Page 1

Quinta- fe ir a | 1 1 de o u t u b r o d e 2 0 1 2

ESPECIAL ELEIÇÕES 2012|7


8 | E S P E C I A L PA R A C A T U 2 1 4 A N O S

Sexta-feira | 19 de outubro de 2012

A primeira nutricionista do Brasil leva o nome da principal praça de Paracatu P

raça Firmina Santana. Local onde famílias e amigos se reúnem diariamente para um bate papo, principalmente nos finais da semana. Localizada no coração da cidade, este logradouro, tão apreciado pelos paracatuenses, leva o nome de uma filha da terra, que carrega consigo o mérito de ser a primeira nutricionista do Brasil. Isso mesmo, ao se falar de Firmina Santana retratamos o longínquo ano de 1909, mais precisamente a data de 1º de feTEXTO: ACERVO ARQUIVO PÚBLICO DE PARACATU E FOTO: OLÍMPIO MICHAEL GONZAGA ACERVO ARQUIVO PÚBLICO DE PARACATU

FIRMINA Santana, que leva nome à principal praça de Paracatu, foi a primeira nutricionista do Brasil

vereiro, dia este que esta ilustre paracatuense nasceu. Ela, que fez seus primeiros estudos no Grupo Escola Afonso Arinos e o curso secundário na Escola Normal Oficial, formou-se professora primária, passando a lecionar nas classes anexas à Escola Normal. A trajetória de Firmina Santana começava a dar vôos mais altos e buscando mais qualificação, ela segue até o Rio de Janeiro onde se matricula na Escola de Enfermagem Ana Nery. Em 1937, termina o curso de enfermagem e segue à Argentina a expensas do governo brasileiro, na época, 1940, onde fez o curso de dietista na Escola de Nutrição daquele país. De volta ao Brasil, por um longo período, foi assistente do professor Josué de Castro. Organizou a dietética do Hospital dos Servidores Públicos do qual era chefe. Criou uma escola de nutrição no Brasil semelhante à que estudou na Argentina, sendo que, desta criação, mais tarde, foi anexada à Universidade do Brasil. Em 1951, esteve em Campos do

Jordão e Maranhão estudando as alimentações, por ordem do governo. Firmina Santana levou o nome de Paracatu até a Holanda, na cidade de Haia, em um Congresso Internacional de Nutrição como representante da ONU (Organizações das Nações Unidas), sobressaindo-se entre os congressistas. Em 1952, Firmina Santana parte para os Estados Unidos em uma comissão do governo brasileiro para aperfeiçoar seus conhecimentos. Concorre ao Curso de Trabalho realizado no Departamento Internacional de Saúde, para

uma bolsa de mais de dois anos de estudos, doada pelo Departamento de Estado Norte Americano. Mesmo após vencer o prazo de permissão do governo brasileiro, Firmina Santana perma-

nece em Washington, onde veio a falecer no dia 31 de julho de 1954, uma morte repentina, um ano antes de encerrar o curso nos Estados Unidos. Firmina Santana foi a primeira nutricionista do Brasil.

Paracatu 214 anos.

Um passado preservado. Um presente construído com o orgulho de sua gente.

FOTO: TIAGO MANIQUE/JD

i a, quin da esq e em cad de o passado está presente esta terrra,, ond É ne errra de belos e ma te e a sua história. Um eve quue a Kinrosss esccre de culturaal e dad erssid enárioss, que encanta pela diive efinittivos ce de ões, e de um povo que busca, nass trradiçç dade elaa simpllicid pe piraação paara avvanççar sempre mais. nsp in

aracatu. Parrabéns, Pa Foto recente: 04/2010 – Valtiére Freitas Acervo Arquivo Público de Paracatu (MG) Foto antiga: 08/1938 – Otto Dornifield

PRAÇA é local de encontro de famílias e amigos, principalmente nos finais de semana

Acervo Arquivo Público de Paracatu (MG)


