Page 1

Ano 3 - Número 8 R$ 29,90 - Setembro/2017

HEMODINÂMICA e o caminho da cura Com técnicas minimamente invasivas, a hemodinâmica fornece dados funcionais e anatômicos que aperfeiçoam o diagnóstico e o tratamento de diversas patologias. Em Santa Catarina, o Hospital Socimed investe no setor e busca avanços. Páginas 52 e 53

ESPECIAL

Empatia e equidade são os caminhos para um futuro de respeito às diferenças.

ENTREVISTA

Delegada Vivian Garcia Selig fala sobre desafios da profissão e do dia a dia.


Editorial

Símbolo do amor, o coração pode não abrigar os sentimentos humanos, mas sem dúvida uma vida plena e feliz depende da saúde deste importante órgão. No caminho do diagnóstico precoce e da cura de patologias que afetam o coração e todo sistema vascular, uma área da medicina tem ganhado força e investimentos – a hemodinâmica. Ampliando o uso de procedimentos minimamente invasivos, esta área proporciona mais segurança, qualidade de vida e resultados positivos para os pacientes. Santa Catarina não ficou para trás neste processo. O Hospital Socimed, no Sul do Estado, é um dos que tem apostado na ampliação deste setor, tema que ganhou a capa desta edição da revista Tudo. E se vamos falar em felicidade e saúde por que não abordar um dos assuntos que, hoje, mais causa polêmica, talvez necessária para que avanços ocorram? As diferenças, os preconceitos e caminhos para superar as desavenças e injustiças trazidas por estes são assunto para a matéria Especial da edição. De orientações para organizar o orçamento, tema da matéria da editoria de Economia, a dicas sobre as tendências de roupas e cabelos para a primavera-verão, abordadas em Moda e Beleza, a edição traz assuntos relevantes para os mais diversos gostos e interesses. Está pretendendo fazer um cruzeiro? Basta conferir as dicas da matéria de Viagem. Quer passear, mas prefere conhecer as belezas dos municípios da região? Em Especial Cidades, alguns perfis podem despertar seu interesse. Prefere ficar em casa curtindo um filme? Dicas não faltam na editoria de Cultura. Enfim, mais uma edição com TUDO para quem deseja informação e divertimento em uma revista. Boa leitura!

Litiane Klein Editora

4


Expediente

Equipe de direção: Cristiano Carrador Lúcio Flávio de Oliveira Tomaz Viana de Albuquerque Editora-chefe: Litiane Klein Reportagem: Daiane Fernandes Litiane Klein Relacionamento com o cliente: Giovani Dal-Bó Daniel Pereira Foto de capa: Sergey Nivens - Shutterstock Diagramação: UAW! Comunicação & Design Impressão: Coan Gráfica

w w w. d i a r i o d o s u l . c o m . b r Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping - Centro - Tubarão/SC - 88701-105

comercial@diariodosul.com.br | 48. 3631-5024 revistas@diariodosul.com.br | 48. 3631-5011 redacaotudo@gmail.com | 48.3631-5000

6


12. Um pouco de tudo 15. Economia 23. Mercado 31. Artigo + 27. Cidades 33. Especial Cidades Gravatal

8


38. Especial Cidades Braço do Norte 42. Sabores SC 46. Entrevista 51. Educação 52. Saúde

9


Índice

59. Especial 64. Construção Civil 66. Ambientes 80. Moda 83. Beleza 86. Cultura

10


88. Roteiro 90. Viajar 92. Universo PET 94. Mundo Novo 97. Eventos

11


Um pouco de TUDO

Astronauta registra aurora boreal 76% dos hospitais não têm condições de atender pacientes com AVC

O astronauta da Nasa Jack Fischer compartilhou em seu Twitter um vídeo em time-lapse da aurora boreal vista a partir do espaço. As imagens foram capturadas a partir da Estação Espacial Internacional, que viaja a pouco mais de 28 mil km/h em uma órbita a 402 km acima da Terra. O fenômeno ocorre quando partículas de vento solar entram em colisão com gases da atmosfera da Terra. É possível observar a aurora boreal nas regiões polares do planeta.

Uma pesquisa do Conselho Federal de Medicina (CFM) com médicos neurologistas e neurocirurgiões de todo o Brasil indica que 76% dos hospitais públicos nos quais eles trabalham não apresentam condições adequadas para atender casos de Acidente Vascular Cerebral (AVC). Apenas 3% dos serviços avaliados pelos médicos têm estrutura classificada como muito adequada e 21% como adequada, de acordo com o estudo. O CFM ouviu 501 médicos que trabalham em serviços de urgência e emergência de unidades de saúde pública de todo o país.

Empresa implantará chips nos funcionários

Pesquisadora cria adesivo para denúncia Uma pesquisadora do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês), nos Estados Unidos, desenvolveu um adesivo ‘inteligente’ que ajuda no combate às agressões sexuais. O aparelho pode ser grudado em peças de roupa e identifica contatos. Ligado ao celular dos usuários através de Bluetooth, o adesivo pergunta se o ato foi desejado ou não e emite um alerta em caso de resposta negativa ou se for ignorado. Ele também liga para cinco contatos escolhidos e pode gravar o que está acontecendo.

12

Uma empresa americana implantará microchips em alguns funcionários para facilitar tarefas como abrir portas, acessar computadores, fazer cópias de documentos e compartilhar informação, entre outras funções. Segundo informou o site “Verge” 50, empregados da desenvolvedora de software Three Square Market se ofereceram como voluntários para participar da iniciativa. De acordo com a empresa, os chips possuem sensores que, ao serem escaneados, permitem que funcionários acessem informações em computadores e outros dispositivos. Também liberam o pagamento de compras sem a necessidade de usar cartões de crédito ou smartphones.


WhatsApp atinge 1 bilhão de usuários ativos por dia O WhatsApp já tem 1 bilhão de usuários ativos por dia no mundo todo. A nova marca foi divulgada no blog do aplicativo, quase um ano e meio depois do app alcançar 1 bilhão de usuários mensais. “A comunicação no WhatsApp nunca foi tão fácil ou mais pessoal do que hoje. Nos sentimos lisonjeados em saber que tantas pessoas utilizam estes recursos para se comunicarem com o mundo, cada um de maneira muito especial”, diz a empresa em nota. Além disso, o aplicativo tem 1,3 bilhão de usuários ativos por mês; 55 bilhões de mensagens enviadas por dia; 4,5 bilhões de fotos compartilhadas por dia; 1 bilhão de vídeos compartilhados por dia e 250 milhões de pessoas usam a função status por dia.

Projeto premiado monitora raios Estudantes de engenharia elétrica da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) ganharam um prêmio internacional do setor elétrico. Eles desenvolveram uma pesquisa de um sistema que mede a energia que escapa de um para-raios à base de óxido de zinco (ZnO). Com esse sistema é possível salvar vidas de engenheiros e técnicos e economizar dezenas de milhões de reais em equipamentos, segundo a UFCG. O sistema desenvolvido monitora remotamente a corrente que passa por para-raios e mede a corrente de fuga, parcela de energia que escapa do para-raios como em um fio desencapado.

Consumidor deve analisar perfil para tarifa branca A partir de 1º de janeiro de 2018, os consumidores poderão solicitar a adesão à tarifa branca de energia elétrica, que é a adoção de preço diferente de acordo com o horário de consumo. Com a tarifa branca, a energia consumida fora do horário de pico será mais barata, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Entretanto, é importante que cada consumidor conheça o seu perfil de consumo na hora de optar entre a tarifa branca e a convencional. Com as novas regras, nos dias úteis o preço da energia poderá ser dividido em três horários: ponta, intermediário e fora de ponta. As faixas variam de acordo com a distribuidora. O horário de ponta, com a energia mais cara, terá duração de três horas, na parte da noite. A taxa intermediária será uma hora antes e uma hora depois do horário de ponta. Nos feriados nacionais e nos fins de semana, o valor é sempre fora de ponta.

13


Economia

DINHEIRO BEM ADMINISTRADO Ter controle das finanças domésticas pode significar uma mudança de vida para muitas famílias estava reservado para outro fim”, salienta. Nesse sentido, se sobressai a importância de se ter algum tipo de controle financeiro, para que a pessoa saiba com exatidão o que pode ou não gastar. Jailson aponta que esse controle não precisa ser sofisticado. “A planilha de controle financeiro de uma pessoa ou família pode ser um caderno no qual são anotados os custos fixos – como conta de luz, água, aluguel ou financiamento, mercado e alimentação, etc. Se a pessoa fizer esse levantamento, ela vai saber se lhe sobra algo, se será preciso reduzir despesas, quando e de que forma pode comprar. Se ela perceber, por exemplo, um gasto muito grande com alimentação fora de casa, ela pode fazer sua comida e reduzir esse custo, sobrando dinheiro para outros fins”, explica.

Uma vida financeira organizada, contas pagas sem atraso e, de preferência, dinheiro sobrando para comprar aquele produto que você está desejando ou fazer aquela viagem sonhada. Esse sem dúvida é desejo da maior parte das pessoas, mas muitas delas veem seu dinheiro acabar sem conseguir nem mesmo pagar as contas. Nesse sentido, a educação financeira se faz necessária e urgente, para se viver o melhor possível dentro do salário que se recebe. É o que aponta o economista Jailson Coelho, que destaca que um dos inimigos da organização das finanças é o imediatismo. “O que acontece muitas vezes é que a pessoa deseja ou precisa de algo e compra sem pensar se pode ou mesmo se deve comprar aquilo naquele momento. Assim, acaba adquirindo financiamentos, prestações ou gastando o dinheiro que

ORGANIZAÇÃO E ESCOLHAS Organizar o dinheiro de uma forma adequada passa por fazer escolhas melhores. Nesse sentido, pensar duas vezes antes de aceitar aquela saída no fim de semana, viajar no feriado ou comprar uma roupa nova pode fazer toda a diferença. “Fazendo um controle financeiro, a pessoa pode perceber que, muitas vezes, gasta muito mais com esses prazeres momentâneos do que imagina e por isso não consegue guardar dinheiro. Não é preciso deixar totalmente de sair e se divertir, mas apenas reduzindo esses gastos por algum tempo é possível pagar dívidas e fazer sobrar mais dinheiro para um uso consciente no futuro”, argumenta Jailson. 15


Economia

De olho nos juros Reduzir despesas e gastos desnecessários passa por não ter medo de fazer uma análise mais profunda ao fazer uma compra. Optar, por exemplo, pelo pagamento à vista, pode render descontos e ainda retirar da compra o peso dos juros. “Às vezes um produto custa um valor que a pessoa não tem no momento, mas a parcela da prestação ela pode pagar. Porém, o parcelamento sempre tem juros. Dessa forma, ao calcular o número de parcelas vezes o valor desta parcela, verá que está pagando muito mais naquele produto”, salienta Jailson. Uma opção para se livrar do pagamento de juros e, em consequência, economizar esse dinheiro, é guardar mensalmente em uma aplicação o valor da parcela e, depois, comprar à vista. “Dessa forma a pessoa vai pagar menos, mais rápido, e ainda, em vez de perder dinheiro pagando juros, vai ga-

nhar, aplicando o dinheiro. Os juros são um custo alto que se paga pelo uso imediato do produto, mas, muitas vezes, aquele produto não é necessário de forma imediata. Então a dica é deixar parcelamentos apenas para casos em que se precisa imediatamento de produto”, ensina. O cartão de crédito é uma opção, afirma Jailson, porque muitas vezes se pode fazer o parcelamento sem juros, e também porque os gastos ficam concentrados em uma única fatura, e podem ser mais facilmente controlados. “O erro não é usar cartão de crédito, mas sim usar sem controle, muitas vezes para gastos desnecessários, e, por isso, recair no pagamento de um valor que não é o total da fatura. Quando isso ocorre, a pessoa começa a pagar juros altíssimos e muitas vezes se endivida de forma perigosa”, adverte o especialista.

Hora de investir Quando sobra aquele dinheiro e se pensa em investir, logo a poupança vem à mente. O mais popular dos investimentos, porém, pode não ser o mais interessante. Para investir, é preciso considerar o rendimento e o tempo de aplicação – pois, dependendo destes fatores, pode haver prejuízo. “A pessoa tem que saber que existem alguns tipos de investimento nos quais, ao retirar o dinheiro antes, ela pode acabar tendo perdas. Logo, o primeiro passo é saber se realmente aquele valor não será necessário antes do prazo. A poupança, na minha visão, é um dos piores investimentos, pois o rendimento é muito baixo e você o perde se retirar antes da data”, detalha Jailson. Ele aponta que, com valores acima de R$ 30 reais, é possível aplicar no Tesouro Direto. “No Brasil, ainda se tem muito medo de matemática e de

cálculos, porque não existe educação financeira nas escolas. Por isso o brasileiro tem pouco hábito de calcular e controlar finanças e investimentos. Se a pessoa ultrapassar esse medo, ela pode calcular o melhor investimento para ela. Também é possível contar com ajuda, mas sempre tem que entender o que está sendo feito com o dinheiro e quais os riscos e condições”, salienta.

CONTROLE FINANCEIRO Mantenha um controle financeiro da forma mais acessível e fácil, seja no computador ou mesmo em um caderno;

INVESTIMENTO

DICAS PARA USAR MELHOR

O DINHEIRO

COMPRAS Sempre que for comprar algo fora do orçamento ou gastar com passeios e viagens, analise o controle para saber se aquele dinheiro não vai faltar no pagamento de itens básicos como as contas fixas do mês e alimentação.

Quando for investir, avalie as opções e calcule os melhores ganhos e os menores riscos. Ao comprar, calcule quanto está pagando de juros e prefira o pagamento à vista, mesmo que tenha que adiar a compra e guardar dinheiro mensalmente até completar o valor.

Não esqueça de, na hora de consultar o saldo, verificar se os valores colocados em débito em conta já foram computados; Na educação das crianças, procure ensiná-las a controlar gastos e administrar o dinheiro; Compras no cartão de crédito devem ser controladas constantemente e o pagamento da fatura deve ser total, evitando assim cobrança de juros.


Economia

UMA FORÇA EM LOGÍSTICA Setor cresce em Santa Catarina, em especial no Sul do Estado, com os avanços constantes alcançados pelo Porto de Imbituba Santa Catarina tem se destacado a cada ano pela importância do Estado no escoamento da produção de todo Sul do país. Sendo o único estado a possuir três portos públicos e mais dois terminais privados, o que demostra o potencial da região em logística, este setor ganha força extra, após importantes obras como a duplicação da BR-101 Sul, o começo das operações no Aeroporto Regional de Jaguaruna e, mais recentemente, com investimentos importantes que estão sendo realizados no Porto de Imbituba, aumentando a competitividade. Neste ano, o porto recebeu o maior navio full container de sua história, o cargueiro Maersk Labrea, com 300 metros de comprimento e capacidade para 8,7 mil TEUs. Isso ocorreu graças aos investimentos feitos na ampliação do calado, que

ROGÉRIO PUPO

Diretor-presidente da SCPar Porto de Imbituba

também proporciona outras conquistas. Uma delas foi a habilitação para receber navios de contêineres da Ásia, o que foi possível em função do fato de Imbituba ser o porto público com a maior profundidade das regiões Sul e Sudeste. “A relação capital/trabalho, a relação tecnologia/custo, a relação custo/benefício das ações a serem implementadas, infraestrutura, tudo isso sempre pode ser melhorado. Nós estamos fazendo uma série de ações e o governo do estado está investindo em uma série de frentes para que essas melhorias ocorram, e os resultados estão aparecendo, como é o caso da conquista da linha da Ásia em Imbituba”, avalia o diretor-presidente da SCPar Porto de Imbituba, Rogério Pupo.

19


Economia

Potência do Sul O Porto de Imbituba se consolida como uma peça imprescindível para o escoamento de toda carga produzida no Sul do estado, bem como no Norte e Nordeste do Rio Grande do Sul. “Nós estamos estrategicamente colocados no centroide entre Curitiba e Porto Alegre e, com isso, conseguimos abranger uma importante fatia do mercado produtor e exportador e, também, importador. Sendo assim, temos uma demanda com alto poder aquisitivo e que se interessa para que essas facilidades estejam devidamente direcionadas a essa região do estado”, salienta o diretor-presidente. Ele destaca que o aumento da possibilidade de receber navios de maior porte é o caminho para o futuro, porque

estes são os navios que estão circulando pelo mundo e seguem a máxima de diminuir custos e otimizar infraestrutura. Dessa forma, os investimentos em aumento de capacidade devem se refletir em toda região Sul do Estado, pois se mostram de forma direta nas estruturas físicas do município de Imbituba e das demais cidades vinculadas a essa estrutura, como Tubarão e Criciúma. “Percebe-se isso principalmente em função da ligação ferroviária que tem entre Imbituba e Criciúma. O Terminal de Integração Sul é um importante elo que nós temos em Criciúma e vai ser também um grande facilitador para os importadores e exportadores do Porto de Imbituba”, opina Pupo.

Investimentos Além dos investimentos governamentais, o porto também deve receber investimentos privados nos próximos anos. “Em relação a novos investimentos privados, eles ocorrem de várias maneiras, tanto do ponto de vista dos arrendatários e operadores já instalados, como também novas frentes de negociação que estão em andamento e que, no momento adequado, serão reveladas à população”, comenta o diretor-presidente.

20


Máximo aproveitamento O diretor-presidente destaca que hoje o porto está em uma situação de aproveitar ao máximo a capacidade instalada, e esse aproveitamento consiste exatamente em explorar bem os acessos marítimos, rodoviário e ferroviário, que permitem um crescimento gradativo, espontâneo e também direcionado para as cargas de interesse, cristalizando as operações já em andamento e permitindo a abertura de novos mercados a partir desta infraestrutura. “O principal foco de ação é promover o crescimento sustentável, baseado em normas estabelecidas internamente, para

que se atenda não somente a legislação, como também as demandas do mercado, principalmente internacional. Com isso, instituímos critérios aonde infraestrutura e variáveis de negócio são consideradas e transformadas em metas, regras e ações que conduzam ao cumprimento dos objetivos”, relata Pupo. Ele conta que a administração do porto fez um planejamento estratégico que abrange até 2036, que está sendo cumprido desde quando a SCPAR iniciou a administração, etapa por etapa, alcançando o crescimento previsto.

21


Mercado

INOVAR E REINVENTAR-SE

PARA OS DIAS ATUAIS Empresas devem ousar e mudar estratégias para seguir no mercado competitivo

“As pessoas eficazes não vivem voltadas para os problemas, elas vivem voltadas para as oportunidades. Elas alimentam oportunidades e deixam os problemas ‘morrerem de fome’”. Essa afirmação de Peter Drucker nunca foi tão necessária quanto o momento em que vivemos. Muitas empresas estão “minguando”, inertes em seus modelos, incapazes de mobilizar as pessoas e encontrar nelas o seu melhor. Acreditam que é o momento de segurar, em vez de ousar. Ousar nem sempre requer abrir seu caixa financeiro e retirar seus últimos centavos. Mas abrir a mente e procurar criar novas

alternativas e novos modelos. Contudo, o problema é que o Brasil é um dos países mais empreendedores do mundo, mas com uma capacidade de gestão que limita o seu crescimento contínuo e sustentável. De acordo com o diretor da Eficaz Assessoria, Alexsandro H. Silveira, basta olhar os últimos meses, nos quais o Brasil teve um índice de desemprego crescente, com uma taxa que aumentou para 13,7% no primeiro trimestre deste ano, na comparação com os 10,9% registrados no mesmo período de 2016.

