Page 1

R$ 1,00 w jornaldehoje.com.br

Segunda-feira

Ano XVI w NATAL-RN,

27 DE JANEIRO DE 2014 w Nº 4.847

Wellington Rocha

> DEU NA FOLHA DE S.PAULO

Henrique usa verba pública para pagar agência de sócio do sogro COLUNA ‘PAINEL’ DESTACA QUE O PRESIDENTE DA CÂMARA FEDERAL ‘REPASSOU, SEM LICITAÇÃO, POLÍTICA 3 R$ 116.420 DE SUA COTA PARLAMENTAR’ A UMA AGÊNCIA QUE GRAVOU DOIS PRONUNCIAMENTOS Fotos: José Aldenir

Grupo é liderado por Torsten Wiesel, Prêmio Nobel de Fisiologia/Medicina

>NEUROCIÊNCIA

Pesquisas da UFRN avaliadas por cientistas internacionais CIDADE 8

> HISTÓRICO

Justiça pede ‘cautela’ antes da demolição do Reis Magos ECONOMIA 7

Dentro do estádio, nenhum imprevisto foi registrado na rodada dupla deste domingo. Adalberto, do América, marca o gol que entra para a história. ABC quebra o jejum no Estadual. ESPORTE 14

> “MUITO RADICAL”

> INSULINA...

> MAIS DE 10 TIROS

> COPA DO MUNDO

Wilma critica postura do PT com relação aos peessebistas

Diabéticos de Natal revoltados com as falhas na distribuição

Dupla acusada de atirar contra torcedores do América é presa

Segunda fase da venda de ingressos segue até quinta-feira

POLÍTICA

CIDADE 5

CIDADE 6

ESPORTE 15

ESCREVEM ARTIGOS NA EDIÇÃO DE HOJE Jahyr Navarro Ana Luiza Rabelo Spencer Ailton Salviano Lúcia A. de Medeiros Chacon Roberto Cardoso Anísio Marinho Neto

OPINIÃO - Página 2

Marcos A. de Sá

Vicente Serejo

Daniela Freire

Danilo Sá

Rubens Lemos F.

Página 11

Página 15

TACIANA CHIQUETTI - INTERINA

Página 7

Página 10

w Ampliação da malha aérea de Natal será discutida no 5º. Fórum de Turismo do RN. INDICADORES: Dólar comercial R$ 2,42 Dólar turismo Dólar/Real

R$ 2,51 R$ 2,42

w Contradições dos Alves empobrecem o discurso da verdadeira reconstrução. Euro x real R$ 3,31 Poupança 0,50%/0,41% Taxa Selic 10,5%

Página 10

w Vaias para a governadora Rosalba marcam jogos inaugurais no Arena das Dunas.

E-MAIL REDAÇÃO:

w Valor gasto com estádios da Copa em todo o país triplicaram de preço desde 2007.

jornalismo@jornaldehoje.com.br

ACESSE O SITE:

w É a memória honrada por gente nova, que sabe escrever oxigenando as redações.

www.jornaldehoje.com.br

SIGA-NOS NO TWITTER:

@jornaldehoje

TOTAL DE PÁGINAS NESTA EDIÇÃO

16 CMYK


2 O Jornal de HOJE

Artigo

JAHYR NAVARRO, médico (jahyrnavarro@gmail.com)

Lembrando a praça Pedro Velho do meu tempo (a pedidos)

Logo após o falecimento de minha mãe, aos vinte e sete anos de idade, fui morar com o meu pai e meus irmãos na casa dos meus avós paternos, situada na rua Camboim, 727, hoje professor Fontes Galvão. Lá, já se encontravam outros primos, outras tias em circunstâncias parecidas. Dessa residência, nada mais resta, apenas seu espaço físico que está sendo ocupado por um único edifício de apartamentos que, de alguma forma, oferece um certo destaque àquele trecho da rua. Toda vez que me encontro diante do Colégio Marista, ou em suas imediações e avisto a ruazinha que foi um pedaço de minha vida, imediatamente vem à mente todos os instantes mesclados de alegrias e tristezas ali vivenciados. Numa data já bem distante dos nossos dias, recordo que na casa de meus avós, as minhas tias eram rigorosíssimas com a disciplina e o excesso de liberdade, mas costumavam premiar com um demorado passeio pela praça Pedro Velho - também conhecida como a "pracinha" os sobrinhos que tivessem um bom comportamento durante o transcurso de cada semana. Era o melhor presente que se podia receber e só em pensar nas brincadeiras com os colegas do Marista e os amigos de um modo geral, a alma ficava plena de contentamento. Entretanto, quando por qualquer motivo - incluindo a rebeldia, que era o meu caso - isso não acontecia, sofria o bastante e ainda tinha de assistir a ida dos primos com seus sorrisos sarcásticos e pior, ter de aturá-los na volta com todo tipo de gozação, indispensáveis naquelas ocasiões. A pracinha do meu tempo era muito bem cuidada e com muitos atrativos que prendiam a atenção de todos e diferia da atual, quando despertava a assustadora presença do povo em todo final de semana. O acesso à pracinha de quem partisse do centro da cidade, deparava-se com duas quadras esportivas que atendiam aos atletas do vôlei e do basquete, separadas por um bar semelhante a um "avião". No interior deste, havia um pequeno espaço que servia de vestiário improvisado aos atletas em uso e no lado oposto, uma cozinha rudimentar completava o ambiente. Sob suas "asas", um punhado de mesas com suas respectivas cadeiras, configuravam a definição exata de um bar onde só se bebia Coca-cola e Guaraná. Logo adiante, via-se quatro tanques com suas tartarugas, dispostos paralelamente e circundados por uma grama impecavelmente bem tratada, com arbustos e plantas podadas à semelhança de animais conheci-

Artigo

dos. No centro da praça existia uma pequena edificação conhecida como o "corêto", com duas escadas, uma para cada lado que se comunicavam com a parte superior, onde se instalavam as bandas musicais, responsáveis pelas "retrêtas" aos sábados e domingos. No final, um parque de diversão pintado em cores vivas, com seus escorregos, balanços, carrossel, etc., fazia a alegria da meninada. A pracinha ainda mantém as mesmas características físicas daquele tempo e com o mesmo formato de um quadrilátero retangular, limitada de um lado, por sobrados que simbolizavam à época o poder aquisitivo dos seus proprietários e do outro, pelo Palácio do Governo, provisoriamente instalado entre a residência do sr. Nival Câmara e a Escola Normal. Os extremos limitavam-se como as avenidas Floriano Peixoto e a Prudente de Morais. Esse formato de um quadrilátero retangular, era emoldurado em suas bordas com pés de ficus que sombreavam o passeio por onde desfilavam as beldades, destruindo os nobres e inocentes pensamentos da rapaziada. Tudo isso leva-me de volta aos dias de minha infância e juventude e com essa visão ampliada e encantadora, navego nesse rio chamado memória que percorre em seu leito todo o trajeto de um passado que não posso, e nem devo esquecer. Assim, como as flores são irmãs pelo perfume, os artistas pela arte, a pracinha nos transformou numa irmandade unida, quando nos ofereceu os meios para concretização dos nossos sonhos de jovens aspirantes de uma nova fase da vida. Hoje, quase nada existe de tudo isso. Só sombras e esqueletos de um passado que se perdeu com a distância. O tempo e a mão do homem se uniram na destruição desse monumento de diversão de muitas gerações. Até seu nome seguiu o mesmo destino e em seu lugar puseram o triste e insosso "Praça Cívica", que só serve para as Forças Armadas uma vez por ano mostrarem suas armas, algumas já obsoletas o que caracteriza o desprezo do Governo Central com esta Instituição. O ginásio que absorveu as quadras esportivas, se exauriu, se acabou dentro de sua própria estrutura e depois de muitos apelos, tenta renascer um tanto melhorado e queira Deus que não vá servir só para as "convenções partidárias". O sol de alegria jamais ilumina o coração do homem por inteiro. Nele, há sempre uma mancha escura em qualquer parte do seu interior que lembra ao homem que a felicidade completa não existe em tudo que envolva o amor e a dedicação.

ANA LUÍZA RABELO SPENCER, advogada - (rabelospencer@ymail.com)

Certo é certo... Eventualmente é interessante parar para pensar na Natureza e nas suas criações. Os animais, tão chamados irracionais, lutam pela sobrevivência, têm uma vida dura, mas não trapaceiam, não mentem, tampouco escondem suas ações, sejam elas quais forem, de seu grupo. Ou eles seguem a regra imposta pelos seus ou vão embora, criando um novo grupo, com novas regras, no qual fica quem quiser se adaptar. O homem, o "racional" da história, é uma das mais sublimes criações, possui capacidade ilimitada, constrói casas e coisas para o seu conforto, inventa remédios, cria e destrói. Vai além da imaginação da maioria e, dizem, já foi até a lua! Esse mesmo homem, tão inteligente, aprende rápido a "emburrecer". Acredita que pode burlar as regras de convivência que ajudou a criar, mente, maltrata e faz, dissimuladamente, coisas que seriam condenadas por seu meio, coisas que não deveria fazer. O que é certo é certo. Lei é lei. Regras de convivência e conveniência são claras e de fácil acesso a todos, então por qual razão o "esperto" engana, rouba, mata e, de um modo geral, caminha contra esses princípios? Será culpa de Adão e Eva? Aqueles que quebraram a primeira regra e nos ensinaram o gostinho de errar? Jogar lixo na rua é tão errado quanto mentir ou roubar. Tomar o que não lhe pertence, enganar, ilu-

Opinião

Natal, 27 de janeiro de 2014

dir e torturar são formas de descumprir o "contrato" que assinamos ao aceitar viver em sociedade. Quando o regime militar de 1964 pregava "Brasil, ame-o ou deixe-o", estava apenas usando a frase certa no contexto errado. A grande questão é: "Sociedade, aceite-a ou mude-se". Todos devemos entender que a convivência requer cuidado, requer respeito. Querer o certo para si, buscar seus direitos, é dar ao próximo a chance de querê-los também. Não é preciso "pisar em ovos" ou tratar o outro como se de porcelana ele fosse, mas tratá-lo do modo como gostaríamos de sermos tratados. Respeitar limites e regras. Dar o que gostaria de receber. Porque o que é certo, o que é justo e bom, não muda. O que muda são os interesses de cada um. Desviamos as virtudes que nos foram dadas e as transformamos em "pecados". Somos preguiçosos, arrogantes, invejosos, sem parar para pensar que somos iguais em capacidade e, se deixarmos de lado os maus hábitos, seremos senhores de nós mesmos, seremos capazes de agir, de buscar, de conquistar o que desejarmos, desde que não deixemos de lado a boa-fé, o bom humor, a boa vontade e a compreensão e respeito mútuos. Começando dentro de casa, dando o exemplo e não "escorregando", construiremos um mundo do qual nos orgulharemos e no qual viveremos em paz.

Artigo

Segunda-feira

Artigo

AILTON SALVIANO, geólogo/jornalista (ailtonsalviano@uol.com.br)

A influência do clima nas civilizações Nos anos 1950, na condição de estudante de ginásio do Colégio Estadual do Atheneu Norte-rio-grandense éramos exigidos decorar certas definições em quase todas as disciplinas. Lembro-me bem que em Geografia Geral, além de estudar as feições geográficas, dados populacionais e aspectos astronômicos, havia informações sobre a meteorologia, aí incluídos índices pluviométricos de vários municípios. O inesquecível professor Vicente de Almeida repetia didática e pacientemente, o conceito de clima contido no livro de Aroldo de Azevedo. Dizia o saudoso mestre, "clima é o conjunto de fenômenos meteorológicos que caracteriza o estado médio da atmosfera em um determinado lugar". Naquela época, a atenção que se despertava pela meteorologia aqui no nordeste limitava-se a saber se o ano era chuvoso ou de seca. As informações científicas sobre chuvas eram escassas e imprecisas. Havia um crédito maior nas adivinhações dos profetas sertanejos, principalmente entre as pessoas mais velhas. Mas, na última metade de século XX, com o advento das imagens obtidas por satélites artificiais, a meteorologia alicerçou-se cientificamente e hoje desempenha um papel importante e indispensável como fator de prevenção no nosso quotidiano. A antecipação de informações meteorológicas porém, ainda não consegue

Artigo

ser assimilada pelas autoridades competentes como fator preventivo. A prova está nos últimos desastres na região serrana do Rio de Janeiro, do Espírito Santo e em Itaóca (SP). De antemão, as autoridades e muitas pessoas sabiam que intensas precipitações de duração imprevisível estavam na iminência de acontecer. Infelizmente não houve a mínima iniciativa para retirar a tempo, as pessoas das áreas de risco. As oscilações climáticas ao longo da história têm influenciado e muito as atividades humanas sejam sociais ou políticas. Desde a narrativa bíblica nos capítulos 6 e 9 do livro Gênesis no Velho Testamento até os dias atuais, fenômenos climáticos foram importantes no desdobramento de alguns fatos. Pesquisadores da Universidade Harvard (Estados Unidos) e algumas instituições de pesquisa da Europa têm demonstrado que o clima exerceu papel preponderante na expansão do Império Romano. Segundo esses estudiosos, durante os dois primeiros séculos da Era Cristã, o clima era quente e chuvoso. Este aspecto climático, favoreceu o desenvolvimento da agricultura e assim, a alimentação de grandes exércitos e ainda o desenvolvimento da economia que criava um ambiente de satisfação entre os romanos. Nesta época de pujança, o império expandiu-se até a Inglaterra. Porém, na me-

tade do século III, houve uma drástica mudança climática. O clima passou a ser frio e mais seco. Foi o início de uma crise econômica que ocasionou a decadência do império, graças também a outros fatores, como a políticas monetárias erradas e o surgimento da inflação. Nos tempos modernos, mais precisamente em 1941, na maior campanha militar da história - mobilização de 4 milhões e soldados, 600 mil veículos e 750 mil cavalos - conhecida por Operação Barbarossa, as nações do Eixo pretendiam invadir a parte oeste (europeia) da União Soviética. Os objetivos nazistas não foram alcançados principalmente por uma guinada nas condições climáticas. Os soldados alemães não estavam preparados para enfrentar temperaturas inferiores a 10 graus Celsius negativos. O rigoroso inverno russo afetou não somente os soldados alemães (250 mil morreram), mas também os soviéticos. Com o intenso frio, muitas viaturas não funcionaram. Tal como acontecera 130 anos na tentativa de invasão do francês Napoleão Bonaparte, o inverno impôs suas regras. Isto foi decisivo para a própria guerra e o curso da História. As civilizações por mais desenvolvidas que sejam não estão imunes às variações climáticas e ambientais. É uma lição que perdura até os dias atuais. Infelizmente, não aceita pela ignorância de alguns céticos.

LÚCIA ALMIRA DE MEDEIROS CHACON, - professora da UFRN aposentada (lucialmira@supercabo.com.br)

Aniversário da grande tragédia Um ano do acidente que matou 242 pessoas e feriu 116 outras em uma discoteca da cidade de Santa Maria, a boate Kiss, no estado brasileiro do Rio Grande do Sul. Em 04 de fevereiro de 2013 este Jornal de Hoje publicou um artigo meu intitulado "A grande tragédia", onde tentei relatar sucintamente a ocorrência da madrugada do dia 27.01. O sinistro foi considerado a segunda maior tragédia no Brasil. Na época, o que mais estarreceu a todos, além do expressivo número de perdas, foi a faixa etária dos vitimados, na sua maioria, entre 18 e 24 anos, jovens com projetos de futuro, iniciando a escalada para a vida adulta, ou seja, com perspectiva de, no mínimo, mais 50 anos de vida. Se imaginarmos que a dor dessa perda atinge aproximadamente 10 pessoas por vitimado, considerando os pais, avós, irmãos, parentes e amigos próximos, teremos 2.420 seres humanos de luto de um único sinistro: pessoas desoladas, desorientadas, revoltadas ou até deprimidas com o que a saudade dos 242 falecidos lhes proporcionou. O maior temor dos médicos era o desenvolvimento de câncer nas vítimas sobreviventes, o que poderia aumentar muito o número dos mortos com a passagem dos anos. Uma pesquisa conduzida pela Universidade de Cinccinatti mostrou que bombeiros têm risco ampliado para tumores de testículo e próstata, além de linfomas e mieloma múltiplo.

