Page 1

Auto

1

14/01/2010 DE05412008GRC

Na Internet

www.jornaldetondela.com.sapo.pt

Automóveis de Aluguer VISEU TONDELA AEROPORTO DE LISBOA, PORTO, FARO Mais 40 estações em todo o País

PREÇO AVULSO C/ IVA 5% INCLUIDO

N.º 978

* 14 de Janeiro de 2010

*

II Série

*

Ano XXI

Director: Manuel Ventura da Costa

CENTRAL DE RESERVAS Telef.: 232 81 30 26 Mail: tondela@visturauto.pt

Vila Nova da Rainha

As várias facetas de um correspondente de 80 anos O Encanto da Neve e da Serra do Caramulo

pag. 4

TONDELA

MAIS UM MORTO NO IP3 Última página

MONTARIAS PROMOVIDAS PELO CCPCT CONTINUAM A PRESTIGIAR O CONCELHO pag. 5

CÂMARA DE TONDELA DISPONIBILIZA FRUTA ÀS ESCOLAS DO 1.º CICLO

pag. 3

“AJUDA A RUTE A AJUDAR OS OUTROS”

pag. 3

ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE TONDELA TERMINA 2009 COM CONVÍVIO

pag. 3

FEIRA OUTLET

pag. 3

LAJEOSA DO DÃO

PROFESSORES E ALUNOS DA ESCOLA EB 2,3 PROF. DR. MOTA PINTO, NA POLÓNIA

pag. 5

DESPORTO pag. 3

Molelos

Heloísa Apolónia esclareceu alunos sobre a República Portuguesa

pag. 11

2ª Divisão Nacional – Zona Centro

GOLOS ESPECTACULARES DE GOMES ASSINALAM REGRESSO ÀS VITÓRIAS CD Tondela, 3 – Monsanto, 0 pag. 17

Futebol Feminino - Taça de Portugal

EFC Molelinhos, 11 – P. Frielas, 0 pag. 17


2 OPINIÃO

14/01/2010

DE CEM EM CEM VOLTAM OS RIOS À “ MÃE” D e geração em geração os nossos antepassados têm-nos vindo a dizer com a sua sabedoria e experiência que a Natureza em ciclos mais ou menos espaçados nos surpreende com acontecimentos cíclicos, provocando cheias de rios, inundações, ciclones, tempestades com grande estragos materiais e perdas de vidas humanas, acompanhadas de pandemias de vária ordem. Politicamente muitas vezes embora se diga que a história não se repete dá-nos a sensação que estamos a assistir a acontecimentos muito semelhantes como os que se passaram a seguir à implantação da República em 1910. Os dirigentes políticos naquela época não se entendiam na Câmara dos deputados com discussões violentas uns contra os outros, chegando por vezes a agressões e intimidações físicas, pondo os seus interesses partidários e pessoais acima dos interesses gerais duma Nação em crise sem se importarem com o seu desenvolvimento e as carências das suas populações. No meio desta balbúrdia que se passava no parlamento não era fácil um governo que fosse eleito estar muito tempo a governar e assim se iam nomeando governos atrás de governos para logo serem destituídos. Alguns anos se passaram com as condições de vida das populações a agravarem-se, numa anarquia ingovernável, com revoltas, assassinatos, assaltos, aumento do deficit e aumento da dívida externa com o espectro da bancarrota, onde os países estrangeiros não acreditavam no nosso País. Manifestações anti-clericais, onde Afonso Costa afirmava que as religiões estavam condenadas a desaparecer. Os valores morais das pessoas tinham desaparecido, o País estava a saque como diziam alguns deputados

na Câmara do Parlamento, onde ninguém internamente e internacionalmente acreditava no País, era a descrença total dos políticos da Nação. Com a ocorrência de todos estes tristes e desastrosos acontecimentos da nossa história, surge a revolta de 1926, que duma maneira geral todos conhecemos, onde mais tarde uns dos seus protagonistas General Gomes da Costa, destituído, preso e exilado para Angra do Heroísmo, na hora da sua partida para o exílio fez as seguintes declarações que passo a citar: ”Políticos? Por eu o não saber ser, é que me sucedeu o que está a acontecer. Apesar disso continuo a ser português para servir a minha Pátria sempre que ela precisar de mim, mas nunca como Político, pois os Políticos é que têm levado Portugal ao estado em que ele se encontra”. Fim de citação. Com o Pais num caos na bancarrota as pessoas com enormes dificuldades financeiras e de subsistência económica e social com o País à deriva e sem rumo, a Junta militar nomeia o Dr. Oliveira Salazar para Ministro das Finanças que pede algum sacrifício aos portugueses e assim começa a por ordem nas finanças públicas e em três anos resolve o deficit do orçamento e da divida externa e dá credibilidade ao País perante o Mundo, no qual já ninguém confiava. Homem detestado por muitos, mas também elogiado por outros. Defeitos teve com certeza mas teve uma virtude, essa que não fará inveja aos políticos de hoje, pois durante os seus anos de governação o seu património quando morreu foi fácil de contabilizar, ao contrário do que hoje está a acontecer com uma grande maioria dos políticos, onde os seus patrimónios, quando chegam à política não param de aumentar, como todos conhecemos Presentemente o nosso País está a atravessar

uma crise económica difícil com o deficit elevado e divida externa a disparar, as pequenas e médias empresas continuam a encerrar, desemprego não pára de aumentar, a pobreza e as desigualdades sociais são o pão-nosso de cada dia. Por outro lado enquanto uma grande parte da população vive com estas grandes dificuldades vimos que a corrupção campeia por todo o canto e lado e a aumentar com casos escandalosos e vergonhosos, pessoas as esbanjarem dinheiros de toda a forma e feitio sem saber donde vem, com ordenados sumptuosos que muitas vezes nem sequer o justificam, cada vez mais dinheiro depositado nas “offshores”. Os bancos num ano de tremenda crise conseguem lucros maiores que há dez anos. Os gestores destes mesmos bancos não admitem que lhes toquem nas suas mordomias depois de os governos os terem apoiado nos desmandos e ganância que provocaram esta crise mundial. Conforme se lê na comunicação social os apoios que os governos têm dado aos bancos da Europa e Estados Unidos dariam para minimizar a fome a nível mundial Ninguém está contra as pessoas, empresas, cientistas, profissões liberais, etc., etc. Que ganham com honestidade e trabalho e criam riqueza, mas sim a sociedade de hoje está contra certos grupos que à custa do erário público com o dinheiro dos contribuintes conseguem ludibriar as autoridades e fazem fortunas que nunca os nossos tribunais conseguem descobrir, para fazerem a sua justiça. Presentemente estamos a assistir na Assembleia da República, a muitas discussões de tempo perdido com assuntos fracturantes da nossa sociedade, que pouco diz respeito à grande maioria das populações que estão preocupadas com a situa-

ção difícil que atravessamos Os portugueses não estão interessados no protagonismo do governo ou das oposições com questões estéreis sem resultados que não combatam a situação económica e financeira deste País. Os portugueses isso sim estão preocupados com a criação do emprego, com o apoio às pequenas e médias empresas, apoio à agricultura, floresta e pescas e o apoio às pessoas idosas que tem reformas entre duzentos e quarenta a quatrocentos euros, que neste ano de 2010,tiveram em média um aumento de doze cêntimos por dia!... Para onde foram os valores morais e de solidariedade para com as pessoas que o governo tanto apregoa? Estaremos como há quase cem anos a criar situações fracturantes de divisões na nossa sociedade, com libertinagem, falta de ordem, insegurança das pessoas e bens, assaltos e descrença na classe política e na justiça? Às pessoas que governam este País, basta de tantas mentiras, manhosices, hipocrisia, arrogância falta de justiça, falta de humildade, pensando sempre em primeiro lugar nos seus interesses pessoais e na sua clientela partidária. Que credibilidade têm aquelas frases bonitas que são transmitidas pelos políticos aos seus concidadãos como Amor, Fraternidade, Felicidade e Justiça Social, quando sabemos que há milhões de pessoas e famílias a passarem dificuldades tremendas que continuam à espera que estes mesmos políticos passem das bonitas palavras aos actos e deixem de esbanjar dinheiros em acontecimentos supérfluos e desnecessários com dinheiros dos contribuintes. Com parte destes milhões que os governos gastam em eventos de propaganda que nenhum

desenvolvimento traz ao País, não seria mais sensato, justo e humano investir estes milhões no apoio à natalidade e à família? Ou será que com a aprovação do aborto e do casamento dos homossexuais os nascimentos de crianças começam a estar em vias de extinção? Para o Primeiro-ministro a aprovação do casamento dos homossexuais, palavras suas, “foi um dia histórico para o nosso País.” As crianças são o bem mais precioso e fundamental dum povo, são os futuros governantes, operários, engenheiros, médicos, cientistas, agricultores, etc. que amanhã irão dar continuidade a uma nação com mais de oito séculos de existência e é um investimento que exige muito trabalho, sacrifício, arrelias, amor e carinho da parte dos seus progenitores, onde os governantes aí sim, deverão aprovar uma lei histórica para colmatar a falta de apoios que não tem sido dado à família. O investimento de apoio à família não é como construir uma ponte, uma estrada ou um TGV pois só ao fim de dezoito, vinte ou mais anos se começam a tirar os proveitos para a sociedade e para o Pais. A pessoa humana deverá estar acima de todos os deficits. Qual será o futuro dos nossos jovens, onde há dezenas de milhares com cursos universitários concluídos e sem emprego e outros que continuamente estão a sair das escolas e universidades sem verem uma luz ao fim do túnel. Estaremos a caminhar para um país do terceiro mundo? A democracia como todos sabemos, apesar de todos os seus defeitos é dos melhores sistemas políticos que existe. Mas para que uma democracia seja liderada com um mínimo de justiça e dignidade terá que haver da parte da classe política que está no topo, desde um presidente de Junta, pre-

sidente de Câmara, Governador civil, Deputados, Ministros, Primeiro-ministro ao Presidente da República, sentido de responsabilidade, honestidade, humildade dos cargos que exercem, sem arrogância, prepotência, criando condições para que os seus concidadãos se sintam em plenas condições de igualdade e oportunidades para poderem conseguir os seus objectivos económicos e sociais, pois um país em democracia não pode ser uma coutada para alguns e um inferno para outros. Com todos estes disparates que se têm feito desde a entrada de Portugal na Comunidade Europeia, é vulgar ouvir-se dizer que o nosso País não pode ir para a bancarrota, e podem-se fazer asneiras quanto basta, mas também não nos podemos esquecer que nesta Europa já ruíram vários Impérios e quando esta Comunidade está à beira de vinte e cinco milhões de desempregados e quando os países começam em convulsões sociais, cada país começa por querer resolver os seus problemas à sua maneira. O que aconteceu com a cimeira de Copenhaga? O que está a acontecer com a guerra e polémica do aumento dos salários das eurocratas em Bruxelas? Nós, funcionários da União Europeia, não temos culpa desta crise. Trabalhadores, desempregados e gente em condições económicas e sociais difíceis que a paguem. A isto se chama democracia. Se este sistema de democracia continuar no salve-se quem puder, os mais desfavorecidos com a falta de pão, casa, emprego, saúde, educação e justiça, sem meios sociais de sobrevivência, sentirão a tentação de criar meios de manifestações graves contra os seus governantes, face a tantas dificuldades económicas e sociais que não conseguem ultrapassar. AMADEU COSTA VENTURA

PRATIQUE DESPORTO, DESPORTO FAZ BEM À SAÚDE


CIDADE 3

14/01/2010

“Ajuda a Rute a Ajudar os outros” Assembleia de Freguesia de Tondela termina 2009 com convívio

Até ao dia 31 de Dezembro de 2010, comemora-se o ano Europeu da Pobreza. Tendo esse lema como motivação, um grupo de alunos, da Escola Secundaria de Tondela, encontra-se a realizar um projecto de intervenção social. Pretende-se com esse projecto ajudar o maior número possível de famílias carenciadas do nosso Concelho, a fim de procurarmos minimizar o seu índice de pobreza. A par de todo este projecto, está o Espaço Social – Loja Rute, situado na Av. Dr. António José de Almeida, em Tondela, (junto à Igreja Evangélica Baptista), destinado a ajudar pessoas carenciadas através da doação de bens alimentares e roupa. Devido à sua recente criação, e à ausência de qualquer tipo de auxílio), aquele espaço necessita de apoios para continuar a sua missão. Assim sendo, este grupo de alunos pretende organizar, simultaneamente, duas campanhas solidárias, relativas a roupa e a bens alimentares. A primeira já se encontra a decor-

rer, encontrando-se alguns caixotes distribuídos pelo Concelho, nomeadamente em Tondela, nas diferentes Rosicar’s, na associação de Vila Nova da Rainha e nos supermercados de Molelos e do Botulho. Os caixotes permanecerão nos referidos locais até 5 de Fevereiro de 2010. A recolha de bens alimentares será efectuada em alguns supermercados, apenas aos fins-de-semana, uma vez em cada estabelecimento. Todos os bens recolhidos durante esta campanha serão encaminhados para o espaço Social – Loja Rute, sendo posteriormente entregues a quem mais precisa. A pobreza existe, não é apenas ilusão, e se há quem tenha muito por onde escolher, há também quem não tenha nada para comer. AUXILIE! SEJA SOLIDÁRIO COM AQUELES QUE POUCO OU NADA TÊM! ESCOLA SECUNDÁRIA DE TONDELA RUTE MANEIRA

CÂMARA DE TONDELA DISPONIBILIZA FRUTA ÀS ESCOLAS DO 1.º CICLO O problema da obesidade infantil tem vindo, a apresentar valores crescentes e preocupantes. Assim sendo, a promoção da Saúde na escola assume um papel notório no desenvolvimento físico, psíquico, social, emocional e afectivo da criança. Consciente destas problemáticas a Câmara de Tondela apresentou ao Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas (IFAP) uma candidatura ao Regime de Fruta Escolar (RFE), Portaria n.º 1242/2009, tendo a mesma sido aprovada. Nesse sentido, a Câmara de Tondela irá fornecer e disponibilizar frutas (maças, pêras, laranjas, tangerinas e bananas) às escolas do 1º ciclo do Concelho e aos mais de 1000 alunos que frequentam essas escolas. São mais de sete mil euros atribuídos pelo IFAP - Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas, a este município que permitem duas disponibilizações semanais de fruta escolar, para 20 semanas do presente ano lectivo. O objectivo do Regime de Fruta Escolar é promover hábitos de consumo de alimentos benéficos para a saúde das populações mais jovens e para a redução dos custos de saúde associados a regimes alimentares menos sau-

TEXTO E FOTOS: ARMÉNIO PEREIRA

dáveis, não substituindo programas já existentes, como o do leite escolar, nem a distribuição de fruta nas refeições escolares. Porque “Uma população saudável é uma população alegre e produtiva.” a Câmara de Tondela tem vindo ao longo dos anos lectivos anteriores, a implementar medidas no âmbito da promoção da saúde nas Escolas e Jardins de Infância do Concelho com o objectivo de educar para comer bem e de forma saudável a salientar: · Contratação dos serviços de uma Nutricionista; · Acções de Formação sobre Alimentação, Higiene e Segurança Alimentar em meio Escolar”; · Colaboração no Projecto Educação para a Saúde – Dia da Fruta do Agrupamento de Escolas de Tondela, através da distribuição de 1 peça de fruta da época a todos os alunos; · Colaboração com a Escola Secundária com 3º Ciclo de Molelos na comemoração do “Dia Mundial da Alimentação” através da distribuição de fruta aos alunos.

O

s membros que fazem parte da Assembleia e da Junta de Freguesia de Tondela promoveram no final de 2009 um jantar convívio num dos restaurantes desta cidade, uma inicia-

TEXTO: ARMÉNIO PEREIRA

No espaço de tempo compreendido entre o dia 04 e o dia 10 do corrente mês de Janeiro, os Bombeiros foram chamados para 157 ocorrências. Nestas ocorrências participaram 269 solda-

dos da paz que saíram 166 vezes com viaturas, percorreram 9.292 quilómetros e demoraram nestas operações 301,02 horas. No que diz respeito a doentes transportados o seu número foi de 181.

Polifónico da Casa do Povo de Tondela. Uma surpresa que ninguém estava à espera e que ajudou a alegrar ainda mais os membros da Assembleia de Freguesia de Tondela que procura assim também para uma maior abertura deste órgão deliberativo em perfeita harmonia que é o órgão executivo composto pela Junta de Freguesia de Tondela.

Feira Outlet

GABINETE DA EDUCAÇÃO ASSESSORA DA VEREAÇÃO RAQUEL NUNES

SOS – BOMBEIROS

tiva que tem sido habitual ao longo dos últimos anos e que corresponde à ultima sessão de trabalho de cada ano. O presidente, José Manuel Mendes foi o anfitrião deste convívio desta acção que decorreu com total alegria e que já no final os presentes neste jantar e todos os outros que estavam no restaurante puderam ouvir as janeiras cantadas pelo Coro

O

pavilhão do Estádio João Cardoso receberá nos próximos dias 15, 16 e 17 de Janeiro de 2010 um feira de outlet (liquidação de stocks) que visará a

comercialização de vestuário, calçado, têxteis, lares e acessórios de moda. A organização está a cargo de uma empresa de Aveiro, com a colaboração da Associação Comercial de Viseu (Delegação de Tondela), onde os comerciantes locais também poderão estar representados com os seus produ-

tos gratuitamente. Esta é uma excelente oportunidade para que nesta altura de saldos possam escoar os seus produtos do armazém e assim proporcionar às pessoas de Tondela uma excelente oportunidade de adquirir as mais variadas peças a preços bastante convidativos.


