Issuu on Google+

1

17/03/2011 Na Internet

www.jornaldetondela.com.sapo.pt PREÇO AVULSO C/ IVA 5% INCLUIDO

N.º 1039

* 17 de Março de 2011

*

O CARNAVAL NO CONCELHO

II Série

*

Ano XXI

Director: Manuel Ventura da Costa

Confraria Gastronómica do Dão visita Museu Terras de Besteiros pág. 3

pág. 10

Lajeosa do Dão

Nandufe

Teatro de Carnaval para o Povo

Populações sem médicos manifestam descontentamento pág. 8

E. F. C. de Molelinhos

A homenagem a dois símbolos do clube

pag. 7

Barreiro de Besteiros

Carnaval na Freguesia

últ. pág.

GUARDÃO

pag. 12

pág. 11

Clube Desportivo de Tondela

Treinador pede o apoio dos adeptos domingo contra o Padroense pág. 2

TOURIGO pag. 13

FREIMONINHO (Mosteirinho) pag. 13

CARVALHAL (Tondela) pag. 14

Tondela

“Tondelimpa” obteve certificação PME Excelência e PME Líder

pág. 6

Figueira da Foz

Sabores inspirados em Molelos degustados junto ao mar

pág. 4

NOTÍCIAS DE SANTA COMBA DÃO

BIBLIOTECA ESCOLAR DA ESCOLA SECUNDÁRIA DE SANTA COMBA DÃO RECEBE ENCONTRO COM SALVADOR MASSANO CARDOSO E ACOLHE A APRESENTAÇÃO DO LIVRO SAÚDE 24 HORAS DE CARLOS EDGAR VIVA O CARNAVAL NA CASA DA CULTURA SUPER-ESPECIAL DO RALLY MUSEU DO VINHO BAIRRADA EM SANTA COMBA DÃO

pag. 5

DESPORTO

Campeonato de Futebol da 2ª Divisão Nacional – Zona Centro DERROTAAO CAIR DO PANO REDOBRA INTERESSE NA RECEPÇÃO AO PADROENSE

Gondomar, 3 – CD Tondela, 2 pag. 17

Divisão de Honra da A. F. Viseu CA Molelos, 0 – Sátão, 0

pag. 16

Futebol de Veteranos F. C. Lixa, 6 – C. D. Tondela, 1

pag. 17


2 OPINIÃO / GERAL

17/03/2011

Clube Desportivo de Tondela

Postal de Lisboa LEONEL MARCELINO

GERAÇÃO DESCONTEXTUALIZADA

A

par de políticos desactualizados, só nos faltava uma geração de jovens fora de contexto. Era suposto que os jovens seriam os melhor preparados para as mudanças a que a era tecnológica, desembocada num paradigma consumista, conhecesse e aceitasse as características de uma sociedade que deveria, pelo menos, aprender nos bancos da universidade. Mas, não. Nem os políticos conhecem a sociedade em que vivem, nem os jovens se prepararam para nela viver. As manifestações são legítimas, saudáveis e desejáveis, mas não podem servir para reivindicar um mundo velho. É dramático ouvi-los gritar por emprego seguro, melhores condições de trabalho, o igualitarismo e outras ideias que preenchiam as utopias dos pais e dos avós. A sociedade de consumo que criámos, caracteriza-se precisamente pela insegurança, pela precariedade, pela flexibilidade, pela deslocalização das pessoas e das empresas, pelo parecer mais do que pelo ser, pela virtualidade seleccionada em vez da crueza da realidade, pelas campanhas de pseudo-solidariedade. Tudo são máscaras, tudo é fingimento, assente num estatuto emprestado e construído para não se ser chutado dos círculos sociais. Ora, pertencerá aos jovens construir uma nova utopia que substitua a antiga, com novos valores, novas atitudes, novos comportamentos. Infelizmente, assistimos ao desfilar de jovens-velhos ancorados ao passado, reivindicando o que já era. A sociedade precisa de novos sonhos, novos rumos, novos modelos, um novo paradigma civilizacional. Precisamos todos de políticos que se actualizem, de cidadãos interventivos que, na sua rua, no seu bairro, na sua comunidade, tenham iniciativas de mudança. No mundo moderno, os políticos não podem ficar sozinhos com a responsabilidade de dirigir um país. Todos têm de partilhar essa responsabilidade. Eles, os políticos, por uma funcionalidade de actuação, passarão a ser apenas os gestores da res publica. Terão de ouvir com mais frequência as pessoas e atender aos seus sonhos. Não sei se isso se faz com a organização política actual, ou se terá de ser inventada outra forma de fazer política, pois a actual falhou rotundamente e não serve os interesses do país. O povo não são as ideologias dos partidos, nem se governa um país extremando posições como se se tratasse de claques de clubes rivais. A política mexe com as pessoas, tem a ver com um país, não é um jogo de poderes ou de ideologias. Há valores importantes a cultivar, como o diálogo e a solidariedade social. Todos temos a responsabilidade de

descobrir um sentido para a vida, como viver melhor numa sociedade em mudança, como desenvolver um modelo com um espectro de direitos e deveres mais justo e realista, como mudar a maneira de viver, como conviver com o Outro, com culturas diferentes, como substituir este paradigma que cultivou a ideia de que o desenvolvimento económico é tudo, quando já percebemos que esse modelo se limitou a agravar as injustiças. Giddens convida-nos a uma meditação profunda sobre o mundo em que vivemos, como entender a sua construção e linhas mestras e como perspectivar a reparação dos danos entretanto acumulados e que têm levado a focos de violência destruidores da própria ideia de humanidade. A globalização não é algo que aconteça “lá fora”, longe de nós, mas antes algo que tem a ver com o nosso dia-a-dia, com a nossa experiência pessoal, com a nossa intimidade, com a construção do nosso eu, com a nossa cultura, com a nossa maneira de estar na vida. As comunicações electrónicas atingem-nos na hora, em qualquer lugar, influenciando, não só a nossa vida pessoal, como as relações entre os Estados, a divisão internacional do trabalho, as questões da tradição, os valores sociais e morais, a relação entre culturas. Exige-se uma mudança de mentalidades e de atitudes, pois o fixismo de antigamente foi substituído por uma dinâmica imparável. Hoje todos somos obrigados a reflectir, a discutir os novos questionamentos, a partilharmos opiniões, a ser activos, a não esperar que os outros resolvam por nós. Acabaram-se os súbditos e os Estados também têm de aprender a viver com essa nova realidade. «Vivemos num tipo de mundo cosmopolita e todos estamos envolvidos num choque de culturas» (GIDDENS, 1993) Os políticos têm de descobrir como compatibilizar a solidariedade com os direitos individuais, como pacificar o mundo articulando os temas do fundamentalismo, como restabelecer o diálogo num universo cosmopolita, como criar instituições respeitadas que consigam lidar com estas questões a nível mundial e pessoal. Mas, cada um de nós também tem de esforçar-se para perceber e reflectir sobre as questões, interrogar-se sobre se se impõe uma mudança no estilo de vida e na orientação para com os outros. É um tempo de angústia aguda, como o são todas as épocas de transição. Mas, vamos sobreviver e construir um mundo novo, se largarmos as bandeiras dos nossos avós e inventarmos novas utopias. Numa época em que a informação vira lixo em segundos, é preciso que a geração enrascada aprenda a desenrascar-se, sob pena de também entrar no contentor.

Treinador pede o apoio dos adeptos domingo contra o Padroense

TEXTO E FOTO: ARMÉNIO PEREIRA

O

Clube Desportivo de Tondela não tem tido os resultados mais desejados nas últimas partidas mas ainda assim tem sido a melhor equipa do campeonato. O treinador, Filipe Moreira, acredita que até agora foi aquela que provou que merece ser campeã por tudo o que aconteceu nas 23 jornadas já disputadas. O treinador do CDT afirmou a poucos dias de um jogo que pode ser determinante com o Padroense que a sua equipa tem sido fantástica “mas as contas fazem-se no fim e para sermos mesmo a melhor equipa precisamos também de o demonstrar nesta fase decisiva”. Filipe Moreira pede por isso a todas as pessoas que gostam do CD Tondela, de futebol no distrito de Viseu e que gostam da sua região que mostrem o seu amor a esta zona tão bonita que temos em Portugal e que ajudem os jogadores, apoiando-os no próximo jogo. O treinador exorta os adeptos a que compareçam no estádio João Cardoso para assistirem ao jogo com o Padroense, “dando aos jogadores um

ambiente que eles precisam de encontrar, ou seja, carinho, paixão e vitória pelo clube porque este jogo pode marcar a época do CD Tondela”. A esperança de todos é que marque pela positiva originando um salto decisivo rumo ao primeiro lugar facto inédito na sua história. Filipe Moreira afirmou também que neste momento o grupo de trabalho precisa de uma força suplementar que os ajude a ser mais fortes num jogo crucial da época. Em relação a todas as contingências das últimas jornadas o treinador do CD Tondela diz que este tem sido o ano mais difícil como treinador. Ainda assim afirma que neste momento os jogadores devem estar concentrados em coisas simples, “porque somos os primeiros e tudo fizemos para ganhar esta posição conseguimos demonstrar que em Tondela existe uma equipa de qualidade. Temos tudo para continuar a ser felizes, fugir à confusão e evitar outro tipo de análises, numa fase decisiva do campeonato”. O jogo de domingo, 20 de Março, será o último com os chamados candidatos porque já passou a “batalha” directa com todos os outros. Neste momento já tem supremacia sobre todas as equipas em confronto directo, estando em igual-

dade de circunstâncias com o Gondomar e o Coimbrões embora nesta altura com melhor diferença entre golos marcados e sofridos. Filipe Moreira diz que depois de ultrapassar este jogo o que irá acontecer é simples, “teremos três jogos em casa e três jogos fora e os nossos adversários terão de jogar todos entre eles tendo por isso que perder pontos sem esquecer que nós já passámos essa fase”. O técnico principal reforça que se a sua equipa acabar a época em primeiro lugar independentemente da vontade de ganhar que existir nos outros campos “continuaremos a depender apenas de nós próprios para sermos campeões”. Filipe Moreira concluiu afirmando que nesta altura está encerrado o ciclo do Porto, faltando apenas o jogo com Espinho que já não é propriamente a mesma coisa e isso é fundamental. Por fim deixou a mensagem de que o público que normalmente é o 12.º jogador “que seja o primeiro apoiar os seus jogadores, no domingo, independentemente das coisas estarem a correr bem ou correr mal pensem que num detalhe ou num pormenor podem originar que os jogadores do Tondela sintam uma força extra que os possa catapultar para um jogo fantástico”.

LEIA, ASSINE, DIVULGUE O JORNAL DE TONDELA


CIDADE / GERAL 3

17/03/2011

SOCIEDADE FILARMÓNICA TONDELENSE EM ASSEMBLEIA GERAL Vai esta Colectividade realizar uma Assembleia Geral Ordinária no próximo dia 20 de Março (Domingo), pelas 18:00h, na sua Sede, na Rua Comendador Alberto Cardoso de Matos, com a seguinte Ordem de Trabalhos: 1º - Apreciação do Relatório e Contas do exercício de 2010. 2º - Aprovação do Plano e Orçamento para o ano de 2011. 3º - Apresentação dos Novos Corpos Directivos para Triénio 2011-2014 4º - Parecer do Concelho Fiscal 5º - Outros assuntos de interesse para a Colectividade. Como é dos Estatutos, se há hora marcada não estiverem presentes todos os sócios, a Assembleia terá lugar 30 minutos mais tarde com qualquer número de presenças. Dada a importância da Ordem de Trabalhos, apelase a todos os sócios que não deixem de comparecer a esta Assembleia. C.

CASA DO POVO DE TONDELA Vamos dar continuidade à projecção de cinema no próximo sábado dia 19, pelas 21:30, na Estação, na Casa do Povo, com o filme SONHAR É FÁCIL, de Perdigão Queiroga. Depois no dia 26 de Março, no Mercado Velho, pelas 21:30H, os nossos alunos de guitarra, piano, violino e violoncelo darão mostra do seu trabalho. Como sempre estes eventos têm entrada gratuita. JORGE HENRIQUES

CASA DO CONCELHO DE TONDELA EM LISBOA BAILE DE CARNAVAL Decorreu no passado dia 7 pelas 21 horas o baile de Carnaval, organizado pela nossa casa e em conjunto com as outras casas regionais em Lisboa. O Baile Decorreu na Casa do Concelho de Tomar, na Rua Flores de Lima, perto do cenema Quarteto, tendo sido abrilhantado pelo conjunto "Condes" que tocou todo o tipo de música e para todos os gostos. Muitos sócios quiseram estar presentes, mas menos do que o ano passdo, por estar frio e mau tempo. No entanto o concurso das melhores máscaras para adultos e crianças, realizou-se, tendo existido muitos prémios para entregar. A diversão durou ultrapassando as duas da manhã.

ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA Realiza-se no próximo dia 18 de Março de 2011, sexta-feira, pelas 20h30, na sede desta Associação, sita na Av. Miguel Torga, 21-A em Lisboa uma Assembleia Geral Ordinária com a seguinte ordem de trabalhos: 1 - Apreciar e votar o relatório e contas de 2010 apresentado pela Direcção, bem como o respectivo parecer do Concelho Fiscal; 2 - Aprovação da previsão Orçamental para 2011; 3 - Actualização do valor da Quota; 4 - Rectificação dos Órgãos Sociais; 5 - Outros assuntos de interesse a) actualização da informação do imóvel em Tondela b) Obras na sede. Nota: A assembleia Geral só poderá funcionar em primeira convocatória, à hora marcada, desde que esteja presente a maioria dos associados ou, 30 minutos depois com qualquer número de presenças. A DIREÇAO

Confraria Gastronómica do Dão visita Museu Terras de Besteiros Confrades da Confraria Gastronómica do Dão, de Viseu, visitaram no passado sábado dia 12 de Março, o Museu Municipal de Tondela. A confraria teve a oportunidade da parte da manhã de visitar em Tondela a mais recente montra cultural do município: o museu Terras de Besteiros. O grupo foi recebido por técnicos do Museu Municipal que os acompanharam numa viagem pelas origens históricas e culturais do território concelhio. Os visitantes tiveram a possibilidade de contactar com a exposição permanente, conhecendo os inícios da ocupação humana do nosso território. Apreciaram os magníficos vestígios do passado préhistórico, nomeadamente

DIA MUNDIAL DOS LEPROSOS O núcleo da Associação Raoul Folereau da Colmeeiras – Tondela, informa que com o peditório feito para esta Instituição apurou a quantia de 630 Euros – Seiscentos e trinta Euros que já foram enviados em cheque à APARF, Rua da Matola, 2 em Lisboa. A todos aqueles que participaram nesta acção de solidariedade, a responsável agradece. C.

S. O. S. – BOMBEIROS O c o r r ê n c i a s registadas pelos Bombeiros Voluntários de Tondela no período de tempo compreendido entre os dias 07 e 13 de Março de 2011. Foram 136 as chamadas, que envolveram 256 Bombeiros, que efectuaram 145 saídas com viaturas, percorreram 7.390 quilómetros, perfazendo, em tempo, 300h42m. O número de doentes transportados foi de 163.

o espólio do monumento megalítico da Anta da Arquinha da Moura, na freguesia da Lajeosa do Dão. O percurso pelas várias salas do Museu proporcionou momentos de partilha e de experiências, que enriqueceram todos os presentes. Ao caminhar pela história das Terras de Besteiros, os visitantes descobriram as marcas da ocupação romana do território, identificaram alguns indícios do período medieval e da formação do território nacional e concelhio, reconheceram os começos da Industrialização no concelho, bem

como um leque variado de artes e ofícios tradicionais – cestaria, funilaria, barro negro de Molelos - que caracterizaram o dia-a-dia das populações nesta região. Um momento importante: a sala dedicada à Estância Sanatorial do Caramulo. Os visitantes ficaram impressionados com a qualidade interpretativa da exposição permanente e sobretudo com a apresentação dos multimédia e seus conteúdos em diversas salas, mostrando agrado pela interactividade de alguns deles: a mesa da arqueologia/património

cultural, a besta e a apresentação da sala do território. O Museu tem vindo a reforçar as acções de Serviços Educativos envolvendo variadas faixas etárias e públicos com diversas expectativas, assumindose como um ponto de visita obrigatório para quem quer desvendar e conhecer mais sobre o passado, presente e futuro das Terras de Besteiros, das suas gentes e dos seus lugares. HCA

SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE TONDELA CONVOCATÓRIA Nos termos do artigo 24.º, alínea b) do Compromisso da Santa Casa da Misericórdia de Tondela, convoco todosa os Irmãos para a Assembleia Geral Ordinária, a realizar no próximo dia 31 de Março de 2011, pelas 20:00 horas, no Salão “Centro de Dia” do Lar da Misericórdia, com a seguinte:

ORDEM DE TRABALHOS 1. Informações; 2. Discussão e votação do Relatório e Contas de Gerência do Ano de 2010, bem assim como do Parecer do Conselho Fiscal; De acordo com o n.º 1 do artigo 26.º do Compromisso, se à hora marcada não estiverem presentes mais de metade dos Irmãos com direito a voto, a Assembleia funcionará às 21,00 horas com qualquer número. Tondela, 14 de Março de 2011 O Presidente da Assembleia Geral Professor Doutor António Manuel P. Matoso Martinho (JORNAL DE TONDELA, 17 DE MARÇO DE 2011)


4 REGIÃO

17/03/2011

Figueira da Foz

Sabores inspirados em Molelos degustados junto ao mar

Luís Soares, ao centro, com a esposa, o pai e irmã TEXTO E FOTOS: ARMÉNIO PEREIRA

