Page 1

Macapá-AP, Sábado, 17 de Agosto de 2013 - Ano XXVI DIVULGAÇÃO

* Fundado em 04 de Fevereiro de 1987

•Domingo e Segunda R$ 2,50 •Terça a Sábado R$ 1,50

TRANSPORTE COLETIVO

Empresas cobram isenção fiscal após redução de tarifa Consumidor deve estar informado

PROPOSTA

As empresas de ônibus que circulam em Macapá e nas linhas metropolitanas já contabilizam um prejuízo de mais de R$ 400 mil so-

mente nos últimos 45 dias, quando passou a vigorar a tarifa reduzida. Mesmo tendo sido aprovada e regulamentada, a Lei que concede

às empresas isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) existe só no papel segundo os empresários. nB1 JORNAL DO DIA

Informar sobre falta de luz pode ser obrigatório A Comissão de Minas e Energia aprovou proposta que obriga as distribuidoras de energia a informar aos consumidores, por meio da internet, sobre interrupção do serviço. nB3

MÁ ESTRUTURA

Parte da feira desaba sobre consumidores no Pacoval

nB3

VOZ DO AMAPÁ

Cantora mira mercado gospel local e nacional DIVULGAÇÃO

Apesar do susto, os feirantes e consumidores atingidos não sofreram grandes ferimentos

CNJ APONTA

JORNAL DO DIA

Judiciário do Amapá está entre os que mais julgou ações sobre corrupção Letícia: show tem entrada franca

A cantora Letícia Adriani lança hoje (17), às 19 horas, no Teatro das Bacabeiras, o primeiro CD denominado “A Luz”. O trabalho gospel foi produzido pelo produtor musical Ronaldo Marques. nC3

SEGURANÇA

Os cidadãos agora já podem acompanhar a evolução dos julgamentos de ações de improbidade administrativa e crimes contra a administração pública

em tempo real. Disponível no site do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Entre as Cortes que estão mais avançadas no objetivo está o TJAP. nB2 FOTOS DIVULGAÇÃO

Creuza Miranda, da Associação: mais fiscalização

SEM SOLUÇÃO

Lideranças do Curiaú cobram fiscalização ambiental na área

nB4

Polícia Militar restabelece policiamento com bicicletas Aprovada em novembro do ano passado, a Meta 18 prevê que processos sejam julgados este ano

A APA do Rio Curiaú passa por diversas dificuldades, desde o despejo de lixo na área de preservação até o abuso de sons automotivos de muitos visitantes. A Associação cobra policiamento ambiental dentro da área. nB3

NA INTERNET: www.jdia.com.br - REDAÇÃO: 3217.1117 - COMERCIAL: jdcomercial@jdia.com.br 3217.1100 - DISTRIBUIÇÃO: 3217.1111 - ATENDIMENTO: 3217.1110


JD

Opinião

Poucas & Boas

• JUNTOS NOVAMENTE. Os senadores Randol-

fe Rodrigues e João Capiberibe, ambos do Amapá, estão com seus mandatos populares ameaçados, acusados pelo ex-presidente da Assembleia Legislativa Fran Júnior. A Comissão de Ética do Senado apura se as denúncias, recheadas de documentos, se caracterizam como quebra de decoro parlamentar. Ambos os senadores negam as denúncias e contra-atacam classificando Júnior como “chefe de bando” dentre outras desclassificações.

• SENADOR RANDOLFE, sempre político e inci-

sivo em seus pronunciamentos e entrevistas, nestes últimos dias, da tribuna do Senado, tem mostrado algum descontrole emocional chegando a ficar ofegante nas suas

falas. Por um lado a perícia contratada por Fran Júnior para avaliar as assinaturas de Rodrigues, que afirma ser de seu próprio punho. O parlamentar diz que pode até ser mas no documento em que está postada é falsa. Enquanto isso o senador Capiberibe não pode negar que a troca de telefonemas com o deputado estadual Jorge Salomão sejam as vozes de outras pessoas.

• SETRAP CONTINUA a

capinar o canteiro central da Macapá-Fazendinha (JK) desde o Monumento Marco Zero até a rotatória próximo a Embrapa. As laterais e o canteiro até chegar a Fazendinha continuam com o mato alto. Um visitante hospedado em um hotel ecológico daquele distrito, ficou horrorizado com a situação de abandono da ro-

dovia quando foi visitar esta semana o Amapá Garden Shopping. “Por aqui não tem governo ou prefeito”, questionou o turista ao taxista, que não teve outra alternativa se não concordar.

• SOBRE MÉDICOS E política no twitter:

• Maria Teresa Renó?@ mariateresareno #MaisMédicosvai resolver?@padilhando@minsaude@Brasileira_ NATA:Levantamento pelo MPF revela q 581 pessoas morreram na fila d SUS em Bauru • OGloboPolitica ?@ OgloboPolitica Mensalão: Bate-boca no STF sobre fixação de pena pode beneficiar réus por corrupção ativa

• REPORTAGEM PUBLI-

desta semana, a primeira pergunta é “O senhor é corrupto?”. A resposta publicada é: “Infelizmente, joguei o jogo da política brasileira. As empresas e os lobistas ajudam nas campanhas para terem retorno, por meio de facilidades na obtenção de contratos com o governo ou outros negócios vantajosos. Ninguém se elege pela força de suas ideias, mas pelo tamanho do bolso. É preciso de muito dinheiro para aparecer bem no programa de TV. E as campanhas se reduziram a isso”.

• POUCO ANTES DE co-

meçar a sessão da ultima quinta-feira (15/8) do Supremo Tribunal Federal, o ministro Gilmar Mendes chamou a atenção para a importância de o Congresso Nacional definir: como fica a situação dos deputados condenados no julgamento do mensalão? É uma pergunta difícil de responder!

D

deputado estadual

CONSELHO EDITORIAL Presidente: Aldenor Benjamim dos Santos

dades da população daqui. É importante reviver os momentos das conquistas populares que estão consolidadas. Como, também, é maravilhosa, a estrutura construída para a nação. O ritual do aprendiz maçom manda “tornar feliz a humanidade, através do amor, do aperfeiçoamento dos costumes, da tolerância, da igualdade, e do respeito à autoridade e a crença de cada um”. No próximo dia 20, terça-feira, é o Dia do Maçom. Um momento oportuno para reflexões sobre o que está acontecendo agora no Brasil, em sustentação ao que foi no momento da independência. A Maçonaria, célula viva da humanidade, desde os mais remotos registros históricos até os tempos atuais, sempre se comportou como vanguardeira social e, em especial, fiel guardiã das liberdades. Fundamentada na equidade, no livre pensamento, no combate a todas as formas

de escravidão e, em tantos pilares fundamentais da sustentabilidade do edifício moral que transcende aos métodos filosóficos de toda a natureza. Com serenidade, confiança no futuro e na envergadura das instituições democráticas, os amapaenses saberão seguir o caminho certo, sem titubear e mostrar para o Brasil, que está preparado para experimentar todas as exigências atuais: dos mais jovens, através das propostas inovadoras que sabem apresentar; e dos menos jovens, da experiência que alicerça cada análise e orienta as medidas que precisam ser tomadas para que tudo de bom seja aproveitado e nenhum esforço seja em vão. O cenário, entretanto, precisa estar preparado para que prevaleça a justiça, para que haja paz e condições para o desenvolvimento das coisas e das pessoas, com respeito e sustentação da dignidade de cada um.

Índice

Carlos Augusto Tork de Oliveira

José Arcângelo Pinto Pereira

Danieli Amanajás Scapin

Luiz Alberto Pinto Pereira

Janderson Carlos Nogueira Cantanhede

Maria Inerine Pinto Pereira

Opinião - A2 Geral - A3, Geral - A4 Cidade - B1

Endereços Redação, Administração, Publicidade e Oficinas: Rua Mato Grosso, 296, Pacoval, Macapá (AP) - CEP 68908-350 - Tel.: (96) 3217.1110 E-mails pautas e contato com a redação: jornaldodia@jdia.com.br Editor-Chefe: cantanhede@jdia.com.br departamento comercial: jdcomercial@jdia.com.br comercialjd.2011@gmail.com mariaruth@jdia.com.br JD na Internet: www.jdia.com.br VIA CELULAR: m.jdia.com.br

CONSELHEIROS:

Cidade - B2 Geral - B3 Polícia - B4 Geral - C1

ESPLANADA POR LEANDRO MAZZINI Jornalista

Twitter @leandromazzini

RIO 2016: PLANALTO DE OLHO NO ARREMESSO DE VERBAS

A

despeito da saída de Marcio Fortes, a pedido do próprio, o Palácio do Planalto já sabe que a Prefeitura e o Governo do Rio jamais engoliram a Autoridade Pública Olímpica (APO). O Ministério do Esporte segue a mesma linha, pois perdeu vagas para alocar quadros do PCdoB. Numa reunião recente em Brasília, o prefeito Eduardo Paes e o governador Sérgio Cabral, afinados, soltaram para ministros: ‘Nunca precisamos de APO’. O motivo, um mistério. Eles criaram seus APOs similares ao do Planalto.

Mistério

Homem de confiança de Dilma, Fortes alegou motivos pessoais, mas não está doente. E não foi chamado para audiência com a chefe. Ela já soube que ele foi atropelado.

Dormiu

O Senado, que aprovou o nome do APO, dorme na questão. Ninguém se movimentou ainda para convidar Fortes a falar o que sabe, ou o que descobriu.

Tabelinha

O chefão do Barcelona, o catalão Sandro Rosell, desceu com o jatinho do clube em Assunção para prestigiar a posse do presidente do Paraguai, Horácio Cartes.

Recado para Barbosa

Toga quente

Uma publicação do Jornal do Dia Publicidade Ltda. CNPJ 34.939.496/0001-85 Fundado em 4 de fevereiro de 1987 por Otaciano Bento Pereira(+1917-2006) e Irene Pereira(+1923-2011) Primeiro Presidente Júlio Maria Pinto Pereira(+1954-1994) Presidente Executivo: Haroldo Pinto Pereira Assessoria Jurídica e Tributária: Américo Diniz (OAB/AP 194) Eduardo Tavares (OAB/AP 27421) Editor-Chefe: Janderson Cantanhede Gerente Comercial: Andrew Gustavo Cavalcante dos Santos

Coluna

A Associação dos Juízes Federais vai ficar no pé de Joaquim Barbosa, presidente do STF, enquanto ele mantiver a implicância com ministros. A Ajufe soltou nota com recado velado: Lembra que a Lei Orgânica da Magistratura estabelece dever de ‘urbanidade’, e o Código de Ética dispõe que deve-se ter ‘cortesia para com os colegas’.

EDINHO DUARTE compreendidos. É preciso repudiar, todavia, as atitudes de alguns poucos que, na contramão do legítimo direito democrático de manifestação, promove destruição, danifica o patrimônio público e o patrimônio privado, comete agressões físicas e pessoais que, além de comprometer a boa causa gera situação de terror e instabilidade para a sociedade. Nos cabe, por outro lado, não perder a esperança nas autoridades públicas, para que compreendam o real sentido desse emblemático movimento popular e tenham sensibilidade suficiente para adotar iniciativas eficazes ao atendimento das necessidades do povo brasileiro, dentre elas a saúde, a educação, a segurança, o transporte público e o saneamento básico, sem perder de vista a responsabilidade que precisa ter o gestor público no exercício de suas atribuições. Entre nós, nos bairros, nas cidades, no Estado é preciso haver compreensão de que estamos atravessando uma fase de mudança que, apesar de não ser larga demais, não deixa que nos descuidemos de qualquer dos detalhes para que se possa construir, em bases sólidas, o atendimento às necessi-

A2

Editor: José Maria Baia - josemaria@jdia.com.br

CADA no site da “Veja”,

Legítimo e sagrado exercício da democracia esde junho que ruas de cidades brasileiras se tornaram palco de manifestações diversas e recriando um ambiente onde muitos não estavam acostumados, ou simplesmente nunca tinham vivido – o da reivindicação popular. Os que não compreenderam o movimento acabaram tendo problema para, mais tarde, conviver com ele e, principalmente, entender que se tratava de um movimento legítimo, desde que praticado dentro das regras e com o sentimento democrático que vem sendo construído durante os últimos 30 anos. As surpresas maiores ficaram para aqueles que se diziam defensores da democracia, pois, para eles estava sendo mostrando uma realidade diferente, a realidade real e não a realidade virtual, cheia de sonhos, erros e arroubos. Movimentos dessa espécie, articulados de forma ordeira e responsável, que transmita mensagem objetiva e transparente aos destinatários, culminando com diálogos e reivindicações, sempre em sintonia com o direito e a Justiça, revela o legítimo e sagrado exercício da democracia, devendo por isso, serem respeitados, cultuados e

Macapá-AP, sábado, 17 de agosto de 2013

Representante comercial Grupo Pereira de Souza – GPS Matriz - Rio de Janeiro/RJ - Tel.: (21) 2544.3070; Brasília/DF - Tel.: (61) 3226.6601; São Paulo/SP - Tel.: (11) 3259.6111; Belém/PA Tel.: (91) 3244.4722 Contatos Fale com a redação (96) 3217-1117 Fale com o departamento comercial (96) 3217-1100 / 3217-1111 Geral (96) 3217-1110 Conceitos emitidos em colunas e artigos são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião deste jornal. Os originais não são devolvidos, ainda que não publicados. Proibida a reprodução de matérias, fotos ou outras artes, total ou parcialmente, sem autorização prévia por escrito da empresa editora.

