Page 1


2       O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Maio de 2011  ●  Edição 60 3      

HOMENAGEM

ISIVALDO CONRADO: um homem que fez história

Homem forte, de fé, filho da pátria mãe gentil que nunca foge a luta; que desde a adolescência travou guerra contra a doença que insistia em colocar amarras em seu coração, mas este era forte, mais que a própria doença, cheio de vida, de vontade de fazer o bem e sua cabeça repleta de ideias, se não brilhantes aos olhos dos estudiosos, salvadoras nas lágrimas e no desespe-

EXPEDIENTE

ro dos mais necessitados que o procuravam na esperança de um bálsamo em suas dores e em falta de provisões; não por ser Isivaldo Conrado um santo milagroso, mas porque estas pessoas envergaram em Isivaldo Conrado verdadeiramente um amigo. Enquanto filho, irmão, tio, cunhado esteve sempre presente em todas as situações com palavras amigas, atitudes solidarias, muitas vezes ultrapassando seus próprios limites para prestar auxilio a quem de nós precisasse. Como esposo e pai foi firme, entretanto esta firmeza se desmanchava em sorriso e dengo diante da família que construiu. O olhar aparentemente severo esmorecia-se em lágrimas ao falar do amor por esta família, filhas e esposa. Como político assumiu compromissos honrados com os governantes, a quem respeitava, conversava e ponderava, pois entendia a importância da união dos políticos

JORNAL DE SERRA

Câmara de Dirigentes Logistas de Serra Talhada Diretoria: Everaldo de Melo Lima, Gilberto de Melo Lima, Augusto Cesar Q. de Carvalho, Antonio Barros da Silva, José Jared de Carvalho Júnior, Paulo Bezerra de Melo, MauA CA PITAL DO XAXADO ricio Laércio Biserra de Melo, Ana Lúcia Ferraz Nogueira, Simplicio José P. de Lira, Reginaldo José de Souza, Elias Felix Monteiro Filho, Marcos Antonio Gusmão Peixoto, Francisco José Mourato da Cruz, Júlio César Xavier Feitosa, Diógenes Nunes de Carvalho, Eduardo Vasconcelos Viana, João Duque de Souza Filho, Francisco Aldeir Melo Lima, Idelberto Clemison do Nascimento, Murilo Duque de Godoy Souza, Emanuel Lucena Fernandes, José Pereira de Oliveira, Maria Lúcia de Melo Aquino, Bartolomeu Carvalho Nunes, Célio Marcio Antunes Lima, João Duque de Souza.

e dos poderes em detrimento ao bem maior do povo. Mas seu maior comprometimento político com as pessoas que confiavam cada voto a ele oferecido, em especial ao povo de Bernardo Vieira, lugar em que fincou seus pés, suas mãos e regou com seu suor; pessoas que deixaram de ser “eleitores” e foram chamados de amigos, irmãos, como se todos fizessem, para ele, parte de uma grande e heterogênea família. Lembro-me certa vez quando eu ainda era estudante de medicina ele me liga às 7 horas da manhã me dizendo: “Dete, estou no Recife”. Chamei para tomar um café e ele respondeu que não podia, tinha acabado de chegar e já tinha que voltar para Bernardo Vieira. Quando perguntei o que aconteceu ele me explicou: “de madrugada uma senhora bateu lá em casa em Bernardo Vieira aflita porque o filho estava passando mal e não tinha transporte naquela

hora para Serra Talhada, eu coloquei o rapaz no meu carro e trouxe para o hospital. Lá o médico disse que era grave e que ele precisava urgente ser transferido para o Recife, mas a ambulância estava viajando e não tinha hora certa para voltar. A mulher desesperada, disse: “Isivaldo, não deixe meu filho morrer”, eu disse: se quiser a gente bota ele no meu carro agora de madrugada e chega ao Recife amanhecendo o dia, deixei o rapaz no hospital e agora vou voltar para Bernardo Vieira; e eu no meu instinto de autopreservação disse a ele: “o senhor se arrisca demais pelos seus eleitores”; ele me respondeu: “não minha filha, eles são meus adversários políticos, mas o “caba” vendo uma mãe desesperada e uma pessoa pra morrer não pode pensar em política e nem ficar parado”. Diante desta resposta me calei porque estava me preparando para ser médica e ele me ensinou o que significa verdadeiramente ajudar o pró-

ximo, mesmo que se arriscando, sem esperar nada em troca fazer o bem pelo bem. A fé é como uma bússola que direciona os navios incertos para o mar da serenidade. Neste momento de despedida, é a fé que nos fortalece, para a continuidade de nosso cotidiano, entregando a Deus os nossos passos e tendo a certeza da existência da vida eterna, na casa do Pai. Sentimos uma tristeza imensa, nossa alma grita de dor! Uma saudade já nos invade e jaz em nosso coração! Isivaldo Conrado se foi para outra direção! Já sentimos falta do seu olhar, do rosto amigo a nos escutar! E já que não podemos mais seguir os seus passos seguiremos seu exemplo. E como diz Guimarães Rosa: “as pessoas boas não morrem, ficam encantadas”. Descanse em paz, guerreiro! Josildete Lorena Duque

Ano VI-Edição 60 - Maio de 2011

Tiragem 6.000 exemplares Impressão Gráfica Jornal do Commercio Circulação Sertão de Pernambuco / Recife – Governo do Estado Diagramação Verner Brenan Colunistas Amanda Meira, Finnofarma, Helena Conserva, Ladijane Araújo Holanda, Ricardo George, Richarlyson D’Emery e Wério Farias.

Colaboradores Ana Paula Farias, Dionísio Pereira, Everealdo de Melo Lima, José Jared de Carvalho Júnior, Josildete Lorena Duque, Patrícia Carvalho, Rhuan Torres, Rogério Cavalcante e Vanete Almeida. Atendimento/Comercial/Reportagens Camila Lopes, Carla Cavalcanti de Carvalho, Ivanilson José, João Guilherme Regino e Tamires Ferreira. Revisão Dierson Ribeiro Produção Editorial Saminina Comunicação Direção de Marketing/Jornalismo/Redação Carla Cavalcanti de Carvalho

b t P m b r à b (

Saminina Comunicação Ltda. Rua Cel. Cornélio Soares, 756, Empresarial Dr. José Alves, Sala 205, Nossa Senhora da Penha, Serra Talhada – PE CEP: 56.903-440 (87) 3831.1691 www.saminina.com


O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Maio de 2011  ●  Edição 60  

ESPAÇO CDL

   

ESTÁ SE APROXIMANDO A 12ª EXPOSERRA, O MAIOR EVENTO DE NEGÓCIOS DA REGIÃO

a

s e e a o a

e a a Com quase 90% dos - sstands vendidos e programação artística fechada, está -quase tudo pronto para a realiszação da 12ª EXPOSERRA – -Feira da Indústria, Comércio e Serviços de Serra Talhada, que acontecerá no Pátio de Eventos da cidade nos dias 07,08 e 09 de julho deste ano, e promete movimentar a economia local,

gerando vários empregos temporários, diretos e indiretos, agregando ainda alguns aspectos sócio-econômicos e estimulando novos investimentos para o municí¬pio e região. A EXPOSERRA é um evento realizado pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Serra Talhada - CDL e tem como parceiros o SEBRAE,

GOVERNO DE SERRA TALHADA, AD-DIPER, EMPETUR, TUPAN, GRUPO PAJÉU, PITU, SKOL, J. B. BEBIDAS, BANCO DO BRASIL, BANCO DO NORDESTE, CAIXA, POLÍCIAS CIVIL, MILITAR E RODOVIÁRIA FEDERAL, CORPO DE BOMBEIROS. A feira terá o mesmo formato do ano passado, contando com grandes expositores que usam a EXPOSERRA como vitrine para divulgar suas marcas e fazer negócios. É importante ainda destacar os encontros da rodada de negócios realizada pelo SEBRAE, onde fornecedores e clientes se encontram com o intuito de fazerem negócios. O evento ainda contribuirá significativamente para o desenvolvimento do turismo comercial e de lazer, pela potencialidade histórica oriunda da “Capital do Xaxado”, bem como, pela grade artística, que contará com grandes atrações, que serão:

Reunião das Frentes Parlamentares da Micro Empresa e do Comércio Varejista de PE

Uma audiência pública encabeçada pelas Frentes parlamentares da Micro e Pequena Empresa e do Comércio Varejista de Pernambuco, está marcada para ser realizada no dia 6 de junho, às 9h, no plenário da Assembleia Legislativa do Estado (ALEPE).

