Page 1

santana folia

patrocínio

procon

Locomotiva a todo vapor

Credenciamento vai até amanhã

De olho nos preços abusivos

Trem Desportivo Clube fecha acordo com novo patrocinador. nC1

Ambulantes que vão trabalhar na quadra carnavalesca devem ficar de olho no prazo. nB4

Pais devem ter cuidado ao comprar os itens da lista de material escolar dos filhos. nB4

Fundado em 04 de Fevereiro de 1987

Quem lê, sabe mais! Macapá-AP, Sexta-feira, 13 de Janeiro de 2012 - Ano XXV

Domingo e Segunda R$ 3,50 - Terça a Sábado R$ 1,50

guerra política

PM proíbe ação do governo paralelo e prende Gilvam O que era para ser uma solução para o caótico trânsito na Rodovia Duca Serra, tornou-se ontem uma dor de cabeça para a primeira ação realizada pelo governo paralelo implantado no

Amapá pelo ex-senador Gilvam Borges. Ele foi acusado pela Polícia Militar de cometer crime ambiental e levado preso para o Ciosp do Pacoval. nB3

heverton mendes

promessa

Novo aeroporto para 2013 Infraero falou ontem sobre a demora na obra e fez nova previsão de entrega. nB1

mário tomaz

fora do ar

Falha em sistema impede saque do seguro-desemprego O Ministério do Trabalho afirma que o problema é pontual e que ocorre devido à migração do banco de dados para um

novo sistema. Quem não conseguir sacar o benefício deve procurar um posto do Ministério do Trabalho ou do Sine. nA6

carga tributária

96% da população é contra criação do imposto para saúde Apenas 4% das pessoas entrevistadas disseram acreditar na necessidade do governo aumentar impostos para obter mais recur-

sos para o setor. Elas disseram também que aumentar o número de médicos melhoraria o atendimento no setor. nA6

desgraça anunciada

4 de fevereiro

Personalidades serão homenageadas no aniversário de 254 anos de Macapá

Fúria do Rio Amazonas deixa desabrigados no bairro Aturiá As famílias que tiveram suas casas destruídas ontem foram alojadas na Escola Estadual São Francisco das Chagas e na Escola Municipal Maria José. Hoje a De-

fesa Civil ficou de voltar ao Aturiá para fazer a remoção de mais cinco famílias que estão com suas residências em situação de risco. nB3 Heverton mendes

O projeto de aniversário inclui apresentações musicais, teatrais e literárias. O prefeito vai conceder a 254 personalidades uma comenda e medalha em reconhecimento aos serviços prestados a capital. nB1 ascom/pmm

repasse

Amapá recebe R$ 16,7 milhões para projetos de saneamento

nB1

NA INTERNET www.jdia.com.br - REDAÇÃO 3217.1117 - COMERCIAL jdcomercial@jdia.com.br 3217.1100 - DISTRIBUIÇÃO 3217.1111 - ATENDIMENTO 3217.1110


JD

“ ” Opinião

Macapá-AP, sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Editor: Fabrício Costa - fabriciocosta@jdia.com.br

EntreAspas

Editorial Demolindo paradigmas

JANDERSON CANTANHEDE Jornalista

Promessa cumprida O que era para ser uma ajuda, tornou-se um pesadelo para o atual governo do Estado. O governo paralelo de Gilvam Borges (PMDB) pelo visto cumpriu sua promessa: mostrou que é possível fazer quando se quer.

Crime - Não quero aqui puxar saco de Gilvam, mesmo porque não sou e nunca fui pago para isso. Mas quando um governo não dá conta do recado, onde está o crime em a sociedade se reunir para tentar ajudar? Mal interpretado - Foi isso o que aconteceu ontem. Gilvam reuniu trabalhadores e foi até a rodovia Duca Serra buscar soluções para aquele caótico trânsito. Acabou sendo mal interpretado pelo atual governo estadual que lhe deu voz de prisão. Confusão - Imaginem vocês se todos aqueles que ajudaram ontem os desabrigados no bairro Aturiá fossem vistos pelo governo estadual como “inimigos” políticos. Com certeza, a essa hora, o senador Randol-

fe Rodrigues (PSOL) e o vereador Clécio Luis já estariam presos.

Porque não fez – Algumas pessoas que ainda não entenderam o governo paralelo perguntam: porque Gilvam não fez tudo isso quando era senador? Simples: quem faz esse tipo de pergunta mostra total desinformação sobre os últimos anos políticos do Amapá. E o Capi? - Agora eu pergunto aos defensores do PSB: e o senador Capiberibe, o que fez pelo Amapá depois que sentou na cadeira? Tenho visto muito ele arrumar polêmica com o Legislativo e o Judiciário, como fez no passado quando era governador do Amapá. Vai ter mais – Diante do que conversei com o governador paralelo Gilvam Borges, ele não vai parar. Já prometeu para hoje entregar na Maternidade Mãe Luzia uma central de ar para melhorar a vida das mães que passam um sufoco por conta do calor nas enfermarias. Casas populares – Na

FotodoDia

próxima terça-feira também está marcada a entrega da primeira casa popular prometida pelo governo paralelo. O endereço ainda é um segredo guardado a sete chaves. Na história – Quem não conhece a história política do Brasil acaba pensando que esse tal governo paralelo foi invenção de Gilvam. O próprio Lula antes de assumir a presidência da República, em 2003, adotou a mesma estratégia de Gilvam a nível nacional. E vocês viram no que deu. Esquerda – Até mesmo os socialistas do PSB sabem muito bem do que se trata o tal governo paralelo, umas vez eles próprios já o praticaram quando estavam na oposição e sem mandatos. Infelizmente nosso povo tem amnésia política e mal lembra o que almoçou dois dias atrás.

Cheiro de eleição - De olho nas de eleições municipais deste ano, a cúpula do PMDB fará do primeiro programa da legenda em 2012 um desfile de apresentação dos candidatos do partido às prefeituras. Os peemedebistas vão ao rádio e à tevê no dia 19 e terão 10 minutos em horário nobre. Suspeita milionária Operações financeiras suspeitas de juízes e servidores do Judiciário chegam a R$ 856 milhões nos últimos dez anos. Movimentação De acordo com o Coaf, o maior número de operações atípicas no Judiciário foi registrado em 2002, quando apenas uma pessoa do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT1), do Rio de Janeiro, movimentou R$ 282,9 milhões. Até amanhã...

“Ojornalismoé,antesdetudoesobretudo,aprática diáriadainteligênciaeoexercíciocotidiano do caráter” (Claudio Abramo) Siga: @cantanhede_AP Acesse:jandersoncantanhede.wordpress.com Email: cantanhede@jdia.com.br

Procon de Santana orienta sobre a lista de material escolar que os pais devem questionar tanto com as escolas quanto com os locais onde forem comprar. O que o órgão quer alertar é sobre os preços abusivos que podem estar praticando no comércio local. FOTOSANDREZASANCHES(DeSantana)

A2

T

odos os anos, em janeiro, quando os campeonatos regionais pelo Brasil ainda não começaram, acontece em São Paulo, a Copa de Futebol Júnior, a “Copinha” como é mais conhecida dos desportistas. Equipes de todo o País se inscrevem e participam do evento que sempre revelaram grandes craques para o nosso futebol como Zico, Falcão e Neymar, só para citar alguns. Como são jovens, a primeira fase é disputada em horário que inicia às 14 horas, debaixo de um sol escaldante do verão do Sudeste. Mas este ano, São Pedro foi camarada, e mandou milímetros a mais de chuvas, o que acabou amenizando a situação. O Amapá tem participado de várias copas, mas sempre ficando com resultados adversos, um tanto vergonhosos, mas sempre perdeu para grandes equipes, ditas amadoras, mas com vários atletas jogando pelo time profissional. Mas quem se atreve a participar do torneio tem que estar preparado para tudo. Os times no Meio do Mundo encontram enormes dificuldades para formar equipes, comissões técnicas, treinar com afinco e chegar a São Paulo, onde enfrenta times com mega-estrutura e

com jogadores formados nas imponentes escolinhas de futebol. Não podemos esperar resultados animadores como o que temos por aqui. Mas a boa vontade de um minúsculo grupo de abnegados tem feito grande diferença. Este ano, o representante do Amapá na Copinha foi o Oratório Recreativo Clube, do bairro Santa Rita. Formaram um time paroquial, treinaram com afinco em campos de terra batida e areia, passaram por extremas dificuldades financeiras e técnicas, mas chegaram lá. Vestiram a camisa do clube com garra e determinação. Inicialmente, sofreram um revés , venceram outra e empataram a última. Dirigentes e jogadores deixam a capital paulista de cabeça erguida e com a certeza do dever cumprido e devem ser recebidos no aeroporto com as honras devidas. Foi o melhor resultado obtido até agora na competição. Com um pouco mais de apoio, o time pode ir até lá, no ano que vem, participar novamente dos jogos e obter melhores resultados. Está demolindo o conceito de que santo de casa não faz milagre. Em tempo: o mascote do clube é uma Orca Demolidora. Faz sentido!

Hora-Hora Descontentes - Os poucos parlamentares de oposição que estiveram presentes no depoimento do Ministro da Integração, Fernando Bezerra, a deputados e senadores no Congresso Nacional, não ficaram satisfeitos com as informações prestadas pelo ministro acusado de favorecimento a parentes e ao estado de Pernambuco. Apoio - Já os parlamentares governistas gostaram do que ouviram. Para os líderes governistas, o ministro se saiu bem.

Uma publicação do Jornal do Dia Publicidade Ltda. CNPJ 34.939.496/0001-85 Fundado em 4 de fevereiro de 1987 por Otaciano Bento Pereira(+1917-2006) e Irene Pereira(+1923-2011) Primeiro Presidente Júlio Maria Pinto Pereira(+1954-1994) Diretor Editorial: José Arcângelo Pinto Pereira Diret. Adm. Financeira e Contábil: Maria Inerine Pinto Pereira Diretor de Assuntos Corporativos: Luiz Alberto Pinto Pereira Diretor Executivo: Marcelo Roza Assessoria Jurídica e Tributária: Dr. Américo Diniz — OAB/AP 194 Dr. Eduardo Tavares — OAB/DF - 27421 Editor-Chefe: Janderson Cantanhede Endereços Redação, Administração, Publicidade e Oficinas: Rua Mato Grosso, 296, Pacoval, Macapá (AP) - CEP 68908-350 - Tel.: (96) 3217.1110 E-mails pautas e contato com a redação: jornaldodia@jdia.com.br Editor-Chefe: cantanhede@jdia.com.br departamento comercial: jdcomercial@jdia.com.br josemaria@jdia.com.br mariaruth@jdia.com.br

Índice Opinião - A2, A3 Política - A4 Economia - A5 e A6

Meio Norte - A7 Diversão - A8 Dia Dia - B1, B3

JD na Internet: www.jdia.com.br VIA CELULAR: m.jdia.com.br Representantes comerciais JC Repres. Com. Ltda. - Brasília, DF n Tel. (61) 2262-7469 - Rio de Janeiro, RJ nº Tel. (21) 2223-7551, São Paulo Visão Global Comunicação S/C Ltda. n Rua Alvarenga, 573- Butantã - CEP - 05509-000 - São Paulo, SP Tel. (11) 3032-3595, Fax (11) 3032-4102. New Mídia - Belém-PA (Gil Montalverne) Tel.: (91) 3279-3911 / 8191-2217 Contatos Fale com a redação (96) 3217-1117 Fale com o departamento comercial (96) 3217-1100 / 3217-1111 Geral (96) 3217-1110 Conceitos emitidos em colunas e artigos são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião deste jornal. Os originais não são devolvidos, ainda que não publicados. Proibida a reprodução de matérias, fotos ou outras artes, total ou parcialmente, sem autorização prévia por escrito da empresa editora.

Polícia - B2 Santana - B4 Classidia - 12 Pág

Ediçãonúmero 7800

Prazo do carnaval - Encerra no próximo domingo, 15 de janeiro, o prazo para que as escolas de samba do Amapá filiadas à Liga das Escolas de Samba do Amapá –LIESA

entreguem seu Projeto de Carnaval deste ano. Organização - O documento é a programação de desfile de cada escola, indicando quantidade de alas, destaques, alegorias, comissão de frente e outras informações que a comissão de organização precisa ter em mãos antes do desfile. Parceria - “Macapá 254 anos: Meu Norte, Meu Forte, Meu lar”. Com este tema é que no dia 3 de fevereiro, a Confraria Tucuju e o Governo do Estado do Amapá comemoram o aniversário de Macapá com uma vasta programação, incluindo a reinauguração do Museu Sacaca e adesivada de carros no Largo dos Inocentes, a partir das 21h.

Frases do Dia “Nãoexistempaísessubdesenvolvidos. Existempaísessubadministrados.” (Peter Drucker) “Dize-meoquepensasetedireicomquemandas” (WilsonGarcia,jornalistaeescritor) “Muitasvezesoagressoréapenasumdoentem , aisnecessitadodemedicinadoquepunição.” (Emmanuel - “Pérolas de Luz) “Operfeitoaproveitamentododiadehojeéamelhorpreparação para o dia de amanhã” (Carl E. Holmes) “Quemexageraoargumentoprejudicaacausa.” (Friedrich Hegel) “Emtodasasartesemqueossábiossedestacam,a obra-primadanaturezaéescreverbem” (John Sherffield) “Quantomaisauxiliardesaosoutrosm , aisamploauxílio recebereis da Vida Mais Alta” (Bezerra de Menezes)


JD

Opinião

A crise técnica RODOLFOJUAREZ Jornalista

O

s recentes balanços nacionais sobre a aplicação dos recursos do Programa de Aceleração do Crescimento para o Estado do Amapá (PAC 1) que estão classificando o Amapá como aquele estado que tem o pior desempenho na aplicação daqueles recursos, precisa ser analisado com especial atenção. Os 145 milhões de reais que foram colocados, no segundo semestre de 2007, à disposição do Estado, entre recursos do Tesouro e contrapartida do Estado e do Município de Macapá, até agora não foram gastos e as desculpas são as mais variadas e as culpas são colocadas em vários órgãos. Até agora a única obra concluída foi o Conjunto Mucajá, com 37 blocos de apartamentos, cada bloco com 16 apartamentos, em um total de 592 habitações que foram concluídas no segundo semestre do ano passado e tem a efetiva entrega aos moradores no final do ano de 2011. A satisfação do superintende da Caixa Econômica no Amapá estava estampada no rosto, depois de quatro anos, quando conseguia dizer para as equipes de acompanhamento da

aplicação dos recursos que, finalmente, as obras no Amapá estavam “andando”. A decisão política de executar as obras foi tomada, as condições administrativas foram oferecidas e as condições técnicas é que acabaram sendo responsáveis pela inibição dos resultados gerais que deixam o Estado do Amapá em uma posição indesejada de último colocado no ranking de execução, mesmo com um volume de recursos considerado muito pequeno quando comparado com o volume destinado e aplicado por outros estados da Amazônia. Agora, com as obras em andamento, todas as etapas do plano de execução precisam estar em funcionamento e uma dessas etapas é o acompanhamento da execução dos projetos, por equipes que possam intervir para redirecionar soluções e, principalmente, acompanhar a execução propriamente dita, para que não espante ninguém problemas como o observado, esta semana, em 4 apartamentos do Conjunto Mucajá. Então, se as decisões políticas foram tomadas, as condições administrativas

foram oferecidas, o que precisa ser reavaliada são as condições técnicas das quais dispõe o Governo para executar essas obras. E isso precisa ser avaliado de forma urgente, pois o Estado, além dos recursos do PAC 1, dispões dos recursos do BNDES, que são maiores que o do Programa de Aceleração e ainda, dos recursos do Orçamento do Estado, que superam os recursos do PAC 1 e, por isso, precisam de toda a atenção. Quando a administração tem dificuldades para aplicar os recursos que dispões, seja do orçamento ou extra-orçamentário, precisar reforçar a sua equipe e não adianta imaginar que pode sobrecarregar os poucos profissionais que tem para trabalhar, pois os serviços do dia a dia continuarão com as mesmas exigências e as mesmas importâncias. As Secretarias de Estado como a Infraestrutura e a de Transportes; e as companhias que têm maioria do capital votante nas mãos do governo, precisam se preparar para atender às necessidades de gastos, se não, de outra forma, vai se repetir questões como a do Canal da Mendonça Júnior.

