__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

Ano XI - Edição 105 - Junho 2020


Editorial

“Do all things with love”, não é só mais uma frase bonita de uma composição musical, ou de um poema em um livro. Ela tem a mágica de nos conectar com o nosso íntimo e por vezes questionar sobre nossas ações. Pra gente o amor é imperativo, abstrato e infinito. E pra você, o que é o amor? As histórias nestas páginas, contadas o ano todo, são substanciadas - e por que não dizer sustentado - pelo amor, esse sentimento que preenche o coração, dá cor pra alma e aproxima pessoas. Aliás, já demonstrou o seu amor por alguém hoje? Embora o mês seja dos namorados, o que queremos apresentar são as diferentes formas que ele, em sua plenitude, pode preencher a vida das pessoas, através da família, de um bichinho de estimação, de escrever livros, de viagens, de lembranças ou romance.

Capa Letícia e Renan Vasques, Murilo, Ravi e a dog Piti Looks: Quorum | Cadoro Looks Kids: Lilica & Tigor Bento Gonçalves Beleza: Vivi Conceito em Beleza | Make: Jéssica Cogo Cenário: Gasper Vale dos Vinhedos Adventure no Complexo Villa Michelon | Empreendimento com certificado de Ambiente Limpo e Seguro Fotos: Andréia D. Fotografia

Siga a gente! @jornaldesignserra

Venha mergulhar nessa atmosfera de sentimentos harmoniosos com a gente! Ah, e também queremos te convidar para compartilhar nas nossas redes sociais, uma foto, um vídeo ou frase de como o amor se traduz na sua vida.

Silvia Aibel Perusso @silviaaibel Diretora Jornal Design

Expediente Realização: S&S Editora Ltda Coordenação: Silvia Perusso Administrativo: Rosângela Masutti Diagramação: Camila Cervieri Jornalista Responsável: Bruna Maria de Moura Migon REG. Mtb 19507/RS Abrangência: Bento Gonçalves | Carlos Barbosa | Garibaldi Circulação Dirigida: Vida | Casa | Negócios | Estilo Contato: 54 | 2621 3134 contato@jornaldesign.com.br www.jornaldesign.com.br O Jornal Design | Serra não se responsabiliza por artigos assinados.


Um amor de outros carnavais

Foto Andréia D. Fotografia

O cupido pode estar em qualquer lugar, não é mesmo? A realidade é: quando toda a energia entra em sintonia e é capaz de unir dois corações que extravasam verdade, a história é inspiradora. Eu, você, dois filhos e um cachorro, não é só o trecho de um poema musical, mas o reflexo da história de seis anos de Letícia e Renan Vasques.

O casal brinca que sopram velinhas de carnavais por terem se conhecido na semana da folia. “De fato começamos a nos relacionar no período de carnaval, lá em 2014. Embora não tenha sido em uma festa de carnaval, brincamos com o as-

4 Jornal Design

sunto, por nossa história ser marcada por esse mês. Dois anos depois, também em fevereiro resolvemos dividir o lar e pra completar em 2018 casamos também no período de carnaval”, conta a esposa.

Fruto do namoro, o primeiro desafio assumido junto foi a adoção da Piti, a mascote da família. “Ela é nossa filha mais velha. Decidimos adotar a nossa cachorra um pouco antes de morarmos juntos e ali começamos os testes para sermos pais (risos). Ela tem quatro anos, é nossa parceira pra tudo, assim como um amor na vida dos nossos filhos”, relata.


Anos depois veio a chegada dos pequenos Murilo e Ravi, um grande desafio. “O mais velho tem dois anos e o caçula quatro meses. A chegada deles virou a chave nas nossas vidas. Sempre soubemos que queríamos ser pais, mas com certeza, principalmente no primeiro exame positivo, a sensação era de algo que nunca havíamos experimentado. Um misto entre a euforia e o incerto, mas acima de tudo a percepção de que estávamos realizando um dos nossos maiores sonhos juntos. Aquela ideia de que nossa responsabilidade não era mais apenas sobre nós, mas sobre outro ser que viria pra nos ensinar muito”, relata.

A condução familiar do casal é embasada em refletir diariamente sobre os propósitos e o que desejam deixar de ensinamento para os filhos. Renan tem um perfil calmo, extremamente dedicado em tudo que se propõe a fazer, além de ser um pai espetacular e participativo. Já Letícia é emoção em sua totalidade, parceira e muito dedicada à família. Eles não titubeiam ao afirmar que o ponto de equilíbrio é o carinho e a razão.

Fotos Arquivo Pessoal

O amor é superar as adversidades que toda e qualquer relação traz, é olhar para o companheiro e ter certeza que essa é a pessoa dos dias difíceis e felizes. “Amor é um comprometimento com o outro e isso faz com que todas as nossas escolhas naturalmente se alinhem com aquilo que faz bem para os dois”, pontua Renan.

“Eu visualizo minha vida muito à frente e sorrio porque é ele que vou encontrar todos os dias. Amor é aprender a gostar do que faz o outro feliz, é respeitar e acima de tudo, COMPARTILHAR”, diz Letícia “Nos ajudamos a enxergar todos os lados das situações que vivemos, seja no trabalho ou junto com nossos filhos. Estamos vivendo um grande desafio sendo pais, isso nos faz refletir e melhorar diariamente, seja nas tarefas da casa ou na responsabilidade de educar e ensinar nossos filhos”, diz Letícia.

CONHEÇA O EXPERIÊNCIA MAGRASS, UM PRESENTE ESPECIAL PARA QUEM VOCÊ AMA.

Baixe o APP Magrass Club

VA N TA G E N S

Welcome Coffee Magrass exclusivo Consulta com especialistas para descobrir seu estado nutricional

Consulte o regulamento. Campanha válida até 30/06/20.

Foto Andréia D. Fotografia

Com um gosto peculiar por viagens, o casal em meio a correria do cotidiano com trabalho, filhos e dog, planeja os próximos programas juntos, sem jamais esquecer que paralelo à maternidade e paternidade, existe um casal que se ama e também precisa de atenção.

(idade corporal, percentual de gordura e IMC)

Dicas da nutricionista Atendimento multiprofissional Sessões de estética Acesso ao APP Magrass Club

MAGRASSBENTOGONCALVES

MAGRASS.BENTOGONCALVES

MAGRASS.COM.BR

(54) 99696-1092

RUA TREZE DE MAIO, 675 - SÃO BENTO Jornal Design 5


Homo sapiens e seu pacote de bolacha

Fotos Divulgação

Você riu ou apenas achou estranho o título de hoje?

Há 4 anos tomei uma das melhores decisões da minha vida. Parei de seguir dogmas da nutrição e comecei a trabalhar com a individualidade da espécie humana, me joguei na pesquisa e compreendi o porquê

de a dieta convencional funcionar apenas para uma pequena faixa da população mundial (os que são controladores da dieta). E é sobre isso que hoje vou falar sem rodeios, vai ser direto e objetivo.

