Page 1

DILMA

PROFESSORES

RENAN

Exoneração no Itamaraty

O Piso está assegurado

Propostas para modernizar

Embaixador foi exonerado ao completar70 anos.

Quem não recebeu pode correr atrás, garante STF. nA5

Alternativas são discutidas pela presiência. nA3

nA3

Fundado em 04 de Fevereiro de 1987

Macapá-AP, Sexta-feira, 01 de Março de 2013 - Ano XXVI JORNAL DO DIA

• Domingo e Segunda R$ 2,50 • Terça a Sábado R$ 1,50

CASO LMS

Trio é detido acusado de executar empresário Campelo: nova decisão contra

REVÉS

TRF mantém decisão que anulou eleição da OAB/AP

Pereira e Magno de Souza foram capturados nos bairros Infraero I e Perpétuo Socorro. O terceiro, André Ferreira, se apresentou acompanhado de advogada. nB1

CELIANE FREITAS

A Polícia Civil já está de posse de três suspeitos de envolvimento na morte do empresário Edival Fernando Coelho de Queiroz, morto no último sábado. Odemar

Pela segunda vez consecutiva em menos de uma semana, o ex-presidente da OAB Amapá, Paulo Campelo, teve seus recursos negados na Justiça Federal. Ele tenta a todo custo retornar ao cargo, porém, em vão. nB3 DIVULGAÇÃO

BAIRRO ATURIÁ

Mais de cinquenta ficam desabrigados ESPERANÇA

Obras do Aeroporto estão 75% concluídas

No fim da tarde da última quarta-feira (27), a Defesa Civil do Amapá recebeu mais um chamado dos moradores do bairro

Aturiá. O pedido de socorro era de oito famílias que estavam desabrigadas depois da cheia do Rio Amazonas. nB2

CELIANE FREITAS

Conclusão continua no projeto

JORNAL DO DIA

Operação que foi atrás dos suspeitos iniciou no início da manhã de ontem. Todos os três foram ouvidos sobre o caso

Moradores devem procurar a PMM para assegurar isenção

SEM IMPOSTO

Moradores das áreas de ressacas estão isentos do pagamento do IPTU

A terceira etapa está prevista para iniciar em 2014, envolve a expansão da área do pátio e terminais, que deverão ser concluídos em 2020. nB4 No final da tarde de quarta-feira, famílias tiveram que ser desabrigadas por conta do problema

O carnê ainda será entregue em áreas de ressaca por conta de um equívoco ocorrido ainda em 2007, quando o sistema não diferenciou as residências. nB1

GRATIDÃO AO PAPA

Cardeais homenageiam Bento XVI e expressam gratidão Bento XVI, que ontém concluiu o pontificado, foi homenageado pelos cardeais que participaram da última celebração com ele. Em nome de todos os presentes, o cardeal decano (o mais antigo) do Colégio de Cardeais, Angelo Sodano, de 85 anos,

fez a saudação. Sodano desejou sorte a Bento XVI, que pretende viver de maneira reclusa, e ressaltou que todos expressavam sua gratidão. “Sim, santo padre, saiba que o nosso coração também ardia enquanto caminhávamos juntos nesses últimos oito anos. Hoje, queremos mais uma vez expressar-lhe toda a nossa gratidão. nC3

NA INTERNET www.jdia.com.br - REDAÇÃO 3217.1117 - COMERCIAL jdcomercial@jdia.com.br 3217.1100 - DISTRIBUIÇÃO 3217.1111 - ATENDIMENTO 3217.1110


Opinião Impunidade

JD

Publicado no Estado de S. Paulo

H

oje faz um ano que o bicheiro goiano Carlinhos Cachoeira foi preso durante operação da Polícia Federal contra o crime organizado em Goiás. O caso, como se sabe, foi o estopim do escândalo que revelou a extensão das ligações de Cachoeira com políticos e com a Delta, empreiteira favorita do governo petista. O episódio é representativo da leniência com o malfeito que predomina em parte do mundo político, justificando seu atual desprestígio. Por isso vale a pena lembrar da efeméride - e constatar que apenas um dos políticos envolvidos perdeu o mandato. Os quatro governadores cujos nomes foram citados no escândalo - Marconi Perillo (PSDB-GO), Agnelo Queiroz (PT-DF), Siqueira Campos (PSDB-TO) e Sérgio Cabral (PMDB-RJ) - não enfrentam nenhum dissabor por conta do escândalo. O caso de Cabral é particularmente notável, tendo em vista suas relações íntimas com Fernando Cavendish, o dono da Delta. Na Câmara, a Corregedoria arquivou as sindicâncias

que apuravam o envolvimento de Stepan Nercessian (PPS-RJ), Sandes Júnior (PP-GO) e Rubens Otoni (PT-GO), todos amigos de Cachoeira e beneficiários de generosos pagamentos do bicheiro. O processo contra outro amigão de Cachoeira, Carlos Lereia (PSDB-GO), que chegou a usar o cartão de crédito do contraventor para fazer compras na internet, ainda está em curso somente em dezembro passado a Mesa Diretora da Câmara encaminhou ao Conselho de Ética um parecer pela cassação. Protógenes Queiroz (PC do B-SP), por sua vez, conversou diversas vezes com um araponga de Cachoeira, dando-lhe orientações sobre investigações da Polícia Federal, mas isso não foi o bastante para que o Conselho de Ética da Câmara abrisse processo. O único parlamentar punido, por ora, é o ex-senador Demóstenes Torres, que admitiu ser “grande amigo” de Cachoeira, como atestam os quase 300 telefonemas entre eles, e que foi acusado de traficar influência em favor do

bicheiro. Demóstenes, como se sabe, era o paladino da ética no Senado. O caso Cachoeira é tão profícuo que criou o escândalo dentro do escândalo. Não bastasse a desenvolta atuação da quadrilha nas entranhas da República, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI)que investigou o caso superou todos os limites da desfaçatez, mesmo para os padrões atuais das CPIs. Já se suspeitava, de saída, que a missão da CPI não era investigar nada, e sim constranger o governador Perillo, de modo a desviar a atenção do julgamento do mensalão. Tratava-se de uma revanche do ex-presidente Lula contra Perillo, porque o tucano havia tornado público que avisara o petista a respeito da compra de apoio no Congresso. Tornou-se uma CPI explicitamente a serviço dos governistas para uma vendetta. O tiro saiu pela culatra e, dia após dia, surgiram informações dando conta da rede de negociatas envolvendo Cachoeira e figuras importantes do mundo político e empresarial, notadamente Cavendish. Sua empreiteira, recordista de contratos com o governo

federal e estrela do PAC, faturou quase US$ 900 milhões com obras em 20 Estados em 2011, ano anterior ao escândalo. Daí em diante, emergiram irregularidades e suspeitas em profusão, incluindo a informação segundo a qual ao menos 13 empresas de fachada tinham negócios com a Delta. Em junho de 2012, a Controladoria-Geral da União classificou a empresa como “inidônea”. Nada disso constrangeu os deputados. O sigilo das empresas fantasmas que tinham negócios com a Delta, cuja quebra poderia revelar a extensão dos danos criminosos ao erário e o envolvimento de autoridades graúdas, manteve-se intacto. Os poucos parlamentares da oposição empenhados em levar o caso adiante ainda tentaram prorrogar os trabalhos para aprovar a quebra dos sigilos, mas os governistas impediram - a intenção era limitar o caso às relações da Delta no Centro-Oeste, para atingir o tucano Perillo, como queria Lula. O relatório final dessa CPI que não puniu ninguém teve uma página e meia. Para retratar a impudência da caciquia política nacional, é o bastante.

Yoani, a mais recente batalha da guerra fria Francisco Ferraz - Professor

A

reação de setores da esquerda à visita da jornalista cubana Yoani Sánchez ao Brasil revelou alguns aspectos da política brasileira atual que exigem uma análise objetiva e desapaixonada. A julgar pelas reações hostis a Yoani, impõe-se uma pergunta inevitável: ela significa alguma ameaça ao Brasil? Que atos terá praticado contra a humanidade para ser percebida como inimiga no País, mesmo que nunca antes tivesse aqui pisado? Qual o imenso e assustador poder que essa jornalista tem para assustar e ameaçar os governantes cubanos, o governo brasileiro, seu partido e sua base parlamentar? Yoani é uma vítima da guerra fria. Ela conseguiu colocar sua insignificante pessoa na rota dos conflitos entre os grandes. Sua presença, seu exemplo, seu pensamento constituem uma ameaça real ao regime cubano porque são vistos como sinais de fraqueza por seus inimigos - internos e externos. Vivemos num mesmo mundo apenas pelo imperativo geográfico, pela instantaneidade das comunica-

ções e por processos sociais e econômicos de que participamos principalmente como espectadores e consumidores. Quando se trata do uso de produtos materiais que, sem dificuldade, incorporamos à nossa vida, a diferença entre quem os inventou e produz e quem os consome é de menor importância. Não temos, nem o Brasil nem a América Latina, nenhum significado existencial do que seja uma guerra. No Hemisfério Norte as pessoas não somente sabem, como guardam lembranças familiares amargas de suas consequências. Não temos o menor significado existencial do que é uma revolução, tampouco o que é um regime totalitário como o nazismo e o stalinismo. Temos um conhecimento livresco, ou romântico, sobre o comunismo. Nada que equivalha ao conhecimento de russos e europeus que o viveram. Para nós, terror é um gênero cinematográfico. Não temos nenhuma ideia do que é o terror como uma categoria da práxis política ou do que foi o holocausto como tragédia e pavor.

Essa a razão por que teorias, ideologias, conceitos, instituições, valores, interpretações do passado, embora usando-se os mesmos nomes, sofrem uma violenta refração de significado quando se deslocam do Hemisfério Norte para o Hemisfério Sul. Nós os importamos desidratados. Passamos a usá-los com a leveza e até inconsequência de quem, não tendo vivido sua realidade, também não adquiriu a prudência, a lucidez, o senso crítico que só aquele “saber de experiências feito”, de que fala Camões, ensina. Fascista é um termo que evoca lembranças marcadas a fogo para um europeu. Para nós não passa de um adjetivo. Assim a queda do Muro de Berlim não tem a menor importância para a política brasileira nem potencial politicamente explorável entre nós, como não têm importância para a política europeia o futuro de Cuba, a doença de Hugo Chávez ou as decisões da Unasul. A oposição acusa de “incoerência” o PT e a esquerda por essas atitudes políticas. Aliás, essa é a principal arma em que repousa a esperança da oposição para abalar o governo do PT e seu projeto político. Essa acusação, en-

tretanto, não produz nenhum efeito político importante. Não constrange os acusados da incoerência nem é compreendida pelo eleitor médio. Na verdade, para o PT e para a esquerda não há incoerência. O que a oposição chama de incoerência é a necessária subordinação à lógica férrea da guerra fria. Assim a ação política dos historicamente deslocados sobre uma população com baixa informação e avaliação crítica acaba por conferir realidade àquele muro virtual. Por isso Cuba precisa ser protegida. Cuba é o ícone que sobrou, o símbolo que resta. O ícone que a URSS deixou de ser. O muro emblemático da esquerda na América Latina não é o de Berlim. Esse é o muro do Hemisfério Norte. O muro emblemático, cuja queda significaria o fim do comunismo e do socialismo para a América Latina, é Cuba. É por isso que Yoani é perigosa para Cuba, para o bolivarianismo de Chávez, para o PT e seu governo. Na guerra fria do Hemisfério Sul ela é uma peça tão importante quanto eram os literatos e bailarinos russos que fugiam para o Ocidente nas décadas de 50 e 60.

Uma publicação do Jornal do Dia Publicidade Ltda. CNPJ 34.939.496/0001-85 Fundado em 4 de fevereiro de 1987 por Otaciano Bento Pereira(+1917-2006) e Irene Pereira(+1923-2011) Primeiro Presidente Júlio Maria Pinto Pereira(+1954-1994)

Diretor Executivo: Marcelo Ignacio da Roza Diretora Corporativa: Lúcia Thereza Pereira Ghammachi Assessoria Jurídica e Tributária: Américo Diniz (OAB/AP 194) Eduardo Tavares (OAB/AP 27421) Editor-Chefe: Janderson Cantanhede Gerente Comercial: Andrew Gustavo Cavalcante dos Santos CONSELHO EDITORIAL Presidente: Aldenor Benjamim dos Santos

Secretário Executivo: Marcelo Ignacio da Roza

Conselheiros: Carlos Augusto Tork de Oliveira

José Arcângelo Pinto Pereira

Danieli Amanajás Scapin

Luiz Alberto Pinto Pereira

Janderson Carlos Nogueira Cantanhede

Maria Inerine Pinto Pereira

Índice

Opinião - A2 Geral - A3, A4 Política Nacional - A5 Economia - A6

Geral - A7 Social - A8 Dia Dia - B1, B3, B4 Polícia - B2

Endereços Redação, Administração, Publicidade e Oficinas: Rua Mato Grosso, 296, Pacoval, Macapá (AP) - CEP 68908-350 - Tel.: (96) 3217.1110

Macapá-AP, sexta-feira, 01 de março de 2013

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Análise

P

Avesso do avesso

aradoxo: no momento em que cogito seriamente encerrar, ao final deste mandato, a minha atuação parlamentar e eleitoral, envolvo-me de novo na fundação de um partido. Dessa vez, com Marina Silva. Há 27 anos, fundei o PV junto com Fernando Gabeira, Carlos Minc e Herbert Daniel. Redigi seu manifesto e programa. Presidi-o oito anos. Fui, quixotescamente, seu candidato presidencial em 1998. Não vou aqui tratar da crise do PV. Basta dizer que ele foi, como o PT, “fagocitado” pela cultura política brasileira, produzida por um sistema eleitoral hiperindividualizado. Nele, política é sinônimo de carreira profissional e cada político, uma instituição à qual são devidos “espaços”: cargos na máquina pública, verbas e benesses variadas, quando não mensalões e outros que tais. Desconfio da capacidade saneadora dos repetidos escândalos na mídia. Lembram a dança das cadeiras. A música para e alguém fica sem lugar: é o Judas da vez e a dança continua. Fique claro que considero positiva e necessária a exposição e a condenação - até com suas eventuais injustiças e bodes expiatórios. Mas verifico que, por si só, não mudará a cultura política de um país cujos vilões - que amamos odiar - não caíram do céu. Foram eleitos. E, desculpem, quem votou neles, em geral, sabia quem estava elegendo... Apresentei na Comissão da Reforma Política uma detalhada proposta de voto distrital misto plurinominal (em grandes distritos) com financiamento público. Acredito que poderia melhorar alguma coisa reforçando programaticamente os partidos, valorizando lideranças com voto e limando o “baixo clero”. Reduziria o custo hoje absurdo das

Peixinhos Ao que tudo indica os chefões do tráfico de drogas comercializadas no Amapá devem estar bem longe da Linha do Equador. Nas apreensões de entorpecentes, por aqui, só se vê peixe pequeno. Tubarões Dizem que os poderosos “tubarões” estão no eixo Rio-São Paulo, comandando o tráfico à distância, inclusive de dentro das penitenciárias. Denúncia Denúncia de pais e funcionários do Hospital de Pediatria: Todas as manhãs o chão do hospital é limpo com uma uma mistura exótica de água sanitária com um forte perfume. O odor exalado causa náuseas, dor de cabeça e alergias em quem entra em contato com o produto.

JD na Internet: www.jdia.com.br VIA CELULAR: m.jdia.com.br Representante comercial Grupo Pereira de Souza – GPS Matriz - Rio de Janeiro/RJ - Tel.: (21) 2544.3070; Brasília/DF - Tel.: (61) 3226.6601; São Paulo/SP - Tel.: (11) 3259.6111; Belém/PA Tel.: (91) 3244.4722

Aviso O Ministério da Saúde ainda não deve saber toda a veracidade dos dados da dengue no

Contatos Fale com a redação (96) 3217-1117 Fale com o departamento comercial (96) 3217-1100 / 3217-1111 Geral (96) 3217-1110 Conceitos emitidos em colunas e artigos são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião deste jornal. Os originais não são devolvidos, ainda que não publicados. Proibida a reprodução de matérias, fotos ou outras artes, total ou parcialmente, sem autorização prévia por escrito da empresa editora.

Esportes - C1 e C2 Atualidades - C3 Diversão&Cultura - C4 Classidia - 14 Pág

Edição número

8141

campanhas eleitorais, a influência do poder econômico e o constrangimento dos honestos em correr atrás de doações de campanha, ainda que incondicionais. Dificilmente acontecerá. Os beneficiários do sistema atual, com seus “centros assistenciais” e compra de cabos eleitorais, resistem com total eficácia. Há um divórcio radical entre a opinião pública e a maioria hegemônica do Parlamento, quase imune a esses escândalos que pouco influenciam seus eleitores, direta ou indiretamente comprados. Nesse preciso momento, desolador, de uma democracia que avançou econômica e socialmente, mas que politica e institucionalmente segue subdesenvolvida, um punhado de “sonháticos” retoma um trabalho de Sísifo. Reunidos em torno de uma liderança que teve 19% dos votos, mas que não conseguiu plasmar isso na grande correlação de forças pós-eleitoral de 2010, nos empenhamos em mobilizar jovens e outras gentes ainda com esperança de mudar o Brasil na direção da sustentabilidade ambiental e ética. Pretenciosa e inútil ingenuidade? Não, se consideramos a alternativa: não fazer nada, deixar como está, evitar abrir esse canal de participação política novo para os que anseiam por algo diferente. O instrumento mais estratégico será uma rede, criada paralelamente. Ela será capaz de promover e ajudar bons quadros dispersos numa pluralidade de partidos, em posições governamentais, na sociedade e nas empresas, que queiram trabalhar a favor de certos princípios éticos e programáticos. Partido: concentração. Rede: dispersão. Nossos instrumentos para virar pelo avesso o avesso que vivemos. (Alfredo Sirkis)

Hora-Hora

Tortura E não adianta reclamar, pois duas horas depois a dose da “misteriosa mistura” é repetida, como numa sessão de tortura. Quem sofre mais são as crianças. Alô, Vigilância Sanitária!

E-mails pautas e contato com a redação: jornaldodia@jdia.com.br Editor-Chefe: cantanhede@jdia.com.br departamento comercial: jdcomercial@jdia.com.br comercialjd.2011@gmail.com mariaruth@jdia.com.br

A2

Amapá, mas tem conhecimentos do índice alarmante de 132% de aumento dos casos em 2012. O Estado pode estar na rota de um surto epidêmico da virose. Números Ainda falta atualizar os dados do ano passado, o que só acontece em 15 de março, mas já está nos computadores do Ministério da Saúde, para quem quiser conferir os números: 2.177 casos de dengue, sendo nove de dengue com complicações e seis casos de febre hemorrágica. Tese Professora do Immes, a assistente social, Eloiana Cambraia, quando era secretária de Inclusão e Mobilização Social, costumava dizer a seus alunos e alunas que o governo do PSB valorizava os técnicos do setor, ao contrário do governo do PDT. Comparação Para fortalecer seu argumento, comparava o fato dela chefiar a SIMS, enquanto no governo passado o cargo era exercido pela primeira-dama Marília Góes, que não era assistente social. Agora que Cláudia Capiberibe, que também não é do ramo, assumiu a SIMS, o que Eloiana dirá em classe?