Umcorvodemauagouro CarlosRamalhete Colunista

Q

uase 30 anos atrás, o governo militar argentino enfrentava, como o atual, uma crise. A solução encontrada para ganhar algum apoio popular foi a mesma que os governos americanos têm usado nos últimos 70 anos: uma guerra. É um desses paradoxos da natureza humana: em tempos de ameaça, as pessoas se unem em torno da autoridade e a apoiam de modo quase incondicional, mesmo que a crise tenha sido provocada por uma agressão gratuita feita pela mesmíssima autoridade. Em 1982, os militares argentinos atacaram as Ilhas Malvinas, um pequeno conjunto de pedregulhos a 460 quilômetros de distância da costa, habitado há mais de século e meio por ingleses e dependente da coroa britânica. A guerri-

nha besta, vencida com facilidade pelos ingleses, provocou a morte de quase mil jovens argentinos e ingleses. Enquanto durou, contudo, fez com que um frenesi de patriotismo mal direcionado melhorasse temporariamente o ibope dos generais que então dominavam o país. O Brasil, com o jogo de cintura que sempre nos caracterizou, ficou em cima do muro. Apoiou formalmente a Argentina como quem não contraria um maluco nervoso, mas sempre evitando entrar em conflito com os ingleses. Ironicamente, foi um apoio “pra inglês não ver”. Agora, contudo, quando a situação interna do governo argentino está novamente precária, o Brasil entrou com mais força no mortífero joguinho de vaidades territoriais. Foi confirmado on­­tem um acordo que impede que barcos registrados nas Ilhas Malvinas entrem nos portos brasileiros. É um ato agressivo, que pune apenas os 3 mil e poucos habitantes das ilhas, mas com forte

valor simbólico. Com a situação atual do governo argentino, contudo, que há coisa de quatro anos já se retirou unilateralmente do acordo de exploração conjunta de petróleo na região, a chance de que mais uma vez um morticínio de jovens seja usado para angariar apoio da população está pairando no ar como um corvo de mau agouro. Fossem as ilhas desertas, não haveria problema: que os políticos brincassem de quem manda mais entre eles, com pedras e pinguins como prêmio. Mas gerações de pessoas lá nasceram, lá vivem, lá casam e têm filhos. São eles, além dos jovens soldados, quem tem mais a perder nas guerrinhas com que os políticos procuram inflar o ibope. Confesso que eu ficaria feliz se o nosso governo prezasse a paz acima das lealdades ideológicas que os liga aos neoperonistas ar­­gentinos e, mais uma vez, se limitasse a não contrariar o maluco nervoso. Guerra nunca é bom.

Castigonãoprevistoemlei CarlosRamalhete Colunista

U

ma das muitas peculiaridades do Brasil é a distância entre o papel e a realidade. Na lei e no discurso oficial somos moderníssimos: uma Suíça dos trópicos. Na realidade, temos um país multifacetado, em que os tons de cinza não dão lugar ao preto e branco. À escravidão, por exemplo, existiu até a Lei Áurea, mas simplesmente não era mencionada na legislação do tempo. Existia na prática, na dura realidade dos escravizados, mas no papel sua ausência é que chamava a atenção. O mesmo ocorria no século passado com esta outra triste instituição brasileira, a violência policial. Presumia-se, quando fo-

ram escritos nossos Códigos Penal e de Processo Penal, que a polícia daria um brutal “corretivo” no ladrão, normalmente de classe baixa. O resultado é que temos uma lei que presume que ocorra um castigo ausente dos textos legais. Assim, só iria preso quem tivesse apanhado feito boi ladrão (extraoficialmente...) muitas e muitas vezes, e não se emendasse. No século passado, contudo, esta ordem implícita foi abalada pela entrada de jovens de classe média no crime. Os membros – hoje no poder – dos grupos armados de extrema-esquerda assaltaram bancos, sequestraram e cometeram outros crimes que antes eram o triste apanágio dos “fregueses” comuns da polícia: os pretos pobres, sem voz e sem direitos. Quando apanhados, os métodos clássicos de “investigação”

entraram em ação: muita pancada até entregar o resto do bando. Quando as técnicas brutais antes reservadas àqueles que não tinham voz foram aplicadas a jovens de classe média é que surgiu a grita contra as torturas da ditadura, que hoje ainda dá Ibope. Ora, a diferença não foi a ditadura. A diferença foi a vítima da tortura: não mais apenas o bandidinho de periferia, mas o assaltante de elite, com razões políticas, capaz de se fazer ouvir. Com a redemocratização, os justos protestos contra a recém-descoberta brutalidade policial fizeram com que ela fosse cada vez mais cerceada, deixando de ser habitual em muitos estados. A lei, contudo, continua presumindo que haja uma selvagem punição extraoficial, que não mais existe.

Macapá-AP, sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

A3

Editor: Fabrício Costa - fabriciocosta@jdia.com.br

Tudocomodantes Dora Kramer Colunista

N

ada até agora transpirou sobre a reforma do ministério esperada para janeiro. Por um motivo básico: não haverá reforma alguma na equipe da presidente Dilma Rousseff. Em entrevista no fim do ano, perguntada sobre o tema, ela disse que haveria surpresa. Pois recolham os cavalos da chuva os que interpretaram a fala como sinal de mudanças substanciais à vista. A surpresa deve ser justamente a ausência delas. Não haverá redução de pastas – até fusões de ministérios podem ser revistas –, não serão reformulados os critérios para o preenchimento de cargos, os partidos aliados não perderão nem ganharão espaços e gente que estava cotada para sair já começa a ser considerada para ficar. Por exemplo, a ministra da Cultura, Ana de Hollanda. Auxi­liares de Dilma não têm percebido a “presidenta particularmente interessada em tirá-la do mi­­nistério”. Outro exemplo, o ministro das Cidades, Mário Negromonte. En­­vol­­­ vido em denúncias de alteração de pareceres técnicos em obras para a Copa do Mundo e acusado por gente do próprio partido (PP) de patrocinar um “mensalinho” na bancada em troca de apoio po­­lítico, já é visto como sobrevivente. “Passou o vendaval”, argumenta-se. A reforma, então, estaria resumida a três no-

meações e uma complicação. Seriam substituídos os dois ministros candidatos a eleições municipais – Fernan­do Haddad, da Educação, e Iriny Lopes, da Secretaria de Política para Mulheres – e Paulo Roberto Pinto que ocupa a pasta do Trabalho desde a saída de Carlos Lupi. A complicação está na substituição de Haddad, razão pela qual a presidente pediu que ficasse mais um pouco no cargo. Pelo seguinte: como o substituto é Aloizio Mercadante, falta re­­solver quem ficará no lugar dele no Ministério da Ciência e Tec­no­logia. O lugar é reivindicado pelo PSB (ocupante da pasta durante os dois governos Lula) e pelo PT, que não pretende abrir mão. A ideia é entregar o ministério para o deputado Newton Lima, a fim de abrir vaga para o suplente José Genoíno, ou para Marta Suplicy, com o objetivo de incentivá-la a se empenhar na campanha de Haddad a prefeito de São Paulo. Nesse momento em que o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, do PSB, está na berlinda, é tão complicado premiar o partido quanto ignorar um pleito do governador de Pernam­buco, Eduardo Campos, promessa eleitoral cortejada por partidos de governo e de oposição. Daí a demora no anúncio. A reforma tal como era esperada virou pó. Argumenta-se no Planalto que imprensa e partidos superestimaram a amplitude das mudanças. Ocorre que nem imprensa nem partidos trabalham no vazio. O governo durante algum tempo alimentou a

versão da remodelação do governo à feição de Dilma Rousseff. As circunstâncias é que mudaram. A principal, a troca de sete ministros nos últimos sete meses de 2011, impossibilitando substituições em tão pouco tempo. Alterou-se também a visão de que seria possível mudar o conceito da coalizão, reduzindo o número de ministérios e profissionalizando as regras de funcionamento. Por duas razões. Uma evidente, a avaliação de que um governo político não poderia se arriscar a comprar uma briga desse tamanho com os políticos. Outra subjacente: diz respeito ao compromisso de Dilma com Lula. Mudar muito equivaleria a dizer que durante oito anos ele fez tudo errado. E por mais diferente que seja seu estilo em relação ao antecessor, Dilma seria a última a renegar a herança de Lula, o dono do projeto político que a fez presidente. Itararé De onde menos se espera é que não sai nada mesmo, reza o dito que se aplica ao depoimento do ministro Fernando Bezerra, hoje, à comissão especial do Congresso. Na prática, mera simulação. São três ou quatro oposicionistas contra 20 parlamentares governistas orientados a proteger o ministro com muitos elogios e ata­­­ques aos críticos de sua atuação de privilégios a parentes e concentração de verbas no estado (PE) de origem. Com a colaboração do PSDB, cuja orientação é pegar leve com o afilhado de Eduardo Campos.

Siga a CEA

Falta de energia nos bairros: Provedor, Vila Amazonas e Area Comercial em Santana. Equipe Eletronorte já corrigindo defeito na SE/Santana. Falta de energia. Ligue Plantão CEA 0800 0960196. Tenha mais informções no twitter @CEA_AP:


JD

Geral

Macapá-AP, sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Editor: Fabrício Costa - fabriciocosta@jdia.com.br

Políticos cassados terão que pagar eleições extras para escolha de substitutos Acordo deve resultar em dupla punição a políticos que fazem mau uso do dinheiro público

U

m acordo assinado ontem (12) entre o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e a Advocacia-Geral da União (AGU) deverá resultar em dupla punição a políticos que fazem mau uso do dinheiro público. Além de serem cassados dos cargos, agora, eles terão que pagar pela eleição extra convocada para escolher substitutos. A ideia do convênio é facilitar a recuperação ju-

dicial de recursos usados pelo Erário com as eleições suplementares. De acordo com levantamento feito pelo TSE, a União já gastou cerca de R$ 6 milhões com eleições suplementares, sendo que quase metade desse valor foi gasto em 2010 e 2011. Desde dezembro de 2008, foram realizadas 176 novas eleições, sendo que mais quatro estão agendadas para os meses de janeiro, fevereiro e março

de 2012. “Este convênio possui um significado maior, justamente o significado pedagógico: uma mensagem que nós mandamos àqueles candidatos que não queiram agir corretamente, dando causa às anulações das eleições: que tomem mais cuidado”, explicou o presidente do TSE, ministro Ricardo Lewandowski. Ele também acredita que a medida servirá para que os parti-

dos escolham melhor os seus representantes. Com o acordo, o TSE enviará à AGU as informações sobre eleições suplementares convocadas devido à cassação de políticos eleitos, por práticas de abuso de poder econômico, político ou compra de votos. A AGU, então, entrará com ações cobrando dos políticos os custos das eleições. O convênio vale por cinco anos.

Operações financeiras suspeitas no Judiciário chegam a R$ 856 milhões DIVULGAÇÃO

U

ma análise sobre as movimentações financeiras de juízes e servidores do Judiciário mostrou que há R$ 855,7 milhões em operações suspeitas entre 2000 e 2010, segundo relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). O órgão fez uma varredura nos dados financeiros de um universo de mais de 216 mil pessoas ligadas ao Judiciário, sendo que 3.426 pessoas tiveram movimentação considerada fora da rotina, as chamadas operações atípicas. O relatório foi solicitado pela Corregedoria Nacional de Justiça, em julho de 2010, e, a partir de ontem (12), passou a integrar o processo que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF) para sustar as investigações do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) sobre os ganhos de magistrados e servidores. Movimentações atípicas não são transações irregulares e, sim, operações financeiras que fogem dos padrões da norma bancária e do sistema nacional de prevenção de lavagem de dinheiro. De acordo com o Coaf, o maior número de opera-

Corregedora-gerad l oConselhoNacionad l eJustiçaE , lianaCalmonr:elatóriodetectoumovimentaçãobancáriaforadopadrão ções atípicas no Judiciário foi registrado em 2002, quando apenas uma pessoa do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT1), do Rio de Janeiro, movimentou R$ 282,9 milhões, ou 94,3% das movimentações fora do normal registradas no ano (R$ 300,2 milhões). Em 2008, houve um novo pico de transações anormais: R$ 159,6 milhões. Segundo o Coaf, apenas três pessoas – duas ligadas ao

Tribunal de Justiça Militar de São Paulo e uma ligada ao Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA) – movimentaram R$ 116,5 milhões, ou 73% do apurado no ano. O estado que registrou o maior montante de operações atípicas na década passada foi São Paulo (R$ 169,7 milhões), seguido pelo Rio de Janeiro (R$ 149,3 milhões) e a Bahia (R$ 145,4 milhões). O Rio Grande do Sul foi o único estado onde não se regis-

trou nenhuma movimentação atípica entre 2000 e 2010. Conforme adiantou a corregedora Eliana Calmon à Agência Brasil, o relatório do Coaf que chegou à corregedoria não apontava nomes e números de Cadastro de Pessoa Física (CPF). Para integrar o processo, a corregedoria precisou pedir que o Coaf retirasse o caráter confidencial do documento, o que ocorreu quarta-feira (11).

Passageiro que cancelar bilhete aéreo pode ter garantia de restituição de até 95% do valor

O

passageiro que precisar cancelar ou alterar a data da viagem aérea poderá ter restituída em até 95% a quantia paga pelo bilhete. É o que propõe o senador Pedro Taques (PDT-MT) no Projeto de Lei do Senado (PLS) 757/2011. Atualmente, a possibilidade de reembolso integral do valor pago só é garantida no caso de o transportador cancelar o serviço. As altas multas cobradas pelas empresas para cancelamento da passagem ou remarcação da data por parte do passageiro estão levando a recorrentes disputas judiciais, por isso a necessidade de regulamentar a matéria, argumenta o senador para justificar a proposta. De acordo com o projeto, o passageiro terá direito ao reembolso de 95% do valor do bilhete se fizer o cancelamento do serviço com antecedência de cinco dias da data prevista para a viagem e de 90% nos demais casos. Pedro Taques se baseou em ação civil públi-

DIVULGAÇÃO

Passageiropoderáterestituídaematé95%aquantiapagapelobilheteemcasodecancelamentodapassagemaérea

ca, movida pelo Ministério Público Federal e acolhida pela Justiça Federal do Pará, determinando às empresas aéreas que se abstenham de cobrar tarifas superiores a 10% e 5%, conforme haja ou não tempo para renegociação das passagens em caso de desistência de viagens ou de alteração de data. Se-

gundo o senador, já houve caso de empresa cobrando mais de 80% do valor pago pela passagem, a título de taxas ou multa pelo cancelamento ou remarcação da data da viagem. “Propomos a presente modificação para conceder uma garantia mínima ao consumidor que precisar cancelar a compra

A4

de um bilhete de passagem ou remarcar a data de sua viagem”, afirma Pedro Taques. A matéria será votada em decisão terminativa na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), onde atualmente aguarda o recebimento de emendas e a posterior designação de relator.