Esporte - C2 Diversão&Cultura - C3 Social - C4 Classidia - 08 Pág

Edição número

8280

O ministro Barbosa, como se vê, voltou no melhor estilo. Os personagens dos embates são os mesmos da primeira fase do julgamento do Mensalão: Dias Toffoli e Lewandowski – a quem acusou de fazer ‘Chicana’.

Brasil voa

Terminou ontem a LABACE, feira de jatinhos executivos. Desfilou por ali um escrete seleto dos que provam que o país não vai tão estagnado, pelo menos para eles: mais de 300 jatinhos encomendados chegarão aos hangares do Brasil até 2020.

Protesto

O grupo Urbanistas por Brasília marcou para às 10h hoje manifestação no Congresso contra a instalação de uma cerca lateral no gramado, em frente ao Itamaraty.

Jogo de Tião

Em entrevista à TV Gazeta do Acre, o governador Tião Viana (PT), se disse a favor dos cassinos, proibidos no Brasil. Seria forma de arrecadar impostos para saúde e educação.

Na mira

Autoridades de Brasília monitoram há meses um casal de amantes e um assessor parlamentar, por falso testemunho contra um jornalista, no estilo boca-a-boca. Registre-se porque o caso está em conclusão. A abordagem policial será discreta para não constranger as famílias e evitar a comoção que se espera na província.

Prato & Poder

Os paulistanos vão descobrindo o circuito de Brasília. Após o Pobre Juan, Gero e Rubaiyat, o tradicional Pecorino vai se instalar na Quadra 209 sul. Congressistas já tratam visita à tradicio-

nal trattoria, única com selo do consulado italiano.

Justiça dos passageiros

Passageiros queimaram um ônibus da Rápido Planaltina (Brasília-Planaltina de Goiás) e depredaram dois ontem. Todo veículo da frota que dá defeito vira alvo. Cobram ANTT para que casse a concessão. É do grupo Amaral, que já sofreu intervenção no DF.

Jogo jogado

Com o afastamento do presidente do Santos, Luís Álvaro, por motivos de saúde, vale destacar episódio de dedicação ao clube. O próprio Álvaro revelou a este repórter: Há muitos anos, deixou de pagar a escola das filhas para honrar a mensalidade do clube.

Outra escola

A esposa de Álvaro ficou uma arara, mas ele pagou tudo em dia à escola. A dedicação rendeu títulos ao clube e revelações como Ganso, Robinho e Neymar.

Facada do IR

O deputado Vicente Cândido (PT-SP) apresentou projeto para alterar a faixa de contribuição do IR e fazê-la mais justa. Tem promessa de que a Casa analisa este ano.

Ponto final

No clima dos Jogos Olímpicos, os cariocas vão inovando: Depois do Salto sobre Bueiro, Rio lança o Arremesso de Banheiro Químico.

Com Marcos Seabra, Maurício Nogueira e Adelina Vasconcelos

www.colunaesplanada.com.br LM Comunicação Coluna Esplanada contato@colunaesplanada.com.br Caixa Postal 1980 – CEP 70254-970 – Brasília-DF


JD

Geral

Dia-Dia

Grileiros do asfalto

O

Jornal do Dia, em suas colunas, já está denunciando com antecipação o que poderá ocorrer ano que vem por ocasião do período eleitoral: a volta da indústria das invasões. A cláusula pétrea da Carta Magna, assim, estará pronta para ser rasgada, pisoteada e atirada ao lixo. Enquanto isso, o combustível da usurpação da ordem é o pseudo-clamor social. Este, advindo de meia dúzia de treinados integrantes profissionais a utilizar o povo pobre como massa de manobra. E nenhum político é capaz de ir contra, mesmo que a invasão ocorra no quintal da sua casa. Passada a refrega eleitoral ele enxotaria a todos. O que acontece: um grupo levanta o local da invasão, financia transporte de madeira e telhas, erguem barracas com rapidez e mandam para debaixo delas mulheres de preferência grávidas acompanha de crianças de tenra idade. Quando o dono tenta conversar com invasores solicitando a desocupação, então aparecem os “profissionais”, sempre muito bem orientados sobre reforma urbana e usucapião dentre outros “direitos sociais”. A querela vai parar na justiça. Esta remete o problema aos governos, obrigados a dar condições de moradia, com as liminares que autorizam a permanência. Quando o proprietário agrava a decisão monocrática ai começam os problemas: os invasores de ontem já venderam os lotes para outros, isto é, venderam o que não lhes pertencia, caracterizando um bem montado conluio entre eles e os profissionais das invasões, quase sempre tendo políticos por trás a manobrar gente humilde e honesta. A certeza é tanta do que demonstramos acima, que basta dar dois exemplos: o primeiro foi à invasão da área do Marco Zero e pergunta-se: quantas pessoas carentes ainda permanecem na área? A segunda é no chamado Vale Verde, em uma das laterais da Rodovia JK: será que os invasores tão carentes na época do esbulho, de uma hora para outra viraram empresários de posse a edificaram prédios e boas casas? Como neste país em relação às invasões ganha quem grita mais, estas áreas públicas jamais serão retomadas, com ganho sempre a favor dos grileiros do asfalto.

Hora-Hora

Promoção É questão de tempo. Vem ai novo aumento de combustíveis, por conta dos enormes prejuízos operacionais da Petrobrás. Um posto de combustível na JK, em vistosos cartazes amarela com letras vermelhas, oferece a gasolina em promoção (sic!) a R$ 2,89 o litro. Com diferença Mais a frente, basta andar uns dois quilômetros em direção a Beira Rio e lá está outro posto oferecendo o mesmo produto a R$ 2,73 o litro, diferença de R$ 0,16. Num tanque de 50 litros a economia é de R$ 8,00, ou quarto litros de refrigerantes. Bomba O Amapá está na eminência de ser notícia desfavorável na mídia nacional, novamente. Desta vez a classe política estaria de fora de uma das maiores bombas noticiosa. Utilitários O problema estaria na comercialização de veículos utilitários com obrigatoriedade de internação da Área de Livre Comércio de Macapá e Santana (ALCMS). Duas carretas teriam sido recentemente em Açailândia (Pará/Maranhão) cheias de utilitários.

Macapá-AP, sábado, 17 de agosto de 2013

A3

Editor: Janderson Cantanhede - cantanhede@jdia.com.br

Nas bocas O dono teria parcelado o IPI e pago a primeira cota do imposto, deu um “cavalo de pau no Meio do Mundo” e seguiu para o Sul do Pará, onde estaria sendo vendida em “bocas’ de Altamira para frente”. Vamos aguardar! Números Ao todo, já teriam sido desviadas da ALCMS em torno de mil utilitários em um ano, num sistema que estaria funcionando às claras. Para não chamar muito a atenção, os veículos viriam em lotes pequenos todos os meses, seriam emplacados aqui e seguiriam “legalizados” para fora do Estado, menos no pagamento do IPI. Sonegação Este problema de sonegação de IPI no antigo Território do Amapá acabou em tragédia e ceifou a vida de um auditor da Receita Federal, barbaramente trucidado por uma quadrilha de fraudadores, por ter ousado desvendar a falcatrua. Luto A família JD se une em orações pelo passamento do genitor do juiz Mário Mazzureck, ocorrido recentemente no Rio Grande do Sul e roga ao Altíssimo que acolha sua alma no local dos justos. Um dia, dependendo do nosso comportamento terreno estaremos todos lá. Nossas condolências.

A intervenção no Sesi e no Senai RODOLFO JUAREZ

O

Jornalista rodolfojuares@gmail.com

Conselho de Representantes da Federação das Indústrias do Estado do Amapá não tem conseguido encontrar um caminho para conduzir a instituição e os órgãos que lhes são diretamente vinculados – Sesi e Senai -, em paz gerencial e em obediência às regras que orientam as administrações desses órgãos. A Fieap é uma organização sindical de grau superior, formada pelos sindicatos patronais das categorias econômicas da indústria e comunicação, dirigida por presidente eleito por conselheiros, que formam o conselho de representantes, indicados pelos sindicatos filiados e que assume a responsabilidade de orientar a gestão do Departamento Regional do Sesi e do Departamento Regional do Senai, além das atividades do Instituto Euvaldo Lodi (IEL). Recentemente a Federação entrou em uma disputa

de grupos, com forte vertente da política partidária, que provocou contendas judiciais e até físicas, para saber quem dirigiria a Federação e, em consequência os departamento s regionais do Sesi e do Senai. As notícias incompletas ou distorcidas acabaram não dando oportunidade para que houvesse divulgação do que acontecia na Federação, mesmo para o consumo interno, pois, externamente era travada uma briga sem quartel em flagrante prejuízo para a instituição e os sindicatos filiados. O resultado veio a galope. Por decisão dos conselhos nacionais do Sesi e do Senai, houve intervenção administrativa, gerencial e financeira nos regionais respectivos pelo prazo de 120 dias, prorrogáveis, o que significa que os dois órgãos não deixarão de cumprir o papel que lhes cabe como instituição, mas, diretamente supervisionado

pelos respectivos departamentos nacionais. Um grupo de 21 pessoas, todas dos departamentos nacionais respectivos, assumiu a gestão dos dois departamentos regionais e afastou toda e qualquer ingerência administrativa da atual gestão da Federação. A Federação, ao contrário do que chegou a ser anunciado, não está sob intervenção, pois é uma organização sindical com vida e gestão próprias, o que está sob a gestão dos departamentos nacionais é a administração das duas casas, inclusive com um único interventor que responde pelo comando do Sesi e do Senai. Uma situação anômala que anuncia reparos para as duas administrações, mas que, certamente, não atende os interesses da indústria local, uma vez que, sendo a intervenção uma situação sustentada por anormalidades, carrega vícios técnicos insuperáveis, muito embora sejam especialistas em gestão da administração para

os dois departamentos. A lição principal do episódio fica para os próprios empresários do setor industrial e de comunicação, pois agora contam com uma equipe absolutamente estranha e que terá a dificuldade natural para relacionar-se de acordo com as necessidades da indústria local, além do que, fica a diferença da desconfiança ou mesmo, da certeza da falta de relação. Por mais esforçados e compreensíveis que sejam aqueles que exercem a intervenção nas duas casas, terão dificuldades para ajustar o conhecimento às urgentes necessidades das empresas que, em tese, seriam as principais usuárias tanto do Sesi como do Senai. Nenhuma intervenção é agradável para as gerencias, nem para as que são afastadas, pois se sentem prejudicadas e, muito menos, para aqueles que assumem o rótulo de interventores, pois, sentem-se invasores dos interesses.


