Page 1

PUBLICAÇÕES PERÍÓDICAS

AUTORIZADO A CIRCULAR EM INVÓLUCRO FECHADO DE PLÁSTICO OU PAPEL PODE ABRIR-SE PARA VERIFICAÇÃO POSTAL

1

13/10/2011

DE02852011SNC/GSCCN

Na Internet

ESCOLA DE CONDUÇÃO TONDELENSE

www.jornaldetondela.com.sapo.pt

ESCOLA DE CONDUÇÃO SRA. CALVÁRIO

PREÇO AVULSO C/ IVA 5% INCLUIDO

N.º 1069 * 13 de Outubro de 2011

NOTÍCIAS DAS FREGUESIAS LOBÃO DA BEIRA ACIDENTE NA AV. JOÃO DE DEUS

pag. 8

NANDUFE A DESCAMISADA "CONTENTORES DO LIXO

pag. 9

TOURIGO GRUPO DE CAVAQUINHOS MOINHOS DO TOURIGO

*

II Série

*

Ano XXI

Director: Manuel Ventura da Costa

Pedro Guedes

Rua Dr. Marques da Costa Apartado 47 - 3460 Tondela Tel.: 232 822 420 * Tlm: 912 244 750 TONDELA

Carreira internacional iniciada na paragem do autocarro págs. 6, 7

Tondela

pag. 5

DESPORTO Campeonato Nacional da 2ª Divisão

Centro Médico aumenta a qualidade de prestação de cuidados médicos

TONDELA SOMA E SEGUE NA TARDE DOS PONTAS DE LANÇA

ANADIA, 0 – TONDELA, 2 pag. 12

I Divisão Distrital - Zona Sul

NANDUFE, 8 - SANTAR, 0

pag. 12

BTTOURIGO 2011

pag. 9

Campeonato Nacional da 1ª Divisão em Futebol Feminino

TONDELA

A EQUIPA CAMPEÃ NACIONAL POR POUCO QUE NÃO PERDEU

CARVALHAL NOTÍCIAS DA ASSOCIAÇÃO pag. 10

pag. 4

VILA NOVA DA RAINHA

CAMPO DE BESTEIROS

XII ENCONTRO – CONVÍVIO SENIOR DO CONCELHO DE TONDELA

I CAMINHADA PELA SUA SAÚDE

MUSEU “TERRAS DE BESTEIROS”

HISTÓRIAS DE VIDA

pag. 10

pag. 11

PARADA DE GONTA HONROSA VISITA À NOSSA FREGUESIA FUTEBOL

pag. 11

MOSTEIRO DE FRÁGUAS ADCR ORGANIZOU PROVA 6 HORAS DE RESISTÊNCIA EM BTT

pag. 8

SÃO JOÃO DO MONTE ASSALTO

pag. 5

pag. 14

SANTA COMBA DÃO pag. 5

“ROSTOS” de Fernando Costa EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA

E. MOLELINHOS, 1 – 1.º DEZEMBRO, 1

pag. 5

em notícia CERIMÓNIAS DE ENTREGA DO DIPLOMA E DOS PRÉMIOS COLUMBA 2010 / 2011 ACONTECERAM NA ESCOLA SECUNDÁRIA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO CARAMULO COMEMORA O DIA DO IDOSO

CASA DA CULTURA ACOLHEU NOITE DE MÚSICA TRADICIONAL PORTUGUESA

Concepcionistas em Viseu: 500 anos de uma Ordem Religiosa

CENTROS EDUCATIVOS DO CONCELHO ACOLHEM PALESTRAS ALUSIVAS AO DIA MUNDIAL DOS ANIMAIS

pag. 16

pag. 16

pag. 13


2 OPINIÃO CONTACTAR 919 318 355

ARRENDA-SE

T1

ARRENDA-SE

T2

ARRENDA-SE

T2 MOBILADO

ARRENDA-SE

T3

C/GARAGEM

ARRENDA-SE LOJAS COMERCIAIS EM TONDELA APARTIRDE200EUROS/MÊS

ARRENDA-SE

GARAGENS ARRENDA-SE

VENDE-SE

T2 MOBILADO CENTRO DE TONDELA

VENDE-SE 919 318 355

13/10/2011

Crónicas de Londres

O PEITO LUSITANO Ó Mestre-mor dos versos, grão Camões, Quando cantaste o peito Lusitano, Fizeste-o com boas intenções, Cuidando tu que ele era mais que humano. Ora, passadas umas gerações, Provado agora está que foi engano. Mas, dado que teus dons eram poéticos, Se te desculpa a falta dos proféticos.

Apenas meia dúzia de algarvios, Outros tantos beirões, alentejanos, Homens do Ribatejo, que os bravios Touros vencem, e, claro, alguns serranos De Trás-os-Montes húmidos e frios É que são verdadeiros lusitanos. Os outros, os que estão no litoral, São medricas – não vais levar a mal.

E quanto mais do norte, maior medo, Naturalmente, de água fria têm. O que digo não é nenhum segredo, Pois no verão por aí abaixo vêm Por águas quentes – ou até mais cedo –, Que no Algarve mais calor retêm. Como tu vês, a praia do Ocidente Passou a ser do Sul, ninguém desmente.

Portanto, marinheiros de água doce É que temos, em minha opinião; Pois, por mudanças que o progresso trouxe, Vão até aos Açores de avião; A conquista marítima acabou-se, Há piratas em terra, em conclusão. Repara bem: até os espanhóis Vêm cá buscar o peixe e os caracóis!

Sobre as armas, agora nem há tropa Como dantes havia, e os barões Não são assinalados, bem se topa, Tirando as consequentes ilações. E não é raro aquele que se dopa Para poder cumprir suas funções. Acha-los, pois, capazes de um só gesto Em perigos e guerras? Sê honesto!

Quanto aos Reis, e daquilo que sobrou, Resta-nos um somente na Madeira. De África e de Ásia nunca devastou As terras, que seria grã canseira. Na Ilha foi nascido e lá ficou, Dando a Lisboa enorme trabalheira. Bem vês que não podia ser, Luís, Melhor a realeza que o País. IN “VEROS INVERSOS DE LAURO PORTUGAL

ARREND A-SE ARRENDA-SE

CAFÉ SNACK-BAR EM BARREIRO DE BESTEIROS, NA AV. 8 DE SETEMBRO, 788 CONTACTO: 961 285 904 ou 00352 621 156 630

GILBERTO FERRAZ (COMENDADOR)

O PORTUGAL QUE DESCONHECIA

E

nvolvido, imerso, numa sociedade de enorme historial imperial, industrial e inovador que generosamente em dois sangrentos conflitos mundiais imolou centenas de milhar de filhos e sacrificou o seu poderio imperial por uma Europa e Mundo livres, meio século depois, despertei para o país que me viu nascer. Nas obrigatórias visitas anuais e muitas outras profissionais, ilusório acompanhar do seu desenvolvimento, agora, graças ao maior tempo de permanência apercebi-me e constatei o seu enorme desenvolvimento. A nível social, maior civismo, solidariedade, com vários centros sociais de assistência aos carenciados, infelizmente cada vez maiores, como é o caso do de Valongo, ou no tocante aos livros escolares às famílias mais necessitadas, ou ainda a solidariedade dos pais na restauração de escola Francisco da Torrinha, no Porto, contribuindo 600 euros cada; afabilidade e comunicabilidade; amor, zelo e preservação da sua história, como foi o caso da recreação do cerco e retoma de Almeida, em 1810, em que os participantes, envergando trajos da época (soldados britânicos, franceses e espanhóis) reviveram os recontros das guerras peninsulares, ou ainda a clara evidência dos vários museus regionais, como o do Pão, no Fundão, o Museu do Arroz de Bemposta, o da Água Castelo, em Pizões, Moura, as Grutas de Montemor-o-Novo ou ainda o Museu do Acordeon, em Paderne, Albufeira, no Algarve; maior sentido de identidade cultural, principalmente refletida nos seus costumes e tradições, destacando-se o belo exemplo de Campo Maior, a cidade alentejana cuja população confeciona ricas flores de papel para, de quatro em quatro anos ,engalanar as suas ruas, ou as várias feiras medievais, nomeadamente a de Leça do Bailio; os ricos folclore, artesanato e gastronomia, como ficou provado no excelente sarau da RTP1, realizado no sábado 10 de Setembro sobre as Sete Maravilhas da Gastronomia Portuguesa; maior apetência e aplicação na cultura, no saber e na investigação; proliferação dos centros comer-

ciais, muitos deles excelentes obras de arquitetura. A todos estes, acrescentese o importante elemento do zelo pelo meio ambiente, prova observada em várias autarquias, quer pela preservação e restauração de parques, o encorajamento do cidadão para as hortas ecológicas, caso das câmaras de Cascais e da vizinha Oeiras ou ainda o plano de construção de ilhas ecológigas subterrâneas para a recolha dos resíduos domésticos, como é o caso da Câmara de Cascais. O povo português, meu concidadão, de que muito me orgulho, prospera, tendo sabido contornar as dificuldades, agora infelizmente acrescidas, resultantes da falta de visão e excesso ideológico de certos políticos. Confio, que graças ao seu conhecido ressaliente espírito e estoicismo vença as ainda maiores vicissitudes que se avizinham. Confiemos que, embora manifestando-se nas ruas, um nobre direito consagrado na Constituição, que a raiva contra tão involuntária desgraça continue a verificar-se sem tumultos, como aconteceu nas manifestações do dia 1 deste mês. Este, um nobre e digno exemplo, característica singular do SER-SE PORTUGUÊS! Porém, como condutor, pois há quase meio século faço a viagem de automóvel da Inglaterra para Portugal e regresso e obviamente vi construír as auto-estradas francesas e espanholas, nomeadamente a dos Pirinéus, lamento a série, parece infinita, de mortes na estrada. No nosso país, pelo menos até 7 de Setembro deste ano, neste ano de 2011, foram ingloriamente ceifadas 447 pessoas. Cômputo intolerável para um país com apenas na casa de 10 milhões de habitantes. Observador dos abusos da velocidade, é pena que o cidadão ao volante se torne num assassino, particularmente quando se dispõe de uma boa rede de auto-estradas ou de vias rápidas, o que não acontecia há alguns anos atrás. Que se mate a si próprio, aceita-se, agora que dizime outros inocentes condutores e passageiros é incompreensível e inaceitável. Esta, a triste e endémica mancha de um povo que se imola ao volante. Até quando, meu redescoberto Portugal?

PAULA M. PENEDOS

MÉDICA DENTISTA CONSUL TAS TODOS OS DIAS ÚTEIS CONSULT ACORDO C/ SAMS ENFERMÉDICA-Tel.: 232 813 556 Largo Visconde de Tondela (Finanças) - TONDELA

JORNAL DE TONDELA


OPINIÃO 3

13/10/2011

SURPRESAS NO DÉFICIT… ATÉ QUANDO?

P

or mais que os governos queiram passar a mensagem de esperança das suas convicções politicas de que esta difícil crise em que nos encontramos tem o seu fim à vista dentro de três ou quatro anos, não é possível fazer acreditar às pessoas que cada vez mais têm dificuldades, estão mais pobres, com sacrifícios de toda a ordem, desalentadas e sem esperança no futuro, com tudo o que vêem à sua volta, onde as surpresas do deficit não param de aumentar interrogando-se os cidadãos como foi possível chegar a esta situação de pré-bancarrota. Se recuarmos trinta e sete anos poderemos reflectir sobre todas as irresponsabilidades que foram cometidas por diversos governantes, sem que ninguém tenha sido responsabilizado por tantos prejuízos de abuso do poder, tráfico de influências com atrasos para o País e futuras gerações. A corrupção com o aumento ilícito da riqueza continua a atingir o expoente máximo na sociedade, parecendo mais uma nova actividade que foi criada e está para durar. A promiscuidade entre a politica e o futebol, onde da parte de todos os partidos representados na A. da República não se ouve uma palavra a alertar e denunciar a envolvência de milhões de euros, de proveniência duvidosa, e onde os dirigentes dos grandes clubes do futebol nacional parece não darem conta da crise do cidadão comum, que vive ao seu lado com tantos sacrifícios e privações, com a perda do seu emprego, aumento de impostos, contribuindo assim para o aumento da pobreza e das injustiças sociais. Com todos estes milhões de euros que andam a ser tão falados na comunicação social e que tem sido assunto para abrir

todos os noticiários das televisões sobre o futebol, não se estará a criar mais uma surpresa para mais um desvio colossal? Não teríamos aprendido nada com os erros que se praticaram na construção dos estádios para o Euro 2004, onde se gastaram milhões e milhões de euros, com autarquias endividadas e que agora já temos alguns estádios em saldo para venda? Se for para tornar mais difícil a vida ao cidadão comum nos meios rurais e desertificados, aí estão os governos com a sua teoria cientifica, sem conhecimento prévio da realidade das situações e sem consultar as populações, desculpando-se com a Troika, usando uma calculadora, régua e esquadro para fecharem as escolas do ensino básico, reduzir o número de freguesias e fecharem os postos de saúde de proximidade dos utentes, a pessoas idosas no fim das suas vidas, sem transporte, sem o mínimo de contemplação por estes seus concidadãos que também merecem e têm o direito de sobreviver como os que estão nos meios urbanos, vindo agora os Agrupamentos de saúde a pedirem às freguesias para participarem e colaborarem para encontrarem soluções no transporte dos utentes para serem atendidos nas áreas mais afastadas. Mas afinal querem extinguir as freguesias e ainda tem o desplante de fazerem dos presidentes de junta uns ignorantes que estão na primeira linha de atendimentos às populações nas suas preocupações a qualquer hora do dia ou da noite, não se preocupando se são do partido A ou B e ainda conotando-os de gastadores duma débil e miserável receita que recebem do orçamento do Estado, onde com verbas exíguas se fazem obras bastantes

