Page 1

MACAPÁ-AP, SEXTA-FEIRA E SÁBADO, 18 E 19 DE MAIO DE 2018 - ANO XXXI

REGIME MILITAR

MPF cobra do GEA informações sobre desaparecidos Segundo documento, corpos de guerrilheiros podem ter sido em uma vila do município de Oiapoque. A4

EM MACAPÁ

INSCRIÇÕES PARA CONCURSO DA EDUCAÇÃO INICIAM DIA 21 B2 WEDSON CASTRO

APONTA IBGE

Amapá apresenta maior taxa de

A OPERAÇÃO tem como objetivo combater à pornografia infantil

DESEMPREGO DIVULGAÇÃO

TAXA DE 21,5%

EM RELAÇÃO AO NÍVEL DE OCUPAÇÃO, o estado apresentou uma queda de 1,5% se comparado com o trimestre anterior

COM 21,5%, ÍNDICE FOI O MAIOR DENTRE AS 27 UNIDADES DA FEDERAÇÃO. DADOS SÃO REFERENTES AO PRIMEIROTRIMESTRE DE 2018.

Segundo o levantamento, a taxa refere-se ao primeiro trimestre de 2018, que corresponde aos meses de janeiro, fevereiro e março. Com base nos dados divulgados pelo instituto, o índice de desemprego no Amapá tem aumentado gradativamente. nA4 DIVULGAÇÃO

PORTO DE SANTANA

CPI solicita laudo aos órgãos responsáveis pela investigação do acidente nB1

• EDIÇÃO VALOR R$ 2,00

* FUNDADO EM 04 DE FEVEREIRO DE 1987

PORNOGRAFIA INFANTIL

Polícia Civil cumpre mandado no Amapá

Operação Luz na Infância 2 foi deflagrada em diversos estados brasileiros e resultou na prisão de 252 pessoas. Alvos são pessoas que possuem conteúdos de exploração sexual contra crianças e adolescentes. nB4

NESTA SEXTA

UPA da Zona Sul será inaugurada em Macapá Unidade funcionará 24h e contará com atendimentos de urgência e emergência. A unidade fica localizada na Av. Ivaldo Veras, no bairro Jardim Equatorial, em Macapá. nC2 DIVULGAÇÃO

A OBRA que foi lançada em abril de 2014.

NESTA EDIÇÃO CADERNO A............................4Pag. CADERNO B............................4Pag. CADERNO C............................4Pag.

NA INTERNET: www.jdia.com.br/portal2 - REDAÇÃO: 99157-0560 / 98130-3838 - COMERCIAL: comercialjd.2011@.gmail.com 3217.1100 / 99902-3326


A2

Opinião

Macapá-AP, sexta-feira e sábado, 18 e 19 de maio de 2018

Escândalo no INSS

ESPLANADA

é retrato do Estado brasileiro O Globo

A

enorme máquina do Estado brasileiro continua a gerar casos de corrupção impensáveis em qualquer país minimamente organizado, com leis e instituições eficazes. A compra pelo gigantesco INSS, gestor da aposentadoria dos assalariados da iniciativa privada, de software junto a uma pequena empresa cujas instalações eram de uma firma distribuidora de bebidas é um caso exemplar do ponto a que chega a desfaçatez quando se trata de roubar o contribuinte. Relatada pelo GLOBO, a história envolve a RSX Informática Ltda., de Lawrence Barbosa, e o próprio presidente do INSS, Francisco Lopes — retira-

do do cargo, o mínimo que o Planalto podia fazer —, responsável direto por forçar o fechamento de um contrato de R$ 8,8 milhões com a firma, para a compra de um programa de computador e treinamento de funcionários do órgão. Sugestivamente, com presteza foram liberados R$ 4 milhões para a empresa de softwares (ou de bebidas). Publicada a reportagem no site do jornal, Francisco Lopes emitiu nota informando a suspensão do contrato feito com a RSX. Era tarde. O golpe reúne ingredientes cinematográficos: repórteres do jornal visitaram, em 9 de maio, o endereço da firma, em um prédio em Brasília, e lá se depararam com garrafas de água mineral e de vinho etc. Retornaram na terça-feira, e

o espaço havia sido remodelado com a decoração de um escritório do ramo de informática. Francisco Lopes sequer abriu concorrência para contratar a RSX, embora alertado pela área técnica do INSS, por meio de um relatório de 25 páginas, sobre a falta de base técnica para a operação, da possível inutilidade do programa e o consequente desperdício do dinheiro do contribuinte. Não adiantou, a compra foi feita, os R$ 4 milhões, pagos, e resta a órgãos públicos irem em busca do prejuízo por via judicial, sem deixar de vasculhar o amplo universo do Estado para saber se a RSX deu o mesmo golpe em outros cantos da burocracia. A venda de programa de computador, em troca de

milhões, por uma firma, até segunda ordem, distribuidora de bebidas, mostra bem os absurdos que ocorrem nas entranhas do Estado, que custa 40% do PIB, um índice elevado e que supera a arrecadação dos impostos. Há desde o petrolão, o assalto feito na Petrobras, a este golpe de estelionatários. Convivem neste mesmo mundo a vigarice de comédia italiana e o saque bilionário feito na Petrobras, numa aliança entre o lulopetismo, empreiteiras e diretores da estatal. Um escândalo de repercussão mundial. Mesmo que existam formalmente organismos de controle, como a Controladoria-Geral da União, o tamanho da máquina e a falta da cultura da eficiência e da meritocracia permitem esses absurdos.

No PIB, o custo da incerteza Estadão

O

Brasil fechou o primeiro trimestre com a economia bem menos vigorosa que no fim do ano passado. Depois de um ano de firme retomada, produção e consumo perderam impulso, travados pela insegurança de consumidores e empresários. O desemprego permanece elevado e os setores industriais mais dinâmicos são aqueles mais beneficiados pelo crédito e pela exportação. Em março, o ritmo dos negócios foi 0,74% menor que em fevereiro e 0,66% inferior ao de um ano antes, segundo o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), prévia mensal dos dados do Produto Interno Bruto (PIB), divulgada ontem. A perda de impulso fica mais evidente quando se compara a média dos primeiros três meses com a do período de outubro a dezem-

bro. O confronto mostra um recuo de 0,13%. Mas nem tudo é negativo. A atividade no primeiro trimestre foi 0,86% superior à de janeiro a março do ano passado, segundo as contas do BC. Além disso, o indicador cresceu 1,05% em 12 meses. Números mais animadores foram apresentados na estimativa do PIB da Serasa Experian, divulgada também ontem, pouco depois do IBC-Br. Segundo a Serasa, o PIB avançou 0,1% de fevereiro para março e no primeiro trimestre o resultado foi 0,3% superior ao dos três meses finais de 2017. Nesse quadro, o crescimento em 12 meses chegou a 1,3% – com pouca diferença, enfim, em relação à estimativa do BC. Apesar dessa diferença, os economistas da Serasa avaliam o desempenho da economia como inferior às suas expectativas. Coincidem, nesse ponto, com os profissionais do

mercado financeiro, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Bem antes de publicado o novo IBC-Br, especialistas do setor financeiro e das principais consultorias começaram a reduzir as projeções de crescimento para 2018, como tem mostrado a pesquisa Focus, conduzida semanalmente pelo BC. Na pesquisa divulgada na última segunda-feira, a mediana das projeções do PIB para 2018 foi reduzida para 2,51%. Já havia passado de 2,76% quatro semanas antes para 2,70% na semana anterior. As estimativas para 2019 e 2020 foram mantidas em 3% e 2,50% – de forma um tanto estranha, num momento de tanta incerteza quanto à orientação econômica do próximo governo. Essa incerteza se tem refletido, segundo avaliações correntes, nos mercados de câmbio e juros. A instabilidade nesses

mercados é em boa parte atribuída a fatores externos, como o temor de uma alta de juros mais rápida nos Estados Unidos. Mas o cenário eleitoral e as dúvidas sobre os ajustes e reformas têm sido também apontados como causas de insegurança por analistas e fontes de instituições financeiras e de importantes consultorias. Um dia antes de ser divulgada a atualização do IBC-Br, técnicos do Ipea anunciaram a disposição de baixar a estimativa do PIB de 2018. A última projeção, publicada em março, indicou a expectativa de expansão econômica de 3% neste ano. Pelo mesmo conjunto de cálculos, o PIB do primeiro trimestre deveria ser 1,9% maior que o de janeiro a março do ano passado e 1% superior ao dos três meses finais de 2017. Não se informou, no entanto, como ficará a nova projeção de crescimento para 2018.

POR LEANDRO MAZZINI Jornalista

Twitter @leandromazzini

A

MDB X PSC E O INSS

pesar da mal explicada contratação por R$ 8,8 milhões da RSX para entrega de softwares e serviços de informática ao INSS, o que está por trás da demissão do recém-empossado presidente do órgão, Francisco Lopes, é uma briga do MDB e PSC pelo controle da bilionária autarquia. Lo-

Lá atrás

Curiosidade na história cheia de suspeitos – de todos os lados. O contrato com a RSX foi fechado por um diretor que foi exonerado, sob suspeita, há dois meses.

Irritação Ministros palacianos não gostaram de ver a demissão de Lopes vazada pelo MDS, cuja assessoria, procurada pela Coluna, se resumiu a confirmar só por telefone a demissão.

1º Presidente: JÚLIO MARIA PINTO PEREIRA 1987 a 1991 - (*1954 +1994)

Presidente em Exercício: LÚCIA THEREZA PEREIRA Editor chefe: CAROLINE MIRANDA DE LIMA Consultoria Jurídica: RAMON BATISTA DO RÊGO (OAB/AP 1453)

ÍNDICE Opinião .....................A2, A3 Social..........................A4 Geral ..........................B1,B2,B3 Polícia .......................B4

Endereços Redação, Administração, Publicidade e Oficinas: Rua Mato Grosso, 296 A Pacoval, Macapá (AP) CEP 68.908-350 E-mails Pautas e contatos com a redação: jornaldodia@jdia.com.br Departamento Comercial: comercialjd.2011@gmail.com JD na Internet: www.jdia.com.br VIA CELULAR: m.jdia.com.br

Representante comercial J.C. Representações e Publicidades Ltda. Av. Rio Branco, 173 / 602 e 603 Centro - Rio de Janeiro - CEP 20040-007 CNPJ 30.868.129/0001-87 Telefax: RJ (21) 2262-7469 2262-8116 / 2533-1133 SP (11) 3223-7551 BRASÍLIA (61) 3328-4108 Contatos: Fale com a redação (96) 3217-1117 - (96) 3217-1108 Fale com o departamento comercial (96) 3217-1100 / 3217-1111 Geral (96) 3217-1110

Conceitos emitidos em colunas e artigos são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião deste jornal. Os originais não são devolvidos, ainda que não publicados. Proibida a reprodução de matérias, fotos ou outras artes, total ou parcialmente, sem autorização prévia por escrito da empresa editora.

O ex-presidente Lula da Silva não está preso numa cela. Fica num pequeno quarto com banheiro bem limpo, sem grades, na sede da Polícia Federal em Curitiba. Longe do perrengue que, sem diploma, corre risco de passar numa cela lotada em presídio caso se consume sua transferência.

Temer = Dilma

Geral ...........................C1 Esporte ......................C2 Cultura .......................C3 Geral ...........................C4

Aos domingos Veículos ....................D1,D2,D3 Informe .....................D4

Mai$ médico$

O atual índice de reprovação do Governo de Michel Temer, 71%, é o mesmo da ex-presidente Dilma em outubro de 2015, 7 meses antes de ser apeada da Presidência. Dilma, à época, tinha 15% de aprovação. Hoje Temer tem pouco mais de 4%.

