Page 1

PUBLICAÇÕES PERÍÓDICAS

AUTORIZADO A CIRCULAR EM INVÓLUCRO FECHADO DE PLÁSTICO OU PAPEL PODE ABRIR-SE PARA VERIFICAÇÃO POSTAL

1

03/05/2012

DE02852011SNC/GSCCN

ESCOLA DE CONDUÇÃO TONDELENSE

Na Internet

ESCOLA DE CONDUÇÃO SRA. CALVÁRIO

www.jornaldetondela.com.sapo.pt PREÇO AVULSO C/ IVA 5% INCLUIDO

N.º 1098 * 3 de Maio de 2012

*

II Série

*

Ano XXII

Director: Manuel Ventura da Costa

Rua Dr. Marques da Costa Apartado 47 - 3460 Tondela Tel.: 232 822 420 * Tlm: 912 244 750 TONDELA

PARA AS MÃES, UMA AÇUCENA!

MAIS UM ENCONTRO CONVÍVIO DOS ANTIGOS E ATUAIS PÁRA-QUEDISTAS últ. pág.

As Mães têm perfume de açucena E maternal amor que não tem fim... Um olhar doce, de expressão serena, Brilhará, sempre, em corpos de alfenim! Na solidão, velhinhas, causam pena, Que Mãe merece terminar assim?... Até ao fim, dirão, com voz amena: Qualquer dos filhos é seu benjamim! Porque Domingo é dia da Mãe, Tão perfumada quão branca cecém Um filho leva, com amor, na mão! Depois da linda prenda ele ofertar E, com carinho, a Mãe abraçar Que a guarde ao peito, junto ao coração! MARIA DA CONCEIÇÃO

Campeonato Nacional da 2ª Divisão – Zona Centro

CD Tondela conquista título na cidade dos campeões Boavista, 0 – Tondela, 1

IMPRENSA REGIONAL CENTENÁRIA EM TONDELA pág. 6

COLÉGIO TOMÁS RIBEIRO

“TERNURA DOS QUARENTA” pág. 8

II ENCONTRO CONCELHIO DOS NASCIDOS EM 1945 pág. 8

CONVÍVIO DOS NASCIDOS EM 1935 últ. pág.

Escola Secundária de Tondela

JOGADORES DE FUTSAL DO BENFICA DERAM BANHO DE AUTÓGRAFOS pág. 7

DESPORTO Campeonato de Honra da A. F. V.

C. A. Molelos, 0 – Silgueiros, 1

Vítor Paneira

pag. 14

No calor da festa o treinador lá foi desabafando o que lhe ia na alma, fazendo uma retrospetiva da época deu ainda a conhecer a satisfação do momento, já com o “play-off” na cabeça pags. 4, 5

Campeonato Nacional de Futebol Feminino

EMPATE AJUSTA-SE À INEFICÁCIA ATACANTE DE AMBAS EQUIPAS EFC Molelinhos, 1 – V. Setúbal, 1 pag. 7


2 OPINIÃO

03/05/2012

Reflexões de cidadania HÉLIO BERNARDO LOPES

O RETORNO DE CAMARATE

T

ive já a oportunidade de tratar o atentado de Camarate por diversas vezes, explicando o que penso ter-se passado, e que agora, de um modo sintético, direi deste modo: a generalidade das fontes de poder ao tempo do atentado estavam desejosas de ver sair Francisco Sá Carneiro da área da política. Estavam, naturalmente, os militares, porque se havia criado um conflito aberto entre Francisco Sá Carneiro e aqueles, em torno da (errada) ideia deste de que havia chegado a hora daqueles regressarem aos quartéis. Uma infeliz ideia surgida logo ao tempo de Adelino da Palma Carlos à frente do Governo. Também a Igreja Católica digeria um conflito com a presença de Francisco Sá Carneiro na área do poder, sobretudo, por via do seu divórcio, e tendo em conta que a sua presença no poder criaria sempre algum tipo de conflitualidade entre o Estado e a Igreja Católica. De resto, este tema foi até tristemente badalado aquando da sua visita ofi-

cial ao Reino Unido. E até por parte de quem não seria de esperar… Mas também no interior do seu partido a conflitualidade foi uma constante, desde logo com Emídio Guerreiro, à esquerda, digamos, e com Sousa Franco, à direita, mas católica. Mais tarde, até com o esfrangalhamento do seu próprio grupo parlamentar, que se movimentou aí em torno de José Manuel Sérvulo Correia. Com o PS, as relações eram politicamente cordiais, mas estava sempre omnipresente a recusa da Internacional Socialista em receber o PPD, dado que, para lá de outros fatores, Francisco Sá Carneiro e o PSD não eram, de facto, social-democratas. Mas até com o CDS se podem encontrar dois tempos políticos: antes e durante a Aliança Democrática. Uma realidade conhecida, que ficou registada na grande comunicação social escrita, mas sobre que entendo dever não tecer aqui grandes considerações. Mostra isto, pois, que

Francisco Sá Carneiro era uma personalidade politicamente muito mais isolada do que muitos poderão imaginar. Aliás, tudo o que depois da sua morte se foi passando mostra bem como poucos se determinaram a levar por diante o levantamento da verdade que esteve por detrás do atentado. Simplesmente, Francisco Sá Carneiro tinha a população, junto de quem criara uma imagem arrebatadora, marcada por uma tática do tudo ou do nada, o que, como sabem os mais velhos, é sempre muito galvanizadora junto da comunidade lusitana e da sua maneira de estar na vida. Pois bem, eis que surgiu agora um texto de Francisco Farinha Simões, no qual refere que esteve ligado à CIA até 1989, e expondo o que diz saber sobre o que conduziu ao atentado de Camarate. Ora, o que nos diz agora este nosso concidadão? Bom, que foi o antigo embaixador dos Estados Unidos em Lisboa, Frank Carllucci, quem encomendou a operação, descrevendo, de-

pois, a sequência operacional até à noite fatídica de Camarate. Ora, é preciso perceber que tal não é impossível, porque os Estados Unidos procederam desse modo em lugares diversos do Mundo, e sempre que necessário. Neste caso, tudo giraria ao redor da passagem de armas norte-americanas com destino ao Irão, mas em violação do decidido pelas Nações Unidas. Acontece, porém, se acaso não erro, que tal argumento havia já sido exposto por Oswald Le Winter em Lisboa, onde creio que depôs numa das comissões de inquérito ao atentado de Camarate. E, se ainda aqui não me engano, estas suas declarações foram as primeiras publicamente conhecidas sobre o tema e sobre esta versão. O que significa que, a menos que outros dados venham a surgir, há sempre a possibilidade de se estar na presença de uma explicação recursiva. Convém, porém, ter em conta o momento que se está a viver no seio da sociedade portuguesa. Um tema para o qual con-

EM VISEU ASTRÓLOGO MESTRE DANFA

AFRICANO, GRANDE CIENTISTA ESPIRITUALISTA, COM SUPER MAGIA NEGRA E BRANCA MAIS FORTE, TRATA E AJUDA A RESOLVER QUALQUER QUE SEJA O SEU CASO MESMO QUE SEJA GRAVE OU DE DIFICIL SOLUÇÃO. EXEMPLO: UNIÃO FAMILIAR, AMOR, SAÚDE, NEGÓCIOS, PRENDER E DESVIAR, AFASTAR E APROXIMAR PESSOAS AMADAS. LÊ A SORTE, DÁ PREVISÃO DE VIDA E FUTURO PELO BOM ESPÍRITO E FORTE TALISMÃ. FAZ TRABALHO À DISTÂNCIA, CONTACTE O GRANDE MESTRE. Atendimento de 2.ª a Sábado, das 8h às 21 horas Telef. 232 101 829 - Tlm: 964 525 278 Rua D. José da Cruz Moreira Pinto, Lote 9 - 3.º Esq. 3500 Viseu

de: António Luís Simões Dias - CANALIZAÇÕES - MONT AGENS MONTA

Energia Solar Ar Condicionado Aquecim. Central

- ELECTRICID ADE ELECTRICIDADE Telem.: 966 083 869

vém ter presente, no mínimo, estes dados. Em primeiro lugar, até pela voz do próprio, é hoje sabido que o antigo embaixador dos Estados Unidos em Lisboa tinha aqui diversas amizades muito sólidas, sendo que até ténis jogou com Otelo Saraiva de Carvalho num campo da embaixada ou da residência. Em segundo lugar, e por razões táticas evidentes, é natural que o embaixador pretendesse uma maior e mais profunda amizade com certa esquerda, civil ou militar, do que com a direita do tempo, dado que esta sofria da crítica feroz da generalidade dos portugueses, ao contrário da tal esquerda. E, em terceiro lugar, porque o embaixador teria sempre de procurar um contacto profundo, próximo e amigo, com o ambiente militar. Até porque, como depois se viu à saciedade, o ambiente militar cumpriu, no tempo próprio, a promessa feita de regressar aos quartéis. Por estas três razões, eu chamo aqui a atenção

ANTÓNIO FIGUEIREDO

ORTOPEDISTA CONSULTAS EM PARADA DE GONTA ÀS SEGUNDAS FEIRAS PELAS 15 HORAS

R. Principal, N.º 538 * Eiras * Castelões * 3465-126 Campo de Besteiros

TEM AUTOMÓVEL? O SEGURO É OBRIGA TÓRIO! OBRIGATÓRIO! Está consciente das coberturas contratadas? Tenha entre si e a companhia de seguros um especialista. Preços especiais. CONTACTE: Eduardo Marques - Mediador de Seguros Rua Dr. Marques da Costa (junto à Escola de Condução) Tondela - Telef. 232 813 026 ou 91 762 79 57

dos leitores para o alçapão desta explicação agora surgida. Indubitavelmente, é um momento estranho para chegar a público, sobretudo pelas recentes tomadas de posição dos capitães de Abril e de Mário Soares. Haverá de compreender-se que, com um ínfimo de imaginação, pode, a partir desta apregoada verdade, tecer-se uma infinda história ao redor do líder do PS, do seu partido e de muitos dos militares de Abril. Um dado é certo: este trigésimo oitavo aniversário da Revolução de 25 de Abril mostrou o completo descontentamento dos portugueses com a veloz destruição da Constituição de 1976, mas também que os Capitães de Abril, Mário Soares e Manuel Alegre continuam a ser referências supremas para a generalidade dos portugueses, a caminho de não ter futuro. É essencial estar-se atento… Infelizmente, de um modo demasiado geral, o PS e os seus dirigentes não costumam estar. Restamnos os Capitães de Abril e Luís Miguel Rocha.

Telem.: 967 851 889


OPINIÃO / CONCELHO 3

03/05/2012

Notas Semanais

Notas & Comentários

CÍLIO CORREIA

JOÃO VENTURA DA COSTA

De certeza!

