Page 1

Nem Amélia, nem Mulher Maravilha A geração das mulheres que está aprendendo a lidar com a liberdade das escolhas e renúncias

Ano VI - Edição 67 - Março/2017

Branco nada monótono

Projetos de interiores que elevam a escolha dessa cor com espelhos, madeira ou pontos de cor Cervejeiras, sim senhor!

Quem são as mulheres que buscam o prazer de sorver uma boa cerveja com ou sem companhia masculina


2 Jornal Design


Jornal Design 3


Gilmar Gomes Repórter Fotográfico

Capa Daniele Artini Gujel, Beatriz Peruffo, Leila Pompermayer e Marilene Lazzari Projeto residencial: arquiteta Valéria Ferreira de Gasperi Ambientação: Benvenutti Móveis e Decorações Make e cabelo: Iva Espaço da Beleza Peças em couro, calçados e acessórios: Couros do Valleh Foto: Gilmar Gomes

Conceito Convidamos quatro mulheres mais que especiais para nossa capa de março: Marilene Lazzari, Daniele Artini Gujel, Leila Pompermayer e Beatriz Peruffo têm muito a contar sobre a conquista de espaços pela mulher e o desafio de transformar o embate com o universo masculino em diálogo. Cada qual em seu universo, elas têm em comum uma reflexão: é tempo de descartar as disputas em prol de um diálogo harmônico entre os gêneros, que nem se resumem mais a apenas homens e mulheres. Sejamos plurais!


vida

04 casa

14

11 23 estilo

Expediente Realização: S&S Editora Ltda Coordenação: Silvia Perusso | Silvana Aibel Administrativo: Rosângela Masutti Diagramação: Camila Cervieri Jornalista Responsável: Ana Carolina Azevedo | REG. 0017700/RS Abrangência: Bento Gonçalves | Carlos Barbosa | Garibaldi Circulação Dirigida: Vida | Casa | Estilo Contato: 54 | 2621 3134 contato@jornaldesign.com.br www.jornaldesign.com.br O Jornal Design | Serra não se responsabiliza por artigos assinados.

28

30


vida

Do feminismo ao feminino

Fotos Gilmar Gomes Repórter Fotográfico

Ilustração: Reprodução/Oito Total Brand

É impossível definir o vasto e intenso universo feminino da atualidade em categorias estancadas, mas podemos saber o que, de fato, as mobiliza

Muitos papéis, muitas oportunidades, liberdade de escolha. Das sufragistas na Europa às fundadoras da Federação Brasileira pelo Progresso Feminino, quantas não lutaram uma batalha que parecia perdida até que chegassem os dias atuais, em que as mulheres não precisam apenas fazer parte dos bastidores da vida de um homem? Um estudo da agência Oito Total Brand com mulheres entre 20 e 55 anos traz à tona essa realidade de transformação. Em meio século, seus papéis engessados e pré-definidos passaram a um acúmulo de tarefas e aumento da carga sobre a mulher. Preço do poder de escolha que é nitidamente percebido pelas mulheres na faixa etária dos 30 e que convivem com avós à moda antiga, mães lutando para conciliar tarefas e um novo cenário em que é permitido optar pelos filhos, pela carreira, pelos dois ou por nenhum. O poder de escolha, entretanto, tem dois vieses. A diretora da agência, Luciane Paim, pontua que o desafio para as mulheres é dar contas de suas escolhas e bancar, sem culpa, suas renúncias. Se, por um lado, escolher é empoderador, por outro essa liberdade femi-

6 Jornal Design

nina não passa dos primeiros níveis da camada social. Ou seja, elas podem ser o que quiserem, mas ainda convivem com muitos “não pode”. Não pode estar mal arrumada, não pode estar acima do peso, não pode beber em público. Ou seja: não pode estar fora dos padrões. “Nenhuma mulher precisa necessariamente dar conta de tudo, mas as renúncias devem ser genuínas, para não gerar culpa. Nenhuma mulher precisaria ter que justificar por que escolheu ficar em casa com os filhos ou por que escolheu tocar sua carreira adiante”, relata. Acima da liberdade de escolha, pontua Luciane, esse novo mundo feminino admite também a liberdade de mudar de ideia. A mulher pode ser muitas e a maioria das escolhas não é definitiva. Isso muda toda a relação delas com o mundo e com o consumo. Para Luciane, as marcas ainda têm muito a evoluir e serão bem vistas no mercado aquelas que conseguirem ser parcerias de suas consumidores, sem reforçar velhos paradigmas, estereótipos e lugares-comuns. “Flexibilidade é a palavra. Cada vez mais, terão lugar na prateleira produtos que valorizem a versatilidade”, conclui.

Nove insights sobre a essência do comportamento feminino #1 Turbilhão Liberdade para ir e vir sem ter que dar muitas explicações. ‘Ser mulher’ se reconfigurou muito em menos de um século, mas é um movimento que ainda está longe do fim. #2 Vivem as possibilidades #3 Todas as possibilidades Multitarefa: ela ainda é, na maioria dos casos, a cuidadora: dos filhos, dos pais, dos amigos, dos colegas de trabalho, do cachorro. #4 Crise dos papéis Necessidade e ansiedade em ocupar arduamente espaços versus o jeito de ser feminino e sua essência cuidadora. As conquistas e a independência da mulher alteraram toda uma estrutura social, e todos


As mulheres da nossa capa

Marilene Lazzari, Daniele Artini Gujel, Leila Pompermayer e Beatriz Peruffo são as mulheres da nossa capa de março. Plurais e singulares ao mesmo tempo, elas contam suas histórias e como se posicionam nesse embate entre os universos feminino e masculino

Beatriz Peruffo é advogada, palestrante, fundadora da Rede Mulheres + Felizes. Uma grande inspiração para quem a ouve. Isso porque a principal mensagem das palestras que ministra é sua própria vida. Para Beatriz, o exemplo é a melhor fala e a base de tudo é o respeito nas relações. “Sou muito grata às mulheres que queimaram sutiãs. Abriram uma porta para que eu estivesse falando sobre isso. Mas o meu feminismo não é radical. Ao contrário: penso que homens e mulheres têm que trabalhar juntos para construir bons relacionamentos. O feminismo só busca a igualdade de oportunidades para todos os gêneros. E nem estamos mais falando de apenas dois gêneros”. Dilema uma mulher e seu capacete rosa no meio do universo masculino da construção civil? Nenhum. Daniele Artini Gujel não somente tira o salto no canteiro de obras como garante que esse cenário onde quase não havia engenheiras está mudando. Mestre em Engenharia Civil e apaixonada por cálculo estrutural, ela preside hoje a Associação dos Engenheiros e Arquitetos Região dos Vinhedos (Aearv) com a mesma naturalidade com que leciona para universitários ou conduz sua carreira. “Não interessa ser a única mulher na obra e, apesar de umas pequenas preocupações com o vestir, por exemplo, sinto extremo respeito dos homens nessa relação profissional. Aliás, é porque o mundo mudou e eles têm que se acostumar com cada vez mais mulheres no canteiro de obras, nas plataformas de petróleo e em todos os espaços”, conta. Independência e bom humor são a assinatura da empresária Marilene Lazzari. Vaidosa, ela confessa que jamais se envolve em algum projeto para não ser no-

tada. Se abraça uma causa, ela conta que vai até o fim. E, de fato, sua espontaneidade é marca registrada. Terceira filha entre quatro irmãos, ela conta que foi criada para empreender – mas não sem antes colocar a mão na massa nas mais variadas funções para entender na pele como se faz. “Estou sempre em busca de novos objetivos e fico muito triste quando não tenho pelo que correr atrás. Quero ser vista como ótima amiga, namorada, prestadora de serviço, profissional”, revela. Exemplo de multitarefa, Marilene sai de casa todas as manhãs preparada para um dia que pode se encerrar somente no alto da noite. E, junto de toda essa versatilidade, vem uma personalidade marcante. “Sou vaidosa, agitada e posso até ser mandona. Mas sempre procuro me cercar de conhecimento para embasar o que digo. Ler muito e me dar a oportunidade de crescer sempre”, conclui. O perfil conciliador da RP e promotora de eventos Leila Pompermayer tem tudo a ver com o novo universo feminino. Ela realmente acredita que a comunicação faz diferença na vida das pessoas e que a busca por bem-estar já não depende de gênero. Para ela, o mundo flui e está na hora de as pessoas serem mais abertas a falar sobre seus problemas, conquistas, sonhos, colocando para o universo esses desejos e, quem sabe assim, ajudando alguém a também buscar o melhor de si. “Não se trata mais de homens e mulheres, mas de seres humanos. E não cabe mais julgamentos sobre o momento de cada um. Longe de um discurso feminista, o respeito vale para o mundo profissional e tudo mais, sem barreiras e sem rótulos. Podemos viver nosso bem-estar plenamente e, a meu ver, não existe competição com homens. Queremos é compartilhar”, reflete.

se sentem um pouco perdidos. #5 A nova mulher se revelou capaz de conquistar tudo, até a solidão. #6 Busca pelo equilíbrio Viver a plena liberdade das conquistas e a plena conquista da liberdade – e das renúncias. #7 Resgate do feminino Na busca da feminilidade, ela precisa do olhar do homem. é tirar a armadura e sair do campo de batalha. #8 Através do resgate do feminino, a possibilidade de perceber a riqueza da diversidade É preciso dar espaço, respeitar e se permitir viver a riqueza do diferente, do complementar #9 A possibilidade de um novo encontro na relação entre dois inteiros.

Rua José Mario Mônaco, 227 Sala 907 | Centro Centro Profissional Serrano Psicóloga | CRP 07/23429 Psicoterapia e Avaliações Psicossiciais NR 33 e NR 35

54 99927 3066 vane_miotto@hotmail.com

Jornal Design 7


A mulher moderna e o desafio da alimentação balanceada precisam ser eliminados por completo, mas eles não devem aparecer no dia em várias refeições. Diversifique. Intercale e descubra o que é bom para você.

Jornal Design | Hoje a mulher é empresária, trabalha, cuida da família e ainda arranja tempo para si. Na alimentação não pode ser diferente, uma boa alimentação influencia nessa rotina dinâmica?

CD | Organização e disciplina são fundamentais para um estilo de vida saudável. Pense no alimento antes da hora de se alimentar. Organize suas refeições com antecedência. Não deixe para decidir na hora, assim você evita a cilada do prático. A fome não tem consciência da qualidade. Uma boa alimentação vai preparar corpo e mente para uma rotina equilibrada. Tudo é alimento. Tudo que colocamos para dentro é alimento. O que vemos, o que ouvimos, o que sentimos, o que ingerimos. Cada um é único, o que faz bem para determinada pessoa não significa que faça bem para você. Precisamos parar de olhar para o outro como referência e aceitar mais quem somos. O bem-estar não é o destino, é o caminho. Nunca estamos satisfeitos com o que temos. Estamos programados a reclamar. Observe no seu dia quantas vezes você é grato. O corpo é o reflexo de suas escolhas. Precisamos deixar de sermos vítimas para sermos responsáveis, já que nosso maior presente é a vida e nosso papel é cuidar.