Segundo a assessoria do MEC, “a convalidação foi necessária para retificar o edital que havia sido publicado anteriormente sem a assinatura da autoridade competente”, e informou que “não alterou nenhum termo do edital”. O resultado sai em setembro.

A Comissão de Ética Pública arquivou uma denúncia vazia contra Laerte Rimoli, ex-presidente da EBC, relacionada à suposta restrição de cobertura do assassinato da vereadora Marielle Franco. Ele não teve papel no episódio e demitiu editor responsável.

Após um ano, até agora o Governo não definiu orçamento para o Plano Nacional de Ação sobre Mulheres, Paz e Segurança. Relatório publicado pelas professoras Paula Drumond, do Instituto de Relações Internacionais da PUC, e Tamya Rebelo, do Centro Universitário Belas Artes (SP) mostra o fracasso da demagogia.

Sem censura (mesmo)

Consórcio na pista

O novo ouvidor geral da ANTT, Caio Cesar, oriundo de Roraima, já advogou para empresa de ônibus do deputado Remídio Monai (PR), de quem seria apadrinhado no atual cargo. Não advogou para outras empresas ligadas ao senador Jucá. É tão grande a saciedade dos donos de faculdades sobre novos cursos de medicina – o filão do mercado do diploma – que engoliu até o Ministério da Educação, a ponto de pela primeira vez a pasta publicar no D.O., há dias, edital de convocação de outro edital.

Convalidação

Foi a convalidação (inédita) do ministro Rossiele Soares dos atos do Secretário de Regulação e Supervisão da Educação Superior para chamamento de faculdades privadas para seleção de propostas. É de se estranhar tamanha preocupação do MEC com o tema.

Gogó federal

Radiografia

A taxa de mortalidade de mulheres negras brasileiras aumentou para 22% entre 2005 e 2015; 135 brasileiras são estupradas por dia, ou um estupro a cada 11 minutos. Os dados do Atlas da Violência e do Fórum Brasileiro de Segurança.

Prêmio jurídico

Lobão & e Campos Machado Sociedade de advogados recebeu o prêmio Brazil Quality Summit 2018, realizado pelo Latin American Quality, com aval da ONU. Os premiados são escolhidos pelo comprometimento social e sustentável, além do atendimento.

O Paraná

Primeiro cliente da Coluna em 2011, o que muito nos honra, o renomado jornal O Paraná, capitaneado por Alfredo Kaefer, completou 42 anos. Vida longa, a ambos.

Com Equipe DF, SP e Nordeste

Acompanha o

caderno de ClasssiDia 8pág.

No que dá Nessa briga de partidos sobra para você, cidadão e aposentado. Com o freio e tratativas para novo presidente, projetos milionários de interesse do povo foram suspensos.

Cantinho do Barba

Edital do..Edital

Editado por Omega Publicidade Ltda. Rua Mato Grosso, 296 A - Bairro Pacoval CEP. 68.908-350 - Macapá-AP CNPJ 03.926.197/0001-82 Fundado em 4 de fevereiro de 1987 por Otaciano Bento Pereira(*1917 +2006) e Irene Pereira(*1923 +2011)

pes era o nome do PSC no INSS – por ora o partido mantém a prerrogativa de indicação de novo nome. Mas o MDB está de olho na vaga. A briga passa pelo Ministério do Desenvolvimento Social, cujo titular Alberto Beltrame, ex-chefe de gabinete de Osmar Terra e ligado ao MDB, tomou a decisão da demissão.

Edição número

9566

www.colunaesplanada.com.br LM Comunicação Coluna Esplanada contato@colunaesplanada.com.br Caixa Postal 1980 – CEP 70254-970 – Brasília-DF


Opinião

Macapá-AP, sexta-feira e sábado, 18 e 19 de maio de 2018

A3

Kits de ajuda humanitária aos Há leis no Brasil afetados por cheia no Jari são organizados em balsa A Estadão

MAKSUEL MARTINS

Compostos por cestas básicas, produtos de limpeza e higiene pessoal, colchões, além de água mineral, kits serão encaminhados neste fim de semana ao município. Portal GEA

O

Governo do Estado do Amapá deve enviar, neste fim de semana, para o município de Laranjal do Jarí, os kits de ajuda humanitária encaminhados pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional, que chegaram esta semana à capital. Os donativos serão encaminhados às famílias afetadas pela cheia do Rio Jari. Os primeiros kits são compostos por 1.955 cestas básicas, 1.955 kits de limpezas, 1.955 kits de higiene pessoal, 360 kits infantil, 165 kits de idoso e 2.094 colchões. Eles estão sendo organizados pela Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (Cedec), para o embarque na balsa que levará os produtos para o município, pelo Rio Matapi.

OS PRIMEIROS KITS SÃO COMPOSTOS POR 1.955 CESTAS BÁSICAS, 1.955 kits de limpezas, 1.955 kits de higiene pessoal, 360 kits infantil, 165 kits de idoso e 2.094 colchões.

Na tarde desta quinta-feira, 17, devem chegar mais de 117 mil litros de água mineral (são 23.480 unidades de 5 litros). Na manhã de sexta-feira, 18, será a vez dos 2.094 kits dormitórios. A solicitação dos donativos foi feita ao governo federal pelo Governo do Amapá, no dia 16 de abril, depois de decretada a situação de emergência em Laranjal do Jarí. De acordo com a tenente Meiry Lima, da Cedec, o embarque dos kits iniciou-se na tarde de quarta-feira, 16. Ela ressaltou que, nesta quinta-feira, os bombeiros terão o apoio operacional de militares do Exército no transporte dos kits, do Comando-Geral da corporação até à balsa no Rio Matapi. “Se tudo ocor-

rer dentro do planejado, a embarcação deverá seguir para Laranjal do Jari no fim de semana”, informou. Mais de 2 mil famílias afetadas pelas inundações e que foram cadastradas pelas assistentes sociais do município e do Estado, em abril, deverão receber a ajuda humanitária nos próximos dias. Monitoramento Mais de 8 mil pessoas e 3.711 imóveis foram afetados pela elevação do nível do Rio Jari que, na manhã desta quinta-feira, atingiu 2,76 metros. As águas continuam avançando sobre a cidade e já atingem dez dos 13 bairros do município. A situação obrigou 77 famílias, totalizando 344 pes-

soas, a procurarem um dos três abrigos montados para atender as vítimas. Outras 167 famílias (747 pessoas) estão desalojadas, ou seja, tiveram que deixar suas residências e estão em casas de parentes, amigos ou em imóveis alugados. As águas atingiram, ainda, quatro escolas municipais e três estaduais, que precisaram suspender as aulas, uma unidade de saúde municipal e o Centro de Referência em Atendimento à Mulher (Cram). As equipes da força-tarefa do Estado continuam atendendo os afetados com visitas e o cadastro de famílias. A Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa) já distribuiu mais de 124 mil litros de água potável aos atingidos.

crutadores jihadistas [...] e que poderia ajudar na migração para o califado”, segundo as investigações. Em outra conversa, duas pessoas propõem a explosão de um veículo com botijões de gás. Em outro trecho, um denunciado sugere que seja feito um atentado como o realizado na Ponde de Londres, mas no carnaval do Rio de Janeiro. As investigações começaram em 2016, após autoridades espanholas avisarem sobre a existência dos grupos de mensagem com números do Brasil. Um dos gerenciadores é de Caldas Novas, segundo a denúncia. Na denúncia do MPF consta que alguns deles, em depoimento à polícia, confessaram que faziam contato com simpatizantes do Estado Islâmico que moravam na Turquia, Síria, Líbia e até no Brasil, além de possuírem materiais in-

formativos sobre como fabricar artefatos explosivos. Além do crime de promoção de organização terrorista, cinco deles também foram denunciados por corrupção de menores, pois tentaram recrutar,

na época, um adolescente para participar do grupo terrorista. Apenas um dos denunciados está preso. Ele está detido na Penitenciária Federal de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

MPF denuncia 11 brasileiros por promover Estado Islâmico

G1 Nacional

O

Ministério Público Federal de Goiás denunciou 11 brasileiros por formar uma organização criminosa e promover o Estado Islâmico no país. Segundo o documento, os denunciados tentaram recrutar pessoas, incluindo menores de idade, para possíveis atentados no Brasil e criação de uma célula e promoção das ideias do grupo terrorista. O G1 não conseguiu localizar a defesa dos envolvidos. Segundo o documento, assinado em 20 de abril pelo procurador da República Divino Donizette da Silva, em grupos de mensagens com nomes como “Uma bala na cabeça de todo apóstata” e “Na via de Alá, vamos”, os participantes trocavam materiais extremistas. Um dos participantes “afirma sempre conversar com vários re-

DIVULGAÇÃO

condição de ex-chefe de Estado ou de governo impõe certo decoro. Uma vez fora do círculo central de poder, os que tiveram nas mãos o destino de suas nações deveriam se abster, se não por prudência por magnanimidade, de posicionamentos que possam constranger seus sucessores, macular suas biografias – em alguns casos, ainda mais – ou ofender seus próprios países ou outras nações estrangeiras. Este tipo de cuidado não parece fazer parte do rol de preocupações do ex-presidente francês François Hollande, dos ex-premiês italianos Massimo D’Alema, Enrico Letta e Romano Prodi, do ex-premiê belga Elio Di Rupo e do ex-premiê espanhol José Luis Zapatero. Os seis ex-líderes europeus assinaram um manifesto pela libertação de Lula da Silva, a quem chamam de “incansável arquiteto da redução das desigualdades no Brasil”, por considerarem “apressada” a priNada encasão do ex-presidente. bulado, o É curiosa a noção de tempo dos signatários sexteto vai além: do manifesto porque em seus próprios países não basta soltar há casos em que con- Lula da Silva, denados em primeira instância já podem ser condenado a 12 presos, situação jurídica anos e 1 mês de bastante diferente da do ex-presidente Lula, prisão, convém que perdeu por vota- lembrar, por corções unânimes em todas as Cortes colegia- rupção passiva e das que se debruçaram lavagem de disobre seu processo. Nada encabulado, o nheiro. sexteto vai além: não basta soltar Lula da Silva, condenado a 12 anos e 1 mês de prisão, convém lembrar, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. É preciso deixá-lo concorrer na eleição presidencial de outubro. “Nós solenemente solicitamos que o presidente Lula possa se submeter livremente ao sufrágio do povo brasileiro”, pedem os ex-líderes. Solenemente, eles ignoram a existência do ordenamento jurídico brasileiro. Solenemente, eles ofendem as instituições pátrias, como o Congresso que aprova as leis e os tribunais que as aplicam. Solenemente, eles ignoram os fundamentos que levaram à condenação de Lula da Silva apenas no primeiro dos seis processos em que ele é réu. A bem da verdade, não vem apenas do exterior tamanho desrespeito pela lei brasileira. Houve aqui também vozes que defenderam a participação de Lula da Silva sob o argumento de que o ex-presidente deveria ser “julgado pelas urnas”. Para o bem da democracia no País, essa tolice não prosperou. A Lei Complementar 135, de 2010, a chamada Lei da Ficha Limpa, é taxativa ao afirmar que os que forem condenados em decisão transitada em julgado ou proferida por órgão judicial colegiado – caso de Lula da Silva – são inelegíveis. O ministro Aloysio Nunes, das Relações Exteriores, divulgou uma nota oficial em que responde à altura a agressão às instituições brasileiras contida no tal manifesto estrangeiro. Classificando o documento como “preconceituoso, arrogante e anacrônico”, o ministro lembrou que os signatários, no fundo, propõem uma ruptura do Estado Democrático de Direito ao defenderem que seja aberta uma exceção a Lula na aplicação de uma lei que deve valer para todos os brasileiros. “Qualquer cidadão brasileiro que tenha sido condenado em órgão colegiado fica inabilitado a disputar eleições”, disse o ministro. “Fariam isto em seus próprios países?” Não é provável. Pertence ao campo das lides políticas a discussão em torno da suposta “pressa” no trato dos processos envolvendo o ex-presidente Lula da Silva ou a suposta “perseguição por meios jurídicos” – ou lawfare – de que ele estaria sendo vítima para “impedir a volta do líder popular ao poder”. No mundo dos fatos, das provas e contraprovas, Lula da Silva é tão somente um réu que foi condenado ao final de um processo que seguiu todos os ritos aderentes ao princípio do devido processo legal. Fora disso, está-se no terreno das “narrativas”. Resta saber a que e a quem elas se prestam. O manifesto se presta mais a ridicularizar seus signatários do que a produzir os fins a que se destina. O efeito prático de um documento assim é zero. Sobre as parvoíces, ainda bem, pairam as leis. E as leis no Brasil são cumpridas.