Então, desde o princípio da nossa espécie esse hábito de comer até acabar já prevalecia em nosso comportamento. Se o Homo sapiens encontrasse uma árvore de maçã iria comer até acabar a última maçã. Se caçasse um animal iria comê-lo até chegar aos seus ossos. Por que fazia isso? Simples. Nesse período ele vivia em escassez alimentar e o alimento que encontrasse deveria ser devorado até o final, pois não sabia quando seria a próxima refeição. E essa próxima refeição exigiria a busca, a caça e o risco de morte, isso significa muito gasto calórico. Sem dúvidas eles comiam muito menos do que gastavam de energia! Facilmente você consegue comer um pacote de bolacha e depois ainda desejar comer um bolo. Agora tente comer uma dúzia de ovos, você jamais irá conseguir devido o poder da saciedade. Outro exemplo é o churrasco de domingo, provavelmente você chegue à noite sem querer comer mais nada.

Para isso o nosso metabolismo era e é sempre poupador e acumulador de energia, ou seja, gordura. Eu vou te fazer a pergunta que eu me fiz há 4 anos. Por que você luta contra a sua espécie?

Fernanda Godoy Farto fernanda_godoy@terra.com.br @nutrifernandagodoyfarto Nutricionista

6 Jornal Design

Quando você baseia sua dieta em carboidratos, esqueça essa história de carboidrato do bem e do mal, são todos iguais devido termos somente uma forma de metabolizar, mas enfim carboidratos não saciam, são alimentos altamente palatáveis, vivemos em uma rotina estressante que faz com que busquemos de forma incontrolável esses alimentos na forma de prazer alimentar. Já proteínas e gorduras possuem poder de saciedade muito grande e é a base da alimentação da nossa espécie desde o principio.

Consegue observar que você come até acabar o pacote de bolacha assim como o Homo sapiens comia o animal até acabar?

Agora, observe que o metabolismo de energia (gordura) do Homo sapiens do princípio e do atual seguem exatamente o mesmo. Entendeu? Nós somos uma espécie acumuladora e poupadora de gordura, porque esse é o nosso combustível. E o nosso comportamento segue sendo exatamente o mesmo. Porém o ambiente em que vivemos é o que difere.

Eu depois de entender tudo isso desisti de fazer dieta, parei de me preocupar com a balança, aprendi a comer de forma consciente, quando sinto fome como, assim como quando tenho vontade de fazer xixi, faço. E você deve fazer o mesmo! Ou seja, respeitar a sua espécie e parar com essa mutilação no seu corpo de engorda e emagrece!


A relação das crianças com a escola na pandemia por Thais Braido De Toni | Especialista em Educação As crianças estão sendo as mais afetadas nessa pandemia, pois são as que mais perderam nesse processo de “ficar em casa”. Por mais importante que seja estar perto de sua família, a escola é um lugar muito importante para a criança, onde ela explora o mundo e aprende a conviver na sociedade. É um espaço criado para que os pequenos se sintam capazes e confiantes, o que, muitas vezes, em casa não acontece.

A Educação infantil, principalmente, é uma fase onde os bebês e crianças precisam da presença física para significar, diante disso, nós, como escola, temos grandes desafios em atingir nossos pequenos nesse momento de distanciamento. Além de pensar em propostas on-line que detenham a atenção deles, temos que depender do auxílio e disponibilidade das famílias em oportunizar as atividades às crianças. Está sendo desafiador nos mantermos “vivos” no coração e na memória de nossos alunos. O vínculo da criança com a escola é fundamental nesse momento, pois assim ela sente que seu espaço está sendo preservado, que seus colegas

Na Felicità estamos mantendo o vínculo diariamente através de vários meios, para que tanto as crianças como as famílias sintam-se amparadas e amadas.

As conversas e explicações dos pais, significando os sentimentos e pensamentos da criança, são fundamentais para que ela seja, o mínimo possível, afetada por tantas incertezas e emoções, sabendo que é permitido sentir, mas que o sentimento predominante seja a felicidade. Mostrar vídeos da escola, participar de encontros virtuais, mandar fotos e ver fotos dos colegas é imprescindível para que os pequenos se sintam amados e importantes mesmo no distanciamento físico.

Fotos Arquivo Pessoal

Imagine que a criança aprende com o contato físico, com a experiência, na relação com os outros, na investigação do ambiente e materiais, tudo isso norteado por muito afeto e segurança; e de um dia para outro, sem tempo para maiores explicações tanto das famílias quanto da escola, para que houvesse uma preparação, a criança teve que ficar de quarentena.

ainda gostam dela e que as professoras, mesmo longe fisicamente, não deixaram de amá-la. Por isso as famílias devem conversar com seus filhos e explicar que os colegas estão bem, que a escola ainda está no mesmo lugar, que todos estão sentindo saudade e que logo vamos poder nos encontrar pessoalmente.

Rua Republica, 32 | Cidade Alta | BG 54 3052.0583 | 54 99118.0927 Escola de Educação Infantil Felicità escolainfatilfelicita

Jornal Design 7


Modernidade e conforto para uma clínica médica Com experiência e criatividade, o Atelier de Arquitetura Roberta Delazzeri utilizou o estilo clean e moderno para nortear o projeto de uma ampla clínica médica com profissionais especializados na área de urologia, nefrologia e nefropediatria.

Estilo clean e elegante com destaque para as cadeiras ADM Móveis

Fotos Renan Constantin

Foto Silvia Tonon

“Todos os ambientes são intensamente utilizados ao longo do dia, pensando nisso, um fator muito importante do projeto é proporcionar conforto e bem-estar.”

Arquiteta Roberta Delazzeri

A sofisticação do ambiente ficou por conta do toque único da CJ Mármores

Papel de parede by Solange Demartini Chic

54 3462.2372 @robertadelazzeri.arquiteta 8 Jornal Design

A predominância da cor branca revela um espaço dedicado a saúde. Os cinco consultórios receberam a mesma linguagem e materiais que comunicam-se entre si, através das linhas retas e mobiliário contemporâneo. Projetados cada um

54 3462.1821 @cjmarmores

54 3462.7245 @admmoveis

de acordo com as particularidades e especialidades de cada profissional. Os detalhes foram cuidadosamente pensados, de forma a proporcionar conforto e bem-estar aos pacientes e profissionais.

54 3461 5488 @solangedemartinichic


Jornal Design 9


Criatividade e inovação na quarentena A casa é um local de refúgio e segurança. É onde buscamos melhorar nossa qualidade de vida, com conforto físico e emocional. O ambiente em que vivemos tem o poder de transformar nossas experiências. Com essa premissa do design biofílico, que sugere o uso de materiais naturais como antídoto (anti – estresse), em que lançamos uma coleção de produtos produzidos com madeira natural e elementos que proporcionam sensação de bemestar.