A

“A Cataplana” é um agradável restaurante situado na Figueira da Foz com muito boa gastronomia, óptimo ambiente e uma forma especial de receber quem o visita, advinda de uma marca profunda do concelho de Tondela, mais propriamente da terra da louça preta, Molelos, terra natal do seu proprietário, Luís Soares. Em Abril de 2010, como então noticiámos, este nosso conterrâneo abrira ao público na Avenida do Brasil. Mas, no dia 5 de Março do presente ano, mudou de instalações para outro local da maravilhosa cidade da Figueira da Foz, onde os seus clientes podem desfrutar de uma sala mais ampla, num lugar mais central, beneficiando desta forma do prestígio gran-

jeado no antigo “Chalet das Canas”. O factor centralidade do número 34 da Rua Dr. Francisco António Dinis, conjugado com a proximidade do Casino e do Mercado Municipal, fazem de “A Cataplana” um local a procurar para a fruição deste espaço e das suas potencialidades gastronómicas sobejamente conhecidas. Esta mudança de local visa racionalizar custos e aproveitar os espaços envolventes frequentados pelos habitantes locais e turistas, oferecendo de forma inegável outras condições de trabalho ao nosso jovem artista da gastronomia. A abertura do restaurante “A Cataplana” foi assinalada com um magnífico repasto acompanhado com uma noite de fados, pelos fadistas, Milu, Rosarinho e Paulo Barros, uma ideia para continuar, tal como foi referido pelo proprietário deste restaurante ao nosso jornal. Juntaram-se amigos, família e

As magnificas instalações do Restaurante “Cataplana”

conhecedores da boa cozinha para partilharem desta nova etapa da vida do Luís e da sua família. A decoração alusiva a Molelos sobretudo à louça preta continua presente nas paredes deste novo espaço, complementando informação sobre esta arte secular com outras particularidades, nomeadamente, um pequeno texto sobre a origem da cataplana como sendo: “Um dos ícones da cozinha tradicional portuguesa, plena de cor, saúde e sabor. As receitas confeccionadas na cataplana fundem todos os seus ingredientes num coro uníssono repleto de sensações quase mágicas que nos transportam ao abrir-se uma cataplana, para uma viagem de prazer degustativo, social e emocional de nos deixar com água na boca”. A acompanhar Luís Soares em mais este desafio está a sua família mais próxima, a começar pela sua esposa, Margarida Paixão, o seu pai, Nél-

son Soares e irmã, Alexandra Soares e aqui é possível encontrar a maior variedade de pratos com destaque para o peixe, e na Figueira da Foz, uma cidade costeira, outra coisa não seria de esperar. A fazer jus ao nome as cataplanas são as especialidades da casa, havendo as cataplanas de peixe, tamboril e gambas, bacalhau, carne de porco

alentejana, lavagante e lagosta. Há também lugar às entradas, pratos rápidos, saladas, carne, mariscos e até o menu infantil. Este restaurante de qualidade melhora a oferta da cidade onde está inserido mas também, chama muitos conterrâneos, não apenas da freguesia de Molelos, mas também do concelho de Tondela e

toda a região para provarem as iguarias que são sugeridas por Luís Soares. Ao jovem empresário o nosso jornal deseja os maiores sucessos para esta nova etapa da sua vida empresarial, fazendo votos para que possa continuar a divulgar a boa gastronomia na Figueira da Foz para todos os portugueses e estrangeiros que nos visitam.

Noite de Fados na inauguração FICHATÉCNICA

Registo na DGCS nº 109 629 Depósito legal nº 54581/92 Semanário Regional Independente (Fundado em 10/08/1989) DIRECTOR: Manuel Ventura da Costa E-mail:mventuracosta@sapo.pt REDACÇÃO Arménio Pereira E-mail: armeniopereira@mail.telepac.pt PAGINAÇÃO E MONTAGEM Angelo M. S. Ferreira

COLABORADORES Eng.º Hélio Bernardo Lopes, Dr. Cílio Correia, Dr.ª Marta Catarina Rosa, Maria da Conceição Marques Correia, Prof. Sérgio Carvalho, Dr. Leonel Marcelino, João A. Ventura da Costa, Artur Jorge Amaral Leitão CORRESPONDENTES Dr. Elisio Gomes de Matos (Barreiro de Besteiros), Henrique Marques Gonçalves (Caparrosinha), Optacilio de Matos Fragoso (Cortiçada), Herminio Henriques (Corveira), António Lopes de Sousa (Ermida), António Pais Ferreira (Lobão da Beira), José da Cruz Mendes (Mosteiro de Fráguas), Rodrigo Marques Xavier (Parada de Gonta), Amadeu Dias dos Santos (Tonda), Antonino Coimbra dos Santos (Vila Nova da Rainha), Manuel Francisco de Figueiredo (Vilar de Besteiros), Paulo Manuel L. Pereira da Fonseca (C. de Besteiros), Ana Maria de Almeida Simões (Lajeosa do Dão), Joaquim VIegas Conceição (Freimoninho), José Manuel Gomes Ferreira (Coelhoso), Eduardo Pereira Marques (Mouraz), Fausto Varela Macedo (Alvarim) PROPRIEDADE / ADMINISTRAÇÃO COMPOSIÇÃO SEDITON - Soc. Editora Tondelense, Lda Registo na DGCS nº 215 348 - Nº Cont. 502468076 Detentores com mais de 10% do Capital da Empresa, Eduardo António Ferreira Marques Arménio Ferreira Marques R. Dr. Marques da Costa Apartado 97 - 3461-909 Tondela E-mail: jornaldetondela@mail.telepac.pt Site: jornaldetondela.com.sapo.pt

IMPRESSÃO CORAZE - Oliveira de Azeméis Telef.: 256 600 580 - Fax: 256 600 589 E-mail: grafica@coraze.com ASSINATURAS E PUBLICIDADE Eduardo A.F. Marques TELEFONE: 232 822 137 FAX: 232 821 118 ASSINATURAS ANUAL (52 nºs) - NACIONAL = 25,91 Euros (c/IVA) ANUAL (52 nºs) - ESTRANGEIRO(Europa) = 55,12 Euros (c/IVA) ANUAL (52 nºs) - ESTRANGEIRO(Resto Mundo) = 68,35 Euros (c/IVA)

Avulso = 0,60 Euros (c/IVA) Números atrasados = 2,00 Euros (c/IVA) Dia de Saida: Quinta-Feira TIRAGEM NESTA EDIÇÃO 3.000 Exemplares ASSOCIADO DA

Jornal de Tondela, como orgão de informação independente, apartidário e apolítico, está aberto à participação de todos os cidadãos, pelo que a sua colaboração reflecte apenas ideias pessoais que não vinculam o estatuto editorial do Jornal.


17/03/2011

REGIÃO 5

NOTÍCIAS DE SANTA COMBA DÃO

POR R.B.

BIBLIOTECA ESCOLAR DA ESCOLA SECUNDÁRIA DE SANTA COMBA DÃO RECEBE ENCONTRO COM SALVADOR MASSANO CARDOSO E ACOLHE A APRESENTAÇÃO DO LIVRO SAÚDE 24 HORAS DE CARLOS EDGAR A 04 de Março, sextafeira, decorreram duas acções na Biblioteca Escolar da Escola Secundária de Santa Comba Dão concernentes à Semana do Livro organizada pelo Agrupamento de Escolas participadas por António José Correia, Vice-Presidente da Câmara Municipal e Vereador do Pelouro da Educação e por António Venâncio, Presidente da Comissão Administrativa Provisória do Agrupamento de Escolas. Durante a tarde, alunos do 9ºB e a docente Ana Paula Ferraz participaram num encontro com Salvador Massano Cardoso, autor de obras como Raminho de Alecrim ou Chuva de Pássaros Mortos, colectâneas de crónicas vividas pelo autor e que reflectem histórias da sua infância e momentos marcantes da sua carreira como médico. Neste encontro, Salvador Massano Cardoso falou da sua vida enquanto escritor e enquanto médico, respondendo a diversas questões que lhe foram sendo colocadas pelos alunos, e que versaram, sobretudo, o que significa escrever para o autor, em quem ou no que se inspira para relatar e criar as suas histórias e quais os momentos mais marcantes na sua carreira médica. Outra tónica dominante abordada pelos alunos presentes foi a recorrência na abordagem da morte nos textos do autor e o tema da religiosidade visto que, no início deste encontro, os alunos recriaram algumas passagens do Auto da Barca do Inferno de Gil Vicente. Pelas 21 horas, Carlos Edgar apresentou o seu livro Saúde 24 horas, um guia de saúde que apresenta várias soluções e dicas para mais de 100 problemas de saúde e que reúne resumos de um conjunto de ensaios publicados pelo autor. Este livro, agora apresentado, surge na continuidade do site de internet www.saude24.net criado por Carlos Edgar como forma de fornecer conselhos de saúde e consultas gratuitas via internet. O objectivo é analisar os sintomas apresentados pelos doentes, registados ou não na página, dando-lhes informações úteis e conselhos acerca dos mais variados problemas de saúde e encaminhando os casos mais graves para as unidades de saúde adequadas. Aliado a este projecto, Carlos Edgar pretende, ainda, criar uma plataforma digital na internet e desenvolver o seu projecto além fronteiras.

ESCRITORA MANUELA GONZAGA ESTEVE NA ESCOLA BÁSICA 2,3 EM SANTA COMBA DÃO Manuela Gonzaga reuniu-se com os alunos do 6º ano de escolaridade da Escola Básica 2,3 de Santa Comba Dão a 02 de Março. O encontro englobado na Semana do Livro que o Agrupamento de Escolas se encontra a promover aconteceu na Biblioteca Escolar do estabelecimento de ensino, em duas sessões: uma ao final da manhã e outra ao início da tarde. Manuela Gonzaga é licenciada em História e mestre na área de História e Arqueologia dos Descobrimentos e da Expansão Portuguesa pela Universidade Nova de Lisboa. Editou o seu primeiro livro em 1989 intitulado a Morte da Avó Cega. Jornalista há cerca de trinta anos, colabora regularmente com várias publicações como, por exemplo, as revistas Vogue, Máxima e História. Neste encontro, Manuela Gonzaga, fez uma pequena abordagem ao livro André e a Esfera Mágica, obra de 2006 destinada a um público adolescente, e que conta a história de André que um dia se apaixona pela filha do mágico que lhe oferece um berlinde enorme, límpido como uma lágrima. Entretanto os pais de André mudam-se para a cidade de Lisboa o que o deixa infeliz. Um dia André lembra-se do berlinde e ao olhar para ele vive diversas aventuras. Escritora e alunos trocaram pontos de vista a cerca do universo dos livros e da leitura. Os alunos questionaram a autora acerca da sua inspiração para escrever, do conteúdo das suas obras, que muitos deles desconheciam e também acerca das suas preferências enquanto escritora. No final, aconteceu uma sessão de autógrafos bastante participada pelos alunos.

VIVA O CARNAVAL NA CASA DA CULTURA A tarde de terça-feira de Carnaval, 08 de Março, foi bastante animada na Casa da Cultura de Santa Comba Dão com a actividade Viva O Carnaval constituída por Desfile e Concurso de Máscaras. Entre o público presente no Cineteatro destaque para João Lourenço, Presidente da Câmara Municipal de Santa Comba Dão, Fernando Cruz, Vereador da Câmara Municipal e Carlos Rios em representação da Junta de Freguesia de Santa Comba Dão. Pensada para comemorar o Entrudo e promover o convívio de gerações, a actividade Viva o Carnaval, contou com a participação especial da Universidade Sénior do concelho e com a presença de diversos foliões que, em grupo ou individualmente, quiseram mostrar as suas máscaras em palco. Nesta festa desfilaram, anões, minies, tigres, palhaços e personagens do mundo do espectáculo como Carmen Miranda, Eunice Muñoz ou Amália Rodrigues. A animação desta tarde de Carnaval esteve a cargo da Expressart’ – Escola d’Artes do Município de Santa Comba Dão que, entre as apresentações das máscaras dos participantes, demonstrou o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pela escola apresentando pequenos números de dança jazz, hip hop, dança do ventre, expressão musical e ballet.A apresentação da Expressart’ encerrou com a animação do Circo Louco dinamizado por alunos da Escola. Na noite de segunda-feira, dia 07 de Março, a Expressart’ – Escola d’Artes do Município de Santa Comba Dão esteve presente no Bar Boémia para uma actuação ao vivo composta por canto, grupo de jazz e de guitarras e interpretada pelos alunos da escola.

ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA AULAS DE DANÇAS LATINAS E AFRICANAS

SUPER-ESPECIAL DO RALLY MUSEU DO VINHO BAIRRADA EM SANTA COMBA DÃO

Já se encontram abertas as inscrições para Aulas de Danças Latinas e Africanas que tem como objectivo divulgar a música latina e africana no concelho de Santa Comba Dão. Promovidas pela Expressart’ - Escola d’Artes do Município de Santa Comba Dão, estas aulas pretendem ser mais uma actividade cultural e recreativa diferente e dinâmica aberta a todos aqueles que queiram participar. As aulas funcionarão aos Sábados nas instalações da Escola d’Artes, pelas 21 horas. Para mais informações contacte a Expressart’ – Escola d’Artes do Município de Santa Comba Dão. Contactos: Rua General Leão – Escola Primaria nº1 – Santa Comba Dão Telemóveis: 964 335 818 ou 910 542 198 E-mail: expressart@cmsantacombadao.pt

A 12 de Março, Sábado, Santa Comba Dão recebe a super-especial do Rally Museu do Vinho Bairrada, prova a contar para o Troféu Nacional de Ralis de Regularidade 2011.Agendada para as 11:45 horas, a super-especial está englobada na primeira Secção entre Anadia e Santa Comba Dão e acontece na zona desportiva junto ao Estádio Municipal Dr. Orlando Mendes.A Segunda Secção arranca ao início da tarde, pelas 14:30 horas junto às Piscinas Municipais de Santa Comba Dão e será disputada entre Santa Comba Dão e Sever do Vouga com chegada marcada para as 17:30 horas na Pista do Alto do Roçário.A Comissão organizadora desta prova é constituída pela Câmara Municipal de Anadia, pela Câmara Municipal de Santa Comba Dão e pelo DEMOPORTO – Clube de Desportos Motorizados do Porto.


6 ENTREVISTA

17/03/2011

Tondela

“Tondelimpa” obteve certificação PME Excelência e PME Líder TEXTO E FOTOS: ARMÉNIO PEREIRA

A

empresa “Tondelimpa” – Serviços de Limpeza, Lda. com sede em Tondela acaba de ser uma das seleccionadas para a atribuição do estatuto PME Excelência, uma iniciativa do IAPMEI, em parceria com algumas instituições bancárias. O objectivo deste prémio é distinguir as pequenas e médias empresas que evidenciam os melhores desempenham e indicadores de gestão no contexto da estrutura empresarial nacional. Ao Jornal de Tondela o sócio-gerente Francisco Carlos salientou que este reconhecimento reflecte o empenho e profissionalismo no desenvolvimento deste sector juntamente com a sua esposa. Este empresário exemigrante na Alemanha, país onde continua a ter fortes de ligações iniciou a actividade da sua empresa no nosso país no ano de 1994, escolhendo a ci-

dade de Tondela para sede da sua empresa. Depois de alguns anos ligado a este sector em serviço no estrangeiro, na cidade Bohn como encarregado de uma empresa ai desenvolveu as suas competências, através de conhecimentos e diversos cursos que o orientou e lhe mudou a sua cultura e enfrentou a sociedade com pessoas de diversas nacionalidades.

ENTREVISTA JT – Foi fácil o seu regresso a Portugal? FC – Quando regressei a Portugal vivi momentos difíceis. No estrangeiro assumia a responsabilidade dos empregados e da supervisão dos serviços. Em Portugal faço isto mais a parte financeira, sempre com grande apoio da minha esposa e dos meus filhos a quem hoje devo o facto de estar a trabalhar no meu país. JT – Se hoje tivesse de voltar para outro país fazia-o? FC – Nunca se pode dizer “neste rio não pas-

sarei desta água não beberei”. Mas se hoje sou feliz em Portugal com a minha família quero aproveitar esta felicidade porque a vida neste mundo é uma miragem e quem emigra é que sabe os momentos bons e maus que passamos e a solidão que vivemos. Acredito nas palavras do Fernando Pessoa: “o meu país é a minha língua e quando Deus quer, o homem sonha e a obra nasce”. De vez em quando visito o patrão da empresa onde trabalhei e a quem devo muito desta minha experiência profissional. JT – Como orientou a sua empresa em Portugal? FC – No início tudo tem as suas dificuldades. Tentei sempre não dar o passo maior que a perna. Comecei a trabalhar com serviços públicos, Ministério da Justiça, Ministério da Educação e o Ministério da Saúde. Trabalhei também com a ARS Centro, ARS Norte, entidades fabris, empresários da construção civil e outros. JT – E a empresa tem reagido bem à crise? FC – Já houve grandes empresas neste sector que tiveram de fechar. O que eu acho é que as pequenas e médias empresas são pouco apoiadas, mas também é verdade que sempre quis trabalhar à minha maneira. Para ter apoios muitas vezes é preciso desenvolver as funções, porque

Maria Manuela de Figueiredo Almeida NOTÁRIA NIF: 128 291 990 Av. Dr. António Manuel Tenreiro da Cruz, n.º 54

JUSTIFICAÇÃO NOTARIAL Certifico, narrativamente para efeitos de publicação que por escritura exarada de folhas 94 a folhas 95 do livro de notas número 111-I, deste Cartório, Guilherme de Oliveira e mulher Maria José Ferreira dos Santos, casados sob o regime da comunhão geral, naturais do concelho de Tondela, ela da freguesia de Lobão da Beira e ele da freguesia de Barreiro de Besteiros, onde residem na Travessa de S. João, n.º 37, rectificaram a composição do prédio urbano, justificado por escritura lavrada em 21 de Setembro de 2010, iniciada a folhas 80, do livro 107-I, deste Cartório, que passa a ser a seguinte: Urbano, sito na Travessa de São João, N.º 37, lugar e freguesia de Barreiro de Besteiros, concelho de Tondela, composto por casa de habitação de um piso e barracão, com a superficie coberta de trezentos e quarenta e dois metros quadrados e logradouro com cento e setenta e seis metros quadrados, omisso na Conservatória do Registo Predial de Tondela, inscrito na matriz sob o artigo 1297. Que em tudo o mais mantêm o inicialmente exarado. Está conforme o original. Tondela, 9 de Março de 2011. A Notária, (assina) (JORNAL DE TONDELA, 17 DE MARÇO DE 2011)

quando se pede um apoio é para desenvolver e progredir. Neste aspecto quando cheguei a Portugal tinha possibilidades, através dos centros de emprego de ir buscar determinado montante a fundo perdido, mas para isso também tinha de desenvolver outros projectos que não queria fazer e por isso preferi trabalhar de acordo com as minhas possibilidades. Encaro o futuro com bons olhos porque esta actividade está dentro de mim e ao longo dos anos tenho aprendido a ver o sector da limpeza de ma-

neira diferente. JT – Os serviços da empresa só actuam na zona de Tondela? FC – Concorremos aos diversos concursos para diferentes zonas do país. Podemos fazer serviços para a zona norte, centro ou sul, os empregados de limpeza são recrutados nos próprios locais. À medida que ia admitindo empregados era dada uma formação. Para o desenvolvimento do serviço há um provérbio que diz vale mais um bom orientador do que um bom trabalhador. Aproveito esta ocasião

Núcleo Sportinguista da Serra do Caramulo Esta Colectividade vai realizar a sua Assembleia Geral Ordinária, que terá lugar na sede do Núcleo, sita na rua Parada de Gonta, no Caramulo, pelas 20H30m, no dia 19 de Março de 2011, com a seguinte ordem de trabahos: Discussão e aprovação do relatório de contas da Direcção cessante; Eleição dos Órgãos Sociais candidatos ao acto eleitoral para o ano 2011/2012; e Outros assuntos do interesse dos associados. Como é dos Estatutos, se à hora marcada não houver quorum, a Assembleia funcionará meia hora depois, no mesmo local, com qualquer número de sócios, e a mesma ordem de trabalhos. Informa-se também que se encontram disponíveis na nossa sede os estatutos do Núcleo Sportinguista da Serra do Caramulo, podendo ser consultados para dissipar alguma dúvida em relação aos cargos e estrutura dos Corpos Gerentes.

para agradecer a todos os directores, onde a empresa presta serviços ou onde já prestou o respeito e a educação por qualquer falta, assim como a todos os responsáveis de outras entidades. Agradeço também aos serviços de contabilidade e um especial agradecimento às funcionárias de limpeza e funcionários que trabalham nesta empresa, ou já trabalharam. Todos em conjunto somos a imagem da empresa “Tondelimpa” que procura através da sua acção contribuir para o progresso de um mundo melhor.

