Page 1

MACAPÁ-AP, TERÇA E QUARTA-FEIRA, 15 E 16 DE MAIO DE 2018 - ANO XXXI

• EDIÇÃO VALOR R$ 2,00

* FUNDADO EM 04 DE FEVEREIRO DE 1987

DIA DE CABRALZINHO Veja o que funciona nesta terça-feira

Durante o feriado, órgãos públicos e empresas alteram horários de atendimentos. A4

ALAP RECEBE OITO NOVAS PROPOSIÇÕES DOS PODERES CONSTITUÍDOS

C1

ALERTA: Rio Jari volta a subir e deixa 20 famílias desabrigadas DIVULGAÇÃO

ENCHENTE

FAMÍLIAS atingidas saíram de suas residências em busca de alojamento

LISTA FECHADA

Tite anuncia os 23 convocados para a Copa do Mundo Sem Daniel Alves, cortado por conta de uma lesão no joelho, técnico da seleção brasileira convoca Danilo e Fagner para a lateral direita.. nC3

EM ABRIL, ENCHENTE NA REGIÃO ATINGIU MAIS DE OITO MIL PESSOAS E PREFEITURA MUNICIPAL DECRETOU ESTADO DE EMERGÊNCIA. EQUIPES DO GOVERNO DO AMAPÁ FORAM ENVIADAS AO MUNICÍPIO PARA PRESTAR ASSISTÊNCIA ÀS FAMÍLIAS.

Cerca de 20 famílias ficaram desabrigadas após o nível do Rio Jari subir e causar enchente no município de Laranjal do Jari, a 265 quilômetros de Macapá. De acordo com o Governo do Estado do Amapá (GEA), o rio subiu 2,40 acima do normal, ocasionando danos às fa-

DIVULGAÇÃO

SEM NEGOCIAÇÃO PMM e sindicato

dos professores passam por audiência de conciliação

O Tribunal de Justiça do Amapá (Tjap) promoveu, na última semana, uma audiência de conciliação entre a Prefeitura Municipal de Macapá (PMM) e a seccional municipal dos Servidores Públicos em Educação do Amapá (Sinsepeap). nB1 DIVULGAÇÃO

DIVULGAÇÃO

53 PESSOAS foram conduzidas para delegacias de polícia.

OPERAÇÃO TIRADENTES

1.891 abordagens foram feitas pela PM

TODOS OS 23 estão entre os 64 que ele convocou desde agosto de 2016

NESTA EDIÇÃO CADERNO A............................4Pag. CADERNO B............................4Pag. CADERNO C............................4Pag.

mílias da região. Parte das famílias foram alojadas em escolas e outras encaminhadas para casa de familiares. Em abril, os alagamentos afetaram diretamente mais de oito mil pessoas. Segundo o governo, as chuvas ficaram intensa durante o fim de semana na região. nA4

EM ABRIL, professores e auxiliares da rede municipal de ensino fizeram uma paralisação em frente a PMM

Segunda fase da operação aconteceu neste fim de semana. Polícia Militar celebrou o resultado positivo da ação no estado. nB4

NA INTERNET: www.jdia.com.br/portal2 - REDAÇÃO: 99157-0560 / 98130-3838 - COMERCIAL: comercialjd.2011@.gmail.com 3217.1100 / 99902-3326


A2

Opinião

Macapá-AP, terça e quarta-feira, 15 e 16 de maio de 2018

A anistia (a própria e a do inimigo)... Dirceu Cardoso*

D

esde que foi concebida, a Lei nº 6.683, de 28 de agosto de 1979, a Lei da Anistia, causa polêmica. Seu texto buscou a pacificação ou, no mínimo, o “esquecimento oficial” aos crimes políticos cometidos entre 1961 e 79. Já no começo, os agentes públicos e comprometidos pela repressão não aceitavam o perdão aos ditos subversivos e estes não queriam o benefício aos servidores do regime, ditos torturadores. Mas todos aceitaram o perdão para os próprios excessos cometidos em nome de suas causas. Por conta do perdão, os agentes públicos que excederam não foram punidos, os exilados puderam voltar, os partidos políticos foram reabertos e os condenados perdoados puderam voltar à atividade política e até ganhar dis-

cutíveis indenizações pagas pelo cofre público. Mesmo assim, sempre que podem, trazem de volta o questionamento da anistia para os adversários de outrora, esquecendo-se dos próprios excessos ou crimes, que também foram perdoados. Embora possa não ter sido a solução que os envolvidos no conflito desejassem, a anistia foi o único instrumento identificado na época com capacidade para evitar a continuidade dos confrontos. Tanto que dela se beneficiaram tanto os repressores que serviram ao regime militar quanto os reprimidos, muitos deles participantes da luta armada e com a mão manchada de sangue. Rever o perdão equivaleria a colocar todos no banco dos réus e suspender os atos posteriores a 1979. Algo surreal e improdutivo, visto que, passadas de quatro a cinco décadas dos acontecimentos boa

parte dos envolvidos já é morta e os que ainda vivem trazem consigo o peso dos anos. O recém divulgado memorando do então diretor da CIA, que acusa os ex-presidentes Geisel e Figueiredo como mandantes da execução de adversários do regime militar pode, no máximo, gerar revisão histórica. Mas, para isso, terá de ser desapaixonadamente analisado e seu conteúdo confirmado e estudado à sombra das variáveis da época. Ao recebê-lo, em 1974, com toda certeza, o governo norte-americano investigou o conteúdo e, por não ver a existência de crime, decidiu arquivá-lo. Não dá para acreditar que a maior democracia do mundo, apurando a acusação, tenha comprovado a existência de um crime dessa ordem, ignorado e jogado para baixo do tapete. Isso eliminaria todo o seu prestígio, enquadraria

pelo cometimento do crime de omissão e colocaria aquele país e seus dirigentes no mesmo banco dos réus dos acusados. O Brasil de hoje vive gravíssimos problemas políticos, econômicos e sociais que em nada se relacionam com o ocorrido há 40 anos ou mais. Em vez de revolver um passado que só interessa a carcomidos saudosistas e aos historiadores, é preciso trabalhar para solucionar as dificuldades do presente, oferecendo oportunidades à população e legando um país estável para as próximas gerações. A única coisa que os fatos daquele tempo podem despertar de interesse hoje em dia é o zelo para que não se repitam... *Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves - dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo)

O

foro privilegiado não é invenção brasileira, uma jabuticaba. Longe disso. Existe em várias democracias maduras, e com sólidas justificativas. Faz todo sentido proteger inquérito, denúncia e julgamento de autoridades públicas de interferências indevidas, diretas e indiretas. O presidente da República, ministros, entre outros personagens de forma inexorável envolvidos no jogo de poder e disputas político-partidárias, precisam ser blindados contra litigâncias de má-fé e qualquer pressão originada neste tipo de embate. O conflito é a norma na democracia, mas a característica da independência do Judiciário precisa ser preservada em qualquer circunstância. E no caso de autoridades, isto é feito destinando acusações

contra elas a instâncias do Judiciário protegidas de qualquer tipo de pressão espúria. Distorção que houve no Brasil, por herança da ditadura militar, foi a blindagem excessiva dos agentes públicos. Devido ao legado da experiência com o arbítrio, na reconstrução democrática foi criada uma superproteção para políticos e autoridades em geral. Entende-se, mas estabeleceu-se uma distorção. A primeira instância, na prática, ficou reservada para o cidadão comum, enquanto os “colarinhos brancos” foram distribuídos entre os tribunais de Justiça, o Tribunal Superior Eleitoral e o Supremo, cada uma das instâncias com sua miríade de recursos protelatórios. A estimativa é que haja 50 mil privilegiados no Brasil com foro especial. Contam-se nos dedos os que estão ou foram presos.

Editado por Omega Publicidade Ltda. Rua Mato Grosso, 296 A - Bairro Pacoval CEP. 68.908-350 - Macapá-AP CNPJ 03.926.197/0001-82 Fundado em 4 de fevereiro de 1987 por Otaciano Bento Pereira(*1917 +2006) e Irene Pereira(*1923 +2011) 1º Presidente: JÚLIO MARIA PINTO PEREIRA 1987 a 1991 - (*1954 +1994)

Presidente em Exercício: LÚCIA THEREZA PEREIRA Editor chefe: CAROLINE MIRANDA DE LIMA Consultoria Jurídica: RAMON BATISTA DO RÊGO (OAB/AP 1453)

ÍNDICE Opinião .....................A2, A3 Social..........................A4 Geral ..........................B1,B2,B3 Polícia .......................B4

Tudo funcionava sem ruídos até que se iniciou, no início dos anos 2010, o histórico ciclo de repressão à corrupção nos altos escalões da República, com o julgamento do mensalão do PT. Houve condenações, e penas foram executadas contra poderosos, porque o julgamento de todos ficou com o Supremo, a última instância da Justiça brasileira. Houve embargos infringentes (novo julgamento) e embargos de declaração (dúvidas de interpretação de acórdão, sem alterar o veredicto), mas as sentenças terminaram sendo executadas. Grande ineditismo. Com o lançamento da Lava-Jato, em março de 2014, tudo ficou claro: a concentração indiscriminada de foro no Supremo, por exemplo, ajuda a impunidade, porque, da forma como era aplicada a prerrogativa, todas as denún-

Endereços Redação, Administração, Publicidade e Oficinas: Rua Mato Grosso, 296 A Pacoval, Macapá (AP) CEP 68.908-350 E-mails Pautas e contatos com a redação: jornaldodia@jdia.com.br Departamento Comercial: comercialjd.2011@gmail.com JD na Internet: www.jdia.com.br VIA CELULAR: m.jdia.com.br

cias, por exemplo, contra deputados e senadores, inclusive de crimes considerados comuns, iam para a Corte. Constatou-se que se tratava de eficiente mecanismo de geração de impunidade, por prescrição de prazos. Se considerarmos que combater a impunidade é básico para a defesa do estado democrático de direito, a decisão do STF de reduzir a cobertura do foro para deputados e senadores é positiva. Transferir para a primeira instância toda denúncia que não tenha ligação com o mandato e a função do parlamentar é saudável. No caso, o STF tomou uma decisão consciente, amadurecida depois em longa discussão. Mas o Congresso delibera sobre uma redução drástica do foro, e isso também precisa ser considerado, para evitar choque de poderes.

Representante comercial J.C. Representações e Publicidades Ltda. Av. Rio Branco, 173 / 602 e 603 Centro - Rio de Janeiro - CEP 20040-007 CNPJ 30.868.129/0001-87 Telefax: RJ (21) 2262-7469 2262-8116 / 2533-1133 SP (11) 3223-7551 BRASÍLIA (61) 3328-4108 Contatos: Fale com a redação (96) 3217-1117 - (96) 3217-1108 Fale com o departamento comercial (96) 3217-1100 / 3217-1111 Geral (96) 3217-1110

Conceitos emitidos em colunas e artigos são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião deste jornal. Os originais não são devolvidos, ainda que não publicados. Proibida a reprodução de matérias, fotos ou outras artes, total ou parcialmente, sem autorização prévia por escrito da empresa editora.

Geral ...........................C1 Esporte ......................C2 Cultura .......................C3 Geral ...........................C4

Aos domingos Veículos ....................D1,D2,D3 Informe .....................D4

Jornalista

Twitter @leandromazzini

E A FRENTE AMPLA?

H

erdeiro do ex-presidente João Goulart e pré-candidato à Presidência, João Goulart Filho quer pressionar a Justiça no Brasil a investigar a morte do pai, com base nas revelações dos documentos da CIA sobre o então general presidente Ernesto Geisel (gestão 1974-79) autorizar assassi-

natos de subversivos e inimigos do regime militar. A dúvida das mortes misteriosas assombra também as famílias do ex-presidente Juscelino Kubitschek e do ex-governador Carlos Lacerda. Eles compunham, desde 66, a Frente Ampla, que articulava a derrubada da ditadura e a futura candidatura de um deles.

Cá e lá

Em outra frente, Jango filho pretende requerer ao Governo dos Estados Unidos mais documentos sobre informes da CIA na esperança de que algum informe sobre o pai.

Óbitos

JK morreu em misterioso acidente na Via Dutra em 22 de agosto de 1976; Jango (6.12.76) e Lacerda (21.05.77) foram vítimas de ataque cardíaco. Tudo mal explicado.