O COLAPSO DAS COLMEIAS

A

lgumas espécies de abelhas diminuíram drasticamente nos últimos anos. O Síndrome do Colapso das Colmeias (colony colapse disorder - CCD), motivou muitas investigações. Dois estudos recentes, um britânico e outro francês, publicadas na revista «Science», apontam responsabilidades a uma classe de pesticidas muito utilizados: os neonicotinoides. Segundo os investigadores, desorientam os insectos ao ponto de ficarem incapazes de regressar à colmeia, o que reduz o tamanho das colónias e faz desaparecer as rainhas. Na América do Norte, várias espécies comuns foram desaparecendo. No Reino Unido, três acabaram mesmo por se extinguir, explicou Dave Goulson, da Universidade de Stirling, Escócia. A espécie investigada foi a Bombusterrestris. A equipa de Stirling expôs, em laboratório, colmeias desta espécie a níveis baixos

C do insecticida neonicotinoideimidaclopride, introduzido na produção agrícola e, actualmente, um dos mais utilizados. A dose aplicada foi a mesma que as abelhas recebem na natureza. Depois, os investigadores colocaram as colmeias num lugar fechado mas com acesso livre a comida. Compararam estas às colmeias do controlo do estudo, onde não foi aplicado nenhum insecticida. As colmeias tratadas ganharam menos peso, o que significa que lá entrou menos comida. Estas, ficaram entre 8 e 12 por cento mais leves do que as outras. A percentagem de produção de rainhas reduziu-se em 85 por cento. Esta última descoberta é particularmente importante porque significa que haverá menos no ano seguinte. O segundo estudo, do Instituto Nacional Francês para a Investigação Agrícola (INRA), revelou que a exposição a um outro pesticida neonicotinoide

Conceição Calheiros MEDICINA GERAL E FAMILIAR

Consultas 3.ª e 5.ª de Manhã na TONDELMÉDICA Rua Dr. Flausino Torres - Telef. 232 821 815 - Tondela Consultas 2.ª e 6.ª da Manhã na MEDICENTRO Quinta d´El Rei - Lt. 254 - Telef. 232 424 898 - Viseu

afecta a capacidade de orientação das abelhas, provocando a morte de muitas. Os cientistas puseram no tórax das abelhas um microchip que permitiu seguir os seus movimentos. Deram a algumas abelhas uma dose de pesticida tiametoxam. Comparadas com as que não foram expostas, as abelhas que receberam tratamento tinham entre duas e três vezes mais probabilidades de morrer fora da colmeia. Provavelmente, dizem os investigadores, estas mortes aconteceram porque o pesticida interferiu com o seu sistema de orientação. “Utopia é continuar a fazer conferências internacionais para baixar as emissões sem alterar as regras”, diz o ambientalista Paulo Magalhães, investigador e membro da Quercus, ou seja, pensar que podemos continuar a viver como se a Terra fosse inesgotável. Aplica-se aqui, tal como em muitas outras coisas, o tão falado “princípio de Peter” que diz que quando uma coisa tem que correr mal, corre mesmo, senão pior do que o previsto. Há, pois, que mudar o paradigma económico mundial reorientando-o para a economia verde.

omemoraram-se na semana passada os trinta e oito anos da revolução do vinte e cinco de setenta e quatro. Como em anos anteriores, milhões de portugueses, completamente passados dos carretos, tomaram conta das ruas e das montras das lojas de electrodomésticos para celebrarem e assistirem às cerimónias oficiais dessas comemorações a decorrer, como de costume, na Assembleia de Republica, conhecida por brincadeira como a casa da democracia. Presentes, nas comemorações, tudo o que era gente fina (e grossa também) menos o monarca senador socialista Mário Soares, o bardo e seu ex-amigo Manuel Alegre e o elegante capitão de Abril, Vasco Melenas-e-pá Lourenço mais os seus camaradas de associação. O que terá unido estas ilustres almas democráticas? O pavor dumas horas de discursos entediantes e ocos? O Paulo de Carvalho a cantar ao vivo? Uma palestra do ministro das finanças? Medo que o almoço da cantina fosse cozido de petinga outra vez? Ter que gramar as exaltações bacocas de saudade pelos amanhãs que cantam e por aquele homem novo que morreu esmagado quando o muro de Berlim ruiu? Nada disto! Estas almas aliaram-se na ausência porque, no seu entender, eles é que são os verdadeiros donos da bola revolução e os legítimos detentores do conceito do verdadeiro democrata e, como tal, estão furibundos, danados, zangadíssimos com os portugueses, porque a maioria anda a mijar fora do penico, isto é, não anda a votar neles ou nos seus amigos. Como toda a gente sabe – basta consultar os livros! – Só o voto neles ou nos seus amigos é que deve ser considerado um voto democrata e um

voto dentro da legalidade. Votar no CDS ou no PSD viola a constituição como toda a gente devia estar careca de saber; aqueles partidos não juraram lutar até à penúria morte por uma sociedade a caminho do abismo socialismo; aliás, é até muito estranho que os tribunais persistam em deixá-los concorrer a eleições em tão flagrante violação. Muito estranho e, por causa disso mesmo e, já agora, também doutras coisas que não se percebem muito bem mas também não interessa para nada, é necessário, e urgente, fazer outra revolução! Já! Apesar do Campo Pequeno estar diferente, ainda serve perfeitamente para lá enfiar uns quantos milhares de gente a precisar de reeducação politica. Isto de respeitar as opiniões dos outros é muito bonito mas devia ter regras mais rígidas. Apesar do que escrevi, confesso que também estive ausente das celebrações. Fiquei em casa, a rever o filme do Robin dos Bosques. Emociono-me com a triste vida daquelas desgraçadas pessoas que vêem as suas casas, os seus bens e o fruto do seu trabalho constantemente roubados pelos cobradores de impostos. Roubos Impostos lançados para que o governo príncipe reinante possa manter o seu desperdício nível de vida e, ao mesmo tempo, satisfazer os seus clientes e amigos superiores. E sempre a legislar para que o roubo pareça legal dar porrada dentro da lei. Felizmente aquilo é filme e, além disso, aconteceu na idade média; trinta e oito anos depois do vinte e cinco de setenta e quatro, tal é hoje a realidade seria absolutamente impossível de acontecer. E, se acontecesse, a culpa era de quem? Dos ausentes das cerimónias é que não. De certeza absoluta!

OLHE PELA SUA SAÚDE, NÃO FUME E PRATIQUE DESPORTO


4 DESPORTO

03/05/2012

Campeonato Nacional da 2ª Divisão – Zona Centro

CD Tondela conquista título na cidade dos campeões

Boavista, 0 – Tondela, 1

BOAVISTA: TONDELA: Cavádas Hugo (Nélson 80m) Filipe Babo Vítor Fonseca Machado Malafaia (Dédé 66m) Kadinha Joel Pedrinho Fary (cap.) (Leandro 8m) Emerson

Treinador: José Ferreirinha

Ação disciplinar: Pedrinho (29m), Malafaia (45m), Leandro (85m) e Vítor Fonseca (88m)

Jogo no estádio do Bessa Árbitro, Quitério Almeida (A.F. Lisboa).

Avelino Pedrosa Pica Carlos André Hugo Costa Fábio Pacheco Magano (Vieirinha 83m) Márcio Sousa Gomes (cap.) (Luís Aurélio 55m) Marcelo (Pedro Costa 75m) Rafael

Rafael, autor do golo no Bessa

Treinador: Vítor Paneira

Golo: Rafael (44m)

Ação disciplinar: Hugo Costa (36m), Pica (46m), Carlos André (49m), Marcelo (75m), Pedrosa (76m) e Vieirinha (90+4m)

VITÓRIA COM O TAL SABOR ESPECIAL O Clube Desportivo de Tondela não falhou no jogo do título. O Boavista vendeu muito cara a derrota mas o CD Tondela soube con-

quistar a vitória que faltava para ser campeão de série e discutir o “play-off” com o Varzim e Fátima de acesso ao segundo maior escalão do futebol português. Nunca o C.D. Tondela na sua história tinha chegado tão longe, deixando os seus adeptos em delírio, uma festa que se estendeu desde a cidade do Porto nos vários autocarros que acompanharam a equipa até à hora de chegada à cidade de Tondela. À espera dos heróis do Bessa estavam várias centenas de pessoas para aplaudir os campeões, transformando o relvado numa festa que tinha sido adiada mas que acabou por ser com mérito alcançada. Parabéns a todos os campeões a começar pelo presidente, toda a estrutura do futebol, equipa técnica e jogadores. O CD Tondela é um justo vencedor porque lutou sempre muito por este objetivo, superiorizando-

Gomes e Piojo já foram campeões no Tondela na 3.ª, agora foram na 2.ª Nacional se nos jogos contra os principais concorrentes, um fator que acabou por pesar e muito no desfecho final da classificação. Tal como Gilberto Coimbra disse no domingo à noite no relvado do estádio João Cardoso, o clube ganhou apenas uma “batalha”, agora é preciso ganhar a “guerra” da subida. Metade da festa está feita agora falta a outra metade A receção que os jogadores tiveram junto ao estádio na noite de domingo quando chegaram a Tondela ficará na cabeça de muitos para toda a vida. Muitos adeptos em êxtase com a claque “Febre Amarela” a ser o gerador do delírio coletivo. Uma festa que se estendeu ao relvado onde os jogadores foram chamados um por um para serem aplaudidos, a par da equipa técnica e por fim o presidente. Gilberto Coimbra, atra-

vés da aparelhagem sonora do estádio extravasou as emoções vividas, reflexo de mais um título de campeão, a juntar ao da 3ª Divisão Nacional, deixando já o “rastilho” aceso para a “guerra” do “play-off”. É que na verdade, apesar do extraordinário sabor da vitória contra o Boavista que permitiu ser campeão da zona centro, o CD Tondela apenas ganhou uma batalha de uma luta que ainda não acabou. Mas também nunca é demais lembrar que esta fase competitiva à qual estão obrigados os vencedores das zonas, Norte, Centro e Sul é verdadeiramente surreal. Dos três apurar apenas dois clubes na subida de divisão é mais uma das incongruências do futebol português, ninguém consegue perceber a lógica de um clube ser campeão e poder não subir de divisão. ARMÉNIO PEREIRA


DESPORTO 5

03/05/2012

Vítor Paneira No calor da festa o treinador lá foi desabafando o que lhe ia na alma, fazendo uma retrospetiva da época deu ainda a conhecer a satisfação do momento, já com o “play-off” na cabeça Questionado sobre o futuro não consegue prever nada que não passe pelo imediato, reconhecendo que está tudo em aberto, logo todos os cenários são possíveis, incluindo a sua continuidade em Tondela.

ENTREVISTA Esta é a vitória mais saborosa da sua carreira como treinador? Eu já tive também duas subidas de divisão. Esta não é uma subida garantida, mas foi um título nacional. Foi muito importante para mim, para o clube, para os jogadores, mas em especial para o presidente. Alguma vez sentiu que depois do empate de domingo contra o Madalena vencer no Bessa podia ser uma tarefa muito complicada? Não. Na semana passada houve uma revolta interior em todos. Sentimos que tínhamos tido uma oportunidade para resolver logo de imediato o título em casa, mas sabíamos também que continuávamos a depender de nós. Mesmo quando tivemos dois ou três pontos em desvantagem em relação ao Espinho, como tínhamos de os receber em casa sabíamos que seriamos sempre os principais candidatos. Assumimos isso sempre nunca nos escondemos. Perdemos oportunidades de fazer a festa com

o Madalena em casa, nos Açores contra o Operário, onde fizemos um jogo brilhante mas fomos ineficazes. Guardámos tudo para a última jornada num estádio mítico que ia vender cara a derrota. Era o cenário ideal para uma grande equipa e os jogadores se exporem. Foram briosos, dignos e fizeram um jogo de grande caráter com um grande sentido de responsabilidade. Qual foi o momento mais saboroso e mais amargo ao longo da época? Não foi uma época particularmente fácil para mim. Se calhar foi a mais complicada por variadíssimos fatores. Começámos muito bem a época, fomos a equipa mais consistente, a jogar muito bem e a partir de certa altura acabámos por oscilar um bocadinho. Os jogadores a determinada em determinada fase da época perderam também a noção do objetivo do Tondela, mas há oito jornadas tivemos que tomar uma atitude muito responsável e notámos que o grupo entrou outra vez no caminho certo. Penso que tirando o jogo de domingo passado com o Madalena e contra o Gondomar também em casa que não fomos consistentes tivemos à altura das exigências. Reconheço contudo que a equipa tem alguma dificuldade para encarar em casa jogos, teoricamente mais fáceis mas

também de grande responsabilidade. A partir dessa altura contra os adversários difíceis fomos sempre superiores, provando que eramos a melhor equipa. No confronto direto com o Espinho empatámos fora e ganhámos em casa, contra o Boavista ganhámos os dois jogos. É verdade que já tem um compromisso profissional com o Vitória de Guimarães? Felizmente para mim houve algumas abordagens, tanto para mim

como para a minha equipa técnica, mas o presidente esteve sempre ao corrente de tudo. Da minha parte houve sempre desde o primeiro dia grande frontalidade, também é verdade que nunca deixei que isso interferisse no objetivo prioritário que eu tinha no Tondela. Nesta altura continuamos de corpo e alma. Foi alcançado o primeiro objetivo, agora vamos à procura do segundo, logicamente que gostaria de tratar do meu futuro de uma forma diferente mais

tranquila. Para mim como já disse noutras alturas é um privilégio ter um presidente como Gilberto Coimbra. Qualquer treinador se sentiria realizado trabalhar com este presidente que é um homem que gosta de futebol que tem grande amor ao clube e que proporciona boas condições para a consolidação de um projeto, por isso gostaria de lhe dedicar esta vitória. Como é que perspetiva os jogos de acesso à Liga Orangina? Será um “play-off” difícil. Vamos jogar contra dois adversários que o ano passado desceram da Orangina, Varzim e Fátima. A primeira é muito consistente já está a estudar os adversários há muito mais tempo. Teremos que fazer um trabalho de casa muito elaborado. Nós somos a equipa menos cotada, mas também não vamos ser os coitadinhos deste campeonato. Os jogadores gostam destes desafios, com grandes equipas e por conseguinte acredito num bom “play-off”. Os resultados que possam advir desta fase condicionarão a sua permanência em Tondela? Não de maneira nenhuma. Eu e o presidente tínhamos dois desafios, o primeiro foi conseguido, entretanto, apareceram coisas importantes na minha vida, vamos ver.