Bastidores danotícia RODOLFOJUAREZ Jornalista

Cheque sem fundo Até agora o representante da microempresa K. C. de Aguiar – ME ainda não viu a cor do dinheiro de três cheques, que recebeu do Caixa Escolar da Escola Antônio Castro Monteiro, todos sem fundos, e que foram passados, um no dia 7 de outubro de 2011 (R$ 1.000,00); e os outros dois, no dia 17 de dezembro de 2011(um no valor de R$ 32.000,00 e outro no valor de R$ 6.397,00) A conta é maior Segundo o representante da empresa, a conta que o mesmo Caixa Escolar tem com a firma é de pouco mais de 100 mil reais e que já vendeu um carro e está devendo para fornecedores, o 13º e o mês de dezembro dos funcionários. Essa situação está deixando em risco a sobrevivência do empreendimento. Para abril Desta feita foi o secretário de Estado da Infraestrutura quem anunciou – o Estádio Estadual Milton de Souza Corre, o Zerão fica pronto em abril. Segundo o secretário a empresa responsável também tem esse entendimento e tudo indica que esse prazo dá para atender toda a planilha de serviço que foi contratada pelo Governo. Vale lembrar que o Governo vai desembolsar 10 milhões pelos serviços que foram rescindidos com a Estacon que cobrava menos de 4 milhões pelos mesmos serviços. Canal da Mendonça Júnior Os moradores do Canal da Mendonça Júnior, segundo pode ser apurado pelo Aqui Amapá, ficaram muito tristes com o anúncio do secretário Joel Banha de que o Governo não colocou aquela obra na lista de prioridade. Os moradores se queixam da forma como a obra foi abandonada e as dificuldades que ficaram para eles. Continua no último O desempenho do Estado do Amapá na execução das obras que constam da Lista do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 1), no montante de 145 milhões de reais, continua muito fraco. Decorridos 4 anos da liberação dos recursos o Amapá continua em último lugar. Segundo o superintendente da Caixa Econômica, pelo menos, agora, as obras estão contratadas e em andamento. As senhas do Procon Os consumidores que estão indo ao Procon/AP para reclamar de fornecedores de produtos e serviços que adquirem, têm encontrado muitas dificuldades com a decisão que foi tomada naquela repartição, pela presidente do Órgão, Nilza Amaral. Acontece que são distribuídas 10 senhas e que, segundo alguns reclamantes, essas senhas se esgotam antes da 7 da manhã. Problemas São muitos os problemas que os brasileiros que moram no Oiapoque e trabalham nas terras da Guiana Francesa estão enfrentando para exercer a sua atividade. Os brasileiros são maltratados todas as vezes que são abordados pelas autoridades da polícia francesa da fronteira. As possibilidade de denunciar as ações de maus tratos ficam restritas devido a predominância da força francesa sobre a brasileira no local. Energia Continua o problema do fornecimento de energia em Macapá. Os cortes constantes e as dificuldades para se ter uma informação acabam irritando o consumidor que fica completamente sem saber o que fazer. Se a ANEEL estiver anotando todas as reclamações dos consumidores daqui, certamente a situação da CEA vai ficar pior

do que já está. Programas sociais e publicidade institucional Desde o dia 1º de janeiro, a lei eleitoral já restringe programas sociais e publicidade institucional em ano de eleição municipal. Segundo o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a administração pública está proibida de realizar a distribuição gratuita de bens, valores ou benefícios aos cidadãos, exceto em casos de calamidade pública ou de estado de emergência. Entidade vinculada a candidato Outra exceção prevista é quando os programas sociais em andamento forem autorizados por lei e integrarem o orçamento do exercício anterior. Também estão proibidos programas sociais executados por entidade nominalmente vinculada a eventual candidato em 2012 ou por esse mantida --nesse caso, a proibição vigora ainda que os programas tenham sido autorizados por lei ou façam parte do orçamento do exercício anterior. Querem trocar de função Menos de um ano após tomarem posse, 127 congressistas já planejam trocar de função e disputar, em outubro, uma cadeira de prefeito. Segundo levantamento, 121 deputados federais e seis senadores, 21% do total de 594 parlamentares, tentam viabilizar seus nomes para o pleito. As vantagens A oficialização das candidaturas ocorre em junho e os congressistas não precisam se licenciar para a disputa. Os parlamentares-candidatos levam vantagens como a visibilidade do mandato e a possibilidade de terem, até abril, verba para produzir jornais e vídeos a título de divulgação do mandato. Comprou duas vezes ... O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho (PSB), usou recursos públicos para comprar o mesmo terreno duas vezes, quando era prefeito de Petrolina, em Pernambuco. A primeira compra ocorreu no final de seu primeiro mandato, em 1996, por R$ 90 mil. Na segunda, já em 2001, durante seu segundo mandato, o negócio custou R$ 110 mil. ... da mesma pessoa Nas duas vezes, o dinheiro beneficiou o mesmo empresário, José Brandão Ramos, sob a mesma justificativa: transformar a área em um aterro sanitário. As aquisições custaram R$ 500 mil, em valores atualizados. Ramos é primo do secretário de Agricultura de Pernambuco, Ranilson Ramos, que é do PSB, partido do ministro. Garupa Gilberto Kassab ofereceu ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva um nome de seu partido, o PSD, para ser vice do petista Fernando Haddad na disputa pela Prefeitura de São Paulo, em outubro. A conversa ocorreu na semana passada, quando o prefeito paulistano visitou Lula no hospital Sírio-Libanês, onde ele passa por tratamento de radioterapia contra um câncer na laringe. A volta do aposentado A Câmara analisa o Projeto de Lei 2567/11, do Senado, que concede novos direitos aos aposentados que permanecerem ou voltarem ao trabalho em atividades regidas pelo Regime Geral da Previdência Social. Pela proposta, esses profissionais passarão a desfrutar de benefícios que deixaram de receber em razão da aposentadoria. Assim, eles voltarão a receber o auxílio-doença, o auxílio-acidente e o apoio do serviço social. Atualmente, os aposentados que continuam trabalhando têm direito apenas ao salário-família e à reabilitação profissional.


Política

JD

Macapá-AP, sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

A5

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Fernando Bezerra nega favorecimento de (PE) e parentes em depoimento no Congresso Nacional Bezerra disse que o seu estado de origem, Pernambuco, não foi beneficado com repasse de verbas e que seu filho, deputado Fernando Coelho não foi favorecido com liberação de emendas parlamentares por seu ministério, durante depoimento no Congresso Nacional DIVULGAÇÃO

BezerratambémprocurousedefenderdasacusaçõesdequebeneficiouoseuestadoP , ernambucon , orepasse de verbas do ministério para a defesa civil

O

ministro da Integração, Fernando Bezerra, disse ontem (12) que não teve qualquer ingerência sobre a escolha de seu irmão, Clementino Coelho, para a presidência

interina da Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (Codevasf). Bezerra disse também que o seu estado de origem, Parnambuco, não foi beneficado com repas-

se de verbas e que seu filho, deputado Fernando Coelho não foi favorecido com liberação de emendas parlamentares por seu ministério, durante depoimento no Congresso Na-

cional. Apesar de a companhia ser subordinada à pasta comandada por Bezerra, o ministro explicou à comissão representativa do Congresso Nacional que Coelho foi escolhido para o cargo porque o estatuto da Codevasf prevê que, em caso de vacância do cargo de presidente, deve assumir o diretor mais antigo. “Nunca houve indicação ou nomeação de parente por parte do ministro da Integração para a diretoria da Codevasf. A oportunidade que surgiu para que Clementino Coelho ocupasse a presidência da companhia foi pela vacância do cargo”, explicou o ministro, lembrando que seu irmão assumiu o cargo de diretor em 2003. Bezerra também procurou se defender das acusações de que beneficiou o seu estado, Pernambuco, no repasse de verbas do ministério para a defesa civil em detrimento de ou-

tros estados afetados por desastres naturais, como Minas Gerais e Rio de Janeiro. Segundo o ministro, dos R$ 98 milhões repassados para Pernambuco, R$ 70 milhões foram destinados a obras de barragens em rios onde houve enchentes e transbordamentos que causaram fortes danos a cidades do estado em 2010. “Quero aqui explicar que o Ministério da Integração ao tomar essa decisão dos R$ 70 milhões o fez com base em estudos feitos não somente dentro do ministério, mas também do grupo de acompanhamento do PAC [Programa de Aceleração do Crescimento]. Não havia dotação dentro do PAC para iniciarmos a obra dessas barragens, então o governo determinou que se utilizassem os recursos da defesa civil para que as obras fossem licitadas. Foi uma decisão embasada em apontamentos técnicos”, declarou Bezerra.

Por fim, o ministro negou que tenha favorecido seu filho, deputado Fernando Coelho, na liberação de emendas parlamentares por seu ministério. Segundo ele, a liberação também obedeceu a critérios técnicos e beneficiou 138 dos 221 parlamentares que apresentaram emendas. “E não é correto afirmar que apenas um teve 100% empenhado. Foram 54 os que tiveram 100% dos recursos empenhados”. A comissão representativa do Congresso Nacional, que atua durante o recesso parlamentar para deliberar quando deputados e senadores estão ausentes, foi convocada pelo presidente do Congresso, senador José Sarney (PMDB-AP) a pedido do próprio ministro. Bezerra pediu para ser ouvido pela comissão quando as denúncias sobre sua atuação à frente do Ministério da Integração Nacional começaram a ser veiculadas pela imprensa.

Projetos de lei em tramitação no Congresso tratam de detalhes na relação entre pais e filhos DIVULGAÇÃO

DIVULGAÇÃO

N

o retorno aos trabalhos após o recesso do Legislativo, o Congresso Nacional estará envolto em uma forte polêmica social: a forma como

os pais devem educar os filhos. Além da chamada Lei da Palmada, aprovada na Câmara dos Deputados e que já está no Senado, outro projeto promete

PROCLAMAS DE CASAMENTO

O oficial do Registro Civil de casamentos e mais anexos da Comarca de Macapá, capital do Estado do Amapá, Republica Federativa do Brasil, por nomeação legal, etc... FAZ SABER que se pretendem casar:

DANIEL PANTOJA RAMOS ANDRÉIA CORDEIRO MOREIRA

Ele é filho de Venina Pantoja Ramos. Ela é filha de Almir de Souza Moreira e de Edna Vieira Cordeiro. Quem souber de qualquer impedimento legal que os iniba de casar um com o outro, acuse-os na forma da lei Macapá-Ap.,11 de Janeiro de 2012 Josiane Cavalcante de Souza Escrevente autorizada

acender o debate. Trata-se de uma proposição que visa a punir os pais acusados de “abandono moral” dos filhos. De autoria do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), o projeto que está pendente de apreciação em caráter

terminativo na Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado, define como “abandono moral” a ausência física dos pais quando solicitados pela criança, a falta de orientação quanto à escolha profissional, e até a falta de “solidariedade e o apoio nos momentos de intenso sofrimento ou dificuldade”. O texto impõe ainda a obrigatoriedade dos pais educarem os filhos de acor-

do com o contexto social em que a criança vive, respeitando valores culturais, morais, éticos, artísticos e históricos. As sanções propostas pelo autor do projeto vão desde o afastamento do responsável, em casos de maus-tratos, opressão e negligência, até a detenção de um a seis meses dos pais que deixarem, sem justa causa, de prestar assistência moral ao filho menor de 18 anos de idade. Na justificativa da proposta, Crivella reconhece que “a lei não tem o poder de alterar a consciência dos pais”, mas argumenta que ela “pode prevenir e solucionar os casos intoleráveis de negligência para com os filhos”. Para o senador, a Constituição Federal e o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) já preveem implicitamente o dever dos pais de prestarem assistência moral aos filhos. No entanto, Crivella acredita que é necessário deixar o assunto mais claro no texto da lei, uma vez que a ideia não tem sido adotada amplamente pela Justiça. “Fique claro que a pensão alimentícia não esgota os deveres dos pais em relação a seus filhos. Seria uma

leitura muito pobre da Constituição e do ECA. A relação entre pais e filhos não pode ser reduzida a uma dimensão monetária, de cifras. Os cuidados devidos às crianças e aos adolescentes compreendem atenção, presença e orientação”, disse o senador. Para o senador Demóstenes Torres (DEM-GO), relator da matéria na última comissão onde ela é terminativa, Crivella tem razão. O parecer de Torres é favorável ao projeto e lembra que o assunto já tem sido abordado por alguns juízes em seus despachos. “Na prática, muitos juízes têm entendido esse abandono não apenas como o ato de deixar o filho sem assistência material, mas também como o descaso intencional pela sua criação, crescimento e desenvolvimento”, aponta o relator. A matéria está pronta para ser votada na Comissão de Direitos Humanos desde junho do ano passado, quando Torres apresentou seu parecer. A proposta estava na pauta da última reunião da CDH antes do recesso, e depende de acordo entre os membros da comissão para ser votada quando os parlamentares retornarem aos trabalhos. Se for aprovado, o projeto segue direto para a Câmara dos Deputados. O assunto remete a outra polêmica que esteve em pauta no fim do ano passado que também visa a alterar o ECA. O projeto da chamada Lei da Palmada, de autoria do Poder Executivo, foi aprovado por unanimidade em comissão especial na Câmara dos Deputados após longa discussão sobre a possibilidade de ingerência demasiada do Estado na vida privada das famílias. A proposta, prevê punição aos pais que castigarem fisicamente os filhos, causando com isso “sofrimento ou lesão”. Apesar de alguns deputados terem demonstrado preocupação com a possibilidade de a lei propiciar confusão entre a punição educativa e uma agressão física, o projeto foi aprovado e será apreciado a partir de fevereiro pelo Senado. Se for aprovado como está, o texto prevê que os pais condenados podem ser advertidos, encaminhados a um programa de orientação psicológica ou até perder a guarda dos filhos.


Economia

JD

Macapá-AP, sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

A6

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br DIVULGAÇÃO

Pesquisa mostra desejo dos brasileiros em viajar A pesquisa Sondagem de Intenção de Viagem do Consumidor, realizada mensalmente pela FGV a pedido do Ministério do Turismo, consulta 2 mil famílias nas sete principais regiões metropolitanas brasileiras

O

s brasileiros querem viajar mais e que essa intenção cresceu 14,5% no ano passado em relação a 2010, o que é explicado pela melhoria da situação econômica das famílias e das facilidades que encontram para fazer turismo. A conclusão é de uma pesquisa da Fundação Getulio Vargas (FGV) e foi considerada pelo ministro Gastão Vieira uma prova de que o turismo teve em 2011 o seu melhor ano. O ministro do Turismo participou hoje do programa Bom Dia Ministro, produzi-

do pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República em parceria com a EBC Serviços. “Isso se deve aos números positivos da economia brasileira. Além do nível de renda muito melhorado, tivemos a incorporação de quase 60 milhões de pessoas - que estamos chamando de a nova classe média brasileira - que, agora, estão consumindo turismo. A pesquisa demonstra que a cada três famílias, uma demonstra o desejo de viajar e quase 50% das

pessoas que viajaram desejam repetir a viagem dentro do mesmo ano”, disse o ministro”. A pesquisa Sondagem de Intenção de Viagem do Consumidor, realizada mensalmente pela FGV a pedido do Ministério do Turismo, consulta 2 mil famílias nas sete principais regiões metropolitanas brasileiras (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Distrito Federal, Salvador e Recife) sobre o desejo de fazer pelo menos uma viagem nos seis meses subsequen-

tes à pesquisa. A série histórica do ano revelou que 34% das famílias entrevistadas desejou fazer turismo no ano passado. Em 2010, esse índice era 29,7%. A média de 2011 do indicador foi a mais alta desde o início da série histórica, em 2008. O grau de incerteza também caiu. Os turistas indecisos passaram de 7,6%, em 2010, para 4,1% em 2011. Além disso, o percentual de respostas negativas vem diminuindo desde 2009. Em 2011, 61,8% responderam que não viajariam nos seis me-

ses subsequentes à pesquisa, enquanto em 2009 esse número chegava a 66,3%. Ainda de acordo com a pesquisa, a viagem aérea, que em 2008 fazia parte do roteiro de 44,4% das famílias entrevistadas, agora é a maneira preferida de iniciar ou encerrar o roteiro para mais de 60% desse grupo. A pesquisa revelou também que o número de interessados em viajar de automóvel e de ônibus diminuiu: em 2011, 23,7% das famílias pretendiam viajar de carro, diferentemente de 2008, quan-

do o índice era 36,1%. A intenção de embarcar nos coletivos caiu de 13,7% em 2009 para 9,4% em 2011. Outro dado obtido pelos pesquisadores da FGV é que a Região Nordeste continua sendo a mais procurada pelos turistas do país. Em 2011, 49,1% das famílias brasileiras que desejavam viajar tinham um dos nove estados nordestinos como destino de férias. Hotéis e pousadas foram citados por 55% dos participantes da pesquisa como o meio de hospedagem preferido.