Teses

Famílias do trio suspeitam até hoje que o carro de JK foi fechado na via, e que Jango e Lacerda morreram envenenados. Cony, em ‘O Beijo da morte’, lança luz ao debate.

Sem palanque

Recado

Em visita há dias a Lula, Paulo Okamoto, o Japa seu amigo de décadas, recebeu missão de confortar, em nome do ex-presidente, a família do saudoso advogado José Gerardo Grossi falecido semana passada. Lula determinou que o PT faça homenagem póstuma.

Nova roupagem..

Pré-candidato do DEM ao Planalto, Rodrigo Maia, em entrevista ao Estadão, lança dúvidas sobre uma coalizão MDB-PSDB articulada por Michel Temer e Fernando Henrique Cardoso. Diz que o País precisa de renovação. Mas Maia negocia sua aliança com Ciro Nogueira, do PP, partido mais enrolado no petrolão, e com Valdemar da Costa Neto, dono do PR, ex-mensaleiro que também tem velhas histórias para explicar.

Balanço

Ainda de acordo com o banco, de janeiro a abril a Ouvidoria recebeu 40 reclamações relacionadas ao atendimento digital e por telefone, “com casos já solucionados”.

PPP da luz

Aquarela

Diretores do BNDES, prefeitos e investidores vão desembarcar em Belo Horizonte para conhecer a Parceria Público-Privada do Grupo BMPI com a prefeitura na área de iluminação pública, considerada modelo de negócio inovador.

Ah, BB!

A taxa de falha da iluminação pública de BH foi reduzida de 5% para 0,3%, em 90 dias. A substituição da iluminação para lâmpadas LED resultou em 28 mil pontos revitalizados – já ultrapassou os 15% da rede da capital.

Ex-AGU tucano, ministro Gilmar Mendes (STF) solta Paulo Preto, deixa investigadores roxos de raiva, o Judiciário vermelho de vergonha, os ministros da Corte de sorriso amarelo e o PSDB.. azul de alegria. Com o fechamento de mais de 100 agências e adesão de milhares de funcionários ao plano de demissão, o Banco do Brasil descontou no correntista. Alguns têm reclamado da mudança do atendimento presencial para o digital: gerentes nem sempre atendem ao telefone e respondem e-mails de casos urgentes com dias de atraso.

Tá bom..

Segundo o BB, o banco atende hoje a 235 mil clientes nesse modelo, em horário diferenciado (9h às 17h). Já foram 118 agências fechadas e migradas para o sistema online, e serão 130 até agosto, com “gerentes especializados” em canal direto.

Sem cortes

Seu Joaquin!

Fenômeno no Twitter com seu texto sem controle dos dedos, mas necessariamente provocador, o perfil do ‘Seu’ Joaquin Teixeira soltou essa: “Bem vindo ao Brasil, onde travesti joga vôlei feminino, melhor cantora do ano é homem, criança alisando velho pelado é arte, sem-teto paga aluguel”. Vale o debate.

Ponto Final

Um figurante de consultor e um presidente de entidade com síndrome de rei queimaram com os jornais da rede Esplanada a pouca credibilidade que tinham ao atropelar a equipe da Coluna, por seus interesses pessoais. Os jornais já sabem quem são e o que fizeram. Continuamos de olho.

Com Equipe DF, SP e Nordeste

Acompanha o

caderno de ClasssiDia 8pág.

POR LEANDRO MAZZINI

Presidente do PT, a senadora Gleisi Hoffmann diz a próximos que o pior para Lula da Silva na cadeia é a solidão. Sempre cercado de bajuladores, ele estava acostumado a ser paparicado. Agora discursa para carcereiros.

Ajuste necessário O Globo

ESPLANADA

Edição número

9564

www.colunaesplanada.com.br LM Comunicação Coluna Esplanada contato@colunaesplanada.com.br Caixa Postal 1980 – CEP 70254-970 – Brasília-DF


Opinião

Macapá-AP, terça-feira e quarta-feira, 15 e 16 de maio de 2018

Animais silvestres que viriam ilegalmente para o Amapá são resgatados Animais exóticos eram vendidos em comercial ilegal no estado. Ação faz parte da operação Marraquexe onde um homem foi preso suspeito de comercializar os animais através das redes sociais. Da Redação

A

Polícia Federal (PF) no Amapá juntamente com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) resgataram, no último sábado (12), animais exóticos que viriam ilegalmente para o Amapá. A ação foi decorrente da Operação Marraquexe, deflagrada na quinta-feira (10), cujo objetivo foi combater o comércio ilegal de animais silvestres e exóticos em extinção. De acordo com a PF, quatro cobras exóticas seriam utilizadas para o comércio ilegal de animais silvestres em Macapá. Elas foram encontradas nos Correios da

ASCOM PF

A verdade, não mais que a verdade Gaudêncio Torquato

Q

ELE ATENDE A UM PEDIDO DE POLICIAMENTO e pede ajuda para fazer a implantação de um projeto social em área de milícia. O caso foi revelado pelo Fantástico, da TV Globo.

cidade de Guarulhos, em São Paulo, e estavam em caixas de papelão junto a um aparelho de som que tinha como destino uma residência em Macapá. O endereço é do homem que está sendo investigado pela Polícia Federal, suspeito de vender os animais pela internet, através das redes sociais. A encomenda foi enviada por um remetente da cidade de Jacarta, capital da Indonésia. Investigação Na última semana, a PF juntamente com o Ibama e o Ministério Público Federal (MPF) cumpriu três mandados de busca e

apreensão em Macapá. Nas investigações, os órgãos constataram que o suspeito colocava a venda de répteis de espécies variadas, todas constando na lista da Convenção de Washington sobre o Comércio Internacional das Espécies da Flora e Fauna Selvagens em Perigo de Extinção (CITES). Dentre os animais vendidos, a Polícia Federal identificou duas espécies oriundas da Venezuela e da Índia. Nas redes sociais, o homem registrava o animal, dava informações sobre a espécie e colocava o preço da venda. Os grupos de vendas eram compostos por bra-

sileiros e estrangeiros. Segundo a PF, o homem já prestou depoimento e responderá, na medida de suas responsabilidades, por crimes contra a fauna, a administração ambiental e organização criminosa. Caso seja condenado, sua pena pode chegar a 12 anos de prisão, além do pagamento de multa. Operação Marraquexe A operação recebeu esse nome devido a uma cidade do centro-sudoeste de Marrocos, onde está localizado a famosa praça Jemma el-Fna, conhecida pela presença dos encantadores de serpente.

Vereador suspeito de tramar assassinato de Marielle é flagrado em conversas com milicianos

DIVULGAÇÃO

Congresso em Foco

A

pontado por uma testemunha mantida sob sigilo como um dos responsáveis pelo assassinato da vereadora Marielle Franco (Psol), o também vereador Marcello Siciliano (PHS) aparece em duas gravações conversando por telefone com milicianos. Ele atende a um pedido de policiamento e pede ajuda para fazer a implantação de um projeto social em área de milícia. O caso foi revelado pelo Fantástico, da TV Globo. Siciliano e Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando Curicica, são acusados por uma testemunha de ser os mandantes do assassinato de Marielle na noite de 14 de março, há exatos dois meses. Na primeira conversa exibida pelo Fantástico, o vereador e um miliciano se cumprimentam chamando um ao outro de “irmão”. Em outra conversa, outro miliciano pede que Siciliano acione

A3

APESAR DAS GRAVAÇÕES, Marcello Siciliano nega relação com milícias e qualquer envolvimento com o assassinato de Marielle.

o 31º Batalhão da Polícia Militar (BPM). Homem: “Uns bandidos lá mataram um amigo nosso. Você podia dar um toque no pessoal do 31 pra ficar de olho. Se botar uma blitz ali, vai pegar”. Siciliano: “Vou mandar botar agora. Na volta eu passo aí. Beijo.” Homem: “Tá bom. Beijo. Fica com Deus.” Siciliano: “Te amo, irmão.”

No segundo telefonema, segundo os investigadores, o vereador pede ajuda para inaugurar um projeto social na área de milícia: Siciliano: “O garoto ia começar a fazer o projeto lá hoje. Aí o rapaz falou: ‘Não. Não vai fazer nada, não.” Homem: “Não, pode ir.” Siciliano: “Eu posso ir atrás lá da pessoa pra resolver no teu nome?”

Homem: “Pode. Vou te mandar o telefone aqui.” Em nota ao Fantástico, o vereador afirmou que nunca teve envolvimento com milícias, que já foi investigado, mas não foi indiciado pela polícia. Curicica, que está preso desde outubro do ano passado, também negou por carta participação no assassinato de Marielle e de seu motorista, Anderson Pedro Gomes.

ual o sonho de cidadãos do bem? Cantar um Hino de Louvor à Pátria, fazer loas aos parlamentares, se orgulhar dos ministros das altas Cortes, aplaudir quem entrega a uma senhora idosa a bolsa caída na rua, ceder seu lugar no ônibus aos mais alquebrados, agradecer a Deus por viver numa Terra de gente digna, Querem emhonrada e respeitada. Ouçamos a delação purrar artiespontânea de um gos defeituosos brasileiro tocado pela para cima da chama do civismo. O Brasil é a terra da saúde pública. ética, do respeito aos Sistemas de saúvalores morais que dignificam o Homem de são importane do cumprimento tes compradores das leis. Ninguém se de equipamendesvia da retidão. O caráter é imaculado, tos, medicamenherdeiro de uma cul- tos e outros tura alicerçada no insumos. bem comum, na solidariedade, no culto às tradições, na religiosidade, no respeito aos mais velhos e às crianças e na repartição justa dos bens. Atingir a honra de um cidadão fere a alma da Pátria. Preserva-se o "um por todos e todos por um". O sistema federativo é harmônico. Recursos se distribuem igualitariamente entre União, Estados e Municípios, provendo as necessidades fundamentais da população. A racionalidade administrativa gera riquezas para a Nação. O excedente exportado acarreta bilhões de divisas distribuídos pelas regiões produtoras e consumidoras. O Congresso só vota leis fundamentais, cinco a seis leis por ano, como na Suíça. A política é voltada ao essencial. Nossa Carta Magna abriga diretrizes gerais, diferente de Constituições detalhistas, que atendem a setores, grupos, partidos, gêneros, regiões. Evita-se a proliferação de projetos de lei e emendas, a sociedade sabe do que precisa e o que é dispensável. O dinheiro é gasto com parcimônia, cada tostão comprovado e de acordo com o se arrecada. Os governos mostram todos os centavos despendidos pelo país. Quase inexiste burocracia. Tudo flui. Malfeitor vai para a cadeia. A apuração dos delitos é rápida e a Justiça decide sem delongas. Parlamentares são comedidos e não se expõem em demasia. Aqui, política é missão e não profissão. Campanha eleitoral se faz com rigor. Empreiteiras, bancos, grupos econômicos nunca financiam campanhas. Não existe “caixa dois”, “propina”, “cincão, quinzão, trintão”, que designam percentagens de intermediação. Pedágio é parada na estrada e não “comissão”. O brasileiro tem um dos maiores índices de qualidade de vida do mundo. Culto, educado, alimentado, com um dos maiores PNFs (Produto Nacional de Felicidade). Cargos são distribuídos por mérito. As entidades se valem do pão cívico, alimento da Pátria. Vaidades desapareceram, cedendo lugar à irmandade, ao companheirismo e à igualdade. Nossos meios de comunicação lidam com a Verdade, sem dar vazão a mexericos, versões e denúncias grotescas, numa linguagem de decência e respeito. O palavrão sumiu, a cordialidade marca a boa educação. Não existe desamor. A mãe é o símbolo da grande virtude, não o destempero dos bárbaros. Essa é a verdade sobre meu povo e meu país. *Gaudêncio Torquato, jornalista, é professor titular da USP, consultor político e de comunicação - Twitter@gaudtorquato


A4

Geral

Macapá-AP, terça e quarta-feira, 15 e 16 de maio de 2018

ALERTA: Rio Jari volta a subir e deixa 20 famílias desabrigadas FOTO: SECOM

Em abril, enchente na região atingiu mais de oito mil pessoas e Prefeitura Municipal decretou estado de emergência. Da Redação