É a maior taxa de desemprego desde o início do levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2012. No entanto, houve um aumento no número de Microempreendedores Individuais (MEIs). O Portal do Empreendedor mostra que atualmente são 6.101.031 milhões de MEIs ativos. No mesmo período, há um ano, o portal registrou a marca de 5.033.345 milhões, o que significa um aumento de 21% em formalizações. Isso mostra que o brasileiro empreende em momento de crise e isso contribui na redução do impacto do desemprego”, analisa o administrador.

23


Mercado

Como se preparar para ousar?

Estratégia

Mas fica a pergunta: os empreendedores estão preparados para inovar e crescer de forma consistente? Ou isso é apenas um “quebra-galho” até conseguir algo com a carteira assinada? A inovação e a ousadia não são sinônimos de improviso, requerem conhecimento, habilidades e coragem. Para Alexsandro, inovar exige alguns cuidados, “para gerir e empreender de forma ousada, mas sem tirar os pés do chão”, destaca o administrador.

A inovação precisa ser uma prioridade na hora de definir para onde se vai. Não se pode iniciar ou continuar um negócio sem refletir em que ‘mar’ se está navegando e qual o destino. “Iremos nos deparar com mudanças ambientais que são incontroláveis. Mas, se houver uma boa gestão dos recursos e foco nos objetivos, a tempestade causará danos, mas não destruirá o barco e muito menos impedirá a manutenção em direção aos objetivos”, analisa Alexsandro.

Liderança

Estar preparado para o novo Nem tudo acontece conforme o planejado, e o mercado é dinâmico. Administrar os erros e ter sempre uma “carta na manga” é ver oportunidades onde a maioria das pessoas enxerga dificuldade. Acreditar no negócio ajuda a manter o ritmo, mas não pode se transformar em teimosia. O mercado dá sinais de mudanças, que podem ser muito mais vantajosos que desesperador. O empreendedor não pode desanimar com os problemas que irão aparecer.

É necessário ter agentes de mudanças. Conhecer tecnicamente o seu negócio e o seu produto ajuda muito, mas não garante liderança. É necessário uma postura proativa, determinada em transformar recursos em energia. É necessário juntar as pessoas num mesmo objetivo. Isso não é possível somente com vontade, é preciso técnica de gestão. Ter a capacidade de mobilização e promover a visão por projetos.

Valorize as pessoas

Pense pra fora e aja internamente Entenda o mercado em que sua empresa está inserida e prepare-se para atender este novo mercado. Estabeleça sua receita e gerencie com responsabilidade seus custos. A gestão dos recursos disponíveis promove a mobilização de novas ideias. Isso pode e deve ser pauta. Ter uma empresa com abundância de recursos não é algo tão comum, mas uma empresa com escassez de recursos precisa pensar e se reinventar.

Um barco não navega sem bons remadores e não mantém o foco sem um hábil timoneiro. É necessário deixar claro as atribuições de cada um, baseado em suas competências, alinhando as atribuições e toda a energia para o foco do negócio. É necessário recompensar as pessoas pelo seu desempenho. O que vai promover as pessoas é a sua competência e os resultados atingidos.

Estrutura Mensure os resultados e gerencie seus indicadores. A estrutura de uma empresa precisa ser montada e monitorada. É preciso refletir: o barco tem estrutura para uma longa viagem e suporta as tempestades? Como podemos medir o desempenho e as condições para esta travessia? A estrutura deve assegurar se a empresa está preparada para colocar em prática as suas estratégias.

ALEXSANDRO H. SILVEIRA

24

Sócio, diretor e consultor da Eficaz Assessoria


CUIDANDODO COLETIVO

Cidades

Mudança de olhar da população e parceria do público com o privado são essenciais para a manutenção de espaços urbanos

Litiane Klein Locais para envolver pessoas de idades, gêneros, nacionalidades e diferentes multiplicidades. Estes são os espaços públicos urbanos, que têm como função primeira a conexão de pessoas a qualquer momento. Estes locais precisam ser democráticos e facilitar encontros heterogêneos, mas muitas vezes, mesmo pertencendo à população, ainda são excludentes. Dessa forma, o caminho para a visão de que o cuidado com ruas, praças, parques e outros locais coletivos urbanos não é somente do poder público, mas de todos que utilizam o local, ainda é longo e passa por mudanças sociais. Para as professoras do Centro Universitário - Católica de Santa Catarina, Maria Cláudia Lorenzetti Corrêa, arquiteta e urbanista mestre em Engenharia Civil, Roberta Cristina Silva, também arquiteta e urbanista e mestre em Patrimônio Cultural e Sociedade, e Kátia Cristina Lopes de Paula, coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo, o Estado possui uma diversidade cultural muito grande e diferentes graus de desenvolvimento urbano. “A maioria de nossas cidades tem como referência importante da fundação de seus núcleos urbanos praças que deram origem ao traçado urbano, de onde partiram suas primeiras ruas ligando pontos estratégicos de sociabilidade urbana. Neste sentido, o Estado, em comparação com outros do Brasil, ainda mantém muito de seus espaços preservados, sendo potencializadores destes encontros e proporcionando a multiplicidade de usos”, observa Maria Cláudia. As arquitetas avaliam que hoje a sociedade reclama por mais investimentos em áreas de sociabilidade, onde esta multiplicidade cultural possa expressar-se e construir suas novas identidades com uma cidade mais democrática. Porém, a conservação dos espaços públicos, sejam ruas, praças ou parques, ainda é um assunto bastante complexo, pois há um entendimento de que cabe apenas ao poder público esta tarefa. As professoras apontam que em vários lugares do mundo e do Brasil há uma tendência de reapropriação destes espaços públicos para exercício da cidadania e da sociabilidade urbana. E, na medida em que entendemos que o espaço público é para uso comum, percebemos que cabe também a todos os indivíduos a conservação. “Embora o poder público tenha um papel institucional de gerir a manutenção deste local, seja por conta própria ou por parcerias público-privadas, estas ações crescem no sentido de manter espaços adequados ao uso e acessíveis à população, seja pela garantia de infraestrutura, seja pelo projeto e desenho que estimulem sua apropriação”, ressalta Roberta.

Falta de pertencimento O problema da desqualificação dos espaços públicos é decorrente de uma dinâmica urbana, que se estabeleceu com o desenvolvimento das cidades do mundo todo, onde há o esvaziamento de áreas centrais e o aumento da violência, observam as professoras da Católica de Santa Catarina. “O principal problema diagnosticado normalmente é a falta de pertencimento das pessoas. Ao não se sentirem parte daquele espaço passam a degradá-lo. Quando um espaço urbano está degradado, nos transmite uma imagem de rejeição e perigo, afastando ainda mais as pessoas do local, gerando abandono e vazio. Se o espaço não tiver uma boa iluminação e proporcionar tráfego constante de pessoas, muito provavelmente estará fadado ao mau uso”, apontam.

Além da conscientização

27

Para Kátia, Maria Cláudia e Roberta, a conscientização é o primeiro passo, mas a qualificação dos espaços urbanos vai além e passa por políticas sociais, sendo reflexo de problemas como exclusão social, falta de emprego, falta de acesso à educação, questões que precisam ser solucionadas no país. “Também pode se elencar, como um agente negativo ao uso de espaços públicos, o automóvel privado, cada vez em maior número e sendo priorizado”, comentam as arquitetas. Na manutenção de espaços urbanos, o poder público tem a competência de planejar a cidade e priorizar ações que possibilitem uma maior diversidade de usos e atividades que garantam a vitalidade urbana em diferentes momentos do dia. Já como responsabilidade da população, cabe a conservação, ou seja, o bom uso, a preservação, o cuidado com o local no seu cotidiano, além de também a responsabilidade de exercer seu poder de reinvindicação, do seu direito garantido por lei de decisão sobre o que se faz com a cidade e para quem se faz a cidade, sublinham as professoras.


Cidades

Ações que geram frutos Hoje, já é mais comum a disseminação da ideia de que o cuidado com espaços urbanos coletivos não cabe apenas ao poder público, mas também a cada cidadão. “Num mundo perfeito, o que é dever do poder público deveria ser cumprido, porém, em nossa realidade, não é assim que funciona. É louvável a atitude de pessoas que se comprometem em manter ‘vivo’ um espaço que pode ser utilizado por todos de forma segura, este sentido de coletividade vem crescendo no mundo todo. E talvez o sentido inverso possa realmente nos levar a uma mudança de perspectiva. Não é o fato da população exercer seu direito ao uso do espaço público por conta própria que irá retirar a responsabilidade do poder público em gerir o planejamento e gestão da cidade”, analisam as arquitetas. Elas destacam que a participação da comunidade nesses projetos é fundamental à medida que este envolvimento da sociedade faz com que estes locais atendam suas necessidades e gerem seu uso efetivo, e não um afastamento ainda maior. “Ninguém melhor que a própria comunidade para saber o que é necessário para boa utilização do local. É importante e fundamental criar um valor compartilhado”, pontuam.

Exemplo

Nesse sentido, alguns moradores criaram suas maneiras de cuidar dos espaços coletivos. O aposentado Benício Hobold, de 70 anos, por exemplo, trabalha para deixar a rua e a cidade onde mora mais limpa, organizada e bonita. Há mais de seis anos ele faz a limpeza do passeio público em frente a sua residência, localizada na cidade de São Ludgero. Ele conta que quando foi morar no Centro da cidade encontrou o passeio público sujo e decidiu fazer a limpeza. “Não custa nada arrancar o mato com a mão, enxada ou até uma faquinha, e também lavar o passeio público”, afirma. No entendimento de Benício, cada proprietário de terreno no perímetro urbano da cidade poderia fazer a limpeza. “É uma contribuição que estamos dando para a cidade onde moramos e temos família. São poucos minutos utilizados”, ressalta. Benício já foi além do cuidado com o entorno de sua casa. Há dois anos, o morador entrou em contato com o prefeito de São Ludgero, Volnei Weber, e o vice-prefeito, Ibaneis Lembeck, e pediu autorização para cuidar da lateral da Praça da Família, que fica de frente para a sua residência. “Com a autorização do prefeito dei uma limpada, plantei pés de frutas, como pêssego, que já estão dando fruto, laranja, pés de ipê e até um pé de figueira”, conta. A dedicação é constante, com limpeza e colocação de adubo nas plantas. “No trabalho, recebo o apoio de pessoas e empresas”, informa o aposentado. 28


Cidades

Uma nova consciência A preocupação com os espaços públicos, em especial as praças, é uma inquietação que o menino de 11 anos Alan Zabot, morador de Tubarão, no Sul do Estado, transformou em propósito. Ele lançou o projeto Praça Criativa, que tem como objetivo a revitalização de praças da cidade, começando por serviços mais básicos, plantio de árvores, flores, pintura e outros, mas sem parar por aí. O objetivo de Alan é fazer com que o poder público e a população se unam para promover locais e opções de lazer, onde todos possam se divertir de forma democrática. Há dois anos, o menino uniu forças com amigos e fez a revitalização da Praça Raul Zabot. Depois, começou a revitalização da Praça da Av. Pedro Zapelini, ambas em Tubarão. “Hoje estou visitando as secretarias do município, junto com meu parceiro André Koch, para colocarmos o projeto em execução. Já conversei com os secretários de Meio Am-

biente, Planejamento Urbano e Educação. A primeira etapa será uma gincana intercolegial, onde cada escola ficará responsável por uma praça e, com uma comissão julgadora, será escolhida a melhor revitalização, e assim a escola vencedora ganhará uma premiação”, conta Alan. Ele pontua que tem a expectativa de engajar os jovens e, com isso, cultivar a consciência de preservação ao patrimônio público e também ambiental. “Imagina como será importante para esse jovem saber que participou da melhoria daquele espaço?”, coloca. “Acredito que temos que ter essa consciência de preservação desde cedo. Se cada cidadão fizer sua parte, cuidando e mantendo, o investimento do município que seria para arrumar esse espaço pode ser investido em saúde, educação. Acredito que se governo e cidadão derem as mãos, teremos uma cidade excelente.”, completa o menino.

29


Artigo Cidades

A “CIDADE QUE QUEREMOS” Minha visão sobre a “Cidade que Queremos” vai se limitar às calçadas e se inspira na ativista Jane Jacobs (1916/2006), que nos anos 1950 e 1960 alertava para a diferença entre crescimento e desenvolvimento. Escritora e ativista política americana, mesmo não tendo formação técnica, conseguiu, como nenhum urbanista, analisar a cidade com muita clareza, simplicidade e sabedoria. Em seu livro “Morte e Vida de Grandes Cidades” (1961), fez reflexões sobre a cidade dos automóveis, que negava as calçadas e os espaços públicos. Segundo ela, uma calçada e uma rua interessantes formam uma cidade interessante e se elas parecerem monótonas, a cidade parecerá monótona, se parecerem abandonadas, a cidade parecerá abandonada. Para chegar à “Cidade que Queremos”, precisamos ter antes um olhar crítico para entender os erros que temos cometido e por que nossas calçadas não expressam a imagem dos valores humanos, os sentimentos de comunidade, o orgulho pelas suas raízes, a solidariedade, o sentimento de pertencimento e o desejo de viver o espaço urbano. Assim, a forma como é pensada, planejada e construída a calçada determina a intensidade com que as pessoas vivem e amam “coletivamente” a cidade. A Cidade que Queremos precisa provocar o prazer de viver nela, amá-la, não no sentido romântico, mas no sentido prático. E só conseguiremos estando fora de nossos carros, sendo pessoas e não motoristas. Pela forma como realizamos a cidade hoje, tendo o carro como valor determinante para a decisão da mobilidade, vivemos os paradoxos de automóveis cada vez mais rápidos, mas parados em congestionamentos, com pessoas muito próximas, mas com cidadãos infinitamente distantes uns dos outros, solitários, inertes, tensos, sem viver a cidade e o coletivo, que é o motivo de nos aglomerarmos nas urbes. Não queremos mais andar a pé, as calçadas não nos animam. Queremos estacionar dentro das lojas, pois não “gostamos” de andar pela cidade. Queremos parques e praças, mas com grandes áreas de estacionamentos, pois não queremos viver a cidade, queremos só usá-la para nosso deslocamento, em nossos carros. A Cidade que Queremos tem que partir da premissa de planejar a Mobilidade Urbana não só para que ela se movimente, mas também com o valor fundamental de humanizá-la. Unir a necessidade de deslocamento com o prazer de viver a cidade. E isso só se consegue levando as pessoas ao

contato coletivo, de andar a pé, de bicicleta, de transporte coletivo (seja ele qual for). As opções de transporte oferecidas hoje - ou a falta de ofertas - nos empurram aos nossos confortáveis automóveis particulares que, como donos da cidade, invadem as faixas exclusivas de ônibus, estacionam sobre as ciclofaixas, ocupam e destroem o piso das calçadas, estacionam sobre elas, causam interferência na faixa de circulação de pedestres, com aclives, declives e degraus transversais, ou ainda com rebaixamentos totais em frente ao comércio para facilitar seu acesso ao estacionamento, tirando a segurança da barreira de proteção do meio fio. Vivemos então um círculo vicioso que de novo nos empurra para os automóveis, sem percebermos que, dentro, ele nos traz conforto e fora, ele provoca desconforto. Não vivemos no automóvel, vivemos na cidade, portanto vivemos a maior parte do tempo em desconforto. Imaginemos essa cidade daqui a 10 anos, com o dobro de automóveis. A Cidade que Queremos, portanto, deve, obrigatoriamente, ter calçadas: Pensadas não como unidade “testada do lote”, mas como “unidade quadra”, pois se faltar em frente a um lote, não é funcional; Planejadas com acessibilidade, em respeito a todos os seus cidadãos, principalmente os que têm mais dificuldades físicas ou visuais, até porque temos uma expectativa de vida cada vez maior; Com árvores para amenizar o calor e com faixa de ajardinamento para humanização e contenção de água das chuvas; Com espaços para bancos, para que nossos idosos possam descansar; Com iluminação para passeios e atividades físicas noturnas; Acessíveis e democráticas. Concluindo: calçadas devem ser arborizadas e prazerosas, iluminadas e seguras, espaço de convívio e conforto, como fator de saúde, por proporcionar o caminhar. Com faixas de travessias, preferencialmente elevadas, para beneficiar o pedestre, completadas e compartilhadas com ciclovias, interligadas a outros modais de transporte coletivo acessível, confortável e rápido. Assim viveremos e valorizaremos nossos bairros e seu comércio, pois teremos o prazer de ir a pé até ele tendo um convívio coletivo.

A Cidade que Queremos é uma cidade para ser vivida e não para ser usada só como espaço para circulação.” 31

MÁRIO CEZAR DA SILVEIRA Especialista em acessibilidade


Especial Cidades

UMA POTÊNCIA DAS ÁGUAS

O município de Gravatal já é consolidado como destino turístico no mercado nacional e internacional e busca mais crescimento para os próximos anos

A cidade de Gravatal, conhecida pelas águas termais e estrutura para receber os visitantes, já é um destino turístico consolidado não somente no mercado nacional, mas também internacional. Desde o início do ano, quando se iniciou a gestão de Edvaldo Bez de Oliveira, o Vardo, atual prefeito da cidade, foram iniciadas algumas estratégias para enfatizar o potencial turístico da cidade. Uma delas é a participação nas maiores feiras de turismo do Brasil. “Com a duplicação da BR-101 e com o funcionamento do Aeroporto de Jaguaruna torna-se viável a vinda de mais turistas do Norte e Nordeste do país, e de países vizinhos”, comenta o prefeito. Outro potencial muito forte está no turismo rural. “Comunidades como São Miguel, com seus mirantes, grutas, história e belezas naturais têm muito potencial. Lá a

administração municipal está desenvolvendo projetos com objetivo de fortalecer a gastronomia e o turismo rural, como a Acolhida na Colônia”, enfatiza Vardo. Paralelo a isso, o município vem fortalecendo seu calendário de eventos. Um dos principais projetos voltados para o incremento do turismo é a construção do Centro de Eventos, com capacidade inicial para 1,5 mil pessoas. “Com esse projeto, o município quer acabar com a sazonalidade e atrair turistas o ano todo para a cidade. O município está em processo de desapropriação do terreno doado por um empresário, e já estão garantidos no Ministério do Turismo recursos na ordem de R$ 7,5 milhões para o espaço, que vai abrigar a Secretaria de Turismo, Centro de Convivência dos Idosos, estacionamento para ônibus, entre outros equipamentos que hoje a cidade não possui”, destaca o prefeito.

