Page 1

• EDIÇÃO VALOR R$ 2,00

* FUNDADO EM 04 DE FEVEREIRO DE 1987

MACAPÁ-AP, QUINTA-FEIRA, 17 DE MAIO DE 2018 - ANO XXXI

EXPLORAÇÃO NO AP Acidente com Petroleiro alerta sobre possíveis desastres ambientais A4

TCU CAPACITA CONSELHEIROS ALIMENTARES NO AMAPÁ

B2

NO AMAPÁ 140 novos casos de câncer foram identificados em 2017

DIVULGAÇÃO

DADOS FAZEM PARTE DO RELATÓRIO ANUAL DE CASOS DA DOENÇA, QUE SERÁ DIVULGADO PELO IJOMA. O CÂNCERTEM SIDO UMA DAS DOENÇAS QUE MAIS AFETA A POPULAÇÃO BRASILEIRA.

O Instituto do Câncer Joel Magalhães (Ijoma) apontou que 140 novos casos de câncer foram descobertos em 2017 no Amapá. Os dados constam no primeiro relatório anual de casos da doença realizado pelo instituto. O documento completo será apresentado nesta quinta-feira (17), em um evento realizado no instituto. nA4

DIVULGAÇÃO

SEMA realizou mutirões de atendimento em todos os municípios do Estado

AMBIENTAL RURAL

Donos de propriedades têm até 31 de maio para realizar o Cadastro

IJOMA

O RELATÓRIO deverá ser apresentado trimestralmente

FOTO: SECOM

Após esse período o agricultor terá que contratar uma pessoa especializada para o processo. No Amapá, mais de 4,6 mil imóveis já foram cadastrados. nB3

A PARTIR DO DIA 21

Aposentadoria por idade só poderá ser pedida por telefone ou internet

FORÇA-TAREFA Vítimas de enchente no Laranjal do Jari recebem donativos

Salário-maternidade também não terá mais atendimento presencial; análise de pedidos será feita automaticamente pelo INSS. nC4 DIVULGAÇÃO

Com as enchentes ocasionadas pelo Rio Jari, dezenas de famílias estão sendo retiradas de suas residências no município de Laranjal do Jari, a 265 quilômetros de Macapá. Desde domingo (13), mais de 20 famílias ficaram desabrigadas na região. Parte das famílias foram alojadas em escolas e outras encaminhadas para casa de familiares.nB1

A MUDANÇA deve reduzir o tempo de análise dos pedidos

NESTA EDIÇÃO CADERNO A............................4Pag. CADERNO B............................4Pag. CADERNO C............................4Pag.

NA INTERNET: www.jdia.com.br/portal2 - REDAÇÃO: 99157-0560 / 98130-3838 - COMERCIAL: comercialjd.2011@.gmail.com 3217.1100 / 99902-3326


A2

Opinião

Macapá-AP, quinta-feira, 17 de maio de 2018

A farda é sagrada, diz o governador... Dirceu Cardoso*

A farda é sagrada, é a extensão da bandeira do estado, e quem ofende a farda e a integridade do policial, está correndo risco de vida”. A afirmação do governador Márcio França (PSB-SP) coincide com o que dizem os governantes das cidades e nações mais desenvolvidas do mundo em relação às suas polícias e, principalmente, quando seus integrantes são levados a agir em situações extremas. O policial atua como braço armado do estado e segundo leis e regulamentos estabelecidos e, mesmo quando o resultado não é o mais desejado – o que não foi o caso da cabo Katia Sastre, em Suzano, elogiada pelo governador – o profissional tem de ser reconhecido e respeitado. Até porque, a própria instituição possui mecanismos para mitigar

possíveis excessos. A cabo Katia, ao conter o assaltante na porta da escola, o impediu de roubar, ferir ou até tirar a vida de mães e filhos que ali se encontravam. O fez empregando a melhor técnica para esse tipo de emergência e, por sua ação, recebeu o elogio do governador, algo incomum durante todos esses anos em que os inimigos da polícia cresceram e passaram a confrontar a instituição diante da esquiva dos governantes que, mesmo concordando com as ações de seus subordinados, evitaram se confrontar com as críticas. Márcio França se expôs e cumpriu o dever de um verdadeiro “comandante em chefe”, pouco se importando se o ato o vai favorecer ou prejudicar eleitoralmente. Cabe destacar que a policial, ao agir, além do senso de dever intrínseco, foi movida pela vontade cívica de servir, pregada e in-

centivada à tropa pelo Secretário da Segurança Pública e comando geral da PMSP. A instituição governamental a que o policial presta seus serviços não pode abandoná-lo à própria sorte e nem puni-lo ao sabor das opiniões e dos interesses, na maioria das vezes inconfessáveis, dos defensores dos criminosos. A tropa recebe treinamento para defender a sociedade em relação aos crimes, dispõe de técnicas e meios para executar a sua tarefa, e tem de contar com segurança jurídica para cumprir a missão. Infelizmente, tornou-se “indústria” a crítica a toda ação da polícia. Os indivíduos e instituições que lucram econômica, política ou socialmente com a defesa dos marginais agem para fazê-lo parecerem vítimas e demonizar a figura do policial, que nem sempre é defendido por aqueles em nome de

quem trabalham. O interesse subalterno, a demogogia política e a omissão têm infelicitado a classe. Tanto que, nesse momento, uma atitude legitima do governador, que deveria ser ato rotineiro, merece destaque. Os policiais encarregados de oferecer segurança à população são conscientes de seus deveres e têm treinamento para cumpri-los. São credores do mesmo tratamento e respeito que os governantes dos lugares mais desenvolvidos do mundo dispensam a seus agentes de segurança. É muito bom saber e ver que o governador também pensa (e age) dessa forma. Quanto à cabo Kátia, particularmente, nos perfilamos àqueles que defendem sua promoção por ato de bravura... *Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves - dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo)

Milícia não é polícia Carlos Guimar

U

m levantamento do Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro revela que em oito anos as milícias dobraram sua área de atuação no município carioca. De 2010 até hoje, o total de favelas sob o controle de grupos paramilitares aumentou de 41 para 88. O dado é reflexo da forte atuação das milícias que, assim como as facções, se impõem atualmente como uma opção de combate à insegurança frente ao decadente cenário urbano do Rio. Há quem defenda a presença do grupo como a solução ideal para um basta na desordem urbana carioca, uma vez que o Estado se mostra cada vez mais enfraquecido com suas políticas públicas de mitigação à violência. Mas não é bem assim. Não podemos defender a atuação das milícias simplesmente como uma medida desesperadora de autodefesa cidadã.

O encantamento popular se dá porque as milícias têm uma posição, digamos assim, mais oficial sob os olhos da comunidade. Talvez não é sabido pela grande massa da livre passagem que o grupo tem nos bastidores do poder estatal, com suas equipes compostas por policiais militares aposentados e/ou expulsos, bombeiros e outros profissionais ligados a entidades de proteção civil. Esta mescla de leis próprias com mecanismos estatais cria um poder paralelo, capaz de ganhar o respeito em determinados territórios do estado do Rio de Janeiro, sobretudo, os localizados em áreas periféricas. Engana-se quem acha que há um cunho puramente social na gestão dos grupos paramilitares nas favelas. Eles até podem garantir mais segurança à comunidade em relação a outros criminosos, como assaltantes e traficantes, mas há um preço a ser pago pelos moradores. As

Editado por Omega Publicidade Ltda. Rua Mato Grosso, 296 A - Bairro Pacoval CEP. 68.908-350 - Macapá-AP CNPJ 03.926.197/0001-82 Fundado em 4 de fevereiro de 1987 por Otaciano Bento Pereira(*1917 +2006) e Irene Pereira(*1923 +2011) 1º Presidente: JÚLIO MARIA PINTO PEREIRA 1987 a 1991 - (*1954 +1994)

Presidente em Exercício: LÚCIA THEREZA PEREIRA Editor chefe: CAROLINE MIRANDA DE LIMA Consultoria Jurídica: RAMON BATISTA DO RÊGO (OAB/AP 1453)

ÍNDICE Opinião .....................A2, A3 Social..........................A4 Geral ..........................B1,B2,B3 Polícia .......................B4

milícias controlam serviços, como a TV a cabo e a distribuição de botijões de gás, bem como cobram taxa aos moradores e comerciantes. Um ato rentável, que despertou o interesse escuso de várias esferas oficiais da sociedade. O apoio político também tem uma importante presença ao se envolver neste processo em busca de votos nestas regiões mais carentes. Juntando a fome com a vontade de comer, os políticos têm polos eleitorais estabelecidos nessas comunidades, conquistam votos de cabresto e, como forma de agradecimento, o estadista dá proteção aos criminosos. Talvez isso explique o papel reativo das autoridades competentes para combater as milícias. Houve uma CPI isolada aqui. Algumas operações específicas quando a coisa estava muito gritante ali e, assim, seguiu o baile focando mais em ações contra as facções criminosas, tidas como não

Endereços Redação, Administração, Publicidade e Oficinas: Rua Mato Grosso, 296 A Pacoval, Macapá (AP) CEP 68.908-350 E-mails Pautas e contatos com a redação: jornaldodia@jdia.com.br Departamento Comercial: comercialjd.2011@gmail.com JD na Internet: www.jdia.com.br VIA CELULAR: m.jdia.com.br

oficiais neste caso. Nada mais do que isso. A cada dia, as milícias estão cada vez mais fortes, com muitas armas e muito dinheiro para financiar a compra de mais estrutura e o silêncio de muitos. Atualmente, mapeia-se, pela Inteligência da Segurança Pública, mais de 200 territórios espalhados por todo o Estado, onde já se falam de uma milícia pura, formada somente por agentes públicos, e de uma milícia mesclada, em que já houve o recrutamento e a junção de traficantes. Nesta última, se juntou também os modelos de captação de recursos, por meio de pedágios ilegais e do tráfico de armas e drogas. Por isso, pense duas vezes ao defender a presença de grupos paramilitares no quadro de intervenção do Rio de Janeiro. Não sejamos vítimas da nossa afoita ignorância, mesmo vivendo em tempos vulneráveis de violência. Milícia não é polícia.

Representante comercial J.C. Representações e Publicidades Ltda. Av. Rio Branco, 173 / 602 e 603 Centro - Rio de Janeiro - CEP 20040-007 CNPJ 30.868.129/0001-87 Telefax: RJ (21) 2262-7469 2262-8116 / 2533-1133 SP (11) 3223-7551 BRASÍLIA (61) 3328-4108 Contatos: Fale com a redação (96) 3217-1117 - (96) 3217-1108 Fale com o departamento comercial (96) 3217-1100 / 3217-1111 Geral (96) 3217-1110

Conceitos emitidos em colunas e artigos são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião deste jornal. Os originais não são devolvidos, ainda que não publicados. Proibida a reprodução de matérias, fotos ou outras artes, total ou parcialmente, sem autorização prévia por escrito da empresa editora.

Geral ...........................C1 Esporte ......................C2 Cultura .......................C3 Geral ...........................C4

Aos domingos Veículos ....................D1,D2,D3 Informe .....................D4

POR LEANDRO MAZZINI Jornalista

Twitter @leandromazzini

PENTE-FINO NA SENTENÇA

O

Tribunal de Contas da União enviou ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) determinação “de reforço de controle das contas” após detectar inúmeras inconsistências no Fundo do Regime Geral de Previdência Social (FRGPS) e do Fundo de Amparo ao Trabalhador

(FAT). Relatada pelo ministro Vital do Rêgo, a auditoria identificou, no FRGPS, “despesas inconsistentes com sentenças judiciais e erro de contabilização de benefícios previdenciários”. Entre os problemas no FAT, estão a falta do registro de receitas e a super-avaliação de despesas.

