Issuu on Google+

O Jornal do Desenvolvimento ● Serra Talhada, Março/Abril de 2012 

●  Ano VII – Edição 69  ●  E-mail: jornaldeserra@gmail.com A CA PITAL DO XAXADO

Nesta Edição Cedan é destaque na fabricação e comércio de rações Pág. 3

Prefeitura lança concurso público

Pág. 13

Serra ganha Centro de Atenção Psicossocial O CAPS II atuará no apoio e tratamento de pacientes que apresentam algum tipo de transtorno psiquiátrico. Pág. 22

Centro de Diagnósticos deve facilitar tratamentos Pág. 10

Diário Oficial destaca que ExpoSerra fará parte de calendário de PE Pág. 19

Tecnologia & Inovação

Saúde e Bem-Estar

Qualidade nas chamadas via internet

A dieta do óleo de Educação e coco mercado de trabalho

Pág. 8

Momento RH

Pág. 11

Perfeita Combinação

Tendências de maquiagem Pág. 20

Pág. 24


2      Jornal de Serra  ●  O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Março/Abril de 2012  ●  Edição 69

Projeto Cultura Livre na Feira continua

Fotos: Ivanilson José

O Projeto Cultura Livre na Feira, que tem iniciativa do Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Cultura, em parceria com o Funcultura e com as prefeituras onde está se desenvolvendo o projeto segue com apresentações ao ar livre para todos os públicos e levando a alegria a muita gente. O projeto tem o objetivo de, além de incentivar a cultura local, fazer com que possam ser resgatadas as tradições das feiras livres existentes no Estado. Segundo a Diretora de Cultura do município, Thelma Duarte, essa é uma forma de integrar todos e de incentivar o trabalho dos artistas da terra, sem falar que também é uma maneira de manter viva a tradição da feira livre em todo o Estado de Pernambuco. “Este é um espaço que faz com que a cultura possa ser vista de forma

mais ampla em todo o Estado, e também uma maneira de demonstrar a arte de nossa terra”, enfatizou a diretora. De acordo com Thelma o projeto acontecerá durante todo o ano com apresentações todas às segundas-feiras. Na semana em que o Jornal de Serra esteve no evento houve a apresentação de integrantes do CDP (Centro Dramático do Pajeú) coordenados pelos atores Carlos Silva e Karine Gaia, que fizeram uma apresentação para animar o público e “quebrar o gelo”, com algumas das clássicas brincadeiras infantis, brincadeira de roda, vivo-morto entre outras, com isso eles fizeram seus participantes mostrarem o lado criança que ainda existe dentro de cada um. Em seguida o grupo partiu para a área das letras e trabalhou com alguns poemas do gênio da literatura Carlos

Drummond de Andrade. Após o grupo do CDP, as apresentações seguiram com os violeiros Cícero de Souza e Damião Enésio, cantando, fazendo versos ao vivo e chamando a atenção de um público que gosta desse tipo de poesia. Por último teve a apresentação de Ivo Oliveira, cantando músicas românticas do estilo sertanejo entre outras. O Secretário de Cultura e Esportes Naílson Gomes enfatizou a importância do projeto para o município e destacou sua intenção: “o objetivo do projeto é descobrir a diversidade cultural presente no município e dar a oportunidade para que esta cultura seja difundida cada vez mais (...) vamos procurar integrar todos e quem sabe levar esse projeto também para a feira orgânica, que acontece aos sábados na Praça Sérgio Magalhães ou para a feira agropecuária que

EXPEDIENTE

JORNAL DE SERRA

Ano VII – Edição 69 – Março/Abril de 2012

Câmara de Dirigentes Logistas de Serra Talhada Diretoria: Everaldo de Melo Lima, Gilberto de Melo Lima, Augusto Cesar Q. de Carvalho, Antonio Barros da Silva, José Jared de Carvalho Júnior, Paulo Bezerra de Melo, MauA CA PITAL DO XAXADO ricio Laércio Biserra de Melo, Ana Lúcia Ferraz Nogueira, Simplicio José P. de Lira, Reginaldo José de Souza, Elias Felix Monteiro Filho, Marcos Antonio Gusmão Peixoto, Francisco José Mourato da Cruz, Júlio César Xavier Feitosa, Diógenes Nunes de Carvalho, Eduardo Vasconcelos Viana, João Duque de Souza Filho, Francisco Aldeir Melo Lima, Idelberto Clemison do Nascimento, Murilo Duque de Godoy Souza, Emanuel Lucena Fernandes, José Pereira de Oliveira, Maria Lúcia de Melo Aquino, Bartolomeu Carvalho Nunes, Célio Marcio Antunes Lima, João Duque de Souza.

Tiragem 6.000 exemplares Impressão Gráfica Jornal do Commercio Circulação Sertão de Pernambuco / Recife – Governo do Estado Diagramação Saminina Comunicação Colunistas Ana Luísa Barros, Dário Pereira, Finnofarma, José Apolinário, Helena Conserva, Ladijane Araújo Holanda, Luiz Barbosa e Richarlyson D’Emery.

acontece no pátio de eventos da Secretaria de Agricultura”, disse. Todas as segundas o projeto conta com apresentações culturais e/ou palestras que tratam de temas de interesse social que integram ainda mais todos os participantes

Colaboradores André Quintans, Anildomá Willans, Bianka Araujo, Camila Lopes, Coronel Martins, Deptº de Comunicação da PMST, Diana Rodrigues, Everaldo de Melo Lima, Gleidson Queiroz, Israel Silveira, Ivanilson José, João Daniel, João Guilherme, João Ellias, Roberta Menezes, Sec. de Cultura de Tabira, Tamires Ferreira, Tiburtino Carvalho e Victor Maia. Atendimento/Comercial/Reportagens CDL Serra Talhada Revisão Dierson Ribeiro Produção Editorial CDL Serra Talhada

da feira livre, que passa a ser também um ponto de lazer para a família, as apresentações acontecem mais especificamente na área da tenda da praça de alimentação, um espaço amplo que também dispõe de comidas e bebidas típicas à venda.

Saminina Comunicação Ltda. Rua Cel. Cornélio Soares, 756, Empresarial Dr. José Alves, Sala 205, Nossa Senhora da Penha, Serra Talhada – PE CEP: 56.903-440 (87) 3831.1691 www.saminina.com


Jornal de Serra  ●  O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Março/Abril de 2012  ●  Edição 69

3

EMPRESA DESTAQUE

Cedan é destaque na fabricação e comércio de rações

é

Fotos: Cedan

A Cedan Rações tem hoje uma história de sucesso que começou em 2002 com a abertura de uma pequena loja no centro de Serra Talhada. Logo no início a Cedan começou a atender o mercado PET, em seguida com o crescimento da empresa expandiu suas vendas externas para o Sertão do Pajeú e Araripe. Em 2004, com o crescimento constante da demanda, surgiu a necessidade de um espaço maior para expansão dos negócios, daí os representantes da empresa alugaram uma antiga fábrica de rações que fica no bairro do Bom Jesus e começaram a fabricar ração para bovino, caprino e beneficiar milho. Em 2005 a empresa ampliou sua área de atuação e começou a atender também os Estados do Ceará e Paraíba, em 2007 começou a modernizar sua frota, dois anos depois começou a fabricar rações para pássaros e passou a atender todos os Estados do Nordeste, consolidando-se como a maior marca de rações para pássaros do Nordeste. Em 2011 em uma parceria com BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social) e BNB (Banco do Nordeste do Brasil) ampliou sua fábrica tornando-se a maior e mais moderna indústria de rações para pássaros do Norte e Nordeste, com capacidade de produção de 1000 toneladas/ mês, e passou a atender também os Estados de Minas Gerais e Tocatins. Hoje a Cedan atua em todos os Estados do Nordeste, e já se expande também pelos Estados do Pará e Amazonas. Além de ter marcas próprias, a Cedan fabrica para todos os concorrentes do Nordeste, atua nas grandes redes de supermercados, tipo G Barbosa, atualmente conta com 120 funcionários e com uma produção mensal de 600 toneladas/ mês de ração para pássaros e é hoje a terceira marca em tonelagem, mas caminhando para assumir a liderança.


4      Jornal de Serra  ●  O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Março/Abril de 2012  ●  Edição 69

Corpo de Bombeiros: 124 anos de serviços prestados à sociedade

Integrantes da unidade do Corpo de Bombeiros de Serra Talhada. Ao longo dos 124 anos de história, o Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco (CBMPE) sempre teve como objetivo salvar vidas e proteger o patrimônio público. O início de sua trajetória remonta a época da ocupação holandesa no Estado. No dia 7 de agosto de 1636, foi criada, no Recife, a companhia Branmeesters, constituindo-se no primeiro serviço de extinção de incêndio do Continente Americano. Em agosto de 1885, o governador da Província de Pernambuco, Pedro Vicente de Azevedo, sancionou a lei

Foto: Corpo de Bombeiros

que autorizava a fundação de uma companhia de bombeiros, através de um sistema de convênio com as empresas de seguros existentes. Somente em 23 de setembro de 1887, o Capitão Joaquim José de Aguiar foi nomeado comandante da Companhia de Bombeiros do Recife, tendo tomado posse em 20 de outubro do mesmo ano. A partir de então, a data oficial do aniversário da Corporação passou a ser 20 de outubro de 1887. A estrutura continuou sob orientação das empresas seguradoras até 1922, quando a lei nº1531 criou o Corpo de

Bombeiros, que foi anexado à Polícia Militar do Estado. Em 1995, foi aprovada a lei que emancipava a entidade da Polícia Militar. Dessa forma a Corporação progrediu em vários aspectos e conquistou a autonomia necessária para tornar-se mais moderna e eficiente. Foi neste diapasão que o Comandante da Corporação e Comando de Bombeiros do Interior, na pessoa do Coronel BM Marcílio Rossini da Silva, passaram a interiorizar suas ações, criando novas Unidades Operacionais, a exemplo do 3º Grupamento de

Bombeiros, o qual foi criado e ativado no ano de 2004, tendo como atual Comandante o Tenente Coronel BM Carlos Antonio Bezerra Martins, em 2012 completará 8 anos de atividades, na busca incessante da valorização da vida, tendo como norte a “prevenção”, no Sertão Pernambucano, cobrindo uma extensa área com 39 municípios do sertão, protegendo quase um milhão de sertanejos, contando com o apoio de valorosos homens e mulheres, entre Oficiais e Praças, totalizando 106 Bombeiros Militares, estando esse quantitativo dividido entre as

cidades de Serra Talhada e Salgueiro, tendo ao longo desse período de atividades, realizado mais de 7 mil atendimentos à comunidade sertaneja, contando com equipamentos modernos, sempre buscando o maior mister da Corporação que é “vidas alheias e riquezas salvar”. Tais equipamentos estão divididos em veículos de combate a incêndio, veículos de salvamento e veículos de resgate, além de embarcações e diversos outros materiais que visam sempre dar uma melhor segurança à população. Além dos equipamentos, está em andamento a obra de construção da sede do Grupamento, em Serra Talhada, e a da construção da 2ª Seção de Bombeiros, em Salgueiro, estando cada uma orçada em, aproximadamente, R$ 1 milhão e setecentos mil e cuja conclusão das obras está prevista para o início de 2013. “Gostaríamos de deixar um alerta a nossa sociedade sertaneja, o de que o acidente só acontece quando a prevenção é falha, para tanto se torna necessário tomar medidas preventivas para que se possam evitar tais acidentes, mas caso venham acontecer tais eventos adversos, informamos que as nossas equipes de serviço, devem ser acionadas através do telefone de emergência (193)” ressaltou o Tenente Coronel Martins.


