Page 1

Ano VI - Edição 62 - Setembro/2016

A beleza “no breed” Em sua estreia no mercado, a agência La Belle Models defende um casting sem padrões limitadores

Como as preferências cromáticas vão e voltam no mercado de decoração Economia colaborativa: um jeito diferente de conhecer o mundo


LightBox Estúdio

Conceito Capa Fernanda Vieira e LaÍsa Pigozzo da Silva por La Belle Models Make e cabelo: Iva Espaço da Beleza Looks: Porta Azul Fashion Design Foto: LightBox Estúdio

A agência La Belle Models, que faz sua estreia oficial com esta produção para o Jornal Design, apresenta as new faces que resumem uma premissa e um ideal: a beleza desamarrada de padrões. Com um casting plural, a nova agência marca suas produções pelo conceito “No Breed”, com modelos de diferentes estilos e etnias. A make com produtos Chatarine Hill, marca elogiada com venda na Empório Beauty Store, colore o look dando boas-vindas à primavera que se aproxima.


vida

04 casa

06

10 estilo

Expediente Realização: S&S Editora Ltda Coordenação: Silvia Perusso | Silvana Aibel Administrativo: Rosângela Masutti Diagramação: Camila Cervieri Jornalista Responsável: Ana Carolina Azevedo | REG. 0017700/RS Abrangência: Bento Gonçalves | Carlos Barbosa | Garibaldi Circulação Dirigida: Vida | Casa | Estilo Contato: 54 | 2621 3134 contato@jornaldesign.com.br www.jornaldesign.com.br O Jornal Design | Serra não se responsabiliza por artigos assinados.

30

26 38


vida

Beleza genuína e sem padrões Fotos LightBox Estúdio

Diversidade para um mundo que é plural. Essa é a proposta de beleza para a La Belle Models agência de modelos e Empório Beauty Store

expressando a vida como ela é: com piercings, tatuagens e gente de toda etnia e estilo. “Para nós, a beleza não tem raça nem padrão”, define Géssica. Para a La Belle Models, modelar não é apenas um negócio, mas um sonho de muitas pessoas. E com isso não se brinca. Além de uma seleção bacana de modelos, com perfis variados e muitas news faces, a dupla de empreendedoras priorizou rede de parcerias com profissionais da saúde que possam amparar o desenvolvimento saudável dos modelos. “Parcerias dão o tom do mercado nesse momento e estamos abertas a isso tanto para a formação de nosso casting quanto para a realização de eventos”, pontua Camila. As modelos convidadas para a capa do Jornal Design Serra nesse mês expressam a diversidade que a La Belle Models tanto preza e também as parcerias que suas sócias buscam fortificar. O trabalho incrível de make com produtos da Empório Beauty Store apenas exaltou a beleza natural das new faces Fernanda Vieira e Laísa Pigozzo da Silva. Essa é a ideia da loja: trazer à tona a beleza que, muitas vezes, o cotidiano oculta em cada um de nós. Com espaço masculino, infantil e uma linha completa feminina e de produtos orgânicos, a aposta é oferecer marcas de excelência, como a francesa Bourjois, a linha profissional Catharine Hill e a Bioart, de produtos veganos, feitos totalmente com matérias-primas extraídas da natureza e não testados em animais. Com consultoras que auxiliam na escolha e na aplicação dos produtos, a Empório Beauty Store valoriza uma experiência de consumo completa. A loja oferece também as principais marcas de perfumaria e conta com o selo Adipec, garantia de procedência e qualidade assegurada para os produtos importados. Nessa sessão de fotos exclusiva para o Jornal Design Serra, as modelos foram maquiadas com produtos Catharine Hill, marca brasileira consagrada pela qualidade e variedade de cores. A agência aposta no conceito “No Breed” para oferecer ao mercado publicitário e de eventos um casting variado, com modelos tradicionais e de perfil exótico, expressando a vida como ela é: com piercings, tatuagens e gente de toda etnia e estilo

Na era da virtualização, projeções irreais de beleza massacraram e ainda massacram muita gente. Se a modelagem é necessária para dar vida aos produtos que a indústria lança diariamente para nosso bel prazer, aos poucos, o consumidor vem rechaçando as representações padronizadas. O mercado pede pessoas reais e experiências reais – ainda que em versão comercial.

4 Jornal Design

Tendo isso em mente, as empreendedoras Géssica Hachmann e Camila Salvador trouxeram a Bento Gonçalves um conceito aberto de modelagem com a agência La Belle Models. A agência aposta no conceito “No Breed” para oferecer ao mercado publicitário e de eventos um casting variado, com modelos tradicionais e de perfil exótico,


Queridinha das maquiadoras profissionais, a marca Catharine Hill oferece maquiagens com superpigmentação, desde produtos sociais convencionais e de alta definição até a linha de maquiagem artística e caracterização. Na pele de Fernanda, além dos itens básicos que principiam toda maquiagem, como primer, bases em diferentes tons e pó, foram usados tons neutros para a sombra, já que o destaque é para o batom roxo. A produção da new face Fernanda Vieira colore os lábios, dando boas-vindas à primavera que se aproxima. Nos olhos, uma paleta neutra

Seja para o dia ou para a noite, um bom conjunto de cílios postiços é o coringa para que a maquiagem cumpra seu papel de trazer vitalidade ao rosto. Para Laísa, foi escolhido um conjunto Catharine Hill composto, ainda, por produtos básicos para uniformizar e iluminar a pele, um batom rosado e uma paleta escura de sombras. O olhar da modelo Laísa Pigozzo da Silva foi valorizado por esse make que dá total destaque ao olho, onde o delineador ganha pontos de brilho do gliter azul

Jornal Design 5


Cuidar x ser cuidado por Letícia Simioni Schossler | Psicóloga Divulgação

Grande parte de nós, em algum momento de nossas vidas, foi cuidado, cuidou ou cuidará de alguém, pois cuidar faz parte de nossas atividades, seja no papel de familiar, enquanto sociedade ou profissional. Mas o que é preciso para cuidar de alguém? Será que o desejo e conhecimento técnico, no caso dos profissionais da área, são suficientes para dar conta do que vem atrelado ao cuidar? Em casos em que há alguma doença, o foco dos cuidados em geral acaba voltando-se quase que exclusivamente para o sujeito que está doente, e não raro aquele que cuida pode ficar desamparado ou esquecer-se de si. Deve-se recordar porém que, para que o outro possa cuidar de alguém de uma maneira satisfatória para ambas as partes, é importante que o mesmo esteja minimamente bem, já que cuidar envolve desafios, e pode vir de encontro, muitas vezes, com questões próprias do sujeito; questões essas que, se não

6 Jornal Design

tratadas dificultam e podem tornar o papel daquele que cuida mais complicado, doloroso e frustrante. Quando se fala em cuidar do outro, em um sentido mais amplo, e não apenas em situações relacionadas a doenças, é relevante dar-se conta que o papel de cuidador deve transitar entre um posicionamento ativo, no sentido daquele que acolhe e reconhece o outro, e também em um posicionamento passivo, que favorece condições como tempo e espaço para aquele que é cuidado, sem deixar de lado a disponibilidade. Apesar de ser um desafio, o equilíbrio entre essas duas facetas é muito importante para que não haja nem uma falta de cuidados ou descaso, nem um excesso, que infantiliza e sufoca quem é cuidado. Esses e tantos outros detalhes tornam o ato de cuidar complexo, que envolve disponibilidade não somente de tempo, mas principalmente emocional. Cuidar de si também é uma forma de cuidar do outro.

Letícia Simioni Schossler Psicóloga Clínica CRP- 07/23986 Contato: 54 9121.3633 Rua Dr. José Mário Mônaco, sala 402 Edifício Serrano E-mail: leticiassc@terra.com.br PsicologiaLeticiassc/


André Pelizzari

Independência da beleza feminina por Iva Vivan | Hair Stylist

“Se estamos em um mundo onde ainda serão necessários mais 80 anos para se alcançar a igualdade de gênero nas empresas; se no Brasil uma mulher é agredida e morta a cada 90 minutos, e uma mulher morre por câncer de mama a cada 40 minutos, é sinal de que ainda temos muito a fazer”. David Legher, presidente da Avon Brasil O que mais chama atenção numa mulher? A beleza física ou a beleza de alguém que é linda pelo que é, pelo que faz ou pela opção de vida que tem? E aquela que tem tudo isso, por dentro, por fora e no contexto geral? A mulher teve muitos motivos para lutar e mostrar que podia ser bonita e ser além, administradora do lar, mãe, esposa, ser uma profissional respeitável, ser independente financeiramente e poder ter valorização pessoal, sem ser vista com vulgaridade. Ter beleza física, muitas vezes, faz com que a mulher tenha que ser muito mais capaz no mercado de trabalho, no universo masculino e também perante o feminino. Uma mulher tem que provar competência , além de ser bonita.

Cada vez mais temos mulheres que comandam suas empresas, lideram equipes, estão no poder político, nos meios de comunicação. Mulheres estão em todos os setores, até nos segmentos onde predominam os homens elas estão altamente qualificadas sem perder a capacidade de usar um fogão, um eletrodoméstico, e ainda decidirem se vão ou não ter filhos, coisa que até pouco tempo elas não tinham escolha. A mulher já não se preocupa tanto se o homem vai gostar, ela está mais preocupada na praticidade e na autoestima. Se ela estiver autoconfiante, automaticamente passará a mesma informação aos que por perto estão. No universo da beleza, nem se fala. Entramos com tudo: afinal, as mulheres são poderosas em tudo o que fazem.

Jornal Design 7


Jornal Design

Fazer o bem e levar uma bela obra de arte para casa

A Galeria Zilá Spasso da Arte promove, no dia 15 de setembro, um encontro muito especial com o artista plástico Anastácio Orlikowski. Esse encontro, segundo o próprio artista, cumpre o objetivo da arte: “fazer com que o indivíduo se sinta feliz, tenha prazer”. Assim sendo, o evento pretende espalhar pelo mundo as obras do artista e, assim, levar felicidade a muitos espaços. O evento terá comercialização de obras de Orlikowski – relíquias descobertas em seu ateliê que estarão à disposição para venda. São aquarelas, xilogravuras, litogravuras, desenhos e esboços que retratam tudo que o artista viu e sentiu com sua alma, incluindo paisagens e cenas bucólicas de suas viagens. Amigos do artista e empresária Zilá Nodari organizam o encontro, para, acima de tudo, homenagear essa pessoa que produziu arte para tantos lares, tantas instituições e empresas. Orlikowski é o que se pode definir como um daqueles vovôs “bonachões”. O jeito simples, histórias cativantes e uma bagagem profissional são a marca desse senhor porto-alegrense. Ele é, antes de tudo, um

8 Jornal Design

apaixonado pela arte. Brincou com todas as técnicas: escultura, aquarela, óleo, acrílico, xilogravura e entalhe em madeira: “Arte é descobrir um universo”. O artista está nesse meio desde os três anos de idade, quando foi para a Berlim, na Alemanha, levado pelo seu pai, que fugiu de lá antes da I Guerra Mundial. “Sempre fui irrequieto. Para me dar sossego, minha avó me colocava a desenhar. Permaneci por lá três anos, depois me interessei por aeromodelismo. Queria ir para a Aeronáutica, mas meu pai me proibiu. Quando se fecha um caminho, abre-se outro” – conta. O artista conheceu Bento Gonçalves na década de 60, quando trabalhava com arquitetura de interiores. “Vim para fazer um trabalho na Dreher e fiz grandes amizades.” Acabou voltando e se estabelecendo em definitivo em 1978. “O vinho tem a qualidade de unir as pessoas”. Hoje, aos 92 anos, ele reside no Lar no Ancião. Todo o valor arrecadado com a venda das obras do artista Orlikowski será revertido para os cuidados de saúde do artista no Lar do Ancião.