4 REPORTAGEM

14/01/2010

Vila Nova da Rainha

As várias facetas de um correspondente de 80 anos TEXTO E FOTOS: ARMÉNIO PEREIRA

A

ntonino Coimbra dos Santos completou esta segunda-feira, dia 11 de Janeiro de 2010, 80 anos de idade, uma idade bonita e que o nosso correspondente na freguesia de Vila Nova da Rainha apesar de tudo tem a felicidade de não aparentar. Casado com Elsa Gonçalves da Silva, tem três filhos, todos a morarem na zona da grande Lisboa, Maria Filomena da Silva Santos, Júlia Gonçalves Coimbra e Carlos Manuel Gonçalves Coimbra. Tem também cinco netos, a mais velha, Susana Mafalda, 31 anos é já quadro superior de uma prestigiada instituição bancária nacional. Depois seguem-se os outros mais novos, Marco e Pedro Mota, Ana e Catarina, contando esta com apenas três anos de idade. O Sr. Antonino não estudou também eram poucos aqueles que o faziam para quem nasceu no inicio da década de trinta mas a vontade de aprender acompanhou-o, desde sempre, cultivando uma paixão pelos livros que ainda hoje tem e que lhe tem permitido aprender muito daquilo que os bancos da escola não lhe puderam dar. O correspondente do Jornal de Tondela em Vila Nova da Rainha ja dedicou pelo menos 60 anos de vida à sua terra natal, dos quais metade, especifica-

mente à comunicação social local, com colaboração assídua no extinto Noticias de Tondela, no Jornal da Beira e no actual Jornal de Tondela. Mas, Antonino Coimbra dos Santos como pessoa dinâmica que sempre foi e com vontade de experimentar outras lides esteve ligado a arbitragem no distrito de Viseu, distribuindo o resto do tempo que lhe sobrava do trabalho no campo ou em qualquer outro lado, acompanhando a vertente cultural, desportiva, recreativa, social e religiosa da sede da freguesia e da Gândara. O Sr. Antonino gosta de escrever de ler também, possuindo um pequeno arquivo em casa com leituras muito diversas e onde se pode aprender um bocadinho de tudo, “para além disso considero-me um amigo íntegro da aldeia que me viu nascer

FICHATÉCNICA

Registo na DGCS nº 109 629 Depósito legal nº 54581/92 Semanário Regional Independente (Fundado em 10/08/1989) DIRECTOR: Manuel Ventura da Costa E-mail:mventuracosta@sapo.pt REDACÇÃO Arménio Pereira E-mail: armeniopereira@mail.telepac.pt PAGINAÇÃO E MONTAGEM Angelo M. S. Ferreira

e a qual dediquei algum tempo de investigação das suas raízes, contando com o apoio do falecido Dr. Manuel Malheiro do Vale e da professora Maria Irene Gonçalves Mota…”. Estas pesquisas foram feitas em Lisboa, na Torre do Tombo, com a colaboração dos fidalgos da Casa Graciosa de Coimbra e do Mosteiro do Lorvão, ficando assim a conhecer paulatinamente as origens de Vila Nova da Rainha. Antonino Coimbra dos Santos gosta de dialogar, conversar das diferentes dimensões da vida, respeitando os valores que o ser humano comporta. Gosta da paz e da concórdia, tranquilidade e tolerância. Em 2006, foi um dos elementos que fez parte do projecto editorial elaborado pela ACERT, denominado “A Marca Humana” em que esta instituição

cultural evocava a memória colectiva e individual de um povo espelhado nas 26 freguesias do concelho de Tondela. Em 13 de Julho de 2009, a jornalista Marta Catarina, publicou uma entrevista no Diário de Viseu, integrada numa série de trabalhos jornalísticos que esta profissional levou a cabo nessa altura. Todas as experiências vividas marcaram este homem positivamente, em especial aquelas que fizeram ao longo dos anos com que a aldeia onde sempre viveu fosse crescendo de forma sustentada. Este amigo destaca também um retiro religioso que fez há algum tempo no Centro Pastoral e Diocesano de Viseu que o ajudou a crescer interiormente e que o aproximou em definitivo “daquele que dirige a minha mente”. Antonino Coimbra dos Santos afirma também que nada ganhou em tudo que se meteu e que contribuísse para o desenvolvimento da sua terra a não ser, “o gozo, divertimento e algumas amizades…”. O nosso correspondente recorda com saudade o futebol, o folclore, os bailes nos anos 60 e 70 nos tempos que a electricidade ainda não tinha chegado a Vila Nova da Rainha, como sendo as actividades que davam mais prazer aos seus habitantes. Foi dentro deste espírito que foi criada em 1979 a Associação Recreativa Cultural Humanitária, instituição social que ajudou

a criar, “o meu aplauso para aqueles que comigo trabalharam e um desejo de paz no além para os que ajudaram a fundar tão nobre lugar de lazer como e a nossa associação”. Infelizmente nem sempre o trabalho comunitário merece a compreensão devida e por isso mesmo a sua acção foi alvo de algumas ambiguidades e indiferenças, “apesar da isenção de qualquer outro interesse senão o de servir a nossa freguesia…”. O desempenho da missão do Sr. Antonino de informar todos os seus conterrâneos residentes em Portugal e no estrangeiro do que se vai passando e levado muito a sério. Por isso mesmo e que numa altura tão especial ele lhes dedica uma palavra muito especial: “Gostaria de deixar uma mensagem de paz, gratidão a todos os que esperam ansiosamente pelas minhas notícias, quero também agradecer aos

COLABORADORES Eng.º Hélio Bernardo Lopes, Dr. Cílio Correia, Dr.ª Marta Catarina Rosa, Maria da Conceição Marques Correia, Prof. Sérgio Carvalho, Dr. Leonel Marcelino, João A. Ventura da Costa, Artur Jorge Amaral Leitão CORRESPONDENTES Dr. Elisio Gomes de Matos (Barreiro de Besteiros), Mário Correia Antunes (Canas de Santa Maria), Henrique Marques Gonçalves (Caparrosinha), Optacilio de Matos Fragoso (Cortiçada), Herminio Henriques (Corveira), António Lopes de Sousa (Ermida), António Pais Ferreira (Lobão da Beira), José da Cruz Mendes (Mosteiro de Fráguas), Rodrigo Marques Xavier (Parada de Gonta), Amadeu Dias dos Santos (Tonda), Antonino Coimbra dos Santos (Vila Nova da Rainha), Manuel Francisco de Figueiredo (Vilar de Besteiros), Paulo Manuel L. Pereira da Fonseca (C. de Besteiros), Ana Maria de Almeida Simões (Lajeosa do Dão), Joaquim VIegas Conceição (Freimoninho), José Manuel Gomes Ferreira (Coelhoso), Eduardo Pereira Marques (Mouraz), Fausto Varela Macedo (Alvarim) PROPRIEDADE / ADMINISTRAÇÃO COMPOSIÇÃO SEDITON - Soc. Editora Tondelense, Lda Registo na DGCS nº 215 348 - Nº Cont. 502468076 Detentores com mais de 10% do Capital da Empresa, Eduardo António Ferreira Marques Arménio Ferreira Marques R. Dr. Marques da Costa Apartado 97 - 3461-909 Tondela E-mail: jornaldetondela@mail.telepac.pt Site: jornaldetondela.com.sapo.pt

leitores de outras freguesias que me acompanham e felicitam. Não deixarei de fora os que lêem os meus escritos apenas para me criticarem. Também e ainda um apelo aos responsáveis das instituições para e n t r e g a r e m atempadamente os seus conteúdos para divulgação no Jornal de Tondela. Que ninguém ignore a importância na divulgação e promoção das instituições da freguesia”. Neste contexto, Antonino Coimbra dos Santos agradece a dedicação do presidente da Junta de Freguesia na colaboração com o correspondente, aproveitando também para desejar a todos um bom ano de 2010 cheio de solidariedade, tolerância e amor na relação com os outros. “O tempo é para nos despirmos de preconceitos…”, afirma o nosso correspondente em Vila Nova da Rainha.

IMPRESSÃO CORAZE - Oliveira de Azeméis Telef.: 256 600 580 - Fax: 256 600 589 E-mail: grafica@coraze.com ASSINATURAS E PUBLICIDADE Eduardo A.F. Marques TELEFONE: 232 822 137 FAX: 232 821 118 ASSINATURAS ANUAL (52 nºs) - NACIONAL = 25,66 Euros (c/IVA) ANUAL (52 nºs) - ESTRANGEIRO(Europa) = 54,60 Euros (c/IVA) ANUAL (52 nºs) - ESTRANGEIRO(Resto Mundo) = 67,70 Euros (c/IVA)

Avulso = 0,60 Euros (c/IVA) Números atrasados = 2,00 Euros (c/IVA) Dia de Saida: Quinta-Feira TIRAGEM NESTA EDIÇÃO 3.000 Exemplares ASSOCIADO DA

Jornal de Tondela, como orgão de informação independente, apartidário e apolítico, está aberto à participação de todos os cidadãos, pelo que a sua colaboração reflecte apenas ideias pessoais que não vinculam o estatuto editorial do Jornal.


CIDADE / CONCELHO 5

14/01/2010

Tondela

Montarias promovidas pelo CCPCT continuam a prestigiar o concelho

TEXTO E FOTOS: ARMÉNIO PEREIRA

O

Clube de Caça e Pesca do Concelho de Tondela (CCPCT) organizou no último sábado, dia 9 de Janeiro, a primeira montaria ao javali do presente ano, com a habitual alegria que as caracteriza, fruto do empenho dos seus promotores. Estiveram presentes cerca de 110 caçadores, vindos do concelho de Tondela, Viseu, Santa Maria da Feira, São João da Madeira, Porto, Ovar, Aveiro, Figueira da Foz, Coimbra, Batalha, Lisboa, Esmoriz, Estarreja, Águeda, Guarda, Trancoso, Figueira de Castelo Rodrigo e Santa Comba Dão. A concentração dos monteiros iniciou-se pela manhã gelada de sábado, na sede do CCPCT, momento este aproveitado para prepararem os estômagos, pois a aventura no mato exige sempre o dispêndio de energias e que os levaria a abaterem cinco porcos numa mancha situada nos terrenos da

zona de caça municipal. Antes da partida em carrinhas para o local da montaria foram sorteadas as portas para o melhor posicionamento dos caçadores e foi designada como directora da montaria a única mulher presente, Ana Pereira, do Barreiro de Besteiros. As matilhas dos cães que auxiliaram a caçada, desempenhando o papel fundamental de empurrar os animais dos seus esconderijos foram a matilha Almeida, de Mangualde, Brinca, de Nagosela, Viriato, de Viseu, Varosa de Vila Nova de Paiva e Pimpão, de Tondela. Antes do almoço/jantar que foi servido no refeitório da Câmara Municipal de Tondela onde foram pendurados os troféus da montaria, altura em que o veterinário municipal, Dr. Florindo, procedeu à vistoria e recolha de sangue para testar as boas condições dos animais legalmente exigíveis. O leilão dos bichos só teve lugar depois da refeição servida para cerca de 135 pessoas, confeccionada com a mestria que estas situações recomendam e para o desempenho desta tarefa nada melhor do que confeccionar uma

refeição de características caseiras que deixou os presentes rendidos à sua qualidade. A D. Florinda de Vila Nova da Rainha esmerouse e o resultado final foi que todos tiveram direito a uma refeição espectacular, prestigiando assim ainda mais o bomnome do concelho de Tondela para quem nos visita de longe e que convém que leve para as suas terras boas recordações. No final do almoço/ jantar, o presidente do CCPCT, José Coimbra teve oportunidade de agradecer a presença de todos, pedindo desculpa por qualquer imprevisto que pudesse ter ocorrido, realçando contudo o objectivo de continuar a caminhar pela via do aperfeiçoamento para que as próximas edições sejam sempre melhores. A vontade é que todos aqueles que participam nas montarias do CCPCT pela primeira vez o façam de novo, ou os que já vieram várias vezes continuem a vir e essa mensagem teve como porta-voz o próprio filho do presidente, Gabriel Oliveira, uma criança de apenas 5 anos de idade. Este apelou mesmo

que os amigos do pai voltassem para participarem na 2ª montaria que se realizará no próximo dia 6 de Fevereiro de 2010. O leilão dos javalis que teve lugar no final do dia na sede do clube decorreu com muito frio junto ao local onde eles estavam pendurados, este momen-

to foi conduzido pela directora da montaria Ana Pereira. Os porcos tiveram como destinatários depois de leiloados, o Centro Social de Vila Pouca, Luís Brás (Couço), Fernando Santos (Arada – Ovar), Custódio Costa (Castelões) e Tiago Coelho tam-

bém (Arada – Ovar). Parabéns, ao Clube de Caça e Pesca do Concelho de Tondela por continuar a prestigiar o concelho de Tondela e receber da melhor forma quem nos visita dos mais variados pontos do país para a promoção de iniciativas deste género.

PROFESSORES E ALUNOS DA ESCOLA EB 2,3 PROF. DR. MOTA PINTO, NA POLÓNIA

No âmbito do Projecto Comenius “Os Jovens no séc. XXI: entre dificuldades e expectivas” do Programa para a Aprendizagem ao Longo da Vida, da União Europeia, professores e alunos da Escola E.B. 2,3 Prof. Dr. Mota Pinto, da Lageosa da Dão, irão deslocarse à cidade de Strzeleczki, na Polónia, entre os dias 18 e 22 deste mês, a fim de participarem no IV Encontro Comenius de Parcerias entre Escolas. Desta feita, a escola anfitriã será a escola coordenadora - Gimnazjum w Strzeleczkach- em Strzeleczki que, como já vem sendo hábito, receberá professores e alunos das quatro escolas parceiras. Estes encontros têm vindo a

revelar-se uma oportunidade singular e extraordinária para os nossos alunos contactarem com povos e culturas diferentes, promovendo deste modo valores essenciais como a tolerância e a solidariedade no espaço Europa. É igualmente uma ocasião única para dar a conhecer o trabalho que professores e alunos têm vindo a desenvolver no âmbito deste projecto, bem como a nossa escola e a nossa região. Por fim, é essencial referir que para desenvolver este projecto, foi atribuída à escola uma subvenção da Agência Nacional para o Programa Europeu para a Aprendizagem ao Longo da Vida. DULCE FERNANDES


6 CONCELHO

14/01/2010

Lobão da Beira ANTÓNIO PAIS FERREIRA

NOITE FIM DE ANO A noite de fim de ano, foi bastante calma. Nas associações, juntaram-se alguns sócios e amigos a fim de confraternizar e de esperar a chegada de 2010. As ruas encontravam-se quase desertas. Ao aproximar-se a passagem de ano, com certa euforia, saiu-se à rua para ouvir tiros e ver muito fogo de artificio, como que, fazendo esquecer os males por que se terá passado em 2009. Era hora de receber bem, o que começava. Dele se espera saúde, amor, alegria, partilha. Enfim um nunca acabar de coisas boas e agradáveis que possam dar sentido á vida e gosto de a gozar. Por todos, 2010 seja louvado e bem vindo…

CANTARES DE JANEIRAS Por fim, volvidos que foram os dias de Natal, teremos de quedar-nos perante a verdade. Os cantadores de Janeiras

andaram por aí, fazendo recordar os bons tempos em que se saudava, cantando, alegremente o Natal. Trocava-se amor, sorrisos, havia festa e celebrava-se o nascimento de Jesus Cristo.

FALECIMENTOS Com a bonita idade de 94 anos, faleceu Maria da Piedade Correia. Viúva há 10 anos de Reinaldo Dinis Bandeira, era mãe de Fernando Manuel, Maria de Fátima, António Jorge e Carlos Alberto Correia Bandeira. Deixa 6 netos. Do casal Fernando há 1 bisneto e 2 do António Jorge. Maria da Piedade, viveu na rua do soalheiro em Várzea, sendo aí tratada pelos familiares, enquanto a necessidade o exigia. Nos últimos tempos esteve com seu filho, nora e neta e bisneto, em Nandufe. Passaria pelo Hospital Cândido Figueiredo, Tondela, em tratamento, podendo encontrar-se em Nandufe para visita, o que

faziam muitos conterrâneos. O seu estado de saúde agravou-se, vindo a ser internada em Viseu. Faleceu em 31 de Dezembro 2009, no hospital S. Teotónio. Seu corpo esteve em câmara ardente na capela de S. Simão. Pelas 15,30 horas do dia 02/01, foi-lhe celebrada Santa Missa de corpo presente, indo a sepultar no cemitério da freguesia. No seu funeral participaram muitos familiares e amigos, que fizeram a caminhada de saudade. Sua urna teve a honra de cobertura com a bandeira do Sporting de Nandufe, onde o Fernando (filho) foi obreiro, Associado/director. Paz á sua alma. Aos enlutados os nossos muito sentidos pêsames. Com 69 anos de idade faleceu no dia 09/10/10 na sua residência em Viseu, Reinaldo Adriano Correia Lopes Pinto. Era irmão de: Manuel António, Francisco José, José Arménio, Fernando Jorge, e Raquel

Maria Manuela de Figueiredo Almeida NOTÁRIA NIF: 128 291 990 Av. Dr. António Manuel Tenreiro da Cruz, n.º 54

JUSTIFICAÇÃO NOTARIAL

Certifico, narrativamente para efeitos de publicação que por escritura exarada de folhas 102 a folhas 103 verso do livro de notas número 100-I, deste Cartório, Isidoro dos Santos Ferreira e mulher Maria Alda de Jesus Longra dos Santos, casados sob o regime da comunhão de adquiridos, naturais do concelho de Tondela, ele da freguesia de Mosteirinho e ela da freguesia de Guardão, ondem residem na Rua Principal, 198, lugar de Jueus, se declaram donos e legítimos possuidores dos seguintes bens, sitos na freguesia de Guardão, concelho de Tondela, omissos na Conservatória do Registo Predial de Tondela: Um: Um terço indiviso do prédio rústico, sito no Lameiro Souto ou Lameiro Santo, composto no seu todo por semeadura e mato, com a área de setecentos metros quadrados, que confronta do norte com José Gregório Marques, do sul com António Ferreira, do nascente com João Marques Ferreira e do poente com António Ferreira Longra, inscrito na matriz, em nome de Gracinda de Jesus da Silva, da herança de Maria Augusta de Jesus Longra e da herança de Adeosinda da Glória Ferreira - Cabeça de Casal, sob o artigo 2059. São compossuidores deste prédio os herdeiros de Maria Augusta de Jesus Longra e de Adeosinda da Glória Ferreira, a primeira que foi viúva e a segunda solteira, maior, residentes que foram em Guardão. Dois: Rústico, sito na Lomba da Pereira, composto por semeadura, com a área de duzentos metros quadrados, que confronta do norte e nascente com José Jerónimo Marques, do sul com Manuel Ferreira e do poente com José Longra Marques Ferreira, inscrito na matriz, em nome de Gracinda de Jesus da Silva, sob o artigo 2516. Que adquiriram os mencionados bens em mil novecentos e oitenta e seis, então já casados, por compra que deles fizeram à mencionada Gracinda de Jesus da Silva, solteira, maior, residente em Castelo Branco, sem que no entanto ficassem a dispor de qualquer título formal, que lhes permita efectuar o seu registo na Conservatória do Registo Predial, sendo certo porém, que sempre têm exercido os poderes de facto correspondente ao direito de propriedade, sem interrupção, fruindo como donos as utilidades possíveis, à vista de todos e sem discussão nem oposição de ninguém. Está conforme o original. Tondela, 7 de Janeiro de 2010. A colaboradora da Notária, devidamente autorizada para a prática deste acto, Maria Inês Loureiro Dinis dos Santos. (assina) (JORNAL DE TONDELA, 14 DE JANEIRO DE 2010)

Maria Correia Lopes Pinto. Reinaldo, bancário na reforma, sofria de doença muito séria que deu origem à sua morte. Homem de trato cortês, é o primeiro dum grupo de irmãos que vêem partir o amigo e uma referência. Seu corpo esteve em câmara ardente na capela de S. João onde foi celebrada santa missa pelas 15,oo horas, indo a sepultar no cemitério, onde há algum tempo repousam seus pais Adriano e Stela Pinto. Uma tarde fria, não deixando de ter, no seu funeral, muitos ouros familiares e amigos. O Senhor lhe dará o descanso merecido. Aos familiares em sofrimento, os nossos sentidos pêsames.

