Page 1

asfalto

atacado

Trabalhadores pavimentam as principais ruas do bairro. nB1

Associação dos Atacadistas avalia 2011 e fala das perspectivas de 2012. nB1

Chega ao Novo Horizonte

Comércio sob análise

nossa gente

O que há de melhor para você Revista encartada nesta edição de forma gratuita.

Fundado em 04 de Fevereiro de 1987

Quem lê, sabe mais! Domingo e Segunda R$ 3,50 - Terça a Sábado R$ 1,50

Macapá-AP, Domingo e Segunda, 01 e 02 de Janeiro de 2012 - Ano XXV

virando a página

Assim foi 2011...Que venha 2012! O amapaense deu adeus a um dos piores anos da década. Marcado por crise financeira, conturbações políticas e greves trabalhistas, nada mais justo do que começar o ano tendo boas perspectivas. Na edição de hoje, o JD traz aos seus leitores análises do ano que finda e do 2012 que começa, através dos olhares atentos de seus articulistas e colu-

nistas. Mostra também como se comportou o mercado de generos alimentícios, único que sentiu em menor proporção a crise. No caderno de negócios nosso leitor encontra dicas de como se comportar para começar o ano no azul. No mais, que venha 2012 com suas disputas políticas e as surpresas do destino.

CONFIRMADO

finanças

Amapá Garden vai inaugurar em novembro

Contribuinte tem agenda cheia no início do ano

janderson Cantanhede

Passado o período de festas, os contribuintes começam a se preocupar com as obrigações fiscais que devem ser cumpridas no início do ano, como o pagamento do IPVA, IPTU e a declaração do Imposto de Renda. nE2

nA6

futebol

Copa da Amazônia pode ser a saída em 2012

Com um mix de aproximadamente 150 lojas, sendo cinco âncoras e um hipermercado, o Amapá Garden é considerado uma das maiores obras executadas no Estado nas últimas décadas. nB3

Esquecidos pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) em termos de competições regionais, alguns clubes da região Norte se uniram e farão, em 2012, a Copa da Amazônia. nC1

bagagens

Novas regras entram em vigor a partir deste domingo

tratamento

Reabilitação na água como fórmula de saúde

De acordo com a Receita, as novas regras ajudarão a desafogar o fluxo de passageiros nos aeroportos, já que 90% dos viajantes trazem bens dentro da cota de US$ 500,00 e estarão desobrigados a entregar a DBA. nE1

De longe parece apenas fisioterapia, de perto um método que gera resultados fantásticos. nE4

APÓS um ano

O que ele prometeu, o que fez e o que deixou de cumprir Baseado no discurso da mudança, acompanhe análise criteriosa do discurso de posse do governador Camilo Capiberibe

(PSB) feito a exatamente um ano atrás. Veja também, as promessas cumpridas e o que foi deixado para trás. nA4 e A5

HEVERTON MENDES

judiciário

ascom/tjap

Mário Gurtyev faz balanço positivo dos trabalhos

Ao fazer um balanço de 2011, o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Mário Gurtyev de Queiroz, disse que foi um ano muito difícil mas que chega ao fim melhor do que começou. nA6

retrospectiva

nB4

Veja os fatos que marcaram o ano de 2011 no município de Santana NA INTERNET www.jdia.com.br - REDAÇÃO 3217.1117 - COMERCIAL jdcomercial@jdia.com.br 3217.1100 - DISTRIBUIÇÃO 3217.1111 - ATENDIMENTO 3217.1110


JD

Opinião

Entre Aspas

JANDERSON CANTANHEDE Jornalista

De volta – O difícil ano de 2011 vai embora e 2012 chega com cheiro da ditadura militar no ar. Na última sexta-feira (29), jornalista e apresentador acabaram presos quando realizavam uma festa de reveillon na zona norte de Macapá. Intransigência – Nada contra o trabalho da nossa valorosa Polícia Militar, mas a intransigência manifestada no ato é muito preocupante. Pior do que isso é saber de onde partiu o comando para acabar com a festa. Reveillon – A festa denominada “Reverba” foi organizada pelos apresentadores do programa televisivo Batendo Lata e tinha como objetivo reunir o público e distribuir cestas básicas à população. Como atração principal, baile funk no palco para a garotada. Pára a festa – Em determinada hora, antes mesmo do show, o Batalhão Ambiental apareceu na festa e apreendeu o som sob alegação de que o evento não tinha autorização para ser realizado. Presos – Houve bate boca entre os organizadores e os

policiais. Caetano Bentes recebeu voz de prisão e Da Lua foi levado para a delegacia. O jornalista Patrick Almeida foi agredido pelos PM’s. Motivos – Os organizadores do evento não escondem de ninguém as ferrenhas críticas que fazem ao atual governo estadual. Ao confraternizar com o público, acabaram rechaçados de maneira brutal. Afinal de contas, que motivos a força policial teria para acabar com a festa? Comando – Outro ponto que precisa ser analisado é que se não foi o governador Camilo Capiberibe (PSB) quem deu o comando para encerrar a festa, quem tomou tal liberdade e foi contra a festa ordeira que reunia jovens da zona norte da cidade? Ações – Da Lua promete entrar com várias ações e denúncias contra o ato, recorrendo ao Ministério Público, à OAB/AP, ao Legislativo e à Corregedoria de Polícia. Nada mais correto, afinal de contas, que crime o apresentador teria cometido ao confraternizar com seu público?

Contra – Sou contra qualquer tipo de ditadura que através da força tenta impor suas vontades, não aceitando a crítica das massas populacionais e muito menos de formadores de opinião. Uso de força nada mais é do que a deficiência do diálogo, um erro grave entre os governos que não possuem poder de convencimento. Uma pena! Fogo amigo - A reforma pontual que deverá ocorrer nos ministérios este mês poderá ser acompanhada de uma dança das cadeiras nas lideranças do governo no Congresso. O principal foco de disputa entre setores do PT é a vaga de líder do governo na Câmara, ocupada por Cândido Vaccarezza (PT-SP). Faltou preparo – Estive acompanhando a entrevista dada pelo governador Camilo Capiberibe (PSB), no

Macapá-AP, domingo e segunda, 01 e 02 de janeiro de 2012

programa Meio Dia da última sexta-feira. Ao meu ver, faltou preparo ao governador para que pudesse com mais clareza explicar qual seu plano de trabalho. Pelo retrovisor – O cúmulo para mim foi o fato de Camilo não ter explicado por que faltou o ano inteiro medicamentos nos hospitais públicos. Meio que perdido, jogou a culpa para cima dos últimos presos na Operação Mãos Limpas. O que tem a ver uma coisa com a outra? Arrocha – O presidente da Assembleia, Moisés Souza (PSC) deu um arrocha nos trabalhos legislativos. Em pleno dia 31 de dezembro (sábado) ele convocou os deputados para analisar o projeto do concurso da saúde. O eleitores agradecem o afinco... Feliz ano novo a todos e que venha 2012...

“O jornalismo é, antes de tudo e sobretudo, a prática diária da inteligência e o exercício cotidiano do caráter” (Claudio Abramo) Siga: @cantanhede_AP Acesse: jandersoncantanhede.wordpress.com Email: cantanhede@jdia.com.br

Maquiavélica como Maquiavel!

É

verdade que somos incompreendidos, mas também é verdade que algumas pessoas parecem que sempre nos darão motivos para serem incompreendidas, principalmente se elas forem “estrategistas”, pois facilmente serão confundidas com pessoas “maquiavélicas”. Hoje eu acordei “maquiavélica” para me fazer feliz. Não vou escutar nenhuma voz que possa “diminuir” a minha fé. Acordei plena, forte e livre! Soberana e realizada com tudo o que sou e com tudo o que proporciono a mim mesma. A palavra maquiavélica origina-se do grande escritor Maquiavel que foi fortemente censurado pelos europeus, quando falava verdades que ninguém queria ouvir. Que privilégio é ser uma princesa maquiavélica na sociedade de hoje: isso mostra que a verdade existe por trás das palavras que saem de uma mente maquiavélica. A evidência? Maquiavel vive até hoje com a sua obra maquiavélica e é estudada por milhares de estudantes do curso de ciências sociais. Eu não pontuo em jogos perdidos e nem duelo com gladiadores vencidos. Portanto sou estrategista – SEMPRE! Visualizo a situação de forma sistêmica e me posiciono ou NÃO! Eu não luto com pessoas vencidas pela fantasia que tentam se apegar, representando um papel distante de sua verdadeira natureza hu-

VANESSA FREITAS Palestrante, consultora de empresas, escritora, professora universitária, executive coach, apresentadora do programa “Espaço da Mulher” e diretora da melhoRH consultoria. Escreve aos domingos no JD.

mana. Eu sou normal, doce e venenosa! Adoraria ser a princesa de Maquiavel. O fim justifica os meios? É a questão central desta grande obra. Cabe á você responder quais os seus fins e quais os meios que irá percorrer durante a sua única existência. Hoje eu quero me sentir maquiavélica para ter uma estratégia definida para ser mais feliz. Você já tem a sua? Pessoas estrategistas, muitas vezes são vistas como maquiavélicas. Não escute! Siga adiante! Provavelmente quem lhe acusa, são pessoas que não possuem nenhum projeto de vida. Os estrategistas sofrem diversas perseguições, pois geralmente são árvores que dão frutos. Hoje sinto-me normal e doida. Santa e pervertida. Fútil e intelectual. Hoje sou eu 100% a voz que grita para uma gente caótica com sentimentos caóticos: - Não estou nem um pouco interessada em compreender nenhuma pessoa, pois como poderia compreender um ser que nem ele próprio o compreende? Maquiavélico representa a obra do maior tratado que constrói o conceito de estado, contextualizando que não importa o que o governante faça em seus domínios, desde que seja para manter-se como au-

toridade. Defende ainda que é melhor um príncipe ser temido do que amado, mostrando que as amizades feitas quando se está bem, nada dura quando se faz necessário, sendo que o temor de uma punição faz os homens pensarem duas vezes antes de trair seus líderes. Diz também que a morte de um bandido apenas faz mal a ele mesmo, enquanto a sua prisão ou o seu perdão faz mal a toda a comunidade. O líder deve ser cruel quanto as penas com as pessoas, mas nunca no caráter material “as pessoas esquecem mais facilmente a morte do pai, do que a perda da herança”. Quantas verdades este Maquiavel escreveu no livro que foi publicado postumamente em1532 na sua primeira edição. Seria Maquiavel um desajustado? Se fosse não estaria vivo na história da humanidade até hoje! Pessoas fortes são tidas como loucas, por que a sua loucura representa a falta de coragem dos covardes. Lí um texto no livro do grande mestre Walter Riso, que diz o seguinte: “Sua indecisão, felizmente não me contagiou. Eu sei o que quero e quero você. Mas o quero disposto, seguro, comprometido e feliz por eu estar em sua vida, em vez de ficar me tratando como um problema trate a você. Curese!Como você não sabe o que quer, trate de se definir, enquanto isso eu sairei com outra pessoa para viver o melhor da vida. Quando estiver pronto, ligue-me e veremos se estou disponível ou não.” Para a vida afetiva nunca li um texto mais forte e defini-

dor. Para a vida profissional eu diria que é mais ou menos assim: - Eu quero fazer parte da sua empresa, mas quero uma empresa saudável e não adoecida pela falta de pessoas comprometidas. Repleta de pessoas adoecidas por não saberem trabalhar em equipe e por confundirem competição com competitividade. Eu escolho a sua empresa, por que eu estou fazendo a minha parte e você? Investe nas pessoas da empresa, capacita a liderança para deixar de se comportar como idiotas e tocadores de negócios? Hoje eu não quero saber mais de suas dúvidas, é você quem as deve resolver, não eu! Na disputa entre o estado e o povo, só haverá principados enquanto o povo aceita os príncipes. E os príncipes de hoje estão todos falidos. Hoje estamos na democracia e eu escolho ser livre. Livre das loucuras alheias, medos e falta de convicções. Hoje eu acordei louca para ser a doce e venenosa princesa de Maquiavel. Eu estou fazendo a minha parte! Mas um povo que não é livre vive aprisionado aos seus temores. Que bom que eu não tenho medo das lutas conscientes e necessárias. O desnecessário é ridículo. O desvario é perda de um tempo precioso e impagável. Viva a vida! Viva o príncipe de Maquiavel! Viva a doce e venenosa princesa de Maquiavel! Excelente reflexão!

Uma publicação do Jornal do Dia Publicidade Ltda. CNPJ 34.939.496/0001-85 Fundado em 4 de fevereiro de 1987 por Otaciano Bento Pereira (1917-2006) e Irene Pereira Primeiro Presidente Júlio Maria Pinto Pereira (1954-1994) Diretor Editorial José Arcângelo Pinto Pereira Diret. Adm. Financeira e Contábil Maria Inerine Pinto Pereira Diretor de Assuntos Corporativos Luiz Alberto Pinto Pereira Diretora Executiva Lúcia Thereza Pereira Assessoria Jurídica e Tributária Dr. Américo Diniz — OAB/AP 194 Dr. Eduardo Tavares — OAB/DF - 27421 Editor-Chefe Janderson Cantanhede Endereços Redação, Administração, Publicidade e Oficinas: Rua Mato Grosso, 296, Pacoval, Macapá (AP) - CEP 68908-350 - Tel.: (96) 3217.1110 E-mails pautas e contato com a redação: jornaldodia@jdia.com.br Editor-Chefe: cantanhede@jdia.com.br departamento comercial: jdcomercial@jdia.com.br josemaria@jdia.com.br mariaruth@jdia.com.br JD na Internet: www.jdia.com.br

VIA CELULAR: m.jdia.com.br Representantes comerciais JC Repres. Com. Ltda. - Brasília, DF n Tel. (61) 2262-7469 - Rio de Janeiro, RJ nº Tel. (21) 2223-7551, São Paulo Visão Global Comunicação S/C Ltda. n Rua Alvarenga, 573- Butantã - CEP - 05509-000 - São Paulo, SP Tel. (11) 3032-3595, Fax (11) 30324102. New Mídia - Belém-PA (Gil Montalverne) Tel.: (91) 3279-3911 / 81912217 Contatos Fale com a redação (96) 3217-1117 Fale com o departamento comercial (96) 3217-1100 / 3217-1111 Geral (96) 3217-1110 Conceitos emitidos em colunas e artigos são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião deste jornal. Os originais não são devolvidos, ainda que não publicados. Proibida a reprodução de matérias, fotos ou outras artes, total ou parcialmente, sem autorização prévia por escrito da empresa editora.

A2

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Editorial

G

O tempo dirá!

overno do Estado acaba de completar 365 dias de sua administração. Numa análise fria e desapaixonada, conviveu com mais problemas do que obteve soluções, apesar de uma super-arrecadação de impostos. A luta entre oposição e situação no jogo político vai ser sempre esta: uns torcendo pelo insucesso administrativo e outros pelas boas realizações, afinal, este ano vão ter eleições majoritárias (prefeitos) e proporcionais (vereadores) nos 16 municípios do Estado. Deputados estaduais, federais e senadores apontarão seus candidatos, pretendendo fixar uma base para daqui a dois anos concorrerem as reeleições. Portanto, prefeitos e vereadores eleitos serão as cobiçadas “noivas” nos próximos pleitos ao Setentrião, Palácio Nelson Salomão e Congresso Nacional. Os que estão a frente dos executivos – governador e prefeitos – tendem a levar grande vantagem, pois, a máquina bem trabalhada produz uma avalanche de votos. Do contrário é um sinal clássico de que podem começar a arrumar as gavetas e iniciar a desocupações dos “tronos” para os adversários. O povão, aquele da periferia que decide um pleito – dizem que a elite só elege miss – deve estar bem esclarecido do passado e do presente daqueles que terão a responsabilidade de aplicar bem os recur-

sos arrecadados, bem como de um grupo que deva fiscalizar com lealdade a confiança depositada. Depois de uma disputa, o governante continua ostentando a identidade do partido e/ou coligações que os elegeram e todos esperamos que cumpram com suas prerrogativas, obrigações e promessas feitas em campanhas. Se eles desviarem-se daquilo que anunciaram em praça publica ou pelas mídias que nós, os contribuintes, patrões deles, os dispensem do bom e excelente “emprego” que ganharam, colocando em seu lugar outros que também tenham passados e presentes considerados como fichas limpas e se fazendo acreditar que tenham futuros promissores. Como o eleitor não tem bola de cristal, costuma acertar escolhas errando algumas. O poder no Meio do Mundo é cíclico e nos últimos 20 anos tem mostrado que pode mudar de mãos várias vezes. O que todos nós queremos e estamos torcendo para tal, nesta virada de ano é que os escolhidos possam trabalhar com honestidade e afinco em prol dos contribuintes, concorrendo para a sonhada melhoria das condições de vida, na saúde, educação, saneamento básico, habitação, segurança pública e distribuição mais justa de renda. E aproveitar que sonhar ainda não paga imposto. Boas Festas!

Hora-Hora Niguém engana - Passado um ano de mandato da presidente Dilma Rousseff, seu ex-marido, confidente e pai de sua filha, o advogado Carlos Araújo, conta que a vida da família não sofreu uma grande reviravolta, como esperado. Araújo diz que Dilma está a cada dia mais segura. Em falta - O investimento do governo federal em programas de estímulo à segunda licenciatura é apontado como uma das saídas para a redução do déficit estimado de 300 mil professores no país nas redes públicas de ensino estaduais e municipais. Melhoria - A análise parte do educador Francisco Aparecido Cordão, que integra o Conselho Nacional de Educação (CNE). Para o conselheiro, a iniciativa ainda precisa ser associada à melhoria dos cursos de licenciatura e de Pedagogia. Recuou - Empossado semana passada, o senador Jader Barbalho (PMDB-

Índice

Opinião - A2, A3 Especial - A4, A5 Geral - A6 Meio Norte - A7 Diversão - A8

PA) não vai mais receber a ajuda de custo de R$ 26,7 mil paga a todo parlamentar no final de cada ano. Receberá apenas o salário proporcional aos quatro dias de dezembro (dos dias 28 a 31), equivalente a R$ 3.448,14. Até então - Inicialmente, a informação oficial da assessoria de imprensa do Senado era de que Jader também teria direito aos R$ 26,7 mil, mesmo tomando posse durante o recesso. Haja cartões - A Presidência da República gastou R$ 11 mil para produzir 6 mil cartões de Natal enviados pela presidente Dilma Rousseff a autoridades e como resposta a pessoas que também lhe enviaram desejos de boas festas. O cartão, com uma frase retirada do discurso de posse da presidente, custou R$ 1,90 a unidade, incluindo a produção e a distribuição. Também foi enviada uma versão digital por e-mail para alguns funcionários da Presidência.

Dia Dia - B1, B3 Polícia - B2 Santana - B4 Esportes - C1, C2, C3, C4 Carro e Moto - D1, D2, D3, D4 Economia - E1, E2, E3, E4

Edição número 7751


JD

Opinião

Macapá-AP, domingo e segunda, 01 e 02 de janeiro de 2012

As armas da ovelha DOM PEDRO JOSÉ CONTI Bispo de Macapá

L

ogo depois que foi criada, a ovelha percebeu que era o mais fraco de todos os animais. Vivia sempre com medo de ser agredida pelos outros animais, todos mais fortes e valentes. Não sabia mesmo como defender-se. Então voltou com o Criador e lhe expôs os seus sofrimentos. - Quer algo para defender-te? – perguntou amavelmente o Senhor. - Sim – respondeu a ovelha. - Que tal duas presas acuminadas? A ovelha sacudiu a cabeça: - Como poderei comer a grama mais macia? E também teria cara de briguenta. - Quer duas garras poderosas? - Ah, não. Poderia ter vontade de usá-las sem

motivo. - Poderia injetar veneno com a saliva – continuo pacientemente o Senhor. - Nem pensar. Seria odiada e mandada embora como uma cobra qualquer. - Podem servir dois chifres muito fortes? - Também não dá. Ninguém mais me daria carinho. - Mas para defender-te deve ter alguma coisa que possa fazer mal aos outros. - Eu, fazer mal a alguém? Não, não posso. Antes ficar como estou. - - Como quiseres - disse o Criador – Vou dar-te três armas poderosíssimas, com as quais poderás ser feliz. Dou- te de presente a mansidão, a humildade e a paciência. Uma pequena história para começar bem o novo

Praga política Walter Hupsel Colunista

N

o começo século 20, as massas foram, paulatinamente e depois de muitas lutas, incorporadas ao sistema político. Com isso, o partidos políticos necessitaram se transformar em verdadeiras empresas para buscar os votos deste um número cada vez maior de

eleitores. Arrecadação, planejamento, logística, custos… Enfim, ações e pensamentos bastante empresariais tomaram conta das agremiações políticas, até pela necessidade de sobrevivência. No Brasil, a grande incorporação das massas à política veio com a Constituição Federal de 1988, na ressaca da ditadura militar, que deu voto aos analfabetos. Isto causou impactos no

que a paz seja vivida na prática e não somente em discursos alto-tonantes. Hoje podemos falar, também, do planeta Terra que reclama a sua parte na construção da paz, ele cobra respeito. A natureza não se vinga, mas tem as suas regras que não podem ser impunemente violadas. Por tudo isso, é costume dizer que a paz é um bem muito precioso, mas extremamente frágil. Se qualquer um dos outros valores faltar ou sofrer limitações, a paz também sofrerá e poderá desaparecer. Se acreditamos no valor inestimável da paz, precisamos defendê-la. Com quais armas? Bem conhecemos as “armas” de todas as guerras, desde as convencionais, incluindo a bomba atômica, até as das “guerras” comerciais ou das disputas pelo poder. Toda injustiça tem a violência como aliada. A mentira tem a corrupção para sustentá-la. A desunião se serve de preconceitos e calúnias para manter um

grupo afastado e rancoroso com outro. E as armas da paz? Se em lugar da “ovelhinha” da história de cima colocarmos a paz entendemos que mansidão, humildade e paciência são as armas que ela ganhou do bom Deus. Não podemos duvidar. A paz somente pode usar armas “pacíficas”; de outra forma estaria em contradição consigo mesma. Na construção da paz não se pode agredir ou matar. A paz pode usar, apenas, as forças do bem. Fora disso deixaria de ser o bem precioso, soma de tantos outros bens. Seria uma paz falsa, de mentira, ou de fachada. Vamos refletir sobre as “armas” da paz. Mansidão não é fraqueza ou covardia; é a capacidade de não revidar contra quem, talvez, já nos agrediu. É a virtude de quem nunca pensa em se vingar, ao contrário, busca conquistar o adversário com a serenidade, o carinho, o perdão. Sorrisos, perseverança e argumentos po-

sistema político nacional, em especial nos partidos políticos, que tiveram que buscar estes votos nas grandes cidades e, importante, nos rincões. Mais votos necessários pra eleição, mais custos. Digamos que desde então a política se “profissionalizou”, se racionalizou. Mas se, como dizem, o Brasil não é para principiantes, muito menos o é nossa política. Sendo mais realistas que os

reis, nos racionalizamos mais que a própria razão. Não bastou estrutura empresarial, e nem sua lógica, a política nacional se tornou especial e extremamente pragmática. O pragmatismo, parte necessária se quer conquistar votos para alcançar os cargos, parece ter perdido sua característica de “meio” e ter se tornado verdadeiro ethos, ou mesmo finalidade. Isso signfica que os atores políticos, espe-

cificamente os que estão no poder, fazem o que dá para fazer, ou o que acham que dá para fazer. Entretanto, e exatamente por isso, esquecem que a política é jogo, é argumento e convencimento. Na política há barganha entre os atores, compromisso com o eleitor.Que a lógica política, mesmo que necessite da lógica empresarial para lograr êxito na busca pelo poder, não pode ser idêntica à da empresa. O pragmatismo radi-

O

ano de 2012 começou. E com esse começo são vários vem o recomeço dos projetos interrompidos ou não iniciados nas oportunidades que já se foram. São projetos pessoais, familiares, empresariais, sociais e tantos quantos pode a vontade humana idealizar. É claro que nem todos os projetos são frutos da racionalidade. E se fosse assim, as inovações e as descobertas não ocupariam tanto espaço nas conquistas e na melhoria da qualidade de vida das pessoas que, em nenhum tempo da história da humanidade se conformou com o que herda das gerações que as antecedem. Mas alguns projetos escaparam por pouco e não foram realizados por descuido, incompetência ou desconhecimento. Essa parte da escapada nem sempre é bem assimilada ou entendida como da própria responsabilidade. Fica sempre para outros, ausentes ou dispostos a receber a culpa que é de terceiros. Dá a impressão que esses terceiros aceitam muito mais a realidade do que os primeiros, aqueles que seriam os autores e que se escondem ficando

organizar a retrospectiva em vários momentos ou em direções diferentes. Para isso é importante dividir em vários setores o cotidiano resultante para que se entenda o que poderia ser em comparação com o que é. Os Sistemas de Educação, públicos e particulares, instalados na sociedade; os Serviços de Saúde, também públicos e particulares, à disposição da população; os Serviços de Segurança Pública e Defesa da Sociedade e sua ação direta junto ao cidadão são temas importantes para serem analisados e avaliados, antes de qualquer posicionamento com relação, pro exemplo, a um governo. A Economia, representação geral da qualidade social de um povo, com todos os seus meandros, formada pela receita e gastos registrados em forma de despesa, mostra muito além da eficiência da aplicação daquelas receitas, também mostra a forma de aplicação, os conceitos públicos utilizados e os limites a que foram submetidos. A retrospectiva está ao alcance de qualquer um, principalmente daqueles que prestaram a atenção no dia a dia e anotaram as promessas que lhes chegaram, seja sob forma de anúncios ou notícias.

dem convencer mais que ameaças. A humildade nem precisa ser explicada. Basta reconhecer as próprias limitações, admitir e agradecer pelas qualidades dos outros, pedir ajuda quando precisar. Humildade não é falta de autoestima, é renúncia à arrogância e a soberbia em nossa vida. A paciência, enfim, é a virtude dos fortes, daqueles que sabem esperar. Estes não precisam queimar etapas, correr, exigir, cobrar, sobretudo dos outros. Os que têm paciência procuram fazer a própria parte, com certeza não esperam de braços cruzados, mas acreditam que tudo tem hora certa para acontecer, porque confiam na bondade de Deus. Somente Ele conhece os detalhes da história, nunca retirará as suas promessas, nunca deixará de ser o que Ele é: amor, puro, simples, total. Que tal sermos um pouco mais “ovelhinhas” no novo ano, e usar somente as armas da paz para sermos felizes?

cal, a busca pelo poder e pela permanência nele, mata a política, mata as ideias e os desejos, que são aquilo que a constituem, e assim mata a ação, a inquietude. Política só pragmática é mera administração. E administração é aceitar o real, o estado das coisas, e nunca ousar ou tentar ir adiante em certos assuntos. Política meramente pragmática é passividade e conformismo. Se for para isso, que chamem o síndico!