Além disso, as pneumopatias benignas, como fibrose pulmonar, fibrose intersticial e enfisema, que foram sequelas pulmonares do incêndio, aumentam a chance de câncer. Seriam necessários vários anos, porém, para melhor compreender os efeitos tardios do cianeto no organismo. Durante o percurso de um ano, muitos foram os acusados pelos Órgãos Judiciários, sempre com direito a defesa. A mídia também promoveu muita especulação levantando uma lista de crimes prováveis: homicídio e lesão corporal para os donos da boate e para a banda; improbidade administrativa e prevaricação para a prefeitura e os bombeiros; falsidade ideológica, irregularidades trabalhistas e lavagem de dinheiro para os donos da boate, entre outros. Em 27 de julho, aos seis meses do sinistro, o Papa Francisco homenageou as vítimas da tragédia na "Jornada Mundial da Juventude": "Com a cruz, Jesus se une às famílias que se encontram em dificuldades e que choram a trágica perda de seus filhos, como no caso dos 242 jovens vítimas do incêndio na cidade de Santa Maria. Rezemos por eles". O município de Santa Maria ainda não voltou totalmente a normalidade. Nos primeiros dias houve um clima de luto na cidade; seis meses depois algumas pessoas se pronunciaram publicamente informando que não queriam mais morar em Santa Maria; hoje a maior dificuldade é superar o sentimento de in-

justiça que paira sobre a população. Especialistas comentaram que justiça seria não só buscar responsáveis, mas também implementar políticas públicas que prevenissem novos casos como o da Kiss. A Cruz Vermelha e os Médicos Sem Fronteiras afirmaram, neste mês de janeiro de 2014, que o povo de Santa Maria levaria cinco anos para se recuperar psicologicamente. Essa dor a que se referem, embora em menores proporções, também atingiu a uma grande parte da população que, mesmo sem conhecer os vitimados, têm sensibilidade suficiente para sofrer com a situação, às vezes até se imaginando no lugar dos enlutados e o que aconteceria se a tragédia tivesse atingido um seu familiar próximo. Os familiares dos vitimados estão muito unidos e se organizaram em grupos filantrópicos, dedicados a promover o bem, priorizando a preservação da vida entre a população mais carente. A conclusão do artigo "A GRANDE TRAGÉDIA", conclamava justiça através de ações que repudiassem toda espécie de negligência, inclusive do descaso dos Órgãos Públicos, no cumprimento de suas responsabilidades. O que vemos hoje é que, embora muitos tenham sido indiciados, ninguém se encontra preso, estando alguns, os casos mais graves, livres, através de liminares ou outras medidas judiciais em prol do direito de defesa. E UM ANO SE PASSOU...

Artigo ROBERTO CARDOSO, cientista social e sócio efetivo do IHGRN (rcardoso277@yahoo.com.br)

Os maiores legados da Copa (parte 5) O conhecedor de línguas e pensador Vilém Flusser, segundo Erick Felinto e Lucia Santaella (Vozes, 2012) foi um explorador de abismos. Nascido em Praga em 1920 viveu no Brasil, casou no Rio de Janeiro e morou em São Paulo, mais tarde voltou a Europa e faleceu na França em 1972. No entendimento de Flusser o futebol é uma instituição importada e financiada pela burguesia com a finalidade de dirigir as energias para canais inofensivos e sustentadores de uma situação. O esporte tido como preferência e referência nacional tem mudado sua performance, reformando e transformando estádios; buscando um melhor desempenho e qualidade no quesito conforto dos jogadores e torcedores, imprensa e convidados especiais. O país não tem mais estádios de futebol, vem perdendo sua memória esportiva formada por estádios e campos, ícones do futebol foram demolidos. O brasileiro alienou-se de sua realidade porque não conseguiu firmar-se em nada disse Flusser. O Brasil foi descoberto e colonizado por estrangeiros entre invasões e expulsões. Depois vieram novos estrangeiros como imigrantes e mão de obra após a abolição dos escravos. Já tivemos presença marcante de americanos durante os períodos de guerras, não só com ponto estratégico do Trampolim da Vitória, mas com missões da ONU em outros países e treinamentos militares das FFAA (forças armadas).

Agora com Copa do Mundo e com novos portos e aeroportos teremos presença de turistas, torcedores, jogadores e profissionais do futebol. O coaching presença obrigatória nos times e jogos de futebol, já se faz presente como treinador de carreiras e profissionais. O Brasil possui agora Arenas, que a princípio são locais onde poderão e deverão ser realizadas partidas de futebol. Espaços construídos para abrigar torcedores e jogadores de um primeiro mundo. Seleções de futebol que representam países em uma competição é um critério de escolha dos melhores, a oportunidade de fazer um marketing pessoal e coletivo. Um campo de batalhas sem armas, apenas jogadores como símbolos de ataque e defesa com chutes em uma bola substituindo os tiros de canhão. Volantes em campo lembram as volantes de policiais que adentravam a caatinga e o sertão na época do cangaço. Com gestões e indigestões, organizadores do campeonato mundial, exigiram qualidade na construção e no acabamento dos espaços desocupados pelos estádios e transformados em arenas. Empresas portadoras de qualidade ISO e NBR foram contratadas para construir arenas, e estas por sua vez, com regras ABNT e RH, exigiu qualidade e capacitação de seus funcionários e fornecedores, com adequação de normas e procedimentos. Por fim a FIFA tomará posse das arenas e administrará impondo regras

durante o primeiro tempo, segundo tempo, intervalos e prorrogações. Somente no terceiro tempo os brasileiros retomarão a posse do campo. Enquanto brasileiros estão em outras dependências da casa, um grupo na cozinha preparando uma gastronomia internacional requintada e outro grupo no quintal jogando uma partidinha de futebol, aguardando novas ordens, um público seleto estará na copa desfrutando de um aparelho público com mobiliário novo e requintado. Um público recebido com honras nas salas de desembarque dos novos portos e aeroportos. O governo junto com as FFAA já preparou um documento regulamentando a segurança, viveremos estados de sítio e estádios da FIFA. A segurança dentro das arenas e seu entorno estará garantida. Na periferia outras forças podem dominar territórios. Arenas foram inauguradas oficialmente sem o habite-se e vistoria dos bombeiros. Jogos estão sendo realizados sem a total capacidade e com vistorias parciais dos órgãos competentes, a ART do CREA e a arte dos governantes. Estratégias de avaliação das estruturas e facilidades de acesso e fuga, com jogos e públicos locais. Depois da Copa deverão vir novas finalidades, e novas responsabilidades sobre os espaços de arenas. Novas disputas nas arenas acontecerão. Esta e a expectativa para a Copa do Mundo 2014 a ser realizada em territorio brasileiro.

ANÍSIO MARINHO NETO, 1º procurador de Justiça, professor e membro da ALEJURN, IHGRN e UBE (anisiomarinho@unp.br).

Hipóteses penais O dolo eventual não é suficiente para qualificar o roubo pelo fato de estar a vítima em serviço de transporte de valores. Em sua essência extorsão não é uma espécie de furto, já que reside em a vítima ser constrangida pela ameaça ou violência do agente para praticar, tolerar que se pratique, ou deixar de praticar uma ação da qual advirá vantagem econômica para àquele ou para terceiro. Um poste pode ser considerado marco indicativo de linha divisória, pois marco ou termo é sinal ou símbolo de pedra, concreto, madeira de lei, fixo, visível, e que servem para indicar a linha de separação entre dois imóveis. A distinção entre apropriação indébita e roubo não está no elemento subjetivo, já que no roubo, o seu elemento subjetivo é o dolo específico, e na apropriação indébita, é o dolo genérico. Se o agente subtrai um animal e faz desaparecer o sinal indicativo de propriedade, responde pelo crime de furto. O objeto material do crime de esbulho possessório é terreno ou edifício alheio (a posse da propriedade imobiliária). Consuma-se o crime de extorsão mediante sequestro, com o sequestro, conhecido o escopo do agente (obter qualquer vantagem). O crime previsto no parágrafo primeiro, do art. 157, do CP, é denominado roubo impróprio. No furto noturno nosso CP optou pelo critério psico sociológico (repouso noturno - espaço de tempo em que os cidadãos dormem), constituindo forma agravada do furto simples (parágrafo primeiro, do art. 155). Divulgar conteúdo de documento público não é crime de divulgação de segredo, pois este crime se configura quando o documento é particular. O crime de correspondência comercial previsto no art. 152, do CP, é crime próprio., porque é punido com sanção própria. O sujeito passivo do crime de violação de correspondência não pode ser pessoa indeterminada, uma vez que o sujeito passivo é o remetente ou destinatário, e portanto tem que ser identificado. O crime de violação de domicílio não é punível a título de culpa, pois trata-se de crime doloso. No crime de perigo de contágio venéreo o dolo é equiparado a culpa, pois o sujeito ativo sabe ou deve saber. O CP não prevê como crime a autolesão. O crime de aborto somente é punível na forma dolosa. O crime de calúnia nem sempre admite a prova da verdade. Se o crime contra a honra for praticado contra funcionário público a ação penal será consignada mediante provas (exceção da verdade). O objeto da tutela jurídica no crime de constrangimento ilegal é a liberdade pessoal (jurídica). O aborto impunível de que trata o art. 128, I, do CP é chamado de aborto necessário. Quem atira ácido sulfúrico na direção do rosto de seu inimigo que, desviando-se, consegue escapar ileso, responde por tentativa de lesão corporal gravíssima (art. 129, CP). A lesão corporal seguida de morte é chamada preter dolosa ou preter intencional. No crime de calúnia contra os mortos, o sujeito passivo é o de cujus (representado por sua família). No crime de violação de domicílio o Direito Penal é sancionador do Direito Constitucional. O crime de omissão de socorro é também chamado de indolência culpável. Elemento subjetivo do crime de exposição ou abandono de recém-nascido é o dolo específico. Quem puxa uma corda para alguém se enforcar pratica o crime de homicídio simples. O solteiro que casa com pessoa que sabe casada responde pelo crime de bigamia. Dar parto alheio como próprio é crime previsto no art. 242, do CP. Não responde por crime de incêndio qualificado quem põe fogo em estação rodoviária. A navegação lacustre não está compreendida na definição legal do art. 261, do CP. O sujeito ativo do crime de epidemia pode ser qualquer pessoa. A omissão de notificação de doença é norma penal em branco. Adicionar água ao leite destinado ao consumo não constitui o crime previsto no art. 270, do CP. Um médico pode praticar o crime previsto no art. 282, do CP. Quem abandona emprego para frustrar pagamento de pensão alimentícia responde pelo crime previsto no art. 244, do CP. Danificar instalações de teleférico é crime tipificado no art. 266, do CP. Quem atira sujeira em reservatório d'água responde pelo crime de corrupção ou poluição d'água potável. O bem jurídico protegido no crime de difusão de doença ou praga é a saúde pública. Consuma-se o crime de curandeirismo com a prática habitual de gestos, palavras e qualquer outro meio.

NOTÍCIAS QUE OS OUTROS PUBLICARÃO AMANHÃ

OJORNALD EHOJE DIRETOR-EDITOR Marcos Aurélio de Sá DIRETOR ADMINISTRATIVO Marcelo Sá DIRETORA DE REDAÇÃO Sylvia Sá

EDITORES Danilo Sá Juliana Manzano EDITOR DE POLÍTICA Túlio Lemos EDITOR DE ESPORTES

w w w . j o r n a l d e h o j e . c o m . b r Fábio Pacheco EDITORA DE CULTURA Conrado Carlos EDITOR / JH Online Wagner Guerra GERENTE COMERCIAL Karina Mandel

ASSINATURA ANUAL Capital: R$ 210,00 Interior (via ônibus): R$ 250,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EXEMPLAR AVULSO R$ 1,00

ASSINATURA SEMESTRAL Capital: R$ 130,00 Interior (via ônibus): R$ 150,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EDIÇÃO ATRASADA R$ 4,00

O JORNAL DE HOJE se reserva o direito de não aceitar informes e material publicitário que infrijam as leis do país e a ética jornalistica. Informações, comentários e opiniões contidos em artigos assinados não possuem, necessariamente, o endosso da Direção. Só é permitida a reprodução de matérias com prévia autorização escrita e com a citação da fonte em destaque

REDAÇÃO E OFICINAS: Rua Dr. José Gonçalves, 687 - Lagoa Nova | Natal - RN - CEP 59056-570 |Brasil - Telefax: (84) 3211-0070 ramal 214 - Assinaturas: (84) 3221-5058 | jornalismo@jornaldehoje.com.br - www.jornaldehoje.com.br Editado e publicado por RN Gráfica e Editora Ltda. http://www.jornaldehoje.com.br - jornaldehoje@digi.com.br - jornaldehoje@uol.com.br - artigos@jornaldehoje.com.br - administracao@jornaldehoje.com.br - jornalismo@jornaldehoje.com.br - assinaturas@jornaldehoje.com.br - comercial@jornaldehoje.com.br


Política

Segunda-feira

Natal, 27 de janeiro de 2014

O Jornal de HOJE 3

Henrique Alves paga quase R$ 120 mil à agência de sócio do sogro, revela Folha PRESIDENTE RECORRE A VERBA DA CÂMARA PARA PAGAR DESPESA COM PRODUÇÃO DE VÍDEOS EXIBIDOS EM CADEIA NACIONAL lunista. Os vídeos com duração de alguns minutos mostram o presidente O presidente da Câmara Fede- da Câmara Federal falando e, tamral, o deputado federal potiguar Hen- bém, algumas imagens de trabalhos rique Eduardo Alves, voltou a ser no- legislativos acompanhados de narratícia nacional. Desta vez, os motivos ção. “A assessoria de Alves diz que não foram às especulações que ligam ele usou sua cota individual, e não o nome dele a candidatura que o a verba da presidência da Câmara, PMDB vai lançar ao Governo do para não ter que fazer licitação. Sua Estado. A notícia envolveu, nova- equipe afirma ainda que Sousa foi esmente, polêmicos gastos de recursos colhido porque o deputado já o copúblicos: o pagamento de R$ 116,4 nhecia e confiava em seu trabalho”, mil a uma agência de publicidade acrescentou o colunista. para a gravação dos dois pronunRealmente, o valor foi pago com ciamentos em cadeia nacional feitos a cota indenizatória. Inclusive, em pelo presidente em outubro e de- outubro, O Jornal de Hoje já, incluzembro do ano passado. O detalhe sive, havia registrado essa “elevaé que essa verba pública foi para as ção” nos baixos gastos de Henrique mãos de um marketeiro, sócio do Alves com essa verba pública - paga atual sogro de ela Câmara, em Henrique. caráter indenizaA informatório, para que o ção está na edideputado desenção de hoje da volva seu traba“Assessoria de Alves diz que coluna Painel, da lho parlamentar. ele usou sua cota individual Folha de São A notícia foi puPaulo. É logo a para não ter que fazer licitação. blicada em noprimeira nota da vembro, tão logo Sua equipe afirma ainda que coluna, assinada o valor foi divulSousa foi escolhido porque pelo jornalista gado no site da o deputado já o conhecia e Bernardo Mello Câmara Federal. confiava em seu trabalho” Franco. “O prePara se ter nota da coluna Painel sidente da Câuma ideia do que mara, Henrique representa o valor Eduardo Alves de R$ 116 mil, (PMDB-RN), ele é maior do repassou R$ que tudo o que 116.420 de sua Henrique Alves gastou durante o cota parlamentar a um sócio do sogro ano da cota indenizatória - somane do cunhado. A verba pública foi do telefonia, despesas com deslopara a Assaf e Sousa Comunicação, camento, viagens aéreas e publicique gravou seus dois pronunciamen- dade. Todos esses gastos foram intos em cadeia nacional de TV em ou- feriores aos R$ 85 mil em 2013. tubro e dezembro de 2013. A produtora pertence a Adriano de Sousa OUTRAS POLÊMICAS e foi contratada sem licitação. Sousa Apesar de ser econômico nas é sócio em outra empresa de Cassia- despesas da cota indenizatória, vale no Arruda e Arturo Arruda - pai e lembrar que essa não é a primeira irmão da mulher de Alves (a jorna- vez que a utilização de verba públilista Laurita Arruda)”, revelou o co- ca por Henrique chamou a atenção.

José Aldenira

CIRO MARQUES REPÓRTER DE POLÍTICA

Em junho de 2013 (quatro meses depois de assumir a presidência da Câmara), ganhou notoriedade nas páginas dos jornais os gastos dele com decoração da residência oficial. A Casa reservou R$ 8,2 mil para o fornecimento e instalação de 43 m² de cortinas e forros na casa. O tecido das cortinas era linho. “Fora da residência oficial, a Câmara resolveu renovar as louças e talheres. Serão adquiridas 2.472 xícaras com pires em porcelana para café, por R$ 12,4 mil e 912 para chá, por R$ 8,7 mil. As louças serão da marca Yazi. Mais R$ 10,6 mil foram reservados para a compra de 200 colheres de pau, 912 colheres para café, 1.128 colheres para chá, 3.762 copos de vidro para água e 25 bandejas. As colheres de pau serão da marca Stolf e as demais da Tramontina. Os copos são da Cisper e as bandejas da Brinox”, narrou a matéria

Henrique Alves se envolveu em outras polêmicas no último ano. Ao lado, o vídeo produzido para exibição em rede nacional do site Contas Abertas, repercutida e repetida em vários outros jornais e blogs do Rio Grande do Norte, de São Paulo e Brasília. A família de Henrique Eduardo Alves também foi destacada no mesmo período em 2013, com a divulgação do vôo do presidente da Câmara levando a noiva, o cunhado e outros convidados de Natal para o Rio de Janeiro, para assistir a final da Copa das Confederações. O deputado disse, por meio da assessoria, que “solicitou” o avião porque tinha encontro com o prefeito Eduardo Paes (PMDB) no sábado. “Como havia disponibilidade de espaço na aeronave, familiares acompanharam o presidente em seu deslocamento”, informou. Em julho, outra polêmica: o in-

teresse de Henrique de contratar carros utilitários esportivos exclusivamente a disposição dele em Natal um deles até blindado. O custo anual seria de R$ 222 mil. Sete dias de-

pois do lançamento do edital, com a repercussão negativa, o presidente determinou ao diretor-geral da Câmara, Sérgio Sampaio, que cancelasse a licitação.