MINUTOS Controle - Aumento do controle social sobre atividade pública dá resultados: Congresso já revê pagamento de 14º e 15º. Mas controle tem que ser sobre todos, e não apenas sobre os eleitos. Melhor – Governador Camilo investiu R$ 646 mil em veículos e equipamentos para o Prodap. Não resta dúvida: Governo do PSB dá muito mais valor ao Prodap do que o do PDT. Grave – Arranhão profundo na imagem da OAB/AP, a denúncia de compra de voto no processo eleitoral da entidade macula, por tabela, a imagem do Governo do PSB.


Geral

JD

Macapá-AP, sexta-feira, 01 de março de 2013

Editor: Túlio Pantoja - tuliopantoja@jdia.com.br

Presidência do Senado anuncia propostas de modernização

Coluna

ESPLANADA

POR LEANDRO MAZZINI Jornalista

Medidas incluem troca eletrônica de documentos e site do Congresso. Gestão foi mote da campanha de Renan, eleito após denúncia do MP.

A

presidência do Senado Federal divulgou nesta quinta-feira (28) medidas que deverão ser tomadas pela Casa, em parceria com a Câmara dos Deputados, para modernizar o processo legislativo e a comunicação entre as duas instituições. O anúncio ocorre uma semana após o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), divulgar medidas de contenção de gastos na instituição. De acordo com comunicado da presidência do Senado, para facilitar a troca de documentos entre as duas casas legislativas, o envio de papel será substituído por processo eletrônico. Renan Calheiros não informou quando a mudança será implantada. Os documentos deverão passar a ter assinatura digital. Pareceres e proposições deverão ser apresentados de forma padronizada. Ainda para diminuir a quantidade de gastos com papel, cada diário passará a ser publicado em suporte eletrônico. Levantamento feito pelo G1 mostrou que o consumo de papel no Senado proporcionalmente maior que na Câmara. Em 2012, cada servidor do Senado gastou, em média, 3.641 folhas; na Câmara, o consumo per capita foi de 2.999 folhas. Também está prevista a criação de um site do Congresso Nacional. Atualmente, cada casa possui a sua própria página na internet. Nesta quarta-feira (27), ao comentar a aprovação do fim do 14º e do 15ª salários dos parlamentares,

Twitter @leandromazzini

U

BRASÍLIA RECEBE CLÉCIO E PATRÍCIA BASTOS

m petit comité de políticos, artistas e jornalistas dos grandes veículos se reuniu na residência do senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), na Quarta à noite, para receber em jantar a cantora amapaense Patrícia Bastos, revelação no Norte, e o prefeito de Macapá Clécio Luís. Além deste repórter, por lá Luiz Fara (Record), Ary Peixoto (JN, Globo), Kennedy Alencar (Rede TV!) e Gerson Camarotti (GNews). Patrícia cantou à capela e mostrou o porquê do sucesso que a levará a São Paulo dia 31 de março.

Tensão O único momento tenso foi a chegada de “Carlinhos Cachoeira”. Alarme falso. Era o senador Taques (PDT-MT), muito parecido com o bicheiro. Só no semblante.

De acordo com comunicado da presidência do Senado, para facilitar a troca de documentos entre as duas casas legislativas, o envio de papel será substituído por processo eletrônico.

o senador Renan Calheiros afirmou que o parlamento está se aproximando da sociedade. "Esse processo de transparência e de fim de privilégios é irreversível, e isso vai aproximar o parlamento da sociedade", disse Renan. As medidas anunciadas nesta quinta também incluem a reforma no regimento comum do Senado e da Câmara. Para isso, deverá ser criada uma comissão mista formada por seis senadores e seis deputados. A proposta precisará de aprovação nas duas casas. Economia nos gastos Renan também defen-

deu sua gestão anterior à frente do Senado, destacando medidas para redução dos privilégios em 2006, quando ocupou a presidência da Casa pela primeira vez. "Em 2006, nós acabamos com as convocações extraordinárias e reduzimos o recesso. Naquela oportunidade geramos uma economia de R$ 100 milhões, pois é um gratificação eu era paga a todos os parlamentares e a todos os servidores das duas casas", afirmou Renan. A proposta apresentada por Renan neste ano prevê cortes de R$ 262 milhões por ano. A gestão mais econômica da Casa

foi o principal mote da campanha do senador ao comando do Senado. Calheiros deixou a presidência do Senado em 2007 após denúncias do suposto uso de notas fiscais frias a fim de justificar, em 2007, renda suficiente para pagar a pensão de uma filha. Por conta do episódio, neste ano, o senador foi denunciado pelo Ministério Público por desvio de dinheiro público, uso de documentos falsos e falsidade ideológica. Depois da eleição, uma petição online que pede o "impeachment" de Calheiros recolheu mais de 1,6 milhão de assinaturas.

Dilma exonera secretário-geral do Itamaraty e nomeia novo embaixador para o cargo

O

novo secretário-geral do Ministério das Relações Exteriores, Itamaraty, embaixador Eduardo dos Santos, deve tomar posse amanhã (2º). Ele substitui o embaixador Ruy Nunes Pinto Nogueira, cuja exoneração foi publicada na edição de ontem (28) do Diário Oficial da União, em decreto assinado pela presidenta Dilma Rousseff. Nogueira foi exonerado porque completou 70 anos. Santos é diplomata de carreira e seu último posto foi como embaixador do Brasil no Paraguai. No período em que esteve em Assunção, ele acompanhou situações delicadas na política interna envolvendo também questões relativas ao Brasil. Santos acompanhou o impeachment do então presidente Fernando Lugo, em junho de 2012, processo que levou à suspensão temporária do Paraguai do Mercosul e da União de Nações Sul-Americanas (Unasul). O novo secretário-geral, que é o segundo na hierarquia do Itamaraty, depois apenas do ministro Antonio Patriota, também acompanhou de perto as negociações envolvendo o impasse entre autoridades paraguaias e os chamados brasiguaios – cerca de 300 mil brasileiros que moram em território paraguaio e, em geral, dedicam-se às atividades agrícolas. O decreto com a nomeação de Santos e a exoneração de Nogueira está na página da Imprensa Nacional na internet.

A3

Dilma 2014

Na mira

A presidente dá seguimento à agenda de conversa com patrocinadores para as eleições. Ontem recebeu Joesley Batista, do Grupo JBS – que tem o BNDES como sócio.

A Polícia Legislativa das duas Casas no Congresso está de olho num agitador ligado à deputada Érika Kokay (PT-DF). É um conhecido causador de tumultos.

Perigo no elevador

A Câmara reforçou na porta dos elevadores o aviso de alerta para o perigo da ausência do aparelho quando acionado. A deputada cadeirante Rosinha da Adefal (PTdoB-AL) quase morreu ao se acidentar em casa no final de Dezembro. Ela despencou dois metros no fosso do elevador de sua residência em Maceió, quando entrava de costas.

Alerta

Rosinha faz tratamento intensivo na rede Sara, em Brasília, e na Quarta engessou uma perna fraturada e um dedo. Apesar de faltar às sessões, tem despachado de casa. A Câmara possui três deputados cadeirantes.

Banquetes virão Foi animado ontem o almoço dos relatores do Código de Processo Civil com o vice Michel Temer, no Jaburu. A certa altura, Jerônimo Goergen (PP-RS) se empolgou e ligou para donos de duas vinícolas gaúchas. Vão enviar caixas para o Palácio. Justiça digital Também no almoço, Efraim Filho (DEM-PB) alertou a Temer para a importância da implementação do processo eletrônico em todos os tribunais. Plantão Presidente do Congresso, Renan Calheiros já se reuniu com o ministro da Saúde e ofereceu os médicos do Senado para atuar também no SUS em Brasília.

Dilma exonerou o embaixador Ruy Nunes Pinto Nogueira, cuja decreto foi publicada na edição de ontem (28) do Diário Oficial da União, em documento assinado pela presidenta Dilma Rousseff. O embaixador foi exonerado porque completou 70 anos.

Fiscais do Chico O presidente da Câmara vai instalar, a pedido do deputado Raimundo Gomes (PSDB-CE), nova Comissão Externa de Fiscalização das Obras de Transposição do Rio São Francisco (Ufa!). O nome é tão grande quanto o sumiço do dinheiro. Golpe Conhecido empresário leitor da coluna caiu no golpe do falso sequestro por telefone. Aquele em que o bandido inventa estar em poder de um ente querido seu. Perdeu R$ 20 mil, depositados em

Novo secretário-geral do Ministério das Relações Exteriores, Itamaraty, embaixador Eduardo dos Santos

duas contas: de Volta Redonda (RJ) e Rio Verde (GO). Até o vice Suspeita-se de ligação de presídios. Até o saudoso José Alencar quase foi vítima, no seu apartamento no Rio. Descobriu o golpe quando perguntado quem era, revelou: “ sou o vice presidente da República”. O bandido desligou na hora. Na praia Aliados de Sérgio Cabral, governador que lançará o vice Luiz Pezão à sua sucessão, espalham que Lula não deixará Lindbergh Farias se candidatar. ‘Dilma precisa dos votos do Rio unido, porque SP e Minas já estão com Aécio’, diz um deputado. Braçadas Os pré-candidatos no Rio por ora são Pezão (PMDB), Garotinho (PR), Lindbergh (PT) e Crivella (PRB). Todos da base do PT. PSDB conversa, mas terá palanque para Aécio. Freio da farra Na esteira da reforma política, o procurador da Câmara, Cláudio Cajado (DEM-BA), apresentará projeto que reduz de 90 para 60 dias o tempo de campanha eleitoral. Ponto final Com o lançamento precipitado dos candidatos ao Planalto, o ano parlamentar começou a acabar.

Com Marcos Seabra e Adelina Vasconcelos www.colunaesplanada.com.br LM Comunicação Coluna Esplanada contato@colunaesplanada.com.br Caixa Postal 1980 – CEP 70254-970 – Brasília-DF (61) 3254 2204 / (61) 78137537


Geral

JD

Macapá-AP, sexta-feira, 01 de março de 2013

A4

Editor: Túlio Pantoja - tuliopantoja@jdia.com.br

Democratas e petistas trocam insultos por causa de painel exposto na Câmara Desentendimento entre os parlamentares causou uma certa indisposição na casa

D

eputados do DEM e do PT trocaram insultos ontem (28) por causa de um painel em alusão ao ano de 2005, com referência ao mensalão, confeccionado pelo DEM, e colocado no corredor que dá acesso ao plenário da Câmara. No local, o PT expõe fotos em comemoração aos 33 anos de existência da legenda e dez anos no comando do país, mas sem menção ao ano de 2005, quando aconteceu o episódio do mensalão. A confusão começou quando o deputado Amauri Teixeira (PT-BA) retirou o painel. Os deputados do DEM protestaram e a discussão foi levada ao plenário. O vice-líder do PT, deputado Sibá Machado (AC) repudiou a atitude do DEM e pediu que fosse reforçada a segurança da Câmara para o ato em comemoração ao aniversário do PT. O vice-líder do DEM, deputado Onyx Lorenzoni (RS), rebateu as críticas petistas e defendeu a ati-

De acordo com Calheiros, primeiramente será pautado o vetos aos royalties e, em seguida, o Orçamento.

Congresso marca para terça-feira votação do Orçamento e do veto aos royalties do petroleo

O A confusão começou quando o deputado Amauri Teixeira (PT-BA) retirou o painel. Os deputados do DEM protestaram e a discussão foi levada ao plenário.

tude do seu partido de expor o painel, considerando-a como democrática. Lorenzoni criticou os petistas por não fazerem referências ao ano em que ocorreu o chamado

mensalão. Revoltado, o deputado Devanir Ribeiro (PT-SP), tirou o microfone das mãos do parlamentar do DEM. No final da tarde, a bancada petista, o presidente

do partido, Rui Falcão, e a ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, fizeram a inauguração simbólica da mostra com as imagens que relembram a história do PT.

Estados produtores recorrerão ao STF caso veto à lei dos royalties seja derrubado pelo Congresso

Congresso tentará votar os vetos da presidenta Dilma Rousseff ao Projeto de Lei dos Royalties e o Orçamento de 2013 na próxima terça-feira (5), às 19h. A decisão foi anunciada há pouco pelos presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-Al), e da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), um dia depois de o Supremo Tribunal Federal derrubar a liminar que determinava a votação por ordem cronológica dos vetos. De acordo com Calheiros, primeiramente será pautado o vetos aos royalties e, em seguida, o Orçamento. “O processo legislativo não pode ficar pela metade. Vamos votar. Nossa preocupação é como melhor conduzir a sessão do Congresso Nacional. Vamos seguir o regimento e vamos votar”, disse. “Sou otimista e acho que essa votação será simplificada. Nosso trabalho é que essa votação seja simples e res-

peitada”, frisou Henrique Alves. Sobre os demais vetos, Renan Calheiros disse que a pauta de votação será definida, posteriormente, depois de discussão com os líderes das sua Casas. Ele adiantou que dos mais de 3 mil vetos pendentes de analise pelo Congresso, 1.468 podem ser considerados prejudicados, ou seja, sem eficácia. Porém, os parlamentares da bancada do Rio de Janeiro e do Espírito Santo, estados produtores de petróleo, prometem dificultar a votação. “Vamos para a guerra. Vamos obstruir de todas as formas essa votação, porque não existem vetos mais importantes do que outros e essa decisão [de votar o veto dos royalties] é inconstitucional”, disse o deputado Alessandro Molon (PT-RF). Ele foi o autor do requerimento encaminhado ao Supremo para que a análise dos vetos fosse feita em ordem cronológica.

Barbosa pretende encerrar processo do mensalão até julho

O Caso o Congresso Nacional derrube os vetos presidenciais ao projeto de redistribuição dos recursos aprovados pela Câmara e pelo Senado.

O

s governos do Rio de Janeiro e do Espírito Santo, estados que recebem royalties pela exploração de petróleo em alto mar, recorrerão ao Supremo Tribunal Federal (STF), caso o Congresso Nacional derrube os vetos presidenciais ao projeto de redistribuição dos recursos aprovados pela Câmara e pelo Senado. A informação foi confirmada ontem (28) pelo senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES). “Se essa violência for perpetrada contra nossos estados, pelo Congresso, recorreremos ao Supremo Tribunal Federal”, disse Ferraço. Segundo ele, a expectativa é que o STF reconheça e considere “justa” a compensação financeira ao Espírito Santo e Rio de Janeiro pela exploração de petróleo. O senador Francisco Dornelles (PP-RJ) destacou que defenderá, na sessão do Congresso marcada para o dia 5, a preservação do veto presidencial sobre a distribuição dos royalties aos estados. No que diz respeito a um recurso ao STF, o parlamentar espera que a Advocacia-Geral da União (AGU) entre com o recurso na Suprema Corte

com os governos dos estados produtores. “Foi com base no parecer da AGU que a presidenta Dilma [Rousseff] decidiu pelo veto”, frisou Dornelles. O deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP) lamentou que “sejam pinçados” vetos de acordo com os interesses do governo e não da sociedade. A seu ver, a pauta do Congresso tem matérias mais importantes que a dos royalties para serem apreciadas como os vetos a regulamentação da Emenda à Constituição 29 e o da isenção de impostos sobre a cesta básica. A regulamentação da Emenda 29 estabelecia os percentuais de transferência de recursos ao setor pela União, estados e municípios.

presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, afirmou nesta quinta-feira (28) a correspondentes internacionais que pretende concluir o processo do mensalão, julgando todos os eventuais recursos dos condenados, até o mês de julho. Só depois do chamado “trânsito em julgado”, com a decisão sobre os recursos, as penas dos condenados podem começar a ser cumpridas. A afirmação, publicada em agências internacionais, foi confirmada pela assessoria de imprensa do tribunal na tarde desta quinta. A assessoria destacou que Barbosa ponderou que o prazo depende de não ocorrer nenhum contratempo no processo. Depois da sessão do Supremo desta quinta, Barbosa confirmou que espera concluir até julho. “Por mim, eu encerraria ontem. Mas, infelizmente eu tenho que obedecer aos prazos.” Na prática, a conclusão do processo representa o trânsito em julgado, quando já não cabe mais recurso à decisão. Isso possibilitará o cumprimento das penas de prisão a 22 dos 25 condenados em re-

gime semiaberto ou fechado - dois tiveram penas convertidas em prestação de serviços e um foi condenado a regime aberto, quando não há prisão. Participaram da entrevista com o presidente do Supremo, segundo a assessoria, representantes das agências Reuters (Inglaterra), AFP (França), EFE (Espanha), Dow Jones (Estados Unidos), Prensa Latina (Cuba), Espectador (Uruguai) e outros. O presidente do tribunal não autorizou a divulgação do áudio para a imprensa brasileira, mas deve liberar a transcrição da entrevista ainda nesta quinta. Joaquim Barbosa disse ainda, após a sessão desta quinta, que quando houver trânsito em julgado já será possível executar as punições. “Encerrado [o processo], acabou. Você aplica a decisão tanto no cível quanto no crime. Executa-se é a palavra que se usa tanto para material criminal quanto para cível.” Para a apresentação de recursos, ainda é necessário elaborar o acórdão, em que os ministros da corte disponibilizam os votos escritos dados durante o julgamento e fazem a revisão nas transcrições para publicação.


Geral

JD

Macapá-AP, sexta-feira, 01 de março de 2013

A5

Editor: Túlio Pantoja - tuliopantoja@jdia.com.br

Professores que não receberam piso de 2009 a 2011 podem recorrer à Justiça

Aqueles que, nem mesmo com os adicionais, chegaram ao valor estabelecido em lei podem exigir o retroativo, explicou ontem (28) a assessoria do Supremo Tribunal Federal (STF) ao ser consultada pela Agência Brasil.

Na quarta-feira (27), o STF definiu que, embora tenha sido editada em 2008, a lei do piso, que trata do salário nacional do magistério, passa a valer a partir da data na qual o Supremo confirmou sua legalidade, em abril de 2011.

P

rofessores do ensino básico da rede pública, com jornada de 40 horas semanais, e que não receberam o piso salarial entre janeiro de 2009 e abril de 2011 podem recorrer à Justiça e pedir os valores retroativos. No período, estava valendo liminar que determinava que o piso poderia ser

cumprido em diferentes formas de remuneração, ou seja, o vencimento salarial poderia ser complementado com abonos e gratificações para que o piso fosse alcançado. Aqueles que, nem mesmo com os adicionais, chegaram ao valor estabelecido em lei podem exigir o retroativo, explicou ontem

(28) a assessoria do Supremo Tribunal Federal (STF) ao ser consultada pela Agência Brasil. Na quarta-feira (27), o STF definiu que, embora tenha sido editada em 2008, a lei do piso, que trata do salário nacional do magistério, passa a valer a partir da data na qual o Supremo confir-

mou sua legalidade, em abril de 2011. O piso salarial dos professores do magistério público foi estabelecido na Lei 11.738, de 16 de julho 2008. Na ocasião, o valor era R$ 950. Com a sanção da lei, governadores de Mato Grosso do Sul, do Paraná, de Santa Catarina, do Rio Grande do Sul e do Ceará ajuizaram Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) no Supremo contra dispositivos da legislação. Em dezembro de 2008, o STF decidiu, por meio de liminar, que o piso passaria a ser pago a partir do dia 1º de janeiro de 2009. Os ministros estipularam que o piso incorporaria vantagens pecuniárias, em uma espécie de período de experiência para os estados. Isso valeria até o julgamento da Adin, que ocorreu em abril de 2011. O piso salarial somava R$ 950, em 2009; R$ 1.024,67, em 2010; e R$ 1.187,14, em 2011, conforme valores informados no site do Ministério da Educação. No ano passado, o valor vigente era R$ 1.451 e, a partir de fevereiro deste ano, passou para R$ 1.567.