A4

Geral

Macapá-AP, sexta-feira e sábado, 18 e 19 de maio de 2018

Amapá apresenta maior taxa de desemprego, aponta IBGE DIVULGAÇÃO

Com 21,5%, índice foi o maior dentre as 27 unidades da federação. Dados são referentes ao primeiro trimestre de 2018. Redação*

D

ados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados na quinta-feira (17), apontam que o Amapá possui a maior taxa de desemprego do país, com 21,5%. Segundo o levantamento, a taxa refere-se ao primeiro trimestre de 2018, que corresponde aos meses de janeiro, fevereiro e março. Com base nos dados divulgados pelo instituto, o índice de desemprego no Amapá tem aumenta-

COM 21,5%, índice foi o maior dentre as 27 unidades da federação. Dados são referentes ao primeiro trimestre de 2018.

do gradativamente. Se comparado com o trimestre anterior (outubro, novembro e dezembro), o estado teve um aumento de 2,7%. No mesmo período em 2017, o Amapá havia registrado uma taxa de 18,5% apontando um aumento de 3% aos dados atuais. Em relação ao nível de ocupação, o estado apre-

sentou uma queda de 1,5% se comparado com o trimestre anterior. Comparado com o mesmo período de 2017, a queda foi de 1,4%, mantendo-se assim equilibrado neste período. Sobre a taxa de desocupação na força de trabalho, o Amapá também manteve-se equilibrado em relação ao trimestre

anterior e o mesmo período de 2017, apresentando um crescimento de 0,2 e 0,5 respectivamente. Além do Amapá, outras unidades federativas apontaram crescimento na taxa de emprego, entre elas: Bahia, com 17,9%; Pernambuco, com 17,7% e Alagoas, com 17,7%. As menores taxas foram registradas em Santa Cata-

rina (6,5%), Mato Grosso do Sul (8,4%), Rio Grande do Sul (8,4%) e Mato Grosso (9,3%). Os dados divulgados mostram que o desemprego é maior na região Nordeste, onde a taxa chega a 15,9% e mais fraco no Sul, que tem apenas 8,4% de sua força de trabalho sem emprego. Em comparação com o quarto trimestre de 2017, houve um aumento de desemprego em todas as regiões, com maior intensidade no Nordeste, que teve alta de 2,1%. Pessoas desalentas O Brasil tinha 4,6 milhões de pessoas desalentadas no primeiro trimestre deste ano, o que equivale a uma taxa de desalento de 4,1% da força de trabalho ampliada. Tanto o contingente quanto a taxa registraram os recordes da série histórica da Pnad Contínua, iniciada em 2012. Segundo o IBGE, 60,6% (2,8 milhões de pessoas) do contingente de desa-

lentados são do Nordeste. Entre as unidades da federação, os maiores contingentes de desalentados estavam na Bahia (805 mil) e Maranhão (430 mil). Mesmo assim, Alagoas tinha a maior taxa de desalento (17,0%), enquanto o Rio de Janeiro e Santa Catarina, a menor (0,8%, ambos). Na definição do IBGE, a população desalentada é definida como aquela que estava fora da força de trabalho por uma das seguintes razões: não conseguia trabalho adequado, ou não tinha experiência ou qualificação, ou era considerado muito jovem ou idosa, ou não havia trabalho na localidade em que residia - e que, se tivesse conseguido trabalho, estaria disponível para assumir a vaga. Dessa forma, a população desalentada faz parte da força de trabalho potencial. *Com informações do IBGE DIVULGAÇÃO

MPF cobra do Governodo Amapá informações sobre desaparecidos durante o regime militar Thales Lima

O

Ministério Público Federal (MPF) cobrou explicações do Governo do Amapá sobre desaparecidos políticos durante a Guerrilha do Araguaia, ocorrida nas décadas de 1960 e 1970. Segundo relatório da Comissão Estadual da Verdade (CEV), o governo do extinto Território Federal do Amapá colaborou com a ocultação de cadáveres durante o período de repressão da ditadura militar. O MPF cobra, ainda, 16 propostas solicitadas pela CEV e direcionadas ao Amapá. As orientações vão desde a formação de servidores em Direitos Humanos até o pedido formal de desculpas às vítimas da ditadura pelo Estado. Essas propostas buscam prevenir que o estado pratique

novas violações aos direitos humanos. “Tal pedido de desculpas deve contemplar não apenas as pessoas que sofreram abusos físicos e seus familiares, mas deve ser estendido aos servidores que sofreram perseguição, coação, constrangimento, demissão ou exoneração por razões políticas, bem como àqueles que tiveram suprimido seu direito à livre manifestação”, diz o relatório final da Comissão Estadual da Verdade (CEV). Segundo o relatório, corpos de guerrilheiros podem ter sido enterrados na vila de Clevelândia do Norte, em Oiapoque. Segundo depoimentos de familiares de vítimas e de militares colhidos pela comissão, em Oiapoque existia um cemitério clandestino onde podem está enter-

rada vítimas da Guerra do Araguaia. Ainda segundo o relatório da CEV, a Fortaleza de São José de Macapá e o Museu Joaquim Caetano, onde funcionou a Delegacia de Investigação e Captura, eram locais de prisão e tortura durante a ditadura militar. Por recomendação da CEV, é pedido que nesses locais sejam instalados placas informando que naqueles espaços ocorreram graves violações dos direitos humanos, além de um memorial da verdade. O Estado também precisa criar o centro de memória e verdade onde será exposto o trabalho da CEV, especialmente material audiovisual. O local, pensado para ser aberto à visitação, também pode vir a receber produções culturais, sala de cinema e

SEGUNDO DOCUMENTO, corpos de guerrilheiros podem ter sido em uma vila do município de Oiapoque. Além disso, comissão solicita que Estado crie um centro de memória e verdade.

espaço para exposições especialmente sobre direitos humanos. Sobre o assunto, o MPF também solicitou, à Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos do Ministério dos Direitos Humanos, informações sobre eventuais medidas para busca diante da possível localização de corpos de guerrilheiros. O MPF entende que crimes contra a humanidade não são passíveis de anistia, tampouco estão sujeitos à prescrição.

A localização de vítimas desaparecidas durante a ditadura militar é uma das obrigações impostas ao Brasil em sentença da Corte Interamericana de Direitos Humanos (CIDH). No Brasil existe desde 1979 a Lei da Anistia, que garantia a volta dos exilados por razões da ditadura militar. Em 2002, essa lei foi reformular abrangendo mais quem sofreu com o regime. Desde então, começou assegurar quem perdeu os direitos políticos e

quem sentiu-se atingidos, punidos ou compelidos pela ditadura. Em 2010, a CIDH decidiu que a Lei da Anistia é inválida para casos de graves violações aos direitos humanos. A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão e a Câmara Criminal do MPF declararam que o Brasil é o único país do continente que, após ditadura ou conflito interno, protege os autores de graves violações aos direitos humanos com uma Lei de Anistia.


MACAPÁ-AP, SEXTA-FEIRA E SÁBADO, 18 e 19 de maio de 2018

Operação:

Inscrições:

Pornografia infantil: Polícia Civil cumpre mandado no Amapá

Em Macapá, inscrições para concurso da Educação iniciam dia 21 B2

Alvos são pessoas que possuem conteúdos de exploração sexual contra crianças e adolescentes. B4

Porto de Santana: CPI solicita laudo aos órgãos responsáveis pela investigação do acidente DIVULGAÇÃO

Após obter laudos sobre o acidente, comissão irá ouvir testemunhas sobre o caso. CPI é formada por deputados estaduais que investigam causas do acidente ocorrido em 2013.

GEA colabora com o aperfeiçoamento do controle interno de três prefeituras Portal GEA

A

Da Redação

A

Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Mineração solicitou laudos aos órgãos responsáveis pela investigação do acidente no Porto de Santana que resultou na morte de seis pessoas, ocorrido em 2013. A comissão foi formada para investigar as responsabilidades das empresas mineradoras Anglo American, Zamin Amapá e as demais que tenham participado das negociações que envolvem os ativos referentes à exploração de minério de ferro no Amapá. A comissão, formada por deputados estaduais, se reuniu na última quarta-feira (16) para dar início às investigações de responsabilidade. Na ocasião, foram aprovados o regulamento de funcionamento da CPI e dez requerimentos solicitando cópias de documentos que serão encaminhados à órgãos responsáveis pelas investigações. Entre os requerimentos está a solicitação de cópia do laudo pericial da Polícia Técnico-Científica (Politec) referente ao acidente e das licenças ambientais das empresas expedidas pelo Instituto de Meio Ambiente e de Ordenamento Territorial do Amapá (Imap); informações aos Ministérios Públicos Estadual e Federal sobre o andamento do inquérito civil ou processo judicial do sinistro; informações da Marinha do Brasil sobre o acidente no porto; laudo pericial da empresa Anglo Ferrous; cópia do laudo peri-

A COMISSÃO, formada por deputados estaduais, se reuniu na última quarta-feira (16) para dar início às investigações de responsabilidade.

cial feito pela Companhia Docas de Santana e Defesa Civil do Amapá; cópias das licenças ambientais para o funcionamento das mineradoras; cópias ou relatório das investigações feitas pelas Comissões parlamentares de Inquérito e especiais da Assembleia Legislativa do Amapá (Alap). Segundo a comissão, após o recebimento dos documentos testemunhas deverão ser ouvidas. A próxima reunião da comissão deve acontecer na quarta-feira, dia 23 de maio. Desmoronamento A queda do Porto de embarque e desembarque de minério no município de Santana, a 17km de Macapá, ocorreu em 2013. No momento do desastre, caminhões, estruturas metálicas, ferramentas de trabalho e uma grande quantidade de minério de ferro foram arrastados para dentro do rio Amazonas. No acidente, seis trabalhadores morreram. Os corpos de dois deles nunca foram encontrados Em janeiro deste ano, o Ministério Público Federal no Amapá (MPF/AP) pediu à Justiça Federal, a inclusão de quatro empresas do Grupo Econômico Anglo em uma Ação Civil Pública (ACP), que trata da reparação de danos ambientais causados pelo desmoronamento. Além disso, o órgão solicitou o blo-

queio de R$ 100 milhões em recursos do grupo, a fim de garantir a restauração do dano ambiental. Na época do pedido do MPF, a mineradora emitiu uma nota de esclarecimento ao Jornal do Dia, onde explicou que o deslizamento ocorreu “em função de um colapso abrupto e inesperado do solo do Porto de Santana, conforme indicaram estudos realizados à época por especialistas em engenharia civil de instituições como Universidade de São Paulo (USP), PUC-Rio e Universidade do rio Grande do Sul. Portanto, sem qualquer responsabilidade que possa ser imputada à Anglo American”. Além disso, a mineradora afirmou que a compra da Zamin Ferrous, anteriormente responsável pela exploração mine-