Magrass: a maior rede de emagrecimento saudável e estética de resultado do Brasil

Os proprietários Guilherme Drews e Fabieli Joner, felizes na inauguração da Magrass Bento Gonçalves

Bento Gonçalves foi a cidade escolhida pelos santa-rosenses Fabieli Joner e Guilherme Drews para residir e estabelecer a Magrass, uma rede de emagrecimento saudável e estética de resultado em grande ascensão no país. Com 80 unidades franqueadas e em torno de 50 em implantação, a Magrass possui um programa metabólico com exclusivo método de reeducação alimentar associado aos melhores aparelhos e técnicas estéticas do mercado. O jeito Magrass de cuidar inicia com uma consultoria personalizada que fornecerá um diagnóstico científico e preciso indicando o melhor programa para cada cliente. Após, é definido um plano de ação composto por orientação e acompanhamento nutricional, bem como por protocolos estéticos elaborados para potencializar o programa. A capacitada equipe realiza o acompanhamento integral de cada programa e a(o) cliente ainda pode acompanhar sua

evolução 24h por dia online. Com 186m² de área, a Magrass Bento Gonçalves foi especialmente pensada e estruturada para homens e mulheres que prezam por qualidade de vida. Uma paixão que tomou forma. “O gosto pela estética sempre foi muito presente em mim e quando surgiu a oportunidade de empreender buscamos uma marca com capacidade de resultado. O programa Magrass vai muito além de uma consulta, envolve muito empenho de toda equipe para com as necessidades do cliente, na reeducação alimentar dele e em cada procedimento proposto. Além, é claro, do acompanhamento semanal de evolução, que é fator determinante para a sequência desses novos hábitos”, conta Fabieli. A Magrass fica na rua Treze de Maio, 675, com atendimento de segunda a sexta, das 9h às 20h e aos sábados, das 9h às 12h, com estacionamento privativo.

Jornal Design

A unidade Magrass Bento Gonçalves fica localizada na rua Treze de Maio, 675, no bairro São Bento

Equipe Magrass: Fabiele Ávila, Camila Jorge, Fabieli Joner, Guilherme Drews, Pamela Gomes e Aline Cenci

Jornal Design 9


casa

Cor, uma linguagem em evolução Pesquisa da fabricante de tintas Lechler descobriu que preferências cromáticas são cíclicas. Você imagina que época estamos revivendo agora?

Divulgação

Cadeira Velvet, design de Tiago Curioni: uma peça criada a partir de formas limpas e puras, com a eliminação de qualquer tipo de excessos, para que sua maior identidade seja a cor

A cor é uma linguagem em evolução e as referências cromáticas para moda, casa e mobiliário se repetem ciclicamente, como numa roda gigante que se move ao compasso do contexto cultural. Mudanças na tecnologia, cultura e arte afetam a paisagem doméstica dos nossos espaços. Essa foi a descoberta da Lechler, fabricante mundial de tintas que, em parceria com a designer italiana Francesca Valan, compilou essas referências na ferramenta Color Design Lechler, que fornece informações, dicas e suporte técnico para facilitar a seleção de cor e acabamento por especificadores. Analisando produtos do passado, a Lechler chegou à conclusão que as alterações significativas de cor são realmente cíclicas, o que oferece uma aproximação das preferências gerais de cores para os anos futuros. Isso vale para o segmento moveleiro, imobiliário, para a fabricação de eletrônicos, aberturas e acessórios para a casa. O presidente da Lechler do Brasil, Alberto Galbiati, conta que cada década do último século mostrou imagens cromáticas bem definidas e harmoniosas entre si. Diante disso, é possível projetar tendências a partir de estudos multissetoriais. “A definição de novos cenários é um aspecto fundamental do projeto da cor e ajuda a determinar a qualidade dos quartos da casa, a arquitetura de um edifício ou o sucesso comercial de um produto industrial”, conta.

Depois de anos de ausência, a cor é novamente protagonista. Dos ambientes domésticos caracterizados por revestimentos e móveis em madeira natural, estamos chegando a interiores em que a cor intervém e dialoga com as várias superfícies, ainda que em tons de baixa saturação

10 Jornal Design


O acabamento metalizado é valorizado pelo máximo brilho, tornando as superfícies fluidas e interessantes

Outro fenômeno a que a pesquisa da designer Francesca Valan está atenta é o “Color Missing”, segundo o qual uma cor que está faltando no mercado sugere uma demanda e acaba voltando com toda a força. Nos dias de hoje, essa cor é o preto. Tendo sido pouco explorado nos últimos anos, acaba gerando um desejo e uma expectativa do mercado. Em contraponto com os projetos claros e límpidos, os ambientes escurecidos no último Salão do Móvel de Milão dão a entender que o preto pode ressurgir como revestimento para o mobiliário, o que há muitos anos não ocorre.

Combinações madeira-cor criam objetos híbridos cortados com novos esquemas metacromáticos. Os novos ambientes domésticos serão caracterizados por detalhes cromáticos e novas superfícies

O sofá de Atelier Blib com design de Bruno Leroux tem a base de madeira e pés de ferro forjado, revelando uma linguagem contemporânea complementada pelo revestimento apastelado

A principal corrente cromática em voga para o período de 2010 a 2020 tem paletas de baixa saturação, fazendo referência direta à década de 1950: são as cores pastéis, ainda delicadas e amenas, mas, agora, menos luminosas. O esquema multicromático que se afunila nesses tons delicados combina cores, efeitos e materiais diferentes, imprimindo sua identidade contemporânea a essa corrente vintage. Galbiati pontua a tendência de carros com duas cores que, não por acaso, pipoca no mercado em referência aos anos 50.

Os metais evocam os anos 50 e são muito coerentes com a estratégia vintage dos produtos Smeg

Golden shades Acompanhando a paleta apastelada, já que o mercado não se satisfaz com uma tendência pontual, mas exige uma cartela com cores diferentes e combinantes, vem o conjunto cromático que realmente é o tema da temporada: os dourados. “Tudo o que brilha vem como forte color trend para os próximos anos. Ouro rosado, titânio, azulado estarão presentes fortemente, inclusive em produtos com ciclo de vida mais longo, como a cozinha. Essa tendência se fará presente em acabamentos metalizados, que remetem muito aos anos 50. É uma tendência que deve perdurar”, destaca Galbiati.

Jornal Design 11


Divulgação

/girododesign

Buffet Jatobá | Bernardo Senna e Emmanuel Gallina para o projeto Acre, Made in Amazônia www.acremoveis.com.br

Criado-Mudo Sofia, coleção Parallèle | Atelier Blib www.atelierblib.com

Tapete montável | Ian Diesendruck para By Kamy www.bykamy.com

12 Jornal Design

Cesto Marina, em corda náutica | Tidelli www.tidelli.com.br

Cadeira Ângela baixa, linha Estrela Design de Bernardo Senna para o projeto Acre, Made in Amazônia www.acremoveis.com.br


Adquira as cortinas Duette®, Luminette®, Pirouette®, Silhouette® e Vignette® da HunterDouglas® em 5x sem juros e com descontos de até 25%. Decore seus ambientes com a tecnologia, a sofisticação e o design das cortinas Hunter Douglas. Condição* válida de 1° de setembro a 31 de outubro de 2016. Acesse nosso site, consulte o regulamento e descubra todas as revendas participantes.

Revendas Talent Centurion HunterDouglas® ARTELANA - Bento Gonçalves - RS - Tel.: 54 3055.2417 DECOR WINDOW - Caxias do Sul - RS - Tel.: 54 3223.6536 ZÉLIA DECOR - Farroupilha - RS - Tel.: 54 3261.1448 Revenda Talent HunterDouglas® PALLADIO’S DECOR - Caxias do Sul - RS - Tel.: 54 3221.3333 ZEVIR REVESTIMENTOS - Caxias do Sul - RS - Tel.: 54 3225.1355

Jornal Design 13


Móveis Corporativos na High Design por Marta Manente | Designer personalizada como uma grande obra de arte por todos os visitantes durante o evento – espaço que gerou sucesso nas redes sociais durante aquela semana com muitas fotos e hashtags #highdesign e #highdesignexpo. Lançamento: Coleção DNA O design sóbrio e sofisticado na Coleção DNA – Acerto by Arvy – é uma parceria da Equipe Arvy e Studio Marta Manente Design. Cada detalhe da composição dos veios da madeira foi idealizado na concepção do projeto. A união

14 Jornal Design

do espaço, projetamos um ambiente convidativo aos visitantes da feira para “recarregar suas energias”, em que a empresa disponibilizou tomadas USB para carregamento de celulares, sofás e música ambiente para relaxamento. O espaço ainda contou com uma parede de lousa, que com o decorrer da feira foi

Studio Marta Manente

Quem passou pela High Design – Home & Office Expo conferiu o sucesso do espaço projetado especialmente para o Grupo Arvy. O projeto do estande foi desenvolvido com inspiração em um greenbuilding, construído com tijolos cimentícios e parede verde natural. Na recepção

de um módulo com o outro cria formas marcantes, como nas inusitadas portas e frentes de gavetas. Na feira, o estande contemplou dois ambientes dessa coleção: sala de gerência e sala de reunião. A coleção integra também armário com base bandeja – que pode ser utilizado no office como apoio do café, impressora ou objetos diversos. As mesas receberam detalhes no design dos pés, estilo “marchetaria” em tamburato, valorizando a espessura do painel e a combinação dos veios da madeira. As peças possuem design exclusivo, funcional e ergonômico.


Guilherme Jordani/Divulgação

Design Thinking desde a raiz por Juliana Desconsi | Designer Linha Angra, desenvolvida pela Intervento Design para Meber, traduz o potencial do Design Thinking

Design é o processo que transforma uma necessidade em solução de produto para o mercado. Na Intervento, esse exercício segue uma metodologia que compreende três etapas centrais: o Desejável, sob o ponto de vista do usuário e do mercado; o Viável, considerando as intenções de negócios da empresa; e o Praticável, que avalia a condição tecnológica. Juntos, esses pontos convergem para a inovação e pertencem a um universo que sintetiza a conjugação de verbos essenciais como definir, pesquisar, gerar ideias, testar protótipos, selecionar, implementar e aprender. Este contexto caracteriza o Design Thinking, um modelo de pensar o design sob a perspectiva do usuário, com foco na inovação que gera negócios – compromisso permanente que a Intervento assume com seus parceiros: a promoção de bons resultados. Por isso, desta-

co hoje a presença do designer Thinking em todos os segmentos, desde a raiz dos processos. Na marcenaria, por exemplo, o desenvolvimento do projeto envolve alto grau de criatividade, de maneira controlada e direcionada pelo processo. Assim, a criatividade é canalizada de modo a produzir uma solução prática e viável para o problema de design, que atenda ou supere os objetivos estabelecidos. Este contexto pode ser muito oportuno para as marcenarias redesenharem seus próprios negócios, além de seus produtos. Ouvir as pessoas sobre os que elas querem já não é mais o suficiente. As indústrias precisam ir além, e aqui pontuo mais uma importante contribuição do design thinking que é a co-criação. É preciso convidar as pessoas a fazer parte dos projetos, a entrarem na

fábrica, conhecer o material, experimentar o toque, o peso a textura destes, leva-los até suas casas, testar nos ambientes. Precisamos desenvolver relações mais intimistas com nossos clientes e nossos clientes com nossos produtos. O mercado atualmente está bem servido de quase tudo, isto é muito oportuno e ao mesmo tempo coloca as boas ideias e produtos num estado volátil. Minha opinião é que a competitividade agora é muito mais ampla do que simplesmente lançar um novo produto inovador, que rapidamente fica velho. É preciso contextualizar isso tudo, pensar além do produto, e introduzir nossas atenções ao serviço, ao transporte, a economia de materiais e processos, a fator ecológico. Estamos num momento econômico e tudo precisa ser redesenhado.