Sexta-f Sex ta - fe e ir ira | 19 de outubro de 2012

E S P E C I A L PA R A C A T U 2 1 4 A N O S | 9

Nosso orgulho é estar aqui! VM Morro Agudo, desde 1984

Vista aérea de Paracatu

Fabiola Tatiana José de Castro

Rafael Lélis Ferreira

Nos 214 anos de Paracatu, a Votorantim Metais comemora uma parceria de 28 anos com muitas histórias e realizações. Reafirmamos o compromisso de contribuir para um futuro ainda mais promissor e sustentável de toda a comunidade. Parabéns Paracatu!

Tudo o que você precisa para fechar ótimos negócios. De 6 a 9 de novembro Jóquei Clube Paracatu Av. Olegário Maciel, 1070 Vem aí o Encontro de Negócios Noroeste de Minas. Empreendedores e empresários reunidos em um grande evento de capacitação com palestras, seminários, oficinas, workshops e muito mais. Participe. Informações: (38) 3676-7036 e 3672-3511 ou site: www.sebraemg.com.br Apoio:

R

OE

S T E DE

NA

NO

S

CDL

I M

FINOM

Faculdade do Noroeste de Minas

Metais

Realização:

JÓQUEI CLUBE PARACATUENSE


1 0 | E S P E C I A L PA R A C A T U 2 1 4 A N O S

Sexta-feira | 19 de outubro de 2012

Arquivo Público Municipal registra a nossa história A

história de Paracatu passa por ruas, becos, vielas, pelas pessoas que construíram estes 214 anos. Mas tem um local, onde grande parte deste período está registrado o passado e presente, valorizando o futuro. O Arquivo Público Municipal de Paracatu, denominado de Olímpio Michael Gonzaga retrata o histórico de Paracatu. Foi por esse desejo de ver preservada a história do município que motivou o surgimento de uma comissão composta por Maria da

Conceição Amaral Miranda de Carvalho (Cecé), Helen Ulhôa Pimentel, Maria das Graças Caetano Jales (então diretora-Presidente da Casa da Cultura de Paracatu), Suely Assunção Silva, Petrônio Costa, Max Ulhôa e Letícia Lepesquer Cordeiro, para a consecução dos estudos iniciais de implantação do Arquivo Público Municipal e Histórico de Paracatu. A sua criação deu-se no dia 24 de junho de 1994, na gestão do então prefeito Manoel Borges de Oliveira, e mais tarde, passou a ter o amparo legal

TEXTO: ACERVO ARQUIVO PÚBLICO DE PARACATU E FOTO: TIAGO MANIQUE/JD

LOCAL onde está situado o Arquivo Público Municipal Olímpio Michael Gonzaga

do Decreto nº 2.230/95, e em 04 de outubro de 1995, recebera a denominação que permanece até hoje: Arquivo Público Municipal Olímpio Michael Gonzaga, conforme a lei nº 2.156/1997, sancionada pelo então prefeito Almir Paraca. O órgão, subordinado à Fundação Municipal Casa da Cultura de Paracatu e que antes se encontrava localizado no antigo sobradinho da Praça do Santana, passou a ocupar, desde 1º no-

vembro de 2007, uma casa recém reformada, situada na Rua Temístocles Rocha,

249, Centro, que apresenta melhores condições para a conservação do seu acervo.