EDVALDO BEZ DE OLIVEIRA Prefeito de Gravatal

33


Atrações que se combinam A mescla de atrativos para o turista é um dos pontos fortes de Gravatal. Sem dúvida, o maior deles são as águas termais. Considerada a segunda melhor do mundo, por suas propriedades terapêuticas e sua temperatura (aproximadamente 37ºC), a água termal da cidade é vista como fonte de vida e saúde. Não é só isso, porém, que a cidade tem para oferecer. Segundo a prefeitura, pesquisas apontam que as belezas naturais de Gravatal são também motivo de atração de turistas à cidade, além do comércio, com quase 300 lojas, sendo a maioria de confecções próprias, formando um grande “shopping ao ar livre”. A gastronomia também é ponto forte da cidade. Além dos restaurantes dentro dos hotéis, o município é servido de excelentes espaços onde é possível tomar um bom café

ou fazer um jantar requintado. “Mas outras potencialidades ainda atraem turistas a Gravatal. A proximidade com a serra e com o mar, junto com os outros elementos, fazem da cidade um local perfeito, onde o turista pode se hospedar com conforto e segurança e ainda aproveitar as belezas de uma região privilegiada”, aponta Vardo. Hoje, o turismo não está constituído de um público principal. Até pouco tempo, cerca de 40% dos visitantes de Gravatal eram oriundos do Estado do Rio Grande do Sul, mas a crise financeira no estado vizinho fez com que a cidade se mobilizasse em busca de novos públicos turísticos, mirando mercados como o Norte e Nordeste do Brasil e, principalmente, o interior de estados como Paraná e São Paulo.

Economia diversificada Aliado ao turismo, a economia da cidade é movimentada por outros setores, como o comércio, que também se faz uma atração turística. Mas o município ainda tem outros potenciais, como uma pecuária muito forte principalmente com o gado de corte (20 mil cabeças aproximadamente) e agricultura familiar. O setor imobiliário e da construção civil é outro que se fortalece com o investimento em empreendimentos, alguns já prontos, e outros que ainda estão sendo construídos na cidade. Um segmento que desponta para o futuro é o de tecnologia da informação (TI), já que em breve empresas nesse setor devem se instalar na cidade, conforme informações da prefeitura. O turismo será o principal foco de ação do governo municipal nos próximos anos, enfatiza Vardo, mas o setor de TI também está recebendo uma atenção especial da administração, que ainda quer investir pesado para manter e dar condições aos pecuaristas e agricultores na cidade.

34


A mescla de atrativos para o turista é um dos pontos fortes de Gravatal. Sem dúvida, o maior deles são as águas termais. Considerada a segunda melhor do mundo, por suas propriedades terapêuticas e sua temperatura (aproximadamente 37ºC), a água termal da cidade é vista como fonte de vida e saúde.” 35


Curiosidades

Investimentos para a população

„„  A diversidade étnica presente na cidade de Gravatal tem origem na colonização, com o deslocamento de moradores da Colônia de Santo Antônio dos Anjos da Laguna. Na cidade termal, os imigrantes dividiram espaço com os índios (Bugres-Botocudos). Ainda hoje, é possível encontrar machados, pontas de flechas e lanças junto às fontes termais;

Para avançar em infraestrutura, a área da saúde recebe investimentos, com a recente inauguração do Consultório Odontológico Várzea das Canoas, da nova Unidade Básica de Saúde Sertão dos Medeiros, e da Vigilância em Saúde (sanitária e epidemiológica). “Fizemos a aquisição de dois veículos para saúde, além da disponibilização de médicos especialistas para atendimento à população, implantação de programas para melhora na qualidade de vida, como o ‘Motive-se’ e outros”, aponta o prefeito. Entre os investimentos estão também a pavimentação de ruas, que favorecem não apenas as atividades turísticas, mas também facilitam e melhoram o dia a dia da população. Através do PAC Pró-Transporte, apenas, várias ruas recebem obras: Ângelo Rodrigues Martins; Joaquim Cardoso Duarte; Maria Madalena Prá; Nicolau Francisco Corrêa e Bento Serafim Fernandes. As ruas Lady da Silva Cunha e Palmeiras, Hélio Agostinelli, José Agostinelli e Helidia Nazário Amorim estão em execução por convênios anteriores. Além disso, algumas obras foram licitadas em junho e agora está autorizado o início de obra, como da rua Antônio Domingos da Silva, e da rua Valmor Veronez. Existem ainda obras que estão em avaliação na Caixa Econômica Federal, aguardando autorização para licitar. Também estão projetados alguns trabalhos que serão executados com recursos do Governo do Estado. Entre as ações para fomentar o turismo, estão dois portais no valor de R$ 500 mil, com recursos de emenda parlamentar. “Solicitamos ainda a liberação de R$ 130 mil para aquisição de dois veículos para o CRAS, o empenho de R$ 450 mil para construção de um novo CRAS e a liberação de R$ 98 mil para aquisição de um trator agrícola”, pontua Vardo.

„„  Entre 1494, após a assinatura do Tratado de Tordesilhas, e 1801, com o tratado de Badajós, as terras de Gravatal pertenciam à Espanha; „„  O nome da cidade se origina de Gravatá, palavra indígena para a bromélia, que existia em grande quantidade na região; „„  Um dos fundadores da cidade foi João Martins de Souza, que veio de Portugal e conheceu a jovem descendente de índios Thomázia Anna de Jesus, com quem se casou; „„  A colonização Italiana chegou mais tarde, por volta de 1910, quando chegaram ao local Pedro Zappelini, Estevão Grasso e outros que fundaram a colônia até hoje existente em São Miguel; „„  Ao chegar da Itália, Pedro Zappelini iniciou um intenso comércio na região de Tubarão e Laguna. Foi ele quem percebeu que do leito do rio Gravatá afloravam veios de águas quentes; „„  Em 1942, o filho de Pedro, Hercílio Zappelini, recebeu autorização do presidente Getúlio Vargas para pesquisar a água mineral. Em 1956, Pedro começou a construir o Gravatal Termas Hotel; „„  O município possui hoje uma estrutura hoteleira de seis hotéis (totalizando 1.114 leitos), um parque aquático, um camping, passeios ecológicos, mais de 240 lojas, restaurantes e clínicas de terapias naturais.

Metas e desafios O prefeito salienta que, sem dúvida alguma, a principal meta do governo é a construção do Centro de Eventos, mas a criação de uma área industrial também está nos planos. “Ainda queremos fortalecer a agricultura e a pecuária e, acima de tudo, atender bem nossa população, criando em nossa cidade uma cultura de parceria entre o público e o privado, para juntos trabalhar pelo desenvolvimento de Gravatal”, comenta o chefe do Executivo. Ele aponta que hoje a baixa arrecadação é um dos desafios a serem vencidos. “Mas estamos trabalhando para isso. Outro fator bastante importante a ser melhorado é a geração de empregos e renda”, completa.

Dados Área: 168,473 km² População: 11.394 habitantes IDH-M: 0,757 PIB per capíta: R$ 13.161,70 *Fontes IBGE e PNUD 36


Maternidade Conceito Socimed: cuidando melhor da vida Valorizar a vida sempre foi o nosso foco. Por isso, hoje a região conta com sua primeira maternidade conceito. A Maternidade Socimed tem como premissa valorizar a gestante e o bebê como protagonistas desta história. Ambiente seguro, equipe preparada e todos os recursos que eles necessitam para este momento tão único e especial.

12 mil metros de área construída, 450 colaboradores, 120 leitos

Estrutura do Hospital:

• Plantão Obstétrico 24 Horas • Quartos para Parto Humanizado • UTI Neonatal para Pacientes Internos

Desejamos sonhar este sonho com você e sua família. DIRETOR TÉCNICO MÉDICO DR. FERNANDO ANTÔNIO VIEGAS DELGADO CRM/SC 4289

Maternidade Conceito Socimed Rua Aldomar Cardoso, 198 - Bairro Passagem - Tubarão / SC - (48) 3621-2500 socimed.com.br

facebook.com/hmsocimed

@hospitalsocimed


Especial Cidades

CIDADE DO EMPREENDEDORISMO

ROBERTO KUERTEN MARCELINO

Prefeito de Braço do Norte

Braço do Norte busca ser não apenas um município em crescimento, mas em desenvolvimento. Para impulsionar a economia, a administração municipal também tem agido para estimular o perfil empreendedor da cidade e melhorar a infraestrutura, buscando fazer mais com menos. Com o começo da gestão de Roberto Kuerten Marcelino, um plano de ações é desenvolvido, com atividades como o “Limpa BN”. O mutirão de limpeza leva os servidores municipais, principalmente comissionados e agentes políticos, para os bairros do município, fazendo limpeza e pinturas nas ruas, aproximando a administração pública da população. Também foi contratada uma empresa para a manutenção de praças e canteiros do município, melhorando o aspecto organizacional. A prefeitura também adquiriu uma van, no valor de R$ 178 mil, com recursos próprios, para transportar pacientes da Secretaria Municipal de Saúde. Além disso, apresentou o projeto “A Fila Anda”, para zerar as filas de exames e cirurgias pendentes desde 2015. O Executivo deu ordem de serviço para a construção de uma unidade de saúde, de R$

38

460 mil, no bairro São Januário. Já na área da Educação, está em andamento o programa “Escola Bonita”, onde foram identificados e serão reformados os principais problemas estruturais das escolas e Centros Educacionais Infantis (CEIs). Outra ação do município que está dando certo é o “Domingo +”, o dia da família no parque, que despertou o gosto por participar de atividades nos arredores do ginásio de esportes Atílio Ghisi, no bairro Nossa Senhora de Fátima. O complexo esportivo em breve contará com o Estádio Lauro Koch reformado. Braço do Norte recebe a pavimentação asfáltica da subida da estrada geral do Rio Glória, rua Dona Leopoldina, Lado da União, no valor de R$ 372 mil, além da pavimentação da segunda etapa da rua Expedicionário Luiz Coan, no mesmo bairro. Está em fase de conclusão a implantação do sistema de esgotamento sanitário, pela Casan, beneficiando mais de 10 mil moradores da região central na primeira fase, com cobertura de 40% da população urbana.

FOTO: ROBERTO PEREIRA/DIVULGAÇÃO/REVISTA TUDO

Braço do Norte se destaca como uma cidade de economia variada e próspera, mesmo nos momentos mais difíceis da economia. O segredo, segundo lideranças, está na constante inovação


Braço do Norte é a Capital Nacional do Gado Jersey, a Capital Sul-Americana da Moldura, uma das grandes produtoras de suíno de Santa Catarina e se constitui em uma referência no Estado. Na produção agropecuária, a força do setor se revela na Feagro, maior feira do setor na América Latina em número de animais. “A Feagro é um dos eventos do agronegócio que se destaca no país, importante para toda região e todos os setores, pois movimenta toda economia. Ela tem se firmado como uma feira geradora de conhecimento e também como uma mostra que oportuniza negócios”, comenta Adir Engel, presidente da Feagro e presidente do Núcleo Regional Sul da Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS).

FOTOS:JULIO CAVALHEIRO/DIVULGAÇÃO/REVISTA TUDO

Referência no Estado

Pequenos grandes produtores A suinocultura, outro setor forte na cidade de Braço do Norte, mostra a força dos pequenos produtores, que juntos têm conseguido projetar o nome do município dentro do segmento. Conforme Adir Engel, a cidade tem 44 mil matrizes entre os produtores da suinocultura. Apenas em Braço do Norte, existem hoje 135 propriedades produtoras. “Esse número já foi maior, tivemos 202. Apesar da quantidade de produtores ter reduzido, houve crescimento em produção”, relata. Ele destaca que o sucesso do bom desempenho é a inovação. “É claro que a produção agropecuária como um todo é muito impactada pelos custos de insumos. No ano passado, tivemos uma grave crise, com a saca de milho chegando a R$ 60. Hoje, este valor está em torno de R$ 30. Mas os custos são variáveis, e o caminho para reduzir o impacto desses momentos de crise é estar sempre inovando, buscando melhorias e conhecimento”, completa o presidente da ACCS. O aumento da exportação de carne súina, embora o perfil do produtor de Braço do Norte não seja voltado ao mercado externo, tem favorecido os produtores. “Quando se exporta mais, o mercado interno fica menos competitivo, abre-se mais espaço para os pequenos produtores, então um dos fatores que deve ser positivo para todos é a abertura do mercado coreano para o Brasil, que está hoje em processo”, avalia Adir.

Capital Nacional Em maio, Braço do Norte recebeu, após aprovação no Senado, o título de "Capital Nacional do Gado Jersey". O projeto é do deputado Ronaldo Benedet (PMDB-SC) e teve como relator, na Comissão de Educação (CE), o ex-senador Inácio Arruda. Na justificativa da proposta, o autor contou que a cidade realiza, anualmente, a maior exposição de gado Jersey da América Latina e que acredita ser importante para o município ter notoriedade nacional e internacional, pois isso impulsionará a economia local que se baseia, principalmente, no manejo do gado leiteiro. Características como a rusticidade e a adaptabilidade, a precocidade leiteira e a longevidade tornaram-na atraente para os produtores da região do Vale de Braço do Norte, onde predominam as pequenas e médias propriedades.

FOTO: AGÊNCIA DE NOTÍCIAS EMBRAPA/DIVULGAÇÃO/REVISTA TUDO

39


Especial cidades

SILVIO BIANCHINI NETO

Diretor da Associação Empresarial de Braço do Norte (Acivale)

O potencial da diversidade A atuação diversificada e o perfil empreendedor de Braço do Norte também favoreceram a consolidação de um setor industrial forte. Conforme o diretor para indústria da Associação Empresarial de Braço do Norte (Acivale), Sílvio Bianchini, a cidade atua em diversos segmentos industriais, como metal-mecânico, alimentício e de molduras. “Percebo que hoje na cidade não temos problema com desemprego, por exemplo, como tantos outros lugares enfrentam. A indústria e outros setores têm conseguido se manter fortes com o empreendedorismo, a inovação e a tecnologia para

40

melhorar a produção. As crises também são momentos de se buscar formas de ser mais competitivo, então aí se cria uma oportunidade”, comenta Sílvio. Ele destaca que as principais reivindicações do setor industrial hoje são ligadas à infraestrutura, como melhorias das rodovias estaduais, ferrovia e o anel viário, uma obra vista como prioritária. “Algumas questões neste sentido foram solucionadas, como a duplicação da BR-101, o aeroporto regional e as melhorias no Porto de Imbituba. Seguimos reivindicando outras”, comenta.


Curiosidades Estabilidade garantida

EM ABRIL DE 1862, fixaram-se no local onde hoje se encontra a cidade de Braço do Norte os primeiros povoadores. Procedentes da antiga Desterro, atual Florianópolis, Tomaz Pinto, após haver cometido crime de morte, partiu, acompanhado de Manoel Nazário Corrêa, José Marculino Rosa, Leandro Demétrio e suas famílias, na direção de Imaruí, de lá para Laguna, e desta para Tubarão, cruzando o rio Braço de Cima (antigo nome do Rio Braço do Norte);

A cidade de Braço do Norte também conta com um setor comercial forte. O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Maykon Schuelter, destaca que o comércio do município tem se mantido estável nos últimos três anos – o que é considerado bastante positivo em tempos nos quais o segmento tem sofrido perdas em função da crise econômica do país. “Isso mostra a força das empresas e da cidade também. Braço do Norte tem uma economia diversificada. Isso faz com que tenhamos mais estabilidade, pois quando um setor não está tão bem outros estão, o que faz com que o comércio se mantenha ativo”, pontua. Ele destaca que a CDL tem atuado em pautas importantes para o comércio, mas também é uma visão da entidade que temas importantes para a população devem ser bandeiras das lideranças do município. “Neste sentido, temos reivindicações nas quais atuamos, como a busca por melhorias no Hospital Santa Teresinha, a construção do canil, da qual fomos parceiros, além da nossa atuação na comissão de segurança e projetos para melhoria do trânsito. Entendemos que o sucesso do comércio está atrelado a uma cidade forte e bem estruturada”, salienta.

EM 1865, chegaram os primeiros moradores de São Ludgero, situado a 9 Km da povoação principal;

A CIDADE de Braço do Norte ainda conta com áreas de terras que nunca foram vendidas, ou seja, simplesmente foram passadas de geração em geração;

EM JUNHO DE 1926, Braço do Norte recebeu o nome de Collaçopolis, em homenagem a um ex- prefeito de Tubarão. Mais tarde, em julho de 1928, recebeu o nome definitivo de Braço do Norte;

NO DIA 10 DE FEVEREIRO DE 1943, houve reunião em Rio Fortuna, presidida por Teodoro Rodolfo Heidemann, intendente distrital. Nela se constitui uma diretoria para propaganda da criação do município de Braço do Norte;

EM 31 DE DEZEMBRO DE 1953, pela lei n.º 1.022/53, conseguiu-se a criação do município. Menos de dez meses de governo municipal, em 22 de junho de 1955 a criação do município é declarada inconstitucional e Braço do Norte torna a ser distrito de Tubarão;

EM 22 DE OUTUBRO DE 1955 foi obtida novamente a criação do município de Braço do Norte. Curiosamente, o primeiro prefeito nomeado, Daniel Brünning, fazia aniversário neste mesmo dia;

A SEGUNDA CIDADE MAIS SEGURA do Estado de Santa Catarina é Braço do Norte, que está entre os 30 municípios com melhores índices de segurança do Brasil, conforme estudo da Connected Smart Cities.

Dados Área: 211,864 km² População: 32.648 habitantes

SEIS DEPUTADOS ESTADUAIS já foram eleitos pela região de Braço do Norte, que também sempre contou com grande representatividade política.

IDH-M: 0,778 Densidade demográfica: 136,97 hab/km² 41


Sabores SC

SABOR AGREGADO À TRADIÇÃO Receitas passadas por gerações dão sabor especial a pratos que incorporaram as tradições locais

Cozinhar é mesmo um ato de amor. Seja para quem prepara o prato ou para quem se delicia com o sabor. Mas o espetáculo de transformar um ingrediente simples em uma comida deliciosa tem por trás verdadeiros alquimistas da cozinha: como acontece com o tradicional Boião Bar e Restaurante, de Laguna, no Sul de Santa Catarina. Localizado na Ponta da Barra, o Boião, além das delícias à mesa, proporciona aos clientes uma bela vista de Laguna e inclusive a possibilidade de, além de degustar a tradicional tainha, assistir ao vivo o espetáculo da pesca com o auxílio dos botos, que já foi tema de estudos e documentários nacionais e internacionais. Cada pedaço do restaurante carrega o coração de cada pessoa que contribuiu para sua trajetória iniciada na década de 20. Nestor Manoel Ramos era proprietário de um pequeno armazém no interior da comunidade da Barra. Como eram tempos muito difíceis, um dos clientes da mercearia, que estava com uma dívida muito alta no armazém, ofereceu como pagamento um terreno e um casebre localizado bem próximo ao canal da Barra. Nestor aceitou trocar a dívida pelo terreno e viu ali uma oportunidade de negócio: seria a extensão de seu comércio para atender toda a comunidade.

