Page 1

PUBLICAÇÕES PERÍÓDICAS

AUTORIZADO A CIRCULAR EM INVÓLUCRO FECHADO DE PLÁSTICO OU PAPEL PODE ABRIR-SE PARA VERIFICAÇÃO POSTAL

1

31/05/2012

DE02852011SNC/GSCCN

ESCOLA DE CONDUÇÃO TONDELENSE

Na Internet

ESCOLA DE CONDUÇÃO SRA. CALVÁRIO

www.jornaldetondela.com.sapo.pt PREÇO AVULSO C/ IVA 5% INCLUIDO

N.º 1102 * 31 de Maio de 2012

*

II Série

*

Director: Manuel Ventura da Costa

Ano XXII

TONDELA

Viseu

Apoio ao empreendedorismo entre os jovens

pag. 8

Santiago de Besteiros

Património judaico de Lourosa visitado por Rabino

pág. 4

Rua Dr. Marques da Costa Apartado 47 - 3460 Tondela Tel.: 232 822 420 * Tlm: 912 244 750

Viseu

O valor do silêncio no caminho da evangelização

pág. 7

PASSEIO DE AUTOMÓVEIS CLÁSSICOS

pág. 5

ROTA DO LINHO

PELOS SÓCIOS DA CASA DO POVO DE TONDELA pág. 5

AET - Agrupamento de Escolas de Tondela

ALUNO DA TURMA DO 4.º B DO CENTRO ESCOLAR DE TONDELA GANHA 1.º PRÉMIO DA ESE DE VISEU EM “HISTÓRIAS COM…MATEMÁTICA” pág. 6

COMISSÃO POLÍTICA CONCELHIA DE TONDELA COMUNICADO DO PARTIDO SOCIALISTA CAMPANHA DE RECOLHA E ALIMENTOS

Campeonato da 2.ª Divisão Nacional

pág. 7

PLAY-OFF DE ACESSO À ORANGINA

DESPORTO

PESTINHAS NA FINAL NACIONAL DA DANONE CUP 2012

pág. 14

X PASSEIO CICLOTURISMO SEMPRE A 30 - MOLELOS pág. 14

ATELIER DE RUGBY S8-S10-S12 – VISEU

Equipa da casa merecia mais

Tondela, 0- Varzim, 0

pag. 13

pág. 14

JOGOS DESPORTIVOS DE TONDELA– RUGBY

pág. 14


2 OPINIÃO

31/05/2012

Postal de Lisboa

Notas Semanais

LEONEL MARCELINO

CÍLIO CORREIA

CADA UM APRENDE DE SUA MANEIRA

O

professor nunca deve pensar que a sua informação passou de igual modo para todos os alunos. Uns não entenderam nada, outros entenderam-na em parte, e outros, ainda, perceberam quase tudo. Por isso se deve fazer uma imediata avaliação da aula. Só que, na maior parte dos casos, a avaliação não se faz na hora e, quando se verificam os resultados, grande parte da turma já “desligou”. Nunca esquecerei a minha experiência, em Nampula, Moçambique, quando me incumbiram de preparar os alunos que iriam frequentar o primeiro ano da Universidade Pedagógica, de cujo projecto tratáramos. Ao cabo de alguns dias, pude verificar que, embora estivesse a falar para alunos que já eram professores, a mensagem não passava. Muito poucos entendiam as minhas palavras e o insucesso era previsível. Optei por uma medida drástica: os alunos, rotativamente, escreveriam a acta da aula que seria lida e corrigida, antes de apresentarmos nova informação. A pouco e pouco, a compreensão dos conteúdos foi-se instalando e só uma reduzida parte da turma não teve sucesso. É essencial que a formação de professores tenha em atenção duas matérias importantes: os perfis de aprendizagem correntes e o modo de relacionamento professor/ aluno. Isto exige muito estudo, muito trabalho, muita paciência, muito treino e, questão fundamental, muito amor à profissão e uma colaboração estreita dos pais com a escola. À partida, o professor tem grande dificuldade em organizar a sua lição de modo a satisfazer o entendimento de cada um dos numerosos alunos que compõem uma turma. Isto exige um esforço

enorme da parte do professor e do aluno, pois do que não há dúvidas é de que um desfasamento sobre o modo de abordagem dos conteúdos, entre professor e aluno, é uma das principais causas do insucesso e do abandono escolar. Vale, pois, a pena, parece-nos, que professores, pais e alunos se interessem por esta matéria. Um primeiro passo será entender os principais perfis de aprendizagem que foram estudados até hoje e que podem ajudar à preparação dos trabalhos e seu acompanhamento, quer na perspectiva dos professores, quer na dos alunos. Felizes os alunos cujo modo de aprendizagem se aproxima do usado no sistema, pois o caminho do sucesso está aberto. Mas, e os outros? Será bom que comecem a procurar informação que os ajude a conhecerem-se melhor para poderem seguir o seu caminho e descobrir como é que o sistema poderá ajudá-los. Um dos níveis de perfis de aprendizagem diz respeito à atitude do aluno: perfeccionista, intelectual, rebelde, dinâmico, atencioso, emotivo, entusiasta. Se dissermos a um perfeccionista, que gosta de trabalhar de modo irrepreensível, com tudo muito limpinho, muito certinho, que o texto, por exemplo, não foi bem apresentado, vai ser um desastre. Acaba por convencer-se que não consegue nada, que é uma nulidade, que nunca vai ter sucesso. Há, pois, que ter muito cuidado com as palavras que o professor utilizar, sempre num sentido construtivo, de incentivo para a perfeição. Um emotivo preocupase pouco com a perfeição do trabalho. Interessa-lhe a criatividade, a novidade, a beleza. Frequentemen-

te, cai em depressão. Vê tudo negro. Nada presta. Reage como um artista, tomando atitudes teatrais. Outro nível de perfis de aprendizagem prende-se com a motivação. O aluno precisa de descobrir o porquê das coisas. Muitas vezes afirma que nada do que aprende lhe servirá para a vida. Cabe ao professor mostrar-lhe que tudo quanto está nos livros vem da vida e serve para lhe facilitar o seu percurso vital. Virá a descobrir que ainda não está preparado para fazer uma crítica justa e que, com o avançar da informação, acabará por concordar que, se não aprender, as barreiras da vida serão sempre mais difíceis de vencer. Finalmente, temos de descobrir qual o canal de comunicação que nos facilita a compreensão das informações. Uns usam mais a visão, outros a audição e outros, os quinestésicos, usam o tacto, ou melhor, o contacto físico, precisando de nos tocar, dar uma palmada, um aperto no braço. Os alunos que usam mais o sentido da visão têm mais facilidade em falar, escrevem bem, são organizados, têm sensibilidade para as questões ambientais, raramente se distraem com ruídos ou movimentos. Perdem a concentração se as aulas forem muito expositivas. Necessitam de um conhecimento geral do tema, antes de iniciarem o seu estudo. Compreendem melhor se a matéria estiver escrita. Os auditivos têm mais facilidade em falar, gostam de debater os assuntos. Fixam mais facilmente as mensagens orais. Distraem-se com os ruídos, precisam de falar sobre o que está escrito. Lêem os conteúdos em voz alta, pois assim compreendem me-

lhor. Os quinestésicos gostam da actividade física, de se movimentar, de gesticular enquanto falam. Aprendem melhor se forem construindo algo. Aprendem, fazendo. Enfim, como vemos por esta brevíssima síntese, cada aluno é um mundo. Uns preferem uma abordagem mais concreta, aprendem melhor com jogos, filmes, trabalhos de grupo, actividades práticas. Outros gostam de se concentrar sozinhos, descobrir o melhor modo de aprender, aceitam mal o erro. Cabe ao professor ajudá-los a crescer e mostrar-lhes que o erro faz parte da aprendizagem da vida. Outros adoram debates, comunicações à turma, discussões, participação em actividades que envolvam público. Outros, enfim, precisam de ser convencidos com argumentos, com informações registadas no quadro, ou no caderno. É preciso explicar-lhes tudo detalhadamente. Ora esta tarefa não pode ficar apenas com o professor. Os pais e os alunos têm de entrar neste processo de descoberta. É importante que, no final de cada aula, o aluno faça um auto-exame e se pergunte: “O que é que aprendi?” “Consegui compreender tudo?” “Que actividade não consegui realizar?” “ O que vou perguntar ao professor/pai/ mãe?” “Como aprendo melhor?” O professor deve incentivar o aluno a fazer esta autoavaliação até que se torne rotineira. Quanto maior for a consciência das suas capacidades para melhor usar o seu método de estudo, maior será a sua autonomia, maior será o seu sucesso.

PASMADOS, SIM!...

A

“troika” está em Portugal para uma avaliação do programa de resgate financeiro, an tes de “libertar” nova tranche da ajuda financeira. Como tem sido habitual, reúne-se com dirigentes políticos e partidários. Muito bem. Estranhamente, não se encontra com elementos da sociedade civil (que me tenha apercebido) e que lhe poderiam dar um relato ditado pelo que se sente e se diz nas ruas, supermercados, cafés, restaurantes, transportes, salas de espera da saúde, enfim, por um conjunto de lugares informais de discussão e debate. Sabe-se que as instituições financeiras são grandes demais e borrifam-se para os problemas do Jorge Tripeiro, Aurélio Sapateiro ou do António Barbeiro. Mas há um conjunto de intelectuais, gente de grande capacidade técnica e substantiva experiência pessoal e humana arredada das audições. Vou só citar três ou quatro nomes para não ferir susceptibilidades: Mário Soares, Adriano Moreira, Jorge Sampaio ou Frei Bento Domingues. São personalidades com um pensamento estruturado, não tecnocrático, e que refletem sobre os sinais de indignação que grassam por aí, pela sociedade civil, ainda que de forma larvar. Nós, cidadãos comuns de Lineu, estamos em quarta ou quinta fila, não contamos para o baralho. Mas eles não. São atores na nossa história contemporânea: uma mais-valia ética, menos para os “donos do dinheiro”. Que pena!... Frei Bento Domingues intitula a sua crónica dominical n’ “O Público” de “Pasmados, não!”. E, de facto, “pasmados, não!”. De acordo. Os “pasmados”, se é que alguma vez o foram, já deram lugar aos “indignados” e começaram a ceder aos “ocupas”… E é ver as autoridades à caça dos “anarcas”, deixando escapar os “colarinhos brancos” com malas carregadas de euros para os “off-shores”. Pudera, distraídos com coisas menores, até se esquecem do “peixe graúdo”. Nada que Mário Soares, Adriano Moreira ou Jorge Sampaio, cada um a seu jeito, já não tenham dito, redito e repetido. Mas eu que leio sempre com particular interesse, não direi “religioso” por razões óbvias, as crónicas de Frei Bento Domingues, não posso deixar de vos trazer um extrato onde, no seu registo de espiritualidade, alerta para a situação a que chegámos: “Na Europa, à beira do abismo, tanto dá para rir como para chorar, para protestar como para baixar a cabeça aos imperativos dos negócios mais insensatos. Parece que já não se sabe nem que pensar nem a que deuses rezar.” Uma tragicomédia, pois então. Os acontecimentos são conhecidos: abrem e fecham os jornais e telejornais. As sombras pairam no ar. A “troika” surpreende-se com o desemprego. E nós?!... Pasmados, sim!, mas com tudo o que se diz por aí e se está a passar.