Sexta-f Sex ta - fe e ir ira | 19 de outubro de 2012

E S P E C I A L PA R A C A T U 2 1 4 A N O S | 1 1

Olímpio Gonzaga, um arquivo da história de Paracatu E

le é patrono do Arquivo Público Municipal, homenagem esta colocada com

justiça por seus idealizadores, pois ele, Olímpio Michael Gonzaga registrou, em ima-

TEXTO: OLIVEIRA MELLO/LIVRO MEMÓRIA CULTURAL E FOTO: ACERVO ARQUIVO PÚBLICO DE PARACATU

OLÍMPIO Michael Gonzaga é o patrono do Arquivo Público Municipal de Paracatu

gens, textos e poemas a história de Paracatu. Nascido em 21 de julho de 1877, filho do tabelião Euzébio Michael Gonzaga e de Dona Joana Lopes Trindade, Olímpio Gonzaga, após concluir o curso de normalista na Escola Normal de Paracatu, no dia 1º de junho de 1898, iniciou sua vida profissional como professor público primário da cadeira do sexo masculino no distrito do Rio Preto, em Capim Branco, onde atualmente é o município de Unaí, na data de 1º de maio de 1900, permanecendo até 1912. Nesse período de professor, nos momentos de folga, passou a dedicar-se à pesquisa histórica de Paracatu, sendo que em 1910 publicou o livro Memória Histórica de Paracatu, que o faria conhecido. Vale ressaltar, com justiça e exatidão, que Olímpio Gonzaga foi o pioneiro na

compilação da história paracatuense, reunindo fatos esparsos e fadados ao desaparecimento, marcando época na própria historiografia mineira, cuja obra, Memória Histórica de Paracatu, transformou-se em sua coroa de louros. Após ter abandonado o magistério, Olímpio Gonzaga foi Tenente do Quartel Mestre da Guarda Nacional e fixou residência em Paracatu, sendo também contador, partidor e distribuidor da Comarca entre 1913 e 1920. Além disso,

estabeleceu-se com comércio, foi nomeado escrivão do Coletor Federal (1993-1940), cargo em que se aposentou. Seus trabalhos de pesquisas fizeram-no conhecido no país e teve seu nome inscrito como membro dos Institutos Históricos e Geográficos de Minas Gerais e do Rio de Janeiro, do Instituto Genealógico Brasileiro e da Associação de Imprensa. Olímpio Gonzaga faleceu no dia 6 de dezembro de 1948, deixando viúva Laura de Sá Guimarães, sem descendência.


Sexta-feira | 19 de outubro de 2012

1 2 | E S P E C I A L PA R A C A T U 2 1 4 A N O S

Juiz, jornalista, educador, político, poeta e músico: Pedro Salazar, o Museu Histórico de Paracatu D

o estado de Pernambuco a Minas Gerais. Ele atravessou metade do Brasil até chegar em Paracatu e dar sua contribuição em diversas áreas onde atuou, tanto que auxiliou na história do município e tornou-se patrono do Museu Histórico de Paracatu.Pedro Salazar Moscoso da Veiga Pessoa nasceu em Recife no dia 22 de julho de 1864, chegando em Paracatu no ano FOTO: ACERVO MUSEU HISTÓRICO MUNICIPAL DE PARACATU

PEDRO Salazar Moscoso da Veiga Pessoa é o patrono do Museu Histórico de Paracatu

de 1887. Aos 23 anos foi Juiz Municipal e de órfãos. Lutando pela vida honrada (como ele próprio disse), pôs sua inteligência privilegiada e sua cultura invulgar ao serviço da “terra de brilhante história.” Professor por vocação, humilde, fervoroso, encontrou o egrégio mestre franco apoio no seio generoso da sociedade. Ele jamais aspirou à glória. Na velha Escola Normal, era o mestre que poderia lecionar todas as disciplinas clássicas do notável educandário, ensinando, ainda, no efêmero Curso de Agrimensura, anexo à mesma escola, criado pela lei nº41, de 3 de agosto de 1892. Deixando a magistratura, dedicou-se à advocacia, cujo exercício sempre encontrava um direito para o oprimido, para o humilde. Amava ele a justiça, defendia com veemência o di-