Neste momento não consigo prever mais do que o meu futuro imediato. Todos os cenários são possíveis. Não tenho nada de concreto com ninguém e não descarto a possibilidade de continuar no Tondela. Queria mandar uma mensagem para todos os adeptos, especialmente, para “Febre Amarela”, temos uma claque singular, que nos apoia em todos os jogos, eles foram os que mais acreditaram que nós íamos conseguir. As mensagens depois do jogo nos Açores foram sempre de incentivo, eles foram o nosso 12º jogador e esperamos que continuem a ser. Essa mensagem também vai para todos aqueles que o criticaram? Quem está na minha função tem de estar exposto à crítica, compreendo as pessoas porque elas não sabem de muitas coisas que se passam. Há opções que são feitas que eu assumo, porque sou pago para isso, umas bem feitas outras menos conseguidas, mas aquilo que eu faço sempre é com a convicção de que é o melhor para o Tondela. O meu objetivo de vida foi sempre esse, como futebolista e agora como treinador. Estou muito feliz pelas pessoas de Tondela porque elas merecem esta vitória. ARMÉNIO PEREIRA


6 CONCELHO

03/05/2012

IMPRENSA REGIONAL CENTENÁRIA EM TONDELA

Um tondelense entre os melhores

Nélson Neves é um conhecido conterrâneo residente no concelho de Tondela, vendedor oficial da Mercedes-Benz, representando a Finiclasse 2000 para o distrito de Viseu e Guarda. Ao longo de 18 anos de ligação à prestigiada marca alemã, o seu profissionalismo foi várias vezes reconhecido pelo desempenho, dedicação e obtenção de resultados considerados relevantes. Nélson Neves continua a manter-se fiel ao trajeto alcançado durante quase duas décadas na Mercedes-Benz, contan-

do com várias centenas de viaturas vendidas no seu currículo. Mais recentemente voltou a ganhar um concurso de vendas e financiamentos que terminou no final de março, destacando-se como um dos melhores vendedores a nível nacional. A forma encontrada pela marca para reconhecer este nível de excelência foi possibilitar a Nélson Neves que este efetuasse provavelmente a viagem da sua vida a bordo do “Oasis of the Seas” que é só considerado o maior e mais luxuoso cru-

FICHATÉCNICA

Registo na DGCS nº 109 629 Depósito legal nº 54581/92 Semanário Regional Independente (Fundado em 10/08/1989) DIRECTOR: Manuel Ventura da Costa E-mail:mventuracosta@sapo.pt REDACÇÃO Arménio Pereira E-mail: armeniopereira@mail.telepac.pt PAGINAÇÃO E MONTAGEM Angelo M. S. Ferreira

zeiro do mundo. O ponto de partida e de chegada desta viagem que durou dez dias, oito deles no mar das Caraíbas foi a cidade norte americana de Miami, tão conhecida do nosso imaginário cinematográfico. Nélson Neves agradece a todos os clientes e amigos que contribuíram para que fosse possível atingir todos os objetivos, relembrando o seu contacto para futuros negócios – 918612461. A.P.

No seguimento de um encontro recente, em Santarém, por altura do 120º. aniversário do “Correio do Ribatejo”, estiveram em Tondela, no passado dia 21 de Abril, alguns desses jornais centenários. Foram eles: Aurora do Lima (Viana do Castelo); Cardeal Saraiva (Ponte do Lima); Correio do Ribatejo (Santarém); Gazeta das Caldas (Caldas da Rainha); Notícias dos Arcos (Arcos de Valdevez). A recebê-los, pela anfitriã, a também centenária Folha de Tondela, o Diretor, Dr, José Valle de Figueiredo e Drª. Maria José Loureiro, Administradora. O Encontro teve ainda a presença do Dr. João Palmeiro,Presidente da Associação Nacional da Imprensa. Por deferência da Administradora da Folha de Tondela, Drª. Maria José Loureiro, fomos convidados para o almoço.

BOAS VINDAS/ALMOÇO Embora o dia não tivesse estado aprazível para mostrar Tondela aos visitantes, houve no entanto ensejo de ser visitado o Museu Terras de Besteiros, cuja mostra deixou em todos a melhor impressão. Seguiu-se o almoço, no Refeitório

COLABORADORES: Hélio Bernardo Lopes, Cílio Correia, Maria da Conceição Marques Correia, João A. Ventura da Costa, Comendador Gilberto Ferraz (Londres), Rui Vale, Artur Jorge Amaral Leitão. CORRESPONDENTES: Elísio Gomes de Matos (Barreiro de Besteiros), Optacílio de Matos Fragoso (Cortiçada), Hermínio Henriques (Corveira), António Lopes da Silva (Ermida), António Pais Ferreira (Lobão da Beira), José da Cruz Mendes ( Mosteiro de Fráguas), Rodrigo Marques Xavier ( Parada de Gonta), Amadeu Dias dos Santos ( Tonda), Antonino Coimbra dos Santos (Vila Nova da Rainha), Paulo Manuel L. pereira da Fonseca (Campo de Besteiros), Eduardo Pereira Marques (Mouraz, Fausto Varela Macedo ( Alvarim) Graciete Gomes ( Ferreiros do Dão), José Fernando (Nandufe) Manuel da Costa (Tourigo) PROPRIEDADE / ADMINISTRAÇÃO COMPOSIÇÃO SEDITON - Soc. Editora Tondelense, Lda Registo na DGCS nº 215 348 - Nº Cont. 502468076 Detentores com mais de 10% do Capital da Empresa, Eduardo António Ferreira Marques Arménio Ferreira Marques R. Dr. Marques da Costa Apartado 97 - 3461-909 Tondela E-mail: jornaldetondela@mail.telepac.pt Site: jornaldetondela.com.sapo.pt

da Escola Profissional, confecionado e servido por alunos dos Cursos de Restauração daquela Escola, de que é Coordenadora a Professora Joana Oliveira. A ementa, o requinte, a qualidade e o “serviço” mostraram que aqueles alunos têm potencial para saírem dali grandes profissionais e grandes “chefs”, o que será motivo de referência para a Escola e orgulho para o Concelho. A completar, o magnífico vinho da nossa terra, frutado, de sabor agradável e persistente – Dão Quinta das Camélias (Sabugosa). Ao almoço, para além dos visitantes, estiveram também presentes o Vice- Presidente da Câmara Municipal de Tondela, Dr. José António de Jesus, o Vereador, Pedro Adão, o Diretor Pedagógico, Engº. José Dias e Drª. Marta Catarina Rosa da Direção da Escola Profissional. Intervenções do Dr. José Valle de Figueiredo, Dr. José António de Jesus e Dr. João Palmeiro, deram relevo ao Encontro e aos seus objetivos. Após o almoço, houve entre os responsáveis dos jornais centenários uma reunião de trabalho. V.C. IMPRESSÃO CORAZE - Oliveira de Azeméis Telf.: 910252676 / 910253116 / 914602969 E-mail: geral@coraze.com ASSINATURAS E PUBLICIDADE Eduardo A.F. Marques TELEFONE: 232 822 137 FAX: 232 821 118 ASSINATURAS ANUAL (52 nºs) - NACIONAL = 25,91 Euros (c/IVA) ANUAL (52 nºs) - ESTRANGEIRO(Europa) = 55,12 Euros (c/IVA) ANUAL (52 nºs) - ESTRANGEIRO(Resto Mundo) = 68,35 Euros (c/IVA)

Avulso = 0,60 Euros (c/IVA) Números atrasados = 2,00 Euros (c/IVA) Dia de Saida: Quinta-Feira TIRAGEM NESTA EDIÇÃO 3.000 Exemplares ASSOCIADO DA

Jornal de Tondela, como orgão de informação independente, apartidário e apolítico, está aberto à participação de todos os cidadãos, pelo que a sua colaboração reflecte apenas ideias pessoais que não vinculam o estatuto editorial do Jornal.


DESPORTO 7

03/05/2012

Campeonato Nacional de Futebol Feminino

Empate ajusta-se à ineficácia atacante de ambas equipas

E.F.C. Molelinhos, 1 – V. de Setúbal, 1 Estádio João Cardoso em Tondela Árbitra, Célia Santos, auxiliares, Camilo Ferreira e Rosa Maria Coutinho (A.F. Vila Real)

EFC MOLELINHOS: V. DE SETÚBAL: Neide (cap.) Catarina Bernardes Marta Bárbara Sandrine Carolina Leila Inês Cruz (Sueli) Ana (Gabriela) Inês Aguiar Micas

Treinador: Joaquim Sobrino

Golo: Bárbara (50m)

Carina Priscila Sofia Pisco Mafalda Marta Nadine Rafa Filipa Jolá Nidia

Suplentes: Miranda Inês Ana Tânia Ana Rita Joana

Golo: Priscila (26m g.p.)

PODIA TER SIDO MELHOR O E.F.C. Molelinhos tentou fazer um bom jogo contra o Setúbal, mas as coisas não saíram lá muito bem, apesar do empenho de todas as atletas que pisaram o relvado do estádio João Cardoso. As visitantes marcaram primeiro, um penalty escusado a somar a um outro erro defensivo na mesma jogada que fez com as jogadoras do Sado se adiantassem no marcador. Se há males que vêm por bem este golo foi um deles, já que permitiu espicaçar o Escola para a ofensiva, tendo a equipa a preocupação de procurar com outra acutilância a baliza contrária, algo que não se tinha verificado até então. Na segunda-parte as atletas da casa foram para cima das suas adversárias, mesmo sujeitando-se a alguns contra golpes que podiam ter trazido amargos de boca. Na etapa complementar, o EFC Molelinhos acabou por ser melhor e foi com justiça que Bárbara, de longe, a melhor de todas atletas em campo, conseguiu o empate num remate de belo efeito à entrada da área. A mesma jogadora acabou mesmo por ter o golo da vitória nos pés minutos depois, oportunidade gorada devido à boa intervenção da guarda-redes do Setúbal. A repartição de pontos acaba por se aceitar porque nem uma nem outra equipa produziram aquilo que delas se esperava, acabando também as substituições operadas por Joaquim Sobrino não trazer nada de novo que pudesse resolver a partida a favor da sua equipa. A.P.

