Issuu on Google+

Ano XVI w NATAL-RN,

29 DE MAIO DE 2013 w Nº 4.650

R$ 1,00 w jornaldehoje.com.br

> CRÍTICAS DE ALIADO

Deputado do DEM diz que Rosalba também ‘está parada’ em Mossoró

José Aldenir

Quarta-feira

SEGUNDO LEONARDO NOGUEIRA, QUE TEM SIGNIFICATIVA BASE ELEITORAL NO OESTE, NÃO EXISTEM OBRAS DO GOVERNO NA REGIÃO. “TUDO AQUILO QUE ELA PROMETEU FAZER, NÃO PÔDE SER FEITO” POLÍTICA 3 Shirlene Marques/Divulgação

> “BATE E VOLTA”

Governadora gasta R$ 102 mil em deslocamento aéreo para prestigiar evento no RJ

> PARNAMIRIM

Estudantes acompanham debate sobre o transporte intermunicipal CIDADE 6

POLÍTICA 5

> FEBRE AFTOSA

RN continua na disputa para sediar o anúncio de área livre

> DROGAS NO RN

Operação Elefante Branco prende 14 envolvidos com tráfico na região Oeste POLÍCIA CIVIL TAMBÉM APREENDEU UM ADOLESCENTE. ACUSADOS ERAM INVESTIGADOS DESDE O ANO PASSADO

ECONOMIA 7

CIDADE 10

> TEMPORADA...

Após 7o jogo sem vitória, o técnico do América pede tranquilidade

> HISTÓRIAS DE ALCAÇUZ

Preso tem saída facilitada, mas volta no fim do dia com sinais visíveis de embriaguez CIDADE 10

Mandados de prisão e busca foram cumpridos hoje. Os presos abasteciam Pau dos Ferros e Doutor Severiano

ESPORTE 15

> SUPERLOTAÇÃO NO PRONTO-SOCORRO

Mais de 300 crianças atendidas diariamente no Sandra Celeste

Fotos: Canindé Santos

ESCREVEM ARTIGOS DA EDIÇÃO DE HOJE

AOS LEITORES

Berilo de Castro

Em razão do feriado católico de Corpus Christi, O JORNAL DE HOJE não circulará amanhã. Voltaremos na sexta-feira.

Gileno Guanabara Ricardo Sobral Elísio Augusto de M. e Silva Valério Mesquita Carlos Alberto dos Santos

OPINIÃO - Página 2

Situação fica ainda mais crítica no final do mês, quando o Santa Catarina e o Deoclécio Marques suspendem atendimentos por falta de pediatras CIDADE 9

Túlio Lemos

Marcos A. de Sá

Alex Medeiros

Daniela Freire

Vicente Serejo

Página 3

Página 7

Página 11

Página 12

Página 13

w Leonardo Nogueira desenhou um quadro extremamente negativo para Rosalba Ciarlini.

INDICADORES: Dólar comercial R$ 2,10 Dólar turismo Dólar/Real

R$ 2,17 R$ 2,10

w Dispensada no RN licença ambiental para plantio irrigado de volumosos para o gado.

Euro x real R$ 2,72 Poupança 0,50%/0,41% Taxa Selic 7,50%

w Lei de Luiz Almir está eivada de equívocos sobre o que é política cultural.

E-MAIL REDAÇÃO:

w Deputado do DEM não acre- w Portais sem transparência dita que a governadora Rosal- nada revelam de fato da vida financeira nas gestões públicas. ba consiga a reeleição.

jornalismo@jornaldehoje.com.br

ACESSE O SITE:

www.jornaldehoje.com.br

SIGA-NOS NO TWITTER:

@jornaldehoje

TOTAL DE PÁGINAS NESTA EDIÇÃO

20 CMYK


2 O Jornal de HOJE

Artigo

Opinião

Natal, 29 de maio de 2013

BERILO DE CASTRO, médico (berilodecastro@hotmail.com.br)

Amancio

Quarta-feira

Artigo

amancionatal@gmail.com / www.chargistaamancio.blogspot.com

O rio Potengi - recordações "Se escrevo o que sinto é porque assim diminuo a febre de sentir." Fernando Pessoa Final da década de 50. Travessa da rua Padre Pinto, de nome Pitimbu, casa de número 726, centro da cidade, era o endereço. Não diferente das demais turmas ou tribos, brincávamos mais do que estudávamos. Cada tempo, cada idade, tem a sua marca, seu registro, sua identidade. Na época, pelas circunstâncias da proximidade com o rio Potengi, foi ele, o rio, que nos despertou maior curiosidade: conhecê-lo, explorá-lo e desvendar mistérios, era o nosso grande desafio. Foi naquele berço de águas claras e cristalinas como eram na época, com navegações simples e rudes, da bela e deslumbrante visão do balé aquático dos peixes-botos, onde plantei e fixei uma passagem bela, real e muito enriquecedora da minha bem vivida e singela juventude. Reuníamo-nos todos os dias à tarde, na beira do rio, tendo como sede o estaleiro do construtor, artesão e escultor de navegação em madeira (botes e canoas), o mestre Isaac. Homem de estatura mediana, de corpo musculoso (apesar da idade) e de pele bronzeada. Falava pouco e trabalhava muito, sempre ajudado pelos seus filhos. O caminho era sempre o mesmo. Saíamos com o grupo já formado, descíamos a ladeira íngreme da rua Passo da Pátria, passando pela mercearia dos pais do coronel da Polícia Militar, Armindo Medeiros de Aguiar, na esquina à esquerda, tendo à direita, a histórica Casa do Estudante (hoje totalmente abandonada, destruída e esquecida, que pena!), prédio herdado do antigo quartel da Polícia Militar, onde meu pai prestou serviço durante muitos anos. No final da ladeira, alcançávamos um pequeno e improvisado campo de futebol (de peladas), tendo como vista frontal a linha do trem e o belo rio. O minicampo servia como palco de acirradas peladas, que depois eram complementadas com uma animada resenha e o gostoso e inigualável banho no rio, que só terminava ao escurecer da tarde. A turma contava com um grande líder, o primo Itamar (grande contador de causos), na época funcionário dos

Artigo

Correios e Telégrafos, que participava ativamente das peladas e muitas e muitas vezes resolvia de forma irresponsável não entregar todas as correspondências, jogando-as no rio, só para não perder as concorridas disputas nos confrontos com os peladeiros. As incursões para o outro lado do rio eram freqüentes, em canoas alugadas (sem nenhum conhecimento de como conduzi-las), tendo como sempre a missão principal de pegar caranguejos nos manguezais e pescar nos velhos navios ou nos arrecifes, tendo sempre como companheiro de pesca o mulato e grande amigo Minho, o maior e mais famoso pescador do grupo. Parecia até que todos os peixes só enxergavam e só corriam para saborear a sua isca (o saboroso tamaru) e, consequentemente nunca deixavam de ser fisgados. Desbravar as gamboas (braços do rio que se estendem pela terra adentro) era um fascínio, uma aventura sonhadora e inesquecível. Nos domingos, saíamos do estaleiro do mestre Isaac de barco à vela para a praia da Redinha, uma alegria indescritível, um dia inteiro de festa e descontração. Assistir e torcer as disputadas regatas no estuário do rio, tendo como protagonistas os clubes náuticos: rubronegro (Sport) e o alvinegro (Centro Náutico). Aplaudindo e vibrando com as grandes disputas entre os seus maiores ídolos: Geraldo Belo Moreno (1933/2011), o imbatível, campeoníssimo pelo Sport, tanto no skiff simples, como no duplo, contra Justiniano Siqueira (Mano) pelo Centro Náutico, e tantos outros de menor grandeza, mas de forte entusiasmo e de muita empolgação. Vibrar no domingo de festa com a grande competição de natação do cais da Tavares de Lira até a Redinha ou da Redinha para o cais, dependendo da tábua da maré, respeitando sempre a força da correnteza do rio. Torcendo e aplaudindo o grande amigo nadador e sempre campeão, o galego Jorge Lepreu (canguleiro da gema), hoje sargento da reserva da Marinha. São lembranças, recordações que aguçam o centro da memória, afloram à mente, clamam, pedem para serem revividas, mas, que infelizmente não são mais possíveis de acontecer ou vivenciar. Saudades! Saudades!

GILENO GUANABARA, advogado (gilenoguanabara@gmail.com)

Natal que não conheci Natal sempre foi pródiga em atividades lítero-recreativas. Pontificavam intelectuais, jornalistas, profissionais liberais e proliferava a boemia. Citamse as figuras de Eloy de Souza, Lourival Açucena, Sandoval Wanderley, Ponciano Barbosa, Israel Botelho, Josué Silva, Ivo Filho, Antônio Emerenciano, Ulisses Seabra de Melo, dentre outras. Dizia-se que Gotardo Neto e Ferreira Itajubá eram boêmios insaciáveis. Alguns participavam da "Oficina Literária Norte-Riograndense". João Estevam, tipógrafo e proprietário da Gráfica Santa Theresinha, na Rua Vaz Gondim, publicava, no mês de junho, "Milho Verde", anuário com artigos, poesia e registros. "Seu Estevinho" foi um dos fundadores do clube "Os jandaias", de que foi secretário Perpétuo, e presidente de honra, Emídio Fagundes. Participavam do clube Josué, Bulhões, Evaristo de Souza, Cascudo, Waldemar de Almeida. As mulheres integrantes tinham os nomes preservados, para não serem "faladas". O lema respeitabilíssimo da entidade era "Ver... Ouvir... Calar". Qualquer manifestação, só com a aprovação da maioria dos sócios. Segredo maçônico. A cidade se resumia a dois bairros, que se rivalizavam: a "Cidade Baixa" e a "Cidade Alta". Alecrim, Rocas, Tirol, Petrópolis e Lagoa Seca, se resumiam a sítios. O transporte público através do bonde efetivou a integração dos novos bairros. As praias somente eram frequentadas aos domingos e as pessoas se banhavam por recomendação médica. O engenheiro Giácomo Palumbo elaborou o plano de urbanização de Petrópolis, por encomenda do prefeito Omar O'Grady. Segundo o traçado, as ruas seriam dispostas na direção Norte/Sul, com vistas ao Oceano Atlântico, e na direção Leste/Oeste, no rumo do Rio Potengi. As ruas mais movimentadas eram a "Rua do Fogo", atual Rua Padre Pinto, onde ocorriam festas de aniversário e se davam os encontros de jovens enfatiotados. Aos domingos, cavaleiros garbosos desfilavam suas montarias e lá ocorriam bailes e serenatas. Movimento intenso também ocorria nas festas da "Rua da Palha" (atual Rua Vigário Bartolomeu), no "Beco Novo", (também chamada "Rua da Bica", atual Rua Voluntários da Pátria); e na "Rua dos Tocos" (atual Rua Princesa Izabel, e antes Rua "13 de Maio"). A ampla "Rua Nova" (atual Avenida Rio Branco), de vastas mungubeiras, não tinha calçamento, nem mosaicos nas calçadas. Destacavam-se os cancioneiros populares, os instrumentistas e suas modinhas. Os saraus, em residências como a de Loiola Barata, varavam

noite afora. João Nepomuceno e Antônio Elias eram os organizadores. Declamavam e poetavam. Petit na flauta, Joaquim Galhardo (trombone e saxofone); José Bibiano (clarinete); Heronides França e Francisco Soter (violão). Nas festas religiosas, apresentavam-se o fandango e a lapinha. Reuniões costumeiras, à tardinha, se davam defronte a casa do Cel. Joaquim Guilherme, na atual Praça Padre João Maria, chamado de "Centrão". Lá se bisbilhotava a vida da cidade. O "Grande Ponto" ainda não existia. Durante o carnaval de rua, a "Rua da Palha" recebia ornamentação de palha de coqueiro, em forma de arcos e girândolas. Desfilavam o bloco "Maxixeira", que saia pela manhã; o "Vassourinhas"; o "Vasculhadores" e "Os Amantes da Pinga". O clube mais requisitado era o "Clube Noturno". A agitação mais intensa ocorria no "Paço da Pátria", à margem do Rio Potengi, onde se dava, aos sábados, a "feira do grude", assim denominada em decorrência da parada do trem vindo de Extremoz, com abastecimento de grude de mandioca, legumes, verduras e frutas, no local. O encontro das famílias fomentava o namorico entre elas. O trem trazia o rebanho de gado que da estação ferroviária se dirigia à "Rua da Salgadeira" (atual "Rua da Misericórdia"), local do matadouro que abastecia de carne a cidade. O abastecimento de água era obtido no Riacho do Baldo, através dos burros e das barricas. Nas águas correntes do riacho as famílias se banhavam nas domingueiras. A cidade não dispunha de luz elétrica. A "Rua Nova" (Avenida Rio Branco) foi o primeiro logradouro a ter o sistema de iluminação pública, através de postes de lampião a base de querosene. No dia 3 de maio, ocorria a festa religiosa, em comemoração à "Santa Cruz da Bica", atual praça com o mesmo nome, na confluência da "Rua do Fogo" e o "Beco Novo", marco Sul da cidade, margem direita do Riacho do Baldo. Segundo a tradição, a descoberta da cruz, ainda hoje preservada, coube a Claudino José de Melo ao escavar a terra, a fim de construir uma casa. Do lado Norte, existe a cruz xantada perante a Igreja dos Negros do Rosário. São os limites da "Cidade Alta". Das festas juninas, o xerém do milho plantado nos quintais. Serviam de amabilidades a cangica e a pamonha cozidas na própria palha, em panelas de barro. Foram-se reduzindo os quintais. Não se cultivaram mais as fruteiras, os legumes, as pimenteiras, os cheiros e os coqueiros. Não se plantou mais a romãzeira.

CARLOS ALBERTO DOS SANTOS, professor visitante sênior do Instituto Mercosul de Estudos Avançados - UNILA (cas.ufrgs@gmail.com)

Física de partículas e registros fonográficos

Artigo

RICARDO SOBRAL, advogado (ricms@uol.com.br)

Governo voador Leio na imprensa que o governo do estado desperdiçou R$ 102 mil reais com a locação de um jatinho para a nossa governadora ir ao Rio de Janeiro participar de uma simples cerimônia de aniversário de Telecurso. A ausência de voo regular no horário foi a justificativa apresentada, já que sua excelência havia participado de uma solenidade em Natal e, em seguida, precisava, segundo o seu sentir, se fazer presente na Cidade Maravilhosa. O fundamento da despesa não convence. Se não havia possibilidade de utilizar um dos dois aviões do estado posto à sua disposição, ou até mesmo um avião de linha de transporte aéreo regular, que Sua Excelência se fizesse representar. Na solenidade local, por exemplo, a doutora Rosalba poderia haver sido representada pelo chefe do Gabinete Civil, doutor Carlos Augusto, a quem, em Mossoró, somente se refere como governador de fato. Que diferença faria então a presença da governadora de direito ou a presença do governador de fato? Nunca, porém, poderia o estado gas-

Artigo

tar essa pequena montanha de dinheiro para conduzir sua governadora a um convescote, quando recursos faltam para satisfazer as mais comezinhas necessidades básicas da população – saúde, educação, segurança –, e remunerar condignamente seus servidores. Afinal, com essa mesma quantia quantas vidas poderiam ser salvas no pronto-socorro do Walfredo Gurgel, onde tem faltado até fio cirúrgico, e na UTI pediátrica do Santa Catarina, que costuma ser alvo reiterado de notícias de carências de materiais? Em face de tão infausta notícia, pergunto: até quando? Respondo com desassombro: até existir governo. Decididamente – repito sem enfado –, no País de Macunaíma (Mário de Andrade), de Prudêncio (Machado de Assis) e de Peixoto (Nelson Rodrigues), se faz, sem exceção, quando no governo, tudo aquilo que se condenava quando se era oposição; e, por outro lado, quando na oposição, se condena justamente tudo aquilo que se fazia quando se era go-

verno. Lembro, por óbvio, o leading case do molusco apedeuta antes, durante e após o exercício da Presidência. Como se não bastasse, virou prática consuetudinária ressuscitar fantasmas, espécie de gosto lúgubre de se espantar com eles, experiências que não deram certo. No caso do literal voo governamental, o que mais dói não é o abuso em si, mesmo sendo muito grave, mas a indiferença, a falta de indignação do povo e de seus representantes. O cidadão que trabalha e paga impostos e vê o seu dinheiro bancar essa e outras se sente o otário da História. Dir-se-á, como consolo, que a ele, o otário, resta a arma do voto. Tudo bem. No campo do dever ser, o voto é a arma cívica contra governos atabalhoados. Dizem até que o ser humano somente se igualha efetivamente nos momentos do voto e da morte. Disso ninguém duvida. Mas, meu caro leitor, cá pra nós, temos alternativa? Se correr o bicho pega. Se ficar o bicho come. Reclamar? Só se for ao bispo, como diz o adágio popular.

ELÍSIO AUGUSTO DE MEDEIROS E SILVA, empresário, escritor e membro da AEILIJ (elisio@mercomix.com.br)

O político justo e o libertino A política é uma doutrina que exige de quem a segue o espírito de abnegação, antes de qualquer sonho de fortuna pessoal. A sua dedicação não o afasta dos grandes sacrifícios, e suas mãos não podem tremer ao segurar a nossa Constituição. Os políticos têm um grandioso papel a desempenhar na sociedade: servir ao povo! O libertino busca os prazeres materialistas, enquanto o político justo deveres com o próximo. O libertino se contenta com os prazeres e ilude a todos, inclusive, ele próprio. O político justo tem paz de espírito, o que de mais belo existe para nossa existência. Enquanto ele é iluminado pelas ideias progressistas, o libertino é cego e caminha sem rumo na escuridão. O político justo, ao lado do progresso social, caminha para uma existência radiante ao lado do bem-estar da sua comunidade. O libertino vive em permanente tédio e desalento e, por maiores que sejam suas conquistas, sente-se perseguido e nada o satisfaz. Um eterno insatisfeito! O político justo consegue o pão com muito trabalho e sacrifício, mas se alegra e conforta com os resultados de seus trabalhos em favor da sua comunidade.

Artigo

Afinal, esse é o seu objetivo! São os políticos justos que seguram a bandeira de amor e honestidade, que edificam um mundo melhor para todos que fazem do trabalho a arma com que povo nenhum jamais seja vencido. Além de fazerem um grande bem às suas Cidades, Estados e Pátrias, que só podem se orgulhar dos filhos ilustres. O libertino vive nas sarjetas lamacentas da desonestidade, vício e corrupção. Sufocado pelos miasmas tóxicos. O político justo eleva a cabeça para o céu e agradece as vitórias de seus companheiros de luta... o próprio povo – seus eleitores. O político justo cuida de sua alma e seus princípios democráticos, dando-lhes o brilho necessário e se não consegue fazer grandes fortunas materiais, pode chegar ao fim de sua existência tranquilo, cercado de amizades, desfrutando prestígio perante a sociedade e sendo motivo de orgulho aos seus descendentes. A felicidade independe da riqueza ou pobreza. É melhor ser rico de virtudes do que ter os cofres cheios de ouro adquiridos de forma desonesta. Um dia se encontraram nos bastidores da vida um político justo e um libertino. O libertino olhou com escárnio para o político justo, este apenas o con-

templou com o olhar de piedade, típico dos grandes homens. O político justo recebe a recompensa de quem soube plantar com o pensamento voltado para a colheita futura da comunidade. São felizes e vivem em paz consigo mesmo. Porém, o libertino no meio de sua riqueza é abandonado, aniquilado pelos maus hábitos que se apoderaram de seu coração e recebem a repulsa da comunidade. São esquecidos (...). Sentem no fim de suas vidas as ruínas danosas de quem sonhou apenas com benefícios próprios e nunca compreendeu os anseios do povo. Os libertinos normalmente são soberbos, se julgam superiores a tudo e não admitem que ninguém possa discordar de suas ideias. Vivem na ostentação de luxo desenfreado, na ânsia de aparecer aos olhos dos outros. O desejo incontido de dominar o mundo os afasta de Deus, esquecem que são mortais e tudo passageiro nessa vida. Os políticos justos cumprem os seus grandiosos papéis perante a sociedade e suas virtudes são reconhecidas. Para finalizar, lembramos aos políticos libertinos que: "os impérios mais poderosos do passado estão, hoje, sepultados em suas próprias ruínas".

VALÉRIO MESQUITA, escritor (mesquita.valerio@gmail.com)

Reverências de praxe 01) Transcorria a corrida rumo ao palácio da Esperança em 1965. Monsenhor Walfredo chegava a Janduís e assim falava ao povo: "Aqui, eu deveria falar de joelhos em terra! Não levando em conta temperatura do chão! Aqui e ali, em São Bento Velho, do outro lado do rio, estão os meus antepassados, a que devo me curvar". Joca de Alarico, chalaça chapado, lá na praça, demonstrava o quanto era arara (seguidor de Dinarte Mariz), esbravejava: "Tomara que os teus antepassados não te ouçam "pade véio". Pro teu avô, "home" era "home", "muié" era "muié" e "pade" mermo de saia era "pade". É "mio" tu descer daí e ir "timbora"". O monsenhor venceu e Joca de Alarico mesmo sem ser sagüi, morreu de raiva. 02) O violeiro Luiz Sobrinho inventou que seria deputado um dia. Meteu a viola no saco, convidou o violeiro amigo, Patativa do Norte e juntos tomaram rumo do velho oeste. Arrecadavam algum dinheiro e divulgavam o nome do sonhador e futuro deputado. Numa fazenda, aconteceu uma grande noite de rimas e violas. Lá para as tantas, o álcool já queimando as orelhas da platéia, começou uma rusga no terreiro. Os repentistas levavam uma surra de rimas, quando Luiz vendo a coisa preta, bolou para o parcei-

ro: "Vamos correr na carreira que o pau tá engrossando...". O outro respondeu: "Cuidado meu companheiro que você está errando...". E Luiz emendou: "Eu não erro com besteira, só sei correr na carreira pois não sei correr andando...". A essa altura, já não havia mais ninguém no salão, nem tamboretes. Do neo-deputado Luiz Sobrinho, só se via o vulto do paletó lascado atrás, vereda a fora. 03) As mudanças no meio político faziam o caldeirão ferver a cada dia em Natal, dos anos sessenta. Novos partidos nasciam. No meio da turbulência, um amigo foi ter com Djalma Maranhão e convidou-o: "Deixe esse PTN. O Exército ta de olho em vocês. Venha pro nosso partido. Vida nova homem!". Maranhão, de cara fechada, respondeu ao seu estilo: "Mudar, eu? Mudar de partido é como trocar de mulher: os problemas continuam. Só muda a roupagem...!". Tinha razão Djalma, já naquele tempo. Hoje repetido pelo ministro Joaquim Barbosa. 05) Como toda cidade que se preza, Natal teve várias figuras folclóricas ao longo do tempo e espaço: A) Maria Sai da Lata; Morava no "pé" do Morro Branco, um pouco alem da hoje Escola Técnica, onde começa a avenida Bernardo

Vieira. Maria, ao ouvir o primeiro grito, prosperava impropérios rua afora, até chegar no pátio da feira do Alecrim. B) Bebé Chorão; sujeito de um metro e oitenta, que desatava a chorar em plena avenida, logo que o chamassem de Bebé. C) Maria Gasolina; mulher de mais ou menos 50 anos. Saía do terminal dos ônibus no bairro das Rocas. Curiosos marcavam o tempo e ela chegava primeiro no Relógio do Alecrim. Era um Deus nos acuda pelas calçadas. Maria Gasolina, "voando", empurrava quem encontrasse. D) Tororomba; esse fez história pelos bordeis da 15 de novembro. As mulheres de vida livre, corriam com medo, pois segundo diziam, o negão usava uma liga de câmara de ar de bicicleta para amarrar a estrovenga junto ao joelho. E) Reco-Reco; famoso por seus passeios no cemitério do Alecrim, onde por trás dos túmulos brechava as mulheres que cuidavam dos canteiros e se apanhadas de mal jeito, ele entrava em ação, masturbando-se. F) Maria MulaManca, por fim, que tornou-se celebridade ao sair nos jornais abraçada com o governador Dinarte Mariz e outros políticos da época. Neste ligeiro enfoque, faço uma homenagem ao humano folclore natalense.