Deus da abundância

Durante a quarentena antecipamos o lançamento das criações que estavam sendo preparadas para o segundo semestre do ano, apresentando em uma live pelo Instagram @studiomartamanente. Esse evento foi inédito no segmento moveleiro e de design, reunindo diversos admiradores dos traços da profissional. As peças são inspiradas na mitologia, e todas trazem um belo significado e mensagem.

O Mancebo Freyr está de apoio para nossas rotinas prósperas, é o que queremos quando chegamos e saímos de casa. Sendo assim, perfeito para o que desejamos no dia a dia. Para os novos hábitos de vida, pós-pandemia, é uma peça de extrema funcionalidade e elegância, possui detalhes em madeira representando o crescimento em nossas vidas e em sua estrutura metálica a solidez de nossas conquistas.

Deus do vinho

Fotos Marta Manente

Representação ideal para o carrinho bar, para dar boas-vindas e servir amigos e convidados. Com espaço duplo para armazenar os objetos e garrafas, possui estrutura metálica integrada com madeira e o recouro (que é ecologicamente correto). Traz equilíbrio e leveza para os ambientes. O carrinho é uma peça versátil no décor, além do tradicional bar, pode ser utilizado no hall de entrada, como mesa lateral e até como divisor de ambientes. Ele dá o toque de ousadia e personalidade para o espaço. Deusa do equilíbrio A cada instante procuramos equilíbrio em nosso cotidiano, a mesa lateral Maat é a personificação desse conceito materializado. Sua base de hastes finas entrelaçadas, traduzem a forma delicada, além da harmonia que ela sustenta através de dois pontos de madeira natural.

Marta Manente marta@martamanente.com.br @studiomartamanente Designer

10 Jornal Design

O nome Tyr deve ser associado a honra, coragem, força e justiça, ele é um dos nomes mais importantes dos deuses da mitologia nórdica. O início do traço se dá com a base sólida. Sustentada pela ousadia uma haste metálica que gera apoio e equilíbrio ao tampo minimalista. Cada ângulo uma descoberta do um design minucioso e de uma execução impecável.

Em tempos de distanciamento social, a grande surpresa foi que eu mesma, Marta Manente realizei a produção de fotos e vídeos dos produtos. As peças são produzidas pela Arcidealle e podem ser adquiridas através das redes sociais do Studio, bem como plataformas nacionais de e-commerce especializadas em decoração.


A importância da palavra AMOR Quando solicitaram para falarmos sobre o amor e formas de amar, lembreime de um texto bíblico que gosto muito e que dita a diferença que a falta de amor faz em nossas vidas. Serão citados alguns versículos mais significativos para que possamos refletir sobre AMOR.

“A vida se torna mais leve quando agregamos esta palavra mágica em nossas mentes e corações: AMOR.” Percebemos diariamente como é mais fácil trabalhar e lidar com pessoas que têm amor (próprio ou para o outro).

Fotos Gilmar Gomes

Realizar projetos e sonhos para pessoas que estão plenas de satisfação e alegria de viver facilita a elaboração de ideias e sempre traz resultados excelentes entre profissional e cliente. “Eu poderia falar todas as línguas que são faladas na terra e até no céu, mas, se não tiver amor, as minhas palavras seriam como o som de um gongo ou como o barulho do sino (faz o som e depois desaparece). Poderia dar tudo que tenho aos pobres e até entregar o meu corpo para ser queimado, mas se eu não tivesse amor isso não me adiantaria nada”. O amor é paciente e bondoso. O amor não é ciumento, nem orgulhoso, nem

vaidoso. Não é grosseiro, nem egoísta. Não se irrita, nem fica magoado. O amor não se alegra quando alguém faz alguma coisa errada, mas se alegra quando alguém faz o que é certo. O amor nunca desanima, porém suporta tudo com fé, esperança e paciência. Tudo desaparecerá, o conhecimento, as pessoas, as mensagens, mas o que é perfeito, que é o amor, jamais acaba, pois nunca desanima”. (I Coríntios 13 v 1,3,4, a 13).

Essa passagem nos faz refletir sobre a importância de fazermos tudo com amor, nosso trabalho, nossas atividades domésticas, nosso conviver com as pessoas (nem sempre tão amigos). Praticar o amor facilita e alegra nosso cotidiano muitas vezes carregado de reveses.

Margit Arnold Fensterseifer margitarnoldf@gmail.com Arquiteta e Urbanista

Jornal Design 11


A arte de dar vida aos espaços “Ser Arquiteto é pensar nos espaços desde uma escala mínima até o planejamento de cidades. Com a arquitetura é possível idealizar ambientes e as suas interações, podendo ser residenciais, comerciais, urbanas, de paisagem e de mobiliário. Fotos Publicação Book Arquitetos 2020

Com conhecimento e técnica, o arquiteto pode colaborar para melhorar a funcionalidade e o aproveitamento de cada lugar.”

Aline Bruschi Bertoldo | Arquiteta e Urbanista Cláudio Righi | Arquiteto e Urbanista

Adriana Peccin | Arquiteta e Urbanista

Cenira Mazzotti | Arquiteta e Urbanista

Book Arquitetos AEARV 5° Edição, comemorativa aos 40 anos da AEARV @bookarquitetos

Nesse contexto, o BOOK ARQUITETOS da AEARV apresenta uma amostra do trabalho que vem sendodesenvolvido por profissionais da Região dos Vinhedos. A partir deste mês, iremos compartilhar o material publicado no book aqui no jornal.

Alexandra Nicolini, Arquiteta | Lisiane Poletto, Arquiteta e Urbanista

Cassiane Lotes | Arquiteta e Urbanista Cláudia Alberici Pinto | Arquiteta e Urbanista

12 Jornal Design

Ângela Petroli, Arquiteta e Urbanista Bernardo Gehlen, Arquiteto e Urbanista

nossa obra


Jornal Design 13


Comércio eletrônico cresce consideravelmente Os setores que tiveram maior salto virtual correspondem a brinquedos (400%), artigos esportivos (200%) e cosméticos (80%). A Abcomm ainda aponta que essa tendência fortalece as plataformas de comércio on-line, devido à dificuldade de construção de uma ferramenta em curto tempo, a solução foi hospedar produtos nas já existentes, como as marketplaces de companhias correspondentes da B2W (Submarino e Americanas), Amazon ou Mercado Livre. Essas, possibilitam a venda de terceiros em seus sites por meio de comissão. Na contrapartida da crise, se tornou uma opção viável para o setor varejista.

Em Bento Gonçalves, pesquisas foram elaboradas por entidades representativas no município, apontando dados positivos para vendas on-line entre empreendedores que já eram usuários de plataformas digitais, tal qual para aqueles que iniciaram somente na pandemia.

