Issuu on Google+

MACAPÁ-AP, DOMINGO E SEGUNDA, 06 e 07 DE ABRIL DE 2014 - ANO XXVII

* FUNDADO EM 04 DE FEVEREIRO DE 1987

•DOMINGO E SEGUNDA R$ 2,50 •TERÇA A SÁBADO R$ 1,50

GOL PERDE LIDERANÇA

Palio e Strada passam à frente nas vendas

Hatch da Volkswagen deixou de ser líder mensal em vendas após 2 anos. D1

TAVARES: de olho nas eleições

UNIFAP

José Tavares deixa reitoria para concorrer a cargo público

Morre aos 65 anos, vítima de infarto no Rio de Janeiro

Ele foi vítima de um infarto fulminante na manhã de ontem enquanto dormia. C3

Ex-secretário acusa sumiço de R$ 8 milhões da Saúde Durante reunião para anunciar a mudança do primeiro escalão da Prefeitura, na última sexta-feira (4), Dorinaldo Malafaia deixou o cargo

de secretado municipal de Saúde. Mas antes, levantou acusações contra a gestão anterior, apontando suposto desvio de verbas na Saúde. A

quantia pode chegar a mais de R$ 8 milhões. Segundo ele, a verba federal havia sido transferido para uma conta de onde desapareceu. nB3

CARLOS TORK

ERICH MACIAS

JORNAL DO DIA

JOSÉ WILKER

“Precisamos continuar repensando o Judiciário” Em entrevista ao Jornal do Dia, Carlos Tork ressaltou a importância da boa comunicação entre o Tribunal de Justiça com os demais setores da sociedade. nB1

Há exatamente sete anos e sete meses como reitor da UNIFAP, Tavares deixou o cargo devido ao prazo de desincompatibilização. nB2

EMBARCAÇÕES

MINHA CASA

Moradias poderão ter biblioteca, PC e banda larga Projeto de lei que determina que cada moradia do programa receba um computador, banda larga e uma biblioteca com 20 livros. nC1

SEMANA SANTA

Mercado do Pescado terá boxes com preços populares

O projeto objetiva levar o produto com preço mais acessível para mesa do amapaense na época da Semana Santa. O peixe da espécie Filhote não estará disponí-

vel nesses boxes. “O peixe mais caro será a Dourada, que estará no máximo R$13 o kg, mas são poucas porque a maré está alta”, disse um dos vendedores. nB4

De 2010 até agora mais de 900 kits foram instalados, mas há muitas embarcações não registradas na Capitania dos Portos. nB2 DIVULGAÇÃO

ERICH MACIAS

DIVULGAÇÃO

O NOVO desembargador tem 52 anos. Durante 27 anos teve atuação marcante na advocacia

Capitania dos Portos reforça operação contra escalpelamento

PROJETO está sob análise COBERTURA do eixo do motor

NESTA EDIÇÃO CADERNO A............................4Pag. CADERNO B............................4Pag. CADERNO C............................4Pag. VEÍCULOS D............................4Pag. CLASSIDIA..............................8Pag.

PRECISA DE UM TÁXI?

O MERCADO do Peixe do Igarapé das Mulheres terá alguns boxes que estarão inclusos no projeto Peixe Popular

COVEN - 3222-5200 COOPTÁXI - 3223-2777 MARCO ZERO - 3223-2639

NA INTERNET: www.jdia.com.br - REDAÇÃO: 3217.1117 - COMERCIAL: jdcomercial@jdia.com.br 3217.1100 - DISTRIBUIÇÃO: 3217.1111 - ATENDIMENTO: 3217.1110


A2

Opinião

Macapá-AP, domingo e segunda-feira, 06 e 07 de abril de 2014 Editor: José Maria Baia - josemaria@jdia.com.br

Poucas & Boas

• COMO a coluna já havia adiantado há dias, com as proximidades da Semana Santa, o preço do pescado começa a disparar nas feiras, mercados e supermercados da cidade. Está dando as preferências para a filetagem de peixes, que essa semana deve chegar a R$ 30 reais o quilo. Alem da “facada” nos bolsos dos clientes ainda existem os desonestos que vendem o filé de bagre feito filhote ou dourada.

do R$ 14 reais e o descascado a R$ 25 reais. O jeito é ir pro frango, ovos e sardinha em lata.

• A SALVAÇÃO para

quem costuma cumprir a tradição de não comer carne na Semana Santa seria o peixe de cativeiro, que a cada ano aparece nos mercados como uma

saudável solução, mas que pouco apoio tem das autoridades do setor. A aquicultura de cativeiro no Meio do Mundo, em poucos anos vai explodir devido à teimosia de empresários que acreditam no sucesso da empreitada.

• E A PROCURA pelos

corpos dos desaparecidos

na tragédia do Jarí, quando a enxurrada invadiu parte da barragem da cachoeira de Santo Antônio e arrastou quatro trabalhadores para as profundezas do rio devem ser suspensas a qualquer momento, devido aos problemas operacionais como água turva e grande profundidade devido às cheias. Serão mais três cadáveres de brasileiros insepultos para o desespero das famílias.

RODOLFO JUAREZ

Jornalista rodolfojuares@gmail.com

Presidente:

Aldenor Benjamim dos Santos

CONSELHEIROS Haroldo Pinto Pereira Danieli Amanajás Scapin Carlos Augusto Tork de Oliveira José Arcângelo Pinto Pereira Janderson Carlos Nogueira Cantanhede Heloisa Figueiredo Pereira

Uma verdadeira manifestação de simplicidade pessoal e administrativa, colocando no colo do eleitor desesperado, de volta a esperança a qual já tinha esquecido há algum tempo e que nem mais acreditava que alguém lhe diria de novo.

mais ou menos dinheiro, dependiam de atitude, de demonstração de compromisso e, principalmente, da aproximação com a população? Será que as plumas do cargo são as responsáveis pela mudança de comportamento e de ideia do administrador eleito? Não é possível. A formação social que trazem e a preparação administrativa

Será que as plumas do cargo são as responsáveis pela mudança de comportamento e de ideia do administrador? Pois bem, foi-lhe dito de novo! Mas só dito, só relembrado. Passados 19 meses da promessa e 15 meses desde quando assumiu a administração, tudo aquilo que está na peça publicitária foi completamente negado no período, colocando o gestor no mesmo patamar do anterior, ou abaixo dele, considerando as circunstâncias atuais. Nada do que foi dito pelo candidato se confirmou. E boa parte das promessas não dependia de

que fazem dão a impressão que serão barreira que evitariam o distanciamento do gestor dos problemas e da população. Doutra forma, basta observar que até a roupa utilizada na campanha, identificando o candidato, foram abandonadas logo no dia seguinte àquele em que se conheceu o resulto do pleito. Um exercício interessante seria o eleito e empossado no cargo executivo rever o que disse na campanha. Quem sabe se, com essa

Editado por Omega Publicidade Ltda. Rua Mato Grosso, 296 A - Bairro Pacoval CEP. 68.908-350 - Macapá-AP CNPJ 03.926.197/0001-82 Fundado em 4 de fevereiro de 1987 por Otaciano Bento Pereira(*1917 +2006) e Irene Pereira(*1923 +2011) 1º Presidente: Júlio Maria Pinto Pereira 1987 a 1991 - (*1954 +1994) 2º Presidente: José Arcangelo Pinto Pereira 1991 a 2003

medida, digamos elementar, ele não relembraria o que disse e tentaria, pelo menos tentaria cumprir uma partezinha do que prometera durante a campanha e perante boa parte da população eleitora. Não pode ser planejado. Não pode ser resultado das dificuldades que são alegadas quando estão com a responsabilidade de resolver o problema. Seria muito simples e até desumano para com os eleitores, que se sentiriam enganados. Há a hipótese de que os eleitores também sabem de tudo e gostam de ser enganado. Até agora ainda não conheço qualquer notícia que confirme essa hipótese, muito embora haja alguns indicadores que apontam para esse lado, mas são também os mesmos indicadores gerais da irresponsabilidade. Uma certeza, entretanto, nos parece bem evidente. A de que no dia em que os administradores passarem a administrar e não fazer campanha, nesse dia eles ganharão mais confiança e terão melhores resultados. Por enquanto, não passam no teste da verdade e da competência!

Endereços Redação, Administração, Publicidade e Oficinas: Rua Mato Grosso, 296 A Pacoval, Macapá (AP) - CEP 68.908-350 E-mails Pautas e contatos com a redação: jornaldodia@jdia.com.br Editor-Chefe: cantanhede@jdia.com.br Departamento Comercial: jdcomercial@jdia.com.br comercialjd.2011@gmail.com mariaruth@jdia.com.br JD na Internet: www.jdia.com.br VIA CELULAR: m.jdia.com.br Representante comercial Grupo Pereira de Souza – GPS Matriz Rio de Janeiro/RJ - Tel.: (21) 2544.3070; Brasília/DF - Tel.: (61) 3226.6601; São Paulo/SP - Tel.: (11) 3259.6111; Belém/PA - Tel.: (91) 3244.4722

3º Presidente: Maria Inerine Pinto Pereira 2003 a 2005 Vacância do Cargo 2005 a 2012 4º Presidente: Haroldo Pinto Pereira 2013 Presidente Executivo: Haroldo Pinto Pereira haroldopereira@jdia.com.br Vice-Presidente e Diretora Comercial Juliane Pereira juliane.pereira@jdia.com.br Gerente Comercial: Paolo Oliveira paolo.oliveira@jdia.com.br Consultoria Jurídica: Juliane Pereira (OAB/AP 1320) Jakeline Morato Pereira de Souza (OAB/AP 1381) Editor-Chefe: Janderson Cantanhede cantanhede@jdia.com.br

ÍNDICE Opinião .....................A2, A3 Geral ..........................A4 Geral ..........................B1,B2,B3 Polícia ........................B4

Twitter @leandromazzini

ACUSADO DE PEDOFILIA, DONO DE ESCOLA ALEGA QUE MENINA É ‘PRODUTO NO MERCADO’

É

tão assustadora quanto o escândalo de pedofilia no Amazonas a petição da defesa do empresário Waldery Areosa na tentativa de habes corpus preventivo. Em sua defesa, o dono de escola e faculdade alegou, no documento, que as menores

são ‘produto no mercado’, e cita até a violência presumida consentida. Com o deputado estadual Fausto Souza também acusado, a Assembleia Legislativa do Amazonas vai abrir CPI. A denúncia foi feita pelo Ministério Público na Operação Estocolmo.

Fala, senadora

Pé no barro

A senadora Vanessa Graziotin (PCdoB-AM) avisou que não discursou sobre o escândalo na semana passada, mas tem protestado na tribuna e nas bases, pedindo justiça.

Na tentativa de crescer nas pesquisas, o vice de Cabral que assumiu o governo, Luiz Pezão (PMDB), criou slogan: ‘Pezão na Estrada, no Asfalto e no Barro’.

Pressão total

As plumas do cargo público

CONSELHO EDITORIAL

Jornalista

A denúncia no Fantástico de domingo passado foi considerada branda pelas autoridades do MP e policiais. O crime envolvendo poderosos é muito mais abrangente.

xe está sendo vendido a R$ 30 reais o quilo é sinal que o “in natura”, sem bucho e abas está custando R$ 15 reais o quilo. Pior é o camarão regional. Com as águas grandes a captura fica mais difícil e a lei de mercado funciona direitinho: pouco produto aumenta de preço. O “frito” do tipo “aviú” está custan-

F

POR LEANDRO MAZZINI

Memória

• QUANDO o filé de pei-

oi postado recentemente nas páginas no Facebook um dos programas exibidos no horário eleitoral gratuito da televisão, durante a campanha para prefeito realizado em 2012. Vale a pena ver! Não para avaliar o que o candidato diz, mas para medir o tamanho do compromisso que os políticos têm quando se manifestam na telinha, com o objetivo de conquistar o voto. Parece que tudo tem coerência no que diz, se encaixa no que precisa e é o mais obvio procedimento que tomará, considerando, inclusive o seu comportamento anterior, no desempenho de outra função pública. Lá na peça publicitária o que é dito tem tudo a ver com a cidade, com o município, e o interesse da administração e da população. Promessas que parecem perfeitamente factíveis, sem grandes dificuldades e que podem levar a resultados que coincidem com a vontade do povo.

ESPLANADA

Contatos: Fale com a redação (96) 3217-1117 (96) 3217-1108 Fale com o departamento comercial (96) 3217-1100 / 3217-1111 Geral (96) 3217-1110 Conceitos emitidos em colunas e artigos são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião deste jornal. Os originais não são devolvidos, ainda que não publicados. Proibida a reprodução de matérias, fotos ou outras artes, total ou parcialmente, sem autorização prévia por escrito da empresa editora.

Acompanha o

caderno de ClasssiDia 8pág. Geral ...........................C1 Esporte ......................C2 Cultura .......................C3 Social ..........................C4

Aos domingos Veículos ....................D1,D2,D3 Informe .....................D4

Edição número

8469

Os sindicatos pressionam o Poder Executivo para equiparar os benefícios de seus servidores com os do Judiciário e Legislativo. Os valores estão muito defasados. Dois exemplos: um auxílio-creche no Executivo é de R$ 94 (que não deduz do IR!), mas para o Judiciário é R$ 780. Os vales-refeições são de R$ 373 e R$ 1.100, respectivamente.

Abusado Air

O novo ministro do Desenvolvimento Econômico, Mauro Borges, usou um jatinho da FAB de 18 lugares para o voo Brasília-Vitória-Brasília na quinta, em companhia de apenas um assessor. Foi visitar a sede da Samarco Mineração. Voos comerciais para dois passageiros no dia sairiam por menos de R$ 3 mil para os cofres públicos.

Vai fundo!..

A oposição já começa a levantar dossiês para a campanha. Segundo dados, o fundo nacional de segurança pública reservou R$ 639 milhões em 2012 no Orçamento, empenhou R$ 364 milhões mas executou R$ 217 milhões.

..mas nem tanto

Já o fundo nacional penitenciário, no mesmo levantamento, reservou R$ 384 milhões em 2012; foram empenhados R$ 332 milhões mas só pagos R$ 40 milhões.

Calma, caserna!

De um alto oficial: a presidente Dilma e as forças armadas se toleram. Dilma mexeu no vespeiro ao criar a Comissão da Verdade, mas sem dar voz aos militares.

Calma, caserna! 2

Circula em fóruns restritos nas redes manifesto do vice-almirante da Marinha, Sérgio Aquino, titulado ‘Maré Vermelha’, que detona o PT e suas ‘facções’, fala em ‘anestesia quase bovina’ da população e risco de um comunismo.

Mico parlamentar

A passagem da deputada venezuelana cassada María Corina na quarta,

na Câmara, causou alvoroço entre opositores e simpatizantes do Chavizmo. Ela foi aplaudida pela oposição, mas a deputada Alice Portugal gritou um ‘Viva, Chávez!’ e levou uma sonora vaia.

Desancou

Numa reunião na Comissão de Relações Exteriores, María Corina traçou um cenário sócio-político-econômico da Venezuela e lamentou o silêncio da presidente Dilma sobre a crise no país vizinho. Ela encontrou canal aberto e volta em duas semanas para Brasília.

Êpa, Êpa

O deputado Nelson Marchezan Jr (PSDB-RS) foi procurado por dois representantes do Itamaraty, na tentativa de demovê-lo do convite ao ex-embaixador Luiz Filipe Soares e ao Secretário-Geral do Itamaraty, Eduardo dos Santos, para falarem sobre o acordo que o Brasil chancelou durante a crise da Bolívia, em 2008, que pode dar dor de cabeça.

É que..

.. O Brasil é signatário e apoiador na Assembleia Constituinte de projetos que podem avalizar um terceiro mandato para Evo Morales.

Perfil

O embaixador Luiz Filipe é aposentado e atualmente é Secretário-Geral do Organismo para a Proscrição de Armas Nucleares na América Latina e no Caribe (SG-OPANAL).

Ponto Final

Enquanto a América Latina cambaleia no apego ao poder, viva a democracia brasileira!

