Page 1

Ano 3 - Número 10 R$ 29,90 - Março/2018

PROFISSIONAIS SE REINVENTAM E GANHAM ROTINA MAIS FELIZ Com carreiras consolidadas, mulheres escolhem trabalho alternativo, conquistam mercado e se dizem realizadas. Página 24.

ESPECIAL

Violência e insegurança que amedrontam

SABORES SC A paixão pela pizza e sua história


Editorial

O ano de 2018 segue com promessas de mudança. Eleições presidenciais, Copa do Mundo, reforma trabalhista e um ‘respiro’ na economia são fatores que têm mexido com o cotidiano da sociedade nesses primeiros meses. Assim, nessa mutação constante, profissionais aproveitam e se reinventam. Vão além de seus trabalhos formais e buscam conciliar a profissão com seus gostos pessoais. Seja pelo movimento do corpo e/ou para dar mais qualidade de vida a si próprio e a outros através de uma alimentação saudável, esses profissionais têm mudado a sua e a trajetória de terceiros. Em contrapartida, ajudam, direta ou indiretamente, outras pessoas a terem maior qualidade de vida. E são esses profissionais que estampam a capa desta edição da revista Tudo. E se vamos falar sobre saúde, a Revista Tudo traz também sobre as mudanças no calendário de vacinas e quais cuidados devem ser tomados na época fria do ano. Isso devido às doenças respiratórias e quais as precauções devem ser analisadas para os mais vulnerávei, como os idosos, crianças e doentes crônicos. Ainda falando de cuidados, a matéria Especial da edição fala da violência que tem dizimado diversos inocentes. No mesmo tema, a reportagem da Revista Tudo traz o depoimento emocionado de uma mãe que perdeu a filha por conta da violência. A abordagem destaca ainda quais os cuidados e deveres o cidadão deve tomar para auxiliar para uma sociedade mais segura. De orientações para organizar e descobrir viagens para gastar menos, tema da matéria da editoria Viajar, a dicas sobre as tendências de roupas para cada ocasião, como também os cuidados masculinos com barba e cabelo, abordadas em Moda e Beleza, a edição traz assuntos sobre as festas de outono por Santa Catarina. Em Especial Cidades, tudo sobre Santa Rosa de Lima e São Ludgero, suas peculiaridades, curiosidades e conquistas ao longo dos anos. Para mostrar que nosso Estado é referencial em comida boa, a editoria Sabores SC destaca a pizza, seus sabores, cultura e como ela é deliciosa ao paladar catarinense. Informativa e com reportagens diversas, mais uma edição com Tudo para os mais variados gostos e motivos para buscar conhecimento e entretenimento de qualidade. Boa leitura!

Daiane Fernandes Editora

4


Expediente

Equipe de direção: Cristiano Carrador Lúcio Flávio de Oliveira Tomaz Viana de Albuquerque Editora-chefe: Daiane Fernandes Reportagem: Daiane Fernandes Tatiana Dornelles Relacionamento com o cliente: Giovani Dal-Bó Daniel Pereira Revisão: Tatiana Dornelles Foto de capa: Marieli Alberton Fotografia Diagramação: UAW! Comunicação & Design Impressão: Coan Gráfica

w w w. d i a r i o d o s u l . c o m . b r

Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping - Centro - Tubarão/SC - 88701-105

comercial@diariodosul.com.br | 48. 3631-5024 revistas@diariodosul.com.br | 48. 3631-5011 redacaotudo@gmail.com | 48.3631-5000

6


12. Um pouco de tudo 15. Economia 21. Mercado 27. Especial Cidades Santa Rosa de Lima 31. Especial Cidades SĂŁo Ludgero

8


36. Entrevista 41. Sabores SC 44. Educação 48. Saúde

9


Índice

57. Especial 62. Construção Civil 68. Ambientes 84. Moda 86. Beleza

10


88. Roteiro 90. Viajar 92. Universo PET 94. Mundo Novo

11


Um pouco de TUDO

SC como maior exportador Santa Catarina vem faturando alto com as exportações de carnes. Ao todo, o Estado embarcou mais de 1,34 milhão de toneladas de carnes para cerca de 130 países, gerando uma receita que passa de US$ 2,6 bilhões, somente em 2017. Os números demonstram a importância do agronegócio catarinense para a economia brasileira. No último ano, 40,4% da carne suína exportada pelo Brasil teve origem em Santa Catarina. Maior produtor nacional de suínos e com um status sanitário diferenciado, Santa Catarina vem ampliando os embarques do produto. Em 2017, foram 276,5 mil toneladas de carne suína vendidas para mais de 50 países – um aumento de 0,8% em relação ao ano anterior. As receitas geradas com as exportações também foram maiores e passaram de US$ 639,2 milhões (15% a mais do que em 2016). Os principais compradores da carne suína catarinense foram Rússia, China, Hong Kong, Chile e Argentina.

Caminhoneira faz sucesso na internet Aos 28 anos, a caminhoneira Aline Ouriques, de Tubarão, no Sul catarinense, faz sucesso nas redes sociais com a publicação da rotina nas estradas. Em um ramo que costuma ser dominado pelos homens, a jovem soma mais de 56,2 mil seguidores que acompanham imagens do seu cotidiano ao volante de uma carreta pelos estados das regiões Sul e Sudeste fazendo o transporte de grãos. Formada em administração de empresas, ela aprendeu a dirigir no caminhão do pai, aos 16 anos, e na hora de escolher a profissão optou pelo que considera uma grande paixão. “Gosto de caminhão desde criança e como minha família trabalhava com isso, resolvi continuar, porque percebi que era melhor tanto em termos de rentabilidade quanto de liberdade. Sou empresária, trabalho para minha empresa”, contou.

Estado recebe navio residencial O litoral de Santa Catarina está na rota dos grandes navios. Nos primeiros meses do ano, o navio residencial de luxo “The World” atracou em duas cidades catarinenses: Porto Belo, no litoral Norte, e Itajaí. A embarcação tem 196 metros e possui 165 apartamentos a bordo. Proprietários de 77 deles, de 19 nacionalidades, passearam pelas cidades do Estado. A embarcação chegou primeiro a Itajaí, sendo o terceiro navio a atracar na cidade na temporada. “É um público de classe A que tem grande apreço pela cultura local do município. Eles descem para conhecer, fazer compras e ver o que Itajaí tem de melhor para oferecer”, disse a diretora da Secretaria Municipal de Turismo, Dânia Hoger.

Acate e Acif abrem filial nos EUA A internacionalização da economia expande negócios, garante mais estabilidade e geração de renda. Atentas a isso, a Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) e a Associação Comercial e Industrial de Florianópolis (Acif), numa iniciativa pioneira, fazem um movimento de maior abertura ao mercado internacional e inauguraram uma filial conjunta em Boston, Estados Unidos, um dos principais centros de conhecimento e inovação do mundo. Elas lançaram os projetos Acate in US e Acif in US tendo como parceira a empresa IXL-BIG, do professor e consultor em tecnologia Hitendra Pattel. A Fundação Certi, da capital, também é parceira da iniciativa. 12


Título de eleitor digital é analisado O CPF e o título de eleitor num só documento. É o que prevê o Documento Nacional de Identificação (DNI), projeto-piloto lançado pelo governo federal. O documento está em fase de testes em cerca de 2 mil servidores do Ministério do Planejamento e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A meta do governo é que o serviço esteja disponível para a população a partir de julho. O DNI surgiu do projeto de Identificação Civil Nacional (ICN), sancionado em maio de 2017. A proposta prevê um novo documento, válido em todo território nacional, que unificará dados biométricos e civis dos brasileiros.

Vegetação é causa de queda de energia A queda de árvores, galhos e cascas de plantas sobre os cabos da rede elétrica, principalmente durante tempestades com ventos, é responsável por mais de 30% dos desligamentos de energia em Santa Catarina. Para prevenir acidentes e conscientizar a população dos perigos da vegetação próxima à rede, a Celesc busca orientar os consumidores sobre cuidados no plantio e manutenção das árvores, tanto nas cidades quanto em áreas rurais. Os moradores que desejarem cortar ou podar árvores em seus terrenos também devem observar se elas estão perto da rede elétrica. Esse tipo de manutenção precisa ser realizado por profissionais habilitados e com equipamento de segurança. Sempre que houver proximidade dos cabos, a Celesc deve ser comunicada para prestar auxílio.

Mercado prevê inflação mais baixa Os analistas das instituições financeiras baixaram suas estimativas para a inflação deste ano e elevaram sua previsão para o crescimento da economia brasileira em 2018. As previsões do mercado estão no relatório de mercado, também conhecido como “Focus”, feito com base em pesquisa realizada na semana passada pelo Banco Central com mais de 100 instituições financeiras. Para a inflação de 2018, a previsão do mercado recuou de 3,81% para 3,73%. Foi a quarta queda seguida do indicador. A expectativa dos analistas continua abaixo da meta central de 4,5% para a inflação, que deve ser perseguida pelo Banco Central neste ano. Mas está dentro do intervalo de tolerância previsto pelo sistema, e que considera que a meta terá sido cumprida pelo BC se o IPCA ficar entre 3% e 6%. 13


Economia

REFORMA TRABALHISTA Com as mudanças na Reforma Trabalhista, em vigor desde 11 de novembro de 2017, muitas ainda são as dúvidas que pairam na cabeça dos trabalhadores e empregadores. A Lei 13.467, que trata do assunto, trouxe significativas mudanças na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) no que se refere a direitos e deveres. Segundo o advogado Márcio Volpato Fontoura, da Advogados Associados, as novas regras vêm gerando diversas polêmicas, principalmente para os representantes dos empregados, pois pontos podem constituir desvantagens, a exemplo de acordos que poderão predominar à vontade do empregador, considerando que muitos se submeterão pela necessidade de

trabalhar. Estas negociações envolvem questões sobre descansos, remunerações, jornadas, adicionais e até percentuais de hora extra”, aponta. Por outro lado, ressalta Márcio, alguns aspectos trouxeram vantagens à classe trabalhadora. “A flexibilização de algumas regras, como a customização dos contratos de trabalho de acordo com as necessidades do negócio, o fracionamento das férias em até três períodos e a permissão da rescisão de trabalho por comum acordo. Em suma, mudanças foram propostas para modernizar e adequar os direitos trabalhistas com o mercado atual. A lei 13.467/2017 alterou mais de 100 pontos da CLT”, acrescenta.

Ainda não podemos avaliar qual vai ser o impacto nas relações de trabalho e demandas trabalhistas, em razão da disparidade da interpretação dos novos dispositivos legais pelos magistrados. Além disso, existem diversas incompatibilidades da nova lei com a nossa Constituição Federal”.

MÁRCIO VOLPATO FONTOURA ADVOGADOS ASSOCIADOS

Muitas dúvidas no ar Segundo Márcio, a reforma é assunto extremamente recente, fato que leva os empregados e empregadores a inúmeras dúvidas. “Ainda não podemos avaliar qual vai ser o impacto nas relações de trabalho e demandas trabalhistas, em razão da disparidade da interpretação dos novos dispositivos legais pe-

los magistrados. Além disso, existem diversas incompatibilidades da nova lei com a nossa Constituição Federal”, considera. Assim, acrescenta Márcio, a orientação profissional jurídica torna-se essencial para suprir todas as dúvidas e necessidades, tanto dos trabalhadores quanto dos empregadores. 15


Economia Algumas mudanças Jornada de trabalho Sempre respeitando o limite de 44 horas semanais, a jornada diária poderá ser de 12 horas, com 36 horas de descanso (ou 48 horas, com as horas extras), e 220 horas mensais.

Trabalho parcial A duração pode ser de até 30 horas semanais, sem possibilidade de horas extras semanais, ou de 26 horas semanais ou menos, com até 6 horas extras, pagas com acréscimo de 50%. Um terço do período de férias pode ser pago em dinheiro. Contribuição sindical A contribuição sindical, que antes era obrigatória, passa a ser opcional. Banco de horas O banco de horas pode ser pactuado por acordo individual escrito, desde que a compensação ocorra no período máximo de seis meses.

Trabalho intermitente O trabalhador poderá ser pago por período trabalhado, ou seja, de forma proporcional, recebendo pelas horas ou diária. Continua com direito a férias, FGTS, previdência e 13º salário proporcionais. No contrato deverá estar estabelecido o valor da hora de trabalho, que não pode ser inferior ao valor do salário mínimo por hora ou à remuneração dos demais empregados que exerçam a mesma função. O empregado deverá ser convocado com, no mínimo, três dias corridos de antecedência. No período de inatividade, pode prestar serviços a outros contratantes. Indenização pelo dano extrapatrimonial É o dano que ofende a esfera moral da pessoa, incluindo sua honra, imagem, saúde, intimidade, autoestima, integridade, sexualidade e lazer. Existem critérios que devem ser avaliados pelo magistrado ao fixar a indenização, que deve ser baseada pelo salário do trabalhador. São criadas quatro categorias de ofensas: de natureza leve (até três vezes o último salário do ofendido), média (até cinco vezes o último salário), grave (até 20 vezes o último salário) e gravíssima (até 50 vezes o último salário).

Demissão O contrato de trabalho poderá ser extinto de comum acordo, com pagamento de metade do aviso prévio, se indenizado, e metade da multa de 40% sobre o saldo do FGTS. O empregado poderá ainda movimentar até 80% do valor depositado pela empresa na conta do FGTS, mas não terá direito ao seguro-desemprego. Férias Desde que haja concordância do empregado, as férias poderão ser usufruídas em até três períodos, sendo que um deles não poderá ser inferior a 14 dias corridos e os demais não poderão ser inferiores a cinco dias corridos, cada um. É vedado o início das férias no período de dois dias que antecede feriado ou dia de repouso semanal remunerado.

Multa A multa para empregador que mantém empregado não registrado é de R$ 3 mil por empregado, que cai para R$ 800 para microempresas ou empresas de pequeno porte. Negociação Convenções e acordos coletivos poderão prevalecer sobre a legislação. Os sindicatos e as empresas podem negociar condições de trabalho diferentes das previstas em lei, mas não necessariamente num patamar melhor para os trabalhadores.Assim, poderá ser negociado: jornada de trabalho, participação nos lucros, banco de horas, troca do dia do feriado, intervalo intrajornada, entre outros. Mas não poderá ser negociado: direito a seguro desemprego, salário mínimo, 13º salário, férias anuais, licença maternidade/paternidade, entre outros. Plano de cargos e salários O plano de carreira poderá ser negociado entre patrões e trabalhadores sem necessidade de homologação nem registro em contrato, podendo ser mudado constantemente. Representação Os sindicatos continuarão atuando apenas nos acordos e nas convenções coletivas. Os trabalhadores poderão escolher três funcionários que os representarão em empresas com no mínimo 200 funcionários na negociação com os patrões. Os representantes não precisam ser sindicalizados. Homologação da rescisão A homologação da rescisão pode ser feita na empresa na qual o empregado trabalhou, não sendo obrigatória a assistência do sindicato.

Gravidez É permitido o trabalho de mulheres grávidas em ambientes de baixa ou média insalubridade, exceto se apresentarem atestado médico que recomende o afastamento. Mulheres demitidas têm até 30 dias para informar a empresa sobre a gravidez. Home office Tudo o que o trabalhador usar em casa será formalizado com o empregador via contrato, como equipamentos e gastos com energia e internet, e o controle do trabalho será feito por tarefa. 16

Tempo na empresa Não são consideradas dentro da jornada de trabalho as atividades no âmbito da empresa como descanso, estudo, alimentação, interação entre colegas, higiene pessoal e troca de uniforme. Terceirização O texto prevê que o terceirizado deverá ter as mesmas condições de trabalho dos efetivos, como atendimento em ambulatório, alimentação, segurança, transporte, capacitação e qualidade de equipamentos. Haverá ainda uma quarentena de 18 meses que impede que a empresa demita o trabalhador efetivo para recontratá-lo como terceirizado.


Economia

CENÁRIOS ECONÔMICO E POLÍTICO INCERTOS A crise econômica no Brasil tem deixado sequelas em vários setores e a expectativa de muitos brasileiros é de que dê sinais de melhoras este ano, principalmente pós-eleições. Contudo, de acordo com economistas, o futuro cenário econômico é bastante incerto. Para o economista Jailson Coelho, de Tubarão, as incertezas advêm das decisões governamentais que, dia após dia, são postergadas, como a Reforma da Previdência. “O crescimento observado em 2017 foi de 1%, após dois anos de queda. Porém, a taxa de crescimento do PIB, projetada em 3,5% no ano de 2018,

não será facilmente alcançada se as incertezas em relação às reformas necessárias continuarem sendo postergadas”, aponta. Segundo ele, enquanto algumas questões políticas não forem resolvidas, ainda haverá cautela do empresariado em investir. “Enquanto a definição do quadro de candidatos para as eleições e as incertezas que rondam questões jurídicas, tais como prisão em segunda instância, fórum privilegiado, redução do tamanho do estado, etc, não forem devidamente esclarecidas, haverá uma maior cautela do empresariado em investir”, esclarece.

Ano de 2017 foi melhor que anteriores Baseado pelo desempenho do setor agropecuário, Jailson acredita que o ano de 2017 foi melhor em relação aos anteriores. Porém, avalia o economista, já se verifica diminuição nos preços internacionais. “Isso poderá interferir negativamente na participação deste setor na geração de riqueza este ano”. Quanto ao desemprego, observa ele, ainda na ordem de 12,6 milhões, continuará diminuindo, mas a taxas muito pequenas. “A retomada dos empregos, assim como da economia como um todo, não será rápida e nem fácil. O estrago foi muito grande e levaremos alguns anos para voltarmos a crescer e gerar empregos a taxas antes da recessão que vivenciamos”, acrescenta Jailson.

Ano eleitoral e atenção maior da população O economista, empresário e consultor Alexandre Vecchietti acredita que por ser ano eleitoral as atenções por parte da população serão maiores às ações do governo. Mas, para ele, o clima é de incertezas no Brasil. “Ano eleitoral sempre demonstra atenção às ações do governo, que demonstra maior cautela e uso do recurso público, principalmente pela velocidade de informações através das redes sociais. Após a queda da presidente Dilma por impeachment e a sucessão forçada pelo presidente Temer, que apresenta a maior taxa de rejeição do mun-

do, há uma demonstração de incertezas no país”, reflete. Segundo ele, para mudar esse cenário, é necessário que os candidatos mostrem suas prioridades econômicas. “Eles precisam mostrar suas posições frente às novas tecnologias e meios econômicos, como Uber e outros aplicativos, por exemplo, que impactam na forma de vida da sociedade. As reformas são necessárias, principalmente a tributária e a da previdência, para sanar os gastos públicos, melhorando assim a distribuição do uso dos recursos”, avalia.

Após a queda da presidente Dilma por impeachment e a sucessão forçada pelo presidente Temer, que apresenta a maior taxa de rejeição do mundo, há uma demonstração de incertezas no país.” ALEXANDRE VECCHIETTI ECONOMISTA

18


Setores não afetados Para o economista e empresário, o setor de bebidas artesanais não foi atingido pela crise. “Demonstrou uma forte alta nos últimos anos. O mesmo vale para o setor de beleza, que se beneficiou com a crise, principalmente pela mudança de consumo por parte das clientes”, ressalta. Segundo ele, este público trocou o consumo de roupas e acessórios por produtos ligados à beleza. A tecnologia, aponta o economista, andou na contramão da crise. Isso porque, tanto as empresas como a força de trabalho, não sofreram com perdas de vendas e desemprego.