O Sindicato do Comércio Varejista (Sindilojas), por exemplo, apontou que recentemente pelo menos 41% dos lojistas utilizam plataformas digitais para vendas, com dados de 90% das respostas para Facebook, 80% Instagram, 86% Whatsapp e site próprio, com 43%. Já quando questionados sobre

ferramentas de e-commerce como forma de impulsionar vendas, 68% responderam que não utilizam. 93% dos entrevistados relataram que se dedicam ao SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor). Os segmentos que apontaram maior ascensão foram vestuário/moda, Fast Food, bem como cursos e treinamentos.

Para Patrícia Fontanive Mondadori, sócia-diretora da Couros do Valleh, o aumento em vendas on-line foi de 60% no segmento de moda. “Acredito sinceramente que o comportamento do consumidor já mudou, é um novo momento. Na Couros, nós aprimoramos a venda no digital, o nosso consultor está apto a realizar um SAC personalizado, a gente precisa encantar e surpreender no atendimento, ele estuda o produto e traz todos os detalhes pro nosso cliente nessa

interação. Enxergamos como um complemento para a nossa loja, em todas as plataformas, tanto e-commerce que já tínhamos, como as redes sociais, em suas particularidades. Todos são uma vitrine. Nós subimos mais mercadorias para o site, além do vestuário, temos bolsas e calçados. Buscamos conectar o on-line e o off-line, com uma comunicação adequada para cada um. Avaliamos que é um canal essencial”.

Fotos Divulgação

Já diz o ditado: faça do limão mais azedo que tiver, uma limonada. Um número expressivo de empreendedores usaram a pandemia para se reinventar ou até mesmo fomentar suas vendas em plataformas online, sendo uma ótima válvula de escape para a crise econômica que o vírus causaria. Não, ninguém enriqueceu neste período, ainda, porém dados apresentam números expressivos no comércio eletrônico, que correspondem a 30% do crescimento de compras on-line até o final de abril. As informações são da Associação Brasileira de comércio Eletrônico (Abcomm).

A pesquisa ainda aponta que a estimativa é que o e-commerce tenha ganho ao menos 4 milhões de novos consumidores, que possivelmente manterão o hábito pós-pandemia. Para Daniel Amadio, presidente do Sindilojas, as vendas online representam um crescimento muito forte para os lojistas. “Esse é um canal novo de vendas, o comerciante não precisa se tornar totalmente online, ele pode ter a loja física e oferecer nas plataformas, o que se torna positivo por proporcionar mais opções. Antes tínhamos um e-commerce frio, agora temos a possibilidade de interação, a experiência para o cliente, por isso incentivamos. Existe apenas três motivos que as pessoas vão a loja, a negociação, a pronta entrega e o setor de reclamação que remete a loja física, mas hoje com o whatsapp e redes sociais é possível oferecer esse mesmo atendimento on-line”, afirma.

Jaqueline Franco Geremia, proprietária do Grupo Canta Maria, apontou que 80% das vendas dos restaurantes do grupo nos últimos meses foram realizadas por meio de delivery, frente a apenas 20% consumados em estabelecimento físico. “O mundo está em transformação. Precisamos nos reinventar e 14 Jornal Design

criar novos caminhos de acesso para os consumidores. Sempre estivemos presentes nas plataformas digitais, porém hoje precisamos facilitar a informação, chegando no cliente à moda antiga, que ainda não está adaptado com o mecanismo de compra das plataformas, principalmente na nossa região. Durante a pandemia quebramos paradigmas e nos reinventamos, as readaptações são constantes e diariamente nos reunimos para ver onde precisamos melhorar e evoluir.

“O mundo está em transformação. Precisamos nos reinventar e criar novos caminhos de acesso para os consumidores.”

Jaqueline Franco Geremia

O Canta Maria é conhecido por proporcionar experiência ao cliente e queremos seguir fazendo isso, inclusive no seu lar, pensando em como o cliente recebe o produto. Tem que ser como se ele estivesse na mesa do restaurante, com a mesma cordialidade e qualidade”, enfatiza.

Para Marcos Carbone, presidente da CDL-BG, o comércio eletrônico é um canal que deve continuar ativo. “As mudanças nos hábitos – e consequentemente no comportamento de consumo – motivadas pela pandemia da Covid-19 impactaram diretamente na forma de trabalho dos estabelecimentos do comércio. Os lojistas viram-se diante da necessidade imperativa de chegar a seus clientes pela via não-presencial, seja por meio do atendimento online, da tele-entrega ou tele-busca. Muitos precisaram se reinventar completamente nesse período para garantir a sobrevivência de seus negócios, criando alternativas não só em termos de produtos e serviços, mas sobretudo no que diz respeito às abordagens. Mesmo com a retomada gradual das atividades presenciais, os novos canais abertos em função da pandemia devem, sim, continuar ativos – ou seja, mais uma forma que o lojista tem para prospectar negócios e manter o relacionamento com o cliente. É um desafio que exige polivalência por parte do comércio e evidencia ainda mais necessidades como investir em qualificação da equipe de vendas e atendimento, trabalhar com mix adequado e diferenciado e, principalmente, entender o que o cliente precisa para auxiliá-lo – esse é o grande diferencial que fideliza o consumidor.”


Amor e negócios: uma parceria que dá certo! Entrando no clima romântico do mês de junho, vamos contar a história de um casal que está construindo uma história vencedora também na área profissional.

Fotos Divulgação

Para quem acredita que amor e negócios não combinam, a coluna deste mês mostra que, se ambos estiverem dispostos, o relacionamento pessoal se torna um diferencial para a empresa.

Com formações diferentes, mas que se complementam, Samuel Cereja é publicitário e Ana Lúcia da Silva é administradora com habilitação em comércio exterior e, desde 2018, coordenam a Samuel Cereja Gestão de Marcas, uma agência de comunicação estratégica, localizada na cidade de Garibaldi. “Nos conhecemos na época da faculdade, temos vários amigos em comum, o pessoal que fazia parte da associação do ônibus que ia para a Unisinos entre 2007 e 2012. Começamos a namorar em 2012, fruto de um convite dos adoráveis ‘Bailes da Agesinos’, que a associação dos estudantes promovia. O Samu me convidou pra ir com ele no baile daquele ano, mas como eu não pude ir, marcamos um cinema algumas semanas depois. E, a partir de então, começamos a namorar”, conta Ana Lúcia. No final de 2017, depois de um longo tempo trabalhando na área da comunicação, Samuel percebeu que era o momento de ter a sua empresa. E como a demanda foi aumentando, não demorou para surgir a necessidade de contratar outra pessoa. “Como ela adora ler, tem facilidade com as palavras, conhece a área administrativa e já me auxiliava em alguns projetos, resolvemos encarar o desafio e iniciar esta nova etapa da nossa vida”, conta Samuel, de forma descontraída. Aliás, o bom humor é uma característica que se destaca entre os dois.