ral naquele local, iniciou em 2012, antes do acidente, mas só terminou em novembro de 2013, após o acidente. Segundo a empresa, as negociações ocorreram conforme a legislação brasileira e foi acompanhada pelo Governo do Estado do Amapá (GEA) E pela Assembleia Legislativa do Estado. Em relação à assistência dos parentes das seis vítimas fatais, o grupo econômico afirmou que está prestando assistência às famílias, e que além das indenizações já pagas, está arcando com taxas escolares dos filhos das vítimas. A mineradora conclui ainda: “estamos dispostos a colaborar, de maneira responsável, na elucidação das verdadeiras causas do acidente e na continuidade do atendimento às famílias”. DIVULGAÇÃO

qualificação de servidores públicos municipais que atuam na área de controle interno é mais um serviço oferecido pelo Governo Estado do Amapá (GEA), através da Controladoria-Geral do Estado (CGE), às prefeituras, para melhorar as gestões municipais. Trata-se do Programa de Formação Profissional em Controladoria Governamental que iniciou nesta quinta-feira, 17, no auditório da CGE, em Macapá. As capacitações ocorrerão até 6 de junho deste ano. Foram organizadas seis turmas, que contemplam os 16 municípios, perfazendo uma carga horária total de 96 horas. Serão ofertadas 80 vagas para cada região. Inicialmente, serão qualificados os servidores dos municípios de Macapá, Santana e Mazagão, que compõe a primeira turma. O treinamento acontece nesta quinta e sexta-feira, 18, de 8h30 às 12h30 e das 14h às 18h. O objetivo do programa é capacitar e orientar os servidores municipais para que possam compreender, identificar e sanar dúvidas sobre os mecanismos do controle interno. E, assim, implantar a controladoria governamental nos municípios. De acordo com o analista de Finanças e Controle da CGE, Arionildo Correa, responsável pela capacitação, as atividades de controle interno são essenciais para as boas práticas da gestão púbica. Ele descreveu que durante os encontros, os participantes terão conhecimento sobre mecanismo de controle interno, auditoria governamental, fiscalização orçamentária, financeira, contábil e patrimonial,

conforme as normas vigentes. “É um momento de capacitação e integração entre o Estado e os municípios, onde estamos oportunizando às controladorias municipais um treinamento especifico na área de controle interno”, informa Arionildo Correa. Ele considera que esse tipo de capacitação é bom, não apenas para o Estado e os municípios, mas sobretudo, para a sociedade. “Dessa forma, a população percebe que os órgãos de controle estadual e municipal estão conversando para melhorar o serviço público”, complementa. O representante da Associação de Municípios do Amapá (Ameap), Ramon Garcia Mendes, salienta que essa parceria da CGE com as prefeituras é importante para a estruturação, organização e padronização do controle interno das gestões municipais. “É um momento para que as prefeituras sejam capacitadas. E, a partir de então, adotem procedimentos que são universalmente utilizados na contabilidade pública. Essa qualificação vai ajudar os municípios na emissão de certidão negativa, elaboração de relatório final e outras atividades”, avalia Mendes. Os próximos municípios a receberem o treinamento são: Serra do Navio, Ferreira Gomes, Pedra Branca do Amapari e Porto Grande. O encontro ocorrerá nos dias 21 e 22 de maio, em Porto Grande. Ainda no mês de maio, nos dias 24 e 25, a caravana atenderá os municípios de Laranjal do Jari e Vitória do Jari. Já nos dias 28 e 29, será a vez dos municípios de Itaubal do Piririm e Cutias do Araguari ter os servidores municipais capacitados na área de controle.


B2

Dia-Dia

Macapá-AP, sexta-feira e sábado, 18 e 19 de maio de 2018

Em Macapá, inscrições para concurso da Educação iniciam dia 21

Escola tem capacidade para atender 1400 alunos do ensino fundamental II, ensino médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA), nos turnos da manhã, tarde e noite. Thales Lima

A

Prefeitura Municipal de Macapá (PMM) lançou, nesta quinta-feira (17), o concurso público para a seleção de 330 vagas na área da Educação. A prova será aplicada no dia 19 de agosto e as inscrições estarão disponíveis no período de 21 de maio a 20 de junho. O salário inicial é de R$ 2.831.

PMM

PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA, o candidato deverá pagar a taxa de R$110. Toda a organização do processo seletivo será de responsabilidade da Fundação Carlos Chagas (FCC).

As vagas são para cargos de nível superior. Serão 300 vagas para professor infantil, 20 vagas para pedagogo, duas vagas para administrador e duas para assistente social com especialidades em educação em ambas as funções. O concurso terá vagas exigidas por lei de 20% para candidatos considerados negros. Para este concurso é previsto a formação de cadastros reservas para todas as vagas. Para a realização da prova, o candidato deverá pagar a taxa de R$110. Toda

a organização do processo seletivo será de responsabilidade da Fundação Carlos Chagas (FCC). Em novembro do ano passado, o Ministério Público do Estado, através do promotor de justiça Laércio Nunes, encaminhou à prefeitura um Termo de Compromisso e de Ajustamento de Conduta (TAC) determinando que a prefeitura tinha o prazo de até 2019 para realizar concurso público para os setores de Educação e Assistência Social. Essa medida foi tomada

cote no prazo antigo podem optar em realizar um novo concurso interno e substituir o material, ou permanecer com os mesmos trabalhos. O novo cronograma e critérios de avaliação constam nos editais, disponíveis no site da Seed. O resultado dos concursos será divulgado no dia 12 de junho. Os concursos visam despertar e incentivar nos estudantes a cultura da paz, por meio de práticas que reforcem o sentimento humanitário de tolerância e estimular, na escola e na sociedade em geral, um ambiente de respeito e paz, essenciais à convivência humana. O vencedor de cada categoria ganhará um tablet. A premiação ocorrerá no Teatro das Bacabeiras e está prevista para acontecer no dia 15 de junho, durante o lançamento oficial do Programa Educação para a Paz. Criado pela Lei nº 2.282/2017, a iniciativa fomenta a paz e a tolerância no ambiente escolar, por meio do diálogo e de práticas educativas.

nho, podem participar estudantes do ensino fundamental (1º ao 5º ano) matriculados nas escolas estaduais. Serão avaliados os seguintes critérios: pertinência ao tema; vivacidade/traçado/colorido; originalidade/criatividade; impacto visual e apresentação.

devido ao processo de contratação que o município realizava, estando desacordo com a Constituição Federal, que institui como regra a investidura em cargos ou emprego público mediante aprovação em concurso.

Outros concursos O último concurso da educação para contratação de profissionais para compor o quadro de servidores efetivos do município foi realizado em 2013. Desde então, a PMM vem contratando profissionais para vagas provisórias. Em 2014, a Prefeitura de Macapá chegou a anunciar o concurso público para a Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac). Porém, em janeiro de 2015 anunciou a adiamento do concurso alegando incompatibilidade com a receita municipal e da união. No início do mês, a PMM divulgou o concurso público para a área da Saúde. Serão ofertadas 444 vagas e as inscrições podem ser feitas no site da Fundação Carlos Chagas (FCC). Os salários vão de R$ 1.014,00 até R$ 4 mil.

Governo prorroga prazos dos concursos ‘Paz nas Escolas’

Portal GEA

E

studantes da rede estadual de ensino ainda podem participar dos concursos do Programa Paz nas Escolas. O Governo do Estado do Amapá (GEA) retificou os editais e prorrogou o prazo para a produção e entrega de materiais das categorias de desenho, paródia e mascote. Todos devem abordar o tema “Sou da paz!”. As categorias de vídeo e gincana solidária foram canceladas por causa da baixa procura. O novo prazo para criação e seleção dos produtos das três categorias será de 21 a 30 de maio. O estudante deve produzir o material com a orientação de um professor. Então, cada escola fará um concurso interno e julgará o melhor trabalho que irá representá-la. A direção escolar deverá encaminhar o trabalho selecionado à Secretaria de Estado da Educação (Seed) no dia 5 de junho, que escolherá um vencedor de cada categoria. As escolas que já entregaram os produtos de desenho, paródia e mas-

Desenho Do concurso de dese-

Mascote Para o concurso para a criação do desenho de mascote, podem participar os estudantes matriculados no ensino fundamental II (6º ao 9º ano, com idade de 10 a 14 anos), ensino médio regular e Educação de Jovens e Adultos (EJA). O

estudante ou responsável legal deverá apresentar uma declaração de que a obra é de sua própria autoria. Serão avaliados os seguintes critérios: pertinência ao tema; criatividade; originalidade e linguagem visual. Paródia O concurso de paródia é direcionado aos estudantes do ensino fundamental (6º ao 9º ano) das escolas estaduais. Serão avaliados os critérios de pertinência ao tema como originalidade; criatividade; Música Popular Brasileira (MPB) e vocabulário da letra da paródia.

GEA abre edital de seleção de diretores para Escolas do Novo Saber Michelle Silva

O

Governo do Estado do Amapá (GEA) lançou nesta quinta-feira, 17, o edital do processo seletivo interno para formação de cadastro reserva de diretor, diretor adjunto e secretário escolar para atuação nas Escolas do Novo Saber (tempo integral), em Macapá e Santana. O edital pode ser acessado no site da Secretaria de Estado da Educação (Seed), pelo endereço www.seed.ap. gov.br. O certame é voltado, exclusivamente, para servidores efetivos e estáveis da rede estadual de ensino e do quadro do ex-Território Federal do Amapá. As inscrições e entrega de documentos serão realizadas no período de 28 a 30 de maio, das 8h às 18h, de forma presencial, na Gerência de Implantação das Escolas em Tempo Integral, localizada no complexo administrativo da Seed. No ato da inscrição, os candidatos deverão optar por apenas uma das cidades. Entre os requisitos para os cargos, os candidatos deverão cumprir 40 horas de trabalho na escola para a qual forem designados. É vedada a inscrição de professores horistas, contrato administrativo, professores efetivos com vínculo de 20 horas ou profissionais da educação que não prestaram concurso para Macapá-Urbano e

Santana. Os interessados devem ter habilitação em administração escolar, supervisão escolar e orientação educacional, se pedagogos. Ou podem ser licenciados em qualquer área com a especialização em gestão escolar. Com a incorporação das gratificações da Educação ao salário base da categoria, professores que assumem as funções de diretor, diretor adjunto ou secretário escolar, não perdem mais regência de classe, que atualmente é de 20% sobre os vencimentos. O processo de seleção se dará por análise documental, prova objetiva, entrevista e curso de formação. A prova objetiva está marcada para 9 de junho e abordará três temas: modelo da escola da escolha; leitura e interpretação de dados educacionais; e legislação educacional brasileira. Nesta fase é necessário ter, no mínimo, 50% de aproveitamento no exame. As entrevistas serão realizadas nos dias 18 e 19 de junho. A divulgação do resultado definitivo das entrevistas está prevista para 22 de junho. Ainda não há uma data definida para a aplicação do curso de formação. Os candidatos aprovados serão convocados na medida em que houver necessidade e dentro do prazo de validade do processo seletivo, que é de doze meses. PEDRO GOMES

ERICH MACIAS

VAGAS DE EMPREGOS DISPONÍVEIS PARA O DIA 18/05/2018

SINE/MACAPÁ

VAGAS DE EMPREGOS QT. DE VAGAS OCUPAÇÃO COBRADOR PRACISTA SERVIÇOS GERAIS OPERADOR DE CAIXA TÉCNICO EM NUTRIÇÃO

01 01 03 01


Geral

Macapá-AP, sexta-feira e sábado, 18 e 19 de maio de 2018

B3

Sims chama a sociedade para combater crimes contra crianças e adolescentes MAKSUEL MARTINS