NESTE JANEIRO A NEVE SURGIU Num domingo de manhã calma, a neve apareceu com alguma intensidade. Na realidade, não deixou grandes marcas, porque ao mesmo tempo que ia caindo, a não ser em placas outros recantos mais sombrios, de imediato desaparecia. A admiração da gente mais jovem foi visível. São ocasiões não muito normais, mas gostámos. Quanto aos mais idosos, não foi provavelmente o melhor. Fazia muito frio.

GRANDE ACIDENTE NA AVENIDA JOÃO DE DEUS Grande pelo aparato. Na avenida João de Deus, da qual não gostaríamos de fazer alarde tão breve, na sexta-feira pelas 09,00

horas, um veículo por motivo de grande quantidade de geada, gerada na estrada por água, não saneada devidamente, embateu. Momentos depois outro carro no mesmo sentido, colidiu com o acidentado, indo este esbarrar-se num carro da GNR, presente no local. Não houve registo certamente, de acidentes pessoais, mas as mossas ficaram. Após o acontecido, foram colocados novos sinais para que mais nada houvesse. Foi colocada por lá, uma razoável quantidade de sal. Município e presidente da Junta, deslocaram-se ao local a fim de serem tomadas as providências necessárias. E isso já provocou o seu efeito, na medida em que obras de reparação, estão em curso por pessoal da Câmara. Previa-se que em qualquer momento isto viesse a acontecer. Tantas vezes o referimos. Sabemos que da junta foram apresentados os problemas sobre o caso. Agora, se despesas houver, por elas, quem responde? Coisas que não deviam acontecer.

ASSEMBLEIA-GERAL CASA DO POVO

dia 10, domingo, cumpridos que foram os seus estatutos, iniciou-se a Assembleia-Geral. O presidente da Assembleia, cumprimentou os presentes e de imediato passouse à leitura da acta da reunião anterior. O Presidente da direcção Cláudio André elaborou um plano de actividades possível, para cumprimento no ano de 2010. Arrojado, para um orçamento limitado, (1.760 •). Todavia, entende a Direcção, com ajudas ocasionais e pontuais, o mesmo possa executarse. A continuidade de obras nos quartos de banho, manutenção do edifício, levantamento do património da CP, possível recolha do que possa figurar num museu a criar, reinicio da escola de música, encontro de poesia, passeio/anual com os associados de quota em dia, encontro de musica tradicional, comemoração do aniversário da sua criação, um magusto e encontro de cantadores de Janeiras, são pontos a referenciar. Tudo pode ser levado a cabo, assim a comunidade se ajuste aos objectivos dos dirigentes de uma associação com longas décadas vividas, em prol da freguesia.

Pelas 15,00 horas do

ANTÓNIO FIGUEIREDO

ORTOPEDISTA

CONSULTAS EM PARADA DE GONTA ÀS TERÇAS FEIRAS PELAS 15 HORAS Telem.: 967 851 889


GERAL 7

14/01/2010

CORREIO DOS LEITORES FOI NA MISSA DO GALO! O PADRE NEGOU A COMUNHÃO AO MEU FILHO.

Convívio sportinguista na sede do núcleo

Era a noite de Natal! Depois de consoarmos, distribuímos as prendas e corremos, toda a família, para a Igreja. Era uma noite especial, nasceu Jesus! O meu filho não podia com tanta ansiedade, aguentou o sono e esperou até à hora da missa para o beijar! Nessa noite também me pediu para comungar e eu permiti. O meu filho chama-se Sandro, tem 11 anos e é portador de Síndrome de Aspergen, uma forma de autismo ligeiro. Nessa noite quando se preparava para receber a comunhão o padre negou-lha, virando-lhe as costas, deixando-o perdido e sozinho, em frente ao altar e ao Jesus que o meu filho tanto ama. Nunca esquecerei o seu olhar! Porquê esta atitude Sr. Padre? Porque o Sandro lhe perguntou o que era isso que lhe estava a dar? Não conhece a curiosidade natural e saudável de uma criança? Não seria a sua obrigação deslindar os mistérios de Deus? O mesmo que disse “venham a nós as criancinhas”. Pois acabou de afastar mais uma Dele, pois como posso explicar ao meu filho revoltado que Deus é bom e misericordioso, tratando a todos por igual mas sempre atento às diferenças. O Sandro realizou a primeira comunhão e a profissão de fé na sua Igreja, como pode justificar a sua acção dizendo e passo a citar: “ele não tinha consciência para a receber”. Se o Sr. padre pensa que nos estragou o Natal, desengane-se! Foi muito bom graças a Deus! LITRELA, 12 DE JANEIRO DE 2010 CARLA MARISA FONSECA SANTOS

FEIRA OUTLET

(LIQ UID AÇÃO DE ST OCKS) (LIQUID UIDAÇÃO STOCKS)

VESTUÁRIO, CALÇADO, TEXTEIS, LAR E ACESSÓRIOS... BOAS CONDIÇÕES PARA OS COMERCIANTES LOCAIS

TEXTO E FOTOS: ARMÉNIO PEREIRA

O

Núcleo Sportinguista do Concelho de Tondela continua a desenvolver actividades dignas de registo, tendo no final de 2009, reunido a família dos associados desta colectividade para a habitual ceia de Natal. Este convívio que teve lugar na sede do NSCT

juntou cerca de 60 pessoas com os membros da direcção presentes, o presidente, Carlos Bernardes e os incansáveis Joaquim Matos e Lúcia Matos sem menosprezar os restantes elementos dos órgãos sociais. A direcção do núcleo fez questão de salientar a presença de um casal de sportinguistas, naturais de Molelos, mas a residirem em Lisboa há muitos anos e que assim que souberam da realização deste jantar convívio na época

natalícia tudo fizeram para estar presentes e partilharem a alma sportinguista dos adeptos. Nos próximos meses a direcção do NSCT prepara-se para desenvolver mais actividades com o objectivo de aproximar ainda mais a família do Sporting Clube de Portugal, incluindo o apoio da sua equipa de futebol, contribuindo assim para a promoção das iniciativas que são realizadas no país para todo o universo sportinguista.

DIAS 15, 16 E 17 DE JANEIRO (SEXTA-FEIRA, SÁBADO E DOMINGO)

PAVILHÃO DO ESTÁDIO JOÃO CARDOSO CONTACTOS: TLF.: 232 813 648 * TLM: 919 538 091

PUBLICIDADE? SÓ NO JORNAL DE TONDELA!

NEUR OL OGIA NEUROL OLOGIA DR. PETER GREBE

TRATAMENTO DE ENXAQUECAS/CEFALEIAS DOENÇAS DO SISTEMA NERVOSO

CONSULTAS E MARCAÇÕES Tondelmédica Telef.: 232 821 815 Rua Dr. Flausino Torres - Tondela

PAULA M. PENEDOS MÉDICA DENTISTA

CONSUL TAS TODOS OS DIAS ÚTEIS CONSULT ACORDO C/ SAMS ENFERMÉDICA-Tel.: 232 813 556 Largo Visconde de Tondela (Finanças) - TONDELA


8 OPINIÃO

14/01/2010

Tributo a Tondela

Á SOMBRA DO NEGRILHO (XXIV)

A Sou filha desta Cidade De entre muitas a mais bela Fica aos pés do Caramulo E de seu nome Tondela.

A lei faz-se cumprir O melhor é não errar No Palácio da Justiça Está o Juiz para nos julgar.

De Vila fez-se Cidade Foi crescendo devagar Para isso acontecer Foi preciso trabalhar.

Faz parte da nossa terra O Soldado Desconhecido Aqueles que tombaram na guerra Nunca serão esquecidos.

Tem a Igreja Matriz Com a sua cruz lá bem alta O Distrito é Viseu A Região Beira Alta.

Para tratar da educação Tem boas e novas escolas De manhã podemos ver Os jovens com as sacolas.

A Estátua do Emigrante Tanta polémica causou Pois na hora da criação O artista o desnudou.

São os Soldados da Paz Com mérito e valorosos Os Bombeiros de Tondela São grandes e corajosos.

Há a Fonte do Outeiro E a Maria da Fonte Tem um olhar para o rio Outro olhar para o monte.

Fizeram novas estradas Que vieram embelezar Trazendo muitos turistas Que a vêm visitar.

O Carmo e o Calvário Uma Igreja outra Capela As duas fazem parte Da história de Tondela.

Cumprimos a tradição Muito do nosso agrado E pela Santa Eufémia Bem-haja o Santo Feriado

Há a casa de Sant´Ana E a Câmara Municipal A Festa da Cidade E o desfile de Carnaval.

Esta é a minha Cidade De onde sou natural Como nasci aqui Para mim não há outra igual.

Cândido de Figueiredo Deu o seu nome ao Hospital Para ajudar todos nós Quando nos sentimos mal.

A Voz dos Poetas VICENTE DE CARVALHO (BRAS.)

Velho Tema Só a leve esperança, em toda a vida, Disfarça a pena de viver, mais nada; Nem mais a existência, resumida, Que uma grande esperança malograda. O eterno sonho da alma desterrada, Sonho que a traz ansiosa e embevecida, É uma hora feliz, sempre adiada. E que não chega nunca em toda a vida Essa felicidade que supomos, Árvore milagrosa, que sonhamos Toda arreada de dourados pomos, Existe, sim: mas nós não a alcançamos Porque está sempre apenas onde a pomos E nunca a pomos onde nós estamos.

MANUELA SANTOS

os poucos, fruto da doença e da idade, o corpo cansado começa a traí-lo: «Coimbra, 11 de Maio de 1990 – Passou-se qualquer coisa de grave no meu cérebro. Senti nele uma espécie de terramoto. Estou no meu juízo perfeito, creio, mas inseguro, estranho a mim mesmo, como que na pele de um desconhecido.» Rijo, como as fragas da sua terra, mesmo estas não resistem à agressão continuada das intempéries: «Coimbra, 12 de Maio de 1990 – Amanheci com a boca torta e sem poder articular. Fiquei outro de repente, desfigurado e tartamudo. Olho-me no espelho e não me reconheço. Sou uma caricatura de mim.» Não é de agora a devassa despudorada que os media fazem da vida privada das pessoas, a curiosidade mórbida pela desgraça, a exposição do sofrimento (a par da avidez pela coscuvilhice, os crimes de faca e alguidar, as historietas de “famosos”, a politiquice rasteira, as intrigas, os pequenos e grandes escândalos, o Cristiano Ronaldo …). Porquê? Porque é um “produto” que vende!... «Coimbra, 13 de Maio de 1990 – A imprensa, a rádio e a televisão dão-me às portas da morte. O telefone não pára de tocar. Os jornalistas, cruéis, teimam, insistem, não desanimam. Querem, sadicamente, saber pormenores. Se morro, se não morro. E vão adiantando prognósticos. Enfarte, hemorragia cerebral, paralisia. Neste mundo desapiedado e devassado não há mais lugar para o sofrimento íntimo, recolhido, que os bichos ainda podem sentir na toca. Agora, já ninguém é dono de si e do seu pudor. Somos públicos e baldios.» Mas é insofismável que a sua condição física se vai deteriorando: «Coimbra, 28 de Maio de 1990 – Crise cardíaca. Quando fui jovem, estudava anatomia nos cadáve-

res da morgue. Depois, no corpo dos doentes. Agora estudo-a em mim, a verificar em cada órgão a extensão da minha ruína.» A sua autoconfiança parece tergiversar e, quem sabe, talvez comece a “ver coisas” (ou não?): «O mais trágico da velhice doente é vermo-nos morrer antecipadamente no cansaço e no enfado de quem nos rodeia.» [O quanto este desabafo me faz meditar! …] Homem que transpira espiritualidade, Miguel Torga sempre sentiu, contudo, um conflito latente com a religião. Elegendo como um dos seus valores supremos a liberdade responsável, recusa a sujeição aos ditames de qualquer deus – ou melhor, aos preceitos criados por quem se reclama seu mandatário –, chame-se ele Deus, Alá, Javé/ Jeová…, embora o agnosticismo que professa não viole a fronteira do deicídio: «Coimbra, 25 de Dezembro de 1984 – Deus. O pesadelo dos meus dias. Tive sempre a coragem de o negar, mas nunca a força de o esquecer.» Aliás, a sua atitude “contra a corrente” num país de forte implantação da Igreja Católica, desde cedo lhe terá causado dissabores, a julgar por uma nota do seu Diário no longínquo ano de 1953: «Às vezes fico-me a pensar no grau de intolerância que é preciso para, num país como o nosso, existir uma incompreensão tão cega pelo drama de todos aqueles que vivem à margem da Igreja. (…) Só mesmo porque alguma coisa de muito profundo, de muito rebelde, de muito invencível se recusa dentro da natureza de tais anatematizados, explica que se arredem dum caminho onde tudo lhes seria fácil, e tomem por outro onde tudo lhes é difícil. Agora, para os seus pecados há somente o confessionário da própria consciência, que nem depois do arrependimento perdoa, e nenhuma fé lhes

promete a eternidade da alma e a ressurreição do corpo. Seres irremediavelmente mortais, é nesta vida apenas que terão de desatar o nó dos mistérios, e nela também serão obrigados ao heroísmo de amar o absoluto no relativo…» Nem mesmo quando alquebrado pela idade e roído pela doença as suas convicções amolecem: «Coimbra, 29 de Abril de 1991 – Durei o suficiente para tirar todas as provas reais à minha natureza. A mais difícil e concludente é esta em curso. O meu pendor religioso nem perante o sofrimento atroz em que agonizo cede à tentação dum qualquer alívio beato. Continuo fiel à realidade de ser uma pobre criatura transitória de barro, sem apetência instintiva da bênção redentora de qualquer graça providencial solicitada. Morro roído de dores, na perplexidade de sempre, a consciencializar maceradamente a extensão dos meus erros e falências, sem me perdoar de ter sido excessivo em tudo, e deixar o mundo triste e desiludido de mim, a olhar complacentemente os felizes que compram, com a renúncia à lucidez, a ilusão da sobrevivência eterna num outro mundo anestesiado.» (CONTINUA) RUI VALE PS – Como mostrou recentemente o teólogo José M. Castillo, o centro do interesse de Jesus não foi a religião, mas a saúde, a comida, as relações humanas boas, a liberdade, o bem-estar e a felicidade das pessoas. Com Jesus, revelou-se a humanidade de Deus e que o caminho para Deus é a humanidade. O Deus de Jesus encontra-se, antes de mais, no secular, não no religioso. Para Jesus, o “sagrado” indubitável neste mundo é o ser humano. - (Padre Anselmo Borges, DN, 19/12/2009)


OPINIÃO 9

14/01/2010

Notas Semanais

Crónicas de Londres

CÍLIO CORREIA

GILBERTO FERRAZ

O CASAMENTO ENTRE PESSOAS DO MESMO SEXO “Remover as barreiras jurídicas à realização do casamento civil entre pessoas do mesmo sexo.” Programa do XVIII Governo Constitucional, pag. 80.

