Page 1

Sábado e Domingo

Ano XVI w

NATAL-RN, 29 E 30 DE MARÇO DE 2014 w Nº 4.897

R$1,00 w jornaldehoje.com.br

Marcos A. de Sá

> CLIMA DE INCERTEZA NA CHAPA ANUNCIADA

PSB NACIONAL NÃO AUTORIZOU UNIÃO DE WILMA COM HENRIQUE

SYLVIA SÁ (INTERINA)

Página 7

w Semana do Microempreendedor Individual mobilizará 68 municípios do RN.

Daniela Freire

PRESIDENTE EDUARDO CAMPOS ESTÁ INSATISFEITO COM ALIANÇA COM O PMDB. MÁRCIA MAIA CONFIRMA INCERTEZA: “SE FOR NECESSÁRIO, VAMOS À EXECUTIVA COLOCAR ARGUMENTOS EM FAVOR DESSA UNIÃO”

TACIANA CHIQUETTI - INTERINA

POLÍTICA 3 José Aldenir

> APESAR DO LANÇAMENTO

Candidatura de Henrique ainda depende do apoio de Wilma de Faria

Página 12

w No “ABC” de Henrique Alves, muitos se perguntaram se o DEM está implícito.

Vicente Serejo Página 13

wPDT fica sem nada na sua adesão e a lisonja pode ter sido a causa dos seus desenganos.

POLÍTICA 5

> NORDESTE OPEN

Hemetério Gurgel

1.200 atletas de Jiu-Jitsu competem em Natal neste fim de semana

Página 14

w Três novos restaurantes em Natal. w Números que não mentem. w Um escândalo. ESCREVEM ARTIGOS NA EDIÇÃO DE HOJE

CIDADE 8

Dalton Mello de Andrade

> COTAÇÃO EM ALTA, MAS...

Carlos R. de Miranda Gomes

Falta de incentivo político prejudica os produtores de camarão do RN ECONOMIA 7

Marco Emerenciano Elviro Rebouças Públio José Francisco Martins OPINIÃO - Página 2

Maior competição esportiva indoor do RN, considerada a melhor competição da Região Nordeste, acontece no Ginásio do SESI

> SEGURANÇA PÚBLICA NA COPA

Wellington Rocha

Comandante da PM revela que a seleção dos EUA “irá inspirar um cuidado maior” EM ENTREVISTA EXCLUSIVA, ARAÚJO LISTA DESAFIOS E PLANEJAMENTOS CIDADE 10 Wellington Rocha

> MUSA DO FUTEBOL

Escolha da torcedora mais bela do Potiguar está na reta final ESPORTE 15

> COMÉRCIO EM NATAL

Padronização ainda não é realidade nas feiras livres CIDADE 6 Comerciantes alegam que não têm condições de investir. Na feira do Alecrim, venda de caranguejo acontece apesar do período de defeso INDICADORES: Dólar comercial R$ 2,32 Dólar turismo Dólar/Real

R$ 2,40 R$ 2,32

Euro x real R$ 3,20 Poupança 0,50%/0,41% Taxa Selic 10,75%

EMAIL REDAÇÃO:

jornalismo@jornaldehoje.com.br

ACESSE SITE:

www.jornaldehoje.com.br

SIGA-NOS NO TWITTER:

@jornaldehoje

TOTAL DE PÁGINAS NESTA EDIÇÃO

16 CMYK


2 O Jornal de HOJE

Artigo

Opinião

Natal, 29 e 30 de março de 2014

DALTON MELLO DE ANDRADE, professor universitário - aposentado (dandrade@ufrnet.br)

Artigo

Marco da Internet Ronald Reagan, que os adversários chamavam de canastrão, é hoje considerado um dos melhores presidentes dos EUA. Liberal, dizia que não há nada pior que um governo legisferante. E acrescentava: toda vez que o governo faz uma lei nova, ou vai entrar no nosso bolso ou infringir em nossa liberdade. É assim que me sinto diante desse tão falado e discutido marco da internet. Dizem alguns comentaristas que é a "constituição que faltava para a internet". Outros, mais desconfiados, como eu, acham que essa legislação é totalmente dispensável, pois já temos leis que cobrem todos os aspectos nela inseridos. Aliás, nossa Constituição, extremamente minuciosa e detalhada, já cobre praticamente todos os pontos mencionados, sem contarmos com a enormidade legislativa adicional existente. Dizem, por sinal, que o detalhamento exagerado de nossa Lei maior só esqueceu de nomear os animais do jogo do bicho. Nesses dias, vai aparecer um deputado com a proposta de uma PEC nesse sentido. Essa lei ainda vai para o Senado. De lá, se não modificada, à sanção presidencial. Na realidade, não acredito que venha a trazer benefícios ou prejuízos maiores no funcionamento da internet, como hoje ocorre. Há um ponto, que se refere à neutralidade da rede, que alguns acham interessante; é o que diz que todos devem ter o mesmo tratamento por parte dos provedores. No meu entender, isso já está assegurado por leis existentes. O que o governo queria, e felizmente foi derrotado, seria a implantação de servidores locais para o armaze-

Artigo

namento de dados, o que lhe permitiria invadir nossa privacidade. Afora isso, nenhuma novidade maior, benéfica ou maléfica. Uso a internet há muito tempo. Comecei a usá-la antes mesmo de estar disponível no Brasil. Era assinante de um provedor americano chamado "Compuserve". Fazia seu uso por ligações telefônicas internacionais, o que era caro e, por isso mesmo, pouco usava. Era tudo por mera curiosidade. Depois, a Embratel começou a oferecer esse serviço. Assinei. Era lento, caro e errático. Surgiu um outro em São Paulo, Mandic, privado, bem melhor do que o da Embratel, também por telefone de longa distância; assinei, mas pouco usava, dado os custos. Surgiram depois alguns provedores locais e a coisa começou a melhorar. Se não me engano, um dos primeiros daqui foi o Digizap, e eu fui um dos primeiros assinantes. Hoje, temos um bom número de provedores, preços razoáveis, embora ainda caros se comparados, por exemplo, com o Canadá, onde meu filho paga uma quantia irrisória por um serviço excelente. Esse aspecto dos preços não é mencionado nesta nova lei. Acho certo, pois o mercado é dinâmico e não pode ser constrangido. Com o aumento da oferta, que tende a crescer, esse preços deverão cair. Como, aliás, já vem acontecendo. Mas, num país que já estabeleceu taxas de juros na Constituição, tudo é possível. Burrice não tem limites. Portanto, do alto da minha ignorância, me pergunto. Para que diabo mesmo serve essa nova legislação? E não encontro resposta.

CARLOS ROBERTO DE MIRANDA GOMES, advogado (mirandagomes1939@yahoo.com.br)

O golpe de 1964 e as verdades cruzadas Tive a oportunidade de colocar na mídia eletrônica, em capítulos, estudo que fiz sobre o golpe de Estado de 1964, que agora completa 50 anos. Em razão da proximidade do dia 31 deste mês de março, renovo, com alguns retoques, o relato que escrevi, considerando que o estopim do movimento foi a atitude precipitada do presidente Janio Quadros, que renunciou ao seu mandato, num governo que duraria apenas alguns meses do ano de 1961 e convocou o vice-presidente João Goulart para completálo, sem a simpatia dos militares, provocando crises sucessivas. "Depois de passar 19 anos sendo convocado por políticos para debelar crises, o Exército interveio mais uma vez em 1964, desta vez num golpe de Estado que exilou o presidente João Goulart. O governo não foi entregue aos civis: os militares resolveram exercer eles mesmos o poder, acreditando que seriam os únicos a ter a disciplina e a honestidade necessárias para a função. Foram tragados para um turbilhão de autoritarismo, disputas internas, guerrilha, inflação, tortura nos quartéis e atentados que desmoralizaram a instituição e seus generais-presidentes, apesar da censura imposta à imprensa. No governo do último general-presidente, João Figueiredo, a ditadura havia se tornado um labirinto cuja saída foi a devolução do poder aos civis, com a eleição indireta de Tancredo Neves em 1985." Começava no Brasil o caminho dos tanques, um período de mordaça dos segmentos sociais e a censura à imprensa sob uma divulgação de combate à subversão e corrupção - temas profundamente contraditórios em razão da história do País, usando-se para isso a força bruta e a grotesca ostentação de armas, torturas, perseguições e mortes, com a conivência e o apoio de parcelas importantes da sociedade - empresários, proprietários rurais, parcela da imprensa, a igreja católica, importantes corporações profissionais e influentes governadores de estados e o silêncio do Supremo Tribunal Federal. Os golpistas sabiam que teriam problemas a enfrentar e para tanto não usaram o diálogo, mas o convencimento pela repressão, pela truculência, manipulando o processo democrático, cassando mandatos e orquestrando uma farsa eleitoral de dois partidos apenas – ARENA e MDB. A moldura do governo militar passou a ser "o milagre econômico", com projetos de mega dimensão como a Transamazônica e a Perimetral Norte, fomentando um ufanismo nacionalista retratado no slogan "Brasil - ameo ou deixe-o". O Ato Institucional nº 5, em 1968, recrudesceu a ditadura e as forças democráticas repeliriam a violência de todas as maneiras que po-

diam, ostensivas ou alternativas, estas desenvolvidas no teatro, no cinema e na música. O retorno à normalidade democrática vai acontecendo paulatinamente no percurso dos governos do general Ernesto Geisel, com o anunciado programa de "abertura lenta, gradual e segura", num processo político que passou a ser o ponto fundamental da luta nacional pela transição do regime no caminho da verdadeira Democracia, com a revogação dos atos institucionais e reforma da Lei de Segurança Nacional, das eleições legislativas de 1974, com as manifestações da sociedade em favor da redemocratização do país, do Movimento Feminino pela Anistia em 1975, o Comitê Brasileiro pela Anistia em 1978, que permitiram efetivamente a sua aprovação na Lei 6.683, de 28 de agosto de 1979, no Governo João Figueiredo, e finalmente com a emenda Dante de Oliveira de 25 de março de 1984, que mesmo não aprovada, abriu o caminho da restauração do processo político. Forças reacionárias ainda tentaram reverter o processo de abertura, mas mesmo com o atentado fracassado no Riocentro, em 1981, não foi suficiente para interromper o movimento das "Diretas Já" que preparou a eleição indireta de Tancredo Neves em 1985. "A ditadura terminara - e o novo desafio era consolidar a democracia." As eleições se sucedem. Tancredo Neves - a velha raposa mineira que se tornara símbolo da redemocratização ao derrotar o candidato Paulo Maluf, coincidentemente, adoece e é internado na véspera de sua posse, em seu lugar assume interinamente José Sarney, em solenidade no dia 15 de março de 1985, um político comprometido com a ditadura, assustado com o encargo que não cogitava. Não foi um recomeço fácil. A fatalidade de Tancredo deixa atônito o País, notadamente com o seu falecimento em 21 de abril de 1985 - Dia de Tiradentes. A economia atinge patamar de inflação nunca antes ocorrido, produzindo drástica corrida ao mercado de capitais, fomentando falências e concordatas. Contudo, a penosa reconstrução da democracia contava com um grande aliado – deputado Ulisses Guimarães, ganhando força na Nova República de Sarney, como presidente do Congresso e da Assembleia Nacional Constituinte, dando ao Brasil, a sua nova Carta Política de em 05 de outubro de 1988, denominada de "Constituição Cidadã", com instrumentos jurídicos e políticos modernos para retomar o caminho da normalidade. Mas o destino fez desaparecer o "Senhor das Diretas", num desastre de helicóptero em 12 de outubro de 1992.

Sábado e Domingo

Artigo

MARCO EMERENCIANO, advogado (marco@ferreiraemerenciano.adv.br)

Guerra Civil Espanhola II Fizemos amigos na Espanha. Não só na Catalunha onde criamos vínculos estreitos. Nossa filha frequentou uma escola catalã. Mas a alfabetização se dava em dois idiomas: catalão e castelhano. Havia, também, inglês e francês, com menos ênfase. Os pais dos seus colegas são da nossa idade. Nasceram durante na Espanha comandada por Franco, mas na mira da democracia que viria com a Constituição de 1978. Esses amigos, particularmente, não vivenciaram a Guerra Civil, mas conheciam os horrores daquele período. Por isso, sigo transmitindo a impressão de Julián Casanova Ruiz sobre a Guerra Civil. Para ele, sem a combinação inesperada do poder do Estado, divisão das forças armadas e resistência, nunca se teria produzido uma guerra civil. O golpe militar encontrou resistência porque a sociedade espanhola de 1936 não era a de 1923, quando a sublevação de setembro desse ano do general Miguel Primo de Rivera viu-se favorecida pela abstenção geral do exército, a debilidade do governo, a passividade da opinião pública, que não resistiu, sobretudo, pelo consentimento do rei Alfonso XIII. Em 1936, a Espanha era uma república cujas leis e atuações tinham aberto a possibilidade histórica de solucionar problemas. Na Segunda República, em abril de 1931, a sociedade espanhola manteve-se bastante a margem das dificuldades e transtornos que sacudiam a maioria dos países europeus desde 1914. A Espanha não tinha participado na I Guerra Mundial e não sofreu a forte comoção que essa guerra provocou com a queda dos impérios, simpatizantes e o endivida-

Artigo

mento para pagar as enormes somas de dinheiro dedicadas ao esforço bélico. No continente europeu pós I Guerra Mundial, a queda das monarquias, a crise econômica e a extensão dos direitos políticos, fizeram que um setor importante das classes proprietárias percebesse a democracia como porta principal ao governo do proletariado e das classes pobres. Temerosos do comunismo, inclinaram-se para soluções autoritárias. A formação de governos se fez cada vez mais difícil, com coligações mutantes e pouco estáveis. Na Alemanha, nenhum partido conseguiu uma maioria sólida sob o sistema de representação proporcional aprovado na Constituição de 'Weimar' de 1919. O mesmo pode dizer-se da Bulgária, Áustria, Tchecoslováquia, Polônia ou Espanha durante os dois últimos anos da República. A oposição raramente aceitava os resultados eleitorais e a fé na política parlamentar, à prova nesses anos de instabilidade e conflito, levou amplos setores dessas sociedades a buscar alternativas políticas para a democracia. O fascismo e o comunismo, dois grandes movimentos surgidos da Primeira Guerra Mundial e que iam protagonizar, duas décadas depois a Segunda, mal tinham afinco na sociedade espanhola durante os anos da República e não atingiram um protagonismo real e relevante até depois de iniciada a Guerra Civil. O fascismo apareceu na Espanha mais tarde do que em outros países, sobretudo se as referências são Itália e Alemanha. O triunfo de Hitler na Alemanha atraiu o interesse de muitos ultra-direitistas que, sem saber ainda muito do fascismo, viram no

exemplo dos nazistas um bom modelo para acabar com a República. Só graças a uma guerra civil, o comunismo e o fascismo acabaram tendo uma notável influência na política e na sociedade espanhola dos anos trinta. Antes da sublevação militar de julho de 1936, nem fascistas nem comunistas tiveram força para desestabilizar a República. Não há uma resposta simples à pergunta de por que do clima de euforia e de esperança de 1931 passou a guerra cruel e de extermínio de 1936-1939. A estabilidade política do regime também corria maior perigo. A linguagem de classe, com sua retórica sobre as divisões sociais e suas incitações a atacar, tinha impregnado gradualmente a atmosfera espanhola. A República tentou transformar vários setores ao mesmo tempo: a terra, a Igreja, o Exército, a educação e as relações trabalhistas. Por muito que se fale da violência que precedeu à Guerra Civil para justificar seu estalido, é certo que na história de Espanha do século XX teve um antes e um depois do golpe de Estado de julho de 1936. Bastaram três anos para que a sociedade padecesse a uma onda de violência e desprezo pela vida sem precedentes. Foi, então, que surgiu a paz de Franco, o Estado de terror, a continuação do regime de guerra, de crime e intimidação. Finalizava a leitura daquele 'El Pais' dominical, quando vejo despertar um dos mais fortes sentidos do ser humano: o olfato. Sinti um aroma de cozinha com uma mescla catalã e aragonesa. Vinha da casa da amiga Carmen Vaquer, craque da comida simples. E é justamente sobre algumas de suas receitas que pretendo falar no texto da semana que vem.

ELVIRO REBOUÇAS, economista e empresário (cifrao@uol.com.br)

Rebaixamento da nota de crédito do Brasil agita mercado Menos de duas semanas depois de uma reunião entre representantes da agência de classificação de risco Standard & Poor's (S&P) e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, a agência anunciou nesta segunda-feira, dia 24, o rebaixamento do rating soberano do Brasil, de BBB para BBB-, encerrando uma década de elevações da nota brasileira e surpreendendo o governo e o mercado, que não esperavam tal medida antes das eleições presidenciais. A nota deixa o Brasil ainda com grau de investimento, mas no menor patamar desta categoria. A agência citou o débil crescimento econômico e uma política fiscal expansionista, que vem elevando os níveis de endividamento do país. Além do fraco crescimento, a S&P cita sinais mistos do governo, com efeitos nocivos para o quadro fiscal e a credibilidade da política econômica. A agência calcula que o crescimento do Brasil cairá de 2,3%, no ano passado, para 1,8% em 2014. Apesar disso, a S&P manteve a perspectiva estável para o rating brasileiro. Apesar da ameaça feita em 2013 pela agência, quando colocou o rating em perspectiva negativa, o governo brasileiro não esperava que o rebaixamento ocorresse no primeiro trimestre. O corte pegou Ministério da Fazenda, Banco Central e Palácio do Planalto de surpresa. Nos bastidores, o sentimento era de incredulidade: - Deixou todo o governo sem reação porque a expectativa era que a queda viesse mais tarde - é a impressão convergente por duas agências de notícias de credibilidade internacional - Reuters e Bloomerg. O rebaixamento complica ainda mais a conjuntura turbulenta pré-campanha que já tem polêmica com PMDB, denúncias que envolvem a Petrobras e

Artigo

alta de juros. A semana que se encerra foi tomada de volatilidade quer no Brasil, como na agenda dos investidores internacionais que miram o nosso País, para investimentos. O Banco Central (BC) acompanha de perto cada reação do mercado financeiro para se programar para a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) na semana que vem, quando poderá haver, ainda, nova elevação na taxa SELIC. Notícias desagradáveis continuam permeando o radar da economia nacional. A inflação acelera em alta, já se espera até 6,80% na sua anualização, em 2014, a deterioração das contas públicas tem agudeza mais preocupante do que nunca. O setor público - União, estados, municípios e empresas estatais - registrou um superávit primário (economia para pagar juros da dívida) de R$ 2,1 bilhões nas contas. É o pior desempenho em meses de fevereiro desde quando o Banco Central começou a registrar os dados em 2001. Uma nova pesquisa IBOPE/CNI divulgada na última quinta-feira (dia 27) fez desabar o índice de aprovação do Governo da Presidenta Dilma Rousseff, com natural reflexo nas eleições de outubro próximo, quando ela tentará a reeleição,.A perspectiva real do desabastecimento energético por hidroelétricas, principalmente no Sudeste e Centro-Oeste, pela falta da alimentação de água, já que os reservatórios estão na capacidade mínima de aproveitamento, e por último a trapalhada da Petrobrás, a principal estatal do Brasil, que tanto nos honrou nestes 60 anos, desde sua criação no Governo Getúlio Vargas, que investiu em 2008 mais de US$1,1 bilhão em uma refinaria de petróleo, em Pasadena, nos Estados Unidos, quando seis meses antes ela tinha

sido adquirida pelos que nos vendera (grupo belga Astra Oil) por apenas US$.42 milhões.É um incompreensível disparate. A aprovação foi feita pelo Conselho Deliberativo justamente presidido à época pela então Ministra Dilma. O Congresso Nacional tem como certa a criação de uma CPMI Comissão Parlamentar Mista de Inquérito para apreciação do caso, criando um clima de intranqüilidade em ano de eleições, o que é péssimo para a imagem do nosso verde-amarelo junto a investidores do restante do mundo com apetite no Brasil. O governo criticou duramente a decisão da S&P. Por meio de nota, o Ministério da Fazenda afirmou que a mudança na avaliação do país é "inconsistente com as condições da economia" e "contraditória com a solidez e os fundamentos do Brasil".Por sua vez, a S&P afirmou que "o rebaixamento reflete uma combinação de afrouxamento fiscal, o prospecto de execução fiscal vai continuar fraco em meio a um crescimento moderado nos próximos anos, uma capacidade restrita de ajuste da política fiscal antes das eleições presidenciais e alguma debilidade nas contas externas brasileiras. Esses fatores revelam o pouco espaço de manobra do governo em face de choques externos." Analistas já esperavam o corte na nota do país, mas previam que ele só viesse a acontecer no segundo trimestre ou mesmo depois das eleições. Portanto meu caro leitor, estamos vivendo um ano complicado na área econômica, justamente quando vemos que as reformas prometidas, e sempre adiadas, estão fazendo falta. O prejuízo é de cada um de nós. Sejamos confiantes, e Deus seja louvado.