JD

Informe Publicitรกrio

Macapรก-AP, sรกbado, 17 de agosto de 2013

A4


CadernoB

Geral

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Macapá-AP, sábado, 17 de agosto de 2013

Programação tenta Sem isenção do ICMS, resgatar 70 anos de empresas de transporte história do Amapá coletivo amargam prejuízos A Mesmo com a lei em vigor, existem 30 dias de prazo para a efetivação da legislação

A

s empresas de ônibus que circulam em Macapá e nas linhas metropolitanas já contabilizam um prejuízo de mais de R$ 400 mil somente nos últimos 45 dias, quando passou a vigorar a tarifa reduzida. Tudo porque, mesmo tendo sido aprovada na Assembleia Legislativa e regulamentada pelo governo do Estado, a Lei que concede às empresas concessionárias de transporte coletivo público intermunicipal e urbano de passageiros, isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) existe só no papel. De acordo com a lei, de autoria do governo estadual, e que possibilitaria a redução da tarifa urbana para R$ 2,10 e a intermunicipal para R$ 2,35, o valor deveria ser deduzido do preço do diesel e considerado na fixação do preço da passagem. O texto da lei diz: “O combustível deve ser destinado, diretamente ou por intermédio de distribuidoras, a consumo na prestação de serviço de transporte coletivo publico rodoviário intermunicipal e urbano, prestado no Estado, operando mediante delegação, em linhas regulares e com tarifas faixadas pela autoridade competente, excluídos os serviços seletivos especiais, sem prejuízo da manutenção do crédito fiscal”. A lei também determina que a cota global mensal de consumo abrangida pela isenção de ICMS fica limitada a um milhão de litros por mês de óleo diesel, e será distribuída percentualmente às empresas de acordo com a participação no sistema de transporte intermunicipal e urbano. O grande problema é que o texto da regulamentação, publicado em 26 de julho, ainda abre um prazo de mais 30 dias para sua

DIVULGAÇÃO

efetiva entrada em vigor. Esse prazo seria para o cálculo das cotas para o rateio do óleo diesel entre as empresas. Esse cálculo, segundo o texto, deve ser feito pela CTmac e Setrap. Em seguida, caberia a Secretaria da Receita Estadual e Secretaria de Transportes, fazer os cálculos e emanar normatização sobre as cotas. O parágrafo 4º e 7º da regulamentação abre prazo

de 30 dias, divididos em três períodos, para cada um dos entes fazer sua parte. Entretanto, 20 dias após a publicação da regulamentação, nem a primeira fase foi cumprida. O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amapá (Setap) não quis se manifestar sobre a excesso de burocracia que emperra a redução da tarifa mas confirmou que na linha Macapá –

Santana o prejuízo já chega a R$ 93 mil e nas linhas urbanas, a R$ 323 mil. As empresas aceitaram reduzir as tarifas porque foi pactuado que até 1º de julho a lei já estaria em vigor. O prejuízo se torna maior para as empresas porque todos os ônibus que circulam em Macapá, a maioria com o novo padrão Euro 5, só utilizam o diesel S-10, bem mais caro que o diesel comum.

De acordo com a lei, de autoria do governo estadual, e que possibilitaria a redução da tarifa urbana para R$ 2,10 e a intermunicipal para R$ 2,35, o valor deveria ser deduzido do preço do diesel

Fundação Municipal de Cultura (Fumcult), o Instituto Joel Magalhães (Ijoma), com o apoio da Confraria Tucuju e Associação Nacional dos Profissionais de História – secção Amapá (Anpur), além do senador Randolfe Rodrigues (PSOL) se uniram para resgatar a história do Amapá. Eles aproveitam, que no próximo dia 13 de setembro o Estado comemora 70 anos de criação do território, para fazer uma vasta programação que envolve história, educação, cultura e poesia. As atividades vão acontecer de 13 de setembro à 05 de outubro em diversos pontos da capital. A programação será aberta com um show beneficente, com os artistas locais, onde toda renda será revertida em prol do Ijoma. Também será realizado uma série de debates e mini-cursos na Universidade Federal do Amapá (Unifap), concurso de redação entre as os alunos das escolas

municipais, apresentações do grupo Poesia na Boca de Noite, testemunhos dos pioneiros, uma capsula do tempo e a Missa dos Povos para fechar a agenda de eventos e abençoar os próximos 70 anos. “Precisamos valorizar nossa história, resgatar nossa identidade e escrever um novo futuro”, é o que afirma o senador Randolfe. Em 1943, o governo federal cria os Territórios Federais (13 de setembro), através do decreto-lei nº 5.812. Entre eles, o de Amapá. Em 1944 o Amapá recebe seu primeiro governador: Janary Gentil Nunes, que prefere Macapá à cidade de Amapá como capital do novo Território. Entre 1980 e 1990, a economia cresce bem visivelmente, com base no extrativismo mineral e vegetal e em atividades industriais. Estado do Amapá - Em 1988, beneficiado pela nova Constituição Federal, o Amapá se torna Estado.

Oficina “Poesia e Percussão” leva alegria e diversão aos alunos da Escola Lauro Chaves

E

m uma mistura de dança, ritmos e poesia, a caravana da Feira de Livros do Amapá (Flap) promoveu na tarde da última quinta-feira, 15, na Escola Estadual Lauro Chaves, mais uma ação da Semana da Juventude com a oficina “Poesia e Percussão”. Num clima animado e bem descontraído, aproximadamente 30 alunos com idades entre 8 e 13 anos participaram da oficina, que contou com técnicas de ciranda envolvendo a dança, o batuque e o som dos tambores; os alunos foram orientados quanto ao manuseio dos instrumentos, ao mesmo tempo em que dançavam, interpretavam e declamavam poesias. Para o instrutor Frak Palmeirim, a oficina foi a forma encontrada pela equipe para estreitar a relação dos jovens e crianças com a literatura, desenvolvendo atividades que chamem a atenção e proporcionem

um maior envolvimento do grupo. “A nossa intenção foi ampliar e despertar cada vez mais o interesse dos alunos pela literatura, através de técnicas de ciranda, dançando e brincando com a imaginação deles ao interpretar as poesias”. Segundo a estudante Sabrina Rodrigues dos Santos, 13 anos, a atividade, além de ensinar, mostrou aos alunos um meio alegre e diferenciado de aprender poesia, fugindo da forma convencional ensinada em sala de aula. “Estou gostando muito da programação, principalmente desse jeito animado em que estão nos ensinando. Aqui estamos nos divertindo e aprendendo ao mesmo tempo, o que mostra que a poesia e a literatura são algo muito interessante e que pode ser ensinado para nós de forma mais alegre e que chame mais atenção dos alunos”, enfatizou.

Município pode integrar a Redesim afim de agilizar abertura e legalização de empresas

Jean Alex explicou que existe interesse do governo em fortalecer a parceria que vem sendo feita com a Prefeitura

O

presidente da Junta Comercial do Amapá (Jucap), Jean Alex Nunes, reuniu com o secretário municipal de Finanças, Paulo Sérgio Mendes, para explicar a necessidade de a Prefeitura de Macapá integrar a Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim), visando dar maior agilidade na abertura e legalização de empresas na capital e demais municípios.

Jean Alex explicou que existe interesse do Governo do Estado em fortalecer a parceria que vem sendo feita com a Prefeitura de Macapá, integrando os órgãos municipais no sistema de abertura e legalização de empresas de baixo risco, classificadas como pequenas e médias empresas. “Não haverá custo algum para os cofres municipais, nem a necessidade de grande investimento em tecnologia de informática (TI). Os cus-

tos pela utilização do sistema são de responsabilidade da Jucap e da Receita Federal”, esclareceu Jean Alex, dizendo que devem compor a Redesim, para alcançar a meta de cinco dias para abrir e legalizar uma empresa, a Jucap, Corpo de Bombeiros, Prefeitura de Macapá, Receita Estadual e Receita Federal. “Segundo estudos do Banco Mundial, a média no Brasil para abrir uma empresa é de109 dias e nós, aqui no Amapá, que-

remos atingir a meta de apenas cinco dias. Por isso precisamos consolidar essa parceria com os órgãos que tratam do trâmite burocrático de modo a ganhar tempo e poupar os empreendedores de idas e vindas e demora no processo”, detalhou Jean Alex. Com o sistema em pleno funcionamento, os empreendedores só precisam vir à Jucap uma vez para trazer a documentação. Todo o processo pode ser feito via on line, sem precisar sair de casa ou do escritório. Além de Paulo Mendes, também participaram da reunião os técnicos Jesus Vidal, da Secretaria Municipal de Finanças (Semfi); Sheila Trícia Guedes Pastana, da Secretaria de Planejamento (Seplan) da Prefeitura de Macapá; e Rosana Josaphat Santo, gerente de Projetos Políticos das Micro e Pequenas Empresas da Secretaria de Estado da Indústria e Comércio (Seicom).Jean Alex diz que existe interesse do Governo do Estado em fortalecer a parceria que vem sendo feita com a prefeitura integrando os órgãos municipais

Informações sobre a Redesim A Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim) é um sistema integrado que permite a abertura, fechamento, alteração e legalização de empresas em todas as Juntas Comerciais do Brasil, simplificando procedimentos e reduzindo a burocracia ao mínimo necessário. Esse sistema fará a integração de todos os processos dos órgãos e entidades responsáveis pelo registro, inscrição, alteração e baixa das empresas, por meio de uma única entrada de dados e de documentos, acessada via internet. Com a Redesim, os usuários também poderão obter informações e orientações pela internet ou de forma presencial, a exemplo do acesso a dados de registro ou inscrição, alteração e baixa de empresários e pessoas jurídicas. O sistema da Redesim terá um módulo específico para consulta prévia de endereço, pelo qual se verificará automaticamente

a possibilidade de exercício da atividade desejada no local escolhido. O módulo possibilitará ainda a emissão de um alvará provisório para atividades de baixo risco, sendo que as vistorias prévias referentes a essas atividades serão realizadas posteriormente à abertura da empresa, permitindo o funcionamento imediato das firmas a serem criadas no Brasil. Todas as ações de simplificação e desburocratização do registro dos atos das empresas possibilitarão a institucionalização da Central de Atendimento Empresarial (Fácil) no país, também prevista na Lei da Redesim.


Geral

JD

Judiciário do Amapá está entre os que mais julgou ações sobre corrupção De acordo com relatório do CNJ, os Tribunais já cumpriram 45,3% da Meta 18

O

s cidadãos agora já podem acompanhar a evolução dos julgamentos de ações de improbidade administrativa e crimes contra a administração pública em tempo real. Disponível no site do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Processômetro da Meta 18 do Judiciário, que antes era atualizado semanalmente, agora apresenta de forma automática os dados inseridos pelos Tribunais brasileiros sobre o cumprimento do objetivo. Aprovada em novembro do ano passado, pelos presidentes dos 90 Tribunais brasileiros, a Meta 18 prevê que sejam julgados, até o final deste ano, todas as ações de improbidade administrativa e crimes contra a administração pública que entraram na Justiça até 31 de dezembro de 2011. A ferramenta disponível no site do CNJ permite que o Conselho e os próprios cidadãos fiscalizem o cumprimento da Meta, que ajuda no combate à corrupção no país. Para o conselheiro Gilberto Martins, coordenador do grupo especial que fiscaliza o cumprimento da Meta 18 do Poder Judiciário, a ferramenta vai contribuir para o controle

Aprovada em novembro do ano passado, a Meta 18 prevê que sejam julgados, até o final deste ano

social do alcance do objetivo. “Ao disponibilizar os dados em tempo real para a sociedade, o CNJ dá um importante passo em termos de transparência e acesso à informação”, destacou. Segundo ele, o processômetro possibilita que cada cidadão conheça a produtividade dos Tribunais de seus Estados, sobretudo, em relação aos processos relacionados ao combate à corrupção. De acordo com relatório gerado nesta quarta-feira (14/8), os Tribunais já

cumpriram 45,3% da Meta 18. Ao todo 53.643 ações de improbidade administrativa e crimes contra a administração pública foram julgadas, das 118.240 que são alvo desse objetivo. A maior parte dos processos julgados é referente a ações criminais contra a administração pública, 32.320 no total. Balanço As Cortes que estão mais avançadas no alcance do objetivo são os Tribunais de Justiça do Para-

ná (TJPR), Amapá (TJAP), Sergipe (TJSE) e Rondônia (TJRO), além dos três Tribunais de Justiça Militares (TJM) – de São Paulo, Rio Grande do Sul e Minas Gerais. Todos já cumpriram mais de 80% da Meta. Os Tribunais de Justiça da Bahia e do Piauí são, por sua vez, as duas Cortes que mais enfrentam dificuldades para garantir o julgamento desses processos. Enquanto o TJPI cumpriu 6% da Meta 18, o TJBA julgou apenas 5,2% das ações.

Artistas amapaenses vão receber acima de 85% de direitos autoriais cação a um assunto de interesse de uma classe tão especial. Muitos colaboraram e desempenharam um papel importante para que se chegasse a esse final feliz. Autores e artistas merecem e agradecem”, disse Paula Lavigne, atriz e produtora cultura.