Setores em crise

Sinais de melhoras para o primeiro semestre

Os setores e elos produtivos das cadeiras de construção civil, imobiliária, comercial varejista em geral, confecção e vestuário, comércio e varejo de veículos automotores e agricultura foram os setores que mais sofreram com a crise e também os que mais demitiram nos últimos anos. “Levarão alguns anos para retomar as perdas ocorridas desde 2014. Dependem de políticas públicas com crédito para os setores voltarem a crescer, principalmente o setor automotivo e imobiliário. Outros, como comércio em geral que incluem móveis, eletrônicos, livros, revistas e roupas, dependem do aumento da renda para recuperar, ou seja, a economia precisa aquecer e voltar a contratar para impactar positivamente nestes setores”, aponta Alexandre.

Todos os indicadores, como inflação, desemprego, juros e o PIB têm dado sinais de melhorias para o primeiro semestre deste ano. “A retomada, no entanto, será lenta e dependerá dos empresários se modernizarem e utilizarem melhor seus recursos. Investimentos em inovação e conhecimento serão essenciais para ganhar fôlego e, assim, possam aproveitar melhor as possíveis ações a serem propostas pelos nossos governantes”, ressalta Alexandre.

Há prospecção de crescimento, mesmo modesta De acordo com Alexandre, existe prospecção de crescimento da economia, apesar de modesta. O FMI realizou projeções e prevê um aumento de 1,8% do PIB para este ano e não deve ultrapassar 3% até 2022. “Isso é pouco para recuperar o estrago que a crise política nacional gerou na economia. O governo anterior não respeitou o chamado tripé macroeconômico, que representa as boas práticas a serem realizadas pelo governo, que incluem manter um câmbio flutuante, ter metas de inflação e metas fiscais iguais a qualquer família que possui uma renda e seu consumo tem que estar adequado a essa”, explica. Segundo ele, o não cumprimento deste tripé desestabiliza a economia e, agregado à falta de políticas desenvolvimentalistas, “chegamos no atual cenário, que é uma das maiores crises da história do país”, reflete. 19


Mercado

Cresce procura por profissionais para realização de serviços básicos como organização do lar e da vida pessoal

TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS CONQUISTA ESPAÇO Amurel. Segundo Ivana, profissões como doutor Resolve, organização do lar, marido de aluguel, personal stylist, entre outras, vêm ganhando mercado. “Creio que isto se dá pelo fato de que, nós consumidores, estamos cada vez mais sem tempo, temos infinidade de informação em nossa mão, porém, pouco tempo para analisar, classificar, aprender. Contratar um especialista é economia de tempo. O custo- benefício vale a pena, afinal, tempo é dinheiro”, destaca a psicóloga. Outro ponto, conforme Ivana, é que essas novas profissões são ótimas opções para empreender. “Pois estes serviços crescem ao longo dos anos. Personal stylist, por exemplo, antes era um luxo exclusivo das celebridades, hoje já está popularizado entre profissionais de diversas áreas e não só ‘artistas famosos’. Cada vez mais os profissionais se preocupam com a imagem. É uma tendência de mercado”, avalia Ivana.

A terceirização está presente no mercado há muito tempo. Frequentemente, em aspecto organizacional, terceirizar alguns serviços é rotina nas empresas. Agora, quando falamos em nossa casa e nossa vida diária, a contratação de alguns serviços ainda é novidade para muitos. De olho na falta de tempo ou de aptidão das pessoas para serviços domésticos, cresce o número de empresas que oferecem trabalhos para facilitar o funcionamento de uma casa. Entre os ramos que se destacam estão os que oferecem serviços de lavar e passar roupa, além de pequenos consertos, que vão desde a instalação de um chuveiro até resolver um problema hidráulico. “Antes, só tínhamos alguns serviços básicos como encanador, eletricista, diarista. Hoje contamos com empresas especializadas e profissionais de consultorias especialistas em algumas áreas que antes nós mesmos realizávamos”, fala Ivana Anselmo Souza, psicóloga, coach, sócia da CliQueRH e que também trabalha com treinamento e desenvolvimento de pessoas para diversas empresas da

Criatividade de ficar meses procurando um emprego, muitos procuram uma oportunidade de ter seu próprio negócio, fazendo cursos e se especializando em novas profissões. Ser especialista em algo que os clientes procuram é um bom começo”, avalia a psicóloga.

Conforme Ivana, esses ramos e novidades também são uma forma de ajudar quem está em crise e em busca de um trabalho. “Por incrível que pareça, é nos momentos de crise que as pessoas precisam exercitar seu potencial criativo e se empenhar em encontrar outras formas de prosperar. Ao invés 21


Mercado

Organização através da Senhora limpeza Em abril comemora-se o Dia da Empregada Doméstica. Entre os tradicionais afazeres de limpeza, lavação de roupas e preparação de refeições, muitas representantes desta categoria tão importante em muitos lares e empresas ganham destaque com os serviços especializados. Em agosto de 2014, os trabalhadores domésticos tiveram suas funções regularizadas pelo Ministério do Trabalho e passaram a ter carteira de trabalho assinada e direitos assegurados. A figura da diarista informal indicada por conhecidos ainda existe, mas em várias cidades elas estão cada vez mais organizadas. No Sul de Santa Catarina já existe até uma empresa especializada em serviços domésticos. Em Braço do Norte, a Senhora Limpeza caiu no gosto e se con-

solida na região. Fundada pela psicóloga Stelita Franco Oening, a empresa surgiu após experiência própria. “Quando fiquei grávida e depois tive o bebê, encontrei dificuldades para encontrar uma pessoa que pudesse me ajudar a cuidar da casa. Imaginei que outras pessoas tivessem esse mesmo problema e então decidi criar uma empresa especializada em serviços de limpeza”, diz Stelita. A Senhora Limpeza tem a missão de dar uma padronização. Após análise do ambiente a ser trabalhado, feito orçamento e se aprovado, as diaristas e todos os produtos e materiais de limpeza necessários são levados até o local desejado.

Outros serviços Além da limpeza, a empresa de Stelita faz serviço também de “personal organizer”. Considerado consultor de organização pessoal, o trabalhador da área é um prestador de serviços. No Brasil, este serviço chegou há menos de uma década e atualmente está se tornando comum em grandes cidades, visto a demanda gerada pela vida moderna, que, com a correria do dia a dia, resulta em muita bagunça. Ao contratar uma personal organizer, sua casa estará em ótimas mãos para receber todos os cuidados para a otimização do espaço. Além de realizar a organização de acordo com suas técnicas, esta profissional também levará em conta todas as necessidades dos clientes, e você precisará apenas curtir sua nova casa. 22


23


Mercado

PROFISSIONAIS SE REINVENTAM E GANHAM ROTINA MAIS FELIZ Com profissões consolidadas, trabalhadores optam por segunda carreira, conquistam mercado e se dizem realizados

Daiane Fernandes Antenados, atentos ao mercado e cheios de personalidade. Mudar de profissão ou agregar outra paixão no mercado de trabalho tem feito muitos profissionais se reinventarem. Do Sul de Santa Catarina, a produtora de TV Daisy Rios, de 30 anos, é uma dessas profissionais. Atualmente, ela se divide entre o programa televisivo e sua maior paixão: dar aulas de pole dance e tecido acrobático. Daisy conta que conheceu o pole dance, assim como muitas pessoas no Brasil, através da novela “Duas Caras”, e para ela a paixão foi à primeira vista. “Algum tempo depois, fui fazer cobertura com meu programa em um evento que teve apresentações de pole dance e eu disse para mim mesma: ‘é agora que vou me realizar e aproveitar para melhorar meu relacionamento’. E assim foi, entrei em contato com minhas professoras e comecei a fazer as aulas. Eu não tinha força nenhuma, duvidava que fosse conseguir realizar movimentos mais difíceis ou até mesmo subir na barra sozinha”, revela a instrutora. Após a transformação pessoal, Daisy resolveu unir a paixão

com a vontade de ajudar outras mulheres. “Queria transformar vidas do mesmo jeito que a minha foi transformada. Então, em dois meses abri o estúdio em Tubarão”, conta a instrutora. Para Daysi, ver o avanço das alunas lhe dá mais prazer. “O estúdio é meu hobby, minha terapia. É onde eu me realizo em ver toda a evolução e transformação de minhas alunas a cada aula. Eu me descobri como professora e adoro poder ensinar essa modalidade que encanta e fascina a todas as mulheres. Ele me ajudou a sair da depressão e eu não vivo sem o pole e sem minhas alunas que tanto amo”, comenta a instrutora. Entre os desafios de seguir duas carreiras paralelas, Daisy diz que o início não foi fácil. “Foi um ano onde deixei de lado o programa de TV e me dediquei exclusivamente ao estúdio. Quando vi que ele estava começando a caminhar sozinho, decidi voltar às minhas atividades de antes. Hoje consigo administrar os dois. Dividi os turnos do dia e os dias da semana para trabalhar no estúdio e no programa, então, é tudo programado desta forma”, revela a instrutora.

Curiosidades sobre o pole dance „„  Homens, mulheres e crianças a partir de nove anos podem praticar o pole dance; „„  Todos podem praticar a modalidade, exceto em caso de restrição médica; „„  Não estamos ali para exibir nosso corpo, as roupas curtas são necessárias para a prática do pole dance; „„  Durante a aula trabalhamos aquecimento, alongamento, exercícios de fortalecimento e resistência, acrobacias aéreas e de solo e, para finalizar, exercícios de flexibilidade. 24


Mercado

DUAS IRMÃS E UMA PAIXÃO: COMIDA DE VERDADE Uma é arquiteta e a outra é dentista. As profissões das irmãs Bruna Martins Zappelini Bello, de 35 anos, e Luiza Martins Zappelini Paludo, 28, nada se assemelham pela paixão pela gastronomia que ambas nutrem. Criciumenses, no Sul de Santa Catarina, renderam-se à ‘comida de verdade’. Luiza conta que a história de ambas com a gastronomia começou quando elas perceberam a mãe cozinhando diariamente. “Então tivemos interesse em querer aprender por livre e espontânea vontade, já que fomos morar fora para fazer faculdade”, conta a dentista. Luiza revela que, por conta da mudança, passaram a maior parte do tempo a cozinhar seu próprio alimento, pois não gostavam de fazer as refeições na rua. “Sempre priorizamos comida caseira bem feita. Há dois anos, quando mudamos nossa alimentação para hábitos saudáveis, começamos a cozinhar ainda mais e nos interessar mais pelo mundo da culinária saudável e nutrição funcional”, revela a dentista. Depois disso, as irmãs viram sua vida mudar. “Foi quando trocávamos receitas em grupos de WhatsApp com amigas. Com isso, decidimos publicar as receitas completas para poder compartilhar as dicas com mais pessoas interessadas

em culinária e alimentação saudável. Tem sido uma experiência fantástica, pois conseguimos abranger inúmeras pessoas que buscam mudanças de hábitos para melhorar sua saúde”, fala Luiza que hoje, junto à irmã, dá cursos de comidas saudáveis e tem o canal de comunicação “Amamos Comida de Verdade”. Para as irmãs, essa vida dupla é gratificante. “Temos rotina corrida, profissão que demanda muita atenção com clientes e pacientes, marido, compromissos, e ainda assim não deixamos de nos organizar para ter uma boa rotina saudável de alimentação. Tentamos sempre postar informações que vão agregar na vida das pessoas que nos acompanham pelas redes sociais”, destaca Luiza. Sobre a dupla profissão, o que dá mais prazer é a sensação de bem-estar, de motivação e disposição. “Não tem preço saber que está consumindo um alimento limpo que vai te nutrir em vez de te adoecer. Esta dedicação em motivar as pessoas vai muito além de hobby e satisfação pessoal. Temos a oportunidade de mudar a vida das pessoas com nosso exemplo e isso é a maior recompensa que alguém pode vivenciar”, reflete Luiza.

25


Especial Cidades

AGROTURISMO E PRODUÇÃO DE PRODUTOS ORGÂNICOS EM DESTAQUE A pequena cidade de Santa Rosa de Lima, no Sul de Santa Catarina, tem pouco mais de 2 mil habitantes (segundo dados do IBGE 2010), mas tem se consolidado em alguns setores da economia, como o agroturismo e a produção de alimentos orgânicos. A cidade é sede de duas importantes entidades que atuam nestes setores: a Agreco (Associação de Agricultores Ecológicos das Encostas da Serra Geral) e a Acolhida na Colônia, associação que agrega propriedades rurais da região e as prepara para receber turistas em busca de tranquilidade e da gastronomia colonial. De acordo com o prefeito, Salésio Wiemes, a produção de alimentos orgânicos já é uma marca da cidade. “Esse trabalho desenvolvido pela Agreco se destacou e levou nosso município a um reconhecimento em nível estadual e nacional. Muitas pessoas visitaram e continuam visitando nossa cidade para conhecer as experiências aqui desenvolvidas”,

explica. Há, inclusive, agroindústrias que estão buscando a inspeção federal para poder comercializar em todo território nacional. “Essa situação dará condições para um crescimento expressivo no setor”, ressalta Salésio. O prefeito ainda revela um produto que deverá entrar no mercado em pouco tempo: leite orgânico. “Estamos junto com a Epagri e a Ufsc fazendo um trabalho de parceria na produção de leite orgânico. Um novo produto que deverá estar no mercado em pouco tempo. A produção de leite teve um crescimento expressivo no município”, revela. Além disso, a cidade também se destaca na produção de mel de melíponas, as abelhas silvestres sem ferrão, através da Amesg (Associação de Meliponicultores das Encostas da Serra Geral). Por conta disso, Santa Rosa de Lima detém o título de Capital Catarinense da Agroecologia.


Recentemente, o Ministério do Turismo elevou a classificação do nosso município como destino referência de turismo rural no Brasil. Isso nos dá condições de buscar recursos junto ao ministério para investimento no setor”.

SALÉSIO WIEMES

PREFEITO DE SANTA ROSA DE LIMA

Pousadas, águas termominerais e observação de pássaros Com o destaque no agroturismo, Santa Rosa de Lima tem apresentado alguns potenciais que ainda precisam ser melhor explorados. “Temos um potencial muito grande a ser descoberto, como o balneário de águas termominerais, que já tem recebido muitas pessoas. As pousadas da Acolhida da Colônia e outras independentes também têm movimento considerável. Muitas pessoas procuram um lugar mais tranquilo para passar algum tempo”, afirma o prefeito. Outro setor que tem se desenvolvido aos poucos é a observação de pássaros. “Já temos, inclusive, algumas espécies raras catalogadas, que acreditamos que deve crescer nos próximos tempos. A administração municipal tem dado apoio a todas essas atividades porque acreditamos que, quanto mais diversificada for a economia, mais êxito os empreendedores terão”, avalia Salésio.

Setor madeireiro O setor madeireiro, aponta o prefeito, também é destaque no agronegócio, bem como a suinocultura e a bovinocultura do leite. Para ele, o que falta no momento é uma produção diferenciada da região para a agregação de valor aos produtos produzidos na cidade. “Nossa administração tem se colocado à disposição em todos os setores para que possamos, em breve espaço de tempo, percebermos um crescimento considerável da economia no nosso município”, diz. Segundo ele, a economia da cidade é bastante diversificada. “Temos um potencial muito grande no setor madeireiro. Temos uma área grande de reflorestamento plantada. Isso garante fonte de renda e geração de muitos empregos no setor. O desafio é encontrar empreendedores que queiram investir no setor para beneficiamento dessa matéria-prima existente em grande quantidade no município”, revela. Para isso, Salésio explica que a participação do projeto de formação de lideranças pelo Sebrae, desenvolvido em todas as cidades da Amurel, tem sido essencial. “É um trabalho que tem como objetivo estudar potenciais de desenvolvimento local e regional”, ressalta o prefeito. 28


Turismo Para atrair mais turistas para Santa Rosa de Lima e, consequentemente, alavancar ainda mais a economia, o prefeito destaca alguns trabalhos realizados, como manutenção e melhoramento dos acessos à cidade e às comunidades rurais. “Estamos fazendo um trabalho de divulgação do potencial turístico, trabalhando na produção de um vídeo institucional para ser compartilhado nos meios digitais e na produção de material impresso sobre nossos atrativos turísticos. Em 2017, sediamos o 8º Seminário Estadual de Agroecologia, que teve várias oficinas temáticas, entre elas o agroturismo, com apoio à Associação Acolhida na Colônia, que atua em vários municípios e vem fazendo um trabalho sensacional”, aponta.

Além disso, outra ação importante foi a reestruturação, também no ano passado, do Conselho Municipal de Turismo (Comtur), órgão formado por representantes do poder público e por empreendedores do turismo que discute e define as políticas para o setor. “Estamos reiniciando a construção do Centro de Atendimento ao Turista (CAT), obra que estava parada há anos e vai funcionar como uma central de informações para os nossos visitantes. E, ainda, na ornamentação da cidade, plantamos flores nas margens do acesso Sul ao município (para quem chega de Rio Fortuna) e estamos renovando as flores de canteiros e vasos distribuídos no Centro da cidade”.

Investimentos para a população Investimentos na cidade são realizados pela atual administração. Uma luta, segundo o prefeito Salésio, é pela ligação asfáltica da rodovia SC-108, que liga Santa Rosa de Lima a Anitápolis. “Essa é uma das nossas principais obras e que estamos lutando muito e envolvendo as lideranças políticas da região”. Além disso, a prefeitura está iniciando a construção do Centro de Atendimento ao Turista, de um pórtico na cidade e investindo em sinalização no interior do município. “Devemos iniciar logo a pavimentação

de algumas ruas no perímetro urbano e a reforma do ginásio de esportes. Na comunidade do Rio Bravo Alto, estamos construindo uma cancha de bocha para que as pessoas tenham mais opções de lazer e praticar atividades esportivas”, afirma. Outros investimentos na área do esporte estão sendo realizados, como a construção de um campo de futebol suíço em parceria com a Associação Esportiva Bela Vista, reforma das instalações no estádio municipal e canchas de bocha nas comunidades rurais. 29


Especial Cidades

Curiosidades Fundado em 10 de maio de 1962, o município de Santa Rosa de Lima deve boa parte de sua história aos colonizadores alemães e imigrantes italianos que, no início do século, foram trazidos a Santa Catarina para proteger os carregamentos de “charque”(carne de sol) vindos do Rio Grande do Sul em direção a São Paulo. O município apresenta traços marcantes das danças, costumes e comidas típicas herdados dos primeiros colonizadores, com destaque para a famosa festa do “Gemüse”, nome de um prato típico alemão feito à base de batata, couve e carne de porco.

Segurança, educação e outros setores No fim de 2017, foram instaladas em Santa Rosa de Lima 24 câmeras de videomonitoramento no Centro da cidade, monitoradas pela Polícia Militar. As câmeras são iniciativa do Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) e prefeitura, com apoio da Câmara de Vereadores e outras entidades. Na educação, aponta o prefeito, 100% dos estudantes em idade escolar estão nas instituições de ensino. “Diariamente, temos ônibus gratuitamente para levar estudantes que cursam o ensino técnico e superior nas escolas e universidades da região”. Na saúde, além da atenção básica, a prefeitura oferece à população atendimento especializado de ginecologia, pediatria, geriatria e dermatologia. Na agricultura, há um trabalho em parceria com a Epagri e universidades. “Nós temos uma população empreendedora. Muitas pequenas indústrias estão instaladas em nosso município”, revela.