Empenho Em 2017, o Fundo do Regime Geral de Previdência Social teve mais de R$ 549 bilhões em despesas empenhadas. Já no FAT, as despesas superaram os R$ 71 bilhões.

Voz do campo

Agora vai!

Um pouco do oba-oba da campanha vindoura. Na feira do Agro em Ribeirão Preto (SP), Jair Bolsonaro foi idolatrado por multidão. Eram fazendeiros acima dos 40 anos.

A Lei nº 13.664, publicada ontem no D.O., Instituiu por ordem do presidente Temer o ‘Dia da Amizade Brasil-Argentina’. Ainda bem.

Lá, como cá

A secretária de Cooperação Internacional do Ministério Público Federal, Cristina Romanó, comanda força-tarefa de procuradores e servidores do Itamaraty em Portugal para reforçar o posicionamento de que não há impedimentos para a extradição do empresário brasileiro Raul Schmidt para o Brasil.

Tratado

Investigado na Lava Jato pelo pagamento de propina a ex-diretores da Petrobras, Schmidt responde ao processo em liberdade em Portugal. Cristina Romanó tinha reunião marcada ontem com a procuradora-geral de Portugal, Joana Vidal, para reiterar o pedido a fim de que “o tratado de extradição Brasil-Portugal seja honrado”.

Bretas Imóveis

Repercutiu mal no mundo judicial em Brasília a revelação do colunista Paulo Cappelli de que o pai do juiz Marcelo Bretas (tido como o Sérgio Moro do Rio), seu Adenir, aluga para o MP estadual salas por R$ 338 mil/ano. Questionado pela Esplanada, o Conselho Nacional do Ministério Público informou que não há apuração. Ainda.

Contramão..

O novo ouvidor da Agência Nacional de Transportes Terrestres, Caio Cesar Nogueira, nomeado há dias pelo presidente Temer, foi advogado de empresa de ônibus em Roraima, onde os filhos do Senador Romero Jucá detêm participações no setor.

.. e derrapagem

Questionada sobre suposta ingerência, a assessoria da ANTT se limitou a informar que “A indicação para cargos desta natureza é uma prerrogativa da Presidência”.

Povo sofre

Pequeno exemplo de como os planos de Saúde ajudam a cavar cova dos cidadãos – com a pá complacente da Agência Nacional de Saúde: Cidadão de Brasília foi surpreendi-

do no Laboratório Sabin com o descredenciamento para exames do plano Amil Blue 400 sem ser avisado por qualquer canal. Para não perder o dia, pagou R$ 270.

Pá de cal

O cliente foi reclamar na Ouvidoria da ANS e foi avisado que a lei permite a operadora faça isso, mas avise o cliente por portal de internet. O cidadão não recebeu uma carta, telefonema ou e-mail da Amil que tem seus dados. Para piorar, no sistema da ANS, o protocolo gerado foi no modelo ‘informação’ e não ‘reclamação’ como pedido.

Pela tangente

A assessoria da Amil – gigante dos planos hoje nas mãos de norte-americanos – informou que ‘a descontinuidade do atendimento foi comunicada aos clientes por e-mail e SMS’ em março. Balela. O cliente reclamante não recebeu nada.

Outro lado

A ANS informou que “os beneficiários devem ser comunicados, através de portal corporativo e de Central de Atendimento, com 30 dias de antecedência”. Mas não explicou se a ‘Central’ deve ter atuação passiva ou ativa.

Com Equipe DF, SP e Nordeste

Acompanha o

caderno de ClasssiDia 8pág.

ESPLANADA

Edição número

9565

www.colunaesplanada.com.br LM Comunicação Coluna Esplanada contato@colunaesplanada.com.br Caixa Postal 1980 – CEP 70254-970 – Brasília-DF


Opinião

Macapá-AP, quinta-feira, 17 de maio de 2018

Melhoramento genético de mudas eleva produção e reduz perdas no campo HENRIQUE BORGES

Espécies melhoradas geneticamente são mais resistentes e geram frutos em menos tempo, facilitando a produção e levando mais benefícios ao agricultor. Portal GEA

O

Laboratório de Cultura de Tecidos Vegetais do Instituto de Pesquisas Cientificas e Tecnológicas do Amapá (Iepa) investe, diariamente, em avanços na área da biotecnologia com o melhoramento genético de mudas diversas, entre flores, frutas e ervas. A produção “in vitro” rende em média 15 mil mudas ao ano, que aumentam em 40% a velocidade de produção dos agricultores do Estado. O trabalho é desenvolvido há cerca de 20 anos no Iepa com a produção de mudas como banana, mandioca, abacaxi, orquídeas, batata-doce, e espécies madeireiras como andiroba, acapu e virola, entre outros. Um dos fatores para as plantas melhoradas geneticamente aperfeiçoarem o setor

A PRODUÇÃO “IN VITRO” rende em média 15 mil mudas ao ano

primário é o tempo entre o cultivo e a colheita, que chega a diminuir em cinco meses. Uma muda desenvolvida no laboratório e cultivada nas condições adequadas pode gerar de 500 a 800 outras mudas. O pesquisador Marcelo Carim, responsável pelo setor de biotecnologia no Iepa, afirma que a técnica de micropropagação, para obter mudas de diversas espécies, oportuniza o agricultor a multiplicar a produção. “As possibilidades são muitas, o produtor compra uma muda a R$ 2,50 e pode reproduzir centenas de outras mudas a

partir dessa. Com mais resistência a pragas, fungos e condições climáticas, essas plantas mudam a vida de pessoas que trabalham no campo”, ressalta Carim. A aceitação por parte dos produtores é positiva em municípios como Itaubal, Ferreira Gomes, Porto Grande, Laranjal do Jari, Mazagão, Tartarugalzinho e Calçoene. De acordo com Marcelo Carim, a distribuição acontece anualmente, para que o Iepa tenha tempo de fazer o acompanhamento e monitorar o desenvolvimento das mudas nas comunidades. “Temos, nestas plantas

melhoradas, muitos benefícios, porém, o produtor precisa ser capacitado para que não haja perdas. Nós fazemos o acompanhamento e damos as orientações necessárias para que a produção dê o retorno esperado pelo agricultor”, explicou o pesquisador. Nas galerias do laboratório do Iepa são encontradas mudas diversas, entre as categorias existentes na flora. Com o potencial do laboratório, seria possível alcançar uma produção de até 200 mil mudas ao ano, respeitando os ciclos de desenvolvimento das plantas e do solo no Amapá. Produção em massa Para que o produtor possa adquirir as mudas, pagando R$ 2,50 em cada, ele deve assinar um Termo de Compra e Venda com o Iepa, tendo que pagar 30% do valor total no ato da compra e 70% após a produção terminada. Segundo Carim, esse preço é mais baixo que o do mercado de outros estados, que chega a R$ 4 por muda. As informações e orientações sobre a compra dessas mudas podem ser encontradas no setor de botânica, no Iepa do Distrito da Fazendinha, localizado na Rodovia JK.

Tjap realizará Audiências Públicas em comarcas do interior do estado

JOICE BATISTA

Ascom Tjap

O

presidente do Tribunal de Justiça do Amapá, desembargador Carlos Tork, cumprirá uma extensa agenda institucional nos dias 16, 17, 18 e 19 de maio nos municípios de Porto Grande e Tartarugalzinho. A pauta de trabalho inclui a realização de audiências públicas, reuniões com magistrados e servidores, visitas institucionais e realização de casamento comunitário com a união de 40 casais no município de Tartarugalzinho. Em Porto Grande o desembargador-presidente, acompanhado do juiz auxiliar da presidência do TJAP, João Matos, reunirá com representantes da empresa Cachoeira Caldeirão Energia para discutir sobre projetos sociais que irão beneficiar a comunidade. Na noite de quinta-feira, às 19 horas, haverá a realização de audiência pública na Câmara de Vereadores de Porto Grande, quando a Justiça

A3

Porandubas Políticas

Gaudêncio Torquato

M

udou de nome? Mariana, em Minas Gerais, já foi chamada de Roma brasileira. Terra de fé e de velhas igrejas. E cheia de placas com nomes engraçados nas ruas: - Cônego Amando - Armando Pinto Cônego Amando era conhecido pela verve. Um dia, viajando pelo interior do município, uma de suas acompanhantes caiu do cavalo. Rapidamente ficou em pé. Meio sem graça, perguntou ao Cônego: - O senhor viu a minha agilidade? - Minha filha, respondeu, eu até que vi. O que eu não sabia é que tinha mudado de nome. (Historinha de Zé Abelha em A Mineirice) Dispersão do centro As perspectivas não são muito boas para o centro político. Considerava-se, dias atrás, que a articulação seria mais intensa com vistas à integração dos candidatos do centro e consequente união em torno de um único perfil. Não é o que se vê. As estocadas entre lideres e pré-candidatos dos partidos de centro se avolumam, a ponto de quebrarem algumas vigas da ponte de aproximação. PSDB e DEM praticamente têm um oceano a separá-los. E tucanos e peemedebistas também permanecem distantes.

Cônego Amando era conhecido pela verve. Um dia, viajando pelo interior do município, uma de suas acompanhantes caiu do cavalo.

Margens ganham força Com a dispersão dos candidatos centrais, as margens ganham força. Bolsonaro vê seu nome ganhando cada vez mais visibilidade e anunciado como forte candidato ao segundo turno. Já na esquerda, mesmo com Lula na prisão e inviabilidade de sua candidatura, os candidatos do lado esquerdo do arco ideológico adquirem musculatura. Ciro Gomes e Marina entram no rol de probabilidades. Ciro, mais loquaz e preparado, Marina, estampando mais ética, porém, com estrutura precária de campanha, avançam na direção dos grandes contingentes eleitorais. Bolsonaro segura ou não? É a pergunta que se ouve de todos os lados. Terá poucos segundos de TV e rádio. Mas ganhará ampla cobertura das redes sociais. A projeção desse consultor é a que Bolsonaro está atingindo seu teto. Poderia até ganhar mais volume caso o candidato da margem esquerda seja alguém do PT. A lógica da eleição é a de que os candidatos com maior espaço de comunicação - grandes partidos - ampliem seus índices de intenção de voto. Geraldo Alckmin, por exemplo. Álvaro Dias, caso dispusesse de um bom tempo de mídia eleitoral, teria chances de crescer. Sob essa perspectiva, e sob critérios lógicos, Bolsonaro não segurará seus índices. Mas o imponderável sempre abre uma portinha para aparecer. A maré vem das margens O fato é que as margens ganharão amplitude inusitada no pleito deste ano. Respira-se um clima de saturação. A água parece poluída em todos os rios e córregos da política. As vontades convergem para a abertura de novos poços. Todos querem beber de uma nova fonte. Há um empuxo das margens criando marolas em direção ao centro. As classes médias, que formam as ondas de opinião, também estão saturadas. Infelizmente, por falta de perfis novos, não vamos ainda inaugurar a Era das Inovações. Mas os ventos que soprarão das margens serão suficientes para arejar os jardins da política. Fechamento de um ciclo Aos 92 anos, sendo os últimos 38 anos à frente da Confederação Nacional de Comércio de Bens, Serviços e Turismo, Antônio Oliveira Santos deixará o cargo. Trata-se da poderosa entidade patronal, liderando 27 FECOMÉRCIOs nos Estados e sete Federações nacionais de serviços, cerca de mil sindicatos e estruturas do SESC e SENAC espalhadas em todo o país. No fechamento do ciclo que consolidaria seu legado, Antônio Oliveira não conseguiu consenso e pode perder o protagonismo de abrir uma era de renovação, projetando o sistema para o futuro.