Retrospectiva Econômica 2011

RODOLFO JUAREZ Jornalista

como, no máximo, coadjuvantes. É também nesse tempo que nos recordamos do que foi feito, do que não foi feito e daquilo que precisava ser feito e não houve justificativa que trouxesse a compreensão de outros com a mesma facilidade que tem aquele que era o responsável ou estava comprometido. Nesse momento, querendo ou não, se entra no campo da avaliação e, muitas vezes, no campo da especulação. E ai surge, como instrumento de convencimento, a retrospectiva. São tantas e com tantos objetivos que a retrospectiva assume a faceta da arte e se transforma em mais um programa como começo, meio e fim em si mesma, deixando os fatos relembrados, como elemento de fundo que, na maioria das vezes, não serve, sequer, para reflexão. Passa a retrospectiva a ser mais um programa de rádio, de televisão ou uma matéria de jornal. O importante é que, quando bem usada, a retrospectiva serve para reflexão, reavaliação, retroalimentação, entre outras coisas, deixando o projeto original remoçado ou, se outro, muito mais adequado às realidades às quais se tornam indispensáveis na remontagem ou montagem da proposta. Aqui no Amapá se pode

Editor: Fabrício Costa - fabriciocosta@jdia.com.br

ano, celebrar a Jornada Mundial da Paz e entender o sentido de nos tornarmos todos “fazedores da paz”. A paz é um bem que não pode existir sozinho. Na linguagem da Bíblia “Shalom” é o resultado de muitos outros valores ou, se preferirmos, o conjunto desses valores. Assim entendemos que a paz exige a justiça; as duas andam juntas, abraçadas. Onde e quando tiver injustiça, sempre haverá conflitos. O mesmo vale para a união; enquanto houver divisões e disputas, nunca existirá a paz verdadeira. A verdade é a única base sólida para uma paz duradoura. Falsidade e mentira são como areia movediça: antes ou depois, tudo afunda e desmorona. Poderíamos continuar falando de liberdade, de respeito e proteção dos direitos de todos, de condições de vida dignas, de valorização da vida. Esses “valores” acabam sendo “condições” para

Retrospectiva

A3

CHARLES CHELALA Economista

N

esta primeira coluna do ano novo, gostaria de compartilhar minhas impressões acerca da economia do Amapá no ano de 2011, a começar pelo mais importante indicador econômico: o Produto Interno Bruto (PIB). Tendo sido divulgado o PIB 2009 no mês de novembro, o Amapá apresentou um crescimento de 4,0% naquele ano, o quinto maior do país e, se levado em conta os 15 anos anteriores, nosso Estado foi o terceiro melhor desempenho do país, ficando atrás apenas do Mato Grosso e do Amazonas. O mesmo indicador revelou que nossa “economia do contracheque” continua firme, com mais de 40% de participação no PIB local. As exportações do Amapá estouraram em 2011, com um desempenho aproximadamente 80% superior ao ano anterior, devendo fechar com cerca de 600 milhões de dólares exportados. O problema é a elevada concentração em produtos básicos, com mais de 95% da pauta de exportação sendo composta só por minérios in natura. Urge agregar valor à base produtiva dirigida ao exterior, quem sabe com a implantação da Zona

Franca e da ZPE... A geração de empregos formais também tem sido muito comemorada, com uma elevação do saldo (contratados x dispensados) que situa o nosso Estado entre os maiores do Brasil. Destaque incontestável para a construção civil, que puxou este índice para cima, com mais de 50% de crescimento, por conta dos edifícios que estão sendo erguidos na capital e das hidrelétricas em obras no Araguari e no Jari. Por falar nisso, o ano de 2011 ficará marcado como o início do Amapá como potência hidrelétrica, com duas usinas em construção e outra em licenciamento. Infelizmente, ainda não foi neste ano que se encontrou a solução definitiva para a nossa distribuidora, a CEA. Entretanto, saliente-se que houve incontestes avanços, tanto na gestão da empresa quanto na pressão política junto ao governo federal. Também se destacou no ano a questão do Porto, uma vez que um grande grupo de agroindústria do Mato Grosso planeja investir em um terminal graneleiro na Ilha de Santana como forma de escoar sua produção. Interessante, pois uma das potencialidades sempre lembradas do Amapá é sua localização privilegiada. Ao que tudo indica, esta possibilidade caminha enfim para se tornar realidade. Um dos destaques negativos do ano foi a publicação

pelo IBGE dos “Aglomerados Subnormais”, ou seja, favelas, baixadas, ressacas e outros locais inadequados de moradia. O Amapá figurou como o segundo pior do país (atrás apenas do Pará), com 16% de sua população morando sem condições mínimas de dignidade. Também no campo das notícias ruins, o comércio apresentou um desempenho medíocre durante todo o ano passado. Segundo a pesquisa mensal do comércio, do IBGE, o Amapá deve fechar 2011 como o pior crescimento do Brasil, com evolução próxima a zero. O que ameniza o dado é o fato de que, nos últimos meses divulgados (a última publicação é de outubro), observa-se uma tímida reação deste que é o segundo segmento em importância na nossa economia, atrás apenas da administração pública. Em suma, apesar da publicação recente da revista Veja situando o Amapá como um dos piores Estados para se investir no Brasil, é possível se comemorar a performance econômica do Amapá no decorrer do ano de 2011. As perspectivas para 2012 também são animadoras, mas sobre estas eu falo na próxima coluna, combinado? Feliz 2012 a todos!


JD

Espercial

Macapá-AP, domingo e segunda, 01 e 02 de janeiro de 2012

A4

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

O que disse e o que prometeu o governador C No dia 1º de janeiro de 2011, por ocasião da posse no cargo de Governador do Estado, Camilo Capiberibe pronunciou JORNAL DO DIA

Rodolfo Juarez Da Redação

01. A Introdução No começo do discurso o governador Camilo fez os agradecimentos aos cidadãos e cidadãs pela conquista do cargo de mandatário do Estado. Também em nome da vice-governadora Dora Nascimento, agradeceu àqueles que atuaram diretamente na campanha. Deixou para o final da introdução o destaque para os membros de sua família, principalmente pela paciência, como disse: “Em primeiro lugar, quero agradecer a todos os cidadãos e às cidadãs que nos ajudaram a estar aqui hoje e à toda população amapaense que com suas famílias trabalham para construir o Amapá. Devo a vocês a minha gratidão por terem me conduzido ao mais alto posto de comando do Estado. Em nome da vice-governadora Dora Nascimento, do PT (Partido dos Trabalhadores), estendo meus agradecimentos àqueles que caminharam conosco desde o início dessa jornada. À minha amada esposa, futura primeira dama Claudia, e aos nossos filhos Cloé e João, agradeço de coração a paciência pelas minhas ausências. A vocês, todo meu amor.” 02. Mudança Fez questão de destacar o que interpretou o resultado das urnas e entendeu que a população clamava por mudança e destacou que o “Amapá vive a mais grave crise de sua história”. Reiterou os compromissos assumidos durante a campanha e afirmou que estava imbuído de “promover a mudança”. Esse é o primeiro ponto que, na avaliação da população, o Governador do Estado não conseguiu alcançar. Para os analistas, se aconteceram as mudanças, elas forma tímidas e não corresponderam ao que havia prometido. O que disse o governador nessa parte do discurso: “Mudança! Esse foi o recado das urnas em 31 de outubro de 2010. No momento em que o Amapá vive a mais grave crise de sua história recente, assumo o governo com a incumbência de promover a mudança. Sou hoje o governador mais jovem do país e aceito esse desafio com humildade e determinação. No momento em que tomo posse no mandato de governador do Estado quero reiterar os compromissos assumidos por mim durante a campanha eleitoral.” 03. Transparência Essa parte do discurso, além da promessa de implantar o Portal da Transparência, ainda convidou os “demais poderes” para cumprirem o que determina a Lei Complementar 131/2009 (Lei da Transparência) Os resultados não foram os esperados, ou por questões da banda para transmissão de dados; ou por equívoco na compreensão do que necessariamente precisaria estar no portal. Disse o governador: “Em primeiro lugar e como estratégia para combater o grave mal da corrupção que sacrifica nosso povo e nos envergonha perante o Brasil, ainda em janeiro, vou implantar o Portal da Transparência em obediência à Lei Complementar 131/2009, a Lei Capiberibe. Esse é um exemplo de mudança criada no Amapá e que virou modelo para todo o Brasil. Nesse portal na internet, e em tempo real, estarão todos os gastos e arrecadações do governo com número do empenho e especificações dos gastos. Convido os demais poderes a cumprirem o que determina a Lei Capiberibe para que

No começo do discurso o governador Camilo fez os agradecimentos aos cidadãos e cidadãs pela conquista do cargo de mandatário do Estado exponham publicamente todos os seus gastos na internet.” 04. Dívida Focou e prometeu “reconstruir a alto-estima do povo amapaense”. A “austeridade” prometida na administração do dinheiro do cidadão não foi observada e os exemplos estão em alguns exageros anotados durante a administração, principalmente no atendimento às necessidades da própria residência oficial. O tamanho da dívida, estimada pelo governador, foi exagerada, apesar de ser grande e com molduras de descontrole. O “mecanismo de gestão de dívida” utilizado não se mostrou eficiente. Os registros desse pontos estão na parte seguinte do discurso: “Mudar a maneira de administrar e adotar políticas de

combate à corrupção como o portal da transparência e a Controladoria Geral do Estado são etapas de uma tarefa ainda maior que é a de, nos próximos quatro anos, reconstruir a auto-estima do povo Amapaense e recolocar o Estado nos caminhos do desenvolvimento. No entanto mudar a forma de administrar não significa apenas combater a corrupção, mas administrar o dinheiro do cidadão com austeridade e eficiência. Investir bem o dinheiro público para fazê-lo render mais. E isso é ainda mais necessário visto que vamos herdar uma dívida de mais de um bilhão de reais com empreiteiros, prestadores de serviço entre muitos outros credores. Esta dívida é resultado do descontrole dos gastos públicos decorrente da irresponsabilidade com a qual o nosso estado foi administra-

do. As dívidas contraídas pelo governo, contudo, são dívidas do Estado e por isso serão pagas desde que as obras tenham de fato sido realizadas. Para isso vamos adotar mecanismos de gestão de dívidas que permitam que os pagamentos sejam feitos com transparência e justiça.” 05. Corte nos gastos As medidas de austeridade prometida e os cortes nos gastos da folha de pagamento ficaram muito aquém do esperado, considerado a veemência como o assunto foi tratado pelo governador neste discurso e a equipe de governo nas sugestão das medidas. A figura utilizada do “remédio amargo” só foi sentido pela população. Os gestores continuaram como se a ordem ao contrário não existissem, tanto com relação a

pessoal, como com relação ao material e aos serviços contratados. A promessa dos concursos públicos cessaram ainda no primeiro trimestre e os que foram deslanchados não corresponderam ao que havia prometido tanto em campanha como no própria discurso de posse. No dia 19 de janeiro de 2011, um documento foi divulgado pela Secretaria de Estado da Comunicação, sob a forma de “nota imprensa”, e tendo como título “crise será combatida com redução de despesas”, as diretrizes ali expostas, como “redução de 70% na conta de diárias”; redução de 50% na cota de veículos locados pelo Governo”, entre outras, não foram confirmadas. Eis o que consta no discurso sobre “corte de gastos” “A equipe que montamos representa a pluralidade de idéias e ela deve trilhar os caminhos da democracia e da justiça. Caberá a todos nós gestores públicos adotar medidas de austeridade e cortes de gastos como o enxugamento da folha de pagamento, que explodiu nos últimos anos, e particularmente no de 2010 passando a comprometer boa parte da receita do Estado e inviabilizando quase que completamente a realização de investimentos. O remédio para essa situação que o Amapá vive é amargo, mas infelizmente é necessário. Tivemos durante o ano de 2010 cerca de sete mil contratos administrativos exercendo funções na administração pública. Esse número eloqüente mostra que existe algo de muito errado na forma de acesso ao serviço público em nosso Estado. Contratos administrativos existem para sanear problemas emergências e em caráter de urgência, mas o que temos observado no Amapá é um indefinido prolongamento e a conseqüente precarização da função pública. Por isso vamos realizar concursos públicos e reduzir ao mínimo necessário a utilização dos contratos administrativos.” 06. Assembleia Legislativa A proposta de priorizar o diálogo foi completamente esquecida. Essa parte do discurso pode ser interpretada diretamente pelo leitor do JD: “Estamos na Assembléia Legislativa, o parlamento estadual. Conheço por experiência própria, pois fui deputado, a importância desta casa para a governabilidade. Saúdo os senhores deputados e senhoras deputadas estaduais e peço apoio às medidas que iremos encaminhar em breve à esta casa. Minha experiência como parlamentar me ensinou a priorizar o diálogo. Nunca fiz oposição pela oposição, mesmo sendo critico do governo que hoje finda aprovei todos os projetos por ele apresentados que considerei de interesse do povo.” 07. Poder Judiciário O aviso de que iria respeitar o Poder Judiciário foi recheado de impertinência quando afirmou que “isso não significa que sempre concordaremos e que não haverá divergências”. Interpretado por muitos como um recado, foi uma das primeiras quedas de braço, destacada em uma nota de 7 pontos, emitida pelo Gabinete de Gerenciamento de Crise, a propósito de um Mandato de Segurança interposto pelo Tribunal de Justiça junto ao STF que pretendia aumento global na participação do Tribunal no Orçamento do Estado. Disse o governador do discurso: “Da mesma forma ressalto a importância do poder judi-

ciário no equilíbrio de nossas instituições democráticas. Respeito a independência entre os poderes e vou continuar a respeitá-la como governador mas isso não significa que sempre concordaremos e que não haverá divergências. É salutar na democracia que opiniões diferentes convivam, mas essas diferenças devem ser resolvidas com respeito e diálogo.” 08. Meio Ambiente Sobre o assunto veja o disse o governador no dia da posse: “Estamos localizados numa região emblemática. O Amapá faz parte da Amazônia onde é impossível falar em desenvolvimento sem falar em floresta e na exploração racional dos recursos naturais que temos. Nossas riquezas portanto, devem se transformar em riqueza para as pessoas daqui e isso significa que precisamos pactuar de maneira clara parâmetros para essa exploração e garantir que as condições sejam favoráveis aos investimentos seja de empresas que queiram gerar trabalho e renda no Amapá ou através das populações locais capacitadas e apoiadas financeiramente para tanto. Precisamos enfrentar os gargalos e colocar nossa riqueza natural à serviço do desenvolvimento e que isso signifique também que as comunidades locais serão beneficiadas. Os produtos locais como açaí, cupuaçu, copaíba e tantos outros deverão ter suas cadeias produtivas estudadas e valorizadas para que tiremos o melhor proveito econômico de sua exploração. Quem diria há alguns anos atrás que o açaí se transformaria num produto presente na mesa de milhões de brasileiros e até de norte americanos, asiáticos e europeus? A indústria de fármacos e cosméticos é uma das que mais cresce no mundo e temos o privilégio de abrigar produtos exclusivos que servem como base para sua produção.” 09. Aeroporto A posição assumida pelo governador no dia da posse foi correta. Gomo governador tem legitimidade e autoridade para tratar de qualquer assunto que diga respeito ao povo do Estado. Agora, o resultado da investida foi zero. Aliás, acabou nem falando mais no aeroporto e a “prioridade absoluta” caiu muito. Eis o que disse o governador sobre o assunto: “No campo da infra-estrutura desenhamos para o Amapá um projeto de desenvolvimento que inclui conclusão de obras fundamentais para a promoção do crescimento econômico. O aeroporto de Macapá é prioridade absoluta. Não podemos continuar sendo o único estado da federação que não possui um aeroporto moderno.” 10. BR-156 A situação atual da rodovia explica o “empenho” anunciado. Ademais é uma obra federal e que está, ao que parece, ocupando os profissionais que não têm tempo para cuidar das rodovias estaduais. Veja o exemplo da AP-70. “Para completar o eixo de integração do Amapá com a Guiana Francesa, projeto idealizado no governo João Alberto Capiberibe e que será concluído mais de dez anos depois no nosso governo, vamos executar o trecho final da BR-156 rumo ao norte de cerca de 170 Km que vai de Calçoene até o Oiapoque. Vamos também iniciar e avançar o quanto for possível, em quatro anos, a pavimentação da BR-156 trecho sul até Laranjal do Jarí e vamos dialogar com o governo


Especial

JD

Macapá-AP, domingo e segunda, 01 e 02 de janeiro de 2012

A5

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

JORNAL DO DIA

Camilo há exatamente um ano o seu primeiro discurso como mandatário do Estado na Assembléia Legislativa JORNAL DO DIA

17.Plano Plurianual O governador disse muito pouco sobre o plano para os 4 anos de mandato e o que disse trouxe toda a carga do palanque eleitoral. “Nossa gestão estimulará a participação popular. Vamos garantir essa participação durante a elaboração do Plano Plurianual Participativo. Isso significa que o planejamento do nosso plano de trabalho para os próximos quatro anos será discutido com todos os segmentos da nossa sociedade. Ainda no início do ano faremos seminários temáticos abertos à participação de todos para definir ouvindo à todos as diretrizes para o nosso Estado.”

federal para incluir essa importante obra viária na segunda versão do Programa de Aceleração do Crescimento, PAC 2.” 11. Companhia docas de Santana As investidas sobre a CDSA foram explicitas e esbarraram na falta de conhecimento para o trato do assunto. Mesmo assim, as ameaças continuam: “Em parceria com o município de Santana vamos trabalhar para que a Companhia Docas de Santana seja incluída na estratégia de desenvolvimento regional brasileiro. Não podemos aceitar que o nosso Porto seja apenas voltado para o escoamento de minério e celulose e para o abastecimento do mercado local. Lutar pela ampliação do porto de Santana é compreender que o Amapá pode ocupar um lugar estratégico na logística brasileira como porta de entrada da Amazônia e elo de ligação entre o centro-oeste e o resto do mundo.” 12. Rodovias Estaduais Aqui o retrato de um populismo extremo. Nada se confirmou. Nem os ramais que ligam as sedes municipais destacadas no discurso foram, sequer, iniciados. Veja: “Se queremos a integração do Amapá com o Brasil e o mundo precisamos ainda garantir a dignidade do povo do interior do Estado, para isso vamos acessar recursos do BNDES para pavimentar as rodovias estaduais garantindo a integração de toda a região do Pacuí e do município de Itaubal do Piririm com a capital Macapá através da Rodovia Alceu Paulo Ramos, a AP-070. Em quatro anos o asfalto vai chegar até o município de Cutias do Araguari. No plano de rodovias estaduais cito ainda a ligação do município de Mazagão Novo ao distrito de Mazagão Velho e os ramais que interligam a BR-156 à sede do município de Amapá e de Pracuúba.” 13. Educação Não foi construída nenhuma unidade do tipo de escola prometida “Escola Fábrica de Campeões”, bem como não foi cumprida uma das promessas mais propaladas: a entrega dos notebooks. Alias que o setor de educação apresentou muitas dificuldades. As greves que aconteceram no primeiro semestre foram um dos piores desastres para a educação publica na rede estadual. As promessas com relação às escolas Walquíria Lima e Cândido Portinari ficaram só na promessa. “Vamos construir escolas para garantir que as crianças não fiquem fora da sala de aula. Nosso governo vai garantir Escolas Fábrica de Campeões com quadra poliesportiva, piscina semiolímpica, biblioteca e laboratório de informática. E vamos garantir a merenda de qualidade e farta para nossas crianças através dos caixasescolares, instituição importante que voltará a ter papel determinante na garantia da autonomia financeira das escolas. E para garantir o resgate de nossa auto-estima e

integrados à ações de capacitação para preparar seus participantes para o mercado de trabalho. Os programas de renda mínima são necessários e devem existir, mas devem ser implantados com responsabilidade.”

da cultura vamos reconstruir a Escola de música Walquíria Lima e a Escola de artes Cândido Portinari. Os professores ainda no ano de 2011, como uma etapa do projeto de valorização receberão seus notebooks e teremos milhares de professores conectados em nosso estado. A banda larga é um compromisso que não vamos descansar enquanto não cumprirmos para poder garantir também a internet aberta nas escolas e nos seus entorno. O Amapá merece estar conectado com o resto do mundo.” 14. Saúde Bastariam apenas considerar os comentários feitos pela população para se ter uma idéia do setor. Vejamos o que disse o governador por ocasião da posse: “Na área da saúde, a primeira coisa que vamos fazer é garantir a correta aplicação dos recursos e com isso os remédios voltarão aos hospitais. Em parceria com o governo federal e com as prefeituras vamos implantar as UPA’s, Unidades de Pronto Atendimento 24 horas – em Macapá, Santana e em Laranjal do Jarí. Vamos trazer de volta o Programa Visão Para Todos e faremos concursos públicos para contratar médicos e profissionais da saúde. Antes de construir novas obras hospitalares é preciso reativar os leitos fechados dos hospitais existentes e conclui r o Hospital de Clínicas de Santana e o Hospital Metropolitano. Faremos as duas coisas e vamos planejar a expansão da rede de hospitais do Amapá incluindo também o interior do nosso Estado.” 15. Segurança Disse o governador: “nossa cidade está com medo”. Dizem agora os observadores: “nossa cidade continua com medo”. Isto quer dizer que não houve modificação do cenário. As mortes violentas desafiam as autoridades da segurança pública e as medidas preventivas têm se mostrado ineficazes: O disse o governador: “Nossa sociedade está com medo. O Estado hoje não é capaz de garantir a segurança pública. Esse é um problema que deve ser combatido imediatamente. A policia comunitária nos moldes do programa polícia interativa vai voltar e vamos garantir os recursos para que viaturas

tenham combustível e os policiais tenham condições de trabalho. Os Ciosps, modelos de integração do trabalho das policias serão reformulados e implantados conforme o projeto concebido ainda no governo do PSB e incluindo todos os serviços ligados à área da segurança. O que esperamos do setor de segurança é que haja em 2011 uma redução dos índices de criminalidade e que isso aconteça com respeito aos direitos humanos.” 16. Programas Sociais As medidas adotadas ficaram muito longe de encaminhar os problemas dos programas sociais que tem desafiado aquelas famílias que se valem dessa compensação de renda para ter uma qualidade de vida com intervenção dos valores. O que disse o governador: “Eu confio na juventude e vou dar condições para que nossos jovens tenham direito à educação, ao trabalho e à diversão. O Programa Amapá Jovem será integrado a outros programas garantindo capacitação aos participantes. A lei do crédito para juventude, aprovada por mim como deputado, vai garantir aos jovens direito a crédito de até 8 mil reais para iniciar seu próprio negócio. Nas escolas, os jovens serão incentivados a seguir modalidades esportivas e desenvolver talentos artísticos. Os programas Amapá Jovem e a Bolsa Renda para Viver Melhor passarão por recadastramento e reformulação quando deverão ser