No livro Os Segredos dos Casais Inteligentes, o especialista em finanças Gustavo Cerbasi aborda questões relacionadas à divisão de responsabilidades, limites entre pessoal e profissional para que o casal tenha a sua independência financeira e permaneça em harmonia. E, com base nestas práticas, o casal deixa algumas dicas para quem está pensando em seguir um caminho parecido: “Elogiem-se sempre que puderem, além de motivar no trabalho, dá um up no pessoal. Conversem, troquem ideias, tratem-se com respeito. Lembrem-se que quem está trabalhando com você é a pessoa que você ama, então, juntos, vocês farão de tudo para que o negócio dê certo. Não esqueçam que, por mais tarefas que vocês tenham, dedicar um período de tempo longe do trabalho, dos clientes, do celular, é muito valioso para vocês cultivarem o seu relacionamento”.

“Nosso principal desafio é equilibrar o tempo dedicado ao trabalho e a vida pessoal, porque trabalhamos em home office, e, sobretudo, porque somos apaixonados pelo que fazemos. Assim, quando surge aquela ideia, daquele super projeto, na hora da janta, por exemplo, acabamos conversando sobre isso. Outro desafio é não querer atirar o colega pela janela, em alguns momentos”, conta Ana, aos risos.

A mensagem que fica é que, unindo boas ideias, dedicação e respeito, é possível construir uma vida próspera, tanto no amor, como nos negócios.

Aline Agatti aline@organizativa.com.br @aline.agatti Consultora Empresarial

amor Receba o

na sua casa

Surpreenda no Dia dos Namorados com um jantar à altura de sua PAIXÃO!

Jornal Design 15


Uma equação simples! Olá pessoas maravilhosas, olhem que linda a proposta da revista este mês, falar de amor, afinal nunca vivemos tão intensamente esta palavra... amor por quem está na convivência diária e amor por aqueles de quem sentimos falta e não podemos encontrar agora. Imaginem meu desafio, falar de finanças e amor ... para ficar mais fácil montei uma equação com os componentes necessários para falar deste tema, sem fugir do meu foco.

RIQUEZA = AMOR + SAÚDE Fotos Divulgação

Você será rico (em $, sucesso, momentos felizes) quanto mais amor você cultivar e quanto mais saudável você estiver!

Pessoas Saudáveis e amorosas são aquelas que: Torcem pelos outros de verdade! Sentem-se felizes ao saber das vitórias dos outros, vibram e emanam esta energia positiva.

Riem de si mesmas! Erramos e acertamos o tempo todo. Ao se dar conta, se você puder rir e começar de novo, então você é saudável!

Compartilham seu conhecimento! Percebam a magia que está acontecendo nesta pandemia, as pessoas simplesmente compartilham gratuitamente o conhecimento através da internet e tenho certeza que se sentem realizadas e mais felizes!

iara@viziaoptica.com.br Consultora de Varejo

Inspiram outras pessoas! Pessoas felizes e saudáveis, emanam uma aura de pura energia positiva e isto inspira outras pessoas! Pergunte a você mesmo: “quem te inspira?” e repare que esta pessoa apresenta muitas destas características da fórmula do sucesso!

Raramente reclamam! Usam todo seu tempo com atividades prazerosas, orando, dançando, ouvindo música, lendo bons livros e na maioria das vezes criando soluções, porque já entenderam que reclamar não traz a solução.

Todo meu carinho,

Iara Cristina Bussolotto

Escutam atentamente o outro! Fazem a chamada “escuta atenta”, com interesse genuíno do que o outro tem a dizer.

Se você ainda não está usando esta simples fórmula, comece agora, experimente as ações acima, reforce aquelas que você já tem e transforme em hábito as outras !! Bora ser Rico, Amoroso e Saudável, Bora ser Feliz !

FAÇA UM

CONSÓRCIO UNICRED,

MINIMIZE RISCOS E MAXIMIZE PODER DE COMPRA. Fale com o seu gerente e saiba mais. BENTO GONÇALVES: Rua Saldanha Marinho, 700, salas 05 e 06, Centro | (54) 3451.5255 FARROUPILHA: Rua Rui Barbosa, 247, sala 12, Centro Comercial Palmira Corá | (54) 3268.6076 GARIBALDI: Av. Júlio de Castilhos, 205, sala 301, Centro Comercial Santa Fé | (54) 3462.3881 www.unicredintegracao.com.br

16 Jornal Design

Os consórcios de equipamentos para uso comercial, de imóveis e de veículos são uma forma segura de economizar e, ao mesmo tempo, aumentar o patrimônio.


O DIA DO

O dia do Amor é hoje, é hora de amar, demonstrar carinho, paixão, proteção. Sempre é hora de cuidar das pessoas que amamos e queremos bem! É hora de dar forma ao amor!

DESCONTOS

ITO

17,50

SOLARES

ÉD

R$

RELÓGIOS

R

10x

219

O DE C

R$

20% 30% 10x

,00

DE

R

A PARTIR

NO C A

A PARTIR

DE

R$

10x

R$

NO CARTÃO

389,00

27 ,00

NO CARTÃO

A PARTIR

DE

R$

10x

R$

A PARTIR

DE

R$

10x

269

R$

379 ,00

26,50

NO CARTÃO

A PARTIR

,00

DE

R$

21,50

10x

R$

NO CARTÃO

219 ,00

17 ,50

NO CARTÃO

melhor presente A PARTIR

DE

R$

10x

R$

459 ,00

32

,00 NO CARTÃO

A PARTIR

DE

R$

10x

R$

619,00

49 ,50 NO CARTÃO

Jornal Design 17


A escrita e o estilo, a leitura e os livros Foto Jocieli Callai

Boas histórias aguçam a imaginação, exercitam a criatividade e oferecem alternativas para fugir da mesmice do dia a dia. Escrever é uma arte e que quando toca o coração, não tem mais jeito, é sair por aí encantando vidas. Grandes autores contam sobre suas experiências em que se debruçar por longos dias e noites em literaturas, pesquisas e ilustrações até o produto final, o nascimento de um novo livro. Das diversas formas de amor, pode-se dizer que a literatura é uma das que queima com mais intensidade no coração dos que se apaixonam por este caminho sem volta. Apesar de surpreendentemente ele não se considerar um escritor, mas sim um organizador de ideias, a história do jornalista e produtor cultural Fabiano Mazzotti inspira. Em sua biografia, o profissional conta com cinco grandes obras que contemplam as raízes de Bento Gonçalves.