EM TARTARUGALZINHO, a audiência pública, que também ocorrerá na Câmara de Vereadores daquele município, será na sexta-feira, às 19h30.

do Amapá fará prestação de contas das atividades do Judiciário no município. Em Tartarugalzinho, a audiência pública, que também ocorrerá na Câmara de Vereadores daquele município, será na sexta-feira, às 19h30. “A ideia é manter a programação de visita ao interior do estado para levar

as novidades em termos de gestão e de eventos futuros que irão interferir nas varas. Na pauta com os servidores estará a centralização das secretarias, lotação de concursados, a produtividade das varas. Com a Câmara de Vereadores nós vamos detalhar o custo de cada comarca e o que mais a população

quiser conversar”, disse o presidente do TJAP. Ainda em Tartarugalzinho o desembargador-presidente participará de mais uma edição do Casamento na Comunidade, que acontecerá na comunidade rural Bom Jesus com a união de 40 casais. A celebração será às 10 horas, do sábado (18).

TST e o desequilíbrio As sete Federações de Serviços filiadas à CNC, representando parcela expressiva de empregos e contribuições para o sistema, querem ter direito a votar individualmente. Hoje, de acordo com estatuto da CNC, todas juntas têm um voto apenas. As entidades conseguiram decisões judiciais favoráveis em primeira e segunda instâncias, mas aguardam recurso da presidência da CNC ao TST, que precisa ser julgado antes de setembro. Hora da decisão O cenário atual é de equilíbrio, caso o TST não decida a tempo. Se as Federações de serviços puderem votar individualmente, o cenário é amplamente favorável a Laércio, que conta com apoio majoritário das FECOMÉRCIOs do Sul, Sudeste, Centro Oeste e parte do Nordeste. Tadros tem sua força no Norte e parte do Nordeste. A forte representatividade associada a Laércio, além do apoio empresarial e da classe política, tendem a puxar apoios para garantir a eleição. A eleição ocorrerá em setembro, mas praticamente será definida em junho.


A4

Geral

Macapá-AP, quinta-feira, 17 de maio de 2018

No Amapá, 140 novos casos de câncer foram identificados em 2017 DIVULGAÇÃO

Dados fazem parte do relatório anual de casos da doença, que será divulgado pelo Ijoma. O câncer tem sido uma das doenças que mais afeta a população brasileira. Thales Lima

O

Instituto do Câncer Joel Magalhães (Ijoma) apontou que 140 novos casos de câncer foram descobertos em 2017 no Amapá. Os dados constam no primeiro relatório anual de casos da doença realizado pelo instituto. O documento completo será apresentado nesta quin-

Thales Lima

N

esta terça-feira, 15, um navio com 50 milhões de litros de petróleo encalhou no Amapá. O acidente poderia ter causado uma tragédia ambiental no Rio Amazonas, alerta Praticagem do Amapá. O petroleiro Wisby Atlântic, das Bahamas, com 183 metros de comprimento e 32 metros de largura, encalhou após colidir com um banco de areia na região da Ilha da Pedreira a 64 quilômetros de Macapá. Um rebocador da Companhia Docas de Santana foi solicitado até o local, conseguindo desencalhar a parte da frente, ficando somente preso da metade para traseira do navio. Foi constatado que o navio estava no lado errado do canal. Na quarta-feira, 16, com a maré cheia, o navio foi retirado do banco de areia e conduzido até a zona de Praticagem da Fazendinha para ser inspecionado por autoridades marítimas. O acidente despertou um alerta sobre o risco de acidentes com petroleiros no Rio Amazonas. Segundo Ricardo Falcão, vice-presidente mundial da Praticagem, um navio com o peso e dessa proporção mais o ritmo da maré poderia ter causado

OS DADOS constam no primeiro relatório anual de casos da doença realizado pelo instituto

ta-feira (17), em um evento realizado no instituto. O relatório tem como objetivo busca estabelecer a direção e o caminho a ser seguido, para buscar investimentos em ações e mostrar a evolução do câncer no Amapá, para que possamos melhor

um rompimento na estrutura da embarcação, ocasionando o vazamento de óleo no rio. “Com a velocidade de corrente que sobe e desce o rio em períodos de 5 a 7 horas, em cada sentido, um eventual derramamento de óleo pode contaminar a captação de água de Macapá, destruir a pesca de Afuá e contaminar diversos rios e igarapés”, disse Falcão. Vale ressaltar que o Rio Amazonas é o único do país onde não é obrigatório a presença de um prático, profissional responsável pelo controle e direcionamento dos rumos de uma embarcação quando esta está próxima à costa, ou em águas interiores desconhecidas onde não há conhecimento do comandante. Exploração de Petróleo Em 2013, a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, leiloou 14 blocos para exploração de petróleo na Bacia da foz do Rio Amazonas, que compreende a costa marítima do Amapá. A empresa estrangeira Total ganhou a concessão para explorar petróleo, contudo, precisa apresentar um estudo dos impactos ambientais que a exploração pode causar naquela região.

trabalhar na prevenção. De acordo com o Ijoma, o relatório deverá ser apresentado trimestralmente. O foco é copilar todos os dados do instituto, como pacientes atendidos, doações, receitas e despesas, dando mais transparência, para que

assim, tenha base de informações necessárias para aumento do potencial de prevenção e detecção precoce da doença. Segundo o instituto, o mês de outubro, voltado para a conscientização do câncer de mama, foi o que apresentou maior re-

gistro com 20 novos casos. Deste total, 15 eram câncer de mama. Cerca de um terço dos novos casos de câncer no mundo poderia ser evitado se houvesse a prevenção, afirmou o Ijoma. Em entrevista concedida ao Jornal do Dia em novembro de 2017, a Secretaria de Estado da Saúde (SESA) havia informado que pelo menos 44 registros de homens com esse tipo de câncer no estado haviam sido registrados na época. O número referia-se aos pacientes que fazem tratamento na Unidade de Alta Complexidade em Oncologia do Amapá (UNACON). De acordo com a Secretaria, os dados fazem parte dos registros obtidos no período entre janeiro e outubro de 2017. Seminário Estadual Inicia nesta quinta-feira (17) o 1º Seminário Es-

tadual de Oncologia e Oncohmatologia. O evento acontece no auditório do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) até o dia 19 deste mês. O objetivo do seminário é debater e dar os primeiros passos para atualizar protocolos e estabelecer novos tratamentos e ações para o controle do câncer. O evento que é organizado pelo Governo do Estado do Amapá, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), contará com a presença de profissionais renomados nacionalmente nas áreas. O seminário contará com palestras, mesas redondas e debates nas áreas clínicas e cirúrgicas de: mastologia, ginecologia, urologia, cirurgia de cabeça e pescoço, urgências cirúrgicas em oncologia, cirurgia geral oncológica, radioterapia e quimioterapia.

ACIDENTE COM PETROLEIRO alerta sobre possíveis desastres ambientais no Amapá

Em abril de 2006, pesquisadores em missões cientificas pela região descobriram os corais da Amazônia. Os recifes cobrem um espaço maior que o estado do Rio de Janeiro, habitando mais de 40 espécies de corais, 60 de esponjas, 70 espécies de peixes, lagostas,

estrelas-do-mar. A região também é refúgio de peixes que já desapareceram da costa brasileira. Além disso, municípios como Amapá, Calçoene e Oiapoque terão suas costas marítimas afetadas pela exploração de petróleo e não receberão compensações ambien-

tais e sociais por causa de os blocos estarem em alto mar. Exceto em caso de vazamentos de óleo. No ano passado, o Ministério Público Federal do Amapá, encaminhou uma recomendação para o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renová-

veis (IBAMA) pedindo a suspensão da exploração de petróleo na foz do Rio Amazonas. O governo brasileiro solicita da empresa ganhadora estudos que comprovem os impactos ambientais que podem surgir durante a exploração do produto.


MACAPÁ-AP, QUINTA-FEIRA, 17 de maio de 2018

Macapaba:

Fiscalização:

Polícia prende três pessoas por receptação de roubo

TCU capacita Conselheiros Alimentares no Amapá B2

Trio estava em um apartamento do conjunto Macapaba. B4

FORÇA-TAREFA: vítimas de enchente

no Laranjal do Jari recebem donativos NATHAN ZAHLOUTH

Após nível do Rio Jari subir, diversas famílias ficaram desabrigadas na região. Equipes do Governo do Estado estão no local fazendo um mutirão de ajuda aos prejudicados com a chuva.

GEA envia reforço policial para aumentar segurança pública no Jari Portal GEA

O

Da Redação

C

om as enchentes ocasionadas pelo Rio Jari, dezenas de famílias estão sendo retiradas de suas residências no município de Laranjal do Jari, a 265 quilômetros de Macapá. Desde domingo (13), mais de 20 famílias ficaram desabrigadas na região. Parte das famílias foram alojadas em escolas e outras encaminhadas para casa de familiares. Em abril, os alagamentos afetaram diretamente mais de oito mil pessoas. Levantamento da Defesa Civil do Amapá constatou que o rio estava, até a manhã de quarta-feira (16), o rio já havia chegado a 2,76 metros acima do nível normal. A partir desta quinta-feira (17), famílias atingidas pela enchente devem receber os kits de ajuda humanitária, que foram encaminhados pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional. O material já foi organizado pelo Corpo de Bombeiros Militar do Amapá (CBM/AP) durante a terça-feira. Os primeiros kits devem atender, ao menos, 1,9 mil pessoas. Os kits são compostos de cestas básicas, material de limpeza e de higiene pessoal, água mineral, colchões e kits dormitórios, além de itens específicos para crianças, idosos e pessoas com deficiências. O pedido dos donativos foi feito ao governo federal pela Defesa Civil,

LEVANTAMENTO DA DEFESA CIVIL DO AMAPÁ constatou que o rio estava, até a manhã de quarta-feira (16), o rio já havia chegado a 2,76 metros acima do nível normal.

no dia 16 de abril. Além disso, uma força-tarefa do Governo do Estado do Amapá (GEA) está no município ajudando as famílias. Equipes da defesa Civil Estadual, Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa), Secretaria de Transportes (Setrap) e Secretaria de Inclusão e Mobilização Social (Sims) foram enviadas, na madrugada de segunda-feira (14), para auxiliar as vítimas. Já na quarta-feira, equipes da Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) foram encaminhadas ao Laranjal do Jari. O objetivo é reforçar as ações de prevenção em saúde após a cheia que ocorreu na cidade. Foram enviados 8.500 frascos de hipoclorito de sódio para o tratamento da água, e 400 doses de vacinas. Já a Caesa entregou, também na quarta-feira, 114,8 mil litros de água potável às famílias atingidas. A Defesa Civil apresentou os números atualizados das vítimas. De acordo com o órgão, oito bairros foram atingidos diretamente pela enchente, entre eles, Centro, Três Corações e Malvinas. A cheia do rio atingiu cerca de 8,7 mil pessoas, que estão recebendo auxílios dos ór-

SECIM GEA

gãos governamentais. Além disso, 24 famílias permanecem desabrigadas. Enchente em abril Em abril, os alagamentos danificaram 510 residências de oito bairros e duas comunidades rurais do município, afetando diretamente 8.696 pessoas. Na ocasião, o município decretou situação de emergência. Na época, o nível do Rio havia atingido 2,37 metros acima do normal provocando alagamentos em oito bairros e duas comunidades rurais de Laranjal do Jari. O Governo liberou R$ 160 mil para a Prefeitura do referido município custear ações de redução dos danos sociais. A verba repassada pelo governador deveria ser aplicada para remover

os afetados das áreas atingidas, distribuir água potável, cestas básicas e hipoclorito para tratamento da água a ser consumida, desinfetar os locais atingidos pela inundação e prestar apoio social e vacinação as pessoas atingidas. Com a contaminação de 55% da água potável do município, caminhões pipa com água potável foram usados para atender a população, até que a situação da água fosse resolvida. A Prefeitura de Santarém, no Estado do Pará, concedeu ao Governo 2,5 mil unidades de hipoclorito de sódio para o tratamento da água, na época. Somente após uma semana que o nível do Rio começou a baixar, fazendo com que as pessoas pudessem retornar para suas residências.