18. Companhia de eletricidade do Amapá - CEA Fui mais um ano de muito discurso e pouquíssimo ou nenhum avanço. A situação no final do ano é a mesma do começo do ano quando o governador se referia que teria as respostas para “equacionar o problema de energia do Amapá. A equação não foi encontrada e as respostas vieram com racionamento no final do ano e um indisfarçável sentimento de derrota daqueles que estiveram no comando das ações que foram feitas para encontrar a solução. A arrogância inicial foi substituída por uma espécie de sucumbência às questões que envolve a CEA. Sobre o assunto, disse o governador: “Nós vamos começar 2011 com uma equipe nova na CEA, que irá dialogar com o governo federal e a bancada no Congresso Nacional em busca de uma solução para os problemas pelos quais passa a companhia. Antes mesmo de assumir o governo estive em Brasília, juntamente com o sindicato dos Urbanitários, e busquei diálogo com representantes da Eletrobrás, da Eletronorte e do Ministério de Minas e Energia em busca de apoio e respostas para equacionar o problema da energia no Amapá. Com a nossa disposição para dialogar e a disposição do governo federal de resolver, nós vamos chegar a uma solução que seja favorável ao Amapá e isso pode ser a federalização ou não da companhia.” 19. Companhia de água e esgoto do Amapá – CAESA Foi nesta parte do discurso que o governador falou na “fabrica de projetos”, eleito por ele como a solução para os problemas de projetos de engenharia e de viabilidade do Governo. Como não tomou as providências com relação ao conhecimento, isto é, em con-

tar com profissionais das diversas áreas do setor, a “fabrica” não poderia funcionar e continuou o mesmo problema. Mesmo assim, na avaliação de todos, foi a equipe da CAESA a que ofereceu melhores resultados em todo o setor público do Estado. Reconhecidamente uma empresa em crise, a equipe que assumiu a responsabilidade de tocar os trabalhos sob a direção da empresa, foi eficiente e garantiu a “janela” para o governador. Sobre o assunto, o que consta do discurso é o seguinte: “Vivemos diante do maior rio do mundo, o Amazonas, e não temos água nas nossas torneiras. Tamanha contradição não pode continuar a existir. O Governo Federal enviou mais de R$ 100 milhões para serem investidos em água e a maior parte deste recurso está parada por falta de projetos ou falhas em licitações. Com a Fábrica de Projetos, vamos mudar essa realidade e buscaremos mais recursos do PAC 2 para investir no tratamento e distribuição de água e na ampliação da rede de esgoto.” 20. Recursos Federais Nessa etapa do discurso o governador faz uma acusação direta aos gestores que comandaram o Estado nos últimos 8 anos. Afirma que “esse dinheiro foi desviado ou perdido”. Mesmo com essa grave constatação que fez, em nenhum momento o governo atual mostrou provas do “desvio” a que se referiu e deixou irritado aqueles que foram os responsáveis pela gestão que antecedeu o atual mandatário. Faz mas uma referência à “fabrica de projetos”, desta feita avisando que com a “fabrica” seria evitado que “o governo do Estado perca recursos por falta de projetos”. Discursou assim, o governador: “Para os prefeitos, informo que infelizmente a lei orçamentária não foi aprovada como era esperado, o que garantiria de fato os recursos necessários para as contrapartidas. Teremos que trabalhar dentro da possibilidade que o estado tem de ajudar os municípios, que todo mundo sabe que é muito pequena. Mas vamos nos esforçar para que todos os municípios tenham a possibilidade de executar as obras federais ao receberam a contrapartida do governo do estado. Nos últimos oito anos muito dinheiro foi enviado para cá pelo governo federal, boa parte dele como fruto do trabalho da bancada federal, mas esse dinheiro foi desviado ou perdido. Adotando medidas rigorosas contra corrupção, vamos garantir que o dinheiro que vier para cá seja bem investido e gasto para melhorar a vida de todos. Asseguro aos senhores e senhoras deputados federais e senadores, membros da bancada federal do Amapá, que tem papel fundamental para trazer esses recursos para desenvolver nosso estado, que o esforço de alocação de recursos de todos será recompensado com a execução das emendas e a concretização dos projetos. Não podemos mais nos dar ao luxo de perder recursos. Para isso, ainda no mês de janeiro criaremos a Fábrica de Projetos para evitar que o governo do Estado

perca recursos por falta de projetos.” 21. PSB Nessa parte o governador destaca que tem “orgulho de ser amapaense” e o é “de coração”. Essa afirmativa, até hoje, vem provocando a criatividade do povo que, quando especula sobre a nacionalidade do governador, lhe atribuiu algumas que não são de brasileiro, questão que, legalmente, está superada. Com relação ao partido, destacou que o PSB é da base do Governo Federal e que por isso iria pedir apoio, depois de uma abraço em nome do povo do Amapá “para que o nosso Estado dê a volta por cima”. “Como vocês sabem, eu sou do PSB, partido da base do Governo Federal e sigo ainda hoje para a posse da presidente Dilma, vou para lá levar um abraço do povo do Amapá e pedir o apoio dela pra que nosso estado dê a volta por cima. Somos 670 mil habitantes. Vivemos num dos melhores endereços do mundo: a esquina do Rio Amazonas com a Linha do Equador, temos uma floresta maravilhosa e um povo hospitaleiro, que forma um grande mosaico da sociedade brasileira. Tenho muito orgulho de ser amapaense e o sou de coração.” 22. O Propósito Ao final do discurso, fez um destaque à experiência “dos quadros que já governaram o Amapá”, referindo-se aos oito anos da equipe que esteve anteriormente no comando do governo do Estado, considerando que o mandato é uma tarefa que recebe para realizar. A repetição de que o Estado estava “afundado em dívidas” fez remexeu na cadeira muitos dos que haviam terminado o compromisso a menos de 24 horas. Disse: “Finalizo este discurso dizendo que vou honrar a tarefa que vocês me deram de servir ao povo. Certamente o caminho que começamos a traçar agora não será fácil, pois assumimos um Estado afundado em dívidas e problemas. Mas com a união da juventude, com a experiência de quadros que já governaram o Amapá, o apoio do povo, da classe política, e a vontade de mudar faremos do Amapá uma terra digna de se viver. Muito obrigado e feliz ano novo a todos e a todas.” Foi assim, em um discurso com 2.490 palavras, 12.414 caracteres, que o governador Camilo Capiberibe iniciou o seu mandato, tendo logo após o discurso e já no cargo de Governador do Estado do Amapá, viajou para Brasília, onde participaria, mais tarde, da solenidade de posse da nova presidente da República. Para alguns observadores, a decisão de agenda, em viajar para Brasília, não refletia o “caos” ao qual havia sido enquadrada a Administração Pública Estadual, que certamente por isso, exigiria o mandatário presente no local de trabalho, desde as primeiras horas da efetiva gestão. Mas o governador do Estado foi à posse da presidente da República e, na prática, essa decisão não transformou em qualquer tipo de aproximação entre o Governo do Estado do Amapá e o Governo Central.


Geral

JD

Macapá-AP, domingo e segunda, 01 e 02 de janeiro de 2012

A6

Editor: Fabrício Costa - fabriciocosta@jdia.com.br

Judiciário encerra o ano com resultados positivos Apesar de ter um orçamento abaixo do desejado, Mário Gurtyev encerra as atividades de 2011 do Judiciário melhor do que esperava

A

o fazer um balanço de 2011 do Poder Judiciário, o presidente do Tribunal de Justiça do Estado, desembargador Mário Gurtyev de Queiroz, disse que foi um ano muito difícil mas que chega ao fim melhor do que começou. “Avançamos em termos de atendimento à população. Foi um ano feliz, porque graças a Deus está encerrando em paz, de forma harmoniosa”, comentou. Mário Gurtyev disse que a Justiça do Amapá é um exemplo para as demais cortes do país e que continua andando a passos largos quando o assunto é produtividade e rapidez na tramitação processual. “Estando na presidência do Poder Judiciário do Amapá pela segunda vez e vejo a Justiça Estadual crescer consideravelmente, acompanhando o desenvolvimento e o crescimento populacional do Estado. Assim como meus oito colegas de colegiado, fui um dos que assumi a responsabilidade de arregaçar as mangas e preservar a Justiça do Amapá no topo dentre as mais céleres”, destacou. No biênio de 2009/2011, como corregedor geral de Justiça do Amapá, Mário desenvolveu um excelente trabalho. O magistrado se engajou e motivou os juízes a cumprir as metas estabelecidas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), de acordo com as possibilidades do Tribunal de Justiça, e foi destaque a nível nacional e alvo de elogios pela celeridade da tramitação de processos. O sucesso do árduo trabalho se deve a uma conjunção de fatores internos e externos. O principal deles é o esforço de desembargadores, juízes e serventuários do Poder Judiciário do Amapá. Nessa proposta e com o orçamento limitado, neste ano de 2011 foi preciso trabalhar com planejamento e austeridade, ajustando os recursos financeiros ao plano de metas definido para sua gestão. Um dos maiores desafios foi a infraestrutura do Judiciário buscando atender a crescente demanda populacional, dentre as quais se destacaram como prioridades a transformação e instalação de varas; construção, ampliação e reforma da estrutura física do

Poder Judiciário; desenvolvimento e modernização da Justiça para melhor servir a população. Unidades Judiciais Quanto a estrutura de atendimento, o desembargador Mário Gurtyev deu o suporte necessário para a instalação da Vara de Violência Doméstica Contra a Mulher, na Comarca de Santana, objetivando a eficácia dos trabalhos para melhor atender o cidadão amapaense. Com o apoio da Prefeitura de Pedra Branca do Amapari, reinaugurou o Posto Avançado do município, para garantir a tranquilidade aos moradores da comunidade, diante do acentuado índice de violência e prostituição. A unidade judiciária conta com um juiz permanente. Recursos Humanos Já em razão da ocorrência de aposentadoria e falecimento de magistrados houve uma movimentação no Judiciário, juízes foram promovidos, removidos e empossados tanto na capital como no interior. Desenvolvimento Sempre procurando acompanhar a modernização e manter o ritmo de crescimento da Justiça em sua segunda gestão, Gurtyev atendendo a Resolução 102 do Conselho Nacional de Justiça, lançou o Portal da Transparência. Essa nova ferramenta apresenta informações sobre toda a estrutura do Tribunal de Justiça do Amapá, tanto remuneratória quanto ao quantitativo dos cargos efetivos, em comissão e funções de confiança, além dos cargos da magistratura estadual. No portal também estão disponíveis informações sobre os membros e agentes públicos do Judiciário amapaense, bem como o detalhamento da folha de pagamento de pessoal (valores brutos, em reais); as informações sobre empregados de empresas contratadas e servidores não integrantes do quadro próprio, em exercício no órgão, e a lista de veículos e informações sobre a gestão orçamentária e financeira, conforme determina o parágrafo 4º da Resolução 102 do CNJ. Nessa mesma linha de modernização e crescimento, o Gurtyev transfor-

PROCLAMAS DE CASAMENTO Bel ª Maria Cristiane da Silva Passos, oficial do 2º Registro Civil das Pessoas Naturais Do Distrito e Município de Macapá-Estado do Amapá; FAZ SABER que se pretendem casar:

FRANCISCO SEBASTIÃO DO NASCIMENTO e ZENILDE GARCIA DE BARROS Ele, filho de José Sebastião Filho e Maria Felix do Nascimento. Ela, filha de Raimundo Gomes de Barros e Cacilda Garcia de Barros. Se alguém souber de algum impedimento, oponha-se na forma da Lei. Lavro o presente para se afixado em cartório e publicado na imprensa local. Macapá-AP, 29 de Dezembro de 2011 Helza Lia L. da Lima Escrevente autorizada

Presidente do Tribunal de Justiça do Estado, desembargador Mário Gurtyev de Queiroz, disse que foi um ano muito difícil mas que chega ao fim melhor do que começou mou o Juizado Central em quatro Juizados Especiais e um de Fazenda Pública totalmente virtuais, que já foram estruturados e estão prontos para serem inaugurados em 2012. As unidades judiciárias contarão com um sistema operacional altamente moderno e inovador, que irá aposentar definitivamente os documentos em papel, dando maior agilidade à prestação jurisdicional. O sistema de virtualização dos processos judiciais vai garantir muitos ganhos em termos de celeridade, segurança e economia no custo dos processos, até vantagens como a comodidade, organização e o ganho do meio ambiente, em termos de preservação. Os Juizados virtuais vão atender reclamações cíveis, causas das pequenas empresas e fazenda pública. O futuro Muitas ações de sua gestão já foram realizadas, tais como projetos, reformas, obras de ampliação, melhorias nas Comarcas, criação de Vara e dos novos Juizados virtuais. Com o intuito de aprimorar a Justiça, o presidente norteou os programas de interesse do Poder Judiciário que constam no Plano Pluria-

nual 2012/2015, entre eles estão a futura criação de duas novas Varas da Infância e da Juventude na Comarca de Macapá; construção do Complexo Administrativo; Fórum Criminal; Comarca de Pedra Branca do Amapari; criação de novas Varas nas Comarcas de Ferreira Gomes e Porto Grande. Esses e outros pontos pode ser acompanhado na entrevista exclusiva do desembargador ao Jornal do Dia. Confira a seguir:

senta? Gurtyev - O Tribunal de Justiça do Amapá sempre buscou melhorar os serviços prestados à população. Dentro de suas possibilidades financeiras não mede esforços para atender melhor o cidadão. Para mim, isso é algo muito importante. É uma satisfação grandiosa ver o resultado de um trabalho como este, e o sucesso de tudo isso se deve a uma conjunção de fatores internos e externos.

tadual? Gurtyev - Para evitar conflitos apresentei ao governador Camilo Capiberibe a real situação do Poder Judiciário. Em nosso encontro ficou acordado um orçamento compatível com as necessidades emergenciais do Tribunal de Justiça. É claro que vamos ter que abrir mão de muitos projetos, mas pelo menos os mais urgentes realizaremos em 2012 e projetaremos os outros para o futuro.

Para Vossa Excelência o que de mais urgente precisa ser feito para aprimorar os serviços prestados à população? Gurtyev - O Judiciário do Amapá já teve um juiz para 8 mil habitantes. Hoje, a demanda é maior, mas a Justiça tem se engajado para oferecer um atendimento célere e de qualidade ao jurisdicionado. Para aprimorar os atendimentos temos que ter disponibilidade financeira, e para isso contamos com a parceria do Governo do Estado do Amapá.

Quais as expectativas para o ano de 2012? Gurtyev - Temos as melhores possíveis. Este ano de 2011, mesmo com as dificuldades, demos passos importantes para grandes conquistas em 2012, como por exemplo, a transformação do Juizado Central em quatro Juizados Especiais e a instalação do Juizado de Fazenda Pública. Todos irão funcionar totalmente virtuais, sem o uso de papéis. A grande vantagem da inovação é o serviço eletrônico que será prestado para os jurisdicionados de forma célere, eficaz e seguro.

Perfil O desembargador Mário Gurtyev de Queiroz está à frente do Tribunal de Justiça do Amapá pela segunda vez como presidente, é natural de Itaberaba – Bahia e formado em Direito pela Associação de Ensino Unificado do Distrito Federal (AEUDF). Durante muitos anos atuou como juiz de Direito em Brasília/ DF e em outros estados até em 1991, quando passou a integrar como desembargador a Corte do Tribunal de Justiça do Amapá. Anos depois tomou posse à presidência do Tribunal de Justiça pela primeira vez, no biênio 1995/1997. A partir daí assumiu outros cargos importantes na Justiça do Estado do Amapá.

O Poder Judiciário do Amapá é destaque a nível nacional. Segundo o CNJ é uma das mais céleres do país. Para o senhor, o que isso repre-

O orçamento do Poder Judiciário para 2012 é compatível com as necessidades da Justiça Es-

Plano Estadual de Banda larga/Amapá Conectado é instituído no Amapá

O

Plano Estadual de Banda Larga - Programa Amapá Conectado foi instituído no Amapá. O decreto já foi assinado facilitando o acesso à internet em 14 dos 16 municípios do Estado a partir de 2012, quando é concreta a viabilidade de banda larga. As informações são da Agência Amapá A meta do Amapá Conectado é incentivar empresas que tenham interesse em trazer os serviços de banda larga para o Estado com o atrativo de incentivos fiscais. É o auxílio necessário para a implementação de políticas neste setor no Amapá. Com o Programa Amapá Conectado, o governo estadual dá condições favoráveis para que as empresas se estabeleçam trazendo a banda larga, que hoje é essencial para a comunicação em todos os setores. A carência de

incentivos fiscais é um dos entraves para que empresas implantem a infra-estrutura de rede de comunicação de alta capacidade no Amapá. A partir de agora, terão a carga tributária reduzida as empresas que queiram investir em rede de comunicação de alta capacidade, a exemplo de fibra ótica. Único estado onde não existe banda larga, o Amapá ainda está distante de tecnologias modernas de comunicação. Essa carência é um atraso que resulta em conseqüências inexistes em outras cidades, como transmissão ineficiente que atrapalha a realização de negócios, melhor desempenho em estudos e uma série de transtornos causados pela falta de comunicação eficiente. Até agora os serviços prestados são através de satélite e via rádio.


JD

Informe Publicitรกrio

Macapรก-AP, domingo e segunda, 01 e 02 de janeiro de 2012

A7


JD

Informe Publicitรกrio

Macapรก-AP, domingo e segunda, 01 e 02 de janeiro de 2012

A8


JD

DiaDia

Macapá-AP, domingo e segunda, 01 e 02 de janeiro de 2012

B1

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Nova tendência de mercado deve fortalecer ainda mais o setor de distribuição e atacado

Com altos e baixos em 2011, ADAAP deposita o fortalecimento da categoria a prestação de serviços e novos empreendimentos do setor de meio a meio HEVERTON MENDES

O setor atacadista/distribuidor é um elo entre a indústria e o cliente (varejista) JORNAL DO DIA Da Redação

A

Associação dos Distribuidores e Atacadistas do Estado do Amapá (ADAAP) comemora um ano positivo, se mantendo entre altos e baixos momentos diante das mudanças no cenário econômico do Estado. De acordo com Benedito Góes, presidente da ADAAP, o ano de 2011 foi cercado de mudanças na economia local, e o Amapá foi afetado de alguma forma, principalmente quando houve a troca de governo. Para o empresário, cada gestão mantém um comportamento, reafirmando as variações e expectativas de cada setor. “No inicio do ano houve uma certa retração na economia local devido a essas mudanças, mas no decorrer do ano aconteceu uma pequena melhora, e a gente acredita que a partir do ano que

vem as coisas estarão mais organizadas e com uma economia mais forte”, disse. O empresário enfatiza que a economia de distribuição e atacado sofre muito quando ocorre alterações na economia local. Para ele, quando o governo não consegue estabelecer um diálogo com a classe empresarial, todos os setores acabam perdendo o rumo da situa-

ção. Ultimamente a substituição tributaria aliada a criação de novos protocolos, e que em 2012 será fortalecido com outras linhas de produtos, será um diferencial para o setor. “Sabemos que isso é irreversível, e com longo tempo vem acontecendo normalmente, mas isso não é ruim, acaba sendo bom, cria-se um nivelamento entre a categoria. O diferencial de

Nova tendência Benedito Góes assegura que os novos empreendimentos inaugurados na Capital devem reforçar consideravelmente o setor, e com isso, o comportamento do consumidor amapaense é evidente com as novidades. O empresário destaca ainda que para 2012, cerca de três distribuidores devem fortalecer a nova tendência de vendas meio a meio ou “Atacarejo”. “Toda essa tendência vem ganhando uma nova dinâmica, de uma forma ou de outra, muitos consumidores vão acabar migrando para esse tipo de mercado, mas considero isso salutar e bom para a nossa economia. Cada empreendimento gera emprego e emprego gera renda, o dinheiro circula para todos, e devemos acreditar no desenvolvimento do nosso Estado”, define Benedito. Importância O setor atacadista/distribuidor é um elo entre a

Prefeito inaugura primeira obra do programa Ir e Vir

Os primeiros 570 metros de passarelas foram construídos como passo inicial do projeto que vai atender outras áreas que apresentam o mesmo problema.

O

prefeito Roberto Góes inaugurou no sábado, às 16h, na Baixada Pará, a primeira obra do “Projeto Ir e Vir, passarelas da cidadania”.

Os primeiros 570 metros de passarelas foram construídos como passo inicial do projeto que vai atender outras áreas que apresentam o mesmo problema.

As tábuas estavam praticamente todas podres e oferecendo risco aos moradores. De acordo com o prefeito, este foi um dos pontos observados para que houvesse a substituição. Os recursos vieram do município. “Tanto adultos, quanto idosos e principalmente crianças estavam correndo riscos ao andar sobre madeira pobre que havia aqui. Já que não podemos remanejar toda essa população do alagado, vamos ao menos amenizar esse problema oferecendo segurança na locomoção destas pessoas”, disse o prefeito. Devido à falta de manutenção, que deixou de ser feita desde o início do ano, a madeira estava praticamente toda comprometida. O concreto tem uma

HEVERTON MENDES

tudo isso será a prestação de serviços com essa nova sistemática de pagamento de impostos e arrecadação”, confirma Góes. O empresário destaca que o crescimento de vendas foi perceptível para a categoria, avaliando o faturamento, porém, fora do esperado pelos empresários. “Não houve aquele crescimento que estávamos esperando, mas não podemos considerar um ano negativo, temos boas expectativas para 2012, e o setor com certeza vai se fortalecer ainda mais”, pondera.

durabilidade bem maior e é muito mais seguro. “Este foi um dos pontos que pensamos; em vez de substituir madeira por madeira escolhemos o concreto, que tem praticamente o mesmo custo”, avaliou Roberto Góes. A dona de casa Nazaré da Silva, 58 anos, residente há 14 na baixada, diz que “finalmente alguém olhou de verdade para o povo pobre do alagado”. Ela conta que quando o governador era Waldez Góes a manutenção das pontes era feita de seis em seis meses para evitar o apodrecimento total das passarelas. “Isso não estava mais sendo feito desde o início deste ano. Felizmente agora o prefeito Roberto se preocupou e resolveu o problema”, disse.

De acordo com Benedito Góes, presidente da ADAAP, o ano de 2011 foi cercado de mudanças na economia local indústria e o cliente (varejista). Atualmente o setor tem apresentado um considerável crescimento devido ao aumento de pequenos varejos espalhados por todo o brasil, tornando trabalhoso para as indústrias atende-los diretamente . Atualmente existem 2.288 empresas no setor atacadista/distribuidor e 1.057 empresas prestadoras de serviços. Essas empresas comercializam: produtos alimentícios industrializados, candies, bebidas, produtos de higiene pessoal, limpeza doméstica,

produtos farmacêuticos, de perfumaria, papelaria e material de construção entre outros. Para atender as necessidades do pequeno varejo, as empresas atacadistas/ distribuidoras, adotaram novos e modernos procedimentos na compra e venda de mercadorias, investindo em tecnologia, valorizando informações para atender a evolução do mercado, possibilitando como resultado a diversificação de produtos adequados, preparando o pequeno varejista para o mercado competitivo e a oferecendo diversas condições de financiamento, entre outros serviços.