Falha em sistema impede trabalhador de sacar seguro-desemprego Inflação da

T

rabalhadores desempregados estão com dificuldade para sacar o seguro-desemprego. A informação que aparece para o trabalhador é que a parcela não existe. O Ministério do Trabalho afirma que o problema é pontual e que ocorre devido à migração do banco de dados do seguro para um novo sistema. “Estou muito triste, fui sacar meu seguro-desemprego para pagar meu aluguel

e me manter durante esse mês, mas apareceu que a quarta parcela não existe”, disse a desempregada Daniella lima, de São Paulo. Ela afirma que foi informada, durante o saque, que o sistema do Ministério do Trabalho “não está casando” com o sistema do banco. “O que eu tenho a ver com o sistema? Preciso resceber o meu seguro-desemprego, é um direito meu”, desabafa. “Isso é um

desrespeito com o trabalhador”, desabafa. De acordo com o Ministério do Trabalho, ainda não há previsão para o sistema voltar ao normal. Quem não conseguir sacar o benefício deve procurar um posto de atendimento do Ministério do Trabalho ou do Sine (Sistema Nacional de Emprego). Veja os locais aqui o mais rápido possível para resolver a situação. O problema também

pode ser resolvido no local onde o desempregado deu entrada no pedido do seguro. Quem tem direito Têm direito ao seguro os trabalhadores desempregados que tiverem sido demitidos sem justa causa. Aqueles que trabalharam com carteira assinada entre 6 e 11 meses nos últimos três anos têm direito de receber até três parcelas do seguro.

Quem trabalhou de 12 a 23 meses no período pode receber até quatro parcelas. Já quem esteve empregado com registro por mais de 24 meses nos últimos três anos pode receber até cinco parcelas do segurodesemprego. O valor do benefício varia de R$ 622 (o salário mínimo atual) a R$ 1.163,76, de acordo com a média salarial dos últimos salários anteriores à demissão.

terceira idade fecha 2011 com alta de 6,19%, diz FGV

DIVULGAÇÃO

Pesquisa indica que 96% da população é contrária à criação de novo imposto para saúde

A

necessidade de mais recursos para a saúde pode ser resolvida se o governo conseguir acabar com a corrupção. Essa é a avaliação de 82% dos entrevistados de uma pesquisa feita pelo Ibope sobre o sistema público de saúde e encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O estudo divulgado ontem (12) mostra também que 96% da população é contrária à criação de um novo imposto para melhorar o atendimento à saúde. Apenas 4% dos entrevistados disseram acreditar na necessidade de o governo aumentar impostos para obter mais

recursos para o setor. A pesquisa mostra que 96% da população já utilizou algum serviço público ou privado, durante toda a sua vida. Em uma escala de 0 a 10 pontos, os hospitais públicos receberam dos entrevistados nota média de 5,7 e os privados, 8,1. A demora no atendimento aos pacientes foi citada por 55% dos entrevistados como o principal problema do sistema público de saúde; 61% já utilizaram algum serviço de saúde nos últimos 12 meses, sendo que 79% dos atendimentos foi ambulatorial. As mulheres utilizaram os serviços de saúde em maior número (68%)

nos últimos 12 meses. Dos homens entrevistados, 53% disse ter precisado de atendimento nesse período. Do total de pessoas ouvidas, 79% utilizaram o serviço de saúde na rede pública nos últimos 12 meses. O aumento no número de médicos foi apontado por 57% da população como uma das medidas que devem ser tomadas para melhorar o serviço médico na rede pública. Para 71% dos entrevistados, as políticas preventivas de saúde são mais importantes que a construção de hospitais. A privatização da saúde, com a transferência da gestão dos hospitais pú-

blicos para o setor privado, foi apontada por 63% das pessoas ouvidas como medida que melhoraria o atendimento dos pacientes. Um dos itens que surpreenderam os pesquisadores, segundo o gerente Executivo de Pesquisa da CNI, Renato da Fonseca, foi a concordância de 84% dos entrevistados de que a venda de medicamentos só deve ser permitida com a apresentação e retenção de receita. Segundo ele, é comum entre os brasileiros procurar o farmacêutico para pedir remédio em vez de ir ao médico. Os medicamentos genéricos foram apontados por 82% da

população como tão bons quanto os de marca e 80% dos entrevistados concordaram, total ou parcialmente, que o parto normal é melhor do que a cesariana. As pessoas de maior renda familiar ou de maior grau de instrução fizeram avaliação mais negativa sobre a qualidade da saúde pública no Brasil, com ênfase nos municípios com mais de 100 mil habitantes ou nas capitais. As mulheres dão opinião mais negativa sobre o sistema de sua cidade, com 55% das opiniões para ruim ou péssimo, número que entre os homens cai para 51%. O Ibope ouviu 2002 pessoas em 141 municípios.

Vendas no varejo aumentam 1,3% em novembro, diz IBGE

A

s vendas do comércio varejista e a receita cresceram 1,3% em novembro do ano passado na comparação com o mês anterior. Os dados foram divulgados ontem (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em relação a novembro de 2010 houve crescimento no volume de vendas de 6,8% e de 10,9% na receita. No acumulado do ano passado, a taxa do volume de vendas ficou em 6,7% e da receita, 12,1%. Já na comparação com os últimos 12 meses as variações foram de 7% para o volume de vendas e de 12,1% na receita nominal. Ainda de acordo com o IBGE, nove das dez atividades pesquisadas tiveram resultado positivo em novembro, com destaque para o segmento de livros, jornais, revistas e papelaria (8,6%), seguido por equipamentos de escritório, informática e comunicação (6%) e veículos e motos, partes e peças

(4,6%). O único resultado negativo foi registrado na atividade tecidos, vestuário e calçados (-0,5%). Entre novembro do ano passado e novembro de 2010, oito atividades tiveram aumento nas vendas, sobretudo, a de hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo, com crescimento de 6,3% em relação a novembro de 2010. Segundo o estudo, essa atividade exerceu principal impacto (42%) na formação da taxa do varejo, mas apesar do aumento no ritmo das vendas, que foi duas vezes maior que em outubro (2,3%), seu desempenho continuou abaixo da média geral, de 6,8%. A pesquisa mostra também que 25 estados tiveram aumento das vendas no comércio varejista em novembro. Apenas o Ceará (-1,7%) e o Amapá (-0,4%) registraram queda nas vendas. Os estados que registraram as maiores variações positivas foram

Maranhão (6,4%), Acre (6,3%), Mato Grosso (5,8%), Tocantins (4,0%) e Piauí (4,0). Na comparação com o mesmo período de 2010, todos os estados apresentaram acréscimos no volume de vendas do comércio, com destaque para Tocantins (20,9%), Roraima (17,5%), Paraíba (13,1%), Maranhão (11,8%) e Paraná (11,6%). DIVULGAÇÃO

O

Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC-3i), que mede a variação de preços da cesta de consumo de pessoas com mais de 60 anos, ficou em 1,67% no quarto trimestre de 2011 e superou em 0,76 ponto percentual o resultado do trimestre anterior (0,91%). Com isso, o indicador acumulou no ano alta de 6,19% e ficou abaixo da taxa acumulada pelo Índice de Preços ao Consumidor Geral (IPC-BR) no mesmo período (6,36%). Em 2010, o IPC-3i havia registrado elevação acumulada de 6,27%. De acordo com dados divulgados ontem (12) pela Fundação Getulio Vargas (FGV), a principal pressão para o aumento do índice entre os dois trimestres partiu dos alimentos, cuja taxa passou de 0,82% para 2,38%. Ficaram mais caros ou reduziram o ritmo de queda os itens hortaliças e legumes (de -12,28% para -3,22%), carnes bovinas (de 2,74% para 9,69%) e pescados frescos (de -4,15% para 1,74%). Também pesaram mais no bolso do consumidor no último trimestre do ano os gastos com educação, leitura e recreação (de -0,27% para 2,43%), vestuário (de 0,77% para 2,57%), saúde e cuidados pessoais (de 1,19% para 1,45%), transportes (de 0,63% para 1,05%) e despesas diversas (de 0,15% para 0,74%). Por outro lado, houve decréscimo na taxa de habitação (de 1,25% para 1,22%). Subiram com menos intensidade os preços de aluguel residencial (de 2,21% para 1,39%) e eletrodoméstico (de 0,11% para -3,12%).


JD

Geral

Macapá-AP, sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Governo deve decidir até junho meta do Minha Casa, Minha Vida 2

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

O acordo assinado hoje prevê a construção de 97 mil unidades habitacionais para famílias com renda mensal de até R$ 1,6 mil, com prioridade de atendimento para moradores de favelas, mananciais, áreas de risco e rurais

A

presidenta da República, Dilma Rousseff, disse ontem (12) que o governo vai decidir até junho se amplia em 400 mil unidades a meta do programa Minha Casa, Minha Vida 2, que atualmente é de 2 milhões de moradias até 2014, das quais 500 mil serão construídas este ano. As unidades habitacionais adicionais devem ser destinadas a famílias com renda de até R$ 1,6 mil mensais. “Estamos considerando ampliar o número de unidades contratadas para mais 400 mil, e isso significará 400 mil moradias para essa faixa de renda de até R$ 1,6 mil. Em junho, faremos uma avaliação para ampliar”, disse durante a cerimônia de assinatura do termo de cooperação para viabilizar a construção de moradias populares no estado de São Paulo. O acordo assinado hoje prevê a construção de 97 mil unidades habitacionais para famílias com renda mensal de até R$ 1,6 mil, com prioridade de atendimento para moradores de favelas, mananciais, áreas de risco e rurais. As casas serão construídas por meio da Agência Casa Paulista, do governo do Estado, e do Programa Minha Casa, Minha Vida do governo federal. Serão investidos R$ 8,04 bilhões, sendo R$ 1,9 bilhão do governo estadu-

DIVULGAÇÃO

OvalormínimodaprestaçãoserádeR$50,00eomáximodeR$160,00.Aáreadecadaunidadeseráde43metrosquadrados

al e R$ 6,1 bilhões do governo federal. A parceria atenderá principalmente as regiões metropolitanas de São Paulo, Baixada Santista, Campinas, Vale do Paraíba e litoral norte. As unidades serão construídas até 2015. As famílias pagarão 120 parcelas mensais, que podem ser até 10% de seu rendimento. O valor mínimo da

prestação será de R$ 50,00 e o máximo de R$ 160,00. A área de cada unidade será de 43 metros quadrados, com acessibilidade para cadeirantes, laje e esquadrias de alumínio, lâmpadas fluorescentes, descarga seletiva nos banheiros e sensores de presença nas áreas externas. A presidenta Dilma ressaltou ainda que nenhum

presidente consegue governar sem o apoio dos governos estaduais e municipais. “O grande ensinamento que nós temos é essa relação que conseguimos manter independentemente de origem partidária, credo político, religioso. Nós podemos ter nossas divergências políticas, mas acabou a eleição essas divergências eleito-

A7

rais deixam de existir”. A presidenta afirmou ainda que tem dito que como há decoro parlamentar, há decoro governamental, que consiste em perceber que não se faz e não se pode ter em política relação de atrito com estados e municípios. “Esse é a grande característica do decoro governamental”, disse.

Estudantes usam redes sociais para convocar novo protesto contra aumento dos ônibus em Vitória

E

studantes que protestam contra o aumento das tarifas de ônibus municipais em Vitória, capital do Espírito Santo, usaram ontem (12) as redes sociais na internet para convocar mais gente para novas manifestações na cidade. A exemplo do ocorreu no último dia (11), os estudantes planejam ato de protesto para o fim da tarde desta quinta-feira. A concentração deve começar às 16h. A tarifa do Sistema Transcol, que é corrigida de acordo com a inflação, foi reajustada em 6,5%, passando de R$ 2,30 para R$ 2,45. Em Vitória, a passagem foi reajustada de R$ 2,20 para R$ 2,35. O novo preço das passagens começa a valer domingo (15). De acordo a Secretária de Comunicação do Estado, o governo não vai se mobilizar com objetivo de reduzir os valores das tarifas de ônibus. Ontem, pouco mais de 100 estudantes sentaram-se nas pistas das avenidas Getúlio Vargas e Princesa Isabel, para bloqueá-las e enfrentaram os policiais chamados para dispersar a manifestação. Os estudantes chegaram a incendiar alguns ônibus que estavam no local. Policiais militares usaram bombas de efeito moral e balas de borracha para dispersar os manifestantes. De acordo com policiais, não houve feridos, nem detidos. Desde então, o protesto dos estudantes é um dos temas mais comentados nas redes sociais. Os internautas criticam o uso de bombas de efeito moral e tiros com balas de borracha pela Polícia Militar.

Relatório da OIT destaca política brasileira de valorização do salário mínimo

A

experiência do Brasil de valorização do salário mínimo foi destacada no relatório Panorama Laboral, da Organização Internacional do Trabalho (OIT), divulgado. Segundo o relatório, apesar de haver outras referências importantes na América Latina e no Caribe, cabe destacar a experiência brasileira por causa de sua importância no desenvolvimento socioeconômico recente do país. O Brasil adotou, durante o segundo mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, uma política de valorização do salário mínimo que acabou virando lei, em 2011, durante o go-

verno da presidenta Dilma Rousseff. A política foi fruto de um acordo entre sindicalistas, empresários e o governo. A base de cálculo para o salário é a inflação do período anterior mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB) do penúltimo ano. No Brasil, o salário mínimo tem abrangência nacional e, legalmente, nenhum trabalhador pode receber um subsídio menor. Entre os critérios adotados pela política de valorização do salário mínimo estão fatores como a preservação do poder aquisitivo, medido pelo índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) – inflação

oficial; e um aumento real baseado no PIB. O relatório afirma que o salário mínimo é um pilar importante do modelo de crescimento com inclusão social, dada a sua referência para a estruturação do mercado de trabalho e para as políticas sociais. Durante os oito anos de governo do presidente Lula (2003 a 2010), o salário mínimo aumentou, em média, 5,8% ao ano, com um incremento real acumulado de quase 60% de acordo com o documento. No mesmo período, o PIB aumentou, em média, 4% ao ano, sendo que o PIB per capita cresceu em um ritmo de 2,3%. O resultado

Fim da corrupção pode melhorar serviços públicos de saúde, diz a maioria da população

O

problema da falta de recursos para a saúde pode ser resolvido se o governo acabar com a corrupção, afirmam 82% das 2.002 pessoas ouvidas pelo Ibope em 141 municípios em pesquisa sobre o sistema público de saúde. Para a maioria (55%), a demora no atendimento aos pacientes é o principal problema do setor. A pesquisa, divulgada ontem (12) foi encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Apenas 4% dos entrevistados disseram acreditar na necessidade de o governo aumentar impostos para obter mais recursos para o setor. A pesquisa mostra que 96% da população já recorreu a serviços públicos ou privados de saúde em sua vida e que 61% buscaram atendimento nos últimos 12 meses, 79% deles de natureza ambulatorial. Os hospitais públicos receberam do público nota média geral 5,7 e os da rede privada, 8,1, em uma escala que vai de 0 a 10 pontos. Nos últimos 12 meses, as mulheres usaram

mais os serviços de saúde (68%), ficando os homens com 53% dos atendimentos. Entre os entrevistados, 79% disseram ter usado o serviço de saúde na rede pública nos últimos 12 meses. O aumento no número de médicos é considerado por 57% das pessoas consultadas uma medida necessária para melhorar o atendimento no setor público. Para 71% dos entrevistados, políticas preventivas de saúde são mais importantes para a saúde da população do que a construção de hospitais. A privatização da saúde, com a transferência da gestão dos hospitais públicos para o setor privado, foi apontada por 63% das pessoas como outra medida que melhoraria o atendimento aos pacientes. Um dos pontos que surpreenderam os pesquisadores foi o fato de 84% dos entrevistados afirmarem que a venda de medicamentos só deve ser feita mediante apresentação e retenção de receita médica. O gerente executivo de Pesquisa da CNI, Renato da Fonseca, diz que o dado

DIVULGAÇÃO

disso, segundo o relatório, foi um crescimento do salário mínimo acima do PIB o que desencadeou efeitos redistributivos importantes e contribuiu para a redução dos níveis de pobreza. Esse crescimento, aponta o relatório, é quase o dobro do observado durante o governo do presidente Fernando Henrique Cardoso (1995 a 2002). Nesses anos, o crescimento do salário mínimo foi de 3,3% ao ano e o crescimento do PIB de 2,3%; o PIB per capita cresceu 0,8%. Considerando os dois períodos (16 anos), o salário mínimo duplicou em termos reais.