Escola Secundária de Tondela

Jogadores de futsal do Benfica deram banho de autógrafos A Casa do Benfica de Tondela que comemorou na quinta-feira (26) à noite o 18.º aniversário, proporcionando dois dias de estágio à equipa de futsal do Benfica. A comitiva encarnada retribuiu com contacto social, convívio e simpatia junto dos adeptos, culminando a estadia com um jogo frente ao ABC Nelas, vencendo por 6-3. A visita da equipa de futsal do Benfica à Escola Secundária de Tondela na tarde desta sexta-feira terminou em apoteose com as estrelas do futsal e os alunos a divertiremse no sintético deste estabelecimento de ensino num divertido desafio de futebol. Uma hora antes toda a comitiva tinha sido recebida por Júlio Valente presidente do conselho executivo que conduziu os jogadores, equipa técnica e diretores para uma sala onde estes puderam responder a algumas perguntas dos jovens do dos 8.ºs, 9.ºs e 10.º anos de escolaridade. Gonçalo Alves, Davi, Marcão, Bébé, Joel Queirós e o treinador Paulo Fernandes foram os mais interventivos, satisfazendo as curiosidades dos alunos, deixando o último alguns conselhos importantes, nomeadamente a importância que todos devem dar aos estudos. O jogador Joel Queirós salientou também ao nosso jornal que fica muito satisfeito por poder confraternizar com os jovens nas escolas porque quando estudava estava sempre à espera de uma oportunidade idêntica para poder conhecer os seus ídolos. Para além disso, elogiou a forma como foram recebidos em Tondela, “as condições do pavilhão são fantásticas, as pessoas são carinho-

sas como podem ver e só temos agradecer todo este ambiente que nos proporcionaram…”. O atleta salientou que durante esta semana serão cumpridos treinos in-

tensos com vista a melhor preparação do jogo da Taça de Portugal contra o Módicus que com muito mérito chegou à final. Na próxima edição incluiremos reportagem

mais detalhada sobre a estadia de dois dias da equipa de futsal do Benfica em Tondela. ARMÉNIO PEREIRA


8 OPINIÃO / CONCELHO

03/05/2012

TROIKAATÉ QUANDO?

MUDANÇA DE INSTALAÇÕES

(I)

F

ez um ano que Portugal teve que pedir ajuda financeira à troika, depois do anterior governo com a sua teimosia e irresponsabilidade nas suas afirmações demagógicas ter garantido aos portugueses que não era necessário pedir ajuda externa, mas a realidade dos acontecimentos que se vieram a concretizar veio dar razão aos que há muito tempo vinham avisando o governo que a situação era insustentável levando o país para as consequências que todos conhecemos de pré-bancarrota. Com a mudança de governo que todos nós sabíamos que iria ter muitas dificuldades, ao tomar medidas de grande austeridade que vieram afetar a grande maioria da classe média e dos mais desfavorecidos social e financeiramente muitos deles no limiar da pobreza. Seria pois de esperar da parte deste governo que tivesse tirado algumas ilações dos erros tremendos cometidos por o anterior governo e dizer a verdade nua e crua aos portugueses, nesta situação de grave crise que o país atravessa, não escondendo os objetivos que pretende fazer, ao implementar as medidas de austeridade a contagotas, onde, ministros e primeiro-ministro são por vez discordantes entre si com afirmações que fazem para os órgãos de comunicação social sobre as datas das restrições que nos foram impostas pela troika, levando essas suas contradições a distorcer a verdade dos factos e a criar algum descrédito na opinião pública, ao não conseguirem passar a mensagem de confiança e esperança a eventuais pequenos investidores, que ficam na expectativa das opções que o governo pretende efetuar, ignorando que os portugueses não são patetas e prezam a verdade. Por que serão muitos destes pequenos investidores um pouco por todo o país ligados a vários sectores diversificados da economia que irão criar eventuais postos de trabalho, pois não são só as gran-

des empresas, cotadas na bolsa e as multinacionais que criam emprego para as pessoas.Estamos a assistir a uma aumento muito preocupante e sem precedentes do desemprego, com uma recessão económica muito penalizadora, que está a arrastar todos os dias empresas para a falência, que vão criar mais desemprego e sem empresas e investimento não há riqueza que se possa distribuir, não bastando só os decretos-leis que são aprovados para combater a crise e combater o desemprego que vão inverter estas situações, pois tem que ser implementadas no terreno as medidas e condições para dar confiança e motivação às pessoas, pois sem isso, o milagre económico na miragem do horizonte deste país tarda em aparecer.Na conjuntura atual não vai ser tarefa fácil para o governo levar por diante algumas reformas estruturais que pretende efetuar, para por este país a crescer, onde se observa que as pequenas e médias empresas, se encontram descapitalizadas, sem fundo de maneio, com o aumento brutal dos combustíveis, eletricidade, transportes, matériasprimas,etc,etc. Há pequenos e médios empresários, principalmente na construção civil e restauração que vivem numa situação aflitiva e depressiva de sufoco financeiro, que ao chegarem ao fim do mês não conseguem arranjar dinheiro para pagar aos seus empregados, os impostos, segurança social, iva e matérias-primas, onde por sua vez os seus clientes vivem o mesmo aperto de falta de liquidez, agravado ainda com os atrasos de pagamento do próprio Estado e com a banca com o crédito rigoroso e selecionado, o que leva os trabalhadores a terem dois ou três meses os seus salários atrasados, provocando um drama para si e todos os seus familiares. É uma bola de neve que não para de crescer com as exigências de austeridade que nos estão

a ser impostas pela troika, que se não forem acompanhadas de outros meios e incentivos para combater as grandes desigualdades socias, os mais desfavorecidos, o flagelo do desemprego e o apoio ao investimento que tarda em aparecer a situação poderá complicar-se ainda mais. Como poderão sobreviver nesta crise que atravessamos aquelas centenas de milhares de pessoas em que o seu rendimento mensal é entre duzentos e cinquenta a trezentos e cinquenta euros? Já se pensou o que é frustração, desalento e tristeza destas pessoas, muitas delas com familiares, quando chegam ao fim do mês para pagar a electricidade,gaz,´ água, medicamentos, a sua subsistência alimentar, rendas de casa e outras contrariedades que lhes surgem? Estas pessoas também têm direito à vida, pois todos tentam sobreviver mais um dia, na esperança e expectativa, que algum milagre apareça para debelar estas situações preocupantes, chocantes e desoladoras, gente que muitas delas trabalharam uma vida inteira de árduos sacrifícios, com privações de toda a ordem, que nunca fizeram greve e que ajudaram o desenvolvimento do país e em nada contribuíram para esta situação de crise que atravessamos. Mas se os nossos credores não forem tolerantes e solidários e continuarem a preocupar-se só com relatórios bem elaborados, números e estatísticas corretos dos deficits, com a preocupação do governo de se comportar com um bom aluno em relação às diretivas da tróica, que não conhece as realidades da vivência gravíssima da crise financeira, económica e social em que se encontram estas pessoas, o país não vai morrer da doença, mas por certo irá morrer da medicação que tecnicamente e erradamente foi prescrita. AMADEU COSTA VENTURA (CONTINUA)

Lutador e inconformista assumindo uma atitude de coragem, fazendo face à actual conjuntura económica que o pais e o comércio local atravessam, Zé Cordeiro, proprietário da loja “New Concept” no Centro Comercial Arlema em Tondela, aproveitou a mudança de instalações para transformar dificuldades em novas oportunidades, Nesse sentido, no passado dia 28 de Abril com uma atitude positivista abriu o seu novo espaço “ZE CORDEIRO” - Moda Masculina e Feminina de

Multi-Marcas - transferindo a sua actividade para uma nova loja no mesmo Centro, mudando do número 117, onde se encontrava já há 14 anos, para a loja n.º 9, no interior do referido espaço comercial. Trata-se de um novo projecto de moda que abrange vários estilos e várias gerações. “ZÉ CORDEIRO” conta assim com os seus prestigiados clientes e amigos para continuar a dar sentido à sua vida pessoal e profissional.

Tondela

Carlos Daniel chamado à Selecção Regional do Rugby do Centro – Sub 14 O Clube Desportivo de Tondela teve um Jogador – Carlos Daniel – a representar a Selecção Regional de Rugby do Centro no torneio II BRAGA YOUTH RUGBY CUP 2012. A delegação foi constituída, para além do Diretor Técnico Rui Carvoeira, pelos seguintes Clubes: -AAC – Associação Académica de Coimbra – 6 Jogadores -AEES – Agrária de Coimbra – 2 Jogadores -CDT – Clube Desportivo de Tondela – 1 Jogador -M-RC Bairrada - 1 Jogador -Rugby Clube da Lousã – 2 Jogadores. Esta delegação fez a sua concentração em Coimbra, no dia 21 de Abril (sábado) pelas 08:45 horas, tendo partido de imediato para Braga. O torneio teve a duração de dois dias, sendo que no 1º dia foi a fase grupos e no segundo a fase final Era grande a expetativa de ver o Carlos Daniel a jogar, não sendo um titular, jogou nos jogos de apuramento e na meia-final, tendo correspondido da melhor maneira – seguro a defender e muito bem a nível posicional. A selecção Regional venceu o troféu no Escalão de Sub 14, tendo derrotado o Grupo Dramático de Cascais com de 35-25. É de salientar esta ga-

nhou todos os jogos realizados. Força Daniel, continua a trabalhar para manter o lugar. CDT – SECÇÃO RUGBY


CONCELHO 9

03/05/2012

II ENCONTRO CONCELHIO DOS NASCIDOS EM 1945 Está marcado para 09 de Junho Sábado, o II encontro concelhio dos nascidos em 1945. No ano transato realizou-se em Maio. Por motivos de força maior, foi acordado para Junho pelo que todos os nascidos no concelho de Tondela bem como outros ou outras nascidas no mesmo ano mas na área de Tondela residentes podem fazer inscrição breve, para com o restaurante Nascer do Sol, poder ultimar o numero dos convivas. Do Programa constará: Até às 10,30 horas ajuntamento dos nascidos, nas proximidades da Igreja Matriz de S. Miguel do Outeiro. 11,00 horas Santa Missa de acção de Graças (partilhada por todos) pela vida dos aniversariantes, sem esquecer os que partiram. No final ruma-se ao Restaurante Nascer do Sol para o almoço combinado. Será servido nas mesas. Atos de circunstância para encher e alegrar a tarde, estão em agenda, havendo a certeza da presença amiga do Grupo de Cavaquinhos de Castelões. Os Lobanenses, querendo, podem falar com o correspondente local 964508000 ou 232822130. O valor de 20 euros por pessoa, inclui todas as despesas. Cada interessado movimenta-se no seu transporte. Outro contacto de responsável/organização, Nelson Almeida, S. Miguel do Outeiro, tel, 964425353. A hora é de decidir e de reencontro.

Solitário em terra estranha Ao passar por ti eu vejo Que andas triste amargurado No teu olhar um desejo Desejo de um simples beijo E voltar para o teu lado. Tens momentos de tristeza És um homem solitário E lembras teus filhos à mesa Que lá longe era riqueza Mesmo com pobre salário. E quando voltas ao lar Na aldeia no teu País Então por breves instantes Voltas a ser como dantes E és outra vez feliz.