Caroline Dalcin | Sim, totalmente! Cada alimento que ingerimos possui uma força interna própria, uma energia que pode ser positiva, neutra ou negativa, refletindo na rotina. Por isso, temos que escolher alimentos que nos deem energia e esses alimentos são os grãos, sementes, nozes, castanhas, cereais integrais. Aqueles com carga negativa, que devem ser evitados, principalmente são farinhas e açúcares. Quanto mais processado, mais industrializado, mais alterado for o alimento, mais trabalho para o nosso organismo encontrar o equilíbrio. Esses tipos de alimentos sobrecarregam o fluxo natural. Quanto mais íntegro, mais próximo à sua forma original for o alimento, mais carga positiva vai trazer ao seu organismo. JD | Como escolher a melhor opção para ter energia? CD | Uma coisa é você comer o trigo em grão, outra coisa é comer a farinha processada do trigo. As farinhas refinadas e açúcares são sanguessugas de energia. Eles te dão uma energia rápida e mais rápido ainda te tiram essa energia, deixando a pessoa cansada, letárgica, pesada e sonolenta. Quem acorda e consome pão, almoça macarrão, lancha um biscoitinho e janta um sanduíche se mantém o dia inteiro com a energia baixa. O resultado disso é cansaço e preguiça. O prático do dia a dia é justamente aquilo que te derruba. Mas, atenção: não devem ser excluídos todos os tipos de farinhas. Com a orientação de bons profissionais, é possível incluir farelos e farinha mais nobres à dieta, como quinoa, amaranto, linhaça, farinha de coco, farinha de amêndoas. O pãozinho, a massa, o biscoito não

8 Jornal Design

Divulgação

Alimento para o corpo é alimento para a alma. Nessa edição especial do mês da mulher, a nutricionista Caroline Dalcin, da Santa Seiva, conta como uma boa alimentação pode favorecer a mulher moderna, que está sempre precisando de muita energia para poder cumprir todas as suas funções.

JD | A qualidade de vida é fundamental para um corpo e mente sadias. Quais são suas dicas?

JD | O que não pode jamais ser deixado de lado quando o assunto é viver bem? CD | Vejo quanto é difícil consumir a quantidade adequada de água no decorrer do dia. Chás, sucos, refrigerantes e chimarrão não substituem a água. No máximo, podemos aromatizar com os seguintes ingredientes: Hortelã, limão, laranja, pepino, melancia, morangos, anis estrelado, canela em pau, gengibre, sementes de cardamomo, flor de hibiscos. Pode-se combinar ingredientes e obter vários sabores agradáveis, refrescantes e nutritivos. A água é vida e fundamental para hidratar o organismo e eliminar toxinas. Pouca água desequilibra as funções naturais do seu corpo. Muitas vezes inchamos e travamos o metabolismo pelo simples fato de não consumir água.

Pense mais em si fazendo: Planejamento nas refeições; Prática de alguma atividade física que lhe dê prazer; Ingestão diária de frutas; Com relação às carnes, tente variar os tipos durante a semana e, de preferência, consuma apenas uma vez ao dia; Inclua gorduras saudáveis como coco, abacate, manteiga ghee, castanhas, cacau e Omega 3; No lugar de açúcar refinado, utilize açúcar de coco, demerara, mascavo, xilitol ou melado; Não consumir sucos artificiais; Não utilizar caldos e temperos industriais; Quer deixar de consumir algum alimento? Não compre, assim você não leva pra casa! (simples, mas funciona); Tome pelo menos dois litros de água ao dia; Antes de tomar o café da manhã, tome um copo de água com meio limão em jejum; Para quem gosta de um docinho inclua tâmaras no seu dia a dia; Inclua na sua dieta grão de bico; Inclua legumes e verduras nas principais refeições; Em relação a óleos para cozinhar, opte por óleo de coco ou ghee; Faça as refeições com calma. Seu organismo precisa deste tempo para processar os alimentos; Mastigue bem os alimentos; Opte por alimentos integrais; Evite alimentos refinados; Uma boa noite de sono é reparadora para se obter um bom dia em harmonia.


Estilo: você depende dele todos os dias

Divulgação

por Iva Vivan | Personal Hairstylist

0 8. 03

Quem você é, como você é, a opção de vida que você leva, como você vive ela, a forma que você se veste, o que realmente você assume. Comece nas coisas simples e necessárias do dia: o estilo de vida que você leva pode ser aconchegante, acolhedor e simples ou sem preocupações do dia a dia. Estilo de vida inclui o que se compra para a vida pessoal, para a casa, para o conforto e para o trabalho, que também é importante para definir seu estilo. Outro fator influenciável no estilo é: o que você veste e como se veste. Esse estilo é seu ou você copia? O estilo pessoal ou coletivo se reflete em todo o mundo, o estilo cultural, estilo político, estilo de vida, estilo de realizações que envolve sonhos, além de muitas outras direções que a nossa opção de estilo nos levará. Poderia-se ampliar o assunto e falar muito mais sobre outros fatores mundiais que podem interferir no estilo de cada ser humano, mas há somente um estilo que fará a diferença, aquele que nos traz realizações e

nos deixa feliz. Quando se fala em mudança de estilo, vem em mente vários fatores, sociais e econômicos. Ícones de grandes mudanças: · A violência e a agitação dos grandes centros urbanos trouxeram a mudança de estilo de vida e levaram pessoas para pequenas comunidades onde, a princípio, a vida seria mais calma e mais saudável. Porém, a mesma violência que há nas grandes cidades mudou o estilo de vida destas pequenas comunidades, que antes não precisavam de chaves, janelas trancadas, portões, grades e alarmes. Hoje adotados por um estilo de vida seguro, esses itens são quase obrigatórios, mesmo que esses cuidados nem sempre sejam garantia de segurança. · Alimentação: você é o que você come. Em prol da saúde, mudar hábitos alimentares, com refeições cor-

retas, alimentos saudáveis, mudança na preparação dos alimentos, desde a manipulação no plantio até a fonte de consumo, se necessário avaliação de consumo para certos alimentos e até mesmo o horário que eles devem ser consumidos. · Atividade física: nosso corpo não foi criado para ficar parado. Ele precisa estar em movimento. Correr de um lado para o outro o dia todo não significa muita coisa. O corpo precisa encontrar um tipo de atividade que cause prazer, bem-estar, alívio de tensões e principalmente atividade que goste de praticar; o melhor horário para essas atividades é aquele que você se sentir bem e o resultado será saúde e bem-estar. Se você busca melhorar seu estilo de vida em todos os sentidos, dê importância à forma como se alimenta, tire um tempo para relaxar o corpo, cuide da sua espiritualidade e trabalhe a sua mente. Priorize bons hábitos.

amor, garra, história. Jornal Design 9


Conflitos gerados pelas transformações do envelhecimento na mulher

Divulgação

por Eugenia Mª Ligoski | Enfermeira Pós Graduanda em envelhecimento e saúde do idoso

O processo de envelhecimento faz emergir sentimentos bastante ambivalentes em cada sujeito em cada mulher. A aceitação das mudanças físicas sentidas como perdas, principalmente da energia física e da capacidade locomotora de quando jovem, é dificilmente aceita. No entanto, também há ganhos. Daí a ambivalência da vivência do envelhecimento, ora visto como algo positivo, ora como algo negativo. Na maioria das vezes, as mudanças são sentidas como perdas. Conforme os anos passam, fica ainda mais clara a diferença entre as etapas da vida, o que permite apreender o sentido do envelhecimento para o sexo feminino, o que muitas colocam como algo negativo sendo um dos fatores a parte estética, a menopausa e a perda de capacidade reprodutiva. A feminilidade é, assim, muitas vezes, relacionada à maternidade, à constituição de uma família. Algumas valorizaram claramente a aquisição de conhecimentos como possibilidade viável para compensar outras perdas e sofrimentos que não podem ser evitados. Nesse caso, os ganhos advindos da experiência de vida são parte dos elementos que contribuem para que o envelhecimento seja sentido ao mesmo tempo como bom e ruim, já que as diversas perdas são consideradas negativas. Perdas e ganhos do envelhecimento da mulher realização ou sentimento de fracasso? O cotidiano da

10 Jornal Design

mulher comporta uma multiplicidade, uma riqueza de experiências que vão se organizando desde as mais precoces etapas da existência até sua vida adulta, comportando sentimentos opostos de realização e de fracasso. Os laços e relacionamentos são fundamentais para a constituição de sua identidade. Na maturidade e na velhice, há uma alteração de valor dos laços com os filhos criados, o casamento já constituído há muitos anos, ou desfeito e em consequência de uma introspecção maior no período da maturidade, os laços sociais se restringem. Contudo, continuam a ter grande significação para as mulheres. Na maturidade, há necessidade da mudança constante para se adaptar às transformações inexoráveis que ocorrem no ambiente, nas suas relações com os outros e em si mesmo. As mudanças vêm como uma nova configuração de atitudes, comportamentos e estilos de vida, necessários para a adaptação a esse novo período de vida. Projetos de vida: viver e permanecerem as mudanças, as renovações e as transformações são requisitos para se viver bem em todas as etapas de nossa existência, especialmente na idade madura, quando a mulher se depara com desafios mais intensos advindos do mundo exterior e de sua própria interioridade. Diante disso, os projetos de vida se constituem como meios para alcançar a “meta” da transformação na idade madura e permitem uma perspectiva de futu-

ro, de transformação de si própria e para adaptar-se à sua nova realidade. As experiências de alegria e sofrimento, diante das mudanças da maturidade surgem a partir da imagem que o espelho lhes revela, expondo as mudanças físicas na fisionomia e no corpo e depois, gradualmente, conferindo-lhes a desagradável sensação de não serem mais olhadas ou admiradas pelo outro, como ocorria quando eram jovens. Simultaneamente, é importante ressaltar para si mesma que o amadurecimento traz mais segurança, experiências e conhecimento, portanto, mais sabedoria. O envelhecimento traz também para muitas mulheres mais tranquilidade em relação ao mundo, em geral, e às pessoas, em particular. Originando ainda, para outras, realização profissional, familiar e social mais significativa e ainda atraindo olhares. Além dos projetos profissionais, de realização financeira, social, familiar, afetiva ou espiritual a mulher precisa dar atenção a si, às mudanças que seu corpo passa e aceitar, para que se tenha um enfrentamento mais simplificado. A partir da aceitação o que é inevitável para nós o “envelhecimento” é mais fácil de lidar com as transformações em um todo. A satisfação em projetos e sonhos dá sentido à vida, dando o desejo de viver e realizá-los, lidar positivamente com as transformações cada qual a sua maneira, sendo única e particular, superar suas limitações, buscar referências próprias, maneiras de viver, realizar-se na etapa do envelhecimento e em toda sua vida. Nesse sentido, a mulher é um ser singular e plural. Feliz dia da mulher!