PORTAS DE ENTRADA EM ALUMÍNIO E VIDRO DESIGN, SOFISTICAÇÃO, SEGURANÇA E IMPONÊNCIA PORTA DOLOMITI AMPEZZO COM VIDRO CRISTALLO ACIDATO PAPAYA EM RESIDÊNCIA NO CONDOMÍNIO ASPEN MOUNTAIN, GRAMADO/RS.

54 3455 2222 | Bento Gonçalves/RS Jornal Design 15


Arquivo Pessoal

Criatividade auxiliando na resolução de projetos por Margit Arnold Fensterseifer | Arquiteta

Stand CMT para FIMMA 2013

O diferencial no desenvolvimento de projetos de arquitetura e design está na criatividade. Mas afinal, o que é ser criativo? Alguns nascem com o talento de criar, mas a maioria das pessoas desenvolve esta aptidão com o exercício frequente na resolução de problemas cotidianos. Ser criativo é ser original, é compor elementos de forma diferenciada. É evitar as cópias e imitações, pensando diferente. Atualmente todas as áreas cognitivas exigem profissionais criativos que tragam resoluções diferenciadas. Esses quesitos podem englobar economia de energia, de manutenção e manufatura, assim como soluções de sustentabilidade e reciclagem. A história é uma sucessão de atos de criatividade, seja na invenção da roda, da lâmpada, do telefone e tantos outros itens que atualmente são significativos para uma boa qualidade de vida. O ato de criação em design e arquitetura depende de pensarmos diferente, em geral, o modo como têm sido solucionadas e executadas as funções humanas como o ato de morar, o ato de trabalhar, o ato de descansar e outras. Essas atividades necessitam de espaço e mobiliário adequado, que muda conforme as neces-

16 Jornal Design

sidades atuais dos usuários. Para sermos criativos precisamos constantemente nos atualizar e exercitar as funções cerebrais. Atividades como leitura, tocar instrumentos musicais, exercícios físicos regulares, aprendizado de novas línguas e conhecer novos lugares através de viagens são comprovadamente auxiliares na capacitação cerebral. Criar um repertório de novas e diferentes vivências proporciona a abertura para soluções inusitadas de um problema comum. As soluções podem, muitas vezes, provir de intuições. Este é um processo de nosso raciocínio que surge de insights e que não depende da lógica para ocorrer. São ideias que vêm durante o sono, quando estamos dirigindo ou simplesmente quando estamos em meditação e em horários de lazer. Muitas vezes são inexplicáveis e não devem ser menosprezadas, pois podem nos levar a conclusões inovadoras e muito criativas. Quem cria precisa arriscar, já que, geralmente, o novo nunca foi executado, podendo ocasionar erros. No entanto, a capacitação técnica e profissional geralmente produzirá excelentes resultados.

Stand CMT para FIMMA 2015


Daniella Viesser para lareira Artfire

Cursos de extensão UCS: seu currículo sempre atualizado A Universidade de Caxias do Sul, através d​o Campus Universitário da Região dos Vinhedos, está oferecendo cursos de extensão na área de​Artes,​Arquitetura e Design. O curso de arquitetura de interiores tem enfoque nos espaços residenciais e na arte de planejar espaços de acordo com os padrões funcionais e estéticos contemporâneos. “Buscando agregar conhecimento mas ao mesmo tempo dando liberdade aos participantes, o curso é constituído de cinco módulos. A escolha por este formato quer dar liberdade e versatilidade aos frequentadores, que poderão escolher os módulos que desejam cursar. Os estudantes de arquitetura que têm apenas conhecimento básico sobre o tema poderão explorar todas informações oferecidas. Já os profissionais com experiência de mercado poderão utilizar os

módulos como forma de se atualizar e entrar em contato com as tendências e tecnologias contemporâneas”, explica Eliza Bergamaschi, arquiteta e professora da UCS. O curso de gerenciamento de escritórios de arquitetura e design vem ao encontro dos profissionais e estudantes que possuem sua formação focada em projetos e detalhamentos técnicos, mas com fracos atributos para administrar um estúdio autônomo. “Para um funcionamento administrativo exemplar, em primeiro lugar, o profissional precisa pensar num planejamento estratégico de carreira que possa orientá-lo e especializá-lo em áreas afins de atuação no mercado de trabalho. Essas escolhas específicas precisam vir acompanhadas de um plano de marketing e uma óti-

ma apresentação dos trabalhos desenvolvidos pelo profissional (um correto portfólio). Essencial também, é conhecer as atribuições legais da profissão e consequentes responsabilidades que advém de atividades correlatas. O gerenciamento de despesas, obras e projetos será construído através de programas e tabelas específicas que auxiliarão na organização visando qualidade, excelência e lucros concretos. Também serão realizados, durante as aulas,workshops com profissionais das áreas, que descreverão como um bom gerenciamento faz parte do sucesso dos escritórios”, finaliza Margit Fensterseifer, arquitetura e professora da UCS. O curso é ministrado em módulos, e será possível assistir e contratar somente aos módulos de interesse do profissional ou aluno.

Jornal Design 17


II Congresso Estadual AEARV

Congresso Estadual AEARV debate conceitos de urbanidade

Fotos Exata Comunicação/Divulgação

Profissionais e acadêmicos colocaram em pauta a relação entre as cidades e as pessoas nos dias 25 e 26 de agosto, em Bento Gonçalves

O II Congresso Estadual AEARV ofereceu aos profissionais e acadêmicos das áreas de engenharia e arquitetura a oportunidade ímpar de assistir alguns dos mais expressivos nomes do segmento na atualidade debatendo sobre os conceitos de urbanidade e a concepção de cidades alinhadas às necessidades da sociedade. Cerca de 350 pessoas acompanharam a agenda de atividades nos dias 25 e 26 de agosto, no anfiteatro da Fundação Casa das Artes. “Estamos muito orgulhosos pelo sucesso do Congresso, o maior evento do tipo realizado na Serra gaúcha nos últimos anos. Da mesma forma, somos muito gratos tanto ao público participante como aos apoiadores que tanto contribuíram para viabilizar esse projeto. É um grande incentivo para darmos continuidade ao trabalho”, diz o presidente da entidade, Vinicius Peruffo. A programação trouxe conferencistas internacionais, como o arquiteto Ricardo Montezuma, um dos

responsáveis pela execução do plano de mobilidade urbana de Bogotá, na Colômbia; e Grégory Bousquet, do premiado escritório Triptyque Architecture. Também estiveram no palco do Congresso Cristiane Muniz, co-fundadora do escritório Una Arquitetos, Erminia Maricato, Renato Saboya, Tomáz Lotufo, Antônio Macedo Filho, Bernardo Tutikian, Cícero Zanoni e André Melati, e o escritório Maena Design Conecta. “Buscamos nomes realmente relevantes e gabaritados para tratar do tema proposto nessa segunda edição do encontro e conseguimos reunir um time de verdadeiros especialistas para compartilhar seu conhecimento. Foi uma experiência muito enriquecedora. A contribuição do Congresso na conscientização dos profissionais diante de sua responsabilidade para com o futuro da sociedade é inestimável e seu legado terá reflexos diretos nas próximas gerações”, avalia Dayane Gallina, diretora da AEARV e coordenadora do Congresso.

Outro destaque entre as atrações foi o espaço de convivência, disponibilizado na Rua Coberta – local onde os participantes puderam interagir ao som de boa música e gastronomia e, principalmente, conferir as novidades trazidas por algumas das mais expressivas marcas e fornecedores do segmento de arquitetura, decoração e construção civil. O II Congresso Estadual AEARV foi realizado pela Associação dos Engenheiros e Arquitetos da Região dos Vinhedos, em conjunto com o CREA-RS, e viabilizado pelas empresas Cristo Rei Materiais Elétricos, Universidade de Caxias do Sul, Altero, Artelana, ASCON, Byrne, Costaneira, Eko Ambientes, Espaço Decor, Gallina Visentini, Perlare, Pinusplac e Pró-Cor. São apoiadores CAU/RS, Fundação Casa das Artes, PROAMB, Salão Design e Unisinos. Para conferir a cobertura completa, com o resumo de todas as palestras e galerias de imagens, acesse www.aearv.com.br.

Adquira as cortinas Duette, Luminette, Pirouette, Silhouette, VignetteeRolôdaHunterDouglasem5xvezessemjurosecom descontosdeaté25%.Decoreseusambientescomatecnologia, a sofisticação e o design das cortinas Hunter Douglas. Condição válida de 1 de setembro a 31 de outubro de 2016. TravessaMaranhão,55.Humaitá.www.artelana.com.br.(54)3055.2417 ®

18 Jornal Design

nossa obra


II Congresso Estadual AEARV

Grégory Bousquet, da Triptyque Architecture, abre programação do Congresso Integração entre esferas sociais, recursos e inovação como forma de soluções para uma cidade mais acolhedora, moderna e funcional. Essa foi a essência da palestra que marcou o início das atividades do II Congresso Estadual AEARV, ministrada pelo arquiteto Grégory Bousquet. “Estamos falando de novos territórios ao mesmo tempo de uma forma literal e também metafórica. Temos que repensar a cidade hoje para deixar ela mais sustentável em todos os sentidos da palavra”, explica.

Bernardo Tutikian reforça o papel da engenharia no desempenho das cidades “Por que garantir o desempenho nas cidades?”. A pergunta parece simples, mas para Bernardo Tutikian, palestrante do II Congresso Estadual AEARV, o questionamento implica em ações amplas e intensas por parte dos profissionais. “As pessoas estão mais exigentes e preocupadas com os espaços urbanos. Precisamos contribuir com essa tendência, mas não vamos confundir desempenho com conforto”, pontua.

Antônio Macedo Filho e o incentivo a construções sustentáveis Impossível falar de desenvolvimento, inclusive o urbano, sem falar do respeito ao meio ambiente. Essa relação entre evolução e sustentabilidade foi o assunto explorado pelo arquiteto e urbanista Antônio Macedo Filho, na palestra “Políticas Públicas de Incentivo à Construção Sustentável”. “A prioridade das cidades deve ser as pessoas. Isso vale para todos os lugares”, enfatizou.