Se você não conhece a história que contarei, duvido que seja capaz de imaginar a conexão sugerida no título. Já faz meio século que os físicos de partículas elementares utilizam técnicas óticas para analisarem os traços deixados por essas partículas em filmes obtidos nas câmaras de bolha. Uma história tão bonita quanto longa. Não dá para tratar aqui, nesse momento. Depois, essas iniciativas evoluíram para o que hoje se conhece como metrologia ótica, largamente aplicada em processos industriais. Atualmente, a física de partícula experimental não é mais realizada com as simples e engenhosas câmaras de bolha. Atualmente são usados enormes aceleradores, como o LHC (Large Hadron Collider), Grande Colisor de Hádrons, instalado na fronteira francosuíça, nas proximidades de Genebra, em um túnel circular com 27 quilômetros de extensão, cavado a uma profundidade de aproximadamente 175 metros. Hádron é uma família de partículas elementares, à qual pertencem prótons e nêutrons, que todos conhecem, e méson pi, que quase deu o Nobel a Cesar Lattes. A constituição dessas partículas, a forma como interagem, tudo isso previsto em vários modelos elaborados pelos físicos teóricos, desembocam no famoso Modelo Padrão, que pretende explicar a formação da matéria universal. O problema é que o modelo precisa ser testado experimentalmente, e uma das peças fundamentais é o famoso e escorregadio bóson de Higgs, que se acredita ter sido observado em março passado no LHC, em um dos experimentos realizados com o detector ATLAS (A Toroidal LHC ApparatuS - dispositivo instrumental toroidal para o LHC). O ATLAS é um enorme detector, composto por 16 mil pequenos detectores de silício, que devem ser alinhados com altíssima precisão (abaixo da escala micrométrica) por meio de técnicas de metrologia ótica. Ou seja, a técnica é capaz de detectar diferença em posicionamentos abaixo de um micrômetro. No início dos anos 2000, essa parte do experimento era liderada por um romântico físico russo e um criativo físico norte-americano. Um também podia ser criativo e o outro romântico, mas isso não importa. O que importa é que o primeiro ouviu um programa de rádio sobre o risco de perda da memória fonográfica registrada a partir dos anos 1920. Com a colaboração do segundo, logo chegou à conclusão que poderia usar as técnicas óticas para reconstruir os registros fonográficos em vias de desaparecimento. A precisão micrométrica dessas técnicas está na faixa dimensional das ondulações mecânicas das gravações em disco de vinil, ou outro meio da gravação analógica. As trilhas das gravações não só podem ser digitalizadas, como também recuperadas, bastando que uma parte delas ainda esteja preservada. O mesmo processo permite também eliminar ruídos. Se você é jovem e nunca viu as trilhas em disco de vinil, imagine o rastro deixado pelas rodas de um carro nas areias compactas de uma praia. Olhando uma parte do rastro é possível descobrir o seu padrão. Então, basta uma boa manipulação matemática para refazer as partes faltantes. É isso o que pode fazer a metrologia ótica. A coisa funcionou, o digitalizador foi construído, e o primeiro teste foi feito com a música Goodnight Irene, um clássico do folclore norte-americano. Estava ali o nome certo para satisfazer o espírito romântico do físico russo. Transformaram o romantismo em acrônimo para Image Reconstruct Erase Noise Etc. Atualmente, IRENE está sendo testada na Biblioteca do Congresso, em Washington. Para uma época de volatilidade da informação digital, é bom saber que as pesquisas em física de partículas elementares está contribuindo para a preservação de registros fonográficos em risco de desaparecimento. Resta saber se o meio digital terá a durabilidade do meio analógico. De um modo ou de outro, temos a esperança de continuar ouvindo Ella FitzGerald cantando It's De-lovely: I feel a sudden urge to sing the kind of ditty that invokes the spring, do grande Cole Porter.

NOTÍCIAS QUE OS OUTROS PUBLICARÃO AMANHÃ

OJORNALD EHOJE DIRETOR-EDITOR Marcos Aurélio de Sá DIRETOR ADMINISTRATIVO Marcelo Sá DIRETORA DE REDAÇÃO Sylvia Sá

EDITORES Danilo Sá Fernanda Souza Juliana Manzano EDITOR DE POLÍTICA Túlio Lemos

w w w . j o r n a l d e h o j e . c o m . b r EDITOR DE ESPORTES Bruno Araujo EDITORA DE CULTURA Daniela Pacheco EDITOR RESPONSÁVEL / PORTAL JH Wagner Guerra GERENTE COMERCIAL – Karina Mandel

ASSINATURA ANUAL Capital: R$ 210,00 Interior (via ônibus): R$ 250,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EXEMPLAR AVULSO R$ 1,00

ASSINATURA SEMESTRAL Capital: R$ 130,00 Interior (via ônibus): R$ 150,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EDIÇÃO ATRASADA R$ 4,00

O JORNAL DE HOJE se reserva o direito de não aceitar informes e material publicitário que infrijam as leis do país e a ética jornalistica. Informações, comentários e opiniões contidos em artigos assinados não possuem, necessariamente, o endosso da Direção. Só é permitida a reprodução de matérias com prévia autorização escrita e com a citação da fonte em destaque

REDAÇÃO E OFICINAS: Rua Dr. José Gonçalves, 687 - Lagoa Nova | Natal - RN - CEP 59056-570 |Brasil - Telefax: (84) 3211-0070 ramal 214 - Assinaturas: (84) 3221-5058 | jornalismo@jornaldehoje.com.br - www.jornaldehoje.com.br Editado e publicado por RN Gráfica e Editora Ltda. http://www.jornaldehoje.com.br - jornaldehoje@digi.com.br - jornaldehoje@uol.com.br - artigos@jornaldehoje.com.br - administracao@jornaldehoje.com.br - jornalismo@jornaldehoje.com.br - assinaturas@jornaldehoje.com.br - comercial@jornaldehoje.com.br


Política

Quarta-feira

Natal, 29 de maio de 2013

O Jornal de HOJE 3

Leonardo critica Rosalba: “Tudo que ela prometeu fazer, não pôde ser feito” DEPUTADO

DO

DEM

"As pessoas de Natal falam que Rosalba não faz aqui para fazer em Mossoró, mas as obras do Governo em Mossoró estão paralisadas, com problemas". Essa frase parece até ter sido dita por um deputado de oposição, ou no mínimo alguém com postura independente na Assembleia Legislativa, mas não. Foi proferida pelo deputado estadual Leonardo Nogueira, do DEM, mesmo partido da governadora Rosalba Ciarlini e, assim como a gestora estadual, com uma base eleitoral "grande" na capital do Oeste. Para citar um exemplo de obras que não foram cumpridas, Leonardo Nogueira apontou, durante entrevista ao Jornal Verdade, da SimTV!, a "reforma do Estádio Nogueirão, prometida por ela (Rosalba), está parada". Por sinal, a situação do estádio foi recentemente lembrada, mas pela deputada de oposição Larissa Rosado, do PSB, que disse ao se defender da cassação de seu registro de candidato em Mossoró no ano passado que Rosalba "modificou a intenção do eleito com farta estrutura econômica e financeira" e "com falsas e ilusórias promessas, como a da construção e reforma do Nogueirão". Segundo Leonardo Nogueira, no entanto, não foi só o estádio que teve suas obras paralisadas. "A estrada de Tibau está parada, o teatro está parado. Enfim, três ou

REVELA QUE PROMESSAS NÃO CUMPRIDAS PELA GOVERNADORA, PROVOCAM GRANDE DESGASTE

quatro grandes obras estão paradas", colocou, acrescentando que não é só em Mossoró. "Nas cidades onde eu tenho base, eu chego lá e pergunto: o que foi que a governadora fez aqui. E praticamente não se aparece uma obra relevante do Governo do Estado, veja bem, não digo aquelas obras de parceria com o Governo Federal", lamentou o deputado estadual. Apesar das críticas, Leonardo Nogueira afirmou que é sim um deputado de situação, mas tem uma postura apenas mais "realista". "Veja bem, eu sou um deputado do DEM, que tem um bom relacionamento com a governadora, com José Agripino, mas são fatos. Não posso chegar aqui, nem em canto nenhum e dizer uma inverdade", se justificou. A boa relação é tanta, inclusive, que Rosalba já confirmou que vai disputar a reeleição no próximo ano, apesar da situação difícil colocar certas dúvidas na cabeça da gestora estadual. "A governadora tem dito que é candidata a reeleição, mas às vezes eu sinto que ela mesma, diante de tanta dificuldade que está tendo, ela mesma fica (em dúvida)", revelou. Entre essas dificuldades, os problemas herdados na gestão anterior são uma das conseqüências negativas. "Vou traduzir o que estou ouvindo nas minhas bases: existe um sentimento de que tudo está

Heracles Dantas

Leonardo: “No interior, pergunto: o que foi que a governadora fez e praticamente não aparece uma obra relevante do Governo” muito difícil para uma reeleição da Governadora Rosalba. os números dizem isso. O trabalho e o planejamento que a governadora pensou em fazer vêm encontrando muitas dificuldades pelos problemas herdados, mas não vou aqui ficar falando em herança", afirmou. Claro que nem tudo está perdido. Apesar do tom crítico das declarações, Leonardo Nogueira demonstrou esperança na mudança até o ano eleitoral. "Ainda acho que a governadora deve ser candidata à

reeleição. Ela foi uma grande prefeita, uma excelente senadora, tem carisma, aceitação. Agora administrar um estado com condição é uma coisa. Administrar com problemas herdados, é outra. Para onde a governadora se desloca, foca, tem um problema grande, como a seca, por exemplo", acrescentou. Leonardo Nogueira também comentou a recusa de Rosalba Ciarlini de não participar do programa político do DEM, pelo fato dele ter críticas a gestão federal da presidente

Dilma Rousseff, do PT. O assunto, inclusive, foi noticiado na edição desta semana da revista Veja. O deputado estadual, porém, amenizou a situação, uma vez que ele mesmo também descartou o convite. "É uma decisão dela (não participar do programa eleitoral), que tem que ser respeitada. Eu também não participei, preferia dar um tempo em relação à minha participação no programa. Existem momentos que nós temos que tomar decisões, e nesses últimos meses

temos ouvido muito os nossos parceiros, e todos estão me pedindo para que eu dê uma parada, para refletir, e tomar decisões até setembro", comentou. FAFÁ ROSADO Marido da ex-prefeita de Mossoró, Fafá Rosado, o parlamentar do DEM também comentou a possibilidade dela deixar o DEM. "Existe uma perspectiva da exprefeita, Fafá Rosado, de não permanecer no DEM. Sobretudo pelos convites e possibilidades que os outros partidos lhe deram. Ela é uma figura de nome. A prefeita Fafá elegeu a sua sucessora, terminou o governo com uma avaliação acima de 70%, em um governo bem avaliado", comentou Leonardo Nogueira. Os possíveis destinos de Fafá Rosado seriam o PMDB, o PR ou o PV. Especulou-se que ela estaria interessada em deixar o partido porque teria recebido pouca atenção do DEM desde que deixou a Prefeitura de Mossoró, não tendo isso, sequer, chamada para ocupar algum cargo público na gestão estadual de Rosalba Ciarlini. "Esperava mais espaço, não é nem com relação ao cargo, é a espaço político", afirmou Leonardo Nogueira, afirmando que vai ser candidato a reeleição e que Fafá Rosado, por isso, só destaca a candidatura à Assembleia. (CM)

> CONDENADA NA JUSTIÇA ELEITORAL

Deputados do PSB defendem Larissa: “Sabemos que foi usada a máquina do Governo do Estado” A deputada estadual Larissa Rosado, do PSB, voltou à Assembleia Legislativa nesta terça-feira, após a condenação na Justiça Eleitoral, que cassou seu registro de candidatura em Mossoró, e se pronunciou sobre o fato, afirmando mais uma vez que houve "desvio" na decisão do juiz eleitoral Herval Sampaio. E, pelo menos de seus colegas de partido, encontrou apoio. "Sabemos como foi a eleição em Mossoró. Sabemos que foi usada a máquina do Governo do Estado e nas pesquisas eleitorais, a deputada Larissa Rosado sempre aparecia na frente", afirmou o deputado estadual Tomba Farias, sendo acompanhado pela correligionária Márcia Maia, presidente municipal do PSB e filha da presidente estadual do partido, Wilma de Faria. "É preciso fazer uma avaliação isenta do que aconteceu em Mossoró. Participei de sua cam-

panha e a conheço bem, pela sua atuação aqui na Assembleia. O que aconteceu em Mossoró foi o inverso, pois o abuso de poder econômico está do outro lado. Vimos destacada, na imprensa local, a influência extremamente forte do poder político e econômico da governadora Rosalba Ciarlini. Ela deixava o que tinha para fazer e viajava para Mossoró, usando o avião do Governo que é abastecido com o dinheiro público", declarou. Larissa Rosado se emocionou em alguns momentos do pronunciamento e negou que estivesse "inelegível" por oito anos. Herval Sampaio julgou procedente a acusação de "abuso de poder econômico", que teria ocorrido durante o pleito de 2012, quando Larissa e Josivan Barbosa foram candidatos a prefeito e vice de Mossoró. "Enfrentei duas máquinas poderosas para alcançar uma vitória a todo custo. O custo ético, moral,

legal e econômico. Nunca se viu em Mossoró o uso escancarado e desavergonhado do dinheiro público. Minha candidatura foi bombardeada. Digo isso mais decepcionada do que triste. O juiz da 33ª Zona Eleitoral decidiu sobre a perda do meu registro eleitoral por 8 anos. Quanta ironia. Nossa candidatura não teve recursos e teve que lutar contra uma emissora de TV, três jornais e pelo menos quatro rádios da cidade. E eu fui condenada sob o argumento de abusar dos meios de comunicação", afirmou Larissa Rosado. O presidente da Assembleia Legislativa, o deputado Ricardo Motta (PMN) externou sua solidariedade e exaltou o trabalho feito pela deputada Larissa Rosado. "Nós que convivemos dia a dia somos testemunhas do trabalho que vossa excelência tem feito. Durante a campanha fez sua prestação de contas, aliás, nada é mais legítimo que

isso. Só temos o direito de pedir voto quando mostramos trabalho e serviços prestados. Não quero contestar a decisão do magistrado, mas digo que vossa excelência sempre esteve e estará no caminho certo", declarou. O deputado Kelps Lima (PR) demonstrou preocupação com informações divulgadas antes do processo ser julgado. Para ele, esse tipo de atitude macula a imagem das pessoas. "Tem que ser divulgada a decisão final e quem pode dar essa decisão é o juiz. Muita gente se antecipa e cria problemas familiares e profissionais. A deputada Larissa continua elegível. Essas decisões devem ser divulgadas com extremo cuidado e, na dúvida, não publiquem. As pessoas não entendem o processo judicial como um todo e com isso fazem com que reputações sejam destruídas, por essa precipitação em condenar as pessoas", declarou. (CM)

Túlio Lemos tuliolemosjh@gmail.com

SITUAÇÃO O deputado Leonardo Nogueira, do DEM, desenhou um quadro extremamente negativo para a governadora Rosalba Ciarlini em sua própria região, o Oeste. O marido de Fafá acrescentou que tudo que a Rosa prometeu para Mossoró, não se realizou, que tem provocado o desgaste político-administrativo. DESTAQUE O experiente promotor de defesa do patrimônio público, Afonso de Ligório Bezerra, deverá ter um grande destaque na gestão de seu colega Rinaldo Reis, na procuradoria geral de Justiça do RN. Sério, destemido, respeitado e inabordável, Afonso vai atuar com vigor nas ações de improbidade administrativa contra gestores públicos. Os corruptos do RN não terão vida fácil a partir da posse de Rinaldo e Afonso. RACHADURAS Um engenheiro que conhece há tempos a área do Centro Adminis-

trativo do Estado, onde está sendo construído o Arena das Dunas, alerta que alguns prédios foram prejudicados com a ação dos 'bate-estacas' e até apresentaram rachaduras.

teriores apresentavam os números do PV 4300. O carro novo tem placa com o número de Henrique Alves na campanha: 1511. O que é que tá havendo?

RACHADURAS II O fato é que aquela área era uma grande lagoa e há temor que a fundação possa provocar algum dano na atual estrutura do Centro Administrativo.

CHAPA Pessoas ligadas ao vice-governador Robinson Faria sonham com a chapa 'ideal' para o pai de Fábio: Robinson para governador, Larissa Rosado ou Júlia Arruda, do PSB, para vice; Fátima Bezerra, do PT, para o Senado e prefeito de Parnamirim, Maurício Marques, do PDT, para suplente.

PROCESSO Sherloquinho afirma que uma folha do processo da Operação Ouro Negro foi tirada e ninguém tem notícia do que realmente ocorreu. Diz também que engavetaram o referido processo, que envolve gente graúda da política potiguar. CARRO Noticiais vindas de Parnamirim, dão conta que o deputado estadual Gilson Moura, do PV, comprou um carro novo e escolheu as placas que podem sinalizar para mudança partidária. As placas an-

COBRANÇA A ex-governadora Wilma de Faria cobrou, em entrevista na 94 FM, mais diálogo por parte da oposição, especialmente do vicegovernador Robinson Faria. A mãe de Márcia está certa. Quem é ou quer ser candidato a governador tem que manter permanente diálogo com os supostos postulantes e futuros aliados. Principalmente quando estes não apresentam segurança no que dizem.

IMPORTANTE A notícia mais importante para o mundo político brasileiro foi a 'decisão' do deputado Tiririca, que desistiu de desistir da política. Agora vai. MINISTRO Da coluna Radar, da revista Veja: "Cezar Peluso tem dito aos seus antigos colegas de STF que a aposentadoria, para ele, não é motivo de acomodação. Nos últimos dias está redigindo pareceres e prestando consultorias a políticos enrolados no TSE em seu escritório montando em Brasília junto com o advogado Erick Wilson Pereira". SANTANA Sherloquinho andou por Santana do Mattos e voltou com a notícia que lá há servidores da Escola Estadual Aristófanes Fernandes, concursados, mas que não dão expediente no local há muito tempo. Há empresário, dono de vacaria e proprietário de restaurante que assinam o ponto e não trabalham. O que é que ta havendo?

Heracles Dantas

Deputado Tomba Farias foi um dos que defendeu a deputada Larissa na Assembleia


Natal, 29 de maio de 2013

4 O Jornal de HOJE

Walter Gomes DE BRASÍLIA - walgom@uol.com.br

Depende do interesse A propósito do alinhamento aleatório de lideranças políticas do Rio Grande do Norte, segue trecho de diálogo entre Emil Ludwig, pseudônimo de Emil Cohn, com Getúlio Vargas, em 1926: – O senhor tem inimigos? Perguntou o escritor alemão ao então ministro da Fazenda de Washington Luís, presidente deposto pela revolução de 1930, da qual Vargas foi um dos líderes e o principal beneficiário: “Devo ter; mas não tão fortes que não possa torná-los amigos”, respondeu o gaúcho que iniciava a marcha para conquistar o poder nacional. Ludwig voltou à carga: – E amigos? Getúlio replicou, após uma baforada no charuto inseparável: “Claro que os tenho; mas não tão firmes que não venham a se tornar inimigos.” n n n Tal pragmatismo é praticado na vida pública potiguar. Compare-se ao presente o passado de personagens da ópera-bufa reprisada (quase) a cada eleição no estado. Dispensado o elenco de apoio, cite-se, pela ordem alfabética, o estelar: Garibaldi Alves, filho, Henrique Eduardo Alves, José Agripino, Robinson Faria, Rosalba Ciarlini e Wilma de Faria. n n n Pós-escrito: por serem notórios, é desnecessária a identificação dos canastrões.

Decisão no voto PEC 37 começa a ser votada no dia 26 de junho. Essa é a programação do presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). n n n A proposta de emenda constitucional enfraquece o Ministério Público.

Consulta à urna Ministros petistas trocam gabinetes de Brasília pela caça ao voto. Dois estão definidos como postulantes ao governo estadual: 1. Gleisi Hoffmann, da Casa Civil, concorre no Paraná; 2. Fernando Pimentel (foto) – do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior – disputa em Minas Gerais. n n n Alexandre Padilha (Saúde) e José Eduardo Cardozo (Justiça) posicionam-se em São Paulo. No cenário de hoje, Padilha supera Cardozo na contagem de votos no diretório regional do PT.

LEITURA DINÂMICA t A ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, recebeu recado crítico da presidente da República. A petista gaúcha precipitara-se ao apontar a oposição como fonte do imbróglio Bolsa FamíliaCaixa Econômica Federal. t Luís Roberto Barroso será sabatinado, 5 de junho, na Comissão de Constituição e Justiça do Senado. É possível que na mesma data o plenário da Casa aprove-o para receber a toga de ministro do Supremo. t No Pará, a justiça eleitoral cassou o mandato do deputado federal Cláudio Puty. Três motivos: conduta vedada a agente público, abuso de poder econômico e compra de votos. t Geddel Vieira Lima (PMDB) é candidato a governador da Bahia. Se tiver o improvável apoio do PT, haverá palanque único no estado para a recandidatura da presidente Dilma Rousseff. Portanto, o desenlace entre as seções locais dos partidos passa a ser mera questão de tempo. t Dias 3 e 4 de junho, VII Edição do Seminário Potiguar Prazer em Ler. Local: Centro Municipal de Referência em Educação Aluízio Alves. Além

de leituras públicas e debates, lançamento de livros com sessões de autógrafos. Quem lê sabe mais. t O presidente nacional do dividido PP, senador Ciro Nogueira (PI), abre o jogo. Quer a permanência da sigla na aliança solidária ao Palácio do Planalto. t Sinta o vexame. Candidato do Brasil a uma cadeira na Comissão Interamericana de Direitos Humanos, Paulo Vannuchi diz que a entidade “dá espaço excessivo” à liberdade de imprensa. t Francisco Everardo Oliveira Silva – o Tiririca – anunciou ontem que é candidato ao segundo mandato de deputado pelo PR de São Paulo. O humorista elegeuse à Câmara, em 2010, com 1,3 milhão de votos. t Em agosto, Aécio Neves inicia excursões políticas aos estados. Na primeira etapa, vai ao Nordeste. Na região, o presidenciável tucano amarga o quarto lugar em intenções de voto. Pela ordem, perde para Dilma Rousseff, Eduardo Campos e Marina Silva. t Para refletir: “Largue-se e você será muito mais do que jamais sonhou ser” (Janis Joplin, cantora estadunidense).

Política

Quarta-feira

Vereadores aprovam projeto que beneficia artista local MEDIDA DE LUIZ ALMIR EXIGE ATRAÇÃO POTIGUAR EM SHOW DE BANDA NACIONAL A Câmara Municipal de Natal aprovou, em primeira discussão, nesta terça-feira (28), o projeto de Lei de proposição do vereador Luiz Almir (PV), que regulamenta atividades culturais musicais na capital potiguar. De acordo com o projeto, as apresentações dos artistas nacionais e internacionais no município devem ser precedidas da apresentação dos artistas locais. Além disso, deve ser pago ao artista potiguar pelo menos 10% do investimento proferido à apresentação nacional. "Qualquer banda ou artista de fora tem que ter a abertura do artista da terra, para que a gente valorize a prata da casa. Também não é justo que os artistas nacionais ganhem grandes cachês e o potiguar, que por vezes toca muito mais do que a apresentação nacional, ganhe uma valor irrisório, simbólico", destacou o vereador. O projeto regulamenta ainda que a fiscalização da aplicação da lei seja auxiliada pela ANDAR, AssociaçãoNorte- Rio- Grandense de Promo-

Divulgação

Luiz Almir já havia apresentado projeto na Câmara Municipal da outra vez que foi vereador, mas medida não foi aprovada ção Sócio- Cultural e Desenvolvimento Artístico, além da pasta responsável no executivo municipal.

> CAPACITAÇÃO

Presidente do TCE abre curso “Controle Social e Cidadania” "O controle social é tão impor- trole social do orçamento público. tante quanto o controle externo", O trabalho será executado em pardisse o presidente do Tribunal de ceria com as escolas. Contas, conselheiro Paulo Roberto O grupo Trupe apresentou a peça Alves, na abertura "O que você tem a do curso "Controle ver com a corrupSocial e Cidadação?". A diretora da nia". 50 líderes esOuvidoria do TCE, coteiros estão Zênia Chaves de Alsendo treinados cântara, explicou o Serão oito mil para atuar como papel da Ouvidoria e escoteiros que agentes multiplicaas mudanças provoauxiliarão o TCE dores de conhecicadas com a Lei de mento das atividaAcesso à Informação. no controle social des desenvolvidas O assessor de infordo orçamento pelo TCE. Para o mática André Gustadiretor-presidente vo ministrou palestra público dos escoteiros do sobre o papel do TriRio Grande do bunal na sociedade e Norte, Ivan Alves a inspetora Marise do Nascimento, a Magaly abordou os meta é que as intemas "orçamento formações cheguem a todos os esco- público" e "cidadania". teiros do estado. Serão oito mil esO curso foi realizado no auditócoteiros auxiliando o TCE no con- rio da Corte de Contas.