Governo do Amapá enviou nesta quarta-feira, 16, policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) para reforçar a segurança da população do município de Laranjal do Jari, na região sul do Estado. Com os alagamentos provocados pela cheia do Rio Jari, a polícia tem registrado alguns crimes de naturezas diversas, como furtos e saques, principalmente, de materiais que são transportados do local inundado para abrigos ou casas de familiares. “O Estado está presente e monitorando essa situação, desde 9 de abril, quando houve o primeiro registro de cheia. Ocorre que, de acordo com os levantamentos da Defesa Civil, houve uma evolução preocupante das águas, provocando grandes prejuízos aos munícipes. Por isso, estamos reunindo com as forças de segurança para o envio de reforço ao município”, assegurou o secretário de Estado da Justiça e Segurança Pública, coronel PM Carlos Souza. O Grupo Tático Aéreo (GTA) está a postos para atuar em casos que necessitarem do suporte

aéreo. A Polícia Civil também reforçou o número de policiais na região. Homens do Corpo de Bombeiros Militar do Amapá (CBM/AP) estão sendo deslocados, em balsas, com a ajuda humanitária enviada pelo Ministério da Integração Nacional (kits de higiene pessoal e alimentos) que serão distribuídos aos moradores. O plano emergencial e estratégico de atendimento às famílias de Laranjal do Jari foi traçado durante reunião com a cúpula da segurança pública do Amapá, nesta quarta-feira, quando o nível do Rio Jari chegou a 2,76 metros acima do normal. Os números atualizados da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil revelam que, nas últimas 12 horas, havia 24 famílias desabrigadas [92 pessoas] e outras 92 famílias desalojadas [424 pessoas]. Sete pessoas receberam atendimento médico por picada de animais peçonhentos e houve registro de cinco casos de pneumonia e três de hepatite. O número de pessoas socorridas com sintomas de doenças diarreicas agudas chega a 827 casos. Já foram distribuídos 114,8 mil litros de água potável. LEONARDO MELO


B2

Dia-Dia

Macapá-AP, quinta-feira, 17 de maio de 2018

TCU capacita Conselheiros Alimentares no Amapá

DIVULGAÇÃO

O objetivo é apresentar a importância da fiscalização e da alimentação escolar. Thales Lima

A

alimentação e a nutrição são requisitos básicos para a promoção da saúde humana. Para isso, foi criado o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) com o objetivo de prestar esse auxilio alimentar a estudantes de escola públicas brasileiras. O PNAE é acompanhado e fiscalizado diretamente pela sociedade, por meio dos Conselhos de Alimentação Escolar (CAE), e também pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), pelo Tribunal de Contas da União (TCU), pela Controladoria Geral da União (CGU) e pelo Ministério Público. O Conselho de Alimentação Escolar é um grupo de controle social que tem por função fiscalizar e assessorar sobre como está sendo investido a alimentação escolar. O conselho é

O CONSELHO DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR é um grupo de controle social que tem por função fiscalizar e assessorar sobre como está sendo investido a alimentação escolar.

formado por sete titulares e sete suplentes, representantes de entidades civis organizadas, dos trabalhadores da educação, dos discentes, dos pais de alunos e representantes do poder Executivo. Nesse sentido, o Tribunal de Contas da União do Amapá, (TCU-AP) capacitará, na próxima segunda-feira, 21, os Conselheiros da Alimentação Escolar do Amapá. O objetivo da capacitação é apresentar a importância da fiscalização e da alimentação escolar.

A capacitação será ministrada através da cartilha para Conselheiros do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e busca discutir meios de orientar pais e alunos sobre como acompanhar a fiscalização da alimentação nas escolas. Todos os anos o governo federal, através do PNAE, repassa para os estados e municípios verbas destinadas a alimentação escolar, conforme números de matriculados em cada rede de ensino.

No ano de 2017, segundo informações no portal do FNDE, foram repassados para a prefeitura de Macapá o valor de R$3 milhões. Já para o Governo do Estado, foram repassados R$1 milhão. Em 2009, foi estabelecia pela lei nº11.947, que 30% do valor repassado pelo PNAE às escolar devesse ser investido na compra direta de produtos da agricultura familiar, assim, estimularia o desenvolvimento econômico e sustentável das comunidades.

MP-AP cobra retorno de aulas no Centro estadual Danielle Miterrand Ascom MP/AP

A

pós denúncia, a Promotoria de Justiça de Defesa da Educação (PJDE) do Ministério Público do Estado do Amapá (MP-AP), coordenada pelo promotor Roberto Alvares, realizou nesta segunda-feira (14) uma inspeção no Centro Estadual de Língua e Cultura Francesa Danielle Mitterrand, localizada no Centro de Macapá. O membro do MP-AP fez a diligência acompanhado por sua equipe da PJDE e da secretária escolar da instituição, Maria das Graças. Durante a vistoria foi constatada que a situação merece atenção e medidas emergentes. Até fevereiro deste ano estavam matriculados 1.838 alunos, subdivididos em 77 turmas nos três turnos. O Centro conta com 24 professores. A secretária explicou que as aulas foram suspensas desde abril, em virtude dos inúmeros problemas na estrutura física, tais como: infiltrações, mofo, alagamentos das salas sempre que chove, forro deteriorado, goteiras, infestação de baratas, ratos, lacraias e equipamentos

inadequados. Nove salas de aula são separadas por divisórias de eucatex, as quais estão bastante deterioradas em virtude das infiltrações. Algumas centrais de ar não estão funcionando. Essa situação vem acarretando problemas de saúde nos funcionários e nos estudantes da instituição. Na secretaria do Centro foi encontrado computador coberto por sacolas plásticas, como proteção contra a chuva, a fim de evitar que o equipamento seja danificado. Maria das Graças relatou que está em andamento um processo de verificação para alugar outro prédio onde possa funcionar o referido Centro, mas a previsão de reinício das aulas está para agosto de 2018. Segundo as informações sobre a instituição de ensino, desde sua inauguração, em 1999, o Centro nunca recebeu nenhuma reforma em sua estrutura, apesar das diversas solicitações enviadas à Secretaria de Estado da Educação (SEED), buscando soluções aos problemas apresentados. A escola sofre ainda com ações de vândalos que as-

saltam os alunos e funcionários, roubam materiais estruturais, como o toldo e lâmpadas, usam entorpecentes na área de acesso aos banheiros, chegando ao extremo de se encontrar fezes humanas no local. “Este é mais um caso de abandono por parte dos responsáveis pela educação estadual e o MP-AP irá aprofundar as investigações, podendo recomendar ao Ente Público Estadual, medidas para sanar todas as incongruências ora detectadas”, ressaltou o promotor de Justiça. Vistoria na obra da creche Tia Chiquinha, em Macapá Em seguida à inspeção ao Centro Danielle Mitterrand, a equipe da PJDE seguiu para a creche Tia Chiquinha. A vistoria teve o objetivo de certificar a entrega do prédio à Secretaria Municipal de Educação de Macapá (Semed), no dia 20 de maio próximo, como na placa frontal do educandário. Ao chegar à obra, o promotor e equipe encontraram os funcionários trabalhando. Desta vez, segundo Roberto Alvares, com uma boa quantidade

de trabalhadores. Ainda no local, o responsável pelos serviços confirmou a pronta entrega do prédio na data prevista. O promotor foi informado que os serviços estão em fase de acabamento tais como: pintura, instalação de luminárias, conclusão da parte hidráulica, etc. Ressaltou ainda, que sofreu com roubo de alguns materiais. A rede elétrica já está toda concluída e testada. Os 10 extintores de incêndio já disponíveis e devidamente prontos para serem instalados. A titular da Semed, Sandra Casimiro, e sua equipe acompanharam a diligência e informaram que já estão trabalhando na licitação para aquisição de mobiliário e equipamentos, bem como para a construção do parquinho. A secretária destacou, ainda, que estão organizando os procedimentos e critérios para a matrícula. Conforme o promotor de Justiça da Educação, como já tinha se comprometido, ele e sua equipe continuarão a fiscalizar a obra constantemente, até que a primeira creche da capital macapaense se torne realidade.

GTA vira tema de concurso de redação estudantil Da Redação

A

Coordenadoria de Operações Aéreas do Grupo Tático Aerotransportado (COpAer/GTA) do Amapá, em parceria com a Secretaria de Estado da Educação (Seed), promove Concurso de Redação Estudantil junto às escolas da rede estadual. Com o tema “GTA salvando vidas e garantindo segurança”, a iniciativa homenageia os 12 anos de criação do Grupo Tático Aerotransportado do Amapá. O concurso é direcionado a estudantes regularmente matriculados em escolas estaduais nas seguintes etapas da educação básica: fundamental II (6º ao 9º ano), ensino médio, Educação de Jovens e Adultos (EJA) – fundamental e médio. Os estudantes deverão produzir redação no gênero textual dissertativo-argumentativo de, no mínimo 20, e máximo de 30 linhas. A produção textual em sala de aula pelos alunos deve ser feita até o dia 30 de maio. As escolas vão eleger os melhores textos por categoria e encaminhá-los para a comissão avaliadora do concurso até 13 de junho. O autor da melhor redação, de cada categoria de ensino, será premiado com um tablet e visita à base do GTA; os professores orientadores receberão Certificado de Honra pelos serviços prestados e dedicação ao ensino. O edital do concurso está disponível no site da Seed, www.seed.ap. gov.br. O resultado final será divulgado no dia 25 de junho, também no site da Secretaria de Educação. A ceri-

mônia de premiação será em 27 de junho, na Base do GTA. GTA A Coordenadoria de Operações Aéreas do Grupo Tático Aerotransportado (COpAer/ GTA) foi criado através da Lei nº 1.016, de 30 de junho de 2006, alterada pela Lei nº 1.335, de 18 de maio de 2009 e Decreto nº 0579, de 3 de março de 2006, para realizar missões de policiamento ostensivo preventivo aerotransportado, operações policiais repressivas, atendimento pré-hospitalar básico e avançado, operações de busca e salvamento e, ainda, outras missões de relevante interesse público, com a utilização de aeronaves de asa fixa e rotativa. O GTA atualmente é composto por 23 integrantes entre policiais civis, policiais militares e bombeiros militares criteriosamente recrutados e formados em Curso de Operações Aéreas (COA) para exercerem funções de pilotos, mecânicos e operadores aerotáticos em operações de cunho policial e bombeiro, embarcados em aeronaves de asas rotativas ou fixa e em apoio terrestre em viaturas. Até a presente data, são inúmeras as missões relevantes, sejam isoladas ou em integração com outras forças de segurança pública, que obtiveram êxito, notadamente as de caráter policial preventivo e repressivo, contendo e isolando células criminosas, bem como as de proteção e resgate de vidas. Desde a sua implantação, o GTA já atendeu mais de quatro mil ocorrências, entre terrestres e aéreas.