> RESPOSTA

Wilma de Faria analisa: “O PT está muito radical” Tibau parece ter se tornado o epicentro das notícias políticas relevantes nas últimas semanas. Afinal, depois que lá, em entrevista, o presidente do PMDB no RN, o deputado Henrique Eduardo Alves admitiu que poderia ser candidato em uma coalizão de partidos, agora, foi lá que a ex-governadora e atual vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria, do PSB, criticou a postura do PT com relação aos peessebistas no Estado. "O PT está muito radical. Realmente, o PT foi companheiro nosso em outras eleições, mas, atualmente, está muito radical, dizendo que o PSB não participa de alianças. É o PT que está nos discriminando. Não somos nós que estamos discriminando o PT", disse Wilma em entrevista ao blogueiro Carlos Skarlack, de Mossoró. As declarações foram consequências das contínuas críticas que os petistas estão fazendo a possibi-

Arquivo

Heracles Dantas

Nome da ex-governadora Wilma de Faria, do PSB, tem sido vetado pelo PT no RN

Petista Fátima Bezerra, inclusive, é pré-candidata ao Senado, assim como Wilma

lidade de aliança entre PSB e PMDB no RN para as eleições de 2014. Isso porque, atendendo a recomendação da Executiva Nacional do PT, a sigla

presidente Dilma Rousseff. No final de semana, a ex-governadora se encontrou com correligionários na casa de praia de Tibau

do ex-deputado estadual Laíre Rosado e da a esposa dele, a deputada federal Sandra Rosado. De anfitriã também a filha, a deputada estadual

Cotado para ser candidato ao Senado Federal neste ano, o exdeputado Ney Lopes fez uma análise interessante sobre a situação da candidatura da ex-governadora Wilma de Faria (potencial adversária dele). Segundo ele, Wilma sempre 'guerreou' com o apoio do Partido de Governo, o que não deixa de ser uma verdade. A situação, segundo Ney, não está nada fácil para ela.

para garantir o acesso das Câmaras Municipais às publicações gratuitas no Diário Oficial dos Municípios executado pela Federação dos Municípios do RN (Femurn). A filiação estará disponível até o dia 31/01, na sede do órgão que fica na avenida Prudente de Moraes, 949, Tirol, em Natal/RN. A partir do dia 3 de fevereiro de 2014 as Câmaras não filiadas à FECAM/RN terão serviços do Diário Oficial suspensos.

de Fátima Bezerra e Fernando Mineiro não poderia fortalecer palanque de partidos que são adversários ao projeto nacional de reeleição da

Larissa Rosado. A reunião-almoço agregou não apenas lideranças políticas da região, mas profissionais liberais, além de representantes da sociedade civil organizada. A presidente do PSB no RN, Wilma de Faria, conversou com os vários grupos, dando prosseguimento às consultas que vem fazendo desde 2013, a respeito de que rumos sua legenda deverá tomar para as eleições. À imprensa mossoroense, com presença expressiva no evento, a exgovernadora observou que poderá tomar decisão sobre candidaturas até o final de abril, ressaltando, contudo, que prazo para fechamento de coligações se encerra apenas em junho. Portanto, até lá pretende ampliar diálogos com demais partidos interessados em apresentar um projeto de resgate do estado, além de visitar os 167 municípios do estado, ouvindo correligionários e simpatizantes, além de população. (CM)

Túlio Lemos Ciro Marques - INTERINO - cirowmarques@gmail.com

HENRIQUE A situação política de Henrique Eduardo Alves não é nada fácil. Basta ele se destacar um pouco que seja, aparecem denúncias de irregularidades contra. Até porque na bancada federal do RN na Câmara, há exemplo de deputado que gasta R$ 15 mil todos os meses (foram mais de R$ 150 mil gastos em 2013) com divulgação e não ganha repercussão nacional que Henrique ganhou. Este parlamentar, inclusive, é aquele mesmo que também paga restaurantes caros com verba indenizatória. Como se o que ele ganha (R$ 27 mil) não

fosse suficiente para custear as próprias refeições. HENRIQUE II Contudo, Henrique deve se preparar. Se for novamente candidato a Presidência da Câmara, as notícias negativas vão seguir no noticiário nacional, assim como o ocorrido no início de 2013. Inclusive, serão mais regulares até do que ele enfrentaria se fosse candidato ao Governo do Estado. WILMA A resposta da ex-governadora Wilma de Faria com relação às re-

centes declarações do PT é interessante. Até porque, neste ano, o PT demonstra que, novamente, faz de tudo para atingir o poder, mesmo que isso queira dizer renegar aqueles que eles apoiaram outros anos. O PSB que hoje os petistas tentam excluir é aquele mesmo que, em 2012, preferiram apoiar do que lançar a potencial candidatura do exreitor da Ufersa, Josivan Barbosa, em Mossoró. E esse é só um dos vários exemplos que se pode citar nessa longa relação petistas/peessebistas. NEY LOPES

FECAM A Federação das Câmaras do RN (Fecam/RN) inicia o processo de filiação nesta segunda-feira (27),

NOMEAÇÃO O Promotor de Justiça Leonardo Dantas Nagashima (8º Promo-

tor de Justiça de Mossoró) será o novo Ouvidor-Geral do Ministério Público do Rio Grande do Norte para o biênio 2014-2016. Com 70 votos, ele venceu o Promotor de Justiça Roger de Melo Rodrigues (1º Promotor de Justiça de João Câmara), que obteve 30 votos. Brancos somaram quatro votos. PARABÉNS Neste domingo, completou ano o titular desta coluna, o jornalista Tulio Lemos. Muita saúde para esse grande profissional, que muito me ensina sobre política. Parabéns e volte logo!


4 O Jornal de HOJE

Política

Natal, 27 de janeiro de 2014

Walter Gomes DE BRASÍLIA - walgom@uol.com.br JOAQUIM PINHEIRO - jtpinheirojh@gmail.com - (INTERINO)

Candidatura aventureira? Líderes nacionais do PT estão subestimando a provável candidatura do governador de Pernambuco, Eduardo Campos à presidência da República, tendo Marina Silva, a exseringalista, como candidata a vice. Chegam a dizer que o neto de Miguel Arraes, o mito dos canaviais pernambucanos, é uma aventura. Em vez de omissão deliberada ou má vontade, pode ser estratégia política, já que sabem do potencial eleitoral da chapa Eduardo/Marina, uma dupla que tem tudo para crescer na disputa deste ano. A dupla, que irá às ruas com a bandeira da ética na política e de oposição ao atual governo, particularmente a exsenadora acriana, terá um discurso de defesa da moralidade e da retomada do crescimento e desenvolvimento do País. Eduardo Campos levará ao eleitorado o exemplo exitoso que está conseguindo à frente do governo de Pernambuco e a ex-senadora acriana, que tem uma vida pública exemplar, defenderá o meio ambiente e o desenvolvimento sustentável do País, ameaçado pela depredação inconsequente e devastadora. Os petistas, que eram detentores da bandeira da ética e da moralidade e perderam essa identidade com o episódio do "mensalão" e outras práticas nada recomendáveis, tentarão reeleger Dilma Rousseff alegando que o País mudou e significativa parcela da população melhorou de vida com inclusão social. Leia-se Bolsa Família e Mais Médicos. O governo da presidenta Dilma Rousseff continua liderando pesquisas de opinião pública no momento, entretanto, um fator decisivo numa eleição majoritária - o item rejeição - não está sendo divulgado nas consultas populares. Pós-escrito: todos sabem que índices altos de rejeição é fator complicador para quaisquer candidatos, mesmo que estejam liderando as pesquisas de opinião pública. Por isso, os que hoje estão na liderança absoluta, podem ser surpreendidos no dia da eleição. José Aldenir

Wilma senadora

Anotem aí. A vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria, do PSB, será o nome do PMDB para o Senado. Os próprios petistas sabem disso, e se desejarem participar da chapa majoritária cuidem de aceitar a indicação do candidato a vice-governador na chapa peemedebista antes que o PR do deputado João Maia indique. Diante desse cenário, que pode mudar pela dinamicidade da política, mas é muito difícil, a deputada Fátima Bezerra deve cuidar da sua reeleição para repetir a boa votação que obteve no pleito anterior. No PMDB, a incógnita continua. Henrique Eduardo, Fernando Bezerra, Garibaldi Filho ou Walter Alves? O certo é que um dos quatro será candidato a governador do Rio Grande do Norte.

Injustiça e mal educação Alguns torcedores vaiaram quando o nome da governadora Rosalba Ciarlini foi pronunciado pelo locutor durante inauguração do Arena das Dunas neste último domingo. Injustiça, porque a governadora trabalhou e contribuiu muito para viabilização e inauguração do empreendimento que vai gerar emprego e renda para a população. Mal educação, porque o momento era de festa, comemoração, aplauso e reconhecimento, e não de vaia.

(

PERGUNTAR NÃO PAGA IMPOSTO CURIOSIDADE APENAS Será que as outras cidades-sede da Copa do Mundo vivem o caos verificado nas ruas de Natal?

LEITURA DINÂMICA t governadora Rosalba Ciarlini, mesmo diante da crise financeira que vive o Estado, anunciou um reajuste de 8,32 por cento para os professores. Será pago em fevereiro retroativo a janeiro. Faz justiça a uma categoria que ganha pouco, mas de fundamental importância para o desenvolvimento do Estado. t A deputada Sandra Rosado, do PSB, encaminhou proposta ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, objetivando conceder aditivo financeiro para profissionais que atuam em atividades de inteligência policial. O ministro encaminhou para providências. t A vice-prefeita Wilma de Faria terá almoço de adesão no próximo dia 17 de fevereiro no Versailles (Cidade Jardim). Contato pelos telefones 87026786/99844040/998759 90. R$ 50.00. t Luiz Eduardo Carneiro Costa, que até pouco tempo comandou a Sethas, teve seu trabalho reconhecido pela ministra Tereza Campelo. O novacruzense, nascido

nas margens do Rio Curimataú em Nova Cruz, ficou satisfeito com a deferência. t Prefeito Maurício Marques anuncia para março a inauguração do Teatro de Parnamirim e da revitalização do Parque Aluízio Alves. Recentemente, o prefeito adquiriu 5 novas ambulâncias e 2 ônibus escolares para conduzir alunos com necessidades especiais. t Jornalista Túlio Lemos aniversariou neste domingo. Muita comemoração no "bunker" da Cidade Satélite ao lado de amigos verdadeiros e circunstanciais, também. Túlio, integra a editoria de política d´O JORNAL DE HOJE. t O palestrante Jussier Ramalho será apresentador de televisão. Terá um programa na TV União todos os sábados de 11h30 às 12 horas. t Para refletir: “Cultivar estados mentais positivos como a generosidade e a compaixão decididamente conduz a melhor saúde mental e a felicidade”. (Dalai Lama)

)

Segunda-feira

Escritor e jornalista contesta declarações sobre “acordão” JOÃO BATISTA MACHADO

AFIRMA QUE ACORDOS SEMPRE EXISTIRAM NO Heracles Dantas

JOAQUIM PINHEIRO REPÓRTER DE POLÍTICA

O vereador George Câmara, do PC do B, entende que a sucessão estadual está "indefinida", mas segundo o presidente do Parlamento Comum da Região Metropolitana de Natal, está tendo conhecimento através da imprensa que existe uma articulação entre os principais líderes partidários visando reeditar no Rio Grande do Norte o chamado pejorativamente na atualidade como "acordão", que tem sido objeto de discussão e polêmica no Estado há muito tempo. George Câmara, que é um dos vereadores mais atuantes na Câmara Municipal de Natal, tem se mostrado critico aos chamados "acordos de gabinete", segundo ele, longe da população. O vereador do PC do B tem sido ao longo da sua vida pública um defensor da democracia, dos direitos humanos, dos debates e das alianças programáticas para propiciar a eleição de gestores competentes e comprometidos com as políticas públicas que proporcione a melhoria da qualidade de vida da população. O historiador e jornalista, João Batista Machado, informa que os acordos e entendimentos entre lideranças políticas são normais e

Machado: Críticas com relação ao acordão é coisa de quem não tem o que fazer fazem parte do processo democrático brasileiro e em particular do Rio Grande do Norte. Machado afirma que uma das alianças políticas mais polêmicas do Estado resultou na união de Aluízio Alves, do então MDB com o governador Tarcísio Maia, da Arena, para ele-

ger Jessé Freire, senador. "O entendimento ficou conhecido como Paz Pública", lembra. Aluízio Alves, que tinha na oratória a sua principal marca como político,é considerado a maior liderança do Estado em todos os tempos. Tarcísio Maia, pai do atual senador José Agripi-

RN

no, assumiu o chamado governo biônico (não foi eleito pelo povo), e implantou no Estado um ambiente de paz. Uma frase sua ficou conhecida: "não convivo com a improbidade". ACORDOS SEMPRE EXISTIRAM O escritor João Batista Machado ressalta também o acordo feito pelos adversários, Café Filho, do PSP e Juvenal Lamartine da UDN em 1945 e Dinarte Mariz, da UDN e Georgino Avelino, do PSD e 1954. "Historicamente, acordo têm sido feitos, sem nenhum problema. Faz parte da dinâmica da política e não existe nenhum prejuízo para a população", esclarece o jornalista, que é autor de vários livros sobre a política e personalidades que fazem parte dessa atividade. João Batista Machado lembra também, que Aluízio Alves só se elegeu governador em 1960 porque fez um acordo com Theodorico Bezerra, líder do PSD no Estado. Portanto, entende não existir nada de pejorativo no termo acordo quando feito objetivando unir forças políticas na defesa dos interesses da população. "Essa história de acordão é invenção de quem não tem o que fazer", concluiu João Batista Machado.

George: “Posição foi definida durante encontro nacional” "O PC do B decidiu que estará no palanque da presidenta Dilma Rousseff. Esta posição foi definida durante encontro do partido em São Paulo no mês de novembro". Foi o que afirmou o vereador George Câmara, atual presidente do Parlamento Comum da Região Metropolitana de Natal, que recentemente participou de encontro em Porto Alegre como palestrante. "Falamos sobre questões pú-

blicas de interesse comum efetivadas de maneira articulada entre Câmaras Municipais e Prefeituras", ressalou George Câmara, criticando em seguida o fato do Conselho de Desenvolvimento Metropolitano de Natal não ter se reunido uma vez sequer nos últimos 4 anos. "Quem tem se articulado são os vereadores do Grande Natal e a ideia foi levada para Porto Alegre no congresso realizado de 21 a 25 deste mês", afirma o vereador.