A reunião vai discutir o Projeto de Lei Complementar Nº 591/2010 que altera a Lei Complementar 63/90 a qual estabelece critérios e prazos para arrecadação de impostos estaduais e municipais, a Lei Complementar 123/06 que é a Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas

e a Lei 11.101/05, que trata de recuperação judicial, extrajudicial e falência. A Frente Parlamentar do Comércio Varejista tem o apoio da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Pernambuco (FCDL-PE) e das 57 CDLs do Estado.

3


4       O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Maio de 2011  ●  Edição 60 5      

Com o objetivo de desenvolver uma empresa que diminuísse os gastos de empresários locais com transporte de carregamentos, vindo de outras regiões do país, Rogério e Roger, pai e filho, fundaram a Pajeú Transportes de Cargas Ltda., pondo um fim nos altos custos cobrados por empresas de fora para transportarem

As drogas são cada vez mais um problema de saúde pública no Brasil. A nova preocupação é o ÓXI, que chegou ao país em meados da última década, pelo Acre e pelo Amazonas, que são regiões que fazem fronteira com Bolívia e Colômbia. A droga é derivada

Foto: Saminina Comunicação

DEDICAÇÃO DE PAI E FILHO RESULTA UM GRANDE EMPREENDIMENTO

cargas vindas de outras regiões do país. A Pajeú Transportes só criou corpo de um projeto em 2006 com a adesão do filho de Rogério, Roger, que é por sua vez um jovem com espírito empreendedor e muita coragem para trabalhar, que por essas características envolveu o pai neste empreendimento. No entanto

o senhor Rogério Cavalcante, um dos proprietários da empresa, já contava com uma ampla experiência na área de transporte de cargas, pois ele já havia trabalhado com seu primo Enéas, em uma empresa também de cargas, de propriedade deste último. Com o sucesso cada vez maior a dupla de bons

empreendedores conseguiu então abrir filiais em Guarulhos, na grande São Paulo e em Petrolina, Pernambuco. Fazendo então uma conexão entre o Nordeste e o Sul do país, abrangendo as maiores e principais rotas. Com o lema “Uma empresa 100℅ serra-talhadense”, ela segue ligada de uma maneira única com sua

NOVA DROGA AMEAÇA da planta coca, assim como a cocaína e o crack. Há diferenças, contudo, no seu modo de preparo. Existe uma pasta base, com o princípio da droga, e de seu refino vem a cocaína. A grande diferença do óxi para o crack está na sua composição química. Para transformar o pó em

pedra, o crack é usado um composto por bicarbonato de sódio e amoníaco. Já o óxi, com o objetivo de baratear os custos – e atingir um número maior de usuários – sua composição leva querosene e cal virgem que são substâncias corrosivas e extremamente tóxicas. Por isso, o consumo do óxi pode

levar à morte mais rápido que o crack – no qual o que é realmente nocivo é o princípio ativo da droga, que é devastador. Agora, há registro de mortes no Piauí e há ameaça de que ela atinja o Sudeste. A Fundação Oswaldo Cruz já prepara um mapeamento da droga no território nacional.

d p d a P b u t n a d n G t

terra natal; essa companhia ainda promete ir muito longe. Coragem de trabalhar, dedicação, criatividade e qualidade na prestação dos serviços são fatores que fazem com que esse empreendimento consiga desenvolver-se de forma tão atuante, e por consequência, ainda carrega o nome da sua terra.


O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Maio de 2011  ●  Edição 60  

NOTÍCIAS

   

5

Governo de PE quer transformar SUAPE em modelo de referência socioambiental

O governo do E stado quer acabar com todo o passivo ambiental provocado nos últimos 30 anos com a instalação do Complexo Portuário de SUAPE, e ambiciona transformá-lo em um exemplo sócio ambiental de referência no Brasil e no exterior. Esse desafio foi anunciado pelo Secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Geraldo Julio, que disse que todas as ações para compen-

a -

Numa iniciativa - -de alunos e professores do oCurso de Administração da AcadêeUFRPE/Unidade -mica de Serra Talhada, no -dia 25 de maio de 2011, no ,auditório da Câmara de Veareadores, foi realizada uma palestra sobre os requisitos e principais etapas de for-

sar o desmatamento e os impactos ambientais causados nos últimos trinta anos, e que foram apresentadas no último dia 28/05 ao Conselho Estadual de Meio Ambiente (Conseama), devem ter início até o próximo dia 30 de julho. O projeto prevê que a área de preservação chega a 6,8 mil hectares, sendo 59% com baixo custo de recuperação e manutenção. Entre algumas das medidas imediatas a serem tomadas

está a retirada de lavouras de cana de açúcar, de criação de gado e de ocupações irregulares em áreas que eram de Mata Atlântica. O secretário destacou que o Brasil é o país que apresenta melhores condições para unir crescimento econômico e sustentabilidade socioambiental. E que o desafio é construir um modelo que seja referência em crescimento e preservação ambiental no Brasil e também no mundo.

A 1ª EMPRESA JR. DO SERTÃO mação de uma empresa júnior. A palestra ficou a cargo de Felipe Souza, estudante do curso de Administração da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco), Assessor de Qualidade da A.C.E. Consultoria Júnior e Coordenador de Desenvol-

vimento das Nascentes da Federação das Empresas Juniores do Estado de Pernambuco (FEJEPE). O objetivo da atividade foi informar a todos os estudantes da UAST o que é uma empresa júnior, quem pode participar e quais os papéis específi-

cos de alunos e professores nessa empresa, já que a empresa júnior deve ser criada e gerida por alunos de graduação de uma Instituição de Ensino Superior (IES), e deve estar sempre relacionada a um ou mais cursos de graduação dessa. A ideia é construir

uma empresa interdisciplinar, que agregue o maior número de cursos da UAST e que promova o crescimento pessoal e profissional do aluno membro. A futura empresa oferecerá serviços de qualidade a empresas locais e em toda a região do Sertão do Pajeú.


6       O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Maio de 2011  ●  Edição 60 7      

Por que contratar uma AGÊNCIA DE PROPAGANDA?