Madrugadas Três horas da madrugada Dorme o meu povo cansado Nem barulho na calçada Nem Moira em noite encantada Só eu ando acordado. À beira da fonte sentado Com um cigarro entre os dedos Murmuro um fado falado De um poeta mal amado Só para abafar meus medos. E olho a estrada deserta Numa linha recta escura E vejo nela a porta aberta Na viagem sempre incerta Da vida que é uma aventura. MACARINHO

A.FERREIRA

JORNAL DE TONDELA


REPORTAGEM 7

17/03/2011

Nandufe

Teatro de Carnaval para o Povo

TEXTO E FOTOS: ARMÉNIO PEREIRA

E

ste ano não houve Carnaval em Tondela mas houve em Nandufe. Mesmo que não estejamos a falar de coisas idênticas, o que é certo é que o trabalho cénico apresentado no largo da aldeia com o povo à volta a assistir e a fazer lembrar a envolvência de antigamente das nossas aldeias, tornou a tarde de terça-feira bastante animada em Nandufe. Na verdade os seus promotores, o grupo de teatro “Os Cestos” em parceria com a Junta de Freguesia estão de parabéns porque conseguiram entusiasmar a população local com uma sátira carnavalesca bem construída e interpretada com grande entrega. O exercício cénico tinha como base o enterro do Entrudo, com a história a girar à volta de uma família dupla, a da esposa e da amante que disputa

na hora do enterro a herança deixada pelo defunto. No meio desta disputa surge um terceiro amor, “gay” Carlos Santos com quem este também se relacionava e que surge para reclamar a parte do corpo que não será cremada e que mais o entusiasmava em vida do morto. Tudo isto com muita risada à mistura, porque na altura em que chegou a hora do “testamenteiro” José Rui Ferreira revelar as últimas vontades do falecido é que foram elas e a choradeira das carpideiras deu lugar a uma gritaria descomunal para reclamar as melhoras heranças. Antes do espectáculo no largo do povo as cerca de 30 pessoas envolvidas fizeram o cortejo carnavalesco transformado na caracterização do cortejo fúnebre com o padre a fazer as suas paragens no trajecto para eternizar a memória do morto. As palavras do “eclesiástico” José Gonçalves não deixavam dúvidas: “Estamos aqui para encomendar a alma deste nosso irmão ao Entrudo. Em memória deste tipo fizemos um compromisso,

Dr.ª Hermínia Rios Médica Dentista Licenciada na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra

ODONTOPEDIATRIA, ORTODONTIA, PRÓTESES IMPLANTES, ESTÉTICA E URGÊNCIAS - CHEQUES DENTISTA Rua Eduardo A. Coimbra, 55 TONDELA (junto à ACERT) Tel: 232 812 438 | Tlm: 964 513 042

bebe um copo do pipo e comemos um pouco de chouriço…”. O “testamenteiro” leu no final as últimas vontades expressas pelo Entrudo defunto que giraram à volta de alguns donativos preciosos para obras na freguesia, incentivar a natalidade, o Sporting Clube de Nandufe e até o padre da paróquia. O testamento na íntegra não deixa dúvidas: “Para a leitura do testamento deixado vou proceder à abertura do documento selado – Já que não falta ninguém passarei a ler então, mas para correr tudo bem apelo à vossa atenção – Divido toda a riqueza, pelos meus herdeiros amados e parto com a certeza de que ficam consolados – Decidi com mil cuidados o que deixar e a quem para serem contemplados com aqui que lhes convém. O meu nome é Entrudo mais conhecido por bacalhau deixo este testamento, mas não me queimem o pau – Deixo verba disponível para que de alguma maneira se analise as águas dos fontanários, para se puder abrir as torneiras – Para a Rua da Padaria do Teles, não sei se será verdade

mas para quem a arranjar deixo a minha boa vontade – Para a junta vou deixar 10 000 euros para a ETAR melhorar, todos agradecemos no futuro não a voltar a cheirar – Ao incentivo da natalidade 5 000 euros para as meninas da pecuária que consigam emprenhar – Para o jantar dos genuínos 1000 euros vou deixar para que não percam o apetite e continuem e a criticar – Para o padre da igreja 5000 euros vou deixar para ele dar esmola a quem estacionamento arranjar – Para o Sporting Clube de Nandufe 10 000 euros que-

NEUR OL OGIA NEUROL OLOGIA

ro deixar para compra de jogadores e assim recomeçar – Para a Rua da Póvoa alargar 5000 euros vou deixar espero que chegue para as obras começar. E depois continua: “Para as festas de S. João 1000 euros vou deixar para durante a procissão a banda poder tocar – Para o coro da igreja 1000 euros vou deixar para a formação e instrumentos para a sua prestação melhorar – por minha última vontade desejo ser cremado ao amor da minha vida, o Carlos do Crasto deixo o meu grande falo – Ai estou cansa-

do de falar ainda bem que terminei tantas coisas para deixar acho que não me enganei – Sei que havia outros lambões que queriam ser contemplados em futuras doações quem sabe, serão lembrados – Se alguém ficou chateado não se queixe ao tribunal e se alguém não foi lembrado paciência, é Carnaval – E a todo o povo de Nandufe que me tem escutado dou-vos os meus parabéns por me terem aturado”. Por fim prosseguiu o enterro, com muitas palmas, muitos risos muito teatro e alegria.

ANTÓNIO FIGUEIREDO

DR. PETER GREBE

ORTOPEDISTA

CONSULTAS E MARCAÇÕES Tondelmédica Telef.: 232 821 815 Rua Dr. Flausino Torres - Tondela

CONSULTAS EM PARADA DE GONTA ÀS SEGUNDAS FEIRAS PELAS 15 HORAS

TRATAMENTO DE ENXAQUECAS/CEFALEIAS DOENÇAS DO SISTEMA NERVOSO

Telem.: 967 851 889


8 OPINIÃO

17/03/2011

VENTOS E MARÉS

Crónicas de Londres

TRUQUES & HABILIDADES

GILBERTO FERRAZ (COMENDADOR)

Camarate

C

om a reabertura de mais outra Investigação sobre o fatídico Caso Camarate, a IX, na Assembleia da República, recordo o que sobre ela já há muito escrevi e que, dada a sua relevância e atualização, trago hoje à atenção do(a) leitor(a). A morte do Dr. Sá Carneiro e da sua comitiva, resultante de acidente, provocou sérias dúvidas ao autor. Neste capítulo, não estava só. A VI e, mais tarde, em 2004, a VIII Comissão de Inquérito que considerou: a) confirmadas as conclusões da VI Comissão Parlamentar de Inquérito; b) “provada a existência de um incêndio a bordo da aeronave antes do despenhamento”; e considera comprovada “a existência de substâncias explosivas...e a deflagração de um engenho explosivo” (*). Já na altura da publicação das conclusões da VI Comissão, surgiu esclarecedor artigo do Expresso (Opinião 03/07/1999), que começava do seguinte modo: “ANO de eleições é ano de Camarate, diz o cinismo político de quem tem visto comissões parlamentares concluírem o contrário do que esta última concluiu. A verdade, porém, é que, à medida que os anos passam e nos distanciamos dos factos – por isso se afigura mais difícil, em teoria, provar uma determinada versão ou a oposta – mais se reforça a ideia de que o avião de Sá Carneiro sofreu um atentado e não caiu por acidente.” A terminar, concluía, “Os deputados não são investigadores, nem se espera deles que façam o que compete a outras entidades. E

aqui cabe perguntar: em que andaram os investigadores – polícias e Ministério Público – entretidos nestes 19 anos? Que atenção deram realmente às suspeitas e indícios conhecidos? O que temos no relatório da VI Comissão é mais um libelo contra a Justiça portuguesa e mais uma prova da sua nulidade...” (+) Sediado em Londres, o autor estaria, profissionalmente, alheio ao caso. A excepção, ficou a deverse ao então colega do Jornal de Notícias, e distinto jornalista, mais tarde deputado, Dr. Costa Carvalho. Quando, em 1995 se encontrava a investigar o assunto, depois da V Investigação Parlamentar, solicitou a colaboração, no importante ângulo britânico, em relação às investigações técnico-patológicas realizadas por organizações e cientistas britânicos. Foi a entrevista com o Prof. Jack Crane para o JN, e a sua convicção de que houvera sabotagem, devido a vestígios de explosivos, que reforçou a suspeita do autor. Não se trata de uma posição sentimental e emocional, pois bem conheci e lidei com o Dr. Sá Carneiro, mas fundamentada no conhecimento e na inigualável experiência de tão ilustre perito nesta matéria, obtida ao longo de 30 anos da violência da Irlanda do Norte. Disse o Prof. Jack Crane na primeira entrevista publicada no JN de 11 de Outubro de 1995 (Nacional, pág. 8), que com base nas radiografias tiradas ao piloto do fatídico avião “a existência de fragmentos metálicos, que, para mim, são consistentes com fragmentos

MIGUEL P P.. CARDOSO

MÉDICO DENTISTA Com: IMPLANTOLOGIA e ORTODONTIA

Praça do Comércio, nº 3 - 1º (Por cima da Rosicar) Telef.: 232821959-TONDELA * 917 373 426

de uma explosão de bomba”. Interrogado sobre a aparente discrepância entre as suas conclusões e as da organização britânica, Forensic Explosives Laboratory (FEL), em que, segundo o relatório desta, por as radiografias tanto do piloto como do co-piloto “terem sido tiradas numa só direcção e, portanto, não revelam a profundidade da penetração dos fragmentos presentes (...) não é possível determinar se estes fragmentos foram forçosamente introduzidos nos pés, tanto por meio de forças explosivas, ou simplesmente resultantes de ferimentos superficiais cutâneos provocados pelo impacto da queda ou ainda devido à remoção dos corpos dos destroços”, o Prof. Crane esclareceu que, depois do exame nas partes da fuselagem, foram, efetivamente, encontrados resíduos explosivos. A notícia, acima referida, acrescenta ainda que “face a esta evidência, insiste o Prof. Crane, é suficiente para afirmar que “é consistente com a presença de uma bomba”. Considerava, no entanto, este perito, que, por isso mesmo, e para ser-se imparcial, seria necessário analisar a possível existência de matéria semelhante noutros corpos. Porém, perante as conclusões da VIII Comissão Parlamentar e a evidência confirmada acima, o caso continua a aguardar a devida apreciação judicial, mesmo depois da admissão de José Esteves, como foi revelado ao jornalista João Vasco de Almeida da revista FOCUS que o entrevistou, à TSF, em 28 de

Novembro de 2006. Segundo João Vasco de Almeida, José Esteves disse que fabricara, mas não colocara, o engenho que teria feito explodir o Chesna em que viajava Sá Carneiro e os seus acompanhantes. Esta inesperada admissão prontificou o então líder do PSD, Dr. Luís Marques Mendes, bem como um dos seus antecessores, Prof. Marcelo Rebelo de Sousa, a apelar para a realização do tão ansiado julgamento, considerando ser uma “vergonha” para a democracia que o “Caso Camarate” continuasse por resolver. O inquérito, que atualmente decorre, resultou parcialmente do apelo público do Prof. Freitas do Amaral, que fez no seu livro “Camarate – Um Caso ainda em Aberto”. Esta prestigiosa figura pública portuguesa, segundo o Jornal de Notícias de 2 de Março de 2011 (em Nacional) considerou importante que a Comissão dê seguimento a uma das pistas de investigação que deixou na obra: o que sucedeu ao Fundo de Defesa Militar do Ultramar. (*) Diário da Assembleia da República II Série – Número 10, Terça-Feira, 28 de Dezembro de 2004 (+) Expresso (Opinião) – (03/07/99) Nota: Como se trata, em sua maioria, de uma transcrição, a ortografia é fiel à original em que foi redigida. O texto em negrito foi especialmente salientado neste artigo. Texto escrito ao abrigo do Novo Acordo Ortográfico

O

ilusionismo sempre foi arte de sucesso, porque faz acreditar e torna verosímil o que, aos olhos de qualquer mortal, parece impossível de acontecer. Dos truques e ilusionismos não vem mal ao mundo, quando são mero acto lúdico e de fantasia. Mas os truques políticos, que cada vez mais fazem parte do cenário da vida partidária e até da governação, é que já são espectáculo diferente e pouco edificante. Na vida e na mensagem politica fazer acreditar no faz de conta, é ver um oásis onde só há deserto extenso e escaldante. E a crise (sempre a crise), que exige prudência e realidade no presente com olhos postos no futuro, não se compadece com sinapismos ou papas de linhaça, que darão para atacar achaques mas não para debelar casos a caminho do terminal. E Portugal, apesar dessa permanente campanha de “país porreiro, pá”, está longe de ver uma pequena luz ao fundo do túnel. Por mais que se ande a propagandear, país fora, as virtudes das “papas de linhaça”, como que em pré-campanha eleitoral, não será deste modo que a cura virá e que o doente terá “alta”. Sabendo-se que a pseudo moção de censura bloquista mais não foi que um truque com muita habilidade; sabendo-se que dentro ou fora do Parlamento os problemas estruturais não são encarados com a firmeza e a justeza que merecem e exigem; sabendo-se que o arremedo das reformas que têm sido feitas, longe de serem evolução são retrocesso; sabendo-se que esta glória de mandar não é mais que vã cobiça, o futuro, que é já amanhã, está comprometido pela incapacidade de dar passos no sentido do progresso e do fim da crise. “Os novos problemas obrigam a novas respostas”, como ainda recentemente li. O mundo, quer queiramos quer não está a atravessar um mau momento, mesmo péssimo, diria. O que está a passar-se no Médio Oriente e Norte de África obriga a olhar atentamente para o que ali está a acontecer e os seus efeitos. À euforia da “libertação” corresponderá um passo em frente para a democracia, ou antes um passo atrás para situação que não será melhor? Ainda está tudo muito nebuloso. A Assembleia da República, que deveria ser o sustentáculo da vida democrática, transformou-se numa arena de interesses. É o “medo” de ver diminuir os Deputados; é a procura de justificação para manter a caterva de empresas e institutos públicos e dos faraónicos vencimentos dos seus gestores, com o PSD, herdeiro da social-democracia, a dar má conta do seu recado; é o desbaratar de tempo para tratar de assuntos de mero interesse partidário e ideológico em vez dos reais e urgentes interesses do país, que ali passam cada vez mais à margem. Enquanto isso e a fazer lembrar o antigamente, vai-se assistindo à inauguração (ou reinauguração) de fontanários e seus afins, como que a parecer “promoção”de qualquer superfície comercial. Portugal perdeu o tino, mas como escreveu Miguel Torga, a nossa grande referência de sempre, “A verdade é que há sempre possibilidades de uma ideia vir a ter o seu dia”. Vamos ver como será esse destino. JOÃO DE BESTEIROS