Com Marcos Seabra, Maurício Nogueira e Adelina Vasconcelos www.colunaesplanada.com.br LM Comunicação Coluna Esplanada contato@colunaesplanada.com.br Caixa Postal 1980 – CEP 70254-970 – Brasília-DF


Opinião

Macapá-AP, domingo e segunda-feira, 06 e 07 de abril de 2014

A3

Editor: Túlio Pantoja - tuliopantoja@jdia.com.br

Três almas DOM PEDRO JOSÉ CONTI

A

Bispo de Macapá

pós a morte, três almas, chegaram à morada do céu. A primeira aproximou-se da porta do Paraíso e a encontrou fechada. Desesperou-se. Cheia de raiva e de ódio, começou a gritar e a blasfemar. Aquele era o Inferno: o reino do desespero. Também a segunda alma veio até a porta do Paraíso e a encontrou fechada. Porém não desanimou; ao contrário, cheia de confiança, acendeu o fogo, pegou martelo e bigorna e começou a forjar grandes chaves de ferro, batendo com força e habilidade. Aquele era o Purgatório: o reino da esperança. Por fim, chegou à porta do Paraíso a terceira alma, não tentou abri-la, somente bateu e a porta se abriu. Aquele era o reino do amor. No quinto domingo da Quaresma, deste ano, encontramos o evangelho da ressurreição de Lázaro. Jesus se apresenta como “a ressurreição e a vida”, pede às irmãs Marta e Maria para terem fé nele, e devolve a vida ao seu amigo. Esse é o último dos sinais através dos quais o evangelista João quer nos conduzir a entender e acolher Jesus. Ele, fonte de água viva, deu um novo sentido à vida da samaritana despertando-lhe a sede de Deus. Ele, como luz do mundo, abriu os olhos ao cego de nascença para que conhecesse o mundo e as pessoas, mas, sobretudo, alcançasse o fulgor da fé. Enfim, aquele que dali a poucos dias será morto na cruz chamou Lázaro de volta para esta vida terrena. Assim, Jesus

revela a força infinita do amor e da fé que fazem acontecer o milagre. Também com ele, a vitória da morte durará somente três dias. No domingo de Páscoa, ela perderá todo o seu poder, não será mais a última palavra desta vida. Marta e Maria choram pelo irmão. Ambas cobram a ausência de Jesus. Por que o amigo não estava ali na hora difícil? Jesus partilha o sofrimento delas e, ao vê-las chorar, chora também. Diante das lágrimas de Jesus, os judeus se dividem: alguns reconhecem o amor dele para com o amigo, outros questionam que poder realmente ele tem já que não o poupou da morte. É neste momento que o amor precisa da fé e a fé se alimenta do amor. Vale para o nosso relacionamento com Deus e também com irmãos. Para que as nossas profissões de fé não fiquem

O Índice de Progresso Social Charles Chelala

Economista, Mestre em Desenvolvimento Regional cchelala@uol.com.br

U

m dos desafios ao qual tem se debruçado muitas mentes, organizações e países é o de encontrar uma forma satisfatória de medir e comparar o desenvolvimento das nações. O mais notório dos indicadores é o Produto Interno Bruto (ou Produto Nacional Bruto, conforme a metodologia), que consiste em uma tentativa aproximada de mensurar monetariamente tudo o que foi produzido, consumido ou auferido como renda. Por ser eminentemente econômico, o índice é criticado como medida de desenvolvimento social, uma

vez que países podem ostentar elevados PIBs sem qualidade de vida que o acompanhe, como o Brasil, sexto maior PIB mundial ao lado de indicadores sociais sofríveis. Para tentar superar estas limitações, na década de 1990 surgiu na ONU o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), que combina dados da saúde (expectativa de vida); educação (anos médios de estudo e anos esperados de escolaridade) e economia (PIB per capita). Neste, o Brasil aparece na 85ª posição, ranking liderado por Noruega, Austrália e EUA. O IDH, apesar de melhor

somente na abstração ou num conjunto de afirmações, mais ou menos convincentes, precisamos reconhecer o amor de Deus nas suas mais diversas manifestações em nossas vidas. Será o amor a nos fazer crescer como amigos de Deus, íntimos e confiantes nele. Sem amor, não há familiaridade; há somente formalidade e exterioridade. Não há verdadeira fé. Do outro lado, para que as grandes declarações de amor se concretizem em gestos, atitudes e decisões, precisamos saber a quem amamos e porque o amamos. O amor sem um objetivo, ou alguém real para amar, é somente uma boa intenção que nunca se transforma em doação, generosidade e renúncia. Para podermos nos doar sem cálculo e sem alarde, precisamos confiar naquele ou naquela que afirmamos querer amar. Aprendemos a amar, talvez começando com alguém bem perto de nós. Alguém que precise de

que o PIB, tampouco foi poupado de críticas, especialmente por não conseguir alcançar a complexidade do desenvolvimento humano combinando apenas três números. Pois bem, recentemente foi criado um novo: o Índice de Progresso Social – IPS, por uma equipe comandada pelo guru da competitividade, Michael Porter, da Harvard Business School. A fórmula é engenhosa e complexa. É composto por cinquenta indicadores em três dimensões: 1Necessidades humanas básicas (nutrição, moradia, saneamento e segurança); 2 – Fundamentos do bem-estar (sustentabilidade, educação, saúde, acesso à informação e à comunicação) e 3 – Oportunidades (tolerância e respeito; liberdades individuais, direitos individuais e acesso à educação superior). Desta fórmula sai um número de 1 a 100. A Nova Zelândia aparece em primeiro lugar, com 88,24 pontos, seguida por Suíça, Islândia, Holanda, Noruega e Suécia. O Brasil é o 36º, com 69,97 pontos, o mais bem colocado dos BRICS, com a Rússia em 80° lugar, a Índia em 102°, a China em 90° e a África do Sul em 69°. Por outro lado é apenas o quarto colocado na America Latina, atrás de Costa Rica, Chile, Uruguai e Argentina.

nós, mesmo que não entenda ou aparente dispensar o nosso amor. Nós acreditamos que nenhum gesto de amor ficará perdido. Se é verdade que o amor precisa de rostos, mãos e corações para amar e ser amado, precisa também da fé para não desanimar e desistir. Tudo isso Jesus nos ensinou. Com a sua humanidade se solidarizou com todos os seres humanos que passam por este mundo. Na cruz, enfrentou e venceu a luta do bem contra o mal, porque amou e perdoou a todos, até aos seus agressores. Na ressurreição, abriu o horizonte da vida plena a todos aqueles e a todas aquelas que acreditam no amor de Deus e fazem do amor ao próximo o sentido das suas vidas. Estes, um dia, ouvirão as palavras tão esperadas: “Vinde, benditos de meu Pai! Recebei em herança o Reino que meu Pai vos preparou desde a criação do mundo!” (Mt 25,34). As portas da Vida se abrirão. O Amor já as terá aberto.

No IPS o Brasil saiu-se bem em nos quesitos "liberdade e escolha pessoal"; "tolerância e respeito" e "acesso ao conhecimento básico", mas caiu em "segurança pessoal"; "acesso à educação superior" e “abastecimento e saneamento”, como era de se esperar. Nesta profusão (ou confusão?) de índices que perpassa por dezenas de indicadores de sustentabilidade até o romântico Índice de Felicidade Interna Bruta do paradisíaco Butão, admito que o IPS impressionou-me positivamente por reunir alguns elementos de qualidade tais como: credibilidade institucional, parâmetros objetivos e auditáveis, equilíbrio nos pesos entre as dimensões e grande amplitude de subindicadores, com a facilidade de resumir tudo em um número simples que pode ser destrinchado e analisado por dimensão. O IPS pode servir a diversos usos, desde a formulação de políticas públicas até a tomada de decisão de investimento por empresas transnacionais. Creio que o desafio é desdobrá-lo para esferas subnacionais, como os nossos Estados. Seria muito interessante comparar o IPS do Amapá com o de outros Estados brasileiros e propor metas de evolução a partir deste índice.

Dia-Dia

Nossa triste realidade

T

riste realidade! não sei de quem é a autoria, mas é bem por ai mesmo. José foi assaltado. Levaram o carro dele. Ao chegar em casa de táxi, ele imediatamente assumiu a culpa pelo roubo: "eu dei bobeira, não deveria ter parado naquele semáforo". Maria foi estuprada, e quase morreu. Ao prestar depoimento, ela deixou bem clara sua responsabilidade pelo episódio: "eu vacilei, não deveria ter ido comprar pão sozinha". Um ladrão arrancou o telefone celular das mãos de João enquanto ele atendia uma ligação. Ele - o João, e não o ladrão - assumiu total culpa pelo crime: "eu não sei onde estava com a cabeça quando fui atender uma ligação no meio da rua". Maria foi morta durante um assalto. Ela gritou e acabou levando um tiro. Por ocasião de seu enterro, Maria foi condenada por todos os presentes: "que estupidez dela ter gritado, todo mundo sabe que durante um assalto o No mesmo mormelhor é ficar em silêncio". ro Paulo, um líMário, um dedicado Policial Militar, foi morto a ti- der comunitário, foi ros por traficantes do morro no qual morava. Seus esfaqueado até a familiares, entrevistados morte pelos mesmos por um jornalista, o recri- traficantes. minaram duramente: "ele sempre foi cabeça-dura, nunca quis esconder a farda quando voltava para casa". No mesmo morro Paulo, um líder comunitário, foi esfaqueado até a morte pelos mesmos traficantes. Seus amigos o criticaram ferozmente: "que falta de juízo, procurar a Polícia para denunciar que o crime estava dominando o morro". Marcos teve sua loja assaltada, e quase levou um tiro. Seus empregados reclamaram dele: "que estupidez, deixar aquele monte de mercadoria exposta na vitrina". Marcos passou a deixar tudo trancado em um cofre. Mas a loja foi assaltada de novo e um de seus funcionários, após quase levar um tiro por ter demorado a abrir o cofre, agrediu-o violentamente: "seu miserável, fica trancando tudo, mais preocupado com as mercadorias do que com a gente, e quase levamos um tiro por sua causa". Carlos estava jantando com sua namorada em um movimentado restaurante quando uma quadrilha armada saqueou todos os clientes. Seu futuro sogro não gostou: "este rapaz é um irresponsável, ele sabe muito bem que não estamos em época de ficar bestando por aí, jantando fora, e acabou passando por um assalto e traumatizando minha filha". Joel entrou em um subúrbio com o caminhão da empresa para entregar pacotes de biscoito nos bares de lá. Após ter tido os produtos e o caminhão roubados, e quase ter sido morto, foi despedido por seu chefe: "que sujeito burro, ir com o caminhão lá naquele bairro sem pedir licença para o líder do tráfico local". Patrícia viajou a negócios. Desembarcou no aeroporto com seu "notebook" e tomou um táxi. Não conseguiu andar dois quarteirões -- foi assaltada em um semáforo. Na empresa, foi imediatamente repreendida: "você não poderia ter desembarcado sem antes esconder o "notebook", deste jeito você pediu para ser assaltada". E é assim, de exemplo em exemplo, todos já fazendo parte do nosso cotidiano, que vamos chegando a uma verdadeira "rotina do absurdo". Aqui no Brasil é tão normal um cidadão ter medo de andar pelas ruas, é tão comum um policial ter que esconder sua profissão para não morrer, é tão usual pessoas terem que pedir permissão a traficantes para subir em morros e é tão rotineiro abrir-se mão da cidadania mais básica que já não causam surpresas as vítimas estarem se transformando em culpadas pelos crimes. Diante desta tenebrosa realidade, patrocinada pela fraqueza e falta de firmeza (e cumplicidade) das autoridades, talvez já não nos cause surpresa ver um rabo abanando um cachorro... De fato esse processo de emasculação do brasileiro está tão avançado que as pessoas passam a se achar culpadas e não vítimas. A sociedade é dirigida por vampiros e o povo está sendo treinado para doar sangue. Cabe a nós fazer o contraponto e reverter esse processo maligno (se der tempo).

Hora-Hora

Chega!!!

Uma associação que congrega peladeiros veteranos de Santana foi à escolhida pelo GEA para rebeber e repassar recursos para os clubes profissionais no ano passado e deve está arrependida. Nunca antes na sua história havia se envolvido com pendências judiciais e teve que administrar duas situações envolvendo bloqueios na sua conta. O presidente da entidade vai prestar contas com o GEA e profetiza: “fuuuuiiiii!!!!!!”

Aprovado

Jogadores e comissão técnica do América (MG), que esteve literalmente no Meio do Mundo enfrentando o Santos (AP) pela Copa do Brasil, quando aplicou 3 a zero no Peixe evitando o segundo jogo nas Alterosas aprovaram o gramado e as instalações do estádio Milton de Souza Corrêa, o Zerão. Destaque para a drenagem do gramado depois aquele “dilúvio” que caiu na cidade. O ex-Fla Obina – sempre melhor que o E’tooh era o mais empolgado.

Valão

Turma do tapa buracos da Prefeitura de Macapá, finalmente chegou a rotatório da Feira do Produtor do Novo Buritizal. Mesmo sem a providencial com-

pactação, a borra de asfalto tapou um buraco-vala, em frente a uma igreja evangélica, que praticamente atravessava a rua. Dizem que foram as orações dos irmãos que devem ter sensibilizado o prefeito Clécio, sempre muito religioso.

Visita

O deputado estadual e cirurgião cardíaco Antônio Furlan (PTB) esteve nesse fim de semana visitando o distrito de Carnot, as margens da BR 156, distante 72 quilômetros da sede em Calçoene. Conversou com lideranças auscultando suas reivindicações e aproveitou para fazer a pedido algumas consultas médicas. Carnot foi criado no então governo territorial de Nova da Costa e produz farinha de excepcional qualidade, assim como tucupi e tapioca.

Mais

Universitários da Estácio-Seama ligam para a coluna e voltam a reclamar não só do descaso da entidade educacional com recebimentos de reclamações e negociações, disponibilizando apenas um funcionário para um grande número de atendimentos. Agora a bronca fica por conta da falta de professores. É bom a entidade honrar o nome que herdou.

MINUTOS

Suspenso - Amanhã (7), os médicos do estado de São

Paulo, a exemplo dos de outros estados, suspendem, por um dia, o atendimento e a marcação de consultas para pacientes vinculados a planos de saúde. O objetivo da suspensão das atividades é reivindicar melhor tratamento das empresas que exploram o setor tanto para os médicos quanto para os usuários do sistema de saúde suplementar.


A4

Geral

Macapá-AP, domingo e segunda-feira, 06 e 07 de abril de 2014

Grupo Deus no Comando arrecada doações para presentear cem crianças carentes A ideia surgiu com os amigos Marcelo Cavalcante e Gilbert Sampaio que juntaram um grupo de amigos para realizar uma ação solidária por mês Caroline Mesquita

Da reportagem

U

ma grande campanha de solidariedade está ganhando força em Macapá através das redes sociais. Duas ideias que começaram de forma isolada juntaram-se para prover ações caridosas, principal-

mente para crianças e idosos carentes. O Grupo Deus no Comando (GDCS) surgiu há apenas duas semanas com a proposta de presentear crianças de uma comunidade carente. Próximo à páscoa, o grupo quer ofertar a 100 crianças do bairro Marabaixo um dia diferente e solidário. Para isso está recolhendo chocolates, roupas usadas, brinquedos usados e qualquer colaboração que possa ser doada não apenas para as crianças, mas também para família delas. A ideia surgiu com os amigos Marcelo Cavalcante e Gilbert Sampaio que juntaram um grupo de amigos para realizar uma ação solidária por mês. “Marcelo e eu já tínhamos o pensamento de um trabalho voluntário, uma ação social que pudesse ajudar realmente quem necessita.