Jornal de Serra  ●  O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Março/Abril de 2012  ●  Edição 69

5

65 anos de trabalho e seriedade. João Duque Grupo Empresarial começou suas atividades em 02 de janeiro de 1946 na cidade de Serra Talhada, com as Casas Santa Terezinha, que era uma mercearia, já naquela época buscava inovar com produtos diferenciados que não existiam na cidade para melhor atender as necessidades de seus clientes. As Casas Santa Teresinha, mudou de nome e passou a se chamar João Duque Comercial e se transformou numa grande loja de departamentos. O Grupo está de cara nova, com uma moderna identidade visual para todas as suas empresas, e um Selo comemorativo aos seus 65 anos. Com o passar dos tempos o Grupo foi ampliando para outros segmentos e buscando parcerias com empresas nacionais e multinacionais através de representações e franquias. Atuando nos mais diversos segmentos: Distribuição de bebidas, Móveis, Eletros, material de escritório, papelaria, presentes, decoração, perfumaria, cosméticos, telefonia, gás, locação de automóveis e transportadora; nos estados de Pernambuco, Paraíba e Ceará. Contando atualmente com 600 colaboradores diretos, uma frota própria de 200 veículos, as instalações físicas de todas as empresas do Grupo, somam mais de 150.000m². O Grupo segue sua trajetória abrindo novas portas para um futuro repleto de oportunidades, desafios e novos projetos. Mas sempre pautado pelo respeito aos clientes e colaboradores, modernização e sustentabilidade. Um dos pilares do Grupo, através de seu Presidente João Duque, foi a Responsabilidade Social, com participação ativa em diversas entidades de classe, foi fundador e primeiro presidente da CDL de Serra Talhada e do PROPAC, que cuida da educação e apoio crianças carentes na cidade, alem de participar apoiando em outras entidades como APAE e Conselhos Municipais. Ao completar 65 anos, João Duque Grupo Empresarial segue em direção ao futuro levando consigo valores de um Grupo que inova, faz história e contribui de forma constante para o aprimoramento da qualidade de vida, do desenvolvimento econômico da nossa Região e do Estado de Pernambuco, gerando empregos e renda. Convidamos você para que, juntos, possamos comemorar esses 65 anos de história.

JD

JOÃO DUQUE GRUPO

EMPRESARIAL

JODIBE

DISTRIBUIDORA

JOÃO DUQUE COMERCIAL

JODIBE LOCADORA

COMERCIAL

DG GÁS


6      Jornal de Serra  ●  O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Março/Abril de 2012  ●  Edição 69

ÉTICA, POLÍTICA E EDUCAÇÃO

JOSÉ APOLINÁRIO tonyapolinario@gmail.com

Trânsito e educação: uma ótima combinação

A

impressão que muitos têm ao entrar no carro, subir na moto, bicicleta, ou simplesmente atravessar a rua, é a de que está entrando numa arena de luta, e até participando de uma guerra. De um lado, a péssima estrutura de parte expressiva de nossa malha rodoviária não nos oferece condições de segurança; de outro, palavras como lei, prudência, gentileza, respeito, parecem esfumaçarse no instante em que, pelas estradas de nosso país, uma boa fatia dos motoristas e motociclistas assume o volante ou o guidom. Não é tão difícil, inclusive, ter se acidentado ou conhecer alguém que se envolveu em um acidente de trânsito no Brasil. Alguns já perderam as

Foto: divulgação

contas de quantos acidentes já sofreram ou se envolveram. Os números não nos deixam mentir: no ano de 2002, conforme dados do DENATRAN (Departamento Nacional de Trânsito), o número de mortes por acidentes de trânsito no país foi de 32.753; em 2010, este número chegou a 40.610. Se calcularmos estes oito anos chegaremos à estarrecedora quantia de 327.242 mortos em ocorrências no trânsito. Para se ter uma ideia, a guerra do Afeganistão contabiliza de 2001 a 2010, a morte de 1.368 militares estadunidenses e britânicos (fonte: Icasualities.org) e de 12 a 14.000 civis (fonte: Instituto Watson de Estudos Internacionais). Na guerra do Iraque (de 2003 a 2011), segundo a mesma pesquisa,

estima-se 120.000 mortes de civis. Ora, não precisamos ir longe demais para concluir que nossos números no trânsito são correspondentes aos números de guerras recentes – e até maiores. Só em Pernambuco, nos mesmos oito anos, atingimos a triste marca de 14.011 mortes. Entre motociclistas o problema tem crescido assustadoramente. Conforme dados do Governo Federal, somente no nordeste, em nove anos houve um aumento de 165% nos óbitos decorrentes de acidentes com motos. É flagrante o inchaço nos hospitais públicos e seus leitos ocupados por motociclistas acidentados, alguns com traumas irrecuperáveis. A questão tem sido tratada como problema de saúde pública, como epidemia, e ainda vem preocupando o Governo quanto aos custos de tratamento. Apenas no Estado de São Paulo o custo por motociclista em acidente grave é de R$ 35.179,00. Como um dos frequentes motivos das ocorrências está na combinação entre álcool e direção, uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) estabeleceu que dirigir alcoolizado passa a ser considerado crime. Mas não apenas isso: estuda-se até que ponto não se deve retirar do Estado a obrigação de cobrir os custos de tratamento nas ocasiões em que tal combina-

ção for comprovada. Porém, antes de ser uma questão de doença, saúde ou economia de gastos públicos, trata-se claramente de um grande problema de educação. Ou melhor: de sua quase que generalizada falta! Medidas penais ou perdas de direitos para frear acidentes no trânsito são frutos da ausência de um amplo e estruturante processo educativo. O filósofo grego Pitágoras já dizia que “é preciso educar as crianças para não punir os adultos”, e isso há 2.600 anos. Se a sensação é a de que as propagandas, campanhas e outdoors não sensibilizam nossos ‘pilotos de plantão’ é porque há tempos não se construiu uma sólida política pública de educação para o trânsito, pensada desde a escola. Quando essa base educativa acha-se comprometida, as autoridades apelam para medidas que criam a aparência de solução, cujo imediatismo do ‘xilindró’ ou do ‘meter a mão no bolso’ garante apenas um êxito paliativo. Pretende-se combater o mau motorista naquilo que ele mais parece prezar: dinheiro e liberdade. Assim, a necessidade de punir existe quando a de prevenir não foi devidamente pensada ou sequer construída. Mas vamos continuar a pensar unicamente no presente? E o futuro? Nossa frota tem aumen-

tado bastante, cada vez mais compramos veículos. Contudo, pouquíssima coisa tem sido feita em termos de educação no trânsito. Todos sabem que muitos desconsideram a importância do ato de dirigir, como se fosse uma coisa qualquer: mas ele envolve vidas! E qual a razão disso? Hipocrisia? Ingenuidade? Ignorância? Estresse da vida moderna? Tal como Pateta retratado por Walt Disney? O próprio ministro do desenvolvimento, Paulo Bernardo, seria uma espécie de exemplo dessa contradição: há claros sinais de que o Brasil vem se desenvolvendo nestes últimos anos, porém, o referido ministro precisou voltar às aulas no DETRAN, pois falava muito ao celular quando dirigia... Sem pessimismos, perguntamos: de que adianta criar mecanismos jurídicos punitivos (novas leis) sem fazer o que é realmente necessário – ‘educar as crianças’? Nesse sentido, acreditamos que a escola ainda é o lugar privilegiado da construção de uma cidadania que englobe o comportamento no trânsito. É, sobretudo nela que se deve discutir que antes do motorista, do motociclista, do pedestre, há o humano, e nele, a possibilidade de formação de valores cruciais a uma convivência mais respeitosa com os outros e consigo mesmo, inclusive no trânsito.

José Antônio Feitosa Apolinário possui graduação em filosofia pela UFPE (2002) e mestrado em filosofia pela mesma universidade (2005). Doutor em Filosofia pelo convênio entre UFRN/ UFPB/UFPE (2011), atualmente é professor da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) - Unidade de Serra Talhada-UAST.


Jornal de Serra  ●  O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Março/Abril de 2012  ●  Edição 69

Realização da Semana da Água gera integração em ST

s

a e

o a

o

e

t o o e

De 19 a 23 de março foi o comemorada em Serra Ta,lhada a Semana da Água. Durante os cinco dias foram , rrealizadas palestras, experimentos e visitas à Estação eExperimental do IPA. Dentro da temática Água ) e

e o a s , e

Foto: Deptº de Comunicação da PMST

e Segurança Alimentar, os alunos conheceram técnicas utilizadas na produção de larvas de peixes de açude, guiados pelo Engenheiro de Pesca Carlos Guerra. Também participaram de experiências de produção

agroecológica e do emprego de técnicas de irrigação no Semiárido, projetos de revitalizações de riacho, entre outros. O evento, promovido pela APAC (Agência Pernambucana de Águas e Clima) em parceria com as Secretarias de Educação e Agricultura da Prefeitura de Serra Talhada, recebeu a visita de várias escolas das redes de ensino municipais, estaduais e privadas. A realização da Semana da Água em Serra Talhada contou com o apoio do IPA, da UFRPE, do ITEP, SEBRAE, Centro Sabiá e algumas escolas do município.