Jornal Design 11


Postura e as Atividades da Vida Diária (AVDs) por Sinara Gnoatto | Profissional de Educação Física - CREF 003574-G/RS Postura pode ser definida como a posição que o corpo exerce no espaço, bem como a relação direta de suas partes com a linha do centro de gravidade. É a posição otimizada mantida com característica automática e espontânea, de um organismo em perfeita harmonia com a força gravitacional e predisposto a passar do estado de repouso ao estado de movimento. Para mantermos uma boa postura é necessário harmonia e equilíbrio do sistema neuromusculoesquelético. Funcionalmente, a postura pode ser considerada o conjunto de relações existentes entre o organismo como um todo, as várias partes do corpo e o ambiente que o cerca. A postura também é a expressão somática das emoções, impulsos e regressões, cada um refletindo, inconscientemente, no movimento exterior, na condição interior e na personalidade. Desta forma, a postura é considerada uma forma de linguagem, uma vez que o indivíduo se move assim como se sente. Segundo Tribastone (2001) a postura é resultante de três aspectos fundamentais e estruturais, geralmente integrados e sobrepostos: a postura mecânica, neurofisiológica e psicomotora, sendo o tônus muscular a base da acomodação muscular e a expressão das emoções e dos movimentos ou atitudes. A rotina feminina inclui a administração da vida profissional, da casa e dos filhos. Uma boa postura também é de fundamental importância para a qualidade de vida das mulheres quando realizam as Atividades da Vida Diária (AVDs), ou seja, lavar, passar, varrer, erguer objetos, segurar o bebê, etc. Levantar peso:

Lavar roupa e louça Ao lavar roupa ou louça verificar se o tanque ou a pia não são muito baixos. Deixar a roupa escorrer para que o peso da água não provoque dor nos ombros. Importante apoiar um dos pés num banquinho, inclinar levemente o tronco para frente, e contrair o abdome a fim de proteger a região lombar. Usar um varal em que o fio esteja um pouco acima da cabeça para não exigir muito esforço dos ombros e braços.

Erguer o bebê Ao levantar uma criança seguir as regras básicas de levantar pesos. Ao tirá-lo do berço, primeiro abaixar a grade, agachar ao lado do bebê e fazer o esforço com as pernas ao levantá-lo. Caso o berço não possua grade, contrair o abdome, inclinar um pouco o tronco (com a coluna reta) e trazer a criança próxima ao tronco, para depois erguê-la.

Dicas gerais • Não limpar a casa de uma só vez. Descansar entre os aposentos, evitando tarefas prolongadas e repetitivas; • Ao varrer o chão, encerar ou limpar embaixo dos móveis, ajoelhar ou flexionar os joelhos de forma que haja pouca inclinação do tronco, evitando assim sobrecarga na região lombar; • Cabos de rodos e vassouras devem ser compridos para facilitar a movimentação; • Para limpar janelas e paredes também utilize vassouras e rodos com cabos compridos para evitar alongar demais. • Manter a vigilância na postura de que forma que ela fique sempre ereta ao limpar o chão, passar roupa, torcer roupa, colocar objetos no alto dos armários, trocar lâmpada, passar aspirador de pó, lustrar móveis, fazer tricô, limpar vidraças, assistir a televisão, carregar sacolas, cuidar do jardim, etc. • Evitar sofás muito fofos e fundos, principalmente ao assistir televisão. Quando sentada, procure manter sua coluna bem posicionada utilizando uma cadeira que ofereça suporte à sua curvatura lombar (lordose).

Divulgação

A maneira correta para levantar pesos e volumes exige a flexão dos joelhos e aproximação do objeto junto ao corpo, agachando-se sem inclinar o corpo para frente. Deve-se contrair a musculatura abdominal, e com a coluna ereta utilizar a força dos músculos

das coxas e pernas para elevar o peso. Utilizando as articulações dos quadris, joelhos e tornozelos, pode-se atenuar a pressão e esforços sobre as delicadas articulações da coluna vertebral. Para locomover o objeto mantenha-o ainda próximo ao corpo, e se for colocá-lo no chão realize o movimento que utilizou para erguer o objeto (flexionando os joelhos, com a coluna ereta).

Mais saúde para você! Contato: 54 | 3055.4491 www.phantomacademia.com.br

12 Jornal Design


O sexo forte por Eduardo Jacques | Consultor e treinador comportamental

Divulgação

“Agora coloque um homem na rotina de uma mulher, cuidando dos filhos, tomando conta da casa, indo ao mercado de trabalho e ainda dando a atenção a pais, maridos e filhos. Ele não teria tempo de ser um notável em artes, política, negócios. Por isso, as mulheres que se sobressaem são em menor número: porque foram a vida inteira oprimidas por nós, homens.”

Dia 8 de março: Dia Internacional da Mulher. Na verdade, todo dia é dia da mulher, até porque o próximo século promete ser delas. Uma amiga minha costuma dizer que a mulher só não dominou o mundo ainda porque não escolheu “com que roupa vai à festa”. Brincadeiras à parte, a história mostra que a mulher aprendeu a domesticar os animais e descobriu a agricultura centenas de milhares de anos atrás. O homem, através da força física, se apossou dessas descobertas e exerceu o domínio sobre as mulheres, que passaram a ser consideradas o sexo frágil. Então, quem é mais forte: o homem ou a mulher? O número de homens notáveis nas artes, política, religião e mundo dos negócios é muito maior do que o número de mulheres nos mesmos aspectos. Mulheres incríveis são honrosas exceções. Nesse aspecto, os homens ganham em larga vantagem sobre pessoas que mudaram o mundo. Mas vamos olhar mais fundo: quem vive mais, o homem ou a mulher? A mulher vive em

média cinco anos a mais que o homem. Quem tolera mais a dor? Sem dúvida a mulher, que suporta a maior de todas as dores, a dor do parto. Sem falar em salto alto, depilação e tudo mais que inventam em nome da beleza. E não podemos esquecer que a natureza sempre premia o mais forte. Quem tem o direito de dar a vida? A mulher recebeu o dom supremo da perpetuação da espécie, provando a sabedoria da própria natureza. Agora coloque um homem na rotina de uma mulher, cuidando dos filhos, tomando conta da casa, indo ao mercado de trabalho e ainda dando a atenção a pais, maridos e filhos. Ele não teria tempo de ser um notável em artes, política, negócios. Por isso, as mulheres que se sobressaem são em menor número: porque foram a vida inteira oprimidas por nós, homens. Essa, sim, é a grande razão pela qual nós homens ainda temos a supremacia: o medo. O medo histórico que as impomos se refletindo ainda no empreendedorismo. Mulheres empreendem menos que nós homens

pelo medo de arriscar. Mas isto está mudando com o uso da inteligência emocional, outra característica que elas dominam. Quando penso em liderança, lembro sempre de minha mãe que liderava os filhos apenas no olhar, pois temos nelas os três grandes pilares da liderança: respeito, confiança e admiração. Quem de nós não faria tudo pela própria mãe? E olha que elas já nos deram duras incríveis, mas também nos deram colo e nos apresentaram o amor, outra especialidade feminina. Na minha vida, são cinco as mulheres que me ensinaram e ainda muito me ensinam a amar: minha mulher, minha mãe, minha filha e minhas duas irmãs. Cada qual, amo de uma forma diferente tornando se inspiração e dando sentido à minha vida. Portanto, por serem mais resistentes, por tolerarem mais a dor, por serem mais emocionalmente inteligentes, por dominarem melhor a intuição, por amarem com mais intensidade e ainda por cima carregarem o dom da própria vida: são, sim, o sexo forte.

Jornal Design 13


Rotina da beleza por Carine Bolzan Salin | Diretora de Vendas Independente Mary kay Nos dias de hoje, em que as mulheres desempenham vários papéis, a vida fica bem mais corrida e às vezes deixamos de lado alguns hábitos que estão diretamente ligados à estima. A rotina da beleza é um deles. Organize-se e crie a sua rotina personalizada, verá que se sentirá mais disposta e bonita, além de muito mais confiante. O primeiro passo é se conhecer, saber qual é o seu tipo de pele para poder usar os produtos adequados. Produtos certos fazem uma diferença incrível no seu visual. Para rotina diária, o básico é: - Pela manhã, lavar o rosto com um sabonete específico para o rosto e para o seu tipo de pele, aplicar o protetor solar e, depois, um hidratante. - A maquiagem vem depois desse processo, e vale a mesma máxima: escolher produtos de boa qualidade e adequados ao seu tipo de pele! Para maior durabilidade, pode-se usar primer e fixador de maquiagem; assim vai ficar linda até o final do dia.

Divulgação

- À noite, retirar a maquiagem (muito importante! A pele precisa ser limpa para absorver nutrientes. Dormir com maquiagem obstrui os poros, causa acne e outras infecções.) Para a área dos olhos utilize um demaquilante bifásico, livre de óleo, e no restante do rosto pode ser usado o mesmo sabonete utilizado pela manhã, ele vai remover a make e deixar a pele limpinha. Depois disso, o bom hidratante. Algumas dicas: - Pelo menos uma vez na semana, à noite, é importante fazer uma esfoliação no rosto, que vai minimizar a aparência dos poros, disfarçar as linhas de expressão e deixar a pele com aspecto mais liso e suave. - A hidratação deve ser feita em todos os tipos de pele com o produto adequado. Em peles oleosas deve-se utilizar hidratantes livres de óleo com textura leve, de preferência dermocosméticos. - O protetor solar evita o aparecimento de manchas, o câncer de pele e o fotoenvelhecimento. - Os produtos anti-idade deixam a pele com aparência mais jovem e firme! - Fique atenta a qualquer mudança na sua pele, e em caso de dúvidas, procure um profissional da área, o dermatologista.

CERTIFICADO DE AUTORIZAÇãO SEAE/MF N° 06/0320/2016.

Crie a sua rotina e fique linda e bem consigo sempre!

1 Viagem para Paris

com acompanhante

Quanto mais você se relaciona com a Unicred, mais pontos você ganha para concorrer a uma viagem incrível! Bento Gonçalves Rua José Mário Mônaco, 321 - Centro (54) 3451.5255 CONSULTE O REGULAMENTO NA SUA UNIDADE DE NEGÓCIOS. ESTA PROMOÇÃO tem vigência DE 01/09/2016 A 31/03/2017 E é RESTRITA a COOPERADOS DA UNICRED.

14 Jornal Design


Plena Fisioterapia, agora em novo endereço! Fotos Silvana Aibel

A vista do consultório é um dos destaques do novo endereço, sempre muito elogiada pelos pacientes.