COLÉGIO TOMÁS RIBEIRO

“TERNURA DOS QUARENTA” Lá para os lados de entre a beira-mar e a beira-serra conta-se que durante as festas religiosas da Semana Santa, em tempos Idos, os membros de meia idade, da mordomia daquelas, resolveram convidar outro padre para o sermão do encontro, preterindo o padre local e sem darem cavaco aos membros mais antigos da referida mordomia. Ora estes e o padre ofendido, perante tão incompreensível atitude avisaram o jovem, aliás sobrinho deste sacerdote, que só se entregaria, não no final do sermão mas só quando recebesse um sinal para o fazer. Isto deu como resultado que o pobre padre convidado esteve imenso tempo a pregar e só quando o viram exausto é que deram o tal sinal. Cansado, esgotado e sem compreender o motivo, teve este desabafo”só de judeus”. E ficoulhes o nome aos íncolas da referida terra. Pois bem é dela que vos escreve um desses judeus, aliás “Judeu de Ouro” por bondade e consideração dos seus conterrâneos, para vos dizer que no dia 9 (nove) de Junho de 2012 há reunião dos Ex-alunos da década de quarenta, de acordo com o programa abaixo mencionado e que muito brevemente vais receber, reunião esta sugerida por alguns dos colegas desses tempos de 1940 a 1950 e recebida de braços abertos e sem qualquer grano salis. O programa é o seguinte: 10h30 ás 11h – Concentração no Jardim de Tondela, junto á Igreja Paroquial; 11h – Missa; 12h – Partida para o almoço; 12h30 – Almoço de confraternização no Restaurante “Dão Catering”, em Treixedo (antiga estrada de Tondela – Santa Comba Dão) Até ao nosso encontro com um fraterno abraço de: Faria Gomes, Ventura da Costa, Arlete Castanheira, Maria Amélia Cardoso Contactos: 919766166-966070587

SOS – BOMBEIROS No período de 23 a 29 de Abril de 2012 os Bombeiros Voluntários de Tondela tiveram 101 alertas, sendo 105 referentes a transporte de doentes e as restantes a outros acontecimentos do dia-a-dia. Nestas operações tomaram parte 187 bombeiros que participaram em 104 saídas de viaturas, percorrendo 4.230 quilómetros em 197h05 minutos.

Mas voltas sempre a partir Cumprindo essa sina tua E fica triste o coração Outra vez na solidão És um homem só na rua. MACARINHO

ACTUALIZE A SUA ASSINATURA CONTACTE-NOS PELO TELEFONE:

232 822 137

Freimoninho (Mosteirinho) JOAQUIM VIEGAS DA CONCEIÇÃO

CUMPRIDO O ANIVERSÁRIO 38.º DO 25 DE ABRIL DE 1974 Nesta freguesia antes da queda do regime não tínhamos muito que dizer porque nem nos fazia muito bem nem nos fazia muito mal. Só ouvíamos dizer que não podíamos falar mal do governo porque se disséssemos levavam-nos e matavam-nos. Eramos como o burro pardo como se costuma dizer só se sente bem com a albarda às costas. Dinheiro não havia mas é verdade que mesmo sem dinheiro havia alegria, hoje com outras regalias não há alegrias. Porque será?...se calhar devido às tragédias que por aqui têm acontecido algumas tal como em todo o lado, casos de doenças, acidentes graves, vitimizando pessoas novas. Infelizmente isso já acontecia há muitos anos atrás. Tinha 22 anos de idade no ano de 1942 morreram aqui um rapaz e uma rapariga o primeiro do Freimoninho, a segunda da Corte. Mas infelizmente pensamos que as coisas ruins só acontecem aos outros, pior é quando nos batem à porta. Desculpem senhores leitores de me ter desviado um pouco do assunto do começo destas notícias. Antes do 25 de abril era eu presidente desta Junta de freguesia e o presidente da Câmara Municipal de Tondela, o Dr. António Tenreiro da Cruz a quem lhe mando os meus sinceros cumprimentos. Foi ele apesar dos tempos muito difíceis, que começou a fazer alguma coisa por esta pobre freguesia. Mandou abrir caminhos, por exemplo, para a sede de freguesia, para o Lugar do Boi. Neste caso foi necessário um habitante dessa povoação ter uns tostões abonando assim o dinheiro para pagar à máquina, que pudesse abrir o caminho do Mosteirinho para este dito lugar. Um acesso estreito só com a largura da frente da máquina. Como entretanto se deu o 25 de abril de 1974, esse homem chamado Valentim Pereira que tinha abonado o dinheiro para o receber quem lhe valeu foi o Dr. António Tenreiro da Cruz porque depois foi afastado de presidente da câmara, dizendo aos tais revoltosos onde estava escrito esse compromisso. Para mim estavam prometidos para a Junta de Freguesia do Mosteirinho 20 mil escudos, com a finalidade de fazer um aqueduto na corga entre o Freimoninho e a Corte e para um caminho. O Dr. António Tenreiro tinha deixado o cheque assinado com esse fim. Eu acabei por ser também afastado, fazendo a obra quem me substituiu. Não tínhamos ordenado e ocupávamos lugares de honra, mas agora é que se ganha dinheiro. Prometo a voltar a falar do 25 de Abril quando tiver tempo para isso.

JORNAL DE TONDELA Online Também nos pode ler na Internet em: http://jornaldetondela.com.sapo.pt


10 CONCELHO

FALECIMENTO Joaquim Henriques de Matos Com 84 anos de idade faleceu Joaquim Henriques de Matos natural do Tourigo, mas a residir em Campo de Besteiros. Era casado com Judite de Matos Viegas e pai de Luís Manuel Viegas Henriques de Matos, casado com Maria Leonor Pereira Marques e Avô de César Afonso Marques Viegas de Matos. Era irmão de Maria Júlia e Maria Leonia, residentes no Tourigo e de Amadeu, Alberto, Ascenção, Maria do Carmo e Abílio, Henriques de Matos, já falecidos. O corpo esteve em câmara ardente na Casa Mortuária de Campo de Besteiros durante o dia 26. No dia seguinte, 27, pelas 16 horas, foi celebrada uma missa de corpo presente na Igreja Paroquial presidida pelo Pároco Local, Padre Felisberto, sendo concelebrantes os Padres Armando Costa, Alcides Vilarinho e o Cónego José Ribeiro. Terminada a celebração foi organizado o cortejo fúnebre que tomou a direcção do Tourigo, terra natal do falecido, onde, no cemitério local, se procedeu à inumação dos seus restos mortais em sepultura familiar. Pela grande estima e consideração em que era tido, se na missa em Campo de Besteiros foram muitos os que a ela as-

03/05/2012

Tourigo

Lobão da Beira

MANUEL DA COSTA

ANTÓNIO PAIS FERREIRA

sistiram, no funeral, o número aumentou com a incorporação, no Tourigo, de muitos habitantes que a ele se juntaram para lhe prestarem uma última homenagem. Jornal de Tondela, de que o falecido era assinante, apresenta à viúva, filho, nora, neto e restante família os mais sinceros e sentidos pêsames. Também o correspondente do Jornal no Tourigo, amigo do falecido desde a infância e cuja amizade é extensiva a sua família, acompanha-a nestes difíceis momentos e expressa-lhe toda a sua solidariedade.

NOTÍCIAS AFERT Atuação do Rancho e do Grupo de Cavaquinhos no Algarve No último fim de semana de Abril, dias 28 e 29, o Rancho Folclórico Rosas do Tourigo e o Grupo de Cavaquinhos Moinhos do Tourigo deslocaram-se

até ao Algarve, mais precisamente até Ferreiras – Albufeira, para uma atuação. Como a nossa associação não se limita só ao trabalho, a par da atuação organizou-se um pequeno itinerário onde se incluiu uma visita pela cidade de Évora, património mundial. Aí, o grupo teve a oportunidade de contemplar o Templo de Diana, de visitar a Sé, de admirar a invulgaridade da Capela dos Ossos que, como o nome indica, toda ela é forrada a ossos humanos, entre outros locais de interesse cultural. O almoço ocorreu não nesta cidade, mas sim nas proximidades das águas da Barragem do Alqueva, a maior barragem do nosso país. A atuação do nosso rancho no 1º Festival de Folclore do Rancho Folclórico “Os Amigos de Ferreiras” decorreu durante a noite de Sábado, na companhia do rancho aniversariante e de mais dois

ranchos. A atuação do Grupo de Cavaquinhos Moinhos do Tourigo realizou-se no Domingo pelas 13 horas, nas instalações do Hotel Jardim; posteriormente, procedeu-se ao início da viagem de regresso até à nossa aldeia da Beira Alta. Em nome da Afert, deixo os melhores agradecimentos ao Hotel Jardim, por nos ter acolhido nas suas instalações, e um especial agradecimento ao Embaixador da Afert no Algarve, Sr. João Espada. Após um belo fim de semana algarvio, cheio de boa disposição e de alegria, o Grupo de Cavaquinhos começa já a preparar-se para uma próxima atuação, não em terras do Algarve, mas sim em Oliveira do Hospital. Esta terá lugar já no próximo Domingo, dia 6 de Maio. ( Texto Márcia Pereira)

Joaquim Henriques de matos Tourigo A família, na impossibilidade de o fazer pessoalmente como era seu desejo, vem por este meio agradecer a todas as pessoas que se dignaram acompanhar o seu ente querido à sua última morada e bem assim a quantas que de qualquer outra maneira lhe manifestaram o seu pesar. Aproveita também para informar que a missa do sétimo dia será celebrada na Igreja de Campo de Besteiros no dia 04 de Maio, sexta-feira, às 19h30.

As actividades culturais no Cruzmaltina para o passado fim-de-semana tiveram o empenho dos seus associados e amigos sendo despenhadas cabalmente. Programa que obteve os resultados possíveis dentro dos acontecimentos atuais, que, menos favoráveis nesta hora, vão fazendo história. Com os convidados tecendo bem o que acordaram, cabe aqui felicitá-los entre eles o Grupo Cana Verde de Canas de Santa Maria. Outras jornadas serão concretizadas em prol do Cruzmaltina.

O TORNEIO DE SETE DO CCL Já estão marcados os jogos do torneio de sete promovidos pelo Clube Cruzmaltina lobanense. Inicia-se em 06 de Maio de 2012, terminando com data provável em 08 de Julho. O recreio e o desporto vão encher de gozo os envolvidos, bem como as nossas gentes amigas do desporto-rei. 0s clubes inscritos podem na sede CCL, consultar o calendário de jogos bem como as regras de classificação, decorrente dos resultados.

ROTUNDA DE TONDELA/LOBÃO Sim para quando uma rotunda no cruzamento para Lobão, com a avenida Dr. Adelino Amaro da Costa? Não é pedir muito. O nosso Município conhece bem que não pode protelar-se por muito tempo, o que é uma necessidade e uma urgência. Trata-se duma recta onde os veículos desenvolvem em velocidade, tendo no local surgido acidentes, que marcam pela negativa. Despesas idênticas a terem lugar, vêem-se onde, de certo e porventura, poderiam aguardar.

PLACAS DE INDICAÇÃO Temos referido, outrossim, que Lobão da Beira merecia melhor atenção no que diz respeito aos placares indicadores de lugar, não só. Existem, as nossas povoações, sem indicação de início e de fim. No local atrás identificado, Lobão está “borrado” de tinta azul, há quanto tempo! A cor azul deve ter algum significado, mas não se eternize, até porque, não favorece a terra que a tantos viu nascer.

FALECIMENTO

PAUL O MONTEIR O ULO MONTEIRO

Agradecimento

FIM DE SEMANA MUSICAL NO CRUZMALTINA LOBANENSE

MÉDICO ESPECIALISTA EM REUMATOLOGIA DOENÇAS REUMÁTICAS E OSTEOARTICULARES

Tondelmédica - Telef.: 232 821 815 Rua Dr. Flausino Torres - Tondela

NEUR OL OGIA NEUROL OLOGIA DR. PETER GREBE

TRATAMENTO DE ENXAQUECAS/CEFALEIAS DOENÇAS DO SISTEMA NERVOSO

CONSULTAS E MARCAÇÕES Tondelmédica Telef.: 232 821 815 Rua Dr. Flausino Torres - Tondela

Com 53 anos faleceu Delfim Pereira Cardoso que foi morador no lugar de Várzea. Filho de Delfim Cardoso e de Anunciação Pereira, solteiro sem filhos era irmão de Maria Fernanda, (moradora e trabalhadora na comunidade europeia), esteve presente com o marido nos atos fúnebres) e de Orlanda Pereira Cardoso esposa Fernando Jorge Silva. Vivia em residência própria e a irmã Orlanda dava-lhe apoio no seu dia a dia. Passou pelo hospital S. Teotónio, regressando à Igreja Matriz (casa do seu batismo e caminhada Catequética), havendo pelas 18,00 horas Missa de sufrágio, estando muitos amigos e outros familiares. Ativista nos destinos da Associação de Várzea, membros diretivos e associados fizeram-se representar com o estandarte da coletividade. Ao Delfim e familiares em sofrimento, deixamos os nossos sentidos pêsames. Que o Senhor o tenha no lugar para ele reservado.