PÚBLIO JOSÉ, jornalista (publiojose@gmail.com)

E assim caminha o analfabetismo Uma das piores chagas sociais que atinge a humanidade é o analfabetismo. E seus efeitos se tornam ainda mais dolorosos porque o analfabetismo não escandaliza a mais ninguém. Ao longo do tempo tornou-se um cadáver insepulto, um tipo de paciente que perdeu a capacidade de tocar as pessoas, de fazê-las reagir aos seus pedidos de socorro. Na verdade, o analfabetismo é como um local putrefato no qual as pessoas que nele estão já se acostumaram com o odor que impera no ambiente. As narinas já não reagem mais à acidez que domina o lugar. E, com o passar dos dias, e diante dos atuais avanços tecnológicos, mais se acentua a distância que separa o analfabeto dos demais seres viventes deste mundo. Por outro lado, os esforços aplicados na sua solução têm apresentado, até o presente, resultados muito aquém do esperado, enquanto suas conseqüências se alastram feito pingo de tinta no papel. A Unesco já na quarta edição do Relatório Global de Monitoramento da Educação para Todos atentava para o caráter doloroso do tema. O documento de nome bonito e pomposo objetiva alertar governos e entidades civis a respeito da gravidade da situação. Lamen-

tável, para nós brasileiros, é a posição ocupada pelo Brasil no citado documento. Lá está registrado: no Brasil, e em mais outros onze países, é onde se concentram três quartos de todos os analfabetos do mundo. Independente das mazelas apontadas no Relatório Global de Monitoramento da Unesco, o grande estigma que dilacera o analfabetismo é a leitura piegas, desfocada, piedosa, meramente assistencialista que governos e entidades civis fazem do problema. Insistem em alfabetizar por um ato de misericórdia, como uma esmola, quando a alfabetização representa, de fato, um fator inerente à economia de uma região. E estão nesse rumo as conclusões finais do documento da Unesco. Lá está consignado que "o analfabetismo prejudica os esforços globais para reduzir pela metade a pobreza no mundo dentro de uma década". Pela leitura vê-se, então, que o analfabetismo termina por ser causa e efeito de sua própria desgraça, pois, além de carregar em si mesmo a cruz da separação, da segregação, da dificuldade do analfabeto em existir como elemento profissional, ainda impede que a ação governamental se interne nos guetos para a erradicação da pobreza. Não é à toa,

portanto, que o documento ainda arremata: "A poderosa ligação existente entre a alfabetização de adultos e uma melhor saúde, maior renda, uma cidadania mais ativa e a educação das crianças, deveria funcionar como forte incentivo para que governos e doadores sejam mais pró-ativos". Porque? Porque alfabetizar faz bem, gera renda, diminui a marginalidade, eleva a auto-estima individual e melhora os índices de qualidade de vida onde sua ação é implementada. No entanto, as estatísticas, ao contrário, e por enquanto, são de estarrecer: cerca de 20% da população mundial, segundo o relatório, ainda são constituídos de analfabetos e mais de 100 milhões de crianças em idade escolar estão fora das salas de aula. O Brasil, por sua vez, tem presença assegurada, de forma negativa, nesse ranking, fazendo companhia a países como Índia, China, Bangladesh, Paquistão, Nigéria, Etiópia, Indonésia, Egito, Irã, Marrocos e República Democrática do Congo. Sinal de que, em se tratando de alfabetização, nossas prioridades estão bem próximas das metas estabelecidas por esses países. Ou por outra: pobres dos nossos analfabetos. Continuarão, por longo tempo, em péssima companhia.

FRANCISCO MARTINS, escritor, poeta, guardião da Biblioteca Padre Luis Monte, da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras

A primeira academia de letras feminina do estado A escritora Zelma Bezerra Furtado de Medeiros, que também é poeta e pesquisadora foi a idealizadora e fundadora da Academia Feminina de Letras do Rio Grande do Norte - AFLRN, em 22 de abril de 2000. Ao longo destes 14 anos de existência a Academia Feminina de Letras vem ganhando espaço no seio cultural e prestando serviço à comunidade. Também em Mossoró existe a Academia Feminina de Letras e Artes Mossoroense- AFLAM, fundada por Maria de Fátima de Castro, em 17 de agosto de 2007. Ambas as instituições têm sido Arcádias vivas e atuantes na cultura do Estado, porém, a ideia de se ter uma academia feminina no Rio Grande do Norte não nasceu com Zelma Bezerra Furtado de Medeiros, bem antes dela pensar nisto, precisamente 48 anos antes da fundação da AFLRN houve em Natal uma instituição fundada com este propósito. A grande curiosidade é que as duas academias femininas nasceram no mesmo mês, a primeira do Rio Grande do Norte em 1952 e a segunda em 2000. Até as datas estão bem próximas, respectivamente 21 e 22 de abril. Vamos então conhecer esta história. AAcademia Norte-Rio-Grandense de Letras - ANL já estava em funcionamento desde 1936, portanto, há 16 anos. Naquela época, o Presidente era Paulo Viveiros. As mulheres sentiram então o desejo de fundar a sua academia, embora reconhecessem que Palmira e Carolina Wanderley eram imortais da ANL e que esta escolhera três mulheres para compor o quadro de patronas: Nísia Floresta (Cadeira 2), Isabel Gondim (Cadeira 8) e Auta de Souza (Cadeira 20). O certo é que no dia 28 de fevereiro de 1952, um grupo de mulheres formado por Nara de Oliveira Cristina Coelho, Helione Dantas, Nívea Andrade e Raimunda Paiva começaram a dar corpo a esta ideia. Já nesta primeira reunião ficou decidido que a instituição seria conhecida pelo nome de Academia Feminina de Letras Berta Guilherme. Berta Guilherme, que na verdade se chamava Maria Albertina Guilherme, foi uma professora do Atheneu, a primeira mulher a ensinar Filosofia no Estado. Sobre ela, escreveu recentemente o acadêmico Jurandyr Navarro: Era uma mulher de ação dotada de espírito operoso. Para ela, toda vitória alcançada era prelúdio de outra seguida vitória. Eloquente a sua participação intelectual, do seu tempo, ao ponto de ser homenageada com a criação de uma Arcádia literária, intitulada Academia de Letras "Bertha Guilherme", tributo raro nos anais culturais da nossa terra. Em março de 1952 é feita mais uma reunião, desta vez na residência de Nívea Andrade. Nela, além de definirem a data da sessão de fundação, também é escolhida a diretoria que fica assim constituída: Presidente: Helione Dantas, Vice Presidente: Neide Gadelha, 1ª Secretária: Nívea Andrade, 2ª Secretária: Cristina Coelho, Tesoureira: Teresinha Paiva, Bibliotecárias: Maria do Rosário Porpino e Alix Guerra C. Lima. Trinta patronas foram escolhidas. A comissão entra em contato com o Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte e agendam a sede desta instituição para ser o local da sessão de fundação, que acontece na noite de 21 de abril de 1952. Naquela noite, a oradora escolhida é a Dra. Myriam Coely de Araújo. A sessão foi presidida pelo Secretário Geral do Estado, Américo de Oliveira Costa e contou com a presença de Palmira Wanderley que recordou nomes de mulheres na literatura potiguar e falou sobre Berta Guilherme. Estava fundada a primeira Academia Feminina de Letras do Rio Grande do Norte. Referências: NAVARRO, Jurandyr. Professora Maria Albertina Guilherme. In: LIMA. D.C.; BARROS, E.C.A.C. (Org.). Construtores da Ágora Soberana Potiguar - Múltiplas Memórias - Professores do Atheneu Norte-Rio-Grandense (1892/anos 1960). Natal: Ed. Infinita Imagem, 2014. p.205. Tribuna do Norte, Natal, 29 fev 1952. Revista da Cidade, p.2.

NOTÍCIAS QUE OS OUTROS PUBLICARÃO AMANHÃ

OJORNALD EHOJE DIRETOR-EDITOR Marcos Aurélio de Sá DIRETOR ADMINISTRATIVO Marcelo Sá DIRETORA DE REDAÇÃO Sylvia Sá

EDITORES Danilo Sá Fernanda Souza EDITOR DE POLÍTICA Túlio Lemos

w w w . j o r n a l d e h o j e . c o m . b r EDITOR DE ESPORTES Fábio Pacheco EDITOR DE CULTURA Conrado Carlos EDITOR / JH Online Wagner Guerra GERENTE COMERCIAL – Karina Mandel

ASSINATURA ANUAL Capital: R$ 210,00 Interior (via ônibus): R$ 250,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EXEMPLAR AVULSO R$ 1,00

ASSINATURA SEMESTRAL Capital: R$ 130,00 Interior (via ônibus): R$ 150,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EDIÇÃO ATRASADA R$ 4,00

O JORNAL DE HOJE se reserva o direito de não aceitar informes e material publicitário que infrijam as leis do país e a ética jornalistica. Informações, comentários e opiniões contidos em artigos assinados não possuem, necessariamente, o endosso da Direção. Só é permitida a reprodução de matérias com prévia autorização escrita e com a citação da fonte em destaque

REDAÇÃO E OFICINAS: Rua Dr. José Gonçalves, 687 - Lagoa Nova | Natal - RN - CEP 59056-570 |Brasil - Telefax: (84) 3211-0070 ramal 214 - Assinaturas: (84) 3221-5058 | jornalismo@jornaldehoje.com.br - www.jornaldehoje.com.br Editado e publicado por RN Gráfica e Editora Ltda. http://www.jornaldehoje.com.br - jornaldehoje@digi.com.br - jornaldehoje@uol.com.br - artigos@jornaldehoje.com.br - administracao@jornaldehoje.com.br - jornalismo@jornaldehoje.com.br - assinaturas@jornaldehoje.com.br - comercial@jornaldehoje.com.br


Política

Sábado e Domingo

Natal, 29 e 30 de março de 2014

O Jornal de HOJE 3

Aliança do PSB com o PMDB depende de autorização da executiva nacional APESAR DE PRESENTE AO EVENTO, WILMA NÃO CONFIRMOU QUE SERÁ CANDIDATA AO SENADO NA CHAPA DE HENRIQUE ALEX VIANA REPÓRTER DE POLÍTICA

Não está tão certa como aparenta a aliança do PSB da vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria, com o PMDB, do pré-candidato a governador Henrique Eduardo Alves. Bem como não foi em "céu de brigadeiro" a reunião do PSB potiguar com o presidente nacional da legenda, governador de Pernambuco e presidenciável Eduardo Campos. Tanto é que o PSB potiguar poderá ter de ir à executiva nacional do PSB para justificar a posição adotada no Rio Grande do Norte de aliança com o PMDB. E mais: Isso não será sinônimo de tranquilidade: A executiva nacional do PSB tem poder de veto da aliança do partido no estado com o PMDB. Em entrevista ao Jornal de Hoje, a presidente do diretório do PSB em Natal, Márcia Maia, afirmou que, se necessário, o PSB irá até a Executiva Nacional do PSB para justificar a aliança com o PMDB, o que mostra que nada ficou resolvido em definitivo na reunião da última quinta-feira do Diretório Estadual do PSB com o presidente do Diretório Nacional. Segundo Márcia, os argumentos usados pelos socialistas potiguares para justificar a união com o PMDB foram os já batidos: o caos no estado. No entanto, os potiguares poderão ter que ir à executiva nacio-

nal, que é o órgão de deliberação máxima do PSB no Brasil. "Eduardo compreendeu a situação do Rio Grande do Norte que é caótica e de dificuldades. Esse foi o argumento que nós colocamos para o PSB nacional. Mas, se for necessário, vamos à executiva nacional colocar esses argumentos em favor dessa união. Temos a possibilidade de unir forças políticas", afirmou a deputada, ao participar do encontro do PMDB que lançou a pré-candidatura do presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves, a governador do RN. Questões políticas nacionais estariam por trás da negativa de Eduardo Campos em conceder o PSB para a aliança de Henrique no Rio Grande do Norte. Provável candidato a presidente da República, Eduardo Campos gostaria de ter negociado diretamente com Henrique. Entretanto, o processo teria sido atropelado pelo próprio Henrique, que, temendo má interpretação da presidente Dilma Rousseff (PT), evitou dialogar diretamente com Campos, negociando apenas com Wilma. Resultado: Eduardo Campos estaria chateado com Henrique, mas, sobretudo, com Wilma e o PSB potiguar. Com poder de veto da aliança entre Wilma e Henrique, Eduardo Campos teria informado aos potiguares que, talvez, o grupo devesse se manifestar diretamente à executiva nacional, que deliberaria

Foto: Márlio Forte/Divulgação

Wilma de Faria ao lado de Eduardo Cunha, Carlos Eduardo e Henrique: candidatura ao Senado ainda não está confirmada quanto a aliança com o PMDB no Rio Grande do Norte. Afinal de contas, o PMDB será adversário do PSB em vários estados, inclusive será contra Campos nacionalmente. A reunião do PSB potiguar com Eduardo Campos aconteceu na última quinta-feira, no Palácio Campos das Princesas, no Recife. Nela, o governador de Pernambuco teria deixado claro sua insatisfação. Pela proximidade com Henrique, e tendo

em vista o desejo e a necessidade de Henrique de se aliar ao PSB local para conseguir chegar ao governo do Estado, o PSB norte-rio-grandense poderia ter contribuído mais com o projeto nacional do PSB, ao viabilizar que Eduardo Campos negociasse diretamente com Henrique. É pela necessidade, talvez, de ter que ir à executiva nacional do PSB, justificar a posição do PSB estadual, que Wilma não confir-

mou a candidatura dela ao Senado. Por sua vez, Henrique, se quiser realmente contar com o PSB, poderá ter que ir conversar com Campos. O pré-candidato a presidente da República pretende contar com Henrique para resolver pendências do PSB nos estados. Se o PSB é importante para eleição de Henrique governador, como o peemedebista chegou a admitir ontem, que o PMDB também seja importante

para o PSB em algum sentido. Essa seria a lógica. EXECUTIVA NACIONAL Como presidente da executiva nacional do PSB, Eduardo Campos, com apoio da executiva, pode definir a linha do PSB nos Estados. Nesse sentido, ele pode exigir que Wilma seja candidata ao governo, e não ao Senado, para ter palanque próprio no RN. Numa disputa direta ao governo, Wilma venceria Henrique, segundo apontam as pesquisas. A Executiva Nacional do PSB é presidida pelo próprio Eduardo Campos. Tem como presidente de honra o escritor Ariano Suassuna. A dificuldade de Henrique para negociar diretamente com campos se deve ao fato de que, assim, o presidente da Câmara teria de trabalhar em favor da candidatura do socialista a presidente da República. Seria visto, portanto, por Dilma Rousseff, como um adversário, azedando a relação que espera ser cordial com a cúpula nacional do PT, especialmente com a própria presidente, já que o PMDB indicará Michel Temer para vice-presidente, renovando a parceria com Dilma. No entanto, se atender Eduardo Campos, Henrique conseguirá contar com o PSB no seu palanque estadual. Se não atender, terá muito provavelmente que enfrentar Wilma nas urnas pelo governo.

Assessor de Marina Silva: “Henrique Alves representa o que há de pior na política” O receio de parecer o lançamento de uma candidatura antes do período permitido não foi o único motivador das respostas evasivas da ex-governadora Wilma de Faria no evento do PMDB nesta sextafeira, no hotel Praiamar. O fato é que o partido dela, o PSB, ainda não aceitou a desistência de Wilma da disputa pelo Governo do Estado e, aceitou menos ainda, a aliança com o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, do PMDB. A situação seria tão grave que Wilma teria até comunicado a Henrique que estava com dificuldades para convencer a Executiva Nacional peessebista, segundo noticiou o jornal Estadão. A informação, inclusive, justifica a evasividade de Wilma nas respostas quando questionada se a presença dela no evento do PMDB, confirmava o apoio

do PSB e a pré-candidatura dela ao Senado. "Estamos conversando, analisando, e vamos continuar assim na próxima semana", respondeu Wilma. A notícia sobre essa resistência está no site do jornal Estadão de São Paulo. Segundo o dirigente do partido, Carlos Siqueira, a presença do PSB na composição não tem ainda o aval da cúpula partidária. "Apesar da aproximação estadual com o PMDB, a aliança ainda tem de passar pela chancela da Executiva Nacional. E se isso fosse hoje, não seria aprovado", disse. O portal Nominuto também comentou o fato, ressaltando que o PSB não só não teria aceito a candidatura de Wilma ao Senado, como também não resiste a uma aliança com Henrique Eduardo Alves. "Henrique Alves representa o que há de pior na política brasileira e

isso vai de encontro ao discurso da nova política que Eduardo Campos e Marina estão apresentando ao Brasil neste momento", declarou o assessor de Marina Silva. "Henrique Alves é da turma do Eduardo Cunha, a figura que mais representa o atraso e os vícios da política nacional", acrescentou. Por sinal, em entrevista antes do evento, a deputada estadual Marcia Maia, filha de Wilma e também integrante do PSB, confirmou que o partido ainda está analisando a situação da ex-governadora e da aliança com o PMDB. Segundo ela, está sendo levado para a cúpula nacional do partido o mesmo discurso que é falado para o eleitor, de que as alianças são consequência do desejo dos partidos de se unir para tirar o Rio Grande do Norte da crise. Ao que parece, no entanto, nem a Executiva do próprio partido,

Divulgação

Wilma conseguiu convencer com essa fala, até agora. SILÊNCIO Enquanto Wilma evitou confirmar a condição de pré-candidata ao Senado e, até, o apoio ao PMDB, o deputado federal João Maia silenciou sobre a presença dele na chapa encabeçada por Henrique, na condição de candidato a vice-governador. E manteve o silêncio mesmo diante de várias perguntas dos jornalistas presentes. João Maia olhava para os jornalistas e sorria. O máximo que falou sobre o assunto foi quando questionado quando ele confirmaria a condição de pré-candidato a vice. "Só no dia 5", comentou, sendo questionado, em seguida, do porque então não anunciava logo no evento que era o nome da aliança para o cargo. "Porque hoje não é o dia 5", justificou.

Ex-senadora Marina Silva é um dos principais nomes da direção nacional do PSB

Túlio Lemos tuliolemosjh@gmail.com EMOÇÃO Natural a emoção do deputado Henrique Alves ao pronunciar frase histórica do pai, Aluízio Alves (vim para ficar, vim para lutar, vim para vencer). Afinal, esse era o sonho de Aluízio para seu herdeiro político. Por falar nisso, apesar da dificuldade na voz, Henrique mostrou o mote da campanha: vai apelar para o emocional. E fez um bom discurso. FORÇA Ocorreu como previsto o evento de lançamento da candidatura de Henrique. Muita gente, cerca de 100 prefeitos e lideranças de várias legendas. Mas, abstraindo a bajulação natural da turma que trabalha com o filho de Aluízio, o evento foi marcado pela desorganização, apagão na hora do discurso de Henrique, mal estar do candidato, João Maia, o provável vice, não falou e Wilma não disse claramente que é

candidata ao Senado. SUPERCOLIGAÇÃO A aliança anunciada ontem com PMDB, PSB e PR, é considerada uma supercoligação, pela força partidária que agrega inúmeras legendas. O superlativo é novo, mas o palanque já foi montado da mesma forma em outras eleições em Natal e no RN. E provou que liderança não ganha eleição. REJEIÇÃO Enquanto as redes sociais apontavam para rejeição explícita ao nome de Henrique no dia do lançamento de sua candidatura, nas ruas, o sentimento não era diferente. Pessoas simples, ao ouvir qualquer abordagem ao nome de Henrique, expressam rejeição imediata. Prova de que o filho de Aluízio vai ter que trabalhar muito a mudança de sua imagem.