7

Serra Talhada sedia II Festival de Músicas do Cangaço

Foto: divulgação

Um show de cultura e arte acontecerá no próximo dia 28 de abril na Estação do Forró de Serra Talhada, o II Festival de Músicas do Cangaço. Várias canções de compositores do país inteiro participarão da premiação e haverá também a escolha do melhor intérprete. Será um momento inesquecível, você não pode perder. A abertura acontecerá a partir das 19h e 30 min e terá a participação especial dos violeiros repentistas Zé Carlos do Pajeú e Edezel Pereira.


8      Jornal de Serra  ●  O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Março/Abril de 2012  ●  Edição 69

TECNOLOGIA & INOVAÇÃO

Qualidade nas chamadas via internet

É

cada vez maior o número de usuários que utilizam a Internet para se comunicar, mas desta vez, seu uso está voltado à comunicação por voz, ou seja, a telefonia na Internet que utiliza a banda larga para realizar conversações, e a tal sistema de telefonia chamamos de VoIP (Voice over Internet Protocol). Apesar de seu uso ainda ser limitado em escritórios e residências, passa a ser uma solução no uso corporativo, reduzindo significativamente os custos de comunicação quando utilizado a nível

Foto: divulgação

internacional. Para a Anatel, o VoIP é a comunicação de voz efetuada entre dois computadores, utilizando programa específico e recursos de áudio do próprio equipamento e com acesso limitado a usuários, e neste caso, se considerado internacionalmente, não constitui serviço de telecomunicações, mas um Serviço de Valor Adicionado (SVA) que utiliza a Internet como meio para viabilizar a comunicação. E essa é a principal consideração que faz o VoIP ser uma alternativa atrativa.

Outro fator que está levando a popularização do VoIP, ainda de forma tímida, é a popularização das conexões em banda larga, assim como o aumento de pontos Wi-Fi e a redução das tarifas nos planos de dados dos smartphones. Talvez você ainda não tenha se antenado ao fato de já estar usando o VoIP! A grosso modo, podemos dizer que VoIP é um método de realizar ligações por um computador, telefone ou smartphone pela Internet, e um dos programas largamente utilizado na comunicação de voz pela Internet

que faz uso da tecnologia é o Skype. Vale ressaltar que ao pensar na evolução do VoIP espera-se a extinção do atual modelo para as ligações de longa distância (DDD/ DDI) e, mais adiante, na erradicação dos sistemas convencionais de telefonia, e isso acontecerá à medida que os telefones IP passem a chegar aos lares, assim como na popularização da banda larga. E um dos pontos mais importantes nesse tipo de comunicação é qualidade das chamadas, e para isso a Gigaset (empresa filiada a Arques Industries e Siemens) lançou a HDSP (High Definition Sound Performance, em português, Performance de Som em Alta Definição), o qual permite aos aparelhos operar sobre uma frequência de até 8 kHz, enquanto os aparelhos comuns trabalham a 4kHz, e isso permite a uma conversa praticamente o dobro da qualidade ao de costume, tornando o áudio com muito mais detalhes, além de eliminar boa parte dos ruídos de uma ligação comum. A tecnologia HDSP utiliza o codec

G.722 wideband audio (ou HD audio) para prover a voz em alta-definição, e é o responsável por comprimir as informações, significando um maior volume de dados a serem trocados. Se comparada a tecnologia HSP (High Sound Performance), da também Gigaset, a HDSP possibilita uma qualidade de som ainda superior a HSP, uma tecnologia já considerada superior às linhas analógicas comuns, por possuir uma melhor qualidade de voz. O HDSP também utiliza a tecnologia CAT-iq (Cordless Advanced Technology-internet quality, em português, Tecnologia Avançada sem Fio – qualidade da Internet), que une sistemas de telecomunicação sem fio com a Internet e os recursos wireless, tornando a troca de informações entre os aparelhos ainda mais rápida. Entretanto, aos usuários que desejarem realizar ligações com boa qualidade sonora através de HDSP é preciso que todos os participantes da conversação estejam utilizando equipamentos com o sistema criado pela Gigaset.

Richarlyson D`Emery é graduado pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e doutorando em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Professor e Coordenador do Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação da Unidade Acadêmica de Serra Talhada da UFRPE.


Jornal de Serra  ●  O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Março/Abril de 2012  ●  Edição 69

9

EM CENA : ARTE & CULTURA

Museu do Cangaço

u a o r -

d m a s a

a a s m

A

Fundação Cabras de Lampião foi criada em 1995, por Anildomá Willans de Souza e Cleonice a Maria, com a finalidade de e promover cultura através de apresentações da dança sdo xaxado por um grupo -de dançarinos denominado eGrupo de Xaxado Cabras éde Lampião. Em 2000 a -Fundação criou o Museu do oCangaço, situado no Sítio -Passagem das Pedras. Depois -os fundadores deslocaram parte do acervo para uma sala do Salão Paroquial, alugada à Igreja Católica. Com o passar do tempo o acervo cresceu e o número de visitantes também. Os fundadores então buscaram apoio do Sebrae, de organizações culturais como o Centro Dramático Pajeú e a Academia Serra-talhadense de Letras e da prefeitura municipal para a ampliação do Museu. A prefeitura cedeu à Fundação Cultural Cabras de Lampião um galpão que

Fotos: divulgação

pertencia à antiga Rede Ferroviária Federal, e no dia 05 de maio de 2009, foi reinaugurada a nova sede do Museu do Cangaço na Estação do Forró em Serra Talhada. Recentemente o Governo Federal o reconheceu como Ponto de Memória. No seu acervo contém móveis e utensílios da época do cangaço, processos jurídicos contra lampião e outros cangaceiros, bilhetes escritos por Lampião, armas dos cangaceiros; acervo de matérias de jornais da época noticiando as ações de Lampião e da sua morte, demonstrativo de ervas medicinais da vegetação da caatinga, vasta biblioteca do cangaço com mais de mil e quinhentos livros, monografias de mestrado, teses de doutorado tendo o cangaço como objeto de estudo, defendidas por pesquisadores do Brasil e do exterior, mais de quinhentos títulos de versos de cordéis,

laudos médicos e raio X das cabeças dos cangaceiros, acervo de aproximadamente 800 fotografias do cangaço, documentários em DVDs (além daqueles sobre Lampião, tem também sobre Zumbi dos Palmares, Antonio Conselheiro e Padre Cícero). Na sua estrutura física o Museu tem uma sala multimídia - com seis computadores, câmera de filmar, data-show e equipamento de som - uma sala de exibição de filmes e documentários; um palco para ensaios e apresentações, seja de teatro, de danças etc., uma sala de estudo e uma loja de artesanatos. O Museu do Cangaço é cenário favorável à pesquisa, pois as exposições de bens culturais expostos no Museu são materiais para estudos interdisciplinares realizados por historiadores, antropólogos, pesquisadores do fenômeno chamado Cangaço, que constroem seus discursos a partir

dos objetos e imagens expostos. O Museu do Cangaço é um espaço de cultura, identidade e memória. Os estudantes das escolas públicas, privadas e curiosos ao visitarem o Museu do Cangaço vão desde a fruição, a contemplação dos objetos e cenários, e até a processos mais profundos como a noção de pertencimento, identidade e memória social. Além de cumprir a função de centro agregador do patrimônio cultural e social, o Museu do Cangaço oferece gratuitamente para a população oficinas de danças (xaxado, coco, frevo e ciranda), organiza, produz e dirige espetáculos de danças. Orienta grupos de estudos e pesquisas do cangaço e da história regional. Oferece aulas de informática além de acesso à internet. Publica folhetos de cordéis. O Museu conta com o apoio cultural da Fundarpe para a realização de eventos

que fazem parte do seu calendário anual, são eles: Encontro Nordestino de Xaxado, Celebração do Cangaço,  Mostra de Teatro, Feira de Literatura de Cordel e Festival de Músicas do Cangaço. E é cadastrado no IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. É uma organização pertencente à Fundação Cultural Cabras de Lampião. A presidenta da Fundação é Cleonice Maria que também assume a sua curadoria. Telefones: (87) 3831 3860 - (87) 9938 6035 e-mail – cabrasdelampiao@gmail.com blog: visite o portal www.pontodeculturacabrasdelampiao.blogspot.com. Sítio Passagem das Pedras – fica situado na zona rural de Serra Talhada. Nessa localidade nasceu Lampião. O sítio foi adquirido por um empresário carioca, Carlos Eduardo, em sociedade com a Fundação Cultural Cabras de Lampião.

Helena Conserva é graduada pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS/BA) e Pós-Graduada em Letras e Literatura pela Faculdade de Formação de Professores de Serra Talhada (FAFOPST). Jornalista e escritora. Professora de Redação do Colégio IFOCUS e do SARTRE - Oficina de Redação.


10      Jornal de Serra  ●  O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Março/Abril de 2012  ●  Edição 69

Centro de Diagnósticos deve facilitar tratamentos

Que Serra Talhada é uma das cidades que a cada dia se destaca como referência em saúde em todo o Estado de Pernambuco todos já sabem, mas para que essa situação se configure ainda mais foi inaugurado na tarde do último dia 16 de abril, no Hospital São Vicente, um Centro de Diagnósticos que vai melhorar a cada dia o tratamento de saúde na área composta pelos municípios que formam a

Foto: Camila Lopes

Região do Pajeú. Diagnósticos precisos de casos de alta complexidade que antes não eram possíveis de serem dados na região agora serão possíveis graças a este investimento feito no Hospital São Vicente. O centro de saúde agora disponibiliza serviços como ressonância magnética, endoscopia digestiva, mamografia, ultrassonografia de alta resolução e tomografia compu-

tadorizada, e o melhor é que como o hospital é vinculado ao SUS (Sistema Único de Saúde) os usuários deste serviço também poderão receber o atendimento sem nenhum custo. Os riscos de vida que são enfrentados com a transferência de pacientes que se encontram em estado de saúde grave para hospitais que dispõem de uma estrutura com equipamentos de diagnósti-

cos mais complexos poderão ser evitados uma vez que com esse novo centro de especialidades vários diagnósticos que antes não eram possíveis de serem dados aqui agora serão possíveis no Hospital São Vicente, é o que esclareceu o médico Dr. Clóvis Carvalho, diretor da XI Geres que abrange todo o Pajeú. “Não será mais necessário que uma paciente que reside nesta região se desloque para Caruaru ou Recife, por exemplo, para fazer uma tomografia, ele será atendido aqui mesmo em Serra Talhada”, disse o médico. A inauguração contou com a presença, além de Dr. Clóvis Carvalho, do Secretário Estadual de Saúde, Dr. Antônio Figueira, dos deputados Inocêncio e Sebastião Oliveira, entre outras autoridades representantes de outras esferas sociais. Quanto à integração destes serviços ao SUS, que até

então não eram possíveis serem realizados dentro da área coberta pela XI Geres, o deputado Sebastião Oliveira disse que “dessa maneira o Estado está fazendo com que o Sistema Único de Saúde ofereça serviços que são relevantes à população de Serra Talhada e região”. Já o deputado Inocêncio Oliveira, patriarca do hospital, destacou a relevância do cento de diagnósticos para a saúde da população do Pajeú e disse que este é mais um investimento em saúde que será bem recebido por todos. Inocêncio falou do importante papel que o São Vicente vem desempenhando no tratamento de saúde de pessoas da região e na qualidade dos serviços prestados, ele lembrou também que o hospital este ano foi escolhido como o melhor hospital psiquiátrico de todo o Estado de Pernambuco e considerou mais um avanço na saúde da região.