Mobilização ocorrerá nesta sexta-feira, 18, em frente à Fortaleza de São José das 16h às 19h, com diversas atividades, em parceria com a Rede Abraça-me Portal GEA

A

lém da Polícia Civil, a Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social (Sims) também vai realizar nesta sexta-feira, uma programação alusiva ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, lembrado

PARA A SIMS, a melhor maneira de se combater a violência sexual contra criança e adolescentes é a prevenção.

em 18 de maio. Trata-se de uma mobilização que acontecerá em frente à Fortaleza de São José de Macapá, de 16h às 19h, com informes, fluxograma, orientação, panfletagem, apresentação musical e contação de estórias. A ação será coordenada

pela Sims em parceria com a Rede Abraça-me, composta por órgãos governamentais e não governamentais, que trabalham de forma articulada no enfrentamento à violência praticada contra o público infanto-juvenil. Pela parte da manhã, os

trabalhos realizados pelas instituições parceiras iniciam no Hospital da Criança e do Adolescentes (HCA), com informes sobre o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, apresentação teatral, musical “Meu tesourinho” e distribuição

de brindes. A partir das 16h, em frente à Fortaleza de São José de Macapá, haverá informes sobre a Rede Abraça-me e sobre o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, além de panfletagem, orientações e apresentação cultural. À noite, haverá uma blitz educativa sobre o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes em toda a extensão da Orla de Macapá, comandada pela Ordem dos advogados do Amapá (OAB/AP). Para a secretária de Estado da Inclusão e Mobilização Social, Nazaré Farias, a melhor maneira de se combater a violência sexual contra criança e adolescentes é a prevenção. “É necessário um trabalho informativo junto aos pais e responsáveis e sensibilizar a so-

Dólar ultrapassa R$ 3,70

ciedade sobre o problema. É nesse sentido que o Estado vem trabalhando, com ações educativa e preventiva”, enfatizou a secretaria. A Polícia Civil, também promoverá nesta sexta-feira um evento para alertar à população sobre a importância do enfrentamento aos crimes praticados contra crianças e adolescentes. A programação ocorrerá de 8h as 13h, na Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Contra a Crianças e Adolescentes (Dercca), na Avenida Fab, no Centro de Macapá. No local, serão oferecidos diversos serviços nas áreas de saúde, educação e cidadania. Quem souber de algum caso de violência sexual infantil, deve procurar o conselho tutelar, delegacias especializadas, Polícia Militar, Polícia Federal ou ligar para o Disque 100. DIVULGAÇÃO

e registra maior valor em dois anos Agência Brasil

P

elo quinto dia útil consecutivo, a cotação do dólar comercial fechou em alta, dessa vez de 0,61%. Com isso, o preço de venda da moeda norte-americana terminou o dia em R$ 3,701,

o maior valor em 26 meses. Na máxima do dia, a moeda chegou a valer R$ 3,713. A alta do dólar ocorre mesmo um dia depois do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) decidir manter os juros básicos da economia brasilei-

ra em 6,5% ao ano, numa tentativa de lidar com o aumento da volatilidade internacional de capitais e evitar a retirada de investimentos do país. A desvalorização do real também pode ter influenciado a decisão do BC de manter a taxa Selic no mesmo patamar, uma vez que dólar mais caro pode significar aumento da inflação no médio prazo, devido ao encarecimento de produtos e serviços importados em moeda estrangeira.

O dólar turismo, que é aquele comprado quando alguém faz uma viagem internacional, estava sendo vendido a R$ 3,86 ao fim do pregão. No cartão pré-pago, no entanto, as casas de câmbio estavam vendendo a pelo menos R$ 4,06, já incluindo taxas como o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). A alta do dólar ocorre mesmo com ajustes na atuação do Banco Central no mercado de câmbio nos últimos dias. O órgão

A COTAÇÃO do dólar comercial fechou em alta pelo 5º dia seguido

alterou leilões de contratos de sawps cambiais, equivalentes à venda de dólares mercado futuro, passando a renovar contratos que tinham vencimento em junho. Com isso, o BC iniciou a oferta diária de rolagem integral de 4.225 contratos. Além disso, passou a fazer a oferta adicional de 5 mil novos contratos ao longo do mês e não apenas ao final, como estava previsto. A ideia, com isso, é manter aplicações em dólar no país, evitando a fuga da moeda que impacta na desvalorização do real. EUA Outras moedas de paí-

ses emergentes, como México e Turquia, também tiveram dia de desvalorização frente ao dólar. Para o economista Sílvio Campos Neto, da Tendências Consultoria, o mercado de câmbio está seguindo um padrão externo de pressão a favor do dólar. “Basicamente, um fator para isso é a continuidade dessa pressão, que é o reflexo do movimento de alta das taxas futuras de juros nos EUA”, explica. Juros mais altos nos Estados Unidos estimulam que os investidores vendam ações na bolsa de valores e comprem títulos do Tesouro norte-americano, considerados os papéis mais seguros do mundo. Da mesma forma, propiciam a fuga de capitais de países emergentes,como o Brasil, para cobrir prejuízos em mercados de economias avançadas. Com menos dólares no país, o valor da moeda frente ao real aumenta. Para o governo, no entanto, a volatilidade é passageira e não há motivo para grandes preocupações.


B4

Dia-Dia

Macapá-AP, sexta-feira e sábado, 18 e 19 de maio de 2018

Pornografia infantil: Polícia Civil cumpre mandado no Amapá Alvos são pessoas que possuem conteúdos de exploração sexual contra crianças e adolescentes. Operação Luz na Infância 2 foi deflagrada em diversos estados brasileiros e resultou na prisão de 197 pessoas. Da Redação

A

Polícia Civil do Amapá deflagrou, na manhã de quinta-feira (17), a operação Luz na Infância 2. Na ocasião, mandado de busca e apreensão foi cumprido em Macapá. A operação tem como objetivo combater à pornografia infantil, o ato aconteceu em todo o país. De acordo com a Polícia Civil, a busca foi cumprida em um estabelecimento comercial no Centro de Macapá, onde um computador foi analisado pois houve acesso a conteúdo pornográfico infantil usando a rede de internet do estabelecimento. Segundo o titular do Núcleo de Operações e Inteligência (NOI), delegado Alan Moutinho, ninguém foi preso na

ação. A empresa informou que será feito uma apuração interna para saber a origem do acesso. Segundo o NOI, um computador foi recolhido para passar por análise da Polícia Técnico-Científica (Politec). A previsão é que a análise fique pronta em aproximadamente 30 dias. De acordo com o Ministério Extraordinário de Segurança Pública, a ação ocorreu em 24 estados e no Distrito Federal. Os alvos foram identificados pela Diretoria de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Dnit/Senasp/ MESP), com base em informações coletadas em ambientes virtuais que apresentavam indícios suficientes de autoria e materialidade delitiva. No Brasil Cerca de 2,6 mil policiais civis cumpriram 578 mandados de busca e apreensão de arquivos com conteúdos relacionados a crimes de exploração sexual contra menores. Quem for pego com posse dessas mídias é preso em flagrante. Até o fechamento desta matéria, o balanço parcial apontava 197 presos. Foi a maior operação do gênero da história do país. A pena para quem armazena - seja em computadores ou em celulares - vai até quatro anos de prisão; quem compartilha pode pegar até seis

A EMPRESA INFORMOU que será feito uma apuração interna para saber a origem do acesso.

anos de reclusão. Luz da Infância Na primeira edição da operação Luz na Infância, realizada em 20 de outubro de 2017, foram cumpridos 157 mandados de busca e apreensão de computadores e arquivos digitais. À época, 112 pessoas foram presas. Segundo Carlos Afonso Gonçalves Coelho, na primeira etapa os arquivos foram analisados entre quatro e seis meses. Desta vez, com o aprimoramento tecnológico, o tempo foi otimizado: O serviço de inteligência chegou aos alvos em dois meses. Pedofilia é doença A pedofilia está entre as doenças classificadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como transtorno de preferência sexual. Pedófilos

JONH PACHECO

G1 AP

N

AGENTES DE SEGURANÇA relataram em depoimento que ocupantes de veículo atiraram contra eles. Homem bateu carro após ser atingido e foi levado para o HE.

estaria nessa picape, e que teria atirado contra o agente e o PM, fugiu após o acidente e não foi encontrado. “Quando desceram do

JOÃO BOLERO Da 99,1 FM

WEDSON CASTRO

são pessoas adultas (homens e mulheres) que têm preferência sexual por crianças – meninas ou meninos - do mesmo sexo ou de sexo diferente, geralmente pré-púberes (que ainda não atingiram a puberdade) ou no início da puberdade. O Código Penal considera crime a relação sexual ou ato libidinoso (todo ato de satisfação do desejo, ou apetite sexual da pessoa) praticado por adulto com criança ou adolescente menor de 14 anos. Conforme o artigo 241-B do ECA é considerado crime, inclusive, o ato de “adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente.”

PM e agente de folga trocam tiros com ocupantes de picape e homem é baleado a madrugada desta quinta-feira (17) uma troca de tiros envolvendo um agente penitenciário e um policial militar de folga deixou um homem ferido no bairro Pacoval, na Zona Norte de Macapá. De acordo com a ocorrência do caso, os dois estavam no Centro quando teriam percebido um disparo próximo a eles vindo de uma picape com placa da Guiana Francesa. Na perseguição houve o tiroteio. O homem atingido perdeu o controle da direção após o disparo e atingiu um contêiner e outro carro na Rua Rio Grande do Norte. Videos registrados e postados nas redes sociais mostram ele bastante ensanguentado no veículo. A polícia informou que outra pessoa que

Ronda Policial

veículo encontraram o motorista baleado e uma quarta pessoa, que possivelmente tenha efetuado os disparos, evadiu-se do local. Eles se apresenta-

ram para uma equipe da Polícia Civil”, detalhou o tenente Selso Cunha, do Batalhão Força Tática, da Polícia Militar. Não foi informada a identidade do baleado e nem qual o envolvimento dele no caso. O homem foi encaminhado para o Hospital de Emergências (HE) e o quadro de saúde não foi informado. O local do entorno do fim da perseguição é cercado de estabelecimentos comerciais, residências e um posto de combustível. Câmeras de segurança instaladas registraram o ocorrido, mas nenhum dos proprietários procurados pelo G1 forneceu as imagens. Após o acidente, o policial e o agente foram para o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) para prestar esclarecimentos, mas não foram detidos.

BLOG DO BOLERO

NAVIO PETROLEIRO ENCALHA EM NOSSO ESTADO Um navio petroleiro que conduzia 50 milhões de litros de petróleo, encalhou em bancos de areia, cerca de 64km de Macapá. O navio é um atlântico das Bahamas, e ficou horas encalhado, numa profundidade de 12 a 15 metros. O mesmo foi retirado por meio de um rebocador da Companhia das Docas de Santana, e vai ter que aguardar por uma inspeção das autoridades marítimas. Houve risco de rompimento do casco, e caso isso acontecesse, seria um trágico acidente para os amapaenses. BANCA DE REVISTA É FURTADA NA MADRUGADA Uma banca de revista foi furtada na madrugada desta quarta-feira (16), o bairro Açaí, e foi registrado no CIOSP do Pacoval pelo proprietário Percy Zacarias, que disse que a banca ficava na Av. Bacabas, que pelo tamanho, foi levada na carroceria de um caminhão ou caçamba. O certo é que até agora, a banca não foi encontrada. TRIO É PRESO PELA PM POR RECEPTA-

ÇÃO DE MOTO FURTADA A vítima ALEXANDRE JORGE, acionou nesta terça-feira (15), por volta das 18h30min, uma equipe da PM, para se deslocarem até o conjunto Macapaba, no bloco 25, apartamento 104, onde foi localizada a moto da vítima que foi furtada havia uma semana. No apartamento foram presos LAURIANE BARROSO DOS SANTOS (25), REGINALDO TAVARES PANTOJA (18) e O DENLSON ALVES DOS SANTOS (18), encaminhados ao CIOSP do Pacoval, por receptação de furto. DUPLA ASSALTA RESIDÊNCIA NO PACOVAL Foi por volta das 05h26min da madrugada desta quarta-feira (16), que aconteceu um assalto em uma residência na Av. Maranhão, no Pacoval, quando dois indivíduos armados com arma branca, entraram na casa da vítima e sob ameaça, levaram 02 TVs e 02 celulares Samsung, em seguida fugiram e não foram identificados. Uma equipe da PM realizou buscas, mas não teve êxito na prisão deles.

