Issuu on Google+

DIÁRIOPOPULAR JORNAL DE VERDADE

Região Metropolitana do Vale do Aço - Ano Vl - Número 1.544 - Sexta-feira, 26/10/2012 - R$ 0,70

POLÍCIA

Homem é assassinado a facadas em Fabriciano

Um triângulo amoroso pode estar por trás da morte de Marcos Vinícius Madrona, 20 anos. Ele foi morto a facadas no final da tarde de ontem (25), na rua Paraopeba, no bairro Caladinho de Baixo, em Fabriciano.

Segundo a polícia, a vítima teria ido até a casa de um homem tirar satisfação, depois de receber ameaças de morte. A polícia apurou que Madrona tinha um relacionamento com uma mulher comprometida.

Menina salva pela irmã recebe alta Já está em casa a menina que foi salva pela irmã em um acidente ocorrido no dia 15 de outubro. Sara Pires Marques, de 8 anos, estava internada no Hospital de Pronto Socorro João XXIII, em Belo Horizonte e recebeu alta na última

quarta-feira (24). Ela sofreu traumatismo craniano após o carro em que estava a família cair em uma ribanceira na BR-381, em São Gonçalo do Rio Abaixo. No veículo, estavam Sara, a irmã, os pais e uma amiga da família. Página 7

ELEIÇÕES 2012

Processo de Mendes contra Keisson continua na Justiça

Juiz intima Coligação do atual prefeito para se manifestar sobre desistência da ação de investigação judicial eleitoral, conforme anunciado por ele na imprensa A Coligação Somos Todos Mais Timóteo, pela qual Sérgio Mendes (PSB) concorreu a prefeito nas eleições deste ano, foi intimada para dar parecer sobre o processo que move contra o candidato eleito Keisson Drumond (PT). Mendes, que perdeu as eleições, anunciou que desistiria de qualquer tentativa de obter um novo mandato na Justiça, para poupar a cidade da possibilidade de instabilidade política. No entanto, a ação não foi oficialmente retirada junto à Justiça. Despacho do juiz eleitoral José Augusto dá prazo de 24 horas para que a coligação se manifeste sobre o processo, já que “veiculou na imprensa o seu interesse em desistir da ação de investigação judicial”. A reportagem não conseguiu falar com o prefeito Sérgio Mendes. Já o seu vice, Marcelo Afonso (PSD), informou que apenas o advogado poderia falar sobre a questão, mas a reportagem não foi atendida. Mendes se tornou prefeito após mover ação contra Geraldo Hilário, eleito em 2008, que acabou cassado pela Justiça. Página 3

www.plox.com.br

MORRO DA USIPA - Um acidente na manhã desta quinta-feira (25) deixou um homem de 70 anos ferido. Edil Tesch conduzia o Fiat Pálio, placa HEQ-9614, em direção a Coronel Fabriciano, quando teria perdido o controle em uma curva e se chocou contra um poste, que caiu. Com o impacto, Edil bateu contra o parabrisas e sofreu escoriações leves. Militares do Corpo de Bombeiros atenderam a vítima no local e a encaminharam para o Hospital Márcio Cunha. O veículo teve que ser removido ao pátio credenciado por não estar com a documentação em dia. Página 7

ARTE VIVA

Festival tem atrações musicais nesta sexta Nesta sexta-feira, às 20h30, o Bosque da Fundação Aperam Acesita será tomado pelo carisma e pela voz de Dona Jandira que, aos 73 anos e acompanhada da banda Bantuquerê, dentro da programação do 13 Festival Arte Vida. A apresentação é gratuita, me-

diante retirada de ingresso. Também na mesma noite, a cantora ipatinguense Nary Farias interpreta grandes sucessos da música brasileira, de autores como Cartola, Orlando Silva, Vinícius de Morais, Lupicínio Rodrigues Página 9 entre outros.

Nary Farias também flerta com o reggae e o soul

Mulher é presa por aliciar adolescentes Uma mulher foi presa na manhã de quarta-feira (24), acusada de corrupção de menores. N.A.A., 29 anos, conhecida como “Bete”, aliciava jovens garotas para a prostituição e uso de drogas em sua própria casa, no bairro Silvio

Pereira II, em Coronel Fabriciano. A polícia só conseguiu descobrir o crime depois que uma mãe denunciou o caso à polícia, alegando que suas duas filhas adolescentes teriam dormido na casa da acusada. Página 7

E N T R E V I S TA

João Magno afirma que não pretende voltar à vida pública

“A batalha mais difícil foi sustentar a família” Recém absolvido no “mensalão” pelo Supremo Tribunal Federal, o ex-prefeito de Ipatinga e ex-deputado federal João Magno de Moura (PT) afirma que não pretende voltar à vida pública. Em entrevista ao DIÁRIO POPULAR, o político conta que o mais difícil, nos dois julgamentos públicos por que passou – foi absolvido pelos colegas parlamentares da acusação de quebra de decoro –, foi o sustento de sua família. “Após o ano de 2006, com o fim do meu mandato de de-

INDÚSTRIAS

Os desafios do aço Enfrentar o alto preço das matérias-primas, buscar a autossuficiência energética, ganhar mercado interno frente ao produto importado e agregar valor à produção estão entre as questões que devem ser enfrentadas pela siderurgia brasileira; setor naval, petróleo e gás e grandes eventos esportivos estão no horizonte do setor.

putado, me tornei um desempregado, e com uma pequena reserva financeira. Fui vetado veladamente de trabalhar em qualquer órgão governamental, pelo carimbo de mensaleiro”. Em 2008, montou uma empresa de consultoria. O ex-deputado criticou a espetacularização do julgamento do STF, a torcida da grande mídia para condenar o PT e, apesar de evitar juízo de valor sobre a decisão dos ministros, afirma que juízes são humanos e, portanto, falíveis. Página 5


2

Diário Popular

OPINIÃO

Sexta-feira, 26 de outubro de 2012

FRASES

ESPAÇO PÚBLICO

ARTIGO II

Os encantos da narrativa cinematográfica

“Estou muito preocupado com o andamento e isso tem levado a me exceder e isso me levou a rebater de maneira exacerbada o colega Ricardo Lewandowski, a quem peço desculpas pelo excesso”. Do ministro relator do mensalão Joaquim Barbosa, após acusar o colega Ricardo Lewandowski de ser advogado de defesa.

“Eu considerei um desrespeito com a lei e, sobretudo, com a Justiça”. Do advogado Hermes Guerrero, que defende Ramon Hollerbach no processo do mensalão, sobre a risada do ministro Joaquim Barbosa após ouvir um argumento da defesa.

“Nós estamos recebendo várias informações, de agentes de saúde visitando as famílias, se despedindo, dizendo que o Haddad não vai mais manter o programa de saúde da família”. Do ministro Gilberto Carvalho (Secretaria Geral da Presidência) acusando o candidato do PSDB a prefeito de São Paulo, José Serra, de usar agentes de saúde da família para espalhar boatos contra o petista Fernando Haddad.

“Não creio que isso vá transformar a história do Brasil” Do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal e ex-presidente da Comissão de Ética Pública da Presidência da República, Sepúlveda Pertence, sobre os efeitos das condenações no mensalão.

“Estamos deixando para o fim um ajuste e vocês não estranhem, não, dosimetria de pena é assim mesmo”. Do presidente do STF Carlos Ayres Britto, afirmando que as penas para os réus do mensalão podem ser ajustadas ao final do julgamento.

(*) Erika de Souza Bueno

Fundação promove encontro com equipes de serviços gerais O XIII Encontro de Equipes de Serviços Gerais, realizado durante toda a tarde da última terça-feira (23), no Bosque da Fundação Aperam Acesita, em Timóteo, reuniu aproximadamente 550 pessoas. O evento é uma ação do Programa de Melhoria da Qualidade do Ensino, desenvolvido pela Fundação, em parceria com a Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabri-

ciano e Secretaria Municipal de Educação de Timóteo. O encontro atraiu profissionais de 10 municípios da região e 139 instituições, sendo 76 Escolas Estaduais, 15 Escolas Municipais, 14 Creches, Creia, APAE de Timóteo, Biblioteca Pública, Secretaria Municipal de Educação de Timóteo, Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano e 29 entidades beneficentes.

ARTIGO

O impressionante comportamento do vírus (1ª parte) O homem, os animais e as plantas são seres vivos bastante complexos. Somos formados por pequenas estruturas chamadas células que fazem diversas reações químicas, necessárias para o funcionamento do nosso corpo. Apesar da grande eficiência, as nossas células não trabalham sozinhas, mas em conjunto. O fígado, por exemplo, é formado por milhões de células iguais, que trabalhando juntas, tem a sua função no nosso organismo. Uma única célula do fígado não seria capaz de fazer o trabalho deste órgão. Em todos os animais superiores ocorre da mesma forma. Mas, existem seres vivos compostos de apenas uma única célula: as bactérias. Para este pequeno microrganismo (micróbio), uma célula é um ser capaz de fazer tudo que ele precisa, pois possui organelas que fazem várias reações químicas. E o vírus? Este indivíduo é muito pequeno e muito mais simples. Não possui organelas, não é capaz de fazer reações químicas como as outras células, não se reproduz, não faz nada quando está sozinho no meio ambiente, mas quando encontra uma célula viva... É um ser de grande capacidade de infectar os seres vivos, causando doenças e até mesmo a morte. Esta total incapacidade do vírus, quando ele está livre no meio ambiente, faz com que al-

(*) Alexandre Sylvio

guns pesquisadores o considerem um ser não vivo. Apesar de ser extremamente simples, o vírus possui o que é mais importante para todo ser vivo: o material genético. É ele que dirá como serão os futuros vírus. O teste de DNA, por exemplo, nada mais é do que a comparação do material genético do pai e do filho que devem ser semelhantes pois o material genético do pai passa para o filho. Devido a sua incapacidade de se reproduzir sozinho, o vírus, de forma completamente aleatória, procura células de seres vivos, também chamados de hospedeiros, para que elas façam a sua reprodução, ou seja, os vírus utilizam células vivas para produzir novos vírus. Em primeiro lugar o vírus verifica se o indivíduo pode ser seu hospedeiro e, conseqüentemente infectado. O vírus da febre aftosa, por exemplo, não ataca aves, assim como o vírus da gripe das aves não ataca bovinos. Os vírus que tem capacidade de contaminar muitos indivíduos são mais problemáticos pois são mais difíceis de controlar como é o caso da gripe suína que ataca aves e o homem. Na próxima semana continuaremos a esclarecer o ciclo de vida deste pequeno e perigoso ser. (*) Alexandre Sylvio Vieira da Costa é engenheiro agrônomo da DSc Produção Vegetal e Professor Titular de Solos e Meio Ambiente da Universidade Vale do Rio Doce (UNIVALE)

DIRETOR RESPONSÁVEL Fernando Benedito Jr. EDITORA RESPONSÁVEL Anna Sylvia Rodrigues e Silva (MG 12319 JP)

ADMINISTRAÇÃO E REDAÇÃO Avenida JK, 1290, bairro Jardim Panorama, Ipatinga - CEP 35.164-245. OFICINA Rua Anápolis, 55, Veneza II, Ipatinga.

O fim dificilmente é lógico e, tampouco, se obriga a ser feliz. A ansiedade toma conta e é evidenciada por olhos lacrimejantes que se negam a piscar. Cada detalhe, cada gesto, cada olhar, cada cena... Sem se dar conta, o espectador se vê envolvido por uma atmosfera de tensão, medo e um sentimento inexplicável que o faz torcer por um determinado fim. Nada o satisfaz mais do que ver o vilão recebendo as recompensas negativas por todos os males que praticou contra o inofensivo “mocinho”. Como se não bastasse, inúmeras vezes o castigo do vilão não satisfaz os desejos de violência que foram gerados por uma narrativa surpreendentemente eficaz. É até difícil explicar, pois é muito diferente do que acontece com a narrativa no papel, na qual escrevemos detalhadamente as características físicas e emocionais dos personagens. Na narrativa do cinema, evapora-se a necessidade da escrita, pois todas essas características ficam a cargo do olhar do espectador, que se delicia pelas expressões corporais e faciais dos personagens, além dos aspectos dos cenários. Tudo isso ganha muito mais ênfase quando se soma à trilha sonora e aos inumeráveis enquadramentos, os quais direcionam a atenção do espectador, que se vê vencido pelas técnicas dessa fascinante linguagem. São tantas as diferenças entre essas narrativas que chega a surpreender até o mais estudioso da arte que se rende ao fascinante mundo cinematográfico. É preciso se questionar... O que, afinal, aconteceu com os finais felizes? Cer-

tamente, percebeu-se que a angústia, o medo e a violência dão muito mais audiência do que a felicidade, o amor e a paz. E assim, a narrativa cinematográfica caminha alterando os rumos e desafiando o intelecto de seus espectadores ao envolvê-los numa trama que, junto ao protagonista, deseja-se desvendar. Completamente entrelaçado pelo filme, o espectador vibra ao descobrir os desdobramentos que tomará a história que está assistindo. Elogia, fica feliz e até cobra reconhecimento de seus pares ao enfatizar, repetidas vezes, que ele, “sozinho”, conseguiu prever tudo o que estava por acontecer naquelas dramáticas cenas. Esses sentimentos, é fato, também são perfeitamente possíveis e cabíveis em nossas literaturas, o que torna o cinema um dos recursos mais essenciais à sala de aula. A narrativa cinematográfica é, então, um valioso objeto de estudo, que não pode ser negado aos nossos alunos. Mesmo que sem perceber, eles já mudam suas práticas, alteram seus planos e repensam suas vidas através da arte cinematográfica. A escola precisa prover meios para que seus alunos identifiquem essas manobras que fazem a partir do que assistem num filme, bem como nas mais diferenciadas cenas da vida. Assim, eles assumirão o papel de autores conscientes de todas as formas de influência, passando a repensar o que, de fato, querem para a própria vida. (*) Erika de Souza Bueno é Coordenadora Pedagógica do Planeta Educação e Editora do Portal Planeta Educação (www.planetaeducacao. com.br).

EMPREGOS Pedreiro 5 vagas Salário: 1.039,00 Trabalhar em Itatiaiuçu Carpinteiro 3 vagas Salário: 1.039,00 Trabalhar em itatiaiuçu Controlador de piso 3 vagas Salário: 673,86

Assistente administrativo 2 vagas Vaga temporária Montador de andaime 2 vagas Salário: 1.137,14 Servente 5 vagas Salário: 708,00 Trabalhar em Itatiaiuçu Auxiliar de serviços gerais

4 vagas Auxiliar de serviços gerais 4 vagas Salário: 673,86 Promotor de vendas 4 vagas Salário: 705,00 + comissão + ajuda de custo Vaga temporária

Mais informações: Documentos necessários: O Sine não trabalha com currículo. O candidato deverá estar munido da Carteira de Trabalho, Cartão do Pis, Identidade, CPF e comprovante de residência, fazer o cadastro e, em seguida, será encaminhado para entrevista caso seja o perfil que a empresa deseja.