Proposta de novo Código Penal vai gerar “vergonha”, diz ex-ministro

O

ex-ministro da Justiça Miguel Reale Júnior afirmou nesta quinta-feira (28) durante audiência pública no Senado Federal para discutir o projeto do novo Código Penal que o texto pode representar uma “vergonha internacional” para o Brasil. A proposta foi apresentada por uma comissão de juristas em 2012 para posterior apreciação dos parlamentares. O grupo elaborou o texto após sete meses de trabalho. Para Reale, o projeto precisa passar por

muitas alterações até ser aprovada da forma como ele considera adequada. “A minha intensa preocupação é que este projeto apresenta impropriedades de tamanha grandeza que pode se constituir inclusive objeto de uma vergonha internacional”, declarou Reale. “A meu ver exige uma remodelação significativa. É como fazer de novo. Tem que praticamente ser refeito.” De acordo com Reale, o projeto em discussão possui diferentes tipos de falhas, o

que ele considera uma “agressão ao direito penal”. “Existem impropriedades graves seja na parte geral do código, na definição de conceitos fundamentais e na parte especial, quando são definidos os crimes. Isso precisa ser revisto com muito cuidado.” O jurista Luiz Carlos Gonçalves, relator do anteprojeto na comissão de juristas, afirmou que parte das críticas foram feitas superficialmente e disse considerar “desrespeitosa” a maneira como a comissão de

juristas foi criticada. “Fomos nomeados pela liderança do Senado e trabalhamos abnegadamente e intensamente [para elaborar o projeto]. Portanto, não merecemos observações desrespeitosas feitas pelo iminente professor Miguel Reale”, afirmou. De acordo com senador Pedro Taques (PDT-MT), relator da comissão parlamentar instalada na Casa para analisar o texto, as críticas estão sendo analisadas. “Respeitamos a posição do professor Miguel Reale. Muitas de suas críticas nós já incorporamos no código, ele tem razão em relação a muitas delas. Vamos continuar o debate”, declarou Taques. A comissão foi instalada em agosto de 2012, após a apresentação de anteprojeto elaborado por uma comissão de juristas. Entre as reformas propostas pelo texto, estão a tipificação do crime de exploração ilegal de jogos de azar, que hoje é considerada contravenção, e a liberação do aborto até a 12ª semana de gestação.

O relator do processo, ministro Sidnei Beneti havia decidido pelo direito da empresa de não devolver os valores. A ministra Nancy Andrighi, porém, considerou que impor a carência ultrapassa os limites do direito.

Carência de 12 meses para resgatar valor de capitalização é ilegal, diz STJ

A

Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu, por maioria (3 votos a 1), que é ilegal a carência de 12 meses para o recebimento de valores referentes a título de capitalização, quando há cancelamento por desistência ou inadimplência do contratante durante o primeiro ano de vigência do contrato. A decisão foi tomada no último dia 19 de fevereiro e divulgada pelo tribunal nesta quarta-feira (27). A determinação foi tomada no caso específico de um consumidor de São Paulo, mas serve de precedente para outros processos sobre o mesmo tema. Em junho de 2011, a Quarta Turma do STJ havia entendido que a carência não é abusiva e que as entidades não tinham a obrigação de devolver a quantia quando há previsão contratual. Tanto a Terceira quanto a Quarta turma integram a seção de direito privado do STJ. Atualmente, bancos e outras entidades que comercializam títulos de capitalização estipulam cláusula contratual prevendo que, antes dos 12 meses, quem desistir ou

parar de pagar o plano perde o dinheiro que já foi depositado. Na análise do processo, a Terceira Turma negou recurso da Real Capitalização, que questionou decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) que determinou o pagamento de valores a um consumidor que parou de pagar antes do primeiro ano. O G1 procurou o advogado da empresa, mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem. O relator do processo, ministro Sidnei Beneti havia decidido pelo direito da empresa de não devolver os valores. A ministra Nancy Andrighi, porém, considerou que impor a carência ultrapassa os limites do direito. Ela foi acompanhada pelos ministros Paulo de Tarso Sanseverino e Ricardo Villas Bôas Cuevas. A ação foi proposta pela Associação Nacional de Defesa da Cidadania e do Consumidor (Anadec). No TJ-SP, segundo o STJ, o juiz determinou que o valor fosse pago ao consumidor em até 15 dias após o pedido. Foi então que a empresa recorreu. Em sua decisão, Nancy Andrighi afirmou que o título de capitalização já prevê prejuízos a quem para de pagar antes de um ano e que, portanto, não poderia haver punição pela desistência ou inadimplência. “Ao se desligar do título antes do fim da vigência contratada, independentemente de prazo de carência, o valor a ser devolvido é substancialmente inferior àquele que seria devido ao final do contrato. Embora essa não seja uma penalidade, mas decorrência da formatação essencial do contrato, há um pesado prejuízo financeiro de modo a desestimular a desistência voluntária do contrato”, disse Nancy. Para a ministra,os títulos de capitalização são importantes porque motivam o brasileiro, que não tem cultura de investimento e poupança, por conta da premiação.


Esporte

JD

Macapá-AP, sexta-feira, 01 de março de 2013

A6

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Fronteira Esporte Clube completa 69 anos e diretoria festeja dia 9 de março

O clube é uma das primeiras entidades desportivas criada no então Território Federal do Amapá Elcio Barbosa

Da Reportagem

F

undado no dia 28 de fevereiro de 1944, por um grupo de amigos, o Fronteira Esporte Clube do município do Amapá completa nesta (quinta-feira), 69 anos de fundação, mas a diretoria vai festejar a data, no dia, 9 de março com vasta programação. Além do tradicional baile dançante que, se realiza na sede social do clube. Adultos, jovens e crianças devem lotar o estádio municipal, Júlio Vieira para assistir ao clássico da região entre Fronteira x Vera Cruz. A expectativa é que o antigo estádio municipal receba este ano, um público recorde para acompanhar o tradicional confronto da rivalidade. Sergio Tatu, atual presidente do clube, disse que as ruas do município do Amapá ficam praticamente desertas quando Fronteira Esporte Clube, ou Vera Cruz festejam a data de aniversário. “A cidade amaparina pára, e prestigia a programação alusiva festiva aos clubes da localidade”. O jogo comemorativo de aniversário dos 69 anos de fundação do verdão, da terra de Cabralzinho, reúne não somente, a população local, mas torcedores de municípios vizinhos, e da capital em um evento marcado pela paixão ao futebol, tradição de mais de meio século naquela região. Antes dos times titulares darem início à partida oficial, por volta de 14h, os veteranos, jogadores dos tempos de glória, brilham em campo. Porém, com um resultado não tão favorável ao time aniversariante, resta ao público vibrar somente na partida seguinte. “Eles estão gor-

Sergio Tatu, atual presidente do clube, disse que as ruas do município do Amapá ficam praticamente desertas quando Fronteira Esporte Clube, ou Vera Cruz festejam a data de aniversário.

dos, a maioria já nem consegue correr atrás da bola”, se diverte a estudante, Flávia Monteiro, 15 anos, ao comentar o jogo. De pé, agarrada ao alambrado, Flávia, que é neta de um dos ex-presidentes do Esporte Clube Fronteira, diz que acompanha todos os jogos do time desde criança, influenciada pela paixão que se tornou herança de família. Do lado oposto, sentado na arquibancada, José dos Santos, torcedor fiel do Vera Cruz, levanta o time com palavras de motivação. Firó, como é mais conhecido, conta que já foi atleta do time, e que já conquistou alguns títulos em outros campe-

onatos municipais. “Sou paraense, mas vivo aqui desde a década de 70. Logo que cheguei ao Amapá tinha 32 anos, e naquela época torcia pelo Remo, de Belém do Pará. O Vera Cruz foi uma nova paixão que veio por transferência, por conta do azul e branco que ele também carrega no escudo”, brinca o torcedor. No calor da torcida, emocionado, estava também o defensor público João Ferreira, ex-presidente do Vera Cruz, que viajou de Macapá somente para acompanhar o clássico. “O Estádio Júlio Vieira é motivo de orgulho para este município. É um espaço de integração entre a

população local e o restante do Estado. O governador Camilo Capiberibe sabe disso e já esboçou apoio para a revitalização do gramado e da iluminação do campo”, explicou animado o defensor. “O governo valoriza, apóia e incentiva clubes tradicionais, como o Fronteira, por entender a importância que estes times possuem não só para o esporte local, como também para a cultura de cada cidade”, declarou Paulo Tupinambá. A programação alusiva aos 69 anos de fundação do Fronteira Esporte Clube termina com a realização do baile dançante, na sede do clube.

Poder publico incentiva Jogos Indígenas 2012/13

Q

uando eles descobriram que o esporte é importante para melhorar a vida na tribo, então, começaram a praticar diversas modalidades esportivas, principalmente com o objetivo de integrar as etnias da região norte do estado amapaense. Na oportunidade o gestor estadual do Desporto e Lazer (Sedel), Rogério Salvador, reuniu com as lideranças indígenas nesta quinta-feira, na XXI Assembleia de Avaliação e Planejamento dos Povos Indígenas do Oiapoque, na aldeia do Manga, com o objetivo de fazer alguns esclarecimentos sobre a não realização das finais dos Jogos Indígenas de 2012, e apresentar propostas para a competição em 2013. Informações dão conta de que, o cancelamento do certame do ano passado,

ocorreu em virtude de três jovens índios do Kumarumã, se perderam na mata, e a comunidade pediu a paralisação dos Jogos. Com tempo, a comunidade conseguiu encontrá-los. De acordo com a Coordenação do evento, os índios vão disputar as modalidades de Futebol de Campo (M/F), Corrida com Tora (M/F), Corrida com Jamaxi (M), Cabo de Guerra (M/F), Arco e Flecha (M), Canoagem em Dupla (M/F), Pinturas Indígenas (casal), Subida no Açaizeiro (M), Contos e Mitos (M/F), Pescaria (dupla), Zarabatana (M/F), Arremesso de Lança (M) e Corrida Tradicional (M/F). As propostas apresentadas pela Sedel foram: realizar as finais dos Jogos de 2012, na aldeia do Manga, em abril, e encerrar os Jogos Indígenas

Toque de Primeira ANTONIO LUIZ

Colunista alpcampos@hotmail.com Positivo VI Circuito Amapaense de Judô – 1ª Etapa rola este sábado e domingo no Colégio Santa Bartolomea e reúne a nata do tatame. É Seletiva para os Brasileiros Sub-18 e Sub-21. Negativo Sinalizadores pintam na Europa. Galera do Real

Madrid atirou um sinalizador na torcida do Barcelona durante o clássico entre as duas equipes pela Copa do Rei da Espanha. Amapazão Campeonato Profissional inicia em 1 Jul e divide a torcida. Debate é benéfico e salutar!

de 2013, na aldeia Santa Izabel. As comunidades de Kumarumã, Manga, Santa Izabel, Kumenê, Flexa, Encruzo, Espírito Santo, Kutiti, Arumã, Paxiubal, Curipi, Estrela, Japim, Taminá, Ariramba, Uara, Kunanã e Galibi, eles aprovaram a idéia. O secretário Rogério Salvador sugeriu às comunidades que produzam farinha para os Jogos. “Ao invés de trazermos de Macapá, o produto será utilizado na alimentação dos atletas. Isso é uma maneira de valorizar a cultura indígena”, considerou. As datas para as etapas finais dos Jogos Indígenas do ano passado foram às seguintes: Seletiva Wajãpi: período de 2 a 4 de abril de 2013; 22 a 23

de abril de 2013 - Kumenê, modalidades: futebol de campo e provas aquáticas; 24 a 28 de abril grande final dos Jogos 2012 na aldeia do Manga, em Oiapoque. As datas para as etapas finais dos Jogos Indígenas do ano passado foram às seguintes: Seletiva Wajãpi: período de 2 a 4 de abril de 2013; 22 a 23 de abril de 2013 - Kumenê, modalidades: futebol de campo e provas aquáticas; 24 a 28 de abril grande final dos Jogos 2012 na aldeia do Manga, em Oiapoque. Os jogos indígenas 2012/13 será coordenada pela equipe do Núcleo de Esportes, Participação e Aventura (Nepa) , que tem a frente o professor, Roberto de Sena. (EB).

Popó (à esquerda) e o campeão Lúcio Curado no mos e na segunda-feira Jungle Fight 49

Futebol na Fronteira Ocorre amanhã o Torneio Início da Copa Cidade de Oiapoque e 14 clubes brigam firme. Taça Libertadores Belo futebol do Atlético-MG enche os olhos da crítica e do público. Cavalo paraguaio?

Basquete Adulto I Jogam hoje ABAP x Meta/ Oratório e P Conrado x Ypiranga. Ginásio do São José, 19h! Basquete Adulto II Amanhã São José x A Ra-

Paulo Conrado x São José. Prestigie! Exílio Dourado I Ex-xerife da CBF, Ricardo Teixeira curte mansão, barco e carrões nos Estados Unidos. Exílio Dourado II Lembramos, é acusado de receber propina na FIFA e envolvido em negócios nebulosos. Vitório Galliani I Re x Pa via TV Cultura, pagode e piscina liberada agitam o domingo da big associação.

Hoje, a Acleap possui mais de 100 (cem) associados de Norte ao Sul do AP.

Acleap completa hoje 15 anos de fundação

A

Associação dos Cronistas e Locutores Esportivos do Estado do Amapá (Acleap), completa hoje, 15, anos de fundação. A entidade tem prestado relevantes serviços à sociedade amapaense, na cobertura dos eventos esportivos em todo o estado. Hoje, a Acleap possui mais de 100 (cem) associados de Norte ao Sul do Amapá. A programação alusiva ao aniversário da entidade transcorrerá por todo o dia de hoje na sede campestre do Trem Desportivo Clube, localizado na rodovia JK. De acordo com Reinaldo Costa, delegado regional esportivo, haverá as partidas entre os associados, e o time dos twitteiros. “Aos associados estão convidados em marcar presença a

Festa do Esporte ACLEAP completou 15 anos e o festejo reúne futebol, churrasco, feijoada e amizade. Exemplo I A CBV teve uma bela sacada ao criar a inédita Universidade Corporativa do Voleibol. Exemplo II Instituição científica concebida para educar, treinar, formar e qualificar profissionais. Exemplo III Conhecimento para que

sede campestre do Trem, para participar da festa” convidou. O presidente da entidade, Ramilton Farias entre outras propostas pretendia deixar, a sede social pronta para os associados. Mas, devido problemas essa iniciativa, vai ficar mesmo para a próxima gestão. Devido o Campeonato Amapaense de 2013, for transferido para o dia 1 de julho. Neste domingo, 3 de março três equipes esportivas do Amapá vão a capital paraense para transmitir o clássico, Remo e Paysandu, pela segunda partida decisiva do primeiro turno do Parazão 2013. O jogo acontecerá no estádio do Mangueirão para um publico estimado com mais de 45 mil pessoas. (EB). atuem em entidades esportivas, federações, clubes, entre outros. Não Profissional I Campeonato inicia em 5 de maio e promete intensa competitividade entre os clubes. Não Profissional II Trata-se uma competição importante para formar atletas e suprir clubes profissionais. Clássico da Amazônia Polícia Militar monta operação de guerra para conter os ânimos das galeras no Re x Pa.


Esporte

JD

Pleno mantém perda de quatro mandos de campo para o Palmeiras Recurso foi negado no STJD e Verdão iniciará Série B fora de casa

Macapá-AP, sexta-feira, 01 de março de 2013

A7

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Enquanto isso...

Lula para obras do Maracanã para fazer discursos efusivos para os trabalhadores O ex-presidente da república Luiz Inácio Lula da Silva foi na manhã desta quinta-feira visitar as obras do Maracanã ao lado do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral. Lula parou as obras para fazer discursos efusivos aos trabalhadores que atuam na construção do estádio e tentou motivá-los com palavras de incentivo como a de que a vida do brasileiro hoje é muito melhor e que muitos duvidavam das obras do Mundial. “Queria primeiro contar uma coisinha pra vocês. Estamos vivendo um momento novo no Brasil”, começou. “Todos temos direito de andar de cabeça erguida nesse país. É muito importante. O pobre hoje começou a ter coisas que antes só os ricos tinham”, continuou. “Muitos falavam ´a Copa do Mundo vai ser um fracasso, os estádios não vão ficar prontos´. E vocês estão mostrando que não nunca se pode duvidar da capacidade dos trabalhadores da construção civil e que vão fazer os melhores estádios.” Lula chegou com Cabral por volta das 7h15 e disse que estará na reabertura do estádio, no dia 2 de junho, no jogo contra a Inglaterra, não só para aplaudir o time, mas também os trabalhadores que fizeram a obra. O Maracanã está em obras para a Copa do Mundo desde 2010. A reforma deveria ter sido concluída em dezembro. Depois de várias mudanças, a conclusão é esperada para maio, um mês antes da Copa das Confederações. O estádio abrigará partidas da Copa e da Copa das Confederações. As finais de ambos os torneios serão realizadas no estádio. Na Olimpíada de 2016, o Maracanã sediará as cerimônias de abertura e encerramento, além de partidas de futebol. (UOL)

Recurso foi negado, sendo mantida a punição, que será cumprida na Série B do Campeonato Brasileiro

O

Palmeiras foi punido pela Quarta Comissão Disciplinar, em primeira instância, com R$ 30 mil e ainda com a perda de quatro mandos de campo, por problemas envolvendo sua torcida e o policiamento do jogo contra o Botafogo, ainda pelo Brasileirão. Infeliz com o resultado, o clube entrou com recurso no Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), a fim de reduzir a pena. Nesta quinta-feira, dia 28 de fevereiro, o provimento do recurso foi negado, sendo mantida a punição, que será cumprida na Série B do Campeonato Brasileiro. O advogado André Sica fez a defesa do Palmeiras: “Em primeiro lugar, acho que devemos contextualizar o que acontecia à época. Naquele dia foi sacramentado a segunda queda do Palmeiras para a Segunda Divisão do Brasileirão. O futebol atinge uma massa, no caso do Palmeiras, atingiu 15 milhões de pessoas. Esse é um problema de interesse público, seríssimo. Mas, não se esperava uma reação adversa. Na verdade, a busca da torcida naquele momento era de invasão, como no caso do Coritiba em 2009. Agora, com a ação do clube, conseguimos prevenir que algo muito pior acontecesse. Houve um reforço

absoluto no efetivo do policiamento. A infração foi contida, com sucesso. A ação de sucesso dos policias, que conseguiram manter tudo do lado de fora, foi sim um sucesso. Hoje todos os envolvidos estão sendo investigados. A Federação Paulista fez o papel dela, suspendendo a torcida organizada”. O defensor seguiu o discurso: “Em primeiro lugar, gostaria de abordar o recurso da Procuradoria, que diz que houve uma dupla ação. O ato foi um só, único, o confronto. Se for desmembrar, teremos que punir por um soco, um arrastão. E não é assim. O ato é único. Sobre a gravidade da pena, entendo até o pedido da procuradoria, o caráter pedagógico. Mas, dá para ver que a pena foi mais do que suficiente. Então, em relação ao recurso da Procuradoria, requer-se o não provimento”. “Em relação ao recurso do Palmeiras, gostaria de ser um pouco mais legalista. O Palmeiras tomou todas as medidas para a prevenção. Não dava para fazer mais do que foi feito. Não posso mudar uma massa. A massa estava lá. A única coisa que daria para fazer era fechar os portões, mas daí a gente acaba com o nosso futebol”, defendeu André Sica, pedindo redução de pena.