OPINIÃO 9

17/03/2011

CONTACTAR 919 318 355

Notas Semanais

Notas & Comentários

CÍLIO CORREIA

JOÃO VENTURA DA COSTA

ARRENDA-SE

T1

ARRENDA-SE

T2

ARRENDA-SE

T2 MOBILADO

ARRENDA-SE

T3

C/GARAGEM

ARRENDA-SE LOJAS COMERCIAIS EM TONDELA APARTIRDE200EUROS/MÊS

ARRENDA-SE

GARAGENS ARRENDA-SE

VENDE-SE

T2 MOBILADO CENTRO DE TONDELA

VENDE-SE 919 318 355

CORTAR ÁGUA COM FACA… Isto é o que eu penso FRAULEIN ÂNGELA,

P

odíamos começar por assinalar o discurso de tomada de posse de Cavaco Silva, bem como as perplexidades e interrogações geradas… para dizer que “um discurso é um discurso” e que o “day after” fez jus a Lavoisier, no Ano Internacional da Química, que “na Natureza nada se cria e nada se perde, tudo se transforma”, embora Einstein tenha comprometido esta ideia. Podíamos começar por citar o facebook onde Cavaco Silva escreveu que “alguns pretenderam realizar uma interpretação abusiva ou distorcida das minhas palavras, pelo que sugiro a todos os cidadãos de boa fé que façam uma leitura integral do discurso”… para dizer que José Sócrates afirmou que “a força de um presidente reside na sua palavra. E a palavra de um presidente é tanto mais forte quanto mais isento for, quanto mais se colocar acima dos partidos”. Podíamos começar por referir que a ida de José Sócrates à Alemanha era inevitável e que se ouviu, finalmente, a chanceler alemã falar em “nós”, referindo-se aos europeus, a propósito da crise financeira mundial… para dizer que José Sócrates demonstrou ter aquilo que se chama de “sentido de Estado”, face à tentação dum torpe orgulho nacionalista. Podíamos começar por argumentar que o líder líbio Kadhafi ou Gadafi (seja lá qual a grafia) está a caminho do lugar que a história reservou aos “dita-

dores” sejam eles do Egito ou da Tunísia… para dizer que as ameaças de aliar-se à Al Qaeda e a Bin Laden são um gesto de desespero. Podíamos começar por acentuar que os americanos querem novos regimes e líderes nos países árabes, uma classe média estável, proporcionar o seu desenvolvimento e a sua adesão aos ideais democráticos … para dizer que é possível o “despertar” da “nação árabe”, à margem do radicalismo islâmico. Podíamos começar por assentar que Os Deolinda têm um sério concorrente no mundo das canções nos Homens da Luta que ganharam o 47º Festival RTP da Canção e vão à Alemanha representar a música nacional, sob inspiração dos slogans do PREC… para dizer que se alguém julgava acabada a música popular de intervenção, enganou-se. Podíamos começar por comentar que a dita “proletarização dos canudos”, após Abril de 74, não pode ser vista como um mal. Pelo contrário. A geração “à rasca” manifestase como meio de superar os obstáculos… para dizer que a sociedade, no seu todo, não foi capaz de evitar o desemprego ou a precariedade destes jovens bem qualificados. Podíamos começar por lembrar que o Papa Bento XVI (266º Papa), alemão de nascimento, pianista e amante da música de Mozart e Bach, veio, finalmente, ilibar os judeus da responsabilidade pelo julgamento e morte de Jesus

de: António Luís Simões Dias - CANALIZAÇÕES - MONT AGENS MONTA

Energia Solar Ar Condicionado Aquecim. Central

- ELECTRICID ADE ELECTRICIDADE Telem.: 966 083 869

R. Principal, N.º 538 * Eiras * Castelões * 3465-126 Campo de Besteiros

Cristo… para dizer que o interrogatório e as agressões a Jesus na casa de Anás, não foram obra do povo judeu. Podíamos começar por trazer aqui uma cena da peça, Galileo Galilei, do escritor alemão Bertolt Brecht, em que um discípulo reprova, de forma agressiva, a abjuração do Mestre Galileu perante o Tribunal do Santo Ofício dizendo: -”Infeliz do país que não tem heróis”… para dizer que Galileu respondeu: -”Não Andrea! Infeliz do país que precisa de heróis!”. Fraulein Ângela, não adianta cortar água com faca… “Guardado está o bocado para quem o há-de comer…” e, de facto, assim é, porque quando pensámos já ter visto tudo em matéria de catástrofes, após o sismo do Haiti (lembram-se?!...) que quase riscou do mapa a capital, Port-au-Prince, com todo aquele mar de destroços e mortos, eis-nos perante uma nova tragédia, no Japão, um dos países mais ricos do mundo e o mesmo cenário apocalítico. As imagens são avassaladoras. Convidam a largos minutos de recolhimento e silêncio pelas vidas humanas perdidas, mas também, pela disciplina e dignidade com que estão a enfrentar as atrocidades. Não têm lágrimas para chorar os mortos, tal a dimensão da tragédia. Secas, terramotos, tornados e tsunamis serão as catástrofes futuras. Esperamos que os tão celebrados “mercados” olhem este quebra-cabeças espantoso, o seu carácter inverosímil e não nos transformem em joguetes. Bastaram duas ondas, uma de dez metros e outra de sete, para, minutos depois, estar perante um rasto de lama, escombros, destruição e morte…

O povo unido…jamais será vencido” e “luta, luta camarada luta…luta, luta contra a reacção” foram os slogans que, por intermédio do nosso querido canal de televisão público, ouvi aos que acorreram à manifestação do passado sábado. Embora pouca gente concorde comigo, tive a sensação de estar a viver um daqueles momentos déja vu, de estar a viver uma coisa algures no passado. A maior parte das peças do puzzle que me foi mostrado pelo telejornal da noite de sábado levou-me até aos tempos do PREC. Devo dizer que a única saudade que tenho desses tempos é o facto de, nessa altura, eu ter uma farta e rebelde cabeleira e de ter uns bons anos a menos no meu bilhete de identidade. Também tenho saudades da despreocupação com que enfrentava o dia a dia e o distanciamento tranquilo com que olhava para o meu futuro. Tinha vinte e um anos, bebia minis ao pequenoalmoço enquanto mastigava umas quantas sandochas de fiambre, depois passeava os livros pela capital, de tarde ia estudar geometria para as mesas de bilhar livre e, à noite, com os amigos, ia à pesca, à procura de trutas que fossem ceguinhas, terminávamos quase sempre numa tasca em gordurosas patuscadas onde os pescadores aldrabavam no tamanho e na qualidade do peixe que não tinham conseguido pescar. À medida que o PREC se foi implantando e tudo quanto era poder e órgão de informação me queria vender os maravilhosos dias dos amanhãs que cantavam e do homem novo que ia nascer à semelhança dos que havia na grande nação russa, comecei-me a assustar porque, como sou muito egoísta, sempre sonhei em ter coisas minhas, minhas e de mais ninguém. Para conseguir isso, tinha o exemplo dos meus pais que eram, para mim, a referência. Tinham ido à luta e arriscado o que era seu naquilo em que acreditaram. Por essa altura já por duas vezes tinham ficado sem nada – depois de terem construído uma vida farta! – e por duas vezes tinham recomeçado do zero, cheios de dívidas e a ter que comprar tudo de novo, desde as meias, as cuecas, o garfo, a faca e por aí fora. O estado não esteve lá para a ajuda aos prejuízos – eles também não o quiseram nem o pediram – mas ter-lhes-ia batido à porta a reclamar o seu quinhão se a sorte lhes tivesse sorrido. O PREC foi-se mas ficou uma sociedade em que o Estado se tornou na figura central da vida dos portugueses, prometendo um mundo cheio de fundos, de facilidades e de apoios. Mas o Estado não é uma coisa anónima, é algo formada por pessoas. Por algumas pessoas primeiro, agora por demasiadas. E essas demasiadas pessoas – nas autarquias, nas várias assembleias da republica, nos vários governos, nos institutos, nas fundações, nas empresas privadas amancebadas com tudo isto – criaram uma teia de leis e de amigos que, ao longo de décadas, foram aprofundando o roubo do produto do esforço dos outros habitantes deste quintal, tornando-os em verdadeiros escravos cujo único objectivo era providenciar o sustento dos seus senhores. Só que, entretanto, acabou-se o guito! E é por isso que me chateia solenemente que o que fica da manifestação sejam os slogans da ideologia que nos conduziu até ao precipício. Dizem-me – garantem-me! – que muitos dos que lá estavam também eram contra essa forma de sociedade e que até pensam como eu. Será, mas, mais uma vez, foram uns anjinhos.


10 GERAL

PALESTRA SOBRE FERNANDO PESSOA EM TONDELA Amanhã, sexta-feira, dia 18 de Março, às 16:00 horas, no Auditório Municipal de Tondela, o nosso leitor terá oportunidade de assistir a uma interessante palestra sobre Fernando Pessoa, relevando a sua importância como escritor, pensador e vulto de portugalidade no Mundo. Embora especialmente dedicada a alunos e professores do ensino secundário, a palestra é aberta ao público, em geral, pois a linguagem e os meios de comunicação, com imagem e leitura de textos, visam tornar a figura do nosso ilustre Poeta e Escritor acessível a todos. O palestrante será Diamantino Gomes, médico e rotário, e vem de Estarreja, a convite do Rotary Clube de Tondela, que integra esta iniciativa nas comemorações de mais um aniversário da sua fundação. A Universidade Sénior de Tondela, que o Rotary Clube de

17/03/2011

Tondela coordena, é também parceira desta iniciativa, pela oportunidade que proporciona a todos de conhecerem um dos maiores vultos da mossa literatura e da portugalidade no Mundo. A escolha do horário, embora menos próprio para quem está no activo, teve em conta proporcionar aos alunos das nossas Escolas a possibilidade de participarem na iniciativa, sem prejuízo do seu regresso a casa, nos transportes que utilizam habitualmente.

VIAGEM DE ESTUDO DA UNIVERSIDADE SÉNIOR No passado dia 5 de Março, a Sempr@prender – Universidade Sénior de Tondela fez uma viagem de estudo à Bairrada, no âmbito das suas actividades regulares. A primeira paragem foi no Museu Militar do Buçaco, que tem uma belíssima exposição sobre as Invasões Francesas, cujo segundo centenário foi assinalado em Setem-

bro do ano passado. Para além dos elementos materiais e peças da época, o Museu utiliza meios audiovisuais com fundamentados roteiros e testemunhos das Invasões, salientando as estratégias de ataque e defesa, que acabaram por ser a primeira grande derrota dos projectos imperialistas de Napoleão. Seguiu-se uma passagem pelo Mosteiro de Santa Cruz, testemunho da presença dos frades Carmelitas Descalços, que fizeram do Buçaco um verdadeiro monumento ecológico, de valor patrimonial incomparável. Convento e Mata viveram e vivem em sintonia, pois não se entendem um sem a outra. Em Anadia, o grupo de visitantes foi acolhido pelo Museu do Vinho, tendo oportunidade de contactar com o processo de implantação de uma vinha, das castas regionais, da cultura e tratamento da vinha e dos processos de vinificação, tudo com o objectivo de produzir um vinho de excelência, que seja capaz de melhorar com o envelhecimento e constituir um prazer “divino” ao acompanhar uma refeição. Tal como para os alunos da Universidade Sénior, também para os vinhos o envelhecimento é uma oportunidade de ganhar qualidade e não um caminho de degradação.

Basta que, para tanto, as escolhas sejam acertadas e ajustadas à condição de cada um. Em estruturas ou utensílios agrícolas, fotografias e imagens animadas, ou em objectos decorativos, o Museu do Vinho tem um precioso repositório de informação, que vale a pena ser visitado. A visita guiada iniciouse com a observação de uma exposição de arte muito interessante, de escultura e pintura, tudo alusivo à generosidade da Terra, concretamente, no que toca à produção de vinho. O almoço, como não podia deixar de ser, foi leitão, magnificamente servido numas caves, as Caves Arcos do Rei, do nosso conterrâneo António Moreira Marques, de S.

Miguel do Outeiro. Da excelência do almoço, acompanhado com vinhos Arcos do Rei, saliente-se o espumante Vasco da Gama, que acompanhou o leitão, depois de uma cabidela do mesmo. A visita terminou com mais uma tirada até Sangalhos, para ver o Museu Subterrâneo das Caves Aliança, que acolhe nas suas galerias, para além dos magníficos vinhos e aguardentes, uma vasta colecção de arte de Joe Berardo: arqueologia, etnografia africana, pedras semipreciosas de várias latitudes do mundo, magníficos azulejos portugueses, desde o século XVI até à modernidade e uma extraordinária colecção de cerâmica de Bordalo Pinheiro e sua escola. Os

visitantes, excelentemente guiados por uma Guia local, ficaram deslumbrados diante de tanta beleza e grandeza, seja ela oferecida pela Natureza, ou pela mão do Homem. Para além da Arte, também as próprias galerias (dois quilómetros), os milhões de garrafas, ou de litros de vinhos e aguardentes, em processo de envelhecimento, tudo foi imensa novidade e conhecimento para todos. A terminar, um excelente brinde, com espumante Rosado, que fez as delícias de todos, num brinde “À Universidade!”, com “eferreá” e tudo, lançado pelo Dr. Elísio. O regresso fez-se ao final da tarde e, não fora uma indisposição do Enf.º Leitão, já próximo de Mortágua, tudo teria passado só com excelentes recordações. Felizmente, a indisposição não se encaminhou no sentido de problemas cardíacos, como se receou. Assistido rapidamente pelo INEM, foi conduzido ao Hospital de Tondela pelos Bombeiros V. de Mortágua e, depois para Viseu. No domingo de manhã, estava de regresso a casa e a retomar a actividade normal, para regozijo de todos. F.M.


CIDADE 11

17/03/2011

Escola Futebol Clube de Molelinhos

A homenagem a dois símbolos do clube

Lajeosa do Dão Populações sem médicos manifestam descontentamento

TEXTO E FOTOS: ARMÉNIO PEREIRA

O

Escola Futebol Clube homenageou na tarde do último domingo no campo de futebol de Molelinhos duas pessoas que ofereceram muito das suas vidas a este projecto desportivo. O médico do clube Elísio de Matos e a exatleta, treinadora-adjunta da equipa principal e técnica da equipa de sub-18, Tânia Almeida viram o seu mérito reconhecido pela direcção do clube Carlos Maneira. Na mesma ocasião, as jovens atletas desta equipa que recentemente se sagraram campeãs regionais de sub-18 e que são a garantia que o futebol feminino irá ter continuidade em Molelinhos. A assistir a estas homenagens estiveram várias pessoas entre os quais elementos que compõem os órgãos sociais do clube, o vice-presidente do Município de Tondela, José António de Jesus, o vereador do Pelouro do Desporto, António Dinis, a vereadora Carla Pires, o presidente da Junta de Freguesia de Molelos, Horácio Rodrigues, o director pedagógico da Escola Profissional de Tondela, José António Dias e outros convidados. Nesta circunstância usaram da palavra, o presidente do EFC de Molelinhos, Carlos Maneira, para manifestar as razões das homenagens que foram feitas: “A ex-atleta Tânia Almeida, hoje treinadora adjunta da equipa principal e treinadora da equipa

Dr. Elisio de Matos e Tânia Almeida, ao centro, homenageados pelo Escola FC de sub-18 passou 14 anos da sua juventude a jogar futebol pelo nosso clube. Nunca pediu nada em troca, bastando para ela a paixão pelo futebol que a liga ao EFC Molelinhos”. A melhor prenda que a Tânia podia ter tido foi a conquista da Taça de Portugal em 2009 como jogadora, mas agora o clube quis reconhecer a sua entrega à camisola que sempre envergou. O presidente do Escola afirmou que a agora treinadora continua a fazer parte do nosso clube, ensinando aquilo que sabe para que se possa construir um futuro maior, mas ao mesmo tempo realista e ganhador. O desejo deste dirigente desportivo é que o exemplo da Tânia possa servir para as atletas mais novas, seguindo o exemplo de dignidade que sempre foi demonstrado pela Tânia. Carlos Maneira, em relação ao Dr. Elísio de Matos afirmou que “o melhor que podemos dizer é que

é uma pessoa única e sobejamente conhecida por toda a gente na freguesia de Molelos, no concelho de Tondela e em toda a região”. A sua dedicação à causa desportiva vem de longe por isso está ligado ao Escola Futebol Clube de Molelinhos desde a sua fundação. Um homem que cumpriu sempre com grande zelo as tarefas médicas que lhe são solicitadas “a sua boa disposição ajuda a criar momentos de grande convívio, contribuindo e de que maneira para um bom ambiente familiar deste grupo de trabalho”. Mas o médico do clube representa para toda a família do Escola F. C. muito mais do que isso e a sua dimensão humana também foi salientada. O presidente Carlos Maneira disse que “o Dr. Elísio de Matos desempenha no seio do nosso clube com grande perfeição o papel de médico, mas também de grande amigo de todos, sendo um con-

Algumas das Campeãs Regionais de Sub-18

selheiro muito respeitado, fazendo ouvir sempre a sua experiência de vida como de um avô se tratasse…”. E a cerimónia encerrou com algumas palavras proferidas precisamente pelo homenageado, salientando o próprio a importância dos ensinamentos que têm sido dados à juventude que tem passado pelo EFC Molelinhos. Para o médico trata-se de uma “escola desportiva, educação e de vida em todas as suas vertentes, por isso ainda me sinto um “jovem para vos continuar a alegrar durante uns tempos…”. O Dr. Elísio de Matos dirigiu-se depois às jovens atletas, lembrando que elas entraram para o clube como uma flor, desabrocharam, criaram, floriram e espantaram todo o país espalhando o vosso perfume e a vossa alegria com a conquista da Taça de Portugal. “Para mim isso foi um orgulho poder lá estar com vocês naquela tarde, mas ainda hoje recordo muitos outros momentos felizes que passei convosco, sem esquecer os momentos mais difíceis do inicio da caminhada mas em que todas as atletas do EFC de Molelinhos souberam vencer todas as adversidades“. No final desta cerimónia houve lugar para as atletas mais jovens receberem as medalhas de campeãs regionais, tendo estas em seguida vencido uma partida de futebol com outras mais experientes algumas mesmo que já abandonaram a carreira desportiva.