DIVULGAÇÃO

Planos devem garantir retirada de prótese rompida, mas novo implante só será obrigatório em alguns casos

M

OgerenteexecutivodePesquisadaCNI,RenatodaFonseca

surpreende porque um hábito comum entre os brasileiros é procurar indicação do farmacêutico ou até do balconista da farmácia na hora de comprar remédios, em vez de consultar um médico. Para a maioria dos entrevistados (82%), os medicamentos genéricos são tão bons quanto os de marca. Eles foram consultados também sobre o parto normal e a cesariana e a maioria (80%) concorda, total ou parcialmente, que o normal

é melhor que a cesariana. As pessoas de maior renda familiar ou de maior grau de instrução fizeram avaliação mais negativa sobre a qualidade da saúde pública no Brasil, com ênfase nos municípios com mais de 100 mil habitantes ou nas capitais. As mulheres dão opinião mais negativa sobre o sistema de sua cidade, com 55% considerando os serviços ruins ou péssimos, número que, entre os homens, cai para 51%.

ulheres com próteses de silicone rompidas poderão fazer a retirada do implante com os custos cobertos pelos planos de saúde. A decisão da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), divulgada ontem (12), vale para notificações de ruptura de próteses da marca francesa Poly Implant Prothese (PIP) e da marca holandesa Rofil. Entretanto, a colocação de um novo implante só terá cobertura dos planos de saúde para mulheres que haviam se submetido a uma cirurgia de reconstrução da mama, indicada em casos de lesões traumáticas ou tumores e sem finalidade estética. A Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde), que representa as 15 maiores operadoras de planos de saúde do país, explicou que, uma vez constatada a ruptura da prótese de silicone, a cirurgia de retirada do implante é considerada reparadora. “As

operadoras afiliadas à FenaSaúde cumprirão rigorosamente o que está previsto no rol da ANS e nos contratos”, informou o órgão. O diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Dirceu Barbano, informou que o Sistema Único de Saúde (SUS) também fará a troca de próteses das marcas PIP e Rofil. Serão atendidas pacientes que colocaram o implante para reconstrução da mama ou para fins estéticos, nas redes pública ou particular. A determinação foi feita pela presidenta Dilma Rousseff. A estimativa da Anvisa é que 12,5 mil brasileiras usem implantes da PIP e 7 mil da Rofil. As duas empresas usaram silicone industrial no processo de fabricação, substância não indicada para próteses de seio. O produto aumenta o risco de ruptura ou vazamento do implante e pode provocar inflamação da mama e outros problemas de saúde.


JD

Diversão&Cultura

Macapá-AP, sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

A8

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Pai de Fael diz que filho vai ser Horóscopo o mais mulherengo do “BBB12” “Ele sabe fazer tudo dentro de casa. Ele se vira muito bem”, garante o pai, que apontou o filho como um homem puro e de coração grande

U

m dos últimos a entrar no “BBB12”, o veterinário Rafael Cordeiro é outro participante que não consegue sossegar com uma namorada. É o que garante seu pai, Odilon Cordeiro, 52. “Ele é muito bonito, né? Tem várias namoradas”, disse ao “F5”.

Até agora, Ronaldo e Jonas vêm sendo apontados como os que fogem de um relacionamento sério. Mas se Fael resolver entrar em um relacionamento sério a sortuda provavelmente não vai pensar em largá-lo tão cedo. Por causa dos estudos, o veterinário já morou por dois

anos e meio em Adamantina (SP) e mais cinco anos em Dourado, a 180 quilômetros de sua cidade, Aral Moreira, no Mato Grosso do Sul. “Ele sabe fazer tudo dentro de casa. Ele se vira muito bem”, garante o pai, que apontou o filho como um homem puro e de coração

grande. Sua mãe, Silvana Cordeiro, 49, é vereadora da cidade, que tem 10 mil habitantes. Para assistir ao filho nesta noite, ela recebeu cerca de 150 pessoas em casa. “Veio todo mundo torcer por ele. E aqui o espaço é grande, então dá pra fazer aquela festa pelo Fael”, disse Silvana, que achou o filho um pouco tímido. “Ele não é tão diferente disso, mas daqui a pouco ele se solta mais um pouquinho, quando conhecer todo mundo”. Fael é o filho do meio do casal, que tem ainda Jonas, 29, e Rodrigo, 21. Segundo Silvana, ele ainda não pensou no que fará se ganhar o prêmio de R$ 1,5 milhão. “Ele ainda não sabe, mas será algo relacionado à área dele”, afirmou Silvana. DIVULGAÇÃO

Áries (21 mar. a 20 abr.) Hoje você poderá definir os rumos de um projeto com amigo, ou mesmo com um parceiro de trabalho; Vênus e Saturno sustentam o fôlego desta iniciativa. Mercúrio em Capricórnio ajuda a dispersar duvidas e favorece a fluência e boa expressão, vai até 28/1.

Touro (21 abr. a 20 mai.) Desafios terão hoje grande poder sobre você - há caminhos que precisam ser desbastados, apostas que merecem ser feitas. Marte dá a você a coragem, enquanto Vênus, seu regente, sugere sucesso de longa duração.. Decisões no amor. Gêmeos (21 mai. a 20 jun.) Que tal conversar com um especialista sobre investimentos? Muita sorte nisso! Clima astral um tanto conturbado no campo afetivo e familiar, porem espere e não entre em choque, em alguns dias as duvidas serão esclarecidas e tudo voltará ao normal. Câncer (21 jun. a 21 jul.) Uma pessoa amiga poderá procurar você com proposta interessante, tem a ver com imóveis, ou possui alguma relação com família. É uma decisão para pensar, pois afetará seu poder aquisitivo. E encare: há pessoas com quem não dá mais pra contar! Leão (22 jul. a 22 ago.) Através de um sócio, poderá, nestes dias, formalizar proposta importante que tem relação com viagens, palestras, publicações etc. Não é mais preciso esperar, a situação já está madura para decisões definitivas. No amor, passo decisivo a ser dado.

Pad i eFaed l izquefilhoécandidatoamulherengo do “BBB12”

Virgem (23 ago. a 22 set.) Astral bom pra você, desde que saiba temperar sua garra com o timing dos outros, bem mais lento ou desconfiado. Quanto mais puder agir de forma independente, melhor. Ótimo dia para contratar um empregado, comprar um item importante.

Libra (23 set. a 22 out.) Seu lugar está assegurado, você terá provas disso entre hoje e amanhã. Confie no seu valor, e nada de postergar confrontos. Respire fundo e permaneça no seu território. Um toque de classe e distinção no ambiente amoroso vai ajudar muito! Escorpião (23 out. a 21 nov.) Pequenas questões, detalhes que distraem, você anda sem muita paciência para as pessoas em geral. Mas um amigo ou dois poderão precisar de sua intervenção certeira, não há como negar esse gesto solidário. No amor, tudo é magia na intimidade. Sagitário (22 nov. a 21 dez.) Nada de ficar as turras com os parentes! Lindo cenário astral para quem quiser dar um passo mais firme e sério numa decisão afetiva - e se você está sozinho, quem aparecer entre hoje e amanhã pode ter papel destacado em seu presente! Capricórnio (22 dez. a 20 jan.) Sol em trigono a Marte reforça o seu foco no essencial (até 14/1), vá fundo em projetos e iniciativas que dependem de coragem, autocontrole e muita inspiração. Decisões consistentes no campo financeiro e afetivo também estão em alta. Aquário (21 jan. a 19 fev.) Vênus em seu signo em ótimo aspecto a Saturno garante: concretize algo relativo a estudos. Marte transita Virgem até julho de 2012, e durante este período sua vida domestica e financeira poderá sofrer altos e baixos.. Peixes (20 fev. a 20 mar.) Sob um clima de erro e acerto, você chegou a acumular mais compreensão e entendimento de si mesmo, há um choque entre o que pensava querer e o que realmente quer agora para seu presente. Todos ao redor percebem e por isso os confrontos.


JD

DiaDia

Macapá-AP, sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Infraero promete um novo aeroporto para final de 2013 Esta foi uma das respostas dadas aos parlamentares amapaenses que cobraram explicações quanto à demora na obra JORNALDODIA Da Redação

B1

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

HEVERTON MENDES

A

Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) recebeu ontem membros da bancada federal amapaense que buscavam informações sobre a demora nas obras do novo Aeroporto Internacional de Macapá. Iniciado em 2004, o terminal aeroviário de Macapá deveria ter sido entregue em 2007 pronto para operar. Entretanto, no primeiro semestre de 2007, as construtoras Gautama e Better, empresas que ganharam as licitações, foram arroladas na Operação Navalha da Polícia Federal, que investigava possíveis irregularidades na obra. Carga pesada Manuel Campos, superintendente regional da Infraero, disse que a empresa abrirá outra licitação para concluir as duas primeiras fases, que seriam o pátio de estacionamento das aeronaves, a drenagem da pista e o balizamento. Mas acrescentou que o problema não é só a questão da conclusão dessa primeira etapa, mas também a necessidade de reestruturação de outros setores para

Reuniãoentremembrosdabancadafederae laInfraero(EmpresaBrasileiradeInfraestruturaAeroportuáriae ,)mbuscadeuma soluçãoparaosatrasosnasobrasdonovoaeroportosdeMacapá:promessaparadezembrode2013 atender às necessidades do terminal. “O aeroporto está inserido em um contexto urbano. O governo e a prefeitura terão que trabalhar para viabilizar o funcionamento pleno do terminal. Hoje a energia existente no Estado não é adequada. Não temos um acesso viário que dê vazão aos usuários. Não há matéria prima o suficiente para as obras continuarem. Tem que ser pedido de outro estado é isso demora, além de toda a reconstituição urbana de

quem mora no entorno do aeroporto”, afirma Campos. Outro motivo para a demora na conclusão da obra é a falta de empresas interessadas em licitar. Campos explica que só em 2009 foram abertas quatro licitações para a reforma do piso, troca do forro e reforma dos banheiros. Mas só em 2011, uma empresa de Manaus ganhou a concessão. Demanda No último ano, 360 mil

pessoas decolaram de Macapá, um crescimento de 3,4 % em relação a 2010. E a estimativa é de que até 2015 os números aumentem para 710 mil passageiros. O senador Ranfolfe Rodrigues (PSOL) disse que a conclusão das obras é de suma importância para o desenvolvimento do Amapá. “A idéia dessa visita é saber do andamento da obras do terminal definitivo, cobrar o cumprimento do prazo de conclusão. Va-

Iniciadoem2004o ,terminaa leroviáriodeMacapádeveriatersidoentregueem 2007prontoparaoperarP . oréma , cusaçõesdecorrupçãopararamaobra mos chegar ao final da década com quase 1 milhão de passageiros e é óbvio que as instalações estão inadequadas para atender de maneira confortável a população”, afirma o senador. Na reunião, a Infraero adiantou que ainda esta semana serão abertas novas licitações para o acabamento do aeroporto. Em

dezembro de 2013, o terminal estará pronto para operar e com novidades. Foi inserido no projeto inicial pontes de embarque, que antes seriam no primeiro piso. Estudos feitos pela própria Infraero apontam para o clima da região, com períodos longos de chuva, além de duas áreas de embarque e desembarque.

Prefeitura vai homenagear 254 personalidades no aniversário da cidade DIVULGAÇÃO

medalha em reconhecimento aos serviços prestados a capital. Serão homenageadas personalidades nos segmentos do esporte, cultura, política, religião, além de responsabilidade social. O artista escolhido para receber a homenagem magna da festa é o violonista Nonato Leal. Nonato Leal, que completa 85 anos em 2012, terá um show em sua homenagem com a presença de artistas como Cleverson Baía, Fabinho, Venilton Leal e a participação especial do mestres Vieira, ícone das guitarradas do Pará. Durante a festa, o prefeito distribuiu obras de arte do artista plástico Duranteafesta,prefeitovaidistribuirobrasdeartedoartistaplásticoWagnerRibeiro.Elebuscaaindaoenganjamentodosetorempresarial Wagner Ribeiro e destacou a importância de que prefeito Roberto jantar onde apresentou o morado no dia 4 de feve- musicais, teatrais e literá- todo o setor empresarial Góes recebeu em- projeto de comemoração reiro próximo. rias. O prefeito vai con- se engaje na festa, visto presários, políti- dos 254 anos da cidade O projeto de aniversá- ceder a 254 personalida- ser uma comemoração cos e jornalistas para um de Macapá, a ser come- rio inclui apresentações des uma comenda e não apenas da prefeitu-

O

ra, mas de todos. A operadora Vivo fechou parceria com a prefeitura e lançará cartões telefônicos comemorativos à festa, além de lançar torpedos com a programação. A operadora responde por 52% do mercado de telefonia móvel local. O promotor Iaci Pelaes e o juiz Heraldo Costa, que também são líderes das igrejas evangélicas, anunciaram que durante as comemorações do centenário da Assembléia de Deus, será incorporado o selo comemorativo dos 254 anos, fazendo com que as igrejas também celebrem a festa. Já a Confraria Tucuju, que realiza um evento tradicional no 4 de fevereiro, terá o prefeito Roberto como convidado de honra, tanto no partir do bolo quanto no almoço dos pioneiros.

