para aproveitar a boa fase do consumo no Brasil e gerar valor agregado ao produto local. No últimos anos, o varejo teve um desempenho muito positivo, mas isso não se refletiu na produção. Com essa mudança, a geração de empregos na indústria, que ainda está negativa no ano, deve ganhar fôlego e contribuir também com a geração de renda”, acrescenta.

Banco do Brasil reduz juros para financiamento de motos

O

Banco do Brasil vai reduzir a taxa mínima de juros para financiamento de motos, a partir desta quarta-feira, 3, de 1,34% ao mês para 1,28% ao mês. Essa taxa é válida para motos a partir de 150 cilindradas, novas ou fabricadas no ano. O BB também vai lançar a opção de financiamento de motos com potência entre 150 e 249 cilindradas. “A novidade tem o objetivo de ampliar a oferta do produto, atendendo às diferentes necessidades dos clientes e à crescente demanda pela linha de

crédito”, diz o BB. De acordo com a instituição, a redução dos juros faz parte do programa de corte de taxas Bom Pra Todos, lançado em abril, e acompanha também as alterações nas regras para liberação de depósitos compulsórios anunciadas pelo Banco Central no dia 14 de setembro. A mudança feita pelo BC permite que operações para financiamento e arrendamento mercantil de motocicletas sejam descontadas do valor a ser recolhido no compulsório a prazo.

Programa da Receita permite corrigir erros na declaração do Imposto de Renda 2012

C

ontribuintes preocupados por terem prestado alguma informação errada em sua declaração anual de imposto de renda têm uma boa notícia. A Receita Federal lançou nesta terça-feira o Programa Alerta, uma nova oportunidade para correção de erros de preenchimento nas declarações e na apuração de tributos, antes do início de procedimento formal de fiscalização, ou seja, sem a necessidade de pagamento de multa de ofício. Alguns contribuintes, inclusive, já começaram a ser avisados pela Receita sobre eventuais inconsistências entre os dados declarados e aqueles obtidos junto a terceiros. De acordo com Mauro Moraes, especialista em Gestão Tributária e Fiscal da empresa de software contábil Alterdata, o programa permite uma economia no bolso do contribuinte. “Essa é uma oportunidade de corrigir eventuais incorreções

nas declarações de forma espontânea, antes de ser aberto um procedimento fiscal por parte da autoridade tributária. É uma vantagem, já que essa atitude espontânea pode gerar encargos muito menores se comparado à multa que seria aplicada após a Receita detectar uma informação equivocada”, aponta o especialista. De acordo com a Receita Federal, o Programa Alerta tem origem na experiência exitosa da “Malha de Pessoa Física”, procedimento em que, anualmente, cerca de 500.000 contribuintes se autorregularizam, evitando milhares de autuações e discussões no âmbito administrativo e judicial. A autorregularização, pela retificação das declarações apresentadas e sem a aplicação de multa de ofício, pode ser realizada pelo contribuinte enquanto não iniciado procedimento fiscal, que começa a partir do dia 1º de dezembro de 2012.


JD

Geral

Macapá-AP, quarta-feira, 03 de outubro de 2012

C3

Editor: Túlio Pantoja - tuliopantoja@jdia.com.br

MP quer atendimento padronizado para deficientes em vestibulares

JD

Por conta de ação contra Cespe e Inep, organizadores do Enem, movida por organização de cegos, procurador quer criar documento que atenda necessidade de deficientes

Juiz adia definição sobre lei que poderia mudar rumo da eleição nos EUA

DIVULGAÇÃO

A representação com as reclamações dos candidatos foi feita pela Organização de Cegos do Brasil (ONCB)

M

aria Eduarda Soares de Mendonça, de 20 anos, terminou o ensino médio no ano passado e, como muitos estudantes dessa etapa, estudou e se preparou para o vestibular. No entanto, ela tem outras limitações a superar além do conhecimento exigido nas questões. Existem barreiras pedagógicas no caminho dela. Deficiente física e visual (por conta de uma doença rara, ela só possui 20% da visão), a jovem brasiliense obteve das escolas por onde passou todo o auxílio necessário para que disciplinas como Física, Química e Matemática não fossem etéreas. Mais do que difíceis, para cegos, gráficos, tabelas e figuras geométricas, por exemplo, são abstratos. No dia da primeira prova da avaliação seriada da Universidade de Brasília (UnB), porém, ela não encontrou o apoio que precisava para mostrar o que sabia de cada conteúdo. Sem inocência, a jovem conta que esperava