relevantes mas que os dirigentes do poder central não estão interessados em tomar contacto com estas realidades. Não saberão os nossos governantes que numa Freguesia do meio rural, se faz mais trabalho com quinhentos euros do que o poder central com mil? A esta gestão e procedimento é que se poderá chamar a democracia de proximidade, não fazendo como os governantes que querem um Deus para eles e o diabo para os outros. Quando se devia começar por eliminar as despesas supérfluas do “monstro” onde se poderia começar a tapar alguns buracos, indo buscar muitos milhões, mas por aí não há coragem, indo isso sim pelo elo mais fracos cortando-lhe as pequenas gorduras até ficarem só com a pele. Estamos a assistir nesta sociedade de ganância, num mundo de interesses, hipocrisia e no salve-se quem puder, tanto a nível do Pais como a nível mundial a um ciclo deveras perigoso e preocupante com consequências imprevisíveis, com falta de solidariedade entre os governantes políticos de países mais ricos com os mais pobres. Continua-se a pedir aos cidadãos que já pouco tem para dar, sacrifícios e mais sacrifícios, para debelar esta crise, mas a tal luz ao fundo do túnel que todos os governos nos têm prometido, desde o 25 de Abril continua muito distante e num túnel muito escuro numa caminhada sem fim à vista com consequências desastrosas. As pessoas mais idosas que infelizmente já passaram por situações bem mais difíceis das actuais, mas que felizmente foram preparadas pelos seus pais e professores nas escolas que lhes incutiram no seu es-

pírito o sacrifício do trabalho, respeito, tenacidade e perseverança para vencerem as dificuldades, durante a época da segunda guerra mundial. Passaram-se privações de toda a ordem, onde os géneros alimentares eram racionados e nunca se sabia se no princípio do mês seguinte haveria stocks para continuar a receber as senhas de racionamento para a distribuição de alimentos, onde o arroz foi substituído por carolos de milho, uma sardinha era dividida por dois, quer fosse grande ou “petinga”. A iluminação nocturna era efectuada com candeeiros de petróleo, ou cavacos de pez. Não havia dinheiro para a compra de calçado, vestuário e outros bens essenciais. Uma grande parte das pessoas para não andarem descalços usavam chancas e tamancos e tinham apenas um par de sapatos, que os usavam para ir à missa ao Domingo e em dias de festas, mas quando regressavam a casa eram arrumados para os próximos eventos. Algumas famílias um pouco mais abastadas que conseguiam trazer alguns filhos a estudar nalgum colégio particular, foram obrigadas a retirá-los dos seus estudos, por falta de meios financeiros, o que aliás também hoje está a acontecer em famílias que já não conseguem matricular os seus filhos na Universidade, pelo agravamento de impostos de toda a ordem que esta crise lhes impõe. Por isso apesar da grave crise financeira e económica em que vivemos, felizmente ainda não estamos nem de perto nem de longe da crise dos anos trinta e nove aos anos cinquenta do século passado, onde estas pessoas comeram o pão que o diabo amassou. O que mais se ouve e preocupa uma grande par-

te da sociedade de hoje nesta grave crise que atravessamos é com o futuro das próximas gerações, pois uma grande maioria dos jovens não têm vindo a ser preparados para os tempos difíceis que se aproximam, onde serão exigidos muitos sacrifícios que muitos deles nem querem acreditar, nem ouvir falar. A grande maioria dos pais desta juventude tem vindo a fazer imensos sacrifícios para que aos seus filhos nada lhes tenha faltado, com a compre de telemóvel, computador, playstations, bicicleta e tudo o que é necessário. A grande maioria destes jovens, estão a ser mentalizados que com um telemóvel, um computador e uma calculadora têm um futuro risonho à sua frente exigindo depois aos governos que lhes dêem emprego, como o que aconteceu com a dádiva do “Magalhães” de má memória aos miúdos de oito e nove anos para verem e fazerem jogos, complicando a vida aos seus pais. Puro engano e ilusão se a estes jovens, não lhes for incutido em primeiro lugar pelos seus encarregados de educação em casa e aos professores na escola o sentido de trabalho, responsabilidade e disciplina na aprendizagem das obrigações das suas vidas académicas e profissionais, face aos tempos muito difíceis que se avizinham. Todos os acontecimentos que se estão a passar a nível nacional e mundial não foi grande surpresa para muita gente que assistia e assiste no dia-adia ao desperdício de meios financeiros sem retorno, em despesas correntes, mordomias escandalosas, derrapagens brutais nas empreitadas de obras públicas, obras megalómanas e tantos esbanjamentos que nos dias de hoje não se justificam.

TEM AUTOMÓVEL? O SEGURO É OBRIGA TÓRIO! OBRIGATÓRIO! Está consciente das coberturas contratadas? Tenha entre si e a companhia de seguros um especialista. Preços especiais. CONTACTE: Eduardo Marques - Mediador de Seguros Rua Dr. Marques da Costa (junto à Escola de Condução) Tondela - Telef. 232 813 026 ou 91 762 79 57

Foi esta sofreguidão de gastos sem controlo, se aquele comprou um bem eu também o quero ter e o investimento não foi direccionada para criar trabalho e riqueza que nos levou a esta hecatombe de crise financeira, com a perda de valores morais que se abateu sobre esta sociedade de consumismo e facilitismo. Muita gente se interroga como foi possível que dirigentes governamentais de grande gabarito muitos deles credenciados de bons economistas e gestores, incluindo o exGovernador de Banco de Portugal, que pelos bons serviços prestados é premiado com um lugar de destaque no BCE, que ao verem o barco a afundar foram empurrando com a barriga para a frente e não souberam analisar, fiscalizar e ponderar que numa sociedade que deixou de criar riqueza e trabalho, reivindicando cada vez mais direitos, onde da parte da banca aparecia a oferta generosa de emprestar dinheiro a toda a gente para compra de casas, carro, electrodomésticos, passar férias no estrangeiro e tudo o que era necessário para se viver num paraíso, onde as surpresas mais tarde ou mais cedo teriam que aparecer. Se esta Europa onde estamos inseridos continuar titubeante, sem definições de rumo, orgulhosa, a olhar para o seu umbigo e com falta de solidariedade para com os países mais débeis nas suas economias, nem os Euro Bonds, nem a federação de estados conseguem debelar esta grave crise que poderá pôr em causa tanto a estabilidade financeira, económica e social da comunidade Europeia, como mundial. AMADEU VENTURA TOURIGO 30 DE SETEMBRO DE 2011


4 REPORTAGEM

13/10/2011

Tondela

Centro Médico aumenta a qualidade de prestação de cuidados médicos

Exterior das instalações TEXTO E FOTOS: ARMÉNIO PEREIRA

N

o feriado do dia 5 de Outubro, pelo final da manhã foi inaugurado na Rua Comandante João Matos Ferreira, 88 (junto às piscinas municipais), o Centro Médico de Tondela. Este projeto tem como dinamizador o jovem médico dentista Miguel Cardoso que aposta na qualidade dos serviços de saúde prestados à população. Esta nova unidade de saúde privada possui instalações modernas, funcionais e adequadas às diferentes especialidades médicas que estarão dis-

poníveis, obedecendo de forma criteriosa a todos os requisitos exigíveis de acordo com a lei. A medicina dentária é a uma das áreas que pode ser encontradas neste espaço, tendo o Dr. Miguel Cardoso, a companhia da Dra. Hermínia Rios e a Dra. Rosa Saraiva (Ortodontia). Na Gastrenterologia/ Endoscopia Digestiva – Dr. Alcides Catré, Fisioterapia – Dra. Ana Filipa Antunes, Terapia da Fala – Dra. Joana Carvalho, Urologia – Dr. Ricardo Patrão, Cirurgia Geral – Dra. Rosa Simão e na Psicologia – Dra. Catarina Gonçalves. O atendimento no Centro Médico de Tondela será

Miguel Cardoso, à direita, conduziu os convidados numa visita guiada pelas instalações personalizado com horário alargado, de segunda a sexta-feira das 9 às 20 horas e aos sábados das 9 às 13 horas. Tudo nas melhores condições de conforto para todos os utentes, incluindo pessoas com mobilidade condicionada e crianças. Na cerimónia de inauguração estiveram presentes, muitos convidados e amigos do proprietário do novo centro médico, como o presidente do Município de Tondela, Carlos Marta, o presidente de Junta de Freguesia, José Manuel Mendes, o arquiteto responsável pela conceção do espaço, Rui Rego e o construtor da obra Arménio Leite Marques. Nesta ocasião o médi-

co Miguel Cardoso dirigiu a todos algumas palavras, antes de ter conduzido os presentes numa curta visita guiada pelas instalações, começando por salientar a importância de continuar o trabalho executado na clínica que funcionou na parte antiga da cidade. É seu objetivo prestar da melhor forma serviços de implantologia, prótese fixa e removível, odontopediatria “com profissionais dedicados e a par da constante evolução dos conhecimentos da especialidade…”. A aposta na gastrenterologia é considerada fundamental uma vez que esta vem preen-

cher uma lacuna desta atividade médica na cidade de Tondela, contando para tal como o contributo do gastrenterologista Alcides Catré, “a nossa população já não terá de se deslocar a cidades vizinhas para realizar as suas consultas e fundamentais exames de diagnóstico, cuja realização atempada muitas vezes determina uma eficaz prevenção ou o maior sucesso do tratamento”. Mesmo com o leque variados de especialidades que já existem Miguel Cardoso deixou claro também que pretende alargar ainda mais a diversidade de prestação médica. No site www.centromedicodetondela.com

é possível encontrar mais informações, nomeadamente, relativas às áreas em vigor e convenções disponíveis. A intenção é ter este site constantemente atualizado com a evolução do Centro Médico de Tondela, “até porque nele temos desde já disponível um novo serviço que permite a pré-marcação online das consultas para as diversas especialidades”. A terminar Miguel Cardoso agradeceu profundamente ao Dr. Alcides Catré, ao José Tavares, à esposa e restante família pelo apoio prestado no desenvolvimento deste projeto que se tornou uma “feliz realidade”.

O ESTADO DO TEMPO PARA OS PRÓXIMOS DIAS DIA 5.ª 6.ª Sáb.

TEMPO Ensolarado Índice UV: 5 Moderado

Ensolarado Índice UV: 5 Moderado

Ensolarado Índice UV: 5 Moderado

Dom.

Predominância de sol

2.ª

Predominância de sol

3.ª

Predominância de sol

4.ª

Predominância de sol

Índice UV: 5 Moderado Índice UV: 4 Baixo Índice UV: 4 Baixo Índice UV: 4 Baixo

MÁX.

MIN.

25.ºC

13.ºC

23.ºC

12.ºC

22.ºC

12.ºC

19.ºC

11.ºC

19.ºC

11.ºC

19.ºC

11.ºC

18.ºC

12.ºC


CIDADE / CONCELHO 5

13/10/2011

MUSEU “TERRAS DE BESTEIROS”

“ROSTOS” de Fernando Costa EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA

ROTARY CLUBE DE TONDELA Com a presença na FICTON, o Rotary Clube de Tondela pretendeu, com a venda de rifas para sorteio de vinhos, angariar fundos para reforço do banco sócio-humanitário – cadeiras de roda, camas articuladas, andarilhos e outro material Este, tem vindo a ser emprestado a título gratuito a todos aqueles que dele necessitam e apelam à nossa solidariedade. Para o êxito da campanha na FICTON, muito contribuiu a generosidade da população do concelho e das firmas vinícolas que, ao ofertarem os seus produtos ajudaram a cumprir um dos objectivos rotários, que é procurar o bem-estar da comunidade envolvente. A todos os nosso bemhaja beirão, em especial às Firmas: Adega Cooperativa de Penalva do Cas-

telo; Caves Martinho Alves de Tondela; Caves Velhas; Quinta da Arroteia de Lobão da Beira; Quinta de S. Pedro de S. Miguel do Outeiro; Quinta das Camélias de Sabugosa e Quinta da Sernada de Canas de Santa Maria.

Damos também a seguir os números dos bilhetes premiados: 0009; 0042; 0089; 0109; 0169; 0222; 0293; 0339; 0385; 0388; 0406; 0408; 0457; 0483; 0575; 0682; 0695; 0820; 0892; 0935; 0942; 1011; 1082; 1150; 1182;

1191; 1208; 1406; 1408; 1426; 1433; 1445; 1607; 1628; 1707; 1821; 1840; 1871; 1893; 1907; 1931 e 1989. ROTARY CLUBE DE TONDELA

XII ENCONTRO – CONVÍVIO SENIOR DO CONCELHO DE TONDELA De 15 de Outubro a 31 de Dezembro de 2011 estará patente ao público no Museu “Terras de Besteiros” uma exposição de fotografias da autoria de Fernando Costa. Fernando Costa é natural de Tondela e filho de Alberto Figueira e Costa e Manuela Vale. Há muito que reside em Aveiro e entusiasta da fotografia, com participação em diversos concursos, considera-se um “amador”, pois nunca frequentou qualquer curso, mas a sua paixão por este mundo da fotografia, tem superado tudo e qualquer obstáculo. Confia nos sentidos e no material que usa para fotografar e raramente transforma ou altera as suas fotografias. Sendo este projecto «ROSTOS» e por isso mais pessoal, é também a oportunidade de homenagear seu Pai. É com toda a dedicação que o apresenta e partilha com todos aqueles que o visitem.

CASA DO BENFICA DO CONCELHO DE TONDELA A Casa do Benfica do Concelho de Tondela entra nos meses finais do ano com mais uma série de eventos, desde já, segue informação de alguns. 22 de Outubro - Beira-Mar vs S.L. Benfica c/ Jantar e écran gigante 04 de Novembro - 13.º Torneio Relâmpago de Sueca 11 de Novembro - Caminhada Noturna de S. Martinho, magusto e baile com Jorge Andrade A DIRECÇÃO

ANTÓNIO FIGUEIREDO

ORTOPEDISTA CONSULTAS EM PARADA DE GONTA ÀS SEGUNDAS FEIRAS PELAS 15 HORAS Telem.: 967 851 889

No âmbito das actividades programadas pelo Gabinete de Acção Social do Município de Tondela, realizar-se-á no dia 06 de Novembro de 2011 no Pavilhão Municipal de Tondela o XII Encontro-Convívio Sénior no qual poderão participar todos

os idosos residentes no Concelho de Tondela. Às 11 horas começará a concentração no Pavilhão, seguida da eucaristia que será celebrada ás 11h30. O almoço terá início cerca das 12h30 e às 15 horas o Senhor Presiden-

te da Câmara Municipal dirigirá uma mensagem aos presentes. Às 15 horas terá lugar um espectáculo musical em que participarão a fadista “Mara Pedro” e o Grupo Musical “Quinta do Paço”. Os interessados deve-

rão proceder à sua inscrição até ao dia 28 de Outubro nas Juntas de Freguesia, Associações Locais, IPSS ou no Gabinete de Acção Social do Município de Tondela, sito no Largo da República, 16 – 3464-001.