Amapá recebe R$ 16,7 milhões para projetos de saneamento em Macapá e Santana

O

Ministério das Cidades acaba de destinar recursos no valor de R$ 16,7 Milhões ao governo do Estado para “Elaboração de Estudos de Concepção e Projetos de Engenharia destinados ao manejo de águas pluviais e esgotamento sanitário nos municípios de Macapá e Santana”. Na prática, o Amapá receberá, através do PAC-2, gerenciado pelo Ministério das Cidades, recursos suficientes para desenvolver os projetos básicos e executivos, de esgoto e drenagem, para toda a área urbana de Macapá e Santana, de forma integrada. A captação desse montante de recursos foi possível pela ação conjunta de vários agentes, dentre os quais o governo do Estado, através da Caesa, Coordenadoria do PAC, além Justiça Federal, representada pelo juiz João Bosco, Ministério Público Federal, Ministério das Cidades e a

HEVERTON MENDES

HEVERTON MENDES

OAmapáreceberá,atravésdoPAC-2,recursossuficientesparadesenvolverosprojetosdeesgotoedrenagem Caixa Econômica Federal no Amapá. De acordo com o diretorpresidente da Caesa, Ruy Smith, a falta de projetos que permitam a captação dos recursos financeiros disponíveis nos diversos agentes financiadores des-

sas obras, particularmente nas áreas de esgotamento sanitário e drenagem de águas pluviais, tem sido o maior problema para o Estado. Essa carência fica evidente nos indicadores de Macapá, com apenas 3% de cobertura, e de Santa-

na, sem qualquer esgoto tratado.Com a elaboração dos projetos de engenharia, técnicos do Ministério das Cidades e da Caesa estimam que estarão criadas as condições para que o Estado possa captar recursos e executar obras de sa-

neamento, cujo valor total está estimado em aproximadamente R$ 1 bilhão. Parte do valor suportado pelo orçamento da União. Ainda segundo o presidente Ruy Smith, o Amapá dá em passo fundamental para ganhar posições no “ranking” nacional do saneamento básico, removendo o principal obstáculo desse avanço, que é a falta de projetos amplos e consistentes.

“Investiremos, só em projetos, um valor maior que o da maior obra de esgoto já realizada no Estado nos últimos 20 anos”, comemora. Atualmente a Caesa trabalha para executar a licitação pública, apresentado o Termo de Referência à Caixa Econômica Federal, iniciando a elaboração do edital e os documentos técnicos, com sinal verde do Ministério das Cidades.


JD

Polícia

Queda de árvore provoca morte em Pedra Branca do Amapari Por conta de um temporal, morte de jovem foi inevitável Alyne Kaiser DaReportagem

P

assava das 14h30 da tarde quando três funcionários de uma mineradora, localizada a cerca de 20 quilômetros do município de Pedra

Branca do Amapari foram atingidos por uma árvore. A queda da árvore se deu após um temporal que aconteceu naquela cidade. Hamilton Martins Monteiro, de 22 anos, foi

atingido e teve morte instantânea. Outras duas pessoas ficaram feridas e foram levadas para o Hospital mais próximo onde permaneceram internadas.

Na tarde de ontem um temporal atingiu o centro da cidade e bairros do Trem e Buritizal. Segundo a Defesa Civil, várias casas foram destelhadas pela ação da chuva.

Assaltantes invadem estabelecimento e fogem de moto Alyne Kaiser DaReportagem

P

or volta das 19h da noite de quinta-feira (11) uma mulher teve a casa invadida no bairro renascer por dois homens que chegaram em uma motocicleta. De acordo com a polícia, a vítima entregara ais bandi-

dos cerca de R$ 1800 reais em dinheiro além de uma bolsa que continha jóias de ouro. Os criminosos fugiram em uma motocicleta preta e até o fechamento desta edição ainda não haviam sido encontrados pela polícia.E na tarde do mesmo dia, por volta das 14h20,

dois criminosos invadiram um estabelecimento comercial localizado na Avenida Timbiras, no bairro Beirol e armados com revólveres renderam os funcionários. Os bandidos conseguiram levar a renda do dia, além de telefones celulares e

joias dos funcionários. O valor roubado não foi divulgado a imprensa. Segundo o delegado, os assaltantes estão cada vez mais ágeis e utilizam motocicletas para que a fuga seja mais rápida e eles não sejam alcançados pela polícia.

PMs prendem homem com entorpecentes em pousada Alyne Kaiser DaReportagem

W

anderlei S. Gomes, de 25 anos, mais conhecido como “Astronauta” foi preso em flagrante em uma pousada na orla da cidade de Oia-

poque com material entorpecente. A prisão se deu após uma denuncia anônima ao Batalhão de Polícia Militar daquele município. A equipe do sargento Osmaildo se deslocou até o local da de-

núncia e comprovou o crime. Wanderlei foi preso com 6 papelotes de crack, além de uma pedra com 28 gramas e uma porção e maconha. Wanderlei já teve passagem pelo Instituto de Ad-

ministração Penitenciária do Amapá (Iapen) onde respondeu pelo mesmo crime. Ele deve ser recambiado para Macapá ainda hoje para aguardar julgamento naquela casa prisional.

Homem é executado à queima-roupa

À

queima-roupa, Marcelo Pinto Favacho, 30 anos, foi assassinado no início da noite de anteontem, no bairro do Tapanã. Ele estava em frente a um bar na Rua 3 do conjunto Parque Verde quando dois homens se aproximaram e foi feito o disparo. Primeiro a vítima foi atingida na nuca. Em seguida, o assassino se aproximou e fez mais disparos, mas o revólver chegou a travar, mas os disparos feitos foram o suficiente para

tirar a vida de Marcelo. A sobrinha de Marcelo informou que um dos tios, que é irmão da vítima, estava próximo do local do crime quando teve conhecimento do fato. Ele correu até ao local do crime e tentou salvar o irmão. “Ele chamou um mototáxi e correu para o posto de saúde, mas ele já chegou sem vida no hospital” declarou a sobrinha. Após o crime, um rapaz identificado como Luís foi tentar ajudar a vítima e de-

pois foi apontado como o principal suspeito, mas foi inocentado. Ele teve a casa invadida e vários objetos foram roubados. Segundo o cabo Vieira, da 23ª ZPol, a polícia foi acionada e quando a equipe chegou ao local foi informada de que Luís seria o autor. “Nós fomos na casa dele e verificamos os fatos, mas depois tivemos a informação de que ele não tinha nada a ver e ficamos sabendo que a autoria seria de um rapaz chamado

Rodrigo, mas a Polícia Civil é que vai investigar”, disse o cabo. A identidade de um possível suspeito foi apresentada pela Polícia Militar. Com relação às acusações contra a polícia, o cabo Vieira informou que a residência de Luís foi revistada, mas os policiais não teriam retirado nada de dentro da casa. “Ele (Luís) veio na viatura com a gente e não tinha nada da casa dele lá dentro”, justificou o cabo. (Diário do Pará)

Macapá-AP, sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Duplo homicídio é cercado de mistérios

N

o final da noite de anteontem, dois homens não identificados foram mortos a tiros em circunstâncias misteriosas no final da Rua Monte Carlo, no bairro Novo Horizonte, município de Marituba, Região Metropolitana de Belém. As vítimas estavam sentadas nos bancos da frente de um carro quando foram mortas por dois homens ainda desconhecidos que estavam no banco de trás. Após o crime, os criminosos fugiram. Segundo testemunhas que não quiseram se identificar, o veículo modelo Siena de cor prata, placa da cidade de Formosa, em Goiás, chegou no local por volta das 22h e ficou pelo menos meia hora parado no local onde ocorreu o crime. Até que ouviram cerca de dez disparos. Policiais militares encontraram dentro do veículo uma documentação

A

Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) removeu, hoje, 49 adultos usuários de crack em mais uma operação de acolhimento, na região de Madureira, na zona norte do Rio de Janeiro. A ação começou por volta das 7h e contou com o apoio do 9º Batalhão da Polícia Militar. As equipes percorreram as ruas do bairro e intensificaram as buscas na área do Mercadão de Madureira, além da co-

munidade do Cajueiro e seu entorno. Com os usuários de drogas foram apreendidas muitas facas e canivetes. Desde o início das operações de combate ao crack na cidade, em março de 2011, a SMAS já realizou 3.332 acolhimentos, sendo 2.849 adultos e 483 crianças e adolescentes. Os adultos acolhidos na operação realizada em Madureira serão encaminhados para a Unidade Municipal de Reinserção Social.

Ronda Policial JOÃOBOLERO Da 99,1 FM

Dupla assalta o cerealista timbiras Foi por volta das 02h20min da tarde de ontem (11) que dois homens armados com armas de fogo e que estavam em uma moto, invadiram o Cerealista Timbiras, localizado na Av. Timbiras esquina com a Rua Leopoldo Machado, no Bairro Beirol, renderam os funcionários e o gerente e rasparam toda a renda do dia, assim como, celular e jóia dos funcionários e fugiram. Uma Guarnição da PM do 1º Batalhão chegou a ser acionado pelo CIODES, porém, até agora, os bandidos não foram

presos. Foragido do IAPEN deu o nome do pai para se livrar da polícia Por volta das 10h50min da manhã de ontem, uma Guarnição da PM do 6º Batalhão, comandada pelo SGT A. Monteiro. Da VTR 3811, quando rondava pela 18ª avenida do Marabaixo III, deparou com um homem em atitude suspeita que, ao avistar a VTR Policial, tentou se esconder, mas foi abordado e como não tinha nenhum documento deu o nome de JOSÉ GOMES PEREIRA, que verificado no sistema,

isso, ele pediu a ela para dormir naquela noite na casa. Segundo ele, já por volta das 6h da manhã, quando o marido de Claudiane saiu de casa para trabalhar, Antônio Maria foi até a cozinha e ali pegou uma faca de serra. “Depois, sem qualquer motivo, atacou Claudiane, chegando a ferila com golpes no braço, na mão e outro no rosto. Em seguida, ele tentou matar o filho dela, de apenas um ano, ferindo a criança com três facadas, uma delas no braço e outras duas na região ab-

não tinha nada contra ele. Então os PMs desconfiados que ele era foragido, foram até o IAPEN, onde ficou constatado que o nome dele é MÁRIO TAVARES PEREIRA, sendo que o nome que ele deu é do pai dele. Em face disso, o mesmo foi levado para o CIOSP do Pacoval que, através do Delegado de plantão só fez encaminhá-lo de volta ao IAPEN.

ra, não foi informada a causa mortis da vítima. A suspeita é que o Sebastião tenha sido vítima de uma parada cardíaca.

Homem tem morte misteriosa em fazendinha Foi encontrado morto por volta das 02h00min da tarde de ontem (11), em Fazendinha, o Paraense SEBASTIÃO CHAVES DOS REIS (56). Segundo a Polícia, o mesmo estava capinando em uma área úmida, na Rua Caetano Dias Tomaz, naquele Distrito, quando teria se sentido mal e caiu de bruços numa poça d’água e acabou morrendo. A POLITEC foi acionada e fez a remoção do corpo para o IML, mas até ago-

Esqueceram de voltar das férias natalinas e agora estão sendo procurados Dos 90 detentos do IAPEN que foram beneficiados com o indulto de Natal, dois deles se esqueceram de voltar, pois, até às 06h00min da manhã de hoje, eles não retornaram ao IAPEN. Os esquecidos são: GENILSON TAVARES DA SILVA, o “Calcinha”, que cumpre pena de 14 anos, pelo crime de assalto, assim como, o ISMAEL MARQUESDA SILVA, o “Priscila”, que foi condenado a 44 anos de prisão pelo crime de assalto e porte ilegal de arma de fogo. Os dois cumprem pena em regime semi aberto. Encontrado o corpo do catraieiro que morreu afogado O Corpo de Bombeiros de Oiapoque encontrou

de venda do veículo, na data de anteontem, dia do crime. Segundo apurações feitas pelos policiais civis e militares, supostamente o carro seria conduzido por uma das vítimas que trabalharia neste ramo em uma “cegonha” - caminhões que fazem transporte de veículos para cidades distantes - e seguiria para a cidade de Formosa, no Estado de Goiás. Mas esta informação ainda será investigada pela polícia. Antes de fugiram, os criminosos ainda roubaram os pertences das vítimas, como porta-cédulas com documentos pessoais, quantias em dinheiro, o aparelho toca CD do carro, entre outros objetos que estavam dentro do veículo. Ninguém no local reconheceu as vítimas e nenhum parente compareceu para fazer reconhecimento. Leia mais no Diário do Pará.

Caminhão vira na Rodovia BR-316

U

m grave acidente ocorreu por volta das 17h30 de ontem, na altura do quilômetro 23 da rodovia BR-316, em Benevides. Ninguém ficou ferido no desastre que causou apenas danos materiais. Chovia bastante no momento em que o veículo perdeu o controle e foi parar no canteiro central da rodovia. Ninguém foi localizado no local do acidente para falar o que ocorreu. O caminhão da empresa Lumeplacas, com sede em Belém, estava virado no canteiro central. Aparentemente o condutor per-

Removidos 49 usuários Marido tenta matar mulher e filho de crack na zona norte do Rio de Janeiro A ntônio Maria da Silva está preso em Vigia, nordeste do Pará, acusado de tentar matar mãe e filho de um ano de idade, no interior da casa das vítimas. A prisão foi efetuada na manhã do dia 10, no município. De apelido “Japonês”, ele foi autuado em flagrante pela dupla tentativa de homicídio. O delegado Evandro Araújo, com apoio de uma guarnição da Polícia Militar, apurou que o acusado já havia morado na residência de Claudiane Conceição. Por

B2

dominal”, informou. Após ouvir os gritos das vítimas dentro da casa, populares entraram na residência e agarraram o acusado antes de ele consumar as mortes de mãe e filho. Antônio Maria foi espancado e amarrado pelas pessoas até a chegada da Polícia Civil ao local, sob coordenação do delegado e da guarnição da PM, comandada pelo sargento Odinaldo. A criança foi imediatamente encaminhada ao Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência na Região.

por volta das 05h00min da tarde de ontem (11), a deriva no Rio Oiapoque, o corpo do catraieiro BRUNO TAVARES DA COSTA (26), que estava desaparecido desde as 10h30min da noite de segunda-feira passada, quando ele conduzia uma catraia no Rio Oiapoque e colidiu de frente com outro motor. Com o choque, o Bruno caiu dentro d’água e desapareceu na correnteza. A POLITEC foi acionada e deve chegar aqui em Macapá ainda hoje com o corpo, para a devida necropsia. Polícia militar de oiapoque apreende crack e maconha Uma denúncia anônima fez com que uma Guarnição da PM de Oiapoque, composta pelo SGT Osmaildo, CB L. Araújo e SDs Fabrício e Jaime, prendesse por volta das 05h00min da tarde de ontem (11), na “Pousada Joel”, o VANDERLEI SFAIR GOMES ( 25), conhecido por “Astronau-

deu o controle do veículo, saindo da pista e indo parar no canteiro. Apesar de tentar contato com o posto da Polícia Rodoviária Federal de Benevides, ninguém atendeu aos telefonemas feitos pela reportagem para saber maiores detalhes do que ocorreu. O motorista do veículo também não foi localizado para falar sobre o que teria causado o acidente. (DOL)

Bomba explode e fere dois em Fórum de Rio Claro-SP

D

uas pessoas ficaram feridas após uma bomba explodir na tarde de hoje no Fórum de Rio Claro (SP). Segundo informações iniciais, o artefato estava dentro de uma caixa e foi enviado para uma juíza. O local foi isolado pelas polícias Civil e Militar. As vítimas foram socorridas pelos bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Elas foram levadas para o Hospital Unimed de Rio Claro e Santa Casa. Não há informação sobre o estado de saúde dos feridos. (Agência Estado)

ta”, ex detento do IAEN. Com ele os policiais apreenderam 6 papelotes de crack, uma pedra pesando 28kg da mesma droga, além de uma porção de amconha. Vanderlei foi flagranciado no CIOSP daquele Município e deverá voltar para o IAPEN. Temporal em pedra branca mata um e deixa dois feridos Um temporal que desabou por volta das 02h30min da tarde de ontem (11) em Pedra Branca, ocasionou a queda de várias árvores, e por ironia do destino, três funcionários de uma empresa, onde uma das árvores atingiu em cheio um dos funcionários, no caso, o HAMILTON MARTINS MONTEIRO (22), que morreu na hora e, de raspão outros dois, que tiveram que ser transferidos para o H.E de Santana, são eles: JOÃO PEREIRA DE MELO (22) e o ANDRIELSON DA SILVA DOS SANTOS (18), mas não correm risco de morte.