Prefeitura doa terreno para construção de IF

Oficializada na manhã do dia 19/03 no auditório da Câmara de Vereadores a entrega do terreno para construção do campus do Instituto Federal do Sertão de Pernambuco em Serra Talhada. Durante a cerimônia estiveram presentes, além do prefeito, Carlos

Foto: divulgação

Evandro e do reitor do IF Sertão de PE, Sebastião Rildo, vários integrantes do Instituto Federal, do Governo Municipal, entre outros. A sede do campus será construída em um terreno às margens da PE-320, no sentido Serra Talhada/Ca-

lumbi, a 6 km da cidade, próximo ao Clube da Tupan e do posto da Polícia Rodoviária Federal. O terreno tem uma extensão de 62 hectares e foi através da prefeitura municipal e do Propac, sendo que a prefeitura doou 20 hectares, comprados com recursos

municipais no valor de R$ 60 mil ao senhor Rafael Pedroso, e 42 hectares foram doados por meio do Projeto Piloto de Ação Comunitária (Propac). Em contato com o secretário de educação do município, Israel Silveira, ele afirmou que o lançamento da licitação para que seja dado inicio às obras de construção do instituto não é atribuição do município, uma vez que o terreno agora se encontra sob a responsabilidade da sede do IF Sertão-PE, que fica localizado na cidade de Petrolina, porém em conversa com a reitoria e a coordenação de extensão do instituto a previsão é de que as obras tenham início ainda no primeiro semestre de 2012. Silveira afirmou ainda que a coordenação e extensão do instituto, com o apoio da prefeitura, já está

tomando as providências necessárias para que a primeira etapa de infraestrutura seja montada, como a instalação de energia elétrica, abastecimento de água e terraplanagem do terreno, para que a partir daí o processo de construção do prédio tenha início. Os primeiros cursos a serem oferecidos pelo IF em Serra Talhada serão em refrigeração, logística e eletrotécnica, de nível médio técnico, e engenharia civil e licenciatura em física, de nível superior, além desses, outros cursos focados na área agropecuária, para que haja um fortalecimento das ações no campo, e na área do desenvolvimento urbano, para que fortaleçam o comércio, serviços e indústrias também serão implantados aos poucos, quando for acontecendo a ampliação do campus e do número de estudantes.


Jornal de Serra  ●  O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Março/Abril de 2012  ●  Edição 69

SAÚDE E BEM-ESTAR

A dieta do óleo de coco “Com duas colheres diárias, sequei 17 kg. Agora também tem em cápsula!”, conta Andrea Hulewicz Aoki

s a o a o e e

a

o Foto: Reprodução revista SOU MAIS EU!

o a ú

á

e m

u e

e

o

11

Andrea saiu dos 95 kg e conquistou os desejados 78 kg

“Sempre chamei a atenção por ser alta. Tenho 1,84m. E isso piorou quando comecei a engordar. Meu marido tem o costume s de comer muita besteira, como salgadinhos, doces e afrituras. Eu o acompanhava. a Atingi meu peso máxiomo em 2005, aos 27 anos. oA balança acusou 102 kg. aFoi nessa época que me caFsei. Aí, quando me vi nas mfotos do meu casamento, equase tive um treco: estava aredonda, sem forma, toda inchada. Fiquei horrorizamda! Depois de um ano de , casamento, meu marido ficou desempregado e decidimos tentar a vida no e Japão. Embarcamos em m2006. Fora do Brasil, tive que adaptar a minha rotina. Passei a andar de bicicleta

Foto: Alan Teixeira / Arquivo Pessoal

e, sem me dar conta, praticava exercícios diariamente. Também tomava muitos chás, sempre sem açúcar. Além disso, passei a substituir os doces por gelatinas. Assim, logo consegui emagrecer. Só não imaginava que seria tão difícil controlar a gula quando voltasse a morar no Brasil. Retornei em julho de 2007. Em poucos meses, engordei praticamente tudo de novo. Fui parar nos 95 kg! Mas dessa vez não deixei o tempo passar. Ao pesquisar maneiras naturais de perder peso, encontrei uma reportagem sobre os benefícios emagrecedores do óleo de coco. Investi nisso! Quando comprei meu primeiro vidro de óleo de coco, em janeiro deste ano, duvidava de sua eficácia. Como sabia que o coco é

uma fruta calórica, tive receio de engordar ainda mais ao consumir o óleo. Antes de dar a primeira colherada, fiz uma pesquisa em blogs sobre emagrecimento. Também conversei com pessoas que já tinham experimentado o óleo de coco. Todos me falaram muito bem. Decidi arriscar. Passei a ingerir duas colheres de sopa por dia, uma no lanche da manhã e outra no lanche da tarde. O sabor é delicioso! Assim que comecei a tomar o óleo, senti que meu apetite diminuiu e a sensação de saciedade aumentou. Aí, por mais que eu ainda sentisse vontade de comer, conseguia controlar o impulso da gula com facilidade. Depois de tomar as colheres de óleo de coco por dez dias, ficou claro que

eu estava comendo menos, principalmente doces, os grandes vilões. Como nunca levou minha vontade de emagrecer a sério, meu marido continuava devorando pizzas, frituras e outras besteiras na minha frente. Ele queria que eu abandonasse a dieta ou que começasse no dia seguinte. Nem pensar! Me mantive firme. Sabia que era preciso ter força e vontade para conseguir emagrecer. Minha maior alegria foi ver meu manequim passar do 48 para o 44 em oito meses. Isso me animou muito! Quando entrava nas lojas, pedia peças GG para ter o prazer de trocar por um número menor. Cheguei, enfim, aos 78 kg, meu peso atual. Me senti vitoriosa com essa conquista! Andrea emagreceu tan-

to que foi parar na capa da SOU MAIS EU! Agora planejo usar biquíni! Mesmo depois de emagrecer os 17 kg, não deixei de ter vergonha das fotos do meu casamento. Mas hoje é diferente. Sei que aquela Andrea gordinha é coisa do passado. Agora sinto orgulho por ter conseguido emagrecer. Me tornei uma mulher linda, super saudável e com a autoestima lá em cima. Antes, ficava horrorizada ao me olhar no espelho. Hoje eu adoro! Quando passo em frente a uma vitrine, por exemplo, fico feliz ao ver o meu reflexo. Meu quadril largo me incomodava muito, mas isso não é mais problema. Depois que emagreci, me apaixonei pelas curvas que ganhei. Me sinto um mulherão, sabe? Além disso, também estou bem mais vaidosa: faço as unhas toda semana, cuido diariamente da minha pele, faço luzes loiras no meu cabelo e adoro escolher roupas da moda. O fato é que agora sei do que sou capaz. E tenho muitos planos. Minha próxima meta é atingir os 70 kg para desfilar de biquíni na praia. Para isso, continuo tomando o óleo de coco todos os dias. Afinal, foi graças a ele que cheguei até aqui.

Depoimento extraído da Revista Sou + eu! Editora Abril


12      Jornal de Serra  ●  O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Março/Abril de 2012  ●  Edição 69

Reunião define Conselho Gestor da UC Mata da Pimenteira

Foto: Ivanilson José

No último dia 3 de abril, em reunião entre representantes do Governo Estadual através da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMAS), integrantes da UFRPE/UAST, Prefeitura Municipal, Associações de Moradores dos entornos Parque da Mata da Pimenteira, IPA, Sin-

dicato dos Trabalhadores Rurais, Segurança Pública entre outros, aconteceu a segunda etapa do processo de criação da Unidade de Conservação da Caatinga Parque Estadual Mata da Pimenteira no município de Serra Talhada, no ato foi definido parte das entidades que irão compor o con-

selho gestor da UC (Unidade de Conservação). Durante a reunião também foram apresentadas algumas das próximas etapas que acontecerão após a formação do conselho gestor, e discutida a necessidade de participação, principalmente, das comunidades que estão ligadas direta-

Governo

mente à área que será preservada. A criação do conselho gestor visa garantir a gestão participativa na UC, lugar onde a sociedade pode manifestar e negociar seus interesses construindo, em consenso, um conjunto de decisões a serem tomadas para um destino coletivo.

Não-Governo

Entidade / Titular e suplente

Entidade / Titular e suplente

CPRH(órgão gestor)

(A definir)

UFRPE/UAST

(A definir)

SEMAS

(A definir)

Comunidade local -1 (Ass. dos Assentados, Ass. de Moradores, outros)

(A definir)

IBAMA ou ICMBIo

(A definir)

Comunidade local (outros)

Titular: Ass. dos Apicultores Suplente: Coop. de Catadores de Materiais Recicláveis

IPA

(A definir)

Comunidade local - 2 (Ass. dos Assentados, Ass. de Moradores, outros)

(A definir)

Prefeitura Municipal de Serra Talhada

Titular: SAMARH Suplente: Sec. Obras

ONG (local ou que atue na região)

Titular: CECOR Suplente: APNE

SDS (CIPOMA e 14O Batalhão)

(A definir)S

setor produtivo

Titular: STR – ST Suplente: CDL

Como o conselho deveria ter uma composição básica de representantes de governo e não-governo (poder público e sociedade civil) ficou definido, após um longo debate, a composição (vide tabela): As próximas etapas do processo de criação da UC será a capacitação dos conselheiros, montagem de uma estrutura administrativa, elaboração do regimento interno e elaboração do plano de manejo. A Unidade de Conservação - Com uma área de 887 hectares, o Parque Estadual Mata da Pimenteira será composto por partes da Serra Talhada, Serra Branca e da Mata da Pimenteira, que vai batizar o Parque. A criação da UC vai contribuir para a preservação e a restauração da fauna e flora da Caatinga naquela região.