COMPRESSOR A supercoligação que pretende eleger o SuperHenrique governador, contabiliza as principais forças políticas do RN. Quem subestimar a força desse grupo, é insano. Resta a quem ficou de fora do grande acordão, ir direto ao eleitor e capitalizar a rejeição de Henrique. REFÉM A ex-governadora Wilma de Faria foi anistiada por Henrique das situações negativas que vivenciou em sua gestão. Ao lado de Garibaldi, Henrique demonstrou ser realmente refém da guerreira, a quem Garibaldi combateu no último pleito. DÚVIDA Por falar em Wilma, a mãe de Lauro não foi explícita em relação ao seu posicionamento. Elogiou Henrique de forma sutil, sem refe-

rência direta a candidatura e também não admitiu publicamente que será candidata ao Senado. O que é que tá havendo? PUXÃO Sherloquinho, que voltou de Recife cansado, diz que a reunião de Wilma de Faria com o governador Eduardo Campos não foi tão tranqüila como se imaginava. Na verdade, o neto de Miguel Arraes não gostou de ser apenas 'comunicado' da decisão de Wilma se coligar com o PMDB de Henrique. E a turma que participou da reunião sentiu que o presidente do PSB puxou as orelhas da mãe de Márcia. SILÊNCIO O provável candidato a vice-governador de Henrique, João Maia, foi proibido de falar no lançamento da candidatura de Henrique. Até a juventude do PMDB falou, mas o

irmão de Agaciel ficou só aplaudindo quem falava. ACORDÃO A união de várias legendas adversárias entre si, com interesses diversos, pode sim ser considerado um grande acordo político, um acordão. Por mais que a turma que participa não queira assumir essa condição, pelo tom pejorativo que pesa, é fato que foi feito um acordão. O objetivo pode até ser nobre, mas é um acordão. PASSADO O problema do acordão é que nem todo mundo pode fazer referência a isso. O PT, por exemplo. Em 2008, o Partido dos Trabalhadores atropelou todas as legendas, provocou traições e mudanças de discurso para executar o acordão para tentar eleger Fátima Bezerra prefeita de Natal. Portanto, quem participou

e se beneficiou de acordão, perde o crédito para criticar quando fica de fora. CONSELHO Na verdade, o palanque de Henrique é formado pelo Conselho Político de Rosalba. Vejamos os nomes que estão apoiando o acordão: Garibaldi Filho, Henrique Alves, José Agripino, João Maia e Ricardo Motta. Falta só Carlos Augusto Rosado. Ou seja: tirando Wilma, o Conselho Político da Rosa é o palanque de Henrique. MUDANÇA Definido que o jornalista Sávio Hackradt será o candidato do PDT a deputado federal. Em seu lugar, o prefeito Carlos Eduardo vai nomear para o Gabinete Civil, o presidente do PDT em Natal, advogado Kléber Fernandes, que atualmente é coordenador do Procon Municipal.


4 O Jornal de HOJE

Política

Natal, 29 e 30 de março de 2014

Walter Gomes DE BRASÍLIA

walgom@uol.com.br

Fatos & bastidores > Nos dois palácios da Presidência da República, a expectativa é de Eduardo Campos (PSB) ao segundo turno para confrontar Dilma Rousseff. No debate, principalmente na televisão, consideram-no mais perigoso do que o tucano Aécio Neves. Essa tendência é maior no Alvorada, frequentado, sobretudo, por amigos pessoais e parentes da Presidente, do que no Planalto, onde os políticos são frequentadores majoritários. Um detalhe: nos tempos idos, o pernambucano tinha a preferência da senhora Rousseff para substituir o paulista Michel Temer (PMDB) na chapa. Hoje, se houver necessidade, o vice seria Cid Gomes (PROS), governador do Ceará. > Em 1960, Aluizio Alves elegeu-se governador do Rio Grande do Norte ao derrotar elástica coligação partidária. O deputado Henrique Eduardo, seu filho, 54 anos depois, tem o rolo compressor a serviço de sua candidatura ao Executivo. > Apesar do desgaste, Sérgio Cabral, filho, 'dono' do PMDB fluminense, tem base no interior e nos bairros cariocas periféricos para voltar ao Senado. Próxima semana, ele renuncia ao mandato de governador, primeira providência para ser elegível. Quem assume é Luiz Fernando Pezão, seu vice e companheiro de partido. Pezão, mal nas sondagens de opinião, partirá em busca dos votos perdidos nos dois mandatos de Cabral. > Os senadores Clésio Andrade (PMDB-MG) e Sérgio Petecão (PSD-AC) resistem às pressões das cúpulas nacionais de seus partidos e mantêm o apoio à CPI da Petrobras. Andrade, presidente da Confederação Nacional do Transporte, explica sua posição: "Não se deve cobrir déficits operacionais, prejuízos acumulados e possíveis desvios de dinheiro com receitas impactantes nos custos da economia brasileira." Petecão declara: "É obrigação do Legislativo apurar, tim-tim por tim-tim, as denúncias que expõem a estatal petrolífera. As acusações são graves e devem ser analisadas doa a quem doer." Divulgação

Sábado e Domingo

Garibaldi Filho confirma apoio do PMDB à candidatura de Larissa PEEMEDEBISTAS

DEVERÃO INDICAR NOME DO CANDIDATO A VICE-PREFEITO José Aldenir

ALEX VIANA REPÓRTER DE POLÍTICA

O ministro da Previdência, Garibaldi Filho (PMDB), confirmou a aliança do PMDB com o PSB também para as eleições suplementares em Mossoró. Durante encontro do PMDB nesta sexta, em Natal, o ministro afirmou que, além da aliança para nível estadual, PMDB, PSB e outros partidos irão apoiar a candidatura da deputada estadual Larissa Rosado (PSB) para prefeita de Mossoró. "Aliança do PMDB com o PSB também está certa em Mossoró e o PMDB vai apoiar Larissa", afirmou o ministro. As eleições suplementares no município estão agendadas para o próximo dia 4 de maio. As convenções ocorrem entre os dias 2 e 6 de abril. Para compor com o PSB, o PMDB indicou o atual presidente da Câmara Municipal de Mossoró, o peemedebista Alex Moacir. Nesta semana, a presidente do diretório municipal do PMDB, Izabel Montenegro, esteve em Brasília, onde articulou junto às cúpulas do PMDB e do PSB o fechamento da chapa e da aliança. Com isso, o palanque estadual em torno da candidatura do presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, para governador, que conta com a presença na chapa da vice-prefeita de

Deputada estadual do PSB, Larissa Rosado, será novamente candidata a Prefeitura de Mossoró no pleito suplementar Natal, Wilma de Faria (PSB), candidata ao Senado, e do próprio deputado federal João Maia (PR), como vice, deverá se repetir em Mossoró, em apoio à chapa de Larissa e Alex para prefeita e vice da cidade. Na eleição mossoroense, outras candidaturas são articuladas. O prefeito interino, Silveira Júnior (PSD), também deseja disputar a eleição

suplementar. Ele articula com o PT e outros partidos o fechamento de uma coligação. Tradicional liderança política da cidade, a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) também deverá apoiar um candidato. Nos meios políticos mossoroenses, fala-se no nome da atual secretária estadual de infraestrutura, Kátia Pinto, candidata a prefeita com apoio de Rosalba.

CONFIRMAÇÃO Sobre o evento dessa sexta, Garibaldi afirmou não se tratar de lançamento de candidatura - ressalva feita por todos os líderes políticos - mas sim, debate com os membros do partido. "Lançamento de candidatura só vai acontecer com a convenção. Mas está absolutamente confirmado o apoio dos membros do partido a essa coligação", disse.

> BETINHO ROSADO

Deputado mossoroense se destaca em uma semana cheia de compromissos Disputa de espaço

Reação à tentativa de ampliar o foco (*) da CPI da Petrobras. Ex-governador de Minas Gerais e candidato ao Executivo federal, o senador Aécio Neves (foto) reagiu com autoelogio: "Passar o pente-fino na administração do meu estado vai mostrar a nossa eficiência como gerente da coisa pública. Se houver interesse do partido que está no poder, ele vai aprender o que é uma gestão pública eficiente." nnn (*) Orientados pelos estrategistas palacianos, o estado-maior governista no Congresso vai propor a averiguação do emprego de recursos federais pelos governos estaduais. Só três interessam, de fato, porque são redutos da oposição: Minas Gerais (Aécio), Pernambuco (Eduardo Campos) e São Paulo (Geraldo Alckmin).

LEITURA DINÂMICA t Entre o dia 31 de março

e o primeiro de abril, cinquentenário de uma infâmia. O golpe de estado fechou a porta da democracia e abriu o portão da ditadura. Foram anos de horror no Brasil: prisões arbitrárias, torturas e assassinatos. De mediocridade, também: censura de criação e opinião. t Contabilidade da estatal Eletrobras: ano passado, teve prejuízo de R$ 6,3 bilhões. t Deste sábado à próxima sexta-feira, na Europa, delegação parlamentar do partido Solidariedade trata de intercâmbio com federações sindicais e entidades políticas "ligadas às causas dos trabalhadores." Lidera o grupo o presidente da legenda, deputado Paulo Pereira da Silva (SP). t Acordado: em abril, esforço concentrado na Câmara dos Deputados. Deverá haver também no Senado, mas falta o carimbo 'fechado'. t O PSD lança, depois de amanhã, a candidatura de Gilberto Kassab, seu presidente nacional, a governador de São Paulo. Ele foi prefeito (reconduzido)

da capital. À época, era filiado ao PFL, o DEM de agora. t Uma amante do futebol vem ao Brasil, em junho. Dia 16, em Salvador, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, assiste ao jogo das seleções de seu país e de Portugal. t Marina Silva deve confirmar, 14 de abril, véspera de lua cheia, que comporá a chapa do PSB liderada por Eduardo Campos. t Levantamento de intenção de voto situa bem o PT na disputa do governo de Mato Grosso do Sul e, mais ou menos, em Mato Grosso. Pretendentes: Senador Delcídio Amaral (MS) e Julier Sebastião da Silva (MT), juiz federal. t Bom fim de semana. Segunda, você terá a companhia de Joaquim Pinheiro, dono de cobiçada lista de telefones privados das estrelas políticas do Rio Grande do Norte. t Para refletir: "Em tempo de embustes universais, dizer a verdade se torna um ato revolucionário" (George Orwell, escritor inglês).

Esta semana (23 a 29 de março) a Câmara Federal esteve bastante movimentada. Os Deputados analisaram diversos assuntos, alguns bastante polêmicos, como o Marco Civil da Internet aprovado em plenário e o Projeto de Lei que cria cotas para negros e pardos em concursos públicos, aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça. Entre os parlamentares potiguares, destaque para Betinho Rosado que esteve engajado em diversos assuntos durante a semana. O Deputado Mossoroense, atual Presidente do Partido Progressista no Rio Grande do Norte recentemente foi indicado pelo líder do partido na Câmara Federal, Deputado Eduardo da Fonte, para uma vaga de membro titular na Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização - CMO e esta semana iniciou os trabalho nesta comissão participando das eleições e prestigiando o Presidente desta nova Comissão, o Deputado Paulista Devanir Ribeiro. Na terça-feira, 25, Betinho participou da Audiência Pública para Debater a situação da renegociação das dívidas dos produtores rurais atingidos pela estiagem na Região Nordeste, que ocorreu na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural CAPADR. Na audiência, o Deputado Potiguar questionou os representantes de bancos, sobre a não aplicação de normas que instruem à não cobrança ao produtor de honorários

Divulgação

Betinho Rosado participou de audência pública para debater situação da renegociação da dívida dos produtores rurais do Nordeste advocatícios relativos à cobrança de dívidas rurais. A justificativa dada pelo Sr. Nicola Moreira Miccione, representante do Banco do Nordeste, foi que as normas citadas pelo Deputado Betinho contemplam somente alguns produtores, sendo omissa em relação aos demais e por norma da Ordem dos Advogados do Brasil, ele é obrigado a cobrar esses honorários. Essa justificativa não convenceu Betinho que disse: "Eu participei de duas reuniões do conselho da SUDENE, que é formado pelos Governadores, e em todas duas isso foi

determinado (a não cobrança de honorários dos produtores) e ninguém citou nem o artigo 9º e nem o artigo 8, foi taxativamente para que o banco pagasse a parte do banco e o produtor pagasse a parte do produtor", rebateu. Pra finalizar, Betinho fez coro a outros Deputados Potiguares na Sessão Solene em homenagem ao professor e ex-parlamentar potiguar João Faustino, ocorrida na quartafeira. João Faustino foi professor da UFRN e o primeiro diretor da antiga Escola Técnica Federal, hoje Instituto Federal do Rio Grande do Norte - IFRN. Como político, João

ocupou diversos cargos durante sua carreira, foi Secretário de Educação do Município de Natal, Deputado Federal, Suplente de Senador por duas vezes: uma como suplente do Senador Garibaldi Alves Filho e outra como suplente do Senador José Agripino Maia. Foi também um dos fundadores do PSDB, partido onde tinha forte influência. Falecido no último mês de janeiro, João foi homenageado no plenário da Câmara dos Deputados e Betinho Rosado fez um discurso emocionado: "Gostaria de dizer que sempre tive em João Faustino um guia, um exemplo para minha ação

> ALIADOS?

Dirigente do PC do B no RN, reconhece crise no governo da presidente Dilma O presidente do Diretório Estadual do PC do B, Antenor Roberto, entende que o caso Petrobras não prejudicará a reeleição da presidenta Dilma Rousseff, mesmo admitindo que existe uma repercussão negativa. O dirigente partidário diz reconhecer a crise que se instalou na base de apoio ao governo do PT, entretanto, atribui a uma base, considerada por ele como "heterogênia" e à "disputas de palanques estaduais". De acordo com Antenor Roberto, a tendência é o PMDB apoiar a releição de Dilma Rousseff", prevê o presidente do P C do B - Partido Comunista do Brasil. Antenor Roberto, diz defender

uma ampla reforma política no Brasil, segundo ele, "para diminuir os escândalos que estão sendo praticados em razão de uma legislação eleitoral que precisa ser mudada urgentemente. "O PC do B apoia a proposta da OAB que defende a restrição do financiamento provado, vedando a participação jurídica e limitando a física", diz o dirigente comunista, defendendo também, o financiamento público de campanha, que segundo ele, "é legal e existe monitoramento". Questionado sobre um possível apoio do PC do B à reeleição da presidenta Dilma Rousseff, o presidente do PC do B, Antenor Roberto diz que esse apoio está sendo condicionado a um grande pro-

grama de integração do País com estradas, rodovias, hidrovias, mais médicos e investimentos maciços na Amazônia. "A integração nacional é muito importante para o desenvolvimento do Brasil", disse ele. CENÁRIO DECANTADO Instado a falar sobre o processo sucessório estadual, Antenor Roberto disse que "o cenário da sucessão está sendo decantado", prevendo a formação de uma grande coalizão política comandada pelo PMDB. Concluindo, ele disse que o PT não criou condições para disputar o Governo do Estado acreditando ter o apoio do PMDB para a candidatura de Fátima

Bezerra ao Senado. O PC do B conta com atualmente com um deputado estadual, Fábio Dantas, candidato à reeleição e com o vereador George Câmara na Câmara Municipal de Natal. Na eleição de outubro pretende reeleger Fábio Dantas e eleger mais um representante para a Assembleia Legislativa. Os nomes com maior potencial eleitoral para conquistar mandato de deputado estadual são Sérgio Alves, que poderá ocupar o espaço deixado pelo deputado Walter Alves, que concorrerá à Câmara Federal no lugar de Henrique Eduardo e o vereador George Câmara, considerado um dos melhores parlamentares do Legislativo Municipal.

CMYK


Política

Sábado e Domingo

Natal, 29 e 30 de março de 2014

“Só realizo esse sonho porque tenho apoio da nossa senadora” HENRIQUE

CONDICIONA CANDIDATURA AO

JOAQUIM PINHEIRO REPÓRTER DE POLÍTICA

O deputado Henrique Eduardo, no seu discurso, durante o anúncio da chapa na noite desta última sexta-feira afirmou que esperou esse momento durante 44 anos, e que se constitui no mais importante da sua vida pública. Disse também, que não quer chegar ao governo falsiando, mas merecendo o respeito de todos os norte-rio-grandenses. E disse mais: "só realizo esse sonho porque tenho o apoio da nossa senadora". O pré-candidato do PMDB também fez referências elogiosas ao deputado João Maia, seu companheiro de chapa. "Preciso da competência de João para fazer a virada do Rio Grande do Norte". Referindo-se a Rosalba Ciarlini, disse que não fará críticas à pessoa da governadora, mas disse entender que o governo dela não foi bem. Afirmou ainda o deputado do PMDB, pré-candidato do seu partido ao Governo do Estado, que pretende resgatar a credibilidade da classe política e que no decorrer da sua vida pública, melhorou, errou, corrigiu e se aperfeiçoou, entendendo que está preparado para governar o Rio Grande do Norte. Durante a sua fala, Henrique Eduardo reiterou seu apoio à presidenta Dilma Rousseff, lembrando, inclusive, que assumiu duas vezes a presidência da República por generosidade da presidenta. Henrique Eduardo disse que vai cumprir uma agenda de candidato a governador partir de agora e está pronto para ouvir sugestões para mudar o Rio Grande do Norte. E concluiu com uma frase do seu pai, ex-governador Aluízio Alves: "vim para ficar, vim para lutar, vim para vencer". CALOR E FALTA DE IRRITARAM PRESENTES AO EVENTO Integrantes da aliança PMDB/PSB/PR, que disputará o Governo do Estado nas eleições deste ano lotaram o auditório do Hotel Praiamar na noite desta última sexta-feira para aclamar a chapa que terá como candidato a gover-

nador o deputado Henrique Eduardo com João Maia para vice e Wilma de Faria disputando o Senado. Os trabalhos foram presididos pelo presidente de honra do PMDB, ex-governador Geraldo Melo num ambiente pequeno, calorento e desconfortável pelo grande número de pessoas que compareceram ao evento. Houve ameaça de tumulto e falta de energia em várias oportunidades. Emocionado durante o seu discurso, Henrique Eduardo passou mal e foi imediatamente socorrido. O forte calor e a falta de espaço provocou manifestações de insatisfação entre os presentes com o local escolhido para o evento. Várias lideranças políticas falaram na ocasião entre elas, o senador Garibaldi Filho, o prefeito de Natal, Carlos Eduardo e os pré-candidatos, Henrique Eduardo, João Maia e Wilma de Faria. Políticos dos diversos partidos presentes ao anúncio da chapa majoritária do PMDB que disputará o Governo do Estado nas eleições deste ano concederam falaram com a reportagem d ´O JORNAL DE HOJE externando a importância da chapa para o Rio Grande do Norte. Fernando Bezerra: "É a esperança que o Estado mude. Henrique Eduardo é experiente, competente, inteligente, generoso. Tem tudo para ser um grande governador. Estou aposentado e vou ajudar Henrique no que puder. Acho que essa chapa vai vencer a eleição pela estrutura dos partidos e pelo reconhecimento do povo do Rio Grande do Norte. Ricardo Motta: Essa chapa representa um mutirão em defesa do Estado. Os candidatos estão prontos para colocar o Rio Grande do Norte no caminho do desenvolvimento. Deputado Ezequiel Ferreira: "Essa chapa representa o amadurecimento político do Rio Grande do Norte onde a maioria dos seus partidos deixam as diferenças partidárias e se unem no objetivo maior de resgatar e trazer novas esperanças de desenvolvimento e perspectivas de futuro para o Estado. É uma chapa forte, como forte é o povo do Rio Grande do Norte. Franklin Capistrano: "Representa um momento novo em busca do desenvolvi-

GOVERNO

AO APOIO DE

mento e de políticas públicas centradas nas necessidades essenciais da população com mais saúde, educação, segurança pública, agricultura e políticas voltadas para a infraestrutura urbana. Walter Alves: "Acredito que Henrique Eduardo é hoje o político em melhores condições de colocar o Estado no caminho do desenvolvimento. O Estado não tem capacidade de investimento e precisa de alguém que tenha a coragem e a obstinação de enfrentar as dificuldades. E também, que tenha caminho livre junto

O Jornal de HOJE 5

Márlio Forte /Divulgação

WILMA

ao Governo Federal para conseguir os recursos que o Rio Grande do Norte precisa. Prefeito Chico Araújo: "é uma chapa altamente qualificada e a esperança de que o Rio Grande do Norte vai melhorar. Henrique Eduardo, João Maia e Wilma de Faria são políticos que têm experiência e competência para realizar um bom trabalho em benefício do Estado. Henrique vive um bom momento e pode ajudar a tirar o Estado dessas dificuldades em que se encontra".

Emocionado, Henrique fez diversas referências ao pai, o ex-governador Aluizio Alves

João Maia diz que chapa representa “humildade, união e determinação” O deputado João Maia, do PR, indicado para compor a chapa com o PMDB e o PSB, entende que a aliança em formação que certamente será homologada em convenção no próximo mês de junho, representa "união, humildade e determinação para realizar o que o Rio Grande do Norte precisa". Segundo o parlamentar, que tem forte atuação política na Região do Seridó, "é preciso ter um bom projeto político/administrativo para o Estado e a determinação para implementá-lo".