por dificuldades. Mas acreditou que, antes do grande dia, seria escutada para saber o que precisava para ter as mesmas condições de disputa que um candidato qualquer. Isso não aconteceu. Inúmeros problemas técnicos e pedagógicos ocorreram na primeira vez e se repetiram nas outras cinco vezes em que participou das seleções da UnB (outras duas etapas do PAS e três vestibulares): ledores despreparados, locais sem acessibilidade, questões inadaptadas para cegos. Ela ainda não conseguiu a sonhada vaga no curso de Direito da instituição. A história de Maria Eduarda não é isolada. É semelhante às de dezenas de jovens que, na tarde desta terça-feira, se dispuseram a contar a representantes da Procuradoria da República no Distrito Federal, do Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da UnB (Cespe) e do Instituto Nacional de Estudos e

Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) todas as dificuldades que enfrentam em exames elaborados por eles. A proposta partiu do procurador Peterson de Paula Pereira, que investiga denúncias de tratamento inadequado a deficientes visuais em processos seletivos realizados por esses órgãos. A representação com as reclamações dos candidatos foi feita pela Organização de Cegos do Brasil (ONCB). Na tarde desta terça-feira, dia 7, houve uma audiência pública sobre o tema. Barreiras físicas e pedagógicas Maria Eduarda arrancou aplausos da plateia com suas reflexões. “Eu nunca fiz um vestibular sem barreiras físicas ou psicológicas. Eu nunca soube se as minhas notas eram minhas ou consequência dos problemas de aplicação da prova. O que eu quero é ter uma nota justa, não importa se boa ou ruim”, afirmou.

Muitas das reclamações feitas pelos estudantes cegos ou de baixa visão se concentraram na falta de preparo dos ledores, fiscais capacitados para auxiliá-los durante as provas. Além de “ler” as questões para os candidatos, que muitas vezes já estão em braille, a principal função dos ledores é tentar orientá-los sobre figuras e representações que eles não são capazes de perceber nos cadernos de provas. Além disso, são eles que preenchem os cartões de respostas e passam a limpo a redação, que tem de ser ditada pelos candidatos. Maria das Graças Ferreira de Morais, 20 anos, contou que, certa vez, uma questão era baseada em um figura que não estava “descrita” na prova dela, nem na prova do ledor, que enxerga e também não tinha a prova original. Quando há uma imagem, em geral, os examinadores colocam um texto “explicando” o que está na figura.

Mundo

Estados Unidos

Um juiz da Pensilvânia adiou a definição de uma lei eleitoral polêmica e que poderia afetar a eleição presidencial de novembro nos Estados Unidos. Robert Simpson foi instruído pela Suprema Corte para protelar uma decisão sobre a obrigatoriedade de eleitores americanos apresentarem um documento específico na hora de votar. Segundo as autoridades locais, não haveria tempo suficiente para providenciar as novas carteirinhas. Entidades de defesa dos direitos civis e, principalmente, grupos ligados ao Partido Democrata afirmam que tal medida iria beneficiar apenas a candidatura de Mitt Romney. Em audiência realizada nesta terça-feira, o juiz americano afirmou que os eleitores do estado da Pensilvânia poderiam apresentar o comprovante de registro eleitoral com foto se já o tivessem, mas que o documento não seria obrigatório na hora de votar. Pena D. Hair, fundadora de uma das entidades que questionaram a medida, mostrou seu descontentamento. “Estamos felizes que os eleitores da Pensilvânia poderão votar com documentações tradicionais. Mas estamos preocupados porque poderá haver confusão na hora”, disse. “Essa medida é paliativa, não vai acabar com os nosso problemas eleitorais”. A leia que obrigava a produção de um novo documento para viabilizar a votação foi aprovada no início de 2012 no estado da Pensilvânia sem apoio do Partido Democrata. Cerca de 11 projetos semelhantes foram votados em unidades da federação americana com predomínio de republicanos. Juristas e políticos que defendem a proposta afirmam que ela irá diminuir a possibilidade de fraude. Democratas, porém, dizem que a medida afeta grande parte dos eleitores pobres e imigrantes, que não teriam tempo ou meios para isso.