Novo Horizonte I recebe asfalto

O

prefeito Roberto Góes visitou ontem, 30, as obras de asfaltamento da Avenida Antônio Carlos dos Reis, no Novo Horizonte I. O trabalho de asfaltamento ainda vai contemplar diversas ruas do bairro Novo Horizonte. O serviço de asfaltamento está sendo executado com a tecnologia de Tratamento Superficial Triplo (TST), aplicado após a realização da Terraplanagem e imprimação. “As obras de asfaltamento estão obedecendo ao cronograma estabelecido

pelo prefeito de Macapá Roberto Góes. Nosso objetivo é avançar bastante antes do final do ano”, ressalta o coordenador da Zeladoria Urbana Hildo Fonseca. Ainda estão no cronograma de asfaltamento as principais ruas e avenidas dos bairros da Zona Norte de Macapá.

Saúde aplica recursos para prevenção da obesidade

P

ara reforçar ações de prevenção e controle da obesidade, o Ministério da Saúde liberou R$ 10,3 milhões para compra de equipamentos que vão identificar casos de excesso de peso em unidades de saúde e em academias da saúde,espaços públicos destinados à prática de atividades físicas e promoção de hábitos saudáveis. O repasse foi estabelecido pelas portarias 3156 e 3157, publicadas nesta semana no Diário Oficial da União. A pasta ainda preparar um plano nacional contra a obesidade, que deve ser divulgado no início de 2012. Serão contempladas com o repasse unidades de saúde em 1.796municípios com adesão homologada

ao Programa Nacional de Melhoria do Acesso e Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB). Essas unidades de saúde terão antropômetros - instrumentos para aferir altura –, balanças pediátricas para crianças menores de 2 anos, balanças com maior capacidade de mensuração, adequadas para diagnóstico de obesidade mórbida além de fitas antropométricas. A portaria 3156 habilita os municípios a receber R$ 3 mil por Unidade Básica de Saúde. Para incluir esses equipamentos nas unidades de saúde serão alocados R$ 10,176 milhões. As academias da saúde que já estão em funcionamento e que começarão a receber o incentivo de cus-

teio do Ministério da Saúde passarão a contar também com antropômetros, balanças e fitas antropométricas. A portaria 3157 habilita os municípios a receber recursos para a estruturação da Vigilância Alimentar e Nutricional, no valor de R$ 1,5 mil por polo do Programa Academia da Saúde. Os polos receberão ao todo R$ 133,5 mil reais para a compra desses equipamentos. Números preocupantes A Pesquisa de Orçamento Familiar (POF) de 20082009, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), indica que metade dos adultos brasileiros apresentam excesso de peso e que 12,4% dos homens e 16,9% das

mulheres são obesos. A obesidade relaciona-se com altos níveis de gordura e açúcar no sangue, excesso de colesterol e casos de pré-diabetes. A obesidade também está ainda associada a, doenças cardiovasculares, principalmente isquêmicas (infarto, trombose, embolia e arteosclerose), além de problemas ortopédicos, asma, apnéia do sono, alguns tipos de câncer, esteatose hepática e distúrbios psicológicos. A doença é, também, fator de risco para problemas de pele e infertilidade. Além disso, a pesquisa aponta que uma em cada três crianças de 5 a 9 anos estão com peso acima do recomendado pela Organização Mundial de Saúde

(OMS) e pelo Ministério da Saúde. O percentual de jovens de 10 a 19 anos com

excesso de peso passou de 3,7%, em 1970, para 21,7%, em 2009.


JD

Polícia

Macapá-AP, domingo e segunda, 01 e 02 de janeiro de 2012

DTE deflagra Operação Chave de Ouro II Durante a ação foram presas três pessoas, apreendidos dois kilos de drogas, tipos maconha, crack e cocaína em pó, além de material usado para embalar a droga Alyne Kaiser Da Reportagem

A

conteceu na manhã desta sexta-feira (30) a Operação Chave de Ouro II coordenada por agentes da Delegacia Especializada de Tóxicos e Entorpecentes (DTE). De acordo com Antônio Uberlândio, titular da DTE durante a operação atuaram cerca de 8º policiais civis com apoio do Departamento de Policia Especializada, do Grupo Tático Aéreo (GTA) e do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) e iriam ser cumpridos 25 mandados de prisão. te Durante a ação foram presas três pessoas, apreendidos dois kilos de drogas, tipos maconha, crack e cocaína em pó, além de material usado para embalar a droga, e também a quantia de R$ 600,00 em dinheiro e 18 munições. A operação que aconteceu no bairro Perpétuo Socorro, lugar conhecido como “Caesinha” encerra o brilhante trabalho desenvolvido pela equipe de agentes DTE que esse ano prendeu mais de 100 traficantes, e apreendeu mais

de 100 kilos de drogas. “Essa operação e as outras significam uma grande vitória para a sociedade que todos os dias sofre com o comércio de drogas”, disse o delegado. Só em 2011 a DTE realizou as Operações “Águia Norte”, no bairro Araxá, “Festa Show, no bairro Zerão, “Latitude Zero”, no Santa Inês, “Cartão Postal”, no bairro São José, “Lote Partilhado”, no município de Santana e “Decifrar”. “Além dessas operações atuamos na prisão em flagrante de inúmeros traficantes que vinham atuando em toda a cidade. Destacamos a prisão do traficante Beto, preso em junho desse ano, com cerca de 33 quilos de crack”, lembrou o delegado. Uberlândio agradeceu a toda a equipe da DTE que se empenhou em 2011 e promete mais operações para o ano vindouro. “O nosso objetivo é colocar o maior numero possível de traficantes, atrás das grades e para isso contamos com a ajuda do cidadão, que pode denunciar”, disse o delegado.

De acordo com Antônio Uberlândio, titular da DTE com apoio do Departamento de Policia Especializada, do Grupo Tático Aéreo (GTA) e do Batalhão de Operações Especiais (BOPE)

Jornalista é agredido por policial militar durante evento na zona norte Alyne Kaiser Da Reportagem

O

jornalista Patryck Almeida, repórter da TV Tucuju, foi agredido durante a noite da última quinta-feira (29) por um policial militar lotado no Batalhão de Radiopatrulhamento Motorizado (BRPM). De acordo com Patryck, passava das 22h30 quando ele e

equipe estavam fazendo uma reportagem num evento que acontecia na zona norte da cidade, próximo ao 2º Batalhão da Polícia Militar. “Fomos cobrir o evento e de repente, a Polícia Ambiental chegou e queria parar o som. Logo depois mais militares foram se aproximando e estavam no palco quando deram voz de prisão aos organizado-

res da festa”, disse ele. Patryck informou que estava cobrindo o evento quando o soldado Martinez, do BRPM o agrediu. “Eu cai no chão e levantei. Perguntava se ele iria me bater e ele me empurrava. O microfone ficou quebrado e ele continuava com as agressões. Eu estava trabalhando e ele nem se importava em fazer o que fez, mesmo sabendo

que tudo estava sendo filmado”, disse o jornalista. Patryck registrou boletim de ocorrência e espera que a Polícia Militar tome algum posicionamento sobre o caso. Procurado pela reportagem, o comandante do BRPM, coronel Rômulo, informou que o caso é isolado e não condiz com os treinamentos dados naquela instituição.

B2

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Freada brusca provoca acidente e deixa um ferido

O

s dados divulgados pelo Ministério da Justiça, no início deste mês, que apontam a BR-316, principalmente nos trechos da Região Metropolitana de Belém, como a rodovia mais perigosa do Brasil continuam atuais. No início da manhã desta quinta-feira (29), um acidente envolvendo um ônibus e uma motocicleta, no km 7 da BR, em Ananindeua, reafirmou os números da pesquisa que indicou os quilômetros 0 a 10 da rodovia como os trechos campeões de violência no trânsito. Somente nos primeiros oito meses do ano, o perímetro contabilizou 2.112 acidentes. De acordo com testemunhas, o acidente que ocorreu por volta das 7h de ontem foi causado pela presença de uma faixa de pedestre que não é respeitada pelos usuários. Uma motocicleta Honda Pop, conduzida por um homem que não teve a identidade revelada pela polícia, freou bruscamente próximo à faixa e colidiu com um ônibus da linha Ananindeua/Presidente Vargas que seguia logo atrás do veículo. Ferida Na colisão, uma mulher identificada como Marta Menezes, que estava na garupa da moto, foi jogada para o chão e ficou gravemente ferida. O motorista do ônibus,

Flávio Pinto, 28 anos, confirmou a versão das testemunhas e disse que no trecho é comum pedestres atravessarem a rodovia às pressas, sem indicar nenhum sinal para os condutores de veículo. “Eu não tive nenhuma culpa nesse acidente. Foi tudo muito rápido. A moto parou na minha frente de forma brusca e eu não tive como evitar a batida. Ainda tentei frear para impedir uma colisão maior, mas infelizmente não tinha como fazer muita coisa”, afirmou o condutor. “Eu sou acostumado a ver esse tipo de cena aqui na BR. As pessoas atravessam a faixa e não fazem nenhum tipo de sinal para quem vem de carro. Isso faz com que o veículo freie bruscamente e se choque com os outros que seguem atrás dele”, disse um morador da área. Após cerca de 40 minutos do ocorrido, uma viatura do Samu esteve no local para prestar os primeiros-socorros à vitima. Os enfermeiros disseram que a mulher acidentada estava consciente e apresentava escoriações pelo corpo. Ela foi encaminhada para o hospital Metropolitano. Uma equipe da viatura 6150 da Polícia Rodovia Federal esteve no local para fazer o levantamento do acidente e tentar controlar o trânsito na área, que ficou congestionado. DIVULGAÇÃO

Motoqueiro é a 132ª vítima do trânsito Alyne Kaiser Da Reportagem

O

jovem Kleber Ramos de Jesus Júnior, de 19 anos, trafegava na Rodovia Alceu Paulo Ramos, quando às proximidades da co-

munidade de Casa Grande, sofrera um grave acidente. De acordo com informações da polícia, Kleber perdeu a direção da motocicleta e numa curva daquela rodovia, acabou

colidinfo com um poste. O jovem teve morte instantânea e entrou para as estatísticas das mortes de trânsito no ano de 2011. Até agora já morreram 132 pessoas sendo 47 somente em Macapá. Des-

tas, 94 pessoas são do sexo masculino e 38 do sexo feminino. Dos acidentados, 55 estavam de moto, 38 de carro, 22 eram pedestres e 17 estavam de bicicleta.

Homem é flagrado com maconha em Ananindeua

U

m rapaz foi preso, no início da tarde desta quinta-feira (29), depois de ter sido flagrado com 300 g de maconha, na avenida Dom Vicente Zico (antiga Arterial 18), no centro de Ananindeua. Ele foi capturado por policiais militares do Motopatrulhamento da 18ª Zpol. Na ocasião, o cidadão estava acompanhado de um adolescente de

17 anos, que acabou sendo apreendido. De acordo com o cabo C. Santos, a dupla havia fugido de uma outra guarnição da PM na praça Tancredo Neves, no conjunto Cidade Nova IV. “Recebemos a informação que dois indivíduos estavam roubando na praça. Então nos deslocamos pra lá”, explicou. “Mas a gente já se deparou com eles na

Ronda Policial JOÃO BOLERO Da 99,1 FM

ESTATÍSTICA DAS MORTES VIOLENTAS DE 01.01a 29.12.11 (RESUMO) 1º TRÂNSITO: com 132 mortes no Estado 47 em Macapá; 94 do sexo masculino e 38 do sexo feminino; 55 de moto, 38 de carros, 22 pedestres e 17 de bicicleta. Obs.: No mesmo período do ano passado, foram registrados 126 óbitos com 50 casos em Macapá. 55 de moto, 33 pedestres, 19 ciclistas e 19 de carro 2º ARMA BRANCA: com 123 homicídios no Estado 50 em Macapá; 112 do sexo masculino e 11 do sexo feminino.

Obs.: No mesmo período do ano passado foram 142 mortes sendo 80 em Macapá. 3º ARMA DE FOGO: com 84 homicídios (8 culposos) 54 em Macapá, 73 do sexo masculino e 11 do sexo feminino. Obs.: No mesmo período do ano passado foram 121 homicídios, com 86 casos em Macapá. 4º AFOGAMENTO: com 53 óbitos 7 em Macapá (1 na orla da Cidade); 40 do sexo masculino e 13 do sexo feminino. Obs.; No mesmo período do ano passado foram 64 casos, 20 em Macapá.

Arterial”, concluiu o policial. Após revistarem a dupla, os policiais constataram que Alan George Moraes da Cruz, de 20 anos, estava com 300 g de maconha. Com isso, ele foi conduzido para a Seccional da Cidade Nova, onde foi autuado por tráfico de drogas, conforme o artigo 33, da Lei 11.343 (Entorpecentes). O adolescente foi en-

caminhado para a Data. Na Seccional da Cidade Nova, Alan George revelou que já possui passagem pela polícia por ter praticado assalto a mão armada. Ou seja, ele também foi autuado por roubo qualificado, conforme o artigo 157 do Código Penal Brasileiro. O adolescente também admitiu já ter tido passagem pela Data em outras ocasiões.

5º SUICIDIO: com 45 casos 20 em Macapá;. 37 do sexo masculino e 8 do sexo feminino. 37 por enforcamento, 4 por arma de fogo e 4 por envenenamento. Obs.: No mesmo período do ano passado tivemos 35 mortes com 19 em Macapá. 6º TRAUMATISMOS DIVERSOS: com 28 óbitos 10 em Macapá; 27 do sexo masculino e 1 do sexo feminino. Obs.: No mesmo período do ano passado 17 óbitos com 6 em Macapá. 7º PAULADA: 14 homicídios 5 em Macapá; Todos do sexo masculino. Obs.: No mesmo período do ano passado 19 casos com 9 em Macapá. FORAM REGISTRADAS AINDA: 4 por asfixia (2 por homicídios e 2 por acidente doméstico); 4 por queimadura; 3 por acidente ferroviá-

rio; 2 por choque elétrico; 1 por agressão física; 1 por picada de cobra; 1 por raio; 1 homicídio por envenenamento ( injeção na veia); 1 homicídio por afogamento; 3 fetos por aborto provocado. Agricultor morre queimado no ramal do matapí Foi por volta das 04h30min da tarde de ontem (29), que aconteceu um incêndio numa vegetação em um dos ramais da estrada do Matapí, quando alguns agricultores se deslocaram para o local a fim de tentarem apagar o fogo, quando depararam com um homem idoso com parte do corpo queimado. Através de um celular, eles acionaram o 190, e uma ambulância do Corpo de Bombeiros foi enviada ao local, que comprovou o óbito da vítima que foi identificada como JOÃO BA-

DIVULGAÇÃO

Alan foi autuado por tráfico eo adolescente foi para a Data (Foto: Mauro Ângelo)

TISTA SILVA (63), Maranhense, que residia naquela Região do Matapí. A Polícia suspeita que ao deparar com o incêndio, ele tentou apagar o fogo com galhos de árvores e deve ter inalado muita fumaça e desmaiou e acabou morrendo queimado. Porém, só depois que a POLITEC concluir a necropsia é que teremos informação dessa tragédia ocorrida com o João Batista. Motoqueiro morre na Rodovia Alceu Paulo Ramos Foi por volta das 03h00min da madrugada de hoje, que o JOSÉ KLEBER RAMOS DE JESUS JÚNIOR (19), trafegava na Rodovia Alceu Paulo Ramos, próximo a Comunidade de Casa Grande, quando em uma curva ele bateu em um poste de concreto e acabou morrendo no local com múltiplas fraturas pelo corpo. A Polícia não sabe informar se a vítima estava embriagada. Foi feita a re-

moção do corpo pela POLITEC, assim como, a necropsia. Gabriela já tem família A recém nascida que havia sido encontrada dentro de uma caixa de sapatos, bem ao lado Posto de Saúde, do Bairro do Muca, no dia 15 de novembro passado, já tem família. É que na quinta-feira (29), ela foi entregue a um casal que residente no interior de São Paulo, que estava na fila do Cadastro Nacional de Adoção. Gabriela como foi denominada pelos profissionais do Hospital da Mulher, onde esteve internada por mais de trinta dias, pois quando chegou lá seu estado era muito delicado, mas na quarta-feira recebeu alta e já está totalmente recuperada de sua saúde. É bom frisar que até agora, apesar das investigações feitas pela Polícia, não foi possível identificar a mãe da criança.


JD

DiaDia

Macapá-AP, domingo e segunda, 01 e 02 de janeiro de 2012

B3

Editor: Fabrício Costa - fabriciocosta@jdia.com.br

Panorâmica das obras do Amapá Garden Shopping, executada às margens da Rodovia JK. Com 32 mil metros quadrados, o empreendimento está orçado em R$ 85 milhões e pretende alcançar a geração de 450 postos de trabalho

Amapá Garden Shopping

confirmado para novembro de 2012 Um dos maiores empreendimentos comerciais dos últimos anos tem 50% de investidores amapaenses que apostam no Estado JANDERSON CANTANHEDE Da Redação

E

stá confirmada para novembro de 2012 a inauguração do Amapá Garden Shopping, considerado um dos maiores empreendimentos comerciais já feitos nos últimos anos no Estado. A obra de 32 mil metros quadrados está orçada em R$ 85 milhões. A maior parte do empreendimento (80%) está sendo financiada pelo Bradesco. O primeiro shopping regional do Amapá iniciou as obras no começo de 2011 e seu mix será composto de aproximadamente 150 lojas, sendo cinco lojas âncoras, 1 hipermercado, 7 mega lojas, 8 salas de cinema de última geração, sendo pelo menos uma delas com a tecnologia 3D (última palavra em imagem e som mundial) e ampla praça de alimentação com quase 1.000 lugares, dois restaurantes temáticos, além de aproximadamente 1.300 vagas de estacionamento. Quatro empresas estão responsáveis pela execução da obra: a WR Construtora, que é de Fortaleza (CE) e tem excelente know how em construções do tipo; a Nefron Construtora que faz o trabalho de terra; a Construfácil que cuida da parte de ferragens e armações e a Ta-

balmix que é a central de concreto. Grandes e pequenos Telma Padilha, diretora do Amapá Garden Shopping (AGS), explicou que apesar da grandiosidade do shopping, as oportunidades contemplarão tanto as mega lojas como também marcas de menor porte. “Vamos ter desde grandes âncoras como a Marisa, C&A, Riachuelo, Americanas, Renner e um hipermercado inédito no Estado e na região Norte, como também lojas voltadas para a comercialização de bijouterias, sorveteria e comida chinesa”, destacou. Entre a gama de lojas já confirmadas estão a Centauro, Polishop, Ótica Diniz, Casa do Pão de Queijo, Giraffas, Divino Fogão, Shopping dos Calçados, República, Scala, Cacau Show, Carmen Steffens, Companhia Paulista de Pizza, Bob’s, Morana, Chilli Beans, Ortobom, Arrazo, Lagov, Contém 1grama, Óticas Ágape, Skyler, Hering, Dona Lee, By Tênis, Taco, Damyller, Pink Bijou, M. Martan e Chaveiro Corujão. Ritmo acelerado Para que o cronograma de execução do projeto seja concluído dentro do prazo, as obras do Amapá Garden Shopping iniciam 2012 em ritmo mais do que acelerado. Para dar conta dos 32 mil metros quadrados,

hoje o canteiro de obras tem 323 trabalhadores, com previsão de que nos próximos meses esse número chegue a 450. Toda a obra do Amapá Garden Shopping segue um conceito moderno de construção, objetivando principalmente, a preservação do meio ambiente. Para isso, a estruturação da obra é feita com estrutura metálica, evitando utilizar madeira nessa fase do trabalho. Outro ponto interessante é que depois de pronto, o Amapá Garden vai ter uma estação própria de tratamento de esgoto e água. O engenheiro Israel Brito, da WR Construtora, explicou que a primeira fase é a de estruturação do shopping e a conclusão está prevista para o mês de abril. “A obra é dividida nos setores A e B. No primeiro setor é como se fosse o subsolo e o térreo. Já no setor B estamos em fase de aterro que é a parte da frente da obra. Nesse último setor estamos primeiramente aterrando para atingirmos um nível acima da Rodovia JK. A segunda etapa da obra será a de conclusão com acabamentos e instalações”, explicou. Empreendimento O poll de empreendedores do Amapá Garden Shopping é composto por experientes empresas. O grupo de investidores lo-

cais é formado pela Domestilar, Arcas Construções (Grupo Bento Pereira), e a Green Brasil Empreendimentos, que faz parte do Grupo Seama. Eles somam 50% dos investimentos. Finalizando o grupo de empreendedores, integram a Batur Empreendimento e Participações Ltda, empresa mineira coligada à Tenco Realty, responsável por vários empreendimentos imobiliários e de shoppings em diversos Estados. A mineira Tenco Realty é a responsável por todo o desenvolvimento e pela administração do shopping. A empresa é especialista do segmento de shoppings e tem em 23 anos de história em diversos centros de compras. Participação Para fazer parte do Amapá Garden Shopping é muito simples. Basta que o empresário entre em contato com o escritório de atendimento montado no início da obra, às margens da Rodovia JK. O coordenador regional Boby Perkson poderá prestar todas as informações necessárias. Vale ressaltar que os contratos para concessão de espaços no shopping são firmados da seguinte forma: durante a obra o empresário paga uma espécie de fundo comercial. Após a inauguração, pagará apenas as taxas de aluguel, condomínio e fundo de promoção (mídias e propagandas). “Nossa ideia é oferecer condições suficientes para que o empresário dentro do Amapá Garden venda seu produto. Por exemplo, se no planejamento existem duas lojas de calçados, depois que essas lojas forem ocupadas não existirão outras neste mesmo segmento. Nosso mix de lojas é tão grande que vamos atender da criança ao idoso”, destacou Telma Padilha.

Vista do projeto de como ficará o Amapá Garden Shopping depois de pronto. A inauguração está confirmada para novembro de 2012. Serão 150 lojas, sendo cinco âncoras e um hipermercado

Contatos Para os empresários interessados em reservar seu espaço no Amapá Garden, o contato pode ser feito pelos telefones (96) 8128-0051 ou 91020272, falar com o Boby Perkson. O e-mail é boby.