Se você é empresário, é bom lembrar que: O “micreiro” não sabe criar posicionamento do produto que ele está anunciando; o “sobrinho-que-mexe-noCorel-Draw” não entende de diagramação e outros elementos essenciais para uma boa Direção de Arte; o seu amigo que “quebra um galho” criando o folder da sua empresa não tem ideia de como criar um texto publicitário e não vai se importar com eventuais erros gramaticais; a sua “eugência” vai veicular os seus anúncios nos meios que ele conhece, sem se importar com o seu público-alvo; e claro, o bom e velho ditado “o barato sai caro” também deve ser seguido por aqui. Anunciar através de serviços profissionais nunca

será um gasto, e sim, sempre será um investimento. Juntando a vontade de economizar dos empresários e a facilidade em encontrar pessoas dispostas a criar anúncios sem conceitos facilitam a espalhar a ideia que muita gente tem de que propaganda é algo dispensável. Se a Nike, Adidas, Coca Cola e outras marcas gigantes pensassem assim, certamente elas estariam mortas nas mentes e corações do público nos dias de hoje. Lembre-se, publicidade de qualidade é o melhor fermento para qualquer empresa. A Agência de Publicidade é a organização que desenvolve técnicas de propaganda e tem a criação como finalidade, isto é, ela não fica responsável pelos trabalhos de produção (gráficas, em-

presas de comunicação visual, etc.), de veiculação (TV, rádio, internet, etc.), de produtoras (estúdio fotográfico, etc.), entre outros, mas de fazer o orçamento, negociação e acompanhamento junto às mesmas. Porém, Uma das mais importantes funções da agência na atualidade são o planejamento e a execução do Marketing. Essas estratégias permanentes de informações e decisões adequadas. É a empresa criadora/produtora de conteúdos impressos e audiovisuais especializada nos métodos, na arte e na técnica publicitárias, através de profissionais a seu serviço que estuda, concebe, executa e distribui propaganda aos Veículos de Comunicação, por ordem e conta de Clientes Anunciantes com o

objetivo de promover a venda de mercadorias, produtos, serviços e imagem, difundir idéias ou informar o público a respeito de organizações ou instituições a que servem. O que muitos ainda acreditam, é que contratar uma agência é algo para ser feito apenas pelas grandes empresas, o que não é verdade. Na sociedade competitiva em que vivemos, é necessário saber que em todos os ramos existem fortes concorrentes e é preciso agir de forma rápida e estratégica, para que sua empresa não fique para trás. Para qualquer empresa, é recomendada uma publicidade direta e funcional, desde o seu início, para já ingressar no mercado com todas as chances de sucesso. Não esqueça, uma boa agência de publicidade conhece

os meios mais eficazes, os caminhos mais curtos e as mídias mais poderosas para levar o nome da sua empresa à frente de todas as outras. Em Serra Talhada, você pode encontrar a Saminina Comunicação, agência de publicidade especializada em planejamento estratégico de comunicação, com profissionais especializados e equipe renomada. Acesse o www. saminina.com ou ligue para agendar uma vista 087.38311691.

DOCUMENTO DE IDENTIFICAÇÃO PODERÁ SER PAGO O novo documento de identidade do brasileiro, conhecido como RIC – Registro de Identidade Civil deverá custar dinheiro do bolso do cidadão brasileiro. Inicialmente o valor está estipulado em R$ 40, mas poderá cair para R$15. Cidadãos beneficiados pelo Bolsa Família poderão ser isentos dessa cobrança. Segundo o governo esse valor a ser cobrado se deve ao elevado custo para a produção do novo documento, pois ele deve ser um cartão magnético com chip e certificação digital, o que permitirá usá-lo em operações na internet. A substituição do RG deverá começar a acontecer no mês de julho em todo o país. O Governo Federal irá bancar a primeira remessa de 2 milhões de documentos, que deverão ser distribuídos gratuitamente. Após isso, a confecção do RIC será feita pelos governos estaduais, que poderão cobrar pela emissão.


O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Maio de 2011  ●  Edição 60  

ÉTICA, POLÍTICA E EDUCAÇÃO

   

7

Educação como Responsabilidade pelo Mundo Ao observarmos o tema acima, somos tentados a ligar o aspecto político a Educação, como se fez em outros momentos, por muitos. Contudo, não se trata disso. Nosso objetivo é refletir um pouco sobre a perspectiva da pensadora Alemã Hannah Arendt sobre o tema. Embora Arendt nunca tenha se ocupado prioritariamente com o tema Educação, na obra “Entre o passado o futuro” ela destaca um ensaio intitulado “a crise na Educação. Aqui o enfoque recai sobre a dimensão da autoridade e da responsabilidade pelo mundo. No que concerne a autoridade, segundo Arendt, esta se encontra em déficit na educação. Para a Arendt o ato de educar pertence aos adultos, sejam pais ou professores. Sendo assim, a criança nunca é responsável pelo aprendizado, pode a ter ser protagonista e, é relevante que seja. Contudo, o que se observou, principalmente a partir das abordagens da escola nova, foi um esvaziamento do sentido de ser professor na medida em que o professor deixou de ter a intenção do ato de educar pra ser apenas

um mediador. Mas, mediador de que? Do aprendizado?. Para Arendt a tarefa da escola, como mundo pré-político, é proteger a criança do mundo adulto, no sentido de permitir seu desenvolvimento e preparála para adentrar esse novo, preservando na criança toda capacidade de iniciar que ela detém. A criança não pode sentir-se responsável pelo mundo adulto. Esta dimensão de proteção do mundo é importante na medida em que os adultos e, sobretudo, os educadores são capazes de preservar o mundo enquanto, espaço comum, para estas crianças. Mas como fazer isso sem autoridade?. A autoridade está em crise porque a sociedade está em crise. Ter receio de dar limites ou ter medo de afirmar que a intenção do processo de ensinagem pertence ao professor são frutos de incompreensões que distorceram os significados do ato de educar. Valorizar o aluno e, respeitá-lo como agente do processo de aquisição do conhecimento e, reconhecer que o foco é ele e, não o saber isolado, não implica em transferir papéis. A autoridade é do adulto da

relação, neste caso, do professor. Assim, temos que a educação como toda prática pré-política se dá entre desiguais, os que educam são desiguais dos seus aprendentes, porque a responsabilidade pela manutenção do mundo comum, livre, justo e de direitos, é tarefa deles, adultos, e não das crianças. Esse mundo precisa ser protegido e perpetuado para receber esses novos agentes. Por fim, temos, segundo Arendt, que a educação é o ponto em que decidimos se amamos o mundo bastante para assumirmos a responsabilidade por ele, e com tal gesto, salválo da ruína que seria inevitável não fosse a renovação e a vinda dos novos e dos jovens. A educação é também onde decidimos se amamos nossas

crianças o bastante para não expulsá-las de nosso mundo e abandoná-las a seus próprios recursos, e tampouco arrancar de suas mãos a oportunidade de

empreender alguma coisa nova e imprevista para nós, preparando-as em vez disso com antecedência, para a tarefa de renovar um mundo comum.

Ricardo George é mestre em Filosofia Pela UFC. Professor da Universidade Federal Rural de Pernambuco. – UFRPE. Professor da disciplina de Ciência Política. Suas pesquisas têm interesse social, estando as mesmas voltadas para os problemas da Ética, da Política e da Educação.


8       O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Maio de 2011  ●  Edição 60 9      

Comemoração em grande estilo

O casal José e Ester Vasconcelos, juntos, comemoraram os seus 90 anos de vida, esta data não poderia passar despercebida, pois se tratava de um grande momento. Foi celebrada em Ação de Graças uma missa, na Igreja do Colégio Estela Maris, onde ficou pequena para

tantos amigos e admiradores, logo em seguida o casal recebeu os convidados em grande estilo no Clube Sociedade Triunfense. O clube estava belíssimo com o rol de entrada utilizando móveis e fotografias de sua época, as flores as mais variadas em tons de branco e amarelo, trazia a assinatura de Wério Farias e Equipe. Da Capital Pernambucana veio o Mestre em Buffet Eduardo Almeida que deu um show no cardápio oferecido aos convidados. A Orquestra Edição Extra mais uma vez encantou a todos. Seu José e Dona Ester Vasconcelos recebiam os seus inúmeros convidados ao lado dos seus filhos, netos e bisnetos: Edmundo, Eduardo, Eliana e Emília Vasconcelos. Por lá tive a oportunidade de encontrar os casais, Dr. Clóvis e Betinha Carvalho, Dr. Antonio Melo, Dr. Antonio Rodrigues e Ana Maria, Dr. Adauto Mourato e Daniela, Dr. Newton

É ISSO MESMO! A GRANDE ATRAÇÃO DO DIA 22 DE JUNHO DO SÃO JOÃO DE SERRA TALHADA

A elegância dos aniversariantes e familiares.