No mar Polícia prende seis após colisão de navios em Hong Kong A polícia de Hong Kong prendeu seis tripulantes de duas embarcações cuja colisão deixou 38 mortos, no maior acidente marítimo do território em mais de uma década. Segundo a polícia de Hong Kong, os membros da tripulação foram presos devido a suspeitas de que colocaram a vida de passageiros em risco, ao operar o navio de forma pouco segura. A embarcação Lamma IV afundou na segunda-feira, após colidir com uma balsa. A segunda embarcação envolvida no acidente conseguiu voltar ao porto sem danos graves. Apenas alguns passageiros tiveram ferimentos leves. O Lamma IV levava mais de 120 pessoas para ver um show de fogos de artifício. A queima de fogos era parte das comemorações por um feriado de uma semana na China para marcar um festival de outono e a data da proclamação da República. Mais de cem pessoas do barco que naufragou foram regatadas e levadas para hospitais nas imediações. A polícia ainda não sabe o número exato de pessoas que estava na embarcação no momento do acidente, mas está entrevistando sobreviventes para determinar se há mais desaparecidos.

Atque macabro

Casa Branca diz ser alvo de ciberataque

A

Casa Branca confirmou ter sido alvo de um ciberataque, depois que boatos do acontecimento circularam no domingo, 30.

O alarme foi soado pelo jornal conservador Washginton Free Beacon culpou a China pela agressão digital, dizendo que houve invasão de “um sistema usado pelo escri-

tório militar da Casa Branca para comandos nucleares, segundo fontes da defesa e da inteligência”. O comunicado da sede do governo americano, porém, veio em tom bem mais tranquilo. Ao mesmo tempo em que confirmou o ataque, disse que eles “não são incomuns”. A declaração da Casa Branca explicou que o

ataque, foi de “spearfishing”, onde é enviado um link que, quando clicado, dá passagem a malware ou conteúdo malicioso. Não há evidência de que dados foram roubados, segundo o comunicado. O ataque teria sido realizado há um mês e não chegou nem perto de acessar informações confidenciais, prosseguiu

a declaração oficial. O Free Beacon responsabilizou a China porque fontes suas disseram que os servidores usados para o ataque estavam localizados naquele país. A China já foi acusada anteriormente de fazer ciberataques aos EUA, motivando o governo chinês a negar seu envolvimento nesse tipo de ação.

Pensar no celular em primeiro lugar, uma regra

E

ra fevereiro de 2010 e eu estava em Barcelona para cobrir o Mobile World Congress para o Link. Uma das palestras mais aguardadas do maior evento do setor de telefonia móvel era a do então CEO do Google, Eric Schmidt. Faltavam uns 15 minutos para a palestra começar até que enfim encontrei o salão onde seria a apresentação. Era muito fácil se perder nos enormes pavilhões. Mesmo em cima da hora, a entrada ainda não tinha sido aberta. Com o passe de imprensa, atravessei a fila de centenas de pessoas que se alinhavam para entrar no auditório e consegui um lugar na primeira fileira de assentos.

Foi lá, num auditório lotado com centenas de executivos da indústria de celular, que vi o presidente de uma das maiores empresas de internet dizer pela primeira vez que o lema do Google havia mudado para “Mobile First” (celular em primeiro lugar). A frase em inglês era exibida no centro do telão e, ao redor, era traduzida em outras línguas. Ela se tornaria um bordão da empresa. Ainda que smartphones já fossem moda na época, aquele era um posicionamento forte do Google. A partir de então, a empresa passaria a desenvolver seus produtos sempre pensando, em primeiro lugar,

nos usuários de celular. Lembrei da cena na semana passada ao participar da nona edição do encontro App Date São Paulo, voltado ao setor de aplicativos, para o qual o Link fez o apoio editorial. Um dos palestrantes convidados foi Peter Fernandes, diretor de mobilidade do Google no Brasil. O tema era justamente o crescimento da internet móvel e falta de uma mentalidade “mobile first” por parte das empresas brasileiras. Peter, um americano com português impecável, tem feito apresentações do tipo em outros lugares. E, como todo bom googler, ele fala se baseando em dados. Dis-

se que hoje há 27 milhões de usuários de smartphones no Brasil – um número que, apesar da pouca disseminação em relação à população, é maior do que em países como França e Alemanha – e que 21% dos celulares vendidos aqui já são smartphones. “Com o tempo, não vai haver razão para não comprar smartphones”, disse. “Eles vão chegar a 100%”. Outro dado que citou é que 10% das buscas feitas no Google no Brasil já são por meio desses celulares. “Se você tem uma empresa que está na internet, tem que pensar que uma em cada dez pesquisas sobre sua empresa vem de um smartphone”, disse ele.

