Issuu on Google+

PUBLICAÇÕES PERÍÓDICAS

AUTORIZADO A CIRCULAR EM INVÓLUCRO FECHADO DE PLÁSTICO OU PAPEL PODE ABRIR-SE PARA VERIFICAÇÃO POSTAL

1

29/03/2012

DE02852011SNC/GSCCN

ESCOLA DE CONDUÇÃO TONDELENSE

Na Internet

ESCOLA DE CONDUÇÃO SRA. CALVÁRIO

www.jornaldetondela.com.sapo.pt PREÇO AVULSO C/ IVA 5% INCLUIDO

N.º 1093 * 29 de Março de 2012

*

II Série

*

Ano XXII

Director: Manuel Ventura da Costa

Rua Dr. Marques da Costa Apartado 47 - 3460 Tondela Tel.: 232 822 420 * Tlm: 912 244 750 TONDELA

Campo de Besteiros

Presidente da União das Misericórdias visitou a instituição do Vale de Besteiros

HORA DO CONTO NA BIBLIOTECA MUNICIPAL pág. 5

VISITA AO MERCADO VELHO pág. 5

LAJEOSA DO DÃO

AGRUPAMENTO ESCOLAS LAJEOSA DO DÃO LAJEOSA EDUCAR PARA A PREVENÇÃO - SIMULACRO pág. 6

CAMPO DE BESTEIROS

ALUNOS DA ESCOLA BÁSICA DOS 2.º / 3.º CICLOS DE CAMPO DE BESTEIROS PREOCUPADOS COM O MEIO AMBIENTE pág. 9

GUARDÃO

últ. pág.

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO CARAMULO DISTINGUIDO COM NOVO PRÉMIO pág. 8

MOLELOS

Vila Nova da Rainha

Viagem fatídica interrompida nesta localidade pág. 13

Tondela

“GALFARRITOS” CELEBRARAM O DIA DO PAI pág. 7

DESPORTO Campeonato Nacional da 2ª Divisão Nacional - Zona Centro

Primeira parte comprometeu a vitória Tondela, 1 - Gondomar, 1

pag. 12

Arte popular em exposição no mercado velho pág. 4

Campeonato de Honra da A. F. Viseu

C. A. Molelos, 2 – Fornelos, 1

pag. 12


2 OPINIÃO

29/03/2012

VENTOS E MARÉS

O discurso

OS VALORES DA VIDA

O

ser idoso, ou melhor dizendo, velho, traz-nos uma catadupa de achaques e os ossos não deixam fazer os movimentos rápidos de outrora, tal a “ferrugem” que neles se instalou. Mas quando a mente não acompanhou essa postura de cepa velha, antes mantém computorizadas as grandes passagens de muitos anos de vida e se mantém “on line” no dia a dia, é um regalo passar pelo ecrã da memória o que nos marcou, o que nos ajudou e o que representa para nós essa vivência. Ser velho é recordar os tempos em que um aperto de mão valia a mais solene escritura; é mostrar que a honra valia por todos os haveres; que a palavra de qualquer um mas mais ainda de uma Figura de Estado ou do Estado, não voltava atrás nem havia trapacice; era mostrar que estar na vida

era uma forma de Ser, não de Ter. Mas vieram as amplas liberdades, com ventos frígidos, as sociedades mais ou menos secretas, as invejas a corroerem as entranhas por parte dos medíocres, as habilidades e habilidosos, o novoriquismo, o Ter e o seu exército bem adestrado para combater os Valores que sempre foram a espinha dorsal do Homem, as corporações a defenderam os seus interesses, os lóbis a marcarem o terreno e a dominarem as estruturas. A Palavra deixou de ter o sentido que outrora se lhe dava, mesmo escrita e autenticada, ou pregada de palanque. O Ter, qualquer que seja o tipo desse ter, passou a ser pronúncio de homem que domina a vida, enquanto o Ser o de alguém que anda neste mundo sem saber para quê. As Figuras de Estado deixaram de ter compro-

misso naquilo que dizem. E desde o Ministério, a Repartição, o Parlamento às Autarquias, aquilo que prometem hoje não os obriga a cumprirem amanhã. Até o pagar as dívidas, alguns dizem ser coisa de crianças. O dinheiro fácil, ainda que obtido de forma pouco transparente, é proveito dos espertos da vida, dos que ontem não tinham bens a declarar mas hoje vivem à grande e à francesa, porque protegidos por todos os quadrantes. Para certos “favorecidos” não existem roubos; há desvios facilmente justificáveis. E a democracia, posta em causa pelo assalto aos seus valores, vai fingindo que é do Povo quando é apenas daqueles que a assaltaram e dela vivem em oásis de luxúria. Como escreveu Medeiros Ferreira no “Correio da Manhã” “Hoje, o regime democrático está posto perante outros problemas

Juízos Cíveis de Coimbra 3.º Juízo Cível Rua João de Ruão, Edifício Arnado - 3000-229 Coimbra Telef. 239854970 Fax: 239821560 Mail: coimbra.jcv@tribunais.org.pt

ANÚNCIO (1ª Publicação) Processo: 866/10.6TJCBR Ação de Processo Sumário N/Referência: 3026008 Data: 09-03-2012 Autor: Cláudia Margarida Martins Lopes Réu: M. Coutinho Centro, Comércio de Automóveis Sa e outro. Nos autos acima identificados, correm éditos de 30 dias, contados da data da segunda e última publicação do anúncio, citando a Ré: F. G. Car, Unipessoal, Lda, NIF - 507804546, domicílio: Zona da Parceira, Dardavaz, 3460-000 Tondela, com última sede conhecida na morada indicada para, no prazo de 20 dias, decorrido que seja o dos éditos, contestar, querendo, a ação, com a cominação de que a falta de contestação importa a confissão dos factos articulados pela autora e que em substância o pedido consiste em ser a rè condenada numa importância nunca infeior a 2.000,00 Euros (dois mil euros) a título de dano moratório, derivado do retardamento da efetiva disponibilidade de uso e fruição pela autora do veiculo 51-59-TQ que aquela lhe vendeu e ainda, condenada a pagar a quantia de 620,16 Euros (seiscentos e vinte euros e dezassei cêntimos), quantia resultante da soma das parcelas referidas em 36.º e 38.º do articulado da petição inicial, referente às despesas que a autora se viu obrigada a fazer com as reparações aludidas em 35.º e 37.º do referido articulado, uma vez que tais reparações deveriam ter ficado por conta da ré, em virtude da convenção de garantia por um ano, tudo como melhor consta do duplicado da petição inicial que se encontra nesta Secretaria, à disposição do citando. O prazo acima indicado suspende-se, no entanto, nas férias judiciais. Fica advertido de que é obrigatória a constituição de mandatário judicial. A Juiz de Direito, Dr(a) Leonor Gusmão O Oficial de Justiça Rui Dias (JORNAL DE TONDELA 29 DE MARÇO DE 2012)

e atrasa-se a encontrar respostas”. Este desmoronar de valores que trás mais de um século, arrastou consigo as Pátrias, a economia, o desenvolvimento harmónico e a justiça social, daí, e só daí resultando a profunda crise por que estamos a passar, sem que aqueles que pensam de outra forma e com outras convicções tenham força para mudar o ciclo. E até a Igreja Católica, baluarte e matriz da nossa identidade coletiva, parece adormecida ou amedrontada com a onda de cinismo progressista que vai ganhando cada vez mais terreno. Nas Homilias ou fora delas não se ouve o grito da defesa dos valores. Os gritos passaram-se para os orquestrados “manifestómetros”. E, naturalmente, por visão estratégica a “Família” é também envolta neste turbilhão e corroída nas suas entranhas, para melhor poderem ser movimentados os interesses de quem vê a vida através de fins meramente pessoais e ideológicos e não coletivos. Repare-se nos facilitismos todos que essa gente engendra para tirar o melhor proveito das suas ações. Até o casamento e o nascimento, razões ancestrais de vida, são aproveitados para “variações” que só levam à degradação. Mas também aqui o comodismo impera e muita gente se vende por um prato de lentilhas. Como escreveu recentemente José António Saraiva, in “TABU” – revista do Jornal “SOL” “… sem famílias equilibradas, será impossível construir sociedades estáveis”. E essa responsabilidade está nas nossas mãos, nas mãos daqueles que acreditam na sociedade que recebeu dos seus Maiores para a preservar e engrandecer. Não deixemos que apologias que vieram para destruir e não para criar, imponham a sua trapaça. E, como escreveu Fernando Pessoa, “…deixar de ser vítima dos problemas e tornar-se o autor da sua própria história”. JOÃO DE BESTEIROS

A

recuperação económica e financeira só será eficaz se não comprometer a coesão social. NUM CONGRESSO apagado, o discurso de encerramento ontem proferido por Pedro Passos Coelho foi a pedrada no charco. Além de bem estruturado, este discurso é, todo ele, um programa de acção. Tem cabeça, tronco e membros, ou seja, traça objectivos, define métodos e elenca as acções fundamentais a desenvolver. Um discurso que marca a diferença. A diferença de qualidade política. Diferença em relação aos principais protagonistas da maioria e em relação aos principais responsáveis da oposição. Uma peça marcante.É, por um lado, um discurso de esperança, uma novidade na própria cartilha governamental. Ainda bem. Ninguém se motiva apenas na base dos cortes, da redução da despesa e da diminuição do défice. É preciso que estas medidas sejam enquadradas numa mensagem de expectativa mobilizadora. É, depois, um discurso social, outra inovação no guião da prática governativa. Ainda bem. Há milhares de cidadãos no desemprego, na pobreza e em exclusão social que não podem ser esquecidos ou ostracizados. Afinal, a recuperação económica e financeira só será eficaz se não comprometer a coesão social. É, finalmente, um discurso de firmeza. Firmeza na afirmação da cultura do exemplo, no combate aos privilégios injustificados, na renegociação das parcerias público-privadas, na defesa da equitativa repartição dos sacrifícios. É sempre bom saber que o líder do PSD e chefe do Governo não troca convicções por conveniências e princípios por pragmatismos. Resumindo: um discurso com alma e ambição, que retrata um pensamento político estruturado. Oxalá os demais governantes e dirigentes partidários saibam estar à altura do desafio que este discurso encerra. A DEFESA que o PS faz da empresa Parque Escolar é particularmente suspeita. Depois de os relatórios de duas entidades independentes, uma das quais o Tribunal de Contas, que é presidido por um antigo ministro socialista, apontarem graves irregularidades à gestão da Parque Escolar, o PS faz uma defesa da empresa e dos seus gestores que, de tão encomiástica, gera as maiores suspeições. O que estará por detrás deste comportamento? Que cumplicidades pretendem esconder? O que haverá a saber que ainda não se sabe? O futuro, por certo, o revelará. LUIS MARQUES MENDES – CM DE 26-3-2012

CRISTIN A B APTIST A CRISTINA BAPTIST APTISTA

PEDIATRIA CONSULTAS E MARCAÇÕES

Tondelmédica Telef.: 232 821 815

Rua Dr. Flausino Torres - Tondela

SENHORA OFERECE-SE PARA TOMAR CONTA DE IDOSOS, SERVIÇOS DE LIMPEZA, COZINHEIRA OU OUTROS SERVIÇOS DOMÉSTICOS TELEMÓVEL: 936 046 443


OPINIÃO / GERAL 3

29/03/2012

Reflexões de cidadania

Notas & Comentários

HÉLIO BERNARDO LOPES

JOÃO VENTURA DA COSTA

A INTERVENÇÃO POLICIAL Amor incondicional

D

esde o dia em que o atual PrimeiroMinistro, Pedro Passos Coelho, salientou publicamente, a propósito da penúltima greve geral, ainda no tempo de Manuel Carvalho da Silva, que o Governo não iria admitir tumultos, que eu percebi que a violência policial incontrolada teria uma probabilidade grande de poder vir a ter lugar. Aí está o resultado. Aquela frase do Primeiro-Ministro foi de uma extrema infelicidade, indiciando uma personalidade que se não dará muito bem com o exercício do direito de greve e com a elevadíssima probabilidade, perante o desastre social governativo que tem conduzido, de que a mesma viesse a ser muito expressiva, como depois se veio a ver. Claro que o Governo não poderia aceitar tumultos, nem o uso de metralhadoras, bazucas ou canhões sem recuo. Nem mesmo fisgas. Simplesmente, toda a gente sabia de tal realidade, pelo que falar no assunto teria sempre de conduzir ao que agora, mas em grande, voltou a ver-se. Depois, como pude já escrever, a escolha de Miguel Macedo para a pasta da Administração

Interna foi mui pouco feliz, porque este militante laranja está a anos-luz do perfil que se requer para uma tal função. De resto, o mesmo tem lugar com José Pedro Aguiar-Branco, que está igualmente a vários parsec de distância das caraterísticas que se requerem para um Ministro da Defesa Nacional. Já mais tarde, depois dos desagradáveis e condenáveis acontecimentos do Chiado, voltou a ser de grande infelicidade o comunicado da Polícia de Segurança Pública, ao solicitar a vantagem dos jornalistas se assinalarem capazmente e de se colocarem a montante do avanço policial! Ora, dado que os dois jornalistas em causa nada fizeram de incorreto, as agressões sem nexo de que foram alvo foram, digamos assim, gerais. Se fossem jornalistas bem assinalados, bom, talvez não fossem batidos, mas não se sabendo que o eram, mesmo nada tendo feito de mal, receberam o tratamento que se viu. Um tratamento, pois, que deverá ter sido geral. Mas há um outro dado que hoje parece ser claro: a deficiente preparação da nossa polícia para situações como a do Chiado. Basta, para que assim