Política

Quarta-feira

Natal, 29 de maio de 2013

O Jornal de HOJE 5

Rosalba aluga jatinho por R$ 102 mil para ir ao Rio e voltar no mesmo dia GOVERNO JUSTIFICA QUE ELA NÃO PODERIA PERDER OS EVENTOS; OPOSIÇÃO QUESTIONA VALOR DIANTE DA SITUAÇÃO DO RN ALEX VIANA REPÓRTER DE POLÍTICA

Apesar do discurso de que falta verba no Rio Grande do Norte, a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) gastou R$ 102 mil para ir ao Rio de Janeiro e voltar num mesmo dia. É o que informa o Diário Oficial do Estado, edição desta terça-feira. Segundo um extrato de dispensa de licitação, autorizado pelo secretário adjunto do Gabinete Civil, Francisco Galbi Saldanha, a aeronave foi locada para "o deslocamento da Excelentíssima Senhora Governadora do Estado Rosalba Ciarlini, compreendendo o trecho de Natal/RN/Rio de Janeiro/RJ/NatalRN, para participar de Cerimônia com presença do Excelentíssimo Senhor Ministro da Educação Aloísio Mercadante". O aluguel da aeronave aconteceu porque Rosalba quis prestigiar dois eventos aos quais ela não poderia faltar, segundo sua assessoria, todos, em horários próximos um do outro, sendo um no Rio

Grande do Norte e o outro no Rio de Janeiro. Além disso, os dois aviões do Estado estão na revisão e, na segunda-feira, só havia voos de Natal para o Rio à meia noite. Os eventos em questão foram a entrega da medalha do mérito legislativo ao senador Garibaldi Alves e os 35 anos de fundação do Telecurso Segundo Grau, da Fundação Roberto Marinho, da Rede Globo de Televisão. "A governadora não poderia deixar de prestar solidariedade ao senador Garibaldi, que foi seu suplente no Senado e por quem tem um carinho especial, e também não poderia deixar de atender ao convite da Fundação para participar daquela solenidade. O Telecurso Segundo Grau está presente no Rio Grande do Norte, começou aqui pela Serra do Mel, e foi renovado agora, porque estava parado há algum tempo. O projeto vai inscrever 120 turmas com mais de três mil alunos. Diante de toda essa importância o governo achou por bem alugar esse avião", justificou o secretário de

Divulgação

Rosalba Ciarlini junto à secretária estadual de Educação, Betânia Ramalho, e ao ministro Aloizio Mercadante, no Rio de Janeiro Comunicação do governo, Edilson Braga. Enquanto a solenidade de Garibaldi foi realizada na Assembleia

Legislativa, o evento do Telecurso se deu no teatro Tom Jobim, no Jardim Botânico, e contou com a presença, além de Rosalba, do presiden-

te da Fundação, José Roberto Marinho, do ministro da Educação, Aluizio Mercadante, e dos governadores do Rio, Sérgio Cabral, e de

Pernambuco, Eduardo Campos, além de secretários de Educação de vários estados, como Betânia Ramalho, do RN. Na ocasião, a governadora assinou como testemunha o termo de cooperação entre a Fundação Roberto Marinho e o Ministério da Educação. Para o deputado estadual Fernando Mineiro (PT), trata-se de um custo muito alto - R$ 102 mil - para ir ao Rio de Janeiro e voltar. Principalmente, quando não se tem um retorno para o Estado. "Acho um custo muito alto para apenas ir num evento sem nenhuma contrapartida para o estado do Rio Grande do Norte", disse o parlamentar. Ainda segundo Fernando Mineiro, trata-se de uma questão de prioridades. "Enquanto o governo realiza despesas como esta, existem diárias operacionais de policiais que trabalharam desde o carnaval, na Operação a Verão, que ainda não foram pagas. Quer dizer, isso reflete a questão da prioridade do governo na aplicação dos recursos", afirmou.

> PARA 2014

Wilma afirma que PSB a quer deputada federal A presidente estadual do PSB, vice-prefeita de Natal Wilma de Faria, disse estar "ouvindo" a população que deseja que ela dispute o governo do Estado nas eleições de 2014. Entretanto, segundo ela, o PSB, seu partido, entende que ela deve ser candidata à Câmara dos Deputados. "Apesar de o nosso nome estar já sendo colocado muito bem pela opinião pública do Rio Grande do Norte, a gente tem dito à imprensa, e eu vou repetir aqui, que o nosso caminho é o Legislativo. Então, nós estamos, na verdade, ouvindo a população e a gente sabe que, até por eu já ter sido governadora há 3 anos, uma parte da população quer a minha candidatura, mas o meu partido entende que a eleição para deputado federal é o melhor caminho. Então nós estamos ouvindo a população, mas estamos ouvindo também esse outro lado, de querer que nós participemos de uma eleição majoritária, mais

para governador do que Senado". As declarações da ex-governadora foram dadas na manhã desta quarta-feira em entrevista ao "Jornal da Cidade", da FM 94, com participação dos jornalistas Alex Viana, Marcos Aurélio de Sá e Ricardo Rosado de Hollanda. Na oportunidade, ela cobrou mais diálogo da oposição, especialmente do vice-governador Robinson Faria, presidente estadual e pré-candidato do PSD a governador nas eleições do ano que vem, que nesta terça, também em entrevista ao programa, disse que se a oposição estivesse unida, estaria em uma situação melhor em relação ao grupo governista, especialmente diante do desgaste do governo, que ultrapassa os 80% em algumas regiões do Estado. "Precisa que todo mundo faça a sua parte para unir. Ele também tem que fazer a parte dele e dialogar bastante, porque sem diálogo nós não vamos para lugar nenhum. Não

> CAUC

Fábio defende que prefeituras tenham prazo para regularizar situação de inadimplência O registro de um município ou Estado no Cadastro Único de Convênios (CAUC) implica em suspensão de qualquer transferência voluntária de recursos por parte do governo federal. O Brasil tem hoje 85% de suas prefeituras inadimplentes junto ao CAUC, de acordo com a Secretaria do Tesouro Nacional (STN). Um Projeto de Lei Complementar apresentado pelo deputado federal Fábio Faria (PSD-RN) propõe que os municípios tenham um prazo maior para regularizar a situação. "Contratos e convênios hoje são suspensos imediatamente após o registro dos municípios no CAUC. Isso tem gerado perdas inesperadas de recursos, inclusive de emendas parlamentares, após meses de execução de planos de trabalho, especialmente no fim do ano fiscal, quando a Prefeitura não tem tempo hábil para regularizar a situação e firmar o convênio. Muitas obras importantes têm deixado de ser realizadas. Nossa proposta é que a suspensão

seja efetivada após 60 dias do registro da inadimplência no sistema do governo federal", defende o segundo vice-presidente da Câmara dos Deputados. Fábio Faria explica que sua proposta visa preservar o controle e a transparência do repasse voluntário de verbas federais para estados e municípios contratarem obras e serviços, previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal, porém proporcionará um prazo para que os gestores possam resolver as pendências identificadas pelo Cadastro. Vale lembrar que as transferências constitucionais e legais - como, por exemplo, os repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e as cotas do ICMS - não são afetadas pelo registro de inadimplência no CAUC, assim como a adesão e a execução dos programas federais no âmbito do PAC 2, tratado por lei como transferência obrigatória justamente para que não houvesse cobrança do CAUC ou contingenciamento de recursos. Divulgação

Fábio: "(Suspensão imediata) tem gerado perdas inesperadas de recursos"

Welllington Rocha

Wilma afirma projeto para 2014: "a gente tem dito à imprensa, e eu vou repetir aqui, que o nosso caminho é o Legislativo" adianta eu aqui falando com você ou ele falando com outro jornalista, di-

zendo que vai dialogar. Nós precisamos chegar a uma integração de

forças, a uma solução que seja de união, de reforço, de multiplicação,

porque na política a gente não pode dividir, a gente tem que somar, multiplicar, e nessa união a gente multiplica as ideias e multiplica as soluções. Eu acho que precisamos de mais diálogo", disse Wilma. Experiente, ao defender o fortalecimento da oposição, a ex-governadora disse que quem ganha com a desunião da oposição num processo em que o governante vai tentar a reeleição é a própria oposição. "Com relação à eleição majoritária nós vamos ver as alianças possíveis. Nós estamos querendo o fortalecimento da oposição, que é fundamental, pois as oposições geralmente, às vezes, não se unem e nós precisamos dessa união. A união é fundamental, é importante, porque numa reeleição, quem ganha com a desunião da oposição é quem está no governo - quem ganha no sentido de se beneficiar por não haver, por parte das oposições, uma união", afirmou.


6 O Jornal de HOJE

Natal, 29 de maio de 2013

Cidade

Quarta-feira

Vereadores tentam negociar reajuste salarial dos professores com o Tribunal de Contas do Estado DIANTE DE IMPASSE, COMISSÃO DE EDUCAÇÃO DA CÂMARA QUER ENCONTRAR MEIOS PARA MUNICÍPIO CONCEDER REAJUSTE Hoje faz uma semana que os professores da rede municipal de ensino estão em greve. Após várias conversas e tentativas de negociação com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte-RN), a Secretaria Municipal de Educação (SME) chegou a anunciar que entraria com um pedido na Justiça alegando ilegalidade na paralisação da categoria. Entretanto, os professores ainda podem ter uma esperança de alcançar o pleito desejado. A Comissão de Educação da Câmara Municipal de Natal solicitou uma audiência com o procurador-geral do Tribunal de Contas do Estado (TCE) para encontrar meios de a Prefeitura pagar o reajuste salarial de 34,56%. A secretária municipal de Educação, Justina Iva, continua afirmando que a Prefeitura de Natal não tem condições de assumir esse pagamento de imediato, uma vez que ultrapassou o limite legal da Lei de Responsabilidade Fiscal. "Só quem pode nos autorizar a fazer esse pagamento é o Ministério Público e o Tribunal de Contas do Estado, que são os órgãos que fiscalizam o gasto dos recursos públicos. Nossa proposta de reajustar os salários em 10%, índice acima da Lei do Piso, é o máximo que pudemos chegar", disse a titular da pasta. Ontem, vereadores que com-

Wellington Rocha

José Aldenir

Para a vereadora Eleika, objetivo é ajudar na interlocução entre professores e Prefeitura

Justina diz que só o MP e o TCE podem autorizar reajuste mesmo acima do limite legal

põem a Comissão de Educação na Câmara se reuniram com a secretária Justina Iva, onde se comprometeram a buscar a autorização do TCE para que o prefeito [Carlos Eduardo], mesmo com o limite legal

mos uma correspondência do Sindicato pedindo para nós reavaliarmos algumas outras questões pleiteadas. Estamos fazendo de tudo para que essa greve acabe o mais rápido possível", afirmou a secretária.

ultrapassado, possa arcar com o pagamento. "Nós chegamos a sugerir que o Sinte consultasse o TCE, mas eles não quiseram. Agora os vereadores tentarão essa autorização", disse Justina. "Além disso, recebe-

Segundo a vereadora Eleika Bezerra, presidente da Comissão, o primeiro contato com o TCE foi feito ainda ontem. "O vereador Júlio Protásio, que também é membro da Comissão de Educação, so-

licitou a audiência com o procurador Luciano Ramos e estamos aguardando a confirmação da data para discutir esse assunto com ele. Nosso objetivo é ajudar na interlocução entre professores e poder público, agilizando essa negociação, já que o maior prejudicado nisso tudo é o aluno", relatou Eleika. A equipe de reportagem entrou em contato com o gabinete do procurador, mas não conseguiu encontrá-lo. O pleito principal para que a categoria dos professores acabe com a greve é a concessão do reajuste salarial em 34,56%, taxa que representa os últimos quatro anos sem correção salarial. Entretanto, a situação financeira do município, segundo os gestores, não permite que o Poder Executivo conceda um reajuste maior que 10% aos profissionais da Educação. A crise no sistema de educação pública municipal em Natal no ano passado fez com que diversas escolas adquirissem o estado de calamidade, sem condições mínimas para a continuidade do ano letivo. Essa realidade fez com que o Conselho Municipal de Educação, juntamente ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação, procurasse meios de solucionar o caso através da Justiça. Na época, o Ministério Público recomendou o bloqueio do calendário letivo.

> EM PARNAMIRIM

Sistema de transporte intermunicipal é tema de audiência A Câmara Municipal de Parnamirim discutiu, na manhã desta quarta-feira (29), a situação do transporte coletivo intermunicipal na Região Metropolitana de Natal. Estudantes, usuários do transporte público e empresários compareceram à audiência pública para buscar soluções que venham melhorar o sistema, sem que haja o aumento abusivo das passagens. O objetivo da discussão, proposta pelo vereador Giovani Júnior, surgiu em função de a sociedade ter sido pega de surpresa com um aumento das tarifas no último dia 18 de maio. Sem qualquer aviso prévio, o Sindicato das Empresas de Transporte Intermunicipal de Passageiros do Rio Grande do Norte (Setrans-RN) reajustou a tarifa dos ônibus e o aumento da passagem, em algumas linhas, chegou a ser superior a 14%. De acordo com o Governo do Estado, o reajuste no transporte intermunicipal não tinha sido autorizado pela governadora Rosalba Ciarlini e o Departamento de Estradas de Rodagem do Estado (DER/RN) sequer foi consultado sobre o assunto. Segundo Giovani Júnior, foi solicitado ao DER uma justificativa do aumento e uma planilha que apresentasse os custos e ajustes realizados no sistema. "Nós ficamos sem entender esse aumento que foi dado de maneira repentina, sem explicações à sociedade. E o pior é que, para nossa surpresa, o reajuste nas tarifas não tinha sido autorizado pelo governo", disse o vereador. "Os estudantes nos procuraram e nós resolvemos propor essa audiência para discutir o sistema, que não inclui apenas as questões das tarifas, mas o funcionamento geral que engloba os usuários, operários e empresários".

Dentre os assuntos debatidos e reivindicados pelos estudantes e usuários do transporte público intermunicipal está o passe livre para estudantes e desempregados; o não aumento das passagens de forma abusiva; a transparência dos custos; unificação das passagens de Parnamirim-Natal e integração da região metropolitana de transportes urbanos. "Nós queremos uma discussão pacífica e conhecimento do funcionamento real do sistema. Não podemos aceitar essa imposição abusiva do aumento das passagens da noite para o dia. Tudo tem que ser discutido e bem avaliado", afirmou a estudante Phirtia Raianny. De acordo com Mércia Matos, técnica da diretoria de Transportes do DER, o aumento foi descoberto pelo órgão através das denúncias dos usuários. "Realmente o reajuste não tinha sido autorizado e o órgão já está tratando dos acontecimentos. Entretanto, estamos estudando sim o aumento das tarifas, já que não há reajuste há quatro anos", afirmou. Para o presidente da Câmara Municipal de Parnamirim, Rosano Tavera, é importante discutir o tema para a comunidade e representantes do sistema para esclarecer o funcionamento e as razões do aumento. "Os estudantes fizeram um movimento em Parnamirim, apontando que a prefeitura e vereadores tinham concedido esse aumento das passagens da noite para o dia. Conversamos com alguns representantes dos estudantes dos usuários e mostramos que o aumento das passagens não é de responsabilidade da Prefeitura de Parnamirim, mas sim do DER. Mesmo assim, resolvemos trazer toda a comunidade para discutir o tema e buscar soluções", disse.

Segundo Mércia Santos, aumento foi descoberto pelo DER após denúncias de usuários

DER-RN PUBLICARÁ NOVA TABELA DE TARIFAS INTERMUNICIPAIS NESTE SÁBADO O Departamento de Estradas de Rodagem do RN irá publicar no Diário Oficial do Estado (DOE) deste sábado (1), a nova tabela de preços das passagens intermunicipais e as planilhas que compõem estes valores. Segundo a assessoria do órgão, as novas tarifas ainda estão sendo reajustadas e só serão divulgadas após publicação no Diário Oficial. O último reajuste para a região metropolitana havia sido concedido em setembro de 2009. De acordo com o diretor-geral do DER/RN, Demétrio Torres, a correção do valor das passagens tornou-se necessária devido aos aumentos ocorridos ao longo desse período dos insumos que compõem a tarifa.

Fotos: José Aldenir

Tema discutido hoje na Câmara Municipal de Parnamirim surgiu após usuários serem pegos de surpresa com aumento não autorizado


Economia

Quarta-feira

Natal, 29 de maio de 2013

O Jornal de HOJE 7

Herácles Dantas

Divulgação

HOJE na Economia MARCOS AURÉLIO DE SÁ

marcossa@jornaldehoje.com.br

Dispensada licença ambiental para plantio irrigado de volumosos para alimentar o gado n Uma excelente notícia para os produtores rurais do Rio Grande do Norte! n A partir de agora os proprietários de terras que necessitarem de recorrer à irrigação para garantir comida para o gado e, assim, poder salvar seus rebanhos durante as longas estiagens tão comuns no Nordeste, não mais precisam de licenciamento ambiental do Idema (Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente), como também ficam dispensados da concessão de outorga de água pela Secretaria Estadual de Recursos Hídricos. Bastará, para tanto, que façam a devida comunicação de intenção a esses órgãos do Governo do Estado. n A retirada dessas quase intransponíveis barreiras burocráticas - que por muitos anos impediram que os agropecuaristas do RN pudessem estruturar melhor suas fazendas para resistir aos efeitos danosos da seca - foi conseguida junto à governadora Rosalba Ciarlini pelo secretário estadual da Agricultura, da Pecuária e da Pesca, Júnior Teixeira. n Graças ao simples anúncio da dispensa da exigência de licença ambiental para o financiamento de projetos de irrigação de áreas agrícolas para a produção de volumosos (que até agora foi feito apenas através do Diário Oficial do Estado, edição de sábado passado) já chegaram à carteira de crédito rural do Banco do Brasil, em Natal, somente esta semana, propostas de empréstimos que totalizam mais de R$ 30 milhões, ou seja, mais de um terço do valor total dos financiamentos para a agricultura e pecuária do RN concedidos pelo BB durante todo o ano passado. Cirne Júnior passa a integrar Conselho Consultivo de Revendedores Petrobras n Pela primeira vez o Rio Grande do Norte conseguiu conquistar um assento no influente Conselho Consultivo de Revendedores Petrobrás, entidade que representa em âmbito nacional os proprietários de postos de combustíveis vinculados à Natal: 3a hospedagem mais barata do Brasil n Surpreendentemente, um levantamento realizado pela Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) aponta Natal atualmente como a terceira cidade do Brasil com os serviços de hospedagem mais baratos, em se tratando de viagens de lazer pelos principais destinos turísticos do mundo. nA fonte da informação é a Pesquisa Internacional de Preços da Hotelaria (PPH), patrocinada no país periodicamente pelo órgão governamental, que aponta o preço médio de 123,71 dólares (ou seja, cerca de R$ 250,00) para a estadia de dois adultos por um período de sete dias nos hotéis natalenses, desde que a reserva seja feita com o mínimo de 60 dias de antecedência. n No levantamento foi considerado o preço mais baixo em cada um dos 128 hotéis consultados em cada cidade, excluídos motéis e albergues. A coleta dos pre-

bandeira da BR Distribuidora. n Formado por apenas oito membros, este Conselho passa a contar agora com a participação do empresário Luiz da Costa Cirne Júnior, filho do saudoso Luiz Cirne, fundador em Natal dos tradicionais Postos Cirne. n O mandato de Cirne Júnior terá duração de dois anos e foi conquistado através de eleição entre os revendedores de combustíveis das quatro regiões em que a Petrobrás divide o mercado brasileiro de derivados de petróleo: Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Norte/Nordeste. n Cada uma dessas regiões escolheu, no voto direto, dois representantes para o Conselho Consultivo de Revendedores Petrobrás, os quais têm voz ativa junto à Diretoria da estatal do petróleo. As reuniões periódicas do órgão acontecem na própria sede da BR Distribuidora, no Rio de Janeiro. Corretor natalense vence competição da Remax por recorde de vendas de imóveis n A rede internacional de franquia imobiliária Remax, considerada a maior do mundo em seu segmento, que possui 200 lojas espalhadas pelo Brasil (16 delas apenas no Rio Grande do Norte), promoveu no último fim de semana, em Salvador, a sua 2ª. Convenção Nacional, conseguindo reunir cerca de 500 participantes. n A franquia máster da Remax no RN e em mais quatro estados do Nordeste, comandada pelos empresários Rui Cadete, Sérgio Fernandes e Manuel Alvarez, foi a que mais se destacou nacionalmente na conquista de medalhas e troféus durante o evento. n Em Natal, a franquia mais premiada foi a Remax/ Habitare, que tem à frente os sócios Paulo Nunes e Renato Bahia. Os dois receberam medalhas e troféus. Paulo ganhou um dos títulos mais importantes: o de corretor com maior quantidade de vendas do país nos últimos 12 meses, numa competição que envolveu cerca de 1,5 mil profissionais espalhados por dezenas de cidades brasileiras. Já Renato foi o maior captador de imóveis com exclusividade.

ços ocorreu entre dezembro de 2012 e março de 2013. n Além disso, a capital potiguar é a quinta cidade no mundo, dentre as pesquisadas, com preço mais atrativo para hospedagem; e a mais barata dentre todas as capitais do Nordeste brasileiro. n O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih) no Rio Grande do Norte, Habib Chalita Júnior, diz que a pesquisa da Embratur comprova que os preços ofertados pela rede hoteleira natalense são realmente competitivos. E a causa disso, explica, é porque "temos muita oferta, pouca demanda e muita ociosidade". Programa Mão Amiga apoia microempreendedor n O Programa Mão Amiga, desenvolvido pelo Governo do Estado através da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e da Agência de Fomento do Rio Grande do Norte (AGN), e iniciado há menos de dois meses, começa a mudar a vida de futuros microempreendedores. n Segundo relata o camelô natalense João Batista Nunes de Souza, que ajudava há oito anos um irmão a vender relógios e antenas de TV numa rua do bairro comercial do Alecrim, agora "graças ao empréstimo de R$ 1,5 mil junto ao Programa Mão Amiga" está conseguindo trabalhar por conta própria, pois pôde dispor de recursos para comprar as mercadorias que oferece à

clientela. n O Programa Mão Amiga visa fomentar a economia estadual nos seus elos mais frágeis, dando suporte para que o trabalhador autônomo informal possa se estruturar como microempresário e sair da informalidade. n Desde que foi lançado, em 12 de abril, quase 1,5 mil pessoas foram mobilizadas, com agentes da AGN indo às comunidades visitar potenciais beneficiários do microcrédito. Dentro deste esforço, 485 pessoas foram capacitadas a fazer uso do empréstimo, 354 tiveram seus cadastros realizados e e mais de 150 tiveram os negócios efetivados, ou seja, já receberam os cheques do financiamento. n "Este número deve dobrar no próximo mês. E dos financiamentos já concedidos, 57 já completaram 30 dias e tiveram a primeira parcela vencida. Todos os tomadores pagaram a prestação em dia, fazendo jus ao benefício do desconto total dos juros", segundo informa o diretor-presidente da AGN, João Augusto Cunha Melo. n Qualquer microempreendedor, de qualquer ramo de negócio, desde que seja com o fim de gerar renda, pode ter acesso ao Programa Mão Amiga. Os interessados podem ir à AGN (Avenida Hermes da Fonseca, 1009) ou solicitar a visita de um agente de crédito na sua comunidade pelos telefones 3232-0824 e 3232-0651.