A partir de 1920 os alemães predominaram. Cerca de 75% das famílias eram e são dessa etnia. Trabalhavam na agricultura que era diversificada e 90% sustentável. Na época, a estrutura familiar era relativamente numerosa. A maior parte dos casais tinha em torno de dez filhos. O trabalho era coletivo tanto em casa quanto na roça. O convívio aproximava os familiares em reunião na hora do dito jantar ao meio-dia (hoje almoço) e na ceia à noite (hoje jantar). A colonização de base europeia das Encostas da Serra Geral Catarinense sempre teve uma forte relação com os animais. Além do importante papel na alimentação, os animais eram a força do homem nos trabalhos de extração da madeira e posteriormente nos cultivos das lavouras comerciais e de subsistência da família. Os animais domésticos, como a vaca, porco e frangos, tradicionalmente eram cuidados pelas mulheres. Apesar de uma maior presença do homem nessas atividades, hoje essa tradição ainda pode ser observada no trabalho das mulheres agricultoras, que acordam cedo para tirar o leite e tratar os animais. Santa Rosa de Lima tem uma das mais belas paisagens naturais da região e isso tem atraído muita gente para morar no município. Há uma procura por sítios, principalmente nas encostas da serra.

Dados „„

Área: 202,977 km²

„„

População: 2.139 habitantes

„„

Eleitores: 1.947

„„

IDH-M: 0,757

„„

PIB per capíta: R$ 13.683,51

„„

Fundação: 10 de maio de 1962

„„

*Fontes IBGE, PNUD e TRE/SC

30


Especial Cidades

100% ESGOTO SANITÁRIO TRATADO Uma das metas da prefeitura de São Ludgero foi cumprida: ter 100% de esgoto sanitário até o dia 22 de março, quando se comemorou o Dia Mundial da Água. O projeto, intitulado “São Ludgero 100% Esgoto Sanitário Tratado” foi lançado em junho de 2015, durante as comemorações de aniversário da cidade, com o objetivo de oportunizar o mais rápido possível que todas as famílias do perímetro urbano e meio rural fossem beneficiadas com o tratamento de esgoto doméstico, contribuindo, assim, para a saúde pública e preservação do meio ambiente. Todo o trabalho desenvolvido contou com a participação do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Samae) e da Epagri. Para o prefeito Volnei Weber, a ação foi abraçada pela gestão com determinação, que sempre levou em consideração os trabalhos iniciados por administrações anteriores. “Quando tomamos a decisão ousada de che-

gar a 100% do tratamento do esgoto doméstico em São Ludgero, projeto abraçado por várias mãos, pensamos na qualidade de vida das pessoas e na responsabilidade com o nosso planeta”, enfatiza o prefeito. Com um total de 3,2 mil ligações no perímetro urbano, o projeto ultrapassa as 600 instalações do sistema individual de tratamento no meio rural. No perímetro urbano a coleta e o tratamento do esgoto doméstico já existiam e o grande desafio para chegar ao percentual de 100% das residências era convencer o Ministério Público a autorizar redes de esgoto nas áreas consideradas irregulares. Com o propósito traçado de atingir 100% das famílias de 2015 até hoje foram mais de 350 SIT instalados na área rural. A média de recursos públicos investidos, levando em consideração as peças, máquina e profissionais, chega a R$ 1,8 mil por família.

31 31


Especial Cidades Especial Cidades

Metas da prefeitura Com as contas em dia, a prefeitura de São Ludgero já tem estabelecidas algumas metas para a cidade. Uma delas é a elaboração de um plano para longo prazo no aspecto de desenvolvimento local, com enfoque na área comercial e de turismo. “Alinhado ao cumprimento rigoroso com nossas contas em dia, especialmente folha salarial e fornecedores, pretendemos continuar inovando na gestão, tornando-a cada vez mais técnica no sentido de eficiências, eficácia e desvinculação político-partidária das pessoas e grupos. Também pretendemos criar um plano para longo prazo no aspecto de

desenvolvimento local com enfoque na área comercial e de turismo, na qual algumas ações e projetos ganharão maior ênfase dentro da gestão”, pontua Rodrigo. Para o prefeito Volnei, uma meta estabelecida e que proporcionará uma revolução no município é na área da infraestrutura. A administração está intensificando seus trabalhos em projetos de pavimentação asfáltica das vias públicas nos perímetros urbanos e áreas rurais que contribuirão para o crescimento e desenvolvimento da cadeia produtiva da cidade, além de contribuir na qualidade de vida das pessoas. 32


Especial Cidades

Obras em andamento na cidade aos educadores e alunos. “Essas são as principais obras em andamento, além de outros investimentos que estamos planejando em todas as áreas, especialmente com relação à compra de novos equipamentos e renovação da frota de veículos”, reforça. No que se refere aos setores da prefeitura, as divisões de fiscalização de contratos e tributária, junto às demais divisões administrativas, serão os principais departamentos que devem receber aperfeiçoamento e melhorias. “Com isso, o principal foco será a racionalização das despesas, adotando-se também procedimentos eficazes no controle de recebimento e distribuição de materiais, bem como dos serviços contratados e prestados à sociedade. E a evolução no setor de arrecadação com vistas a contribuir no crescimento econômico e desenvolvimento social do município, através de uma boa receita financeira revertida em ações e benefícios para a coletividade”, acrescenta o secretário.

São Ludgero vive um momento especial no sentido de obras em andamento. Atualmente, além da principal obra que é a construção da segunda ponte, na área de infraestrutura estão em fase de conclusão a pavimentação asfáltica de algumas vias públicas da municipalidade, e foi dado início à pavimentação de vias rurais que ligam as comunidades do interior, tais como Mar Grosso, Três Divisas e Ponte Baixa, e na área urbana à rua Alexandre de Pieri. “Também estamos iniciando uma grande obra com objetivo de prevenção a desastres para contenção de cheias no bairro Nossa Senhora Aparecida, uma parceria com a Defesa Civil Nacional”, ressalta Rodrigo. Na área social, a prefeitura iniciou a construção da sede do Centro de Referência de Assistência Social – Cras. Na educação, todas as escolas da rede municipal estão passando por reformas em sua parte estrutural para propiciar uma condição de conforto e qualidade ainda maior

Setor de indústria plástica é destaque Entre os setores da economia que têm se destacado em São Ludgero, o da indústria plástica é notório. Segundo o secretário de Administração da prefeitura, Rodrigo Pavei, este é o setor principal atualmente e preponderante fator no fomento econômico do município. “No entanto, nos últimos anos, tem ganhado destaque e evoluído de forma significativa o agronegócio, especialmente a pecuária”, avalia. Atividades como agricultura, pecuária e a indústria também movimentam a economia. Destacam-se a produção avícola, a de gado leiteiro, os cultivos de fumo (atualmente em menor escala), milho, feijão, legumes, frutas e hortaliças, bem como indústrias de derivados de plástico e do ramo madeireiro. O setor de comércio e serviços é menos expressivo, visto a proximidade com as cidades de Braço do Norte e Orleans.

33


Quando existe meta, determinação, unidade e trabalho em equipe para superação de obstáculos, é possível fazer muito mais no saneamento em um município, no Brasil e no mundo”.

O município foi colonizado por alemães e é marcado por uma forte religiosidade, tanto que São Ludgero recebeu o título de “celeiro” de sacerdotes. O nome da cidade surgiu em função de dois padres devotos de São Ludgero que trouxeram sua imagem para a região. Conta-se que São Ludgero foi um guerreiro santo da região de Ultrech, na Alemanha. As dificuldades que tiveram no início para a derrubada da mata, a fim de ocuparem a área com roças, fizeram com que os pioneiros perdessem contato com sua cultura de origem e hoje o destaque desta herança germânica sobrevive na religiosidade do povo e nas famílias que ainda preservam a língua alemã. A emancipação política do município não foi pacífica. Para que São Ludgero pudesse obter a sua independência política, foi necessária a astúcia de seus políticos e moradores, objetivando a anexação de um pedaço de terra da vizinha Orleans. De fato, o pedaço de terra que fez surgir o município foi desligado de Braço do Norte, mas com uma área considerada pequena. Orleans não abria mão de parte de seu território.

VOLNEI WEBER PREFEITO DE SÃO LUDGERO

Ponte: marco que ficará na história Uma das obras que ficará na história de São Ludgero, de acordo com o secretário de Administração Rodrigo Pavei, é a construção da ponte. Segundo ele, como toda obra de grande complexidade e vultuosidade, houve a necessidade de algumas adequações, o que acabou tardando o início. “Tivemos que fazer adequações no projeto básico, que aliado à forma apresentada de desembolso financeiro com a última parcela, esses fatores tardaram o ritmo intenso quando de seu início. A obra é um marco que ficará na história de São Ludgero. Seja por sua importância para melhoria na trafegabilidade do trânsito local, mas, especialmente, diante de sua dimensão e necessidade para o progresso da região”, aponta. Segundo Rodrigo, a obra dará uma nova imagem e proporcionará o desenvolvimento de mais uma área comercial em São Ludgero. “Isso implica em geração de rendas, empregos, melhoria na qualidade de vida das pessoas. Resumindo, essa obra é fundamental não só pelo aspecto do trânsito, mas também para o desenvolvimento social de São Ludgero, um impacto positivo enorme para o município”, avalia.

O atual território da cidade foi determinado pelo então pároco da comunidade, Padre Roer, que em uma de suas visitas a diversas comunidades nos arredores de Teresópolis encontrou um local em que a terra parecia ser mais fértil que a de sua comunidade, por informação de Luís Martins Collaço. Como as terras pertenciam ao dote da então princesa Isabel, enviaram uma solicitação ao governo imperial pedindo a posse de tal localidade. Depois de algum tempo veio a resposta positiva, e então migraram para o novo desafio. No início não havia nenhuma infraestrutura, havia apenas trilhas e muita mata a ser derrubada para dar espaço às roças. A única distração de que os colonos dispunham eram as missas, de onde tiravam forças para seguir em frente. Suas habitações a princípio não passavam de cabanas de palha. Há na cidade, um prédio de 1900 construído como Colégio São Ludgero, mas hoje ele abriga a prefeitura, sendo um marco do município.

Dados

Entre os nomes ilustres da cidade, estão Huberto Rohden, filósofo, educador e teólogo catarinense radicado em São Paulo; Uberto Brüning Schlickmann, artista plástico e museólogo amador catarinense, fundador e mantenedor do Museu da Colonização Uberto Brüning Schlickmann; e Daniel Brüning, político catarinense, primeiro prefeito de Braço do Norte e de São Ludgero. 34 34

„„

Área: 107.57 km²

„„

População: 12.934 habitantes

„„

Eleitores: 8.641

„„

IDH-M: 0,757

„„

PIB per capíta: R$ 21.495,53

„„

*Fontes IBGE e TRE/SC

*Volnei estava como prefeito até abril, quando renunciou ao cargo

Curiosidades


PROJETOS E PRIORIDADES EM 60 ANOS DE HISTÓRIA

Desde o início deste ano, o engenheiro agrônomo Ari Geraldo Neumann assumiu uma grande responsabilidade: a presidência do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Santa Catarina (Crea-SC). Até 2020, o profissional segue à frente da entidade e, em entrevista à Revista Tudo, fala dos projetos e prioridades da sua gestão, da comemoração dos 60 anos de história da entidade e da atuação do conselho no Estado. Engenheiro agrônomo graduado pela Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), em 1971, Ari foi extensionista rural, secretário de agricultura, agente técnico e gerente regional da Epagri, e na Secretaria do Estado de Santa Catarina ocupou o cargo de diretor de política rural. No Crea-SC atuou como assessor da presidência e chefe de gabinete e foi responsável pela criação do Programa Creajr-SC. Em 2009 foi galardoado com a Medalha do Mérito do Crea-SC e agora mostra os desafios à frente da entidade.


TUDO - O Crea-SC completa 60 anos. Como o sr. analisa a força da entidade em Santa Catarina e o que ela representa para o Estado? ARI - O Crea-SC celebrou os 60 anos de fundação com uma sessão solene da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, no dia 13 de março. É uma data marcante porque consolida seis décadas de uma trajetória de sucesso e de grandes conquistas aos profissionais e à sociedade catarinense. A história e representatividade do conselho coincidem com o crescimento da engenharia, da agronomia e da indústria catarinense, atraindo investimentos para o Estado, nos colocando numa posição de excelência na área tecnológica. Somos a maior comunidade profissional com mais de 66 mil registrados e 14.500 empresas. Nossa principal função é a fiscalização, orientação e aprimoramento do exercício e atividades profissionais nas áreas da engenharia, agronomia, geologia, geografia, meteorologia, técnico agrícola e industrial. Temos uma estrutura descentralizada com 23 inspetorias, sete escritórios e três postos de atendimento e contamos com a colaboração de mais de 250 funcionários, do trabalho honorífico de 94 conselheiros - representantes de entidades de classe e instituições de ensino do setor tecnológico - que formam o plenário, além de 30 diretores regionais e 375 inspetores. O programa Creajr-SC, com o objetivo de formar novas lideranças, é um dos maiores do país, com mais de 25 mil acadêmicos cadastrados. TUDO - As parcerias com outras entidades têm sido primordiais. De que maneira o Crea-SC tem atuado e quais são os efeitos dessa união de esforços? ARI - A relação com as entidades de classe do Sistema Confea/Crea é essencial. Planejamos para 2018 um orçamento de R$ 900 mil destinados às entidades visando à realização de cursos e eventos

de capacitação e qualificação profissional, sendo R$ 600 mil através do chamamento público e R$ 300 mil através de acordo de cooperação técnica. Por meio da Assessoria de Apoio às Entidades de Classe (Apec), vamos promover também um treinamento sobre a gestão das entidades, além de nove encontros macrorregionais em parceria com o Colégio de Entidades Regionais de Santa Catarina (CDER), em março e abril, visando definir as ações, projetos e prioridades para cada região. O Crea-SC tem também parcerias e acordos de cooperação importantes com outros órgãos como a Epagri, Cidasc e MPSC nas áreas de fiscalização de agrotóxicos, acessibilidade e fiscalização de obras públicas, contribuindo com informações técnicas e ações em questões que interferem na qualidade de vida da sociedade. TUDO - Mesmo sendo um Estado pequeno em extensão territorial, Santa Catarina destaca-se como um dos estados mais promissores do país. Como a entidade avalia isso? ARI - De fato Santa Catarina é um Estado promissor e está na vanguarda em diferentes setores da economia, na geração de empregos, infraestrutura e no desenvolvimento sociocultural. Temos o segundo melhor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do país, segundo pesquisa da Organização das Nações Unidas, e estamos entre os três estados mais competitivos, conforme relatório da consultoria britânica Economist Intelligence Unit (EIU). Os dados são resultados de uma população trabalhadora que tem como característica o empreendedorismo, a inovação e comprometimento com o seu trabalho. Da mesma forma, o Crea-SC tem se destacado em nível nacional com inovação e pioneirismo servindo de modelo para o país e para o Sistema Confea/Crea e Mútua, pela excelência na prestação de serviços, pelo atendimento de qualidade e pela transparência e eficiência nos processos.

37


TUDO - Quais são os desafios junto ao Sistema Confea/Crea e Mútua?

TUDO - O que o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Santa Catarina (Crea-SC) planejou para 2018? Como pretende aprimorar a atuação da fiscalização do exercício profissional no Estado?

ARI - Toda instituição precisa estar constantemente aperfeiçoando e aprimorando os procedimentos, buscando soluções para os impasses. O Sistema Confea/ Crea e Mútua é um dos maiores e mais antigos do país. Uma das questões é resolver a situação das entidades de classe, encontrando dispositivos legais para assegurar e fortalecer sua autonomia e representatividade. Estamos trabalhando também na consolidação da aplicabilidade da Resolução 1.073/2016, que trata das atribuições profissionais, para proporcionar maior integração entre as diferentes categorias. A informatização e digitalização dos procedimentos e processos, não só nas câmaras especializadas, mas também administrativos, é fundamental para reduzir burocracias e otimizar rotinas dentro do conselho, além de reduzir significativamente o consumo de papel. Também defendemos a federalização do plenário do Confea para que os regionais tenham um representante por Estado em tempo integral, bem como a maior participação do sistema na agenda parlamentar junto ao Senado e Câmara Federal, nos projetos de lei que alteram ou interferem nas profissões do conselho.

ARI - Algumas questões são prioridades, entre elas a fiscalização, a valorização profissional e o relacionamento com a sociedade. Nossa fiscalização preventiva e orientativa vêm obtendo resultados crescentes com medidas de conscientização da população sobre a importância da participação técnica do profissional. É nesse sentido que queremos avançar e incrementar as ações sempre com a utilização de novas tecnologias. O aplicativo de denúncia é um exemplo que possibilita a participação da sociedade de forma interativa com informações sobre obras e serviços irregulares. O relacionamento com as entidades de classe e instituições de ensino é outra prioridade. Precisamos assegurar e fortalecer a autonomia das entidades que são base do sistema e que nos representam no plenário. Da mesma forma, queremos maior interação com as instituições de ensino. Um dos caminhos é a consolidação do Programa Creajr. A harmonia entre as diferentes modalidades profissionais que compõem o sistema é fundamental para conquistarmos resultados positivos e coerência em todas as ações desta gestão.

TUDO - O Crea-SC está preparado para a retomada do crescimento do setor? ARI - O Brasil vive um momento de transição com a possibilidade de retomada do crescimento econômico. No entanto, o contexto político ainda é instável, com eleições presidenciais neste ano. A participação dos profissionais é incontestável para o crescimento do país. A agronomia e a engenharia têm inserção expressiva na economia em diferentes frentes como a extração de recursos naturais, a indústria e a infraestrutura, que abrange setores como saneamento, água e energia, transporte público, habitação e sustentabilidade ambiental. São obras sistêmicas que geram uma enorme cadeia produtiva. A construção civil, por exemplo, influencia diretamente no equilíbrio do PIB brasileiro, ora impulsionando, ora freando o crescimento do país. Da mesma forma o agronegócio, seja no mercado externo com contribuição expressiva no equilíbrio da balança comercial, seja no mercado interno, gerando empregos e produzindo alimentos para o consumo dos brasileiros.

TUDO - Quais as expectativas para esta gestão? ARI - O Crea-SC, historicamente, tem se posicionado de forma imperativa em defesa dos direitos profissionais. Assim, pretendemos atuar, sempre com coerência e bom senso, prezando pelo diálogo democrático e pelo consenso entre os nossos representantes. Queremos um conselho ágil e dinâmico, prestando serviços de excelência aos profissionais e empresas, atuante e envolvido nos temas relevantes para a sociedade, tais como: a mobilidade urbana, a sustentabilidade ambiental, a fiscalização de obras públicas, a acessibilidade, entre outros. Estaremos aprimorando a comunicação do Crea-SC com a sociedade, com a mídia e com os profissionais, nos posicionando de forma rápida, segura e eficaz diante dos acontecimentos relevantes que demandam o conhecimento e a contribuição técnica-profissional.