Maena Design Conecta evidencia a empatia nos projetos arquitetônicos A conexão próxima e interessada entre as pessoas e a arquitetura é o que norteia o trabalho de Michele Raimann e Aline Palma. Para as sócias do escritório Maena Design Conecta de Porto Alegre, que conta também com a parceria de Roberta Rammê, a empatia nos processos de projeto é fundamental. “É necessário ‘calçar os sapatos’ do morador e mantê-lo sempre no foco das decisões do projeto. Isso é o que efetivamente vai transformar a cidade em um conjunto de lugares com significado, conectados emocionalmente com as pessoas e com seu estilo de vida”, afirmaram.

nossa obra

Cristiane Muniz, da Una Arquitetos, destaca a condição urbana Cristiane Muniz, sócia fundadora do escritório Una Arquitetos, apresentou o tema “Condição Urbana”. Ela falou sobre o papel do arquiteto, comentou destaques do escritório e a importância de projetos qualificados. “Procuramos trabalhar sempre no intuito de aprender. A ideia é responder com propriedade para cada lugar projetado criando conexões. Precisamos nos abrir mais para a cidade, às vezes não existe a necessidade de uma grade para separar o que é casa do que é rua”.

Jornal Design 19


II Congresso Estadual AEARV Fotos Exata Comunicação/Divulgação

Tomaz Lotufo: a arquitetura de impacto humano positivo como desafio das próximas gerações A sustentabilidade está na rotina de Tomaz Lotufo. Especialista em arquitetura de baixo impacto ambiental, o arquiteto paulista compartilhou mais do que sua experiência com habitações ecológicas. Durante sua palestra, Tomaz Lotufo envolveu o público ao falar sobre o papel atual da arquitetura e promover uma mudança de comportamento das pessoas em relação aos espaços urbanos. “As cidades são elementos que praticam metabolismo e, por isso, têm que ser olhadas como organismos vivos, em transformação. Os estudantes precisam botar a mão na massa. Não basta construir uma casa dentro da universidade – a casa precisa ser construída na comunidade para entender o processo, discutir com a comunidade as necessidades e as dificuldades do território urbano”.

Renato Saboya fala sobre como tornar as cidades estimulantes Mostrar como a arquitetura pode tornar a cidade mais atraente foi o argumento central do arquiteto e urbanista Renato Saboya que falou sobre “Fatores Morfológicos da Vitalidade Urbana”. “Um dos grandes desafios é a superação de uma visão de arquitetura e de projeto centrada apenas no lote e que se esquece de dialogar com a cidade. A Arquitetura não tem a capacidade de mudar nossa sociedade nem a cidade de uma hora para outra, mas certamente tem a capacidade de tornar essas mudanças mais fáceis ou mais difíceis”.

Cícero Zanoni e André Melatti promovem debate sobre densidade periférica e urbanidade

Ermínia Maricato faz alerta sobre reforma urbana no Brasil O principal ponto do discurso da arquiteta Ermínia Maricato é marcado pela perspectiva clara de que as dificuldades urbanas do país podem ser contornadas a partir de uma atuação conjunta. Em uma palestra contundente e esclarecedora, a professora envolveu os participantes ao enumerar os problemas urbanos do Brasil. “Estamos construindo cidades para quem? Enfrentamos uma assombrosa desigualdade social e urbana do país. Sofremos de analfabetismo urbanístico, com leis cheias de apenas boas intenções. Neste sentido, nossa profissão é necessária para construir uma cidade para o povo”.

20 Jornal Design

O acúmulo de casas em áreas de invasão, sobretudo nas periferias, é uma situação alarmante em grandes cidades. Esse foi um dos assuntos em pauta durante um painel composto pelo coordenador da Agência Tecnológica Universidade Empresa da UCS, Cícero Zanoni, e o coordenador do curso de Arquitetura e Urbanismo da mesma instituição, André Melatti. Com mediação da arquiteta Karina Guidolin e participação da arquiteta e palestrante Erminia Maricato, eles falaram sobre o tema “Densidade periférica urbana. Decisão de quem, consequências pra quem?”.

Cidade para as pessoas pela visão de Ricardo Montezuma A palestra do colombiano Ricardo Montezuma encerrou as atividades do II Congresso Estadual AEARV. Especialista em questões de mobilidade e criador de uma ONG chamada Cidade Humana, o arquiteto só anda de bicicleta e transportes público. Para ele, as melhores cidades são aquelas que oferecem os melhores espaços para as pessoas desfrutarem. “Espaços públicos para desfrutar e não apenas para ver. Temos ainda uma prioridade invertida: primeiro os carros depois as pessoas. As ruas têm que ser para as pessoas e não só para carros. É preciso pensar na cidade das crianças e da terceira idade”.

nossa obra


Jornal Design 21 24,5x32,5.indd 2

30/08/2016 10:31:50


Apartamento despojado e cheio de personalidade: Para esse apartamento jovial, em que os clientes pediam o mínimo possível de móveis e máxima funcionalidade, a arquiteta Mônica Ferrari teve que buscar detalhes que expressasse sua personalidade. Excelentes fornecedores foram escolhidos para atender o gosto sofisticado do cliente e o projeto começou pelo vestir, onde se aplicou um padrão Gianduia da Duratex, também aplicado no banheiro do casal e complementado por portas de vidro metalizado da Cinex e marcenaria Nobratto. “Pudemos debater com o cliente uma forma própria de usar os espaços da casa, enriquecidas pelas experiências e bom gosto”, relata a arquiteta Mônica Ferrari.

Espaços sociais

Jornal Design

A cozinha também foi executada pela Nobratto no padrão Porto Fino da Duratex, com portas Cinex em vidro acidato branco e puxador Murano. A mesa é de madeira rústica da Benvenutti, trazendo estilo e aconchego ao ambiente. O churrasqueira rotativa é da Felesa, e foi revestida pela Lazza, o Silestone marrom é da Marmoraria Cristal. Para a lavanderia, portas Cinex com vidro Panna e ainda o padrão Porto Fino, com sistema Aventus da Blum.

No banheiro da suíte, a parceria de Nobratto e Cinex é complementada pelas cubas Dune e misturador Altero da Lazza Revestimentos.

Os criados mudos são detalhados com divisórias Componenti para óculos e relógios, com uma prateleira deslizante para apoio de bandejas. O revestimento da cabeceira da cama em capitonê em tecido da Artelana, bem como o papel de parede, que conferem requinte e sofisticação ao ambiente. A iluminação da Center Luz é comedida nesse espaço íntimo, oferecendo todo o conforto luminotécnico que um dormitório exige.

®

54 9611.5446 22 Jornal Design

54 3453.2970

54 3452.0770

54 3055.2417

54 3451.4550


um projeto que começa pelo vestir Mônica conta que a sala é leve e prática, já que o cliente solicitou um projeto clean e funcional. Para isso, ela criou um home em lâmina de madeira quartier na cor imbuia claro e detalhes em laca brilho na cor nero, com iluminação led. Existe, ainda, um banheiro para os filhos no futuro, em lâminas de carvalho brancas e o charme da cuba Urban Rio. Neste ambiente,

54 3451.3452

foram usados também o misturador Cascata da Rubinettos e acessórios Altero, com o tampo da marmoraria Cristal Nano Glass. O cliente aprecia boa música e não dispensou um moderno sistema de som, que foi instalado pela Sweet Home, bem como o sistema de segurança e as persianas motorizadas.

54 3453.1422

Jornal Design 23


Costaneira realiza evento com especificadores Livia Brito, sobre os produtos, suas diferentes aplicações e as principais inspirações das marcas Decortiles e Eliane Revestimentos. Estiveram presentes no evento os principais especificadores das áreas de arquitetura, decoração, design de interiores e engenharia da cidade.

Divulgação Costaneira

No mês de agosto, a Costaneira promoveu evento em parceria com as marcas Decortiles e Eliane Revestimentos. O evento aconteceu na loja Costaneira de Bento Gonçalves. Após a recepção, os convidados acompanharam a palestra ministrada pela gerente nacional da Decortiles,

Jornal Design

Divulgação Costaneira

Rua Doutor Casagrande, 448 | Cidade Alta | Bento Gonçalves – RS bento@costaneira.com.br | Contato: 54 3052.0804

24 Jornal Design Design Serra 24,5x6 .indd 1

11/08/2016 14:52:28


emoções exclusivas Viva a tranquilidade e a beleza da Rua Estefânia Pasquali Eder, um dos pontos mais nobres e tradicionais da cidade, com os melhores serviços nas imediações. Mais de 1260m² de lazer, diversão e bem-estar. Exclusividade para você e sua família!

modernidade em alto padrão em todos os detalhes

em cada detalhe, uma descoberta A CES S O AO PRÉD IO

HALL DE ENTR ADA

todos os dias, motivos para ser feliz P ISC I N A E X T E R N A

QUIOSQUE C/ CHURRASQUEIRA

V I S TA E XTE R N A J A R D I M

momentos especiais S U Í TE MA S TE R

QU AD RA D E T ÊNIS

H I D R OMA S S A GE M

diversão com segurança

qualidade de vida F IT NES S

PISCINA INTERNA AQUECIDA

SALÃO DE FESTAS

B R I N QU E D OTE C A

Fone 3055.3355 Plantões Permanentes 9978.8925 e 9125.2659 / zattimoveis | www. zattimoveis .com.br Jornal Design 25


Pizzaria Belgrano, um projeto que remete Fotos Gilmar Gomes

por Silvia Menegat | Arquiteta

Belgrano é uma homenagem aos imigrantes com o nome do navio a vapor que partiu do porto de Havre, na França, com destino ao Rio de Janeiro, chegando em 1875. A bordo estavam imigrantes de diferentes nacionalidades, entre eles os colonizadores italianos. O conceito deste projeto de pizzaria em Bento Gonçalves segue a mesma linguagem adotada nas demais unidades, também assinadas pelo escritório da arquiteta Silvia Menegat. O uso de materiais como aço corten e madeira está presente como releitura do navio a vapor. Nessa unidade foram incorporados alguns materiais inusitados, como malhas e vergalhões de aço enferrujados, tornando-se os destaques do projeto.

diferenciada

54 3452.0623

26 Jornal Design


ao navio a vapor 54 3464.7111

Dentre os desafios encontrados esteve a adaptação de um antigo edifício destinado a escritórios, que precisou ter seu layout totalmente remodelado para abrigar o novo uso. Contudo, uma das prioridades da proposta foi manter as características originais da edificação. O piso em parquet original de 1977 foi restaurado e tornou-se ponto de partida para a composição da proposta. Para manter a solicitação do cliente em busca de um espaço amplo, confortável e bem iluminado, a área interna foi ampliada se apropriando de um antigo jardim externo. No entanto, foi mantida a iluminação natural pela cobertura e fechamento em vidro. O projeto buscou criar um ambiente agradável, com caráter familiar. A iluminação direcionada dá o toque de aconchego e funcionalidade necessários para atender o local. O amplo espaço interno foi segmentado para atender diferentes usos e públicos, porém, sem perder a permeabilidade visual. Para isso, foram utilizadas divisórias executadas em ferro, marcenaria e vidro que, além da composição formal, serviram como base para a projeção de telas de TV fornecidas pela Sweet Home. Seu layout foi projetado para direcionar e organizar o fluxo de clientes e funcionários. Também foi criado um espaço destinado ao público infantil com um playground, proporcionando atividades para crianças e adolescentes.