42


Gastronomia diferenciada O Restaurante Boião é um ambiente sofisticado, que ao longo do tempo não perdeu suas raízes e se orgulha de apresentar a gastronomia local como seu maior troféu. Em época da safra de tainha e em sintonia com a cultura local, o espaço incorpora ao cardápio dos fins de semana diversos pratos que têm o peixe como ingrediente principal. Também são servidos pratos diferenciados. A adaptação do cardápio aproveita a oportunidade de ofertar e atrair clientes para a cultura regional. A tainha aparece com variações no preparo – na brasa, frita, recheada e grelhada, além das ovas e caldos. Além disso, o Boião sempre busca promover a capacitação e o treinamento dos seus colaboradores, investindo e promovendo oportunidades para que cresçam profissionalmente.

43


Sabores SC

Tradição até no nome O nome “Boião” é uma referência ao apelido de Nestor Manoel Ramos, que o acompanhou desde os oito anos. Ele foi dado quando, ainda pequeno, Ramos entrou em casa correndo e quebrou os boiões (jarros de barro, usados para colocar o café) que estavam sobre a mesa, na qual estavam os seus 10 irmãos, juntamente com seu pai, preparados para tomar o café da tarde. Desde então, o apelido de família, passou a ser conhecido por todos, e o acompanhou pela vida toda.

Parada no Boião Foi em 1978 que o sr. Nestor, conhecido como Boião, viu o local com um olhar diferenciado. No espaço havia um trapiche que ficava em frente ao armazém, e logo se tornou frequente alguns pescadores irem para o mar e pararem no local na volta. A parada era sempre com o mesmo intuito: pedir para que o conhecido “Boião” preparasse os frutos do mar, enquanto eles bebiam algo e se divertiam com seus amigos e familiares. Foram esses os primeiros clientes do restaurante que se tornaria um sucesso.

44


PROTAGONISMO aliado ao trabalho

Em tempo em que se preza o empoderamento e protagonismo feminino, as mulheres têm conquistado papeis importantes, que dão exemplo para outras mulheres que almejam conquistar seu espaço. Com mais de dez anos de carreira, a delegada Vivian Garcia Selig, responsável pela 5ª Delegacia Regional de Polícia Civil, conta como foi sua trajetória até então, bem como é ocupar um cargo que lhe impulsionou para ser ainda mais visionária e inovadora. A delegada conta também como vê sua missão, além do fato de ter que conciliar papéis. Daiane Fernandes

46


TUDO - Como surgiu a oportunidade de se tornar uma policial? Sempre foi sua vontade? VIVIAN - Formei-me no curso de Direito com o intuito de prestar concurso público. No ano de 2005 foi publicado o edital do concurso para delegado de polícia em Santa Catarina, no qual fui aprovada, ingressando na carreira na maior cidade do estado, Joinville, local em que trabalhei por quatro anos. TUDO - Como foi essa escolha e por quê? VIVIAN - Almejava uma estabilidade financeira, tendo em vista as dificuldades que passei em minha infância. Ao ingressar na carreira, me identifiquei e analisei que poderia fazer a diferença na prestação de um serviço público de qualidade, com ênfase em um serviço policial diferenciado e de inteligência, com atenção às pessoas. TUDO - Ocupar um cargo máximo como delegada regional é uma responsabilidade a mais? Como a sra. vê essa posição? VIVIAN - Com certeza o exercício desta função requer uma dedicação e um senso de responsabilidade imenso. Outrossim, observo que qualquer cargo público requer responsabilidade e comprometimento do servidor, cabe aos executores levarem a sério esse encargo tão importante. Sempre busquei, ao longo destes anos na Polícia Civil, dar o meu melhor, com seriedade, comprometimento e muita força de vontade. Nunca me acomodei com as situações adversas apresentadas no meio de minha jornada. TUDO - Estar em um cargo como esse é um desafio. O fato de ser mulher, em uma sociedade que ainda é patriarcal, incomoda a sra. ou lhe dá ainda mais motivação? VIVIAN - Essa função, obviamente, é mais um desafio em minha carreira. O fato de ser mulher incrementa, ainda mais, a necessidade de deixar clara nossa competência como profissional, em face dos reflexos de uma cultura, infelizmente, patriarcal. Não me sinto incomodada com julgamentos, pois sei quem sou e onde quero chegar. Ademais, a Delegacia Geral da Polícia Civil é contemporânea em confiar funções de chefia às mulheres do quadro. E observo que essas novas gestoras vêm superando as expectativas.

47


TUDO - Você se sente representando outras mulheres? Por quê?

TUDO - A sra. já encontrou alguma barreira à frente deste cargo? Qual?

VIVIAN - Tenho convicção de minha função na sociedade, em prol da valorização das mulheres. Possuo consciência da imagem que passo e o quanto posso motivá-las.

VIVIAN - As barreiras são inúmeras e diárias. É preciso incrementar pessoal, policiais, delegados e contratados; renovar a frota de viaturas; renovar estruturas internas; buscar recursos; enfim, o desafio é grande e se trabalha diariamente para prestar um serviço digno à população, mesmo que, muitas vezes, estejamos deficientes.

TUDO - Quais os maiores desafios que a sra. enfrenta à frente da delegacia regional? VIVIAN - Meu maior desafio foi e está sendo instrumentalizar o complexo de segurança pública que estava no papel. Mudar todas as unidades e buscar trazer maior conforto, agilidade e qualidade no atendimento da população. Tudo - Como a sra. acredita que a mulher pode ampliar seu espaço na sociedade e como a sra. encontrou caminhos? VIVIAN - Meu trabalho é diuturno. Em casa, no trabalho, na escola e nos locais que frequento procuro não reclamar, mas sim encontrar soluções para os problemas enfrentados. Não acredito em soluções mágicas. Só acredito em trabalho duro e comprometido. A partir disso, a mulher conquistará seu lugar em uma sociedade justa e igualitária, livre de preconceitos e misoginia. Tudo - A sra. ganhou destaque à frente da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI) de Tubarão. A sra. acredita que seu trabalho foi marcante? De que maneira? VIVIAN - Espero que sim (risos). Avaliar o próprio trabalho é deveras difícil. Mas o que posso dizer é que sempre gostei de trabalhar com os vulneráveis e espero ter feito a diferença na vida das pessoas que precisaram da Polícia Civil. TUDO - Quais os projetos futuros da sua gestão na Regional? VIVIAN - São inúmeros, mas brevemente seriam: finalizar todas as mudanças para o complexo de forma produtiva e qualitativa; iniciar a reformulação de alguns setores; melhorar a qualidade do atendimento ao público e aproximar a Polícia Civil da comunidade.

48

TUDO - Quais os principais desafios para a Regional e seu trabalho como representante das forças policiais? VIVIAN - A manutenção da ordem pública em primeiro lugar. A diminuição dos índices de criminalidade, sempre com ênfase às infrações que ofendam a integridade física e a vida das pessoas. TUDO - Como a sra. lida com a jornada de mulher, delegada, mãe e outros? VIVIAN - Eu a enfrento diariamente, com fé, força e muito foco. Há dias melhores e outros nem tanto, mas seguimos lutando, sem medo de prosperar. Preciso de um nível de organização extrema para conciliar todos os compromissos e, ainda assim, conseguir ter tempo para a família e, principalmente, para meus filhos de 5 e 2 anos de idade. Definitivamente não é fácil, mas ninguém havia dito que seria (risos).


Educação

VEREADORES MIRINS RENOVAM LEGISLATIVO Programa ganha vida durante comemoração do aniversário de Braço do Norte

Pare para pensar: quantas vezes você já ouviu que ascrianças e adolescentes são o “futuro da nação”? E esse destino passa pela política e seus governantes. Logo, o futuro da política também depende das crianças e jovens de hoje, mas poucos se interessam por ela. Um projeto da Câmara de Vereadores de Braço do Norte, de autoria da presidente do Legislativo, Maria da Silva Kulkamp (na foto, à direita), promete contribuir na mudança desse cenário. No aniversário da cidade, serão conhecidos 11 novos vereadores. O grupo, formado também por 11 suplentes, dará vida ao projeto “Vereador Mirim – Escola vai à Câmara”. De acordo com Maria, a iniciativa foi criada em 2012 e agora é colocada em prática, com a participação também da coordenadora de projetos da Câmara, Natália Soethe de

Souza, para aproximar ainda mais o Legislativo da comunidade. “Serão atingidos alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental, bem como o primeiro ano do ensino médio. Nosso objetivo é estimular a participação política dos estudantes e que eles tragam para suas sessões assuntos e reinvindicações que passaram despercebidas pelos vereadores”, destaca a presidente. Para a escolha dos vereadores mirins, o projeto foi levado a todas as escolas da cidade e repassado também aos alunos. As eleições vão acontecer nas escolas, e cada candidato criará seu partido, número e política de campanha. “Será algo saudável e apartidário, pois nosso foco e objetivo é que eles entendam a importância deste ato e processo”, diz Maria.

Aos eleitos Eleitos através de voto dos colegas de escola, o mandato terá duração de dois anos. “Ou seja, o mais votado irá atuar por um ano, e o suplente assumirá no ano seguinte”, informa a presidente da Câmara de Vereadores. Os edis mirins eleitos se encontrarão para sessões legislativas a cada 15 dias, e usarão o espaço da Câmara de Vereadores. “Queremos promover momentos de reflexão e aprofundamento sobre o papel do Poder Legislativo Municipal e a importância da política em uma sociedade democrática. Os vereadores mirins aproximarão a comunidade do Legislativo”, fala Maria.

Funções do vereador mirim Proporcionar situações em que os alunos, representando as figuras dos vereadores, apresentem sugestões para solucionar importantes questões da cidade ou de determinados grupos sociais. Favorecer as atividades de discussão e reflexão sobre os problemas que mais afetam a população de Braço do Norte. Possibilitar aos alunos o acesso e conhecimento dos vereadores da Câmara e das propostas apresentadas no Legislativo em prol das comunidades. 51


Saúde

HEMODINÂMICA

E OS AVANÇOS PARA A MEDICINA Médico suíço realiza procedimento no Hospital Socimed, em consonância com os investimentos crescentes da instituição em novas técnicas

O Hospital Socimed recebeu recentemente a visita do dr. Daniel Weilenmann, cardiologista intervencionista vindo da Suíça, considerado uma das maiores autoridades mundiais no tratamento percutâneo de oclusões coronarianas crônicas. Esta foi uma das ações da instituição dentro dos investimentos na área de hemodinâmica, que ganha espaço como importante aliada no diagnóstico e tratamento de doenças. Além de realizar procedimentos durante o dia, o cardiologista encerrou a noite compartilhando com especialistas de Tubarão e da região Sul do Estado novidades no tratamento das doenças das artérias do coração de modo menos invasivo. Os atendimentos – dois casos de pacientes da região – foram realizados na Hemodinâmica, setor do Socimed que possibilita a realização de procedimentos minimamente in-

vasivos utilizando tecnologia de ponta, com intervenções diagnósticas e terapêuticas de patologias cardiológicas, neurológicas e vasculares. As intervenções utilizam técnicas de inserção de delicados cateteres, mas muito eficazes e seguros, que permitem ao paciente uma recuperação rápida com menor tempo de internação. Para o dr. Leonardo Sinnott, cardiologista intervencionista que coordena o serviço no hospital, a vinda do especialista suíço à região foi de grande importância. “Receber uma autoridade como o dr. Weilenmann permitiu uma grande troca de informações. Conseguimos atender dois casos com o apoio dele. Com a experiência trazida, conseguiremos atender cada vez melhor a cidade e região, sem que os pacientes precisem se deslocar aos grandes centros”, pontua.

Referência no tratamento de oclusões coronarianas crônicas, o cardiologista do suíço Kantonsspital St. Gallen, dr. Daniel Weilenmann, considerou a estrutura do Socimed à altura dos melhores centros que conhece fora do Brasil. “Sabemos que é preciso crescer a cultura do tratamento intervencionista menos invasivo da doença coronariana, mas pelo benefício possível ao paciente temos certeza de que este serviço crescerá cada vez mais”, ressaltou. Os casos que receberam a colaboração do dr. Weilenmann foram lesões coronarianas mais complexas. Nestes casos, o paciente teria que passar pela cirurgia aberta. Com o serviço diferenciado disponibilizado pelo Hospital Socimed foi possível considerar o recurso do procedimento percutâneo, ou não invasivo, sem abrir o peito do paciente, mas recanalizando as artérias com técnica e tecnologia. 52


Procedimentos

Tecnologia para a saúde

Muitas patologias que até recentemente podiam ser abordadas apenas por meio de cirurgias de grande porte, hoje podem ser tratadas no Centro de Hemodinâmica Socimed. O hospital disponibiliza profissionais titulados, capacitados e experientes, disponíveis 24h por dia, e atendimento humanizado. Entre os procedimentos realizados estão o cateterismo cardíaco e a angioplastia. Também conhecido como cinecoronariografia ou angiografia coronária, ou ainda estudo hemodinâmico, é um exame que diagnostica ou descarta obstruções das artérias coronárias e/ou ainda avalia o funcionamento das valvas e do músculo cardíaco. Já a angioplastia coronária ou intervenção coronária percutânea é o tratamento não cirúrgico das obstruções das artérias coronárias por meio de cateter balão e de stents, a fim de desobstruir o vaso. Além destes procedimentos, também são realizados o ultrassom intracoronariano, a análise de reserva de fluxo coronariano (FFR), tratamento de doenças das valvas do coração sem cirurgia, estudo eletrofisiológico, ablação de arritmias, entre outros. Além disso, a hemodinâmica do Socimed realiza diversos procedimentos nas áreas de neurologia intervencionista e cirurgia vascular.

Um procedimento inovador foi realizado na Hemodinâmica do Hospital Socimed. A oclusão percutânea de comunicação interatrial foi efetuada em uma paciente de 54 anos, que possuía um defeito cardíaco congênito, a comunicação interatrial. Este procedimento é comumente realizado em grandes centros, mas é novidade na região. Se fosse feita da forma mais usual, seria uma cirurgia cardíaca aberta (com abertura do peito). Com a nova tecnologia disponível em Tubarão, a correção pôde ser feita com apenas um pequeno orifício na virilha da paciente. Através deste pequeno orifício, uma prótese é levada até o coração, onde é corrigida a má formação. Um dos diferenciais é que, por ser um procedimento muito menos invasivo, a paciente acordou e recebeu alta em menos de 48 horas. O procedimento foi feito pelo cardiologista intervencionista dr. Leonardo Sinnott. Ele lembra que “o objetivo deste centro é que, sempre que possível, os procedimentos cardíacos sejam realizados de forma minimamente invasiva, evitando cirurgias maiores”. O Centro de Hemodinâmica Socimed possibilita que os pacientes que até então precisavam ir para grandes centros, possam ser tratados na região, com tecnologia de ponta. Os procedimentos são realizados por profissionais capacitados da região e de fora dela. Recentemente, o hospital recebeu a Acreditação Hospitalar da ONA (Organização Nacional de Acreditação), que certifica a qualidade dos serviços hospitalares no país.

Terapia endovascular Há pouco mais de um ano, iniciava no Hospital Socimed a prestação de mais um serviço diferenciado na região - a cirurgia endovascular, que trabalha por dentro dos vasos. Para marcar o sucesso dos serviços prestados neste segmento, no período, diretores, corpo clínico e colaboradores do Socimed e parceiros estiveram reunidos para uma apresentação dos resultados. Essa foi feita pelo cirurgião endovascular dr. Renan Candemil. “São meses trabalhando com este método menos invasivo, menos doloroso, que propicia uma rápida recuperação, baixo índice de infecção e menor risco de morte. A técnica diminui o tempo de internação e favorece o retorno mais rápido do paciente às atividades habituais”, comemora. Conforme o cirurgião vascular, o benefício do método endovascular é a possibilidade do médico, através de uma punção na virilha, seguir por dentro dos vasos até chegar a qualquer lugar desejado. 53


Saúde

CORPO SÃO, MENTE ATIVA Prática de exercícios físicos promete mudança de vida para uma sociedade cada vez mais sedentária

Daiane Fernandes Estar em dia com o corpo e a mente são fatores que garantem a saúde. Além de trazer reflexos positivos para o corpo, a atividade física auxilia no bem-estar psicológico, contribuindo para uma vida feliz e com qualidade. Não precisa ser um profundo conhecedor do assunto para saber que exercício físico faz bem à saúde. Os estudos que apontam a atividade física como fator de saúde já vêm de longa data, por volta de 1.500 a.C., os hinduístas já tinham a preocupação com o sedentarismo. Com o progresso das pesquisas, sabe-se também que bem-estar não está só relacionado a questões fisiológicas, mas, sobretudo, à autoestima. As pessoas que respeitam, confiam e gostam de si mesmas têm a imunidade mais elevada e estão menos propensas a desenvolver doenças. Muito se fala sobre os benefícios da prática e dos fatores de risco pela falta dela. Vale lembrar que as desculpas mais comuns para o sedentarismo são a falta de tempo e a falta de dinheiro. E não é difícil tornar-se sedentário, basta apenas não priorizar a rotina de exercícios e pronto: sua saúde é deixada de lado.

Sedentarismo: o mal do século Na última década, o sedentarismo é apontado como um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis, como enfermidades cardiovasculares, hipertensão, diabetes e obesidade. Bom, e qual é a solução? A ordem inicial é movimentar-se, evitando ficar horas sentado ou deitado sem fazer nada. E sem muitas regras. Você pode levar o cachorro pra passear, cuidar do jardim, brincar com as crianças, trocar o elevador pelas escadas, tanto faz: desde que mexa o corpo. Opte por uma vida mais saudável, nem que o primeiro passo seja para levantar.

55


Saúde

A mudança para uma vida melhor sanfona e das dificuldades que o excesso de peso estava me trazendo, já que tudo me cansava por conta do sedentarismo. Mostrei também meus exames, que já apontavam triglicerídeos absurdamente altos e uma condição de pré-diabético. Então, ele se dispôs e me convidou para treinar com ele durante todo o ano de 2017, de janeiro até a Corrida de São Silvestre, em São Paulo, em 31 de dezembro. Ele acreditou muito mais do que eu mesmo neste primeiro momento, já que tudo o que eu havia tentado sem intermediação profissional não havia dado certo”, destaca Glauco. Ao deixar de lado o sedentarismo, Glauco começou os exercícios na academia, para fortalecimento de músculos e articulações. “Esse trabalho durou 10 semanas, até eu poder ir correr na rua”, destaca o comunicador.