A

lguém tem alguma coisa a ver com quem dorme o vizinho?!... Com a legalização do casamento civil entre pessoas do mesmo sexo desmistifica-se a resposta a esta pergunta. Acabase com a ideia de uma união de facto não poder ser consumada para efeitos de herança, dos impostos ou da licença de casamento… apenas porque as pessoas são do mesmo sexo. Portugal é um estado republicano e laico, o que significa, não confessional. Diz a Constituição que as pessoas não podem ser discriminadas por causa da sua orientação sexual. Ao contrário do que se houve por aí dizer a discussão sobre família e casamento já está há muito nas ruas e por ali vai continuar. Temos para nós que é normal que a hierarquia da Igreja, os seus Bispos e Padres se oponham ao casamento civil entre pessoas do mesmo sexo e ao seu reconhecimento pelo Estado e pela sociedade. Os ensinamentos do catecismo assim o afirmaram. Paralelamente, trazemos à colação a não obrigatoriedade do baptismo. Aos filhos não baptizados o Estado também garante os mesmos direitos que aos baptizados, seja por que religião for. De igual modo, não tem que ser criticável a atitude dos padres que se recusarem a presidir uma cerimónia de casamento entre duas pessoas do mesmo sexo, como a das testemunhas de Jeová repudiarem as transfusões de sangue. São questões do domínio das convicções religiosas. O casamento civil ou o divórcio não o são, ainda que, a partir de agora, possam vir a acontecer entre pessoas do mesmo sexo. O Estado não deve ficar à margem dos problemas que se colocam aos seus concidadãos no decurso da evolução da so-

ciedade, por isso mesmo reconheceu o casamento civil, legalizou o divórcio e veio descriminalizar a interrupção voluntária da gravidez até às dez semanas. Daí que estejamos inteiramente de acordo com o Primeiro-ministro do XVIII Governo Constitucional, Eng.º José Sócrates, quando disse na Assembleia da República que estávamos a viver um momento histórico, acrescentando nós, que é também uma afirmação da República quando passam 100 anos sobre a sua implantação. Já não se nos afigura correcto que se queira transformar a aprovação da Lei numa questão estrita do domínio ideológico. Até parece que não há homossexuais no espectro partidário da Direita ou nos sectores mais conservadores da sociedade. A orientação sexual de cada um, felizmente, não está condicionada pelas opções político-partidárias. O que deixa de haver é espaço para pôr em causa o direito a ser diferente e é essa liberdade que importa valorizar como progressista e de modernidade. Ser “gay” não é uma atitude anticlerical ou doença, como se pretendeu passar, mas de opção e de identidade sexual. O que alguns pretendem, de forma algo hipócrita, em nosso entendimento, é que as uniões de facto entre pessoas do mesmo sexo se mantenham na ilegalidade, que os contestatários, à luz da sua moral, consideram inexistentes. Não podemos aceitar a lógica de que o que não se vê não existe ou de que passando a chamar-lhes “uniões”, seja de que natureza for, resolvia o problema legal. Negar o óbvio não se nos afigura a atitude correcta. Muito menos varrer para debaixo do tapete… Os olhos vêem e o coração sente. No debate sobre a interrupção voluntária da gra-

videz os argumentos eram idênticos. O problema da sua realização clandestina cremos que não desapareceu totalmente, por golpe de magia, mas a legalização ajudou e muito. O medo, a intolerância e o preconceito exigem um combate constante e sem tréguas. Há quem pretenda agir como a avestruz: cabeça debaixo da areia!... Logo nos vêm dizer, como é possível que com os baixos índices de natalidade e o actual envelhecimento populacional se promovam leis que vêm contribuir para o seu agravamento?!... Só podemos lembrar que a descriminalização da interrupção voluntária da gravidez não veio aumentar nem diminuir o que já existia, veio, isso sim, tornar o problema visível e garantir cuidados de saúde adequados a quem, de forma consciente, livre e responsável, não pretende prosseguir uma gravidez. A mulher tem a liberdade de ter quatro filhos, mas não pretender uma quinta gravidez. Não é menos mulher, nem pode ser estigmatizada ou discriminada. Por outro lado, a criança tem direitos e foi o respeito por eles que levou o Governo a não considerar a adopção na proposta legislativa. Sabemos que há sempre quem goste de chorar sobre o leite derramado… Por último, recordar a Resolução 217 A (III) de 10 de Dezembro de 1948 cujo texto foi proclamado e aprovado pela Assembleia Geral das Nações Unidas – Declaração Universal dos Direitos do Homem – que no seu art. 6º diz que “todo o homem tem direito, em toda a parte, a que lhe reconheçam a sua personalidade jurídica”, na sequência do principio proclamado pela Revolução Francesa segundo o qual todos os homens nascem livres e iguais em dignidade e direitos.

AS CONVICÇÕES INABALÁVEIS DE TONY BLAIR

N

o fim do ano, Tony Blair foi eleito pelo matutino britânico, The Guardian, como o político europeu mais destacado da última década. Justifica o conceituado matutino, “como político cheio de energia e carisma … goste-se dele ou não...não obstante ter claudicado a sua liderança com a invasão do Iraque...é impossível excluí-lo desse título”, uma vez que, continua, “foi a força dominante”. Força dominante, mas, acrescento, não suficientemente reconhecida para ser o primeiro Presidente da União Europeia, que tanto ansiava, não obstante as intensas tentativas do seu sucessor, Gordon Brown, não conseguiu tão cobiçado título. Como se sabe, foi o seu envolvimento e seguimento com George Bush, na invasão do Iraque que toldou qualquer mérito da sua liderança. Segundo afirmou recentemente, numa entrevista à BBC televisão, Tony Blair disse em nada estar arrependido. Isso, não obstante a forte oposição no país que liderava, como o provaram as manifestações jamais vistas, bem como as agora reveladas críticas e tentativas tanto do Príncipe Carlos, que chegou a criticar também o Presidente Bush, afirmando que a guerra desestabilizaria a região, como, aliás, veio a acontecer. Além deste, outras influentes figuras nacionais, como o ex primeiroministro John Major, e, pior ainda, os inaceitáveis milhares de inocentes civis iraquianos terem perdido a vida e o país, Berço da Humanidade, ter sido destruído, sem quaisquer possibilidades de restauração de um precioso Herdado Histórico. Nessa entrevista, a pretexto das suas convicções religiosas e, nomeadamente, a sua recente conversão ao Catolicismo, interrogado se, como Cris-

tão convicto, decidiu, juntamente ao Presidente Bush, invadir o Iraque sob falsas premissas, como as de que o regime de Saddam possuía armas de destruição maciça, (já que, mais tarde, no agora INFAME Relatório por ele autenticado no Preâmbulo, que juntamente a uns poucos guardo ciosamente como documentos histórico, afirmava que o perigo de um ataque nuclear, por parte de Saddam, estava apenas a 45 minutos de ser despoletado, o que, obviamente provou ser falso) seria incompatível com este seu envolvimento. A sua resposta, sem qualquer hesitação, foi de que “não estou arrependido. Antes pelo contrário! Para destituir uma ameaça como Saddam, servir-me-ia de qualquer meio...pois tratava-se de uma obrigação moral ”! E adiantou que, embora sendo uma preocupação constante, não hesitou intervir no Iraque, uma vez que a decisão “foi tomada por razões exactas”. Esta sua posição é denunciada pelo seu biógrafo, Anthony Seldon, que no semanário The Observer afirmou “ser uma tragédia tanto para ele (Blair) como para o país, caso ele insista no seu orgulho próprio”. Uma oportunidade, que certamente desperdiçará, dentro de dias, quando irá depor à actual (VI), Comissão de Inquérito sobre a Guerra do Iraque, que há semanas decorre na capital britânica e em que muitos dos mais directos subalternos, agora livres das algemas da submissão ao Poder, se insurgiram contra tão controversa decisão. É esta sua deposição que agora preocupa o Partido que serviu e de que foi líder. Receando as consequências do inquérito e os possíveis danos que poderão prejudicar o desejado sucesso nas próximas eleições gerais, que terão de se

realizar até Maio próximo, é o matutino The Times (04/01/10) que denuncia as dúvidas gerais. Na referida entrevista, Blair adiantou que nunca sucumbiu às convicções religiosas, baseando-se, antes, nas convicções pessoais. Pelo que, acrescentou, “certamente que não creio existir qualquer convicção Cristã que seja superior, de uma forma ou de outra, ao dever da exactidão”. Estar em paz com a sua consciência, é o principal. Aliás, esta sua admissão, integra-se na afirmação feita pelo seu mais directo assessor, Alastair Campbell, aquando da crise do Iraque e do envolvimento de Blair com Bush, quando interrogado pelos jornalistas sobre as convicções religiosas de Blair, Campbell descontou a pergunta, afirmando que “aqui (em política) não há Deus”. Mas na mesma entrevista do seu antigo chefe, em que foi solicitada a sua participação, admitiu que sempre que Tony Blair ia ao estrangeiro, em viagens de serviço, a sua principal preocupação era encontrar uma igreja, protestante ou católica, à qual o primeiro-ministro pudesse ir. E esclareceu que “eu próprio me admirava. Não obstante as pressões em que sobre Tony recaíam, depois de assistir ao serviço religioso saía como homem rejuvenescido e completamente diferente”. O actual empenho do antigo primeiro-ministro é prestigiar a sua Fundação da Fé, fundada na América, que os seus críticos acusam de ter sido criada para proveito próprio e cujos avultados fundos, apontam, estão a ser usados para as dispendiosas viagens de Tony Blair e da sua vasta comitiva


10 CONCELHO

14/01/2010

O Encanto da Neve e da Serra do Caramulo

Molelos

Crianças da escola cantaram os Reis

TEXTO E FOTO: ARMÉNIO PEREIRA

A Serra do Caramulo trajou neste Domingo a rigor: um manto branco cobriu-a e tornou-a ainda mais deslumbrante. Após um Sábado de Sol radiante, nada fazia antever, para além das previsões meteorológicas, que no dia seguinte o despertar nos presenteasse com uma agradável surpresa. A neve desta vez era seca e mais no alto, no Caramulinho, nem se fixava à estrada, com o vento a soprar forte, dando ideia que se tratava de areia solta nas dunas de um dia ventoso, ou uma tempestade de areia no deserto. Este foi um espectáculo por aqui nunca antes por mim visto e que merece uma referência especial. Depois, todo o resto é lindo de se ver; nem pintor mais famoso iguala o cenário que nos transporta por vezes com mais ou menos saudade aos tempos de infância. O branco não o é só por sê-lo, mas pela forma como se nos apresenta – um toque aqui, um retoque ali e no geral uma visão tão diferente do habitual. A verdade é que este fenómeno traz consigo mais gente à Serra, é motivo de interesse pelo raro aspecto e pela brincadeira associada – quem não gosta de atirar uma (ou mais) bola(s) de neve e

reinar com a neve? – até o frio se esquece… Mas claro, que a par do deslumbre, há também a questão da segurança e sobre este assunto, a Guarda Nacional Republicana, o GIPS, A Câmara Municipal, a Junta de Freguesia, Bombeiros e Protecção Civil, envidaram desde a primeira hora esforços para que a mesma fosse uma constante, por forma a que esta beleza que é o nevão com que fomos presenteados, não se torne um pesadelo; a todos um reconhecimento pela forma como prontamente tornaram inacessíveis quando apresentavam perigo e transitáveis as estradas. Felizmente, tirando pequenos casos sem consequências relevantes, tudo correu dentro da normalidade para um constrangimento deste tipo. Na segunda-feira, as niveladoras da Câmara Municipal de Tondela tornaram mais transitáveis as estradas e o sal espalhado juntamente com o sol que se fez sentir, permitiu que no final do dia não houvesse estradas intransitáveis. Esperemos que haja mais dias destes, pois a beleza da neve é sempre um motivo de deslocação à Serra do Caramulo. A. F.

O

s alunos da Escola Básica 1 de Molelos, 53 ao todo, acompanhados por quatro professoras, cantaram durante o dia 6 de Janeiro as janeiras em dia de Reis. O grupo teve a possibilidade de percorrer uma

boa parte da sede da freguesia, visitando locais que não estavam à espera desta visita, especialmente estabelecimentos comerciais que iam fazendo a recepção merecida às crianças, aos homens e às mulheres de amanhã. Na visita que os alunos efectuaram ao Centro Paroquial de Molelos os mais pequenos tiveram a sorte de serem recebidos com um lanche, deixando as

professoras dos alunos um agradecimento especial pela recepção efectuada que teve sensibilidade de oferecer qualquer coisa aos miúdos. O agradecimento das professoras estende-se também a todos quantos dispensaram a máxima atenção às crianças, ouvindo as cantigas apresentadas, manifestando ao mesmo tempo total amabilidade nesta iniciativa.

Tondela

Parque radical

TEXTO E FOTO: ARMÉNIO PEREIRA

A

recente inauguração do parque urbano da cidade de Tondela possibilitou também o desenvolvimento de actividades radicais numa das suas áreas específicas, juntando às outras

existentes e que cumprem outros objectivos. Esta capacidade alargada de preencher várias necessidades conferem a este equipamento um estatuto com uma multifuncionalidade apreciável que vai ao encontro dos anseios da generalidade da população. Nos últimos anos os mais jovens foram alertando o Município de Tondela para a necessida-

de de haver na cidade um espaço que pudesse servir para a recriação de actividades de carácter radical e a autarquia acabou por lhes fazer a vontade. Agora, mesmo em pleno inverno e sempre que as condições climáticas o permitem é comum ver os jovens a praticaram aquilo que mais apreciam que são as actividades radicais.


REPORTAGEM 11

14/01/2010

Molelos

Heloísa Apolónia esclareceu alunos sobre a República Portuguesa

Deoutada ladeada por Helena Gonçalves e Ana Madeira Antunes TEXTO E FOTOS: ARMÉNIO PEREIRA

A

Escola Secundária de Molelos promoveu na manhã de segunda-feira, dia 11 de Janeiro, uma sessão destinada aos alunos deste estabelecimento de ensino que terão como objectivo participar na acção anual “Parlamento dos Jovens”. A temática escolhida pelos professores que promoveram a iniciativa do qual a face mais visível foi de Ana Madeira Antunes, antiga assessora no Go-

verno Civil de Viseu esteve relacionada com a República Portuguesa. O convite para falar deste tema recaiu sobre Heloísa Apolónia deputada do parlamento nacional eleita pelo círculo eleitoral de Setúbal em representação do Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV). Esta esteve presente nesta sessão em representação da Assembleia da República e não de qualquer força partidária como fez questão de deixar claro antes do início da palestra que se revelou bastante proveitosa para quem quis aprender algo mais sobre um órgão de soberania como é o hemiciclo parlamentar.

A lição de grande qualidade mereceu atenção redobrada dos presentes, contribuindo para tal a c u m p l i c i d a d e estabelecida por Heloísa Apolónia e a plateia que a ouvia. Um exemplo que deve ser seguido por outros deputados ao aceitarem esclarecer cidadãos, neste caso jovens, tornando-os mais informados e responsáveis para que estes possam conhecer melhor as suas opções. Esta aliás foi também uma ideia defendida pela deputada que reforçou a necessidade de termos uma representação parlamentar plural, na medida em que quanto mais diversa esta se manifestar,

mais pessoas estarão representadas num órgão tão importante como é a Assembleia da República. No início do debate a deputada ecologista alertou também para o facto deste estabelecimento de ensino em particular não ter uma cópia da Constituição da República Portuguesa que é a lei fundamental do país e onde vêm expressos os nossos direitos e os nossos deveres, sendo mesmo um dos principais sustentáculos da nossa sociedade. Relativamente a esta falha, a oradora convidada assumiu o compromisso de numa das suas próximas deslocações a Tondela, o que até pode não ser difícil, já que a liga ao concelho motivações de ordem pessoal, a própria trará uma cópia desse documento basilar para o exercício da nossa cidadania. Heloísa Apolónia falou das competências da Assembleia da República espelhada nas funções legislativa, controlo, fiscalização, electiva, criação de determinados órgãos e de representação. A sua organização também é bastante importante ficando esta confiada ao Plenário, Presidente da Assembleia da República, Comissões Parlamentares e Grupos Parlamentares. A função de controlo e fiscalização pode ser traduzida nas apreciações parlamentares, petições, apreciação do programa do Governo e do Orçamento de Estado e a apresentação de moções de censura e confiança. Os deputados na AR tal como a representante dos “Verdes” têm uma função de representação bem definida, devendo representar todo o país e não apenas as cidades do circulo eleitoral pelo qual foram eleitos. Os seus mandatos são de quatro anos, correspondendo ao perío-

Heloísa Apolónia, deputada do PEV na Assembleia da República do de tempo de uma legislatura. Em jeito de conclusão, Heloísa Apolónia, considerou ainda que o Parlamento representa todos os cidadãos, aprova leis, fiscaliza a acção do Governo e promove o debate político, considerando relevante a participação cívica. Relativamente, ao Parlamento dos Jovens, tem como principais objectivos, “educar para a cidadania, estimulando o gosto pela participação cívica e politica, estimulando a capacidade de expressão e argumentação, promovendo o debate democrático, segundo as regras parlamentares e incentivar a participação no processo eleitoral”. No período destinado à intervenção dos alunos foram feitos comentários bastante interessantes da sua parte, manifestando alguns porta-vozes dos grupos que poderão estar representados no Parlamentos dos Jovens.

Um dos temas que tem vindo a ser recorrente e que já fez correr muita tinta é o que está relacionado com a Educação Sexual nas escolas, mesmo que tenham já sido ultrapassados alguns constrangimentos alguns dos problemas continuam a subsistir dai que este assunto tenha sido de novo aflorado. Sobre estas matérias Heloísa Apolónia procurou elucidar os alunos sobre a melhor metodologia que deveriam conseguir atingir os seus objectivos, socorrendo-se pontualmente das experiências vividas na Assembleia da República. Dois dos exemplos apontados pela deputada que o parlamento discutiu até à sua aprovação foram a interrupção voluntária da gravidez e aprovação dos casamentos gay e que exigiu da parte dos representantes do órgão de soberania eleito pelo povo muito trabalho até à sua conclusão final.


12 CONCELHO

ENCONTRO DE CANTARES DE JANEIRAS Realizou-se no passado Domingo, dia 10 de Janeiro, na Igreja Paroquial de Parada de Gonta, um Encontro de Cantares de Janeiras. Participaram os seguintes Grupo: Rancho Folclórico de São Félix da Marinha – Vila Nova de Gaia, Rancho Folclórico do Carregoso, Grupo de Cantares Loumão – Vouzela e Rancho Folclórico de Parada de Gonta, Grupo organizador. Nesta tarde fria de rachar onde a Freguesia acordou com um razoável manto branco de neve que nessa manhã caiu, só os cantares das Janeiras poderiam, e conseguiram, aquecer um pouco os paradenses e outros visitantes que encheram a nossa linda Igreja Matriz. À medida e por chamada, apresentados pela acordeonista sra. Nelida, começou a sua participa-

14/01/2010

Parada de Gonta

Ermida (Tondela)

RODRIGO XAVIER

ANTÓNIO LOPES DE SOUSA

ção no Altar Mor o Rancho de Carregoso, terminando no Rancho de Parada de Gonta. Não vamos dentro dos quatro grupos participantes escolher o melhor ou o pior porque na minha opinião estiveram todos no mais alto nível. O nível dos tocadores e vozes fizeram levantar o imenso público presente que aplaudiu como eles mereceram. Pela simpatia, beleza, amor e orgulho nos maravilhosos cantares alusivos ao Natal, Janeiras e Reis onde cada um apresentou os seus trajes e quadras das suas terras. Vou terminar elogiando o Rancho Folclórico de Parada de Gonta pela sua organização e os restantes elementos dos outros grupos, que numa tarde de tanto frio fizeram um grande sacrifício para estarem presentes, e a Comissão Fabriqueira pela cedência da Igreja à Junta de Freguesia, ASSODREC, Câmara Municipal de Tondela e

ASSEMBLEIA-GERAL É já no próximo domingo, dia 17, pelas 14 horas, que vai realizar-se a Assembleia-geral da Associação de Cultura e Recreio Ermidense. É essencial que todos os sócios estejam presentes pois que é o lugar onde se debatem os anseios e elegem os novos órgãos directivos. Esperamos que ao mesmo seja apresentada uma lista para a continuação da Associação que este ano, no dia 29 de Março, faz as suas bodas de prata que são 25 anos de idade.