C

erca de 20 famílias ficaram desabrigadas após o nível do Rio Jari subir e causar enchente no município de Laranjal do Jari, a 265 quilômetros de Macapá. De acordo com o Governo do Estado do Amapá (GEA), o rio subiu 2,40 acima do normal, ocasionando danos às famílias da região. Parte das famílias foram alojadas em escolas e outras encaminhadas para casa de familiares. Em abril, os alagamentos afetaram diretamente mais de oito mil pessoas. Segundo o governo, as

PARTE DAS FAMÍLIAS foram alojadas em escolas e outras encaminhadas para casa de familiares. Em abril, os alagamentos afetaram diretamente mais de oito mil pessoas.

chuvas ficaram intensa durante o fim de semana na região. No domingo, o nível do Rio já havia subido acima do normal, transbordando e alagando bairros de Laranjal do Jari. Famílias atingidas pela enchente saíram de suas residências em busca de alojamento. Equipes da defesa Civil

Estadual, Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa), Secretaria de Transportes (Setrap) e Secretaria de Inclusão e Mobilização Social (Sims) foram enviadas, na madrugada de segunda-feira (14), para auxiliar as vítimas no município. De acordo com o GEA, os bairros Malvinas, Nova

Esperança, Mirilândia e alguns pontos do centro da cidade foram atingidos pela enchente. Nove famílias foram levadas para a quadra da Escola Estadual Mineko Hayashida. Caminhões do Setrap estão sendo utilizados para auxiliar na retirada de imóveis das casas das vítimas. Além disso, a secreta-

Dia de Cabralzinho:

Veja o que funciona nesta terça

DIVULGAÇÃO

Thales Lima

F

rancisco Xavier da Veiga Cabral, o Cabralzinho, travou forças contra uma invasão francesa em 1895. Por ter defendido a vila de Amapá, Cabralzinho foi consagrado como “herói nacional” pelas Forças Armadas, que lhe deram o título de General Honorário do Exército Brasileiro. Desde o ano passado, o decreto nº 2.2013/17 determina que o dia 15 de maio é feriado em todo o Amapá em alusão ao “Dia do Cabralzinho”. Como todo feriado, algumas mudanças ocorrem no horário de funcionamento de órgão públicos e empresas em Macapá. De acordo com a Federação das Indústrias de Bens, Comércio e Serviços (Fecomércio-AP), as empresas dos segmentos de materiais de construção, representantes comerciais e atacadistas de gêneros alimentícios poderão funcionar de 8h às 13h. O segmento de varejo de gêneros alimentícios, como os supermercados, estarão funcionando das 7h às 21h. Alguns supermercados estarão com o funcionamento 7h às 14h. Os segmentos de varejo

DURANTE O FERIADO, órgãos públicos e empresas alteram horários de atendimentos. Dia do Cabralzinho celebra a batalha contra os franceses.

de produtos farmacêuticos não têm horário específico de funcionamento, pois possuem atividade de interesse público e, desta forma, não há restrição de horários Já os shoppings centers irão funcionar de 12h às 22h, junto com as lojas maiores. As lojas satélites e quiosques irão funcionar das 15h às 21h. Os cinemas em toda a cidade segue a programação normal. Segundo a Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá, estará rodando na cidade 70% da frota de transportes públicos. No feriado será

cobrado a tarifa social no valor de R$1,60. Os bancos no Amapá fecharão no feriado da terça-feira,15, e voltam a atender o público na quarta-feira,16, em horário normal. Os órgãos públicos estarão sem funcionamento no feriado, exceto as instituições que desenvolvem serviços essenciais, como as unidades de saúde, polícias Civil e Militar (PM), Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O Hospital de Emergência (HE), O Hospital Mu-

lher Mãe Luzia (HMML), de Santana (HS), Pronto Atendimento Infantil (PAI) estarão funcionando normalmente. Somente as Unidades Básica de Saúde Dr. Marcelo Cândia (Rua Júlio Maria Pinto Pereira, nº 1.329, Jardim Felicidade II), Marabaixo (Rua 04, s/n, Marabaixo II), Perpétuo Socorro (Rua Rio Xingu, nº 278, Perpétuo Socorro), Dr. Rubim Aronovith (Av. 06 de Setembro, nº 212, Santa Inês) e Pedro Barros (Av. Passagem Dona Márcia, nº 445, Fazendinha) estarão funcionando durante o feriado desta terça-feira.

ria de Inclusão está realizando o cadastramento dos afetados. A Caesa levou kits para o tratamento de água potável, pois o município ficou com o abastecimento de água comprometido. A Defesa Civil está no local monitorando o nível do Rio para identificar possíveis novos alagamentos na região. O Ministério da Integração Nacional estará encaminhando para o estado cestas de alimentos, kits para bebês, água mineral e colchões para auxiliar as vítimas. O material está previsto para chegar nos próximos dias. Enchente em abril Em abril, os alagamentos danificaram 510 residências de oito bairros e duas comunidades rurais do município, afetando diretamente 8.696 pessoas. Na ocasião, o município decretou situação de emergência. Na época, o nível do Rio havia atingido 2,37 metros acima do normal provocando alagamentos em oito bairros e duas comu-

nidades rurais de Laranjal do Jari. O Governo liberou R$ 160 mil para a Prefeitura do referido município custear ações de redução dos danos sociais. A verba repassada pelo governador deveria ser aplicada para remover os afetados das áreas atingidas, distribuir água potável, cestas básicas e hipoclorito para tratamento da água a ser consumida, desinfetar os locais atingidos pela inundação e prestar apoio social e vacinação as pessoas atingidas. Com a contaminação de 55% da água potável do município, caminhões pipa com água potável foram usados para atender a população, até que a situação da água fosse resolvida. A Prefeitura de Santarém, no Estado do Pará, concedeu ao Governo 2,5 mil unidades de hipoclorito de sódio para o tratamento da água, na época. Somente após uma semana que o nível do Rio começou a baixar, fazendo com que as pessoas pudessem retornar para suas residências.

Sebrae e parceiros realizam cerimônia de abertura na 10ª Semana do MEI Ascom Sebrae

A

abertura na 10ª Semana do MEI, ocorreu na manhã desta segunda-feira (14), às 9h, na sede do Sebrae, no Salão de Eventos Macapá, com pronunciamentos de dirigentes do Sebrae e parceiros. O evento concentra serviços gratuitos direcionados aos microempreendedores individuais para que obtenham sucesso. A cerimônia ainda conta com a assinatura de convênio entre Sebrae e Sistema de Cooperativas do Brasil (Sicoob). O presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae no Amapá, Mateus Silva, comemora a realização de mais uma edição da Semana do MEI. “Considero muito importante este momento, onde todos os órgãos relacionados a formalização do microempreendedor individual estão à disposição. Quisera eu, que no início da minha carreira como empresário, tivesse acesso a essa oportunidade. Fico feliz em saber que o Sebrae está fazendo seu trabalho para que os negócios do estado possam prosperar”, disse o presidente do CDE/Sebrae, Mateus Silva. O diretor-superintendente do Sebrae no

Amapá, João Alvarenga, parabeniza toda a equipe do Sebrae e parceiros pelo empenho, e ressalta a realização da Semana da Declaração do MEI durante o evento. “Sabemos que o MEI é como uma plantinha que precisa de todo cuidado e o Sebrae se empenha nesse sentido. Colocamos mais de 20 instituições a disposição dos empreendedores, pois sabemos que o processo de regularização é trabalhoso, porque o empresário precisa ir de instituição em instituição, mas aqui, na Semana do MEI, ele conta com todos os atendimentos e pode sair com todos os alvarás e licenças”, explica o diretor-superintendente do Sebrae no Amapá, João Alvarenga. A coordenadora de Educação Fiscal da Receita Federal do Brasil em Macapá, Maria Auxiliadora Reis Valente, reafirma o compromisso da instituição com o Sebrae. “Já são 10 anos de parceria, sempre estamos na Semana do MEI e em outros eventos quando somos convidados, como é o caso da Semana da Declaração do MEI. É um orgulho fazer parte desses projetos tão importantes para os empresários”, declara Maria Auxiliadora Reis Valente.


MACAPÁ-AP, TERÇA-FEIRA E QUARTA-FEIRA, 15 e 16 de maio de 2018 SECOM

Gestão:

Operação:

1.891 abordagens foram feitas pela PM

GEA comemora feriado de Cabralzinho com entrega de escola na cidade de Amapá B2

Segunda fase da operação aconteceu neste fim de semana. Polícia Militar celebrou o resultado positivo da ação no estado.

B4

Sem negociação, PMM e sindicato dos professores passam por audiência de conciliaçãow JD

Audiência realizada pelo Tjap teve como objetivo promover um acordo entre a gestão e profissionais da Educação. Encontro aconteceu na última semana.

Waldez lança pré-candidatura ao governo do Amapá Thales Lima

N

Da Redação

O

Tribunal de Justiça do Amapá (Tjap) promoveu, na última semana, uma audiência de conciliação entre a Prefeitura Municipal de Macapá (PMM) e a seccional municipal dos Servidores Públicos em Educação do Amapá (Sinsepeap). A audiência teve como objetivo promover um acordo entre as partes em relação aos direitos exigidos pelo sindicato. O encontro continuará na próxima sexta-feira (18). De acordo com a presidente do sindicato, Katia Cilene de Almeida, os professores desejam um reajuste e o pagamento das progressões salariais, como está previsto na lei. Segundo ela, a prefeitura não paga o benefício há quatro anos alegando que não possui recursos. “A prefeitura apresenta o que pode e nós apresentamos o quanto nós necessitamos de reajuste”. Segundo a advogada do sindicato, esta não é a primeira negociação entre a categoria e a Prefeitura. “O sindicato deseja reajuste de 17% em relação às perdas salariais referentes aos anos que não tiveram reajuste da data base, mas esperamos que no próximo encontro a Prefeitura apresente argumentos mais concretos para que a classe discuta as flexibilizações dos direitos que estamos pleiteando, como adicional de insalubridade e merenda escolar de qualidade para os alunos da rede municipal de educação”, ressaltou Elaine Pinheiro.

A AUDIÊNCIA TEVE COMO OBJETIVO PROMOVER um acordo entre as partes em relação aos direitos exigidos pelo sindicato. O encontro continuará na próxima sexta-feira (18).

JD

Carlos Michel Miranda da Fonseca, secretário municipal de Administração, representou a PMM na audiência de conciliação. Na ocasião, ele ressaltou que a gestão está buscando soluções para reajustar o salário dos profissionais. “Nós precisamos manter um equilíbrio nos gastos públicos para não ultrapassar o teto, mas estamos viabilizando o que é possível e até onde nós podemos reajustar os salários dos servidores da educação”, garantiu o secretário. Paralisação Em abril, professores e auxiliares da rede municipal de ensino fizeram uma paralisação em frente a Prefeitura Municipal de Macapá. Entre as reivindicações dos educadores estavam o reajuste salarial, progressões, melhorias nas escolas e andamento de processos administrativos de promoções parados na Secretaria Municipal de Educação (Semed). De acordo com Charles Simeão, que faz parte do Conselho Fiscal do Sinsepeap, as perdas salarias dos professores chegam a 60% e essa situação vem se alongando desde o primeiro

mandato da gestão do atual prefeito. “Desde a primeira gestão do prefeito Clécio, essas perdas somam mais de 60% pros professores, e hoje ele encaminhou ‘pro’ sindicato um documento chamando pra mesa de negociação aqui na prefeitura”, disse na época. As reivindicações são também pelas perdas salarias dos auxiliares de educação como serventes, merendeiros, agentes de vigilância, técnicos em administração pública, entre outras categorias que fazem parte da classe. Segundo Charles, os auxiliares tem perda de pelo menos 30%. “Tem perdas não só dos professores, mas tam-

bém dos auxiliares educacionais que somam em torno de 30%”. Segunda paralisação em menos de um ano Em outubro do ano passado, os professores fizeram uma paralisação, em frente à praça da bandeira, que reuniu cerca de 200 servidores da educação municipal, onde reivindicaram aumento no piso salarial que na ocasião era 30% menor que o determinado pelo governo federal e buscavam conseguir a aprovação de uma ampla defesa ao Plano de cargo, carreira e remuneração (PCCR) dos servidores, que segundo eles vinha sofrendo intenso ataque.