PAUL O MONTEIR O ULO MONTEIRO

MÉDICO ESPECIALISTA EM REUMATOLOGIA DOENÇAS REUMÁTICAS E OSTEOARTICULARES

Tondelmédica - Telef.: 232 821 815 Rua Dr. Flausino Torres - Tondela


OPINIÃO 3

31/05/2012

Crónicas de Londres GILBERTO FERRAZ (COMENDADOR)

RUPERT MURDOCH – Hearst Ressuscitado? (I)

P

oucos serão os que se lembrarão do magnata da imprensa americana, William Randolph Hearst (1863-1951). Porém, se se adiantar “Cidadão Kane”, essa maravilhosa película de atuação e realização de Orson Wells (1915-1985), em que o retratou, certamente que avivará muitas memórias. Personalidade definida de “proporções Shakespearianas, de obstinada determinação e de inesgotável energia”, a ele se deve a revolução dos media americanos tornandose num dos mais potentes e igualmente perigosos magnates do sector. Empresário-mestre por excelência, bem como consumado exibicionista, os seus 28 importantes títulos, nos 19 principais centros populacionais americanos, dominavam, pelo menos um entre quatro dos leitores daquele país. Invulgar magnata, nacionalista e extremista, outro William Hearst poderá ter surgido na pessoa do australiano, naturalizado americano, [Keith] Rupert Murdoch. Filho do influente jornalista e correspondente de guerra, “sir” Keith Murdoch (1886-1952), depois de se formar em Oxford e adquirir experiência em jornalismo, junto de outro influente magnata britânico, Lorde Beaverbrook, foi diretor do seu influente Daily Express, Com a morte do pai, em 1954, regressou à Austrália, onde herdou dois dos seus importantes títulos, Sunday Mail e The News, ambos em Adelaide. Transformando o último, baseando-o em sexo e temas escandalosos, alguns da sua própria autoria, viu a circulação a escalar. O sucesso foi tal que institucionalizou outros títulos em cidades como Sidney, Perth, Brisbane e Melbourne. Astuto, assim que Margaret Thatcher assumiu o poder, em 1979, imediatamente conquistou a sua simpatia e admiração, prestando-lhe enorme apoio, com a aquisição do antigo e moribundo The Sun, transformandoo, graças à sua indubitável magia, num poderoso título de larga circulação, revolucionando a então sonolenta e dominada indústria pelos títulos dos magnates Beaverbrook e Northcliffe. Com

os conceituados e mui respeitados títulos The Times e The Sunday Times, propriedade do canadiano lorde Thompson para venda, o seu relacionamento com Thatcher contribuiu para a sua imediata aquisição, seguindose o igualmente influente e então prestigiado The News of the World (NOTW) , sem que houvesse qualquer inquérito anti-monopolista, geralmente requerido em casos desta natureza de detenção de vários e importantes títulos. Estava, assim, aberto o caminho para a formação da News International, que daria lugar ao império mundial hoje conhecido, News Corporation, que inclui, além da anterior, News Limited (Australia), News American Holdings Inc. que incorpora vários jornais, incluindo o prestigiado Wall Street Journal, um estúdio de cinema em Hollywood e o canal televisivo FOX, independentemente de influentes editoras, tanto nos EUA como na Grã-Bretanha, um império calculado em 70 mil milhões de euros. Influente junto das principais figuras políticas britânicas, a sua ação foi particularmente enorme com Tony Blair e, atualmente, o primeiro-ministro, David Cameron, cuja orientação política fortemente influenciou, nomeadamente em questões de política europeia. O “namoro” com Cameron, visava o apoio deste na aquisição total (ou seja os restantes 61% das ações das 39% que já possui) da potente e mui proveitosa BskyB – de que faz parte a não lucrativa Sky - que até Março passado faturou £1bl (1,2 mil milhões de euros de lucros). Compreende-se a sua influência, ao ponto de colocar um dos seus antigos diretores do (NOTW), Andy Coulson, como diretor de informação do primeiro-ministro, quando já era suspeito o seu envolvimento nas escutas ilegais no semanário que dirigiu durante quatro anos. A sua potente influência e magia, porém, chegou ao seu termo. Continua: RUPERT MURDOCH HEARST RESSUSCITADO? (II-Conclusão) Fim de um império?

“Crónicas de Lisboa”

Greves nos Transportes? Contribuínte paga!...

A

“revolução industrial”, aqui com num significado contrário ao termo histórico, ocorrida no nosso país, nestes últimos anos, levou à agonia de sindicatos outrora poderosos, por exemplo dos metalúrgicos, etc, pelo que os sindicatos mais fortes, na actualidade, representam, essencialmente, os trabalhadores do Estado e das Empresas Públicas (EPs), estas essencialmente do sector dos transportes. Greves nas empresas privadas são muito raras, embora as greves dos trabalhadores da cerâmica de Valadares, cuja partidarização foi demais evidente, seja quase uma excepção. Nas empresas privadas, com aquela triste excepção e que, pelos vistos, não impedirá a morte duma empresa de referência no seu sector, não acontecem porque as negociações não chegam a esse ponto extremista ou porque a força dos trabalhadores é muito reduzida e a sua capacidade para suportarem os custos duma greve surtiria um efeito ainda pior nos seus rendimentos. Mesmo aquelas que ocorrem, são, normalmente, por salários em atraso e que, desgraçadamente, vão acontecendo e cujas justificações nem sempre são claras ou, pelos menos, são desresponsabilizadas os seus administradores. Há, nalguns encerramentos de empresas, histórias mal contadas e que deveriam ser objecto de averiguação de eventuais responsabilidades dos seus administradores e as consequentes penalidades. Por que não criar, na lei, a impossibilidade de exercer negócios, por contra própria ou alheia, a todos aqueles que fossem responsabilizados, em dolo ou negligência, por falências? Talvez muita coisa mudasse no nosso tecido empresarial e clarificaria muita coisa na

concorrência. Ora não é esse cenário que acontece no Estado e EPs, onde não há salários em atraso, não há encerramentos de empresas e os salários, globais, se incluirmos os vários benefícios, estão muito acima da maioria dos trabalhadores do sector privado, o tal onde os protestos não têm força ou a mentalidade é muito diferente. Aqui, tudo serve para fazer greves, recorrendo agora às greves parciais, cujas perdas para as empresas são maiores, (por exemplo, têm que pagar o salário àqueles que não aderem mas não podem produzir, porque outros estão em greve) mas para os trabalhadores envolvidos a perda é menor. Mesmo podendo ser acusado de reaccionário, termo muito usado pelos revolucionários, donos da razão e possuidores de todas as virtudes, eu chamaria a isto pouca vergonha, porque para protestarem contra algo que os afecta ou insatisfação, nalguns casos, no corte dalgumas regalias de privilegiados, não hesitam em recorrer à greve. A “greve é um arma” ao dispor dos trabalhadores e, como todas as armas, deve ser usada em último recurso, mas, infelizmente, as greves no sector dos transportes (CP, Metro, etc) já fazem parte do dia a dia de cada português, sofrendo-lhe as consequências de forma directa e indirecta. As administrações das EPs não conseguem impedir as greves, porque cedendo às reivindicações ficariam manietadas? Os custos dessas greves são elevados e que, desgraçadamente, contribuem para engrossar os enormes prejuízos do sector e que acabam por ser pagos com os nossos impostos. Recentemente, as administrações do Metro de Lisboa e dos STCP (Porto) apresentaram os seus resultados contabilisticos, evidenci-

TEM AUTOMÓVEL? O SEGURO É OBRIGA TÓRIO! OBRIGATÓRIO! Está consciente das coberturas contratadas? Tenha entre si e a companhia de seguros um especialista. Preços especiais. CONTACTE: Eduardo Marques - Mediador de Seguros Rua Dr. Marques da Costa (junto à Escola de Condução) Tondela - Telef. 232 813 026 ou 91 762 79 57

ando os enormes prejuízos do período, fortemente influenciados pelos juros das dívidas acumuladas dessas empresas, obviamente referentes a capitais de investimentos mas também para cobertura de prejuízos passados. Com estes problemas estruturais e que os trabalhadores das EPs dos transportes, todas elas fortemente deficitárias, conhecem bem, aliados à crise que o nosso país atravessa e cujos sacrifícios são pedidos também aos utilizadores dos transportes (aumentos das passagens) e/ou meros contribuintes, o egoísmo de milhares de trabalhadores sobrepõem-se a tudo, mostrando-nos que a solidariedade entre trabalhadores é uma utopia que os românticos ideólogos nos tentaram impingir. Cada um “puxa a brasa à sua sardinha”, mas ganham sempre aqueles que tiverem a tenaz maior ou se os outros a não tiverem. Aliás, em período de greve, muitas são as vítimas que dizem “palavras tolas” de apoio aos grevistas, e não entendem que eles são egoístas. Aos reformados (nos quais me incluo) e aos trabalhadores do Estado, foram retirados direitos (reformas e salários), para alem de muitos outros, mas comuns a todos ou quase contribuintes/ consumidores, mas não temos “armas” para lutar contra a nossa entidade patronal, o Estado. Se tivéssemos a mesma força, faríamos também uma greve. Eu que trabalhei, no sector privado, cinquenta anos, nunca fiz greve, pelo que me custa a “engolir” as greves banais dos tempos de hoje e ainda mais num período de austeridade. Assim não pagaria, mas, indefeso, terei que ser solidário, à força, porque o Estado “roubarme-à”, para cobrir os erros e as reivindicações de outros. Basta. SERAFIM MARQUES ECONOMISTA


4 REPORTAGEM

31/05/2012

Santiago de Besteiros

Património judaico de Lourosa visitado por Rabino TEXTO E FOTO: ARMÉNIO PEREIRA

O legado judaico faz parte integrante da realidade cultural, histórica e social do nosso país. O concelho de Tondela tem também este património específico na povoação de Lourosa, tendo sido feito recentemente o seu enquadramento, merecendo para tal a oficialização, na “Rota de Sefarad”. Um motivo de satisfação, contribuindo desta forma para o eficaz desenvolvimento local. O turismo cultural é considerado como um fator de crescimento e desenvolvimento económico, mas também social. As entidades habilitadas a reconhecer este património, pelo menos, para já parecem interessadas em valoriza-lo condignamente numa plataforma de amplitude nacional. O processo de reconhecimento dos vestígios judaicos de Lourosa tem sido acompanhado pelo nosso jornal, importa salientar que no dia 15 de março de 2012, este património foi integrado na Rede Judiarias de Portugal (Rota Sefarad). Esta designação assenta também na anuência de um conjunto de entidades envolvidas que incluem para já 24 municípios de todo o país, organismos ligados ao turismo, universidades, Secretaria de Estado da Cultura e à UNESCO. No dia 14 de maio decorreu mais uma visita ao

local de entidades conhecedoras do legado judaico no nosso país, tendo desta vez conhecido no terreno as marcas em causa o Rabino Elisha Salas, representante Shavei Israel em Portugal, também representante da comunidade de Belmonte. O próprio fez-se acompanhar de Luiza Metzeker e José Levy Domingos.

SEC DÁ PRIORIDADE AO PATRIMÓNIO NO ORÇAMENTO Sobre esta matéria importa salientar o valor que o atual Governo, através da Secretaria de Estado da Cultura (SEC) pretende dar à conservação e restauro do nosso património, sendo estes “considerados um desígnio nacional inegociável”. Francisco José Viegas não podia ser mais claro na cerimónia que assinalou o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios que teve lugar já no decorrer deste ano no Museu Nacional de Etnologia. Nessa ocasião o secretário de Estado da Cultura afirmou que o património será daqui por uns anos, “uma das mais importantes fontes de rendimento para a economia portuguesa”. O governante deu como exemplos o que está a ser feito na rota das Judiarias, a rota das Catedrais, a rota do românico, a rota dos castelos de fronteira e das fortalezas militares ou marítimas. Este investimento da Secretaria de Estado da Cultura na área do património diz bem da importância estratégica que é atribuída a este fator de desenvolvimento.


