Page 1

PUBLICAÇÕES PERÍÓDICAS

AUTORIZADO A CIRCULAR EM INVÓLUCRO FECHADO DE PLÁSTICO OU PAPEL PODE ABRIR-SE PARA VERIFICAÇÃO POSTAL

1

16/06/2011

DE02852011SNC/GSCCN

Na Internet

www.jornaldetondela.com.sapo.pt PREÇO AVULSO C/ IVA 5% INCLUIDO

N.º 1052

* 16 de Junho de 2011

*

II Série

*

Ano XXI

Director: Manuel Ventura da Costa

Tondela

MARCHAS DE SANTO ANTÓNIO 2011 O desfile das marchas deste ano iluminou a noite de sábado na Avenida “Ao Tom D´ella”. A grande assistência que compareceu para assistir à festa, vinda de todo o concelho e região, não ficou desiludida com a manifestação musical, de dança, cor, brilho, alegria e saudade no caso da participação do Grupo Cultural Recreativo e Desportivo da Mocidade Vinhalense da Lajeosa do Dão. A crise não ofuscou minimamente a qualidade das marchas e que por si só já constitui um facto assinalável para quem organizou e participou neste evento que melhora todos os anos. últ. pág.

Campo de Besteiros

Festa de Solidariedade alcançou êxito desejado

últ. pág.

Lajeosa do Dão Emoção nas Marchas de Santo António 2011 em Tondela pag. 8

TONDELA

ACTIVIDADES NO PARQUE URBANO DA CIDADE

pag. 3

O ORGULHOSO PASSADO DE VÍTOR CORREIA pag. 4, 5

PASSEIO DE CLÁSSICOS DA ESCOLA PROFISSIONAL pag. 12

MOLELOS Escola Futebol Clube de Molelinhos

CONVÍVIO DE ENCERRAMENTO DA ÉPOCA 2010/2011 pag. 7

MONUMENTO AO SÃO PEDRO

pag. 12

CASTELÕES

PERCURSOS PEDESTRES - ROTA DO LINHO

pag. 12

NOTÍCIAS DE SANTA COMBA DÃO

Tondela

Atletas da “Cooperativa Vários” recebidos no Município últ. pág.

DIA MUNDIAL DA CRIANÇA ASSINALADO NOS CENTROS ESCOLARES DO CONCELHO FILIPA DUARTE EM ENTREVISTA AO MAGAZINE CULTURAL ROAD SHOW “TRATADO DE LISBOA EM MOVIMENTO” NO LARGO DO MUNICÍPIO pag. 6


2 OPINIÃO

16/06/2011

VENTOS E MARÉS

Notas Semanais

A CAMINHO DO FUTURO

CÍLIO CORREIA

VERDADE OU CONSEQUÊNCIA?!...

É

com curiosa ironia que vemos desenhar-se uma nova narrativa no que se refere à agricultura e à desertificação do interior. Pensamos que só podem estar a ser influenciados pela reposição, algures, do filme “1900” de Bernardo Bertolucci – excepcional retrato humano e social da vida rural italiana do início do século XX até ao final da 2ª Guerra Mundial. Estas súbitas arremetidas lembram muito, com o devido distanciamento, as campanhas de dinamização do MFA. Também elas quiseram, de repente, quebrar o isolamento das populações rurais, abrir estradões, aceiros e pontes, realizar campanhas de alfabetização, organizar comissões de moradores, grupos de teatro e cooperativas, etc., que acabaram por se traduzir em inconvenientes nuvens de tensão com as populações dispersas por recantos perdidos nas serras da Gralheira, Montemuro, Caramulo ou Estrela. Perante esta nova vaga, apetece recolocar à entrada das aldeias, na berma da estrada, aquelas antigas placas amarelas onde estava inscrito, em várias línguas, “bemvindos”; e outras, à saída, para agradecer aos visitantes, sem que deixemos de nos perguntar: por onde andaram todos estes anos?!... Dizem-nos que importamos 6 mil milhões de euros (muita massa!) em produtos alimentares e que o total das nossas exportações só cobre 50%, ou seja, 3 mil milhões. Os ricos solos agrícolas de antanho estão hoje abandonados, secos e repletos de urzes e silvas!... Alguns dos proprie-

tários envelheceram, outros morreram, outros, ainda, vivem tão longe que já nem se lembram. E então?!... O resultado foi este: as aldeias não foram abandonadas, esvaziaram-nas, para deleite do sector imobiliário e financeiro, da construção civil e dos autarcas, e de todos quantos instigaram à transformação dos terrenos agrícolas em urbanizáveis. Nada nos move contra o actual desfraldar de bandeiras contra a desertificação do interior e abandono dos campos. Nós, os que cá vivemos, não temos feito outra coisa, por isso estamos cá. Incómodo mesmo é que tal esteja a ser feito por alguns dos “promotores” do declínio rural, através das “PAC’s”. Ainda bem que dizem, agora, o contrário do que fizeram. Vale mais tarde do que nunca. Esperemos é que não se cansem, começando por discriminar os que aqui vivem no que se refere, por exemplo, ao IRS, IRC, IMI, para além de apoiar a instalação de empreendimentos que visem o reforço da produção agrícola e o aproveitamento florestal!... Paradoxalmente, ou talvez não, a união (europeia) não fez a força. E se nada se fizer, a sério, podem emergir perigosas derivas populistas como as dos “verdadeiros finlandeses ou holandeses”. É um lugar-comum dizer que “gato escaldado de água fria tem medo”, mas o dia a dia é feito disto mesmo… Pois é. E aqui é que bate o ponto. Receamos que, mais uma vez, estejam a preparar-se para nos “vender gato por lebre” ou a olhar-nos como “espécie em vias de extinção” enquanto instalam ratoeiras, não para nos

proteger dos predadores, mas para nos engaiolar com vista à criação de condições de nidificação e fertilização, em cativeiro, recuperando, assim, alguns dos investimentos em antigos e inconsequentes projectos de turismo rural. Uma coisa é certa: não somos culpados dos deficits crónicos da Refer, da CP, do Metro de Lisboa e Porto, da Carris, nem dos prejuízos da TAP durante anos a fio. Mas, pelos vistos, temos que pagar, como todos os outros, o mesmo preço pela electricidade, água, saneamento básico, transportes, telefone, internet e… portagens. Quanto a pagar, somos iguais, já a receber! … É, pois, com redobrada expectativa que vemos renascer das cinzas – qual Fénix! – tamanha preocupação com as explorações agrícolas e florestais. O principal sentimento é de perplexidade, não por despeito ou razão obscura, mas pelo facto dos discursos virem dos que pagaram para arrancar vinhas e olivais; dos que negociaram quotas leiteiras ruinosas para a indústria nacional dos lacticínios; dos que cortaram o crédito e limitaram a produção às explorações animais; e dos que deram de barato a nossa frota pesqueira e a indústria conserveira, para só falar de alguns dos casos mais relevantes. Esperemos que não seja um mero flirt!... George Orwell na sua “quinta” escreveu que “todos os animais são iguais, mas há uns mais iguais do que outros”… É chegada a altura de fazer “dar a bota com a perdigota”… Estranho jogo este: verdade ou consequência?!...

N

o passado dia cinco foi o primeiro dia do resto da nossa vida, como lembra a canção de Sérgio Godinho. E o primeiro dia, para o bem e para o mal. Mas será que o desconchavo a que o País chegou, acabou mesmo nesse dia? Ai dos portugueses, ai de Portugal se assim não for. Uma vez que não houve maioria absoluta de um só Partido, o que traria vantagens, o próximo Governo terá que ser de coligação e, na actual situação económica, assente em grande rigor, contenção e responsabilidades acrescidas. Não poderá ter, tal como o anterior Governo de coligação, algumas “Faces” menos claras (e ainda não completamente esclarecidas) e as baralhadas a que o votaram porque alguns dos seus responsáveis olharam mais para o umbigo que para o País. Desta vez, não pode ser. E desde logo, porque tem o FMI e a ditar-lhe as directrizes, ainda que pesadas e de sacrifício. E creio que felizmente porque se não fosse ele, FMI, estaríamos hoje talvez no décimo PEC, mais endividados e menos livres. É certo que para alguns se acabou a teta, que já trazia uns bons anos de percurso. Para outros, o passado dia cinco foi o acordar de um pesadelo e a centelha de esperança de que novos rumos vão seguir-se, ainda que à custa de muitos sacrifícios, mas vividos, espera-se, sobretudo por quem menos lhe custe suportá-los. Espera-se também, esperamos todos que a justiça social faça sentido, em vez do despesismo e compadrio que fizeram carreira. E que novos “boys” não surjam. Não será fácil a caminhada do pró-

TEM AUTOMÓVEL? O SEGURO É OBRIGA TÓRIO! OBRIGATÓRIO! Está consciente das coberturas contratadas? Tenha entre si e a companhia de seguros um especialista. Preços especiais. CONTACTE: Eduardo Marques - Mediador de Seguros Rua Dr. Marques da Costa (junto à Escola de Condução) Tondela - Telef. 232 813 026 ou 91 762 79 57

ximo Governo para colocar Portugal nos lugares da Europa em que sonhamos estar, já que a recessão há-de acompanhar-nos muito tempo, mas dele se exige que trabalhe acima de tudo pelos interesses de Portugal e não do Partido, que sejam respeitadas as regras da proporção e peso eleitoral e, por isso, não haja a tentação de fazer puxar por valores que as eleições não deram. Que nos cinco pilares fundamentais – educação, justiça, protecção social, saúde e segurança, em que deve assentar toda a preocupação governativa, haja reformas profundas e propiciadoras de uma mudança em toda a escala da Coisa pública. Em cada um desses pilares, devem ser estabelecidas metas de bem público que sejam, na sua envolvência, de rigor mas ao mesmo tempo de justiça e justeza sociais, envolvendo os seus agentes na sua boa execução. No fundo, todos nós. Na educação, dar à escola o que sempre lhe pertenceu e recentemente lhe foi retirado; na justiça, voltar a darlhe a dignidade que perdeu; na protecção social, saber distinguir entre os que podem e os que precisam e retirar-lhe o que ainda persiste das ideologias do “muro de Berlim”; na saúde, acabar com o fecha – fecha, com as decisões utópicas e “devolver” os Centros de Saúde à saúde, acabando com os “agrupamentos”, “ unidades” e outras inutilidades; e na segurança, tornar a dar a Portugal um País seguro. JOÃO DE BESTEIROS P.S. – Quanto ao ex – PM, certamente que os amigos do peito Merkel/ Barroso/Dilma o colocarão em lugar digno dos seus “altos feitos”


CIDADE 3

16/06/2011

ACTIVIDADES NO PARQUE URBANO DA CIDADE Segundo informação recebida do Pelouro da Educação da Câmara Municipal de Tondela, realizar-se-á no dia 17 de Junho de 2011 no Parque Urbano da Cidade, um Sarau Cultural no âmbito das Actividades de Enriquecimento Curricular que engloba expressões Artísticas, Actividade Física e Desportiva, Música e Inglês. O programa será o seguinte: 20:00h Actuação dos alunos da EB1 de Molelos – “ Molelos Mix” 20:15h Actuação dos alunos da EB1 de Adiça, EB1 de Outeiro de Baixo, EB1 de Lobão da Beira, EB1 de Tonda, EB1 de Muna, EB1 de Santiago de Besteiros e EB1 de Caparrosa – “ Medley” 20:30h Actuação dos alunos da EB1 de Ferreirós do Dão, EB1 da Lajeosa do Dão, EB1 de Parada de Gonta – “ Ginástica Acrobática – A Cinderela” 20:45h Actuação dos alunos da EB1 do Campo de Besteiros – “ Medley dançante” 21:00h Actuação dos alunos da EB1 de Canas de Santa Maria – “ O Capuchinho Vermelho” 21:15h Actuação dos alunos do Centro Escolar de Tondela – “ Thriller” 21:30h Actuação dos alunos da EB1 do Agrupamento de Escolas do Caramulo – “ Starry, Starry Night e Serenata na Lapónia” 21:45h Actuação dos alunos da EB2,3 Prof. Dr. Carlos Mota Pinto, Lajeosa do Dão – Ópera “ Nos Castelos de D. Afonso Henriques”.

CASA DO CONCELHO DE TONDELA EM LISBOA A Casa do Concelho de Tondela em Lisboa, vai realizar o seu piquenique anual,no proximo dia 19 de Junho de 2011, no espaço Vila Guine-Monsanto, perto do campo Pina Manique. Iremos ter em palco para animar o piquenique um grupo musical de Tondela e outras atrações em poderão estar presentes e disponiveis na altura. Iremos ter a mega feijoada de 150 pessoas,sardinhas assadas, entremeadas, febras, o caldo verde, os caracois, as broas de milho as tortas, os viriatos e a as broinhas, choriços e morcelas e nao vai faltar o nosso maravilhoso vinho do Dão vindo de Tondela. ELISIO LUIS CHAVES

S. O. S. – BOMBEIROS Ocorrências registadas pelos Bombeiros Voluntários de Tondela no período de tempo compreendido entre os dias 06 e 12 de Junho de 2011. Foram 147 as chamadas, que envolveram 232 Bombeiros, que efectuaram 150 saídas com viaturas, percorreram 7.525 quilómetros, perfazendo, em tempo, 316h38m. O número de doentes transportados foi de 160.

de: António Luís Simões Dias - CANALIZAÇÕES - MONT AGENS MONTA

Energia Solar Ar Condicionado Aquecim. Central

- ELECTRICID ADE ELECTRICIDADE Telem.: 966 083 869

R. Principal, N.º 538 * Eiras * Castelões * 3465-126 Campo de Besteiros

ABERTURA DAS PISCINAS A Divisão de Desporto do Município de Tondela, vem por este meio informar todos os interessados, que as piscinas descobertas associadas ao Complexo Desportivo das Piscinas Municipais de Tondela iniciará a nova época balnear com a Abertura Oficial no dia 18 de Junho pelas 09:30h, estando agendado o encerramento para o dia 18 de Setembro. Os diversos equipamentos – Piscina Descoberta, Chapinheiros para Bebés e Meia-Lua – estarão disponíveis ao público, de Terça-feira a Domingo, entre as 09h30 e as 20h00, encontrando-se encerrados à Segunda-feira para manutenção. Procurando ir ao encontro das necessidades dos utentes, da população em geral, o Município alar-

gou, o ano anterior, o horário de utilização da Piscina. Este ano voltou a ir ao encontro dos anseios da população abrindo portas pela primeira vez no mês de Junho, antecipando quinze dias a habitual abertura oficial. Os utentes das Piscinas deverão seguir as regras e normativos legais em vigor, bem como respeitar as indicações fornecidas pelos Funcio-

nários em serviço, nomeadamente do Nadador-Salvador que ali presta funções. Piscina de Exterior – 25,00 mt x 15,00 mt, com uma profundidade máxima de 2,30 mt, profundidade média de 1,65 mt e profundidade mínima de 1,00 mt. O Chapinheiro para Bebés tem uma profundidade de 0,90cm e a Meia Lua 1,00mt profundidade

máxima e de mínima de 0,60cm. PREÇÁRIO: até 6 anos e mais de 65 anos - Entrada Gratuita; dos 7 anos aos 13 anos - 1,15•; dos 14 anos aos 17 anos 1,75•; dos 18 anos aos 65 anos - 2,30• Com a apresentação do Cartão Jovem Municipal (12 anos aos 29 anos) têm desconto de 30%.

Clube de Caça e Pesca do Concelho de Tondela

Sócios reúnem em Assembleia-Geral no dia 24 de Junho A realização da Assembleia-Geral do dia 4 de Junho do Clube de Caça e Pesca do Concelho de Tondela (CCPCT) que serviu para a Discussão e Aprovação do Relatório de Contas com o parecer do Conselho Fiscal não foi conclusiva em relação à eleição de nova direcção que possa pros-

seguir com os objectivos desta colectividade. Por esta razão e devido ao facto de nesta reunião não ter havido a apresentação de qualquer lista é designado o próximo dia 24 de Junho para a realização de uma nova Assembleia-Geral, sextafeira, pelas 20 horas e 30 minutos na sede do clu-

be. Neste contexto, a ordem de trabalhos será preenchida com dois pontos fundamentais: A Eleição de Novos Corpos Gerentes para o Triénio 2011-2014 e Discussão de Outros Assuntos de Interesse para esta instituição. O presidente da Assembleia-Geral do Clu-

be de Caça e Pesca do Concelho de Tondela, Carlos Albino Tenreiro da Cruz torna também público que como é normal se à hora marcada não estiverem presentes metade dos associados esta funcionará meia hora depois com qualquer número presente. A.P.