Sandra Rosado, deputada federal do PSB, diz que a chapa anunciada nesta sexta-feira "representa a união e a demonstração de superação das divergências para soerguer o Rio Grande do Norte", enquanto o presidente do PPS, ex-deputado Wober Júnior, diz que o Rio Grande do Norte para por um momento de dificuldade e a chapa anunciada junta experiência, eficiência e liderança política. "Henrique Eduardo e Wilma de Faria significam a renovação da esperança". Márlio Forte /Divulgação

Ricardo Motta ao lado do deputado federal João Maia, cotado para ser o vice CMYK


Cidade

Natal, 29 e 30 de março de 2014

Fotos: Wellington Rocha

6 O Jornal de HOJE

Na Feira do Alecrim, carnes, peixes e frios estão expostos à temperatura ambiente e clientes reclamam da falta de higiene

Para a comerciante Ivanete da Silva, falta mais organização nas feiras e trabalho dos fiscais da Semsur é ineficiente

Padronização das feiras livres de Natal caminha lentamente

MARCELO LIMA REPÓRTER

A padronização das feiras de Natal avança, mas a passos lentos. Pelo menos, é essa a impressão da maior parte dos feirantes e consumidores. Um dos impasses gira em torno da refrigeração de peixes, carnes e frios, já que os comerciantes dizem não poderem pagar por balcões refrigerados. Ao lado deles, os clientes reclamam da falta de higiene. Mais de dez anos como feirante foi tempo suficiente para Ivanete da Silva ouvir diversas promessas de melhoria das feiras de Natal. Ela trabalha em quase todas como vendedora de carne - exceto nas feiras das quintas e sextas-feiras. "Agora o balcão é só conversa. Mas seria uma bênção. Você ver que só em mudar essas lonas já aumentou o movimento de pessoal", analisou. No entanto, a Prefeitura diz não poder arcar com esses custos. "Eles

Sábado e Domingo

P RODUTOS

SÃO MAL ACONDICIONADOS E NÃO TÊM REFRIGERAÇÃO

falaram que a gente tem que se organizar para comprar, mas a gente não tem dinheiro nem meio de transporte para ficar levando e trazendo esse balcão pras feiras", comentou a feirante de 55 anos de idade. A atual gestão da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur) elevou o nível de padronização das feiras. Na gestão anterior, a simples colocação de lonas para proteger clientes e comerciantes da chuva e sol já era o suficiente para ser considerada uma "padronização". No Alecrim, a feira conta com pórtico de entrada, limpeza freqüente, corredores de alimentos sinalizados e banheiros, desde 2013. Mas para Ivanete, ainda há muito o que melhorar. "No início era mais or-

ganizado, mas começaram a bagunçar", disse apontando para a banca ao lado que vendia feijão e não deveria ficar próxima às carnes e peixes. "Tem lugar aqui que a gente trabalha entre uma banca de roupa e outra. Está ficando muito desorganizado", acrescenta a feirante. A vendedora de carnes diz que a feira possui fiscais da Semsur circulando, mas não vê resultado da ação deles. "Tem aquele pessoal com carro de som que fazem poluição sonora. Até já veio uma pessoa falar com a gente sobre isso aqui, mas foi mesmo que nada. Eles não respeitam nem os fiscais", contou. A dona de casa Maria da Luz, de 50 anos, é cliente antiga da feira do Alecrim. Apesar de comprar

carne no lugar, não gosta da higiene. "Costumo comprar há muito tempo numa banca só. Uma vez eu quis trocar porque a carne estava com mal cheiro e o feirante fez confusão pra trocar", disse, explicando a estratégia para não ser vitimada por um produto estragado. No corredor das carnes, peixes e frios as moscas e o mau cheiro chamam mais atenção do que os preços dos produtos. Os comerciantes do Mercado das Rocas passam por uma situação ainda pior. De terça a domingo, eles estão alojados no espaço da feira das Rocas ao lado do mercado. Não há banheiros químicos nas proximidades. Segundo o comerciante Francisco Xavier de Oliver, também não há limpeza nem

segurança no local. "Nunca veio um vigia olhar isso aqui. Colocaram o banheiro e depois tiraram. O cabra tem que mijar escondido", reclamou. De acordo com a assessoria de comunicação da Semsur, as bancas refrigeradas começaram a ser instaladas na feira das Quintas dentro do prazo de 60 dias. Ainda segundo a assessoria, a implantação desses equipamentos foi recomendação do Ministério Público. Os aparelhos serão pagos pelos banqueiros (donos das bancas alugadas para os feirantes). O valor unitário de cada um será R$ 1.800. CARANGUEJOS PROIBIDOS SÃO VENDIDOS Mesmo em período de Defeso,

o caranguejo Uçá continua sendo vendido livremente na Feira do Alecrim. O ponto de concentração dos comerciantes é o cruzamento da Avenida Presidente Quaresma com a Rua dos Caicós. É por lá que o comerciante Francisco Targino Filho vende sua mercadoria conseguida em Arez e Canguaretama. Embora ele diga ter uma "ordem" do Ibama para vender, o comerciante não a apresentou para nossa equipe de reportagem. Embora a espécie ainda não esteja em extinção, há um excesso de capturas do caranguejo da natureza. Além da captura ser proibida no período do defeso, o transporte, comercialização e estoque ou beneficiamento tem restrições como a largura da carapaça e a restrição de fêmeas só pode ser feito com uma declaração do órgão de defesa ambiental. O período de defeso, que foi divido em quatro ciclos, começou no mês de janeiro e segue até cinco de abril.

> SUSTENTABILIDADE

Hora do Planeta: ambientalistas promovem plantio de árvores Em tempos de aquecimento global, plantar árvores passou a ser um bom negócio, principalmente para quem quer compensar os gases de efeito estufa emitidos nas mais diferentes atividades do dia-a-dia. Neste sábado (29) é comemorado em todo o mundo a Hora do Planeta, oportunidade para a população celebrar seu compromisso com o meio ambiente, desligando luzes por uma hora, das 20h30 às 21h30. A Hora do Planeta visa incentivar pessoas, empresas e governos a mostrar liderança em soluções ambientais através de suas ações. Com o slogan "Use seu poder para salvar o planeta", o movimento aposta no poder de cada cidadão para a mudança. Para dar um reforço maior à campanha, a ONG Baobá, em Natal, resolveu aperfeiçoar a ideia e ir além da proposta. Em vez de incentivar a comunidade natalense a apagar as luzes por 60 minutos - objetivo da Hora do Planeta - Haroldo Mota, presidente da ONG Baobá, quer que as pessoas façam mais, entendendo a importância de aumentar ações de plantio de árvores. "Preocupados

José Aldenir

Plantio de árvores visa reduzir o aquecimento global e o aumento da poluição com a questão do aquecimento do global e do aumento da poluição, nós resolvemos fazer um apelo à população através da ação do plan-

tio de árvores. Hoje estamos plantando árvores aqui em Ponta Negra, com o objetivo que as pessoas vejam e façam também nas suas comu-

nidades", disse Haroldo. A iniciativa, realizada em uma área verde localizada na Avenida Praia de Muriú, em Ponta Negra, contou com a parceria das ONG's SOS Mangue e Horto Pitimbu, Associação dos Moradores de Ponta Negra e do grupo Amigos da Natureza. Foram plantadas mudas de oiti, espécie nativa da Mata Atlântica, conhecida por sua boa capacidade de absorção de carbono, madeira resistente a infestações de cupim, crescimento rápido e copa frondosa. De acordo com Haroldo Mota, o plantio das árvores faz parte de uma estratégia de educação ambiental da população e minimização dos efeitos climáticos na cidade. "Com o crescimento urbano e o asfaltamento de cada vez mais áreas da cidade, é importante que nós possamos incentivar essa cultura de plantar árvores. De forma simples, com poucos recursos e sem necessidade de tecnologia, estamos trabalhando para proporcionar um maior conforto térmico para os natalenses", explica.

> DESCONFIANÇA

Servidores da Saúde decidem manter greve até governadora sancionar Projeto de Lei Os servidores estaduais da saúde, em greve desde o dia 19 de março, decidiram, nesta última sexta-feira (28), em assembléia geral, manter a paralisação até que a governadora Rosalba Ciarlini cumpra o acordo de 2013, com a sanção do Projeto de Lei sobre o Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR). O Governo do Estado só encaminhou o Projeto de Lei nesta sexta-feira para Assembleia Legislativa e apenas na próxima semana, os deputados deverão analisar e votar o projeto. Enquanto isso, os servidores mantêm a greve e devem intensificar os protestos da próxima semana. Neste sábado (30), os servidores se concentraram durante a manhã no Calçadão da Rua João Pessoa, na Cidade Alta, para informar à população, por meio de panfletagem, os motivos da paralisação. A coordenadora geral do Sindicato dos Servidores Estaduais da Saúde do Rio Grande do Norte (Sindsaude-RN), Simone Dutra, conta que durante estes dez dias de greve, os servidores aguardaram e pressionaram pelo envio do Projeto de Lei que corrige a tabela do

Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR), como acordado após a greve de 2013. "Decidimos permanecer em greve, porque não temos confiança nesse governo. Os profissionais da Educação tiveram seu projeto aprovado e há mais de 15 dias que eles estão atrás da governadora para que ela sancione o projeto e nada. Seguindo o exemplo da Educação, é temerário que terminemos a greve apenas com a aprovação dos deputados. Precisamos que o projeto seja aprovado e sancionado", afirmou. A expectativa do Sindicato é que os deputados estaduais façam a leitura do Projeto na terça-feira (1) e aprovem, em caráter de urgência, na quarta-feira (2). "A correção da tabela é um passo importante, e foi um compromisso do governo após a greve passada. Vamos continuar mobilizados, pressionando para que o projeto seja aprovado e sancionado pela governadora", afirma Manoel Egídio Júnior, vice-coordenador do Sindicato. No início desta semana, lideranças das bancadas da Assembleia Legislativa comprometeram-se a colocar o Projeto de Lei em

votação em urgência, para que a tabela possa ser implantada nos prazos previstos. Durante a terça e quarta-feira da próxima semana, os servidores estarão acampados em frente a Assembleia Legislativa como forma de pressionar os deputados a aprovar o Projeto de Lei em regime de urgência. Além disso, na terça-feira (2), também será realizado, às 8h, um ato público em frente ao Centro de Saúde Reprodutiva Leide Morais denunciando a intenção do Governo do Estado em "desmontar o serviço". O texto do Projeto de Lei garante a implantação da tabela de correção do internível dos servidores, com o percentual de aumento salarial de 3% entre os níveis do PCCR, que vão do 1 ao 16. A correção implicará em um aumento de aproximadamente R$ 6,5 milhões/mês na folha de pagamento da Secretaria. A finalização do projeto foi feita mediante um estudo criterioso das reais condições financeiras do Estado, pautado nas possibilidades reais de cumprimento e na obediência à Lei de Responsabilidade Fiscal, desconsiderando critérios políticos e

focando apenas em critérios puramente técnicos. Representantes da Coordenadoria de Recursos Humanos da Sesap atuaram em parceria com a Consultoria Geral do Estado no intuito de agilizar os trâmites para envio do Projeto de Lei. Além do cumprimento do acordo de 2013, a greve dos servidores da saúde possui uma pauta de reivindicações com 26 pontos, entre eles a progressão de nível de 2012, correção da tabela de produtividade, implantação da tabela de qualificação e reajuste de 12%. Uma das principais reivindicações é a redução da sobrecarga de trabalho, provocada pelo déficit de pessoal, atualmente em 2.950 servidores, e a portaria 321/2013, que limita a troca de plantões. Nesta semana, representantes de cada hospital e do Sindsaúde estiveram em audiência com o secretário-adjunto, Marcelo Bessa, e os coordenadores do Setor de Dimensionamento da Sesap, para debater o problema. Uma nova audiência está marcada para 7 de abril, com a presença do secretário de Saúde, Luiz Roberto Leite Fonseca.


Economia

Sábado e Domingo

Natal, 29 e 30 de março de 2014

O Jornal de HOJE 7

Fotos: Wellington Rocha

HOJE na Economia MARCOS AURÉLIO DE SÁ

administracao@jornaldehoje.com.br

SYLVIA SÁ - sylviasa@jornaldehoje.com.br - (INTERINA) Semana do Microempreendedor Individual mobilizará 68 cidades a partir de segunda n As regiões inscritas nas jurisdições dos setes escritórios regionais do Sebrae-RN, além de Natal, São Gonçalo do Amarante, Macaíba e 15 municípios da região do Mato Grande vão participar, a partir de segunda-feira, da 6º edição da Semana do Microempreendedor Individual (MEI). n A ação acontece em todo país e só no RN mobilizará 68 cidades. n Com uma programação diversa, que inclui atendimentos, palestras e oficinas, a semana segue até o dia 5 de abril. Só no Rio Grande do Norte, o Sebrae espera realizar 6 mil atendimentos. n "A proposta da mobilização é mostrar a importância de formalizar o negócio e apresentar ferramentas que proporcionem a expansão dos negócios de microempreeendedores já formalizados. A intenção é mobilizar todo o Rio Grande do Norte em prol do empreendedorismo e da formalização", explica a gestora da Semana do MEI no Rio Grande do Norte, Ruth Suzana Maia. n Em Natal, as ações acontecerão na Praça Gentil Ferreira, no bairro do Alecrim. A programação começará às 8h30 da manhã e segue até as 16h. Em Mossoró, a estimativa é que sejam realizados 800 atendimentos. Além de Mossoró, onde a mobilização acontece na Praça da Independência e na sede do Sebrae, as ações serão realizadas nos municípios de Areia Branca, Governador Dix-sept Rosado, Baraúna, Caraúbas, Campo Grande e Upanema. n Pela primeira vez, dois municípios da Grande Natal e 15 cidades da região do Mato Grande vão participar da Semana do Micro Empreendedor Individual (MEI) com pontos de atendimentos. Os municípios de Macaíba e São Gonçalo do Amarante, partes da região metropolitana de Natal, vão receber 20 palestras. n Outra novidade nesta edição é a região territorial do Mato Grande, que não possui escritório regional do Sebrae, mas receberá 30 palestras. n Já no Vale do Açu, o destaque são as ações itinerantes, que devem abranger dez municípios até o dia 4 de abril. n Para região do Trairi, está previsto um seminário sobre crédito no dia 2 de abril, que vai ajudar os microempreendedores de Santa Cruz a tirar Abegás confirma Natal como sede de assembleia e nova solução para uso do GNV n Natal será o centro nacional de soluções para debater o gás natural, no dia 1º de agosto de 2014. n A informação foi confirmada pelo Diretor Presidente da Potigás, Isaltino Guedes, após participar da 50ª Assembleia da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Natural Canalizado (Abegás). nA conquista para o Rio Grande do Norte ocorreu durante o encontro, que definiu também seis assembleias da entidade, por ano, sendo três no Rio de Janeiro e as demais em outros estados. n A volta do evento para Rio Grande do Norte será uma oportunidade dos fornecedores se apresentarem às dis-

dúvidas sobre taxas de juros e linhas de financiamento oferecidas pelas instituições bancárias. n Em Currais Novos e cidades vizinhas, o Sebrae programou uma semana de capacitação, palestras e atendimentos. Nova diretoria do Sincopeças-RN toma posse e pede união de todos os empresários n A sede da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Rio Grande do Norte foi palco, nesta sexta-feira, da posse da nova diretoria do Sindicato do Comércio Varejista de Peças e Acessórios para Veículos do RN (Sincopeças-RN). n O presidente Itamar Manso Maciel Júnior foi reconduzido ao cargo, por unanimidade, para o quadriênio 2014/2018. n O presidente do Sistema Fecomércio RN, Marcelo Fernandes, prestigiou a posse de Itamar Manso e saudou o amigo: "O Sincopeças se traduz num importante parceiro de todas as horas, em todos os projetos e ações que desenvolvemos através do Sistema Fecomércio. Quero agradecer ao companheiro Itamar Manso por dedicar importante parte de seu tempo, nestes últimos anos, a uma rica atividade sindical patronal". n Queiroz renovou os votos de parceria entre o Sistema Fecomércio e o Sincopeças e conclamou os companheiros sindicalizados: "Renovo ao companheiro Itamar a plena disponibilidade do Sistema Fecomércio, Sesc e Senac RN, para levar adiante projetos que venham a fortalecer o Sincopeças e o segmento empresarial que representamos. Para isso lembro aos demais empresários aqui presentes, que só temos um sindicato forte, se tivermos participação dos membros filiados". n O presidente reeleito do Sincopeças, Itamar Manso, ratificou as palavras de Queiroz e enfatizou o que é estar à frente de uma empresa no Brasil: "Empregos, impostos, desenvolvimento. Três palavras para quem se dedica, dia após dia, na luta permanente do comércio. Uma luta que, muitas vezes, enfrenta a incompreensão de setores públicos, o desinteresse de lideranças políticas, a indiferença de parte da sociedade. Por isso, em nome das pequenas e microempresas, eu vos digo, vamos nos dar as mãos para crescermos juntos, e dessa forma, fazermos a nossa parte, em benefício de todos".

tribuidoras de todo o Brasil. n A assembleia apresentou algumas novidades, tais como a utilização de veículos Dual Fuel, com gás natural e diesel, explanação feita pela MercedesBenz e já em pleno funcionamento com modelos O500 12m e O500 Articulado. n É uma solução para mobilidade urbana, reduzindo custos para empresas de transporte, projeto este que deve ser implantado em Natal, assim com já vem sendo utilizado no Rio de Janeiro (no sistema BRT), São Paulo, Paraná, Minas Gerais. Agência do Banco do Nordeste é inaugurada em São Gonçalo do Amarante n O município de São Gonçalo do Amarante já passa a contar com uma agência do Banco

do Nordeste. n Localizada no conjunto Amarante, a agência de São Gonçalo é a 19ª a ser entregue no Estado e com o apoio da prefeitura foi instalada em menos de seis meses. n "Estou feliz com a chegada de vocês no nosso município. Vivemos um momento especial de desenvolvimento da nossa cidade. O IFRN, a Caixa, empresas aqui instaladas, programas do governo federal, entre outros. Estamos na mesma corrente de desenvolvimento sustentável do nosso município. Agradeço a todos que estão fazendo parte dessa história", afirmou o prefeito de São Gonçalo do Amarante, Jaime Calado, durante a inauguração da agência nesta quinta-feira.

“Perda de espaço do camarão potiguar é culpa dos políticos” PARA ABCC, MUNDO NUNCA CONSUMIU TANTO COMO AGORA MARCELO HOLLANDA HOLLANDAJORNALISTA@GMAIL.COM

Com camarão de 11 gramas cotado no mercado internacional a US$ 7,60 o quilo, e o de sete gramas a US$ 6,20, os carcinicultores do Rio Grande do Norte têm bons motivos para lamentar. O mundo nunca consumiu tanto camarão como agora, enquanto o RN – que já foi o maior exportador mundial – não tem para vender e vê sua produtividade desabar pela metade. Das 38 mil toneladas produzidas aqui em 2003, dos quais 18 mil toneladas seguiam para exportação, com uma receita de US$ 71 milhões, no ano passado o estado produziu 23 mil toneladas, das quais apenas 356 ganharam o mercado exportador, com receita ao redor de US$ 2,3 milhões. A falta de crônica de apoio do Governo Federal, ao longo da última década, produziu a proeza de transformar todas as infinitas possibilidades desse mercado para o produtor - uma década atrás – numa fração insignificante do que poderia ter sido. “Em meu melhor sonho eu jamais pensaria em um dia vender camarão para a Tailândia, Vietnan, Coréia do Sul e é exatamente isso que está acontecendo, só que em quantidades pífias perto do que poderíamos realizar se houvesse apoio oficial, a exemplo do que acontece em outros países produtores”, diz Itamar Rocha, presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Camarão (ABCC). A reclamação de Itamar não é nova, inclusive chegou a render tímidos avanços que se refletiram em alguns resultados comerciais. “Mas, os números históricos de produção e de produtividades estão muito aquém de outros estados, como o Ceará, que há muito exportam por seus portos não só o camarão deles

Itamar Rocha: “Classe política não tem defende o que é importante para o RN” como os nossos também”, explica. Em 2003, o estado vizinho produzia quase 26 mil toneladas, exportava pouco mais de 20 mil (mais do que o RN naquela época) e arrecadava em divisas perto de US$ 90 milhões. No ano passado, a produção cearense de camarão atingiu as 40 mil toneladas e as vendas para o exterior cravaram as 259 toneladas. O problema é quando se compara esse desempenho a de um país como Equador, que engatinhava na época em que o Rio Grande de Norte era um estado de peso nas exportações, uma década atrás. Em 2003, lembra Itamar Rocha, produzia-se ali pouco mais de 77 mil toneladas, exportando 58 mil toneladas com exportações na cada de US$ 303 milhões. No ano passado, os números equatorianos já estavam 320 mil toneladas, dos quais 215 mil para exportação e uma receita impressionante de mais de US$ 1 bilhão – tudo isso numa área pouco superior à do Rio Grande do Norte. Ou seja, em apenas uma década, com o apoio adequado, a carcinicultura daquele país reuniu a todas as condições de produção e produtividade necessárias para obter uma receita recorde, mesmo enfrentando

o triplo de doenças que afetam a produção em suas fazendas em relação ao RN, observa Itamar. “No equador, é preciso lembrar, 10% da população vive do camarão e existe todo um anteparo oficial para fazer com que os negócios deslanchem, ao contrário do que ocorre no Brasil, onde nada ou muito pouco é feito”, desabafa o presidente da ABCC, sem mesmo saber quantas vezes já fez isso. Essa situação se reflete, como não poderia deixar de ser, em quedas sucessivas de produtividade. No ano passado, segundo as últimas informações disponíveis, essa produtividade no RN, que era de 683 kg por hectare/ano já caíra para 3.750 kg, quase a metade do que um dia já foi. Olhando essa situação, nos últimos anos, Itamar Rocha não tem dúvida que há um viés político nesse problema puxando a situação para baixo. “Eu fui e sou político, acho que muitas coisas num estado pequeno como o nosso se resolvem com forte atuação política, mas infelizmente esse time que temos hoje em Brasília (referindo-se à bancada potiguar) não tem ou parece não ter grande interesse em defender o que é importante para o estado”, critica.