Com entusiasmo, característico da personalidade do autor quando se refere às obras, ele revela: “O visual de um livro me encanta”. O produtor, que tem afeto especial por fotografias, conta que a cada livro comprado, a inspiração para fazer outro ressurge, apesar de reconhecer o desafio diário, que exige tempo, dedicação e renúncias. Relembrando sua trajetória, Mazzotti diz que encontra na proposta de livros a ideia para o apelo visual marcante, aliado aos textos que complementam os assuntos.

O processo de criação de Mazzotti é subproduto de imersão histórica, o que deixa o método de formatação extenso e intenso. “O período é longo, pois o resultado não pode ser superficial. Por isso digo que é um tempo de renúncias. O desgaste mental é grande, porque há o compromisso com a fidelidade dos fatos. Não é ficção e isso exige cautela. E também não pode ser comparado à produção em série de algum produto. A baixa existência de livros históricos, em Bento, nesse formato que proponho, é reflexo do quão difícil é alcançar o objetivo”, relata.

“Analiso cenários, identifico carências e busco uma solução para apresentar um conteúdo em formato de livro, que é o produto final de um conjunto de atividades desenvolvidas por mim. Entendo que alio a necessidade de ter dinheiro para viver, trabalhando com o que me dá prazer”, explica. Ele ainda reitera quanto a responsabilidade que carrega ao escrever um material que vai estar exposto por anos. “Nunca fui convidado para escrever um livro, o que faço são auto publicações. Quando início um novo trabalho, penso na responsabilidade que é perpetuar a informação em um suporte como o livro. Então, o sentimento que tenho é de responsabilidade por fazer existir um material que carrega a informação como verdade”, conta Mazzotti. No momento, o autor está finalizando a obra que conta sobre o centenário do Esportivo, o clube de futebol que representa muito na história da Capital do Vinho. É o resgate de informações e pessoas que deixaram seus nomes registrados pra sempre no popular Alviazul. “O trabalho é meticuloso. Saber bastante sobre o assunto oferece uma direção a seguir. Depois, definir como as páginas em branco serão preenchidas com o conteúdo produzido a partir das pesquisas estraçalha a mente. Organizar isso é a parte difícil. Então, fico isolado, respirando somente aquele assunto. Não me contento com a primeira camada de informações das coisas”, descreve. Mazzotti adianta que, sobre possíveis projetos futuros, sua mente “vai longe” quanto a volumes que devem explorar o lugar onde nasceu e tem prazer de viver.

Sentimentos se transformam em páginas de livros

Foto César Silvestro

“Eu não acredito no que não envolve sentimento. Relações frias ou apenas racionais não combinam comigo, sejam elas com pessoas, trabalhos, coisas, atividades, lazer. Eu procuro fazer o que me transforma em uma pessoa melhor”, relata.

A escrita e o estilo, a leitura e os livros. Parece um casamento que deu certo, não é mesmo? Mas como toda a relação precisa de amor, neste caso ela pode estar entre as entrelinhas e os respiros de qualquer uma dessas palavras, como pode estar em pequenos prazeres do dia, como em uma xícara de café, um descanso no sofá ou levar o cachorro para passear. Pode estar em uma experiência inesquecível ou simplesmente no percurso da vida. Com uma vida pautada com afeto em todos os sentidos, a jornalista Paula Valduga, autora de duas obras na Serra Gaúcha, conta que acredita em um mundo mais humano, justo e bonito. Em suas obras, Paula busca justamente transmitir o sentimento que cada história pode passar, ir fundo nos detalhes. “Escrever um livro tem todo um 18 Jornal Design

simbolismo. Tem até aquele ditado que diz: o ser humano precisa ter um filho, plantar uma árvore e escrever um livro. Isso tudo pesa, sim, tanto em portfólio, quanto na experiência que ganhamos como profissional e como pessoa. Mesmo já tendo lançado o primeiro, tudo o que eu vivi no lançamento do segundo foi muito forte também. Não apenas por ser um livro da minha cidade, mas pela sensação de estarmos deixando um legado e eternizando uma história”, afirma. Quando se escreve um livro, não é possível mensurar por quantas mãos eles irão passar, tão pouco quantas mentes irão mergulhar naquelas páginas e sentir toda grandiosidade que o autor utilizou para escrever aquelas histórias. Em um misto de alegria, medo e incredulidade, a jornalista descreve a sensação ao se deparar com o desafio de contar uma história em páginas impressas que perpetuariam longos caminhos, como é o livro. “É incrível quando a oportunidade chega, o convite para o primeiro livro, “Viver e Sonhar”, sobre uma viagem de dois amigos ciclistas, veio em meio a um café, em Caxias do Sul e a ficha demorou a cair. Com o outro, da CDL, o livro era um desafio tão grande, que eu cheguei a pensar em

alguns momentos: ‘onde eu fui me meter’. Mas nos dois casos, deu tudo certo e me sinto feliz”, relata. Escrever exige alma, renúncias, concentração absoluta e, por vezes, ir no ponto mais íntimo do conhecimento, pra poder assim transmitir os sentimentos que forem necessários para aquilo. “Como meus textos costumam ser muito humanos, com foco em provocar emoção, se eu não estiver legal, não flui. Então, às vezes não é o dia certo e eu preciso trabalhar o prazo sabendo que isso pode acontecer. Tenho o hábito de escrever ouvindo música e escrevi os livros de madrugada, porque eram momentos em que estávamos só eu, eles e a música”, afirma. Em sua última obra, sobre o cinquentenário da Câmara de Dirigentes Lojistas de Bento Gonçalves, Paula diz que foram mais etapas além do conteúdo interno do livro, como o direcionamento do projeto gráfico, da diagramação e da impressão. “O momento de adrenalina é muito grande quando nos sentimos responsáveis por todas essas etapas”, lembra.


O amor aos livros!

Um dia eu teria que falar sobre isso aqui nessa coluna, os livros. Desde que posso me lembrar sempre gostei de ler, e sou apaixonada por eles. Tenho centenas deles, já doei muitos e nunca vou terminar de comprá-los. Frequentemente acontece comigo, quando leio um livro, ele muda muitas coisas dentro de mim, principalmente como vejo o mundo, talvez isso aconteça com você também.

O segundo livro é “Em casa – uma breve história da vida doméstica” de Bill Bryson. Um relato muito útil nos dias atuais em que nos aproximamos mais da casa. Do hall de entrada até os cômodos de dormir, as partes da casa moderna resultam de uma longa e atribulada evolução tecnológica e cultural dos últimos milênios. O autor, com amplo conhecimento em arquitetura e mobiliário conduz o leitor por diferentes sociedades, permeadas de diferentes curiosidades culturais, mostrando como a casa influência praticamente todos os aspectos da vida privada.