O DIÁRIO POPULAR é uma publicação da A Gazeta Metropolitana Editora e Gráfica LTDA. CNPJ 07.366.171/0001-88 FALE CONOSCO Telefone: 3827-0369. diariopopular.redacao@gmail.com ou diariopopular.comercial@gmail.com


CIDADES

Diário Popular

Sexta-feira, 26 de outubro de 2012

ELEIÇÕES 2012

3

TRÂNSITO

Ação contra Keisson não foi extinta

Semáforo passa por manutenção

Ação de Investigação Judicial Eleitoral iniciada antes da eleição continua tramitando no Fórum de Timóteo e juiz eleitoral pede posicionamento; prefeito Sérgio Mendes anunciou logo após o pleito que desistiria do processo

FABRICIANO – A Secretaria de Obras, Serviços Urbanos e Meio Ambiente da Prefeitura de Coronel Fabriciano informa que, em função de problemas técnicos, o novo semáforo instalado entre a rua Turmalina (Bom Jesus) e a avenida Tancredo Neves (Caladinho), nas proximidades da Guiauto, permanecerá desligado. Um problema no controlador do sinal impediu a ligação do aparelho, que estará funcionando em breve. O novo semáforo busca desafogar parte do trânsito do viaduto. A instalação do equipamento vai atender à demanda dos moradores da parte de cima dos bairros Bom Jesus e Nova Tijuca que, na maioria das vezes, fazem o contorno pelo viaduto. “Os motoristas que vierem dos bairros Giovannini, JK e Melo Viana e que quiserem ter um acesso mais rápido para Ipatinga, passando pela Turmalina, evitarão passar pelo viaduto. E isso vai agilizar o trânsito naquela localidade”, explica o coordenador de Trânsito e Transporte Urbano da Prefeitura, Antônio Socorro.

Arquivo DP

TIMÓTEO – Os seis advogados da coligação Somos Todos Mais Timóteo, pela qual Sérgio Mendes (PSB) concorreu a prefeito nas eleições deste ano, foram intimados nesta quinta-feira (25) a dar um parecer sobre o processo que movem contra o prefeito eleito Keisson Drumond (PT). A requisição partiu do juiz da 98 a zona eleitoral, José Augusto Lourenço dos Santos, e se baseou nas notícias veiculadas na imprensa de que haveria o interesse da coligação em desistir da Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) movida contra Keisson. Após ser derrotado nas eleições, Sérgio Mendes anunciou em entrevista à imprensa da região que iria solicitar à sua assessoria jurídica a retirada da ação no Fórum da cidade. De acordo com o atual prefeito, o objetivo era evitar mais instabilidade política na cidade, que vem sofrendo com a constante troca de prefeitos há vários anos. Na época, Sérgio afirmou que não gostaria de se tornar chefe do Executivo novamente por decisão judicial. Mendes foi o segundo colocado nas eleições em 2008, e assumiu o cargo após mover ação contra o médico Geraldo Hilário, prefeito eleito. A retirada, no entanto,

Após perder eleição, Sérgio (direita) anunciou que iria retirar ação contra Keisson (esquerda), o que até o momento não ocorreu

não foi oficializada e o processo continua tramitando. Por essa razão, o juiz José Augusto determinou a notificação dos envolvidos para que se manifestassem. “A Coligação autora veiculou na imprensa o seu interesse em desistir da ação de investigação judicial. Assim, em 24 horas, diga se é esse o seu interesse em requerimento específico”, diz o despacho, datado desta terçafeira (23). A coligação deve se manifestar até o final da tarde de hoje (26) sobre a desistência da ação. A AÇÃO O processo tem como réus o prefeito eleito Keisson Dru-

mond e seu vice Renato Martins (PMDB), que são acusados de uso indevido dos meios de comunicação social. O pedido foi protocolado no Cartório Eleitoral de Timóteo no dia 16 de setembro deste ano. Na representação, os advogados da coligação Somos Todos Mais Timóteo solicitavam a suspensão da confecção e distribuição de material de propaganda que, segundo os advogados, continham “informações caluniosas, injuriosas e difamatórias”, o que foi acatado liminarmente pela Justiça Eleitoral. Os representantes de Sérgio Mendes e de sua coligação pedem a inelegibilidade dos investigados e a cas-

sação dos registros de candidaturas dos mesmos. MENDES A reportagem do DIÁRIO POPULAR tentou falar com o prefeito Sérgio Mendes (PSB), em seu telefone celular, mas as chamadas não foram atendidas. Já o viceprefeito Marcelo Afonso informou que apenas o advogado Hamilton Roque poderia falar sobre a situação do processo. Roque não atendeu às chamadas em seu celular. Assessores do prefeito informaram ainda que Mendes está viajando, bem como Fernando Alves, secretário de Comunicação.

EMPRESARIADO

BDMG Web é lançado em Ipatinga IPATINGA - Pensando em atender de maneira mais ágil a demanda de financiamentos para micro e pequenas empresas o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), lançou na Regional Vale do Aço da Fiemg nesta quinta-feira, 25, o “BDMG Web” www. bdmg.mg.gov.br, nova ferramenta online criada para facilitar o acesso ao crédito, especialmente para as empresas com faturamento de até R$ 3,6 milhões/ano. De acordo com a analista de micro e pequenas empresas do BDMG, Ana Paula Prates, a ferramenta online idealizada para receber cadastros de

empresas interessadas em obter empréstimo na instituição, permite mais agilidade e segurança no processo. “No processo convencional demoramos no mínimo 15 dias para a liberação do financiamento, com a plataforma online, respondemos aos pedidos em cerca de uma hora para valores de até R$ 300 mil”, explicou. Lançada a menos de um mês no Estado, a plataforma é uma iniciativa pioneira no mercado de análise de crédito e já conta com a aprovação e liberação de 220 financiamentos destinados a empresas já clientes do BDMG e aquelas que estão

Lançamento ocorreu na Regional Vale do Aço da Fiemg nesta quinta-feira

fazendo contato com o banco pela primeira vez. Informações e aquisições de financiamento com Poliane Gomes, no Posto BNDES/

BDMG da Fiemg Regional Vale do Aço – Rua Cristóvão Colombo, 15, Cidade Nobre – Ipatinga ou através do telefone 31 3822-1414.

SINDIPA

Encontro discute campanha salarial IPATINGA - Com o intuito de esclarecer alguns pontos da Campanha Salarial 2012/2013, o Sindipa realizou na manhã desta quinta-feira (25) um encontro entre diretores, assessores e advogados do sindicato e técnicos do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), instituição de pesquisa, assessoria e educação do movimento sindical brasileiro. O evento contou também com a presença do ex-ministro do Trabalho, Antônio Rogério Magri. Durante o encontro, o supervisor técnico do Dieese em Minas Gerais, Fernando Ferreira Duarte, esclareceu dúvidas sobre os pontos da pauta de reivindicações já entregues às empresas. Ele mostrou ainda quais as perspectivas para a negociação coletiva deste ano. Fernando apresentou também os acordos já fechados em 2012. O presidente do Sindipa, Luiz Carlos Miranda, explicou que esta iniciativa é realizada todos os anos para que as pessoas envolvidas na campanha saibam o que está acontecendo pelo Brasil. “Não podemos ficar focados apenas na nossa campanha. Precisamos saber o que está acontecendo pelo país, para podermos fazer uma campanha forte à altura dos metalúrgicos de Ipatinga. Com certeza, como sempre, teremos a participação efetiva dos trabalhadores, pois somente assim faremos uma campanha vitoriosa”.

t n s


4

CIDADES

Diário Popular

Sexta-feira, 26 de outubro de 2012

MEIO AMBIENTE

Reprodução

O pica-pau amarelo, uma das aves encontradas e registradas por Tavinho Moura

André Almeida

O autor durante lançamento do livro, ontem (25), em reserva da Cenibra, em Ipaba

TAVINHO MOURA DIVULGA LIVRO NO VALE DO AÇO

Músico esteve ontem em área da Cenibra para lançar “Pássaros Poemas – Aves na Pampulha” IPABA – O músico Tavinho Moura lançou ontem (25), no Vale do Aço, seu segundo livro - “Pássaros Poemas – Aves na Pampulha”. A obra traz imagens de 150 aves fotografadas pelo artista na região da Pampulha, em Belo Horizonte. Tavinho contou que o trabalho de catalogar todos os pássaros durou cinco anos. Segundo ele, a ideia do livro veio de uma forma engraçada: “começou pelo fato de eu gostar muito de tomar cerveja. Os amigos começaram a implicar com a minha barriga e eu resolvi fazer caminhada na região da Pampulha, onde eu moro”, disse. Junto com as caminhadas, veio o interesse pelas aves que passam pelo local. Um amigo recomendou que ele documentasse os pássaros por meio de fotos e a ideia vingou. Foram catalogadas aves em três espaços: o zoológico, o jardim botânico e a Lagoa do Nado. Ao perceber que as imagens estavam ficando boas, resolveu transformar o projeto em um livro. Além das fotos, a obra traz poemas de vá-

rios autores brasileiros e textos escritos pelo próprio Tavinho. O lançamento aconteceu na Fazenda Macedônia, Reserva Particular do Patrimônio Natural da Cenibra, localizada no município de Ipaba. A promoção do livro em uma área da empresa não

foi à toa, já que a companhia foi uma das financiadoras da obra por meio da Lei de Incentivo à Cultura. Além disso, o local escolhido abriga o Projeto Mutum, que busca reintroduzir aves silvestres ameaçadas de extinção de volta ao meio ambiente. Cerca de 170

espécies de pássaros, além de outras 30 espécies de mamíferos, vivem na fazenda de quase três mil hectares. Presente no lançamento, o presidente da Cenibra, Paulo Brant, elogiou o trabalho de Tavinho Moura. Para o chefe da empresa, a obra se asse-

melha à filosofia da companhia em sua delicadeza. Durante o evento, o autor participou de uma sessão de autógrafos, contou algumas histórias sobre os pássaros retratados por ele no livro e conversou com os presentes. Ele aproveitou a oportunida-

Paulo Brant prevê o crescimento da Cenibra IPABA – O presidente da Cenibra, Paulo Brant, estimou que a empresa deverá contratar até o fim do ano que vem. O aumento previsto pelo gestor da empresa é de 160%. Ele explicou que a empresa está em processo de primarização, ou seja, está buscando transformar os trabalhadores terceirizados em funcionários da Cenibra. Ao final deste processo, a empresa, que tem atualmente 1500 funcionários, deverá chegar aos 4 mil após o segundo semestre de 2013. PRÊMIO No início deste mês, a Cenibra recebeu o prêmio Melhores do Agronegócio 2012 na categoria papel e celulose, em São Paulo. A premiação acontece anualmente e é organizada pela revista Globo Rural. O prêmio é concedido com base na rentabilidade, crescimento, liquidez corrente, lucro e patrimônio líquido. É a segunda vez que a

André Almeida

O presidente da Cenibra, Paulo Brant, falou sobre os rumos que a Cenibra vem tomando

companhia de celulose recebe este prêmio. Para Paulo Brant, a homenagem representa o grande esforço que a Cenibra vem fazendo atualmente para se manter competitiva e fugir da crise. Neste momento, a empresa passa por um grande processo mecanização na sua área florestal, com inúmeros avanços tecnológicos e implantação de

maquinário avançado. Segundo o presidente, o processo é fundamental para a redução de custos na companhia, além de ser uma forma de melhorar a qualidade do trabalho dentro da empresa. “O grande problema da Cenibra em relação às outras empresas de celulose era mecanizar, e nós estamos conseguindo agora atingir este objetivo”, afirmou.

Ao todo, a Cenibra investiu no ano passado 111 milhões de dólares. MERCADO INTERNO Paulo Brant falou ainda sobre as vendas da empresa. A Cenibra comercializou no ano passado quase 1,2 milhão de toneladas de celulose, número que é 1,4% maior do que em 2010. Deste montante, apenas 5% foram vendidos no país. Para Paulo Brant, apesar da crise econômica vivida pelos mercados externos, o público da empresa não poderia ser outro. Ele explicou que, no Brasil, as empresas de papel produzem a própria celulose, já que o país é beneficiado pelo solo fértil e clima propício para a produção do eucalipto. Por esse motivo, a empresa vem focando suas vendas para países como China, Japão e Europa, que juntos, são responsáveis por 80% das vendas da companhia.

de para agradecer a ajuda de Ricardo Gontijo, especialista em aves que colaborou na composição do livro, e Mariana Hardy, designer que fez o projeto gráfico da obra, que também traz aquarelas da artista Sandra Bianchi. Quando o assunto são os trabalhos futuros, o artista afirma que quer se preocupar apenas com o projeto atual: “pode ser que aconteça, mas primeiro eu tenho que dar conta desse filhão. A resposta ao livro está sendo muito boa, todo mundo está gostando do trabalho”, disse o autor, que agora deseja que o assunto entre nas rodas de discussão e que futuramente as pessoas se inspirem em seu trabalho e “troquem a gaiola pela fotografia”. Tavinho é mineiro de Juiz de Fora. Ele é cantor e compositor e tem parcerias com diversos artistas da Música Popular Brasileira. Já gravou 14 discos e criou várias trilhas para o cinema. Além de Pássaros Poemas, escreveu também Maria do Matué – Uma estória do Rio São Francisco.