Cada um agia sozinho e da forma que podia, até que juntamos nossas ideias e convidamos mais amigos para fazer uma ação mais efetiva, que atinja um número maior de pessoas”, contou Gilbert. Divulgando nas redes sociais a pretensão e o desejo de ajudar essas crianças carentes, os rapazes já conseguiram várias doações e visam realizar a primeira ação do GDSC no dia 20 de Abril, com a entrega dos presentes para as 100 crianças do Marabaixo. “Não sabíamos que tomaria toda essa proporção. Funciona como uma corrente do bem. Convidamos amigos para ajudar nas doações e eles convidam seus outros amigos, e assim sucessivamente. Pessoas que não conheço me acionaram no Facebook querendo doar, ajudar. Já conseguimos

berço, brinquedos, anda já, roupas”, disse Cavalcante. A sociedade macapaense é caridosa e tem boa intenção em ajudar. Por isso, o grupo já mira novas atuações, como a de promover uma ação solidária para uma criança carente de cada bairro da capital. Com o apoio de Misael Coelho, representante do bairro Beirol, eles farão uma pesquisa junto a outros representantes de bairros para escolher uma criança que realmente precise de ajuda. “As pessoas estão abraçando mesmo a campanha.

Conseguimos um depósito no bairro Beirol para guardar as doações. Qualquer um pode ajudar e doar. É só nos acionar na rede social ou nos ligar que vamos aonde for buscar essa doação. Só não aceitamos dinheiro, mas recolhemos material de higiene, alimentação, roupas, móveis antigos. Buscamos famílias realmente necessitadas”, frisou Sampaio. Na próxima quarta-feira (9) o GDSC estará fazendo entrega de fraudas na Maternidade Mãe Luzia e Casa da Hospitalidade. “Na ver-

dade, uma amiga me convidou para ajudá-la a recolher fraudas para doar a essas instituições; depois desse convite que surgiu a ideia e montamos o grupo para fazer ações maiores”, disse Gilbert. O grupo é apartidário e arreligioso. Toda ajuda será bem vinda. Qualquer pessoa pode participar. Quem quiser fazer doações ou ajudar pode ligar para Marcelo Cavalcante (8116-3529) ou para Gilbert Sampaio (9151-1351) ou contatá-los pelas redes sociais pelos respectivos nomes.

Unifap convida acadêmicos e população para prestigiar a IV Semana do Calouro de Jornalismo Andréa Maciel

Da reportagem

O

curso de Jornalismo da Universidade Federal do Amapá criado em 2011, prepara a IV Semana do Calouro do curso de Jornalismo da Unifap, que ocorrerá no interior da instituição. A frente da programação está o Centro Acadêmico do Curso de Jornalismo (CAJOR) e representantes das turmas veteranas, com o apoio da Coordenação. A programação voltada para receber os calouros aprovados no processo seletivo (PS) de 2014, tem como objetivo recepcionar acadêmicos recém-chegados ao curso que em 2013 era denominado Comunicação Social com

Habilitação em Jornalismo e neste ano vigente a nomenclatura mudou para somente Jornalismo. Segundo Iuri Ramos, membro do Conselho de Representantes de Turmas (CORETUR) da Unifap, a Semana dos Calouros é uma recepção, que possibilita a união entre as turmas, tanto a integração entre as turmas consideradas veteranas, quanto destas para com a turma recém-formada. Os acadêmicos realizarão oficinas para os novatos promovendo uma troca de experiências entre ambos. “Juntamos todas as turmas, foi sugerido a realização de oficinas, onde os próprios alunos serão responsáveis pelas oficinas, as mesas de de-

bate e para apresentar a eles um panorama do jornalismo amapaense, as formas de fazer jornalismo, não só as convencionais como jornalismo televisivo e impresso, mas também tentaremos mostrar que é possível criar outros produtos jornalísticos e ganhar dinheiro com isso”, explica Iuri Ramos. Estão previstas ainda mesas de conversa com profissionais que já atuam no Estado possibilitando a compreensão das áreas atuação do jornalista, além das já citadas mini-oficinas ministradas pelos alunos veteranos, entre outros, culminando em uma confraternização no Centro de Vivência (CV) da Universidade.


MACAPÁ-AP, DOMINGO E SEGUNDA-FEIRA, 06 e 07 de abril de 2014

Geral

PRECAUÇÃO

Capitania dos Portos reforça operação de cobertura de eixos em embarcações B2

Antes de deixar o cargo, secretário acusa desvio de R$ 8 milhões da Saúde B3

Editor: Túlio Pantoja - tuliopantoja@jdia.com.br

“Precisamos continuar repensando o Judiciário”, destaca Carlos Tork Jéssica Alves

Da reportagem

N

a sexta-feira (4) o Presidente do Tribunal de Justiça do Amapá, Desembargador Luiz Carlos Gomes dos Santos deu posse ao mais novo Desembargador do TJAP, Carlos Tork, oriundo do Quinto Constitucional da OAB/A. Coube ao Governo do Estado a escolha do nome da lista tríplice votada e encaminhada pelo Pleno do TJAP, para preencher a vaga deixada em aberto com a aposentadoria do desembargador Ednardo Souza, em março de 2012. O novo Desembargador é amapaense, tem 52 anos. Durante 27 anos teve atuação marcante na advocacia nas searas criminal, cível e trabalhista. Exerceu, ainda, os cargos de Presidente do Conselho Seccional da OAB/AP e Presidente da Comissão Nacional de Direitos Humanos do Conselho Federal da OAB. Em entrevista ao Jornal do Dia, Carlos Tork ressaltou a importância da boa comunicação entre o Tribunal de Justiça com os demais setores do Poder

Judiciário e mais órgãos da sociedade para o bom atendimento a população do Estado. Jornal do Dia – Depois de vários anos advogando, qual a sensação de ser hoje desembargador do Tribunal de Justiça do Amapá? Carlos Tork – A sensação ainda é de surpresa e medo que faz parte desse processo. Hoje estou muito contente. Foi uma jornada épica de vários anos, com batalhas eleitorais em diversos seguimentos. Só na OAB (Ordem dos Advogados do Brasil, secção Amapá) foram seis eleições e uma intervenção, envolvendo toda a sistemática, problemática de sucessão de conselhos. E fora da OAB, tiveram outras eleições majoritárias que contribuíram para o processo. Agora a nomeação e posse é um coroamento do processo, agradeço a participação de todos incluindo os concorrentes. A OAB fez um processo maravilhoso, empolgante. Um processo que a população torcia e isso trouxe de alguma forma a população para dentro do tribunal. Foi um mo-

mento animado, fraternal, com todos os Poderes presentes através de seus representantes. Isso tudo criou uma expectativa na população, na classe e na magistratura. Assim, quero fazer um bom mandato, para não decepcionar para quem torceu por minha vitória.

Jornal do Dia - Você veio de uma classe que naturalmente está mais próxima da população, que são os advogados. Como desembargador, você pretende continuar com essa aproximação junto à população? Tork - Já estou na terceira ou quarta reunião de trabalho. Pedi ao setor de informática que estabeleça uma comunicação direta com os advogados para que eles possam, por meio da agenda corporativa, solicitar o atendimento ao gabinete. Acredito que o sistema estará sendo implantado no próximo mês para que possamos modernizar o atendimento ao advogado que patrocina a causa de seu cliente. Vamos informar o e-mail que se dará essa comunicação a OAB para transmitir aos advogados ainda nesta

segunda-feira. Vai inovar e estimular a presença do advogado no Tribunal e vai tornar mais viva a nossa participação. O advogado é essencial para a administração jurídica, ele traz os problemas do jurisdicionado para que o Poder Judiciário possa aplicar e dar eficácia ao jurisdicional. Outro ponto que defendo é essa comunicação com a OAB/ AP. Faremos uma reunião para estabelecer uma relação mais direta om os advogados e a Ordem. Com relação aos magistrados, também queremos estabelecer a mesma forma de relação institucional. Vamos fazer esse elo e provavelmente teremos no fim do mês a festa da posse, com a presença de advogados e magistrados. Com as outras instituições da sociedade civil é interessante existir relação de comunicação. Cada desembargador age como é conveniente na sua gestão. Se não houver limite institucional de ação e pensamento, vamos agir em prol da sociedade. Com a equipe técnica, é uma equipe produtiva, poucos processos estão mantidos e julgados. Estamos jul-

gando e encerrando e não há processo pendente. Na terça, quarta e quinta-feira participo normalmente dos julgamentos para não ocorrer nenhum atraso na prestação jurisdicional. Jornal do Dia - Sabemos que a presidência do TJAP se faz em forma de rodizio. Dessa forma, mais cedo ou mais tarde você deverá ser o presidente. Se tivesse que levantar uma bandeira importante na sua gestão, qual seria? Tork - Primeiro creio que é cedo para falar de sucessão até porque ainda tenho um ano de mandato. Mas acredito que é uma questão de tempo implantar eleições diretas para a presidência com participação dos juízes. Acho que é importante implantar uma comissão de reengenharia de nosso Judiciário. O trabalho deve ser feito escutando toda a classe dos magistrados, serventuários e a OAB. Jornal do Dia - O senhor acredita que essa aproximação com os órgãos da Justiça e sociedade civil é uma tendência? Tork - Estamos em uma

mudança de conceito da magistratura e que o próprio CNJ (Conselho Nacional de Justiça) estabelece outros conceitos da magistratura, que é a produtividade, essa compreensão desse homem é um conceito diferente que se tinha. O magistrado é um servidor publico e que presta serviço dentro do Poder Judiciário. Devemos pensar na estrutura no sistema com foco no homem. Veja que já há um conceito novo na magistratura que é a produtividade. Hoje o magistrado é um servidor público, apesar de ser um agente político na estrutura de poder, relativamente bem remunerado e que atende o jurisdicionado. O Tribunal de Justiça do Amapá já se repensa há muito tempo, tanto que já recebeu prêmios nacionais e internacionais por conta disso. Temos o Juizado Especial bem estruturado e os juizados Itinerante, Fluvial, ou seja, são ações de aproximação com a sociedade. Vamos buscar através dessa estrutura existente e do pensamento inovador para aperfeiçoarmos ainda mais.


B2

Dia-Dia

Macapá-AP, domingo e segunda-feira, 06 e 07 de abril de 2014 Editor: Túlio Pantoja - tuliopantoja@jdia.com.br

Capitania dos Portos reforça operação de cobertura de eixos em embarcações De 2010 até agora mais de 900 kits foram instalados. Muitas embarcações continuam sem registro Caroline Mesquita

Da reportagem

A

Capitania dos Portos do Amapá realizou na sexta-feira (4) uma ação de a instalação de kits de cobertura de eixo de motor para embarcações localizadas no Igarapé das Mulheres, no bairro Perpétuo Socorro. A instalação é gratuita e obrigatória, de acordo com a lei 11.970/2009, que obriga instalar a proteção sobre o eixo, o motor e as partes móveis das embarcações.. A ação faz parte de uma campanha de prevenção em parceria com a Associação de Mulheres Ribeirinhas e Vítimas de Escalpe-

lamento da Amazônia (AMRVE) que visa chamar atenção dos donos de embarcações para colocar o equipamento de proteção que é gratuito e uma forma básica de proteger a família quanto a qualquer acidente de escalpelamento. De acordo com o tenente da capitania Fabiano Crespo, a instalação dos kits protetores de eixos de motor acontece o ano inteiro e são totalmente gratuitas, basta o dono levar a embarcação na sede da Capitania dos Portos, localizada em Santana, e pedir o procedimento. De 2010 até agora mais de 900 kits foram instalados, mas há muitas embarcações não registradas na Capitania dos Portos. A proteção é obrigatória tanto em barcos de passeio como nos que fazem transporte de passageiros e de produtos. Porém, muitos donos de embarcações tem resistência em levar seus veículos com receio de ser cobrada alguma taxa, multa ou apreensão da própria embarcação.

“Estamos aqui apenas para prestar orientações e auxílio aos donos de embarcações. Geralmente, o escalpelamento acontece no âmbito familiar, dentro de embarcações artesanais que costumam a ser invadidas por água. Nesse momento as esposas e crianças costumam a ajudar a retirar a água do barco, nesse movimento de abaixar a cabeça e levantar é que o cabelo acaba sendo enrolado no eixo do motor e provoca o escalpelamento”, explicou Tenente Fabiano. A presidente da AMRVE, Rosinete Serrão, frisou que por mais que sejam realizadas campanhas intensas para colocar a proteção dos motores para evitar a ocorrência de acidentes com escalpelamentos e mutilações, ano passado ainda ocorreram dois acidentes, um em Porto Grande e outro em Mazagão. “Queremos a segurança da navegação ribeirinha. O escalpelamento arranca o couro cabeludo e às vezes alguns

ERICH MACIAS

DE 2010 ATÉ AGORA mais de 900 kits foram instalados, mas há muitas embarcações não registradas

membros, como orelhas e sobrancelhas. Somos julgadas pela aparência e

queremos por fim nisso, pois a conscientização da sociedade pode represen-

tar uma alternativa para a igualdade de oportunidades”, concluiu Serrão.

JoséTavares deixa reitoria da Unifap para concorrer a cargo público

N

a última sexta-feira (4), José Carlos Tavares, deixou o cargo de reitor da Universidade Federal do Amapá (Unifap), no qual esteve à frente por sete anos. Os candidatos que disputam a vaga ainda não foram oficializados. Há exatamente sete anos e sete meses como reitor da UNIFAP, Tavares deveria deixar o cargo apenas no mês de agosto, mas devido ao prazo de desincompatibilização, exigência de afastamento dos cargos públicos para aqueles que pretendem concorrer nas eleições deste ano, antecipou sua saída. O ex-reitor, afirma que foi um grande desafio ocupar tal cargo e que o fez com muita dedicação, assim como toda a equipe que o acompanhou e destaca seus feitos. “Ultrapassamos grandes desafios, principalmente responder a questão das necessidades de dar uma resposta para a população amapaense que ne-

cessitava cursar o ensino superior público, então precisávamos fazer uma expansão de áreas que não existiam antes na universidade como na área tecnológica. Saímos de 10 cursos no campus marco zero para 23 cursos. Já está funcionando o campus do Oiapoque com 7 cursos, as obras no campus de Laranjal do Jari irão iniciar agora, o campus de Mazagão começa a funcionar este ano, e no de Santana aprovamos a adição de 4 cursos”. Para Tavares, a marca de sua gestão foi o projeto de expansão da universidade não só em termos de vagas, mas também quanto à sua estrutura, segundo ele, foram investidos mais 30 milhões de reais e, em maio será lançada em torno de mais cinco obras para dar suporte à universidade. O ex-reitor enfatiza a priorização dos estudantes considerados vulneráveis economicamente para que estes possam concluir sua

Diabetes, um assunto nada doce... Profa. Dra. Lucia Christina Iochida* Prof. Dr. Eduardo Augusto da Silva Costa**

Médico com Residência, Mestrado e Doutorado em Cardiologia. Professor de Cardiologia da Faculdade de Medicina da UFPA. Pós-Doutorado em Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista eascosta@cardiol.br

H

á uma semana estava em São Paulo, participando de banca de tese de doutorado e aproveitei para fazer um curso sobre stents de última geração, quando encontrei a Profa. Dra. Lucia Christina Iochida, uma das médicas mais brilhantes com quem convivi na época da pós-graduação na UNIFESP, e além das qualidades profissionais ela tinha o mais belo par de pernas da escola paulista de medicina, naquela época. Agora, a bela é Professora Associada de Clinica Médica da mesma escola (professor associado, na carreira universitária, é a classe final para a qual passa o professor que tem doutorado, após oito anos de professor adjunto com produção científica); aproveitei o encontro pra

discutir um caso de diabete recente na minha família e durante a conversa ela me contou que soube dos meus artigos, isto em razão de me procurar na internet pra me fazer um convite acadêmico. Conversei com a Lucinha (minha maneira carinhosa de tratá-la) a respeito de meus artigos e pedi para ela escrever alguma coisa para que todo mundo pudesse entender a doença diabete. Ontem, recebi por e-mail este primeiro texto: A diabete é uma das doenças que mais tem crescido, e causado grande preocupação aos médicos de todo o mundo é o diabetes ou diabete. O nome da doença em latim é “diabetes mellitus”, e foi chamada assim porque as pessoas doentes urinam muito (diabetes = sifão)

graduação. Com o objetivo de tentar reduzir o índice de evasão por falta de condições financeiras, foram criados vários programas e bolsas, alcançando o percentual de somente 1,8% de pessoas que desistiam de seus cursos. “Posso destacar também a Moradia Estudantil que ainda não está pronta, mas foi uma conquista nossa, pois acredito que até junho será entregue a comunidade acadêmica, oferecendo inicialmente 100 vagas, para resolvermos a questão da moradia para aqueles jovens que se deslocam do interior do estado”, diz José Carlos Tavares. O processo eleitoral para eleger o próximo reitor que atuará de 2014 a 2018 terá suas inscrições iniciadas nos dias 14 e 15 deste mês, culminando na eleição no dia 15 de maio, por enquanto, existem somente especulações quanto aos nomes dos candidatos, nenhum nome foi lançado oficialmente.