GERAL 5

31/05/2012

COMISSÃO POLÍTICA CONCELHIA DE TONDELA COMUNICADO DO PARTIDO SOCIALISTA

Tondela

Passeio de Automóveis Clássicos

Posição do PS face à lei 44/XII ( Lei da Extinção das Freguesias ) Tanto na Assembleia da República como na Assembleia Municipal de Tondela, os deputados do Partido Socialista têm vindo a denunciar o conteúdo da Lei 44/ XII, que ficou conhecida como Lei de Extinção das Freguesias. Pesem embora os sarcásticos esforços do adjunto do Primeiro-ministro, ao tentar atirar as culpas para o Governo anterior, o que já não convence ninguém, os senhores Presidentes de Junta de Freguesia do Concelho de Tondela também já perceberam o que, efectivamente, está em causa. O dito memorando da “troyka”, assinado pelo anterior Governo, e subscrito pelos dois partidos agora no Poder, não diz nada semelhante ao que se passa na cabeça do ministro Miguel Relvas, que insiste, de uma forma ardilosa e mirabolante, em demonstrar a sua incompetência como governante, cujos interesses colidem, de uma forma infame, com os mais nobres anseios das nossas populações. O acordo, que Portugal assinou com as instâncias internacionais, aconselha a uma nova organização administrativa do território, desde que daí resulte, além de uma economia de recursos, uma melhor qualidade de vida para as populações; o que esta Lei prevê, além de uma afronta aos valores morais e históricos das nossas gentes, é uma impiedosa mentira, sem pés nem cabeça, e que não passa de uma medonha afronta e uma vergonhosa vingança deste ministro sobre os portugueses, sobretudo do interior do País. Na reunião de Dezembro da Assembleia Municipal de Tondela, os socialistas chamaram a atenção para os perigos do livro verde sobre a reorganização administrativa, elaborado sobre o joelho e cortado à faca, que viria, depois de “martelado” por duvidosos interesses, a dar origem a esta Lei; em Fevereiro, os mesmos deputados do PS desafiaram os autarcas da maioria a pronunciaremse sobre o Projecto-lei que entrara na A. R.. De novo em Abril, desafiaram, mas em vão, os senhores Presidentes de Junta a avaliarem, em local próprio (Assembleia Municipal) o texto aprovado naquele negro dia 13. Todos se quedaram em silêncio! Mas, apesar de tudo, valeu a pena! Aquele desafio, lançado pelo PS, à solidariedade entre os autarcas das freguesias do concelho, independentemente do compromisso partidário de cada um, acabou por vingar. A Comissão Política do PS manifesta o seu apoio e solidariza-se com a tomada de posição dos Presidentes de Junta de Freguesia do Concelho de Tondela, assumida publicamente na reunião do dia 7 de Maio, em Mosteirinho, e reforçada no passado dia 21, de uma forma tão sincera como aquela que manifestou durante todo este processo e nos locais democraticamente convenientes! Estavam e estão em causa os interesses dos nossos munícipes, de todos os cidadãos do nosso Concelho, e que são muito superiores a quaisquer interesses partidários. Por isso, os socialistas tondelenses desafiam os órgãos concelhios do PSD a tomarem, de uma forma clara, honesta e solidária, uma posição que vá de encontro aos reais interesses dos tondelenses e em defesa dos seus nobres valores históricos e culturais. Por fim, resta-nos lamentar que o Presidente da Comissão Política Concelhia do PSD de Tondela, também ele Presidente da J. F. de Canas de Santa Maria, se tenha completamente demarcado dos seus colegas porque, enquanto Deputado na Assembleia da República, tenha afirmado na A. M de Tondela que votou, em consciência, aquela malfadada Lei! Caberá, por fim, aos militantes do PSD, e se assim o entenderem, pedirem ao senhor Deputado que se retrate perante os Tondelenses; não o fazendo, estarão a mostrar a sua cega submissão ao poder político-partidário, em detrimento dos seus verdadeiros compromissos com os eleitores. TONDELA, 27 DE MAIO DE 2012 A COMISSÃO POLÍTICA CONCELHIA DO PARTIDO SOCIALISTA DE TONDELA

SOS – BOMBEIROS No período de 21 a 27 de Maio de 2012 os Bombeiros Voluntários de Tondela tiveram 111 alertas, sendo 119 referentes a transporte de doentes e as restantes a outros acontecimentos do dia-a-dia. Nestas operações tomaram parte 211 bombeiros que participaram em 118 saídas de viaturas, percorrendo 4.716 quilómetros em 185h35 minutos.

JORNAL DE TONDELA - A CIDADE E O CONCELHO SEMPRE EM FOCO

Depois do sucesso que foi o ano passado, no próximo dia 10 de junho realizar-se-á o 2.º Passeio de Automóveis Clássicos, organizado pela Escola Profissional de Tondela. A concentração está marcada para as 8 horas junto à igreja matriz de Tondela, estando prevista a partida, meia hora depois para o trajeto que está definido no programa. A primeira passagem é pelo Solar de Vilar de Besteiros, com destino

ao Caramulo, local onde os participantes tomarão o pequeno almoço. Por volta das 10:45 estes partem para o Carregal do Sal, para uma visita guiada à Quinta de Cabriz, antes do regresso a Tondela, onde têm almoço marcado na feira antiga, atividade também promovida neste dia pela escola profissional de Tondela. No final a organização procederá à entrega de lembranças e do prémio

“O Clássico mais Antigo”, reconhecendo desta forma a participação neste passeio que é bom dizer conta com o empenho direto de alguns alunos para o seu sucesso. Os interessados podem fazer a sua inscrição até ao dia 4 de junho para os números de telemóveis 969974257 ou 965428788, dando conta ainda que o preço inclui pequeno almoço, almoço e lembranças. A.P.

ROTA DO LINHO

PELOS SÓCIOS DA CASA DO POVO DE TONDELA

No dia 27 de Maio e aberta a todos o associados, e foram muitos os que se quiseram associar, a Direcção da Casa do Povo de Tondela, sob o impulso do Luís Cardoso, promoveu a realização do percurso designado por ROTA DO LINHO. Concentrados junto do Auditório Municipal, os caminhantes rumaram ao parque anexo ao Santuário do Coração de Maria,

onde após alguns aconselhamentos iniciaram pelas 10:00 horas a caminhada. Para a grande maioria, foi a primeira vez que percorreram o referido trajeto que se veio a revelar de grande exigência física. Findo o percurso as forças foram repostas com almoço convívio, no parque do referido Santuário, previamente confeccionado pelos habituais

cozinheiros, e cuja ementa constou de arroz de tomate e pimento e diversas carnes grelhadas. Uma palavra de agradecimento à Junta de Freguesia do Castelões, na pessoa do seu presidente, pela forma como nos recebeu e pela imprescindível e generosa colaboração. J.H.


6 CONCELHO

31/05/2012

AET - Agrupamento de Escolas de Tondela

Aluno Da turma do 4.º B do Centro Escolar de Tondela ganha 1.º Prémio da ESE de Viseu em “ Histórias com…Matemática” O gosto pela escrita criativa, que a turma revela, tanto em prosa como em poesia, tem despertado um elevado interesse nos alunos e o seu empenho nas construções em volta da língua materna. Valorizar e divulgar os seus textos permite o seu crescimento e o sucesso do processo de ensino/ aprendizagem na área da Língua Portuguesa. Por isso, sinto-me deveras orgulhosa dos meus alunos e, sempre que tenho oportunidade, incentivo-os a participarem com os seus maravilhosos textos, em todas as oportunidades de concurso. È assente nesta filosofia de encorajamento pedagógico que promovo a sua participação nos desafios que se nos vêm apresentando. Assim aconteceu com a escrita de um texto para a participação em “Uma História com…Matemática”, proposta da ESE de Viseu, integrada no Concurso “Mentes Brilhantes”. Toda

A Viagem

a turma participou (20 textos), tendo ganho o 1º prémio distrital, com a poesia “ Viagem” o aluno Gonçalo Manuel Figueiredo de São João, que recebeu o prémio no dia 25 de Maio, na Escola Superior de Educação de Viseu. Está de parabéns pela sua criatividade e empenho. São estes os desafios que encorajam, orgulham, fortalecem competências e em que se ganha o gosto pela escrita e pela leitura. Ninguém nasce com o conhecimento da Língua, mas é, fundamentalmente, na escola que se adquirem mecanismos e regularidades que mobilizam o conhecimento e incentivam o empenho e a aquisição e desenvolvimento de competências. O papel do professor é pois fundamental em todo este processo formativo, criando nos alunos o gosto pela língua materna e pela criatividade. Parabéns! A PROFESSORA

Há uns dias atrás, Pensámos ir à cidade da matemática, Visitar os seus famosos habitantes, Estranhas criaturas didáticas! Quando chegámos à cidade, Fomos recebidos por toda a numeração, Multiplicaram-se os afetos, Fomos descansar a uma pensão! Dividimo-nos pelos quartos. Metade para um andar; Os outros para o outro, Dois a dois formávamos um par! As camas eram retangulares; As mesas de cabeceira quadradas. Mas quando fui à casa de banho, As torneiras estavam estragadas! Fui ao café Subtração. Cada um pediu um pão, Adicionado com um quarto de queijo. Que magnífica porção! De seguida fomos ao parque Divisão. A corrida em comprimento, Dividida em metros, Causou algum sofrimento! Fomos para a pensão. Para a dormida pagar, Muito dinheiro Nós fomos gastar! Esta nossa viagem, Não a vou esquecer A esta cidade fantástica Que gostei de conhecer! GONÇALO SÃO JOÃO

de: António Luís Simões Dias - CANALIZAÇÕES - MONT AGENS MONTA

Energia Solar Ar Condicionado Aquecim. Central

- ELECTRICID ADE ELECTRICIDADE Telem.: 966 083 869

R. Principal, N.º 538 * Eiras * Castelões * 3465-126 Campo de Besteiros

FICHATÉCNICA

Registo na DGCS nº 109 629 Depósito legal nº 54581/92 Semanário Regional Independente (Fundado em 10/08/1989) DIRECTOR: Manuel Ventura da Costa E-mail:mventuracosta@sapo.pt REDACÇÃO Arménio Pereira E-mail: armeniopereira@mail.telepac.pt PAGINAÇÃO E MONTAGEM Angelo M. S. Ferreira

MIGUEL P P.. CARDOSO

MÉDICO DENTISTA Com: IMPLANTOLOGIA e ORTODONTIA

R. Comandante João Matos Ferreira, 88 (Junto às piscinas municipais) Telef.: 232821959-TONDELA * 917 373 426

COLABORADORES: Hélio Bernardo Lopes, Cílio Correia, Maria da Conceição Marques Correia, João A. Ventura da Costa, Comendador Gilberto Ferraz (Londres), Rui Vale, Artur Jorge Amaral Leitão. CORRESPONDENTES: Elísio Gomes de Matos (Barreiro de Besteiros), Optacílio de Matos Fragoso (Cortiçada), Hermínio Henriques (Corveira), António Lopes da Silva (Ermida), António Pais Ferreira (Lobão da Beira), José da Cruz Mendes ( Mosteiro de Fráguas), Rodrigo Marques Xavier ( Parada de Gonta), Amadeu Dias dos Santos ( Tonda), Antonino Coimbra dos Santos (Vila Nova da Rainha), Paulo Manuel L. pereira da Fonseca (Campo de Besteiros), Eduardo Pereira Marques (Mouraz, Fausto Varela Macedo ( Alvarim) Graciete Gomes ( Ferreiros do Dão), José Fernando (Nandufe) Manuel da Costa (Tourigo) PROPRIEDADE / ADMINISTRAÇÃO COMPOSIÇÃO SEDITON - Soc. Editora Tondelense, Lda Registo na DGCS nº 215 348 - Nº Cont. 502468076 Detentores com mais de 10% do Capital da Empresa, Eduardo António Ferreira Marques Arménio Ferreira Marques R. Dr. Marques da Costa Apartado 97 - 3461-909 Tondela E-mail: jornaldetondela@mail.telepac.pt Site: jornaldetondela.com.sapo.pt

IMPRESSÃO CORAZE - Oliveira de Azeméis Telf.: 910252676 / 910253116 / 914602969 E-mail: geral@coraze.com ASSINATURAS E PUBLICIDADE Eduardo A.F. Marques TELEFONE: 232 822 137 FAX: 232 821 118 ASSINATURAS ANUAL (52 nºs) - NACIONAL = 25,91 Euros (c/IVA) ANUAL (52 nºs) - ESTRANGEIRO(Europa) = 55,12 Euros (c/IVA) ANUAL (52 nºs) - ESTRANGEIRO(Resto Mundo) = 68,35 Euros (c/IVA)

Avulso = 0,60 Euros (c/IVA) Números atrasados = 2,00 Euros (c/IVA) Dia de Saida: Quinta-Feira TIRAGEM NESTA EDIÇÃO 3.000 Exemplares ASSOCIADO DA

Jornal de Tondela, como orgão de informação independente, apartidário e apolítico, está aberto à participação de todos os cidadãos, pelo que a sua colaboração reflecte apenas ideias pessoais que não vinculam o estatuto editorial do Jornal.