CONVÍVIO

todos aqueles que colaboraram para que mais uma vez a Freguesia de Parada de Gonta se sinta orgulhosa de eventos desta natureza. Apenas vou terminar dizendo que águas paradas ou fortes não levam moinhos à moagem de boa farinha. Para todos um feliz e bom ano novo são os desejos do correspondente do Jornal de Tondela.

X-BROTHERZ No passado sábado,

Maria Manuela de Figueiredo Almeida NOTÁRIA NIF: 128 291 990 Av. Dr. António Manuel Tenreiro da Cruz, n.º 54

JUSTIFICAÇÃO NOTARIAL

Certifico, narrativamente para efeitos de publicação que por escritura exarada de folhas 98 a folhas 99 do livro de notas número 100-I, deste Cartório, Vasco Alberto Antunes Gonçalves e mulher Maria de Fátima Marques Gonçalves, casados sob o regime da comunhão de adquiridos, naturais do concelho de Tondela, ela da freguesia de São João do Monte e ele da freguesia de Santiago de Besteiros, onde residem no lugar da Portela, na Rua Nova, n.º 60, se declaram com exclusão de outrem, donos e legítimos possuidores do seguinte prédio: Rústico, sito em Chão do Rio, freguesia de Santiago de Besteiros, concelho de Tondela, composto por terra de cultura com videiras, com a área de duzentos e sessenta metros quadrados, que confronta do norte Maria dos Santos, do sul e poente com o caminho e do nascente com o rego, omisso na Conservatória do Registo Predial de Tondela, inscrito na matriz, em nome de Casimiro Marques de Quadros, sob o artido 2233. Que adquiriram a totalidade do mencionado prédio em mil novecentos e oitenta e cinco, já então casados, por compra que fizeram a Casimira Marques de Quadros, solteira, maior, residente que foi no lugar de Portela, da dita freguesia de Santiago de Besteiros, sem que no entanto ficassem a dispor de qualquer titulo formal, que lhes permita efectuar o seu registo na Conservatória do Registo Predial, sendo certo porém, que sempre têm exercido os poderes de facto correspondente ao direito de propriedade, sem interrupção, fruindo como donos as utilidades possíveis, à vista de todos e sem discussão nem oposição de ninguém. Está conforme o original. Tondela, 6 de janeiro de 2010. A colaboradora da Notária, devidamente autorizada para a prática deste acto, Maria Inês Loureiro Dinis dos Santos. (assina) (JORNAL DE TONDELA, 14 DE JANEIRO DE 2010)

OFERT A PP// MOTORIST A OFERTA MOTORISTA MOTORISTA LIGEIROS/PESADOS

COM MUITA EXPERIÊNCIA CONTACTO: 964 918 206

dia 9 de Janeiro, subiram ao palco da Associação “Os Amigos de Parada de Gonta” os paradenses -XBrotherz. Com reportório de originais seus, este duo animou durante cerca de hora e meia todos aqueles que nesta noite fria se atreveram a sair de casa. De certo que todos os que o fizeram não deram o tempo como perdido e desfrutaram de um estilo musical em ascensão em Portugal e em Parada de Gonta, com estes dois amigos que pretendem seguir um projecto que passa pelos palcos. A Associação “Os Amigos de Parada de Gonta” agradece a atenção dos X- Brotherz e de todos aqueles que continuamente se deslocam à sede da Associação para assistir aos mais diversos espectáculos.

PORTUGUESES, NÃO TENHAM MEDO A mensagem do Presidente da República, Dr. Cavaco Silva, deixa-nos a pensar! Afinal sempre há medo! Os portugueses num estado de direito democrático, em Democracia, dizendo o que está menos bem, exigindo mais cidadania. Medo dos políticos que não são políticos porque não têm como objectivo o bem público. Medo, sim medo! É verdade sr. Presidente, os portugueses são um povo que tem medo!

NUTRICIONISTA ANA OLIVEIRA

(Licenciada em Ciências da Nutrição pela Universidade do Porto)

ACORDO COM A MÉDIS

Educação / Orientação Alimentar em:

- Excesso de Peso - Magreza excessiva - Colesterol e/ou triglicerídios elevados - Doenças gastrointestinais - Diabetes

Consultas

R.Irmãos C. Matos Bloco 2 - R/C * Telem.: 919 239 783

No passado sábado, dia 9 de Janeiro, a direcção da Associação fez um pequeno convívio com todos os membros da Direcção e todos que trabalharam no bar durante o ano e as senhoras que todos os anos ajudam as direcções. Foi um convívio simples que foi muito agradável.

LEILÃO DO MENINO E S. SILVESTRE O Leilão do Menino e S. Silvestre que estava marcado para este Domingo, dia 10, foi anulado devido ao mau tempo pois que há hora marcada não apareceu ninguém nem ofertas. Ficou marcado para o próximo Domingo, dia 17 para o fim da Assembleia-geral da Associação e o leilão será feito nas instalações da Associação. Mais uma razão para comparecer e assistir ás duas coisas, à Assembleia e ao Leilão, mas também é preciso oferendas para o sucesso do Leilão.

MORTE TRÁGICA No sábado, dia 9 de Janeiro, faleceu, vitima de intoxicação devido a um incêndio na sua residência, o sr. António Manuel Ferreira Coimbra, de 46 anos de idade, mais conhecido por “Tó Mané”. Nessa noite fria e com muitos dos moradores da Rua das Pedras já a dormir, a sra. Aida também moradora nesta Rua e ao acabar o seu turno de trabalho na Santa Casa da Misericórdia, pelas 22 horas, ao ir para casa passando em frente da casa do Tó Mané achou estranho ver muito fumo a sair pela janela e porta mas sem ver chamas algumas. Chamou o seu marido, o sr. Francisco Martins que pediu auxilio aos Bombeiros e ao mesmo tempo tentaram entrar dentro de casa, não sabendo se estava alguém em casa, mas o fumo intenso não abrandou. A rápida intervenção dos Bombeiros Voluntários de Tondela que beneficiaram das obras realizadas nesta Rua ficando com outros acessos, atacaram dos dois lados com auto-tanques. Com o barulho das sirenes das ambulâncias e do INEM a população ermidenses acorreu à Rua das Pedras. Os Bombeiros com material adequado, com garrafas de oxigénio, lá entraram e conseguiram encontrar o Tom Mané, pois assistimos a tudo, na rapidez com que os Bombeiros actuaram e em plena Rua das Pedras tudo fizeram para o salvar. Infelizmente já foi tarde. Embora o trouxessem para o Hospital de Tondela estava à vista que já não era possível salvalo. A intervenção dos Bombeiros controlou logo o incêndio que não deixou espalhar a outras casas anexas e construção já antiga. A esta hora não sabemos quando será o funeral, mas talvez seja na terça-feira. Voltaremos ao assunto na próxima semana com mais detalhes.

CRISTIN AB APTIST A CRISTINA BAPTIST APTISTA

PEDIATRIA

CONSULTAS E MARCAÇÕES

Tondelmédica Telef.: 232 821 815

Rua Dr. Flausino Torres - Tondela


CONCELHO 13

14/01/2010

Carvalhal (Tondela)

Canas de Santa Maria

A.F.

MÁRIO CORREIA ANTUNES

O INVERNO CONTINUA

A NEVE VISITOU-NOS No último domingo tivemos um prazer de recordar momentos raros, pelo menos na nossa região mais baixa, que foi a queda de neve. Desde manhã até pelo menos às 14 horas a um ritmo constante foram caindo pequenos pedaços de neve que iam deixando um manto branco em alguns locais que estivessem mais secos. A maioria derretia assim que tocava na estrada ou em locais húmidos. Mesmo assim deixou ficar muito telhado e terreno brancos dando uma imagem diferente e bonita. Durante o resto do dia, uma ou outra vez, continuaram caindo alguns farrapos mas a maioria já misturados com chuva o que acabou por derreter aquela que tinha caído da parte da manhã. Foi um espectáculo bonito e diferente, que apesar de perigoso, anima um pouco este Inverno longo e rigoroso a fazer recordar os de antigamente.

Continuamos a atravessar um rigoroso Inverno a fazer-nos recordar tempos antigos. Continua a chove intensamente, ventos fortes assolam o nosso território e assistimos a uma vaga de frio e a Mãe Natureza no passado domingo ofereceu-nos um excelente espectáculo de rara beleza que foi a queda de forte nevão.

TRABALHOS AGRÍCOLAS Continuam as podas nos pomares e vinhedos. O tempo nos últimos dias não tem permitido que se executem estes trabalhos pois a chuva e o frio para isso têm contribuído. Ainda não é tarde, mas como diz o povo e com razão, trabalho feito já não cansa.

CONCERTO DE ANO NOVO

BAILE NA ASSOCIAÇÃO Vai o nosso Centro Social realizar no próximo dia 16, sábado, um baile com o grupo “Banda ADN”. O evento está programado para as 22 horas e espera-se a presença de muitos foliões para passar uma noite agradável, com muita música e animação.

ILUMINAÇÃO PÚBLICA Já referi aqui há algum

tempo a existência de algumas lâmpadas fundidas na nossa povoação. O que é certo é que até ao momento ainda nada foi resolvido continuando certos locais às escuras. Esperemos que com mais este alerta isso seja resolvido, afinal é para isso que pagamos os nossos impostos e votamos para que alguém que nos representa possa actuar em beneficio das populações e esteja sempre aler-

ASSOCIAÇÃO HUMANITÁRIA DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE TONDELA Cartório Notarial de Maria Manuela de Figueiredo Almeida, em Tondela. Certifico que por escritura lavrada em trinta de Dezembro de dois mil e nove, de folhas 58 a folhas 58 verso do Livro 100-I, deste Cartório, foram alterados os estatutos da associação com a denominação “Associação dos Bombeiros Voluntários de Tondela”, com sede em Tondela. Foi alterada a sua denominação para “Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Tondela”, com sede nesta cidade, na Rua dos Bombeiros Voluntários de Tondela, n.º 12, mais se declara que a mesma tem como fins: 1 - A Associação tem como escopo principal a protecção de pessoas e bens, designadamente o socorro a feridos, doentes ou náufragos e a extinção de incêncios, detendo e mantendo em actividade, para o efeito, um corpo de bombeiros voluntários ou misto, com observância do definido no regime jurídico dos corpos de bombeiros e demais legislação aplicável. 2 - Com a estrita observância do seu fim não lucrativo e sem prejuizo do seu objectivo principal, a Associação pode desenvolver outras actividaees, individualmente ou em associação, com outras pessoas singulares ou colectivas, desde que permitidas por deliberação da Assembleia-Geral, nomeadamente: a) Prestação de cuidados de saúde, actividades desportivas, culturais e recreativas, conducentes a uma melhor preparação fisica e intelectual dos seus associados; b) Actividades de carácter social de apoio e protecção à infância, à juventude, à deficiência e aos idosos ou em qualquer situação de carência que justifique uma actuação pró-humanitária. 3 - Pode ainda desenvolver outras actividades, nomeadamente a prestação de serviços, individualmente, ou através de parceria, associação ou por qualquer outra forma legalmente prevista, desde que permitidas por deliberação da AssembleiaGeral. São órgãos da Associação, a Assembleia-Geral, a Direcção e o Conselho Fiscal. Os associados concorrem para o património social, através do pagamento de uma quota, no valor minimo e periodicidade a fixar pela Assembleia-Geral. Está conforme o original. Cartório Notarial de Tondela, 6 de Janeiro de 2010. O Colaborador da Notária, devidamente autorizado para a prática deste acto. (João Agostinho Barros de Jesus) (JORNAL DE TONDELA, 14 DE JANEIRO DE 2010)

ta para qualquer eventualidade que possa prejudicar essas mesmas povoações.

O “RIO” DO CARVALHAL Já não é a primeira, nem segunda, nem talvez a 10.ª vez que volto a falar neste assunto. Há já alguns anos quando foi alcatroada a estrada que vai das Almas ao Cabeço destruíram os aguadeiros que faziam a distribuição das águas. A partir daí sempre que vem chuvas mais fortes e intensas, no local das Almas, torna-se impossível passar a pé tal é a intensidade da água com todos os detritos, principalmente areia, que arrasta consigo. Esta é uma situação que já se arrasta há vários anos e que até agora ninguém quis resolver. Toda esta situação revolta-nos e só nos demonstra como são incompetentes certas pessoas na situação e locais onde se encontram. Além de fazerem e deixarem fazer uma obra mal feita, destruindo o que estava bem, ainda permitem que esta situação continue e se arraste com prejuízos para muitas pessoas que mal podem passar a pé, como estragos que provoca em caves e garagens! Esta, como outras situações idênticas que depois de obras de beneficiação, que o deveriam ser, ainda fica pior, ou seja, é pior a “emenda que o soneto”!

No próximo domingo, dia 17, pelas 16horas, na Igreja Matriz de Canas de Santa Maria, a paróquia associada ao Centro Paroquial de Canas de Santa Maria vai levar a efeito o Concerto de Ano Novo com a participação do Coro Polifónico da Casa do Povo de Tondela. Este Coro de valor internacional irá presentear a população de Canas com um magnífico espectáculo. Compareça!

SANTA OVAIA DE CIMA Há dias noticiava que na Rua da Circunvalação nesta povoação tinha aluído terreno e asfalto nas obras do Saneamento Básico recentemente executadas. Durante alguns dias, devido à época natalícia e igualmente ao estado do tempo não foi possível aos responsáveis executarem os trabalhos com a rapidez desejada. Com a melhoria das condições climatéricas a situação foi resolvida e o trânsito já pode circular com segurança na referida artéria.

FUTEBOL Após interregno no passado domingo o Campeonato Distrital da Associação de Futebol de Viseu na categoria da 1.ª Divisão regressa no próximo fim-desemana. O nosso Desportivo que milita na Zona Sul vai ter uma saída difícil ao campo do Santar – Nelas. Refira-se que se inicia a 2.ª volta do referido Campeonato e no jogo inicial a equipa forasteira veio vencer o Canas por 1 a 0. Esperamos que o resultado seja favorável aos nossos atletas e que doravante os resultados sejam mais positivos, ao contrário dos últimos realizados. Nada de desanimar.

SERRA DO CARAMULO A mais linda de Portugal Sua verdura mostra encanto Mas tem beleza sem igual Quando a neve a cobre de branco.

VENDE-SE

APARTAMENTOS T2, T3 e Duplex LOJAS, ARMAZÉNS E GARAGENS Rua Dr. Almiro Vale - TONDELA (Junto ao Campo de Futebol) Vende: Consurbanas, SA Av. Alberto Sampaio, 134 - Viseu Telf.: 232 429537

PAUL O MONTEIR O ULO MONTEIRO MÉDICO ESPECIALISTA EM REUMATOLOGIA DOENÇAS REUMÁTICAS E OSTEOARTICULARES

Tondelmédica - Telef.: 232 821 815 Rua Dr. Flausino Torres - Tondela


14 CONCELHO

14/01/2010

Nandufe O CESTEIRO

APENAS PARA MEDITAR E DESEJAR A TODOS UM PRÓSPERO ANO NOVO! “Desejo-te Tempo!” Não te desejo um presente qualquer, Desejo-te somente aquilo que a maioria não tem. Desejo-te tempo, para te divertires e para sorrir; Desejo-te tempo para que os obstáculos sejam sempre superados E muitos sucessos comemorados. Desejo-te tempo, para planear e realizar, Não só para ti, mas também para os outros. Desejo-te tempo, não para ter pressa e correr, Desejo-te tempo para te encontrares, Desejo-te tempo, não só para passar ou vê-lo no relógio, Desejo-te tempo, para que fiques; Tempo para te encantares e tempo para confiares em alguém. Desejo-te tempo para tocares as estrelas, E tempo para crescer e amadurecer. Desejo-te tempo para aprender e acertar, Tempo para recomeçar, se fracassares... Desejo-te tempo também para poder voltar atrás e perdoar. Desejo-te tempo, para ter novas esperanças e para amar. Não faz mais sentido protelar. Desejo-te tempo para ser feliz. Para viver cada dia, cada hora como um presente. Desejo-te tempo, tempo para a vida. Desejo-te tempo. Muito TEMPO!

“ANO INFERNAL” Ano instável, movediço, volátil. Ano de um instante, um sufoco. Ano nervoso, tenso, agressivo. Ano de ges-

tão de expectativas, ano de falta de expectativas, na economia, na politica, na justiça, no ambiente. Ano de desemprego, de crise, de recessão, falências, saída de multinacionais, apoios do Estado, de défice, de dívida, de clientes irados com bancos, de pressão social sobre prémios e salários, de taxas de juro baixas, de inflação negativa. Ano de eleições, de crispação, minorias no Parlamento, impopularidade dos políticos, desgaste do primeiro-ministro e do Presidente da República. Ano de casos de corrupção, tráfico de influências, segredo de justiça, promiscuidade politica e negócios, Freeport, Face Oculta, escutas, da justiça em conflito consigo mesma. Ano da viabilidade global impossível em Copenhaga. Que Ano, este, um Ano instante. O Ano passou depressa mas não passou por nós, passou-nos a ferro! Ano infernal! Desejo a todos os leitores e suas Famílias um Bom Ano Novo muito Próspero e

Maria Manuela de Figueiredo Almeida NOTÁRIA NIF: 128 291 990 Av. Dr. António Manuel Tenreiro da Cruz, n.º 54

JUSTIFICAÇÃO NOTARIAL

Certifico, narrativamente para efeitos de publicação que por escritura exarada de folhas 104 a folhas 105 verso do livro de notas número 100-I, deste Cartório, Eduardo Fernandes da Silva e mulher Maria de Lurdes Almeida da Costa Silva, casados sob o regime da comunhão geral, naturais do concelho de Tondela, ele da freguesia de Dardavaz e ela da freguesia de Mouraz, onde residem na Rua Travessa Vale de Joanas, n.º 16, lugar de Saldonas, lugar da Cortiçada, se declaram com exclusão de outrem, donos e legítimos possuidores dos seguintes bens, sitos na freguesia de Mouraz, concelho de Tondela, omissos na Conservatória do Registo Predial de Tondela: Um - Rústico, sito na Quinta do Pintor, composto por terra de semeadura, laranjeira, fruteiras e videiras em cordão, com a área de seiscentos e cinquenta metros quadrados, que confronta do norte com o caminho, do nascente com Arménio Ferreira, do sul com António Maria Vaz e do poente com Inocêncio Gonçalves, inscrito na matriz, em nome do justificante, sob o artigo 493. Dois - Metade indivisa do prédio rústico, sito na Quinta da Santa, composto no seu todo por vinha, oliveiras, fruteiras, pinhal e mato, com a área de quatro mil novecentos e oitenta metros quadrados, que confronta do norte com o caminho, do sul com Maria Eufélia Fonseca, do nascente com Joaquim Figueiredo Lopo e do poente com Inocêncio Gonçalves, inscrito na matriz, em nome de José Gonçalves da Silva e do justificante, sob o artigo 524. São compossuidores deste prédio Arménio Ferreira e mulher Madalena da Silva Pereira, residentes em Saldonas. Que adquiriram os mencionados bens em mil novecentos e oitenta e quatro, por permuta que fizeram com Henrique Gonçalves Lopes e mulher Armandina Gonçalves da Silva, residentes no lugar de Ermida, Tondela, sem que no entanto ficassem a dispor de qualquer título formal, que lhes permita efectuar o seu registo na Conservatória do Registo predial, sendo certo porém, que sempre têm exercido os poderes de facto correspondente ao direito de propriedade, sem interrupção, fruindo como donos as utilidades possíveis, à vista de todos e sem discussão nem oposição de ninguém. Está conforme o original. Tondela, 7 de Janeiro de 2010. O colaborador da Notária, devidamente autorizado para a prática deste acto, João Agostinho Barros de Jesus. (assina) (JORNAL DE TONDELA, 14 DE JANEIRO DE 2010)

que seja bem melhor.