VAGAS DE EMPREGOS DISPONÍVEIS PARA O DIA 17/05/2018

SINE/MACAPÁ

VAGAS DE EMPREGOS QT. DE VAGAS OCUPAÇÃO AUXILIAR DE COZINHA AUXILIAR DE FUNILEIRO (AUTOMÓVEIS DE REPARAÇÃO) AUXILIAR DE REFRIGERAÇÃO COBRADOR PRACISTA FUNILEIRO DE MANUTENÇÃO OPERADOR DE CAIXA LÍDER DE OPERAÇÃO DE VALORES SERVIÇOS GERAIS TÉCNICO EM NUTRIÇÃO

01 01 03 01 01 01 01 01 01


Geral

Macapá-AP, quinta-feira, 17 de maio de 2018

B3

Donos de propriedades têm até 31 de maio para realizar o Cadastro Ambiental Rural ARQUIVO SEMA

No Amapá, mais de 4,6 mil imóveis já foram cadastrados. Sema realizou mutirões de atendimento em todos os municípios do Estado.

Amapá terá operação repressiva de crimes na fronteira Portal GEA

O

Portal GEA

E

ncerra-se, no dia 31 de maio, o prazo para os donos de propriedades rurais que queiram realizar, gratuitamente, o Cadastro Ambiental Rural (CAR) - mecanismo que auxilia a União a promover a identificação e integração das informações ambientais das propriedades e posses rurais, visando ao planejamento ambiental, monitoramento, combate ao desmatamento e regularização ambiental. O cadastro pode ser feito até o fim do prazo, de forma gratuita, pelo endereço eletrônico www. car.gov.br, ou no espaço que fica na parte térrea do prédio da Secretaria de

APÓS ESSE PERÍODO o agricultor terá que contratar uma pessoa especializada para o processo

Estado do Meio Ambiente (Sema), em Macapá, que dispõe de computadores e ponto de internet, para o acesso ao sistema. Após esse período, ainda será possível fazer o cadastro, mas o agricultor terá que contratar um profissional especializado para o processo, que pode custar em média R$ 1 mil. De acordo com o último relatório atualizado pelo Serviço Florestal Brasileiro, no dia 11 de maio, em todo o Estado do Amapá já haviam sido cadastrados 4.607 imóveis, represen-

tando uma área cadastrada de 4,44 milhões de hectares em todos os 16 municípios amapaenses. Para facilitar o processo, a Sema realizou mutirões de atendimento em todos os municípios do Estado e atenderá até mesmo aqueles agricultores que possuem propriedades mais distantes da capital. A inscrição no CAR é obrigatória para todos os imóveis rurais (propriedades ou posses), sejam eles públicos ou privados, assentamentos da reforma agrária e áreas de povos e comunidades tradicionais, que façam uso coletivo do seu território. Benefícios O CAR é o primeiro passo para a obtenção da regularidade ambiental do imóvel, além de ser uma documentação exigida, principalmente, para a aquisição de empréstimos

nas instituições financeiras. Os proprietários que não fizerem o cadastro perderão benefícios previstos na Lei 12.651/2012 (Novo Código Florestal Brasileiro), como créditos e financiamentos agrícolas. A lei define que, após cinco anos de sua publicação, ou seja, a partir de 28 de maio de 2017, as instituições financeiras não poderão conceder crédito agrícola para os agricultores que não possuírem o CAR. Programa de Regularização Ambiental Após o cadastramento, os proprietários que tiverem passivos ambientais relativos à Áreas de Preservação Permanente (APP), Áreas de Uso Restrito e Reserva Legal (RL) poderão aderir ao Programa de Regularização Ambiental (PRA) para regularizarem seus imóveis.

Amapá vai participar de uma das maiores operações repressivas do país nas regiões fronteiriças, a qual deverá ocorrer até o final do primeiro semestre deste ano. O assunto foi tratado nesta quarta-feira, 16, durante reunião com a cúpula de segurança pública sobre o planejamento estratégico de atendimento às famílias afetadas pela cheia do Rio Jari, no Sul do Estado. A operação será coordenada pelo Centro Integrado de Comando e Controle do Distrito Federal (DF). Os detalhes da operação deverão ser decididos durante encontro com o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, em Brasília (DF). “Será uma operação nacional que vai do Oiapoque (AP) ao Rio Grande do Sul (RS) e que visa combater efetivamente crimes como o tráfico de drogas, tráfico inter-

nacional de armas de fogo, munições e explosivos, tráfico de seres humanos, contrabando, pirataria e descaminho, evasão de divisas, entre outros crimes”, pontuou o secretário de Estado da Justiça e Segurança Pública, coronel PM Carlos Souza. Ainda de acordo com o gestor, ações preparatórias de inteligência já estão sendo implementadas pelas forças de segurança do Amapá, na faixa de fronteira entre os municípios de Oiapoque e Laranjal do Jari. “Nos dias 13 e 14 de junho vamos estar com o ministro Jungmann no 1º Seminário Nacional de Segurança Pública. Durante este evento, iremos discutir as demandas de cada estado e já traçar as estratégias da operação. Será um grande esforço coletivo de todos os entes federados para demonstrar que o crime não pode e jamais irá se sobrepor ao estado de direito”, concluiu. ARQUIVO SECOM

MOBILIZAÇÃO NACIONAL quer combater crimes como o tráfico de drogas e tráfico internacional de arma de fogo.


B4

Dia-Dia

Macapá-AP, quinta-feira, 17 de maio de 2018

Polícia prende três pessoas por receptação de roubo

Trio estava em um apartamento do conjunto Macapaba com vários objetos furtados, entre eles uma motocicleta. Todos foram conduzidos para a delegacia.

Da Redação Polícia Militar (PM) do Amapá prendeu três pessoas suspeitas de receptarem objetos furtados. O caso aconteceu na tarde de terça-feira (15) no conjunto habitacional Macapaba, Zona Norte de Macapá. De acordo com o Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes), uma denúncia anônima apontou que um apartamento do conjunto habitacional havia sido invadido e servia como esconderijo para objetos roubados. Ao chegarem no local, policiais localizaram uma motocicleta que havia sido furtada no último

A

DIVULGAÇÃO

dia 13 de maio, além de telefones celulares, botijões de gás e outros eletrônicos. No apartamento, a polícia prendeu Reginaldo Tavares Pantoja, de 18 anos, Denilson Alves dos Santos, de 18 anos e Lauriane Barroso dos Santos, de 25 anos, por receptação de roubo. Segundo a polícia, o material apreendido foi roubado ou furtado de outras famílias que vivem no conjunto habitacional. Os três suspeitos foram encaminhados juntamente com os objetos furtados para o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) no bairro Pacoval, Zona Norte da capital. Em nota, a Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social (Sims) informou que um levantamento de imóveis invadidos no conjunto habitacional está sendo realizado e será encaminhado, em forma de relatório, para a Caixa Econômica Federal, credenciador do Programa Minha Casa, Minha Vida, para tomar medidas cabíveis. Além disso, a secretaria informou que o docu-

AO CHEGAREM NO LOCAL, policiais localizaram uma motocicleta que havia sido furtada no último dia 13 de maio, além de telefones celulares, botijões de gás e outros eletrônicos.

mento será entregue à Justiça Federal para que, juntamente com a Secretaria de Infraestrutura (Seinf) e da Polícia Militar, fazer a reintegração de posse dos apartamentos invadidos por outras pessoas. Roubo a residência Na madrugada de quarta-feira (16), uma residência no bairro do Laguinho, Centro de Macapá, foi alvo de bandidos. De acordo com a vítima,

dois homens invadiram a casa em posse de arma branca e a renderam. Na ocasião, os bandidos subtraíram duas televisões e dois celulares. Segundo o Ciodes, a vítima informou que os homens fugiram da residência com os objetos furtados. Uma equipe foi acionada para atender a ocorrência realizando buscas na região, mas até o fechamento desta matéria ninguém havia sido identificado.

Homem é preso escondido em carro que estava sendo furtado

JOICE BATISTA

Portal Seles Nafes

U

m homem de 20 anos foi preso escondido dentro de um carro que estava sendo furtado, na garagem de uma casa localizada no bairro Renascer 2, zona norte de Macapá. Toca CD e caixa de som já haviam sido arrancados pelo criminoso, e estavam fora do veículo. De acordo com a polícia, por volta de 4h desta quarta-feira (16), uma moradora vizinha da casa que havia sido invadida ligou para o 190 informando que havia um homem forçando uma grade no muro em frente a sua casa. Uma equipe do 2º Batalhão de Polícia Militar foi até o endereço informado, e, ao chegar, o criminoso, identificado como Enilson Ferreira Martins, escondeu-se no interior do veículo. A dona da residência nem havia notado que sua casa havia sido invadido. A vítima foi acordada pela polícia, que informou-lhe que havia um criminoso em sua residência.

Ronda Policial JOÃO BOLERO Da 99,1 FM

BLOG DO BOLERO

SEXAGENÁRIA TEM MORTE TRÁGICA NO TRÂNSITO Esse acidente aconteceu por volta das 09h00min da noite desta segunda-feira (14), quando a JULIETA GOUVEIA DOS SANTOS (64) foi atravessar a avenida FAB em frente à Escola Gabriel de Almeida Café e foi atropelada por um carro e jogada na outra pista e outro carro que vinha em sentido contrário passou por cima dela, que morreu no local. Uma Guarnição da PM comandada pelo SGT M. Bahia tomou as providências. Os motoristas envolvidos fizeram teste do etilômetro, ALESSANDRO E RAFAEL, respectivamente, e o resultado deu negativo. Eles foram encaminhados ao CIOSP do Pacoval para as devidas providências.

QUE TENTAVA PASSAR DINHEIRO FALSO Segundo uma equipe da PM, por volta das 11h00min, no bairro Araxá, um elemento foi abordado quando tentava passar uma nota de 100 reais falsa em um estabelecimento comercial do Luis Mais (31). Ele foi identificado como TAILAN BARBOSA DA COSTA (19), e elevado ao CIOSP do Pacoval.

MULHER COMETE SUICÍDIO Ninguém da família soube informar porque a CLAUDIENE DE OLIVEIRA BRITO (28), tirou a própria vida, por volta das 97h00min da noite desta segunda-feira, o interior da casa dela, que fica na Passagem Heráclito de Azevedo Coutinho, no Buritizal. Pis a mesma não apresentava nenhum problema que justificasse ter tirado a sua vida.

DUPLA PRESA COM ECSTASY FOI PARA O IAPEN Foi para o IAPEN no último domingo, o DANIEL SALES DO ROSÁRIO e o CLELSON BARROS DOS SANTOS. É que no sábado (12), eles foram presos em flagrantes por uma equipe de policiais da DETE, sob o comando do delegado Sidnei Leite, quando estavam em uma rave, tentando comercializar 242 comprimidos de ecstasy. Ambos foram flagranciados e encaminha-

PM PRENDE HOMEM

Bolsonaro tem 15 dias para apresentar defesa sobre denúncia da PGR Michelle Silva

O

CRIMINOSO INVADIU CASA E FURTAVA CARRO, quando a polícia chegou.

“Acordei com batidos na porta, era a polícia informando que tinham entrado na minha casa, e que havia um meliante dentro do carro. O som e a caixa já estavam fora para ele levar”, informou a vítima, que pediu para não ser identificada. Segundo a mulher, por volta de 1h, ela e o marido

ouviram latidos, mas imaginaram que eram cachorros na rua. “Meu marido ainda deu uma olhada, mas, não viu nada”, disse, e completou: “Você está dentro da sua casa, acha que está seguro. Tanto que o carro estava destravado, porque na minha casa tem cerca elétrica, ouriço, o muro é alto,

tudo para ter segurança. Mesmo assim, não tem jeito”, lamentou a moradora. O criminoso foi levado para o Ciosp do Pacoval. “Me informaram que na semana passada, ele [criminoso] esteve aqui, e a Justiça o liberou. Quero parabenizar a polícia, que agiu rápido”, agradeceu a mulher.