reito. Perante o Tribunal do Juri, acudia o mestre da eloquência aos míseros, aos necessitados, defendendo com calor aqueles que nada tinham para lhe retribuir. Fundou, em 1893, o maior jornal de Paracatu - Gazeta de Paracatu. Em 1894, surgiu a Rosa do Lar, cuja diretora foi sua esposa, Dona Paulina Loureiro Salazar Pessoa. Mestre consumado da tribuna, figurando entre os maiores oradores de sua época, seus discursos eram enunciados com eloquente calor. No púlpito da Igreja de N. S. do Amparo, nas solenes exéquias celebradas em Paracatu, em homenagem ao Presidente do estado, Sr. Francisco Silviano Brandão, falecido em 1902, já eleito Vice-Presidente da República, sublime foi à oração do poeta. No dia 7 de maio de 1907, com 43 anos, deixa a terra do

TEXTO: WWW.ARAPOSADACHAPADA.BLOGSPOT.COM.BR E FOTO: TIAGO MANIQUE/JD

MUSEU Histórico de Paracatu, atualmente em reformas

ouro. Voltando à magistratura, foi juiz de direito das comarcas de Rio Preto e Araguarí, sua última função na vida pública. Pedro Salazar Moscoso da Veiga Pessoa, faleceu no dia 10 de dezembro de 1923 e está enterrado no Cemitério Municipal

de Araguari. Este texto é uma transcrição, da biografia do Dr. Pedro Salazar, escrita por Gastão Salazar Pessoa, filho do escritor. Mandado por José Aluísio Botelho, em 27 de julho de 2010, publicado no site araposadachapada.blogspot.com.br.


Sexta-f Sex ta -f e ir ira | 19 outubro de 2012

E S P E C I A L PA R A C A T U 2 1 4 A N O S | 1 3

Médico paracatuense, residente em Brasília, descobre raridade escrita por Pedro Salazar

TEXTO: TIAGO MANIQUE/JD FOTO: ACERVO JOSÉ ALUISIO BOTELHO

P

edro Salazar Moscoso da Veiga Pessoa deixou um artigo escrito antes de ir embora de Paracatu, para nunca mais retornar, em 1907. Esta afirmação é do médico paracatuense, José Aluisio Botelho, radicado em Brasília há 41 anos. Através de contato via e-mail, Dr. José Aluisio encaminhou o artigo para nossa redação, escrito em 1907 no periódico Araguary.

ÚLTIMO artigo escrito por Pedro Salazar antes de ir embora de Paracatu em 1907


Sexta-feira | 19 de outubro de 2012

1 4 | E S P E C I A L PA R A C A T U 2 1 4 A N O S

ALGUMAS CIDADES ENVELHECEM, OUTRAS FICAM AINDA MAIS PRESERVADAS. PARACATU 214 ANOS.

A Prefeitura trabalhou e conquistou, junto com a população, um importante reconhecimento para Paracatu: o título de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Agora, tem o prazer de convidar você e sua família para uma grande festa em homenagem aos 214 anos da nossa cidade. Participe!

20/10 – Sábado

DESFILE CÍVICO MILITAR Local: Avenida Olegário Maciel Horário: a partir das 8 horas

21/10 – Domingo

SHOW DA DUPLA FERNANDO E SOROCABA Local: em frente à Prefeitura Horário: a partir das 21 horas


Sexta-f S exta-f e ir ira | 19 de outubro de 2012

E S P E C I A L PA R A C A T U 2 1 4 A N O S | 1 5

Polivalente completa 38 anos na semana de aniversário da cidade e promove ação social doando alimentos A

