Page 10

10 GERAL

03/02/2011

Valverde

O Galfarrito Sete jângolas da matildes, o galfarrito com os abispantes ainda de ornear, lanfeia um conquelha de gródio, e com os chapins sem calcurreos e a béltra ao costado, lá se póla a morear numa terrangosa nas esfraldas da Serra do Caramulo. Ao se polar no moreio, o galfarrito com outrosâmes galfarros, faguncham uma fornada de maróbia, com brancosa e cimbres, para os fifas chapanhirem com a cucharra e o desempenaites. Quando o meio lúzio se póla, já o galfarrito tem o lanfeio fagunchado em bombázias de massa burra ao relfo, com torrépias escamúcho e orelhas de mula, granizio com martambúzios, bufa de puchanta, para os fifas lanfiarem, enquanto o galfarrito lanfeia

uma sígula sapiência, com artife de zaburro. Depois á tarduncha, já com duas sarrafadas no fosquete, o galfarrito lá continua acartanhir a maróbia com o coxo na mitrólia. À chôna o galfarrito outra besalta, com os chapins sem calcurreos, volta ao gebrote cardanho, alporrando grépio e verdeósas para espichar a dónia.

Convívio genuíno de amigos de Nandufe

Nota: Esta é uma história escrita livremente no galrramento molelense que um dia destes aqui será traduzido. Até lá, se percebeu alguma coisa, traduza já você mesmo. MACARINHO

Futebol de Veteranos

G.R.A. Paz, 4 – C. D. Tondela, 2 Realizou-se no passado dia 29 de Janeiro, no Estádio de Pousos – Leiria, o reencontro entre duas equipas pois o último jogo foi em 2001. As equipas alinharam: G. D. Amigos da Paz: Zé Ferreira, Paulinho, F. Antunes, M. Grou, Mário, Belmiro, Óscar, Artur, R. Mendes, Nuno Moreira, J. Prior, David, Raul, Chico, Skoda, Firedj e Bernardino. C. D: Tondela: José Luís, G., Fernando, João Paulo, Milhães, Pinheiro, Luís Carlos, Pedrosa, Paulito, João Fernandes, Zé Alberto, Viteta, Stromberg, Zé Amadeu, Tó, Júlio, Élio, Jota e Herculano. Marcadores: Pelos locais, Nuno Moreira aos 2 e 6 minutos, Óscar aos 40 minutos e J. Prior aos 74 minutos. Pelo Tondela, Zé Alberto aos 10 minutos e Stromberg aos 57 minutos. Começou freneticamente este jogo, com os Amigos da Paz a não darem paz nenhuma à defesa do Tondela e a toda a equipa e em apenas 6 minutos já venciam por 2 a 0. O grito de alerta dos forasteiros foi notório e a equipa assentou o seu jogo e começou a desenrolar boas jogadas e 4 minutos depois, ou seja, aos 10 minutos, reduziu para 2 a 1. O jogo ia decorrendo com parada e resposta, mas com sinal mais para o Tondela. Mas a sorte estava do lado dos locais que fizeram o 3 a 1 mesmo em cima do intervalo. A segunda parte começou com o Tondela mais uma vez a tentar tomar as rédeas do jogo para dar a volta ao resultado e conseguiu reduzir para 3 a 2 por intermédio de Stromberg. Ainda conseguiu fazer o 3 a 3, mas o bandeirinha anulou dando indicação por uma falta que nem o árbitro se tinha apercebido. A partir daqui tudo fazia adivinhar a igualdade, mas mais uma