MIGUEL P P.. CARDOSO

MÉDICO DENTISTA Com: IMPLANTOLOGIA e ORTODONTIA

R. Comandante João Matos Ferreira, 88 (Junto às piscinas municipais) Telef.: 232821959-TONDELA * 917 373 426

se conclua, que se visionem, por exemplo, as imagens que nos têm chegado, e em profusão, de acontecimentos muito piores passados na Grécia. A polícia, convenientemente protegida, consegue enfrentar e fazer recuar um número incomensuravelmente mais vasto de manifestantes. Têm sido vistas imagens de manifestantes que caem e são abordados por vários polícias, mas que evitam bater, apenas ameaçando, e até ajudando a levantarem-se, para logo serem mandados embora. Ao contrário, pois, da violência com que certa senhora de sessenta e poucos anos foi arremessada ao chão. Como teria de dar-se, a reação social foi geral, tendo surgido cerca de quatro centenas de assinaturas de antigos estudantes da crise académica de 1962. Simplesmente, esta mais recente, infeliz e condenável, intervenção da nossa polícia mostra, de facto, que a vivência adquirida das regras democráticas está longe de ter sido assimilada em Portugal. Uma realidade que rapidamente veio à superfície com o surgimento da Maioria-Governo-Presidente de direita. É caso para dizer: estava escrito nas estrelas… Por fim, algumas perguntas: que é feito de Soares, de Almeida Santos, dos dirigentes do PS, e, mais que todos, do PCP? E por andam os nossos bispos? Como vão longe os anos de D. António Ferreira Gomes…

P

ode ser que o torcicolo que me azucrina a paciência há mais duma semana também tenha a sua quota-parte na escolha do tema mas enfim, qualquer que seja a razão, hoje deu-me para escrever sobre o amor. Desde que, há tempos, iniciei uma viagem à procura do meu “eu” superior que me convenci de que, para viver uma vida mais feliz e tranquila, o importante é gostar de mim mesmo, sem condições. Como o amor que sentimos por um bebé. Faça o bebé o que fizer – um chichi nas calças do fato que acabei de vestir para ir trabalhar, uma nódoa de leite azedo na gravata nova que, por sinal, foi cara porque é de seda – tudo tem montes de piada, pode causar algum transtorno mas, sorte a do chavaleco, não o julgamos nem lhe exigimos nada em troca. Basta ser ele mesmo: mamar, arrotar, dormir, borrar a fralda, agarrar os nossos dedos, sorrir, mamar, dormir e por aí fora. Amamo-lo por aquilo que ele é, sem nenhum mas, não o amamos se ele só fizer, agir ou pensar duma determinada maneira, geralmente da maneira que mais nos agrada. Infelizmente, como seres humanos, temos a companhia deste amor incondicional por muito pouco tempo; passada essa fase, saltamos desta verdadeira e livre felicidade para a árdua profissão de comerciantes do amor. Vêm as birras, as más notas na escola, as más companhias, as más decisões; com elas vêm as trocas comerciais: se não comes a sopa toda não vês mais televisão; se não paras de gritar não te compro o brinquedo; se chumbas o ano, não vais de férias com os teus amigos. E por aí fora. Não me surpreende pois que, além de mim, também muita boa gente ande à procura da fórmula secreta que nos ensine a reencontrar o amor incondicional. Como é sabido, há para aí uns

TEM AUTOMÓVEL? O SEGURO É OBRIGA TÓRIO! OBRIGATÓRIO! Está consciente das coberturas contratadas? Tenha entre si e a companhia de seguros um especialista. Preços especiais. CONTACTE: Eduardo Marques - Mediador de Seguros Rua Dr. Marques da Costa (junto à Escola de Condução) Tondela - Telef. 232 813 026 ou 91 762 79 57

quantos castiços que levaram as finanças deste país á ruína, incluindo o futuro dos bebés que hão-de nascer nas próximas décadas; durante uma quinzena de anos alinhavaram uns bons contratos de arrendamento nas energias e nas rodovias, ricas obras na rede escolar, vencimentos escondidos através de cartões de crédito, nacionalização dos prejuízos de pequenos bancos e outras malfeitorias (umas já conhecidas, outras ainda não) do género. Era pois suposto odiarmos estes marmanjos – todos eles devidamente identificados – e fazer-lhes a vida tão negra quanto eles fizeram a nossa; era suposto que fossem devidamente levados à mesma justiça cega e dura para aonde nos atiram quando não pagamos qualquer um dos muitos dos malditos impostos (seja por um dia de atraso, seja por, pura e simplesmente, já não haver dinheiro na carteira para fazer face a tudo o que nos sacam). No fundo, era suposto, terem o mesmo tratamento que, do alto da burra, da ética e da moral, eles nos aplicam. Mas não senhor! As mentes brilhantes que vigiam e “pastoreiam” o pensamento colectivo dos portugueses, estão lá para pôr água na fervura, convencer-nos de que péssimos exministros, ou ex-secretários de estado, podem ser recompensados com bons tachos ou condecorações e, sobretudo, recordar-nos de que não se deve tentar criminalizar os actos desses senhores porque isso é…como direi…feio! Há sempre uma desculpa para nada fazer a quem arruinou este país. O passado é passado, esqueçam lá isso, isto é tudo gente fixe, gente muito fixe, amem lá esta malta tal como ela é não façam julgamentos. É como o bebé: mama, arrota, borra a fralda e dorme tranquilo. Mesmo assim, tem o nosso amor incondicional. Pois…


4 GERAL

29/03/2012

Tondela

Nandufe

Arte popular em exposição no mercado velho

O CESTEIRO

“MANIFESTAÇÃO CULTURAL DAS FREGUESIAS” No dia 31 de Março em Lisboa, no parque Eduardo VII vai realizar-se uma grandiosa manifestação de âmbito cultural e diga-se em abono da verdade, peca por tardio, mas mais vale tarde do que nunca! A nossa e muitas mais Freguesias vão marcar presença seja com os Cavaquinhos ou com outras Associações representativas da Freguesia, interessa acima de tudo dizer que também estamos presente e que não queremos ser aglomerados e muito menos,extintos! Relembramos que no Memorando da famosa Troika não consta nem”Extinção ou Aglomeração” de Freguesias, mas lamentamos que certos senhores deste Governo teimem em fazer desaparecer algumas das nossas Freguesias! Naturalmente que eles governantes estão a pensar que nós Freguesias somos o “Elo” mais fraco, pois aqui deixo uma advertência muito clara, o Voto irá com toda a certeza marcar a diferença muito em breve, não se trata da diferença entre quem lá está agora e quem está na oposição, haverá uma clarificação do Povo e aí veremos o qual o futuro dos nossos Governantes, pois irão ficar marcados na história

do País como os “coveiros das Freguesias”! Lá vem o ditado popular “quem não quer ser lobo não lhe veste a pele”, certo?! Assim, lanço o desafio a todas as Freguesias para marcarem presença seja com o seu estandarte, seja com a representatividade das suas Associações, Ranchos, Grupos de Teatro e Etnográficos para que no dia 31 de Março o País possa olhar e aperceberse do que se está a passar! É justo que se diga que não ficaria mal que se fizesse um Referendo a nível Nacional, para que o Povo dissesse de sua justiça o que pretende para cada uma das suas Freguesias! Não tenhamos dúvidas que o que fizeram com as escolas, querem fazer com as Freguesias! Neste Concelho querem em termos futuros que Tondela das 26 Freguesias venha a ficar apenas com 14, assim espero que muitos dos senhores Presidentes de Junta de Freguesia tenham a ousadia de virem clarificar esta situação com a própria Associação Nacional de Freguesias, para que no futuro os seus Fregueses não lhes venham apontar a razão da sua extinção ou aglomeração. Esta Manifestação é das Freguesias e para todas elas sem excepção e conta com o apoio incondicional da Associação Nacional de Freguesias - Anafre.

“FESTA DOS ZÉS” A nossa Freguesia comemorou no passado dia 19 de Março o dia dos “Zés” também designado como o dia do Pai. Apesar de se tratar de um dia da semana, foi um dia de grande relevo para a nossa comunidade. Os “Zés” tinham um programa bem estruturado para que nada faltasse, e dentro do que tem sido habitual a festa começou com uma romagem ao cemitério, tendo o senhor Padre Américo feito uma pequena saudação a todos os que já partiram. Em seguida, procedeu-se à celebração da missa em honra de S.José, e respectiva procissão. Por volta das 20 horas, foi servido o jantar dos”ZÉS” com suas famílias e alguns convidados, no Pavilhão Multiusos/ Cantina.

“IRS VIA INTERNET OU EM PAPEL” A Junta de Freguesia informa que, à semelhança dos anos anteriores, irá prestar todo o apoio no preenchimento e envio das declarações de IRS Mod.3/2011 via Internet ou em suporte de papel. Todos os interessados devem dirigir-se à sede da Junta de Freguesia dentro do horário de atendimento ao público, e assim procederem ao envio da respectiva declaração.

A X exposição coletiva de arte popular do concelho de Tondela inaugurada recentemente reflete a capacidade impar dos nossos artesãos em potenciar manualmente determinadas formas artesanais que distinguem a cultura de um povo. O uso da criatividade, aliado à transformação de várias matérias-primas muito arreigadas ao nosso território completam especificidades tradicionais que vão passando gerações, valorizando a nossa essência para o futuro. Os melhores testemunhos do que acabamos de afirmar podem ser vistos com os trabalhos de Adelaide Gonçalves de Malhapão de Cima, que transforma a lã de ovelha em burel, (capuchas); Fausto João Dinis de Nandufe que trabalha a talha de madeira; Francisco Almeida, de Lobão da Beira, que faz peças com molas de madeira; Isaura Brás de Nandufe, que concebe arranjos florais em madeira; João Marques, também desta freguesia, mestre da cestaria; Fernando Paz

Nos termos do artigo 24.º alínea b) do Compromisso da Santa Casa da Misericórdia de Tondela, convoco todos os Irmãos para a Assembleia Geral Ordinária, a realizar no próximo dia 11 de Abril, pelas 20 horas, no Salão “Centro de Dia” do Lar da Misericórdia, com a seguinte

ORDEM DE TRABALHOS 1. Informações: 2. Discussão e votação do Relatório e Contas de Gerência do Ano de 2011, bem assim como do Parecer do Conselho Fiscal: De acordo com o n.º 1 do artigo 26.º do Compromisso, se à hora marcada não estiverem presentes mais de metade dos Irmãos com direito a voto, a Assembleia funcionará às 21,00 horas com qualquer número. Tondela, 26 de Março de 2012 Pelo Presidente da Assembleia-Geral O 1.º Secretário (Sr. António de Amorim Lopes) (JORNAL DE TONDELA, 29 DE MARÇO DE 2012)

ARMÉNIO PEREIRA

Canas de Santa Maria

Santa Casa da Misericórdia de Tondela CONVOCATÓRIA

de Molelos, que faz miniaturas diversas em madeira; Cipriana Lopes, de Abóbada, São João do Monte, que se dedica à trapologia; a Associação Apicultores Criadores de Abelhas de Portugal, Barreiro de Besteiros que fomenta a apicultura, através de vários produtos; Mulheres Agricultoras de Castelões, elaboram peças em linho e bordados; Fernanda Marques, olaria tradicional de Molelos; António Lopes Batista, São João do Monte responsável por peças em madeira e restauro de antiguidades; Artur Castro Alves de Tondela que faz miniaturas em madeira colocadas em garrafas de vidro; Paula Alves, responsável por bordados, arraiolos e arte floral e Carlos Coelho que se dedica a trabalhar a corda e Palhina. Esta exposição estará patente no mercado velho até ao próximo dia 4 de abril e merece mesmo ser visitada dada a qualidade dos trabalhos patenteados na galeria.

M. M.

TEM NOVAS REDES DE BALIZA O Polidesportivo de Canas de Santa Maria, situado no Tojal do Moinho, sem sido utilizado pelos jovens da freguesia e por outros que gostam de praticar desporto. Já há algum tempo que a vedação de proteção do polidesportivo exigia a reparação da mesmo, bem como as balizas exigiam redes novas. Foi no final da semana passada, que foi dada esta notícia através da página que a Freguesia tem na rede social Facebook.

Ainda foi esclarecido que, devido à seca que se sente por todo o país, que o poço que fornece a água para a piscina que secou e que este verão “dificilmente existirão condições para que a mesma (piscina) possa abrir”, apesar de a Junta da freguesia estar a avaliar e analisar a situação para que se possa resolver.

OBRAS DE REQUALIFICAÇÃO Como tinha anunciado anteriormente, as obras de requalificação estão um pouco por toda a frequesia. No entanto, as que mais de destacam

são as obras junto à Estrada nacional devido ao elevado movimento de máquinas que esta obra exige. Segundo o Presidente da Junta de Freguesia, João Carlos Figueiredo, as obras “decorrem a bom ritmo as obras de requalificação das Av. da Igreja e Av. dos Emigrantes com vista à introdução de passeios, sistema de águas pluviais e substituição de iluminação”. Porém, pede-se, mais uma vez, à população toda a cautela e cuidado possível ao passar junto das obras que estão a ser executadas na freguesia.