A Lei 12.853 de 2013, define novos critérios na distribuição e arrecadação dos direitos autorais no Brasil

A

rtistas amapaenses comemoraram a sanção da nova lei dos direitos autorais, resultado da CPI do Ecad. A Lei 12.853 de 2013, define novos critérios na distribuição e arrecadação dos direitos autorais no Brasil. Foram três anos desde a criação da CPI do Escritório de Arrecadação e Distribuição dos Direitos Autorais (ECAD), em 2011. A partir de denúncias publicadas na imprensa contra o órgão no mesmo ano, a CPI começou então uma série de ações para averiguar essas denúncias e identificar quais modificações seriam necessárias para que o ECAD fosse um real representante da categoria. A CPI visitou as cinco regiões do país, por meio de audiências públicas, e estabeleceram um intenso debate entre o Congresso e a classe artística, em todos os níveis. Tudo isso para construir uma lei que corrigisse injustiças cometidas contra autores e compositores, pela antiga

legislação vigente no ECAD. O órgão criado em 1973, já havia sido investigado por 4 Comissões Parlamentares de Inquérito. Uma na Câmara Federal, e mais 3 nas Assembleias Legislativas dos Estados do Mato Grosso do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro. Enfim a quinta CPI, presidida pelo senador Randolfe Rodrigues, conseguiu propor uma nova lei, sancionada essa semana. “A sanção da Lei é uma vitória da sociedade brasileira!. Ganham os autores, que terão meios para fiscalizarem a execução, arrecadação e distribuição da sua obra e, ganham os usuários que deverão atender à critérios mais transparentes sobre a utilização de obras. Para mim, foi uma honra ter presidido uma CPI no Congresso Nacional que, além de não terminar em pizza, viu sua proposta virar lei”, enfatizou Randolfe. A Lei aprovada é fruto do PLS 129, projeto que integrava o relatório final da CPI do ECAD. Sua aprovação no Senado, em julho

desse ano, contou com a presença de artistas amapaenses como Patrícia Bastos e Joãozinho Gomes, e artistas de todos os cantos do país, como Roberto Carlos, Erasmo Carlos, Gaby Amarantos, Caetano Veloso, Isabela Taviani, Otto, Carlinhos Brow, entre outros. A atriz e produtora cultural, Paula Lavigne, que participou dessa discussão, comemorou a sanção do Projeto e destacou a importância de Randolfe em todo esse processo. “Os autores e artistas que há dez anos esperam uma mudança nos rumos da Gestão Coletiva de seus direitos, estão em festa. Finalmente, foi sancionada a tão esperada lei 12.583/2013, que resultou de um projeto da CPI. É preciso que se destaque a firmeza e determinação com que a CPI foi conduzida, trazendo ao conhecimento público fatos graves e conclusões relevantes. Os criadores brasileiros devem a ele um agradecimento pela dedi-

Principais pontos A nova lei prevê que o Ecad continua a ser formado pelas associações que reúnem compositores e intérpretes, mas essas entidades terão de se credenciar junto ao Ministério da Cultura para demonstrar que têm condições de administrar os direitos autorais. Desta forma é também do Ministério da Cultura a responsabilidade de fiscalizar a arrecadação e os repasses dos recursos aos autores. Na lei atual essa fiscalização não era feita por nenhum órgão. Os dirigentes das associações serão eleitos para mandato de três anos, permitida uma única recondução precedida de nova eleição. O sistema de arrecadação e distribuição também contará, a partir de agora, com um cadastro unificado de obras, evitando fraude nos dados e a duplicidade de títulos. Além de estabelecer penalidades para os dirigentes do escritório central e das associações, bem como para os usuários que descumpram as obrigações de informar a utilização das obras. Com relação aos novos repasses, a nova lei estabelece que em até quatro anos, a parcela destinada à distribuição dos valores devido aos autores, pela execução de sua obra, que hoje, é de no máximo 75%, não seja inferior a 85%.

Macapá-AP, sábado, 17 de agosto de 2013

B2

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Bastidores da notícia RODOLFO JUAREZ

Jornalista rodolfojuares@gmail.com DESCULPAS Segue a falta de definição na identificação de quem é o responsável pelas interrupções no fornecimento de energia elétrica tanto para o consumo doméstico como industrial – se a Cea ou a Eletronorte. O que está definido é com quem fica o prejuízo pelas queimas de aparelhos eletroeletrônicos – o consumidor. As reclamações estão amiudando desde o começo do ano e se concentrado agora no período sem chuva. LETRONORTE E CEA As duas estatais sempre têm a mesma resposta: “é a outra”, ou seja, se a perguntado é a é a Cea, a resposta é de que a responsável pela interrupção é a Eletronorte; se a perguntada é a Eletronorte, a resposta é direta indica como responsável a Cea. Enquanto isso o consumidor vai sendo o prejudicado da relação mesmo tendo todos os seus direitos previstos, claramente, no Código de Defesa do Consumidor. MELHOROU Melhorou bastante para os condutores de veículos que utilizam a Rua Guanabara para acessar a zona norte da cidade, depois que as pinturas sinalizadoras passaram a ser realizados em horários não coincidentes com os de pico. Como vinha sendo feito, os prejuízos eram grandes. Convenhamos, pintar a rua Guanabara nos horários de pico é um desafio à razoabilidade. ANÚNCIO O Governo do Estado já está anunciando uma nova reforma para o Trapiche Eliezer Levi. Segundo os avaliadores aquele patrimônio público já está precisando de consertos muito embora reconheçam que a última reforma, inaugurada em abril de 2011, tenha sido feita para durar, pelo menos, 4 anos. A decisão teria sido tomada depois de uma visita de turistas ao local que reclamaram muito da manutenção do trapiche. CHEIRO VERDE Já em vigor, a Lei Cheiro Verde teria feito, esta semana, a sua primeira vítima, a diretora da Escola do Legislativo, Euricélia Cardoso, teria sido exonerada por não atender as exigências da Lei. Considerada muito boa por parte do contribuinte a lei não permite que pessoas julgadas e condenadas em órgão judicial colegiado, ocupe cargo ou função de secretário de estado, ordenadores de despesas, diretores de empresas estatais, sociedade de economia mista, fundações e autarquias do Amapá. TAMBÉM Também são alcançados pela Lei 1.612, de 30 de dezembro de 2011, os agentes políticos que perderam cargos eletivos por infringência à dispositivo da Constituição Federal, Constituição Estadual ou Lei Orgânica, no período remanescente nos oito anos subsequentes ao término do mandato para o qual tenha sido eleito e mais 12 tipos definidos na referida Lei. ASSALTOS Continuam os assaltos à residências provocando um clima de insegurança jamais experimentado em Macapá. São realizados em plena luz do dia e a qualquer hora. Na maioria das vezes os assaltantes não são alcançados pela polícia o que deixa as famílias ainda mais constrangidas com as ocorrências. As crianças que presenciam um assalto dentre de casa ficam completamente abaladas. ASFALTO O asfalto lançado nas ruas

General Rondon e Guanabara é bem melhor que o anterior, mas, não atende às exigências que são feitas em vias onde trafegam carretas e caminhões de três eixos. A espessura de 5 cm deixado pela máquina espalhadeira, se reduz para 4,2 cem depois da rolagem da pista. É uma espessura própria para acabamento de vias locais. Sete centímetros seria a espessura econômica ideal, mais cara, mas com maior duração. RETORNO DA JK A circunferência de retorno que foi construída na Rodovia JK precisava ser melhor acabada e sinalizada. Da forma como foi construída – meio fio frágil e aterro -, ficou a impressão que se tratava de uma obra emergencial e para durar pouco. Acontece que é para evitar acidentes, trânsito lento, tudo em nome da segurança. Pelos rastro que estão por lá nada isso foi conseguido. PASSARELA Quando foi solicitada a licença para construção para o hospital Sara Kubistchek, do mesmo lado da Rodovia JK em que está o novo shopping, foi exigido, para a liberação da licença, que fizesse parte da obra a passarela para pedestre. Isso foi em 2003. Agora, em 2013, era para se ter feito a mesma exigência, pois, a passarela em frente a Unifap não deixou que o problema que surgiu em frente ao shopping surgisse. Trata-se de uma questão de cuidado, previdência e, também, compromisso. LIXO Está, outra vez, a população às voltas com o lixo doméstico que não é coletado. Além da desagradável impressão, a cidade fica suja e sujeita às doenças oportunistas. Mesmo assim a licitação para a contratação de empresa concessionária que ficariam responsável pela coleta do lixo domiciliar e o transporte desse lixo para o destino final , continua empacada e desafiando a inteligência do prefeito, dos secretários municipais e dos promotores do MPE PISCINÃO O espaço de 100m x 100m que fica do lado esquerdo da Rodovia JK para quem vai do Bairro Santa Inês para o Zerão já está parcialmente recuperado desde quando foi retirado o anhingal que tomava conta do piscinão que se destina a acumular a água coletada pelo canal do Beirol. Faltando só a dragagem, agora resta esperar o mês de outubro, quando as águas estão baixas, para realizar o serviço. MORADORES DE SANTANA Os moradores da cidade de Santana estão invocados com o prefeito Robson Rocha. O prefeito, na avaliação dos moradores, está demorando muito para iniciar os trabalhos que foram prometidos, principalmente os das ruas e praças. Também querem ver o teatro municipal funcionando, pois, segundo eles, do jeito que as coisas estão caminhando, este ano vai acabar as promessas não serão cumpridas. ATRAZO DE ÔNIBUS Continua a via crucies dos usuários do transporte coletivo. A impressão que se tem, segundo esses usuários, é que os donos dos ônibus, desde quando foi baixada a tarifa, tiraram ônibus das linhas para aumentar o sobe-desce de um mesmo veículo. É claro que dessa forma tudo dá certo para os donos das empresas que têm o carro permanentemente lotado e errado para os passageiros, que têm a mesma sensação da sardinha em lata.


Geral

JD

Macapá-AP, sábado, 17 de agosto de 2013

B3

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Lideranças do Curiaú cobram fiscalização ambiental na área APA do Rio Curiaú passa por diversas dificuldades, desde o despejo de lixo na área de preservação até o abuso de sons automotivos CAROLINE MESQUITA Da Redação

O

Conselho Gestor da Área de Proteção Ambiental do Rio Curiaú de Meio Ambiente (Congar) realizou uma reunião no Museu Sacaca ontem (16) com lideranças comunitárias da APA do Rio Curiaú e representantes de saúde e segurança. O evento objetivou verificar as principais necessidades da comunidade e uma nova composição no Congar, que é composto por titulares e suplentes das comunidades e instituições governamentais e não-governamentais. A reunião tratou sobre a falta de instituições que deveriam estar presentes na composição do Conselho. Segundo Sirley Figueiredo, presidente do Congar, algumas comunidades que estão dentro da Área de Proteção Ambiental – Apa do Curiaú não tem ainda representatividade no Conselho e alguns órgãos de fiscalizações estão pendentes na instituição. “A comunidade Pirativa, Pescado e Quilombo do Rosa não estão no Congar. Estamos discutindo também a implantação de postos do Batalhão Ambiental e da Secretaria de Meio Ambiente. O Instituto do Ambiente e Ordenamento Territorial do Esta-

Proposta obriga distribuidoras a informar sobre falta de luz

A A reunião tratou sobre a falta de instituições que deveriam estar presentes na composição do Conselho

do do Amapá – Imap deve integrar a gestão”, explica a presidente. Para Figueiredo, o Congar precisa ser uma instituição autônoma e completa, sem intervenção de outros quando há empresas querendo trabalhar na área. “Se algum empreendedor quiser fazer alguma intervenção dentro da APA, antes dele ir aos órgãos de licenciatura, o primeiro passo que ele dar é comunicar o Congar. Somente nós que estamos dentro da região sabemos as necessidades e proble-

mas do local”, argumenta Sirley sobre a autonomia da instituição. Dificuldades A APA do Rio Curiaú passa por diversas dificuldades, desde o despejo de lixo na área de preservação até o abuso de sons automotivos de muitos visitantes. De acordo com Creuza Miranda, presidente da Associação de Mulheres no Quilombo do Curiaú, o policiamento ambiental dentro do Curiaú resolveria muitas dificuldades. “Precisamos fiscalizar as lixeiras,

pois na madrugada são despejados lixos industriais em diversas áreas. Para nós, isso é um problema de saúde grave. Conviver com áreas sujas podem transmitir doenças. Precisa realizar também um trabalho de conscientização ambiental nos balneários, para que tanto os donos de bares quanto visitantes não prejudiquem o meio ambiente. Um posto de fiscalização resolveria muita coisa”, diz Miranda sobre a importância da atuação da polícia ambiental no Curiaú.

