Page 1

jornaldevicentepires.com.br ANO 2 - EDIÇÃO 023

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

FOTO LÚCIO BERNARDO JR/AB

15 a 21 de abril de 2019

Refazer algumas das licitações das obras de Vicente Pires é uma das soluções propostas pelo governo para agilizar a finalização da infraestrutura da cidade. Páginas 3 e 4

Novos contratos para sair da lama

Cursinho para o Enem gratuito Administração de Vicente Pires e Faculdade Mauá se unem em projeto inédito para beneficiar estudantes (Página 5).

MP busca acelerar regularização Ministério Público se propõe a ajudar para que regularização de Vicente Pires saia dentro da lei (Página 3).

De Vicente Pires para o mundo Projeto educacional World Book cria uma publicação feita por alunos de 20 países, idealizada para integrar culturas e ensinar um novo idioma (Página 5).


2

15 A 21 DE ABRIL DE 2019

CAOS EM VICENTE PIRES

JORNAL DE VICENTE PIRES

Governo estuda medidas para agilizar obras Governador Ibaneis Rocha determina novas ações, que incluem novas licitações de obras, para amenizar sofrimento dos moradores e comerciantes

P

ara destravar as obras de infraestrutura de Vicente Pires, o Governo do Distrito Federal (GDF) prepara o lançamento de novas licitações. Sem citar valores, o governador, Ibaneis Rocha admitiu que o governo está elaborando novas licitações para a cidade, ao falar sobre as dificuldades enfrentadas nos 100 primeiros dias de gestão. “As dificuldades são aquelas em relação à máquina administrativa, que é muito carregada. Licitações malfeitas em gestões passadas, que fazem que as obras tenham dificuldade de andar, como é o caso de Vicente Pires. A empresa que está de um lado quebra e a segunda não quer assumir”, desabafou. Essa alternativa é uma es-

pécie de plano B para a região. No fim de março, o secretário de Obras e Infraestrutura, Izídio Santos, havia afirmado que objetivo era resolver os problemas nos 11 contratos em andamento. Dessa forma, a promessa de concluir drenagem, pavimentação, meio-fio e calçadas tinha sido adiada para o fim de 2020. Agora, diz Ibaneis, para desatar o nó da cidade, só mesmo novas licitações. “Para você ter uma ideia, a situação é tão complicada, que, para transpor a água para a bacia construída fora de Vicente Pires, eu teria que interromper a Via Estrutural por 90 dias. O que é totalmente impensável no DF. Então, eu vou ter que fazer uma nova licitação para resolver o problema”, afirmou.

A cada chuva, comerciantes e moradores são expostos a situações de tristeza. São carros quebrados, móveis e utensílios perdidos, horas e horas limpando a lama que toma conta dos imóveis.

JORNAL DE VICENTE PIRES Editor: Rafael Souza (DRT 10260/13) Reportagem: A  lcir Alves de Souza (DRT 767/80) Endereço: EQ 31/33 Ed. Consei Sala 113/114 71065-315 • Guará • DF

61 33814181

jornaldevicentepires.com.br

As obras d captação de águas luviais vem sendo atrasadas pelas chuvas ininterruptas, o que acaba por adiar todo o cronograma de benfeitorias na cidade O governador não deu um novo prazo para conclusão das obras. As licitações costumam durar cerca de seis meses. Diante disso, o GDF já havia cogitado decretar estado de calamidade na região para acelerar os empreendimentos. A controversa medida daria carta branca para gastos rápidos sem licitação, mas poderia levantar questionamentos dos órgãos de controle. Por isso, a ideia foi abandonada.

ACERTANDO COM O TCDF

Por determinação de Ibaneis, os secretários de Obras

Circulação

e de Fazenda, Izídio Santos e André Clemente, estiveram em reunião no Tribunal de Contas do DF (TCDF), para tratar dos contratos de obras de infraestrutura em Vicente Pires. De acordo com levantamento do GDF, alguns contratos necessitam de ajustes técnicos e precisam de aditivos que podem ultrapassar o limite legal permitido. Uma comissão formada por técnicos da Secretaria de Obras elabora um relatório dos 11 lotes da cidade com contratos em andamento. Desses contratos, a Secretaria de Obras já identificou que alguns já chegaram ao limite le-

gal permitido de aditivo. O objetivo é buscar formas de concluir as obras que já estão em andamento e, assim, contornar os problemas constantes de inundações e crateras nas ruas, vividos pela população de Vicente Pires há muitos anos. “A situação é grave. Não é mais possível prorrogar esse problema. Os moradores e comerciantes de Vicente Pires merecem viver com dignidade. É isso que vamos fazer: buscar legalmente uma forma de acabar com o estado de calamidade em que vive aquela comunidade e cuidar da cidade”, ressalta o governador.