CONCELHO 5

29/03/2012

CASA DO POVO DE TONDELA

No dia 31 de Março de 2012, pelas 21 horas, terá lugar no Salão Paroquial da cidade a apresentação dos alunos de violino e violoncelos. A entrada é livre.

Município de Tondela GABINETE DE APOIO AO AGRICULTOR A criação do Gabinete de Apoio ao Agricultor do Município de Tondela, tem como objetivo, como o próprio nome indica, a realização de um conjunto de serviços de apoio aos agricultores do Município de Tondela. No GAAMT, pode-se realizar: · Identificação de Beneficiário · Parcelário · Informações ao Agricultor de âmbito geral; · Apoio no processo de candidaturas; · Aconselhamento relativo a culturas; · Informações sobre produtos fitofarmacêuticos; · Formações Brevemente no GAAMT, também poderá ter acesso ao Sistema Nacional de Informação e Registo Animal (SNIRA), efetuando assim as declarações dos seus animais. Além destas atividades, os agricultores poderão encontrar respostas para as mais diversas questões, como por exemplo, obter esclarecimentos sobre formas de apoio/ajudas previstas no programa PRODER. Um dos serviços mais procurados é o serviço de Identificação de Beneficiário (IB), fundamental para a realização da submissão das candidaturas aos subsídios; Outro serviço também muito procurado é o da realização do Parcelário, que permite ao agricultor o registo/identificação das suas propriedades agrícolas através da cartografia. O GAAMT durante o ano de 2012 irá realizar novas formações específicas nesta área, cujo calendário será divulgado e já no próximo dia 31 de Março irá realizar um colóquio cujo o cartaz se envia em anexo. Os serviços do GAAMT localizam-se no Largo da Republica em Tondela (em frente à Câmara Municipal de Tondela), e os contatos são os seguintes: Tel.: 232 811 110 – Ext.: 200 Email: gaa@cm-tondela.pt ANA RITA CUNHA GABINETE DE APOIO AO AGRICULTOR

Hora do conto na Biblioteca Municipal Assinalando o início da Primavera e o Dia Mundial da Árvore, a Biblioteca Municipal Tomaz Ribeiro realizou na passada semana, dias 19 e 20 de Março, a Hora do Conto. As sessões contaram com a participação de 101 crianças do 1º e do 2º ano do Agrupamento de Escolas de Tondela. A história escolhida: “A árvore generosa” de Shel Silverstein. A Hora Conto surgiu como um pretexto para uma conversa sobre a natureza, sobre as relações de amizade e sobre o amor incondicional. Depois da história contada, propôs-se a cada criança que fechasse os olhos e imaginasse ser uma árvore, contando-nos depois o que sentiram. No final, as crianças pintaram e escreveram, em folhas recortadas com o formato de folhas e frutos, desenhos e frases relaciona-

das com as árvores e com a natureza que depois colocaram nos ramos de um carvalho defronte da biblioteca. Com esta atividade pretendeu-se ir ao encontro

das crianças e sensibilizá-las para a importância das árvores e das florestas como recursos naturais essenciais para o equilíbrio do meio ambiente.

A Hora do Conto é uma acção pedagógica da responsabilidade dos Serviços Educativos da biblioteca municipal. BIBLIOTECA MUNICIPAL SERVIÇOS EDUCATIVOS

Visita ao mercado velho A Técnica Superior de Serviço Social agradece em nome de todos os utentes da Fundação Marcos e Ana Gonçalves o convite que nos foi enviado para visitar a X Exposição Coletiva de Arte Popular do Concelho de Tondela, aproveito também a oportunidade de felicitar a divisão de Cultura por promover este tipo de iniciativas e felicitar os organizadores. Escolhemos o dia 21 de Março para lembrar aos nossos utentes que este é um dia especial, não plantámos uma árvore mas podemos ver vários trabalhos onde a matéria-prima é a madeira e relembrámos a importância desta nas nossas vidas. Mais uma vez os Idosos falaram do seu passado e alguns contaram

como se usava alguns dos instrumentos expostos como a plaina, outros fizeram referência a beleza da louça preta e ainda se comentou que já há mui-

NEUR OL OGIA NEUROL OLOGIA DR. PETER GREBE

TRATAMENTO DE ENXAQUECAS/CEFALEIAS DOENÇAS DO SISTEMA NERVOSO

CONSULTAS E MARCAÇÕES Tondelmédica Telef.: 232 821 815 Rua Dr. Flausino Torres - Tondela

to tempo não viam as capas mais usadas na zona do Caramulo. Foi uma hora para relembrar a sua juventude e admirar o trabalho manual das gentes

do nosso concelho. Mais uma vez muito obrigada. ISABEL LOPES

VENDE-SE

APARTAMENTOS T2, T3 e Duplex LOJAS, ARMAZÉNS E GARAGENS Rua Dr. Almiro Vale - TONDELA (Junto ao Campo de Futebol) Vende: Consurbanas, SA Av. Alberto Sampaio, 134 - Viseu Telf.: 232 429537


6 CONCELHO

29/03/2012

Agrupamento Escolas Lajeosa do Dão Lajeosa

EDUCAR PPARA ARA A PREVENÇÃO Simulacro

Ao toque de emergência alunos, docentes e funcionários saíram ordeiramente e dirigiram-se para o exterior do edifício escolar, concentrando-se junto ao pavilhão onde já se encontravam os Bombeiros de Tondela - secção da Lajeosa. Numa situação fictícia - sinistrado inconsciente, encarcerado em automóvel, os alunos, não ultrapassando o perímetro de segurança estabelecido, puderam ver e aprender comportamentos e atitudes a ter numa situação real. Depois de devidamente imobilizado o veículo acidentado, um dos elementos dos bombeiros entrando pelo vidro traseiro lateral teve oportunidade de prestar os primeiros socorros, estabilizando o sinistrado e foi acompanhando e monitorizando os seus sinais vitais, enquanto a restante equipa procedia ao desencarceramento, com re-

FICHATÉCNICA

Registo na DGCS nº 109 629 Depósito legal nº 54581/92 Semanário Regional Independente (Fundado em 10/08/1989) DIRECTOR: Manuel Ventura da Costa E-mail:mventuracosta@sapo.pt REDACÇÃO Arménio Pereira E-mail: armeniopereira@mail.telepac.pt PAGINAÇÃO E MONTAGEM Angelo M. S. Ferreira

curso aos meios técnicos necessários (expansor e tesoura), respeitando todas as regras e normas de segurança. Por fim, com o colete de extracção devidamente colocado foi possível retirar o sinistrado procedendo-se ao seu transporte para o hospital. Os HOMENS DA PAZ demonstraram a sua prontidão e perícia no socorro e desencarceramento da vítima. Com este simulacro, pretendeu-se que a comunidade escolar interiorize comportamentos preventivos, como agir e reagir em situações de emergência, melhorando as atitudes. Fica aqui o nosso BEM HAJA ao trabalho desenvolvido por todos os Bombeiros deste país, em especial à secção da Lajeosa. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LAJEOSA DO DÃO

O Feitiço de Alcoba (A uma bela e linda judia errante) Manhã fria, lá vai ela pelos rasgados Caminhos da Serra, a Maria da Vila, A Páscoa dos Jueus, da nossa infância. De seu já pouco ou nada terá Mais que a roupa que veste E um chisquinho de ilusão De viver a vida que leva, Vida que já ardeu, voou, queimada. Agora, descalça e a tremer, ei-la quase cega. O destino quis ela andasse por aí, por aí, Fazendo recados e favores, desvivendo. Maria, a Páscoa, nossa!, dos Jueus, Feita vera interrogação viva E resposta, de peito aberto, ao mesmo tempo. Esquecera o passado e até o presente, Desqueceu o futuro e as urzes dos caminhos, E o chor humílimo dos rosmaninhos, E o chor castíssimo dos salpores do monte Por onde andara namorando o seu rapaz. E também onde o aquílocuo murmúrio Das cheias já idas, e das lágrimas, ressoa ainda! Que doem, das saudades que foram A alegria dos bailaricos de outrora. Tudo se apagara da mente dela, Da Maria da Vila, da Páscoa de Jueus, Mas nunca olvidara ela as terras E as gentes de seus avós. Agora, só lhe resta andar, andar E andar perdida em bocados, Ela mesma, que foram e ainda Momentos dela, ao acaso, por aí à solta! Porque ela já não é ela: são pedaços do seu viver! Mas os caminhos da Serra são ainda lá os seus. Maria, Páscoa do Jueus, judia bela E humilde judia errante E flor linda e bela de judá! Deixara a sua casa, onde praticara A tão semítica hospitalidade, bem recebendo A quem chegasse de longe: do mar ou da terra, De portas e janelas escancaradas, À casa sua que foi seu mundo de embalar. Maria da Vila lhe chamavam. Da vila de São João seu Pai viera. Um dia, ela morreu, a Maria Páscoa E o sol chorou e os céus fecharam-se E as nuvens caíram e as ribeiras transbordaram. Morreu, morreu? A Maria da Vila morreu, A dar recados e a visitar as gentes Do âmbito da sua alma judia. A dar recados, pois a dar recados Também é viver. Ela morreu? Não: desviveu somente! E foi a recordar que se libertou A memória da gente: a de Alcoba! Maria, Maria da Vila, judia bela e linda, A errante Páscoa dos Jueus da nossa meninice! Ela só desviveu? Morreu ou desviveu? Ambas-las coisas…? JOSÉ VIEGAS NETO

COLABORADORES: Hélio Bernardo Lopes, Cílio Correia, Maria da Conceição Marques Correia, João A. Ventura da Costa, Comendador Gilberto Ferraz (Londres), Rui Vale, Artur Jorge Amaral Leitão. CORRESPONDENTES: Elísio Gomes de Matos (Barreiro de Besteiros), Optacílio de Matos Fragoso (Cortiçada), Hermínio Henriques (Corveira), António Lopes da Silva (Ermida), António Pais Ferreira (Lobão da Beira), José da Cruz Mendes ( Mosteiro de Fráguas), Rodrigo Marques Xavier ( Parada de Gonta), Amadeu Dias dos Santos ( Tonda), Antonino Coimbra dos Santos (Vila Nova da Rainha), Paulo Manuel L. pereira da Fonseca (Campo de Besteiros), Eduardo Pereira Marques (Mouraz, Fausto Varela Macedo ( Alvarim) Graciete Gomes ( Ferreiros do Dão), José Fernando (Nandufe) Manuel da Costa (Tourigo) PROPRIEDADE / ADMINISTRAÇÃO COMPOSIÇÃO SEDITON - Soc. Editora Tondelense, Lda Registo na DGCS nº 215 348 - Nº Cont. 502468076 Detentores com mais de 10% do Capital da Empresa, Eduardo António Ferreira Marques Arménio Ferreira Marques R. Dr. Marques da Costa Apartado 97 - 3461-909 Tondela E-mail: jornaldetondela@mail.telepac.pt Site: jornaldetondela.com.sapo.pt

IMPRESSÃO CORAZE - Oliveira de Azeméis Telef.: 256 600 580 - Fax: 256 600 589 E-mail: grafica@coraze.com ASSINATURAS E PUBLICIDADE Eduardo A.F. Marques TELEFONE: 232 822 137 FAX: 232 821 118 ASSINATURAS ANUAL (52 nºs) - NACIONAL = 25,91 Euros (c/IVA) ANUAL (52 nºs) - ESTRANGEIRO(Europa) = 55,12 Euros (c/IVA) ANUAL (52 nºs) - ESTRANGEIRO(Resto Mundo) = 68,35 Euros (c/IVA)

Avulso = 0,60 Euros (c/IVA) Números atrasados = 2,00 Euros (c/IVA) Dia de Saida: Quinta-Feira TIRAGEM NESTA EDIÇÃO 3.000 Exemplares ASSOCIADO DA

Jornal de Tondela, como orgão de informação independente, apartidário e apolítico, está aberto à participação de todos os cidadãos, pelo que a sua colaboração reflecte apenas ideias pessoais que não vinculam o estatuto editorial do Jornal.