LILICO ESCAPA DA PM APÓS ATIRAR CONTRA RIVAL Segundo uma Equipe da PM, o elemento “lilico”, disparou um tiro no seu rival ROSINALDO GOMES PIRES, atingindo o mesmo na perna, em seguida ele fugiu. O fato ocorrido na Av. 17ª do Congós, por volta das 17h00min desta segunda-feira (14).

ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu um prazo de 15 dias para que o deputado e pré-candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL-RJ) apresente sua defesa sobre denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) em 13 de abril. Réu em outro processo (leia mais abaixo), Bolsonaro é acusado pelos crimes de racismo e manifestação discriminatória contra quilombolas, indígenas, refugiados, mulheres e LGBTs. A assessoria de imprensa de Bolsonaro disse ao Congresso em Foco que o congressista ainda não foi formalmente notificado sobre o prazo e que se manifestará no transcurso do processo. O caso será analisado pela Primeira Turma do STF, colegiado composto, além de Marco Aurélio (relator do caso), pelos ministros Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Luiz Fux. Ainda não há data

para que a denúncia entre na pauta de julgamentos da turma. Em abril do ano passado, durante palestra no Clube Hebraica do Rio de Janeiro, em pouco mais de uma hora de discurso, Jair Bolsonaro fez ataques de cunho racista contra negros e também disparou contra indígenas, mulheres, homossexuais e refugiados. Em palestra para cerca de 300 pessoas, na ocasião, o deputado afirmou que, se for eleito, pretende acabar com todas as reservas de terra de indígenas e quilombolas (descendentes de escravos que vivem em quilombos). Para Raquel Dodge está evidenciado que Jair Bolsonaro praticou, induziu e incitou discriminação e preconceito contra comunidades quilombolas, inclusive comparando-os com animais. Durante o evento, o deputado também incitou a discriminação com relação aos estrangeiros, estimulou comportamentos xenofóbicos e discriminação contra imigrantes – o que é vedado pela Constituição e pela lei penal.


MACAPÁ-AP, QUINTA-FEIRA, 17 de maio de 2018 DIVULGAÇÃO

A partir do dia 21:

LGBT:

Aposentadoria por idade só poderá ser pedida por telefone ou internet

Amapá assina termo de adesão à Política Nacional de Saúde Integral C2

Salário-maternidade também não terá mais atendimento presencial; análise de pedidos será feita automaticamente pelo INSS. C4

Fachin autoriza inquérito para investigar repasses da J&F a políticos do MDB

Ministro do Supremo atendeu a pedido da Procuradoria Geral da República. Delatores disseram em depoimentos que a J&F repassou mais de R$ 40 milhões ao MDB nas eleições de 2014. G1 Nacional

O

ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou abertura de um inquérito para investigar se houve repasses de cerca de R$ 40 milhões da J&F a políticos do MDB durante a campanha eleitoral de 2014. A decisão foi tomada nesta terça-feira (15) e registrada nesta quarta (16) no sistema do STF. Relator da Lava Jato no Supremo, Fachin autorizou a abertura do inquérito atendendo a um pedido da Procuradoria Geral da República (PGR), apresentado em abril. Segundo a procuradora-geral, Raquel Dodge, as suspeitas são baseadas nas delações premiadas de Sérgio Machado, ex-senador pelo MDB e ex-presidente da Transpetro, e de Ricardo Saud, ex-executivo da J&F. Delações Nos depoimentos, Sérgio Machado disse ter chegado ao conhecimento dele que a JBS, empresa do grupo J&F, faria doações à bancada do MDB do Senado em 2014 no valor de R$ 40 milhões, a pedido do PT. Ainda de acordo com o delator seriam beneficiados com a doação os senadores Renan Calheiros (AL), Jader Barbalho (PA), Romero Jucá (RR), Eunício Oliveira (CE), Vital do Rêgo (PB), hoje ministro do Tribunal de Contas da União, Eduardo Braga (AM), Edison Lobão (MA), Valdir

DIVULGAÇÃO

Deputado do Amapá é o mais atingido após restrição do foro no STF Márcio Falcão a reta final de seu primeiro mandato na Câmara, o deputado Roberto Góes (PDT-AP) figura como o congressista que mais foi atingido até agora pelo novo entendimento do Supremo Tribunal Federal que restringiu o foro privilegiado para parlamentares. Ao todo, sete ações penais e um inquérito que têm o pedetista com alvo foram enviados para instâncias inferiores. O STF estabeleceu, no último dia 3, que só serão investigados na Corte casos sobre supostos crimes de parlamentares que tenham sido cometidos no mandato e que tenham relação com o cargo. Góes está na vida política desde 1993, tendo sido vereador, deputado Estadual e prefeito de Macapá(AP), além de ocupar a presidência da Federação Amapaense de Futebol entre 2011 e 2018. Os processos contra o parlamentar chegaram ao STF após ele assumir a cadeira na Câmara em 2015, tendo sido eleito com 22.134 votos. Ele é réu por crimes associação criminosa, falsificação de documento público, desobediência de decisão judicial, lavagem de dinheiro, dispensa ou inexigência licitação fora das hipóteses previstas em lei, peculato e autorizar ou executar ato que acarrete aumento de despesa total com pessoal, em 180 dias anteriores ao final do mandato ou da legislatura. Parte dos casos se desenrolou no exercício do cargo de prefeito. 

N SEGUNDO A PROCURADORA-GERAL, RAQUEL DODGE, as suspeitas são baseadas nas delações premiadas de Sérgio Machado, ex-senador pelo MDB e ex-presidente da Transpetro, e de Ricardo Saud, ex-executivo da J&F.

Raupp (RO) e Roberto Requião (PR), “dentre outros”. Ricardo Saud, por sua vez, afirmou – segundo a PGR – que houve pagamento de aproximadamente R$ 46 milhões a senadores do MDB, a pedido do PT. Segundo o delator, apesar de diversas doações terem sido realizadas de forma oficial, “tratava-se de vantagem indevida, uma vez que dirigentes do PT estariam comprando o apoio de peemedebistas para as eleições de 2014 como forma de assegurar a aliança entre os partidos”. O delator afirmou ainda, que o objetivo era “manter a unidade no PMDB, já que havia, à época, risco de ruptura, com a perspectiva de integrantes do partido passarem a apoiar formalmente a campanha de Aécio Neves à Presidência da República.” Foro privilegiado Ao decidir pela abertura do inquérito, Fachin destacou que, no momento, não é possível dividir a investigação sobre as pessoas sem foro privilegiado porque houve “descrição de condutas materialmente imbricadas”. No último dia 3, o Supremo decidiu que deputados federais e senadores só terão direito ao foro privilegiado em casos de crimes cometidos durante o mandato e em função da atividade parlamentar. “Nessa toada, e em juízo preambular, eis que ainda não sujeito a qualquer contraditório, há razão suficiente para, neste momento, reconhecer que os fatos ocorridos denotam

DIVULGAÇÃO

NOS DEPOIMENTOS, Sérgio Machado disse ter chegado ao conhecimento dele que a JBS, empresa do grupo J&F, faria doações à bancada do MDB do Senado em 2014 no valor de R$ 40 milhões, a pedido do PT.

especial interligação nas condutas atribuídas a parlamentares federais e aos demais envolvidos, a recomendar a persecução abrangente dos fatos narrados e evitar decisões contraditórias”, escreveu o relator da Lava Jato. De acordo com o ministro, a PGR aponta, por exemplo, que “as solicitações de vantagens indevidas pelos agentes políticos, antes de serem definitivamente entregues, dependiam de prévios interlóquios entre o ex-executivo Joesley Batista e Guido Mantega, ministro da Fazenda à época dos fatos”. O ministro também determinou que o inquérito seja enviado à Polícia Federal, que terá 60 dias para realizar coleta de provas. Nesse período, deverão prestar depoimento: Sérgio Machado, ex-senador pelo MDB e ex-pre-

sidente da Transpetro; Joesley Batista, dono do grupo J&F; Ricardo Saud, executivo do grupo J&F; Renan Calheiros, senador pelo MDB; Jader Barbalho; senador pelo MDB; Eunício Oliveira, senador pelo MDB e presidente do Congresso; Vital do Rego, ex-senador pelo MDB e ministro do TCU; Eduardo Braga, senador pelo MDB; Valdir Raupp, senador pelo MDB; Dario Bergher, senador pelo MDB; Helder Barbalho (MDB-PA), ex-ministro da Integração; Henrique Alves (MDB-RN), ex-ministro do Turismo e ex-presidente da Câmara; Guido Mantega, ex-ministro da Fazenda.

Em 2008, o então prefeito de Macapá teve seu mandato cassado pela Justiça Eleitoral, mas a decisão foi derrubada pelo Tribunal Regional Eleitoral. Apesar das baixas, Góes continua a ser investigado no Supremo em sete processos, entre ações penais e inquéritos. Em um dos casos, o pedetista recorre contra condenação, em 2016, pelos crimes de peculato e assunção de obrigação no último ano de mandato quando era prefeito de Macapá (AP), em 2012. A pena foi fixada dois anos, oito meses e 20 dias de reclusão e 12 dias multa, posteriormente convertida em restritiva de direitos consistente na prestação de serviços a entidade filantrópica,  durante uma hora por dia, pelo mesmo período. A pena também incluiu o pagamento de multa de 20 salários mínimos em gêneros alimentícios, medicamentos ou material escolar. Segundo a acusação, em 2012, o então prefeito não repassou à instituição financeira Itaú-Unibanco o valor correspondente a mais de R$ 8 milhões referentes a empréstimos consignados. No entendimento do relator da AP, ficou configurado o crime de peculato-desvio, uma vez que o município era mero depositário dos recursos, que não eram receita pública, e deu destinação diversa a essa quantia. A defesa, por sua vez, alegou que ele utilizou os valores retidos para pagar serviços essenciais e de natureza alimentar.


C2

Geral

Macapá-AP, quinta-feira, 17 de maio de 2018

Amapá assina termo de adesão à Política Nacional de Saúde Integral LGBT

Seminário e oficina de planejamento também fizeram parte da agenda Redação

N

essa segunda-feira (14), o estado do Amapá (AP) assinou o termo de adesão à Política Nacional de Saúde Integral de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (PNSILGBT). A atividade contou com a participação de integrantes do Departamento de Apoio à Gestão Participativa e ao Controle Social da Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde (DAGEP/SGEP/MS), do governador do estado, Waldez Góes, do secretário de estado de saúde, Gastão Calandrini e da sociedade civil. A ação tem como objetivo firmar o compromisso de oferecer à população LGBT o acesso de forma universal, integral e equitativa nos serviços de saúde, visando suprir as demandas específicas desses usuários. Baseada em seu II

Plano Operativo, com vigência até 2019, a Política tem como diretrizes cinco eixos estratégicos: acesso da população LGBT à atenção integral à saúde; promoção e vigilância em saúde; educação permanente, educação popular em saúde e comunicação; mobilização, articulação, participação e controle social; e, monitoramento e avaliação das ações de saúde para a população LGBT. Após o lançamento, a Secretaria Estadual de Saúde do Amapá (SESA) se reuniu com integrantes do DAGEP para dirimir questões técnicas relativas à implementação da Política. “Espaços como esse são importantes para o diálogo, construção de novas estratégias e fortalecimento da Política de Saúde LGBT. A ocasião deu a oportunidade de expor para o estado do Amapá as experiências e ações que vêm sendo desenvolvidas pelo Ministério da Saúde para a melhoria do acesso dessas pessoas no âmbito dos serviços do SUS [Sistema Único de Saúde]”, destacou a integrante da equipe técnica responsável pela PNSILGBT, Marina Marinho. Dando continuidade, o DAGEP realizou, nessa ter-

DIVULGAÇÃO

OMS publica lista com diagnósticos essenciais para centros de saúde G1 Nacional

A APÓS O LANÇAMENTO, a Secretaria Estadual de Saúde do Amapá (SESA) se reuniu com integrantes do DAGEP para dirimir questões técnicas relativas à implementação da Política.