Comissão de Minas e Energia aprovou proposta que obriga as distribuidoras de energia a informar aos consumidores, por meio da internet, sobre interrupção no fornecimento do serviço. Pelo texto, o comunicado deve trazer locais, número de vezes, horários de início e término, da queda de luz, além dos motivos causadores do problema. Foi aprovado substitutivo do relator, deputado Gladson Cameli (PP-AC), ao Projeto de Lei 141/11, do deputado Weliton Prado (PT-MG). O texto original prevê a obrigatoriedade de informar os consumidores sobre interrupção do serviço também para empresas geradoras e transmissoras de energia. O texto apresentado por Cameli é semelhante ao substitutivo do relator do

projeto na Comissão de Defesa do Consumidor, deputado Severino Ninho (PSB-PE). No entanto, Caneli excluiu as comercializadoras da obrigatoriedade de prestar as informações relativas às interrupções e incluiu no rol as transmissoras. “São as geradoras, transmissoras e distribuidoras que operam as intalações elétricas vinculadas à prestação do serviço público de fornecimento de energia elétrica”, afirmou. Na proposta aprovada, determina-se ainda que os concessionários ou permissionários que não cumprirem a determinação da nova lei ficarão sujeitos às penas previstas no Código de Defesa do Consumidor (Lei 8.078/90). O projeto segue para análise conclusiva da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Parte da Feira do Pacoval desaba e causa prejuízos aos feirantes

Os agricultores que há anos comercializam suas frutas e verduras se queixaram que a barraca era de madeira, e a tenda estava podre de tão velha

MÔNICA COSTA Da Redação

U

ma parte da estrutura da Feira do Pacoval desabou na última quinta-feira, 15. O desmoronamento causou prejuízo para vários vendedores que trabalhavam no local. Durante o acidente, crianças, vendedores e consumidores ficaram debaixo dos destroços, mas apesar do susto, ninguém ficou gravemente ferido. Alguns tiveram somente arranhões

na pele. Os agricultores que há anos comercializam suas frutas e verduras se queixaram que a barraca era de madeira, e a tenda estava podre de tão velha. Todo o telhado caiu, despedaçando no chão. O mais revoltante para trabalhadores é que há muito tempo eles pedem uma reforma na estrutura da feira para evitar acidentes e venderem seus produtos em ambiente limpo. É o caso de uma vendedora de frutas que

PROCLAMAS DE CASAMENTO

O oficial do Registro Civil de casamentos e mais anexos da Comarca de Macapá, capital do Estado do Amapá, República Federativa do Brasil, por nomeação legal, etc... FAZ SABER que se pretendem casar: OSVALDINO DOS SANTOS PEREIRA RAFAELA SILVA COSTA Ele é filho de Osvaldo Beckman Pereira e de Deusarina dos Santos Pereira. Ela é filha de Valter Costa e de Sebastiana dos Santos Silva. Quem souber de qualquer impedimento legal que os iniba de casar um com o outro, acuse-os na forma da Lei. Macapá-AP, 14 de agosto de 2013

Thaynara da Silva Maciel Escrevente Autorizada

não quis se identificar, ela contou que levou um susto no momento do desabamento. “Eu estava aqui trabalhando, e quando ouvimos um barulho alto, nós pensamos que alguém tivesse se machucado, foi feio. Muitas pessoas tiraram fotos e até filmaram. Os peixeiros perderam seus materiais de trabalho, como os isopores e balanças de pesar os peixes, e outros produtos que não puderam ser reaproveitados foram para o lixo. E sem falar que tinha até crianças aí debaixo,

além de clientes e os vendedores, eles conseguiram sair, e graças a Deus ninguém ficou ferido.” Contou a feirante. Segundo a agricultora os feirantes já solicitaram uma reforma para a feira, eles até pediram para organizar o local, porém a direção da feira não permite. “Nem um prego, se a gente quiser pregar com martelo aqui, eles não nos permitem. Desse jeito não dá pra trabalhar. Nem podemos tentar organizar, e muito menos os responsáveis vêm solucionar esses problemas, do jeito que

Outra feirante disse que os clientes reclamam bastante da falta de estrutura

está velho os outros pontos de madeira, é capaz de cair a outra parte também.” Reclamou. Abandono Além do susto e dos prejuízos que os feirantes levaram com o acidente, eles também reclamaram sobre a escuridão que fica a feira durante a noite. Segundo eles, aparecem vândalos que tomam conta do pedaço, com bebedeiras. E a situação dos banheiros é precária. Eles se queixaram que é impossível utilizar os seis banheiros que estão na feira. “Todos os banheiros estão quebrados faz tempo.” Queixou a agricultora.

Nojeira Já outra feirante disse que os clientes reclamam bastante com as frutas que ficam expostas no chão. “Teve uma empresária que veio aqui hoje e me disse não iria comprar o abacaxi porque estava no chão, “local onde passa ratos, cachorro, e está a maior nojeira”, reclamou a freguesa. Eu fique sem jeito, porque não temos nem como ter um ambiente qualificado para comercializar nossos produtos. Eu não peço para fechar a feira por que é daqui que a gente vive, mas alta o presidente tomar uma atitude, junto com as autoridades”, disse.


Geral

JD

Macapá-AP, sábado, 17 de agosto de 2013

B4

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

PM restabelece policiamento com bicicletas A aula inaugural aconteceu ontem e curso que terá duração de 15 dias iniciará na próxima segunda-feira ELEN COSTA Da Redação

S

ão muitos os registros de criminalidade ocorridos nos últimos tempos na orla da cidade de Macapá, que vai desde o Complexo do Araxá até o bairro Cidade Nova. Para minimizar o índice de violência, a Polícia Militar (PM), através do comando geral, restabelecerá até o final do mês o policiamento em bicicletas naquela região. A aula inaugural aconteceu ontem (16), e curso que terá duração de 15 dias, iniciará na próxima segunda-feira (19). Ao total, 24 homens da segurança pública, sendo 12 policiais militares e 12 guardas municipais, estão se revezando para garantir mais tranquilidade aos frequentadores. “Na verdade o restabelecimento desse tipo d policiamento já fazia parte do nosso planejamento. Mas devido aos inúmeros apelos e situações que estão acontecendo na orla da cidade, nos decidimos fazer isso o mais rápido possível. Esses homens irão passar pelo curso de Procedimento Operacional Padrão, o POP. Essa integração com

a Guarda Municipal faz parte da filosofia de policiamento comunitário, e se tornou mais fácil e prático depois que o tenente coronel Oliveira assumiu o comando da Guarda. Vamos iniciar com esse efetivo, que acredito ser o suficiente no momento, mas logo estaremos aumentando esse número”, garantiu o comandante geral da Polícia Militar, o coronel Aclemildo Barbosa. O policiamento em bicicletas deve ser efetivado diariamente das 5h até as 22h. O comandante disse ainda que as viaturas de área que fazem rondas e o Policiamento Ostensivo (PO) que já acontece na orla do Araxá, no Parque do Forte e Praça beira Rio, e na orla do Cidade Nova, irão continuar normalmente. “Esse é um tipo de policiamento, como disse, voltado para a filosofia do policiamento comunitário. Ele torna o policial mais próximo da população. Eles passam a ter um contato mais imediato e com isso, mais um contato mais confiante”, finalizou o comandante.

FOTO JORNAL DO DIA

Essa integração com a Guarda Municipal faz parte da filosofia de policiamento comunitário e se tornou mais fácil e prático

Corpo de Bombeiros faz estágio de salvamento terrestre no Parque Zoobotânico

Uma equipe de 31 alunos do curso de formação da corporação está realizando estágio de salvamento terrestre no Zoobotânico. Essa é a última etapa para a formação da turma

A

administração do Parque Municipal Arinaldo Gomes Barreto, vinculado à Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semam), cedeu o espaço para atividades do Corpo de Bombeiros do Estado do Amapá. Uma equipe de 31 alunos do curso de formação da corporação está realizando estágio de salvamento terrestre no Zoobotânico, com uma série de atividades, dentre

elas captura de animais silvestres, busca e resgate de difícil acesso e retirada de vítimas em acidentes. O curso iniciou na última segunda-feira, 12, e termina no dia 19 de agosto. Segundo o coordenador pedagógico, tenente Mateus Almeida, essa é a última etapa para a formação da turma. Segundo a chefe de Gabinete do parque, Luciana Neves, a parceria com o Corpo de Bombeiros pro-

porcionou também a ajuda na recuperação do espaço. Os alunos realizaram limpeza e ainda farão a podagem de três árvores. “Estamos em conjunto com todos os órgãos públicos e privados que queiram contribuir com o nosso parque. A Prefeitura de Macapá está fazendo tudo para reabrir o espaço. O projeto está sendo finalizado e a alimentação dos animais está de acordo com o que rege as nor-

mas de nutrição e as leis normativas do Ibama. Estamos tomando as providências necessárias para em breve abrir o Zoobotânico ao público”, ressaltou. O tenente Mateus lembra que a última vez que esteve no parque foi quando ainda era criança. Ele acredita que será muito bom para as novas gerações conhecer o espaço, pois possui, além de animais, uma área recheada de vários tipos de plantas e ár-

vores. “É um lugar maravilhoso. É um pecado ficar tanto tempo fechado, privando a população de visitar um espaço tão bonito e importante para as crianças conhecerem sobre a flora e fauna da nossa região”, relatou. Histórico O parque foi criado em 31 de março de 1997 e está desativado há 13 anos por não atender a Legislação Ambiental

quanto aos logradouros dos animais e segurança dos visitantes. Possui uma área de 107 hectares, onde trabalham 16 funcionários. Com grande diversidade botânica, abriga um zoológico com 61 animais, distribuídos em 25 espécies da Amazônia que foram apreendidos, doados ou recolhidos pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Medalhistas das Olimpíadas de Língua Portuguesa recebem homenagens Acontece na próxima terça-feira (20), a partir das 9h, no Centro de Difusão Cultural João Batista de Azevedo Picanço a cerimônia de Premiação dos Medalhistas da Olimpíada de Língua Portuguesa ‘Escrevendo o Futuro’. Desde 2008, as escolas do Amapá participam das Olim-

píadas. Nesse sentido, o governo tomou a iniciativa de homenagear os medalhistas amapaenses, que foram destaques em nível regional e nacional nas diversas modalidades. Em sua 3ª edição no ano de 2012 o Estado do Amapá teve representantes nas

Ronda Policial JOÃO BOLERO Da 99,1 FM

BLOG DO BOLERO

DUPLA ASSALTA LOJA DE CONVENIÊNCIA NO BAIRRO SANTA RITA Dois elementos que estavam em uma moto, um deles armado com um revólver cal. 38, por volta das 04h00min da tarde desta quinta-feira, invadiram uma loja de conveniência que fica na Av. Padre Júlio, renderam o funcionário do caixa e roubaram 150 reais e dois celulares. Um

conseguiu fugir na moto, mas, uma Guarnição do BRPM prendeu o que estava com o revólver, no caso o MICHAEL PEREIRA DOS SANTOS (18). O Michael foi flagranciado no CIOSP do Pacoval pelo delegado Daniel Lopes, e deverá ser encaminhado ao IAPEN. BALDARATE É RECPTURADO PELA POLÍCIA CIVIL Uma Equipe da Polícia

quatro categorias: Poesia, crônica, Memórias Literárias e Artigo de Opinião, obtendo premiações com medalhas de bronze, prata e ouro, que simbolizam conquistas a nível local, Regional e Nacional. Vale ressaltar que a nacional é a premiação máxima da Olimpíada de Língua

Portuguesa Escrevendo o Futuro, e o estado foi o campeão nacional na categoria artigo de opinião, premiação que simboliza um marco na história da educação no Amapá. Ana Lina Souza, que ano passado cursou o 3º ano do ensino médio da Escola Estadual Rivanda Nazaré dos

Civil da DCCP, teve que se jogar no lago, a fim de recapturar o “Baldarate”, cujo o nome é JOSÉ ANDERSON VILHENA DA COSTA, que encontrava-se foragido do IAPEN há dois meses, onde cumpre pena por homicídio e assalto. A prisão dele aconteceu por volta das 11h00min da manhã desta quinta-feira, no bairro do Congós, em uma área de ponte, dentro de um lago. Ele já foi encaminhado de volta ao IAPEN.

revólveres, por volta de 01h10min da madrugada desta quinta-feira (15), invadiram uma residência que fica em uma área de invasão no bairro Marabaixo IV, renderam toda a família e roubaram três celulares e 600 reais em espécie. Ninguém da quadrilha foi preso.