Convívio de homenagem Realizou-se no passado dia 11 de Junho em Tondela, um convívio de homenagem prestado por familiares (netos, bisnetos, trisnetos) aos, já falecidos e ex-donos da Quinta da Carvalha, José de Carvalho Simões, o Jofre, e Belmira da Silva Simões. O referido convívio teve início em frente da igreja matriz de Tondela que serviu de ponto de encontro aos familiares, realizandose uma missa nesta mesma igreja. Seguidamente, visitou-se a Quinta da Carvalha onde os familiares mais idosos tiveram a oportunidade de compartilhar experiências de vida aí vividas. Posteriormente, efectuou-se uma visita ao cemitério de Tondela onde jazem os restos mortais

dos homenageados, bem como outros membros da família e onde se colocou uma coroa de flores e a leitura de um poema. Finalmente, todos os

familiares rumaram ao hotel S. José de Tondela, onde tiveram a oportunidade de muitos se conhecerem, reconhecerem, conviverem e trocarem memó-

rias de tempos passados, com o propósito de que as gerações vindouras, perpetuem esta tradição e mantenham a continuidade. CARLOS SIMÕES


4 ENTREVISTA TEXTO: ARMÉNIO PEREIRA

V

ítor Correia em entrevista ao nosso jornal dá especial ênfase a uma frase: “O mérito das pessoas não se compra nem se vende, conquista-se…”. Ele também conquistou o respeito das pessoas pela qualidade do seu trabalho no futebol do concelho, sendo esse um dos maiores orgulhos da sua vida. Semeou uma imagem de marca inconfundível nos campos de futebol, a camisa aberta, nunca usou camisola porque nunca teve frio. No seu tempo os principais jornais desportivos portugueses,

16/06/2011 “A Bola” e o Record” deram o destaque que Vítor Correia merecia. Os recortes estão guardados religiosamente na sua casa. Limitado fisicamente desde tenra idade a partir do momento que não pode jogar mais passou a ler para satisfazer o desejo de treinar futebol. Vítor Correia também tinha um ídolo que admirava, Ernst Happel, famoso jogador e treinador austríaco com uma carreira recheada de títulos de quem fala com grande admiração e onde foi buscar muitos ensinamentos. As alegrias nos campos de futebol foram muitas, mas a maior tristeza sentiu-a recentemente com a morte do sobrinho “China” com quem parti-

lhou tantas vitórias no Clube Desportivo de Tondela e de outros clubes do nosso concelho. Católico convicto diz que ganhou muitos jogos por interferência de Deus, por quem se sentia protegido e iluminado nas horas que mais precisava dele. Vítor Correia afirma ainda com orgulho que nunca nenhum adepto dos clubes que treinou o tratou mal ou ofendeu e isso é das melhores recordações que tem na vida dos anos que esteve ligado ao futebol.

ENTREVISTA Jornal de Tondela – No dia 26 de Maio foilhe prestada uma homenagem pela ACERT,

Da esquerda para a direita: “Meco” Coutinho, José “China”, Carlos Marta “Águas” e Luís Sá. Os três primeiros foram antigos jogadores treinados por Vítor Correia. A foto foi tirada pelo próprio há 47 anos no Largo da República em Tondela FICHATÉCNICA

Registo na DGCS nº 109 629 Depósito legal nº 54581/92 Semanário Regional Independente (Fundado em 10/08/1989) DIRECTOR: Manuel Ventura da Costa E-mail:mventuracosta@sapo.pt REDACÇÃO Arménio Pereira E-mail: armeniopereira@mail.telepac.pt PAGINAÇÃO E MONTAGEM Angelo M. S. Ferreira

Tond

O orgulhoso passad como é que surgiu essa ideia? Vítor Correia – Queria agradecer ao Sr. José Rui o trabalho que teve no sentido de me proporcionar esta homenagem. Este gesto marcou-me imenso, vale mais tarde do que nunca. A todos os presentes e aqueles que não souberam ou não puderam estar também agradeço. Dei abraços a muita gente, mas daria a muitos mais. JT – Como é que se sentiu nesta homenagem? V.C. – Foi talvez um dos dias mais felizes da minha vida. Eu sabia aquilo que tinha sido há coisas que não se esquecem. O mérito das pessoas não se compra nem se vende, conquista-se e eu conquistei esse mérito com o meu trabalho, prejudicando a minha família e os meus filhos. JT – Nessa homenagem que a ACERT lhe fez que passagens mais o marcaram? V.C. – É evidente que eu teria muito mais que dizer. O facto de ter perdido a perna muito cedo marcou-me para o resto da vida, mas com ajuda de Deus senti-me sempre iluminado. Tenho a honra de dizer que nunca nenhum adepto dos clubes que treinei me ofendeu ou tratou mal e isso é uma grande vitória. JT – A paixão pelo futebol e pelo Clube Desportivo de Tondela estiveram sempre lado a lado?

V.C. – É verdade. Naquele tempo estive a treinar em Coimbra e cheguei a treinar no União, mas o meu patrão e o meu pai não me deixavam jogar. Entretanto fiz 18 anos e como tinha grande amor ao futebol continuei acreditar que podia vingar porque tinha habilidade. Lembro-me que chutava com qualquer um dos pés e atravessava o campo com a bola na cabeça. No fundo eu acreditava que podia ser um grande jogador. Entretanto despedi-me do emprego e vim para Tondela, estive um ano desempregado e ao mesmo tempo era profissional do futebol… sem nada ganhar. Depois o Clube Desportivo de Tondela arranjou-me emprego para uma fábrica onde fiquei sem uma perna passados oito dias. Depois fui para Lisboa para ser internado numa clínica, depois regressei e continuei a ser um apaixonado pelo futebol porque este não me saia da cabeça e estava no meu sangue. Então decidi porque tinha força para isso treinar o Tondela com todo o meu coração acabei por deixar o clube quando este não precisava de mim, mas regressei mais tarde. JT – Que tipo de metodologia de treino incutia nas equipas que treinava? VC – Eu era um estudioso do futebol, porque lia bons livros, mas a dinâmica estava no meu cérebro, era muito activo. Tinha um amigo que era jogador da 1ª Divisão

COLABORADORES Eng.º Hélio Bernardo Lopes, Dr. Cílio Correia, Dr.ª Marta Catarina Rosa, Maria da Conceição Marques Correia, Prof. Sérgio Carvalho, Dr. Leonel Marcelino, João A. Ventura da Costa, Artur Jorge Amaral Leitão CORRESPONDENTES Dr. Elisio Gomes de Matos (Barreiro de Besteiros), Henrique Marques Gonçalves (Caparrosinha), Optacilio de Matos Fragoso (Cortiçada), Herminio Henriques (Corveira), António Lopes de Sousa (Ermida), António Pais Ferreira (Lobão da Beira), José da Cruz Mendes (Mosteiro de Fráguas), Rodrigo Marques Xavier (Parada de Gonta), Amadeu Dias dos Santos (Tonda), Antonino Coimbra dos Santos (Vila Nova da Rainha), Manuel Francisco de Figueiredo (Vilar de Besteiros), Paulo Manuel L. Pereira da Fonseca (C. de Besteiros), Ana Maria de Almeida Simões (Lajeosa do Dão), Joaquim VIegas Conceição (Freimoninho), José Manuel Gomes Ferreira (Coelhoso), Eduardo Pereira Marques (Mouraz), Fausto Varela Macedo (Alvarim), Graciete Gomes (Ferreirós do Dão) PROPRIEDADE / ADMINISTRAÇÃO COMPOSIÇÃO SEDITON - Soc. Editora Tondelense, Lda Registo na DGCS nº 215 348 - Nº Cont. 502468076 Detentores com mais de 10% do Capital da Empresa, Eduardo António Ferreira Marques Arménio Ferreira Marques R. Dr. Marques da Costa Apartado 97 - 3461-909 Tondela E-mail: jornaldetondela@mail.telepac.pt Site: jornaldetondela.com.sapo.pt

Nacional com quem por vezes tinha grandes conversas, posso dizer que aprendi algumas coisas com ele era o Bi-Campeão da Europa, “Cávem”. Aprendi muito também lendo ensinamentos de um antigo grande jogador e treinador austríaco Ernest Happel. Eu admirava muito a sua concepção de treino cheguei a ler alguns livros sobre este homem com quem tenho orgulho de dizer aprendi bastante. JT – Como é que exercia a sua actividade dentro do campo, tendo em conta as suas limitações físicas? V.C. – Apesar de eu exercer a minha actividade com uma perna de pau, eu era admirado pelos meus jogadores que eram todos meus amigos e me reconheciam valor. Eles sabiam que eu entendia o futebol e essa era a minha grande vantagem sobre eles. Eu é que era o mestre por isso é que me chamavam “o grande chefe”, os meus rapazes sabiam que tinham à frente um homem sem uma perna, mas que sabia muito de futebol e aceitavam sempre as minhas ordens. JT – Que episódios do futebol se costuma lembrar mais vezes? V.C. – Lembro-me de um caso, quando treinava o Tondela na 3ª Divisão Nacional. O Oliveira do Bairro veio jogar contra nós e dois jogadores nossos foram expulsos, Simões e “Chega Lenha”, mas mesmo assim ganhámos por 2-0.

IMPRESSÃO CORAZE - Oliveira de Azeméis Telef.: 256 600 580 - Fax: 256 600 589 E-mail: grafica@coraze.com ASSINATURAS E PUBLICIDADE Eduardo A.F. Marques TELEFONE: 232 822 137 FAX: 232 821 118 ASSINATURAS ANUAL (52 nºs) - NACIONAL = 25,91 Euros (c/IVA) ANUAL (52 nºs) - ESTRANGEIRO(Europa) = 55,12 Euros (c/IVA) ANUAL (52 nºs) - ESTRANGEIRO(Resto Mundo) = 68,35 Euros (c/IVA)

Avulso = 0,60 Euros (c/IVA) Números atrasados = 2,00 Euros (c/IVA) Dia de Saida: Quinta-Feira TIRAGEM NESTA EDIÇÃO 3.000 Exemplares ASSOCIADO DA

Jornal de Tondela, como orgão de informação independente, apartidário e apolítico, está aberto à participação de todos os cidadãos, pelo que a sua colaboração reflecte apenas ideias pessoais que não vinculam o estatuto editorial do Jornal.


ENTREVISTA 5

16/06/2011

dela

do de Vítor Correia Estava a jogar com nove homens e eu chamei o Reis à linha lateral para lhe dizer tu vais partir antes da linha do meio campo, porque se tiveres no campo adversário vais estar em fora de jogo, vão-te lançar as bolas para as costas da defesa e tu tens que lá ir buscá-las e marcar golos. Só assim é que podíamos ganhar e foi matemático, o Reis, “Galgo” marcou os dois golos da vitória do Clube Desportivo de Tondela. JT – Nos dias dos jogos sentia qualquer tipo de nervosismo especial? VC – Estava sempre sereno porque Deus me acompanhava e ainda me acompanha, sou um homem muito crente e pedia muito a Deus e à Nossa Senhora de Fátima. JT – Ao longo da sua carreira de treinador tem muitas histórias para contar, quer contar alguma que nunca se tenha esquecido e que hoje se lembrando ainda goste de recordar? VC – Tive grandes episódios, uma delas é os 50 ao Oliveira do Bairro, o 4-1 à Naval, estudei a maneira de travar o Portimonense e o Tondela não ia perder o jogo se ele fosse até ao fim.

Posteriormente na presidência de Eduardo Pizarro, num jogo entre Oliveira do Bairro e o Desportivo de Tondela, este Presidente com José M. Pereira Mendes, no final do jogo foram-me buscar à bancada porque os Directores do Oliveira do Bairro queriam recordar-se da grande vitória do Clube D. de Tondela em 197//78 quando ganhámos por 5 a 0, onde se abriram garrafas de champanhe. JT – Houve algum dia em que se sentisse de tal forma desiludido com o futebol e quisesse abandonar a carreira de treinador? VC – Nunca me desiludi com o futebol. Ainda tinha as duas pernas, costumava treinar com um guarda-redes que treinava no Besteiros F.C., mas que era de Tondela o Fernando Francisco Marques. Num treino a cada bola que punha no vértice da grande área para rematar com o pé esquerdo esta batia na esquina do poste e entrava para a baliza três vezes seguidas. Este amigo ainda está vivo todos os anos vem a Tondela e procura-me para me dar um abraço. JT – Ainda hoje sente que iria longe no futebol se não tivesse perdido a perna?

Vitor Correia ainda jogador

VC – Eu sinto isso. Aquilo que não pude dar nos campos de futebol transmiti aos meus jogadores. JT – Além de Carlos Marta e Mito que jogaram na 1ª Divisão Nacional, houve outros jogadores que se tivessem as condições que existem hoje poderiam ter ido muito mais longe? VC – Tenho que dizer que treinei as melhores gerações de futebol do concelho de Tondela, alguns foram extraordinários jogadores. O Diamantino Miranda, antigo grande jogador do Benfica, uma vez na Suíça disse-me quando lá ganhei dois torneios, “você sabe muito de futebol mesmo sem treinos os seus jogadores cumpriram à risca aquilo que você disse nos balneários…”. O Clube Desportivo de Tondela teve talvez a melhor dupla de pontas de lança da sua história com o Niza e o Pepe. Lembrome do Jaime, Martins, Águas, Manuelzinho, China, Milhães, Ernesto e Moreno grande equipa de futebol. Num jogo o China aleijou-se meti o Zé de França e nunca mais o tirei da posição de “quarto defesa” dobrava os laterais de forma espectacular. Os meus jogadores treinavam a velocidade pura. Lembro-me de um antigo jogador do Benfica ter jogado numa equipa minha num torneio de futebol de cinco em Tondela. No primeiro que ganhámos ao intervalo estávamos a perder 3-0. Na segunda parte disse ao “Cavem” agora eu é que vou orientar a equipa e acabámos por virar o resultado para 5-4. JT - Como é que vê o Clube Desportivo de Tondela de antigamente e de agora? VC – Eu acompanhei sempre o meu clube de coração a par e passo, apenas quando estive doente não o consegui fazer para grande tristeza minha. Cheguei a treinar muitos guarda-redes com duas bolas na mão chutava com o pé direito e a perna de pau apoiada no terreno.