Estudantes são mortos em ataque perto de campus na Nigéria Pelo menos 25 estudantes foram mortos em um ataque próximo a um campus universitário no nordeste da Nigéria, disseram autoridades nesta terça-feira. De acordo com a polícia, algumas vítimas foram mortas a tiros e outras a facadas durante o ataque, que aconteceu na noite de segunda-feira e só terminou durante a madrugada. Os estudantes foram mortos perto do campus da Universidade Politécnica Federal da cidade de Mubi. O estudante Danjuma Aiso, que disse ter visto o ataque, disse que os alvos eram estudantes que, como ele, vivem em quartos alugados na região. No sábado, três estudantes foram mortos perto de um campus universitário em uma cidade próxima, Maiduguri. Não está claro se os dois casos estão relacionados. A região tem sido alvo de ações reivindicadas pelo grupo extremista islâmico Boko Haram. Mas os oficiais não descartam a possibilidade de que os ataques estejam vinculados às eleições estudantis, já que várias das vítimas eram candidatas nesta eleição que gerou tensão no campus. “Não descartamos um eventual caso interno, mas ainda não sabemos quem é o responsável por estes assassinatos”, declarou o porta-voz da polícia.


JD

Diversão&Cultura

“Salve Jorge” tem apoio da Justiça e da Polícia Federal para mostrar o tráfico humano Autora Gloria Pires, disse que precisava de um país no exterior para relatar a questão do tráfico humano e escolheu aTurquia promovendo encontros sociais

D

epois de “O Clone” e “Caminho das Índias”, a autora Gloria Perez vai usar a Turquia para promover um encontro de brasileiros com costumes e padrões sociais “não ocidentais” em “Salve Jorge”, a próxima novela das nove da TV Globo, que substitui “Avenida Brasil” a partir do dia 22. A trama aborda o tráfico internacional de pessoas e a pacificação do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro. O primeiro capítulo irá reconstituir a ocupação da favela, que aconteceu em novembro de 2010 e contou com apoio das Forças Armadas. Na manhã desta terça-fei-

Macapá-AP, quarta-feira, 03 de outubro de 2012

C4

Editor: Túlio Pantoja - tuliopantoja@jdia.com.br

Celebridades Galã global Aos 50 anos, Domingos Montagner exibe boa forma na praia Domingos Montagner (50) surpreendeu quem esteve na orla da Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Tudo porque o ator apareceu sem camisa, exibiu a boa forma e flexibilidade ao malhar na tarde desta terça-feira (2). Prestes a estrear a novela Salve Jorge, da TV Globo, ele foi apontado como o galã do folhetim por Gloria Peres.

A volta do anzol “Gabriela”: Olga dá o troco emTonico Bastos e arruma um amante

Dira Paes, Glória Perez e Nanda Costa na coletiva de “Salve Jorge”

ra (2), autora, diretores e atores apresentaram a nova trama para a imprensa no Projac, complexo de estúdios da Globo no Rio. Gloria disse que precisava de um país no exterior para relatar a questão do tráfico humano e escolheu a Turquia “por simbolizar o encontro do Oriente com o Ocidente”. Ao tratar a temática sobre mulheres que se iludem ou são enganadas por traficantes e não conseguem retornar para o Brasil, a autora espera que a novela “ajude a encontrar muitas dessas mulheres que desapareceram” e disse que conta com o apoio do Ministério da Justiça e da Polícia Federal. “’Salve Jorge’ vai fazer as pessoas pensarem. É uma novela que fala de guerreiros, de pessoas que têm dragões a conhecer”, declarou durante a apresentação do elenco. Ao longo dos capítulos, a mobilização contra o tráfico humano será reforçada com a exibição de depoimentos de vítimas e de familiares que ainda hoje procuram moças desaparecidas. Expressões turcas, como “alá alá” (algo como “ai meu deus”), serão apresentadas nos diálogos dos personagens e prometem se tornar bordões, como o “are baba!” de “Caminho das Índias”. Cenários Istambul e Capadócia serviram como cenário real para as cenas do início da novela, assim como as ruas do Complexo do Alemão, mas também foi preciso recriar a favela em uma cidade cenográfica de 1.800m². Militar e vítima do tráfico vivem história de amor