A história do sociólogo e comunicador Glauco Arns Moretti, 34 anos, é de superação. Quando atingiu 131 quilos, há um ano, uma notícia fez sua vida mudar. “Divido esse processo em duas etapas. Em 2016, com uma mudança ainda sensível (de minha parte) na alimentação quando descobrimos que minha esposa precisaria enfrentar um tratamento contra o câncer de mama, tratamento esse que ainda perdura”, relembra Glauco. Então, o sociólogo lembra que, inevitavelmente, a alimentação na sua casa mudou. “Mas a perda de peso não foi significativa neste primeiro momento porque ainda não havia atividade física na minha rotina. Nesse meio tempo, entrevistei no meu programa de rádio o profissional de educação física e ultramaratonista Peter Rosa. Falei pra ele do costumeiro efeito

O amor pelas corridas uma prioridade. Então, tudo o que cerca a corrida, como alimentação saudável, sono adequado e outros, passei a tratar também como prioridade. Ter ‘me colocado na agenda’ é o que está me fazendo colher uma evolução que nem eu mesmo esperava”, fala. Com a prática de exercícios, Glauco diz que tudo melhorou. “Minha paciência aumentou, minha concentração também. Já não tenho a impulsividade de antes de abrir a geladeira toda hora. A disposição para brincar com o filho de quatro anos voltou. Não tenho mais insônia e meus pés não incham mais. Meus alunos têm agora o professor que merecem: mais dinâmico, que fica em pé e circulando pela sala de aula, e não parado”, revela o sociólogo, que hoje pesa 106 quilos.

Com condicionamento melhor e em busca de ainda mais bem-estar para seu corpo e mente, Glauco foi correr. “Com treinos três vezes por semana, comecei correndo três quilômetros, e vinte semanas depois, estou correndo quase 20 quilômetros, ou seja, um aumento significativo, resultado do planejamento que Peter preparou e o qual estou seguindo à risca, sem faltar a treinos e tratando como prioridade”, diz Glauco. Para o sociólogo, a corrida se tornou aliada em busca por um corpo e mente saudável. “Pelo meu histórico, a corrida me pareceu ser o caminho mais natural e menos impactante para mudar a condição física que dispunha. Mas foi a corrida quem me escolheu. O meu professor me fez acreditar que daria certo se eu colocasse a corrida na rotina e tratasse como

Exemplo

Para Glauco, fica a lição de que nunca é tarde para buscar a mudança diante de uma situação desfavorável. “O ganho em saúde é gigantesco. Comer é bom, mas mudei meu estilo de vida porque a comida em excesso é como uma droga: uma hora cobra o seu preço. Resolvi encarar antes que o preço cobrado fosse alto demais. Não é preciso radicalizar, e sim priorizar a atividade esportiva”, comenta.

56


Passos para qualidade de vida Diariamente em ajuda a pessoas para mudar de vida através dos exercícios, sejam eles para composição corporal ou bem-estar, o educador físico especializado em fisiologia avançada Fábio Chiodini destaca que a atividade física é significativa para o corpo e a mente. Além disso, segundo o educador físico, é importante a orientação do exercício por um profissional de Educação Física.

Benefícios para a saúde Melhora do condicionamento físico, aumento da densidade mineral óssea evitando problemas de desgastes prematuros das articulações que nos sustentam; aumento da massa magra, responsável pelas ações do nosso corpo, como o simples ato de sentar ou caminhar; Envelhecer é um processo natural, não há como fugir dele, mas envelhecer com saúde pode ser uma escolha! Ou seja, não tem idade, e sim uma regra: "Seu Corpo, seu Templo - cuide bem dele, porque se isso não ocorrer, mais cedo ou mais tarde as dores virão por todos os lados", diz Fábio; Quem não deseja subir e descer uma escada, tomar banho sozinho, ser independente por um tempo mais longínquo? Por isso, é necessário destacar que músculos somente não garantem esse bem-estar! É necessário cuidar da mente que comanda suas ações - xô, preguiça! A parte nutricional também precisa estar alinhada. É um trabalho em conjunto, contínuo, progressivo, linear, sem pressa ou prazo de validade: saúde, corpo e mente agradecerão! A mente comanda o corpo. Segundo Fábio, o primeiro passo nunca é dado pelos pés, mas sim pela mente. Depois, esteja sempre cercado de profissionais que lhe estimulem. “A vontade de viver uma vida mais feliz é sua”, diz o educador.

57


Especial

O QUE NÓS QUEREMOS? Em meio à força do debate das demandas que se projetam pela luta dos movimentos sociais e à resistência em relação às conquistas de certos grupos, se faz necessário questionar o que nós desejamos da sociedade em que vivemos

O dia 18 de agosto de 2017 certamente marcou uma mudança na vida de Juliana, Pethyne e Gabriela. Isso porque, apesar de se identificarem há anos com estes nomes, somente a partir deste momento elas puderam ter um documento oficial no qual eles constam. Para elas, uma conquista e um sonho realizado, embora pareça ainda tão pequeno o simples direito de um transexual inserir seu nome social no CPF, conquistado recentemente. E mesmo sendo apenas algo tão simples, esse direito adquirido ainda incomoda muita gente. Aliás, quando são ditas palavras como minorias, direitos humanos, machismo, racismo, homofobia e outras, relacionadas à busca de certos grupos sociais por direitos, a polêmica sempre acaba aparecendo. O que nós, como seres humanos e cidadãos, desejamos e precisamos que a sociedade ainda mude e seja melhor é uma pergunta que poucas vezes ainda se faz, embora talvez seja a que mais importe. O conceito de movimento social remete à ação coletiva de um grupo organizado com objetivo comum de alcançar mudanças dentro

de uma determinada sociedade e de um contexto específico. No Brasil, eles ganharam força a partir da década de 1960, quando surgiram os primeiros movimentos de luta contra a política vigente. No país, os mais disseminados movimentos sociais são o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MSTS), e aqueles em defesa de índios, negros, população de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (LBGT) e das mulheres. Nos últimos anos, com a disseminação de informações e debates proporcionada pelas redes sociais e evolução dos veículos de comunicação, três grupos que, apesar de juntos formarem a maior parte da população nacional, ainda tinham pouca voz para reivindicar, ganharam mais espaço, e também mais resistência – o feminismo, o movimento negro e o LGBT. Quais são estas demandas e o que é preciso para que a discussão sobre as desigualdades sociais e formas de eliminá-las, com oportunidades mais universais, são questões que ainda precisam ser levantadas e exauridas para que os avanços ocorram.

FOTO: LITIANE KLEIN/DIVULGAÇÃO/REVISTA TUDO

Litiane Klein


Diversidade social. Somente um termo bonito? Fala-se muito em diversidade, mas o que é diversidade dentro de um conceito social? Para Fábio Dias, advogado e coordenador de Políticas Públicas para a Promoção da Igualdade Racial do Município de Florianópolis, a diversidade social pode ser definida como um conjunto de diferenças e valores compartilhados pelos seres humanos na vida social, seja através das expressões culturais, diferenças físicas, étnicas, crenças, modos de vida, classes sociais, dentre outros. “O Brasil é considerado uma das nações onde existe a maior diversidade social nos mais amplos sentidos. Contudo, as pessoas tratam a diferença como algo ruim”, pontua Fábio. “Enquanto mulheres, somos maioria, mas a história tanto nos castigou e nos invisibilizou que ainda nos colocamos como minoria. Com as pessoas negras ocorre a mesma coisa”, analisa Guilhermina Cunha Salasário Ayres, presidenta do Conselho Municipal de Direitos de LGBT/Fpolis/SC (CMDLGBT), que também atua no SINDPREVS/SC, no Acontece Arte e Política LGBT, é vice-presidenta da Associação Brasileira LGBT, secretaria da Região Sul da Articulação Brasileira de Lésbicas (ABL) e consultora do Sindicato dos Trabalhadores em Entidades Sindicais.

Inclusão é motivo de confronto? Enquanto se tenta oportunizar ações para a inclusão da população negra, existem ainda discursos abertos de ódio e casos incontáveis de racismo, e muitos que acreditam que a compensação por este quadro significa favorecimento. Fábio explica que compensação social é uma forma da sociedade adotar posturas de reconhecimento frente às pessoas que se encontram discriminadas do seio social. “Ela se torna necessária em razão das inúmeras e injustas discriminações perpetradas diariamente contra o que algumas pessoas insistem em denominar de ‘minorias’. Uma sociedade inclusiva é aquela capaz de contemplar sempre todas as condições humanas, encontrando meios para que cada cidadão, do mais privilegiado ao mais comprometido, exerça o direito de contribuir com seu melhor talento para o bem comum”, explica. Em países desenvolvidos, é cada vez mais frequente a presença na vida socialmente ativa de pessoas que antes eram excluídas e/ou marginalizadas. Por outro lado, nos países em desenvolvimento os avanços têm sido menos acentuados. “Estamos em uma sociedade em que, apesar de ser democrática, segue sim a ditadura. A ditadura da raça, da cor da pele, da beleza, da magreza, da moda, enfim, do estereótipo. Com isso as pessoas que não são exatamente como esses padrões exigem são discriminadas pela sociedade. É preciso deixar de lado essas ditaturas e abrir o coração para o seu lado humano, demonstrando afeto e simpatia para todos, quem quer que ele seja”, sublinha Fábio. Ele cita que a remuneração do negro na Grande Florianópolis é 25% menor do que a do não-negro na mesma região, conforme estudo realizado pela empresa Ceres Inteligência Financeira em março de 2016. “A ideia de igualdade não surge do fato de que todas as pessoas são absolutamente iguais frente ao Direito e à Justiça, mas de que há desigualdades e que elas devem ser consideradas na busca pela equidade”, completa.

A escravidão acabou e tudo passou. Será que passou? No Brasil, durante 300 anos, conta a história que africanos de diferentes regiões, com diferentes línguas e culturas, foram trazidos de forma involuntária ao país. Essas pessoas eram obrigadas a trabalhar sem folga por longas jornadas em qualquer função que lhe fosse designada, sem receber remuneração. A história da escravidão não para por aí. Para falar nela, há de se falar em surras, castigos, morte, separação de familiares, desumanização e anulação cultural. Em 2017, são completados 129 anos da assinatura da Lei Áurea, que “libertou” os escravos negros no país. Mesmo estes povos não tendo nem a metade do tempo de escravidão para recuperar-se de todos os efeitos desta, há quem diga que não haja necessidade de ações de reparação. Para o advogado Fábio, as políticas públicas de ações afirmativas permitiram um aumento da participação dos negros na sociedade. Ele pontua que graças à política de inclusão de afrodescendentes em universidades públicas, 33 instituições de ensino adotam esse sistema, o que significa que quase 150 mil alunos afrodescendentes foram incluídos no ensino superior, aumentando oportunidades no mercado de trabalho. “O rendimento apresentado por esses alunos em nenhum momento reduz a qualidade do ensino na faculdade. Entretanto, quando se tenta fazer uma política de inclusão como esta, há o discurso que é racismo ao contrário”, observa.

FÁBIO DIAS Advogado 60


Um pouco sobre conceitos RACISMO é a discriminação social baseada no conceito de que existem diferentes raças humanas e que uma é superior às outras. Esta noção tem base em diferentes motivações, em especial as características físicas e outros traços do comportamento humano. Resulta em atitude depreciativa e discriminatória não baseada em critérios científicos em relação a algum grupo social ou étnico; NO BRASIL, o racismo é crime previsto na Lei n. 7.716/1989, inafiançável e que não prescreve, ou seja, quem cometeu o ato racista pode ser condenado mesmo anos depois do crime; A XENOFOBIA é um tipo de preconceito, que indica uma repugnância relativa a pessoas estrangeiras;

PRECONCEITO pode não estar ligado exclusivamente à aparência física de uma pessoa ou povo, mas ao estilo de vida de uma pessoa (por exemplo, a sua orientação sexual). Pode também haver preconceito relativo à classe social, como a aversão a pessoas pobres; RACISMO REVERSO debate a suposta existência de um racismo contra brancos, ou seja, que negros exerceriam discriminação contra pessoas brancas. O conceito não foi determinado cientificamente, pois a ideia é contraditória. A existência de racismo pressupõe uma discriminação social que só é possível mediante o estabelecimento de relações de poder e diferenças hierárquicas. Em termos históricos e sociais, os grupos negros não apresentam poderio superior aos brancos, o que não poderia gerar uma situação de opressão.

Será possível ser diferente? nhecimento e ao amor próprio. A iniciativa de Paula de criar o projeto gratuito DBC nasceu de experiências vivenciadas por ela, que viu sua vida se modificar depois de passar por uma série de conflitos. “Eu tive minha filha em um parto humanizado e dividi essa experiência nas minhas redes sociais, onde eu já compartilhava conteúdos sobre alimentação e exercícios. Isso me fez ganhar mais seguidores e então começou uma cobrança interna, para ser uma ‘mamãe fit’”, conta. O que parecia bom virou uma patologia quando Paula decidiu lançar um desafio para retomar sua forma física de antes da gravidez em 15 dias. Com a identificação de um distúrbio alimentar, Paula decidiu buscar ajuda, e conforme conseguia vencer seu problema ela decidiu compartilhar esses novos conhecimentos com outras mulheres, que poderiam estar passando pelos mesmos conflitos, e então nasceu o projeto.

Dia 28 de agosto, segunda-feira, 8h02. Apenas naquele dia, 14.684 mulheres já tinham sofrido algum tipo de violência no Brasil,. Até você chegar neste ponto do texto, já eram 14.690. Isso porque dados indicam que a cada dois segundos uma mulher sofre violência no país. Muito antes de sofrerem insultos, abusos, violência física e discriminação por serem mulheres, quem pertence ao gênero feminino já sofre imposições que violentam sua capacidade de se tornar um ser único. “Temos que nos perguntar de onde vêm esses padrões, quem estipulou que uma mulher precisa ter certa aparência, certo comportamento. Temos que lançar um olhar com questionamento e ver as máscaras que usamos para nos encaixarmos em imposições sociais”, ressalta Paula Ferreira, formada em Educação Física e proprietária do Studio Paula Ferreira, criadora do projeto De Bem Comigo (DBC), que visa a levar as mulheres ao autoco61


FOTO: CATHERINE DE OLIVEIRA/DIVULGAÇÃO/REVISTA TUDO

O que é beleza? Na percepção de Paula, a cada passo dado no sentido de desconstruir padrões de beleza e comportamento para a mulher, também começam a ser ditadas novas imposições. “Com a associação de saúde, passou-se a acreditar que ser magro é estar saudável, o que pode não ser verdade, porque existem pessoas magras que têm hábitos de vida péssimos. Também se prega que se alimentar e se exercitar de forma dita saudável é sinônimo de sucesso na vida”, analisa a educadora física.

Paula destaca comportamentos que podem dar a impressão de serem bons, mas que na verdade são destrutivos. “Não podemos confundir empoderamento com poder no contexto social. Empoderamento é se amar, se aceitar, enquanto poder é ser melhor que o outro. Existe muito ainda, entre nós mulheres, a tendência de se comparar com a outra, de querer ‘estar melhor’. Esse é um comportamento de busca de poder e que demonstra problemas com o amor-próprio”, salienta.

Violência contra a mulher Entendendo conceitos

„„  Segundo dados da Datalfolha, uma em cada três mulheres sofreram algum tipo de violência em 2016. Somente as agressões físicas somam 503 vítimas a cada hora;

O que é feminismo? Movimento político, filosófico e social que defende a igualdade de direitos entre mulheres e homens. No Brasil, um marco do movimento feminista foi a conquista do direito ao voto nas eleições, que aconteceu em 1932 com o decreto 21.076 do Código Eleitoral Provisório, durante o governo do presidente Getúlio Vargas. No entanto, só tinham permissão para votar as mulheres casadas e com autorização do marido, solteiras e viúvas que tivessem renda própria. Em 1934 terminaram as restrições do voto feminino, mas o voto foi considerado um dever exclusivamente masculino até 1946, quando se tornou obrigatório para todos.

„„  22% das brasileiras sofreram ofensa verbal no ano passado; „„  10% das mulheres sofreram ameaça de violência física; „„  8% sofreram ofensa sexual; „„  4% receberam ameaça com faca ou arma de fogo; „„  3% ou 1,4 milhão de mulheres sofreram espancamento ou tentativa de estrangulamento;

O que é femismo? O femismo é sinônimo do machismo, ao mesmo tempo que é seu oposto. É uma ideologia de superioridade da mulher sobre o homem. O femismo, assim como o machismo, prega a construção de uma sociedade hierarquizada a partir do gênero sexual, mas baseada em um regime matriarcal.

„„  1% levou pelo menos um tiro. „„  Entre as mulheres que sofreram violência, 52% se calaram; „„  Em 61% dos casos, o agressor é um conhecido;

O que é machismo? Machismo é a recusa da igualdade de direitos e deveres entre os gêneros sexuais, acreditando na superioridade do sexo masculino sobre o feminino. Em um pensamento machista existe um “sistema hierárquico” de gêneros, no qual o masculino está sempre em posição superior ao que é feminino.

„„  40% das mulheres acima de 16 anos sofreram algum tipo de assédio; „„  Os assédios mais graves aconteceram entre adolescentes e jovens de 16 a 24 anos e entre mulheres negras; 62


Ser o que eu sou incomoda?

Vamos dar um basta à violência?

Mesmo ainda em busca de soluções mais efetivas, a discriminação e diferença de oportunidades para mulheres e negros vem sendo há décadas debatida no Brasil. Apenas mais recentemente, porém, questões relacionadas à população LGBT têm ganhado espaço. Para Guilhermina Cunha Salasário Ayres, presidenta do Conselho Municipal de Direitos de LGBT de Florianópolis, o preconceito ainda é um grande desafio, em especial porque gays, lésbicas, bissexuais, transexuais e travestis enfrentam a exclusão social e a violência. Ela avalia que, apesar de Florianópolis ser chamada de capital “gay friendly”, existe um descaso muito grande dos governos no que tange ao combate à violência lesbofóbica, homofóbica e transfóbica. “Nem falo das pessoas bissexuais, que preferem a invisibilidade. Falta-nos políticas públicas específicas. Temos leis ‘fakes’ contra a homofobia e de nome social, mas que não punem nem com cesta básica os crimes. Falta lançar o plano municipal de políticas públicas para LGBT, plano este que levamos dois anos pra elaborar, com mais de trinta reuniões entre representantes das secretarias municipais e a sociedade civil, que, para que seja concretizado, basta a assinatura do prefeito”, conta.

Santa Catarina é um dos estados com maior número de violência contra a mulher. Florianópolis já foi a terceira capital com o maior número de estupros e Lages a décima cidade em números de feminicídios. “Nós mulheres somos assassinadas, espancadas e violentadas por sermos mulheres, seja héteros, lésbicas, bissexuais não importa. O gay é espancado e morre por quê? Pela mesma coisa, por ser feminina, por fazer papel de mulher, assim como a trans e a travesti e as mulheres trans”, aponta.