Ao ser questionado sobre qual será a participação do PC do B na campanha eleitoral deste ano, Gerge Câmara disse que o partido buscará a mobilização popular como forma de pressão para resolver os problemas da população. Para o vereador do PC do B, o movimento de inclusão social precisa ter continuidade com as pessoas na rua reivindicando pacificamente. Instado a falar sobre o 2º ano da administração municipal de

Natal, George Câmara entende que pelos menos, a cidade está tendo um rumo e que a perspectiva é melhorar a partir de agora, principalmente pelo início das obras de mobilidade urbana. Sobre a convocação extraordinária da Câmara Municipal de Natal, o vereador George Câmara, diz ser necessária porque existem matérias importantes a ser discutidas e votadas. Cita como exemplo, a reforma administrativa

> ALIANÇA COMPLICADA

Ney Lopes: “Eduardo Campos ‘desmontou’ a dobradinha Fernando e Wilma no RN” A aliança entre PMDB e PSB que vai sendo costurada para as eleições de 2014 no RN pode não estar tão garantida assim. Pelo menos, é o que acredita o ex-deputado Ney Lopes, do DEM. Segundo ele, na verdade, "está na 'corda bamba' a propalada força eleitoral do PMDB, tida como imbatível, na montagem de uma aliança com Fernando Bezerra, peemedebista, para governador e Wilma de Faria, peessebista, para o Senado. O fato que desmontou a estratégia armada nos alpendres da praia de Jacumã teria sido a visita a Natal, no meio da semana passada, de emissários do governador Eduardo Campos, candidato a presidente da República, pelo PSB. "O presidenciável mandou avisar que Vilma de Faria terá que ser candidata à governadora do estado em 2014 e o PSB não aceita que ela suba no palanque do PMDB (e talvez o DEM), somando votos para Dilma Rousseff e Aécio Neves, numa estranha e esdrúxula coligação, cujo principal prejudicado seria o próprio Eduar-

do Campos", contou Ney Lopes. Trata-se de um assunto já decidido pelo PSB. Não haverá possibilidade de recuo. O partido precisa de apoios eleitorais para Eduardo Campos, "sem misturas", porque seria consenso nacional que a eleição presidencial terá segundo turno. "A propósito, o Estadão de hoje, 27, dá essa informação, em manchete (até o PT já admite que a eleição de 2014 terá segundo turno). Assim sendo, como Eduardo Campos iria permitir que o seu partido - o PSB ajudasse o PMDB de Dilma e o DEM de Aécio? Seria, realmente, uma insensatez política", analisou o ex-deputado do Democratas. O ex-parlamentar, jornalista e analista da situação política do RN, afirma que Wilma ouviu a orientação dos emissários do PSB e disse que iria percorrer o RN e saber qual a tendência, em torno do seu nome para o governo do Estado. "Quem conhece Vilma sabe que ela não enfrentará campanha para governo do RN, sem um arco sólido de aliança política,

e, sobretudo, econômica. Wilma a chamada 'Guerreira' - construiu a sua vida pública com o apoio aberto da estrutura dos Maias, dos Alves e depois dela própria no governo. Sempre 'guerreou', mas com o apoio do P.G. (Partido de Governo)", contou Lopes. O Democratas, então, faz um histórico sobre as eleições de Wilma e afirma: A única vez que ela disputou sozinha o governo do RN foi em 1994 e ficou em quarto lugar, no "fim da fila", ultrapassada pelo então vereador Fernando Mineiro, do PT. "Qual será a decisão de Wilma em 2014, que ela diz somente anunciará em abril próximo? Ela depende totalmente do PSB do governador Eduardo Campos. O seu filho, suplente de deputado estadual Lauro Maia, tem emprego em Pernambuco. Mesmo

que o PSB acene com 'ajuda financeira' para disputar o governo, ela sabe que nunca será como no passado. 'Ajudas' oriundas do próprio RN não existem. Tradicionalmente se esvoaçam com os ventos dos alpendres de praia." Segundo Ney Lopes, irão desaparecer os "amigos fiéis" de Wilma, que lhe apoiam hoje para o Senado e a história se repetirá. "A análise mais real é que tenha caído no vazio a 'dobradinha' PMDB/PSB, com Fernando Bezerra governador e Wilma Faria senadora. Tornou-se inviável pelo 'dedo' do governador Eduardo Campos. Wilma vai terminar disputando a deputação federal em 2014, pela certeza da sua eleição e a contribuição que dará ao quociente eleitoral do PSB", previu o democrata.


Cidade

Segunda-feira

Fotos: Heracles Dantas

FERNANDA SOUZA FERNANDASOUZAJH@GMAIL.COM

Os pacientes que procuram insulina na Unidade Especial de Dispensação de Medicamentos do PROSUS, da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), cuja estrutura funciona no Centro Clínico José Carlos Passos, na Ribeira, estão novamente voltando para casa de mão vazias. Na semana passada, a SMS informou que até a quinta-feira (23), o problema iria ser solucionado, mas na manhã desta segunda-feira (27), a falta do medicamento causou clima de revolta entre os cadastrados no programa. Cleilton Chagas, que estava na fila em busca das insulinas Lantus e Humalog, para sua filha de quatro anos, contou que desde 2012 enfrenta problemas com a falta de medicamentos e insumos ou a com distribuição irregular. "Desde 2012 que venho para cá e nunca consegui um kit completo. Vim na quinta-feira passada, na sexta e prometeram para hoje, mas já soube que não tem. Isto é uma situação precária e muito complicada de se enfrentar. Pagamos nossos impostos para quê? Para se ter uma ideia, um gasto mensal para minha filha gira em torno de R$ 300 e 200 agulhas custam R$ 99 e só dá para um mês. Já fui atrás até da promotoria de Saúde para ver no que podem me ajudar". Já a dona de casa Marluce Dantas, usuária da insulina Lantus - a mais procurada na unidade - explicou que desde dezembro último não recebe o medicamento. "A verdade é que desde junho do ano passado só recebi uma vez. Estive aqui na semana passada e disseram que hoje ia ter. Até o aparelho que me entregaram para a medição da glicose veio faltando peças, sem a pistola e a lanceta era de outra marca. Tento fazer um sacrifício e comprar, mas quem não pode?", indagou. Ellen Rissa, que por causa da doença hoje sofre com o glaucoma, demonstrou muita indignação pelo descaso com que são tratados os dependentes do Sistema Único de Saúde (SUS). "Há mais de um ano enfrento essa dificuldade aqui. Pre-

Natal, 27 de janeiro de 2014

O Jornal de HOJE 5

em refil, para usar com a caneta". O farmacêutico também disse que está cada vez mais complicado trabalhar no setor, devido ao comportamento agressivo de alguns pacientes. "Quase todos os dias temos casos de agressões verbais, embora façamos um atendimento diferenciado, com atenção farmacêutica. Os pacientes chegam aqui e sentam na minha frente, o atendimento é personalizado". Atualmente são 836 pacientes de diabetes em Natal catalogados no sistema da Unidade Especial de Dispensação de Medicamentos do PROSUS, da SMS. A insulina Lantus está faltando desde o dia 27 de dezembro. O consumo médio mensal da Lantus é de 1.775 refis e do Humalog é de 581. Já a média de consumo do Novorapid é de 150 refis e do Levemir, voltado para pacientes com diabetes descompensada, é de 96 refis. Esta última insulina custa cerca de R$ 450. Fita e lancetas tem um consumo médio de 100 mil por mês.

Pacientes diabéticos voltam a sofrer com a falta de insulina PREVISÃO

ERA QUE PROBLEMA FOSSE SOLUCIONADO NA SEMANA PASSADA

ciso do Lantus e do Humalog, e sempre está faltando o Humalog. Hoje vim pegar a insulina e estou voltando com um colírio. Disseram para eu tomar outra insulina, a NPH, que era melhor do que ficar sem tomar nada, mas isso vai desorganizar o meu tratamento. Não estão se importando com a nossa saúde. Me sinto ao Deus dará, mas enquanto puder vou lutar pela minha saúde. Às vezes me tratam como se eu tivesse culpa por ter diabetes e nos atendem como se fosse um favor. Estou tendo até que diminuir a quantidade de insulina que tomo para durar um mês.

Estou viva só Deus sabe". Já a técnica em enfermagem Isadora Medeiros, que depende desde os 15 anos da insulina disponibilizada pelo sistema público de saúde, chegou a quase entrar em coma por falta do medicamento e por não ter como comprá-lo. "Preciso da insulina quatro vezes ao dia e estou até usando uma só agulha para aplicar porque tenho que economizar. Para quem paga seus impostos em dia, passar por uma situação dessa é muito triste. Estou vindo todos dias ver se tem, mas enquanto isso vivemos no desespero".

De acordo com o farmacêutico responsável pela dispensação de medicamentos especiais, Antônio Marcos, as insulinas em falta já foram pagas, as notas já geradas, mas ainda não chegou a carga vinda do Rio de Janeiro, prevista para ser entregue desde a semana passada. "Esta foi a informação que recebemos do Serviço de Assistência Farmacêutica, que o problema é só com a entrega mesmo. Mas o novo prazo que nos passaram é que tudo estará sendo regularizado até a quarta-feira (29). Temos outras opções de insulina, como a NPH e a Re-

gular, mas a grande maioria quer a Lantus. A NPH e a Regular é como se fosse o feijão com o arroz e a Lantus é como se fosse um filé. O problema é que a NPH pode causar hipoglicemia e a Lantus controla a glicose 24 horas e não tem o risco de hipoglicemia, nem de hiperglicemia. Só que estamos orientando aos pacientes que procurem seus médicos e vejam a possibilidade de usar outra opção de insulina, como as que temos, ao invés da Lantus. Acredito que é melhor usar a NPH do que ficar sem nenhuma. Hoje temos a NPH e Regular

> PARA OBRAS DE MOBILIDADE

“Às vezes me tratam como se eu tivesse culpa por ter diabetes e nos atendem como se fosse um favor” ELLEN RISSA,

QUE POR CAUSA DO DIABETES HOJE SOFRE COM O GLAUCOMA

Semob interdita mais um trecho da Romualdo Galvão ANA PAULA CRUZ ANAPRCRUZ@GMAIL.COM

O natalense iniciou a semana com mais uma interdição em uma das vias mais movimentadas da cidade. Desta vez, a avenida Romualdo Galvão, no trecho compreendido entre a avenida Miguel Castro e a avenida Lima e Silva, foi interditada para a realização das obras de construção do Complexo Viário de Natal. De acordo com a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), ainda não há previsão de quando esse trecho da Romualdo Galvão estará liberado. Porém, a conclusão total da obra está prevista para o mês de maio. De acordo com o chefe do Setor de Intervenção Viária da Semob, Carlos Eugênio, a interdição é para a construção das trincheiras, que são os túneis do Complexo Viário. "A obra vai avançar agora numa etapa que precisa fechar essa parte da via para eles trabalharem. Esse trabalho faz parte da obra de mobilidade do entorno da Arena das Dunas, que contempla seis túneis e dois viadutos". O inspetor informou ainda que os moradores e comerciantes do local podem ficar tranqüilos, pois eles terão acesso normal à área, sem nenhuma interferência ou prejuízo. Para muitos condutores, a Prefeitura deixou a desejar não divulgando de forma ampla a interdição

Fotos: Heracles Dantas

Trecho interditado para a construção das trincheiras vai da avenida Miguel Castro até a Lima e Silva. Moradores e comerciantes terão acesso normal da via. É o caso da professora Jurani Maria, que mora em Parnamirim e veio resolver algumas coisas em Natal. "Eu não sabia da interdição deste trecho. Acho que a Prefeitura deveria ter feito uma melhor divulgação desta interdição para nós nos programarmos". Os moradores da vizinhança informaram que pela manhã o trânsito no trecho é mais tranqüilo, mas que em horários de pico como, ao meio dia e às sete da noite, o trecho fica intransitável. Com a interdição, a tendência é piorar. Para o motorista Edivaldo Félix

de Souza, a interdição não está atrapalhando o acesso. "Até que não atrapalhou muito. Cheguei até aqui na padaria tranquilamente, os guardas estão informando tudo direitinho e está bem sinalizado". Ao contrário do que Edivaldo Félix disse, o que se viu no local pela manhã foi alguns tumultos. Muitos motoristas chateados, reclamando da interdição e outros desorientados, sem saber para onde ir. A funcionária pública, Luíza Medeiros, disse que a interdição atrapalhou bastante sua rotina. "Todo dia venho por essa via e como não

sabia que este trecho estava interditado, vim por aqui como de costume. Estou atrasada, tinha que estar no trabalho às oito horas e vou ter que fazer o retorno agora. Está me atrapalhando bastante". Carlos Eugênio pediu a compreensão e a colaboração da população nesta fase da obra. "Hoje o trânsito, no geral, requer paciência. Muitas vias da cidade hoje estão em obras e a população precisa ter um pouco de paciência e respeitar o próximo. Pedimos a compreensão dos condutores e muita cautela também". A Semob informa que os moto-

ristas devem evitar esta rota, mas se estiverem na Romualdo Galvão e quiserem ter acesso à BR-101, vão ter que pegar à direita pela avenida Miguel Castro, fazendo o laço na avenida Amintas Barros para em seguida pegar a avenida Salgado Filho. A outra opção é sair na avenida Prudente de Morais, pegar a avenida da Integração e sair na BR-101. A obra do Complexo Viário de Natal conta com a construção de dois viadutos, sendo um estaiado, seis túneis e duas passarelas. O investimento é da ordem de R$ 222 milhões. As obras foram divididas em

quatro fases. A primeira compreende a instalação dos túneis na avenida Prudente de Morais e do Viaduto. Asegunda fase contará com a instalação dos túneis nas avenidas Romualdo Galvão, Lima e Silva, Jerônimo Câmara e Capitão Mor Gouveia. Na terceira fase será instalado o túnel da rua Raimundo Chaves e na quarta, a construção do viaduto ligando a marginal da BR-101. Os trabalhos do Complexo começaram a ser feitos no último mês de outubro e, de acordo com a Semob, o prazo para conclusão é o mês de maio.

> EROSÃO COSTEIRA

Prefeitura já tem nomes de especialistas cotados para analisar documento sobre obra definitiva em Ponta Negra A Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura (Semopi) elaborou uma lista com cinco opções de especialistas de renome nacional, para que seja escolhido o responsável pela análise de um termo de referência para o estudo técnico e científico da solução viável para o problema da erosão costeira nas praias do litoral potiguar, em especial, a de

Ponta Negra. O termo de referência, que é o documento que dirá como será feito o estudo técnico-científico da obra, deve ser apresentado até o dia 27 de fevereiro aos órgãos que acompanham de perto. Também deve ser entregue até este prazo, o fluxograma das etapas necessárias até que possa ser iniciada a obra ade-

quada e definitiva. A maior parte dos estudos aponta como solução o engordamento artificial da praia e também é cogitada a construção de espigões. O oceanógrafo e doutor em Ciências do Mar, Eugênio Cunha, foi contratado pela Prefeitura para assessoramento na fase de elaboração do termo de referência.

Acompanham de perto a busca da solução definitiva para a erosão costeira, os Ministérios Públicos Estadual e Federal, Procuradoria Geral do Estado, além de representantes da Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), Ministério da Integração Nacional, Secretaria do Patrimônio da União, Ibama, Idema, Procurado-

ria Geral do Município e Associação dos Barraqueiros de Ponta Negra. Já foram realizadas duas reuniões entre os órgãos envolvidos e a próxima será realizada no dia 14 de março. De acordo com o titular da Semopi, Tomaz Neto, a lista com as cinco opções de especialistas nacionais para a análise de um termo

de referência será discutida em conjunto com os órgãos envolvidos, que serão responsáveis também pelo nome escolhido. "É importante que todo mundo participe para que sejam tomadas as decisões acertadas e em conjunto, e para que não haja tentativas de questionamentos futuros", disse o secretário.


6 O Jornal de HOJE

Natal, 27 de janeiro de 2014

Cidade

Segunda-feira

Fotos: José Aldenir

Torcedores do América foram atacados pouco antes do início da partida. No sábado, novo protesto contra gastos da Copa levou manifestantes a Arena

Dupla é presa após atirar contra torcedores do América; vândalos depredam Arena das Dunas SEGUNDO

A

POLÍCIA,

Dois jovens foram presos por tentativa de homicídio na tarde de ontem, pouco antes dos primeiros jogos na Arena das Dunas. Vestidos com roupas do ABC, a dupla é suspeita de atirar contra torcedores do América. Os detidos foram encontrados com uma arma. A tentativa de homicídio ocorreu próximo a praça do bairro de Potilândia. Um grupo de torcedores do América estava caminhando a pé por volta das 14 horas em direção ao estádio quando dois jovens em um veículo Gol branco, placa OGR-7983, efetuaram cerca de dez disparos contra os torcedores. Após identificarem a presença de uma guarnição da Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicleta (Rocam), que estava fazendo a escolta do grupo, eles tentaram fugir. Houve perseguição e a dupla foi detida nas proximidades da Igreja Uni-

CERCA DE DEZ TIROS FORAM DISPARADOS CONTRA OS AMERICANOS, MAS NINGUÉM SE FERIU

versal, na Avenida Salgado Filho. Antônio Martins de Souza e João Batista Moura Filho foram encaminhados à Delegacia de Plantão da Zona. Foram encontradas duas armas de fogo, uma pistola 380 e um revólver calibre 38, com os acusados. Segundo as investigações da Polícia Civil, eles não fazem parte de torcida organizada, no entanto, foi encontrado uma camisa do ABC Futebol Clube dentro do carro deles. Os dois confessaram ter atirado contra os torcedores, mas não revelaram a origem das armas. Em depoimento, a dupla alegou que havia sido provocada pelas vítimas, que teriam jogado uma pedra contra o veículo deles. Um dos acusados já tem passagem pela polícia por crime de lesão corporal. A dupla permanece presa aguardando decisão da Justiça.

De acordo com o Comandante Geral da Polícia Militar, Coronel Francisco Araújo, o evento de estreia com jogos oficiais na Arena foi considerado tranquilo. A PM disponibilizou para fazer a segurança dos jogos 400 policiais. "Tinham 140 PMs fazendo a proteção no interior do estádio e 260 na ronda nas avenidas que dão acesso. O evento foi calmo, sem ocorrências no interior do estádio e apenas uma registrada nas proximidades, sem vítimas ou feridos", afirmou Coronel Araújo. Antes, no sábado, outras 19 pessoas foram presas por atos de vandalismo, em mais um protesto contra os gastos com a Copa do Mundo em Natal. O movimento reuniu cerca de 100 pessoas na BR-101, que chegou a ser interditada, depois a manifestação seguiu em direção ao estádio Arena das Dunas,

onde uma tenda foi incendiada e cercas de proteção danificadas. Os jovens que participaram do ato, em sua maioria, estavam vestidos de preto e com os rostos cobertos com camisas ou máscaras, prática conhecida pelos "black block". Entre os jovens também estavam representantes do Movimento Passe Livre (MPL) e da Assembleia Nacional dos Estudantes (Anel). O movimento tinha como objetivo protestar contra a Copa em Natal, mas os jovens depredaram os arredores da Arena, atearam fogo em uma tenda, danificaram veículos que estavam estacionados nas proximidades, além de atingirem um policial com uma pedra. Os detidos foram levados para a delegacia de plantão na zona sul. A BR101 ficou bloqueada nos dois sentidos por algumas horas gerando transtorno no trânsito da capital.