REPORTAGEM 7

29/03/2012

Molelos

“Galfarritos” celebraram o Dia do Pai

TEXTO: ARMÉNIO PEREIRA

AVISO Abertura de período de discussão pública do processo da 1.ª Alteração ao Plano de Pormenor do Parque Industrial de Tondela 2.ª fase, publicado na II série D. R. n.º 161 de 13 de julho de 1996. Carlos Manuel Marta Gonçalves, Presidente da Câmara Municipal de Tondela, torna público, nos termos do artigo 77.º n.º 3 e artigo 148.º n.º 4, alínea a), ambos do Decreto-Lei n.º 380/99 de 22 de setembro e na redação dada pelo Decreto-Lei n.º 46/2009 de 20 de fevereiro, (RJIGT) que se encontra aberto um período de discussão pública da proposta da 1.ª Alteração ao Plano de Pormenor do Parque Industrial de Tondela 2.ª fase, pelo período de 22 dias, a contar do quinto dia, após publicação deste aviso no Diário da República, podendo a proposta, da 1.ª Alteração ao Plano de Pormenor do Parque Industrial de Tondela 2.ª fase e demais documentos que compõe o processo, ser consultada no sítio do Município em (www.cm-tondela.pt) e nos Serviços Administrativos de Apoio ao Departamento de Planeamento, Urbanismo e Equipamentos Públicos, localizado no Edifício dos Paços do Concelho, todos os dias úteis entre as 09h00 e as 16h30m. As eventuais sugestões, observações, reclamações e ou pedidos de esclarecimento de interessados devem ser formulados por requerimento dirigido ao Presidente da Câmara Municipal de Tondela – 1.ª Alteração ao Plano de Pormenor do Parque Industrial de Tondela 2.ª fase – Largo da República n.º 16, 3464-001 Tondela e entregues no balcão da Secretaria das Obras Particulares. Para constar e surtir os devidos efeitos, se publica o presente aviso e outros de igual teor que vão ser publicitados nos lugares habituais, sítio do Município, no Diário da República e na imprensa escrita de âmbito nacional e local conforme disposto no n.º 2 do artigo 149 do RJIGT. Tondela, Paços do Concelho, aos 20 dias de março de 2012 O Presidente da Câmara Municipal de Tondela, (Carlos Manuel Marta Gonçalves) (JORNAL DE TONDELA, 29 DE MARÇO DE 2012)

A

Associação “Os Galfarritos” Academia Futebol tem sempre inerente aos seus princípios a vontade de ir mais além do cumprimento daquele que é o principal objetivo de ensinar a jogar futebol. Cumprindo este desígnio e à semelhança do que já fez noutros momentos celebrou no dia 17 de março com um conjunto de atividades que decorreram no complexo desportivo do Vale da Pata em Molelos, evocando o dia consagrado a homenagear todos os pais. A ação foi apresentada pelos seus responsá-

veis como “um dia de treinos diferente do habitual”, indo de encontro com o desejo das crianças que aprendem a jogar futebol de homenagear os seus progenitores. Nos dias ditos normais os pais levam os seus filhos aos treinos dos “Galfarritos”, por volta das 9:30 e vão buscá-los às 13:00 para o cumprimento de diversas atividades, incluindo o normal treino de futebol. No sábado que assinalou a comemoração do Dia do Pai, foi anunciado pela organização a quebra de rotinas, preparando-se doze espaços com doze jogos tradicionais diferentes, no pavilhão do Clube Atlético de Molelos. As equipas eram constituídas por filho e pai ou outro acompanhante, tendo sido esta a forma encontrada para todos conviverem num dia tão

especial, praticando, basket, pictionary, jogo da colher, bowling (garrafas de água cheias de areia), jogo da malha, penalty certeiro, esferovite, porca e parafuso, jogo das latas, corrida de sacos, pintura, tiro ao alvo, jogo do “arco” (com bola). Paralelamente ao cumprimento destas atividades, elementos de associação confecionaram o almoço na cozinha do clube com ingredientes trazidos pelos participantes, preparando desta forma uma refeição a custos reduzidos para 80 pessoas. Durante este período foi realizada mais uma aula de aeróbica para todas as mães. Parabéns à Academia de Futebol “Os Galfarritos” pelo trabalho que está a fazer de Molelos para todo o concelho de Tondela.

PUBLICIDADE?

SÓ NO JORNAL DE TONDELA! de: António Luís Simões Dias

- CANALIZAÇÕES - MONT AGENS MONTA

Energia Solar Ar Condicionado Aquecim. Central

- ELECTRICID ADE ELECTRICIDADE Telem.: 966 083 869

R. Principal, N.º 538 * Eiras * Castelões * 3465-126 Campo de Besteiros

ANTÓNIO FIGUEIREDO

ORTOPEDISTA CONSULTAS EM PARADA DE GONTA ÀS SEGUNDAS FEIRAS PELAS 15 HORAS Telem.: 967 851 889


8 CONCELHO

29/03/2012

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO CARAMULO DISTINGUIDO COM NOVO PRÉMIO FREGUESIA DE MOURAZ - Município de Tondela RUA DA PEDRA CAVALEIRA - 196 3460-330 TONDELA Telefone 232816254

EDITAL N.º 1/2012 Ventura Correia Gonçalves, Presidente da Junta de Freguesia de Mouraz, INFORMA a todos os proprietários de terreno marcados na cartografia anexa, que foi submetida uma candidatura no âmbito do PRODER, que tem como objectivos, desencadear acções de limpeza selectiva da vegetação, com vista à promoção da biodiversidade e valor ambiental dessa área. Para alcançar este resultado e tratando-se dum território com enorme potencial em termos de valores ambientais, mas que é retalhado pela propriedade privada, dum grande número de proprietários, que por diversas razões se foram afastando da região agro florestal, a Junta de Freguesia, no âmbito de candidaturas ao PRODER (Acção 2.3.3.1. Promoção do Valor Ambiental dos Espaços Florestais), tenciona executar as operações técnicas necessárias à intervenção, durante o ano de 2012, baseando-se no recurso a máquinas moto-manuais de acordo com a seguinte sequência^: 1.ª fase - desmatação moto manual (corte e destroçamento de matos); desbaste selectivo; desramação com manutenção de espécies de interesse botânico; 2.ª fase - corte de árvores caidas que impedem o correcto prosseguimento do leito do rio, com moto-serras e remoção de lenhas, sem remoção radicular; 3.ª fase - eliminação final de resíduos. A ára objecto de intervenção, encontra-se marcada na carta topográfica abaixo, mas para uma consulta mais pormenorizada da cartografia das áreas que se pretende intervir, bem como outros esclarecimentos sobre os trabalhos previstos, deverão os interessados dirigir-se à sede da Junta de Freguesia: Junta de Freguesia de Mouraz, Telef: 232816254 Email: freguesiademouraz@gmail.com Os titulares dos prédios rústicos abrangidos pela operação, ou seus representantes, deverão entregar na Junta de Freguesia, as respectivas autorizações para a realização das intervenções mencionadas, considerando-se essas autorizações dispensadas caso os referidos titulares não se identifiquem, no prazo de 60 dias a partir da data de publicação do edital. Mouraz, 24/03/2012 O Presidente da Junta (Ventura Correia Gonçalves)

(JORNAL DE TONDELA, 29 DE MARÇO DE 2012)

O agrupamento de escolas do Caramulo foi distinguido uma vez mais com um prémio relativo a um projeto que visa a dinamização da serra do Caramulo. O citado projeto, denominado “conhecer o que é nosso - as ciências e o património local de mãos dadas”, consiste em dar a conhecer o património científico e cultural da serra do Caramulo e colocá-lo ao serviço da comunidade. A sua fundamentação, assenta na procura do conhecimento que as gentes da serra têm da mesma e da forma como subsistiram ao longo dos anos. Essa subsistência foi baseada em conhecimentos ancestrais que passaram de geração em geração. Atualmente a serra sofre do problema da desertificação. Muitos querem ficar, mas poucos têm condições para o fazer. A riqueza patrimonial (natural/cultural) deve constituir um recurso didático, “conhecer o que é nosso – as ciências e o património de mãos dadas” é a linha orientadora da ação a desenvolver neste projeto, em perfeita consonância com o Projeto educativo e Plano anual de Atividades do agrupamento. Partir do que nos é próximo e que integra o nosso património natural, utilizando o conhecimento científico, para

promover o empreendedorismo local através da elaboração de dois produtos (sabão e chás) que possam ser comercializados. Este projeto vai congregar e envolver todos os departamentos do agrupamento e toda a comunidade escolar. Dos vários objetivos do projeto destacamos fundamentalmente dois: Utlizar o meio envolvente como recurso didático e promover a produção de sabão/sabonete artesanal aromatizado e chás com plantas espontâneas da serra do Caramulo Assim, no passado dia 22 de Março, o diretor do agrupamento, Dr. Luís Costa acompanhado pela coordenadora do projeto e também coordenadora do departamento de matemática e ciências experimentais, Dra. Fernanda Martins deslocaram-se a Coimbra para assistir à sessão solene da entrega do referido prémio pelas mãos do presidente da fundação, engenheiro Ilídio Pinho. Esta fundação Ilídio Pinho promove o concurso cujo tema é “ciências na escola”. Na cerimónia que se realizou na direção regional de educação do centro, estiveram presentes o Presidente da fundação, engenheiro Ilídio Pinho, a Sra. Diretora regional de educação do centro e o Sr. Diretor do banco Espirito Santo, Rui Batista que presidiram à sessão. No seu discurso o Sr. Engenheiro Ilídio Pinho teceu um grande elogio ao trabalho dos professores na procura da inovação e no desenvolvimento dos talentos dos alunos, transmitindo palavras encorajadoras e motivadoras para que a profissão docente seja encarada com muito respeito por todos. Terminou fazendo mesmo uma vénia aos professores. É nestes exemplos dados pela comunidade e acarinhados pela escola que se pode construir uma sociedade mais evoluída, mais empreendedora, mais solidária e mais justa para o futuro dos nossos alunos. Finalmente resta-nos informar que quem quiser consular o projeto na sua totalidade, o mesmo encontra-se na página oficial do agrupamento: www.aminhaescola.net. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO CARAMULO


CONCELHO 9

29/03/2012

ALUNOS DA ESCOLA BÁSICA DOS 2.º / 3.º CICLOS DE CAMPO DE BESTEIROS PREOCUPADOS COM O MEIO AMBIENTE

Dando cumprimento a um dos grandes objetivos do Projeto Eco-escolas, sensibilizar para a preservação do meio ambiente, no dia 9 de março, os alunos do 5º ano e todos aqueles que frequentam o Clube do Ambiente, fizeram uma visita de estudo à empresa de Reciclagem Interecycling situada na zona industrial de Santiago de Besteiros. Esta visita de estudo inserida no plano de ação deste Projeto, visava sensibilizar os alunos para a necessidade de separação dos lixos e para a necessidade de reciclagem dos produtos, nomeadamente os eletrodomésticos. A empresa Interecycling, fundada em 1999, foi a primeira empresa de Reciclagem de Resíduos de Equipamento Elétrico e Eletrónico (REEE´s) da península ibérica. Está hoje preparada para reciclar 9 das 10 categorias de REEE´s (dispostas no DL 230/ 2004) tornando Portugal, autossuficiente no tratamento destes resíduos e minimizando os impactos ambientais do consumo dos mesmos. Através de tecnologia e meios próprios, esta empresa efetua a reciclagem técnica e ambientalmente correta de todos os REEE’s que chegam diariamente a este centro de reciclagem. O trajeto entre a escola e a empresa foi feito a pé. Durante a caminhada os alunos foram-se apercebendo de algum lixo que havia nas bermas da estrada. Logo aí, concluíram que há pessoas que

não se importam com o meio-ambiente, e das consequências que essa poluição pode causar. Uma vez chegados à empresa, os alunos e professores acompanhantes foram muito bem recebidos por uma guia, Dra Fátima Reis, que os conduziu ao auditório, onde explicou e mostrou um filme sobre o que se fazia na empresa. Junto ao auditório foi observado uma grande exposição de eletrodomésticos que já tinham sido utilizados. Com esta exposição os alunos ficaram com uma ideia dos equipamentos que podem ser desmantelados e do aproveitamento de determinados componentes dos mesmos. A Dra Fátima mostrou ainda exemplos de produtos obtidos após a separação dos componentes de alguns equipamentos, como por exemplo, o cobre e o alumínio granulado obtidos a partir da reciclagem dos cabos eléctricos e carcaças de electrodomésticos. Muitos dos frigoríficos, arcas congeladoras e ar condicionados contêm CFC e HCFC (gases com efeito de estufa e destruidores da camada de ozono) no seu circuito de refrigeração e nas paredes de isolamento térmico. A libertação destas substâncias é altamente nociva para a atmosfera. A linha instalada na Interecycling / Centro de Reciclagem é a primeira no país equipada com alta tecnologia, procedendo à aspiração do óleo com CFC com a sua subsequente separação e

engarrafados separadamente. Também os pequenos eletrodomésticos, que incluem uma ampla variedade, que vai desde os equipamentos de telecomunicação até equipamentos de cozinha ou consumo. Damos como alguns exemplos: secadores de cabelo, torradeiras, telemóveis, rádios e aquecedores. Estes equipamentos possuem componentes com elementos perigosos, como por exemplo, as baterias e os condensadores que contêm cristais líquidos cuja remoção e separação é obrigatória. Esta empresa tem meios próprios que garantem a despoluição integral destes resíduos. Existem postos de separação individuais em que se removem todos os componentes e substâncias perigosas, assim como todos os materiais recuperáveis. Com esta visita, os alunos perceberam que reciclando os equipamentos elétricos e eletrónicos que já não funcionam, estamos a poupar recursos naturais e energéticos, aproveitando os seus materiais na produção de outros produtos. Os REEE´S contêm uma variedade de materiais, como o plástico, vidro, metais ferrosos e não ferrosos, metais preciosos, bem como alguns elementos como o chumbo, cádmio e mercúrio, que através de um processo de valorização, podem ser utilizados na produção de novos EEE. Cada cidadão deve, portanto, promover a

Tourigo MANUEL DA COSTA

AMENTAR DAS ALMAS SANTAS Na noite do passado Sábado, dia 24 de Março, decorreu na Igreja Matriz do Tourigo mais uma edição de Cantares das Almas Santas. O evento contou com a presença e participação de cinco grupos de cantares, dentro dos quais se encontrava o Grupo de Almas Santas do Tourigo. Todos os grupos foram acolhidos na sede da Afert, onde lhes foi oferecido o jantar-convívio. Desde já os melhores agradecimentos aos grupos convidados e, como não podia deixar de ser, agradece-se o apoio disponibilizado pelo IPJ, pela Camara Municipal de Tondela e pelo INATEL.