e a urina é doce (mellitus= doce como mel). Esta doença é conhecida desde a antiguidade, mas seu aumento exagerado foi observado a partir do século XX, principalmente depois da II Guerra Mundial. O que chama atenção no diabetes é o aumento das taxas de açúcar (glicose) no sangue, que ocorre em todos os tipos da doença. É importante notar que existem diversos tipos diferentes de diabetes, porém os mais importantes são o tipo 1, que aparece principalmente em crianças e adolescentes, e o tipo 2 que aparece com mais freqüência após os 40 anos de idade, principalmente em pessoas com excesso de peso. O diabetes tipo 1 exige o uso diário de injeções de insulina, e corresponde a cerca de 10% dos casos de diabetes. Os pouco mais de 90% de todos as pessoas com diabetes são do tipo 2, por isso comentaremos agora sobre ele. No Brasil, estima-se que existam cerca de 10 milhões de pessoas com diabetes, e muitas delas nem sequer sabem que tem a doença. Isto porque, a maioria tem diabetes tipo 2, que é uma doença que

ERICH MACIAS

PARA TAVARES, a marca de sua gestão foi o projeto de expansão da universidade não só em termos de vagas

provoca poucos ou até nenhum problema, durante muito tempo. Em outras palavras, muitas pessoas tem a doença e não sentem quase nada, ou nada mesmo. Isto não quer dizer que a doença não tem importância, ao contrário, durante todo o tempo em que a pessoa não sente nada, o excesso de açúcar no sangue vai causando estragos em todo o corpo, que mais tarde vão aparecer na forma de outras doenças, como por exemplo alterações na visão, acidentes vasculares cerebrais, infartos e outras doenças do coração,

insuficiência vascular periférica que causa o pé diabético, doenças nos rins e várias outras. É importante prestar mais atenção às informações sobre diabetes, e principalmente para os maiores de 40 anos, mais ainda para os que tem excesso de peso. Procurar o seu médico para perguntar sobre esta doença, e fazer um exame simples, para verificar a taxa de açúcar no sangue, pode hoje significar mais tempo de vida. Na próxima semana entraremos em maiores detalhes sobre o “diabetes mellitus”.

*Médica com Residência, Mestrado e Doutorado em Endocrinologia e Diabete Profa. Associada de Disciplina de Clínica Médica da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo **Médico Amapaense com Residência, Mestrado e Doutorado em Cardiologia / Professor Associado, Presidente da Comissão de Pós-Graduação (Mestrado e Doutorado) e Coordenador da Disciplina de Cardiologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Pará.


Geral

Macapá-AP, domingo e segunda-feira, 06 e 07 de abril de 2014

B3

Antes de deixar o cargo, secretário acusa desvio de R$ 8 milhões da Saúde

Editor: Túlio Pantoja - tuliopantoja.com.br

Segundo ele, o dinheiro proveniente de verba federal havia sido transferido para uma conta, onde em seguida teria desaparecido Fábio Gomes

Da reportagem

D

urante reunião para anunciar a mudança do primeiro escalão da Prefeitura, na última sexta-feira (4), Dorinaldo Malafaia deixou o cargo de secretado municipal de Saúde. Mas antes, levantou acusações contra a gestão anterior, apontando suposto desvio de verbas na Saúde. A quantia pode chegar a mais de R$ 8 milhões. A denúncia ocorreu durante o pronunciamento de Dorinaldo ao deixar o cargo. O clima do ambiente mudou e as atenções do público se concentraram no assunto. Segundo ele, o dinheiro proveniente de verba fe-

deral havia sido transferido para uma conta, onde em seguida teria desaparecido. “Nestes últimos nove meses realizamos várias auditorias internas e em uma delas constatamos que em 2011 todos os blocos de financiamento que tem verba federal foram migrados para uma conta única e a partir desta conta foram desviados R$ 8 milhões. Ofertaremos junto ao Ministério Público denúncia para apuração, por que queremos saber para onde foi o valor de R$ 8 milhões”, indaga Dorinaldo. As verbas refletirão em grandes perdas para o setor que ficará desprovido de benefícios que seriam garantidos com o valor. “Esse valor faz muita falta, nas estruturas das unidades, no medicamento, no pagamento de pessoal e principalmente cumprimento, porque esse dinheiro foi tirado dos blocos de financiamento, isso tudo foi apurado pelo nosso planejamento, pelos nossos técnicos”, diz o secretario. Dorinaldo afirma ainda que com esse rombo tudo acaba dificultado para a

Personalidade autoritária DORIEDSON ALVES

A

FILÓSOFO

o analisarmos a história da humanidade, encontramos diversos episódios nos quais o autoritarismo se fez presente. Quando pensamos em termos da contemporaneidade, nada é mais expressivo do que o nazifascismo e sua capacidade de anular – com sua rigidez doutrinária, sua sedução pela guerra, sua disposição em suprimir os direitos individuais, aliado ao seu falso nacionalismo – o espírito de liberdade decisória do povo. Infelizmente, isso, embora retrate um passado bem recente, ainda serve de inspiração para certos governos, travestidos de democráticos, porém, na essência absurdamente autocráticos (sem senso de coletividade), tentarem se impor pela força. Nesse sentido, o ato de constituição de um governo se cristaliza na tosca ideia de poderes ditatoriais, onde a vontade da maioria

não deve (nem precisa) ser considerada, apenas o desejo do poder vaidoso, do titular, é aquilo que necessita de cuidados. Quem exerce a condição temporária de mando sustenta suas decisões somente na sua personalidade autoritária. Ou seja, as deliberações satisfazem as demandas do próprio ego, sem nenhum tipo de preocupação, escrúpulo, cuidado. O objetivo é brincar de pequeno rei mimado e tolo, cuja plebe se curva, não pelo poder retórico, mas pela força violenta da mão que rege os ditames do querer alheio. Contudo, como nenhum governo se faz sem governados, cabe à massa a consciência de que o direito sempre se faz pela luta legítima, pois sem isso, o que vale é a vontade unilateral de quem manda. Será que os gestores da “coisa pública” – portanto, do que é de todos – con-

DIVULGAÇÃO

saúde. “Temos o primeiro problema, a conta não fecha, se faltou dinheiro do financiamento, ficamos pendentes na prestação de contas que temos que fazer ao governo federal, e a conta, ou seja, o prejuízo se o dinheiro for desviado é sentido na falta de medicamento, no combustível para o setor, no combate a malária, então, quem perde com isso é a população”, encerra Malafaia. O prefeito de Macapá Clécio Luís relata que a notícia veio de última hora e que está sendo feita apuração pela equipe da própria secretaria. “Ele me comunicou que as contas que são por bloco de financiamento, foram juntadas em uma conta só e a destinação não foi a correta, então eu vou esperar que a secretaria me envie relatório conclusivo sobre isso, mas a determinação é desde os primeiros dias, tudo aquilo que for irregular em qualquer gestão, inclusive na nossa gestão, mandaremos apurar e tomaremos as providências para que, se realmente houve algum tipo de desvio os responsáveis sejam punidos”, ressalta Clécio.

O prefeito disse também que a denúncia ainda está sendo apurada e que quando as investigações forem concluídas será apresentada ao Ministério Público para providências. “Segundo ele (Dorinaldo) são verbas dos

blocos de financiamento da saúde, porque a saúde tem um recurso que é dividido em blocos, um da gestão, outro da assistência farmacêutica, atenção básica, e são esses recursos que todas as prefeituras trabalham que ele diz

ter um grave problema de desvio, mas eu vou aguardar por que sou cauteloso em relação a isso, tenho sido duro em relação a providências porque eu preciso que as provas sejam apresentadas”, concluiu.

fundiram sua natureza coletiva, com a individual e privada? Ora, governar para quem? É o bem comum que legitima qualquer gestão; não sua vocação imoral em saciar demandas particulares. Administrar bem um Estado é, fundamentalmente, promover a melhoria da qualidade de vida daqueles que dele dependem. Entretanto, é impossível negar a disparidade entre os slogans propagandistas e a realidade factual, inflada por casos e situações onde o descaso e o abandono ditam as regras do ato de governar. Eis a sina da arbitrariedade administrativa: ser vontade unilateral de poucos, ou de apenas um. Assim se configura, visivelmente, um quadro de irrefutável miséria política, pois as necessidades dos cidadãos se esfacelam, dilaceradas pelos discursos enganosos, calcados em ilusões participativas, como atos intencionais de quem só quer iludir. Os vitimados, embrutecidos pela inflexível postura acrítica, se reservam o direito de escolher a próxima geração de tiranos da democracia, representativa somente no nome. A indiferença da vítima, não em relação à dor mas à condição de opressão, é à força do carrasco! É como se quisessem acreditar num criativo sacrifício

expiatório, imposto sob o falso pretexto de norma incontornável para a realização dos benefícios, apenas vindouros, promovidos pelos que tem a capacidade para governar. Todo vigor das concepções nazifascistas residia, basicamente, nas manobras teatrais e na oralização discursiva dos seus representantes, em encenações públicas espetaculares. Era o burlesco elevado a categoria de elemento político por excelência, feito instrumento de persuasão, convencimento, numa ritualística do adestramento, predestinada ao engodo de quem ouvisse. A vontade, e a própria noção de realidade, sucumbia ante o entusiasmo carismático do orador apaixonado. Qual era a paixão de quem falava? A de perpetuar o seu querer, tornando-o a regra máxima de convivência dos comandados, alheios à sorte de seu quadro de miséria política: eles apenas ratificavam, com sua alienação democrática, às ações desgovernadas dos “mimados reis do mundo”. Na condição de senhores, ordenavam a morte pela pátria. Hoje, eles são a pátria encarnada, corporificada em governante humano; mas, imbuído do espírito do homem esquizofrênico, cujo senso de realidade se

perdera, a muito, entre os rigores delirantes do seu eu. Por isso, afirmam desavergonhadamente que não há nada a fazer, pois as coisas estão no seu “devido lugar”. A penúria da maioria é mera sequela adversa e previsível, sem a qual a democracia chegaria ao fim, asseveram eles. Essa infantilização do eleitor acaba, ao ser aceita, se tornando a mortalha do seu poder de voto, feito única ação aceitável do status político do qual foi investido. Temos, dessa forma, Estados movediços, expressando como única razão de governo, o entusiasmo pela fraude, enquanto tragam

impetuosamente a vida do cidadão, desabrigado, embrutecido, abandonado. Ele está à mercê das dinâmicas mercadológicas da exploração, sem pai nem mãe, jogado à rua feito indigente. Nenhum direito de sua cidadania é respeitado. É nessa personalidade, quase sociopata, que se transformou a ação política na atualidade. Houve uma inversão da lógica: hoje o Estado abstrato, ideológico, irreal, tem mas valor do que a dimensão humana do sujeito que o funda. É como se ele fosse autossuficiente, com poderes sobrenaturais, devorando a ética do viver junto.

A DENÚNCIA OCORREU DURANTE o pronunciamento de Dorinaldo ao deixar o cargo. O clima do ambiente mudou e as atenções do público se concentraram no assunto.


B4

Geral

Macapá-AP, domingo e segunda-feira, 06 e 07 de abril de 2014

Mercado do Pescado no Igarapé das Mulheres terá boxes com preços populares

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

DIVULGAÇÃO

O Mercado do Peixe do Igarapé das Mulheres terá alguns boxes que estarão inclusos no projeto Peixe Popular, viabilizado pela Agência de Pesca do Amapá (Pescap) Caroline Mesquita

Da reportagem

PRODUTO COM PREÇO mais acessível para mesa do amapaense na época da Semana Santa. O peixe da espécie Filhote não estará disponível nesses boxes.

E

ste ano a celebração da Semana Santa acontece do dia 12 a 20 de Abril. Muitos consumidores já estão interessados em quanto o preço do pescado vai elevar neste período, já que a tradição exige o consumo de peixe. Entretanto, não há prospecção de valores porque depende da quantidade do produto que chegará à cidade e de quem vai fornecer o pescado. “Costumamos dizer que a Semana Santa é o “décimo terceiro” de quem trabalha com peixe, diz Francisco Frota Filho, presidente da Associação dos Feirantes do Pescado do Perpétuo Socorro. Ele comenta que não terá muitos peixes da espécie Filhote e Dourada, caracterizados como Classe A, pois as marés estão muito altas e é difícil capturá-los. Francisco diz que o peixe passa por quatro etapas: pescador, atravessador, vendedor e consumidor.

Se o pescador tiver subsídios do governo, esse peixe será vendido para o Governo para o projeto Peixe Popular e chegará ao consumidor final por um preço mais acessível; Então, quando só resta peixe de pescadores que não contam com subsídios, o valor do peixe aumenta para o feirante e, consequentemente, ao consumidor. “Alguns pescadores contam com óleo e gelo cedidos pelo governo, esse é o peixe mais barato. Entretanto, há também o atravessador, que compra o peixe do pescador e vende para o feirante com um acréscimo, e assim o produto fica cada vez mais caro”, explica o presidente da Associação dos Feirantes do Pescado do Perpétuo Socorro. O Mercado do Peixe do Igarapé das Mulheres terá alguns boxes que estarão inclusos no projeto Peixe Popular, viabilizado pela Agência de Pesca do Amapá (Pescap). O projeto objetiva levar o produto com preço mais acessível para mesa do amapaense na época da Semana Santa. O peixe da espécie Filhote não estará disponível nesses boxes. “O peixe mais caro será a Dourada, que estará no máximo R$13 o kg, mas são poucas porque a maré está alta. Outros peixes da espécie Pirapitinga, Tambaqui, Pescada Branca e Pescada Amarela, Traíra, Tamuatá estão entre R$ 6 a R$7. Peixes que não tem na região em quantidade boa não estarão no Peixe

Popular, serão comercializados normalmente. O Filhote não está no programa porque não tem quantia razoável para vendermos”, enfatizou Filho. Fim do atravessador Francisco Filho ressalta que um dos maiores motivos para o peixe ficar mais caro é a participação do atravessador. Para ele, a Pescap deveria continuar com o programa Peixe Popular, mas no decorrer do ano deveria ter um caminhão para comprar do pescador de Oiapoque, Calçoene, Amapá e Santana e oferecer aos feirantes. “Hoje não posso dizer quanto será o peixe na Semana Santa porque não sei a quantidade de toneladas que vai chegar e por quanto o atravessador vai vender aos feirantes. O feirante tem muitas despesas. Compra mais caro do atravessador, paga frete, gelo, paga ajudante”, disse. Segundo Filho, com ajuda da Pescap, a Associação faria essa administração pensando no beneficio do associado gerando um preço mais baixo para o consumidor final. “Esperamos desenvolver essa ideia daqui a no máximo quatro anos. O atravessador ganha de R$1 a R$2 no kg do peixe, sem ao menos tocá-lo. Se tivéssemos um caminhão para comprar o produto e oferecer, eu saberia dizer o preço que o peixe seria vendido ao consumidor final, pois sei que o feirante comprou a um preço acessível”, concluiu.