> OPORTUNIDADE

BNB faz concurso de Nível médio para o NE O Banco do Nordeste realizará, neste semestre, concurso público voltado para candidatos de nível médio, visando ao provimento de vagas de Analista Bancário, em toda sua área de atuação – região Nordeste e norte de Minas Gerais e Espírito Santo. O edital do Concurso será divulgado até o dia 7 de abril, tendo como instituição organizadora a Fundação Getúlio Vargas. Serão ofertadas, inicialmente, 12 vagas, sendo duas para o Ceará e uma para cada um dos demais Estados, ficando o restante dos classificados como cadastro de reserva. Em sua última seleção, realizada em 2010, para cadastro de reserva, o Banco convocou 1.892 aprovados. De acordo com o diretor de Estratégia, Administração e TI da Instituição, Nelson Antônio de Souza, a previsão é que pelo menos mais 500

pessoas serão convocadas até a data de término da validade do concurso, 9 de junho de 2015. REMUNERAÇÃO E ATRIBUIÇÕES A remuneração inicial é de R$ 2.043,36. Os benefícios adicionais são: auxílio-refeição (R$ 509,89), Auxílio Cesta de Alimentação (R$ 397,33) e Auxílio-Creche (R$ 330,71). A jornada de trabalho é de 30 horas semanais. O aprovado terá também possibilidade de ingressar nos planos de saúde e previdenciário da empresa. Entre as atribuições previstas para o cargo está a de atuar em projetos e processos típicos de uma organização de desenvolvimento regional, em termos de concepção, desenvolvimento, implementação, operacionalização e monitoração, nos níveis operacional, tático e estratégico do BNB.


8 O Jornal de HOJE

Natal, 29 e 30 de março de 2014

Cidade

Nordeste Open de Jiu-Jitsu reúne 1.2 mil atletas em Natal

Sábado e Domingo

José Aldenir

COMPETIÇÃO ESTÁ SENDO REALIZADA NO GINÁSIO DO SESI ROBERTO CAMPELLO ROBERTO_CAMPELLO1@YAHOO.COM.BR

A cidade de Natal se transforma neste fim de semana na capital nordestina do Jiu-Jitsu. Durante este sábado (29) e domingo (30), o Ginásio do SESI sedia o Nordeste Open de Jiu-Jitsu (NEOJJ), maior competição esportiva indoor do Rio Grande do Norte e a melhor competição da Região Nordeste, que reúne atletas de todos os estados do da região mais Rio de Janeiro, São Paulo e Pará. Ao todo, cerca de 1.200 atletas devem subir no tatame durante os dois dias de competição em busca das medalhas, troféus e premiação. A programação se estende neste domingo, das 7h até as 19h, quando serão realizadas as lutas principais. O Nordeste Open (NEOJJ) já faz parte do calendário de eventos esportivos do Rio Grande do Norte. O ano passado foram realizadas duas edições. A primeira, nos dias 27 e 28 abril de 2013, reuniu mais de mil atletas inscritos, 2.500 lutas realizadas, público de três mil pessoas e 54 academias envolvidas na competição. Na segunda edição, dias 2 e 3 de novembro de 2013, foram mais de 1.300 atletas, 58 academias e representantes de todos os estados do Nordeste, além de Manaus, Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro. De acordo com o organizador do evento, Nivaldo Pereira, a novidade deste ano é que o Nordeste Open de Jiu-Jitsu em 2014 será realizado em três etapas. As três competições realizadas este ano somaram pontos em uma espécie de ranking. A princípio, as próximas etapas, pre-

vistas para julho e novembro, acontecerão em Natal, mas já houve convites para realizar a competição em outros estados. "O Nordeste Open surgiu para fortalecer ainda mais o Jiu-Jitsu dentro do Estado. O Jiu-Jitsu aqui é muito forte, mas não tínhamos este tipo de competição e os atletas conseguiam se destacar fora, mas o número de lutadores que conseguiam sair era muito baixo, por falta de patrocínio. E o Nordeste Open surge nesse cenário. Um evento profissional, com premiação em dinheiro para os atletas a partir dos 16 anos, nas categorias juvenil, adulto, máster e sênior, em todas as faixas, e reúne atletas que são campeões mundiais e nacionais", destacou Nivaldo Pereira. O lutador de UFC, Ronny Markes também prestigiou o evento na manhã deste sábado e destacou a importância do evento para Natal. "Natal é uma grande potência das artes marciais, não só nacional, mas também internacional, mas estávamos carentes de competições. O Nordeste Open está de parabéns pela pontualidade, pela estrutura que está no mesmo nível do campeonato brasileiro e não deixa a desejar aos grandes eventos nacionais da categoria", destacou o lutador. Ronny Markes tem um projeto social desenvolvido na Vila de Ponta Negra, onde cresceu e mora atualmente, para crianças e adolescentes carentes iniciarem na prática do JiuJitsu. Hoje, 14 garotos participaram do Nordeste Open. "São crianças de sete a 16 anos e é importante fazer com que elas se iniciem o quanto antes em alguma atividade esporti-

va", destacou Ronny Markes, que competiu recentemente pelo UFC Natal e foi derrotado. "Agora é dar a volta por cima e evoluir com a derrota e voltar mais forte ainda. Sempre vejo a dificuldade como uma oportunidade de vencer e crescer mais", disse. Desde 2007, a mesma cena se repete. Basta o lutador Guilherme Rocha entrar no tatame durante uma competição de Jiu-Jitsu para conquistar o lugar mais alto do pódio. O garoto, de 15 anos, coleciona títulos. Ele é o atual campeão da categoria absoluto do Panamericano da IBJJF, campeão europeu da categoria absoluto, sete vezes campeão brasileiro consecutivo e oito vezes campeão pernambucano de Jiu-Jitsu. "Jiu-Jitsu para mim é tudo. Eu cresci no tatame e isso é minha vida. Penso em competir até quando for possível e seguir os passos do meu pai", destacou Guilherme Rocha, filho de Zé Radiola, ex-atleta e atual treinador. O atleta Thiago Galvão, 15 anos, da academia Xeque-Mate do município de Ceará-Mirim, sagrou-se na manhã deste sábado tricampeão do Nordeste Open na categoria médiolaranja. Ele participou das três edições e foi campeão em todas elas. Thiago treina duas horas por dia, todos os dias da semana e conta que começou a praticar o esporte por curiosidade. "Mas logo em seguida eu me apaixonei e estou até hoje. Sonho em poder conciliar a minha vida de advogado com as competições de Jiu-Jitsu", afirmou o atleta. Ele disse que o segredo para ser campeão não é usar a força e sim a técnica.

Competição se prolongará durante todo este domingo, com lutas a partir das 9h até às 17h, no ginásio do Sesi

CMYK


Cultura

Sábado e Domingo

Natal, 29 e 30 de março de 2014

O Jornal de HOJE 9

Fotos: Divulgação

Arranjador e trompetista discutem sobre um dos grandes momentos do jazz; melodias marcantes, como em “Will’o The Wisp”, de Manuel De Falla, garantem 40 minutos de pura beleza

ARRANJO ESPANHOL Após ouvir “Concierto de Aranjuez”, de Joaquín Rodrigo, na casa de um amigo, Miles Davis convoca arranjador Gil Evans para compor “Sketches Of Spain” (1960), um dos melhores discos de todos os tempos CONRADO CARLOS EDITOR DE CULTURA

Se o amigo leitor quer ouvir um discaço neste final de semana, deve correr no Youtube e vasculhar por “Sketches Of Spain”, de Miles Davis (ou pagar cerca de R$ 20,00, nas lojas virtuais). Lançado em junho de 1960, na verdade, é uma obra-prima feita a quatro mãos, tamanha a importância do arranjador Gil Evans nos cinco números que valeram o Grammy Award como melhor composição de jazz. O encontro dos dois, em meados da década de 1950, é considerado um dos grandes momentos da história do gênero, mas aqui eles extrapolaram. Baseado no tema “Concierto de Aranjuez”, do Joaquín Rodrigo, que ocupa mais da metade do álbum, ambos pesquisaram a música espanhola para concretizar a perfeita junção entre a música negra americana e a erudita europeia. Tudo bem que Louis Armstrong e Charlie Parker, por exemplo, tenham sido mais relevantes em instantes únicos do jazz, como revolucionários que foram. Mas Davis se manteve por tanto tempo no topo, como artista de vanguarda, líder de reviravoltas e experiências, que sua lista de trabalhos inclui um sem número de acertos. “Sketches Of Spain” é um de seus discos mais acessíveis, com temas populares, como “Will’o The Wisp”, do balé El Amor Brujo, do também espanhol Manuel De Falla, com melodias e arranjos sofisticados, a par-

tir dos movimentos simples do trompete cool de Miles Davis – ele ainda toca flugelhorn, uma variação alemã para o mesmo trompete, cuja sonoridade é mais suave e intimista. A faixa-base “Concierto de Aranjuez” foi inspirada no palácio do rei Felipe II, construído no século XVI - reconstruído por Ferdinand VI em meados dos XVIII. Enquanto parte dos vanguardistas buscavam no Oriente, no norte da África e nas Américas novos elementos para decretar a posição independente dos negros na música, longe da tradição do Velho Continente colonizador, Miles e Evans olharam para a Ibéria, onde essas culturas se misturaram durante os seis séculos de domínio árabe. O curioso é que Rodrigo achou o disco normal, quase uma afronta a sua obra original – ainda que os royalties tenham garantido anos de bonança, até sua morte, em 1999. “Desde Charlie Parker eu não ouvi nada que me tocasse tanto como seus arranjos”, disse Davis após ver a criação de Gil Evans – a parceria começou em 1948, quando a Miles Davis Capitol Orchestra foi reunida com um time de primeira, que registrou, dentre vários instrumentistas renomados, Jay Jay Johnson no trombone, Lee Konitz no sax alto, Gerry Mulligan no barítono e Max Roach na batera. A fama de arrogante e autossuficiente de Davis esbarrou no talento inegável de Evans, que transformou aquele som melancólico e já impactante, em algo orquestrado e re-

CURTAS

finado, naquele período mágico, em que “Time Out”, de David Brubeck (1959) surgiou como ‘oponente’ à altura na mesma sacada jazz/música clássica. O prenúncio de que algo grandioso estava por vir brilhou dois anos antes, com “Miles Ahead” (1957) e a releitura do clássico “Porgy and Bess” (1958), de George Gershwin. Foi uma das primeiras vezes em que o nome do arranjador ganhou destaque na capa de um álbum de jazz – apesar de egocêntrico e difícil no convívio, Miles Davis tinha lampejos de generosidade que entraram para os anais da música. Em “Sketches Of Spain”, Gil Evans aparece novamente em meio à arte com as cores da bandeira espanhola, agora com maior vigor e responsabilidade por aquele som atmosférico, místico, por vezes, marcial e grandiloquente que conquista o ouvinte, iniciado ou incipiente, com seus 40 minutos de beleza.

SKETCHES OF SPAIN Artista: Miles Davis Gravadora: Columbia Records Preço médio: R$20,00

ccpsilva@hotmail.com TRANS O Núcleo Tirésias, da UFRN, promove a “4ª Semana de Debate: Universidade e Movimento Trans”, de 02 a 04, às 19h, nos Auditórios B e C do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes. Desafios, preconceitos e o panorama sobre políticas públicas voltadas para a população Trans do Brasil serão as pautas. Representantes de entidades, como a presidente da Associação das Travestis Reencontrando a Vida do RN, Jaqueline Brasil, estarão presentes.

ESTAMOS DOENTES Segundo o Datafolha, o Rio Grande do Norte é o segundo Estado nordestino com maior número de médicos por mil habitantes (1,43). Somente Pernambuco (1,57) tem a situação melhor que a nossa. E o que isso quer dizer? Nada, absolutamente nada. Ou melhor, que estamos longe da média nacional (2,0) e, sobretudo, das unidades mais ricas da Federação. A miséria potiguar vira caso de aplicarmos o Código de Hamurabi para os responsáveis por esse flagelo, ao sabermos que pessoas morrem por falta de atendimento básico, em uma cidade onde pululam concessionárias de automóveis importados, boutiques de grife e de cosméticos. E ninguém se revolta. Aí vem o deputado José Dias, tido como um dos exemplares mais dignos de nosso parlamento, dizer que a culpa é dos Alves e dos Maias, senhores deste feudo há décadas. Mas qual é o partido do ilustre? O PMDB, por supuesto. Outro dia ele estava na batalha retórica para emplacar uma chapa majoritária que incluía Agnelo, o Alves. Entendeu?

LIVRO Do suíço Jean Starobinski, “A melancolia diante do espelho” (Editora 34) examina três poemas de “Flores do Mal”, de Baudelaire, para abordar a beleza e os signos verbais que a experiência, crucial na arte moderna, pode nos fornecer. Fruto de aulas no Collège de France, o crítico, um dos principais da atualidade, repisa os caminhos pelos quais Baudelaire renovou a tradição ocidental de figuração da melancolia e mostra sua importância como condição humana.

ÍCONE Amantes de motocicletas, univos! A editora Ediouro lançou “A arte da Harley Davidson”, um especial sobre as famosas motos de Milwaukee elaborado por Dain Gingerelli. Ricamente ilustrado com fotografias de David Blattel, a obra contextualiza a história de cada máquina e descreve seu perfil completo. O resultado retrata com muito estilo mais de 100 anos de um símbolo americano e leva o leitor a uma viagem única à alma da marca e sua personalidade.

CMYK


10 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 29 e 30 de março de 2014

Sábado e Domingo

Araújo admite risco em jogo dos EUA em Natal e afirma ser contra Forças Armadas nas ruas

Fot os: We llin

gto

nR

och

a

COMANDANTE

DA PM REVELA SER CONTRA REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL E DEFENDE IMPLANTAÇÃO DE ESCOLA EM TEMPO INTEGRAL NO RN DIEGO HERVANI DIEGOHERVANI@GMAIL.COM

O coronel Francisco Canindé Araújo é um dos homens de maior influência no Estado quando o assunto é segurança. Próximo de completar 4 anos no cargo de comandante geral da Polícia Militar, Araújo concedeu uma entrevista exclusiva para o Jornal de Hoje e não se intimidou a falar sobre diversos assuntos, desde as dificuldades em administrar a corporação até o momento crítico atual da segurança no RN. Entre os temas mais delicados, estão os preparativos para a Copa do Mundo. O evento começa em junho e terá Natal como uma das sedes dos jogos. Com os atuais índices de violência no Estado, coronel Araújo afirmou que será um grande desafio preparar a segurança para o evento. "Eu tenho 50 anos e nunca tive a oportunidade de acompanhar uma Copa do Mundo em nosso país, muito menos participar de todo o planejamento da competição. Será uma realidade completamente diferente que teremos aqui no RN e em todo o Brasil, pois teremos o mundo todo olhando para nós", disse. Se não bastassem as preocupa-

ções que um evento como a Copa do Mundo traz, o fato de a seleção dos Estados Unidos jogar em Natal (contra Gana no dia 16 de junho) é um fator que exige ainda mais cuidado. A preocupação do militar tem explicação. O time americano teme sofrer possíveis ataques terroristas, medo que se repete praticamente a cada grande evento esportivo ao redor do mundo. "A seleção dos Estados Unidos irá inspirar um cuidado maior. Um cuidado não só da polícia, mas de todos os órgãos de segurança municipal, estadual e federal. Vai ser muito importante a integração de todos esses órgãos. Além dos órgãos da Saúde, Defesa Social, Defesa Civil, Poder Judiciário, Ministério Público e OAB. Todos apoiando a realização do Mundial", finalizou. FORÇAS ARMADAS Nos últimos meses, o RN ganhou destaque na mídia brasileira e mundial pelos problemas na segurança. Um ranking divulgado pela ONG mexicana Conselho Cidadão para Segurança Pública e Justiça Penal AC, apontou a capital do Estado como a 12ª mais violenta do mundo. A ESPN, um dos principais meios de comunicação

esportiva do planeta, classificou Natal como "muito mais violenta que a África do Sul", ao fazer uma comparação com as cidades que receberam jogos da Copa do Mundo de 2010. Com os números alarmantes, no início do mês a governadora Rosalba Ciarlini resolveu agir e nomeou o general Eliéser Girão Monteiro como titular da Secretaria Estadual de Segurança Pública. Para o Araújo, a escolha não poderia ter sido mais acertada. "O general tem um currículo muito bom para o atual momento da segurança no Estado. Cada instituição tem sua autonomia financeira e de gestão, mas o general agora é o coordenador central". Questionado se seria favorável a utilização das Forças Armadas no dia a dia dos municípios do Estado, o coronel respondeu negativamente. "A PM tem uma relação muito forte com as forças armadas e somos reservas e força auxiliar do Exército brasileiro. Então até isso facilita o relacionamento nosso com a pessoa do secretário. Porém, acredito que aqui no RN, a Polícia Civil e Militar estão conseguindo atender a demanda. Claro, tudo dentro de nossas possibilidades", argumentou.

Quase três décadas de PM Wellington Rocha

Natural de São Bento do Trairi, no interior do Estado, Araújo tem 50 anos, dos quais 29 dedicados à Polícia Militar, desejo que carregava desde criança. "Eu sempre quis seguir essa carreira. Antes de entrar na PM, eu fui para o Exército. Em 83 eu fiz o Núcleo de Preparação para Oficiais da Reserva (NPOR). Já em 84 eu fiz um estágio e em 85 entrei na Polícia Militar através de um concurso. Como no RN não tinha academia, fui para Pernambuco", relembrou. Depois de vários anos na PM, Araújo chegou ao posto de Coronel e em 2010 veio o grande convite. Em março, o então governador do RN, Iberê Ferreira de Sousa, propôs a Araújo que ele assumisse o Comando Geral da PM do Estado. "No começo eu relutei um pouco. Falei que era jovem no posto de Coronel e também no tempo de serviço", porém, convencido pelo governador, foi nomeado para o cargo em 1ª de abril daquele ano, dia em que realizou um sonho. "Apesar das dificuldades que eles tinham, meus pais me deram condições de entrar em um escola. Estudei bastante e consegui ir para PM. Quando um cadete entra na corporação, ele tem o sonho de ser um oficial. O oficial tem o sonho de ser um Coronel. Todo Coronel tem o sonho de um dia ser Comandante. Para mim é uma honra muito grande ser o comandante dessa corporação. Este ano a corporação está completando 180

Na gestão de coronel Araújo, PM potiguar puniu mais de 700 policiais por diversos motivos. Outros 95 foram expulsos da Corporação por cometer atos ilícitos anos de existência, então eu me sinto honrado por ter sido escolhido pelo governador Iberê e depois a governadora Rosalba Ciarlini ter me mantido no cargo". Apesar de todo orgulho de ter chegado ao cargo, coronel Araújo tem sentido na pela as dificuldades de administrar a Polícia Militar. Durante os quase quatro anos que ele está à frente da corporação, os desafios sempre estiveram presente. "Tem sido um período de muitos desafios. O Estado passa por dificuldades financeiras e orçamentárias e isso atinge todos os gestores, na PM não é diferente. Superamos essas dificuldades com vontade de trabalhar e criatividade. Muitas vezes o Estado não tem recursos, então buscamos parcerias,

públicas e privadas, para trazer os recursos e fazer com que a 'máquina' continue funcionando", afirmou. Por lei, a PM do RN deveria ter um efetivo de 13.466. Porém, o quadro atual é de 9060, um déficit de 4406. Além das baixas e aposentadorias, o número de PMs que deixaram a corporação por expulsão ou licenciamento também influenciou para a diminuição no quadro de policiais. "Nos últimos quatro anos nós expulsamos ou licenciamos da corporação 95 policiais que cometeram atos ilícitos que vão contra o comportamento da corporação. Além disso, punimos disciplinarmente mais de 700 policiais", destacou Araújo. Atualmente, aproximadamente 20 PMs

estão presos no quartel. Entre os "desvios de conduta" que eles e os que já foram desligados da PM cometeram, estão crimes como tráfico de drogas, homicídios, extorsão e até mesmo estupro. Para acabar com esses problemas e tirar os "maus" policiais de dentro da corporação, um controle rígido tem sido feito. "Todos os anos temos a seleção de entrada e todos os anos aperfeiçoamos essa seleção. Também fazemos um controle no dia a dia. Em caso de algum problema, tomamos algumas medidas. Caso o PM insista nesse desvio de conduta, ele terá o direito a ampla defesa e contraditório, mas iremos investigar de forma rigorosa e punir da maneira mais certa para cada caso. De todos os policiais que desligamos da corporação, nenhum voltou. Isso mostra como os julgamentos são bem feitos. Por outro lado, nos últimos anos distribuímos mais de 1000 medalhas para policiais por bons serviços prestados". Com tanta responsabilidade nas mãos, coronel Araújo está ciente que pode ter feito alguns "inimigos". "Vez ou outra vem alguém conversando alguma bobagem, mas tomamos medidas de precaução. Corro risco como qualquer gestor ou comandante corre. Não temos nada contra os policiais que transgrediram, apenas cumprimos a lei. A lei diz que eles precisam ter determinada conduta, caso contrário serão punidos".