PASSEIO PEDESTRE A Afert vai realizar, no dia 15 de Abril, o primeiro Passeio Pedestre des-

reciclagem colocando os seus equipamentos elétricos e eletrónicos (REEE) no Depositrão, estando assim a contribuir para a conservação da natureza e para um ambiente me-

te ano. Esta será mais uma oportunidade única para um dia de convívio com os amigos e comunhão com as fantásticas paisagens da Serra do Caramulo, do Rio do Esporão e da Nossa Senhora do Bom Sucesso na localidade da Tojeira. Este evento contará com a presença de uma equipa de profissionais da Ergovisão, que realizará um rastreio visual gratuito, o qual pode ser usufruído pelos participantes deste Passeio Pedestre. As inscrições poderão ser feitas no site da Afert (afert.tourigo.org) até ao dia 13 de Abril, com os custos de 6• para os não sócios e de 5• para os sócios (salienta-se que as crianças dos 8 aos 12 anos pagam metade do valor). As cinquenta primeiras inscrições pagas terão direito a receber uma lembrança. – (Márcia Pereira)

nos poluído. Normalmente encontramos o Depositrão nos supermercados e em espaços públicos. Também podem ser levados diretamente ao Ecocentro ou à própria

empresa Interecycling sem qualquer custo. A COORDENADORA DO PROJETO ECO-ESCOLAS – ELSA GOMES CORREIA


10 CONCELHO

29/03/2012

Páscoa é Vida

Lobão da Beira ANTÓNIO PAIS FERREIRA

Páscoa é uma cruz erguida É o içar de uma bandeira É esperança renascida É a vitória da vida Sobre a morte traiçoeira.

BODAS DE OURO CHEFE SALOMÃO E MARIA DOS ANJOS Na foto pode ver-se um guarda-chuva aberto, sinal, de que, em casal iria haver vida perene de felicidade. Iniciamos deste modo na semana passada, hoje queremos concluir. Muitas vezes acontece por falta de espaço não ser possível melhor ilustrar, como gostaríamos, usando com fotos. Em face do exposto, melhoramos com foto não saída do evento naquele dia 03/03/1962, quando à saída da cerimónia na igreja. Lá está a chuva regando a felicidade do casal. Numa segunda visão dos acontecimentos, havidos em 03/03/2012, os rostos dos convivas atestam a verdade de um dia, a jamais esquecer como consta fotos actuais. Mais uma vez, para eles tudo de bom, que tenhamos o prazer de os acompanhar neste peregrinar.

É o reencontro de gentes Nas ruas da minha aldeia É ver crianças contentes É ter amigos presentes No prazer da casa cheia. Mas Páscoa é também tristeza De gente na solidão Mergulhados na pobreza Sem família e sem ter mesa E nem um pedaço de pão. Para todos os leitores do Jornal de Tondela, uma boa Páscoa, estejam onde estiverem. MACARINHO

Caparrosinha (Caparrosa) J. A.

FALECIMENTO

A HORA É PELO CRUZMALTINA Em 30 de Março sábado, vai realizar-se uma Feira no parque urbano da cidade. Um evento promovido pelo clube Cruzmaltina lobanense, na procura de meios materiais para suster às despesas inerentes aos gastos na reconstrução da sede. Para tal vem reunindo, na sede, dádivas de géneros e/ou outras, que no recinto do parque urbano serão “comercializados”. A direcção do Cruzmaltina precisa do apoio generoso dos amigos e simpatizantes a fim de, melhor e mais rapidamente, reunir condições para que os trabalhos se realizem. A realidade actual pode ser difícil, contudo, como diz o cantor “porque amanhã é tarde de mais”. Então, sábado dia 30 no parque Urbano da cidade, visite, colaborando na feira que o Cruzmaltina realiza. Está aberta a todos os interessados.

MUNICÍPIO PROTOCOLOS COM JUNTAS DE FREGUESIA. Em cerimónia realizada pelas 19 horas no auditório Municipal de Tondela, coube á freguesia de Lobão da Beira a quantia de 17.198,78. O presidente da Câmara falou das dificuldades financeiras do Pais, finalizando, que o Município não faz cortes nos valores para as Juntas.” Vão” receber o mesmo do ano anterior, e por isso sem qualquer redução financeira.” Chega onde chega, sempre assim foi.

CENTROS DE CONVÍVIO A sede da junta de freguesia, bem como outras instalações não utilizadas, algures pelo concelho mas do domínio públi-

co, vão ser aproveitadas para centros de convívio. Locais a serem melhorados, podendo neles albergar gentes de todas as idades. Os seus tempos mais aborrecidos, podem custar menos a passar. Poderão proporcionar-se, jogos, centros de conversa, diversões da vária ordem, facilitando a vida aqueles que por vezes vivem sem aconchego familiar. São os isolados e/ou avessos ao contacto com outros com mais ou menos idade que precisam ser escutados. Pretende-se fazer um intercâmbio entre grupos de voluntários, para isso a idade não conta. Como voluntários, visando amenizar o sofrimento de terceiros, melhor nos poderemos entender. “É dando que se recebe”, assim reza a oração de S. Francisco de Assis. Para gastos na antiga

sede da Junta e por isso para o Centro de Convívio local, no seu custo, poderá contar-se com 51.805,12 •. Será um espaço aberto, onde conviver é o lema.

SAUDAÇÕES PASCAIS O correspondente, vem por este meio desejar a quantos trabalham e nos seguem lendo e ajudando no que escrevemos, uma Santa Pascoa. Fazendo memória: Ressuscitou o Senhor. Ele sempre está ao lado dos que nEle têm fé. Confiança que acalma e nos ajuda a ver o futuro com alegria. Santa Páscoa. Vamos acompanhar habituais razões que a semana santa nos aponta, com respeito dedicação e amor. Uma semana de caminhada com e naquele que dá vida.

Com 90 anos de idade, faleceu no passado dia 16 do corrente, mês de Março, no Hospital Distrital de Viseu, a Sr.ª Dª Anunciação de Jesus, Solteira, e residente que foi em Caparrosinha, sendo que nestes últimos anos, estava a residir em Odivelas em casa de um familiar. Costureira de excelência, catequista, e ama. Pois o autor destas linhas ficou de pequeno, entre outros meninos, muitas vezes ao seu cuidado, sendo substituída pelos agora jardins de infância. O seu corpo esteve em câmara ardente na igreja da nossa senhora da Conceição, até ao dia 18, onde pelas 13H30 horas foi celebrada missa de corpo presente, seguido cortejo fúnebre para o cemitério local onde foi sepultar. Muitos familiares e amigos juntaramse a este momento de despedida e à dor da família. À família enlutada apresentamos sentidas condolências.

PAULA M. PENEDOS

MÉDICA DENTISTA CONSUL TAS TODOS OS DIAS ÚTEIS CONSULT ACORDO C/ SAMS ENFERMÉDICA-Tel.: 232 813 556 Largo Visconde de Tondela (Finanças) - TONDELA


CONCELHO 11

29/03/2012

Parada de Gonta RODRIGO XAVIER

SEMANA DA LEITURA A Escola dinamizou, mais uma vez, a Semana da Leitura, que decorreu do dia 5 a 9 de março. Há a realçar a “Tarde Cultural”, tendo como convidada a poetisa Filipa Duarte e a presença da Comunidade Educativa. Para finalizar esta tarde foi servido a todos os presentes um “Chá de Letras”. Ao longo da semana houve dramatizações, canções, recitações de poesias, leitura de histórias/ vivências num país lusófono, pelos encarregados de educação/convidados, entre outras atividades.

JUBILEU DA IRMANDADE A Irmandade do Sagrado Coração de Jesus implantada na nossa Freguesia há mais de 100 anos comemora todos os anos na quinta-feira antes do Domingo de Lázaro o seu aniversário que é composta por irmãos e irmãs

os quais têm por missão acompanharem as festas da Igreja com procissão, funerais de irmãos e não irmãos, assim como também existem irmãos e irmãs aposentados os quais não são obrigados a acompanhar procissões ou funerais. O Jubileu do Aniversário do ano de 2012 realizou-se na passada quinta-feira, dia 22 de Março, com confissões no final do dia 21 e na manhã do dia 22. Pelas 11 horas desta quinta-feira, 22, começouse a celebração da missa na Igreja Matriz com a presença dos párocos Américo de Molelos, Maia de Ferreirós, Pedro de Lobão da Beira, Flor de V. N. da Rainha, Rocha de Tondela e o nosso pároco João Dinis. Como é da praxe estes cinco párocos realizam a missa cantada com as suas excelentes vozes acompanhados pelo Padre Maia e o excelente coro da nossa Paróquia. Finda a longa missa o muito público presente,

Párocos, irmãos e irmãs da Irmandade dão a volta à Igreja onde param algumas vezes para assim serem cumpridas todas as formalidades litúrgicas deste evento. Pelas 13 horas, Párocos, Juiz, Tesoureiro, Secretario da Irmandade, Sacristão e outros irmãos deslocaram-se a um restaurante no Concelho para saborearem um requintado e esmerado almoço terminando assim mais um aniversário desta centenária Irmandade, sempre na esperança de continuar por muitos e longos anos. Mais uma vez lembro aos três responsáveis da nossa Irmandade, que não lhes fica nada bem em não convidarem para o almoço anual o homem que percorre a Freguesia de lés-a-lés quando é chamado para avisar, com a campainha os irmãos para funerais ou procissões, quer faça chuva, neve ou frio.

ASSEMBLEIAGERAL EXTRAORDINÁRIA – ELEIÇÕES Como tinha sido anunciada neste mesmo Jornal, que no passado domingo, dia 25 de Março, iria ser realizada esta Assembleia com o ponto único, eleições dos órgãos sociais, para o triénio 2012-2015. Como nesta Assembleia não foi apresentada nenhuma lista, mas que entre os 35 sócios presentes se debateram ideias e projetos para o futuro, onde muito se falou que entre os presentes caso haveria a certeza de se encontrarem os novos órgãos sociais que tomarão conta da gestão deste já grande Clube de Caça do Rio Pavia. Mediante tudo isto ficou então marcada uma nova Assembleia para o próximo domingo, dia 22 de Abril, pelas 14h30, na sede deste Clube.

Uma atenção especial para todos os sócios que neste dia 22 de Abril venham em grande número a esta Assembleia porque o futuro deste Clube está também na sua presença. Termino dizendo que é nestas Assembleia que se pode julgar e verificar aqueles que verdadeiramente gostam do Clube de Caça e Pesca.

FUTEBOL Neste passado domingo dia 25 de março, a equipa do A.D.R.C. deslocou-se a Cassurrães cujo resultado final foi: Cassurrães – 5, A.D.R.C. Parada de Gonta – 0. Este jogo que já se previa difícil visto que a equipa foi ao terreno da equipa 4.ª classificada e com algumas falhas de jogadores que neste momento não está presente. Com todos estes casos pouco ou mesmo nada se previa de melhor para a equipa paradense

a qual continua da minha parte a merecer os meus elogios e parabéns por tudo quanto continuam a fazer. Não é nada fácil e melhor não se pode fazer olhando às dificuldades com que a equipa técnica e jogadores estão a passar jornada após jornada onde todos fazem o melhor que podem para continuar a honrar o emblema do Clube que representam. Na jornada do próximo domingo, dia 1 de Abril, a equipa paradense recebe no seu Estádio Tomaz Ribeiro a vizinha equipa vinda de Canas de Santa Maria onde se espera um derbie de “fair-play”. Como é 1.º de Abril, dia das mentiras, eu então vou dizer uma verdade, que é a vitória da equipa visitada. Para se concretizar tudo isto recomendase a todos os amantes de futebol a deslocarem-se ao Estádio Tomaz Ribeiro em Parada de Gonta.

O ESTADO DO TEMPO PARA OS PRÓXIMOS DIAS VENDO STAND EM MADEIRA, 18 M2, E COM SISTEMA DE ILUMINAÇÃO, COMO NOVO. PODE SER VISTO DESMONTADO EM LOCAL PRÓXIMO DE TONDELA. CONTACTO: 965 253 198

DIA

TEMPO

5.ª

Predominância de sol

6.ª

Parcialmente nublado

Sáb.

Ensolarado

Dom. 2.ª 3.ª 4.ª

Índice UV: 6 Moderado Índice UV: 5 Moderado Índice UV: 6 Moderado

Predominância de sol Índice UV: 6 Moderado

Aguaceiros Índice UV: 6 Moderado

Aguaceiros Índice UV: 5 Moderado

Aguaceiros Índice UV: 6 Moderado

MÁX.

MIN.