Segunda-Feira 14 de Março de 2011 em Lajeosa do Dão, mais de 250 pessoas passaram pela Extensão de Saúde local, onde muitas, através da sua assinatura no livro de reclamações, manifestaram o seu descontentamento e indignação em relação à atribuição, ou não, de Médicos de Família para a localidade. Lajeosa do Dão terá cerca de 2800 eleitores, talvez mais de 3500 utentes do SNS, tem um edifício, Extensão de Saúde do Centro de Saúde de Tondela, inaugurado em 15 de Agosto de 2008, com óptimas condições para atendimento médico e enfermagem. No entanto, a política do Ministério da Saúde; ou seus representantes, desenvolvida ao longo dos anos tem prejudicado esta população, assim como toda a população nacional, exceptuando os privilegiados que têm poder, mas cada um fala do que lhe dói, assim sendo, somos muitos os contribuintes desta freguesia com dificuldades em ser acompanhados. Dois meios-dias por semana para atendimento de consulta geral e uma tarde para diabetes são o que nos deixaram como assistência médica. Esta situação provocou competição em busca de uma senha para atendimento, obrigando utentes a dormir ao relento junto à porta do edifício para marcar vez, cada dia mais cedo. Ao meio dia de cada domingo, começam a chegar utentes, para tentar a sorte de senha para a segunda-feira, que tem um médico meio-dia, na véspera da consulta com o outro médico, volta a acontecer o mesmo, até mesmo para terem direito a receitas para medicamentos, os utentes tem que passar por esta selecção tão brutal. Desde Dezembro de 2008 que as promessas são quebradas, a boa vontade dos intervenientes nada trouxe de novo, antes foi o Sr. Director do Centro de Saúde de Tondela, Dr. César Branquinho a “desenrascar uma solução”. Hoje dia 14 de Março de 2011, foi o Sr. Director do Agrupamento de Centros de Saúde Dão Lafões, Dr. José Craveiro, que se deslocou de Mangualde para continuar o mesmo “desenrasque” proporcionado na anterior manifestação, há já dois anos e alguns meses. A população de Lajeosa do Dão, começa a estar muito farta de falsas promessas e poucas soluções, neste dia fez prova de indignação, através das assinaturas no livro amarelo; a população mostrou também, muito respeito pelo trabalho que o Sr. Dr. Craveiro veio prestar aos utentes, deixando-o consultar em paz, mas deixamos a promessa que, caso não sejam encontradas soluções que sirvam a nossa saúde, iremos lutar de todas as formas para conseguir os objectivos. Queremos Médico (s) que satisfaça (m) as necessidades dos utentes, temos o mesmo direito à saúde como os demais cidadãos, a Vila de Lajeosa do Dão tem infra-estruturas dignas, só faltam os MÉDICOS!!! CELSO VIDEIRA


12 CONCELHO

17/03/2011

GUARDÃO

Campo de Besteiros PAULO FONSECA

CENSOS 2011 Iniciou-se no passado dia 7 de Março o trabalho dos Censos 2011, cujo objectivo principal é recenseamento da população. Na Freguesia do Guardão os recenseadores já se encontram no terreno, na distribuição dos impressos necessários ao preenchimento que tem por referência o dia 21 de Março próximo. Os mesmos apresentaram-se munidos de um cartão de identificação que fará prova da sua autenticidade. A Freguesia encontra-se divida em duas secções: a 1.ª que abrange a zona do Caselho, Guardão de Cima e Guardão Baixo, Janardo, Carvalhinho e que tem como Recenseador, Maria do Céu Carrapiço e a 2.ª que abrange Jueus, Pedrógão, Laceiras, Cadraço, Ceidão e Caramulo e cujo Recenseador é Pedro Duarte Lopes Gonçalves. Alerta-se para o facto da resposta ao questionário ser obrigatória e que os dados recolhidos são confidenciais.

BESTEIROS E A JUVENTUDE Após alguns meses de ausência, regresso de novo com uma tema alusivo à freguesia de Campo de Besteiros : Juventude e Desporto. Tive sempre em mente que seria este o tema de abertura de um novo ciclo. Refiro-me ao Besteiros Futebol Clube, um clube que se aproxima do 1º centenário da sua existência. Este ano o BFC, encontra-se a disputar o Campeonato Distrital de Futebol da I Divisão da AFV, onde até esta data, tem mantido uma regularidade de acordo com alguns factores, que inspiram uma juventude que deve ser realçada a todos os níveis. Os jovens que envergam a camisola do BFC, no passado Domingo, contra o Mortágua FC líder destacado, arrancaram um precioso empate, que agradou em parte a todos os espectadores do evento, pois com um pouco de mais experiência poderiam ter vencido. Mas tudo isto, vem a propósito lembrar que todos aqueles que semana a semana correm atrás de uma bola,

CARNAVAL

com o objectivo de tentar vencer e de dignificar o Clube, não recebem qualquer comparticipação financeira, chegando até ao “ mister “ pessoa fundamental e imprescindível, de seu nome João Paulo Pacheco Loureiro, mais conhecido por “Paulo Cambão”, tem sabido tirar proveito de uma juventude que a troco de nada e simplesmente a troco de uma refeição quente, oferecem um espectáculo a todos aqueles que gostam de futebol. É mesmo com or-

gulho que afirmo que aqueles jovens jogam unicamente por amor à camisola. Mas aqui, permitam-me que realce um pequeno pormenor. Sondámos dirigentes amigos do Mortágua, que por amizade disseram-nos quanto recebiam das autoridades da região para apoio à sua colectividade, neste caso do Mortágua Futebol Clube. Por uma questão de ética profissional não me atrevo a anunciar o valor conhecido. É sempre triste e desolador quando existe tanta desigualdade, mas infelizmente é a realidade. Mas mesmo assim, aqueles jovens continuam a praticar desporto a custo zero, num recinto que precisa urgentemente de obras de renovação e de manutenção. Deixamos pelo facto, de novo um apelo à Autarquia e ao Município, um apoio na modernização de um espaço um pouco degradado aos olhos da comunidade. De novo e como exemplo, as pessoas que tiverem uma vontade mictória, terão que se deslocar para um espaço de 1x1 m2. mais conhecido por espaço “ TOY”. Em que século estamos? Os dirigentes do BFC em exercício , gostariam

de receber algum estímulo, que os ajude a levar e manter o clube em funções, através de uma remodelação do espaço acima referenciado, onde salientamos especialmente a promessa de um sintético para o Campo de Futebol da Corte. Esperamos alguma compreensão das Autoridades da região! Por fim uma palavra para o homem que tem estimulado e apoiado todos aqueles jovens a vestir e honrar a camisola do BFC, a troco de uma original amizade clubista, de seu nome “Paulo Cambão” e para os seus dirigentes que com bastante esforço e dedicação, que só assim se justifica, semanalmente contam os “ tostões “ para assumir e honrar os compromissos do Besteiros Futebol Clube. Nestes últimos dias, tem-se falado muito e ainda bem na comunicação social de uma “geração à rasca”, mas podemos orgulharmo-nos que em Campo de Besteiros, no plano desportivo possuímos uma “geração dourada “. Valha-nos isso, para bem da nossa juventude. Que seja um exemplo a seguir.

Apesar dos tempos difíceis, sobejamente conhecidos por todos, no passado Domingo, dia 6 de Março, o Caramulo foi palco de um desfile carnavalesco, que contou com a participação de crianças e utentes e funcionários dos Lares de 3.ª Idade do Sameiro e do Pedras Soltas. A ele se aliaram “ilustres desconhecidos” que participaram no mesmo. Foi uma tarde animada, principalmente para as crianças, que apesar do frio que se fazia sentir, alegraram as ruas e se divertiram, lembrando que também com alegria se ultrapassam dificuldades. À organização um agradecimento especial, pela forma simples mas activa como animaram aquela tarde de Domingo. Já no dia 8 (Terça-feira de Carnaval) decorreu um torneio de Futsal, no Pavilhão Municipal do Caramulo, organizado pela Núcleo Sportinguista da Serra do Caramulo, com a presença de 4 equipas que desportivamente comemoraram o seu carnaval. ANTÓNIO FERREIRA

TEM AUTOMÓVEL? O SEGURO É OBRIGA TÓRIO! OBRIGATÓRIO! Está consciente das coberturas contratadas? Tenha entre si e a companhia de seguros um especialista. Preços especiais. CONTACTE: Eduardo Marques - Mediador de Seguros Rua Dr. Marques da Costa (junto à Escola de Condução) Tondela - Telef. 232 813 026 ou 91 762 79 57


CONCELHO 13

17/03/2011

Freimoninho (Mosteirinho)

Tourigo

JOAQUIM VIEGAS DA CONCEIÇÃO

MANUEL DA COSTA

AINDA O CARNAVAL O rescaldo do Carnaval como eu bem me lembro na semana passada disse que havia um pequeno grupo de homens e alguns rapazes que no dia do Carnaval à tardinha iam à povoação da Corte e lá se juntavam a um pequeno grupo dessa povoação da Corte. Todos juntos tiveram a possibilidade de comer e beber em casa daqueles que tinham aderido ao grupo, depois esse grupo do Freimoninho junto com o da Corte, regressou a suas casas, onde voltaram a comer em casa do mesmo grupo. Este ano houve mais uma brincadeira acrescentar porque quando foram para a Corte levaram um tractor e na Corte havia um espigueiro em cima de um atrelado. Trouxeram um espigueiro e deram a volta lá na povoação da Corte e regressaram ao Freimoninho com o espigueiro em cima do tractor, parecia um carro alegórico. Tudo isso são brincadeiras de Carnaval que é como diz o ditado “no Carnaval ninguém leva a mal”.

ACIDENTE Aconteceu que José Maria Pereira, residente em Freimoninho numa propriedade sua, no limite do Castelo, São João do Monte a cortar um carvalho, não tomando as devidas precauções a árvore ao cair apanhou-lhe as pernas, partindo uma e pisando a outra. Recolheu ao hospital mas veio para casa. Também há dias o José tinha partido o braço direito devido a uma queda. Teve uns ferimentos na cara e na cabeça recorreu ao hospital de Águeda que depois de lhe engessarem o braço partido o mandaram a Coimbra por precaução devido ao ferimento que tinha na cabeça. Felizmente não havia nada de grave a mandaram-no para casa e está tudo a correr bem, claro levando o seu tempo. Melhoras para os dois é o que lhe deseja o correspondente do Jornal de Tondela na freguesia do Mosteirinho.

Agradecimento Armindo Rosa Antunes Pomar Pedronhe Seus filhos, noras, genros, netos e restante família, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como era seu desejo, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas que se dignaram acompanhar o seu ente querido à sua última morada e bem assim a quantas que de qualquer outra maneira lhes manifestaram o seu pesar.

MA URÍCIO CALÇAD A MAURÍCIO CALÇADA

FISIO TERAPEUT A FISIOTERAPEUT TERAPEUTA Fisioterapia no Domicílio Neurológica - Traumatológica Ortopédica - Reumatológica CONTACTOS: 232851150 - 961666226

CRISTIN A B APTIST A CRISTINA BAPTIST APTISTA

PEDIATRIA CONSULTAS E MARCAÇÕES

Tondelmédica Telef.: 232 821 815

Rua Dr. Flausino Torres - Tondela

CARNAVAL NO CENTRO SOCIAL IPSS Os idosos do Centro de Dia desta Instituição quiseram também recordar tempos antigos e com a ajuda da Assistente Social e das Colaboradoras fantasiaram-se e saíram todos à rua. Porque as pernas já não ajudam muito, o “desfile” foi curto e o percurso limitou-se a um passeio entre a Instituição e o Centro Cultural e Desportivo. Foram recebidos com palmas e elogios e pena foi que não tivesse havido mais divulgação, pois muita gente não assistiu por não estar a par do acontecimento. Esta brincadeira dos nossos idosos não deixa de constituir um exemplo para os mais jovens que há muitos anos deixaram de festejar o Carnaval na povoação, muito embora haja por vezes manifestações alusivas à época, mas sem grande significado público. Felicitações para quem teve tal iniciativa pois fez, por momentos, com que os nossos idosos recordassem esses longínquos tempos da sua juventude. Para eles também os nossos parabéns com muito carinho e muita afeição. As fotografias documentam, ainda que vagamente, os momentos vividos nesse dia de Carnaval pelos nossos idosos.

NOTÍCIAS DA AFERT CARNAVAL A AFERT organizou na segunda-feira de carnaval à noite uma festa que celebrava 2 acontecimentos em simultâneo, o Carnaval e o Dia da Mulher. A regra para o jantar era, só podiam entrar mulheres ou homens que aparentassem ser mulher. Um jantar muito divertido e com muitas risadas, protagonizadas pelas figuras destas “mulheres por um dia”, mascarados e todo o pessoal presente. Obrigado a todos os participantes. De registar ainda que no domingo um grupo de jovens resolveu animar o dia, relembrando outros tempos em que o carna-

val arrastava multidões à aldeia de Tourigo, fazendo um carro alegórico satirizando a “morte” do carnaval na nossa terra.

ASSEMBLEIA GERAL No passado domingo realizou-se na AFERT uma assembleia-geral tendo como principal objectivo a apresentação e aprovação do relatório de contas do ano de 2010. Um muito obrigado a todos os sócios presentes.

CAMINHADA No próximo dia 27 de Março dê um presente a sua saúde e venha participar em mais uma caminhada organizada pela AFERT, num percurso de grande beleza paisagística natural. E no fim nada melhor que repor as forças com um almoço convívio. Faça a sua inscrição até dia 25, sendo que as primeiras 50 têm brindes, em afert.tourigo.com. Informações: afert.tourigo.com ou 914 947 136 – Tiago Pereira


14 CONCELHO

17/03/2011

Carvalhal (Tondela) AF

ENTERRO DO ENTRUDO Na passada terça-feira, dia 8, dia de Carnaval, um grupo de pessoas juntou-se para fazerem uma pequena brincadeira, o Enterro do Entrudo. No início da noite saiu em cortejo do local do Cabeço esse grupo devidamente apetrechado, com bombos, “cruzes”, caixão e respectivas fatiotas alusivas ao evento. Com as respectivas “lamúrias e choros”, ao som de bombos em marcha fúnebre, o caixão foi acompanhado e iluminado por muitas velas tendo o percurso se iniciado, como falei, no Cabeço, indo pelo centro da povoação em direcção em Tondela onde percorreu várias ruas chamando às janelas, portas e varandas muitos curiosos que ao ouvirem tal aparato quiseram vir inteirar-se do sucedido. Era um aparato impressionante que não deixou ninguém indiferente por onde passou. É uma tradição que já em tempos se realizou aqui no Carvalhal e que esse grupo de pessoas voltou a realizar, com muito brilhantismo e animação. Em dia de Carnaval, essas pessoas do Carvalhal tiveram a ousadia de lembrar aos tondelenses que apesar de tudo, dos cortes orçamentais, também se pode fazer algumas brincadeiras. E já que o Carnaval foi suspenso este ano devido aos tais cortes, pelo menos levaram a Tondela um cheirinho do Entrudo para animar a malta. Parabéns a todos pela

iniciativa que convém manter.

LOMBAS Como já tinha referido nas últimas notícias do Carvalhal, que se encontravam em construção as lombas no meio da povoação. As mesmas já se encontram concluídas, ficando uma pouco antes da Capela, quem vem de Tondela, e outra no local das Almas, em direcção á Ermida. Apesar de algumas contestações e algumas rectificações, principalmente numa delas, já se notam os seus efeitos dado que os aceleras já abrandam a velocidade. Era uma necessidade que se fazia notar dado que muitos condutores não têm respeito pelas pessoas, e no meio das povoações andam em altas velocidades. Felizmente que até à data nenhum acidente grave sucedeu e mais vale prevenir do que remediar. Na minha opinião mais uma lomba mesmo no início do centro da povoação não seria má ideia. E digo mais, se levar algumas no percurso de Tondela ao Carvalhal, nada se perdia. Mas são opiniões e para já o principalmente está feito.

ALGUNS ALERTAS EDP Quero aqui deixar um alerta à EDP ou entidade responsável pela iluminação pública de que se encontram várias, e não são poucas, lâmpadas de iluminação pública fundidas ou avariadas. Convinha que esta situação fosse regularizada

para não andarmos às escuras. Já nos chega a iluminação pública se desligar ainda escuro sem a manhã raiar, situação que não compreendemos porque isto só ocorre na nossa povoação e em Tondela o mesmo não acontece. Talvez sejamos tondelenses de segunda. (Minha opinião para este facto!) Fica aqui o alerta para esta situação.

Às Águas do Planalto Se não me falha a memória, penso que em tempos já alertei para este facto. Em muitas horas do dia, principalmente de maior consumo, a água em alguns locais do Carvalhal não tem pressão suficiente para ligar esquentadores. Tenho conhecimento, inclusive, que noutros locais é uma completa desgraça essa pressão. Tantas obras, tanta tecnologia e tanto conhecimento e continua tudo na mesma ou pior. É sabido que nas horas de maior consumo essa baixa de pressão possa acontecer, mas para isso tem maneiras e tecnologia para compensar essas percas de pressão. Será falta de investimento, obras mal feitas, ou que seja, o que é certo é que muitos de nós estamos a ter um mau serviço o qual andamos a pagar, e não é pouco. Mas enfim, como muitos de nós não temos alternativas, temos de aguentar e continuar nisto. Esperemos que um dia este problema seja resolvido e não seja necessário andarmos a controlar

as horas e pressão da água para termos um serviço digno que nos permita tomar um banho em condições e sem arrepios. Às vezes penso, e como referi no tópico anterior, será que somos tondelenses de segunda!?

NOTÍCIAS DA ASSOCIAÇÃO Em dia de Carnaval, e na falta de algo mais interessante para se fazer já que o tradicional cortejo de Carnaval foi cancelado e o tempo também não apetecia andar a correr por ai atrás de Entrudos, um grupo de directores e sócios juntou-se e procedeu à limpeza do recinto exterior da sede do Clube. Foi cortada a erva que já se encontrava com alguma altura assim como algum lixo que sempre se vai acumulando. No sábado anterior já se tinha procedido à plantação de meia dúzia de árvores para completar os espaços deixados pelo corte dos pinheiros esperando assim que o arvoredo plantado e ainda novo se desenvolva todo ao mesmo tempo para criar uma zona de lazer uniforme. Estes pequenos (muito) trabalhos têm de ser feitos pontualmente para que o parque mantenha

sempre um aspecto agradável e cuidado. Ao mesmo tempo, são momentos de trabalho e convívio, que entre todos e numa “brincadeira” se vai fazendo alguma coisa por esta Colectividade que a todos pertence e todos devem cuidar.