CIDADES

Diário Popular

Sexta-feira, 26 de outubro de 2012

5

E N T R E V I S TA

“FUI EXPOSTO AO POVO COMO UM POLÍTICO CORRUPTO E DESONESTO” Ex-prefeito de Ipatinga e ex-deputado federal João Magno de Moura relata os efeitos do “caso mensalão” em sua vida e conta que o sustento seu e de sua família foi seu maior desafio José Cruz/ABr

Recém absolvido na ação penal 470, o conhecido “mensalão”, pelo Supremo Tribunal Federal, o ex-prefeito de Ipatinga e ex-deputado federal João Magno de Moura (PT) afirma que não pretende voltar à vida pública. Julgado por lavagem de dinheiro, João Magno foi absolvido após empate no seu julgamento – decisão que beneficiou o réu. Em entrevista, o político que foi vice-prefeito na chapa de Chico Ferramenta (1989-1992) e prefeito da cidade entre 1993-1996, conta que o mais difícil, nos dois julgamentos públicos por que passou – foi absolvido pelos colegas parlamentares da acusação de quebra de decoro parlamentar –, foi o sustento de sua família. “Após o ano de 2006, com o fim do meu mandato de deputado, de um dia para o outro me tornei um desempregado, e com uma pequena reserva financeira. Fui vetado veladamente de trabalhar em qualquer órgão governamental, pelo carimbo de mensaleiro”. Em 2008, montou uma empresa de consultoria. O ex-deputado criticou a espetacularização do julgamento do STF, a torcida da grande mídia para condenar o PT e, apesar de evitar juízo de valor sobre a decisão dos ministros, afirma que juízes são humanos e, portanto, falíveis. Confira a entrevista. DIÁRIO POPULAR Como o sr. avalia o resultado de seu julgamento no mensalão? JOÃO MAGNO DE MOURA - A Ação Penal 470, denominada mensalão, julgada pelo STF, para mim e para a minha família foi um processo judicial longo e doloroso. Ela representou o segundo julgamento público de minha pessoa. Fui julgado pelo plenário da Câmara dos Deputados em 22 de março de 2006, quando fui absolvido por maioria dos congressistas. Em 23 de outubro de 2012, completando 82 dias de massacrante exposição na mídia e grande aflição pessoal, frente ao empate de 5 a 5, fui absolvido com 9 votos pelo preceito constitucional favorável ao acusado, o “in dubio pro réu”. Foram dois julgamentos políticos, sustentados pela lei maior do país. Foram dois julgamentos duríssimos. Fui absolvido por ser inocente das imputações, por ter falado a verdade e uma inquebrantável fé em Deus. Aprendi lições que talvez tão somente a escola da vida pode ensinar. O termo mensalão em si trouxe uma pré-condenação a todos os envolvidos. Fui posto na condição de réu, consciente de minha inocência. Felizmente pude contar com amigos irmanados com o povo, que se manifestaram a meu favor nos mo-

mentos mais difíceis, como foi o caso do Bispo D. Lara, e uma multidão de anônimos com suas orações. Destaco também a competência e bondade de meus dois advogados, Dr. Wellington Valente e Dr. Tadeu Reis. DP - Como sua vida foi afetada desde a denúncia até o julgamento do caso? JM - Minha vida foi afetada por inteiro. Sobrevivi a um intenso temporal. Fui exposto ao povo por setores majoritários da mídia nacional como um político corrupto, desonesto. Enfrentei preconceitos e discriminações, e às vezes até ofensas diretas. A batalha mais difícil, porém, foi garantir o sustento da família, visto que, após o ano de 2006, com o fim do meu mandato de deputado, de um dia para o outro me tornei um desempregado, sem previsão imediata de rendimento, e com uma pequena reserva financeira. Fui vetado veladamente de trabalhar em qualquer órgão governamental, pelo carimbo de mensaleiro. Mas Deus é grande. Em 2008, com o apoio de amigos, criei minha empresa de consultoria e com ela pude vencer o desafio da sobrevivência. DP -Outros petistas acusados de integrarem o mensalão não tiveram a mesma sorte, como José Dirceu e

João Magno, quando era deputado federal, atuando na CPMI de Emigração Ilegal, da qual era relator

José Genoino, e foram condenados. O sr. acha que fezse justiça ou foi um erro do STF? JM - Os erros que os dirigentes do PT cometeram estão sendo pagos do início até o desfecho do julgamento. Não devo concordar com a carga que o setor majoritário da grande imprensa lançou sobre as costas do PT e da nossa história. Os indicadores de que o PT está conduzindo o Brasil para um bom rumo vêm dos resultados das urnas com a reeleição de Lula, a vitória da Dilma e robustas vitórias nas derradeiras eleições. Não sinto que seria ético de minha parte emitir juízo em relação às decisões da corte suprema. É certo que ela é composta por homens e mulheres passíveis de influências, erros e acertos. Um julgamento com segmentos da grande mídia pedindo ostensivamente a cabeça de personalidades com inapagável contribuição para a redemocratização do país e ainda mais, personagens atores com função de destaque na construção de um país novo através deste projeto implantado pelo PT e

aliados. Falo aqui de Dirceu e Genoino, que deram o melhor de si para o projeto de um Brasil com um eficaz desenvolvimento social e econômico, com soluções para o combate à fome, com a superação de uma dívida externa que rebaixava o Brasil diante do mundo. DP - O sr. também acha que existe muita espetacularização, pressão social e midiática em torno das decisões tomadas pelo STF, comprometendo a qualidade do julgamento? JM - Juiz é ser humano, e ser humano é ser humano. A eloquência manifestada na defesa de um preceito técnico e jurídico pode estar impecavelmente calçada de base científica, porém ela se sujeita a servir também ao engano, à injustiça. No meu caso, por exemplo, primeiramente deu empate. 5 votos a favor, e 5 contra a minha absolvição. Houve consistentes argumentos, sustentados na doutrina do direito. Com base em que os 5 juízes que defendiam minha condenação endureceram o jogo? Nos dados enganosos do Ministério Público,

que por razões desconhecidas, não tendo provas para me indiciar em qualquer tipo de crime, teria forjado o meu enquadramento no item lavagem de dinheiro, movidos por razões pessoais associadas à espetacularização de setores predominantes da grande mídia, que pregavam a condenação a todo custo. Então, a espetacularização foi excessiva e perniciosa, com sincero respeito aos juízes e juízas do STF, vivi ante a um abismo de ser condenado sem provas, sujeito a danos irrecuperáveis à minha integridade e de minha família, mas com a consciência serena de não ter praticado nada do que me imputavam. DP – O mensalão, de fato, existiu? JM - Nos autos, o próprio Roberto Jefferson (exdeputado federal e ex-presidente do PTB) falou e desfalou a respeito deste assunto. Fui rotulado de mensaleiro durante 7 anos. Sou fundador do PT, eu sempre votei a favor do PT, em toda a minha história enquanto deputado. Quando denunciado, autorizei a quebra de sigilos bancário, telefônico e fiscal de minhas contas. Os denunciantes se recusaram a fazer qualquer exame. Para mim é um termo criado pelo Roberto Jefferson para servir à mídia. Na minha visão, o que houve foi o uso de caixa 2, uma anomalia, uma irregularidade, diante das leis eleitorais do Brasil. Mas que até agora, lamentavelmente, ainda não houve uma ação deliberada e firme no Congresso Nacional para mudar a legislação e criar o financiamento público de campanha, criminalizar os abusos e melhorar as leis para pôr fim ao caixa 2. DP - O sr. já foi prefeito de Ipatinga e deputado federal. Pretende voltar à vida pública? JM - Pretendo continuar sendo simplesmente um militante do PT, agora mais

tranquilo. DP – Como o sr. vê a retomada da hegemonia do PT no Vale do Aço? Este resultado comprova que o mensalão não interferiu nas eleições? JM - Bem positivo o retorno do PT em prefeituras como Ipatinga e Timóteo e a consolidação com a continuidade em Santana do Paraíso e Coronel Fabriciano, além de outras cidades da base da AMDI/AMVA. Será oportuno estas prefeituras aproveitarem ao máximo as potencialidades do Governo da Dilma para aportar recursos financeiros através de diversos projetos. Outro passo importante a ser dado é fortalecer uma ação articulada entre as prefeituras da região metropolitana do Vale do Aço produzindo soluções compartilhadas para os problemas regionais. DP - Historicamente, o sr. acha que esse julgamento pode reduzir a corrupção no País ou pelo menos levar os políticos a pensarem melhor seus atos antes de cometerem algum ilícito, a exemplo do que já ocorre com a Lei Eleitoral? JM - Historicamente este acontecimento resultante da ação penal 470 trouxe muitas lições para todos no âmbito da política brasileira. É uma sacudida no sistema, que apesar dos excessos e do sofrimento de alguns, será aproveitada para o aprimoramento das instituições do Brasil. Indubitavelmente ele será narrado em duas versões básicas. Só com o tempo é que poderemos identificar os ganhos reais que a sociedade brasileira terá com este julgamento, que está sendo o mais duro e longo da história do STF. A sociedade certamente terá a partir daqui leis mais claras, incluindo principalmente um financiamento público de campanha que permita uma disputa eleitoral mais justa. (A entrevista foi concedida por email, nesta quinta-feira, dia 25).


6

CIDADES

Diário Popular

Sexta-feira, 26 de outubro de 2012

2ª E TA PA

Wilson Ferreira/IMA

TELEFONIA

Celulares de todo o país ganham mais um dígito até o fim de 2016

Agência Brasil

A expectativa é superar os resultados do ano passado, quando 98,28% do rebanho de bovinos e bubalinos foi vacinado

Vacinação contra aftosa começa dia 1º

BH - A segunda etapa da Campanha Nacional contra a febre aftosa no Estado será realizada de 1º novembro até o dia 30 do mesmo mês. A meta é superar o índice alcançado no mesmo período do ano passado, que foi de 98,28%. A expectativa do Governo do Minas é a de que aproximadamente 9,5 milhões de bovinos e bubalinos, entre 0 e 24 meses, sejam imunizados contra a doença. A vacinação contra a febre aftosa é de grande importância para a proteção do rebanho mineiro. Na hora de vacinar o animal, o produtor deve tomar cuidados básicos e importantes, como reunir o gado nos horários mais frescos do dia, transportar a vacina em caixa térmica com três partes de gelo para uma de vacina, mantendo a temperatura entre 2 graus e 8 graus centigrados, e não vacinar animais doentes. O local da aplicação correta é na tábua do pescoço do animal, por via subcutânea ou intramuscular, ten-

do o cuidado de manter a seringa na posição inclinada, quase em pé, com a agulha apontando para baixo. O produtor que possuir animais de alto valor econômico deverá solicitar o acompanhamento do veterinário de sua propriedade no manejo da vacinação. Para o diretor-geral do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), Altino Rodrigues Neto, Minas, assim como outros estados do Brasil, está empenhado em transformar todo o seu território em área livre da doença. “Para alcançar este objetivo, estamos convocando todos os pecuaristas, sindicatos rurais, cooperativas e outros segmentos do agronegócio para que nos ajudem nesta empreitada”, informa. O governo brasileiro, aliado a outros países do continente americano e organismos internacionais, está concentrando todos os esforços para conter e eliminar a doença nos rebanhos das Américas por meio de uma intensa campanha de vacinação.

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Estado de Minas Gerais - Município de Ipatinga Comarca de Ipatinga - Vila Celeste - Distrito de Barra Alegre Dr. Jouber Sipriano Gonçalves Oficial Vitalício do Registro Civil Faço saber que pretendem casar-se: NOIVOS Rafael Ramos da Silva e Michelle Coelho de Oliveira Bruno Oliveira Andrade e Thania Mara Chiacchio Sgreccia Eduardo Neves Pinheiro de Oliveira e Danusa das Graças Lourenço Poliano Tomaz de Melo e Edilania Costa Silva Pablo Placido Pires e Vanessa Alves Venancio Breno Viana Guerra e Leticia Kessy de Fatima Souza Jose Alves de Araujo e Adriana Soares Botelho Alessandre Geraldo de Souza Lino e Sabrina Pinheiro Dare Torres Geovane Xavier Galvao e Solange Ribeiro Passos Paulo Melquiades de Melo e Joelma de Souza Xavier

DATAS 19/10/2021 19/10/2012 19/10/2012 22/10/2012 22/10/2012 22/10/2012 22/10/2012 23/10/2012 23/10/2012 23/10/2012

BRASÍLIA – A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou ontem (25) o cronograma de implantação do nono dígito nos números de celulares de todo o país. A mudança vai até dezembro de 2016. No interior de São Paulo, nas regiões com códigos DDD de 12 a 19, a implantação do nono dígito será feita até dezembro do ano que vem. O processo terá início em data a ser definida pela Anatel, mas deve ser concluído até a data aprovada ontem. Para o Rio de Janeiro e o Espírito Santo (DDDs 21, 22, 24, 27 e 28), a adoção do nono dígito será concluída até janeiro de 2014. Até dezembro de 2014, a medida deve ser adotada nos estados do Amazonas, Amapá, Maranhão, Pará e Roraima, que têm os DDDs de 91 a 99. Os estados de Alagoas, da Bahia, do Ceará, de Minas Gerais, da Paraíba, de Pernambuco, do Piauí, do Rio Grande do Norte e de Sergipe começarão a usar o nono dígito até dezembro de 2015. As localidades englobam os DDDs 31, 32, 33, 34, 35, 37, 38,

O usuário de telefonia em Minas Gerais começará a usar o nono dígito até dezembro de 2015

71, 73, 74, 75, 77, 79, 81, 82, 83, 84, 85, 86, 87, 88 e 89. Os últimos estados a adotar o nono dígito nos celulares serão o Acre, o Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, o Paraná, Rondônia, o Rio Grande do Sul, Santa Catarina e o Tocantins. Até o dia 31 de dezembro de 2016, a medida deve ser adotada para os DDDs 41, 42, 43, 44, 45, 46, 47, 48, 49, 51, 53, 54, 55, 61, 62, 63, 64, 65, 66, 67, 68 e 69. O relator da matéria,

conselheiro Rodrigo Zerbone, explicou que a divisão do cronograma em várias etapas tem como objetivo garantir a segurança do processo. Segundo

Não há risco de escassez de números nos outros estados, como foi detectado, e em São Paulo, mas a mudança será feita em todo o país para padronizar a numeração. ele, não haverá mudanças de numeração no período dos grandes eventos esportivos, como a Copa do Mundo e as Olimpíadas.

A inclusão do nono dígito nos números de celulares já foi adotada no fim de julho na região com código de área 11, que abrange 64 municípios de São Paulo, inclusive a capital. Segundo a Anatel, a medida vai aumentar a capacidade de numeração de 44 milhões para 90 milhões na região. De acordo com Zerbone, não há risco de escassez de números nos outros estados, como foi detectado, e em São Paulo, mas a mudança será feita em todo o país para padronizar a numeração.

Anvisa determina apreensão e proíbe divulgação de produtos para emagrecer BRASÍLIA – A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou a apreensão, inutilização e proibição da divulgação, em todo o país, do produto Emagrecedor Sem Dieta Dulopes. A resolução foi publicada ontem (25) no Diário Oficial da União.

A decisão vale também para todos os demais produtos sujeitos à vigilância sanitária fabricados pela Dulopes Comércio de Produtos Naturais Ltda. De acordo com a Anvisa, a empresa não tem autorização de funcionamento. Também foi determina-

da a apreensão e a inutilização, em todo o país, dos produtos Engordar, 30 ervas Emagrecedor, Uxi Amarelo e Unha de Gato e de todos os demais produtos sujeitos à vigilância sanitária fabricados pela empresa Chá Diet Ltda, que também não tem autorização de

funcionamento na Anvisa. “Produtos clandestinos não possuem registro na Anvisa e sua origem é desconhecida. Isso significa que os produtos não possuem nenhuma comprovação de eficácia e segurança”, alertou o órgão, por meio de nota.