Santana

JD

Macapá-AP, domingo e segunda, 01 e 02 de janeiro de 2012

B4

Editor: Fabrício Costa - fabriciocosta@jdia.com.br

Retrospectiva: Os fatos culturais, artísticos e políticos que marcaram Santana em 2011 FEVEREIRO 17 de fevereiro – A Secretaria de Estado da Cultura (Secut) faz a doação de 70 livros didáticos para a Biblioteca Comunitária da Ilha de Santana. Os livros são de utilidade para alunos de 1ª a 4ª série. 22 de fevereiro – Aprovado na Câmara de Vereadores de Santana, o Projeto de Lei que transforma a Casa da Hospitalidade de Santana em instituição de Utilidade Pública. MARÇO 14 de março – O Diretor-geral do TRE/AP Cláudio Xavier e o chefe de Cartório da 6ª Zona Eleitoral, Adeilson Mendes, participam de reunião com o prefeito de Santana Antônio Nogueira, onde tratam da doação do terreno para a construção do Cartório Eleitoral do município. 18 de março – Servidores do quadro municipal da Educação de Santana paralisam suas atividades por tempo indeterminado, reivindicando por melhorias de trabalho e reposições salariais. 22 de março – A Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária do Amapá (Diagro) inaugura 03 câmaras frias, sendo uma de congelamento e duas de resfriamento. As câmaras estão instaladas no Frigorífico Matadouro do Amapá (Frimap) e custaram R$ 3 milhões ao Estado. FOTOS ANDREZA SANCHES

24 de março – Realizada audiência pública na Câmara de Vereadores de Santana, na qual foram debatidos sobre o problema de distribuição de água tratada no município de Santana, assim como também a questão das cobranças de consumo que chegam mensalmente atrasadas nas residências dos consumidores.

o km-09. A ação é movida pela mineradora Anglo American. 16 de maio – Prefeitura de Santana lança seu Portal da Transparência. 27 de maio – Inauguração do Complexo esportivo e comercial do bairro dos Remédios. No local, é construído uma praça e uma feira-livre contendo 12 boxes, além de ter sido realizado a pavimentação de vias em bloquetes, drenagem e calçamento de algumas ruas do bairro. 27 de maio – Entra no ar, o Canal-46 STN TV, afiliada local da Rede CNT (SP), com programação regional. A nova emissora está instalada no mesmo prédio da emissora de rádio 93,3 Porto FM (bairro Fonte Nova). O carro-chefe da emissora é o telejornal STN TV. 30 de maio – Governo do Amapá lança o Programa Acelera Santana (PAS). O evento ocorre na sede da Câmara de Vereadores de Santana. JUNHO 08 de junho – Prefeitura de Santana e Associação dos Empreendedores de Santana (AVAS) assinam um Termo de Acordo, com objetivo de garantir a locação provisória aos feirantes que anteriormente ocupavam os boxes da antiga Feira do “Mete a Mão”. 15 de junho – Passa a funcionar em Santana, o Grupo de Recuperação “Fumantes Anônimos” (F.A). 20 de junho – Brasília (DF). Governador do Amapá Camilo Capiberibe é recebido pelo ministro da Secretaria Nacional dos Portos, Leônidas Cristino, onde trata de encontrar soluções que possam desenvolver o Porto de Santana. 21 de junho – Governo do Amapá repassa R$ 580 mil para a Casa da Hospitalidade de Santana, referente a convênio para manter o Projeto Aconchego. O repasse é assinado com a direção da entidade. JULHO 04 de julho – Os promotores de Justiça da Comarca de Santana, Roberto Álvares, Afonso Guimarães e André Araújo, inspecionam três delegacias de Polícia de Santana, para avaliar as atuais condições de trabalho da Polícia Civil no município. 06 de julho – Acontece no plenário da Câmara de Vereadores de Santana, a 4ª Conferência Municipal de Saúde de Santana. O evento reuniu agentes governamentais e representantes de entidade civis organizadas do segmento da saúde.

28 de março – Além dos servidores da área da educação estarem paralisados, desta vez são os servidores da saúde que paralisam suas atividades por tempo indeterminado, onde reclamam do pagamento de seus vencimentos, atrasado há mais de dois meses. Somente na área da saúde, foram mais de 700 profissionais que cruzaram os braços para o ato, somando com mais os 500 professores e pedagogos do município que já estavam paralisados.

11 de julho – O barco ribeirinho “Diamante Negro” naufraga nas proximidades do Pau Cavado, quando retornava para o município de Santana (AP). Pelo menos 05 pessoas morrem no naufrágio e 32 passageiros sobrevivem. 25 de julho – Diretoria da CEA admite erro no envio das faturas de cobrança indevidas de energia elétrica aos consumidores residente em Santana. A afirmação teria sido motivada a partir de denúncias divulgadas na imprensa local. Segundo a estatal, o acréscimo observado nas faturas teria sido originado pela falta de leituristas e de um cálculo de consumo abrangendo seis meses. 28 de março – Retomada as obras de ampliação do Hospital Estadual de Santana, sob aval do Governo do Estado, ficando os trabalhos nas mãos da empresa ECAP Engenharia Ltda. A conclusão das obras está orçada em mais de R$ 4 milhões. ABRIL 20 de abril – Juiz da 1ª Vara Cível da Comarca de Santana Marco Miranda da Encarnação, determina a imediata retirada de circulação do município santanense, de 10 placas de táxis. As placas que vão do número 116 a 125, estavam explorando ilegalmente o serviço público de táxi, utilizando-se de placas cujas autorizações já estavam expiradas desde 20 de dezembro de 2008. 25 de abril – Justiça Federal do Amapá fiscaliza a Companhia de Água e Esgoto do Amapá (CAESA) em Santana. A vistoria teve o objetivo de coletar informações sobre as obras de abastecimento de água do município, pois, somente 40% da população santanense tem água tratada nas torneiras. MAIO

05 de maio – Através de uma Liminar Judicial, cerca de 30 ambulantes que trabalhavam na tradicional Feira do “Mete a Mão” são obrigados a deixarem seus boxes para no local ser construído o Shopping Popular de Santana. 16 de maio – Uma determinação judicial, impetrada pelo Juiz Marcus Miranda, da 1ª Vara Cível da Comarca de Macapá ordena retirada das famílias que residem ao longo das margens da Estrada de Ferro, desde o município de Santana até

AGOSTO 13 de agosto – Inauguração da Praça Poliesportiva do bairro Fonte Nova. A obra custou R$ 806.358,03 mil, com recursos do Governo Federal, provenientes de uma emenda participativa da Bancada Federal do Amapá. 15 de agosto – Operários da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano da Prefeitura de Santana retiram todas as barracas comerciais que estavam construídas na lateral da antiga sede do Independente Esporte Clube. A ação faz parte de um projeto de limpeza e urbanização desenvolvido pela Prefeitura de Santana. 24 de agosto – A Revista “Veja” desta semana, dá destaque a um trabalho desenvolvido por professores de matemática da Escola Estadual Professor José Barroso Tostes, em Santana (AP). A matéria da revista aborda como algumas escolas têm o índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) maior que a média do Estado, e ainda se destacam nas Olimpíadas de Matemática. Na última edição do concurso nacional de matemática, 04 alunos dessa escola ganharam medalhas. 24 de agosto – Governador do Amapá Camilo Capiberibe e o prefeito de Santana assinam o Protocolo de Intenções entre o Estado e o município que institui oficialmente o Grupo de Trabalho que vai possibilitar que o Estado passe a ser controlador do Porto Organizado de Santana. 30 de agosto – Presidente da empresa Amapá Celulose e Papel Ltda (Amcel), Takuya Kuwahara anuncia a construção de uma nova fábrica de cavacos em Santana, vindo a substi-

tuir a atual que já apresenta deficiência operacional e defasada. SETEMBRO 16 de setembro – Em denúncia ajuizada, o Ministério Público Federal (MPF/AP) acusa o ex-prefeito de Santana Rosemiro Rocha, por não prestar contas de um convênio firmado com o extinto Ministério da Assistência Social (MAS). 27 de setembro – Vice-prefeito de Santana Carlos Mathias informou ingressar na justiça contra o prefeito Antônio Nogueira por conta das acusações que o prefeito vêm fazendo sobre procedimento que seriam ilegais na Secretaria Municipal de Santana, quando Mathias era gestor municipal daquele setor. O vice acumulava o cargo de secretário municipal, quando o prefeito Nogueira o exonerou e expediu uma Nota acusando-o de ter sido denunciado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) por direcionamento de licitações e fracionamento de despesas, ocorrido na Semsa. 30 de setembro – Durante assinatura de convênio com o Governo Estadual, o prefeito Antônio Nogueira rasga a notificação judicial que o afastava do cargo municipal. O ato ocorre em frente à Prefeitura de Santana, diante de autoridades políticas e sociais. OUTUBRO 03 de outubro – Ocorre na Câmara de vereadores de Santana, a posse do vice Carlos Mathias para assumir a vaga de prefeito de Santana, no lugar de Antônio Nogueira, que no entendimento dos vereadores santanenses estava afastado do cargo por 90 dias., decorrente de denúncias de desvios de verbas federais na Semsa. 04 de outubro – O Juiz José Bonifácio Lima da Mata, da 3ª Vara Cível de Santana concede uma liminar (Medida Cautelar Inominada Preparatória) para manter Antônio Nogueira no cargo de prefeito de Santana. Durante todo esse dia (04), a cidade de Santana ainda ficou tendo dois prefeitos, sendo um na prática e outro sob apoio judicial. 12 de outubro – Governo do Amapá assina convênio de R$ 512 mil para atender 17 instituições sociais no município de Santana. 25 de outubro – A Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) informa ter detectado fraudes na distribuição de processos no Fórum do município de Santana (AP). O chefe do cartório de distribuição de processos da Comarca de Santana é afastado, pois, segundo as investigações, o mesmo processo era distribuído em outras Varas, o que favorecia uma das partes envolvidas no processo. 27 de outubro – Acontece no plenário da Assembléia Legislativa, uma audiência pública, que discute sobre a transferência do controle do Porto de Santana para o Estado do Amapá. NOVEMBRO 07 de novembro – Diretoria da CEA recebe do IEPA, o relatório ambiental simplificado para instalação da Usina Termelétrica de Santana. 17 de novembro – Em sessão histórica, que durou mais de horas, vereadores santanenses aprovam uma nova cassação para o prefeito Antônio Nogueira, porém, os advogados do prefeito conseguem uma liminar que tira a eficácia das decisões do legislativo, sendo preciso buscar uma determinação judicial. 18 de novembro – O Desembargador Luiz Carlos Gomes dos Santos, do TJAP, indefere uma Suspensão de segurança, pleiteada pela Câmara de Vereadores de Santana, e mantêm o prefeito Antônio Nogueira no cargo. 18 de novembro – Prefeito Antônio Nogueira anuncia a demissão de mais de 100 servidores do contrato administrativo por não haver condições financeiras de mantê-los na folha de pagamento. 23 de novembro – Brasília (DF). Senador Randolfe Rodrigues (PSOL/AP) garante R$ 100 milhões no Orçamento da União para 2012, com o propósito de serem aplicados na infra-estrutura do Porto de Santana. 23 de novembro – O Tribunal Regional Eleitoral do Amapá indefere no aumento do número de vereadores para o município de Santana, que pularia de 10 para 17 vereadores. 25 de novembro – Instalada a Vara do Juizado de Violência Domestica e Familiar contra a Mulher, no Fórum da Comarca de Santana. DEZEMBRO 05 de dezembro – Atraca no Porto de Santana, o transatlântico britânico Prinsendam, trazendo mais de 1.100 turistas americanos, franceses e canadenses, onde aqui realizam um roteiro de visitas por Macapá e Santana. Este foi 5º (e último) cruzeiro internacional que visitou o Amapá durante o ano de 2011. 14 de dezembro – Juizado Cível e Criminal da Comarca de Santana doa produtos alimentícios e higiene/limpeza para o Centro de Saúde Pediátrico Padre Luiz Monza, situado no bairro Fonte Nova. 16 de dezembro – Após reunião entre os diretores da CEA e Eletronorte, é anunciado o início de um racionamento temporário de energia elétrica no Amapá, devido o nível das águas do rio Araguary está abaixo das condições necessárias para geração hidrelétrica. 17 de dezembro – Inauguração da Praça da Juventude, no bairro Hospitalidade. O local era conhecido como “Campo do Maconhão”. 23 de dezembro – Entra em funcionamento experimental, a Usina Termelétrica Santana II, com intuito de acabar com o racionamento de energia elétrica no Amapá. A UTE é mantida pela empresa Aggrekko, com geração inicial de 24MW. 27 de setembro – Em sessão realizada na Câmara de Vereadores de Santana, é aprovado o afastamento por 90 dias do prefeito Antônio Nogueira, contados por 07 votos a um. Nogueira vinha sendo acusado por desvio de finalidade na aplicação de recursos do setor da saúde. Nesta mesma essão, é aprovada a criação de uma comissão processante para apurar tais denúncias contra o gestor. Nota: Durante a sessão, populares presentes jogaram ovos e bolinhas de papéis nos vereadores que estavam compondo a oposição do Executivo municipal.


JD

Informe Publicitรกrio

Macapรก-AP, domingo e segunda, 01 e 02 de janeiro de 2012

C1


JD

Esporte

Macapá-AP, domingo e segunda, 01 e 02 de janeiro de 2012

Copa da Amazônia pode ser a saída dos clubes nortistas

C2

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Bruno Cei é homenageado com torneio de basquetebol MARIO TOMAZ

Competição já começa a ser discutida entre agremiações esportivas da região

MARIO TOMAZ

Na competição estão confirmados Trem e o Sampaio Correa. A organização tem a difícil missão de resgatar a tradição dos grandes clubes MARIO TOMAZ Da reportagem

E

squecidos, clubes da região Norte querem lançar a Copa da Amazônia. A Ideia é que a primeira edição seja disputada em dezembro de 2012, em Belém-PA, com a participação de clubes do AM, PA, AC, AP e MA. Esquecidos pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) em termos de competições regionais, alguns clubes da região Norte se uniram e farão, em 2012, a Copa da Amazônia. O torneio, em princípio, reunirá clubes do Amazonas, Pará, Acre, Maranhão e Amapá. Além disso, seria independente de qualquer federação de futebol.

Entre os times que disputariam a primeira edição da competição regional, proposta para dezembro, estão o Nacional-AM, Clube do Remo e Paysandu (ambos do Pará), Rio BrancoAC, Trem-AP e Sampaio Corrêa-MA. A iniciativa foi discutida durante esta semana entre os dirigentes do Nacional, Remo e Paysandu, entre os dias 21 e 23 de dezembro, período em que o clube amazonense realizou dois amistosos com os rivais paraenses. Em princípio, a nossa discussão girou em torno da Copa Norte. Mas por questões de calendário a ideia não seguiu em frente. Então, chegamos ao entendi-

mento de que uma competição independente, feita pelos clubes, seria a melhor opção - explicou o vice-presidente do Nacional, Gilson Mota. O dirigente nacionalino explicou que, em princípio seriam os seis clubes, em partidas disputadas em Belém-PA, mas que nas próximas edições outras equipes como São Raimundo e Rio Negro, do Amazonas, também poderiam fazer parte, por exemplo. - Além de mais clubes, também elegeríamos um presidente para representar uma espécie de associação. Além disso, começaríamos a preparação a partir de novembro e não teríamos uma quebra no

calendário - disse Gilson. Outra proposta dos clubes, de acordo com Gilson, seria pleitear uma vaga para a Copa Sul-Americana, como o que ocorrerá com a Copa Nordeste, que indicará o campeão como representante para a competição continental. O diretor financeiro do Trem Desportivo Clube, Italo Bruno Caldas Paulo deverá ser o representante do clube amapaense nas reuniões a serem realizadas. Ontem, o diretor informou que uma das propostas é que o Pará entre com toda a arbitragem nessa primeira competição e depois cada estado, interessado, receberá a competição.

Diretoria do Independente é a favor de limitar contratações de fora

MARIO TOMAZ

Bruno Cei recebe as homenagens de amigos e profissionais MARIO TOMAZ Da reportagem

O

jogador Bruno Cei foi homenageado nesta semana por um grupo de jogadores de basquetebol na Sociedade Esportiva e Recreativa São José. O evento encerrou na noite de natal e serviu como encerrament das atividades do esporte em 2011. O desportista Luisinho Correa declarou que o basquetebol já faz parte da

De olho no Brasileiro, Gilmar comanda seleção Sub19 MARIO TOMAZ Da reportagem

O

campeonato brasileiro de seleções Sub19 já está definido para ocorrem em 2012, ainda válido pela temporada 2011, mas já tem gente se organizando para a competição. É o caso do Amapá. A federação determinou que Gilmar Justo assume o grupo feminino Sub19 e os trabalhos já começaram. As jogadoras treinam, três vezes por semana, sempre no horário de meio-dia e agora contra adversários mais fortes: tudo para deixar a equipe afinada para a competição. Um dos destaques do basquetebol

Equipe de Independente que disputou o campeonato de 2011 com a maioria de jogadores amapaense. A valorização local está na pauta MARIO TOMAZ Da reportagem

O

campeonato de futebol profissional está confirmado para iniciar em março e as inscrições para o certame abrem no dia 6 de janeiro. Enquanto isso, nos bastidores já começam as conversas sobre o regulamento do certame e um dos pontos a serem discutidos é justamente o número de contratações por parte dos clubes. Segundo o diretor do Independente Esporte Clube, Orlando Duarte se depender deles a maioria dos jogadores será do Amapá. Alguns da capital e outros do interior. “Precisamos limitar o número de atletas oriundos de outros estados para a disputa do campeonato amapaense, somente assim

poderemos fazer o investimento do Governo girar dentro de nosso próprio estado e também apresentar novos valores para o futebol brasileiro”, lembrou Orlando Duarte. No Intermunicipal, Germano Tiago também tem interesse em impedir a contratação de profissional. Segundo ele, no interior tem jogador que pode dar conta do recado e valorizar sua seleção. O Independente E. Clube neste ano utilizou poucos jogadores de fora do Estado. Além de dois paulistas, Júnior Belém e o atacante Armando foram os contratados. O presidente Mário Brandão preferiu fortalecer o grupo santanense com jogadores locais, fortalecendo com isso a ligação de torcida e clube.

vida de Bruno Cei e nada melhor do que praticá-lo em sua presença e com um torneio em sua homenagem. Equipes como Guarany e São josé estiveram participando do torneio, realizado no ginásio Jùlio Maria Pinto Pereira. “O Brunão merece ser homenageado sempre por tudo o que ele representa para nosso grupo”, destacou Luisinho.

amapaense, a jogadora Georgia reclamou muito de seu desempenho fisico e objetivo é estar bem para ser usada não somente na seleção, mas também na equipe do Atual, por quem joga no Estadual. “Acabou a moleza para as meninas do basquetebol amapaense, faltou pouco nas Olimpiadas Escolares e não queremos deixar passar em branco esse momento, por isso vamos treinar até a federaçaõ determinar nossa viagem para que estejamos afinados para a competição e quem quiser aprender vai treinar, diariamente”, finalizou o treinador Gilmar Justo. MARIO TOMAZ

MARIO TOMAZ

Orlando Duarte, diretor do Independente Esporte Clube

Seleção sub-19 iniciou treinamentos sob os olhares de Gilmar Justo


JD

Esporte

Macapá-AP, domingo e segunda, 01 e 02 de janeiro de 2012

C3

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Ordem é planejar para não estourar o orçamento

Israelense chama atenção do Águia

DIVULGAÇÃO

Para a disputa do Campeonato Paraense, Olívio foi bem claro ao declarar que o Paysandu não entrará em campo com uma equipe essencialmente da base DIVULGAÇÃO

Para a disputa do Paraense, o Paysandu não entrará em campo com uma equipe essencialmente da base

D

urante a apresentação do grupo de conselheiros que tomarão conta do futebol bicolor, Olívio Câmara também falou sobre o planejamento salarial para a temporada de 2012. Para o conselheiro, o controle da folha salarial será tratado à mão de ferro, o clube não fará mais aquela farra de contratar jogadores de fora com salários absurdos e futebol diminuto. “A primeira providência é: só pode contratar aquilo que se pode pagar”, declarou

Olívio, argumentando que a falta de respeito entre jogadores e diretoria aparece quando o clube deixa de honrar seus compromissos salariais, portanto será uma política dos pés no chão. Para a disputa do Campeonato Paraense, Olívio foi bem claro ao declarar que o Paysandu não entrará em campo com uma equipe essencialmente da base. A renovação tem que acontecer, mas a equipe precisa agregar jogadores mais experientes que possam controlar o jogo e a ansiedade

dos jovens no momento certo. Por isso que o diretor de futebol Carlinhos Dornelles e comissão técnica conversarão ao longo desse final de semana para afinarem um planejamento correto para o Paysandu. Porém, o retorno do volante Vanderson e a contratação do goleiro Ronaldo estão suspensos até janeiro, porque, para Olívio, a chegada do Rodrigo Cardoso, Mariano Rubbo, Robinho e Juliano, serão a experiência que o elenco pode precisar, evitando o

envelhecimento do grupo como um todo. “Você precisa de experiência, mas não precisa ter mais que quatro jogadores, senão você não faz uma renovação”, disse. “Tem jogadores que chegam aqui praticamente em final de carreira, então não tem comprometimento. Agora qualquer contratação terá que passar pelo crivo do departamento técnico e do treinador”, completou. Segundo Olívio, a oportunidade contratar jogadores novos, com bom futebol e baratos, está na parceria com os principais clubes brasileiros. “As pessoas não têm ideia da quantidade de jogadores entre 20 e 21 anos que estão estourando nas divisões de base do Flamengo, Fluminense, Vasco e que querem um lugar ao sol”. O conselheiro bicolor informou que nesse ano o São Paulo ofereceu ao Paysandu quatro jogadores, exigindo apenas alimentação e hospedagem, pois os salários seriam pagos pelo próprio São Paulo. “E eu acho que é aí o caminho”, concluiu Olívio. (Diário do Pará)

Se Nad dará certo ou não, só o tempo dirá

S

e o novo treinador Nad dará certo ou não no comando do Paysandu será um tempo de muita observação para a nova junta, que assumiu recentemente o departamento de futebol bicolor. Hoje mesmo foi contratado o ex técnico e divisões da base do remo Carlinhos Dornelles para ajudar a melhorar a bagunça que se encontra a parte de futebol, que fracassou 4 anos

nas mãos de Antônio Louro e Fred Carvalho que não conseguiram a tal classificação do Papão para a serie B. Dornelles já tem a função que a junta diz precisar para arrumar a casa do time de suíço, é o papel de diretor técnico do departamento de futebol, vai ser um elo entre jogadores, comissão técnica e a diretoria de futebol. Porque essa profissionalização do futebol tão tardia?. Ora eu ex-

plico é simples para ajudar ao Nad e o presidente LOP a dar uma guinada na gestão do futebol, apesar de isso ocorrer em tempos não tão distantes com o ex diretor Didi que não é humorista mais fez muita confusão com jogadores e diretores que passaram pelo Alvi azul. Essa será a segunda cartada do Luis Omar para tentar resolver os problemas com o time que ele sonha esta na serie B

desde que ele assumiu interinamente no lugar do saudoso e grande benemérito Miguel Pinho que veio a falecer, o Nad só dará certo se todos os elos funcionarem perfeitamente, pois os maiores títulos que o Paysandu conseguiu foi com jogadores regionais e dando seqüência de trabalho para o treinador como ocorreu com o Givanildo oliveira no inicio do milênio.