CONCELHO 7

31/05/2012

CAMPANHA DE RECOLHA DE ALIMENTOS Como foi noticiado, decorreu nos passados dias 26 e 27 do corrente mês de Maio, por todo o País, a recolha de alimentos para o Banco Alimentar Contra a Fome. Na nossa cidade a campanha que, como sempre tem acontecido foi coordenada pelo Clube Rotário de Tondela, decorreu da melhor forma e nela tomaram parte 70 voluntários, que mais uma vez mostraram a sua solidariedade disponibilizando-se para ajudar na recolha. Correspondendo a esse sentimento, também os habitantes do nosso concelho responderam ao apelo e demonstraram, mais uma vez toda a sua capacidade de entreajuda, apesar de todas as dificuldades financeiras com que nos debatemos. Assim, nos supermercados da cidade, foram angariados 5.639 quilogramas de alimentos que serão distribuídos ao longo de todo o ano através de instituições de solidariedade social.

No nosso distrito e englobando toda a área abrangida pelo Banco Alimentar de Viseu, o total das doações cifrouse em 84.748 quilogramas de alimentos. A nível nacional, na Campanha de angariação deste ano, que envolveu 37 mil voluntários, nas 1655 superfícies comerciais onde a iniciativa decorreu, foram oferecidas 2.644 toneladas de alimentos, o que excedeu em 13,7% a campanha do mesmo período de 2011. Como sublinhou Isabel Jonet, presidente da Federação dos Bancos Alimentares Contra a Fome, “A crise é grande, mas a solidariedade dos portugueses é ainda maior!» A equipa coordenadora da campanha de recolha dos alimentos em Tondela agradece a todos os voluntários que nela participaram assim como a todos os que generosamente contribuíram com a sua quota-parte, ajudando os mais desfavorecidos. V.C.

Tondela

Falta de casas de banho na feira

O nosso jornal noticiou na sua edição de 19 de abril as boas condições, mesmo que provisórias do atual espaço onde decorre a feira semanal de Tondela. Na verdade, se compararmos a forma como esta decorria antes das obras terem iniciado naquele local, facilmente se depreende que tanto feirantes como visitantes podem-se dar por felizes da forma como podem vender, comprar produtos, ou simplesmente circular no espaço provisório da feira.

Ainda assim, a situação, infelizmente não é a melhor, tendo em conta uma lacuna que se prende com a falta de casas de banho que com os meses de verão que se aproximam podem trazer falta de higiene imprópria para quem inclusive faz refeições em pleno dia de feira. Certamente que o Município de Tondela saberá de uma forma também provisória solucionar esta situação, quanto mais não seja por uma questão de saúde pública. A.P.

Viseu

O valor do silêncio no caminho da evangelização A mensagem do Papa Bento XVI do presente ano alusiva ao 46.º Dia Mundial das Comunicações Sociais assinalado recentemente encontrou na palavra silêncio a sua grande essência e fundamento. A sustentação deste significado foi minuciosamente explicada no encontro anual que o bispo da diocese de Viseu, D. Ilídio Leandro manteve no dia 17 de maio com a comunicação social, no Seminário Maior. Este momento foi também aproveitado para abordar outros assuntos de interesse do seu episcopado. Nesta conferência de imprensa esteve presente Felisberto Figueiredo, membro do secretariado diocesano das comunicações sociais, acompanhado pelo cónego Matos que falou do recenseamento da prática dominical, debruçando-se também sobre o próximo Plano Pastoral Diocesano. A responsável pelo Departamento dos Bens Culturais, Fátima Eusébio, apresentou o projeto de informatização do inventário dos bens culturais da diocese. D. Ilídio Leandro falou na importância do Dia das Comunicações Sociais coincidir com ascensão do Senhor, “um apelo à realização da mensagem que Jesus entregou à igreja…”. A mensagem deste ano introduz o silêncio como meio de equilíbrio no ecossistema que crie um ambiente propício à transmissão positiva de mensagens importantes. O Bispo de Viseu citou o exemplo de quando se quer seguir uma entrevista entre duas ou mais pessoas e todos falam ao mesmo tempo, inviabilizando qualquer diálogo e tornando impossível a escuta. Em seu entender, “parece que cada um fala para impedir que o outro seja escutado, concluindo-se que a importância dos silêncios é fundamental para que possa haver, boa, atenta e clara mensagem, valorizando a comunicação de quem fala e de quem ouve, dado que a comunicação supõe

sempre interlocutores, uma relação permanente entre emissor e recetor com diálogo ainda que seja em conferência…”. Os silêncios são importantes na comunicação da palavra, música, os músicos falam sempre dos silêncios das pausas, “penso que tem valor na escuta, no diálogo, o silêncio é respeito para com aqueles com quem e para quem se fala…”. Na comunicação escrita, depende da escolha do estilo de comunicação, de quem escreve porque neste processo podese despertar em quem lê sempre aquela necessidade de responder aquilo que se vai escrevendo. Nesta vertente é dada aos leitores a hipótese de cooperação aceitando com a sua inteligência, liberdade e vontade de não serem manipulados, convidando ainda aos critérios de consciencialização, autodeterminação e discernimento sobre as opções a tomar. A crítica também sai a ganhar tão necessária nos domínios da vida pública. O alerta também é dado para outros aspetos como a “oferta que é gerada pela publicidade, de toda a influência de sugestões criadoras de necessidades, dependências que as pessoas não precisam, não pediram e não são convenientes…”. Em muitos casos estas situações transformam-se em “lavagens ao cérebro”, traduzida numa mudança de hábitos de

comportamentos e de gastos de dinheiro supérfluo, por tudo isto importa cultivar o sentido do silêncio. Um ambiente propício diz o senhor Bispo para se estar em casa a tomar refeições sem barulho de fundo ou viajarmos no carro sem acompanhamento musical. D. Ilídio Leandro quando era pároco em Canas de Senhorim chegou a pensar no jornal que tinha ajudado a criar que poderia publicar um editorial em branco. Algo diferente “nem que seja para tomar apontamentos ou fazer a crítica ao resto da publicação, podendo ser aplicado tanto num jornal diário, como noutro de idêntica periodicidade”. O Bispo da diocese afirma que é o silêncio da contemplação que nos faz tanta falta, “no meio de tantos barulhos que nos permitem captar os sons da beleza, o som da natureza, a voz do criador, a voz do amor e a voz de Deus…”. E por fim, talvez a pergunta mais importante, como poderá a comunicação social, das redes sociais, a falada, a escrita, a da televisão, teatro ou cinema transmitir a riqueza do silêncio? – D. Ilídio diz que é um desafio para quem trabalha no setor, “que brotará da capacidade de contemplação, escuta e de olhar com o coração, missão confiada a todos profissionais da comunicação”. ARMÉNIO PEREIRA


8 CONCELHO

31/05/2012

Viseu

Apoio ao empreendedorismo entre os jovens

TEXTO E FOTO: ARMÉNIO PEREIRA

A Comunidade Intermunicipal da Região Dão Lafões (CIMRDL) apresentou recentemente em conferência de imprensa a criação de uma rede de dinamização e apoio ao empreendedorismo. O projeto de “Promoção do Empreendedorismo na Região Dão Lafões” foi apresentado no Montebelo em Viseu e tem um apoio do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) de 310.400 euros para ser implementado nos próximos três anos. Os detalhes processu-

ais foram apresentados pelo secretário executivo da CIMRDL, Nuno Martinho, anunciando que o projeto pretende criar uma rede de dinamização e apoio ao empreendedorismo na região”. Por um lado executar um plano de ação em que sejam potenciadas as oportunidades de negócio existentes nos municípios associados. Por outro, criar um sistema de apoio aos empreendedores durante os primeiros anos de atividade. Desde julho de 2011 que estão criadas um conjunto de parcerias nucleares com a AIRV, IPV, Instituto Piaget, Universidade Católica de Viseu, ADICES, ADD e ADDLAP. Nesta apresentação foram focadas as atenções nas escolas empreendedoras do ano letivo

ANTÓNIO FIGUEIREDO

ORTOPEDISTA CONSULTAS EM PARADA DE GONTA ÀS SEGUNDAS FEIRAS PELAS 15 HORAS Telem.: 967 851 889

2011/2012 com a realização da feira de empreendedorismo junior, realizado, no dia 26 de maio, no Parque Aquilino Ribeiro, 28 turmas do 2º ciclo. O concurso Intermunicipal de Ideias de Negócio que tem “uma grande final” marcada para o dia 6 de junho na aula magna do IPV em que os alunos do secundário e profissional irão apresentar mais de 120 ideias dos 14 municípios que fazem parte da CIMRDL. O presidente deste organismo, Carlos Marta salientou a importância de levar junto dos mais jovens a capacidade empreendedora da região, motivando os alunos a potenciarem as suas ideias para que possam estar mais preparados no futuro. O autarca confere um grau de confiança ele-

Parada de Gonta

Caminhada pelo coração

No dia vinte e cinco de maio realizou-se a caminhada pelo coração na Ecopista do Dão (Parada/Farminhão/ Parada), dinamizada pela EB1 de Parada de Gonta, em articulação com o professor Eduardo Neves e com a colaboração da Junta de Freguesia e da Farmácia de Molelos. Ao longo da caminhada foram realizadas diversas atividades desportivas. Esta atividade contou com a participação da Comunidade Educativa e Local, que aderiu a esta iniciativa. vado ao empreendedorismo entre os jovens e por isso mesmo é que se explica também que ele seja a favor da ideia, tal como já acontece em algumas universidades, da introdução desta disciplina, preparando assim a todos quantos pretendem uma orientação neste sentido. Carlos Marta considerou que as escolas têm de começar a preparar jovens “para uma vida em que eles têm de começar a criar a sua própria empre-

VENDE-SE

APARTAMENTOS T2, T3 e Duplex LOJAS, ARMAZÉNS E GARAGENS Rua Dr. Almiro Vale - TONDELA (Junto ao Campo de Futebol) Vende: Consurbanas, SA Av. Alberto Sampaio, 134 - Viseu Telf.: 232 429537

No início da caminhada houve um rastreio da tensão arterial e glicose a todos os participantes e distribuição de lembranças pela Farmácia de Molelos. O almoço (piquenique) foi realizado na EB1 de Farminhão, onde todos foram bem recebidos. Foi uma atividade importante no sentido de sensibilizar os participantes para a importância do exercício físico, para a melhoria da qualidade de vida.

sa, tendo a sua própria iniciativa e isso é importante que comece desde logo na formação, promovendo uma nova realidade indutora nas escolas”. O Banco Espirito Santo foi também referido como o parceiro financeiro nuclear no projeto nos estabelecimentos de ensino, referindo os prémios que serão atribuídos na final intermunicipal no projeto de empreendedorismo nas escolas: Terceiro lugar uma missão empreende-

dora de dois dias em Lisboa, segundo, a Madrid e o terceiro prémio tem as mesmas caraterísticas, mas de cinco dias à cidade de Barcelona. Inserida nesta temática foi realizada na última sexta-feira, dia 25 de maio, no auditório municipal de Tondela o concurso de ideias das escolas do concelho o qual resultou numa iniciativa brilhante de inovação entre os nossos jovens que será noticiado na nossa próxima edição.