QUADRILHA ASSALTA RESIDÊNCIA NO MARABAIXO IV Cinco elementos, sendo dois deles armados com

HOMEM É PRESO ACUSADO DE ARMAZENAR 180 LITROS DE ÓLEO DIESEL Uma denúncia anônima fez com que na tarde desta quinta-feira, uma Guarnição da Polícia Rodoviária Federal apreendesse em uma borracha-

Passos, foi medalha de ouro nas olimpíadas e serviu de exemplo para os alunos da rede pública de ensino. A estudante concorreu com 38 alunos de vários estados, e ganhou medalha de ouro na final do concurso das Olimpíadas de Língua Portuguesa, em Brasília.

ria no Km 42 da BR-156, cerca de 180 litros de óleo diesel, que estavam armazenados em vários tambores. Os policiais constataram ainda, que existiam vários tambores vazios que dariam para armazenar mais 2 mil litros de óleo. A polícia suspeita que o referido óleo, vinha sendo desviado dos geradores das diversas comunidades do interior do Estado que, não recebiam a energia elétrica da Hidroelétrica do Paredão. Os policiais entregaram no CIOSP do Pacoval, o dono da borracharia MARCUS MENDONÇA DE AZEVEDO, o qual foi flagranciado pelo

Sob a orientação da professora Lilian Torres, a aluna conseguiu medalha de bronze na etapa estadual e de prata na fase regional, onde concorreu com mais de 3 milhões de alunos e depois ganhou a última etapa, onde ela ficou entre os melhores escritores do Brasil.

delegado Daniel Lopes. ASSALTO TERMINA EM MORTE NO INFRAERO II Dois elementos por volta das 11h30min da noite de ontem, estavam assaltando um Mini Box no bairro Infraero II, ambos armados com armas de fogo e, quando já iam saindo do referido estabelecimento comercial, chegou uma Guarnição do BOPE e foi recebido a bala pelos meliantes, ouve troca de tiros e um dos acusados conhecido por “Renatinho” foi baleado e levado ao H.E e acabou morrendo às 00h10min de hoje.


CadernoC

Geral Macapá-AP, sábado, 17 de agosto de 2013

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

FOTO:DIVULGAÇÃO

Conselheiros de educaçãodebatem em Macapá melhorias

O

O MEC é a favor da inclusão de todas as crianças entre 4 e 17 anos na escola regular, independente do grau de deficiência intelectual

Escolas especiais tentam manter alunos e criticam modelo de inclusão radical Apaes querem que os pais possam optar pela matrícula dos filhos com deficiência intelectual nas escolas especiais

N

o começo dos anos 1980, Margarida Seabra precisou travar uma verdadeira batalha para mostrar que a sua filha merecia ser tratada de maneira igual a todas as outras crianças da sua idade. Débora, hoje com 32 anos, é a primeira professora com Síndrome de Down do Brasil e uma das maiores defensoras da inclusão de todas as crianças com deficiência intelectual na escola regular. Prevista no Plano Nacional de Educação (PNE), essa inclusão, contudo, não é unanimidade e recebeu, por alguns setores, a alcunha de “radical”. Um grupo de entidades se mobiliza para garantir o funcionamento de escolas especiais para atender essas crianças. Na última quarta-feira, representantes das Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes) protestaram em Brasília contra mudanças no PNE, projeto que apresenta as 20 metas para a educação brasileira para os próximos dez anos e que está em tramitação no Congresso Nacional. Segundo a presidente da Federação das Apaes, Aracy Maria da Silva Ledo, o texto do PNE foi modificado no Senado no item que trata da inclusão de pessoas com deficiência. A meta quatro dizia que é preciso universalizar, para a população entre 4 e 17 anos com deficiência, o acesso à educação, preferencialmente, na escola regular. No entanto, o novo texto retirou a palavra “preferencialmente”, o que, para Aracy, pode acabar com as Apaes. “Vamos pressionar os

parlamentares pela mudança neste texto. Queremos que se mantenha o direito da família escolher se a criança vai para a escola regular ou para a especial. Uma não pode excluir a outra”. Segundo a presidente da federação, as Apaes dependem de financiamento federal, por meio de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e de doações. Sem o respaldo da lei, diz ela, as escolas podem perder as verbas e não ter mais condições de manter as atividades. Aracy defende ainda que muitas crianças com deficiência intelectual não têm condições de acompanhar o aprendizado nas escolas regulares e que precisam do atendimento especial nas Apaes. “Temos fisioterapeuta, fonoaudiólogo, profissionais treinados para acompanhar essas crianças, estrutura que a escola pública não oferece”, afirma, ao ressaltar que boa parte dos professores não está preparada para atender alunos com necessidades especiais. O Ministério da Educação (MEC) é a favor da inclusão de todas as crianças entre 4 e 17 anos na escola regular, independente do grau de deficiência intelectual. Em nota, a pasta disse que esses alunos precisam de acompanhamento especial diferenciado no contraturno, o que pode ser oferecido em salas de recursos instaladas nas próprias escolas ou em centros especiais, como as Apaes. “O MEC entende que é fundamental para o aluno

com deficiência acessar as escolas regulares para ter experiência e convivência escolar com outros estudantes. É importante também que os estudantes que não possuem deficiências aprendam a lidar e respeitar as diferenças. Isso faz parte do processo de socialização, que se inicia na escola”, diz a pasta, ao reforçar que as Apaes não deixarão de existir. ‘Inclusão se faz na escola regular’, diz entidade Presidente da Federação Brasileira das Associações Síndrome de Down, Gecy Maria Fritzch Klauck sabe bem o desafio que é garantir a inclusão na escola regular. Ela conta que a filha, hoje com 18 anos, foi recusada em escolas públicas e privadas da cidade onde mora, em Novo Hamburgo (RS). Precisou ir para um município vizinho para garantir a matrícula. Quando a menina estava na quarta-série, Gecy finalmente conseguiu a matrícula em uma escola comunitária. “A minha filha hoje está concluindo o ensino médio e se preparando para entrar no mercado de trabalho. Conheço jovens que frequentam a Apae que não sabem ler, andam de mão dada com a mãe. Isso é segregação, isso é insanidade”, critica Gecy. Segundo ela, a proposta do MEC de levar as crianças para as Apaes no contraturno pode ser uma possibilidade, desde que as entidades respeitem a inclusão. Médico geneticista e um dos maiores especialistas do Brasil em Síndrome de Down, Zan Mustacchi afir-

ma que a principal característica das pessoas com Down é o comprometimento intelectual, que pode variar de um para outro de acordo com as condições genéticas e, principalmente, ambientais. Para ele, as crianças precisam ser estimuladas desde o seu nascimento. “Elas apresentam grande dificuldade de habilidade cognitiva, não conseguem aprender coisas abstratas. As crianças com Down aprendem vendo, as pessoas comuns aprendem ouvindo”. Mustacchi, que dá cursos para capacitar professores a trabalhar com crianças com Down, diz que o caminho ainda é longo para incluir todos na escola regular, mas não impossível. “Esse é o grande segredo e aí mora o erro dos nossos professores: eles querem apenas falar em sala de aula”, disse ao defender que a escola precisa de adaptar, com aulas expositivas, com exemplos práticos. “Quem mais ganha quando a escola abre as portas para as crianças com Down é o aluno comum, que desde cedo vai aprender a respeitar a diferença”. O geneticista não é contra as escolas especiais e diz que as Apaes tiveram um grande mérito ao tirar de dentro das casas e levar para uma instituição pessoas que antes ficavam reclusas. “O que não podemos permitir é que as crianças com Down fiquem longe do convívio social, do convívio com as pessoas comuns. Mas as Apaes avançaram muito nesse sentido.

encontro entre conselheiros da região Norte, realizado nos dias 13 e 14 deste mês, no miniauditório da Universidade Estadual do Amapá. O primeiro evento teve a Coordenação do Ministério da Saúde e a Secretaria Estadual da Saúde, com o objetivo de discutir e firmar compromisso de criação e Escola Técnica do SUS bem como demonstrar para o Amapá as ações das Escolas Técnicas do SUS nos outros Estados da Região Norte e o segundo, sob a coordenação do Conselho Estadual de Educação do Amapá (CEE), no miniauditório da UEAP, reuniu os Conselhos Estaduais de Educação da região Norte com objetivo de buscar a integração e o fortalecimento das entidades, no sentido de aprimorar ações para o desenvolvimento da educação de qualidade, bem como realizar trocas de Experiências entre os mesmos.

Resultados positivos Entre os pontos fortes na reunião, destacam-se a socialização de informações entre os conselheiros, união do colegiado, e parcerias com Conselhos Regionais, por exemplo, para que especialistas em cursos técnicos passem a compor a equipe do CEE, em caso de Inspeção Escolar em Instituições que ofertam ensino Técnico . Para a Presidente do Conselho Estadual de Educação do Pará, uma das pa-

lestrantes, a troca de experiências ajuda a melhorar a atuação dos conselheiros em seus estados, “a política do Conselho é garantir qualidade das escolas. No Pará, o nosso sistema está bastante modernizado, além do que, adotamos uma política de ajuste de conduta, ou seja, um acordo de não ter que punir nem a escola, nem aluno, com o fechamento da instituição em situação irregular. A nossa conduta é garantir uma autorização provisória para que essa escola, sim, se adeque às normas dentro do prazo estipulado durante a inspeção. E essa iniciativa tem dado muito certo no Pará”, disse Suely Menezes, presidente do Conselho de Educação/PA. Os conselheiros também abordaram temas como credenciamento de escolas, readequação e reformulação das Resoluções e autonomia dos Conselhos, entre outros temas. “Esse encontro foi de extrema importância para o desenvolvimento dos Conselhos de Educação na região Norte. Temos problemas muito comuns e essa foi a oportunidade de debatermos nossas pautas e aprimorar experiências de outros Conselhos no Amapá, respeitando as nossas peculiaridades. Temos a proposta também de descentralizar as atividades e promover plenárias no interior do Estado”, afirmou Eunice Bezerra, Presidente do CEE/AP.

Veto sobre FGTS é incluído na pauta do Congresso para a próxima semana

O

presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), surpreendeu o governo ao incluir na pauta de votações de vetos do Congresso, na próxima terça-feira, o que trata da multa do FGTS paga por empresas nas demissões sem justa causa, item que não estava previsto. Nas negociações que manteve com os líderes de partidos aliados nesta semana, a presidente Dilma Rousseff não trabalhava com a hipótese de votação do tema na sessão do Congresso, no dia 20. A decisão de Renan foi comunicada aos líderes partidários do Senado na quarta-feira, segundo líder do governo na Casa, Eduardo Braga (PMDB-AM). A inclusão do tema na pauta motivou uma reunião de emergência no mesmo dia com o vice-presidente Michel Temer, mas o governo tem pouco a fazer para adiar a votação.

Braga disse à Reuters que a decisão de Renan está baseada num critério de prazos adotado pela mesa diretora do Congresso, que prevê que vetos emitidos a partir de 1o de julho passa a trancar a pauta se não forem analisados até 30 dias depois de sua publicação. Renan levou em conta a data em que o veto sobre o FGTS foi protocolado no Legislativo. “A Advocacia-Geral da União (AGU) acha que o dia do protocolo não devia ser contado”, disse Braga. Segundo ele, o governo ainda está discutindo esse “fato novo”. A lei que acabava com a multa adicional de 10 por cento sobre o saldo total do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), paga pelos empregadores ao governo em caso de demissão sem justa causa, foi aprovada no Congresso em 3 de julho e vetada por Dilma no dia 25 de julho.


Esporte

JD

Macapá-AP, sábado, 17 de agosto de 2013

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Após cinco expulsões, clássico entre Trem eYpiranga fica no empate Mesmo com as expulsões, o árbitro da partida distribuiu muitos cartões amarelos para disciplinar o jogo Elcio Barbosa

Da Reportagem

O

fato ocorreu na partida entre Ypiranga e Trem, válida pela 5ª rodada do estadual na quinta-feira 15, no estádio, Glicério Marques. O árbitro Valdicleuson Silva (FAF) expulsou cinco atletas no clássico do bairro do Trem. Os expulsos da partida: Laércio Junior, e Edinaldo Mistura pelo Ypiranga e Toniel, Junior e Adelson estes atletas da locomotiva. O confronto terminou em 1 a 1. O Ypiranga soma 11 pontos, e o Trem chegou a 7, e está em 4º lugar na tabela da competição. A renda somou R$ 2.585 reais para um público de 421 pessoas. O confronto é conhecido como o tradicional “Clássico do Bairro Trem”, por que são sediados no bairro onde tempos atrás exis-

tia uma estrada de ferro. Na 1ª etapa, o jogo é de pegada, e de muita falta. As equipes tentam surpreender uma a outra, a bola não entra no gol. Somente após uma falta aos 27 minutos cobrada por Kennio, o volante Alan faz de oportunismo Trem 1 a 0. Após o desentendimento entre, Edinaldo Mistura do Ypiranga e Toniel do Trem, o árbitro Valdicleuson Solva expulsa os dois jogadores de campo. Na 2ª parte da partida, começa a outra parte do que seria o espetáculo do clássico do Trem. A série de expulsões continua, Laércio Junior chuta na trave do goleiro, Evandro da locomotiva. No decorrer do tempo, aos 18 minutos, o Ypiranga pressiona a área adversária e através do artilheiro, Patrick empata o placar em, 1 a 1. Após isso, o jogo fica feio no meio

C2

FOTO: DIVULGAÇÃO

Seedorf lamenta 3º empate consecutivo cedido pelo Botafogo e exalta Inter

C

Gol de falta do Trem cobrada por Alan e que garantiu o empate contra o Negro Anil

de campo, o árbitro Valdicleuson Silva expulsa 2 jogadores do Trem, Junior e depois Adelson, e Laércio Junior do Ypiranga, sem mais atração para o torcedor a partida termina em

1 a 1. Samuel Oliveira, técnico Negro Anil disse que foi preciso correr atrás do resultado porque o adversário teve um pouco de sorte em fazer o gol. Fran Costa, treinador Rubro

Negro, disse que o árbitro se atrapalhou no critério, o prejudicou a equipe dele. A renda da partida foi de R$ 2.585,00 para um público presente de 421 pessoas.

apitão do Botafogo no jogo da noite da última, o meia Seedorf lamentou o terceiro empate consecutivo cedido pelo Botafogo no Campeonato Brasileiro. O Alvinegro vencia o Internacional até os 49 minutos do segundo tempo, quando sofreu o gol que determinou o resultado de 3 a 3 no Maracanã, pela 14ª rodada da competição nacional. “Esses pontos podem fazer falta, mas foi um jogo muito disputado. O segundo tempo que fizemos nos dará muita moral. Estamos crescendo, mas contra um time desses contra o do Internacional tudo pode acontecer. Eles têm jogadores muito espertos”, elogiou Seedorf ao canal PFC..