ALMOÇO DE ANIVERSÁRIO DA ASSOCIAÇÃO Já está concluído o programa da Festa do 23.º Aniversário do Centro Social Cultural Desportivo e Recreativo do Carvalhal para o correndo ano de 2011. Assim, pelas 11 horas do dia 17 de Abril, haverá a romagem ao cemitério onde será depositada uma coroa de flores em memória de todos os sócios falecidos indo de seguida alguns elementos da Direcção acompanhados pelo respectivo Estandarte assistir à missa que nesse domingo é Domingo de Ramos, para orar pela almas dos mesmos. Pelas 13h30 terá início o almoço de aniversário que constará da seguinte ementa: Entradas, Sopa de Legumes, Cozido á Portuguesa, Frutas variadas e Bolo de Aniversário. É claro que haverá as respectivas bebidas, águas, sumos, refrigerantes e a

boa pinga. As inscrições estão abertas na sede da Associação e nas seguintes condições: Sócios pagam 7,50 Euros; Não Sócios pagam 10,00 Euros e crianças até aos 8 anos é grátis. Espera-se a comparência de muitos associados e amigos desta Colectividade para irem festejar mais um aniversário, o 23.º, em alegria, animação e são convívio e camaradagem. Fazendo bem as contas, são só 23 aninhos, a nossa Colectividade já atingiu a maturidade há muito tempo e está a entrar numa idade mais madura. Com “trancos e barrancos” lá se vai conseguindo mantê-la, apesar das dificuldades, e não só económicas, mas principalmente por falta de pessoas que queiram estar à frente dos destinos da mesma, porque infelizmente são quase sempre os mesmos que se disponibilizam a pegar nas rédeas para não deixá-la morrer. É pena que isto aconteça, com tanta gente que mora nesta povoação, com tanta gente nova que podia começar a interessar-se mais por ela! Esta Colectividade é aberta a todos que queiram ser seus associados. Pensamos que não será difícil, assim haja interesse, e a juventude unir-se e criar uma ou várias listas, e começar a tomar conta dos destinos dela. Afinal, ela foi criada a pensar neles e nos vindouros. Condições e apoios de certeza que não lhe faltarão, assim haja vontade da parte deles.


CONCELHO 15

17/03/2011

Mosteiro de Fráguas

Lobão da Beira

JOSÉ DA CRUZ MENDES

ANTÓNIO PAIS FERREIRA

RESTAURANTE PASSADIÇO E FUTURO ARTERRA Tem sido na verdade de grande actividade, o que Art/Terra residências rurais, sediada na freguesia de Lobão, vai trazendo a público. Desta vez em 11 e 12 do corrente Kadine Ankle expôs trabalhos de sua autoria colocados em locais de destaque nas belíssimas instalações do restaurante “Passadiço” gentilmente cedido para o efeito. Em vídeo, filme e fotos e peças de artesanato originais preencheram uma verdadeira mostra de qualidade. Do que tem sido dado a conhecer pelos interessados que por ART/ TERRA vêm passando, sabemos, o quão são gratas as recordações que levam e muitos prometem voltar. Micaela Ferreira, responsável do projecto prevê para breve a presença de novas gentes provenientes de outros continentes. Trazem os seus costumes, estudam os nossos costumes, partilham suas vivências o que traz

subsídios no mundo global no qual dizem nos encontrarmos. Parabéns pois pelo trabalho encetado por ART/ TERRA bem como pela gerência do Restaurante Passadiço.

19 MARÇO DIA DO PAI Não é desconhecido de ninguém que sábado se festeja o dia do pai. Para os filhos é mais uma oportunidade de poderem fazer um miminho. Sem grande palavras ele sabe bem o quanto os descendentes lhes querem. Ou não os amassem. Nós cremos na família…

PLACARES RECOLOCADOS Na rua do Vale em Várzea com rua da Bela Vista foi recolocado o placar informativo de rumo a tomar. Lá se informa, entre outros, Povoa do Rodrigo Alves, Lajeosa do Dão. Agradece-se ao executivo autárquico da freguesia, constituído por Isaac Almeida (Prés.) João Pedro Almeida (secr.) e João Ribeiro (tesour.) Eles são o “motor” que pode

ajudar ao desenvolvimento que todos auguramos.

FALECIMENTO Francisco Esteves Rodrigues, 85 anos, faleceu num lar em Matosinhos, onde actualmente residia com a esposa Maria Rosa de Almeida. Era natural do lugar de Várzea. Largo tempo passou-o por terras de Moçambique, regressando a Portugal constituindo residência em casa própria na cidade de Tondela. Deixa dois filhos Rui e Artemisa Almeida Rodrigues e netas: Rosa, Artemisa e Cármen. Teve Santa Missa de corpo presente em Matosinhos e outros ofícios gerais, regressando em cortejo fúnebre motorizado a Lobão pelas 15,00 horas de 13 de Março, rumando de imediato ao cemitério onde o corpo era esperado por outros familiares e amigos. Foi um momento utilizado para apresentação de sentidos pêsames aos enlutados o que também fizemos. Sepultado em campa perpétua. Que descanse na paz do Senhor.

Maria Manuela de Figueiredo Almeida NOTÁRIA NIF: 128 291 990 Av. Dr. António Manuel Tenreiro da Cruz, n.º 54

JUSTIFICAÇÃO NOTARIAL Certifico, narrativamente para efeitos de publicação que por escritura exarada de folhas 100 a folhas 101 do livro de notas número 111-I, deste Filipe Miguel Pinto Coimbra, solteiro, maior, natural da freguesia de Molelos, concelho de Tondela, onde reside na Rua Santa Luzia, n.º 205, lugar de Botulho se declarou com exclusão de outrem dono e legítimo possuidor do seguinte prédio: Dois terços indivisos do prédio rústico, sito no Salão, freguesia de Molelos, concelho de Tondela, composto no seu todo por terreno de semeadura, com a área de dois mil quatrocentos e noventa metros quadrados, que confronta do norte com Francisco Ferreira Maneira e outro, do sul com António Henriques Ribeiro, do nascente com Albano Antunes de Sousa e do poente com Armindo Simões Coimbra, inscrito na matriz, em nome de António Manuel dos Santos de Matos, de Avelar da Costa Coimbra, de Otília Antunes de Sousa e de José Antunes Coimbra, sob os artigos 5024, 5025, 5026 e 5033, descrito na Conservatória do Registo Predial de Tondela sob o número trezentos e noventa e um, da dita freguesia, encontrando-se este direito sem qualquer inscrição em vigor, que dois sextos indivisos se encontram registados, a favor de otília Antunes de Sousa e marido Firmino de Matos Coimbra e de António Manuel dos Santos de Matos e mulher Maria Eduarda Coibra maneira de Matos. Que adquiriu o mencionado bem, em mil novecentos e noventa, por doação que lhe foi feita por seus pais, Avelar da Costa Coimbra e Rosa Maria Cordeiro Pinto, residentes no dito lugar do Botulho, sem que no entanto ficasse a dispor de qualquer título formal, que lhe permita efectuar o seu registo na Conservatória do Registo Predial, sendo certo porém, que sempre tem exercido os poderes de facto correspondente ao direito de propriedade, sem interrupção, fruindo como donos as utilidades possíveis, à vista de todos e sem discussão nem oposição de ninguém. Está conforme o original. Tondela, 14 de Março de 2011. A colaboradora da Notária, devidamente autorizada para a prática deste acto, Maria Inês Loureiro Dinis dos Santos, inscrita na ordem dos notários em 01.02.201 sob o n.º 110/1. (assina) (JORNAL DE TONDELA, 17 DE MARÇO DE 2011)

CENTRO PAROQUIAL Recomeçaram os trabalhos no nosso Centro Paroquial. Estas obras orçadas em muitos milhares de euros e sem ajudas exteriores, lá vão andando por etapas, esta, uma das maiores e até supomos que será a conclusão. É uma ansiedade para as nossas gentes que esperam ver aquele local renovado e com a beleza arquitectónica que o imó-

vel contém. Todos os que têm contribuído desejam em breve participar na sua inauguração. Para total valorização está em construção uma estrada de ligação da qual muito beneficia também a nossa Igreja Matriz, até agora quase isolada. Salientamos que para esta artéria temos a cedência gratuita dos terrenos pelo sr. Fernando Novais, grande benemérito que tudo tem feito para

o desenvolvimento da sua terra natal. É o principal responsável destas obras e sabemos até que lhe têm dado muitas preocupações, mas costuma dizer-se, quando o homem sonha, a obra nasce. Agora mesmo escutámos que a estrada em referência está a ser custeada pela Junta local, prestando desta forma um bom serviço à comunidade.

Ermida (Tondela) ANTÓNIO LOPES DE SOUSA ca fizeram mal a ninguém.

LARÁPIOS Á SOLTA Na noite de 9 para 10 de Março o flagelo dos amigos do alheio chegaram á povoação da Ermida e fizeram estragos. No carro do filho do sr. Valter Ferreira roubaram o auto rádio, carta de condução do proprietário e deixaram outros documentos. Na garagem do sr. António José roubaram várias máquinas eléctricas, deixando outras e um jarro com gasolina para as máquinas agrícolas, mas acredita o proprietário que não roubaram mais porque uma vizinha terá notado algum ruído e acendeu a luz da sua residência e então os larápios fugiram não roubando tudo. Pois é preciso muito cuidado e prevenção é o melhor remédio. Pede-se às autoridades mais rondas que nun-

ANIVERSÁRIO O 26.º Aniversário da Associação de Cultural e Recreio Ermidense que é no dia 29 de Março, vai festejar-se no dia 3 de Abril, pelas 12h30. As inscrições estão abertas e podem inscrever-se todas as sextas-feiras, sábados e domingos nas instalações da Associação ou para os telefones 967953736 – Arménio; 919204733 – Luís Silva; 968054023 – Valter Ferreira. A ementa é a seguinte: Entradas variadas, creme de legumes, dueto de vitelão e porco ibérico com batata frita, arroz, salada. Sobremesa, salada de fruta ou doce, bolo de aniversário e champanhe. As inscrições para sócios são 15 Euros, não sócios 17,50 Euros, e crianças dos 4 aos 10 anos 7,50 Euros.

Não deixe para a última de fazer a inscrição para boa organização do evento, a Direcção agradece.

LOMBAS DO CARVALHAL Costuma-se dizer que à terceira é de vez, pois esperamos que sim. A lomba no Carvalhal, junto á Capela de S. Sebastião, já é a terceira vez que a reparam. Desta vez ficou mais suave e que seja de vez.

VIA-SACRA PAROQUIAL Sexta-feira, dia 18 de Março, vai realizar-se a Via-sacra Paroquial, a primeira parte, pelas 21 horas. Vai sair da Capela de S. Silvestre e vai até à Capela de S. Sebastião no Carvalhal. É o dever de todos os Católicos da Paróquia e não só, de participar.

O ESTADO DO TEMPO PARA OS PRÓXIMOS DIAS DIA

TEMPO

5.ª

Parcialmente nublado

6.ª

Parcialmente nublado

Sáb.

Parcialmente nublado

Dom.

Índice UV: 5 Moderado Índice UV: 5 Moderado Índice UV: 5 Moderado

Ensolarado Índice UV: 5 Moderado

2.ª

Parcialmente nublado

3.ª

Parcialmente nublado

4.ª

Parcialmente nublado

Índice UV: 5 Moderado Índice UV: 5 Moderado Índice UV: 5 Moderado

MÁX.

MIN.

10.ºC

5.ºC

11.ºC

5.ºC

12.ºC

6.ºC

12.ºC

6.ºC

12.ºC

6.ºC

11.ºC

6.ºC

11.ºC

6.ºC


16 CONCELHO / DESPORTO

17/03/2011

Campeonato da Divisão de Honra da A. F. Viseu

Parada de Gonta RODRIGO XAVIER

CA Molelos, 0 – Sátão, 0

JANTAR DE CONFRATERNIZAÇÃO Um jantar oferecido em função de um patrocínio do Restaurante “O Tosco” – Vila Chã de Sá e de um desafio/promessa do Director Desportivo do Clube, Fernando Cortez Marques, à equipa de futebol por uma vitória conseguida ao adversário. Foram convidados os Jogadores, Directores, Equipa Técnica, Massagista, Seccionistas e colaboradores incluindo os que têm a responsabilidade de no Blog e na Página Electrónica da ADRC de Parada de Gonta, colocar o que vai acontecendo no nosso Clube. Foi um jantar muito alegre onde não faltaram algumas peripécias. Que o diga o Agostinho que, apesar do frio, saiu de lá com as pernas bem quentes. É que o cafezinho, que lhe era destinado, resolveu escorrer pelas pernas até... foi, foi... quase... quase... Até houve alguém que disse que já ia dali quente, p’ra que a coisa se adiantasse lá em casa... Foram também, dadas algumas ideias para continuar a manter este contacto de proximidade e de convívio, com todos os jogadores que este ano, apesar dos resultados não terem sido os mais desejados, todos estivemos de acordo que há neste plantel Bons Jogadores. Pena foi que as vitórias não tenham correspondido a esse talento de muitos deles. Talvez porque a equipa nem sempre conseguia treinar na totalidade e isso não trazia um trabalho de grupo desejável. Houve mesmo alguns jogos em que a equipa demonstrou grande capacidade. Também não nos podemos esquecer que fomos a única equipa que conseguiu impor um empate ao Mangualde, no seu próprio campo, sendo este o único jogo em que essa equipa perdeu pontos. Perante esta capacidade de muitos dos jogadores e a grande amizade que se criou entre o grupo, os Directores da ADRC Parada de Gonta, estão a envidar esforços para que nos próximos dias haja novos encontros para que todos se possam

JOGO EQUILIBRADO

juntar e conviver. Saíu também a certeza de uma Festa de Solidariedade para com um dos colegas da equipa que está a viver algumas dificuldades, neste momento. Oportunamente será aqui divulgado o que vamos fazer, quando, onde e a quem se destina, pedindo a todos os Paradenses e outros Amigos que se juntem a nós! Este foi mais um grande convívio, parabéns a todos!

CASOS NA NOSSA FREGUESIA Há já bastante tempo que na Estrada Nacional N.º 2, precisamente no cruzamento de entrada para a nossa Freguesia alguém roubou um espelho. No Largo da Bomba, junto ao chafariz, existe lá outro espelho que alguém

partiu. Na Rua Dr. Hernâni aconteceu o mesmo e continua partido. No largo onde existe a cozinha da ASSODREC, refeitório das crianças e posto médico, na semana passada alguém sem se saber como, partiu o banco ali existente junto á corticeira assim como a vedação de protecção do Jardim de Infância João Paulo II. O nosso chafariz principal na Avenida Tomaz Ribeiro, que serve para consumo de água para muitas pessoas que ali se vão servir, está quase a deixar de correr água na torneira. Infelizmente este caso já aconteceu o ano passado onde foi visto por uma equipa de serviço da Câmara Municipal de Tondela, tendo sido mais ou menos remediado o caso. Só que este ano come-

çou novamente a água a desaparecer da torneira e já quase nada deita. São casos para se pedir à Junta de Freguesia que caso seja possível venham a ser arranjados assim que possam.

Era muito importante o Atlético de Molelos pontuar nesta partida e isso foi amplamente conseguido mesmo que fosse só um ponto, tendo em conta que do outro lado estava um dos primeiros classificados desta competitiva Divisão e que comprovou no Vale da Pata que possui uma excelente equipa, principalmente na compleição física. Quanto às incidências deste jogo, teve poucos atractivos pois foi quase sempre jogado no meio campo onde se aglomeravam uma grande parte de jogadores dos dois conjuntos e onde raras vezes saíam em ataques organizados. De qualquer maneira as melhores oportunidades de golo, embora poucas, foram do Atlético, designadamente quando Júlio isolado não conseguiu desfeitear o guardião forasteiro. Depois na segunda parte a toada de jogo manteve-se só sendo alterada com a entrada, quanto a nós tardiamente, de Esquerdina e Sérgio, produtos genuínos da famosa cantera do Clube Atlético de Molelos, e então os últimos vinte minutos foram os melhores do Atlético, em constantes triangulações e onde finalmente se viram os laterais a apoiar o ataque.