São João do Monte

- ASSALTO Na passada semana, as instalações da Comissão de Festas da Senhora da Visitação, do lugar de Abóbada foram visitadas pelos “amigos do alheio”. As instalações a que nos referimos, situam-se na cave do palco existente naquele magnífico e amplo espaço. Os meliantes, depois de arrombarem a porta e de partir uma janela, fazendo uso de pedregulhos, trataram de roubar o

que tinha valor: só em garrafas de bebidas o valor foi de mais ou menos cento e cinquenta euros. Além disso levaram cabos eléctricos. Destruíram também a Registadora que ali se encontrava. Somando ao que foi roubado, o valor da porta, janela e registadora destruídos, podemos falar de uma valor total a rondar os quinhentos euros. Naquele lugar ermo, os meliantes trabalharam à vontade e sem se preocu-

VENDE-SE

APARTAMENTOS T2, T3 e Duplex LOJAS, ARMAZÉNS E GARAGENS Rua Dr. Almiro Vale - TONDELA (Junto ao Campo de Futebol) Vende: Consurbanas, SA Av. Alberto Sampaio, 134 - Viseu Telf.: 232 429537

parem com o barulho causado. Foi um rude golpe, para a jovem Comissão de Festas, que tanto tem levado a cabo as mais várias iniciativas para angariar fundos para a realização da Festa. Dentre estas iniciativas, podemos salientar as Caminhadas e os já célebres Festivais do Feijão, que se vêm tornado famosos. É duro, para quem ocupa alguns dos tempos livres, em prole da comunidade, ser assim vítima de gente sem vergonha e sem escrúpulos. É triste e revoltante ver o fruto de tanto esforço ser roubado por energúmenos que nada mais mereciam do que a famosa justiça de “carvalheira”. A situação foi pronta-

mente comunicada à GNR, que fez deslocar ao local uma patrulha, tomando nota da ocorrência. E por falar em GNR, vem a talho de foice falar na situação actual do Posto do Caramulo, que se encontra a funcionar só como posto de atendimento, com um guarda das 9 às 17 horas. A ausência de GNR no terreno e a falta de patrulhamentos fazem com que os gatunos actuem mais tranquilamente. É que a acção da GNR nos últimos tempos, tem sido somente de fiscalização de trânsito. Sabendo que esta fiscalização também é importante, entendemos no entanto que não se pode descurar a segurança de pessoas e bens. NUNO PEREIRA


6 ENTREVISTA

13/10/2011

Pedro G

Carreira internacional iniciad TEXTO E FOTOS: ARMÉNIO PEREIRA

P

edro Miguel Guedes de Sousa, 32 anos natural de Vila Nova de Gaia, está no mundo da moda desde 1997. Atualmente reside em Setúbal, é casado com a manequim, Telma Santos, Miss Portugal 2000 e ambos têm uma menina de quatro anos. Pedro diz que tanto ele como Telma felizmente continuam a ter muito trabalho. Por isso viver nesta cidade mais perto da família da mulher facilita as coisas porque assim todos podem olhar pela pequena Maria Gabriela. A carreira de manequim foi levada em paralelo com a do seu irmão gémeo Ricardo, que habita em Sintra. Em 1997 ambos numa paragem do autocarro na cidade do Porto estavam longe de imaginar que podiam iniciar, um percurso fantástico no mundo da moda. O convite para entrar nas passerelles partiu de uma produtora quando passou no local e gostou da silhueta dos dois gémeos. Ficaram na altura um tanto quanto hesitantes sem saber o que responder, mas ainda assim pediram boleia porque estavam atrasados para a aula de matemática. A conversa desenrolou algo mais e ela começou a rir porque pensava que Pedro e Ricardo não esta-

vam acreditar na proposta, mas depois de uma breve troca de contactos, rapidamente se passou da ficção à realidade. Quando deram por ela os dois irmãos já estavam a fazer catálogos, a serem agenciados e a participar na Moda Lisboa e no Portugal Fashion. Esta ascensão meteórica levou-os a outros locais de Portugal e estrangeiro num ápice começaram a fotografar em Nova York, Milão, Londres, Paris ou Barcelona com apenas 17 anos de idade. O manequim marcou presença na última edição da FICTON a convite da loja multiópticas de Tondela e foi uma das atrações mais simpáticas do certame.

ENTREVISTA O salto de Vila Nova de Gaia para o mundo da moda foi quase um sonho? Digamos que nem houve tempo para adormecer... Na época como é que conseguiram adaptar-se a essa realidade? Os nossos pais mantiveram-nos sempre com os pés bem assentes na terra tentando explicar o que era real, porque basicamente aquilo é um mundo irreal. Uma pessoa de um momento para o outro está a viajar de um lado para o outro de helicóptero e jacto privado. E eles pensavam muitas vezes o que é isto, dois

FICHATÉCNICA

Registo na DGCS nº 109 629 Depósito legal nº 54581/92 Semanário Regional Independente (Fundado em 10/08/1989) DIRECTOR: Manuel Ventura da Costa E-mail:mventuracosta@sapo.pt REDACÇÃO Arménio Pereira E-mail: armeniopereira@mail.telepac.pt PAGINAÇÃO E MONTAGEM Angelo M. S. Ferreira

miúdos da escola com todas estas comodidades! Os vossos pais apoiaram a decisão que tomaram? Eles incentivaram-nos. Estávamos na escola, jogávamos futebol na altura e tínhamos como objectivo entrar na faculdade de desporto. Seguir o curso ou até jogar futebol a um nível mais elevado. Éramos desportistas nem saíamos a noite. Não tínhamos vícios, éramos miúdos bem comportados porque apesar de termos muita energia éramos sempre muito bem orientados. Quando esta oportunidade surgiu a “Central Models” e o Tó Romano pediram para falar com os meus pais. A minha mãe ainda ficou assim, Lisboa tão longe, mas depois disse bem vamos lá ouvir o que eles tem para dizer. O Tó Romano teve um discurso terra a terra, estudos primeiro depois a moda. E foi ela que acabou por dizer, olhem têm aqui uma oportunidade que devem aproveitar porque não é todos os dias que elas aparecem, sobretudo a de poder viajar conhecer o mundo e até ganhar dinheiro. Ainda te lembras do primeiro desfile de moda que fizeste? Sim. Foi no Moda Lisboa, passámos roupa de Miguel Gestor, entrámos os dois com uns pompons na cabeça com um par mais excêntrico e a loucura foi quando os flashes

começaram a disparar. Não estávamos habituados a essa situação e nós quase que parámos no meio do desfile com os outros a dizerem para continuarmos a caminhar. Íamos assim a olhar de um lado para o outro um pouco perdidos, mas dai até apanhar um avião e ir para qualquer parte do mundo foi um instante. A crítica foi logo muito positiva? Foi. Nós felizmente temos tido muita sorte, estamos abençoados, podemos dizer isso porque começámos numa altura em que a moda estava a subir, tudo a crescer, fomos aceites pelo mercado, “explodimos” muito bem e sempre tivemos uma boa aceitação por parte dos clientes. Os estudos pararam nessa altura? Entretanto a minha mãe disse-nos, agora vocês vão ter de decidir porque não parávamos, estávamos sempre a viajar, lembra-me que no inicio fomos para Barcelona, depois Paris e a seguir Nova York tudo nos primeiros cinco meses, altura em que já tínhamos o passaporte todo carimbado. Só nos riamos dávamos por nós a ir para os Estados Unidos e como éramos miúdos adorávamos que o hotel tivesse Play Station no quarto, tínhamos sempre o apoio um do outro e nem acreditávamos no que estava acontecer. Eram os agentes por-

Pedro Guedes gostou da vinda a Tondela tugueses que vos ponham a trabalhar a esse nível? A Central Modeles pôs-nos a trabalhar, entretanto conseguimos trabalhar com agências em Milão, Paris e todas as capitais europeias e mundiais que gostavam da nossa imagem e vendiam-na nesses países. A vossa entrada no mundo da moda foi quase um ato imprevisto… Sim. Mas só depois de entrarmos é que refletimos se valia a pena continuarmos à séria. Quais eram as vossas referências no mundo da moda? Em Portugal era Paulo Pires, no estrangeiro o americano Mark Schenkenberg. As vossas referências são mais os próprios manequins ou os

COLABORADORES Eng.º Hélio Bernardo Lopes, Dr. Cílio Correia, Dr.ª Marta Catarina Rosa, Maria da Conceição Marques Correia, Prof. Sérgio Carvalho, Dr. Leonel Marcelino, João A. Ventura da Costa, Artur Jorge Amaral Leitão CORRESPONDENTES Dr. Elisio Gomes de Matos (Barreiro de Besteiros), Henrique Marques Gonçalves (Caparrosinha), Optacilio de Matos Fragoso (Cortiçada), Herminio Henriques (Corveira), António Lopes de Sousa (Ermida), António Pais Ferreira (Lobão da Beira), José da Cruz Mendes (Mosteiro de Fráguas), Rodrigo Marques Xavier (Parada de Gonta), Amadeu Dias dos Santos (Tonda), Antonino Coimbra dos Santos (Vila Nova da Rainha), Manuel Francisco de Figueiredo (Vilar de Besteiros), Paulo Manuel L. Pereira da Fonseca (C. de Besteiros), Ana Maria de Almeida Simões (Lajeosa do Dão), Joaquim VIegas Conceição (Freimoninho), José Manuel Gomes Ferreira (Coelhoso), Eduardo Pereira Marques (Mouraz), Fausto Varela Macedo (Alvarim), Graciete Gomes (Ferreirós do Dão), José Fernando (Nandufe) PROPRIEDADE / ADMINISTRAÇÃO COMPOSIÇÃO SEDITON - Soc. Editora Tondelense, Lda Registo na DGCS nº 215 348 - Nº Cont. 502468076 Detentores com mais de 10% do Capital da Empresa, Eduardo António Ferreira Marques Arménio Ferreira Marques R. Dr. Marques da Costa Apartado 97 - 3461-909 Tondela E-mail: jornaldetondela@mail.telepac.pt Site: jornaldetondela.com.sapo.pt

estilistas? Há as duas vertentes. Nas mulheres está mais presente os estilos, são mais consumistas, conhecem as colecções todas. Nós tínhamos como referência os manequins nacionais que trabalhavam connosco porque trabalhavam bem e estavam integrados no mercado nacional e tínhamos como objectivo trabalhar da maneira como eles trabalhavam. Dos estilistas porque sabiamos que a nossa imagem se adequava a muitos designers da moda, da altura, como Giorgio Armani, Giani Versace e Tommy Hilfiger eram marcas com as quais desejávamos trabalhar porque tínhamos orgulho que assim fosse e felizmente conseguimos.

IMPRESSÃO CORAZE - Oliveira de Azeméis Telef.: 256 600 580 - Fax: 256 600 589 E-mail: grafica@coraze.com ASSINATURAS E PUBLICIDADE Eduardo A.F. Marques TELEFONE: 232 822 137 FAX: 232 821 118 ASSINATURAS ANUAL (52 nºs) - NACIONAL = 25,91 Euros (c/IVA) ANUAL (52 nºs) - ESTRANGEIRO(Europa) = 55,12 Euros (c/IVA) ANUAL (52 nºs) - ESTRANGEIRO(Resto Mundo) = 68,35 Euros (c/IVA)

Avulso = 0,60 Euros (c/IVA) Números atrasados = 2,00 Euros (c/IVA) Dia de Saida: Quinta-Feira TIRAGEM NESTA EDIÇÃO 3.000 Exemplares ASSOCIADO DA

Jornal de Tondela, como orgão de informação independente, apartidário e apolítico, está aberto à participação de todos os cidadãos, pelo que a sua colaboração reflecte apenas ideias pessoais que não vinculam o estatuto editorial do Jornal.


ENTREVISTA 7

13/10/2011

Guedes

da na paragem do autocarro Os manequins portugueses já são mais reconhecidos além fronteiras? Eu e o meu irmão tivemos a sorte de poder entrar e as pessoas gostarem de nós porque a nossa maneira de ser também ajuda e presentemente posso passar sem ir a Milão durante dois ou três anos mas quando for de novo sei que vou trabalhar com o senhor Armani. Eles respeitam-nos e gostam de nós. Quando chego lá e dizem “olha estão aqui os gémeos” no outro dia já estamos a trabalhar. Agora também temos outros o Kevin e Jonathan Sampaio que estão a rebentar. São pessoas que se dão como nós nos dávamos tu cá, tu lá com Dolce Gabbana, Dior, Dsquared são miúdos que estão num patamar elevado, tal como, Luís Borges e Sara Sampaio, apresentam todos um nível elevadíssimo e têm o máximo respeito dos designers. Acima de tudo têm uma certa amizade com eles porque terem “profiles” nos sites Dolce Gabbana e Dsquared. Em Portugal quem são os designers que estão mais em voga? Luís Buchinho, Nuno Baltazar, Júlio Torcato, a Eduarda Abbondanza é mais na organização da Moda Lisboa. A Ana Salazar já passou à história? Eu acho que ela continua a ser um ícone porque desde ela até à marca é um “vintage” é como um qualquer monumento que tenhamos de preservar. A Ana Salazar é isso tal como o Miguel Vieira, Nuno Gama, só que têm de ter mais oportunidades em termos internacionais.