Rematava bem e punha a bola onde queria e todos que eu treinei sabem disso. O que mais gostava de trabalhar era o Zé Coimbra, fiz dele um grande guarda-redes, ele estava em bruto e eu lapidei-o, chegando a intervalar com outro grande guarda-redes que foi o Zé Claro. Mas também houve outros, o Flávio e o Carlos da estação e o Tó-Zeca. Eu treinei a fina flor do futebol de Tondela de todos os tempos com jogadores na maioria nascidos e criados em Tondela. Lembro-me com saudades da grande equipa que bateu o Oliveira do Bairro por 5-0. Quando faleceu o grande jogador Manuelzinho e ainda estava em câmara ardente na sua casa em Vildemoinhos – Viseu, a esposa quando me viu entrar disse-me “Sr. Vítor olhe que o meu marido nunca mais o chama grande chefe…” e as lágrimas correram-me pela cara abaixo. JT – E como viu a época do CD Tondela deste ano? VC – A época do Clube Desportivo de Tondela teve altos e baixos e acabou por haver culpa de não subir de divisão. JT – Em seu entender o que é que falhou? VC – Costuma-se dizer que quem não sabe chapéu. Há coisas no futebol em que muita gente fala mas não diz nada. Cada jogador tem de estar preparado para jogar os 30 jogos da época e não apenas para meio campeonato como foi o que aconteceu ao Tondela que nos últimos 20 minutos estavam gastos. O treinador que cá estava, era muito educado, não vou dizer mal dele, todos nós erramos, eu também errei quando lá andava, mas como já disse tinha uma virtude Deus iluminava-me. O Tondela teve azar de ter um treinador de querer ganhar tudo de entrada deve ter errado na metodologia de treino, endurance, resistência, potência, flexibilidade e por último a velocidade pura. O relaxamento do atleta é essencial, ou seja ter o coração no repouso para poder entrar noutro esforço porque só assim é que a preparação e a força entra. Quando chegou aos 10

jogos disse que nunca ninguém em Tondela tinha feito aquilo que ele fez. Mas estava enganado porque havia um homem que tinha uma perna de pau que foi treinador do Tondela e andou 14 jogos sem perder na 3ª Divisão Nacional. Assim como um jogador na época passada me disse que o Tondela só foi conhecido quando ele e os seus colegas vieram para cá jogar com este treinador. Na altura eu disse que ele também estava enganado, porque este clube já era conhecido em todo o país e teve sempre grandes jogadores quando eu fui treinador. Agora os bons jogadores não abundam, não aparecem, nem nascem, antigamente havia mais predestinados para jogar futebol. Actualmente no nosso concelho temos dificuldade em arranjar jogadores por isso temos de recorrer a outros que não são de Tondela nem do concelho. Eu só vi um jogo da época que terminou foi o último mas apercebi-me que a equipa não estava bem fisicamente, pois nos últimos 20 minutos não tinha pernas para acompanhar o ritmo de jogo ou efectuar mudanças de velocidade. Eu verificava quando um atleta não corria fácil e corria sob esforço estava mal. Andei no futebol durante muitos anos e nas equipas que eu treinava e dava a preparação nunca nenhum jogador “rebentou”, aqueles que não estavam bem iam para o lado até recuperar só depois de estarem em condições é que entravam de novo na equipa. JT – Acha que irá voltar haver outras oportunidades idênticas para o Tondela subir de divisão? VC – O CD Tondela tem um grande presiden-

te que é meu amigo tem as suas virtudes e tem tido os seus azares e infelicidades, na minha opinião merecia mais. O que acontece é que os treinadores hoje são uma eminência da deslealdade, o treinador faz o jogador e vice-versa quando não é assim as coisas não funcionam. Um jogador do Tondela da época passada que começou muito bem chegou-me a dizer que o treinador deixou de o utilizar regularmente. Um dia disse-lhe se alguma vez tinha perguntado ao treinador porque o tinha tirado da equipa. Então ele respondeume que sim que já tinha perguntado e que a explicação que lhe deu foi que tinha a ver com uma superstição. Fiquei surpreendido… Eu treinava os jogadores sabia quem estava bem e quem estava mal, os que estavam melhor fisicamente aguentavam o jogo todo e até aguentavam jogo e meio se fosse preciso. JT – Aliou sempre a paixão pelo Clube Desportivo de Tondela com o Benfica o que é que tem a dizer sobre isso? VC – Sempre fui ver muitos jogos a Lisboa num deles era o José Augusto treinador do Benfica. Uma vez num deles disse-lhe na linha lateral se estava a mandar cruzar bolas para o Torres e ela já estava no Vitória de Setúbal. Sei que a partir daí começaram a jogar a bola pelo chão. Tenho em minha casa dezenas e dezenas de bilhetes de grandes jogos nacionais e internacionais. Perdi algum dinheiro na vida mas antes quero ser aquilo que sou do que ter uma grande fortuna. Tinha muito mais para dizer mas para isso o melhor seria publicar um livro.


6 REGIÃO

16/06/2011

NOTÍCIAS DE SANTA COMBA DÃO

POR R.B.

DIA MUNDIAL DA CRIANÇA ASSINALADO NOS CENTROS ESCOLARES DO CONCELHO

A 01 de Junho, quarta-feira, assinalou-se o Dia Mundial da Criança, data instituída pela ONU (Organização das Nações Unidas) e que se comemora desde 1950. Esta data foi comemorada nos Centros Escolares do Concelho de Santa Comba Dão, através da realização de um conjunto de actividades lúdicas destinadas aos alunos do ensino pré-escolar e do primeiro ciclo do ensino básico organizadas pelo Agrupamento de Escolas de Santa Comba Dão e que contou com o apoio da Câmara Municipal. Do programa traçado para comemorar este dia, destaca-se a realização de actividades lúdicas envolvendo balões e pinturas faciais por um grupo de estagiárias da Câmara Municipal de Santa Comba Dão e o visionamento de um teatro de fantoches Os Florentinos e C.A. a convite do Agrupamento de Escolas de Santa Comba Dão. Pela tarde, procedeu-se, ainda, à distribuição dos livros “Era uma vez… uma menina chamada terra. A minha Terra!...”, publicação composta por histórias escritas e desenhadas pelas crianças do primeiro ciclo dos concelhos de intervenção da ADICES. A entrega simbólica aconteceu nas turmas do 4º A do Centro Escolar do Sul e do 4º A do Centro Escolar do Norte e contou com as presenças de António José Correia, Vice-Presidente da Câmara Municipal e Vereador do Pelouro da Educação, Regina Lopes Coordenadora Executiva da ADICES, Fernanda Gomes, em representação do Agrupamento de Escolas de Santa Comba Dão e das respectivas Coordenadores de Estabelecimento.

FILIPA DUARTE EM ENTREVISTA AO MAGAZINE CULTURAL Filipa Duarte, poetisa natural de Tondela, esteve na passada segunda-feira, dia 06 de Junho, em Santa Comba Dão onde concedeu, em directo, uma entrevista ao Programa Magazine Cultural, espaço informativo e cultural da responsabilidade da Câmara Municipal de Santa Comba Dão e que pode acompanhar às segundasfeiras, das 19 às 20 horas na Rádio TFM (95.8 FM). Nesta entrevista, a poetisa respondeu a questões enviadas por amigos, familiares e alunos da Universidade Sénior de Santa Comba Dão registando, desta forma,

MIGUEL P P.. CARDOSO

MÉDICO DENTISTA Com: IMPLANTOLOGIA e ORTODONTIA

Praça do Comércio, nº 3 - 1º (Por cima da Rosicar) Telef.: 232821959-TONDELA * 917 373 426

a sua passagem pela 3ª edição da Feira do Livro de Santa Comba Dão que acontece a partir de 5ª-feira, dia 09 de Junho, no Largo da Feira Semanal. Ao longo da entrevista Filipa Duarte partilhou o seu percurso profissional e de vida com os ouvintes confidenciando o seu gosto pela leitura, as suas paixões e as influências das suas memórias na poesia que escreve e de que forma é ela própria influenciada pela poesia. Nesta curta conversa, Filipa Duarte explicou, também, como é a mulher por detrás deste pseudónimo referindo que Maria de Lurdes e Filipa Duarte são um todo que se complementa, recordou momentos marcantes das suas apresentações de livros e sessões de poesia e disse poemas da sua autoria. No final, Filipa Duarte agradeceu a todos os que tornaram possível a sua participação no programa, nomeadamente, o convite endereçado pela Câmara Municipal através da Biblioteca Municipal Alves Mateus e às pessoas que lhe endereçaram questões. A poetisa recebeu da Biblioteca Municipal Alves Mateus algumas lembranças: um ramo de flores, um poema escrito por Maria Luísa Ruas assinalando a sua passagem pelo programa, oferta da Universidade Sénior de Santa Comba Dão, um livro de poesia, o certificado de participação no Festival da Poesia organizado pela Biblioteca Municipal Alves Mateus e integrado no programa da Semana das Leituras de 2011 e um quadro em azulejo contendo o logótipo da 3ª edição da Feira do Livro. Como retribuição do gesto, Filipa Duarte ofereceu à Biblioteca Municipal Alves Mateus uma cópia do seu último livro, Sublimes & Únicos, cujo prefácio conta com a participação de António José Correia Vice-Presidente da Câmara Municipal de Santa Comba Dão.

ROAD SHOW “TRATADO DE LISBOA EM MOVIMENTO” NO LARGO DO MUNICÍPIO Entre os dias 14 e 15 de Junho, o Largo do Município de Santa Comba Dão acolhe, entre as 10 e as 18 horas, a iniciativa road show, “Tratado de Lisboa em Movimento”, um projecto apresentado através de uma unidade móvel, onde é disponibilizada informação relativa ao Tratado e à União Europeia em geral. Pretende-se, com esta iniciativa, dar a conhecer à população em geral o Tratado de Lisboa, bem como as alterações que o mesmo implica na vida dos cidadãos europeus de forma a sensibilizá-los para uma participação mais activa no processo da construção e integração europeia. O road show, “Tratado de Lisboa em Movimento” é uma iniciativa de âmbito nacional promovida pela Right Target – Consultores, Lda., com o apoio institucional do Governo Português através do Centro de Informação Europeia Jacques Delors/Ministério dos Negócios Estrangeiros, das Representações em Portugal do Parlamento Europeu e da Comissão Europeia. A entrada é livre.

VENDE-SE

APARTAMENTOS T2, T3 e Duplex LOJAS, ARMAZÉNS E GARAGENS Rua Dr. Almiro Vale - TONDELA (Junto ao Campo de Futebol) Vende: Consurbanas, SA Av. Alberto Sampaio, 134 - Viseu Telf.: 232 429537

PAUL O MONTEIR O ULO MONTEIRO MÉDICO ESPECIALISTA EM REUMATOLOGIA DOENÇAS REUMÁTICAS E OSTEOARTICULARES

Tondelmédica - Telef.: 232 821 815 Rua Dr. Flausino Torres - Tondela


REPORTAGEM 7

16/06/2011

Escola Futebol Clube de Molelinhos

Convívio de encerramento da época 2010/2011

Jogadoras ofereceram uma fotografia ao “mister” TEXTO E FOTOS: ARMÉNIO PEREIRA

A

direcção do Escola Futebol Clube de Molelinhos juntou no domingo, dia 12 de Junho, na sede do clube, as jogadoras, as suas famílias, amigos, patrocinadores, representantes das entidades autárquicas e convidados para o almoço convívio de encerramento da época 2010/2011. A alegria esteve presente neste encontro porque as atletas fazem praticamente toda a festa sem pensar em compensações de qualquer espécie, apenas pelo prazer que sentem em jogar futebol ao serviço do emblema que têm ajudado a projectar no panorama do futebol feminino em Portugal. Apesar da festa, as coisas não estão fáceis para o lado do Escola Futebol Clube de Molelinhos, avaliando pelo discurso do treinador do clube, Luís Carlos. O reconhecimento do trabalho que este desenvolveu desde que chegou pela segunda vez ao clube, em Outubro de 2008, tem uma forma eficaz de o analisar, bastando para tal verificar, os resultados que alcançou a partir desta data. Talvez por isso é que o presidente do Escola Futebol Clube de Molelinhos, Carlos Maneira o tenha enaltecido não apenas nas palavras, mas também com uma placa alusiva à

qualidade do contributo que deu à projecção do clube nos últimos três anos. A ajudar sempre o treinador principal esteve o homem que acompanha a vida do clube desde a sua fundação, Osvaldo Fernandes e que também foi agraciado pela direcção pelo esforço e dedicação que sempre tem tido para com o EFC Molelinhos. Da mesma forma foi também homenageado a acção de um homem discreto, mas de grande valor, massagista de inegável categoria como é José Luís que regressou no inicio de 2011 para ajudar nos cuidados a ter com a preparação física das atletas. Carlos Maneira na sua intervenção distribuiu muitos elogios a todos quantos têm ajudado com gestos e bens materiais à sobrevivência do clube mas também expressou a vontade de deixar a direcção do clube. Essa saída ainda não foi consumada e as saudades já são muitas: “Foram três anos inesquecíveis porque conquistámos um lugar na história do futebol feminino no nosso país, vencendo a Taça de Portugal contra uma equipa de grande projecção nacional. A juntar a este troféu soma-se na época passada a melhor classificação de sempre, 2º lugar, no Campeonato Nacional de Futebol da 1ª Divisão e na época agora finda um honroso 3º lugar”. Apesar de querer ir embora o presidente do

EFC de Molelinhos também reconhece que mesmo que vá isso nunca será uma despedida definitiva “porque esta è a minha terra estarei sempre disponível para colaborar em tudo que me seja solicitado”. O vereador do Pelouro do Desporto do Município de Tondela, António Dinis, elogiou o trabalho que tem sido desenvolvido pelo Escola Futebol Clube de Molelinhos, apelando à compreensão desta instituição pelo facto da autarquia ter de gerir recursos financeiros num concelho com grande dinâmica associativa e desportiva.

TREINADOR TEME QUE O CLUBE TENHA DE FECHAR AS PORTAS O treinador Luís Carlos também proferiu algumas palavras para fazer análise da época desportiva mas também para ir um pouco mais longe relativamente aquilo que foi o percurso do Escola Futebol Clube extra campos de futebol. Este responsável lembrou que em 2009 foi dos poucos a não dar muita importância à vitória na Taça de Portugal, “não trazia lá escrito um novo sintético para o Escola ou melhores condições ao nível de infra-estruturas desportivas e enquanto não vir isso realizado a vitória nesse troféu teve pouco peso para este clube…”. Luís Carlos considera

No convívio estiveram presentes 135 pessoas que por aquilo que o EFC Molelinhos tem feito pelo desporto já merecia outras condições, depois de ter ganho a Taça de Portugal lembrou que disse que ia lutar pela conquista do campeonato, conseguindo alcançar o 2º lugar com duas derrotas apenas, tendo voltado a sonhar que as coisas melhorassem. No mesmo discurso Luís Carlos afirmou também que o Escola só não acabou o ano passado “graças ao Sr. Maneira e aos elementos da equipa que decidiram fazer com que o Escola não acabasse, tal como as jogadoras que deram tudo que tinham e não tinham para que tal não acontecesse…”. No mesmo tom o treinador da equipa disse que a época que passou foi terrível, reconhecendo que já tinha alertado as atletas que assim seria, “porque não tínhamos campo para

jogar e obrigatoriamente temos de jogar em campo sintético”. As dificuldades em Molelos eram mais que muitas embora a disponibilidade do Atlético fosse a máxima, “nunca houve má vontade deste clube só que com tantas equipas a treinar as condições eram exíguas”. Desta forma o campeonato teve de ser terminado fora do concelho de Tondela, mais concretamente em Viseu, “porque não havia disponibilidade de campo e para além disso tivemos de superar outras contrariedades como lesões de origem traumática. Foi com estas condições que fizemos o campeonato que estava ao nosso alcance”. Tal como já tinha feito o presidente, Luís Carlos voltou agradecer ao Sr. Nélson da Rosicar, Sr. Francisco, Sr. Neves pelo contributo significativo que

têm dado, “porque sem estas pessoas não teríamos carrinhas para transportar as jogadoras, nem lanches no final dos jogos e só é pena que a vossa ajuda não seja acompanhada por outras entidades e outras pessoas porque de facto o Escola merece…”. Luís Carlos terminou dizendo que teme com a saída de Carlos Maneira da presidência, o clube possa ter de encerrar as suas portas, deixando por isso um apelo às atletas para que isso não aconteça, “levando o seu sonho por diante…”. O treinador agradeceu a presença dos pais das atletas já que é o único clube onde vê juntar as famílias num convívio no final da época, estendendo o apelo para que os pais não permitam que as suas filhas deixem de jogar futebol.