ça-feira (15), capacitação sobre a Política de Saúde LGBT para gestores e profissionais de saúde da SESA. Em sequência, foi realizada oficina de planejamento estratégico para implementação da PNSILGBT no estado para o mesmo público-alvo e integrantes do Corpo de Bombeiros Militar do Amapá. No total, 150 pessoas participaram de ambas atividades. Durante o evento, também foi lançada a Carteira de Identidade Social. O

documento terá o nome social e o nome registrado na certidão de nascimento e poderá ser requisitado por travestis e transexuais na Política Técnico-Científica (POLITEC), o objetivo é evitar constrangimentos quando a aparência e o nome de registro são diferentes. Para reivindicar a Carteira basta levar uma foto 3x4, certidão de nascimento ou identidade civil e fazer o requerimento alegando ser travesti ou transexual.

Todos os casos notificados pela Secretaria de Saúde como suspeitos para raiva humana apresentam quadro semelhante, com sinais e sintomas como febre, dispneia, cefaleia, dor abdominal e sinais neurológicos como paralisia flácida ascendente, convulsão, disfagia (dificuldade de deglutir), desorientação, hidrofobia e hiperacusia (sensibilidade a sons, principalmente agudos).

ocorrem desde 2005, quando 15 casos foram registrados no município de Augusto Corrêa e três em Viseu (nordeste paraense) – todos por transmissão de morcego hematófago (que se alimenta de sangue). Em 2004, Portel (município do Marajó) registrou 15 casos da doença – todos também por morcegos hematófagos, assim como os seis casos confirmados em Viseu, no mesmo ano. Todos os casos confirmados nesses dois períodos, segundo a secretaria, evoluíram para óbito.

Pará tem 12 casos notificados de raiva humana

Agência Estado

A

Secretaria de Saúde do Pará informou ter notificado 12 casos de raiva humana no estado, incluindo seis mortes. Até o momento, pelo menos um caso foi confirmado. Segundo o órgão, um paciente morreu na tarde dessa terça-feira (15) no Hospital Regional de Breves. Quatro crianças seguem internadas na Santa Casa de Misericórdia em Belém e uma no Hospital Regional de Breves, que também atende um adulto com suspeita da doença. A maioria dos pacientes se mantêm em estado considerado grave. Por meio de nota, a secretaria informou que continua o trabalho de investigação e prevenção da raiva humana no município de Melgaço, no Arquipélago do Marajó. Na última segunda-feira (14), 1 mil doses de vacina antirrábica e 300 frascos de soros antirrábico foram enviados à região. As ações se concentram na localidade de Rio Laguna, a cerca de 70 quilômetros de Melgaço, onde residem aproximadamente mil pessoas. Até o momento, foram vacina-

das 500 pessoas. Ainda de acordo com o governo estadual, coletas sorológicas foram realizadas em todos os pacientes – inclusive os que morreram – e encaminhadas ao Instituto Pasteur, em São Paulo, laboratório referência no diagnóstico de raiva humana. Desde o último dia 4, equipes de vigilância epidemiológica e de vigilância em saúde estão no local para investigar as suspeitas, em parceria com a Agência de Defesa Agropecuária do Pará e o Ministério da Saúde.

Histórico Casos confirmados de raiva humana no Pará não

DIVULGAÇÃO

ATÉ O MOMENTO, pelo menos um caso foi confirmado

Organização Mundial de Saúde publicou, pela 1ª vez,  uma lista de 113 diagnósticos as quais todas as pessoas deveriam ter acesso. Tratam-se dos testes mais comuns, como para detecção do HIV e diabetes, até de doenças prioritárias para o combate global: como a malária. Os testes são recomendações e não têm o poder de serem obrigatórios; as decisões da OMS, entretanto, servem para justificar e validar políticas de saúde de governos locais. A lista com os testes chega para complementar uma outra mantida pela OMS -- a de medicamentos essenciais, que existe há mais de quatro décadas. Ela foi elaborada entre os dias 16 e 20 de abril desse ano em reuniões com 19 especialistas nos arredores da sede da OMS em Genebra (Suíça). A iniciativa é importante por motivos que vão desde ao tratamento a um melhor uso de recursos. A ausência de testes de rotina para HIV e tuberculose, por exemplo, podem deixar as doenças mais difíceis de tratar e facilitar sua disseminação: tratamentos antirretrovirais hoje contra o HIV, por exemplo, têm o poder de deixar a carga viral tão baixa que soropositivos para o vírus perdem o potencial de infectar outras pessoas. Outro ponto é que a ausência de diagnóstico atrasa tratamentos: a OMS estima, por exemplo, que 46% dos adultos mundialmente não receberam o diagnóstico para a diabetes tipo 2. A condição pode levar à

cegueira e à amputação se não tratada -- juntamente com outras consequências tóxicas para o organismo. Exames dependem de avaliação Os 113 testes são divididos em dois grupos: 58 para o diagnóstico de condições comuns, como o rastreamento de sangue e urina; e os outros 55 para doenças prioritárias para o monitoramento e controle, como HIV, tuberculose, malária, hepatites B e C, HPV e sífilis. Segundo a OMS, muitos dos testes são adequados para cuidados de saúde primários como Unidades Básicas de Saúde; já outros, necessitam de hospitais com laboratórios. A entidade indica que a lista é básica e será agora atualizada periodicamente. O principal intuito, entretanto, é ajudar países em desenvolvimento a decidir para onde vai o investimento. “Nosso objetivo é fornecer uma ferramenta para testar e tratar melhor, mas também indicar o uso de recursos de forma mais eficiente”, afirma Mariângela Simão, diretora-geral adjunta da OMS para medicamentos e vacinas, em nota. A OMS indica que a adoção dos testes vai depender da opinião do médico -- que vai analisar a necessidade individual por meio dos sintomas e de dados epidemiológicos do entorno: por exemplo, um pedido para testes de malária deve considerar se a pessoa mora em um país endêmico ou se viajou recentemente para regiões onde há transmissão. DIVULGAÇÃO

OBJETIVO É POSSIBILITAR TRATAMENTO precoce, aumentar chances de cura e direcionar investimentos. Segundo entidade, 46% dos adultos com diabetes tipo 2 não foram diagnosticados.


Esporte

Macapá-AP, quinta-feira, 17 de maio de 2018

C3

Neymar diz que jogar Copa após três meses parado será maior desafio da carreira

Astro da Seleção diz que “nunca mais quer passar na vida” por experiência de se lesão grave e lembra receio de não se recuperar a tempo do Mundial: “Deu um certo medo”. Globo Esporte

À

s vésperas da Copa do Mundo, a torcida brasileira mantém a expectativa sobre a recuperação de Neymar e do possível desempenho do craque na Rússia, após três meses sem entrar em cam-

po. E o próprio astro admite que voltar aos gramados imediatamente antes do Mundial é um cenário adverso. Em transmissão ao vivo nas redes sociais de um de seus patrocinadores, o camisa 10 foi questionado sobre o maior desafio de sua carreira, e apontou justamente este momento. - Acho que o maior desafio até hoje está sendo esse agora, estar machucado. Essa lesão vem sendo difícil, e o maior desafio é agora a Copa do Mundo, vindo de lesão, três meses sem jogar. Acho expectativa é muito grande, não só para os torcedores, mas para mim também. Acho que é o maior desafio que estou enfrentando - disse Neymar, em entrevista ao personagem Bolívia Zica, do canal Desimpedidos. O astro - que tem presença esperada em treino aberto do PSG nesta quarta-feira - afirmou que já vem treinando com bola, e que sua recuperação caminha bem. Lembrando as dificuldades do processo que teve início no começo

de março, após cirurgia no quinto metatarso do pé direito, citou receio de não estar apto para defender a Seleção na Copa. - Foi difícil. Eu estava em uma boa temporada, vindo bem, e do nada acabei machucando. Nunca tinha passado por isso, foi uma experiência nova, que nunca mais quero passar na minha vida. Serviu de aprendizado, para me dedicar ainda mais aos treinamentos, jogos, superar os medos. Mais um obstáculo na minha vida. Mas deu tudo certo. A gente espera voltar melhor ainda. Deu um certo medo de não chegar a tempo, mas depois que fizeram os exames, avaliaram, falaram da cirurgia, fiquei mais tranquilo. Ao ser perguntado se rasparia a cabeça se conquistasse a Copa do Mundo, Neymar disse que após o Mundial “faria o que você quiser” e garantiu não ter pensado em um penteado especial para o torneio. O atacante disse se incomodar com críticas de “pessoas que passaram

DIVULGAÇÃO

EM TRANSMISSÃO ao vivo nas redes sociais de um de seus patrocinadores, o camisa 10 foi questionado sobre o maior desafio de sua carreira, e apontou justamente este momento.

pela mesma carreira de jogador de futebol” e afirmou que “não admite” quando o assunto é sua vida fora de campo, em vez da performance dentro das quatro linhas. - Fora de campo eu não admito. Cada um vive sua vida da maneira que quiser. Sei das minhas responsabilidades, das coisas que

Quatro pessoas são presas na Baixada após biometria identificar mandados de prisão

ALBARI ROSA

S

Q

A biometria A biometria faz parte de um convênio firmado – em julho do ano passado – entre o TJ-PR, a Secretaria de Segurança Pública do Paraná (Sesp), o Instituto de Identificação do Paraná, o

DOIS MANDADOS DE PRISÃO são pela falta de pagamento de pensão alimentícia, um por tráfico de drogas e outro por roubo, conforme a Polícia Civil.

Departamento de Trânsito do Paraná (Detran) e a Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar). O objetivo é aumentar a segurança em eventos esportivos ou então em espetáculos que tenham grande concentração de pessoas, de acordo com o TJ-PR. A parceria permite a consulta a cadastros de órgãos públicos para confronto das informações biométricas dos torcedores

e do público de eventos. Com o acesso a essas informações, segundo o TJ-PR, é reconhecer pessoas que tenham mandado de prisão expedido ou alguma ordem de restrição decretada no âmbito do Juizado do Torcedor. Pioneiro no Brasil, o sistema biométrico existe desde 2015 na Arena da Baixada. Inicialmente, a iniciativa era focada apenas nos torcedores da organizada do Atlético-PR. O clu-

be passou a registrar todos os torcedores a partir de setembro do ano passado, durante um clássico com o Coritiba. Nessa partida, com o auxílio da tecnologia, o Rubro-Negro identificou um torcedor do Coritiba que foi filmado tentando quebrar uma das cadeiras do estádio. Com a imagem, o Atlético-PR rastreou a entrada do torcedor, localizou sua cadeira e depois utilizou o sistema biométrico.

tulo do Mundial superaria a emoção de conquistar a medalha de ouro na Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016. - Foi uma mistura de emoções muito grande. Depois que fiz o gol ali, acho que saiu o peso. Tava com vontade de correr, de gritar, de ir para arquibancada, como fui - lembrou.