CRISTIN A B APTIST A CRISTINA BAPTIST APTISTA

PEDIATRIA CONSULTAS E MARCAÇÕES

Tondelmédica Telef.: 232 821 815

Rua Dr. Flausino Torres - Tondela

LEIA, ASSINE, DIVULGUE O JORNAL DE RONDELA


CONCELHO 9

31/05/2012

TONDA

Ferreirós do Dão

BODAS DE OURO MATRIMONIAIS No passado dia 6 de Maio de 2012, completou cinquenta anos de união matrimonial o casal constituído por Ventura José da Silva e Maria de Lurdes Marques Ventura, naturais e residentes nesta Freguesia. A comemoração das Bodas de Ouro realizou-se no dia 12 do mesmo mês na Igreja Paroquial de Tonda com uma missa de acção de graças e com a presença do senhor Cónego José Albuquerque Leitão, e dos senhores Padres, João Diniz e João Pedro. Acompanhou a cerimónia o Grupo Coral da Igreja Matriz de Tondela, e as leituras, devidamente seleccionadas pelo senhor Padre João Pedro, foram lidas pela filha mais velha do casa e seu marido. Finda a cerimónia litúrgica toda a família se reuniu à volta da mesa no conhecido restaurante 3 Pipos. O casal, verdadeiramente sensibilizado com o simbolismo do acto e com as provas de carinho familiar que dele decorreram, faz um agradecimento especial aos sacerdotes que nele tomaram parte, não esquecendo o Coro da Igreja Matriz de Tondela que enriqueceu a comemoração, entoando cânticos apropriados à cerimónia religiosa. Não pode também deixar de dirigir publicamente uma palavra de ternura e

ASSOCIAÇÃO VALE DO DÃO

carinho aos filhos genros, nora e netos por todas as surpresas que lhe proporcionaram, mostrando assim um espírito de união familiar que muito o comoveu. Jornal de Tondela, na pessoa do seu Director, regozija-se com este exemplo de vivência matrimonial, e com muitos parabéns, deseja aos aniversariantes muita saúde e felicidades, englobando todos os membros da exemplar Família. V.C.

Canas de Santa Maria M.M.

FESTA DO 15.º ANIVERSÁRIO DE ELEVAÇÃO A VILA No próximo domingo, 3 de Junho, comemora-se o 15.º aniversário de elevação da freguesia de Canas de Santa Maria a vila. Para comemorar esta data, a Junta de Freguesia vai realizar uma festa aberta a toda a comunidade. Para além desta festa de aniversário, a igreja Matriz também está de parabéns, dado que este ano comemora o seu 150.º aniversário. Do programa inicia com a chegada e recepção do D. Carlos Ximenes Belo, bispo emérito de Díli e prémio Nobel da Paz em 1996, pelas 10:45 horas à nossa Vila. Seguidamente, as 11h00 realiza-se a eucaristia presidida por D. Carlos Ximenes Belo marcando o início das comemorações dos 150 anos da dedicação da Nova Igreja Matriz. Seguir-se-á um almoço convívio aberto a toda a comunidade, que contará, com D. Ximenes Belo,

GRACIETE GOMES

com o presidente do Município de Tondela, Carlos Marta, e respectivos vereadores. Depois do almoço, dar-se-á vez à sessão solene das comemorações do 15.º aniversário de elevação a vila, que será presidida pelo presidente da Câmara, seguindo-se a inauguração do Espaço Internet da Freguesia. As comemorações terminam com a actuação dos dois ranchos folclóricos da freguesia como o Rancho da Boa União – Naia e Rancho Folclórico da Associação Cultural e Recreativa de Santa Ovaia de Baixo e do grupo de cantares “Cana Verde”.

ALMOÇO CONVIVIO DA COMEMORAÇÃO No dia 3 de Junho, no âmbito das Comemoração que irão realizar-se na Vila, haverá um almoço convívio aberto a toda a comunidade. Este almoço será por inscrição. Tem um custo de 5 euros para adultos, para jovens

entre os 6 e os 16 anos pagarão 3 euros e as crianças até aos 6 anos, almoçarão gratuitamente. A ementa deste almoço será: entradas variadas, seguir-se-á caldo verde e sopa de cebola, para prato principal haverá rojões com arroz de feijão e bifanas com batata cozida. Haverá várias sobremesas à escolha.

CURSO DE INFORMÁTICA BÁSICA A Junta de freguesia está a promover um curso de informática básica para todos aqueles que estão interessados nas novas tecnologias. As inscrições estão abertas até dia 31 de Maio na Junta de Freguesia. O Curso será dado gratuitamente nas novas instalações do Espaço Internet da Vila, na qual será inaugurada no próximo domingo, dia 3 de Junho. Em caso de qualquer dúvida, a Junta esclarecerá qualquer pessoa que se inscreva.

Teve lugar este passado Domingo o primeiro Festival das Sopas realizado pela Associação Vale do Dão. Embora a ideia não fosse original, já que noutras freguesias já se realizou este evento, a ideia foi bem recebida e pelo que temos conhecimento teve bastante afluência. Esperamos que não se fique pelo primeiro e que outros se realizem, já que como diz o povo a sopa é a tranca da barriga e todos devemos ter o hábito de comer sopa pelo menos a uma refeição, numa altura em

que a toda a hora se ouve falar em obesidade, em d o e n ç a s cardiovasculares, em diabetes, etc., etc...está na altura de criarmos melhores hábitos alimentares. Como estamos a falar de hábitos saudáveis, o desporto é uma dessas práticas. E também aí a associação está a dar cartas, com a sua participação ativa nos jogos desportivos. Um grande número de jovens e crianças da nossa freguesia está a participar nos jogos de futsal de acordo com as suas idades e sexo, já que temos duas equipas femininas e umas mascu-

linas e que pelo que tive conhecimento até tem obtido bons resultados. Parabéns a todos os participantes, jogadores, treinadores e técnicos e também a Associação propriamente dita pela participação e empenho.

OS DOENTES O Sr. Jorge Duarte Cândido realizou há duas semanas, no Hospital de S. Teotônio - Viseu, uma cirurgia à anca para colocação de uma prótese. Neste momento já se encontra em casa em franca recuperação. Desejamos-lhe as mais rápidas melhoras.

Mouraz EDUARDO P. MARQUES

CASAMENTO No passado dia 19 de Maio realizou-se o casamento religioso de Carla Sofia de Sousa Antunes com Marco António Leão Zuzarte na Igreja de Nossa Senhora da Esperança. Testemunharam por parte da noiva, Francisco Marques Antunes e Helena Sousa Rodrigues Antunes, por parte do noivo, João Luís Leão Zuzarte e Patrícia Leão Zuzarte. Por volta das 11 horas, presentes familiares e amigos reuniram-se em casa dos pais dos noivos onde foram servidos aperitivos com muita abundância. Por volta das 12 horas seguiu-se para a Igreja onde se realizou o enlace matrimonial. Teve dois Párocos na cerimónia, o Pároco da Freguesia e outro, irmão do noivo. O coro foi de excelente qualidade. No fim da cerimónia seguiram para o restaurante onde no relvado estavam muitas mesas com as respectivas entradas de variadíssimas qualidades e quantidades. Seguidamente o almoço com sopa, pratos de peixe e carnes, vinhos, águas, sumos e sobremesas, café e digestivo tudo com acompanhamento musical, seguindo depois o

bolo de noiva e muita variedade de doces e frutas. As pessoas que tiveram a coragem e apetite, tiveram direito ao jantar com leitão, caldo verde e guloseimas que durou até alta madrugada. O restaurante e seus

funcionários estão de parabéns pelo bom serviço prestado. Para este casal desejamos muitas felicidades, saúde, alegria e amor para a nova vida que os espera. Parabéns!


10 CONCELHO

31/05/2012

CONTACTAR 919 318 355 ARRENDA-SE

T1

ARRENDA-SE

T2 ARRENDA-SE

PAINEL INAUGURADO No passado domingo, dia 27 de Maio, pelas 16 horas, conforme previsto, foi inaugurado o painel em azulejos que a Junta de Freguesia de Tondela mandou fazer junto do cruzamento da Rua de S. Silvestre e a Rua da Capela. Sem dúvida veio dar mais beleza à entrada da povoação da Ermida, nele consta que Ermida Terra do Mel e que foi inaugurada pelo Presidente da

T2

Ermida (Tondela)

Lobão da Beira

ANTÓNIO LOPES DE SOUSA

ANTÓNIO PAIS FERREIRA

Câmara de Tondela, Dr. Carlos Marta, e pelo Presidente da Junta de Freguesia, sr. José Manuel. Pelas informações que consegui arranjar, porque não estive presente, e muita população da Ermida que estavam em peregrinação a Fátima, ainda alguma população esteve presente, não muita, e o Dr. Carlos Marta e parte da sua vereação, membros da Junta de Freguesia de Tondela.

POLIVALENTE Já está nivelado o terreno onde vai surgir o futuro polivalente da Ermida, e na nossa opinião o pior está feito, pois faltam a rede envolvente e as balizas, o tal pó de pedra. Que pena não ser com piso apropriado para a prática de outros desportos senão o futebol de salão, mas o futuro o dirá e com certeza melhores dias virão.

Tourigo MANUEL DA COSTA

MOBILADO

ARRENDA-SE

C/GARAGEM

ARRENDA-SE LOJAS COMERCIAIS EM TONDELA

GARAGENS ARRENDA-SE

VENDE-SE

T2 MOBILADO

VENDE-SE 919 318 355

Vem decorrendo, obras alargamento na rua Brigadeiro Alfredo A. Pereira da Conceição. Um elo de ligação a sair de, junto à actual sede do clube cruzmaltina, servindo explorações vinícolas, agrícolas, avícolas, podendo vir um dia a ligar, um novo acesso para Lobão. O trânsito iria circular, de algum modo fora dos povos, porque não facilitando condutores e utentes.

CAMINHADA PELO CRUZMALTINA Se bem que a noite de sábado para domingo 18/20 de Maio se mostrasse chuvosa, não foi impedimento para que na hora ajustada os caminhantes se pusessem em marcha. O número de participantes, cerca de uma centena, dá indicação de que o feito se repita, com maior aderência, dos muitos que acusaram o receio do tempo húmido. Lá rumaram pelos locais escolhidos, trilhando áreas, que acaso, passariam no desconhecimento de alguns. A festa de apoio pelas lides do Cuzmaltina, uma das razões, terminaria em almoço convívio para os inscritos. Haverá mais, tenha-se em atenção.

AINDA DE ILUMINAÇÃO PUBLICA

T3

ARRENDA-SE

ALARGAMENTO RUA BRIGADEIRO ALFREDO A. PEREIRA DA CONCEIÇÃO

AFERT - GRUPO DE CAVAQUINHOS MOINHOS DO TOURIGO No passado Domingo, dia 27 de Maio, o Grupo de Cavaquinhos Moinhos do Tourigo esteve presente na Rádio Emissora das Beiras, participando em direto no programa “Pelos Caminhos de Portugal”, o qual decorreu entre as 10 horas e as 12 horas. O que se constatou foi que todos os membros do Grupo puderam usufruir de um ótimo momento e de uma fabulosa oportunidade de divulgar o seu trabalho, pelo que devemos um grande “obrigado” ao Sr. Augusto Silva por nos ter acolhido com tanta amabilidade no seu estúdio, bem como à sua “equipa” de trabalho. Se da parte da manhã

foi só conversa e “teoria”, à tarde o Grupo de Cavaquinhos pôde pôr em prática todo o seu trabalho musical. De facto, foi com muito apreço que aceitou o convite para estar presente no Festival “Pedras Morenas”, que teve lugar em Talhadas, Sever do Vouga. Novamente, um especial agradecimento ao grupo da casa “Chá de Sexta” por nos ter permitido partilhar dessa sua festividade. É já, também, no próximo fim de semana (dias 2 e 3 de Junho) que o Grupo de Cavaquinhos vai organizar e realizar o seu IV Encantar, com o encontro de Grupos de Cantares. A festividade iniciar-seá Sábado, com o café concerto da Banda “100 Stress” (22:30h) e precedido pela noite de DJ, com o DJ Ramp (23:59h).