Quais os caminhos para a mudança? Guilhermina avalia que o caminho que leva ao preconceito é o mesmo que precisa ser percorrido para que ele seja combatido - a educação. “O preconceito é inerente à sociedade em que vivemos. Digo isto porque, desde criancinha, nos é incutido que este é melhor do que aquele, ou que você deveria ser de certa forma. Ou seja, em constante comparação do melhor com o pior, mas quem determinou que esta é melhor que aquela? Com o passar dos anos, percebemos que nada disto é razoável, que não devemos julgar ninguém, pois a humanidade não segue um caminho linear”, pontua. Guilhermina opina que os preconceituosos são minoria, mas uma minoria que mata, surra e estupra. “Pense que há uns vinte anos não se metia em briga de marido e mulher, hoje violência doméstica é crime. Negro entrava pela porta de serviço, e hoje racismo é crime. ‘Homossexualismo’ era doença, e desde 1990 não é mais, ou seja, as pessoas podem mudar e são estas mudanças que alteram as regras, e mudando estas regras as pessoas tendem a pensar, e pensando conseguem ver que podemos desconstruir estes preconceitos. Para isto acontecer, o primeiro passo é aceitar seu preconceito e começar o processo de desmanche dele. Se todos nós conseguirmos fazer isto, acabamos com o preconceito e vamos viver em harmonia”, conclui. Nesse sentido, embora todos nós sejamos portadores de diversos tipos de preconceitos, o caminho para a aceitação das diferenças e de uma sociedade mais justa passa por perguntas que nem sempre têm respostas. Não deixar de questionar, ouvir as diferentes posições e saber que mudar de opinião não é um problema podem ser pequenos passos no longo caminho para a aceitação da diversidade como algo inerente ao ser humano, que não precisa ofender nem excluir ninguém.

Onde estão os direitos? O que esta população deseja, argumenta Guilhermina, é apenas ser vista como cidadãos e cidadãs comuns. “Para que isto aconteça, precisamos de politicas públicas específicas. E isto não implica em querer benefícios ou regalias, não é isto, o que queremos é o mínimo, ou seja, que travestis e transexuais homens e mulheres tenham direito ao nome em todos os lugares, que trans, lésbicas e gays possam exercer qualquer profissão sem que sejam estigmatizados e nem rechaçados por isto”, completa. Para Gabriela da Silva, professora que atua há anos na associação LGBTT Gata Tubarão, os pequenos avanços precisam ser valorizados, mas o caminho do reconhecimento de direitos dos LGBTs ainda é longo. Um avanço foi o decreto que permite que transexuais e travestis tenham o nome social incluído no documento de Cadastro de Pessoas Físicas (CPF). Conforme Gabriela, a bandeira do movimento, porém, é pela aprovação de um projeto de lei que tramita no país para que transexuais e travestis possam mudar o nome para aquele com o qual se reconhecem, o que resulta na retirada do nome antigo e troca em todos os documentos.

GUILHERMINA CUNHA SALASÁRIO AYRES

Presidenta do Conselho Municipal de Direitos de LGBT de Florianópolis

63


Construção Cívil

O ACONCHEGO DOS AMBIENTES EXTERNOS Para cuidar do jardim, objetos de durabilidade e requinte fazem a diferença para harmonizar o ambiente

Quando se trata em embelezar e deixar seu ambiente externo ainda mais confortável, seja ele casa ou apartamento, o ideal é buscar itens que tenham a ver com seu estilo. Varanda, sacada, quintal, área da churrasqueira e deck. Os exteriores que podem e devem ser curtidos em todas as épocas do ano merecem um espaço aconchegante. Para tal, o segredo para uma área externa ideal é apostar em uma decoração que tenha a cara dos moradores. Materiais resistentes

ao sol e à chuva, aliados a pisos antiderrapantes, garantem a durabilidade e a segurança dos ambientes. Se sua rotina diária é corrida, o jardim é o lugar perfeito para descansar e apreciar o que a natureza tem a oferecer. Quando o assunto é decoração, nem só de flores é feito este cantinho tão especial. É preciso levar em conta fatores mais abrangentes e complementares, tais como iluminação, escolha de móveis, tipos de vasos e outros.

Itens de durabilidade Conforto é a palavra de ordem para a decoração de área externa. Deste modo, o segredo está na boa composição dos mobiliários escolhidos para o espaço: chaises, poltronas, almofadas, mantas e seat gardens são apenas alguns itens que não podem faltar em um espaço como este. A área externa, como o próprio nome sugere, é um espaço dinâmico. Contudo, em uma reunião com amigos, e até mesmo para conservar mobiliários e equipamentos, o local precisa de materiais impermeabilizantes e com proteção solar.

64


Seu oásis doméstico Plantas enchem de vida qualquer ambiente! O prazer da jardinagem é tão grande que muitas vezes é indicado até mesmo para uso terapêutico. Com muito carinho e dedicação é possível transformar qualquer pedacinho de terra em um lindo jardim. O primeiro passo é determinar o objetivo de seu horto. Por exemplo, você quer um jardim com flores de muitas cores? Gosta mais da opção de enchê-lo com plantas ornamentais? Ou, então, seu desejo é ter uma pequena horta de ervas ou de legumes? O objetivo dessa ação é projetar um lugar jardinado que combine com seu estilo de vida.

Plantas ideiais A localização deve ser escolhida com cuidado. Você deve avaliar o espaço disponível para a criação do jardim e criar os limites para ele — se possível, fora de áreas em que há muito trânsito de pessoas, em que crianças brincam e em que animais domésticos ficam. Conhecer bem esse aspecto é fundamental para a escolha adequada das flores e plantas para jardim, pois grande parte delas exige seis horas de luz solar todos os dias. Adelfas, azáleas, cactos, gazânias, gerânios, lavandas, melissas, rosas, sálvias, tomates e vegetais folhosos são ideais para este espaço.

Jardim para pouco espaço Para quem tem pouco espaço, mesmo na área externa, o jardim vertical é uma peça-chave. Também conhecido como jardim suspenso, é a opção perfeita para quem quer colocar a jardinagem e o paisagismo em outro nível, literalmente. Seja no seu jardim de inverno ou na sacada do seu apartamento, para plantar ervas e temperos, os jardins verticais são a escolha perfeita para quem não dispõe de espaço, mas também não quer deixar o contato com a natureza de lado. O espaço vertical pode ter molduras em madeira, vidro, tubos e até mesmo a parede serve para a criação de itens essenciais para este jardim.

Minha horta, meu canto Possuir um cantinho verde em apartamento pode deixar seu lar muito mais alegre. E mesmo quem mora em espaços pequenos pode ter essa possibilidade de diversas maneiras. A horta vertical é uma das melhores soluções para apartamentos. Para quem tem sacadas, pode usufruir de uma parede livre para embutir vasos sobre prateleiras em madeira. Uma maneira prática para ter uma horta em casa é colocar pequenos vasos sobre a sua cozinha. Utilize um canto vazio sobre a bancada ou peitoral da janela e apoie sua hortinha. 65


Ambientes

BEM-ESTAR E ELEGÂNCIA PARA DESCANSAR

FOTOS: AMANDA RODRIGUES E A MARCENARIA IDEAL MÓVEIS

Apartamento de verão traz conforto e destaca ambientes que recriam a sensação de se estar em casa, mesmo sendo local para aproveitar dias sem rotina

Com estilo clássico, porém sem deixar de lado o equilíbrio de formas e cores, o apartamento de verão projetado pelas arquitetas Andriele Corrêa e Evelin Felippe alia o visual exuberante a um ambiente que remete ao clássico com equilíbrio. Localizado em Itapema, o espaço é uma projeção da união do ambiente totalmente aconchegante e confortável, e que lhes trouxesse a sensação de estar em casa, mesmo sendo um apartamento de veraneio. “Tudo sem perder a elegância”, destaca Evelin. Com liberdade para trabalhar com cores e materiais, de acordo com as arquitetas, a única exigência era um ambiente

que remetesse ao clássico com equilíbrio. “Logo assimilamos as intenções e desenvolvemos este apartamento totalmente clean, com toques clássicos e elementos de destaque”, analisa. As arquitetas destacam ainda que o projeto traz um estilo mais clássico, porém se buscou equilibrar formas e cores, a fim de dar um toque de leveza ao ambiente, utilizando cores mais claras, preservando o magnífico visual como elemento-chave. Andriele comenta que cada suíte foi pensada com muito esmero e individualidade. “Já conhecíamos o perfil de cada um dos membros da família e conseguimos um resultado incrível”, diz a arquiteta. 66


Ousadia e requinte para ampliar Segundo as arquitetas Evelin e Andriele, o lavabo é o ambiente do apartamento mais ousado. Com vários elementos clássicos, o espaço adotou totalmente o estilo projetado. Com branco brilho, grades, espelho e um papel de parede muito imponente, o ambiente é uma mistura de elementos. A utilização de espelhos, de acordo com Evelin, foi ainda mais forte e carregada para ampliar o pequeno ambiente sem deixar de lado todo o requinte que lhe foi conferido.

Os contrastes Um dos elementos mais contrastantes deste ambiente foram as grades com pintura em preto, as quais se uniram ao local, dando um toque mais imponente e ao mesmo tempo ousado. A mesa solta proporcionou uma sensação de liberdade e, deu a possibilidade de ousar na parte de iluminação, contribuindo assim para o visual e a praticidade.

Integração com toque clássico Para deixar o apartamento mais funcional, sem perder a leveza, a sala de TV está integrada com a de jantar e com a cozinha. No ambiente, foi possível compor um espaço que remete ao clássico com leveza. Esta leveza foi proporcionada em grande parte pela utilização de tons claros, tais como a pintura laqueada e o branco brilho. 67


Ambientes

Vista para a liberdade Para aproveitar toda a beleza da vista, o uso da ampla janela de vidro foi o elemento escolhido para conferir liberdade e a apreciação da beleza da paisagem do local, alÊm de amplitude ao apartamento.

68


Beleza e opção O aparador todo desenhado em espelhos também tem a função de buffet em ocasiões especiais e dá a opção, aliada ao bom gosto, de receber convidados sem perder espaço e a funcionabilidade do local projetado com tamanho carinho.

Peças-chaves Com peças mais soltas, este ambiente torna-se flexível e adaptável, apto a diversas ocasiões. A sala se integra também ao espaço de sacada e churrasqueira, podendo ser ampliado conforme necessidade. A praticidade de se ter tudo em proximidade dá ainda mais intimidade à família para que também possa receber convidados em datas especiais.

69


Para bem r eceber hós pedes

Prezando o ac onchego não apartamento só da família, também der os proprietár am destaqu ios do ambiente to e ao espaço talmente clea dos hóspedes n, o ambiente “Preferimos . Com ganhou requ trabalhar de inte sem dei forma neutr receptivo, se xar a leveza. a, a fim de se m contraste r um ambien s. Destaque toque clássico te to p talmente ar a as aplicações so muito suave, brepostas, co remetendo ao mo um boiserie”, fala Andriele.

70


Individualidade como fundamento No projeto, de acordo com as arquitetas, o que também se respeitou foi a individualidade de cada membro da família. Para tanto, foram criadas as suítes com o maior carinho e cuidado. O jovem casal prezou, segundo Evelin, pelos tons claros, porém com um toque de elegância. “E para isso, destacamos elementos como as molduras douradas e a imponência da cabeceira estofada. O pendente clássico deu todo seu charme também”, analisa a arquiteta.

Equilíbrio para o casal Na suíte do casal, se criou um ambiente totalmente equilibrado no quesito cores, formas e estilos. Como o espaço era amplo, o principal desafio foi a disposição do layout. Para ainda dar mais conforto e apreciação da vista, optou-se em criar um closet semiaberto, com um living no centro. Todos voltados para a vista magnífica do local. Os recortes a laser com pintura laqueada, os espelhos recuados em 45° e a cabeceira com acabamento de taxas dão destaque ao projeto.

71


Harmonia nas cores Ainda no quarto do casal, o banheiro é um ambiente de destaque. Nele, foi criado um espaço totalmente clássico com os mesmos detalhes em recorte para compor harmoniosamente a suíte tão sonhada pelo casal, que busca no apartamento de verão uma extensão da casa onde moram.

Bom gosto e imaginação A suíte da filha do casal e seu esposo ganhou destaque. O espaço remete ao bom gosto, porém com um desafio: criar um quarto de princesa. “E levamos muitíssimo a sério o pedido”, diz Evelin. O tom predominante foi o branco brilho, com destaque para cabeceira com todo seu glamour e sofisticação laqueados com pintura em tom dourado. A suíte ganhou ainda acabamentos em lambri e aplicações com todo o charme remetendo ao clássico. “De todos os ambientes, este, apesar de pequeno, foi um desafio. É o que possui a vista mais encantadora e, para apreciá-la, criamos um banco/baú aproveitando a altura do peitoril da janela e ao mesmo tempo exercendo a função de maleiro”, analisa Andriele.

Equipe Andriele Corrêa e Evelin Felippe possuem escritório próprio e atendem a toda região de Santa Catarina, com serviços de projetos arquitetônicos, interiores, reformas e comerciais. Ambas arquitetas têm formação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade do Sul de Santa Catarina desde 2012 e estão no mercado há cinco anos. O escritório está localizado na Avenida Portugal, Vila Moema em Tubarão. Para outras informações o endereço do site é www.ae-arquitetas.com.br 72


UNIÃO DE ESTILOS PARA MORAR Jovens recém-casados têm gostos colocados em prática no novo lar proposto

Eles queriam um apartamento que unisse o lado low profile e esportista dele com o lado luxo e urbano dela. Assim foi definido o lar dos jovens recém-casados. Dividido em 185 metros quadrados, o apartamento está localizado no Novo Campeche, em Florianópolis. Além disso, o casal queria uma ampla área para receber os amigos e novos ambientes que, antes da reforma, não existiam. Sem filhos e com um pet, o casal priorizou seus gostos e estilos. O local ganhou uma reforma geral. Assinado pela arquiteta Juliana Pippi, o lar do jovem casal ganhou parte de mobiliário e decoração modificados. De acordo com Juliana, a inspiração do projeto veio das cores e da história deles. “Um casal super jovem, mas que curte design e coisas diferentes. Me deram carta branca em muitos momentos do projeto e adoraram o resultado”, revela a arquiteta.

FOTO: MARCO ANTONIO FOTO/DIVULGAÇÃO/REVISTA TUDO

73


Peça-chave A sala e o enorme painel em laca brilho, que recobre o corredor de entrada, foram os pontos de partida e nortes do projeto, principalmente em relação a cores. De acordo com a arquiteta e urbanista, o azul pontua toda a sala e área externa e dá um toque especial ao apartamento do casal, trazendo vida e leveza para o ambiente de estilo. 74


FOTOS: MARCO ANTONIO FOTO/DIVULGAÇÃO/REVISTA TUDO

Cores fluorescentes Um dos destaques do apartamento, segundo Juliana, são as obras de arte de Gabriel Wickbold, que determinaram as cores também. Na cozinha, o nicho com desenho assinado por Jader Almeida e inserido ao mobiliário sob medida também é um dos destaques. A tinta emborrachada usada no nicho e nas banquetas é laranja fluorescente, grande destaque na cozinha. 75


Espelhos dão charme

FOTOS: MARCO ANTONIO FOTO/DIVULGAÇÃO/REVISTA TUDO

Segundo Juliana, a dificuldade maior do projeto foi justamente na parte da sala. “Com muitos pilares e vigas estruturais, tivemos ainda que deixar as tubulações de ar condicionado, portanto, em uma área da cozinha precisamos rebaixar mais do que pretendíamos. As vigas e pilares revestimos com painéis espelhados e eles se integraram, ficando camuflados no projeto. No fim, ficou bem melhor do que havíamos pensado”, diz a arquiteta.

Durabilidade O piso em grande formato, em porcelanato, traz a padronagem de cimentício e é um dos principais elementos do apartamento do casal. Traz também as cores do projeto. “O cimentício também foi base para todo o projeto”, reafirma. 76


Modernidade aliada à ecologia Para destacar a modernidade aliada à ecologia, segundo Juliana, todas as madeiras usadas no apartamento são certificadas, e toda a parte de bacias sanitárias tiveram suas válvulas trocadas para economia de água. “A bancada de corian recebeu uma atenção especial, pois inserimos um recipiente para os orgânicos que é usado na horta do condomínio”, diz a arquiteta. Paineis em lâmina natural de bambu, na entrada, também são os destaques nesse aspecto.

77


FOTOS: MARCO ANTONIO FOTO/DIVULGAÇÃO/REVISTA TUDO

Lazer e beleza unidos No apartamento do casal, que carrega todo o estilo de ambos, Juliana lembra que a única peça mantida foi o SPA externo. “Porém trocamos todos os revestimentos ao redor dele”, informa a arquiteta. Além disso, o espaço dedicado ao lazer ganhou também beleza. “Criamos todo o paisagismo, que deu um toque rebuscado”, fala Juliana.

78


Espaço coletivo, mas individual Projetado para estilos diferentes, mas que convivam em harmonia, o apartamento destaca também locais individuais. A mulher ganhou um espaço somente seu e o closet foi adaptado para ambos.

Sobre a arquiteta

Equipe

De Florianópolis, Juliana Pippi é um dos nomes que se destacam no mercado de arquitetura de interiores nacional. À frente do escritório desde 2000, a arquiteta coleciona títulos de referência no segmento: por quatro anos consecutivos conquistou lugar entre os profissionais mais atuantes de todo o Brasil, o Prêmio Top 100 da revista Kaza. Formada pela Ufsc, é empenhada em criar ambientes diferenciados e buscar novas tecnologias para a vida, e mantém sua linha de trabalho marcada pela inovação e criatividade na composição dos ambientes.

79


Moda

AS CORES PARA INSPIRAR O colorido da primavera/verão, neste ano, dará vida aos looks que vão inspirar diversão e entusiasmo através das roupas

O verão é a estação preferida dos brasileiros. Inspira diversão e entusiasmo, e as cores ganham mais vida e convidam ao movimento. A paleta de cores que será tendência na época mais quente do ano traz tons neutros e adocicados. Alguns são semelhantes aos da estação passada. De acordo com a personal stylist Edimara Jacinto, em contraste, surgem os tons cítricos inspirados nos anos 80. “As cores exercem papel importante em nossas expressões. Elas funcionam como mensageiras da comunicação. Você sabia que existem cores mais apropriadas para cada tonalidade de pele? O uso das cores em harmonia torna a aparência mais iluminada, saudável e rejuvenescida”, explica Edimara.

Anos 80: a queridinha da vez Igualmente temidos e odiados, os anos 80 não deixaram saudades para a maioria quando o quesito é moda. Mesmo assim, o "clima 80" será uma das principais tendências da temporada primavera/verão. A moda está tão democrática que atualmente existem várias tendências apresentadas como sugestões para serem usadas na próxima estação. Segundo Edimara, o abacaxi é tendência para as estampas; nas cores, o pérola aparece, e estará presente também nos calçados; o metalizado segue em alta e agora ganha cores. O jeans se fortalecerá ainda mais. “As tendências são propostas oferecidas, e cada um deve escolher de acordo com o seu estilo e gosto pessoal, sem tentar se encaixar no padrão”, destaca a personal.