“PAGAMENTO DE SUBSIDIOS SOCIAIS” A Segurança Social emitiu um comunicado que a partir de Janeiro 2010, aquela entidade vai “alterar o modo de pagamento dos Subsídios Sociais de carta-cheque para carta-cheque não à ordem”. Segundo informação divulgada pela Segurança Social, o modo de pagamento dos Subsídios sociais passará a ser exclusivamente efectuado através de cheque não à ordem já a partir deste mês de Janeiro. A informação refere que o cheque não à ordem tem as seguintes características: Não pode ser endossado (passado ou transmitido) a terceiros (qualquer pessoa diferente do próprio beneficiário). Só pode ser levantado pelo próprio e depositado numa conta do próprio. O cheque não à ordem garante que o pagamento do Subsidio Social é feito unicamente ao beneficiário nele indicado, que a Segurança Social tem total segurança e controlo do seu pagamento, e que o beneficiário tem a certeza que o dinheiro do Subsidio não é pago indevidamente a uma terceira pessoa. A entidade sugere aos interessados que, para maior comodidade e segurança, adiram ao pagamento dos subsídios por transferência bancária. O dinheiro entra directamente na conta bancária e fica disponível de imediato, sendo que a Segurança Social garante um pagamento mais rápido, mais seguro e sem atrasos e extravios. Se porventura tiver dúvidas, dirija-se ao posto de atendimento da Segurança Social mais próximo da sua residência e esclare-

ça todas as suas questões.

“COMO FUNCIONA O GOLPE DO TELEFONE”... Já em tempos anteriores que mais ou menos dentro do mesmo estilo, falei sobre este sistema fraudulento. Assim, e para que todos saibam, é importante que comentem com outras pessoas, vizinhos, amigos, familiares no sentido de alertar esta fraude que continua a fustigar todos aqueles que porventura estejam mais distraídos. Leiam e divulguem o que a seguir se diz, e se tiverem quaisquer dúvidas, devem falar com as autoridades que se encontrem mais perto das vossas residências. Ligam para a sua casa, empresa ou telemóvel, dizendo que é do Departamento Técnico da empresa telefónica local, ou da empresa que trabalha para a mesma. Perguntam se o seu telefone dispõe de marcação por ‘tons’. A marcação de um telefone pode ser por impulsos (pulse), ou por tons (tone). Hoje em dia, todos os telemóveis dispõem da marcação por tons, o mesmo acontecendo com a maioria dos telefones fixos. Com o pretexto de que estão a testar o seu telefone, pedem-lhe para discar 90#. Uma vez executada esta operação, a pessoa informa que não há nenhum problema com o seu telefone, agradece a colaboração e desliga. Terminado este procedimento, você acaba de habilitar sua linha telefónica como receptora a quem lhe acabou de lhe telefonar; isto chama-se ‘CLONAGEM’, ou seja, uma copia fiel da sua li-

VENDE-SE

Quinta - Lobão da Beira

Casa em granito restaurada - 180m2 com 6.000m2 de terreno, sendo 2.000m2 de carvalhos e Freixos. Poço. Tem 2 construções transforméveis em moradia. Óptima para organização de eventos TELEFONE: 912 418 450

nha telefónica. Daí em diante, todas as ligações feitas por aquela pessoa que lhe telefonou inicialmente, serão DEBITADAS NA SUA CONTA DE TELEFONE. ATENÇÃO: Isto está a ocorrer com telefones fixos e com telemóveis. Nunca digite 90 # no seu telefone. Até agora as companhias telefónicas não sabem como parar, detectar ou evitar esta fraude. Por isso, é importante que essa informação SEJA PASSADA AO MAIOR NÚMERO POSSÍVEL DE PESSOAS. Este aviso é mais um alerta para as pessoas não caírem na tentação de serem enganadas, por isso todo o cuidado é pouco!

“LUZ MAIS CARA” Já a partir deste mês de Janeiro as facturas de electricidade vão passar a ser mais caras, porque dizem os senhores da EDP que este aumento permite uma redução de cerca de 120 milhões de euros no défice tarifário e os factores que influenciaram a decisão passam pela redução do consumo de electricidade, pela amortização e juros da dívida gerada pela fixação das tarifas para 2009 e, ainda, pela redução dos preços dos combustíveis fósseis em 2009. Mas, é caso para perguntar a estes senhores, para onde vai os “Milhões de Euros” que apresentam de lucros fabulosos durante o ano? Esta Freguesia foi pioneira na rede eléctrica, acontece que os serviços ou a sua rede actualmente deixam muito a desejar! Ainda há pouco tempo estivemos “hora e meia” sensivelmente sem energia, mas lamenta-se que ao longo destes anos os serviços não tenham melhorado, pois por aqui quando dá em faltar a luz, bem podemos “estar sentados” à espera que a luz chegue. Qual será o dia que a EDP diga que vai baixar as tarifas? É preciso que houvesse mais que um fornecedor de energia e que não estivesse dependente desta empresa porque se assim não for é como se costuma dizer “chover no molhado”.


CONCELHO 15

14/01/2010

Tourigo MANUEL DA COSTA

Jardim de Infância

CANTAR AS JANEIRAS Todos os anos, por esta altura, manda a tradição que se cantem as Janeiras. Geralmente são grupos de adultos que percorrem as ruas das aldeias, parando em cada habitação, cantando ou rezando, conforme a vontade do dono da casa, e pedindo, em troca, quaisquer bens. Antigamente, na nossa região, eram os enchidos, chouriças, morcelas, ou mesmo outras partes da carne do porco que se davam a esses grupos que com eles faziam uma jantarada ou os vendiam, oferecendo, geralmente, uma parte à Paróquia. Os tempos mudaram e hoje, na maior parte das casas o que dão é dinheiro que reverte a favor do grupo de cantares. Como noticiámos em

edição anterior também no Tourigo um grupo de habitantes, constituído por elementos do Rancho “Rosas do Tourigo”, cantou as Janeiras, cumprindo essa tradição. No entanto, e como vem acontecendo há vários anos, os alunos da EB1 do Tourigo e do Jardim de Infância, percorrem as ruas, alegrando-as com o alarido próprio das crianças, e cantado as Janeiras, acompanhados pelas suas Professoras e Auxiliares. Fantasiados ou não, eles imitam os adultos e, de casa em casa, vão recebendo doçarias – bolos ou rebuçados e também, nalgumas habitações, dinheiro. É sempre com alegria que os recebemos, que os ouvimos cantar, às vezes

EB 1 de Tourigo um pouco desafinados, mas sempre com muita ternura e carinho, recordando sempre as traquinices da nossa meninice. Parabéns às Professoras e Auxiliares e que continuem a manter essa tradição. As fotografias espelham bem a alegria dos petizes e até dos mais graúdos…

igreja daquela localidade a actuação de 5 grupos: o grupo infantil e o grupo de adultos da casa (Alentejo), um grupo do Baixo Minho, um grupo do

Alto Alentejo e o nosso grupo da Beira Alta. Seguiu-se um jantar convívio na Casa do Povo desta aldeia terminando com nova actuação de alguns

grupos. Pouco passava das 3h da madrugada de domingo quando o nosso grupo chegou ao Tourigo.”

NOTÍCIAS DA AFERT ACTUAÇÃO GRUPO DE CAVAQUINHOS “No passado sábado, dia 9 de Janeiro, o Grupo de cavaquinhos ‘Moinhos do Tourigo’, deslocou-se à localidade de Figueira de Cavaleiros em Ferreira do Alentejo, a fim de participar no Encontro de Cantares ao Menino. Pelas 19h iniciou-se na

Grupo de Cavaquinhos

O ESTADO DO TEMPO PARA OS PRÓXIMOS DIAS DIA 5.ª 6.ª Sáb. Dom. 2.ª 3.ª 4.ª

TEMPO Parcialmente nublado Índice UV: 2 Mínimo

Chuva Índice UV: 1 Mínimo

Chuva Índice UV: 1 Mínimo

Chuva Índice UV: 2 Mínimo

Aguaceiros Índice UV: 2 Mínimo

Encoberto Índice UV: 2 Mínimo

Chuva Índice UV: 2 Mínimo

MÁX.

MIN.

9.º C

7.ºC

8.ºC

7.ºC

11.ºC

8.ºC

11.ºC

7.ºC

9.ºC

6.ºC

8.ºC

6.ºC

9.ºC

7.ºC


16 CONCELHO

14/01/2010

Tonda

Freimoninho (Mosteirinho)

AMADEU DIAS DOS SANTOS

JOAQUIM VIEGAS DA CONCEIÇÃO)

A PASSAGEM DO ANO VELHO PARA O ANO NOVO

DESMORONOU-SE PARTE DE MAIS UMA CASA Aconteceu num dia da passada semana na povoação da Laje. O incidente até provocou a obstrução da via impedindo mesmo a circulação de pessoas residentes no lugar. O imóvel em causa era propriedade da Sra. Olívia Marques falecida há uma boa soma de anos, a Ti Olívia era realmente tia da minha falecida mãe e tem ainda vivos outros sobrinhos que são por assim dizer as pessoas que têm interesse no que resta do imóvel. Este colapso é só mais um que se junta a tantos outros que ao longo dos últimos anos tem vindo a acontecer um pouco por toda a freguesia, parece-me até que será a Laje o lugar onde mais existem prédios em ruínas contando-se pelos dedos as pessoas que ainda lá permanecem a maior parte delas em situação de avançada idade. Outro local onde se tem verificado um acentuado decrésci-

mo de residentes é o Covelo mas todos os outros lugares não são excepção. Toda a gente sabe que o interior do nosso país sofre deste mal, e até quando? Pergunto eu.

das águas residuais urbanas que estando na situação de paragem não se sabendo bem porquê! Implica também com o acesso directo à estrada 230 que não existe naquele local!

AS NOSSAS RUAS JÁ ESTÃO MAIS LIMPAS

FESTAS EM HONRA DE SANTO AMARO

A junta de freguesia resolveu dar ás nossas ruas um aspecto melhor. Formou uma equipa de duas pessoas com o auxilio do tractor e começaram a limpar tudo o que era folhas caducas e outros detritos que se vinham acumulando nas valetas. Trata-se de um trabalho que só dá mais dignidade à freguesia e contribui até para a higiene e saúde pública. Falta acrescentar que está na hora da poda das árvores e ao mesmo tempo permita-me o Sr. presidente da Junta o que se passa com as obras da requalificação do pavimento das ruas da Quinta do Barreiro/Espinheiro e ainda com a conclusão dos trabalhos de bombagem

É já amanhã que é dia de Santo Amaro, para além da procissão que sairá como habitualmente pelas 10h30 com ou sem banda e se o tempo o permitir, seguir-se-á a missa campal no recinto do mesmo nome já com os significativos melhoramentos como oportunamente foi anunciado por alturas das festas de Nossa Senhora dos Milagres. Já no próximo domingo após a missa, um grupo de pessoas irá de casa em casa cantar as Janeiras. O objectivo daquele grupo é como já tem feito em anos anteriores, angariar fundos que reverterão em prol das obras do Centro Social que bem necessitado está. Não estranhem portanto as pessoas se a qualquer momento daquele dia aparecerem pessoas a cantar á sua porta.

Eduardo Jorge Silva Dias Serralharia Civil Trabalhos em Serralharia artística, portões, grades, coberturas, escadas, etc. Tel./Fax: 232 821 089 Telem.: 938 039 084 jdias@serralhariadias.com * www.serralhariadias.com R. da Quinta N.º 200 - CARVALHAL - 3460-508 Tondela

MIGUEL P P.. CARDOSO MÉDICO DENTISTA

Com: IMPLANTOLOGIA e ORTODONTIA

Praça do Comércio, nº 3 - 1º (Por cima da Rosicar) Telef.: 232821959-TONDELA * 917 373 426

No Freimoninho a passagem fez-se como nos anos anteriores. Nessa noite chuvosa e fria mas com o calor de um grande fogão a lenha ia improvisando para o efeito dos anos anteriores alimentado com boa lenha para alimentar as noites frias. A povoação reuniu, nem todos, mas uma boa parte aderiu a esta iniciativa, graças a alguns mais novos e cheios de boa vontade. A ementa da comemoração da passagem do ano velho para o ano novo foi frango de churrasco, tira de barriga e fêveras, tudo regado com bom vinho tinto da Quinta da Gala e

bom espumante, não faltando o caldo verde e o muito apreciado nesta altura, bolo rei. Quando os ponteiros do relógio deram as 24 horas houve uma descarga de fogo para sairmos do ano velho e entrarmos no ano novo com o pé direito.

DOENTES Já há uns meses que se encontra acamada com a bonita idade de 97 anos de idade, Adelaide Duarte de Freimoninho. Esta idosa está a ser muito bem tratada pela sua filha, Magda Duarte e seu genro, José Rodrigues que nem todos os idosos têm esse privilégio. Encontra-se também internado no Hospital de Viseu, Adelino Pereira,

mais conhecido, por Adelino Mocho. Que tenha alta o mais breve possível é o que lhe deseja daqui o correspondente do Jornal de Tondela no Mosteirinho. Que regresse à sua vida de agricultura, apesar dos seus 70 anos e tal, área esta de que ainda é profissional. Ainda lavra as terras com uma charrua e com as vacas.

TEMPO Frio por aqui é coisa que não falta ontem caiu aqui um nevão embora por pouco tempo. Muita geada e carmelo. Já há vários dias que de manhã e à noite só se está bem com uma boa fogueira, com um tacho de rojões e boa pinga por perto.

Vila Nova da Rainha ANTONINO C. DOS SANTOS

IGREJA: RENDIMENTO DA FESTA E DO LEILÃO Como noticiámos na semana passada, eis-me aqui a publicar o acontecimento a favor das obras da Igreja. Despesa e receita da comissão para a festa do Santíssimo: Banda – 600 Euros; Foguetes – 225 Euros. Peditório – 1.000 Euros. Saldo positivo que já foi entregue à Igreja. O Leilão rendeu 1.462,50 Euros. Ofertas para a Igreja: Joaquim Bernardo (Gândara) – 50 Euros; Fernando Bandeira – 100 Euros; Anónimo – 50 Euros; Eduardo José – 10 Euros; José Gonçalves Ferreira (Gândara) – 20 Euros; Tomaz Mota

(Gândara) – 40 Euros; Anselmo Abreu – 100 Euros; Eduardo Dias – 50 Euros. Saldo – 420 Euros. Saldo positivo entrado no cofre da Igreja – 2.107,50 Euros.

PARQUE PERDE A SUA GRAÇA O frondoso Parque Rainha Dona Teresa, ex-líbris ou postal da Freguesia, foi e será admirado por todos os que o conhecem. Fonte de diversão, foi e será admirado por todos os que o conhecem. Fonte de diversão para a juventude, lugar de lazer para todas as idades. A Junta de Freguesia, proprietário do maravilhoso espaço é responsável pela sua manutenção.

O único funcionário da Junta não chega para as “encomendas”, não tem tido “mãos a medir” para manter o parque limpo. A queda das folhas outonais são a principal causa. Haverá árvores a mais para produzir demasiado volume de folhas? O certo é que as árvores não têm sido podadas atingindo um volume de copa e de altura exorbitante, deixando de ter graça para ser um pesadelo para os agricultores mais próximos. É imprescindível podar as árvores, se não cortar algumas, nomeadamente junto ao caminho do Pego com frequência de Plátanos que crescem mais.

Agradecimento

Agradecimento Antero Soares Neves Mota 1957 - 2009

José Ferreira dos Santos Tondela

Os seus familiares vêm deste modo agradecer reconhecidamente a todas as pessoas que com eles partilharam o sentimento de dor sofrida. O nosso muito obrigado. Outeiro de Cima, Dardavaz, 04/01/2010

A família, na impossibilidade de o fazer pessoalmente como era seu desejo, vem por este meio agradecer a todas as pessoas que se dignaram acompanhar o seu ente querido à sua última morada e bem assim a quantas que de qualquer outra maneira lhe manifestaram o seu pesar. Aproveita também para agradecer a todo o pessoal médico, enfermagem e auxiliares do I.P.O. de Coimbra.

Serviço a cargo da Agência Funerária TONDELFÚNEBRE, LDA.

Serviço a cargo da Agência Funerária TONDELFÚNEBRE, LDA.


DESPORTO 17

14/01/2010

2ª Divisão Nacional – Zona Centro

Futebol Feminino – Taça de Portugal

Golos espectaculares de Gomes assinalam regresso às vitórias

EFC Molelinhos, 11 – P. Frielas, 0

J

ogo em Molelinhos, arbitrado por Ana Amorim e auxiliado por Jorge Ferreira e Jorge Faria, equi pa de arbitragem que veio de Aveiro. EFC de Molelinhos: Neide, Sandrine, Chica (cap.), Catarina Bernardes, Leila, Andreia, Carolina, Micaela, Ana Figueiredo, Noémia e Catarina Almeida. Treinador: Luís Carlos. Golos: Catarina Almeida (5), Noémia (2), Ana Figueiredo (1), Micaela (1), Catarina Bernardes (1) e Inês (1). Substituições: Inês para o lugar de Micas aos 70m, Catarina Sousa substituiu Neide e Elsa Santos entrou para o lugar de Ana Figueiredo. Ponte Frielas: Ana Rita, Joana Marques, Cludia, Irina, Raquel Infante, Margarida, Cati, Susana Casaca, Raquel Simões, Cátia Pires e Beatriz. Suplentes: Jessica, Tânia e Rita Pereira. Treinador: Rui Santos.