No Domingo, dia 3 de Junho, será realizado o encontro de Grupo de Cantares, que terá início pelas 15 horas. Para além do grupo da casa – Moinhos do Tourigo -, estarão presentes: o Grupo de Cantares Moinhos de Oliveira do Bairro, o Grupo de Cavaquinhos de Vilar de Besteiros, o Grupo de Cantares da Ass. C. R. Passilgueirense, e o Grupo de Concertinas “Sons da Serra”. Desde já deixa-se o apelo e convite para que, quem quiser aparecer, apareça, porque certamente não se irá arrepender da tarde de convívio que todos estes grupos (em especial, o Grupo de Cavaquinhos Moinhos do Tourigo) têm para oferecer! TEXTO MÁRCIA PEREIRA

Atraves dos tempos, fomos habituados a ler nos adágios razões de vida da nossas gentes. Ditados como: “quem não se sente não é filho de boa gente” ou “quem cala, consente”. Do que vemos e ouvimos acabamos por partilhar dos seus desgostos, aspirações e/ou sentimentos. Não muito recentemente, candeeiros públicos, foram selecionados para desligar. Não ficamos arredados do que “em rigor económico” se deve aceitar. Quanto ao que se previa, ou pensava, o critério não foi cumprido. Existem candeeiros, onde se aceita, todavia, em locais públicos e povoados, a escuridão acentua-se, com comentários nada abonatórios à forma encontrada pelos técnicos. E as questões não param. Existem freguesias no concelho, em cujas ruas até fora dos seus povos, sem habitações que o justifiquem, lâmpadas não foram sequer apagadas alternadamente. Tudo isto atesta bem do descontentamento das nossas gentes, que dizendo-se prejudicadas, não devem calar-se, porque boas pessoas se julgam. A equidade e o critério na divisão das comuns dificuldades por vezes se justifica, outras, podem aceitar-se, mas a mágoa fica. Vós do povo é vós de Deus, do latim: “Vox populis, vox Dei”.

FESTA SOLIDÁRIA DO CCL Lembramos, a festa solidária do cruzmaltina, é neste sábado ao cair da tarde de 26, e tem no espaço/imediações da Junta de Freguesia localização. São atracões: Duo Som Português, Paulo Dias, Henrique Matos, Ana Leão, Cristina Ardisson e Celso Coelho. Oportunidades assim, não podem perder-se.

Conceição Calheiros MEDICINA GERAL E FAMILIAR

Consultas 3.ª e 5.ª de Manhã na TONDELMÉDICA Rua Dr. Flausino Torres - Telef. 232 821 815 - Tondela Consultas 2.ª e 6.ª da Manhã na MEDICENTRO Quinta d´El Rei - Lt. 254 - Telef. 232 424 898 - Viseu


CONCELHO 11

31/05/2012

Parada de Gonta RODRIGO XAVIER

“OS AMIGOS” DE CAMILO CASTELO BRANCO Um dia adoeci profundamente. Ceguei. Dos cento e dez houve um somente Que não desfez os laços quasi rotos. Assim fazia jus à amizade Camilo Castelo Branco no seu poema a Tomás Ribeiro. Fazendo parte das comemorações do 128.º aniversário da elevação a Fre-

guesia de Parada de Gonta por mão e obra de Tomás Ribeiro e fazendo parte da rota do 150º aniversário do Amor de Perdição de Camilo Castelo Branco, foi evocada a obra deste grande estadista em terras de Viseu e nesta terra de Tomás Ribeiro numa iniciativa da Sociedade Histórica da Independência de Portugal, Casa da Beira Alta (Porto) e com a colaboração das Câmaras Municipais de Tondela, Viseu e Porto, da Junta de Freguesia e associações culturais

da freguesia de Parada de Gonta (Tondela), do Solar do Dão e da empresa Dão Sul, e de várias universidades, tendo como comissário principal o Dr. José Valle de Figueiredo, figura das letras e da cultura de Tondela. A cerimónia começou no dia 25 de Maio no solar do Dão em Viseu, com interpretações da obra Amor de Perdição de Camilo Castelo Branco através de várias figuras e ilustres estudiosos das obras de Camilo. Também

neste solar foi dado a conhecer e saborear o Vinho do Dão “Amor de Perdição” produzido pela Quinta de Cabriz, especialmente preparado para o evento do 150.º aniversário da obra Amor de Perdição. Fazendo parte do programa deste dia também atuou o Coro Mozart de Viseu. No dia 26 novamente abertura em Viseu com novos palestrantes e seguidamente a caminho de Parada de Gonta, onde foi servido um almoço oferecido pela Junta de Freguesia de Parada de Gonta aos ilustres convidados, seguindo-se uma tarde cultural com a poetisa Filipa Duarte e Dr. Miguel Leitão. Por último foi feita uma visita à Capela de S. José, tendo como cicerone o Sr. Fernando Amaral, onde se encontra o túmulo dos pais de Thomaz Ribeiro. A Junta de Freguesia de Parada de Gonta, apadrinhou este evento riquíssimo a nível cultural e Poético e faz votos para que actividades como esta, se repitam na nossa Freguesia recitando um património importantíssimo que pode e deve ser explanado por todos nós. Para finalizar endereçamos os parabéns deste evento aos organizadores, em especial ao Dr. José Vale de Figueiredo e a todos os que nele participaram, onde foi um convívio magnífico, numa partilha entre Camilo Castelo Branco e

Tomás Ribeiro. Bem hajam!

FALECIMENTO Faleceu no passado dia 17 de Maio nos E. U. A. a sra. Maria da Glória Fernandes da Costa Castainça de 76 anos de idade, casada com o sr. Manuel Pereira Castainça, de 78 anos de idade. Era mãe de Agripio Fernandes da Costa Castainça, casado com Maria Helena Sá Correia Castainça, Ana Maria da Costa Castainça e Paulo Jorge Castainça, casado com Dora Orlando Castainça, e avó de 6 netos. Esta nossa conterrânea e seu marido foram para aa nossa exColónia de Angola em 1957 onde permaneceram 18 anos, com seus filhos dos quais dois deles, Paulo e Ana Maria nasceram nesse País. Com o chegar da guerra regressaram a Portugal em 1975. No ano de 1976 novamente emigraram para os E. U. A. onde mais uma vez lutaram arduamente pela vida durante mais uns longos anos. Finalmente regressaram definitivamente para gozarem os últimos anos de vida que tanto mereceram em conjunto familiar na sua residência na sua terra natal. Mas como o destino e Deus assim quis, ultimamente a sra. Maria da Glória começou a ter problemas graves de saúde, saindo novamente para os E. U. A. onde mesmo nes-

se País a medicina nada melhor que em Portugal puderam fazer, chegando assim o dia e hora em que Deus a chamou para o seu Reino Divino e Sagrado. Cumpridas todas as formalidades legais, seu corpo veio transladado para a sua terra natal e seu País, chegando pelas 12 horas do dia 23 de Maio à sua residência onde seu corpo esteve em câmara ardente até às 18 horas onde seu corpo foi para a Igreja Matriz desta Freguesia onde foi celebrada missa de corpo presente pelo Pároco João Dinis. Findas estas cerimónias, Irmandade local, Pároco, familiares, amigos e imensa multidão acompanharam esta nossa conterrânea à sua última morada onde foi sepultada no cemitério local em cavouco familiar. Jornal de Tondela e seu correspondente nesta freguesia apresentam sentidos pêsames a toda a família e desejos de paz para a alma da sra. Maria da Glória.

O ESTADO DO TEMPO PARA OS PRÓXIMOS DIAS DIA 5.ª

TEMPO

MÁX.

MIN.

Ensolarado

27.ºC

14.ºC

25.ºC

14.ºC

19.ºC

14.ºC

17.ºC

13.ºC

19.ºC

12.ºC

20.ºC

12.ºC

20.ºC

13.ºC

Índice UV: 9 Alto

6.ª

Parcialmente nublado

Sáb.

Aguaceiros

PUBLICIDADE?

Dom.

SÓ NO JORNAL DE TONDELA!

3.ª

2.ª

4.ª

Índice UV: 9 Alto Índice UV: 7 Alto

Aguaceiros Índice UV: 7 Alto

Aguaceiros Índice UV: 7 Alto

Aguaceiros Índice UV: 9 Alto

Ensolarado Índice UV: 9 Alto


12 CONCELHO

31/05/2012

Campo de Besteiros

Freimoninho (Mosteirinho)

PAULO FONSECA

JOAQUIM VIEGAS DA CONCEIÇÃO

CONVÍVIO DE 2 RODAS

UM DESABAFO SOBRE TAXAS MODERADORAS

Como tem sido hábito na Vila de Campo de Besteiros, vai realizar-se no próximo dia 3 de Junho de 2012, Domingo, um convívio de 2 rodas, que percorrerá algumas localidades do Concelho de Tondela. Pelas 08.00 horas, da manhã, concentração junto ao Bar do Parque, cujas inscrições poderão ser ai também realizadas para os mais “atrasados”, com um valor de 10 lambretas; 08.30 horas, saída para o percurso programado pela organização, onde algumas freguesias serão contempladas para o efeito; 10.00 horas; 1º paragem para o tradicional reforço alimentar; 13.00 horas, almoço convívio, este ano no parque do Calvário em Molelos – SMIR. Todos aqueles que gostem de passar um dia diferente, poderão fazer a sua inscrição até ao dia 31 de Maio nos seguintes Estabelecimentos, que demostraram desde logo uma vontade em se juntarem à festa convívio. Assim, os estabelecimentos referenciados: O Restaurante O Gorgolão e Manuel Figueira em Campo de Besteiros; As Cantarinhas de Molelos, Oficina do Firmino – Salgueiro no Barreiro de Besteiros; Restaurante Nascer do Sol em Pedronhe; PROTO+Lda Projectos – Casa do Povo de Campo de Besteiros. O valor da pré – inscrição será de 5 lambretas, para quem não se inscrever no próprio dia do passeio. Para a organização deste evento, vão puder

Gostava de saber quem fez essa avaliação para definir quem pode ou não pagar. No dia 23 do corrente mês fui à minha médica de família. Assim que a funcionária me fez a inscrição, logo me disse respeitosamente que tinha novidades para mim, dizendo-me que tinha de pagar a taxa. Claro, não fiquei nada surpreendido, se fosse para todos por igual, mas para meu espanto também soube que com uma mísera reforma de 394,69 euros não estava a ser aplicado o decreto de Lei 113/2011 de 29 de novembro, da Portaria 311 também de 2011 que diz estar isentos quem receber 628, 85 euros ou menos deste valor. Eu apresentando estes rendimentos tenho de pagar com a idade de 93 anos de idade nunca fugi aos meus impostos porque nenhum cidadão deve fugir mas quando são justos. Sobre este caso prometo não cruzar os braços sempre ouvi dizer que tanto é ladrão o que rouba como o que se deixa roubar.

contar com os incondicionais apoios, da SMIR, das Juntas de freguesia de Barreiro de Besteiros, Castelões, Molelos, Mosteiro de Fráguas, Sabugosa, Santiago de Besteiros, por fim de São João do Monte. Durante a tarde haverá música ambiente, um serviço de bar apropriado para estas iniciativas, e por fim oferta de um brinde a todos os participantes. Se gostas de participar e de conviver, pega na tua motorizada e bora lá…………..!