Fla repete campanha de 2011 sem estrelas e com redução de R$ 3 milhões em folha

C

om sete vitórias e apenas um empate em oito jogos, o Flamengo anima sua torcida, que já sonha com a conquista da Taça Guanabara e, posteriormente, do Campeonato Carioca. E o desejo dos rubro-negros não acontece por acaso. A última vez que o time iniciou a temporada de maneira tão eficiente o resultado foi o título do Estadual de 2011, o último troféu do clube da Gávea. Em 2013, o caminho começa a ser trilhado da mesma maneira, mas com algumas diferenças consideráveis e, principalmente, fundamentais para a combalida saúde financeira do rubro-negro. Com um elenco mais modesto, sem estrelas de altos vencimentos, como Ronaldinho Gaúcho, o Flamengo pode conseguir os mesmos bons resultados com um custo reduzido em cerca de R$ 3 milhões. Se antes a folha mensal passava de R$ 8 milhões, entre salários, direitos de imagem e encargos tributários, a realidade agora é outra, completamente diferente. Pouco mais de R$ 5 milhões são necessários para pagar o time que tem a melhor campanha do futebol carioca até o momento. “A diretoria montou um projeto de redução de custos, mas o mérito é de todos os jogadores. Não quero comentar gestões e gastos passados, mas sei que é possível montar um bom time dentro do orçamento que montamos para este início de trabalho. No futuro, com bons resultados, podemos aumentar alguma coisa e fortalecer a equipe”, disse o diretor Paulo Pelaipe, repetindo um discurso que se tornou um mantra da nova gestão. Com novos costumes, o elenco tenta repetir a campanha antiga de 2011. E o caminho rumo ao título terá sequência neste domingo, na semifinal da Taça Guanabara, contra o Botafogo, no Engenhão. Com a vantagem do empate, o rubro-negro joga por dois resultados iguais (semi e final) para conquistar o primeiro turno e garantir uma vaga na final do Carioca. (UOL)

Aberta a votação, por maioria de votos, foi negado provimento à Procuradoria e ao Palmeiras, sendo mantida a pena de R$ 30 mil e a perda de quatro mandos de campo ao clube. Com isso, o clube terá que mandar os quatro primeiro jogos como mandante na Série B do Campeonato Brasileiro a 100km de distância de sua cidade sede. Entenda o caso Cumprindo punição imposta pelo STJD por conta da indisciplina de sua torcida no Pacaembu, o Palmeiras mandou a partida contra o Botafogo, pelo Campeonato Brasileiro, no estádio Fonte Luminosa, em Araraquara, interior de São Paulo. No empate em 2 a 2, mais uma vez os palmeirenses não se comportaram bem. Na súmula da partida, o árbitro Elmo Alves Resende Cunha relatou as agressões sofridas pelo tenente Zacheto, pelo soldado Tasso e pelos cabos Vicente e Lucélia, todos da Polícia Militar. O tenente, inclusive, teve seu capacete danificado pela torcida do Palmeiras. Os policiais sofreram escoriações e foram atendidos pela ambulância. Além das agressões, que puderam ser vistas pelas imagens do jogo, o árbitro também informou

sobre o arremesso de uma bomba, direcionada à tropa que tentava apaziguar a rebeldia dos torcedores alviverdes. Por “deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir desordens e o lançamento de objetos”, o Palmeiras foi julgado com base no artigo 213, incisos I e III, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), duplamente. E ainda com base no parágrafo primeiro, que prevê perda de mando. Após analisar as imagens do jogo, a Federação Paulista de Futebol proibiu a torcida uniformizada “G.R.C. Torcida Mancha Alviverde” de entrar em estádios de futebol até a apuração da responsabilidade dos fatos. O julgamento foi feito pela Quarta Comissão Disciplinar do STJD, no dia 23 de novembro de 2012. Com cada um dos votos diferentes dos três votantes na ocasião, prevaleceu a média deles, dando como punição a multa de R$ 30 mil e ainda a perda de quatro mandos ao Alviverde. Com efeito suspensivo e recorrendo o caso, o clube ainda não havia desembolsado o valor e nem cumprido nenhum mando, esperando a decisão do Pleno. (Justiça Desportiva)

Anderson Silva diz que luta com jovem Weidman não lhe interessa

M

aior astro do UFC, Anderson Silva segue menosprezando a chance de enfrentar o jovem norte-americano Chris Weidman, como quer o presidente, Dana White, e os demais dirigentes da organização. O campeão dos médios chamou o lutador de “criança” e afirmou que a luta não é do seu interesse. Anderson falou ao “UFC Tonight”, programa no canal dos EUA Fuel TV, e não escondeu que não tem grandes motivações de que esta luta ocorra, mesmo que ela esteja tão perto de ser fechada. Dana White planeja que eles duelem no dia 6 de julho, no evento tradicional do feriado de Independência dos Estados Unidos. “Essa conversa é nova para mim. As pessoas falam, blá, blá, blá. Talvez seja hora desta luta. Ela é boa para o Chris Weidman, não para mim. É boa para o garoto, para esta criança. É boa para o Chris Weidman”, afirmou Anderson, que questionado se seria um combate para os fãs, assentiu. “Sim, para os fãs seria legal.” Apesar de em nenhum momento ter dito que queria essa luta, ela está próxima de ser confirmada. Dana White já deu a entender que ela será o combate principal do card do UFC que vai acontecer em 6 de julho, no feriadão norte-americano do Dia da Independência. O campeão dos médios tinha dito que pretendia voltar a lutar até o meio deste ano e, dentre todos os candidatos a uma disputa de cinturão da categoria, o único que restou após esse início de ano foi Chris Weidman. Outros nomes, como Michael Bisping, Alan Belcher e Tim Boetsch acabaram sendo derrotados e foram para o final da fila. (UOL)

Lula parou obras no Maracanã para discursar

Empreiteiras atrasam entrega da Arena Fonte Nova para governo A entrega das Arena Fonte Nova foi adiada por conta de atrasos nas obras do entorno. Estava previsto que nesta quinta-feira o governo da Bahia receberia o estádio pronto do consórcio de empreiteiras responsável pelo projeto, que inclui Odebrecht e a OAS. Mas o governador Jacques Wagner não quis receber o estádio incompleto. Segundo a informação da assessoria do governador, ele não gosta de inaugurar obras inacabadas e, por isso, sempre pede o adiamento nestes casos. A nova data marcada era o dia 8 de março quando, segundo o governo, as obras terão acabado. Há uma visita da Fifa marcada pouco depois, no dia 13 de março. Mas o gramado da Fonte Nova não estará pronto nesta data. O plantio da grama acabou em 25 de janeiro e, portanto, esta só deve estar maturada no final de março, ainda de acordo com a assessoria do governo. A intenção do governador é inaugurar o estádio com um clássico entre Bahia e Vitória. Inicialmente, esta partida estava marcada para 29 de março, mas também deve haver um adiamento. Isso porque, na versão do governo, não seria conveniente fazer um jogo na sexta-feira santa, quando a maior parte da população viaja para aproveitar o feriado. “Depende deles (do consórcio) dizerem que dia será o primeiro evento. Estou cobrando da empresa”, disse o governador Jacques Wagner à TV Record. A Arena Fonte Nova está na Copa das Confederações-2013, o que torna obrigatório que tudo esteja pronto até o final de abril deste, segundo novo prazo estabelecido pela Fifa e pelo COL (Comitê Organizador Local). Na tarde de quinta-feira, porém, as empreiteiras OAS e Odebrecht anunciaram uma nova data de inauguração: 9 de abril. A alegação foi a de que colocando o evento neste dia, a chance de sair algo errado diminui. “O prazo adicional permitirá a maturação mais adequada do gramado, a realização de testes e eventuais ajustes, assegurando a qualidade esperada”, diz nota oficial do consórcio. (UOL)


Sociedade

Aline Lima alinelima@jdia.com.br

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Macapá-AP, sexta-feira, 01 de março de 2013

Mensagem do Dia “Aqueles que reprimem o desejo assim o fazem porque o seu desejo é fraco o suficiente para ser reprimido”. William Blake

Aconteceu na última terça-feira, 26, a cerimônia do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios que apresentou as vencedoras do Ciclo 2012. Foram premiadas as empresárias Janaina Oliveira, do segmento salão de beleza em Macapá, na categoria Empreendedora Individual e Wanderleia do Socorro, do segmento de material de construção, de Cutias do Araguari, na categoria Pequenos Negócios.

Governador do Amapá Camilo Capiberibe

Natalia lobato

Casal Priscilla e Roneido

Rozana Vilhena

Betânia e Marcio

Leni Carvalho e Larissa Neri

Prevenção dos DORT: (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho) Pausas durante o expediente. O ideal é que as pausas sejam praticadas quando o trabalhador sentir necessidade. Contudo, algumas regrinhas podem ser válidas para se criar uma rotina e estabelecer um padrão para as empresas. Dessa forma, podemos lançar mão de dois tipos de pausa: a de maior duração, onde se recomenda fazer descansos de 10 a 15 minutos a cada hora trabalhada, e ainda a de pequena duração, que acontece ao longo do trabalho e tem duração de segundos. Nas pausas maiores recomenda-se o alongamento dos braços. Caminhar alguns segundos, nem que seja uma volta no andar, também é importante para ativar a circulação das pernas.

Toda alegria de Salvador comemorando seu niver ao lado da família. Na foto ao lado da esposa Sandra Santos e o filho João Henrique


CadernoB

DiaDia

Editor: Túlio Pantoja- tuliopantoja@jdia.com.br

Macapá-AP, sexta-feira, 01 de março de 2013

Presos suspeitos de executar empresário Odemar de Jesus dos Santos Pereira e Magno Barbosa de Souza foram localizados e capturados na manhã de ontem (28) em residências nos bairros Infraero I e Perpétuo Socorro FOTOS: CELIANE FREITAS

André Valdo Souza Ferreira, Odemar de Jesus dos Santos Pereira e Magno Barbosa de Souza estão com com seus mandatos de prisão decretados, sendo assim estão a disposição da justiça.

ELEN COSTA DA REDAÇÃO

A

Polícia Civil já está de posse de três suspeitos de envolvimento na morte do empresário Edival Fernando Coelho de Queiroz. Odemar de Jesus dos Santos Pereira e Magno Barbosa de Souza foram localizados e capturados na manhã de ontem (28) em residências nos bairros Infraero I e Perpétuo Socorro. O terceiro acusado, André Valdo Souza Ferreira, se apresentou durante à tarde acompanhado de

uma advogada. Segundo informações extra-oficiais, “Pimpolho” como é conhecido, seria o autor dos disparos que vitimaram o empresário. As diligências foram realizadas pelos agentes da Decipe, e tiveram o apoio dos policiais da Delegacia Especializada Crimes Contra o Patrimônio (DECCP), Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE), e Grupamento Tático Aéreo (GTA) ao comando do delegado Celso Pacheco. A delegada que preside o

inquérito policial que apura o caso, Odanete Bionde, não quis falar sobre a motivação que levou as autoridades a solicitarem à Justiça uma ordem de busca e apreensão nas casas dos suspeitos e o mandado de prisão temporária para o trio. Uma coletiva à imprensa foi marcada para a manhã de hoje (1º). A execução Edival Fernando tinha 40 anos, e era sócio da empresa de vigilância LMS. Ele foi morto na madrugada do

último sábado (23) com cinco tiros, depois que entrou no condomínio onde morava com a família, localizado na Avenida Marcílio Dias, no bairro do Laguinho. O crime aconteceu por volta das 4h50. De acordo com registros do Centro Integrado de Operações e Defesa Social (Ciodes), a vítima chegou a efetuar uma ligação para o 190 informando que estava sendo ameaçado de morte. Na gravação, que inclusive é peça no inquérito, o empresário informa que um

motoqueiro havia abalroado em seu veículo na esquina de sua casa, e que a pessoa havia sacado uma arma. Sem saber se era de verdade ou de brinquedo, Fernando chegou a dizer para o atendente do disk denúncia: “Ele está parado lá no fim da rua com um laser na minha direção dizendo que vai me matar”. Segundo informações de uma fonte que pediu para não ser revelada, em menos de três minutos uma viatura do 6º Batalhão da Polícia Militar

(BPM) chegou ao local e já encontrou Fernando morto com vários tiros pelo corpo. Vizinhos disseram que ouviram pelo menos sete disparos. Um laudo preliminar da Polícia Técnico-Científico (Politec) contabilizou cinco perfurações na vítima. Três na região do tórax, um na nuca, cujo projétil se alojou no olho e um no umbro. Fernando além de sócia da empresa de vigilância atuava diretamente no departamento trabalhista e jurídico financeiro.

Edival Fernando tinha 40 anos, e era sócio da empresa de vigilância LMS. Ele foi morto na madrugada do último sábado (23) com cinco tiros. A delegada que preside o inquérito policial que apura o caso, Odanete Bionde, não quis falar sobre a motivação que levou as autoridades a solicitarem à Justiça uma ordem de busca e apreensão nas casas dos suspeitos

Moradores de áreas de ressacas devem procurar a PMM para pedir isenção do IPTU REPORTAGEM JD Da Redação

A

Prefeitura de Macapá (PMM) orienta a população quanto ao calendário tributário 2013, lembrando aos moradores de áreas de ressaca que eles não são obrigados a pagarem o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), mesmo recebendo o carnê. Dados da Secretaria Municipal de Finanças (Semfi) apontam a existência de mais de 120 mil imóveis em Macapá. Desses, cerca de quatro mil encontram-se em áreas de ressaca. De acordo com o secretário de Finanças do município, Paulo Mendes, o carnê ainda será entregue em áreas de ressaca por conta de um equívoco ocorrido ainda em 2007, quando o sistema não diferenciou as residências em áreas de ressaca das demais. “Já es-

tamos trabalhando para esse problema ser resolvido no próximo ano”, acentuou o secretário de Finanças, Paulo Mendes. A Semfi orienta os moradores que receberem os carnês, a procurarem a Central de Atendimento ao Contribuinte, na Avenida Procópio Rola, para requerer a isenção. IPTU A Prefeitura de Macapá estipulou facilidades para o pagamento dos impostos do calendário tributário 2013. O IPTU poderá ser parcelado em 6x, com o vencimento da primeira parcela e cota única para o dia 10 de abril. Quem optar pelo pagamento em uma única parcela tem direito a 20% e mais 2% extra - mediante a apresentação de comprovante de pagamentos de débito de até cinco anos anteriores.

Caso o contribuinte possua dívida com o município, dependendo do caso,

ele poderá quitar o débito com descontos nos juros e multas.

ÓRGÃOS DE FISCALIZAÇÃO AVALIAM AÇÕES DE CONTROLE DA MOSCA DA CARAMBOLA NO VALE DO JARI

A

valiar o Plano de Cooperação Técnica firmado entre os governos dos estados do Amapá, Pará e Federal para reforçar ações de controle e prevenção da mosca da carambola no Vale do Jari, região que compreende os municípios de Laranjal do Jari (AP), Vitória do Jari (AP) e Monte Dourado (PA), é tema de encontro que acontece no período de 27 de fevereiro a 6 de março. O evento, que está acontecendo em Monte Dourado, reúne representantes das Agências de Defesa e Inspeção Agropecuária do Amapá (Diagro), Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepara), Superintendência Federal de Agricultura do Amapá (SFA/AP e PA) e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Na pauta de avaliação constam visitas das equipes técnicas da Diagro, Adepará, SFA/AP e Mapa nos pontos onde estão instaladas as armadilhas de captura da praga, barreiras educativas nos portos dos municípios, além de um diagnóstico dos trabalhos já realizados no Vale do Jari. O Plano de Cooperação Técnica vem ocorrendo desde o ano de 2009, em função do risco da praga chegar a outros estados do país. Em 2011, o plano foi renovado até o ano de 2015, e, ano passado, o Estado do Pará foi declarado oficialmente erradicado do foco da mosca da carambola, mas devido ao trânsito intenso de Macapá via Vale do Jari, que faz fronteira com o Pará, se faz necessário o reforço à vigilância na região.


Geral

JD

Macapá-AP, sexta-feira, 01 de março de 2013

Editor: Túlio Pantoja - tuliopantoja@jdia.com.br

Força da maré deixa mais oito famílias desabrigadas no Aturiá No final da tarde de quarta-feira, famílias tiveram que ser desabrigadas por conta do problema da influencia da mare do rio Amazonas. CELIANE FREITAS

Segundo informações do delegado adjunto, Francisco Julião Barbosa, Nei, como é conhecido, confessou o crime e tentou justificar o ato cruel e covarde, alegando que há algum tempo vinha sofrendo “maus tratos” por parte da vítima

KELLY PANTOJA Da Redação

N

o fim da tarde da última quarta-feira (27), a Defesa Civil do Amapá recebeu mais um chamado dos moradores do bairro Aturiá. O pedido de socorro era de oito famílias que estavam desabrigadas depois de mais uma cheia das águas do Rio Amazonas que ultrapassou mais de três metros do que o nível normal. Como ocorre todos os anos nesse período, a alta da maré mais uma vez provocou destruição e prejuízos a quem insiste em permanecer às margens do rio onde antes chegou a funcionar bares, lanchonetes e residências. Com a intensidade das ondas que avançam contra as casas, muitos moradores tiveram que deixar o local. Sem ter para onde ir, muitas famílias preferiram

correr o risco e aguardar a definição do poder público quanto a um novo local para morar temporariamente. Esse é o caso da dona de casa Julia Bacellar. “Se eu tivesse para onde ir já teria saído daqui. Tenho três filhos que correm risco de vida. A gente quer uma solução das autoridades porque até agora a única coisa que eles fazem numa situação como essa é abrigar famílias em escolas e isso não é o que a gente quer’’, reclamou. Julia Bacellar se refere ao programa habitacional coordenado pelo Governo do Estado com a construção de 512 moradias, na Vila dos Oliveiras denominado PAC Aturiá, cujas obras estão em andamento porém em ritmo lento. Enquanto o conjunto habitacional não fica pronto, os moradores solicitam à

Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social (SIMS) a transferência das famílias atingidas para outro local com toda infraestrutura necessária. Assistência Mais de 50 pessoas foram abrigadas pelo governo na Escola Estadual Raimunda Virgolino, localizada no bairro Pedrinhas - vizinho ao Aturiá. A SIMS buscou contato com as famílias e anunciou que o Estado está prontificado ao pagamento do Aluguel Social e garante a alimentação delas enquanto estiverem no abrigo público improvisado. Ela também disse que as medidas para sanar definitivamente o problema das pessoas que residem na área de risco do Aturiá estão em andamento. “Nesse momento, a preocupação do governo é que as famílias

saiam da faixa de risco e mudem para casas apropriadas pagas pelo benefício do Aluguel Social. Esse é um problema que se repete há alguns anos, mas o governo corre para concluir as obras do Conjunto Aturiá, previsto para inaugurar em janeiro de 2014, e já está licitando a construção do muro de arrimo para a contenção da maré no local”, salientou. O Aluguel Social é um benefício pago pelo Estado no valor de R$ 350, que é disponibilizado diretamente às vítimas. Desde o ano passado o governo negocia a retirada de todas as famílias que habitam o local para a construção do muro de arrimo. Uma parte delas irá receber imóveis do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Habitação e a outra parte optou por indenização.