80


Floral renovado

Maxi babado

As estampas florais serão sempre bem-vindas e deixam a mulher mais feminina e autêntica. Nesta estação, elas estão em formatos maiores, com mix de padronagens, às vezes aplicadas, bordadas e, até mesmo, pintadas à mão. Estarão presentes em diversas peças: do jeans aos vestidos de festa, em calçados, bolsas e até mesmo nos acessórios.

O babado nós já vimos no inverno, mas agora ele estará bem mais volumoso e presente em todas as peças: calçados, bolsas, saias, calças, vestidos, praticamente uma invasão. É o caso: "ame ou odeie", pois o maxi babado tem uma característica muito forte que é dar movimento e volume. “Então deve-se tomar cuidado de não usá-lo na área do corpo que não queremos chamar atenção, exemplo: quem tem ombros mais largos do que o quadril, não deve usar babados na região dos ombros”, diz Edimara.

Transparência com sobreposição Essa veio do Inverno 2017, ficará para o verão e continuará também no Inverno 2018. A transparência com sobreposição traz um ar feminino, sensual e moderno. Será muito usada nos vestidos sobrepondo outras peças como, por exemplo, o jeans. Pode ser usado tanto de dia quanto à noite. Vale a pena experimentar e ousar.

Look pijama A palavra da vez é conforto. Prova disso são os looks pijama, cada vez aparecendo mais entre as celebridades. Eles são leves e frescos. A cara do verão. Em forma de conjuntinho ou peça única, são feitos de tecidos finos tipo a seda. Devem ser usados com salto para torná-los mais interessantes. “Esse é o tipo de look que precisa de estilo para ser usado, se não vai parecer que você levantou da cama e saiu. Cuidado!”, adverte a personal stylist.

Esporte de luxo Saia envelope A modelagem envelope valoriza a silhueta da mulher brasileira, porque faz marcação na cintura. Neste verão ela será bastante usada, principalmente em saias, em geral de comprimento midi e com maxi babados. Com estampa xadrez, são super modernas. 81

Não é de hoje que os looks esportivos entraram em cena, mas agora eles virão numa versão mais luxuosa. Isso porque grifes renomadas internacionais apresentaram looks com pegadas esportivas em seus últimos desfiles. A ideia é passar a mensagem de que a mulher deve ter liberdade de movimento para ir atrás de seus objetivos, com conforto e atitude.


home © Copyright HunterDouglas


Beleza

OUSADIA PARA ILUMINAR OS FIOS Tendência para o verão vai fazer a cabeça das mulheres no quesito corte e coloração para mudar o visual

Quer uma ótima desculpa para mudar o visual? Sem dúvidas, a chegada da primavera/verão pode te inspirar a ter um novo cabelo ou realizar um sonho antigo. Com possibilidades variadas e em tonalidades vivas, as opções para mudança nesta estação são as mais variadas, atendendo a todos os gostos e estilos de mulheres. Para as antenadas, que gostam de estar sempre à frente da moda, o cabeleireiro Bruno Goulart afirma que as novidades são ousadas

para o verão. “Os cabelos coloridos têm ganhado espaço significante e a promessa é que estampem o visual de muitas garotas”, antecipa Bruno. Com a facilidade da comunição através da internet, as tendências têm se espalhado rapidamente e agitado o grandioso mercado da beleza mundial. A ideia é divertida e vai desde os fios monocromáticos, com uma cor uniforme, a até mesmo uma aquarela de mechas.

Iluminação nas cores Azul, rosa, vermelho, verde, bicolor, tricolor, etc. Apesar de fazer sucesso, principalmente para as mais jovens, as cores mais ousadas também podem e devem cair no gosto de mulheres mais maduras. A aposta é que a coloração mais exótica faça a cabeça de muitas. De acordo com Bruno, nesta estação é hora de aposentar os tons acobreados e dar espaço à luz, com mechas para iluminar e dar leveza ao rosto, criando um look fresh. É uma das apostas.

83


Beleza

As loiras ganham vez A estação promete ser a queridinha para as loiras e quem deseja se tornar uma. A combinação é perfeita para o clima tropical e pele bronzeada. Tons pastel são a aposta certeira para quem procura sofisticação e harmonia. Dessa vez o bege estará em alta, além da descoloração global ou em forma de mechas.

Mudar, nem tanto

Praticidade para o dia a dia Os cortes também serão tendência e buscam a praticidade para o dia a dia. O Blunt Cut é caracterizado por pontas retas na altura dos ombros. Ótima opção para quem tem madeixas lisas. Além de lindo e moderno, o corte é super prático. Pode ser usado, também, com ondas espessas e pontas retas. As fãs dos fios mais curtos poderão abusar do corte em camadas. Look despojado e bagunçado remete à atitude e ao movimento, além de reduzir o volume. O amado long bob, que teve o maior índice de aceitação em 2017, ganha uma versão repaginada, com assimetria. Caracterizado por cabelo repartido ao meio com um dos lados mais longos. “Basta escolher a ideia que se aproxime do seu estilo, ou quem sabe, radicalizar total e se jogar nas novidades”, aconselha Bruno.

As mechas californianas e ombre hair também terão seu espaço, o que segundo Bruno não é novidade. “A tendência vem resistindo e transcendendo as estações. Opção ideal para quem deseja mudar o visual sem radicalizar, permitindo valorização do tom”, destaca o cabeleireiro.

Desconectado para causar Os fios presos de maneira desconectada estarão no topo. Cabelo "podrinho", ou o famoso "eu que fiz" irão dividir a cena com as tranças, que já são um clássico e muito queridas pelas mulheres. Rabos de cavalo de todas as maneiras também vão conquistar, sejam eles lisos, enrolados, desfiados, longos ou curtos. Assim como nas cores, a leveza estará presente nos penteados também. A moda está se adaptando à geração de mulheres que buscam conforto e beleza, juntos. “Penteados presos são perfeitos para os dias mais quentes do nosso verão, e têm feito a cabeça das noivas mais despojadas”, destaca Bruno. “Vale lembrar a todas as mulheres que a beleza está na saúde dos fios. Cor e corte, aliados à boa hidratação e produtos para uso diário, tendem a mantê-los belos por muito mais tempo. A estação pede cuidados especiais, já que a exposição ao sol é mais frequente e intensa nessa época do ano”, fala Bruno. FOTO: MAYKOL NACK/DIVULGAÇÃO/REVISTA TUDO

FOTO: GILMAR ESTEVAM/DIVULGAÇÃO/REVISTA TUDO

84


Cultura

OPÇÕES QUE SOBRAM Provedores de filmes e séries já conquistaram o coração dos brasileiros, em especial o Netflix, que tem programação para todos os gostos

Filmes de diversos gêneros, documentários, séries e até novelas. Antigamente, para ter tudo isso à disposição, era preciso contar com uma combinação de serviços que vão desde a TV fechada até as locadoras de DVDs. Hoje, todas essas opções estão disponíveis em serviços que não pesam no bolso - os provedores de filmes e séries. Estes provedores reúnem diversas opções de programação e são cada vez mais procurados como forma de entretenimento, por conter uma larga gama de possibilidades, desde documentários, passando por séries e chegando até a filmes premiados. Existem opções de provedores, mas, sem dúvida, quando se pensa nessa ferramenta, o nome que vem em primeiro lugar à mente é o Netflix. Uma das dificuldades que o usuário tem, no entanto, é encontrar títulos. O sistema de busca do provedor é eficaz, mas o problema consiste justamente na diversidade de opções, mas como essas não faltam, algumas dicas do que se pode encontrar no Netflix são sempre bem-vindas.

CLÁSSICOS No cardápio da Netflix, estão muitos dos filmes que contribuíram para o crescimento da indústria do cinema e avanço da sétima arte, bem como longas nos quais se pode conferir a performance de celebridades históricas para o cinema e grandes diretores. TAXI DRIVER: Um taxista transtornado cuida de uma prostituta infantil e trama contra um candidato à presidência dos Estados Unidos. Filme polêmico, que projetou os nomes de Jodie Foster e Robert De Niro. UM CORPO QUE CAI: Clássico de Alfred Hitchcock, conta a história de um detetive policial que tem uma intensa obsessão por uma mulher casada.

PSICOSE: O filme mais famoso de Hitchoock conta a história de uma jovem que, após roubar 40 mil dólares para se casar com o namorado, foge durante uma tempestade e decide passar a noite em um hotel que encontra pelo caminho. Ela conhece Norman Bates, um jovem com um interesse em taxidermia e com uma relação conturbada com sua mãe. JANELA INDISCRETA: Um fotógrafo profissional está confinado em seu apartamento por ter quebrado a perna. Como não tem muitas opções de lazer, vasculha a vida dos seus vizinhos com um binóculo, quando vê alguns acontecimentos que o fazem suspeitar que um assassinato foi cometido. Filme de Alfred Hitchcock.

86

O SOL É PARA TODOS: Atticus Finch defende um homem negro inocente contra uma acusação de estupro, e acaba envolvido em um caso de ódio e preconceito. O filme leva para o universo hollywoodiano uma história sobre racismo e direitos humanos. BONEQUINHA DE LUXO: Holly Golightly é uma garota de programa que está decidida a casar-se com um milionário. Seus planos mudam quando conhece Paul Varjak, um jovem escritor bancado pela amante, que se torna seu vizinho e com quem se envolve. Apesar do interesse em Paul, Holly reluta em se entregar a um amor que contraria seus objetivos.


FILMES Histórias que marcaram os corações de milhares de pessoas pelo mundo, baseadas em fatos reais ou saídas da mentes de brilhantes roteiristas, são o que não faltam entre os filmes oferecidos. O HOMEM QUE VIU O INFINITO: Em 1913, Ramanujan, um gênio da matemática, autodidata da Índia, viaja para a o Colégio Trinity, na Universidade de Cambridge, onde ele se aproxima do seu mentor, o excêntrico professor GH Hardy. O SORRISO DE MONA LISA: Katherine Watson é uma recém-formanda da UCLA que foi contratada, em 1953, para lecionar História da Arte na Wellesley College, escola só para mulheres. Ela inspira suas alunas tradicionais a mudarem a vida das pessoas como futuras líderes que serão.

Todos os tempos O ALUNO: Maruge lutou pela liberdade de seu país, foi preso e torturado. Aos 83 anos, decide se matricular numa escola primária. Porém, ao começar a estudar, a atitude de Maruge gera revolta e indignação na comunidade, colocando sua segurança em risco. INTOCÁVEIS: Um aristocrata rico fica tetraplégico, precisando de um assistente. Ele decide contratar um jovem problemático que não tem experiência em cuidar de pessoas. Aos poucos a amizade entre eles se estabelece, com cada um conhecendo melhor o mundo do outro. TREM NOTURNO PARA LISBOA: Um professor suíço abandona suas palestras e sua vida conservadora para embarcar em uma emocionante aventura que o levará em uma jornada ao seu próprio coração.

A ESCOLHA DE SOFIA: Em 1947 Stingo, um jovem aspirante a escritor vindo do sul, vai morar no Brooklyn na casa de Yetta Zimmerman, que alugava quartos. Lá conhece Sofia Zawistowska, sua vizinha polonesa e ex-prisioneira em um campo de concentração e seu namorado. Os três tornam-se amigos, mas Stingo não tem ideia dos segredos que Sofia esconde nem da insanidade de Nathan.

O MORDOMO DA CASA BRANCA: A vida de um criado dá uma grande guinada quando tem a oportunidade de trabalhar na Casa Branca, servindo o presidente do país, políticos e convidados que vão ao local. Entretanto, as exigências do trabalho causam problemas com sua esposa e filho, que não aceita a passividade do pai diante dos maus tratos recebidos pelos negros nos Estados Unidos.

O JOGO DA IMITAÇÃO: Durante a Segunda Guerra Mundial, o governo britânico monta uma equipe que tem por objetivo quebrar o código que os alemães usam para enviar mensagens aos submarinos. Um de seus integrantes é Alan Turing, um matemático de 27 anos estritamente lógico e focado no trabalho, que tem problemas de relacionamento com praticamente todos à sua volta.

O MENINO DO PIJAMA LISTRADO: O menino Bruno, de 8 anos, é filho de um oficial nazista que assume um cargo importante em um campo de concentração. Sem saber realmente o que seu pai faz, ele se muda para uma área isolada, onde conhece Shmuel, um garoto que vive usando um pijama listrado e está sempre do outro lado de uma cerca eletrificada. A amizade cresce entre os dois e Bruno passa a visitá-lo.

OSCAR

UM DIA: Emma e Dexter sentem uma conexão especial desde o dia em que se conheceram. Apesar de seguirem rumos diferentes na vida, eles passam a se encontrar todos os anos. ANTES DE PARTIR: Dois homens de mundos bem diferentes dividem um quarto de hospital. Os dois têm câncer em estágio terminal e decidem realizar os desejos que um deles escreveu em uma lista, antes de morrer. Isso faz com que ambos viajem pelo mundo para aproveitar seus últimos meses de vida. MÃOS TALENTOSAS: Um menino pobre de Detroit leva uma vida desmotivada, com notas baixas e sem perspectivas de um grande futuro. O que ele e os que estavam ao redor não esperavam era que ele se tornaria um neurocirurgião de fama mundial. TEORIA DE TUDO: baseado na biografia de Stephen Hawking, o filme mostra como o jovem astrofísico fez descobertas importantes sobre o tempo, além de retratar o seu romance com a aluna de Cambridge Jane Wilde e a descoberta de uma doença motora degenerativa quando tinha apenas 21 anos. PRECIOSA: Claireece “Preciosa” Jones é uma adolescente de 16 anos que sofre uma série de privações durante sua juventude. Violentada pelo pai e abusada pela mãe, ela cresce irritada e sem qualquer tipo de amor. Ela tem um filho portador de síndrome de Down, que está sob os cuidados da avó. Quando engravida pela segunda vez, vai para uma escola alternativa. Lá Preciosa encontra um meio de fugir de sua existência traumática, se refugiando em sua imaginação.

Alguns filmes premiados

Entre as opções disponíveis no Netflix, estão diversos títulos que já levaram o maior prêmio do cinema mundial. Conheça alguns deles, em diferentes categorias.

12 ANOS DE ESCRAVIDÃO: Melhor filme e melhor atriz coadjuvante (Lupita Nyong’o);

CRASH – NO LIMITE: Melhor filme, melhor roteiro original;

CISNE NEGRO: Melhor filme, melhor atriz (Natalie Portman).

MOONLIGHT: Sob a Luz do Luar - Melhor filme, melhor ator coadjuvante (Mahershala Ali) e melhor roteiro adaptado.

GUERRA AO TERROR: Melhor filme, melhor diretora (Kathryn Bigelow) e melhor roteiro original.

O SENHOR DOS ANÉIS – O RETORNO DO REI: Melhor filme, melhor diretor (Peter Jackson), melhor roteiro adaptado, melhor figurino, melhor trilha sonora original e melhores efeitos especiais.

O DISCURSO DO REI: Melhor filme, melhor ator (Colin Firth), melhor diretor (Tom Hooper), melhor roteiro original.

ONDE OS FRACOS NÃO TÊM VEZ: Melhor filme, melhor diretor (Joel Cohen e Ethan Cohen), melhor ator coadjuvante (Javier Bardem) e melhor roteiro original.

BELEZA AMERICANA: Melhor filme, melhor diretor (Sam Mendes), melhor ator (Kevin Spacey), melhor roteiro original e melhor fotografia.

87


FOTO: COMUNICAÇÃO OKTOBERFEST/DIVULGAÇÃO/REVISTA TUDO

Roteiro

TRADIÇÃO DAS FESTAS CATARINENSES

Outubro transforma calendário do turismo, e festas movimentam centenas de visitantes

relembrar suas tradições, passaram a comemorar essas lembranças em festas organizadas em suas localidades. Essas festas se tornaram populares e caíram no gosto de outros estados brasileiros e até do exterior, tornando-se atrações turísticas. O auge dessas festas e sua programação é no mês de outubro, quando ocorrem festejos em diferentes cidades. Mas o calendário se estende por todo o ano.

Santa Catarina é um Estado de muitas belezas e chama a atenção pela diversidade. Situado entre a serra e as belíssimas praias, atrai dezenas de turistas todos os meses. Porém, outubro é o carro chefe no quesito festas populares. Colonizado por imigrantes europeus, o Estado traz em sua bagagem todos os costumes, danças e o sabor da terra natal desses desbravadores. Os mesmos que, para

Como uma reação, a população resolveu organizar A Oktoberfest de Blumenau é a festa mais conhecida de Santa Catarina. Com seus belos desfiles alegóricos, carros uma grande festa, com o objetivo de gerar fundos para de cerveja, grandes bailes, trajes coloridos, comidas típicas sua reconstrução. A partir daí, a Oktoberfest se repete todos os anos, com duração de duas e originalidade, atrai cerca de 600 mil semanas, e é considerada a segunda pessoas todos os anos. É o carro-chemaior festa da cerveja do mundo. O fe das Festas de Outubro, quando primeiro lugar cabe à festa realizada o Estado inteiro se rende à alegria e na cidade de Munique, na Alemanha. celebra suas origens e tradições, num Nestes eventos, as pessoas da região total de 12 eventos que recebem 1,2 Oktoberfest: lembram sua origem germânica com milhão de visitantes. os trajes que vestem, as danças e os A primeira Oktoberfest de Santa a maior do Estado cantos, muitos no idioma alemão. Há Catarina como evento público foi realizada em agosto de 1984, em Blumenau, após uma grande desfiles pelas ruas de Blumenau e pratos típicos da culinária alemã são oferecidos nos pavilhões. enchente do rio Itajaí-Açu que invadiu a cidade.

88


Festas pelas regiões do Estado Ainda em outubro, Santa Catarina se transforma no melhor e mais animado destino turístico do Brasil. Em várias regiões do Estado, 13 festas atraem mais de dois milhões de visitantes. São turistas de todas as partes do país e do mundo, muitos retornando pela segunda ou terceira vez ao Estado, difundindo assim a dança, a música, a comida típica e as tradições herdadas dos imigrantes alemães, italianos, portugueses, austríacos e de outras etnias que formam a base do povo catarinense.

A HeimatFest surgiu para motivar os moradores a resgatar e manter vivas as tradições culturais, a gastronomia e o acervo histórico dos colonizadores responsáveis pela formação do município de Forquilhinha. São Martinho

Festa do Produto Colonial Com muita música e gastronomia típicas alemãs, o evento celebra as tradições dos colonizadores. Ocorre em novembro, no Parque da Festa do Produto Colonial, no Centro. Brusque

Fenarreco A principal atração é o “Ente mit Rotkohl” (marreco recheado com repolho roxo), além de outros pratos da culinária alemã, chope, música e danças típicas. O evento de Brusque é realizado no Pavilhão de Eventos Maria Celina Vidotto Imhof (Pavilhão da Fenarreco). Timbó

Festa do Imigrante Bailes, shows, desfiles, gastronomia e apresentações de danças folclóricas germânicas são a marca desta grande festa de Timbó, que faz parte do calendário das Festas de Outubro de Santa Catarina. Ocorre no Pavilhão de Eventos Henry Paul.