UM PRODUTO

O Jornal de Vicente Pires é um produto da Editora Jornal do Guará, há 34 anos no mercado de comunicação comunitária. A edição impressa semanal do Jornal de Vicente Pires e distribuída aos sábados gratuitamente no comércio da cidade, em padarias, prédios comercias, agências bancárias e grandes condomínios residenciais. Editada por jornalistas profissionais compromissados com o desenvolvimento da cidade, o Jornal de Vicente Pires acredita no protagonismo do jornalismo comunitário.

/jornaldevicentepires

contato@jornaldevicentepires.com.br

61 996154181


15 A 21 DE ABRIL DE 2019

JORNAL DE VICENTE PIRES

3

Ministério Público entra na briga pela regularização Articulação do MPDFT pretende evitar mais danos ambientais e transtornos aos moradores da região Posto o estado de calamidade, cada um dos 11 contratos será readequado. De acordo com o secretário de Obras, cada caso é um caso. “Há um contrato que tem zero de execução, outros com 4%, 80%. Há pelo menos um caso que será preciso fazer nova licitação”, diz Izídio.

DEMORA NA EXECUÇÃO

O projeto básico de infraestrutura de Vicente Pires é de 2011 e foi licitado em 2015. Os contratos demoraram para sair do papel, e a ocupação desordenada da cidade continuou, tomando locais destinados para obras. Lagoas de contenção, por exemplo, foram remanejadas para chácaras, Cidade Estrutural e até para a residência oficial do governador. Além disso, a falta de planejamento de execução, com muitas obras que co-

meçaram no tempo errado, de chuva, e foram destruídas causou a necessidade de vários ajustes técnicos para adequação do projeto, o que ocasionou essa situação de limite de aditivos. “Faltou planejamento do governo anterior, que começou a executar o projeto que já estava fora da realidade da cidade. Com isso, recorreu a aditivos e chegamos hoje a esta situação de calamidade”, ressaltou o governador Ibaneis Rocha. Para fazer as adequações, o governo precisou lançar mão de praticamente todos os aditivos. O limite legal dessa ferramenta é 25% do contrato. Porém, a obra ainda está distante da conclusão, e mais ajustes serão necessários. As obras de Vicente Pires possuem orçamento de R$ 426 milhões, mas, até o momento, foram investidos R$ 151 milhões.

A

celerar a regularização de Vicente Pires, dentro dos requisitos legais. Esse foi o motivou da reunião promovida pela Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente (Prodema) nesta quarta-feira, 10 de abril. Com a presença de representantes de diversos órgãos do Distrito Federal, o Ministério Público defendeu a delimitação da Área de Preservação Permanente (APP), a fim de evitar mais danos ambientais na região, e também a conclusão das obras de drenagem pluvial, que tem causado grandes transtornos aos moradores, especialmente no período de chuva. O encontro reuniu instituições diretamente envolvidas na regularização fundiária de Vicente Pires e possibilitou a articulação de ações e a definição de prazos para que sejam concluídas as análises técnicas pendentes. Participaram da reunião o secretário Desenvolvimento Urbano e Habitação, Mateus Leandro de Oliveira, o secretário de Obras, Izídio Santos Júnior, e de Além de representantes da Administração Regional de Vicente Pires, da Secretaria do Meio Ambiente, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) e do Instituto Brasília Ambiental (Ibram).