Em Portugal o mercado é mais fechado e não saindo daqui é mais difícil de trabalhar. A Fátima Lopes foi a única que conseguiu internacionalizar a moda portuguesa? Podem dizer bem ou mal mas o que é certo é que ela continua lá, consegue apoios, sair de Portugal e representar o nosso país lá fora. E mesmo em Paris eu vejo a guerra que é para poder entrar nos desfiles dela. Concilia a atividade da moda com outros afazeres profissionais? Já tentei e é complicado. Tão depressa estamos uma semana sem trabalhar, como estamos duas que não paramos. Se combinarmos coisas tem de ser no imediato, tentar fazer mais qualquer coisa no futuro é sempre mais complicado. Já tive um centro de mergulho depois houve alguns problemas com as licenças e como não tinha tempo tive de fechar, já tive também um restaurante em que não tinha tempo de lá ir. Enfim, ou deixo isto e faço outra coisa ou então tenho de ir conciliando com a moda com outros interesses profissionais. Mas ainda assim tem outros compromissos para além do mundo da moda... Neste momento estamos com a “Multiópticas”, se calhar vamos continuar a trabalhar em parceria com outras marcas. Fazer uma coisa de raiz é muito complicado e como é muito exigente em termos de tempo optamos por esta forma de trabalhar. Como tem sido a vossa relação com esta marca de óculos? Tem sido fantástica,

de: António Luís Simões Dias - CANALIZAÇÕES - MONT AGENS MONTA

Energia Solar Ar Condicionado Aquecim. Central

- ELECTRICID ADE ELECTRICIDADE Telem.: 966 083 869

R. Principal, N.º 538 * Eiras * Castelões * 3465-126 Campo de Besteiros

desde o inicio. Temos um relacionamento familiar. Ainda há muita coisa por fazer? Sim ainda temos mais uns anos de parceria… E qual foi a sensação de um manequim que é uma referência da moda em Portugal habituado percorrer o mundo visitar durante dois dias uma cidade como Tondela? Em primeiro lugar estou orgulhoso de alguém de ter tido o bom senso de ter implantado um plano urbanístico. Porque se tu viajares pelo mundo e fores a cidades pequenas da Suécia e Dinamarca vê-se tudo tão bem arranjadinho, tão bonito, com uma qualidade de vida excelente. Portugal tem isto tudo, tem bom tempo, as pessoas, a gastronomia, e por vezes não existe o tal plano urbanístico. Em Tondela fiquei maravilhado porque se caminharmos em direção ao parque urbano dá impressão que estamos em Litatali em Nova York e acho que isso é bom gosto. Gostei também da ecopista do Dão fazem falta projetos destes no nosso país. Porque se formos a Los Angeles, nós vimos que as pessoas praticam desporto à beira mar, vimos ciclo vias que dá para parar com as barras fixas para se poder treinar. Em Portugal descuramos um pouco isso, com o exemplo da ecopista do Dão estamos a vender saúde às pessoas e assim a poupar dinheiro em muita coisa, como nos hospitais. Penso que isso é um ponto de partida para um futuro melhor. E a recetividade das pessoas foi boa com a tua presença na FICTON? Foi. Eu e o meu irmão temos uma personalidade

muito extrovertida, as pessoas falam comigo e eu respondo, porque se eu vir um ídolo e se ele não me responder da mesma maneira ficamos sempre um pouco tristes. Eu penso que se as pessoas querem falar comigo porque é que eu não hei-de falar com elas, se eu gostava que me fizessem a mim então eu faço o mesmo. Afinal de contas somos todos humanos. Quais são os teus projetos para o futuro? Muito desporto, saúde que é o mais importante, porque as adversidades acontecem sempre, nos bons e maus momentos, tudo pode acontecer e nós temos de estar sempre predispostos. Se tivermos saúde e conseguirmos manter sempre a nossa cabeça sã conseguimos levar o barco a bom porto. Por falar em cabeça sã como é como vocês no mundo da moda olharam para o caso Renato Seabra? Na altura em que apresentei com a Vanessa Oliveira o programa “À Procura do Sonho” da SIC e ele ficou em terceiro lugar nesse concurso, havia lá miúdos extrovertidos e ele era dos mais calados, super tranquilo, educado, vivia com a mãe e com a irmã, gostava de ver novelas. Foi um choque. Eu na altura falei com a Vanessa a dizer, o Renato o nosso menino, porque sabíamos que se havia alguém que não fizesse mal a ninguém era ele. Penso que aquilo que ele fez foi levado ao extremo e saiu completamente da realidade. Neste tipo de situações já nos tinham falado nelas no mundo da moda, cuidado, com isto e aquilo e até ficámos na altura

AL UGA-SE ALUGA-SE A PARTIR DO DIA 1 DE OUTUBRO/201 APART. T2 C/GARAGEM / NOVO EM LOBÃO DA BEIRA - PREÇO A COMBINAR Telf.: 232 812 987 * Tlm: 964 101 648

O Manequim exibindo um isqueiro da “Febre Amarela” - claquie do C. D. T. meio assustados tal como os meus pais. É importante quando se está neste tipo de situações falar com as pessoas que já estão no mercado há mais tempo. Se ele dissesse alguém, ou até mesmo à Fátima Lopes, ou à Fiona, olha o Carlos Castro está-me a perguntar se eu quero ir com ele para Nova York e Madrid, elas diziam logo que não era por ai que ele ia chegar a algum lado. Provavelmente diriam: “Se calhar vais estar a darlhe prazer a ele mas a ti não te vai dar grande futuro…”. Provavelmente a situação foi precipitada devido a uma conjugação de factores… Aconteceu tudo ao mesmo tempo. Eu conhecia o Carlos Castro, não tinha nada contra ele mas pronto, ele não disfarçava, o miúdo levado naquela euforia de poder chegar algum lado e conseguir levar alguma coisa da vida acabou por ser levado na inocência aliada a uma ruptura mental, porque uma pessoa de cabeça normal não faz o que ele fez.

Eu conhecia as duas pessoas, tanto o Renato Seabra como o Carlos Castro e nunca poderia existir ali um relacionamento. Já conhecias a região, tencionas voltar? Sim claro… Já conheço Mangualde, porque tenho lá família da parte do meu pai, na Aldeia das Posses. Tenho lá tios, primos é uma família gigante. Portanto desde que nasci que venho para Viseu, por isso posso dizer que conheço bem a região e tem desenvolvido de uma forma muito positiva, através dos politécnicos com muita presença de jovens. Neste momento passas mais tempo em Portugal ou no estrangeiro? Em Portugal, porque a minha filha, está na Escola e a Telma que neste momento (altura em que foi efetuada a entrevista) está na Alemanha há uma semana e meia, país onde trabalha muito bem e estou a ver se contrato algum trabalho por Tóquio. Felicidades Foi um prazer…

CRISTIN A B APTIST A CRISTINA BAPTIST APTISTA

PEDIATRIA CONSULTAS E MARCAÇÕES

Tondelmédica Telef.: 232 821 815

Rua Dr. Flausino Torres - Tondela


8 CONCELHO

13/10/2011

Lobão da Beira ANTÓNIO PAIS FERREIRA

ASFALTAMENTO DE RUAS Tem-se operado trabalhos de asfaltamento de ruas nomeadamente no lugar de várzea. Entre outros rasgos executados a rua da Carreira. Pela sua extensão, e variados nomes de ruas/arruamentos/ becos, concluímos, tratarse de muito e bem conseguido sendo agradável às pessoas, que nelas fazem o seu trânsito.

ALARGAMENTO LAJE DO VALE Foi ordenado o piso no local junto á laje do Vale, para que possa procederse ao asfaltamento e consequente alinhamento com sinalização aconselhada. Os condutores dirigindo seus veículos, farão a manobra de Direcção, com mais facilidade, e menos sujeitos a acidentes.

AZEITONA/2011 Nos locais de temperatura mais ousada, há oliveiras cuja produção de azeitona se encontra na sua maioria preta. Um privilégio, para quem tem muita produção pois pode, iniciar mais cedo a apanha. Em outros espaços menos favorecidos, essa recolha esperará. É um caso a ter em conta, o

tempo de calor provoca aceleração do amadurecimento fruto.

ILUMINAÇÃO PUBLICA A vida vai mal, todavia, chegaram-nos às mãos palavras de desencanto (muito se agradece) de que a iluminação pública, aparece acesa muito antes da chegada da noite. Não é benéfico para ninguém, diz-se que não pagamos, mas a “factura”um dia, chega-nos às mãos, acrescida de valores de compensação por gastos dos quais não fomos culpados. Haverá forma de estabelecer horários convenientes para a comunidade, seria bom que a empresa pusesse olhos no caso. Estragar é mau e o povo tem senso.

FALECIMENTO DE MARIA ROSA DE ALMEIDA Nascida a 19.01.26, faleceu em 08.10.2011 Maria Rosa de Almeida viúva de Francisco Esteves Rodrigues, e residiu em Matosinhos. Filhos, nora, genro, netos e bisneta, participaram através de folha tornada publica, que o seu funeral se realizava dia 9 às 12,00 horas na Igreja Paroquial da Senhora da Hora e iria a sepultar em

jazigo de família no cemitério de Lobão da beira pelas 15 horas. Passou por terras de Moçambique, regressando a Portugal. Constituiu residência por algum tempo na cidade de Tondela. Paz á sua alma. Aos enlutados os nossos sentidos pêsames.

AINDA 45º ANIVERSÁRIO CASA DO POVO Informação incompleta demos no jornal anterior e por isso nos desculpamos. Adalberto Ferreira Ramos expôs no aniversário da Casa do Povo. Famigerado artista em marcenaria, cedeu trabalhos seus, que foram expostos nos dias de aniversário da Casa do Povo, realizado em 01 e 02 de Outubro.

ACIDENTE NA AV. JOÃO DE DEUS Natália Jesus Figueira, esposa de José F. Pinheiro (funcionário do Município de Tondela), ao circular no sentido Lobão/ Tondela, deu-se com seu automóvel embatido na parede do sentido contrário à marcha. Bombeiros, Inem e pessoal de desencarceramento foram chamados ao local, bem como a GNR tomando conta da ocorrência. O veícu-

lo retirado em transporte de socorro, ficou sem possível recuperação. A combalida Natália, seguiu de imediato ao Hospital S. Teotónio/Viseu, a fim de ser verificado em pormenor, o seu estado. Ocorreu ao fim da manhã de segunda feira dia 10/10. Seu marido alertado da situação da esposa, esteve presente no local. Que Natália regresse recuperada para junto da família, assim o desejamos.

A VÁRIOS NOS PORTUGUESES EXTRAORDINÁRIOS

Neste programa que a RTP transmitiu em 02 de Outubro pelas 21 horas, falou-se da Vários Cooperactiva de Solidariedade e Social (CRL) com sede em Tondela. Foram focados aspectos da vida associativa, de cariz menos bom e das dificuldades porque vai passando face a situações de tesouraria e gestão. Maria Aldina Ferreira (esposa, que foi do saudoso Gabriel Paiva Ferreira vice presidente da Câmara Municipal de Tondela) responsável na Direcção, não quis adiantar, das dificuldades porque passa a cooperativa. Valem os apoios de empresas, já de si a viver

nos embaraços que se lhes vêem impondo no prosseguir do caminho traçado. Num particular diálogo com Maria Aldina, apercebemo-nos da gentileza que empresários oriundos de Lobão, vem tendo para com a Vários, entre eles os da: Pensão Fluorescente/portas de S. Antão/Lisboa e Adreta Plásticos S.A. Sintra. Organização que aglutina uma camada de jovens e não jovens, muitos sem apoios familiares, tem na Vários a tal mão amiga, os tais Portugueses/as extraordinários/as. Um grande abraço para vós.

Mosteiro de Fráguas

ADCR organizou prova 6 horas de resistência em BTT Tal como já vem sendo tradição a ADCR Mosteiro de Fráguas voltou a inovar no concelho de Tondela na modalidade do BTT, ao organizar no passado dia 8 de Outubro, a prova das seis horas de resistência, denominada “Circuito dos Aflitos”. Este evento desportivo foi o resultado do trabalho desenvolvido ao longo dos últimos meses por várias pessoas que de forma gratuita se empenharam e dedicaram, permitindo atingir o sucesso desejado, em termos organizativos, desportivos e competitivos. Fundamental para este resultado positivo contribuiu a ajuda dos vários patrocinadores que confiaram no projecto. Entre estes contam-

se, a Junta de Freguesia de Mosteiro de Fráguas, do Município de Tondela, dos Bombeiros Voluntários do Vale de Besteiros, dos proprietários de alguns dos terrenos percorridos, e dos corajosos que ao longo de mais de 6 horas, estiveram nos seus postos a dar a assistência necessária. Durante as 6 horas de resistência os 180 atletas de ambos os sexos e de várias faixas etárias, oriundos de vários pontos de país, entre eles alguns de nome consagrado na modalidade, percorreram um circuito fechado de 9 quilómetros com o objectivo de nesse tempo limite efectuar o maior número de voltas. Apesar das dificuldades naturais do percurso, este agradou

bastante, com base na opinião unânime dos participantes. Em termos classificativos os vencedores de cada categoria foram: Individual masculino: Pedro Agnelo - Dá Gás Clube de Mangualde; Individual feminino: Flávia Lopes - Vasconha BTT; Equipa de 2 masculino: Clube BTTSeia / Manhosos Bike Team; Equipa de 2 mista: BTT Mosteiro de Fráguas I; Equipa de 4 masculino: Zé Gaitas Team; Equipa de 4 feminino: Dão Nelas BTT Plus. Este tipo de prova permite a confraternização saudável entre atletas de todos os tipos de andamento e objectivos, que no fundo têm o mesmo prazer na prática da modalidade, cada um à sua ma-

neira. A ADCR de Mosteiro de Fráguas, conseguiu de-

monstrar que mesmo nos tempos difíceis que atravessamos é possível fazer

muito e bem com pouco.


CONCELHO 9

13/10/2011

Nandufe

Tourigo

O CESTEIRO

MANUEL DA COSTA

"CONTENTORES DO LIXO" Ultimamente temos notado na Freguesia a uma profunda degradação quanto à recolha do lixo. Já faz algum tempo que nos foi prometido mais uns contentores e dois ecopontos com características mais volumosos. Até à data de hoje nem vê-los! Demos conta da redução da recolha de lixo, pois anteriormente era com mais frequência que procediam à sua recolha. Penso que nem valerá a pena perguntar a razão, pois afamada resposta é "a crise"! Os responsáveis por esta empresa, devem perceber que os habitantes desta Freguesia pagam as devidas taxas para que o serviço seja perfeito! Acreditem ou não, muitos dos contentores nem são lavados! Dado ter sido feito um levantamento à já algum tempo sobre as reais necessidades que a Freguesia carece e uma vez que provavelmente caíram no esquecimento, muito se agradece que reponham não só os dias que deixaram de recolher o lixo como se pede que sejam colocados mais contentores. Podem desculpar-se que tem de fazer contenção com custos, mas temos todos nós uma certeza, todos os meses pagamos a factura que nos mandam! Já se paga demais para lixo e águas, provavelmente nos tempos mais próximos, vamos pagar ainda mais dado que o IVA vai aumentar. Os responsáveis por este sector devem compreender que quem paga deve ser bem servido e com qualidade, pois a verdade é que é raro a desinfecção e a lavagem dos contentores. Podem queixar-se que estamos a ser algo injustos, mas com toda a clareza vos digo e informo, pura e simplesmente que a empresa que trata da reciclagem, deveria tratar a recolha do lixo com toda a lisura, pois estamos a falar de algo que tem haver com a saúde pública! Relembro que não estamos a pedir um contentor porta a porta, mas com todo o respeito pelos utentes creio que devem colocar os contentores em falta para os sítios que foram designados, assim como os Ecopontos que bastante falta nos tem feito!