o último sábado, 12, na sede da Fundação Leonel Brizola Alberto Pasqualini (FLB-AP), em Macapá, o Partido Democrático Trabalhista no Amapá (PDT-AP) lançou o nome de Waldez Góes como pré-candidato à reeleição. O anúncio contou com a presença de lideranças de partidos e apoiadores. Waldez estará tentando o quarto mandato para Governo do Estado. Em seu discurso de pré-candidatura ao pleito, ele falou dos avanços que o Amapá obteve desde 2015 quando assumiu a gestão. “Me sinto altamente preparado para um próximo mandato. Em meio à grande crise, tenho governado com foco no equilíbrio fiscal, na entrega de servidores, na valorização e garantia de direito dos servidores, além do diálogo com os contrários, porque gestão se faz em cima do interesse do coletivo”, reforçou Waldez Góes. Em seu discurso, foi destacado também a superação da crise e comparou com outros estados brasileiros que tiveram dificuldades de gerenciar seus problemas. Waldez afirmou que foi contramão à situação que o País se encontra, e que, ao invés disso, seu governo investiu em saúde, educação e em outros serviços públicos. O pré-candidato se referiu também às obras e inaugurações de grande impacto social, econômico e de robustez da infraestrutura estadual. Além do PDT, outros quatro partidos anunciaram seus pré-candi-

datos ao governo do estado, são eles: Partido Socialista Brasileiro (PSB) anunciou João Alberto Capiberibe; O DEMOCRATAS (DEM) divulgou o nome de Davi Alcolumbre; o Partido Socialista dos Trabalhadores Unificados (PSTU) lançou Gianfranco Gusmão e o Partido Social Liberal indicou Antônio Cirilo. Alianças Em torno de Waldez já agrega 12 legendas que estão na gestão do pedetista. Outros três partidos podem somar na coligação, que será oficializada no período das convenções. “Estou bastante feliz pela confiança em meu nome à reeleição, e assumo a responsabilidade de conduzir essa frente política para ampliar nossas alianças, e na construção do plano de governo dos próximos quatro anos”, assegurou o atual governador do Amapá. Na convenção em que foi apresentado Waldez como pré-candidato a reeleição, estavam presentes 19 pré-candidatos à deputado federal e 21 concorrentes ao cargo de deputado estadual. Outros mandatos Waldez Góes já foi três vezes governador do estado. Exerceu mandato de 2003 a 2006, sendo o último ano reeleito onde permaneceu no cargo até 2010. Em 2015, Waldez Góes foi eleito novamente para exercer o cargo de governador por mais quatro anos. Em janeiro deste ano, o portal de notícia G1 apontou que Waldez seria o 10º governador no país a cumprir os compromissos registrados na Justiça Eleitoral.


B2

Dia-Dia

Macapá-AP, terça-feira e quarta-feira, 15 e 16 de maio de 2018

GEA comemora feriado de Cabralzinho com entrega de escola na cidade de Amapá

BIA REIS

Terra de Cabralzinho será homenageada nesta terça-feira, 15, dia do maior herói do Estado. Em 2017, o governo inaugurou na cidade a Praça Cabralzinho. Portal GEA

O

governo preparou uma programação festiva e uma agenda política especial, a serem executadas na próxima terça-feira, 15, para o município de Amapá, em homenagem ao feriado de Cabralzinho, personagem histórico considerado o maior herói do Estado. O evento, organizado em parceria com a prefeitura da cidade, inclui apresentações culturais e shows musicais, com apoio e incentivo financeiro da Secretaria de Estado da Cultura (Secult). Na agenda institucional, o ponto alto da programação é a entrega da Escola Estadual Maria do Céu, cuja cerimônia está prevista para as 10h. O empreendimento teve início em dezembro de 2016, com recursos do governo do Estado. Mais de R$ 2,5 milhões foram investidos para a realização dos servi-

NA AGENDA INSTITUCIONAL, o ponto alto da programação é a entrega da Escola Estadual Maria do Céu, cuja cerimônia está prevista para as 10h

ços no estabelecimento de ensino. “A obra da Maria do Céu foi um compromisso que assumi com a cidade de Amapá. Com a entrega, vamos avançar na educação no município. Ano passado, inaugurei a Praça Cabralzinho, que consolida a memória histórica não somente do Estado, mas do povo do Estado do Amapá”, relembra o governador Waldez Góes. Polo universitário Uma equipe técnica do governo vai inspecionar as obras do Polo Universitário sediado na cidade. A estrutura vai atender quatro cidades do norte do Estado. Além da terra de Cabralzinho, Pracuúba, Tartarugalzinho e Calçoene, perímetro conhecido como Região dos Lagos, serão beneficiados com os cur-

sos de matemática e engenharia agronômica, da Universidade do Estado do Amapá (Ueap). Um ano atrás, no aniversário de 116 anos do município de Amapá, foi oficializado o Termo de Cooperação Técnica (TCT), que possibilita a implantação do polo na Escola Estadual Vidal de Negreiros. A estrutura do polo na Vidal Negreiros prevê laboratório de informática, de matemática, setor administrativo e salas de aula. Para isso, o governo do Estado vai aumentar a capacidade da rede elétrica para permitir a climatização de toda a escola. Os investimentos são da ordem de R$ 280 mil. Outros R$ 220 mil serão aplicados na troca de telhado, forro, substituição de portas e janelas. A escola também receberá mobí-

lia e equipamentos novos. O Estado vai investir mais de 500 mil nessas aquisições. Dia de Cabralzinho A lei que torna o 15 de maio feriado estadual, Dia de Cabralzinho, foi sancionada pelo governador Waldez em 2017. O projeto que criou a data é do deputado estadual Jaci Amanajás. É também de Góes o decreto que oficializa a transferência simbólica da capital do Estado para a cidade de Amapá na data de criação do município, 22 de maio. A medida foi tomada, ainda no segundo mandato dele, em 2009. “É uma homenagem à resistência histórica do povo amapaense na luta pela posse de terras no extremo norte do país”, explicou o governador.

Após ação do MPF, Justiça Federal condena instituição de ensino a ressarcir ex-alunos Ascom MPF

A

Justiça Federal do Amapá julgou procedente o pedido do Ministério Público Federal (MPF) para que o Instituto Brasileiro de Atuação no Ensino Superior e Pós-Graduação (Ibaesp) deixe de ofertar ou ministrar qualquer curso de graduação e pós-graduação no Amapá, sem a devida autorização do Ministério da Educação (MEC). A sentença também determina o pagamento de danos morais coletivos no valor de R$ 200 mil e o ressarcimento dos prejuízos causados a ex-alunos da instituição. Denúncia anônima informou ao MPF a ocorrência de irregularidades no curso de Mestrado Profissional em Educação ofertado pelo Ibaesp. Se-

gundo a representação, a instituição não possuía o devido credenciamento no MEC e nem o corpo técnico adequado para a implementação de um curso de mestrado. Consultado, o MEC confirmou a inexistência de credenciamento do Ibaesp para atuar como Instituição de Ensino Superior, deixando claro descumprimento da legislação por parte da empresa. Em 2016, o MPF ingressou com ação judicial pedindo a suspensão dos cursos ofertados pelo Ibaesp, além do pagamento dos prejuízos e danos morais. Para o MPF, a “situação gera evidentes danos aos alunos/consumidores que, numa situação de vulnerabilidade, creem estar matriculados em cursos de pós-graduação, os quais na verdade não

passam de “cursos livres”, que não geram possibilidade de outorga de título ou diploma”. Ao anunciar e oferecer cursos de forma irregular, dando-lhes aparência de legitimidade, o Ibaesp praticou publicidade enganosa, causando aos alunos danos materiais e morais decorrentes da invalidade jurídica de seus cursos. Na sentença, o juiz federal cita casos, por exemplo, “de pessoas que foram impedidas de tomar posse em cargo público em razão da ausência de validade jurídica do certificado emitido pelo instituto. (…) Esse contexto permite concluir que os demandados, induziram os consumidores a erro, colocando à disposição serviço educacional em completo desacordo com a legislação de regência, causando inegá-

vel dano de índole moral aos alunos que acreditaram estar obtendo grau de escolaridade em nível de pós-graduação”. Indenização Além do Ibaesp, respondem à ação e também estão impedidos de ofertar cursos no Estado do Amapá o Instituto de Educação e Ciências Humanas e a empresa Goiânia Publicações Artes e Ensino Educacional. De forma solidária, os réus terão que pagar R$ 200 mil de danos morais coletivos, a ser revertido ao Fundo Federal de Defesa dos Direitos Difusos, e arcar com os prejuízos individuais dos ex-alunos. Os consumidores lesados deverão buscar a orientação de um advogado para promover individualmente a execução dos danos que sofreram.

Novo Cadastro Nacional de Adoção começa a ser testado Ascom Tjap

O

novo Cadastro Nacional de Adoção (CNA), desenvolvido pela Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), terá a sua primeira fase de testes nas comarcas de Cariacica e Colatina (ES), a partir deste mês. Terminada a fase de testes, o Cadastro estará em condições de ser adotado gradativamente nas Varas de Infância e Juventude de todo o País. As mudanças no CNA foram feitas a partir de propostas aprovadas por servidores e magistrados das Varas de Infância que participaram de cinco workshops realizados pela Corregedoria Nacional de Justiça em diversas regiões do País, em 2017. Os eventos para discutir o aperfeiçoamento do cadastro ocorreram em Maceió/AL, Rio de Janeiro/RJ, Belém/PA, Curitiba/PR e Brasília/DF. Mais de nove mil adoções foram realizadas por intermédio do CNA no Brasil, desde que o cadastro foi criado pelo CNJ em 2008. Pelo cadastro, as varas de infância passaram a se comunicar com facilidade, possibilitando as adoções interestaduais. Até então, quando não havia um pretendente na região, as adoções das crianças dependiam da busca manual realizada pelas varas de infância para conseguir uma família.Atualmente, há 43.713 pretendentes habilitados à adoção no cadastro, e 8.649 crianças e adolescentes à espera de uma família. Pelo menos cinco TJs – dos Estados de Rondônia, Paraná, Santa Catarina, Espírito Santo e Bahia – têm equipes específicas para implementar as mudanças propostas pelos magistrados da

área da infância. O cadastro regional desenvolvido pelo Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) – chamado Sistema de Informação e Gerência da Adoção (SIGA) - foi escolhido como modelo para desenvolvimento do novo CNA, por já conter a maioria das mudanças propostas pelos magistrados. De acordo com a juíza auxiliar da Corregedoria Sandra Silvestre Torres - que preside o Grupo de Trabalho instituídopara o aperfeiçoamento do CNA-, além do sistema capixaba, há outros dois cadastros de âmbito estadual que são considerados como modelo no País: o do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) e o desenvolvido pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ). O que todos têm em comum é a articulação do cadastro de adoção com o cadastro de crianças em situação de acolhimento institucional: a integração entre esses dois sistemas é uma das principais novidades do novo CNA. Outra mudança é a possibilidade de incluir fotos, vídeos, cartas, desenhos e outros documentos das crianças disponíveis para adoção. Atualmente, os pretendentes à adoção não têm uma interação com o cadastro, pois só podem acessar os dados estatísticos consolidados. No novo CNA eles terão acesso por login e senha, com a possibilidade de alterar dados. Algumas atualizações, como uma mudança de endereço, poderão ser feitas de forma automática, enquanto outras, como uma ampliação no perfil buscado da criança, estarão sujeitas a uma nova entrevista na Vara de Infância.