Sem o artilheiro, Santos enfrenta hoje o São Paulo pela liderança Elcio Barbosa

Da Reportagem

O

treinador Jason Rodrigues fez recreação na tarde de ontem, no CT santista da rodovia Duca Serra para anunciar os titulares da equipe para a partida de logo mais às 17 horas contra o São Paulo pela 5º rodada do Amapazão. O artilheiro da equipe André Cabeça já marcou 3 gols e está fora do jogo. A partida será realizada no estádio Glicério municipal, Marques. O problema do treinador Alvi Negro é a contusão do meio campista, André Cabeça. Ele está entregue ao Departamento Medico do Clube aos cuidados do Fisioterapeuta, Paulo Alerrandro. “O André Cabeça sentiu uma crise óssea, e está em recuperação ele será poupado nesta partida” explicou Alerrandro. Na partida de logo mais Jason deve poupar, além do André, Cabralzinho ele sente dores na parte posterior da cocha direita, Japa sente o joelho esquerdo, volante Pretão também está poupado. Esquerdinha foi expulso da ultima partida do peixe

O meia Juninho volta ao time do Vasco da Gama na partida contra o Grêmio

Sem André Cabeça, Santos está pronto para defender hoje invencibilidade

Dorival define volta de Juninho e Pedro Ken ao Vasco para jogo de hoje com Grêmio

O Com o time completo o São Paulo quer quebra r hoje invencibilidade santista

contra o São José. O São Paulo deve ir completo a partida de hoje. O treinador Jean Lopes gostou do trabalho apronto que o grupo fez no campo do bairro São Lazaro. O tricolor da Zona Norte

empatou o ultimo compromisso dele frente ao Independente, e somou 2 pontos, por isso precisa da vitória. “Para nós nada é impossível, e vamos em busca da vitória” declarou o treinador.

Vasco está definido para enfrentar o Grêmio, sábado, às 21h, em São Januário, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. Após suspensões pelo terceiro cartão amarelo, Juninho e Pedro Ken estão de volta ao time titular. Com isso, o meia Montoya fica como opção no banco de reservas. A situação do zagueiro Cris é a mesma.

Provável estreante, o defensor fica como opção entre os suplentes. O Cruzmaltino entra em campo com: Diogo Silva; Fagner, Jomar, Rafael Vaz e Henrique; Abuda, Wendel, Juninho e Pedro Ken; Eder Luis e André. O elenco realizou o tradicional recreativo da véspera dos jogos na tarde desta sexta-feira. Após a descontração, os jogado-

res fizeram uma atividade de bola parada e calibraram a pontaria para o duelo. Com 19 pontos, o Vasco ocupa a 9ª colocação e sonha em se aproximar do G-4 com uma vitória sobre o Grêmio. A diretoria convocou os torcedores através das redes sociais e espera um bom público em São Januário na noite de hoje.

Sonnen surpreende e se comporta na Amapá e Mazagão garantem hoje o 1º e o 2º encarada com Shogun após pesagem classificado da chave B do Intermunicipal Elcio Barbosa

Da Reportagem

N

a ultima quinta-feira (15), o selecionado de Mazagão empatou com a Pedra Branca do Amapari por placar de 1 a 1. A outra partida seria entre Amapá e Vitória do Jarí. Este confronto não houve por que a seleção de Vitória não compareceu para a partida. O Amapá venceu por w x o. Hoje a bola rola para Amapá e Mazagão para definir o 1º e o 2º colocado do grupo B, o jogo está marcado para as 16 horas em Amapá. As equipes de Oiapoque e Cutias do Araguari pela Chave A, já estão classificadas para a próxima No dia de hoje, a seleção de Pedra Branca deveria enfrentar Vitória do Jarí, mas, já se sabe que o Jarí não vai a campo, por isso Pedra Branca vence por w x o, e soma somente 4 pontos e não tem mais

Jogo entre Mazagão e Pedra Branca foi bastante disputado no município altaneiro

chance de classificação. Os classificados deste grupo B ficam por conta de, Amapá e Mazagão. Mazagão soma 4 pontos, e a seleção amaparina está com 6 pontos. O jogo de hoje serve para definir quem fica como 1º e 2º colocado da chave, o jogo está marcado para as 16 horas em Amapá.

A competição prossegue pela Chave C, a primeira partida será realizada na próxima terça-feira (20), com os jogos entre; Itaubal e Tartarugalzinho, e Porto Grande x Calçoene. Os jogos da Chave D acontecem dia 27, com os confrontos entre: Macapá x Santana, e Laranjal do Jarí contra Serra do Navio em Laranjal.

N

enhuma pose, roupa ou declaração para provocar o oponente. Nem parecia que Chael Sonnen era um dos protagonistas da pesagem do UFC nesta sexta-feira, para o evento em Boston que terá como principal atração a luta do falastrão norte-americano contra o brasileiro Mauricio Shogun. Todos os lutadores bateram o peso, até mesmo o norte-americano Matt Brown, que precisou ficar pelado na balança para ficar dentro do limite dos meio-médios e se confirmar para o combate contra Mike Pyle. Na hora da luta principal, as provocações de Sonnen ficaram fora do palco. Sob os olhares de Dana White, os dois lutadores fizeram uma encarada séria, mas comportada. Shogun cumprimentou o norte-americano no final, e cada um foi para o seu lado. Os maiores atrativos da pesagem acabaram sendo

Astros da luta principal do UFC Shogun e Sonnen se encaram na pesagem

as roupas escolhidas pelos lutadores para subir ao palco. O peso pesado Travis Browne foi um dos mais ovacionados, pois entrou usando uma camisa do Boston Red Sox, time de beisebol da cidade. Já o holandês Alistair Overeem tirou onda e, ao contrário de Matt Brown, que precisou ficar pelado para bater o peso, subiu na balança usando um bermudão. Não à toa, se apresentou bem mais pesado que o rival Travis Browne, com 115,9 kg contra 107

kg do adversário. O Brasil também ganhou destaque em Boston, graças a Yuri Marajó, que irá enfrentar Urijah Faber pelos pesos galos no card principal. Ele honrou a sua terra e exibiu uma bandeira do Pará ao subir no palco. O Brasil também ganhou destaque em Boston, graças a Yuri Marajó, que irá enfrentar Urijah Faber pelos pesos galos no card principal. Ele honrou a sua terra e exibiu uma bandeira do Pará ao subir no palco. (UOL).


JD

Diversão&Cultura

Macapá-AP, sábado, 17 de agosto de 2013

C3

Editora: Maraina Melo - maramiranda@jdia.com.br

Cantora amapaense lança CD e mira mercado gospel local e nacional Trabalho foi produzido no Estúdio 12, na cidade de São Paulo, com qualidade nacional

A

cantora Letícia Adriani lança hoje (17), às 19 horas, no Teatro das Bacabeiras, o primeiro CD denominado “A Luz”. O trabalho gospel foi produzido pelo produtor musical Ronaldo Marques e com arranchos do músico Deio Tambasco (ex-oficina G3), ambos estarão presentes no evento, no qual Deio terá participação. A entrada será franca e a renda com a venda do CD será reinvestida nos futuros trabalhos da cantora. O trabalho foi produzido no Estúdio 12, na cidade de São Paulo, com qualidade para acessar o mercado nacional da música evangélica. O estilo musical é diferenciado, sendo um mixto de sertanejo universitário com pop. Letícia Adriani é filha do pastor e advogado Maurício Pereira e da também cantora Rosangela Pereira. Desde sua infância foi pre-

tro de Imperatriz do Maranhão (MA), e a faixa número 5 foi feita a quatro mãos, sendo a melodia de Letícia e a letra de autoria de seu pai Maurício Pereira.

Michel Teló abre o jogo

O

Letícia Adriani é filha do pastor e advogado Maurício Pereira e da também cantora Rosangela Pereira

parada pela mãe para ser uma cantora e fiel observadora dos estudos e prega-

ções ministradas pelo pai, tornou-se compositora. Prova é que das 11 músicas

contidas no CD, dez são autorais. Apenas uma é de autoria do pastor Laércio Cas-

Inspirada em obra de Laerte, animação terá pirata crossdresser (2006), baseado na tira de Angeli e “Rocky & Hudson, os caubóis gays”, de 1994, baseado na tira do Adão Iturrusgarai. “Até que a Sbórnia nos Separe”

O

tto Guerra, que está no Festival de Gramado para apresentar “Até Que a Sbórnia nos Separe”, falou sobre seu novo longa de animação, inspirado nas tirinhas “Piratas do Tietê”, do cartunista Laerte. O roteiro está sendo escrito desde 2002 e já está na décima versão. “Em uma das leituras que fizemos para o Laerte, ele vira e diz que odeia o ‘Piratas do Tietê’. Aí incluímos o Hugo no roteiro, que é um personagem que vai se transformando em Muriel. Esse personagem nada mais é do que um campo de experimentação do Laerte sobre sua própria vida”. Para o diretor, Laerte foi muito transgressor ao criar aqueles piratas que cortavam as cabeças das pessoa. “Isso foi naquela época (década de 1980). Hoje em dia, nada mais transgressor do que um pirata depilado e maquiado”, disse ele. Otto já tem outras duas animações baseadas em obras de cartunistas, “Wood & Stock — Sexo, orégano & rock’n’roll”

Divulgação Cartaz de “Até Que a Sbórnia nos Separe”, de Otto Guerra e Ennio Torresan Jr. Exibido nesta quarta-feira (14) no Festival de Gramado, a também animação “Até que a Sbórnia nos Separe” foi um dos filmes mais bem recebidos pelo público do evento até agora. Baseado no espetáculo musical “Tangos e Tragédias”, em cartaz há 20 anos, o longa retrata a história de um pequeno país chamado Sbórnia, que é separado do resto do mundo por um muro. Quando o muro cai acidentalmente, o país é invadido pela modernidade. O choque cultural bagunça a tranquilidade dos sbornianos e pode trazer graves consequências. O longa conta com as vozes dos criadores do espetáculo Hique Gomez, Nico Nicolaiewskyo, além de André Abujamra, Fernanda Takai e Arlete Salles. Na entrevista, Otto Guerra falou que a animação brasileira já é uma realidade e seu crescimento não terá volta. “Trabalhar com animação era desaconselhável há alguns anos. Passei fome, morei na rua, mas agora trabalhar com isso é possível no Brasil”, brincou Guerra. O diretor diz que não sabe como será a receptividade

Resumo das Novelas Malhação Ben, Vera e Anita cuidam de Sofia. Paulino perde a lista com os exercícios de Vitor, e Fábio a encontra na quadra do colégio. Maura se impressiona com seu novo cliente. Abelardo recebe um adiantamento de Maura e fica satisfeito. Giovana finge gostar de ter sido escolhida como a vocalista do coral. Flaviana percebe Sofia com ciúmes de Ben. Sofia se insinua para Sidney e Ben fica de olho. Luciana tenta conseguir com Gusmão a comida para o piquenique. Giovana decide cantar no coral. Sidney implica com Micaela. Abelardo estranha ao ver Caetano na casa de Maura. João Luiz observa a aula de Diva. Anita reúne um grupo de amigos para ajudar Ben a conseguir sua bolsa de estudos. Abelardo não deixa Maura convidar Caetano para a festa. Flaviana explica a Soraia seu plano para entrar na casa de Martin. Caetano tenta convencer Abelardo a convidá-lo para a festa de Maura. Sofia vê Anita e Ben entrarem no salão de Serguei e vai atrás, achando que var desmascarar o segredo dos dois.