Beirando uma década de muito empenho em prol da saúde e bem-estar de seus pacientes, a Plena Fisioterapia é o projeto de vida da profissional Andressa Bresolin. Ainda em 2008, entre pesquisas, cores, formas e estratégias, nascia uma marca cheia de conceitos. E que, ano após ano, se reinventam sem nunca perderem sua essência. O ano de 2017, em especial, já iniciou com boas novas. O novo endereço do consultório representa muito bem o cuidado que a fisioterapeuta dedica aos seus pacientes. Responsável pelo estudo e posicionamento de marca, Patrícia Chiela acompanha a profissional desde o início da sua carreira e reafirma a maneira de Andressa trabalhar que fundamentou o projeto. “A Plena Fisioterapia sempre teve como premissa realizar um trabalho próximo das pessoas, customizado e capaz de criar bons vínculos. Ela realmente se dedica às pessoas e se importa com cada pequeno resultado que o trabalho dela promove na vida dos pacientes. Esse novo momento consolida esse diferencial, em um espaço pensado para estar ainda mais perto de quem busca bem-estar e melhora na sua qualidade de vida, o que é cada dia mais crucial com a rotina de vida que levamos”, afirma Patrícia. O novo espaço, que leva a assinatura da arquiteta Patrícia Pasini, valoriza a beleza e funcionalidade em um conjunto. “Na arquitetura de interiores a beleza não é a única questão a ser levada em consideração: a funcionalidade dos espaços e a praticidade para o dia

a dia também devem ser pensadas. Para esse objetivo, adotamos um conceito de projeto contemporâneo, com linhas retas e espaços definidos a partir das atividades realizadas em cada área. A marcenaria sob medida foi fundamental para ocupar os espaços de forma inteligente e proporcionando um ótimo acabamento. O projeto luminotécnico garante uma iluminação funcional e limpa. Na recepção o destaque fica para a obra de arte que valoriza o movimento do corpo humano”, comenta a arquiteta. Resultado desse amor pelo ofício é o entusiasmo de quem acompanha a fisioterapeuta há oito anos. O senhor Valdir e a dona Maria Aparecida da Cruz fizeram questão de pontuar o sentimento por ela. “Temos a Andressa como uma filha. Além de uma pessoa maravilhosa, ela é uma excelente profissional. Muito dedicada, está sempre buscando se atualizar e não cansa de nos ensinar cada movimento que vai nos ajudar a levar uma vida muito melhor. Sempre estou indicando ela para nossos amigos. E o novo consultório ficou maravilhoso. É um espaço acolhedor, exatamente como ela é conosco”, ressalta o casal. A fisioterapeuta preza, a todo momento, pelo bem receber seus pacientes, pelo atendimento humanizado, mais próximo das pessoas e suas restrições. “Atendo famílias inteiras, criamos laços afetivos com cada um, é algo que vai além de um atendimento, e que acontece de forma natural. Isso é realmente o que eu amo!”, finaliza Andressa.

Dr. José Mário Mônaco, 227 Centro | Bento Gonçalves 54 | 3702.3732

Jornal Design 15


casa

Branco cheio de graça

Fotos Fernanda Fronchetti

Com espelhos, com madeira ou pontos de cor nos complementos, o clássico dos clássicos mantém sua supremacia

Nesse projeto da arquiteta Valeria Ferreira de Gasperi para um jovem casal, o foco foi a integração entre estar e cozinha. Com o mobiliário branco, buscou-se dar o máximo de leveza e harmonia entre os dois cômodos

Branco combina com tudo, tudo combina com branco. Com o olhar apurado da arquitetura, é possível imprimir estilos de A a Z tendo essa cor clássica como pano de fundo. Base do decor escandinavo, o branco contribui muito para a iluminação do ambiente e provoca uma sensação de limpeza e bem-estar. Nesse apartamento projetado pela arquiteta Valeria Ferreira de Gasperi para um jovem casal, por exemplo, o foco foi a integração entre estar e cozinha. Ela conta que o imóvel tem um tamanho excelente, mas a cozinha é pequena e integrada à sala. Com o mobiliário branco, ela buscou dar o máximo de leveza e harmonia entre os dois cômodos – que, na verdade, são apenas um. Segundo Valeria, o trabalho aqui foi

16 Jornal Design

obter interação sem interferência. “Neste caso, resolvemos trabalhar o branco com contrastes, usando a madeira e os móveis escuros para esquentar o ambiente, quebrando o frio que eventualmente possa resultar do branco como personagem principal”, explica. A ideia nesse projeto era conseguir um ambiente claro e jovem, porém menos minimalista e monótono. Para isso, foram utilizados recursos como um tapete geométrico na sala com desenhos em preto que cria um link com o sofá e poltronas. Valeria também indica a utilização de objetos e quadros contrastantes para quebrar a hegemonia do branco. “Trabalhamos muito com objetos móveis e tapetes com tonalidades fortes e desenho mais marcantes, para contrapor”, destaca.


Versão moderna O projeto da arquiteta Karina Guidolin coloca o branco como personagem principal na sala e cozinha integradas. É um apartamento num estilo contemporâneo, com uma metragem mediana e a proposta foi integrar toda a área social. A cozinha faz parte dessa área e fica como pano de fundo do espaço de estar. A ideia é um ambiente claro, integrado, mas com aconchego. O espaço é predominantemente branco e suas variações em off white, tanto no mobiliário sob medida como em alguns revestimentos como tapetes, sofás e persianas. “As pinceladas de madeira trazem o contraste necessário e o espelho acaba ajudando a dar amplitude e potencializando os tons sóbrios do ambiente. É um espaço que não cansa”, relata.

Foto oi biscoito

Leve a aconchegante

Casal eclético

Foto Gilmar Gomes

Foto Guilherme Jordani

O projeto da arquiteta Cláudia Pinto Gehlen foi desenvolvido para um casal de estilos e gostos ecléticos. Porém, quando envolve cores, eles são muito neutros, pincelando com acessórios as ousadias. Essa característica está estampada na forma como eles se vestem e agem. Por isso, para que os ambientes fossem agradáveis sem transmitir uma sensação de pesado, a opção pelo branco foi abraçada desde o início. “O branco é clássico e moderno, é elegante, brilha sozinho ou com combinações. No projeto, ele está composto com muito uso de espelhos, uma forma de refletir e acolher e aumentar o ambiente”, destaca.

Um casal que gosta de viajar e adora receber amigos e familiares encomendou da arquiteta Melissa Scalabrin um projeto com cenários e iluminações capazes de criar atmosferas variadas para momentos diferentes. O branco, nesse caso, traz a versatilidade. O mobiliário segue linha minimalista, retas com detalhes e suaves, pontuado por espelhos que transferem uma dinâmica especial ao local, pelo reflexo e continuidade que proporcionam. “A elegância desse ambiente se dá com o revestimento de placas 3D e uso de cores claras nos detalhes”, conta.

Jornal Design 17


O clássico branco por Margit Arnold Fensterseifer | Arquiteta

Gilmar Gomes

arquitetura que defende a ausência de ornamentos e de cores, privilegiando as formas e a luz, tem como bordão: “o menos é mais “). A tinta mais vendida no Brasil é o branco, até por ser normalmente a mais acessível. A maioria das cozinhas vendidas no país são brancas. As chapas brancas de BP (matéria prima para a minoria dos móveis sob medida ou modulados) são as mais utilizadas e por isso possuem menor valor de mercado e facilidade de aquisição. Pela grande procura, atualmente é possível encontrar chapas brancas em alto brilho, texturas de tramas e casca de ovo, perolizado, entre outras, mas sempre mantendo a tonalidade. Em alta atualmente está o off white, que é um branco com leve toque de bege, remetendo ao tom da porcelana antiga, do linho natural branco, do algodão, e que é muito elegante pois não permite a alta reflexão da luz, se comparada com os brancos puros. A utilização de cores nos ambientes depende de uma escolha correta nas combinações harmônicas, considerando também as atividades que serão desenvolvidas no local. Mesmo o branco, neutro, pode valorizar ou desvalorizar um espaço se utilizado de forma inadequada.

18 Jornal Design

tanto do sol como artificial, os espaços com excesso acabam sendo adornados por objetos coloridos ou contrastantes (caso da cozinha da foto, toda em BP branco brilho, onde o tampo escolhido foi um quartzo que mescla tons de marrom com pequenos filetes de branco). Nos espaços de higiene pessoal, como banheiros e lavabos, é preferida a escolha do branco por trazer amplitude a pequenas áreas, além de remeter à limpeza (a maioria das louças sanitárias produzidas são branco). Cor base, o branco, portanto, é o fundo que abraça os outros tons com composições de harmonia e leveza. Pela segunda, o branco é o preferido dos minimalistas (estilo de design e

Marcelo Donadussi

A cor branca é a união de todas as outras (cor luz) e, ao mesmo tempo, é a ausência de todo pigmento. Associada à pureza e à higiene, torna qualquer sujeira muito visível em uma superfície e é a cor da maioria dos uniformes de locais que manipulam alimentos e dos lençóis, por exemplo. É a cor das noivas, dos anjos, da neve e das nuvens, que conforme a incidência de outras, adquire tonalidade diferente. Portanto, existem muitos brancos, sendo que só os esquimós contam 79 deles. Ambientes exclusivamente brancos são os preferidos pelos profissionais de arquitetura e design. No entanto, por ser uma cor fria e que reflete muito a luz,


/girododesign

Mesa de centro Infinity | Memoir Pebolim, design de Alain Gilles para Debuchy by Toulet

Abajur Bend | Heal’s Divulgação

Relógio Clork | Puik Art

Poltrona Klara, design de Patricia Urquiola para Moroso

Mesa de café | Dwell

Jornal Design 19


Eduardo Benvenutti

Pórtico Ambientes Corporativos: há 18 anos transformando projetos com soluções inteligentes

Daiane Pegoraro e Luiz Carlos da Silva, sócios proprietários da Pórtico Ambientes Corporativos

A Pórtico Ambientes Corporativos iniciou suas atividades em 01 de março de 1999 atuando sempre no ramo de móveis para escritório, em uma área física de apenas 16 m². Seu sócio fundador, Luiz Carlos da Silva, com vasta experiência no ramo de móveis, abriu a empresa de pequeno porte, onde apenas a família trabalhava. Os primeiros anos foram de muita persistência e trabalho. O principal objetivo na época era manter a estrutura da empresa, pois entendia-se que, naquele momento, com o pouco investimento feito, deveria-se mostrar o melhor trabalho possível para um futuro próspero e reconhecedor. Situada numa pequena sala no centro de Bento Gonçalves, a empresa começou a crescer em área física e com um maior mix de produtos, ampliando assim as possibilidades de negócio, sem nunca perder o foco no mobiliário corporativo. Os clientes foram percebendo o trabalho sério e ao longo desses anos conquistou-se grandes empresas da cidade e região, para as quais até os dias atuais são fornecidos os produtos da Pórtico. “Este é um ponto do qual nos orgulhamos muito em razão de sempre mantermos uma diretriz alinhada

20 Jornal Design

quanto aos valores e a missão da empresa”, conta o fundador. Ao longo desses anos, construiu-se uma equipe muito dinâmica com foco na eficiência, entendendo-se que toda a solicitação deverá ser realizada com total empenho e dedicação, não importando o tamanho do negócio a ser realizado e sim a satisfação de ter oferecido a melhor solução com inteligência e eficiência. “Mantemos-nos muito próximos com nossos fornecedores, isso ocorre desde o projeto de uma nova linha, assim como padrões de cores e demais relevâncias, pois o início da cadeia precisa estar alinhado ao que o consumidor tem como necessidade para o seu dia a dia”. Com foco no cliente, a Pórtico Ambientes Corporativos se inspira em tendências em mobiliário nos grandes centros, assim como feiras do setor. Observa-se uma mudança de comportamento, seja em relação ao consumo como também em relação à expectativa do que se quer em um ambiente de trabalho. Isso dá diretriz para tornar o ambiente de escritório cada vez mais leve, onde possam estar inseridos outros elementos

“Ao longo desses anos, construiu-se uma equipe muito dinâmica com foco na eficiência, entendendo-se que toda a solicitação deverá ser realizada com total empenho e dedicação, não importando o tamanho do negócio a ser realizado e sim a satisfação de ter oferecido a melhor solução com inteligência e eficiência”. importantes como um padrão de cor agradável, iluminação adequada, uma cadeira correta ao seu biótipo, plantas e sem nunca deixar de lado a funcionalidade e sem perder a identidade do cliente. Cada ano que passou da empresa foi de muita comemoração e orgulho. Esses ingredientes levam para um futuro próspero e com a demonstração de muito trabalho pela frente. Um marco importante foram os 15 anos, quando se alinhou o posicionamento da empresa. A partir desta estruturação passou-se analisar mais as pessoas que fazem parte de todo este processo, isso vai desde fornecedores, equipe, clientes e influenciadores. A principal inovação foi nos tornarmos uma empresa flexível num todo, com foco no comportamento das pessoas. “Preocupamos-nos como o cliente se sente inserido dentro do seu ambiente de trabalho, tentar identificar qual a relação e importância que o usuário tem com sua cadeira de escritório e claro, nestes 18 anos de trabalho, através de nosso conhecimento de mercado poder alinhar e oferecer a melhor solução ao cliente”, conclui o fundador.