VAGAS DE EMPREGOS DISPONÍVEIS PARA O DIA 16/05/2018

SINE/MACAPÁ

VAGAS DE EMPREGOS QT. DE VAGAS OCUPAÇÃO AUXILIAR DE COZINHA AUXILIAR DE FUNILEIRO (AUTOMÓVEIS DE REPARAÇÃO) AUXILIAR DE REFRIGERAÇÃO DOMÉSTICA SALGADEIRO COBRADOR PRACISTA FUNILEIRO DE MANUTENÇÃO OPERADOR DE CAIXA LIDER DE OPERERAÇÃO DE VALORES VENDEDOR INTERNO AUXILIAR DE COZINHA

01 01 03 02 01 01 01 01 01 01 01


Geral

Macapá-AP, terça e quarta-feira, 15 e 16 de maio de 2018

B3

Moro condena Renato Duque, Léo Pinheiro e mais 11 réus em ação penal da Lava Jato Investigados foram alvo da 31ª fase da operação, deflagrada em julho de 2016. G1 Nacional

O

juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância, condenou o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque e o ex-executivo da construtora OAS, José Aldemário Pinheiro Filho, conhecido como Léo Pinheiro, pelos crimes de corrupção passiva e ativa, respectivamente, em um processo da Lava Jato. Outros onze réus também foram condenados no processo. Veja a lista completa abaixo. Erasto Messias da Silva

Júnior foi absolvido de todas imputações e Edison Freire Coutinho e Agenor Franklin Magalhães Medeiros foram absolvidos do crime de lavagem de dinheiro. Os investigados foram alvo da 31ª fase da Lava Jato, batizada de Abismo, e que foi deflagrada em julho de 2016. A ação investiga crimes de organização criminosa, cartel, fraudes licitatórias, corrupção e lavagem de dinheiro por meio de contratos da Petrobras. O Ministério Público Federal e a Polícia Federal (PF) afirmam que o Consórcio Novo Cenpes pagou R$ 39 milhões em propina para conseguir um contrato na Petrobras entre 2007 e 2012. A obra licitada era a do Centro de Pesquisas e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguez de Mello (Cenpes). O consórcio era com-

DIVULGAÇÃO

posto pela OAS, Carioca Engenharia, Construbase Engenharia, Schahin Engenharia e Construcap CCPS Engenharia. OAS e Shahin Engenharia já eram investigadas pela Lava Jato. No despacho, Moro destacou que a prática do crime de corrupção que incide sobre Renato Duque e Léo Pinheiro envolveu o pagamento de R$ 20.658.100,76. “Um valor muito expressivo a executivos da Petrobras e a agentes políticos”, disse. Veja quem são os condenados e os respectivos crimes Adir Assad - lavagem de dinheiro; Agenor Franklin Magalhães Medeiros - corrupção ativa; Alexandre Correa de Oliveira Romano - lavagem de dinheiro associação criminosa; Edison Freire Coutinho

SÉRGIO MORO juiz federal, responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância

- corrupção ativa e associação criminosa; Genésio Schiavinato Júnior - corrupção ativa, lavagem de dinheiro e associação criminosa; José Aldemário Pinheiro Filho - corrupção ativa; José Antônio Marsílio Schwarz - lavagem de di-

Dilma e Aécio voltam a duelar em Minas em clima de novo impeachment DIVULGAÇÃO

Redação

Q

uatro anos depois, os dois maiores rivais da disputa presidencial de 2014, quando conquistaram 105 milhões de votos, deverão se enfrentar de novo nas eleições de Minas Gerais. Os mineiros Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) são pré-candidatos ao Senado na disputa por uma das duas vagas em outubro. Atual senador, o tucano tentará a reeleição. Presidente afastada por um impeachment em 2016, mas com os direitos políticos preservados, a petista transferiu seu título de eleitor da capital gaúcha, onde construiu sua carreira política, para a mineira no último dia do prazo (6 de abril), a fim de brigar, pela primeira vez, pela vaga de senadora. Quando desembarcou em Minas, pensando, talvez, no inimigo tucano que voltaria a enfrentar, mal sabia ela que sua chegada seria o estopim de uma crise que levou ao rompimento de seu partido com o MDB e à

OS MINEIROS Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) são pré-candidatos ao Senado na disputa por uma das duas vagas em outubro.

abertura de outro processo de impeachment, desta vez, contra seu principal aliado, o governador Fernando Pimentel (PT). Como uma sombra que a ronda, após sua própria e amarga experiência, o fantasma do impeachment cruza seu caminho novamente em menos de dois anos. Bomba A volta de Dilma para Minas caiu como uma bomba no MDB, que, em nível nacional, foi o seu

principal algoz em 2016. O presidente da Assembleia Legislativa de Minas, deputado Adalclever Lopes (MDB), era, até então, o principal fiador da governabilidade de Pimentel e, por isso, mesmo havia planejado ser o candidato preferencial ao Senado, senão o único, na chapa de reeleição do governador. Dentro do PT também surgiram resistências à candidatura de Dilma ao Senado por Minas, como a do deputado federal e

pré-candidato a senador Reginaldo Lopes (PT-MG). “Dilma não é candidata a nada. Pelo menos por Minas não vai ser”, disse ele quando surgiram os primeiros rumos sobre a candidatura dela pelo estado natal. Ainda assim, apesar de alguns resmungos, não houve resistência manifesta à candidatura dela, hoje totalmente superada, até porque o governador Fernando Pimentel, que patrocinou seu retorno a Minas, é amigo

nheiro e associação criminosa; Paulo Adalberto Alves Ferreira - lavagem de dinheiro e associação criminosa; Renato de Souza Duque - corrupção passiva; Ricardo Backheuser Pernambuco - corrupção ati-

va, lavagem de dinheiro e associação criminosa; Rodrigo Morales - lavagem de dinheiro; Roberto Ribeiro Capobianco - corrupção ativa, lavagem de dinheiro e associação criminosa; Roberto Trombeta - lavagem de dinheiro.

Aécio e Dilma protagonizaram, em 2014, uma das eleições mais virulentas da história do país.

pessoal dela e detém controle absoluto sobre o PT mineiro. Ali, só é candidato majoritário quem receber o aval do governador. Tanto é assim que, por causa da amiga, Pimentel comprou brigou com Adalclever, até então seu principal aliado, e corre o sério risco de ficar sem o MDB em sua coligação. Sem o partido de Michel Temer, restará a Pimentel fechar com o PR, PRB, PCdoB e PV. Disputa mais virulenta Em 2010 diziam que ela era apenas um poste escolhido pelo ex-presidente Lula para sucedê-lo, mas, em 2014, Dilma venceu Aécio por 51,64% a 48,36% dos votos válidos no segundo, garantido

sua reeleição à Presidência numa disputa das mais agressivas da história. No enfrentamento ao tucano, Dilma chegou a chamá-lo de “filhinho de papai” que nunca havia trabalhado e a dizer que ele não era o bom gestor que alardeava ser. Ao se referir ao escândalo de corrupção na Petrobras, no primeiro governo Dilma, Aécio falou em “mar de lama”, recorrendo à expressão usada por Carlos Lacerda contra o presidente Getúlio Vargas, em 1954. Ao final, a desconstrução de Aécio funcionou, permitindo a eleição da petista por pequena vantagem. O baixo nível da campanha rachou o país e levou Dilma ao impeachment dois anos depois.


B4

Dia-Dia

Macapá-AP, terça-feira e quarta-feira, 15 e 16 de maio de 2018

Operação Tiradentes: 1.891 abordagens foram feitas pela PM

Segunda fase da operação aconteceu neste fim de semana. Polícia Militar celebrou o resultado positivo da ação no estado. Thales Lima

A

Polícia Militar (PM) do Amapá deflagrou, na última sexta-feira (11), a segunda fase da operação Tiradentes. Durante 48h, equipes policiais realizaram uma intensa fiscalização nos 16 municípios do Amapá, com 767 militares. A ação, que encerrou na noite de domingo (13), foi considerada positiva pela corporação. Durante a ação, 1.891 abordagens foram realizadas, resultando no cumprimento de dois mandados de prisão. Além disso, 53 pessoas foram conduzidas para delegacias de polícia. No trânsito foram montadas 9 barreiras policiais, onde abordaram 992 veí-

culos. Na ocasião, 13 veículos foram removidos de circulação e 16 documentos recolhidos. Além disso, 24 testes etilômetro foram realizados e três pessoas recusaram fazer o exame. Na operação, três condutores foram abordados por estarem dirigindo sob efeito de álcool. Na sexta-feira, 11, o Secretário de Estado da Justiça e Segurança Pública (SEJUSP), em entrevista ao portal do Governo do Amapá, disse que a operação estaria realizando um trabalho de levantamento estatístico e de inteligência. Ainda afirmou que outras grandes operações virão em todo o estado para combater efetivamente à criminalidade. De acordo com o assessor de comunicação da PM, capitão Alex Sandro Chaves, o resultado da operação foi como a corporação estimava. Os serviços administrativos da PM foram todos suspensos para que o efetivo pudesse estar participando no reforço às ações preventivas e repressivas contra crimes de qualquer natureza. Além disso, o trabalho rotineiro de ron-

DIVULGAÇÃO

A AÇÃO, QUE ENCERROU NA NOITE DE DOMINGO (13), foi considerada positiva pela corporação.

das permaneceram. A ação contou também com a participação do Corpo de Bombeiros Militar do Amapá (CBM/AP), as forças especiais, como o Batalhão de Operações Especiais (BOPE) e Força Tática. Primeira fase A Operação Tiradentes teve sua primeira fase deflagrada nos dias 21, 22 e 23 de abril. Como resultados obteve-se a redução de 36% de acidentes de trânsito; de 12% de ocorrências diversas e de 6% de

roubos comparando com o ano passado. A PM realizou 2.140 abordagens em pessoas com atitude suspeitas em bares, boates e lugares com aglomerações. Aprenderam 4 armas de fogo. No trânsito, abordaram 1.336 veículos. E dois carros foram apreendidos. Vale lembrar que foi na primeira fase da operação que a polícia militar encontrou o quinto acusado na morte do policial civil, Asplênio da Costa Ribeiro, ocorrida no dia 17 de abril.

Em menos de cinco horas, dois homicídios são registrados em Macapá Da Redação Polícia Militar (PM) do Amapá registrou, em menos de cinco horas, dois homicídios em Macapá. De acordo com a corporação, os crimes aconteceram entre a noite de domingo (13) e a madrugada de segunda-feira (14) no bairro Perpétuo Socorro, Zona Leste da capital. Segundo informações do Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes), o primeiro homicídio aconteceu por volta das 21h quando um jovem identificado como Daniel de Almeida Rocha, de 18 anos, foi alvejado com vários disparos de arma de fogo. De acordo com informações, um carro preto, de marca não identificada, se aproximou da vítima que estava na Feira de Pescado do bairro e efetuou diversos tiros. Aproximadamente oito tiros acertaram Daniel Rocha, que não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O suspeito fugiu logo em seguida. O segundo homicídio foi registrado por volta de 1h40 de segunda-feira. De acordo com o Ciodes, uma briga generali-

A

zada entre família resultou na morte de Adenilson da Costa Assunção, de 22 anos. O caso aconteceu na passagem Ana Neri, em uma área de ponte do bairro Perpétuo Socorro. Segundo testemunhas, Adenilson teria brigado com seu irmão Edmilson França Goes, de 36 anos entrando em luta corporal. Os dois estavam em posse de facas e acabaram se lesionando mutuamente, atingindo pernas, braços e abdômen. Entretanto, Adenilson não resistiu aos ferimentos e morreu, Equipe da Polícia Militar (PM) foi acionada para atender as ocorrências. A Polícia Técnico-Científica (Politec) esteve nos locais para fazer a remoção dos corpos. Fuga no Iapen Ainda na noite de domingo, quatro detentos do Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) fugiram. O caso foi registrado por volta de 21h. segundo informações, os detentos utilizaram uma “tereza” para subir no muro, próximo a uma guarita desativada, por onde conseguiram escapar.

Durante a fuga, agentes penitenciários efetuaram disparos de arma de fogo para tentar inibir a ação, no entanto, sem sucesso. O sindicato da categoria alega que alguns armamentos falharam, deixando os agentes penitenciários vulneráveis. Os reeducandos foragidos são Gabriel Lobato de Castro, José Cesário de Loureiro Dias Filho, Joanderson Gibson Soares de Sousa e Rômulo

Pereira da Costa. De acordo com a instituição, todos os fugitivos cumpriam pena pelo crime de roubo. Até o fechamento desta matéria, ninguém havia sido recapturado. A instituição solicita para quem tiver informações sobre o paradeiro dos foragidos, acionar o Ciodes, através do número 190. A polícia ressalta que o sigilo da denúncia será mantido. JORGE ABREU

MORTES ACONTECERAM NO BAIRRO PERPÉTUO SOCORRO, Zona Oeste da capital. Em um dos casos, homem foi executado com oito tiros na feira de pescado da região.