Camarão salgado registra queda de 22,58% no preço, segundo dados da Cesta Básica REPORTAGEM JD Da Redação

A

Cesta Básica Regional do mês de janeiro registrou alta de 1,16% em relação a dezembro do ano passado, e custou R$ 1.100,00 dos seis salários mínimos líquidos de uma família amapaense composta por cinco pessoas. A maior variação nos preços foi registrada no grupo “higiene e cuidados pessoais”: 1,39% mais caro se comparado a dezembro. O grupo alimentação obteve variação de 1,27% em relação ao mesmo período. Os alimentos com maior alta foram a couve (33,78%), seguido da laranja (22,22%) e do pão ‘careca’, com alta de 20%. Já o camarão salgado e a macaxeira apresentaram variação negativa de -22,58% e -17,96%, respectivamente. No mês analisado, a farinha de mandioca apresentou variação positiva de 8,55%. Em dezembro, o preço médio do produto era de R$ 4,33. Em janeiro, o item era comercializado, em média, a R$ 4,70. Já o açaí, apresentou variação negativa de -8,49%. A dourada, um dos peixes mais apreciados da região, também apresentou queda de -0,46%. O quilo podia ser encontrado nas vendas, em média, até R$ 13,00. O grupo “artigo de limpeza e manutenção do lar”, que possui peso equiva-

lente a 11,75% do orçamento da família macapaense, apresentou aumento de 0,20 pontos percentuais se comparado ao mês anterior ao da análise. Os produtos que apresentaram variação negativa nos preços foram o sabão em pó (-0,59%) e o detergente (-1,50%). A maior alta registrada desse grupo ficou com a cera pastosa. A lata com 450g

comercializada nos comércios de Macapá aumentou 10,15% em relação a dezembro. A Cesta Básica Regional é pesquisada e divulgada pela Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Tesouro (Seplan), por meio da Coordenadora de Pesquisas e Estratégias Socioeconômicas e Fiscais (Copesef), e avalia a variação média dos preços

B2

do comércio de Macapá, de produtos adequados à realidade das famílias amapaenses. Diferente da Cesta Básica Oficial, pesquisada pelo IBGE, a Cesta Regional é dividida em três grupos, contendo itens de consumo que possuem propriedades calóricas, a fim de garantir a necessidade de sustento de uma família composta por cinco pessoas.

A Cesta Básica Regional é pesquisada e divulgada pela Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Tesouro (Seplan), por meio da Coordenadora de Pesquisas e Estratégias Socioeconômicas e Fiscais (Copesef), e avalia a variação média dos preços do comércio de Macapá,

Suriname quer comprar energia do Amapá

R

epresentantes do governo do Suriname estiveram na Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), na quarta-feira, 27, manifestando interesse em comprar energia do Amapá. Eles buscam informações acerca da geração pelas novas hidrelétricas que estão sendo construídas e da viabilidade de negociar com o Governo do Estado a inclusão do assunto na pauta do Acordo Transfronteiriço, que vem sendo discutido com os países do Platô das Guianas. O engenheiro eletricista da CEA, Marcos Rodrigues, informou que nesse primeiro momento o interesse dos representantes do Suriname é coletar informações da geração de energia no Amapá. “Eles estão buscando informações sobre a possibilidade de comprar essa energia”, disse Rodrigues, acrescentando que essa negociação, caso ocorra, terá que passar pela esfera federal, por meio dos Ministérios de Mi-

nas e Energia e das Relações Exteriores. “O interesse é construir uma parceria para permitir a construção de uma linha de transmissão para o Suriname que atenda também o município de Oiapoque”, destacou o presidente da CEA, José Ramalho. O assunto deverá entrar na pauta de discussões do Acordo Transfronteiriço, que o Governo do Amapá vem trabalhando junto aos países do Platô, cuja reunião está prevista para a primeira quinzena de março, em Caiena, informou o presidente. Participaram ainda da reunião na CEA, o conselheiro do Banco Central do Suriname, Marciano Bohr, a vice-cônsul do Suriname em Belém, Claudia Czeefuik, o gerente de Planejamento da Ferreira Gomes Energia, Alessandro Marques, o diretor-executivo da Adap, Raimundo Nonato Pires, a chefe do Departamento de Comércio Exterior da Seicom, Eliane Abrão e o engenheiro da CEA, Vladimir Soukhovetskii. (CEA)

Campanha de sustentabilidade presenteia Macapá e ajuda a reduzir o lixo eletrônico

A

gora que seu celular se tornou obsoleto, você vai jogá-lo fora junto com o lixo? O celular, a bateria e os acessórios possuem substâncias tóxicas, jogados de forma incorreta se tornam grandes vilões à natureza. Por isso, a Vivo lançou uma campanha especial para presentear Macapá e ajudar a preservar a cidade. Por meio do programa de sustentabilidade “Recicle seu Celular”, todos terão a oportunidade de ajudar a cuidar de Macapá, reduzindo o lixo eletrônico. Para participar basta descartar seu celular, acessório e bateria em desuso nas urnas disponíveis nas lojas participantes da Vivo. De acordo com o Centro de Pesquisas e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD), o Brasil possui hoje mais de 200 milhões de linhas celulares. Isso gera uma grande quantidade de sucata. O CPqD estima que o tempo de troca de um celular no Brasil é de dois anos, em média, o que significa dezenas de milhões de terminais descartados anualmente. O Programa “Recicle seu Celular” O programa, lançado de forma pioneira em 2006, já conseguiu recolher até o fim de 2012, mais de 5 milhões de itens e aproximadamente 1 milhão e meio de celulares e, o restante, baterias e acessórios. Ao total são 3.600 pontos de coletas em todo o país. O programa ocorre o ano inteiro em todas as lojas próprias da Vivo, mas durante a campa-

nha especial para o aniversário serão no total 4 pontos de coleta em Macapá. Além de ajudar com a preservação do meio ambiente na compra de qualquer pós-pago o cliente leva para casa uma linda sacola ecológica. “A campanha mostra a preocupação da empresa com a cidade e com a população, além de unir a preservação ao cotidiano das pessoas e, principalmente, aproximar os paraenses da Vivo, mostrando que somos uma empresa que se preocupa com o desenvolvimento sustentável”, comentou o gerente regional de Macapá, Mauro Nascimento. Todo o material coletado é enviado para um centro de armazenamento no Estado de São Paulo, onde é feita a triagem e, em seguida, mandado para os Estados Unidos onde é feita toda a parte de reciclagem. Como existem vários tipos de materiais em um aparelho celular, o produto é transformado em vários outros itens, que após a realização da logística reversa, são encaminhados cada qual para destinação adequada. A operadora também recolhe todos os tipos de celulares e acessórios. “A campanha mostra a preocupação da empresa com a cidade e com a população, além de unir a preservação com o cotidiano das pessoas e principalmente aproximar os paraenses da Vivo, mostrando que somos uma empresa sustentável”, pontuou o Diretor da Regional Norte, Maurício Santos.


Geral

JD

B3

Macapá-AP, sexta-feira, 01 de março de 2013

Editor: Túlio Pantoja - tuliopantoja@jdia.com.br

TRF mantém decisão de juiz federal que anulou eleição da OAB Amapá Para o desembargador, o pagamento de anuidades desestabilizou o pleito da Ordem dos Advogados

P

ela segunda vez consecutiva em menos de uma semana, o ex-presidente da OAB Amapá, Paulo Campelo, teve seus recursos negados na Justiça Federal. Ele tenta a todo custo retornar ao cargo, porém, em vão. Na última quinta-feira, o juiz federal no Amapá, João Bosco, anulou a eleição ocorrida na Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Amapá por abuso do poder econômico. Campelo recorreu à instâncias superiores, mas ontem teve seu pedido de retorno negado pelo desembargador federal Novély Vilanova, do Tribunal Regional Federal da Primeira Região. Segundo ele, o pagamento de anuidades a advogados deixou o processo eleitoral seriamente comprometido. A decisão de Bosco é um feito histórico, pois é a primeira vez na história do Brasil que uma eleição da OAB é anulada. Para Alessandro Brito, que disputa o cargo, a decisão que anulou o pleito foi moralizadora. “Essa é a vitória daqueles que primam pela transparência e moralidade”, comentou. Na decisão dada na semana passada, o juiz federal João Bosco escancarou não apenas a possibilidade de uma vergonhosa fraude na eleição da OAB seccional do Amapá, mas algo muito mais grave que é a suspeita de intervenção política do Estado no

pelo corregedor geral da Defenap sobre os defensores públicos comissionados, mormente quando há manifestação expressa de apoio a uma chapa, no caso a chapa nº 01 capitaneada por Paulo Henrique Campelo. Aliás, essa ingerência se torna mais presente e perceptível quando a primeira dama do Amapá participou de reuniões, juntamente com o corregedor geral da Defenap, manifestando apoio a chapa nº 01.

Para Alessandro Brito, que disputa o cargo, a decisão que anulou o pleito foi moralizadora. “Essa é a vitória daqueles que primam pela transparência e moralidade”, comentou.

pleito de uma instituição que tem como bandeira a justiça. Para o magistrado, a suposta participação da Defensoria Pública (Defenap) na disputa que teve duas chapas concorrentes se configura na mais completa imoralidade e indecência explícita. A decisão de Bosco foi uma resposta à ação movida pelo candidato Alessandro Brito, advogado e que encabeçava a Chapa 2. A outra então vencedora do certame, Chapa 1, era encabeçada por Paulo Cam-

pelo, candidato apoiado pelo então presidente da OAB, Ulisses Trasel. A eleição aconteceu no dia 30 de novembro do ano passado e teve como vencedor Paulo Campelo. Porém, o que ele não esperava é que um mês depois enfrentaria na Justiça Federal uma denúncia que poderia lhe tirar do cargo. Uma advogada de nome Nilza Maria Magalhães Corrêa, através de escritura pública, contou em detalhes como é que teve sua anuidade paga

sem o seu consentimento e como ficou sabendo disso através de uma conversa com o corregedor geral da Defenap, Luciano Del Castilo. Evidências Para João Bosco, sendo todos os cargos da Defensoria Pública do Amapá comissionados, frutos de indicações e ajustes políticos, uma vez que nunca houve concurso público para defensor público no Amapá, “é clara e evidente a forte influência exercida

Câmara de Vereadores anuncia sessões itinerantes

Uma vergonha O juiz João Bosco encerra sua decisão destacando que, infelizmente ao que tudo indica, “a OAB Seccional Amapá, entidade tão importante na defesa dos direitos humanos e da justiça social , está subjugada ao poder político local. Está cooptada e capitaneada, historicamente, pelo Poder Público estadual com nítido propósito político e eleitoreiro, o que é lamentável para uma instituição de tão valioso significado. Nesse sentido, serve a Defensoria Pública do Amapá, há anos, como moeda de troca para indicações políticas e fins eleitoreiros, como se fosse um naco de ‘propriedade privada’ dos sucessivos Presidentes da OAB/AP. Não é por menos que até hoje, passados mais de vinte anos da Constituição Federal de 1988, ainda não houve nenhum concurso para defensor público des-

Comissão amapaense deverá visitar hospital referência no combate ao câncer

A

Os vereadores também deliberaram sobre outros assuntos de interesse da população, dentre eles, o mais debatido foi a criação de passarelas removíveis com placas de concreto nas áreas de baixadas, constantemente alagadas.

A

Câmara de Vereadores de Macapá realizou na manhã de ontem (28), mais uma sessão ordinária. Na pauta de trabalhos, 2 indicações e 18 requerimentos que foram aprovados em bloco. Em destaque, o projeto de resolução 001/13CMM, de autoria do vereador Marcelo Dias(PSDB), que cria a Escola do legislativo da Câmara Municipal de Macapá, com o objetivo de oferecer suporte conceitual de natureza administrativa as atividades parlamentares e afins. Os vereadores também deliberaram sobre outros assuntos de interesse da população, dentre eles, o mais debatido foi a criação de passarelas removíveis com placas de concreto nas áreas

de baixadas, constantemente alagadas. O vereador Lucas Barreto (PTB), defendeu a idéia, devido sua segurança e durabilidade.”Espero que o Governador possa fazer as passarelas. A durabilidade é maior e o governo estará cumprindo promessas de campanha”, finalizou o vereador. A vereadora Edna Auzier (PDT), chamou a atenção de seus pares para a situação que se encontra o sistema público de saúde no Estado do Amapá. Ela disse que o Hospital de emergências está sem condições de atender a população. “Estive visitando o hospital geral e vi uma verdadeira calamidade pública. Enormes filas se formam todos os dias com pessoas em busca de atendi-

mento médico. Convido a todos que visitem. A situação é critica”, explica a vereadora. A vereadora Aline Gurgel (PR), disse fará visita ao Poço do Mato. A idéia e ver in loco a situação daquele local de grande expressão cultural. ”Vamos ouvir os moradores do local, sobre sua realidade, assim como sugerimos a revitalização deste importante ponto turístico da cidade de Macapá”, justifica a vereadora. Sessões Itinerantes O presidente da casa, vereador Acácio Favacho (PMDB) anunciou que estará retomando as sessões itinerantes nos bairros e distritos do município de Macapá e que o calendário de visitas está sendo elaborado pela

secretaria legislativa. A primeira audiência deve ocorrer no arquipélago do Bailique, em data a ser definida. “É importante discutir com o munícipe sobre os problemas de cada região. O cidadão que mora no local, sabe das necessidades de sua gente e com sua informação pode ajudar o vereador a resolvê-los”, afirma Acácio. A audiência deve contar com a presença de representantes da comunidade e autoridades do município que serão previamente convidadas. A idéia é agregar sugestões da comunidade, em busca da resolução de seus problemas. As sessões da Câmara de Vereadores de Macapá ocorrem as terças e quintas-feiras, as 9h da manhã.

ta unidade federativa. Uma vergonha! A mais completa imoralidade! Indecência explícita! Uma instituição como a OAB não pode, de modo algum, subordinar-se a interesses de governo e muito menos de Estado, seja em relação a interesses transitórios de Governo, seja a políticas públicas do próprio Estado, como, por exemplo, no sistema carcerário. É importante ressalvar que a OAB tem um passado histórico que não pode ser desprezado, nem jamais esquecido, por suas seccionais. A grandeza dessa respeitável instituição não pode ser enlameada por fatos indecorosos dessa envergadura. O abuso do poder político e econômico no processo eleitoral do OAB/AP, com influência decisiva no resultado da eleição, fere de morte o princípio da legalidade e, sobretudo, o da moralidade, cristalizados no direito pátrio, pois violam o ordenamento jurídico e maculam o interesse público”, ressaltou Bosco. A decisão que torna sem efeito a posse de Campelo, também obriga o Conselho Federal da OAB a realizar nova eleição dentro de 90 dias. Enquanto a nova eleição não acontece, a seccional Amapá será comandada por um Conselho Administrativo, como também determina a decisão da Justiça Federal.

sessão de quarta-feira (27) na Assembleia Legislativa, foi marcada por vários discursos e cobranças ao Executivo estadual. O deputado Manoel Brasil (PEN) vice-presidente da Comissão de Saúde da Casa, usou a tribuna e destacou a visita do prefeito de Macapá, Clécio Luis e o senador pelo Amapá, Randolfe Rodrigues, ambos do (PSOL) ao Hospital de Barretos (São Paulo), agendada para o dia 15 de março. Unidade filantrópica especializada no tratamento gratuito de câncer e custeada por artistas, que há 50 anos, atende em sua maioria, previdenciários de baixa renda. O deputado sugeriu ao presidente da Casa, deputado Junior Favacho (PMDB), que destaque uma comissão formada por parlamentares e técnicos para cumprirem a agenda ao hospital referência nacional no combate ao câncer e conhecer o trabalho. “A comissão será recebida pelos médicos do Conselho Curador formado por padres e missionários, que estão interessados em instalar um núcleo no Estado do Amapá”, comentou o deputado, incentivando os parlamentares amapa-

enses a abraçar a causa e articular a vinda do Hospital de Barretos no Amapá. Ao contribuir com o pronunciamento o deputado Ocivaldo Gato (PTB), sugeriu a parceria da unidade hospitalar com o Sistema Único de Saúde (SUS). “É uma doença que tem um tratamento caro e as parcerias são imprescindíveis para a implantação do serviço de atendimento no Estado do Amapá”, frisou o parlamentar, que vem realizando de combate ao câncer. O deputado Michel JK (PSDB), destacou a importância da presença do Governo do Estado na comitiva de visita ao Hospital de Barretos, mantido por artistas. “Infelizmente a cultura amapaense não dispõe desse poder de manter um hospital com doações. Na gestão do governador Camilo Capiberibe, foi aprovado a substituição tributária, ou seja, hoje mais de 50% (cinquenta por cento ) dos produtos tem substituição tributária, pago na fonte. Poderíamos sugerir ao governador que destinasse uma parte dessa arrecadação para a instalação de um centro avançado no tratamento do câncer”, comentou.