JORNAL DE TONDELA


CONCELHO 11

03/05/2012

SAÚDE EM DIA No programa “Saúde em Dia”, Desporto faz bem da Câmara Municipal de Tondela, reuniu na passada terça-feira, dia 24 de Abril, nas instalações da Associação de Cultura e Recreio Ermidense todas as Associações que estão inseridas neste programa da Câmara Municipal. Com a presença do Dr. Carlos Marta, Eng. Dinis e responsáveis destas iniciativas, assinaram o protocolo entre as associações aderentes, que ainda são muitas, e foi apresentado as quantias que as Associações vão receber para assim pagarem os monitores deste projeto. Na Associação ermidense, que desde o inicio tem tido uma boa aderência, embora algum decréscimo desde o inicio simplesmente por causa de horários que muitas

Ermida (Tondela)

Parada de Gonta

ANTÓNIO LOPES DE SOUSA

RODRIGO XAVIER

vezes não são compatíveis com os horários de trabalho, mas como se costuma dizer, nem sempre se pode agradar a todos. Com estas iniciativas a Câmara Municipal de Tondela está a dar aos seus cidadãos uma maisvalia para a prática de desporto, nomeadamente Saúde em Dia, Desporto faz bem, parabéns e quer continuação.

PROGRESSO O progresso por agora parou, que não seja por muito tempo. As duas máquinas que andaram a alisar o tereno do futuro polivalente da Ermida estiveram paradas durante a semana toda no centro do recinto, máquinas estas que são uma niveladora e um grande cilindro. Como não foram retiradas, levanos a crer que é para continuar e completar, assim

o esperamos ver concluído. Também soubemos que as grades são para colocar brevemente, obra esta da responsabilidade da Junta de Freguesia, que sonha realizar outras obras.

FESTAS DE VERÃO Estão marcadas as festas de Verão da povoação da Ermida com a responsabilidade da Direção da Associação de Cultura e Recreio Ermidense, e os mordomos de Nossa Senhora do Amparo que se vão realizar no último fim-de-semana de Julho nos dias 28 e 29 de Julho. Os conjuntos já estão contactados mas o programa ainda não está definitivo e logo que estiver concluído voltaremos ao assunto.

Alvarim (Dardavaz) FAUSTO V. MACEDO rio da nossa terra. Para todos os familiares da Manuela vão os nossos mais sentidos pêsames e que ela agora goze das bemaventuranças eternas.

FALECIMENTO Como se costuma dizer, aos quarenta ou vai ou rebenta. Foi de facto no passado dia 21 que se recebeu a triste notícia da morte da jovem senhora Maria Manuela Oliveira Gomes Lopes que contava 40 anos de idade. A extinta senhora lutou pela vida durante vários anos na Alemanha para poder ter uma vida mais risonha no seu futuro, mas a morte pregou-lhe esta partida. Em poucos meses de andar pelos médicos e por fim no hospital em Viseu não resistiu a doença que hoje em dia mais afecta a comunidade. A Manuela, para além de seu marido, deixa duas filhas ainda muito jovens, uma de 14 anos e a mais nova de 4 anitos

DOENTE

que muito vão precisar do carinho de seu pai e avós. Os restos mortais estiveram em câmara ardente na casa mortuária e no dia seguinte teve honras de missa de corpo presente com acompanhamento de familiares e amigos que assim lhe prestaram a última homenagem, levando-a à sua última morada no cemité-

MIGUEL P P.. CARDOSO

MÉDICO DENTISTA Com: IMPLANTOLOGIA e ORTODONTIA

R. Comandante João Matos Ferreira, 88 (Junto às piscinas municipais) Telef.: 232821959-TONDELA * 917 373 426

Encontra-se hospitalizado em Coimbra o nosso Pároco António Flor que foi submetido a operação cirúrgica e por informações recebidas tudo correu bem estando agora em tempo de recuperação e que volte em breve para o convívio de todos os seus paroquianos.

FALECIMENTO Na passada terça-feira, dia 24 de Abril, faleceu num hospital nos EU da América o sr. Luís Pereira de Almeida de 82 anos, casado com a sra. Maria Ilidia Cardoso de Almeida, naturais de Parada de Gonta onde tinham residência. Era pai de Lúcia Cardoso de Almeida, casada com Manuel Perira de Oliveira, Lurdes Cardoso de Almeida, casada com Florentino Pimenta, Gil Cardoso de Almeida, casado com Elvira Almeida, e Maria Cardoso de Almeida, casada com João Wilson. Era ainda avô de 7 netos e bisavô de 4 bisnetos. Este nosso conterrâneo e amigo Luís foi emigrante vários anos nos Estados Unidos, onde juntamente com sua esposa, filhos, genros, nora, netos e bisnetos formaram e tiveram naquele País uma vida de família muito unida, estável, confortável onde tudo tinham

O ESTADO DO TEMPO PARA OS PRÓXIMOS DIAS DIA 5.ª 6.ª Sáb. Dom. 2.ª

CHEGADA Encontra-se entre nós vindo de Luanda o nosso amigo Tó Veiga a quem desejamos as maiores felicidades entre seus familiares e amigos.

de bom graças aos esforços e trabalhos que todos em conjunto conseguiram. Há uns anos o Luís e sua esposa vieram para a sua terra natal para assim gozarem e descansarem a sua velhice confortavelmente, onde todos os anos iam gozar e matar saudades com toda a sua família mais chegada os quais residem naquele País. Foi assim nesta última viagem que Deus quis que o amigo Luís se despedisse dos seus mais entes queridos chamando-o en-

tão para o Seu Reino Divino. Depois de todas as formalidades legais serem cumpridas, seu corpo veio transladado de avião para o seu País, chegando pelas 12 horas da manhã de sexta-feira dia 26 de Abril, ficando em câmara ardente na Igreja Paroquial de Parada de Gonta até às 18 horas onde foi celebrada missa de corpo presente pelo Pároco João Dinis. No final da missa, rendeu-se a última homenagem de despedida com o Pároco João Dinis, Irmandade local, familiares vindos dos Estados Unidos, paradenses e de outras localidades o acompanharam até ao cemitério da freguesia onde repousa para a eternidade em cavouco familiar. Jornal de Tondela e seu correspondente na Freguesia apresentam sentidos pêsames a toda a família e paz para a alma do amigo Luís Pereira de Almeida.

3.ª 4.ª

VENDE-SE

APARTAMENTOS T2, T3 e Duplex LOJAS, ARMAZÉNS E GARAGENS Rua Dr. Almiro Vale - TONDELA (Junto ao Campo de Futebol) Vende: Consurbanas, SA Av. Alberto Sampaio, 134 - Viseu Telf.: 232 429537

TEMPO Trovoada esparsa Índice UV: 7 Alto

Aguaceiros Índice UV: 6 Moderado

Aguaceiros Índice UV: 6 Moderado

Aguaceiros Índice UV: 7 Alto

Aguaceiros Índice UV: 7 Alto

Aguaceiros Índice UV: 5 Moderado

Parcialmente nublado Índice UV: 7 Alto

MÁX.

MIN.

13.ºC

9.ºC

13.ºC

9.ºC

12.ºC

10.ºC

13.ºC

9.ºC

14.ºC

9.ºC

16.ºC

10.ºC

19.ºC

10.ºC

CRISTIN A B APTIST A CRISTINA BAPTIST APTISTA

PEDIATRIA CONSULTAS E MARCAÇÕES

Tondelmédica Telef.: 232 821 815

Rua Dr. Flausino Torres - Tondela


12 CONCELHO

03/05/2012

CONTACTAR 919 318 355

Campo de Besteiros

Vila Nova da Rainha

PAULO FONSECA

ANTONINO DOS SANTOS

ARRENDA-SE

T1

ARRENDA-SE

T2 ARRENDA-SE

T2 MOBILADO

ARRENDA-SE

T3

C/GARAGEM

ARRENDA-SE LOJAS COMERCIAIS EM TONDELA

ARRENDA-SE

GARAGENS ARRENDA-SE

VENDE-SE

T2 MOBILADO

VENDE-SE 919 318 355

SENHORA DE V. N. DA RAINHA FALECEU EM GOUVEIA SENHOR DO CALVÁRIO Como tem sido hábito em anos anteriores, vão ter lugar no próximo fim de semana em Campo de Besteiros, as Festas em Honra do Senhor do Calvário. Assim, no dia 3 de Maio, quinta feira, pelas 09.00 horas será realizada missa, na Capela do Calvário presidida pelo pároco da freguesia. À tarde por volta das 17.00 horas e mantendo a tradição, haverá música e a respectiva sardinhada, com o objectivo primordi-

al de juntar não só os besteirenses, como todos aqueles que já se habituaram naquele dia a marcar a sua presença. Domingo, dia 6 de Maio, que por norma coincide com o dia da mãe, pelas 08.00 horas será a alvorada; 09.00 horas o arruamento pelas principais ruas da freguesia pela banda Novo Milénio; 11.00 horas saída da procissão da Igreja paroquial em direcção ao Monte do Calvário; 11.30 horas Missa; 14.30 horas atuação da Banda do Novo Milénio; 15.30 horas o terço; por fim a ter início pe-

PAULA M. PENEDOS

MÉDICA DENTISTA CONSUL TAS TODOS OS DIAS ÚTEIS CONSULT ACORDO C/ SAMS ENFERMÉDICA-Tel.: 232 813 556 Largo Visconde de Tondela (Finanças) - TONDELA

las 16.00 horas a atuação do Grupo Musical LP Music. Mais um ano que passou e esperada requalificação do Monte do Calvário continua por concretizar. Sejamos pragmáticos e objectivos. Viver em sintonia, implica viver com a realidade nos dias de hoje. Acreditar, implica confiar naqueles que nos governam e defendem os interesses dos seus conterrâneos. Saibamos pois, mostrar que somos capazes de cumprir. Que o Senhor do Calvário nos proteja e que nos faça sinceramente acreditar de acordo com os verdadeiros princípios de uma realidade austera. Só assim poderemos crescer, bem como dinamizar o interior de um país cada vez mais desertificado. Afinal de contas pedimos mais qualidade e protecção para o Senhor do Calvário……!