38


Sabores SC

A HISTÓRIA DA

PIZZA Tatiana Dornelles

Quem nunca ouviu ou disse aquela máxima “tudo acaba em pizza”? O termo, bastante usado no Brasil como crítica à impunidade, nasceu com outro sentido. Fazia referência ao talento brasileiro para os desfechos festivos e a amizade peculiar do jeitinho brasileiro. Muitos são os relatos históricos sobre o surgimento da pizza. Alguns historiadores afirmam que surgiu com os egípcios, que teriam sido os primeiros a misturar farinha com água. Outros, no entanto, afirmam que os primeiros foram os gregos, que faziam massas à base de farinha de trigo, arroz ou grão-de-bico e as assavam em tijolos quentes. A novidade foi parar na Etrúria, na Itália. Mas, ao contrário do conhecimento popular e do fato de ser considerada tipicamente italiana, os babilônios, hebreus e egípcios já misturavam o trigo e amido e a água para assar em fornos rústicos há mais de 5 mil anos. A massa era chamada de “pão de Abraão”, muito parecida com os pães árabes atuais e

recebia o nome de piscea. Os fenícios, três séculos antes de Cristo, costumavam acrescentar coberturas de carne e cebola ao pão; os turcos muçulmanos adotavam esse costume durante a Idade Média e, por causa das cruzadas, essa prática chegou à Itália pelo porto de Nápoles, sendo, em seguida, incrementada, dando origem à pizza que conhecemos hoje. No início, somente as ervas regionais e o azeite de oliva, comuns no cotidiano da região, eram os ingredientes típicos da pizza. Os italianos foram os que acrescentaram o tomate, descoberto na América e levado à Europa pelos conquistadores espanhóis. Porém, nessa época, a pizza ainda não tinha a sua forma característica, redonda, como a conhecemos hoje, mas sim dobrada ao meio, feito um sanduíche ou um calzone. Independentemente de onde surgiu, o importante é que a pizza se tornou paixão mundial. Com opções à la carte ou em rodízios, o prato se tornou um bom motivo para uma reunião com amigos ou familiares.

41


Sabores SC

Quando a paixão por pizzas vira profissão O fato de ser mulher em um setor cuja maioria é formada por homens não assusta Stefania. “É mais difícil pegar confiança nesta área, mas tenho força de vontade e compromisso. Faço todos os dias meu melhor”, diz. Para ela, trabalhar em pizzaria é maravilhoso. “É realizador. Ver os clientes saindo do nosso estabelecimento satisfeitos, por pizzas feitas pelas minhas mãos e de meus colegas, me faz ir pra casa todos os dias realizada”, acrescenta.

Há quase quatro anos, Stefania Nibia Alvarez trabalha como pizzaiola. Há dois anos e oito meses, atua na Pizzaria Ataliba, em Tubarão. A escolha da profissão se deu por gostar de servir o cliente com comida gostosa e bem decorada. “Além disso, gosto de ver, todos os dias, os recheios de qualidade, fazer uma massa deliciosa e de primeira, esperar os clientes chegarem e saírem satisfeitos. É uma correria diária, mas gosto de servi-los com um prato saboroso e decorado”, afirma a pizzaiola.

É mais difícil pegar confiança nesta área, mas tenho força de vontade e compromisso. Faço todos os dias meu melhor.”

FOTO: TATIANA DORNELLES

Os preferidos dos clientes FOTO: TATIANA DORNELLES

Criar sabores, por exemplo, é algo que a fascina na profissão de pizzaiola. “Costumo criar novas receitas e já criei algumas, como ‘bananof’, de banana com creme de leite e chocolate preto; e fondue, com chocolate preto ou branco e frutas, como kiwi, uva, morango, manga e abacaxi”, revela. Já entre os sabores “queridinhos” dos clientes, ela conta que estão as pizzas de camarão, filé na mostarda e picanha alho e óleo. No que se refere à cultura de pizza, a procura por rodízios e a união que proporciona em amigos e familiares é forte no Brasil, diz ela. “Esta cultura de pizza é verdadeira, pois é um ambiente alegre e de diversão, principalmente pela espera do próximo sabor. Além disso, sempre é bom comer uma pizza gostosa e bem quentinha”, brinca. 42


O que é

Acabar em pizza

Pizza é uma preparação culinária que consiste em um disco de massa fermentada de farinha de trigo, coberto com molho de tomate e os ingredientes variados que incluem algum tipo de queijo, carnes preparadas ou defumadas e ervas, normalmente orégano ou manjericão, tudo assado em forno.

Especialmente na cidade brasileira de São Paulo, que tem uma grande colônia italiana, o consumo de pizzas é grande e sofisticado, com o ato de reunir-se numa pizzaria sendo frequentemente significado de celebração e acordo. Deste costume, surgiu a expressão, comumente usada no país, associando um processo que envolva ações de ética ou legalidade duvidosa a esta celebração. Quando apenas alguns dos envolvidos de menor importância é penalizado ou existe um movimento de acomodação, terminando em mesa de negociação, ou “terminando em pizza”, é como se as partes envolvidas, acusados e acusadores, se sentassem numa pizzaria e, apreciando a saborosa iguaria, celebrassem o acordo durante uma “rodada de pizza”. Outra explicação para a origem do termo vem do futebol paulistano, mais precisamente da tradicional equipe do Palmeiras. Na década de 1960, alguns conselheiros palmeirenses se reuniram para resolver problemas que haviam trazido uma crise ao clube. Após 14 horas de discussões, os dirigentes sentiram fome e resolveram ir a uma pizzaria. Várias rodadas de chope, várias garrafas de vinho e 18 pizzas gigantes depois, a paz voltou a reinar. O jornalista Milton Peruzzi, que trabalhava no jornal A Gazeta Esportiva e era setorista do Palmeiras, acompanhou todo o encontro e ditou a seguinte manchete no jornal do dia seguinte: “Crise do Palmeiras termina em pizza”.

Como a pizza chegou ao Brasil? Chegou ao Brasil da mesma forma, por meio dos imigrantes italianos, e, hoje, pode ser encontrada facilmente na maioria das cidades brasileiras. Até os anos 1950, era muito mais comum ser encontrada em meio à colônia italiana, tornando-se, logo em seguida, parte da cultura deste país. Desde 1985, comemora-se o dia da pizza no dia 10 de julho Foi no Brás, bairro paulistano dos imigrantes italianos, que as primeiras pizzas começaram a ser comercializadas no Brasil. Aos poucos, a pizza foi se disseminando pela cidade de São Paulo, sendo abertas novas cantinas. As pizzas foram ganhando coberturas cada vez mais diversificadas e até mesmo criativas.

Curiosidades „„  Em julho de 2014, uma pizzaria da cidade de Canela registrou o recorde de maior pizza do país, ao preparar a peça com 3,11 m de diâmetro e 156,11 kg. O fato foi registrado e certificado pelo RankBrasil e a pizza foi distribuída, gratuitamente, para alunos da rede de ensino do município.

„„  Servida com ingredientes baratos, por ambulantes, a receita objetivava “matar a fome”, principalmente a da parte mais pobre da população. Normalmente, a massa de pão recebia, como sua cobertura, toucinho, peixes fritos e queijo.

„„  A maior pizza do mundo registrada no Guinness Book foi feita na Itália e batizada de “Ottavia” (homenagem ao primeiro imperador romano). Sua dimensão é de 40 metros de diâmetro.

„„  A fama da receita correu o mundo e fez surgir a primeira pizzaria de que se tem notícia, a Port’Alba, ponto de encontro de artistas famosos da época, tais como Alexandre Dumas, que, inclusive, citou variações de pizzas em suas obras.

„„  A pizza era um alimento de pessoas humildes do Sul da Itália, quando, próximo do início do primeiro milênio, surgiu o termo picea, na cidade de Nápoles, considerada o berço da pizza. “Picea” indicava um disco de massa assada com ingredientes por cima.

„„  Em 1962, Sam Panopoulos (1934-2017), grego emigrado no Canadá e dono de vários restaurantes, teve a ideia de acrescentar ananás a uma pizza.

43


INTERCÂMBIO: OS LAÇOS ENTRE PAÍSES Jovens contam como é a experiência de morar fora de seu país de origem e a bagagem que se carrega após essa mudança de vida

André Luiz Schlickmann, de 17 anos, é natural de São Ludgero, no Sul de Santa Catarina. Te Kawhi Jane King Tamihana, de 18, é da Nova Zelândia. Apesar de toda a diferença entre as duas etnias, os dois jovens vivem a mesma experiência: estão em intercâmbio. André está em intercâmbio no México e Te Kawhi veio ao Brasil e está hospedada com a família do sãoludgerense. A menina vinda da Nova Zelândia aterrissou em terras brasileiras e passará 11 meses em São Ludgero, junto com a família que ganhou para ficar neste período de intercâmbio cultural. A “mãe” de Te Kawhi neste período, Valdete Soethe Schlickmann, de São Ludgero, conta que a preparação para receber a intercambista começou há pouco mais de dois anos. “Meu filho André Luiz quis fazer intercâmbio e, então, fomos atrás de como fazer. Através do Rotary, descobrimos este programa e passamos a nos preparar, tanto para que meu filho fosse, como para receber outro jovem, de outro país, em nossa casa”, conta a mãe em-

prestada de Te Kawhi. Já André volta em junho para casa. Ele está no México e lá também foi adotado por uma família que recebe intercambistas. Já a neozelandesa está em Santa Catarina desde fevereiro. “Quando André chegar de volta, ainda encontrará sua nova irmã por aqui”, brinca Valdete. Para Valdete, a saudade do filho é um dos assuntos mais delicados. E para a chegada de Te Kawhi, foi a língua diferente, que neste caso conta com a ajuda do filho mais velho que fala inglês. Para a família de São Ludgero, tanto receber a intercambista como ter o próprio filho fazendo um intercâmbio em outro país tem sido uma experiência enriquecedora”, conta Valdete.


Educação

As mudanças e as experiências fora do país de origem Através de seus relatos, os jovens ligados pelo intercâmbio, André Luiz e Tea Kawhi, contam um pouco mais como tem sido a experiência. Para a neolandeza, que antes de vir ao Brasil esteve na Argentina, o tempo passa rápido demais. “Não acredito como o tempo passa incrivelmente rápido quando estás a se divertir! Obrigado a todas as pessoas lindas que conheci na minha jornada até agora! Abriste os meus olhos para o mundo mais vasto!”, diz a jovem. Para ela, a saudade da família da Nova Zelândia é grande. “Mas a vida é boa demais para pensar nisso em profundidade”, revela a garota. Já André Luiz conta que os primeiros dias com a nova família foram diferentes. “Eu não falava muito com eles, e eles não falavam muito comigo. Estranhei. Agora já estou mais acostumado com minha nova família. Conheci, também no

André Luiz e outro intercambista, que esteve junto com ele no México

México, outros intercambistas. Nos tornamos amigos. A experiência está sendo muito boa,” fala o jovem. Assim como André Luiz e Tea Kawhi, sempre há um jovem que deseja buscar através do intercâmbio uma experiência inovadora. E o intercâmbio vem como um bilhete de passagem para o sucesso em processos seletivos e possibilidade de diferencial para um currículo. Além de trazer experiências que ficarão para sempre na memória. Sem contar, novas possibilidades de aprendizado pessoal e de relacionamento. O intercâmbio, mercado que cresce, em média, 15% ao ano no Brasil, se tornou uma prática muito comum para estudantes que procuram familiarização com diferentes idiomas, novas culturas e experiências no exterior. Os destinos mais procurados são Canadá, Estados Unidos e Reino Unido.

Tea e sua família de São Ludgero em passeio pela região Sul

Quero fazer intercâmbio, e agora? Diversos jovens e até mesmo adultos sonham em fazer intercâmbio, já que, além de agregar aprendizado ao currículo, proporciona também novas experiências de vida. Imagine que maravilhoso seria estudar em outro país, conhecer novas culturas, gente nova e aprender um novo idioma? Ao mesmo

tempo, enquanto para alguns essa palavra pode remeter a aventura e conhecimento, para outros pode soar como algo assustador, já que é preciso ter coragem para ir para um lugar totalmente diferente, sem ninguém conhecido, onde a princípio não dá para entender nada do que os outros estão falando à sua volta. Felizmente não é dessa forma que acontece, já que um dos pré-requisitos para ser um intercambista é possuir algum conhecimento no idioma do país em que irá estudar. Veja bem, é conhecimento e não fluência, fazendo com que o desconhecido já não seja mais tão estranho assim. Algumas dicas de especialistas podem ajudar nesta escolha.


Educação

Como fazer intercâmbio

Passo a passo: „„  1. Escolha o destino, a cidade onde quer fazer intercâmbio „„  2. Defina o programa de intercâmbio que quer fazer. Intercâmbio de estudo: o mais escolhido, o intercambista tem aulas numa escola específica para cursos de língua. Intercâmbio business: indicado para quem quer desenvolver o idioma para alavancar a carreira profissional, entre outros. „„  3. Providenciar os documentos! Dependendo do país e do programa que você escolheu, diferentes documentos são necessários. Veja uma lista dos mais comuns: passaporte, carteira de identidade, comprovante de residência no Brasil, certificado de estudo ou diploma, entre outros. „„  4. Saiba qual o documento de porte obrigatório no país onde vai fazer intercâmbio. „„  5. Providenciar visto para viajar conforme o país ou programa de intercâmbio que escolheu.

Já está pronto para o intercâmbio? Anote as dicas para aproveitar! Se você está indo viajar para o intercâmbio, se preparar é fundamental para tornar a sua experiência ainda mais inesquecível. Ao escolher um lugar para estudar, certifique-se de que você tenha um domínio intermediário do idioma. Caso você não tenha esse domínio, invista em aulas para aprender um pouco mais ou melhorar os conhecimentos que já tem da língua estrangeira. Utilize as redes sociais a seu favor. Procure por páginas da cidade onde você irá ficar. Páginas no Facebook de estudantes, da própria universidade, de pontos turísticos, perfis no Instagram sobre o país, podem te ajudar com informações valiosas. Quanto mais você souber,

46 46

melhor conseguirá se guiar e saber locais imperdíveis para visitar. Conhecer melhor a cultura local é importantíssimo, já que você estará indo para um país com costumes e hábitos que podem ser bem diferentes dos seus. Além das redes sociais, você pode procurar por canais no Youtube, blogs, escutar podcasts, entre outras coisas que podem te ajudar muito na hora de conhecer e aprender mais sobre o que está acontecendo no outro país. Provavelmente sua vida estará uma correria e, para evitar que você esqueça algo importante, faça alguns dias antes da sua viagem uma lista com tudo de relevante que você precisa levar e boa viagem!


home © Copyright HunterDouglas


Saúde

OUTONO E INVERNO: COMO PREVENIR AS DOENÇAS DA ESTAÇÃO Especialistas apontam para cuidados que se deve ter na época das doenças respiratórias

Com as baixas temperaturas, ficamos mais suscetíveis aos problemas respiratórios, como os resfriados e a gripe. Aquele incômodo no corpo, uma sensação de cansaço… Vem resfriado por aí! Ou será que é uma gripe? A respeito das medidas de prevenção, o pneumologista Adilson Medeiros dos Santos, da Clínica Pró-Vida, diz que os hábitos saudáveis são essenciais. Não fumar, evitar ambientes com poluição (com fumaça ou sem respiradouros) e aglomerações são algumas dicas. No frio, a baixa umidade do ar, as mudanças bruscas de temperatura e o aumento da poluição do ar são os principais motivos de preocupação, especialmente para quem já tem doenças respiratórias crônicas. A época também provoca queda da imunidade das pessoas. Por isso, para evitar sintomas piores, o especialista indica beber muita água, alimentar-se bem e praticar atividades físicas. “Isso ajuda a pessoa a estar menos propensa a doenças infecciosas próprias do inverno”, destaca o médico. A quem tenha problemas como asma e rinite deve redobrar os cuidados, evitando contato com pessoas gripadas, e promover, em casa, o controle do ambiente. “Manter a casa arejada e abolir o uso de cortinas, tapetes e produtos químicos”, explica o pneumologista.

48


Saúde

Cuidados redobrados com idosos A queda de temperatura nas duas estações em algumas regiões do país possibilita o surgimento de doenças típicas, como gripe e resfriado. Alguns grupos de pessoas costumam sofrer mais com o frio, como no caso dos idosos, e precisam de cuidados especiais e mudanças na estrutura do lar para passarem pelo período sem contratempos. Ao contrário do que muitos pensam, idosos (mesmo os acamados) não devem permanecer deitados, pois isso prejudica a capacidade respiratória. “Somente em dias muito frios, devem se reco-

lher”, enfatiza o pneumologista. Por conta das baixas temperaturas, as pessoas tendem a se aglomerar em locais fechados e costumam não abrir as janelas, assim o ar não circula. É exatamente por isso que as doenças de vias respiratórias são mais comuns nesta época do ano. Os idosos, por sua vez, fazem parte do grupo de risco, por isso precisam estar sempre com a vacinação em dia. É importante que eles tomem a vacina da influenza anualmente e a antipneumocócica a cada cinco anos.

Asma e rinite: males comuns à estação mais fria praticar atividades físicas, pois os exercícios favorecem a respiração e ajudam a prevenir doenças; lavar ou por no sol as roupas que ficaram guardadas durante muito tempo. E, por fim, é essencial evitar a automedicação. “Estima-se que 23% das internações no Brasil se deem por intoxicação ocasionada por medicação indevida. Daí a importância da orientação médica”, alerta o médico Evandro Antunes.

Doenças como rinite e asma costumam se intensificar à queda das temperaturas. A rinite é uma inflamação nasal, caracterizada por coriza, coceira no nariz e nos olhos, dentre outros sintomas. Já a asma é uma inflamação pulmonar, que, se tratada de forma adequada, pode fazer com que o indivíduo tenha uma vida normal. Sobre a prevenção dos males do sistema respiratório, o pneumologista Ângelo Ferreira da Silva Júnior e o pneumologista pediátrico Evandro Thomsen Antunes, da Clínica Pró-Vida, dão dicas do que fazer para amenizar o problema. De acordo com o médico Ângelo, tanto quem sofre de rinite quanto de asma deve evitar contato com animais domésticos, assim como ter, em casa, cortinas e tapetes, já que os mesmos retêm poeira. Há uma intensidade de sintomas de pessoa para pessoa. Na gestação, a mulher asmática não pode deixar de usar a medicação inalatória (bombinha) para seu tratamento. É uma medicação tópica (de efeito localizado) e que não acarreta riscos ao bebê. Já com relação às crianças, o ideal é uma alimentação adequada e que atenda às suas necessidades. “E evitar o consumo exagerado de líquidos gelados e sorvetes”, recomenda Evandro. Assim, segundo os especialistas, a todos valem as dicas a seguir: manter os ambientes bem ventilados;

49


Saúde

GRIPE x RESFRIADO Dor de garganta, espirros sucessivos, forte coceira no nariz e nos olhos e secreção nasal. Febre, dor de cabeça, mal-estar. Será gripe ou resfriado? Ou será a rinite (ou rinossinusite alérgica), doença de fundo geralmente genético e que atinge 25% dos brasileiros, devendo ser tratada de forma completamente diversa, com anti-histamínicos (remédios contra alergia)? Esta é caracterizada por cefaleia facial e desencadeamento de crise por agentes externos como pó e mofo. Sensação de peso na face, coriza e dor de cabeça sem febre podem indicar um outro mal intensificado no inverno: a sinusite. Aqui, a orientação médica é sempre essencial. É comum confundir as doenças, especialmente quando os olhos coçam e o nariz fica “trancado” e escorre continuamente. Porém, cada uma dessas doenças comuns no inverno tem suas particularidades.

Segundo o pneumologista Filipe Viana Corrêa, da Clínica Pró-Vida, de Tubarão diferenciar quadros que, por vezes, se confundem é de suma importância. Para tanto, o especialista diz ser fundamental a diferenciação entre a gripe e o resfriado. O infográfico abaixo mostra essas diferenças.