Manifestantes incendiaram uma das tendas armadas em frente ao novo estádio

> EXECUÇÕES CONTINUAM

Homem é assassinado em Parnamirim em plena manhã Um homem foi morto a tiros na manhã de hoje no bairro de Rosa dos Ventos, em Parnamirim, região metropolitana de Natal. De acordo com a Polícia Militar, Cleiton Bruno Silva do Nascimento tinha ido ao encontro de um homem, com quem ele teria uma desavença. Ao ser abordado por Cleiton, o homem reagiu e efetuou vários disparos. Segundo o tenente Johnatan Campos, do 3º Batalhão de Polícia Militar o crime aconteceu por volta das 9h30 desta segunda, na rua Francisco Ferreira da Silva, próximo a garagem da empresa de ônibus Trampolim da Vitória. "Cleiton não estava armado, mas suspeitamos que ele teria ido de encontro ao sujeito para discutir", disse. Ainda de acordo com o policial militar, após efetuar vários disparos, o homem fugiu do local. "A vítima foi discutir com o homem, mas não esperava que o sujeito estivesse armado. Após os disparos a vítima se evadiu. Estamos aguardando que população faça alguma denúncia

para que sejam tomadas as devidas providências", afirmou. Na noite de ontem, um homem não identificado foi executado na comunidade Santa Helena, no bairro das Quintas, zona oeste de Natal. De acordo com a Polícia Militar, detalhes e o motivo do crime ainda não foram encontrados, porque populares que presenciaram, não quiseram dar informações sobre o ocorrido. Em Assu, na região Oeste do estado, um jovem foi morto a tiros na tarde de ontem. A vítima foi identificada como Eric Martins de Oliveira Júnior, de 21 anos. Segundo informações de populares, o jovem estava em um ponto de mototáxi quando dois elementos chegaram em uma motocicleta efetuando vários disparos. Erick não resistiu aos ferimentos e morreu no local com quatro tiros. Os criminosos fugiram do local após a execução. A Polícia ainda não sabe o que teria motivado o crime, pois o jovem não tinha passagens pela polícia nem envolvi-

Portal BO

mento com a criminalidade. AFOGAMENTO EM JUCURUTU Um homem foi encontrado morto, na madrugada de hoje, na barragem de Oiticica, em Jucurutu, região Seridó do RN. De acordo com informações do Instituto Técnico Científico (Itep), o homem foi identificado como Leonardo Henrique Araújo, 43 anos, natural do município de Caicó. De acordo com o laudo do Itep, o homem foi vítima de um afogamento por volta das 15 horas da tarde de ontem. Ele teria ido passear com alguns amigos na barragem quando sofreu o afogamento. O corpo foi encontrado na madrugada de hoje por populares que acionaram a Polícia Militar. De acordo com o policial militar Marcos Dantas, o corpo tava boiando às margens da barragem. "Ele estava em bom estado de conservação. Nas mãos ele segurava um par de sandálias, que ficaram presas mesmo após ele morrer", explicou.

Homem ainda não identificado foi executado no bairro das Quintas. Polícia Militar ainda não tem pistas dos assassinos

PROTESTO BLOQUEIA BR-226 Fotos: José Aldenir

Na manhã de hoje, aproximadamente 40 pessoas bloquearam a BR-226, sentido Natal - Mangabeira, distrito de Macaíba, região metropolitana. O protesto foi composto por moradores da Comunidade Barro Branco que pediam a instalação de radares de velocidade no trecho da BR próximo à comu-

nidade, devido ao número de acidentes que acontecem na região. Funcionários do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit) negociaram com o grupo e se comprometeram a instalar os equipamentos em até 28 dias.


Economia

Segunda-feira

Natal, 27 de janeiro de 2014

O Jornal de HOJE 7

Heracles Dantas

HOJE na Economia MARCOS AURÉLIO DE SÁ

administracao@jornaldehoje.com.br

Banco do Nordeste dá apoio financeiro a projetos de convivência com a seca n Começaram hoje as inscrições para o edital do Banco do Nordeste do Brasil destinado oferecer apoio financeiro a projetos de pesquisa e difusão de tecnologias voltadas para o combate à desertificação ou para a convivência com as condições climáticas do semiárido nordestino. n O Banco estatal regional disponibilizará em 2014 a soma de R$ 3 milhões (não reembolsáveis) para o custeio dos projetos que vierem ser selecionados, utilizando para isso recursos oriundos do Fundo de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Fundeci). n O edital estará disponível para consulta no site do BNB até o dia 25 de abril. As propostas deverão ser apresentadas exclusivamente através da Internet. Para isso, os interessados (pessoas físicas ou jurídicas) devem se utilizar do Sistema de Gerenciamento de Convênios, no endereço www.bnb.gov.br/fundeci. A divulgação do resultado da pré-seleção está prevista para 30 de junho. n Os temas e linhas de pesquisa, devidamente enunciadas no edital, são propostos com o objetivo de atrair contribuições para o desenvolvimento socioeconômico do semiárido brasileiro e para a mitigação dos riscos das operações de crédito realizadas nessa região, considerada prioritária para as aplicações do Banco. n Gerenciado pelo Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene), órgão vinculado ao BNB, o Fundeci é pioneiro no fomento à pesquisa e à difusão de tecnologias direcionadas às atividades produtivas na área de atuação do Banco. Ampliação da malha aérea de Natal será discutida no 5o Fórum de Turismo n A tendência de ampliação do número de voos Produtores visitam estação de pesquisa e conhecem tecnologias da Emparn n Um grupo de 26 pequenos produtores rurais da região do Mato Grande visitou semana passada a Estação Experimental de Terras Secas da Emparn (Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte), no município de Pedro Avelino, para conhecer os resultados de pesquisas nas áreas animal e vegetal, desenvolvidas pelos técnicos do órgão. n Do grupo constavam representantes de assentamentos de reforma agrária nos municípios de Touros, São Miguel do Gostoso e Pedra Grande, convidados pelos técnicos do Instituto Potiguar de Desenvolvimento de Comunidades (Idec), entidade que mantém contrato com o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) para prestação de assistência e fazer extensão rural no "Território da Cidadania" do Mato Grande. n Os visitantes conheceram os experimentos da Emparn com palma forrageira adensada e irrigada, percorreram as instalações de caprinos

nacionais e internacionais que atenderão ao destino Natal no decorrer de 2014 será um dos principais temas a serem tratados no 5º. Fórum de Turismo do Rio Grande do Norte, agendado para os dias 19 e 20 de fevereiro no Centro de Convenções e promovido pela Argus Eventos, empresa que tem à frente o economista Gustavo Porpino e o jornalista Antônio Roberto Rocha. n Como uma das cidades-sedes da Copa do Mundo, Natal viverá - especialmente no próximo mês de junho - um período de intensa demanda turística. Assim, foram convidados para o Forum representantes das maiores companhias aéreas que atuam no Brasil (Gol, TAM, Avianca e Azul) para que eles não apenas mostrem as soluções a que recorrerão para multiplicar a oferta de voos no período dos jogos, mas para que anunciem o que virá de benefícios para a nossa malha aérea após a entrada em operação do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante e a desativação do Aeroporto Augusto Severo. n Também está confirmada a presença no Forum, como palestrante, do presidente do Consórcio Inframérica, Alysson Paolinelli. O Consórcio, formado por grupos empresariais argentinos e brasileiros, ganhou o leilão para administrar o Aeroporto de São Gonçalo pelos próximos 30 anos e é o responsável pela execução final das obras para que o equipamento entre em operação em abril próximo. n O 5º. Forum de Turismo contará com apoios da Prefeitura de Natal, Sistema Fecomércio/RN, Sebrae-RN, Banco do Nordeste, Natal Convention & Visitors Bureau, Abih-RN, Coohotur, TAM, Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares, e do Praia Shopping.

e ovinos (nas quais foram discutidos aspectos do sistema de criação desses animais no semiárido), e no final tiveram uma exposição sobre bovinos da raça Sindi, de origem indiana, criados na própria Estação Experimental de Pedro Avelino, animais de pequeno porte e característica leiteira, totalmente adaptados às regiões semiáridas. Senac/RN treinou profissionais para a Arena das Dunas n Cerca de 500 trabalhadores em fase de contratação pelo Grupo Pepper's Hall para atuar na área de vendas de alimentos e de bebidas no estádio Arena das Dunas passaram, semana passada, por workshops de treinamento oferecidos pelo Senac/RN (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial). n Nos cursos foram abordados tópicos como "comunicação com a clientela", "comprometimento com o trabalho", "agilidade no desempenho de tarefas" e "importância do trabalho em equipe". n O Grupo Pepper's Hall, através da empresa 4FOOD, foi vencedor da concorrência para a exploração dos serviços de restaurante, bares e lanchonetes da Arena das Dunas. Coube ao grupo a iniciativa de recorrer ao Senac para melhor preparar a mão de obra a ser empregada. n O pessoal treinado começará a ser convocado para assumir os empregos (nas funções de atendentes de quiosques, operadores de caixa, auxiliares de estoque e auxiliares de logística) tão logo comece a aumentar a demanda pelos serviços.

Natal sediará evento "Startup Weekend" n Natal receberá pela primeira vez uma edição do evento "Startup Weekend", voltado para a educação empreendedora. Isto acontecerá entre os dias 21 e 23 de fevereiro, no Instituto Metrópole Digital, localizado no campus central da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. n Interessados em participar já podem se inscrever através do site http://natal.startupweekend.org/. n O "Startup Weekend" é um evento mundial, que já vem sendo realizado em mais de 20 países e que já ultrapassou o número de mil edições. O evento chega a Natal para proporcionar a potenciais empreendedores e aos estudantes universitários a oportunidade aprender mais sobre o empreendedorismo, inovação tecnológica e os modelos de negócios com maior possibilidade de êxito na atualidade. n A edição natalense contará com convidados renomados do mercado de "startups" do país. Como palestrante, o evento trará Edson Mackeenzy, fundador e diretor executivo do portal Videolog.tv, a maior comunidade de produtores de vídeos do Brasil, coautor do livro "Internet O Encontro de 2 Mundos". n Organizado por seis jovens empreendedores de Natal (Rayanny Nunes, Eduardo Agostinho, Leo Uchôa, Arnóbio Medeiros, Phelipe Coutinho e Preta Emmeline) o evento conta com apoio do Sebrae/RN, UFRN, Coca-Cola e Google for Entrepreneurs, .CO e Amazon Web Services.

Abandonado há anos, prédio localizado em uma das áreas turísticas mais importantes do RN deve enfrentar nova polêmica

Justiça define destino do antigo Hotel Reis Magos EM ESCOMBROS, HÁ QUEM DEFENDA REFORMA DO PRÉDIO Heracles Dantas

MARCELO HOLLANDA HOLLANDAJORNALISTA@GMAIL.COM

Nas próximas 48 horas, não mais do que isso, se saberá o rumo do pedido de liminar do promotor do Meio Ambiente João Batista Machado, determinando à Prefeitura de Natal que não forneça licença para a demolição do hotel dos Reis Magos enquanto não se tiver certeza sobre a relevância histórica do prédio abandonado há quase duas décadas. A informação é do gabinete do juiz Airton Pinheiro, da 1ª Vara da Fazenda Pública, onde está a ação. Hoje, o secretário de Turismo de Natal, Fernando Bezerril, que há anos têm procurado uma solução para os escombros do hotel da Praia do Meio, lamentou que a solução do problema continue esbarrando em discussões bizantinas. Mas não quis polemizar. "Longe querermos impor alguma coisa, mas o hotel é uma propriedade privada e sua restauração tornou-se inviável para os donos, que têm uma proposta para livrar o local da deprimente visão do abandono em que se transformou o Reis Magos", acrescentou. Recentemente, o prédio protagonizou um episódio bizarro, quando um turista entrou para namorar e quase foi devorado pelos cachorros dos caseiros contratados para cuidar do local. Há quem diga que se não fossem os cães, os ratos teriam dado conta do pobre coitado. Mais seguro era antes, quando carneiros eram soltos para comer o mato. A ação do promotor João Batista quer saber, de fato, se o hotel dos Reis Magos tem ou não importância cultural para a cidade. E questiona se o prédio não poderia ser mais útil a serviço de um órgão público, o que implicaria na sua desapropriação - este sim um caminho que promete ser longo e tortuoso. Tudo isso começou com pedi-

Promotor João Batista Machado quer saber relevância histórica do hotel para Natal do de tombamento feito à promotoria pelo Instituto dos Amigos do Patrimônio Histórico e Artístico Cultural e da Cidadania (IAPHACC), uma sociedade civil que trabalha com direitos humanos, civis, políticos, econômicos, sociais, culturais e ambientais. No final do ano passado, a Ocip levantou a necessidade de resgatar com 20 anos de atraso, é certo - mais esse patrimônio histórico da cidade. Com página no Facebook, o IAPHACC vem se dedicando sistematicamente à revalorização de algumas tradições com a ferroviária. Hoje, o procurador geral do município, Carlos Castim, comentou o "imbróglio" em que vem se transformando uma destinação para o hotel dos Reis Magos. Para ele, a questão deve ser tratada com cautela, pois envolve uma série de fatores a serem pesados. "Trata-se de uma propriedade privada e qualquer ação que envolva uma desapropriação da área demandaria no mínimo cinco anos e isso passa por uma decisão política do prefeito", afirmou. HAJA PACIÊNCIA O problema, a esta altura, é saber como andam os nervos dos donos do

hotel para enfrentar todo esse debate tardio. José Pedroza Filho, caçula de José Pedroza de Oliveira, fundador do Grupo de Hotéis Pernambuco, é o herdeiro do imóvel por herança pelo valor inscrito de R$ 12 milhões. É cirurgião plástico bem sucedido e só assumiu essa parte do espólio por ser o mais jovem da família e teoricamente ter ao menos mais duas décadas para se envolver nesse problema. O pai dele, José Pedroza, fundador do grupo, arrendou o hotel por 10 anos, levou calote e ainda teve que pagar indenização para retirar os arrendatários do local. Aos 88 anos, sua paciência está esgotada. Recentemente, ele foi convencido pelo secretário Fernando Bezerril de que deveria manter o projeto proposta pelo filho de demolir o imóvel e construir ali uma grande praça com um centro comercial e, com o tempo, pensar em futuras expansões de acordo com a evolução do Plano Diretor da cidade. "Interessa-nos o desenvolvimento da cidade, o enobrecimento da Praia do Meio, o crescimento do turismo e da renda", afirma Fernando Bezerril para justificar a ação dele para tentar uma solução negociada com o clã Pedroza.

> ARTESANATO

Fiart: Média é de 6 mil visitantes por dia apenas no final de semana Aberto para o público desde a última sexta-feira, só encerrando no próximo dia 2 de fevereiro, a edição 2014 da Feira Internacional de Artesanato do RN (Fiart), em seu 19º ano, começou bem, registrando uma média superior a seis mil pessoas por dia no Centro de Convenções. O evento, que este ano trouxe artesãos de 15 países, conta com 385 estandes e deve superar a previsão inicial de visitação em torno de 68 mil pessoas. Apoiam o evento a Prefeitura de Natal, Sebrae/RN, Ministério do Desenvolvimento da Indústria e do Comércio Exterior e do Governo do Estado, através da Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social. Nesta segunda, dia da solenidade de abertura oficial do evento, se apresentam no espaço cultural do evento o trio de forró Santa Maria, grupo juvenil do EDTAM, Trupi Ashaki Cia de Dança, grupo cultural do IFRN e da SEMTAS, banda de música de São Gonçalo do Amarante e show com Andrei e Andrezinho e banda Café. Na terça, dia 28, a programação cultural da Fiart apresenta os grupos culturais da FJA, IFRN-PELC, Alta

Canindé Soares

Fiart 2014 trouxe artesão de 15 países e conta com 385 estandes com produtos Tensão e Evidance, além da quadrilha matuta Arraiá do Candieiro, banda de música da PM e show com Wendel Martins e Lavour, fechando com o forrozão de Messias Paraguai. A programação cultural da Fiart na quarta-feira começa com danças e rituais indígenas, show com o cantor Sérgio Luiz (Canta Natal) e realização do 12º Festival de Danças

Folclóricas e Contemporâneas com os grupos culturais de Monte Alegre, Filhos da Arte, Samba de Roda, New Dance, Côco de Calemba SGA, Sol e Love de Serra Caiada, Reis Estrela Dalva de São José de Mipibu, Arte e Dança Enigma, Capoeira Celeiro de Bamba, Xaxado de Ângela e Arez. O show de encerramento é com a banda Forró Rodado.