CIDADES

Diário Popular

Sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Polícia Militar desarticula tráfico no Santa Terezinha FABRICIANO – A Polícia Militar de Coronel Fabriciano conseguiu desmantelar um esquema de tráfico de drogas na avenida Rubens Siqueira Maia, na localidade conhecida como Aldeia do Lago, no bairro Santa Terezinha II. Rolder de Paula Viana, 21 anos, conhecido traficante das autoridades policiais, foi preso. Ele e Guilherme, também traficante (leia texto abaixo) são cunhados e estariam envolvidos no esquema. A polícia chegou ao acusado por meio de denúncias anônimas feitas ao 190 e ao 181. As informações repassadas à polícia deram conta de que Rolder estaria comandando o tráfico de drogas no bairro Santa Teresinha II e que também estaria se envolvendo com outras pessoas, na intenção de cometer homicídios. O serviço de inteligên-

Divulgação PM

Divulgação PM

Divulgação PM

Mulher usava a casa para aliciar as menores para a prática da prostituição

Mulher é detida por aliciar menores Acusado é conhecido por comandar o tráfico na Aldeia do Lago

Segundo a PM, Rolder monitorava o movimento na casa com a câmera do interfone

cia da PM passou a monitorar a residência do acusado em dias e horários diferentes, quando então foi possível constatar a grande movimentação de usuários de drogas que entravam e saíram da casa de Rolder. A casa do suspeito ainda conta com um interfone equipado com câmera, que possibilitava ao acusado perceber a aproximação de policiais. Durante o monitoramento, mili-

tares observaram que em todo momento Rolder se dirigia a um lote vago localizado em frente à casa dele. Durante a prisão de Rolder, em flagrante, a polícia recebeu novas denúncias anônimas dando conta de que o acusado teria escondido drogas e armas no lote vago. No local, estavam enterrados uma arma de fogo calibre 6.35, uma balança digi-

tal com resquícios de drogas, além de ser constatada a existência de um ponto de tráfico, coberto por telhas e um sofá, onde foram encontrados restos de sacolas plásticas com forte cheiro de droga. Junto com os materiais, ele foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil no Centro de Ipatinga. Esta não é a primeira vez que Rolder é preso pela polícia.

Jovem é preso por tráfico e menor apreendida por desacato Divulgação PM

7

FABRICIANO – Um rapaz de 19 anos foi preso, acusado de tráfico de drogas, no final da tarde de anteontem (24), na rua João Teófilo Toledo, no bairro Santa Terezinha II, em Coronel Fabriciano. Uma adolescente foi apreendida por desacato a autoridade policial. Denúncias anônimas levaram policiais militares até a casa de Guilherme Silva Lellis, 19 anos. Uma busca minuciosa foi realizada na casa do acusado, e lá foram encontrados um tablete de maconha despedaçado, sobre um aparelho de som, e a quantia de R$ 654, que estava escondida debaixo de um colchão num quarto.

A quantia estava dividida em notas variadas, sendo oito cédulas de R$ 50, três de R$ 20, nove notas de R$ 10, onze de R$ 5, vinte e duas cédulas de R$ 2 reais, três moedas de R$ 1 real, outras três moedas de R$ 0,50 centavos e duas moedas de R$ 0,25 centavos. Para a polícia, a diversidade de notas é característica da prática criminosa do tráfico de drogas. O acusado assumiu ser o dono do entorpecente e do dinheiro, sendo imediatamente preso. Uma menor que estava no local também foi conduzida à delegacia de polícia depois que passou a desacatar os policiais com palavras de baixo calão.

FABRICIANO – Uma mulher foi presa na manhã de quarta-feira (24), acusada de corrupção de menores. N.A.A., 29 anos, conhecida como “Bete”, aliciava jovens garotas para a prostituição e uso de drogas em sua própria casa, no bairro Silvio Pereira II. A polícia só conseguiu descobrir o crime depois que uma mãe denunciou o caso à polícia, alegando que suas duas filhas adolescentes teriam dormido na casa da acusada. Os militares, ao se aproximarem da residência de “Bete”, encontraram a mulher na calçada. Ao ver a viatura, ela trancou a casa e correu, levando junto as duas menores. Informações deram conta de que as jovens passaram toda a noite fazendo uso de drogas e mantendo relações sexuais. A mãe de uma das meninas disse ainda para a polícia que a dona da casa estaria cobrando pelos encontros das garotas, para sus-

tentar o vício de drogas. Enquanto a polícia realizava diligência no local, descobriu uma garota trancada em um dos cômodos. Um sargento que participava da ação pulou o muro dos fundos da casa e viu que dentro do quarto de “Bete” havia uma adolescente trancada. A menor só foi libertada depois que militares e vizinhos conseguiram arrombar o cadeado do portão e a porta da residência. Integrantes do Juizado da Infância e Juventude acompanharam de perto toda a ação da polícia e ficaram responsáveis pela custódia, guarda e tutela das menores. A mãe de outra jovem foi informada das condições em que a filha foi encontrada. A mulher disse aos policiais que a menina falou que estaria na região do Cocais dos Arruda e que há aproximadamente três dias não tinha notícias da filha. A acusada de aliciar as jovens foi presa em flagrante.

IPATINGA – Um acidente na manhã desta quinta-feira (25) deixou um homem de 70 anos ferido. Edil Tesch conduzia o Fiat Palio, placa HEQ9614, em direção a Coronel Fabriciano, quando teria perdido o controle em uma curva e se chocou contra um poste, que caiu. Com o impacto, Edil bateu contra o parabrisas e sofreu escoriações leves. Militares do Corpo de Bombeiros atenderam a vítima no local e a encaminharam para o Hospital Márcio Cunha. O veículo teve que ser removido ao pátio credenciado por não estar com a documentação em dia. Por causa da batida no pos-

te de iluminação, uma equipe da Cemig compareceu para analisar a situação da rede. Um técnico da empresa informou que o procedimento é normal porque mesmo que o sistema elétrico da Cemig tenha equipamentos que desligam automaticamente diante de acidentes, por exemplo, pelas normas de segurança o circuito só deverá ser considerado desenergizado após estar aterrado. O técnico reforçou que em casos de acidente envolvendo a rede elétrica, como foi o ocorrido ontem pela manhã, a Cemig deve ser imediatamente acionada pelo número de emergência 116.

Batida no morro Menina salva pela irmã em acidente recebe alta da Usipa fere idoso Dinheiro foi encontrado debaixo de colchão do acusado

(Da Redação) – Já está em casa a menina que foi salva pela irmã em um acidente ocorrido no dia 15 de outubro. Sara Pires Marques, de 8 anos, estava internada no Hospital de Pronto Socorro João XXIII, em Belo Horizonte, e recebeu alta na última quartafeira (24). Ela sofreu traumatismo craniano após o carro em que estava a família cair em uma ribanceira na BR-381, em São Gonçalo do Rio Abaixo. No veículo, estavam Sara, a irmã, os pais e uma amiga da família. Os pais e a amiga morreram. A família voltava de uma viagem de férias em Guarapari, no Espírito Santo.

Douglas dos Santos

resgatar a irmã mais nova, que estava presa às ferragens.

O carro que transportava as irmãs ficou completamente destruído com o acidente

Sara foi salva pela irmã, Karine Pires Marques, de 10 anos, que, mesmo machuca-

da, subiu um barranco para pedir socorro. Pessoas que passavam pelo local ajudaram a

OUTRO Os acidentes em São Gonçalo do Rio Abaixo parecem ter se tornado comum. Outra ocorrência foi registrada anteontem (24), deixando pelo menos duas pessoas feridas. Segundo informações repassadas pela Polícia Rodoviária Federal, no km 380, houve uma colisão entre um caminhão e um carro de passeio. As vítimas foram socorridas por uma equipe do Corpo de Bombeiros e levadas até o Hospital Margarida, em João Monlevade.


8

CIDADES

Diário Popular

Sexta-feira, 26 de outubro de 2012

D I A D O D E N T I S TA

Secretaria de Saúde orienta sobre os cuidados com a saúde bucal Além da escovação, existem outros cuidados que podem fazer toda diferença na conservação da saúde de nossa boca

Unimed promoveu visita a instalações do Hospital Metropolitano

Obras do Hospital Unimed chegam à fase de acabamento FABRICIANO – A obra do Hospital Metropolitano Unimed está na fase de acabamentos. A situação do empreendimento foi constatada na manhã desta quinta-feira (25) por meio de uma visita promovida pela entidade a empresários, acompanhada pela imprensa. No momento, estão sendo realizados os assentamentos de aduelas (portas), contra marcos e peitoris de granito (janelas), azulejos, telhado, eletrocalhas (elétrica ), tubulações da hidráulica e drenagem pluvial. Paralelo ao trabalho que vem sendo feito diretamente na obra do Hospital Metropolitano, a diretoria tem firmado contratos de prestação de serviços diretamente ligados a essa estrutura. Entre eles,

a implantação do sistema de climatização do Hospital, feita pela empresa Arcon. A abertura do evento foi feita pelo diretor presidente da Unimed, Jeferson Almeida Miranda. Após a apresentação do vídeo institucional Unimed, os convidados foram divididos em grupos e, acompanhados por profissionais responsáveis pela obra, percorreram todas as áreas da unidade hospitalar. Dois apartamentos equipados (cama, frigobar, televisão, sofá, cadeira de acompanhante) foram mostrados aos visitantes, entre eles, o prefeito da cidade Chico Simões (PT). Neste sábado, uma segunda visita guiada ao futuro hospital está agendada, desta vez para os médicos cooperados.

REUNIÕES

Obras e trabalho socioambiental do Parque Linear são apresentados FABRICIANO – As famílias que moram nas áreas de abrangência do Parque Linear terão a oportunidade de participar de encontros promovidos pela Secretaria de Planejamento Urbano da Prefeitura de Fabriciano. Os encontros terão o objetivo de informar a população sobre quais obras serão realizadas nos bairros e como elas irão alterar o cotidiano dessas localidades. A primeira audiência acontece nesta sexta-feira (26), no Centro de Arte e Educação, no Melo Viana, às 18h30. A próxima será realizada na segunda-feira (29), também às 18h30, na Escola Municipal Argeu Brandão, no Manoel Maia. Segundo a secretária municipal de Planejamento Urbano, Lusia Rabello, o objetivo também é informar sobre o trabalho social e educacional que será desenvolvido. “Essas audiências fazem parte da primeira etapa de manifestação pública do trabalho socioambien-

tal. O trabalho de reconhecimento da área, realização de várias visitas, já vem sendo realizado desde julho. Agora é o momento de informar a população que está diretamente ligada à implementação do Parque Linear sobre o grupo de trabalho especialmente voltado para dar assistência aos moradores”, explica Lusia. A secretária informa ainda que, nestas duas audiências, o grupo de trabalho será apresentado. Essa equipe ficará encarregada de oferecer assistência às famílias durante a execução das obras, bem como acompanhar o reassentamento das famílias que vão ter que mudar de endereço. “Este trabalho de acompanhamento deve durar, pelo menos, uns seis meses após a conclusão das obras do Parque Linear”, finaliza Lusia. O Plantão Social do Parque Linear irá funcionar na rua Diocesana, nº 381, no Giovannini, das 8h às 17h.

BH - No dia nacional da Saúde Bucal, celebrado nesta quintafeira (25), a Secretaria de Estado de Saúde Minas Gerais (SES-MG) ressalta a importância da prevenção para evitar os problemas bucais. Manter os dentes limpos é fundamental, mas ainda não é o suficiente para se ter uma boca saudável. A língua, cavidades internas e gengivas também merecem cuidados para evitar infecções que comprometem a saúde bucal. Além da escovação, existem outros cuidados que podem fazer toda diferença na conservação da saúde de nossa boca. Segundo a diretora de Saúde Bucal da SES-MG, Daniele Lopes Leal, a higienização da boca e uma alimentação balanceada são ações eficazes para uma boca saudável. “Escovar os dentes diariamente após as refeições, utilizar corretamente o fio dental, realizar visitas regulares ao dentista, evitar alimentos ricos em açúcar e ácidos são cuidados que mantêm a boca saudável e previne contra doenças”, orientou. Entre as doenças mais prevalentes que comprometem a saúde da boca estão a cárie dentária, que é uma lesão que se inicia no esmalte do dente e pode evoluir causando grande comprometimento do tecido dentário; a gengivite, que é a inflamação da gengiva e que pode causar mau hálito e a doença periodontal, que pode comprometer o tecido de suporte do dente. O câncer bucal é a patologia mais grave e o diagnóstico precoce é fundamental para o sucesso do tratamento. Em Minas existem 2549 equipes de saúde da família com equipes de saúde bucal compostas por Cirurgiões-Dentistas, Técnicos

Rafael Sete/SES - MG

Secretaria de Saúde ressalta a importância da prevenção para evitar os problemas bucais

em Higiene Dental, Auxiliares tes na população, a fim de diagde Consultório Dentário. Essas nosticar as necessidades e formuequipes realizam ações de pre- lar ações que possam impactar o venção e ações educativas, além quadro encontrado. de prestarem o atenDesde o final de dimento clínico aos abril, moradores de Manter os dentes usuários. São respon60 municípios milimpos é fundamental, sáveis, também, por neiros estão particimas ainda não é o sensibilizar as famípando do inquérito sufi ciente para se ter lias para a importânepidemiológico. Em cia da saúde bucal na uma boca saudável. cada município esmanutenção da saúA língua, cavidades tão sendo realizados de e da qualidade de internas e gengivas cerca de 100 exavida. mes, totalizando, também merecem aproximadamente, cuidados para seis mil exames no PESQUISA evitar infecções que Estado. A Secretaria de A pesquisa conEstado de Saúde de comprometem a saúde siste na visita de um Minas Gerais está bucal. cirurgião dentista realizando uma pesquisa que irá fornecer dados so- que examina, no domicílio, os bre as condições de saúde bucal moradores voluntários particida população mineira, o SB Mi- pantes do projeto. As faixas etánas Gerais. Por meio do projeto, rias das pessoas participantes são a SES-MG pretende identificar os de 05 e 12 anos, 15 a19 anos, 35 problemas bucais mais frequen- a 44 anos e 65 a74 anos.

2013

Vacinação contra a gripe vai incluir doentes crônicos BRASÍLIA - A partir da campanha de vacinação de 2013 contra a gripe, o Ministério da Saúde passa a incluir entre o público-alvo as pessoas que têm algumas doenças crônicas não transmissíveis e outras condições que possam favorecer o surgimento de casos graves. O ministério divulgou ontem (25) uma lista determinando em quais casos a vacina é recomendada. As mães até quatro semanas após o parto também terão a vacinação recomendada. Em 2012, a recomendação durante a campanha foi para que as

pessoas nessas condições se dirigissem aos 48 centros de Referência de Imunobiológicos Especiais (Cries) existentes no Brasil. Agora, esse grupo vai poder tomar a vacina em qualquer uma das 35 mil salas de vacina do Sistema Único de Saúde (SUS), bastando apresentar um atestado médico. Cerca de 6 milhões de pessoas devem se beneficiar com a descentralização. O objetivo da campanha de vacinação contra a gripe é proteger os grupos mais vulneráveis, reduzindo os casos graves e óbitos. Seguindo re-

comendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil elegeu como grupos prioritários os idosos, as crianças menores de dois anos, as gestantes, os profissionais de saúde, os indígenas, as pessoas privadas de liberdade e, a partir de agora, as mães até quatro semanas após o parto e os portadores de doenças crônicas. A existência de doenças crônicas ou de algumas condições prévias são fatores de risco quando associadas com a infecção pelo vírus da gripe, situação chamada de comorbidade.