Homenageados no convívio cortaram o bolo


8 REPORTAGEM / OPINIÃO

16/06/2011

Lajeosa do Dão

Marchas de Santo António 2011

COMISSÃO DIOCESANA “JUSTIÇA E PAZ”

A “Participação” como Princípio Básico da Vida Social

A

TEXTO E FOTOS: ARMÉNIO PEREIRA

A

entrada em cena da última participação nas Marchas de Santo António, protagonizada pelo Grupo Cultural Recreativo e Desportivo Mocidade Vinhalense surpreendeu assim que entrou na zona do desfile. O anúncio feito pelas apresentadoras de mais de 100 marchantes engalanados que ocuparam totalmente a área de actuação prendia as aten-

ções da assistência que não arredou pé até ao final da festa. Assim que estes se preparavam para iniciar a marcha começaram a verse lágrimas. A explicação veio praticamente a seguir com a presença no céu de uma estrela chamada Joana. Uma homenagem repleta de significado para com uma jovem encantadora que perdeu a vida aos 20 anos de idade num estúpido acidente de viação na madrugada de 18 de Dezembro de 2010. A emoção com que os marchantes do Grupo Cultural Recreativo e Desportivo Mocidade Vinhalense dançaram ao som da música com as

lágrimas a escorrem-lhe no rosto tocou fundo na sensibilidade de uma ou outra pessoa que se foi apercebendo. O presidente do Município de Tondela no final do desfile, correspondendo ao apelo da sua consciência, dedicou elogios a esta participação da freguesia da Lajeosa do Dão, lembrando obviamente a jovem Joana. Foi a melhor forma de acabar a festa especialmente entre os marchantes que com o dever cumprido puderam então sim sorrir de alegria por terem dedicado à sua amiga a participação nas Marchas de Santo António.

elevada abstenção nas eleições do passado dia 5 de Junho suscita-nos algumas reflexões acerca do espírito absentista que afecta uma grande parte da nossa sociedade. Por uma ou outra razão, mas principalmente por desinteresse e alheamento, cerca de 40 eleitores em cada 100 não cumpriram o seu dever de votar, o que não pode deixar de se censurar. Muito se tem falado, e bem, do direito ao voto, o “instrumento” com que se garante aos governados a possibilidade quer de escolher a controlar os próprios governantes, quer de os substituir pacificamente, quando tal se torne oportuno (Centesimus Annus, 46). Sendo um direito, o voto é também um dever. Quem não vota, nem escolhe quem governa, nem diz como gostaria de ser governado. Ora, o “bem comum” exige que os governantes conheçam o que os cidadãos (todos) pensam sobre a governação, pelo que a abstenção ao voto retira esse dado aos governantes. A vida em sociedade haverá de ser, pela própria natureza das coisas, resultado do contributo de todos os membros da comunidade e ninguém pode legitimamente sonegar-lhe o contributo de que é capaz, para bem da própria comunidade. O “bem comum” resulta da convergência da acção do governante com a do governado pelo que, se falta a participação deste, falta um dos pilares que sustém o arco da convergência do “bem comum”. “Participar” é tomar parte activa em algo comum, colaborar em algo que é obra conjunta de vários. No que respeita à vida em sociedade, ninguém pode ser privado do direito de participar, mas também ninguém se pode isentar de dever de participar. O “Princípio da Participação” é, a par dos princípios da “Solidariedade”, do “Bem Comum” e da “Subsidiariedade”, um dos pilares base da convivência humana. A falência de qualquer um destes pilares repercutese nos demais, acabando por afectar a estabilidade e harmonia da vida social. A “Solidariedade” como princípio básico da convivência humana, é a expressão social da fraternidade humana, o princípio primário da ordem social justa. Por “Bem Comum” entende-se o conjunto das condições sociais que permitem, tanto aos grupos como a cada um dos seus membros, atingir a sua perfeição, do modo mais completo e adequado (GS 26, §1). A “Subsidiariedade”, é o princípio segundo o qual uma sociedade de ordem superior não deve interferir na vida

interna duma sociedade de ordem inferior, privando-a das suas competências, mas deve, antes, apoiá-la em caso de necessidade e ajudá-la a coordenar a sua acção com a das outras componentes sociais, com vista ao bem comum (CA, 48). Ora, se um membro do grupo, da comunidade, da sociedade se nega a participar – tomar parte activa – deixa de dar o seu contributo para o bem comum, não cumpre com os seus deveres sociais e/ou cívicos, infracção lamentavelmente frequente. No seu múnus profético de denunciar o erro e propor soluções, a Igreja Católica criou um corpo doutrinal de ensino oficial sobre as questões decorrentes da convivência humana – a Doutrina Social da Igreja (DSI) – expondo ao longo de documentos vários, designadamente Documentos Conciliares, Encíclicas, Catecismo, a importância destes princípios da vida em sociedade para que a convivência humana se torne efectivamente fraterna. No que respeita ao voto, a Gaudium et Spes, 75 dá uma especial ênfase ao “direito e dever do voto livre em vista da promoção do bem comum”, sem dúvida a modalidade mais simples e fácil de “Participação”, porque aberta e acessível a todos, qualquer que seja a sua condição, mas nem por isso a de menor valor na promoção do bem comum. Estamos a falar de sociedade civil, de direitos e deveres cívicos e dos princípios básicos em que se alicerça a convivência humana. Trata-se de princípios gerais, de carácter permanente e universal, que são válidos para toda e qualquer comunidade, designadamente a comunidade eclesial. Na Igreja, como comunidade formada por todos os baptizados, é vital o “Princípio da Participação, sem o que não haverá cumprimento do não menos vital “Princípio da Subsidiariedade”. São princípios que se complementam, cada um deles pressupõe e exige o outro, não podendo deixar de cumprirse na Igreja, sem prejuízo, obviamente, da sua estrutura hierárquica. O alheamento da generalidade dos leigos na vida e a acção da Igreja provoca a formação de um corpo deformado pelo atrofiamento dos membros e Jesus Cristo não quer ser Cabeça de um Corpo deformado. O diagnóstico e a terapia desta deformação vêm magistralmente delineados no documento conciliar Lumen Gentium que, decorrido quase meio século sobre a sua publicação, infelizmente não é suficientemente conhecido e cumprido. COMISSÃO DIOCESANA “JUSTIÇA E PAZ”


OPINIÃO 9

16/06/2011

SÓ P’RA PENSAR!

A

o longo da recente campanha eleitoral, lembrava o Dr. Paulo Portas (CDS), o facto de algumas sondagens, que davam empate técnico entre o PSD e PS, poderiam ter algum efeito “psicológico” e servir para desviar a atenção de alguns eleitores, consoante, como é óbvio, o respectivo sentido de voto “inicial” de cada um dos eleitores destes Partidos. Penso que o facto poderá ter resultado, na medida em que (tudo indica), ter existido alguma votação no PSD com o chamado “voto útil”, em detrimento do CDS, mesmo a nível do Distrito de Viseu, onde o CDS teve menos votos do que o esperado. Ainda bem, direi eu, porque o mais importante era que o PSD tivesse mais UM voto do que o PS, para assim ser o partido mais votado. Boa visão, portanto, dos eleitores que agiram desta forma, mas também daqueles outros que reforçaram a votação a nível nacional no CDS, com a eleição de mais 3 deputados, contribuindo para um melhor equilíbrio na constituição do próximo elenco governativo. O PCP esteve ao seu nível de todas as outras eleições, com um eleitorado fiel e que não olha ao voto útil, mas gostei muito sinceramente do “banho” eleitoral que levou o Bloco de Esquerda, penalizando seriamente o método de fazer politica por parte de Francisco Louçã. Quanto ao PS, destronado do poder e levando atrás de si o seu Secretário Geral, Eng.º Sócrates, felizmente que não vai cumprir uma das suas promessas da campanha eleitoral, ou seja, “que agora vai ser a sério e que vai governar por Portugal e para os Portugueses”. Foi a sério, sim, o deixar-nos em paz e não nos mentindo mais, como dizer que Portugal não precisava de ajuda externa, quando era verdade que se estava de tanga! Mas até na hora da despedida, como diz a canção de Coimbra, ele teve “algum encanto”, e foi igual a si próprio, porque embora suando por todos os poros, como nunca se lhe viu, usou uns largos minutos de tempo de antena, sem nunca se lhe ter ouvido a palavra “camaradas”, mesmo quando (lembram-se?), se dirigiu ao Presidente do Partido, “ao Amigo Almeida Santos”! Isto é sintomático e fico a pensar que não vai ficar assim tão esquecido politicamente, como a grosso modo se pensará. Vamos ter um Governo dentro de dias, mas não vai ser fácil a sua tarefa, porque os compromissos assumidos internacionalmente e para os cumprir, terá de haver uma grande coordenação de ideias, tarefas e boas-vontades. Os graves problemas financeiros e económicos que vão receber do Governo Socialista, que desbaratou e atirou este País para o abismo, vão obrigar certamente a uma maior contenção de despesas e a um aumento de receitas, que mais penalizarão sem sombras de dúvidas os cidadãos, em especial aqueles que mais difícil têm já o seu quotidiano. Há muitas despesas, grandes e avultadas despesas públicas, por onde se pode cortar, sem penalizar o cidadão comum. Vão por aí, comecem por essas, porque tanto o Dr. Passos Coelho, como o Dr.Paulo Portas, sabem onde existem e já as identificaram e enumeraram. Penso que se irão dedicar com muita atenção à causa pública, aos mais desfavorecidos, ao flagelo dos desempregados, procurando colocar Portugal no topo da Europa, não na sua grandeza geográfica, mas na grandeza dos valores que sempre tivemos e defendemos. No entanto, temos que admitir que são 2 homens, com os mesmos objectivos finais de engrandecer Portugal, mas com métodos e até ideias diferentes para lá chegar, e assim sendo, só lhes desejo uma boa cooperação, muita compreensão e uma BOA SORTE. CELSO MATOS

Reflexões de cidadania HÉLIO BERNARDO LOPES

UM SUICÍDIO POLÍTICO

A

í está, indubitavelmente, a prova de que os cidadãos, em face da oportunidade de escolher o partido de onde sairão os dirigentes que dirigirão o País, podem perfeitamente escolher uma estratégia que se consubstancie num verdadeiro suicídio político. Precisamente o que teve lugar ontem mesmo entre nós, com a vitória do PSD de Pedro Passos Coelho. Trata-se, porém, de uma realidade de que se irão ter reflexos a muito curto prazo, porque as áreas de maior interesse para os cidadãos, de um modo muitíssimo geral, irão já ser atingidas a muito breve prazo, pelo que o seu impacto irá fazer-se sentir de imediato. O futuro Primeiro-Ministro, Pedro Passos Coelho, foi, no entretanto, assegurando já que as coisas não poderão ser resolvidas num ápice, o que é verdade, mas o que realmente importa é perceber se o rumo que se ia sentindo ao nível dos portugueses vai, ou não, continuar, e mesmo piorar. E aqui, neste domínio, não tenho um ínfimo de dúvida: tudo irá piorar para os cidadãos, de um modo muito forte e rápido. Uma realidade que será sentida a muito curto prazo. Mas vamos, então, aos resultados eleitorais. Em primeiro lugar, a claríssima incompetência das empresas de sondagens, que falharam e de um modo muito geral. E porque eu creio que o respetivo trabalho é hoje um fator de confusão para os eleitores, defendo aqui que passe a ser proibida a divulgação das suas constantemente erradas previsões durante as campanhas eleitorais. Em todo o caso, desta vez, tratou-se de um verdadeiro escândalo de falhanço e de incompetência. Em segundo lugar, a estrondosa hecatombe política do Bloco de Esquerda, de resto, já prececionada de há um bom tempo a esta parte.

Sem espanto, não deixa, porém, de admirar que uma força política que se reivindica do socialismo – do verdadeiro, claro –, acabe por ajudar, e de um modo determinante, a entregar o poder à direita política, que agora porá um fim completo naquilo que de mais importante ainda existe na Constituição da República: o Serviço Nacional de Saúde, universal e tendencialmente gratuito, o Seriço Público de Educação e a Segurança Social Pública. Mas mais espantoso, ainda, é poder assistir à continuação de Francisco Louçã à frente do Bloco de Esquerda, assim mostrando, de facto, que este partido não segue as regras democráticas correntes em partidos políticos democráticos. Enfim, algo de verdadeiramente espantoso da parte de Francisco Louçã, que mostra, deste modo, situar-se, em matéria de comportamento democrático, a anos-luz de José Sócrates. Sempre o problema do azeite… Em terceiro lugar, e mau grado uma mui ligeira melhoria ao nível dos resultados globais da CDU, a verdade é que toda a sua ação política anterior às eleições foi determinante para que o poder tenha agora sido entregue à direita política, que porá um fim no resto da Constituição de 1976, que o Partido (designado de) Socialista ainda mantinha. Ou seja, por via da inacreditável ação política do Bloco de Esquerda e da CDU, os portugueses ficam agora, sensivelmente, como no tempo da II República, mas com direito ao voto, que não irá servir para nada, sobretudo, naqueles domínios que realmente lhes dizem mais respeito. Depois, a extraordinária derrota do Partido (designado de) Socialista, e do seu líder, José Sócrates. Foi uma realidade que se começou a perceber que poderia vir a ter lugar na segunda semana da campanha, embora

sem atingir as proporções que agora se viram. Uma realidade que se começou a perceber logo que se tomou conhecimento de toda aquela indefinição em torno da Taxa Social Única e de que o Governo havia contratado com a Troika em termos perigosos para a defesa do Estado Social. Por fim, os vencedores: PSD e CDS/PP. Bom, há, e desde logo, um primeiro tema que me assalta: o dos valores, já não tanto por parte do PSD, onde, acima de tudo, o que interessa são as empresas e os seus lucros, mas por parte do CDS/PP, com toda aquela sua lengalenga permanente na defesa dos tais valores, sobretudo, em torno do aborto e do (dito) casamento homossexual. Cá fico à espera do que irão estes dois partidos fazer nestes domínios. Interrogo-me hoje, com a destruição do Sistema Público de Educação à vista, sobre qual irá ser a atuação dos sindicatos de professores. Continuarão a protestar, ou já nada têm a defender de quanto diziam ser o seu ideário? Sinceramente, inclino-me para esta segunda realidade: limitaram-se a ajudar a derrubar o atual Governo, mas escavaram, por igual, os fundamentos do que diziam defender. Questiono-me, por igual, com a ação dos sindicatos de magistrados, até por via daquela mui significativa pergunta de ontem à noite de uma jornalista da Rádio Renascença: e agora? Será que surgirá o silêncio por parte desses sindicatos? Terá surgido um milagreiro à frente do Governo? Acaso se poderá imaginar que tudo, como que por magia, passará de imediato a já não ser um problema? Alguém poderá acreditar que não continuará a operar-se uma nova tentativa de dominância do Sistema de Justiça pelo poder político? E já agora: irá ser posto um fim naquele artigo sobre escutas aos principais titulares do que resta

da nossa soberania? Vamos esperar um pouquinho. Por fim, a próxima revisão constitucional. Bom, trata-se de um domínio onde o Partido (designado de) Socialista nos habituou a esta regra muito forte e omnipresente: a direita grita, o PS obedece. De molde que fica a pergunta: continuará inscrito na Constituição da República o requisito da justa causa? E o Serviço Nacional de Saúde, universal e tendencialmente gratuito? E o Sistema Público de Educação? E a Segurança Social Pública? Muito sinceramente, não creio, porque o Partido (designado de) Socialista desde o 25 de Abril, através das sucessivas revisões constitucionais, nos habituou àquele regra antes referida: a direta grita, o PS obedece. E aí estão já as rolhas (políticas) a surgir à tona de água… Estou absolutamente convicto de que esta eleição marcou o fim do 25 de Abril e da Constituição de 1976, situação só possível por via da desgarrada ação política dos que sempre apregoaram a defesa daqueles dois valores. Uma realidade que se iniciou com a impensada eleição do Presidente Cavaco Silva no seu primeiro mandato, e que teria sempre de conduzir o ambiente político português para a situação que vai agora passar a viver-se. A pobreza chegou, instalou-se, por via da crise mundial, e está agora nas melhores condições para continuar e frutificar. A pobreza da enormíssima maioria, mas ao lado de uma riqueza faustosa de um ínfima minoria. Até aqui foi, sobretudo, consequência, agora, será, principalmente, um instrumento de trabalho. E cá ficamos à espera das novas medidas contra a corrupção e o grande crime organizado. Ficamos à espera… ARTIGO ESCRITO AO ABRIGO DO NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO


10 REPORTAGEM

16/06/2011

Campo de Besteiros

Festa de Solidariedade alcançou êxito desejado

As pessoas que trabalharam nos bastidores da festa

TEXTO E FOTOS: ARMÉNIO PEREIRA

A

Santa Casa da Misericórdia do Vale de Besteiros dedica-se à missão social desde 1981, altura em que foi registada oficialmente no livro da Irmandade das Misericórdias. As respostas sociais instaladas estão distribuídas da seguinte forma: Lar de Idosos com 27 elementos, Centro de Dia (10), Serviço de Apoio Domiciliário (42), Jardim de Infância (19), Creche (29), Lar de Infância e Juventude “Convívio Jovem” (32). Um corpo de 59 colaboradores cumpre as mais diversas funções de auxiliar dos serviços gerais, ajudantes de ocupação, ajudantes de acção directa, ajudantes de acção educativa, cozinheiras, ajudantes de cozinha, empregadas de refeitório, encarregados de serviços gerais, lavadeiras, contínua, guarda-nocturno, educadores, assistentes sociais, socióloga, psicólogo, escriturário e trabalhadores agrícolas. De acordo com a caracterização geral da instituição, o Lar de Idosos desenvolve actividades de apoio social a pessoas idosas através do alojamento colectivo, de utiliza-

ção temporária ou permanente, onde se efectua o fornecimento de alimentação, cuidados de saúde, higiene e conforto, fomentando o convívio e proporcionando a animação social e a ocupação dos tempos livres dos clientes. O Centro de Dia é uma resposta social que consiste na prestação de um conjunto de serviços de apoio com vista à satisfação das necessidades dos clientes durante o dia. O Serviço de Apoio Domiciliário presta cuidados individualizados e personalizados ao domicílio, quando por motivo de doença, deficiência ou outro impedimento não possam assegurar temporária/permanentemente a satisfação das suas necessidades básicas e actividades da vida diária, como por exemplo, a alimentação, os cuidados de higiene e conforto pessoal, tratamento de roupas e arrumação de limpezas no domicílio. O Jardim-de-infância destina-se a receber, acolher e acompanhar o desenvolvimento das crianças entre os 3 e os 6 anos de idade durante o dia. A Creche destina-se a receber, acolher e acompanhar o desenvolvimento das crianças entre e os 6 anos de idade durante o dia. Por fim, o Convívio Jovem destina-se acolher jovens em situação de perigo, garantindo os cuidados adequados às suas necessidades e proporci-

onando condições que promovam os direitos das crianças consagrados na Convenção dos Direitos da Criança nomeadamente o direito à educação, bemestar e desenvolvimento integral. Em suma, a Santa Casa da Misericórdia do Vale de Besteiros que tem como provedor, Fernando de Almeida Fontes Meneses pretende responder às necessidades da comunidade através de um conjunto de serviços sociais, educativos e humanitários, promovendo uma melhor qualidade de vida.