ESCOLA COMEÇA A DEFENDER A CONQUISTA DA TAÇA DE PORTUGAL COM GOLEADA Esta foi seguramente uma das vitórias mais fáceis que o EFC de Molelinhos alcançou em casa e que a coloca na eliminatória seguinte. Numa tarde de muito frio as duas equipas entraram em caso por volta das 14, devido ao facto do jogo ser a contar para a Taça de Portugal, precavendo assim a possibilidade de haver prolongamento e o desafio tivesse que ir para horas impróprias, onde já escasseasse a luz do dia. O EFC demonstrando a enorme superioridade sobre o seu adversário entrou desde o primeiro minuto na procura do golo, inaugurando o marcador à passagem dos 15 minutos, com Ana Figueiredo a aproveitar uma bola que a guarda-redes, Ana Rita não agarrou na pequena área. Dois minutos depois, Noémia elevou para 2-0, numa jogada de transição ofensiva rápida, na esquerda entrou dentro da área, tirou uma defesa do caminho e rematou cruzado para dentro da baliza do Ponte Frielas. O treinador Luís Carlos que aproveitou para fazer rodar algumas jogadoras que habitualmente não jogam viu uma dessas apostas, Micas, aos 22 minutos, numa jogada plena de técnica pela direita apontar o 3-0 e Catarina Almeida elevar para 4-0 aos 28 minutos, repetindo a mesma jogadora a contenda para 5-0, depois de mais uma arrancada espectacular, protagonizada por Noémia na direita. Este foi o resultado com que se atingiu o intervalo, com o EFC de Molelinhos a desperdiçar outras tantas oportunidades e as visitantes sem saber como era possível travar a avalanche ofensiva da equipa da casa. Ainda assim, antes do descanso das equipas, o treinador do Ponte Frielas operou uma substituição, trocando, Margarida por Raquel Simões. Os resultados práticos desta mexida na segunda-parte revelaram-se infrutíferos, na medida que a chuva de golos manteve-se, tendo o EFC de Molelinhos juntado mais seis golos aos cinco que já tinha apontado na primeira e fazendo do resultado final uma goleada histórica que coloca o Escola na eliminatória seguinte. A marcha do marcador na etapa complementar teve como intérpretes a mulher golo do EFC de Molelinhos, Catarina Almeida que aos 65m e 73 elevou para 7-0, concluindo a marcha final do marcador, Noémia, aos 75m, Catarina Bernardes, aos 78 e Inês aos 89m. ARMÉNIO PEREIRA

CD Tondela, 3 – Monsanto, 0 TEXTO: ARMÉNIO PEREIRA

J

ogo realizado no Estádio João Cardoso numa tarde muita fria. Árbitro, João Miguel Lamares M. Coelho Santos, auxiliares, Ângelo Carneiro e Paulo Nogueira CD Tondela: Bruno Sousa, Vítor Borges, Luís Carvalho, Diego, Carlos André, Chico (cap.), Gomes (Simões 68m), Penela (Espanhol 89m), Piojo (Nuno Pedro 76m), Luís Miguel e Ricardo. Suplentes: Rui Vale, Espanhol, Ewerton, Nuno Pedro, Paulo Simões, Ruca e Jefferson. Treinador: António Jesus. Acção disciplinar: Amarelo para Penela 85m e vermelho para Chico por acumulação de amarelos aos 79m. GDR Monsanto: Nuno Martins (cap.), Daniel (Gutty 45m), Ito, Filipe, André Santos, Moleiro (João Martins 56m), Marçal, Figa, Bruno Matos, Alex e Jamerson (Alex 68m). Suplentes: René, Ragne, João Martins, Bruno, Bá, Alex e Gutty. Treinador: Vítor Alves. Acção disciplinar: Amarelo para Figa aos 67m e Bruno Matos 85m.

CD TONDELA REGRESSA ÀS VITÓRIAS O Clube Desportivo de

Tondela regressou às vitórias na tarde gelada de domingo, dia 10 de Janeiro, na recepção efectuada à equipa do Monsanto. Depois de duas derrotas seguidas este jogo era aguardado com alguma expectativa para saber qual seria a reacção do CDT face aos últimos resultados negativos. Os homens da casa fizeram um jogo tranquilo, manifestaram sempre grande facilidade nas suas acções, não complicando, mas também é bom que se diga que a equipa do Monsanto nunca colocou grandes dificuldades dentro do campo que obrigassem os atletas tondelenses a errar. O CDT teve a seu favor também dois momentos de inspiração absolutamente soberbos, protagonizados por Gomes que assinou dois golos fantásticos, executados com o pé esquerdo fora da área e com grande recorte técnico. O Tondela iniciou o jogo em cima do adversário e através de Gomes e Piojo teve duas excelentes oportunidades para inaugurar o marcador. Era o pronuncio de que o golo estava próximo, pois aos 27 minutos de jogo e numa bola aliviada para a entrada da área pela defensiva do Monsanto, Gomes ajeita o esférico e desfere um remate espectacular com o pé esquerdo abrindo a contagem do marcador no Estádio João Cardoso. O jogo do CDT assentava na segurança defensiva da sua retaguarda na consistência do meio campo que Penela lhe

TEM AUTOMÓVEL? O SEGURO É OBRIGATÓRIO! Está consciente das coberturas contratadas? Tenha entre si e a companhia de seguros um especialista.

Preços especiais.

CONTACTE: Eduardo Marques - Mediador de Seguros Rua Dr. Marques da Costa (junto à Escola de Condução) Tondela - Telef. 232 813 026 ou 91 762 79 57

confere e depois com Gomes e Piojo a fazerem o resto, pilares fundamentais da equipa que quando estão em boas condições físicas o Tondela joga inevitavelmente melhor. Os laterais deste desafio deram também uma boa imagem do que são capazes, surgindo Vítor Borges na direita, por impedimento de Tarzan e Luís Carvalho na esquerda muito seguro durante os 90 minutos. Aos 39 minutos, Piojo podia ter elevado a contagem com um remate fora da área que saiu a rasar o poste esquerdo à guarda de Nuno Martins e Luís Miguel falhou a dois minutos dos 45 minutos um ressalto dentro da área quando tinha tudo para fazer golo. Mesmo em cima do intervalo os dois centrais do CDT, Diego e Carlos André, falharam ao segundo poste o golo, após a marcação de um livre na direita.

SEGUNDO GOLO ESPECTACULAR TRANQUILIZOU AS HOSTES TONDELENSES Na 2ª parte, no Monsanto saiu Daniel e entrou Gutty, este jogador foi dar mais acutilância ao lado esquerdo do ataque e foi numa jogada aos 53m de entendimento com Ito que este cruza com muito perigo e tem de ser Carlos André a tirar o pão da boca ao ponta de lança adversário. Este foi o primeiro grande sinal de perigo dos visitantes e até poderia eventualmente empolgar a

equipa se Gomes dois minutos depois não resolvesse tirar outro “coelho da cartola” e apontasse o segundo tento do CDT, também fora da área e com o pé esquerdo quase a papel químico do primeiro golo. O Monsanto não se rendeu de imediato já que logo a seguir Jamerson rematou com muito perigo de fora à baliza de Bruno Sousa, mas na verdade o Tondela ficou com a certeza que dificilmente aquela vitória lhe fugiria. O treinador António Jesus com o jogo na mão trocou Gomes pelo reforço de inverno Simões, certamente a pensar nos próximos jogos, mas mesmo assim ainda chegou ao 30 por Luís Miguel, depois de uma jogada de insistência na direita de Piojo que cruzou a bola para a baliza e sem que ninguém lhe tocasse, surgiu o ponta de lança do Tondela a empurrar o esférico para as redes contrárias e estabelecendo assim o resultado final. Até ao esgotar dos 90 minutos o treinador do CDT ainda fez sair Piojo e Penela que rubricaram excelentes exibições, mas não conseguiu evitar que Chico fosse expulso e que pode fazer muita falta na próxima deslocação que o Tondela fará aos Açores. Quanto à equipa de arbitragem não esteve mal, não teve decisões que pudessem influenciar o resultado, contudo a única nota vai para alguns fora de jogo que mereceram algumas dúvidas, mas que o resultado depressa fez esquecer.


18 DESPORTO

VEJA A SUA SORTE! TOTOBOLA 112 X1X 112 XX2 2 0:1

PRÉMIOS Super 14 1.º 2.º 3.º

1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º

0 13 239 2578

X X X X

0.00 € JACKPOT 2.595.16 € 117.63 € 10.90 €

Sporting ------------------- 1 Leixões ------------------- 0 Olhanense --------------- 1 P. Ferreira ---------------- 1 FC Porto ------------------ 3 U. Leiria ------------------ 2

Marítimo ------------------ 0 V. Guimarães ----------- 1

X X X X X X

0.00 € JACKPOT 50.000.00 € 5.000.00 € 500.00 € 50.00 € 5.00 €

PRÉMIOS 1 4 137 5676 106397

X 2.183.588.48 € X 14.011.11 € X 711.44 € X 18.45 € X 3.45 €

LOTO 2 04 15 21 27 40 43 + 18

PRÉMIOS 0 3 41 3203 70539

X X X X X

0.00 € JACKPOT 15.670.68 € 1.994.14 € 27.44 € 4.37 €

EUROMILHÕES 04 05 14 44 46 08 09

PRÉMIOS 1.º 0 2.º 1 3.º 3 4.º 16 5,º 372 6.º 656 7.º 744 8.º 15356 9.º 10813 10.º 25833 11.º 57844 12.º 194594

X X X X X X X X X X X X

0.00 € JACKPOT 770.285.99 € 87.437.87 € 5.576.39 € 223.73 € 99.27 € 90.41 € 26.65 € 27.08 € 16.28 € 11.67 € 9.25 €

LOTARIA CLÁSSICA PRÉMIO PRÉMIO PRÉMIO

50803 24735 47501

LOTARIA POPULAR 1.º 2.º 3.º 4.º

Académica -------------- 2 Naval ---------------------- 0

PRÉMIOS

07 21 36 43 46 48 + 14

1.º 2.º 3.º

Sp. Braga ---------------- 2 Nacional ------------------ 0

Belelenenses ------------ 0 V. Setúbal ---------------- 0

TOTOLOTO

1.º 2.º 3.º 4.º 5.º

I DIVISÃO NACIONAL

JOKER 1 410 444 0 1 12 171 1543 16306

1.º 2.º 3.º 4.º 5.º

14/01/2010

PRÉMIO PRÉMIO PRÉMIO PRÉMIO

82294 07455 00350 12499

SÉRIE SORTEADA: 03 INFORMAÇÃO:

CASA TAPADA, LDA. AGÊNCIA N.º 20-01010 Rua Tenente Valadim (Carril) * 3460-615 TONDELA A CONSULTA DESTE CARTAZ NÃO DISPENSA A CONSULTA DO CARTAZ OFÍCIAL.

Rio Ave -------------------- 0 Benfica -------------------- 1 J

V E D

F

C

P

6

36

II DIVISÃO NACIONAL ZONA CENTRO O. Bairro ----------------- 1 Operário ------------------ 0 Mafra ---------------------- 0 Arouca -------------------- 4 Sertanense -------------- 2 Praiense ------------------ 0 TONDELA ---------------- 3 Monsanto ---------------- 0 V. Pico -------------------- 0 Pampilhosa -------------- 1 Eléctrico ------------------ 1 Ac. Viseu ---------------- 3 Esmoriz ------------------ 0 Marinhense -------------- 1 UD Serra ----------------- 1 Tourizense --------------- 0

Sp. Braga

15 11

3

1

21

Benfica

15 11

3

1

39

9

36

FC Porto

15 10

2

3

30

13

32

Sporting

15

6

6

3

16

11

24

Nacional

15

7

3

5

22

26

24

V. Guimarães

Pampilhosa

14

7

4

3

21

15

25

15

6

4

5

14

15

22

U. Leiria

Operário

14

7

3

4

16

11

24

15

5

5

5

19

16

20

Rio Ave

Arouca

14

6

3

5

16

15

21

15

4

7

4

13

12

19

Marítimo

U. Serra

13

5

4

4

13

9

19

15

5

4

6

23

20

19

Académica

Praiense

14

5

4

5

12

13

19

15

4

4

7

20

23

16

Naval

Monsanto

14

4

6

4

13

17

18

15

4

3

8

9

19

15

P. Ferreira

Ac. Viseu

14

5

2

7

19

20

17

15

3

6

6

13

16

15

V. Setúbal

Sertanense

14

4

4

6

15

16

16

15

3

3

9

7

27

12

Belenenses

Marinhense

14

4

4

6

11

17

16

15

1

8

6

7

17

11

Olhanense

Mafra

14

4

4

6

10

16

16

15

1

8

6

12

22

11

Leixões

O. Bairro

14

3

5

6

13

19

14

15

2

5

8

13

26

11

Eléctrico

14

3

5

6

12

17

14

V. Pico

13

2

2

9

8

22

8

PRÓXIMA JORNADA Académica - Sp. Braga; V. Guimarães - V. Setúbal; Marítimo - Benfica; Rio Ave - U. Leiria; Belenenses Leixões; Olhanense - Naval; Sporting - Nacional; FC Porto - P. Ferreira

J

V E D

F

C

P

TONDELA

14

8

2

4

25

11

26

Esmoriz

14

8

2

4

16

10

26

Tourizense

14

7

4

3

21

13

25

PRÓXIMA JORNADA Operário - Mafra; Arouca Sertanense; Praiense TONDELA; Monsanto - V. Pico; Pampilhosa - Eléctrico; Ac. Viseu - Esmoriz; Marinhense - UD Serra; Tourizense - O. Bairro

DISTRITAL JUNIORES A - SUL Silgueiros ---------------- 0 Campia ------------------- 4 Sp. Santar --------------- 2 Povoenses --------------- 2 TONDELA ---------------- 0 V. Benfica ---------------- 1 Ranhados ---------------- 1 Nelas ---------------------- 2 Mortágua ----------------- 1 MOLELOS --------------- 3 C. Viriato ----------------- 2 Mangualde --------------- 1 Ac. Viseu ---------------- 3 Repesenses ------------- 0 F

C

P

V. Benfica

12 10

J

V E D 2

0

41

6

32

Ac. Viseu

12

9

1

2

49

12

28

MOLELOS

12

8

3

1

41

12

27

Mortágua

12

8

0

4

28

12

24

Nelas

12

8

0

4

28

21

24

TONDELA

12

7

2

3

39

15

23

Repesenses

12

7

2

3

25

11

23

Campia

12

5

1

6

21

26

16

Silgueiros

12

4

0

8

14

48

12

C. Viriato

12

3

1

8

9

33

10

Ranhados

12

3

0

9

14

26

9

Mangualde

12

2

1

9

19

35

7

Santar

12

1

3

8

16

45

6

Povoenses

12

0

2

10

6

48

2

TAÇA SÓCIOS DE MÉRITO ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE VISEU

3.ª ELIMINATÓRIA Carvalhais FC C. Senhorim (adiado*) V. Benfica ---------------- 2 Silgueiros ---------------- 0 Santacomba ------------- 2 V. Açores ---------------- 1 Ceireiros Sp. Lamego (adiado*) Sampedrense M. Beira (adiado*) Parada -------------------- 3 Sátão ---------------------- 2 Fornelos ------------------ 1 Lamelas ------------------ 2 MOLELOS --------------- 0 L.Vildemoinhos --------- 1 (*) Devido à queda de neve

PRÓXIMA JORNADA MOLELOS - C. Viriato; Repesenses - Silgueiros; Nelas - Mortágua; V. Benfica - Ranhados; Mangualde - Ac. Viseu; Povoenses - TONDELA; Campia - Sp. Santar

PAULO CUNHA Agente de Execução - Cédula nº 2069 Praça Dr. Castanheira Neves, 11-C, Q - Apartado 65 3420 – 909 TÁBUA Telf: 235 413663 fax 235 418134 - e-mail: 2069@solicitador.net

ANÚNCIO (1.ª PUBLICAÇÃO) Tribunal Judicial de Santa Comba Dão Avenida da República-3440-322 Santa Comba Dão Telef. 232 801130 Fax. 232 880159 Acção Executiva sob a forma de Processo Comum Processo n.º 104/07.9TBOHP, 2º Juízo FAZ-SE SABER que nos autos acima identificados foi designado o dia 11 de Março de 2010, pelas 14,00horas, para abertura de propostas, que sejam entregues até esse momento, na Secretaria do Tribunal, acima identificado, pelos interessados na(s) compra(s) do(s) seguinte(s) bem/bens: BEM IMÓVEL: Prédio Urbano, composto por terreno destinado a construção urbana, com 1.200 m2, sito em Rebenta O Boi/Avenida Campo de Futebol, freguesia de Vilar de Besteiros, concelho de Tondela, a confrontar do Norte, Nascente e Poente com Fernando Novais, e Sul com herdeiros de Amândio Mendes dos Santos, inscrito na matriz sob o artigo 1.140, e descrito na Conservatória do Registo Predial de Tondela sob o nº 79/19901204, valor base trezentos e noventa mil euros 390.000,00•. O(s) bem(ns) foi(ram) penhorado(s) ao(s) executado(s): Rogério Viana Veloso e Paula Maria Viana Carvalho. Será aceite a proposta de melhor preço acima do valor correspondente a 70% do valor base, acima indicado. Os proponentes, devem juntar à sua proposta, como caução um cheque visado, à ordem do solicitador de execução, no montante correspondente a 20%, do valor base dos bens, ou garantia bancária no mesmo valor. É fiel depositário, que os deve mostrar, a pedido, o executado Rogério Viana Veloso, residente na Urb. Cioga da Cavaleira, Lote 1, c/v Dtª, Póvoa de Santa Clara. Tábua, 18 de Dezembro de dois mil e nove. O Agente de Execução, (PAULO CUNHA - 2069) (JORNAL DE TONDELA, 14 DE JANEIRO DE 2010)