Júnior Teixeira trabalha para que o RN sedie o anúncio

Ministro Antônio Andrade, da Agricultura, virá no dia sete

RN e MA travam batalha pelo anúncio de área livre SECRETÁRIO

APOSTA NA LUTA DE

DAVI

CONTRA

GOLIAS

rão presentes e estamos fazendo todo o esforço para trazer o Ministro Antônio Andrade para o penúltimo dia do evento", disse nesta quarta-feira o secretário estadual da Agricultura e Pecuária, Júnior Teixeira. "Mas ainda é cedo para prever se vamos conseguir", preveniu. Vontade não falta. Júnior Teixeira, que ainda comemora a decisão da governadora Rosalba Ciarlini de liberar os licenciamentos ambientais para projetos de irrigação de qualquer tamanho que cultivar forrageiras para alimentar o rebanho bovino, já tinha descartado a possibilidade de contar com o Ministro da Agricultura para a abertura de evento pela sobrecarga que isso causaria em sua agenda, já que o Plano Safra do Governo Federal será anunciado no próximo dia quatro, um dia antes no início da Enel.

desse palco armado para convencer o Ministro da Agricultura a fazer o anúncio da aftosa por aqui. Maranhão ou Rio Grande do Em nenhum momento mencionou Norte. Qual capital sediará o anuno outro trunfo que está em Brasício tornando seis estados do Norlia, sentado na cadeira da presideste livres com vacinação da febre dência da Câmara dos Deputados. aftosa? A decisão antecede a libePerguntado hoje se pediria a ração internacional da região no intervenção direta de Henrique ano que vem. Os dois estados queAlves, Teixeira respondeu: ”Ele já rem a primazia de receber o mitem muitas preocupações”. nistro Antônio Andrade, um políO Encontro do Setor de Leite tico mineiro, nesse dia histórico. e Derivados acontece no momenO Maranhão, que recentemento em que o RN recomeça a conte negou a entrada de um criador tagem de seu rebanho, que corre o potiguar que queria levar seu rerisco de contabilizar a perda de 400 banho para lá fugindo da seca, mil cabeças com a seca que atintem um plantel no mínimo cinco giu o estado no ano passado e parte vezes maior do que o RN. Com deste. Se isso for confirmado, o um regime de chuvas mais reguplantel potiguar ficaria em torno lar, joga todas as cartas para sede 600 mil cabeças - um número diar o anúncio da mudança de a ser ratificado ou retificado na status da aftosa. contagem que acontece a partir do O RN, que passou por poucas mês que vem com início da came boas pela imprevidência do Espanha de vacinação contra aftosa, tado ao abandoadiada em um mês nar seu instituto justamente por de Defesa Agrocausa do fim da soAinda é cedo para prever se vamos pecuária no prirologia. conseguir ou não trazer o anúncio meiro ano da gesOs participantes tão Rosalba, a da ENEL terão à da mudança de status de livre com ponto do Idiarn disposição uma provacinação para o RN. ser reprovado gramação de capanuma auditoria citações práticas e do Ministério, teóricas, palestras, JÚNIOR TEIXEIRA tem como vantavitrine de lácteos e SECRETÁRIO DE AGRICULTURA gem o fato de ter concurso de queijos concluído satisfaregionais, exposição toriamente a sorologia do rebanho, É a terceira vez que o maior de máquinas, equipamentos, sermas pode sofrer com o fato de seus evento do setor leiteiro vem para viços, insumos e embalagens. Além vizinhos de infortúnios - a Paraí- cá com toda a sua programação disso, será realizado o torneio leiba - ter atrasado na sorologia das técnica e muitas atrações. Cursos teiro com as raças Girolando, Gir, últimas propriedades ainda sob mo- e minicursos na área de derivados Holandês, Sindi, Guzerá e Mestinitoramento. do leite serão ministrados pelo ça, assim como exposição, julgaO que ainda coloca o RN no corpo técnico da maior escola de mento e leilão de animais, tanto páreo é o fato de sediar a 11ª edi- laticínios do Brasil, o Instituto bovinos quanto equinos, caprinos ção do Encontro Nordestino do Cândido Tostes, de Minas Gerais. e ovinos. Será uma Festa do Boi anSetor de Leite e Derivados (Enel), Entre cinco a oito de junho, o Es- tecipada, precedendo a verdadeira a ser realizado entre 5 e 8 de junho paço Sebrae, no Parque Aristófa- já livre das quarentenas impostas de junho, no Parque Aristófanes nes Fernandes, será transforman- pela barreira da aftosa. Fernandes, em Parnamirim. Pecua- do em um grande pavilhão de caJúnior Teixeira sabe disso e inristas de todos os estados do Nor- pacitação com um auditório para corporou tudo no repertório para deste devem participar e isso é visto receber 600 pessoas onde ocor- convencer o Ministro Antônio Ancomo uma vantagem na competi- rerão as conferências de abertura drade, da Agricultura, que apostar ção, pois cria um ambiente que cai e encerramento. no Davi contra o Golias há mais de como uma luva para o anúncio. O secretário Júnior Teixeira dois mil continua sendo o melhor "Todos os interessados esta- está contando com a praticidade negócio. MARCELO HOLLANDA

HOLLANDAJORNALISTA@GMAIL.COM

‘’ > EM 2015

Defesa Agropecuária poderá cobrar taxas Confirmando o que publicou O JORNAL DE HOJE na semana passada, com uma emenda modificativa do deputado Agnelo Alves (PDT), relator da matéria, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa aprovou ontem o projeto de lei do governo do RN que institui a Taxa de Defesa e Inspeção Animal e Vegetal (TDIAV), cobrada pelo Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do Estado do Rio Grande do Norte (Idiarn). A mudança proposta por Agnelo e acatada pelos membros da comissão é de que as taxas não sejam cobradas em ano de seca ou em que seja decretado o estado de calamidade pública, estendendo a isenção até o exercício financeiro seguinte ao término da vigência da calamidade pública. Outra emenda inserida pelo relator é a que estipula que a cobrança só ocorra a partir do segundo ano subseqüente à publicação da lei. Caso seja publicada ainda este ano, a co-

brança passa a vigorar em 2015. "Propus a isenção em anos difíceis como a seca ou em que o Estado esteja em calamidade pública porque a situação do produtor rural fica extremamente fragilizada, exigindo-se um tempo para ele se reerguer financeiramente", justificou o relator. A taxa de defesa e inspeção animal vai ser cobrada às pessoas físicas ou as pessoas jurídicas de direito privado que exploram a atividade econômica agrícola ou pecuária no Estado. Os novos valores acordados entre o governo e representantes do setor agropecuário foram reduzidos em relação ao projeto original. A taxa é extensiva às atividades que a autarquia realiza nos campos da defesa e inspeção sanitária vegetal e defesa e inspeção sanitária animal. O governo alega que a ausência dos tributos obriga o Poder Executivo a alocar recursos financeiros do orçamento geral do Estado para o funcionamento do instituto.


8 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 29 de maio de 2013

Quarta-feira

Parlamento Jovem escolhe representantes ESTUDANTES

DO

ENSINO MÉDIO

Com 71 estudantes, de 12 escolas da capital e do interior, na concorrência por 24 vagas, o Parlamento Jovem elege, hoje, sua nova bancada para um ano de mandato na Assembleia Legislativa. Projeto da deputada Márcia Maia, é uma forma de aproximar a juventude do trabalho desenvolvido por entes públicos, bem como fornecer uma experiência democrática e desenvolver o senso crítico. Só para matriculados no Ensino Médio, a votação acontece nas sedes das próprias instituições educacionais. Além da escolha dos representantes, a agenda prevê um curso de capacitação (10/06), posse da mesa diretora (20/06) e a primeira sessão ordinária (24/06). Um das contempladas com a possibilidade de escolher dois alunos como jovens deputados, a Escola Estadual Walfredo Gurgel, em Candelária, teve quatro candidatos. A única adolescente é Joyce Taline Pereira do Nascimento. Aos 16 anos, a aluna do 2º ano do turno vespertino foi pela manhã fazer 'boca de urna'. Sob influência de amigos e professores, ela acatou a sugestão de que daria uma boa parlamentar por ser aplicada nos estudos e gostar de ler. "Quero aprender como é

DISPUTAM

24

VAGAS PARA BANCADA JOVEM DA

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Herácles Dantas

Wellington Rocha

Aos 16 anos, Joyce pretende lutar pelos direitos dos alunos e melhorar a escola

Márcia Maia diz que jovens podem elaborar projetos de lei que podem ser adequados

a vida de um deputado. Sei que não podemos fazer muito, mas gostaria de lutar por direitos dos alunos e melhorar a escola". Moradora de Felipe Camarão, um dos bairros natalenses onde o poder público chega incompleto em várias áreas, Joyce pretende desmi-

tiva e voluntariosa para resolver problemas com a coordenação da escola. A vaga do turno vespertino será disputada com um colega da própria sala, o que atrapalha na 'campanha'. "Se todos da minha sala iriam votar em mim, agora será só a metade". Um dos incentivadores de Joyce

tificar a máxima popular de que todo político é desonesto. "Sei que não são todos. Tem muita gente que faz o bem aos outros. Eu diria que admiro muito o prefeito Carlos Eduardo e a presidente Dilma. Já a Governadora Rosalba, é mais ou menos", fala a menina que tem fama de participa-

foi o vice-diretor do colégio, Valmir Lopes. Na coadministração de 1.240 estudantes, ele diz que a porcentagem na votação chegou aos 60%. "Isso no turno da manhã [esta edição d'O Jornal de Hoje foi concluída antes da apuração]. Foi um índice muito bom. Senti os alunos in-

DO

RN

teressados, perguntando como seria a eleição e quem poderia participar. Talvez por timidez, a campanha não foi tão arrojada. Mas sempre tem aquele que é naturalmente mais desenvolto. Esses foram para o debate". Funcionários da Assembleia Legislativa fizeram um trabalho de exposição do Parlamento Jovem em fevereiro. "Isso traz um prestígio para a escola e reconhecimento para o aluno que for escolhido". Para a deputada Márcia Maia, idealizadora do Parlamento Jovem, a importância do projeto vai além de mera publicidade solidária para a instituição. "É essencial que o jovem conquiste uma consciência crítica e entenda parte do funcionamento da cidade e do Estado. Ele poderá não só acompanhar o trabalho parlamentar, mas inclusive elaborar projetos de lei que podem ser adequados constitucionalmente e aprovados pelos deputados [verdadeiros]. Os eleitos ganham o direito de discutir audiências públicas, analisar problemas junto com os deputados. Fico muito feliz quando vejo que a procura foi maior nesse ano, o que mostra que eles querem conhecer Poder Legislativo e entender a função e a importância de um parlamentar".

> FERIADO NACIONAL

> DETRAN EM GREVE

Paróquias de Natal preparam programação especial para o dia de Corpus Christi

Diretor contesta funcionário que fala em apenas 20% dos serviços mantidos

Nesta quinta-feira (30) é comemorado o dia de Corpus Christi, uma das datas religiosas mais importantes para a comunidade católica, que em todo o mundo celebra a Eucaristia, o sacramento do corpo e do sangue de Jesus Cristo. O dia de Corpus Christi é feriado nacional no Brasil desde 1961, comemorado sempre na quinta-feira seguinte ao domingo da Santíssima Trindade. Na data são celebradas missas festivas, onde as hóstias tornam-se consagradas, segundo a Igreja Católica, através da transubstanciação, que acontece no momento em que o sacerdote proclama as palavras "Isto é o meu corpo e isto é o meu sangue", referentes ao pão e ao vinho, que se transformam no corpo e sangue de Cristo. De acordo com o vigário geral da Arquidiocese de Natal, padre Edilson Nobre, o dia de Corpus Christi é um momento de gratidão pela entrega de Jesus Cristo pela humanidade. "O dia de Corpus Christi tem um grande significado para nós. É um momento muito importante, pois o sacramento da Eucaristia traz à memória dos fiéis a última ceia de Jesus Cristo, antes de passar por todo sofrimento e ser sacrificado por nós. É nessa data que muitos passam a entender o verdadeiro significado do sacrifício e é um momento de agradecer", disse.

Além das missas, os católicos também participam de procissões, por onde é conduzido o Santíssimo Sacramento, com a hóstia consagrada. Como tradição, alguns fiéis costumam tecer tapetes para ornamentar as ruas por onde passa a procissão. Em Natal, todas as paróquias estarão com programações em horários diversificados para celebrar o dia de Corpus Christi. A Arquidiocese também preparou uma programação especial, com a Santa Missa na Catedral Metropolitana, às 16h, e ao término, a procissão partindo da avenida Deodoro da Fonseca, no centro da cidade.

“É nessa data que muitos passam a entender o verdadeiro significado do sacrifício e é um momento de agradecer”

FUNCIONAMENTO DO COMÉRCIO Durante este feriado do Dia de Corpus Christi, o horário de funcionamento do comércio será diferenciado. As agências bancárias e a maioria das lojas do comércio de

rua do Alecrim, Centro e Zona Norte, estarão fechadas. Os grandes magazines como as Lojas Riachuelo, C&A e Americanas, funcionarão das 8h às 16h. No Shopping Midway Mall, a praça de alimentação funcionará das 12h às 22h, e as lojas abrem das 15h às 21h. No Natal Shopping, a praça de alimentação estará aberta das 11h às 22h, enquanto as demais lojas e quiosques, das 14h às 21h. O Praia Shopping segue o mesmo horário do anterior. No entanto, as lojas abrem às 15h. O Shopping Cidade Jardim estará com a praça de alimentação aberta a partir das 11h e as lojas e quiosques, das 14h às 20h. No Norte Shopping, o funcionamento da praça de alimentação será das 11h30 às 22h, já as lojas funcionarão das 15h às 21h. No Shopping Via Direta, o funcionamento será de 12h às 22h, e das 14h às 20h, respectivamente. As grandes redes de supermercados estarão abertas normalmente. O Parque das Dunas do Natal também funcionará normalmente, das 8h às 18 horas. Os transportes urbanos também sofrerão alterações. Durante todo o feriado, os ônibus estarão operando com a tarifa social, no valor de R$ 1,20. O Sistema de Trens Urbanos de Natal não funcionará, contudo estará disponível novamente na sexta-feira (31).

Em resposta à matéria veiculada na edição de ontem d'O Jornal de Hoje ("Grevistas do Detran solicitam apoio aos deputados estaduais para intermediar negociação com Governo"), o diretor do Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Norte, Willy Saldanha, entrou em contato com a redação para contestar uma fala do funcionário Iran Souza, assistente administrativo que confirmou em números o que a reportagem viu in loco sobre o atendimento ao público na autarquia, cujos funcionários estão em greve desde o último dia 13. Com guichês e birôs vazios, Iran disse que apenas 20% dos serviços estão mantidos. No setor em que ele está lotado, o de Atendimento Geral, era o único que fornecia informações à população. "Eu tenho as planilhas aqui e

posso lhe assegurar que é o contrário do que ele [Iran] disse: estamos com 80% dos funcionários trabalhando. A maioria que está em greve é de novatos. Os antigos, como ele, estão trabalhando normalmente. Greve é um direito de todo trabalhador, mas só depois de exauridas as negociações" - o comando de greve avisa que concursados estão recebendo salários abaixo do publicado no edital e que o Governo descumpre uma determinação judicial sobre o pagamento dos 70% restantes, referentes ao plano de cargos e salários. Segundo os grevistas, ofícios para secretários, solicitações de reunião com a Governadora e promessas de solução foram feitas desde o ano passado, após a efetivação dos novos funcionários (o concurso foi realizado em 2010).

"Se fosse verdade que só tem 20% trabalhando, não cumpriríamos nem a porcentagem essencial [30%] como manda a lei. Há um equívoco nessa informação que ele deu. Muitos desistiram da greve quando souberam que a lei 424 [que consolida as leis trabalhistas] só pode ser aplicada em concordância com a Lei de Responsabilidade Fiscal. O Estado não pode pagar o que eles querem, porque está no limite prudencial. Esse movimento é feito por um sindicato [Sinai] que fala por dez empresas [da administração indireta]. Se der aumento para o Detran, terá que dar para todos os outros. Não tem condições. Por isso, faço um apelo para que o restante volte ao trabalho. A população é a maior prejudicada com a paralisação".

CMYK


Quarta-feira

Cidade

Natal, 29 de maio de 2013

O Jornal de HOJE 9

Fotos: Canindé Santos

Com atendimento pediátrico dos hospitais Santa Catarina e Deoclécio Marques suspensos, dois pediatras se revezavam para atender cerca de 50 crianças esta manhã. Carro social levava três mães com os filhos para serem atendidos no Varela Santiago e Maria Alice

Superlotação no Pronto Socorro Sandra Celeste: mais de 300 crianças são atendidas por dia CRIANÇAS, EM ESTADO DE URGÊNCIA, CONTINUAM SENDO TRANSPORTADAS EM CARRO SOCIAL PARA FAZER EXAME DE RAIO-X dia 20 de cada mês, o número de atendimentos pediátricos no Pronto Socorro Sandra Celeste triplica, Nos últimos meses, a mesma chegando a quase 350 crianças cena tem se repetido ao final de cada atendidas por dia. "Depois do dia mês no Pronto Socorro Infantil San- 20 já sabemos que a situação fica dra Celeste, com a sala de recepção caótica, com a demanda acima da lotada de crianças à espera de aten- nossa capacidade. Trabalhamos de dimento. Diante da alta demanda, forma exaustiva e ficamos exaurias crianças chegam a esperar em dos. O grande problema, além do média quatro horas pelo atendimen- fechamento dos serviços, é que a to. A superlotação do Sandra Celes- rede básica de saúde não funciona", te é ocasionada pelos mesmos mo- destacou. tivos dos meses anteriores, quando Lúcia Santos considera que os Prontos Socorros Infantis dos seria necessário, pelo menos doHospitais Santa Catarina, Deoclé- brar a quantidade de médicos e da cio Marques de Lucena suspendem equipe de enfermagem, para ateno atendimento por falta de pedia- der a demanda hoje existente. tras. Na manhã desta quarta-feira "Cada paciente realiza uma média (29), apenas dois pediatras estavam de cinco procedimentos e são apede plantão, quando o recomendado nas dois técnicos para fazer tudo é, pelo menos, três por turno, e a re- isso. Não temos braços para segucepção contava com cerca de 50 rar essa situação. O caos está inscrianças à espera de atendimento. talado e é necessário que resolvam Na tarde de hoje, a essa situação", desituação ficará sabafou a gerente mais complicada de enfermagem do ainda, pois haverá Pronto Socorro apenas um médico Sandra Celeste. de plantão. Além do probleA técnica de ma da superlotação, enfermagem Kelly Lúcia Santos conta Jane, conta que o que o aparelho de grande problema raio-X está sem funda superlotação é a cionar e o único sobrecarga de tracarro social da unibalho que recai dade é responsável sobre a equipe, que por fazer o serviço segundo ela, já é burocrático do Pronreduzida. "Hoje to Socorro, remover trabalhamos com os pacientes em uma equipe insufitransferência para o ciente e sem estruHospital Maria Alice tura". Dos cinco Fernandes, além de técnicos de enferma- “É uma vergonha eu levar os pacientes para gem necessários para fazer o exame de raioatender a demanda da ter que vir para cá, X no Hospital Infantil unidade, hoje apenas pois o meu município Varela Santiago. dois estavam de plan- [Macau] é rico e não O agente de saúde tão. "Faltam funcionáFrancisco Délio trabarios e os que têm estão tem atendimento para lha atualmente como adoecendo, pois a demotorista do único carro o meu filho que é manda aumenta e a social da unidade. Na recém-nascido” quantidade de funciomanhã de hoje, ele já nários só diminui", deestava em sua segunda viagem e sabafou a funcionária. desta, levava três mães com seus fiNo livro de ocorrências, o fun- lhos. Duas crianças iam ficar no cionário descreveu o plantão do úl- Hospital Varela Santiago para fazer timo dia 26 como "tumultuado". No o exame de raio-X e uma criança registro, ele relata que o plantão re- estava sendo transferida, de urgêncebeu pacientes de Parnamirim, São cia para o Hospital Maria Alice FerGonçalo do Amarante, Ceará-mirim, nandes, no Parque dos Coqueiros, na Macaíba, João Câmara e até mesmo zona Norte de Natal. Francisco Délio de Florânia, distante 205 quilôme- conta que mês passado sofreu um tros de Natal. No fim, o funcioná- acidente de carro com três pacienrio desabafa. "Aja (sic) munheca, tes dentro. "Todos nós estamos nos pulso, caneta, papel, paciência e o doando e sacrificando para fazer a salário ó", fazendo referência ao pe- coisa acontecer, mas era necessário queno salário. uma ambulância para fazer esse A gerente de enfermagem transporte, pois esse carro social serLúcia Santos conta que, depois do vindo de ambulância é um risco para ROBERTO CAMPELLO ROBERTO_CAMPELLO1@YAHOO.COM.BR

todos", destacou. Diane Silva mora em Nossa Senhora da Apresentação, na zona Norte de Natal. Na manhã de hoje ela procurou atendimento no Hospital Maria Alice Fernandes e no Hospital Santa Catarina, mas não conseguiu atendimento para o filho Weverton Cláudio, que há três dias está com vômito e febre alta. Diante disso, ela conta que pegou dois ônibus para chegar até o Pronto Socorro Sandra Celeste, que é localizado em Lagoa Nova. "No Maria Alice só atendem se as crian-

ças estiverem morrendo e no Hospital Santa Catarina está sem médico. É uma vergonha e um descaso horrível com a nossa saúde. Onde moro não existe posto de saúde e se precisar vou ter que me deslocar até aqui. Isso é horrível", destacou. A dona de casa Analice Campos mora no bairro de Dix-Sept Rosado e procurou atendimento na manhã de hoje na unidade, pois a filha, Ester Campos, está com sintomas de gripe há dois dias. Ela conta que encontrar a unidade lo-

tada já é comum, tanto que para consultas eletivas ela prefere ir para o atendimento particular. "É um descaso terrível. Eu tenho carro e posso vir para cá, mas a maioria das pessoas tem que fazer uma verdadeira peregrinação para poder ser atendida. Precisamos torcer para que os nossos filhos não adoeçam". Elisandra Xavier Roberto mora no município de Macau e na madrugada desta quarta-feira, procurou atendimento por volta das 3h, pois o filho dela, Joaquim Benício, que nasceu no último dia 20 de

maio, estava com refluxo. O recémnascido está em observação clínica em um ambiente com outras crianças, com patologias diversas. "Fico com medo de meu filho piorar ou pegar uma infecção, pois está em contato com as crianças maiores. É uma vergonha eu ter que vir para cá, pois o meu município é rico e não tem atendimento para o meu filho que é recémnascido. Espero que possa voltar para casa e cuidar dos meus filhos, com a ajuda da minha família", disse a mãe.


10 O Jornal de HOJE

Natal, 29 de maio de 2013

Cidade

Quarta-feira

Polícia Civil prende 14 pessoas por tráfico de drogas em Pau dos Ferros e Doutor Severiano

Cedida/Degepol

UM

16 ANOS DE IDADE TAMBÉM FOI DURANTE OPERAÇÃO “ELEFANTE BRANCO”

ADOLESCENTE DE

APREENDIDO ALESSANDRA BERNARDO REPÓRTER

A Polícia Civil prendeu 14 pessoas e apreendeu um adolescente de 16 anos, todos acusados de abastecer o tráfico de drogas nos municípios de Pau dos Ferros e Doutor Severiano, no Oeste Potiguar, durante a operação "Elefante Branco", realizada na manhã de hoje. Com eles, foram apreendidas quantidades não divulgadas de crack, cocaína e maconha, diversos aparelhos celulares, duas motocicletas e dinheiro. De acordo com informações da Delegacia Geral da Polícia Civil (Degepol), foram cumpridos 22 mandados de busca e apreensão e 12 de prisão, além de duas deten-

ções em flagrante delito, por porte de entorpecentes. O objetivo da ação foi combater o comércio varejista de drogas nos dois municípios, situados próximos à divisa com o Estado do Ceará, na chamada "tromba do elefante". Os acusados já estavam sendo investigados desde o final do ano passado, pelo delegado Inácio Rodrigues, titular da 4º Delegacia Regional da Polícia Civil, em Pau dos Ferros. Nesta época, começaram a surgir as primeiras denúncias de compra e venda de drogas na região, quando os detidos foram apontados como os responsáveis pelo abastecimento do tráfico na cidade. Foram presos: Ednaldo de Assis Brito, 23 anos; Edson Alves Brito; Edson Damião Nogueira Diniz da

Silva, 22; Francisco Cássio de Souza, 24; Francisco Tiago da Silva, 28; Frank Mateus Avelino Costa, 21 anos; José Jacinto Martins de Oliveira, de 45; Luana Vanessa Medeiros de Oliveira, 19; Marcelo Coutinho Silva; "Marcelo de Zita"; Maria Ivoneide de Oliveira, 38; Samário Maurício de Souza, 22; Vinícius de Andrade, 22; além do adolescente de 16 anos. Participaram da operação 16 delegados e cem agentes, cedidos por delegacias de Natal, Mossoró e Apodi, além do apoio da Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesed), que emprestou o helicóptero Potiguar 1 para a ação, iniciada nas primeiras horas de hoje e encerrada por volta das 11h da manhã.

Participaram da operação “Elefante Branco” desde as primeiras horas de hoje, 16 delegados e 100 agentes da Polícia Civil

> CASA DA MÃE JOANA

> MUNDO CÃO

Policial da guarda externa de Alcaçuz facilita Homem de 18 anos mata desafeto e lambe a faca saída, e preso volta embriagado para prisão José Aldenir

A Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania (Sejuc) e a Polícia Militar abriram sindicância para investigar a saída ilegal de um detento da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, no último domingo, facilitada por um policial militar que trabalha na unidade. Ele retornou no final do dia, mas apresentava sinais de embriaguez. O fato foi descoberto pela direção, que comunicou-o a Vara das Execuções Penais de Natal. Segundo a diretora de Alcaçuz, Dinorá Simas, o preso Fábio Júnior trabalha como eletricista na unidade e, por isso, o policial militar acusado resolveu tirá-lo da penitenciária para que ele executasse alguns serviços em sua residência. No final do dia, o preso retornou sozinho e, quando passou pelos agentes penitenciários, estes notaram que ele estava alcoolizado. O caso foi comunicado à direção, que enviou Fábio Júnior para exame no Instituto Técnico Científico de Polícia do Rio Grande do Norte (Itep/RN), e enviou relatório para o juiz Henrique Baltazar, para a Coordenadoria de Administração Penitenciária (Coape) e para a Corregedoria da Polícia Militar. Os dois envolvidos responderão a inquérito administrativo e penal. "Certamente, ele será punido administrativamente e passará 30 dias sem poder receber visita e sem banho de sol, além de responder penalmente, de acordo com a penalidade a ser imposta pela Vara das Execuções Penais. Já com relação ao

com sangue da vítima

Cedida/Degepol

Policial diz ter recebido autorização da diretoria de Alcaçuz para sair com o preso, que acabou voltando bêbado para a prisão policial militar, comunicamos o fato à Corregedoria da corporação, que abriu sindicância para investigar o desvio de conduta", explicou. Ela disse ainda que o caso trouxe dor de cabeça para todos que atuam na unidade prisional, principalmente pelo fato do policial militar ter dito que tinha autorização da direção para a saída do preso. INVESTIGAÇÃO DO CASO O coordenador de Administração Penitenciária, major Castelo Branco, disse que assim que tomou conhecimento do fato, determinou a abertura de sindicância interna para investigar

a falta disciplinar cometida pelo preso Fábio Júnior. "Ele cometeu uma falta grave e, se for penalizado, irá para isolamento, onde passará 30 dias sem visita e sem banho de sol", afirmou. Com relação ao policial militar, Castelo Branco disse que foi enviado um relatório sobre o caso para a Corregedoria da corporação e deverá responder a processos administrativo e penal, já que não poderia, sob hipótese alguma, facilitar a saída de um preso da penitenciária, o que é caracterizado como desvio de conduta. O major disse ainda que o policial alegou ter recebido autorização

do vice-diretor de Alcaçuz, Cleibson Câmara, para sair com o preso. No entanto, Cleibson negou ter sido consultado e disse que não sabia do fato, até ser comunicado pelos agentes. Apesar disso, ele também será convocado pela Coape para prestar esclarecimentos. "Vamos apurar tudo, todos os detalhes. E,quando ao vice-diretor,já solicitei a presença dele aqui, para conversarmos. Além disso, enviei pedido de sindicância à Comissão Especial de Procedimentos Administrativos da Sejuc, para investigar a suposta autorização dele ao policial", afirmou o major Castelo Branco.