‘SOCIEDADE TEM QUE MUDAR’ Coronel Araújo acredita que apenas melhorar os órgãos que cuidam da segurança não irá resolver o problema da violência. "O produto final que chega para a polícia resolver, não foi causado pela polícia. É uma situação que vem da família, do cuidado dos pais com os filhos. Depois passa pela igreja e pela escola. Digo igreja como um moderador, inde-

como um subproduto, que é o crack, que está viciando os jovens. Se o jovem não tem escola e nem lazer, ele vai usar drogas. Se ele não tem dinheiro para comprar a droga, ele vai roubar. Aí aumenta o número de homicídios, assaltos a mão armada. Quando consome e não tem dinheiro para pagar, o traficante vai lá e mata. Aí tudo isso sobra

“É uma situação que vem da família. Depois passa pela igreja e escola. Quando isso tudo falha, termina na Polícia” CORONEL ARAÚJO SILVA

pendente da religião. O jovem precisa ter escola em tempo integral. Os pais precisam saber com quem os filhos andam. Quando isso tudo falha, termina na polícia. A Polícia é chamada para resolver o que falhou lá atrás", afirmou. Para Araújo, outro problema importante que precisa ser combatido são as drogas, principalmente o consumo do crack. "O Brasil não é produtor de cocaína. Ela vem de outros países. Ele entra aqui

para a polícia resolver". Em relação à diminuição da maioridade penal, Araújo frisou que isso só irá trazer outros problemas. "Eu sou totalmente contra a diminuição da maioridade penal. Se isso acontecer, depois teremos crianças de 6 ou 7 anos presas nos presídios. O que precisamos mudar é aquilo que falei, as políticas públicas. Os jovens precisam de escola em tempo integral e de lazer. Caso contrário esse cenário atual não irá mudar".

> LEI SECA

Habilitações apreendidas este ano já é maior que em 2013 Em Natal, o número de CNH’s apreendidas em 2014 cresceu de forma significativa em relação ao ano passado. Somente nos dois primeiros meses do ano, um total de 613 carteiras de habilitação foram retidas na capital potiguar. Em todo ano de 2013, esse número foi de

534. Os dados foram apresentados em uma pesquisa divulgada pelo Departamento de Trânsito do Rio Grande do Norte (Detran-RN). Os dados colocam a infração 'dirigir sob a influência do álcool' como a que mais gera autos em Natal. "Esses dados confirmam o

trabalho sério que estamos realizando. Colocam inclusive a Operação Lei Seca desenvolvida pelo Detran/RN como referência no nosso país", colocou o Coordenador de Educação e Fiscalização de Trânsito do Detran/RN, Adryano Barbosa.

Para o Coronel Canindé Freire, comandante da Polícia Rodoviária do RN, o principal motivo para esses números foi o aumento de Operações de Lei Seca que estão sendo feitas. "Esse aumento não significa que as pessoas estão desobedecendo mais as leis do que

em 2013. Em 2013 nós fazíamos Operações em determinadas épocas do ano. Agora nós temos um pessoal praticamente permanentes nessas operações, sempre realizando blitz em todos os cantos da cidade", afirmou. Em uma blitz realizada na ave-

nida Engenheiro Roberto Freire, Zona Sul de Natal, na madrugada deste sábado (29), mais 72 CNHs foram retidas, sendo 24 autuadas em flagrante, pois o motorista estava dirigindo sob o efeito de álcool. Esses condutores foram presos.


Cidade

Sábado e Domingo

Natal, 29 e 30 de março de 2014

O Jornal de HOJE 11

Alex Medeiros alex.medeiros1959@uol.com.br

NADA DE NOVO

Esqueleto-robô da Copa usará técnica já criticada por criador

O sutiã na matéria da Folha diz assim: "O neurocientista Miguel Nicolelis usará técnica antiga, que antes criticava, para fazer uma criança com lesão medular, usando exoesqueleto, dar o pontapé inicial da Copa". Como eu digo, é só vaidade extrema.

MÃOS DADAS

Por Fernando Tadeu Moraes FOLHA DE S. PAULO Na abertura da Copa do Mundo do Brasil, uma criança com lesão medular usando um exoesqueleto dará o pontapé inicial da competição. A demonstração pública será o primeiro resultado do projeto "Andar de Novo", liderado pelo neurocientista brasileiro Miguel Nicolelis. Mas uma recente mudança na maneira como serão captados os sinais cerebrais que controlarão o exoesqueleto traz dúvidas sobre os avanços do projeto no campo da neurociência. Em sua carreira, Nicolelis sempre fez uma defesa intransigente do implante de eletrodos dentro do cérebro para captar a atividade simultânea de neurônios individuais. Era crítico de métodos não invasivos, como a eletroencefalografia (EEG) --técnica desenvolvida no começo do século passado que usa eletrodos colocados no couro cabeludo para obter tais registros. Até pelo menos maio do ano passado, Nicolelis ainda dava declarações públicas sobre o desenvolvimento de eletrodos para serem implantados. Mas a partir de outubro de 2013, passou a dizer que usaria sinais obtidos por EEG. Críticas a essa técnica estão em seu livro, em artigos e já rendeu até embates públicos. Em artigo publicado em 2008 na revista "Scientific American Brasil" e assinado com John Chapin, Nicolelis diz: "Os sinais de EEG, no entanto, não podem ser usados diretamente em próteses de membros, pois mostram a atividade elétrica média de populações amplas de neurônios. É difícil extrair desses sinais as pequeníssimas variações necessárias para codificar movimentos precisos dos braços ou das mãos." Em um debate da Associação Americana para o Avanço da Ciência de 2013, o brasileiro dirigiu provocações a Todd Coleman, da Universidade da Califórnia em San Diego, que pesquisa a EEG para controlar próteses. Na ocasião, Nicolelis disse que "haverá aplicações de implantes invasivos porque eles são muito melhores do que dispositivos de superfície". Segundo Márcio Dutra Moraes, neurocientista da UFMG, a mudança de metodologia é uma modificação "conceitual em como abordar a questão". Ele

A foto com Henrique Alves (PMDB) e Wilma de Faria (PSB) de mãos entrelaçadas e erguidas espalhou-se pela mídia. Uma imagem que remete a uma convenção em que Wilma ergueu o braço de Henrique, dando-lhe apoio, e logo depois o derrotou.

TUDO JUNTO

Henrique já tem na ponta da língua um discurso para os eleitores bacuraus que ainda resistem ao voto em Wilma. Vai dizer que quem não votar na guerreira que procure outro governador para votar. Ele só aceitará ser votado se for junto com ela.

E AGORA?

Chapa lançada, com Henrique, João Maia e Wilma, é hora de contar as "barrigas" da imprensa praticadas na semana anterior e até à véspera do lançamento. Se bem, que ainda se pode especular sobre alterações e traições nas datas das convenções.

aponta que isso ocorreu não porque a EEG é melhor, mas porque a proposta original era "estupidamente mais complexa" e o uso da EEG simplifica muito as coisas, ainda que não traga nenhum avanço substancial. Segundo Moraes, a mudança "certamente se deu pela impossibilidade de resolver de forma satisfatória e ética o projeto inicial dentro do limite de tempo imposto pela Copa". Segundo um cientista com experiência internacional que não quis se identificar, o projeto atual, como será apresentado na Copa, não justificaria os R$ 33 milhões investidos pelo governo. Edward Tehovnik, pesquisador do Instituto do Cérebro da UFRN, chegou a trabalhar com Nicolelis, mas rompeu com o cientista, que o demitiu. Ele questiona quanto da demonstração de junho será controlada pelo exoesqueleto e quanto será controlada pelo cérebro da criança. "Minha análise, baseada nos dados publicados, sugere que menos de 1% do sinal virá do cérebro da criança. Os outros 99% virão do robô". E ele pergunta: "Será mesmo a criança paralisada que vai chutar a bola?". Sergio Neuenschwander, professor titular da UFRN, diz que a opção pelo EEG é uma mudança muito profunda no projeto original. Ele diz que é possível usar sinais de EEG para dar comandos ao robô, mas isso é diferente de obter o que seria o código neural de andar, sentar, chutar etc. "O fato de ele ter optado por uma mudança de técnica mostra o tamanho do desafio pela frente." (FTM na Folha)

AS MARCAS A empresa CoreBrand, especializada em classificar o impacto das marcas no mercado, atualizou o ranking das maiores marcas do mundo. No top 10, a CocaCola lidera mais uma vez e é seguida pela famosa fábrica de chocolates Hershey's, da Pensilvânia. A terceira posição é do laboratório farmacêutico alemão Bayer, seguido pela Johnson & Johnson. Em quinto, a centenária HarleyDavidson; em sexto o império Walt Disney; em sétimo a Pepsi-Cola; oitavo é o cartão American Express; nono a indústria de cereais Kellogg's e fechando a lista a poderosa Apple.

INVESTIGAÇÃO

Já que o PT criou a tal comissão do revanchismo, que chama de verdade, sugiro aos representantes do Brasil decente que se crie uma comissão da verdade para apurar a morte de Paulo Francis, logo após ser processado por marajás canhotos da Petrobras.

DE GLAUSIIEV DIAS "Eles querem vasculhar os arquivos da ditadura, mas, vejam só, estamos hoje diante de um dos maiores escândalos de incompetência já vistos no gerenciamento de uma estatal como a Petrobras, e os petistas querem abafar a criação de uma CPI". (Ontem no JH)

OPOSIÇÃO

Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) estão cada vez mais ativos no combate aos deslizes e as trapalhadas do governo Dilma Rousseff, deixando no ar a suspeita de que já têm um acordo quanto ao segundo turno das eleições. Um empurra o outro.

às 20h30. A rede de fast food McDonalds decidiu apagar todas as luzes das suas milhares de lojas pelo mundo.

ZICO

Já nas prateleiras da Livraria Saraiva o livro "Simplesmente Zico", uma coletânea de artigos, crônicas e depoimentos sobre o maior ídolo do Flamengo, organizada pela jornalista Priscila Ulbrich. Dois natalenses participam: eu e a ex-jogadora Virna.

ESCURIDÃO

Nova Zelândia e Austrália foram os primeiros países a apagarem as luzes hoje, seguindo a campanha "A hora do planeta". O horário no Brasil será

Danilo Sá jornalistadanilo@hotmail.com / danilo.sa@folha.com.br / Twitter: @DaniloSa

Melhor não apostar

SUPERLOTADO

Assessoria Gol

Durante os últimos dois dias, a convite da Gol Linhas Aéreas Inteligentes, este colunista esteve participando de um workshop voltado para o trabalho que a companhia está realizando tendo em vista a Copa do Mundo de 2014. Em pauta, principalmente, o trabalho voltado para garantir a segurança do cidadão que precisará se deslocar por avião nos meses de junho e julho. Entre os destaques do evento, esteve a palestra do próprio presidente da Gol, o empresário Paulo Kakinoff (foto). O executivo expôs a situação financeira da instituição e os números obtidos nas últimas temporadas. Entre os pontos polêmicos, a redução do ICMS cobrado em cima do querosene de aviação, que reduziria o preço em cima do combustível, responsável pelo maior custo de uma empresa aérea, cerca de 40%. Mais até do que pessoal. Kakinoff admitiu que as empresas estão unidas a favor do desconto, mas reconheceu a dificuldade disso acontecer diante do fato do ICMS precisar ser debatido com cada Estado. Segundo a Associa-

ção Brasileira de Empresas Aéreas (Abear), o objetivo é que o imposto seja de apenas 4% em todo o território nacional, eliminando as diferenças existentes atualmente. Mas, foi no final da tarde da última quinta-feira que o principal assunto relativo ao Rio Grande do Norte entrou em debate: o futuro do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante. A opinião, apesar de não ficar tão clara nas palavras dos executivos, é uma só. O equipamento tem, sim, chances de ficar pronto antes da Copa do Mundo, mas ainda é uma grande incógnita. Se tudo correr dentro dos conformes... A análise feita é que, por enquanto, há uma espécie de forçatarefa envolvendo não apenas as companhias aéreas, mas também o Ministério da Aviação e até mesmo a Inframérica, consórcio que construiu e administrará o Aeroporto, para que os primeiros voos cheguem a São Gonçalo ainda em maio. Mas, tudo dependerá dos testes de segurança. Exatamente por isso, é melhor não apostar ainda na sua data de inauguração.

CHAPA FECHADA

O evento que marcou o lançamento da pré-candidatura de Henrique Alves ao governo do RN foi uma amostra do poderio de fogo que a aliança do peemedebista terá durante as eleições. Mais de 2 mil pessoas compareceram ao local, que só comportava cerca de 200. Muitos foram barrados na entrada por medida de segurança, inclusive alguns líderes políticos.

Também não rendeu muito a especulação que o palanque de Henrique estava à perigo. A presença de Wilma e de João Maia praticamente expuseram os acertos até então divulgados nos bastidores. O líder do PR é o escolhido para a vaga de vice-governador. E o prefeito Carlos Eduardo tratou de afastar a chance de ficar contra o primo, a quem chamou de melhor candidato.

RESPOSTA AO PT

SAÚDE

Entre os pontos altos do discurso de Henrique, destaque para as indiretas endereçadas aos ex-quasefuturo-aliados do PT. O parlamentar lembrou bem que, apesar de ser criticado hoje, até duas semanas atrás estava sendo cortejado para fechar aliança com os petistas, apoiando Fátima Bezerra para o Senado. Mas, optou pela parceria com a ex-governadora Wilma de Faria, que também disputará o cargo.

A Amil está implantando em Natal o Programa VivAmil, destinado a pacientes que buscam uma melhor qualidade de vida e auxílio no tratamento e controle para diabetes, cefaleia (dor de cabeça) e emagrecimento de pessoas a partir dos 16 anos. Através do VivAmil, clientes e colaboradores podem contar com orientações, acompanhamento e tratamento. Inscrições devem ser feitas pelo telefone pelo 3003-1333.

Gira Mundo Fotos: Divulgação A notícia é destaque na Folha de São Paulo de hoje. O ex-diretor da área internacional da Petrobras, Nestor Cerveró escolheu a avaliação mais alta para sustentar a decisão de oferecer 700 milhões de dólares na tentativa frustrada de comprar os 50% restantes na refinaria Pasadena, nos Estados Unidos, em dezembro de 2007. É apenas mais uma notícia entre tantas escandalosas que já saíram sobre o polêmico negócio realizado pela Petrobras com a autorização da atual presidente Dilma Rousseff.

Megafone José Aldenir

“Os que hoje me criticam, há 30 dias diziam que me queriam para ser candidato e para apoiar a senadora deles”

HENRIQUE ALVES EM DISCURSO NA SOLENIDADE QUE MARCOU O LANÇAMENTO DE SUA PRÉ-CANDIDATURA AO GOVERNO

TECNOLOGIA

Por meio de sua tese de mestrado, o dentista potiguar Dickson Martins da Fonseca criou um teste via aplicativo para Iphone no qual é possível diagnosticar a Disfunção Crânio Mandibular, que capta problemas futuros relacionados a fala, mastigação e deglutição. O APP é grátis e pode ser baixado na Apple Store. O aplicativo tem lançamento dia 3 de abril, na Ertty Ortodontia, em São Paulo.

IMÓVEIS

A BSPAR Delphi acaba de fechar uma parceria com a Kendder, especializada em “automação inteligente”, que será lançada no próximo dia 1º, no 13º Salão Imobiliário do RN, mais uma vez no Centro de Convenções. A Kendder utiliza recursos tecnológicos como aplicativos para smartphones que comandam diversas ações como desligar luzes e abrir e fechar portas.

ESPAÇO DO LEITOR

Este colunista agredece cada palavra de elogio do leitor José Ricardo Gurgel Júnior. É dele a opinião a seguir. “No lançamento da candidatura de Henrique Alves a governador eu muito me emocionei, nunca pensei que aos 74 anos fosse chorar como em 1960, quando com 20 anos ia a Cruzada da Esperança. A carta que o garibaldista Cid Montenegro escreveu para Henrique foi muito feliz, se antecipou quando disse que essa campanha ia ser histórica e lembrar a de 1960, mesmo ele sem ter nascido. E disse: ‘É agora ou nunca’. Se ele Cid não viu imagina eu que vi, fui, carreguei galhos verdes. Eu estou aposentado e tenho asma, mas vou casa por casa, comício a comício em nome de um discípulo de Aluizio que eu sou com muita honra. O calor de ontem serviu para mostrar o sangue bacurau, ninguém arredou o pé e soube que chegou a 45 graus.”


12 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 29 e 30 de março de 2014

Sábado e Domingo Fotos: Divulgação

GIRO PELO TWITTER

Daniela Freire

...do jornalista Anderson de Almeida: “Caraca! Gasolina em Natal por R$ 3,06...”

POLÍTICA E SOCIAL - TACIANA CHIQUETTI - tacychiquetti@hotmail.com (Interina)

...do sociólogo Sérgio Amadeu: “O Brasil aprova a primeira lei sobre a internet no mundo que não quer criminalizar a rede, mas quer manter a rede livre! Falta o Senado!”

w ABC DE HENRIQUE No comentado evento do hotel Praiamar, que lançou as pré-candidaturas de Henrique Alves e Wilma de Faria, ficou evidente as alfinetadas do líder do PMDB ao PT. >>> Em seu discurso, Henrique destacou o “radicalismo petista” em querer exclusividade para a formação das chapas, em contraponto com a posição peemedebista de “agregar” ao arco de alianças. >>> Ele disse que foi além das “letras P e T para chegar à letra V”, de Vilma, aumentando as possibilidades político-eleitorais. >>> Muitos questionaram se o DEM, que não esteve presente ao evento, estaria implícito neste “ABC” de Henrique.

...do economista Ricardo Amorim: "#Facebook é onde você mente para os seus amigos. #Twitter é onde você conta a verdade a estranhos”. ...do turismólogo Guilherme Pessoa: “Só temos duas certezas nessa vida: A morte, e que no Brasil tudo ‘acaba em Pizza’”. Riane Tavares e Fábio Alexandre brindam o sucesso do curso de iniciação ao vinho e à degustação, realizado na Vinhedo’s da Prudente e comandado pelo consultor Gilvan Passos

Diretora de marketing do Hapvida, Simone Varela trabalhando, a todo vapor, em duas novas campanhas publicitárias “Orgulho de ser brasileiro” e “Show da Saúde”: linguagem lúdica e tecnologia 3D para ressaltar a marca

w AGREGANDO Quanto a João Maia (PR), ele não foi anunciado como vice abertamente, mas o presidente da Câmara garantiu que o federal será de ajuda fundamental para seus projetos políticos. >>> Henrique quer ampliar as parcerias, não somente com as legendas, mas com os movimentos sociais e sindicatos.