Curto circuito causa incêndio em residência na Zona Oeste de Macapá RITA TORRINHA

G1 AP

U

m curto circuito ocasionou o incêndio de uma casa localizada no bairro Marabaixo 4, na Zona Oeste de Macapá. A constatação foi do Corpo de Bombeiros Militar, que foi acionado por volta das 14h para fazer a contenção das chamas. Não havia ninguém no local no momento do acidente. Os proprietários estavam trabalhando, quando foram avisados pelos vizinhos do que tinha acontecido. Eles não quiseram falar a respeito. Apenas o dono da residência, que não quis se identificar, agradeceu pelas perdas terem sido apenas materiais.

Corpo de Bombeiros foi acionado por volta das 14h.

Na casa mista, em alvenaria e madeira, moravam quatro pessoas, pai, mãe e dois filhos. O fogo consumiu eletrodomésticos, móveis, roupas, tudo. Na parte da frente, que era de madeira, restou apenas um esteio e restos de cadeira, máquina de lavar-roupas queimados. O Corpo de Bombeiros informou que foram usados 4 mil litros de água para apagar as chamas.


MACAPÁ-AP, SEXTA-FEIRA E SÁBADO, 18 e 19 de maio de 2018 DIVULGAÇÃO

Diz Pesquisa:

Melhorias:

UPA da Zona Sul será inaugurada em Macapá C2

Dois em cada três brasileiros acham que ‘direitos humanos defendem mais os bandidos’ Os dados são de uma pesquisa inédita do instituto Ipsos, obtida pela BBC Brasil. C4

Justiça retira benefícios de Lula como ex-presidente

Juiz federal entendeu que ex-presidente está sob custodia permanente do Estado e sob proteção da Polícia Federal, não sendo necessário que o petista continue com assessores e benefícios pelo cargo presidencial. Redação

O

Juiz federal Haroldo Nader, da 6ª vara Federal de Campinas, em São Paulo, determinou a retirada de todos os benefícios que Luiz Inácio Lula da Silva possui por ser ex-presidente da República. Lula, que está preso desde abril, continua recebendo os benefícios vitalícios pelo cargo que exerceu. A decisão foi proferida na última quarta-feira (16) após um pedido ajuizado pelo advogado e coordenador nacional do Movimento Brasil Livre (MBL),

Rubens Gatti Nunes. De acordo com a Lei, todo ex-presidente tem direito a uma equipe de oito pessoas paga com o orçamento da Presidência de forma vitalícia. Sendo quatro servidores para segurança e apoio pessoal, dois servidores para assessoramento e dois motoristas juntos aos respectivos carros oficiais. O ex-presidente tem a livre arbítrio para selecionar seus auxiliares. O salário desses funcionários podem chegar até R$ 13 mil. Em seu despacho, o juiz federal Haroldo Nader en-

tende que o ex-presidente está sob custódia do Estado e sob proteção da Polícia Federal, garantindo assim mais segurança. Por conta disso, não ver necessidade de Lula continuar recebendo benefícios para o pagamento de auxiliares. “A proteção lhe garante muito mais segurança do que tivera quando livre, com alguns agentes a acompanhar-lhe aonde fosse”, disse no documento. Lula foi condenado a 12 anos e um mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex em Guarujá (SP). Ele está detido na Polícia Federal em Curitiba. O juiz alegou que o benefício não pode ser cedido a uma pessoa que cumpre pena longa. “Trata-se, nesse ponto, do ato administrativo de manutenção do fornecimento e custeio de serviço de segurança individuais, veículos com motoristas e

assessores a um ex-presidente que cumpre pena longa, de doze anos e um mês de reclusão. Mesmo com a possibilidade de progressão, além de mera expectativa do momento, ocorreria apenas após mais de dois anos”, ressalta no texto. Por fim, o juiz disse que não há necessidade de pagamento a dois motorista uma vez que o ex-presidente está com o direito de locomoção restrita. Nem necessita de assessores, já que está afastado de seus afazeres políticos, profissionais e até mesmo social. De acordo com a Secretaria-Geral da Presidência, a decisão judicial ainda não havia sido protocolada no Palácio do Planalto até o fechamento desta matéria. Mas ressaltou que a medida será cumprida imediatamente. Para defesa de Lula, a decisão causa “perplexidade” e que será recorrida. “O ex-presidente Lula não foi in-

tebol, são 13 as sessões deliberativas previstas na pauta, em quatro semanas de votação – tempo curto para aprovar matérias de impacto social, além do que patrocinadas por um governo enfraquecido e com poder de mobilização enfraquecido. Mas a pauta encontra resistência inclusive entre membros da base aliada. Além disso, pesa no calendário reduzi-

do o recesso de julho, que só é assegurado se deputados e senadores aprovarem o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) até 18 de julho. Depois do recesso parlamentar do meio do ano, até o primeiro turno das eleições (7 de outubro) serão oito as semanas em que poderá haver votações de plenário na Câmara e no Senado, nos meses de

DE ACORDO COM A LEI, todo ex-presidente tem direito a uma equipe de oito pessoas paga com o orçamento da Presidência de forma vitalícia.

timado de decisão com esse conteúdo, que causa bastante perplexidade já que todos os ex-presidentes da República, por força de lei, têm direito a ‘quatro servidores para segurança e apoio pessoal’. Mesmo diante da momentânea privação de liberdade, ba-

seada em decisão injusta e não definitiva, Lula necessita do apoio pessoal que lhe é assegurado por lei e por isso a decisão será impugnada pelos recursos cabíveis, com a expectativa de que ela seja revertida o mais breve possível”, diz um trecho da nota.

agosto e setembro, com média de três dias de sessão deliberativa por semana – ou seja, 24 dias de votação no período, na melhor das hipóteses. Mas, em ano eleitoral, o Congresso costuma ficar às moscas nesse período, com movimentação reduzida inclusive de servidores e profissionais de imprensa. Em 16 de agosto, a Justiça Eleitoral passa a permitir a realização de propaganda eleitoral com comícios, carreatas, distribuição de material gráfico e propaganda na internet (sem custeio), entre outras, o que mobiliza a quase totalidade do Congresso nos diversos redutos eleitorais Brasil afora. Além disso, debates por meio de rádio e televisão transcorrem até 4 de outubro, quando também chega ao fim a propaganda política em reuniões públicas ou veiculada em comícios. O pleito só se encerra em 28 de outubro, nos casos de segundo turno. O envolvimento de parlamentares no processo

eleitoral diminui no segundo turno, mas não o desinteresse na pauta legislativa. Com a cabeça no próximo governo e na próxima legislatura, deputados e senadores, reeleitos ou não, terão sete semanas de votação até a semana do Natal, quando tem início o segundo recesso parlamentar e as férias de fim de ano. Com as três sessões deliberativas de praxe por semana, seriam mais 21 dias para votação de proposições legislativas. Somados os períodos e mantidas as condições de normalidade institucional no país, deputados e senadores poderiam realizar sessões de plenário, ressalvadas as semanas de feriado, em 45 dias de sessão. Mas isso é algo pouco provável. Além da obstrução oposicionista, que tem conseguido prolongar ou mesmo retirar de pauta a análise de temas polêmicos, a falta de acordo para votações e até o imponderável pode reduzir ainda mais as chances de avanço na pauta.

Governo terá só mais um mês de votações prioritárias no Congresso em 2018

Congresso em Foco

E

m ano de Copa do Mundo da Rússia e eleições gerais, tradicionalmente o Congresso reduz o ritmo da produção legislativa e evita votar temas polêmicos, como acabou por acontecer com a reforma da Previdência. De olho no eleitorado, parlamentares dizem acreditar que, daqui até o fim do ano, o governo Michel Temer, um dos mais impopulares da história do país, só terá mais um mês para tentar emplacar ao menos três temas de sua pauta prioritária. Mas nem isso é certo, avaliam os congressistas. Alguns parlamentares dizem acreditar que nem nesse espaço de tempo de menos de um mês haverá avanço na pauta de interesse do governo. Na oposição e na base aliada, líderes de bancada disseram ao Congresso em Foco que é improvável, devido ao contexto e à falta de tempo hábil, aprovar a privatização da Eletrobras na Câmara e no Senado, por

exemplo, uma das principais aspirações do governo para 2018. De acordo com líderes e consultores legislativos ouvidos pela reportagem, são três as proposições prioritárias para o governo até o fim do ano: a medida provisória (MP 814/17) e o projeto de lei (PL 9463/19) que promovem a capitalização e a privatização da Eletrobras; a reoneração da folha de pagamentos (Projeto de Lei 8456/18); e a nova lei de falências (Projeto de Lei 10.220/18). Congresso às moscas Durante e até depois da Copa, que se desenrola entre 14 de junho e 15 de julho, as atenções de deputados e senadores se voltam para os festejos juninos. Na sequência, entram em campo as movimentações eleitorais, em que o mandato parlamentar é dominado pelas articulações e atividades de campanha, entre outros compromissos em redutos eleitorais. Até o campeonato de fu-

DIVULGAÇÃO

COM INTERESSES DÍSPARES, Eunício Oliveira e Rodrigo Maia conduzirão pauta de votações em ano eleitoral.

DIVULGAÇÃO


C2

Geral

Macapá-AP, sexta-feira e sábado, 18 e 19 de maio de 2018

UPA da Zona Sul será inaugurada em Macapá

DIVULGAÇÃO

Unidade funcionará 24h e contará com atendimentos de urgência e emergência

O PRIMEIRO CASO ocorrido em uma zona urbana aumenta os temores de uma disseminação ainda maior do vírus.