Sangue Bom Bento afasta Amora. Malu pede para Kevin ajudá-la a impedir Amora de fugir da promessa de vender seus sapatos. Érico fica abalado com o sofrimento de Renata. Brenda discute com Perácio e afirma que não sairá de casa. Amora fica abalada com a carta de Simone, e Bento a consola. Bárbara observa Filipinho ser ovacionado por muitos fãs na entrada da emissora. Brunetty apresenta Douglas no programa de Sueli Pedrosa. Tina fica eufórica com o convite de Lucindo para sair. Caio reclama de Giane só falar sobre Bento. Jonas incentiva Érico a ir à festa de Karmita para conversar com Renata. Gilson descobre que foi roubado por Fabinho. Perácio conta como foi sua conversa com Brenda para Rosemere. Érico se aproxima de Verônica na festa de Karmita e a apresenta para Renata como Palmira.

Flor do Caribe Dionísio convida Candinho para almoçar em sua casa. Maria Adília permite que o filho encontre a família de Dionísio. Dionísio pede a Ester que faça uma matéria enaltecendo sua atitude em reconhecer Candinho como filho. Adília pede a Taís que acompanhe Candinho à casa de Dionísio. Alberto parabeniza o avô por sua encenação durante o almoço, mostrando seu falso amor por Candinho. Duque avisa a Rodrigo que ele precisa se casar com Amaralina. Quirino e William se emocionam ao encontrar Doralice.

Amor à Vida Paloma tenta falar com Ninho, mas Alejandra impede. Félix vai à casa da irmã para consolá-la. Aline pede dinheiro para César. Patrícia convida Michel para jantar com ela e Guto. Valdirene se encontra com Carlito. Michel passa a noite com Silvia. Alejandra manda Ninho convencer a menina a viajar com eles. Paloma e Bruno ficam apreensivos com a falta de notícias de Paulinha. Paulinha é simpática com Ninho. Félix desconta o cheque que pegou com Thales e pede um empréstimo no banco. Vega exige que Silvia coloque Atílio na cadeia. Márcia pede para Jonas ajudá-la a processar seu marido. Ignácio pede Valdirene em casamento.

do público, mas a ideia é que a animação atraia muitas pessoas aos cinema. “A ideia é que o filme seja comercial sem ser idiota, mas achei a plateia de Gramado muito séria. Fiquei um pouco preocupado”. Com orçamento de R$ 4 milhões conquistado por leis de incentivo, Otto disse que o filme tem que, no mínimo, se pagar. “Não podemos brincar de fazer filme com dinheiro público”.

cantor Michel Teló deu sua versão sobre os rumores de que estaria planejando o primeiro filho com a atriz Thaís Fersoza. Juntos há cerca de dois anos, Michel Teló e Thaís Fersoza formam uma espécie de casal modelo para o mundo dos famosos: mesmo com agendas lotadas de trabalho, se esforçam para passar mais tempo juntos; estão sempre felizes e sorridentes, e vivem trocando juras e declarações de amor. Será que com tanta felicidade os pombinhos pretendem começar uma família? Parece que sim. Segundo rumores divulgados no último dia dos namorados, Michel Teló e Thais Fersoza, que foram comemorar a data especial na praia de Búzios, Rio de Janeiro, estariam começando a planejar a chegada de seu primeiro filho. De acordo com os rumores, Thaís Fersoza, que completa 30 primaveras em 2014, estaria planejando a chegada do bebê para o ano que vem. Mas será que é verdade? (uol)

Horóscopo Áries (21 mar. a 20 abr.) Para você a noticia é ótima no campo amoroso: Vênus, que comanda os amores e as inclinações sensuais, passa a transitar Libra, signo que governa, indicando efeitos positivos de tentativas de acordo e entendimento com seu amor. No trabalho, equilíbrio nas parcerias. Touro (21 abr. a 20 mai.) Há dois signos em que Vênus se encontra fortalecida: em Touro e em Libra. Hoje o planeta ingressa em Libra, favorecendo a pacificação e a simetria das relações financeiras e de trabalho em sua vida. Aproveite para reforçar seus vínculos e cuidar da saúde! Gêmeos (21 mai. a 20 jun.) Vênus em Libra é promessa de semanas perfeitas para conhecer gente nova, estruturar novas alianças e iniciar projetos sociais e culturais que visem grande alcance. Você será atraído por iniciativas filosóficas igualitárias. Justiça será um tema importante nos próximos dias. Câncer (21 jun. a 21 jul.) Duas boas novidades para você hoje: Vênus entra em Libra, prometendo algumas semanas propicias para investir recursos no seu lar, embelezando o espaço em que habita. Bom para intervenções que visem a harmonia familiar. A outra boa notícia é uma surpresa de amigos! Leão (22 jul. a 22 ago.) Que tal começar um curso que o habilite a ser mais diplomático e habilidoso nas artes da expressão e da comunicação? Vênus em Libra a partir de hoje favorece iniciativas desta natureza. A Lua em Sagitário mantém o seu pique exploratório e traz otimismo. Virgem (23 ago. a 22 set.) Já não era sem tempo: suas finanças começam a viver um bom tempo! A portadora de tao boa nova é Vênus, que promete equilibrar suas finanças através de uma boa aplicação de seus dons sociais. Seus contatos serão estratégicos neste sentido. Amor e autoconfiança.

Libra (23 set. a 22 out.) Encanto superior, sofisticação e refinamento chegam até você com Vênus agora transitando seu signo. Mais atraente, é bom aproveitar estas semanas para investir num bom corte de cabelo, na aparência e no visual em geral. Seus talentos profissionais serão prestigiados. Escorpião (23 out. a 21 nov.) A beleza das caminhadas solitárias, dos momentos de fino equilíbrio interno, as atividades que aquietam sua alma, tudo isto são promessas que a partir de agora podem ser feitas com suavidade. Vênus abre as portas para uma generosidade profunda com todos os seres. Sagitário (22 nov. a 21 dez.) Semana chega ao fim com Lua ainda em seu signo, sinal de que ainda é tempo de cuidar de seus interesses pessoais em primeira instancia. A novidade é que Vênus alcança o signo da justiça e do equilíbrio, Libra, reforçando sua sensibilidade para atuar nos temas desta natureza. Capricórnio (22 dez. a 20 jan.) É chegado o tempo de mostrar ao mundo todo o seu poder de conciliação e apaziguamento. Vênus em Libra enviará a você as vibrações necessárias para agir consoante esta diretiva. Basta estar conectado com a suavidade. Sorria, apresente seu lado refinado e cosmopolita. Aquário (21 jan. a 19 fev.) Beleza de cenário astral pra você hoje! Lua em Sagitário em harmonia com Sol em Leão promete reforço social e caminho livre nas parcerias que visam desbravamento, originalidade. Vênus em Libra atrai para novos desafios artísticos, culturais e sociais. Paixões! Peixes (20 fev. a 20 mar.) Sol e Lua em ótimo aspecto favorecem o contato com poderosos e facilitam a resolução de problemas com eles. Domínio de si associado a fé em um ideal são as suas armas para hoje. Vênus em Libra é a novidade: boas notícias sobre heranças e pagamentos devidos!


Sociedade

LÚCIA THEREZA @luciathereza

Editora: Maraina Melo - maramiranda@jdia.com.br

Luta, ressurreição e esperança!

Na homilia no último 15 de agosto, o Papa Francisco recordou expressões do Concílio Vaticano II, e disse que Maria, “a mãe de Jesus, no céu, é glorificada em corpo e alma; ela é a imagem das primícias da Igreja, que terá seu cumprimento futuro; da mesma forma, na terra, ela brilha como sinal de segura esperança e de consolação para o povo de Deus a caminho, enquanto vier o dia do Senhor”. Ao considerar as leituras bíblicas, fez as reflexões sobre três palavras-chaves: “luta, ressurreição, esperança”. LUTA No conflito entre Deus e o maligno, o inimigo de sempre, que os discípulos enfrentam, o Papa diz que Maria, a mãe de Cristo e da Igreja está sempre presente. “Maria nos acompanha, luta conosco; ela ampara os cristãos no combate contra as forças do mal. A oração, com Maria, em particular o rosário, também tem esta dimensão “agonística”, ou seja, de luta: uma oração que sustenta na batalha contra o maligno e os seus cúmplices”. RESSURREIÇÃO Ser cristão, explicou o Papa, significa crer que Cristo ressuscitou verdadeiramente dos mortos. Verdade fundamental da fé, que não é uma ideia, mas um evento. Neste sentido, o Papa disse que o mistério da assunção de Maria, em corpo e alma, está todo inscrito na res-

surreição de Cristo: “A humanidade da mãe foi atraída pelo Filho, na sua passagem pela morte. Jesus entrou, uma vez por todas, na vida eterna, com toda a humanidade que havia recebido de Maria. Assim ela, como mãe, O acompanhou fielmente por toda a vida, com o seu coração e, com Ele, entrou para a vida eterna, que também chamamos de Céu, Paraíso, Casa do Pai”. ESPERANÇA O Pontífice recordou que Maria também passou pelo martírio da Cruz: ela viveu, na alma, a paixão do seu Filho, até o fim. Ela esteve plenamente unida a Ele na morte. Por isso, foi-lhe dado o dom da ressurreição. Cristo tem a primazia entre os ressuscitados e Maria entre os redimidos, a primeira entre “aqueles que são de Cristo”. “Esperança é a virtude de quem, ao passar pelo conflito, pela luta diária, entre a vida e a morte, entre o bem e o mal, acredita na ressurreição de Cristo, na vitória do amor”. O Papa recordou ainda sobre o Magnificat, o canto da esperança, do povo de Deus que caminha na história. O canto de tantos santos e santas famosos e dos ignorados, como as mães, os pais, os catequistas, os missionários, os padres, as freiras, os jovens e até as crianças, que lutaram na vida, levando no coração a esperança dos pequeninos e dos humildes.

Mulheres que se destacam

Macapá-AP, sábado, 17 de agosto de 2013

Louise Araújo, advogada e sucessora do Grupo Ápice, foi aprovada pelo conselho para assumir a Gerência de Vendas da Safira Honda! Parabéns!

A jovem Caroline Pereira Miranda, sucessora do Grupo Ápice, foi aprovada por todos os conselheiros para assumir a Gerência de Gestão com Pessoas! Parabéns!

• ALTAS SUCESSIVAS do dólar vem ocorrendo desde o semestre passado. Para Ricardo Rocha, professor da FIA, entidade ligada à USP, o dólar pode ir a R$ 2,70 no fim do ano. • CADA VEZ MAIS a manicure ganha acessórios criativos que embelezam as unhas. As pelí­culas especiais, também chamadas de “tatuagens de unha”, são desenhos impressos em finas transparências que aderem no esmalte. Na Divinas Cores no Shopping Villa Nova voce pode encontrar todas as novidades para suas unhas

Amapá Garden

O Amapá Garden Shopping apresenta neste sábado, a partir das 19:30h, a III Amostra Musical dos Alunos do Curso de Formação de Soldados Bombeiro Militar Músico. A proposta do evento é criar junto com a sociedade um hábito diretamente relacionando a estilos musicais diversos como marabaixo, carimbó, e baião além de músicas de grandes intérpretes e compositores da MPB.

Curtas pra curtir

• DE SABOR FORTE e ligeiramente adocicado, o queijo grana padano ja conhecido no Brasil, agora è produzido no oeste de Santa Catarina, custando R$50,00, preço excelente e mais barato que na Italia, onde é especialista neste tipo de queijo

A sucessora e advogada Lúcia Araújo foi aprovada pelo conselho do Grupo Ápice para assumir a gerência de Assistência Técnica da Moselli Veículos. Parabéns e muito sucesso na nova função!

• A REUNIÃO DO Conselho do Grupo Ápice no Ceta Ecotel na última quinta-feira foi maravilhosa. Com um almoço a base de peixes e carne todos os participantes aprovaram o menu. Agradecemos a gentileza e o excelente tratamento dado por Tania Monteiro!

Turismo

Maceió tem 40 km de praias que vão do verde clarinho ao azul turquesa, piscinas naturais, areias douradas e imensas manchas verdes. Os litorais Norte e Sul são repletos de cenários encantadores como Praia de Tabuba e Praia do Gunga. Longe da orla ficam as atrações culturais, como igrejas em estilos arquitetônicos variados. Também no

bairro histórico do Jaraguá, antiga zona boêmia, se encontram construções do século 19, além de antigos casarões e armazéns. Experimente o sururu, um saboroso molusco de propriedades afrodisíacas e aproveite para provar a tradicional tapioca.

Jornaldodia17082013