Jornal Design 27


54 3451.4550

Fotos Gilmar Gomes

Para a ambientação do espaço, a Móveis Delucci forneceu cadeiras e mesas de estrutura robusta, mas leveza estética. Na recepção, a escolha foi por poltronas que proporcionassem maior conforto porém seguissem as linhas retas adotadas no contexto. A Milano Móveis foi responsável por executar as peças em linho rústico em tons de grafite. Enfatizando o ambiente confortável e favorecendo a longa permanência dos usuários, o espaço reservado às mesas conta também com grandes estofados executados sob medida pela Tecnoarte em parceria com a ACL Móveis, que também é responsável pela marcenaria presente no local, incluindo um grande balcão que setoriza o salão do ambiente de acesso, com destaque ao tampo de granito São Gabriel que confere a higiene e manutenção necessárias, o que foi executado pela DiMarmo. A Dema foi responsável pelos revestimentos do espaço com o papel de parede que compõe os banheiros e também os pisos e paredes necessários nas áreas de preparo dos alimentos. A fachada precisou ser alterada para facilitar o acesso. Foi construído um pórtico no local em placas cimentícias e a sinalização ficou a cargo da MidiaSul, que executou as peças em letras caixas apoiadas sobre a marquise existente.

54 9654.1063

28 Jornal Design

54 3452.5511


Móveis Delucci customiza mobiliário O aspecto de qualquer ambiente bem estruturado depende de um mobiliário de qualidade. Seguindo uma proposta de elegância e versatilidade, a Móveis Delucci forneceu as mesas e cadeiras para a Pizzaria Belgrano, recém-inaugurada em Bento Gonçalves. As peças, em linhas sóbrias e com qualidade superior, seguem o projeto do escritório de Silvia Manegat, que evoca as lembranças do navio a vapor que trouxe os primeiros imigrantes italianos ao Brasil. A madeira aparente do mobiliário acompanha a intenção de rusticidade que nasce a partir o piso de parque e segue com as malhas e vergalhões de aço enferrujados. Marca da Móveis De Lucci é a impecável usinagem. A Deluc-

ci trabalha com projetos customizados para ambientes corporativos, oferecendo um trabalho primoroso com formas orgânicas. ”Temos a solução em mesas e cadeiras para bares, restaurantes, cafés. Produtos feitos com madeira certificada, construção em centro de usinagem, aliando design, leveza e principalmente resistência!, destaca Lucci, diretor da empresa. A Móveis Delucci também trabalha na terceirização de móveis e componentes, numa unidade fabril localizada na Rodovia RS 444, km 4,35, em Bento Gonçalves. Com tecnologia de última geração, é possível realizar os mais diversos projetos de alta complexidade, com qualidade e precisão.

54 3458.7174 Jornal Design 29


estilo

Viver o mundo: a fonte da juventude É fora de casa que se vai ao encontro da superação e, ao mesmo tempo, de toda sua vulnerabilidade. Um crescimento sem precedentes Arquivo Pessoal

uma surpresa para todos nós”, emociona-se Fernando. Entregar-se ao mundo Ver o mundo, ou intercambiar, é profundamente rejuvenescedor, segundo a psicóloga intercultural Andrea Sebben. E não é preciso dar a volta ao mundo para saborear o encontro consigo mesmo que uma experiência no exterior oferece. Fora de casa, as pessoas vivenciam sentimentos de superação e percebem que podem ser mais determinadas e corajosas do que imaginavam. É uma injeção de autoestima e respeito próprio. Segundo Andrea, ao mesmo tempo em que se descobre empoderado e fortalecido, o intercambista vai ao encontro de sua vulnerabilidade. “O abandono, o desapego e a solidão também fa-

Pode ser para muito longe ou para uma pátria vizinha. Pode ser a estudo, uma missão humanitária ou pelo simples desejo de ir além. Pode ser breve ou uma passagem apenas de ida, mas, seja como for, nunca é tarde para partir – ainda que você seja um executivo do mercado financeiro no topo de sua carreira ou uma educadora que trabalha confortavelmente de sua escrivaninha no Recife gerenciando projetos em Madri de forma remota. Foi assim com Fernando Félix e Cristina Balari Uranga. Sem amarras nem apegos, eles iniciaram, juntos, uma profunda compilação de referências sobre trabalho, vida e felicidade. Como resultado disso, partiram para o mundo sem data de retorno em dezembro de 2014. A história do casal vem inspirando milhares de pessoas a viverem um pouco do que o mundo tem a oferecer. Eles viajam sem luxo, sem roteiros turísticos e

30 Jornal Design

explorando a economia do compartilhamento. Desde que saíram de Recife, já estiveram em 12 países e, por onde passam, procuram sempre dividir suas vivências com outros pretensos viajantes. Em muitos lugares, como aqui na Serra Gaúcha, eles ficaram hospedados na casa de novos amigos, que conheceram através de outros amigos e compartilhando suas histórias. Em cada destino, Cristina e Fernando procuram se estabelecer por algumas semanas e conhecer o íntimo da realidade, hábitos e costumes locais. Fernando conta que o casal é adepto do Slow Travel. Nesse momento, eles estão em meio a um roteiro na Ásia, que começou em julho com a exploração de três países do sudeste asiático. Já visitaram a Malásia, Tailândia, Camboja e a ilha de Borneo. Em setembro, quando esta reportagem estiver nas ruas, eles estarão em Singapura. “A vida é uma grande viagem de ida. O roteiro, sempre


Plataformas para viajar de um jeito diferente:

Blablacar

Airbnb zem parte do processo. De qualquer forma, em qualquer circunstância, é um crescimento sem precedentes – desde que a pessoa se entregue a isso”, pondera. Em seu consultório, Andrea Sebben atende principalmente jovens em preparação para intercâmbio no exterior e executivos migrantes em processo de adaptação a uma nova cultura. A psicologia intercultural trata desde questões migratórias, fatores de risco e sucesso na adaptação e processos de aculturação até o esquema mental dos povos e questões ligadas ao comércio internacional. Segundo ela, a principal dificuldade que os viajantes podem ter no exterior é o apego ao Brasil e às pessoas que ficaram aqui. “Não adianta ir para outro país e ter somente amigos brasileiros ou ficar full time em contato virtual com a família, não se permitindo experimentar o lugar novo. Tem que haver disposição. Morar fora não é encontrar um Brasil parecido, mas outro lugar no mundo”, esclarece Andrea. Isso é o que move Cristina e Fernando em sua viagem, que se transformou em um diário chamado A Arte de Partir, disponível em site, no Facebook e Instagram. Eles garantem que o melhor dessa aventura é aprender com as pessoas e observar hábitos, costumes e soluções nos lugares por onde passam. Entretanto, o impacto maior vem das transformações interiores que os dois viajantes vêm enfrentando ao mergulhar nessa empreitada como casal. Cristina conta que, ao longo da viagem, novas formas de perceber a vida se abriram para eles. Dentre elas, a percepção de que é melhor possuir menos e conhecer mais. “Mais importante do que o que somos e o que temos é o que fazemos com o que somos e aquilo que temos. Conhecer pessoas, mergulhar em suas histórias, fazer parte delas e tentar contribuir com algo de positivo nesta passagem é uma forma de evolução que encontramos nesta existência”, define Cristina. Cristina e Fernando deixaram no Recife um apartamento que alugam a outros viajantes via Airbnb enquanto estão pelo mundo. Eles também usam várias outras plataformas online para reduzir os gastos e viabilizar sua jornada. No quadro ao lado, deixamos algumas dicas do casal para economizar na viagem e viver ainda mais o seu destino.

O Airbnb é um site que possibilita a comunicação entre turistas do mundo inteiro e donos de imóveis. Depois de se cadastrar e fazer a pesquisa onde se insere a cidade, data da viagem e número de hóspedes, você poderá entrar em contato com o host, que aluga o imóvel, e tirar todas as dúvidas. É possível filtrar as acomodações por tipo, valor, área, serviços, etc. As opções são para todos os gostos mesmo – você encontra aluguel de camas, sofás, colchões, quartos compartilhados, quartos privados apartamentos, estúdios, coberturas, mansões, casas de campo, chalés, barcos, etc.

BlaBlaCar é uma plataforma de caronas para viagens líder na Europa, conectando pessoas que precisam viajar com condutores que possuem lugares disponíveis em seus carros. São mais de 20 milhões de membros em todo o mundo e mais de 2 milhões de pessoas compartilham caronas com a BlaBlaCar todos os meses através do website e aplicativo móvel. Compartilhando viagens de longa distância, a plataforma pretende aumentar a eficiência do transporte nas estradas, economizando dinheiro com viagens e reduzindo o impacto no meio ambiente. www.blablacar.com.br

www.airbnb.com.br

Workaway

Couchsurfing Hospedar-se gratuitamente nas casas de moradores locais. A prática de “surfar em sofás”, em tradução literal, é famosa entre os mochileiros que desejam economizar com hospedagem. O CouchSurfing.org é o site mais conhecido nesta forma de hospedagem, que reúne casas em mais de 240 países. Após fazer seu cadastro, o viajante pode ver os perfis das casas e ler os depoimentos de outros membros, além de entrar em contato com outros hosts, como são chamados os hóspedes. As casas cadastradas possuem classificação e recomendações feitas por quem já passou por lá, o que ajuda a escolher a melhor opção. O anfitrião pode ou não aceitar o seu pedido, então é bom pesquisar e ter na manga mais de uma opção.

Iniciativas como o site Workaway incentivam a cultura de vida em comunidade pela troca de trabalho por acomodação e alimentação. O primeiro passo é pesquisar as oportunidades disponíveis nos locais de interesse. Em geral, os trabalhos exigem uma dedicação de 4 a 5 horas por dia, por 4 a 5 dias na semana. Alguns anfitriões procuram trabalhadores para serviços de duas semanas, outros de até seis meses. Há os trabalhos que exigem um maior esforço físico, como é o caso das vagas disponíveis em fazendas, para trabalhar na floresta, em colheitas; e outros que são mais voltados para tarefas domésticas e auxílio com crianças. Quem pretende encontrar um trabalho voluntário por meio do Workaway tem de encontrar uma vaga no site, fazer um cadastro e realizar o pagamento de uma taxa para poder entrar em contato com os anfitriões. www.workaway.com

www.couchsurfing.com

Jornal Design 31


Ilhas italianas - Gioielli del mare por Neusa Zoldan Spagnol | Professora de italiano Sardegna

Rosa M. Zanchin

Capri

A Sardegna é uma ilha paradisíaca, caracterizada por praias de areias brancas e água cristalina que permitem a comparação com alguns dos locais mais exóticos do mundo. As suas praias e suas águas se distinguem pela qualidade ambiental, tendo sido reconhecidas com o título BandieraBlu, destinado aos locais que respeitam critérios relativos à gestão sustentável do território. Uma viagem navegando pelo mar esmeralda que contorna a Sardegna impressiona os visitantes pelos seus contrastes naturais, luzes e cores: um lugar de antigas tradições, imerso em uma natureza selvagem e não contaminada. Em certas zonas, a presença humana é quase rara, vastas superfícies permaneceram magicamente intactas, habitadas por cervos e cavalos selvagens, são ricos de pequenas zonas desertas e bosques férteis, inclusive com árvores milenares. Na Sardegna, o mar reina contrastando suas cores e se insinua nas vias tortuosas.