FILIPE VIANA CORRÊA Pneumologista (Pró-Vida)

Diferenças

Gripe

Resfriado

Causas

Causada pelos subtipos do vírus Influenza

Ocasionado pelo Rhinovírus ou outros semelhantes

Duração

Pode atingir as vias aéreas inferiores. Dura de 7 a 10 dias

Atinge apenas as vias aéreas superiores. Dura de 2 a 4 dias

Febre alta, de mais de 38 graus

Febre baixa ou ausência dela

Tosse, dor muscular intensa (mialgia) e forte dor de cabeça. Frequentemente, o paciente não consegue se alimentar Há dor de garganta, nos olhos e coriza.

Há tosse, leve dor muscular e uma leve dor de cabeça

O mal-estar geral é comum

Há mal-estar e coriza, e pode haver rouquidão

Pneumonia

Otite, sinusite e bronquite Há mal-estar e coriza, e pode haver rouquidão

Sintomas

Complicações

50


Saúde

VACINAS:

ARMAS EFICAZES NA PREVENÇÃO DE DOENÇAS Imunização garante proteção desde o primeiro dia de vida e novas vacinas dão suporte contra novos vírus

É importante destacar que as vacinas não são necessárias apenas na infância. Os idosos precisam se proteger contra gripe, pneumonia e tétano, e as mulheres em idade fértil devem tomar vacinas contra rubéola e tétano, que, se ocorrerem enquanto elas estiverem grávidas (rubéola) ou logo após o parto (tétano), podem causar doenças graves ou até a morte de seus bebês. A vacinação é o meio mais simples, eficaz e seguro de se prevenir contra doenças causadas por vírus e bactérias. E ao contrário do que grande parte da população pensa, as vacinas não são apenas para proteção à saúde das crianças. Por meio da vacinação, são prevenidas doenças como a meningite C, as hepatites A e B, a varicela (catapora), a pneumonia e vários subtipos do HPV, sobretudo os que causam o câncer de colo de útero e as verrugas genitais.

A vacinação é uma das medidas mais importantes de prevenção contra doenças. É muito melhor e mais fácil prevenir uma enfermidade do que tratá-la, e é isso que as vacinas fazem. Além disso, a vacinação não apenas protege aqueles que recebem a vacina, mas também ajuda a comunidade como um todo. Quanto mais pessoas ficarem protegidas, menor é a chance de que qualquer uma delas, vacinadas ou não, seja contaminada. No Brasil, existe o Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde. Em 40 anos de existência, o PNI se destacou por ser um dos melhores programas de imunização do mundo e vem atuando na ampliação da prevenção, no combate ao controle e erradicação de doenças, além de disponibilizar diversas vacinas à população.

Mudanças no calendário de vacinação de idade. Outra alteração no calendário é a vacina meningocócica C conjugada para adolescentes de 11 a 14 anos (14 anos, 11 meses e 29 dias). Para este grupo, será aplicado um reforço ou a dose única, conforme situação vacinal encontrada. Essa mudança proporcionará proteção direta impedindo o risco de doença para os grupos etários, alcançando, ainda, o efeito protetor da imunidade, que estende a proteção de pessoas não vacinadas. A disponibilidade das vacinas segue as recomendações do calendário e a situação vacinal encontrada para crianças, adolescentes e adultos. A imunização oferece total proteção contra as doenças, que pode ter curta duração ou evoluir para formas graves e levar até mesmo à morte. As vacinas são gratuitas e estão disponíveis nas salas de vacinação públicas de todo o país.

Com o passar do tempo, o calendário de vacinação sofreu mudanças. De acordo com o Ministério da Saúde, o Calendário de Vacinação de 2018 teve modificações conforme proposta do Programa Nacional de Imunizações (PNI). Entre as principais mudanças está a aplicação da vacina contra a febre amarela para crianças com nove meses. A dose será aplicada em crianças nascidas a partir do ano de 2017, residentes em Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Rio Grande do Sul e Bahia. Em relação à vacina contra a varicela, o Ministério da Saúde passa a disponibilizar a segunda dose para crianças de quatro até seis anos de idade (seis anos, 11 meses e 29 dias). A vacinação nesta faixa etária busca aumentar a proteção do grupo alvo, prevenindo a ocorrência de surtos da doença, especialmente em creches e escolas. A primeira dose da varicela é aplicada aos 15 meses

53


Novas recomendações para vacinas:

Hepatite A

Como era antes

Como é agora É recomendado à criança receber uma dose aos 15 meses de idade. Para aquelas que perderam a oportunidade de se vacinar, terão a chance de receber essa vacina até os cinco anos incompletos.

Uma única dose da vacina ofertada para crianças com até dois anos.

Uma dose entre 15 meses e dois anos de idade incompletos.

Uma dose entre 15 meses de idade. Para aquelas que perderam a oportunidade de se vacinar, terão a chance de receber essa vacina até os cinco anos incompletos. É importante reforçar que a vacina tetra viral só pode ser tomada por crianças que comprovam ter recebido a primeira dose de tríplice viral.

Vacina era ofertada apenas para meninas entre nove a 13 anos, e mulheres com HIV entre 9 e 26 anos.

Além das meninas e mulheres, a vacina também passa a ser ofertada para meninos entre 11 e 14 anos, homens vivendo com HIV entre os 9 e 26 anos de idade, e imunodeprimidos (transplantados de órgãos sólidos, de medula óssea ou pacientes oncológicos) e meninas até 14 anos. Até 2020, idade de vacinação será ampliada progressivamente até englobar crianças e adolescentes entre os nove e 13 anos.

Meningocócica C

Duas doses da vacina eram administradas para crianças entre três e cinco meses, com um reforço para crianças entre os 15 meses e dois anos incompletos.

Duas doses da vacina serão administradas para crianças entre três e cinco meses, com um reforço para crianças até cinco anos incompletos. Também há mais uma dose para adolescentes entre 12 e 13 anos de idade. Até 2020, a idade será ampliada progressivamente até englobar crianças e adolescentes entre os nove e 13 anos.

Tríplice Viral (sarampo, caxumba e rubéola)

Adultos recebiam a segunda dose até os 19 anos, ou uma dose única entre 20 e 49 anos de idade.

A segunda dose passa a valer até os 29 anos de idade, e a dose única da vacina fica disponível para adultos entre 30 e 49 anos.

dTpa Adulto (acelular)

A vacina que protege contra a difteria, tétano e coqueluche era recomendada para gestantes a partir da 27ª até a 36ª semana de gestação.

Varicela

HPV

A vacina pode ser tomada a partir da 20ª semana de gestação. É importante lembrar que, tomando a vacina durante a gravidez, a mãe transfere os anticorpos para o feto, evitando que ele contraia a coqueluche. As mulheres que perderam a oportunidade de receber a vacina durante a gravidez podem recebê-la durante o puerpério (até 45 dias após o parto).

54

Esquema vacinal: 1ª dose de tríplice viral; 2ª dose tetra viral (sarampo, rubéola, caxumba e varicela) ou tríplice viral (sarampo, rubéola, caxumba) + varicela

Vacina


Saúde

Prevenção para todos Veja a seguir algumas das vacinas disponíveis na Central de Vacinas. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 19 horas. „„  Vacina hexavalente - É uma vacina que combina seis componentes em uma única injeção: Salk (pólio inativada), tríplice acelular (difteria, tétano e coqueluche), Haemophylus influenzae e hepatite B. „„  Hepatite B - No sistema particular de vacinação, é combinada com a DPaT + Hemófilus + Polio (vacina Hexavalente), diminui o número de injeções na criança.

Diferenças entre sistemas público e privado

„„  Dengue - A central dispõe da vacina contra a dengue. A Dengvaxia® é utilizada para ajudar a proteger contra a dengue causada pelos sorotipos 1, 2, 3 e 4. A vacina é aplicada em pessoas de nove a 45 anos.

Os sistemas público e privado de vacinação são complementares. O sistema público vacina o indivíduo com foco na saúde coletiva. Já o sistema privado tem seu foco na proteção individual, contra todas as doenças preveníveis por vacinas, para os públicos não incluídos no calendário do Programa Nacional de Imunizações (PNI), que rege a vacinação na rede pública. Algumas vacinas importantes ainda não são aplicadas na rede pública. Outras estão disponíveis em versão mais moderna, podendo ser aplicadas combinadas com outras vacinas, reduzindo o número de injeções, além de algumas serem mais purificadas, com menor possibilidade de eventos adversos. A Clínica Pró-Vida, em Tubarão, dispõe da Central de Vacinas, que funciona no Centro Pediátrico Arary Cardozo Bittencourt (1º andar do Medical Center). A unidade disponibiliza todas as vacinas que não estão disponíveis na rede pública. “Todas as nossas vacinas são acelulares, que oferecem menor risco de reações e administração em menos doses, sobretudo para as crianças”, destaca a técnica responsável pela Central de Vacinas, Maysa Fontana.

„„  Meningocócicas conjugadas - A central dispõe das vacinas Meningocócicas conjugada C, Meningocócica B e Meningocócica conjugada ACWY, administradas a crianças em seu primeiro ano de vida. Aos adultos, a ACWY e a B são administradas em dose única. „„  HPV - A rede pública, no momento, oferece a vacina contra o HPV às meninas de nove a 13 anos. Somente recentemente os meninos de 13 anos foram incluídos no PNI para 2017, “sendo essencial aos pais estarem atentos a essa recomendação da SBim, vacinando os meninos na mesma faixa etária ainda não contemplados na rede pública”, reforça Maysa. Na rede privada, pessoas que estejam fora dessa faixa etária (inclusive pessoas que já tiveram contato com o vírus e realizaram tratamento) podem tomar a vacina, administrada em três doses. „„  Hepatite A - A rede pública vacina as crianças contra a hepatite A com um ano de idade. Na rede privada, segue-se a recomendação da SBIm, sendo que seis meses após esta primeira dose, uma segunda é aplicada, o que garante a imunidade à hepatite A também na vida adulta. “Não é incomum, porém, vermos pessoas que não têm carteira de vacinação atualizada. Vacinar-se é uma atitude essencial para se manter distante de males que são preveníveis”, destaca Maysa Fontana, técnica responsável pela Central de Vacinas da Pró-Vida.

55


Especial

VIOLÊNCIA E INSEGURANÇA QUE AMEDRONTAM Como a violência transformou o dia a dia do catarinense, como as autoridades se manifestam sobre o assunto e no que a sociedade pode contribuir para mais segurança

Daiane Fernandes No rádio, na TV, na internet, nos jornais ou qualquer meio de comunicação. Eles estão estampados. São Joãos, Marias, Josés, Anas. Alguns têm a trágica história conhecida. Outros, infelizmente, apenas aumentam os números das estatísticas da violência que assombra o século 21 no Brasil, que cresce de forma acelerada e sem controle. O país assiste atônito à escalada do poder e à ousadia do crime organizado, ao mesmo tempo em que observa que cada vez está mais corriqueiro os crimes com motivações pessoais ou sem sentido. A assustadora explosão da violência no Brasil é justificada pelas autoridades por inúmeros problemas. É frágil a segurança pública. Assim como é frágil, muitas vezes, a preocupação do cidadão em contribuir para sua segurança e do seu próximo. De acordo com o Atlas da Violência do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), com dados referentes ao ano de 2017, a tragédia diária nos últimos anos atingiu contornos inimagináveis: apenas em três semanas são assassinadas no Brasil mais pessoas do que o total de

mortos em todos os ataques terroristas no mundo nos cinco primeiros meses de 2017, que envolveram 498 atentados, resultando em 3.314 vítimas fatais. Diante dos números assustadores, a Campanha da Fraternidade deste ano traz como tema: a violência. Segundo o doutor em Ciências Sociais e especialista em Segurança Pública, além de membro associado do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o professor Robson Sávio Reis Souza, em destaque para a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), fala que a violência se torna o fio condutor da forma como se realiza a sociabilidade, isto é, a forma como uma pessoa interage com as demais em um certo grupo social. As mortes que mais causam insegurança e indignação na sociedade são os assassinatos. De acordo com a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) de Santa Catarina, somente entre janeiro e fevereiro de 2018 o Estado registrou 160 homicídios. Em 2017, foram 191 no mesmo período.

98

93

Homicídio

85

75 6

7 2

Latrocínio Jan/17 57

Jan/18

1 Fev/17

Fev/18


“Minha filha morreu nos meus braços” Em fevereiro, a região Sul do país voltou os olhos para mais uma história trágica vitimada pela violência. A youtuber e modelo Isabelly Cristine Santos, de 14 anos, filha da tubaronense Rosania Domingos dos Santos, foi morta atingida por um tiro na cabeça quando trafegava pela rodovia PR-412, no litoral do Paraná. Ainda em luto pela perda da filha, a mãe da jovem diz que a morte da filha não pode ser esquecida. “Posso perdoar muito mais para frente”, fala Rosania sobre os acusados da morte de Isabelly. “Eles tiraram a vida da minha filha, tiraram meu bem maior, o meu amor, a minha vida. Ela era minha melhor amiga, minha companheira. Não está sendo fácil para mim”, diz a mãe da youtuber. Após a tragédia, Rosania decidiu doar os órgãos e o cabelo da filha. Isa, como era conhecida, tinha um canal de entrevistas no YouTube. No dia dos fatos, Rosania lembra que ela e a filha voltavam de uma entrevista, de carro. Ambas no banco de trás. Na frente, estavam um amigo e o pai dele. Isa foi baleada um pouco acima do olho esquerdo. No momento do crime, o motorista do carro que baleou a jovem parou à frente do veículo que estava Isa e um dos ocupantes, sem descer do mesmo, efetuou três disparos contra o carro onde estava a garota.

Versão dos envolvidos Os irmãos, acusados da morte da modelo e youtuber, alegaram ter feito os disparos porque acreditaram que o carro em que Isa estava oferecia risco. Um dos irmãos disse que no veículo havia sete pessoas além dele, sendo que três são crianças. Afirmou que a arma de fogo que ele usou é registrada, mas ele não tinha autorização para o porte da mesma.

Mãe espera por justiça Rosania diz que a violência tirou a vida de sua filha. “Não desejo nem para meu pior inimigo (sobre a morte). O homem em sua capacidade maldosa me tirou ela (Isabelly). Nosso Brasil sem segurança. Armas em mãos erradas. Pessoas inocentes morrendo. Até quando vamos viver em um Brasil de medo, onde não temos segurança nem em uma estrada, dentro de um carro?”, questiona a tubaronense. Após a tragédia que levou sua filha, a mãe de Isa diz que está com ainda mais medo da insegurança. “Não tem justificativa (para a morte de Isa). Não tem argumentos. São assassinos e pelo jeito acostumados com esse erro. Choro todos os dias. Mataram minha filha. Não quero vingança. Quero é justiça”, desabafa a mãe. A tubaronense conta que o canal no Youtube de Isa será totalmente voltado a uma ONG de proteção a cachorros, “que era o sonho dela também”, completou a mãe.

58


Especial

Os desafios dos gestores da segurança no Estado Os primeiros meses de 2018 foram marcados por mudanças na gestão de segurança de Santa Catarina. Temos um novo secretário de Segurança Pública e novos comandantes na Polícia Civil e Militar do Estado, entre eles o tubaronense Marcos Ghizoni. Todos têm a missão de tentar mudar o difícil cenário no que diz respeito à segurança no Estado. Entre eles, o avanço da violência. Marcos Ghizoni e o coronel Araújo Gomes, além do secretário de Segurança Pública, o professor e advogado Alceu Pinto de Oliveira Júnior, foram as apostas do governador Eduardo Pinho Moreira (MDB).

Delegado diz que há ações para curto, médio e longo prazo Nascido em Florianópolis e criado em Tubarão, no Sul do Estado, o delegado Ghizoni, 45 anos, possui 12 de carreira. Trabalhou principalmente no Sul e nos últimos três anos era delegado geral adjunto, função que o fazia lidar diretamente com as decisões de impacto estadual. Após sua posse, diante do cenário que se apresenta no Estado, de violência, Ghizoni promete ações fortes contra o crime organizado, com inteligência, integração e antecipação aos delitos. “Temos estratégias de ações para curto, médio e longo prazo. Nosso maior desafio é combater o crime organizado”, fala o delegado. “Faremos medidas pontuais para diminuir os índices de violência. Vamos fortalecer a segurança nas fronteiras para que Santa Catarina deixe de ser rota para traficantes de armas e drogas”, revela o delegado geral.

Comando da PM quer ações nas ruas O coronel Araújo Gomes, 51 anos, traz longa bagagem na Polícia Militar (PM). Como comandante da Polícia Militar de Santa Catarina, destaca que o plano é intensificar as ações nas ruas para sufocar o crime. Sua meta durante a gestão é reduzir o número de mortes violentas. Segundo ele, serão quatro conceitos de operações: de choque de ordem, com presença intensa nas comunidades; de sufoco, para a prisão e apreensão de criminosos; de ferrolho, com o monitoramento das áreas conflagradas para o controle de fronteiras; e de força-pública, com intervenção social nas áreas onde há mais conflito. Em levantamento interno, o coronel constatou que o crime é elevado em dez municípios catarinenses. Nestes, ocorrem 50% dos crimes do Estado.

59


Especial

Os rostos da violência à mulher Outro assunto destaque nos últimos meses foi a crescente de casos de violência, em que as mulheres foram as vítimas. Na região Sul de Santa Catarina, Maria Helena Martins, de 50 anos, e Olindina Francisco, de 57, foram os nomes que marcaram este triste cenário. As duas mulheres estão entre as vítimas de feminicídio. Ambas foram encontradas mortas, com sinais de violência. Os suspeitos, apontados pela polícia, teriam ligação afetiva com as vítimas. Segundo dados do fórum Brasileiro de Segurança Pública, 12 mulheres são assassinadas todos os dias, em média, no Brasil. Somente em 2017, no país, segundo dados do Fórum, foram registrados 4.473 homicídios dolosos, sendo 946 feminicídios, ou seja, casos de mulheres mortas em crimes de ódio

motivados pela condição de gênero. No crime, registrado em janeiro deste ano, Maria Helena foi agredida e asfixiada. Seu corpo foi encontrado quatro dias depois, por vizinhos, em seu apartamento em Laguna. Seu ex-namorado, suspeito de sua morte, foi preso e aguarda recluso a decisão judicial. Olindina, conhecida como dona Neném, foi encontrada morta por familiares dentro do banheiro de sua casa, em Imbituba. Segundo a polícia, ela foi assassinada, em fevereiro, com 13 facadas, e antes disso provavelmente foi agredida, pois apresentava hematomas no rosto. O suspeito agiu com violência e raiva, apontou a polícia. Até o momento ninguém foi preso e a investigação aponta que o principal suspeito é um homem bem mais jovem que a vítima, com quem possivelmente ela tinha um relacionamento.

Falta de denúncia agrava Ainda conforme os dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, uma mulher é assassinada a cada duas horas no Brasil. De acordo com o delegado responsável pela Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (Dpcami) de Tubarão, no Sul do Estado, Felipe Samir Ferreira Andrade, a falta de denúncias da violência sofrida pela mulher é um agravante. “Na maioria dos casos, a vítima já se sente segura apenas com uma medida protetiva, por exemplo”, analisa o delegado. Em outras situações, a mulher não denuncia por medo. O delegado conta que, recentemente, investigava um caso de maus tratos a crianças. Contudo, durante a investigação, descobriu que toda a família, sendo a mãe e outros familiares, era também ameaçada pelo suspeito.