JD

DiaDia

Macapá-AP, sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

B3

Editor: Fabrício Costa - fabriciocosta@jdia.com.br

Gilvam acaba detido no Ciosp acusado de crime ambiental na Duca Serra Ao realizar melhorias na Rodovia que liga Macapá ao município de Santana, o ex-senador recebeu voz de prisão do Batalhão Ambiental FOTOS mario tomaz

margens da referida rodovia, sem a devida licença dos órgãos ambientais para efetuar tal procedimento. Gilvam, segundo a PM, identificou-se como o responsável pela obra e que após constar que ali ocorria um crime ambiental previsto na Lei 9.605, a autoridade policial o conduziu ao Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), no bairro Pacoval, para que fossem efetuados os procedimentos legais. Soltura A prisão também con-

Momentoemqueoex-senadorGilvamBorges(PMDB)cheganaviaturadaPolíciaMilitar,aoCiospnobairrodoPacoval,ontemàtarde JANDERSONCANTANHEDE Da Redação

U

m mês após lançar oficialmente o governo paralelo no Amapá, o ex-senador Gilvam Borges (PMDB)

acabou encrencado com o Batalhão Ambiental ontem, quando realizava uma obra de melhoria da Rodovia Duca Serra. Gilvam recebeu voz de prisão ontem à tarde quando acompanhava os

trabalhos de nivelamento de terra feitos na intermunicipal. A ideia era melhorar a duplicação da rodovia, evitando assim tantos acidentes. “Estávamos com uma proposta de resolver o assassinato de mais de 15 pessoas na Rodovia Duca Serra, além dos 150 acidentes registrados em 2011, porém, esse esforço em prol de uma sociedade mais justa acabou na delegacia de polícia”, contou Gilvam. As ações de Gilvam frente ao governo paralelo tinham três frentes de trabalho voltadas para as rodovias: uma voltada para o KM 9 da Duca Serra, outra na duplicação da mesma rodovia e por último a recuperação asfáltica da Rodovia JK. Tá preso Ainda que timidamente, os policiais ambientais acompanhados de técnicos do Imap (Instituto do Meio Ambiente do Amapá) resolveram anunciar a condução tanto do ex-senador, quanto o tratorista responsável pelo serviço. “Eu disse que preferia ir andando até o Ciosp do Pacoval. E assim o fiz”, comentou Gilvam. A prisão do ex-senador interditou o trânsito na Duca Serra. Enquanto que à frente o tratorista conduzia a máquina até o Ciosp, Gilvam seguia atrás andando e logo em seguida, uma viatura do Batalhão Ambiental se-

guia seus passos. Em determinado ponto, Gilvam foi convencido de ser levado na viatura até a delegacia. Acusação Como Gilvam Borges não apresentou na hora da abordagem policial a autorização para a obra, foi acusado de estar cometendo crime ambiental. “Temos o documento. A questão é criar vexame, constrangimento e mostrar força. Só que essa força vem ao contrário, porque o povo sabe que estávamos fazendo um serviço para salvar vidas. Não houve nenhum tipo de crime. É um saneamento que está sendo feito para uma segunda pista na Duca Serra. O que está havendo, na verdade, é uma perseguição política uma vez que vamos solucionar a incompetência e a falta de atitude”, disse Gilvam. Polícia justifica Ontem à tarde, a Polícia Militar publicou uma nota oficial justificando a condução de Gilvam até o Ciosp. Segundo a assessoria, o Batalhão Ambiental foi acionado pelo Centro Integrado de Operações Especiais (Ciods) através de denúncia de populares e que ao chegar no local verificou-se que Gilvam, com o uso de um trator, estava aterrando uma área de ressaca com o objetivo de colocar barras de concreto às

Famílias ficam desabrigadas no bairro Aturiá

C

erca de dez famílias ficaram ontem desabrigadas no bairro Aturiá. A ação do Rio Amazonas e das chuvas que caíram piorou a vida dos moradores que há anos sofrem com o avanço das águas sobre o bairro. As famílias que tiveram suas casas destruídas foram alojadas na Escola Estadual São Francisco das Chagas e na Escola Municipal Maria José. Segundo informações dos moradores, algumas pessoas que receberam a promessa de aluguel pago pelo governo estadual para saírem da

situação de risco não recebem os pagamentos desde agosto do ano passado. Com a chegada das chuvas, a situação ficou pior no bairro. Sem muro de arrimo para conter o avanço do Rio Amazonas, o

Aturiá ano a ano vai sendo tragado pela força da maré. Hoje a Defesa Civil ficou de voltar ao Aturiá para fazer a remoção de mais cinco famílias que estão com suas residências em situação de risco.

gestionou a Rua Guanabara e mediações do Ciosp. Líderes comunitários, parlamentares estaduais e o prefeito Roberto Góes (PDT) foram até a delegacia prestar solidariedade ao chefe do governo paralelo. Para o prefeito Roberto Góes, a prisão de Gilvam foi algo absurdo e que não poderia ter chegado a tal ponto. Ele disse que vê a ação do governo paralelo como ajuda importante à Macapá, uma vez que segue lado a lado com as ações desenvolvidas pela Prefeitura.


Santana

JD

ANDREZA SANCHES

Macapá-AP, sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

B4

Editor: Fabrício Costa - fabriciocosta@jdia.com.br

Inscrições para ambulantes que participarão do Carnaval 2012 encerram amanhã

ANDREZA SANCHES

AsinscriçõespodemserfeitasnaCentraldoCarnaval,apartirdas8h

Listadematerialescolarnãopodeconterprodutosdeusoexclusivoecoletivoeédireitodospaismonitorarautilizaçãodosmateriaispedidosnalista

Procon orienta sobre a lista de material escolar em Santana Todas as escolas devem informar em quais atividades de ensino o produto será utilizado andreza sanches Da Redação

P

eríodo de matriculas e uma extensa lista de material escolar, quem opta pelas escolas particulares têm o duro trabalho de renovar todo material escolar que será utilizado em sala de aula durante o ano letivo. Mas como saber se a lista de material não está abusiva? Na Coordenadoria Municipal do Instituto de Defesa ao Consumidor (Procon), as reclamações são constante, para garantir direitos, o órgão tem atendido a população, através de pesquisas em instituições escolares. Segundo a coordenadora municipal do Procon, Edilana Souza, os pais devem ter cuidado ao comprar os itens da lista de material escolar dos filhos, pois muitas vezes há exigências abusivas por

parte das escolas. “É considerado material abusivo, todo aquele que não tem relação com a atividade pedagógica que será utilizada com a criança em sala de aula” alertou a coordenadora, ressaltando que é obrigação da escola informar em qual atividade de ensino o material será usado. Edilana Souza ainda explica que o maior número de reclamações ocorre neste período do ano, em que os pais renovam as matriculas e recebem em seguida uma lista, que em muitos casos não é aprovada pelos pais, por isso eles procuram saber junto ao Procon, o que é permitido e o que proibido. “São reclamações sobre cobrança de taxas, compra de uniformes, falta de opção para compra de livros. A maioria dos casos são ouvidos, em seguida entramos em con-

tato com a escola, visitamos e se não houver negociação, partimos para audiências conciliatórias” informou a coordenadora. O economiário Denilson da Silva tem dois filhos que estudam em instituições particulares, segundo ele, a lista é pedidos é grande, somente em livros, Denilson vai precisar desembolsar cerca de R$ 1000, pois as coleções são exclusivas. “Sem contar com o material escolar, para me ajudar, sempre busco pesquisar a tabela disponibilizada pelo Procon/AP” disse. Por outro lado, Edilana Souza, lembra que antes de sair às compras, uma das dicas é verificar quais os itens que restaram do período letivo anterior e principalmente avaliar a possibilidade de reaproveitá-los. E em seguida fazer uma pesquisa de preços em dife-

rentes estabelecimentos. “Os pais devem ficar atentos, se a escola solicitar a compra de materiais de uso coletivo, tais como material de higiene e limpeza ou taxas para suprir despesas com água, luz e telefone, exigir a aquisição de produtos de marca específica, determinar a loja ou livraria onde o material deve ser comprado” reforçou a coordenadora. Serviço Para esclarecer duvidas ou buscar informações, o consumidor pode ligara para o telefone 3283.0102 ou se dirigir a Coordenadoria do Procon que funciona no Super Fácil em Santana, na Área Portuária. O prazo para reclamar de produtos que apresentem algum problema é de trinta dias. Para produtos duráveis o prazo é de noventa dias.

A

Central do Carnaval do município de Santana abriu inscrições para trabalhadores ambulantes que desejam participar da programação do Carnaval 2012. Serão mais de 100 vagas disponíveis para comercialização de produtos no corredor da folia na avenida Santana. O cadastramento encerra amanhã. De acordo com o organizador do evento, Jorge Gouveia, todos os comerciantes inscritos terão o direito de vender dentro da área que será autorizada pela prefeitura, mas para ter acesso é preciso estar regularizado junto a Central. “O vendedor deve apresentar no ato da inscrição, o certificado do curso de manipulação de alimento e atendimento, promovido pelo Sebrae no início deste ano, além de documentos pessoais, como CPF e carteira de identidade” explicou o organizador. Programação 2012 Parte da programação do carnaval 2012 no município já foi definida e ocorrerá no período de 17 a 25 de fevereiro de 2012. Dez blocos puxados por ban-

das locais, da Bahia e do Pará farão a festa em Santana, que há mais de 10 anos realiza o carnaval estilo Micareta. O corredor da folia será montado na avenida Santana. Serão 250 metros de arquibancadas cobertas, três praças de alimentação e 100 camarotes, sendo que 60 já foram reservados por amapaenses e turistas franceses. A novidade fica por conta das duas bandas nacionais que se apresentarão. A banda Araketu fará abertura no dia 17 de fevereiro. O encerramento do carnaval será feito pelo grupo Parangolé, no sábado, dia 25. Além do desfile dos blocos também haverá apresentação da Banda e do tradicional bloco das piranhas. A expectativa é que mais de 50 mil pessoas passem pela avenida diariamente durante o evento. Serviço Trabalhadores interessados em se inscrever, devem procurar a Central do Carnaval, localizada na avenida Santana, próximo a 5ª Companhia do Corpo de Bombeiros, em horário comercial. (Andreza Sanches) ANDREZA SANCHES

Capitania mantém alerta de combate ao escalpelamento

A

campanha de prevenção e erradicação do escalpelamento, coordenada pelo Governo do Estado, Capitania dos Portos, Câmara dos Deputados e Associação de Mulheres Ribeirinhas e Vítimas de Escalpelamentos da Amazônia, foi considerada positiva. Foram instalados 122 kits de proteção para motores de volante e eixos de embarcações. A última ação que ocorreu no período de 15 a 21 de dezembro do ano passado, elevou para 673 kits entregues entre os anos de 2010 e 2011. De acordo com o comandante da Capitania dos Portos em Santana, Marcelo Resende, a ação está tendo continuidade, com equipes preparadas

para atender os embarcadiços. “A prevenção ao escalpelamento está prevista na Lei 11.970/2009, de autoria da deputada Janete Capiberibe (PSB/ AP), sancionada em julho de 2009. Segundo a lei, é obrigatório instalar a proteção” lembrou Resende. Vale ressaltar que desde que a lei de prevenção tornou obrigatória a proteção de eixos de motores em embarcações, o número de registros caiu consideravelmente. Em 2009, cinco casos foram notificados, no mesmo ano somaram 20, o número de casos registrados em toda a Amazônia. em 2010, três foram registrados, já em 2011, não houve nenhuma ocorrência envolvendo este tipo de acidente

no Amapá. O comandante da Capitania dos Portos reforça que a prevenção não depende unicamente das ações, mas também da conscientização dos proprietários de embarcação. “É fundamental que eles procurem cobrir o eixo, a proteção pode ser feita por eles mesmos, com a utilização de madeira” disse. A Na Comissão da Amazônia, a deputada federal aprovou uma indicação ao governo federal para prosseguir as campanhas de prevenção ao escalpelamento no Amapá, na foz do rio Amazonas no Amapá, na Ilha de Marajó, no Pará, ainda em 2011. Quem descumpre a Lei está sujeito a advertência, multa financeira e apreensão da embarcação até sua regularização. A lei veio com o intuito de diminuir os acidentes que provocam o escalpelamento no AP. (Andreza Sanches)

MTE/AP e Procuradoria do Trabalho doam veículo ao Conselho Tutelar

A

cerimônia de entregue ocorreu na última quarta-feira (11), uma parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego do Amapá e Procuradoria do Trabalho proporcionou a aquisição de mais um veiculo para o Conselho Tutelar de Santana. O transporte auxiliará na demanda de ocorrências e garantirá maior atenção a zona rural do município. A dificuldade era antiga, o Conselho Tutelar de Santana, atuava apenas

com um veículo que acabava atendendo a maioria das ocorrências somente na zona urbana. A busca por ampliar o número de atendimentos e dar mais agilidade aos serviços passou por diversas tentativas e resultou em uma parceria com o Ministério e Procuradoria do Trabalho no Amapá. Segundo o presidente do Conselho Tutelar, Gilson Duarte, os atendimentos na zona rural passarão a ser feitos com mais facilidade. “O trans-

porte ajudará a suprir a demanda, que em 2011 chegou a 2.172 ocorrências, um aumento de 3% relacionado a 2010, quando foram atendidas 2172 ocorrências. A cada ano, esse número é superado, a aquisição de um novo veículo vai otimizar os atendimentos” disse o presidente. O secretário Municipal de Planejamento, Diniz Sena, garantiu que a prefeitura fará a manutenção do veiculo. (Andreza Sanches)

Ascampanhasatuamcomoesclarecimentoaosdonosdeembarcaçõesepassageiros ANDREZA SANCHES

Comaaquisiçãodonovotransporte,asaçõesquegarantemosdireitosdacriançaedoadolescente,serãofacilitadas


JD

Esporte

Macapá-AP, sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

C1

Editor: Pablo Oliveira - pc.oliveira@jdia.com.br

Trem fecha contrato com novo patrocinador para 2012

FAF reúne clubes e presta conta do exercício 2011 MARIO TOMAZ

Empresa de calçados da cidade assina por um ano apoio ao Trem Desportico Clube MARIO TOMAZ

Seránestasexta-feiraapartirdas17horasnoauditóriodaentidade MARIO TOMAZ Da reportagem

A

Federação Amapaense de Futebol reúne seus associados na tarde desta sexta-feira (13) para verificar e discutir as contas do exercício de 2011. Todos os valores gastos durante a última temporada serão mostrados ao público através de sistema de slides com demonstrativo on line para ser verificado por todos os dirigentes de clubes pro-

Piscina Olímpica passa por reformas internas

A Presidente Socorro Marinho e Empresário José Edivan MARIO TOMAZ Da reportagem

D

e olho na temporada 2012, o Trem Desportivo Clube busca cada vez mais novos parceiros que estarão trabalhando com ele nesta temporada. Ontem, a presidente do clube, Socorro Marinho fechou contrato com o Shopping dos Calçados, do empresário José Edivan. O contrato será de um ano podendo ser renovado ou não, dependendo das atividades a serem realizadas. O Trem agora conta com apoio do Governo do Estado, do Mirella e Trigolino, e deverá fechar contrato nesta sexta-feira com a Ferreira Gomes Energia. O grupo pretende passar à segunda fase da competição num trabalho arrojado que será

ministrado pelo treinador Hugo Sales, hoje no Rio de Janeiro, acertando detalhes com jogadores que estarão treinando ao seu comando e demais atletas locais que se unificarão em Macapá no dia 28 deste mês. No dia 11 de fevereiro todo o grupo rubro-negro será apresentado ao público durante o concurso Rainha das Rainhas do Carnaval. josé Edivan falou que o esporte amapaense está crescendo e sempre teve vontade de participar de um clube, hoje com essa parceria com o Trem espera que dê certo e possa investir cada vez mais no esporte do Estado. “Fico feliz porque acredito no trabalho da presidente Socorro Marinho e de sua equipe e vamos começar um novo trabalho visando a melho-

ria do clube e do esporte amapaense”, lembrou o empresário. ABC. O treinador Leandro Campos vai intensificando os trabalhos técnicos e táticos com o elenco alvinegro e segue acertando os detalhes na equipe visando a estreia no Campeonato Estadual, marcada para domingo (15), contra o Baraúnas, em Mossoró (RN). O técnico afirmou estar ainda com duas dúvidas na formação principal, uma na defesa e outra no ataque, já que o atacante Washington ainda sente dores na coxa e está praticamente fora da partida. “O time está se acertando aos poucos e estou apenas com duas dúvidas para o jogo contra o Baraúnas. No setor de defesa ainda estou

analisando o companheiro do Eduardo, se o Flávio Boaventura ou o Leandro Cardoso. Já no ataque, com o Washington praticamente fora, a dúvida é entre o Gabriel e o Felipe Alves para formar dupla com o Léo Gamalho, que apesar de em tratamento, deve ir para o jogo”, explicou o comandante. Leandro diz que seja quem atuar o ABC vai forte. “Estou analisando e tenho certeza que quem entrar dará conta do recado e ajudará bastante o ABC. O Flávio Boaventura e o Leandro Cardoso estão bem e são grandes jogadores, assim como, o Gabriel e o Felipe Alves estão em grande fase. Todos estão bem e tenho certeza que farão uma grande partida”, comentou o treinador.