Colombiano próximo do São Francisco

A

o que tudo indica, o São Francisco terá mesmo uma atração internacional para a disputa do Parazão 2012. Falta pouco para o acerto com o atacante colombiano Mauricio Chalar, do Yaracuyanos, da Venezuela. “Já preparamos o pré-contrato. Só está faltando o presidente assinar para enviarmos ao jogador. A parte financeira está toda

acertada, faltam apenas alguns detalhes mais burocráticos, que visam regularizar a entrada de Mauricio no país”, informou o diretor de futebol do São Francisco, Valdir Matias Júnior. Caso se concretize, Chalar será a última contratação do Leão Santareno antes do início do Campeonato Paraense. “Não estamos negociando com mais nenhum

jogador. Agora vamos analisar junto com o Osvaldo Monte Alegre se ainda há posições carentes”, explicou Valdir. A expectativa é de regularizar totalmente o atleta junto a Federação Paraense de Futebol até o próximo dia 3. Seguindo a programação de treinamentos, o Gigante do Tapajós fez um jogo-treino na última quarta-feira (28) contra uma

equipe amadora de Santarém, vencido por 5 a 0 pela Leão. Um próximo amistoso está confirmado para o dia 8 de Janeiro, na cidade de Monte Alegre, contra a seleção do município. Para a virada do ano, o elenco do São Francisco receberá folga amanhã e no Domingo, retornando aos treinos somente na próxima segunda-feira.(Diário do Pará)

Remo de olho nos gramados pesados

Q

uando o cronograma de trabalho elaborado pela comissão técnica aponta que o dia será de preparação física, os jogadores não escondem a frustração por encarar a rotina que consideram tediosa. Nesta semana, porém, não teve jeito para os jogadores do elenco azulino: com parte do elenco ainda em recesso e o técnico Sinomar Naves focado em questões de bastidores, o trabalho foi todo comandado pelo preparador físico Carlos Rocca e pelo fisiologista Divaldo Souza, que falam sobre as especificidades de cada trabalho físico. Para preparar os atletas para um campeonato de tiro curto e disputado sob condições climáticas que ora estão acima dos 30°C, ora sob pancadas de chuva que deixam os campos pesados, a preparação física de qualidade é indispensável. No Remo, o preparador Carlos Rocca, campeão paraense pelo Independente neste ano, elaborou um trabalho que deve respaldar o atleta, não impor-

tando a condição que a partida esteja sendo disputada. “O trabalho aeróbico tem cunho cardiopulmonar, ou seja, trabalha o condicionamento de atletas em relação à resistência de jogo, para aguentar o tempo inteiro e ter uma recuperação melhor. O trabalho anaeróbico foca mais em velocidade, força e resistencia. É o que fazemos aqui na academia e está relacionado ao reforço muscular, tanto com ganho de massa, como prevenção de lesões e coisas periféricas”, explicou. Boa parte dos trabalhos aeróbicos visam facilitar a adaptação dos jogadores “importados”, que nunca disputaram o Campeonato Paraense e precisam de atenção especial. “O Campeonato Paraense tem a característica de chuvas e campos pesados. Para se sair bem, o jogador precisa de força para a arrancada e da possibilidade de se recuperar bem para saltar e depois de um bote errado”, exemplificou. O forte calor, porém, pode se converter em um aliado:

como o Remo começou a preparar a base do time com grande antecedência em relação aos rivais, o clube apostou suas fichas em fazer a estreia na manhã de domingo, dia 15/01. A avaliação do desempenho dos atletas na partida inaugural do Campeonato Paraense pode determinar se os demais jogos do Leão como mandante permanecem nesse horário. “Elaboramos um trabalho bem planejado e apostamos que os nossos jogadores não vão sentir tanto desgaste na primeira partida, então esperamos que eles corram bem o jogo todo. Vamos avaliar o desempenho técnico e físico para decidir se os próximos jogos serão de manhã. Mas não acreditamos que haverá problemas”, disse o preparador. E a demonstração das vantagens que a boa preparação física pode proporcionar já fez os jogadores do Leão mudarem o discurso quando se fala dos tediosos trabalhos físicos. “Esse momento de teste físico e de força a maioria dos jogadores não gosta,

mas somos obrigados a fazer e é bom para a gente”, disse o atacante Joãozinho, que teve a opinião endossada pelo volante Betinho. “A gente não gosta muito, mas sabe da importância que tem a força no futebol de hoje. Eu faço trabalhos específicos para ganhar massa e já sinto o resultado nos jogos”, garantiu. DIVULGAÇÃO

Atletas remistas estão confiantes com as definições para 2012

O jogador mais intrigante dessa lista é o goleiro israelense Ibrahim

O

Águia de Marabá finalmente abriu o jogo e revelou a maior parte do plantel que disputará a segunda fase do Campeonato Paraense de 2012. A diretoria ficou na surdina trabalhando na contratação de jogadores, e só tornou público o elenco na última terça-feira. O jogador mais intrigante dessa lista é o goleiro israelense Ibrahim, que atuava no futebol da Palestina. “A contratação foi uma indicação de João Leite, ex-goleiro da seleção brasileira. Ele passou um período na Palestina e conheceu o jogador, que disse ter vontade de jogar no Brasil. Mas ele vai passar por um período de testes no clube, não veio para ser titular”, esclareceu o presidente do clube, Sebastião Ferreira Neto. O jogador tem trabalhado com ajuda de tradutores, pois só fala

inglês e hebraico. Sem dar muitos detalhes sobre novos contratados, o Ferreirinha informou que ainda está à procura de mais um lateral-esquerdo, um zagueiro e mais um atacante. A expectativa é de fechar o elenco com 26 ou 27 jogadores. O único jogador que o presidente revelou estar negociando é o atacante Wando, que estava no Vila Nova, de Goiás. “Nós entregamos quarta-feira a nossa proposta ao jogador. Ele disse estar analisando também uma proposta de um clube de São Paulo e vai nos dar uma resposta até o domingo”, explicou. A preparação do Águia começou somente na última quarta-feira. O técnico João Galvão procura recuperar o tempo perdido e, por isso, os jogadores não deverão folgar nesse fim de semana.(Diário do Pará)

Toque de Primeira

Antonio Luiz alpcampos@hotmail.com

Positivo No raiar de 2012 destacamos o Oratório, representante do Amapá na Copa São Paulo. O presidente Arlindo Moreira vai a Sampa. Boa sorte! Negativo Novo escândalo italiano envolve os campeões mundiais Buffon, Fabio Cannavaro e Gartuso. Estariam ligados à manipulação de resultados.

Judô FAJ apresentou relatório das atividades desenvolvidas em 2011. Resultado positivo!!! Parazão Fundação de Telecomunicações do Pará investe R$ 2,4 milhões no campeonato. Égua! Bugre da Fronteira Adolfo Silva informa que o Guarani ergueu a Copa dos Clubes Campeões de Oiapoque.

Copa São Paulo Oratório estréia dia 4 Jan contra o Grêmio/ RS e jovens amapaenses estarão em campo.

Handebol Presidente Richard Neves caprichou na confraternização que reuniu amigos do esporte.

Arena do Muca Iniciou a obra esportiva que promete modernas instalações. Wilson Brito nem acredita!

Trem da Colina Roberto Dinamite, o ídolo que virou presidente, resgatou a imagem do Vasco. J Ney sorri!

Mengão Magal, ex-Americana, reforça o time. Advogado Arnaldo Santos Filho olha enviesado.

Basquete FAB reúne dia 3 Jan e quer Sub-17 na 1ª quinzena e Adulto na 2ª quinzena de janeiro.

Trembala Hugo Sales é expert em Nordeste. Logo, conhece o rival do Trem na Copa do Brasil.

Voleibol VIII Copa Cidade de Macapá será o primeiro evento do ano, em tributo à capital tucuju.

Trembala I Esta terça-feira podem surgir as primeiras novidades no elenco da Locomotiva tucuju.

Glorioso Gerente do Engenhão anuncia medidas saneadoras. Luiz Néri quer menos jogos e mais ordem.

Pó-de-Arroz Flu quer isenção fiscal para comprar CT. Médico Alencar Souza acha justo e merecido.

Santana Clube Aristeu Valente assegura que, na hora certa, o canário alça vôo. Sobretudo no futebol.

Amapazão Inscrição ao campeonato ocorre de 6 a 13 Jan e seria legal a criação de 1ª e 2ª Divisão.

Você Sabia Que Ernesto Neto brilhou como atleta, treinador e dirigente. Ícone do basquete tucuju!


JD

Esporte

Macapá-AP, domingo e segunda, 01 e 02 de janeiro de 2012

Vasco paga Cruzeiro e assina com Bernardo por 4 anos

C4

Editor: Fabrício Costa - fabriciocosta@jdia.com.br

Gerente de futebol do Nacional afirma que Gabriel Marques poderá reforçar Atlético DIVULGAÇÃO

O meia, mesmo sem ser titular absoluto, foi o artilheiro da temporada vascaína com 18 gols

O

Vasco ainda não se reforçou para a próxima temporada, mas garantiu na noite da última quinta-feira a permanência de um importante jogador. O clube carioca confirmou que adquiriu 50% dos direitos econômicos do meia Bernardo junto ao Cruzeiro, acertando, assim, a continuidade do jogador no clube. Ele já assinou um contrato por quatro anos com a equipe de São Januário. Bernardo foi cedido ao Vasco por empréstimo pelo Cruzeiro no início do ano, com contrato até o final de 2011. Para manter o meia, o time carioca precisava pagar ao clube mineiro R$3,5 milhões por 50% dos direitos econômicos até 31 de dezembro. Com o pagamento, a permanência do jogador foi acertada com dois dias de antecedência. Contratado sem alarde, Bernardo foi um dos destaques do Vasco no ano em que o time faturou o título da Copa do Brasil e foi vicecampeão do Campeonato Brasileiro. O meia é considerado o xodó da torcida e, mesmo sem ser titular absoluto, foi o artilheiro do time na temporada, com 18 gols marcados.

DIVULGAÇÃO

Gabriel esteve na equipe do Nacional comandada por Carrasco na Libertadores

O

Bernardo fez 18 gols pelo Vasco na temporada 2011 e ganhou como prêmio um contrato de 4 anos com o time da Colina

Wenger diz que Henry deve jogar no Arsenal por 2 meses

T

rês semanas depois de ser imortalizado em uma estátua de bronze pelo Arsenal, Thierry Henry está muito perto de retornar ao clube inglês que o transformou em uma estrela global do futebol. O técnico Arsène Wenger disse na última sexta-feira que o clube vai contratar o jogador francês por dois meses, se conseguir firmar o seguro exigido pelo New York Red Bulls, dos Estados Unidos. Wenger aposta em Henry, maior artilheiro da história do Arsenal, com 226 gols marcados entre 1999 e 2007, para compensar os desfalques dos atacantes Gervinho e Marouane Chamakh, que vão disputar a Copa Africana de Nações em janeiro. “Para cobrir por dois meses é o ideal”, disse Wenger. “Ele tem a experiência e a qualidade. Ele conhece o clube e pode ajudar os jogadores dentro e fora do campo”. Henry, que está treinando no Arsenal durante o período de paralisação da liga norte-americana de futebol, encerrou a sua primeira passagem pelo clube em 2007 ao se transferir para o Barcelona. No dia 9 de dezembro, ele foi um dos homenageados na comemoração de 125 anos da fundação

DIVULGAÇÃO

Atlético está perto de ter seu primeiro reforço para 2012. Trata-se do lateral-direito e volante Gabriel Marques, de 23 anos, do Nacional do Uruguai. A informação, publicada inicialmente no diário uruguaio Ultimas Noticias, foi confirmada na última quintafeira pelo gerente esportivo do time uruguaio, Daniel Enríquez, que o vê como jogador de confiança do novo treinador atleticano. “Ainda não temos a informação da negociação dele, mas ele tem contrato por mais 1 ano e é transferível. O (Juan Ramón) Carrasco gosta muito dele e vejo esta possibilidade”, revelou Enríquez. Gabriel Marques é brasileiro, nascido em Pedro Leopoldo-MG. Ele começou a carreira no Grêmio e passou pelo extinto Campinas antes de jogar no Uruguai. Lá foi treinado por Carrasco no River Plate em 2009 e 2010, e

novamente teve o novo técnico atleticano como chefe em 2011 no Nacional no título do Clausura, durante o primeiro semestre. A tendência é que a parceria possa vir a se repetir pela terceira vez. “(Gabriel) Marques foi o primeiro jogador que Carrasco pediu quando veio trabalhar conosco. Então eu acredito que possivelmente tenha havido a indicação, ainda mais por ser brasileiro num clube brasileiro”, afirmou o gerente esportivo do Nacional. Na última temporada, o Atlético utilizou na lateral-direita apenas jogadores emprestados. Wagner Diniz foi o único que durou a temporada inteira. Rômulo foi rapidamente vendido pelo Cruzeiro para a Fiorentina. Edílson foi dispensado por indisciplina após chegar indicado por Renato Gaúcho e Wendel atuou como volante boa parte de sua passagem pelo clube. Nenhum deles seguiu no Atlético.

Manchester United oferecerá novo contrato a Berbatov

DIVULGAÇÃO

Berbatov deverá ter contrato aumentado em mais um ano

Ídolo histórico do Arsenal, com direito a estátua de bronze, Thierry Henry deve voltar à equipe londrina por 2 meses

do clube inglês. O jogador foi às lágrimas ao ver sua estátua de bronze. O francês poderá defender o Arsenal em sete partidas do Campeonato Inglês, incluindo um jogo em casa contra o Manchester United em 22 de janeiro, e no primeiro duelo com o Milan pelas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa.

“Eu sei que isso só pode ser positivo”, disse Wenger. “Ele tem um talento excepcional, ele é um homem muito inteligente e tem um desejo de ajudar o clube. Mas é difícil medir o quão positivo é a sua influência”. A estreia de Henry provavelmente aconteceria contra o Leeds, em 9 de janeiro, em duelo válido

pela Copa da Inglaterra. Mas existe uma pequena chance, se os detalhes burocráticos foram resolvidos rapidamente, dela ocorrer no dia 2, em duelo contra o Fulham, pelo Campeonato Inglês. O francês deverá ser o reserva imediato de Robin Van Persie, que já fez 16 gols no campeonato nacional nesta temporada.

O

técnico Alex Ferguson revelou que o Manchester United vai oferecer a Dimitar Berbatov a renovação do seu contrato por um ano, com a intenção de manter o atacante búlgaro no atual vencedor do Campeonato Inglês até o final da temporada 2012/2013. Ferguson explicou que a oferta para prolongar a permanência de Berbatov em Old Trafford será realizada em março, que é a data a partir da qual o seu contrato pode ser renovado.

O atacante de 30 anos chegou ao Manchester United em 2008, após o clube pagar 30,75 milhões de libras ao Tottenham. Desde então, ele disputou 142 partidas pelo time e marcou 53 gols. Berbatov não tem sido titular do Manchester United nesta temporada, mas teve boas atuações recentemente, ao marcar quatro gols nas últimas duas partidas, sendo três no jogo contra o Wigan, disputado na última segunda-feira.


JD

Informe Publicitรกrio

Macapรก-AP, domingo e segunda, 01 e 02 de janeiro de 2012

D1


Carro&Moto

JD

Macapá-AP, domingo e segunda, 01 e 02 de janeiro de 2012

D2

Editor: Fabrício Costa - fabriciocosta@jdia.com.br

Novo Honda Civic será lançado em janeiro com novidades

Pista Livre JOSÉ ARCANGELO Colunista

Test drives começam este mês e cliente pode ter seu dinheiro devolvido caso não aprove o modelo

A

geração 2012 do Honda Civic já está disponível para prévenda. Para entrar na lista de espera, o consumidor deverá desembolsar R$ 5 mil para reservar o carro, que custará R$ 69.700 em sua versão de entrada (LXS) e será entregue em janeiro, de acordo com vendedores de revendas autorizadas da marca. Em algumas concessionárias de São Paulo, o valor de sinal pôde ser devolvido caso o cliente não aprove o modelo no test drive. Cidades como Brasília, Porto Alegre e Rio de Janeiro só deverão receber os carros para test drive em meados de janeiro, segundo funcionários de concessionárias Honda. Em lojas dessas três cidades consultadas pela reportagem, o consumidor que fechar negócio agora, sem mesmo ver o um exemplar do carro ao vivo, não poderá reaver o valor pago no sinal caso se arrependa da compra. O

DIVULGAÇÃO

Em sua nona geração, Honda Civic adota visual mais moderno e novos equipamentos conselho de um dos vendedores consultados é esperar pela compra até janeiro, quando o cliente poderá conferir o carro de perto e fazer o test drive. A Honda informou que começou a enviar no último dia 12 duas unidades do Civic 2012 para cada

uma de suas lojas em todo o país, mas que a entrega será gradual e nem todas as concessionárias receberão os carros na mesma data. Além da versão LXS, o nona geração do Civic trará as versões LXL e EXS, que custarão R$ 72.700 e

R$ 85.900, respectivamente. O modelo traz de série freios ABS, air bags duplo, direção elétrica e navegador GPS, câmera de ré, função de assistência à condução econômica e sistema multimídia com tela touch screen no painel. (Honda/Divulgação)

Brasil deve atingir 6 milhões de veículos em 2020

D

e acordo com informações publicadas no início desta semana pelo Centro de Pesquisa Econômica e de Negócios (CEBR, na sigla em inglês), da Inglaterra, o Brasil deve superar o Reino Unido e se tornar a sexta maior economia do mundo ao fim de 2011. Segundo a consultoria britânica especializada em análises econômicas, a queda do Reino Unido no ranking continuará nos próximos anos, com Rússia e Índia empurrando o país para a oitava posição. Alguns jornais britânicos atribuíram a perda de posição à crise mundial de 2008 e à nova crise que assola os países da chamada “Zona do Euro”. Além disso, outro ponto favorável para essa mudança é a grande ascensão vivida pelo Brasil, em diversos mercados, inclusive no setor automotivo.

DIVULGAÇÃO

Economistas garantem que o Brasil deverá fechar 2011 como o quinto maior mercado de automóveis do mundo Economistas garantem que o Brasil deverá fechar 2011 como o quinto maior mercado de automóveis do mundo e o sétimo em produção de veículos. Ainda de acordo com dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores

(Anfavea), o país deverá vender 3,63 milhões de veículos em geral, obtendo crescimento de 3,3%, comparado com 2010. Algo que não deve parar por aí. Algumas projeções de empresas de consultoria indicam que o Brasil deverá chegar em algo

próximo de 6,3 milhões de unidades em 2020. Para tanto, não faltarão investimentos: serão US$ 22 bilhões no período 2011 a 2015 em ampliação da capacidade de produção e de novas unidades industriais. (Fonte: Carsale On Line)

Produção e confiança crescem em dezembro, aponta pesquisa da FGV

D

epois de amargar um ano quase inteiro de resultados muito fracos, a indústria chegou a dezembro um pouco mais confiante. A produção aumentou, os estoques recuaram um pouco e mais empresas preveem ampliar o uso da capacidade nos próximos meses. Esse é o retrato da pesquisa sobre o Índice de Confiança da Indústria (ICI), divulgado pela Fundação Getulio Vargas. A conjugação entre os índices de confiança da indústria, da situação atual e da expectativa dos empresários em dezembro mostra uma retomada do ritmo de produção da indústria de transformação nacional, segundo a pesquisa. Pelo menos no curto prazo, o trabalho realizado com 1.244 empresas de todos os portes indica um cenário mais animador para 2012, de acordo com o coorde-

nador técnico da pesquisa Jorge Ferreira Braga. “As medidas do governo para estimular a produção, como a diminuição dos juros e do IPI para produtos da linha branca começaram a surtir efeito”, afirmou. Em dezembro, o Índice da Situação Atual (ISA) avançou 1,9%, para 102,4 pontos, após alcançar em novembro passado o menor nível (100,5) desde julho de 2009 (96,7). Já o Índice de Expectativas (IE) cresceu pelo terceiro mês consecutivo, em 0,2%, para 101,1 pontos. Os dados da pesquisa mostram que o aumento de 1,1% no ICI de dezembro ante novembro - primeira alta do ano - foi garantido em parte pelo mercado interno. No último mês de 2011, o nível de demanda interna cresceu 5,1% na comparação com novembro, na série com ajuste sazonal. Dos entrevistados, 16,8% afir-

DIVULGAÇÃO

Lançamento Ficou para a primeira quinzena de janeiro o lançamento do novíssimo Honda Civic em Macapá, novo de verdade, com muitas novidades. Chega nas versões LSX, LXL e ESX. Sua motorização é a mesma, 1.8 16V flex que entrega 140 cv a 6,5 mil rpm, em sua oitava geração, câmbio manual com opção automático seqüencial de cinco marcha. As pouquíssimas reclamações que o modelo apresentava como um porta malas subdimencionado, teve aumentado sua capacidade de 340 litros para 449. Segundo a montadora, o modelo de entrada deve ficar um pouco acima dos R$ 66,6 mil com a versão top podendo chegar a R$ 89 mil. Novidades Com direito a um computador de bordo denominado i-MID, a versão LSX também vem com uma câmera de ré. A Honda aposta que a versão que terá maior apelo do público devido sua características esportivas será a LXL, vem com vistosos bancos de couro, borboletas para trocas seqüenciais, do câmbio automático, abaixo do volante como nos carros da Fórmula 1 e o acendimento automático dos faróis. Já o EXS vem com GPS (Sistema de Navegação por Satélite) integrado, teto solar, Bluetooth, Controle de Estabilidade e Tração (VSA) e airbags laterais. Com isso, a Honda espera voltar em breve a liderança do segmento no mercado. Se depender do novo Civic, acho que atinge a meta em poucos meses. Combustível Apesar da volta da salutar concorrência nas vendas de combustíveis no Estado, algumas dicas podem ajudar ao condutor economizar alguns trocados nestes tempos de crise. Cuidados com as promoções. Tenha certeza de que o preço mais baixo também tenha boa qualidade no produto; se você está acostumado a andar com o porta-malas cheios de bagulho, procure deixá-los na garagem, pois, isso aumenta o consumo;

procura calibrar de 15 em 15 dias os pneus não esquecendo do estepe; usar o ar condicionado, de preferência com velocidade acima de 60 km/hora; mantenha sempre o tanque do carro abastecido, evitando consumir combustível da reserva e não ande com os vidros abertos em virtude de modificar a aerodinâmica do carro. Dicas Outras dicas para economizar combustível: Se o seu carro é injeção eletrônica não é necessário “esquentar” o motor pela manhã; respeite os limites de velocidade nas rodovias. No Amapá o limite é 110 km/hora, portanto, ande a 100 km/h; evite arrancada inúteis que não só consome mais combustível como também concorre para os desgastes prematuros dos pneus; se o seu carro possui o piloto automático (Cruise Control), na estrada, mantenha em 3000 rotações por minuto e veja o resultado e não ande de faróis acesos durante o dia, pois, o consumo aumenta devido a força extra que o alternador precisa fazer para carregar a bateria. Manter a luz ligada obrigando ao motor imprimir maior força e consequentemente, maior consumo.. Cuidados As vendas de carros pela internet tem pregado boas peças em consumidores desavisados. Antes de fechar negócios é bom observar alguns cuidados como: procurar saber se o site anunciante tem credibilidade com endereço e telefone e se empresas sérias anunciam nele; verifique se aparece no site o ícone cadeado, uma segurança a mais; veja sempre o carro pessoalmente antes de fechar negócio e jamais faça depósito em conta ou realize qualquer tipo de adiantamento. Verifique se a foto do carro a ser comprado é real ou de catálogo. Para finalizar, nunca leve dinheiro em espécie para fechar negócio que deve ser em local público, de grande movimento e de preferência levando alguem como testemunha.

Auto Pista

A produção aumentou, os estoques recuaram um pouco e mais empresas preveem ampliar o uso da capacidade nos próximos meses maram que a demanda está forte, enquanto no mês anterior esse percentual ficou em 11,5%. Já a demanda externa caiu 2,6% na mesma comparação, atingindo 100,4 pontos. Acima de cem, o índice demonstra uma situação favorável para a produção na visão dos empresários. Abaixo, desfavorável.

Dentro da indústria, a melhora dos indicadores foi puxada por bens duráveis e não duráveis. A produção prevista deu sinais de recuperação, com aumento de 0,8%. Para 44,8% dos empresários a produção em dezembro está maior. No mês anterior, 31,9% compartilhavam dessa opinião.

Agradeço e retribuo votos de Boas Festas : iCarros, Emanuel Brito (Presidente da AQUIAP), Renault do Brasil (Duster), Revista HSM Management, Luisienis Amanajás (Orion), Alex Fortal (Fortaleza-CE), Carlos, Graça e Maria Eduarda Faustino (Santarém-Portugal), Doralice Lima (Orion), Solange Araújo e Jane Monteiro (Renault), Gian (Moselli), Inerine Pereira (pres. Conselho Administração Orion/JD), Miguel Araújo (Orion), Gleiff Souza (Trilha Nissan e Renault Lagoa), Jane Monteiro (Ford-USA), delegado Hildebero/Judith Cruz e o frater Wesney José, Osvaldo/Heleni Martins (Goiás), Irmãs Maria Aline e Maria Francesca (Vitório Veneto-Itália), família Cardoso Freire (Belém-PA), Dr. Cláudio Leão em nome da equipe médica do Hospital São Camilo e São Luís, Lázara Leandro (Alika), família de Bertoldo/Dadá Bento Pereira (Santana), Edson Coelho e família, Janderson Cantanhede e família (JD), colaboradores e colaboradoras da Betral Seminovos Plus e Moselli Seminovos, Adolfo Silva (Repórter da Fronteira – Oiapoque). –x-x-x-x“O mundo inteiro se afasta quando se depara com alguém que sabe para onde está indo”. (Antoine de Saint-Exupery) . –x-x-x-x- Freando... e desejando Boas Festas aos nossos leitores. –x-xx-x- Bom Domingo!