Arnaldo Gaspar e equipe do Ocean Palace recepcionando as crianças da ONG Casa do Bem, liderada pelo jornalista Flávio Rezende, no primeiro “Hotel do Bem” do ano

w “CALDERÃO DO RIQUE” Quem esteve no evento, nesta sextafeira (28), não teve dúvidas ao definir o momento como “tenso”. >>> A falha de energia elétrica fez o espaço – lotado – ferver de calor. “O chão estava molhado de suor. Todos estavam pingando”, contou fonte antenada – e suada. >>> Houve tumulto, pessoas levando quedas, além de calor, calor, muito calor no “caldeirão do Rique”. >>> O deputado Agnelo Alves (PDT) não conseguiu ficar no local e a estrela da noite, Henrique, teve que sair carregado, após o discurso: tensão, calor e hipoglicemia (“diagnosticaram” alguns).

w PAPAGAIOS-DE-PIRATA Em meio a tanta tensão, o bom senso passou longe dos “ASPONES” e o cerimonialista teve que pedir a esses “assessores de pouca função” para não sobrecarregarem o palco, deixando apenas “quem interessa” em destaque. >>> Quem trabalha com política sabe o quanto os “babões-profissionais” atrapalham (e irritam) os verdadeiros profissionais, que estão ali para, de fato, auxiliarem seus assessorados. >>> A meta dos papagaios-de-pirata é garantir a foto para o Instagram ou Facebook... >>> Nem aí para a segurança do palco, que poderia vir a cair.

Marlio Forte

Registro dos vereadores Dickson Júnior, Aroldo Alves e George Câmara no Encontro Nacional da Frente Nacional de Vereadores pela Reforma Urbana (Frenavru), que termina neste sábado (29), em Curitiba-PR

w PROPORCIONAL

EM PAUTA Mais um partido se reúne para falar sobre eleições 2014. Desta vez, é o PHS, do vereador Maurício Gurgel. O encontro foi na manhã deste sábado (29), na Assembleia Legislativa do RN. >>> Sem definição ainda de aliança para a proporcional, a legenda quer ampliar o número de filiações e apresentou os nomes dos pré-candidatos a deputados estadual, cerca de 15 filiados, e federal. >>> Pretendentes à Câmara Federal, o vice-prefeito de São Miguel, Salismar Correia, o ex-secretário municipal de Assu e empresário Romildo Queiroz, e o professor e ex-conselheiro tutelar, Eliú Oliveira. >>> Este último será o federal de Mau-

w MARCA REGISTRADA

O grupo Pepper´s Hall lança, neste sábado (29), a marca “Enjoy Pepper’s”, uma linha de produtos exclusivos para os baladeiros. >>> Para marcar o momento, o som da DJ catarinense Milena Scheide, o DJ Jovick e os sucessos do Sax In The House.

w SUCESSO DE VOLTA O Boticário começa o movimento #torcidalinda, destacando a fragrância Linda Brasil, que está sendo relançada. >>> Criada pelo perfumista Cláudio de Deus, combina notas quentes e macias do âmbar e do musk ao frescor e à sofisticação de notas florais e frutais. w AJUDA DOS

Lágrimas e muito – muito mesmo suor no lançamento de Henrique Alves (PMDB) ao governo do RN e de Wilma de Faria para o Senado, no “caldeirão” do hotel Praiamar

Bob Flash

rício Gurgel – nome mais expressivo do PHS, que, entretanto, não disputará cargos nas próximas eleições.

UNIVERSITÁRIOS O DCE da Unp realiza, neste sábado (29), uma ação social no bairro Guarapes, na Escola Estadual Francisco Varela, com atendimentos gratuitos à população. >>> A iniciativa reúne universitários voluntários de Medicina, Fisioterapia, Enfermagem, Estética e Cosmética, Odontologia, Psicologia, Direito e Nutrição.

w PRÓ-LEITURA

A Frente Parlamentar em Defesa do Livro e da Leitura, da Câmara de Natal, discutiu proposta para a construção do Plano Municipal do Livro, da Literatura e das Bibliotecas (PMLLLB). >>> Mediando o debate, a vereadora Eleika Bezerra (PSDC).

w ONDA DO BEM

O evento "Na Onda do Bem" deve movimentar o Praia Devassa, neste domingo (06), a partir das 11h. >>> As atrações, organizadas por Patrícia Medeiros, são Jah Live, Mc Priguissa, banda Dusouto e DJ Samir.

Cantinho do Zé Povo BOB MOTTA - bobmottapoeta.com.br - bobmottapoeta@gmail.com - Telefone: 9965-6080

QUANDO EU VISTIA MEU TERNO DE CÔRO... Papai do Céu tem umas dádiva qui nóis arrecebe sem mêrmo se dá conta qui tá arrecebendo! É mêrmo, minha gente. Sumana passada. No "sábo cêdo"; pelas cinco da matina, peguei a muié, minha fia, minha neta Maria Fernanda e meu genro; e se mandemo in procura da premêra cidade qui me adotô cumo fíi, Boa Vista-PB, lá no meu tão amado quanto sufrido Cariry paraibano... Fui a cunvite do pesquisadô e meu paricêro curturá, Flávio Farias; idealizadô e ba-

luarte do Projeto Boa Vista Conta História; para no Plenáro da Câmara Municipal de Boa Vista; participá do lançamento do documentáro QUANDO EU VISTIA MEU TERNO DE CÔRO... Êsse documentáro fala minunciosamente da vida e da lida duis vaquêro daquela região, onde tive o privilégio e a felicidade de sê levado ainda de "calça curta" (sem sê bermuda...), para sê criado e instruído p'rú meu cumpade Júlio Prêto, o professô mais catedrático dais coisa da vida,

qui eu tive a felicidade de incontrá nessa incarnação... Quando êle chegô mode trabaiá cum papai lá na Fazenda Maiáda de Roça, êle tinha 22 ano de idade; e eu tinha onze... E o negão, professô dessa Universidade da Vida, do Campo e do Roçado; qui tinha meu pai biológico seu João Motta cumo reitô; me insinô absolutamente de TUUUUUDO da vida naquêle pedaço de chão da Terra Brazílis. A tirá leite, apartá ais vaca e uis bizerro; apartá gado, vaciná, ferrá,

curá, bichêra, butá água in lombo de jumento, a rezá no amanhincê e no anoiticê, agradicendo a Jesus e a Nossa Sinhora prú mais um dia e mais uma noite bem drumida; infim num farto naaaaada! Tombém me insinô tudo o qui é de fulêrage da mulecada do mato, a brincá de currupio, de burrinca (João Galamastro), fazê cunzinhado in trempe, debaixo duis juazêro e imbuzêro, aguá o salão do forró de chão batido, a freqüenta ais canturia de viola, etc... Êsse negão, qui graças a Deus inda tá entre nóios; é um duis personage do documentáro, qui irá participá do Festiva in Portugal, no dia 29 de agos-

to próximo vindôro... Lá, incontrei quage todos uis vaquêro do meu tempo; participei da mesa duis trabáio, cumo Vice-Presidente da Comissão Norte-Riograndense de Folclore; decramei, toquei minha viola sertaneja; e ví cum imenso prazê e incuntida emoção; qui cada Vereador qui usava da palavra, falava nais minha fulêrage no Bar de Sebastião Lagoa... Foi uma noite de verdadêro INCANTAMENTO... Pelo camíin, visitei meus ôvinte do Programa do Riva Júnior, in Araruna-PB e in Santo Antôin do Sarto da Onça, onde tive uma recepção de Chefe de Estado, no Restaurante Continental, do seu

Antonio Dutra, meu ôvinte de cartêrinha... Vortei no domingo adispôi do armôço, cchegando a tempo de incontrá meu já sodoso cunhado Adiel de Lima, ainda cum vida, na UTI do Natal Hospital Center. E por falar em Adiel; amanhã, domingo; é a MISSA DE SÉTIMO DIA dêle, na Igreja de São Sebastião, no Bairro do Alecrim, às 16:30 Hs. Obrigado SINHÔ, pelo evento do quá participei e pela fôrça qui táis dando a todos nóis, familiares de ADIEL; literalmente uma FIGURA FOLCLÓRICA, que a Cidade do Natal perdeu e muuuunnnnnto, cum a sua passage p'rú ôto lado da vida...


Cidade

Sábado e domingo

Natal, 29 e 30 de março de 2014

O Jornal de HOJE 13

Cena Urbana VICENTE SEREJO - serejo@terra.com.br w VAGAS - I As candidaturas de Henrique Alves, João Maia e Fátima Bezerra abrem três vagas na chapa de deputado federal. E poderá ter uma quarta vaga se o apresentador Paulo Wagner desistir de tentar a sua reeleição.

w RETRATO - I O Estado começa a pagar R$ 10 milhões de reais por mês da Arena das Dunas, e assim será durante os próximos vinte anos. Temos agora a nossa ilha de prosperidade cercada de misérias por todos os lados.

w UM - II Capital que na prática pertence à coligação liderada pelo PMDB pela ausência de chance real para quem estiver fora do acordão dos poderosos. Sem contar com as cadeiras cativas ocupadas por Alves e Maia.

w ONTEM - II A notícia dos R$ 10 milhões saiu ao lado do recorde de assassinatos em Natal, três dezenas de pacientes a espera de cirurgia do Hospital Rui Pereira e um motoqueiro no chão, horas, a espera de ser socorrido.

w PDT - I Para não dizer que sua adesão não teve um prêmio, o PDT, mesmo tendo Natal e um prefeito com mais de 70% de aprovação, pode indicar o segundo suplente de Wilma de Faria. É só para não ficar sem nada.

w NATAL - I A Prefeitura de Natal promoverá o lançamento da segunda edição do livro de João Maurício de Miranda sobre a evolução urbana de Natal reunindo o maior e mais importante acervo de imagens sobre a cidade.

w A... - II Não ser que os pedetistas contem como espaço a reeleição de Agnelo Alves que independe de adesão e a promessa de ajudas a seus candidatos que disputam vagas na Assembléia Legislativa e Câmara Federal. w FOI... - III Assim, aliás, por não ter um negociador disposto a defender o partido que o PDT ficou sem um vereador no plenário da Câmara Municipal de Natal, e alguns eleitos a partir de votações bem menos expressivas. w MARKETING A julgar pela bolsa da sucessão o marketing do candidato Henrique Alves será comandado por Adriano de Souza e o de Wilma de Faria por Alexandre Macedo. O que consagra a especulação na ordem do dia. w INCRÍVEL Do general Leônidas Pires Gonçalves, ontem, na Folha, diante de uma ditadura que prendeu, torturou e matou: 'Fizemos uma coisa civilizada chamada cassação que é a mesma coisa do ostracismo na Grécia'.

PDT, uma estratégia? A pergunta é uma só e cabe perfeita em qualquer campo de discussão no estado democrático de direito: qual o papel que o PDT do prefeito Carlos Eduardo Alves vai exercer no chapão que assumiu na eleição majoritária deste ano como detentor, por conquista do voto popular, do maior colégio eleitoral da capital e sua administração que reúne mais de 70% de aprovação coletiva? Ou será de um caudatário do acordão familiar, vaidoso de sua obediência doméstica, mesmo não sendo esta sua tradição de luta? A resposta, convenhamos, não é fácil, mas a dificuldade foi gerada pelo próprio estilo pedetista. Desde o início, o partido foi mantido pelo seu presidente numa posição estranhamente dúbia, quando a vitória em Natal nasceu de um enfrentamento nas urnas, no qual precisou não apenas vencer a estrela do PT, como a força do PMDB comandada com dureza pelo primo, hoje candidato a governador, Henrique Alves, luta que sequer teve pruridos quando da tentativa de torná-lo inelegível nas eleições de 2012. O mel da emoção - a reunificação da família - terminou sendo sobreposto aos interesses políticos do PDT como se bastasse ao partido ter o prefeito de Natal. Mais nada. O próprio prefeito deve lembrar o papel do PDT nacional apoiando a sua candidatura com os recursos legítimos do fundo partidário, sem os quais teria sido impossível manter o nível da sua luta. Como pode, dois anos depois, o PDT atuar sem compromisso de formar uma bancada, hoje sem vereadores, deputados estaduais e federais, sem nada?

Ora, não seria um dever do partido ter negociado com boa distância crítica do doce mel de uruçu que besuntava os argumentos da reunificação familiar, aquela que não foi levada em conta quando sua família tentou derrotá-lo com Luiz Almir repetindo a palavra de ordem de que era o melhor para Natal - e não poupá-lo na campanha ao financiar a candidatura Hermano Morais também em nome do melhor? Ou fazia parte nada exigir, agradecer penhoradamente ter sido lembrado no acordão e ficar orgulhoso? O levante contra o nome de João Maia ensaiado pelo prefeito de Parnamirim, Maurício Marques, mesmo sem ele desejar ser vice e abrir mão de metade do mandato no terceiro maior e mais importante colégio eleitoral do Estado, pareceu uma jogada de última hora. A voz escolhida para chegar ao mundo e aos ouvidos do candidato Henrique Alves, levando sua linha de uma trama pobre e inconfessável de deixar a vaga em aberto para, quem sabe, convencer Robinson Faria a fraturar de vez toda a oposição? Ninguém consegue perceber, até agora, e com nitidez, qual é a estratégia do PDT e se é operada com intensão de servir à família. Se for, então não há dúvidas: nada pediu porque nada precisa além do apoio de Henrique na luta pelas verbas federais. É uma opção pessoal do prefeito. Mas está longe, muito longe, da postura ideal do dever partidário. O legado aos liderados - ou seriam apenas chefiados? - é o sacrifício, mantendo o nanismo que caracteriza os partidos feitos de capitanias hereditárias e donatários.

Reabertura do Hospital da Mulher está prevista para o mês de julho REFORMA INICIOU EM JULHO PASSADO E INFILTRAÇÕES NA ESTRUTURA ERAM COMUNS Três meses. Este deve ser o período em que o Hospital Municipal da Mulher e Maternidade Professor Leide Morais deve permanecer fechado para reforma. As obras foram iniciadas em julho do ano passado, e em função dos atrasos, só devem ser concluída em meados de junho a julho desse ano e reaberta logo em seguida. Hoje, a unidade está funcionando apenas para realização de exames de ultrassonografia, com uma média de 250 exames realizados por mês. De acordo com a diretora da Maternidade, Lidinalva Barbosa, depois do aditivo, a previsão da reforma inicial era maio deste ano, com o trabalho de substituição do piso, cobertura, pintura e gesso. "Só que tivemos um atraso no processo da segunda reforma, dentro do programa Rede Cegonha. Hoje, este processo já foi licitado e as obras devem durar pelo menos três meses", afirmou. Estas obras se referem a ambiência da recepção e parte de internação, bem como a troca de portas e fecha-

José Aldenir

Atualmente, unidade está realizando apenas ultrassonografias

duras. O grande problema da Maternidade era relacionado às infiltrações. As últimas chuvas foram um teste para a nova cobertura da unidade. Segundo a diretora, foi detectado apenas pontos isolados de infiltração, que já foram solucionados. "Foi

o nosso primeiro grande teste, pois se fosse com a cobertura antiga estaríamos alagados e não houve nenhum problema grave, apenas pontos isolados", afirmou. Após a reforma, a intenção é que a Maternidade funcione com a sua capacidade máxima. Antes da refor-

ma, apenas 22 leitos estavam funcionando. Agora, a expectativa é que os 35 leitos possam estar funcionando, mas ainda esbarra na falta de recursos humanos para a abertura de todos os leitos. "Para que isso aconteça vai depender de recursos humanos. Quando a maternidade fechou para reforma tínhamos cerca de 280 funcionários que era o suficiente para aquela demanda. Agora, depois da reforma, precisamos de redimensionamento para que possamos funcionar em nossa capacidade máxima", explicou a diretora. Hoje, na unidade trabalham apenas o pessoal da guarda patrimonial (11), equipe administrativa (6) central de material (9) e os profissionais responsáveis pela realização do ultrassom, seis médicos e três auxiliares. Além disso, desde março, a Central de Esterilização que funciona na unidade, que é responsável pela esterilização de todo material das unidades de saúde do Distrito Norte II, voltou a funcionar.

>CIDADANIA

Evento capacita multiplicadores da ONU A construção de um mundo melhor, socialmente inclusivo, sustentável e economicamente equilibrado está sendo trabalhado em diversas frentes do Brasil através do Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade. Criado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o Movimento visa alcançar os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) no Brasil. Durante esta semana, representantes dos estados do Ceará, Paraíba, Maranhão e Piauí estiveram reunidos em Natal para traçar metas para interiorizar políticas públicas a serem desenvolvidas até 2015. Ao todo, o Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade deverá trabalhar oito objetivos de De-

senvolvimento, estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU) em conjunto com quase 200 países, incluído o Brasil. A lista dos objetivos inclui acabar com a fome e a miséria no país; educação básica de qualidade para todos; igualdade entre os sexos e valorização da mulher; reduzir a mortalidade infantil; melhorar a saúde das gestantes; combater AIDS, malária e outras doenças; qualidade de vida e respeito ao meio ambiente; e estabelecer uma parceria mundial para o desenvolvimento. "Essa plataforma foi pactuada pela ONU e diversos países, incluindo o Brasil, para ser cumprida até 2015. Hoje, em Natal, nós viemos capacitar multiplicadores a trabalharem com metodologias já trabalhadas no Paraná", explicou

Maria Aparecida Zago, Secretária Nacional de Mobilização, do Sesi Paraná, sistema que trabalha em parceria com o Movimento. "O Brasil tem conseguido cumprir com suas metas e até superar algumas. O desafio agora é que os índices de melhoria economia e social em nível nacional sejam alcançados também nas esferas estadual e municipal. É isso que estamos fazendo aqui. Interiorizando nossas metas", afirmou Maria Zago. Ela ainda destaca que, para alcançar os ODM, é fundamental que governo e sociedade cumpram a sua parte. O Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade, em parceria com o Governo Federal e as Nações Unidas, vem mobilizando a população em todo o Brasil para que também exerça uma

pressão consciente e organizada (controle social) sobre os governos, responsáveis pela implementação de políticas públicas que busquem ações práticas e eficientes. Para a Articuladora Regional do grupo Nordeste II, que inclui os estados do Rio Grande do Norte, Ceará, Paraíba, Maranhão e Piauí, Maria do Socorro Almeida, os projetos de políticas públicas devem apresentar práticas inovadoras para o Brasil e para o Mundo. "Um projeto de Educação para Jovens e Adultos, que educa através da música, chegou a ser premiado em um dos concursos realizados. Esse projeto vem do município de Florânia", disse. Outro projeto no RN, diz respeito ao combate ao câncer e envolve o Hospital Infantil Varela Santiago.

w VALOR - II Impresso no Senado por iniciativa do senador Garibaldi Filho, o livro de João Maurício teve a primeira edição pela UFRN e agora ganha ampliação com novas fotos históricas na sua edição maior e definitiva. w PAULADA Nem Roberto Carlos escapa da metralhadora certeira da jornalista Barbara Gancia na matéria de capa da revista Brasileiros, nas bancas. Tem de tudo: política, sexo, alcoolismo e até elogio a Fernando Haddad. w ATENÇÃO - I Sai ainda em abril, selo da editora Queima-Bucha, de Mossoró, o primeiro dos três volumes de 'Poesia Submersa', o grande levantamento crítico de Alexandre Alves sobre a poesia do Rio Grande do Norte. w UNIVERSO - II O livro reúne uma longa pesquisa acadêmica sobre a produção poética no Estado ao longo de um século, de Henrique Castriciano de Souza a Carmem Vasconcelos, com bibliografia fundamental de cada autor.


14 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 29 e 30 de março de 2014

Hemeterio Gurgel Dicas -

Melissa Mafra -

Algumas dicas de alimentos que substituem a carne vermelha de maneira adequada: 01 - Frango e Peixe: possuem os nutrientes da carne vermelha: ferro, zinco, proteínas e vitamina B12. 02 - Soja: é rica em proteínas e todos os aminoácidos de que precisamos. Reduz o colesterol, prevenindo doenças cardiovasculares. 03 - Ovo: fonte de proteínas, ômegas 3 e 6, vitaminas e minerais. Cientistas derrubaram o mito de

que aumenta a taxa de colesterol. 04 - Leite e derivados: fontes de proteínas de origem animal. Preciosos para a saúde. 05 - Vegetais verde-escuros: privilegiados em ferro e devem fazer parte das refeições diárias. 06 - Arroz e Feijão: o arroz contém metionina e o feijão, lisina, aminoácidos essenciais ao nosso organismo. O feijão também possui ferro.