Ronda Policial JOÃO BOLERO Da 99,1 FM

BLOG DO BOLERO

ESTATÍSTICA DAS MORTES VIOLENTAS NO PERÍODO DE 01/01 a 11/05/2018 1º ARMA DE FOGO: 78 homicídios 46 em Macapá; 19 em Santana; 2 no Distrito do Coração (MCP), 2 no Rio Matapi (STN), 2 em Tartarugalzinho; 1 em Amapá, 1 no rio Maracá/MZG, 1 em Porto Grande, 1 na Duca Serra, 1 no Rio Matapi/ STN, 1 em Pedra Branca, 1 no Corre Água do Matapi. 76 do sexo masculino e 2 do sexo feminino. Obs.: No ano passado nesse período foram 65 óbitos, 43 em Macapá. 2º ARMA BRANCA: 45 homicídios 24 em Macapá (1 no IAPEN); 8 em Santana; 3 em Itaubal, 3 em Oiapoque; 2 em Ferreira Gomes; 1 em Tartarugalzinho, 1 em Porto Grande, 1 no Distrito do Coração (MCP), 1 no Curiaú, 1 no Cupixi (Porto Grande); 40 do Sexo masculino e 5 do sexo feminino. Obs: No ano passado nesse período foram 47 óbitos, 18 em Macapá. 3º TRÂNSITO: 27 óbitos 9 em Macapá; 3 no Oiapoque, 3 na BR-156, 3 na Rodovia JK; 1 em Santana, 1 em Ferreira Gomes, 1 na Rodovia 070 (MCP/LJ), 1 na Rodovia MAZ/MAZ Velho, 1 no Distrito do Coração, 1 em Calçoene, 1 em Itaubal, 1 em Cutias, 1 na BR-210; 10 de moto, 7 de carro, 7 pedestres, 3 ciclista. 18 do sexo masculino e 9 do sexo feminino. Obs: No ano passado nesse período foram 24 óbitos, 9 casos em Macapá. 4º AFOGAMENTO: 15 óbitos 3 em Macapá; 2 em Santana; 1 no Rio Matapi, 1 na BR-156 (km 40), 1 no Ariri (MCP) 1 na Lagoa dos Índios (MCP), 1 em Amapá, 1 no Lourenço/Calçoene, 1 no Rio Vila Nova/MZG, 1 em Calçoene, 1 em Mazagão, 1 no Abacate da Pedreira; 12 do sexo masculino e 3 do sexo feminino. Obs: No ano passado nesse período foram 16 casos, 6 em Macapá. 5º PAULADA :11 óbitos 5 em Macapá; 4 em Santana; 1 no Curiaú/ MCP, 1 no Camaipi/ MZG;

10 do sexo masculino e 1 do sexo feminino Obs: No ano passado nesse período foram 11 casos, com 7 em Macapá. 6º SUICÍDIO: 14 óbitos 7 em Macapá; 2 em Porto Grande; 1 no Igarapé da Fortaleza (MCP), 1 em Laranjal do Jari, 1 em Cutias do Aragaury, 1 em Pedra Branca, 1 no Corre Água Itaubal; 12 por enforcamento, 1 por arma branca, 1 por envenenamento; 11 do sexo masculino e 3 do sexo feminino. Obs: No ano passado nesse período 16 casos, 9 em Macapá 7º TRAUMATISMOS DIVERSOS: 6 óbitos 3 em Macapá; 1 no Curiaú, 1 em Cupixi (Porto Grande), 1 no Ambé (MCP); 5 do sexo masculino e 1 do sexo feminino Obs: No ano passado nesse período 3 casos. 8º QUEIMADURA: 3 óbitos (1 por homicídio) 2 em Santana; 1 em Macapá; 2 do sexo masculino e 1 do sexo feminino. Obs: No ano passado nesse período 2 casos 9° QUEDA: 3 óbitos 2 em Macapá; 1 em Calçoene; 2 do sexo feminino,1 do sexo masculino OBS: No ano passado nenhum óbito 10º CHOQUE ELÉTRICO: 2 óbitos 1 em Santana, 1 em Pedra Branca; 2 do sexo masculino Obs: No ano passado nesse período 2 casos. 11° ACIDENTE DE TRABALHO: 1 óbito 1 em Ferreira Gomes; 1 do sexo masculino. Obs: No ano passado nesse período 1 óbito 12º ESPANCAMENTO: 1 óbito 1 em Porto Grande; 1 do sexo masculino OBS: No ano passado nenhum óbito 13º CAUSA DESCONHECIDA: 7 óbitos 2 em Macapá; 1 na Rodovia JK, 1 no Camaipi/ MZG, 1 em Mazagão, 1 Rio Matapi/STN, 1 em Santana; 5 do sexo masculino e 2 do Sexo feminino. OBS:. No ano passado, no mesmo período foram 5 casos.


MACAPÁ-AP, TERÇA-FEIRA E QUARTA-FEIRA, 15 e 16 de maio de 2018 DIVULGAÇÃO

Inclusão:

Rumo ao Japão: Crise e insegurança criam nova onda de migração brasileira

Amapá adere à Política Nacional de Saúde LGBT C2

Entre 2014 e 2016, número de vistos emitidos para cônjuges, filhos e netos de japoneses quase triplicou; C4

Alap recebe oito novas proposições dos poderes constituídos GERSON BARBOSA

Entre as proposta está um projeto de Lei que autoriza a contratação de 349 novos agentes de ação de endemias. As proposições serão analisadas pela Casa. Ascom Alap

E

m sessão extraordinária, realizada na manhã desta segunda-feira (14), no plenário provisório da Assembleia Legislativa do Amapá (Alap), no Centro de Convenções João Batista de Azevedo Picanço, ocorreu a Leitura do Expediente de oito novas

ENTRE AS PROPOSIÇÕES DO EXECUTIVO está a criação dos Colégios Militares e a implantação do modelo de gestão e ensino militar de forma compartilhada entre Polícia Militar ou Corpo de Bombeiros Militar e Secretaria de Estado da Educação.

proposições que passam a tramitar na Casa de Leis. São cinco Projetos de Lei Ordinária e uma Proposta de Emenda Constitucional, de autoria do poder Execu-

tivo; um Projeto de Lei Complementar, de iniciativa do Judiciário; e um Projeto de Lei Ordinária, proveniente do Tribunal de Contas do Estado.

Entre as proposições do Executivo está a criação dos Colégios Militares e a implantação do modelo de gestão e ensino militar de forma compartilhada entre

Polícia Militar ou Corpo de Bombeiros Militar e Secretaria de Estado da Educação. Na justificativa, o governador explica que o projeto é fruto de uma experiência bem sucedida. “A experiência, em 2017, mostrou-se extremamente exitosa, aprovada por todos os envolvidos, o que levou ao clamor por novas unidades, sendo que, em 2018, o projeto será iniciado em Santana, pela Escola Afonso Arinos, localizada na zona portuária do município”, destacou. Também foi lido o Projeto de Lei Ordinária que autoriza a contratação, por tempo determinado, de 349 novos agentes de ação contra endemias, para trabalharem no combate à malária que, segundo as estatísticas, teve um aumento expressivo de casos em 2017, preocupando as autoridades sanitárias. Outras proposições lidas na sessão incluem o Projeto de Emenda Constitucional que altera o critério de es-

colha do procurador-geral do Estado, e a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2019, que estabelece as metas e prioridades da administração pública estadual e dispõe sobre critérios e normas que garantam o equilíbrio das receitas e despesas do Orçamento do Estado. Também incluem o Projeto de Lei Complementar, oriundo do poder Judiciário, ampliando a competência da 4ª Vara Cível e de Fazenda Pública da Comarca de Macapá, e da 1ª Vara de Juizado Especial Cível (Centro) para julgar ações envolvendo a Saúde Pública; e o Projeto de Lei Ordinária, de iniciativa do Tribunal de Contas do Estado, concede reajuste salarial linear de 3% aos servidores daquela Corte de Contas. Todos os projetos tramitarão pelas respectivas comissões permanentes antes de serem submetidos à votação no plenário da Alap.

Sem Lula e Joaquim Barbosa, Bolsonaro lidera disputa à Presidência, aponta pesquisa

Congresso em Foco

A

pesquisa eleitoral CNT/MDA, divulgada nesta segunda-feira (14), aponta o deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ) na liderança da corrida presidencial. De acordo com a pesquisa, o deputado tem 18,3% das intenções de voto. Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT) aparecem logo em seguida, com 11,2% e 9,0%, respectivamente. Neste cenário, o ex-presidente Lula, preso desde o dia 7 de abril na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, e o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa (PSB) não foram incluídos entre os candidatos. Neste cenário, que também não inclui o presidente Michel Temer (MDB), Geraldo Alckmin (PSDB) aparece em quarto lugar, com 5,3%; Álvaro Dias (Podemos), com 5,3%; Fernando Haddad (PT), com 2,3%; Fernando Collor (PTC) tem 1,4%; Manuela D’Ávila (PCdoB),

com 0,9%; Guilherme Boulos (Psol), com 0,6%; João Amoêdo (Novo) tem 0,6%; Henrique Meirelles (MDB), 0,5%; Flávio Rocha (PRB), com 0,4%; Rodrigo Maia (DEM), com 0,4%; e Paulo Rabello de Castro (PSC) tem 0,1%. Os votos brancos e nulos somaram 29% e indecisos 16,1%. A pesquisa testou a popularidade do ex-presidente petista em apenas um cenário. Nele, Lula continua liderando na disputa presidencial sobre os atuais pré-candidatos, com 32% das intenções de votos. Em segundo aparece Bolsonaro, com 16,7%, e Marina Silva em terceiro, com 7,6%. Apesar da condição do ex-presidente, o PT continua afirmando que Lula é a única opção de candidato pela sigla. No entanto, o petista pode ser impedido pela Lei da Ficha Limpa. A pesquisa CNT/MDA foi realizada entre os dias 9 a 12 de maio. Foram ouvidas 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 Unidades Federativas, das cinco

regiões. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais com 95% de nível de confiança. No caso do ex-ministro do STF Joaquim Babosa, após o anúncio da última semana sobre sua desistência da disputa, o nome do peessebista não é apontado como opção de candidato em nenhum dos cenários. Barbosa anunciou, na última terça-feira (8), que não disputará as eleições em outubro. Ele alegou, por meio de sua conta no Twitter, motivos “estritamente pessoais” para a decisão. Desde que havia se filiado ao PSB, no último dia 7 de abril, o ex-ministro avaliava a possibilidade de se candidatar pela legenda. Na última pesquisa Datafolha, divulgada em 15 de abril, ele oscilava entre 9% e 10% das intenções de voto nos cenários em que era citado, entre a terceira e a quarta posição. Com Lula candidato, tinha 8% do total das intenções. Sem o petista na disputa, o ex-ministro alcançava 10%

do total das intenções em um dos cenários testados.

Cenário com Lula, Temer e Meirelles: 1º Lula (PT), com 32,4%; 2º Jair Bolsonaro (PSL), com 16,7%; 3º Marina Silva (Rede), com 7,6%; 4º Ciro Gomes (PDT), com 5,4%;

5º Geraldo Alckmin (PSDB), com 4,0%; 6º Alvaro Dias (Podemos), com 2,5%; 7º Fernando Collor (PTC), com 0,9%; 8º Michel Temer (MDB), com 0,9%; 9º Guilherme Boulos (Psol), com 0,5%; 10º Manuela D´Ávila (PCdoB), com 0,5%;

11º João Amoedo (Novo), com 0,4%; 12º Flávio Rocha (PRB), com 0,4%; 13º Henrique Meirelles (MDB), com 0,3%; 14º Rodrigo Maia (DEM), com 0,2%; 15º Paulo Rabello de Castro (PSC), com 0,1%. Votos brancos e nulos somaram 18,0%. Já os indecisos foram 8,7%. DIVULGAÇÃO

PESQUISA APONTA que Bolsonaro tem sete pontos de vantagem sobre Marina, segunda colocada na pesquisa sem Lula e Joaquim Barbosa.