Carro&Moto

JD

Macapá-AP, domingo e segunda, 01 e 02 de janeiro de 2012

D3

Editor: Fabrício Costa - fabriciocosta@jdia.com.br

Projeto de Lei propõe carteira de habilitação tipo “C” para carros com mais de 300 cv de potência

Em marcha lenta:

FOTOS DIVULGAÇÃO

Projeto foi motivado pelos recentes acidentes envolvendo carros de alta potência no país

P

or causa de alguns irresponsáveis que misturam bebida, pouca idade e falta de habilidade com carros mais potentes, o deputado Paulo Folleto (PSB – Espírito Santo) propôs o Projeto de Lei 2332/11 no qual sugere a exigência da carteira de habilitação tipo C para que motorista possa conduzir carros com potência superior a 300 cavalos de potência. O Projeto de Lei foi motivado pelos recentes acidentes envolvendo carros de alta potência que infelizmente terminaram com vítimas fatais. Claro que existem “acidentes”, causados por uma eventualidade qualquer, mas tem como objetivo claro tentar minimizar aqueles acidentes causados por motoristas jovens que misturam bebi-

DIVULGAÇÃO

Acidentes com carros mais potentes é alvo de debates no qual sugere a exigência da carteira de habilitação tipo C para que motorista possa conduzir esses veículos da e direção, como o caso do Camaro vermelho onde o condutor – um jovem de 19 anos – que ganhou o carro do pai – um político –

e que após sair de uma “balada” invadiu a motofaixa e bateu em quatro carros na Avenida Sumaré, na Zona Oeste de São Paulo, de-

pois, segundo a polícia, atropelou duas mulheres na Ponte da Freguesia do Ó e seguiu pela Avenida Inajar de Souza onde colidou com outros carros, matando uma pessoa. A habilitação do tipo C já é exigida para condutores de veículos de carga com peso superior a 3,5 toneladas. Para o motorista obter esta habilitação, deverá ter carteira da categoria B há pelo menos 1 ano e não ter cometido nenhuma infração grave ou gravíssima. Também não pode ser ser reincidente em infrações média nos últimos 12 meses. Para virar lei, o projeto precisa ser votado pelas comissões de Viação e Transporte, de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Sujeira no ar-condicionado do carro prejudica a saúde e custa caro

D

ias quentes e chuvas neste período do ano “pedem” o uso do ar-condicionado do carro. Apesar de parecer simples resolver os inconvenientes do calor com um botão, se o sistema não for cuidado da maneira correta, o arzinho refrescante pode virar um “veneno” para a saúde. Isso porque a falta de revisões periódicas acarreta no acúmulo de bactérias e fungos e, para limpar tudo, o prejuízo pode passar de R$ 1 mil. O primeiro componente e o mais fácil de ser trocado é o filtro de ar ou filtro de pólen. Ele é o responsável por “segurar” a sujeira e proteger o sistema, no entanto, para isso, deve ser trocado, de preferência, a cada revisão. Não existe uma quilometragem exata para a substituição. Vai depender do estado do filtro, ou seja, do quanto ele foi exposto, de acordo com especialistas consultados pelo G1. Segundo o engenheiro e conselheiro da Sociedade de Engenheiros da Mobilidade (SAE Brasil), Francisco Satkunas, os primeiros sinais de que o filtro está muito sujo são o cheiro de mofo e a dificuldade de ventilação, quando é necessário colocar o ar em velocidades maiores. Há dois tipos de filtros que podem ser utilizados

no carro, mas isto vai de acordo com a opção da montadora. Um é branco, chamado filtro de partícula. O outro é de carvão ativado, o mesmo usado nas velas de filtro de água. A função é igual para ambos: limpar o ar que vai entrar no habitáculo, mas o de carvão tem maior capacidade de filtrar gases e odores. Nem todos os carros têm filtro No entanto, nem todos os carros têm filtro de ar — embora eles existam desde 1987, desenvolvidos na Europa para proteger os ocupantes alérgicos a pólen. De acordo com o responsável pelo aftermarket da Freudenberg Não-Tecidos no Brasil (fabricante de filtros), Luciano Ponzio da Silva, é preciso checar no manual do carro ou mesmo na central de atendimento ao cliente da montadora sobre a existência da peça. Até mesmo para se proteger de cobranças de serviços de algo que nem existe no veículo. Segundo ele, como a caixa do sistema de ar-condicionado é lacrada, apenas uma loja especializada conseguiria fazer uma adaptação para a colocação do filtro. No entanto, o procedimento é caro e pode comprometer partes do veículo por se tratar de uma

“gambiarra”. Limpeza dos tubos Nos carros com filtro, na troca periódica, os especialistas recomendam também que se faça a higienização do sistema. Ela é feita por um produto em spray que mata fungos e bactérias acumulados na tubulação, já que o filtro não barra 100% da sujeira. A troca do filtro mais a higienização custa entre R$ 30 e 60 R$ na maioria dos casos. Porém, alguns carros têm sistema mais complexo e exigem mais tempo de mão de obra, assim, os preços podem chegar a R$ 100. “Alguns carros dão um trabalhão para trocar, por causa da localização do filtro. Na Chevrolet Meriva, por exemplo, é preciso desmontar a grade do limpador de para-brisa, a chamada churrasqueira”, exemplifica Satkunas. Quando a higienização não é suficiente No caso de carros sem filtro ou com o sistema de ar-condicionado muito sujo, a higienização comum não será suficiente para manter a qualidade do ar. “Nesses casos, é preciso desmontar o painel do carro inteirinho para chegar ao evaporador, que parece um radiador de carro e é o responsável por deixar o ar

gelado. Todas as peças têm de ser retiradas e limpas”, explica Silva, da fábrica de filtros. “Depois, tem que montar tudo de novo e conseguir ligar todos os componentes eletrônicos que ficam no painel. Por isso, a mão de obra é tão cara.” O procedimento demora três dias para ser feito. De acordo com o especialista da Freudenberg, este tipo de serviço custa de R$ 500 a R$ 600. Nos carros com airbag, o valor pode passar de R$ 1 mil. Filtro portátil No Brasil, o primeiro purificador de ar portátil exclusivo para carros foi lançado em novembro pela Philips. O objetivo desse tipo de produto é ajudar pessoas que já têm problemas respiratórios, como asma, e até mesmo prevenir doenças. Chamado de GoPure, ele tem o tamanho de um aparelho de DVD. “Ele é equipado com três filtros e pode ser ligado no acendedor de cigarros ou direto na fiação”, diz a gerente de Marketing da Philips do Brasil, Juliana Gubel. O aparelho vem com sensor que avisa quando é preciso trocar o filtro. Mas a tecnologia ainda é cara no país. Fabricado em Hong Kong, o aparelho é comercializado aqui por cerca de R$ 600.

Órgãos de trânsito não precisam mais sinalizar a presença de radares

O

Contran aprovou na semana passada resolução onde determina que não há mais a obrigatoriedade de instalação de placas de sinalização avisando sobre a presença de radares. Isso quer dizer que a partir de agora motoristas podem ser multados em qualquer via independente do fato de haver ou não a placa de aviso de fiscalização eletrônica no local. A partir de agora, os motoristas devem se basear nas placas que indicam o limite de velocidade permitido para aquela via. A exigência de haver infor-

mação sobre a fiscalização eletrônica estava em vigor desde 2006 e segundo o Denatran foi derrubada por sugestão da Polícia Rodoviária Federal de acordo com o seu entendimento de que as placas avisando onde estão os radares atrapalha o trabalho de fiscalização. O fim da obrigatoriedade das placas de aviso está prevista na Resolução 396 publicada no Diário Oficial do dia 22 de dezembro, e desde então a decisão sobre colocar ou não avisos sobre a presença de radares fica a critério dos órgãos locais de trânsito.

E

m uma iniciativa inédita, o DETRAN do estado do Rio de Janeiro anunciou que a partir de janeiro de 2012 os veículos de passeio que forem reprovados nos testes de emissão de poluentes estarão proibidos de circular. ............................................................................

O

Ministério da Fazenda divulgou que a partir de 2013 o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para carros nacionais vai sofrer redução, enquanto que para carros importados aumentam a partir deste mês. ............................................................................

A

Renault divulgou a chegada da linha 2012 do seu modelo de entrada, o hatch Clio. De acordo com a montadora francesa, foram feitas poucas mudanças no modelo, todas na parte estética. O veículo será vendido a preço promocional até 2 de fevereiro, a partir de R$ 22.990,00, com financiamento de até 60 meses e taxa de 1,07% ao mês. ............................................................................

O

envelopamento de automóveis, a mania de recobrir parcialmente ou toda a carroceria do carro com película adesiva (foto), está ganhando as ruas. A cada dia cresce o número de carros rodando recobertos de adesivos nas mais diversas cores e padrões de grafismos. Porém, para quem pensa em dar uma personalizada no seu veículo, mas não quer algo muito radical, saiba que há como utilizar esse recurso para acrescentar alguns detalhes exclusivos ao automóvel. ............................................................................

A

revista AutoEsporte teve acesso ao novo carro compacto nacional que a Hyundai vai lançar no mercado brasileiro em 2012. A publicação deste mês traz todos os detalhes sobre o modelo, que promete ser a grande novidade automotiva do próximo ano. O modelo deverá concorrer com os populares Fiat Palio e VW Gol. ............................................................................

DIVULGAÇÃO

A A partir de agora, os motoristas devem se basear nas placas que indicam o limite de velocidade permitido para aquela via

temporada de férias já chegou. Para quem tem planos de viajar, está mais que na hora de fazer uma revisão no automóvel. Agendar horário em oficinas nessa época pode ser complicado. Portanto, o negócio é você mesmo fazer um check-up prévio no seu veículo antes de pegar a estrada e executar os serviços mais simples em postos de serviços ou centros automotivos. Comece verificando o nível ou trocando o óleo do motor e o filtro de lubrificante - em geral, o óleo deve ser reposto entre 5.000 km e 7.000 km (dependendo do fabricante do veículo) ou, para quem roda muito pouco, a cada seis meses ou um ano de uso, e o filtro a cada duas trocas do óleo. ............................................................................


JD

Informe Publicitรกrio

Macapรก-AP, domingo e segunda, 01 e 02 de janeiro de 2012

D4


JD

Economia&Negócios

Macapá-AP, domingo e segunda, 01 e 02 de janeiro de 2012

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Novas regras para declaração de bagagem valem a partir deste domingo Segundo a Receita Federal, a medida serve para desburocratizar a declaração de bens, sendo necessário apenas para passageiros que realmente tenham bens a declarar

A

partir de domingo (1), os viajantes que não tiverem bens a declarar, estarão dispensados da entrega da DBA (Declaração de Bagagem Acompanhada). Segundo a Receita Federal, a medida serve para desburocratizar a declaração de bens, sendo necessário apenas para passageiros que realmente tenham bens a declarar. “A medida vai facilitar bastante a vida dos passageiros quando do desembaraço de mercadorias na chegada ao país”, afirma o secretário da Receita Federal do Brasil, Carlos Alberto Barreto. De acordo com a Receita, as novas regras ajudarão a desafogar o fluxo de passageiros nos aeroportos, já que 90% dos viajantes trazem bens dentro da cota de US$ 500,00 e estarão desobrigados a entregar a DBA.

DIVULGAÇÃO

Declaração móvel Barreto também anunciou que a partir de janeiro de 2013 os passageiros obrigados a preencher a declaração poderão fazê-lo pelos aparelhos móveis e enviar à Receita de forma on-line. Segundo o secretário, as medidas tomadas desde o ano passado estão ajudando muito a descomplicar a vida dos contribuintes nos aeroportos. “No ano passado deixamos de exigir a declaração de saída para equipamentos levados pelos passageiros para o exterior. Agora a maioria deixa de preencher a DBA. Em junho, quem tiver imposto a pagar na chegada ao Brasil poderá recolher o tributo por cartão de débito e, posteriormente, de crédito. Por último, em 2013 a DBA poderá ser preenchida por celulares ou tablets”, comenta.

Dúvidas Seja na saída para o exterior ou na volta ao Brasil, os

viajantes precisam estar atentos a algumas regras sobre a bagagem. Para facilitar a vida dos viajantes, a

Receita Federal reuniu, em um vídeo, algumas dicas para sanar as dúvidas dos passageiros. (Infomoney)

Em plena entressafra, preço do etanol cai

O

preço do litro do etanol vendido nas usinas de cana-deaçúcar de São Paulo está 3,35% mais barato. O custo do combustível, sem frete e sem impostos, está sendo de R$ 1,19 ante R$ 1,23 da semana anterior, de acordo com o índice Cepea da Esalq/USP. Nos postos de Ribeirão Preto (313 km de SP), em meio à maior região produtora de cana do Estado, uma queda ainda maior já foi percebida nos postos de combustíveis. Os consumidores vão terminar o ano pagando até R$ 0,10 a menos por litro de álcool. De R$ 1,99 preço mais alto captado pela ANP (Agência Nacional do Petróleo e Gás) na semana passada em Ribeirão, foi possível abastecer nesta quinta-feira pagando até R$ 1,86. A economia em um tanque cheio pode ser de até R$ 6,50 (tanque de 50 litros).

Turismo espera crescer até 15% em 2012, puxado pela classe C

P

ara 2012, o setor de turismo acredita em um crescimento de 10% a 15%, tanto em faturamento quanto em número de passageiros. Em 2011, a previsão inicial era de fechar o ano com 15% de crescimento, mas a expectativa atual é que encerre com um crescimento de 20%, o que representa 5,5 milhões de passageiros e R$ 9 bilhões em faturamento. Segundo o presidente da Braztoa (Associação Brasileira das Operadoras de Turismo), Marcos Ferraz, estima-se que no ano que vem o número de passageiros chegue a seis milhões e com um faturamento de cerca de R$ 10 bilhões. Para Ferraz, a crise econômica que atingiu os países da Europa e a alta do dólar não afetarão o turismo no início de 2012. Isso porque os brasileiros, em busca de melhores preços, têm fechado seus pacotes com uma antecedência maior que em 2010. Segundo ele, as empresas já estão vendendo pacotes para o Carnaval, Páscoa e até mesmo para as férias de julho do ano que vem. Classe C Em 2011, ouviu-se muito falar que classe C nunca viajou tanto. Para o próximo ano as empresas continuam apostando no crescimento dessa classe no segmento de turismo. A facilidade de pagamento e a segmentação dos pacotes oferecidos pelas agências de turismo foram itens que chamaram a atenção desse público. Na opinião de Ferraz, em

2012 esse público continuará viajando muito e entre os fatores que impulsionam esse crescimento também está o baixo índice de desemprego. “O brasileiro da classe C, que possui férias regulamentares, está, cada vez mais, incluindo a viagem na sua cesta de consumo e procurando fechar os pacotes com antecedência em busca dos melhores preços e formas de pagamento”, explica Ferraz. Destinos internacionais Na opinião do Presidente da Braztoa, assim como Buenos Aires foi uma tendência em 2011, o Peru será o destaque para 2012. Para promover este destino, as empresas irão investir em fortes campanhas publicitárias e em preços atrativos. “O Peru é um destino que o brasileiro gosta muito, nós já temos ligações com companhias aéreas oferecendo bastante voos diários”. O Caribe, que também foi um destino muito buscado este ano, é mais uma aposta para 2012. Para esse destino já existem ligações com companhias aéreas regulares e muitos voos fretados para atender à demanda. Em seguida aparecem Cancun, Punta Cana e Barbados. Já entre os países da Europa, estima-se que a procura será por Portugal e França, seguido por Itália e Inglaterra, que são destinos que sofreram forte impacto da crise e onde é possível encontrar pacotes com até 15% de desconto. Na opinião de Ferraz,

com a crise e o inverno na Europa é possível encontrar promoções de passagens aéreas de ida de volta por US$ 800 para janeiro de 2012. “É um preço muito bom e dever ser aproveitado”, afirma.

Destinos Nacionais O Nordeste continuará em alta em 2012 e cerca de 42% das viagens realizadas por associados da Braztoa são para esse destino.

Quais serão os destinos em destaque para 2012?

C

om o ano terminando e as férias de verão começando, os brasileiros fazem planos para 2012 e incluem, cada vez mais em seus sonhos de consumo, as viagens. Mas quais serão os destaques do turismo para 2012? Segundo a CVC turismo, o Nordeste seguirá como campeão entre os destinos mais disputados. Entre os roteiros da região, os destaques ficam com Porto Seguro, Maceió e Costa do Sauípe. Os destinos internacionais preferidos dos brasileiros também manterão seus postos em 2012.

Buenos Aires, Nova York, Cancún, Punta Cana e os circuitos europeus continuarão em alta no ano que vem. Pacotes diferenciados O diferencial para o próximo ano está nos pacotes ofertados. A CVC, por exemplo, irá apostar em pacotes internacionais mais curtos, como quatro noites em Nova York, por exemplo. Outra inovação são os pacotes com dois roteiros como, por exemplo, oito noites em Las Vegas com Nova York, onde os turistas poderão aproveitar o

melhor das duas cidades em único pacote. Agora, um segmento que promete destaque no próximo ano é o turismo de aventura. Pantanal e Chapada dos Guimarães irão atrair os turistas que procuram contato com a natureza e muita diversão. Para esse destino, a empresa elaborou um roteiro de seis dias chamado “Mato Grosso Espetacular”, que inclui cachoeiras, caminhadas em trilhas ecológicas, pousadas, comidas típicas da região, passeios em feiras de artesanatos e grutas. Se você ainda não fechou

um pacote, vale a pena conferir as opções de turismo de aventura que as agências irão ofertar. Crescimento do turismo Em 2012, estima-se que o brasileiro viaje ainda mais do que em 2011. Segundo o presidente da Braztoa (Associação Brasileira das Operadoras de Turismo), Marcos Ferraz, projeta-se que no ano que vem o número de passageiros chegue a seis milhões, com um faturamento de cerca de R$ 10 bilhões, o que representa um crescimento de até 15% frente a 2011.

E1

“O Nordeste tem uma influência muito grande no turismo doméstico. Ele é o número um e vai continuar sendo, pelo clima, pela cadeia hoteleira e a estrutura que já existe na região”, diz Ferraz.

DIVULGAÇÃO

No próximo ano, também estarão em alta o Ecoturismo e o Turismo de Aventura. Assim, Chapada Diamantina e Lençóis Maranhenses ganharão destaque nesse segmento em 2012. (Infomoney)


JD

Economia&Negócios

Macapá-AP, domingo e segunda, 01 e 02 de janeiro de 2012

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Novo salário mínimo deve impulsionar o desempenho do comércio em 2012 Segundo o presidente da CNDL, Roque Pellizzaro Junior, o comércio deve investir mais no próximo ano para atender a demanda da classe C

O

reajuste de 14% no salário mínimo, a partir do dia 1º de janeiro de 2012, deve ser o principal responsável pelo crescimento do comércio no próximo ano. De acordo com a CNDL (Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas), a injeção de R$ 47 bilhões na economia oriundos do reajuste, além da crescente presença da classe C no mercado de consumo, deverá fazer do comércio o setor com me-

lhor desempenho no Brasil em 2012. Segundo o presidente da CNDL, Roque Pellizzaro Junior, o comércio deve investir mais no próximo ano para atender a demanda da classe C. “Com o amadurecimento do nosso mercado, o varejo deverá sofrer mudanças em sua atividade para se adequar a esta nova fase. Com esta ótica, os varejistas já reestruturam seus planos de expansão dos pontos de

venda, assim como o mix de seus produtos”, avalia, explicando que a tendência é de que o comércio comece a se generalizar ao longo de 2012. A inadimplência deve ser outro detalhe que também sentirá os reflexos do reajuste. Segundo a Confederação, embora a inadimplência tenha crescido por dez meses consecutivos neste ano, em 2012, deverá apresentar reversão de tendência nos pri-

meiros meses. Segundo Pellizzaro, a inflação, considerada um dos causadores da inadimplência e do alto endividamento, que levaram à desaceleração nas vendas nos dois últimos meses de 2011, em especial no Natal, deverá ser menor em 2012 do que a registrada este ano. No entanto, ela deverá se manter acima do centro da meta do Governo, de 4,5%. “O Banco Central não poderá

Contribuinte tem agenda cheia no primeiro semestre de 2012

P

assado o período de festas, os contribuintes começam a se preocupar com as obrigações fiscais que devem ser cumpridas no início do ano, como o pagamento do IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores) e IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e a declaração de ajuste anual do Imposto de Renda. IPVA O IPVA do estado do AP assim como em todos os estados, é cobrado anualmente para todos os proprietários de veículos automotores e engana-se quem acha que o IPVA AP é pago somente para donos de carros, o imposto deve ser pago

também por proprietários de ônibus, motos, tratores, caminhões, barcos, lanchas, jet-skis, aviões e etc. O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores é uma obrigação e quem não paga não pode licenciar o veículo, não pode vender e se for parado poderá o proprietário poderá até ter o veículo apreendido. O valor do IPVA AP é calculado por uma alíquota própria sobre o valor do veículo. Estão isentos de pagar o IPVA Amapá os veículos com mais de 15 anos de fabricação, além de veículos de entidades filantrópicas registrados, veículos de aluguel, veículos oficiais e veículos adaptados para portadores de deficiência física.

Imposto de Renda A Receita, a cada ano, traz novidades na Declaração de Ajuste. No entanto, o calendário de prestação de contas dificilmente é alterado, e conhecê-lo pode facilitar, e muito, o planejamento do contribuinte. Confira as principais datas da temporada do IR 2012: Fevereiro Até o dia 29 de fevereiro, os trabalhadores devem ficar de olho no recebimento do Informe de Rendimentos. O documento deve ser fornecido pelas empresas e por pessoas físicas que contratem serviços de terceiros. Além dos empregadores, o INSS, bancos,

Seguros populares: quando vale a pena contratar?

A

cena é comum: você compra algum produto em uma grande varejista e logo perguntam se você não quer contratar um seguro. Dentre os mais oferecidos, estão a garantia estendida, que oferece ao consumidor um período maior de garantia, além daquela dada pelo fabricante, o prestamista, que cobre o pagamento de compras do consumidor, se ele ficar desempregado, doente ou mesmo vier a falecer e até mesmo seguro de vida. Mas será que sempre é bom contratar ? De acordo com o coordenador do curso de Finanças da Veris IBTA, Estevão Garcia Alexandre, antes de contratar qualquer um desses seguros, o consumidor deve levar em consideração alguns quesitos.

Garantia estendida No caso da garantia estendida, por exemplo, ele deve observar quanto custa o produto, para saber se vale ou não a pena contratar. Segundo Alexandre, para ser contratada, a garantia não deve ter valor maior do que o equivalente a 10% do produto adquirido, sendo que o consumidor deve pensar também em quanto tempo ele pretende trocar aquele produto. “Se a pessoa tem o hábito de trocar de celular todo ano, por exemplo, não há motivos para ela contratar uma garantia estendida”, diz. Outros seguros Se a contratação é de um seguro prestamista, o especialista lembra que o valor deste deve ser em

torno de R$ 5 a R$ 10, não mais do que isso, devendo sempre ser considerado o valor da compra. Já o seguro de vida, alerta ele, quem não tem pode contratar. Contudo, não se deve ter mais de um, pois, se a pessoa tem um seguro de vida da empresa, por exemplo, ela só receberá um deles. No mais, diz, e de modo geral, ao contratar um seguro, o consumidor deve observar cuidadosamente o contrato, questionar sobre a seguradora e sobre os procedimentos a serem tomados em caso de sinistro. Se houver problemas, a pessoa deve entrar em contato primeiramente com a seguradora e se esta não resolver a questão, buscar a loja, que tem responsabilidade solidária com a seguradora, observa.

sociedades corretoras e afins também devem entregar o informe de rendimentos a seus segurados e clientes pessoas físicas até o último dia útil de fevereiro. Com relação aos bancos, além dos dados da conta-corrente, o documento precisa conter os valores da conta-investimento. Março e abril Entre os dias 1º de março e 30 de abril acontece a entrega da declaração de ajuste anual. As regras de obrigatoriedade de entrega da declaração ainda não foram divulgadas pela Receita Federal. Abril a novembro O contribuinte que, no lugar de receber restituição do imposto pago a mais, tiver dívidas com o Fisco, pode parcelar o imposto devido. Se não houver alteração na regras, será possível fazer o pagamento em até oito vezes - de abril a novembro -, desde que o valor devido seja superior a R$ 100 e nenhuma parcela fique abaixo de R$ 50. O pagamento vence no último dia útil de cada mês. Junho a dezembro A liberação dos lotes de restituições do imposto de renda acontece a partir de junho e a Receita disponibiliza, a cada ano, sete lotes até o mês de dezembro. O calendário oficial para o pagamento das restituições é divulgado anualmente, mas, para se ter uma ideia, o depósito na conta do contribuinte acontece, normalmente, no dia 15 de cada mês ou, caso essa data caia em um fim de semana ou feriado, no primeiro dia útil seguinte.