LEIA, ASSINE, DIVULGUE O JORNAL DE RONDELA

Todo o ser humano traça seu destino dando um percurso às vezes errante, foi um pouco isso a nossa “irmã” (prima) Júlia, Natural desta freguesia, Júlia dos Santos Gonçalves, 82 anos, viúva de José Almeida, há cerca de 7 anos, faleceu dia 23 num Lar na cidade de Gouveia e o seu corpo foi sepultado em Rio Torto daquele Concelho. A nossa querida Júlia, como dissemos em nota de abertura, teve um percurso algo complicado pelas sucessivas mudanças de residência. Após o primeiro casamento com Manuel Ventura (Tourigo), fixou residência em Alvarim, Tourigo, Luanda (Angola), tendo entretanto enviuvado. Em Luanda conheceu o José Almeida com quem casou. Entretanto por força das pressões políticas de nível nacional, o casal abandona Luanda, regressou ao País, fixando-se em Rio Torto, Concelho de Gouveia (Guarda), terra de seu marido José. Porém, a Júlia sofreu mais um revés pela morte de seu marido há 7 anos. Cansada de sofrer, Júlia recolheu-se no Lar ABPG – Gouveia, onde passou os seus últimos 7 anos, entregando a sua alma nas mãos do Senhor. Deixou para trás dois filhos, Armelim Gonçalves Ventura, casado com Lisete Amaral Gaspar e os netos Mauro Ventura e Carina Ventura, do primeiro matrimónio, do segundo, Maria Filomena Gonçalves Almeida dos Santos, casada com António Dias e um neto, o nosso conhecido Julien A. Dias. Como complemento familiar, a Júlia viu partir os seus irmãos, José Gonçalves da Fonseca e Ernesto Gonçalves dos Santos, deixando para trás a Alzira Gonçalves dos Santos, com cerca de 90 anos. Júlia da Filomena, como era conhecida na sua terra de origem, era bem acolhida pela comunidade escolhida para os últimos 40 anos, Rio Torto – Gouveia. Era uma mulher determinada, generosa, reconhecida pela população que ela conheceu na última etapa da vida. Uma mulher de fé que lhe valeu um adeus muito forte daquela gente serrana. Por cá, na sua infância, foi membro do rancho folclórico dos anos 40 ensaiado pelo seu irmão José. Informado de tal desenlace, romamos até Rio Torto onde fomos, obviamente, recebidos em ambiente de grande pesar. Enfim, Júlia vive hoje de novo ao lado de quem amou em vida. Pela intercessão de Maria, te rogamos para que sua alma descanse na paz do Senhor. A todos os familiares apresentamos sentidas condolências.


03/05/2012

PUBLICIDADE 13


14 DESPORTO

03/05/2012

Campeonato de Honra da A. F. V.

C A Molelos, 0 – Silgueiros, 1 EU NUNCA VI DISTO Esta frase não é minha, esta frase é dita pelos dirigentes e jogadores do Silgueiros que nunca viram uma coisa assim num campo de futebol. E os atletas deste espaço até vão perguntar, porquê? Porque um miúdo armado em homem, com cara de pássaro, quis fazer pouco, não do Atlético de Molelos, que é mil vezes superior a esse anjinho, mas que quis gozar com a população desta terra, e por isso, e porque quem não se sente não é filho de boa gente, esse abentesma com um apito na boca que nesta tarde no Vale da Pata sentiu na pele o repúdio e o direito à indignação através de palavras, daqueles e daquelas que nunca vão admitir que alguém, só porque tem um apito na boca, venha fazer pouco desta terra.

Quanto ao jogo que nada ia decidir porque as duas equipas estão tranquilamente no meio da tabela, ele foi de uma correção exemplar, mas a verdade é que o Atlético acabou a partida só com nove homens em campo porque a cobardia e prepotência do homem com cara de pássaro, com apito na boca assim o decidiu. Só que até no golo marcado pela equipa de Silgueiros, o anjinho que vestia de negro, sentiu uma espécie de lambada com luva branca pois os corretos jogadores do Silgueiros nem sequer festejaram com exuberância o golo que até lhes deu a vitória, pois diziam eles no fim da partida, que nunca na vida viram uma coisa assim, e eu confesso que também não. Nota final: Eu sou contra todos os tipos de violência, mas confesso que sinceramente me apete-

Jogo disputado no Estádio do Vale da Pata em Molelos.

C. A. MOLELOS: Jambé Filipe Almiro David Pacheco Patrick Ivo Maia Tiago Rato Júlio C. Almeida

LIGA ZON SAGRES

ceu mandar duas lamboiradas naquele anjinho que veio só para gozar a gente da minha terra e isso nós por aqui, nunca o vamos admitir, portanto, “augaciar ó galfarro”! MACARINHO

Isabel Romão Agente de Execução ANÚNCIO (2.ª Publicação) Processo: 231/08.5TBTND Tribunal Judicial de Tondela -2º Juízo N/Referência: PE/243/2008 Data: 04/09/2008 Exequente: Banco BPI, SAExecutado(s): Paulo Jorge Mendes e Freitas e Maria de Fátima Coimbra da Costa Freitas FAZ-SE SABER que nos autos acima identificados, encontra-se designado o dia 15 de Maio de 2012, pelas 09.30 horas, no Tribunal Judicial de Tondela – 1º Juízo, para a abertura de propostas em carta fechada, que sejam entregues até esse momento, na Secretaria do Tribunal, pelos interessados na compra do(s) seguinte(s) bem(s): Verba Única Fracção autónoma, designada pela letra H, tipo T2, destinada a habitação, com a área de 118,3m2, tendo na cave uma garagem identificada por H-1, com 28,7m2, marquise com 3,6m2 e varandas com 12,1m2, correspondente ao 1º andar-centro-frente, do prédio afecto ao regime da propriedade horizontal, sito na Rua Dr. Ricardo Mota, nº 131 C, lugar de Colmieiras, freguesia e concelho de Tondela, inscrita na matriz sob o artigo 2535 e descrito na Conservatória do Registo Predial de Tondela sob o nº 972. Valor base: 69.642,86 • O bem pertence ao (s) executado (s): Paulo Jorge Mendes e Freitas e Maria de Fátima Coimbra da Costa Freitas, actualmente a residirem no estrangeiro. Será aceite a proposta de melhor preço igual ou acima do valor correspondente a 70% do valor base da verba: Verba nº 1 - • 48.750,00. Os proponentes devem juntar à sua proposta, como caução, um cheque visado, à ordem da Solicitadora de Execução, no montante correspondente a 20% do valor atribuído aos bens ou garantia bancária no mesmo valor – art.897º, nº1 do C. P. Civil. As propostas devem ser apresentadas em envelope fechado, contendo a identificação completa do proponente (fotocópia do BI e NIF), ou do seu representante legal, morada e telefone de contacto. São fiel depositários do(s) bem(s), que o(s) deve mostrar, a pedido, os executados, proprietários do imóvel. Não se encontra pendente oposição à execução e não foram reclamados créditos. A Agente de Execução,(assina) (JORNAL DE TONDELA, 3 DE MAIO DE 2012)

JUNIORES D-B2 (2.ªFASE)

DISTRITAL - A.F.V.

DISTRITAL - A.F.V.

Sp. Braga -------------- 1 Olhanense ------------- 2

MOLELOS ------------- 0 Silgueiros -------------- 1

Lusitano ---------------- 4 Vouzela ----------------- 3

G. Vicente ------------- 3 V. Guimarães --------- 1

Tarouquense ----------- 3 Alvite -------------------- 1

PESTINHAS ----------- 4 Sátão -------------------- 4

Marítimo ---------------- 0 FC Porto ---------------- 2

Lamelas ---------------- 3 Mortágua --------------- 6

E. Mondego ----------- 5 Cracks Lmg ----------- 5

U. Leiria ---------------- 0 Feirense ---------------- 4

V. Benfica -------------- 1 Paivense ---------------- 6

Lusitano Sátão PESTINHAS Cracks Lmg E. Mondego Vouzela

V. Setúbal -------------- 0 Nacional ---------------- 3

Lusitano ---------------- 5 Fornelos ---------------- 1

B. Mar ------------------ 2 P. Ferreira -------------- 0

V. Açores -------------- 1 C. Daire ----------------- 3

R. Ave ------------------- 2 Benfica ------------------ 2

Parada ------------------ 2 Arguedeira ------------- 1

Sporting Académica

Sátão -------------------- 4 LAG. DÃO -------------- 1

Suplentes: Pica Mau Mau Zé Russo Fábio Marcelo V. Bruno

DIVISÃO DE HONRA

J V E D F

C

P

J V E D F

C

P

FC Porto

28 21 6

1

62

17

69

Mortágua

28 22 3

3

71

32

69

Benfica

28 19 6

3

62

26

63

Sátão

28 16 7

5

54

28

55

SP. Braga

28 18 5

5

56

26

59

Parada

28 15 9

4

45

27

54

Sporting

27 16 5

6

42

21

53

C. Daire

28 15 4

9

52

33

49

Marítimo

28 14 6

8

40

37

48

Lusitano

28 13 10 5

43

26

49

V. Guimarães 28 13 3 12 36 37 Nacional 28 11 5 12 42 47

42

Silgueiros

28 13 8

7

45

34

47

38

Paivense

28 12 9

7

40

30

45

Olhanense

28 8

11 9

34

37

35

V. Açores

28 12 7

9

45

37

43

Gil Vicente

28 7

10 11 27

38

31

MOLELOS

28 9

9

10 34

36

36

V. Setúbal

28 8

6

14 23

45

30

Tarouca

28 9

5

14 28

39

32

Beira Mar

28 8

5

15 25

35

29

V. Benfica

28 8

5

15 41

57

29

28 6

8

14 41

56

26

P. Ferreira

28 8

5

15 32

50

29

Fornelos

Rio Ave

28 7

6

15 29

35

27

LAG. DÃO

28 6

6

16 29

51

24

Feirense

28 5

9

14 25

43

24

Arguedeira

28 5

5

18 28

53

20

Académica

27 5

8

14 23

35

23

Alvite

28 4

8

16 23

41

20

U. Leiria

28 5

4

19 23

52

19

Lamelas

28 4

7

17 22

61

19

PRÓXIMA JORNADA

PRÓXIMA JORNADA

Sp. Braga - B. Mar Olhanense - Marítimo FC Porto - Sporting P. Ferreira - R. Ave Académica - V. Setúbal Benfica - U. Leiria Nacional - G. Vicente Feirense - V. Guimarães

MOLELOS - LAG. DÃO Silgueiros - Tarouca Alvite - Lamelas Mortágua - V. Benfica Paivense - Lusitano Fornelos - V. Açores C. Daire - Parada Arguedeira - Sátão

J V E D F

C

P

8

7

0

1

28

14

21

7

5

1

1

29

13

16

8

4

2

2

36

21

14

7

2

2

3

19

27

8

8

2

1

5

28

39

7

8

0

0

8

11

37

0

PRÓXIMA JORNADA E. Mondego - PESTINHAS Cracks Lmg - Vouzela Sátão - Lusitano

JUNIORES D-C2 (2.ªFASE) DISTRITAL - A.F.V.

Crasto ------------------- 6 Repesenses ----------- 7 Campia ----------------- 7 MOLELOS ------------- 4 Nelas -------------------- 0 Lusitano ---------------- 3 Repesenses Lusitano MOLELOS Crasto Campia Nelas

J V E D F

C

P

8

8

0

0

72

19

24

8

4

2

2

34

20

14

8

4

0

4

34

35

12

8

3

2

3

36

30

11

8

2

0

6

13

57

6

8

1

0

7

11

39

3

PRÓXIMA JORNADA MOLELOS - Crasto Nelas - Campia Lusitano - Repesenses

I DIVISÃO NACIONAL FUTEBOL FEMININO

F. Benfica -------------- 2 Leixões ----------------- 1 Cadima ----------------- 1 CP Martim ------------- 2 ESCOLA --------------- 1 EF Setúbal J V E D F

C

P

F. Benfica

4

1

2

1

4

5

18

ESCOLA

4

3

0

1

7

5

18

EF Setúbal

4

3

1

0

8

2

17

Leixões

4

1

0

3

3

5

13

CP Martim

4

1

0

3

5

8

13

Cadima

4

1

1

2

4

6

9

PRÓXIMA JORNADA CP Martim - ESCOLA EF Setúbal - F. Benfica Leixões - Cadima

TIRA GEM DO "JORN AL DE TONDELA" TIRAGEM "JORNAL Conforme estipula o Decreto-Lei nº 645/76, para os devidos efeitos se declara que a tiragem mensal do "Jornal de Tondela", no mês de Abril findo, foi de 12.000 exemplares, correspondendo à soma de 4 edições de 3.000 exemplares cada.