Teo e Morena, respectivamente interpretados por Rodrigo Lombardi e Nanda Costa, encaram uma história de amor tumultuada. Enquanto ele é um militar da cavalaria do Exército que sonha em casar, ela é uma jovem nascida e criada no Complexo do Alemão, que vive com a mãe Lucimar (Dira Paes) e sonha em mudar de vida. Atraída pela oferta de uma mulher sofisticada, Lívia (Cláudia Raia), Morena vai trabalhar como garçonete na Turquia, mas é obrigada a se prostituir numa boate, em condições desumanas. Para a preparação da personagem, Nanda conta que visitou o Complexo do Alemão, onde conheceu várias meninas da comunidade, e fez aulas de funk e samba, além de malhar duas horas por dia. “A Morena é uma guerreira, pedia um corpo mais definido. Não dá para negar que também existe prazer em vestir uma calça que fica justinha nos lugares certos”, contou. Quatro outras personagens serão traficadas para a Europa: Jessica (Carolina Dieckmann), Sheila (Lucy Ramos), Rosângela (Paloma Bernardi) e Valeska (Laryssa Dias). A personagem de Dieckmann irá morrer logo no início da trama, e a atriz emagreceu para evidenciar a fragilidade do papel. Carol disse que foi “emocionante” reencontrar a Vera Fischer. “Ela fez a minha mãe [em “Laços de Família”, de Manoel Carlos] e agora ela é minha algoz. O universo do tráfico de mulheres é muito barra pesada e por isso a Glória vai inserir a história bem aos poucos”.

Resumo das Novelas Malhação Lia e Ju repreendem Orelha por sua brincadeira. Pilha sugere que Rosa se candidate para a vaga de cozinheira do Misturama. Fera se oferece para ensinar Morgana a surfar. Matias culpa Robson pelos acidentes ocorridos no acampamento. Fatinha e Lia discutem durante a aula de Leandro. Ju acredita que Lia e Dinho estejam envolvidos. Paulina fala mal de Raquel para Rosa. Os chuviscos de Pilha fazem sucesso no colégio. Rafael reclama por Morgana ter eleito Fera como o personagem de suas histórias. Rosa combina com Nando de começar a trabalhar no Misturama. Alice decide que não reatará com Mario. Ju tenta entender a relação de Orelha e Dinho.

Gabriela Nacib procura Zarolha. Ramiro contrata Fagundes para se livrar de Mundinho. Conceição tranquiliza Gerusa, que demonstra medo com a proximidade da fuga. Dorotéia descobre que Glória se encontra com Josué. Maurício diz a Malvina que faz questão de ler os poemas de Josué para homenageá-lo na formatura de suas alunas. Ao ler o poema, e perceber o conteúdo impróprio dos textos, o diretor discute com Josué. Gerusa sai do baile para se encontrar com Mundinho, sob o olhar de Fagundes, que está de tocaia.

Lado a Lado Madame Besançon expulsa Isabel de sua casa. Neusinha se oferece para atuar na peça, no papel de Eliete. Celinha afirma a Alice que vai ajudá-la a se encontrar com Teodoro. Jurema tenta conversar com Zé Maria sobre Isabel. Bonifácio recebe um recado e deixa Constância sozinha em seu escritório. Isabel se hospeda em um hotel. Bonifácio se irrita por ter que levar Margarida ao teatro. Neusinha bajula Diva. Teresa garante a Sandra que dará um jeito no baú de Eulália. Laura convence Isabel a ficar em sua casa. Margarida fica constrangida com as cenas de Diva com Frederico e pede para Bonifácio levá-la para casa. Jonas teme ler a crítica de Neto sobre a peça.

Avenida Brasil Carminha inventa uma história para Tufão, mas ele não acredita. Santiago expulsa Nilo da casa de Lucinda. Muricy tenta controlar o surto de Ivana por causa de Max. Ágata ouve Carminha e Max discutindo e avisa a Tufão. Roni tenta animar Diógenes. Suelen fica furiosa por não ter saído nenhuma foto sua na mídia. Tufão dá uma joia para Carminha e a segue. Wallerson convence Suelen a dar uma volta de carro com ele. Tufão segue Carminha até o barco de Max e a vê dando o dinheiro da venda da joia para ele.