MACAPÁ-AP, DOMINGO E SEGUNDA-FEIRA, 06 e 07 de abril de 2014

Geral

SOCIEDADE

I Encontro Municipal de Gestores de Esporte e Lazer de Macapá acontece segunda-feira Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

C2

Um adeus inesperado

José Wilker morre aos 66, vítima de infarto fulminante C3

Blog do senador Randolfe Rodrigues: “O senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) usou o plenário do Congresso Nacional, na ultima terça-feira (02), para tratar da situação crítica que vive o povo do Amapá. Em Laranjal do Jari, no sul do estado. C4

Moradias do Minha Casa, Minha Vida poderão ter biblioteca, computador e banda larga Projeto de lei que determina que cada moradia do programa Minha Casa, Minha Vida receba um computador com conexão banda larga e uma biblioteca com 20 livros

Agência Amapá

A

Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) pode votar na proxima terça-feira (8), em reunião marcada para as

9h, projeto de lei que determina que cada moradia do programa Minha Casa, Minha Vida receba um computador com conexão banda larga e uma biblioteca com 20 livros. A proposta (PLS 204/2013) é de autoria do senador Cristovam Buarque (PDT-DF) e tem voto favorável da relatora, Ângela Portela (PT-ES). Em sua justificativa, Cristovam Buarque diz que o programa Minha Casa, Minha Vida falha ao não avançar no sentido de proporcionar às famílias beneficiadas o acesso ao conhecimento e à informação. Ele aponta estatísticas que justificariam a proposta: apenas 95 milhões de brasileiros são leitores; apenas 1,2 livro é comprado por habitante/ano no país; o número de livros lidos é de 4,7 por habitante/ano; o Brasil ocupa a 72ª posição no ranking mundial de inclusão digital, entre os 156 países pesquisados. De acordo com a proposta, os livros a serem incluídos nessa pequena biblioteca seriam selecionados pelos planos municipal, estadual ou nacional do livro e da leitura. Cristovam diz ainda que, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 104,7 milhões

de brasileiros não têm acesso à rede mundial de computadores. A relatora Ângela Portela afirma em seu voto que, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), 90% das residências da classe A têm computador e conexão à internet, contra apenas em 2,5% das casas da classe E. A matéria ainda será apreciada pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) e pela Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR), cabendo à última decisão terminativa. Concessão de patentes Também está na pauta da CCT projeto (PLS 316/2013) de autoria do senador Paulo Paim (PT-RS) que estabelece o prazo máximo de 180 dias para o exame e a concessão de pedido de patente ou de registro de marca. A matéria será votada em decisão terminativa. O senador, ao justificar sua proposta, saudou o esforço de reestruturação do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) – autarquia responsável pelo registro de marcas e patentes – nos últimos anos. Porém, do seu ponto de vista, a demora nos registros constitui um grave gargalo para a inovação,

pois o prazo médio de concessão de patentes no Brasil ainda é muito maior que o verificado em países desenvolvidos. “Essa é uma realidade inaceitável. Não é por acaso que esses países são, de fato, tecnologicamente mais avançados que o Brasil”, afirma Paim na justificativa do projeto. Designado relator da matéria, o senador Luiz Henrique (PMDB-SC) lamenta que a morosidade do processo de concessão de patentes e registro de marcas constitua “obstáculo à atividade dos inventores e dos empresários brasileiros”. Em sua avaliação, a proposta estimulará o aumento da eficiência do Inpi, demandando maior investimento na estrutura do órgão. “O prazo de 180 dias, contados do pedido de exame ou da resolução das pendências apontadas pelo Inpi, embora constitua medida ambiciosa, vai ao encontro do objetivo de eficiência que deve pautar a atividade econômica e a ação administrativa do estado”, completa Paulo Paim. Luiz Henrique recomenda a aprovação do projeto com as emendas de redação que apresentou, sem alteração de conteúdo.


C2

Geral

Macapá-AP, domingo e segunda-feira, 06 e 07 de abril de 2014 Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

I Encontro Municipal de Gestores de Esporte e Lazer de Macapá acontece segunda-feira O objetivo do evento é reunir e dialogar com gestores de federações, academias, escolinhas de futebol e representantes de associações voltadas ao segmento esportivo

Karina Rodrigues

Da reportagem

O

I Encontro Municipal de Gestores de Esporte e Lazer de Macapá acontece na próxima segunda-feira, 07, na plenária da Câmara de Vereadores, a partir das 8h. O objetivo do evento é reunir e dialogar com gestores de federações, academias, escolinhas de futebol e representantes de associações voltadas ao segmento esportivo. Segundo o coordenador da Coordenadoria Municipal de Esporte e Lazer (Comel), Edilson

Cardoso, após a melhoria na pratica esportiva ter sido eleita como uma das prioridades do PPA, a reunião com os gestores esportivos da cidade visa debater o calendário de eventos e o orçamento da Comel. “Quando assumi a coordenadoria senti dificuldade devido à falta de planejamento, e por isso iremos dialogar com os dirigentes e representantes das entidades esportivas para montarmos juntos o calendário anual”, afirma. “Pretendemos incentivar mais o esporte em Macapá e criarmos um maior

numero de eventos esportivos, para que a partir desse momento possamos dar mais condições aos atletas, porque só assim nós teremos um rendimento melhor, com mais produtividade e planejando”, ressalta. De acordo com Edilson, as instituições que estarão presentes na reunião, deverão criar um projeto de suas competições para ser analisado e aprovado pela Comel, após isso será montado o calendário de eventos que está sendo planejado para entrar em vigor nos segundo semestre deste ano.

Atualmente a Comel conta com147 entidades credenciadas, que estarão presentes no encon-

tro. Ao todo, foram convidados 137 representantes de instituições envolvidas com o esporte.

Massa larga em 8º e é superado por Botafogo justifica contratação de Sheik Bottas no Bahrein; Rosberg é pole a elenco para evitar crise interna DIVULGAÇÃO

F1

O

O

alemão Nico Rosberg conquistou sua primeira pole position no ano de ontem, no GP do Bahrein de Fórmula 1. Com a marca de 1min33s185, ele ficou à frente de seu companheiro na Mercedes, Lewis Hamilton, que errou na sua última tentativa. O brasileiro Felipe Massa também não foi bem na sua última volta e vai largar em oitavo, quatro posições abaixo de seu companheiro na Williams, o finlandês Valtteri Bottas. Os dois pilotos duelaram bastante durante a classificação; na segunda parte, o Q2, eles cravaram exatamente o mesmo tempo (1min34s843). No Q3, Bottas se deu melhor ao chegar a 1min34s247 – Massa ficou com a marca de 1min34s511. Entre as duas Williams ficaram três carros: a Force India de Sergio Pérez, a Ferrari de Kimi Raikkonen e a McLaren de

Futebol

FELIPE MASSA retira o capacete após treinos no sábado em Sakhir

Jenson Button. Já o australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, surpreendeu novamente ao conseguir o terceiro tempo – foi quem ficou mais perto da Mercedes, mas a quase nove décimos de Rosberg. Pela segunda vez no ano, em três GPs, Ricciardo superou seu companheiro de equipe, o alemão Sebastian Vettel, que rodou no

Q2, ficou fora do Q3 e largará apenas em 11º. Pelo rádio, ele disse à equipe que teve um problema no câmbio. Mais tarde, Vettel lamentou as poucas voltas que deu com a Red Bull em Sakhir e disse esperar chegar pelo menos aos pontos nas corridas. A largada do GP do Bahrein será às 12h (de Brasília) de hoje.

Botafogo ainda trata dos últimos detalhes para consumar a contratação de Emerson Sheik, do Corinthians. Mesmo assim, o interesse em contar com o atacante deixou o elenco do clube de General Severiano preocupado, já que a crise financeira é grave e os R$ 250 mil de salário engordariam ainda mais a folha salarial. A diretoria agiu e amenizou uma crise interna no Glorioso. Em reunião na última sexta-feira, dirigentes explicaram ao elenco que a chegada de Sheik não mudaria o quadro. Isso porque mesmo com a contratação do atacante do Corinthians, a folha salarial estaria dentro do orçamento do futebol do Botafogo para a temporada. O problema é que o clube não está recebendo suas receitas, bloqueadas pela Justiça para pagar dívidas antigas. A solução vista no clube é voltar ao Ato Trabalhista, que bloquearia apenas

parte da receita e, consequentemente, permitiria que o Botafogo cumpra seus compromissos. Ainda não há uma previsão concreta, mas o Alvinegro espera que tudo seja resolvido o quanto antes. Quando isso ocorrer, o clube terá condições, segundo a diretoria, de pagar todos os seus compromissos em dia, mesmo com a chegada de Emerson Sheik. A explicação, somada com a promessa de pagar o mês de fevereiro até a próxima sexta-feira, aliviou a insatisfação do elenco, que deu novo voto de confiança à diretoria. E se antes o nome de Sheik não foi tão recebido pelo elenco, agora a chegada do corintiano é vista com bons olhos, devido a sua experiência. “Acho que aqui nós sempre esclarecemos as coisas que devem melhorar. A relação com a diretoria é boa, esses problemas não acontecem só aqui, outros clubes têm dificuldades. Sempre vamos conversar e tentar acertar da melhor maneira

possível. Alguns podem relacionar o extracampo com a derrota na quarta-feira, mas não tem nada a ver. Tentamos de tudo, não saímos com a vitória, mas estamos sempre esclarecendo coisas. Falando só a verdade, no fim, tudo se resolve”, disse Dória em coletiva de imprensa. O Botafogo tem pressa para fechar a contratação por motivos técnicos. O Alvinegro tem até 48h antes do primeiro jogo das oitavas de final para inscrever o atleta na Libertadores. Porém, a diretoria quer que o jogador se apresente o quanto antes para ganhar entrosamento com seus novos companheiros. Para avançar na Libertadores, o Botafogo precisa de uma vitória diante do San Lorenzo-ARG, na próxima quarta-feira, em Buenos Aires. Um empate pode até servir, mas desde que o Independiente José Terán-EQU não vença o Unión Española-CHI, em Santiago, por dois gols de diferença.

Gols e “resenha”: os perfis extrovertidos dos artilheiros de Fla e Vasco Futebol

A

lecsandro e Edmilson têm em comum não só os gols que o fazem disputar a artilharia do Campeonato Carioca. Extrovertidos, eles não acumulam muito tempo em seus respectivos clubes, mas já conquistaram seus companheiros e funcionários na base da boa conversa. O camisa 19 rubro-negro chegou ao Flamengo no início do ano sob desconfiança de seu passado vascaíno. Em campo, porém, deu a resposta com gols e, fora dele, ganhou a admiração pela postura de liderança e pelo espírito vencedor. “O Alecsandro já está mui-

to à vontade no Flamengo. Se dá bem com todo mundo e é um obstinado por conquistas. Ele não se dá por satisfeito simplesmente em ganhar dinheiro com futebol, como acontece com muitos. Ele vive de títulos e quer sempre conquistar mais. Por conta de tudo isso, já é uma liderança no grupo”, declarou um funcionário do Fla. O 7 cruzmaltino também não fica atrás. Como bom baiano, adora uma “resenha” e não larga de seu sorriso estampado no rosto. Preocupado sempre em manter a união com o grupo dentro e fora de campo, é figurinha carimbada em aniversários de família

Toque de Primeira ANTONIO LUIZ

Colunista alpcampos@hotmail.com Positivo Dia do Jornalista rola esta segunda e o Sindjor promove recadastramento e café da manhã. Porém o maior ofício é o encontro da categoria para debater presente e futuro. Negativo Dirigentes alegam que a falta de patrocínio estatal praticamente inviabiliza o Amapazão. Rogamos pelo bem comum, já que o GEA é o maior investidor do esporte tucuju! Amapazão I

Clubes e FAF ainda alimentam esperança do Governo do Amapá investir no certame. Amapazão II Também há grande torcida pelo retorno de Ypiranga e São José ao campeonato de 2014. Amapazão III Dirigentes da FAF e clubes apelam à CBF para que ajude na realização da competição. Amapazão IV Lembramos, a conversa é

DIVULGAÇÃO

de seus companheiros de Vasco, sempre acompanhado de suas filhas e de sua esposa. “O Edmilson, além de ser um excelente atacante, é um cara muito bacana, muito gente boa. Se depender de nós, o ajudare-

o melhor caminho para o homem encontrar paz e harmonia. Clássico dos Milhões I Flamengo x Vasco jogam este domingo a primeira partida decidindo o Cariocão 2014. Clássico dos Milhões II O Mengão venceu todas as finais do Campeonato Carioca desde 1999. Vascão observa! Vôlei Tucuju I Os meses de abril e maio serão reservados para intensificar treinamento das seleções. Vôlei Tucuju II Seleções Infanto, Juvenil e Adulto apuram os fundamentos visando eventos nacionais.

mos a ser o artilheiro”, destaca o volante Guiñazú. Com passagem marcante pelo Vasco entre 2011 e 2012, tendo sido fundamental na conquista da Copa do Brasil, Alecsandro ainda deixa saudade nos que conviveram com ele

Vôlei Tucuju III Liga da Guiana Francesa completa 40 anos em maio e o Brasileiro rola em setembro. Copa Verde I Regiões Norte e Centro-Oeste concentram atenções nas finais da inédita competição. Copa Verde II Paysandu x Brasília agita Belém esta terça e o jogo de volta acontece na capital federal. Copa Verde III Competição de suma importância, pois o campeão garante vaga na Sul-Americana/15. Dia do Jornalista I Ocorre dia 7 de abril e o

no dia a dia de São Januário. Sempre que pode, uma conversa ou outra acontece via telefone ou mesmo pessoalmente. De todos os funcionários da Colina, porém, nenhum tem mais saudade do jogador do que o roupeiro Sávio. O atacante dava R$ 100 para o funcionário a cada gol marcado. E se no Rubro-Negro ainda não chegou a tanto, faz questão de receber seus novos companheiros em seu restaurante, que abriu em sociedade com o apoiador Carlos Alberto e que se situa na Barra da Tijuca. Fiel às amizades conquistadas no mundo da bola, Edmilson não esquece nem

Sindicato dos Jornalistas pretende festejar em grande estilo. Dia do Jornalista II SESA e CRTN vão promover atendimentos em Macapá, na sede social do SINDJOR. Dia do Jornalista III Aferição de pressão arterial e massoterapia constam das atividades desta segunda-feira. Tapetão P Preta avisa: se Portuguesa for salva do rebaixamento, também quero uma vaguinha. Regional de Judô I Técnica, raça, suor e lágrimas rolam este fim de semana no tatame de Fortaleza, Ceará.

de quem já saiu do Vasco. O equatoriano Tenório, por exemplo, é um dos que mantêm contatos frequentes com o artilheiro. E o volante Abuda, recém-negociado para a Chapecoense, viu o camisa 7 exibir, nos últimos dias numa rede social, sua foto que ficava estampada no vestiário. Na final do Campeonato Carioca, Alecsandro e Edmilson terão dois jogos para definir a artilharia e o título. Atualmente, o vascaíno soma 11 gols contra 10 do rubro-negro. Mas, independentemente do resultado, já conquistaram, fora de campo, algo muito valioso: o respeito e a amizade no mundo da bola.

Regional de Judô II Atletas, técnicos e dirigentes lutam em busca de melhores horizontes no esporte tucuju. Regional de Judô III Lembramos, o Governo do Amapá garantiu o transporte da delegação para o certame. Mundial de Futebol Dirigentes da FIFA asseguram que já existe legado da Copa e só não vê quem não quer. Você Sabia? Emissoras perderam muitos ouvintes e 2014 será a última Copa do Mundo transmitida na rádio AM. Assim, fecham-se as cortinas da paixão, emoção e vibração do áudio!