C2

Geral

Macapá-AP, terça-feira e quarta-feira, 15 e 16 de maio de 2018

Amapá adere à Política Nacional de Saúde LGBT

Durante a solenidade de adesão, governo do Estado também entregou as primeiras Carteiras de Identidade Sociais para travestis e transexuais. Com as medidas, o governo reforça as políticas de inclusão em todas as áreas, inclusive na saúde. Redação

O

governador do Amapá, Waldez Góes, e o secretário de Estado da Saúde (Sesa), Gastão Calandrini, assinaram nesta segunda-feira, 14, o termo de adesão à Política Nacional de Saúde de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais (LGBT). O documento apresenta os esforço do Governo do Estado do Amapá (GEA) e da sociedade civil organizada na promoção da saúde, na atenção e no cuidado em saúde, priorizando a redu-

ção das desigualdades por orientação sexual e identidade de gênero, assim como o combate à LGBTfobia, e a discriminação nas instituições e serviços do Sistema único de Saúde (SUS) no âmbito estadual. O termo tem como objetivo fazer com que essa parcela da população que, por muito tempo foi considerada vulnerável, possa acessar os serviços de saúde de maneira integral e igualitária. Entre os objetivos está a adaptação do serviço de acordo com as demandas desses usuários, oferecendo atendimento e tratamento especializado para doenças que atingem em sua maioria esse público. O governador Waldez Góes afirmou que a elaboração da política é para que seja feita justiça e, principalmente, a inclusão social desse segmento da população. “Vamos riscar, definitivamente, do comportamento de todos a discriminação e a homofobia. Estaremos sempre de portas abertas para ouvi-los e fazer repercutir nas nossas ações a garantia dos direitos para a multiplicação dessas políticas de inclusão para que a sociedade se aproprie e faça uso delas”, reforçou o chefe do Executivo. O plano vai estabelecer ações e estratégias para a implementação da política, em três eixos: Promoção e vigilância em saúde para a população LGBT; Educação

permanente; e Educação popular em saúde. Ainda faz parte da política, a elaboração de um plano operacional que irá auxiliar e nortear essas ações considerando as particularidades da população LGBT no Amapá. Farão parte da elaboração, a Coordenadoria de Atenção à Saúde da Sesa, representantes do Ministério da Saúde (MS) e representantes da sociedade civil. O secretário Gastão Calandrini explicou que as políticas irão contribuir para a qualificação e integração do atendimento para o público LGBT, o que irá aproximar esses usuários das unidades de saúde. “Isso vem garantir acesso, acolhimento, humanização e respeito para esse público que, às vezes, é tão discriminado. Nós fizemos uma portaria que garante o atendimento desses usuários com o nome social dentro das unidades de saúde estaduais”, informou o gestor. Carteira de Identidade Social Na solenidade, também foi lançada a Carteira de Identidade Social, documento que poderá ser requisitado por transexuais e travestis na Polícia Técnico-Científica (Politec). A carteira terá o nome social e o nome registrado na certidão de nascimento. O objetivo é evitar constrangimentos quando a aparência e o nome no regis-

ANDRÉ RODRIGUES

O TERMO TEM COMO OBJETIVO fazer com que essa parcela da população que, por muito tempo foi considerada vulnerável, possa acessar os serviços de saúde de maneira integral e igualitária.

tro, são diferentes. A deputada Marilia Góes, autora do requerimento que solicitou ao GEA o decreto da concessão do uso do nome social, afirmou que isso faz parte de um trabalho de reconhecimento da identidade de gênero de pessoas travestis e transexuais nos órgãos públicos estaduais. “Ainda temos muito que construir e no que avançar. Estamos tentando ir além. Garantir que esse público receba respeito. As pessoas não podem ser limitadas pela sua orientação sexual. Não pode-se ima-

ginar que esse público tem apenas uma necessidade. Somos seres diferentes e temos necessidades e características diferentes, mas temos direitos iguais”, ponderou a parlamentar. Os primeiros a receberem as carteiras foram as representantes de movimentos sociais em prol dos direitos LGBT’s, Suzane D’Blue Amoras e Rocka Marques Kanagusko. Para reivindicar a Carteira de Identidade Social basta levar uma foto 3x4, certidão de nascimento ou identidade civil e fazer o requerimento alegando ser tran-

sexual ou travesti. Para Rocka Marques Kanagusko, que é presidente do Grupo de Homossexuais Tildes do Amapá e membro de Conselho Estadual LGBT, as políticas conquistadas nesta segunda-feira, representam uma vitória para todos. “A sensação é de uma vitória conquistada dentro do Estado do Amapá. Hoje, nós podemos ser conhecidos por aquilo que nós nos sentimos e receber o reconhecimento de que nós somos iguais a todos e só queremos respeito e direitos iguais”, finalizou.

18 candidatos ao cargo de perito médico legista e dois candidatos à vaga de perito médico legista com especialização em psiquiatria. Os aprovados na formação serão responsáveis pela aplicação de conceitos técnico-científicos da medicina às causas legais e jurídicas na resolução de crimes. “Esse era um concurso público há muito tempo esperado, porque os médicos que estão, atualmente, na Politec já estão quase todos em idade de se aposentar. Então, precisávamos de novos profissionais”, ressaltou Jacinta Pernambuco. Um dos participantes desta fase é o médico Delano Garcia Teixeira, que considera o curso uma oportunidade de conhecer melhor sobre o trabalho executado pelo cargo pleiteado. “É um curso que agrega muito conhecimentos para nós que seremos futuros profissionais. Nós temos conhecimento da medicina, mas essa parte legal é o diferencial”, falou.

Aprovação Nesta última fase, os 20 candidatos precisam alcançar rendimento mínimo de 60% nas avaliações de conhecimentos específicos das disciplinas. Quem não alcançar será eliminado. O mesmo vale para quem não obtiver 75% de frequência mínima. A matriz curricular é dotada de uma carga horária de 500h, junto com o estágio supervisionado. Os instrutores especialistas trabalharão disciplinas como traumatologia e toxicologia forenses, medicina legal, odontologia e DNA forenses, antropologia e sexologia forenses, criminalística aplicada à medicina, criminologia e psiquiatria forenses, tanatologia e papiloscopia. Na base legal, o curso trabalha temas como direito penal e processual, constitucional e administrativo, Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), Lei Maria da Penha, Lei de Acesso à Informação (LAI), Lei Seca, Direitos Humanos, entre outros.

Candidatos de concurso da Politec têm aulas de conhecimentos técnico-científicos na Aifa MAKSUEL MARTINS

Portal GEA

O

s vinte candidatos que passaram nas três primeiras fases do concurso da Polícia Técnico-Científica (Politec) para os cargos de perito médico legista e perito médico legista com especialização em psiquiatria, já começaram as aulas do Programa de Formação na Academia Integrada de Formação e Aperfeiçoamento (Aifa), em Macapá. A aula inaugural ocorreu na Escola de Administração Pública (EAP), autarquia vinculada à Secretaria de Estado da Administração (Sead), responsável pela contratação dos instrutores e palestrantes que ministrarão as disciplinas das formações dos candidatos dos concursos da segurança pública em andamento. A coordenadora da Aifa e delegada de Polícia Civil, Jacinta Pernambuco, explicou que durante dois meses, os participantes aprenderão sobre as atribuições

A AULA INAUGURAL ocorreu na Escola de Administração Pública (EAP), autarquia vinculada à Secretaria de Estado da Administração (Sead), responsável pela contratação dos instrutores e palestrantes que ministrarão as disciplinas das formações dos candidatos dos concursos da segurança pública em andamento.

do médico legista, legislação, perícia, base do fluxograma da Politec e as áreas de atuação do órgão no Amapá. “Os aprovados de-

verão atuar realizando as perícias voltadas à materialidade do delito. Por isso, eles deverão ser capacitados, tanto na parte de co-

nhecimentos específicos, quanto na parte geral comum a todos os policiais”, frisou. Participam do curso,


Esporte

Macapá-AP, terça-feira e quarta-feira, 15 e 16 de maio de 2018

LISTA FECHADA: Tite anuncia os 23

C3

convocados para a Copa do Mundo DIVULGAÇÃO

Sem Daniel Alves, cortado por conta de uma lesão no joelho, técnico da seleção brasileira convoca Danilo e Fagner para a lateral direita.

A

Globo Esporte

lisson. Ederson. Cássio. Danilo. Fagner. Marcelo. Filipe Luís. Miranda. Marquinhos. Thiago Silva. Geromel. Casemiro. Fernandinho. Paulinho. Renato Augusto. Fred. Philippe Coutinho. Willian. Neymar. Douglas Costa. Gabriel Jesus. Roberto Firmino. Taison. É para esse grupo de 23 jogadores que o brasileiro terá de torcer, é por eles que os dedos serão cruzados e as orações feitas entre 14 de junho e 15 de julho. São os nomes deles que serão estampados nas camisas dos fanáticos. São eles os escolhidos por Tite para tentarem o hexacampeonato na Copa do Mundo, na Rússia. O técnico anunciou a lista pouco depois das 14h, na sede da CBF, no Rio de Janeiro. Com o auditório lotado e mais jornalistas aos montes do lado de fora, Tite saciou a curiosidade de milhões de pessoas. Sem nenhuma grande surpresa. Todos os 23 estão entre os 64 que ele convocou desde agosto de 2016, tempo de sua passagem pela Seleção. Todos estavam em muitos dos bo-

Que fase, Williams! Até o banco rendeu problemas para o dolorido Sergey Sirotkin... DIVULGAÇÃO

TODOS OS 23 estão entre os 64 que ele convocou desde agosto de 2016, tempo de sua passagem pela Seleção. Todos estavam em muitos dos bolões realizados nas últimas semanas.

lões realizados nas últimas semanas. Apenas seis são remanescentes na última Copa, marcada pelo 7x1 diante da Alemanha: Marcelo, Thiago Silva, Fernandinho, Paulinho, Willian e Neymar. Tite também explicou que a lista com 35 nomes foi enviada à Fifa, mas não revelou os outros jogadores. - A outra lista já está feita. Um pouco antes de a gente entrar, conversamos. A última informação do último atleta, com o do outro. A lista de 35 já está feita e fechada também. Agora segue o trabalho, um Mundial, de três a sete jogos. A etapa agora é de preparação. Assim que eu vejo a sequência de trabalho - avaliou Tite. Três convocados vão se apresentar à seleção brasileira no dia 28 de maio, em Londres: o lateral-esquerdo Marcelo e o volante Casemiro, do Real Madrid, e o atacante Firmino, do Liverpool, disputarão a final da Liga dos Campeões no dia 26, em Kiev. O restante do grupo começará a trabalhar já na

próxima segunda-feira, dia 21, na Granja Comary, em Teresópolis. No dia 27, todos viajam a Londres para mais uma etapa de treinamentos, que terá um amistoso contra a Croácia, no dia 3, em Liverpool, e será encerrada com outro jogo preparatório, diante da Áustria, em Viena, no dia 10. A Seleção chegará a Sochi, cidade russa que hospedará a delegação, na noite do dia 10. O primeiro treino no país da Copa será no dia 11, e dia 15 a equipe viaja a Rostov-on-Don, pal-

mas não liberou a gravação para a reportagem. Depois da agressão, Dileno foi expulso da boate e

saiu sozinho, mas não chegou a ser detido pela polícia. O atleta apenas prestou esclarecimentos no 12ª

co da estreia no Mundial, dia 17, às 15h (horário de Brasília), contra a Suíça. Com o anúncio desta segunda-feira, apenas dois clubes do Brasil terão jogadores vestindo a camisa da Seleção na Copa do Mundo Rússia. Fágner, lateral-direito, vai representar o Corinthians ao lado do goleiro Cássio. Enquanto o zagueiro Geromel defende as cores do Grêmio. A equipe com mais representantes é o Manchester City, que tem Gabriel Jesus, Fernandinho, Danilo e Ederson. ANDRÉ DURÃO

Ex-UFC Dileno Lopes se envolve em briga e agride jovens em boate de Manaus

O

GloboEsporte

vice-campeão do TUF Brasil 4 e ex-lutador do UFC, Dileno Lopes, envolveu-se em uma briga e, segundo testemunhas, chegou a dar socos em um homem, além de agredir uma mulher, que tentava apartar ambos, durante uma festa em uma boate na Zona Centro-Oeste de Manaus. A confusão ocorreu por volta das 6h da manhã deste domingo, pois Dileno entrou em um camarote privativo e foi questionado por um dos convidados. A casa noturna tem imagens da câmera de segurança como prova do incidente,

MAURO NETO

LUTADOR FOI EXPULSO DE CASA NOTURNA, mas prestou esclarecimento e foi liberado pela polícia. Confusão ocorreu por volta das 6h deste domingo

Distrito Integrado de Polícia (DIP) e foi liberado em seguida. Uma das vítimas, que não quis se identificar, registrou boletim de ocorrência na 10ª DIP logo após o ocorrido. A jovem agredida, porém, prefirou não registrar o caso na delegacia da mulher. Com contrato rescindido com o UFC desde julho de 2016, Dileno fez sua última luta profissional em março deste ano, quando venceu Islam Yunusov com uma finalização, no evento ACB 83 - Borisov vs. Kerimov. O GloboEsporte.com tentou entrar em contato com o lutador, mas as ligações não foram atendidas ou retornadas.