DiaDia

JD

B4

Macapá-AP, sexta-feira, 01 de março de 2013

Editor: Túlio Pantoja - tuliopantoja@jdia.com.br

Obras do Aeroporto Internacional de Macapá estão 75% concluídas

Terceira etapa e a última está prevista para iniciar somente em 2014, enquanto isso passageiros sofrem

E

m 2013, três notícias apontam mudanças no cenário do setor aéreo no Amapá. A chegada da Azul Linhas Aéreas, a instalação de um Posto de Abastecimento de Aviação e os novos Módulos Operacionais de Embarque e Desembarque de passageiros, que devem ser concluídos no mês de abril, no Aeroporto Internacional Alberto Alcolumbre. De acordo com a Infraero em 2012, cerca de 500 mil passageiros circularam pelo aeroporto, com a obra o local será capaz de receber 1,4 milhões de passageiros, vai quase triplicar a capacidade de circulação de passageiros. A área de terminal de passageiros será ampliada de 2,9 mil m² para 5,4 mil m². Com 1.300m² e feito em material termoisolante, os módulos operacionais, terão duas esteiras maiores do que a que atende os passageiros hoje e climatização. Só o módulo de embarque contará com cinco gates (portões), sendo quatro para embarque nacional e um para o embarque internacional e estão previstos espaços para lanchonetes, revistarias e afins. O caos aéreo no Amapá devido as altas tarifas de passagens, custos com querosene de aviação, duopólio de companhias aéreas, além da falta de infraestrutura no aeroporto para receber novas empresas. “Nossos esforços tem

sido no sentido de trazer mais conforto para a população, que não pode ser refém nesse caso. Atrair novas empresas e a redução dos preços das tarifas estimulando o mercado”, afirma o Senador Randolfe. Combustível No mês de janeiro, o senador esteve na sede da BR Distribuidora, no Rio de Janeiro, com o presidente José Lima e apresentou todas as necessidades do Amapá. A empresa tem 60% do mercado de fornecimento de querosene de aviação no Brasil, chegando ao Estado ela garante a oferta de combustível, o que aumenta a possibilidade de novas empresas ingressarem no mercado regional. A expectativa é de que no segundo semestre deste ano seja instalado no aeroporto um Posto de Abastecimento de Aeronaves (PAA) da Petrobrás, para que as obras sejam iniciadas é necessária a liberação das licenças pelos órgãos ambientais estaduais. Na verdade o posto será um “BR Center”, uma espécie de hangar VIP, onde pode ser realizado o tratamento das aeronaves e proporcionar conforto aos pilotos. Esse tipo de local existe em apenas quatro aeroportos no país. Assim, Macapá será um ponto estratégico de entrada no Brasil. As taxas dos serviços realizados serão

CELIANE FREITAS

cobradas aqui, portanto a arrecadação fica no município. Mais voos Os reflexos destes avanços já podem ser percebidos, após a entrada da SETE Linhas Aéreas, é a vez da AZUL Linhas Aéreas incluir Macapá na sua malha aérea. “Com a chegada de mais uma companhia aérea, estimula-se o mercado, com mais oferta de voos pode-se reduzir o valor das passagens”, disse o Senador. Em 2012, o senador Randolfe articulou a instalação da empresa goiana SETE Linhas Aéreas na capital. A empresa passou a oferecer voos no trecho Belém/ Monte Dourado/Macapá/ Belém, utilizando a aeronave do modelo EMB-120 com capacidade para 30 passageiros. A Azul já solicitou à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) a autorização para operar voos diários nos trechos Macapá (AP)/ Belém(PA) e Belém(PA)/ Macapá(AP). A expectativa da empresa é de que isso ocorra no dia 20 de março. De acordo com a empresa, os voos serão realizados com uma aeronave ATR72, com capacidade para 70 passageiros. Novo aeroporto Das últimas informações que tivemos acesso, a obra do novo aeroporto estava orçada em R$ 113 Milhões

De acordo com a Infraero em 2012, cerca de 500 mil passageiros circularam pelo aeroporto, com a obra o local será capaz de receber 1,4 milhões de passageiros, vai quase triplicar a capacidade de circulação de passageiros. A área de terminal de passageiros será ampliada de 2,9 mil m² para 5,4 mil m².

e foram paralisadas em novembro de 2008. No dia 1° de março de 2011 o senador Randolfe, acompanhado da Bancada Federal participou de um encontro com a diretoria da Infraero em Brasília, na época obteve como resposta que todos os problemas referentes ao Tribunal de Contas

TJAP, TRF-1ª Região e TRT-8ª Região assinam Termo de Cooperação Técnica

N

a tarde da última quarta-feira, 27, o Tribunal de Justiça do Amapá, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região e o Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região assinaram Acordo de Cooperação Técnica, com o fim específico de estabelecer e regulamentar o repasse proporcional, pelo TJAP, das verbas depositadas nas contas especiais destinadas ao pagamento de Precatórios Judiciais originários do TRF-1ª e ao TRT-8ª.

Na solenidade de assinatura do Termo, estiveram presentes o Desembargador-Presidente do TJAP, Mário Gurtyev de Queiroz; a Desembargadora do Trabalho, Odete de Almeida Alves, Presidente do TRT- 8ª Região; o Dr. Décio José Santos Rufino, Juiz auxiliar de Precatórios do Tribunal de Justiça; a Drª Liége Cristina de Vasconcelos Ramos Gomes, Juíza membro do Comitê Gestor de Precatórios; a Juíza Flávia Joseane Kuroda- da 4ª Vara do Trabalho; o Dr. Ve-

ridiano Ferreira Colares, Diretor-Geral do TJAP, e William Guedes, chefe da Secretaria de Precatórios do TRT- 8ª Região. A Desembargadora Odete de Almeida Alves parabenizou a iniciativa do Poder Judiciário amapaense e comemorou a oficialização do ato. “É de extrema importância a parceria que se faz entre os Tribunais, que se dedicam a resolver o mesmo assunto em prol do jurisdicionado”. A partir da assinatura do Termo, os três Tribunais

manterão listagens de precatórios autônomas e ficarão responsáveis pelo controle e pagamento dos respectivos credores e, nesse sentido, cada Presidente de Tribunal adquire a prerrogativa para resolver os pedidos de preferência, com base no que a norma constitucional estabelece, além das impugnações à ordem cronológica da lista única, segundo prevê a Resolução nº 115/2010 do Conselho Nacional de Justiça e do art. 97 do ADCT – CF/1988. (Ascom)

Ministério Público do Amapá garante modernização tecnológica na instituição

V

isando conferir maior eficiência às ações ministeriais, a atual administração do Ministério Público do Amapá iniciou a implantação de uma Política de Renovação do Parque Tecnológico, garantindo, assim, a intensificação do processo de modernização e o fortalecimento da sua estrutura física. Em 2012, o MP-AP adquiriu 343 equipamentos da área de informática. Ao todo, 69 computadores, 74

impressoras e 200 no-breaks. Os computadores foram destinados às Promotorias de Justiça do interior. Todas as comarcas foram atendidas e seus computadores trocados por equipamentos novos e modernos. Houve, ainda, a instalação de no-breaks para garantir a proteção dos equipamentos novos. “Essa política consiste em deixar o Parque Tecnológico do MP-AP com 100% dos microcomputadores e impressoras com garantia,

além de passar a ter equipamentos com excelente funcionabilidade para auxiliar os trabalhos dos promotores e procuradores de Justiça”, informou a diretora-geral do MP-AP, promotora de Justiça Eldete Aguiar. Este ano, 300 computadores foram adquiridos, dando continuidade à Política de Renovação do Parque Tecnológico do MP. “Estamos construindo um novo tempo para o Ministério Público. A informatização das Promotorias de

Justiça vai proporcionar um atendimento ágil e eficaz, indo ao encontro dos anseios da população”, ressalta a procuradora-geral de Justiça, Ivana Lúcia Franco Cei. De acordo com Rodinei Paixão, diretor do Departamento de Tecnologia da Informação, espera-se, com essas medidas, conferir maior agilidade nas execuções das atividades, diminuição dos chamados técnicos e aumento da satisfação dos usuários.

da União (TCU) estavam solucionados, e que naquele momento seria possível seguir o cronograma de ações estipulado pela empresa, que dividia a obra em quatro fases. A primeira, que corresponde à construção da estrutura ou cobertura metálica, já foi concluída. No dia 15 de

março de 2011 começaria a segunda etapa, que corresponde a construção de piso e pátio. A terceira etapa se refere aos novos terminais de passageiros e a última etapa, prevista para iniciar em 2014, envolve a expansão da área do pátio e terminais, que deverão ser concluídos em 2020.

Prefeitura e Bancada Federal pedem recursos para emergência na capital

E

m decorrência dos alagamentos que enfrentados pelo município de Macapá, o Prefeito Clécio e a Bancada Federal, em audiência, na última terça-feira, 27/02, com o Secretário Executivo do Ministério da Integração Nacional(MI), Dr. Alexandre Navarro, pediram agilidade para acessar recursos emergenciais da defesa civil nacional. Os recursos solicitados correspondem a liberação de R$ 4 milhões para implemenação das medidas necessárias para lidar com a situação de emergência. A reunião contou com a presença deputados Evandro Milhomen (PCdoB), Luiz Carlos (PSDB) e Davi Alcolumbre (DEM/AP) e do Secretário Municipal de Governo em Brasília, Elias Araújo. As chuvas do inverno provocaram uma série de alagamentos na área urbana de Macapá devido a obstrução de canais e córregos, o que levou o prefeito a decretar situação de emergência no último dia 17 de janeiro. A partir daí a Pre-

feitura elaborou um Plano Emergencial, que teve o reconhecimento pela Secretaria Nacional de Defesa Civil no dia 04 de fevereiro. Na reunião com o Ministério da Integração (MI), o Prefeito de Macapá fez a adesão ao Cartão de Pagamento de Defesa Civil (CPDC), o qual possibilitará a prestação imedidata de socorro e enfrentamento do cenário de emergência. Para formalizar o uso do cartão, cedido pelo Governo Federal, o gestor entregou ao MI um Plano de Trabalho, onde especifica o uso da verba requisitada. O Cartão de Pagamento da Defesa Civil é um recurso disponibilizado pelo MI como uma resposta mais célere para cada município atuar em situação de desastres e crises. Ele não exime os gestores da prestação de contas, mas torna possível a restauração de serviços essenciais, assistência à vítimas e demais medidas que não possam esperar um longo processo de liberação de recursos. (Ascom)

Portaria regulamenta licenciamento para exploração mineral na Flota

O

s procedimentos para mineradoras obterem o licenciamento ambiental dentro da Floresta Estadual do Amapá (Flota) – área de conservação e uso sustentável – agora têm um único padrão. A portaria que regulamenta o processo de autorização para atividades de exploração mineral, de lavra ou pesquisa,

foi assinada na noite da última quarta-feira, 27, durante cerimônia no Palácio do Setentrião. De acordo com as novas normas, o estudo de impacto ambiental – condicionante para a expedição de autorização – será feito de forma conjunta entre a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) e os Institutos de Meio Ambiente

e Ordenamento Territorial (Imap) e Estadual de Florestas (IEF), sendo este último o gestor da Flota. “No procedimento anterior, no qual os processos tinham de tramitar nos três órgãos para se expedir a licença para as atividades, havia muitas contestações e reclamações das empresas, além da morosidade. A partir de agora, esse trâmi-

te será mais organizado e célere”, explicou Ana Euler, diretora-presidente do IEF. Segundo a diretora, as atividades econômicas, principalmente as minerais, que estão em execução dentro da área da Flota terão de ser readequadas de acordo com a nova normatização.Para o governador Camilo Capiberibe, portaria dá mais segu-

rança jurídica ao Estado e também às empresas que desejam investir no solo amapaense O governador Camilo Capiberibe ressaltou que a portaria foi elaborada com base nas leis federais de exploração mineral e do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC). “Nós regulamentamos e padronizamos a dinâmica

de fluxo dos processos. Agora, os empreendedores sabem os passos a seguir, quais documentos apresentar e quais as condicionantes do processo. Isso dá mais segurança do ponto de vista jurídico não só para o Estado, mas também para as empresas que desejam investir no solo amapaense”, avaliou o governador.


CadernoC

Atualidades

Editora: Cristiane Coutinho - cris-coutinho@hotmail.com

Macapá-AP, sexta-feira, 01 de março de 2013

Compartilhar senhas de internet com parceiro não é prova de amor

Para muitos homens e mulheres, o excesso de privacidade virtual pode sinalizar que há algo a esconder

A

base de toda relação amorosa harmônica precisa ser a confiança, certo? Seguindo esse preceito, então, a vida de um casal deveria ser uma espécie de livro aberto. O que inclui, em tempos de internet, de perfis conjuntos nas redes sociais ao compartilhamento de senhas. Para muitos homens e mulheres, o excesso de privacidade virtual pode sinalizar que há algo a esconder. E, seguindo essa lógica, revelar a senha de acesso do MSN ou do Facebook tem o peso de uma prova de amor. Será, mesmo? Veja algumas análises que especialistas recomendam fazer antes de tomar qualquer atitude.

Pessoas controladoras costumam querer saber as senhas de seus parceiros

Compartilhar senhas de e-mail e redes sociais é uma prova de amor? Segundo a psicóloga Andréa Jotta, do NPPI da PUC de São Paulo (Núcleo de Pesquisas da Psicologia em Informática da Pontifícia Universidade Católica), nos relacionamentos maduros e saudáveis isso pode acontecer naturalmente, sem que haja o peso de se tratar o assunto como um pacto ou prova de amor. “E pode também acontecer de um querer compartilhar, por questões pessoais ou práticas, mas o outro não, o que é perfeitamente compreensível”, afirma. Andréa diz ainda que um relacionamento não significa dividir tudo, sempre. “Uma parte da pessoa, seus pensamentos, fantasias, amigos e gostos são só dela. Isso você não divide com o outro. É preciso ter confiança no caráter do parceiro, nos valores dele e em si mesmo, principalmente, para não se sentir ameaçado por aquilo que não lhe diz respeito”.

não necessita desse tipo de prova”, explica Marina Vasconcellos, terapeuta familiar e de casal pela Unifesp (Universidade Federal São Paulo). Já Alexandre Bez, psicólogo especializado em relacionamentos pela Universidade de Miami (EUA), explica que pessoas controladoras e com personalidade narcisista têm necessidade de estar no controle, de desfrutar a sensação de poder no relacionamento. “Costumo dizer que é muito mais importante conhecer o parceiro do que tentar controlá-lo, pois isso gera uma falsa sensação de domínio”, afirma. Ele conta que o simples fato de manter um relacionamento já é um pacto consolidado. A prova de amor deve estar presente no dia a dia, na cumplicidade, no comportamento, na exposição das dúvidas e nos conselhos, jamais em um compartilhamento pessoal. “É uma invasão à privacidade, e, principalmente, um desrespeito à relação vivida”, diz.

Falar em “prova de amor” é uma desculpa para exercer o controle? “Uma relação pautada na confiança e na maturidade

Dividir senhas ajuda a evitar uma traição? Os especialistas são unânimes: não. Segundo a psicóloga Andréa Jotta, mui-

tos casais decidem compartilhar as senhas a fim de evitar discussões, brigas e desconfianças desnecessárias. “Porém, o que acontece com frequência é que são abertos outros perfis e e-mails particulares, às escondidas”. Compartilhar senhas expõe a privacidade de outras pessoas? Sim, principalmente porque os amigos nem imaginam que suas conversas e trocas de e-mails estão sendo monitoradas. “Quando você sabe que outros lerão o que você escreve, certamente acaba tomando certos cuidados na escrita, no modo como expõe suas opiniões, no conteúdo da conversa... Deixar que o parceiro veja tudo é uma espécie de traição à privacidade do seu amigo”, conta Cristiane Pertusi. Compartilhar senhas pode alimentar a paranoia de alguém possessivo? “Há uma grande chance disso acontecer”, declara Marina. “É incrível a quantidade de casos de pessoas com ciúme patológico que cerceiam a liberdade do outro, enquanto o parceiro

não percebe que trata-se de uma doença e se submete às exigências. Essas pessoas veem sinais de traição em qualquer tipo de relacionamento que o outro mantenha. A vida do casal vira um inferno”, segundo a psicóloga. “Recomendo o bom senso, no compartilhamento em demasia ou proibição exagerada”, diz a psicóloga Cristiane Pertusi. A proposta, em geral, vem de quem é mais ciumento? Sim, e geralmente parte do sexo masculino. “Essa maior probabilidade acontece justamente pela carência dominante na personalidade da mulher, que em geral sente medo de ficar sozinha”, afirma o psicólogo Alexandre Bez. Para Andréa Jotta, o sexo feminino costuma cair na armadilha de achar que tal invasão de privacidade é algo romântico. “Diria que as mulheres acabam se deixando levar pela insistência de alguns homens inseguros, e com o receio de perdê-los ou de que a recusa faça parecer que estão escondendo algo, acabam se submetendo a eles”, diz Marina Vasconcellos. (bol)

Unidades móveis de teste rápido de aids estarão disponíveis nas 27 capitais até 2014

O

Ministério da Saúde vai disponibilizar, até o fim de 2014, unidades móveis de testagem rápida e gratuita de HIV/ Aids a todas as 27 capitais do Brasil. O público-alvo do trailer são gays, homens que fazem sexo com homens e travestis, mas o teste pode ser feito por qualquer pessoa interessada. O ministério inaugurou ontém, um trailer no Rio de Janeiro. As cidades de Brasília, Recife e São Paulo já contam com o equipamento de testagem voluntária, que é parte do Projeto Quero Fazer, iniciado em 2011 pela organização não governamental (ONG) Espaço de Prevenção e Atenção Humanizada (Epah), com o apoio da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (Usaid) e do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde. O diretor-adjunto do Departamento de DST/Aids e Hepatites Virais, Eduardo Barbosa, que participou da inauguração do novo trai-

ler, explicou que o trabalho está sendo desenvolvido em parceria com prefeituras e governos estaduais. “Estamos adquirindo 12 trailers para as capitais-sedes dos jogos, já na Copa das Confederações. E até o fim de 2014 pretendemos montar essa estrutura para atender especialmente ao público de gays, travestis, profissionais do sexo, mas também ao público em geral.” No Rio, o trailer será o segundo ponto de aconselhamento e testagem. O primeiro funciona na sede do Grupo Arco-íris, desde 2011. No ano passado, nas quatro cidades em que o projeto atua (Brasília, Recife, São Paulo e Rio de Janeiro), foram realizadas 8.389 ações de aconselhamento e testagem, sendo 309 com resultados positivos. Desde o início das atividades, foram realizados 15.237 testes nas quatro capitais. Além dos testes, a equipe que trabalha no trailer dá informações e apoio às populações mais vulneráveis à

doença. O coordenador do projeto, Beto de Jesus, explicou que a iniciativa tem dado capilaridade ao Sistema Único de Saúde (SUS), pois chega a pessoas que, geralmente, têm medo de sofrer preconceito e evitam a rede pública para fazer o exame. “Trabalhamos com horários alternativos, à noite, aos domingos, quando as unidades de saúde estão fechadas. E também vamos onde essa população está. Muitas vezes, o estigma e a discriminação impedem que essas pessoas sejam atendidas na rede pública.” Os bairros da Lapa e Madureira, locais identificados como os de maior frequência desse público na cidade do Rio, contarão com o trailer duas vezes por semanas, sempre no período da noite, por cinco horas. A equipe da unidade móvel é composta por dez pessoas: uma coordenadora, dois aconselhadores, quatro educadores, dois flebotomistas (que fazem o teste) e o motorista. Embora o resultado saia em cerca de 15 minutos,

todo o processo de conversa e aconselhamento dura aproximadamente uma hora. No caso de um resultado positivo, a pessoa é encaminhada para uma unidade de saúde pública. Para Beto, o fato de os aconselhadores e flebotomistas serem funcionários de uma unidade de saúde (federal, municipal ou estadual) contribui para uma reflexão dentro das próprias comunidades e para a diminuição do preconceito. “Esses funcionários costumam indicar a pessoa com teste reagente para a unidade onde trabalham e criam uma situação mais favorável para esses pacientes. Depois da experiência no trailer, esses funcionários voltam para o serviço com uma outra cabeça”, completou. Dados do Ministério da Saúde do fim do ano passado apontam que cerca de 530 mil pessoas convivem com HIV/Aids no Brasil. Cerca de 255 mil não sabem que têm a doença. (agenciabrasil)

CPI do Tráfico de pessoas ouve acusados de exploração sexual

A

Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Tráfico de Pessoas aprovou a convocação de acusados de integrar uma rede de exploração sexual no Acre. Entre os convocados estão um vereador de Rio Branco, Fernando Martins, e o ex-vice-presidente da Confederação Nacional de Agricultura (CNA) Assuero Doca Veronez, apontado como um dos principais clientes da rede. Todos serão ouvidos hoje na Assembleia Legislativa acriana. A estratégia da Comissão da Câmara é separar os envolvidos em dois grupos: um de agencia-

dores e outro de clientes. Também serão ouvidos delegados, promotores de justiça, representantes de entidades ligadas a Direitos Humanos e secretários de governo. Em novembro de 2012, sete pessoas acusadas de comandar uma rede de prostituição e exploração sexual de mulheres entre 14 e 18 anos foram presas pela Operação Delivery, da Polícia Civil de Rio Branco. Segundo informações da CPI, obtidos com o Ministério Público local, os agenciadores cobravam comissão entre R$ 50 e R$ 200 para intermediar os encontros sexuais.