Um crime brutal e a conduta bizarra do assassino assustaram os moradores do bairro Novo Horizonte, em Goianinha, e até os policiais civis que prenderam o acusado, poucas horas depois do homicídio, ocorrido ontem à noite. Após desferir vários golpes de faca-peixeira na vítima, o agressor lambeu o sangue que estava na arma, na frente de diversas testemunhas que assistiram à cena, horrorizadas. Segundo o delegado de Goianinha, Wellington Guedes, a frieza e crueldade de Francisco Duarte dos Santos, de 18 anos, surpreendeu até os policiais experientes, até por ter sido cometido em frente à casa do próprio acusado, que é conhecido ainda pelo apelido de "Kiko". Para ele, o motivo do crime pode estar relacionado às dívidas geradas pelo tráfico de drogas no Novo Horizonte. "O crime ocorreu em frente a casa do acusado chocou a todos devido o grau de crueldade e frieza do acusado, que desferiu diversos golpes de faca na vítima e só parou quando pensou que seu desafeto estava morto. A vítima ainda foi conduzida em estado grave ao Hospital Municipal de Goianinha, no entanto, não resistiu aos ferimentos e morreu", explicou o delegado. Além de chocar a população ao lamber a faca-peixeira usada no homicídio, o acusado não fugiu do local do crime e entrou em sua re-

Francisco Duarte dos Santos, o Kiko sidência, onde foi detido horas depois pelos policiais civis. Aterrorizados, as testemunhas comunicaram o fato à polícia, que após isolar a área onde o corpo estava, deu início às diligências para tentar identificar o acusado. Muitas pessoas, com medo de represálias por parte do assassino disseram não saber o paradeiro dele, mas, horas depois, os policiais descobriram que "Kiko" estava dentro de casa e, após montar um cerco ao imóvel, o prenderam. "O autor do crime foi identificado e preso ainda em poder da arma do crime. Esta de parabéns toda a equipe que poucas horas após o homicídio, desvendou e prendeu o acusado" afirmou.

> REAÇÃO DA BANDIDAGEM

Policiais militares são atacados por ladrões e um deles acaba baleado Dois soldados da Polícia Militar, lotados no Batalhão de Operações Especiais de Polícia (Bope) e 4º Batalhão, foram atacados a tiros ontem à noite, na Região Metropolitana de Natal. O primeiro foi durante uma tentativa de assalto, cometido por três ladrões armados com um revólver calibre 32, em São Gonçalo do Amarante. Já o segundo caso

ocorreu no loteamento José Sarney, quando procurava os bandidos que roubaram sua motocicleta, horas antes. Atingido no pulso, ele foi socorrido para o Hospital Walfredo Gurgel e não corre risco de morte. Segundo o comandante do 4º Batalhão da Polícia Militar, major Manoel Kennedy, os dois casos serão apurados pela Polícia Civil, com o

acompanhamento da PM, já que os crimes tiveram como vítimas dois soldados. No entanto, apenas dois ladrões, dos três que abordaram o policial do Bope, foram presos. Os outros continuam sendo procurados. Ele disse que o ataque contra o soldado do 4º BPM aconteceu por volta das 23h de ontem e que a vítima não estava em serviço. Ele disse

que o militar, identificado apenas como Cezane, pediu ajuda a outro policial, com quem saiu para procurar a motocicleta. No entanto, quando ambos chegavam à Rua São Sebastião, no José Sarney, eles foram surpreendidos por dois desconhecidos, que abriram fogo contra o veículo em que ambos estavam, um Fiat Palio de placas MYC-6992/RN.

O soldado foi atingido por um disparo no pulso, já seu amigo conseguiu sair ileso. Enquanto isso, os ladrões fugiram. Cezane foi socorrido para o Walfredo Gurgel e passa bem, sem risco de morte. Já o soldado do Bope foi atacado por três homens armados quando caminhava no bairro de Santo Antônio dos Barreiros, em São Gonçalo. O po-

licial reagiu ao assalto e passou a trocar tiros com os bandidos, que fugiram. A vítima comunicou o fato ao Ciosp, que enviou uma guarnição para a área. Minutos depois, o soldado conseguiu surpreender os suspeitos no mesmo bairro, onde prendeu dois deles. O terceiro ladrão conseguiu fugir e está sendo procurado pela Polícia Militar.


Cidade

Quarta-feira

Natal, 29 de maio de 2013

1 E1 den o O Ja H lrJ

O Jornal de HOJE 11

edadC i

Alex Medeiros alex.medeiros1959@uol.com.br

EVARISTO

Uma proposta indecente A lei que a Câmara Municipal de Natal ameaça aprovar, a partir de um projeto do vereador Luiz Almir (PV), e que pode enviar para sanção do prefeito Carlos Eduardo nos próximos dias, está eivada de equívocos de interpretação do processo cultural. Por maior que seja a boa vontade do edil, que sabemos é um cantor popular e incentivador dos talentos locais, a proposta que ele tenta transformar em lei é mais uma entre tantas ideias esdrúxulas que alimentam o vício das reservas de mercados reaças. Confunde-se a zil anos em Natal (inclusive no jornalismo) atividade cultural com negócios de entretenimento, misturando-se empreendimentos da iniciativa privada com os parcos programas de uma política de cultura e lazer que jamais funcionou na cidade. A Câmara de Vereadores não deve e nem pode aprovar a tal lei, que já nasce na placenta da inconstitucionalidade como uma aberração jurídica e um atentado político aos negócios privados de quem trabalha com produção artística num mercado tão árido. É a tal interpretação equivocada do que é cultura e do que é evento que sempre impõe prejuízos materiais e ofício de serviço público ao que é da esfera privada. Trata-se shows musicais, peças de teatro, filmes e futebol como se fossem concessões públicas. Não tem o menor cabimento – até por não haver sustentação jurídica – obrigar um artista consagrado nacionalmente ou internacionalmente a inserir no seu show um cantor ou músico do lugar em que vai se apresentar. Nem no comunismo houve isso. E nem é isso que o chamado artista local está querendo ou precisando, como se seu talento tivesse que se impor por força de regulamentos autoritários. Sua luta não é ser coadjuvante de quem já ganhou mercado, mas abrir caminhos com sua própria obra. Quando é que o poder público vai parar de interferir nos negócios privados do setor de entretenimento? Por que obrigar os cinemas a veicularem mensagens governamentais quando há zilhões de TVs e rádios (todas concessões públicas) para fazer isso por lei?

didatos em 2014, Robinson Faria (PSD) e Wilma de Faria (PSB). É a chance de ir ao segundo turno e tentar o que agora parece impossível: a reeleição.

Através da sua conta no Twitter, o ex jogador e técnico de futebol Evaristo de Macedo postou um agradecimento ao artigo publicado aqui ontem sobre os 23 craques brasileiros que já jogaram no Barcelona, e que serão 24 com a chegada de Neymar.

GARIBALDI

Em não sendo candidato, o mais provável, o ministro Garibaldi Filho poderá conduzir o PMDB em peso na reeleição de Rosalba Ciarlini e com, quem sabe, seu filho Walter Alves na vice e já pré candidato a governador em 2018 com Rosalba ao Senado.

EVARISTO II

Anexando na mensagem uma fotografia com dois troféus do reconhecimento do Barcelona por seu futebol, Evaristo de Macedo publicou na timeline: "Valeu, Alex. Restabelecida a história. Abraços". Ele também foi ídolo no arquirrival Real Madrid.

SENADO

Por enquanto, apenas a deputada Fátima Bezerra (PT) está posta como candidata à única vaga para o Senado em 2014. Mas, não se enganem, haverá nomes com condições iguais de disputa. O jogo pra valer só começa depois do carnaval do ano vindouro.

GUERRA INTERNA

Dizem que em governo fraco até o segundo escalão dá as cartas. A governadora Rosalba precisa interferir no duelo interno entre a Secretaria de Turismo e a Emproturn, fato já evidente e comentado no mercado. Já há vazamento de políticas e programas da pasta.

FUTEBOL

Por unanimidade, a bancada do programa Linha de Passe, resenha da segunda-feira na ESPN Brasil, declarou que os estádios de Natal, Manaus e Cuiabá estão fadados à condição de "elefantes brancos" após a Copa do Mundo, por falta de glamour local.

MÁ FÉ

Não pegou bem o comentário equivocado do deputado Fernando Mineiro (PT) no Twitter de que o governo Carlos Eduardo Alves (PDT) renovou um contrato de R$ 35 milhões para propaganda, quando na verdade a verba publicitária é de R$ 7 milhões.

CRUIJFF INSISTE

O maior craque do futebol holandês e segundo da história depois de Pelé, conforme ranking da FIFA/IFFHS, continua dando declarações críticas à contratação de Neymar pelo Barcelona e condenando o sistema de trabalho do técnico Tito Vilanova.

MÁ FÉ II

Sugiro aos vereadores que comungam do projeto do colega Luiz Almir (e a ele diretamente, aqui em público) que façam urgente a adaptação da lei determinando que as rádios de Natal toquem um percentual da produção local; elas têm obrigação cívica. Não condenem os empreendedores e produtores de shows e similares à redução dos seus borderôs com uma obrigação que não lhes cabe, remetam às empresas de concessão pública. Discursem no plenário da Câmara, "mais potiguares, menos baianos". Por que tem que ser nos cinemas a veiculação gratuita das campanhas de vacinação ou de combate às drogas? Por que não nas rádios e TVs, ou até mesmo nas empresas de viação terrestre e aérea? Chega de interferir nos negócios da iniciativa privada. Mais respeito aos artistas da terra, que não querem a piedade da lei, mas o reconhecimento do mercado através da exibição do seu talento nas empresas de radiodifusão concedidas pelo poder público aos seus administradores hiperprivados. A Câmara Municipal de Natal não pode, nem deve, aprovar essa malfadada lei que não passa de uma hemoptise de equívocos conceituais. É desrespeitosa com o nosso artista, é invasiva com o artista consagrado e é de total afronta à Constituição do Brasil. (AM)

As postagens de Mineiro levaram alguns blogueiros a darem crédito e estes publicaram o volume de R$ 35 milhões, coisa que jamais se viu nem nos grandes estados do Nordeste, como Bahia ou Pernambuco. O petista multiplicou R$ 7 mi por 7 agências.

MOSSORÓ

É no mínimo irônico, para não dizer ridículo, a condição periclitante do estádio Nogueirão, na cidade oestana, totalmente sem capacidade de receber jogos. E o fato ocorre quando Mossoró tem o time campeão do ano e uma governadora nativa.

SEGUNDO TURNO

Nas antesalas da Governadoria já se fala na aposta de Rosalba para que a oposição saia com dois can-

Transferências O jogador russo Arshavin (Arsenal) será o jogador mais caro do mundo no Arzebaijão, recebendo 24 milhões por ano. O galês Gareth Bale (Tottenham) pode ser comprado por 90 milhões pelo Real Madrid, que venderá Higuain à Juventus. O Mônaco está torrando quase 200 milhões com os colombianos Falcao Garcia e James Rodriguez, os portugueses Nani e Moutinho e o goleiro espanhol Victor Valdés. A Roma faz oferta por Leandro Damião ao Internacional e o Real e Barcelona disputam o artilheiro Wayne Rooney nos bastidores.

Danilo Sá jornalistadanilo@hotmail.com / danilo.sa@folha.com.br

DILMA, A MÃE DOS CLEPTOCRATAS Elio Gaspari - Jornalista Com a prodigalidade de uma imperatriz, a doutora Dilma anunciou em Adis Abeba que perdoou as dívidas de doze países africanos com o Brasil. Coisa de US$ 900 milhões. O Congo-Brazzaville ficará livre de um espeto de US$ 352 milhões. Quem lê a palavra "perdão" associada a um país africano pode pensar num gesto altruísta, em proveito de crianças como Denis, que nasceu na pobre província de Oyo, num país assolado por conflitos durante os quais quatro presidentes foram depostos e um assassinado, cuja taxa de matrículas de crianças declinou de 79% em 1991 para 44% em 2005. No Congo Brazzaville 70% da população vivem com menos de US$ 1 por dia. Lenda. Denis Sassou Nguesso nasceu na pobre província de Oyo, mas se deu bem na vida. Foi militar, socialista e estatizante. Esteve no poder de 1979 a 1992, voltou em 1997 e lá permanece, como um autocrata bilionário privatista. Tem 16 imóveis em Paris, filhos riquíssimos e seu país está entre os mais corruptos do mundo. Em tese, o perdão da doutora destina-se a alavancar interesses empresariais brasileiros. Todas as dívidas caloteadas envolveram créditos de bancos oficiais concedidos exatamente com esse argumento. As relações promíscuas do Planalto com a banca pública, exportadores e empreiteiras têm uma história de fracassos. O namoro com Saddam Hussein custou as pernas à Mendes Junior e o campo de Majnoon à Petrobras. Em 2010 o soba da Guiné Equatorial, visitado por Lula durante seu mandarinato, negociava a compra de um tríplex de dois mil metros quadrados na Avenida Vieira Souto. Coisa de US$ 10 milhões. Do tamanho de Alagoas, essa Guiné tem a maior renda per capita da África e um dos piores índices de desenvolvimento do mundo. Em 2007, quando a doutora Dilma era chefe da Casa Civil, o governo anunciou o perdão de uma dívida de US$ 932 milhões. Se o anúncio de Adis Abeba foi verdadeiro, em seis anos a Viúva morreu em US$ 1,8 bilhão. Se foi marquetagem, bobo é quem acredita nele. As empreiteiras nacionais têm obras em Angola e na Líbia. Lá, tiveram uma dor de cabeça quando uma revolta derrubou e matou Muamar Kadafi, um "amigo, irmão e líder", segundo Lula. Acolitado por empresários, seu filho expôs em São Paulo uma dezena de quadros medonhos. Em Luanda os negócios vão bem, obrigado, e a filha do presidente José Eduardo Santos é hoje a mulher mais rica da África, com um cofrinho de US$ 2 bilhões. Ela tem 39 anos e ele está no poder há 33. Se o Brasil não fizer negócios com os sobas, os chineses farão, assim como os americanos e europeus os fizeram. A caixinha de Kadafi para universidades inglesas e americanas, assim como para a campanha do presidente francês Nicolas Sarkozy, está aí para provar isso. Contudo, aos poucos a comunidade internacional procura estabelecer um padrão de moralidade nos negócios com regimes ditatoriais corruptos. A doutora diz que "o engajamento com a África tem um sentido estratégico". Antes tivesse. O que há é oportunismo, do mesmo tipo que ligava o Brasil ao colonialismo português ou aos delírios de Saddam Hussein e do "irmão" líbio. (Publicado na Folha de SP - 29/05/2013)

PERDÃO INCOERENTE

No início desta semana, este colunista publicou artigo sobre o “perdão incoerente” brasileiro para a dívida milionária contraída pelos países africanos. Hoje, o leitor está sendo brindado com o brilhante texto do jornalista Elio Gaspari, que dispensa apresentações. Este foi publicado originalmente na Folha de São Paulo que circula desde a manhã de hoje.

LIDERADO PELO FILHO

O senador Garibaldi Alves (PMDB), pai do ministro Garibaldi Filho (PMDB), concedeu uma longa entrevista ao portal da revista Veja. O material, motivado pelos 90 anos do parlamentar mais velho do Congresso, foi publicado ontem. Na entrevista, o nonagenário, ao contrário do que andou dizendo a imprensa potiguar, afasta qualquer possibilidade de desentendimento com o herdeiro. “O meu filho é o meu líder político. Ele decide. Eu não tenho mais nenhuma interferência.”

LEMBRANÇA TRÁGICA

Em tempo, Garibaldi pai relembra um fato curioso na entrevista publicada pela Veja. O parlamentar relembra o dia em que foi baleado por um adversário político quando era deputado estadual. O peemedebista ficou hospitalizado. O tiro foi disparado por Ângelo Varela, dentro da Assembleia Legislativa, no ano de 1960. Por fim, apesar da discordância dos médicos, diz que sua falta de equilíbrio nas pernas se deve ao “estrago” feito pela bala.

SUPLENTE POR FAVOR

Outro ponto curioso da entrevista é a explicação dada por Garibaldi para justificar porque aceitou ser suplente da então candidata ao Senado, Rosalba Ciarlini. O peemedebista conta que a atual governadora disse que precisaria de um favor dele, que seria ser seu suplente. Como resposta, disse apenas: “Pois não, com o maior prazer”. Acabou ganhando quatro anos de mandato.

Gira Mundo Divulgação

A auditoria KPMG descobriu diferenças de avaliação de valores que superestimaram o patrimônio da empresa Via Varejo em R$ 230 milhões. Amaior parte desse valor é uma diferença na avaliação da Casas Bahia e do Ponto Frio, empresas que se juntaram em 2010 para formar a Via Varejo. A notícia foi divulgada hoje pela Folha de São Paulo. O jornal apurou que R$ 170 milhões são resultado de uma diferença na avaliação dos ativos da Casas Bahia e da fabricante de móveis Bartira. No Ponto Frio, a diferença patrimonial foi inicialmente de R$ 35 milhões. Mas a Folha apurou que esse número pode chegar a R$ 60 milhões. Além desses valores, a KMPG apontou novas inconsistências, isso significa que o valor pode extrapolar os R$ 230 milhões.

Megafone José Aldenir

“Enfrentei duas máquinas poderosas para alcançar uma vitória a todo custo. Nunca se viu em Mossoró o uso escancarado e desavegonhado do dinheiro público” LARISSA ROSADO DEPUTADA ESTADUAL CONDENADA PELA JUSTIÇA,

DEFENDENDO QUE A PUNIÇÃO DEVERIA SER

APLICADA A SUA EX-ADVERSÁRIA, CLAUDIA ATUAL PREFEITA DE

REGINA,

MOSSORÓ

ACERTOS GEOMÉTRICOS

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) firmou contrato com a empresa Kizo Construção e Serviços Ltda, para a execução de obras visando a melhoria da infraestrutura de trânsito através de acertos geométricos. O projeto é voltado para "a eliminação de pontos críticos em vias públicas". Pelo serviço, a contratada receberá a bolada de R$ 758 mil. O contrato tem duração de um ano.

AINDA NO ESCURO

A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur) esclarece que a situação da iluminação pública no bairro do Planalto, que sofre com vários postes de luz apagados em diversas vias, só será resolvida após a conclusão da licitação para a escolha da empresa que ficará responsável pelo serviço. O problema, que também se repete em outros bairros da capital, precisará esperar mais um pouco para ter uma solução definitiva.

CONTAS ABERTAS

Dos 120 órgãos do Poder Judiciário, 95 já divulgaram as remunerações de seus magistrados, servidores e colaboradores. O número equivale a 79% do total de tribunais superiores, federais, eleitorais, do trabalho e militares. O levantamento, realizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), revelou, no entanto, que em 18% dos órgãos a divulgação está atrasada. O CNJ, segundo o site Contas Abertas, está decidido a cobrar a divulgação dos salários.

OUTRO PIBINHO

Pelo visto, a gestão Dilma Rousseff vai ter mais dor de cabeça do que imaginava no setor econômico. Hoje, o IBGE anunciou o pífio crescimento de 0,6% do PIB brasileiro no primeiro trimestre de 2013. Os dados vieram abaixo do crescimento esperado pelo mercado. Nos últimos meses, o governo não tem feito previsões sobre os indicadores econômicos para evitar críticas. Ainda bem.


12 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 29 de maio de 2013

I

Daniela Freire

Quarta-feira

I

I

POLÍTICA E SOCIAL - daniela.freirecosta@yahoo.com.br

w ELA CONSEGUE?

É... a vida política não está mesmo fácil para Rosalba Ciarlini (e seu marido Carlos Augusto Rosado) quando o assunto é se manter no poder. >>> Nem mesmo os aliados, com exceção de um ou outro, acreditam nessa possibilidade. >>> Embora seja do DEM, mesmo partido do Governo, o deputado estadual Leonardo Nogueira, por exemplo, está no time dos que duvidam que o 'casal' consiga a reeleição ano que vem.

w RECLAMAÇÕES-DEMO

Em entrevista concedida ontem ao Jornal Verdade (Sim TV), ele afirmou: "Vou traduzir o que estou ouvindo nas minhas bases: existe um sentimento de que tudo está muito difícil para uma reeleição da governadora Rosalba. O trabalho e o planejamento que ela pensou em fazer vêm encontrando muitas dificuldades. Tudo aquilo que ela prometeu fazer, por exemplo, nas cidades onde eu tenho base, não pôde ser feito".

w INSISTENTE

No entanto, Nogueira acredita que a Rosa será teimosa e arriscará disputar o pleito. >>> "Ainda acho que a governadora deve ser candidata à reeleição. Ela foi uma grande prefeita, uma excelente senadora, tem carisma, aceitação", disse ele.

Bobflash

Cedida

w COMO TEM QUE SER

No TJ, não há pressa, mas preocupação em garantir que a nova sessão siga as regras definidas pelo CNJ.

w

Herdeiro das farmácias Santa Fé, Rafael Dantas recebendo o famoso lutador de MMA brasileiro Lyoto Machida para tarde de autógrafos

O empresário potiguar Thadeu Oliveira expande os negócios e inaugurou loja exclusiva Samsung em São Luís do Maranhão. Festa de lançamento com direito a presença do global Rodrigo Hilbert

Cedida

Bobflash

PARA FOTOGRAFIAS Confirmada a vinda da presidenta Dilma Rousseff ao RN na próxima segunda-feira, 03 de junho. >>> Vem para entregar retroescavadeiras e motoniveladoras (240 máquinas no total) no aeroporto de São Gonçalo do Amarante, onde deverá desembarcar as 9h. >>> Há previsão de que a petista-mor faça visita à governadora Rosalba Ciarlini, que diz que vota nela, no Centro Administrativo às 11h. Trajeto que será feito de helicóptero.

w EXPRESSO

Aniversariante Cristine Cunha Lima Rosado recebendo abraço da amiga Érika Nesi

w MEIA PALAVRA BASTA

O parlamentar também comentou a respeito da ausência da governadora democrata no programa partidário do DEM, exibido em horário nobre dia desses. "É uma decisão dela, que tem que ser respeitada".

>>> Em relação à sua própria ausência, Leonardo Nogueira sinalizou um interesse em mudar de partido. "Eu preferi dar um tempo em relação à minha participação no programa. Existem momentos que nós temos que tomar decisões, e nes-

Renato Teles, Paola Ferreira e Rachel Fonseca marcando presença na Convenção Toli Verão 2014 ses últimos meses temos ouvido muito os nossos parceiros, e todos estão me pedindo para que eu dê uma parada, para refletir, e tomar decisões até setembro". >>> Além de confirmar a saída da esposa e ex-prefeita de Mossoró, Fafá

Rosado, da legenda: "Existe uma perspectiva de a ex-prefeita, Fafá Rosado, de não permanecer no DEM. Sobretudo pelos convites e possibilidades que os outros partidos lhe deram". >>> Para bom entendedor...

w

QUINTO JÁ ERA Como já havia adiantado a coluna na semana passada, por enquanto nada de definição de data da sessão para a votação do Quinto Constitucional no TJRN. >>> O Tribunal ainda espera o acórdão da decisão do CNJ, que norteará as regras da votação, para realizar a escolha. >>> É possível, inclusive, que se chegue ao segundo semestre sem definição a respeito.

w OPINIÃO DO LEITOR...

Um atento leitor, que prefere não ser identificado, enviou email à coluna, comentando sobre foto publicada na edição de ontem deste espaço: "Cara Daniela, Leio diariamente sua coluna pelas informações contidas nas notas. Mas confesso que na de ontem o que, de fato, me chamou a atenção foi uma foto da solenidade em homenagem ao velho senador Garibalde Alves... Nela, estão o filho e a esposa do deputado Wálter Alves. Achei-a simplesmente chocante pela demonstração desmedida de soberba e de ar aristocrático. Numa solenidade pública, além dos dois, vê-se a doméstica devidamente paramentada com a criança, já bem crescida, no colo. Fiquei com a impressão de que a imagem fosse uma representação de uma imagem do século XIX. A cena revela que esse povo, embora se faça de muito popular, vive, na verdade, num outro mundo, numa vida que os "normais" imaginam já pazer parte da história. Um abraço".