PROVEDOR DA SANTA CASA AGRADECEU O CONTRIBUTO DE TODOS A crise também chegou às instituições de carácter social, aliás ela é transversal na nossa sociedade, mas qualquer tipo de análise a esse nível fica para uma próxima oportunidade. No entanto, a iniciativa que foi realizada no primeiro fim-de-semana do mês de Junho, nas instalações dos Bombeiros Voluntários do Vale de Besteiros pode servir de exemplo não para curar todos os males, mas dar um contributo importante na sua terapêutica. Na festa de solidariedade que foi realizada em Campo de Besteiros e que atraiu muita gente da re-

Jantar de confraternização com convidados

gião mesmo que houvesse outras festividades no concelho permitiu constatar o empenho manifestado por todos os profissionais da Misericórdia do Vale de Besteiros, especialmente, as mulheres. Para além disso, muitas pessoas que estiveram presentes, tanto no sábado, como no domingo, mesmo que o grupo “Canal 18” que arrasta multidões tenha dado uma preciosa ajuda, na verdade viram-se também pessoas dispostas a colaborarem com o sentido dado à festa de solidariedade. Os colaboradores da instituição que dinamizaram esta organização estão de parabéns pelo esforço que tiveram, mas também pelo facto da grande maioria das pessoas presentes ter entendi-

do a mensagem que foi transmitida. Na semana seguinte o provedor da Santa Casa da Misericórdia do Vale de Besteiros emitiu uma nota onde reconhece e agradece o empenho, o trabalho e a dedicação que os funcionários de todas as valências como Lar, Centro de Dia, Apoio Domiciliário, Creche, Jardim de Infância e Lar de Jovens (Convívio Jovem). Fernando Meneses destacou o entusiasmo colocado ao serviço da instituição para que festa de solidariedade realizada nos dias 4 e 5 de Junho de 2011 fosse um sucesso, não só de parte de lazer, mas concretamente, na divulgação desta instituição e sua aproximação à parte civil. No mesmo documento

Um dos stands da festa

podia ler-se o agradecimento a todas as pessoas que desinteressadamente deram o seu contributo, não só com a sua presença, mas com o seu donativo variado, salientando o comércio da região: “um agradecimento muito grande pela colaboração prestada pelos Bombeiros nas pessoas do seu presidente e seu comandante”. O provedor reiterou para finalizar o imenso prazer que dá trabalhar com os funcionários da Santa Casa da Misericórdia do Vale de Besteiros, já que a eles se deve todo o sucesso alcançado nesta festa de solidariedade, sem esquecer a colaboração prestada pelos utentes do Convívio Jovem na montagem logística da festa.


REPORTAGEM 11

16/06/2011

Tondela

Atletas da “Cooperativa Vários” recebidos no Município

Os dois atletas da esquerda que participarão nos Jogos de Atenas TEXTO E FOTOS: ARMÉNIO PEREIRA

O

Município de Tondela prestou homenagem, através de uma recepção efectuada nos Paços do Concelho, na manhã de 7 de Junho aos atletas da “Cooperativa Vários”, João Rodrigues e Patrícia Santos que irão participar nos Jogos Mundiais de Atenas de 2011, nas modalidades de Futebol 7 e Basquetebol, respectivamente. Os atletas desta instituição, não apenas estes, mas outros têm uma participação regular nas actividades desportivas da “Special Olympics Portugal”. No caso presente do João e da Patrícia serão acompanhados neste evento desportivo pelo téc-

nico da modalidade de atletismo, Luís Castainça que também integrará a comitiva nacional que estará presente em Atenas. Nesta ocasião, o presidente do Município de Tondela, prestou o reconhecimento institucional que a “Cooperativa Vários” merece no trabalho que tem efectuado ao longo dos anos. Carlos Marta valorizou todos os profissionais que diariamente lidam com estes jovens, “os técnicos que os acompanham e que executam um trabalho extraordinário, de acompanhamento, carinho, formação permanente...”. O autarca afirmou também que numa área tão importante como o desporto é fundamental que os jovens da instituição possam ter ocupação, determinação e ambição, para que no fundo se apercebam que o desporto faz bem à saúde mas também

à mente. Nesta circunstância “É uma honra para o concelho ter jovens e pessoas que possam participar numa competição tão significativa como esta que decorrerá em Atenas, até porque vão competir com atletas de outros países…”. Carlos Marta considera ser naturalmente uma honra para o concelho de Tondela, a “Cooperativa Vários” poder participar com os seus atletas num evento desportivo tão importante, considerando tal feito ainda um grande estímulo para todos em geral…”. Nazaré Gouveia em representação da “Cooperativa Vários”, antes do presidente do município referiu também os presentes que com esta iniciativa ficou mais uma vez provado que o concelho de Tondela é solidário, tanto na deficiência como nas

Nazaré Gouveira segura a bandeira do Concelho

Foto con as bandeiras do Concelho e da Vários outras áreas de carácter social, elogiando a recepção efectuada na câmara. Logicamente que esta responsável aproveitou para desejar os maiores êxitos dos “seus” atletas em Atenas, “vamos lá com força e com garra para mostrar que a “Vários” está viva…”.

TÉCNICO ACREDITA NO POTENCIAL DOS ATLETAS No final Luís Castainça o técnico prestou mais alguns esclarecimentos ao nosso jornal, afirmando que as expectativas iniciais desta participação são sempre as melhores, sendo importante, os quatro dias de adaptação que serão efectuados já em território grego, antes da competição. Este responsável afirmou que Portugal através do “Special Olympics” tem conseguido sempre bons resultados e nesta circunstância espera alcançar uma nova proeza, tanto com João Rodrigues, como com Patrícia Santos. Luís Castainça esclareceu também que não é difícil preparar estes atletas para uma competição desta natureza porque apesar dos jovens que irão participar serem portadores de deficiência são tratados como pessoas normais. Mesmo numa viagem destas não requerem nenhum tratamento especial porque são considerados autónomos. Na competição propriamente dita

os atletas serão separados por níveis o quer dizer que competirão integrados no seu grupo específico para todos estarem num patamar nivelado. Os atletas da “Cooperativa Vários” treinam habitualmente às terças e quintas, cerca de duas horas por dia e já estão habituados à participação em eventos internacionais. Já em 2010 dois outros atletas da instituição participaram nos Jogos Europeus de Varsóvia e em 2009, outros dois nos Jogos Europeus de Futebol 7. Luís Castainça finali-

zou afirmando que na zona centro e zona norte do país neste momento quem está a fazer maior promoção do “Special Olympics” é precisamente a “Cooperativa Vários”. O estado emocional dos atletas foi descrito como normal, embora tenha reconhecido que o João Rodrigues pudesse estar mais ansioso porque é a primeira vez que participa num evento desta natureza. Ao passo que no caso da Patrícia Santos já não se nota tanto porque é a segunda vez que integra uma participação numa prova internacional.

Técnico Luís Castainça


12 CONCELHO

16/06/2011

Tondela

Passeio de Clássicos da escola profissional A Escola Profissional de Tondela organizou o 1º Passeio de Clássicos com grande sucesso, no dia 10 de Junho, dia de Portugal. Esta iniciativa tornouse assim numa manifestação notável de capacidade de envolvência organizativa do estabelecimento de ensino com os professores e especialmente alunos que se envolveram neste passeio, adquirindo assim novas experiências de responsabilidade que os pode aju-

dar no futuro. A concentração teve lugar pela manhã em volta do tribunal onde se concentraram algumas dezenas de carros clássicos, vindos de vários pontos locais do país, partindo para um percurso de cerca de 120 quilómetros pela manhã e que abrangeu o concelho de Tondela, Santa Comba Dão e de Mortágua. O roteiro que foi cumprido tinha paragens programadas na praia fluvial Senhora da Ribeira, nas

Termas de Sangemil, incluindo uma visita guiada aos balneários termais e Ferreirós do Dão, apreciando uma das “pontas” mais belas do concelho de Tondela. O balanço foi francamente positivo e os responsáveis pela organização do 1º Passeio de Clássicos da Escola Profissional de Tondela já devem estar a pensar em repetir o evento em 2011. A.P.

Molelos

Monumento ao São Pedro Molelos irá ter brevemente um monumento ao seu padroeiro. Por iniciativa da junta de freguesia será inaugurado no próximo dia 29 de Junho, aquando das tradicionais festas de São Pedro, na rotunda junto ao cemitério paroquial, uma estátua em granito em honra deste santo que como é normal tem grande significado para todos os molelenses. O local escolhido fica enquadrado numa das artérias mais movimentadas e embelezadas da freguesia e com a instalação deste pequeno monumento de evocação a São Pedro certamente que ajudará a tornar toda esta zona ainda mais atractiva aos habitantes de Molelos, a quem circula por perto e mesmo quem visita a terra da louça preta. A.P.

Castelões

Percursos Pedestres - Rota do Linho

Na promoção e animação dos percursos pedestres do Concelho, vai realizar-se no próximo dia 19 de Junho, a Rota do Linho, nesta Freguesia. Como tem sido hábito, é uma iniciativa de diversas entidades particularmente o Municipio de Tondela e a Junta de Freguesia.

O inicio da concentração será a partir das 8h20 e a partida para a caminhada por volta das 9h15 da manhã. Haverá uma visita em Múceres ao Centro Interpretativo do Linho, oficina e sala de exposição da Castelinho, com um reabastecimento de bebidas e frutas.

O almoço será servido no parque do Coração de Maria, para o qual terá que haver uma prévia inscrição na Junta de Freguesia e o valor é de 5 euros por pessoa. Participe, venha valorizar a sua saúde e conhecer a nossa Freguesia. DIMANTINO COSTA


CONCELHO 13

16/06/2011

MARCHAS DE SANTO ANTÓNIO Com tem acontecido todos os anos, a Associação Folclórica e Recreativa do Tourigo, AFERT, esteve também presente em Tondela no passado sábado, 11 de Junho, no desfile das “Marchas de Santo António”em Tondela.

Tourigo

Carvalhal (Tondela)

MANUEL DA COSTA

AF

Como não recebemos ainda notícias da AFERT e não querendo deixar de assinalar tal facto, embora não tenhamos estado presente, publicamos três fotos, esperando mais desenvolvimento do acontecimento na próxima edição. Apraz-nos, no entanto,

acrescentar segundo comentários que ouvimos que a participação do Tourigo no desfile não passou despercebida e foram muitos os elogios que ouvimos. Parabéns e que para o ano estejam de novo presentes é o que sinceramente desejamos.

3.º PASSEIO CONVÍVIO DE MOTORIZADAS CLÁSSICAS É já no próximo domindo, dia 19 de Junho, que o Centro Social Cultural Desportivo e Recreativo do Carvalhal realiza o seu tradicional Passeio Convívio de Motorizadas Clássicas. O trajecto é o seguinte: Associação do Carvalhal (Partida), Ermida, Saldonas, Santuário N. S. Esperança, V. Nova da Rainha, Nagozela, Treixedo, Vila Pouca, S. Joaninho, Alvarim, Dardavaz, Várzea do Homem (ReforçoRio Criz), Vale, Borralhal, Tourigo, Barreiro de Besteiros (Visita ao BODO), Corveira, Molelinhos, Botulho. Tondela, Associação do Carvalhal (Chegada). A chegada dos participantes será pelas 8 horas com saída prevista pelas 9,00 horas. Às 13h30 será o almoço convívio que constará de porco no espeto com arroz de feijão. Haverá animação musical durante e após o almoço com a Banda “Malta” que de certeza irá alegrar e animar ainda mais todos os convivas. Para se inscreverem podem fazê-lo na sede da Associação, pelo telemóvel 918 623 605, e emails: centro.carvalhal@gmail.com / cscdrcarvalhal@hotmail.com. O valor das inscrições é de 10

Euros para sócios e 12,50 para não sócios. Venham participar e convíver num ambiente alegre, saudável e de muita camaradagem.

SARDINHADA No último domingo do presente mês, dia 26, vai-se realizar a tradicional Sardinhada, pelas 17 horas.. Este evento é gratuito, aberto a todos os sócios. Esperamos a presença do maior número possível de sócios da nossa Colectividade para assim vivermos mais um momento de são e alegre convívio entre todos. Compareçam!

Nandufe O CESTEIRO

"FESTAS DO S.JOÃO" Santo António já se acabou, vem aí o nosso S.João! Nandufe vai estar em festa nos dias 23, 24 e 25 de Junho em honra de S.João Baptista, padroeiro da nossa Freguesia. Assim, o Sporting Clube de Nandufe vai realizar esses festejos no Campo de Jogos do Bairro Novo desta magnífica Freguesia. No dia 23 vai haver baile com a "Banda Lideres",no dia 24 dia do Padroeiro "S.João Baptista", além da Missa e da procissão, à noite será a vez da "Banda Medium" com o consagrado artista Carlos Santos, um grande Nandufense, que por terras estrangeiras tem feito um verdadeiro sucesso. Neste dia temos o desfile das nossas Marchas Populares que fizeram e deram um grande espectáculo nas Marchas de Sto António na cidade de Tondela. Convida-se desde já toda a gente para vir uma vez mais apreciar as nossas Marchas Populares, organizadas pelo Grupo de Teatro Amador "Os Cestos". No dia 25 teremos a "Banda Canal 18" e outro magnifico espectáculo a cargo do Grupo de Cavaquinhos de Nandufe. Pois tratando-se de um festejos com muita luz e muita animação, não irão faltar os apetecidos comes e bebes com o tradicional Caldo Verde! O Povo gosta de Festa e o resto são cantigas! Venham todos reinar connosco!

"MARCHAS POPULARES" Numa organização do pelouro da

Cultura da Câmara Municipal de Tondela, decorreram no passado dia 11 de Junho as tradicionais Marchas Populares do Santo António na cidade de Tondela.Gostaria de alertar esta Organização que deve de futuro ter mais cuidado com os Marchantes pois não é admissivél que quem participa nas Marchas tenha de percorrer a pé toda a Avenida Ao Tom Dela desde a Adega Cooperativa até à rotunda que dá acesso ao recinto onde participavam os Marchantes! Não fez sentido que isto tivesse acontecido,visto haver tanto lugar para estacionar. Ultrapassado este obstáculo, demos lugar à nossa participação com cerca de 50 figurantes, com algum nervosismo os Marchantes sabiam que tinham que dar tudo por tudo,e foi, um regalo vê-los,estavam magníficos, a coreografia estava espectacular, os músicos e o coro brilharam na interpretação, na parte final quando surgiu o fogo de artificio, foi deslumbrante, fomos saudados e aplaudidos por centenas e centenas de pessoas que fizeram questão de se manifestar com muito agrado. Desejo realçar que esta Marcha foi organizada pelo Grupo de Teatro Amador "Os Cestos", e contou com gente de todas as idades. A todos os Marchantes, o coro, e todos os que estiveram na organização para que nada falhasse, desejo agradecer a vossa colaboração e disponibilidade, para que tudo corresse na perfeição!