III CORRIDA SOLIDÁRIA MDM No dia 16 de maio realizou-se a III Corrida Solidária Médicos do Mundo, na Escola Básica de Campo de Besteiros, dinamizada pela Equipa de Educação para a Saúde, com a ajuda dos alunos dos 5º C e D. Este projeto visa fomentar a Parceria Global para o Desenvolvimento, contribuindo para despertar a consciência das cri-

Agradecimento Nelson de Matos Coimbra Molelos A família, na impossibilidade de o fazer pessoalmente como era seu desejo, vem por este meio agradecer a todas as pessoas que se dignaram acompanhar o seu ente querido à sua última morada e bem assim a quantas que de qualquer outra maneira lhe manifestaram o seu pesar. Serviço a cargo da Agência Funerária do DÃO, LDA.

anças, jovens e comunidade educativa para o seu papel na solidariedade entre gerações, cooperando para um envelhecimento ativo da população idosa. Pretende, ainda, levar a população em geral a refletir sobre a problemática social dos países em desenvolvimento, incentivar as crianças e a comunidade educativa a contribuírem para o desenvolvimento sustentável de ações que permitam lutar contra todas as indiferenças e angariar fundos para apoiar os jovens de São Tomé e Príncipe e a população idosa de Portugal. Assim, foram desenvolvidas várias atividades relacionadas com a solidariedade entre os mais novos e entre gerações, no âmbito da Educação Moral e Religiosa Católica e da Formação Cívica, que visaram incutir nos nossos jovens valores de cidadania e de solidariedade. Esta iniciativa integrou-se nas atividades comemorativas do Dia do Encarregado de Educa-

ção, permitindo, assim, o seu alargamento à participação de toda a comunidade educativa. Antes da corrida, todos os participantes responderam a algumas questões sobre a solidariedade e o envelhecimento, como forma de alertar e sensibilizar para estas duas importantes vertentes da cidadania. O percurso realizou-se à volta do recinto escolar, tendo os participantes, à chegada, recebido duas peças de fruta oferecidas pela Câmara Municipal de Tondela, uma garrafa de água e o respetivo diploma de participação. Desta forma, para além da solidariedade, procurou-se, também, promover hábitos de vida saudável, quer através da valorização do desporto, quer da sensibilização para a importância de uma alimentação equilibrada. “O jovem de hoje é o idoso de amanhã! A COORDENADORA DO PES

Agradecimento Maria da Glória Fernandes da Costa Castainça Parada de Gonta A família, na impossibilidade de o fazer pessoalmente como era seu desejo, vem por este meio agradecer a todas as pessoas que se dignaram acompanhar a sua ente querida à sua última morada e bem assim a quantas que de qualquer outra maneira lhe manifestaram o seu pesar.

AS OBRAS DO CEMITÉRIO DA CORTE ESTÃO CONCLUÍDAS Os trabalhos de alinhamento das sepulturas, reparação do passeio, lavagem das paredes e pintura das mesmas chegaram ao fim. O elenco de junta, liderado pelo presidente, Casimiro Rodrigues estão de parabéns.

Mosteiro de Fráguas JOSÉ DA CRUZ MENDES

FALECIMENTO EM FRÁGUAS Mais uma vizinha e amiga nos deixa para sempre e desta vez a sra. Angelina Lucinda Pinto, viúva do nosso bom amigo José Alves Pinto da Silva, e contava 94 anos de idade. Foi mãe de 5 filhas, duas falecidas e três vivas que são, Maria Cremilde Pinto da Silva, casada com Joaquim Anselmo Ferreira Francisco, Isabel Pinto da Silva, casada com José Carlos Monteiro Antunes, e Anabela Pinto da Silva, casada com Artur pais Alves. Deixa sete netos e cinco bisnetos. Pela idade se prevê que a vida não lhe foi fácil principalmente nos seus princípios, não lhe faltando trabalho, sacrifícios e privações, mesmo assim recordamos que a Tia Angelina tinha sempre um sorriso sincero, esquecendo os seus azares, fazendo com que os vizinhos ultrapassassem mais fácil os seus problemas. Faleceu no Hospital de S. Teotónio em Viseu, vindo transladada para a Capela do Sr. dos Aflitos onde esteve em câmara ardente até à hora do seu funeral que aconteceu após missa de corpo presente. Muitos foram os amigos e familiares que assim quiseram prestar-lhe homenagem acompanhandoa à sua última morada. Paz à sua alma, aos familiares endereçamos sentidas condolências.

PAULA M. PENEDOS

MÉDICA DENTISTA CONSUL TAS TODOS OS DIAS ÚTEIS CONSULT ACORDO C/ SAMS ENFERMÉDICA-Tel.: 232 813 556 Largo Visconde de Tondela (Finanças) - TONDELA


DESPORTO 13

31/05/2012

Campeonato da 2.ª Divisão Nacional PLAY-OFF DE ACESSO À ORANGINA

Equipa da casa merecia mais

Tondela, 0- Varzim, 0 TEXTO E FOTOS: ARMÉNIO PEREIRA

Jogo no estádio João Cardoso Árbitro, Luís Reforço, árbitros auxiliares, Rodrigo Pereira e Rui Teixeira (A.F. Setúbal)

CD TONDELA: VARZIM: Avelino Pedrosa Pica Carlos André Hélder Lopes Fábio Pacheco Luís Aurélio (Magano 66m) Tiago Barros (Mauro 80m) Márcio Sousa (cap.) Marcelo Rafael (Vieirinha 52m)

LESÃO DE RAFAEL TIROU PROFUNDIDADE ATACANTE AO TONDELA Um estádio cheio assistiu a um bom jogo de futebol entre duas grandes equipas que discutem o acesso à Liga Orangina. Ambas repartiam a ambição de vitória e foi com esse espirito que o Tondela e o Varzim entraram no relvado tentando vencer a partida, apoiadas por um espetáculo inebriante que vinha das bancadas. O CD Tondela bem organizado surpreendeu de alguma maneira nos momentos iniciais um Varzim também bem escalonado, mas que beneficiou da não marcação de dois livres evidentes que podiam levar muito perigo para a sua baliza. Depois uma entrada duríssima sobre Rafael não sancionada, o brasileiro acabou por jogar em grande sofrimento mais de meia hora, sendo substituído no início da segunda parte. A grande oportunidade do Tondela para marcar na primeira parte veio da cabeça de Tiago Barros perto do intervalo a cruzamento de Márcio Sousa, fazendo embater a bola na barra. Na segunda parte o Varzim foi mais forte mas foi o mesmo jogador que esteve perto de marcar de livre. No mesmo lance Marcelo podia ter feito melhor, mas verdade seja dita, os homens da Póvoa também podiam ter feito golo por duas ocasiões. A 20 minutos do fim

Suplentes: Febre Amarela lance polémico na área do Tondela com o árbitro a entender que Jaime se fez ao penalty, na discussão de um lance com o guarda-redes Avelino. Luís Reforço expulsou o atacante do Varzim por acumulação de amarelos. Márcio Sousa perto do fim ainda fez a bola beijar a barra, na marcação de um livre mas André no lado oposto também apontou uma falta à entrada da área com muito perigo para a baliza de Avelino. Apesar do Varzim ter jogado melhor no segundo tempo, os derradeiros lances da partida foram sempre junto à baliza de Miguel o que significa que haver um vencedor só podia ser a equipa da casa. No final da partida em conferência de imprensa, Tanto Vítor Paneira como Dito convergiram na ideia de que a repartição de pontos acaba por se aceitar face ao desempenho das duas equipas. No próximo domingo, o Tondela recebe o Fátima e basta o empate para fazer a festa da subida de divisão, mas para que isso aconteça ainda faltam jogar 90 minutos de futebol.

O que disseram os treinadores no final do jogo

VÍTOR PANEIRA “Sabíamos que o Varzim joga com o bloco defensivo baixo, sofrendo poucos golos exatamente por isso. O Rafael tem caraterísticas que se adequam a este estilo de jogo, a sua lesão acabou por ter algum peso na nossa manobra ofensiva. É

um jogador de grande qualidade, mas também temos outros bons jogadores, e achámos que podíamos passar o Marcelo para uma linha mais avançada. O Varzim a partir do momento que perdeu o seu ponta de lança fez um jogo equilibrado, resguardou-se tentando ter bola, jogando de forma inteligente. É assim que temos de fazer quando se quer subir de divisão. A certa altura considerámos também que o empate nos podia servir porque se não se consegue ganhar nos 90 não se vai perder nos 95m. Estamos contentes, quanto ao Rafael vamos tentar recuperá-lo rapidamente para no domingo darmos uma resposta positiva frente ao Fátima. Este público de Tondela é gente humilde que gosta de futebol, são miúdos que vivem intensamente o CDT incentivam sempre a equipa, vale a pena ver esta claque é isto que se pede para o futebol...”.

DITO “O resultado que eu preferia era a vitória mas o empate não deixa de ser

Cláudio Ramos Materazi Gomes Magano Vieirinha Mauro Pedro Costa

Miguel Tiago Lopes João Faria Kaiser Telmo André (cap.) Ibraima Duarte (Moreira 92m) Rui Coentrão (Rui Figueiredo 60m) Nelsinho (Nélson Agra 76m) Jaime

Treinador: Dito

Ação disciplinar: Amarelo a João Faria (31m), Jaime (43m e 70m) e consequente vermelho

Treinador: Vítor Paneira

Amarelo: Fábio Pacheco (30m), Tiago Barros (45m), Vieirinha (54m), Magano (78m) e Pica (87m)

um resultado interessante. A primeira parte foi inteirinha do Tondela e a segunda inteirinha do Varzim. Repartimos as duas partes parecia quase combinado mas não foi. O Tondela entrou mui-

to forte, sabíamos nos últimos jogos que eles tinham efetuado que era uma equipa que apresentava esta carateristica. Ainda assim não criou muitas situações de golo na primeira parte, recordome de uma bola que vai à barra num cabeceamento do jogador do Tondela. Acho que Varzim estancou mais ou menos esse ímpeto inicial da equipa da casa, mas foi pena que não tivéssemos criado qualquer perigo durante a primeira parte. Na segunda foi completamente diferente, fomos mais fortes, mais subidos no terreno a chegar mais cedo à bola. Penso que quem assistiu à partida saiu agradado com a competitividade, intensidade e até qualidade que houve em muitos momentos…”.


14 DESPORTO

31/05/2012

X PASSEIO CICLOTURISMO SEMPRE A 30 - MOLELOS ALINHAMENTO DA PROVA 08:00 Inicio de Secretariado no Pavilhão Desportivo de Molelos; 09:00 Encerramento do Secretariado; 09:30 Inicio do Passeio com aproximadamente 65 km; 11:00 Paragem e Reabastecimento; 13:00 Previsão de chegada e banhos no Pavilhão do Clube Atletico de Molelos; 13:30 Inicio do almoço; 14:30 Entrega de pémios e lembranças. INSCRIÇÕES Para fazer inscrições descarregar aqui a ficha de inscrição que pode ser enviada para o nosso mail preenchida assim como o pagamento feito para o NIB:003521190001998413072, 8 pe-

dais até 10 de junho após essa data serão 10 pedais. CONTACTOS PARA INSCRIÇÕES: sempra30@gmail.com, sempra30.blogspot.com, Associação de Cicloturismo do Centro, Telemóveis: 968118437 / 962565131. COLABORAÇÃO E APOIOS Clube Atlético de Molelos, Escola Secundária de Tondela, Bombeiros Voluntários de Tondela, Associação de Cicloturismo do Centro, Junta de Freguesia de Molelos, Camara Municipal de Tondela, IDP, UVP/FPC, Associação de Cicloturismo do Centro.