Santana e Patrícia, Dr. Paulo César e Eliane, Dr. Roberto Vieira e Núbia, Dr. Cristóvão e Ana Lúcia, entre outros.

- Com grande atuação nas áreas cíveis, trabalhistas, previdenciárias e criminais o Dr. Alexandre Rodrigues, vem se destacando em nossa cidade pelo seu magnífico empenho em seu setor de trabalho, filho do casal Dr. Antonio Rodrigues e Ana Maria, Alexandre vem criando expectativas, pois pondera, por ser filho de um grande profissional.

A festa foi memorável, pois o casal de aniversariantes está de parabéns, juntamente com seus familiares!


O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Maio de 2011  ●  Edição 60  

   

9

Umas e Outras - A Gourmet Cida Ro drigues estará em nossa cid ade no mês de junho, ministrando o curso de culinária e preparativos para seu evento, o curso tem dura ção de 30 dias, e melhores informaçõe s pelos telefones (87) 3831-1958 / 9605-3556, falando em dona Cida , hoje estou em Serra Talhada atravé s de um contato feito por essa mar avilhosa senhora, que me trouxe para comandar uma festa, onde até hoje sou grato a ela. Por isso, não deixe m de participar dessas aulas que serão de grande interesse para todo s.

aproxião João se S O a- ndes novid ra g m o c ma e os dois ano terem ação, des, esse los de anim enó p s e d n gra apres a Estação ws no Pátio d rilhas, sho d a u q e d tação cais, o lclóricos lo e grupos fo rá no Pátio da se outro Polo tistas ows de ar h s m o c a de Feir e eles Zezé tr n e , is a n nacio . Aguare Luciano Camargo ! gramação dem a pro

- Em minhas mãos recebo o convite do Enlace Matrimonial de Litsa e Paulo, filhos dos casais Luiz Reginaldo Inácio (in memorian) e Luiza Clécia Ferreira Barros, Paulo Fernando Alves Albuquerque e Sandra Helena, que acontecerá no próximo dia 11 de junho às 20h, na Igreja do Menino Jesus em Boa Viagem, logo após os noivos receberão os cumprimentos no mesmo bairro, na Casa de Recepção Arcádia, com certeza o enlace será bastante prestigiado pela sociedade serra-talhadense. Estarei lá!

- pousa Todos os h d o de já as de nos téis e s e a o gra stão lotad cidande e os pa v ra de ju lho, q ento do m u ê poser s eéa ra 1 grand , esse an 2ª Exe o com tor de s atrações no se moda mode , los pr desfile co m o capita fissio n l a pres pernambu ais da ença cana de e bais. A guard atores glo em!

- A empresária Kerlane Andrade de volta a nossa cidade, depois de uma semana participando de feiras no Sul do país, trazendo o que há de mais moderno para sua Cristal, faça uma visita e comprove as novidades.

Wério Farias é decorador e promoter de Serra Talhada e região.

(87) 3831-1582


10       O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Maio de 2011  ●  Edição 60 11      

Após tanta polêmica para a decisão sobre o novo Código Florestal Brasileiro, o Congresso Nacional votou e decidiu por 273 votos a favor, 182 contra e duas abstenções, que a aprovação do código seria feita. O nosso país está dividido em duas partes distintas: de um lado os ruralistas que são a favor da aprovação do novo documento, que entre as mudanças prevê o aumento de áreas que podem ser desmatadas, desde que siga alguns critérios estabelecidos no texto, entre eles o de manter uma reserva legal dentro da propriedade, que já faz parte do código existente. E de outro, os ambientalistas que são contra a criação do novo regulamento, pois segundo eles é como se estivessem criando uma lei para a extinção total de todos os biomas brasileiros; os quais já se encontram em péssimo estado de preservação. Depois de ter sido aprovado pela Câmara dos Deputados o polêmico projeto que já tramitava no Congresso Nacional a algum tempo, e tem como relator o Deputado Federal Aldo Rebelo (PCdoB - São Paulo), deve agora seguir para a aprovação do Senado Federal, e depois para a sanção da presidente Dilma

Rousseff, que pode vetar ou não o texto. Segundo o parlamentar o projeto não prejudica o meio ambiente, ele apenas muda algumas das regras que já existem, e beneficia o produtor rural fazendo com que ele produza mais e possa continuar colocando na mesa dos brasileiros e também dos estrangeiros alimentos de qualidade e a preços acessíveis, e assim ajude no desenvolvimento do Brasil. Em entrevista ao Jornal O Globo, Rebelo afirmou: “Agricultura é um comércio disputado. E a agricultura do norte-americano e do europeu é muito subsidiada, quase estatal. E eles temem a concorrência da agricultura brasileira. Então eles financiam essas ONGs para que elas atuem aqui, e que ajudem a criar legislação ambiental que prejudique a agricultura brasileira.” Já segundo os ambientalistas, as mudanças propostas no texto são de grande risco para a biodiversidade dos ecossistemas brasileiros, e ainda para o agravamento de desastres ambientais, que já são frequentes no Brasil, pois sem as matas ciliares e com a derruba das matas das encostas dos morros, o assoreamento dos rios e o risco de deslizamento de encostas aumentarão. “Lamen-

tavelmente, nós estamos olhando para trás, para o retrocesso, não para o futuro. Não para a sociedade que aponta ganho do encontro entre economia e ecologia de uma agricultura que cria uma nova narrativa para se combinar a preservação das nossas bases naturais de desenvolvimento e aumento de produção por ganho de produtividade, e não por flexibilização na legislação ambiental”. Afirmou a exministra do meio ambiente que também foi candidata a Presidência da República, Marina Silva. Ainda segundo Marina, dizer que as atividades agrícolas podem ser consideradas de interesse social e que, por isso, não precisam respeitar a reserva legal, nem as áreas de preservação permanente, é um retrocesso. Entre algumas das mudanças do código florestal está a redução da mata ciliar dos rios de 30 pra apenas nas 15 metros. Apesar das críticas e dos movimentos pró e contra o novo código, a decisão final deve partir da Presidência da República, a qual tem se mostrado contra a aprovação do documento, e que há previsões de que deve ser vetado, fazendo com que todo o esforço de alguns parlamentares seja inútil.

Disponível em: http://g1.globo.com/politica/noticia/2011/05/conheca-possibilidades-para-o-projeto-do-codigo-florestal-no-senado.html | Fonte: http://g1.globo.com/

A POLÊMICA DO NOVO CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO


O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Maio de 2011  ●  Edição 60  

SAÚDE E BEM-ESTAR

   

11

COMECEMOS JÁ A CAMINHAR...