Jornal de Serra  ●  O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Março/Abril de 2012  ●  Edição 69

13

Prefeitura lança concurso público

Foto: divulgação

Está aberto o processo

tas desde o dia 24/04 e, de

Mesmo para as pessoas que

seletivo para preenchimen-

acordo com o anexo III do

forem classificadas para ca-

to de 740 vagas para cargo

edital, vão até o dia 23/05.

dastro reserva há possibili-

permanente e cadastro re-

Os valores das inscrições

dades de ser admitido, uma

serva na Prefeitura Muni-

também variam de acor-

vez que o processo seletivo

cipal de Serra Talhada. São

do com o cargo escolhido,

é válido por dois anos.

86 cargos com salários que

eles foram fixados entre R$

Para ter acesso ao edital

variam de R$ 622,00 até R$

32,00 e R$ 70,00. A apli-

completo e consultar as va-

2.800,00, dependendo no

cação das provas objetivas

gas e os cargos disponíveis

nível de escolaridade e do

está prevista para o dia 10

basta visitar o site da insti-

cargo escolhido.

de junho deste ano.

tuição organizadora do cer-

O edital foi publicado

Para quem está à procu-

tame, a Metta Concursos e

na segunda semana de abril,

ra de um emprego não pode

Consultoria Ltda, em www.

as inscrições já estão aber-

perder essa oportunidade.

mettaconcursos.com.br.

Recicla PE e Coopecamarest promovem reunião com empresários

O projeto Recicla Pernambuco que está sendo desenvolvido através da Coopecamarest (Cooperativa dos Catadores de Materiais Recicláveis de Serra Talhada) e do CTP (Centro Tecnológico do Pajeú) de Serra Talhada foi apresentado no último dia 12/04, no auditório do CTP, a empresários da cidade. A intenção da

Foto: Camila Lopes

apresentação foi de buscar parcerias junto ao comércio para facilitar os trabalhos dos catadores de materiais recicláveis da Coopecamarest. Além do apoio voluntário com a doação de alguns instrumentos que facilitem o trabalho desses catadores, a cooperativa também tinha a intenção de pedir o apoio dos comerciantes para

que eles facilitem o trabalho de coleta dos catadores que passarem por seus estabelecimentos comerciais. Durante a reunião, também foi apresentado o roteiro de coleta para que todos fiquem sabendo do momento certo de deixarem seu material reciclável à disposição das pessoas que passarem coletando. Nas ruas que

abrigam o maior movimento comercial a coleta acontecerá todos os dias. Até o momento, o projeto já recebeu doações da CDL, com cinco carrinhos de coleta, Tupan Construções, com duas motos do tipo triciclo, que será muito útil na agilidade da coleta, e do médico Julio Cesar, que disponibilizou um terreno no bairro AABB para servir como ponto de apoio dos catadores e ponto de entrega de materiais por parte dos moradores daquele bairro. De acordo com Tiburtino Carvalho, um dos integrantes da cooperativa, o apoio das Secretarias de Obras e de Agricultura e Meio Ambiente da Prefeitura do Município foram de grande valia em todo o processo burocrático da regularização da cooperativa e desde o surgimento da cooperativa a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente disponibilizou um espaço para que fossem desenvolvidos os trabalhos dos catadores.

Por enquanto a cooperativa ainda não trabalha com a reciclagem de materiais orgânicos, mas, segundo Tiburtino, já estão sendo feitos estudos junto a UFRPE/ UAST para que seja viabilizada essa possibilidade. O Recicla Pernambuco é um projeto do Governo do Estado que é gerido pelo ITEP (Instituto Tecnológico de Pernambuco) com financiamento do BNDS (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social) através da Petroquímica Suape e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e prevê a construção de um galpão para a triagem do material a ser reciclado, um caminhão baú para transportar esse material além de outros pequenos investimentos. Uma boa novidade é que está sendo aguardado que o prefeito assine um projeto de lei e encaminhado à Câmara Municipal para que seja adquirido um terreno para instalações fixas da Coopecamarest.


14      Jornal de Serra  ●  O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Março/Abril de 2012  ●  Edição 69

Encenação da Paixão de Cristo emociona população no Bom Jesus

Foto: Dptº de Comunicação da PMST

Mais um espetáculo da Paixão de Cristo foi encenado no Bairro do Bom Jesus em Serra Talhada. Como já passou a ser tradição a encenação da morte e ressurreição de Cristo, de um dos marcos da história das religiões cristãs, a cada ano uma equipe de jovens se junta para montagem e encenação de um dos maiores espetáculos religiosos que também é encenado em grande parte do mundo. A Semana Santa, como é conhecida pela grande massa católica, acontece com uma série de rituais religiosos e costumes que são levados geração após geração nas famílias católicas. A encenação da Paixão acontece sempre na noite da quinta-feira para

a manhã da sexta, considerado o dia maior, a Sexta-Feira da Paixão. A encenação da Via Sacra ou Via Crucis, (termo que tem origem do latim e significa “Caminho da Cruz”, isto é, o trajeto que Jesus teria percorrido com todo o sofrimento do pretório de Pilatos até o monte Calvário) acontece em Serra Talhada há oito anos consecutivos, e nesta edição, assim como nas anteriores, contou com a participação de milhares de pessoas e causou emoção no público que assistiu ao espetáculo. A Via Sacra do Bom Jesus deste ano foi uma realização do Centro Dramático Pajeú, ECC e EJC, com o apoio da Fundarpe e da Prefeitura de Serra de Talhada.

15ª Missa do Vaqueiro de Tabira reúne multidão

Foto: Sec. Cultura de Tabira

A 15ª edição da Missa do Vaqueiro de Tabira aconteceu dia 15 de abril e este ano o evento prestou homenagem ao vaqueiro Chico Grilo por um ano do seu falecimento. A missa que já faz parte do calendário cultural da cidade reuniu pela décima quinta vez centenas de pessoas na Avenida Raul Pereira Amorim. A missa teve início às 16h e foi celebrada pelo padre Luizinho e emocionou a todos que estiveram presentes no evento. Após a missa, vários vaqueiros desfilaram pelas principais ruas da cidade, em seguida se deslocando para o Park O Estevão, onde foram distribuídas medalhas a todos

os vaqueiros participantes e troféus para os vaqueiros encourados. À noite foi servido um jantar para todos os vaqueiros no parque O Estevão e em seguida houve shows com Júnior e a Galera com participação da Banda Sabor de Menina, Toinho de João de Cícera e Delmiro Barros. O evento também teve a participação do poeta Dedé Monteiro, e da APPTA (Associação dos Poetas e Prosadores de Tabira). O evento é organizado pela prefeitura do município em parceria com a secretaria de cultura e turismo e a cada ano tem reunido mais pessoas.


Jornal de Serra  ●  O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Março/Abril de 2012  ●  Edição 69

ST terá comitê para prevenção de acidentes de motos

Integrantes do Comitê Estadual de Preservação aaos Acidentes de Moto, entre eles o Coordenador eExecutivo do Comitê, Dr. João Veiga, se reuniram em Serra Talhada dia 14/03 para apresentarem o projeto e para incentivarem a criaoção de um comitê regional aque ficará encarregado de traçar estratégias que possam ajudar a diminuir o núomero de acidente envolvendo motocicletas na área que é coberta pela XI Geres. A reunião aconteceu no auditório do Hospital Regional aProfessor Agamenon Magalhães (Hospam) e também contou com a presença do diretor da XI Geres, Dr. Clóvis Carvalho, alguns sdos diretores de hospitais -da região, Ten. Cel. Rosesmário Barros, do 14º BPM malém de outras autoridades. e Durante a apresentação a ede alguns dados sobre o onúmero de acidentes envolavendo motocicletas no Es-tado, Dr. João Veiga destae cou a importância da união -de todos quando se trata de aações preventivas de inteoresse público. E disse que -todas as Regionais de Saúde do Estado que ainda não possuem este comitê passarão a ter para que desenvolvam ações voltadas para a educação e prevenção de acidentes no trânsito. “Com este comitê serão definidas estratégias de ação para que possamos diminuir os acidentes de moto e consequentemente o número de mortes causadas por estes acidentes, e uma das estra-

15

Fotos: Ivanilson José

tégias é a municipalização do trânsito, e para isso a prefeitura já está adotando algumas medidas que vão melhorar a situação do trânsito em Serra Talhada”, afirmou. “Em 2010, mais de 600 pernambucanos morreram em consequência de acidentes de moto, 1.900 morreram por acidentes de carro de uma maneira geral, esses são números alarmantes, a nossa meta é mudar isso, o objetivo maior deste comitê é salvar vidas”, enfatizou João Veiga. O reflexo positivo da campanha de educação e conscientização da população em conjunto a montagem de blitz da operação Lei Seca fez com que caísse, logo no primeiro ano, em 21% o número de mortes por acidentes de moto em Pernambuco. A crescente quantidade

de motocicletas e de condutores sem qualificação para dirigir junto à falta de responsabilidade de parte desses condutores que, em alguns casos, são menores de 18 anos, não possuem CHN (carteira Nacional de Habilitação) e estão sob o efeito de álcool, são os fatores responsáveis pela grande quantidade de acidentes que acabam em mortes. Para se ter uma ideia da quantidade de motocicletas na Região do Pajeú, em 2010 só em Serra Talhada existia uma frota de aproximadamente 13 mil veículos desse tipo. Após este primeiro momento, o médico Clóvis Carvalho, que é diretor da XI Geres, e que passa a ser também o presidente do comitê, deve convocar autoridades públicas, entre elas representantes das

Fotos: divulgação

polícias, corpo de bombeiros diretores de hospitais e governo municipal para integrarem o comitê. Além disso, de acordo com o coordenador estadual, João Veiga, todas as secretarias estaduais de Pernambuco já estão obrigatoriamente envolvidas na campanha. Dados - De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), mais de 1,3 milhões de pessoas morrem

anualmente vítimas de acidentes de trânsito. No Brasil, em 2009, mais de 37 mil morreram e desses 1.685, o equivalente a 4,5%, eram pernambucanos. Dados da SES (Secretaria Estadual de Saúde) mostram que em 2010, na região, as cidades de Betânia, Itacuruba e Serra Talhada aparecem como as três primeiras colocadas na lista de acidentes com motocicletas.