O Ministério Público defende a urgente finalização dos estudos e a manifestação do órgão ambiental na definição do que é APP para que ações fiscalizatórias evitem novas invasões. Além disso, dois importantes córregos que contribuem para o Lago Paranoá, Vicente Pires e Samambaia, passam pela região e são constantemente impactados com resíduos de obras e restos de lixo, terra e óleo, que assoreiam os cursos d´água e o próprio Lago Paranoá. “O prejuízo da ocupação irregular e desordenada afeta não só os moradores, mas, principalmente, o meio ambiente”, explica a titular da 6ª Prodema, promotora de Justiça Luciana Medeiros Costa. Até o final do mês, o Ministério Público vai vistoriar, com o acompanhamento da Secretaria de Obras, as obras de drenagem pluvial na região.


NO COMBATE À DENGUE O DESCUIDO DE UM AMEAÇA A VIDA DE TODOS. Faça sua parte você também. Entre na luta contra o Aedes aegypti.

Elimine os focos do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

Receba os agentes de saúde em sua casa.

Em caso de sintomas procure a Unidade Básica de Saúde mais próxima.

Para vencer a dengue é preciso que todos assumam o compromisso no combate ao Aedes aegypti. Por isso, não deixe água parada em qualquer recipiente e receba os agentes de saúde em sua casa. O GDF está fazendo a parte dele com inúmeras ações. Mas, para vencer a doença é preciso que todos entrem nessa luta. Saiba mais em: brasiliacontraoaedes.saude.df.gov.br.

Secretaria de Saúde


15 A 21 DE ABRIL DE 2019

JORNAL DE VICENTE PIRES

Cursinho gratuito para o Enem Parceria entre a Administração Regional e a Faculdade Mauá abre oportunidade aos estudantes

E

studantes que prestarão o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e residem em Vicente Pires têm uma boa oportunidade de aprimorar o preparo. Por meio do projeto Aprova VP, a Administração Regional de Vicente Pires oferece um curso, gratuito, na Faculdade Mauá. O Aprova VP é baseado em estudos que, elaborados pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) e de outras entidades ligadas à educação, identificam disparidades na relação entre universidade pública e estudantes originários de escolas públicas.

METODOLOGIA

As aulas, sempre aos sábados, em um auditório com ca-

pacidade para 100 alunos, serão desenvolvidas por meio de abordagem metodológica interativa e contextualizadas com a resolução de exercícios a partir dos modelos de provas do Enem. O foco será em redação, linguagens, códigos e suas tecnologias, ciências da natureza e suas tecnologias e ciências exatas e suas tecnologias. Os alunos também terão acesso a ações educativas, entre as quais se destacam palestras que abordam o desenvolvimento de autoestima e autoconfiança e a importância de se preparar para o Enem. Haverá ainda videoaulas, transmitidas ao vivo por meio das redes sociais, além de dois simulados que, ao longo do ano, ajudarão a avaliar a melhor forma de preparar os estudantes para o exame.

5

Um livro multicultural: do Brasil para o mundo World Book é uma publicação feita em conjunto por alunos de vinte países, tendo Vicente Pires como ponto de partida

“A

educação exige os maiores cuidados, porque influi sobre toda vida”, dizia Lúcio Aneu Sêneca no século 4 a.C. E, em Vicente Pires, esta assertiva de Sêneca é levada ao pé da letra pela professora Renata Madureira. A professora é idealizadora da Connect Students, uma plataforma de conexões globais de escolas e estudantes que atua em todo mundo. A professora desenvolve inúmeros projetos voltados para o ensino de línguas, em especial o Inglês. Um destes projetos é o World Book, um livro escrito por alunos de mais de 20 países, de 30 escolas em quase todos os continente e todo escrito em inglês. Em sua terceira edição, o World Book, pela primeira vez, sairá do Brasil. As escolas que participam desse projeto no país são a International Idiomas, rede Sigma, Colégio Vitória Régia, Colégio Biângulo e o CEF 427 de Samambaia.