CULTURA

Diário Popular

Sexta-feira, 26 de outubro de 2012

9

Fabriciano divulga ações do movimento “Outubro Rosa”

Hoje, o Bosque da Fundação Aperam Acesita será tomado pelo carisma e pela voz de Dona Jandira, acompanhada da banda Bantuquerê (foto)

Música volta a tomar conta do palco do Festival Arte Viva Apresentação musical de Dona Jandira contará com participação de cantora de Ipatinga no Bosque da Fundação Aperam Acesita TIMÓTEO - Para continuar as atividades da segunda semana do 13º Festival Arte Viva, nada melhor que uma bela pitada de música popular brasileira cantada por quem conhece do assunto. Na próxima sexta-feira, às 20h30, o Bosque da Fundação Aperam Acesita será tomado pelo carisma e pela voz de Dona Jandira que, aos 73 anos e acompanhada da banda Bantuquerê, promete impressionar os presentes com sua voz forte e impregnada de emoção. Este show faz parte do projeto Música Sem Fronteira II, patrocinado pela Aperam por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura. A apresentação é gratuita e, para quem ainda não garantiu o seu ingresso, ainda há possibilidade de assistir ao espetáculo. Basta doar um litro de leite (caixa) na portaria do evento. Lembrando que a entrada no Bosque da Fundação fica limitada à lotação do local. Pedagoga e artesã,

Dona Jandira é alagoana, nascida em Maceió. A cantora tem um histórico de vida que encanta pela simplicidade e determinação. Jandira iniciou seus estudos musicais ainda criança, com a mãe, que era professora de piano e acordeom. Porém, devido aos preconceitos da época, não recebeu incentivo para seguir em frente com a música. Sua carreira musical começou no final de 2004, quando necessitou de uma carteira profissional de músico por conta de suas atividades com o coral infantil “Os Bem-Te-Vis”. Quando procurou a Ordem dos Músicos do Brasil, encontrou o músico e produtor José Dias que, encantado com a força e o talento desta excepcional cantora, convidou a produtora Marisa Toledo para trabalharem juntos. Assim começou uma parceria que obteve os melhores resultados possíveis em quase oito anos de carreira.

BANTUQUERÊ O Bantuquerê reproduz em menor escala uma bateria de escola de samba, com apoio de cordas e vozes, contando ao todo com 12 integrantes. A banda foi criada em 2003, no “Espaço Cultural Tambor Mineiro”, onde Bill Lucas (diretor musical do grupo, um dos mais conhecidos e atuantes músicos de Minas Gerais) ministrava o curso “Samba de Escola”. O grupo mistura batidas tradicionais com elementos de outros ritmos brasileiros e de outras partes do mundo, como África e Caribe. NARY FARIAS No show da próxima sexta-feira, a voz marcante da alagoana Dona Jandira irá se unir ao suingue de Nary Farias, cantora ipatinguense, na interpretação de grandes sucessos da música brasileira, de autores como Cartola, Orlando Silva, Vinícius de Morais, Lupicínio Rodrigues en-

tre outros. O objetivo da união dessas duas belas vozes é promover a interação tanto cultural quanto de gerações, celebrando, em um grande show, a riqueza musical de nosso país e homenageando os grandes nomes do samba nacional. Nary Farias é intérprete, já conhecida na região pelos seus belos trabalhos como “Estação 120” e “Canto das águas”, e prepara ainda em 2012 uma nova fase de sua carreira. Famosa por reverenciar autores negros de Minas Gerais, a cantora reforça suas raízes africanas ao mesmo tempo em que amplia suas fronteiras para outros ritmos, como o reggae e o soul. Nary está em fase de preparação para seu primeiro disco, com lançamento previsto para o ano que vem e já ensaia um novo espetáculo, unindo clássicos do cancioneiro popular a composições inéditas vindas de todos os cantos de Minas.

FABRICIANO – Ao longo deste mês, a Secretaria de Saúde da Prefeitura de Coronel Fabriciano está realizando ações dentro do movimento “Outubro Rosa”. Palestras de conscientização nas Unidades de Saúde e mobilização nas escolas públicas estão incluídas na programação. Prédios e monumentos públicos, como Praça da Estação, escolas e prédio da Prefeitura, serão iluminados com luz rosa para lembrar o movimento que busca conscientizar sobre a prevenção do câncer de mama. Nas Unidades e escolas, profissionais da Secretaria de Saúde orientam sobre a importância dos exames, hábitos saudáveis e como ter acesso aos serviços da rede. Só nesse ano, a rede pública de saúde do município já realizou 2.512 exames preventivos em mulheres fabricianenses. Muitos deles foram

realizados por meio do Programa “Viva Mulher Trabalhadora”, que oferece horários especiais, fora do horário comercial, para atender mulheres que trabalham durante o dia e não encontram tempo para realizar consultas médicas. A campanha “Outubro Rosa” é um movimento iniciado nos anos 90 nos EUA e que vem ganhando repercussão em todo o mundo. Tem como objetivos socializar informações sobre a importância da prevenção e detecção precoce do câncer de mama envolvendo o poder público, voluntários, entidades afins, profissionais de saúde, instituições de ensino e a população em geral. E, ainda, estimular a realização de mamografia anualmente que é oferecido pelo Sistema Único de Saúde, especialmente para mulheres de 50 a 69 anos.

Senac realiza evento na Praça 1º de Maio IPATINGA - Para reforçar a importância da prevenção do câncer de mama, o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) abraçou em Ipatinga o projeto “Outubro Rosa”, movimento popular comemorado anualmente em todo o mundo. No próximo sábado (27), das 8h às 11h, alunos do curso Técnico em Enfermagem, orientados pelas professoras Claudiane Xavier Gomes e Lídia Pereira, vão promover na Praça 1º de Maio, Centro, o projeto intitulado “Outubro Rosa: Saúde da Mulher, Prevenção do Câncer de Mama”. A iniciativa tem apoio da Prefeitura de Ipatinga. A ação se justifica pela relevância que a patologia representa em nível de mortalidade e morbidade feminina no país. O câncer de mama aparece como a segunda maior causa de morte entre as mulheres. “Por isso, aderimos ao movimento mundial ‘Outubro Rosa’, que visa chamar atenção, diretamente, para a realidade atual do câncer de mama e a importância do diagnóstico precoce”, disse Clau-

diane Xavier Gomes. Para Lídia Pereira, é necessário frisar a importância de focar este assunto nos 12 meses do ano, pois a doença é implacável e se faz presente não só no mês de outubro. “No entanto, este mês é representativo para a causa, tornandose especial e se destacando dos demais. Nosso objetivo consiste em orientar e incentivar mulheres a fazer o autoexame das mamas e em realizar a mamografia após os 40 anos de idade, principal maneira de detectar a doença”, ponderou. O projeto na Praça 1º de Maio também visa mostrar, de modo belo e feminino, a relevância da luta contra o câncer e a valorização da mulher por meio da ação “Musas: Mulheres Unidas de Atitudes Saudáveis”. Na ocasião, a população terá acesso a informações sobre prevenção do câncer de mama e momentos de valorização e aumento da autoestima, através de orientações de alimentação saudável, relaxamento e momento de beleza com a realização de maquiagens e sorteio de brindes.


Salve Jorge/TV Globo

10

Diário Popular

LAZER

Sexta-feira, 26 de outubro de 2012

ASTRONOMIA

Alunos de Ipatinga ganham medalha em Olimpíadas IPATINGA - Alunos de duas escolas municipais de Ipatinga tiveram boa colocação nas Olimpíadas Brasileiras de Astronomia (OBA) 2012. As provas das olimpíadas foram desenvolvidas em cima de questões com temas de Astronomia, Astronáutica e Energia. A OBA é organizada anualmente pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB), em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB) e com a Eletrobrás Furnas. De acordo com levantamento, a 15ª edição foi muito concorrida. As provas das olimpíadas são divididas em quatro níveis e todas acontecem no mesmo dia. As provas aconteceram diretamente na escola em que o aluno estuda. Na Escola Municipal Zélia Duarte, no bairro Bethânia, o estudante do 9º ano, Henrique Ramos, obteve medalha de ouro com a nota 9,6. Cursando o 7º ano, Iago Fe-

Divulgação

Alunos da Escola Zélia com a professora Renata

lipe conseguiu medalha de prata com a nota 7,75. Aluno do PAT III, Jhonatan Moura, trouxe para Ipatinga a medalha de bronze e obteve nota 6,95. Os estudantes da Escola Municipal Padre Bertolo, no bairro Cidade Nobre, Carla Pereira Oliveira e Felipe Augusto Vidigal de Miranda, conseguiram medalha de bronze e Gabriel Fontoura Figueiredo medalha de prata. Na Escola Zélia, além das

medalhas para os alunos cujas notas ficaram dento dos padrões de classificação, todos os alunos que fizeram a prova recebem um certificado de participação na Olimpíada. CLUBE DE ASTRONOMIA O Clube de Astronomia da Escola Zélia Duarte Passos foi fundado em 2011, e é aberto aos alunos do 6º ao 9º ano. Os trabalhos são coordenados pela professora Renata

Colombari, que ministra Ciências para os alunos do 3º ciclo. As atividades acontecem extra-turno e a inscrição é voluntária, não havendo uma avaliação formal no boletim. Mesmo assim, há grande procura por parte dos alunos para participarem do projeto, e dependendo da programação, os membros são divididos em grupos para melhor desempenho. Além de atividades de pesquisa, oficinas, visitas a mostras de astronomia, o principal objetivo é a preparação para a Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica. “Temos alcançado excelentes resultados, e este ano há um motivo especial para comemoração: na 15ª OBA, os alunos do Clube de Astronomia se destacaram entre os melhores do Brasil, recebendo medalhas da comissão organizadora”, disse a professora Renata Colombari.

Papai Noel chega ao Shopping no domingo IPATINGA - Domingo é dia de alegria e de magia. O Shopping do Vale do Aço abre a temporada de Natal com a tradicional recepção ao Papai Noel. Este ano, o Bom Velhinho chega a bordo de uma cegonheira carregada de presentes e com os veículos da promoção de Natal. Com ele, virão dois meninos e uma menina, vencedoras da promoção Dia da Criança, realizada pelo centro de compras e que terão o privilégio de estar ao lado dele: Emilly Gomes Soares, Gabriel Richard Oliveira e Maria Eduarda Oliveira Dias. A chegada está prevista para as 10 ho-

A tradicional abertura do Natal no Shopping do Vale acontece neste domingo 28 de outubro

ras. Enquanto isso, as crianças poderão se divertir e brincar em pula-pula e escorregador inflável. Na hora serão distribuí-

dos picolés, pipocas, algodão doce e muito mais. A carreata, com a cegonheira à frente, percorrerá as principais vias da cidade, chegando no horário marcado ao Shopping. Estarão presentes o prefeito de Ipatinga, Robson Gomes (PPS), o superintendente Washington Pimenta, a gerente de Marketing, Tany Faria, além das crianças e seus pais. O prefeito entregará a chave simbólica da cidade ao Papai Noel, abrindo oficialmente o Natal. Em seguida, as portas do mall serão abertas e o público poderá contemplar a decoração natalina.

Horóscopo do dia ÁRIES Percepção do que precisa ser aprimorado e curado em termos emocionais, ariano. Um dia que enaltece a habilidade de auxiliar e de ser auxiliado. Cuide da saúde. Conscientize-se dos fatores emocionais que interferem na saúde e na qualidade de vida. TOURO Amor e amizade, energias que devem se complementar, nativo de Touro. Perceba como você vem sendo instigado a se aprimorar emocionalmente. Compaixão com amigos. Estabeleça limites saudáveis entre você e as pessoas. Não se vitimize, nem seja mártir. GÊMEOS Um dia importante para perceber a necessidade de conciliar vida pessoal e profissional. Você pode estar se sentindo cobrado, mas é para atingir novo padrão de excelência. As emoções e a sensibilidade constituem uma importante base para tudo o que empreender.

pessoas. LIBRA Um importante período para se questionar se os seus sentimentos e relações são saudáveis. Você passa por uma fase de aprimoramento emocional, de limpeza, de cura. Um dia em que poderá ter contatos de trabalho e com grandes instituições. Faça a sua parte. ESCORPIÃO Dia de percepção aguçada sobre os seus sentimentos e emoções, escorpiano. Ênfase na amizade e no amor, energias que devem ser complementares. Bom momento para compartilhar o que você pensa. Tende a se sentir acolhido. SAGITÁRIO Momento que enfatiza acordos no trabalho e influência das emoções. Percepção de que a realização não envolve apenas sucesso profissional, mas maturidade emocional. Um dia em que deve equilibrar a dedicação à carreira e à vida familiar.

CÂNCER Conhecimento e sabedoria. Perto e distante. Racionalidade e intuição. Um dia para tentar aproximar o que parece ser contraditório ou excludente. Inclua, some. Importantes aprendizados relacionados aos seus sentimentos e relacionamentos, canceriano.

CAPRICÓRNIO Percepção dos fatores emocionais e espirituais dos seus relacionamentos. Contatos positivos. Sensibilidade, intuição, compaixão, mas também discernimento. Momento importante para aprendizados emocionais e sobre a arte de se relacionar, capricorniano.

LEÃO Momento importante para expressar suas habilidades e potencialidades, leonino. Percepção de que o mais importante é o que tem valor emocional, afetivo. Dia que pode ser interessante para negócios. Mas evite gastos desnecessários.

AQUÁRIO Dia em que você percebe o que tem valor emocional, nativo de Aquário. Talentos criativos e sensíveis podem ser desenvolvidos e gerar bons resultados financeiros. Cultive o afeto e a sensibilidade. Aja com discernimento nos negócios e na intimidade.

VIRGEM Lua e Vênus estão opostos. Pode haver dificuldade em conciliar distintos sentimentos. Os relacionamentos pedem compaixão e sensibilidade. Mas sem vitimização, virginiano. Não deixe que o excesso de crítica ou de cobrança dificulte o entendimento com as

PEIXES A Lua em seu signo está oposta ao planeta do amor e dos relacionamentos, Vênus. Um dia de facilitar encontros com pessoas com quem tem muito a compartilhar. Entre a razão e a emoção, entre você e os outros construa uma ponte, nativo de Peixes.