16      Jornal de Serra  ●  O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Março/Abril de 2012  ●  Edição 69

Município se articula para cuidar da saúde do homem

Mesmo com constantes informações que são repassadas à população em torno da importância da saúde do homem, com várias campanhas que o incentivam a procurar mais uma orientação médica regularmente, esse assunto ainda é algo que deve ser disseminado cada

Foto: Dptº de Comunicação da PMST

vez mais, sobretudo nas regiões mais interioranas onde há uma maior resistência, principlamente de homens mais velhos e que habitam em áreas rurais. Felizmente esse pensamento já tem mudado se comparado com uma década atrás, mas cabe a todos os que convivem com

homens que ainda têm essa resistência orientá-los para que eles possam fazer consultas regulares. Assim como a mulher deve cuidar da sua saúde, com o homem isso não é diferente, os casos de doenças que acabam trazendo sérias complicações à saúde mas-

culina estão cada vez mais frequentes. Além da conhecida como doença da próstata, os problemas hormonais, de disfunção erétil, entre outros também vão aparecendo ao longo da vida. Em alguns casos como, por exemplo, o câncer de próstata, quando não é diagnosticado a tempo acaba levando o paciente ao óbito. É imprescindível que se fale em outras doenças que não estão ligadas diretamente a sexualidade, mas que representam também sinal de alerta a todos. Com o intuito de promover uma assistência cada vez mais adequada à saúde do homem, dia 29 de março foi ministrada uma capacitação, pelo urologista Dr. Breno Ferraz no Centro Tecnológico do Pajeú, que contou com a presença de vários profissionais da saúde, entre eles médicos, enfermeiros, psicólogos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas e nutricionistas, tudo com o objetivo

de fortalecer o programa no município. Clarissa Novaes, coordenadora do programa, explicou como ele funciona no município, “após o paciente fazer uma triagem em um dos postos de saúde do município, caso o problema dele não possa ser resolvido ali mesmo ele é encaminhado para o Centro Municipal de Saúde para que possa fazer uma consulta com o médico especialista na área e aí possa também fazer todos os exames necessários para diagnosticar qual a sua doença e qual o tratamento a ser seguido”, destacou. A coordenadora lembrou que as consultas especializadas acontecem todas as quintas-feiras, mas para que o paciente possa ser atendido antes ele tem que passar pelo posto de saúde e com o encaminhamento do primeiro médico que o examinou agendar a consulta no Centro de Saúde.

Alunos de Serra disputaram Copa da Amizade

Foto: divulgação

A 7ª Copa da Amizade que começou dia 14 de abril movimentou os atletas de Serra Talhada. Ao longo dos anos, o evento que é realizado pela Secretaria Municipal de Desportos, Turismo, Cultura e Lazer e pela ACEST (Associação Comunitária Esportiva de Serra Talhada), vem ganhando maior visibilidade graças ao apoio de

seus parceiros. Contando com o apoio da Secretaria Estadual de Esporte e com o Projeto Patrulha Escolar do 14ºBPM, a Copa da Amizade amplia a oferta do esporte na cidade, despertando e revelando atletas, impulsionados, cada vez mais, pela prática desportiva. Os jogos da 7ª Copa da Amizade de Serra Talhada aconteceram até o dia 22 de abril, no Ginásio Poliesportivo Egídio Torres de Carvalho, durante os três turnos, e a entrada foi gratuita. Este ano, a Copa contou com a participação de 22 escolas, entre municipais e estaduais, contabilizando mais de mil atletas inscritos.


Jornal de Serra  ●  O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Março/Abril de 2012  ●  Edição 69

ESPORTES

17 Luiz Barbosa

tendenciaempresarial@yahoo.com.br

No clássico das emoções, o Santa Cruz supera o Náutico e assume a 2ª posição

o

O jogo

o e m

Serra Talhada sofre derrota acaçapante contra o Sport

a

l a o aRenatinho

comemora o gol do jogo acenando para a torcida (Dênis Marques ao fundo) Fotos: Bobby Fabisak e Rodrigo Lôbo

a

Apesar de não ter apre. u sentado um grande futebol, como aconteceu na s primeira fase, quando eme patou em 2 X 2 nos Aflitos, r o Santa Cruz venceu o seu o primeiro clássico no ano. A Cobra Coral superou o Náutico por 1 a 0, com o gol do serra-talhadense Renatinho, neste domingo (01/04), no Arruda. Num jogo onde os alvirrubros tiveram bem mais posse de bola, porém, com as mesmas limitações ofen-

sivas que vem impondo ao timbu, a sexta partida sem vitória e a quinta, consecutiva, sem marcar gol. Com a vitória, a sétima seguida, os tricolores assumem a vice-liderança do Pernambucano 2012, com 41 pontos, passando o Salgueiro, que empatou com o Belo Jardim e ficou nos 40. Já o Náutico, segue sem vencer clássicos, e aumenta o risco de o técnico Waldemar Lemos sair do clube.

O Salgueiro empata mais uma em casa e perde a 2ª posição O Salgueiro não repetiu

toma dois gols e quase perde

a boa postura que teve con-

a partida para o Belo Jardim.

tra o Náutico, onde venceu,

No segundo tempo, o Sal-

nos Aflitos, por 1 X 0, e qua-

gueiro se impôs no jogo e

se perde em casa, neste do-

conseguiu buscar o empate.

mingo, para o Belo Jardim.

Com esse resultado, o

Em mais uma partida

Carcará perde a segunda

em que a apatia prevaleceu

colocação no campeonato,

no primeiro tempo, o time

ficando em 3º lugar, com 40

do Carcará, irreconhecível,

pontos.

Primeiro tempo - Num jogo que começou com uma bola chutada na trave pelo jogador Josias Serra, o time dos Cangaceiros logo tomou a iniciativa do jogo, estabelecendo certa superioridade em boa parte do primeiro tempo, onde se via o time de Serra se impor “como time grande”, como vem acontecendo quando joga fora de casa. Ninguém poderia imaginar, portanto, o placar final da partida. Apesar de ter aberto a contagem do jogo, já aos nove minutos do primei-

ro tempo, com um gol de Marcelinho Paraíba, após cobrança de falta, o Leão da ilha não merecia estar vencendo a partida. A prova disso é que o Serra foi pra cima e Jr. Negrão, aos 16 minutos chuta a segunda bola na trave e Joãozinho, cara a cara com o goleiro Magrão, perde grande chance de empatar o jogo. Ao final do primeiro tempo, o Serra Talhada não merecia estar perdendo. Segundo tempo - Na volta do intervalo, o jogo manteve o mesmo panorama da primeira etapa, o Serra Ta-

lhada continuava se impondo em plena ilha do retiro, e o Sport tentava se defender de maneira atabalhoada. Entretanto, os mesmos erros de ofensividade dos Cangaceiros voltaram à tona. O Serra tinha maior volume de jogo, mas, não transformava em gols. Para a tristeza dos serra-talhadenses, a velha máxima do futebol prevaleceu. E o “quem não faz leva”, castigou o time dos Cangaceiros. Aos 16 minutos, num chute bem colocado, outra vez, Marcelino Paraíba marca e amplia para 2 X 0. Esse placar, até então injusto, trouxe o desespero aos Cangaceiros. O Time esqueceu-se da parte tática e passou a jogar com o coração, e isso era tudo que o Sport precisava pra deslanchar no marcador. Infelizmente não deu outra. Aproveitando falhas de posicionamento, o Leão fez mais três gols, com Jael, Ruan e Jheymy e decretou a maior goleada sofrida pelo Serra Talhada, 5 X 0.

Salgueiro e Ypiranga aliviam a situação do Serra Talhada Apesar da goleada sofrida, neste sábado (31/03) para o Sport, neste domingo a equipe do Serra Talhada poderá “dormir” mais tranquila. Os resultados obtidos pelos seus adversários diretos contra o rebaixamento, foram

animadores. Jogando em casa contra o Ypiranga, o time do Araripina foi derrotado por 1 X 0. Já o Belo Jardim, conseguiu apenas um empate por 2 X 2, jogando fora de casa contra o Salgueiro. Com esses dois resulta-

dos, além de ficar numa situação mais confortável, os Cangaceiros continuam na 9ª posição do campeonato, com 21 pontos. Portanto, dependendo apenas de si, para se manter na 1ª divisão do pernambucano.

Luiz Barbosa, é empresário, consultor de negócios, formado em Administração e Marketing, tem MBA em Gestão Financeira e Recursos Humanos, professor universitário, comunicador de rádio e televisão, palestrante motivacional e comentarista esportivo.


18      Jornal de Serra  ●  O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Março/Abril de 2012  ●  Edição 69

Está se aproximando a 13ª ExpoSerra, o maior evento do gênero do interior do Nordeste

Estamos a menos de três meses para a realização da 13ª ExpoSerra - Feira da Indústria, Comércio e Serviço de Serra Talhada – PE e os preparativos já estão bem adiantados. Evento este, que tem como principal realizador a Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL de Serra Talhada com o apoio dos go-

Fotos: divulgação

vernos municipal e estadual, entidades parceiras, empresas e a sociedade, que sempre acreditou no trabalho da CDL, onde juntos têm buscado desenvolver ainda mais o turismo comercial e de lazer em Serra Talhada, maior cidade do Vale do Pajeú e 2ª maior cidade do Sertão pernambucano num universo

de 56 municípios, trazendo assim, novos investimentos comerciais e industriais para o município, abrindo as portas do evento para empresas mostrarem suas marcas e serviços. É importante frisar que, a ExpoSerra foi crescendo ao longo das 12 edições, tornando-se uma das maiores

feiras do gênero no interior do Nordeste. Com o passar do tempo, deixou de ser apenas uma feira e se transformou em uma grande exposição de marcas e empresas de Pernambuco e de outras regiões do Brasil. Com sua expansão, a ExpoSerra chegou, nas últimas edições, ao número de 250 estandes e acrescentou à sua programação, atrações artísticas de nível regional e nacional, assim reforçando, cada vez mais, Serra Talhada, Capital do Xaxado, como um polo comercial, distribuidor logístico e cultural. O grande exemplo disso foi os quase 20 milhões em vendas realizadas na ExpoSerra 2011 com rodadas

de negócios (SEBRAE) entre fornecedores e clientes, e um público médio de 45 mil visitantes nos três dias do evento, contemplando a área de feira, shows, parque infantil, praça de alimentação e desfiles de moda. Evento este, que torna Serra Talhada, em 3 dias, também a “Capital dos negócios de Pernambuco”. É imprescindível destacar que a ExpoSerra é o único evento no calendário da cidade que lota toda sua rede hoteleira e que usa parte da rede hoteleira de municípios vizinhos, como Triunfo, Custódia e Salgueiro. O evento ainda proporciona grande demanda na rede gastronômica da cidade e gera entre 1.000 e 1.200 empregos diretos e indiretos. A ExpoSerra já está com sua grade artística praticamente fechada, tendo como atrações contratadas, para o dia 12/07 - Garota Safada e Amigos Sertanejos, dia 13/07 – show cultural – Cabras de Lampião (apresentação do xaxado) e Rui grude, Léo Magalhães e Geraldinho Lins e dia 14/07 – Fábio Jr.