Lei do Feminicídio Desde 9 de março de 2015 a legislação prevê penalidades mais graves para homicídios que se encaixam na definição de feminicídio – ou seja, que envolvam “violência doméstica e familiar e/ou menosprezo ou discriminação à condição de mulher”. Os casos mais comuns desses assassinatos ocorrem por motivos como a separação.

60


Especial

Cidadão e a contribuição para a segurança Não é de hoje que os questionamentos sobre como ser um cidadão consciente são cada vez mais constantes e necessários. Em todos os aspectos da vida em sociedade, existem normas que, mais do que limitar as atitudes dos cidadãos, servem para que todos os direitos das pessoas sejam respeitados.

No trânsito Todos os dias, muitas pessoas se deparam com a obrigação de enfrentar problemas causados pelo trânsito. Na realidade, tais complicações são causadas pelos agentes que o compõe, que começa pelos pedestres e se estende até os condutores de veículos automotores. Aos motoristas, atentar às regras de trânsito, bem como ao uso dos equipamentos obrigatórios, como o cinto de segurança para motoristas de carros e o capacete para motociclistas. Aos pedestres, sempre atravessar na faixa destinada e atentar para os sinais de trânsito.

Elo da comunidade

Respeitar o espaço do outro

Segundo o especialista em segurança pública Walker Mendes, a população precisa também denunciar os crimes para que eles sejam elucidados. Além disso, é preciso que o cidadão participe de ações promovidas pelas forças de segurança, como palestras sobre o combate às drogas; Proerd e outros. Na Polícia Militar (PM) existe o programa “Rede de Vizinhos”, em que a comunidade trabalha unida em cooperação contra o crime.

Além de atentar para as leis, o cidadão, segundo o especialista, deve respeitar o espaço do outro e não abusar de som alto, por exemplo. Os deveres, por sua vez, decorrem das próprias relações entre as pessoas na sociedade em que convivem. O principal deles é o dever de não causar dano. Significa que um indivíduo, um cidadão, não pode agir de modo a causar dano a outro, devendo respeitar seus direitos.

Obrigações pessoais Acreditar na segurança pública

Na esfera política, são alguns exemplos: alistar-se como eleitor, facultativamente dos 16 aos 18 anos e obrigatoriamente a partir dos 18; votar em todas as eleições, dos 18 aos 70 anos (quando o voto passa a ser facultativo), salvo justificativa a ser apresentada no prazo legal em caso de impossibilidade, para que se possa eleger gestores que possam buscar medidas de segurança coletiva eficazes.

De acordo com Walker, não há crime perfeito. “O cidadão deve acreditar nas forças de segurança e fazer a denúncia do crime. Se fosse perfeito não era crime. Hora ou outra a verdade sobre os fatos e a punição chegarão”, diz o especialista em segurança pública.

61


Construção Civil

Golden Class Residence, empreendimento alto padrão entregue pela Construtora Piucco.

62


Construção Civil

DE GERAÇÃO PARA GERAÇÃO,

CONSTRUTORA COMPLETA 30 ANOS NA CIDADE AZUL Há três décadas, a Construtora Piucco tem completado centenas de histórias no Sul de Santa Catarina. Um novo ciclo se inicia e com ele novos desafios para atender à expectativa dos clientes, primando pela qualidade e confiança em negócios seguros.

A construção civil no Brasil tem projeções otimistas para este ano. Com a retomada do crescimento da economia e o aumento da confiança no mercado, o setor deverá ter seu primeiro avanço desde 2013. Inovação é a palavra de ordem. Mesmo depois de três décadas no mercado, a constante adaptação às novidades e à modernidade dão o tom ao trabalho realizado pelos profissionais da Construtora Piucco, que comemora 30 anos. Uma empresa que une tradição e atualidade em Tubarão e no Sul do Estado. “O momento é de celebração, mas sempre estudando estratégias para driblar cenários negativos e buscar a consolidação no setor. A junção de práticas sustentáveis, materiais selecionados, tecnologia e modernização do sistema de construção, aliados à qualidade e cumprimento de prazo, fidelizam clientes e formam bases fortes para uma empresa”, reforça o diretor da Construtora Piucco, o engenheiro civil Ramon Goulart Piucco. O engenheiro fala com propriedade no assunto. A construtora, que reúne em seu portfólio projetos diferenciados, busca estar em dia com o que o mercado desenha para a construção civil e o setor imobiliário. “Estamos cada vez mais revigorados após três décadas de realizações. Um constante crescimento, um contínuo aprendizado, uma sólida trajetória que aliam, entre tantas características, inovação, compromisso e responsabilidade socioambiental para atender a um público cada vez mais

exigente e consciente”, valoriza. Durante toda a trajetória, a empresa conquistou resultados de excelência em seus empreendimentos. Nesses anos foram mais de 200 mil m² de área construída. Em cada projeto, a Piucco prioriza sempre a localização, a arquitetura, o bem-estar, a funcionalidade, a beleza, a segurança, o lazer e a sustentabilidade. Uma característica singular da construtora é a integração de todas as competências para execução das obras. Em cada projeto, profissionais das áreas ambiental, esportiva, engenharia, arquitetura, entre outras, elaboram juntos a distribuição e definição do layout, para que o empreendimento seja prático, seguro e atenda à demanda diária dos moradores, da melhor forma possível. “Ter a opinião e o aval de profissionais para projetar um ambiente que possa suprir as necessidades dos clientes, de forma eficiente, é uma ação primordial da empresa”, destaca Ramon. Segundo ele, a equipe está sempre atenta ao mercado, além de contar com arquitetos parceiros que antecipam tendências arquitetônicas e que agregam para a paisagem urbana. “Nossa missão é superar a expectativa de nossos clientes com produtos inovadores. Tubarão já pode comemorar. Em abril, mais um empreendimento será lançado pela construtora, com muitas novidades aliadas ao requinte e ao alto padrão de qualidade atestados pela Piucco”, completa.

30 Anos de História A Construtora Piucco foi fundada em 1988, pelo presidente da empresa, Nadirlei A. Martins Piucco, na cidade de Tubarão, onde permanece até hoje. Desde o início, a construtora ampliou o mercado imobiliário da região, inovando e disponibilizando projetos diferenciados. Entre seus principais empreendimentos estão Golden Class, Mont Blanc, Vittare, Puerto Madero, San Lorenzo e Everest, que foram assinados por renomados profissionais, que atendem aos mais diversos e exigentes clientes. A composição de cada projeto é pensada com perfeição, priorizando os espaços privados e comuns, com acabamentos impecáveis, delicados e de ótima qualidade para os futuros proprietários.

O diretor e engenheiro, Ramon Piucco, à frente dos negócios da construtora 63


Construção Civil

ESQUADRIAS DE ALTO PADRÃO, ELEGÂNCIA E DESEMPENHO No mercado desde 2015, a König Esquadrias de PVC fornece aos clientes esquadrias de alto padrão, elegância e desempenho, atendendo as normas vigentes, possibilitando conforto e segurança. As esquadrias são compostas de PVC, vidro e aço. Conforme o sócio-administrativo da empresa, Cleriston Bardini, esses perfis de PVC possuem câmaras internas que são preenchidas por uma estrutura de aço, aumentando a resistência mecânica. Entre as esquadrias mais procuradas, aponta ele, estão as que têm isolamento acústico. “As esquadrias de PVC são herméticas, pois não absorvem água, poeira e ar, apresentam também um grande desempenho com relação às propriedades térmicas e acústicas. Além disso, possuem em todo o seu perímetro aço galvanizado no interior de suas câmaras, garantindo maior resistência mecânica, propiciando assim maior segurança, conforto e

64

qualidade de vida aos seus usuários. O desempenho das esquadrias de PVC da König/VEKA garante que essas são as mais indicadas para atender os requisitos das normas ABNT NBR 10.821 Esquadrias para edificações e ABNT NBR 15.575 – Norma de Desempenho”, explica Cleriston. Segundo ele, a procura acontece quando o material é especificado por um arquiteto que já conhece o produto. “A König Esquadrias de PVC usa em suas esquadrias perfis da multinacional VEKA, uma empresa alemã, fundada em 1969, presente em mais de 80 países e líder mundial em fabricação de sistemas de perfis de PVC”. Atualmente, a empresa está situada em Tubarão, no Sul de Santa Catarina, e possui uma estrutura de, aproximadamente, mil metros quadrados, contando com fábrica própria e showroom, o que possibilita aos clientes a visualização dos diferenciais das esquadrias em PVC.


Vantagens de escolher as esquadrias de PVC „„  Atenuação acústica: as esquadrias de PVC são as que correspondem, de maneira mais eficaz, aos requisitos das normas vigentes com relação à atenuação acústica, devido ao formato dos perfis, ao processo de fabricação e possibilidade de utilização de vidros de até 28mm. No Brasil, o advento da norma de desempenho (NBR 15.575) tornou essa questão ainda mais evidente, estabelecendo requisitos mínimos de isolamento acústico para as edificações. „„  Sustentabilidade: não utilizam em sua formulação metais pesados, seguindo os padrões e as resoluções internacionais. São ecoeficientes, pois não demandam tanta energia em sua produção, seus resíduos e suas sobras são reciclados em praticamente sua totalidade e, devido ao conforto térmico que proporcionam, reduzem o uso de ar condicionado, contribuindo assim com a sustentabilidade. „„  Durabilidade e baixa manutenção: as esquadrias e perfis são fabricados com fórmula especial que proporcionam maior residência aos raios UV, possuem garantia de dez anos e uma vida útil longa de, aproximadamente, 50 anos. Além disso, têm baixo índice de manutenção e são resistentes ao fogo, não absorvem ações do tempo, como água, vento e poeira. „„  Segurança: o PVC utilizado na esquadria é um material plástico, duro e muito resistente. Além disso, as esquadrias possuem uma estrutura interna de aço galvanizado e ferragens de alta tecnologia, com cremonas e fechos de travamento em multipontos, garantindo estabilidade, alta resistência e segurança. „„  Conforto térmico: possuem baixa condutibilidade térmica, ajudando a bloquear a transmissão de temperaturas entre o ambiente externo e interno. Quando se utilizam vidros laminados e insulados, oferecem excelente conforto térmico e redução no consumo de energia.

65


TUBARÃO SANEAMENTO: MAIS DE R$ 58 MILHÕES DE INVESTIMENTOS EM OBRAS Investir em saneamento básico é investir em saúde pública. Pacote de obras, lançado pela concessionária, beneficiará mais de 5 mil famílias que residem no Centro e nos bairros Vila Moema e Recife.

Em comemoração aos seis anos de atuação, a Tubarão Saneamento lançou, no mês de março, o cronograma de obras no sistema de esgoto, no município de Tubarão, que deve contabilizar R$ 58 milhões de investimentos até maio de 2019. Essa iniciativa garante aos tubaronenses qualidade de vida e melhores condições de saúde. Ter acesso ao saneamento básico, uma vez que a cidade parte do zero, no que se refere à coleta e ao tratamento de esgoto, marca um novo momento na vida das famílias da Cidade Azul. “A concessionária tem a consciência de que o acesso aos serviços de saneamento básico é fundamental para a melhoria da saúde e da qualidade de vida de todos os cidadãos. Ter água tratada e o esgoto devidamente coletado e tratado é apontado como

fator essencial à erradicação de doenças infectocontagiosas que afetam, principalmente, os países em desenvolvimento”, salienta o diretor da concessionária, Renato Carlini Camargo. Em Tubarão, 100% da população que reside em área urbana tem acesso à água tratada. Mas, quando o assunto é esgoto, as residências são equipadas com modalidades como: in natura, tanque séptico, filtro anaeróbico ou sumidouro. “Esses sistemas são utilizados quando não há condições ou necessidade de realizar um tratamento adequado, porém, com o desenvolvimento das cidades, crescimento populacional e industrial, atitudes como essas prejudicam o meio ambiente, contaminando o lençol freático”, frisa Renato.

Sobre as obras A primeira etapa das obras contempla uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), estações elevatórias de esgoto e aproximadamente 30 mil metros de rede. As redes coletoras de esgoto serão implantadas até o final da concessão. Nessa primeira etapa, os bairros contemplados serão Centro, Vila Moema e Recife. A concessionária investirá cerca de R$ 58 milhões, até maio de 2019. A partir desta data, o sistema de esgotamento sanitário já estará em operação.

Água e esgoto no Brasil:

83,3%

das residências têm acesso à água tratada;

51,92%

das residências são atendidas com coleta de esgoto;

44,92% das residências são atenditas com

Água e esgoto em Santa Catarina:

Água e esgoto em Tubarão:

100%

87,71% das residências têm acesso à água tratada

das residências em área urbana têm acesso à água tratada;

20,86% das residências são atendidas

0% das residências são atendidas

com coleta de esgoto.

coleta e tratamento de esgoto.

66

com coleta e tratamento de esgoto.


Ambientes Inspiração de projeto veio para suprir mudança de família que saiu de uma casa convencional para morar em um apartamento, em outra cidade.

DESAFIO DE TRANSFORMAR UM APARTAMENTO EM LAR Localizado no Centro de Tubarão, no Sul de Santa Catarina, o projeto que inspirou o apartamento decorado pelas arquitetas e urbanistas Bruna Comeli e Isabella Lemos foi desafiador. Centralizado no Edifício Farani, o novo lar dos clientes era um sonho. Com o imóvel pronto, o casal e o filho, apaixonado por futebol, buscavam um espaço funcional e aconchegante. “Como os clientes sempre moraram em casa, o maior desafio foi aproveitar cada cantinho do apartamento, de aproximadamente 80 metros quadrados, para deixar a ‘cara deles’. Devido ao dia a dia corrido, buscavam um espaço funcional e também confortável, sendo a sala de estar e jantar o ambiente mais aguardado por eles”, destaca a arquiteta Bruna. Conforme as arquitetas, conforto é a palavra-chave deste projeto desafiador, na qual o limitador foi o espaço consideravelmente menor do que a residência atual da família. Desta forma o ponto de partida foi criar ambientes com espaços funcionais. “Cada centímetro de cada ambiente possui um móvel prático e funcional”, diz Bruna. O lar dessa nova família traz tons neutros e espaço para receber. “Sendo assim, integramos os ambientes sociais, a fim de que a família tivesse um local mais amplo, com todo aconchego entre sala de estar, cozinha e churrasqueira, podendo receber amigos e familiares’, destaca a arquiteta

Integração Iniciando pela cozinha, as arquitetas atenderam a integração desejada pelos clientes. “Criamos uma bancada em pedra, para fácil limpeza do dia a dia, com banquetas em tecido impermeável e pés de madeira, que trazem aconchego para o local. Acima da bancada, pendentes direcionáveis na cor dourada destacando ainda mais a beleza do ambiente”, diz Isabella. 68


Detalhes ganham destaque Ainda na bancada, foi posicionada uma bandeja dourada com objetos de decoração que, segundo as arquitetas, está super em alta e deixa o ambiente com um ar despojado: como é o caso do abacaxi dourado, peças encontradas na loja Suelly Bianco, que foi parceira neste projeto.

Funcionabilidade A cozinha tem pouco espaço, mas, conforme as arquitetas, mesmo assim conseguiram inserir todos os eletrodomésticos necessários para as tarefas do dia. Toda parte de marcenaria está em tons neutros e um amadeirado nude. “Utilizamos puxadores em inox para maior conforto e por ter fácil manutenção de limpeza. Uma pequena porta ao lado da geladeira fez com que os clientes aproveitassem ainda mais esse cantinho, servindo como um porta temperos ou um apoio para louças menores. Acima da geladeira utilizamos espelho para dar um ar mais sofisticado ao ambiente.

Charme e requinte A sala de jantar é o ponto alto desse ambiente integrado. Nela, foi centralizada uma mesa laqueada branca com vidro branco em cima para fácil limpeza, protegendo assim a laca. Esta mesa tem seis lugares e as cadeiras trazem o charme e requinte deste ambiente, pois na parte de trás do espaldar foi utilizado tecido especial, todo trabalhado tipo uma trama, diferenciando da parte interna que é liso. Ambos tecidos em tons cru foram impermeabilizados para proteção e durabilidade do material escolhido. 69


Peças especiais Neste ambiente foi centralizado um pendente de cristal protegido por um vidro champanhe, que contribuiu para que todos os ambientes tivessem peças especiais no formato e tamanho do jeito que projetamos e especificamos para os clientes. Um painel em MDF com espelho bisotê aplicado, junto com fita de led deixou o ambiente com a sensação de amplitude. Além de um painel ripado na parede oposta, feita em marcenaria, em tons nude; isso cria outro tipo de sensação, dessa vez no sentido de ser um ambiente mais alto, devido às ripas serem no sentido vertical, que também serviu como limitador de ambientes, separando sala de jantar e estar.

70


Local mais desejado Na sala de estar, o desejo dos clientes era poder chegar em casa e ficar confortavelmente em um sofá para poder relaxar. Esse sofá, em tonalidade cru, também possui impermeabilização, tudo pensando em facilitar o dia a dia dos moradores e diminuir a manutenção diária. “Como acabamento, posicionamos um tapete retangular com formas geométricas que está muito em alta e se torna uma peça decorativa ao mesmo tempo. Essas peças devem ser pensadas de modo que deixem o ambiente com mais conforto e seja fácil para a limpeza, por isso optamos por um modelo com pelo baixo”, diz Bruna.

Acabamentos Para acabamentos, foram utilizados quadros e almofadas que deixassem tudo harmonioso e equilibrado. Os quadros com molduras de espelho seguem a mesma linguagem do home, que possui uma faixa em espelho como detalhe do painel da televisão. Toda a parte de marcenaria do home também está nos tons neutros, pois como se trata de um ambiente integrado, o mesmo dá essa sensação de continuidade e integração. Gavetões abaixo do painel da televisão foram projetados com frente em vidro nude, para que houvesse mais espaços para os objetos pessoais da família.

71


Ambientes

Cantinho da família A churrasqueira não passou despercebida, aliás, esse foi um dos cantinhos melhor aproveitado e idealizado pela família. Nele se repete o painel ripado logo na entrada do ambiente, para que, além de ter a mesma linguagem dos outros ambientes, sirva para camuflar a tubulação do sistema de ar condicionado. Dessa forma, conseguimos esconder o desnecessário e deixar à mostra o belo, tornando mais uma peça funcional.

Espaços particulares Já na parte mais intíma do apartamento temos os quartos e banheiros. Como clientes já adquiriram o apartamento pronto, não houve nenhuma intervenção em revestimentos e gesso, apenas parte de marcenaria e alguns acessórios. Em ambos os banheiros, podemos criar pequenos móveis de apoio para a cuba e parte de espelhos, ajudando a ampliar o ambiente. Todos os mobiliários seguem o padrão de MDF e cores da área social do apartamento. 72


O flamenguista “No quarto do filho procuramos criar um ambiente todo seu, onde, além das atividades habituais do dia a dia, ele possa ter um cantinho de estudo e também receber amigos. Optamos em encostar a cama na parede, e fazer uma cabeceira toda estofada em tons escuros criando um bom espaço para lazer, como jogar vídeogame, por exemplo. Outro ponto de destaque é o papel de parede em Chevron com tons de cinza, dando um ar moderno e jovial ao ambiente. Por ser apaixonado por futebol, colocamos em sua decoração um quadro do seu time do coração.