14 CONCELHO

16/06/2011

Parada de Gonta RODRIGO XAVIER

ELEIÇÕES LEGISLATIVAS Na nossa Freguesia de Parada de Gonta foi cumprido com respeito e educação o nosso dever cívico do voto, o qual levou os votantes às urnas situadas no ex-Salão da Junta de Freguesia. A mesa de voto abriu pelas 8 horas da manhã, encerrando ás 19 horas, do domingo 5 de Junho, e cujo resultado final foi: Número de eleitores inscritos – 987; Eleitores votantes – 466; Brancos – 11; Nulos – 12; PCP-PEV – 15; PPM – 0; PPD-PSD – 271; CDS-PP – 46; MEP – 0; PS – 91; PDA – 0; PCTP/MRPP – 3; PNR – 0; BE – 14; PAN – 3; PTP – 0; MPT- 0. Total – 466. A Abstenção ultrapassou os 50%. Não era de estranhar mais ou menos os resultados destas eleições onde como se esperava o partido mais votado foi o PPD/PSD, mas sem maioria tendo de recorrer ao partido CDS/PP para conseguir governar com a maioria que sempre esperou. Também aconteceu um número de abstenção elevadíssimo apenas e só porque nós os portugue-

ses andamos fartos e massacrados com tudo o que de mau tem acontecido para o nosso País há já longas décadas. Espera-se que estes futuros anos não nos venham desiludir por completo e que não nos vamos relembrar dos estadistas que nos governaram em anos de guerra mundial, anos em que não havia subsídios europeus e que deixaram toneladas de barras de ouro que em nada nos valeu para evitarmos as “troikas” que nos irão governar num futuro com muitas mais dificuldades daquelas que hoje passamos.

O VERÃO VAI CHEGAR É já na próxima terçafeira, dia 21, pelas 17h26 que a época de Verão irá começar até ao dia 23 de Setembro. Nenhum de nós poderá prognosticar o que possa vir a acontecer nesta quadra mais quente do ano, onde só um Deus é que é Rei e Senhor de delinear o nosso futuro. Mas como nós somos crentes e confiamos Nele vamos esperar sempre pelo melhor.

RANCHO FOLCLÓRICO DE PARADA DE GONTA O Rancho Folclórico da nossa aldeia informa que caso não haja contratempo de maior, irão apresentar no próximo domingo, dia 20 de Junho, com começo pelas 20h30 a todos os paradenses o que de maravilhoso apresentaram nas marchas do passado sábado, dia 11, em Tondela. Sabendo que o presente não está famoso e que nesta quadra em Parada de Gonta é onde se pede a todos os paradenses, vamos também dentro das nossas possibilidade, ajudarmos no que pudermos o Rancho de Parada de Gonta o qual mais uma vez honrou e dignificou de maneira exemplar o brilhante a nossa Freguesia. Bem hajam pela compreensão.

FALECIMENTOS Na sua residência na Rua da Quinta faleceu no passado sábado, dia 4 de Junho, a sra. Maria Berta de 90 anos de idade, viúva há longos anos de José Ferreira Dieta. Era mãe de cinco fi-

Maria Manuela de Figueiredo Almeida NOTÁRIA NIF: 128 291 990 Av. Dr. António Manuel Tenreiro da Cruz, n.º 54

lhos, Mário Ferreira Dieta, José Ferreira Dieta, Carlos Ferreira Dieta, Lurdes Ferreira Dieta e António Ferreira Dieta, avó de 10 netos e bisavó de 13 bisnetos. Esta nossa conterrânea que quase já adivinhava a sua chamada para o Reino Divino, tinha reunido a sua família para pelas última vez festejar o seu 90.º aniversário que se realizou no passado dia 27 de Maio. Depois desta festa memorável alguns familiares regressaram novamente aos países onde lutam pela vida e os quais tiveram que regressar novamente para estarem presentes no seu funeral, cumprindo assim o destino que Deus quis e que só ele nos dá. Seu corpo veio para a Capela de Nossa Senhora da Conceição onde esteve em câmara ardente até domingo, dia 5, onde

na mesma Capela foi celebrada missa de corpo presente pelas 19 horas. Seguiu-se então o funeral com a presença do Pároco João Dinis, Irmandade do Sagrado Coração de Jesus, familiares e bastante público os quais acompanharam o seu corpo para o cemitério da freguesia onde foi sepultada em cavouco familiar onde já há longos anos repousava o corpo de seu marido. Faleceu também no dia 9 de Junho no Lar da Terceira Idade do Caramulo onde se encontrava há 15 dias, para desta forma obter os melhores cuidados de saúde, a sra. Maria da Encarnação

Amaral com 88 anos de idade. Não resistiu a várias complicações de saúde que se vinham agravando nos últimos meses de vida. A sra. Maria da Encarnação Amaral era natural da freguesia de Parada de Gonta, viúva do sr. António do Amaral, tinha duas filhas, Maria da Conceição Amaral e Maria Aurora Amaral, quatro netos, Maria de Fátima, António Adriano, José António e Brígida, dois bisnetos, Hugo e Ruben, assim dois genros também, António e Rogério. O funeral decorreu no passado dia 10 de Junho, depois do seu corpo ter estado em câmara ardente na Capela de Nossa Senhora da Conceição, tendo sido posteriormente celebrada missa de corpo presente pelo Pároco João Dinis. Os familiares agradecem de forma sentida a todos que a acompanharam até à sua última morada. Jornal de Tondela e seu correspondente nesta localidade apresentam os seus sentidos pêsames a estas famílias enlutadas assim como deseja paz para a alma de nossas irmãs.

Cartório Notarial em Águeda da Notária Maria Cristina Veiga Ferreira Gala Marques

JUSTIFICAÇÃO NOTARIAL

EXTRACTO DE JUSTIFICAÇÃO

Certifico narrativamente para efeitos de publicação que por escritura exarada de folhas 82 a folhas 83 verso do livro de notas número 113-I, deste Cartório, António Gonçalves Rodrigues e mulher Maria do Rosário Gouveia Rodrigues, casados sob o regime da comunhão geral, naturais do concelho de Tondela, ela da freguesia de Mouraz e ele da freguesia de Vila Nova da Rainha, onde residem no lugar do Povo, que se declaram com exclusão de outrem donos e legítimos possuidores do seguinte prédio: Rústico, sito no Vale do Chouriço, freguesia de Mouraz, concelho de Tondela, composto por terra de semeadura, oliveiras, videiras em cordão, pinhal e mato, com a área de três mil setecentos e cinquenta metros quadrados, que confronta do norte e poente com o caminho, do sul com Ana de Jesus e do nascente com ANtónio Dinis da Silva, omisso na Conservatória do Registo Predial de Tondela, inscrito na matriz, em nome do justificante, sob o artigo 640. Adquiriram a totalidade do mencionado prédio em mil novecentos e sessenta e três, por partilha que dele fizeram com os demais interessados, por óbito de Elvira Bernardes Marques de Gouveia, casada que foi com Vicente Lopes Rodrigues, mãe da justificante, que foi residente no dito lugar de Adiça, sem que no entanto ficassem a dispor de título formal, que lhes permita efectuar o seu registo na Conservatória do Registo Predial, sendo certo porém, que sempre têm exercido os poderes de facto correspondente ao direito de propriedade, sem interrupção, fruindo como donos as utilidades possíveis, à vista de todos e sem discussão nem oposição de ninguém. Está conforme o original. Tondela, 7 de Junho de 2011. A colabora da Notária, devidamente autorizada para a prática deste acto, Carine Maria Martins Agostinho, inscrita na Ordem dos Notários em 18.05.2011, sob o b.º 110/2. (assina) (JORNAL DE TONDELA, 16 DE JUNHO DE 2011)

Certifico que, na escritura de três de Junho de dois mil e onze, lavrada a folhas seis e seguintes do livro de notas para escrituras diversas número “NOVENTA E TRÊS - A”, do Cartório Notarial da Licenciada MARIA CRISTINA VEIGA FEREIRA GALA MARQUES, situado nesta cidade de Águeda, na Rua dos Bombeiros Voluntários, n.º 12, 2.º, Salas BJ/BL, compareceram como outorgantes: ANTÓNIO HENRIQUES LOMBA e mulher SILVINA VIEGAS PEREIRA LOMBA, casados sob o regime de comunhão de adquiridos, residentes no lugar de Valdasna, na Rua Central, 2 freguesia de São João do Monte, concelho de Tondela, na qual se declararam donos e legitimos possuidores com exclusão de outrem, do seguinte prédio situado na freguesia de São João do Monte, concelho de Tondela: PRÉDIO RÚSTICO - composto de terra de cultura e mato, com a área de mil e quatrocentos e noventa metros quadrados, sito em “Areeiro”, a confrontar do Norte com José Henriques Garcia, do Sul com Corga, Nascente com Abel Ferreira da Silva e Poente com António Marques, inscrito na matriz predial rústica sob o artigo 8290, não descrito na Conservatória do Registo Predial de Tondela, não tendo t+itulo da sua aquisição mas possuindo-os desde pelo menos o ano de mil novecentos e noventa, data em que veio à sua posse por compra verbal a Bernardino dos Santos, solteiro maior, residente que foi em Valdasna referida. É assim tal posse, pública, contínua, pacifica e exercida durante mais de vinte anos, o que lhes facultou a aquisição do imóvel por usucapião, não tendo todavia, dado o modo de aquisição, documentos que lhes permitam fazer prova do seu direito de propriedade perfeita. Está conforme. Cartório Notarial em Águeda, 6 de Junho de 2011. A Colaboradora, por delegação de poderes, nos termos do artigo 8.º do estatuto do Notariao. (DL. n.º 15/201 de 25/01/201 - 31/01/2011) Lúcia Maria Graça de Freitas - 157/1 (JORNAL DE TONDELA, 16 DE JUNHO DE 2011)


CONCELHO 15

16/06/2011

Caparrosinha (Caparrosa)

Vila Nova da Rainha

A. G.

ANTONINO DOS SANTOS

ARCAPA DE PARABÉNS Os sócios e amigos não quiseram deixar passar este dia sem assinalarem a efeméride com um almoço de confraternização e música à mistura. Os cerca de 200 sócios, convidados e amigos, no amplo e maravilhoso espaço contíguo ao polidesportivo denominado Vale dos Mamourais, puderam apreciar e saborear o arroz de feijão com grelhada mista, muito bem confeccionada, com música ao vivo pelos famosos grupos musicais, Cana Verde (Canas de Santa Maria), um grupo de Farminhão e um grupo da Freguesia que fechou as portas musicais, já que outras “portas” se mantiveram abertas pela noite dentro. O tempo ajudou à festa e o povo não arredou pé. Entre convidados estiveram presentes, entre outros, o Município de Tondela muito bem representado pelo Dr. José António de Jesus, Vereador da Cultura, a Junta de Freguesia e membros das associações representantes da nossa Freguesia. Esta Direcção sob a presidência do sr. Carlos Manuel Silva Lopes, que tomou posse no principio do ano, tem vindo a dinamizar no seu todo esta Colectividade, por um lado dando continuidade a iniciativas levadas a cabo por direcções anteriores, nomeadamente a continuidade da presença nos Jogos Desportivos, como recentemente a implantação do programa de combate ao sedentarismo proporcionado pelo Município e que esta Associação abraçou com os cerca de 60 homens e mulheres de todas as idades, duas vezes por semana, no salão e quando o tempo está propicio no sintético do polivalente. Tudo sob a orientação do professor Rui, especializado na matéria.

OS DESCONTENTES DE CAPARROSINHA

PARQUE MULTIUSO Espaço magnífico, ecológico a servir-nos desde 1992. Hoje com uma projecção acima daquilo que esperavamos. O seu arvoredo muito acolhedor está atrair muita gente para os mais variados eventos: Lazer; Desporto; Piqueniques; Cantar; Dançar; etc. Durante estes anos, tem sido feito muitos melhoramentos, os quais lhe deram grande qualidade e capacidade de resposta. É sem duvida hoje, o “ex libris” da freguesia, com grande aproveitamento, sendo aproveitado para eventos familiares, como por exemplo almoços e merendas, aproveitando a juventude para se divertir com vários jogos, tais como o jogo da malha. O Parque foi dotado de luz, água, casas de banho, o bar também foi melhorado, como todos sabem, dispõe também de um bem concebido polivalente para a prática de qualquer desporto. Uma obra-prima para a freguesia.

A NOSSA REPRESENTAÇÃO NOS JOGOS MUNICIPAIS Os nossos meninos participaram no Futsal sem êxito. Em 3 jogos perderam 2 ganhando 1 por falta de comparência do seu adversário, sendo eliminados da prova. Desejamos melhor sorte aos meninos que esta semana vão fazer orientação. Oxalá tenham melhor sorte.

DOMINGO DE PENTECOSTES... FESTA DA CRIANÇA.

É assim com este título que cartazes, anónimos, têm sido afixados em lugares públicos, denunciando e reclamando obras e serviços à muito prometidos, ou simplesmente começados e não finalizados. No domingo, dia 12, fui confrontado com inscrições no alcatrão bem como uma faixa de tecido colocada nos lavadouros junto á ponte com as inscrições conforme a foto documenta. O que está em causa é o facto de com o alargamento da curva do Alambique bem como rebentamento do asfalto aquando das obras de saneamento, não ter sido reposto o alcatrão dando lugar à gravilha, por vezes perigosa para a circulação,

quer de automóveis, quer a pé. As obras também à muito reclamando a sua conclusão, no Largo da Fontainha que já foi aplicada de casas de banho de estação de metros, de escavações de arte

rupestre, mas que finalmente está na fase de conclusão as referidas obras, com a reposição do paralelo. Tudo a seu tempo. Oxalá o pavimento na curva do Alambique esteja para breve!?

Domingo 12, soalheiro para festejar, conviver e acompanhar as 4 criancinhas, as quais em festa saborearam o mandamento de fé. Ana Beatriz, filha de Vitor Borges e de Ana Maria; Débora Inês, filha de António José e de Helena Duarte; Nina Beatriz, filha de Paulo e de Lúcia Sá e Rafaela Cruz, filha de António Manuel Cruz e de Cláudia Santos. A igreja encheu-se de fiéis e o fotógrafo não parou de fotografar. O Coral da terra deu a sua ajuda cantando cânticos apropriados. Muitas graças para as quatro crianças; que o SENHOR as acompanhe durante a sua vida, que a Fé que professaram seja a sua estrela. Parabéns aos pais radiantes dos seus meninos.

JUNHO FRESQUINHO Às trovoadas de Maio, segue a brisa fresca de um Junho que, já nos deu chuva e trovoada. É descompensação da natureza.