Silas Abreu

O branco nem sempre é frio e imparcial por Juliana Desconsi | Designer A escolha do branco nos ambientes é sempre atual, tendência que nunca se perde, e é justificada, entre outros aspectos, pela conhecida necessidade de ampliar e iluminar espaços, além de oferecer conforto e serenidade. A cor é muito valorizada no estilo escandinavo de decoração, que valoriza a estética minimalista e proporciona, por isso, uma simplicidade autêntica. Espaços rústicos, em estilo industrial também adotam a cor com o mesmo propósito. Cabe lembrar, contudo, que o branco pode diversificar-se em inúmeras gradações, apresentando diferentes possibilidades; o tom anda bem no clássico e também no moderno. Na composição com materiais naturais e formas orgânicas, como o caso de móveis em madeira, por exemplo, o branco é capaz de oferecer um ambiente clean sem muitos esforços. Além disso, a escolha por

ambientes minimalistas que valorizem a simplicidade pontua a tendência da preocupação atual com a origem dos materiais e recursos de produção e interesse dos usuários em conhecer os processos de fabricação. São experiências que se traduzem na arquitetura dos ambientes, nos interiores e decorações. A busca pelo essencial, em que a premissa do “menos” é muito bem vinda: menos materiais, menos química nas composições, menos desperdício. Além da premissa da atemporalidade, essa cor pode atuar como protagonista em ambientes, numa lógica monocromática, requisitando criatividade para harmonizar texturas diferentes; numa ideia de transmitir refinamento e elegância. Pode ser aplicado à cozinha, pela sua conotação com limpeza, mas também em banheiros e quartos.

WEEK RAFFELE PREÇOS IMPERDÍVEIS

APARTAMENTOS

*Box de Garagem Incluso Edifício Próximo à Rodoviária

1 DORM

2 DORMS

De R$ 193.500 ,00

De R$ 304.000 ,00

Por

Por

A PROMOÇÃO ESTÁ ACABANDO, VENHA ATÉ A RAFFELE E CONFIRA O PRESENTE QUE TEMOS NA COMPRA DE UM APARTAMENTO NO RESIDENCIAL LETÍCIA. Rua General Goes Monteiro, 394 . Sala 204 São Francisco . Bento Gonçalves - RS

CRECI 24.596 J

9 9945-0840

3702-2377

f raffeleimobiliaria raffele.com.br

I M O B I L I Á R I A Jornal Design 21


Novas oportunidades através do Design Estratégico por Marta Manente | Designer

Fotos Grupo Moresco

Sofá Nidus 2 lugares Empresa Starmobile Estofados

Sofá Nidus 1 lugar Empresa Starmobile

O design estratégico funciona como alavanca para destacar as empresas no mercado competitivo, obtendo excelentes resultados e melhores margens de lucro, além de potencializar o valor da marca da empresa. Um bom projeto garante competitividade no mercado através da imagem diferenciada, e é por isso que cada vez mais empresas procuram soluções em design para tornar seus produtos exclusivos. Na estratégia, o apelo estético é fundamental, porém para um projeto se destacar é importante ir além da forma atraente - funções diferenciadas, matérias-primas corretas, ergonomia, processos produtivos e até mesmo o custo adequado são características alia-

22 Jornal Design

das ao resultado do design industrial. Se inovações são possíveis no marketing visando melhorar a competitividade de produtos e empresas, o design como estratégia de marketing passa a ser uma escolha sensata. Design e marketing juntos tiraram diversos produtos da situação de commodities trazendo-os para um novo patamar de mercado. A inovação é a única forma de converter a mudança em oportunidades, destacando que ela talvez seja uma das maneiras de uma empresa prosperar, ou até sobreviver. Através do uso da ferramenta do design dentro das empresas é possível enxergar oportunidades onde a maioria vê apenas crise.


Projeto com maestria por Juliane Basso | Arquiteta

Fotos Jornal Design

A monotonia da cor pode ser contrariada pelas variações mais claras e mais fortes, como foi utilizado no sofá e nos revestimentos. Evidencia-se essa combinação principalmente na composição dos dois padrões Todeschini: o cinza sólido e o amadeirado delicadamente marcado, que junto aos demais elementos imprimiram unidade e harmonia. Quando os ambientes foram criados, o objetivo foi refletir a personalidade do cliente em um espaço cheio de contemporaneidade. Um espaço para “receber e acolher”. Por isso, as “pequenas grandes ousadias” no mix de elementos empregados “vestiu” o apartamento de maneira personalizada. Este projeto foi movido pela busca de um lugar especial, onde o essencial era a combinação de vários elementos que refletissem e estimulassem emoções, sentidos e memórias!

Um projeto nasce no momento em que o cliente apresenta o espaço e o arquiteto consegue ter a compreensão de interpretar suas necessidades e transformá-las num sonho! Assim iniciou-se esta obra. O espaço foi apresentado “cru”. Sem piso, forro ou qualquer outro elemento. O desafio de pensar o apartamento de Douglas, o “Douga10 Maestro Pifador”, do Grêmio, também foi de reunir parceiros como a Todeschini, que além de produtos exclusivos, oferece um atendimento de excelência e toda a atenção necessária aos pequenos acabamentos, e, é claro, a administração personalizada de Marcos e Andréia. A premissa conceitual deu-se a partir de um ponto fundamental: um morar dinâmico, que foi trabalhado através dos materiais, texturas, cores, iluminação, formas e movimento aplicados. A atmosfera sóbria dos tons de cinza combinados com o aconchego da madeira confere harmonia à proposta.

Marcos Portela e Andréia Dalmolin e a arquiteta Juliane Basso, sendo recebidos por Douglas

Rua General Gomes Carneiro, 130 54 | 3452.7373 | Bento Gonçalves Av. Therezinha Pauletti Sanvitto, 80 54 | 3215.3957 | Caxias do Sul Jornal Design 23


nossa obra

valorizando o conhecimento, unindo profissionais

Arquivo AEARV

Plano diretor deve ter mais clareza e nos próximos meses, culminará com a votação na Câmara de Vereadores. Atualmente, a nova versão do Plano está sob análise do Conselho Municipal de Planejamento (Complan), do qual a AEARV faz parte, contribuindo com o seu amplo conhecimento profissional. No dia 8 de fevereiro, representantes da diretoria, liderados pela presidente, a engenheira civil Daniele Artini Gujel Capellari, reuniram-se com a Mesa Diretora do Poder Legislativo Municipal, colocando o corpo técnico da AEARV à disposição para ajudar na interpretação do projeto quando o material começar a tramitar na Casa. A proposta teve uma excelente acoEm reunião no dia 8 de fevereiro, entidade colocou seu corpo técnico à disposição lhida por parte dos vereadores. do Poder Legislativo para sanar dúvidas a respeito do projeto do novo Plano Diretor O engajamento da Associação na formatação do novo Plano Diretor, Em termos de planejamento urbano, Bento Goncontudo, não é recente. Entre o final de 2015 e o priçalves vivenciará, ao longo deste ano de 2017, mais meiro trimestre de 2016, um comitê interno trabalhou um importante debate para a construção de seu mona análise das alterações propostas após a revisão delo de desenvolvimento para os próximos anos. Por conduzida pela UFRGS. As reuniões deram origem a um isso, sempre consciente de seu papel como entidade relatório que foi entregue à prefeitura, reunindo sugesrepresentativa de categorias que prezam pelo crescitões e questionamentos sobre algumas modificações mento ordenado e justo, a Associação dos Engenheiapresentadas, e com o principal objetivo de tornar o ros, Arquitetos e Agrônomos da Região dos Vinhedos documento mais claro e justo. Nos pontos elencados (AEARV) reforça os seus posicionamentos com relação como mais importantes a serem reavaliados, a abordaà revisão do Plano Diretor, que está em andamento e,

24 Jornal Design

gem inicial refere-se à migração do atual modelo do Plano Diretor, que é quantitativo e normativo, para um conceito qualitativo e subjetivo. Nesse caso, o risco da mudança sem a devida maturidade técnica, seria dar “margem a negociações desiguais e concentração de poder nas mãos do Ipurb”. Embora entenda que a proposta da UFRGS represente um grande ganho de qualidade espacial e urbanística, a AEARV pondera que a subjetividade poderia estender demasiadamente os julgamentos. A entidade sugere que haja um claro regramento básico, mas que abra – dentro de parâmetros pré-estabelecidos – a possibilidade de flexibilização para que os projetos tragam diferenciais que serão defendidos pelos profissionais responsáveis. Nesse formato, a prefeitura não deliberaria sobre os projetos, tarefa que passaria a ser desempenhada pelo Complan. Complan e Ipurb Para tornar mais neutro o trabalho do colegiado, a Associação também reivindica uma modificação em sua composição, tornando-a mais equilibrada. A nova formação teria três núcleos: um formado por representantes do setor público, outro constituído por entidades de cunho técnico e um terceiro que congregaria instituições do setor produtivo e comunidade. No que se refere ao trabalho do Ipurb, a indicação é de que o órgão municipal estabeleça um banco de dados informatizados e geocartografado, além de dispo-

nossa obra


nossa obra

valorizando o conhecimento, unindo profissionais

justiça, defende AEARV nibilizar para consulta pública as informações de maior importância de todos os processos em andamento. Com relação ao departamento, também é ressaltada a necessidade de que ele passe por uma reestruturação, para ter capacidade de absorver a maior carga de demandas do novo Plano, capacitando e, se necessário, ampliando a equipe que prestará o atendimento à população, para agilizar os procedimentos. Uma das preocupações levantadas durante a análise do comitê foi o fato de o regime urbanístico não fazer menção à proteção do patrimônio e à preservação ambiental. Sem essa referência local, prevalece o disposto na Lei Federal (Estatuto da Cidade). A AEARV questiona, ainda, qual foi o critério adotado na revisão do PD para propor o incentivo de atividade comercial no térreo das edificações da Zona Central, uma vez que as novas construções nesta zona já contemplam comércio no térreo. A medida vai na contramão do entendimento da entidade, de que é preciso descentralizar a cidade – a proposição, talvez, surtisse efeito mais positivo se fosse direcionada a outras áreas adjacentes à central, com propostas de densificação. Essa mudança é vista como positiva, pois cria um cenário propício para maior diversificação econômica e maior fluxo social, aumentando a segurança e a melhorando a vida da comunidade. Zoneamentos Em termos de zoneamento, um dos pedidos é o