17.ºC

8.ºC

16.ºC

8.ºC

17.ºC

8.ºC

17.ºC

8.ºC

16.ºC

7.ºC

13.ºC

6.ºC

14.ºC

6.ºC


12 DESPORTO

29/03/2012

Campeonato de Honra da A. F. Viseu

C. A. Molelos, 2 – Fornelos, 1 EXCELENTE O RESULTADO Esta equipa do Atlético de Molelos continua a não praticar um futebol vistoso e empolgante, mas na verdade os resultados, que afinal até são o essencial no futebol atual, continuam a ser francamente positivos, como foi o caso nesta partida onde a eficácia dos homens de Miguel Pratas, foi preponderante. Quanto às incidências do jogo, a equipa vinda dos lados de Cinfães, entrou praticamente a ganhar, pois logo no início da partida, numa jogada de puto contra-ataque, colocaram-se a vencer por 1 a 0, ganhando grande confiança para o resto da partida. Depois, pouco a pouco, o Atlético de Molelos, como lhe competia, começou a criar grandes oportunidades de golo através dos seus dianteiros e quase à beira do intervalo empataram a partida por intermédio de Carlos

Almeida. Na segunda parte, e talvez derivado ao calor que se fez sentir, as equipas baixaram um pouco o ritmo de jogo, mas ainda assim, nos derradeiros minutos da contenda o mesmo Carlos Almeida obteve o golo da vitória garantindo os três preciosos pontos. Portanto e resumindo, vitória justa do Atlético que mesmo sem realizar uma grande exibição acabou por ser feliz no fim perante uma voluntariosa equipa de Fornelos que dificultou ao máximo a estratégia dos homens de vermelho e branco, que com esta vitória asseguraram praticamente a manutenção na Divisão de Honra. De notar que nesta partida ainda jogaram Marcelo, Zé Russo e Patrick, que entraram para os lugares de Steven, Tiago e Carlitos, respectivamente. Quanto à arbitragem, dirigida por uma senhora,

Jogo disputado no complexo desportivo de Vale da Pata em Molelos.

C. A. MOLELOS: Jambé Filipe Matateu Almiro Pacheco Carlitos Ivo Maia Steven Júlio Tiago C. Almeida

Suplentes: Rui Mau Mau Zé Russo Marcelo Patrick David não há grandes reparos a fazer, a não ser que era uma donzela bem bonita. Quanto ao próximo jogo, o Molelos joga em V. N. de Paiva contra a equipa local. MACARINHO

Maria Manuela de Figueiredo Almeida NOTÁRIA NIF: 128 291 990 Av. Dr. António Manuel Tenreiro da Cruz, n.º 54

JUSTIFICAÇÃO NOTARIAL Certifico, narrativamente para efeitos de publicação que por escritura exarada de folhas 95 a folhas 97 do livro de notas número 118-I, deste Cartório, António Pereira e mulher Maria Amélia Pinto Pereira, casados sob o regime da comunhão geral, naturais, ela da freguesia de Loureiro de Silgueiros, concelho de Viseu, ele da freguesia de Lajeosa, concelho de Tondela, onde residem na Rua António Pereira Abranches, n.º 201, que se declaram com exclusão de outrem donos e legítimos possuidores do seguinte bem: Um terço indiviso do prédio urbano, sito no Soito, freguesia de Lajeosa, concelho de Tondela, composto no seu todo por casa de habitação com dois pavimentos, com a superfície coberta de cento e cinco metros quadrados, a confrontar do norte com caminho do sul e do nascente com a Rua e poente com Elvira Dias Almeida, omisso na Conservatória do Registo Predial de Tondela, inscrito na matriz, em nome do justificante, de David Lopes Alves e de Maria Fernanda Lopes da Silva, sob o artigo 211. São compossuidores, David Lopes Alves e mulher Elisabete Lopes da Silva, residente na sede da freguesia de Lajeosa. Que adquiriram aquela proporção no mencionado prédio em mil novecentos e sessenta e oito, por partilha que fizeram com os demais interessados, por óbito de António Pereira da Silva e mulher Purificação Lopes, pais do justificante, residentes que foram na freguesia dita de Lajeosa, sem que no entanto ficassem a dispor de título formal que lhes permita efectuar o seu registo na Conservatória do Registo Predial, sendo certo porém, que sempre têm exercido os poderes de facto correspondente ao direito de propriedade, sem interrupção, fruindo como donos as utlidades possíveis, à vista de todos e sem discussão nem oposição de ninguém. Está conforme o original. Tondela, 22 de Março de 2012. A colaboradora da Notária, devidamente autorizada para a prática deste acto, Carine Maria Martins Agostinho, inscrita na Ordem dos Notários sob o n.º 110/2. (assina) (JORNAL DE TONDELA, 29 DE MARÇO DE 2012)

Campeonato Nacional da 2ª Divisão Nacional Zona Centro

Primeira parte comprometeu a vitória Tondela, 1 - Gondomar, 1 TEXTO: ARMÉNIO PEREIRA

Jogo no estádio João Cardoso Árbitro, António Costa, auxiliares, Alcino Soeiro e Ricardo Pinho (A. F. de Aveiro)

TONDELA: GONDOMAR:

POUCO PARA QUEM QUER SUBIR Uma primeira parte expetante, displicente e jogada a passo com o treinador Vítor Paneira a fazer jogar na equipa titular três médios defensivos acabou por comprometer e de que maneira a vitória. Este era aliás o único resultado que o Tondela podia ambicionar a jogar perante o seu público. A única oportunidade de golo para o Tondela no primeiro tempo teve como protagonista Pedrosa que à passagem da meia hora entrou bem dentro da área pelo lado direito, disparando para uma grande defesa do guarda-redes do Gondomar com a bola ainda a ir ao poste esquerdo. Na segunda parte os jogadores não despertaram no balneário e logo na primeira jogada o Gondomar podia ter marcado. Não foi à primeira foi à segunda, Ricardo, com 47m de jogo fez o 0-1 contando com total apatia da defensiva contrária. Reação digna de registo dos homens da casa só ao minuto 63 com o guarda-redes Tiago a fazer a defesa da tarde

Avelino (Cláudio Ramos 35m) Pedrosa Materazi Carlos André Hélder Lopes Fábio Pacheco Luís Aurélio (Marcelo 35m) Magano (Gomes 60m) Márcio Sousa (cap.) Mauro Bastos Rafael

Treinador: Vítor Paneira

Golo: Márcio Sousa (81m)

Ação disciplinar:

Tiago I Rufino Correia Fabeta (cap.) Joeu João Tiago II Ricardo (Lenho 79m) André Marco (Outtara 31m) A. Oliveira (Bruno Filipe 72m)

Treinador: José Alberto

Golo: Ricardo (47m)

Ação disciplinar:

Amarelo a Rafael (39m), Marcelo (47m) e Pedrosa (83m)

Amarelo a Rufino (49m), João (69m), André (72m), Tiago I (77m) e Outtara (82m)

a cabeceamento de Mauro Bastos depois de um canto apontado na direita. Sempre mais com o coração do que com a cabeça o perigo era sempre bem controlado pelo guarda-redes do Gondomar. O golo do empate acabou por surgir por intermédio do capitão Márcio Sousa (81m) no ressalto de uma bola defensiva resultante de um pontapé de canto apontado do

lado esquerdo por Gomes. Aliás este jogador entrou demasiado tarde na partida, foi com ele em campo que coincidiu o melhor período do Tondela, acabando por ser o único a trazer alguma qualidade de passe do meio campo para a frente. Agora, as coisas começam a complicar-se e se a equipa não render mais, o sonho da subida pode passar rapidamente a miragem.

ACTUALIZE A SUA ASSINATURA CONTACTE-NOS PELO TELEFONE:

232 822 137


CONCELHO 13

29/03/2012

Vila Nova da Rainha ANTONINO DOS SANTOS

Viagem fatídica interrompida nesta localidade

Ouvi barulho de árvore a cair seguido de um grito aflitivo. Corri, encontrei uma desgraça. Jovens de lado para lado, sem nada encontrarem, feridos e a precisarem de apoio psicológico e de quem lhes limpasse o sangue que lhes corria na face e não só. Vi um jovem que nos diz muito pela positiva – o Leandro, refém do autocarro que lhe segurava um pé. A confortá-lo estava o sr. Ventura Gonçalves de Mouraz que ali perto cumpria um serviço. Pediram ajuda que não pude dar, a minha força não levanta o autocarro. Logo fui informado que dentro da viatura bloqueada havia um morto e vários feridos. O ambiente para mim cada vez era mais pesado – mais aterrador. Um pouco à frente estava uma senhora deitada de costas para o alcatrão com 82 anos de idade. O ambiente era muito forte para mim. Uma tragédia para as minhas capacidades. Parecia não aguentar… Entretanto começaram a chegar socorros, ambulância do INEM e dos bombeiros, muitos médicos, muitos enfermeiros, muitos bombeiros, para uma tarefa que levou cerca de 3 horas. Afluíam cada vez mais pessoas e carros originando cada vez mais o caos e muito trabalho

para a GNR, que fez o trabalho possível. As ambulâncias quase se “atropelavam” numa estrada municipal que não está preparada para um acontecimento desta envergadura. Desencarcerados os que ficaram dentro do bloqueado autocarro, foi o folhear de um livro de desgraças e lágrimas. Muitos feridos, alguns em estado grave. O pior de todos os males, um ser humano sem vida. As 15, ou mais, ambulâncias andavam num redopio numa estrada estreita apinhada de centenas de pessoas e carros que atrapalhavam quem trabalhava. Em ambiente tão aflitivo, muito se especulou. Ouvi relatos inimagináveis, sendo a mais visada a empresa transportadora – a Transdev pelo obsoleto material circulante que não serve em segurança o transporte de pessoas. Acusando ainda outros responsáveis que podem ser julgados noutro sítio. As causas do acidente também não foram poupadas. A falta de travões é a mais visada, dizendo outros que o carro devia ter encostado a uma barreira antes de começar a descer. O rebentamento de um pneu não está muito enraizado na opinião pública.

Enfim, era a emoção a falar. A descida é um pouco acentuada, tendo servido para provas de carrinhos de rolamentos. Pensamos que a desgraça seria maior se não houvesse alternativa – a Rua do Vale. O veiculo sinistrado saiu das escolas de Tondela com cerca de 15 a 20 pessoas para distribuir até ao Carregal do Sal, interrompendo a viagem por razões que a todos choca e apaixona, na povoação de Vila Nova da Rainha. Enfim, uma sexta-feira, mas dia 24. O Leandro, a senhora e outros, terão sido “cuspidos” no embate com o poste. O motorista, que não conseguiu descomprimir o motor, ficou preso pelas pernas às chapas retorcidas. Ocorreram ao local muitas pessoas entre as quais o Presidente do Município de Tondela, Dr. Carlos Marta, o Presidente da Junta local, sr. Abílio Santos, Proteção Civil. Muita gente vinda de Carregal do Sal. Lamentamos o acontecimento por ter posto em causa uma perda humana, lesões corporais, sofrimentos psicológicos, familiares e não só. Desejamos paz eterna à jovem que partiu para o Além. O autocarro ainda foi

retirado na madrugada da noite fatídica. Durante o dia de sábado muitos curiosos vindos de fora fizeram do local do acidente uma “santuário”, talvez com as lágrimas a correrem-lhe na face. Neste acidente estiveram envolvidos os seguintes meios: Bombeiros V. de Tondela – 30 bombeiros, 6 ambulâncias, 1 veículo de desencarceramento, 1 veículo de apoio, 1 veículo de combate a incêndios urbanos e 1 veículo de comando; Bombeiros de Santa Comba Dão – 4 ambulâncias; Bombeiros de Carregal do Sal – 2 ambulâncias; INEM – 2 viaturas médicas (VMER) e 1 ambulância (SIV) que se encontra sediada no

Hospital de Tondela. Estamos conscientes que não levamos aos nossos leitores a noticia em primeira mão. A velocidade da informação online substitui o velho jornal de papel, particularmente o Jornal de Tondela, que apenas sai uma vez por semana. Enfim, fizemos o nosso trabalho possível. Desejamos rápidas melhoras a todos os feridos e serenidade, calma e entendimento aos familiares das vítimas. O balanço da tragédia já todos conhecem: um morto, 12 feridos, alguns graves. Desejamos que nenhum fique com sequelas. A viatura sofreu danos incalculáveis.

Nota: A Comunidade de Vila Nova da Rainha está eternamente agradecida a todos os Socorristas, nomeadamente INEM, Bombeiros V. Tondela, pelo seu trabalho rápido e eficiente, ao civismo das centenas de pessoas que se deslocaram para ali em viaturas estacionadas ao longo da estreita via num comprimento de 2 quilómetros. Finalmente à Guarda Nacional Republicana que fez deslocar 15 homens para manter a ordem e o bom ordenamento das pessoas e viaturas, num acontecimento de nível nacional.


14 DESPORTO LIGA ZON SAGRES

29/03/2012 II DIVISÃO NACIONAL

DIVISÃO DE HONRA

I.ª DIVISÃO DISTRITAL

JUNIORES A - ZONA SUL

JUNIORES B - ZONA SUL

ZONACENTRO

DISTRITAL - A.F.V.

ZONA SUL

DISTRITAL - A.F.V.

DISTRITAL - A.F.V.