Escola Estadual Virgílio de Melo Franco, mais conhecida como Polivalente, completou, na segunda-feira (15), 38 anos de existência. Na mesma data, como é de conhecimento de todos, é comemorado o Dia do Professor, portanto, pensando nisto, a direção da escola aproveitou o momento para organizar uma gincana cujo objetivo é arrecadar mantimentos e produtos de higiene pessoal para serem doados ao orfanato de Paracatu. Além da gincana, uma missa foi realizada e também a fanfarra, constituída por alunos da escola que desfilará amanhã (20), quando acontece o aniversário de Paracatu. De acordo com a diretora da escola, Maria das Graças, todos os anos eles realizam atividades junto à data do aniversário da escola com o intuito de criar uma interação entre os alunos. Segundo ela, a escola abriga alunos de diversas partes da cidade como também da zona rural e a gincana tem a intenção de agregar todos esses alunos. “Então, devido a esse nosso contexto nós queríamos fazer uma interação entre todos os funcionários, alunos e até a comunidade escolar, por isso, nós promovemos este evento”, afirma Maria das Graças. Gincana envolve comunidade para um bem social A gincana é composta por diversas atividades. Começou na última segunda-feira e vai até hoje, quando acontece a grande

TEXTO: MARCOS ANTÔNIO/JD E FOTO: THIAGO KELLER/JD

final. Para participar, os alunos tiveram como obrigação arrecadar alimentos, brinquedos e produtos de higiene pessoal como papel higiênico, absorvente, leite em caixinha, brinquedos novos, pacote de bolachas, xampu, fraudas e toalhas de rosto e banho. Os alunos foram divididos em três equipes e cada uma ficou responsável por fazer sua arrecadação. A equipe que mais arrecadar terá pontos de vantagens dentro da gincana. Até o último dia 17, cerca 2 mil itens já tinham sidos arrecadados. Outras atividades, como provas esportivas, músicas, provas de conhecimento gerais e o campeonato de Futsal constituíram as atratividades e serão etapas que a equipe vencedora terá que passar. “Como as equipes são constituídas por alunos de todos os turnos, está acontecendo, durante a semana, a interação que nós pretendíamos que acontecesse”, confirma a diretora.

A DIRETORA Maria das Graças junto dos produtos arrecadados pelos alunos, durante a gincana. Todos serão doados ao orfanato de Paracatu

especial. “Para mim, é uma grande alegria estar à frente da direção dessa escola onde tem pessoas que eu conheci e aprendi a gostar. Porque aqui nós somos

realmente uma família, a família polivalente, e que está mais uma vez reunida. Para nós é um motivo de festa, por ser um momento em que podemos festejar com

o professor e também integrar com a comunidade escolar. Para todos nós é um motivo de muita alegria”, considera a diretora Maria das Graças.

Conheça mais sobre a Escola Polivalente A Escola Estadual Virgílio de Melo Franco possui atualmente cerca de 2.100 alunos. Segundo a diretora, hoje são oferecidos pela escola os cursos de Ensino Fundamental (do 1º ao 9º ano), o Ensino Médio, o Ensino de Jovens e Adultos (EJA) e o Magistério que se enquadra dentro do ensino profissionalizante. Sobre o evento que ocorre sob sua administração, a diretora ressalta que é um momento muito

ALUNOS em momento de reflexão

EQUIPE do Unaí Esporte conquistou o título e o acesso para primeira divisão DURANTE a programação de aniversário, foi celebrada uma missa no pátio da escola

ALUNO Cláudio Oliveira fez leitura de uma passagem bíblica


1 6 | E S P E C I A L PA R A C A T U 2 1 4 A N O S

Sexta-feira | 19 de outubro de 2012

Alunos da Escola Antônio Carlos em poemas homenageiam Paracatu E

ste caderno especial é o coroamento da expressiva participação dos alunos da Escola Estadual Antônio Carlos, turno vespertino que destacaram no comportamento e aprendizagem, promovendo, assim, o desenvolvimento da oralidade e avanços na leitura. Os alunos participaram do projeto com muito entusiasmo e alegria da escrita de poemas sobre o tema “Paracatu – Patrimônio Histórico Nacional”. O presente conjunto de redações atesta o sentimento dos nossos estudantes à terra mineira, suas tradições, valorizações e sua história. Com o objetivo de valorizar esta história, confira alguns poemas escritos por alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, para destacar

no encarte. Texto encaminhado pela especialista Helenice Pereira de Oliveira.