JORNADA CONECTIVA

O livro daqui seguirá em uma jornada por diversos países e cada país vai contribuir com páginas que farão desse livro um importante documento cultural sobre a educação

“A escola não é uma ilha, a escola é sempre ponte, nunca um fim em si mesmo, por isso os projetos internacionais acertam quando trazem para a escola inúmeras possibilidades de aprender não apenas uma nova língua e novas culturas mas novas habilidades de futuro como a criatividade, habilidade de trabalhar coletivamente e desenvolver ações concretas que transformem”, conta a professora Renata Madureira entre seus alunos

em todo mundo. Ao levar para nossas escolas um projeto como World Book a professora Renata Madureira nos prova o quanto cuidado, carinho e dedicação podem fazer toda diferença. Usar tecnologias educacionais para criar pontes entre nossos alunos e alunos de diversos países e criar uma nova maneira de

ensinar e aprender, uma maestria pedagógica que comove, envolve e ensina de maneira única. O tema deste projeto são os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU e cada escola deve escolher e trabalhar com seus alunos pelo menos um desses temas, desenvolvendo uma ação concreta de mudança.


6

JORNAL DE VICENTE PIRES

15 A 21 DE ABRIL DE 2019

www.KENIAGAMA.com.br

Homem Aranha é um empreendedor T odos queremos ser líderes, não importa a esfera e a escala. É uma característica humana almejar o poder e a influência. Seja uma promoção, um cargo, um título, ou o que quer que denomine uma posição elevada. O que pouca gente tem, entretanto, são as características de um bom líder. O que viria a ser a liderança? As definições segundo o dicionário incluem unção, posição, caráter de líder, espírito de chefia autoridade e ascendência. São palavras fortes, que trazem consigo a responsabilidade não apenas sobre si, mas sobre outros. É, literalmente, poder, e não pode ser usado com negligência. Ser um bom líder exige tanto esforço e comprometimento quanto qualquer outra posição. Vamos falar aqui, resumidamente, sobre três princípios da liderança, resumidos em três C’s: Confiança, Competência e Congruência. A começar com a congruência, que é fazer o que você fala. A congruência significa estabilidade de pensamento, cren-

ça naquilo que você prega e defende. A congruência está relacionada à ética. É uma característica que aqueles que te têm como líder precisam enxergar. As competências são coisas que devem ser mais desenvolvidas do que as habilidades. Hoje, é possível terceirizar algumas partes. Ou seja, você pode delegar funções para quem tem mais competência na área. Mas, se a empresa é sua, o negócio é seu, é complicado terceirizar 100% disso. Nem sempre será seguro confiar em alguém de fora para cuidar de tudo. Você deve ser o gestor do seu negócio. Por fim, fala-se sobre confiança. Seus funcionários, colaboradores e subordinados confiam em você? Você é honesto e transparente? Normalmente, as pessoas não seguem líderes em quem não confiam. Então, mesmo que você tenha suas opiniões – e elas, inclusive, não agradem a todos – é interessante que as pessoas possam confiar em quem você é. Isso é exercer uma liderança eficaz, pois só permanecerá ao seu lado quem

compartilhe dos mesmos ideais que você. E é claro que isso não ocorre apenas no âmbito empresarial. A ideia de liderança em si nos acompanha desde o nascimento, com o comando de um pai ou responsável. Depois, por um professor, um gestor, um chefe, um líder político e por aí vai... A ideia de hierarquia é uma das peculiares semelhanças que ocorrem em todas as sociedades, em todas as culturas já existentes. Agora, eu vou fazer uma coisa que vocês nunca mais me verão fazer. Vou citar homem-aranha: “Com grandes poderes, vêm grandes responsabilidades”. Por exemplo: digamos que você seja um cabo do exército, com cinco soldados sob seu comando. Você é responsável por eles e por todas as missões delegadas a vocês. Se você é um general, com coronéis, comandantes, tenentes, cabos e soldados sob suas ordens, suas responsabilidades aumentam proporcionalmente, assim como seu poder e sua autoridade (ou seja, sua liderança).

@KENIAGAMAOFICIAL

O que para muitos é visto como uma honra ou mesmo algo a se almejar, para outros é um grande fardo, visto que há mais do que si mesmo em jogo. Você será responsável pelo fracasso e pelo sucesso. A palavra aqui é responsabilidade. É confiança, competência e congruência. Líderes são aqueles que moldam pessoas comuns a destinos extraordinários, aumentando o potencial de cada um. Líderes são espelhos, moldes e exemplos. São figuras de destaque. Bons líderes são a chave da evolução, do sucesso e do avanço. Kênia Gama é moradora de Vicente Pires, empresária, especialista em desenvolvimento de projetos e negócios, e business mentoring