CINE DO VALE DO AÇO

RESUMO DE NOVELAS MALHAÇÃO Isabela sugere que o beijo entre Ceci e Peri só aconteça na apresentação oficial da peça. Orelha repreende Fatinha por se insinuar para Cezar. Leandro demonstra seu romantismo para Isabela. Fatinha consegue um emprego em um hostel. Rita e Fera saem, e Rafael vibra por ficar sozinho com Morgana, ensaiando o texto da peça. Dinho fica impaciente com os questionamentos de Ju sobre seus sentimentos. Gil prepara uma surpresa para Marcela e convida Lorenzo para almoçar em sua casa. Isabela reclama da racionalidade de Leandro. Morgana percebe o clima entre ela e Rafael e pede pra ficar sozinha. Gil conta para Marcela que convidou Lorenzo e a família para almoçar e ela fica radiante. LADO A LADO Edgar recebe um telegrama de Portugal. Isabel conversa com Jurema sobre a parteira. Edgar comunica a Laura que vai para Portugal. Diva

fala para Mário e Frederico que tem os dois como irmãos. Constância pede para Albertinho contar para a irmã que ela se ofereceu para ajudar Isabel. Isabel sente-se mal e Diva a socorre. Laura reclama por Edgar não deixá-la ir a Portugal com ele. Mário avisa a Afonso que Isabel dará à luz. Frederico deixa Diva e Isabel na casa da parteira. Teresa questiona Praxedes sobre o passado de Eulália. O bebê de Isabel nasce. GUERRA DOS SEXOS Vânia enfrenta Carolina, que se faz de vítima. Dino implora que Nieta o deixe entrar em casa. Analú percebe o interesse de Nando em Juliana. Roberta reage às reclamações de Kiko contra Nando. Montanha fala para Nenê que Ulisses deveria desistir de lutar. Nando confessa estar apaixonado por Juliana. Charlô e Olívia choram por causa de Roberta. Otávio vê Vânia e Felipe se beijando. Zenon escreve uma carta para a família, e Carolina chora por ele não ter mencionado seu nome. Felipe decide levar o

carro de Charlô e Otávio para a oficina. Veruska conta para Otávio o que Roberta pretende fazer com o contrato de exclusividade. Fábio pede a separação para Manoela. SALVE JORGE Ciro e Drago separam a briga dos oficiais. Érica manda flores para Áurea. Isaurinha recebe um cheque de Leonor. Raquel mostra para Aída uma foto de Lívia e Haroldo em um evento. Jéssica pede ajuda para um homem, que não entende o que ela fala. Morena avança para falar com Beto e Théo a repreende. Áurea é fria com a namorada do filho. Jéssica finge passar mal para não sair com um estrangeiro. Ayla fica encantada com Zyah. Kemal e Esma falam que Zyah precisa se casar novamente. Sarila sinaliza que suas filhas estão à procura de casamento. Creuza questiona Helô ao vê-la chegar de viagem com muitas malas. Haroldo conta para Lívia que o tráfico de mulheres está sendo investigado no Brasil.

TED (DUBLADO) Sala 2 - SEX, SEG, TER, QUA, QUI: 17h00 - 19h15 - 21h30 Sala 2 - SAB, DOM : 14h45 - 17h00 - 19h15 - 21h30 LOOPER - ASSASSINOS DO FUTURO (DUBLADO) Sala 3 - Diariamente - 21h20 ABRAHAM LINCOLN: CAÇADOR DE VAMPIROS (DUBLADO) Sala 3 - Diariamente : 19h10 E AÍ, COMEU? (NACIONAL) Sala 3 - Diariamente: 16h40 HOTEL TRANSILVÂNIA (DUBLADO) Sala 2 - SEX, SEG, TER, QUA, QUI: 16h50 - 19h00 - 21h10 Sala 2 - SAB, DOM - 14h40 - 16h50 - 19h00 - 21h10


SOCIAL

Diário Popular

Sexta-feira, 26 de outubro de 2012

11

dorachaves.2008@gmail.com

Aproveitando a boa música na PPZURA, Lidiane com o maridochef Luis e o amigo Adelson

Cristiano e Édson Bhering ao lado de sua equipe Eskina Flores, ganhadores do Premio Notorius

No grande baile da Aperam, Derlane, Tânia e Anete

Baile

Realizado anualmente pelo Clube Morro do Pilar, o baile em Homenagem à Usiminas - que em 2012 completa 50 anos de atividade - promete surpreender os convidados. Entre algumas das atrações, está a utilização de tema no evento, que esse ano levará o glamour do cinema para o salão

do Clube. Os parceiros se prontificaram, facilitando os preparativos desta noite. O sigilo em relação às novidades é total. Os organizadores Gustavo Souza, da Maestro Comunicação, e Cristiano de Lanna, presidente do Clube, afirmam que todos terão prazer em participar desta versão.

Notorius Rosângela com o prêmio Notorius recebido pela Auto Escola Nacional, ao lado de Eduardo Figueiredo

O Prêmio Notorius, neste ano completando sua décima edição, foi um charme na noite de quarta-feira, 24. O desfile dos ganhadores, a emoção dos que tiveram seus nomes lembrados em todas as edições foi sublime. Raul Assunção mostrou sua bela voz, e

Fernando Ângelo, com suas impressionantes imitações, esquentaram o teatro do Centro Cultural Usiminas - completamente lotado. Um coquetel bem servido confraternizou os convidados. Parabéns à Gustavo de Souza, Márcio Penna e sua equipe.

Pássaros e poemas Dr. Jefferson Miranda, José Maria Facundes e Luis Hooper no Hospital Metropolitano Unimed

Tavinho Moura, Paulo Brant, Leida Horst e José Roberto na Fazenda Macedônia

Um passeio na Fazenda Macedônia organizado pela equipe de comunicação da Cenibra levou profissionais de imprensa e convidados para o lançamento do se-

gundo livro de Tavinho Moura, “Pássaros Poemas”, Aves na Pampulha. Um ótimo título para um exemplar repleto de belas espécies bem discriminadas.

Também estiveram por lá, Giarbas, Ruisley e Pedro Paulo, responsável pelo nome da festa

Diário Social A loja Bem Querer realiza amanhã às 10h no Centro Comercial do Cariru um desfile de moda infantil em comemoração ao mês das crianças. Um Nintendo Will será sorteado. . . . . . . . . Joel Lima está de casa nova. Um belo escritório para atender a seus clientes, satisfeitos com seu trabalho. . . . . . . . . Um café da manhã especial nas dependências do Hospital Me-

tropolitano atualizou sobre o andamento do mesmo, já bem adiantado. . . . . . . . . Flávio Osamu veio de BH, onde atende em seu escritório no bairro Serra, para prestigiar o baile em homenagem à Usiminas que acontece hoje. . . . . . . . . A banda Passaport anima a seresta em comemoração aos aniversariantes do mês no Ipaminas, hoje, às 21h.


12

ESPORTES

Diário Popular

Sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Arquivo Usipa

SÉRIE B

Tigre se reapresenta com um olho no CRB e o outro na tabela

O técnico Eugênio Souza (foto) não poderá contar com o zagueiro Max, expulso contra o São Caetano

IPATINGA - Após a quarta-feira de folga, o elenco quadricolor se reapresentou ao técnico Eugênio Souza na tarde desta quinta-feira, no estádio Ipatingão. Na ocasião, o Ipatinga iniciou a sua preparação para encarar o CRB, adversário direto na briga contra o descenso, em jogo válido pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Os jogadores que atuaram durante os 90 minutos contra o São Caetano participaram de um trabalho regenerativo, enquanto os reservas e os que entraram no decorrer da partida em São Paulo participaram de uma atividade de dois toques em campo reduzido. Para a partida contra o CRB, 18º na tabela, o Tigre terá uma baixa. O zagueiro Max, expulso contra o São Caetano,

terá que cumprir suspensão automática. Pedrão e Tiago Alencar ‘brigam’ pela posição. Com 25 pontos, o Ipatinga figura na 20ª posição na tabela, mas está a apenas 6 pontos do primeiro time fora do Z-4, o Guaratinguetá, que joga fora de casa na rodada contra o AtléticoPR, postulante ao acesso. O Bragantino, 17º na classificação, também joga como visitante contra o Asa, que busca mais uma vitória para se livrar do fantasma do rebaixamento. Com isso, caso faça o dever de casa e seus adversários tropecem, o quadricolor poderá ficar a 3 pontos do primeiro fora do Z-4. Lembrando que o Tigre ainda receberá no Ipatingão, nesta reta final de Série B, além do CRB, o Bragantino e o Guarantiguetá.

A 13ª edição do evento reunirá, em três dias de jogos na Usipa, 168 atletas com até 14 anos de idade

Usipa recebe 14 equipes para 13ª Copa Pré-mirim de Voleibol IPATINGA – A Usipa realiza a 13ª edição da Copa Pré-Mirim de Voleibol entre os dias 26 e 28 de outubro, no Ginásio Tokinaka Takahashi. Os estados de Minas Gerais e Espírito Santo estão representados por meio de 14 equipes participantes da competição. A abertura oficial do evento acontece na sexta-feira (26), às 17h30. As finais da competição acontecerão na manhã do domingo (28). A Copa contará com oito equipes na disputa do Pré-mirim feminino e seis no masculino, divididos em chaves A e B. No grupo A do masculino estão as equipes: da Usiminas/Consul/Usipa A, Usiminas/Consul/Usipa B e Minas Tênis Clube. Pela chave B se enfrentam Álvares Cabral, Colégio Magnum e Cruzeiro Esporte Clube. Entre as garotas, a chave A é compos-

ta pelas equipes da Usiminas/Consul/Usipa A, Colégio Magnum, Jaraguá e Álvares Cabral. Pelo chave B disputam: Usiminas/ Consul/Usipa B, Anchieta, Minas Tênis Clube e Olympico. A 13ª edição do evento reunirá, em três dias de jogos na Usipa, 168 atletas com até 13 anos de idade (feminino) e 14 anos (masculino). As equipes usipenses contam com o patrocínio da Usiminas e Consul, através do Projeto Esporte na Cidade. O coordenador de voleibol da Usipa, Geraldo Majela, destaca a relevância em promover uma competição como a Copa Pré-Mirim. “Eventos para esta categoria são raros de acontecer na nossa região, por isso buscamos focar nas categorias de base. A competição é o momento desses iniciantes viverem a prática de tudo que aprendem durante os treinos”.


USIMINAS 50 ANOS | APERAM 68 ANOS | USIMINAS MECÂNICA 42 ANOS

Os desafios do aço Enfrentar o alto preço das matérias-primas, buscar a autossuficiência energética, ganhar mercado interno frente ao produto importado e agregar valor à produção estão entre as questões que devem ser enfrentadas pela siderurgia brasileira; setor naval, petróleo e gás e gran-

Divulgação Aperam

des eventos esportivos estão no horizonte do setor

Alto-forno da Aperam South America, na planta localizada em Timóteo


ANIVERSÁRIO INDÚSTRIAS

Diário Popular

Sexta-feira, 26 de outubro de 2012

3

SIDERURGIA

Usiminas com foco na mineração para 2013

Grão Fotografia

Presidente Julian Egurem declarou que os maiores investimentos da empresa serão direcionados prioritariamente para o setor IPATINGA – Os investimentos no setor de mineração estão ganhando cada vez mais adesão entre as empresas siderúrgicas do país. A Usiminas também segue essa tendência e anunciou que no próximo ano as minas de Itatiaiuçu receberão maior volume de aportes financeiros. “Ainda não há definição do valor a ser investido, porém a expectativa é a de que não seja tão diferente do total aportado em 2012. É importante ressaltar que vamos direcionar mais recursos para mineração e menos para siderurgia”, afirmou o presidente da Usiminas, Julián Eguren, em entrevista no mês de agosto ao jornal Valor Econômico. Neste ano, os investimentos feitos nas plantas de Ipatinga e Cubatão foram de R$ 2 bilhões. Desse montante, a maior parte desses recursos, cerca de R$ 1,1 bilhão, foi direcionada para a operação siderúrgica, que está saindo de um importante ciclo de investimentos. Outros R$ 800 milhões foram aplicados em projetos de mineração, negócio que ganhará cada vez mais peso no orçamento da companhia, conforme prometeu o presiden-

te argentino. COMPETITIVIDADE Em seus 50 anos de fundação, comemorados nesta sexta-feira (26), a empresa tem voltado seus esforças para a melhoria dos custos, maior eficiência operacional, desativação de linhas de custo elevado e redução do capital de giro. “É uma combinação de diversos fatores que vamos continuar perseguindo nos próximos trimestres”, afirmou o executivo. O esforço para aumentar a competitividade do negócio acontece em um momento em que a demanda interna de aço continua estagnada. A medida tem gerado resultados positivos, pois as vendas internas cresceram. “A Usiminas conseguiu avançar nesse cenário: nossas vendas internas cresceram 7%, ocupando o espaço do material importado. A política de aproximação com os clientes, agregando serviços no atendimento, também refletiu positivamente na performance da companhia, e será mantida”, declarou. PERFIL Formado por 13 empresas, o Sistema

Usiminas atua em toda a cadeia produtiva do aço por meio de cinco Unidades de Negócios, criadas a partir da reformulação da estrutura de negócios do grupo. As unidades de Siderurgia, Mineração e Logística, Transformação do Aço, Bens de Capital e Soluções e Serviços atuam de forma a potencializar a estrutura de atendimento aos clientes e multiplicar as oportunidades de negócios, por meio do aproveitamento de sinergias. A empresa extrai o minério, transforma-o em aço, beneficia o produto de acordo com as especificações dos clientes, oferece transporte por via rodoviária, ferroviária ou marítima e entrega bens acabados, como equipamentos e estruturas metálicas de grande porte. A Usiminas atende mercados de alto valor agregado, como o automotivo e o de máquinas e equipamentos. Atualmente é a única fornecedora de aço para a indústria naval e se prepara para ampliar sua capacidade de abastecer esse mercado por meio de novas tecnologias adotadas em suas usinas. Com sede em Belo Horizonte (MG) e usi-

O presidente argentino Julian Egurem destacou que adotará medidas para valorizar o setor de mineração da Usiminas

nas siderúrgicas em Ipatinga (MG) e Cubatão (SP), a Usiminas tem capacidade para produzir 9,5 milhões de toneladas de aço por ano. No total, as empresas empregam cerca de 25 mil profissionais diretos em diversas plantas distribuídas pelo Brasil.

PRESENÇA FAZER PARTE DO SEU DIA A DIA. ESSA É A NOSSA ESCOLHA. APERAM. HÁ 68 ANOS, TODOS OS DIAS COM VOCÊ. No campo, no trabalho, nas ruas ou na sua casa, a Aperam está sempre ao seu lado. Nossos produtos – os aços inoxidáveis, elétricos e ao carbono –, estão nos grandes projetos e nos detalhes dos objetos do seu dia a dia. Desde o começo, nossa escolha foi estar presente e influenciar a vida das pessoas e das comunidades. Hoje, completamos 68 anos de histórias e conquistas e não poderíamos deixar de compartilhar mais esse momento com você.


4

Diário Popular

Sexta-feira, 26 de outubro de 2012

ANIVERSÁRIO INDÚSTRIAS

SIDERURGIA

O Centro Aquático de Londres idealizado pela arquiteta iraquiana Zaha Hadid consumiu em sua cobertura 2,8 mil toneladas de aço

O Olympic London Stadium consumiu aproximadamente 10 mil toneladas de aço em sua construção

MERCADO INTERNO É APOSTA PARA RECUPERAÇÃO DO SETOR Obras para melhorias de estruturas para a Copa do Mundo em 2014 e Jogos Olímpicos em 2016 podem alavancar o setor; investimentos em petróleo e gás também podem minimizar os impactos negativos da crise

IPATINGA – A indústria do aço no Brasil foi responsável pela produção, em 2011, de 35,2 milhões de toneladas de aço bruto. Com esse resultado, o país ocupa a 9ª posição no ranking da produção mundial. As projeções são de que este ano a produção nacional fechará em 37,7 milhões de toneladas. Esse volume engloba as 14 empresas privadas existentes no país, que juntas correspondem a 29 usinas controladas por onze grupos empresariais. Para o presidente executivo do Instituto Aço Brasil, Marco Polo de Mello Lopes, o crescimento tímido é reflexo de vários fatores, mas principalmente pelo excesso de capacidade de produção de aço no mundo, tendo como maior preocupação a China. O último balancete do mercado siderúrgico apresentado em setembro revelou que a produção totalizou 26,0 milhões de toneladas de aço bruto e 19,9 milhões de toneladas de laminados. MERCADO O principal consumidor de aço no país segundo dados do Instituto Aço Brasil (2010) é o setor da construção civil, que detém uma participação de 31,6% do mercado. Seguido do setor automotivo com 25,6% e o de máquinas e equipamentos de bens de capital, com 22,1%. Os outros pouco mais de 20% são distribuídos entre os setores de utilidades comerciais (6,8%), tubos de pequenos diâmetros (4,7%), embalagens (3,6%) e outros setores pequenos que correspondem a 5,6%.