Cultura

Segunda-feira

Natal, 27 de janeiro de 2014

O Jornal de HOJE 9

Ilustração do quadro Family Quarrel (1890), de Konstantin Savitsky

CURTAS

ccpsilva@hotmail.com Canindé Santos

POÉTICA DA

SERVIDÃO

REUNIÃO DE CONTOS DE IVAN TURGUÊNIEV, EM 1852, FOI MARCO NA LITERATURA OCIDENTAL; LIVRO COM CONFLITOS ENTRE NOBRES E CAMPONESES É REEDITADO CONRADO CARLOS EDITOR DE CULTURA

A virulência é o grande barato da literatura russa. Dizem que ela foi um fenômeno criado por intelectuais franceses na década de 1880, boquiabertos com a lista interminável de autores que praticavam uma escrita e arriscavam temas incomuns no Ocidente. Existia uma sombria curiosidade por aquele país imenso e quase primitivo. A descoberta de Tolstoi e Dostoievski transformou o mercado das letras naquele fim de século. Mas cerca de trinta anos antes, um filho de um coronel do Exército e de uma megera que açoitava a criadagem em seu castelo com mais de 40 cômodos, impactou a cena literária parisiense, após estremecer conterrâneos ao jogar luz no arranjo social semifeudal: o aristocrata Ivan Serguêievitch Turguêniev. A obra que serviu de estopim para seu sucesso foi “Memórias de um Caçador” (Editora 34), reunião de contos publicados em diversas revistas e agrupados em livro em 1852. São relatos simples, a priori, com descrições da natureza e contatos entre nobres e mujiques sugerindo um ‘nada demais’ a cada narrativa encerrada. Só que o choque da brutalidade e soberba dos senhores

com a degradação física e reserva moral do homem do campo compõem relatos impressionantes sobre uma Rússia que a Europa tentou dominar de todo jeito. Mesmo avesso à política, a coletânea de Turguêniev supostamente teria influenciado o czar Alexandre II a liberar os servos em 1861, fato histórico mais importante do país, à época, esfacelado pela tirania de Nicolau I – e motivo de um orgulho desmedido do autor. O mito Turguêniev (1818-1883) chegou a tal ponto que ele teve seu retrato queimado em praça pública pelos ‘black blocs’ russos de então, em eventos de forte agitação política. Daí sua fuga para Paris, onde encontrou ambiente fértil para sua fidalguia pouco afetada – era cortês e falava todas as línguas indo-europeias. Logo virou uma das peças centrais nos jantares dos irmãos Goncourt, admirado por Carlyle, Emile Zola, Gustave Flaubert e Henry James, que o teria comparado a um dono de fazenda de algodão no Mississipi simpático às ideias do Norte americano (industrializado). Foi nesse caldeirão cultural que ele escreveu seu livro mais importante, “Pais e Filhos”, de 1862, para se tornar o primeiro escritor russo de nome, no exterior. Seu forte eram experiências vi-

vidas. Sem elas, dizia que não saberia o que escrever. Em meio à tetrazes, codornizes e galinholas, Turguêniev, em “Memórias de um Caçador”, fala da vida distante dos grandes centros (Moscou e São Petersburgo). Em “O gerente”, um capataz corrupto e violento assola uma comunidade, sob as barbas de um senhor que endossa o comportamento do funcionário em troca do imposto pago em dia pelos mujiques. O autor sempre é um caçador que trava contato com os cenários em questão. Já em “O Prado de Biéjin”, conto adaptado por Sergei Eisenstein para o cinema, o misticismo da floresta assombra cinco meninos que conversam em um acampamento, vigiados por um nobre de bom coração, perdido após uma caçada que adentrou a noite. Todas as histórias são ambientadas na província de Oriol, terra natal de Turguêniev – com a morte dos pais, herdou uma propriedade, centenas de servos e virou rico. Seus personagens não tinham a força psicológica dos de Dostoievski, nem a pregação social de Tolstói. Mas são dotados por uma sutileza ímpar na hora de expor a divisão de classes que gerou uma série de manifestações, que culminariam na Revolução de 1917. A publicação dos 25 contos de “Memórias de um Caça-

dor” foi autorizada por um censor amigo da capital, pois São Petersburgo era mais exigente com os contrários. “O médico do distrito”, “Biriuk” e “O fim de Tchertopkhánov” se destacam, na vasta possibilidade que mais um lançamento da obra deste autor que, tanto tempo depois, permanece fundamental – sobretudo para nordestinos, cuja estrutura social interiorana é semelhante a da Rússia feudal do passado.

Memórias de um caçador Autor: Ivan Turguêniev Editora 34 Preço médio: R$ 59

FIART A 19ª Fiart prossegue no Pavilhão das Dunas do Centro de Convenções com a abertura oficial, nesta segunda-feira (27). Com a presença das autoridades, o evento começa a partir das 18 horas, seguido de visitação aos 385 espaços de venda. Para o público, a feira foi aberta na sexta passada e prossegue até o dia 2 de fevereiro, todos os dias, das 15 às 22h, com sua programação cultural a partir das 18h. Hoje tem trio de forró Santa Maria, grupo juvenil do EDTAM, Trupi Ashaki Cia de Dança, grupo cultural do IFRN e da SEMTAS, banda de música de São Gonçalo do Amarante e show com Andrei e Andrezinho e banda Café. Amanha (28), é a vez dos grupos culturais da FJA, IFRN-PELC, Alta Tensão e Evidance, além da quadrilha matuta Arraiá do Candieiro, banda de música da PM e show com Wendel Martins e Lavour, fechando com o forrozão de Messias Paraguai. MOSKA NO RIACHUELO No retorno do projeto MPB Petrobras, o cantor e compositor carioca Paulinho Moska é atração no dia 10 de fevereiro, no Teatro Riachuelo, às 20 horas. Com ingressos a preços populares: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia), à venda na bilheteria do próprio teatro, a noitada ainda terá a cantora Clara Menezes. O MPB Petrobras retorna a Natal para promover a democratizar o acesso a espetáculos de qualidade. O projeto conta com o patrocínio exclusivo da Petrobras e é uma realização da Caderno 2 Produções Artísticas, com produção local de Agenda Propaganda. PEÇA Uma mistura de filmes franceses dos anos 1970, dança contemporânea, dramas familiares e fábulas infantis. Assim é a peça teatral “Ninguém Falou que Seria Fácil”, que chega a Natal em duas sessões nos dias 31/01, às 20h, e 01/02, às 18h e 20h no Teatro Alberto Maranhão (TAM). O espetáculo é apresentado pelo grupo Foguetes Maravilha (RJ) e tem direção de Alex Cassal. A peça representa um jogo de troca de papéis, após a conversa de um casal. Os três atores mudam de personagem e funcionalidade. O espetáculo dura 90 min. e a entrada é franca. JAZZ EM NATAL A Green Point Produções foi buscar em Nova Orleans, berço do Jazz, a cantora Eileina Dennis, eleita Female Vocalist Of The Year em 2002 pela imprensa especializada, e o músico Leon Brown “Kid Chocolate” para apresentarem juntos, em Natal, um tributo aos grandes nomes do Jazz Ella Fitzgerald e Louis Armstrong intitulado “The Ella & Louis Tribute Band”. A dupla será atração da primeira noite do 3º MPB JAZZ, que acontece nos dias 30 e 31 de janeiro, no Teatro Riachuelo, às 20h (abertura das portas 1h antes). A classificação é 16 anos. FANTASTIC COMPANY Sexta-feira (31), às 21h, o Peppers Hall será palco do lançamento oficial da Fantastic Company, empresa com sede em Natal e atuante em quatro estados nordestinos. O evento terá como tema “A Fantástica Fábrica de Cupons” e deverá reunir cerca de 400 pessoas. A Fantastic Company é uma empresa de Marketing Promocional que comercializa pacotes de cupons de desconto, em que o usuário adquire o cupom de forma gratuita. É só escolher a promoção e compartilhar nas redes sociais. O valor com o desconto é pago ao próprio lojista quando for utilizar o serviço. TIRO PELA CULATRA A ideia do PT e do ex-presidente Lula de usar uma das maiores paixões nacionais, o futebol, para implantar a tática socialista gramsciana (aquela que sugere comer pelas beiradas, fingindo ser democrático e bem intencionado, mas reescrever livros didáticos para a história se adequar a deles e criar novos mitos nacionais, como tem sido feito) pode ter saído errado. Os protestos que estouram em várias capitais, com Black Blocs, Rolezinhos e o djabo a quatro, foram impulsionados pela gastança indiscriminada de milhões de reais com arenas modernosas. Positivo ou negativo, é o maior legado da Copa, até agora. Independente de terem a participação de partidos de esquerda, marginais ou do próprio governo, tem tudo para fugir do controle durante o torneio da FIFA. De alguma forma, pôs na mesa uma série de mazelas que estava embaixo do tapete. Se algo vai mudar pra valer não sei. E o pior: cheio de petista impregnado com a balela de direitos humanos para baderneiros, ficará difícil reagir à altura. Divulgação

CMYK


10 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 27 de janeiro de 2014

Segunda-feira

Cena Urbana VICENTE SEREJO - serejo@terra.com.br w ANOTE - I Ninguém se iluda pensando que a deputada Fátima Bezerra ensarilhou as armas só porque as especulações apontam a ex-governadora Wilma de Faria como nome do PMDB ao Senado. w BEM - II Colocada nas pesquisas a senadora, nada impede que a deputada petista venha a ser o nome do Senado ao lado de Wilma de Faria e se esta for candidata ao governo. Impossível não é. w ALIÁS - III Se o PMDB pode ser aliado do DEM tendo um ministro no Governo Dilma Rousseff, em razão das circunstâncias locais, nada pode impedir que Fátima e Wilma lutem como aliadas. w FEIO - I Cada dia mais fica patética postura da representação do Patrimônio Histórico no Estado com o embargo na substituição do piso do auditório do Instituto Histórico que sequer é original. w MEMÓRIA - II Colocado nos anos cinquenta e depois recoberto com carpete durante as últimas décadas, o embargo não passa de um capricho legalista típico das mentalidades da burocracia pública. w ABUSO - III O abuso desconhece o grande esforço do escritor Valério Mesquita, presidente do Instituto, para salvar o grande acervo histórico, este sim, com fontes indispensáveis à história do RN. w SOBRA Para estrategistas da oposição 'no acordão de forças liderado pelo deputado Henrique Alves, por mais amplo que seja, vai sobrar gente. Não haverá espaço pra tantos sonhos e ambições'.

w PREÁ Vem ai mais uma edição da revista Preá, sob a direção editorial de Adriano de Souza. E na pauta, entre outros temas, uma pequena antologia poética de poemas indicados por leitores.

O estilo é o método? E

se amanhã, por artes de Deus ou artimanhas do demônio, fosse preciso responder onde mora a dúvida, qual seria a resposta certa: em Fernando Bezerra ou Henrique Alves? Há resposta para todo gosto. E se a indefinição não aflige aos artífices, revela a insegurança de um partido que ao longo das últimas décadas, a não quando das candidaturas de Garibaldi Filho - uma a prefeito e duas a governador - desaprendeu a boa arte de lutar com destemor. Essa fragilidade de quadros nas oligarquias disfarçadas pelo voto mostra um partido no qual só crescem os nomes da família detentora de sua máquina. Não é que todos eles não sejam capazes. São. Estranho é não existir mais ninguém, a não ser quando a conveniência e a precaução confabulam em sentido contrário. Como agora, quando a usinagem aquece as cremalheiras em favor de Fernando Bezerra. O risco não interessaria a ninguém da família? Quem afastar os tons da paixão que sempre tingem a visão política nos processos de definição ou disputa logo vai constatar que nada é mais improvisado do que a escolha do ex-senador Fernando Bezerra. Tão improvisado que o noticiário em torno do fato sofreu as mais diversas intempéries e contradições, e acabou assumido pelo deputado Henrique na hora de desmentir sua própria candidatura como se esta decisão não tivesse uma magnitude política.

Daniela Freire

A escolha sequer teve método para fazê-la cumprir um ordenado processo político, claro e consistente, dentro e fora do partido, aglutinando raras forças nas esferas pública e privada. A experiência que Bezerra detém, como líder empresarial de expressão nacional e senador por de 12 anos - ao longo dos quais foi ministro de estado e líder de governo - é indispensável ao governante da reconstrução que não seja somente um apelo de marketing. A flagrante falta de modernidade política na hora em que o povo retoma o caminho das ruas, revela o estilo oligárquico de um grupo familiar que teima em impor seus nomes a partir de reuniões no café da manhã ou na sala de jantar. Ninguém negaria que os Alves são excelentes administradores do espólio político de Aluizio Alves, seu grande construtor, mas com os Alves ninguém se consagra, a não ser os próprios Alves, como em toda oligarquia. Quem ouvir com isenção o concerto das vozes familiares ouvirá contradições que parecem desordenadas, mas cumprem um estilo que é seu próprio método. Aquela loucura estudada, de Polônio, em Hamlet, de Shakespeare. Há os que votam Fernando. Outros apontam a derrota. Há os que querem Henrique e Wilma para o Senado. E os que vetam Wilma e preferem Fátima. Tudo nascido da mesma voz, com seus mais diversos timbres...

I

w MÉRITO O Conselho Federal de Farmácia outorgou sua Medalha do Mérito Farmacêutico a Sylvia Fonseca pelos excelentes serviços prestados ao Rio Grande do Norte como microbiologista. w BOATO Ficou feia na fala do vigário da Redinha antes da celebração da missa de Nossa Senhora dos Navegantes ao tratar de um boato envolvendo liberação de uma ajuda oficial de R$ 100 mil. w MENTIRA Nunca houve a ajuda da Prefeitura ou qualquer instituição pública, é verdade. Mas tratar a questão ao lado do altar acabou valorizando questiúnculas paroquiais durante a celebração. w PRELO Em fase de planejamento uma nova revista literária, iniciativa de um grupo de escritores na luta pela divulgação do movimento literário estadual. Sem o tempero oficialesco de sempre. w HUMOR Numa faixa de uma casa da Redinha bem de frente à igreja de pedras pretas tem um aviso assim: 'Mijão: 1,00'. Se um mijão paga um real, quando se pagaria por um mijinho básico? w RISCO As motos continuam livres de fiscalização no litoral entre a Redinha Velha e Santa Rita. Os bombeiros salva-vidas não são responsáveis pelo patrulhamento. Falta a ação dos policiais.

I

I

POLÍTICA E SOCIAL - TACIANA CHIQUETTI (Interina) - tacychiquetti@hotmail.com

w VAIA INAUGURAL

Nos jogos inaugurais do estádio Arena das Dunas, neste domingo (26), além de sonora torcida para os times locais e aplausos ao hino nacional na voz de Roberta Sá, também houve vaias nas cadeiras. >>> O motivo foi a citação do nome da governadora Rosalba Ciarlini (DEM) na locução da cerimonial. >>> Bastou tocar no nome da Rosa para a zuada tomar conta do estádio. >>> Mas não foi somente a chefe do Executivo estadual a “contemplada”. O nome do secretário de Estado Demétrio Torres também gerou reação do público presente. >>> Fonte antenada contou que Rosalba assistiu à programação de um camarote. >>> “Por motivos óbvios, preferiu não se expor ao público”, disse.

Márlio Forte

Marco Pólo

Depois de se reunirem, na última semana, para falar sobre a possibilidade de extinção da Secretaria Municipal da Mulher (Semul), na sede da OAB-RN, o Conselho Municipal da Mulher, entidades ligadas à defesa dos direitos humanos e da mulher, o grupo Articulação de Mulheres Brasileiras (AMB) e vereadores de Natal pretendem criar petição eletrônica sobre o assunto. >>> O objetivo é ampliar o debate e mobilizar a sociedade sobre a importância da pasta.

w OPERAÇÃO BALADA

Trio PSB Wilma de Faria, Sandra e Larissa Rosado na casa de praia da deputada federal, em Tibau

Prefeito Carlos Eduardo prestigia procissão de Nossa Senhora dos Navegantes, neste domingo, na Redinha

Divulgação Márlio Forte

w

EM OUTRO PONTO DA CIDADE Na agenda do fim de semana, o prefeito Carlos Eduardo (PDT), por sua vez, trocou o Arena das Dunas pela procissão de Nossa Senhora dos Navegantes, na Redinha. >>> Manteve a tradição de marcar presença, no evento religioso, todos os anos.

w NOS ALPENDRES

Na casa de praia da deputada Sandra Rosado, em Tibau, neste final de semana, uma reunião-almoço reuniu correligionários do PSB, lideranças políticas da região e jornalistas. >>> A presidente do PSB/RN, Wilma de Faria conversou com os vários grupos, dando prosseguimento às consultas que vem fazendo desde 2013, sobre os rumos que sua legenda deverá tomar para as eleições. >>> Ela disse que poderá tomar decisão sobre candidaturas até o final de abril. Até lá, pretende ampliar diálogos com os demais partidos.

w PETIÇÃO ELETRÔNICA

Aação de fiscalização "Operação Balada", realizada pelo Procon Municipal, em parceria com a Delegacia do Consumidor e Guarda Municipal, resultou na autuação de cinco estabelecimentos da capital. >>> A operação teve por objetivo verificar o cumprimento da legislação de defesa do consumidor nos bares e boates de Natal. >>> Entre as principais irregularidades, estavam a cobrança de couvert artístico sem o prévio conhecimento do consumidor e ausência da informação sobre o pagamento facultativo da taxa de serviço (10%).

w MALHA AÉREA “Jornalista do bem” Flávio Rezende e meninos da escolinha da futebol da Casa do Bem em dia inesquecível nos primeiros jogos do Arena das Dunas Divulgação

Deputado Kelps Lima entrega livro de Canindé Soares a Aécio Neves, em São Paulo

GIRO PELO TWITTER ...do vereador Hugo Manso: “Quando perguntei a Cafu sua opinião sobre o Gramado das Dunas ele: ‘tô com vontade de colocar chuteiras’”. ...do médico Mádson Vidal: “E o poder público não está nem ai para as crianças cardiopatas pobres do nosso estado. Continuam sem assistência. Risco de morte”.