Falando novamente no TJRN... >>> Programa criado com o objetivo de agilizar julgamentos de processos acumulados nas comarcas sem juiz titular, o Expresso Judiciário tem tido reconhecimento nacional. Revistas jurídicas, sites - inclusive do STF e do CNJ - já deram destaque ao programa, capitaneado pelo juiz auxiliar da presidência do TJ, Fábio Filgueira.

w INICIATIVA QUE

MERECE APLAUSOS O diferencial do Expresso Judiciário, em relação aos demais mutirões de tribunais Brasil afora, é que o projeto realiza um trabalho de gestão nas comarcas. >>> Servidores vão na frente, em um grupo coordenado pelas juízas Ticiana Nobre e Virgínia Rego, e fazem um diagnóstico prévio do funcionamento, preparando a comarca para as ações emergenciais. Depois, segue o grupo de juízes coordenado também pelos magistrados Érika Tinoco e João Pordeus, que executa as sentenças e audiências. >>> Neste segundo semestre, o Expresso Judiciário vai atuar nas comarcas de Pendências, Caraúbas, Nísia Floresta e Alexandria. Agora, já atua simultaneamente em Parelhas, São Miguel, Touros, Apodi e Extremoz.

w PREMIADO

Durante a convenção anual da Rede Best Western para a América Latina, realizada no último sábado, dia 25, em Bogotá, O Hotel Majestic, controlado pelo empresário Abdon Gosson e integrante da Rede Best Western, ganhou o prêmio "Best Of The Best 2012", se destacando como "o melhor dos melhores" hotel da rede na América Latina. >>> "Com apenas um ano de inauguração já levamos o maior prêmio da rede. Para nós, motivo de orgulho e a certeza de que a responsabilidade aumenta a cada dia", analisou Gosson.

w ARTE NA PRAÇA

A Feira de Artes de Petrópolis chega a sua terceira edição, com a temática 'O são João começa na Praça'. O evento, realizado pela Organização Potiguar para o Desenvolvimento Sustentável (OPDS), com produção do jornalista de Toinho Silveira, acontece sempre no último fim de semana do mês, na Praça das Flores, expondo o trabalho de artistas plásticos, artesãos, antiquários e produtores de flores e plantas ornamentais. >>> Este mês, o evento começa já nesta sexta (31) e segue até o sábado (1), das 10h às 20h.


Cidade

Quarta-feira

Natal, 29 de maio de 2013

O Jornal de HOJE 13

Cena Urbana VICENTE SEREJO - serejo@terra.com.br w GRAVE Ninguém, a não ser de forma planejada e com alguma intenção erra nos cálculos de duzentas, como no caso do conjunto construído em Pelonha. Casas sem alicerce, sem contrapiso, sem material adequado. w PIOR Não são casas construídas para o mercado, mas casas populares, do 'Minha Casa, Minha Vida', o que revela má fé. Tudo foi constatado pela fiscalização do conselho regional de Engenharia e Arquitetura. w AGORA? Quem sabe a governadora Rosalba Ciarlini aproveita a presença da presidente Dilma Rousseff e assina a ficha do PT, se é que sua gratidão republicana exige a saída dos Democratas. Uma boa oportunidade. w FLEX O PMDB atingiu a perfeição de partido totalflex: tem dois Garibaldis, um do lado do governo e outro defende o afastamento do governo. Em qualquer hipótese tem um senador legitimando a sua decisão. w RETRATO O governo não paga há cinco meses à empresa fornecedora do vale-refeição para o soldado que atua na rua em serviço. Trabalham com fome. Eis um retrato verdadeiro e sem retoques da segurança pública. w EFEITO A governadora Rosalba Ciarlini pode ir e vir, de jatinho, para onde desejar. Resta saber se em tempos de crise o efeito do exemplo de austeridade não valeria muito mais do que os R$ 102 mil reais do frete. w ENIGMA É indecifrável, pelo menos para nós, os leigos, o sentido da mensagem do governo do anúncio sobre o papel dos agentes de leitura. A mistura de uma bicicleta com Olavo Bilac nem um parnasiano entende.

O enigma da transparência S

ejamos sinceros que assim o pecado há de ser menor e a penitência mais branda: ainda não há transparência no trato da coisa pública. E a turbidez começa na esfera federal, passa pela estadual e vai descendo até a municipal, com os seus desdobramentos inevitáveis. E essa qualidade de ser túrbida até já parece fazer parte da gestão pública. Se não fosse, as mídias formais e informais não estariam cheias de 'descobertas', se aceitarmos chamar desse jeito as denúncias de corrupção noticiadas todos os dias. E as justificativas, entre plausíveis e absurdas, vão desde a segurança nacional até as manobras no uso do estado de emergência que dispensa os gestores do dever de concorrência pública cuidadosa, afinal a calamidade não pode esperar. São comuns as 'descobertas' de irregularidades exatamente em razão da opacidade programada nos portais da transparência. O tecnocratês e o juridiquês emprestam à comunicação oficial os artifícios da linguagem cifrada que publica tudo para nada informar ao cidadão. Aliás, desde a ditadura militar, útero perverso onde foram gerados, os tecnocratas cumprem o papel de escribas dessa linguagem enigmática, de uma ambiguidade que serve ao poder e, ao mesmo tempo, a eles próprios, os tecnocratas. Até hoje são os tradutores desse jargão estéril e por isso ganham os prêmios de salários diferenciados e a eternidade de lugar em todos os governos. São corsários, sem vínculos ideológicos e sem partidos, não lutam por ninguém e só são aliados de quem exerce o poder.

Os escândalos no uso ilegal da coisa pública estão ai em todos os veículos e nunca se mostram nos portais da transparência, prova de que não são transparentes. É preciso ouvilos às escondidas, ter 'escutas' clandestinas e delatores sob o sórdido regime da traição premiada, do contrário é impossível se saber das tramas. E, quase sempre - exceto nos excessos de gosto policialesco e espetacular - são gulosas garfadas nas burras oficiais, sempre em nome de um desenvolvimento que ninguém enxerga. No fim, Senhor Redator, e diante de tantas demandas jurídicas em busca da verdade sobre as contas oficiais, fica demonstrado que a transparência não faz parte de nossos traços culturais. Se somos assim há de existir uma explicação. Talvez nossas raízes formadoras daquela tristeza brasileira de que fala nosso Paulo Prato em Retrato do Brasil. Fruto da ambição e da luxúria, da melancolia e do banzo dos nossos índios, nossos negros e nossos civilizadores portugueses que aqui plantaram uma nova raça. Nem estamos mais diante da mentira como uma arte como queria Oscar Wilde, lamentando que a arte de mentir já estivesse decadente naquela sua Londres austera. Evoluímos. Alcançamos o estágio da dissimulação técnica, quase científica. O crime e a investigação agora são partes integrantes de um mesmo espetáculo. O pecado e o castigo são tão efêmeros que nos olhos e nos ouvidos duram o tempo que a opinião pública levar para fingir punir o culpado. Até perdoá-lo na pressa por novas novidades.

w JOGO - I Anotem: os Diários Associados vão manter o fogo alto na sua litigância em torno do acervo do Diário de Natal até sair a negociação com o governo em torno da liberação para venda da sua sede em Igapó. w TRAVADA - II A área ao lado da velha ponte de Igapó teria sido doada à Rádio Poti para uso sem fins lucrativos e por impedida de ser vendida. O governo, se liberar a venda terá uma doação do acervo. Anotem e cobrem. w DENGUE E o Fórum da Dengue, criado e instalado pelo secretário Cipriano Maia, quantos mosquitos já matou com o blá-blá-blá nas reuniões? Nos últimos dias faltou até o inseticida e o Fórum sequer abriu a boca. w AGOSTO - I Ariano Suassuna vem a Natal fazer a palestra de abertura do seminário sobre Literatura Oral no Agosto da Alegria. Com a participação do padre João Medeiros Filho que vai falar sobre o 'Lunário Perpétuo'. w VALOR - II João Medeiros e Oswaldo Lamartine são os autores do livro 'Seridó Século XIX' sobre os livros mais populares no sertão, entre sagrados e profanos. Sua palestra deve ser um dos pontos altos do seminário. w PREÁ Já nos prelos a próxima edição da revista Preá ainda sob a direção editorial do jornalista Mário Ivo. A previsão é tê-la nas mãos dos leitores no início de junho. Seu novo editor é o poeta Adriano de Souza. w GOSTO Vivo, o cronista Sérgio Porto estaria fazendo noventa anos. É por isso que a revista Gosto homenageia o autor do Festival de Besteira da Assola o País, o Febeapá, lembrando os seus pratos mais preferidos.

Fotos: Divulgação

Prefácio CONRADO CARLOS - ccpsilva@gmail.com

História de vício e traição Primeiro de sete romances de William Kennedy ambientados em Albany, capital do Estado de Nova York, "O Grande Jogo de Billy Phelan" traz retrato do submundo do jogo nos anos 1930, pós-Lei Seca, onde figurões dominam apostas e a vida dos viciados O americano William Kennedy, também autor de “Ironweed” (Prefácio 22/05/2013), traz em sua obra o retrato do submundo do jogo nos Estados Unidos dos anos 1930, pós-Lei Seca, onde figurões dominam apostas e a vida dos viciados. Em “O Grande Jogo de Billy Phelan”, primeiro de sete romances de Kennedy ambientados em Albany, capital do Estado de Nova Iorque, empresários inescrupulosos disputam espaço com jogadores compulsivos. Kennedy explora o provincianismo da cidade para abarcar conflitos humanos universais, como ganância e traição. A narrativa começa em um bar, cujo frequentadores apostam em uma disputa de boliche que envolve o profissional Billy Phelan. Ícone no gueto da jogatina, Billy arrasa com o adversário, que tem um enfarto em seguida. É o estopim para uma sequencia de episódios trágicos. Ao ter seu filho seqüestrado, o poderoso Birdy McCall promove uma caçada implacável aos culpados, que inclui até a mídia local - Marty Daughterty, colunista de um jornal, é intimado a calar toda imprensa nacional para não prejudicar as negociações de resgate. Dilemas jornalísticos têm destaque no enredo. Vivendo de apostas e da degradação humana, Billy é intimado pelo figurão para bancar o dedoduro e ficar de olho nos passos de um colega de jogo, suspeito de participação no seqüestro. O drama começa na escolha da posição a ser tomada: trair amigos e parceiros de vício ou contrariar o homem mais importante de Albany? Irlan-

dês católico, “O que para muita gente é o mesmo que ser negro”, Billy verá que em sociedades atrasadas, controladas por políticos bandidos, a dificuldade em andar na linha é dobrada. Na tentação pelo dinheiro fácil, homens transgridem a ordem em mesas de sinuca, de poker e pistas de boliche. Sempre na corda bamba entre a fortuna e a falência, Billy é o emblema rubro da coragem, blefando e atacando de acordo com a conveniência. Ao se envolver com o mafioso Birdy, terá oportunidade de rever sua vida, em que o reaparecimento do pai, que o abandonara quando menino, ganhará importância à medida que um caso com uma ex-amante do progenitor é iniciado. Com escrita seca, precisa e sem firulas, William Kennedy inicia o ‘Circulo de Albany’ em grande estilo.

O GRANDE JOGO DE BILLY Autor: William Kennedy Editora: Cosacnaify Preço: R$ 55,00


14 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 29 de maio de 2013

Quarta-feira

Herácles Dantas

Morte de operário alerta construtoras e Ministério Público do Trabalho do RN NORMAS DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL SÃO FOCO

Assumpção destaca que prevenção de riscos e nutrição recebem atenção especial

Como na época do incêndio da boate Kiss, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, o caso recente do operário que morreu em uma obra em Capim Macio, zona Sul de Natal, por acidente ou suicídio, ao cair do 7º andar, na segunda-feira (27), provocou, em órgãos públicos e na classe empresarial, um reforço em medidas de segurança para evitar novas tragédias. Acompanhadas pelo Ministério Público do Trabalho, que enviou uma Norma Regulamentadora (NR 35), ainda em 2012, construtoras se movimentam para garantir o cumprimento da notificação. "Estamos aguardando o relatório dos auditores fiscais do Ministério do Trabalho para nos pronunciar. É preciso ter muito cuidado com o que é dito, em um momento desses. Eu soube pela imprensa a hipótese de suicídio, mas não podemos nos basear apenas por depoimentos de colegas de trabalho. Os auditores checarão se a obra cumpria com as normas de segurança, se fazia exames psicológicos com freqüência e se ele usava os equipamentos recomendados", diz a Procuradora do Trabalho, Ileana Neiva Mousinho. As exigências da Norma Regu-

Wellington Rocha

Equipamentos de proteção individuais e coletivos são um dos itens checados pelo MPT lamentadora 35 prevêem o planejamento e organização e até a execução do trabalho com segurança para os trabalhadores envolvidos; contempla trabalhadores que estão no entorno das atividades, mesmo sem atuar diretamente com diferença de níveis, sujeitos aos riscos relativos ao trabalho em altura. A partir de dois metros de altura, é obrigatório o uso do cinto de talabarte duplo e um tensionador, para reduzir o im-

pacto na movimentação. "Não posso dizer em quanto tempo o auditor entregará o relatório, até porque são apenas dois para todo o Estado. Eles possuem um check list de uma portaria do Ministério Público sobre itens específicos para a segurança do trabalhador. Só com isso em mãos é que podemos instaurar um inquérito". Engenheira civil da construtora Moura Dubeux, Maria Assumpção

DE FISCALIZAÇÃO Barros confirma o impacto que a morte do operário causou nas construtoras da cidade. "Todo acidente em obra é chocante, mesmo não sendo em nossa obra. Termina funcionando como um alerta para redobrarmos os cuidados, embora isso seja permanente. Com o tempo, é comum haver um relaxamento nas medidas, por parte dos funcionários. Por isso, temos técnicos, encarregados de setor e estagiários unidos para cobrar por mais rigidez. Toda a administração se envolve". À frente de 150 homens, que trabalham na construção de duas torres residenciais de 30 andares, em Lagoa Nova, Maria Assumpção destaca que eles têm um cronograma de palestras em torno do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) e que até a nutrição recebe atenção especial. "Um nutricionista faz o controle da alimentação deles, indo até os fornecedores para saber a origem dos alimentos. Eles recebem também noções de higiene no local de trabalho e fazem testes semestrais para o Atestado de Saúde Ocupacional [ASO]. A maioria das construtoras fazem uma vez por ano", enfatizou.

Conscienciologia Thiago Leite, pesquisador da Conscienciologia. CONSCIENCIOLOGIA@INTERCAMPI.ORG

Fone: 3211-3126

Conscienciograma A Conscienciologia considera que cada consciência, ou seja, cada pessoa, se encontra em processo evolutivo que abrange várias vidas (multiexistencialidade), alternando-se existências intrafísicas (na dimensão material, onde nos manifestamos através do corpo humano) e extrafísicas (entre duas vidas humanas, quando nos manifestamos principalmente pelo psicosssoma - corpo emocional, conhecido popularmente como corpo astral). A ciência da consciência propõe uma escala evolutiva, cujo ápice é o Homo sapiens serenissimus ou Serenão/Serenona, considerado o limite de desenvolvimento individual na existência intrafísica. Em teoria, o Serenão é um ser humano, homem ou mulher, com domínio de todos os seus veículos de manifestação (holossoma) e de todas as suas faculdades conscienciais, trabalhando em processo assistencial muito mais amplo do aquele realizado pela pessoa comum, de abrangência continental e multidimensional (policarma), anonimamente, sem assédios interconscienciais e sem gerar dependências de qualquer tipo. A maioria de nós podemos ser considerados Pré-Serenões comuns, que ainda não alcançamos a condição de ser desperto (dessassediado permanente total, com 50% do desempenho do Serenão) nem a de Orientador Evolutivo (75%), estando numa média de 25%. O Serenão, nessa escala, teria 100% do desenvolvimento de seu domínio holossomático e de seus atributos conscienciais. O pesquisador Waldo Vieira, propositor da Conscienciologia, apresentou em 1996 a obra Conscienciograma: Técnica de Avaliação da Consciência Integral. Ao mesmo tempo um livro e uma técnica, o Conscienciograma é uma ferramenta da Conscienciometria, especialidade da Conscienciologia que busca meios para cada consciência aferir qualitativa e quantitativamente seu próprio desempenho evolutivo, tendo como modelo e parâmetro o Serenão. O Conscienciograma é composto de 2.000 perguntas a serem autoaplicadas e respondidas com uma nota, cuja média dá à consciência uma estimativa de seu desempenho evolutivo e dos esforços que precisa empreender para se melhorar. As questões não têm resposta certa ou pronta, e devem ser norteadoras da

autorreflexão, a ser aplicada com autocriticidade. Eis um exemplo de questão referente à Bioenergética e ao aspecto da sanidade (homeostase da consciência intrafísica - conscin), encontrada na página 83 do Conscienciograma: "Qual a sua lucidez quanto às prioridades na defesa do holososma? Você já perpetrou alguma tentativa de suicídio?" As perguntas estão divididas em duas seções principais. A primeira considera os aspectos holossomáticos da consciência intrafísica (conscin), ou seja, as condições de seu soma (corpo físico), seu energossoma (corpo energético), seu psicossoma (corpo emocional) e seu mentalsoma (corpo mental ou paracorpo do discernimento). A segunda explora os atributos conscienciais da liderança (maturidade quanto à vida social), comunicabilidade (maturidade quanto à cultura didática), priorização (maturidade quanto ao livre-arbítrio), coerência (maturidade quanto à moral inicial), consciencialidade (maturidade quanto ao tempo evolutivo) e universalidade (maturidade quanto à Cosmoética). Cada um desses 10 aspectos (veículos de manifestação e atributos conscienciais) está dividido em 10 subseções, cada uma contendo 20 questões. O desafio da consciência disposta a se submeter ao Conscienciograma é completar todas as 2.000 questões, refletindo com discernimento sobre cada uma delas. Esse processo não só auxilia a pessoa a se conhecer de maneira mais profunda, mas também aponta os aspectos em que a consciência já tem um bom desempenho (traços-força trafores), aqueles que precisam ser melhorados (traços fardos - trafares) e os que precisam ser adquiridos (traços faltantes - trafais). Você já procurou se aprofundar num autodiagnóstico para aferir seu desempenho evolutivo? Tem ideia de quais sejam seus traços-força, traços fardos e traços faltantes? Para mais detalhes sobre Conscienciometria e o Conscienciograma, a CONSCIUS - Associação Internacional de Conscienciometria Interassistencial, sediada em Foz do Iguaçu/PR, oferece cursos voltados para esses assuntos. Informações: www.conscius.org.br. Referência: VIEIRA, Waldo. Conscienciograma: Técnida de Avaliação da Consciência Integral. Rio de Janeiro: IIPC, 1996.


Esporte

Quarta-feira

Natal, 29 de maio de 2013

O Jornal de HOJE 15

COM SEQUÊNCIA FORA, TREINADOR DO AMÉRICA PEDE TRANQUILIDADE APÓS

TERCEIRO JOGO SEM VENCER NO

BARRETÃO

DESAFIOS FORA DE CASA RESPECTIVAMENTE CONTRA BRUNO ARAÚJO EDITOR DE ESPORTES

O empate por 1 a 1 com o Icasa-CE, no Estádio Barretão, em Ceará-Mirim, pela 2ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro não era o resultado esperado pelo técnico Roberto Fernandes que fez sua primeira partida em casa na competição. Com os números da rodada, o América perdeu uma posição e caiu para a 15ª, a apenas um ponto do Z4 da Segundona. Nas duas próximas rodadas, os rubros enfrentam fora de casa Paysandu-PA e Joinville-SC. Insatisfeito com o placar e da queda na tabela de classificação, o treinador preferiu evitar críticas diretas ao grupo após a sétima partida consecutiva da equipe sem vitórias na temporada. Mas os números não são ruins apenas pela posição na tabela, agora, a equipe parte para iniciar uma sequência de duas partidas longe de seus domínios, o que pode aumentar ainda mais a pressão por uma resultado que ainda insiste em não vir em favor dos rubros. Mais do que entrosamento, o treinador americano apontou a falta de tranquilidade para os resultados não chegarem ao time. "América fez tudo que precisava, con-

seguiu fazer o gol, o que esperávamos que daria mais tranquilidade, mas aí a história se repete, tomamos um gol e não conseguimos mais reagir", afirmou Roberto Fernandes que também destacou o problema com os desfalques que tem impedido que possa colocar em campo o que tem de melhor no elenco. O treinador não pôde contar com os zagueiros Edson Rocha e Cleber, ala Norberto, os meias Netinho e Vinicius Pacheco. "O América, como qualquer outra equipe, quando perde peças importantes, atrapalha o planejamento. Não adianta chorar, a gente precisa manter o foco e conquistar o mais rápido possível a primeira vitória. E quando não conseguir vencer, é buscar pontos. Basta uma rápida olhada na classificação para ver que equipes com pontuação como a nossa, já mais adiante, na quinta ou sexta rodada, acabaram brigando pelo acesso", afirmou o treinador. No entanto, a projeção de Roberto Fernandes não coincide com a realidade da sexta rodada da competição em 2012. Ao final da sexta rodada, no ano passado, nenhuma equipe possuía apenas um ponto conquistado. O paulistas do Barueri eram os lanternas da com-

SÉRIE B, AMÉRICA ENFRENTA SEQUÊNCIA DE PAYSANDU-PA E JOINVILLE-SC PARA BUSCAR PRIMEIRA VITÓRIA E SEGUNDO NA

Divulgação/FigueirenseSC

Após tropeço em casa, Roberto Fernandes espera ter elenco à disposição para ir com força máxima para duelos fora de casa petição com dois pontos conquistados, seguidos pelo Guaratinguetá (3), Ipatinga (4) e Ceará (5).

Entre as quatro equipes que terminaram a sexta rodada na zona de rebaixamento, duas delas acaba-

ram rebaixadas, casos de Barueri e Ipatinga. O Guarani, então 16º com seis pontos, e o Boa Esporte,

com oito, na nona posição, acabaram também pegos pelo descenso e terminaram a competição entre os últimos. Nenhuma das quatro equipes rebaixadas chegou a brigar pelo acesso em momento algum da competição. Por outro lado, se serve de alento ao técnico e ao torcedor rubro, Goiás e Atlético-PE, saíram de posições intermediárias na tabela ao final da sexta rodada - respectivamente com oito e sete pontos e na 11ª e 12ª posições - numa ascensão meteórica até chegarem entre os quatro primeiros, com o time da região Centro-Oeste, inclusive, conquistando o título de campeão, enquanto os paranaenses terminaram em terceiro, "Tem um campeonato longo, um competição inteira pela frente, mas no momento, precisamos trabalhar com alguns percalços no caminho. Teremos dois jogos fora, essa competição é assim, sem tempo para respirar e precisamos nos acostumar com essa sequência. Primeiro teste não foi de todo o mal, agora é buscar sequência com as correções devidas para chegar aonde pretendemos, pois tem equipes fazendo muito menos que nós em campo e conquistando as vitórias", concluiu Roberto Fernandes.

> SÉRIE B

AINDA SEM PONTUAR, ABC PROJETA RECUPERAÇÃO EM ‘SEQUÊNCIA CASEIRA’ Entre as três equipes que ainda não pontuaram na competição, o ABC quer aproveitar a sequência de jogos em casa para tentar reverter a situação na tabela de classificação da Série B e deixar a vice-lanterna, a qual ocupa sem ponto algum conquistado, três gols sofridos e nenhum marcado até aqui. A última derrota, para o Sport-PE, na Ilha do Retiro, por 1 a 0, deixou clara a preocupação do técnico Paulo Porto em buscar os primeiros pontos na competição. Nas duas próximas partidas, ambas em casa, o ABC vai enfrentar Ceará e Bragantino, equipes com inícios de competição opostos entre

si. O Vozão, do velho conhecido Leandro Campos, já encontra o Alvinegro da capital potiguar na sextafeira, pela terceira rodada. O time cearense tem quatro pontos em dois jogos e ocupa a sétima colocação. O Massa Bruta, adversário da próxima terça-feira, é atualmente o lanterna da Série B com duas derrotas e quatro gols sofridos, apenas um a mais que o próprio ABC. "Vamos para casa. Agora fazendo dois jogos lá e vencendo, faremos uma média boa de pontos para voltar à metade da tabela", projetou o treinador que reconhece o fato de iniciar com duas derrotas na competição como preocu-

pante. "Iniciar com duas derrotas preocupa, mas estamos trabalhando para montar time seguro, com boa regularidade, que jogue bem em casa, também fora, e que seja capaz de fazer melhor em cada jogo. Com um jogo atrás do outro, não dá tempo de reclamar muito", avaliou Paulo Porto. E apesar de o treinador não reclamar diretamente do elenco, fez questão de cobrar reforços à diretoria para a sequência da competição. "A gente precisa de um atacante de velocidade, faz tempo que estamos procurando por um jogador com essas características. Também procuramos por um lateral-es-

querdo", alertou o comandante que tem sofrido com a falta de opções de qualidade para o setor, especialmente ofensivo, já que Vanderlei não tem agradado e Alvinho, no primeiro teste com Porto, também não teve atuação das melhores. O elenco alvinegro, que enfrentou o Sport-PE retomou os treinamentos já na tarde desta quartafeira, no CT Alberi Ferreira de Matos. O treinador Paulo Porto iniciará com os jogadores abecedistas os preparativos para o compromisso diante do Ceará-CE, marcado para a próxima sexta-feira, às 21h50, no estádio Frasqueirão, pela 3ª rodada.