nossa obra

de que as atividades permitidas em cada zona sejam claramente especificadas no novo Plano Diretor. As regras mais claras, tanto no que se referem a permissões como a restrições e incentivos, facilitariam o processo de aprovação de determinados empreendimentos, que poderiam enriquecer e qualidade urbana, e, por outro lado, eliminariam componente políticos que, eventualmente, pudessem pesar em decisões. No “Corredor Gastronômico”, que abrange ruas como a Herny Hugo Dreher, Xingu e Planalto, a AEARV salienta que, com base nas demandas apontadas pela prefeitura, o estudo da UFRGS prevê edificações de até quatro pavimentos na área (atualmente, são permitidos dois pavimentos). Para essa região, a entidade entende que o ideal é manter, a partir da praça Achyles Mincarone (onde fica a “Igreja Redonda”), a limitação dos dois pavimentos, trabalhando com um escalonamento para longe da praça, o que permite uma maior densificação, mas sobretudo mantendo uma diferenciação no que diz respeito ao mobiliário urbano, ao paisagismo, aos passeios públicos e cicloviários, garantindo uma nova percepção da paisagem urbana nesta zona. As chamadas Zonas Institucionais também ganharam atenção na análise da Associação, que solicita a realização, por parte do Poder Público, de um estudo de áreas que estejam subutilizadas e que possam ser desenvolvidas para uso da comunidade (parques, praças, escolas, creches), identificando a procedência pública ou privada. Como exemplo, são citados o Lago da Fasolo, a Reserva Dárvin João Geremia e a área do

Parque de Eventos. O documento elaborado pelo comitê contempla ainda o questionamento a respeito da real necessidade de se aumentar o perímetro urbano. O argumento utilizado pela AEARV, neste caso, é o fato de que, em 2005, um levantamento mostrava a presença de pelo menos 5.000 lotes vazios na zona urbana, o que não exigiria a sua ampliação, e sim, medidas no sentido de permitir a ocupação destes trechos já consolidados. Assim, seriam preservados locais mais afastados, evitando, inclusive, a necessidade de implantação de infraestruturas desnecessárias. Como exemplo destas situações, são apontadas áreas na Eulália, na Paulina e em São Valentim. Estacionamentos Por fim, o comitê interno da entidade aborda a questão das vagas de estacionamento, que, na visão dos profissionais da entidade, de uma forma geral, não devem ser restringidas ou regradas. No caso específico da região central, o incentivo de estacionamentos públicos concentrados, por sua vez, geraria determinados pontos de fluxo de veículos, que não afetariam a circulação geral central e gerariam conforto e segurança aos usuários, sem precisar circular inúmeras vezes pelas vias a procura de vagas. Assim, em benefício dos pedestres e da acessibilidade, os passeios públicos poderiam ser alargados e as vias também ganhariam melhores condições de circulação de veículos.

Jornal Design 25


Arquitetura comercial transforma empresas em espaços cheios de personalidade

Estrutura e design que fazem a diferença Bons exemplos para expressar o que os conceitos da arquitetura comercial significam na prática não faltam. A Clínica Vaccinare, de Bento Gonçalves, é um deles. Na recepção do estabelecimento, as arquitetas da Pulse Arquitetura promoveram uma verdadeira metamorfose de conforto e funcionalidade para os clientes. O objetivo do proprietário era proporcionar um espaço de espera e acolhimento mais confortável e moderno, após a identificação da necessidade de mudanças no ambiente para melhor re-

Contato: 54 | 3452.5877

26 Jornal Design

Arquivo Pulse Arquitetura

Responda rápido: entre dois estabelecimentos comerciais, você opta por aquele que tem uma aparência moderna, organizada ou por um pouco amistoso, desordenado, confuso e apertado? A resposta para essa questão é fácil, mas vem acompanhada de uma outra pergunta muito mais complexa: como transformar sua empresa deixando-a mais atraente para os clientes? A arquitetura comercial é a palavra-chave. Atualmente, os projetos corporativos são elementos fundamentais para quem busca diferenciação no mercado e melhor visibilidade para a marca. Além de alinhar as instalações ao posicionamento estratégico e de comunicação, a arquitetura comercial é uma das maneiras de ampliar os rendimentos e refletir a personalidade da empresa. A Pulse Arquitetura, comandada pelas arquitetas Fabiana Ruaro e Juliana Pereira, é especializada nesse segmento – e uma aliada das empresas na geração de resultados positivos. Em busca das melhores soluções arquitetônicas para cada negócio, as profissionais trazem um novo olhar para os espaços corporativos, além do comprometimento com

os objetivos e necessidades de seus clientes. A base de cada projeto começa com uma análise que vai muito além do briefing. Em conjunto, há uma metodologia própria para concepção do espaço, bem como a sinergia essencial para tratar com parceiros e fornecedores. Todas essas etapas permitem ao escritório bento-gonçalvense transformar ambientes em espaços cheios de significado e personalidade, capazes de atrair um público qualificado. Além disso, as arquitetas seguem preceitos de uma arquitetura comercial eficiente: com um planejamento financeiro apurado e cronograma de execução da obra alinhado às expectativas dos clientes. Tudo isso para otimizar o tempo disponível e aumentar os resultados futuros – são eles que avalizam o investimento, que certamente se reverterá em vendas ainda mais assertivas. ceber os clientes. Diante desse desafio, investir em estrutura e design fez toda a diferença. Foram quatro dias de reforma em uma área de 22,70m². O primeiro ponto foi renovar o espaço de atendimento, preservando as características da clínica. Foram observadas também a necessidade de ampliar a iluminação e de remodelar o balcão, conferindo aconchego para quem chega e praticidade para os colaboradores. Por se tratar de um estabelecimento ligado à saúde, os materiais utilizados foram escolhidos pensando na manutenção futura e na adequação ao tipo de trabalho, no caso, uma clínica de vacinação. “Sempre em uma reforma o

Contato: 54 | 3125.0844

objetivo é planejar e escolher bem os tipos de materiais que devemos usar. Eles precisam ser resistentes e de fácil manutenção”, pontuam as arquitetas Fabiana Ruaro e Juliana Pereira. Nas paredes da recepção, foram usados painéis em MDF da Linha Arauco na cor azul, que representa a identidade visual da empresa. Outro trabalho importante foi o de setorização dos espaços: os folders das campanhas de vacinação ganharam localização mais atraente, organizada e convidativa à leitura; e o local para café e água ficou mais acessível aos clientes. Também foram trocadas as poltronas e o piso passou a ser um laminado ma-

Contato: 54 | 3459.1334

deirado, de fácil limpeza. Já a iluminação recebeu cuidado extra porque afeta diretamente a rotina da clínica. “A maioria das salas comerciais possuem pé direito alto, então utilizamos um artifício muito funcional: pintamos o forro e as paredes até uma altura desejável em cores mais escuras, com isso temos a sensação de um forro mais baixo. Também utilizamos perfilados para fixação de placas de LED, o que garantiu melhor iluminação”, explicam as arquitetas. O resultado agradou tanto que em breve mais cômodos da clínica serão renovados com projetos únicos da Pulse Arquitetura.

Contato: 54 | 3454.3909


ExpoBento avança na comercialização de espaços para edição de 2017 disponíveis para comercialização e já adiantar a negociação, garantindo sua participação, podem contatar pelo fone do CIC-BG, entidade promotora da feira (54. 2105-1999) ou pelo e-mail expobento@expobento. com.br. Outras informações estão disponíveis em www. expobento.com.br

Veja cinco razões para participar da ExpoBento 2017:

Foto: Jeferson Soldi

- Sua marca na vitrine: durante onze dias de feira, seus produtos serão conhecidos por mais de 200 mil pessoas, todas elas consumidoras em potencial.

Quem quiser aproveitar as oportunidades de fazer bons negócios expondo seus produtos e serviços na maior feira multissetorial do Brasil ainda está em tempo – a ExpoBento avança na comercialização dos espaços para sua 27ª edição, que ocorre de 08 a 18 de junho no Parque de Eventos de Bento Gonçalves. A meta é, mais uma vez, reunir cerca de 450 expositores de diversos segmentos, ofertando ao público – mais de 200 mil pessoas – uma variedade superior a 30 mil itens para compras. “Estamos trabalhando de forma intensa para garantir aos visitantes a diversidade de atrações pelas quais a ExpoBento é reconhecida e está consolidada como encontro de negócios, repleto de boas alternativas para toda a família”, avalia o diretor de comercialização, José Carlos Zortéa. Para este ano já estão confirmados os tradicionais Salão Automotivo, contemplando concessionárias autorizadas de marcas nacionais e importadas na exibição de lançamentos do segmento; o Espaço Vinícola, com tradicionais fabricantes oferecendo premiadas bebidas para degustação e aquisição; o Salão do Imó-

vel, com ofertas imperdíveis para compra e venda e a Agroindústria, trazendo os sabores típicos do interior. A ExpoBento também exibe os destaques do mundo da Moda, com um nicho especialmente preparado para mostrar as novidades em vestuário, calçados e acessórios para toda a família, e a área de Variedades, com um mix diversificado para todos os tipos de interesse. Para repor as energias depois do passeio, ou curtir um momento especial com a família e os amigos, a Praça de Alimentação disponibiliza em uma estrutura confortável e acolhedora restaurantes e lanchonetes com deliciosas opções gastronômicas. Já os pequenos podem aproveitar o divertimento ilimitado na Recreação Infantil, espaço rico em opções de lazer, com garantia de segurança e tranquilidade também para os pais. O visitante pode, ainda, conhecer o trabalho de diversas entidades e empresas, bem como os principais expoentes dos segmentos da Indústria, Comércio, Serviços e Agricultura – estabelecendo valiosos contatos que podem render promissores negócios. Os interessados em conhecer os espaços ainda

- Visibilidade e networking: durante a ExpoBento você concretiza negócios e, ainda, prospecta parcerias, uma vez que estará em contato com um número muito grande de pessoas – ou seja, futuros clientes que já conhecerão sua marca na hora de tomar a decisão de compra. - Oportunidade extra de fazer boas vendas: em vez de fechar sua loja no período da noite, nos fins de semana e feriados de junho, aproveite esse tempo precioso para interagir com os clientes e fazer boas vendas. Participar da ExpoBento é uma oportunidade extra de faturar. - Segmentação de interesse: você pode posicionar sua marca em áreas específicas e tematizadas do espaço de exposição, de acordo com o produto ou serviço que comercializa. Isso aumenta a assertividade dos negócios: ofereça ao cliente aquilo que ele procura. - Estrutura diferenciada: a ExpoBento recebe expositores e visitantes em um parque de eventos coberto, climatizado, bem sinalizado, seguro, com infraestrutura confortável e área de estacionamento privativa. Assim, você pode dedicar sua atenção exclusiva aos negócios.