Vereadores Hugo Manso (PT), Julia Arruda (PSB) e Eleika Bezerra (PSDC) em evento da OAB-RN contra a extinção da Secretaria da Mulher em Natal

...do cientista político Gaudêncio Torquato: “Muito trabalho. Tentando fechar meu

12º livro. Um Manual do Novo Marketing Político. Uma visão crítica das velhas receitas”. ...do palestrante Jussier Ramalho: “A vida é uma eterna mudança, no passado você daria a vida por alguém que hoje não faz a menor diferença pra você, pense nisso”. ...do jornalista Alex Medeiros: “Não me fale em ‘black bloc’ que eu sou do tempo do Black Sabbath”

As tendências para a malha aérea de Natal será um dos temas abordados no 5º Fórum de Turismo do RN, nos próximos dias 19 e 20 de fevereiro, no Centro de Convenções. >>> Neste ano de intensa demanda, por causa da Copa do Mundo, o encontro dos representantes de todas as companhias aéreas (Gol, Tam, Avianca e Azul) é um dos mais aguardados pelo público, já que eles falarão sobre o potencial e as soluções do transporte aéreo no RN.

w MPB E JAZZ

Música Potiguar Brasileira e Jazz, em versão genuína, é a proposta do 3º MPB JAZZ, que acontece nos dias 30 e 31 de janeiro, a partir das 20h, no Teatro Riachuelo. >>> O evento apresenta Simona Talma (Natal), um tributo a Ella Fitzgerald e Louis Armstrong intitulado “The Ella & Louis Tribute Band”, por Eileina Dennis e Leon Brown (Nova Orleans), Duo Taufic (Natal), Aurora Neadland (Nova Orleans) e traz de volta à Natal, a nova diva do jazz de Nova Orleans, Germaine Bazzlle.


Cidade

Segunda-feira

Natal, 27 de janeiro de 2014

O Jornal de HOJE 11

edadC i

Alex Medeiros alex.medeiros1959@uol.com.br

AÇÕES ELEITORAIS A governadora Rosalba Ciarlini (DEM) ainda poderá enfrentar novas sentenças de afastamento pela Justiça Eleitoral. Há quatro ações para serem julgadas pelo pleno do Tribunal Regional Eleitoral, que deverá novamente decidir pela cassação do mandato.

Eleição vai ao segundo turno, já admite PT POR JOÃO DOMINGOS

O cenário econômico ruim e a expectativa do retorno dos protestos populares durante a Copa do Mundo fazem com que o governo federal, o PT e partidos aliados deem como certo que a eleição presidencial deste ano só será decidida no 2.º turno. Somam-se a esses fatores o desgaste da máquina do governo, que vai completar 12 anos sob o comando petista, além do surgimento de novas candidaturas nunca antes testadas pelo eleitor em nível federal, como as do senador Aécio Neves (PSDB-MG) e a do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB). "A disputa será muito difícil. Não temos expectativa de vencer no primeiro turno. Por isso, o patamar dessa campanha é vencer a eleição", afirmou o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, em recente reunião para tratar da campanha petista. O presidente nacional do PT, Rui Falcão, por intermédio de sua assessoria, foi na mesma linha de Gilberto Carvalho: disse que não trabalha com a possibilidade de vitória no primeiro turno. O cenário também tem sido traçado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas conversas que vem mantendo com a direção do PT e aliados. O mesmo declarou o vice-presidente da Câmara, deputado André Vargas (PT-PR). "O PT trabalha com o 2.º turno. Mesmo quando o governo Lula deslanchou, em 2006, houve 2.º turno, o que se repetiu na eleição da presidente Dilma Rousseff. O natural é que haja 2.º turno". Muito diferente, portanto, do levantado pelo marqueteiro João Santana, em outubro, em entrevista à revista Época. Na ocasião, ele previu uma vitória fácil da presidente porque, segundo ele, "ocorrerá uma antropofagia de anões". Procurado pelo Estado para falar sobre a pos-

sibilidade de vitória de Dilma no primeiro turno, por telefone e por e-mail, Santana não respondeu se suas previsões ainda se confirmavam. É justamente esse cenário indefinido que faz com que Lula tenha orientado Dilma a, desde já, amarrar as alianças políticas, por meio da reforma ministerial e da concessão de espaço nos Estados, para que nenhum dos atuais aliados possa trocar o PT pelas candidaturas adversárias. Nos últimos dias, Rui Falcão pegou a estrada para resolver pendências em Brasília, Recife, Natal, João Pessoa e Vitória. Os aliados também já preveem a disputa em dois turnos. "Não acredito em vitória no primeiro turno. O exemplo está aí nas três últimas eleições", disse o líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha (RJ). "Acho que vai ter 2.º turno", declarou o presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PI). Oposição. Principais candidatos da oposição, Aécio e Campos fizeram pacto de não agressão como estratégia para levar a disputa ao 2.º turno. O alvo de ambos será único: Dilma. "Vamos conversar sempre. Não existe entre nós a possibilidade de uma briga. Ninguém vai ousar mais do que recomenda a disputa saudável", disse Campos ao Estado. Ele disse ainda ter feito acordo com a ex-ministra Marina Silva para enquadrar todas as alas da Rede, que se abriga no PSB, e que, vez por outra, ameaçam uma crise na coligação. Na quinta-feira. Marina desautorizou a ala mineira da Rede que atacou a aliança com o PSDB. Para Aécio, o 2.º turno é certo. "Quando não há uma convicção clara a favor da manutenção do governo, a população aposta no segundo turno. É o que vai ocorrer. O índice de aprovação do atual governo e aquele que aponta os que querem mudança indicam isso", afirmou ao Estado. (JD no Estadão)

TENTAÇÃO Os wilmistas andam empolgados com a receptividade da sua líder nas ruas do interior, tratada como pré-candidata a governadora, mesmo com Wilma demonstrando apetite para o Senado. O PSB nacional sonha com um palanque no RN para Eduardo Campos. É OU NÃO É? Não está fácil para o deputado Henrique Alves convencer as bases do PMDB e também a imprensa de que o candidato do partido ao governo é Fernando Bezerra e não ele ou Garibaldi Filho. Quanto mais há dúvidas, mais Wilma desconfia de uma aliança. O VICE QUER A visita do presidente nacional do PT, Rui Falcão, vitaminou

o desejo da deputada Fátima Bezerra em disputar o Senado, mesmo sem aliança com o PMDB. E abriu perspectivas de uma chapa com Robinson Faria ao governo, como ele disse querer. 19 MIL Não fosse a novidade de um estádio novo, emulado num amplo apelo midiático, e as duas partidas da Arena das Dunas não teria atraído mais do que os gatos pingados de sempre. O público foi ver a obra de engenharia e não a falta de obra de arte no gramado. BILHÕES O custo das arenas da Copa do Mundo no primeiro levantamento técnico da CBF em 2007 era de R$ 2,6 bilhões. Na última estimativa oficial, a coisa explodiu para R$ 8,9 bilhões, como mostra hoje reportagem especial do diário O Estado de S. Paulo. ECONOMIA Poucos dias depois da militância virtual eleger Luiza Trajano a nova Rosa Luxemburgo da esquerdopatia jeca, as previsões oficiais sobre os índices econômicos no

Brasil apontam queda de crescimento, mais inflação e permanência da paralisia do PIB. REPERCUSSÃO O jornal britânico The Guardian, um dos mais importantes da Europa, publicou ontem reportagem especial sobre o Brasil, mostrando o quadro real que o governo Dilma Rousseff não exibe ao mundo, como fez em Davos. Texto para salvar e arquivar. REPERCUSSÃO II As manifestações contra os gastos e a corrupção na Copa foram estampadas ontem nos sites internacionais e estão destacadas hoje em jornais da Itália, Inglaterra, Espanha, Alemanha, Portugal, França, Suíça, Rússia, Bélgica, Holanda e Croácia. LIVRO-BOMBA Há 33 dias que o livro de Romeu Tuma Jr., "Assassinato de Reputações - Um Crime de Estado", escrito pelo jornalista Claudio Tognolli, está na liderança dos mais vendidos da Livraria Cultura, da Amazon e entre os três mais vendidos da lista de Veja.

ANDAR DE NOVO

Depois do exoesqueleto japonês (o Hybrid Assistive Limb) que desde março do ano passado faz andar pessoas com deficiência física, agora é a empresa americana Ekso Bionics que anuncia a aposentadoria das cadeiras de rodas com o seu exoesqueleto que fará andar pessoas paraplégicas com até 100 quilos. O equipamento já é utilizado em 13 centros de reabilitação dos EUA e um da Itália.

Danilo Sá jornalistadanilo@hotmail.com / danilo.sa@folha.com.br / Twitter: @DaniloSa

Disco ocupado

ESTÁ VALENDO

Finalmente a bola rolou no gramado do Arena das Dunas. Para quem teve a oportunidade de assistir as primeiras partidas do novo estádio, a impressão, certamente, foi das melhores possíveis. A obra tem nível de primeiro mundo e, é sim, um dos mais belos construídos pelo país para a Copa do Mundo de 2014. Mas, há algumas observações a se fazer. Vamos a elas.

ERRO BÁSICO

RUY CASTRO COLUNISTA DA FOLHA DE S. PAULO

Na próxima vez que você esquecer o nome do seu neto, não tiver certeza se já tomou banho ou não se lembrar por que saiu de casa com um envelope endereçado e fechado contendo uma carta, não se desespere. Pode não ser --ainda- a chegada do velho Al (Al Zheimer, conhece?) ou de alguma outra forma de demência senil. Estudos recentes de cientistas alemães indicam o contrário: quem mais esquece é o homem que sabe demais. Segundo eles, o cérebro do idoso, se não reage de pronto a certas solicitações, não é porque esteja com as porcas e arruelas enferrujadas ou sendo apagado aos poucos como um quadro-negro. É porque levou décadas armazenando informações. E, por ele conter gigantescos blocos de informações, mais complexa e lenta será a busca entre elas de informações novas. É como o disco rígido do computador que, por estar "cheio", demora mais para processar os dados.

Essa não é uma imagem, mas um diagnóstico. Os alemães simularam em computador o desempenho de bancos de dados maiores e menores --esses últimos, equivalentes ao cérebro de um jovem adulto-- e constataram que a diferença não estava no desgaste do material, aliás inexistente, e sim na carga de dados. Gostei dessa descoberta, mas eu próprio já havia chegado a ela sem precisar de simulações. Há tempos venho percebendo que minha lentidão para gravar certas informações se dá porque o espaço na cabeça está ocupado com detalhes da trama de romances como "Scaramouche", "O Pimpinela Escarlate" e "Elzira, a Morta-Virgem", gibis de Mandrake, Dick Tracy e Brucutu, cenas de beijo de filmes de Marisa Allasio, frases do Millôr, tratados de fenomenologia de Husserl e letras de marchinhas de Carnaval como "Aurora", "Saçaricando" e "Tem Nego Bebo Aí". Não que as ditas informações novas merecessem ocupar o lugar dessas maravilhas. (Artigo publicado pela Folha em 27/01/2014)

O primeiro ponto foi a falta de orientadores para colocar todas as pessoas nas suas devidas cadeiras, já que os torcedores compraram seus lugares numerados. Se não for assim, melhor extinguir o quanto antes esta condição. O que não dá, é vender ao torcedor algo e, na hora, ter outra pessoa sentada onde deveria ser seu espaço. Pior foi a falta de preparo de seguranças para conseguir organizar esta situação.

VERDÃO PREJUDICADO

Também é importante ressaltar que, além dos gols, a Arena já teve seu primeiro grande erro de arbitragem. O juiz Lenílson de Lima fez que não viu o pênalti cometido pelo ABC em cima do atacante alecrinense. Aliás, viu, mas marcou falta fora da área. O bandeirinha, que assistiu a tudo de camarote, preferiu se omitir ao “equívoco” do juizão. E, com essa, tiraram a chance do empate do Alecrim.

VERMELHOU?

A imprensa nacional deu destaque neste final de semana a postura adotada pela cúpula da candidatura de Eduardo Campos a presidente da República. O pernambucano já não esconde que prefere ter Wilma de Faria candidata mais uma vez ao governo do Estado em 2014. Mas, por enquanto, o discurso interno é que a vice-prefeita ainda prefere o Senado. Será?

Gira Mundo José Aldenir

O custo dos estádios para a Copa do Mundo já supera em mais de três vezes o valor informado pela CBF à Fifa quando o Brasil apresentou seu projeto para sediar o Mundial. Cópia do primeiro levantamento técnico da Fifa sobre o País, fechado em 30 de outubro de 2007 e obtido pelo jornal "O Estado de S. Paulo", informava que as arenas custariam US$ 1,1 bilhão, cerca de R$ 2,6 bilhões. A última estimativa oficial, porém, dá conta de que o valor chegará a R$ 8,9 bilhões. A Arena das Dunas (foto) custou R$ 400 milhões.

Megafone Divulgação

“Passado um ano da tragédia em Santa Maria, a tristeza ainda está viva em nossos corações”

DILMA ROUSSEFF RELEMBRANDO O TRÁGICO DIA EM QUE 242 JOVENS MORRERAM NA BOATE KISS, EM SANTA MARIA (RS)

SOBRE POÇOS I

Leitor assíduo da coluna e fiel torcedor alecrinense, como este que vos escreve, manda e-mail para comentar artigo principal deste espaço publicado no último sábado (25). “Com relação a sua crônica sobre poços, discordo de você. O poço foi perfurado em plena campanha política no local em que a maioria dava a entender que votaria contra a candidata de Rosalba. Plagiando o Jornal de Hoje 'Perguntar não paga imposto’, quantos poços foram perfurados em Mossoró após as eleições Municipais?”

SOBRE POÇOS II

A pergunta do leitor, que prefere não se identificar por temer retaliações, tem sentido e sua resposta merece sim atenção por parte do poder judiciário. Em tempo, apesar de defender a perfuração de poços, este colunista defende sim o combate ao uso político destas obras.

MEDO ELEITORAL

A presidente Dilma Rousseff não gostou das notícias sobre os primeiros protestos do ano. A repetição das cenas de destruição e das críticas ao poder público pelos gastos com a Copa do Mundo já ligou o sinal vermelho no Planalto. A petista ainda lembra da queda assustadora de sua aprovação em 2013 e, teme a repetição desse fato nos próximos meses, que serão decisivos para a campanha eleitoral. É a luta.

VANDALISMO

Em tempo: mais uma vez a Polícia Militar demorou para entrar em ação na manifestação realizada em Natal. Ora, em que lugar do mundo 70 pessoas têm direito a fechar uma rodovia? Pior, onde já se viu permitir a tentativa de destruição de uma obra por uma minoria dessa forma? É preciso combater e punir os vândalos.


12 O Jornal de HOJE

CMYK

Natal, 27 de janeiro de 2014

Segunda-feira


Segunda-feira

Natal, 27 de janeiro de 2014

O Jornal de HOJE 13

CMYK


14 O Jornal de HOJE

Esporte

Natal, 27 de janeiro de 2014

Segunda-feira

José Aldenir

Arena das Dunas recebeu 19.244 torcedores

A

Arena das Dunas foi aprovada em seu primeiro grande teste para a Copa do Mundo, que receberá quatro partidas do Mundial em junho. O estádio viu a bola rolar pela primeira vez neste ontem na rodada dupla com jogos dos dois maiores clubes da capital potiguar: América e ABC. O aparato de segurança pelas policias civil, militar e rodoviária proporcionou um convívio de paz entre as duas maiores torcidas do Rio Grande do Norte. É verdade que haviam alguns operários dando os retoques finais dentro e fora estádio, mas tudo transcorreu sem incidentes. A chegada dos torcedores e veículos ocorreu com tranquilidade graças ao esquema de trânsito montado pela Semob e PRE. Os torcedores de América e ABC foram chegando aos poucos, e as bilheterias tiveram poucas filas para a troca de vouchers por ingressos. As filas maiores ocorreram antes dos jogos. Até o sábado, ainda havia muito gente procurando por ingresso.Sem atropelos, sem aglomerações, dificuldades, tudo funcionou de forma perfeita. O acesso ao estacionamento estava organizado e em todos os cantos do estádio haviam orientadores. Ninguém ficou perdido. Os portões demoraram um pouco para abrir, mas em seguida tudo normalizou de forma muito rápida. Os ingressos mostravam os locais das cadeiras e a cada meia dúzia de passos havia um funcionário para passar novas informações. O que a torcida mais elogiou foi os espaços entre as poltronas, oferecendo mais conforto. O som e a iluminação também renderam elogios. As únicas reclamações foram com o setor destinado às polícias Militar e Civil, faltou climatização no local um pouco quente, mas administração da Arena prometeu instalar um aparelho de ar condicionado. Para o diretor superintendente da OAS/Arenas, Carlos Eduardo Paes Barreto, disse que a estreia foi um sucesso que a arena potiguar não será um elefante branco. "O primeiro dia de testes mostrou que é um estádio fácil de operar e que será um equipamento para ajudar a desenvolver o futebol no Rio Grande do Norte", comentou.