A caminhada é considerada ideal para aquela pessoa sedentária que resolveu começar uma atividade física. Há diversos benefícios, mas você sabe quais? Vamos listar alguns! Animação e “pé na estrada”. Lembre-se que antes de começar uma atividade física, mesmo a caminhada, é necessário

fazer uma avaliação médica. ● Emagrece. A caminhada aliada a uma boa alimentação pode ajudar a emagrecer, já que é um exercício aeróbio. Queima calorias e, consequentemente, ajuda no controle do peso. ● Auxilia no controle do colesterol e da diabete. A caminhada propicia um melhor condicionamento cardiovascular e pode ajudar a reduzir as taxas de colesterol ruim (LDL e o VLDL). Além disso, pode reduzir os níveis de glicose e melhorar a ação

da insulina no corpo. ● Melhora o humor. Deixa a pessoa mais vigorosa e ativa, pois garante a oxigenação do cérebro e, se feito com frequência, libera a endorfina, que também é chamado de hormônio do bem-estar, promovendo uma sensação de prazer, disposição e uma maior animação para a vida. Além disso, você pode usar o tempo da caminhada para refletir sobre seus projetos, sua vida. ● Deixa os ossos mais fortes. As atividades físicas tornam os ossos mais fortes, especialmente a caminhada, já que o grande trabalho se dá nos membros inferiores que sustentam todo o peso do corpo.

● Fortalece os músculos. Fortalece principalmente os músculos dos membros inferiores e isso pode contribuir, inclusive, a ter uma postura melhor, corrigindo aqueles vícios de má postura e sendo vital para quem sente dores na coluna. É importante ficar atento para a forma correta de se caminhar. ● Melhora a respiração. A caminhada contribui para estimular os pulmões e isso, juntamente com outros benefícios, melhora o condicionamento físico e consequentemente, melhora a respiração, já que oxigena as células do corpo. ● Aumenta a circulação do sangue. Isso contribui para o controle da hipertensão arte-

rial e também para diminuição do risco de varizes. ● Melhora a imunidade do corpo. Exercícios feitos regularmente influenciam na imunidade do organismo. ● Ajuda a dormir melhor. A caminhada, assim como a maioria das atividades físicas, pode contribuir para uma boa noite de sono, inclusive para aquelas pessoas que possuem problemas de insônia. ● Diverte. Isso mesmo! Depois que a caminhada tornase um hábito, você se diverte praticando-a, além de poder fazer novas amizades “de caminhada” e faz você se sentir mais relaxado(a) e mais animado(a) para as outras tarefas da sua vida.

Algumas recomendações que se deve seguir ao adotar a caminhada como uma prática de atividade física. ● Faça uma avaliação médica. Antes do início de qualquer programa de atividade física, é necessário ter uma avaliação médica. Isso é o primeiro que deve ser feito. ● Alongue-se! O alongamento é necessário antes da caminhada e também depois da caminhada, tanto os membros inferiores quanto os superiores, independente se for caminhar na esteira ou na rua. Isso pode evitar lesões. ● Vá com calma, se estiver começando. Comece alternando um dia de descanso

com um dia de exercício. Comece devagar, caminhando por vinte minutos, três vezes por semana e depois vá aumentando o tempo e incluindo gradualmente esse exercício nas suas atividades diárias. ● Seja determinado(a), faça disso um hábito. Faça no mínimo três vezes por semana. Não interrompa a caminhada, indo de vez em quando. Crie uma rotina de exercícios e siga sempre. Obviamente, imprevistos podem acontecer e, eventu-

almente, você pode ter que “falhar” em sua rotina. O que não pode é isso se tornar um hábito! Caminhe regularmente. ● Não faça caminhada em jejum. Não faça nunca nenhuma atividade física em jejum. Caso for fazer a caminhada pela manhã e não consegue comer direito, tome pelo menos uma vitamina. Você precisa de energia para caminhar! ● Hidrate seu corpo. Beba bastante água para hidratar. Pode beber antes, durante e

depois da caminhada. ● Não fique passeando. Encare a caminhada como uma atividade física e não fique andando como se estivesse em um passeio, parando a todo o momento. É necessário ter ritmo. ● Não coma muito. Não coma muito antes de caminhar porque pode dar uma sensação de mal-estar e, até mesmo, prejudicar o exercício físico, trazendo outras complicações. ● Pratique no seu tempo, sem agendar, sem horário

ou roteiro. Isso mesmo! O ideal seria ter um horário fixo para que seu organismo se adapte melhor, mas se não dá para fazer dessa maneira, faça dentro do seu tempo e não desanime. O importante é não parar e ter uma atividade física frequente. Não desista! ● Mantenha postura adequada. É importante permanecer ereto, olhando para frente e com abdome contraído. ● Use tênis e roupas adequadas.


12       O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Maio de 2011  ●  Edição 60 13      

É impressionante como os fabricantes de hardware correm na inovação de novos equipamentos, dando a impressão que muitos desses avanços podem ser apenas marketing para alavancar vendas, de fato às vezes isso acontece, mas é possível separar marketing de avanço tecnológico, e imaginar que um simples computador ocupava todo um prédio enquanto hoje é possível colocá-lo na palma da mão! Dentre os diversos avanços, na indústria dos computadores, dois itens são fundamentais no

TECNOLOGIA & INOVAÇÃO

INOVAÇÃO NA VELOCIDADE E DESEMPENHO

que diz respeito à velocidade do computador: memória e processamento. No ramo da memória, a indústria está se mobilizando para criar um novo tipo de memória: a RRAM (Resistive Random-Access Memory), uma memória que diferente da sua antecessora RAM não será mais volátil, ou seja, os dados armazenados não serão apagados quando o computador for reinicializado, por exemplo. Além disso, a RRAM tem a vantagem de tornar não apenas a substituta da memória

Flash, mas também uma espécie de memória universal, combinando os benefícios da DRAM, a velocidade da SRAM e a não volatilidade da Flash. A promessa é que essa nova tecnologia seja lançada entre 2012 e 2013, tendo como principais empresas a HP e a Samsung. Para um breve entendimento de sua tecnologia, a principal inovação está na forma do armazenamento dos dados. Enquanto a RAM guarda os dados por meio de cargas elétricas, por isso é apagada quando o computador é des-

ligado, a RRAM é construída com base em materiais cujas resistividades podem ser alteradas para estados de alta e baixa condutividade, permitindo que os dados fiquem armazenados mesmo com o computador desligado, sem falar que essas memórias terão o benefício do baixo consumo de energia e o alto desempenho. Atualmente os processadores abusam da tecnologia multitarefa, conceito conhecido como multithreading na computação, onde um processador consegue dividir a si mesmo em duas ou mais tarefas que podem ser executadas concorrentemente. Alguns processadores já alcançaram a marca dos oito núcleos, onde é impressionante ver a CPU trabalhando independentemente e gerenciados pelo sistema operacional. Na prática, enquanto algumas tarefas poderiam levar minutos processando, com esses processadores é pos-

sível realizá-la em poucos segundos. Mas, devemos ter alguns cuidados, a exemplo da dissipação de calor, estratégia usada por alguns fabricantes que para evitar o baixo consumo e dissipação, baixam o desempenho do processamento, a exemplo dos processadores utilizados nos famosos minicomputadores, também chamados de netbooks. Quando os processadores chegam ao mercado, eles são classificados em linhas, por exemplo, Intel Core 2 Duo, AMD Phenom II e assim por diante, onde cada uma dessas linhas é constituída por processadores de diversas velocidades de processamento. Como exemplo, a linha Intel Core 2 Duo possui os modelos E8400, E8500 e E8600, e o que os diferencia é que o clock, ou seja, velocidade de processamento, sendo de 3 GHz o primeiro, 3,16 GHz o segundo e, por fim, o clock do terceiro é de 3,33 GHz. Então na hora de comprar seu computador coloque em xeque o custo benefício da sua nova aquisição, levando em consideração o valor a ser pago contra a real necessidade de tanto desempenho.

Richarlyson D`Emery é graduado pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e doutorando em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Professor e Coordenador do Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação da Unidade Acadêmica de Serra Talhada da UFRPE.