Geral

Macapá-AP, domingo e segunda-feira, 06 e 07 de abril de 2014

C3

Editora: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

José Wilker morre aos 66 vítima de infarto DIVULGAÇÃO

O ator José Wilker, 66, morreu em sua casa, no Rio de Janeiro, na manhã de ontem (5), vítima de um infarto fulminante enquanto dormia Celebridade

O

ator José Wilker morreu na manhã deste sábado (5) no Rio de Janeiro. Ainda não há informações oficiais sobre a causa da morte, mas suspeita-se que ele tenha sofrido um infarto. A última participação do ator em novelas foi em 2013, em “Amor à Vida”, de Walcyr Carrasco, na qual interpretou o médico Herbert. Em 2012, ele foi o coronel Jesuíno no remake de “Gabriela”, baseado no livro “Gabriela Cravo e Canela”, de Jorge

UM DOS ARTISTAS mais atuantes da televisão e do cinema brasileiros, Wilker pôde ser visto recentemente na novela “Amor à vida” como o médico Herbert o artista ainda escreveu textos para revistas e jornais

Amado. Em 2008, na novela Duas Caras, o ator fez o papel do professor Fernando Macieira. Começo José Wilker de Almeida nasceu em Juazeiro do Norte no dia 20 de agosto

de 1946 e se mudou com a família, ainda criança, para o Recife. A mãe, Raimunda, era dona de casa e o pai, Severino, caixeiro viajante. Sua carreira no teatro começou no Movimento Popular de Cultura (MPC) do Partido Comunista, onde

ele dirigiu espetáculos pelo sertão e realizou documentários sobre cultura popular. Em 1967, Wilker se mudou para o Rio para estudar Sociologia na PUC, mas abandonou o curso para se dedicar exclusiva-

mente ao teatro. Em 1970, após ganhar o prêmio Molière de Melhor Ator pela peça “O Arquiteto e o Imperador da Assíria”, foi convidado pelo escritor Dias Gomes o para o elenco de “Bandeira 2” (1971), sua primeira novela. Wilker interpretou o primeiro protagonista em 1975: foi Mundinho Falcão em “Gabriela”, adaptação de Walter George Durst do romance de Jorge Amado, um marco na história da teledramaturgia brasileira. Personagens conhecidos Wilker tem em seu currículo personagens memoráveis, como o jovem Rodrigo, protagonista da novela “Anjo Mau” (1976), de Cassiano Gabus Mendes. Em 1985, viveu Roque Santeiro, personagem central da trama homônima escrita por Dias Gomes e Aguinaldo Silva. Em 2004 interpretou o ex-bicheiro Giovanni Improtta, de “Senhora do Destino”, de Aguinaldo Silva, um personagem com diversos bordões como “felomenal” e “o tempo ruge e a Sapucaí é grande”. O artista dirigiu o humorístico “Sai de Baixo”

(1996) e as novelas “Louco Amor” (1983), de Gilberto Braga, e “Transas e Caretas” (1984), de Lauro César Muniz. Durante uma rápida passagem pela extinta TV Manchete, acumulou direção e atuação em duas novelas: “Carmem” (1987), de Gloria Perez, e “Corpo Santo” (1987), de José Louzeiro. Apaixonado pelo cinema, o ator participou de filmes como “Xica da Silva” (1976) e “Bye Bye, Brasil” (1979), ambos de Cacá Diegues, e foi o personagem Antônio Conselheiro em “Guerra de Canudos” (1997), de Sérgio Rezende. Wilker também se destacou em minisséries como “Anos Rebeldes” (1992), de Gilberto Braga; “Agosto” (1993), adaptada da obra de Rubem Fonseca; e “A Muralha” (2000), escrita por Maria Adelaide Amaral e João Emanuel Carneiro. Em 2006, interpretou o presidente Juscelino Kubitschek na minissérie “JK”, de Maria Adelaide Amaral e Alcides Nogueira. O artista ainda escreveu textos para revistas e jornais e comentou a cerimônia do Oscar durante vários anos.

Cantor Xande anuncia saída do grupo “O assunto é delicado”, Cauã Reymond sobre separação de Grazi Massafera Revelação para lançar carreira solo DIVULGAÇÃO

Celebridade

C

O

vocalista do Grupo Revelação, Xande de Pilares, anunciou oficialmente na última sexta-feira (4) que deixará o grupo. O cantor, no entanto, seguirá com o grupo até o carnaval de 2015, antes de seguir em carreira solo. Segundo nota divulgada à imprensa, a saída não tem ligação com a participação de Xande no programa “Esquenta”, da Rede Globo, apresentado por Regina Casé. Recentemente, o cantor assinou contrato com a emissora para integrar o elenco fixo da atração, ao lado do sambista Arlindo Cruz. “Sou uma pessoa muito apaixonada pela música e quero estar sempre feliz com o que faço. Fui transparente com o grupo, não briguei com ninguém. Foi um relacionamento que

Celebridade

O CANTOR, no entanto, seguirá com o grupo até o carnaval de 2015, antes de seguir em carreira solo

chegou até onde podia. Sempre me dediquei ao grupo, sou uma pessoa que olha muito pelos outros, mas chegou a hora de dar uma atenção a mim mesmo”, diz o músico. Na ativa desde 1999, o

Revelação é um dos grupos de pagode mais populares da década de 2000. Com influências do samba e Xande nos vocais, gravou hits como “Grades do Coração”, “Coração Radiante” e “Deixa Acontecer”.

auã Reymond prestigiou, na noite da última sexta-feira (4), o baile de gala da Amfar em uma mansão na zona oeste de São Paulo e se mostrou bem animado ao chegar no evento. O ator, que vai viver um policial preso injustamente na série “O Caçador”, na Globo, falou sobre seu novo personagem. “Tem umas cenas picantes [com a Cleo Pires], mas não é uma série que tenha como condução esse lado sensual. É um drama policial. Mas tem de tudo lá. Vai ter porrada, sexo, drama. Não uso dublê quando deixam. Só faço cenas de tiros, de fogo e só não me deixam fazer cenas de batidas de carros.” Ele, que completa 34 anos em maio, já apresenta alguns fios brancos na cabeça e na barba e disse que sua maturidade chegou.

“Acho que todo mundo deveria ter o cabelo rosa”, diz Bruna Linzmeyer Celebridade

A

partir da próxima segunda (7), Bruna Linzmeyer aparecerá na TV bem diferente de Linda, autista que interpretou recentemente em “Amor à Vida”. Em “Meu Pedacinho de Chão”, a atriz será Juliana, a singela professorinha da fictícia Vila de Santa Fé, onde a nova trama das seis é ambientada. Para viver o novo

papel, Linzmeyer não pensou duas vezes e pintou o cabelo de rosa a pedido de Luiz Fernando Carvalho, diretor do folhetim. “Foi incrível. Acho que todo mundo deveria ter o cabelo rosa. É muito mais legal ter o cabelo rosa que loiro. Eu já quis ter o cabelo rosa. Uma vez fiz um espetáculo com o meu marido [o ator Michel Melamed] e a gente tinha uns conceitos bastante rea-

listas. Falei: ‘quero pintar o cabelo rosa e ficar careca’. Aí, ele pintou a minha cara de rosa”, contou.A atriz explicou por que não optou por usar uma peruca em vez de pintar as madeixas de rosa. “Aqui tudo é de verdade e uma peruca não é de verdade. Tem amor de verdade dentro de mim. Por isso o cabelo tinha que ser de verdade”, afirmou, na colorida cidade cenográfica da trama. Linz-

meyer revelou, contudo, que deu uma “gargalhada de criança” quando se viu pela primeira vez com o cabelo rosa. “Estou curtindo, muito mesmo, de verdade”, garantiu. Questionada se acha que as crianças também vão querer pintar o cabelo da mesma cor, ela disse que sim. “O mundo vai ficar muito mais bonito se as pessoas pintarem o cabelo na cor rosa”.

Resumo das Novelas Malhação Segunda-feira, 07 de abril – Sofia finge consolar Ben pelo péssimo resultado no simulado, e ele afirma que não voltará para os Estados Unidos. Anita comenta com Júlia que irá à casa de Maura procurar o celular de Antônio. Zelândia é criticada pelas vizinhas da Barra da Tijuca, Maura a defende e decide levá-la para dar uma volta em Ipanema. Virgílio aconselha Paulino sobre paixão, sem saber que o alvo do rapaz é Bárbara. Flaviana lamenta a ausência de sua mãe. Antônio encontra Anita em seu quarto e desconfia. Vitor, Junior e os meninos tentam descobrir se Soraia posou para uma revista masculina na juventude. Kellen avisa a Martin que ele tem um compromisso misterioso. Sidney leva meninas para o apartamento de Zelândia.

Além do Horizonte LC é irônico com Fátima. Priscila acredita que conseguiu engravidar. LC manda prender Vó Tita e avisa a Rafa e Fátima que quer a fórmula de Marlon. Inês confessa para Álvaro seu caso com Jorge. Rafa e Fátima se negam a entregar a fórmula para LC. Álvaro enfrenta Jorge. Fátima pede para Nilson chamar Kleber para ajudá-la. LC encontra o dossiê de Ana Rosa. William e Marlon tentam tranquilizar Lili. Kleber reúne seus capangas e segue para a casa de Vó Tita. Álvaro afirma que reconquistará Inês. Kleber invade a casa de Vó Tita e impede LC de agredir Fátima. Keila tenta manter Cacá, Selma e Rita no bar. Nilson avisa a Matias que Vó Tita está em perigo. Jorge tenta se desculpar com Thomaz. Inês se deixa seduzir por Álvaro.

Meu Pedacinho de Chão Segunda-feira, 07 de abril – Professora Juliana chega à Vila de Santa Fé. Pedro Falcão, Padre Santo e o Prefeito de Antas vão falar com o Coronel Epaminondas sobre a inauguração da primeira escola do vilarejo e ele é terminantemente contra. Dona Tê repreende sua filha Gina por querer enfrentar o Coronel. Pedro Falcão desafia o Coronel Epaminondas e insiste na inauguração da escola. Pituca pede bala para seu Giácomo e divide com Serelepe. Coronel Epaminondas sonha com a chegada de seu filho Ferdinando. Rodapé leva Pituca para casa e Mãe Benta repreende Serelepe por ficar perto da menina. Viramundo ameaça ir embora para montar uma banda.

Em Família Shirley finge para Laerte que ficou triste com a ausência de Verônica no jantar. Selma vai buscar Verônica no aeroporto de Goiânia e encontra Ricardo, mas sem querer o chama de Ramiro. Dulce descobre a foto de um bebê e acha que pode ser André quando pequeno. Shirley e Laerte conversam na beira da piscina e acabam se beijando. Verônica tenta convencer Selma a fazer um check-up. Clara leva café na cama para Cadu. Helena acorda no meio da noite e se surpreende ao ver Luiza tocando flauta.

“Estou com 33, mas o importante é que estou com cabelo ainda não é?”, brincou. “Acho que vou ficar grisalho rapidinho. Com uns 40 mais ou menos”. Dois antes, durante a festa de lançamento da programação da Globo, o “Vem_Aí”, Cauã e Grazi Massafera se encontraram pela primeira vez em público depois da separação. Sobre isso, ele preferiu não comentar e só salientou que o assunto é delicado. “Gente, eu não falo sobre isso. Vocês sabem. Eu sou gente boa. O assunto é delicado. Eu não preciso responder.” Questionado sobre o assédio que recebe das mulheres, o galã afirmou que o

que mais importa é a opinião da filha Sofia, de 1 ano e 10 meses, fruto do relacionamento com Grazi. “Ela está linda demais. Se for a cara da Grazi tá ótimo porque ela é linda, não é? Se vier uma mistura também tá bom. Vai mudando com o tempo.” DIVULGAÇÃO

Horóscopo Áries (21 mar. a 20 abr.) Nervosismo e tensões começam a diminuir hoje, com a chance de uma pequena viagem ou passeio. Aproveite o tempo livre para espairecer e conversar com um amigo sobre os últimos acontecimentos. Você vai entender melhor tudo o que está acontecendo. Touro (21 abr. a 20 mai.) Olho bom para pequenas compras e presentes, taurino! Você também está mais firme a respeito de seus talentos, o que ajuda a manter o pique alto e o bom humor. Amores e relacionamentos sociais em destaque. Novas ideias, anote-as para posterior realização. Gêmeos (21 mai. a 20 jun.) Encontros amorosos e sociais prosperam até o início da tarde, assim como iniciativas ligadas a artes, moda e cultura. Se der tempo, invente algo novo no seu estilo, vai ser sucesso! Mais tarde o astral fica bom para atividades mais solitárias e reflexivas. Entendimento. Câncer (21 jun. a 21 jul.) Um domingo perfeito pra você exercitar a arte da flexibilidade, descansar, conversar e ir ao cinema. Leitura e exposições de arte são ótimos meios de se inspirar - e de encontrar amigos também! Emoções se assentam a noite, o clima fica mais romântico e instigante. Leão (22 jul. a 22 ago.) Uma nova esperança, um encontro bacana com alguém que você gosta, pequenas surpresas boas por parte do cônjuge. Se estiver sozinho, um novo encantamento - talvez por alguém de seu meio social - vem colorir seus próximos dias. Diplomacia e leveza são essenciais. Virgem (23 ago. a 22 set.) Atividades gostosas em casa, num sábado em que a relação com familiares flui bem. Novas ideias para tornar seus costumes e o cotidiano melhores, senso estético pronunciado, bom entendimento com todos são as marcas deste domingo mais leve e interessante.

Libra (23 set. a 22 out.) Vênus, planeta regente do seu signo, despede-se de Aquário hoje. Tem sido um bom tempo para o amor, a criatividade, seu brilho aumentou e você se pegou mais fértil e capaz de enfrentar desafios. Lua e Vênus em ótimo aspecto beneficiam também sua saúde e bem estar. Escorpião (23 out. a 21 nov.) Deixe de lado um pouco as preocupações, os pensamentos graves e a consciência do tempo passando rápido. Focalize os amores, os filhos, a sua criatividade - que tal passar um tempinho pesquisando novidades sobre um lazer, um esporte? Clima bom no amor. Sagitário (22 nov. a 21 dez.) Boas conversas, encontros gostosos com irmãos, vizinhos ou primos, uma pequena viagem inesperada e um encontro idem - e seu coração baterá mais forte e mais alegre. Tenha um tempo só para o seu amor, mostre como valoriza a sua presença e tudo irá bem. Capricórnio (22 dez. a 20 jan.) Você aprendeu tanto no trato com as pessoas que até amigos experientes e de boa observação procuram seu conselho quando estão desorientados. A recíproca é verdadeira hoje: peça o conselho de um amigo sobre um assunto de rotina, beleza ou saúde. Ótimas dicas! Aquário (21 jan. a 19 fev.) Comportamento errático de sua parte confunde todo mundo. Tente manter um fluxo mais ou menos estável com as pessoas! Viagem inesperada causa estresse e nervosismo, diminua o ritmo e fuja da auto exposição continua, será super cansativa. Amor longe. Peixes (20 fev. a 20 mar.) O domingo está propício para atividades sociais, mentais, culturais. Mais a noite o clima astral pede mais intimidade e recolhimento, abre as comportas do amor e do sentimento. Vale se presentear com um mimo, comemorar um aumento de salário ou novo amor!


Sociedade

LÚCIA THEREZA @luciathereza lucia.ghammachi@jdia.com.br

Macapá-AP, domingo e segunda-feira, 06 e 07 de abril de 2014

Diagramadora: Maraina Melo - maramiranda@jdia.com.br

Aniversário da Semana

A bela jovem Marja Ronelle, recebeu no último dia 4 muitos votos de felicidades da família e amigos. A colunista registra e deseja tudo de melhor, saúde, paz, alegria e muitas alegrias! TIM TIM!

A

WorldSkills Américas

s 40 mil pessoas que devem passar pelos estandes e pavilhões montados no Centro de Convenções Corferias, em Bogotá (Colômbia), vão conhecer de perto como trabalham os profissionais formados nas 31 ocupações técnicas que estão sendo avaliadas durante a WorldSkills Américas. O torneio que reúne 186 competidores de 17 países da região segue este domingo (6). Enquanto os estudantes iniciavam as primeiras tarefas do dia, nesta quarta-feira (2), os corredores das cinco áreas reservadas para as provas estavam cheios de estudantes de escolas colombianas, desde crianças até jovens com idade para entrar na educação profissional. A robótica, em que equipes de Brasil, México, Chile e Colômbia disputam a medalha de ouro, é um dos espaços mais concorridos. Os competidores são desafiados a programar um robô para executar a colheita, o transporte, a produção e a entrega do café para um cliente. O tema da prova é inspirado na realidade do país sede. A Colômbia é o maior produtor mundial de café suave arábico do mundo. Entre março de 2013 e fevereiro de 2014, produziu 11,3 milhões de sacas, marca que superou em 38% o período anterior. Nesse contexto, a mecanização da produção traz impactos positivos para a produtividade dessa indústria.