Olhanense ------------- 0 Benfica ------------------ 0

Padroense ------------- 1 Madalena --------------- 0

Alvite -------------------- 0 Mortágua --------------- 2

V. C. Sá ---------------- 2 NANDUFE ------------- 1

V. Benfica -------------- 5 TONDELA -------------- 2

Ranhados -------------- 3 Nelas -------------------- 5

Sporting ----------------- 1 Feirense ---------------- 0

Paredes ---------------- 3 A. Lordelo -------------- 1

Silgueiros -------------- 1 Paivense ---------------- 1

Farminhão ------------- 1 Campia ----------------- 1

Mortágua --------------- 2 Santacomba ----------- 0

Vouzela ----------------- 1 C. Senhorim ----------- 8

B. Mar ------------------ 0 Nacional ---------------- 3

TONDELA -------------- 1 Gondomar -------------- 1

MOLELOS ------------- 2 Fornelos ---------------- 1

Nelas -------------------- 7 C. Viriato --------------- 1

C. Senhorim ----------- 3 Lusitano ---------------- 4

Mortágua --------------- 0 Ac. Viseu -------------- 1

V. Setúbal -------------- 1 U. Leiria ---------------- 0

S. J. Ver ---------------- 2 Coimbrões ------------- 2

Tarouquense ----------- 0 C. Daire ----------------- 3

C. Sal ------------------- 8 Santar ------------------- 1

P. Castelo -------------- 1 Repesenses ----------- 1

V. Benfica -------------- 5 TONDELA -------------- 2

Rio Ave ------------------ 0 V. Guimarães --------- 1

Anadia ------------------ 3 Operário ---------------- 1

Lamelas ---------------- 1 Arguedeira ------------- 1

C. S. MARIA ---------- 2 M. Dão ------------------ 2

Campia ----------------- 1 MOLELOS ------------- 1

Repesenses ----------- 4 P. Castelo -------------- 0

Cinfães ------------------ 2 Boavista ---------------- 0

J V E D F

C

P

P. Ferreira -------------- 1 FC Porto ---------------- 1

V. Benfica -------------- 1 Sátão -------------------- 1

Cassurrães ------------ 5 P. GONTA -------------- 0

Repesenses

18 16 2

0

82

10

50

V. Benfica

18 13 2

3

61

28

41

Marítimo ---------------- 3 G. Vicente ------------- 2 Sp. Braga -------------- 2 Académica ------------ 1

Amarante FC ---------- 6 O. Bairro --------------- 0 Angrense --------------- 0 Sp. Espinho ----------- 1

Lusitano ---------------- 1 Parada ------------------ 2 V. Açores -------------- 4 LAG. DÃO -------------- 2

Lusitano

18 11 2

5

47

30

35

J V E D F

C

P

P. Castelo

18 9

5

4

31

22

Campia

32

21 17 4

0

58

14

55

Mortágua

17 7

4

6

20

30

Mangualde

25

21 17 3

1

88

11

54

TONDELA

17 4

5

8

33

36

Cassurrães

17

22 15 3

4

63

16

48

Santacomba 18 5

2

11 19

47

Farminhão

17

21 12 3

6

34

19

39

MOLELOS

18 3

4

11 17

48

Nelas

13

21 11 4

6

55

28

37

C. Senhorim

18 2

5

11 17

47

C. Sal

11

21 10 3

8

40

20

33

Campia

18 2

3

13 21

50

NANDUFE

9

22 10 2

10 40

32

32

C. Viriato

21 6

2

13 23

44

20

Mangualde ------------- 8 Santacomba ----------- 0 C

P

Repesenses

21 21 0

J V E D

0 114

F

6

63

Ac. Viseu

21 16 3

2

67

14

51

Mortágua

22 12 4

6

73

22

40

V. Benfica

21 11 4

6

80

32

37

Mangualde

22 10 5

7

56

28

35

MOLELOS

21 9

4

8

41

39

31

P. Castelo

21 8

6

7

56

33

30

2

10 45

40

29

4

10 40

52

25

J V E D F

C

P

Mortágua

24 19 2

3

60

26

59

C. S. MARIA

22 4

8

10 21

49

20

C. Senhorim 21 9 TONDELA 21 7

53

Sátão

24 14 5

5

47

26

47

M. Dão

21 5

4

12 24

48

19

Nelas

22 7

3

12 45

69

24

21

43

Parada

24 13 7

4

41

25

46

V. C. Sá

21 4

4

13 16

47

16

2

13 37

50

20

36

25

43

C. Daire

24 13 4

7

45

28

43

P. GONTA

21 3

2

16 15

68

11

Santacomba 21 6 Ranhados 21 3

1

17 22

82

10

7

39

24

40

V. Açores

24 12 6

6

44

31

42

Santar

21 2

2

17 11

92

8

Vouzela

0

21 11 220

13 4

28

26

37

Silgueiros

24 11 8

5

41

28

41

25 11 4

10 32

40

37

Lusitano

24 11 8

5

36

24

41

25 10 6

9

30

33

36

MOLELOS

24 9

9

6

33

30

36

Padroense

25 10 5

10 40

39

35

Paivense

23 8

8

7

28

29

32

25

Gondomar

25 10 4

11 21

28

34

Tarouca

24 8

4

12 24

33

28

24

A. Lordelo

25 9

5

11 36

33

32

V. Benfica

24 6

5

13 36

47

23

29

24

Anadia

25 8

6

11 38

38

30

Lamelas

24 4

7

13 17

46

19

11 22

31

23

Paredes

25 6

4

15 27

43

22

Arguedeira

24 5

3

16 26

49

18

5

14 18

30

20

Angrense

25 5

7

13 28

36

22

Fornelos

24 3

8

13 32

49

17

3

16 21

44

18

O. Bairro

25 4

7

14 22

41

19

LAG. DÃO

24 4

5

15 23

46

17

8

13 17

38

17

Madalena

25 4

4

17 24

43

16

Alvite

24 3

8

13 18

34

17

J V E D F

C

P

SP. Braga

24 18 4

2

53

20

58

FC Porto

24 17 6

1

54

17

Benfica

24 17 5

2

54

Marítimo

24 13 6

5

Sporting

24 13 5

6

J V E D F

C

P

Sp. Espinho

25 17 4

4

41

23

55

57

TONDELA

25 16 5

4

41

18

21

56

Operário

25 12 7

6

28

36

27

45

Boavista

25 13 4

8

37

19

44

V. Guimarães 24 11 3 10 29 30 Olhanense 24 6 11 7 30 32

Amarante FC 25 11 7

36

Coimbrões

25 8

29

Nacional

SJ Ver

24 8

5

11 31

41

29

Gil Vicente

Cinfães

24 6

8

10 24

36

26

P. Ferreira

24 7

4

13 28

43

V. Setúbal

24 6

6

12 21

41

Rio Ave

24 7

3

14 24

Académica

24 5

8

Beira Mar

24 5

U. Leiria

24 5

Feirense

24 3

PRÓXIMA JORNADA

PRÓXIMA JORNADA

PRÓXIMA JORNADA

Académica - Marítimo FC Porto - Olhanense Benfica - Sp. Braga Feirense - B. Mar Nacional - R. Ave G. Vicente - V. Setúbal U. Leiria - Sporting V. Guimarães - P. Ferreira

Gondomar - A. Lordelo Coimbrões - TONDELA Sp. Espinho - S. J. Ver Boavista - Padroense O. Bairro - Cinfães Amarante FC - Paredes Operário - Angrense Madalena - Anadia

LAG. DÃO - Alvite Mortágua - Silgueiros Paivense - MOLELOS Fornelos - Tarouquense C. Daire - Lamelas Arguedeira - V. Benfica Sátão - Lusitano Parada - V. Açores

JUNIORES D-C2 (2.ªFASE) DISTRITAL - A.F.V.

Lusitano ---------------- 6 Campia ----------------- 0 MOLELOS ------------- 4 Repesenses ----------- 8 Nelas -------------------- 2 Crasto ------------------- 6

Repesenses MOLELOS Crasto Lusitano Campia Nelas

J V E D F

C

P

5

5

0

0

48

9

15

5

4

0

1

27

14

12

5

2

1

2

21

18

7

5

2

1

2

17

16

7

5

1

0

4

3

39

3

5

0

0

5

5

25

0

PRÓXIMA JORNADA Lusitano - MOLELOS Nelas - Repesenses Crasto - Campia

PRÓXIMA JORNADA

NANDUFE - Mangualde Campia - V. C. Sá C. Viriato - Farminhão Santar - Nelas M. Dão - C. Sal P. GONTA - C. S. MARIA

Ac. Viseu - Repesenses Nelas - MOLELOS C. Senhorim - Ranhados TONDELA - Vouzela P. Castelo - V. Benfica Santacomba - Mortágua

Pinguinzinho ---------- 14 V. Benfica -------------- 0 PESTINHAS ----------- 5 Nelas -------------------- 1 Crasto ------------------- 1 Lusitano ---------------- 4 S. Andre ---------------- 0 Ac. Viseu -------------- 5 D. Estação ------------ 2 C. Sal ------------------- 1

JUNIORES D - ZONA SUL DISTRITAL - A.F.V.

PESTINHAS ----------- 10 Nelas -------------------- 0

Campia ----------------- 1 Ac. Viseu -------------- 3

Viriatos ----------------- 7 O. Frades -------------- 2 S. Andre ---------------- 1 Ac. Viseu -------------- 5 Pinguinzinho ---------- 6 V. Benfica -------------- 2 J V E D Repesenses Lusitano Ac. Viseu PESTINHAS C. Sal O. Frades D. Estação V. C. Sá Viseu 2001 Pinguinzinho Nelas Crasto V. Benfica S. André

C

P

21 18 1

2 112

F

37

55

21 14 3

4

99

51

45

21 12 3

6

80

42

39

21 12 2

7

91

47

38

21 10 7

4

76

40

37

21 12 1

8

70

44

37

21 9

7

5

78

51

34

21 9

5

7

77

59

32

21 9

3

9

71

48

30

21 8

4

9

85

42

28

21 6

2 13 49

75

20

21 4

7 10 59

56

19

21 1

1 19 14

217

4

21 0

0 21 16

168

0

PRÓXIMA JORNADA O. Frades - Repsenses Ac. Viseu - V. C. Sá C. Sal - S. Andre V. Benfica - D. Estação Nelas - Pinguinzinho Lusitano - PESTINHAS Crasto - V.2001

JORNAL DE TONDELA

JUNIORES C - ZONA SUL DISTRITAL - A.F.V.

Crasto ------------------- 3 Lusitano ---------------- 0

DISTRITAL - A.F.V.

V. 2001 ----------------- 1 Repesenses ----------- 5

0

PRÓXIMA JORNADA

ESCOLAS SUB10 - S.A V. C. Sá ---------------- 3 O. Frades -------------- 2

21 0

MOLELOS ------------- 4 Mangualde ------------- 1 P. Castelo -------------- 2 C. Senhorim ----------- 2 PESTINHAS ----------- 1 V. Benfica -------------- 0

D. Estação ------------ 3 P. Castelo -------------- 1

Crasto ------------------- 1 Repesenses ----------- 6

V. 2001 ----------------- 1 Repsenses ------------ 1

Lusitano ---------------- 5 Mortágua --------------- 0

J V E D

F

C

P

Crasto Pinguinzinho Repesenses PESTINHAS Viseu 2001 Lusitano V. Benfica P. Castelo D. Estação S. André Ac. Viseu O. Frades Viriatos

21 18 1

2

72

18

55

21 16 2

3 106

26

50

J V E D F

C

P

Lusitano

21 18 1

2

96

9

21 14 5

2

91

13

55

47

21 14 4

3 108

23

46

Repesenses

21 14 4

3

62

28

46

21 12 3

6

69

41

39

21 11 1

9

70

47

34

21 8

3

10 57

35

21 6

1

14 46

21 4

4

21 5

Nelas

21 15 2

4

65

20

47

Pinguinzinho 21 13 3

5

42

13

42

MOLELOS

21 11 6

4

35

21

39

PESTINHAS

20 11 3

6

45

22

36

27

V. Benfica

21 11 2

8

45

34

35

87

19

P. Castelo

21 10 3

8

36

28

33

13 36

88

16

C. Senhorim

21 9

6

6

30

32

33

1

15 36

89

16

Mangualde

22 9

3

10 37

41

30

21 2

5

14 18

81

11

Ac. Viseu

21 5

2

14 28

42

17

21 3

1

17 35

94

10

Mortágua

21 4

1

16 16

65

13

21 2

1

18 25 161

7

Crasto

22 2

3

17 24

84

9

Campia

22 1

1

20 16 104

PRÓXIMA JORNADA O. Frades - Repesenses Ac. Viseu - Viriatos P. Castelo - S. Andre Nelas - Pinguinzinho Lusitano - PESTINHAS Crasto - V. 2001 V. Benfica - D. Estação

4

PRÓXIMA JORNADA Mangualde - Pinguinzinho Mortágua - MOLELOS C. Senhorim - Lusitano V. Benfica - P. Castelo Ac. Viseu - PESTINHAS Repesenses - Campia


PENÚLTIMA PÁGINA 15

29/03/2012

Sudoku

Momentos de Poesia MARIA DA CONCEIÇÃO

SOLUÇÃO DO NÚMERO ANTERIOR.

Quando um País gastar mais do que tem, Prá bancarrota vai dar cambalhota... Para levar seu último vintém, Sempre a ganância manda um agiota... Se Portugal ‘stá assim, culpa é de quem? Do centro, da direita, ou da canhota? De todos, pois nenhum governou bem, Como, e quem lhe vai dar outra rota? Com a Avó aprendeu economia, Assim, Doutor Gaspar pensa em magia, Pra não pedir, à Troika, mais esmola... Doutor Passos quer colaborar, Mas, para o seu Ministro ajudar, Tem que tirar coelho da cartola...