Capri tem muito a oferecer aos sonhadores viajantes, dos cintilantes mares azuis que cercam a ilha a paisagens de beleza selvagem esculpidas pelo vento e pelo mar. Essa ilha apresenta uma costa maravilhosa coroada pelos famosos Faraglioni e grutas com sugestivos jogos de luz, sendo a mais famosa dentre elas a Gruta Azul. Anacapri, um espetáculo à parte no alto da ilha, é o local mais belo que propicia uma vista deslumbrante e indescritível, onde, das varandas e das ruelas, o pôr do sol se espelha no mar e inibiria os sentidos.

Sicilia

Arquivo Pessoal

Rosane Sandrin Righesso

Familia Gino Del Ben

32 Jornal Design

A Sicilia é a maior ilha italiana, uma das pérolas do Sul da Itália a ser descoberta por meio de itinerários alternativos de acordo com o gosto dos visitantes: de natureza diversa, onde o mar, as montanhas e os montes, com suas incríveis cores e belas praias de águas transparentes, são permeados pela tradição, arte, história e tradição. Nesta terra, o Mediterrâneo oferece cenários, perfumes e sabores únicos e intensos que só uma natureza pura pode presentear. Há, ainda, o fascínio dos sugestivos vulcões: Etna e Stromboli, enriquecidos por preciosas pesquisas arqueológicas que contam as antigas origens da Sicilia e dos tantos monumentos.

Helena Caineli, Nelsi Bristot, Neiva Menin, Eliane Possamai, Rosa Mística Zanchin, Rosa Maria Salton, Julita Vanni, Salette Ceriotti e Rosete Bruneli

Neida Pisani


#dropsdeviagem

por Matheus Ricardi Rissi

Arquivo Pessoal

cada pela escola Anglo Continental, onde estudei. Fui muito bem acolhido, sendo tratado como um membro da família. Jamais me senti um intruso na casa em que fiquei hospedado, sempre fui bem tratado, mesmo não conseguindo me comunicar com meus pais ingleses logo na chegada. Eles sempre foram muito pacientes comigo me ajudando a aprender inglês e me corrigindo quando falava de forma errada.

Sobre a escola

Realizei um mês de intercâmbio na cidade de Bournemouth, localizada no sul da Inglaterra. Meu primeiro desafio foi saber onde ficaria e em qual escola iria estudar. Tive surpresas ótimas com as duas escolhas feitas. Moro sozinho desde meus 18 anos e nunca havia morado em casa de família (host Family). Nesse ponto tive minha maior surpresa: fiquei com a família indi-

Parque ecológico Jurassic Park

Para mim, foi o melhor mês na Europa sendo que estou morando na França há um ano. Fui muito bem acolhido pelo povo inglês, eles são muito educados e gentis. Sou apaixonado pela Inglaterra e não tenho o que reclamar sobre o país ou as pessoas. Não tive problemas sequer com a comida, que muita gente não gosta. Minha alimentação estava inclusa no pacote: café de manhã e jantar. Aconselho a qualquer pessoa que esteja pensando em aprender inglês e não sabe em qual cidade ir, onde ficar, entre outras dúvidas, que Bournemouth é a cidade perfeita para aprender inglês, ser bem acolhido pela família e pela escola. A escola Anglo é a melhor da cidade, com uma excelente estrutura. Hoje vejo minha passagem pela Inglaterra com muita alegria e saudades, criei novas amizades, talvez algumas eternas, e ganhei uma nova família em outro país, uma família de verdade. Até hoje estou em contato com meus pais ingleses, que me convidam para voltar e ficar hospedado na casa deles. Minha evolução no inglês, mesmo sendo pouco tempo, foi nítida, pois tive convívio diário com o idioma. Aconselho a quem for

estudar outra língua não ficar somente com brasileiros, pois assim não praticamos o outro idioma e deixamos a oportunidade passar. Não tenha medo, saia da sua zona de conforto, se autodesafie e jamais irá se arrepender de aprender outro idioma, conhecer novas pessoas, diferentes culturas. Para ter uma ideia na minha despedida meus amigos fizeram uma surpresa me dando um bolo no meu último dia na Inglaterra. Foi o momento mais feliz da minha estadia. Meus pais ingleses me deram uma carta de despedida, enfim, foi uma experiência única na minha vida e acho que quem está com ideia em fazer o mesmo intercâmbio não deve hesitar. Vá em busca de seus sonhos.

Veja mais fotos do intercâmbio do Matheus no Instagram #bexpelomundo.

Sobre a escola Anglo Continental, minha outra surpresa: a escola integra muito bem seus alunos, tendo atividades diárias com seus estudantes. Sendo assim, tive uma fácil adaptação à Inglaterra e facilmente fiz amizades com outros alunos da escola. Os professores são excelentes e a direção da escola se preocupa muito com os alunos estrangeiros, dando suporte em inúmeras dúvidas que temos ao chegar numa cidade diferente (transportes públicos, cuidados necessários com dinheiro, passaporte, entre outros). Na escola, fiz curso intensivo de inglês com aulas das 8h35min às 13h35min. Sinceramente, parece muito, mas temos duas pausas de 30 minutos, então é bem tranquilo para se adaptar aos horários de aula. Pela manhã temos gramática e ao meio dia é aula de conversação e ensinamentos do acento britânico, que é muito difícil, por sinal – mas com o suporte dos professores aprende-se rapidinho. Fiz também um curso suplementar de conversação que tinha durantes dois dias da semana, quartas e quintas começando 14h até 16h. É muito válido, pois já que estamos com o objetivo de aprender inglês vale a pena. A escola propicia passeios aos finais de semanas para diferentes cidades com preços bem acessíveis para os alunos. No meu caso, optei por conhecer Oxford, London e um passeio chamado Jurassic Park, um parque ecológico localizado perto de Bournemouth.

Agência Porto Alegre Travessa Comendador Batista, 80, sala 01 bairro Cidade Baixa | Contato: 51 | 3414.5036 E-mail: poa@bex.tur.br Agência Bento Gonçalves Rua Visconde de São Gabriel, 396, Sala 56 bairro Cidade Alta | Contato: 54 | 2621.5036 E-mail: bento@bex.tur.br Jornal Design 33


A dolce vita em pão, café e Spritz Na Europa (e agora, em Bento), ter um tempo para si durante a rotina não é luxo, é dever

Divulgação/Vanessa Botega

italiano, Vanessa e o sócio Pablo Furlanetto lançam a partir de setembro, a confeitaria e padaria artesanal para que a “Cena 1” seja (re)vivida e, com a entrada da primavera, o happy hour italiano. “Relançamos nossa confeitaria, agora própria, com doces e salgados requintados, como o éclair, o profiteroles, o pão de queijo francês ‘gougere’, croissants, pastéis de Belém. À medida que vamos transformando o espaço Ricordare em uma pequena confeitaria, vamos ampliar o horário de atendimento e incluir pães artesanais para serem levados para casa ou consumidos ali mesmo, junto com o melhor café. Mas enquanto isso não acontece, nossa confeitaria já pode ser aproveitada”, adianta Pablo. O happy hour já acontece de forma tímida nos dias quentes do inverno, mas, com a chegada da primavera, quem passar pelo Ricordare vai ser apresentado com o Spritz, a soda italiana e com as outras bebidas da casa, como chopp alemão, acompanhados de um prato de petiscos como cortesia. “É só vir e se permitir viver bem”, destaca.

Cena 1: manhã, oito horas. O vento frio e o sol tímido orientam o caminho ao trabalho. O silêncio que ecoa entre as buzinas dos carros de motoristas já com pressa, dos passos rápidos dos transeuntes, das exclamações e pulos animados das crianças nas portas das escolas, faz com que o dia pareça não ter iniciado. Mas, já é rotina: o dia não começa levantando da cama, colocando os pés para fora. O silêncio mórbido desaparece e os raios de sol gelados batem mais simpáticos quando eu sinto, vejo, toco duas coisas: pão e café. Cena 2: fim de tarde, seis horas. O silêncio que ecoava na mente pela manhã se tornou massa encefálica e a cabeça pesa. O destino final para relaxar parece o lar, mas o fardo do cansaço não vai ser disposto no cabide do closet. Ele desaparece à medida que ando a passos lentos, sorriso largo, quando chego lá, sento e digo a palavrinha mágica: aperitivo. Essa é a senha para o happy hour mais inovador de todos os tempos, que envolve, em um só pe-

34 Jornal Design

dido e preço, uma taça de Spritz (drink de prosecco, Aperol, laranja, água e refrescância) e petiscos legitimamente italianos e saborosos que acompanham a bebida. São duas cenas típicas na Itália e em toda a Europa: ter um momento para si durante a rotina movimentada do dia é um dever cidadão para atingir um simples objetivo: viver bem. Em Bento Gonçalves, cidade italiana, isso não deveria ser diferente. “O ‘dolce far niente’, o prazer dos cinco minutos sem fazer nada ‘regados’ de brioches, croissants, pães, doces, do cheiro e gosto de café, do fim de tarde com petiscos e drinks, fez parte da nossa vida. Queremos relembrar isso aqui”, reflete a empresária Vanessa Botega, do Ricordare – Lo Spazio della Felicità. Confeitaria requintada e happy hour em Bento Em consonância à proposta do espaço, que traz crepes franceses e gelato

Av. Planalto, 1029 | Bairro São Bento Contato: 54 | 3702.2909


Jeferson Soldi

24ª edição expressará terroir de seis estados brasileiros Avaliação Nacional de Vinhos – Safra 2016 registra mais de 241 amostras inscritas O caminho até o grande dia da Avaliação Nacional de Vinhos – Safra 2016 é intenso. Encerradas as inscrições e coleta das amostras, a Associação Brasileira de Enologia (ABE), promotora do evento, também lidera um minucioso trabalho de degustação de seleção dos vinhos para que no dia 24 de setembro um público de mais de 850 pessoas possa degustar na taça as 16 amostras entre as mais representativas da safra. Os apreciadores viverão e farão parte da maior degustação de vinhos de uma safra do mundo, uma experiência única, cercada de descobertas. Nesta edição, a Avaliação reúne 241 amostras de 47 vinícolas de diversas regiões produtoras de seis estados brasileiros, sendo eles: Bahia, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. Com esta representatividade será possível traçar um panorama com as particularidades de cada terroir existente no Brasil. O resultado foi apurado por um grupo de 90

enólogos, que participaram das degustações entre os dias 18 e 25 de agosto, no Laboratório de Análise Sensorial da Embrapa Uva e Vinho. Divididos em grupos, os enólogos tiveram a missão de avaliar os vinhos em seis dias de uma programação intensa de degustações às cegas, seguindo normas internacionais. O melhor da produção nacional da safra 2016 somente será conhecido no dia 24 de setembro, quando a relação dos 30% mais representativos serão anunciados ao grande público no Pavilhão E do Parque de Eventos de Bento Gonçalves. Desta relação, 16 amostras entre as mais representativas poderão ser degustadas por apreciadores do Brasil e do exterior. As inscrições para participar do grande momento do vinho brasileiro foram abertas no dia 30 de agosto pelo site www.enologia.org.br. A Avaliação Nacional de Vinhos é um termômetro do setor vitivinícola brasileiro, considerada a maior

degustação de vinhos de uma safra no mundo. A 24ª edição do evento mais uma vez expressará o potencial do país como produtor de vinhos, além de destacar tendências, apontar melhorias e indicar práticas para a produção nacional de vinhos e espumantes seguir avançando em qualidade e tecnologia. Em 24 edições, o evento já reuniu mais de 14 mil apreciadores e avaliou 5.433 amostras, conquistando importante status na evolução e na promoção do vinho brasileiro. O presidente da ABE, enólogo Juliano Perin, destaca a relevância da Avaliação para o setor. “Desde a coleta até as degustações feitas pelos enólogos, a Avaliação passa por processos minuciosos de análise. Reunindo profissionais renomados de diversos países e produtos de várias regiões brasileiras, este é o maior evento do setor no Brasil, baseado em seriedade e comprometimento com quem produz, degusta e aprecia vinhos”, pontua Perin.