Aos amantes do yoga e da busca por consciência divina, minha terceira indicação é “Autobiografia de um Iogue” de Paramahansa yogananda. Um indiano que recebeu a missão, no início do século passado, de levar a sabedoria oriental para os muitos interessados na busca divina aqui no ocidente. Em uma narrativa autobiográfica o autor conduz de forma encantadora, com uma sabedoria que conforta a alma, os segredos mais profundos da vida e do universo, abrindo nosso coração e mente para a alegria, a beleza e os potenciais espirituais ilimitados, intrínsecos à vida de todos os seres humanos.

Por sermos seres criativos, os livros são uma espécie de alimento para mente e o espírito, por isso gostaria de compartilhar com vocês três grandes livros que contribuíram muito para a minha evolução.

Fotos Divulgação

O primeiro é um romance de José Saramago, aliás o único ganhador do Nobel de Literatura em língua portuguesa. O livro “As Intermitências da Morte”, é um relato leve, divertido, profundo e muito direto. Conta a história de uma cidade onde ninguém morre, e todas as consequências e problemas que isso traz. O leitor é conduzido numa ampla divagação sobre a vida, a morte, o amor, e o sentido, ou a falta dele, da nossa existência.

Desde que foram inventados, os livros fazem parte da cultura humana, e acredito que sempre farão. Portanto sempre que possível, compre, empreste, pegue emprestado, doe, mas por favor leia, é um dever que você tem para com a sua mente e a sua alma.

Juliana Desconsi juliana@interventodesign.com.br @julidesconsi Designer

Venha morar no coração do Vale dos Vinhedos! Apenas 10 min do Centro de Bento.

1º Condomínio Fechado do Vale dos Vinhedos

Sua família vivendo com segurança e lazer em meio as paisagens do Vale!

Agende sua visita pelo fone 54 98117-1818 e traga a família para se encantar!

25 ANOS

| Rua Dom José Baréa, 41 | Cidade Alta | Bento Gonçalves RS | www.imoveispontual.com.br | 54 3055-2200 / 98117-1818

| Horário de atendimento Segunda a Sexta | Manhã: 08h00 - 11h45 | Tarde: 13h15 - 18h00 Jornal Design 19


20 Jornal Design


Jornal Design 21


Celebre e mostre o seu amor por quem está do seu lado!

Mini quadrinhos cheios de AMOR de 25 x 25cm da Lisi Wendel – Envolver esteticamente e emocionalmente é a marca da artista, essa arte também está disponível em outras dimensões. Essa é a dica da Orno Home Decor. Rua Xingu, 624 | Bento Gonçalves 54 99969.3021 | @ornohomedecor

No dia dos namorados, deixe um presente Cacau Show ser sua declaração mais gostosa! Bento Gonçalves - Shopping Bento | Loja 10 Fone: 54 3055.4909 ou Rua Saldanha Marinho, 540 54 3075.1475 | @cacaushowbentors

Para este Dia dos Namorados, o Canta Maria Gastronomia oferece tele-entrega com o diferencial de pétalas de rosas e recadinhos românticos para compor a sua janta. 54 3025.2323 | @cantamariagastronomia

22 Jornal Design

Detalhes e carinho são a marca registrada dos arranjos florais da Saara Amore Mio Rua Fortaleza, 167 | Bento Gonçalves 54 3453.1122 | @saaraamoremio

Invista mais tempo no Amor! Vízia Óptica em Caxias, Bento, Farroupilha, Garibaldi e Carlos Barbosa. @viziaoptica


Qual seu filme de Valentine’s Day preferido? Junho no Brasil é o mês de celebrar o amor. O Dia dos Namorados é uma data comemorativa importante não só para os corações, mas também para o comércio. Aqui, comemoramos na véspera do dia de Santo Antônio, popular santo casamenteiro. Assim, o dia dos namorados no Brasil diz respeito aos casais apaixonados. Mas essa data é diferente no restante do mundo.

Fotos Divulgação

O dia dos namorados nos demais países é comemorado em 14 de fevereiro, dia de São Valentim, e não se trata de uma celebração somente para os casais. Valentine’s Day, como chamamos em inglês, é o dia em que demonstramos toda forma de afeto, seja ela entre namorados ou amigos e familiares. No dia 14, diferente do Brasil, não se troca presentes caros, mas sim cartões geralmente em formato de coração e chocolates. O importante é lembrar e demonstrar carinho, não o valor do presente em si.

Mas quem foi São Valentim, e por que ele representa mais o amor no restante do mundo do que o nosso famoso Santo Antônio? Na Roma Antiga, o imperador Cláudio II proibiu a celebração de casamentos durante períodos de guerra, pois acreditava que solteiros combateriam melhor, sem amarras que os prendessem a suas casas. São Valentim acreditava, porém, que o amor ainda deveria reinar em tempos de guerra, e continuou a celebrar casamentos, apesar da proibição. Com o tempo, a prática foi descoberta e o bispo preso. Na prisão, seu esforço por celebrar o amor fora reconhecido e ele recebia flores e bilhetes de agradecimento. Diz a história que, ainda encarcerado, Valentim se apaixonou pela filha cega de um dos carcereiros, e o amor entre os dois fez a jovem recuperar a visão. Condenado à morte, antes de sua execução Valentim deixou uma mensagem a sua amada, assinando no fim “De seu Valentim”, ou em inglês “Your Valentine”. Dessa forma, Valentine virou sinônimo em inglês de namorado: my valentine.

Podemos tirar uma importante lição da história de São Valentim e da forma como essa data é comemorada ao redor do mundo.

Para demonstrar nosso afeto, não precisamos de presentes caros, mas sim de lembranças simbólicas.

Ao dar um presente, vamos refletir com carinho os bons momentos que partilhamos e na personalidade de nossos amados; vamos mostrar que prestamos atenção aos detalhes, e que o importante é estarmos juntos e felizes, independentemente de qualquer presente.

A missão que deixamos para vocês é: você lembra do Valentine’s Day em alguma série ou filme que assistiu? Caso não, preste atenção e conte para nós as suas cenas preferidas nas redes sociais do CNA Bento Gonçalves. Aqui nós ensinamos inglês através de cultura e de experiências reais. Estude conosco!

Rua Olavo Bilac 691 54 3452.1123 | Bento Gonçalves Avenida São Roque 1332 54 3701.0096 | Bento Gonçalves

*CONSULTE O REGULAMENTO NA LOJA

JOIAS E RELÓGIOS

10% 20% A P�A�O

À ��S�A

Jornal Design 23


24 Jornal Design


Jornal Design 25


Selo Ambiente Limpo e Seguro se torna referência para outras cidades municipais, as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), bem como da Secretaria Municipal da Saúde e Vigilância Sanitária. As empresas que forem atestadas com o alvará turístico recebem o protocolo de implementações dessas ações, que devem ser colocados em prática o quanto antes. Após concluído, elas devem entrar em contato com a equipe da Secretaria de Turismo para visita de conferência de todo o processo. Quando recebem o selo de Ambiente Limpo e Seguro, essas empresas são incluídas na lista de locais habilitados, hospedada no portal da SEMTUR para que todos tenham acesso.