Jornal Design 27


estilo

Belas e das biras! Membros da confraria Beer&Rock, elas garantem para si o prazer de sorver uma boa cerveja independente de companhias masculinas

Fotos Ana Carolina Azevedo

A chef Catherine está sempre empolgada pensando não apenas na harmonização, mas em incorporar a cerveja em suas receitas.

Não é sobre criar versões femininas para a cerveja, com rótulos cor de rosa e sabor suavizado. É sobre o direito de beber de igual para igual ou, de ser uma grande precursora no ensino da cultura cervejeira, como Kathia Zanatta, a primeira brasileira formada Sommelier de Cervejas e uma das fundadoras do Instituto da Cerveja no Brasil. É um contrassenso masculinizar um universo que remonta à antiguidade e onde era uma tarefa delas produzir a cerveja da família, tanto quanto o pão. Aos poucos e muito recentemente, as mesas de bar e confrarias vêm ganhando um percentual mais relevante de mulheres que buscam o prazer de sorver uma boa cerveja independente de companhias masculinas. Foi como aconteceu com as amigas Catherine Tedesco, Manoela Vinhas e Paula Pitta Pinheiro, membros assíduos da confraria Rock&Beer. Já são três anos dividindo brindes e o processo todo é levado a sério, com apostilas, atas e certa dose de estudos sobre as diferentes correntes cervejeiras mundo afora. Atraída pela alquimia dos sabores, a chef de cozinha Catherine

28 Jornal Design

se diz fascinada pelas incontáveis nuances de sabor e aroma que o mundo da cerveja oferece. “Estou sempre empolgada pensando não apenas na harmonização, mas em incorporar a cerveja nas minhas receitas”, conta. Também atraída pelos sabores, Manoela garante que as meninas são boas bebedoras – da pilsen às altamente lupuladas. Embora admita que a maioria das mulheres prefere cervejas mais leves, ela conta que já existe um público feminino de paladar mais crítico para produtos artesanais e que o mercado deve se preparar a respeito. “Há uma lenda de que existem cervejas para homens e para mulheres. Esqueçam isso. No nosso grupo, nunca foi escolhida uma cerveja de menos teor em função das meninas”, pontua. Mesmo alguém que comece com zero intimidade com esse universo – como Paula, que bebeu refrigerante no primeiro encontro da confraria – logo se envolve pelas possibilidades do mundo cervejeiro. A confraria Rock&Beer já tem mais de 40 degustações com ficha técnica. É um prazer muito envolvente.

Paula bebeu refrigerante no seu primeiro encontro da confraria, mas logo se envolveu com possibilidades do mundo cervejeiro.

Manoela conta que já existe um público feminino de paladar mais crítico para produtos artesanais e que o mercado deve se preparar a respeito


Maria Cevada Há quatro mil anos, as mulheres cervejeiras eram consideradas pessoas especiais, quase deusas. Entre os vikkings, somente elas podiam produzir cervejas, mas na sociedade moderna os papéis se inverteram quando se passou a acreditar que a habilidade comercial era uma característica masculina e que as mulheres não tinham capacidade para se adaptar às novas tecnologias para a produção da cerveja. Somente muito recentemente é que elas voltaram a ocupar os espaços cervejeiros – como consumidoras exigentes, a exemplo

de Catherine, Manoela e Paula, e como formadoras de opinião, como a criadora do blog Maria Cevada, Amanda Henriques. Primeiro, ela se tornou uma bebedora estudiosa, sempre se cercando de conhecimento sobre cada novo rótulo provado. Em 2013, ela criou o blog Maria Cevada e depois buscou se especializar com o curso de sommelière do Instituto da Cerveja. Ela adora harmonizar com sobremesas e, normalmente, prefere cervejas fortes e envelhecidas, como Sours e Saisons.

Harleys e cevas em Carlos Barbosa Para os apaixonados por cervejas artesanais e/ou motos, Carlos Barbosa recebe a segunda edição do Harley’s Day, onde as potentes motos dividem espaços com as melhores cervejarias artesanais da região. Vai ser no dia 18 de março, no Parque da Estação de Carlos Barbosa. Em caso de mau tempo, fica transferido para o dia 08 de abril. Chopp artesanal da Barley, Solerun, Condessa, Jimmy Eagle Brewery, Leopoldina e Cervejaria Heilige. Comidinhas de rua do Estação Blauth, Le Petit Sablé, XPicanha Carlos Barbosa, Café di Barba, Sushiame. E, para embalar essa combinação, shows com as bandas Blue Label, Voz do Brasil, Destilaria Corleone e Banda Hands of doom.

CERVEJAS ARTESANAIS E IMPORTADAS PIZZA MASSA FINA E CROCANTE KITS PARA PRESENTES CHOPP PARA FESTAS E ANIVERSÁRIOS

Basilico Casa Gourmet

basilicocasagourmet

Matriz Bento Gonçalves Rua Ramiro Barcelos, nº 324 - Centro Telefone: (54)3701-0240

basilicocasagourmet.com.br

Filial Carlos Barbosa Rua Buarque de Macedo, nº 4192, loja 02 - Centro Telefone: (54)3461-4216

Jornal Design 29


O que apostar no inverno 2017 por Gabriela Francio | Assessora de Moda

Mangas extralongas Grandes marcas brincaram com o comprimento das mangas, mas foi com os parisienses que a febre bombou. Designers mostraram sua maneira de trabalhar as mangas compridas até passarem o comprimento das mãos. Streetwear chic Sai o excesso de decoração que tem dominado a pauta da moda das últimas tempora-

30 Jornal Design

das, entra o streetwear oversized que ganha roupagem luxuosa graças aos materiais, acabamentos e interpretações. Destaque para os hoodies e calças oversized, camisetas cropped ou não com frases de efeito. Grunge Menos próxima do grunge Nirvana e mais perto do high fashion, bem composto, feminino e romântico, com xadrez, sobreposições com vestidos soltos e saias longas sem acabamento ou com barras assimétricas. Puff Mais um inverno forte para as puff jackets, as tradicionais jaquetas muito vistas nos esportes de neve que, nas passarelas, ganham versões com toques mais urbanos para as ruas. As novas versões trazem diferentes cortes, materiais e acabamentos. Vermelho sangue e azul empoeirado Um clássico da cartela de cores do inverno, o vermelho vem mais profundo e queimado nesta estação, esquentando looks com shapes e estilos variados, desde streetwear underground até peças mais eleganetes. O azul claro empoeirado também se consagrou como uma das cores mais relevantes da temporada em Paris.

Grafismo Estampas e desenhos com efeito gráfico apareceram em muitas passarelas e de maneiras diferentes. As marcas usaram efeitos ópticos, cores e combinações de peças para provocar um efeito, seja com listras, faixas ou círculos. Foco no pescoço Temporada forte para o pescoço, que ora aparece super coberto e embrulhado por cachecóis ou maxi golas, ora à mostra, decorado por  acessórios que vão desde gargantilhas minimalistas a lenços delicados. Lamê e veludo molhado Glamour puro com o lamê neste inverno, que aparece em variações que podem ser usadas à noite ou de dia, com jeans e outros complementos casuais. Destaque também para o brilho e a textura do veludo molhado, que deixam tudo mais luxuoso e com movimento molenga charmoso. Decote deslocado O shape propositalmente deslocado e   m golas e decotes traz essa ideia de roupa fora do lugar, numa atitude displicente e despreocupada que dá todo o charme ao look.

Divulgação

As grandes marcas internacionais já desfilaram suas coleções de Outono/Inverno há quase um ano nas Semanas de Moda, porém, agora que estação mais gelada do ano está se aproximando aqui no Brasil, nós consumidores, começamos a nos perguntar: o que irá bombar? Quais são as tendências? O que encontrarei nas lojas e vitrines? Para saciar essas dúvidas, separamos uma lista com alguns itens que, por tanto se repetirem nos desfiles de marcas como Prada, Armani e Balenciaga, podem ser consideradas tendências do nosso inverno. Confira:


Vízia Óptica lança as tendências da temporada Divulgação

O verão está chegando ao fim e a chegada do outono nos motiva na busca pelo que será tendência nos meses frios do ano. No ramo ótico, a Vízia Óptica faz questão de lançar aos seus clientes, em primeira mão, todas as informações:

Lentes multicoloridas: Não basta ser espelhada, tem que ser colorida! Em duo de tons contrastantes ou simulando as cores do arco-íris.

Redondos: Os redondos maiores são sinônimo de elegância e sofisticação. Além de ficarem lindos, são uma boa opção para proteção contra os raios ultravioletas do inverno.

Nude e rosé: são o novo pretinho básico! O look é superchique! Qualquer look associado a um acessório nessas cores fará sucesso no outono/inverno.

Ponte dupla: quando se pensa que não há mais o que ser criado em termos de estilo aviador, os designers surpreendem e surgem com detalhes de ponte, aros que combinam metal e acetato e muito mais.

Gatinho: O modelo chega chegando! Com frontais que ganham prolongamentos extras em cores diferentes ou da mesma cor, simulando sobreposição de camadas. O modelo gatinho, além de lindo, levanta o olhar deixando o rosto mais alegre.

Hexagonal: Depois dos óculos com lentes redondas, quadradas e de coração, o Ray Ban hexagonal, que foi lançado no auge do movimento artístico Pop Art, por volta dos anos 1960, voltou com tudo para ficar. A união do retrô com a forma geométrica complementa os looks com originalidade.

Jornal Design 31


A Dente de Sabre, tradicional empresa de uniformes de Bento Gonçalves, agora contará também com roupas e acessórios para a prática de ballet. “Atendendo aos pedidos dos pais, passamos a atender os estudantes também com roupas diferenciadas para dança. Aumentando nosso compromisso e responsabilidade ao público da dança, mantendo a qualidade já adquirida e buscando melhorar sempre, com mais parceiros e muita dedicação aos nossos estudantes e dançarinas. Aguardamos a visita para conhecer a coleção”, finaliza a diretora Simone. Trav. Luiz Faraon, 50 Fone: 54 | 3452.3110

32 Jornal Design

Fotos Jornal Design

Ballet com estilo e conforto


Amora Sabores Especiais: amor nos detalhes, carinho nos ingredientes

Arquivo Amora Sabores Especiais

Um lugar cheio de charme, com amor em todos os detalhes e carinho em todos os ingredientes: este é o Amora Sabores Especiais. Com um cardápio que prioriza ingredientes funcionais, integrais, sem lactose e sem glúten, a casa oferece opções equilibradas tanto para lanches quanto para jantar, com direito a sobremesas cheias de sabor e sem culpa. Além disso, todas as quintas-feiras e sábados, o local também oferece almoço ao estilo bistrô.

Funcionamento: De segunda à sexta, das 15h às 23h Sábados, das 14h às 19h Almoço nas quintas e sábados, das 11h45 às 14h Temos tele-entrega: 54 3702 3519

Outro destaque do cardápio são as bebidas: sucos, smoothies, suchás e shakes vitaminados, todos feitos com frutas e insumos naturais, cuidadosamente selecionados. E para quem quiser harmonizar os pratos, o Amora dispõe de vinhos, espumantes e cervejas artesanais. Para completar, o Amora pode ser cenário para eventos fechados, como Chá de Fraldas, Chá de Lingerie ou aniversários. Seja qual for o evento, as meninas providenciam um cardápio totalmente personalizado, funcional e festivo.