A. C. MOLELOS: Jambé J. Filipe Matateu Carlitos Ivo Pacheco Filipe Chalana Russo Júlio Tiago

Suplentes: Baia Fabian Hugo Sérgio Esquerdina Marinho

Jogo disputado no sintético do Vale da Pata, em Molelos. Só que os homens do Sátão, que já estavam reduzidos a dez unidades por expulsão de um dos seus atletas, reforçaram o seu último reduto defensivo tentando segurar o nulo, o que acabaram por conseguir. Portanto e resumindo, jogo equilibrado onde o resultado acaba por ser justo com a repartição dos pontos em disputa. Quanto à equipa de arbitragem, ela foi a melhor das três em campo, rubricando uma excelente actuação com a curiosidade de a chefe da equipa ser uma jovem senhora, ainda por cima uma mulher bonita, de seu nome Olga Almeida. MACARINHO


DESPORTO 17

17/03/2011

Campeonato de Futebol da 2ª Divisão Nacional – Zona Centro

Derrota ao cair do pano redobra interesse na recepção ao Padroense

Gondomar, 3 – CD Tondela, 2

GOLOS DE DIOGO TORRES E PAULO FERREIRA NÃO CHEGARAM NEM PARA O EMPATE TEXTO: ARMÉNIO PEREIRA

O

CD Tondela sofreu uma derrota inesperada com um golo de Evandro em cima dos 90m a roubar três pontos ao líder do campeonato que foi para o intervalo a ganhar por 20 em casa do Gondomar. A primeira parte foi do CDT mas a segunda foi dos homens da casa que

conseguiram empurrar os seus adversários para o seu último reduto até que duas grandes penalidades conquistadas pelos atletas gondomarenses estabeleceram o empate na partida, tendo a segunda resultado mesmo na expulsão e lesão do guardaredes Rui Marcos. Sem colocar em causa a legitimidade das decisões dos juízes das partidas em que o CD Tondela é interveniente uma coisa é certa, não

LIGA ZON SAGRES

II DIVISÃO NACIONAL ZONA CENTRO

V. Guimarães ----------- 1 V. Setúbal ---------------- 1

U. Serra ------------------ 2 Pampilhosa -------------- 1

Naval ---------------------- 0 Maritimo ------------------ 3

Esmoriz ------------------ 2 Cesarense --------------- 3

Olhanense Sp. Braga

Eléctrico ------------------ 0 Sp. Espinho ------------- 3

B. Mar -------------------- 3 P. Ferreira ---------------- 1

Padroense --------------- 0 A. Lordelo ---------------- 2

Nacional ------------------ 1 Académica -------------- 1

Gondomar ---------------- 3 TONDELA ---------------- 2

U. Leiria ------------------ 0 FC Porto ------------------ 2

Coimbrões --------------- 2 Tourizense --------------- 1

Benfica -------------------- 1 Portimonense ----------- 1

Sertanense -------------- 1 Anadia -------------------- 0

Rio Ave -------------------- 0 Sporting ------------------- 0

Sp. Pombal -------------- 1 Boavista ------------------ 0 J

J

V E D

F

F

C

P

C

P

TONDELA

23 12

V E D 6

5

35

20

42

FC Porto

23 21

2

0

53

7

65

Padroense

23 11

7

5

33

24

40

Benfica

23 17

1

5

46

20

52

Coimbrões

23 11

6

6

32

23

39

Sporting

23 10

7

6

33

25

37

Sertanense

23 11

5

7

20

17

38

P. Ferreira

23

8

9

6

23

25

33

Gondomar

23

9

10

4

27

19

37

V. Guimarães

23

9

6

8

26

29

33

Boavista

23 10

7

6

33

25

37

Sp. Braga

22

9

4

9

36

29

31

Sp. Espinho

23

9

7

7

23

19

34

Nacional

23

8

7

8

20

25

31

Tourizense

23

9

4

10 29

24

31

U. Leiria

23

8

5

10 19

27

29

Esmoriz

23

7

10

6

27

29

31

Beira Mar

23

6

10

7

26

26

28

A. Lordelo

23

8

5

10 21

27

29

Olhanense

22

6

10

6

19

21

28

Anadia

23

7

7

9

22

26

28

Rio Ave

23

7

6

10 22

26

27

Pampilhosa

23

8

4

11 21

27

28

Marítimo

23

6

7

10 24

25

25

Sp. Pombal

23

8

4

11 28

38

28

Académica

23

6

7

10 28

36

25

UD Serra

23

6

7

10 26

29

25

V. Setúbal

23

4

9

10 18

32

21

Cesarense

23

4

8

11 21

31

20

Portimonense

23

3

7

13 21

39

16

Eléctrico

23

2

7

14 18

38

13

Naval

23

3

7

13 18

40

16

PRÓXIMA JORNADA Sp. Braga - R. Ave; V. Setúbal - Nacional; Portimonense - V. Guimarães; Sporting - U. Leiria; FC Porto - Académica; naval - B. Mar; Maritimo Olhanense; P. Ferreira Benfica

PRÓXIMA JORNADA Cesarense - Pampilhosa; Sp. Espinho - Esmoriz A. Lordelo - Eléctrico; TONDELA - Padroense; Tourizense - Gondomar; Anadia - Coimbrões; Boavista - Sertanense; Sp. Pombal - U. Serra

deve haver clube a disputar o Campeonato Nacional da 2ª Divisão – Zona Centro que sofra tantos penalties como aquela que ainda lidera a classificação. E mesmo que na maioria dos casos as decisões tenham sido correctas, o que se pode considerar no mínimo duvidoso, na verdade, estranhamente ou não, isso não se verifica com as outras equipas que disputam o primeiro lugar. A provar esta tendência no dia anterior ao jogo do Gondomar – Tondela, o Padroense beneficiou de duas grandes penalidades que falhou frente ao Aliados de Lordelo, custandolhe uma derrota por 2-0 no seu próprio terreno.

De qualquer das maneiras e voltando ao jogo do CD Tondela em Gondomar depois do empate alcançado e com menos um homem em campo a intranquilidade apoderou-se dos atletas tondelenses. O golo em cima do apito final transformou o desfecho do encontro num resultado inesperado dadas as circunstâncias. Assim sendo e como o segundo classificado, o Padroense também perdeu, continua tudo na mesma daí para baixo é que está instalada a confusão. O estádio João Cardoso irá certamente receber um jogo de emoções fortes no próximo domingo com a recepção do CD Tondela ao Padroense.

GONDOMAR:

CD TONDELA:

Sérgio Leite Rui Sá (Malafaia 33m) Jorge Silva (cap.) Materazi Raul (P. Mendes 86m) João Pedro Vieirinha Pinto, Pedrosa Dagil Evandro

Rui Marcos Tomé Alain Diego Jorge Rodrigues Luís Carvalho Emiliano Tê Márcio Sousa Diogo Torres (Bruno Parente 77m) Piojo (cap.) Paulo Ferreira (Nuno Ricardo aos 64m)

Treinador: Vítor Paneira

Treinador: Filipe Moreira

Golos: Dagil (49m g.p., 64m g.p.) e Evandro (90m)

Disciplina: Cartões amarelos a João Pedro (50m), Jorge Silva (59m), Evandro (90m), Pinto (90+2m), Pedrosa (90+3m).

Golos: Diogo Torres (6m) e Paulo Ferreira (21m)

Disciplina: Cartões amarelos a Alain (42m), Luís Carvalho (48m), Piojo (69m), Emiliano Tê (74m). Vermelho para Rui Marcos aos 63m.

Estádio S. Miguel em Gondomar Árbitro, Paulo Rodrigues da A.F. de Braga

Futebol de Veteranos

F. C. Lixa, 6 – C. D. Tondela, 1 Realizou-se no passado dia 12 de Março, na Lixa, o jogo entre o Lixa e o Tondela. As equipas alinharam: F. C. Lixa: Júlio, Tó Soares, Paulo leão, Antero, Tónio Alberto, Quim, Bino Lopes, Alexandre, Renato, Tó Zé, Sousa, J. Babo, Márcio, Gabriel, Victor, F. Mesquita, Ruça, Mendonça, Nelo, Ricardo e Artur. C. D. Tondela: José Luís, Fernando, João Paulo, Stromberg, Pedrosa, Luís Carlos, Viteta, Pinheiro, Rui Alexandre, Zé Alberto, Tó, João, Élio e Júlio. Treinador: Alfredo. Director: Boby Charton. Primeira parte muito disputada, com as duas equipas a aplicarem-se arduamente, com os da casa a jogarem um futebol que é o seu estilo, nunca saindo muito rápido para não perder o controlo do jogo. Já os tondelenses tentavam jo-

gar em contra ataques rápidos. Estilos diferentes, mas dava gosto ver, e com as oportunidades aconteciam numa e noutra baliza, até que aos 16 minutos Zé Alberto fazia o 0 a 1 para Tondela. Respondia o Lixa pois sentiram e de que maneira, o golo sofrido, lançando-se na ofensiva em busca da igualdade. Mas os forasteiros não davam tréguas e até podiam ter ampliado a vantagem se Rui Alexandre não se tivesse deslumbrado quando depois de uma desmarcação rápida, isola-se e já na cara do guarda redes, falhou clamorosamente quando toda a gente esperava pelo intervalo, pois já passava da hora. Mas nestas coisas do futebol às vezes aparece sempre quem se queira mostrar e o jogo durou até aos 46 minutos quando devia acabar aos 40, como normalmente acontece, e é ai que acon-

tece a tremenda injustiça, através de 2 golos, por intermédio de To Zé e de Sousa, aos 42 e 46 minutos respectivamente, fixando o resultado em 2 a 1. Previa-se uma segunda parte muito complicada para os tondelenses, mas com determinação entraram na procura do empate. O Lixa respondia e com mais espaços devido ao seu opositor ter que atacar, consegue dois golos por intermédio de Ricardo, aos 62 e 69 minutos, azar para os tondelenses. Com a lesão de Pinheiro o seu sacrifício dos seus colegas foi maior, mas com determinação iam lutando e poderiam ter reduzido para 4 a 2 por intermédio de Tó aos 74 minutos quando este atira ao poste. Nova chance de golo por Viteta aos 78 minutos mas o guarda-redes faz uma grande defesa. Já na parte final do jogo o Lixa faz

mais dois golos por intermédio de F. Mesquita aos 81 e 85 minutos. Esta vitória do Lixa é justa mas por números muito exagerados. Os tondelenses merecem os parabéns por terem conseguido superar todos os azares a que foram sujeitos, também para o esforço nestes dois últimos jogos em que defrontaram duas das melhores equipas de veteranos, o V. Benfica e o FC Lixa, onde a grande maioria dos jogadores nestes dois jogos foram os mesmos tendo jogado quase o tempo todo. A terceira parte mais uma vez decorreu muito bem e a amizade dos veteranos do Tondela e do Lixa já existe há muitos anos e o convívio é sempre excelente. A. ALEXANDRE


18 DESPORTO

VEJA A SUA SORTE! TOTOBOLA XX121X 2XX 1X1 1 0:M PRÉMIOS Super 14 1.º 2.º 3.º

0 0 2 51

X 0.00 € JACKPOT X 0.00 € X 26.725.36 € X 655.89 €

JOKER 3 784 487 PRÉMIOS 1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º

0 3 18 156 1568 15570

X X X X X X

0.00 € JACKPOT 50.000.00 € 5.000.00 € 500.00 € 50.00 € 5.00 €

TOTOLOTO 06 16 18 19 23 31 + 34 PRÉMIOS 1.º 2.º 3.º 4.º 5.º

1 1 101 5140 88156

X 4.698.276.37 € X 46.095.56 € X 793.72 € X 16.76 € X 0.43 €

EUROMILHÕES 17 19 24 37 46 02 07 PRÉMIOS 1.º 0 2.º 1 3.º 0 4.º 11 5,º 269 6.º 349 7.º 1034 8.º 14429 9.º 16461 10.º 20348 11.º 89550 12.º 234873

X X X X X X X X X X X X

0.00 € JACKPOT 402.152.96 € 114.124.48 € 5.434.49 € 272.53 € 133.75 € 74.80 € 28.42 € 22.02 € 18.72 € 9.61 € 9.04 €

LOTARIA CLÁSSICA 1.º PRÉMIO 00028 2.º PRÉMIO 32142 3.º PRÉMIO 03225

LOTARIA POPULAR 1.º PRÉMIO 03481 2.º PRÉMIO 58517 3.º PRÉMIO 77777 4.º PRÉMIO 91757

SÉRIE SORTEADA: 02 INFORMAÇÃO:

CASA TAPADA, LDA.

17/03/2011 CAMPEONATO DISTRITAL DIVISÃO DE HONRA

CAMPEONATO DISTRITAL 1.ª DIVISÃO - SUL

CAMPEONATO DISTRITAL JUNIORES “B”

CAMPEONATO DISTRITAL JUNIORES “E” - S.A2

Alvite ---------------------- 0 Santacomba ------------- 3

C. Sal --------------------- 4 C.S.MARIA -------------- 0

C. Senhorim ----------- 8 TONDELA -------------- 0

PESTINHAS ----------- 1 P. Castelo -------------- 2

V. Benfica ---------------- 5 Nelas ---------------------- 0

V. Açores ---------------- 3 Farminhão --------------- 0

Vildemoinhos ---------- 3 Mangualde ------------- 2

Crasto ------------------- 1 Repesenses ----------- 1

Paivense ------------------ 3 Sp. Lamego -------------- 2

Cassurrães -------------- 4 V. Madeiros -------------- 2

Nelas -------------------- 1 Penalva ----------------- 2

Nespereira FC -------- 3 O. Frades -------------- 1 J

V E D

F

C

P

C. Senhorim ------------- 5 Carvalhais ---------------- 1

C. Viriato ----------------- 0 V. C. Sá ------------------ 1

MOLELOS ------------- 4 C. Viriato --------------- 0

O Crasto

4

2

2

0

7

2

8

P. Castelo

4

2

1

1

7

6

7

Repesenses

4

1

3

0

3

2

6

Nespereira

4

1

2

1

6

5

5

MOLELOS --------------- 0 Sátão ---------------------- 0

LAG. DÃO ---------------- 2 M. Dão -------------------- 0

Repesenses ----------- 4 Santacomba ----------- 2

PESTINHAS

4

0

2

2

5

8

2

O. Frades

4

0

2

2

4

9

2

Vildemoinhos ------------ 1 Parada -------------------- 2

BESTEIROS ------------ 1 Mortágua ----------------- 1

Mortágua V. Benfica

F

C

P

F

C

P

Tarouca ------------------- 3 Abraveses ---------------- 0

Mortágua

18 15

3

0

55

9

48

Vildemoinhos

19 16

2

1

69

17

50

V. Açores

18 13

4

1

56

13

43

C. Senhorim

19 15

0

4

62

17

45

LAJ. DÃO

18 11

4

3

33

18

37

Penalva

19 10

4

5

50

17

34

C. Sal

18

9

3

6

25

18

30

Mangualde

19 10

4

5

38

18

34

Farminhão

18

8

4

6

30

25

28

V. Benfica

18

8

6

4

52

25

30

V. Madeiros

18

5

8

5

35

37

23

Repesenses

19

9

3

7

37

27

30

BESTEIROS

18

4

7

7

17

32

19

TONDELA

19

7

4

8

48

58

25

PRÓXIMA JORNADA

J

Lamelas ------------------ 1 Silgueiros ---------------- 0 J

V E D

V E D

J

V E D

F

C

P

Cassurrães

18

4

6

8

28

43

18

Mortágua

18

7

3

8

34

21

24

Sp. Lamego

22 13

7

2

40

18

46

V. C. Sá

18

3

4

11 25

43

13

MOLELOS

19

7

3

9

34

32

24

C. Senhorim

22 12

7

3

42

21

43

M. Dão

18

2

7

9

19

37

13

Santacomba

19

5

3

11 26

50

18

Sátão

22 11

7

4

35

18

40

C. Viriato

18

3

3

12 14

41

12

Nelas

19

2

2

15 28

53

8

V. Benfica

22 11

6

5

28

20

39

C. S. MARIA

18

1

7

10 17

38

10

C. Viriato

19

0

0

19

150

0

Vildemoinhos

22 10

7

5

36

24

37

Santacomba

22 10

6

6

29

21

36

Paivense

22 10

5

7

33

23

35

Parada

21

9

8

4

40

34

35

Lamelas

22

7

6

9

37

32

27

MOLELOS

22

7

6

9

29

28

27

Silgueiros

22

6

8

8

38

32

26

Tarouca

22

6

6

10 25

27

24

Alvite

21

6

5

10 24

33

23

Carvalhais

22

5

5

12 24

39

20

Abraveses

22

2

6

14 20

49

12

Nelas

22

1

3

18 16

77

6

PRÓXIMA JORNADA Silgueiros - Alvite; Santacomba - V. Benfica; Nelas - Paivense; Sp. Lamego - C. Senhorim; Carvalhais - MOLELOS; Sátão - Vildemoinhos; Parada - Tarouca; Abraveses - Lamelas

PRATIQUE DESPORTO, DESPORTO FAZ BEM À SAÚDE

7

PRÓXIMA JORNADA

PRÓXIMA JORNADA

Mortágua - C. Sal; CS MARIA - V. Açores; Farminhão - Cassurrães; V. Madeiros - C. Viriato; VC Sá - LAG. DÃO; M. Dão - BESTEIROS

Mangualde - TONDELA; Penalva - Vildemoinhos; C. Viriato - Nelas; Repesenses - MOLELOS; V. Benfica - Santacomba; Mortágua - C. Senhorim

CAMPEONATO DISTRITAL JUNIORES “A”

CAMPEONATO DISTRITAL INFANTIS SUB 12 Repesenses ----------- 5 PESTINHAS ----------- 0

Repesenses ----------- 2 MOLELOS ------------- 1

Crasto ------------------- 7 Vildemoinhos ---------- 7

Ac. Viseu -------------- 5 Mangualde ------------- 1

Pinguinzinho ---------- 9 S. André ---------------- 1 J

V E D

F

C

P

Mortágua --------------- 5 Campia ----------------- 2

Vildemoinhos

11

9

1

1

62

22

28

Pinguinzinho

12

7

4

1

38

10

25

V. Benfica

11

6

1

4

54

14

19

F

C

P

Repesenses

11

5

3

3

38

22

18

14 13

0

1

51

10

39

PESTINHAS

11

5

1

5

48

31

16

Repesenses

15 12

1

2

60

14

37

Crasto

11

1

2

8

28

60

5

V. Benfica

15

7

7

1

35

12

28

S. Andre

11

0

0

11

5

114

0

Vildemoinhos

14

9

1

4

35

18

28

Mangualde

15

4

4

7

20

28

16

MOLELOS

14

4

4

6

19

31

16

Santacomba

16

5

1

10 17

34

16

TONDELA

14

3

4

7

16

36

13

Mortágua

14

2

2

10 17

39

8

Campia

15

1

2

12 10

58

5

PRÓXIMA JORNADA TONDELA - Repesenses; MOLELOS - Ac. Viseu; Mangualde - Mortágua; Campia - Vildemoinhos

PESTINHAS ----------- 5 Leomil ------------------- 3 Repesenses ----------- 12 P. Castelo -------------- 0 O. Frades -------------- 2 Vildemoinhos ---------- 1 J

V E D

F

C

P

Repesenses

2

2

0

0

18

3

6

PESTINHAS

2

2

0

0

10

3

6

O. Frades

2

2

0

0

7

5

6

Leomil

2

0

0

2

7

10

0

Vildemoinhos

2

0

0

2

4

8

0

P. Castelo

2

0

0

2

0

17

0

PRÓXIMA JORNADA

CAMPEONATO DISTRITAL INFANTIS SUB 13

Ac. Viseu

V E D

CAMPEONATO DISTRITAL JUNIORES “D” - 2.ª FASE

Vildemoinhos PESTINHAS; Leomil - P. Castelo; Repesenses - O. Frades

Santacomba ----------- 1 V. Benfica -------------- 3

J

O. Frades - PESTINHAS; P. Castelo - Crasto; Repesenses - Nespereira FC

PRÓXIMA JORNADA PESTINHAS - V. Benfica; Vildemoinhos Repesenses; S. André Crasto

CB Viseu --------------- 1 MOLELOS ------------- 0

E. Mondego ----------- 5 Ac. Viseu -------------- 8 J

V E D

F

C

P

C. Benfica V.

2

2

0

0

6

3

6

MOLELOS

2

1

0

1

3

1

3

Crasto

2

1

0

1

6

4

3

Campia

2

1

0

1

9

8

3

Ac. Viseu

2

1

0

1

11

10

3

E. Mondego

2

0

0

2

7

16

0

PRÓXIMA JORNADA Ac. Viseu - Campia; MOLELOS - E. Mondego; Crasto - CB Viseu

AGÊNCIA N.º 20-01010

A CONSULTA DESTE CARTAZ NÃO DISPENSA A CONSULTA DO CARTAZ OFÍCIAL.