RECTIFICAÇÃO As falhas são um produto arreliador. No passado domingo de eleições, no nosso trabalho habitual cometi algumas falhas na descrição de nomes. A saber: Disse que Abílio Santos é o delegado do PSD, quando na verdade é Hélia Ferreira; disse que Paula Dias é a Secretária, quando na verdade é Cristina Braz. Para terminar, disse que Manuel Veiga é escrutinador quando exerceu também o cargo de Delegado da CDU. Está reposta a verdade. Peço desculpa aos lesados. Um agradecimento ao António Manuel Brito pela sua ajuda

PRATIQUE DESPORTO, DESPORTO FAZ BEM À SAÚDE


16 CONCELHO

16/06/2011

Mosteiro de Fráguas

Campo de Besteiros

JOSÉ DA CRUZ MENDES

PAULO FONSECA

LENDAS E TRADIÇÕES O Agrupamento de Escolas de Campo de Besteiros vai realizar de 20 a 22 de Junho de 2011, no espaço da EB 2,3 a sua tradicional Semana Cultural, com o intuito de envolver todos aqueles que participam na escola, nomeadamente os pais e a comunidade local. Assim, irá promover no dia 22 de Junho (quarta – feira), a partir das 20.00 horas uma actividade intitulada “Lendas e Tradições”, com a dinamização das seguintes actividades: exposições ao vivo com profissões tradicionais, jogos, música, com a actuação da Banda Musical Canal 18 , gastronomia da região, teatro de rua, quermesse, Malabarismo e porque não um jantar a preço simbólico que pode ser adquirido no local. Deixamos um convite, aos amigos, às pessoas ligadas de uma forma directa ou indirecta, a participar nas actividades já descritas, de acordo com o programa anunciado, perspectivando acima de tudo reviver uma noite à moda antiga muito bem animada. Vimos neste evento, a envolvência das Juntas de

MEU QUERIDO PAÍS

Freguesias contactadas e prontas a colaborar, do Município de Tondela através da pessoa do seu Presidente, da Associação de Pais do Agrupamento de Escolas de Campo de Besteiros e de todas aquelas empresas e pessoas particulares que deram o seu aval e contribuição para a realização deste tão nobre evento, que só vem fortalecer e reforçar todo o “espaço” do Agrupamento de Escolas. Contamos consigo. Comparece se possível acompanhado de mais um amigo!

CRISTIN A B APTIST A CRISTINA BAPTIST APTISTA

PEDIATRIA CONSULTAS E MARCAÇÕES

Tondelmédica Telef.: 232 821 815

Rua Dr. Flausino Torres - Tondela

“ XI CONVÍVIO SOB RODAS “ No próximo dia 26 de Junho de 2011, vai realizar-se em Campo de Besteiros, mais um convívio de duas rodas de “pouca cilindrada “. O objectivo destes convívios serve para permitir a todos aqueles que possuam um veículo com as dimensões “apropriadas” ao evento, possam confraternizar e passar um dia diferente. A partida mais uma vez, será junto ao parque do Campo, com partida marcada mais ou menos para as 08.00 horas da manhã. Para controlar e

delinear todo o movimento, estão abertas as inscrições, que poderão ser feitas no Stand de Motorizadas de Manuel Cândido Figueira em Campo de Besteiros, para o nº 232/ 851893 ou nº de telemóvel 968573143 e ao mesmo tempo no Sr. Alfredo Sousa “ Espanhol “ da mesma localidade e com o nº 962784079. O prazo das mesmas termina no próximo dia 19 de Junho. O trajecto já idealizado será conhecido no dia do evento através dos 2 intervenientes acima referidos, não esquecendo a “2ª parte” do evento que por norma, é importante como indispensável, para alimentar não os motores das motos, mas sim dos condutores e amigos acompanhantes presentes. A base do sucesso, será sempre o bem estar de todos no grupo, durante a confraternização, pois quanto maior for o grupo, maior é a convivência e ao mesmo tempo o estimulo de fazer ainda melhor. Que dia 26 de Junho em Campo de Besteiros, seja um excelente dia para todos aqueles que de uma forma geral, possam usufruir um dia diferente de todos os outros: O prazer de conviver………!

ANTÓNIO FIGUEIREDO

ORTOPEDISTA CONSULTAS EM PARADA DE GONTA ÀS SEGUNDAS FEIRAS PELAS 15 HORAS Telem.: 967 851 889

Fomos criados num Portugal onde predominava a educação, segurança, honra, crédito, justiça, etc. Num País acreditado em todo o Mundo e ao longo da nossa história houve sempre altos e baixos, mas não conhecemos nenhuma época de tanta baixeza como aquela que se viveu recentemente. O País se ia afundando de dia para dia e até os que tinham obrigação de saber das nossas finanças, iam calando para não perder a chupeta e não contraria a “certeza” do representante de todos os ministros que sorridente nos iludia, com o “não precisamos de ninguém”, “isto está bem, muito bem” e o barco quase no fundo. No nosso entender os 14 anos de Socialistas enveredaram pela ideia de um grande partido e então para isso davam o que tinham e o que não tinham porque o que interessava era a mão “fechada” e não o País. Agora cá estamos, com a carga às costas, sabese lá por quantos anos. Mesmo assim e Graças a Deus, a hora chegou e voltou a confiança aos portugueses que nestes últimos anos transbordaram com a falta de paciência, bastante rancor e tanta aldrabice. Haverá com certeza sacrifícios mas com governantes em que o povo confia, serão mais aceitáveis. Lembramos aquela frase, “Governa Maria, na casa vazia”. Quem não recorda os versos ao Cardeal D. Henrique em 1580? O Cardeal D. Henrique Deus o tenha no inferno muito anos Por deixar em testamento Portugal aos Castelhanos. Dá para entender! O patriotismo vai voltar a Portugal e nunca é demais o sacrifício quando se trata da sua independência.

Freimoninho (Mosteirinho) JOAQUIM VIEGAS DA CONCEIÇÃO

AINDA O ACTO ELEITORAL Através do Jornal de Tondela vi os votos de cada partido aqui nesta freguesia e ao nível do concelho. O Mosteirinho tem inscritos 206 eleitores dos quais votaram 127, Brancos - CDU – 3, PSD – 92, CDS – 15, PS – 11, MRPP – 1, outros – não obtiveram votos a abstenção foi grande e rondou os quarenta por cento. Apesar de estar pouco sol as pessoas preferiram ficar em casa e deixaram para os outros decidirem. Como quem diz não me quero estar a chatear, o que servir para os outros também servirá para mim.

O TEMPO Na semana passada estiveram temperaturas muito baixas para a época, o tempo apresentou-se muito nublado mas sem chuva que irá fazer falta para as culturas que se não vier tem de começar a regar as suas sementeiras embora ainda seja cedo. No domingo, dia 12 de Junho, esteve com algum sol da parte da manha bastante nublado à tarde. Na segunda-feira, dia 13, esteve bastante carregado com uma chuva miudinha apesar da meteorologia prometer sol.

OS NOSSOS DOENTES Encontram-se internados nos hospitais da Universidade em Coimbra aqui os nossos conterrâneos, Paula Susana Marques Viegas Costa e José Rodrigues Batista. Desejo que ambos tenham rápidas melhoras são os votos do correspondente da freguesia do Mosteirinho, mais concretamente aqui do Freimoninho. Tanto ao José como à Susana que tenham rápidas melhoras e que Deus os proteja. Por coincidência a Susana é minha neta.


CONCELHO 17

16/06/2011

CASA JUNTO ERMIDA SRA CRÁSTO Decorrem obras de restauro na casa contígua à ermida Nossa Senhora do Crasto. Trabalhos que têm vindo a ser liderados, pelo Isaac Almeida e seu grupo. Muita da beleza do local e melhorias de acesso devem-se ao gosto que o Isaac (preside à Junta de Freguesia) e outros, vêm fazendo nos últimos anos. A sua utilização num futuro próximo, vai agradar pelo aproveitamento, oportunamente planeado.

JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE Estamos para informar, tratando-se do tema juventude, em Madrid/ Espanha de 16 a 21 de Agosto, haverá as Jornadas Mundiais da Juventude, com a presença do Papa Bento XVI, actividade aberta a todas as religiões, consoante as directrizes apontadas pelo então papa João Paulo II, de seu nome Karol Jósef Wojtyla nascido que foi na Polónia.

EXPOSIÇÃO DE TRABALHOS ESCOLA PROFISSINAL TONDELA O nosso artesão Francisco Figueiredo Almeida mostrou a sua arte nas actividades desenvolvidas pela escola Profissional de Tondela. Suas obras foram muito apreciadas,

Lobão da Beira

Ferreirós do Dão

ANTÓNIO PAIS FERREIRA

GRACIETE GOMES

havendo tempo para explicações e feitura de outras por alguns interessados, que passaram pelo local onde se encontrava. Uma vez mais o bom-nome dos nossos artistas vai, fora de portas. Honra-nos muito, saber.

CRUZMALTINA NOITE ST.º ANTÓNIO/ TONDELA A um convite feito pelo Município de Tondela, o Rancho Cruzmaltina Lobanense, esteve presente nas marchas de Santo António/Tondela. Dentro do curto espaço de tempo foi possível levar à cidade marchantes, muita elegância, boa música, beleza de coreografia, boas vozes e muita humildade. Obra de todos, à qual Júlio Lopes e esposa Teresa Mendes devotam o seu empenho. Música, teve autoria de Cláudio André S. Pereira. Realmente pautou-se por actuação muito bem conseguida, que por isso mereceu os maiores aplausos. Padrinhos da marcha Isaac Almeida e esposa Ângela Almeida Foram brilhantes. Parabéns.

TRABALHOS EFECTUADOS JUNTO À RIBEIRA DE LOBÃO Na terça-feira 07 do corrente mês, algo de novo se passava junto à ribeira de Lobão. Era pessoal, enviado pelo mu-

Agradecimento Maria de Lurdes Gomes Marques Molelos A família, na impossibilidade de o fazer pessoalmente como era seu desejo, vem por este meio agradecer a todas as pessoas que se dignaram acompanhar a sua ente querida à sua última morada e bem assim a quantas que de qualquer outra maneira lhe manifestaram o seu pesar. Serviço a cargo da Agência Funerária do DÃO, LDA.

nicípio de Tondela, munido de aparelhos sofisticados de orientação e medição, no propósito de, provavelmente, fazer-se estudo, para posteriormente dotar de beleza a área a jusante e a vazante envolvente à ponte. Em tempo, ela foi renovada e dotada de quatro candeeiros de iluminação, muito embora, apenas dois funcionem. O povo fica expectante pelo que daí possa surgir. Confiamos nos nossos autarcas.

FALECIMENTO DE MARIA DA CONCEIÇÃO Com a bonita idade de 91 anos, faleceu dia 11 na casa de repouso SantaMaria/Canas, Maria da Conceição Pereira Figueira viúva de José Figueira, com quem partilhou vida e residiu, na rua de S. Simão/Várzea. Esteve também por Lisboa, enquanto decorriam as actividades do marido e com seu sobrinho, que, nestes momentos de luto, quis assistir, como alias o fez aquando das exéquias de seu pai. A D. Maria era pessoa muito estimada, sabia ouvir, aconselhar, dava atenção e amizade a quem com ela comunicava. Até muito recentemente dava as suas caminhadas, era assídua aos funerais enquanto as forças lhe não faltaram, condições, que obrigaram a terminar seus derradeiros dias com assistência melhorada. Seus familiares directos, sobrinhos e não só deram-lhe todo o seu melhor. Esteve em câmara ardente na capela mortuária paroquial, saindo pelas 18,00 horas de domingo para a Matriz de S. Julião para santa missa. No final familiares e amigos rumaram ao cemitério, onde seu corpo repousa. O Senhor a tem no descanso devido. Aos familiares em sofrimento, os nossos muitos sentidos pêsames.

ACTUALIZE A SUA ASSINATURA CONTACTE-NOS PELO TELEFONE: 232 822 137

PRIMEIRA COMUNHÃO Ontem, dia 13 de Junho de 2011, realizou-se na Igreja Paroquial de Ferreirós do Dão a 1ª Comunhão de cinco crianças da nossa freguesia, foram elas – Gabriela, Ariana, Rodrigo F., Diogo e Rodrigo M. A cerimónia foi realizada pelo nosso recem chegado Padre Carlos, que ao fim de 6 meses de permanência na nossa freguesia, que com esta celebração dá por terminado o ano catequético de 2010/2011. Orgulhosamente os pais das nossas crianças prepararam a cerimónia e participaram nela activamente, sendo eles a lerem as leituras e a fazerem o ofertório. No final da missa o Sr. Padre Carlos recebeu das mãos das crianças um bonito ramo de flores o que o deixou bastante emocionado, agradecendo a todos o empenho e dedicação. A Catequista a Sra. Rosa Amaral, depois dos agradecimentos, pede a todos os pais e educadores, para que não se esqueçam nem se desleixem. A Catequese mais importante é a que os seus filhos podem assistir é vir à Missa todos os Domingos e eles pais sempre que poderem devem acompanhá-los. Parabéns as nossas crianças e esperamos que a primeira comunhão, seja só mais um passo no longo ca-

minho das suas vidas cristãs, que esse caminho seja o menos tortuoso possível e que nada nem ninguém as faça desviar da Boa Nova que Jesus traçou para eles. Que todos os espinhos que aparecerem no seu caminho sejam derrotados pelo amor, pela paz e pela harmonia é este o meu mais sincero desejo para todas estas crianças.

TORNEIO DE FUTSAL 3X3 NA ASSOCIAÇÃO VALE DO DÃO Realizou-se este fim-de-semana, sexta, sábado e domingo, o Torneio de Futsal da Associação Vale do Dão. Iniciou na sexta-feira com o sorteio das equipas, após o qual se realizaram os primeiros jogos, dada a elevada participação. No Sábado, para animar a rapaziada do torneio actuou a banda “Lay Out” de Parada de Gonta com musica rock, apropriada aos participantes do torneio. Terminou no Domingo ao fim da tarde, com a realização dos jogos para apuramento dos três primeiros classificados que foi a seguinte: 1º Lugar Bruno Oliveira; Luís Figueiredo; Valter Ferreira e José Veigas, em 2º Lugar a equipa da Póvoa de Rodrigo Alves – Marco; Rafael; Orlando e Matos e em 3º Lugar - Ricardo Pinheiro, Tiago

GRUPO DESPORTIVO E CULTURAL DE CANAS SANTA MARIA Vai esta Colectividade realizar uma Assembleia-geral no próximo dia 2 de Julho, pelas 21h30, com a seguinte Ordem de Trabalhos: Apresentação das contas do biénio 2009/2010 e Eleição de novos corpos gerentes para o biénio 2011/2013. Espera-se a presença do maior número possível de associados. António Sousa

O ESTADO DO TEMPO PARA OS PRÓXIMOS DIAS DIA

TEMPO

5.ª

Parcialmente nublado

6.ª

Predominância de sol

Sáb.

Predominância de sol

Dom. 2.ª 3.ª 4.ª

Índice UV: 9 Alto Índice UV: 9 Alto Índice UV: 9 Alto

Ensolarado Índice UV: 9 Alto

Ensolarado Índice UV: 9 Alto

Predominância de sol Índice UV: 9 Alto

Ensolarado Índice UV: 9 Alto

MÁX.

MIN.

21.ºC

13.ºC

21.ºC

13.ºC

21.ºC

13.ºC

24.ºC

14.ºC

25.ºC

15.ºC

24.ºC

15.ºC

24.ºC

15.ºC


18 DESPORTO CONTACTAR 919 318 355

ARRENDA-SE

T1

ARRENDA-SE

T2

ARRENDA-SE

T2 MOBILADO

16/06/2011

Futebol de Veteranos

TELEFONES

C. D. Tondela, 3 – Alarriba, 3 Jogo realizado no Complexo Desportivo do Estádio João Cardoso no passado dia 11 de Junho. A equipas alinharam da seguinte maneira: C. D. Tondela: José Luís, Fernando, Quim Jó, Luís Freixo, Luís Filipe, Pedrosa, Pinheiro, Paulito, Maneira, Zé Luís, Viteta, João Fernandes, Sá, To, José Amadeu e Élio. Treinador: A. Alexandre. Director: Boby Charlton. Alarriba: Bruno Ribeiro, Paulo Santos, Sérgio, James, Madail, João Roça, Zé Mimosa, Zé Pequeno, Vicente Julião, Pedro Jorge, José Victor e João Rico. Treinador: João Roça.

Arbitragem: Luís Pinto, Adelino, Élio e Pedrosa. Este jogo começou da pior maneira para os Veteranos do Tondela, pois tiveram logo nos minutos iniciais a lesão do central Quim Jó, ele que estava empenhado em fazer um grande jogo e por isso não teve essa oportunidade, é caso para dizer que anda com algum azar. Aproveito também para esclarecer que por lapso no relato do jogo anterior, aquando de um dos golos de Zé Alberto, teria saído de um passe magistral de Zé Amadeu, mas na realidade o passe foi de Quim Jó. Aqui fica o esclarecimento e o seu a seu dono.