F

Ação Global

altando apenas 24 dias para a 21ª edição da Ação Global, a equipe do Serviço Social da Indústria do Amapá (Sesi), em parceria com as Escolas Estaduais Rivanda Nazaré, Raimunda dos Passos e Secretaria de Estado do Desporto e Lazer (Sedel), começaram a movimentar os alunos com o torneio de futebol de campo e futsal que inicia neste fim de semana, 05/4, as 8h30, e encerra dia 26/04, data em que ocorrerá a ação, no bairro Novo Horizonte. Até o momento, 20 equipes estão inscritas para participar do torneio. Além de oportunizar a saúde, educação, cultura, qualidade de vida e a cidadania, a Ação Global proporciona momentos de entretenimento, integrando a população por meio do lazer e do esporte, independente da faixa etária ou classe social. A equipe do Sesi pretende beneficiar ainda os participantes com os torneios de vôlei, queimada, basquete de trinca, jogos de xadrez, dama, dominó, brinquedos infláveis e cama elástica, entre outros serviços. O evento é realizado em parceria com a Rede Globo por meio de sua afiliada no Estado e acontece simultaneamente nos 27 estados brasileiros. A expectativa da Ação Global no Amapá é de que sejam realizados 40 mil atendimentos.

Plano Collor

D

eputado Luiz Carlos explicou nas redes sociais : “Ontem, visitamos o Ministro Gilmar Mendes para tratar do processo que definirá o Plano Collor. O Ministro, sempre solicito, explicou que após o Processo do Mensalão findo, já pode pautar o processo, que está com ele para vistas. Todos da Bancada reforçaram a importância dessa solução para o Amapá, destacadamente aos professores. Agora parece que a solução está mais perto.“

Plenário

Mais um Santo

O

missionário jesuíta do Brasil, Beato José de Anchieta (15341597), foi no ultimo dia 3 inscrito pelo Papa Francisco no catálogo dos Santos, estendendo o seu culto à Igreja universal. Idêntica disposição abrangei outras duas importantes figuras ligadas à missionação da América do Norte: o bispo de Québec, D. Francisco de Laval (1623-1708) e a Irmã Maria da Incarnação (1599-1672), fundadora de um mosteiro das Ursulinas na cidade de Québec, ambos de origem francesa e mortos no atual Canadá. Os respectivos Decretos de canonização foram assinados pelo Santo Padre, ao receber, o Prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, Cardeal Ângelo Amato. Papa Francisco autorizou também a publicação de cinco outros Decretos, que dizem respeito ao reconhecimento de milagres de um Bispo italiano, de um Padre indiano, de dois religiosos italianos e de uma religiosa indiana, vividos nos séculos XIX e XX. Finalmente, autorizada a publicação de oito Decretos reconhecendo as virtudes heróicas de outros tantos Servos de Deus, religiosos e religiosas provenientes da Espanha, Itália, França e Brasil (neste caso a Irmã Dulce Rodrigues dos Santos, Fundadora das Missionárias de Maria Imaculada, falecida em 1972. (RV)

N

o Blog do senador Randolfe Rodrigues: “O senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) usou o plenário do Congresso Nacional, na ultima terça-feira (02), para tratar da situação crítica que vive o povo do Amapá. Em Laranjal do Jari, no sul do estado, por exemplo, o Rio Jari subiu mais de um metro e cerca de 70 famílias já foram atingidas com a cheia do rio. Transmitiu para todos o alerta que tem sido feito pela Defesa Civil do Estado e pediu apoio ao Ministério da Integração Nacional. “Da mesma forma, há informações por parte do Coronel Mont’Alverne, Chefe da Defesa Civil do Município de Macapá, de vários pontos de alagamento na capital. Neste inverno, em Macapá, somente neste mês de março, o volume de chuvas foi de 700 milímetros. São inúmeros os pontos de alagamento”, exemplificou Randolfe. O senador explicou que o nível de chuva que houve no mês de março na região de Macapá foi o nível de chuva de toda a temporada de chuva em Brasília, só no mês de março. “Nunca houve a coincidência de elevação do nível do Rio Amazonas e o transbordamento do volume de águas que se teve agora”, lembrou Randolfe.”


MACAPÁ-AP, DOMINGO E SEGUNDA-FEIRA, 06 e 07 de abril de 2014

Carro&Moto

TESTAMOS E APROVADO

Novo Honda Fit EX custará R$ 63.590 D2

Novo Nissan Sentra mostra evolução mesmo com câmbio Renovado, sedã chega ao quarto lugar da categoria e, mesmo na versão de entrada mostra potencial para ameaçar os líderes. D3

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Gol perde liderança e é ultrapassado por Palio e Strada em março DIVULGAÇÃO

Hatch da Volkswagen deixou de ser líder mensal pela primeira vez após dois anos seguidos de liderança em vendas

deles foi para a variante 1.4 Attractive com ar-condicionado, oferecida por R$ 37.900, R$ 1.883 a menos do que seu valor de tabela. Outro fator em comum entre os Palios é ausência de taxas convidativas. Em geral, é cobrado 1,19% para uma entrada de 30% do valor do carro, com parcelas quitadas em até 48 meses. Em duas lojas, havia taxa de 0,99% para 40% de entrada.

Carand Driver Brasil

D

esde março de 2012, o Volkswagen Gol fechou todos os balanços mensais de vendas em primeiro lugar. Na última quarta-feira (2), o hatch perdeu sua liderança após dois anos invicto. Conforme balanço divulgado pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), o modelo foi ultrapassado pelos Fiat Palio e Strada, respectivamente, nas vendas de março. Confira abaixo no ranking dos cinco mais vendidos no mês. Vale relembrar que, no acumulado do ano, as vendas do Gol não são ameaçadas desde 1986, quando o Chevrolet Monza esteve no primeiro lugar pelo terceiro ano consecutivo. Hoje, o modelo mais vendido da Chevrolet é o Onix, em quarto lugar no ranking de março. Desempenho Strada Em outubro de 2013, a Strada ocupava 10º lugar no entre os mais vendidos. Foi o mês de estreia da linha 2014 da picape, marcada pelo lançamento da terceira

TRATA-SE do Uno Sporting reestilizado que vai ganhar mais itens diferenciados em relação às versões comportadas na linha 2015

porta. Em fevereiro, o modelo foi alçado à segunda posição, com emplacamentos 34,4% superiores. De acordo com a Fiat, nos últimos dois meses houve um pequeno aumento nas vendas da picape uso comercial. Mas, por essência, o mix de vendas é equilibrado entre esta classe e a de consumidores comuns. Em termos de carroceria, a cabine dupla é a mais procurada, concentrando 50% do mix, contra 30% da cabine simples e 20% da estendida. Por fim, a versão de entrada, Working, é a líder, com 55% das vendas. A topo de linha, Adventure, é responsável por 35% e a intermediária, Trekking, por 10%, segundo dados da marca. Veja abaixo os dez estados em que Strada é mais vendida. A reportagem apurou como está a situação da picape e dos outros quatro

modelos mais vendidos em março nas concessionárias do Brasil. Veja abaixo.

Fiat Strada A montadora italiana está parcialmente em 2013. Isso porque, nas concessionárias, é possível encontrar unidades 2013/2014 da Strada com bons descontos. O maior bônus garimpado pela reportagem foi de R$ 4.480 para a versão Working 1.4, representante de 55% do mix de vendas, segundo a marca. Nos veículos 2014/2014, os abatimentos caem para a casa dos R$ 1 mil. Vale ressaltar que a Strada Trekking 1.6 estava em falta em todas as lojas contatadas e, em geral, há poucas

unidades para pronta entrega. Com dois meses de bom desempenho seguidos, as autorizadas deram um ultimato às taxas promocionais. A menor constatada foi de 1,09% com entrada de 30%.

Fiat Palio Nas concessionárias, o segundo colocado não segue um padrão. Há desde descontos na casa dos R$ 2.700, como a reportagem encontrou em uma loja da capital paulista, a sobrepreços de R$ 840, como constatado em uma autorizada na cidade de Palmas. Ambos os dados são referentes ao Palio Fire na versão quatro portas. O novo Palio também tem abonos. O melhor

Etios chega a 100 mil unidades no Brasil

DIVULGAÇÃO

Carros.ig

A

Renault lança na Europa a versão renovada do Mégane CC (Coupe Cabriolet). O carro recebe uma frente reestilizada, para-choque e faróis redesenhados, além de novas entradas de ar e com o logo da fabricante mais em evidência na grade dianteira, agora pintada de preto brilhante. Além disso, a capota ganhou nova pintura, também na cor preta. No pacote de novidades também foi incluído o motor 1.2, sobrealimentado, que estará disponível apenas em meados desse ano. É capaz de gerar 132 cv, ou 10 cv a mais do que conse-

gue render no crossover Captur e ainda vem com uma função “overboost”, que garante 2 kgfm de torque extras por alguns instantes, o que é útil para ul-

trapassagens. O câmbio pode ser sequencial, de dupla embreagem e seis marchas. De acordo com o Renault, o Mégane CC renovado pode acelerar de

0 a 100 km/h em 9,5 segundos e fazer uma média de até 17,9 km/l de gasolina na versão 1.2 turbo. Veja imagens do novo modelo na galeria acima.

Volkswagen Gol Nas concessionárias, mal parece que a Volkswagen acaba de sofrer uma ultrapassagem histórica no ranking dos mais vendidos. Os descontos do ex-líder de vendas Gol são baixos, tanto para a versão com motor 1.0, quanto para a 1.6. A maior vantagem está na taxa de 0,27%, disponível para uma entrada de 50%, com parcelas que podem ser pagas em até 27 vezes.

Chevrolet Onix O hatch da montadora

americana fechou fevereiro como quinto mais vendido. Pelo jeito, o que explica a escalada do modelo à quarta posição é a boa condição nas lojas. Em todas as concessionárias contatadas por Autoesporte, havia taxa zero para a versão equipada com motor 1.0. Em geral, a alíquota exigia uma entrada de 60%, com o restante do valor quitado em 36 vezes ou de 50% em 24 parcelas. Os descontos também estão na pauta da Chevrolet. O melhor bônus encontrado pela reportagem foi de R$ 1.790, para a variante 1.0 LT equipada com pacote R7H, que traz ar-condicionado, vidros e travas elétricos, alarme, direção hidráulica, entre outros.

Fiat Uno Ultrapassado pelo Chevrolet Onix, o Fiat Uno é o modelo com os descontos mais interessantes desta lista. O melhor abate encontrado pela reportagem foi de R$ 4.040, para o Uno Way 1.0 de duas portas na configuração mais básica. Algumas das lojas ofereciam taxa de 0,99%, a partir de 40% de entrada, com o restante do valor quitado em 36 vezes.

Focus lidera vendas de hatches médios Carros.ig

O

Ford Focus fecha o mês de março como o hatch médio mais vendido no Brasil, de acordo com o balanço de vendas da Fenabrave (Federação dos Distribuidores de Veículos). O relatório divulgado pela entidade aponta que o Focus teve 2002 unidades vendidas no mês passado, volume estável em relação às 1988 de fevereiro. Nos três primeiros meses do ano, o Ford está com

5.835 unidades, contra 5.123 do Volkswagen Golf, o segundo colocado. Em março, o Golf também ficou com a vice-liderança de vendas no segmento, com 1.392 unidades vendidas, ante 1.664 do mês anterior, o que representa uma queda de 16,3%. O terceiro lugar em vendas entre os hatches médios ficou com o Chevrolet Cruze Sport6, com 1.035 unidades comercializadas, ante 1.340 de fevereiro, ou seja, houve uma dimunuição de 22,7%. DIVULGAÇÃO


D2

Carro&Moto

Macapá-AP, domingo e segunda-feira, 06 e 07 de abril de 2014 Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Honda Fit EX custará R$ 63.590 Nova geração terá motor 1.5 e câmbio CVT; preço e configuração da versão foram divulgados em site de promoção da nova geração do carro

JOSÉ ARCANGELO

Colunista

AutoShow

Revista Auto Esporte

N

este final de semana, a Honda iniciou uma campanha online para esquentar os motores para o lançamento do novo Fit no Brasil. Além de ter divulgado alguns teasers com detalhes do carro, a montadora deixou escapar itens de série e preço da versão vendida atualmente como topo de linha EX: R$ 63.590. Porém, conforme Autoesporte já havia adiantado, o Fit deve chegar ao Brasil em quatro configurações, sendo uma delas ainda mais completa: DX, LX, EX e EXL. Segundo o próprio site da Honda, o Fit EX terá motor 1.5 4 cilindros VTEC flex de 116 cv de potência com etanol acoplado a um câmbio CVT. De série, o carro saíra equipado com direção elétrica, ar condicionado manual, sistema de som com rádio e leitor de CD e bancos em couro. Também estão na lista freios ABS, airbag duplo, faróis de neblina, rodas de alumínio, vidros verdes com acionamento elétrico, alar-

ALÉM DE ter divulgado alguns teasers com detalhes do carro, a montadora deixou escapar itens de série e preço da versão

me, sistema imobilizador, controle de cruzeiro. Todas as informações foram parar na internet porque a Honda deu início a uma promoção que sorteará duas unidades do Fit EX. Por isso, a montadora teve que especificar a configuração no regulamento da campanha. Quem quiser

concorrer deve comparecer a uma concessionária Honda, participar de um test drive virtual e se cadastrar na campanha. A Honda irá, então, sortear os dois carros no dia 14 de maio. As primeiras unidades do carro serão importadas do Japão, até que a fabrica da montadora na cidade de Iti-

rapira (SP) fique pronta. Quando as operações locais finalmente foram iniciadas no segundo semestre de 2014, a capacidade produtiva deve girar em torno de 120 mil unidades por ano. O aguardado SUV compacto Vezel compartilhará plataforma com o Fit e também será produzido no local.

Carros.ig

A

Diferente

No Amapá o cliente de veículos é muito diferente da maioria dos Estados da federação. Quando em encontros nacionais é comum ouvir de empresários do setor que “no Amapá se tem mania de comprar carros novos”. E com toda razão. Com exemplo citamos São Paulo, que para cada veículo zero colocado nas ruas são vendidos outros quatro seminovos. Aqui é quase o inverso. Em visita ao Grupo Ápice Empreendimentos o diretor da Rede de Varejo do Banco do Brasil, Francisco Carlos Ferreira, acompanhado do gerente Geral da agência de Macapá Carlos Alberto Marion e Elias Kury Filho, superintendente da Área de Seguros (BB Seguros). Foram recebidos pelo gerente Geral de Pós-Vendas Rafael Brandão, o presidente do Grupo Otaciano Júnior, diretor Miguel Araújo e este colunista. A visita visou estreitar ainda mais a parceria entre as concessionárias e aquele banco estatal.

Novidade

A Renault do Brasil continua na vontade de voltar a ser a quinta montadora do mercado nacional, já que perdeu o lugar para a coreana Hyundai no ano passado. Este ano redobra as forças para continuar vendendo com sucesso o Sandero, o Logan e o mento de 55% em comparação com 2012). Ainda segundo a marca, nos dois

primeiros meses de 2014, o Etios teve 9.576 unidades vendidas, o que representa

uma alta de de 29,6% em relação ao mesmo período de 2013.