O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Maio de 2011  ●  Edição 60  

   

13


14       O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Maio de 2011  ●  Edição 60 15      


O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Maio de 2011  ●  Edição 60  

   

15

EM CENA : ARTE & CULTURA

Professor Jaime: lapidando o próprio talento

Quantos talentos residem na simplicidade dessa cidade? Serra Talhada é um celeiro de artistas que não se deixa intimidar pela ausência da formação acadêmica. Quantos ainda estão na minha lista esperando registro para a posteridade? No mês de março tive o prazer de rever as obras em pintura e escultura de Professor Jaime, elas chamam a atenção do espectador e conduzem à fruição de uma arte de rara sensibilidade e expressão. Na pintura ele usa um colorido vibrante e figuras típicas do sertão como: can-

gaceiro, paisagens interioranas; na escultura, também figuras sertanejas e sacras compactuando com a formação religiosa que adquiriu em convivência no seminário. São peças que dialogam prontamente com a sensibilidade humana. As obras do professor Jaime Gonçalves de Lima podem ser visualizadas no site http://nazismonuncamais.blogspot.com Helena Conserva – Professor, o seminário influenciou na criação dessas obras sacras, não? Jaime Gonçalves de Lima – Talvez sim, talvez não. Fui

visitar um primo no Convento Franciscano São Boaventura em Triunfo. Gostei do ambiente e optei pelo seminário. Eu tinha somente 12 anos. Passei apenas dois anos e fui transferido para o seminário de Ipuarana, no município de Lagoa Seca, no estado da Paraíba. O Padre quando percebia que o sujeito não tinha vocação mandava de volta pra casa. Depois de 7 anos no noviciado e um ano no isolamento convivendo com a ordem o padre descobriu que eu não tinha vocação e me embarcou de volta para a casa de

meu pai com uma carta, meu pai disse que já havia pressentido que eu não chegaria ao fim do seminário porque nas férias nunca me viu rezando nenhum Pai Nosso. (risos) H.C. – Mas então, voltou para a roça J.G.L. – Não. Não tinha mais como viver na roça então fiquei aqui em Serra Talhada. seu Lorena era muito amigo de pai me orientou para escrever uma carta pra o deputado Argemiro Pereira, mas não deu em nada. Decidi viajar pra São Paulo em busca de trabalho, mas Lorena

escreveu um bilhete e mandou-me levar para Professor Laércio que era o diretor do Colégio Industrial, naquela época sua mãe, dona Diva, dona Marizinha, Dona Eva, todos eram professoras do Colégio Industrial. Eu entrei como auxiliar de escrita na secretaria, então foram surgindo oportunidades até que fui nomeado diretor, coisa que eu nunca esperei. Depois assumi a vice-direção do Colégio Metódio de Godoy por mais de 12 anos. Também lecionei na Escola Normal e na FAFOPST, lá também fui diretor.

Helena Conserva é graduada pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS/BA) e Pós-Graduada em Letras e Literatura pela Faculdade de Formação de Professores de Serra Talhada (FAFOPST). Jornalista e escritora. Professora de Redação do Colégio IFOCUS e do SARTRE - Oficina de Redação.


16       O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Maio de 2011  ●  Edição 60 17      


O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Maio de 2011  ●  Edição 60  

   

17


18       O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Maio de 2011  ●  Edição 60 19      


O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Maio de 2011  ●  Edição 60  

   

19


20       O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Maio de 2011  ●  Edição 60 21      

CIDADES COM O MESMO DDD AGORA PAGARÃO MAIS BARATO NAS LIGAÇÕES A medida permitirá que ligações telefônicas entre cidades de região com o mesmo DDD (Discagem Direta a Distância), ou melhor, o mesmo código de área, seja tarifado como ligações locais, e não como interurbanos. Muitas pessoas poderão desfrutar deste melhoramento, que segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), esta novidade beneficiará, direta ou indiretamente, cerca de 68 milhões de pessoas em todo o Brasil, distribuídas em 42 regiões e 560 municípios. É isso mesmo! A medida foi publicada pela Anatel em 21 de janeiro de 2011, revisando a regulamentação sobre áreas locais para o Serviço Telefônico Fixo Comutado (STFC), e agora está sendo implantada. O regulamento estende o critério que define áreas locais, que passa a abran-

ger municípios da mesma região metropolitana ou região integrada de desen-

volvimento com o mesmo DDD. De acordo com in-

formações da assessoria de Imprensa da Anatel, nos municípios beneficiados,

ao fazer chamadas entre os municípios vizinhos, o cliente discará apenas os oito dígitos do número que deseja chamar dentro desta área de tarifação local, sem a necessidade de incluir o DDD. Até 03 de julho, apenas 229 municípios terão a necessidade de continuar discando zero (0), mais o código da prestadora, DDD da localidade e o número do telefone. A operadora Oi afirmou, em nota, que mesmo com a necessidade de inclusão do código DDD, a cobrança do interurbano não será efetuada e que os clientes pagarão somente tarifa local nas ligações para municípios vizinhos incluídas na lista da Anatel. Os clientes da Tim/ Intelig também poderão usufruir da resolução a partir de agora. Vale salientar que os valores das ligações entre fixos e móveis não sofrerão alterações.

MUDAM REGRAS PARA O USO DE CARTÃO DE CRÉDITO

Mudaram a partir de 1º de junho de 2011, as regras para o uso do cartão do crédito. Entre algumas das mudanças que ocorreram estão o número de tarifas permitidas que caiu de 80 para cinco, e o pagamento mínimo que agora sobe para 15% da fatura, e será de 20% a partir de dezembro. De acordo com a Associação Brasileira de Cartões de Crédito e Serviço (Abecs), os brasileiros

gastam por ano cerca de 313 milhões de reais no cartão de crédito. O órgão falou que o gasto médio por cartão, em março de 2011 foi de 78 reais. Nesse mesmo período a inadimplência de transações (com e sem juros) estava em média de 8%. As novas regras estabelecem também a existência de apenas dois tipos de cartão: o básico e o diferenciado. Conforme estabelece a Resolução 3.919, de

25/11/2010, o cartão básico funciona como meio de pagamento e para parcelamento da fatura, caso o consumidor deseje apenas estas funções, poderá optar pelo produto com preços menores. Entretanto, se o consumidor optar por um cartão diferenciado, a nova resolução permite a cobrança de “tarifa de anuidade diferenciada”, que engloba a disponibilização e utilização de rede de estabelecimentos afiliados, instalada no país

ou no exterior, para pagamentos de bens e serviços.v Segundo a Abecs, a existência de mais um tipo de cartão permite ao consumidor optar entre o produto que melhor se adeque aos interesses dele.


O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Maio de 2011  ●  Edição 60  

MOMENTO RH

   

21

Entrevista de emprego. Estamos PREPARADOS?! Para finalizarmos o assunto iniciado na edição passada, coloco alguns pontos importantes no momento que nos preparamos para a entrevista, estejam atentos, pois os entrevistadores observam muito os detalhes, inclusive a forma como relatamos nossas experiências profissionais. Façam uso da verdade nas informações que estão passando, lembrem-se do ditado “a mentira tem pernas curtas”. Seguindo as dicas abaixo, relaxar, ser honesto na medida certa, poderá não garantir a vaga, mas com certeza causará uma boa impressão e sem sombra de dúvidas surgindo uma nova oportunidade, você será chamado. Mais uma vez sucesso e um forte abraço!