Bruno Araújo torcida pode tornar uma missão difícil, praticamente impossível. O raciocínio vale para qualquer que seja o objetivo na competição, acesso ou mera permanência. Pontuar é preciso e, a cada ponto perdido, as chances de ver o futebol potiguar protagonista novamente numa Série B se tornam parte de um sonho distante vindo das arquibancadas cada vez mais vazias. SEM VOLTA Depois de uma semana de expectativa, o meia Júnior Xuxa finalmente fechou com o Santa Cruz e defenderá o clube até o final do ano, no Brasileiro da Série C. Júnior Xuxa é desejo antigo no Arruda e foi disputado no início do ano pelo time Coral que perdeu o jogador para o ABC. O meiocampista voltará a formar dupla com outro ex-alvinegro, o meia Raul. Enquanto os pernambucanos formam um meiocampo de Série B para disputa da Série C, os torcedores alvinegros lamentam a falta de opções no elenco para o setor com a dupla baixa. LADO BOM Se há um lado para o início abecedista na Série B é o retorno do zagueiro Flávio Boaventura ao

time titular. A defesa, apontada como um dos principais problemas do ABC nas últimas partidas da temporada, ganha com a presença do defensor. Mais veloz que os concorrentes que vinham como titulares (Leandro Cardoso e Vinícius), o jogador deu um pouco mais de segurança ao setor. A expectativa agora é pela formação da defesa com Lino, zagueiro que tem sido improvisado na lateralesquerda, posição carente no elenco abecedista. FUGIR DA LUZ O estádio Barretão, alvo de constantes reclamações da imprensa pela falta de estrutura para trabalho, começa a despertar a insatisfação também de atletas. Logo após o empate por 1 a 1 com o Icasa-CE, pela segunda rodada da Série B, o técnico Roberto Fernandes, do América, revelou as reclamações dos goleiros Alvirrubros de que a iluminação estaria prejudicando as suas atuações. É bem verdade que o time vai mal e as falhas dos arqueiros não podem se justificar apenas nos problemas com a iluminação, mas com uma dupla reclamação, a questão precisa ser avaliada pela administração do estádio.

Paulo Porto espera recuperação da equipe com jogos em casa contra Ceará e Bragantino

PisandonaBola AMÂNCIO

BRUNO ARAÚJO - TWITTER: @brunoaraujo7 EMAIL: wesckley@yahoo.com.br PONTUAR É PRECISO A teoria apresentada pelos treinadores dos clubes potiguares de que o momento ainda não é motivo para desespero, em razão do péssimo início das respectivas equipes na Série B, faz sentido. Isso, claro, se na próxima sextafeira, quando ABC e América voltam a campo pela competição, consigam conquistar seus três primeiros pontos na Segundona e evitarem que as últimas colocações se transformem numa rotina no meio da disputa. Apesar da paciência orquestrada para evitar um caos ainda maior dentro dos seus elencos, os treinadores bem sabem a necessidade de pontuar o mais cedo possível numa competição longa como o Campeonato Brasileiro. Diante de adversários com poder de investimento bem superior, o tempo pode ser um inimigo cruel com os potiguares. Aproveitar o momento em que todas as 20 equipes passam por uma fase de adaptação é fundamental para assegurar pontos que dificilmente virão em uma fase mais avançada da competição, quando reforços de peso, premiações recheadas e estádios lotados com uma eventual empolgação da

Wellington Rocha

WALLYSON NO NORDESTE? Afastado do elenco principal do São Paulo, após a eliminação do clube paulista na Taça Libertadores da América, o atacante Wallyson integra a lista de possíveis reforços do Bahia para disputa do Campeonato Brasileiro. Colocado à disposição pela diretoria do São Paulo, o jogador foi procurado pelo Bahia. Apesar da perspectiva do acerto, o Vasco da Gama também estaria de olho no atleta, assim como outros clubes de fora do país. Destaque do Cruzeiro em 2011, o jogador sofreu com lesões em 2012 e, na chegada ao São Paulo para 2013, acabou subutilizado e entrou na lista de dispensas do Tricolor paulista. TÁ NA MÃO A partir desta quarta, das 10h às 18h, de domingo a domingo, milhares de torcedores brasileiros e estrangeiros também poderão retirar seus bilhetes para a Copa das Confederações nas seis sedes da competição. Vale lembrar que a venda de ingressos para recomeça às 10h de sábado (1/6) pela internet e também nos Centros de Distribuição de Ingressos da FIFA. Para mais informações, clique no link: http://fifa.to/Zcxb3P.

amancionatal@gmail.com / www.chargistaamancio.blogspot.com


16 O Jornal de HOJE

Natal, 29 de maio de 2013

Esporte

Flu enfrenta tricampeão por vaga na semifinal C ONTRA

O

O LÍMPIA ,

DO

PARAGUAI , T RICOLOR

RUBENS LEMOS FILHO - r.lemosfilho@uol.com.br

L IBERTADORES

Despedidas

Meia-atacante Thiago Neves foi liberado pelo DM, mas deve iniciar partida no banco de reservas tranquilidade dos atletas experientes para voltar ao Brasil com a vaga assegurada. "A gente já viveu diversas situações e sabe o que fazer. Essa experiência conta nessa hora. A tranquilidade também é essencial. Não podemos ficar desesperados", afirmou o meia Wagner, 28 anos, vice-campeão da Libertadores com o Cruzeiro, em 2009. Para Rafael Sóbis, bicampeão do torneio continental com o In-

ternacional em 2006 e 2010, a experiência dos jogadores tricolores impedirá que o time brasileiro caia em possíveis provocações da equipe paraguaia. "Acho que esse negócio de pressão de torcida ou de cair em catimba de outro time não vai acontecer com a gente. Nossa equipe tem muitos jogadores rodados. Esperamos levar isso para dentro de campo e aguardar que seja um fator ao

nosso favor", explicou. O primeiro confronto entre Fluminense e Olimpia na história da Libertadores foi o de semana passada, válido pelas quartas de final da competição. Em São Januário, as duas equipes não saíram do 0 a 0. O Tricolor dominou o jogo todo diante de um adversário apenas preocupado em se defender. Leandro Euzébio e Rhayner perderam as melhores oportunidades.

> BATALHA

‘Mão Santa’ Oscar Schmidt fala pela primeira vez sobre luta contra câncer Principal ídolo do basquete no Brasil, o ex-jogador Oscar Schmidt luta contra um câncer no cérebro. Após ser submetido a uma cirurgia para a retirada de um tumor maligno na região recentemente, ele agora passa por sessões de quimioterapia para tentar erradicar a doença. Na noite de terça-feira, o exastro do basquete voltou à atividade de palestrante e falou pela primeira vez sobre a nova batalha que está enfrentando. "Estou fazendo o tratamento e espero que resolva. Se não resol-

Passe Livre

CARIOCA PRECISA

DE UMA VITÓRIA PARA AVANÇAR AS SEMIFINAIS DA Após empatar o primeiro jogo contra o Olimpia por 0 a 0, em São Januário, o Fluminense não pode perder nesta quarta-feira, no Paraguai, para se classificar às semifinais da Copa Libertadores da América. O Tricolor carioca enfrenta o tricampeão continental Olímpia, às 22 horas (de Brasília), no estádio Defensores del Chaco, em Assunção, no Paraguai. Como empatou o primeiro jogo dentro de casa por 0 a 0, a equipe brasileira se classifica até com uma igualdade com gols neste meio de semana. Caso o resultado da primeira partida se repita, a decisão irá para os pênaltis. Depois de poupar quase todos os titulares na estreia pelo Brasileiro - apenas Rhayner foi a campo no segundo tempo contra o Atlético-PR -, o técnico Abel Braga deve repetir a escalação da primeira partida. Thiago Neves, já recuperado de um edema na panturrilha esquerda, até viajou com a delegação para Assunção, mas vai começar a partida no banco de reservas. No lado do Olimpia, o técnico Ever Hugo Almeida decidiu fazer duas alterações e ainda mudou o esquema de jogo de sua equipe. Depois da retranca no Rio, ele armou um 3-4-3 para tentar garantir a classificação em casa. Apesar disso, no último treinamento antes do embarque para Assunção, os jogadores não demonstraram ansiedade e apostaram na

Quarta-feira

ver, paciência, minha vida foi muito boa. Ele (o tumor) veio de novo e, desta vez, veio malvado", disse o Mão Santa em entrevista ao "Estadão". Maior nome do basquete brasileiro em todos os tempos, Oscar foi operado em 2011 para a retirada de um tumor maligno de aproximadamente 6cm e avaliado de grau 2 (em uma escala de 1 a 4). Após ressonância realizada durante o monitoramento periódico, foi constatado novo aparecimento, agora em grau 3, o que exigiu

nova cirurgia e um tratamento inicial à base de radioterapia e depois de quimioterapia. Conhecido como Mão Santa por conta de sua eficiência nos arremessos, sobretudo os de longa distância, o ex-jogador passou por problema parecido em 2011. À época, ele foi diagnosticado com um tumor benigno após passar mal durante uma viagem de férias, e realizou uma operação para a retirada do nódulo. Oscar Schmidt disputou cinco Jogos Olímpicos com a Seleção Brasileira, encerrando três deles

como principal cestinha da competição. Seu melhor resultado no evento foi a quinta colocação, que obteve em Moscou-1980, Seul1988 e Barcelona-1992. Mas foi nos Jogos Pan-americanos que o ala liderou a Seleção Brasileira em um de seus maiores feitos da história. A equipe foi campeã da edição de 1987 do evento, disputada em Indianápolis, derrotando na final o poderoso time dos Estados Unidos, que contava em seu elenco com o pivô David Robinson.

Arnaldo César Coelho ajudou, sim, ao Flamengo naquele domingo há 30 anos feitos nesta quarta-feira. Arnaldo nem quis explicar se podia, mas deixou de marcar um pênalti estarrecedor sobre o meia Pita, do Santos, na decisão do campeonato brasileiro de 1983. Pita iria empatar a partida no primeiro tempo quando foi agredido dentro da área pelo zagueiro Marinho. Arnaldo mandou seguir. O empate por 1x1 daria o título ao Peixe, vencedor do primeiro jogo das finais no Morumbi por 2x1. Mas nem Arnaldo nem José de Assis Aragão, que parecia apitar com a camisa rubro-negra por baixo do uniforme, impediriam o último show de Zico no dia 29 de maio, um domingo que consagrava e encerrava o ciclo de uma máquina de jogar futebol, tempo cronometrado a partir da cabeçada de Rondinelli aos 42 minutos do segundo tempo na decisão do Carioca de 1978, 1x0 sobre o Vasco. Zico entrou em campo no Maracanã tenso. Estava vendido para a Udinese, da Itália, por 4 milhões de dólares na época, o preço de um Jádson, medíocre frequentador dos times atuais da CBF. O negócio fora fechado na véspera e a imprensa segurava a informação para não abater os companheiros do Galinho. O Flamengo tinha um timaço e contava com arbitragens e a mídia para fechar o cadeado de suas vitórias. Não precisava de roubos, mas os homens de preto colaboraram e muito para a fase épica dos rapazes da Gávea. Os jornalistas torciam descaradamente, na televisão, no rádio e nos jornais. Quando perdia, o Flamengo amanhecia a segunda empatando a partida na coluna de Ótelo Caçador, de O Globo. Era o “ placar moral”, que o jornal inventara adaptando a balela de campeão moral, entre aspas vergonhosas, de 1978 do capitão Cláudio Coutinho, técnico do Flamengo e da seleção brasileira invicta e terceira colocada no Mundial da Argentina. >>> Mas no dia 29 de maio de 1983, Zico saiu aclamado do ExMaracanã em catarse coletiva. Eram 155.253 torcedores berrando pelo terceiro título nacional. O maior público da história das decisões de brasileiros. Jamais haverá outra massa igual com a chegada das arenas substituindo aos estádios tradicionais e inesquecíveis, porque neles jogavam craques. O Flamengo fez 1x0 com apenas um minuto de partida. O falso ponta Júlio César Barbosa, um loiro que não driblava como o anterior, Júlio César, o entortador de laterais, resolveu imitar o xará e fez um carnaval, humilhando o lateral Toninho Oliveira. Cruzou, a zaga rebateu, Júnior chutou, o goleiro Marola espalmou nos pés de Zico. Flamengo 1x0. Houve o lance do pênalti sobre Pita. O Santos estava desfigurado sem o seu volante titular, Lino. Em seu lugar, Toninho Silva colecionava dribles das mais lindas astúcias. Zico e Adílio revezando-se no balé. Zico cobra escanteio e Leandro cabeceia aos 39 minutos do primeiro tempo. Flamengo 2x0 e a diferença é tirada. Vem o segundo tempo e Zico está implacável em suas fintas sequenciais sobre Toninho Silva. Até o ótimo Paulo Isidoro tenta, inutilmente, parar o Gênio de Quintino. Que faz fila, passando por dentro e por fora dos seus marcadores. Zico parece prever o fim do mundo aos 45 minutos do segundo tempo. E seria sim, no seu sentimento, o título sem razão de festa. O Flamengo ainda faria o terceiro gol. Zico iniciou a jogada e a bola ficou no pé do ponta-direita Robertinho, que começou no Fluminense. Ainda havia resquícios de pontas-direitas pelo Brasil. Robertinho dá dois dribles de encerrar a carreira no lateral-esquerdo Gilberto Sorriso e cruza na cabeça do sambista Adílio. Um mergulho, a cabeçada fatal, sem chances para Marolla, goleiro fraco do Santos que depois traria o fantástico uruguaio Rodolfo Rodriguez. Adílio dança para a geral, espaço dos pobres que os nobres extirparam dos estádios. Adílio sorri como o menino da Cruzada São Sebastião, comunidade humilde criada por Dom Hélder Câmara, festejando seu terceiro campeonato brasileiro. >>> Zico está sem jeito quando Arnaldo apita. Exibe o rosto disforme e inconformado das despedidas. Solta frases curtas, celebra a conquista aos monossílabos. Nem ouve as exclamações radiofônicas sobre a sua exibição, considerada uma das principais da antologia com a camisa 10 do Flamengo. Zico sabia que aquela história fechava sua cortina. Bem distante dali, em Natal, umas três horas depois, éramos acordados com uma notícia trágica. Nosso amigo de rua, peladas e travessuras José Henrique Brandão Ramalho, 15 anos, morrera com o colega de Colégio Marista Cássio Felipe. José Henrique amava velocidade e partiu da vida rápido como o raio que se assemelhava ao seu cabelo parafinado de surfista. Numa moto potente, bateu em vacas que atravessavam a avenida Hermes da Fonseca em frente ao Estádio Juvenal Lamartine. Estava indo à orla marítima comemorar o tricampeonato flamenguista. Zico voltaria ao seu clube em 1985. José Henrique, nunca mais. Agora, tenho a idade de ser pai dele. Faz 30 anos. Hoje. E aquele domingo de despedidas parece estar aqui, repassado em capítulos. Bem lentos. O IRAQUE É AQUI ABC e América disputaram o Brasileiro juntos de 1976 a 1979. Até 1975, o campeão estadual era o participante. Depois, o vice passou a integrar a Taça de Prata, uma Série B disfarçada, até 1993. Depois, as divisões. PIOR Em nenhum ano, os times começaram tão mal. Até menos pelas derrotas do ABC e pelo ponto solitário do América. O que tem unido os rivais é a falta de esperança, o desânimo pelos dois times. REBAIXAMENTO Nunca se viu, em apenas duas rodadas, torcedores dos dois clubes falando abertamente em rebaixamento duplo para a Série C. ABC

e América ainda têm tempo, mas não parecem dispor do principal: Do dinheiro para transformar em equipes de futebol os arremedos que vêm se arrastando até agora. BARRETÃO É triste ver os radicais de um lado culpando o Estádio Barretão pelo desempenho pífio do América. Acho até que foi injusto o descarte de Goianinha. Mas o América do jeito que está não ganharia de ninguém ou jogando sozinho no Camp Nou em Barcelona. ABC O ABC, pobre ABC, é a laranja amassada do bolo de noiva que tentaram pintar como sua fantasia em 2010. Sobraram-lhe os restos. O ABC não ganharia um Matutão.


Cultura

Quarta-feira

Divulgação

Natal, 29 de maio de 2013

CANTORA POTIGUAR CAMILA MASISO DIVIDE O PALCO COM ROBERTO MENESCAL E PROMETE UMA NOITE INESQUECÍVEL O S H O W S E R Á R E A L I Z A D O N E S TA Q U I N TA , D I A 30, A PA RT I R DAS 21 H , N O T E AT R O R I AC H U E LO DANIELA PACHECO EDITORA DE CULTURA

“Dia de luz festa de sol / E um barquinho a deslizar / No macio azul do mar / Tudo é verão e o amor se faz / Num barquinho pelo mar /Que desliza sem parar (...) quem nunca se embalou com a melodia ou os versos dessa canção que é um clássico da música popular brasileira. Em entrevista para O JORNAL DE HOJE a cantora potiguar Camila Masiso adiantou que uma das músicas que vai entrar no repertório do show será “Barquinho” de Roberto Menescal. E, mais vai cantar ao lado dele essa e outras canções no show “Camila Masiso recebe Roberto Menescal” que acontece amanhã, dia 30, a partir das 21h, no Teatro Riachuelo. Na sexta edição do Projeto Grandes Encontros Musicais com patrocínio da Unimed Natal por meio do Programa Djalma Maranhão de incentivo cultural. E, segue o bate-papo avisan-

Cultura HOJE DANIELA PACHECO - danipacheco@hotmail.com PÔR DO SOL DO POTENGI O projeto Pôr do Sol do Potengi, no Iate Clube de Natal, a partir das 17h, apresenta um leque cultural potiguar com o cantor Isaque Galvão interpretando clássicos da música brasileira, o saxofonista Ítalo Natan, tocando no barquinho enquanto o sol se põe, o repentista Manoel do Coco e os músicos Itanildo Medeiros e Juca Smille. CAMERATA A música erudita é um dos destaques na programação cultural desta semana. Na próxima quarta-feira, dia 29, a Camerata de Vozes do Rio Grande do Norte, realiza concerto em celebração a Nossa Senhora, às 19h30, na Igreja do Galo/Convento Santo Antônio (rua Santo Antônio, 683, Cidade Alta). O repertório é formado por peças de compositores russos, franceses e italianos, todas alusivas à santa. A entrada é franca. LEI A Câmara Municipal de Natal aprovou, em primeira discussão, nesta terça-feira, o projeto de Lei de proposição do vereador Luis Almir que regulamenta atividades culturais musicais na capital potiguar. Onde agora todo show de artista nacional e internacional será precedido de artista local. Além disso, lei prevê cachê de pelo menos 10% do investimento pago à apresentação nacional para o artista potiguar. E NINGUÉM VAI FAZER NADA? Recebemos o e-mail intitulado de “E ninguém vai fazer nada?”, do cantor e apresentado de TV Fernando Luiz que diz o seguinte: “Bom dia, amigos. Hoje, dia 27, às 07:11 ouvi a Ministra da Cultura, Marta Suplicy ser entrevistada na Jovem Pan falando sobre a Copa do Mundo. A ministra afirmou que as cidade brasileiras que vão sediar jogos da Copa, precisam realizar eventos de pequeno e médio porte, para mostrar sua diversidade cultural. Segundo Marta Suplicy "é necessário levar cultura às ruas e às praças" durante a realização da Copa. E afirmou "Precisamos conhecer a riqueza cultural de estados como o Rio Grande do Norte". Pra mim, a declaração da ministra, citando APENAS o Rio Grande do Norte, significa duas coisas: primeiro, que temos uma riqueza cultural que precisa ser mostrada ao mundo; segundo que somos POBRES na capacidade de divulgar esta riqueza. E isto é uma grande verdade. Pessoalmente, apesar de sentir uma decepção que às vezes beira a revolta, por causa do descaso oficial com a promoção e divulgação da nossa cultura, estou com a consciência tranquila, pois há 11 anos (quando comecei o Show das Comunidades) venho "cantando esta bola". Todavia, parece que os gestores culturais do nosso estado são surdos. Por exigência da FIFA e da Rede Globo e por força de contratos de exclusividade que envolvem alguns milhões (não tenho discernimento para saber se são milhões ou bilhões) de dólares, já estão contratadas Ivete Sangalo, Cláudia Leite e Jota Quest, para shows em Natal durante a Copa do Mundo do próximo ano,. Só que não se falou ainda nada sobre artistas locais. Será que a FIFA e a Rede Globo vão oficializar, perante o mundo, Natal e o Rio Grande do Norte como mera "Colônia Cultural" da Bahia?. E o que é pior: ninguém vai fazer nada?

do logo que, “só vai adiantar essa música que cantarei junto a Menescal, as outras vão ter que conferir na hora da apresentação porque é surpresa. Mas, o público poderá conferir o meu repertório autoral, vou apresentar todo o trabalho do meu último cd “Boas Novas” e alguma coisa do próximo que vou lançar em agosto”. Na realidade, a felicidade está estampada no seu sorriso e em suas palavras. “Amanhã estarei realizando um grande sonho. Estou ciente que é uma grande responsabilidade dividir o palco com Roberto Menescal por tudo que ele representa, pela sua história de vida, suas músicas... Não dá nem para acreditar que vou fazer um show ao lado de um grande ídolo”, conta a cantora potiguar. Aos 25 anos, ela conta que, “na realidade, tudo começou quando eu tinha uns cinco anos de idade. A barbie deixou de ser o meu brinquedo preferido e a escova de cabelos, redonda, na minha imaginação pra lá de

fértil era exatamente idêntica a um microfone. Ela era o novo foco da minha atenção, na frente da TV, cantando com quem ali estivesse passando. Ao invés de vôlei, balé, ginástica olímpica ou outros esportes como as garotas normais da minha idade, eu queria coral. Foi aí que a música entrou de vez na minha vida, tornando-se cada dia mais presente e tomando conta de mim e das minhas decisões”. Com o passar dos anos essa paixão só se intensificou. “Aos quinze anos e com uma mãozinha da internet (quem não se lembra do Mirc?), conheci o cara que me ofereceu um teste. Era uma banda de verdade, que se apresentava pelos bares da cidade. Foi a minha primeira tentativa séria e ela deu certo. Lado B, Base Livre, Querubins e Alliens. Cantei em todas essas bandas durante os três anos seguintes e em 2004 nasceu o Tricor. O Tricor foi o meu primeiro contato realmente profissional com a música.

O Jornal de HOJE 17

Desde a sua fundação até o seu fim, em 2009, aconteceu de tudo um pouco: grandes shows, um CD autoral, viagens e bastante experiência da noite, barzinho, coisa que todo artista deve vivenciar”, destaca. Camila Masiso começou sua carreira solo em 2009, cantando clássicos do samba e da Bossa Nova. Camila lembra que naquela época, “queria me dedicar integralmente à música. Esse projeto veio de uma maneira completamente inesperada: a ideia, o estilo, os músicos, tudo. Ele simplesmente aconteceu. Mas hoje sinto que tudo isso faz muito sentido e se encaixa de um jeito tão perfeito que parece mesmo que já estava escrito em algum lugar que esse seria o meu caminho”. Em 2010, lançou seu primeiro disco autoral, “Boas Novas”, com nove canções inéditas. Com esse trabalho, foi finalista do MPBeco, representou o RN no Festival das Rádios Públicas (ARPUB) e recebeu indicação ao prêmio Hangar 2010 na categoria “Intérprete Revelação”. Em 2011 se consagrou como cantora solista na primeira edição do projeto “Parcerias Sinfônicas” com a Orquestra Sinfônica da UFRN. O projeto, idealizado e promovido pelo Sesc/RN, ganhou o Prêmio Hangar 2011 de Melhor Show. Em dueto com o cantor italiano Pheel Balliana, a cantora apresentou em Natal, no início de 2012, o show “Que Maravilha”. A parceria resultou em um convite para a sua segunda turnê musical na Europa, onde fez shows na Itália, Áustria, Eslovênia e Espanha.

ARRAIÁ NA FAVELA A festa terá como atração o grupo Farra de Playboy. A programação começa às 23h, no Favela Pub (Av. Rodrigues Alves, 825, Tirol). NA CURVA DO VENTO O trio potiguar, formado por Gustavo Lamartine, Paulo Souto e Gabriel Souto, volta ao palco da Curva do Vento (Rua Doutor Manoel Augusto Bezerra de Araújo, Ponta Negra), nesta quarta, a partir das 21h. MC Priguissa completa a programação.