NÃO BASTASSE TER DE DOMAR o pior carro da Fórmula 1 em 2018, russo sentia, digamos, um desconforto dentro do cockpit durante a corrida em Barcelona e terminou com muitas dores

Globo Esporte

É

notória a péssima fase de Williams em 2018. A tradicional equipe inglesa tem o pior carro de todo o grid da Fórmula 1 e só pontuou uma vez em cinco corridas, com Lance Stroll no Azerbaijão, mais pelas características da pista e pelas confusões da prova do que pela qualidade do modelo FW41. Na Espanha, no último fim de semana, os dois carros largaram na antepenúltima e penúltima posições, e, em especial para Sergey Sirotkin, a corrida foi, podemos dizer, dolorida, já que o banco o fez sentir dores fortíssimas na região glútea... - Para ser honesto, não há muito o que dizer, foi a corrida mais difícil que já fiz até agora. Nós não estávamos fazendo a melhor corrida, mas estávamos lá. Então, obviamente, com tudo esse desconforto… eu provavelmente chamaria isso de muito mais, muito doloroso, sentindo como estava ficando, definitivamente isso não estava ajudando a minha corrida - disse o russo à “Motorsport Week”. Com o desconforto, Si-

rotkin terminou a prova na 14ª e última posição entre os que estavam na pista, e ainda por cima rodou sozinho após a relargada de um safety car virtual. Foi mais um teste de sobrevivência do que uma corrida para o russo: - Eu não tinha muto o que fazer por causa de algumas questões em cima do que eu tinha com a posição do banco e algumas outras coisas, por isso estava realmente dirigindo até o fim, eu diria, sobrevivendo é uma palavra melhor. Sirotkin comentou ainda que se reuniu por mais de 40 minutos com a equipe após a prova para que o problema seja solucionado para a corrida de Mônaco, daqui a duas semanas. - É um ponto complicado porque se eu disser algo errado ele (meu engenheiro) não vai ficar feliz. Mas há alguns pontos, não exatamente a posição do banco, mas alguns pontos que não me ajudam a mover no carro, o que estamos lutando muito durante todo o ano. Chegamos ao pior ponto disso, com certeza do jeito que foi é perigoso, então, sim, precisamos resolver já - finalizou. EFE

COM O DESCONFORTO, Sirotkin terminou a prova na 14ª e última posição entre os que estavam na pista, e ainda por cima rodou sozinho após a relargada de um safety car virtual.


C4

Geral

Macapá-AP, terça-feira e quarta-feira, 15 e 16 de maio de 2018

Crise e insegurança criam nova onda de migração brasileira rumo ao Japão DIVULGAÇÃO

Entre 2014 e 2016, número de vistos emitidos para cônjuges, filhos e netos de japoneses quase triplicou; Redação

H

á uma década, desde os anos de recessão após a crise de 2008, o Japão luta para encontrar um caminho que o conduza de volta ao crescimento. Os salários crescem pouco e a maior parte dos empregos disponíveis para estrangeiros ainda é no “chão de fábrica”. Mesmo assim, o país que virou destino de milhares de nipo-brasileiros nas décadas de 80 e 90 tem voltado a atrair os dekasseguis, e não apenas por razões econômicas. Os dados disponíveis mais recentes, de 2016, mostram que os consulados japoneses no Brasil emitiram 11.506 vistos para

AGÊNCIAS DE EMPREGO com escritórios nos dois países dizem estar enviando entre 150 e 200 brasileiros ao Japão por mês neste ano.

descendentes, cônjuges e dependentes - quase o triplo do registrado dois anos antes, em 2014, 4.695. As agências de emprego que fazem a ponte entre as empresas japonesas e os brasileiros afirmam que a tendência se manteve em 2017 e neste ano. Os dados repassados pelo Consulado Geral do Japão em São Paulo contabilizam três tipos de visto, que permitem aos descendentes o exercício de atividades remuneradas no país.

O país que os dekasseguis - nome que se dá aos imigrantes descendentes de japoneses que buscam trabalho no Japão - encontram hoje é bem diferente. O que se economiza com dois ou três anos de trabalho, ao contrário do que acontecia nos anos 90, não é mais suficiente para comprar uma casa confortável no Brasil - de um lado, porque os preços no Brasil aumentaram significativamente e, de outro, porque o câmbio não

é mais tão favorável. Mas não é só a questão do emprego que tem feito os nisseis e sanseis deixarem o Brasil rumo a terra de seus pais ou avôs. “Muita gente que está indo agora já foi dekassegui. Tem gente que voltou (para o Brasil) e tentou montar um negócio, mas não deu certo. Tem gente que está assustada com a insegurança, com os assaltos”, diz Kleber Ariyoshi, sócio-diretor da Itiban, agência de empregos com

nos - ambos veem a cidade como sagrada e a querem como sua capital. A cidade foi dividida ao final da guerra árabe-isralense de 1948, dando a Israel o controle sobre Jersalém Ocidental e à Jordânia, o de Jerusalém Oriental - que inclui partes da antiga cidade e importantes localidades sagradas para judeus, cristãos e muçulmanos. Israel assumiu o controle sobre a cidade inteira em 1967, após a Guerra dos Seis Dias. Em 1980, Israel aprovou uma lei anexando Jerusalém Oriental, uma medida vista em amplas partes da comunidade internacional, inclusive pela ONU, como ilegal - assim como os vários assentamentos construídos em Jerusalém Oriental, que realocaram mais de 200 mil judeus. Na época, vários países transferiram suas Embaixadas para Tel Aviv. De acordo com o tratado firmado entre israelenses e palestinos em 1993, o status final de Jerusalém deve ser discutido nos últimos estágios das negociações de paz. Por isso, o anúncio de Trump no ano passado, praticamente reconhecendo Jerusalém como capital única de Israel, deixou vários países preocupados, pois pode comprometer a

neutralidade dos EUA na mediação do conflito. Desde o anúncio de Trump, que foi condenada em uma resolução da ONU (128 países votaram a favor, 9 contra e 35 se abstiveram), 10 países disseram estar planejando fazer o mesmo, entre eles Guatemala, Romênia e República Tcheca. No dia seguinte ao que Israel celebra o aniversário da fundação de seu Estado, os palestinos comemoram o que chamam de Nakba, ou Catástrofe, quando centenas de milhares de pessoas fugiram de suas casas ou foram desalojadas após a fundação do Estado de Israel em 1948.

sou preocupação por causa da tensão, nas últimas semanas, na fronteira entre Gaza e Israel. Desde o fim de março, mais de 40 palestinos foram mortos por soldados israelenses. O alto comissário das Nações Unidas para Direitos Humanos, Zeid Ra’ad al-Hussein, acusa Israel de usar “força em excessiva”. Israel diz que agiu legitimamente para proteger seus civis de militantes que tentam atravessar a fronteira. O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, conclamou “todos os países a se unirem aos EUA para transferir suas embaixadas para Jerusalém”. Por sua vez, o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, descreveu a decisão de Trump como o “tapa do século”. Milhares de palestinos se preparam para protestar na fronteira que separa Israel e a Faixa de Gaza nesta segunda. O timing da mudança de Embaixada também causou preocupação por causa da tensão, nas últimas semanas, na fronteira entre Gaza e Israel. Desde o fim de março, mais de 40 palestinos foram mortos por soldados israelenses.

escritório nos dois países. Agências como a dele fazem a intermediação entre as empresas japonesas interessadas em contratar e os brasileiros, lidam com o visto e ajudam os migrantes a encontrar moradia. Ariyoshi conta que a procura vem aumentando de forma significativa desde 2016 e que hoje a Itiban envia entre 150 e 200 brasileiros por mês para o Japão - o triplo da média mensal em 2015. A grande maioria das vagas está na indústria, nos segmentos de autopeças, eletrônico e no alimentício, principalmente. Com a proximidade das Olimpíadas de Tóquio, em 2020, e diante do problema estrutural de falta de mão-de-obra no Japão, as empresas do país têm vindo cada vez mais ao Brasil para recrutar. “Atendemos três ou quatro delas por semana aqui”, ele afirma. Crise de 2008 A crise financeira que sacudiu o mundo em 2008 também teve um impacto forte sobre a economia japonesa. As exportações despencaram e, sem uma reação do mercado con-

sumidor doméstico, o país mergulhou em uma recessão. Nessa época, o governo japonês chegou a pagar um subsídio de US$ 3 mil para cerca de 20 mil brasileiros que concordaram em deixar o país e cumprir uma espécie de “quarentena” antes que eventualmente tentassem entrar novamente. Eleito em 2012, o primeiro-ministro Shinzo Abe colocou em prática uma série de medidas para estimular a economia. A política macroeconômica, que ficou conhecida como “Abenomics”, surtiu efeito gradual, diz Takahiro Sekido, estrategista do banco japonês MUFG, e tem dado sinais mais claros de seu impacto positivo desde o ano passado quando o indicador de confiança da indústria medido pelo Banco Central japonês voltou aos níveis pré-crise pela primeira vez em uma década. O país ainda enfrenta, contudo, o desafio de elevar os índices de inflação com o mercado interno ainda morno, os preços têm pouca variação, assim como os salários.

Três questões-chave para entender a polêmica transferência da embaixada dos EUA em Israel

G1 Nacional

O

s Estados Unidos estão prestes a abrir sua nova Embaixada em Jerusalém, uma iniciativa elogiada por Israel, mas duramente criticada por palestinos, que prometeram realizar vários protestos contra a medida. Entre as autoridades que acompanharão o evento estão Ivanka Trump, filha do presidente americano, Donald Trump, e o seu marido, Jared Kushner. Os palestinos reivindicam Jerusalém Oriental como futura capital e veem a medida como sinal de apoio dos EUA à visão de Israel, que considera a cidade como sua capital “eterna e indivisível”. A decisão do presidente Trump no ano passado de reconhecê-la como a capital de Israel não apenas rompeu com décadas de neutralidade dos EUA nesse tema como foi criticada por vários países. Veja abaixo as respostas a três perguntas chave sobre a polêmica. Por que a mudança de Embaixada para Jerusalém atrai tanta controvérsia? O status de Jerusalém está no coração do conflito entre israelenses e palesti-

Como estão reagindo israelenses e palestinos? O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, conclamou “todos os países a se unirem aos EUA para transferir suas embaixadas para Jerusalém”. Por sua vez, o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, descreveu a decisão de Trump como o “tapa do século”. Milhares de palestinos se preparam para protestar na fronteira que separa Israel e a Faixa de Gaza nesta segunda. O timing da mudança de Embaixada também cau-

O alto comissário das Nações Unidas para Direitos Humanos, Zeid Ra’ad al-Hussein, acusa Israel de usar “força em excessiva”. Israel diz que agiu legitimamente para proteger seus civis de militantes que tentam atravessar a fronteira. O que está sendo inaugurado e quem participa da cerimônia? Uma pequena embaixada provisória começa a funcionar nesta segunda dentro do prédio do consulado

dos EUA em Jerusalém. Uma instalação maior será escolhida posteriormente. O presidente Trump deve participar da cerimônia dos EUA, por meio de videoconferência. Mas ele mandou, como seus representantes, a filha e o genro, que são assessores especiais da Casa Branca, além do secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, e o sub-secretário de Estado, John Sullivan. A União Europeia manifestou várias vezes ser contra a mudança. DIVULGAÇÃO

GOVERNO AMERICANO INAUGURA EMBAIXADA provisória em Jerusalém, com participação de filha de Trump; palestinos se preparam para protestos nas fronteiras entre seus territórios e Israel.

Jornal do Dia 15 e 16.05.2018  

Edição de terça e quarta-feira

Jornal do Dia 15 e 16.05.2018  

Edição de terça e quarta-feira

Advertisement