15 A 21 DE ABRIL DE 2019

JORNAL DE VICENTE PIRES

7

Alívio para quem sente dor Especialista no diagnóstico e tratamento da dor, o grupo Vivaa atua para ajudar, melhorar a qualidade de vida dos pacientes com um grupo de funcionários e médicos capacitados

Q

uem sofre de dor crônica ou mal diagnosticada tem agora um aliado importante no tratamento, uma clínica voltada para o diagnóstico e tratamento de dores, a Vivaa. A avaliação da dor consiste de uma consulta médica rigorosa a partir de uma queixa de dor, que consiste de história clínica detalhada, um exame físico criterioso, e exames complementares adequados. Esses exames, de imagem ou laboratoriais, tem o objetivo de se chegar a um diagnóstico preciso da causa da dor, e, a partir desse ponto, elaborar as opções terapêuticas adequadas a cada caso, otimizando assim o resultado.

VIVAA

A Clinica Vivaa tem a missão de manter a excelência em tratamento de saúde, através de uma equipe médica competente e um atendimento humanizado, visando a melhoria e o conforto dos nossos pacientes. O principal objetivo do Grupo Vivaa é a plena satisfação com o atendimento e serviços prestados. A organização tem como princípio oferecer as melhores soluções aos pacientes, sempre embasada pela ética, pelo conhecimento técnico, respeito e condições individuais de cada usuário. “A avaliação da dor é crucial para que se compreenda a origem do estímulo doloroso, as características, específicas do tipo de dor, o impacto na vida do indivíduo, bem como é importante para a determinação de diagnósticos preciso e consequente definição de estratégias terapêuticas,

Equipamentos modernos nas três unidades de atendimento da clínica possibilitam um diagnóstico mais preciso

acompanhamento de evolução, e estimativa de prognóstico”, explica a doutora Luiza Alves de Castro, fundadora da clínica.

O QUE É AVALIAÇÃO DE DOR, E POR QUE ELA É IMPORTANTE

A avaliação da dor consiste de uma consulta médica bem detalhada, a partir de uma queixa de dor, que consiste de história clínica detalhada, um exame físico criterioso, e exames complementares adequados, os quais podem ser de imagem, podem ser laboratoriais, com o objetivo de se chegar a um diagnóstico preciso da causa da dor, e a partir deste ponto, elaborar as opções terapêuticas adequadas a cada caso , otimizando assim o resultado A avaliação da dor é crucial para que se compreenda a origem do estímulo doloroso, as características, específicas do tipo de dor, o impacto na vida do indivíduo, bem como é importante para a determinação de diagnósticos preciso e consequente definição de estratégias terapêuticas, acompanhamento de evolução, e estimativa de prognóstico

O QUE É DOR

A Associação Internacional para Estudos da Dor define como experiência sensitiva e emocional desagradável decorrente ou descrita em termos de lesões teciduais reais ou potenciais. É uma experiência emocional adver-

sa à do prazer. A dor é subjetiva, cada indivíduo aprende a descrevê-la personalizadamente. A dor aguda é descrita como a resposta fisiológica, normal e previsível aos estímulos térmicos, químicos ou mecânicos adversos, caracterizada por curta duração e reversão total do fenômeno com a interrupção do estímulo. Portanto a dor aguda é considerada uma função vital do organismo contra os reais ou potenciais agentes agressores. Geralmente é a dor do alerta, induzindo no indivíduo reações de defesa, de fuga, de remoção do agente causal, ou serve como instrumento para aprendizado de autoproteção .

A INTENSIDADE DA DOR PODE SER MEDIDA POR IDADE?

A priori não há um instrumento ou conjunto de ferramentas predeterminadas para ser utilizado em quaisquer condições de dor, mas é recomendado que haja adequação à idade e ao estado cognitivo dos pacientes. Portanto na avaliação da dor se faz necessário usar instrumentos válidos para avaliar a dor, e para isso, o profissional pode fazer uso de vários métodos, desde a observação comportamental, os parâmetros fisiológicos, o autorrelato, as medidas unidimensionais através de escalas, questionários, e estes podem ser adaptados de acordo com a faixa etária.

QUANDO DEVO PROCURAR UM MÉDICO PARA TRATAR A DOR?