Em “Gabriela”, Olga (Fabiana Karla) não vai deixar barato a traição de Tonico Bastos (Marcelo Serrado) com Gabriela (Juliana Paes). Ela pagará na mesma moeda, virando amante de Ezequiel (José Rubens Chachá). Tudo começa quando o advogado vê Olga na calçada do bar Vesúvio, e decide ir puxar conversa. “Boas tardes dona Olga. Agora frequenta o bar de Nacib, é? Tome um aperitivo em minha companhia”. Irritada, ela logo responde: “Se saia, atrevido! Vim buscar meu marido!”.

Desafio Ron Perlman protagonizará o filme “Savage Mutts”

O ator Ron Perlman (“Hellboy”) foi contratado para protagonizar o filme “Savage Mutts”, segundo o site Deadline. O elenco também terá a presença de George Finn (“Lola”). O longa irá girar em torno de Terry “Shotgun” Coleman (Perlman), um ex-condenado que parte em uma jornada de vingança contra as pessoas que lhe mandaram para a prisão, incluindo seu irmão, que é o chefe do crime local.

Horóscopo Áries (21 mar. a 20 abr.) O momento pede boas conversas e estabilidade nos relacionamentos. Cuidado apenas com o excesso de agressividade e de energia vital que pode colocar algumas coisas a perder. Bom momento para os negócios. Touro (21 abr. a 20 mai.) A Lua em seu signo faz um ótimo aspecto com Plutão e traz algumas mudanças importantes em seus planos e projetos, especialmente os que envolvem contatos, viagens e negociações com pessoas e empresas estrangeiras. Gêmeos (21 mai. a 20 jun.) A Lua em Touro torna você mais reservado e introspectivo durante todo o dia. Negócios em fase de consolidação e concretizações. Júpiter ainda em seu signo expande e traz crescimento aos seus planos.

Libra (23 set. a 22 out.) Saturno nos últimos graus de seu signo pede definições rápidas, especialmente em seus relacionamentos, que passam por um momento de estabilização e concretização. Prepare-se para uma nova fase de vida. Escorpião (23 out. a 21 nov.) Saturno nos últimos graus de Libra em ótimo aspecto com Vênus em Leão movimenta seus projetos de trabalho e carreira e pede definições rápidas relacionadas aos seus planos e projetos futuros. Mudanças à vista.

Sagitário (22 nov. a 21 dez.) Vênus ainda em Leão em ótimo aspecto com Saturno pede resolução em questões que envolvem relacionamentos. Os planos e projetos de viagem devem ser decididos nos próximos dias. Negócios à vista.

Câncer (21 jun. a 21 jul.) Saturno nos últimos graus de Libra em ótimo aspecto com Vênus pede estabilidade e concretização nos relacionamentos. A Lua em Touro em ótimo aspecto com Plutão movimenta positivamente seus negócios.

(22 dez. a 20 jan.) A Lua em Touro em ótimo aspecto com Plutão em seu signo movimenta assuntos relacionados ao seu coração. O dia está voltado para os divertimentos e os romances e você deve aproveitá-los junto de seu amor.

Leão (22 jul. a 22 ago.) Vênus em seu signo em ótimo aspecto com Saturno pede concretização e estabilidade em seus relacionamentos, especialmente os afetivos. É hora de ter aquela conversa que precisou ser adiada há algum tempo.

Aquário (21 jan. a 19 fev.) A Lua em Touro pede que você respeite sua necessidade de ficar recluso, em sua casa e junto dos seus. Saturno nos últimos graus de Libra e em ótimo aspecto com Vênus em Leão pede soluções imediatas para problemas de relacionamentos.

Virgem (23 ago. a 22 set.) A Lua em Touro em ótimo aspecto com Plutão beneficia planos e projetos que envolvam negócios e viagens ao exterior. O momento é ótimo para os romances, especialmente para curtir a intimidade junto de seu amor.

Peixes (20 fev. a 20 mar.) Netuno em ótimo aspecto com Mercúrio e Saturno nos últimos graus de Libra pede que você concretize as mudanças que foi obrigado a fazer nos últimos dois anos e meio. Prepare-se para algumas alterações de planos.

Capricórnio


Jornal do Dia 03/10/2012