>>Dicas de Entrevista ● Quando for a uma entrevista, chegue sempre no horário marcado e saiba com quem vai falar; ●  Esteja com a aparência impecável. Use roupas clássicas e discretas e exclua o jeans ou tênis. Prefira roupas sóbrias e de cores neutras. As mãos e cabelos também devem estar bem cuidados; ●  O seu primeiro contato com o entrevistador deve ser calmo e tranquilo. Lembre-se que um rosto alegre ou um sorriso transmitindo entusiasmo é um recurso que sempre facilita a aproximação; ●  Memorize o nome do entrevistador ou dos entrevistadores. Procure chamá-los pelo nome, sempre que possível; ●  Demonstre confiança, fale com clareza, naturalidade e espontaneidade. Tenha cuidado com a gramática, uso de gírias e vícios de linguagem; ●  Além de estar apto a esclarecer pontos de sua vida profissional, você deve mostrar que está bem informado sobre assuntos relacionados com a empresa que quer trabalhar. Dessa forma, demonstra interesse pelo cargo e pode diferenciar-se dos demais candidatos; ●  Esteja preparado para responder sobre sua pretensão salarial, disponibilidade para viagens e limitações de horário; ●  Não se limite a enumerar cargos que ocupou em empregos anteriores. Procure mostrar também as contribuições que você deu à empresa e o que aprendeu; ●  Em hipótese alguma fale mal de antigos chefes ou empresas; ●  Evite assuntos polêmicos como política, futebol e religião; ●  Sempre que possível evite respostas como “sim” ou “não” e desenvolva um raciocínio completo tornando as respostas mais interessantes; ●  Não fume durante a entrevista; ●  Desligue o celular. Fonte: Dicas de Entrevista | Guia de Entrevista - http://www.catho.com.br/dicas-emprego/ “Todos nós temos fetiches de perfeição. Que importância tem você deixar os outros saberem que você não é perfeito? Aí eles podem se identificar com você. Ninguém pode se identificar com a perfeição.” Leo Buscaglia (citado em Vivendo, amando e aprendendo) Ladijane Araújo Holanda é Gestora de Pessoas e facilitadora de assuntos voltados à área, formada pela Faculdade Boa Viagem, acadêmica em Psicologia pela Faculdade de Ciências Humanas de Serra Talhada, tem cursos na área de atendimento, relacionamento e Recursos Humanos pelo SENAC, TGI Consultoria e SEBRAE.


22       O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Maio de 2011  ●  Edição 60 23      

CUIDADOS COM A SAÚDE EM PERÍODOS DE CHUVA Preocupados com a saúde e o bem-estar da população, o Jornal de Serra, com o apoio dos Doutores, Patrícia Carvalho (Dermatologista) e José Jared de Carvalho Júnior (Otorrinolaringologista), trouxe para você leitor, algumas dicas de como se evitar esses problemas na época mais propícia, que é a considerada “inverno sertanejo”. Veja:

DOENÇAS NA PELE MAIS COMUNS EM BAIXA TEMPERATURA

Foto: Saminina Comunicação

O Período das chuvas no sertão é considerado o inverno do sertanejo, portanto a temperatura mais fria, aliada a banhos quentes e longos, roupas pesadas e diminuição da exposição ao sol, são responsáveis pelo surgimento ou agravamento de muitas doenças de pele, entre elas, as dermatites de contato e atópica, o fenômeno de Raynauld, urticária ao frio, dermatite seborréica e psoríase, entre outras. É importante mantermos a pele hidratada evitando o ressecamento cutâneo causado pelos banhos quentes (prevenindo dermatites de

contato, atópica, seborréica e psoríase). No caso do fenômeno de Raynauld e da urticária ao frio o ideal é manter a pele aquecida, não favorecendo assim o desencadeamento destas patologias. As nuvens densas do dia nublado não impedem que a radiação ultravioleta, tão nociva à pele, chegue até nós. Portanto é imprescindível o uso correto do filtro solar também neste período do ano. Loções à base de uréia, lactato de amônia, ceramidas, óleo de amêndoas, óleo de semente de uva entre outros são as mais adequadas

para manter uma boa hidratação da pele. Porém o melhor hidratante que existe é a água, então, mesmo em períodos chuvosos, onde a sede não é intensa, devemos cultivar o hábito de beber, em média, dois litros de água por dia. É sempre bom lembrar que a prevenção ainda é o melhor remédio e caso apareça alguma alteração na sua pele procure imediatamente um médico especialista. Drª. Patrícia Carvalho CRM-PE: 13.522 Especialidade: Dermatologista

DOENÇAS RESPIRATÓRIAS MAIS COMUNS EM BAIXA TEMPERATURA A queda de temperatura e o período chuvoso anunciam a chegada de uma temporada pouco confortável para muita gente. É a época dos espirros, tosses e de outras consequências desagradáveis. São as chamadas doenças de inverno, ou seja, males que atacam com mais agressividade nos meses mais frios do ano: Gripes, Resfriados, Rinite, Asma, Bronquite, Infecções respiratórias. Tosse, olhos lacrimejando constantemente, dores faciais, congestão e secreção nasal podem ser sintomas de alergias e viroses (rinite, asma e/ou bronquite, gripe, etc.), que se intensificam nas baixas temperaturas. A piora das alergias é mais freqüente nesta época do ano. Primeiro porque o próprio clima deixa um nú-

mero maior de partículas em suspensão no ar, aumentando a reatividade no trato respiratório. Segundo porque a aglomeração das pessoas no frio facilita a transmissão de resfriados e gripes, infecções que pioram o problema. O tratamento para Rinite é feito de maneira continuada - regular - além da utilização de solução fisiológica para a lavagem nasal. Outras medidas medicamentosas exigem acompanhamento médico e estão relacionadas à administração de antialérgicos e medicamentos de uso local. Para amenizar os sintomas, as pessoas podem tomar algumas medidas em casa como passar pano umedecido no chão todos os dias, trocar a roupa de cama duas vezes por semana e manter animais domésticos fora do quarto.

Além disso, se deve limpar debaixo da cama e em cima dos armários, ensacar bichos de pelúcia, optar por cortinas que não retenham pó e manter a casa bem arejada, principalmente, os quartos. A maior parte das doenças típicas das baixas temperaturas ataca o sistema respiratório. No geral, isso acontece porque a defesa do organismo tende a ficar enfraquecida e sensível a vírus e bactérias, pois gasta mais energia para conservar o corpo aquecido. O choque térmico é um dos principais agentes externos motivadores de males como gripe e pneumonia. O choque térmico pode ocorrer tanto com a mudança brusca de temperatura climática, quanto como, ao sair de um banho quente, o indivíduo entra em contato com uma corrente de vento

Também contribuem para o surgimento desses males, a permanência em ambientes fechados e sem ventilação, facilitando o contato com os vírus e bactérias. As crises alérgicas costumam ficar ainda mais suscetíveis, em função do clima úmido, que propicia o mofo e o pó. No caso específico da gripe, a vacina, aplicada anualmente pouco antes de o inverno começar, é o método mais eficaz de prevenção. Alimentação saudável, rica em legumes, frutas e verduras, a ingestão de água e sucos naturais, para hidratar o corpo, e o mínimo de oito horas de sono diárias ajudam a manter o sistema imunológico resistente. Não existe um remédio para curar a gripe, mas é possível aliviar seus sintomas com alguns medicamen-

tos. Deve-se, porém, evitar o contato com outras pessoas, pois o vírus Influenza, responsável pela doença, é altamente contagioso. Em alguns casos, contudo, a gripe, uma infecção viral, pode se transformar em pneumonia, que é infecção bacteriana. E, nesse caso, o quadro clínico do indivíduo é muito mais preocupante, pois os pulmões ficam inflamados. A pneumonia é uma infecção respiratória mais grave e exige tratamento com Clínico e/ou Pneumologista. Dois outros problemas também podem ocorrer durante o inverno. A conjuntivite, inflamação ocular, e a otite, inflamação do ouvido, são mais propensas neste período devido à intensidade dos ventos. A incidência da otite no inverno é praticamente similar à da gripe