vez foram os Amigos da paz a fixar o resultado em 4 a 2 já no declinar da partida. De salientar a boa prestação das 3 equipas em campo e nem aquele pequeno desentendimento entre o árbitro e o bandeirinha pode deixar qualquer marca. Gostaria de enviar uma palavra amiga ao veterano Brás, neste momento menos bom por que está a passar e desejar que consiga ultrapassar tudo a seu contento. Aproveito para falar um pouco do nosso grande C. D. Tondela e dizer que já se nota o pedido do seu treinador ao pedir o apoio dos seus adeptos. Este jogo em Touriz confirmou isso mesmo. Dizer que foi um derbie espectacular, com as claques a apoiarem as suas equipas, com muito frenesim à mistura. Foi daqueles jogos que todos os associados sentem prazer em estar presentes. Neste jogo tivemos de tudo. Grande domínio do Tondela na primeira parte que poderia ter feito 1 a 2 golos. Sofre reacção natural no início da segunda parte com o Tourizense a tentar a sua sorte. A chave do jogo estaria na mestria do treinador do Tondela ao trocar os dois avançados por outros mais frescos e seria um deles, Luís Miguel, a inaugurar o marcador para delírio dos seus adeptos. Minutos volvidos entra Leonel que pouco depois, numa bela jogada faz um golo muito bonito e põe ponto final no jogo. Vamos todos dar seguimento a esta onda humana que já se fez sentir em Touriz e que no próximo jogo com o Anadia tenha continuidade, assim como em todos os jogos do campeonato. A.ALEXANDRE

TEXTO E FOTOS: ARMÉNIO PEREIRA

O

nosso dia-a-dia não é feito apenas de grandes coi-

sas. Todos precisamos de coisas pequenas e simples mas que por vezes têm tanto significado como o que resulta daquelas que nós próprios julgamos ser mais importantes para a nossa vivência diária. Um desses exemplos teve lugar no convívio que foi realizado, no restaurante “Paródia”, em Valverde – Canas de Santa Maria, na noite do passado sábado, dia 29 de Janeiro e que juntou um grupo de amigos, todos com ligações a Nandufe, ou porque lá nasceram, vivem, casaram ou prestam serviço na freguesia. Desta iniciativa resultou um encontro em que o “rico” e o “pobre” conviveram na mesma medida, pondo de parte preconceitos de ordem social como

tantas vezes acontece noutros exemplos que a sociedade oferece a olhos vistos. Deste grupo de 40 pessoas do sexo masculino, alguns deles assinantes do nosso jornal, outros que até costumam ser notícia na nossa terra, como é o caso de Alfredo Cabral, professor, autarca, mestre da oratória ou o padre Américo da Cunha Duarte, mas neste jantar todos estavam ao mesmo nível ninguém se salientou, nem tão pouco algum dos presentes se sentiu tentado a puxar da palavra para dizer o que quer que fosse. Estiveram presentes: O Padre Américo Duarte, Alberto Almiro Simões do Vale, Armelim Ferreira dos Santos, Amadeu Marques, Alfredo Ribeiro Marques, Alfredo Cabral, Adriano Pereira, Armindo Gonçalves Augusto, Artur Figueiredo Nascimento, Armelim Almeida Gonçalves, António Joaquim Santos Ferreira, Bernardo Viegas, Celso Almeida

Gonçalves, Carlos Almeida Gonçalves, Eduardo Gomes Marques, Rui Marques, Eduardo Correia Maia, Fernando Henriques Marques, Fernando Manuel Bandeira, Fernando Figueiredo Sousa, Fernando Borges Matos, Fernando Borges, Fausto João Dinis, Ilídio Ferreira dos Santos, Isac Gonçalves, José Carlos Monteiro, José Santos Ferreira, José Marques dos Santos, Joaquim Augusto Simões, José António Dinis Almeida, Joaquim Miguel Simões, Joaquim Celso Lima, Júlio Pais, João Correia Maia, José António Simões e António Arede. A organização, por intermédio do amigo Adriano Pereira agradece, através do Jornal de Tondela, a simpatia manifestada pelas funcionários do Café Restaurante “O Paródia” no serviço deste jantar convívio. Os mesmos intervenientes têm uma repetição prevista para o próximo dia 26 de Março.

JT 1033  

Jornal de Tondela

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you