E2

atuar com uma política de juros altos sob pena de paralisação econômica no Brasil”, comenta o presidente,

referindo-se à taxa Selic, principal instrumento para conter os preços. Para o presidente da CNDL, o Banco Central deve manter a trajetória de queda da taxa básica até que atinja juros reais de 5% ao ano. A taxa básica de juro é hoje de 11 % ao ano e a última projeção do mercado para a inflação de 2011 é de 6,54%. “A preocupação com a inflação estará no centro das atenções do BC, mas a redução na atividade econômica também”, comenta. Classe C e o emprego Mesmo com o aumento do salário, o presidente afirma que a participação da classe C no mercado vai depender da manutenção do emprego, que, de acordo com levantamento feito pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), tem apresentado acomodação. Este cenário, segundo Pellizzaro, deverá fazer do indicador o principal foco de atenção do governo para o próximo ano. Além disso, ele afirma que o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) em 2012 não deverá ser superior a 3,5%, sendo que os números dos dois últimos trimestres, associados à instabilidade nos mercados internacionais e à tendência de acomodação do consumo interno, justificam esta análise.

Controle suas finanças Renegociação de dívida Clarice Bezerra A renda da minha família não é fixa. Trabalhamos para pagar as contas. Como faço para sair do vermelho? Resposta: O consultor financeiro Silvio Paixão esclarece que é preciso identificar todas as despesas e quanto vai gastar com elas. Depois é preciso ver se a receita comporta estes gastos. É preciso evitar compras a crédito. É melhor fazer uma reserva para os meses de pouco dinheiro. No caso de dívidas já existentes, o ideal é pagar primeiro as maiores e mais caras. Leandra Gostaria de saber qual é a melhor forma de me livrar de dívidas. Negociar com o banco, fazer um novo empréstimo ou me desfazer de algum bem? Resposta: Negociar com o banco é sempre uma boa idéia, porque podese conseguir ótimos descontos. Quem tem bens sempre pode vendê-los para pagar a dívida, o que também é interessante, já que corta o mal pela raiz - ou seja, deixa-se de pagar os juros. No caso do carro, a pessoa ainda corta as despesas com combustível, impostos, estacionamento. Se a posse do carro é inevitável porque a pessoa precisa dele para trabalhar, por exemplo, também é possível conseguir um financiamento dando o carro em garantia. Qualquer financiamento em que se ofereça uma garantia real, como o próprio bem, acaba saindo bem mais em conta do que empréstimos garantidos por avalistas. Outra forma de trocar uma dívida cara por uma mais barata é recorrer ao penhor da Caixa Econômica Federal. Para obter esta linha de crédito, basta ter algum tipo de jóia, como um anel ou uma correntinha. Quem está devendo no cartão de crédito, financeiras, ou no cheque especial também pode trocar a dívida por uma mais barata recorrendo ao empréstimo pessoal ou ao crédito consignado (este último, apenas no caso das pessoas que trabalham com carteira assinada). Marcelo

Gostaria de saber por quanto tempo o banco poderá cobrar uma dívida que já corre há mais de 3 anos sem que se inicie qualquer tipo de cobrança. Resposta: Como o senhor mesmo reconhece que a dívida existe, o melhor a fazer é tentar renegociá-la para que os encargos e juros não fiquem insuportáveis. Certamente o banco não esqueceu sua dívida e poderá até mesmo repassá-la a outra instituição para cobrança. É melhor se prevenir, já que o prazo para uma dívida desta ser cobrada é de até 5 anos. Miriam Fiz um empréstimo e não tenho como pagar. O banco é obrigado a renegociar minha dívida? Resposta: Nenhum credor é obrigado a renegociar a dívida. Rose Minha amiga estava renegociando uma dívida com o banco e mesmo assim mandaram o nome dela para o Serasa. Pode? Resposta: Enquanto não houver um contrato firmado de renegociação, a consumidora ainda é considerada inadimplente e, portanto, sujeita às sanções legais. Sergio Fui cliente de um banco por 30 anos. Dois anos atrás passei por um aperto financeiro e fiz vários empréstimos que não pude pagar. Mudei de banco e propus uma renegociação, mas o banco nunca se manifesta. Posso perder minha casa? Resposta: Se a casa for o único bem de família, dificilmente a perderá, a menos que a dívida seja da própria casa. Mirtes Fiz um acordo com o credor e vou parcelar a minha dívida em seis vezes. Meu nome já vai sair da lista negra? Resposta: O credor normalmente só pede a retirada do nome quando a dívida estiver integralmente quitada. Vale lembrar também que se você voltar a ficar inadimplente, seu nome volta para o cadastro por mais cinco anos.


JD

Economia&Negócios

Macapá-AP, domingo e segunda, 01 e 02 de janeiro de 2012

E3

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Gasto do brasileiro com Salário-desemprego imposto deve atingir 1,5 tri hoje, estima aumenta 14% e sobe para R$ entidade até R$ 1.163,76 O

O salário-desemprego a partir de 1º de janeiro será reajustado em 14,1284%

O

salário-desemprego a partir de 1º de janeiro será reajustado em 14,1284%, segundo resolução publicada nesta sexta-feira no “Diário Oficial da União”. A partir da semana que vem, o trabalhador cuja média dos últimos salários anteriores à demissão for de até R$ 1.026,77, o benefício será o equivalente a 80% da média. Ou seja, quem tiver média salarial de R$ 1.000, receberá R$

800 de benefício. O seguro não pode ser inferior ao salário-mínimo. Se a média for de R$ 1.026,77, o benefício será de R$ 821,42. Para aqueles que a média dos três últimos salários for de R$ 1.026,78 a R$ 1.711,45, a fórmula muda. O benefício será de R$ 821,42 mais 50% da diferença entre R$ 1026,77 e a média salarial do trabalhador. Assim, um trabalhador com média salarial de R$

1.500 irá receber R$ 1.058,04 de seguro-desemprego. Quem tiver média dos três últimos salários anteriores à demissão superior a R$ 1.711,45 terá direito a um seguro-desemprego de R$ 1.163,76. Atualmente o benefício é de, no máximo, R$ 1.019,70. Quem tem direito Têm direito ao seguro os trabalhadores desempre-

gados que tiverem sido demitidos sem justa causa. Aqueles que trabalharam com carteira assinada entre 6 e 11 meses nos últimos três anos têm direito de receber até três parcelas do seguro. Quem trabalhou de 12 a 23 meses no período pode receber até quatro parcelas. Já quem esteve empregado com registro por mais de 24 meses nos últimos três anos pode receber até cinco parcelas do seguro-desemprego.

Brasileiro em NY gasta R$ 773 ao dia, o dobro da média

O

s brasileiros que visitam Nova York gastam, por dia, duas vezes o valor que os turistas costumam desembolsar nas visitas à cidade, segundo o NYC & Company, órgão oficial para o marketing do turismo na cidade. O gasto diário médio dos brasileiros foi de US$ 415 (R$ 773) em 2010. A média dos visitantes de todas as nacionalidades no mesmo período foi US$ 206 (R$ 384). Os brasileiros foram no ano passado os que mais gastaram na cidade, ultrapassando britânicos (nacionalidade que mais visita Nova York), australianos e canadenses. No ranking anterior, que se referia a 2009, os brasileiros sequer apareciam entre os cinco primeiros lugares no ranking de gastos. Para o órgão, brasileiros são mais propensos a gastar com shows, peças e musicais que a média dos visitantes na cidade, além de terem mais disposição para visitar galerias e museus. O número de turistas vindos do Brasil também cresce: depois de uma disparada de 77% em 2010 na comparação com 2009, neste ano o órgão espera

um incremento de 11% em relação ao ano passado. “Os brasileiros são grandes gastadores. Compras e jantares são as atividades preferidas”, diz Christopher Heywood, vice-presidente de comunicação do órgão. Português Nas lojas na região central de Manhattan, é comum encontrar vendedores que falam português. Na tradicional liquidação do dia 26 de dezembro na Macy’s, famosa loja de departamento, os brasileiros eram um dos grupos mais presentes. Segundo o órgão de turismo, a tendência é que o número de brasileiros passeando em Nova York continue avançando. Em Nova York, os turistas brasileiros têm em média

Consumidores examinam produtos na loja Macy’s em Nova York um dia depois do Natal

40 anos, permanecem 6,7 noites, viajam a lazer e se hospedam em hotéis. De acordo com o último dado disponível, houve

avanço de 28% no número de visitantes brasileiros nos EUA de janeiro a setembro deste ano em relação ao mesmo período de 2010.

Bancos alertam para preenchimento de cheque em 2012

O

s consumidores devem redobrar a atenção ao preencher cheques a partir de domingo, dia 1º de janeiro de 2012. Segundo a Febraban (Federação Brasileira de Bancos), é comum clientes, pela força do hábito, preencherem a data equivocadamente no início de cada ano. Ou seja, em vez de informar o ano de 2012, podem se confundir e colocar 2011. A prática pode causar transtornos durante a compensação dos cheques preenchidos erroneamente. Para minimizar esse problema, em janeiro os bancos irão verificar se cheques com data de 2011 não foram emitidos além do prazo permitido em

norma para sua compensação. “Se for comprovado que houve um equívoco do cliente no preenchimento do cheque, o mes-

mo será compensado normalmente”, informou a Febraban. Mesmo assim, recomenda-se atenção aos consu-

midores, já que os cheques que não forem descontados em até seis meses após a emissão perdem a validade.

Impostômetro, ferramenta que mensura quanto o brasileiro gasta em impostos por ano, deve chegar ao recorde de R$ 1,5 trilhão,segundo estimativa do IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário) e da ACSP (Associação Comercial de São Paulo). Em todo o ano passado o painel alcançou R$ 1,29 trilhão. Caso chegue a marca estimada de R$ 1,51 trilhão para o total deste ano, isso representará um aumento nominal na

arrecadação de 17,1% e real 11% (ou seja, já descontada a inflação, de cerca de 6,5%), em relação a 2010. As projeções do IBPT para 2012 apontam para um pagamento médio por pessoa de R$ 8.634,19 no ano. Hoje, a carga tributária no Brasil é de 36% do PIB (Produto Interno Bruto), o que significa que a cada R$ 100 que você ganha o Estado -união, estado e municípios-- fica com R$ 36 reais, sobrando para o cidadão R$ 64.

Multimercado, renda fixa, ações: conheça os principais tipos de fundos

O

s fundos de investimentos são aplicações muito procuradas por investidores que preferem delegar a terceiros a função de gerir a carteira de ativos. Isso porque, quando você investe em um fundo, é o gestor quem decide quais ativos serão adquiridos, sempre dentro das regras definidas por cada classe de fundo. Por isso, pensando tanto nos investidores quanto nos gestores, a CVM criou uma classificação, como uma forma de facilitar a comparação entre diferentes fundos, e definir algumas “regras do jogo”. Fundos Referenciados Os fundos referenciados precisam acompanhar a variação do índice de referência (benchmark) definido em seu regulamento e para isso devem manter, no mínimo, 95% de sua carteira composta por ativos que acompanhem este indicador. O fundo mais popular é o DI, que tem como objetivo acompanhar a variação diária das taxas de juros no mercado interbancário e tem o CDI (Certificado de Depósito Interbancário) como seu benchmark. Como este tipo de fundo procura acompanhar a variação das taxas de juros, é normal que em um cenário de alta dessas taxas, o seu desempenho seja melhor e o contrário vale para quando as taxas estão em patamares inferiores. Estes fundos não podem cobrar taxa de performance, a não ser no caso de fundos destinados ao investidor qualificado (com investimentos superiores a R$ 300 mil e que atestem esta condição por escrito). Os gestores destes fundos podem utilizar derivativos para compor a carteira, mas apenas com o objetivo exclusivo de proteção (hedge), sem permitir alavancagem. Fundos de Renda Fixa Os fundos de renda fixa são os mais populares no Brasil (quase de 1/3 de todo o patrimônio líquido da indústria de fundos é referente a esta modalidade). Entretanto, será que todos estes investidores sabem exatamente como é formada a carteira de um fundo deste tipo e quais as suas principais características? Estes fundos devem ter pelo menos 80% de seus recursos aplicados em títulos públicos ou privados, pré ou pós-fixados – e por isso o seu principal fator de risco é a variação da taxa de juros ou de índice de preços. Nos fundos de renda fixa, os gestores podem utilizar derivativos tanto

para proteção da carteira (hedge) quanto para alavancagem. Nos fundos de Renda Fixa a rentabilidade pode ser beneficiada pela inclusão, em carteira, de títulos que apresentem maior risco de crédito, como os títulos privados (emitidos por empresas). Fundos Multimercado Que tal investir uma parte do seu dinheiro em renda fixa, outra parte em renda variável e ainda aumentar as chances de ganhos com derivativos? Parece tentador? E se você conseguisse fazer tudo isso com uma única aplicação, por meio de um apenas um produto de investimento? Pois é esta a ideia dos fundos multimercados, considerados os fundos com maior liberdade de gestão. Isto porque a sua política de investimento envolve diversos fatores de risco, sem o compromisso de concentração. Ou seja, o gestor tem liberdade para investir em ativos de diferentes mercados - como renda fixa, câmbio e ações - e ainda pode utilizar derivativos tanto para alavancagem quanto para proteção da carteira. Os fundos multimercado podem adotar diversos níveis de risco. Alguns são mais agressivos, e podem apresentar perdas em determinados períodos, em busca de uma rentabilidade elevada no longo prazo. Outros podem ser bastante conservadores, e apresentar baixa volatilidade, mas rentabilidade reduzida também. Por conta das grandes diferenças entre os níveis de risco, é sempre importante conhecer bem o perfil de cada fundo, e ver se é adequado ao seu perfil, como investidor. Fundos de Ações Você gosta de diversificar suas aplicações e está acostumado a correr algum risco quando o assunto é investimento. Entretanto, não possui muito tempo e nem conhecimento para escolher os ativos e compor a sua própria carteira. Para você, os fundos de ações podem ser uma boa alternativa. Mas antes de optar por investir neste tipo de aplicação, é interessante conhecer um pouco mais sobre as suas características. Também chamados de fundos de renda variável, estes fundos devem investir, no mínimo, 67% de seu patrimônio em ações. Alguns fundos deste tipo têm como objetivo de investimento acompanhar ou superar a variação de um índice do mercado acionário, tal como o Ibovespa ou o IBX.


JD

Economia&Negócios

Macapá-AP, domingo e segunda, 01 e 02 de janeiro de 2012

E4

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br DIVULGAÇÃO

DIVULGAÇÃO

Embrapa desenvolve bebida para quem evita produtos lácteos

P

Método Halliwick tem como meta não só a reabilitação física, mas autoconfiança e independência do paciente

Método de reabilitação na água incentiva independência de paciente É indicada para portadores de qualquer deficiência, como paraplégicos, pessoas com síndrome de Down ou que sofreram derrame

D

e longe, parece uma sessão tradicional de fisioterapia na água. Mas as músicas cantadas pelos alunos, os jogos e exercícios indicam que se trata de algo diferente. A aula é do método Halliwick, cuja meta não é só a reabilitação física, mas também autoconfiança e independência na água. É indicada para portadores de qualquer deficiência, como paraplégicos, pessoas com síndrome de Down ou que sofreram derrame.

Neste mês, o projeto de Halliwick na unidade Lapa da Rede Lucy Montoro, ligada à Faculdade de Medicina da USP, ganhou o prêmio Ações Inclusivas para Pessoas com Deficiência da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência. O método surgiu na Inglaterra na década de 1950. Seu criador, o engenheiro James McMillan, usou conhecimentos de hidrostática e hidrodinâmica para a reabilitação de

mulheres com deficiência que moravam numa instituição chamada Halliwick. Na hidroterapia “clássica”, a sessão é individual e o fisioterapeuta treina a execução de movimentos específicos. “O Halliwick é uma atividade aquática funcional que treina diversas habilidades e as funções cognitiva e social”, diz o fisioterapeuta Mauricio Koprowski Garcia, presidente da Associação Brasil Halliwick.

Como funciona Os alunos são divididos em três níveis, de acordo com suas habilidades. No primeiro deles, vermelho, o enfoque está na adaptação. No amarelo, os alunos fazem treinos para jogar o corpo para a frente e para trás, de um lado para outro e fazer rotações. Na última etapa a gama de movimentos aumenta, para que o aluno não precise mais do contato com o instrutor e tenha inde-

pendência. “Os nadadores ganham a sensação de ‘eu posso’. A longo prazo, o aluno tem melhora no andar e no sono e sente menos dor”, diz Garcia. Marcos de Oliveira Almendro, 50, está há quase um ano no projeto. Ele sofreu um acidente de moto em 2007 e teve paralisia no lado esquerdo do corpo. “Saio relaxado e vejo melhora também fora da água. Estou conseguindo nadar quase como antes.”

Aparelho permite diagnóstico de problema cardíaco à distância

U

ma nova forma de monitoramento cardíaco promete aprimorar o processo de detecção de problemas graves do coração, que apresentam sintomas muito esporádicos, difíceis de ser flagrados por exames convencionais em consultórios. Implantado por meio de uma pequena cirurgia no peito do paciente, o sistema de aferição à distância permite o acompanhamento contínuo da atividade elétrica do órgão, por um período que pode chegar a três anos. Os dados registrados no aparelho são lidos durante exames de rotina e enviados para uma central monitorada pela equipe médica do hospital de referência. Avaliação Cabe a essa equipe avaliar casos que eventualmente necessitem de intervenção urgente e também repassar posteriormente as informações para o médico do paciente. “Essa é uma forma de conseguirmos flagrar problemas que de outra forma não seria possível, com o paciente fora

da unidade hospitalar”, explica o médico Eduardo Saad, coordenador do Centro de Fibrilação Atrial do Hospital Pró-Cardíaco, no Rio de Janeiro, pioneiro no país no uso do sistema. Segundo ele, o método é mais uma opção para diagnóstico de anormalidades em pacientes que não têm sintomas constantes, mas relatam episódios recorrentes, embora muito espaçados, de desmaios, palpitações ou outros quadros cardíacos e que apresentam exames convencionais, como eletrocardiograma, sem alterações. Nesses casos, o uso é indicado quando não foi possível realizar o diagnóstico por meio do “looper”, aparelho de uso externo que não requer cirurgia. O problema é que ele só deve ser usado por um perído de até 15 dias. “Se não acontecer nenhum episódio durante esse período, não é possível fazer o diagnóstico”, diz Saad. Restrição Para Luiz Antônio Machado César, presidente da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo, o novo sis-

tema não pode ser encarado como um exame corriqueiro, devendo ser indicado como um recurso a ser usado só em casos excepcionais. “A aplicação é muito restrita, já que não podemos esquecer que a implantação requer uma cirurgia, com to-

das as implicações que isso traz”, afirma César. Segundo o cardiologista, ainda seriam necessários mais estudos para comprovar se a efetividade do novo método compensa os riscos de uma operação e o fato de manter um aparelho implan-

tado no corpo. Um outro aspecto a ser considerado é o custo do sistema, que gira em torno de R$ 10 mil para a implantação. O preço de uso do “looper” varia de R$ 700 a R$ 1.500, a depender do período de monitoramento..

esquisadores da Embrapa (Empresa Brasileira Pesquisa Agropecuária) desenvolveram uma bebida instantânea a partir de café solúvel, extrato de soja e açúcar para pessoas com alergia à proteína do leite ou intolerância à lactose ou que são vegetarianos. De acordo com Ilana Felberg, pesquisadora da Embrapa Agroindústria de Alimentos e coordenadora da pesquisa que resultou no produto alternativo, foram 18 formulações e nove meses de armazenamento até chegar à bebida instantânea à base de soja, que vem preencher uma lacuna no mercado brasileiro. “[A bebida] não foi feita especificamente para um grupo, mas atende aqueles que têm algum problema em consumir produtos lácteos”, esclareceu. O produto, no entanto, não é recomendado a diabéticos --a bebida possui açúcar na sua composição. Pessoas com problemas de gastrite ou que tenham insônia também devem evitar a bebida, segundo a pesquisadora. No estudo, até chegar à bebida à base de soja, verificouse também se os compostos presentes na soja e no café tinham algum impacto negativo no sabor quando colocados juntos. A bebida mista contém compostos bioativos, como isoflavonas de soja, que vêm sendo relacionados a benefícios em relação a doenças como câncer, osteoporose e sintomas da menopausa, e também ácidos clorogênicos do café, que apresentam capacidade antioxidante, ou seja, antienvelhecimento.

Alimentos têm influência na capacidade mental de idosos

O

s idosos cujo sangue apresenta maiores teores de certas vitaminas e ácidos graxos ômega 3 mantêm a capacidade mental e de memória por mais tempo, revela um estudo. O trabalho concluiu que os idosos que consomem estas vitaminas e ácidos graxos ômega 3 não experimentam uma redução do volume de seu cérebro, um fenômeno tipicamente observado nas pessoas que sofrem do mal de Alzheimer. Publicado na edição de 28 de novembro da revista “Neurology”, o estudo determina que os altos níveis de vitamina B, C, D e E, assim como de ômega 3, encontrado principalmente nos peixes, têm efeitos positivos na saúde mental e no restante do organismo. “Este enfoque mostra claramente os efeitos neurológicos e biológicos, bons e maus, ligados aos níveis de diferentes nutrientes no sangue”, explica Maret Traber, do Instituto Linus Pauling da Universidade do Oregon, no noroeste dos Estados Unidos. “As vitaminas e os nutrientes que se obtêm comendo uma grande variedade de frutas, legumes e peixes podem ser medidas com o auxílio de biomarcadores sanguíneos. Estou convencida de que estes nutrientes têm um grande potencial para proteger o cérebro e fazê-lo funcionar melhor”, afirma Traber.

Cara de medo ou de vergonha tem razão biológica, diz estudo

A

rregalar os olhos de medo e torcer o nariz de desgosto não são apenas formas de expressar sensações, de acordo com cientistas da Universidade de Oregon, EUA, e de British Columbia, Canadá. Segundo eles, a expressão facial de emoções, além de ser uma forma de comunicação não verbal, tem razão biológica e evolutiva, preparando o organismo para possíveis armadilhas do ambiente.

“Arregalar os olhos aumenta o campo visual e a velocidade do movimento do globo ocular, permitindo identificar melhor objetos que estejam em volta”, escrevem os autores em artigo publicado na revista “Current in Psychological Science”, publicada neste mês. Em situações ameaçadoras, como o ataque de um predador, essa capacidade pode ser determinante para a sobrevivência. Charles Darwin (1809-

1882), pai da teoria da evolução, foi o primeiro a escrever sobre o tema, sugerindo que algumas expressões comuns aos humanos eram compartilhadas por animais. Os chimpanzés e outros macacos, por exemplo, inflam o peito para demonstrar orgulho, de acordo com os pesquisadores. Mais tarde, na década de 1960, estudos mostraram que muitas fisionomias significavam a mesma

coisa para culturas diferentes. “Se elas são universalmente conhecidas é porque têm um papel fisiológico e comunicativo e não são apenas construídas culturalmente”, argumentam Azim Shariff e Jessica Tracy, autores do artigo. O trabalho reúne resultados de diversas pesquisas que procuraram desvendar a função de cada tipo de expressão, entre elas medo, surpresa, desgosto, vergonha e orgulho. De acordo com

os estudos, quando uma pessoa não gosta de algo, aquela cara de nojo com o nariz “torcido” e os dentes cerrados é uma forma de inibir o paladar e o olfato, afastando o risco de contato com venenos ou contaminantes. Já inflar o peito de orgulho aumentaria a produção de testosterona e a capacidade pulmonar, deixando qualquer pessoa mais preparada para interagir socialmente. No entanto, os autores

admitem que são necessárias mais pesquisas para identificar a explicação biológica para fisionomias comuns, como raiva, tristeza e felicidade. E ressalvam que a teoria das expressões faciais é controversa cientificamente. “Embora os resultados sugiram que há funções fisiológicas, o principal objetivo de expressar emoções na vida contemporânea é a comunicação rápida e não verbal.”

Jornal do Dia 01/01/2011 e 02/01/2012  

Jornal do Dia 01/01/2011 e 02/01/2012