Jornal de Serra  ●  O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Março/Abril de 2012  ●  Edição 69

Diário Oficial destaca que ExpoSerra fará parte de calendário de PE

Na edição do dia 18 de abril do corrente

, 5 s a

ano o Diário Oficial de Pernambuco destaca,

em primeira capa na seção do Poder Legislativo, o potencial da feira e a possibilidade do evento ser integrado ao Calendário Oficial de

.

Eventos do Estado de Pernambuco. De acor-

do com o jornal existe um Projeto de Lei que

m e

já foi aceito por unanimidade pela Comissão

de Constituição, Legislação e Justiça de Per-

nambuco. Esta é mais uma prova da poten-

cialidade do evento que é um dos que mais

a a e o

a e

m

o o

a

19

colaboram para o desenvolvimento regional.

Confira um trecho da matéria que foi publicada no jornal:

Potencial da ExpoSerra leva evento a integrar caledário oficial de PE O último ano atraiu 45 mil visitantes e assegurou o movimento de R$ 20 milhões

Responsável por alavancar a economia do Sertão do Pajeú, a Feira da Indústria, Comércio e Serviços de Serra Talhada, a ExpoSerra, poderá integrar o Calendário Oficial de eventos do Estado de Pernambuco. Somente no ano passado, o encontro, que dura três dias, recebeu 45 mil visitantes e movimentou cerca de R$ 20 milhões. A iniciativa, que está prevista no Projeto de Lei Ordinária nº 848/2012, de autoria do deputado Sebastião Oliveira Júnior (PR), recebeu parecer favorável, por unanimidade, (...) na reunião ordinária da Comissão de Constituição, Legislação e Justiça (CCLJ). Líder da Oposição, o deputado Antônio Moraes (PSDB) foi o relator. Realizada anualmente, no segundo fim de semana do mês de julho, o evento foi idealizado pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Serra Talhada, em 2000. A finalidade é promover o turismo comercial. Partindo para a 13ª edição, a ExpoSerra conta, hoje, com 250 estandes e uma extensa programação, que inclui apresentações de artistas locais e nacionais. Desfiles de moda, praça de alimentação e parque infantil também compõem o cenário. ‘Com essa iniciativa, a Capital do Xaxado se afirma, cada vez mais, como polo de negócios. A aprovação desse projeto incentiva o desenvolvimento da cultura e da economia locais’, acrescentou o autor da proposição.


20      Jornal de Serra  ●  O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Março/Abril de 2012  ●  Edição 69

MOMENTO RH

Educação e mercado de trabalho

S

e formos comparar um passado não tão distante com os dias atuais podemos observar que hoje, apesar da globalização, avanços tecnológicos e crises econômicas com elevado risco de desemprego, temos mais oportunidades de emprego e mais chances de estudar, de nos qualificar. Uma melhor colocação no mercado de trabalho está atrelada a uma boa formação, profissionais com

Foto: divulgação

maior qualificação, novas habilidades e aprendizado contínuo. Muitas vezes nos deparamos com vagas que não são preenchidas por falta de pessoal preparado para assumir tal cargo, vivemos em uma época onde as coisas acontecem de forma rápida e constante e essas mudanças aceleradas devem ser acompanhadas por aquelas pessoas que buscam uma carreira de sucesso. Tantas transformações mexem com nossa cabeça.

A disputa para conseguir o primeiro emprego representa apenas a primeira batalha de uma longa disputa, a de se manter no mercado de trabalho. A educação continuada gera novas oportunidades para os profissionais dentro da empresa, ampliando seus conhecimentos. Um profissional bem qualificado em alguns momentos tem a opção de escolher onde quer trabalhar. Algumas escolas de cursos profissionalizantes estão

ampliando o número de vagas visando atender a demanda de ofertas não preenchidas por falta de pessoal. Inclusive essas mudanças já eram esperadas há alguns anos, visando buscar o estreitamento entre educação e mercado, o governo utilizou os recursos do Programa de Expansão da Educação Profissional (PROEP) para transformar as escolas técnicas em Centros Federais de Educação Tecnológica o que vem contribuindo

para a formação de jovens e adultos. Além disso, temos a oportunidade de estudar através do ensino a distancia, modalidade muito utilizada para atualização de profissionais das mais variadas áreas contribuindo para a melhoria do desenvolvimento profissional do indivíduo. O profissional deve se preparar para novas realidades, segundo pesquisas a maioria dos alunos pretende fazer um curso de pós-graduação e justifica esta decisão devido à grande concorrência existente no atual mercado de trabalho e pela pretensão de ocupar melhores cargos e consequentemente, receber melhores remunerações, estendendo seus contatos profissionais e aprimorando os conhecimentos adquiridos na graduação. Esse texto foi escrito por Necyrleyde Selene de Barros, acadêmica do 3º período do Tecnólogo em Gestão de Recursos Humanos e minha aluna na Universidade ANHANGUERA, que mostra sua visão com uma perspectiva real dos novos profissionais da Era da Informação em nosso país. Dê também sua contribuição, envie e-mails para momentorh@gmail.com. Abraço a todos!

“A melhor maneira de predizer o futuro é criá-lo.” Peter Drucker

Ladijane Araújo Holanda é gestora de pessoas, consultora e facilitadora de assuntos voltados à área, formada pela Faculdade Boa Viagem, é tutora presencial da Anhanguera-Uniderp no Curso a Distância no Tecnólogo em Recursos Humanos. Pós-graduanda em Metodologias e Gestão em Educação a Distância pela Anhanguera Uniderp, tem cursos na área de atendimento, relacionamento e Recursos Humanos pelo SENAC, TGI Consultoria e SEBRAE.


Jornal de Serra  ●  O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Março/Abril de 2012  ●  Edição 69

AGROPECUÁRIA EM FOCO

21

DÁRIO PEREIRA 87.9922-6726

A tecnologia que domou os desertos Israel exibe, em maio, durante a Agritech, inovações em fertirrigação, reúso de água, cultivo em estufas e gestão de rebanhos

I

srael apresenta, na Agritech 2012, de 15 a 17 de maio, a tecnologia de ponta que transformou seus desertos em pomares e lavouras de alta produtividade. A exposição, realizada a cada três anos em Tel Aviv, traz novidades em irrigação, reúso e gestão de água, estufas automatizadas, softwares e equipamentos para ordenha e monitoramento de rebanhos leiteiros. Com a metade de seu território localizada em regiões áridas, o país consegue produzir alimentos suficientes para atender a mais de 90% da demanda interna e gerar excedentes para exportação. A avançada tecnologia israelense nasceu nos kibutz, às fazendas comunitárias criadas

Foto: divulgação

pelos pioneiros dos anos 1940, e ganhou o mundo a partir dos anos 60 e 70. A estreita colaboração entre agricultores, cientistas e governo gerou uma moderna indústria, que desenvolveu sistemas e equipamentos inovadores, revolucionando o conceito da agricultura irrigada. Para superar sua geografia hostil, Israel se tornou líder mundial em pesquisa de recursos hídricos e hoje reutiliza 85% da água que produz, com um leque variado de tecnologias que inclui o bombardeio de nuvens e a reciclagem de água de esgoto. Os centros de pesquisa israelenses desenvolvem novos sistemas de filtragem e reciclagem, como o uso de bactérias luminosas que verificam a qualidade da água

em poucos segundos. O desafio agora é baratear a dessalinização da água do mar, que tem custo ainda muito elevado. Um dos destaques da Agritech são os avançados sistemas de gotejamento e fertirrigação, que hoje têm como líderes mundiais as empresas Netafim e NaandanJain. Essas tecnologias permitem grande redução do consumo de água, ganhos de produtividade nas lavouras e melhoria da qualidade das frutas, legumes e verduras, ao dosar a quantidade adequada de água e fertilizante aplicada às plantas, desde o plantio até a colheita. Os sistemas de estufa, incluindo filmes plásticos especializados, aquecimento, ventilação e estrutura, permitem que os agricultores israelenses

alcancem resultados expressivos na produção de hortaliças. Em pleno deserto do Negev, no sul de Israel, os agricultores de Arava conseguem colher 300 toneladas por hectare ao ano. As 600 famílias que vivem em oito assentamentos da região produzem cerca de 150.000 toneladas de vegetais por ano em estufas, a maior parte exportada para países da Europa. A produtividade recorde se repete na pecuária de leite. A Afikim, conhecida pela marca Afimilk, vai levar à feira sistemas informatizados para fazendas de gado leiteiro. A empresa, presente hoje em 50 países do mundo, introduziu os primeiros sistemas de monitoramento de rebanho e fornece ferramentas para maximizar a eficiência das fazendas de leite. O programa desenvolvido pela Afikim coleta informações de cada animal, constrói um banco de dados e gera relatórios em tempo real sobre a saúde do rebanho, a quantidade e a qualidade do leite. Em Israel, a média de produtividade de leite está ao redor de 12.000 litros por vaca ao ano, a maior do mundo (no Brasil, a media não chega a 1.500 litros). Nessa área também atua a SCR, empresa que fabrica o “heatime”, sistema para detecção de cios que já foi instalado em mais de 8 mil fazendas em várias partes do mundo.