JORNAL DE TONDELA

PAULA M. PENEDOS

MÉDICA DENTISTA CONSUL TAS TODOS OS DIAS ÚTEIS CONSULT ACORDO C/ SAMS ENFERMÉDICA-Tel.: 232 813 556 Largo Visconde de Tondela (Finanças) - TONDELA

VENDE-SE

APARTAMENTOS T2, T3 e Duplex LOJAS, ARMAZÉNS E GARAGENS Rua Dr. Almiro Vale - TONDELA (Junto ao Campo de Futebol) Vende: Consurbanas, SA Av. Alberto Sampaio, 134 - Viseu Telf.: 232 429537

ÚTEIS

B.de Tondela ----------- 232 814 110 ----------------- 232 814 111 ----------------- 232 814 112 B. C. de Besteiros --- 232 851 115 ----------------- 232 857 000 Bombeiros de S. João do Monte (Secção) --- 232 866 166 Bombeiros de Lajeosa do Dão (Secção) ------ 232 957 366 Hospital Distrital de Tondela ------ 232 819 060 Centro de Saúde Tondela ------ 232 814 040 EXTENSÕES DE SAÚDE Barreiro de Besteiros 232 871 209 Campo de Besteiros - 232 851 497 Canas de S. Maria --- 232 841 172 Caparrosa --------------- 232 856 290 Caramulo ---------------- 232 861 499 Lajeosa do Dão -------- 232 958 347 Lobão da Beira --------- 232 822 434 Molelos ----------------- 232 822 638 Santiago de Besteiros 232 851 112 São João do Monte -- 232 866 137 Tonda ----------------- 232 816 373 Vilar de Besteiros ----- 232 841 319 FARMÁCIAS Horta - Tondela -------- 232 822 304 Matos - Tondela ------- 232 822 227 Moura - Tondela ------- 232 822 237 Gama Vieira - Tondela 232 841 259 Molelos ----------------- 232 813 957 Canas de S. Maria --- 232 841 323 Campo de Besteiros - 232 851 290 Lajeosa do Dão -------- 232 957 477 Caramulo ---------------- 232 861 257 Sabugosa ---------------- 232 841 259 MÉDICOS Dr. Samuel Bernardes 232 813 943 Dr. Zé Ni Abreu ------- 232 822 833 Dr. Mário João Rodrigues -- 232 821 959 Dr. Jorge Brás --------- 232 822 254 Dr.ª Cristina Cordeiro 232 812 872 Dr. Abilio Oliveira (Dentista) ---- 232 813 158 Dr. Malva Correia ---- 232 821 965 Dr. Elísio de Matos --- 232 822 569 Dr.ª Aurora T. C. Carnevale -- 232 822 176 Dr. Gil Morgado ------- 232 813 619 Dr.ª Florbela Melo C. Besteiros ----- 232 852 728 Dr.ª Basseliça ---------- 232 812 018 Dr.ª Paula Matos (Dentista) ---- 232 813 556 Dr.ª Isabel Mimoso --- 232 812 923 GNR Tondela ----------GNR C.de Besteiros GNR Caramulo -------Guarda Florestal ------

232 819 370 232 851 387 232 861 326 232 813 775

CORREIOS Campo de Besteiros - 232 857 010 Caramulo ---------------- 232 868 024 Centro Dist. Postal --- 232 814 120 Parada de Gonta ------ 232 951 444 Sabugosa ---------------- 232 841 638 Tondela ----------------- 232 819 080

Crasto ------------------- 6 Campia ----------------- 1

Rua Tenente Valadim (Carril) * 3460-615TONDELA

TELEFONES

DIVERSOS Inf. Pop. de Tondela - 232 822 157 Novo Ciclo ACERT - 232 814 400 Praça de Táxis -------- 232 822 067 Soc.T. Caramulo ----- 232 822 235 Águas do Planalto ---- 232 819 240 CENEL ----------------- 232 813 670 Aterro Sanitário do Planalto Beirão B. Besteiros 232 870 020 Turismo ----------------- 232 811 110 Câmara M. Tondela - 232 811 110 Tribunal Judicial ------- 232 814 280 Rep.de Finanças ----- 232 822 259 Centro de Emprego -- 232 819 320 Bib.Tomás Ribeiro --- 232 811 110 Cons.R. Predial ------- 232 814 160 Registo Civil ------------ 232 819 310 Secretaria Notarial ---- 232 814 180 Soc.Filarmónica Tondelense - 232 822 414 Piscinas Municipais - 232 813 757 Serviços Municipais de Metrologia ----------- 917 503 254 Estaleiros Municipais 232 811 110 Rigorauto - Centro de Inspecções --------- 232 813 827 Esc.Cond.Tondelense 232 822 420 Esc.Cond.Sr.Calvário 232 851 510 Adega C. de Tondela 232 819 030 Jornal “Folha de Tondela” 232 812 074 Emissora das Beiras 232 861 333 Zona Agrária ------------ 232 813 775


PENÚLTIMA PÁGINA 19

17/03/2011

Sudoku

Momentos de Poesia MARIA DA CONCEIÇÃO

SOLUÇÃO DO NÚMERO ANTERIOR.

Portugal, bem precisa ter Juízes, Às dúzias, como Carlos Alexandre! Sem eles, do mal, só vemos cicatrizes, Pois, criminalidade mais se expande!... Uns já são mestres, outros aprendizes, Crime pequeno aqui, além, um grande! Só bom Juiz ataca, nas raízes, A corrupção e faz com que ela abrande. Qualquer Nação seria bem mais forte Com Homens destes, firmes no seu porte, Que tem valor, também, por ser modesto. Nunca será, talvez, condecorado, Mas porque é um Juiz sério, honrado, Tem toda a gratidão do Povo honesto.

De Tudo um Pouco MVC

VEJA SE SABE…

Palavras cruzadas MANUEL DA COSTA Horizontais: 1-Mal humoradas (fig.). 2-Limparas com areia. Mas. 3-Moluscos gastrópodes. Vogal repetida. 4-Vivacidade. 5-Fileira. Infeliz (brasileiro). 6-Concha univalve. Parecenças. 7-Bolo de farinha de arroz e óleo de coco. Feminino de melões. 8-Ladrão sem pio. 9-Conjunto de processos do metabolismo que intervêm na alimentação. 10-Que não são comuns. Parte interna do pão. 11-Lavras. Alimentavas-te. Verticais: 1-Serve para caiar as casas. Sacudira. 2.Medida agrária de superfície. Prostíbulo. 3-Rente. Dera azar. 4-Oceano (inv.). Lados. 5-Altar. Preposição. Artigo (pl.). 6-Em as. 7-Casa sem vogais. Gemido. Íntimo. 8-Instrumento de pesca, espécie de dardo. Afirmação. 9-Pessoa que faz doação (fem.). “Eu” em francês. 10Metade de arma. Rezes. Saudação. 11-Pequenos quadros com orações que se encostam à banqueta do altar. Sozinhos.

1 - Em que ano foi reconhecida a independência de Portugal? 2- Que rei português promoveu a fundação do Mosteiro de Santa Cruz em Coimbra? 3- No século XIV foi publicada uma lei que no seu 1.º artigo dizia: «Todo o que possuir herdades é obrigado a cultivá-las; se não o fizer deverá arrendar ou aforar as que lhe seja impossível cultivar…» Como se chamava essa lei e em que reinado foi promulgada? 4- Em que ano e por que rei foi transferida, pela primeira vez, a Universidade de Lisboa para Coimbra? 5-Qual o nome por que ficou conhecido o tratado entre Portugal e Espanha que dividia o mundo em dois hemisférios – ocidental e oriental? 6- Diga, por ordem decrescente, o nome das três mais altas serras portuguesas. 7-E o nome de três rios portugueses mais compridos 8-E os três distritos de Portugal com maior área? 9-Quais os três maiores rios africanos e qual o seu comprimento?

TRANSCRIÇÃO “ Não devemos esforçar-nos por reter ou copiar o passado; em vez disso, devemos estar preparados para a mudança, experimentar a novidade, vivendo-a com todas as nossas forças. Nesta perspectiva, o luto, na medida em que significa mantermo-nos presos àquilo que se perdeu, não é positivo, não respeita o sentido da verdadeira vida” HERMANN HESSE – IN ELOGIO DA VELHICE

ORIGEM DE QUERMESSE Embora nos chegue pelo francês Kermesse, a origem da palavra é o flamengo Kerk-misse, à letra «missa de igreja». No fim da cerimónia, aproveitavase a aglomeração das pessoas para se fazerem leilões no adro que revertiam para o templo. Com o andar dos tempos tornou-se festa do padroeiro, com procissões e diversões. As quermesses foram, muitas vezes, tema de quadros dos pintores flamengos. DICIONÁRIO DA ORIGEM DAS PALAVRAS Respostas: 1, 1143; 2-D. Afonso Henriques; 3, D. Fernando, Lei das Sesmarias; 4. 1308, D. Diniz; 5, Tratado de Tordesilhas. 6- Estrela, Larouco, Montesinho; 7-Tejo; Douro; Guadiana: 8-Beja, Évora, Castelo Branco. 9-Nilo (6700); Congo (4667); Níger (4184)

Pensamento da Semana Solução do n.º 905 Horizontais: Páscoa, ovos, ira, li, lota, oo, Paraguai, magra, amêndoa, ais. Maria, a, o, Elmano, Luso, rios, ig, carecas, cnidose, oro, aorta.

Ponto Final

CORAGEM!

De todos os animais selvagens, o homem jovem é o mais difícil de domar. PLATÃO

MANUEL VENTURA DA COSTA

Papéis amarelecidos

J

á algumas vezes aqui vos tenho falado do meu refúgio quando em certos momentos me assaltam dúvidas, temores e incertezas que contagiam, que desencorajam e que deprimem. É então que procuro a minha «arca das recordações» onde guardo vários pedaços do quebra-cabeças que é a vida – essa manta de retalhos que constitui a nossa caminhada por este mundo. Farrapos, muitos farrapos!... Alguns já debotados, outros em vias disso. Folheio ao acaso as notas que tomei ao longo dos anos e quase sempre me detenho, com um misto de saudade e emoção naquele espaço de tempo que medeia entre os anos 50 e 60. Uma década que me marcou interiormente, que me moldou e que arrumou ideias e sentimentos, até então indefinidos e esparsos... Em 50, tinha acabado a guerra há pouco, e viviase a todo o gás tentando recuperar o tempo perdido. Com as sopas em pacote chega ao Velho Mundo a coca-cola. Começa a falar-se no aspirador e as meias de nylon fazem a sua aparição. Em França – de onde tinha mais notícias, através dos jornais, embora chegados com atrasos de meses – a indústria automóvel atingia as 190 mil unidades produzindo, entre outros, um carro que acabaria por seduzir a Europa, a Renault 4. Em 54, – tenho anotado – no salão das “Arts Ménagers” em Paris, podia fazer-se a barba de graça com a máquina de barbear eléctrica, made in USA! Era o tempo dos três “Dês” – “Drôles de Moeurs, Drôles de Modes e Drôle d’Époque! Mas era também a grande festa da literatura francesa com Sartre, Mauriac, Camus, Gide e da ousadia de Françoise Sagan com “Bonjour Tristesse”. E com Minou Drouet que publica poemas de amor aos 7 anos e Roberto Benzi que dirige em calção as mais famosas orquestras! Era o tempo dos prodígios! E continuo a folhear... Martine Carol, Brigitte Bardot, são duas “bombas” que explodem e cujas ondas de choque chegam a atingir os “States”. O cinema marca pontos: Jean Marais, Eddie Constantine, aliás, Lemy Caution, Louis Jordan, Belmondo, Charrier, Gérard Philipe, apaixonam multidões de admiradoras. Edith Piaf reina no music-hall e quando canta «é a chuva que cai, é o vento que sopra, é a luz da lua que estende o seu manto», no dizer de Cocteau. De Bruxelas chegam Brassens, Bécaud e Brel que vêm justar-se a Yves Montand, Aznavour, e a tantos outros... Do outro lado do Atlântico é Sidney Bechet com “Petite Fleur” e os seus novos ritmos de jazz “New Orléans” que faziam vibrar a juventude, que escutava, bebendo laranjada... E paro de folhear... São pedaços de papel amarelecido, escritos na solidão dos trópicos, à luz da “Petromax”, ouvindo os ruídos indefinidos da floresta virgem, e sorvendo o perfume inebriante das orquídeas selvagens!


20

Nandufe O CESTEIRO

“FESTA DOS ZÉS EM NANDUFE” Comemora-se neste data o dia de S. José, pois nesta Freguesia também se comemora o dia dos “ZÉS”.Assim, temos pelas 16 horas e 30 minutos a Romagem ao Cemitério, pelas 16 horas e 45 minutos terá lugar na Igreja Matriz da freguesia a realização da Santa Missa presidida pelo Reverendíssimo senhor Padre Américo,e será acompanhada pelo Grupo Coral da nossa Igreja, seguida da procissão que irá percorrer as ruas principais da nossa Freguesia, abrilhantada pela banda Filármonica Tondelense. No final e junto ao adro da Igreja Matriz esta banda Filarmónica dará um pequeno concerto. Pelas 19 horas e 30 minutos no pavilhão Multiusos/Cantina será servido um jantar convívio para todos os Zés, Familiares e amigos que terminará com uma pequena actuação da banda Filarmónica Tondelense.

“OS CENSOS 2011” Vão iniciar-se a partir do dia 21 de Março os Censos 2011.Para que as pessoas na nossa Freguesia e não só (todos leitores), fiquem a saber que se trata de um INQUÉRITO, que vai ser feito por uma pessoa “Recenseadora” aqui na Freguesia e que vai andar de casa em casa a dar e a pedir todas as informações de modo a preencher o questionário. Todos os alojamentos vão ser contactados pelos recenseadores do INE, devidamente identificados e que, porta a porta, vão percorrer o país para entrega dos questionários em papel e dos códigos necessários para resposta pela Internet. Para o sucesso da operação é indispensável que cada um de nós reconheça a relevância da sua resposta e colabore com o recenseador! Recorde-se que ao responder aos Censos está a exercer simultâneamente um direito e um dever de cidadania. Ao responder aos Censos, cada cidadão está a “contar” para a “fotografia” da população e do parque habitacional. Essa fotografia só terá qualidade se reflectir a realidade de todos e de cada um. Ao não responder, estará a impedir a nitidez e o rigor do retrato do país e das medidas que, a partir dele, vierem a ser tomadas. É importante a sua colaboração, até porque é OBRIGATÓRIO responder a este inquérito.

Barreiro de Besteiros

Carnaval na Freguesia 17/03/2011

Em Domingo Gordo, 6 de Março, foi alegremente festejado o Carnaval, com um desfile de carros alegóricos, construídos por três das Associações da Freguesia –Casa do Povo, Centro Social do Borralhal e Centro Social do Vale. O desafio para a realização deste evento, partiu do Centro Social do Borralhal, que convidou todas as Associações da Freguesia a participarem, a algumas não foi possível estarem presentes este ano, esperando-se que participem em futuras edições. Os carros concentraram-se ao início da tarde no Largo do Rossio, desfilando em seguida pelas principais ruas da Sede da Freguesia, após o que passaram pela Arnosa e a seguir pelo Vale, onde desfilaram pela Rua da Circunvalação; o cortejo seguiu então para o Borralhal, onde percorreu as principais artérias da Povoação, tendo terminada no Centro Social, onde decorreu um lanche-convívio com todos os participantes. Esta iniciativa teve um forte apoio da Junta de Freguesia, que

comparticipou as despesas que as Associações tiveram com os materiais destinados aos carros e a realização do lanche. No final, a Presidente do Centro Social e em nome das Associações que participaram, agradeceu a presença de todos, elogiou a forma alegre como o cortejo decorreu, agradecendo igualmente à Junta de Freguesia por toda a colaboração prestada. O Pre-

sidente da Junta disse que foi a primeira vez que a Autarquia apoiou o Carnaval, uma vez que se realizou na Freguesia; elogiou a iniciativa e fez votos para que já no próximo ano, mais Associações participem e tornem o Carnaval uma Festa de toda a Freguesia. O Presidente da Junta e em nome da Autarquia, ofereceu a cada uma das três Associações, uma placa

comemorativa assim como um Certificado de Participação. Foi uma verdadeira festa, com muitas pessoas a assistir nas diversas povoações onde o cortejo passou e uma prova que a nossa Freguesia pode continuar com este e realizar outros eventos, com a “Prata da Casa”. FONTE: SITE DA J. FREGUESIA


JT 1039