Pestinhas na final nacional da Danone Cup 2012

A equipa da Escola de Futebol “Os Pestinhas” (sub12) participou, no passado fim-de-semana, no Torneio da Danone Cup 2012, no estádio municipal do Algarve, em Faro. Depois de ter vencido a fase regional, que foi disputada em Molelos, a equipa rumou ao sul do país, onde competiu a final nacional daquele torneio. Apesar de ter não terem passado às meias-finais da competição, os Pestinhas ficaram entre as oito melhores equipas do país, no escalão de sub12. Ao longo do torneio, os Pestinhas defrontaram equipas como AC Milan, Freamunde, Vilanovense, Prado, União de Leiria e Together (a vencedora), tendo sido a final disputada por estes duas últimas equipas. Os pequenos atletas, que ficaram instalados no Quartel de Infantaria de Tavira, revelaram uma excelente atitude den-

Atelier de Rugby S8-S10-S12 – Viseu

tro de campo, com muita garra, onde também imperou o fair-play, tendo sido aplaudidos, efusivamente, por alguns pais que não se cansaram de apoiar a equipa e se mantiveram sempre atentos ao desenrolar dos jogos, tendo sido mesmo considerados uma das melhores e mais simpáticas “claques” presentes no evento. Ao longo dos dois dias, imperou a boa disposição, o espírito de equipa, a amizade e a solidariedade entre todos que, a par do bom desempenho desportivo, são valores que devem também prevalecer, dentro e fora de campo. Desta forma, os Pestinhas e os seus treinadores (Tiago e Jambé) encontram-se de parabéns por terem dignificado, mais uma vez, o nome do concelho de Tondela. MARTA ROSA

No passado dia 26 de Maio (sábado) os Sub 8 e sub 10 do Clube Desportivo de Tondela deslocaram-se a Viseu – Estádio do Fontelo para participarem num atelier de Rugby. Este decorreu entre 10:00 e as 13:00 horas com a participação de Viseu (CARV – clube organizador), Tondela e Mortágua sendo orientado pelos seguintes treinado-

res: -António Ferreira e Cláudio Dinis – Tondela; Zé Lobão e Paddy Greenleaf – Viseu; -Zé Manuel e Milton – Mortágua Estiveram presente cerca de 35 atletas, sendo que Clube Desportivo de Tondela participou com 12, a saber: Nando, João Silva, Lucas Ferreira, Tomás Marques, Hugo Duarte, Alexandre

Mourisca, Rafael Couto, Guilherme Leão, Rodrigo Marques, João Santos, Gonçalo Ferreira e Rúben A finalidade deste evento foi de aproximar três clubes e proporcionar aos jogadores novos métodos de treino, não descurando o desenvolvimento técnico dos atletas. No final da formação realizaram-se vários jogos.

Jogos Desportivos de Tondela– Rugby

Realizou-se a segunda acção de divulgação da modalidade de rugby Integrado nos Jogos Desportivos de Tondela no dia 26 de Maio (sábado) entre as 15:00 e 17:00 horas. O local de realização destes jogos foi no Campo Sintético do Estádio João Cardoso, com a participação de cerca de 50 “jogadores”. Apesar da ameaça de chuva, esteve uma tarde fresca e ideal para a prática de “Touch Rugby”. Nesta acção privilegiou-se os jogos de manipulação de bola e o Touch Rugby, tendo sido realizado 4 jogos. É de salientar já existiu alguma competição e os jogadores empenharam-se até aonde as pernas os dei-

xaram ir. Não querendo ser muito ambicioso, penso ser possível constituir uma equipa de Touch Rugby para participar em alguns eventos a decorrer no País. No final dos jogos realizou-se um lanche, com todos os participantes. No próximo dia 23 de Junho, realizar-se-á a terceira acção de divulgação Rugby nos Jogos

Desportivos de Tondela no campo sintético do estádio João Cardoso, pelas 15:00 horas, em paralelo irá desenrolar-se um convívio de Rugby nos Escalões Sub 8, Sub 10, Sub 12, Sub 14, Sub 16 e Rugby feminino. No final será servido um lanche / jantar para assinalar o final de época. Apareçam e Venham equipados para experimentar...

NEUR OL OGIA NEUROL OLOGIA DR. PETER GREBE

TRATAMENTO DE ENXAQUECAS/CEFALEIAS DOENÇAS DO SISTEMA NERVOSO

CONSULTAS E MARCAÇÕES Tondelmédica Telef.: 232 821 815 Rua Dr. Flausino Torres - Tondela


PENÚLTIMA PÁGINA 15

31/05/2012

Sudoku

Momentos de Poesia MARIA DA CONCEIÇÃO

SOLUÇÃO DO NÚMERO ANTERIOR.

DESTINO DUM POVO?... Mas que futuro vai ter a Nação? Porque, de idosos, há um rol imenso Mas, de crianças, ele é pouco denso, Parece um Povo já em extinção… Com Portugal em má situação, Em cada ano é menor o censo, Frente à realidade, até eu penso Que, os emigrantes, poucos voltarão. O mar abriu as portas muito cedo, À valentia dum Povo sem medo, Que tudo enfrentou até vencer! Seja por mar, por terra ou pelo ar, Os portugueses sonharam ir parar Aonde encontrem melhor viver.

De Tudo um Pouco MVC

SABE A DIFERENÇA ENTRE TU E VOCÊ?

Palavras cruzadas MANUEL DA COSTA Horizontais: 1-Entretenimento de certos políticos. 2-Ciência de engenheiro muito usada actual e financeiramente pela governação na afectação de fundos (pl.). 2-Actualmente chamados vulgarmente por desviadores de fundos. Tem montante e jusante. 4Habita. 5-Condição “sine qua non” para se ter uma gorda conta bancária (pl.). 6-Peças de música para uma só voz. Mulher sem juízo. 7-Lisa. Lugar com água no deserto. 8-Caminhava. 9-Moderados. 10-Pais dos pais. Orifícios imperceptíveis no corpo humano. 11Fruto com que se fazem limonadas. Difíceis de encontrar. Verticais: Mau humor (Fig.). Dinheiro (Fig.). 2Nome de mulher. Borda. Observei. 3-Ligado sem vogais. Pequeno rio. Preposição. 4-Primeira sílaba de certo. Que tem ranço. 5-365 dias. Veste. 6-Artigo “O” em inglês. Empresa Pública (iniciais). 7-Batráquios. Sofrimento. 8-Cidade da antiga Mesopotâmia. Veículos de 2 rodas. Cólera. 9-Que parecem bem, esbeltas. Primeira sílaba de dorme. 10-Passar para fora. Aprendi. Osso sem uma consoante. 11-Forma verbal do verbo soar.

O presidente de um banco estava preocupado com um jovem e brilhante director que, depois de ter trabalhado durante algum tempo com ele, sem parar nem para almoçar, começou a ausentar-se ao meiodia. Então o presidente chamou um detective e disse-lhe — Siga o director Matos por uma semana durante o horário do almoço. O detective, após cumprir o que lhe havia sido pedido, voltou e informou: — O director Matos sai normalmente ao meiodia, pega no seu carro, vai à sua casa almoçar, está com a sua mulher, fuma um dos seus excelentes charutos cubanos e regressa ao trabalho. Responde o Presidente: — Ah, bom, antes assim. Não há nada de mal nisso. Logo em seguida o detective pergunta: - Desculpe. Posso tratá-lo por tu? Sim, claro! Respondeu o presidente surpreendido! — Bom então vou repetir: O director Matos sai normalmente ao meio-dia, pega no teu carro, vai a tua casa almoçar, está com a tua mulher, fuma um dos teus excelentes charutos cubanos e regressa ao trabalho... Percebeu agora? A língua portuguesa é mesmo fascinante!..

O HOMEM Posologia: O Homem é recomendado para mulheres portadoras de SMS (Síndrome da Mulher Sozinha). O homem é eficaz no controle do desânimo, da ansiedade, irritabilidade, mau-humor, insónia etc. O homem deve ser usado três vezes por semana. Não desaparecendo os sintomas, aumente a dosagem ou procure outro. Homem é apropriado para uso externo e interno, dependendo da necessidade. Precauções: Mantenha longe do alcance de amigas (vizinhas solitárias, loiras sorridentes, etc.). É desaconselhável o uso, imediatamente após as refeições. Efeitos colaterais: O uso inadequado de Homem pode acarretar gravidez e acessos de ciúmes. Prazo de validade: O número do lote e data de fabricação encontram-se na cédula de identidade e no cartão de crédito. (INTERNET - ADAPTAÇÃO)

Reflexão da Semana Soluções do n.º 1101 Horizontais: Charrua, boi, hidrogénio, acarretar, i, orar, fueiros, ara, arpão, r, cr, gaiola, olá, u, c, Leonel, casa, h, alagaras, arpoa, olor.

Ponto Final

Um dia perdido é aquele em que não rimos CHAMFORT – POETA E HUMORISTA FRANCÊS

MANUEL VENTURA DA COSTA

Triste sina a nossa

O

s meus rabiscos semanais, sobretudo em questões de cidadania, não têm outro objectivo que não seja o de aliviar esta pressão interior que se acumula perante tanta injustiça, tanta insensibilidade, tanta incompetência e tanta falta de bom senso. É muito difícil para aqueles que, como eu, se tornaram adultos antes de saberem o verdadeiro significado dessa palavra, conterem a sua revolta interior perante tanto desprezo pela honra e pela ética. Será o interesse da Sociedade apenas uma simples soma aritmética dos interesses dos seus associados? Na emaranhada rede de dificuldades com que nos debatemos, não deveria haver, em primeiro lugar, uma especial atenção para resolver os problemas que estão na origem da constante degradação do País, como o desemprego, a produtividade, a saúde e a justiça? Porquê toda esta verborreia a construir sobre palavras, falsos cenários e a criar situações que a realidade das coisas desmente em cada dia que passa? O assunto que hoje mereceu de novo a minha atenção é essa ânsia constante dos homens que detêm as rédeas do Poder em espezinhar essas humildes gentes dos meios rurais, que continuam a pagar a factura das dívidas e dos erros que outros cometeram. Pensarão esses homens que a simples extinção de freguesias é o “milagre” que vai salvar o País da bancarrota? É roubando ao povo o pouco que lhe resta que conseguiremos que nos afrouxem o nó da corda que nos estrangula e nos asfixia? Em crónica anterior já nos referimos a alguns cortes que poderiam e deveriam ser feitos de molde a suavizar esta catrefada de impostos com que, constantemente, nos esmagam. Mas essas medidas, porém, iriam bulir com os interesses instalados, com esses estatutos dourados de muita gente graúda, intocável e insensível à miséria dos mais pequenos. É mais fácil, por isso, suprimir o pouco que resta a esta gente rural, que não tem poder reivindicativo, do que reduzir ou mexer nos ordenados chorudos de certos filhos da pátria, porque isso iria colidir, tanto com interesses próprios como de amigos e apaniguados. É muito mais fácil, como alguém disse, tirar aos pobres. É verdade que eles têm pouco. Mas são muitos!... É de lamentar que nesta questão das freguesias, não tivesse havido, em devido tempo, e por parte dos directamente responsáveis, uma acção concertada que obrigasse os legisperitos a inteirarem-se, localmente, das variadas situações existentes e só depois disso se procedesse à aplicação da lei. Mas o que acontece é que os interesses pessoais continuam acoitados sob mantos de sapiência balofa e vaidosa, abafando os ditames da consciência e espezinhando as nossas raízes históricas. E os que votam, mas não mandam, o que fazem entretanto? Entretêm-se, a acusar uns e outros, a bater palmas aos heróis fictícios que os nossos iluminados políticos continuam a medalhar e, de vez em quando, abrem a boca de espanto ao verem as proezas daqueles que por grandes somas de euros se vão das grades da prisão libertando… Triste sina a nossa.


16

31/05/2012

JT 1102  

Jornal de Tondela

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you