Fast Food

TRÊS NOVOS RESTAURANTES: GUSTO SANTO - TRIO E KOBE DIA MUNDIAL DO CHOCOLATE - 50 ANOS DO GLEN GRANT NOVO RESTAURANTE EM NATAL: RESTAURANTE GUSTO SANTO Foi inaugurado nesta quarta 26/03 o Restaurante Gusto Santo, - antes era o São Benedito e dos mesmos donos - Rua Açú, último quarteirão antes da Av. Hermes da Fonseca, Tirol, Natal. Tel: (84) 3025-1555 funcionamento: almoço de terça à domingo, das 11h30/15h; jantar: terça à sexta, sábado e domingo, 18h até o último cliente. Restaurateur casal Dorival Melo e Chalana Mota. Tem um ambiente externo para "happy hour" e um interno climatizado. Nos finais de semana música ao vivo. Proposta: a cozinha é Contemporânea, sem uma fixação efetiva nos pratos, pela gastronomia internacional e fixando mais em massas, ou seja, a italiana. Menu: risotos, massas italianas, paella camarão, crepes, saladas etc. RESTAURANTE O TRIO O Restaurante Trio, Rua Mipibu, 664, Petrópolis, Natal, - antes era o Restaurante Puerto Madero. Restaurateurs: chef João Aguiar e Marina Costa, eles vieram do Sgt Pepper’s, que marcou sucesso na cidade. O Restaurante Trio tem três ambientes, palco para bandas tocarem, jazz, blues e bossa; sextas DJs som Lounge; quintas e sábados, música bem suave. A decoração mistura o oriental, espanhol e francês. Proposta: O nome Restaurante Trio define boa comida, boa música e boa bebida. Cozinha: oriental, espanhola e francesa. O Menu: Cozinha Espanhola: tapas servidas em espetados com pão de torrada; saladas; carpaccios e ceviches. Cozinha oriental: burgues, petiscos fritos. Cozinha francesa: carnes com molhos em Ervas, peixes e frutos do mar a lá parisiense. Bebidas: cervejas especiais, carta de vinhos com 24 rótulos e grande variedade de destilados drinks variados são opções para beber. RESTAURANTE KOBE SUSHI WINE BAR O novo japonês de Natal é o Kobe Sushi, Av. Raimundo Chaves, 1806 - Tel: 2030.5330 - Candelária, Natal. Comporta até 64 pessoas em ambiente climatizado. Restaurateur Victor Freitas. Funcionamento: quarta à sexta para almoço e quarta a domingo para jantar. Já funciona há dois meses em soft open, agora com força total. Proposta: Victor Freitas se propõe a uma comida oriental fusion ou seja, unindo outros sabores de outras cozinhas - A novidade é que todo o seu menu ele preparou em combinação com sua carta de vinhos. Foi escolhida uma seleção final de 50 rótulos, que harmoniza os sabores oriental com o ocidental. Menu de entradas: eis algumas no wine - bar- brusquetas, filé kobi, camarão ao chutney de manga, tartare de atum, miniharummaki, nippon união de shitake e shimeji refogados; sunomono, guizá, sakê lounge. Saladas: onta eke, akaishi. Sushis: só os tradicionais. Temakis com diversos recheios. Arroz e skin de salmão frito. Receitas fusion: kioto, misto de atum c/robalo crocante e molho de tamarindo, okinawa, salmão maçariçado, com fois gras. Pratos quentes; yakisoba fugita, maeda, tempurá ebi takeda. Grelhados; tempanyakis em frango, camarão, atum ou salmão. DIA MUNDIAL DO CHOCOLATE Quarta, 26/03 foi o dia mundial do chocolate. O supermercado Extra do Midway começou a vender o famosíssimo chocolate frances Cassino. Todos com recheios especiais: torta de limão, branco com coco, creme brulée, mouse ao chocolate e avelã. Natal é parada

de mesmo! Cinquenta anos do Uísque A Glen Grant lançou uma edição rara, o uísque Glen Grant 50 Anos - surgido da lenda da Glen Grant em 28/10/1963, o uísque seria envelhecido lentamente, por 50 anos, atingindo agora o zênite: um single malt

de distinção, robusto, bem-encorpado. Custo 10 mil dólares lance inicial, leilão em NY, USA, por garrafa. Serão só 100 unidades. Em garrafa de cristal bacarat e rolha de ouro, embalagem em jacarandá com inscrição do arrematante também em ouro 22 quilates. Coisas de rico!!!

Sábado e Domingo

www.saboresaber.com(breve)

Conversa de Restaurante OS NÚMEROS QUE NÃO MENTEM Restaurante Agaricus: numa mesa próxima a nossa me chamou a atenção a quantidade de números que um cidadão citava a respeito da folha de pagamento do funcionalismo do RN. Inicialmente ele disse que o sistema de pagamento daqui há muito era usado, entre mais de 10 estados, os de Alagoas e o Piauí. Isto é, uma parte era pagamento dentro do mês, últimos dias, e outros se alastravam até o dia 11 do mês seguinte. Aqui no nosso estado, ele afirmou que a folha total do Poder Executivo em torno de R$ 293.447.000 por mês e conta com 102.592 servidores ativos, inativos e pensionistas. No dia 20 de cada mês o governo repassa, como neste mês, para o TJ, MP, AL e TCE a importância de R$ 108.640.000, no dia 31/03 - irá receber quem ganha até R$ 5.000 líquido e todos os servidores da educação, saúde e segurança pública, num total de 98.012 (96%) servidores ativos, inativos e pensio-

nistas, num total de R$ 191.465.000. Dia 10/04 - recebe quem ganha mais de R$ 5.000 líquidos: 4.580 (4%) servidores ativos, inativos e pensionistas, total de R$ 53.782.000, mas, acrescentou, também no dia 10 são pagas as consignações de todos esses servidores, num total de R$ 48.200.000. Esses números, afirmou o cidadão, são a verdade que os opositores escamoteiam do grande público, afirmando que o governo atrasa o pagamento dos servidores do estado. UM ESCÂNDALO DE 850 MIL DO MPE Dobradinha da Quatro: enrascada grande do MP do estado. Justificar a compra de um imóvel por 850 mil há 6 anos, sem licitação, cotação de preço, habite-se, no mínimo podemos considerar muito estranho. E agora? Quem responderá? O emérito colégio de procuradores está num silêncio absurdo. Não é o órgão maior do MP? A pergunta ficou no ar!!!!!

Mas... quando me virei ...NÃO VÍ NINGUÉM.


Esporte

Sábado e Domingo

Natal, 29 e 30 de março de 2014

Musa 2014 entra na reta final

INICIADA

A VOTAÇÃO PARA ELEGER A TORCEDORA MAIS BELA DO

A Musa do Futebol Potiguar 2014, ação promocional da Federação Norte-rio-grandense de Futebol, está chegando na reta fina. Desde ontem, através do site do Esporte Interativo www.einordeste.com.br/musa, emissora oficial do Campeonato Potiguar Chevrolet, uma das finalistas já pode ser escolhida através do voto popular. As outras finalistas serão escolhidas por um júri especializado, definindo a vencedora na terceira edição do Prêmio Craque Potiguar, que elegerá os melhores do campeonato. A segunda ativação atrai patrocinadores, como a Sparta Incorporadora, que renovou contrato, candidatas e a torcida para garantir a representante do clube de coração em lugar de destaque na competição. Os representantes dos clubes foram comunicados pela FNF para indicar sua Musa para disputar entre as 10 equipes que disputam a primeira divisão do campeonato norte-rio-grandense. Apesar de estarem fora da segunda fase da competição, ASSU e Palmeira estarão disputando com ABC, Alecrim, América, Baraúnas,

ESTADUAL

RUBENS LEMOS FILHO - r.lemosfilho@uol.com.br Divulgação

Aconteceu em Istambul Coríntians, Globo, Santa Cruz e Potiguar de Mossoró. “A musa teve repercussão boa entre as torcidas, o que garantiu a manutenção do projeto, com patrocinadores e formato que irá garantir retorno para o investidor com mídia nacional. Peço apoio dos clubes, torcida, imprensa para

Votação está ocorrendo pela internet promover o evento”, afirmou José Vanildo, presidente da FNF. Em 2013, a vencedora da Musa do Futebol Potiguar foi Zaira Ferreira, do ABC, garantindo ensaio fotográfico e R$ 3 mil. Em segundo lugar

ficou a representante do América, Vanessa Soares, e, em terceiro, Larisse Cruz, do Coríntians de Caicó. A produção da Musa do Futebol Potiguar está sendo realizada pelo jornalista George Azevedo. Wellington Rocha

ZÉ TEODORO GANHA QUATRO REFORÇOS PARA JOGO DECISIVO

DÍVIDA Às vésperas de um jogo decisico contra o Globo, o ABC recebeu uma notícia nada empolgante. É que a Justiça do Trabalho reconheceu a

Passe Livre

Divulgação

> ABC

O técnico Zé Teodoro contará com o retorno de quatro jogadores para o confronto direto contra o Globo, neste domingo (30), em Ceará-Mirim, pela quinta rodada do segundo turno do Campeonato Potiguar. Titulares na equipe de Roberto Fernandes, voltam ao time o volante Somália, o lateral Patrick, o meia-atacante Lúcio Flávio e o atacante Gilmar, todos liberados pelo Departamento Médico no início da semana e recuperados fisicamente. Com os reforços, tudo indica que Lúcio Flávio seja o substituto do destaque da equipe, Octávio, que levou o terceiro cartão amarelo e cumprirá suspensão automática.

O Jornal de HOJE 15

dívida trabalhista do clube com o seu ex-atleta Andrey, hoje no América, sendo condenado a pagar o valor de R$ 556.559,39. A decisão prolatada pela juíza federal do Trabalho da 2ª Vara de Natal, Luiza Eugênia Pereira Arraes, ainda cabe recurso. A dívida é referente ao não pagamento dos salários dos meses novembro de 2012, janeiro a março de 2013; 13º terceiro salário de todo o período; férias de todo o período acrescidas de 1/3; FGTS + 40% com a compensação dos valores recolhidos; verba de moradia de setembro de 2012 a março de 2013; cláusula compensatória no valor de R$ 280.000,00. O clube também foi condenado a retificar da remuneração do goleiro na CTPS, devendo o reclamado anotar como remuneração do autor a quantia de R$ 25.000,00 e, a partir de 03.12.2012, R$ 35.000,00, ao invés dos R$ 5.000,00.

Atacante vem treinando normalmente com o grupo principal

> AMÉRICA

CLÁSSICO CONTRA O ALECRIM PODE MARCAR A VOLTA DE ISAC De volta aos treinamentos com o grupo principal desde o início da semana, o atacante Isac deve compor a relação dos convocados para o jogo deste domingo (30) contra o Alecrim, às 17h, no estádio Arena das Dunas. O jogador atuou pela última vez contra o Vitória, no dia 6 de fevereiro, quando saiu de campo lesionado. Ficou entregue ao departamento médico e agora liberado passa a ser uma excelente opção para o treinador Oliveira Canindé, que falava em contar com o artilheiro desde a segunda-feira. "Nossa meta é colocar todos os

que estavam no departamento médico para jogar, pois são jogadores de muita qualidade e precisam estar voando quando começar a Série B", disse Oliveira. No jogo de amanhã, no Arena das Dunas, três jogadores serão homenageados com uma placa antes do início da partida contra o Alecrim: o zagueiro Adalberto (por ter marcado o 1º gol na Arena das Dunas), o zagueiro Edson Rocha (por ter atingido 200 jogos com a camisa do clube) e o meia Arthur Maia (pelo gol de placa que assinalou na partida contra o Globo).

Fábio Pacheco fabiopachecorn@gmail.com

DRIBLE TORTO Os clubes brasileiros continuam colocando na carteira de trabalho dos atletas um valor bem inferior ao salário acordado e como argumento diante da Justiça do Trabalhando, estão alegando que o restante da quantia é referente aos direitos de imagem. Com testemunhas, provas e um bom advogado, os jogadores estão conseguindo reverter essa situação e fazendo valer os seus direitos. Foi o caso do goleiro Andrey. Até o Tribunal Superior do Trabalho já está ciente de que tudo é vencimento. A oitava turma determinou que os reflexos dos valores de direito de arena devidos a atletas profissionais não devem ser pagos sobre o repouso semanal remunerado. A decisão foi tomada em julgamento de recurso movido pelo jogador de futebol Marcos Arouca da Silva contra o Fluminense Football Club, time que defendeu de 2003 a 2009. O drible ao fisco está sendo barrado por zagueiro forte de marcação. NOVAS CADEIRAS O ABC começou o processo de substituição dos assentos das cadeiras cativas do módulo I. Serão substituídas as cadeiras antigas danificadas. Neste período, os cessionários de cadeira e sócios dos planos Black e Mais Querido poderão escolher qualquer assento livre para assistir as partidas, caso sua cadeira ainda não esteja no local. A expectativa é que em 30 dias as cadeiras estejam pron-

ELIMINADO O ABC foi eliminado da Copa Rio Sub-17, que acontece em Cabo Frio, no Rio de Janeiro. A equipe perdeu para o Atlético-PR por 1 a 0, e deixa a competição com apenas um ponto em três jogos. O empate foi contra a Cabofriense, placar de 1 a 1, e a outra derrota para o Fluminense por 2 a 0. ÚLTIMA CHANCE Com um jogo a menos, o Potiguar ainda sonha com o título do segundo turno. Para isto, terá que vencer o Santa Cruz, hoje, às

NEW BULLS O América Bulls, principal equipe de futebol americano do Rio Grande do Norte, desenvolveu um projeto de categorias de base chamado New Bulls. Coordenado por atletas do time principal, o New Bulls reúne jovens, de ambos os sexos, dispostos a aprender a jogar futebol americano. Os treinamentos já tiveram início e são realizados no campo de areia da Praça de Mirassol, todos os sábados, às 15h. Para fazer parte, basta comparecer ao local e participar de um “treino teste”. Caso haja interesse na permanência, o atleta efetua sua matrícula - no valor de R$ 25,00 - e passa a ser um jogador do América.

17h, no estádio Iberezão. Qualquer outro resultado que não seja a vitória, elimina as chances matemáticas do clube alvirrubro.

lógica e metodológica sobre o assunto, exelente para os profissionais de educação física e atletas.

CORRIDA DE RUA A prática da corrida de rua se tornou um dos esportes mais praticados no Brasil, chegando a reunir, em uma única prova, mais de 25 mil pessoas. E foi diante dessa nova situação, que Alexandre Lopes Evangelista decidiu lançar um livro exclusivo para essa modalidade esportiva. O livro se chama "Treinamento de Corrida de Rua" e faz uma abordagem fisio-

SALÁRIOS EM DIA O presidente do América, Gustavo Carvalho, anunciou que o salário do mês de março será pago na próxima segunda-feira (31), seis dias antes da data marcada no calendário de pagamento do clube. Os jogadores devem valorizar esse esforço da diretoria americana, pois a maioria dos clubes brasileiros não pagam em dia.

O mineiro Sabará ocupou a lateral-direita do ABC por três anos. Veio no avião de jogadores trazidos pelo técnico Célio de Souza para a primeira participação de um clube potiguar no Campeonato Brasileiro da série principal, graça alcançada pela inauguração do Estádio Castelo Branco, depois João Machado, em 1972. Célio de Souza, treinador de categorias de base de clubes como o Flamengo e o Vasco, do qual chegou a ser o técnico principal, ficou encarregado de apresentar as propostas e convencer os boleiros. Depois de acertar com o goleiro Tião, o zagueiro Nilson Andrade, o volante Maranhão, o meia Danilo Menezes - que veio a contragosto de alguns dirigentes locais e foi consagrado melhor armador da história do clube, o ponta-direita Libânio e o centroavante Everaldo, faltava fechar com o lateral-direito. A posição era ocupada pelo valente Preta, das poeiras de faroeste do velho Estádio Juvenal Lamartine e magoadíssimo ao saber que seria reserva de alguém mais tarimbado e acostumado aos pegas nacionais. Preta batia do pescoço para baixo e da canela para cima. Avisaram a Célio de Souza que havia nomes para a camisa 2 no Bonsucesso, clube valente no passado e difícil de ser vencido em seu alçapão, o Estádio da Rua Teixeira de Castro. Célio de Souza, ocupado em fazer reservas de passagens aéreas e juntar a malandragem para viajar logo a Natal e iniciar os treinamentos, despachou um cartola natalense para escolher, com sua visão de lince, quem seria o contratado. Nos anos 1970, segundo semestre era nulo para os clubes considerados pequenos nos grandes centros, obrigados a disputar amistosos ou simplesmente treinar por treinar, sem dinheiro para pagar a folha de pessoal. O cartola, conhecido pela sinceridade e o pavio curto, foi muito bem recebido pelo supervisor do Bonsucesso. Explicou a demanda e vislumbrou o sorriso aliviado do anfitrião. - Temos opções a calhar para o ABC. Aquele crioulo, Sabará, bom de marcação, vibrante, sabe espantar ponta-esquerda na marretada. E aquele outro cabeludo ali, sabe como é né?, cabeludo de juventude transviada, dessas coisas de Roberto Carlos, esse cantor. Mas o garoto é um cavalo, chuta forte, cruza bem, bate de curva, é um monstro. Escolado, macaco velho e metido a esperto, o cartola já estava decidido: - Vou levar Sabará que é a cara da torcida do ABC, time de massa. Torcida do ABC gosta de raça e esse negão é a cara do ABC. Dois anos depois, o cabeludo desprezado disputava a Copa do Mundo de 1974, na Alemanha. Chamava-se Nelinho, lateral-direito do Cruzeiro. Formado pelo Bonsucesso, jogou aquele brasileiro pelo Remo e foi uma das revelações. Sabará, se não era Nelinho, não decepcionou. Foi titular em 1972, chegou a fazer gol contra o Santa Cruz de Recife na vitória de 2x0 e agradou a Frasqueira pela simpatia e vigor. No ABC ficou até 1975, quando chegou ao América o ponta-esquerda Ivanildo Arara, que lhe deu bailes homéricos no bicampeonato vermelho. Sabará foi para o Alecrim. Antes de ir embora, seria tetracampeão pelo ABC e participaria da famosa excursão de 102 dias pela Europa e a África em 1973, consolação da Fifa após o clube ter sido suspenso de brasileiros no ano anterior, ao escalar três irregulares: o quarto-zagueiro Nilson Andrade, o lateral-esquerdo Rildo - titular da seleção na Copa de 1966 -, e o meia Marcílio. >>>>>> Sabará fez sucesso na Europa. Disputado pelas louras, se apresentava como o craque Alberi, astro do time. O ABC fez campanha decente: 24 jogos, 7 vitórias, 12 empates e 5 derrotas. Um dos resultados mais importantes foi o 1x1 contra a seleção da Romênia, base do time derrotado por suados 3x2 pelo Brasil tricampeão do mundo. O ABC começou sua aventura pela Turquia. Em Istambul, antiga e lendária Constantinopla, vitória sobre o principal clube do país, o Fenerbahce, gol do ponta-esquerda Morais. A pose do time todo de branco era a do Santos das grandes epopeias. No Fenerbahce, jogariam craques de primeiro escalão: os brasileiros Éder, o lateral Roberto Carlos e o meia Alex. Zico passou breve temporada de técnico. O clube ainda abrigaria o goleiro alemão Schumacher, vice-campeão mundial de 1982, o hábil meia nigeriano Jay-Jay Okocha e o argentino Ariel Ortega. Em 1973, o Fenerbahce sucumbiu a Alberi e Danilo Menezes. No meio-campo, iniciaram a jogada do gol de Morais. Vitória a ser comemorada efusivamente com prêmios mixurucas pagos pelo empresário Elias Zacour. Alguns foram passear pela cidade. No hotel quatro estrelas, ficaram o chefe da delegação, ex-deputado Jácio Fiúza e Sabará, este em diálogos sem legenda com uma profissional. Uma banda tocava jazz e clássicos internacionais. Jácio Fiúza se delicia solitário ao som de Frank Sinatra. My Way, New York, New York, bebe uísque. Solícito, o crooner recebe os pedidos por escrito. Sabará discute com a mariposa e se dirige ao cantor. Passa a insultá-lo, manobrando os braços como tribuno de senado. - Seu Jácio, como é que o senhor suporta uma banda ruim assim? Os caras não sabem nada. Elegante, Jácio Fiúza graceja e discorda: - A banda é da melhor qualidade, Sabará. Repertório de alto nível. Atendeu a todos os meus pedidos. Antes de deixar o hall e procurar os colegas em locais menos suntuosos e mais pragmáticos, Sabará desabafou: - A gente pede uma música e os caras não atendem, não entendem. Sou mais a furiosa (banda municipal) de minha terra. Monge de paciência, Jácio Fiúza, lembrando a política em Santa Cruz, região Trairí do Rio Grande do Norte, perguntou: - Que música você pediu Sabará? Não é possível que eles não conheçam. - Pois não sabem não, seu Jácio. Eu pedi o Neguinho Gostou da Filha da Madame. Escrevi, cantarolei e nada. São enganadores. Uma banda não conhecer o grande Noite Ilustrada (foto acima) não presta! Jácio Fiúza continuou bebericando. Havia muito tempo e confusões para administrar até a volta. Elogiou o bom gosto musical de Sabará. Até criticou a banda. PS. O título da música pedida por Sabará é O Neguinho e a Senhorita, do sambista de morro Noel Rosa de Oliveira, não o Noel Rosa famoso. Noite Ilustrada fez sucesso de intérprete.


16 O Jornal de HOJE

Natal, 29 e 30 de marรงo de 2014

Sรกbado e Domingo

CMYK

29032014  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you