"TEATRO EM NANDUFE"

tubro, sábado, no Pavilhão Multiusos, em Nandufe mais uma apresentação. Pelas 21.30 horas, leva à cena “O Ermitão”. Adaptado de um texto de José Júlio César, será sem dúvida um bom momento cultural a ter em conta pelos apreciadores de teatro amador. Esta é mais uma colaboração com o nosso grupo de Teatro Os Cestos.

"A DESCAMISADA EM NANDUFE" Decorreu no passado dia 1 de Outubro no Largo do Povo uma tradição que à muito não se via, "A Desfolhada". Este evento teve a participação do Grupo de Teatro Os Cestos que em colaboração com a Junta de Freguesia congregaram grande parte da população a participarem nesta desfolhada. Manda a tradição, quando aparece a espiga de milho vermelho chamada "Milho Rei", a pessoa que a encontrava tinha de dar volta à roda, distribuindo cumprimentos aos homens e beijos às mulheres, o que dava origem que os seus amados ou amadas se aproximassem. Foi um espectáculo muito bonito, pois contou com muitas pessoas não só da Freguesia como de outras paragens. Já alguns anos que a população de Nandufe não contava com uma tradição desta natureza, pois reviveu-se o passado ao som de antigos cantares e de um conjunto de práticas que foram uma constante nesta actividade. Parabéns ao Grupo de Teatro Os Cestos por esta bela iniciativa.

GRUPO DE CAVAQUINHOS MOINHOS DO TOURIGO O passado fim de semana foi recheado de actividades para o grupo Moinhos do Tourigo. No sábado a deslocação foi até à vila de Coja, bem pertinho de Arganil. O convite partiu da Rádio Clube de Arganil, para a comemoração do 20º aniversário do programa “Rostos da Serra”. No pavilhão da vila, que serviu de Auditório ao evento, cerca de 400 pessoas sentadas às mesas e mais algumas nas bancadas fizeram questão de assistir a uma tarde e noite de muita música tradicional portuguesa. No total, após o almoço convívio, passaram pelo palco 10 grupos, metade de cantares e outros tantos de folclore. Já no domingo, os Moinhos do Tourigo deslocaram-se à Vila de Silgueiros, bem às portas de Viseu. Desta vez o convite partiu da Associação Passilgueirense e pretendeu juntar no mesmo palco alguns grupos de cantares, de modo a festejar o segundo aniversário do Grupo de Cavaquinhos da casa. Mais uma agradável tarde passada entre pessoas que partilham o mesmo gosto pelas raízes musicais e tradicionais beirãs.

BTTOURIGO 2011 Domingo é finalmente o grande dia daquele que pode ser já considerado o maior evento desportivo actualmente realizado na nossa localidade, o BTTourigo. Após mais de dois meses de muito trabalho e dedicação pelo núcleo de desporto da AFERT, o número de participantes inscritos prevê-se que ronde as duas centenas, oriundos de toda a zona centro e norte do país. Lá pelo meio destacamos a presença de um grupo de atletas de Reguengos de Monsaraz em pleno coração do Alentejo, que dada a distância virão de véspera. Cerca de 30 equipas, com ”betetistas” oriundos de 60 localidades diferentes, serão recebidos no Tourigo por uma organização de mais de 50 elementos. A partida é dada pelas 9h30 da manhã com um desfile pela estrada principal do Tourigo. Seguem-se mais de 45km de terra batida, num circuito que dará a conhecer as fantásticas paisagens do Vale de Besteiros. Quer participar? Associe-se ao evento, pegue na bicicleta e venha pedalar connosco. Inscrições limitadas em btt.tourigo.com

SEATRIZ de S. João do Monte tem agendado para o próximo dia 15 de Ou-

Dr. Paulo Rebelo Médico Especialista de Urologia Assistente Graduado do HST Viseu Doenças: Rins, Bexiga, Próstata (vias urinárias) Exames: Urofluxometria / Cistoscopia / Ecografia Urológica / Biópsia Prostática Tratamentos: Cirurgias, Braquiterapia (tratamento minimamente invasivo do Cancro da Próstata) Avenida Dr. Alexandre Alves n.º 35, Piso 0, Fracção T, 3500632 Viseu Telef: 232 452 471 www.cmu-prebelo.net Mail: geral@cmu-prebelo.net


10 CONCELHO

13/10/2011

Vila Nova da Rainha

Carvalhal (Tondela)

ANTONINO DOS SANTOS

AF

REGRESSO À FÁBRICA 30 ANOS DEPOIS Tendo chegado á Sociedade Industrial de Paranho Lda., em 1969 para exercer funções de gerência, a convite de um “amigo”, logo percebi que o “manjar prometido ia ter sabor amargo”. E teve!?. O “amigo”para se descartar das responsabilidades que havia tomado, pôs-se na alheta, emigrou. A “máquina” estava montada...”só que as peças eram de várias origens”. Claramente: tudo era de todos. Tudo se devia. Como isto não bastasse, todos os bens da Sociedade de Paranho foram para o “xelindró”confiscados por uma Companhia de Seguros. Entretanto, os “escravos” que esse tal “amigo” deixou, organizaram-se e compraram os bens perdidos, em praça pública. Em comum acordo, decidiram que os bens adquiridos fossem para a posse de Antonino Coimbra dos Santos pelo facto de ter feito investimentos, garantindo-se a segurança de 15 postos de trabalho. Nos finais de 70, por motivos de doença, o Antonino teve de retirar-se da sociedade, cedendo para o seu sócio José António Pereira Martins a quem presta a sua homenagem póstuma pela sua seriedade e competência profissional. Trabalhando ali com seus quatro filhos

ASSEMBLEIA-GERAL DO C.S.C.D.R. CARVALHAL Vai-se realizar no próximo dia 22 de Outubro, pelas 21 horas, uma Assembleia-geral desta Colectividade com a seguinte Ordem de Trabalhos: Leitura da Acta da Assembleia anterior; Apresentação e aprovação do Relatório de Contas da Direcção anterior; Discussão de assuntos de interesse da Associação; e Eleição de novos Corpos Sociais. Como é do regulamento, se à hora marcada não se encontrarem presentes um número mínimo de associados, a mesma realizar-se-á meia hora depois com qualquer número de sócios. Espera-se a presente do maior número possível de sócios para discutir assuntos que é do interesse de todos e para bem da nossa Colectividade.

GRUPO “MALTA” No próximo dia 22 de Outubro, pelas 22,30 horas o Grupo Malta fará um espectáculo musical nas instalações do Centro Social Cultural Desportivo e Recreativo do Carvalhal. Será uma noite de música, diversão e convívio para todos os fãs deste Grupo assim como de quem gosta de passar uma noite animada, com boa música e bom ambiente. Tudo isto está garantido pelo que contamos com a presença de muitos entusiastas destes ambientes. Contamos com todos. Até lá!....

24 h por dia se fosse necessário, sendo família sem grandes recursos pre-

cisavam de auxílio. Foi um prémio justo para quem trabalha laboriosamente a precisar de ajuda... Venceram!...

DE MICRO/ EMPRESA A PME?

“José António Pereira Martins e filha Idalina, Antonino Coimbra Santos e filho Carlos Manuel, (Unidos por compromisso) – Foto em Carvalhal da Mulher / Silvares, 15 de Agosto de 1970.”

Passados 30 anos (aqui tão perto!) voltamos à agora firma José António Pereira Martins Sucs. Lda. - serração, compra e venda de madeiras em Paranho de Besteiros, agora como visitante. “Encontrei tudo virado do avesso”. Porém, não fui surpreendido pelo que vi, pelo seu desenvolvimento pelo facto das informações que nos iam chegando. Foi encontrar os actuais donos; José Manuel, Eduardo, Álvaro e João Martins na luta pelos seus ideais: fazer crescer o património. Sabem fruir seus bens no trabalho, paradigma que será sem-

pre factor de riqueza, por terem engenho e arte. Nós o relevamos... Receberam e agradeceram a visita do seu antigo “patrão”. Contaram tudo. O que fizeram e o que não puderam fazer. “Todas as portas foram abertas ao visitante”.

TUDO MUDOU E MUITO Anos depois de terem comprado a Fábrica de Paranho, em noite trágica, incêndio deflagrou nas instalações, destruindo quase tudo, nomeadamente a zona das máquinas. Mal tinham saído da compra. Logicamente a situação era de desespero...terão pensado: Agora o que vamos fazer? Porém, um sopro de misericórdia trouxe a paz - uma nova esperança. Talvez por lhe reconhecerem mérito e trabalho, talvez ainda por querem a

fábrica a laborar na sua região, a Comunidade local foi solidária e generosa, pelo que ainda hoje os beneficiados estão agradecidos a quantos ajudaram a pôr a fábrica a trabalhar - a ter pernas para andar. Por outro lado ainda, a banca deu a sua ajuda por lhe abrir as “portas ao crédito”, tornando-se possível a reconstrução do imóvel e consequentemente a segurança e garantia de 10 postos de trabalho

RENASCIMENTO COM NOVA ESTRUTURA E NOVAS MÁQUINAS COM MAIOR RENDIMENTO Com a finança restabelecida, novas ideias foram postas em prática: A fábrica foi electrificada e novas máquinas de grande rendimento foram adquiridas. Entre as quais um charriô comandado à distancia através de um painel. Ad-

quiridos foram tractores de grande potência para garantir o transporte de matérias-primas a partir da mata, como materiais complementares designadamente empilhadores, estufa, báscula de grande tonelagem. Construíram pavilhão de grandes dimensões para multiusos. O logradouro foi alcatroado devido ao encharcamento do terreno. A velhinha máquina a vapor, foi-lhe dado a missão de controle de viaturas de e para a A25. Déramos falta dos dois casais de mós que outrora tão procuradas foram, especialmente pela gente serrana. E a tileira! Enfim. “Os irmãos Martins”seguem a sua vida. A ventura de aprender, serem formados na industria e serração de madeiras na notável escola chamada José António Pereira Martins (pai): José Manuel, Eduardo, Álvaro e João, deu-lhe o rumo.

MIGUEL P P.. CARDOSO

MÉDICO DENTISTA Com: IMPLANTOLOGIA e ORTODONTIA

R. Comandante João Matos Ferreira, 88 (Junto às piscinas municipais) Telef.: 232821959-TONDELA * 917 373 426


CONCELHO 11

13/10/2011

Campo de Besteiros

Parada de Gonta

PAULO FONSECA

RODRIGO XAVIER

HONROSA VISITA À NOSSA FREGUESIA

I CAMINHADA PELA SUA SAÚDE Conforme estava anunciado, decorreu no passado Domingo, dia 09 de Outubro, em Campo de Besteiros, a I Caminhada, organizada pelo Besteiros Futebol Clube. Esta actividade foi a primeira, que a Direcção recentemente eleita, pretende levar a efeito no seu mandato. Este ano, como é do conhecimento de todos, o BFC não entra no Campeonato Distrital de Futebol da Associação Futebol de Viseu, pelos motivos já do conhecimento, dos sócios e amigos do Clube. Para não cairmos num beco sem fundo, este ano, esta Colectividade apetrechou-se não de jogadores, mas sim de um grupo de jovens cheios de garra e alguma adrenalina à mistura, apoiados por alguma veterania, tentam moldar o clube da sua terra, implementando novos costumes de acordo com a realidade que vivemos hoje em dia, perante os sócios desta colectividade que se aproxima a passos largos do seu I Centenário. Não há futebol, um hábito antigo, mas existem outras actividades que podem fazer alternância, ao desporto rei. Um ano de paragem, servirá para um ano de reflexão, criando óptimas infra - estruturas para o próximo ano, desde que os sócios e amigos do Clube, contribuam de uma forma similar, de acordo com os objectivos dos Orgãos Sociais do BFC, época 2011/ 2012. Assim, foi dado o 1º passo: A I Caminhada pela sua Saúde. A receptividade para esta iniciativa à partida foi um pequeno êxito para a Organização. Tentaram os jovens inseridos na organização mostrar “ serviço “. Foi bonito e estimulante para a nossa terra, que os nossos jovens tentam a tudo o custo, recuperar o movimento associativo de Campo de Besteiros. Abram “ alas “. O futuro está garantido. Está dado o estímulo para a nova geração. Haja, pois receptividade dos Besteirenses. Programada já está a 2ª actividade. Aproxima-se o tempo das castanhas, do bom vinho e da geropiga. Nos próximos dias haverá a divulgação para a organização de um grande magusto em Campo de Besteiros, com o intuito de convidar todos aqueles que por breves momentos, pactuem

uns com os outros. Besteirenses e amigos, não esqueçam para o efeito o acompanhamento de algum “ condimento”, pois o grande objectivo, será unir de novo, todos os Besteirenses, deste imenso Vale de Besteiros, aberta por conseguinte a toda a Comunidade fora da área da freguesia. O Besteiros continua vivo. O Besteiros não morreu. Unicamente pretende reeestrutar-se criando laços financeiros, com as entidades ligadas ao desporto, como estimular os sócios a dinamizar o clube do seu coração de acordo com os dias que correm. Deixo por fim uns versos de uma jovem nascida em Campo de Besteiros, em honra do Clube de seu nome: Besteiros Futebol Clube!

BESTEIROS FUTEBOL CLUBE UM OUTRO OLHAR…! Ora viva, velhinho Besteiros com tanta história p´ra contar, já lá vão quase cem anos e mais cem anos irás durar ! Orgulhosamente somos Besteiros e sê-lo-emos até morrer porque é de sangue já sermos guerreiros e, assim lutando, vamos vencer ! Lutar pelo que é nosso deveria ser um ideal não responsabilizando só os outros quando algo corre mal ! Não trabalhamos por dinheiro para um Clube manter nós fazemo-lo com o coração para a equipa voltar a erguer ! De quem por cá passou reza a bela história que a magia deste Clube ficará sempre, sempre na memória..! CATARINA FONSECA

No passado sábado, dia 8 de Outubro, na Freguesia de Parada de Gonta estiveram presentes militares residentes em vários locais do País os quais foram os heróis defensores do Exército Português na defesa de Cabora Bassa nos anos de 1970 a 1973, em Téte, Moçambique, onde foram comandados pelo então Capitão Luís Fernando Riquito, natural da nossa formosa aldeia de Parada de Gonta. O resumo completo desta visita será feito brevemente neste mesmo Jornal o qual teve a honra de ser convidado.