Lewandowski diz que entregará voto do mensalão no prazo

O

ministro Ricardo Lewandowski, revisor da Ação Penal 470, o processo do mensalão, no Supremo Tribunal Federal (STF), disse que entregará sua parte para redação do acórdão dentro do prazo. De acordo com o regimento interno do Supremo, o acórdão deve ser publicado até 60 dias após a conclusão do julgamento. No caso da Ação Penal 470, esse prazo se encerra dia 1º de abril. “Vou respeitar rigorosamente o prazo”, disse o ministro, ao chegar ao STF nesta tarde. Segundo Lewandowski, há divergência de entendimentos na Corte se o prazo de 60 dias é para a publicação do acórdão ou se é para a entrega da parte de cada ministro. O acórdão é o documento que traz um resumo do julgamento, os votos dos ministros e a transcrição do que foi discutido. Somente com a publicação do acórdão, as partes envolvidas podem recorrer – dentro do prazo de cinco dias - ou a sentença pode ser executada. No STF, o prazo de 60

dias dificilmente é seguido. Na semana passada, o relator do processo do mensalão e presidente do STF, ministro Joaquim Barbosa, encaminhou ofício aos demais ministros indicando que terminou o trabalho que cabia a ele no acórdão. Ainda não há informação oficial de quantos ministros estão na mesma situação. Nesta semana, os advogados do ex-ministro José Dirceu pediram a Barbosa a liberação antecipada de seu voto. Principal opositor dos votos condenatórios de Barbosa, Lewandowski justifica a complexidade para concluir a revisão de seu voto lembrando que foi um dos que mais falou no julgamento. (agenciabrasil)

ANS publica instrução normativa para avaliação dos planos de saúde

A

Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicou no Diário Oficial da União uma nova instrução normativa regulamentando o acompanhamento e a avaliação das operadoras de planos de saúde. A avaliação será feita a partir das reclamações dos beneficiários com relação à não garantia de acesso e cobertura e dos prazos máximos de atendimento. De acordo com a instrução normativa, o acompanhamento e a avaliação das operadoras serão contínuos, mas os resultados serão apurados trimestralmente. A ANS vai conferir se os usuários dos planos de saúde privados estão tendo as coberturas previstas por lei. Outro quesito de avaliação são os prazos máximos de consulta que devem ser obedecidos pelos planos. O trabalho de avaliação é dividido em quatro períodos, o primeiro vai de 19 de dezembro a 18 de março. Os seguintes vão de 19 de março a 18 de junho, de 19 de junho a 18 de setembro e de 19 de setembro a 18

de dezembro. A instrução normativa prevê que as operadoras nas quais se constate “descumprimento reiterado” das regras de atendimento determinadas pela ANS, “constituindo-se em risco à qualidade ou à continuidade do atendimento à saúde dos beneficiários”, poderão ser punidas. Entre as medidas administrativas previstas na regulamentação estão a suspensão da comercialização de parte ou de todos os produtos da operadora e a decretação de regime especial de direção técnica, com o afastamento dos dirigentes dos planos de saúde. A reativação dos produtos com venda suspensa somente ocorrerá após novo período de avaliação. Em janeiro, 225 planos de saúde administrados por 28 operadoras foram proibidos de ser comercializados em todo o Brasil. De acordo com a ANS, a decisão foi tomada em razão do descumprimento dos prazos máximos fixados para a marcação de consultas, exames e cirurgias. (agenciabrasil)


JD

Economia

Macapá-AP, sexta-feira, 01 de março de 2013

C2

Editora: Cristiane Coutinho - cris-coutinho@hotmail.com

Aposentados e pensionistas da União devem fazer recadastramento a partir de hoje Quem não se recadastrar nos prazos determinados pode deixar de receber o benefício

Os aposentados, pensionistas e anistiados devem apresentar um documento oficial de identificação (identidade ou carteira profissional) e o CPF.

A

posentados e pensionistas civis da administração pública federal devem fazer recadastramento a partir de hoje (1º). Anistiados políti-

cos civis também devem atualizar os dados. De acordo com o Ministério do Planejamento, o recadastramento anual vai abranger 710 mil be-

neficiários. No mês de aniversário, essas pessoas deverão comparecer a uma das agências do Banco do Brasil (BB), da Caixa Eco-

nômica Federal ou do Banco de Brasília (BRB), em qualquer local do país, para fazer a chamada comprovação de vida. Nesses bancos, estão con-

centrados cerca de 90% do pagamento dos benefícios. Somente em março, o ministério espera recadastrar 58 mil pessoas. Os aposentados, pensionistas e anistiados devem apresentar um documento oficial de identificação (identidade ou carteira profissional) e o CPF. O ministério informa que o governo vai enviar carta para informar sobre a necessidade de fazer o recadastramento. Entretanto, mesmo quem não receber a carta de convocação deve ir a uma agência de um dos três bancos, no mês de aniversário. Os aposentados, pensionistas e anistiados que fizeram aniversário em janeiro e fevereiro deste ano vão aguardar 2014 para fazer o recadastramento. Quem não tiver condições de ir a uma agência bancária precisará agendar uma visita técnica. Isso pode ser feito pelo próprio interessado ou por qualquer outra pessoa, ligando para a Central de Atendimento Alô

Segep, pelo telefone 0800 978 2328, ou para a unidade de Recursos Humanos do órgão a que está vinculado. Também está à disposição o e-mail recadastramento@planejamento.gov.br. Quem não se recadastrar nos prazos determinados pode deixar de receber o benefício. De acordo com o ministério, o prazo é o mês de aniversário e, vencido esse período, haverá mais uma chance nos 30 dias seguintes. Se mesmo assim não houver comparecimento, o benefício será suspenso até que a situação cadastral seja regularizada. De acordo com o ministério, anteriormente o recadastramento estava centralizado na antiga Secretaria de Recursos Humanos. Como o número de pessoas é muito grande para uma capacidade operativa pequena, o sistema ficou inviabilizado. Agora, com a parceira com os bancos, foi implantado o novo modelo de recadastramento. (agenciabrasil)

Pessoas com deficiência ou doenças graves terão prioridade na restituição do imposto de renda

A

lém dos contribuintes beneficiados com o Estatuto do Idoso, a Receita Federal dará prioridade ao processamento da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2013 para pessoas com doenças graves ou deficiência física e mental. Segundo o supervisor do Imposto de Renda, Joaquim Adir, isso vai permitir que esses

contribuintes recebam a restituição também nos primeiros lotes. A opção para a pessoa se declarar deficiente ou portador de doença grave está na primeira página do programa de declaração, liberado pela Receita no último dia 25. Segundo Adir, a opção já existia na declaração do ano passado, mas não garantia ao contribuinte

prioridade automática – era preciso fazer uma requisição para ser atendido posteriormente. O supervisor do Imposto de Renda informou ainda que a Receita Federal tomou todas as medidas para evitar fraudes e casos de pessoas que declarem ser portadoras de deficiência ou de doenças graves apenas para receber a declaração nos

primeiros lotes, juntamente com os idosos. “A Receita Federal se preparou e irá fazer cruzamento de dados para identificar casos de pessoas que poderão ser beneficiadas ilegalmente. A pessoa em situação irregular poderá ser chamada e responder criminalmente por essa ação”, disse Joaquim Adir. O período de envio da

Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2013 começa hoje (1º) e termina no dia 30 de abril. Os contribuintes que entregarem a declaração no início do prazo têm a chance de serem os primeiros a receber a restituição. Os lotes regulares de devoluções começam a ser liberados em junho. O último lote sai em dezembro. (agenciabrasil)

Produção total da Petrobras cai 2,7% Dólar sobe no dia, mas

A

Petrobras informou ontém (28) que a produção total de petróleo e gás natural da companhia, no Brasil e no exterior, atingiu em janeiro a média de 2.611 mil barris de óleo equivalente por dia (boed), uma queda 2,7% em relação a dezembro de 2012. No Brasil, a produção da estatal, incluída a parte operada pela empresa para seus parceiros, foi de 2.455 mil boed. Esse volume indica um recuo de 2,5% em relação à produção de dezembro. A produção exclusiva de petróleo (óleo mais Líquido de Gás Natural - LGN) da Petrobras no Brasil, em janeiro, foi de 1.965 mil barris por dia (bpd), resultado 3,3% inferior ao al-

cançado em dezembro do ano passado. Somado à parcela operada pela empresa para seus parceiros, no país, esse volume chega a 2.010 mil bpd. Segundo a empresa, a queda do volume produzido se deve ao “encerramento da produção da plataforma semissubmersível SS-11, que operava o Sistema de Produção Antecipada (SPA) no campo de Baúna, no pós-sal da Bacia de Santos, para preparar a entrada em operação do FPSO Cidade de Itajaí, no mesmo local; do término do Teste de Longa Duração na área de Oliva, no pós-sal da Bacia de Campos; de parada programada, para manutenção, da plataforma P-33; e de proble-

mas operacionais na P-53 (Marlim Leste) e no FPSO Capixaba (Parque das Baleias), na Bacia de Campos”. Ainda de acordo com a Petrobras, a queda da produção foi parcialmente compensada pelo início da operação do FPSO Cidade de São Paulo no projeto-piloto de Sapinhoá e pelo crescimento progressivo da produção do FPSO Cidade de Anchieta no campo de Baleia Azul, no pré-sal da Bacia de Campos. Produção de gás natural A produção de gás natural - sem liquefeito - no Brasil alcançou 64.090 mil metros cúbicos por dia, mantendo-se nos

mesmos níveis do mês anterior. A produção total de gás, incluída a parte operada pela empresa para seus parceiros, foi de 70.809 mil metros cúbicos por dia. Produção no exterior A produção total no exterior foi de 243.436 boed, correspondendo a um crescimento de 0,4% em relação ao mês anterior. Desse total, 149.287 barris diários foram de petróleo, representando um aumento de 2,8% na comparação com o mês anterior, devido à retomada total de produção do campo de Akpo, na Nigéria, após parada programada para manutenção da plataforma de produção. (G1)

fecha fevereiro com perda frente ao real

O

dólar fechou em alta frente ao real nesta quinta-feira (28), em meio a um cenário internacional incerto após dados fracos de crescimento dos Estados Unidos, mas com perspectivas de apoio de bancos centrais internacionais sustentando o sentimento. A moeda norte-americana fechou vendida a R$ 1,9782, em alta de 0,22% frente ao fechamento da véspera. O ganho no dia, no entanto, não impediu a moeda de registrar pequena queda no mês, de 0,59%. Os mercados internacionais iniciaram uma recuperação na quarta-feira, após um pleito inconclusi-

vo na Itália abalar o sentimento do investidor no início da semana. Sinais de que o Banco Central Europeu (BCE) e o Federal Reserve, banco central norte-americano, continuarão dando apoio a suas economiasajudavam a sustentar o movimento, segundo informaçoes da “Reuters”. No entanto, dados de crescimento da maior economia do mundo decepcionaram o mercado. O Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos expandiu a uma taxa anual de 0,1% no quarto trimestre, informou o Departamento de Comércio nesta quinta-feira. (G1)

Movimentação de cargas em portos do país cresceu 2% em 2012

A

movimentação de cargas nos portos brasileiros cresceu 2,03% em 2012 em relação ao ano anterior, chegando a 904 milhões de toneladas. O crescimento foi maior nos portos públicos, que apresentaram movimentação 2,27% maior em 2012 em relação ao ano anterior. Nos portos privados, o crescimento chegou a 1,91%. Os dados foram divulgados ontém (28) pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). No entanto, do total de cargas movimentadas no ano

passado, a maioria foi transportada pelos portos privados. Em 2012, foram movimentados 588 milhões de toneladas de cargas nos terminais privados (65%) e 316 milhões de toneladas (35%) nos portos públicos. A movimentação nos terminais privados é impulsionada, principalmente, pelo transporte de combustíveis e minério de ferro. A movimentação de contêineres cresceu 3,6% em 2012, o que é considerado significativo pela Antaq porque, em geral, o crescimento fica na média de

2%. Em relação à natureza da carga, a maior parte diz respeito a granel sólido (554 milhões de toneladas). Mais 217 milhões de toneladas foram de granel líquido, 45 milhões de toneladas de carga geral solta e 87 milhões de toneladas de contêineres. A navegação de cabotagem - transporte de cargas realizado entre os portos do mesmo país - teve crescimento de 4%, com movimentação de 139 milhões de toneladas. A movimentação de contêineres nesse tipo de transporte aumen-

tou 25% no período. Segundo o gerente de navegação marítima da Antaq, Rodrigo Trajano, a navegação de cabotagem é uma alternativa ao transporte rodoviário, principalmente por grandes atacadistas. O diretor da Antaq Fernando Fonseca disse que a entidade já aprovou o pedido da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) para um reajuste de 58% nos preços dos serviços cobrados pelo uso da infraestrutura no Porto de Santos. (agenciabrasil).


JD

Geral

Ministério da Saúde examinará 9,2 milhões de estudantes para diagnóstico de hanseníase Ministério da Saúde examinará 9,2 milhões de estudantes para diagnóstico

Os candidatos podem se inscrever até as 23h59 (horário de Brasília) de segunda-feira (21)

O

Ministério da Saúde desenvolverá, entre os dias 18 e 22 de março, campanha para detecção precoce de hanseníase em mais de 9,2 milhões de estudantes de escolas públicas, em cerca de 800 municípios do país. As ações serão executadas por equipes de agentes comunitários e profissionais do Programa Saúde da Família (PSF). A medida foi anunciada hoje (27) pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, durante o Encontro Nacional do Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan). Participaram da abertura do encontro a ministra da Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da Re-

pública, Maria do Rosário, o governador do Rio, Sérgio Cabral, e o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, que foi um dos homenageados, por ter promovido, quando presidente, ações de combate à doença e reparação aos antigos pacientes que viviam isolados em colônias. Serão priorizados estudantes de 5 a 14 anos, em municípios com alto índice da doença, que antigamente era conhecida como lepra. Também haverá exames para identificar verminoses. Os profissionais de saúde vão verificar se os jovens que já foram diagnosticados com hanseníase estão recebendo tratamento médico adequado.

Durante o encontro do Mohan, Padilha assinou portaria destinando R$ 1,6 milhão para equipar dez centros de Prevenção de Incapacidade e Reabilitação. Também haverá repasse de verbas, na ordem de R$ 4,4 milhões, para construção de academias da Saúde em municípios que abrigam ex-colônias de hanseníase, com objetivo de proporcionar espaços dedicados ao aprimoramento físico, em 30 municípios que têm prioridade nos pedidos de construção de novos polos do programa. Apesar da diminuição do número de casos da doença no país, em 2011 foram identificados 33.955 doentes, representando uma queda de 25,9% em uma

década, comparado a 45.874 casos em 2001. Atualmente, a hanseníase está mais presente em sete estados (Mato Grosso, Tocantins, Maranhão, Pará, Rondônia, Goiás e Mato Grosso do Sul), que têm coeficiente de prevalência [pacientes em tratamento] acima de três casos para 10 mil habitantes, o dobro na média nacional, de 1,54 caso por 10 mil habitantes. A hanseníase é transmitida quando se tem um contato muito próximo com o doente. Dificilmente é transmitida em um ônibus ou local público, por exemplo. A doença tem cura e o Sistema Público de Saúde (SUS) disponibiliza medicamentos gratuitos para o tratamento. O uso de remédios interrompe a transmissão da doença em 48 horas. Até a década de 1980, a legislação recomendava o isolamento compulsório dos pacientes em colônias, chamadas de leprosários, e obrigava a entrega dos bebês de pais com hanseníase para adoção, o que levou à separação de milhares de famílias. Em 1986, as colônias foram transformadas em hospitais gerais, com a abertura dos portões e a derrubada dos muros. Em 2007, a Lei 11.520, aprovada durante o governo Lula, garantiu pensão vitalícia de R$ 750, fornecimento de próteses e cirurgias pelo SUS aos pacientes(agenciabrasil)

Doenças raras afetam cerca de 15 milhões de brasileiros

N

o Dia Internacional das Doenças Raras, lembrado ontém (28), especialistas estimam que cerca de 15 milhões de brasileiros têm alguma das cerca de 8 mil síndromes catalogadas como raras. Neurofibromatose (afeta o sistema nervoso e a pele), mucopolissacaridose (falta das enzimas que digerem alguns açúcares), síndrome de Gaucher (acúmulo de gorduras no organismo), esclerose lateral amiotrófica (degeneração dos neurônios motores) e leucoencefalopatia multifocal progressiva (afeta o cérebro e a medula espinhal) são exemplos dessas patologias. O professor do Departamento de Saúde Coletiva da Universidade de Brasília (UnB), Natan Monsores, criticou o tempo de espera enfrentado pela maioria desses pacientes para serem acolhidos no sistema de saúde. “O tempo de diagnóstico demora algo em torno de três a cinco anos. O itinerário de diagnóstico do paciente é muito longo”, contou.

Ele acredita que 70% dos problemas relacionados às doenças raras seriam resolvidos por meio de um sistema claro de informações sobre essas síndromes. “Boa parte dos pacientes fica perdida dentro do SUS [Sistema Único de Saúde] por não saber ao certo que especialista buscar, onde são os centros de referência”, disse Monsores. Segundo ele, a falta de informação acaba resultando no que muitos médicos chamam de paciente especialista, já que algumas pessoas afetadas pelas síndromes passam a conhecer mais o problema que os próprios profissionais de saúde. Ele lembrou que pacientes e parentes se reúnem pela internet e por meio de associações para trocar informações, por exemplo, sobre tratamentos disponíveis. O professor destacou que há uma judicialização excessiva no campo das doenças raras. “Pelo fato de esses pacientes terem doenças muito peculiares, eles são alvo de incursões da indústria farmacêutica. A gente sabe disso por re-

lato de pacientes que são assediados por advogados para que entrem na Justiça com processos contra o governo para obter medicamentos”, relatou. O presidente da Associação MariaVitória, Reginaldo Lima, confirma a ausência de informação dentro do próprio sistema de saúde. Morador de Brasília e pai de uma menina com neurofibromatose, ele passou quatro anos em busca do diagnóstico da filha. Diagnosticada no Rio de Janeiro, ela chegou a ser transferida para Belo Horizonte (MG) e, há duas semanas, está sendo tratada na capital federal. “Falta mostrar aos médicos onde estão os centros de referência de cada especialidade, para que eles repassem aos pacientes. Descobri o tratamento na minha cidade por meio de outros pais. Imagina como é para quem mora no interior”, completou. Regina Próspero, presidente da Associação Paulista dos Familiares e Amigos dos Portadores de Mucopolissacaridose, só conseguiu o diagnóstico do filho depois de perder o

mais velho para a doença. Mesmo assim, o menino só conseguiu iniciar o tratamento muitos anos depois, já que não havia tratamento para a mucopolissacaridose disponível no país. “Estamos muito aquém do que deveríamos. Precisamos efetivar uma política pública específica para as doenças raras. Hoje, os pacientes são tratados como um qualquer, mas são características específicas, não dá para tratar como uma doença de saúde coletiva”, explicou. “A sociedade também precisa participar. A maioria das pessoas acredita que uma doença rara não pode ocorrer em sua casa, mas pode. Ninguém está livre e todos devem ter direito à vida”. O Ministério da Saúde anunciou nessa quarta-feira (27), em seminário na Câmara dos Deputados, que vai colocar em consulta pública nas próximas semanas dois documentos que deverão dar origem a uma política pública específica para pessoas portadoras de doenças raras. (agenciabrasil)

Oi recebe a 16ª multa da Anatel em fevereiro; total ultrapassa R$ 41 milhões

U

m novo despacho da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) aplicou a 16ª multa à operadora Oi somente no mês de fevereiro. Com a sanção de R$ 911,82 mil divulgada nessa quinta-feira (28), as multas da operadora neste mês ultrapassam R$ 41 milhões. Conforme publicado na edição dessa quinta-feira (28) do “Diário Oficial

da União”, o presidente da Anatel, João Rezende, admite parcialmente recurso em nome da Telemar Norte Leste filial Sergipe, incorporada pela Oi, mas sem abrir mão da multa. As multas são por descumprimento de metas da Anatel e de outras regras no atendimento ao consumidor em relação à prestação de serviços de telefonia celular.