Continuando com o desenrolar do jogo que decorria muito movimentando, com ocasiões de golo numa e noutra baliza, seriam os forasteiros os primeiros a marcar por intermédio de Pedro Jorge, iam decorridos 17 minutos. Apenas dois minutos depois Maneira repôs a igualdade num belo golo. Continuavam uma e outra equipa na contra ofensiva e desta vez são os locais a passar para frente com golo de Viteta aos 28 minutos. Cinco minutos depois Zé Pequeno faz um grande golo e põe o resultado em 2 a 2, com que terminou a primeira parte. O segundo tempo com

as equipas encaixadas uma na outra, e nenhuma a querer perder, eis que aparece mais um grande momento de futebol, quando faltavam apenas 6 minutos, 0 3 a 2 aparece num remate espectacular de fazer levantar o estádio por intermédio de Viteta. Mas estava escrito que o resultado não iria ficar por aqui pois em cima da hora, Sérgio fixava o resultado em 3 a 3 de grande penalidade. De realçar que as três equipas estiveram em plano muito aceitável. A. ALEXANDRE

Associação Desportiva Radical de Tondela

ARRENDA-SE CARRINHO DE ROLAMENTOS – 3.ª RAMPA NOTURNA

T3

C/GARAGEM

ARRENDA-SE LOJAS COMERCIAIS EM TONDELA APARTIRDE200EUROS/MÊS

ARRENDA-SE

GARAGENS ARRENDA-SE

VENDE-SE

T2 MOBILADO CENTRO DE TONDELA

VENDE-SE 919 318 355

As rampas em carrinho de rolamentos conquistaram nos últimos anos um lugar de notoriedade em Tondela atraindo um grupo de admiradores desde participantes a apoiantes. Com a coordenação do Circuito InterConcelhio e a participação em inúmeras provas dentro e fora do distrito, a equipa da ADRT tem realizado um trabalho de fundo nesta matéria, na qual, através das parcerias a nível distrital tem alcançado determinado sucesso. Um sucesso também cimentado pelo gosto dos dirigentes nesta modalidade e pelas sinergias provocadas pelas várias parcerias no desenvolvimento do mesmo. A última rampa realizada no concelho registouse em dezembro de 2010 com a final da 2ª edição do referido projeto distrital sobejamente conhecido como Circuito InterConcelhio em Carrinho de Rolamentos. Fora do âmbito do Circuito InterConcelhio e, apesar das dificuldades

ÚTEIS

B.de Tondela ----------- 232 814 110 ----------------- 232 814 111 ----------------- 232 814 112 B. C. de Besteiros --- 232 851 115 ----------------- 232 857 000 Bombeiros de S. João do Monte (Secção) --- 232 866 166 Bombeiros de Lajeosa do Dão (Secção) ------ 232 957 366 Hospital Distrital de Tondela ------ 232 819 060 Centro de Saúde Tondela ------ 232 814 040 EXTENSÕES DE SAÚDE Barreiro de Besteiros 232 871 209 Campo de Besteiros - 232 851 497 Canas de S. Maria --- 232 841 172 Caparrosa --------------- 232 856 290 Caramulo ---------------- 232 861 499 Lajeosa do Dão -------- 232 958 347 Lobão da Beira --------- 232 822 434 Molelos ----------------- 232 822 638 Santiago de Besteiros 232 851 112 São João do Monte -- 232 866 137 Tonda ----------------- 232 816 373 Vilar de Besteiros ----- 232 841 319 FARMÁCIAS Horta - Tondela -------- 232 822 304 Matos - Tondela ------- 232 822 227 Moura - Tondela ------- 232 822 237 Gama Vieira - Tondela 232 841 259 Molelos ----------------- 232 813 957 Canas de S. Maria --- 232 841 323 Campo de Besteiros - 232 851 290 Lajeosa do Dão -------- 232 957 477 Caramulo ---------------- 232 861 257 Sabugosa ---------------- 232 841 259 MÉDICOS Dr. Samuel Bernardes 232 813 943 Dr. Zé Ni Abreu ------- 232 822 833 Dr. Mário João Rodrigues -- 232 821 959 Dr. Jorge Brás --------- 232 822 254 Dr.ª Cristina Cordeiro 232 812 872 Dr. Abilio Oliveira (Dentista) ---- 232 813 158 Dr. Malva Correia ---- 232 821 965 Dr. Elísio de Matos --- 232 822 569 Dr.ª Aurora T. C. Carnevale -- 232 822 176 Dr. Gil Morgado ------- 232 813 619 Dr.ª Florbela Melo C. Besteiros ----- 232 852 728 Dr.ª Basseliça ---------- 232 812 018 Dr.ª Paula Matos (Dentista) ---- 232 813 556 Dr.ª Isabel Mimoso --- 232 812 923 GNR Tondela ----------GNR C.de Besteiros GNR Caramulo -------Guarda Florestal ------

232 819 370 232 851 387 232 861 326 232 813 775

CORREIOS Campo de Besteiros - 232 857 010 Caramulo ---------------- 232 868 024 Centro Dist. Postal --- 232 814 120 Parada de Gonta ------ 232 951 444 Sabugosa ---------------- 232 841 638 Tondela ----------------- 232 819 080

que se deparam com a redução de apoios financeiros e logísticos a estes projetos, o gosto pela modalidade permite aos dirigentes da ADRT o esforço para a realização pelo 3º ano consecutivo da Rampa Noturna da modalidade na cidade de Tondela. Desta forma, o evento realiza-se no próximo sábado, dia 18 de junho entre as 21 e as 24:00 horas

PAULA M. PENEDOS

MÉDICA DENTISTA CONSUL TAS TODOS OS DIAS ÚTEIS CONSULT ACORDO C/ SAMS ENFERMÉDICA-Tel.: 232 813 556 Largo Visconde de Tondela (Finanças) - TONDELA

na avenida ao Tom d’Ella. A participação está aberta a todos quantos se queiram inscrever e que cumpram as normas regulamentares disponíveis no sítio da internet www.adrt.pt. As edições anteriores têm trazido atletas dos vários concelhos limítrofes e de outros distritos contíguos, acompanhados de verdadeiras “máquinas” construídas pelos própri-

os e que normalmente chegam a Tondela pela tarde visitando a própria cidade. Convidamos assim os leitores do Jornal de Tondela para que na noite do próximo sábado se desloquem até à moderna avenida ao Tom d’Ella (atrás do edifício do Município) e desfrutem deste raro espetáculo. A EQUIPA DA ADRT

NEUR OL OGIA NEUROL OLOGIA DR. PETER GREBE

TRATAMENTO DE ENXAQUECAS/CEFALEIAS DOENÇAS DO SISTEMA NERVOSO

CONSULTAS E MARCAÇÕES Tondelmédica Telef.: 232 821 815 Rua Dr. Flausino Torres - Tondela

DIVERSOS Inf. Pop. de Tondela - 232 822 157 Novo Ciclo ACERT - 232 814 400 Praça de Táxis -------- 232 822 067 Soc.T. Caramulo ----- 232 822 235 Águas do Planalto ---- 232 819 240 CENEL ----------------- 232 813 670 Aterro Sanitário do Planalto Beirão B. Besteiros 232 870 020 Turismo ----------------- 232 811 110 Câmara M. Tondela - 232 811 110 Tribunal Judicial ------- 232 814 280 Rep.de Finanças ----- 232 822 259 Centro de Emprego -- 232 819 320 Bib.Tomás Ribeiro --- 232 811 110 Cons.R. Predial ------- 232 814 160 Registo Civil ------------ 232 819 310 Secretaria Notarial ---- 232 814 180 Soc.Filarmónica Tondelense - 232 822 414 Piscinas Municipais - 232 813 757 Serviços Municipais de Metrologia ----------- 917 503 254 Estaleiros Municipais 232 811 110 Rigorauto - Centro de Inspecções --------- 232 813 827 Esc.Cond.Tondelense 232 822 420 Esc.Cond.Sr.Calvário 232 851 510 Adega C. de Tondela 232 819 030 Jornal “Folha de Tondela” 232 812 074 Emissora das Beiras 232 861 333 Zona Agrária ------------ 232 813 775


PENÚLTIMA PÁGINA 19

16/06/2011

Sudoku

Momentos de Poesia MARIA DA CONCEIÇÃO

SOLUÇÃO DO NÚMERO ANTERIOR.

Esta voz que, de vez em quando, ouço E que o meu ser percorre e faz vibrar, Do meu caminho é enorme troço Que eu recordo, às vezes, a chorar! Voz da lembrança põe em alvoroço Se as más recordações faz despertar, Do que nos magoou, basta um esboço, Pró pensamento nunca mais parar… O sonho, do distante, faz presente, Mas, de mudança, nada nos consente, Nos anos, sempre irá ficar parado. Os erros, emendar, como era bom! Ninguém terá, na vida, esse dom De poder alterar o seu passado.

De Tudo um Pouco MVC

“O LAÇO E O ABRAÇO”

Palavras cruzadas MANUEL DA COSTA Horizontais: 1-Estado da Índia Ocidental, agora ocupada por tropas americanas. Objecto de defesa. 2-Construções circulares muito usadas agora para regulamentar o trânsito. Sim, em dialecto românico falado ao sul do Líger. 3-Ponho arame. Nome de homem. 4-Conjunção condicional. Tua pessoa. 5-Papel grande onde se anuncia qualquer coisa, nomeadamente festas. Vilar sem início. 6-Limpo com areia. Freio sem começo. 7Pequeno chicharro (pl.). 8-Tear sem a consoante final. 9-O mesmo que auriflama. Parecença. 10-Linguagem lírica. Mas. 11-Liga, prende. Nome de mulher. Verticais: 1-Cólera. Chapéu alto. 2-Grande quantidade. Parecença. Saque (inv.). 3-Fruto da ateira. Voltara a cair. 4-Quem sem uma das vogais. Irmã do pai. Primeira sílaba de fila. 5-Indiviso. Triture com os dentes (inv.). Iniciais de uma “droga”. 6-Meda sem uma das consoantes e sem uma vogal. Gosto. 7-Toa (inv.). Que não é duro, sem a vogal final. 8-Burrice, tolice. 9-Aprendeu. Ouro em francês. 10-Que morrem. Unidade de medida para superfícies agrárias. 11-Sesmo. Chefe etíope.

Meu Deus! Como é engraçado! Eu nunca tinha reparado como é curioso um laço... uma fita dando voltas. Enrosca-se, mas não se embola, vira, revira, circula e pronto: está dado o laço. É assim que é o abraço: coração com coração, tudo isso cercado de braço. É assim que é o laço: um abraço no presente, no cabelo, no vestido, em qualquer coisa onde o faço. E quando puxo uma ponta, o que é que acontece? Vai escorregando...devagarinho, desmancha, desfaz o abraço. Solta o presente, o cabelo fica solto no vestido. E, na fita, que curioso, não faltou nem um pedaço. Ah! Então, é assim o amor, a amizade. Tudo que é sentimento. Como um pedaço de fita. Enrosca, segura um pouquinho, mas pode se desfazer a qualquer hora, deixando livre as duas bandas do laço. Por isso é que se diz: “ laço afectivo, laço de amizade.” E quando alguém briga, então se diz: “romperam-se os laços.” E saem as duas partes, igual meus pedaços de fita, sem perder nenhum pedaço. Então o amor e a amizade são isso... Não prendem, não escravizam, não apertam, não sufocam... Porque quando vira nó, já deixou de ser um laço! Mário Quintana –Brasil (O “poeta das coisas simples”)

O SABER NÃO OCUPA LUGAR - O nome malária vem do italiano e significa “mau ar”. Antigamente pensava-se que a malária era causada pelas emanações dos pântanos. Agora, sabese que, como a febre-amarela, ela é propagada por mosquitos. - Na antiga medicina babilónica, O Código de Hamurabi, do século XVIII a. C., determinava uma dura pena por morte de um doente na extracção de um abcesso e que consistia na amputação das mãos do cirurgião. Se, no entanto, o paciente fosse um escravo, o médico tinha apenas de dar outro para o substituir.

Pensamento da Semana Soluções do n.º 1051 Horizontais: Filologia, m, iconoclasta, matai, és, ré, b, vi, bento, acaba, eco, r, ruas, nobilite, lá, Zara, eremita, imã, r, z, mamilos, acamara, sr.

Ponto Final

PASSADO

O tempo que você gosta de perder não é tempo perdido. BERTRAND RUSSELL

MANUEL VENTURA DA COSTA

Estórias da História

J

á várias vezes aqui tenho dito que qualquer convulsão que se registe no Continente Negro, ”mexe” comigo e faz-me recuar no tempo e recordar vários acontecimentos vividos nessas paragens. Desta vez, o que me levou até África, foi a leitura do desabafo do Secretário da Defesa Americana, queixando-se de que a “falta de investimentos militares e de vontade política dos seus aliados na OTAN poderiam comprometer a eficácia da missão na Líbia.” Não é a primeira vez que uma guerra que inicialmente parecia resolver-se numas horas, pode durar dias, meses e até anos! Mas o motivo desta minha crónica de hoje não é a guerra. Durante anos fui quase, quase vizinho do Coronel Kadafi, isto é, habitei no mesmo Continente e confesso que nessa época segui de perto as suas façanhas já então dignas de registo. E nada melhor do que a minha velha arca, os meus rabiscos amarelecidos para recordar o “dono” desse País com apenas dois milhões de habitantes na época, mas imensamente rico devido ao “ouro negro”. Com muito dinheiro e depois de ter dotado o País de tudo o que era necessário, Kadafi, talvez como passatempo, lançou, entre os seus vizinhos uma campanha com a finalidade de os islamizar. Idi Amin, então do Uganda e Jean Bedel Bokassa, o autoproclamado Imperador Bokassa I.º da República Centro Africana, foram os mais famosos protagonistas dessa ofensiva. Ao primeiro, que massacrou dezenas de milhares de ugandeses, Kadafi prestou ajuda com aviões e material militar. Ele mesmo o afirmou, na época, numa entrevista ao “Newsweek”. Com o Imperador Bokassa a coisa foi diferente e como diz o ditado “Kadafi pensou ir buscar lã, mas saiu tosquiado…” Mas eu conto: Em 18 de Outubro de 1976 em Bangui, capital da República C. A., Mouamar Kadafi não continha o seu contentamento por ter conseguido islamizar Jean Bedel Bokassa que na circunstância tomou o nome de Ahmed Salah Eddine Bou Kassa. E como se diz que o hábito faz o monge, Bou Kassa trocou a sua farda de marechal por um traje tipicamente líbio a gelba bordado com lã de cor vermelha. É que enquanto Kadafi espreitava o urânio da República Centro Africana, Bokassa, salivava com os olhos postos nos petrodólares líbios, tão necessários para encher os seus cofres vazios! O namoro durou três meses. Bokassa depois de ter recebido 2 milhões de dólares como preço da sua conversão, aproveitou-se de um incidente para dar o dito por não dito: a presença de exemplares do Alcorão e de bandeiras líbias num fornecimento de armas!... Kadafi enviou a Bangui missão atrás de missão para remediar o caso, mas só conseguiu um único resultado: Bokassa prometeu não beber em público uísque e beaujolais, o seu vinho preferido. Mas mesmo esta abstinência acabou três meses depois!... Mais tarde, Bokassa desabafaria na revista “Jeune Afrique”: «Cheguei para esse maluco do Kadafi. Pensava que me enrolava, mas eu fui mais esperto. Encaixei o cheque, continuo fiel ao catolicismo e conservo o meu nome de Jean Bedel!» Porém, desta vez Kadafi está a enrolar todos aqueles que subestimaram os seus dotes de «raposa matreira…»


MARCHAS DE SANTO ANTÓNIO 2011

20

16/06/2011

A.C.R.D. R. Infantil “Os Velhos Costumes de Molelos”

Grupo de Teatro Amador “Os Cestos de Nandufe”

Rancho F. “As Capuchinhas de S. Besteiros”

HUF Portuguesa

Rancho Folclórico “As Cantarinhas de Molelos”

Associação Folclórica e Recreativa do Tourigo

Rancho Folclórico de Parada de Gonta

Rancho Infantil da Freguesia de Castelões

C. S. C. e Desportivo do Borralhal

Escola Profissional de Tondela

Clube Cruz Maltina Lobanense

Grupo C. R. e Desportivo Mocidade Vinhalense

JT 1052  

Jornal de Tondela