FUTEBOL A equipa de futebol sénior do A.D.R.C. de Parada de Gonta recebeu e defrontou na passada quarta-feira, dia 5 de Outubro, a equipa da Associação Vouzelense para a 1.ª eliminatória da Taça de Sócios de Mérito da A. de Futebol de Viseu e cujo resultado terminou com vitória da equipa Vouzelense por 5 a 0 ficando assim eliminada a equipa paradense. Entretanto na segunda jornada do Campeonato Distrital da 1.ª Divisão a equipa paradense deslocou-se à vizinha Freguesia de Vila Chã de Sá para defrontar a equipa local e cujo resultado final foi de 1 a 2 a favor do A.D.R.C. de Parada de Gonta. Com este resultado conseguido com mérito a equipa paradense conse-

guiu sair do penúltimo lugar da classificação passando para o 7.º lugar com os mesmo pontos do 4.º e o qual vem dar motivação para o próximo jogo onde no seu Estádio Tomaz Ribeiro receberá a equipa de Mangualde. Equipa esta que perdeu dois pontos na época 2010/2011 precisamente no seu Estádio com a equipa paradense.

AULAS DE “HIPHOP” E CAPOEIRA PARA CRIANÇAS No próximo sábado, dia 15 de Outubro, das 10 ás 12 horas na residência Paroquial irão estar presentes dois professores para fazerem uma demonstração a todas as crianças que queiram participar de aulas de “HipHop” e Capoeira. Inscrições e mais informações serão dadas no próprio dia.

50.º CONVÍVIO DO GT, DESPEDIDA DO ZÉ CARLOS Foi o 50º Convívio do Grupo do Tacho. O GT foi fundado em 30 de Agosto de 2004 e já vai para oito anos de existência com os seus convívios. Os princípios para a sua fundação continuam a ser mantidos, dependendo do momento e da ocasião a sua discussão, mas a razão principal da união do grupo continua a ser a amizade como sendo um dos valores mais preciosos do ser humano. Sendo a amizade um dos princípios orientadores do grupo, ontem foi a despedida do

Zé Carlos e o grupo quis prestar-lhe homenagem para uma nova etapa da sua vida. O Zé Carlos, como tantos outros que labutam pelos quatro cantos do mundo, lembrando o Gilberto, o João, o Zé Carrapato, o Pedro, o São José, e outros, que fazendo parte do grupo estão longe por razões imperiosas da vida. Que Portugal é este, que nem o pão para os seus filhos dá? Vemo-los partir com saudade mas sabendo que o seu lugar (embora vazio) continua no grupo. Pois ontem, dia 7 de Outubro de 2011, foi um convívio diferente para o Zé Carlos e embora fisicamente estivesse presente no convívio, o seu coração estava a contas com a despedida dos amigos e dos familiares. O 50.º convívio do GT foi em Sabugosa e teve como ementa porco à alentejana e um bom néctar da região. Depois de acabar o futebol (Portugal 5 – Islândia 3), dirigimonos à sede da Associação os “Amigos de Parada de Gonta” e continuamos com o convívio até às tantas, desta vez com o assunto o “Défice da Madeira” e mais tarde com umas partidas de Ténis de Mesa entre os elementos do grupo. Nessa altura já o Zé Carlos se tinha retirado para junto da família e fica aqui o registo do grupo desejando-lhe muita sorte na sua nova etapa da vida profissional e as maiores felicidades. Até um dia destas Zé Carlos!


12 DESPORTO

13/10/2011

I Divisão Distrital - Zona Sul

SC NANDUFE, 8 - SC SANTAR, 0 INTERVALO: 1-0 A tarde solarenga de 9 de Outubro marcou o regresso da muita assistência ao campo do S.C. Nandufe, que teve uma chuva de golos perante um adversário que era tradicionalmente dificil rezava a história. Numa 1ª parte nem sempre bem jogada, os leões de Nandufe colocaram-se logo em vantagem no 1º minuto através de um livre bem cobrado por Phillipe Matateu ao qual Galão que encheu o campo com o seu futebol, correspondeu com um golpe de cabeça para inaugurar o marcador. Este golo não se sabia se era um bom ou mau tónico, mas o certo é que a 1ª parte o Nandufe caiu no jogo do adversário e não conseguiu desenvolver um futebol com a bola rente ao solo que era imperativo! Notava-se muita ansiedade nos jogadores nesta primeira parte. Fazia sentido, dado que tratavase do primeiro jogo em casa perante o seu público. No entanto assistiu-se a um esbanjamento de golos por parte da turma da casa, aos quais Lameiras por duas vezes, Liró, Manobras e Josélito não deram a melhor sequência. Na 2ª parte a equipa técnica comandada por Quinjó e Zé Rui devem ter puxado as orelhas ao intervalo aos seus pupilos que eles vieram com outra dinâmica de jogo e outro entusiasmo, e foi de uma forma natural que o Nandufe começou a aumentar o marcador. Tinham acabado de entrar João Chaves e Máquinas, e João Chaves iria mesmo ampliar 2-0 dando seguimento a um cruzamento da direita. Máquinas iria fazer o 3º também num toque súbtil a passe de Josélito. Rui que também tinha acabado de entrar também marcou aparecendo ao 2º poste a fuzilar e a colocar o marcador em 4-0. Coincidência que os três primeiros golos da 2ª metade foram marcados pelos jogadores que entraram. Galão que fez uma bela exibição, bisou mais uma vez de cabeça para Máquinas também bisar numa disputa de bola na aréa ao qual rematou forte. O golo do jogo viria a ser marcado pelo inconformado e grande jogador Josélito que recepcionou um passe longo no peito, tirou um adversário da frente com uma

Campeonato Nacional da 2ª Divisão – Época 2011/2012

Tondela soma e segue na tarde dos pontas de lança

Anadia, 0 – Tondela, 2 (0-0 AO INTERVALO)

BASTARAM DOIS MINUTOS DO SEGUNDO TEMPO PARA DECIDIR O JOGO

Árbitro: Nuno Silva (Associação de Viseu)

S.C.NANDUFE: Godinho Cris Galão Fernando Araújo Rodrigo Manobras Liró (cap.) Josélito Lameiras Phillipe Matateu

Substituições: João Chaves rendeu Lameiras aos 46 min Máquinas rendeu Phillipe aos 46 min Rui Roias rendeu Liró aos 56 min

Cartão Amarelo: Manobras e Galão.

Treinador:

S.C. SANTAR: Pimba Beloy Trinchas Miguel Botas Zé Manel Rui Luxo Jota Guilherme Gonçalo

Substituições: Rui Pedro rendeu ZéManel aos 60 min. Pestana rendeu Luxo aos 76 min.

Cartão Amarelo: Miguel, Botas e Jota.

Treinador: Zé Cabral

Quinjó/Zé Rui simulação e colocou na gaveta como mandam as regras. Um grande golo! A acabar através de mais um canto foi central Fernando que de joelho encostou para o resultado final 8-0! Uma 2ª parte notável embora perante uma formação de Santar que não tem uma equipa de outros tempos, no entanto fica a boa circulação de bola conseguida na 2ª parte ao invés da 1ª parte, efectuando jogadas de bons recortes técnicos as quais algumas deram golo. Um resultado que já não se usa, mas que dará concerteza outra confiança à equipa de Nandufe servindo de mote para realizar um bom campeonato, pois pelo que vimos nesta jovem equipa podem fazer um bom campeonato, assim também as coisas corram de feição. Parabéns aos leões de Nandufe. Quanto à equipa de arbitragem, não esteve

isenta de erros, mas deu para perceber que tratando-se de inicio de epoca estavam algo receosos. Houve uma situação para grande penalidade na segunda metade do jogo.O árbitro assistente não deu indicação ao seu colega, porque pensamos não ter visto, deixo aqui o benefício de dúvida. Na amostragem de cartões, seria bom que nesta fase inicial do campeonato houvesse alguma contenção e alguma pedagogia no sentido de além de deixar jogar, não estar sempre a interromper o jogo por tudo e por nada. Claro que tem de haver rigor, mas os técnicos os dirigentes e a massa adepta tem de corrigir também os seus comportamentos. No próximo domingo o Sporting Clube de Nandufe desloca-se ao campo de jogos de Moimenta do Dão, espera-se que tudo corra pelo melhor trazendo consigo os três preciosos pontos!

O Tondela deslocou-se à 5ª jornada ao terreno do Anadia com o intuito único de vencer a partida, mantendo desta forma a liderança isolada com mais dois pontos que o sensacional Espinho que está a fazer também um excelente início do campeonato. Os primeiros 20 minutos foram do C.D. Tondela, encostando às cordas os homens da casa, mas a partir dessa fase do encontro o Anadia equilibrou a contenda e até conseguiu manter em alerta o ultimo reduto dos líderes do campeonato até à chegada do intervalo. Na segunda-parte tudo foi diferente, a equipa visitante voltou a pressionar bastante, numa atitude competitiva extraordinária, e foi com naturalidade que chegou ao golo numa jogada individual de Piojo que à segunda conseguiu mesmo desfeitear o guarda-redes Manuel Gama. O treinador Vítor Paneira já tinha feito entrar Gomes aos 57m para o lugar de Magano, um médio mais de contenção e foi precisamente o talentoso jogador nortenho com características mais ofensivas que na marcação de um livre tocou o esférico para Béré fazer um golão. O desempenho do capitão que tem saltado do banco para ajudar a sua equipa a ganhar voltou a ser determinante já que este passou atuar nas costas dos pontas de lan-

Jogo no estádio Eng. Sílvio Henriques Cerveira Árbitro, José Carlos Quitério de Almeida, auxiiares, Flávio Ramos e Rui Rodrigues (A. F. Lisboa)

ANADIA F.C.:

C.D. TONDELA:

Manuel Gama André Nogueira Fachada (Bandeira 72m) Branco (cap.) Nélson Reis Rui Beato Hélder Ferreira (Ivan 72m) Alberto Vítor Hugo Roberto (Batista 72m) Nuno Cruz

Avelino Mangualde (George 87m) Pica Materazi Hélder Lopes Fábio Pacheco Magano (Gomes 57m) Márcio Sousa (cap.) Vieirinha (Pedrosa 72m) Piojo Béré

Suplentes: Marco Santos Bandeira Diogo Barreira Ivan Batista

Treinador: Amândio Barreira

Acção disciplinar: Amarelos para Roberto (52m) e Nuno Cruz (32m)

Suplentes: Cláudio Ramos Gomes Pedrosa Hugo Costa Ferreirinha Ruca George

Treinador: Vítor Paneira

Acção disciplinar: Amarelos para Mangualde (18m), Vieirinha (53m), Materazi (58m) e Piojo (63m)

Golos: Piojo (68m) e Béré (72m)

ça com mais liberdade de ação. Foi essa mudança tática operada por Vítor Paneira que fez toda a diferença. No final o C.D. Tondela conquistou mais três preciosos pontos que parte assim para a sexta jornada no topo da tabela classificativa, contando por vitórias outros tantos desafios realizados.

NEUR OL OGIA NEUROL OLOGIA DR. PETER GREBE

TRATAMENTO DE ENXAQUECAS/CEFALEIAS DOENÇAS DO SISTEMA NERVOSO

CONSULTAS E MARCAÇÕES Tondelmédica Telef.: 232 821 815 Rua Dr. Flausino Torres - Tondela

Quis o sorteio da próxima eliminatória da Taça de Portugal que o Tondela se deslocasse em oito dias pela segunda vez consecutiva ao terreno do Anadia. Desta forma no dia 16 de Outubro, num jogo que se prevê mais difícil que o realizado para o campeonato o CDT disputa a continuidade da prova rainha do futebol português.

Urgência

112


13/10/2011

REGIÃO 13

NOTÍCIAS DE SANTA COMBA DÃO Cerimónias de Entrega do Diploma e dos Prémios Columba 2010 /2011 aconteceram na Escola Secundária A 30 de Setembro, sexta-feira, decorreram, no átrio da Escola Secundária de Santa Comba Dão as Cerimónias de Entrega do Diploma aos alunos que terminaram o Ensino Secundário e dos Prémios Columba 2010 /2011, uma iniciativa do Agrupamento de Escolas de Santa Comba Dão que contou com o apoio da Câmara Municipal. A Cerimónia de Entrega do Diploma iniciou-se pelas 17 horas com a entrega dos diplomas e certificados de habilitação aos alunos que completaram o Ensino Secundário e contou com as presenças de João Lourenço, Presidente da Câmara Municipal de Santa Comba Dão, de António José Correia, Vice-Presidente e Vereador do Pelouro da Educação, de Madalena Dinis, Directora do Agrupamento de Escolas, de Esmeraldo Gomes, Subdirector e de Anabela Mendes e António João Ferraz, Adjuntos do Agrupamento e de José Manuel Marques, Presidente do Conselho Geral Transitório. A Cerimónia de Entrega dos Prémios Columba 2010/2011 iniciou-se pelas 18:15 horas com a entrega dos diplomas e prémios aos alunos do Agrupamento de Escolas que se destacaram, no ano lectivo anterior, pelos seus resultados escolares e pelas suas atitudes e valores. Entregues pelos professores que acompanharam o percurso lectivo dos premiados, estes Prémios Columba, destinados aos alunos do terceiro ciclos do Ensino Básico e aos alunos do Ensino Secundário, foram, pela primeira vez, entregues aos alunos que se destacaram no quinto e sexto anos de escolaridade. Nesta cerimónia foram ainda entregues os prémios de mérito aos alunos que obtiveram a melhor classificação dos cursos científicos e humanísticos e dos cursos profissionais e tecnológicos no final do 12º ano. No discurso de encerramento da entrega dos prémios, João Lourenço, Presidente da Câmara Municipal de Santa Comba Dão, congratulou os alunos pelo esforço e dedicação dispensados aos seus estudos e que resultaram na sua distinção. O Presidente da Câmara Municipal salientou, também, o importante papel que professores e auxiliares de educação desempenham ao longo do percurso escolar dos jovens, realçando que o acompanhamento dos pais e encarregados de educação é fundamental para a concretização de bons resultados escolares. Na sua intervenção, João Lourenço referiu, também, que será a Câmara Municipal a atribuir o valor pecuniário dos prémios de mérito melhores alunos do 12º ano de escolaridade.