ARENA É APROVADA EM SEU

PRIMEIRO GRANDE TESTE

O RGANIZAÇÃO

E CONFORTO MARCARAM A RODADA DUPLA DE INAUGURAÇÃO Wellington Rocha

Zagueiro do América marcou o primeiro gol e chuteiras foram doadas para memorial da Arena

ADALBERTO ENTRA PARA A HISTÓRIA DO ESTÁDIO A expectativa para o primeiro gol da Arena das Dunas só acabou aos 36 minutos do segundo tempo, quando Rubinho foi a linha de fundo e cruzou para Adalberto subir mais alto que a defesa do Confiança e marcar de cabeça o gol de inauguração do estádio. Apesar de o primeiro gol ter saído de cabeça, as chuteiras do zagueiro foram requisitadas pela administração da Arena das Dunas para ser o primeiro item

do memorial do novo estádio. Momentos depois, após o jogo, Adalberto conheceu a importância do feito. Cercado por toda a imprensa, o zagueiro se emocionou. "Somente agora é que a ficha caiu, é muito gratificante saber que o seu nome será lembrado por muitos anos aqui neste estádio, agradeço a todos pelo apoio, mas também é preciso dizer que a vitória do América foi muito importante, seguimos com

100% de aproveitamento e praticamente classificados para a segunda fase da Copa do Nordeste", disse o zagueiro. Adalberto Hilário Ferreira Neto, nasceu em Juiz de Fora, interior de Minas Gerais. Tem 26 anos, começou a jogar profissionalmente em 2006 no América Mineiro. Antes de se transferir para o América de Natal, estava no Betim de Minas Gerais, onde disputou a Série C.

ABC ACABA COM JEJUM DE VITÓRIAS A Arena das Dunas trouxe sorte para o ABC. Depois de três empates e uma derrota, a equipe conseguiu a primeira pelo Campeonato Estadual. Foi diante do Alecrim pelo placar de 2 a 0, gols de Beto e Lúcio Flávio. Com o resultado, o alvinegro chegou aos seis pontos conquistados e assumiu a vice-liderança do grupo A. Agora, o time comandado por Roberto Fernandes se prepara para o último compromisso da primeira fase, contra o Palmeira de Goianinha, confronto marcado para a quinta-feira (30), às 19h15, novamente na Arena das Dunas. O atacante Beto teve a felicidade de marcar o primeiro

Wellington Rocha

Gilmar quase marca um gol no seu retorno ao time gol abecedista no novo estádio e gravar seu nome na história. O líder do grupo A é o Globo que venceu o Palmeira e passou a somar nove pontos na classificação.

SANTA CRUZ LIDERA GRUPO DO INTERIOR O Santa Cruz venceu o Assu por 2 a 0 e reassumiu a liderança do Grupo B. Os gols da vitória foram marcados por Fábio

fabiopachecorn@gmail.com

NONONONONONONONONONONONON

Se das arquibancadas a inauguração da Arena das Dunas foi um esplendor, dentro de campo as equipes não decepcionaram. Depois de cinco rodadas, Roberto Fernandes parece ter encontrado a espinha dorsal da equipe. Bruno Fuso, Patrick, Samuel, Daniel Paulista, Somália, Beto, Gilmar e Lúcio Flávio foram muito bem na vitória sobre o Alecrim. Maicon Talhetti fez uma estreia um tanto tímida e não empolgou o torcedor. Talvez um outro camisa 10 seja anunciado ainda nesta semana. Um vitória convincente que trouxe alívio ao torcedor e deixou o ABC na vice-liderança do grupo da capital. Já o América sentiu um pouco as fracas apresentações de Rafinha e Alfredo, mas mostrou ao seu torcedor que tem elenco. Rubinho e Isac entraram muito bem no segundo tempo e colocaram o time no ataque. Ainda quis o destino que o primeiro gol da arena fosse marcado por um zagueiro. Adalberto gravou o seu nome na história do futebol potiguar, juntando-se a William. EVASÃO A Arena das Dunas já começou mostrando o problema que atinge quase todos os estádios brasileiros. A renda bruta foi de R$ 469.230,00 para 16.552 pagantes. Público não pagante somou 2.692 torcedores e o público total foi de 19.244 presentes. Se a carga total de 27 mil ingressos esgotou, aonde foram parar os outros 7.756 bilhetes?

pontos, seguido do Baraúnas, com 8, mas joga em casa com o Galo, terceiro colocado, com 7. O ASSU é o último colocado e fora da segunda fase do Estadual, com apenas 1 ponto.

ERROU No lance do pênalti a favor do Alecrim, o árbitro Lenilson de Lima estava a dois metros da jogada e mesmo assim preferiu dar falta fora da área. Não marcou penalidade porque não quis. Wassil Mendes reclamou com razão.

Fábio Pacheco Equipes empolgaram

Faquinha e Thomas Anderson. Com esse resultado, a parte de cima da tabela continua indefinida, já que o Baraúnas completa hoje a rodada contra o Coríntians. O Tricolor e Inharé lidera com 9

ACESSIBILIDADE As obras de entorno da Arena das Dunas ainda não estão concluídas. Mas o trânsito teve boa fluidez ontem por conta do esquema montado pela Semob. Um detalhe interessante, três dos 19 portões contam com rampas para deficientes físicos. BRONCA A crônica esportiva aprovou quase tudo na Arena das Dunas, exceto dois detalhes: as bancadas de trabalho junto ao torcedor e a falta de um banheiro exclusivo. O perigo de agressão é iminente, principalmente para os comentaristas de rádio e televisão. CAMALEÃO DO VALE Com apenas um ponto conquistado em cinco jogos, o Assu não possui mais chances de disputar a segunda fase do Campeonato Potiguar. O clube aguarda agora somente pela definição do Grupo A para conhecer o adversário do mata-mata na luta contra o rebaixamento. MARINHO CHAGAS A Federação Norte-rio-grandense de Futebol prestou uma justa homenagem a Marinho Chagas que completou 40 anos da eleição que o colocou como o melhor lateral-esquerdo da Copa do Mundo de 1974.

EM GRANDE ESTILO Na estreia da Arena, Roberto Fernandes surpreendeu a imprensa e os torcedores ao trocar o habitual uniforme de jogo por um black tie de grife italiana. De acordo com o elegante treinador, a ocasião exigia uma roupa especial.

LÍDER O Globo venceu mais uma e segue na liderança do grupo da capital, com nove pontos. Os gols da vitória sobre o Palmeira foram marcados pelo veterano zagueiro Robson, Roberto Lopes e Delani.


Esporte

Segunda-feira

Natal, 27 de janeiro de 2014

O Jornal de HOJE 15

Divulgação

Passe Livre RUBENS LEMOS FILHO - r.lemosfilho@uol.com.br

BRUXA E BOM JORNALISMO

SEGUNDA FASE DA VENDA DE INGRESSOS ENCERRA NO DIA 30 S ORTEIO

ELETRÔNICO SERÁ REALIZADO NO INÍCIO DE FEVEREIRO

Falta menos de uma semana para o fim da segunda fase de venda de ingressos para a Copa do Mundo, que terminará às 9h de Brasília de quinta-feira, 30 de janeiro. Até o momento, quase 3 milhões de solicitações foram re-

cebidas neste período de venda, aproximadamente 700 mil de fora do Brasil. As chances de ter a compra efetivada de quem solicitar ingressos até quinta-feira serão iguais às de quem já solicitou, pois todas as encomendas feitas desde o iní-

cio do período de venda são reunidas e participam de uma loteria quando o número de solicitações supera o de ingressos disponíveis. É possível encomendar ingressos para 62 dos 64 jogos, excluindo-se a partida de abertura em São Paulo

e a final no Rio de Janeiro. O sorteio eletrônico será realizado no mês de fevereiro de 2014 com a participação de representantes da Caixa Econômica Federal e do Ministério do Esporte, além de um tabelião público. O cronograma geral de sorteio foi determinado de modo que ingressos devolvidos por outros grupos, como seleções participantes, detentores de direitos de hospitalidade, detentores de direitos de mídia e parceiros de marketing, sejam somados ao sorteio para que mais solicitações de ingressos ao público em geral possam ser atendidas. Todos os solicitantes serão informados por e-mail ou SMS quanto ao êxito (total ou parcial) ou não do seu pedido até 11 de março de 2014. A fim de assegurar que o processo de sorteio como um todo possa ser concluído antes do início do próximo período de venda, decidiu-se adiar o começo desse próximo período em duas semanas. Com vendas por ordem de encomenda, ele terá início em 12 de março de 2014, às 12h CET, 8h horário de Brasília.

> CARIOCA

Conca marca e Flu vence a primeira Com grande atuação de Conca, o Fluminense conseguiu a primeira vitória no Campeonato Carioca, ontem, contra o Nova Iguaçu, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ). O time do treinador Renato Gaúcho venceu por 3 a 1 e demonstrou evolução física e técnica em relação aos dois últimos jogos. Nos outros jogos, o Flamengo empatou em 2 a 2 com o Duque de Caxias, o Botafogo perdeu por 2 a 1 para a Cabofriense.

> PAULISTÃO

Só dois times seguem com 100% Agora são apenas dois clubes com 100% de aproveitamento em três rodadas dentro do Campeonato Paulista – o Paulistão Chevrolet. Além do São Bernardo, que fez 1 a 0, no Corinthians, no Pacaembu, e lidera o Grupo C, o Palmeiras goleou o Atlético Sorocaba, por 4 a 1, e lidera o forte Grupo D, com nove pontos, três na frente do Bragantino que não é mais 100% após perder em casa para o Comercial, por 3 a 1. Pelo Grupo A, o São Paulo venceu o Oeste, por 2 a 1, no Morumbi, enquanto o Comercial fez 3 a 1 sobre o Bragantino.

Participei em dias recentes de uma banca avaliadora de um trabalho conclusivo do curso de Comunicação Social. Fiquei feliz como o repórter renascendo em mim e recebendo uma pauta de aparência banal e transformada numa legível verdade a ser contada. O convite partiu do jovem jornalista Luan Xavier. Ele está se formando agora, receberá seu diploma, mas é um jornalista. Dos bons. Reencontrei na avaliação, um estilista da palavra, o orientador de Luan, Emanoel Barreto, companheiro e exemplo durante anos na velha, enfumaçada e charmosa redação da Tribuna do Norte dos anos 1980, safra de talentos liderada por Adriano de Sousa. Conheci o professor Ruy Rocha, de quem só sabia o nome usado em rede social, Ruy Comunica, que acompanhava em seus divertidos duelos mais irreverentes do que ideológicos com o amigo Gustavo Negreiros, a inquietude passeando num dia de 72 horas. Articulado e ponderado tal o típico mineiro, Ruy é cirúrgico em suas observações. Não esperava que entendesse tanto de futebol e pelo carrossel prazeroso da arte. >>> Minha timidez é asfixiante, mas a turma me recebeu com extremo afeto. Luan reuniu diversos nomes de sua geração, alguns familiares e o que seria uma apresentação formal se transformou em um debate saboroso como o texto produzido pelo rapaz já em atividade na imprensa. O tema escolhido por Luan Xavier resultará num belo e emocionante livro, que ele pretende lançar em abril do próximo ano. Pesquisa bem feita, depoimentos pontuais, a visão periférica sobre o personagem de aparente exaustão: Marinho Chagas, a Bruxa, o potiguar universal pelo quadrilátero gramado. O mito feito humano. A Bruxa, Os Dois Lados de Marinho Chagas, é para ser lido sem interrupções, com celular desligado, chatos mantidos à distância pelo Batalhão de Operações Policiais Especiais(BOPE). É para o deleite depois de um almoço de sábado, um cozido sertanejo, uma cerveja gelada e uma rede para a gente balançar com o dedão do pé batendo preguiçoso na parede. >>> A leitura de um bom livro é comparável ao desfrute de uma bela paisagem. É um exercício de contemplação e descoberta. O tempo todo, sem fôlego para intervalos. Luan Xavier consegue demonstrar o mais importante e que parecia perdido na era da informação opositora à gramática e em tempo real: a condição indispensável do saber escrever bem. E ele sabe. Seu relato, como o de todo repórter, é de distância equilibrada da figura principal, contando a história com registros cronológicos em primorosa técnica no dedilhar. As palavras saem elegantes como a gazela loira das Sete Bocas, no Alecrim, partindo feito raio ao ataque, exibindo a dualidade do craque revolucionando conceitos e da criança irresponsável brincando perigosamente de viver. Luan Xavier reconstrói a Natal na simbologia do Hotel dos Reis Magos, bem anos 1970,extravagante geração paz e amor, bicho, porralouca, aldeia espelhando restos e rastros da influência norte-americana durante a Segunda Guerra Mundial perdendo espaço para a sisudez concreta e vertical. >>> É o Marinho de roupas coloridas, transadas, amante de chacretes e vedetes, anjo louro solitário de um Botafogo decadente ao fim da geração 1967/68 de Gerson, Afonsinho, Jairzinho e Paulo César Caju e maravilhando o planeta com a ousadia imprudente dos seus avanços na conservadora seleção brasileira de Zagallo, quarto lugar na Copa do Mundo da Alemanha em 1974. Há também o Marinho perdido para si mesmo, num paralelo com a derrocada pessoal de Garrincha. Os olhos de Luan Xavier e a sua percepção irão colocar nas estantes da cidade sem livrarias e cheia de concessionárias de automóveis. É aquecer o coração. Você vai rir, chorar e, se quiser, refletir. O jogador de futebol do passado, de brilho certificado, sucumbindo à fama tão cedo elevado à celebridade. Um menino feito o passarinho da canção triste de Luiz Vieira. Mais não será dito porque o privilégio de ler primeiro foi meu, não sei o que motivou o sensato repórter. Uma certeza o leitor terá: A pieguice passa longe e a exploração desumana e sensacionalista é jogada para as profundezas dos escanteios. Luan Xavier é parte de uma geração nova e promissora, preocupada com a construção bem feita de uma reportagem de profundidade. É gente que lê. Quem não lê, não sabe escrever. É um time que conta, por exemplo, com Paulo Nascimento, um ex-zagueiro espigado de futebol de salão e Rafael Barbosa, autores de um documento investigativo e instigante sobre o assaltante Valdetário Carneiro. O Valdetário, fruto da lei catingueira da justiça pelo sangue derramado, mitificado como o Lampião das cabines-duplas, chacinas e fuzis, assassinado após longa perseguição policial. Outro trabalho acadêmico que virou livro obrigatório. É a memória honrada por gente nova, que sabe escrever oxigenando as redações. Para quem gosta de ler, nada melhor do que a palavra elegante, o ambiente em papel de protagonista. A leitura é respeitada e dribla, caprichosa, os pontapés ortográficos e cacoetes dos cabeças-debagre do teclado.

BADERNEIROS NA ARENA Menos, muito menos importante do que o resulto da rodada dupla inaugural da Arena das Dunas: a ferocidade dos vagabundos que tentaram destruir o estádio na madrugada da inauguração futebolística. DEMOCRACIA Os contrários à construção da Arena das Dunas deveriam ter ficado em casa. Manifestante mascarado é miliciano, covarde e paramilitar. MINHA POSIÇÃO Poderia ter ido ao novo estádio(sou contra ele) desde quartafeira, quando foi aberto a convidados. Não fui. Não quis. Nem quero. Fiquei em casa do jeito que permaneci ontem , Democracia pressupõe o contraditório na paz. FAMÍLIAS A inauguração oficial com

jogo de futebol atraiu famílias. Inteiras. Pais com filhos, namorados, excursões de bairro. Terroristas encapuzados pela frustração do despeito nato tentaram impedir o direito constitucional de ir e vir. ADALBERTO Dono do primeiro gol do América, Adalberto está incluído na história do futebol de Natal. Junta-se a William, do ABC, que fez o 1x0 de ABC x América no Castelão a 4 de junho de 1972, a Da Cunha, do Alecrim, na estreia do Frasqueirão no empate com o ABC em 1x1. E ao alvinegro Deão em 1928, autor do primeiro gol do Estádio Juvenal Lamartine, o indestrutível. LIÇÃO Se não pode somar, você não deveria atrapalhar. É muito feio impedir o direito alheio.


16 O Jornal de HOJE

Natal, 27 de janeiro de 2014

Segunda-feira

CMYK

27012014  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you