Instituto Aço Brasil

Marco Polo confirmou que há expectativa de que o consumo de aço seja impactado positivamente pelos projetos especiais

RECUPERAÇÃO Enquanto principal mercado consumidor, o setor da construção civil é umas das grandes apostas do setor siderúrgico para alavancar o mercado interno brasileiro, tendo em vista as obras que estão sendo feitas para receber a

Copa do Mundo em 2014 e Jogos Olímpicos em 2016. Para Marco Polo, há sensibilidade do governo em priorizar, de um lado, a implementação de medidas que assegurem efetivamente o crescimento sustentado do mercado interno e, por outro lado,

Impacto negativo da guerra fiscal IPATINGA - Outro entrave para a recuperação do setor produtivo são os incentivos fiscais que os estados dão para entrada de produtos importados, a exemplo do que fizeram Santa Caratina, Paraná e Espírito Santo. Na prática, os entes federativos outorgam incentivos de ICMS que favorecem as importações, o que também é

conhecido como guerra fiscal, - estimulando o processo de desindustrialização no País em detrimento da geração de empregos. “São incentivos claramente inconstitucionais e que se encontram em processo de julgamento. Medidas que a Confederação Nacional das Indústrias têm buscado corrigir”, explicou Marco Polo.

a eliminação do artificialismo existente no processo de importação e a correção de assimetrias. “Há expectativa de que o consumo de aço seja impactado positivamente pelos chamados projetos especiais, entre eles a Copa do Mundo e Olimpíadas. No entanto, o momento ainda é de preocupação”, afirmou o presidente Executivo. LONDRES A exemplo do que aconteceu com a cidade de Londres (Inglaterra), em 2012, quando sediou os jogos olímpicos. O Olympic London Stadium foi a principal obra erguida na capital para o evento. Idealizado pelo arquiteto britânico Peter Cook, o estádio começou a ser projetado em 2003, quando não havia anúncio oficial de que a cidade receberia os jogos, o que só ocorreu em 2005. A estrutura do estádio é composta pela articulação baseada em diagonais de aço tubular. Ao todo foram consumidos aproximadamente 10 mil toneladas de aço. Trata-se do estádio olímpico mais leve que existe. Outro exemplo de uso do aço para construções olímpicas é o Centro Aquático de Londres, projetado pela arquiteta iraquiana Zaha Hadid. A construção começou em 2008 e se encerrou em 2011, a área usada foi um terreno de 36.875 m2. Foi necessário derrubar 11 edifícios industriais e a escavacão de 160 mil toneladas de terra para que o projeto fosse viabilizado. Só na parte de cobertura do Centro, foram usadas 2,8 mil toneladas de aço para cobrir 11 mil m2.


O aniversário é uma vez por ano. Mas nossos presentes chegam a cada semestre. A Unipac admira o exemplo de trabalho e competência da Usiminas, Usiminas Mecânica e Aperam. Por isso, se dedica a formar, cada vez mais, profissionais qualificados e competentes para essas empresas e para todo o mercado de trabalho. Parabéns por mais um ano de sucesso.

provas

25/NOV

INSCRIÇÕES ABERTAS

0800 724 2300 www.unipacvaledoaco.com.br

FINANCIAMOS SEUS ESTUDOS A JURO ZERO


6

Diário Popular

Sexta-feira, 26 de outubro de 2012

ANIVERSÁRIO INDÚSTRIAS

SIDERURGIA

EXCEDENTE DE AÇO SERÁ DE 526 MILHÕES DE TONELADAS China é o maior produtor do setor com um volume anual de 900 milhões de toneladas

Instituto Aço Brasil

IPATINGA - A estimativa é que o excedente na produção de aço chegue a 526 milhões de toneladas, o que corresponde a uma sobra de 60%. A estimativa é válida para 2013. A produção acima do consumo é outro entrave que o mercado precisa equalizar. Na década de 90, o volume excedente batia na casa dos 150 milhões de toneladas, e essa larga demanda foi impulsionada pelo vertente crescimento da produção siderúrgica chinesa. “São necessários 16 países para cobrir a produção da China, que hoje produz um volume anual de 900 milhões de toneladas. O país responde por 84% do aumento da produção mundial entre 2001 e 2011”, destacou o presidente executivo do Instituto Aço Brasil Marco Pollo. A participação de empresas estatais na produção siderúrgica mundial - que era da ordem de 70% em meados dos anos 80 -, reduziu-se para cerca de 52% em 1992 e, após a fragmentação da União Soviética, a tendência de queda permaneceu. Atualmente, as empresas siderúrgicas estatais correspondem a 17% da produção mundial de aço, com destaque para China, Índia e Irã. AMÉRICA LATINA Cuba e Equador são os países que mantêm suas plantas siderúrgicas ligadas ao Estado. Depois de privatizar a SIDOR, o presidente da Venezuela Hugo Chávez acabou reestatizando a empresa. BRASIL A privatização das empresas, finalizada em 1993, trouxe ao setor ex-

A China responde por 84% do aumento da produção mundial entre 2001 e 2011

pressivo afluxo de capitais, em composições acionárias da maior diversidade. Assim, muitas empresas produtoras passaram a integrar grupos industriais e/ou financeiros cujos interesses na siderurgia se desdobraram para atividades correlatas, ou de apoio logístico, com o objetivo de alcançar economia de escala e competitividade.

DESAFIOS O custo das matérias primas, especialmente o minério de ferro e o carvão vegetal, é outro problema que o setor siderúrgico enfrenta. Por isso, as siderúrgicas têm investido na aquisição de ativos minerais, como foi o caso da Usiminas. Mudanças climáticas e a emissão de CO 2 também seguem na agenda

de convergência das empresas siderúrgicas. PROTOCOLO Em agosto, o Instituto Aço Brasil e empresas associadas lançaram o “Protocolo de Sustentabilidade do Carvão Vegetal”, no qual ratificam o compromisso do setor com a produção sustentável desse insumo. Um dos pontos mais

relevantes do documento é o compromisso da indústria do aço de atingir, em até quatro anos, 100% de florestas plantadas para atender à sua demanda de carvão vegetal. Em 2011, 80% do carvão vegetal consumido pela indústria do aço foi proveniente de florestas plantadas próprias, 10% de florestas plantadas de

terceiros e 10% de resíduos florestais legalizados. Outra ação importante é a implementação de um Programa de Qualificação de Fornecedores. As empresas do setor farão a harmonização dos requisitos para avaliação e qualificação de fornecedores, mantendo relação comercial somente com aqueles que cumpram todas as exigências legais.

Volume de importações no país é preocupante IPATINGA - Além dos números nada otimistas para a cadeia produtiva do país, outro agravante para o baixo desempenho do setor tem sido o aumento da importação do aço e de produtos industrializados. No balanço apresentado em setembro, no que se refere às importações, registrou-se que até o

momento 3 milhões de toneladas de produtos entraram no país - o que corresponde a um crescimento anual de 4,9% maior do que em 2011. “O volume de importação de aço supera a capacidade de produção de nossas maiores empresas”, alertou o presidente-executivo do Aço Brasil. Con-

tudo, Marco Pollo, do Instituto Aço Brasil, ressaltou que os produtos brasileiros têm uma aceitação positiva no mercado externo. “Nossos produtos são efetivamente competitivo, exportamos para mais de 100 países em todo o mundo. Só em 2011 foram 10,8 milhões de toneladas, o que representou U$ 8,8

bilhões de dólares”, destacou. As exportações representaram 33,6% das vendas do mercado brasileiro. O desempenho do ano passado foi o melhor dos últimos quatro anos. Ficou atrás apenas de 2006, quando foram exportadas 12,5 milhões de toneladas, só que a um valor menos

significativo - U$ 6,9 bilhões de dólares. 2012 Até o momento as exportações de produtos siderúrgicos já totalizaram 7,4 milhões de toneladas, o que representou uma transação de aproximadamente U$ 5,4 bilhões de dólares.


ANIVERSÁRIO INDÚSTRIAS

Diário Popular

Sexta-feira, 26 de outubro de 2012

7

SIDERURGIA

INDÚSTRIAS INVESTEM EM APRIMORAMENTO DO AÇO

Nos últimos cinco anos, foram desenvolvidos mais de 1.500 tipos de aço com novos parâmetros de leveza, resistência e segurança; produção nacional corresponde a 4% do PIB IPATINGA – Com vistas a reorganizar a cadeia produtiva, as siderúrgicas nacionais estão buscando aprimorar seus produtos de maneira a atender às novas demandas de seus principais clientes no setor automotivo, bens de capital, embalagens e recipientes, utilidades domésticas e comerciais, construção civil, semi-elaboração, distribuidores e revendedores. A diretora do Mercado e Economia do Instituto Aço Brasil, Catia Mac Cord Simões, comentou que nos últimos cinco anos estima-se que mais de 1.500 tipos de aços foram desenvolvidos. Isso em um universo de 2.500. “É difícil imaginar o mundo sem aço, mas o melhor aço torna-se inadequado se não for convenientemente selecionado em função da aplicação final”, destacou. Ela costuma dizer em suas palestras que o aço é inimigo dele mesmo, para exemplificar que as siderúrgicas têm buscado melhorar a aplicação de seus produtos. Um exemplo são os aços para o setor automotivo. Ela avaliou que a arquitetura do automóvel mudará radicalmente nos próximos anos e a indústria do aço está determinada a manter-se como principal opção na construção automotiva. Para isso, a matéria-prima terá que apresentar mais leveza, resistência, segurança, sustentabilidade e menor emissão de GEE (Gases de Efeito Estufa). Essa tendência permanecerá e novos aços continuarão a ser desenvolvidos, atendendo às necessidades do mercado. DESENVOLVIMENTO A indústria do aço está associada à história de de-

Instituto Aço Brasil

Observação: Os dados referentes ao carro e geladeira são do Instituto de Pesquisas Tecnológicos (IPT), a partir de estudo realizado e 2005 e atualizado em 2009, considerando a desmontagem de peças. Sobre a construção civil, os dados referem-se a estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV-SP), com dados de dezembro/2009, em São Paulo, consideradas as médias das características de imóveis ofertados na região metropolitana de São Paulo.

Catia Mac Cord: “É difícil imaginar o mundo sem aço, mas o melhor aço torna-se inadequado se não for convenientemente selecionado em função da aplicação final”, falou

senvolvimento do Brasil. Das usinas instaladas no país, saiu o aço de que forjou as hidrelétricas, torres de transmissão, edifícios, pontes e viadutos. O aço está nas máquinas e equipamentos que impulsionam o agronegócio e todos os segmentos industriais. O aço é o

material usado em todos os meios de transporte. Diante de suas várias aplicabilidades, as empresas têm empenhado esforço para a construção de um futuro sustentável para o planeta, otimizando o consumo de matéria-prima e insumos de maneira que os impactos no meio

ambiente sejam menores a cada dia. REPRESENTATIVIDADE As siderúrgicas brasileiras produtoras de aço ocupam posição estratégica na estrutura produtiva. De acordo com desenvolvido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), re-

alizado em 2011 sobre a importância estratégica do aço na economia do país, o valor de produção do segmento correspondente a 4,8% do total da economia, gerando um impacto no PIB nacional de 4%. As empresas associadas ao Instituto Aço Brasil foram responsáveis

pela geração de 109 mil ocupações durante o ano passado, incluindo efetivo próprio e de terceiros. Levando-se em consideração os impactos indiretos e induzidos a siderurgia gerou cerca de 3 milhões de empregos distribuídos entre os diversos setores produtivos da economia.


8

Diário Popular

Sexta-feira, 26 de outubro de 2012

ANIVERSÁRIO INDÚSTRIAS

SIDERURGIA

Maturidade para crescer ainda mais Aperam South America completa 68 anos de uma trajetória marcada pela evolução nos processos produtivos e na gestão das pessoas TIMÓTEO - Única produtora integrada de aços planos inoxidáveis e elétricos da América Latina, a Aperam South America comemora, no dia 31 de outubro, seu aniversário de 68 anos. Fundada em 1944 com o nome Acesita, a Empresa foi criada com a proposta de produzir aços especiais para abastecer o crescente mercado nacional, em fase de industrialização. Hoje, é líder absoluta em seu segmento no Brasil, além de ter se consolidado como uma das organizações de maior destaque no cenário siderúrgico internacional. Ao longo de quase sete décadas, a Aperam South America está presente em grandes marcos de evolução da indústria brasileira. O aço elétrico fabricado em Timóteo, cidade-sede da empresa, foi usado no núcleo dos geradores da Usina Hidrelétrica de Itaipu, a maior do país, construída entre 1974 e 1982 na fronteira do Brasil com o Paraguai. A partir de 1975, com o lançamento do Programa Nacional do Álcool (Pró-Álcool), a Empresa conseguiu um espaço no setor sucroalcooleiro, com o desenvolvimento do inox 316 para aplicação

Divulgação Aperam

Ao longo de quase sete décadas, a Aperam está presente na evolução da indústria brasileira: aço fabricado em Timóteo foi usado na Usina de Itaipu, por exemplo

em destilarias. Devido à excelente aceitação do produto, a atuação da Aperam acompanhou o crescimento do segmento, que é, hoje, um de seus principais mercados. Nos anos seguintes, a Empresa mante-

ve o perfil inovador, demonstrando versatilidade e competência para atender novas demandas da economia nacional, especialmente nos setores de bens de capital, alimentício, petroquímico e automobilístico.

A criação do Centro de Pesquisas, na década de 1990, possibilitou melhor estrutura para desenvolvimento de novos produtos e aprimoramento de processos internos. Paralelamente, a Usina de Timóteo foi expandida e modernizada, ampliando sua capacidade produtiva, o que garantiu à Empresa uma posição de player global no competitivo mercado de aços especiais. Hoje, a Aperam South America conta com 2,4 mil empregados e atua na fabricação de aços inoxidáveis, elétricos e carbonos especiais. Sua unidade produtiva, localizada em Timóteo, possui capacidade para fornecer ao mercado cerca de 900 mil toneladas de aço líquido por ano. Além dos escritórios em Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro, a Empresa mantém abrangente rede de distribuição, garantindo que seus produtos cheguem com qualidade e agilidade a todos os clientes. Sua estrutura produtiva conta ainda com a Aperam Bioenergia, no Vale do Jequitinhonha, responsável por fornecer o carvão vegetal usado como combustível em seus dois Altos-Fornos.