TAÇA DE PORTUGAL FUTEBOL FEMININO EFF Setúbal Boavista Ferreirense FC Os Belenenses Cadima CP Martim E. MOLELINHOS ----- 11 P. Frielas ---------------- 0 Albergaria F.L. Santos Oliveirense -------------- 1 Leixões ------------------ 0 Murtoense -------------- 0 1.º Dezembro ---------- 4 Feirense ----------------- 1 F. Benfica --------------- 2

JORNAL DE TONDELA

TELEFONES

ÚTEIS

Bombeiros de Tondela232 814 110 ----------------- 232 814 111 ----------------- 232 814 112 Bombeiros do Campo de Besteiros ------------ 232 851 115 ----------------- 232 857 000 Bombeiros de S. João do Monte (Secção) --- 232 866 166 Bombeiros de Lajeosa do Dão (Secção) ------ 232 957 366 Hospital Distrital de Tondela ------ 232 819 060 Centro de Saúde Tondela ------ 232 814 040 EXTENSÕES DE SAÚDE Barreiro de Besteiros 232 871 209 Campo de Besteiros - 232 851 497 Canas de S. Maria --- 232 841 172 Caparrosa --------------- 232 856 290 Caramulo ---------------- 232 861 499 Lajeosa do Dão -------- 232 958 347 Lobão da Beira --------- 232 822 434 Molelos ----------------- 232 822 638 Santiago de Besteiros 232 851 112 São João do Monte -- 232 866 137 Tonda ----------------- 232 816 373 Vilar de Besteiros ----- 232 841 319 FARMÁCIAS Horta - Tondela -------- 232 822 304 Matos - Tondela ------- 232 822 227 Moura - Tondela ------- 232 822 237 Molelos ----------------- 232 813 957 Canas de S. Maria --- 232 841 323 Campo de Besteiros - 232 851 290 Lajeosa do Dão -------- 232 957 477 Caramulo ---------------- 232 861 257 Sabugosa ---------------- 232 841 259 MÉDICOS Dr. Samuel Bernardes 232 813 943 Dr. Zé Ni Abreu ------- 232 822 833 Dr. Mário João Rodrigues -- 232 821 959 Dr. Jorge Brás --------- 232 822 254 Dr.ª Cristina Cordeiro 232 812 872 Dr. Abilio Oliveira (Dentista) ---- 232 813 158 Dr. Malva Correia ---- 232 821 965 Dr. Elísio de Matos --- 232 822 569 Dr.ª Aurora T. C. Carnevale -- 232 822 176 Dr. Gil Morgado ------- 232 813 619 Dr.ª Florbela Melo C. Besteiros ----- 232 852 728 Dr.ª Basseliça ---------- 232 812 018 Dr.ª Paula Matos (Dentista) ---- 232 813 556 Dr.ª Isabel Mimoso --- 232 812 923 GNR Tondela ----------GNR C.de Besteiros GNR Caramulo -------Guarda Florestal ------

232 819 370 232 851 387 232 861 326 232 813 775

CORREIOS Campo de Besteiros - 232 857 010 Caramulo ---------------- 232 868 024 Centro Dist. Postal --- 232 814 120 Parada de Gonta ------ 232 951 444 Sabugosa ---------------- 232 841 638 Tondela ----------------- 232 819 080 DIVERSOS Inf. Pop. de Tondela - 232 822 157 Novo Ciclo ACERT - 232 814 400 Praça de Táxis -------- 232 822 067 Soc.T. Caramulo ----- 232 822 235 Águas do Planalto ---- 232 819 240 CENEL ----------------- 232 813 670 Aterro Sanitário do Planalto Beirão B. Besteiros 232 870 020 Turismo ----------------- 232 811 110 Câmara M. Tondela - 232 811 110 Tribunal Judicial ------- 232 814 280 Rep.de Finanças ----- 232 822 259 Centro de Emprego -- 232 819 320 Bib.Tomás Ribeiro --- 232 811 110 Cons.R. Predial ------- 232 814 160 Registo Civil ------------ 232 819 310 Secretaria Notarial ---- 232 814 180 Soc.Filarmónica Tondelense - 232 822 414 Piscinas Municipais - 232 813 757 Serviços Municipais de Metrologia ----------- 917 503 254 Estaleiros Municipais 232 811 110 Rigorauto - Centro de Inspecções --------- 232 813 827 Esc.Cond.Tondelense 232 822 420 Esc.Cond.Sr.Calvário 232 851 510 Adega C. de Tondela 232 819 030 Jornal “Folha de Tondela” 232 812 074 Emissora das Beiras 232 861 333 Zona Agrária ------------ 232 813 775


PENÚLTIMA PÁGINA 19

14/01/2010

Sudoku

Momentos de Poesia MARIA DA CONCEIÇÃO

SOLUÇÃO DO NÚMERO ANTERIOR.

Ninguém encontra, nem com lampião, Verdadeira Justiça, no País, Pra que cortasse os males pela raiz, Coisa que faz a uns e outros não… Só para os pobres tem pesada mão! Ou alguém faz curvar sua cerviz?... E, porque sabe, o Povo há muito diz: Dinheiro faz, ao crime, anulação. Pra quê Justiça sem os seus poderes, Se não cumprir, nem faz cumprir deveres, Pondo, com medo, um Povo, em alvoroço?... Se a Justiça não pode actuar Deve fazer Política tirar A pata que tem sobre o seu pescoço!...

De Tudo um Pouco MVC

O CALENDÁRIO GREGORIANO

Palavras cruzadas MANUEL DA COSTA Horizontais: 1-Pessoa que trabalha em trapézio (pl.). 2-Raro. Poeira. 3-Pega. Nome de mulher. 4-Larva que se cria nas feridas dos animais. 5-Terreno coberto de mato. Neurastenia (pl.). 6-Encolerizada. Procura. 7Botequim. Farinha de milho muito grossa (pl.). 8-Feito. 9-Prólogo de uma composição dramática. Chicharro pequeno. 10-Fastio. O mesmo que eiró. 11-Pusera asas em. Nota musical. Verticais: 1- Primeira sílaba de trapo. Renque de luzes no proscénio. 2-Chefe etíope. Preces. 3-Altar. Empreendimento arriscado (fig.). 4-3,1416. Prefixo, elemento que designa tendência, direcção. Andar. Forma do verbo ir (invertida). Antes de Cristo. Filtra. 6-Interj. Voz Imitativa de pancada. 7-Cada uma das fases da vida. Pequeno rio. 8-Dele. Muco sem o começo. Atmosfera. 9-Relativo à vida agrícola. Poeira (pl.). 10-Pompa. 11-Isolado. Membros das aves. A unidade.

No Ano Internacional da Astronomia em que se evocam os 400 anos das observações astronómicas feitas por Galileu Galilei, através de um telescópio, revolucionando o paradigma científico até então acreditado, o documento do mês de Dezembro apresenta a lei de D. Filipe I de 1582 onde se adopta o Calendário Gregoriano. O Calendário Gregoriano, assim chamado por ter surgido da reforma implementada pelo Papa Gregório XIII, nasce da necessidade de fazer regressar o equinócio da primavera a 21 de Março e desfazer o erro de 10 dias que então ocorria por consequência da metodologia aplicada na contagem do tempo do calendário juliano. Este causava discrepâncias na marcação da data da Páscoa. Depois de ouvidas várias instituições científicas, criou-se uma comissão formada pelos melhores astrónomos e matemáticos da época, encarregue de estudar este problema. Surge, consequentemente, o projecto apresentado pelo astrónomo Luís Lílio em 1577. Ouvidos numerosos príncipes, bispos e universidades estabelecem-se então os princípios essenciais do novo calendário. Gregório XIII publica a Bula Inter Gravíssimas em 24 de Fevereiro de 1582, estabelecendo que o dia imediato à quinta -feira, 4 de Outubro, fosse designado por sexta – feira, 15 de Outubro. A forma como os países aderiram a esta reforma foi diversa e lenta. Actualmente o calendário gregoriano pode ser considerado de uso universal. Os povos que por motivos religiosos, culturais ou outros continuam a usar calendários tradicionais, utilizam o calendário gregoriano nas suas relações internacionais. TORRE DO TOMBO, REF. PT/TT/LO/3/3/36

VOZ DE DEUS A PORTUGAL «A primeira cousa que diz a Portugal a voz de Deus é que entenda o mesmo Portugal que este cometa fala particularmente com ele. Para prova desta proposição, importa que nos ponhamos com a memória um pouco mais atrás e vejamos o cuidado que tem a Suma Providência de anunciar a este Reino seus acontecimentos com sinais do Céu. No ano de 1577, preparando-se em Portugal a jornada de El-rei D. Sebastião a África, estava o Reino e a Corte dividida em duas opiniões: a dos moços e aduladores, que seguisse o rei a deliberação ou apreensão de seus grandes espíritos; e a dos velhos e sisudos, que reconheciam as perigosas consequências, e aconselhavam o contrário. A um deles se conta perguntou o Rei de que cor era o medo, ao qual ele respondeu: - Da cor da prudência...» (PADRE ANTÓNIO VIEIRA-SERMÕES) Solução do problema n.º 977 Horizontais: colar, teu, p, acém, nas, ar, bar, cal, ano, ages, ovas, atola, a, ema, ar, r, bolas, orar, avós, foz, uma, sia, as, usa, dias, r, fie, massa.

Ponto Final

JUSTIÇA, PRECISA-SE!

Pensamento da Semana

A união do rebanho obriga o leão a deitar-se com fome PROVÉRBIO AFRICANO

MANUEL VENTURA DA COSTA

Tristes coincidências

E

m Janeiro do ano passado, em entrevista a um semanário, o fiscalista Henrique Medina Carreira, desabafava: “Não sou maluquinho nem leio nas estrelas. Deixarei de ser pessimista quando começarem a fazer o que tem de ser feito. Nos últimos 30 anos, a economia caiu todas as décadas. (…) Assim o Estado não consegue satisfazer os compromissos. E com a economia pouco produtiva e o endividamento externo, a crise vai agravar-se perigosamente.” Por sua vez, António Barreto, sociólogo, ex-ministro e ex-deputado, afirmava na mesma altura: “Um amigo meu fez as contas e há umas cinco mil pessoas, em Portugal, pagas para serem optimistas, entre gabinetes ministeriais, agências de comunicação, bancos e empresas. Com este Governo chega-se ao cúmulo de dizer bem só para puxar para cima. (…) Nestes 10 anos, os portugueses não souberam consolidar o que progrediram nas décadas anteriores. Gastaram a mais, pouparam a menos, foram convidados pelos bancos e comerciantes e agora pagam as favas.” Outro fiscalista, Saldanha Sanches, também na mesma entrevista reforça: “Somos o pior país a seguir à Grécia. Não é pessimismo, é um facto. O nosso sector moderno é fraco. As tecnologias de ponta e os quadros qualificados são escassos. E sobre eles pesa o mau funcionamento da economia. Portugal é um país pequeno e está desde o século XIX atrás da Europa. Como a Europa vai evoluindo, tem dificuldade em acompanhá-la. Esta crise pode agravar patologias, como aumentar o grau de corrupção e de dependência do Estado.” A socióloga e professora universitária, Filomena

Mónica, por sua vez, manifesta alguma esperança: “Noventa por cento dos estudantes não sabem escrever, nem contar nem pensar. Mas há uma réstia de luz. Tenho alunos mesmo muito bons de famílias muito humildes, cujos pais são analfabetos.” Mas Saldanha Sanches só vê uma solução: “ A crise pode acelerar as reformas. Acaba-se o dinheiro e acabam-se os vícios, com grandes custos para as pessoas. Mas mesmo assim não é fácil reformar o País porque os beneficiados pelas estruturas se batem pela sua manutenção.” Como disse no começo, todas estas opiniões foram emitidas em Janeiro de 2009. Hoje, quase um ano depois, o que mudou?... E vou terminar apropriando-me, mais uma vez das palavras do Jornalista António Ribeiro Ferreira no CM do mesmo mês de Janeiro de 2009: “ O ano de 2009, o tal da grande crise, começou mal, muito mal mesmo. A todos os níveis. Por cá, por este sítio pobre, cheio de dívidas, hipócrita, manhoso e obviamente cada vez mais mal frequentado, as coisas não têm emenda e a pouca vergonha já não tem limites. A mensagem do Ano Novo de Cavaco Silva, Presidente da República, e as reacções dos comentadores, jornalistas e partidos políticos mostram o estado a que chegou tudo isto.” Qualquer comparação ou semelhança com o que se passa hoje, um ano depois, não é simples coincidência…digo eu!


20

Santiago de Besteiros

Cantares dos Reis no Pavilhão Desportivo

Tondela

Mais um morto no IP3 14/01/2010

TEXTO: ARMÉNIO PEREIRA

N

um dia em que a neve fez a sua aparição praticamente em todo o território nacional e a nossa região também não escapou o pavilhão desportivo de Santiago de Besteiros recebeu, na tarde de domingo, dia 10 de Janeiro, a primeira edição de um encontro musical denominado – “Cantares dos Reis”. Esta iniciativa teve como entidade organizadora o clube “Novo Capitulo” em colaboração com o Rancho F.E. “As Capuchinhas S. Silvestre” de Vasconha, contando ainda com o total apoio da Junta de Freguesia de Santiago de Besteiros. Participaram neste 1.º Encontro de Cantares dos Reis, o Grupo de Cantares de Pascoal (Viseu), Grupo de Cantares do Rancho Folclórico Infantil e Juvenil de Oliveira do Sul (São Pedro do Sul), Grupo de Cantares do Rancho Folclórico “As Capuchinhas de S. Silvestre” – Vasconha (Vouzela) e o Grupo de Cantares da Paróquia de São Salvador (Viseu). Esta iniciativa ficou a dever-se a uma convergência de vontades com o objectivo comum de ajudar o “Novo Capitulo” que disputa actualmente a 2ª Divisão Distrital da Associação de Futebol de Viseu pelo segundo ano conse-

TEXTO E FOTOS: ARMÉNIO PEREIRA cutivo. Para além dos seus dirigentes que se empenharam nesta realização é de salientar o papel desempenhado por Armando Laranjeira para que tal encontro musical tivesse lugar, tendo em conta a sua experiência como membro integrante do grupo de Cantares do Rancho Folclórico “As Capuchinhas de São Silvestre” – Vasconha (Vouzela). Depois das condições reunidas, o projecto ganhou forma, naturalmente com a ajuda da Freguesia de Santiago de Besteiros e o resultado foi positivo. Apesar do muito frio que se fez sentir ainda se deslocaram bastantes populares ao pavilhão desportivo para assistir a uma tarde de boa música popular cantada e tocada pelos grupos presentes. No final foi servido um

magnifico jantar pela organização a todos os grupos participantes convidados no qual foram integrados outros elementos, nomeadamente o Presidente da Junta de Freguesia de Santiago de Besteiros, Agnelo Laranjeira e os restantes membros que compõem o elenco executivo que dirige, e respectivos acompanhantes. No final, o nosso jornal ouviu algumas declarações do presidente da direcção do “Novo Capitulo”, no qual fez considerações fundamentais para que melhor se percebam as dificuldades que o clube atravessa e de tentar inverter uma situação que não tem sido favorável para a sua sobrevivência. Paulo Pacheco afirmou que este clube vive actualmente com grandes restrições, sobrevivendo graças ao trabalho de al-

guns dirigentes que para além de contribuírem com a sua acção ainda põem dinheiro do bolso deles. Escusado será dizer que os patrocínios em tempo de crise são escassos, “embora seja de salutar que mesmo os poucos que existem são os que mantêm o Novo Capitulo vivo…”. Dentro deste quadro, Paulo Pacheco não pode deixar de manifestar o lamento de pelo menos a generalidade das pessoas da freguesia não apoiarem mais o clube de futebol, “Numa freguesa tão grande como a nossa é pena que aos domingos apareça muito pouca gente para assistir aos jogos do Novo Capitulo que é o único clube de futebol da nossa freguesia que disputa a 2ª Divisão Distrital”. Para o presidente do clube claro está que se não houver carolice por parte dos dirigentes, dificilmente o “Novo Capitulo” poderá continuar a competir num campeonato federado, por si só já bastante exigente, sobretudo do ponto de vista financeiro. Por fim, agradeceu a prestimosa colaboração do Rancho F.E “As Capuchinhas de S. Silvestre” de Vasconha (Vouzela) na realização deste 1.º Encontro de Cantares das Janeiras com o objectivo de conseguir angariar algumas verbas para que o clube de futebol de Santiago de Besteiros possa conseguir desenvolver a actividade principal para a qual foi criada.

E

ste itinerário principal voltou a fazer uma vítima mortal na passada terça-feira, pelas 14 horas, na zona do Valverde, sensivelmente a meio da distância que vai dos nós do “Deborla” e precisamente o do Valverde quando um ligeiro de passageiros e um pesado de mercadorias (transporte de gasóleo) colidiram brutalmente no sentido Tondela – Viseu. Os Bombeiros Voluntários de Tondela mobilizaram um elevado número de meios para o local: três ambulâncias, uma viatura de desencarceramento, uma viatura de apoio de combate a incêndios urbanos, acompanhados por um total de 19 homens. Deste acidente foi registado ainda um ferido ligeiro, motorista do veículo pesado, tendo a outra vitima poli-traumatizada que seguia no carro ligeiro, (marca Renault Twingo), sofrido uma paragem cardio-respiratória, acabando por sucumbir apesar de todas as manobras de reanimação efectuadas no local. Os Bombeiros Voluntários de Tondela, tiveram o 2.º Comandante no local, Rui Coimbra, a comandar as operações de socorro e assim que chegaram procederam de imediato à extracção das vítimas. Na zona sinistrada foram efectuadas as manobras de reanimação exigíveis à acidentada em pior estado até à chegada da equipa de Suporte Imediato de Vida (SIV) de Tondela e a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) de Viseu. Foi um dos elementos médicos desta equipa com as competências que lhe assistem, depois de todos os esforços feitos na tentativa de salvar a vida da jovem se terem revelado insuficientes, declarou o óbito no local à única vítima mortal deste acidente. O trânsito no IP3 esteve interrompido por um período considerável de tempo no sentido Tondela – Viseu.

JT 978  

Edição N.º 978 de 14 de Janeiro de 2010