A experiência dolorosa é uma das coisas mais democráticas que existe no mundo, atinge a todos, independentemente classe, cor, religião, porém ela tem um grande envolvimento cultural, isto é, o que faz um ocidental procurar ajuda médica, em uma outra cultura, não é motivo para tal, mas de forma geral, a dor é um sinal de alerta, e como tal, deve ser valorizada, respeitada e investigada, pois como é uma experiência individual, não dá para rotular todos os casos, como graves ou simples, e só após uma boa avaliação médica, é que podemos ter noção da gravidade do caso, ou não.

TÉCNICAS E TRATAMENTOS

A clínica Vivaa tem como especialidade principal a clínica de dor, além de outras especialidades, como endoscopia digestiva, eletroneuromiografia, termografia e densitometria. No tratamento direto da dor a clínica usa técnicas de acupuntura, tratamentos adjuvantes e tratamentos intervencionista, como bloqueio simpático venoso, infiltração ponto gatilho, terapia por onda de choque e terapia Reac. Além da clínica da dor, a Vivaa oferece as especialidades de clinica médica, ginecologia, gastroenterologia, acupuntura e psicologia.

“A avaliação da dor é crucial para que se compreenda a origem do estímulo doloroso, as características, específicas do tipo de dor, o impacto na vida do indivíduo, bem como é importante para a determinação de diagnósticos preciso e consequente definição de estratégias terapêuticas, acompanhamento de evolução, e estimativa de prognóstico”, explica a doutora Luiza Alves de Castro, fundadora da clínica.

VIVAA QNC 11 Lote 05 térreo , prédio da Clinica Insono (61) 3048-0305 (61) 99668-0504 contato@clinicavivaa.com.br

Clais (dentro do Hospital Anchieta) QNC AREA ESPECIAL 08 09 10 SETOR C NORTE SALA 102D (61) 3048-0305 (61) 99668-0504 claissaude@gmail.com

Clinica Vivaa Diagnóstico Asa Sul St. de Grandes Áreas Sul 613, edifício Vitrium sala S-07 (61) 3048-0305 (61) 999553722 vivaadiagnostico@gmail.com


DOR, NINGUÉM MERECE

ESPECIALIDADES

EXAMES

PROCEDIMENTOS

CLÍNICA DA DOR

ENDOSCOPIA

BLOQUEIO SIMPÁTICO VENOSO

CLÍNICA MÉDICA

ELETRONEUROMIOGRAFIA

INFILTRAÇÃO PONTO GATILHO

GASTROENTEROLOGIA

TERMOGRAFIA

TERAPIA REAC

ACUPUNTURA

ESPIROMETRIA

GINECOLOGIA

DENSITOMETRIA ÓSSEA

TERAPIA POR ONDA DE CHOQUE

PSICOLOGIA

ULTRASSONOGRAFIA COM E SEM DOPPLER

ORTOPEDIA REUMATOLOGIA

ACESSE NOSSO SITE: OU ENTRE WWW.CLINICAVIVAA.COM.BR

UNIDADES GRUPO VIVAA Taguatinga Norte: Clínica Vivaa Diagnóstico Endereço: QNC 11 Lote 05 térreo , prédio da Clinica Insono Contato:(61) 3048-0305 | (61) 99668-0504 E-mail: contato@clinicavivaa.com.br

Taguatinga Norte: Dentro do hospital Anchieta: CLAIS Endereço: QNC AREA ESPECIAL 08 09 10 SETOR C NORTE SALA 102D Contato: 3351-8942 | 99668-0504 E-mail: claissaude@gmail.com

Responsável técnica: Dr. Luiza Alves de Castro Arai. CRM/DF 6053 RQE 15128

L2 Sul: Clínica Vivaa Diagnóstico Filial Endereço: St. de Grandes Áreas Sul 613, edifício Vitrium sala S-07 Contato: (61) 3048-0305 | 999553722 Email: contatofilial@clinicavivaa.com.br

@clinicavivaaoficial /clinicavivaa www.clinicavivaa.com.br

Profile for Jornal de Vicente Pires

Jornal de Vicente Pires 023  

15 a 21 de abril de 2019

Jornal de Vicente Pires 023  

15 a 21 de abril de 2019

Advertisement