Na última segunda-feira (25), a Oi informou em comunicado oficial que vai questionar na Justiça as multas aplicadas pela Anatel. “A companhia ressalta que considera necessário, no caso de multas regulatórias, observar a razoabilidade e a proporcionalidade das multas, em especial nos casos em que a falha pontual já tiver sido reparada e a um custo inúme-

ras vezes inferior ao valor da punição aplicada”, disse em nota.

C3

Macapá-AP, sexta-feira, 01 de março de 2013

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

JD

Mundo

Gratidão ao Papa

Cardeais homenageiam Bento XVI e expressam gratidão Bento XVI, que ontém concluiu o pontificado, foi homenageado pelos cardeais que participaram da última celebração com ele. Em nome de todos os presentes, o cardeal decano (o mais antigo) do Colégio de Cardeais, Angelo Sodano, de 85 anos, fez a saudação. Sodano desejou sorte a Bento XVI, que pretende viver de maneira reclusa, e ressaltou que todos expressavam sua gratidão. “Sim, santo padre, saiba que o nosso coração também ardia enquanto caminhávamos juntos nesses últimos oito anos. Hoje, queremos mais uma vez expressar-lhe toda a nossa gratidão. Em coro, repetimos uma expressão típica de sua querida terra natal: ‘Vergelt’s Gott [Deus lhe pague]’!”, disse Sodano. Os cardeais se reuniram com Bento XVI, na sala Clementina, no Palácio Apostólico, a residência oficial dos papas. Durante a celebração, os cardeais beijaram a mão do papa e também conversaram rapidamente com ele. Bento XVI prometeu obediência incondicional ao sucessor e disse que vai orar pelos cardeais que participarão do conclave. “Com grande trepidação, os padres cardeais se unem ao seu redor, Vossa Santidade, para manifestar mais uma vez seu profundo afeto e expressar viva gratidão por seu testemunho de abnegado serviço apostólico, pelo bem da Igreja de Cristo e de toda a humanidade”, ressaltou Sodano. O cardeal decano lembrou que Bento XVI foi escolhido em 19 de abril de 2005, sucedendo o papa João Paulo II, que ficou 31 anos no pontificado. “Em 19 de abril de 2005, Vossa Santidade se inseriu na longa cadeia de sucessores do apóstolo Pedro e hoje, 28 de fevereiro de 2013, está prestes a nos deixar, à espera que o timão da barca de Pedro passe a outras mãos”, disse.

Armas não EUA darão apoio médico e alimentar a rebeldes sírios Os Estados Unidos vão enviar ajuda não letal diretamente aos rebeldes sírios pela primeira vez, disse o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, nesta quinta-feira, decepcionando opositores do presidente Bashar al-Assad que estão clamando por armas do Ocidente para o conflito. Mas, em uma mudança de ênfase, o encontro do grupo “Amigos da Síria”, formado por países principalmente ocidentais e árabes, em Roma, “enfatizou a necessidade de mudar o equilíbrio de poder em terra”. Um comunicado final disse que os participantes “coordenariam seus esforços de perto, a fim de melhor capacitar o povo sírio e apoiar o Comando Militar Supremo do Exército Livre da Síria em seus esforços para ajudá-los a exercer a autodefesa”. Mais de 70 mil sírios foram mortos em um conflito feroz que começou com protestos anti-Assad pacíficos há quase dois anos. Cerca de 860 mil fugiram para o exterior e vários milhões estão deslocados dentro do país ou precisam de assistência humanitária. Kerry, depois das conversações em Roma, disse que Washington vai mais do que duplicar a sua ajuda para a oposição civil síria, dando-lhe mais 60 milhões de dólares para ajudar a fornecer alimentação, saneamento e assistência médica para comunidades devastadas. Os Estados Unidos agora “estenderiam os suprimentos alimentares e médicos para a oposição, incluindo o (Conselho) Militar Supremo”, disse Kerry. Em seu comunicado, os “Amigos da Síria” prometeram mais apoio político e material para a Coalizão Nacional Síria, um grupo com sede no Cairo que tem lutado para ganhar força dentro da Síria, especialmente entre as forças rebeldes díspares. Riad Seif, um líder da coalizão, afirmou antes da reunião de Roma que a oposição iria exigir “apoio militar qualitativo”. Outro funcionário da coalizão saudou o resultado das negociações. “Vamos adiante com uma grande dose de otimismo cauteloso. Ouvimos hoje de um tipo diferente de discurso”, disse Yasser Tabbara. Mas a contínua recusa dos EUA em enviar armas pode agravar a frustração que levou a coalizão a dizer na semana passada que evitaria as conversações em Roma. A coalizão só participou sob pressão dos EUA. Muitos na coalizão argumentam que a relutância ocidental em armar os rebeldes só favorece os militantes islâmicos, agora amplamente vistos como as forças mais eficazes na luta para derrubar Assad. No entanto, um diplomata europeu estendeu a possibilidade de apoio militar ocidental, dizendo que a coalizão e seus defensores ocidentais e árabes se reunirão em Istambul na próxima semana para discutir o apoio militar e humanitário para os insurgentes. Na semana passada, a União Europeia abriu caminho para a ajuda direta aos rebeldes sírios, mas não eliminou o embargo de armas à Síria. (uol)

Bento XVI Bento XVI promete obediência incondicional ao próximo papa No seu último dia de pontificado, o papa Bento XVI, de 85 anos, reuniu-se ontém (28) com os cardeais em uma sala do Palácio Apostólico, a residência oficial. Ele cumprimentou cada um dos cardeais, que beijaram sua mão direita e conversou rapidamente. Na saudação, Bento XVI prometeu obediência incondicional ao seu sucessor e reiterou que, após a renúncia, vai se manter próximo a todos e em oração, inclusive durante o conclave. “Antes de saudá-los pessoalmente, desejo dizer que continuarei próximo, com a oração, especialmente nos próximos dias, para que sejais plenamente dóceis à ação do Espírito Santo na eleição do novo papa. Que o Senhor vos mostre quem Ele quer. E entre vós, entre o Colégio dos Cardeais, está também o futuro papa, ao qual já hoje prometo a minha incondicionada reverência e obediência”, ressaltou. O conclave, reunião que definirá por meio de eleição o futuro papa, deve começar nos próximos dias.


JD

Diversão&Cultura

Elton John desfila clássicos para mais de 11 mil pessoas Elton John apresentou o show da turnê “40th anniversary of the Rocket Man” em SP. O cantor passará ainda por Porto Alegre, Brasília e Belo Horizonte

C

om pontualidade britânica, às 20h30, Elton John abriu a turnê brasileira na noite de quarta (27), no Jockey Clube, em São Paulo. Durante duas horas e meia, fiel ao seu piano, o cantor inglês desfilou clássicos para um público de mais de 11 mil pessoas. Aos 65 anos, e em sua quarta visita ao país, o artista comemora quatro décadas da canção que o lançou pela primeira vez ao topo das paradas: “Rocket Man”, do disco, “Honky Château”, de 1972. Além da esperada seleção de hits, milhares de fãs, que lotavam a enorme estrutura a céu aberto, foram brindados com uma apresentação sem chuva. No palco, um Elton John carismático e tranquilo também foi presenteado por uma plateia diferente

Macapá-AP, sexta-feira, 01 de março de 2013

C4

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Celebridades Semelhanças Novo galã de “Malhação” diz que semelhança com Robert Pattinson favoreceu papel

Desde que entrou em “Malhação” na pele do motoqueiro Vitor, no dia 21 de janeiro deste ano, Guilherme Leicam viu sua popularidade aumentar. Ele foi escalado após uma pesquisa da Globo a fim de descobrir qual o tipo de galã mais agradava às fãs da novela. “O Vitor tem um perfil mais norte-americano. Ouço muito as pessoas me comparando com o [Robert Pattinson, do filme] ‘Crepúsculo’. É o perfil que elas estão pedindo. Aí a Globo vai lá e faz”, disse ele. “É o sinal do reconhecimento de que estão assistindo. Tenho fãs de todas as idades e a abordagem varia. As meninas de 12 anos gritam de longe: ‘Vitor, me atropela’ (risos). Outro dia uma fã de 60 anos me parou na rua para falar que assistia à novela e tinha voltado a ser adolescente por minha causa”, afirmou ele. (uol)

Cinema Filme “Dezesseis Luas” mira no alvo dos órfãos de “A Saga Crepúsculo”

Logo que apareceu no palco, de óculos azuis e terninho brilhante, o público vibrou

da que encontrou na sua última visita ao Brasil, no Rock in Rio de 2011. Na ocasião, alardeado como principal atração do evento, show foi ofuscado por

adolescentes que sequer sabiam quem ele era. Desta vez foi diferente. Logo que apareceu no palco, de óculos azuis e terninho brilhante, o público vibrou. Mais afoito, um grupo de senhoras sessentonas subiu na grade de segurança e gritou o nome do ídolo ao ouvir o primeiro acorde no piano, da canção “The Bitch is Back”, do álbum “Caribou”, de 1974. Elton, em silêncio e de braços abertos, agradeceu, antes de retomar o espetáculo com “Bennie and the Jets”, do antológico “Goodbye Yellow Brick Road”, de 1973. Sétimo disco de estúdio, que integra a seleta lista dos 200 álbuns definitivos do Rock and Roll Hall of Fame. Mais jovem, porém não menos exaltada, a professora aposentada, Nádia Trevelin, 48, bem perto do palco também tentava agarrar o astro pop. “Amo o Elton desde os 13 anos de idade”, explicou. Junto da amiga, a ex-aluna, desenhista de moda, Daniella Strachino, chegou às 17h, isso porque o seu ingresso tinha lugar marcado. “Do contrário tinha chegado um dia antes”, diz. Um segurança tentava, sem sucesso, desgrudar Nádia da grade. “Desculpe, sou surda”, respondia ao insistente funcionário. “Não saio daqui nem morta”, cochichou à reportagem do UOL. “Boa noite São Paulo!”, saudou o músico antes de anunciar outra do mesmo álbum, a “Grey Seal”. Em seguida, Elton John mandou ver mais uma das antigas. “Levon”, do “Madman Across the Water”, de 1971. O público feminino foi reverenciado com “Tiny Dancer”, do mesmo álbum. “Essa é para as belas garotas”, disse o artista, enquanto fãs respon-

diam agitando bexigas coloridas. Sem bexiga, mas com um sorriso largo, a jovem e animada, Bianca Logiudice, de 19 anos, fez jus à homenagem. Feliz da vida, não parou de dançar um instante. Ao lado do tio, ela aproveitou a noite para comemorar. Além de passar no vestibular, ganhou o ingresso para o show em um concurso de uma revista. Para ela, o som de Elton John é atemporal. “Ele toca também os jovens”, diz. Após quase duas dezenas de outros sucessos, a canção preferida da garota encerrou a noite, em clima romântico: a “Your Song”, do segundo disco do artista, de 1970, que rendeu uma indicação ao Grammy. Novo disco Elton John, que ainda se apresenta em mais quatro cidades, Porto Alegre (5/3), Brasília (8/3), Belo Horizonte (9/3) e Olinda (10/3), tem novidades. O cantor inglês anunciou um novo trabalho que deve ser lançado em setembro deste ano, “The Diving Board”, trigésimo álbum de sua carreira. Segundo a revista Billboard, o disco – que está para sair do forno – apresenta uma fase mais adulta do músico, com mais piano do que todos os anteriores e sonoridades que vão do gospel ao blues, sem dispensar boas pitadas de jazz e com direito até a uma valsa. “Tudo o que amo na música americana”, confirmou o artista. Na última parte do show, durante a execução de “Don’t Let the Sun Go Down n Me” – também do “Caribou”, de 1974 – por alguns segundos, uma chuvinha ameaçou “molhar” a festa. Centenas sacaram rapidamente suas capas de chuva. (UOL)

Resumo das Novelas Malhação Ana humilha Fatinha na frente de Marta. Lorenzo atende o telefonema misterioso para Marcela. Ju divulga um vídeo falando sobre ciúmes. Bruno repreende Marta e Ana por humilhar Fatinha. Marcela aconselha Gil a não dar motivos para Ju sentir ciúmes dele. Rita perdoa Fatinha e Morgana se orgulha dela. Lia tenta conversar com Ju sobre Gil. Fatinha fica intrigada com os comentários que Marizete faz de Realeza. Rasta e Nélio sugerem que Bruno precisa se acostumar com o temperamento de Fatinha.

Guerra dos Sexos Charlô culpa Otávio pelo ataque a Nenê. Felipe compra os recibos de Veruska. Nando consola Roberta. Juliana pensa em Nando e ignora Vânia. Charlô fica intrigada com um telefonema que recebe. Isadora deixa Ronaldo sozinho em uma festa. Felipe marca de entregar para Roberta os recibos que comprovam a venda da Positano. O empresário esbarra em Fábio ao sair de sua sala e troca de pasta com ele sem perceber. Nando recebe um telefonema de um novo trabalho como modelo e fica animado.

Lado a Lado Isabel diz a Jurema que Fátima está interessada em Zé Maria. Constância não gosta da matéria sobre o Carnaval, escrita por Paulo Lima. Edgar observa que o promotor que decidirá se Constância será acusada faz parte da lista de nomes corruptos dada por Guerra. Laura desconfia de que a mãe tenha subornado o promotor. Constância descobre que Laura é Paulo Lima e fica desesperada ao saber que a filha vai escrever uma matéria sobre a corrupção no judiciário. Isabel e Afonso contam a Elias a verdade sobre Constância, mas o menino insiste em querer se relacionar com a avó.

Salve Jorge No capítulo 113, sexta-feira, 01 de março - Sheila conta para Lucimar que Wanda e Russo estavam escravizando Morena. Stenio defende Lívia para Helô. Lívia avisa a Russo que pode eliminar Wanda, caso seja necessário. Morena conta sobre Theo para Murat. Lucimar leva Sheila para falar o que sabe para Helô. Lívia implica com Theo. Érica não atende o telefonema de Celso. Isaurinha repreende o filho por manipular Raissa contra Antônia. Antônia reclama das desculpas de Carlos para não se divorciar. Wanda chega ao Rio. Russo ri da desconfiança de Irina com Rosângela.

A história é mais velha que o tempo: em time que está ganhando não se mexe. “Dezesseis Luas”, fábula romântica com pitadas sobrenaturais, chega aos cinemas na tentativa de preencher o vácuo deixado pelo fim de “A Saga Crepúsculo” -- e de faturar como os filmes baseados nos livros de Stephenie Meyer. O estúdio por trás do novo filme, que tem direção de Richard LaGravenese (“P.S. Eu Te Amo”), é o mesmo que bancou os suspiros de Edward e Bella. O casal central, Alden Ehrenreich e Alice Englert, atua até melhor que os agora miliardários Pattinson e Stewart. (uol)

Nos quadrinhos Wolverine e Hércules trocam beijo em nova HQ da Marvel

Depois de casar Estrela Polar e Kyle na edição 51 de “Astonishing X-Men”, a Marvel lançou uma nova edição de “X-Treme X-Men” com um beijo gay de Wolverine e Hércules. A informação foi publicada pelo “Huffington Post” nesta terça (26). A revista que mostra o romance de Wolverine, que na realidade alternativa é o general James Howlett, e Hércules, foi lançada em 15 de fevereiro, de acordo com o site especializado em quadrinhos Bleeding Cool. “X-Treme X-Men” é uma série paralela da Marvel, diferente da “Universo 616”, em que Wolverine é Logan. (uol)

Horóscopo Áries (21 mar. a 20 abr.) Para alguns será obvio que você está uma pilha e que precisa descansar. Para todos os outros há maneiras mil de declinar de cobranças e tentativas de controle. O melhor é fugir pra bem longe até amanhã. Você consegue. Touro (21 abr. a 20 mai.) Climão no campo emocional impede você de soltar as rédeas do autocontrole e ser feliz? Tente a jardinagem, leitura ou atividade manual criativa. Sonhos e meditação ajudam a renovar energias e equilibrar o coração. Gêmeos (21 mai. a 20 jun.)

Sempre se pode tomar um susto com um amigo, não é mesmo? Tenha seu dia de experiências esquisitas com um deles, apenas pra tirar o gosto de monotonia ambiente. Estouvamento emocional atropela paquera boa. Câncer (21 jun. a 21 jul.) É verdade que o que você mais precisa neste momento é provar sua independência. Mas não dá pra fazer isto em todos os níveis e ao mesmo tempo. Desacordo com parceiros sobre pontos que são essenciais pra você.. Leão (22 jul. a 22 ago.) O hábito é uma segunda natureza’, reza do ditado. Mas que verdadeiro isto nestes tempos! Inclua bons hábitos em sua rotina de vida agora, aguente firme por seis semanas e veja o resultado maravilhoso. Pressa demais não! Virgem (23 ago. a 22 set.) Sem duvida um período anual ótimo pra você colocar em pratica habilidades criativas, também espetacular pra reforçar seu território profissional, e excelente pra angariar olhares de admiração. Saiba negociar acordos hoje.

Libra (23 set. a 22 out.) Não é bom ficar esperando que o seu sócio tome todas as decisões, nem aconselhável que seu cônjuge resolva todos os detalhes da viagem sem te consultar. As pessoas esperam certa autonomia e mais energia de você hoje! Escorpião (23 out. a 21 nov.) Tem sempre um dia no mês em que sua saúde fica sensível e é preciso ir devagar, porque não dá pra trabalhar doente, se sentindo mal e a fim de dar um chute na mesa. Deixe sua agenda bem flexível e cuide melhor de si mesmo. Sagitário (22 nov. a 21 dez.) Paixão e romance no ar! Que bom pra você, sagitariano. Dia de provar sua capacidade estratégica, seu olhar de lince, sua sensibilidade para as coisas realmente importantes, arrojando-se rumo ao futuro. Capricórnio

(22 dez. a 20 jan.) Certo, quem quiser que te siga agora. Em casa, por exemplo, falta alguém com pulso pra tocar as coisas? La vai você tentando dar um jeito no que não anda. Mas não intimide: nada de ser inflexível com os pobres mortais..

Aquário (21 jan. a 19 fev.) Um dia próspero em ideias ousadas, e que bom que as pessoas estão sensíveis ao que é inédito, sedentas por respostas diferentes. Pra você brilhar mais ainda, tome a dianteira e seja o portavoz de uma causa bem bacana. Peixes (20 fev. a 20 mar.) Lua e Urano juntinhos no seu setor financeiro prometem altos e baixos, o que não é ruim, mas exige boa dose de independência e tirocínio rápido pra agir agora e não ser levado por outros. Você vai contra a corrente, mas e daí?

Jornal do Dia 01/03/2013  

Jornal do Dia 01/03/2013

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you