Casa da Cultura Acolheu Noite de Música Tradicional Portuguesa A Casa da Cultura de Santa Comba Dão recebeu na noite de sexta-feira, 30 de Setembro um espectáculo dedicado à Música Tradicional Portuguesa organizado pelo CMAD – Conservatório de Música e Artes do Dão e que contou com o apoio da Câmara Municipal de Santa Comba Dão. A primeira parte deste espectáculo foi abrilhantada pela actuação do grupo Brinquinho da Casa do Povo do Caniço, Ilha da Madeira

POR R.B.

que se encontrava na região de Viseu para participar num encontro de grupos corais e instrumentais em representação da Região Autónoma da Madeira. Conduzido pelo maestro Luís Agnelo Cardoso, natural de Santa Comba Dão, o grupo apresentou o seu reportório inteiramente composto por músicas tradicionais madeirenses. Ao longo da actuação, Luís Agnelo Cardoso foi apresentando os instrumentos musicais tradicionais da Ilha da Madeira fazendo comparações com os instrumentos utilizados no continente e apresentando as suas diferenças físicas e sonoras. No final, Francisca Gomes, Coordenadora da Casa da Cultura felicitou, em nome da Câmara Municipal de Santa Comba Dão, o grupo Brinquinho pela sua actuação, entregando algumas lembranças ao Maestro. Após um curto intervalo, subiu ao palco a Tuna de Santo Estêvão que conquistou a plateia presente com as canções que interpretou. O final do espectáculo culminou com a entrega de lembranças entre os grupos que subiram a palco.

Centros Educativos do Concelho Acolhem Palestras Alusivas ao Dia Mundial dos Animais O Dia Mundial dos Animais, assinalado a 04 de Outubro, foi comemorado de forma diferente nos Centros Educativos do Concelho de Santa Comba Dão. Por iniciativa da Câmara Municipal de Santa Comba Dão, os alunos do 1º ciclo do ensino básico tiveram a oportunidade de assistir e participar em duas palestras que aconteceram nos Centros Educativos do Centro e do Sul durante a manhã de 04 de Outubro e no Centro do Norte durante a tarde. As acções teóricas, que contaram com o apoio do CERVAS – Centro de Ecologia, Recuperação e Vigilância de Animais Selvagens, tiveram como objectivo sensibilizar os alunos para as normas de conservação da natureza e de promoção do bem-estar dos animais. A primeira destas acções foi apresentada por Ricardo Brandão, técnico do CERVAS e visou a apresentação do centro e da sua missão e das espécies que abriga e trata. O Centro de Ecologia, Recuperação e Vigilância de Animais Selvagens (CERVAS) é uma estrutura que pertence ao Parque Natural da Serra da Estrela que se encontra sobre a gestão da Associação Aldeia. Das suas linhas de acção destacam-se, entre outras, a recuperação de animais selvagens feridos ou debilitados, a promoção da sensibilização ambiental no que se refere à conservação e gestão de animais selvagens e trabalho de monitorização de todos os animais que ingressam no centro, para determinar causas de entrada e de morte, patologias, agentes infecciosos, parasitários e tóxicos. A segunda acção temática prendeu-se com a apresentação do estudo que tem sido efectuado pela divisão de Ambiente da Câmara Municipal e que incide sobre a Ribeira das Hortas. Neste estudo pretende-se estudar e classificar as espécies animais e vegetais que se encontram na ribeira e sua circundante, implementando medidas para a sua preservação. Na palestra os alunos tiveram a oportunidade de conhecer algumas das árvores, vegetais e animais endógenos e exóticos que aqui se encontram e de escutar o canto e chamamento de algumas espécies de aves. Pelas 15 horas, os alunos do 1º ciclo que apresentaram as melhores frases sobre ambiente no passatempo lançado pela Câmara Municipal, tiveram a oportunidade de participar numa actividade de campo que consistiu na observação e identificação de aves junto à Ribeira das Hortas. Esta acção teve, igualmente, o apoio do CERVAS – Centro de Ecologia, Recuperação e Vigilância de Animais Selvagens.


14 DESPORTO

13/10/2011

Campeonato Nacional da 1ª Divisão em Futebol Feminino

Jogo no campo do Vale da Pata em Molelos Árbitra, Cátia Tavares, auxiliares, Diana Henrique e Patrícia Duarte (A. F. Coimbra)

E.F.C. MOLELINHOS: Catarina Sousa Sueli (cap.) Marta Bárbara Sandrine Leila Carolina Marina Inês Cruz Inês Aguiar Micas

Suplentes: Catarina Ferreira Andreia Gabriela Elsa Mariana Beatriz Marta

1º DEZEMBRO: Patrícia Morais Sara Ribeiro Solange Vanda Paula Cristina Patrícia Gouveia Ana Sousa Andreia Beta Filipa Patão Tânia

E.F.C. Molelinhos, 1 – 1.º Dezembro, 1 TEXTO: ARMÉNIO PEREIRA

Suplentes: Paula Alexandra Gaby Mariana Filipa Galvão

BOM SEGUNDO TEMPO DO ESCOLA PODIA TER DADO OS TRÊS PONTOS

Treinador: Nuno Cristóvão

Treinador: Luís Carlos

II DIVISÃO NACIONAL

DIVISÃO DE HONRA

ZONACENTRO

DISTRITAL - A.F.V.

Anadia -------------------- 0 TONDELA ---------------- 2

C. Daire ------------------- 3 Fornelos ------------------ 0

Padroense --------------- 2 A. Lordelo ---------------- 1

Arguedeira --------------- 0 Paivense ------------------ 1

Cinfães -------------------- 3 Gondomar ---------------- 0

Sátão ---------------------- 4 Mortágua ----------------- 2

Amarante ----------------- 4 Coimbrões --------------- 1

Parada -------------------- 1 Alvite ---------------------- 1

O. Bairro ----------------- 1 Sp. Espinho ------------- 3

V. Açores ---------------- 3 Silgueiros ---------------- 2

Boavista ------------------ 3 Operário ------------------ 0

Lusitano ------------------ 1 MOLELOS --------------- 1

Paredes ------------------ 0 Madalena ----------------- 4

V. Benfica ---------------- 2 Tarouca ------------------- 0

Angrense ----------------- 2 S.J. Ver ------------------- 2

LAG. DÃO ---------------- 1 Lamelas ------------------ 1

J

V E D

F

C

P

TONDELA

5

5

0

0

12

4

15

SJ Ver

5

4

1

0

10

6

13

Sp. Espinho

5

4

1

0

8

2

Boavista

5

2

2

1

5

Anadia

5

2

1

2

Gondomar

5

2

1

2

Operário

5

2

1

Cinfães

5

2

A. Lordelo

5

Coimbrões

5

Angrense

A equipa campeã nacional por pouco que não perdeu

Jogo repartido com as duas equipas a darem bem conta de si, tendo na primeira parte as atletas de Sintra apertado o cerco à equipa da casa, mas ainda assim sem criar perigo real. O Escola F. C. até podia ter sido a primeira equipa a marcar não fosse a guarda-redes Patrícia Mo-

rais a responder com muita dificuldade a uma confusão instalada na sua área de acção aos 19 minutos. Depois o 1º Dezembro conseguiu instalar-se no meio campo contrário, fruto de alguma precipitação da equipa da casa, dando uma “ajudinha” a árbitra ao assinalar todas as faltas a favor das campeãs nacionais e a esquecer-se de algumas a favor do Escola. Num pontapé de canto em cima do intervalo que beneficiou as sintrenses, a guarda-redes, Catarina Sousa não conseguiu agarrar a bola e uma jogadora do 1º Dezembro inaugurou o marcador na melhor fase levando a sua equipa a vencer para o descanso.

Na segunda-parte, o Escola F.C. não podia se portar melhor, dando boa réplica às campeãs nacionais, mesmo com todas ausências que são conhecidas e que foram operadas na presente época desportiva. Por volta dos 60 minutos, Micas num excelente golo, empatou a partida e o Escola até fez jus a um resultado bem melhor não fosse alguma infelicidade no capítulo da finalização. Pode ser que a partir de agora o E.F.C. Molelinhos consiga materializar as suas exibições com bons resultados, dando maior experiência às jovens atletas que passaram a titulares, substituindo jogadoras de eleição que deixaram de dar o seu contributo à equipa.

I DIVISÃO NACIONAL (FEMININO) Boavista ------------------ 3 CP Martim --------------- 0 C. Albergaria ------------ 1 Vilaverdense ------------- 1 EF Setúbal Cadima ESCOLA ----------------- 1 1.º Dezembro ----------- 1 Leixões ------------------- 2 F. Benfica ---------------- 2 J

V E D

F

C

P

1.º Dezembro

5

4

1

0

17

4

13

Boavista

5

4

0

1

10

6

12

F. Benfica

5

3

1

1

8

4

10

Leixões

5

2

1

2

15

10

7

C. Albergaria

5

2

1

2

9

9

7

CP Martim

5

2

1

2

8

10

7

ESCOLA

5

1

1

3

3

9

4

Cadima

4

1

0

3

6

14

3

EF Setúbal

4

1

0

3

3

9

3

Vilaverdense

5

0

2

3

6

10

2

PRÓXIMA JORNADA Vilaverdense - EF Setúbal Cadima - ESCOLA 1.º Dezembro - Leixões F. Benfica - Boavista CP Martim - C. Albergaria

I DIVISÃO ZONA SUL

JUNIORES B - ZONA SUL

JUNIORES C - ZONA SUL

DISTRITAL - A.F.V.

DISTRITAL - A.F.V.

DISTRITAL - A.F.V.

Nelas ---------------------- 4 C. S. MARIA ------------ 3

Vouzela ------------------- 2 Mangualde --------------- 8

Lujsitano ----------------- 9 Crasto --------------------- 1

Farminhão --------------- 1 Cassurrães -------------- 0

MOLELOS --------------- 0 Ac. Viseu ---------------- 3

Mangualde --------------- 1 V. Benfica ---------------- 2

V. C. Sá ------------------ 1 P. GONTA ---------------- 2

V. Benfica ---------------- 1 Mortágua ----------------- 2

Mortágua ----------------- 0 C. Senhorim ------------- 1

O. Frades --------------- 3 V. BESTEIROS -------- 3

Mangualde --------------- 9 M. Dâo -------------------- 0

Ranhados ---------------- 0 Santacomba ------------- 5

P. Castelo ---------------- 4 Campia ------------------- 0

U. Estação ------------- 14 Mangualde -------------- 2

NANDUFE --------------- 8 Sp. Santar --------------- 0

C. Senhorim ------------- 2 TONDELA ---------------- 0

MOLELOS --------------- 0 Repesenses ------------- 0

IF Tarouca --------------- 1 CB Mortágua ----------- 5

Campia ------------------- 2 C. Viriato ----------------- 0

Nelas ---------------------- 0 P. Castelo ---------------- 1

Pinguinzinho ------------ 2 Ac. Viseu ---------------- 0

Lusitano ----------------- 1 Penedono --------------- 6

FUTSAL FEMININO DISTRITAL - A.F.V.

J

V E D

F

C

P

C. Daire

3

3

0

0

9

2

9

Sátão

3

3

0

0

9

3

9

13

MOLELOS

3

2

1

0

4

1

7

3

8

Silgueiros

3

2

0

1

8

7

6

8

6

7

Tarouca

3

2

0

1

6

3

6

5

6

7

V. Açores

3

2

0

1

5

4

6

J

V E D

F

C

P

J

V E D

F

C

P

J

V E D

F

C

P

2

4

6

7

Paivense

3

2

0

1

4

4

6

Mangualde

2

2

0

0

13

0

6

Ac. Viseu

2

2

0

0

9

0

6

Lusitano

2

2

0

0

13

1

6

0

3

11

11

6

Lusitano

3

1

1

1

5

4

4

Farminhão

2

2

0

0

4

0

6

Mangualde

2

1

1

0

9

3

4

P. Castelo

2

1

1

0

5

1

4

1

3

1

9

7

6

Alvite

3

1

1

1

2

3

4

Nelas

2

1

1

0

6

5

4

P. Castelo

2

1

1

0

3

2

4

MOLELOS

2

1

1

0

3

1

4

1

3

1

5

7

6

Mortágua

3

1

0

2

8

9

3

NANDUFE

2

1

0

1

9

2

3

Santacomba

1

1

0

0

5

0

3

Pinguinzinho

2

1

1

0

3

1

4

J

V E D

F

C

P

5

1

2

2

9

10

5

V. Benfica

1

5

5

3

Repesenses

1

0

0

2

0

2

1

1

0

3

2

3

3

V. Benfica

9

1

31

4

0

0

4

1

0

2

2

3

0

3

3

1

C. S. MARIA

U. Estação

3

4

Padroense

5

1

2

2

8

11

5

Fornelos

0

3

C. Senhorim

1

0

0

2

0

3

C. Senhorim

9

1

2

1

1

0

1

0

4

3

2

17

6

0

0

3

0

0

2

1

3

0

1

3

1

Campia

Penedono

3

4

Amarante FC

5

1

2

2

7

6

5

Parada

3

3

Mortágua

2

1

0

1

2

3

3

PESTINHAS

1

1

0

0

6

0

2

3

6

1

2

13

8

1

0

5

0

0

2

1

2

1

2

2

0

C. Viriato

Carbelrio

3

Madalena

5

1

1

3

8

7

4

Lamelas

4

3

V. Benfica

0

1

1

2

3

1

2

0

1

1

2

10

1

6

2

Crasto

5

1

2

9

7

1

1

2

0

0

2

1

2

1

2

3

0

P. GONTA

CB Mortágua

3

O. Bairro

5

0

1

4

4

10

1

LAG. DÃO

MOLELOS

0

1

1

2

5

1

2

0

1

1

1

2

1

4

2

Mangualde

17

1

10

6

6

2

1

1

1

1

2

0

1

1

1

3

0

2

3

Mangualde

3

M. Dão

Paredes

5

0

1

4

3

14

1

Arguedeira

1

Vouzela

1

0

0

1

2

8

0

Repesenses

2

0

1

1

0

4

1

3

0

3

9

7

2

6

3

1

2

3

1

0

0

0

1

0

2

3

3

Cassurrães

I. Tarouca

V. C. Sá

2

0

0

2

2

4

0

Nelas

1

0

2

6

11

1

0

1

2

0

0

2

1

5

0

3

0

Ac. Viseu

3

0

0

N. Viseu

1

C. Sal

1

0

0

1

1

2

0

TONDELA

1

1

10

0

0

4

2

1

2

0

0

1

1

0

0

0

1

3

0

Mortágua

Lusitano

1

0

Santar

2

0

0

2

0

12

0

Ranhados

0

2

0

11

0

0

2

0

10

0

1

1

4

13

0

2

2

1

0

Campia

O. Frades

2

0

V. BESTEIROS 3 Crasto 2

0

1

2

4

14

1

0

0

2

2

15

0

PRÓXIMA JORNADA

PRÓXIMA JORNADA

S. J. Ver - Paredes TONDELA - Angrense A. Lordelo - Anadia Gondomar - Padroense Coimbrões - Cinfães Sp. Espinho - Amarante Operário - O. Bairro Madalena - Boavista