Chegada de ebola deixa República Democrática do Congo em alerta

Thales Lima

C

om atendimento 24h e uma estrutura moderna, a UPA da Zona Sul será inaugurada nesta sexta-feira, 18. A unidade fica localizada na Av. Ivaldo Veras, no bairro Jardim Equatorial, em Macapá. A inauguração contará com a presença do governador do Estado, Waldez Góes, e de autoridades da saúde pública. A UPA contará com atendimentos de gravidade média e de urgência e emergência. Entre os atendimentos de gravidade média estão problemas de pressão, corte com pouco sangramento, queda com torsão e muita dor, queda com suspeita de fratura, febre alta, cólicas renais, intensa falta de ar, convulsão, dores no peito e vômito constante. A unidade foi estruturada com raio-X, eletrocar-

G1 Nacional

O A UNIDADE FOI ESTRUTURADA com raio-X, eletrocardiograma, pediatria, laboratório de exames e leitos de observação adulto e pediátrico.

diograma, pediatria, laboratório de exames e leitos de observação adulto e pediátrico. Também contará com farmácia, sala de medicação, inalação, curativo e sala de estabilização. A expectativa do Governo do Estado é que a unidade de saúde ajude a desafogar o atendimento do Hospital de Emergência de Macapá (HE). Estima-se que a UPA Zona Sul realizará 4,5 mil atendimentos por mês. A UPA será gerenciada pela empresa Instituto Brasileiro de Gestão Hospita-

lar (IBGH), através do modelo de Organização Social (OS). Esse modelo está sendo empregado no estado desde 2017 e permite que pessoas jurídicas associativas ou fundacionais, sem finalidade lucrativa, recebam recursos públicos para gerenciarem determinado serviços públicos.

tamento e cuidados”, tema ainda pouco explorado. Para o coordenador da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) do Hospital de Clínicas Alberto Lima (Hcal), Roberto Marcel, o Seminário Estadual de Oncologia e Oncohematologia é um momento de aprendizado e atualização que contribuirá para a melhoria dos serviços que são oferecidos no estado. “Essa troca de experiência é extremamente importante, porque é um evento que traz ampla discussão e um alto nível técnico com grandes referências que estudaram a fundo e se especializaram em diversas áreas da oncologia. Com certeza, tudo que será abordado aqui, terá grande proveito”, reforçou Roberto Marcel.

lerado. O governo do Estado trabalha para que a população tenha atendimento integral de prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer. Junto ao Hospital de Barretos, a administração do Amapá garantirá, inicialmente, prevenção e diagnóstico da doença na mama e colo do útero. Depois, serão estendidos para câncer de pele, boca e outros. As tratativas para implantação da unidade de prevenção e diagnóstico foram iniciadas no primeiro semestre de 2015, com visita técnica de gestores da saúde amapaenses a Barretos, e fortalecidas após a ida de parlamentares na unidade hospitalar no interior do Estado de São Paulo. Quando a Unidade de Prevenção estiver pronta, no caso de um diagnóstico positivo, o paciente será encaminhado para tratamento na Unacon. Outro passo importante da gestão é a construção do Hospital do Câncer. O projeto arquitetônico está finalizado e será encaminhado para análise do Banco Nacional de Desen-

Obra A obra que foi lançada em abril de 2014, ainda na gestão do governador Camilo Capiberibe, foi orçada em R$3,6 milhões pelo Banco Nacional de Desen-

volvimento Econômico e Social (BNDS). A previsão era para ser entregue no mesmo ano. Após falta de pagamento, as obras tiveram que ser paralisadas. Outros problemas atrasaram o encerramentos das obras. O BNDS apresentou um projeto que não levava em conta um terreno desnivelado. Assim, precisou haver algumas readequações ao projeto original. Com essa mudança, precisou reajustar o valor orçado na obra inicial, acrescentando 25% do valor inicial.

Governo fortalece serviço de oncologia no Amapá

F

Portal GEA

oi aberto nesta quinta-feira, 17, pelo Governo do Estado do Amapá, o 1º Seminário Estadual de Oncologia e Oncohematologia, previsto para ocorrer até sábado, 19, no auditório do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) em Macapá. O evento conta com a presença de profissionais de grande referência nacional e acadêmicos, objetivando discutir novos protocolos e tratamento do câncer como uma das formas de melhorar a qualidade da assistência aos pacientes com a doença no Amapá. O evento, de alto nível, teve todas as duzentas vagas completadas em duas semanas de inscrições. Técnicos da área e acadêmicos de cursos da saúde têm na pauta discussões sobre prevenção do câncer; tratamento e cuidados com o paciente; aspectos nutricionais no pré e pós-operatório do doente oncológico e cuidados clínicos em oncologia. A novidade no seminário é a explanação “Odontologia e oncologia: prevenção, tra-

DIVULGAÇÃO

Câncer no Amapá O evento acontece em um momento importante para o Amapá, que está em fase de instalação da Unidade Fixa de Prevenção e Diagnóstico do Hospital do Câncer de Barretos (HCB). As obras são executadas em ritmo ace-

surto de ebola na República Democrática do Congo entrou numa nova fase, após um caso de infecção pelo vírus ter sido detectada pela primeira vem em Mbandaka, uma das principais cidades do país, afirmou o Ministério da Saúde congolês. A Organização Mundial de Saúde (OMS) confirmou a infecção detectada em Wangata, uma das três zonas de saúde de Mbadanka, cidade de 1,2 milhão de habitantes no noroeste do país. Até o momento, as 23 mortes atribuídas ao mais recente surto do vírus no país haviam sido detectadas em localidades remotas, fazendo com que as autoridades tivessem mais chance de isolar as infecções. O primeiro caso ocorrido em uma zona urbana aumenta os temores de uma disseminação ainda maior do vírus. A OMS, que enviou ao país nesta quarta-feira as primeiras vacinas experi-

mentais contra o vírus, expressou preocupação com a chegada da doença a Mbadanka, que poderá dificultar a contenção do surto. A cidade está localizada às margens do rio Congo, uma das principais vias de transporte de carga e passageiros para a capital, Kinshasa. O país vizinho, a República do Congo, fica na outra margem. “Desde o anúncio do alerta em Mbandaka, nossos epidemiologistas trabalham no local para identificar as pessoas que estiveram em contato com casos suspeitos”, disse o ministro, acrescentando que as autoridades intensificarão o rastreamento dessas pessoas em todas as rotas de transporte aéreo, fluvial e terrestre em torno da cidade. Esta é a nona ocorrência de ebola na República Democrática do Congo desde a primeira aparição conhecida do vírus, próximo ao rio Ebola, no norte do país, nos anos 1970.

ANDRÉ RODRIGUES

PROFISSIONAIS, ACADÊMICOS E TÉCNICOS DA SAÚDE têm três dias de aprendizado com grandes referências nacionais no assunto. Evento ocorre em Macapá.

volvimento Econômico e Social (BNDES). O complexo será todo construído na zona norte de Macapá, onde está sendo instalada a Unidade de Barretos. “O momento é muito oportuno, porque já estamos estruturando a Unidade de Barretos e todo o complexo de diagnóstico e

tratamento do câncer. Por isso, para esse seminário, selecionamos cinco profissionais de especialidades distintas para darem o pontapé nas discussões quanto aos novos protocolos e diretrizes da oncologia e oncohematologia”, explica o secretário estadual da saúde, Gastão Calandrini.

Com o sistema de atendimento contra o câncer completo – Unidade de Prevenção de Barretos, nova Unacon e tratamento de radioterapia –, além de vidas salvas, os custos com o Programa Tratamento Fora de Domicílio (PTFD) serão reduzidos significativamente.


Geral

Macapá-AP, sexta-feira e sábado, 18 e 19 de maio de 2018

C3

Independente é suspenso por dois anos de participar do Amapazão Clube foi punido pelo TJD por ter desistido de participar do Campeonato Amapaense de 2018. No julgamento, o Carcará da Vila Maia ainda foi multado em R$ 1 mil. Globo Esporte AP

O

Independente foi punido pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Amapá (TJD/ AP) por ter desistido de participar do Campeonato Amapaense 2018 e agora ficará dois anos sem disputar o estadual e qualquer outra competição realizada pela Federação Amapaense de Futebol (FAF). No julgamento realizado na terça-feira (15), o Carcará da Vila Maia ainda foi multado em R$ 1 mil. A pena começou a valer

ROSIVALDO NASCIMENTO

Após treino com bola, Neymar é liberado pelo PSG para voltar ao Brasil Globo Esporte

O O INDEPENDENTE se inscreveu no estadual, mas as vésperas de iniciar o torneio, se retirou.

no dia 26 de março de 2018. O alviverde santanense foi enquadrado no artigo 204 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), art. 61 do Regulamento Geral das Competições da CBF e art. 3º do regulamento específico da competição da FAF. O Independente se inscreveu no estadual, mas as vésperas de iniciar o torneio, se retirou. O clube alegou que a desistência aconteceu devido o período eleitoral para a escolha de Carlos Matias como novo presidente do Independente e o pouco tempo para montar um elenco.

O caso é semelhante ao que aconteceu com o Santana no ano passado. O clube também desistiu de participar do Amapazão e foi suspenso por dois anos. Mas o time conseguiu converter metade da pena em doações de cesta básica, material desportivo e bolsas de sangue. Assim, o Canário do Porto foi liberado para disputar torneios de base e o estadual feminino. A partir da segunda quinzena de junho de 2018, o Canário está livre para competir no estadual de 2019. Confira o que diz os

arts 204, 61 e 3º: Art. 204 - Abandonar a disputa de campeonato, torneio ou equivalente, da respectiva modalidade, após o seu início. PENA: multa, de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais), sendo as consequências desportivas decorrentes do abandono dirimidas pelo respectivo regulamento. (NR). Art. 61º - Se uma equipe abandonar uma competição ficará automaticamente suspensa durante dois (2) anos de qualquer outra competição coordenada pela CBF

GEA garante participação de amapaenses em campeonato de judô na Bahia

Portal GEA

A

Seleção Amapaense de Judô participará do Campeonato Brasileiro Sub 21, neste fim de semana, no Estado da Bahia. O Governo do Estado do Amapá (GEA) garantiu as passagens da delegação, através da Secretaria de Estado do Desporto e Lazer (Sedel). A competição levará ao ginásio do Centro Pan-Americano de Judô, na cidade de Lauro de Freitas (BA), mais de 300 judocas em busca do pódio nacional nas disputas que acontecerão nos dias 19 e 20 de maio. Organizada pela Confederação Brasileira de Judô (CBJ), em parceria com a Federação Baiana de Judô, a competição recebeu 341 pedidos de inscrições de atletas de 26 estados brasileiros. O vice-presidente da Federação Amapaense de Judô, Adriano Lins, é quem vai chefiar a delegação, que será composta por oito atletas: quatro homens e quatro mulheres. Lins disse que o Amapá tem condições de fazer uma boa participação na competi-

ção e trazer algumas medalhas do campeonato. O Brasileiro Júnior é a última etapa nacional que conta pontos para o Ranking Nacional Sub 21 da CBJ. A disputa distribuirá de 15 (participação) a 180 pontos (campeão). O Ranking Nacional Sub 21 é o principal critério de classificação para as próximas etapas internacionais (Áus-

tria e Alemanha), além dos Campeonatos Pan-Americano e Mundial Júnior, deste ano. As atividades em Lauro de Freitas começarão nesta sexta-feira, 18, com o credenciamento técnico das 12h às 16h, seguido pelo sorteio das chaves às 17h30. A pesagem oficial começa às 18h30. O início dos combates

no sábado, 19, está marcado para as 9h e as disputas por medalhas serão a partir das 15h para as categorias Super Ligeiro, Ligeiro, Meio Leve e Leve. No domingo, 20, as lutas começarão também às 9h, mas as disputas por medalhas serão mais cedo, a partir das 12h, para os pesos Meio Médio, Médio, Meio Pesado e Pesado. DIVULGAÇÃO

COMPETIÇÃO REUNIRÁ mais de 300 atletas de todo o país nos dias 19 e 20 de maio, no centro esportivo da Confederação Brasileira de Judô, em Lauro de Freitas.

Paris Saint-Germain confirmou através de comunicado oficial que Neymar foi liberado para voltar ao Brasil nesta quinta-feira, onde dará continuidade com sua recuperação da fratura do quinto metatarso do pé direito. O craque participou parcialmente do treino com bola da equipe no Parc des Princes nesta quinta-feira e se apresentará à Seleção na Granja Comary na próxima segunda-feira. Ainda no comunicado, o PSG deixa claro por conta de não estar disponível para o jogo contra o Caen no próximo sábado, na última rodada do Campeonato Francês, Neymar foi liberado para voltar ao Brasil.

A partir de segunda-feira, Neymar se apresenta a Tite em Teresópolis para a Copa do Mundo e passará a ficar à disposição do técnico da seleção brasileira. O Mundial da Rússia começa em 14 de junho com o duelo entre os anfitriões e a Arábia Saudita (o Brasil estreia dia 18, contra a Suíça), e a grande decisão acontecerá em 15 de julho em Moscou. Além da informação sobre Neymar, o Paris Saint-Germain também divulgou as situações de Daniel Alves e Cavani. O lateral-direito, que está fora da Copa do Mundo por conta de um problema no joelho direito, segue em tratamento antes de passar por operação. Cavani, com dor muscular, também passou o dia em tratamento.