Antônio Viana vive momento mágico no Cazaquistão MARIO TOMAZ

MARIO TOMAZ Da reportagem

A

temporada 2012 começa oficialmente na madrugada de sexta para sábado para a seleção brasileira de judô. O IJF Masters do Cazaquistão, que reúne apenas os 16 judocas mais bem colocados no ranking mundial em cada uma das 14 categorias olímpicas, contará com a participação de 14 brasileiros em 12 pesos: Felipe Kitadai (60kg/16º colocado no ranking), Leandro Cunha (66kg/7º), Bruno Mendonça(73kg/14º), Tiago Camilo (90kg/4º), Hugo Pessanha (90kg/10º), Luciano Correa (100kg, 17o), Rafael Silva (+100kg/6º), Daniel Hernandes (+100kg/ 10º), Sarah Menezes (48kg/ 3ª), Erika Miranda (52kg/6ª), Rafaela Silva (57kg/7ª), Mariana Silva (63kg/16ª), Mayra Aguiar (78kg/4ª), Maria Suelen Altheman (+78kg/10ª). O meio-pesado Luciano Correa foi convocado graça à desistência de Tagir Khaibulaev (RUS), quinto do ranking, enquanto Leandro Gulheiro, vicelider nos meio-médios, não compete já que, matematicamente, os pontos em disputam não influenciarão na definição de sua vaga para os Jogos Olímpicos. Maria Portela, em 22o lugar, não conquistou a vaga. O presidente da Federaçaõ Amapaense de Judô, Antõnio Juvenildo Viana está lá acompanhando a delegação e espera viver um momento emocionante em sua vida “Independentemente de lutar ou

fissionais, não-profissionais e ligas desportivas. O vice-presidente da FAF, Paulo Rodrigues informou que a grande preocupação da entidade neste ano é fazer valer o projeto do Amapaense com recurso destinado também para a federação, que nos últimos anos tem resolvido o problema de clubes e aumentado dívidas para evitar problemas dos participantes de competições nacionais.

MARIO TOMAZ

PiscinaolímpicadeMacapáestapassandoporreparos MARIO TOMAZ Da reportagem

A

no novo, novas braçadas para a natação amapaense. Por isso, a Secretaria de Estado do Desporto e Lazer (Sedel) está investindo na revitalização do Centro Didático Euclides Rodrigues, a conhecida piscina Olímpica. Durante quinze dias, a contar do dia 10 deste mês as atividades estão suspensas no local para que seja feita a primeira etapa de ação no local. “O objetivo é dar mais qualidade no atendimento ao praticante do esporte na piscina olímpica”, declarou o chefe do COF/Sedel, José do Carmo Menezes. Na manhã desta quartafeira (11), o chefe da casa civil, Kelson Vaz esteve com o secretário de estado do desporto e lazer, Luiz Pingarilho verificando todos os detalhes do serviço. Na oportunidade, Kelson lembrou ao secretário que será uma prioridade de Governo a manutenção

periódica do local e a melhoria na qualidade do atendimento aos praticantes do esporte na piscina Olímpica. Para o secretário Luiz Pingarilho essa é uma ótima notícia porque quando se assumiu os trabalhos na secretaria e se verificou como estava a piscina olímpica descobriu-se que para enganar a comunidade até pintura interna das piscinas havia sido feita e isso prejudicou em muito a ação administrativa no local. Essas pinturas estão sendo retiradas, uma nova pintura no entorno da piscina grande está sendo feita, limpeza interna deverão dar nova visão ao centro didático. “Estamos também reforçando a relação com as federações amadoras, e iremos ceder uma sala para funcionamento da Federação Amapaense de Esportes Aquáticos, e esperamos que neste ano um novo momento seja vivido pela comunidade esportiva”, lembrou.

Calendário 2012 do handebol amapaense começa em fevereiro MARIO TOMAZ MARIO TOMAZ Da reportagem

O PresidentedoAmapáestánadelegaçãobrasileiraparacompetiçãonacional não estar aqui é um momento mágico, e um grande incentivo para passar aos nossos attletas, principalmente aqueles que ainda estão com 12 e 15 anos de idade.Um título mundial é inesquecível na vida de qualquer profissional”, ressaltou. As disputas no Palácio de Esportes de Almaty no sábado (14) e no domingo (15) começam às 10:30, horário local, oito horas à frente de Brasília. As disputas por medalhas, com transmissão ao vivo por TV

Esporte Interativo, SporTV e Bandsports, terão início sempre às 17:00 (9:00 no Brasil). Um dos primeiros a pisar no tatame será o ligeiro Felipe Kitadai. Campeão dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, Kitadai vem de uma boa temporada em 2011. O jovem judoca está motivado para enfrentar os principais atletas de sua categoria. O sorteio das chaves acontece na sexta-feira, dia 13, às 14:00 (5:00 de Brasília). No sábado competem os pesos 48kg, 52kg, 57kg,

63kg e, no masculino, 60kg, 66kg e 73kg. Em 2011, o Brasil subiu ao pódio com Sarah Menezes, bronze, e Leandro Guilheiro, prata. Na busca por garantir a vaga olímpica, um quinto lugar no Cazaquistão vale 80 pontos (uma luta vencida, pois a competição começa nas oitavas de final). Após esta atualização no ranking, apenas Brasil, França, Japão e Coréia do Sul, além da Inglaterra, país sede dos Jogos, possuem representantes em todas as 14 categorias olímpicas.

presidente da Federação Amapaense de Handebol, Richard Neves repassou, ontem, a nossa reportagem o calendário esportivo do handebol em 2012. Com prevsiaõ para ser realizado no período de 28 de janeiro a 4 de fevereiro, a Copa Cidade de Macapa´será a primeira competição a ser realizada. Para acontecer no período de 25 de fevereiro a 13 de março aconetce o Campeonato Amapaense Juvenil com jogos em Macapá e Santana. No mesmo período, mas somente na capital tem cameponato cadete. O campeonato adulto, o mais esperado do ano será realizado de 24 de abril a 26 de novembro. “Haverá ainda a Copa Internacional do Meio do Mundo, o Circuito Amapaense de handebol beach,

OpresidenteRichardNevesda federaçãodehandebol a Copa Amapá FM e o Festival de Handebol. Nossa intenção ainda, é lutar pela decisão do Campeonato Brasileiro Feminino da Primeira Divisão”, lembrou o presidente.


JD

Informe Publicitรกrio

Macapรก-AP, sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

C2-C3


JD

Esporte

Macapá-AP, sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

C4

Editor: Fabrício Costa - fabriciocosta@jdia.com.br DIVULGAÇÃO

Andrés Sanchez começa trabalho como gerente de seleções da CBF DIVULGAÇÃO

PrimeirodiadetrabalhodeAndresSanchezcomogerentedeseleçõesdaCBF DagobertoestáfelizcomarecepçãoquetevenoInternacionalA . tletavemmostrandoforteempenhonostreinamentosnapré-temporadarealizadaemGramado

Animado, Dagoberto festeja rápida adaptação no Inter O jogador chegou ao time gaúcho como trunfo para a Libertadores e outras competições de 2012

A

presentado oficialmente no último dia 4 como novo reforço de peso do Internacional, Dagoberto agora festeja a rápida adaptação que teve ao clube, depois de rescindir o seu contrato com o São Paulo. O jogador chegou ao time gaúcho como trunfo para a Libertadores e outras competições de 2012, após o término de uma longa negociação entre dirigentes das duas

equipes. Neste início de trabalho no Inter, Dagoberto vem mostrando forte empenho nos treinamentos na prétemporada realizada em Gramado, na Serra Gaúcha, e agora se mostra mais motivado do que estava no final de sua passagem pelo São Paulo. “É sempre bom começar um campeonato novo e num time que abriu as portas para mim. Estou há uma

semana aqui, mas parece que estou há uma longa data”, ressaltou o atacante, em entrevista ao canal de TV do Internacional. O jogador também se mostrou muito feliz com a recepção calorosa do clube e dos torcedores do Inter, após ser carregado nas costas por alguns deles na chegada ao aeroporto em Porto Alegre. “O carinho que recebi de todos os jogadores e profissionais do

clube foi sensacional”, disse o atleta, para depois acrescentar: “A primeira impressão foi acima da minha expectativa, então realmente estou muito feliz por tudo que está acontecendo. Estou passando por um momento maravilhoso da minha vida, tanto pessoalmente como profissionalmente. Agradeço ao Inter e às pessoas que fizeram esse sonho se tornar realidade”.

L

icenciado da presidência do Corinthians, Andrés Sanchez iniciou oficialmente ontem o seu trabalho como gerente de seleções na Confederação Brasileira de Futebol (CBF). De acordo com informações do site oficial da entidade, o dirigente realizou as suas primeiras reuniões de trabalho na CBF. Andrés Sanchez chegou à sede da confederação no início da tarde de ontem e se encontrou Ney Franco, coordenador das seleções de base, e com o supervisor Guilherme Ribeiro. Nas reuniões, o dirigente conversou sobre a preparação da seleção olímpica, que será dirigida por Mano Menezes, para os Jogos de Londres, além do calendário

de amistosos da seleção principal, que já está definido para o primeiro semestre e foi oficializado ontem. Até o final de junho, a seleção brasileira vai disputar cinco amistosos, sendo o primeiro contra a Bósnia-Herzegovina, na Suíça, em 28 de fevereiro. Os outros jogos serão contra Dinamarca, Estados Unidos, México e Argentina, todos fora do país. Retorno De acordo com a CBF, Andrés Sanchez retornará hoje para São Paulo, mas já está providenciando sua mudança para o Rio de Janeiro, onde exercerá diariamente a função para a qual foi convidado em dezembro por Ricardo Teixeira, atual presidente da confederação.

Conselho Administrativo proíbe Coritiba de ceder Couto Pereira ao Atlético

O

Conselho Administrativo do Coritiba se nega a ceder o Estádio Couto Pereira para o Atlético mandar jogos do Campeonato Paranaense. O estádio foi indicado pela diretoria rubro-negra à Federação Paranaense de Futebol (FPF) na última quarta-feira. Entrentanto, a diretoria alviverde alegou que não poderia ceder o estádio por causa das condições do gramado (o campo passa por reforma do sistema de irrigação e drenagem). O Coritiba também afirmou que a decisão dependeria do aval do Conselho Deliberativo. “O Coritiba não vai ceder o seu estádio para os jogos do Atlético. O clube encaminhou ofício à FPF informando esta decisão e vai aguardar o andamento do caso para tomar todas as providências necessárias com o objetivo de defender esta decisão e os interesses da nação coxa-branca”, informou a nota oficial emitida pelo Conselho Administrativo do Coritiba ontem. A diretoria coxa afirma que, com a reforma, o gramado já não estaria em condições ideais de receber os jogos do próprio

Coritiba no início do Campeonato Paranaense. Com o Atlético também mandando jogos no estádio, a situação ficaria crítica, alega o Coxa. Com isso, segue a indefinição de onde o Furacão mandará seus jogos no Paranaense, já que a Arena está fechada para obras da Copa 2014. Em nota no site oficial, o Atlético afirma que vai aguardar uma posição da FPF. Na mesma nota, a diretoria rubro-negra também afirma que, quando estiver pronta, deixa a Arena à disposição do Coxa. “O CAP também aproveitou a oportunidade [no ofício encaminhado à FPF] para deixar consignada a utilização da Arena da Baixada pelo Coritiba, caso este necessite efetuar reformas em seu estádio e/ ou construir um novo no mesmo local”, diz a nota. O departamento jurídico da FPF vai avaliar todas as alegações do Coritiba, inclusive com cópias dos laudos comprovando que o gramado não estaria em condições. O time do Alto da Glória escreveu na resposta entregue à FPF que já tem essa documentação pronta, que seria a mesma que impediu jogos do Sul-

Jogadores do Coxa testam condicionamento em compras no Paraguai

N

ão era um treino físico, mas o passeio pelo comércio de Ciudad del Este, município paraguaio vizinho a Foz do Iguaçu, exigiu fôlego dos jogadores do Coritiba. De folga na manhã de ontem, os jogadores aproveitaram para atravessar a fronteira e fazer compras. Sem estarem uniformizados, os jogadores passaram praticamente despercebidos. E, como

qualquer pessoa, tiveram dificuldade para circular pelas ruas estreitas e de movimento caótico de pessoas e carros de Ciudad del Este em busca de roupas, perfumes e, principalmente, produtos eletrônicos. “Isso daqui cansa mais do que treinar”, brincou o meia Tcheco. “Parece a Rua 25 de março, em São Paulo”, disse o volante Júnior Urso, um pouco

DIVULGAÇÃO

AprovaçãoeraumadascondiçõesdadiretoriaalviverdeparapermitirqueoFuracãojogassenoestádionoCampeonatoParanaense Americano sub-20 de futebol feminino. Entretanto, segundo presidente da federação, Hélio Cury, o ideal é de que se chegue a um acordo. “A fe-

deração poderia definir o estádio. Mas não seria lógico e nem de bom senso. Temos que ouvir todos os lados”, afirma Cury. O presidente da FPF ga-

rantiu que a decisão final fica para, no máximo, quarta-feira (18). Se o Couto Pereira não for a casa temporária do Furacão, outro estádio será indicado pela

FPF. “Ainda não pensamos nisso porque tudo precisa ser avaliado. Se (o argumento do Coritiba) for plausível, temos que acatar”, fechou Cury.

DIVULGAÇÃO

ZagueiroLucasClaroeolateraJ l onascirculampelasruasdeCiudaddeE l steembuscadeprodutos“madeinParaguay”

decepcionado após a manhã de compras. “Achei as coisas muito caras”, acrescentou um dos reforços do Coxa para 2012, que na quarta-feira participou do primeiro treino coletiva da equipe como titular. O lateral-direito Jonas, que chegou na última quarta-feira e foi o último a se apresentar para a prétemporada, após a transferência frustrada para o Santos, era um dos atletas que subiu e desceu as ruas. Nesta quinta, o lateral deve participar do treino normalmente com a equipe, já que na quarta ficou no hotel fazendo exames médicos.

Jornal do Dia 13 01 2012  

Jornal do Dia 13 01 2012

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you