Avenida Planalto, 816 54 | 3702.3519 @amorasaboresespeciais Amora Sabores Especiais amora@amorasaboresespeciais.com.br

Jornal Design 33


Fotos Divulgação

Comodidade é o que oferece a Opção Personal Glasses a você

34 Jornal Design

um serviço personalizado e diferenciado nos horários em que lhes for mais conveniente, sem precisar enfrentar trânsito e estacionamentos lotados. A escolha dos óculos fica muito mais fácil com ajuda de amigos e familiares”, complementa Jéssica. A empresa trabalha com diversas marcas como Rayban, Vogue, Guess, Guess By Marciano, HB, Oakley, Difaty Glasses, Secret, além da parceria com laboratório multinacional para a fabricação das lentes. “O atendimento em domicilio conta com horários facilitados, incluindo noites e finais de semana. A empresa possui ainda convênios com entidades, empresas e escolas,” finaliza a diretora.

Contato: 54| 99688.6252

Foto Emerson Ribeiro

A correria do mundo moderno impôs diversas mudanças no estilo de vida das pessoas. A falta de tempo, o trânsito caótico, entre outros fatores, são sempre as principais justificativas para que deixemos de realizar várias atividades, seja nas áreas pessoal, profissional e familiar. Diante dessa realidade, é comum buscarmos soluções que facilitem nossas vidas e tragam comodidade, conforto e bem-estar. Pensando nisso, a Opção Personal Glasses foi criada, com o objetivo de levar a ótica até você, fazendo com que se economize tempo e dinheiro. Jéssica T. da Rosa é a desenvolvedora do projeto e a técnica em ótica responsável, formada em administração pela Ulbra, especialista em gestão comercial pela Fundação Getúlio Vargas - FGV e mestranda em marketing estratégico pela Universidad de Ciencias Empresariales y Sociales - UCES em Buenos Aires. Busca sempre o aprimoramento e a excelência no atendimento com sua equipe, onde juntas somam mais de 30 anos de conhecimento no ramo ótico. “Cada vez mais, os clientes preferem esse tipo de atendimento, a fim de ter


Dicas do chef da QPalato O restaurante QPalato além de oferecer pizzas à la carte, também oferece pratos elaborados, perfeitos para curtir a noite à dois, ou em família ou entre amigos. Com exclusividade para o Jornal Design, o chef Edi Ressler juntamente com a Sommelière Cristina Franzen, mostram alguns pratos seguidos de suas harmonizações.

Sorvete de Pistache, sobre polpa de manga Harmonização: Espumante Chandon Passion Rosé Demi Sec Vinícola: Chandon | País: Brasil

Pizza agridoce de calabresa, com borda de Catupiri Harmonização: Vinhos Do Lugar Cabernet Franc Vinícola: Dal Pizzol | País: Brasil

Entrecot grelhado com risoto de açafrão, palmito pupunha e legumes Harmonização: Don Laurindo Reserva - Ancellotta Vinícola: Don Laurindo | País: Brasil

Cardápio variado para todos os gostos Ambiente aconchegante, romântico e familiar Referência em bom atendimento Ótima pontuação no TripAdvisor Localização calma com estacionamento próprio Ambiente seguro e monitorado funcionamento com portas fechadas Adega climatizada Serviço de transfer - consulte disponibilidade Contamos também com um ambiente exclusivo para eventos privativos, com capacidade de até 26 pessoas Arquivo QPalato

Picanha de Cordeiro ao molho de abacaxi e pimenta. Arroz e batatas rústicas Harmonização: Cava Negra – Malbec Vinícola: Bodega Barberis, Los Sauces, Guaymallén, Mendoza | País:  Argentina

Salada Caprese: tomate e Mussarela de Búfala Harmonização: Miolo Seleção Chardonnay / Viognier Vinícola: Miolo | País: Brasil

Por que visitar a Q Palato?

Costela grelhada ao molho reduzido de balsâmico acompanhado de risoto de quatro queijos Harmonização: Vinhos Pizzato - Merlot Vinícola: Pizzato | País: Brasil

Jornal Design 35


Ovelha Café Literário: prevejo bons momentos Estou radiante com mais uma chance de botar meu livrinho de baixo do braço em Bento Gonçalves e desfrutar demoradamente de suas páginas sorvendo um espresso ou, quem sabe, no aproximar do inverno, uma grande xícara de capuccino. Tenho livros a terminar e outros a minha espera e já prevejo sábados a fio sentada no Ovelha Café Literário, que nem abriu ao público, mas já ganhou um cantinho do meu coração.

www.culinarismo.com.br /culinarismo @blogculinarismo

Tive a honra de ser recebida para uma prova antecipada das delícias que ali serão servidas e posso garantir: é de adoçar qualquer dia amargo. O lugar vai dividir espaço entre cafés espetaculares e tortas apaixonantes. Serão cinco tipos diferentes de grãos em quatro preparos distintos. Coisa de especialista: espressos, passados em aero press, na prensa francesa e na Hario V60, com direito a balança de precisão para o pó

de café e água na temperatura exata. A temperatura da água, aliás, é uma preocupação que acompanha a qualidade dos grãos. São grandes cafés com precisão no preparo. E segura o coração porque há grandes tortas, sanduíches, bolos e donuts para acompanhar. Tudo com produção própria, até o doce de leite usado nos preparos. Para dias de moderação, também haverá pães integrais e saladas de fruta. Ana Carolina Azevedo

O Ovelha Café Literário abre as portas ao público dia 14 de março: de terça a sexta, das 10h às 20h. Aos sábados, das 8h30min às 18h com brunch americano e aos domingos das 14h às 18h.

36 Jornal Design


E ainda, a partir desse mês, o Armazém das Conservas conta um uma novidade: o Cartão Fidelidade voltou! A cada R$ 30,00 em compras você ganha um selo, ao completar o cartão você ganha R$ 30,00 em produtos da loja. Venha nos visitar!

Divulgação

O tradicional Bacalhau às Natas ganha um sofisticado toque de amêndoas com a sugestão de preparo do Armazém das Conservas. Uma receita simples, porém deliciosa. Convide os amigos e arrisque-se. Mas antes disso, dê uma passadinha no Armazém das Conservas, pois é la que você vai encontrar a maioria dos ingredientes desta receita. Bacalhau em lascas, queijo parmesão de vários tipos, pimentas, noz moscada e outros temperos, amêndoas laminadas, ou outra castanha, caso queira efetuar alguma substituição. Para a salada, palmito, aspargos verdes e alcachofras marinadas. E quem sabe, um delicioso vinho da região para acompanhar.

Ana Cris Photo

Bacalhau às natas e amêndoas do chef

Receita: Bacalhau às Natas e Amêndoas 1 kg bacalhau desfiado 2 cebolas roxas médias 2 dentes de alho 4 batatas médias 1 talo de alho poró 500gr de nata 100g de leite de coco 1 ovo 50 gr queijo parmesão Coentro (opcional) Noz moscada Sal e pimenta Azeite de oliva Azeitona preta Modo de preparo Demolhe o bacalhau em água até o sal ficar a gosto, cerca de 24 horas

Em uma panela coloque o azeite, frite o alho, cebola, o alho poró. Em seguida, coloque o bacalhau e deixe dourar. Após adicione as batatas cortadas em cubos ao bacalhau, acrescente o coentro, a seu gosto, juntamente com as natas e o leite de coco. Misture tudo, tempere com sal (se necessário), pimenta e noz moscada. Bata um ovo inteiro e pincele o bacalhau, espalhe o parmesão e as amêndoas laminadas por cima e decore com azeitonas pretas. Coloque para gratinar no forno durante 30 minutos aproximadamente. Rendimento 6 porções.

Horários de Atendimento: De segunda a sexta das 9h às 11h45min 13h30min às 18h45min e aos sábados das 8h30min às 12h Guilherme Fasolo, 1013 Bairro Maria Goretti | Bento Gonçalves - RS 54 | 3452-3031 / 9903.3411 Oferecemos tele-entrega! armazemdasconservas@hotmail.com Armazém das Conservas

Jornal Design 37


Sociais Arquitetos e designers de interiores foram recepcionados por Rejane e Luísa na Artelana, para conhecer o sistema “Power View” da Hunter Douglas

Caroline Cusin e Leonardo Cury aproveitando a noite agradável com a bebê Alice

Daniela Ferrara e Diego Bertolini, no lounge do Ibravin durante o Jantar Sob as Estrelas

Laudir Piccoli, Juliano Frizzo e Jordano Zanesco, no espaço da Expobento no Jantar Sob as Estrelas

Abraçaí e Giordani Turismo convidam a embarcar nesta viagem solidária! Adquira seu ingresso pelo telefone 54 3453.3355

Gabrielle Gazzana Camerin e a mamãe Susan, já garantiram o passeio mágico da Lilica e Tigor Bento Gonçalves

Ananda Pooli e Morgana Forti com a chef que assinou o jantar do Amora, Idana Spassini

Fotos Jornal Design

Foto Silvia Tonon

Gilberto Durante, secretário de Turismo, João Antônio Leidens, presidente do Segh e Dirceu Scottá, do Ibravin

Os arquitetos Lisiane Poletto, Daniel Denicol e Alexandra Nicolini, da equipe Studio Alenicolini

38 Jornal Design Design Serra 24,5x6 .indd 1

20/01/2017 09:55:55


Cleber Brauner Photography

Cleber Brauner Photography

Natana Fontes Fotografia

Gustavo, Patrícia e Alexandre Mondadori comemorando os três anos da princesa Luíza

Marli Silva e João Pedrassani radiantes no dia do sim! Muitas felicidades ao casal

Marli e João recepcionaram os convidados no Clube Caça e Pesca Santo Huberto

Aidana, Tula e Débora Czarnecki com Natal De Barba comemorando os 20 anos da Horos

Renan Piccoli recebendo César Batista e Raquel W. Moura, na Dell Anno

Dione e Daniela Zaccaron da Zaccaron Alimentos no Jantar Sob as Estrelas

César Augusto Chies, Andressa Tonini, Lediane Scottá e Dirceu Scottá brindando ao primeiro Dal Pizzol Day Festival

Daniel Scottá e Carla da Costa aproveitando o dia no Parque Dal Pizzol

Marcos e Raquel Fracalossi prestigiando a nova casa do Canta Maria, na Planalto

A arquiteta responsável pelo projeto do Canta Maria, Vanja Hertcert (C) acompanhada de Sabrine Geimba e Bruna Nizzola

Juliana Desconsi, da Intervento Design, assinou a nova comunicação do Canta Maria, ao lado de Camilo e Jaqueline Geremia

No backstage da nossa produção de capa: Silvana, Beatriz, Silvia, Daniele, Leila, Ana Carolina, Marilene e Gilmar

Jornal Design 39


Revenda Talent Centurion HunterDouglas® ARTELANA - Tel.: 54 3055.2417 Travessa Maranhão, 55 - Bento Gonçalves - RS www.artelana.com.br

Jornal Design | Edição 67  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you