Bethe Correia volta no UFC 227 e enfrenta Irene Aldana UFC Combate

B

ethe Correia já tem data para voltar. Sem lutar desde junho do ano passado, a peso-galo (até 61kg) enfrentará a mexicana Irene Aldana no dia 4 de agosto, em Los Angeles, no UFC 227. O site MMA Brasil foi o primeiro a veicular a informação, e o Combate. com confirmou com fontes próximas à organização. Aos 34 anos, Bethe fará sua primeira luta na nova equipe, a CM System, capitaneada pelo ex-lutador Cristiano Marcello, em Curitiba. Essa luta aconteceria no dia 14 de janeiro, na cidade americana de St. Louis, mas uma cirurgia no olho esquerdo tirou Bethe de ação e impossibilitou a luta de acontecer. As duas estão coladas no ranking peso-galo. A brasileira é a 10ª colocada, seguida pela mexicana em 11°. A “Pitbull” Bethe Correia não vence desde setembro de 2016, quando bateu Jessica Eye. Depois disso, empatou com Marion Reneau e foi nocauteada por Holly Holm em sua última luta. O cartel da lutadora paraibana tem 10 vitórias, três derrotas e um empate. Com 30 anos, Irene Aldana soma oito vitórias e quatro derrotas em seu

cartel. A mexicana vem de vitórias por pontos contra a brasileira Talita Bernardo, em janeiro deste ano. Antes disso, perdeu para Leslie Smith e Katlyn Chookagian. UFC 227: 4 de agosto de 2018, em Los Angeles (EUA) CARD PRINCIPAL: Peso-leve: Georges St-Pierre x Nate Diaz* Peso-galo: TJ Dillashaw x Cody Garbrandt Peso-meio-pesado: Alexander Gustafsson x Luke Rockhold* Peso-pena: Zabit Magomedsharipov x Adversário a ser anunciado Peso-pena: Cub Swanson x Renato Moicano* CARD PRELIMINAR: Peso-médio: Derek Brunson x Antônio Cara de Sapato Peso-galo: Pedro Munhoz x Alejandro Perez Peso-mosca: Polyana Viana x JJ Aldrich Peso-galo: Benito Lopez x Ricky Simon Peso-galo: Ricardo Carcacinha x Kyung Ho Kang Peso-palha: Danielle Taylor x Weili Zhang Peso-pena: Wuliji Buren x Bharat Khandare Peso-leve: Beneil Dariush x Adversário a ser anunciado Peso-galo: Bethe Correia x Irene Aldana


C4

Geral

Macapá-AP, sexta-feira e sábado, 18 e 19 de maio de 2018

Dois em cada três brasileiros acham que ‘direitos humanos defendem mais os bandidos’

Na opinião de dois em cada três brasileiros, os direitos humanos defendem mais os criminosos que suas vítimas. Os dados são de uma pesquisa inédita do instituto Ipsos, obtida pela BBC Brasil. BBC Brasil

E

mbora 63% se digam genericamente “a favor” dos direitos humanos, 21% se manifestam contrariamente à mera existência deles. As conclusões estão na edição 157 da pesquisa Pulso Brasil. O Ipsos entrevistou presencialmente 1,2 mil pessoas em 72 municípios nas cin-

DIVULGAÇÃO

A PESQUISA TAMBÉM REVELA um desconhecimento sobre a real aplicação dos direitos humanos no país. Enquanto 94% dos que responderam afirmaram já terem ouvido falar sobre eles, 50% admitem que gostariam de conhecer melhor a questão.

co regiões brasileiras - as entrevistas foram feitas entre os dias 1º e 15 de abril. A pesquisa também revela um desconhecimento sobre a real aplicação dos direitos humanos no país. Enquanto 94% dos que responderam afirmaram já terem ouvido falar sobre eles, 50% admitem que gostariam de conhecer melhor a questão. “As pessoas são a favor ‘conceitualmente’ do que elas entendem ser os direi-

tos humanos, e do que elas gostariam que fosse a aplicação deste conceito. Mas, do ponto de vista da realidade concreta, elas acham que hoje tais direitos servem para defender bandidos”, diz Danilo Cersosimo, diretor do Ipsos e um dos responsáveis pela pesquisa. A ideia básica dos direitos humanos é a de que todas as pessoas - sem distinção - têm direito à vida, à liberdade, à integridade física, à saúde, à mo-

radia, alimentação, liberdade de expressão etc. Trata-se de um conceito muito antigo no Ocidente: a maioria dos teóricos considera que a primeira declaração formal dos DH do mundo seja a Declaração de Direitos de Virgínia, escrita nos EUA em 1776. O documento mais famoso, porém, é a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, ratificada na Revolução Francesa de 1789. Numa pergunta para res-

posta espontânea (quando o entrevistador não dá alternativas pré-estabelecidas), 21% dos entrevistados disseram que os direitos humanos significam “igualdade de direitos” ou de tratamento para ricos e pobres, brancos e negros, etc. Logo atrás, para 20%, o conceito se refere a direitos de criminosos ou bandidos. Em outra pergunta, desta vez com alternativas pré-definidas, a maioria (56%) disse que “os bandidos” são os maiores beneficiados pelos direitos humanos. Outros 9% responderam “os mais ricos” e só 9% citaram “toda a sociedade brasileira”. Basso defende que o tema seja tratado nas escolas e nas famílias, para garantir que crianças e adolescentes saibam do que se trata. “Negar direitos humanos aos presos ou a qualquer outra pessoa não te torna mais protegido, pelo contrário. Quem nega os direitos humanos está desprotegendo a si próprio. Um dia, você ou uma pessoa próxima pode ter os próprios direitos ameaçados.” Estado não garante os direitos da população O levantamento do Ipsos mostra, ainda, que os bra-

sileiros percebem a fragilidade do Estado na hora de fazer valer os direitos dos cidadãos: para 66%, o governo brasileiro não garante integralmente os direitos humanos da população. Outros 54% concordam com a afirmação de que “os direitos humanos não defendem pessoas como eu” - o que a rigor é falso, já que os direitos humanos, ao menos em tese, se aplicam a todas as pessoas. “As pessoas se sentem desamparadas pelo Estado, e isso não deixa de ser verdade no caso dos direitos humanos. Há uma lacuna entre o que elas esperariam que fossem esses direitos, e o que elas percebem como sendo a realidade (a defesa de criminosos)”, diz Cersosimo. “A realidade é que os direitos humanos sempre tiveram esta imagem no Brasil. O resultado é chocante, mas não chega a ser surpreendente”, avalia o sociólogo. Na média, há mais homens contrários aos DH (25%) do que mulheres (21%), e a faixa etária que menos apóia os DH é a de 35 a 44 anos (23% contra). Em termos regionais, há mais pessoas contrárias aos direitos humanos na região Sul (29%, contra 21% no Brasil como um todo).

Japão teria pedido ao Brasil para investigar suposto passaporte atribuído a Kim Jong-un G1 Nacional

D

ocumentos revelam que a Polícia Nacional do Japão pediu ajuda ao Brasil em 1998 para investigar nove norte-coreanos suspeitos de usarem passaporte brasileiro falso no início da década de 1990. Entre os documentos colocados sob suspeita estava o passaporte em nome de Josef Pwag, identidade que, supostamente, teria sido usada pelo atual líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, para viajar e pedir vistos. Obtidos pela BBC Brasil por meio da Lei de Acesso à Informação, esses documentos revelam detalhes de um procedimento interno, aberto pela Polícia Federal brasileira por solicitação dos japoneses, para averiguar a autenticidade dos documentos que foram usados pelos norte-coreanos para entrar no Japão entre 1990 e 1993. No fim de janeiro de 1998, a Embaixada do Japão no Brasil formalizou o pedido junto ao Ministério das Relações Exteriores solicitando a colaboração para investigar os nove suspeitos de violarem a lei

de controle de imigração japonesa. O pedido foi encaminhado à Polícia Federal para que se tomassem providências. Dois anos e meio depois, um ofício da PF com data de agosto de 2000 diz que os passaportes da série CD que teriam sido usados pelos norte-coreanos expedidos pela PF no Rio de Janeiro deveriam ser recolhidos e cancelados porque “até hoje não se obteve uma resposta conclusiva sobre a legalidade da sua expedição, tudo levando a crer que os portadores não preenchiam os requisitos para obtenção”. Os documentos obtidos pela BBC Brasil, que fazem parte do procedimento número 3351580, vieram da PF com tarjas pretas impedindo a identificação de nomes e números de ofícios. Não foi possível, portanto, descobrir o destinatário do ofício em questão. Nele, a PF também pede autorização para obter informações sobre os norte-coreanos que tinham passaportes das séries CD e CE. E também apresenta uma lista de 15 perguntas cujas respostas foram consideradas “valiosas

para instruir as investigações sobre a expedição irregular dos passaportes”. Esse é o último documento que consta no processo, ao qual a BBC teve acesso. Não há, no entanto, informação se a investigação avançou, nem se o Japão recebeu os dados solicitados.

Vistos e viagens Segundo uma reportagem da agência Reuters publicada no início do ano, o líder norte-coreano Kim Jong-un usou o passaporte brasileiro CE 375366 em nome de Pwag para pedir vistos e viajar por países ocidentais. Ainda de acordo com a Reuters, além do líder coreano, o pai dele, Kim Jong-il, também usou um passaporte brasileiro com o nome de Ijong Tchoi e com carimbo da Embaixada do Brasil em Praga. Segundo a Reuters, os documentos podem ter sido usados pelos Kim para visitar Brasil, Hong Kong e Japão. Outro lado Nem a PF tampouco o Ministério das Relações Exteriores (MRE), contudo,

informam se os documentos foram usados para entrar ou sair do Brasil, nem se identificaram alguma relação entre Pwag e Itchoi com os líderes norte-coreanos. O MRE confirma apenas que localizou os formulários em nome Pwag e Tchoi usados para renovar, em Praga, os passaportes inicialmente emitidos no Rio. Os documentos aos quais a BBC Brasil teve acesso - também por meio da Lei de Acesso à Informação - têm duas páginas cada e, além da foto, trazem detalhes como filiação e local data de nascimento e endereço, em Praga. À BBC Brasil, o MRE esclareceu que, naquela época, para a concessão de novo passaporte, “era dispensada a apresentação de documento de identidade, caso o interessado apresentasse passaporte anteriormente expedido”. A PF, por sua vez, se limitou a dizer que “por se tratarem de documentos antigos, está apurando as circunstâncias de emissão dos passaportes em questão e de resultados de eventuais investigações pretérias que levaram ao

cancelamento de documentos de viagem”. Questionada pela BBC, a PF não esclareceu qual foi o desfecho dessa investigação aberta ainda nos anos 1990 a pedido dos japoneses, nem se os supostos coreanos que usaram passaportes brasilei-

ros e levantaram suspeitas no Japão foram localizados e interrogados. A Embaixada do Japão no Brasil não quis comentar o caso e a representação diplomática da Coreia do Norte em Brasília não respondeu ao pedido de informação da reportagem. DIVULGAÇÃO

OFÍCIOS OBTIDOS PELA BBC revelam que, em 1998, Japão formalizou pedido para investigar nove coreanos suspeitos de usarem passaportes brasileiros falsos; PF abriu procedimento, mas não esclarece se apuração identificou suspeitos nem se documentos foram fraudados.

Jornal do Dia 18 e 19.05.2018  

Edição de sexta e sábado

Jornal do Dia 18 e 19.05.2018  

Edição de sexta e sábado

Advertisement