PUBLICIDADE? SÓ NO JORNAL DE TONDELA!


PENÚLTIMA PÁGINA 15

03/05/2012

Sudoku

Momentos de Poesia MARIA DA CONCEIÇÃO

SOLUÇÃO DO NÚMERO ANTERIOR.

Ponto Final

SOLIDÃO E ROTINA

MANUEL VENTURA DA COSTA

Quando se sente o peso desta vida Tudo cheira ao passado, à nossa volta, A alma fica triste e ressequida, E o cansaço causa dor, revolta. Vai-se a alegria, triste, espavorida, Não há esp’rança em reviravolta, Quem foge à luta vai ficar vencida E só desilusões servem de escolta.

Dramas do nosso quotidiano

O viver rotineiro faz tristeza E mata qualquer sonho de beleza, É como caminhar na escuridão. Ficaram ilusões, pra trás, aos molhos, Sentem-se apenas lágrimas nos olhos Por ser triste viver em solidão.

De Tudo um Pouco MVC

O ESTRANHO

Palavras cruzadas MANUEL DA COSTA Horizontais: 1- Serrar longitudinalmente. Marcha e exibição militar acompanhada de charanga. 2-Aparelho de detecção por meio do som. Debaixo de. 3Superior religioso que exerce poderes quase episcopais. O mesmo que atacador. 4-Nota musical. Símbolo químico do ástato. 5-Forma do verbo ser. Substância colante. 6-Outra coisa. Prende. 7-Que atrai o ferro. Cura. 8-Parecença (fig.). 9-Aprendizado. 10Gosto. Metade de apagar. Salto brusco do cavalo para derrubar o cavaleiro.11-Recipiente para guardar sal. Gume. Verticais: 1- Metade de Biafra. Nascidas. 2-O deus do Sol do antigo Egípcio. Montão. 3-Pega. Além. Categoria. 4-Roda incompleta. Extremo do membro superior do homem. 5-Nome de letra. Ruim. Tomba. 6-Imediatamente. Instituto Português de Reumatologia (Inic.). 7-Crivo. Partícula de navegação. 8-Peças com que se estreita a abertura do chapéu. (pl). 9-Membrana das aves. Fruto da ateira. Equivalência. 10-Lura, buraco. Atmosfera. Utensílio para pôr ou tirar o pão do forno. 11-(Brasil) Árvore silvestre da família das Anacardiáceas. Tranquilidade.

Alguns anos depois que nasci, meu pai conheceu um estranho, recém-chegado à nossa pequena cidade. Desde o princípio, meu pai ficou fascinado com este encantador personagem, e em seguida convidou-o a viver com nossa família. O estranho aceitou e desde então tem estado connosco. Enquanto eu crescia, nunca perguntei sobre seu lugar em minha família; na minha mente jovem já tinha um lugar muito especial. Minha mãe ensinou-me o que era bom e o que era mau e meu pai me ensinou a obedecer. Mas o estranho era nosso narrador. Mantinha-nos enfeitiçados por horas com aventuras, mistérios e comédias. Tinha respostas para qualquer coisa que quiséssemos saber de política, história ou ciência. Conhecia tudo do passado, do presente e até podia predizer o futuro! Levou minha família ao primeiro jogo de futebol. Fazia-me rir, e chorar. O estranho nunca parava de falar, mas o meu pai não se importava. Meu pai dirigia nosso lar com certas convicções morais, mas o estranho nunca se sentia obrigado a honrá-las. As blasfémias, os palavrões, por exemplo, não eram permitidas em nossa casa, mas o nosso visitante de longo prazo, usava sem problemas sua linguagem inapropriada que às vezes queimava meus ouvidos e que fazia meu pai se retorcer e minha mãe se ruborizar. Meu pai nunca nos deu permissão para beber álcool. Mas o estranho aconselhou-nos a bebê-lo regularmente. Fez com que o cigarro parecesse fresco e inofensivo, e que os charutos e os cachimbos fossem distinguidos. Falava livremente (talvez demasiado) sobre sexo. Repetidas vezes o criticaram, mas ele nunca fez caso. Passaram-se mais de cinquenta anos desde que o estranho veio para nossa família. Desde então mudou muito; já não é tão fascinante como era ao princípio. Se entrar em minha casa ainda o encontraria sentado em seu canto, esperando que alguém quisesse escutar suas conversas ou dedicar seu tempo livre a fazer-lhe companhia... Quer saber o seu nome? Chama-se Televisão... E agora tem uma esposa que se chama Computador e um filho que se chama Telemóvel! AUTOR DESCONHECIDO – ADAPTADO - RECEBIDO POR CORREIO ELECTRÓNICO

Reflexão da Semana Solução do n.º 1097 Horizontais: Capricórnio, aleivosia, p, lá, Roma, tia, cru, c, primo, aéreo, airar, lá, camra, vala, a, a, trocara, duo, oásis, roo, c, si, aal, silo.

O trabalho afasta de nós três grandes males: o tédio, o vício e a necessidade.” VOLTAIRE, FILÓSOFO E ENSAÍSTA FRANCÊS, 1694-1778

E

ram para aí seis da manhã quando saiu. O dia estava chuvoso e frio, daqueles dias que apetece ficar em casa. Não à lareira, porque não tinha lenha, mas para ficar enrolado na manta a enganar o frio e a olhar pelo buraco do plástico que, à míngua de dinheiro, servia de vidro na janela que dava para a rua. Há dois anos que estava desempregado. Graças aos vizinhos lá ia sobrevivendo com a mulher e os dois filhos. Deixara de fumar, porque “quem não tem dinheiro, não tem vícios”, disse-lhe a mulher. E largou o cigarro. Mas naquele dia o que lhe apetecia era um cigarrito. Com o anúncio do Jornal amarrotado no bolso e na esperança de conquistar o lugar, precisava de qualquer coisa para lhe acalmar os nervos. Lembrouse de tomar um café, mas se o fizesse, o dinheiro não chegaria para o autocarro. Desistiu e continuou a caminhar até à paragem sempre a pensar como seria o amanhã com um bom emprego e dinheiro no bolso no fim do mês!... Ao chegar, e como havia já uma grande fila, resolveu continuar a andar. Não estava muito longe e sempre ia aquecendo os pés. E, de contente, até cantarolou umas canções, coisa que há muito não fazia. O trabalho que pediam no anúncio era o que fazia no emprego em que trabalhara umas dúzias de anos. Não lhe faltava experiência e chegou mesmo a convencer-se que o lugar seria dele. E os projectos começaram a invadirem-lhe a mente: o primeiro salário seria para pagar a dívida na mercearia. Depois viria a saúde. Os miúdos precisavam de ir ao médico e a mulher andava há tempos a queixar-se duma dor no peito. Iria também. A seguir daria uma volta na casa. Chovia no quarto dos garotos, as janelas não tinham vidros, e compraria também roupa e calçado. Pagaria as facturas atrasadas da luz, compraria um frigorífico novo… Ah! E compraria mochilas para os filhos levarem os livros para a escola…Enfim, graças a Deus, esperava-o uma vida nova! Entretanto chegou à Empresa que tinha posto o anúncio e onde, com certeza, iria concretizar o seu sonho, arranjar amigos e, quem sabe, subir até de posto! Sentia-se já em terreno familiar. Deu os bons dias à menina da recepção, disse ao que ia, mostrou o anúncio e, solícito, ia obedecendo aos pedidos da funcionária: bilhete de identidade, composição familiar, experiência… Mas de repente uma nuvem negra interpôs-se entre os dois: - «Tenho muita pena – disse ela – mas a idade…» E ele nem queria acreditar! Então com cinquenta anos era já considerado inútil à sociedade? E todos os sonhos morreram. Começou então a percorrer as ruas para matar o tempo até que a noite chegasse…Queria entrar em casa sem que ninguém o visse e, às escuras, chorar à vontade.


16

Tondela

Convívio dos nascidos em 1935

Tondela

Mais um encontro convívio dos antigos e atuais pára-quedistas 03/05/2012

A organização deste encontro do presente ano já tem data marcada para o próximo dia 20 de maio, mas solicita que todos aqueles que estão interessados em participar possam fazer a sua inscrição até ao dia 13 do mesmo mês. O programa tem início com uma concentração no jardim de Tondela, junto ao quiosque, por volta das 10:30, seguindo-se uma missa, meia hora depois, na igreja matriz de Tondela. Depois da fotografia da praxe a comitiva rumará em caravana para a Associação Vale do Dão em Ferreirós do Dão, onde será preparada uma surpresa a todos os aniversariantes na sede desta coletividade. O início do almoço está previsto para as 13:00 a ser servido no pavilhão da Associação Vale do Dão. A organização solicita que as inscrições dos interessados devem ser efetuadas para os seguintes contactos: Carlos Borges (Ferreirós do Dão) – 232816429, Fernando Ferreira (Ermida) – 232821810/967547166, José Pizarro (Tondela) – 917131282, Fernando Oliveira (Viseu) – 232081496 e António Rodrigues (Adiça) – 232817292. A.P.

Molelos

Novo sorteio do cabaz da Páscoa O Rancho as Cantarinhas de Molelos informa todos aqueles que participaram no sorteio do cabaz da Páscoa que o número sorteado foi o 0500. A direção deste agrupamento folclórico informa todas as pessoas que devido ao facto do bilhete não se ter vendido se vai sortear novamente no dia 27 de maio, dia dedicado pelo Rancho Folclórico à promoção da nossa gastronomia. A.P.

TEXTO: ARMÉNIO PEREIRA FOTOS: FOTO COIMBRA

O

último sábado marcou a realização de mais um encontro convívio de antigos pára-quedistas junto ao monumento que evoca os antigos combatentes do ultramar na cidade de Tondela. Esta realização continua a consolidar-se nestes três anos, sendo de salientar o empenho de quem a organiza e que num curto espaço de tempo tem trazido tantos antigos militares e respetivas famílias para assinalar a amizade criada no cumprimento do dever. Pelo terceiro ano consecutivo, Duarte Carvalho Ferreira, residente na freguesia de Canas de Santa Maria, assume as rédeas desta organização pelo zelo cumprido ao serviço da nação no passado e pela vontade de re-

ver no presente todos antigos companheiros de armas. Marcaram presença neste III Encontro de Páraquedistas e Exparaquedistas, vindos dos mais diversos locais do país, nomeadamente, Porto, Bragança, Castelo Branco, Braga, Aveiro, Lisboa, Marinhais, Coimbra e naturalmente do concelho de Tondela. À nossa reportagem o impulsionador deste convívio salientou a presença na edição deste ano do general Ferreira Pinto, uma presença que muito honrou a todos. O militar deslocou-se de Lisboa propositadamente para se associar a esta confraternização, apesar de ser natural de Castro Daire e um irmão ter estudado no antigo Colégio Tomás Ribeiro em Tondela. O general Ferreira Pinto foi o protagonista da homenagem efetuada no monumento aos militares que já faleceram mas que

continuam a ser lembrados com eterna saudade. O padre António Lopes da Silva conduziu a evocação religiosa num momento sempre importante neste tipo de encontros. Foram feitos ainda elogios à boa organização do evento, sendo este apresentado como um exemplo do que pode ser feito para juntar uma força militar que tantos serviços relevantes prestou à nação. Na intervenção que Duarte Carvalho Ferreira fez na cerimónia deu especial enfase à importância de voltar a juntar a família dos pára-quedistas e ex-paraquedistas. O almoço foi servido no restaurante “Ponto de Encontro”, agradecendo a organização o bom serviço prestado, desejando, Duarte Carvalho Ferreira que a satisfação tenha dos participantes tenha sido generalizada. Para o ano há mais se Deus quiser.

JT 1098  

Jornal de Tondela

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you