73


Ambientes

Destaque para a cama Já na suíte, o ponto de destaque ficou para a cama. “Optamos por ocupar toda a parede da cabeceira, trazendo uma amplitude para a suíte principal. Utilizamos um painel de MDF com aplicação de fita de led, uma cabeceira estofada e aplicação de papel de parede mais clássico. A roupa de cama trouxe leveza e elegância ao ambiente. Assim como no quarto do filho, toda marcenaria recebeu uma nova possibilidade de iluminação com fitas de led”, destacam as arquitetas.

As arquitetas Bruna Comeli e Isabella Lemos são arquitetas e urbanistas, formadas em 2011 na Unisul. Desde então, atuam na área. Em 2017 assumiram a parceria. Hoje seguem com projetos tanto na cidade de Gravatal, onde se localiza o escritório, como também em Tubarão e demais regiões. Além da área de projeto de interiores, o escritório também se dedica a projetos arquitetônicos e busca sempre proporcionar a seus clientes belos espaços, conforto e funcionalidade. Contato através dos e-mails: arqbrunacomeli@gmail.com e isabellalemos.arq@gmail.com.

74


Ambientes

ESPAÇO PARA TRABALHAR Arquitetas remontam espaço para receber clientes e destacar projetos feitos pelo escritório

O Arte e Traço Arquitetura foi criado pelas arquitetas Mayara Amboni e Iara Pittigliani e completou três anos, recentemente. Localizado em Laguna, primeiro estava instalado em uma sala comercial de um edifício antigo. Contudo, numa proposta inovadora, as profissionais resolveram dar uma nova cara ao espaço e criaram, através de projeto próprio, um novo ambiente. “Portanto esse projeto foi bem especial, tendo em vista que estaríamos idealizando o nosso

novo estabelecimento”, diz Mayara. Segundo as arquitetas, a necessidade inicial era a construção de duas salas comerciais, que a princípio abrigam o escritório de outra empresa e o de arquitetura, mas que futuramente podem vir a ser alugadas para diferentes usos. Portanto, os locais deveriam ter uma certa flexibilidade para alterações. Além das salas, o cliente necessitava de uma passagem de veículos para utilizar uma oficina nos fundos do terreno.

76


Dualidade O conceito pensado pelas arquitetas foi o de representar a dualidade existente na arquitetura, que é uma profissão responsável por formar um todo harmônico através da junção do trabalho técnico e criativo. Na fachada, este conceito se observa através da simetria, dos elementos vazados, das cores e do paisagismo.

Desafio De acordo com as arquitetas, houve um desafio no projeto. “O maior desafio encontrado foi o posicionamento da fachada principal, que fica voltada para o Oeste, recebendo insolação em grande parte do período da tarde. Portanto, a fim de valorizar a iluminação e ventilação natural e diminuir o aquecimento do edifício, o que proporciona uma economia com ar condicionado e maior conforto, utilizamos elementos vazados, que além das vantagens funcionais dão um diferencial estético na fachada”, diz Mayara.

Divisão para dois ambientes A edificação ficou dividida em duas salas interligadas por uma porta, com um lavabo em cada uma. A parede que divide as duas salas foi feita de MDF, para facilitar a sua remoção caso haja necessidade, garantindo a flexibilidade solicitada pelo cliente. 77


Detalhes Na parede aplicou-se um mosaico de pedras naturais com detalhes em vidro preto, o tapete e as poltronas estofadas oferecem uma sensação acolhedora para quem espera. Completando a composição, utilizamos um quadro do artista lagunense Ronaldo Amboni, com um dos mais importantes pontos de referência do município, a Ponte Anita Garibaldi, e três pendentes decorativos, com lâmpadas led na cor amarela, oferecendo uma sensação relaxante.

Cores claras para iluminar No projeto, segundo Mayara, foram usadas cores claras, que contribuem para refletir os raios solares e dão um toque de leveza na obra. Deixando o colorido por conta das diferentes espécies de vegetação. O paisagismo foi pensado para destacar as entradas dos estabelecimentos através do seu formato, onde as diferentes alturas suavizam o desnível existente da rua, tornando-se mais convidativo. As vegetações rasteiras do jardim permitem que a costela de adão mostre a sua exuberância. As portas pivotantes desenhadas pelas arquitetas atendem a linearidade existente na fachada, garantindo a harmonia do conjunto.

78


Ambientes

Local para receber clientes O ambiente interno do escritório de arquitetura (com o mesmo conceito já citado) está dividido em três áreas. A área de recepção e espera, de atendimento e trabalho técnico e o espaço de reuniões e trabalho criativo. Na área de espera e recepção, buscou-se criar um ambiente aconchegante, com a utilização de diferentes texturas e cores neutras.

79 79


Ambientes

Dinamismo para trabalhar Na área de atendimento e trabalho técnico, procurou-se manter um ar mais dinâmico e fluido. O mesmo MDF utilizado nas bancadas foi instalado na parede, onde há a transição da área de espera para o atendimento. Os balcões na cor branca conversam com a cor clara do porcelanato utilizado, sem criar contrastes. A cor verde urbano, aplicada em duas paredes, veio para, junto com as vegetações, os tons de madeira e pedra, criar uma atmosfera vívida trazida pela natureza, provocando uma sensação de bem-estar para quem está trabalhando e para quem está sendo recebido no local. Como esta é uma área essencialmente de trabalho, foram utilizadas iluminação na cor branca através de luminárias led embutidas, para aumentar a concentração e disposição. 80


Lavabo No lavabo, utilizou-se uma bancada em granito preto São Gabriel, com uma cuba de semi-encaixe, contrastando com a cor Allure da Suvinil nas paredes. O pendente de vidro champanhe com luz amarela, junto com os outros detalhes decorativos, dão um ar de sofisticação ao ambiente. O espelho de parede a parede contribui para ampliar o ambiente, ao passo que reflete a obra de arte fixada ao seu lado. A respectiva imagem vem resumir o conceito aplicado em todo o projeto, sendo a formiga símbolo do trabalho dedicado e organizado, carregando uma pétala rosa salpicada de pólen dourado, o que vem a representar a beleza e riqueza da criação artística.

Onde as ideias surgem Na área de reuniões e criação temos uma mesa espaçosa onde as ideias iniciais são lançadas, sem limitações, é o que conhecemos por brainstorm. Acima desta mesa está uma tela pintada em tinta acrílica e tinta óleo, pela própria arquiteta Mayara, simbolizando que este é um local para livre expressão da criatividade das profissionais. 81


Ambientes

Sobre as arquitetas Mayara Santana Amboni é arquiteta e urbanista, especialista em arquitetura hospitalar. Graduou-se pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em 2014. Iara Pittigliani Jorge é também arquiteta e urbanista, também pela Universidade do Estado de Santa Catarina, e durante a faculdade, fez estágio no escritório Tasca Arquitetura, em Garopaba e, posteriormente trabalhou na Construtora JJ Constrói, em Imbituba. As duas profissionais integram o escritório Arte e Traço, localizado em Laguna, que pode ser conferido no www.arteetraco.com.br.

Cliente construtor O projeto de interiores da recepção da construtora também foi feito pelas arquitetas, sendo que o cliente necessitava de uma bancada de atendimento e um espaço de arquivo. Nesse caso o conceito foi passar uma imagem de solidez, segurança e confiança aos clientes interessados em construir. Para tanto, foram usadas cores mais escuras nos móveis, e volumes mais robustos. O móvel do arquivo foi revestido de espelho para ficar mais leve, já que se trata de uma sala pequena. O forro foi trabalhado com uma sanca acompanhando a área de circulação, e luminárias embutidas, voltadas para a bancada e para o quadro decorativo.

82


Moda

ESPELHO, ESPELHO MEU!

nos convidou o quanto nos Sua imagem está repreocupamos com a fletindo quem você é e ocasião e o quanto quais seus objetivos aquilo é especial, de vida? Como a forpor isso exige um ma que você é visto look especial. Não é pode inferir diretafutilidade, é demonstração de mente em seus resultados e saConsultora de imagem dá dicas carinho e respeito”, destaca a tisfação de vida? Quando se fala do que vestir em cada ocasião e consultora. em look ideal, ou traje adequado como escolher a roupa Por outro lado, segundo para qualquer que seja a situação, certa para seu biótipo Mey, quando se vai a uma entrelogo vem em mente aquelas quesvista de emprego ou uma reunião tões de que “não preciso seguir rede negócios, da mesma forma, precigras”, “tudo isso é futilidade”. Que tal sa-se demonstrar respeito pela ocasião, se pensasse de forma diferente e parasassim como passar uma imagem positiva, se para refletir sobre o que de fato nossa segura, confiável. “As roupas transmitem roupa ou a forma como nos apresentamos mensagens e é por isso que é tão imporrepresenta para nós e para o mundo? tante que nos preocupemos em adequá-las à “A moda, assim como todas as ofertas disnossa personalidade e aos nossos objetivos, sejam poníveis num mercado tão amplo, vem para nos profissionais ou não”, diz a consultora. trazer ferramentas. Essas ferramentas podem ser usa“Agora, quando escolho um look pensando no meu das por nós de diversas formas e, ligadas às nossas crenças e tipo físico, a ideia é que eu consiga, por meio das roupas, destabagagem cultural, podem passar mensagens bastante imporcar tudo aquilo que eu gosto em mim e disfarçar aquilo que tantes. Essa matéria traz dois temas: quais os looks ideias não me faz tão feliz. Quando atinjo esse resultado, para cada ocasião e que peças favorecem mais automaticamente me sinto mais confiante, mais cada tipo de corpo. Por que isso é importante?”, segura e feliz. Isso me leva a outro patamar de questiona a consultora de imagem Mey Brasil. comportamento e até de satisfação com tudo o Segundo Mey, quando escolho um look que ocorre em minha volta. Dessa forma, consigo para determinado evento ou ocasião, levo em uma comunicação mais eficaz, melhores resultados conta o grau de importância da situação e o que a profissionais, momentos mais agradáveis, melhores relacionamentos pessoa ou o meio representam para mim. Ou seja, a forma como interpessoais e por aí vai”, analisa Mey. me apresento representa o respeito que tenho por aquilo ou aqueAgora, vamos descobrir como alinhar tudo isso de forma simla pessoa. “Por que quando alguém muito próximo se casa, o look ples e com dicas práticas? torna-se mais importante? Porque queremos demonstrar para quem

Looks ideais para cada tipo físico De acordo com Mey, existem cinco tipos físicos existentes para análise. Conhecer o seu, e algumas técnicas para favorecê-los, pode mudar o resultado de suas produções. A regra de ouro é harmonizar a região de maior com a de menor volume. Criar proporção e leveza.

„„  Corpo Retângulo: ombros e quadris do mesmo tamanho, cintura larga. „„  Corpo Oval/Redondo: ombros e quadris estreitos, cintura larga e barriga saliente. „„  Corpo Triângulo Invertido: ombros largos e quadris estreitos. „„  Corpo Triângulo: ombros estreitos e quadris largos. „„  Corpo Ampulheta: o “violão” - ombros e quadris do mesmo tamanho e cintura fina.

84


Looks adequados para cada ocasião

  Trabalho

  Passeio

O dress code empresarial sempre depende muito da identidade da empresa. O estilo do look escolhido ou até mesmo do uniforme deve condizer com a imagem da empresa. No entanto, é sempre muito importante cuidar para transmitir profissionalismo e confiança. Deve-se evitar comprimentos muito curtos, decotes profundos ou peças muito despojadas quando a empresa imprime uma identidade mais séria.

Nas composições para passeio, ou seja, naquela voltinha na cidade, parque, cinema, shopping, é o momento perfeito para compor looks que demonstrem sua personalidade. Aqui vale ousar mais e se jogar nas tendências tão amadas. Você escolhe se prefere um saltinho, sapatilha, tênis. Você decide se vai de vestido, de jeans ou tecidinho. O importante nesse caso é buscar o conforto necessário para as atividades que vai fazer e se você está transmitindo, por meio da sua imagem externa, quem é de verdade.

  Eventos corporativos

  Formaturas, casamentos e eventos clássicos

Os eventos aliados ao trabalho exigem o cuidado em demonstrar respeito e importância, como já comentamos. Além disso, é importante cuidar com o formalismo necessário e evitar qualquer tipo de peça tendendo à vulgaridade, afinal, sua imagem nesse ambiente é a profissional. Em festas e eventos, sempre procure seguir o dress code, quando especificado.

Essas comemorações exigem um pouco mais de dedicação. Invista em peças diferenciadas, mais formais. Aqui valem os brilhos, pedrarias e muito glamour. O dress code também é imprescindível, mas algumas dicas são atemporais: Nunca vá de branco em um casamento, a não ser que você seja a noiva; para madrinhas, a sugestão sempre será o longo, a não ser que o casamento tenha uma identidade diferenciada e evita-se o uso de preto no altar (mães e madrinhas).

Cores claras, estampas e detalhes em aplicação, bordado, rasgos tendem a aumentar o efeito visual. Cores escuras, lisas, sem detalhes tendem a diminuir. A regrinha é escolher onde colocar cada informação!

„„  Exemplo: Para mulheres com quadril largo, o ideal é usar peças lisas e escuras na parte de baixo, ou seja, na região do quadril, de maior volume. E cores claras e estampas na parte de cima, onde o volume é menor. Dessa forma, cria-se uma harmonização no visual, você disfarça o que deseja e o resultado do look fica muito mais bacana.


CULTURA DO PASSADO NOS DIAS ATUAIS Nos últimos anos, foi possível notar uma mudança no estilo masculino. Se antes eles tinham que mostrar um rosto liso, sem barbas, hoje a cultura de séculos atrás, iniciada em países da Europa e dos Estados Unidos, voltou com tudo. A consolidação, na verdade, surgiu em meados de 1990, com a separação de gêneros de barbearias e salões unissex. De acordo com o barbeiro da Barbearia Velho Mustache, William Diego Machado, o legado das barbearias dos anos 90 permanece até os dias atuais. “Elas trazem aquela sensação de um ambiente só dos homens, com a calorosa e acolhedora familiaridade de gostos similares, assuntos em comum. Tudo isso serviu para consolidar um estilo de vida que já era prestigiado, proporcionando o tratamento único aos clientes que visitam com frequência as barbearias”, explica. Segundo ele, as barbearias proporcionam uma experiência única e não somente aquela obrigação de ir uma vez ao mês aparar a barba. “O ritual de sentar na cadeira do barbeiro, relaxar, receber o tratamento digno com massagem, toalha quente, espuma no rosto, navalha afiada e produtos específicos, transformou-se em um negócio satisfatório ao cliente, motivando a sensação de bem-estar consigo mesmo”, acrescenta Willian. 86 86

Homens sempre cuidaram do visual Por anos, a carência de mão de obra especializada no Brasil fez com que as barbearias fossem perdendo espaço com a chegada dos salões unissex. Mas, segundo Willian, os homens sempre cuidaram do visual. A diferença, explica ele, é que o homem moderno procura um ambiente específico para ele e, com a forte chegada da cultura kustom, que se fortaleceu nacionalmente em 2010, fortaleceu ainda mais o cenário de barbearia clássica no Brasil.


Cuidados essenciais com cabelos O universo masculino também exige cuidados especiais, tanto com os cabelos quanto com a barba. De acordo com o barbeiro Willian, que atua há quatro anos no ramo, os cuidados com os cabelos são básicos. “O ideal é lavar com shampoo de qualidade, secar e pentear com a ferramenta certa, usar produtos para modelar de boa procedência, como pomadas, e cortar a cada 15 dias para manter o corte”. Entre os cortes com maior ênfase no Velho Mustache, estão os ‘oldschool’. “Os mais procurados são em fades, cabelos longos, penteados altos, topetes com pomada, no estilo rockabilly. Porém, com a evolução e inovação dessa pegada de uma barbearia e da profissão do barbeiro, bem como novas técnicas e experiências, os barbeiros passaram a usar métodos tradicionais de grooming, atraindo cada vez mais aqueles que procuram por um corte da moda, da atualidade”, ressalta. De acordo com Willian, foi um casamento perfeito. “Coincidentemente, na época, o rock era evidência no mundo, principalmente nos Estados Unidos, onde o polo de barbearias e barbeiros passou a ser referência no mercado mundial. Com isso, cabelos longos, penteados altos, topetes eram copiados por todos”.

Estilo Não existe um segmento no universo masculino para se vestir e sim uma cultura tradicionalista no cenário de barbearia clássica e existem pessoas que ditam tendência. “O David Beckham é uma delas. Ele assumiu esse mesmo papel dos homens de antigamente, pai de família, tatuado e com corte de cabelo totalmente rockabilly. Aquela imagem de metrossexual foi desvinculada e fez com que os homens passassem a se identificar com ele”, afirma Willian.

E as barbas? No que se refere à pele e barba, o primeiro cuidado é escolher um barbeiro de confiança. “Fazer a barba em um barbeiro de confiança para deixar alinhada de forma correta, usar produtos específicos para barba, como shampoo, balm e óleo, e manter a higiene diária é sempre importante para o cuidado da pele. Lavar e secar também”, orienta Willian. Inclusive, ressalta ele, a barba deve ser aparada a cada 15 dias. “Podemos assimilar a barba e cabelo como uma planta. Conforme você apara, estimula o crescimento e fortalecimento das mesmas”, diz. “Shampoo, balm e óleo são itens importantes”, acrescenta. 87


CONHECENDO SANTA CATARINA

FESTAS DE OUTONO

Santa Catarina é conhecida por belas praias, mulheres atraentes e muita balada no verão. No entanto, não é apenas da estação mais quente que o Estado vive. O outono e inverno também são propícios para a diversão. Assim, há diversas opções de lazer, incluindo as festas tradicionais que ocorrem em diversas cidades. Das mais conhecidas e tradicionais, como Festa do Pinhão, em Lages, às menos famosas, há uma lista completa do que o turista pode aproveitar e fazer durante o outono, que iniciou em 21 de março e termina em 20 de junho.

20a 25 março

SÃO MARTINHO Osterdorf

A 2ª Osterdorf, a Vila de Páscoa da cidade de São Martinho, acontece de 20 a 25 de março e teve como objetivo manter as tradições da época trazidas pelos colonizadores germânicos. A Vila de Páscoa é montada no Parque do Produto Colonial, no Centro, com uma programação que conta com as atividades e atrações gratuitas para toda a comunidade. Na vila tem a casa do coelho, toca do coelho, Osterbaum (árvore de Páscoa), feira de produtos artesanais e coloniais e espaço kids (brinquedos infláveis). Na programação constam oficinas de pintura de casquinhas de ovos, desenhos para colorir, orelhas de coelho, coelho divertido, pintura de bolachas e contação de histórias. A gastronomia também estará presente com a culinária alemã: bolos, cucas, docinhos, bolachas artesanais, geleias, pães e salgados.

21a 25 março

INDAIAL Festa de Instalação do Município de Indaial

até 1º abril

BLUMENAU Osterdorf

A Páscoa é momento de misericórdia, ressurreição de Cristo e renovação dos sentimentos de amor, carinho e solidariedade. Pelo sexto ano consecutivo, Blumenau apresenta a Osterdorf, a Vila de Páscoa, com uma programação especial que conta com atividades e atrações gratuitas para toda a família. Com a Osterdorf, a cidade procura manter viva a tradição da Páscoa. O evento ocorre no Parque Ramiro Ruediger.