A história do Vale do Aço se completa com a história de três empresas que sempre contribuíram para o desenvolvimento da região. São muitos anos de trabalho e grandes realizações. De conquistas para a economia local e, principalmente, para as pessoas. Parabéns, Usiminas, Usiminas Mecânica e Aperam. Parabéns por continuarem fazendo história.

O qu e faz uma região ser c on hecida co mo Vale do Aço? A l ém do aço , o trabalh o d e t r ês gr andes empresas. A F i em g p a r a b e n i z a a U s i m i n a s , a Us i mi nas M e c âni c a e a Aper a m p o r m a i s um a n o d e gr and e s r e al i z aç õ e s .


ANIVERSÁRIO INDÚSTRIAS

Diário Popular

Sexta-feira, 26 de outubro de 2012

9

APERAM 68 ANOS

UM LUGAR BOM DE TRABALHAR Investimento contínuo no bem-estar de sua equipe, aliado a práticas de capacitação profissional, são as principais razões que garantiram à empresa o reconhecimento como uma das melhores empresas para se trabalhar no país TIMÓTEO - Além da evolução de seus processos e produtos, o crescimento da Aperam South America nesses 68 anos pode ser visto em sua gestão de pessoas. À medida que os avanços tecnológicos eram implantados na cadeia produtiva da Usina, a empresa desenvolveu uma série de ações com foco na saúde e segurança do empregado. O investimento contínuo no bem-estar de sua equipe, aliado a práticas de capacitação profissional, são algumas das principais razões que garantiram à Aperam South America o reconhecimento como uma das melhores empresas para se trabalhar no país, segundo o ranking divulgado pelas revistas Você S/A e Exame em 2012. É o terceiro ano consecutivo em que a empresa conquista o prêmio, que busca medir o clima interno das organizações com base em avaliações minuciosas das políticas de gestão e em pesquisas realizadas com os próprios empregados, selecionados aleatoriamente pela comissão organizadora. Entre os aspectos de destaque na Aperam South America, está o Programa de Assistência à Saúde, que oferece cobertura médica, odontológica e farmacêutica a empregados e familiares, além da carteira de benefícios, uma das mais completas do setor siderúrgico, com plano de previdência complementar, seguro de vida, kit escolar, entre outros. Ações para desenvolvimento das lideranças, como intercâmbios e políticas de expatriação e programas de capacitação e treinamento de empregados também foram considerados aspectos diferenciais na avaliação. RESPONSABILIDADE Por meio da Fundação Aperam Acesita, a Aperam South America desen-

PERFIL # A Aperam é uma empresa global em aços inoxidáveis, aços especiais elétricos e ligas de níquel, com vendas em mais de 30 países e 9.800 empregados. Mantém 30 escritórios de vendas em todo o mundo com suporte ao cliente e 19 Centros de Serviços, incluindo dez plantas e instalações de transformação. O negócio é organizado em três divisões: * Aços Inoxidáveis & Elétricos * Serviços & Soluções * Ligados & Especiais (Specialities)

No total, a Aperam tem vendas em mais de 30 países e emprega 9.800 pessoas

volve uma série de programas voltados para o desenvolvimento local, integrado e sustentável das comunidades onde mantém atividades. Essas ações são organizadas em quatro frentes de atuação: educação, cultura, meio ambiente e promoção social. Além das iniciativas próprias, a Fundação também estabelece parcerias com outras instituições e com os governos municipais e estaduais para a realização de projetos que beneficiem a população. A atuação da empresa na comunidade também é guiada por sua Política Ambiental, que conjuga a busca pela rentabilidade e pela ampliação dos negócios com metas igualmente ambiciosas de ecoeficiência. Além de atender por completo a legislação ambiental vigente, a Aperam South America destina investimentos para adequar seus equipamentos e processos de modo a tornar a produção do inox o mais sustentável possível. A Empresa conta também com um Centro de Educação Ambien-

Por meio da Fundação Acesita, a Aperam desenvolve uma série de programas voltados para o desenvolvimento local e sustentável das comunidades onde atua

tal, o Oikós, área de 989 hectares remanescentes de Mata Atlântica localizada dentro de Timóteo e aberta para toda a comunidade. HISTÓRIAS ENTRELAÇADAS Quando o italiano Leo Peri deixou a sua terra natal para trabalhar na então Acesita, em Timóteo, ele não imaginava que construiria toda uma vida na cidade. Hoje, aos 90 anos, ele guarda boas memórias de seu tempo de Usina e revela sentir muito orgulho de ter feito parte da história da Empresa. “Considero a Aperam uma grande companheira, que me deu a oportunidade de crescer e construir uma carreira”, afirma. Nascido no distrito de Terni, região central da Itália, Leo atuou alguns anos na Marinha de seu país, chegando, inclusive, a participar da Segunda Guerra Mundial. Em 1953, recebeu o convite de se mudar com a família para o Brasil, onde trabalharia como laminador de chapas na então Acesita. Na época, a Empresa havia comprado há apenas alguns meses um novo trem de chapas manual, célebre equipamento utilizado para transformação de platinas de laminação em chapas. Durante os 28 anos em que trabalhou na Empresa, Leo participou diretamente de fatos importantes, como a fabricação da primeira chapa de aço elétrico, em 1955. Para ele, um dos momentos mais marcantes de sua trajetória aconteceu quando visitou a sede administrativa, na época situada no Rio de Janeiro, e um dos diretores fez questão de encontrá-lo pessoalmente para parabenizá-lo pelos bons resultados apresentados nos últimos anos. “Sempre fui tratado com muito respeito na Empresa e me sinto feliz por ter cumprido bem as minhas tarefas. Tenho muita satisfação de ter trabalhado na Aperam”, garante.

# A Aperam tem uma capacidade de produção de 2,5 milhões de toneladas de placas de inoxidáveis na Europa e no Brasil e é líder em nichos de alto valor agregado – ligados e especiais. Conta com uma rede altamente integrada de distribuição, processamento e serviços e uma capacidade única de produzir aços inoxidáveis e especiais, usando biomassa (carvão vegetal) de forma competitiva. Sua rede industrial com seis plantas está concentrada no Brasil, Bélgica e França. # O nome Aperam engloba a história e herança da empresa, apontando ao mesmo tempo para o futuro. “Aper” vem do inglês “aperture”, que significa abertura, seguido do “am”, que remete à sua origem do grupo ArcelorMittal. O nome evoca também a oportunidade para vencer num ambiente global e desafiador, evoluindo sempre e redefinindo a forma de pensar, trabalhar e comportar. # A Aperam South America é parte do Grupo Aperam. A empresa é a única produtora integrada de aços planos inoxidáveis e elétricos da América Latina. Produz também aços planos ao carbono ligados. Sua planta industrial está localizada na cidade de Timóteo, Minas Gerais. Rodovias e ferrovias ligam a Usina aos principais centros consumidores de produtos siderúrgicos da América Latina e a pontos exportadores. Mantém um escritório comercial em São Paulo e de logística internacional no Rio de Janeiro, aliados a uma rede de distribuidores e Centros de Serviços espalhados pelo Brasil. # A Aperam BioEnergia administra um patrimônio de florestas renováveis no Vale do Jequitinhonha, também em Minas Gerais. Tem capacidade de produção de 1,4 milhão de metros cúbicos com potencial para chegar a 2,2 milhões de metros cúbicos nos próximos anos. A produção de carvão dessas florestas abastece a Usina da Aperam, em Timóteo.


usiminas.com

INOVAÇÃO Celebrar as nossas conquistas, construir o futuro. A Usiminas está completando 50 anos. Nossa maior inspiração? A parceria de pessoas que acreditam que hoje é o dia de transformar nossas ideias em inovação. Transformar os desafios do mercado em respostas para os nossos clientes. As nossas soluções em desenvolvimento para o país. E o relacionamento com as comunidades em bons resultados para todos. Hoje é dia de pensar na nossa conquista mais importante: a próxima.

Pública

Fazer melhor sempre.


ANIVERSÁRIO INDÚSTRIAS

Diário Popular

Sexta-feira, 26 de outubro de 2012

11

APERAM 68 ANOS

Dedicação e parceria reconhecidas Evento homenageia empregados que completaram 30 anos de trabalho

TIMÓTEO - Uma noite que foi esperada por 30 anos e que vai ficar na memória pra sempre. O Jubileu da Aperam South America este ano homenageou 22 empregados que completaram 30 anos de serviços prestados à Empresa. Os grandes destaques da noite, os jubilandos, receberam do presidente, Clênio Guimarães, do diretor de Recursos Humanos, Ilder Camargo e do gerente executivo de Laminação de Aços Inox, Paulo Novaes, o agradecimento pela dedicação e parceria com a Empresa. O evento foi realizado no Clube Campestre, no último sábado (20) e contou também com a presença dos familiares dos homenageados. O presidente Clênio Guimarães agradeceu o apoio e dedicação dos empregados e afirmou que, sem eles, a empresa não teria traçado essa história de sucesso. “O que nos diferencia das outras empresas é a nossa força coletiva, a força de cada um de vocês renovada todos os dias pelo apoio e confiança de nossas famílias. Fazemos parte hoje de um grupo multinacional em que competitividade é cada vez mais exigida. Mas a nossa presença e a nossa permanência neste

O presidente Clênio Guimarães agradeceu o apoio e dedicação dos empregados

Funcionários que completaram 30 anos de serviços foram homenageados

cenário altamente competitivo se tornaram possíveis porque cada um de nós, ao longo desses 30 anos, acreditou, lutou, sonhou e desenvolveu junto com essa empresa”, disse. Para finalizar, Clênio Guimarães agradeceu aos familiares dos empregados que também são parte da família Aperam. O supervisor técnico, Antonio Maria Cardoso, ingressou na empresa como estagiário e foi contratado logo após o término do estágio. Antônio morava em Nova Era e diz que sempre ouvia falar da Aperam como uma grande empresa e sonhava em poder trabalhar na organização. “Nesses 30 anos construí uma vida aqui na Empresa, é um sonho que

está sendo realizado”, disse. A analista de suprimentos, Maria de Lourdes Mendes Amaral, afirma que se sente realizada com a carreira que construiu na Aperam. Ela conta que a Empresa teve uma participação muito importante no seu crescimento profissional e que fez vários cursos de especialização com o apoio da Aperam. “Nesses anos de Empresa eu nunca me esqueço do dia que ligaram dizendo que eu tinha sido contratada. Desde então, sempre tive o desejo de completar 30 anos de trabalho na Aperam”, lembrou. ATRAÇÃO ESPECIAL Este ano, os jubilandos tiveram mais

um motivo para guardar pra sempre na memória este momento. O cantor e compositor Eduardo Dussek deixou sua marca com sua performance que alia sátira e bom humor. No repertório, clássicos de sua carreira completaram a homenagem aos jubilandos. O Jubileu é mais uma entre muitas ações de reconhecimento ao empregado, desenvolvidas pela Aperam South America. O evento é promovido anualmente, em dois momentos: primeiro, em homenagem aos profissionais que completam 10 e 20 anos de atuação, e, posteriormente, em homenagem àqueles que chegam aos 30 anos de trabalho na Companhia.


12

ANIVERSÁRIO INDÚSTRIAS

Diário Popular

Sexta-feira, 26 de outubro de 2012

SIDERURGIA

SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA E AMBIENTAL SE COMPLEMENTAM Diretora do Instituto Aço Brasil defende que desenvolvimento sustentável é atender às necessidades ambientais e ao mesmo tempo a produção de bens e serviços a preços competitivos IPATINGA - O desenvolvimento sustentável é impossível sem o uso do aço. O aço é essencial no transporte, na construção, na geração e transmissão de energia e no nosso diaa-dia. A diretora de Assuntos Institucionais e Sustentabilidade do Instituto Aço Brasil, Maria Cristina Yuan, defendeu que o conceito de desenvolvimento sustentável deve ser considerado não apenas através dos aspectos ambientais, mas também econômicos. “Tem que atender às necessidades da geração atual sem comprometer a sobrevivência e a qualidade de vida das gerações futuras. Eco-eficiência da indústria é a produção de bens e serviços a preços competitivos visando satisfazer às necessidades do mercado e ao mesmo tempo contribuir para melhorar a qualidade de vida das populações, reduzindo os impactos ambientais e a demanda por recursos naturais”,

explicou. A maior vantagem do aço é ele ser 100% reciclável. O produto pode ser reciclado indefinidamente, sem perda de qualidade. Todo o aço que for consumido no país poderá, no futuro, ser reciclado e voltar a ser usado em novos produtos com finalidades, inclusive, distintas das anteriores. Na busca pelo menor impacto, a indústria do aço tem se empenhado na redução das emissões de CO2, como ter parte da produção de aço obtida com o uso de biorredutor (carvão vegetal), um diferencial para o Brasil. ALTERNATIVAS E LIMITAÇÕES As empresas ligadas ao Instituto Aço Brasil têm se empenhado na melhoria contínua da eficiência energética dos seus processos produ-

Instituto Aço Brasil

do consumo de aço.

Maria Cristina Yuan defende as vantagens do aço, que é 100% reciclável, sem perda de qualidade

tivos. Uma das opções em estudo é o aumento do uso de carvão vegetal a partir de florestas plantadas em substituição ao coque. Porém,a capacidade de produção fica limitada em função de restrições técnicas de carga no alto-forno. Há ainda falta de disponibilidade de área em raio econômico para plantio de florestas e restrições ambientais. A falta de disponibilidade de gás natural também é uma limitação. O aumento do uso de sucata na produção ainda não é uma opção em função da sua baixa disponibilidade no mercado, tendo em vista que o Brasil tem um limita-

COPRODUTOS DA SIDERURGIA Maria Cristina ressaltou que a reciclagem de coprodutos e resíduos da siderurgia no Brasil é feita em nível incipiente. Os exemplos práticos que a coordenadora deu foram o uso do agregado de aciaria, que pode ser empregado como corretivo de solo e fertilizante ou para a base e sub-base de estradas e lastro para ferrovias. O material refratário pode ser utilizado na indústria de cerâmica. O agregado de alto-forno, por sua vez, aproveitado para fabricação de cimento. EFEITO ESTUFA Outro alerta dado por Maria Cristina foi de que processos industriais não são os principais emissores de gases que causam o efeito estufa, como é pregado por ambientalistas. O grande vilão do efeito estufa é sem dúvida as mudanças do uso da terra e floresta, como desmatamento. Em segundo lugar vem o processo de produção de energia, com 16% de participação na emissão de gases poluentes e 15% da agropecuária.

Usiminas Mecânica, 42 anos. Usiminas, 50 anos. As empresas crescem, Aperam, 68 anos. o Vale do Aço desenvolve,

o Shopping expande, você comemora.

A ALEGRIA COMEÇA AQUI


26/10/2012