Para analistas, produção de veículos em alta impulsionou indústria em fevereiro

DIVULGAÇÃO

Fenabrave

C

om a ajuda da onda de calor, da fabricação de automóveis e do maior número de dias úteis, a produção industrial deve ter subido entre janeiro e fevereiro, calculam economistas. Como no primeiro mês do ano a atividade no setor já havia aumentado 2,9%, na comparação com o período imediatamente anterior, feitos os ajustes sazonais, a produção deve encerrar o primeiro trimestre em alta, após dois trimestres consecutivos de queda. Ainda assim, economistas se mostram pouco confiantes em uma recuperação mais consistente ao longo do restante do ano. De acordo com a média de 19 instituições financeiras e consultorias ouvidas pelo Valor Data, a produção industrial deve ter subido 0,8% entre janeiro e fevereiro, feitos os ajustes sazonais. As projeções para a Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física (PIM-PF), a ser divulgada hoje

O gerente Geral de Vendas do Grupo Ápice Empreendimentos, Gianfranco Mendonça informando que o festival AutoShow da semana passada na Praça Barão do Rio Branco alcançou as metas desejadas pelas concessionárias das marcas Honda, Fiat, Renault, Nissan, Ford e Betral Seminovos Plus (Multimarcas). Destaque mais uma vez para a Plus, alcançando 110% da meta prevista.

Visita

Etios chega a 100 mil unidades no Brasil fábrica da Toyota em Sorocaba (SP) atinge 100.000 unidades produzidas do compacto Etios. O carro que completou a marca histórica é um modelo hatchback 1.5 XLS, na cor vermelha. A unidade de produção instalada no interior de São Paulo começou a funcionar em agosto de 2012 e conta com 1.500 colaboradores. De acordo com a Toyota, em 2013 as vendas do Etios totalizaram 62.000 unidades, o que levou a marca a atingir o maior volume comercializado no Brasil, com 176.081 unidades (cresci-

Pista livre

DIVULGAÇÃO

pelo IBGE, vão de estabilidade a alta de 2,6%. Para Mariana Hauer, economista do Banco ABC Brasil, o impulso dado pela produção de automóveis deve ter levado a indústria a crescer 0,3% entre janeiro e fevereiro, na série com ajuste sazonal. Dados da Anfavea (que reúne as montadoras instaladas no país) com ajuste sazonal do

ABC Brasil apontam para crescimento de 14% da fabricação de veículos entre janeiro e fevereiro. Outro dado que sugere aumento da produção, diz, é o avanço de 2,5% do fluxo de veículos pesados em rodovias pedagiadas, calculado pela Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) em parceria com a Tendências Consul-

toria. Rodrigo Nishida, economista da LCA Consultores, avalia que o maior número de dias úteis em fevereiro, já que o Carnaval aconteceu em março neste ano, também deve ter influenciado o setor positivamente. A alta esperada para a produção industrial em relação a fevereiro do ano passado é de 5,6%, na avaliação da LCA.

Duster. E já circula com disfarce pesado por São Paulo o Clio Geração IV, que promete ser um carro barato, econômico e de custo-benefício imbatível. Vamos aguardar!

Mega-Recall

A Peugeot-Citröen anunciou na semana passada (03) o recall de quase 14 mil unidades de toda a linha 307 (modelos hatch), sedã, perua e conversível por parte da Peugeot – que não tem concessionária no Amapá, mas que muitos veículos da marca circulam por aqui -, e dos modelos C4 VTR, C4 e C4 Palas, todos da Citröen (concessionária Monte Carlo), de todas as versões.

Correções

O chamado às concessionárias dos veículos citados acima da “joint-venture” europeia Peugeot-Citröen se deve a manutenção corretiva de um problema na manta de isolamento acústico no compartimento do motor podendo ocorrer incêndios no compartimento. E o problema não para por aí. As famílias 307 e C4 foram/ou ainda em determinadas configurações são produzidas na cidade argentina de El Palomar, o que poderá ainda aumentar o número de veículos convocados.

Esnobando

As montadoras de automóveis no Brasil sempre aproveitaram a Copa o Mundo para lançar modelos exclusivos, principalmente a Volkswagem, que costuma patrocinar o evento. Mas a Ford achou de “esnobar” o torneio mundial deixando para lançar o novo Ford Ka, compacto e sedã só depois da competição. A primeira “aparição” do antigo patinho feio da marca foi no ano passado (conceito). Em fevereiro último o sedã deu as caras. Vai dar trabalho a concorrência.

Auto Pista

Mais uma vez a equipe da Betral Seminovos Plus (Multimarcas) comanada pelo coordenador da categoria do Grupo Ápice, Ney de Oliveira Pereira alcançou a maior meta no último Festival AutoShow. E como premiação programou para a semana que vem um churrasco em um município próximo de Macapá. Merecido! –x-x-x-x- Cliente compra um carro zero quilômetro e só circulou pelas ruas (sic!) da Grande Macapá. Uma semana depois levou o veículo a concessionária para verificar um “baque surdo” vindo do sistema dianteiro. Diagnóstico: caixa de direção elétrica danificada e os dois amortecedores dianteiros estourados. Solicitou os reparos em garantia. –x-x-x-x- Analisados os pedidos, lhe foi informado que deveria pagar pelos serviços ao custo de R$ 3,5 mil de peças mais R$ 1 mil em mão de obra. A garantia cobre apenas defeito na fabricação das peças e não “mau uso”. Causa: as enormes crateras nas ruas. –x-x-x-x- Um absurdo: emplacamento de tratores pode está com os dias contados. Projeto de lei do deputado federal Alceu Moura (PMDB-RS), aprovado nas Casas está na mesa da presidente Dilma Rousseff para à devida sansão. Como eles não circulam pelas vias urbanas – aqui no Amapá passeiam por elas sem serem importunados – a economia vai ser grande para os produtores rurais. –x-x-x-x- A frase da semana é: “Da pá virada...” A origem do ditado é em relação aquele instrumento de trabalho pesado, a pá. Quando a pá está virada para baixo, voltada para o solo, está inútil, abandonada decorrentemente pelo homem vagabundo, aquele que não quer nada com o serviço, irresponsável e. parasita. –x-x-x-x- Freando...e penalizados com a situação dos proprietários de veículos novos e usados com a buraqueira da cidade. –x-x-x-x- Mesmo assim: Bom Domingo!


Carro&Moto

Macapá-AP, domingo e segunda-feira, 06 e 07 de abril de 2014

D3

Novo Nissan Sentra mostra evolução mesmo com câmbio manual

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Renovado, sedã chega ao quarto lugar da categoria e, mesmo na versão de entrada (R$ 62.190), mostra potencial para ameaçar os líderes Carsale

A

Nissan lançou a sétima geração do Sentra em outubro do ano passado com a pretensão de dobrar o volume de vendas do sedã (comercializar entre 1.300 e 1.400 unidades por mês) e, consequentemente, conquistar a quarta posição do segmento, até então ocupada pelo Volkswagen Jetta. Pelo o que indica os números divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), as expectativas da Nissan estão se tornando realidade. Com 3.285 emplacamentos no acumulado do ano (em março foram 1.047 unidades comercializadas), o modelo já figura entre os sedãs médios mais vendidos do mercado, superado apenas por Honda Civic (12.623 carros), Toyota Corolla (9.051) e Chevrolet Cruze (5.834). O desempenho do Sentra pode ser considerado bastante satisfatório pelo fato de, em apenas cinco meses de mercado, estar à frente de modelos como Citroën C4 Lounge (2.316 emplacamentos em 2014), Renault Fluence (1.795) e Volkswagen Jetta (1.773), além do tão aguardado novo Ford Focus Sedan (1.703), que ainda não justificou, nas vendas, toda a expectativa provocada na época de seu lançamento. Para levar o Sentra à uma posição de destaque no mercado, a Nissan promoveu diversas alterações, especialmente na carroceria, para deixá-lo com o visual alinhado à nova identidade da marca. O sedã ficou mais imponente e bastante parecido com o irmão maior Altima (confira o vídeo da avaliação do modelo). A frente do carro ostenta uma grade trapezoidal cromada e chama a atenção pelos faróis em formato de flecha, dotados de

uma fileira de LEDs que servem como lanterna. Olhando o Sentra de perfil, é possível notar que o sedã perdeu a silhueta retilínea (e sem graça) da geração anterior e agora conta com uma linha de cintura mais acentuada. Já a traseira ganhou elementos horizontais, como lanternas e barra cromada no meio da tampa, que deram mais personalidade ao modelo. Sob o capô, o Sentra leva a mesma motorização em todas as versões: 2.0 litros de 16 válvulas que desenvolve 140 cv de potência a 5.100 rpm e 20 kgfm de torque a 4.800 rpm tanto com etanol quanto com gasolina. Nesta geração, o propulsor recebeu o sistema de partida a frio Flex Start, desenvolvido pela Bosch, que elimina o reservatório auxiliar de gasolina. Já as transmissões disponíveis são a manual de seis marchas (apenas para a versão de entrada S), além da continuamente variável (CVT). De acordo com a Nissan, essa última ficou 13% mais leve que a utilizada na geração anterior do Sentra após ter cerca de 60% de seus componentes substituídos por outros novos. Impressões O Carsale avaliou por uma semana uma unidade da versão S, cujo preço parte de R$ 62.190. O interior do Sentra tem linhas sóbrias, mas o acabamento conta com materiais agradáveis ao toque. As peças plásticas são bem encaixadas e sem rebarbas. O que chama a atenção logo ao entrar no carro é o tecido aveludado de boa qualidade presente nos bancos e nos painéis das portas que tornam o interior mais aconchegante. O volante, revestido em couro, leva apliques

DIVULGAÇÃO

PARA LEVAR o Sentra à uma posição de destaque no mercado, a Nissan promoveu diversas alterações, especialmente na carroceria, para deixá-lo com o visual alinhado à nova identidade da marca.

de plástico cinza como o console central. A posição de dirigir é fácil de ser encontrada, uma vez que a coluna de direção possui regulagens de altura e profundidade. Já os passageiros encontram bom espaço para as pernas graças à boa distância entre-eixos de 2,70 metros. Quem viaja atrás pode encarar longos trajetos sem sentir cansaço por conta do banco traseiro ergonômico que ainda conta com ganchos ISOFIX para a fixação de cadeirinhas infantis. O porta-malas acomoda 503 litros de bagagem – ante 449 litros do Civic, 470 do Corolla e 450 do Cruze, os três primeiros colocados do segmento. Assim como os demais sedãs de marcas japonesas, o Sentra preza pela racionalidade. Dirigi-lo é uma tarefa longe de ser emocionante, afinal, estamos tratando de um carro que será utilizado por pessoas que priorizam o conforto para levar a família. Embora o motor de 2.0 litros de 140 cv ofereça menos potência que os principais rivais (os propulsores de Civic e Corolla já superaram a barreira dos 150 cv), o sedã de 1.288

quilos mostra bom fôlego tanto na cidade quanto na estrada. O câmbio manual de seis marchas é bem escalonado e trabalha em sintonia com o motor. A alavanca, apesar de não ser um primor em precisão, tem engates curtos. Confira na tabela abaixo os dados de consumo e desempenho aferidos pelo tradicional teste Carsale-Mauá, realizado pelo Instituto Mauá de Tecnologia (IMT). Ao volante, o Sentra se destaca pelo bom isolamento acústico e pela suspensão bem acertada para o piso brasileiro. O sistema –McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira – filtra as ondulações do asfalto com eficiência e, apesar do acerto mais macio, não passa a sensação de insegurança em curvas mais rápidas. Já a direção elétrica, leve em manobras, poderia ser mais firme em velocidades mais altas. O Sentra S sai de fábrica com airbags frontais, freios a disco nas quatro rodas com ABS (anti-travamento), EBD e BA (distribuidor e assistente

de frenagem), faróis com LEDs, computador de bordo, ar-condicionado, direção com assistência elétrica, faróis de neblina, alarme perimétrico, rádio AM/FM/ CD/MP3/Bluetooth/entrada auxiliar e quatro alto-falantes, rodas de liga leve de 16 polegadas calçadas em pneus 205/55 R16, chave presencial, entre outros. Faz falta, entretanto, ao menos um sensor de estacionamento, um item que seria bastante útil em um carro de 4,62 metros de comprimento. O Nissan Sentra precisava de uma bela renovação para poder se destacar en-

tre os sedãs médios no Brasil. Embora seja uma figura presente há um bom tempo em mercados mais exigentes, como o norte-americano, o modelo ainda não conquistou a confiança e a admiração que o consumidor brasileiro tem pelos também nipônicos Honda Civic e Toyota Corolla. A conquista da quarta posição em uma categoria tão competitiva mostra que o modelo já começa a cativar um público, geralmente fiel às marcas líderes. Além disso, o Sentra mostra qualidades – principalmente em termos de conforto para os ocupantes e custo-benefício – capazes de fazê-lo ameaçar tomar a terceira posição do Chevrolet Cruze.

Suspensão rebaixada é regulamentada no Brasil Chevrolet Onix: edição DIVULGAÇÃO

Carros.ig

P

ara os entusiastas de carros modificados, aí vai uma boa notícia: o Contran enfim estabeleceu novas regras para regulamentar as suspensões rebaixadas no Brasil. A partir de agora, segundo os novos termos do artigo 6º da resolução 292, os veículos de até 3500 kg, como carros de passeio, poderão rodar com suspensões com regulagem de altura, até então proibidas. Encaixavam-se nesse perfil, os sistemas de rosca e de ar, bastante comuns no mundo da customização e preparação de carros. “A suspensão a ar está liberada desde que respeite a altura mínima de 10 cm do chão”, conta Alessandro Rubio, técnico do Cesvi, que participou do grupo de estudos para redigir os novos termos da lei. Essa determinação da altura medida verticalmente entre a carroceria do carro e o solo foi outra coisa que mudou no texto. Antes contabilizada a partir do farol baixo do veículo, ela deveria ficar a uma distância entre 50 cm e 1,2 m do chão. “Antes, essa

Lollapalooza por R$ 41,9 mil DIVULGAÇÃO

CUIDADO na hora de fazer ousadias na mecânica da suspensão: alterações precisam de aprovação do Detran

altura era determinada do farol até o chão, mas achamos que o melhor seria instituir a medição a partir da parte mais baixa do veículo”, explica Harley Bueno, membro da câmara de assuntos veiculares do Contran. Mas para receber o Certificado de Segurança Veicular (CSV), documento emitido pelas instituições credenciados pelo Inmetro que realizam as vistorias nos carros modificados, além de respeitar a altura mínima, as rodas e pneus dos veículos que se submeterem aos testes de esterçamento, não

poderão tocar nenhuma parte da carroceria. Vale dizer que a nova resolução altera apenas o artigo 6º da lei, que versa apenas sobre alguns aspectos sobre a modificações na suspensão, mas não todos. O artigo 8º que segue inalterado ainda estabelece a proibição da utilização de rodas/pneus que ultrapassem os limites externos dos para-lamas do veículo e a alteração das características originais das molas da suspensão. Mas, segundo, Bueno essas questões ainda entrarão na pauta de discussão. “Na verdade, o

que motivou a revisão na lei foi o número de ocorências com caminhões, que costumam suspender a traseira para poder carregar mais carga do que o permitido”. De acordo com ele, além de comprometer a estabilidade, em caso de acidente, é comum carros e veículos menores entrarem debaixo dos caminhões. Por isso, a partir de agora, também foi estabelecido que o nivelamento da longarina do chassi do caminhão não poderá ultrapassar dois graus em uma linha horizontal.

Carros.ig

A

Chevrolet lança a série especial Onix Lollapalooza, em alusão ao festival de música. Oferecida apenas com motor de 1,0 litro, a edição traz a central multimídia My Link de série e tem preço sugerido de R$ 41.890. Itens que a diferenciam são tapetes de carpete com as bordas na cor laranja, minitapetes de borracha para porta-objetos no mesmo tom, retrovisores na cor prata, adesivos nas colunas

e na tampa do porta-malas. As rodas de alumínio de 15 pol trazem a borda usinada. Ar-condicionado, direção assistida e vidros elétricos dianteiros também são de série. O Lollapalooza pode vir em laranja, branco e azul. O motor desenvolve potência de 78 cv e torque de 9,5 m.kgf com gasolina e 80 cv/9,8 m.kgf com álcool. De acordo com a GM, o carro acelera de 0 a 100 km/h em 13,7/13,3 s e tem velocidade máxima de 162/167 km/h, na mesma ordem.


D4

Informe Publicitรกrio

Macapรก-AP, domingo e segunda-feira, 06 e 07 de abril de 2014


Jornaldodia07042014