Jornal Design 35


Vila Flores: uma experiência de fé altamente gastronômica Para o mal ou para o bem, cada um de nós recebe a cruz que pode carregar para ficar mais forte, paciente e consciente. E o mais reconfortante: quando você estiver precisando de amparo, basta abrir-se para o universo que o apoio virá. Esse convite para conhecer o tour da experiência de Vila Flores foi providencial e o indico para qualquer um que careça de um dia de paz em meio à natureza e rodeado de sorrisos hospitaleiros. Tirei dois dias pra ficar desconectada e parti rumo à pequena Vila Flores, onde, logo na chegada, esta a pousada dos Capuchinhos. A lembrança é de um lugar tranquilo, belíssimas obras de arte resgatadas do ostracismo e um café da manhã mais que completo. A história dos freis nessa região começa na década de 1940 e foi exatamente naquele lugar que funcionou, por quase 60 anos, um colégio interno e um seminário. Revitalizado, o prédio

www.culinarismo.com.br /culinarismo @blogculinarismo

começou a funcionar como pousada a partir de 2008 e ainda conta com seis freis internos que administram o lugar – entre eles, um frei enólogo responsável pela produção de suco, graspa, vinhos finos e canônicos que são vendidos na recepção. A pousada é demais. Os salões preservam muito da arte sacra que veio da França junto dos primeiros freis. É emocionante de se ver. Os vitrais que emolduram a capela, por exemplo, são da década de 40, assim como os 32 hectares de vinhedos próprios que garantem a maior parte da produção enológica da congregação. A ligação com a natureza, que é o cerne dos ensinamentos do padroeiro desse lugar, é muito presente na pousada. Uma pequena trilha nos arredores da pousada percorre cada verso da oração de São Francisco de Assis: “Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz”. Ainda pequena, a trilha “Paz e Bem” será expandida para toda a

Culinarismo

propriedade até o ano que vem, quando a pousada deve inaugurar também suas águas termais. Apenas pela vivência de fé já valeria a pena ter saído de casa, mas o fato é que a experiência de paz, pão e vinho de Vila Flores vai muito além. Depois de umas horinhas curtindo a pousada, partir em direção ao atelier L’Arte Ceccato, que explora os saberes populares do imigrante, oferecendo uma vivência de chás medicinais, simpatias da nona e uma delicada produção de peças sacras em cerâmica. Localizado na comunidade Aimoré de Vila Flores, o refúgio da família Ceccato guarda lembranças da tradição ceramista da família, que teve o sustento por muitas gerações na produção de tijolos e hoje divide seus saberes por meio do turismo de experiência, embora a olaria ainda exista e produza até 150 tijolos por minuto. Na família Cec-

Apoio:

cato, conheci um pouco do potencial de uma horta medicinal onde cada canteiro guarda benefícios a uma parte do corpo e provei um suco cítrico digestivo com laranjas direto do pomar. Só gente do bem e divertida! À noite, lanternas de vela guiaram nosso caminho até um tradicional e divertidíssimo filó italiano, onde a comunidade se une em contações de histórias e serve os convidados em uma mesa muito, muito farta. Depois de uma noite de repouso e um passeio pela trilha Paz e Bem, não podia deixar Vila Flores sem conhecer a Vila do Pão, uma casa de 103 anos que já abrigou seis gerações e já foi comércio de vários tipos, tendo sido revitalizada como padaria e confeitaria no mesmo ano em que abriu a Pousada dos Capuchinhos. Lá se vende tudo que se pode comer no café da tarde, incluindo pães gigantescos de até 10 quilos. Mas aí precisa muita família comendo junta! A Pousada dos Capuchinhos, o L’Arte Ceccato, o Filó de Vila Flores e a Vila do Pão são empreendimento da Região Uva e Vinho que integram o Tour da Experiência, um projeto do SEGH – Uva e Vinho em parceria com o Sebrae que valoriza e promove experiências turísticas na Serra Gaúcha e outras quatro regiões no Brasil: Costa do Descobrimento, Caminhos do Brasil Imperial, Bonito e Belém. Para conhecer mais sobre todos esses lugares, é só acessar tourdaexperiencia.com.br.

36 Jornal Design


Jornal Design

Culinária inusitada A gastronomia traz nas suas misturas muito mais do que sabores. Vivenciar a culinária típica de um lugar é chegar mais perto de sua gente, dos seus cheiros, sua música, seu jeito de olhar o mundo e de celebrar a vida. Aproximar as pessoas de um mundo infinito de combinações inesperadas e, por isso, deliciosas está na alma do My Way Cozinha Universal. O restaurante, que surgiu há pouco mais de um ano, traz uma proposta inusitada e diferente das outras casas da região. Desde o início a ideia foi proporcionar à clientela uma viagem cultural, vivenciada através do paladar. Os cardápios do My Way passeiam por diversas nacionalidades contemplando cozinha indiana, mexicana, árabe, tailandesa, espanhola, peruana, francesa, italiana, marroquina, inglesa, americana, entre outras. Mas não é só no menu que o cliente é surpreendido. A atmosfera do ambiente também é singular: composta por objetos cheios de significado e que expressam a religiosidade e os costumes de nacionalidades e épocas diferentes, conferem ao espaço uma proposta acolhedora e intimista. A casa que abriga o restaurante está localizada logo na entrada do Barracão, em Bento Gonçalves, lugar que resgata a tranquilidade e charme das ruelas de cidades de interior. Quem assina toda essa identidade é o chef Maurício Crippa, que nas últimas décadas tem so-

mado experiências vivenciando “a cultura e as panelas” de diversas partes do Brasil e do mundo. Crippa atuou como chef e consultor gastronômico em casas como Beijupirá, em Porto de Galinhas, Don Quixote, “é” e El Chicano, em Recife, Restaurante Marcos, em Porto Alegre, entre outros. Além disso, suas duas passagem pela Índia, onde palestrou e cozinhou para públicos formados por mais de três mil pessoas de diversos países, foram decisivas na abertura de horizontes com que Maurício assina seu trabalho. Segundo ele, a expressão “my way”, vem do inglês e pode significar “do meu jeito”. “Foi a forma que encontrei para batizar um espaço onde buscamos oferecer opções das mais diversas culinárias, unindo simplicidade e bem-estar às nossas preparações”, argumenta Crippa, que anuncia novidades para esse mês. “Setembro será um mês de muitas novidades no My Way. Os já consolidados jantares seguem às sextas e aos sábados, sempre com cardápios que trazem novas composições. Além disso, estaremos ampliando a oferta com almoços aos sábados. Trata-se de uma proposta irreverente e igualmente deliciosa: o tradicional “barbecue” americano, uma opção divertida também para grupos. E aos domingos, os almoços contemplam a cozinha italiana e regional. “A ideia é criar constantemente, sempre surpreendendo nossos clientes”, finaliza o chef.

O quê: Restaurante My Way | Cozinha Universal Jantares : sextas e sábados - cardápios semanais Almoços: sábados - barbecue Domingos - cardápios da cozinha italiana e regional com inspirações variadas Eventos: corporativos, comemorações, confrarias, in company, no restaurante ou em espaço locado pelo cliente Estrutura: acomodações para 50 pessoas sentadas Estacionamento: privativo para até 15 veículos Serviço: à francesa, à inglesa e buffet

My Way Cozinha Universal - por Maurício Crippa Rua Francisco Ferrari, 656 - Barracão | Bento Gonçalves 54 | 8118.3398 – mauriciocrippa@hotmail.com My Way Jornal Design 37


Couros no verão, uma aposta de estilo O couro é um material que remete ao inverno, mas não se engane: ele é mais versátil do que se imagina e pode muito bem ser usado na primavera/ verão. Para aproveitar bem uma peça de couro no verão, basta usá-la contrastando com outra superleve. Se o look for completo de couro ou até um vestido, invista em sandálias que mostrem bastante o pé. A bolsa fica por sua conta e gosto para dar o toque final de personalidade! O couro sempre traz ideia de elegância e requinte ao look, além de ser um material que dura anos e dificilmente estraga. Então vale investir sem medo em uma bolsa, roupa ou sapato com esse material e variar sua peça entre as estações! Produção do editorial: Patrícia Fleck Modelos: Cristiane Silveira e Patrícia Fleck Cabelo e Make: Jane Beauty Fotógrafa: Silvia Tonon


L’América Shopping - 54 | 3701.2420 8136.6507 Galeria Dall’Onder - 54 | 3702.3122 81631516 Vale dos Vinhedos - 54 | 3453.5754 81147463 facebook.com/couros.dovalleh

Jornal Design 39


Lançamentos Dudalina para homens exigentes A Globo Moda Homem apresenta os lançamentos da marca Dudalina, referência de excelência na camisaria. Suas inspirações incluem calças, blazers, gravatas e acessórios, que complementam a elegância e conforto do homem moderno com status. As peças da marca são produzidas com uma seleção exclusiva de matérias-primas diferenciadas, que garantem a sofisticação dos produtos. Esses ingredientes, somados ao design de origem italiana, afirmam a elegância clássica e quase aristocrata de quem usa as camisas. Atuando em universos onde os homens estão bem posicionados profissionalmente e definitivamente sabem o que querem, as camisas Dudalina proporcionam uma emoção que mistura imagem e realidade. Esses consumidores, que conhecem e apreciam o bom gosto nas coisas ao seu redor, vivem a experiência constante de um mundo luxuoso. Em casa ou em suas viagens, no trabalho ou no lazer, o visual das camisas confirma que esse mundo é Dudalina. Assim é o público da Globo Moda Homem: homens cosmopolitas, clássicos, informados e de gosto apurado, conseguindo se adaptar a novos ícones e ideais de imagem. São apaixonados pelo o que fazem e pelo que conquistam. Para esse cliente, que preza pela confiança e durabilidade em um mundo cheios de tentações e mudanças rápidas, a loja oferece os lançamentos da Dudalina, que refletem o desejo e o prestígio dos homens que as usam.

Divulgação Dudalina

Rua 13 de Maio, 372, Bento Gonçalves | Contato: 54 3451.1325

CALÇADOS INFANTIS

Os pezinhos dos pequenos ˜ adorar nossas novidades! irao

Novo Endereço Shopping Center Bento Rua Marechal Deodoro, 238, Loja 52, 20 andar |Centro Bento Gonçalves| RS | Fone: (54) 3701.3693

Segurança Estacionamento Fechado Ambiente Climatizado Caixas Eletrônicos Trabalhamos até a numeração 35 40 Jornal Design

Curta nossa fanpage!