Fornelos - LAG. DÃO Paivense - C. Daire Mortágua - Arguedeira Alvite - Sátão Silgueiros - Parede MOLELOS - V. Açores Tarouca - Lusitano Lamelas - V. Benfica

PRÓXIMA JORNADA

PRÓXIMA JORNADA

PRÓXIMA JORNADA

C. Sal - Nelas C. S. MARIA - Farminhão Cassurães - V. C. Sá P. GONTA - Mangualde M. Dão - NANDUFE Santar - Campia

Repesenses - V. Benfica Mortágua - Vouzela Mangualde - Ranhados Santacomba - MOLELOS P. Castelo - C. Senhorim Ac. Viseu - Nelas

PESTINHAS - P. Castelo Campia - Lusitano Crasto - MOLELOS Repesenses - Pinguinzinho Ac. Viseu - Mangualde V. Benfica - Mortágua

N. Viseu ----------------- 2 Carbelrio ----------------- 3

PRÓXIMA JORNADA Mangualde - O. Frades CB Mortágua - U. Estação Penedono - IF Tarouca Carbelrio - Lusitano Crasto - N. Viseu


DESPORTO 15

13/10/2011

Sudoku

Momentos de Poesia MARIA DA CONCEIÇÃO

SOLUÇÃO DO NÚMERO ANTERIOR.

Tudo o que é feito, com peso e medida, Será, por fim, melhor seu resultado, Nem tudo, é possível, ter na vida, Mas, muito devagar, é alcançado. Lançou-se o Mundo em louca corrida Pelo progresso mais desenfreado, E, Portugal, também, foi na “cantiga”… Resta-nos um País endividado. Os Sindicatos mais Oposição, Nalgumas coisas, podem ter razão, Mas que contestem, sempre, usando a paz. Mais empobrece, tudo destruir, Carros queimar, roubar, montras partir, Pra bem de todos: isto não se faz.

De Tudo Um Pouco MVC

ORIGEM DAS EXPRESSÕES “O primeiro milho é dos pardais”

Palavras cruzadas MANUEL DA COSTA

Significado: Os mais fracos aproveitam as primeiras vantagens. Origem: No tempo dos romanos era costume os agricultores oferecerem os primeiros frutos das suas colheitas às aves. Pensava-se na altura que eram as aves que levavam as oferendas aos deuses. O conhecimento deste hábito foi-se transmitindo de geração em geração até que no Século XVI – quando o milho chegou à Europa – a expressão evoluiu. O pardal era o símbolo de todas as aves e o milho abundava nas culturas portuguesas.

Horizontais: 1- Nome do rei que mandou semear o pinhal de Leiria. O nome de mulher mais em voga em Portugal. 2-Enfeite. Lírio. 3-Nivelas. Missiva. 4-Parlamento. Nota musical. 5-Território ou porção de território. A voz do gato. 6-Eia! Queimo. 7-Pedra de moinho. Mesquinho. 8-Antónimo de baixo. 9-etade de roda. Interrupção. (pl.). 10-O líquido mais precioso. Espécie de enguia. 11-Quietude. Casa.

Significado: De forma luxuosa. Origem: Jean Andoche Junot auxiliou Napoleão durante a primeira invasão dos franceses ao território nacional. Jean Andoche Junot viveu em Portugal durante alguns anos e sempre de forma luxuosa. A imaginação, a observação e a sabedoria populares encarregaram-se de criar esta expressão.

Verticais: 1-Ofertar. Nadaras. 2-Contrário de volta. Enologista. 3-Pren. Pes. 1.ª pes. Plural. Corte “gago” ao meio. Uso sem uma vogal. 4-Furor. Habitas. 5-Serviço Nacional de Saúde. Além. 6-Asa sem a vogal final. 7-Aqui. Irmão do pai. 8-Alertar. Antiga cidade da Babilónia (Mesopotâmia). 9-Dizem que é o maior remédio. Juízo sem “s”. Lista. 10-Língua de terra que liga dois continentes (pl.). 11-Suspiro. Metade de Poente. Redução de senhor.

Significado: Decepção; não ter o que se deseja. Origem: Em 1578, D. Sebastião perdeu a vida na batalha de Alcácer-Quibir, em Marrocos, mas muitos não quiseram acreditar em tal infortúnio. Por isso era comum encontrarem-se “mirones” no Alto de Santa Catarina a olhar para os navios, à espera que o malogrado Rei regressasse. O povo logo começou a dizer mal daqueles que iam “ver navios” e a expressão implantou-se na sociedade.

“À grande e à francesa”

“Ficar a ver navios”

“Fazer tijolo” Significado: Morrer Origem: A destruição causada pelo terramoto de 1755 foi gigantesca. Hoje em dia é praticamente inimaginável. E a falta de recursos para a reconstrução também. Com o objectivo de utilizar a argila para fazer tijolos, de modo a reerguer as casas que caíram, os restos de antigos cemitérios árabes foram reutilizados. Mas entre a argila, eram frequentemente encontradas ossadas. Daí que tivessem surgido frases entre a população como “daqui a uns tempos estou a fazer tijolo”.

“Assentar a carapuça” Significado: Sentir-se ofendido ou identificado com alguma situação. Origem: Por altura da Inquisição, durante a Idade Média, os judeus eram obrigados a usar um chapéu bicudo para que pudessem ser distinguidos dos cristãos.

Pensamento da Semana Solução do n.º 1068 Horizontais: Putativo, mó, anafado, sal, rola, azouga, erga, pirites, ali, amena, aram, rapto, acaso, ogre, Deolinda, al, inu, mia, ali, asa, amiga, a.

Ponto Final

ATRÁS DO ELDORADO

Um traidor é um político que deixa o seu partido para se inscrever noutro. Um convertido é um político que deixa o seu partido para se inscrever no seu. GEORGES CLEMENCEAU (TRAD.)

MANUEL VENTURA DA COSTA

Gentes humildes e pacíficas ignoradas

A

ntigamente o bilhete de identidade de grande parte das aldeias portuguesas do interior era constituído por uma Capela e por uma Escola. A capela, onde geralmente aos domingos se celebrava a missa e se reuniam todos os habitantes e a Escola onde, de pequenino, se aprendiam as primeiras letras. Com a junção de algumas formaram-se depois esses espaços geográficos que são as Freguesias com a sua Igreja Matriz e outros serviços, que a certa altura desempenharam um papel preponderante na vida nacional mormente nos meios rurais. Citando apenas um exemplo, houve um tempo em que o exame da 3.ª classe era feito na Escola da sede da Freguesia, sem falar já na História desses aglomerados dispersos pelo País em que muita informação era anotada pelos párocos nos livros de registo das Paróquias. Com o evoluir dos tempos a vida tudo mudou e pouco a pouco a aldeia começou a descaracterizar-se, tendo contribuído muito para isso a falta de visão futura dos governantes ao retirarem-lhes competência e serviços em favor dos grandes aglomerados urbanos. Assistiu-se em seguida ao êxodo das populações rurais que cada vez mais isoladas, e necessitadas dos elementares meios de sobrevivência, se viram obrigadas a rumaram às grandes urbes onde se fixaram e muitas esqueceram as suas raízes. Mas só quem vive nestas terras pode avaliar o papel desses homens que estão à frente das Freguesias rurais, que lidam diariamente com as aspirações e os problemas dos habitantes e que muitas vezes lhes exigem soluções que ultrapassam a esfera das suas competências e atribuições. Eles são, de facto, uns verdadeiros «heróis da democracia»! Mal pagos, por vezes mal interpretados, e quase sempre «bodes expiatórios» do não cumprimento de promessas de outros, são eles que à frente destes pequenos espaços geográficos dão o verdadeiro exemplo de abnegação e solidariedade, servindo, a troco de nada, o povo que os elegeu. Agora que muito se fala na extinção ou fusão de Freguesias é de suma importância que essas decisões, – a consumarem-se – sejam analisadas caso a caso e freguesia por freguesia. É urgente fixar as populações do interior, diminuindo as assimetrias entre a cidade e o campo. É urgente revitalizar o mundo rural, pois a ruralidade representa ainda a consciência da nossa verdadeira identidade cultural, com os seus valores, as suas tradições e as suas maneiras de viver, mais humanas, mais fraternas e mais solidárias. Não podem por isso os políticos voltar as costas ao país real e abandonar esses homens e mulheres que trabalham e cultivam os campos. É com essa gente humilde e simples, essa gente que se conforma com as alterações do clima que por vezes lhes destrói numa hora, o trabalho de dias e meses, que devemos aprender a lição da Fé e da esperança. Uma lição que nos torna mais humanos, mais fraternos e nos aproxima mais de Deus. É esse o mundo dos que habitam os meios rurais. Um mundo de gente humilde e pacífica, que talvez por isso quase sempre é a mais desfavorecida e ignorada.


AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO CARAMULO COMEMORA13/10/2011 O DIA DO IDOSO 16

À semelhança do ano anterior, a Escola Básica do Caramulo, não esqueceu os idosos. Assim no dia 30 de Setembro, alguns idosos residentes nos lares do Caramulo participaram num almoço convívio com alunos desta escola. Por volta das 12 horas começaram a chegar os primeiros idosos que foram recebidos pela professora Rosa Fernandes, assessora da direção e pela coordenadora do PES, que promoveu esta actividade em articulação com as disciplinas de Educação Musical, EMRC, Clube de Línguas, Clube de Teatro e o Núcleo de Educação Especial.

Após a chegada de todos os convidados, e antes do almoço, estes foram presenteados com uma canção e algumas palavras de acolhimento, pelos alunos do 6º A. Posteriormente foi-lhes servido o almoço na cantina, sempre com o apoio dos referidos alunos. Após o almoço, a maioria dos idosos saboreou um gostoso café, na sala de professores e seguiram para a sala de convívio dos alunos onde durante algum tempo partilharam com os alunos presentes, histórias, canções e declamação de textos. Para terminar e como forma de agradecimento mas acima de tudo cari-

nho pelos nossos idosos foi-lhes oferecido chá e bolinhos confecionados por alguns alunos do Clube de Cozinha Pedagógica. A todos aqueles que proporcionaram momentos de alegria e carinho o meu bem-haja. Não podendo esquecer as funcionárias da escola e da cozinha que ajudaram à concretização desta atividade. Esta actividade contribuiu para que os alunos aprendam a respeitar e valorizar os mais idosos. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO CARAMULO CLUBE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL A COORDENADORA DO PES

Concepcionistas em Viseu: 500 anos de uma Ordem Religiosa A Ordem da Imaculada Conceição (OIC) está a celebrar o jubileu dos 500 anos da aprovação da sua Regra. A Ordem foi fundada em 1489 na cidade de Toledo, Espanha, por Santa Beatriz da Silva, Portuguesa nascida na vila alentejana de Campo Maior, sendo a Regra aprovada por Bula de 17/11/1511 do Papa Júlio II. Ainda muito nova, Beatriz da Silva acompanhou como dama de honor D.ª Isabel de Portugal aquando do seu casamento com o rei de Castela e não mais regressou a Portugal. Esta Ordem foi fundada a pedido expresso de Nossa Senhora que lhe apareceu, incumbindo-a de fundar uma Ordem Religiosa em louvor da Sua Imaculada Conceição. A OIC teve grande expansão pelo mundo, contando presentemente com

148 mosteiros espalhados pela Europa, América e Ásia. Em Portugal, há notícia da fundação de oito mosteiros, que foram extintos em 1854 no governo de Joaquim António de Aguiar, o “mata-frades”. Em 1942 a Ordem “regressou” a Portugal, com a fundação de um mosteiro em Campo Maior, por religiosas vindas de Espanha. Em 1970 um pequeno grupo de Religiosas vindas do mosteiro de Campo Maior deu início à presença das Concepcionistas na Diocese de Viseu, começando por se instalar no Tourigo, concelho de Tondela, numa casa pertencente à Diocese. A pequena comunidade de então evoluiu para o que é hoje o Convento das Concepcionistas no Viso, Viseu. A assinalar meio

milénio de aprovação da sua Regra, o Convento do Viso e a Diocese de Viseu promoveram no dia 17 de Setembro, no Centro Pastoral de Viseu, uma sessão comemorativa que incluiu uma “Apresentação Teatral em homenagem a Santa Beatriz da Silva”, um historial da “Presença das Concepcionistas na Diocese de Viseu” e uma palestra sobre o “Carisma Contemplativo das Concepcionistas”. Com motivo no Quinto Centenário de tão importante evento, vai realizarse um Congresso Internacional que decorrerá em Fátima nos dias 14 a 16 do corrente mês de Outubro, promovido por várias Instituições, entre elas as Dioceses de Évora e Viseu e os Mosteiros de Campo Maior e Viseu, que nos darão a conhecer a personalidade de S.ta Beatriz da Silva – a única

Santa Portuguesa e a única portuguesa fundadora de uma Ordem religiosa – o percurso histórico desta Ordem Monástica por ela fundada e os carismas e sentido da vida contemplativa.

Da Comissão de Honra deste Congresso fazem parte, entre outras individualidades, o Presidente da República, Cardeal Patriarca de Lisboa, Presidente da Conferência Episcopal de Viseu, Reitores

da Universidade Católica, da Universidade de Lisboa e da Universidade de Évora, Bispos de Viseu e de Évora, Presidentes da Câmara Municipal de Campo Maior e de Viseu. CUSTÓDIO COSTA


JT 1069  

Jornal de Tondela

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you