De Tudo um Pouco MVC

ONTEM COMO HOJE…

Palavras cruzadas MANUEL DA COSTA Horizontais: 1- Cognome do 2,º rei da 1.ª dinastia. Além. 2-Ordem religiosa militar criada por D. Afonso Henriques. Rezaras. 3-O sono dos bebés. Mas. Coisa delicada que se oferece. 4-Chamam-lhe a prima da lula. 5-Comolão. Costuma. 6-Aduz em sua defesa. Batráquio. 7-Cardápio. Planta ericínea de cores variadas. 8-Interj. Basta! 9-Lira sem uma das vogais. Bradar alerta. 10-Barra, cercadura (pl.). Agrupa. 11Abrev de senhor. Forma do verbo ralar. Após sem consoante. Verticais: 1-Sustento. Quadrúpede ruminante que tem gibas sobre o dorso (pl.). 2-A galinha põe-o. Interj. Muito usada nas touradas. Três consoantes iguais. 3Observei. Relativo à mente. 4-Osso sem uma consoante. Fêmea do cavalo. Atmosfera. 5-Pega. 6-Deixa em herança. 7-Ouro em francês. Presidente da República (inic.). Época marcada por um acontecimento. 8-Ramificação. Deus do Sol no antigo Egipto. Parte do navio entre a popa e o mastro. 9-Cerimonial. Nome de um rio afluente do Douro. 10-Lodos. Espaço de 12 meses. 11-Ponho asas. Altar. Rente.

«(…) Para as dificuldades que temos de enfrentar, não basta que reforcemos e desenvolvamos a nossa estrutura económica: é necessário uma forte armadura ou coesão moral. O meio de conseguir essa coesão moral no seio da Nação é, sem dúvida, hoje, o problema político por excelência, e por isso mesmo aquele que mais fortemente se deve impor à consciência dos homens de Estado. As circunstâncias fazem variar as dificuldades - a identidade da raça, a comunidade de crenças ou de moral, a constituição geográfica e contiguidade territorial, a solidariedade dos interesses económicos são factores que tornam possível ou mais fácil, como no caso português, atingir-se uma certa unidade de consciência nacional ...» SALAZAR – DISCUROS 1958

POEMA AOS HOMENS CONSTIPADOS Pachos na testa, terço na mão, / Uma botija, chá de limão, Zaragatoas, vinho com mel, /Três aspirinas, creme na pele Grito de medo, chamo a mulher. / Ai Lurdes que vou morrer. Mede-me a febre, olha-me a goela, / Cala os miúdos, fecha a janela, Não quero canja, nem a salada, / Ai Lurdes, Lurdes, não vales nada. Se tu sonhasses como me sinto, / Já vejo a morte nunca te minto, Já vejo o inferno, chamas, diabos, / Anjos estranhos, cornos e rabos, Vejo demónios nas suas danças / Tigres sem listras, bodes sem tranças Choros de coruja, risos de grilo / Ai Lurdes, Lurdes fica comigo Não é o pingo de uma torneira, / Põe-me a Santinha à cabeceira, Compõe-me a colcha, / Fala ao prior, / Pousa o Jesus no cobertor. Chama o Doutor, passa a chamada, / Ai Lurdes, Lurdes nem dás por nada. / Faz-me tisana e pão-deló, / Não te levantes que fico só, Aqui sozinho a apodrecer, / Ai Lurdes, Lurdes que vou morrer. ANTÓNIO LOBO ANTUNES

Reflexão Final

Solução do n.º 1092 Horizontais: Sesmarias, a, aiveca, céus, lá, lâmpadas, amora, mordomias, r, ela, r, data, resmas, ases, i, ai, tirocínio, p, Ota, irisado, susto, moía.

Ponto Final

Gaspar, o Mágico!

O bom humor espalha mais felicidade que todas as riquezas do mundo. Vem do hábito de olhar para as coisas com esperança e de esperar o melhor e não o pior. ALFRED MONTPART

MANUEL VENTURA DA COSTA

O desperdício do tempo

P

or que será que o tempo passa tão depressa? Será, porque agora, nesta fase da minha vida, conto todos os segundos ou porque hoje em dia se vive mais depressa, se vive a correr?!... E é verdade. Vivemos num mundo completamente manipulado por números e estatísticas e talvez por isso a falta de humanização faça de nós simples símbolos, meras figuras decorativas que não param de saltitar numa espécie de tabuleiro de xadrez político. Somos protagonistas de uma espécie de luta em que é maior o interesses de ganhar, de chegar primeiro, de dar nas vistas, do que propriamente o de vivermos plena e tranquilamente o tempo que nos foi concedido. Vivemos entre ambições e carências. E escravizados pelo que vemos e ouvimos, influenciados pelo que a vida tem de mais negativo, vivemos numa constante correria para que o pesadelo acabe o mais depressa possível. E assim parece-nos que o tempo foge e os anos vão passando roubando-nos a serenidade e a paz de espírito e empurrando-nos para o desespero e, muitas vezes, para uma infelicidade fictícia. Vivemos entre astúcias e subtilezas sem cuidarmos do devido comportamento e sem uma apropriada estética da existência. Vivemos cercados de preconceitos e ajoujados sob o peso e o medo do que os outros poderão pensar a nosso respeito. E sempre à procura de uma liberdade que não existe, utópica e enganadora, pedimos para que o tempo passe o mais depressa possível pensando, dessa maneira, pôr fim às nossas angústias e às nossas inquietações. Há dias em que o tempo parece voar e até o tempo religioso do silêncio é invadido pelo ruído infernal das preocupações do dia a dia. Às vezes a desilusão é mais forte e sentimos necessidade de nos isolarmos, de fugirmos deste jogo do quotidiano feito de competições, de indiferenças, de hipocrisias, de cinismos e de vigaristas transformados em heróis! Penso que o que nos falta neste tempo materialista é um pouco mais de “alma” e de consideração pelo ser humano. Estamos a ser substituídos por números. Atente-se nas estatísticas e veja-se como o espiritual é esquecido, a moral é postergada e o homem é desumanizado e transformado em algarismos! A implantação desta democracia espectáculo, electrónica e mediática que faz de nós cúmplices forçados, não terá a ver com essa escassez do tempo? Não andaremos a desperdiçá-lo prestando demasiada atenção a vendedores de promessas, a trapezistas políticos, cujas acrobacias, por mais arrojadas que sejam, têm sempre a rede por baixo, e que mesmo quando caem ficam sempre de pé?!...


Campo de Besteiros

Presidente da União das Misericórdias visitou a instituição do Vale de Besteiros

16

29/03/2012

Visita ao Convívio Jovem TEXTO E FOTOS: ARMÉNIO PEREIRA

O

simbolismo da visita do presidente da União das Misericórdias Portuguesas (UMP) às diversas valências da Misericórdia do Vale de Besteiros que aconteceu na tarde do dia 20 de março teve um duplo significado. O encorajamento de todos os profissionais e tratando-se da primeira visita alguma vez efetuada por um presidente da UMP a esta instituição de Campo de Besteiros fez deste momento algo especial que serve como tónico para enfrentar as duras realidades sociais da nossa sociedade. Nesta visita participaram para além do presidente da UMP, Manuel de Lemos, o presidente do Secretariado Regional de Viseu, José Júlio Norte, o provedor da Misericórdia de Vale de Besteiros, Fernando Menezes e outros membros dos diferentes órgãos que compõem esta instituição. Depois de visitado o Convívio Jovem a comitiva seguiu para o lar da Ladeira, onde foram dadas algumas informações preciosas pela técnica responsável, Sandra Duarte, acabando neste local por Manuel de Lemos fazer ao Jornal de Tondela a síntese do que tinha visto: Para o presidente da

UMP esta visita inseriu-se num programa que visa verificar “in loco” o trabalho do maior número possível de misericórdias, “algumas que nunca foram visitadas e as que foram mais vezes são aquelas que estão mais próximas das grandes centralidades”. Manuel de Lemos considerou que valia a pena visitar outras instituições em que o trabalho às vezes é mais fantástico porque estão metidas no interior do país. Neste dia visitou várias, como Penela da Beira, Sernancelhe, Penedono, Canas de Senhorim, Carregal do Sal e por fim Campo de Besteiros. Em seu entender, estas visitas têm um impacto muito grande porque permitem-me conhecer quais são os problemas das pessoas: “Uma coisa é ouvir falar por exemplo de uma creche a outra coisa é ver. Às vezes basta dar conselhos simples, trago sempre uma equipa comigo, pequena, mas capaz e multidisciplinar que procura agendar reuniões ou tentando perceber o que vai correndo menos bem com a tutela, segurança social e a saúde, tentando desbloquear problemas”. Esta tem sido a principal preocupação do trabalho de Manuel de Lemos pelo país inteiro, “às vezes terminamos o dia com reuniões com os diretores distritais destas instituições e temos conseguido criar empatias e ajudar a melhorar o desempenho

Nas instalações do Lar na Ladeira - Castelões de cada uma das misericórdias portuguesas”. Em relação à visita concreta à Misericórdia de Campo de Besteiros, o presidente da União das Misericórdias fez a separação das diferentes valências, primeiro no Convívio Jovem, depois no jardim-de-infância, lar de idosos, apoio domiciliário “o chamado “core” do que é o domínio das misericórdias portuguesas e os problemas são mais ou menos os mesmos”. No caso da primeira valência a situação é diferente a questão das crianças em risco é uma situação que preocupa imenso incluindo o governo e cada uma das misericórdias tem sempre os seus problemas específicos. O que se está a tentar fazer é engradeá-lo com o executivo, “temos falado muito com o secretário de Estado da Segurança Social que tem sido de uma disponibilidade extraordinária no sentido de agilizar alguns procedimentos e enquadrar melhor a resposta às crianças”. Esta não é uma matéria fácil até porque o espectro social está a mudar, os problemas são hoje mais graves e complexos mas apesar de tudo diz que no caso do Convívio Jovem há coisas fantásticas “como me foi dito pelo senhor Provedor tem dois jovens a frequentar a Universidade de Coimbra a tirar um curso superior que é só por si a melhor recompensa que a equipa pode ter”. Esta aliás mereceu al-

guns elogios da parte de Manuel de Lemos considerando-a muito dinâmica, capaz e interessada, levando do caso concreto do Convívio Jovem à próxima reunião do Conselho de Administração do Secretariado Nacional da União das Misericórdias. A ideia é falarem em conjunto para encontrar soluções para os problemas e depois em diálogo aberto com governo tentar encontrar uma resposta capaz no quadro possível. Ao contrário do que tem transparecido, de que o atual governo tem-se revelado algo cético relativamente ao cumprimento da sua essência mais social, Manuel de Lemos assegura que tanto o senhor ministro como o secretário de Estado de partidos diferentes, cada um com a sua idiossincrasia, “mas são de uma grande sensibilidade relativamente a esta matéria”. Eles vivem como nós um momento de grande dificuldade e por isso temos de ser muito cautelosos da maneira como gastamos o dinheiro e às vezes é fundamental parar para pensar…”. Manuel de Lemos considera mesmo que nos últimos tempos há como nunca houve uma colaboração grande entre as uniões, a Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS) e a União das Mutualidades e o Ministério da Solidariedade. Foi pedido ainda o parecer ao presidente da União das Misericórdias sobre o projeto de cons-

trução de novas instalações para as valências da instituição implantada em Campo de Besteiros. Manuel de Lemos afirmou que o que tem sido feito é chamar atenção do Governo para a necessidade de neste matéria ser seletivo: “Não é abrir projetos “a torto e a direito” e depois são as grandes instituições que acabam por açambarcar as mais pequenas, considerando também que o ano de 2012 é um ano de aguentar. É preciso trabalhar na sombra para ver se nos anos seguintes é possível arranjar recursos para que as instituições se abalancem a este tipo de respostas”. Ainda assim este responsável reconhece que quando a gestão é muito séria e segura como é o caso evidente desta misericórdia o dinheiro acabar por ser o menos importante, ao invés, da determinação das equipas e o envolvimento da comunidade…”. O presidente do Secretariado Regional de Viseu da União das Misericórdias, José Júlio Norte, que também esteve presente nesta visita dirigiu algumas palavras no final no lar de idosos da Ladeira, freguesia de Castelões, agradecendo o facto do Dr. Manuel de Lemos ter vindo ao terreno, auscultar as “nossas” necessidades e sentir os nossos problemas. José Júlio Norte agradeceu todo o trabalho que o presidente da União das Misericórdias Portuguesas tem feito, desafiando-

o mesmo a cumprir um terceiro mandato porque estas precisam do seu empenho manifestado à frente desta instituição. O provedor da Santa Casa da Misericórdia do Vale de Besteiros, Fernando Menezes teve também oportunidade para agradecer o apoio jurídico que tem sido prestado pela UMP, manifestado a enorme vontade que existe da parte das pessoas que trabalham na instituição que constituem os diferentes órgãos. Por isso mesmo é que Manuel de Lemos disse no final que o trabalho que este responsável lidera é magnífico: “Obviamente que se percebe que é um trabalho seu, da sua equipa e todos profissionais. A vontade que me transmitiu vê-se nas coisas mais simples, na maneira como uma técnica se dirige a si e se me permite até no cheiro da casa…”. No caso de Campo de Besteiros tem também uma valência particularmente difícil que se insere muito na missão das misericórdias, acreditando que existe da parte do secretário de Estado o desejo de colaborar num quadro que é difícil para todos. “A sociedade portuguesa está a mudar muito rapidamente estão aparecer problemas muito complicados e só a coragem de vocês trabalharem nesta área é só por si um verdadeiro exercício de misericórdia que vale a pena acarinhar…”.


JT 1093