Ocorre em Indaial, de 21 a 25 de março, a Festa de Instalação do Município. O evento acontece no Parque Municipal Jorge Hardt, e contará este ano com diversas atrações, como Fernando & Sorocaba e Hugo & Tiago, bem como exposições, feira de negócios, entre outros.

88


Roteiro

3a 6 maio

TIMBÓ Festival de Dança

Em Timbó, ocorre de 3 a 6 de maio o Festival de Dança, um dos maiores na categoria de Santa Catarina. O melhor da dança de vários estados competem na cidade e o ponto alto é a seletiva para o Festival Internacional de Hip Hop, produzida por Octavio Nassur, jurado do “Programa da Xuxa” e “Dança dos Famosos”, do “Domingão do Faustão”, que garante aos vencedores a participação na final em Curitiba no mês de julho. São três dias de muita arte e movimento no Pavilhão de Eventos Henry Paul.

TUBARÃO Casa Pronta

23 a 27 maio

No Sul do Estado, Tubarão é sede de mais uma edição da feira de negócios Casa Pronta, realizada na cidade há sete anos, que tem como finalidade reunir indústrias e prestadores de serviços dos setores da construção civil, mobiliário e decoração. Este ano, o evento receberá uma estrutura ampliada e novo local para sua realização, antes realizado no último andar do estacionamento do Farol Shopping. A sétima edição será realizado no piso térreo do estacionamento do Farol Shopping, com mais um pavilhão montado anexo, um total de 4500m² de exposição, que receberá cerca de 100 empresas expositoras.

30 a 3

maio junho

BRUSQUE Fenajeep

Aventura, lama e adrenalina no sangue. A 25ª Fenajeep reúne tanto o público ligado ao Jeep e amantes do 4×4, quanto aqueles que buscam simplesmente uma descontração, lazer e a emoção de um esporte que agrega lindas paisagens e o espírito aventureiro. O espetáculo proporcionado pelas competições, as novidades e as atrações do salão off-road reúnem mais de 100 mil pessoas, entre jipeiros, famílias, turistas e o público de toda a região. O evento ocorre no Pavilhão de Eventos Maria Celina Vidotto Imhof.

14 a 17 junho

1º a 3 junho

TUBARÃO Festa da Fortaia

A Festa da Fortaia celebra a semana municipal da cultura italiana, criada em 2009. Nos dois dias do evento, o público pode apreciar atividades culturais e shows com artistas italianos e feiras de produtos coloniais. No local serão servidos almoço e café colonial.

NOVA VENEZA Festa da Gastronomia Típica Italiana

Realizada todos os anos em junho, a Festa da Gastronomia Típica Italiana comemora as tradições italianas mantidas em Nova Veneza através do dialeto, da dança, da música e principalmente da gastronomia. Ano passado, a Festa da Gastronomia reuniu um público de cerca de 100 mil pessoas vindas de todo o Brasil. Este ano, serão quatro dias de muita música, gastronomia e o Carnevale di Venezia. O evento ocorre na Praça da Chaminé. 89


Viajar

VIAJAR COM ECONOMIA. É POSSÍVEL? Viajar é bom e isso todos sabem. Mas para fazer aquela viagem dos sonhos é preciso guardar dinheiro, pesquisar lugares para visitar, organizar documentos, entre outros. Com a crise que tem assolado o país, as pessoas buscam formas para economizar em uma viagem, seja na organização ou no próprio destino. O jornalista e economista Anchieta Dantas Júnior, editor do Blog Andarilho (de viagens e turismo), diz que há maneiras de aliar as duas coisas: viajar e economizar. “Há alguns anos, quando a economia brasileira ia muito bem, eu simplesmente escolhia o destino e pesquisava as passagens e hospedagens, a fim de encontrar as melhores ofertas para o lugar. O quesito preço é e sempre foi prioridade para mim e acho que para a maioria dos viajantes”, conta. Contudo, com a desaceleração da economia e a crise, o que determina a escolha de um destino são as promoções de passagens aéreas. “Este é o item que mais pesa no orçamento de uma viagem. O que determina para onde vou não é mais um determinado local, mas as promoções”, ressalta Anchieta. Com isso, conta ele, entre as ofertas que se apresentam no momento da pesquisa, Anchieta analisa as que mais o atraem e, então, decide para onde ir. “Costumo brincar que viajo para onde as promoções me levam. Às vezes, um destino que você não imaginava ir naquele momento, ou não tinha vontade de conhecer até então, se apresenta atraente, daí é hora de apostar nele. Você vai, e tem uma grande e agradável surpresa ao chegar. E dou esta dica para quem quer viajar gastando menos”.

De olho nas promoções As ofertas de passagens aéreas são muitas. Para acompanhar, é preciso ficar atento. “As companhias precisam encher os voos. Então, quando faltam entre 90 e 60 dias para um voo, fazem promoções. Há sites e aplicativos especializados em rastrear promoções. O meu preferido é Melhores Destinos. Por meio dele, viajei de São Paulo à Cidade do Cabo (África do Sul) pagando R$ 1.800 ida e volta com taxas”, relata Anchieta. Em 2017, ele embarcou para Lisboa (Portugal), saindo de Fortaleza, desembolsando R$ 1.850 pelo bilhete de ida e volta, com taxas incluídas. “Estou sempre de olho nas promoções para encontrar destinos que caibam no orçamento”. Outra dica, diz ele, é se cadastrar em newsletters das companhias aéreas, que mandam ofertas por e-mail; bem como pesquisar em sites e aplicativos comparadores de preços, que buscam onde a passagem está mais barata. “Estes consideram na pesquisa as companhias e agências de viagens online, direcionando ao mais barato”.

Hospedagem barata Já no quesito hospedagem, a tecnologia também é uma grande aliada. Sites e aplicativos como o Trivago comparam preços de um mesmo hotel em vários sites. Então é só escolher onde ele está mais barato. “Normalmente, mesmo quando o valor da diária está um pouco maior - diferença esta que geralmente é muito pouca -, eu sempre opto pelo Booking.com, pois encontro desde hostels (albergues) a hotéis com, em muitos casos, a opção de cancelamento grátis da reserva. Além disso, é uma empresa já bem estabelecida e conceituada no mercado. Nunca me deixou na mão”, orienta. Para ajudar a ajustar o quesito hospedagem ao orçamento do viajante, os sites comparadores de preços possuem filtros de pesquisa e, entre eles, está a faixa de preço. “Dessa forma, eu sempre filtro minhas buscas pelo valor que estou disposto a pagar pela diária. Mas claro que antes de decidir por uma oferta atrativa, eu sempre leio a avaliação de quem já se hospedou no local e me certifico da localização, para saber se me deixa próximo aos pontos de interesse, se está conectada com transporte público e se estarei em uma área segura. Com isso, consigo economizar bastante e tornar a viagem mais em conta”. 90


Dicas para quem pretende voltar de uma viagem sem dívidas:

O planejamento Para o turismólogo Lucas Conteçote Nascimento, do Boralá Blog, o planejamento da viagem é uma etapa importante para economizar antes e durante a trip. “Planejar com antecedência pode ajudar a salvar ainda mais. Passagens de aviões compradas seis meses antes da viagem, assim como hospedagem, podem lhe custar bem mais barato. Parcelar a viagem pode ajudar a pesar menos no bolso mensalmente, e começar a viagem com hospedagem paga é bem conveniente”. Para descobrir novos destinos, ele diz que segue páginas de turismo no Facebook e sites com promoções de passagem. “Isso ajuda a ter novas ideias sobre destinos de viagem que não gaste muito”.

E quanto às comprinhas?

MARIANA BUENO JORNALISTA

Cozinhando também se economiza

KARINA LEÃO TURISMÓLOGA

1. O ideal é quando você for viajar já ter as despesas com passagens, passeios e hospedagens totalmente pagas. Só assim você realmente vai relaxar. Se não for possível para estas férias, projete para as próximas; 2. Planeje uma viagem compatível com sua realidade financeira. De nada adiantam férias na Europa se você não tem condições de arcar com as despesas. Além das privações que passará, contrairá uma grande dívida para pagar quando voltar da viagem; 3. Como durante o passeio poderão ocorrer gastos que não estavam planejados, assim como imprevistos, fazendo com que se tenha que utilizar, por exemplo, o cartão de crédito, é preciso estar preparado. Assim, reserve parte do dinheiro que separou para as férias para o período pós-viagem.

A jornalista Mariana Bueno, do blog Mariana Viaja, sempre faz viagens econômicas. Para isso, no dia a dia, abre mão do consumo de itens que considera supérfluos e prioriza guardar o dinheiro para viajar. O mesmo ocorre no destino escolhido. “Não sou ligada em compras, lojas, o que para muita gente pode ser uma tentação por querer comprar e não poder. Gosto de trazer lembrancinhas que façam alguma referência ao local, essas coisas que são mais baratinhas mesmo. E tenho um estilo de vida simples, então, quando viajo acabo seguindo a mesma linha de ‘menos coisas e mais momentos’. O segredo é estabelecer suas prioridades e se planejar bem”, diz Mariana.

4. Se for viajar em família ou com amigos, faça uma reunião e decida o destino junto com todos. A decisão de forma unilateral, na maioria das vezes, causa insatisfação por parte de alguém do grupo. Assim, quando for planejar a viagem, sente com todos e veja os desejos e as possibilidades, respeitando os limites financeiros; 5. Aquela viagem tão sonhada não precisa ser realizada imediatamente. Se o destino almejado ainda não é acessível neste momento e mesmo assim você não quer abrir mão de uns dias fora da sua cidade, que tal alterar para um lugar menos dispendioso? Mas é fundamental não esquecer o sonho anterior, você poderá realizá-lo, desde que tenha perseverança; 6. Estabeleça um limite diário de gastos (em viagem em família defina uma quantia para cada membro). Se deixar apenas um valor para todo o período, quase sempre este será gasto nos primeiros dias, pois você estará empolgado e na parte final da viagem aproveitará menos;

A turismóloga Karina Leão, do blog Nossa! O mundo é nosso, diz que uma forma de economizar, principalmente para famílias, é locar imóveis de temporada ou hotéis com cozinha. “É uma forma de gastar menos com alimentação. Costumo preparar minhas refeições”. Ao visitar museus e parques com ingressos, o ideal é conferir sites oficiais. “Em muitos lugares, os museus têm horários ou dias com entrada gratuita ou podem ter preços menores para quem comprar antecipado. Cartões com acesso a diversos atrativos, como Paris Museum Pass ou Madrid Card, devem ser analisados para checar se são vantajosos. É bom calcular quantas atrações tem que visitar por dia para que compense, porém, muitos dão acesso especial sem filas, o que é vantagem”.

7. Férias são para usufruir, passeando e conhecendo as belezas dos lugares. As melhores recordações são as fotos. Assim não precisa comprar todas as lembrançinhas que encontrar pela frente, limite-se apenas às que realmente têm relevância. É muito comum as pessoas comprarem, por exemplo, as famosas camisetas “Lembranças de tal lugar” e nunca usarem; 8. Se for viajar de avião procure usar as milhas acumuladas nos programas de fidelidade das companhias ou aqueles pontos que você pode transferir do seu cartão de crédito para estes programas, diminuindo, assim, o valor total da viagem; 9. Em caso de pacotes de companhias de viagem fechados, pesquise! E a mesma coisa se for por conta própria. Alternativas interessantes e baratas podem ser encontradas, mas é necessário disposição e um pouco de esforço para chegar até elas! 91


Universo Pet

EXPANSÃO DO MERCADO PET

O mercado de produtos pet cresce a cada ano e com os animais de estimação adentrando às residências. Com isso, tem sido comum a procura por itens destinados a eles. A busca, claro, é por qualidade e bom preço. De acordo com o administrador Felipe Carradore Nunes, da Nunes Agropecuária, as rações e medicamentos específicos para os cuidados básicos da saúde do pet e acessórios diversos para o dia a dia são os mais procurados pelos donos de animais de estimação. “Em cada um desses grupos é possível encontrar produtos que atendam o bolso de todos os clientes. Há rações que variam de R$ 2 a R$ 50 o quilo; os medicamentos como vermífugos podem variar de R$ 1,40 a R$ 35,50 para cada comprimi-

Higiene dos bichinhos

do”, explica. As rações com valor mais em conta, observa Felipe, são as mais procuradas. “Porém, há uma preocupação crescente com a alimentação e bem-estar do pet, o que leva a maioria dos consumidores buscarem rações de melhor qualidade, como os alimentos Premium e Super Premium”. Dentre os acessórios, os mais procurados são os comedouros, que são encontrados, ressalta Felipe, a partir de R$ 2,20 o mais simples. “As caminhas também são campeãs de vendas e podem ser compradas a partir de R$ 29,90. São modelos mais simples, mas que atendem certa qualidade. Acessórios como comedouros e bebedouros são bem variados e atendem a uma necessidade específica de cada tutor e seu pet”, pontua.

Felipe explica que é possível economizar com produtos pet

Shampoos e tapetes higiênicos lideram a lista de produtos de higiene para animais que mais são comercializados. Mas, de acordo com Felipe, os brinquedos que promovem interação com o pet também: “Os donos procuram os mais resistentes a mordidas e que aguçam o instinto dos pets”. 92


Itens essenciais Checklist para cães  Bebedouro e comedouro

Ambiente natural O pet precisa de um ambiente que seja dele, o que é natural do animal. Assim, os produtos que o animal irá precisar dependerá de onde ele vive, se dentro ou fora da casa. “Uma caminha com comedouro e bebedouro vai depender de acordo com o tamanho do pet, por exemplo. Caso ele more dentro de casa, os tapetes absorventes para fazer suas necessidades fisiológicas, vermífugos ou comprimidos antipulgas para emergências também são importantes”, explica Felipe. Para quem tem gato, aponta o administrador, precisará de uma caixa higiênica, areias, arranhadores e, às vezes, uma fonte de água, pois os felinos têm preferência por água corrente e fresca.

 Tapetes higiênicos  Educadores sanitários  Brinquedos  Escovas para pelos  Shampoos  Ração  Petiscos  Vacinas e vermífugos

Checklist para gatos  Arranhador  Bandeja higiênica  Areia sanitária  Pazinha para limpeza de areia  Bebedouro e comedouro

Como economizar?

 Brinquedos

Existem, conforme Felipe, formas de economizar com produtos pet. Rações de boa qualidade a preço acessível geralmente estão em embalagens maiores, diminuindo o preço por quilo. “No entanto, requer cuidado especial com o armazenamento, para não perder a qualidade”. No que se refere a pulgas e carrapatos, o ideal é dar banhos periódicos usando shampoos antiparasitórios e talcos. “Isso demanda uma atenção redobrada, pois esses produtos não têm eficiência duradoura. Existem produtos no mercado que protegem cães e gatos por 30 ou até 90 dias com apenas uma dose, porém, essa facilidade tem seu valor”, acrescenta. 93

 Shampoos

93

 Escova para pelos  Ração  Petiscos  Vacinas e vermífugos


Mundo Novo

Inovações Tecnologia Facilidades

>> Anatel libera venda do Nintendo Switch A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) concedeu homologação para o Nintendo Switch no início de fevereiro, segundo registro da autarquia. A decisão libera a venda do videogame no país e pode indicar o retorno dos produtos oficiais da Nintendo ao Brasil depois da fabricante japonesa interromper as vendas em 2015. O certificado de homologação (documento necessário para aparelhos de radiofrequência serem vendidos no Brasil) do console foi pedido pela empresa M RS Digital, segundo documento publicado pela agência, que listou como endereço a cidade paulista de Taubaté.

>> Depois do “tijolão”, Nokia ressuscita celular A HMD Global, dona da marca Nokia, lançou cinco smartphones, entre os quais o top de linha é o Nokia 8 e o repaginado Nokia 8110, com o acesso a apps como Google Maps, Facebook e Twitter. Com o lançamento feito no Mobile World Congress (MWC) deste ano, a empresa repete a estratégia de 2017, quando também relançou um modelo de sucesso, o Nokia 3310, aquele mesmo do jogo da cobrinha e chamado por muitos de “tijolão” (mas apelidado carinhosamente de “tijolinho”). O 8110 é do tipo slider, porque possui uma proteção sobre o teclado (sim, há um teclado) que precisa ser deslizada para dar acesso às teclas. Se ficou difícil de lembrar, basta recordar do clássico “Matrix”, de 1999. É um Nokia 8110 o celular que Thomas Anderson (Keanu Reeves), antes de virar o escolhido Neo, recebe de Morpheus para que os dois conversem.

94


>> Vivo atenderá clientes

>> Desfile usa

com assistente virtual

A Vivo atenderá clientes no Brasil com uma assistente pessoal, criada com inteligência virtual nos moldes de Siri (Apple), Assistente (Google) e Cortana (Microsoft). A novidade foi apresentada pela Telefónica, matriz da Vivo, durante o Mobile World Congress (MWC), em Barcelona, na Espanha. Chamada de Aura, a assistente havia sido apresentada no ano passado, mas só agora chegará aos clientes. Além do Brasil, onde se chamará Meu Vivo Mais, o serviço será lançado na Argentina, Alemanha, Chile, Reino Unido e Espanha. Ela fará atendimentos por meio de um aplicativo próprio.

drones no lugar de modelos A semana da moda de Milão teve um desfile especial com a Dolce e Gabbana utilizando drones no lugar de modelos em alguns momentos. No começo da apresentação da marca, os dispositivos voadores entraram carregando uma nova coleção de bolsas outono/inverno. Depois dos aparelhos tecnológicos, foi a vez de modelos de verdade mostrarem as novas peças de roupas da grife. Outro destaque da apresentação foi uma vestimenta que lembrava gatos.

>> Playlists no Spotify são usadas em possível golpe Uma empresa da Bulgária usou playlists no Spotify para ganhar até US$ 1 milhão com faixas propositalmente curtas. O esquema foi revelado pelo site especializado “Music Business Worldwide”. A empresa tinha duas listas de músicas na plataforma de streaming, chamadas “Soulful Music” e “Music from the heart”, que estavam entre as que mais geravam audições no Spotify - e, consequentemente, mais pagamentos pelas músicas tocadas.

>> Japonês cria tela de 2ª pele Uma tela ultrafina e flexível como uma bandagem que se pode colar na mão para receber, ou enviar mensagens. É a invenção de um acadêmico japonês, que sonha com que sua criação seja utilizada no campo da saúde. O dispositivo, de um milímetro de espessura, permite ao paciente comunicar dados clínicos a seu médico a distância, explica o inventor, Takao Someya, professor da Universidade de Tóquio. Colado na palma, ou no dorso da mão, o aparelho também pode servir para enviar mensagens aos pacientes para que não se esqueçam de tomar sua medicação, ou para permitir que as crianças se comuniquem com seus avós quando estiverem longe.

>> Unicef e Facebook criam robô O Facebook e Unicef lançaram uma parceria para ajudar adolescentes que tiveram vídeos ou fotos íntimas expostas na internet, ou seja, foram alvos da chamada pornografia de vingança. A rede social e o braço da ONU para criança e adolescente criaram um robô que usa o Messenger para conversar sobre o compartilhamento de imagens íntimas sem consentimento. Para facilitar a conexão com adolescentes, as duas organizações deram rosto e nome para o robô: Fabi Grossi. Ela também é uma adolescente e tem uma história para contar: aos 21 anos, acabou de descobrir que o ex-namorado, com quem se relacionou por dois anos, vazou um vídeo íntimo dos dois. 95 95


Revista Tudo - 10ª Edição  
Revista Tudo - 10ª Edição  
Advertisement