/sapatekabentogoncalves


As peças chave do verão 2017 por Gabriela Francio | Assessora de Moda

Slip Dress: Apresentados nos desfiles de Clavin Klein, Ginvenchy e Burbery, o vestido com cara de camisola, é super sexy, mas quando usado corretamente e combinado com acessórios mais despojados se encaixa perfeitamente no dia a dia, principalmente no nosso clima tropical, com seu toque acetinado. Top com babados: Presente nas coleções de Proenza Shouler e MSGM, a peça superfeminina é dedicada principalmente às de estilo mais delicado e romântico. Mas lembre-se que a peça chama muita atenção para a parte superior do corpo, então se você deseja evitar destaque para o tronco, evite-a. Túnicas: Na passarela de marcas como Boss e Gabriele Colangelo, essas peças são consideradas de extrema praticidade. Com tecidos leves e fluidos ficam com a cara do Brasil, e podem ser usadas sozinhas ou acompanhadas de saias, por exemplo.

Vestido estilo avental: SportMax e Edum apresentaram estas peças, que têm apelo jovem, despojado e esportivo. Podendo ser usado sozinho ou acompanhado de t-shits, o vestido surge em materiais mais street como jeans e sarja ou com um toque chic dado por tecidos mais nobres, como seda.

Gargantilha: Também conhecidas como chockers, as gargantilhas viraram febre no hemisfério norte na última temporada, enfeitando pescoços de celebridades como as irmãs Kardashian e ícones de estilo. Agora, chegam ao nosso país para ficar.

Colete: queridinho há várias temporadas, o colete continua firme e forte no verão. Modelos curtos e longos apareceram nas passarelas de Stella McCartney e Erdem, acompanhados de calça de alfaiataria ou compondo looks de sobreposição com vestidos. Maxicalças: Seguindo a onda oversized, calças com muito volume – como pantalonas – apareceram nos desfiles de Dries Van Noten e Eudon Choi. Para se adaptar às altas temperaturas do verão brasileiro, aposte nestas peças em tecido levinho. Top Bardot: Sem dúvida, o queridinho da estação! Também conhecido como decote “ciganinha”, o top deixa os ombros de fora com decotes retos e recortes estratégicos. Apresentado nas coleções de Barbara Casasola e Ohne Titel.

Divulgação

No último mês, o birô de estilo WGSN, líder mundial de previsões de tendências, apresentou em São Paulo a 24ª edição de sua famosa palestra, que ocorre paralela ao SPFW, com o objetivo de levar a seus clientes as principais tendências de moda e comportamento para a próxima temporada. Entre tantas opções desfiladas nas passarelas internacionais, o site Chic divulgou uma lista de 10 peças chaves que a equipe acredita que serão essenciais para os fashionistas de plantão. Compartilho com vocês:

Bolsa sacola: Superprática e espaçosa, a bolsa sacola ganhou destaque nos desfiles de Jason Wu e Tommy Hilfiger, e promete dominar as ruas – e areias – do Brasil.

Sandálias de tiras: Revival dos anos 80 e 90, a sandália de tirinhas, que já dava o ar da graça em algumas vitrines brasileiras, consagra-se como queridinha da estação mais uma vez.

Jornal Design 41


Jornal Design

Dois anos de Brechó Cara de Nova

O Brechó Cara de Nova veio para ficar! Vários são os motivos que levam a mulherada a desapegar: emagreceu, engordou, apertou. Usou uma ou duas vezes e enjoou. Ganhou de presente e não curtiu. Comprou por impulso e não usou. Otimizar espaço no closet para os modelos recém-adquiridos. Ou, até mesmo, se desfazer de alguns itens para investir em uma viagem. Chegou a hora de despegar para caber o novo! As proprietárias Ivana Casagranda e Élida Durante Dias têm muito a comemorar. O Brechó conta atualmente com mais de 1.000 fornecedoras e 4.000 peças que contemplam marcas nacionais, como Fórum, Farm, Bobstore, Canal, Le Lis Blanc, Four One, Shop 126, Carmim, Carina Duek, Arezzo, Schutz, Luiza Barcelos, Verosenso e, se ficar atenta, surgem até as importadas Chanel, Gucci, Prada, Guess, Salvatore Ferragamo, Dior e Louis Vuitton, que são disputadíssimas. “O Brechó Cara de Nova está longe de ser um comércio de bugigangas. Somos um brechó multimarcas, supermoderno e de qualidade ímpar. Temos parceria com muitas mulheres e lojas maravilhosas, desapegadas e cheias de estilo.

42 Jornal Design

Se gostou tem que levar, são peças únicas!”, comenta a sócia-proprietária Ivana Casagranda. A equipe do Brechó é composta por Rafael Casagranda Dell’Artino, Josiele Santos e Nicole Anhaia que recebem peças novas todos os dias, o que gera uma rotatividade considerável. “Convidamos as pessoas a separarem também aquelas peças para doação, que podem fazer a felicidade de quem tem necessidade de se agasalhar. O Brechó tem parceria com entidades e realiza a entrega dessas doações. Queremos realizar desejos, construir parcerias e poder atender nossas clientes da melhor maneira. Acredito que se quebrarmos paradigmas, além de economizarmos, ficamos lindas”, afirma a sócia-proprietária Élida Durante Dias. Seja fornecedora, selecione as suas peças (roupas, calçados, bolsas, acessórios) novos ou com cara de novos e leve para uma avaliação. É simples, fácil e rápido. Se houver acordo, as peças ficarão à venda por consignação e o acerto é feito mensalmente. Você vai adorar essa ideia, afinal, reciclar moda está na moda. É bom para seu bolso, para seu closet e para o planeta!

“O Cara de Nova é o meu queridinho, eu simplesmente amo fazer minhas compras nesse brechó. O nome faz todo sentido, porque só encontramos peças com “cara de nova” ou realmente novas com um preço muito camarada. Sem falar do atendimento todos sempre muito prestativos.” Laura Giacomelli | Blogueira

Rua Dr. Casagrande, 71 - loja 11 Condomínio Imperatore (na descida da Câmara dos Vereadores) 54 | 9711.711


Jornal Design 43


Divulgação

Todo dia é dia de festa na Kid Play!

Para as crianças, o shopping é sempre sinônimo de muita diversão. Pula-pula, piscina de bolinhas, escorregador e novos amiguinhos são motivos que fazem brilhar os olhos dos pequenos ao mesmo passo que destroem o coração dos papais na hora de ir embora. Uma grande satisfação para a equipe da Kid Play, que cuida do espaço e dos pequenos com todo cuidado e dedicação que uma infância feliz pede. E para as datas especiais, como o dia do aniversário

do seu filho, as unidades da Kid Play oferecem pacotes completos para receber a estrela da festa e seus colegas. São ótimas opções para quem deseja proporcionar uma linda festa com qualidade, profissionalismo e custo-benefício. Você escolhe o melhor dia da semana para chamar a turma do seu filho, eles vão adorar a ideia de ter uma festa de colegas e amigos no turno da noite. A Kid Play atende em dois nobres endereços da ci-

dade: shoppings Bento e L’América. Além de excelente localização, os shoppings oferecem comodidade, conforto e segurança aos papais que levam, buscam ou até mesmo aproveitam o momento para desfrutar de um café ou um cinema enquanto as crianças se divertem. A iniciativa fez tanto sucesso que a direção estendeu o prazo. Reservando datas para 2017 você garante preços e condições incríveis. Consulte!

ESCOLHA O SHOPPING E FAÇA SUA FESTA!

DECORAÇÃO GRATUITA

DECORAÇÃO INCLUÍDA

44 Jornal Design

DECORAÇÃO INCLUÍDA


Jornal Design 45


Sociais A 18ª edição da Comenda Eles na Cozinha, promovida pela Liga de Combate ao Câncer de Bento Gonçalves, reuniu centenas de pessoas. O menu da noite foi assinado por 18 chefs, patrocinados por empresas apoiadoras e entidades locais, e temperados com muita solidariedade André Pellizzari

Gustavo Bertolini, Sheila Bertolini, Viviane Bertolini, Mônica Rossetti, Ana Maria Bertolini, Antonio e Diego Bertolini, no lançamento do Vinhos da Família

Fotos Refinaria: Ezequiele Panizzi

Divulgação Costaneira

Em maio deste ano Flávio Riva e Sara Marina dos Santos Riva declararam sua união na Igreja Catedral dos Milagres. O noivo veste Identidade Homem

As elegantes Gisele Valduga, Tainá Plautz e Paula Valduga recepcionando os convidados em noite de festa

A vice-presidente da Costaneira, Caroline Muller com parte do grupo dos vencedores da Campanha Conquiste Las Vegas

Renan Piccoli com sua equipe de consultores Dell Anno: Renato Policarpio, Mayara Melati e Raquel Catuzzo, na CasaCor Porto Alegre

Tiago Junqueira e Patricia Chiela presenteando os anfitriões da Refinaria, Fabiano, Gisele e André Valduga

Daniela Salton e Alessandra Salton prestigiando o evento de cinco anos da Refinaria Deli Gourmet

O lançamento da edição de agosto do Jornal Design no evento de cinco anos da Refinaria Deli Gourmet teve o apoio das empresas:

maki

46 Jornal Design

massa

maki

massa


Jornal Design

Sandra Bitencourt, Ana Carolina Moreno, Viviane Carlesso e Cenira Mazzoti, em evento da Ton e Cor na Blum

Diretor comercial da Lechler, Alberto Galbiati, Ivanor Sonaglio, gerente da Blum, e Airton Lucchese, diretor da Ton e Cor

Adriana Peccin, Karina Guidolin, Cassiela Luvison e Karine Furlanetto, conhecendo o produto da Ton e Cor

Eliana Romagna, Mônica Ferrari, Silvia Menegat e Evandro Raimondi, conferindo os detalhes da Color Design Lechler

O empresário Paulo Geremia recebeu o título de cidadão bento-gonçalvense em sessão solene realizada na Câmara Municipal de Vereadores

Daiane Basso, Daiane Silva Pegoraro e Andreia Pilão, na inauguração da Magrass Bento Gonçalves

Eneidi Lupchinski, Camila Vaz e Giseli Vaz, prestigiando a Magrass

No lançamento da programação dos 50 anos da APAE BG, o brinde dos ex-presidentes Luiz Maioli, José Oro, Paulo Vignatti e Ildoíno Pauletto com o atual presidente, Paulo César Ranzi

André Valduga, Lidiane e Paulo Ricardo Almeida em noite de descontração no espaço Open Wine da Refinaria

Fabiano, Gisele, Paula e André Valduga com Silvana Aibel (C) no evento que marcou também o lançamento da edição de agosto do Jornal Design

Os sócios André, Fabiano e Gisele Valduga, felizes com o sucesso do evento

Jornal Design 47


Experimente Mais

R. José Martelli, 58 - Bento Gonçalves-RS | (54) 3454-3116 /refinariadeligourmet | www.refinariadeligourmet.com.br

Jornal Design | Edição 62  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you