ORGULHO DE SER PARACATUENSE Paracatu, que significa “Rio Bom” Terra hospitaleira, Que acolhe a todos com muito amor. Rica em ouro sabedoria, Transborda sua fé em alegria Seus casarões, becos e praças Embelezam e guardam nostalgia. Cidade bela Referência nacional no turismo brasileiro Orgulho dos mineiros Sou sujeito histórico, uma pessoa privilegiada e amada. E por isso que eu e muitos paracatuenses ficamos orgulhosos de fazer parte dessa história. Parabéns pelos seus 214 anos Escola Est. Antônio Carlos Turno: Vespertino Diretora: Fátima Aparecida dos S. Ferreira Especialista: Helenice P. de Oliveira Aluna: Lays Maria Rodrigues Série: 6/2 Profª: Edna Mara B. Guimarães Vice-diretora: Juraci da Cunha Dante

PARACATU: BELEZA RARA Cidade pequena do interior Mas, que nela há um imenso amor. Povo sorridente Que gosta de ajudar Sempre contente; Destaca a honestidade Exemplo, Joaquim Barbosa Que hoje honra nossa cidade; Paracatu do príncipe Do ouro e do esplendor Cidade que também destaca o amor; Cheia de tradições Que para nós são jóias raras Que ficam nos nossos corações; Ela significa “Rio Bom” Que mesmo calada, Ouve-se um belo som; Ser paracatuense Não é ser diferente É simplesmente ser diferente Ser paracatuense É ser religioso É ser surpreendente; Beleza rara que minera ouro Hoje, recolhe o que plantou Muitas pepitas de amor; Parabéns pelos seus 214 anos de história. Escola Est. Antônio Carlos Turno: Vespertino Diretora: Fátima Aparecida dos S. Ferreira Especialista: Helenice P. de Oliveira Aluna: Kethly Série: 7/3 Profª: Simoni Anastácio de JesusEdna Mara B. Guimarães Vice-diretora: Juraci da Cunha Dante

PARACATU: UMA HISTÓRIA DE AMOR

PARACATU; ONTEM, HOJE E SEMPRE

Paracatu, sonho dourado Cidade histórica, Igrejas, casas, ruas, vilas e becos... Do passado, ainda preservados Na memória e grandeza Paracatu, sob meu olhar Cidade rica Varrida pelos escravos Em busca do ouro Que brilha Paracatu cheia de amor Cidade hospitaleira De famílias que carregam em si, O orgulho de viver aqui. Paracatu, progresso e paraíso, Cidade bela, Campos, fazendas, cachoeiras, rios e morros. Aprendi amar esta cidade Com muito amor e orgulho Por fazer parte da história Enfim, sinto feliz “Sou mineira, uai” Escola Est. Antônio Carlos Turno: Vespertino Diretora: Fátima Aparecida dos S. Ferreira Especialista: Helenice P. de Oliveira Aluna: Amanda Martins dos Santos Série: 7ª/1 Profª: Simoni Anastácio Vice-diretora: Juraci da Cunha Dante

Paracatu cidade histórica, Por fazer muita história. Terra varrida pelos escravos Em busca do ouro e do teatro. Terra onde se concentra alegria e poesia. Onde se encontra escolas, Estudo para a mente inteligente. Suas ruas têm alma, Têm cérebro, coração e sensibilidade. Cidade onde se encontra muita educação, E acima de tudo com muita dedicação. Terra inteligente, Onde encontra-se tudo de antigamente. Escola Est. Antônio Carlos Turno: Vespertino Diretora: Fátima Aparecida dos S. Ferreira Especialista: Helenice P. de Oliveira Nome: Rafael Rodrigues Pereira Série: 7/04 Profª: Edna Mara B. Guimarães Vice-diretora: Juraci da Cunha Dante


Especial Paracatu 214 anos  

Especial Paracatu 214 anos

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you