A Ziv-Golan apresenta na Agritech os equipamentos da Juran-ArilSystem e da FreshDefrost que processam as sementes de romã, embalam e congelam o produto. A Juran introduziu o primeiro sistema automatizado para a extração da semente em 2003, que hoje tem capacidade para processar até 56 frutas por minuto, com um rendimento de mais de 300 quilos por hora de sementes de qualidade superior. A tecnologia de congelamento mantém as propriedades naturais da fruta, disponibilizando aos consumidores frutas quase tão frescas como as recém-colhidas, em qualquer época do ano. A piscicultura israelense, que ficou famosa no mercado internacional com o saint-peter, está apostando também nos peixes ornamentais. A Ginat Fish Company produz cerca de 2 milhões de “guppies” por ano, peixes de aquário que são exportados principalmente para a Europa. Um guppy normalmente é vendido por um euro na Europa. Para mais informações de como participar do evento basta entrar em contato com: Dário Pereira – telefone (87) 9922 – 6726, e-mail: dpviturino@ bol.com.br, ou Ana Claudia pelo telefone (11) 3032 – 3511, ou e-mail: ana-claudia.barchilelisardo@israeltrade.gov.il.

Dário Pereira Viturino, é Técnico em Agropecuária pela Escola Agrícola do Pajeú (2000). Atualmente está à frente da consultoria da Associação dos Técnicos em Agropecuária do Pajeú e paralelamente desenvolve o papel de produtor rural.


22      Jornal de Serra  ●  O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Março/Abril de 2012  ●  Edição 69

Obras da rodovia que ligará Serra à PB prosseguem

Foto: Contek

As obras da Rodovia PE418, que ligará a Cidade de Serra Talhada ao Estado da Paraíba continuam. Em visita do Jornal de Serra a um trecho da obra foi possível

verificar que os trabalhos de execução da obra estão a todo vapor. A implantação da referida rodovia, abrangendo os serviços de terraplenagem, drenagem e

pavimentação no trecho que liga Serra Talhada ao Distrito de Santa Rita, estão em ritmo acelerado. Já o trecho que segue de Santa Rita até a divisa com a Paraíba, segundo o Engenheiro André Quintans, da Contek Engenharia, empresa essa responsável pela execução da obra, já estão sendo realizados os levantamentos topográficos para que sejam formados os dados necessários para dar início à segunda etapa. A primeira fase da obra está funcionando da seguinte forma: parte dos trabalhos está sendo desenvolvida sentido Serra Talhada

a Santa Rita e sendo criada outra frente no sentido Santa Rita Serra Talhada. Ainda de acordo com Quintans, atualmente existe certa de 180 homens trabalhando na Obra que avança a cada dia. SOBRE A RODOVIA - A construção da PE-418 que ligará a cidade de Serra Talhada à divisa do Estado da Paraíba, a qual passa também pelo distrito de Santa Rita, é uma Obra que deve trazer consideráveis benefícios para o Município e consequentemente para as pessoas que ali habitam. Além de ser uma forma de ligar essas comunidades

ao Estado vizinho com mais rapidez e facilidade, ajudando, assim, no deslocamento de pessoas do Distrito de Santa Rita para o Centro Urbano, essa obra deve contribuir também para o comércio da cidade, uma vez que isso fará com que pessoas vindas do território paraibano também possam dar sua colaboração no desenvolvimento econômico da cidade. Nesta obra estão previstos investimentos na ordem de aproximadamente 30 milhões de reais para sua implantação e pavimentação dos 35,63km da referida rodovia.

Serra ganha Centro de Atenção Psicossocial

As pessoas que apresentam algum tipo de transtorno psiquiátrico, em Serra Talhada, agora podem contar com os cuidados do CAPS II Transtorno – Viva Feliz.

Foto: Camila Lopes`

O CAPS, que é o Centro de Atenção Psicossocial, um espaço comunitário, amplo e aberto, equipado com farmácia, refeitório, consultórios, salas de repouso e de grupos.

O transtorno mental consiste em uma série de sintomas identificáveis clinicamente que, quase sempre, comprometem a saúde física e mental. Depressão e esquizofrenia estão entre os transtornos. O Centro recebeu o nome da educadora Maria José Araújo de Meneses e foi inaugurado dia 12/04 pelo prefeito Carlos Evandro, na presença de autoridades, secretários de governo, da co-

munidade e da equipe técnica do CAPS. Os pacientes são classificados de acordo com a intensidade do sofrimento e das crises. O tratamento pode ser intensivo, semi-intensivo e não-intensivo. Para atender esse público, o CAPS contará com uma equipe de médicos psiquiatra e clínico, psicólogo, assistente social, terapeuta ocupacional, farmacêutico, técnico de enfermagem e outros profissionais.

Segundo Marília Remígio, coordenadora de saúde mental da secretaria de saúde, “o objetivo do CAPS II é a ressocialização dos pacientes. Aqui nós temos uma visão diferente, temos um melhor acolhimento, diferente dos hospitais”. O Centro atua em forma de territorialização, atuando em conjunto com o NASF, PSF, CRAS, CREAS e outros dispositivos de saúde e bem-estar da população.


Jornal de Serra  ●  O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Março/Abril de 2012  ●  Edição 69

23

SMS promove palestra sobre tuberculose

Everaldo de Melo Lima – Presidente da CDL Serra Talhada. Foto: Ivanilson José

Às vésperas do dia 24/03 considerado Dia Mundial da Luta Contra a Tuberculose, o município de Serra Talhada promove palestra educativa sobre a doença. A apresentação aconteceu no auditório da Câmara durante o horário da manhã e desenvolveu-se em três momentos, primeiro ocorreu a apresentação de dados referentes aos casos dessa doença a nível mundial, feita pelo Gerente do Núcleo Municipal de Vigilância em Saúde, Aron Lourenço. Em seguida a Coordenadora Municipal do Programa de Controle da Tuberculose e

Hanseníase, Loyane Gomes, que assumiu o posto de coordenação do programa recentemente, fez sua apresentação pautada nos dados referentes à doença no município e as medidas de prevenção e controle da doença em Serra Talhada. A terceira parte da palestra foi mediada pelo médico Marcelo André que também fez sua exposição e considerações a respeito dos casos de tuberculose no município. Maior parte do público que assistiu à palestra era composto por pessoas da área da saúde, mais especificamente agentes de saúde e enfermeiros.

De acordo com a coordenadora do programa contra a tuberculose, Loyane Gomes, é preciso que se tenha também uma atenção especial para os casos de pessoas infectadas pelo vírus HIV, pois como a imunidade do organismo dessas pessoas é baixa, a tendência é que elas tenham mais facilidades de adquirirem tuberculose e correrem maior risco de vida. Nos últimos dez anos em Serra Talhada foram registrados 190 casos de tuberculose, sendo que em 2005 houve a maior epidemia da última década, chegando a 29 casos

registrados. Este ano, até o momento, foram registrados quatro novos casos. É importante destacar que um dos fatores que fazem estes números se agravarem é o abandono de tratamento, em alguns casos o paciente não conclui os seis meses de usos dos medicamentos necessários para combater o vírus e acaba contraindo a doença de outras pessoas ou o vírus voltando a se agravar no seu organismo. Os sintomas da tuberculose pulmonar ativa são tosse, às vezes pode ser escarro sanguinolento, dor no peito, fraqueza, perda de peso, febre e sudorese

noturna. Caso o paciente venha tendo estes sintomas constantemente a orientação é que ele procure orientação médica e busque fazer os exames necessários para diagnosticar se é um caso de tuberculose. Caso seja confirmado o caso da doença é necessário que o paciente faça o todo o tratamento indicado pelo médico para que ele seja curado. O tratamento é gratuito e tem duração de seis meses. De acordo com informaç��es apresentadas pela Secretaria de Saúde de Serra Talhada, a OMS (Organização Mundial de Saúde) aponta que em todo o mundo 70 mil crianças morrem a cada ano por falta de diagnóstico da doença. Em 2008 Pernambuco foi o segundo colocado na lista de óbitos causados por essa doença no Brasil. É importante lembrar que os à parte da sociedade mais frágil à tuberculose são os índios, presidiários e moradores de rua. De forma geral os maiores casos de tuberculose acontecem com pessoas de 20 a 49 anos sendo maior parte do sexo masculino. A meta da OMS é detectar 70% dos casos estimados, curar no mínimo 80% dos casos detectados e reduzir a menos de 5% o abandono de tratamento.

Triunfo lança convocatória do 5º Festival de Cinema

Foto: divulgação

Um dos eventos artísti- tecerá entre os dias 6 e 11

O festival é um dos

co-culturais mais esperados de agosto e prestará uma

eventos mais importantes do

do ano já começa a ser orga- homenagem aos 15 anos do

segmento no país e apresenta

nizado. Embora só aconteça lançamento do filme Baile

anualmente diversas longas

no mês de agosto a Secreta- Perfumado, dos cineastas

e

ria de Cultura de Pernambu- Lírio Ferreira e Paulo Cal-

interessados em participarem

co, através Coordenadoria de das e produzido por Aramis

do

Audiovisual tornam pública Trindade e Marcelo Pinhei-

inscrever no período de 22

a convocatória para o 5º Fes- ro, que é baseado na histó-

de abril a 22 de maio através

tival de Cinema de Triunfo.

do site da Fundarpe, em

ria de Virgolino Ferreira, o

Este ano o evento acon- Lampião.

curtas

metragens.

festival

podem

www.fundarpe.pe.gov.br.

Os se


24      Jornal de Serra  ●  O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Março/Abril de 2012  ●  Edição 69

PERFEITA COMBINAÇÃO

ANA LUÍSA analuisabarrosss@hotmail.com

Tendências de maquiagem Terminada a temporada de inverno 2012 das semanas de moda europeias, é a hora de conhecer as tendências de maquiagem que prometem ganhar as ruas na estação mais fria do ano.

Delineador

Boca marcada

Fotos: divulgação

Apesar dos olhos terem sido a sensação da temporada, as bocas não ficaram de Apesar do clássico olho de gatinho ter aparecido, foram lado. O batom vinho deve vir com força e deixar a beleza invernal ainda mais podeos delineados mais geométricos que chamaram a atenção. rosa. As texturas vão do mate ao laqueado, afinal o que vale mesmo é adotar o tom.

Maquiagem natural

Sombra marrom

Sabe aquela maquiagem que as pessoas usam e você nem sabe o que estão usando de tão natural que parece? Pois bem, estará em alta nesse inverno. Por isso, aposte em itens leves e simples, como base, pó, rímel e, no máximo, um gloss.

Arcoverdense é Publicitária, sente falta da família ao seu lado e é viciada em maquiagem e moda. Curte uma música eletrônica e ama Ovomaltine.

Ao contrário das sombras pretas, as cores terrosas vêm em tons mais leves e esfumados, produzindo maquiagens mais discretas. O marrom é uma das maiores tendências quando falamos em cartelas de cores para os olhos.


Jornal de Serra - Edição 69