Confira na lista abaixo as enfermidades mais comuns durante o frio, alguns de seus sintomas, prevenções e tratamento. Resfriado – Marcado por secreção nasal e vermelhidão na garganta, o resfriado tende a desaparecer em dois dias. Não há muito que fazer, apenas tomar cuidado com correntes de vento, líquidos gelados e boa alimentação para que ele não se transforme em gripe. Gripe - Muitos confundem o resfriado com a gripe. Esta, contudo, é mais intensa, apresentando os mesmos sintomas – coriza, garganta irritada, obstrução nasal – e outros mais, como febre, fraqueza, dores de cabeça e musculares. Contagiosa, a gripe pode ficar encubada por dois ou três dias. Não há tratamento para cura,

O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Maio de 2011  ●  Edição 60  

mas os sintomas podem ser aliviados com alguns medicamentos. Pneumonia – Pode surgir em decorrência de gripe ou bronquite, caracterizando-se pela intensa inflamação dos pulmões, com tosse, catarro e febre. Fumantes e asmáticos são mais suscetíveis à doença. O tratamento inclui o uso de antibióticos, inalações e, dependendo da intensidade do caso, internações. Seções de fisioterapia também podem ajudar. Bronquite asmática – Refere-se à inflamação crônica dos brônquios, causando chiado no peito e tosse. Tanto ela como a rinite e a sinusite são motivadas por poeira, pêlos de animais ou mofo. Pode-se preveni-la, portanto, com a limpeza constante dos ambientes e das roupas. Fumantes têm maior propensão

à doença. O tratamento inclui inalações e remédios receitados sob medida. Rinite – A coriza é o principal sintoma dessa crise alérgica. A prevenção é a mesma da bronquite: não entrar em contato com o que causa alergia. O tratamento é duradouro e pode ser feito com lavagens com soro fisiológico. Outros medicamentos também são usados, dependendo do caso. Sinusite – Também é motivada pela alergia à determinada bactéria. Com o frio, os vasos sangüíneos tendem a dilatar, obstruindo as fossas nasais. A sensação é de congestionamento. Trata-se a doença com descongestionantes nasais, no caso da sinusite aguda, e com antibióticos, no caso da sinusite crônica. Otite – Infecção de ouvido caracterizada por dor

   

23

Foto: Saminina Comunicação

intensa, às vezes diminuição da audição ou supurações. Pode ocorrer como complicação de Gripes. O tratamento pode ser feito com medidas locais, antiinflamatórios

e/ou antibióticos. Dr. José Jared de Carvalho Júnior CRM- PE: 9.765 Especialidade: Otorrinolaringologia

BC AVISA: CÉDULAS MANCHADAS NÃO TERÃO MAIS VALOR Notas de reais manchadas por dispositivo antifurto não terão mais validade, avisa Banco Central. A medida tomada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e o Banco Central (BC) nesta última quarta 1º de junho, obriga os cidadãos a não receberem mais notas desse tipo para não terem prejuízo. Quem receber uma nota manchada em um caixa eletrônico deve imprimir o extrato, levá-la a uma agência bancária, fora do horário de atendimento, e procurar o gerente do banco para preencher um formulário. A nota será examinada pelo Banco Central. Se a análise mostrar que a cédula foi danificada acidentalmente,

por tinta de esmalte ou caneta, por exemplo, a nota será substituída. Mas se ficar comprovado que ela foi manchada por um dispositivo antifurto, não haverá reembolso e o caso será investigado pelo Ministério Público. A recomendação é também registrar um boletim de ocorrência na delegacia de polícia mais próxima. A ideia do banco é desestimular os roubos de caixas eletrônicos, dificultando a circulação de notas manchadas.


24       O Jornal do Desenvolvimento  ●  Serra Talhada, Maio de 2011  ●  Edição 60

DA CACHOLA DA DOCA

Pantalonas

Elas saíram das trouxinhas dos hippies dos anos 70 e invadiram o armário das modernas e elegantes nesse. Tendência neste Inverno 2011 a pantalona é uma excelente opção para festas, reuniões e jantares mais formais. A peça é uma ótima substituição para o combo terninho e calça social.

Moldura da face

Não é novidade para ninguém que a sobrancelha é a moldura do rosto. Mas nesta estação elas estão ainda mais em destaque. Mantenham as mesmas em dia e explorem as sombras. Para quem tem algumas falhas, como eu, seguem as dicas. Testem e vejam a diferença. -Lápis marrom -Pente para sobrancelha -Rímel incolor

Passo a Passo - Passe o lápis nas falhas da sua sobrancelha - Depois passe o pente para deixar mais sutil - Para finalizar use um rímel incolor para segurar os pelinhos rebeldes.

Anos 70 nas mãos!

A Impala lançou uma linha de babar. A Anos 70 agrada a todas, eu garanto. Os esmaltes vão do nude aos flocados. As cores são: Camelo (cremoso): Nude um pouco mais escuro. Como o tom Camelo está em alta essa cor promete bombar nessa temporada. Usei e aprovei! Boca de Sino (perolado): Marrom com brilho. O inverno pede. Hippie Rua (perolado):Em tom de marinho o esmalte vem com um brilho lindo, discreto. Super urbano. Figo (cremoso): Vinho cereja. Assim como o Boca de Sino o inverno tudo tem a ver com essa cor. Usei e aprovei! Bata Rosa (perolado): Pink com uma leve cintilância. Boho Chic (perolado): Cinza com brilho. No potinho a cor é linda, mas para as que gostam de destaque nas unhas esta não é a cor ideal. Love Story (flocado): Cobertura flocada. Serve para combinar com esmalte de outra cor. Paz e Amor (flocado): Flocado azul esverdeado. Irei combinar com o Hippie Rua. Testem!

É só vestir...

Qualquer semelhança não é mera coincidência

Eu andava desejando muito os modelos absurdos da Michael Kors, mas os preços aqui no Brasil não são muito simpáticos. Até que encontrei um Modaine e me apaixonei. Quando entrei no site da Michael Kors vi que o meu modelinho lindo, branco com dourando, foi super inspirado no modelo da Michael Kors. Então, abusei das semelhanças dos Modaines. A marca é ótima e acessível para todas as mortais. Enquanto o gringo custa a partir de R$1.000,00 os nacionais ficam na casa dos R$200,00.

Camelou

Meninas, camelou! Pois é, a cor sensação é a Camelo. Bolsa, sapato, Oxford, bota, seja qual for seu favorito invista na cor Camelo. Fotos para inspirar!

Se tem uma peça que eu amo ter no armário é o macacão. Fácil, prático e elegante. Pois, se ele estava em alta no verão, no inverno a peça continua. Tão versátil quanto um vestido o macacão ainda nos deixa mais livre nos movimentos, sem termos que nos preocupar com as cruzadas de pernas. Para mim ele nunca saiu de moda, tenho um há anos. O segredo é escolher um corte tradicional, uma cor neutra e mudar os acessórios de acordo com as tendências. #Ficadica!

Amanda Meira é jornalista, assessora de imprensa freelancer e estudante da Espm - RJ no curso de Gestão empresarial em Marketing. Graduada em Comunicação Social pela Aeso Faculdades Integradas Barros Melo, a jornalista tem especialização de Jornalismo de Moda pelo Senac Recife. Atualmente é assessora de imprensa no Rio de Janeiro.


Jornal de Serra  

O Jornal do Desenvolvimento - CDL/ST

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you