Rio Negrinho

Chapecó

Oberlandfest

Efapi

A Exposição-feira agropecuária, industrial e comercial de Chapecó recentemente passou a fazer parte das Festas de Outubro. A Efapi é uma das maiores feiras multissetoriais do Brasil, reunindo indústria, comércio, agropecuária e serviços, além de shows e apresentações culturais.

Comemoração tipicamente germânica, com desfiles de grupos folclóricos e do bierwagen, bailes animados por bandas típicas, concursos de tiro ao alvo e de tomadores de chope em metro, além de desafios entre os serradores de lenha, no Pavilhão dos Imigrantes de Rio Negrinho.

Florianópolis

Fenaostra

Porto Belo

Mais de 100 pratos à base de frutos do mar, especialmente ostras e mexilhões. Há também concursos gastronômicos, cursos, workshops e seminários, comércio de artesanato e atrações artísticas e culturais. Itapiranga

Oktoberfest

A primeira Oktoberfest do Brasil, como gostam de mencionar os moradores de Itapiranga, celebra a dança, o folclore e a gastronomia típica alemã. A abertura e o encerramento da tradicional festa acontecem, desde 1978, em um dos principais núcleos germânicos da cidade, a Linha Becker. Treze Tílias

Tirolerfest Evento que celebra as tradições dos colonizadores austríacos, com apresentações de grupos folclóricos, música e gastronomia típica.

Durante todo o ano, o calendário catarinense oferece outras opções, inclusive no inverno. Milhares de turistas invadem o Estado, atraídos pela neve. A principal festa do inverno é a do Pinhão, em Lages. A programação cultural também é intensa. Destaque para o tradicional Festival de Dança de Joinville – maior do gênero na América Latina, que atrai mais de quatro mil bailarinos à cidade. O Festival de Dança de Joinville foi criado em 1982, sendo hoje um dos mais importantes acontecimentos da cidade.

89

Festival do Camarão

Deliciosas receitas à base de camarão, ostras e mariscos. Ao contrário da maioria das Festas de Outubro, o Festival do Camarão de Porto Belo valoriza a colonização portuguesa, especialmente a cultura açoriana. Rio do Sul

Kegelfest Uma das festas mais tradicionais da região, reúne shows nacionais, música típica, apresentações folclóricas e gastronomia. Jaraguá do Sul

Schützenfest

A Festa dos Atiradores (em alemão) resgata as tradições germânicas dos clubes de caça e faz parte do Calendário das Festas de Outubro de Santa Catarina. Nos 10 dias de comemoração, há competições de tiro, bailes, desfiles, apresentações folclóricas e comidas típicas.

FOTO: MAURO ARTUR/DIVULGAÇÃO/REVISTA TUDO

Forquilhinha

HeimatFest


Viajar

CRUZEIROS NA ROTA DAS FÉRIAS Descansar, curtir a família, as férias ou até mesmo ter uma nova experiência. Esses são apenas alguns dos motivos que levam muitos brasileiros a optarem em ‘embarcar’ na aventura de fazer um cruzeiro. E a temporada no Brasil já está praticamente traçada. Depois de operar quatro navios de grande porte em 2012/2013, a Costa Crociere segue com sua operação na América do Sul reduzida a apenas dois navios. Em 2017/2018, as embarcações em questão serão duas das maiores e mais novas da frota: Costa Favolosa e Costa Fascinosa. A oferta é semelhante a da temporada atual.

Dessa forma, o Costa Favolosa chega ao Brasil em dezembro, e ficará baseado no porto de Santos. Enquanto isso, o Costa Fascinosa assume os roteiros que são realizados atualmente pelo Costa Pacifica. A MSC aumentará sua oferta na América do Sul com o acréscimo de um navio. Assim, o Brasil passará a contar com três navios da companhia. O MSC Preziosa retorna ao país para embarques em Santos rumo ao Nordeste, enquanto o MSC Magnifica assume o lugar do MSC Musica nos roteiros rumo ao Prata a partir de Santos.

Mais de 24,7 milhões de embarques Segundo estudo da Cruise Lines International Association (Clia), a indústria de cruzeiros ultrapassou a projeção de passageiros em 2016, alcançando 24,7 milhões de viajantes, quando estavam previstos números até 24,2 milhões, mundialmente. O principal destino continua sendo o Caribe. A Europa completa o top 3. Já a América do Sul é a sétima colocada. Para a próxima temporada, há previsão de 25,8 milhões de passageiros.

Principais destinos dos cruzeiros em 2016: 1. Caribe, com 35% do total de passageiros 2. Mediterrâneo, com 18,3% 3. Restante da Europa (sem o Mediterrâneo), com 11,1% 4. Ásia, com 9,2% 5. Austrália e Pacífico Sul, com 6,1% 6. Alaska, com 4,2% 7. América do Sul, com 2,5%

90

Há poucos meses para o descanso de muitos brasileiros, os cruzeiros entram na lista de desejo para o período


Minicruzeiros já estão à venda

SC entra na rota dos cruzeiros

A MSC Cruzeiros colocou à venda os pacotes para minicruzeiros entre Santos, Balneário Camboriú e Porto Belo. A viagem é a bordo do navio MSC Preziosa, o maior transatlântico a navegar as águas brasileiras, e dura três noites. A venda dos pacotes é sinal da confiança do setor na autorização das operações. O processo para formalizar Balneário como destino oficial de cruzeiros já está em fase final na Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), e a previsão é que seja concluído nos próximos meses. A APM Terminals enviou ao governo federal um pedido para que o contrato de arrendamento do Porto de Itajaí seja encaixado nas novas regras, válidas desde maio. A expectativa é que a adequação facilite a extensão do prazo contratual, que é pleiteada há anos pela arrendatária.

Santa Catarina entrou na rota dos cruzeiros. Em abril, a chegada do primeiro navio movimentou Balneário Camboriú. O navio, de altura equivalente a um prédio de 23 andares, parou no Atracadouro Barra Sul, de onde desembarcaram cerca de 2.500 pessoas. O MSC Preziosa, que veio à cidade, saiu de Santos (SP), passou por Búzios (RJ), levando a bordo 1.500 tripulantes e 3.808 passageiros. O transatlântico foi o primeiro de muitos que a cidade espera receber. Ao desembarcarem, os turistas foram recebidos com música e intervenções artísticas e ainda foram convidados a conhecer o artesanato, a cultura, a gastronomia e o comércio do município.

Vou navegar, e agora? Viajar de cruzeiro tem seu fascínio e é uma modalidade de turismo que está sendo descoberta por mais brasileiros. No entanto, por mais experiente que se seja, há truques e estratégias que devem ser considerados para evitar “roubadas” e otimizar a experiência.

NÃO ESPERE GLAMOUR: O que existe é organização, planejamento e uma série de regras que, quanto antes você conhecer, melhor. POUCA BAGAGEM: A cabine é pequena e facilita muito levar apenas uma mala média e uma sacola para ir à piscina e usar no dia do desembarque. PONTUALIDADE NO CHECK IN: Ganhe tempo e faça o check in online, mas ele só é liberado depois das 11h e encerrado rigorosamente duas horas antes da partida. NOME EM TUDO: Identifique toda bagagem. Ela é retida no embarque e levada para a cabine bem depois. Você não vai querer que se extravie logo de cara. SPA: Sempre tem um – apesar de concorrido é um oásis que vale a pena para recarregar do agito.

FIGURINOVERSÁTIL:Leve roupas que combinem entre si, e pelo menos um modelo mais formal para uma eventual noite de gala – que na verdade só exige um vestido mais caprichado e camisa social para os homens. Nesse momento, chinelos e bermudas não rolam. ALL INCLUSIVE: Informe-se bem sobre o que está incluído a bordo e em que moeda. Alguns gastos podem ser em dólar e é preciso se programar. EVITANDO FILAS: Todo cruzeiro de navio grande tem fila. No restaurante é preciso estratégia: combine com a turma, e, enquanto um encontra e segura um bom lugar, outro fica na fila. BALADA, CASSINO E OUTROS: A programação pode ser mais ou menosfrenética.Mas,paraaproveitarosprogramasemterra,nãoconvém extrapolar e se acabar na noite – a não ser que tenha viajado para isso. 91


Universo PET

TRANSFUSÃO DE SANGUE: UM ATO DE AMOR A palavra doação significa “processo ou efeito de doar alguma coisa”. Todo mundo sabe que doar sangue pode salvar vidas e é um ato de amor ao próximo. Provavelmente, algum dia você soube de alguém que precisasse de doação ou pelo menos ouviu falar. E sabia que os animais também realizam este ato de amor líquido? Cães e felinos têm feito a diferença nesse quesito e se mostrado verdadeiros heróis na ajuda ao próximo. Todo o processo da doação de sangue é feito de forma cuidadosa e obedece a critérios rígidos. No Hospital Veterinário da Universidade do Sul de Santa Catarina, o trabalho é realizado desde 2013 e as coletas ficam no Banco de Sangue que faz parte do Centro Diagnóstico Veterinário (CEDIVet). De acordo com Nicole Hlavac, médica veterinária e vice-coordenadora do Curso de Medicina Veterinária da Unisul, em Tubarão, no sul do Santa Catarina, para

doação são selecionados doadores caninos e felinos. A veterinária explica que, assim como com os humanos, no banco de sangue animal, muitas vezes, o estoque é baixo e precisa-se da colaboração dos donos dos pets. “É importante que a população entenda que o pit bull e o rotweiller, que assustam à primeira vista, ou aquele cão sem raça definida de grande porte que parece sem graça, serão responsáveis por salvar a vida dos caninos de pequenas raças. Costumamos dizer que a doação é voluntária, então sempre buscamos candidatos dóceis ou que obedeçam aos comandos do tutor. Alguns meses nosso estoque não atende à demanda, então partimos para divulgação. Sempre contamos com o apoio dos acadêmicos e com as ONGs na busca de mais candidatos a doador”, diz Nicole.

“Realizamos uma triagem inicial que inclui avaliação clínica e entrevista. Atendendo os critérios desta primeira etapa, coletamos uma amostra de sangue para avaliação laboratorial. Se o candidato a doador for aprovado em todas as etapas, ele entra para nosso cadastro de doador e agendamos a coleta. Recomenda-se um intervalo de 90 dias entre doações”, destaca Nicole.

CRITÉRIOS PARA REALIZAR A DOAÇÃO DE SANGUE Cachorro  Saudável;  Peso superior a 30 kg;  Idade entre 1 e 8 anos;  Sem doenças infecciosas;  Vacinado e desparasitado;  Fêmeas não podem estar prenhes;  Não podem estar no cio.

Gato  Saudável;  Peso superior a 3,5 kg;  Idade entre 1 e 8 anos;  Sem doenças infecciosas;  Vacinado e desparasitado;  No caso das fêmeas, não podem estar prenhes;  Não podem estar no cio.

92


FOTOS: UNISUL/DIVULGAÇÃO/REVISTA TUDO

APOLO, O SALVADOR DE VIDAS mais e, por isso, resolvemos ajudar outros bichinhos”, revela a dona de Apolo. Orgulhosa do ato de Apolo, Michele diz que em cada doação são feitos exames que atestem que está tudo bem com seu cão. “Incentivamos a outras pessoas que também tornem seus animais, se possível, doadores. Eles estarão salvando animais de rua ou até mesmo de outras pessoas”, aconselha Michele. De acordo com os responsáveis pelo Banco de Sangue, na doação, é cortado um pouco de pelo na região do pescoço onde é efetuada a coleta. A doação dura mais ou menos meia hora e é indolor para o animal.

Com cinco anos, Apolo, um cão de grande porte, já realizou pelo menos seis doações desde que se tornou doador, em 2015. Sempre disposto, o Dog Alemão é um salvador de vidas. Com pouco mais de 50 quilos, o animal pertencente aos irmãos Michele, Karen e Yuri Novochadlo. Apolo, sempre que pode, deixa um pouco da sua colaboração para animais que precisam de sangue. Michele conta que o seu animal de estimação, dos quatro que ela e os irmãos possuem, se tornou um doador e desde então, sempre que é solicitado, é levado ao Banco de Sangue para a coleta. “Achamos interessante que ele fosse doador. Gostamos muito de ani-

POR QUE DOAR SANGUE? Primeiro, porque é um ato de amor e solidariedade a quem necessita de ajuda. A transfusão é um procedimento realizado em casos emergenciais e tenta corrigir uma anemia ou disfunção sanguínea severa.

BENEFÍCIOS PARA O ANIMAL DOADOR Os locais que realizam a coleta colhem uma amostra e são feitos diversos exames e os responsáveis podem pegar os resultados depois, ou seja, além de ajudar outro peludinho, você ganha um check-up para garantir a saúde do seu pequeno.

ONDE DOAR?

Aos tutores que possuem candidatos a doador, podem entrar em contato:

(48) 3621.3409 patologiaclinicahvu@gmail.com Unisul, Campus Tubarão - Simeão Esmeraldino de Menezes, bairro Dehon 8 às 11h30 e das 14 às 17h.

93

CURIOSIDADE A primeira transfusão de sangue datada foi realizada por Richard Lower em demonstração feia em Oxford, em 1665. Nos humanos foi realizada dois anos depois. Nesse período as transfusões eram realizadas sem compromisso de espécie, eram transferidas até de animais diferentes.


Mundo Novo

Inovações Tecnologia Facilidades

>> Super Nintendo será relançado O Super Nintendo será relançado com 21 jogos na memória, anunciou a Nintendo. A nova versão do console clássico da fabricante japonesa vai custar US$ 80 nos Estados Unidos e virá ainda com o game “Star Fox 2”, que nunca chegou a ser lançado. Como a Nintendo não tem mais representação oficial no Brasil, não há informação sobre a chegada do produto ao país. Chamado de Super NES Classic Edition, o aparelho tem uma coleção de jogos de peso. “Super Mario World” (1990), “The Legend of Zelda: A Link to the Past” (1991) e “Super Metroid” (1994), games considerados altamente influentes até hoje, são alguns dos títulos inclusos.

>> Red lançará smartphone com ‘display holográfico’ A Red, fabricante de câmeras para cinema, vai lançar um smartphone que promete ter um “display holográfico”, capaz de exibir imagens em 3D sem o uso de óculos especiais. O aparelho se chama Hydrogen One e tem previsão de lançamento para o início de 2018. Tecnologia similar já foi vista no videogame portátil Nintendo 3DS, que em suas últimas versões abandonou o recurso. De acordo com a fabricante, o Hydrogen One tem um display de 5,7 polegadas “com uma nanotecnologia que migra sem interrupções do 2D tradicional para o conteúdo holográfico multidimensional, com 3D e games interativos”.

Custa aproximadamente

US$ 1,6 mil

>> Sarahah é app mais baixado A nova rede social Sarahah, que incentiva os usuários a mandar indiretas secretas do bem a outras pessoas, desbancou aplicativos famosos no Brasil, como WhatsApp, Facebook e Instagram para se tornar um dos programas para smartphone mais baixados no país. O serviço é o líder em downloads da App Store, loja de aplicativos para iPhones. A ideia por trás do app é fazer com que os usuários enviem mensagens anônimas que tenham conteúdo positivo, ou seja, valem críticas construtivas e elogios. Esse objetivo, aliás, está estampado no nome, Sarahah, em árabe, significa franqueza. 94


>> Cabines com games na China Um shopping center de Xangai, na China, está instalando “man pods”: cabines com confortáveis assentos de couro onde maridos e namorados podem passar o tempo jogando games enquanto as mulheres fazem compras. As cabines foram lançadas em junho e, desde então, usadas por mais de mil clientes, segundo seus criadores, da empresa Ruwo Smart Technology. Elas podem ser usadas por qualquer um, mas os criadores afirmam que tinham maridos e namorados em mente quando as criaram.

>> Cópia rara de ‘Super Mario Bros.’ é vendida

Custa aprximadamente

R$ 100 mil

Uma cópia rara de “Super Mario Bros.”, primeiro jogo do mascote da Nintendo, lançado para o NES em 1985, foi vendida por US$ 30,1 mil (cerca de R$ 100 mil) no site de leilões eBay. O site especializado Kotaku confirmou que o lance já foi pago à vendedora, uma loja de games retrô dos Estados Unidos chamada DKOldies. O CEO do local, Drew Steimel, disse ao Kotaku que o game foi colocado à venda depois de muitos anos guardado na loja. O leilão no eBay começou em, pasme, US$ 0,01, e foi arrematado pelo mesmo comprador de um outro lote de jogos lacrados da loja. O pacote continha o game “Kid Icarus”, também do NES, e foi finalizado em mais de US$ 11 mil (cerca de R$ 37 mil).

>> Microsoft decreta “morte” do Paint Microsoft incluiu o Paint, programa para criar desenhos, na lista de ferramentas que serão removidas da próxima atualização do Windows 10 ou já não recebem novos recursos. O update do sistema operacional deve ser lançado até outubro deste ano. Mas já há um substituto para o tradicional serviço. A lista inclui o Microsoft Paint entre as funcionalidades “descontinuadas”, ou seja, que “não estão sendo desenvolvidas de forma ativa e devem ser removidos nos próximos lançamentos”.


Eventos

Celebrando novidades Athena Construções entrega seu 14º empreendimento, totalizando 915 unidades, e comemora bom momento com compradores do residencial Monte Carlo

A Athena Construções reuniu os proprietários do residencial Monte Carlo para celebrar a entrega das chaves do empreendimento. Criado sob o conceito de ser “um lugar impecável” e resultado de um projeto do escritório de arquitetura Marchetti + Bonetti, o residencial foi projetado para que 32 famílias possam viver com alto padrão de conforto, sofisticação e elegância. O residencial está localizado no bairro Vila Moema, em Tubarão e é o 14º empreendimento entregue pela construtora, totalizando 915 unidades. A Athena possui hoje outros cinco projetos em andamento. Para o diretor de operações da Athena, Edson Martins Antônio, é gratificante poder contribuir não só com a oferta de habitação ou investimento, mas também com o desenvolvimento da chamada Cidade Azul. “É uma satisfação muito grande entregar mais um empreendimento de qualidade nesta região, que já é alvo de investimentos da construtora há mais de uma década. Agradecemos a confiança que cada cliente depositou em nosso trabalho ao adquirir um imóvel na planta. Estamos orgulhosos por mais esta entrega, que já é referência na cidade”, finaliza.


Colaboradores da Athena Construções

José Fernandes Alves recebendo as chaves das mãos do colaborador Cleber Custódio

Maria Terezinha Rosa Costa e sua família com o corretor Marcus Matteoni

Marivaldo Nandi e a esposa Anamaria da Silva Mendonça Nandi recebendo as chaves da colaboradora Mariah Bittencourt

Daniele Menegali de Pieri Botan recebe as chaves do colaborador Cleber Custódio

Cliente Daniele Menegali de Pieri Botan

Diretor Rafael de Souza com o cliente Jairo Martins


Revista Tudo - 8ª edição  
Advertisement