18 O Jornal de HOJE

Cultura

Natal, 29 de maio de 2013

Canal 1

BATE-REBATE w A Band vai, sim, tentar antecipar a renovação de contrato do Danilo Gentili. w Entende-se como convenientemente e de bom juízo, se cobrir do olho em cima.... w Mas parece que não existe o desejo de subir muito o seu salário... w Que hoje gira em torno dos 40 mil reais – sem merchandising. w Começa na terça-feira que vem, em São Paulo, a 14ª edição do Fórum Brasil de Televisão... w ... É considerado o mais importante encontro independente de negócios em programação de TV da

A Record até que está tentando, mas ainda não encontrou o horário ideal de “Dona Xepa”. A novela é boa. Tem ainda uma coisinha ou outra para ser ajustada, mas nada que extrapole o razoável ou fuja do absolutamente natural em todo começo de trabalho do tipo. Os grupos de discussão existem para, entre outras providências, levantar e corrigir o que existe de errado. O problema maior, aquele que está quebrando a cabeça de meio mundo, é se encontrar a faixa mais apropriada para a sua exibição. Dez e meia da noite, com pequenas variações, como aconteceu até agora, com toda certeza não é. As chances de qualquer melhora, a se insistir por aí, sempre estarão próximas de zero. Em televisão a montagem de uma boa grade virou um trabalho de engenharia. É muito difícil, ou são poucos os casos, dos programas que levantam voos sozinhos. A dependência do antes e depois deve ser levada em conta. “Dona Xepa”, pelo menos até aqui, tem recebido do nada e entregado para coisa nenhuma. Por que não pensar em 8 da noite? Receber do Marcelo Rezende, que está num momento favorável, e empurrar um pouco o jornal? “Carrossel”, no SBT, que pode ser a principal concorrente, já começa descer a ladeira, e poucos acreditam que “Chiquititas” irá repetir o mesmo sucesso. Por que, então, não experimentar?

>> TV - TUDO w TEM OUTRO ASPECTO... Ainda sobre “Dona Xepa”, que também deve ser levado em conta. Entende-se, e com razão, que a novela apresenta o mesmo problema, anacrônico, de “Guerra dos Sexos”. Coisas, inclusive de comportamento, que não se ajustam aos tempos atuais. Mas que podem ser atenuadas. w NÃO TEM DIA -1 O SBT ainda não definiu quando será a estreia de “Chiquititas”. Por enquanto, 15 de julho é apenas uma data provável. Lançar uma novela infantil nova, no meio das férias escolares, também não é uma coisa meio burrinha? w NÃO TEM DIA – 2 A indefinição desta data também se dá por causa de “Carrossel”. A direção do SBT ainda não chegou a uma melhor conclusão de até quando a novela deve ir. Com as gravações encerradas, o mila-

gre do estica e puxa corre por conta da edição. w E JÁ TEM BRIGA Terminada “Carrossel”, portanto fora de tempo e da divulgação que a novela no ar poderia oferecer, o seu elenco infantil irá iniciar turnê pelo Brasil com um show musical. Show musical que já é motivo de um desentendimento entre a diretora Cintia Abravanel e a XYZ Live, organizadora da viagem. As partes não se entenderam ainda sobre o modelo do espetáculo. w ESQUEMA FORTE A Bandeirantes, desde o fim de semana, está com uma equipe de 30 pessoas no Rio, pronta para o pontapé inicial da Copa das Confederações. Todo esse pessoal passa a trabalhar com os repórteres Fernando Fernandes, Nivaldo de Cillo, Sandro Gama e Antonio Petrin, que está chegando dos Estados Unidos.

CINEMA GIOVANNI IMPROTTA (14 Anos) PRAIA SHOPPING 1 – Hora:14:45 / 17:00 / 19:15 / 21:30 UMA LADRA SEM LIMITES (12 Anos) PRAIA SHOPPING 2 – Hora:15:10 / 19:30 O ÚLTIMO EXORCISMO-PARTE II (14 Anos) PRAIA SHOPPING 2 - Hora:17:30 / 21:50 TERAPIA DE RISCO (14 Anos) PRAIA SHOPPING 3 - Hora:14:40 / 16:55 / 19:15 / 21:35 SOMOS TÃO JOVENS (14 Anos) PRAIA SHOPPING 4 – Hora:15:15 / 17:25 / 19:35 / 21:45 REINO ESCONDIDO (Livre) PRAIA SHOPPING 5 - Hora:14:20 / 16:35 / 18:50 / 21:05 HOMEM DE FERRO 3 (12 Anos) PRAIA SHOPPING 6 - Hora:15:00 / 17:40 / 20:20 PRAIA SHOPPING 7 – Hora:13:55 / 16:30 / 19:05 / 21:40 OBS: A aprogramação pode ser alterada sem prévio aviso. Favor consultar o cinema para confirmar o filme do adia. Cinema Rapadura

Cena do filme Giovanni Improtta

TV Globo

POR FLÁVIO RICCO - Colaboração: José Carlos Nery

Record ainda não tem um horário para “Dona Xepa”

Quarta-feira

América Latina. w Cláudio França, o Gaúcho dos bons tempos de SBT e Rede TV!, assumiu a Direção Artística da Rede Brasil... w ... No lugar de Paulo Trevisan. w Hoje, na Espn Brasil e Espn HD, 4 da tarde, o amistoso internacional Inglaterra e República da Irlanda. Ao vivo. w A Espn tem coisas muito boas, mas na maioria das vezes guarda só para ela... w ... Não se preocupa em fazer, diferentemente das suas concorrentes, uma divulgação mais eficiente.

C´EST FINI Entre 6 da manhã e meia-noite, de segunda a sexta, o SBT possui cerca de 7 horas de sua grade recheada de reprises, como jornais gravados na noite anterior, enlatados americanos ou novelas mexicanas. A TV Recuerdo. Todo mundo já está achando que é o Viva da TV aberta. Só para não deixar nenhuma dúvida, o endereço correto do Twitter aqui da casa é @flavioricco. Não existe outro. Ficamos assim. Mas amanhã tem mais. Tchau!

ENTÃO TÁ - 1

Assim como “Avenida Brasil” esteve para “Revenge”, “Amor à Vida”, do Walcyr Carrasco, segundo os mais exigentes, já tem uma coisinha assim de “Grey´s Anatomy”. Algumas cenas, como a transa no elevador da Maria Casadevall com Caio Castro são comparadas com o seriado.

w ENTÃO TÁ - 2 Mas tudo bem, também. Sobram histórias, no particular ou profissional, sobre transas no elevador, isso desde que os elevadores foram inventados. Aliás, algo que já se incluiu na lista do grandes fetiches. Mais intensamente quando não existiam as câmeras. Aliás, será que não tinha nenhuma no elevador de ”Amor à Vida”? w INTERVALO A Itaipava está com nova campanha, no Rio exclusivamente e desde a última segunda-feira, com uma série de 5 filmes para as TVs aberta e fechada. A ideia é destacar o jeito carioca de ser, começando com o ”passa lá em casa”. Todos com as participações de Juliana Alves e Marcelo Adnet.

w A PROPÓSITO... O seriado do Adnet na Globo, ”O Dentista Mascarado”, é bom e tem um elenco maravilhoso. O episódio da última sexta-feira foi muito engraçado. Talvez o melhor até agora. Com relação aos seus resultados, existe um histórico, nada favorável, sobre o que se exibiu nas noites de sexta, depois do ”Globo Repórter”, através dos tempos. Difícil lembrar algum grande ”campeão de audiência”. w A FILA ANDA Depois do Dalton Machado, falecido, Toninho Rosa, Otaviano Pereira, Kalled Adib, Paulo Leal e Bob Zuardi, há alguns dias, deixaram o comercial da Rede TV!. Nos últimos tempos, a média foi de quase um por ano.


Cidade

Quarta-feira

Natal, 29 de maio de 2013

Iluminação natalina custará R$ 9,5 mi DO

TOTAL DE RECURSOS,

R$ 4,5

MILHÕES SAIRÃO DOS COFRES PÚBLICOS Divulgação

Os principais corredores da capital potiguar receberão um alto investimento na decoração de fim de ano que, partindo de uma proposta inovadora, remeterá à realização da Copa do Mundo em Natal. Todos os prédios históricos serão destacados sob os efeitos das luzes de Led, assim como monumentos e diversas vias de acesso aos turistas e potiguares. Para isso, serão destinados cerca de R$ 4,5 milhões dos recursos públicos. Mas o investimento não para por aí. Segundo o secretário municipal de Serviços Urbanos (Semsur), Raniere Barbosa, a iluminação comum das ruas, formada atualmente por lâmpadas amareladas e de alto consumo, também serão substituídas pela tecnologia Led. Fora o investimento público, a Semsur irá buscar recursos oriundos da iniciativa privada, no total de R$ 5 milhões, onde serão investidos também na decoração da cidade, sendo aplicados juntamente com o Prefeitura pretende enfeitar a cidade para as festas de fim de ano aproveitando a aproximação da Copa do Mundo de 2014 projeto de expansão, ampliação e mudança das tecnologias de ilumi- além de ter uma durabilidade maior, dial, no mês de julho do próximo intenção é deixar os principais cornação. "Ao todo, teremos R$ 9,5 permitindo menos gastos com a ma- ano. Dentre os itens decorativos, redores de Natal com esse espírimilhões para trabalhar na decoração nutenção dos equipamentos de ilu- serão instaladas bandeiras dos paí- to acolhedor e festivo. Vale ressaltemática de fim de ano e substituir minação. De acordo com Raniere ses que disputarão o mundial, além tar que as decorações dos últimos as luzes dos principais corredores da Babosa, a prefeitura gasta mensal- de iluminação em led, placas lumi- anos serão reutilizadas pelos baircidade. É um investimento alto, mas mente cerca de R$ 1,2 milhão só em nosas de acrílico com saudações ros da cidade", afirmou o titular que certamente trará bons frutos contas da Cosern (Companhia Ener- aos turistas e potiguares escritas da Semsur. para a cidade", afirmou o secretá- gética do RN). "A previsão é que até em diferentes idiomas. Mascotes, imagens de jorio da Semsur. gadores e outras A ideia da simbologias secretaria é apli“É um investimento alto, também farão car os recursos parte da decorana decoração e, mas que certamente trará bons ção referente ao passada a realifrutos para a cidade” Mundial. As zação da Copa instalações codo Mundo, as meçarão a ser luzes serem reaRANIERE BARBOSA feitas no mês de proveitadas para SECRETÁRIO MUNICIPAL DE SERVIÇOS URBANOS novembro, periluminação pamanecendo até drão de Natal. julho do próxi"Obviamente mo ano. que aquilo que não for alusivo à deSerão contemplados com a decoração será reaproveitado pela Pre- dezembro já tenhamos instalada feitura de Natal. Pretendemos dei- toda a decoração alusiva à Copa. coração o Palácio Felipe Camarão, xar os principais corredores da ci- Não vemos a hora de poder levar onde funciona a sede da Prefeitudade, como Avenida Salgado Filho, esse material de qualidade para os ra de Natal; as pontes Newton Navarro e a de Igapó; Árvore de Natal Prudente de Morais, Roberto Frei- corredores da cidade", disse. em Mirassol; Forte dos Reis re e João Medeiros Filho, por exemMagos; Morro do Careca; Av. João plo, já com esse novo sistema de VERDE E AMARELO A decoração natalina voltada Medeiros Filho; Av. Itapetinga; Av. iluminação", disse Raniere. O led consome 50% a menos para a Copa do Mundo permane- Roberto freire e outros corredores de energia que as lâmpadas comuns, cerá instalada até o final do mun- importantes da cidade. "A nossa

‘ ’

O Jornal de HOJE 19


20 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 29 de maio de 2013

Quarta-feira

Érika Nesi erikamnesi@hotmail.com

O homenageado hoje é José Fiuza Filho, Fiuzinha, ícone em generosidade e altruísmo à família e amigos. GRANDE COMPANHEIRO José Fiuza Filho, nasceu em Caruarú (PE), faleceu em Natal.Seus pais: JosÉ Caminha Fiuza Lima e Marieta Bezerra Fiuza. Fez seus primeiros estudos em Fortaleza, terra de seus pais. Mudança da família para o Rio Grande do Norte, consequentemente para Santa Cruz terra de sua mãe. Foi para Salvador para cursar engenharia, mas foi convocado para servir o exército e para não retonar a Natal, fez o CPOR, saindo como 2° tenente, com estágio em feira de Santana.Pertenceu como fundador do Lions Club (Reis Magos), do qual foi presidente. Americano e flamenguista doente. Fiuza, foi um grande companheiro e chegamos a completar "bodas de ouro", juntos enfrentamos tempestades e bonanças. Tudo isso com muito carinho e compreensão. Cultivava amizades e gostava de promover encontros com os amigos e a família que é numerosa. Um fato que me deixou estressada e por esta razão ele me apelidou de "dona bronca". Na festa das nossas "bodas" convidou um casal, donos de uma bodega no Alecrim, não condizente ao meio que se formara.Assim era o meu marido que não admitia diferenças sociais. Fazia seu ponto de trabalho no Alecrim, e era amigo de todos os comerciantes. Sendo assim, para cobrá-los usava de muita conversa. Sentavase na porta do bar de Toinho e alí dispensava atenções aos humildes e distribuía o que tinha na carteira aos que pediam.Chegou por conta própria a mandar pintar o local e lavar as dependências. Tinha verdadeira paixão por Pirangi, a quem chamava de "meu paraíso". A rua da nossa casa de veraneio era cheia de buracos e quando chuvia a lama era terrível.Ele conseguiu junto ao (DER) o seu calçamento. Por essa razão, os vereadores de Parnamirim deram o seu nome, à referida rua, o que muito honrou a sua família. No ato da colocação da placa contou com a presença dos vereadores e familiares. Ainda em Pirangi, além dos cachorros tínhamos aves da mais variadas espécies, onde ele cultivava pimenteiras que viravam molhos artesanais, para oferecer aos amigos. Depois da sua morte, vez por outra, eu, no nosso carro, passava pelas redondezas; corria o guarda de trânsito e todo aquele pessoal que convivera com ele para me dar o testemunho de quanto o admiravam. Ajudou a meninos carentes e trouxe seis deles para nossa casa dando-lhes refeições, vestuários e educação. Na ocasião do seu velório, na missa celebrada por Dom Nivaldo Monte, ele enalteceu este ato de bondade que Fiuza se dispunha. Aqui está o perfil desse homem que soube dar valor a vida, muito embora a morte, em consequência da hemodiálise, que veio atormentá-lo e o ceifou. Eis aí, o relato de quem junto a ele, enfrentou toda uma vida. Cleuze - Esposa ESTAREMOS SEMPRE JUNTOS FIUZA FILHO: Ao relembrar a morte de alguém querido, sobretudo um pai, falamos inevitavelmente na saudade que sentimos de alguém que partiu. Os dias e os anos passam e, de repente, ao olharmos para o calendário, verificamos que já se foram longos anos. No caso de José Fiuza Filho - ou Fiuzinha, como era carinhosamente mais conhecido por familiares e amigos - lá se vão 15 anos. Fiuza morreu relativamente cedo, aos 75 anos, mas despediuse da vida após gozá-la intensamente, sempre à sua maneira destemida e generosa, com todas as alegrias, prazeres e riscos aí implicados. Sempre me pareceu que o medo da morte (ou de qualquer outra coisa) lhe era desconhecido ou, pelo menos, irrisório. Tenho certeza de que ele concordaria plenamente com a frase de Mário Quintana: "Morrer, que me importa? O diabo é deixar de viver". Se tivesse que apontar uma ca-

Ícone Fashion José Fiuza Filho

onde às vezesnos encontrávamos, como também acontecia no Estádio Machadão, geralmente em jogos do América. 10. - Marcantes foram as comemorações dos aniversários de meu pai na Fazenda Irapurú, com a presença dos familiares e os almoços com os primos em sua casa em Pirangi, onde éramos fidalgamente recebidos por ele e Cleuze, com a presença dos filhos Fiúza Neto e Célia. Kleber de Carvalho Bezerra primo ALEGRE E SOLIDÁRIO Fiuzinha, carinhosamente assim chamado por familiares e amigos era o quinto filho do casal José Caminha Fiuza Lima e Maria Marieta Bezerra Fiuza. Fez seus estudos em Recife e Fortaleza. Cursou o C.P.O.R e serviu o Exército Brasileiro no posto de 2º Tenente durante a segunda Guerra Mundial. Foi agente da empresa aérea, Aero Geral. Extinta a Aero Geral, foi residir em Santa Cruz onde trabalhou na indústria de algodão dos tios Theodorico e João Bianor Bezerra. Com a participação dos tios na política partidária, filiados ao antigo PSD, Fiuzinha foi eleito vereador em 03 de outubro de 1950. Representou durante quatro anos uma parcela da população de Santa Cruz, a partir da posse em 30/03/1951. Posteriormente, voltou para Natal onde recebeu convite para trabalhar em empresa de construções em Salvador-Ba. Nos anos 60, governo de Aluisio Alves, foi secretário particular do governador em Natal. Finalmente foi nomeado Fiscal de Rendas do RN, cargo que exerceu até a sua aposentadoria aos 70 anos. Fiuzinha, sempre foi simpático, disponível para ajudar aos seus semelhantes. Foi atuante no Lions Clube. Era torcedor do América Futebol Clube. Sempre bem humorado, transmitia alegria aos que com ele conviveram. Viveu 75 anos e faleceu em Natal nos idos de 1998. Deixou saudades e boas lembranças entre amigos e familiares. Lauro Bezerra - primo

racterística marcante de sua personalidade, diria que foi a generosidade sempre presente com relação à família e amigos. Esse traço se mesclava muitas vezes com uma maneira de ser agreste, dura e intempestiva, mas que jamais ocultava um coração generoso. Conversamos pouco ao longo da nossa convivência, ou, visto em perspectiva, bem menos do que realmente teríamos desejado. Assim como não teve a oportunidade de me contar várias coisas, outras tantas eu também nunca lhe disse. Mas, hoje, na lembrança e no limiar da minha própria velhice, quando as equações existenciais parecem de mais fáceis soluções, a distância de ontem se transforma na certeza de que estaremos sempre juntos pelos anos vindouros. José Fiuza Neto - filho MEU HERÓI Meu pai sempre foi meu herói. Depois que ele se foi sinto a sua presença constante ao meu lado. Gostava de ouvir suas histórias sempre mostrando aventuras criadas na imaginação, ligando as coisa que as crianças gostam de ouvir.Como ele, adoro cachorros e crio dois com muito carinho, o Lula e a Camila.A sua estrela que brilha no céu sempre me guiará. Ana Célia - filha HOMENAGEM AO AVÔ Tenho muitas boas recordações do meu avô Fiuza, apesar do pouco tempo que tivemos juntos e de minha pouca idade. Lembro-me de que era uma pessoa calma, bonachona com todos, de fino trato. Eu

gostava muito de passar o tempo com ele, quando o mesmo se encontrava em Natal, já que na maioria das vezes, estava por Pirangi, que era considerado o seu refúgio (Solar Santa Felicidade). Uma das coisas que aprendi com ele foi o interesse pela leitura. Me recordo que várias vezes o encontrava compenetrado em leituras diversas, desde o jornal matinal aos livros de faroeste, os quais tanto gostava e tinha até uma coleção. Foram ótimos momentos ao lado do meu querido avô que sempre me deu tudo o que eu queria. Só restou uma promessa que o mesmo me fez em vida e, infelizmente não chegou a cumprir: me levar para pescar. Luciano Fiuza, neto PORTUGUESINHA Tio Fiuza, nos conhecemos quando eu era ainda pequena e logo que me viu, chamou-me de portuguesinha, apelido carinhoso. Pessoa incrível, que me acolheu como uma filha, do coração. Para tudo que pedíamos ele de imediato dizia NINE (queria dizer não) mas, o sentido desta palavra para ele, sempre foi SIM. Que saudades sinto de você meu tio, das nossas conversas, de Pirangi, seu recanto preferido. Você foi, é e sempre será uma pessoa iluminada. Maria Eugênia (sobrinha do coração) CONTADOR DE HISTÓRIAS "Tio Fiuza era uma figura!!! A imagem mais forte que tenho dele é no terraço da casa de Vozinha casa de D. Marliete e Seu Arnaldo na praia de Pirangi do Norte, rindo

junto a nós todos, contando "causos", piadas e falando de política! Não podia ser contestado e nós todos respeitávamos. Muito bom!!! O verão e aquele terraço sem eles, ficou um pouco sem graça. Idaísa - sobrinha LEMBRANÇAS MARCANTES 1.- Quando as pessoas estão entre nós, os fatos em relação a elas não são lembrados. Mas quando se vão, estes fatos e momentos afloram em nossa memória. É o que acontece comigo em relação ao meu primo Fiuzinha, que apesar da diferença de idade, do convívio, ficaram lembranças marcantes nas diversas fases de minha vida. 2. - Fiuzinha morava em Santa Cruz e veio estudar em Natal, frequentando sempre nossa casa à Praça Pio X, 328. Eu menino de uns cinco anos, fui algumas vezes, acompanhado por ele, assistir à regata no Rio Potengi, em domingos pela manhã, disputada entre o Sport Clube Natal e o Centro Náutico Potengi. Ficávamos no cais da Tavares de Lira ou no cais do Porto. Claro que não me lembro, quem ganhava ou quem perdia, mas impressionava-me o espetáculo das pessoas torcendo, além da disputa dos páreos e aí, talvez pelo colorido das camisetas, ou influencia, o Sport ganhou mais um torcedor. A oportunidade de presenciar esses eventos, a mim proporcionada por Fiuzinha, marcou a minha infância. 3. - Estudou em Fortaleza e posteriormente em Salvador, onde residiu alguns anos. Foi nessa época que descobriu ou foi descoberto pela baiana Cleuze. Por

sinal três primos, fomos vítimas das baianas e com elas nos casamos: Fiuzinha, Heriberto Bezerra e eu. 4. - Voltando a Natal penso que em 1947 já noivo, ficou morando no Grande Hotel, no qual residíamos, por ser pertencente ao meu pai e seu tio Theodorico Bezerra. Lá funcionava o escritório da empresa aérea Panair do Brasil, da qual Theodorico era o agente ou representante em Natal e onde Fiuzinha foi trabalhar. 5. - Nesta fase convivemos bastante e conversávamos frequentemente. Eu adolescente metido a gente e ele já adulto. Seu bureau de trabalho ficava junto à janela que abria para o salão de entrada do Grande Hotel e lembro-me muitas das vezes que ali ficava, pelo lado de fora, a conversar, sentado no braço de uma poltrona perto do piano, onde Paulo Lira tocava para deleite dos hóspedes. 6. - Fez amizades no Grande Hotel com os comandantes Rocha e Custódio que fundaram a Aero Geral, tendo sido escolhido seu representante em Natal, sendo instalado o escritório na Praça José da Penha e onde eu freqüentava. 7. - Tendo a Aero Central encerrado as atividades e já casado, voltou a Santa Cruz, entrando no ramo de construções, e posteriormente ingressado como funcionário do fisco estadual. 8. - Na política participou sempre ao lado do tio Deputado Theodorico Bezerra, ajudando-o, tendo chegado a exercer o mandato de vereador em Santa Cruz. 9. - Frequentava o escritório de Theodorico no Grande Hotel,

LEÃO AUTÊNTICO Tenho o maior prazer em dar o meu depoimento sobre a grande figura humana que foi meu amigo José Fiuza Filho, o Fiuzinha. Sócio-Fundador e ex-Presidente do nosso clube de serviços, o Lions Clube Natal Reis Magos, Fiuzinha se revelou leão autêntico, com relevantes serviços prestados ao leonismo potiguar, sempre ao lado de sua Domadora Cleuze. Homem de espírito leve, amigo de todos, sincero em seus pronunciamentos, convivia com a comunidade leonistica em plena harmonia, procurando sempre vivenciar o espírito de companheirismo e amizade inerentes à sua personalidade.Saudades de todos que integram o Reis Magos. Carlos Alberto Chaves - Associado do LIONS CLUBE NATAL REIS MAGOS UM VIZINHO E COMPADRE Fiuza,Fiuzinha, um homem generoso, para quem não havia tempo ruim, nem tristeza. A vida, para ele, era uma festa! Meu compadre com a querida Cleuze, apadrinharam Luciana, minha filha mais nova. Mas, primeiro fomos vizinhos, quando testemunhei curiosa sua pródiga rotina em trazer para casa, muita comida, muita bebida, muitos familiares e amigos. De sua convivência, também faziam parte muitos animais! Criava tantos, que alguns transeuntes pediam para conhecer aquele "zoológico" doméstico. Tucanos, papagaios, araras que, com outros pássaros, coloriam e davam musicalidade à vida e à casa dos Fiuza. O cão dobermann, de um preto reluzente e bem cuidado, foi adquirido na Bahia com o título de Álamo Alaô, Príncipe de Oxumaré e viajava até para São Paulo a fim de concorrer aos concursos. Fiuza soube viver e soube não viver. Calma e serenidade foram posturas adotadas ao longo de uma demorada vivência com tratamentos de saúde. E o fato de não se encontrar mais aqui, não impede que sua forma de ser e de viver, permaneça entre os que o conheceram e continuam a admirá-lo. Celina Maria Bezerra, comadre e amiga


29052013