Cristiano Marcello prevê evolução de Bethe Correia: “O céu é o limite para ela” Globo Esporte

Globo Esporte

uatro pessoas foram presas na Arena da Baixada durante o jogo entre o Atlético-PR e Atlético-MG, no último domingo, devido ao sistema de biometria do estádio. A informação foi divulgada pelo clube e pelo Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) na terça-feira. As pessoas detidas tinham mandados de prisão em aberto e foram identificadas pela biometria. Elas foram levadas para a Delegacia Móvel de Atendimento a Futebol e Eventos (Demafe) e, depois direcionadas ao sistema prisional, conforme a Polícia Civil. Ao portal G1, a Polícia Civil informou que dois mandados de prisão são pela falta de pagamento de pensão alimentícia, um por tráfico de drogas e outro por roubo. Até a publicação desta reportagem, o Departamento Penitenciário do Estado do Paraná (Depen) não havia informado se os quatro continuam presos.

tenho que fazer. E fora dela quem manda na minha vida sou eu, quem tem que saber dela sou eu e minha família, mais ninguém. Mas dentro de campo pode falar mal, pode cornetar, que a gente aguenta. Neymar disse que a maior inspiração para jogar a Copa “é jogar futebol” e projetou que um tí-

em lutar desde junho do ano passado e aguardando a data de seu próximo confronto, Bethe Correia passou a treinar recentemente na CM System, em Curitiba, há pouco mais de um mês, e o líder da equipe, Cristiano Marcello, é só elogios para a Pitbull. Ele acredita que ainda há muito espaço para evolução na atleta, que foi nocauteada por Holly Holm em seu último compromisso. - Bethe Correa é um diamante, muito forte, tem um espaço muito grande no HD. Está lá com a gente há um mês e vai ficar até a próxima luta. Pelo nome que tem, ela está com a mente aberta, se integrou com o time, escuta muito. Está havendo um feedback e uma sinergia muito grandes. Ela vai vir voando, independente de estar vindo de lesão ou não. Vamos trabalhar tudo nela. Quando você chega em uma equipe nova, você tem tudo a aprender diferente. Nós vamos aprender com ela, e ela com a gente. Ela vai fazer o que o Elizeu faz, que é o que um moleque de base faz. É

isso que faz a diferença. O céu é o limite para ela - afirmou, em entrevista ao Combate.com. Cristiano enalteceu não somente a capacidade de aprendizado da nova aluna, mas também a postura da ex-desafiante ao cinturão dos galos do Ultimate na academia. - O esposo da Bethe entrou em contato com o Junior Preto, que falou com o (Marcelo) Zulu, que perguntou o que eu achava. Eu disse que seria ótimo. Ele entrou em contato comigo e depois eu falei com a Bethe. No começo tem aquela ressalva de ir para um time diferente e não saber como vai ser recebido. Eu expliquei que é um time que, se você for de coração aberto, vai sentir que esteve sempre ali. Não tem “crocodilagem”. A Bethe se adaptou super rápido. A equipe feminina a abraçou de maneira maravilhosa, a masculina também. Ela é uma pessoa incrível. Vai, treina, faz o dela. Não é muito de falar, fala uma coisinha ou outra. Estou gostando muito dela. Em um mês com ela, não tenho o que falar. É trabalhadora, treina muito, é responsável - concluiu


C4

Geral

Macapá-AP, quinta-feira, 17 de maio de 2018

Aposentadoria por idade só poderá ser pedida por telefone ou internet a partir do dia 21 Salário-maternidade também não terá mais atendimento presencial; análise de pedidos será feita automaticamente pelo INSS. Redação

A

partir da próxima segunda-feira (21), o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) deixará de agendar atendimento presencial para pedidos de aposentadoria por idade e salário-maternidade. Os dois benefícios só poderão ser solicitados por telefone ou internet. A análise para concessão da aposentadoria por idade e do salário-maternidade já é feita automaticamente, com base nos dados disponíveis nos sistemas do INSS e do governo, desde setembro de

2017. Mas até então também era possível fazer o pedido pelo modelo de agendamento, que agora ficará indisponível. Os benefícios poderão ser solicitados no site do instituto ou pelo telefone 135. O segurado receberá um número de protocolo e só será chamado a uma agência do INSS em casos excepcionais, como na falta de documentos. De acordo com o INSS, a mudança deve reduzir o tempo de análise dos pedidos. Segundo o órgão, outros benefícios também passarão a ser solicitados dessa forma “em breve”.

Serviços agendados A partir do dia 24, serviços antes atendidos por ordem de chegada nas agências poderão ser agendados pela internet e telefone. São eles: Alterar meio de pagamento Atualizar dados cadastrais do beneficiário Atualizar dados do Imposto de Renda – Atualização de dependentes Atualizar dados do Imposto de Renda – Declaração de Saída Definitiva do País Atualizar dados do Imposto de Renda – Retificação de DIRF Cadastrar Declaração de Cárcere Cadastrar ou atualizar dependentes para Salário-família Cadastrar ou Renovar Procuração Cadastrar ou Renovar

Representante legal Desbloqueio do Benefício para Empréstimo Desistir de Aposentadoria Emitir Certidão de Inexistência de Dependentes Habilitados à Pensão por Morte Emitir Certidão para saque de PIS/PASEP/FGTS Reativar Benefício Reativar Benefício Assistencial à Pessoa com Deficiência suspenso por inclusão no mercado de trabalho Renunciar cota de Pensão por Morte ou Auxílio-Reclusão Solicitar Pagamento de Benefício não Recebido Solicitar Valor não Recebido até a Data do Óbito do Beneficiário Suspender Benefício Assistencial à Pessoa com Deficiência para inclusão no mercado de trabalho Transferir Benefício para outra Agência

No Senado, técnico acusado de abuso na ginástica diz ser vítima de “vingança”

DIVULGAÇÃO

A

G1 Nacional

cusado de abusar de 40 crianças atletas e ex-atletas entre 1999 e 2016, o ex-técnico da seleção brasileira de ginástica Fernando de Carvalho de Lopes afirmou que é vítima de vingança por ter sido um treinador sempre muito rígido. Em oitiva na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Maus-tratos contra crianças no Senado, em Brasília, ele negou diversas insinuações e soube que é alvo de uma investigação por desvio de verba pública. - Nos lugares em que trabalhei, sempre teve procura de muita gente, o problema é que sempre fui muito rígido, criei muitos inimigos, cortei bolsas e salários de atletas, demiti auxiliares técnicos, sei que desagradei muito mais do que agradei nos 20 anos em que trabalhei na ginástica - disse Lopes, durante a CPI. Ele chegou a afirmar à bancada que acredita ter sido alvo de um complô feito por outro treinador da seleção -não citou nomes- antes dos Jogos Olímpicos do Rio. Lopes foi afastado da equipe nacional às vésperas da competição depois que veio à tona um processo movido contra ele, e que corre em segredo de Justiça, pelo pai de um ginasta menor de 18 anos. Perguntado se algum treinador armou por sua queda, Lopes disse que ele e sua defesa estão “estu-

DIVULGAÇÃO

DE ACORDO com o INSS, a mudança deve reduzir o tempo de análise dos pedidos. Segundo o órgão, outros benefícios também passarão a ser solicitados dessa forma “em breve”.

Em meio à alta do dólar, BC mantém juros em 6,5% ao ano e encerra série de cortes G1 Nacional

E DENUNCIADO POR GINASTAS E EX-GINASTAS, Fernando de Carvalho Lopes depõe em CPI e terá sigilos fiscal e telefônica quebrado por senadores em investigação.

dando” o que fazer. Instado a pronunciar o nome de quem o queria derrubar, emendou que “não pode blasfemar em público”. Lopes foi questionado pelo presidente da CPI, Magno Malta (PR-ES), sobre os depoimentos das pelo menos 14 vítimas no processo que corre sob sigilo de Justiça, no Ministério Público Estadual e na Delegacia da Mulher, da Criança e do Adolescente de São Bernardo do Campo. - No volume que é colocado sobre, da forma como é feita, eu não vejo outra coisa a não ser vingança. Eu tenho 20 anos no clube, então como não teve nenhuma reclamação em meu nome? Eu trabalhei com centenas de atletas. Eu fui um dos funcionários mais antigos do clube. Nunca existiu uma queixa sobre mim - afirmou o ex-treinador da seleção brasileira.

Para cada uma das vítimas, Magno Malta mostrava o nome e o depoimento para Lopes. Ele negava cada uma das acusações. Mais à frente, após ser interpelado também pelo relator da CPI, José Medeiros (PODE-MT), ele citou que as vítimas têm sido induzidas a denunciá-lo. Malta pediu e recebeu autorização do técnico para quebra de sigilos telemático, fiscal e telefônico nos últimos cinco anos. Lopes ainda chegou a consultar seu advogado, Luiz Ricardo Davanzo, e depois consentiu com a quebra. O senador afirmou que pretende verificar e-mails dele e, em seguida, reiterou que ele será reconvocado em breve para nova oitiva. Duas das vítimas denunciantes maiores de idade também serão convocadas, segundo o parlamentar. Lopes negou que tomasse banho com ex-atletas de

seu comando como foi denunciado ao Fantástico, da TV Globo. Também disse ser inverdade que os observava nus ou os gravava. Desvio de verba pública Magno Malta sugeriu que Fernando Lopes autorize a quebra de sigilo telefônico nos últimos cinco anos. O técnico consultou o seu advogado, Luis Ricardo Davanzo, e disse que não haveria problema de fazer isso depois da sessão da CPI. Fernando se surpreendeu quando Malta relatou que na investigação também há denúncia de desvio de verba pública, quando ele trabalhava como treinador nos clubes e não repassava integralmente a verba que deveria ser encaminhada para os atletas. - É um emaranhado que pode desenrolar muita coisa no esporte brasileiro - disse Medeiros.

m decisão que surpreendeu o mercado financeiro, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central anunciou, nesta quarta-feira (16), a manutenção da taxa básica de juros da economia em 6,5% ao ano. Com a medida, o Copom colocou fim a um ciclo de 12 cortes consecutivos na Selic, que se iniciou em outubro de 2016. Definição da taxa básica de juros A definição da taxa de juros pelo Banco Central (BC) tem como foco o cumprimento da meta de inflação, fixada todos os anos pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Para 2018, a meta central de inflação é de 4,5%, mas o sistema permite uma margem de tolerância e a meta não será, formalmente, considerada descumprida caso fique entre 2,5% e 6,5%. O mercado financeiro projeta uma inflação de 3,45% ao final do ano. Quando as estimativas para a inflação estão em linha com as metas predeterminadas pelo CMN, o BC reduz os juros. Por outro lado, quando a inflação está alta, o BC eleva a Selic. A ex-

pectativa é que a subida da taxa também eleve os juros cobrados pelos bancos, ou seja, que o crédito fique mais caro e, com isso, freie o consumo, fazendo a inflação cair. Essa medida, porém, afeta a economia e gera desemprego. Outro fator relevante para a alta dos juros são os efeitos da desvalorização do real frente ao dólar, como tem acontecido nos últimos dias. Isso porque os produtos, insumos e serviços importados ficam mais caros, gerando pressões inflacionárias. Por isso, o Copom analisa que precisa agir para impedir a disparada dos preços. Efeitos da Selic na economia A taxa básica influencia os juros praticados pelos bancos. No entanto, apesar da trajetória constante de queda e da mínima histórica da Selic, as taxas cobradas dos clientes seguem em patamar muito elevado. Em março (dado mais recente), a taxa média do cheque especial era de 324,7% ao ano, e do cartão de crédito rotativo, de 334,5% ao ano. Com o corte anunciado nesta quarta, o rendimento das cadernetas também cai e passa a ser de 4,375% ao ano, mais Taxa Referencial.

Jornal do Dia 17.05.2018  

Edição de quinta-feira

Jornal do Dia 17.05.2018  

Edição de quinta-feira

Advertisement