Foto Bruno Marconi

Mais uma vez Bento Gonçalves inova, por meio de uma força tarefa do comitê Pró Turismo e se torna referência para outros 60 municípios do Brasil. Em meio a uma crise mundial na Saúde Pública, ocasionada pelo Covid-19, a cidade de cultura italiana passa a contar em seus estabelecimentos com Selo de Certificação de Ambiente Limpo e Seguro. O atestado exige que os empreendimentos tenham 27 itens para reorganizar as rotinas diárias dos lugares, como requisitos de higiene, limpeza e demais cuidados que garantem a saúde e segurança dos funcionários e visitantes durante e pós-pandemia. As regras seguem os decretos

Os turistas buscam segurança e boa parte deles preferem estabelecimentos que ofereçam esse diferencial neste momento, afirma o Secretário Municipal de Turismo, Rodrigo Ferri Parisotto. “Está sendo muito positivo o feedback sobre o selo, os empreendimentos têm recebido muito bem, pois auxilia e garante a segurança do local e de quem ali chega. A ação foi muito bem construída.”, relata. Dezenas de cidades do Brasil, além de Curicó no Chile, participaram da apresentação do protocolo e estão atualizadas sobre as ações realizadas nesta iniciativa.

Foto Divulgação

Entre os benefícios de possuir o selo, Parisotto destaca que, em primeiro lugar, a medida proporciona segurança aos colaboradores, pois eles precisam estar confortáveis para atender o público, mas além disso para o visitante, que seguindo as orientações estabelecidas nos itens poderão usufruir com segurança do turismo na Capital do Vinho. “Nesse momento, muitas pessoas tem medo de sair de casa, e com razão para isso, porém, temos pessoas que têm saído e precisamos garantir a segurança de quem trabalha e de quem está visitando a cidade também. Já estamos percebendo um retorno em termos de interessados por estabelecimentos que garantam sua segurança em tempos de pandemia. Ao mesmo tempo, a ação ajuda a manter as

Com a finalidade de divulgar e alcançar o maior número de pessoas, a SEMTUR disponibiliza todas as informações detalhadas sobre o Selo Ambiente Limpo e Seguro, bem como dos estabelecimentos credenciados no portal da secretaria, em um espaço destinado somente para o assunto, no link https://bento.tur.br/selo-ambiente-limpo-e-seguro/

26 Jornal Design

O Comitê Pró-Turismo é formado pela Secretaria em parceria com o Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria (SEGH), Conselho Municipal de Turismo (COMTUR), Bento Convention Bureau e rotas turísticas Rio das Antas, Caminhos de Pedra, Cantinas Históricas, Vale dos Vinhedos e Encantos da Eulália.

pessoas trabalhando e o negócio vivo. Precisamos do equilíbrio, se for para aproveitar locais turísticos que seja com cuidado e em locais que utilizem estes itens importantes”, afirma. A retomada responsável do turismo se baseia muito neste diferencial como destino seguro em relação ao coronavírus, afirma o secretário. “Bento Gonçalves, desde o início do surto, esteve preocupada em fazer o possível para garantir o bem de todos. Não poderia ser diferente com o segmento de turismo. Com muita responsabilidade e comprometimento dos empreendimentos, conseguiremos superar tudo isso e ainda serviremos de exemplo para outras cidades que contarão com o nosso apoio na orientação da aplicação deste protocolo”, disse Parisotto.

21 empreendimentos já receberam o Selo Ambiente Limpo e Seguro, e 26 estão em andamento para conclusão. Você empreendedor, quer fazer parte dessa ideia? Entre em contato com a SEMTUR pelo (54)3055-7130


Já podemos voltar aos restaurantes? Hoje não trago indicações, mas uma reflexão. Ninguém podia prever um ano tão avassalador e, se você reparar, já estamos na metade dele. Desde que a pandemia avançou e fomos orientados ao isolamento social, passou uma Páscoa sem os grandes encontros de família e um Dia das Mães em que muitos abraços não foram dados. Quantas festas de aniversário foram canceladas, quantos casamentos adiados, quantos jantares especiais simplesmente não existiram? Considera-se que os segmentos do turismo e gastronomia, por serem atividades dependentes de aglomerações, foram os mais prejudicados pela pandemia. Por mais que estejamos ansiando a vida nas ruas, é seguro retomar nossa velha rotina gastronômica ou podemos encontrar novos meios de apoiar nossos restaurantes favoritos e ajudar com que eles não fechem as portas? É seguro dizer que a gastronomia nunca passou por uma encruzilhada tão grande em sua história pós-moderna, mas os cozinheiros e donos de restaurante também estão fervilhando de novas ideias para garantir nosso farto almoço de domingo, os jantares at home e as come-

Foto Arquivo Pessoal

morações especiais, como o Dia dos Namorados que está por vir. Delivery, tutoriais para cozinhar em casa, lives, cestas semanais, reestruturação de menu e tantas outras novas realidades para o setor. Ainda que o público com potencial consumidor tenha se reduzido, o isolamento social trouxe o fenômeno da aproximação virtual entre os restaurantes e seus clientes. Percebeu quantos chefs de cozinha revelaram suas receitas autorais e secretas nessa pandemia? Eles não estão perdendo clientes em potencial,

mas ganhando fãs. Agora, parece se aproximar uma retomada – já falamos em distanciamento social e não tanto em isolamento. O desafio principal dos restaurantes nessa volta é a gestão de protocolos de segurança, com atenção para atendimento à legislação e prevenção do contágio. Mas a problemática vai muito além da disposição de mesas em tempos. Enquanto o nosso dilema de cliente é apenas a escolha de onde comer, eles – os donos do negócio – têm que coordenar o contato entre funcionários, entre

funcionários e clientes e também o contato cliente-cliente dentro do estabelecimento. Frequentar presencialmente um restaurante é uma decisão bastante particular e, não podendo garantir a segurança de todos, não me sinto confortável de indicar experiências gastronômicas pontuais no momento. Mas, ainda assim, eu indico que você apoie e consuma local, que demonstre o seu apreço por aquele cozinheiro do coração e seja um embaixador das suas marcas preferidas. Num momento de tantas críticas, incerteza e dor, propagar boas ideias vale muito. Podendo, seja a pessoa que compra dos seus restaurantes favoritos e fala bem deles por aí, independente se isso vai acontecer na mesa do restaurante ou entregue na porta de casa.

Ana Carolina Azevedo anacarolina@culinarismo.com.br @blogculinarismo Jornalista

Jornal Design 27


Todeschini Bento Gonรงalves | 54 34 527373 Todeschini Caxias do Sul | 54 3215 3959

Profile for Jornal Design

Jornal Design | Edição 105  

Jornal Design | Edição 105  

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded