Page 1

Quarta-feira

Ano XVI w NATAL-RN,

24 DE JULHO DE 2013 w Nº 4.696

R$ 1,00 w jornaldehoje.com.br Arquivo pessoal/Jubileu Filho

> UMA DÉCADA DE ESPERA...

Câmara devolve o projeto de licitação do transporte público a Carlos Eduardo VEREADORES COBRAM INFORMAÇÕES SOBRE O ATUAL SISTEMA, MINUTA DO EDITAL E ESTUDOS DE VIABILIDADE ECONÔMICA, ALÉM DA PARTICIPAÇÃO POPULAR NO PROCESSO POLÍTICA 3

A última gravação do mestre Dominguinhos com o músico potiguar Jubileu Filho

Wellington Rocha

> CRISE FINANCEIRA

> A SANFONA CHORA

Governo do Estado repassa duodécimo do TCE e do MP com corte nos recursos

Dominguinhos morre aos 72 anos, após luta contra câncer de pulmão CIDADE 9

POLÍTICA 3

> DE CARA NOVA

Técnico do América faz mudança geral e espera resultado já na 6a feira

> ATENÇÃO ELEITOR

Agendamento prévio garante agilidade no recadastramento biométrico em Natal

ESPORTE 15

> PROPOSTA 'DOBRADA

Em menos de duas semanas, 15 mil pessoas já realizaram o recadastramento biométrico junto ao Tribunal Regional Eleitoral – que é obrigatório para as eleições de 2014. A estrutura montada no Fórum Eleitoral de Natal está preparada para receber todos os eleitores, mas o planejamento é essencial para evitar transtornos.

ABC poderá acelerar debate por acordo para jogar na Arena das Dunas

CIDADE 8

ESPORTE 16

> EM PARNAMIRIM

ESCREVEM ARTIGOS NA EDIÇÃO DE HOJE

Polícia apreende 134 kg de maconha

Juarez Chagas Gileno Guanabara

CIDADE 8

Elísio Augusto de Medeiros e Silva Ilma Araújo Montenegro

Canindé Santos

Antonio José Ferreira de Melo Newton Mousinho Albuquerque

OPINIÃO - Página 2

Manifestantes, que fecharam a rua e as duas portas da sede do executivo, exigem mudanças no sistema de bilhetagem eletrônica de Natal. CIDADE 6

Marcos A. de Sá

Alex Medeiros

Daniela Freire

Vicente Serejo

Rubens Lemos F.

Página 11

Página 12

Página 13

Página 16

SYLVIA SÁ (INTERINA)

Página 7

w Embrapa e Banco do Nordeste lançam Portfólio de Tecnologias Agropecuárias.

INDICADORES: Dólar comercial R$ 2,24 Dólar turismo Dólar/Real

R$ 2,30 R$ 2,24

w Quando cultuei o mito Djalma Santos na final do Morumbi de 1985.

Euro x real R$ 2,97 Poupança 0,50%/0,41% Taxa Selic 8%

w Ministério Público investiga servidores cedidos pela Sesap para outros órgãos.

E-MAIL REDAÇÃO:

w Prefácio para Gilda Avelino e sua poesia nascida de um mar antigo aceso em lua.

jornalismo@jornaldehoje.com.br

ACESSE O SITE:

w Perder Djalma Santos e Dominguinhos é desfalcar de morte o time dos bons.

www.jornaldehoje.com.br

SIGA-NOS NO TWITTER:

@jornaldehoje

TOTAL DE PÁGINAS NESTA EDIÇÃO

20 CMYK


2 O Jornal de HOJE

Artigo

Natal, 24 de julho de 2013

JUAREZ CHAGAS, professor do Centro de Biociência da UFRN (Juarez@cb.ufrn.br)

Opinião Amancio

Quarta-feira

Artigo

amancionatal@gmail.com / www.chargistaamancio.blogspot.com

Estudo da morte no meio acadêmico

NEWTON MOUSINHO DE ALBUQUERQUE, ex-adido das Forças Armadas junto à Embaixada do Brasil no Cairo/Egito (1991/92) (newtonmousinho@uol.com.br)

É um fato que nos últimos anos as universidades e instituições acadêmicas têm se preocupado de forma mais consistente com palestras, seminários e cursos expansionistas sobre a questão da morte. Por outro lado, isso evidencia a falta do assunto em seu contexto curricular e formativo, uma vez que profissionais, tanto das áreas filosóficas, como médicas e psicológicas ainda carecem deste conteúdo em seus cursos de formação académica, para melhor exercer suas profissões e melhor tratar do assunto com o outro e consigo mesmo. Evidentemente, que a razão para esta lacuna é a mesma ocorrida no âmbito familiar e escolar, ou seja, o distanciamento sobre a questão da finitude humana, como se ela existisse apenas veladamente e, surgisse e desaparecesse da mesma forma, sem que a importância real lhe fosse atribuída. Sobre isso, vale ilustrar exemplo com uma importante pesquisa realizada na UNB, intitulada" O Estudante, o Médico e o Professor de Medicina perante a Morte e o Paciente terminal" (Vianna & Picceli, 1993), cujo objetivo foi determinar os perfis do estudante, do médico e do professor de Medicina em um hospital universitário, em pacientes terminais, portanto, diante da morte, para que possíveis mudanças fossem identificadas, ao longo da formação médica, assim como também, após a formação médica. É importante também observar que na conclusão de sua pesquisa, os autores sugerem que a educação formal sobre o assunto nas escolas de medicina, do início ao término do curso, tenha especial atenção a essa problemática por parte dos profissionais, no sentido de modificar o comportamento do estudante e do médico, capacitando-os a melhor lidar com a morte e o paciente terminal. Realizamos, recentemente também uma pesquisa local para reforçar e constatar a necessidade de reforços e ações que mudem a realidade desta questão. Foi então que resolvi elaborar a Tese intitulada "Representações da Morte nos meios Escolar e Universitário Natalenses" em razão dos motivos expostos e, tentando atingir um universo de contexto educacional e formativo, optamos por ouvir os alunos de instituições de ensino médio e estudantes e professores do ensino superior, com o objetivo de saber o que os mesmos pensam e refletem sobre essa questão, ainda tão polémica na sociedade moderna, como um todo. As instituições escolhidas para aferir este estudo são provenientes de diferentes níveis e áreas, a saber: Colégio Estadual do Atheneu Norteriograndense, CDF e a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), todas instituições de ensino da cidade do Natal, RN, Brasil. Através de questionários específicos, buscamos saber como

O que está em jogo no Egito

Artigo

eles vêm a questão do fenómeno da morte através das representações da mesma e do seu conteúdo subjetivo e acima de tudo, sobre a compreensão da finitude humana e suas consequências.Partindo da construção deste objeto de estudo, podemos observar que a nossa comunidade universitária, apesar de deter conhecimentos académicos nas várias áreas das ciências, apresenta dificuldades em compreender a morte e enfrentar o medo da morte, justamente por não ter sido preparada para tal, ao longo da sua vivência em seu contexto humanitário. Portanto, o objectivo desta investigação foi detectar como esse problema acontece, pois apesar da certeza da morte e da constatação da mesma a todo instante na vida, tanto dos seres humanos como dos animais em geral, esta certeza, ao invés de funcionar como estímulo à reflexão sobre este fenómeno, funciona justamente ao contrário, aumentando cada vez mais o medo, a ansiedade e o terror, fatores estes desencadeadores de mudanças comportamentais nas pessoas, o que influi sobremaneira na sua forma de ser e agir socialmente. Ainda sobre a elaboração deste trabalho, que foi desenvolvido em Natal e Lisboa, entre 2006 e 2012, achamos importante, rebuscarmos os diversos conceitos de morte, assim como também tentarmos identificar o que a comunidade universitária local pensa e entende sobre as diversas representações da morte e qual a sua influencia na questão subjetiva e no próprio medo da morte. Também a questão do medo da própria morte, ou seja, da morte de si próprio, do self, assim como também da morte do outro ou da morte do próximo, tem uma importância e todo um sentido fundamentais no contexto deste trabalho, uma vez que são questões inerentes e intrínsecas e que habitam a subjetividade de cada um de nós e de todos. Por outro lado, não foi esquecida nem tão pouco relegada, a questão da temporalidade do ser humano, o que na verdade, constitui uma consciencialização estimulante sobre o próprio tempo de vida do ser humano, ao longo de sua escala ontogenética e filogenética. Aproveito para informar que, nosso Departamento de Morfologia do Centro de Biociências da UFRN, criou recentemente a disciplina complementar (talvez a primeira universidade brasileira a oferecer curricularmente esta disciplina), oferecida para todos dos cursos da área de saúde e humanas, "Fundamentos de Bioética e Tanatologia", a qual funcionará, já a partir de 2013.2, dentro das necessidades acadêmica e socioculturais, para que possamos assim, debelar o maior tabu da humanidade, a terminalidade humana. (http:Juarez-chagas.blogspot.com/).

GILENO GUANABARA, advogado (gilenoguanabara@gmail.com)

João Maria Furtado Retomei a leitura do livro "Vertentes Memórias" (João Maria Furtado - O. Editora. 1976, RJ). Conheci o juiz no pleito eleitoral de 1960. Mais amiúde o visitei na Rua Princesa Izabel, magistrado já aposentado. Vi suas caminhadas ao final da tarde, no rumo da Rua João Pessoa, nas visitas diárias que fazia aos amigos. Andar firme. Rosto sério, quase contraído. Fala simples, dava respostas prontas. As reminiscências de João Maria Furtado sobre as terras de "Assunção", que perdeu de ser sede do município, em face do desvio da linha do trem. Os que enriqueceram favorecidos pela inexplicável alteração do traçado da estrada de ferro que se construía rumo a Caicó e que parou em Jucurutu e passou pelo lugarejo "Matas", que se chamou "Baixa Verde" e depois "João Câmara". O autor expõe provas que brotam de sua observação sem ressentimentos. Sua morada em Ceará-Mirim e os estudos na Faculdade de Direito do Recife. A advocacia, a promotoria e, por fim, juiz de Direito, de volta à terra que o viu nascer. A discordância com o poder oligárquico local, que vinha desde seus pais, teve um preço a ajustar, a perseguição, a fuga inóspita, a fim de evitar a prisão iminente e injusta. Colheu boas amizades. A denúncia dos privilégios econômicos de famílias que se locupletavam politicamente das ações governamentais e pairavam acima de todos. A expansão da economia algodoeira no Mato Grande, ocupando terras públicas devolutas, só equiparável à expansão do ouro no Oeste americano. Como promotor nomeado teve contato com o rábula João Café Filho, num julgamento em Ceará-Mirim e aceitou o convite de participar de sua banca advocatícia. Consolidou-se a amizade duradoura de ambos, firmada sobre as convicções da luta que travavam pelos ideários de combater "as velhas formas de governar o Brasil", assinalou em suas memórias. Para João Maria Furtado, a Revolução de 1930, por arte dos "tenentes" e seus líderes civis, identificada como "Aliança Liberal", representou projetos contraditórios de reforma por parte das lideranças novas que assumiram o país, ao lado do conservadorismo das elites apeadas do poder e o oportunismo do Governo Central. Na sua análise, após 1930, a luta política no Rio Grande do Norte tinha, de um lado, os progressistas que nomeia - Seabra Fagundes; Djalma Marinho; Edgar Siqueira; Lauro Pinto; Rosemiro Silva e o próprio João Maria Furtado, liderados por João Café Filho. Do outro lado, partidários do Partido Popular do ex-governador José Augusto Bezerra de Medeiros, os liberais e outros grupos menos representativos. A tentativa de

nomear interventor o Dr. Silvino Bezerra, por iniciativa do seu irmão, José Augusto, resultou na radicalização entre aqueles blocos. João Maria Furtado conta que, por mais que os interventores no Rio Grande do Norte se mostrassem apartidários, embora dependessem do apoio de João Café, se enfraqueciam na medida em que as oligarquias conservadoras conspiravam contra as instituições, a fim de reconquistarem os espaços perdidos. Investiam contra João Café, sob o peso intimidatório das prisões e da selvageria policial, tão logo farejavam a fraqueza política dos interventores. Com a conivência de Juarez Távora, "O Vice-Rei do Norte", as oligarquias se protegiam no Governo Central. A Interventoria do Dr. Mário Câmara foi a mais combatida, tendo em vista seus méritos pessoais e administrativos. Em que pesem suas vacilações, vários foram os embustes e atos criminosos que visavam até sua eliminação física. A possibilidade real de unidade dos "maristas" e "cafeístas" dava sentido à eleição daquele líder numa eleição popular. Daí o apoio incondicional que o Partido Popular e os liberais prestaram à eleição de Rafael Fernandes "um homem sem nenhum predicado especial, um ricaço, manobrou nele ao sabor dos interesses de sua firma comercial." (Vertentes, pg. 105). Foi o período mais conturbado da política no Estado, posterior a 1930. Se até a eleição o clima era de agitação, inapetência e crimes, assim continuou no governo de Rafael Fernandes. Num primeiro momento decretou a extinção da Guarda Civil e desempregou 300 de seus integrantes. Eis o fermento propício para o "levante de 1935", momento que vinha, pois, de conspirações permanentes dos diversos grupos, em todo o país. Esses grupos locais se contrapunham aos Interventores nomeados pelo Governo Central. Mais severamente atingiam os "cafeístas", cujo líder tinha prestígio popular inegável e não contava com as simpatias de Getúlio. Os "perrepistas" e os liberais conspiravam junto aos revoltosos, infiltrando-se insidiosamente nos movimentos e não eram molestados. Os poucos comunistas eram militares rasos do 21 BC, afirma João Maria, repetindo João Café. No meio das conspiratas, navegou Getúlio Vargas. Assumiu a Presidência ao clamor da morte de João Pessoa (1930). Debelou a revanche de São Paulo (1932). Sublimou os avanços constitucionais (1934). Simpatizou com o nazi-facismo, fez acordo com os americanos e acolheu em audiência a cúpula integralista. Confabulou com Luis Carlos Prestes e o prendeu. Reprimiu o levante que acusou ao Partido Comunista (1935). Deu promoção aos "tenentes". Conviveu com as oligarquias. Tornou-se "o pai dos pobres" e instaurou o "Estado Novo". Revela João Maria Furtado.

Artigo

ELÍSIO AUGUSTO DE MEDEIROS E SILVA, empresário, escritor e membro da AEILIJ (elisio@mercomix.com.br)

Heroísmo a bordo da Corveta Camaquã Luís Sabino de Senna, ex-telegrafista de um navio de guerra da Marinha Brasileira, foi um daqueles heróis protagonistas de uma das milhares de histórias que envolvem a II Guerra Mundial (1939-1945). Luís Sabino foi um dos sobreviventes de um espetacular naufrágio, ocorrido em 21 de julho de 1944, na costa brasileira, próximo a Recife. O navio de combate da Marinha Brasileira, o "Camaquã", fora lançado ao mar em 16 de setembro de 1939 e incorporado à Armada Brasileira em 7 de junho de 1940. Em plena Segunda Guerra Mundial, patrulhava do Rio de Janeiro para Pernambuco, com a missão de proteger os navios cargueiros aliados contra os submarinos inimigos que infestavam as águas brasileiras. Vários episódios valem ser destacados da ação do "Camaquã" como, por exemplo, em fevereiro de 1942, quando pôs em fuga um submarino italiano "Tazzoli", responsável pelo afundamento de vários navios aliados. O comboio do qual o "Camaquã" fazia parte já havia realizado mais de cem viagens e se arriscado em inúmeras situações de perigo - uma delas inclusive nessa mesma viagem.

Artigo

Alguns dias antes, o telegrafista Luís Sabino havia recebido uma mensagem avisando que submarinos inimigos estavam próximos à frota. Segundo ele contou: "A ordem era desviar a rota". No dia do acidente as possibilidades de um ataque grave eram remotas - não imaginavam o que iria ocorrer. Às dez horas da manhã começou o terrível naufrágio. 117 pessoas estavam a bordo. O navio já estava próximo a Recife, e vários cargueiros americanos já estão sob a responsabilidade de outras embarcações aliadas. O "Camaquã" balançava muito em virtude dos grandes vagões, rangia e tremia. De repente, uma grande onda varreu os tripulantes que estavam no convés, e o "Camaquã" acabou emborcando com a força das ondas. O navio afundou levando metade de sua tripulação, em um dos acidentes mais marcantes da época. Enquanto o oceano engolia o navio e alguns tripulantes, a força dos ventos deixava os náufragos sobreviventes à deriva. Dois navios de apoio manobravam para tentar resgatar os sobreviventes. Um dos companheiros que ficara preso a bordo Sabino tentou soltá-lo, mas desistiu quando percebeu que ele já estava sem vida.

Cansado de lutar contra as ondas bravas, nadava desesperadamente, sem ter como chamar atenção das equipes de resgate, que começavam a se afastar do local com outros sobreviventes. - "Senti uma profunda solidão. Pensei que fosse ficar ali e morrer sozinho". Comentou em entrevista concedida anos atrás para um jornal local. Outro de seus grandes receios era a explosão de algumas das bombas de profundidade que o navio carregava. Se isso ocorresse mataria os marinheiros que estavam na superfície. Contudo, tentou manter a calma, e ao cabo de algum tempo os marinheiros do caça-submarino, o "Graúna", percebendo que ainda havia náufragos na área, voltaram em operação de socorro. Finalmente resgatado, Sabino, cansado e atônito, chegou em Recife no início da mesma noite. Segundo conclusões do IPM instaurado pela Marinha após o naufrágio, o "Camaquã" operava no limite do seu raio de ação, cerca de 2.500 milhas náuticas. Em 1947, Sabino recebeu sua aposentadoria e continuou nas Forças Armadas, trabalhando no setor de rotas aéreas do Ministério da Aeronáutica em Parnamirim.

ILMA ARAÚJO MONTENEGRO, psicóloga clínica (ilmamontenegro@yahoo.com.br)

O tempo e a velocidade A velocidade com que estão se processando mensagens e informações, marcam os dias atuais. Não se dá mais lugar a máquina Remington e nem ao bico de pena, vivemos o tempo dos aparelhos eletrônicos. Não pretendo desconsiderar a importância dos avanços tecnológicos, mas, de analisar em torno dela, suas consequências e rapidez. Considerando a carta que no passado era enviada pelo correio e passava trinta dias pra chegar, era também um tempo de se viver as sensações mais diversas, o romantismo, como tal, não se anseia mais. Hoje, o passado tornou-se virtual e o futuro é vivido no presente, é o prazer rápido, curtocircuitado. No meu entendimento, está se perdendo a possibilidade de criar, inventar, exercitar a escrita e a leitura, de se deleitar com um livro nas mãos, que efetivamente estrutura um saber, além de sublimar as angústias da vida. Pois, o computador, o celular, entre outros, quase está pensando pelo homem. Não há lugar para elaboração, pensar, colocar em palavra o sofrimento. Deste modo, nos deparamos com pessoas vazias, sem narrativas. As falas se reduzem a repetições, nenhum outro fato é acrescentado. No consultório, nos chegam pessoas correndo, querendo respostas imediatas e indolores. O que me chama atenção é a satisfação imediata, impedindo uma fala introspectiva, reflexiva, relacionada com o mundo passado e atual, com o mundo

Artigo

do curto prazo que trás a idéia de tempo instantâneo. Estamos mergulhados numa sociedade que não permite um comprometimento a longo prazo, tudo tem que ser a toque de caixa. No entanto, tratase de um transbordar em excesso, um exceder de limite onde não se produz e nem se inventa, tudo é copiado e colado, esse é o imperativo virtual. Os usuários obsessivos por aparelhos eletrônicos reagem de modo que entra em transe, caso não seja atendido a tempo, embarca numa angústia e o imaginário começa a circular. Seguramente, o tempo atrelado a idéia de reelaboração, seja através da noção de posteridade, ou de antecipação, esse é um movimento próprio do psiquismo: o de produzir novas associações. Relendo os textos de Freud (1915) e, adaptando ao modo como o sujeito de hoje se relaciona com o tempo, surge uma luz acerca do mal-estar. Este malestar remete a uma ameaça, à certeza da perda de controle sobre sua própria vida, quando esta se torna um somatório de problemas. A partir daí, começo a relacionar com as psicopatologias e os sintomas ditos contemporâneos – anorexia, bulimia, ansiedade, síndrome do pânico, somatizações, etc – a uma falta de capacidade de elaborar. Os novos modelos de família apontam para ausência do pai, de ter quem barre, de limite e rotina. Portanto, o sujeito contemporâneo, estar enveredando por redes sociais e grupos dos

que usam piercing, funk, tatuagens, etc, e, caso não siga os padrões, os signos, não será aceito por estes novos grupos. Este é o modelo de demanda que surge nesse novo processo civilizatório. Assim, o homem assina as marcas da precariedade, anula qualquer possibilidade de criação. Com estas marcantes transformações, metaforicamente, o mundo se mostra desorganizado, com cicatrizes, cortes e queimaduras. Trago um exemplo, diante do contexto da época atual, nas caminhadas da vida, deparei-me com três moças sentadas a uma mesa, todas com celular se conectando. E aí pensei: elas estão se conectando entre elas? Não sei, certamente nunca vou saber. Ficaram horas sem que a palavra circulasse. A cena era uma caricatura. Não é uma questão de certo ou errado, mas pra pensar nesses modelos civilizatórios que estão se construindo. Diante disso, pensei nos momentos perdidos em fila de espera, em trem que podiam ser aproveitados otimamente, por exemplo, lendo um livro. Para tal fim, nos deparávamos no passado, com pessoas que traziam consigo livros, anotações de bolsos, papéis, nos quais estavam em contato com a literatura, idiomas, música, poesia, entre outros. Infelizmente, a riqueza vocabular, o clássico das palavras não faz mais balbuciar e, no entanto, o homem contemporâneo, trocou livros e papeletas por aparelhos eletrônicos.

ANTONIO JOSÉ FERREIRA DE MELO (antoniojfm@gmail.com)

O DNIT, a PRF e suas "arapucas" Diz o noticiário que a "presidenta" Dilma Russellf está irritada (sic) com Obama, pela espionagem aos cidadãos brasileiros. Ora vejam só! O que diríamos nós da irritação que temos do governo brasileiro, já que somos espionados em todas as nossas movimentações? Segundo é divulgado na Internet, a Receita Federal conta com um supercomputador, o T-Rex (Tiranossauro Rex), e com o software Harpia, (poderosa ave de rapina), que teriam até a capacidade de aprender com o comportamento dos contribuintes. O programa cruza as informações das secretarias estaduais de fazenda, das instituições financeiras, das administradoras de cartões de crédito e dos cartórios. Além de espionados, somos rouba-

dos pela faminta máquina arrecadadora e se fosse particularizar, o artigo não caberia no jornal. Apenas como exemplo: Você já teve a preocupação de observar a coerência das placas de sinalização das "nossas" rodovias federais? Você já prestou a atenção aos radares ou "pardais" das estradas e foi surpreendido pelos que são colocados "escondidos"? Eles não visam a nossa segurança, são "arapucas". Servem para nos induzir ao erro e pagarmos multas, enriquecendo o caixa do governo, que sustenta os seus apaniguados. Na verdade, para justificar o pagamento das suas diárias, os "técnicos" do DNIT saem por aí, espetando placas, aleatoriamente, que prescindem do mí-

nimo critério técnico. Vocês já prestaram atenção aos "nossos" policiais rodoviários federais? Parecem componentes da Gestapo. Hitler teria inveja da postura deles. É comum encontrá-los nos restaurantes de estrada ostentando as suas pistolas que, ao invés de transmitir segurança ao cidadão, transmitem medo. Os "seus" veículos enquanto lhes esperam, ficam com os motores funcionando, para não desligar o ar-condicionado. Sabe quem paga tudo isso? Nós, os bestas. Se hoje os delegados e policiais civis e militares estão compondo as quadrilhas de traficantes, assaltantes e afins, é lembrar o apelo desesperado da composição de Chico Buarque: Chame o ladrão, chame o ladrão!!!

A violência da luta pelo poder no Egito está perto de atingir uma centena de mortes em violentos distúrbios no Cairo e em algumas cidades do interior, insuflados pela Irmandade Muçulmana, inconformada com a deposição de Muhammad Mursi pelas Forças Armadas com um ano de presidência, na primeira eleição verdadeiramente democrática registrada no país (os chefes políticos egípcios anteriores se sucediam no poder através de referendos). As previsões do futuro político egípcio agora apontam para uma possível guerra civil de efeitos devastadores em suas instituições e de imensa repercussão no instável Oriente Médio. O que deu errado no Egito após um promissor início de democracia? Que facções em confronto podem levar o país ao caos político e econômico? Quase todos os arabistas que discutem a atual cena política egípcia concordam que o cerne do problema é mais econômico que político. O Egito há décadas sofre com a decadência de suas três fontes básicas de renda: o turismo, a exploração do Canal de Suez e as remessas em moeda forte dos seus emigrantes em busca de oportunidades de trabalho, notadamente na Europa. Com escoamento lento e caro e o advento dos superpetroleiros de quase impossível navegação em seu interior, o Canal reduziu em muito a sua contribuição à economia. A crise econômica mundial, particularmente na União Europeia, fez as remessas dos emigrantes caírem drasticamente. E o turismo, a maior fonte de renda egípcia, sofreu o imenso baque do massacre de 57 turistas no Cairo, em 1997, por extremistas islâmicos, e a insegurança provocada pela contínua eclosão de agitações em sua capital. Mohammed Mursi no poder só fez piorar a situação, ao aumentar a estagnação da modernização da economia e ameaçar a supressão das liberdades civis em razão de um crescente predomínio dos fundamentalistas islâmicos em seu governo. As Forças Armadas egípcias, respeitadíssimas, com um passado de luta contra as ameaças à estabilidade política desde 1950 e mais de 95% de aprovação popular, inicialmente respaldou o presidente eleito. Entretanto, a Irmandade Muçulmana no poder, ao conduzir abertamente o país em direção ao radicalismo islâmico procurando substituir a democracia pela lei islâmica ("sharia"), obrigou as Forças Armadas a depor Mursi, na tentativa de conter o caos político e administrativo que se instalava no país, mesmo sabendo que iriam sofrer uma violenta oposição nas ruas do Cairo e em muitas das pequenas e pobres cidades do vale do Nilo, a maioria dominada por radicais islâmicos, dentre eles alguns terroristas. A Irmandade Muçulmana é uma associação criada em 1928, de perfil religioso fundamentalista e, como tal, altamente concentradora de poder, que nasceu empunhando a bandeira do regresso do Egito à lei islâmica, por considerar que os valores ocidentais não se coadunam com o Islamismo. Marcada pela intolerância religiosa, foi protagonista de vários atentados violentos ao governo, entre os quais o assassinato do presidente Anwar El Sadat, perpetrado pela facção interna Jihad Islâmica Egípcia (Jihad: guerra santa), assim como a várias igrejas coptas cristãs (10% dos egípcios são coptas, da igreja mais antiga cristã). Banida da cena política desde Gamal Abdel Nasser, voltou à legalidade com a renúncia de Hosni Mubarak e, antevendo a chance de assumir o poder, criou em 2011 o Partido da Liberdade e da Justiça, seu braço político. A 30 de junho de 2012, os seus partidários, auxiliados pelo desalento da classe média com os rumos da economia, elegeram Mursi, primeiro presidente egípcio claramente islamista, com pouco mais de 30% dos votos válidos (o sufrágio no Egito não é obrigatório). Caminhou o Egito, previsivelmente, em marcha batida para os atuais distúrbios e um futuro indefinido.

NOTÍCIAS QUE OS OUTROS PUBLICARÃO AMANHÃ

OJORNALD EHOJE DIRETOR-EDITOR Marcos Aurélio de Sá DIRETOR ADMINISTRATIVO Marcelo Sá DIRETORA DE REDAÇÃO Sylvia Sá

EDITORES Danilo Sá Fernanda Souza Juliana Manzano EDITOR DE POLÍTICA Túlio Lemos

w w w . j o r n a l d e h o j e . c o m . b r EDITOR DE ESPORTES Bruno Araujo EDITORA DE CULTURA Daniela Pacheco EDITOR RESPONSÁVEL / PORTAL JH Wagner Guerra GERENTE COMERCIAL – Karina Mandel

ASSINATURA ANUAL Capital: R$ 210,00 Interior (via ônibus): R$ 250,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EXEMPLAR AVULSO R$ 1,00

ASSINATURA SEMESTRAL Capital: R$ 130,00 Interior (via ônibus): R$ 150,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EDIÇÃO ATRASADA R$ 4,00

O JORNAL DE HOJE se reserva o direito de não aceitar informes e material publicitário que infrijam as leis do país e a ética jornalistica. Informações, comentários e opiniões contidos em artigos assinados não possuem, necessariamente, o endosso da Direção. Só é permitida a reprodução de matérias com prévia autorização escrita e com a citação da fonte em destaque

REDAÇÃO E OFICINAS: Rua Dr. José Gonçalves, 687 - Lagoa Nova | Natal - RN - CEP 59056-570 |Brasil - Telefax: (84) 3211-0070 ramal 214 - Assinaturas: (84) 3221-5058 | jornalismo@jornaldehoje.com.br - www.jornaldehoje.com.br Editado e publicado por RN Gráfica e Editora Ltda. http://www.jornaldehoje.com.br - jornaldehoje@digi.com.br - jornaldehoje@uol.com.br - artigos@jornaldehoje.com.br - administracao@jornaldehoje.com.br - jornalismo@jornaldehoje.com.br - assinaturas@jornaldehoje.com.br - comercial@jornaldehoje.com.br


Política

Quarta-feira

Natal, 24 de julho de 2013

O Jornal de HOJE 3

Câmara devolve projeto de licitação dos transportes para a Prefeitura de Natal CASA COBRA DO EXECUTIVO A PARTICIPAÇÃO POPULAR E INFORMAÇÕES DETALHADAS SOBRE VIABILIDADE ECONÔMICA DO SISTEMA A Câmara Municipal vai devolver à Prefeitura de Natal a mensagem número 029/2013 e o Projeto de Lei número 095/2013, que tratam do processo licitatório do transporte urbano da Capital. Isso porque quando enviou - com atraso - os dois itens, o Executivo não mandou informações sobre o sistema de transporte em Natal, a minuta de edital e dados que comprovam que houve a participação popular no tema. O documento número 162/2013, oficializando a devolução, deve ser entregue na tarde de hoje na Prefeitura de Natal, pelo procurador Eriberto da Costa, mas é assinado pelo presidente da Câmara, o vereador Albert Dickson, do PP. A decisão da Câmara acontece pouco mais de um mês depois que o Executivo enviou a mensagem e o projeto para que a Casa Legislativa, mesmo durante o recesso, continuasse a discussão sobre as melhorias no transporte. E esse foi justamente um dos motivos para a devolução do projeto: a Câmara deveria dar continuidade à discussão e não iniciála. Antes do envio, segundo a Casa,

não houve qualquer debate, organizado pelo Executivo. Tanto foi assim que a Câmara, que já havia elaborado um calendário de discussões que seria iniciado na segunda-feira e previa a votação do projeto no dia 30, teve que suspendê-lo a pedido dos estudantes. Estes ocuparam a Casa Legislativa (na semana passada) e pediram um prazo de 100 dias para que o tema fosse exaustivamente discutido pela população antes de ser novamente debatido na Câmara Municipal. “O artigo 39 da Lei nº 8.666/1993, que exige a realização de audiências públicas antes do início do processo licitatório desta natureza”, fundamentou a Câmara no ofício que será enviado à Prefeitura. “O Município, na prestação de serviços públicos de transporte coletivo, obedecerá, obrigatoriamente, o princípio de garantia da participação da comunidade, através de suas entidades representativas”, continuou o documento, acrescentando “a necessidade de ampla participação da sociedade em audiências públicas como instrumento de efetivação dos di-

José Aldenir

Documento oficializando a devolução será entregue hoje e assinado pelo presidente da Câmara, o vereador Albert Dickson reitos sociais”. Porém, esse não era o único ponto que faltava no que diz respeito ao processo licitatório. Faltou, também, a "apresentação de

projeto básico e minuta do edital da licitação dos serviços públicos de transporte coletivos no Município de Natal" e a "apresentação prévia dos estudos de viabi-

lidade econômica da tarifa de remuneração dos serviços públicos de transporte coletivos de passageiros, realizado pelo órgão gestor do Sistema de Transporte Pú-

blico Municipal". É importante lembrar que isso não é nada mais do que o que muitos vereadores de oposição - e governistas - cobram desde o início do debate a cerca do aumento da passagem de ônibus em Natal. Segundo os legisladores, há falta de transparência no sistema de transporte urbano e uma prova disso foi a ausência de detalhamento de despesas e lucros por parte da Prefeitura de Natal, quando anunciou o reajuste da tarifa no início do ano (na época, o valor subiu de R$ 2,20 para R$ 2,40). Segundo os vereadores da Mesa Diretora, com a devolução da mensagem e do projeto de lei, a expectativa é que a Prefeitura de Natal realize - e comprove a realização - de audiências públicas e antes de enviá-los novamente a Casa Legislativa, junto com “as informações relativas ao Projeto básico, Minuta de Edital da Licitação e estudos de viabilidade econômica da tarifa de remuneração dos serviços, todos referentes à licitação dos serviços públicos de transporte coletivos de passageiros do Município”. (CM)

> CRISE ECONÔMICA

Governadora não repassa duodécimo integral aos poderes ALEX VIANA REPÓRTER DE POLÍTICA

O governo do Estado repassou o duodécimo do Tribunal de Contas do Estado e do Ministério Público, só que com corte. O MP recebeu apenas 90%, já o TCE cerca de 80%. Segundo o presidente do TCE, conselheiro Paulo Roberto Alves, o valor equivale ao pagamento da folha de pessoal, cerca de R$ 4,2 milhões. Já o procuradorgeral de Justiça, Rinaldo Reis Lima, disse que ainda iria discutir internamente o restante do repasse. Até o fechamento desta edição, a Assembleia Legislativa ainda não havia recebido o seu repasse. O Tribunal de Justiça, por sua vez, não confirmou o recebimento do duodécimo. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, não foi possível checar se houve o repasse. "O repasse foi efetivado ontem quase que integral. Vamos apenas tratar do restante. Foi feito quase 90%. Nós vamos nos reunir para

tratar disso", disse o procurador Rinaldo Reis. "Não vou chamar de alívio. Seria se fosse repassado tudo e se tudo isso configurasse apenas um boato. Mas, de qualquer maneira, com esse valor repassado, vai ser possível pagar o valor integral da folha de pagamento. Depois, vamos tratar do restante. Porque são recursos necessários para cobrirmos os compromissos que nós temos". Paulo Roberto Alves confirmou que foi chamado pelo governo para tratar da diminuição dos repasses do duodécimo. "Já fui chamado (para conversar), o governo repassou o valor referente ao pagamento de pessoal e vai repassar o custeio de acordo com as entradas das receitas", explicou. "Acho que a gente tem que ter o espírito de colaboração, se a situação é dessa forma que está se apresentando, mas lutando para que a nossa instituição não seja prejudicada nas suas atividades essenciais", ressaltou.

Wellington Rocha

Procurador-geral de Justiça, Rinaldo Reis, confirmou que repasse foi incompleto A procuradora-geral da Assembleia Legislativa, Rita das Mercês, disse esta manhã, após checar com o departamento financeiro da Casa,

que o órgão ainda estava aguardando uma comunicação do governo sobre o repasse do valor devido. "Até agora, não houve o re-

passe. Estamos esperando um comunicado do Planejamento, mas, até agora, não foi repassado", explicou. HISTÓRICO Não é a primeira vez que o Executivo Estadual ameaça não repassa o duodécimo aos demais órgãos da estrutura administrativa do Estado. Desde outubro do ano passado uma liminar concedida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) ao Tribunal de Justiça obriga o governo do Estado a repassar rigorosamente em dia o duodécimo do Poder Judiciário potiguar. A liminar está em vigor e, caso o governo deixe de repassar o duodécimo ao Tribunal de Justiça, o órgão gestor da justiça estadual pode fazer valer sua determinação. Segundo uma fonte do TJ explicou esta manhã, porém, durante a conversa que teve com a governadora na última segunda-feira, o presidente do TJ, Aderson Silvino, recebeu a informação de que não ha-

veria atraso no pagamento do duodécimo. Portanto, não seria necessário usar a liminar. Também o ano passado, o Ministério Público Estadual buscou a via judicial para que o governo do Estado repassasse os recursos do duodécimo. Na época, o procurador-geral de Justiça, Manoel Onofre Neto, impetrou o Mandado de Segurança (MS) nº 2012.015.4094, com a finalidade de garantir o repasse dos valores previstos na Lei Orçamentária do Estado em favor da instituição. O ajuizamento do Mandado de Segurança foi necessário na época em razão do governo do Estado, ao longo de 2012, não ter repassado ao Ministério Público a integralidade dos recursos financeiros que foram previstos em favor da instituição no Orçamento Geral do Estado, situação que ocasionou transtornos ao bom funcionamento da instituição. Ao todo, o governo deixou de repassar ao MPE mais de R$ 20 milhões em 2012. (AV)

Deputado cobra explicações do governo sobre crise financeira O deputado estadual Kelps Lima (PR) disse enxergar com "muita preocupação" as notícias de crise financeira no Estado do Rio Grande do Norte. Ele defendeu que a Assembleia Legislativa cobre explicações ao governo do Estado. "Acho que a Assembleia Legislativa deve tomar uma posição e pedir explicações sobre a crise, e que medidas serão tomadas para sair dela, no curto, médio e longo

prazo. Porque o Estado está ficando inviabilizado sob o ponto de vista administrativo, para esse e para os próximos governos". A preocupação do parlamentar se fundamenta no fato de que atrasos nos salários dos servidores deveria ser um tema que nem de longe era para entra em pauta. "Este é um tema que estava fora da pauta administrativa do RN e deve continuar

fora. Espero que fique só no âmbito da especulação", afirmou. Nesta segunda-feira, a governadora cobrou corte de despesas dos secretários estaduais. Paralelamente, pediu ao Tribunal de Justiça, à Assembleia Legislativa, ao Tribunal de Contas e ao Ministério Público, que aceitem apenas a parte do duodécimo relativa ao pagamento dos salários, deixando para receber o custeio confor-

me os recursos forem entrando nos cofres do Estado. MP e TCE receberam nesta manhã cerca de 80% a 90% dos respectivos duodécimos. No caso da AL, a Casa do Povo ainda não havia recebido o duodécimo esta manhã. Já o Poder Legislativo não confirmou a entrada do recurso até o fechamento desta edição. Para Kelps, porém, discutir o duodécimo do TJ e da AL não é a

questão central. "Porque aparenta que é a AL e o TJ que levaram o Estado a essa situação financeira. O que não é verdade. É o desvio do foco do tema central, que é como está sendo gerido o Estado. E medidas precisam ser tomadas, por mais amargas que sejam para colocar o Estado no prumo de novo. Não se resolve com vara de condão". Ainda segundo Kelps Lima, a

classe política e o governo precisam ter coragem de colocar o debate na mesa e discutir com a sociedade. "Se é mau gerenciamento do governo, ou se as contas do Estado estão inviabilizadas. Se estão, precisa tomar medidas. O governo tem a obrigação de dizer o que está inviabilizando o Estado e quais as medidas que precisam ser tomadas para alterar esse cenário", afirmou. (AV)

Túlio Lemos tuliolemosjh@gmail.com

CARTA DA DIREÇÃO DA URBANA SOBRE LICITAÇÃO DO LIXO A coluna recebeu e-mail do diretor presidente da Urbana, Jonny Costa. Como faço sempre, democraticamente, a coluna publica na íntegra a versão oficial e amanhã publica a resposta da própria coluna diante do tema: "Prezado Jornalista Túlio Lemos; face as notas publicadas na coluna de sua assinatura no Jornal de Hoje - 22/07/2013 - sob títulos: Lixo, Veículos, Gordura, Queijo e Investigação, na condição de diretor-presidente da Urbana Natal, cumpro o dever de esclarecer, em respeito aos seus leitores, os seguintes pontos: 01- O processo licitatório na modalidade de concorrência pública/registro de preço, ao contrário, garante a participação de toda e qualquer empresa nacional ou estrangeira que comprove capacidade de habilitação, técnica e financeira para a execução dos serviços a serem contratados pelo período de 60 meses, portanto, não exclui e nem afasta a competitividade, garantindo a ampliação da disputa, o que é de absoluto interesse da empresa. 02- Os preços que definiram o custo total do processo licitatório baseiam-se nos seguintes fatores:

" No método de composição de preços adotado pelo TCE do Estado de Minas Gerais. " Nas planilhas de composição de preços da Fundação Getúlio Vargas - FGV, da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública - ABLP, da Prefeitura de Salvador, e do Supremo Tribunal Federal - STF. " Na pesquisa realizada nas seguintes fontes: Planilha de custos do DNIT/RN, Dados da Agencia Nacional de Petróleo - ANP, Dados do IBGE, Dados do BACEN/COPOM - Taxa de Juros, Custo de salários da categoria/Acordo Coletivo, e; " Dados da própria Urbana. 03- A Urbana tem hoje um custo mensal entre 4,5 a 5 milhões de reais para a execução da limpeza pública e não 2,5 milhões como foi informado. O acréscimo de valor no montante global do novo processo licitatório se deve entre outras coisas a ampliação dos serviços ali previstos, que exigirão aumento do nº de equipamentos e de mão de obra, como forma de garantir o alcance da meta de 100% de cobertura para a cidade em todos os serviços de limpeza, o que

não é a realidade atual. 04- É importante destacar que o atual processo licitatório da Urbana vem obedecendo rigorosamente todo o trâmite legal, especialmente no que diz respeito à transparência e à participação da sociedade civil organizada e, principalmente, dos órgãos de controle, que participaram das duas audiências públicas convocadas e já realizadas pela empresa, quando da elaboração do projeto básico e da aprovação do edital final já publicado no DOM/Natal e nos demais órgãos de imprensa do estado e de circulação nacional. 05- A Urbana se encontra em estado de Intervenção Judicial desde o ano de 2012 e, nessa condição tem irrestrito acompanhamento do Sr. Interventor em todos os atos administrativos desde então. Quanto ao envolvimento do Ministério Público numa análise mais aprofundada ao atual processo licitatório, antes de um dever desse órgão, se constitui numa medida de alto interesse por parte da Urbana, que já vem disponibilizando àquele órgão cópia de toda a documentação do processo, como forma de atestar a lisura e a eficiência perseguidos pela

nova diretoria desta Companhia. 06- O resultado de todo esse trabalho se configura nos seguintes aspectos: " Os preços individuais propostos no novo processo licitatório são mais baratos que os do processo anteriormente anulado e que os atualmente praticados salvo os casos de maior incidência de valor de mão de obra, em função dos reajustes salariais; " O preço por tonelada de resíduo domiciliar proposto pelo novo processo licitatório é menor que o apresentado no processo anulado e que o atualmente vigente; " Os preços orçados no novo processo serão os menores entre as principais capitais do nordeste. Na expectativa de contar com a vossa especial atenção, renovo protestos de apreço e respeito. Atenciosamente, JONNY COSTA DIRETOR-PRESIDENTE


Política

Natal, 24 de julho de 2013

4 O Jornal de HOJE

Walter Gomes DE BRASÍLIA - walgom@uol.com.br

Olhar rápido na economia A flexibilidade do Banco Central em relação ao teto do índice inflacionário desampara a inflexão da política monetária “pautada pela idiossincrasia” da chefe do governo. Analistas sem alinhamento político-partidário discordam de Dilma Rousseff, economista de formação, no plano de engessar, “ainda mais”, o gasto público. n n n Já o presidente do BC, Alexandre Tombini, repete que a sua tarefa é trazer a inflação à meta estabelecida e “reconhecida como absolutamente razoável”. Explica que a recente elevação da Selic – taxa referencial dos juros – foi para evitar o enrijecimento do processo de desinflação. Não foi, portanto, para barrar um evento fortuito, sublinha. A referência é o recente choque agrícola. n n n Sincero, diverge do ministro da Fazenda no capítulo da política de câmbio. Ao contrário do que Guido Mantega declarara, Tombini afirma que a queda de 20% do real representa “um caminhão de inflação”. Garante que é segura a proposta de desinflação, “mas lutamos contra o déficit de confiança”. n n n Pós-escrito: A Confederação Nacional da Indústria informa que a construção civil alcançou o menor patamar desde 2009. O setor é responsável pelo sustento de três milhões de trabalhadores. Mais: participa com 7% da composição do PIB nacional.

Fora de controle Lula da Silva falseia os fatos, mesmo os notórios. Na verdade, a relação de parte do PT – sobretudo da representação parlamentar – com a presidente da República inclui o xingamento. De parte a parte, aliás. n n n Ele próprio, nos comentários em círculo fechado, critica o amadorismo da sucessora no “trono” da República. Quando, porém, fala em público, o autoproclamado “metamorfose ambulante” usa o adjetivo “extraordinária” ao referir-se à senhora Rousseff. n n n No disse não disse, amplia-se o mal-estar por causa do coro “Volta, Lula”, entoado por petistas de múltiplas tendências.

Fonte da atenção Sugestão de Geraldo Alckmin (foto) a José Serra. Convencido de que o (ainda) tucano planeja concorrer ao Palácio do Planalto, o governador (recandidato) de São Paulo propõe-lhe disputar a indicação “no plenário democrático adequado” – a convenção nacional do PSDB. A resposta de Serra é uma pergunta: “E vale a pena?”. Para ele, a tendência da cúpula do partido é ungir Aécio Neves. n n n Daí suas articulações com o PPS, liderado pelo deputado Roberto Freire, e o PSD, dirigido por Gilberto Kassab, ex-prefeito da capital paulista. Freire e Kassab são amigos de Serra há anos; e eleitores dele nos pleitos de 2010 (Presidência da República) e 2012 (prefeitura paulistana).

LEITURA DINÂMICA t O líder do PMDB na Câ-

mara aproveita a repercussão das manifestações de rua para fustigar o governo. Diz o deputado Eduardo Cunha (RJ): “Estamos vivendo um estado de anarquia, que se sobrepõe ao Estado real.” t Caso raro na política. Marcio Lacerda, prefeito (reconduzido) de Belo Horizonte, bom de voto e gestor elogiado, resiste a disputar o governo de Minas Gerais. Teria dois palanques presidenciáveis de suporte: o de Aécio Neves (PSDB) e o de Eduardo Campos (PSB). t Uma observação majoritária nos esvaziados Senado e Câmara, casas em recesso. A reeleição da presidente Dilma depende de duas mudanças substanciais: 1) na economia: 2) na articulação política. t Desafio a Michel Temer, vice-presidente da República. O PMDB, partido que lidera no país, deseja aliar-

se ao tucanato na campanha para o governo de São Paulo. O projeto peemedebista é indicar o vice de Geraldo Alckmin. t Mais um livro de Fernando Henrique Cardoso. Com 304 páginas e vendido a R$ 35, chega ao leitor “Pensadores que inventaram o Brasil”. Na obra, desfilam personagens da admiração do sociólogo ex-presidente da República. Alguns deles: Caio Prado, Celso Furtado, Raymundo Faoro e Sérgio Buarque de Holanda. t Iniciada a contagem regressiva para a substituição de Antônio Andrade no Ministério da Agricultura. Peemedebista de Minas Gerais, ele chegou à pasta para complicar, proclamam produtores rurais. t Para refletir: “Os homens de poucas palavras são os melhores” (William Shakespeare, dramaturgo inglês).

Quarta-feira

Segurança da Câmara deve ser reforçada para garantir a ordem ESSA

FOI A DECISÃO DOS VEREADORES APÓS REUNIÃO NA

Heracles Dantas

JOAQUIM PINHEIRO REPÓRTER DE POLÍTICA

Vereadores de Natal, tendo à frente o presidente da Câmara Municipal, Albert Dickson, do PP, reuniram-se nesta última terça-feira à noite para discutir sobre os últimos acontecimentos envolvendo manifestantes e integrantes da Guarda Legislativa. Os vereadores mostram-se preocupados com a segurança da instituição, Câmara Municipal e a integridade física dos próprios vereadores, praticamente impossibilitados de exercerem seus mandatos com segurança. Os vereadores concordam com as manifestações pacíficas, mas condenam excessos que estão sendo praticados por determinado grupo. O vereador Adão Eridan, do PR, diz que as manifestações pacíficas são aceitas, mas afirma que "os bagunceiros têm que ser reprimidos com rigor". Ele informa que a Guarda Legislativa será devidamente treinada para defender a instituição e se necessário agir com rigor objetivando garantir a ordem. Outras decisões, como instalar câmeras em todas as dependências do prédio também ficou acertado. "Queremos um ambiente de paz para trabalhar e para isso é preci-

CASA LEGISLATIVA

Adão Eridan cobrou rigor da Câmara no que diz respeito a manifestações: “os bagunceiros têm que ser reprimidos com rigor” so haver entendimentos entre as partes", disse Franklin Capistrano, lembrando que a opinião unânime dos vereadores no encontro foi defender o estado de direito democrático. Franklin Capistrano lembra que no primeiro entendimento com os manifestantes foram concedidas as reivindicações, principalmente o adiamento da votação do projeto

de licitação para os transportes públicos e mesmo assim, continuaram as ameaças de ocupação do prédio do Poder Legislativo Municipal. "O que queremos é estabelecer o estado de direito democrático que está sendo ferido", completou Franklin Capistrano. Igualmente, os vereadores Maurício Gurgel, do PHS, e Aquino Neto, do PV, concordam que a in-

tegridade física dos vereadores seja preservada e que os parlamentares tenham o direito de exercer seus respectivos mandatos com segurança. "É preciso mais cuidado para que os vereadores possam trabalhar num ambiente que se sinta seguro", diz Maurício Gurgel, enquanto Aquino Neto considera o movimento legítimo, desde que seja ordeiro e pacífico.

> DICUSSÃO

Fátima Bezerra debate saneamento integrado para zona Norte de Natal A deputada federal Fátima Bezerra (PT) participou na noite desta segunda-feira (22) de reunião com lideranças comunitárias da zona Norte, em que foi detalhado os projetos de saneamento integrado para o Nossa Senhora da Apresentação e Lagoa Azul, Novo Horizonte e Brasil Novo. Evento realizado no bairro Panatis contou com a participação da secretária de Planejamento de Natal, Virgínia Ferreira, e do vereador Hugo Manso. A secretária de Planejamento, Virginia Ferreira fez explanação dos projetos de saneamento integrado para Nossa Senhora da Apresentação e Lagoa Azul (orçado em R$ 164.538.926,37), Novo Horizonte e Conjunto Brasil Novo (orçado em R$ 21.368.600,72). "Essa é apenas a primeira atividade. Vamos realizar ciclos de reu-

Divulgação

Fátima Bezerra e Virgínia Ferreira no encontro realizado na zona Norte de Natal niões nas comunidades que serão beneficiadas com esses investimentos para que sejam apresentados, detalhadamente, os projetos de saneamento integrado. Estou confiante que nós

vamos conseguir os recursos necessários. Tenho acompanhado em Brasília a tramitação desses projetos apresentados pela Prefeitura de Natal, que estão sendo bem avaliados tecnica-

mente nos ministérios das Cidades e do Planejamento. É hora de recuperar o tempo perdido para que Natal possa avançar bastante no que diz respeito aos investimentos na infraestrutura urbana e social", disse a deputada Fátima. Projetos contam com: Centros Integrado de Atendimento ao Trabalhador; Ecoponto, Ponto Jogo Limpo; Quadra Poliesportiva Modelo; Urbanização de Praças; Centro de Controle de Zoonose; Unidade da Saúde da Família; Escola Municipal de Ensino Fundamental; Reassentamento das Comunidades; Programa Banheiro Legal; Trabalho SocioAmbiental; Parque Ecológico de Lagoa Azul; Ampliação e melhorias da rede de Abastecimento d'água e Drenagem e Pavimentação de diversas comunidades.

> EM CAICÓ

Reunião do PHS analisa cenário político do Estado O PHS, partido presidido no Estado por Leandro Carlos Prudêncio, realizará uma plenária hoje em Caicó a partir das 19 horas na Câmara Municipal para discutir assuntos como a regionalização do partido e o atual quadro político estadual, além da campanha de novas filiações de lideranças po-

tenciais candidatos em 2014. "O objetivo é percorrer todo o Estado para estruturar e ampliar o partido nos municípios", disse o presidente, destacando que atualmente o PHS está constituído em 50 cidades com previsão de que até final de setembro esse número será ampliado para 80 cidades,

chegando a 100 no próximo ano. Segundo Leandro Prudêncio, o PHS está intensificando o trabalho de filiações em todos os municípios do Estado e irá apresentar aos eleitores 36 candidatos a deputado estadual e 20 candidatos a deputado federal. "A meta do PHS é eleger no

próximo pleito 2 deputados estaduais e 1 deputado federal", prevê o Leandro Prudêncio. O evento em Caicó contará com a presença de dirigentes partidários, filiados e simpatizantes da legenda de diversos municípios do Rio Grande do Norte. (JP)


Política

Quarta-feira

Natal, 24 de julho de 2013

O Jornal de HOJE 5

Despesas em 2013 cresceram no gabinete da governadora e no pagamento da dívida ALÉM DISSO, PEDIDO DE CORTE DE DESPESAS PODE FICAR INÓCUO PORQUE MAIORES “GASTADORES” NÃO FARÃO PARTE Heracles Dantas

CIRO MARQUES REPÓRTER DE POLÍTICA

A governadora Rosalba Ciarlini, do DEM, foi na onda e aproveitou o corte de despesas anunciados por muitas gestões - inclusive a federal - e solicitou aos secretários estaduais uma redução de até 20% nos gastos públicos. O problema é que aqui no Rio Grande do Norte, há grande possibilidade da redução ser inócua. Afinal, como não há valor mínimo para o corte e muitas pastas já estão trabalhando "no limite" desde o início da administração rosalbista, alguns gestores já revelaram que não terão como realizar um "arrocho" ainda mais nas contas públicas. E mais: com uma análise nos dados referentes às contas públicas constantes no Portal da Transparência, é possível constatar que as despesas públicas aumentaram, principalmente, em dois pontos não tão essenciais assim, o pagamento da dívida pública e o Gabinete Civil da Governadora do Estado. Com relação à impossibilidade de cortes, entre as pastas que os gestores disseram que não conseguirão realizar um "arrocho" ainda maior que o atual, estão as de Trabalho e Assistência Social (Sethas), do secretário Luiz Eduardo Carneiro, e a de Tributação, de José Airton. As duas,

Um dos maiores crescimentos de gastos foi na Secretaria de Planejamento, do gestor Obery Rodrigues somando as de Saúde, de Educação e de Segurança Pública, que a governadora afirmou que não vai pedir redução alguma, representaram boa parte dos gastos públicos do ano passado e também deste ano. Se considerar o orçamento do ano passado, que segundo o Portal da Transparência teve um total de gastos na ordem de R$ 5,9 bilhões, pode-se dizer que mais da metade disso, ou melhor, 3,3 bilhões, foram para educação, saúde, segurança pública, tributação e assistência social. Só a

Secretaria de Educação, gastou mais de R$ 1,2 bilhão. A de Saúde, R$ 1 bilhão. As policiais Militar e Civil, mais de meio bilhão de reais. Neste ano, se considerarmos as pastas com mais despesas, o panorama não é muito diferente. A de Educação segue em primeiro lugar, com R$ 672 milhões já gastos até julho (segundo o Portal da Transparência). Porém, a pasta da Saúde, com R$ 476 milhões em gastos, era a segunda em 2012 e agora é a quarta, atrás da Secretaria de Planejamento e das Finanças (R$ 598

Arquivo

Governadoria foi um dos locais onde houve aumento nos gastos: R$ 800 mil neste sete primeiros meses

milhões), do titular Obery Rodrigues, um dos braços direitos da governadora Rosalba Ciarlini; e do Instituto da Previdência dos Servidores do Estado (R$ 507 milhões). GABINETE CIVIL Por sinal, em sete meses de 2013, a Secretaria de Planejamento e das Finanças já gastou mais do que o total de despesas de 2012. Este ano foram R$ 598 milhões, contra R$ 405 milhões do ano passado, considerando números do Portal da Transparência. Fazendo uma média mensal das despesas,

é possível dizer que no ano passado se gastou R$ 12 milhões na pasta e, este ano, 85 milhões (já contando o mês de julho). O aumento de gastos na ordem de 600%. E analisando que tipos de despesas, dentro da pasta de Planejamento e Finanças, mais cresceram, encontra-se outro dado importante: foram o pagamento da dívida interna, que foi de R$ 10,1 milhões em 2012 para R$ 394 milhões em 2013; e o Gabinete Civil da Governadora do Estado, que foi de R$ 68 milhões em 12 meses no exercício

passado, para R$ 40 milhões em apenas sete do exercício atual. É importante lembrar, nesse aspecto, ponto importante: foi justamente comprometendo as contas públicas e provocando, consequentemente, uma necessidade de "arrocho" em outras pastas que o Governo do Estado pode realizar um novo empréstimo, desta vez, junto ao Banco Mundial. A operação de crédito, no entanto, ainda não foi concluída e a injeção de R$ 1,2 bilhão chegará ao Estado com o destino já "comprometido": será usado para projetos do RN Sustentável.

Economista diz que problema de Rosalba é de “gestão do caixa” O economista Aldemir Freire acha que a questão envolvendo a possibilidade de não pagamento da folha de julho dos servidores do Estado é de gestão do caixa e não de falta de recursos. Segundo ele, no primeiro semestre de 2013, no comparativo com o primeiro semestre de 2012, as receitas totais do Estado cresceram 16%, enquanto que as despesas com pessoal cresceram abaixo disso, em torno de 10%. "Há dificuldade de recursos para investimento. Mas acho que

há mais dificuldade de gestão de caixa. De entrada e saída de recursos. Não há problema de queda de receita; esta vem subindo. Falta uma melhor gestão do caixa", analisou, durante entrevista ao Jornal da Cidade (94 FM), esta manhã. Segundo Aldemir, entre o primeiro semestre de 2010, último ano da gestão do PSB, e o primeiro semestre de 2013, a receita do Estado aumentou R$ 1,6 bilhão acréscimo de 40% na receita do Estado. Já a folha de pessoal no máximo manteve o mesmo peso

que vinha mantendo anteriormente, ou seja, aumentou menos do que cresceu a receita. "A folha tem constrangimento, mas ela não está comendo mais dinheiro proporcionalmente do que estava comendo antes de Rosalba entrar", afirma o economista. Portanto, o que pode estar acontecendo é o superdimensionamento das receitas do Estado, o que tem gerado a frustração das receitas. "O problema pode estar no fato de que o governo calcula a receita sobre o que achava que

deveria receber e não sobre o que recebia anteriormente. Assim, o governo superdimensiona sempre, principalmente as receitas de capitais e investimento, que são empréstimos e repasses do governo federal. Só que quase nunca essas receitas de capital se confirmam", avalia. Para se confirmarem, as receitas de capitais dependem de repasses do governo federal, mas faltam projetos para a captação de recursos. A solução, então, é fazer um orçamento mais acurado, o que

pode facilitar a gestão do governo. "Porque assim o governo vai trabalhar com um número que realmente ele vai ter. Fazer um orçamento estourado, que não vai se concretizar, leva o governo a imaginar que vai ter recursos e começa a gastar. Só que chega ao meio do ano, vê que não vai ter esse recurso todo e começa a travar todos os gastos". Segundo Aldemir, as receitas de capital têm girado em torno de R$ 300 milhões a R$ 400 milhões por ano. No entanto, o orçamento

prevê acima de R$ 1 bilhão. "Ela não se concretiza, mas o governo põe no orçamento a expectativa de receita de capitais acima de R$ 1 bilhão. Ora, não consegue nem os R$ 300 milhões, que dirá acima disso. Falta melhorar a captação de recursos. Para isso precisa ter projetos. Se o governo federal chegar hoje e disser que tem um bilhão para o RN, e isso seria receita de capital, o governo do RN não teria como captar esse recurso porque simplesmente não tem projetos", explicou Aldemir. (AV)

> SEM SUSPEIÇÃO

TRE inocenta juiz e mantém cassação em Mossoró Ao que parece, o pedido de suspeição ao juiz eleitoral Herval Sampaio, feito pela defesa da prefeita de Mossoró, Cláudia Regina, do DEM, foi um "artifício" jurídico para tentar protelar a decisão de cassação. Afinal, nesta terça-feira, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), decidiu desconsiderar o pedido, por unanimidade, e manter o magistrado com o poder de julgar o processo contra a gestora mossoroense e o vice, Wellington Filho, do PMDB. Dessa forma, a cassação de Cláudia Regina e de Wellington Filho volta a valer. O pedido dos advogados de Cláudia Regina sustentou que Herval Sampaio seria um magistrado parcial, com interesse em prejudicar os componentes da chapa, uma vez que já havia cassado Cláudia Regina e Wellington Filho em outra decisão, publicada em março. O

problema é que a defesa esqueceu que o mesmo juiz eleitoral já condenou, também, a deputada Larissa Rosado, do PSB, que foi perdeu para Cláudia Regina e entrou com processos contra a candidatura democrata. Para quem não lembra, esse processo é referente a segunda cassação que Cláudia e Wellington sofreram este ano, baseado praticamente nas mesmas denuncias de abuso de poder econômico e político, por utilizar a máquina pública estadual e municipal em benefício dela, desequilibrando o pleito eleitoral. No mesmo dia que a decisão foi publicada pela zona eleitoral, ela foi suspensa pelo TRE porque antes havia sido feito esse pedido de suspeição, negado pelo juiz, mas que obrigatoriamente parava a tramitação processual até que fosse ana-

lisado pelo Tribunal. Herval, considerando a medida um instrumento para atrasar a publicação da sentença, não parou o processo e cassou novamente Cláudia Regina. PROCESSOS Dessa forma, os advogados da prefeita de Mossoró terão que buscar o TRE para recorrer da decisão de cassação (que volta a valer). E terão que se preocupar, também, com pelo menos outras três denúncias que tem "potencial" para provocar outras condenações a prefeita. Duas delas tramitando em primeira instância e a outra, já no Tribunal. A primeira, trata-se da absolvição de Cláudia Regina na denúncia de utilização da máquina pública quando a governadora Rosalba Ciarlini, apoiadora dela, nomeou a filha do ex-vereador Chico da

Prefeitura para um cargo no Detran, como forma de garantir o apoio dele. A absolvição foi anulada e o processo remetido novamente para a primeira instância eleitoral. A segunda diz respeito a cassação que Cláudia Regina sofreu em março. A Procuradoria-Regional Eleitoral (PRE) apresentou parecer onde afirma que a decisão não deveria ter sido anulada para a inclusão da governadora Rosalba Ciarlini, conforme ocorreu. Se a decisão voltar a valer, significa dizer que a prefeita terá que recorrer de duas decisões contrárias no TRE. A terceira preocupação para os advogados da prefeita diz respeito a um recurso contra expedição do diploma, que está no Tribunal e deve ser julgado nas próximas semanas. (CM)

Arquivo

Herval Sampaio já havia apontado que pedido era forma de atrasar decisão

> CORTE DE DESPESAS

Depois de gastar meio milhão com cargos comissionados, prefeito de Macau faz exonerações e desagrada aliados O Jornal de Hoje revelou: em poucos meses, a Prefeitura de Macau já havia gasto mais de meio milhão de reais com o pagamento de cargos comissionados. Só um mês depois da matéria, porém, é que parece que o prefeito do município, Kerginaldo Pinto, do PMDB, parece ter sentido o peso dos pagamentos e decidiu exonerar, de uma só vez, 250 funcionários. O anúncio foi feito na segunda-feira, na sede da Federação dos

Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn) em Natal, em encontro com os vereadores da bancada governista. A medida, segundo o prefeito, foi necessária devido as quedas frequentes de receita (FPM e ICMS), que tem previsão de recuperação somente em novembro. E na Femurn, aparentemente, os parlamentares aceitaram a medida, até porque permaneceriam nos cargos os secretários, os diretores de escolas e os diretores de unidades de saúde.

O problema foi que, à noite, o presidente da Câmara Municipal de Macau, o vereador Oscar Paulino de Souza, do mesmo partido de Kerginaldo Pinto, informou que se reuniu com os vereadores da base aliada, e todos afirmaram que romperiam com o sistema governista do prefeito de Macau, caso as demissões sejam mesmo confirmadas. "Comuniquei ao prefeito o rompimento dos vereadores da base aliada caso o prefeito man-

tenha a decisão de exonerar o povão, nos reunimos e decidimos, todos os dez vereadores em não acatar a decisão do prefeito, que irá deixar 250 pais de famílias sem emprego." Declarou Oscar a um blog de notícias da região. A matéria d'O Jornal de Hoje publicada em junho se baseou em informações do Portal da Transparência do Município. Até aquele mês, a gestão de Kerginaldo havia arrecadado R$ 16,5 milhões, sendo

boa parte dessa quantia proveniente dos repasses constitucionais, como royalties e Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Porém, só estavam registrados pouco mais de R$ 8 milhões e, deste total, 567 mil foram para pagar apenas os gastos do gabinete do prefeito Kerginaldo Pinto, do PMDB. Desse meio milhão, cerca de R$ 170 mil foram para disponibilizar os salários dos cargos comissionados. Para se ter uma ideia do

quanto esse valor é elevado, o quadro que mais consumiu despesas, que foi a Secretaria de Infraestrutura, consumiu R$ 243 mil com o pagamento de servidores. A diferente é que todos esses são efetivos e não comissionados, como no gabinete do prefeito. Se os pagamentos a pessoas físicas fossem somados aos cargos comissionados, os gastos do gabinete do prefeito subiriam para quase R$ 459.668,34 de janeiro a junho. (CM)


6 O Jornal de HOJE

Natal, 24 de julho de 2013

Cidade

Quarta-feira

Canindé Santos

Permissionários do transporte alternativo invadem Prefeitura e cobram bilhetagem eletrônica unificada MANIFESTANTES FECHARAM AS PORTAS DO PALÁCIO FELIPE CAMARÃO COM O LEMA “NINGUÉM ENTRA E NINGUÉM SAI” Canindé Santos

Canindé Santos

ROBERTO CAMPELLO ROBERTO_CAMPELLO1@YAHOO.COM.BR

Cerca de 100 permissionários, motoristas e cobradores das linhas do transporte alternativo invadiram na manhã desta terça-feira (24) a Prefeitura de Natal exigindo mudanças no sistema de bilhetagem eletrônica de Natal. Os manifestantes chegaram nos alternativos, pararam em frente à Prefeitura e entraram na sede do Palácio Felipe Camarão, pouco antes das 8h da manhã. Os guardas municipais não conseguiram deter a ação dos manifestantes, que logo assumiram o controle da situação e fecharam as duas portas que dão acesso às dependências da sede do Executivo Municipal. Os permissionários ocuparam a Prefeitura com o objetivo de conseguir uma reunião com o prefeito Carlos Eduardo para discutir a unificação da bilhetagem eletrônica e inclusão do transporte alternativo na Licitação do Transporte Público que se encontra na Câmara Municipal de Natal, para apreciação dos vereadores. Eles querem que os cartões eletrônicos utilizados no transporte público também possam ser aceitos nos alternativos. Além disso, os permissionários pedem a redução da tarifa do transporte público para R$ 2. Os manifestantes também pararam os alternativos e cerca de 50 carros interditaram as ruas Ulisses Caldas e a Junqueira Aires. Como o prefeito Carlos Eduardo está no Rio de Janeiro, acompanhando a visita do Papa Francisco ao Brasil, os manifestantes pretendem permanecer acampados no prédio até a volta do chefe do Executivo Municipal. Como forma de mediar o conflito, os manifestantes permitiram a entrada do secretário do Gabinete Civil, Sávio Hackrat, e dos vereadores Hugo Manso, Sandro Pimentel, Marcos Antônio, George Câmara, Fernan-

Na ausência do prefeito Carlos Eduardo, Sávio Hackradt chegou para negociar

Jornalista Vilma Lúcia foi uma das servidoras que ficou dentro do prédio ocupado

do Lucena e Amanda Gurgel, além do presidente do Conselho Estadual dos Direitos Humanos, Marcos Dionísio. Estes foram os únicos que conseguiram adentrar a sede da Prefeitura, pois os manifestantes sequer permitiram a presença da imprensa. Até o fechamento desta edição, os manifestantes estiveram reunidos com as autoridades e não chegaram a nenhum consenso sobre a saída do prédio. Quando os manifestantes entraram, alguns servidores já estavam dentro da Prefeitura prontos para trabalhar. Os primeiros servidores só puderam sair depois das 9h da manhã. Justino Tavares trabalha no Protocolo da Prefeitura e conta que a invasão foi feita de forma pacífica. "Não houve quebra-quebra e nem violência. Eles entraram e ocuparam as salas e as portas da Prefeitura. Como eles estavam dentro, não tinha condições de ter expediente e eles nos escoltaram, com um cordão, até a porta. Eles estão no controle de tudo lá dentro", afirmou o funcionário. A jornalista Vilma Lúcia se recusou em sair da sala da comunicação da Prefeitura, que também foi ocupada pelos manifestantes. Ela disse que a maioria dos manifestantes agiu de forma normal, porém quando ela concedia uma entrevista para uma emissora de

motoristas, cobradores e as multas que eles aplicam constantemente. Queremos apenas que o passageiro possa escolher o seu transporte", disse. Por volta das 11h, o motorista de transporte alternativo Erijackson Silva de Araújo saiu da Prefeitura. Ele conta que foi comunicado hoje pela manhã que não deveria cumprir a rota normal e que deveria seguir para a sede da Prefeitura, que ocupariam o prédio. "Não foi nada planejado. Fui trabalhar normalmente e soube no caminho do terminal que eu tinha que vir para a Prefeitura. Nosso sistema já está quase falido. Estávamos esperando a licitação do transporte público, mas a Prefeitura deixou a gente de fora de tudo", afirmou. Erijackson trabalha na linha 604 que faz o percurso Felipe Camarão / Centro e dos sete carros, apenas dois estão funcionando. "Vamos continuar até a unificação do sistema. Até isso, ninguém sai", afirmou. Ele afirmou que os manifestantes não vieram preparados para acampar, mas que tem uma pessoa vendendo lanche dentro da Prefeitura. O uso da bilhetagem eletrônica apenas pelos ônibus, segundo Maurízia Oliveira da Silva, tem causado enorme prejuízo aos alternativos, uma vez que os pas-

televisão foi surpreendido por um manifestante, que de forma grosseira, exigia que ela fechasse a janela imediatamente. "Vou permanecer aqui até o fim do meu expediente. Só saio quando eu quiser e se eu quiser sair e se não deixarem eu ligo para a polícia, pois será cárcere privado", afirmou. A copeira Francisca Copeira da Silva, de 67 anos, foi à última a ser liberada pelos manifestantes, por volta das 10h. Ela conta que os permissionários ocuparam todas as salas da Prefeitura, inclusive o gabinete do prefeito. "Tudo aconteceu muito rápido. Quando vimos, eles já estavam dentro e não podíamos fazer mais nada. Eles estavam tranqüilos e eu servi até café para eles para amenizar a situação", destacou. O permissionário Romildo Lino não entrou na Prefeitura. Ele chegou depois da invasão e se juntou à quase 50 pessoas que também estavam do lado de fora protestando. Ele conta que o sistema do transporte alternativo está quase falido, pois anos atrás eram 178 transportes alternativos e hoje pouco mais de 60 carros circulam na cidade. "Sem a unificação dos cartões não temos condições de operar, pois não temos demanda. O que ganhamos não está dando nem para o óleo, quem dirá para pagar a prestação dos carros,

sageiros destes só podem utilizar o transporte se efetuar o pagamento em dinheiro. Ela possui um alternativo que faz a linha do loteamento José Sarney. Por dia, segundo Maurízia, o veículo faz seis viagens e transporta cerca de 200 passageiros, que pagam a passagem em espécie. Levando as contas para a 'ponta do lápis', Maurízia explica que arrecada diariamente a média de R$ 440. Porém, os custos são muitos. Para o abastecimento do veículo a diesel, é gasto R$ 150 por dia, além dos pagamentos com a diária do motorista (R$ 70), do cobrador (R$ 60), do fiscal (R$ 30) e a alimentação dos funcionários (R$ 30). "'Sobra R$ 100, mas ainda precisamos contar com a manutenção do veículo, com os impostos e com as multas, que são constantes", diz, acrescentando que os fiscais da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) ficam até altas horas nas paradas para tentar flagrar possíveis infrações. "Apenas um pneu furado por conta da grande quantidade de buracos na cidade custa R$ 800", completa. O presidente do Conselho dos Direitos Humanos, Marcos Dionísio disse que será feita uma comissão entre os permissionários e com a presença de vereadores, para discutir junto à administração munic-

ipal o melhor caminho a ser trilhado para a resolução do conflito e que a normalidade seja restaurada. Durante toda a manhã, além da guarda municipal, a Polícia Militar também esteve em frente à Prefeitura Municipal para garantir a segurança do patrimônio público. O tenente coronel Júlio Cesar conta que a Polícia Militar foi comunicada que um grupo de manifestantes adentrou a Prefeitura com o objetivo de serem recebidos pelo Prefeito. "Viemos para avaliar a situação. Já existe uma guarnição em frente à Prefeitura impedindo a entrada de novos manifestantes e até o presente momento na há nenhuma ação que justifique a entrada da Polícia Militar. Não fomos solicitados para isso, mas se for preciso, será avaliado pelos superiores", destacou o tenente. Semob A secretária de Mobilidade Urbana de Natal (Semob), Elequicina dos Santos, explicou que já está previsto no projeto de licitação do transporte público a disponibilização de um bilhete eletrônico único que poderá ser usado tanto nas linhas de ônibus quanto nos transportes alternativos. A medida, porém, depende da aprovação do projeto de lei que autorizará a licitação nos transportes públicos de Natal. No projeto, de acordo com Elequicina dos Santos, ficarão definidas linhas "complementares" a serem cumpridas pelos transportes alternativos. A titular da Semob não detalhou quais seriam os trajetos das linhas. No entanto, o vereador Marcos Antônio afirmou que o projeto, tal como foi apresentado à Câmara Municipal, quase que extingue o transporte alternativo. "Ele dá apenas uma brecha para a permanência do transporte alternativo, funcionando apenas como transporte suplementar, servindo como uma espécie de interbairros e isso não aceitamos", afirmou.

> SEMANA DE PREVENÇÃO

HWG atende cerca de 500 vítimas de acidentes de trânsito por mês Em seu último dia de programação, a I Semana de Prevenção de Acidentes e Educação no Trânsito já pode ser considerada um avanço positivo no que diz respeito à criação de uma campanha de controle e discussão dos acidentes automobilísticos, que afetam diretamente a saúde pública do Estado. O evento, que teve início na última segunda-feira (22), foi idealizado pela direção do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG), que baseada nas estatísticas de atendimentos a vítimas de acidentes graves achou importante se criar um espaço de discussão aprofundada do problema. Para a coordenadora do Núcleo de Educação do HMWG, Luzicínia Costa, a semana de palestras representa uma importante iniciativa que deverá desencadear ações de educação no trânsito em diversas frentes. "Contamos com a participação de parceiros importantes como o Detran, a Polícia Rodoviária Federal, a Secretaria Estadual de Mobilidade Urbana, a Iniciativa Paz No Trânsito, o Samu Natal, entre outros órgãos que atuam diretamente no trânsito da cidade. A expectativa

é que ações como esta se propaguem e possam de alguma forma refletir na educação dos motoristas e na diminuição do número de acidentes de trânsito", declara Luzicínia. Ela destaca que apenas no primeiro trimestre de 2013, 1.502 vítimas de acidentes automobilísticos foram atendidas no Pronto Socorro Clóvis Sarinho, sendo 2/3 desse contingente de condutores de motos. Isto dá uma média de aproximadamente 500 vítimas do trânsito atendidas por mês. Apesar de os números terem recuado com relação ao ano passado, a parcela de feridos ainda é preocupante. Para o ortopedista do HMWG, Julimar Nogueira, que proferiu palestra na manhã de hoje, o problema dos acidentes passa por um cenário de mobilidade urbana precária, má educação dos condutores e leis que não punem os infratores de forma adequada. Ele apresentou dados da Organização Mundial de Saúde apontando que 1,3 milhões de pessoas morrem anualmente em acidentes de trânsito. "Só no RN, foram registrados no ano passado mais de 7.700 acidentes automobilísticos, o que dá uma

José Aldenir

Na manhã de hoje, veículo capotou, na avenida Lima e Silva, nas proximidades do estádio Arena das Dunas média aproximada de 0,8 acidente por hora. É um dado preocupante de uma realidade que precisa ser controlada", explica Julimar. A I Semana de Prevenção de Acidentes e Educação no Trânsito encerra hoje à tarde com a apresentação das palestras "Educação no Trânsito do Ponto de Vista do Detran", às 15h, com o pedagogo do departamento, Jacob Costa de Oliveira, e "Relato de uma Famíla", que será proferida pelos fundadores da Iniciativa Paz No Trânsito", Andrea Almoedo e Marcelo de Souza

Moura. O evento reuniu representantes de instituições da área de trânsito e associações de motoqueiros, pacientes, acompanhantes e profissionais da área médica. Nos três dias de programação, o público pôde conferir temas diversos como estatísticas e análises sobre os acidentes de trânsito no Brasil e no RN e as vítimas atendidas, a visão de diferentes especialidades médicas a respeito das consequências físicas e sociais dos acidentados, além de informações sobre campanhas e leg-

islação de trânsito vigente. CARRO CAPOTA AO LADO DA ARENA DAS DUNAS Por volta das 10h30 da manhã de hoje, um acidente envolvendo dois veículos deixou o tráfego lento na avenida Lima e Silva, que liga a avenida Prudente de Morais à avenida Senador Salgado Filho, próximo ao entorno do estádio Arena das Dunas, no bairro de Lagoa Nova, zona Sul de Natal. O acidente é mais uma prova do número exagerado de acidentes no Estado.

Segundo informações cedidas pelo Cabo Maurent, da Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas (Rocam), o acidente foi causado pela desatenção de uma senhora que dirigia um veículo de modelo Honda Fit branco. "O sinal da avenida Lima e Silva é sempre livre para quem quer entrar na avenida Romualdo Galvão, vindo no sentido Salgado Filho/Prudente de Morais. A proprietária do Honda Fit se confundiu e achou que o sinal estava verde para seguir em frente, quando foi atingida por um Ford Focus que descia em direção à Arena das Dunas, para pegar a BR", explica o policial. Com o impacto, o carro que avançou indevidamente o sinal foi lançado à frente, pegando de raspão em uma árvore, o que causou o capotamento do veículo, interrompendo parcialmente o trânsito na pista contrária. Ainda de acordo com os policiais, felizmente ninguém se feriu no incidente. Pouco tempo depois, os carros envolvidos foram rebocados e a situação foi normalizada. Os envolvidos preferiram não dar entrevistas.


Economia

Quarta-feira

Natal, 24 de julho de 2013

O Jornal de HOJE 7

Herácles Dantas

HOJE na Economia MARCOS AURÉLIO DE SÁ

marcossa@jornaldehoje.com.br

SYLVIA SÁ - sylviasa@jornaldehoje.com.br - (INTERINA) Embrapa e Banco do Nordeste lançam Portfólio de Tecnologias Agropecuárias n A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e o Banco do Nordeste lançaram semana passada o Portfólio de Tecnologias Agropecuárias, contendo 223 tecnologias para o homem do campo. n A coletânea, que é destinada aos agentes de desenvolvimento, assessores do Programa de Microcrédito Rural do Banco do Nordeste (Agroamigo), extensionistas rurais e usuários de tecnologia agropecuária, tem como objetivo apoiar o processo de transferência de tecnologia para as atividades produtivas da região Nordeste. n Em razão da importância do portfólio e também dos 61 anos de atuação do Banco do Nordeste, a coluna abre espaço para texto do Chefe da Secretaria de Negócios da Embrapa, Vitor Hugo de Oliveira. n "Os desafios da transferência de tecnologia n "A Embrapa entregou à sociedade brasileira mais um produto com a sua marca, dessa vez acompanhada de uma outra marca de peso e com um forte vínculo com a região: o Banco do Nordeste. O Portfólio de Tecnologias Agropecuárias, lançado durante o Fórum Banco do Nordeste de Desenvolvimento, reúne mais de 200 tecnologias para o homem do campo, veiculadas nos programas Dia de Campo na TV e Prosa Rural, dois grandes sucessos editoriais da Embrapa, enquanto ferramentas de transferência de tecnologia. n "O programa Dia de Campo na TV estreou em 1998 e, desde então, apresenta, semanalmente, os resultados da pesquisa gerados pela Embrapa para diversos segmentos da sociedade. Conta hoje com mais de 400 programas editados. Já o programa de rádio Prosa Rural, criado em 2003, com o objetivo de divulgar informações úteis para o dia a dia das famílias rurais do semiárido nordestino, foi ao ar, inicialmente, para o Nordeste, mas hoje é veiculado em emissoras de todo o País. Petrobras garante investimentos no Rio Grande do Norte n O diretor de Exploração e Produção da Petrobras, José Formigli, garantiu investimentos da Petrobras na região Nordeste, nesta terça-feira, durante cerimônia de lançamento de dois projetos estratégicos para aumentar a produção de petróleo no Rio Grande do Norte e garantir o escoamento do óleo produzido nos campos terrestres em Mossoró (RN). n "O óleo desses campos é extremamente importante para a Petrobras. Ele tem uma geração de receita que garante os investimentos da Companhia no Rio Grande do Norte e nos demais estados da região. A Petrobras não tem nenhuma previsão de desinvestimento nesse momento no Rio Grande do Norte ou em

n "O portfólio compõe-se de 16 cds, metade deles com 143 edições do programas de rádio Prosa Rural e outra metade com 80 vídeos do Dia de Campo na TV. Os programas estão divididos em oito grandes temas: leite, arroz e feijão, outros grãos, frutas, olerícolas, gado de corte, pequenos animais e temas diversos. n "O principal objetivo do produto editorial é apoiar o processo de transferência de tecnologia para as atividades produtivas da região Nordeste. E o portfólio é lançado em um momento propício, quando o Governo Federal cria a Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater) e em que surgem novos desafios para a Embrapa. Um deles é o de desenvolver novos métodos de transferência tecnológica e de promover a capacitação de profissionais multiplicadores de conhecimento. Dessa forma, a Embrapa facilita a participação de outros atores no processo de assistência técnica, como agentes de desenvolvimento regional, e aqui se insere o Banco do Nordeste, institutos federais de pesquisa e empresas privadas. n "Todos estes atores têm à disposição um grande acervo de conhecimentos prontos e que devem ser levados ao campo nas mais diversas áreas, para que os produtores alcancem mercados cada vez mais rentáveis. Hoje, cerca de 8% dos agricultores brasileiros respondem por quase 86% da produção agrícola nacional. Esse dado mostra que existe um passivo de transferência de informações a um número enorme de produtores rurais. n "Quando o Banco do Nordeste aposta em iniciativas como o Portfólio de Tecnologias Agropecuárias, impulsiona o acesso de uma parcela do conhecimento gerado no Brasil ao público. Dessa forma, reforça o seu papel no contexto da promoção da inteligência territorial." (Vitor Hugo de Oliveira - Chefe da Secretaria de Negócios da Embrapa)

outras áreas de onshore", disse Formigli. n O primeiro projeto está voltado para a ampliação do sistema de injeção de água no Campo Petrolífero de Canto do Amaro, em Mossoró - um dos maiores do país em áreas terrestres, com reservas provadas de 107,5 milhões de barris. n O objetivo é aumentar o fator de recuperação do óleo (a proporção que pode ser retirada do reservatório, de acordo com os padrões tecnológicos e comerciais), com aumento de 4,9%, ou 58 milhões de barris, bem como reverter o declínio da produção, que é uma característica natural dos campos maduros. n Com a implantação do projeto a partir do ano de 2007 houve a reversão do declínio de produção, tendo a produção do campo aumentado desde o ano de 2009, atingindo seu máximo no ano de 2013. n Na ocasião, os executivos registram, também, o início das obras de um oleoduto de 100 km de extensão que interligará o campo de Canto do Amaro à Unidade de Tratamento e Processamento de Fluidos (UTPF), em Guamaré. O projeto busca modernizar a malha de escoamento do petróleo produzido nos campos terrestres no Rio Grande do Norte.

Brasil gera 123 mil empregos com carteira assinada em junho n Os dados do Cadastro-Geral de Empregados e Desempregados (Caged) demonstram que no mês de junho de 2013, o país gerou 123.836 empregos com carteira assinada, o que representou um crescimento de 0,31% em relação ao estoque do mês anterior. n No ano o total acumulado de empregos foi de 826.168 postos de trabalho, uma expansão de 2,09% no nível de emprego. n No período entre janeiro de 2011 a junho de 2013 já foi criado um total de 4.428.220 empregos, um crescimento de 10,05%. n Nos últimos 12 meses, foram abertas 1.016.432 vagas, correspondendo à elevação de 2,58% no nível de emprego n Para o ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, o resultado do mês mantém a tendência de crescimento do emprego, visto que a geração de vagas no mês supera ligeiramente o registrado em junho do ano passado e o número de empregos do maio desse ano, quando foram geradas 72.028 vagas formais. n Em termos setoriais, merece destaque a Agricultura com geração de 59.019 postos e o setor Serviços com geração de 44.022 postos.

Hotel dos Reis Magos terá solução lenta, diz Castim PROCURADOR GERAL DO MUNICÍPIO FALA EM MAIS DE UM ANO Canindé Santos

MARCELO HOLLANDA HOLLANDAJORNALISTA@GMAIL.COM

Qualquer solução para o Hotel dos Reis Magos, na Praia do Meio, que passe pela desapropriação do imóvel, vai demorar pelo menos de 12 a 15 meses para começar a ganhar forma jurídica. Nesta quartafeira, o procurador geral do município, Carlos Castim, disse que a legislação impede um desfecho mais rápido para o problema que se arrasta há anos. Enquanto isso, a comunidade será obrigada a ver um dos símbolos da hotelaria da cidade se deteriorando porque os proprietários o Grupo de Hotéis Pernambuco encontra dificuldades para captar um parceiro disposto a injetar dinheiro no Reis Magos e trazê-lo de volta à vida, seja como flat ou qualquer outro empreendimento. Em janeiro, logo após tomar posse, o prefeito Carlos Eduardo declarou que não toleraria Natal "convivendo com escombros" e mandou que seus auxiliares cobrassem uma solução em caráter de urgência com os proprietários do imóvel. Em fins de abril, ele se reuniu no Palácio Felipe Camarão com José Pedroza, acionista do grupo Hotéis Pernambuco S/A, dono do Reis Magos, onde foram até debatidas soluções para revitalizar a área e a estrutura onde está localizado o hotel, na praia do Meio. Pedroza, que é médico, dono de clínicas no Recife e criador de cavalos, pediu tempo enquanto negociava com quatro potenciais investidores estrangeiros uma nova feição para o imóvel a partir de uma joint venture. Sem resposta desde então, ao que parece, a paciência de Carlos Eduardo chegou ao fim. Hoje, o procurador geral do município lembrou que aguarda relatório já solicitado da Secretaria da

Castim: lei impede desfecho rápido Tributação sobre possíveis débitos do hotel dos Reis Magos, bem como da Secretaria de Urbanismo e Meio Ambiente e até da Covisa, demandada para verificar possíveis focos de endemias na área. Até a Secretaria de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi) foi consultada para avaliar o valor de mercado do hotel. De antemão já se sabe que há um programa de parcelamento de dívidas em curso, o que impede a prefeitura de desapropriar o imóvel. Segundo Carlos Castim, a preocupação maior do município é não permitir que o Reis Magos sirva ao nada nobre propósito da especulação imobiliária. Mas ele alertou que é preciso paciência. "Não vamos resolver esse problema de um dia para o outro", alertou. O Hotel Internacional dos Reis Magos foi inaugurado em sete de setembro de 1965 pelo então governador Aluízio Alves numa época em que não existia ainda a Via Costeira e Natal só tinha o hospital Miguel Couto (atual Hospital Universitário Onofre Lopes) e o Grande Hotel, no bairro da Ribeira, como

opção para hospedar autoridades ou para simples pernoites. Na época, a imponência do Hotel impressionava, pois não existia nada parecido em qualquer outra praia do Nordeste. Com 60 apartamentos na época, uma suíte presidencial e seis salões suntuosos, um parque aquático e um requintado restaurante, passando pela boate Bambelô, tudo fascinava a sociedade num tempo em que a Praia do Meio nem de longe lembra o que é hoje. O Hotel Reis Magos foi arrematado em 1978 pelo Grupo de Hotéis Pernambuco durante uma licitação na qual um único empresário potiguar deu as caras. Os seis salões foram derrubados para dar lugar a apartamentos, mas a Via Costeira se encarregaria de abreviar o fim do empreendimento. Pedroza arrendou o Hotel para o Grupo Othon e depois para outros pretendentes menos conhecidos, entre os quais o ex-arrendatário da boate. E em meados da década passada, o Hotel retornaria aos donos originais, já exibindo as marcas do abandono e da decadência. Hoje, o secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico, Fernando Bezerril, disse que a proposta de sua pasta para o hotel seria transformá-lo num centro de formação de mão-de-obra para a hotelaria, uma extensão do "sistema S", a exemplo do Hotel Escola Barreira Roxa, adaptando o prédio para servir de albergue para receber estudantes de todo o mundo. "Penso que isso atenderia a uma necessidade que temos, aproveitando a oportunidade para criar mais uma estrutura de formação de profissionais para a hotelaria", afirmou. "Mas essa é apenas uma das propostas que ainda surgirão até se obter uma solução para o problema", acrescentou.

> CAIXA PRETA

Infraero dificulta acesso às informações sobre aeroporto Oficialmente, as obras de acessos ao novo aeroporto de São Gonçalo do Amarante começaram esta semana. Com a mesma lentidão com que elas caminham, embora já exista uma data para o terminal estar concluído - abril de 2014 -, o processo de encerramento da operação do aeroporto Augusto Severo continua uma incógnita. A superintendência da Infraero, que já manteve encontro com o Comando Aéreo para discutir essa pauta, não solta qualquer informação. Nesta quarta-feira, a mesma conduta que releva a importância de bem informar o público, confirmou-se quando o JH entrou em contato com a assessoria de imprensa da Infraero local para entrevistar o superintendente. Diante de uma série de protocolos, o jornal, a pedido da assessoria, enviou e-mail com quatro perguntas elementares. São elas: 1. Como se encontra a questão do fim das operações para vôos comerciais do aeroporto Augusto Severo a partir do ano que vem com o início do terminal de São Gonçalo. 2. O que o superintendente tratou com o comandante João Campos a respeito desse assunto em recente encontro entre os dois? 3. Existe um crono-

Canindé Santos

Aeroporto Augusto Severo está com os dias contados e sem informação grama oficial acerca da desativação comercial do aeroporto de Parnamirim? E, finalmente, 4. Quais as propostas alternativas examinadas? A resposta veio 20 minutos depois. "Em atenção à sua demanda, informamos que a futura utilização do sítio aeroportuário e instalações do Aeroporto Internacional Augusto Severo está sendo coordenada pela Superintendência da Regional Nordeste, cujo Superintendente está em férias. Caso queira retornar o assunto pedimos que o

contato seja retomado a partir do dia 2 de agosto." Em recente reportagem, o JH mostrou o ambiente de incerteza que cerca funcionários de estabelecimentos comerciais e fornecedores do aeroporto Augusto Severo. No mesmo dia em que a reportagem passou por lá, os funcionários da Infraero, no prédio contíguo ao terminal, concentram suas energias numa ruidosa festa junina, com direito a folhagens presas ao longo de um corredor. A reportagem foi publicada no dia 14 de junho.


8 O Jornal de HOJE

Natal, 24 de julho de 2013

Cidade

Quarta-feira

TRE reforça importância do agendamento prévio para recadastramento biométrico CERCA DE 15 MIL ELEITORES NATALENSES JÁ REALIZARAM CADASTRAMENTO, QUE PROSSEGUE ATÉ O MÊS DE NOVEMBRO CAROLINA SOUZA ACW.SOUZA@GMAIL.COM

Cerca de 15 mil pessoas já realizaram o recadastramento biométrico junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que passará a valer como registro do eleitor já nas próximas eleições. Aestrutura montada na Central de Atendimento, localizada no Fórum Eleitoral da capital, na avenida Rui Barbosa, está preparada para receber todos os eleitores que votam em Natal, os quais deverão ficar atentos para comparecer ao local no período reservado conforme mês de nascimento. Serão quatro etapas de recadastramento, sendo esta primeira reservada para aqueles que fazem aniversário nos meses de janeiro, fevereiro e março. Para fazer o recadastramento, o eleitor deverá comparecer ao Fórum Eleitoral portando documento de identidade com foto, título eleitoral e um comprovante de residência. Nesse processo, uma ferramenta está

se mostrando bastante importante, segundo a diretora geral do órgão, Andréa Guedes Toscano. "Estamos comprovando a importância das pessoas fazerem o agendamento, uma vez que nos garante planejamento e agilidade dos atendimentos aos eleitores", afirmou. O agendamento para o recadastramento biométrico pode ser feito por meio do site www.tre-rn.jus.br ou pelo telefone 3654-5000, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. "O fator muito positivo desses primeiros dias de recadastramento é que as pessoas realmente estão comparecendo. A nossa maior preocupação é com as pessoas que não agendaram os seus atendimentos, pois estamos com uma demanda alta no disk-atendimento, sem conseguir atender a toda demanda. Nossa orientação é que as pessoas deem preferência ao agendamento pela internet", disse Andréa Toscano. Na medida do possível, todos os eleitores serão atendidos, garante a

diretora do TRE. Entretanto, já houve quem precisou passar mais de cinco horas na fila esperando pelo recadastramento. "São aqueles que não agendaram. Quem teve a oportunidade de agendar, chegou a esperar no máximo 40 minutos, o que ainda é um tempo considerado alto, mas que foi preciso para dar vazão a alta demanda", declarou. "Nós estamos vendo que tem muitas pessoas que não possuem acesso aos meios de agendamento, mas precisamos atender a todos. É importante que todos os eleitores de Natal compareçam no período específico". Maria Irani da Silva, 51, foi uma das pessoas que precisou encarar uma fila na manhã de hoje para poder ficar com os dados atualizados e garantir seu direito com a Justiça Eleitoral. Segundo ela, todo esse processo é "desnecessário". "Ainda não entendi o motivo desse recadastramento. Eles dizem que é mais seguro, mas não sei se é bem por aí. Eu até soube do agendamento, mas para não sair de casa duas

vezes, pois não tenho internet em casa, resolvi fazer tudo de uma vez só", disse à equipe de reportagem. Já Ivonete Lucena, aos 62 anos, disse que preferiu a comodidade do agendamento. "Só esperei uns 20 minutos aqui e estou achando tudo muito rápido. Não tenho o que reclamar do sistema e do atendimento. Se temos que nos apresentar à Justiça, que assim seja", afirmou. Assim como Ivonete, todos os eleitores deverão cadastrar as digitais de todos os dedos das mãos, que ficarão guardadas no sistema do TRE. O grande fluxo de pessoas no Fórum foi enxergado como uma oportunidade de lucro para pessoas que trabalham com vendas ambulantes. Fredson da Silva e mais dois amigos estão oferecendo o serviço de plastificação do novo título eleitoral. "As pessoas saem com o documento e já podem plastificar aqui mesmo. É uma forma de facilitar a vida do cidadão e de nós lucrarmos. Procuramos a Prefeitura de Natal, nos regu-

larizamos, e estamos autorizados a ficar na frente do Fórum", explicou Fredson, afirmando que está tirando um lucro de R$ 600 por dia. A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) está fixada no local e permanecerá assim todos os dias para garantir que não haja engarrafamento, nem prejuízo ao pedestre. "Colocamos cones na avenida Rui Barbosa para que os motoristas fiquem em alerta, já que há muitas pessoas atravessando a rua. Além disso, estamos permitindo o estacionamento no canteiro central, já que

se trata de uma eventualidade", afirmou o agente de fiscalização da secretaria, Francisco Cavalcante. Quem não comparecer ao recadastramento biométrico terá o título de eleitor cancelado. Com isso, além de não poder votar nas eleições, a pessoa é considerada irregular com a Justiça Eleitoral, sem poder assumir cargos públicos, comissionados e efetivos; receber programas assistências do Governo Federal; tirar passaporte; assumir vaga em universidade pública e contrair empréstimos em bancos oficiais do governo.

CALENDÁRIO DO CADASTRAMENTO BIOMÉTRICO MÊS DE NASCIMENTO Janeiro, fevereiro e março Abril, maio e junho Julho, agosto e setembro Outubro, novembro e dezembro

PERÍODO PREFERENCIAL DA BIOMETRIA 17 de junho a 17 de agosto de 2013 19 de agosto a 14 de setembro de 2013 16 de setembro a 11 de outubro de 2013 14 de outubro a 09 de novembro de 2013

Local: Fórum Eleitoral de Natal - Avenida Rui Barbosa, S/N, Tirol

> ‘NEM POR UM MINUTO’

Campanha pretende conscientizar motoristas sobre vagas especiais O desrespeito às vagas especiais nos estacionamentos da cidade é um problema recorrente que atrapalha a mobilidade dos idosos e portadores de deficiência. Mesmo com a realização periódica de fiscalizações e campanhas educativas, o problema ainda incomoda o dia a dia das pessoas que deveriam usufruir deste direito. Na tentativa de mudar esta realidade e conscientizar os condutores natalenses, a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) deu início na última segunda-feira (22), à campanha 'Nem por um minuto', que deverá percorrer diversos pontos da cidade onde o desrespeito à Lei da Vaga Especial é mais frequente. De acordo com a diretora do Departamento de Educação no Trânsito da Semob, Patrícia Medeiros, a campanha tem caráter preventivo/educativo e o principal intuito é desenvolver uma consciência cívica dos motoristas, estimulando o respeito e o uso adequado

das vagas especiais. "Todo mundo que estaciona nas vagas para idoso ou portadores de deficiência costuma dar a desculpa de que parou no lugar somente por alguns minutos. Mas o fato é que aqueles que têm direito à vaga acabam sendo prejudicados por esse tipo de atitude, quando mais precisam estacionar. É essa postura que pretendemos mudar", declara Patrícia. Hoje pela manhã, as equipes de educadores do trânsito estiveram presentes em pontos de grande fluxo como as imediações da Receita Federal, na Ribeira, o Banco do Brasil, na avenida Rio Branco, os canteiros da Salgado Filho, próximo ao Hospital Walfredo Gurgel e no colégio Facex. A campanha deverá percorrer nas próximas semanas as imediações do Hospital Papi e Natal Hospital Center, além de estacionamentos de shoppings, supermercados e teatros da cidade. Inicialmente a campanha 'Nem Por Um Minuto' estará notificando

quem desrespeitar as vagas especiais com uma espécie de multa moral. O veículo do infrator recebe um adesivo alertando sobre a infração, com a placa do carro e o local da irregularidade anotados. Na manhã de hoje, as educadoras da campanha, Jerliana Samita e Alana Echelly contabilizavam mais de 15 veículos notificados, no Facex e Banco do Brasil. "Boa parte dos motoristas são pegos de surpresa com a notificação e alguns até ficam bravos", contam elas. Foi o caso do representante comercial Carlos Augusto, que tentou justificar o uso indevido da vaga especial dizendo que, em geral, faltam lugares onde estacionar. "Dependendo do horário, a gente não acha uma vaga sequer e fica difícil pra gente que precisa trabalhar. Passei só cinco minutos enquanto resolvia uns assuntos no banco, mas reconheço que estou errado. Acho que deviam aumentar as áreas de estacionamento na cidade", avalia.

A secretária de Mobilidade Urbana, Elequicina Maria dos Santos, reforça a importância de se respeitar a Lei da Vaga Especial, lembrando que o seu descumprimento é considerado crime, previsto no artigo 181, inciso XVI, do Código de Trânsito Brasileiro, sujeito inclusive à remoção do veículo. O condutor também pode ser multado no valor de R$ 53,20. A Semob informa que para identificar quem tem direito à vaga, é disponibilizado um banco de dados na sede do órgão assim como é emitido um cartão exclusivo de "Estacionamento Vaga Especial". Para ter acesso ao documento, é preciso ter mais de 60 anos e encaminhar-se à Central do Usuário da secretaria com comprovante de residência, CPF e número de telefone. No caso dos portadores de deficiência, a documentação deverá conter também o laudo médico. Para mais informações, ligue 32329115 ou 3232-9145.

Campanha percorrerá pontos em que o desrespeito à Lei da Vaga Especial é frequente

CMYK


Cidade

Quarta-feira

Natal, 24 de julho de 2013

O Jornal de HOJE 9

Fotos: Divulgação

O candeeiro se apagou. O sanfoneiro cochilou.

D

CLEO LIMA CLEOLIMA86@GMAIL.COM

ominguinhos. Até no nome pelo qual ficou conhecido no Brasil inteiro, José Domingos de Morais carregava ternura e amabilidade. Dono de um semblante sereno, que transmitia paz e sossego ao menor esboço de sorriso, o genial pernambucano possuía o dom raríssimo de criar no peito da gente um amor sem muita explicação, como se fosse parte da família. Não é estranho, pensar que ele não está mais entre nós? Parece que perdemos um pedacinho de luz, um ente querido, mesmo sem conhecê-lo pessoalmente. Dominguinhos foi cedo. Completara 72 anos em fevereiro; queríamos muitos mais. Só que Deus não pôde esperar, ansioso por sua presença, e mandou chamá-lo na noite de ontem, 23 de julho. Triste noite. Mesmo tendo eternizado vários dos maiores clássicos da música brasileira, é inevitável pensar que muito mais estava por vir, sempre. Poderia viver 100, 200 ou 300 anos; nunca haveria tempo suficiente para dar conta de tanto talento. Seu Domingos nunca deixou de criar, jamais aceitou limitações, fossem elas estilísticas, técnicas ou mesmo físicas. Sua sanfona não se contentou em dominar, mais que qualquer outro, o idioma ensinado pelo mestre Gonzagão. Versou-se - com honras e méritos - no xote, no xaxado e no baião, mas também em choro, bossa, jazz e o que mais viesse. Poliglota, a sanfona. O travo que vem à garganta é plenamente justificável. São poucos os seres humanos dotados de tão boa índole, de coração tão puro, de uma humildade por vezes desconcertante. O sanfoneiro - filho de Garanhuns, no agreste pernambucano - teve origem humilde. Seu pai, Mestre Chicão, também tocava acordeom. Foi por influência dele que Dominguinhos se interessou pelo som chorado de um fole de oito baixos, ainda aos seis anos de idade. Aos nove, com pleno domínio sobre o instrumento, se apresentava em portas de hotéis e feiras livres de sua cidade natal para levantar uns trocados junto com seus irmãos, no conjunto "Os Três Pinguins". Foi em uma dessas empreitadas que conheceu Luiz Gonzaga, o mestre Lua. Ao bater os olhos no garoto, o filho de Januário sentiu que ali havia um herdeiro, um sucessor. O único capaz, a bem da verdade. Chamou-o para ir morar no Rio de Janeiro, certo da grandeza de seu talento. O convite foi aceito tempos depois, e Dominguinhos, junto ao pai e aos dois irmãos, desembarcou na Cidade Maravilhosa em 1954. Quando reencontrou Luiz Gonzaga, o Rei do Baião lhe deu de presente uma sanfona nova e o incorporou à equipe de músicos de apoio em seus shows. Em 1956 debutou em estúdio, gravando seu primeiro álbum ao lado do mestre. Ao agarrar essa oportunidade, Dominguinhos pôde conhecer o Brasil inteiro, tendo contato com outros músicos, outras culturas, outros ritmos. Tudo isso foi engrandecendo o vocabulário da sanfona esperta do discípulo de Gonzagão, que aos poucos foi deixando de ser apenas um excelente músico, para se tornar um verdadeiro mito da Música Popular Brasileira. O resto é história. A imagem do, agora saudoso, mestre sempre representará uma perfeita síntese entre o apego às raízes nordestinas, o apuradíssimo senso musical e um carisma inacreditável. Com essa reunião celestial entre Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Sivuca e agora Dominguinhos, o que resta ao Brasil é entoar os célebres versos de José Fernandes imortalizados na canção do Rei do Baião: "Olha pro céu, meu amor. Vê como ele está lindo".

ÚLTIMO REGISTRO FOI EM TERRAS POTIGUARES

Com o músico potiguar Jubileu Filho e sua família durante última gravação, realizada no final do ano passado

O músico potiguar Jubileu Filho, do grupo Perfume de Gardênia, teve a honra de dividir preciosos momentos com Dominguinhos. "Ouvia muito as músicas dele desde criança, por causa de minha mãe, que era fã. O conheci pessoalmente no fim da década de 1990, quando produzi um disco de Elino Julião - outro saudoso mestre do forró - intitulado "Canto do Seridó 1", que teve participações de diversos artistas nacionais, entre eles Dominguinhos. Já tinha participado de uma gravação com ele sem contato pessoal, em 1995, época em que eu acompanhava a cantora Eliane", relembra. Jubileu conta ainda que uma das maiores honras de sua vida foi participar de uma sessão de gravações com Dominguinhos no fim do ano passado. "A provável última gravação dele foi comigo, quando veio em dezembro para se apresentar no Forró da Lua, que foi seu penúltimo show (o último foi no centenário de Luiz Gonzaga, em Exu/PE). Ele já estava com a saúde muito debilitada, então tivemos que levar o estúdio pro quarto dele, para que pudesse gravar a sanfona. Infelizmente a situação já era bem complicada e ele sequer conseguiu cantar", conta o multi-instrumentista, emocionado. Para Jubileu Filho, "Seu Domingos" se destaca, dentre outros músicos da MPB, pela inquietude musical, indispensável entre os grandes músicos da história. "Ele nunca estava satisfeito, queria sempre desenvolver mais. Apesar de ser autodidata, o mestre tinha um ouvido muito precioso e estava sempre ligado a todo tipo e estilo de música. Lembro que assistia ao 'Free Jazz Festival' em 1987, pela televisão, quando percebi que haveria um show instrumental de Dominguinhos. Quando vi o mestre improvisando na sanfona fiquei completamente extasiado e comecei de imediato a estudar a música instrumental brasileira, o que norteia meu trabalho até hoje. Tenho grandes amigos músicos que tocaram muito tempo com ele, todos fazem questão de ressaltar a pessoa doce, tranquila e humilde que possuía uma sensibilidade fora do comum. Ele estava muito além, talvez até mesmo do próprio Luiz Gonzaga", destaca Jubileu Filho, que é considerado um dos mais talentosos músicos do Brasil, na atualidade.

Dominguinhos faleceu nesta terça-feira (23), aos 72 anos, no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, após seis anos de batalha contra um câncer no pulmão. Ao longo do tratamento contra a doença, o músico desenvolveu insuficiência ventricular, arritmia cardíaca e diabetes. Após um mês de internação no Recife, Dominguinhos estava sendo tratado na capital paulista desde 13 de janeiro deste ano. Segundo a ex-mulher dele, Guadalupe Mendonça, o velório em São Paulo ocorrerá até as 16h de hoje. Na sequência, o corpo seguirá para a capital pernambucana. Na quinta (25), o corpo será velado da Assembleia Legislativa do estado de Pernambuco. O enterro deve ocorrer na sexta-feira (26), em Recife/PE.

"É tão difícil ficar sem você

"Estou de volta pro meu aconchego

O teu amor é gostoso demais

Trazendo na mala bastante saudade

Teu cheiro me dá prazer

Querendo um sorriso sincero

Eu quando estou com você

Um abraço para aliviar meu cansaço

Estou nos braços da paz"

E toda essa minha vontade"

GOSTOSO DEMAIS

DE VOLTA PRO ACONCHEGO

Dominguinhos/Nando Cordel

Dominguinhos/Nando Cordel

"Que falta eu sinto de um bem Que falta me faz um xodó Mas como eu não tenho ninguém Eu levo a vida assim tão só Eu só quero um amor Que acabe o meu sofrer Um xodó prá mim do meu jeito assim Que alegre o meu viver" EU SÓ QUERO UM XODÓ Dominguinhos/Anastácia


10 O Jornal de HOJE

Natal, 24 de julho de 2013

Cidade

Quarta-feira

Polícia Civil apreende mais de 160 quilos de maconha em Parnamirim e na Paraíba NA CIDADE DA GRANDE NATAL FORAM ENCONTRADOS 134 QUILOS DA DROGA, DIVIDIDA E PRENSADA EM 98 TABLETES Cedida/Degepol

Uma operação conjunta das Polícias Civis da Paraíba e do Rio Grande do Norte, deflagrada na noite desta terça-feira (23), resultou na apreensão de mais de 160 quilos de maconha prensada. Desse total, 134 kg estava em Parnamirim, armazenada em um galpão, na rua Feliciano Martins, bairro de Monte Castelo. De acordo com a polícia, o material está avaliado em R$ 162 mil. De acordo com o delegado Ronaldo Gomes, da 1ª Delegacia de Polícia de Parnamirim, a operação se deu após informações vindas da Paraíba. “A apreensão desse material foi realizada após um trabalho de investigação da Delegacia de Entorpecentes da Paraíba que localizou a droga aqui em Parnamirim e entrou em contato conosco. Na manhã de hoje nossa equipe foi até o galpão, onde recolhemos a droga”, explicou. Mesmo com fuga dos traficantes o delegado Ronaldo Gomes

afirma já ter identificado os responsáveis de terem alugado o local onde a droga foi encontrada. “Esse galpão havia sido alugado há cerca de 30 dias, as pessoas que alugaram já estão sendo identificadas e vamos solicitar que os mandados de prisão sejam expedidos contra elas”, ressaltou, porém com a preocupação de evitar citar nomes para não atrapalhar as investigações. Conforme o delegado da Paraíba, Allan Murilo Terruel, titular da DRE, a ação aconteceu em continuidade à apreensão de 24 tabletes de maconha, equivalentes a 30 quilos de drogas, ocorrida na noite anterior, quando uma adolescente de 17 anos foi apreendida ao chegar ao Terminal Rodoviário de João Pessoa, no bairro do Varadouro. “Essa menor foi contratada para ir buscar a droga em Parnamirim e trazer para a Paraíba”, afirmou. De acordo com o delegado Allan Terruel, por volta das 15h de

terça-feira, duas equipes passaram a monitorar a jovem de 17 anos que foi ao estado vizinho em um veículo alternativo. “Ela pegou uma caixa lacrada, que estava com a droga, e voltou à Paraíba em um ônibus interestadual, sendo abordada pela DRE assim que chegou”, revelou Terruel. Logo após a apreensão, a Polícia Civil da Paraíba seguiu novamente para o RN, onde, com o apoio da Divisão de Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) do estado e de equipes da 1ª Delegacia Distrital de Parnamirim, conseguiu apreender a maconha. “A partir de agora novas ações em conjunto serão desencadeadas”, ressaltou o delegado Allan Terruel. O inquérito policial foi instaurado e as Polícias Civil dos dois estados devem trabalhar em conjunto para saber a origem da droga e prender os traficantes responsáveis pelos entorpecentes.

Polícia Civil identificou residência no bairro de Monte Castelo, cidade de Parnamirim, onde a droga estava escondida

> SISTEMA INEFICIENTE

Três jovens infratores conseguem fugir por janela do Ciad Wellington Rocha

A fuga aconteceu às 19h desta terça-feira (23), na zona Oeste de Natal, os adolescentes que têm entre 16 e 17 anos, quebraram cadeados e pularam o muro do Ciad (Centro Integrado de Atendimento), no bairro Cidade da Esperança. Depois de cerrar as grades e pular uma janela, eles chegaram à rua. A fuga só foi percebida às 19h, por um educador, que acionou a Companhia de Guarda. Porém não foi possível localizar nenhum dos menores, a noite se seguiu com diligências, entretanto sem sucesso. A notícia da fuga vem no mesmo dia em que a Fundação Estadual da Criança e do Adolescente (Fundac) revela sua expectativa para reabrir os centros interditados e aliviar a pressão no número de internos nas unidades em funcionamento. De acordo com o presidente do órgão, Getúlio Batista, a unidade do Ceduc do bairro Pitimbu deverá ser entregue no início de outubro, e o Ciad de Cidade da Esperança, que está com parte da es-

trutura paralisada, também será reaberto em 40 dias, aproximadamente. Com isso, o número de vagas será elevado para mais cem, levando a um nível mais confortável. Hoje são amparados pela Fundac cerca de 100 jovens, distribuídos entre as unidades de Nazaré, e o Centro Integrado de Atendimento Padre João Maria. Além destes, existem mais outros dois no estado, um em Mossoró e outro em Caicó que também sofrem interdição parcial. Segundo Getúlio Batista as unidade do interior do estado estão funcionando com 60% da capacidade na capital do oeste, e 70% a localizada na cidade do Seridó. Esta interdição vem desde 2008, ainda no governo anterior, e ainda não foi resolvido. O presidente teme mais cortes no orçamento. Uma reunião deverá ser marcada nos próximos dias para discutir os novos planos com relação a um reajuste de 20%, decretado esta semana pelo governo.

Governo espera finalizar reformas em várias unidades do sistema socieducativo

Estadual de Planejamento. De acordo com Getúlio, a verba repassada muitas vezes não dá para cobrir os gastos do mês, gerando uma dívida para a Fundac, mas ele não soube precisar o valor desta dívida. "Existe a necessidade só que esta dependência dificulta o trabalho", declarou. Por este motivo, os Ceducs de Caicó e Mossoró não tem previsão de reabertura total, prolongando a novela que já se arrasta por mais de quatro anos. Quando estes forem totalmente reabertos, deverão ser oferecidas aproximadamente 100 vagas, somando 200 às atuais disponíveis. De acordo com o presidente, 312 vagas é o número sugerido pelo Conselho Nacional de Justiça.

Porém ainda espera uma solução para o caso, pois as reformas nos centros do interior do estado são necessárias, e conforme o tempo passa as necessidades aumentam. "O processo ainda está aberto, mas

FUNCIONÁRIOS ESTÃO VOLTANDO PARA FUNÇÕES Um Termo de Ajustamento de Conduta assinado pela Fundac previa o retorno de profissionais ligados à fundação e que trabalhavam

> VIOLÊNCIA

falta recurso" ressaltou Getúlio. “Eu tenho total autonomia no que diz respeito à gestão de pessoal, com relação ao dinheiro, não temos liberdade", afirmou, revelando sua dependência diante da Secretaria

em outras repartições, para isso foi realizado um recadastramento, para finalmente identificar e fazer o comunicado aos mesmos. Segundo Getúlio Batista, esse retorno está acontecendo gradativamente. Sem revelar números, ele afirma que muitos já estão de volta aos locais de trabalho. Essa reordenação de pessoal não acontece de forma facilitada, muitas vezes é necessária recorrer a penalidades, "estou cortando na carne" disse em alusão às sanções como o recebimento de faltas, notificações, processos administrativos, e até demissão dos funcionários que não retornaram aos seus postos. Outra ação usada para a reposição de pessoal é bloqueio de salários, seja parcial, ou integral. Ainda foi reiterado pelo presidente, de que desde fevereiro a fundação não renova nenhuma cessão, e indefere todos os pedidos de mudanças. Restando apenas o retorno dos profissionais aos seus cargos.

> CRIME MISTERIOSO

Homem morre após levar cinco Mulher assassinada em Ponta tiros quando caminhava na rua Negra é natural de Pernambuco Na noite desta terça-feira (23), um jovem identificado como Renilson Ferreira Soares, 25 anos, foi assassinado no bairro Dix-Sept Rosado. Enquanto caminhava pela rua, na vila Dom Eugênio, a vítima foi surpreendida por dois suspeitos que se aproximaram em uma motocicleta, e ao parar o veículo atiraram no homem com um revólver. De acordo com a polícia, a vítima foi alvejada com cinco tiros, sendo que um deles acertou a cabeça. Frente aos fatos, a polícia ressalta a possibilidade de o crime ter sido uma execução. Renilson era conhecido como Kiko Boneco ou Boneco Doido, e

também tinha envolvimento com drogas. "Já sabíamos da possível participação dele no tráfico e, certamente, a morte tem relação com essa vida que ele levava", ressaltou o cabo Tavares, do 9º Batalhão da Polícia Militar. VIOLÊNCIA NO TRÂNSITO Um homem e mulher foram vítimas de um acidente envolvendo motos e caminhão na noite desta terça-feira (23), por volta das 22h, na zona Rural de São Gonçalo do Amarante. Os dois estavam em duas motos quando se chocaram com o outro veículo. Na colisão uma terceira pessoa

que pilotava uma das motocicletas ainda ficou ferida, de acordo com o ITEP, as duas outras vítimas foram identificadas como Maria Gabriela Macêdo de Souza, 18 anos, e Robson Garcia Corrêa, 25 anos. Ambos vieram a óbito no local. De acordo com a polícia, Maria Gabriela estava na garupa de uma das motos, a qual era pilotada pelo homem ferido. O choque aconteceu na RN-160, e as duas motocicletas tentavam ultrapassar um caminhão, porém foram atingidas por ele. Segundo informações colhidas pelos policiais, as duas motos tentaram passar pelo veículo maior ao mesmo tempo.

A mulher encontrada morta em um apartamento, na última segunda-feira (22) foi identificada como Clara Rubyanne Ferreira, 26 anos. Natural de Pernambuco, a vítima seria garota de programas, conforme foi informado por testemunhas. A causa da morte ainda não foi confirmada, porém a polícia suspeita de estrangulamento, visto que foram encontrados sinais de violência, e um cabo USB ao lado do corpo, muito provavelmente usado para cometer o crime. Clara Rubyanne estava enrolada em lençóis e sacos plásticos, dentro de um apartamento em

Ponta Negra. Mesmo com o crime tendo acontecido no sábado, o corpo da vítima só foi encontrado na tarde do domingo, já em processo de decomposição. SUSPEITO DO CRIME É PRESO NA BAHIA O principal suspeito de matar a pernambucana Clara Rubyanne Ferreira, 26 anos, na noite do último sábado, em Ponta Negra foi preso em uma barreira da Polícia Rodoviária Federal em Vitória da Conquista, na Bahia. A captura de Eugênio Bocegato Junior aconteceu no início da noite desta terça-feira (23), segundo infor-

mações ele pretendia ir para São Paulo, estado de origem. De acordo com a delegada Karen Lopes, da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher, o mandado de prisão temporária contra o suspeito foi expedido pela Justiça, devido aos fortes indícios contra ele. A polícia ainda informou que quatro pessoas já foram ouvidas, e conforme elas a vítima seria garota de programa. A delegada ainda informou que deve viajar até o estado baiano, a fim de trazer Eugênio para o Rio Grande do Norte, onde deverá prestar depoimentos.


Cidade

Quarta-feira

Natal, 24 de julho de 2013

1 E1 den o O Ja H lrJ

O Jornal de HOJE 11

edadC i

Alex Medeiros alex.medeiros1959@uol.com.br

RECADO DE FRANCISCO NUNES

A Elegância Negra Era dezembro de 1985 e enquanto esperavam Papai Noel os paulistanos e seus agregados acompanhavam o xodó entre a Viúva Porcina e o Sinhozinho Malta, na novela Roque Santeiro, e viam as lutas do Maguila e as demolições do Mike Tyson. Mas houve aqueles dois dias do mês, pouco antes da noite de Natal, que as atenções se voltaram para a grande decisão do Campeonato Paulista de Futebol, que seria disputada entre as equipes do São Paulo e da Portuguesa de Desportos. Como um turista acidental, indiferente às paixões no interior do Morumbi, lá fui eu na companhia do então sogro e hoje saudoso Vladimir Torrezani, um dileto torcedor do tricolor que acabou transferindo sua herança aos filhos e à primeira neta, filha minha. Foi naquela final que eu percebi um rosto logo acima da nossa arquibancada, um rosto que eu vira tantas vezes nas figurinhas da minha meninice. Confirmei com Seu Vladimir: era ele mesmo, o craque do Palmeiras, da Lusa e do Brasil; Djalma Santos. No meio da multidão, eu refletia sobre a presença daquele gênio, que permaneceu ali, durante os 90 minutos, com a mesma discrição de quando trabalhava nos gramados. Nunca entendi como 100 mil almas ficam impassíveis diante de um monstro. Mas é que – hoje eu sei – Djalma Santos nunca foi mesmo de aparecer demais; são poucas as fotografias nas revistas e jornais sobre as copas de 1954, 1958, 1962 e 1966 em que o genial lateral direito apareceu. Seu enorme futebol não precisou de vitrine. Quase não acompanhei a decisão, dei pouca bola ao título conquistado pelo São Paulo de Falcão, Dario Pereyra e Careca. Entre um lance e outro eu ficava ali, lançando perguntas ao sogro sobre a vida daquele senhor que, calmo, torcia pela Portuguesa. Jamais esqueci o comentário hilário e bastante ilustrativo de Vladimir Torrezani para testemunhar sobre o talento do maior lateral direito em três copas do mundo (só não levou em 1966 porque o Brasil inteiro foi desastroso). E que comentário. "Olha, no tempo que esse cara jogava com Julinho Botelho na Lusa os gramados aqui de São Paulo ganhavam declives. No primeiro tempo o campo entortava para baixo no lado que Djalma e Julinho jogavam, e no segundo invertia tudo". Até hoje imagino a grandeza do poderoso futebol jogado por Djalma, um marcador de extrema elegância, que nunca foi expulso em toda a carreira,

encerrada aos 42 anos. O chão bem que deveria mesmo ceder com a companhia do ponta Julinho, um mito. Assim como não há muitas fotos de Djalma nas campanhas dos seus times e da seleção brasileira, também quase não existem testemunhos que apontem uma atuação ruim do ex-sapateiro que sonhava ser aviador e aprendeu a voar calçando chuteiras. Após 1962, quando vivia o auge de um bicampeão mundial e melhor do planeta em sua posição, Djalma era visto tomando ônibus nas ruas de São Paulo e seguindo a pé o trajeto de casa para o Parque Antártica, em direção aos treinos do Palmeiras. E pensar que nesses dias atuais qualquer detentor de meia dúzia de dribles chinfrins circula pelas megalópoles da Europa dirigindo possantes máquinas de meio milhão de euros. Quanto valeria hoje o futebol fenomenal de craques como Djalma? As novas gerações que acompanham as farsas dos gramados de agora bem que poderiam folhear, como faço diuturnamente, os jornais e revistas do passado. Encontrarão na genialidade de seres como Djalma as sementes da árvore que só agora brota glória e dinheiro. Quem leu a história dele, soube das suas façanhas em velhas publicações, não estranha a repetida narrativa de um mito em torno do gênio. Djalma realmente foi eleito melhor lateral de 1958 jogando apenas uma única partida, a final contra a Suécia. Mas não há qualquer exagero, protecionismo da FIFA ou mesmo uma injustiça com o titular De Sordi. É que naquele iluminado dia, Djalma Santos exibiu ao mundo um compacto da sua capacidade já mostrada na Copa de 54 e nos gramados do Brasil. Quatro anos depois, melhor outra vez no Chile, impecável como sempre foi, ajudou Garrincha & Cia a conquistarem a Jules Rimet. Nas comemorações, o mais discreto, estava sempre longe das fotos. Não era intempestivo nem na justificada emoção. O dramaturgo Nelson Rodrigues via no craque uma paixão de um Cristo negro. No vestiário da vitória, no Chile, em meio ao delírio festivo, o grande Stanislaw Ponte Preta viu a humilde elegância de Djalma Santos num solitário gesto de enrolar-se à toalha. Toalha que ele jamais jogou no tatame, pois quando quis parar, já em avançada idade, saiu de cena debaixo de protestos e pedidos para ficar, quem sabe por mais 40 ou 50 anos. E daqui a 100 anos, ele continuará sendo o maior lateral direito da História. (AM)

"Acoisa aqui tá preta". Ofende-se o léxico e a ordem jurídica ao se declarar calamidade pública na saúde pública, num cínico eufemismo que busca suavizar a incompetência gerencial, desatento ao fato de que a calamidade pública (catástrofe) pressupõe a existência de epidemias ou fenômenos da natureza (secas, enchentes, tsunamis, terremotos, furações etc). Nunca, descontrole administrativo. "A coisa aqui tá preta". A representação política deixou de ser a expressão da vontade popular para ser a vontade dos caciques partidários ou, n'alguns casos, um projeto familiar alimentado pelo erário ou por "tenebrosas transações" dos "barões famintos" perenizados por uma estranha ditadura de partidos. "A coisa aqui tá preta". Estão assaltando e matando adoidado. Roubo, nem se fala. Roubaram inclusive à polícia. Nesse ritmo, ao desamparado cidadão, parece-me, restar agora, apenas, seguir o conselho de Chico na canção "Acorda Amor": "... chame o ladrão, chame o ladrão, chame o ladrão...". Tá preta mesmo... E vai piorar... Um abraço fraternal, do amigo (Francisco Nunes)

O advogado Francisco Nunes, que já exerceu as funções de Procurador Geral do Estado e Comandante da Polícia do RN, manda um recado de quem sabe observar a conjuntura com um olhar que constata graves problemas do passado. Leiam abaixo o que ele diz:

Caro Alex Medeiros. "A coisa aqui tá preta", como dizia Chico Buarque. Parece que nada funciona. A esperança, mesmo como virtude teologal, tá indo pro brejo. Ninguém se entende. De um lado, as manifestações, como forma vigorosa e efetiva do exercício democrático. Doutro, os vândalos e a desordem que inspiram o caos e acalentam adormecidos sonhos autoritários. No primeiro caso uma legítima expressão de cidadania que, em nenhum momento, pode ser tolerante ou servir de biombo para baderneiros movidos apenas pelo alvar instinto do niilismo. No segundo, a covardia dissimulada no contágio da multidão e protegida pelo anonimato. Um contraste invencível. Amanifestação de expressão política, vista como um direito constitucional própria dos Estados Democráticos, deve ser exercitada na forma das leis vigentes, respeitando-se, contudo e fundamentalmente, os direitos daqueloutros que não estão declarando, revelando ou divulgando os seus sentimentos e opiniões. Noutra ponta, a baderna e a desordem oportunista, simples caso de polícia, já que ofendem à ordem e ao código penal. "Acoisa aqui tá preta", realmente. Não se tem saúde, tampouco segurança e muito menos educação. Os servidores estão à míngua; desassistidos e sem perspectivas. Enquanto os comissionados pululam na dimensão dos interesses políticos. Os governos de compadrío, regionalizados por necessidades paroquiais, desconstroem Estados e Municípios com a violência de um tsunami, numa demonstração efetiva da incompetência que se contrapõe ao "princípio constitucional da eficiência" de que trata o art. 37, caput, da Constituição Federal. Incompetência que o Estado Democrático de Justiça e materializa a improbidade administrativa descrita no art. 11, da Lei nº 8.429/92.

FEDERALIZAR URGENTE

É grande o equívoco da bancada federal do RN ao querer ampliar o alcance acadêmico da UERN. Certíssima está a vereadora Eleika Bezerra em propor a federalização da instituição, já que a União tem obrigação constitucional com o ensino superior.

JUVENTUDE

O vereador Rafael Motta (PP) está entre as 750 pessoas no palco das celebrações do papa, representando os jovens parlamentares do Brasil a convite do padre Sávio da Costa Ribeiro, coordenador da semana JMJ e do padre Julio, pároco da Candelária-RJ.

PUBLICIDADE/LITERATURA

O publicitário e escritor Carlos Fialho está dando uma reduzida na marcha das produções literárias para se dedicar mais ao novo desafio profissional após a fusão da sua agência, Comitê Criativo, com a Art & C do também publicitário Arturo Arruda.

Dudu tá lendo

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), parece que fez uma releitura da conjuntura e decidiu retomar o projeto presidencial. Após três conversas com Lula, o filho de Ana Arraes comunicou à bancada federal do seu partido que pretende mesmo disputar a cadeira de Dilma Rousseff. Ontem, ele decretou luto oficial pela morte de Dominguinhos.

Danilo Sá jornalistadanilo@hotmail.com / danilo.sa@folha.com.br

QUANDO A CONTA NÃO FECHA

Divulgação

O Rio Grande do Norte, pelo visto, está falido. O Estado, hoje, não consegue prestar um bom serviço público em praticamente nenhum setor. Convive com o caos na saúde há mais de 20 anos. Se acostumou com as péssimas qualidades no sistema de ensino. Aprendeu a sobreviver diante da violência crescente. Na área econômica, o turismo tem decaído, a indústria nunca foi um forte e o setor de comércio e serviços é engolido com a absurda quantidade de impostos que os cidadãos de bem são obrigados a pagar no país. Tributos que não são transformados em melhorias para a sociedade, tão insatisfeita com o que, há pouco tempo, era exemplo. Atualmente, não há um natalense que consiga utilizar seu automóvel sem ficar alguns minutos preciosos preso em congestionamentos sufocantes. É por tudo isso que a conta não fecha. Ora, se a cada ano a receita de impostos aumenta e os próprios valores pagos sofrem reajustes, como pode o serviço público entrar numa decadência constante e ininterrupta? Para onde está sendo escoado o dinheiro do povo, que trabalha cinco meses do ano apenas para quitar suas "dívidas" com o governo? Pior, como pode o Rio Grande do Norte, Estado que tem sindicatos de servidores reclamando diariamente da falta de reajuste, ter tido um aumento na folha salarial exorbitante, ao ponto de faltar recursos para honrar seus próprios compromissos? Se tudo isso está realmente acontecendo, quem foi o culpado pela total falta de planejamento que levou o RN a quase bancarrota? São dúvidas que qualquer cidadão hoje, lendo as manchetes dos jornais, está na cabeça. Não dá mais para aceitar a velha desculpa da crise financeira causada pela redução de uma ou outra receita. O povo exige resultados, planejamentos, responsabilidade com o dinheiro público. De outra forma, não tem como a conta bater.

TUDO QUE É RUIM, PODE PIORAR

São muitos os servidores estaduais preocupados com o que encontrarão em suas contas bancárias no final do mês. As notícias sobre a possibilidade do governo não conseguir quitar a folha salarial de julho está deixando muitos trabalhadores assustados. Nada poderia ser pior para a gestão Rosalba Ciarlini do que a possibilidade de algo desse tipo acontecer. Se realmente ocorrer, será um verdadeiro terremoto.

EXEMPLO

O movimento realizado pelos permissionários de transportes alternativos de Natal, hoje pela manhã, foi de fazer inveja aos manifestantes da Revolta do Busão. E não apenas por ter sido um protesto pacífico, o que já é muita coisa diante dos últimos acontecimentos. Mas porque, conscientes de quem tem suas responsabilidades, o grupo foi protestar na sede da Prefeitura, o Palácio Felipe Camarão. Agora, talvez, entendam que ocupar a Câmara adianta quase nada.

CONTRA O POVO

Simplesmente inacreditável a posição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), sendo não apenas contrário a redução de ministérios pelo governo federal, como vem sendo discutido, mas a favor da abertura de mais pastas no primeiro escalão. O fato ganhou repercussão em O Estado de São Paulo.

INCHAÇO DA MÁQUINA

Lula disse que os defensores da diminuição de ministérios querem retirar pastas que considera importantes, como a que é voltada para a Igualdade Racial e a da Política para as Mulheres. O ex-presidente, para quem não lembra, foi o responsável por quase dobrar o número de ministérios deixados por seu antecessor, Fernando Henrique Cardoso. Hoje, após a presidente Dilma Rousseff (PT) criar mais duas pastas, já são 39 ministérios.

GENTE DEMAIS

Em tempo, a proposta da oposição, que também está sendo defendida pelo PMDB, entre outros partidos, não é apenas reduzir o número de ministros, mas também cortar a grande quantidade de cargos comissionados no governo federal. Atualmente, são cerca de 22 mil servidores escolhidos pelos governantes sem concurso público.

Gira Mundo Reprodução

Nunca me foi tão difícil escrever qualquer palavra. Me desculpem os leitores, mas não havia, nesta quarta-feira meio nublada, de chuva fina misturada ao sol nosso de cada dia, notícia nenhuma que fosse mais interessante do que relembrar os bons momentos do passado. É com imenso pesar, e com uma grande dor que insiste em permanecer desde o início da tarde de ontem, que envio meus mais sinceros sentimentos a família e aos demais amigos do fisioterapeuta Fernando Macêdo Filho, 27, que faleceu ontem, vítima de um AVC tão surpreendente quanto a sua morte. Fernando vai embora deixando exemplos, aprendizados, parceria, sinceridade, saudade. Não há palavras. Amigo, você já está fazendo muita falta. A gente se encontra um dia. O mundo realmente gira rápido demais.

Megafone Divulgação

“Não tem de diminuir. Tem que aumentar”

LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA SE POSICIONANDO CONTRA A REDUÇÃO DE MINISTÉRIOS. PIOR, SENDO FAVORÁVEL A MAIS.

FLECHAS AO VENTO

É grande o entendimento entre dois secretários do primeiro time do governo Rosalba Ciarlini (DEM). Aliás, uma parceria muito superior ao lado profissional. Há quem garanta que, se o amor resolvesse os problemas do Estado, o RN já seria um exemplo para o país. O problema será quando o ciúme tomar conta do trabalho. E o cupido parece que está fazendo muito mais vítimas no Centro Administrativo. O amor está no ar.

CULTURA

Autor do livro "Vida Profissional - Lições para uma jornada de excelência", Fábio Ferreira participa no próximo sábado (27) de uma Conversa com o Autor, promovido pela livraria Saraiva. O evento começa às 18 horas. O debate será sobre questões atuais da vida profissional e será voltado para jovens em busca de excelência. Quem também estará presente é o professor e sociólogo, Rinaldo Barros, que fez o prefácio da obra.

NO TIME DO CÉU

O mundo perdeu, no mesmo dia, o músico Dominguinhos e o ex-jogador Djalma Santos. Dois homens com histórias de vida dignas de filme, que deixaram a vida pobre para virar ídolos dos brasileiros, que deixam para a história um longo patrimônio. Sem dúvida, deixarão muitas saudades.

NEGÓCIOS

O secretário de Estado do Turismo, Renato Fernandes, representa a governadora Rosalba Ciarlini, na noite de hoje durante a Petro Brasil 2013. A 5ª edição do evento nacional será realizada este ano no Rio Grande do Norte, até a próxima sexta-feira. O espaço do Teatro Dix-Huit Rosado, em Mossoró, receberá autoridades do Brasil inteiro no intuito de promover oportunidades de negócios para a rede produtiva do segmento de petróleo, gás e energia renovável. A Rede Petro RN foi fundada em agosto de 2008. A entidade integra micro e pequenas empresas petrolíferas do RN.


12 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 24 de julho de 2013

I

Daniela Freire

Quarta-feira GIRO PELO TWITTER w GIRO PELO TWITTER... ...do Blog Carlos Santos: "Para dar exemplo de economia, Rosalba poderia fechar a Residência Oficial, no bairro de Morro Branco. É símbolo de ostentação e desperdício";

I

I

POLÍTICA E SOCIAL - daniela.freirecosta@yahoo.com.br w O MP QUER SABER... O Ministério Público do RN decidiu acompanhar o atual quadro de servidores cedidos pela Secretaria Estadual de Saúde para outros órgãos. >>> O promotor Carlos Henrique Rodrigues da Silva determinou ao secretário Luiz Roberto Fonseca para que, no prazo de 20 dias, informe sobre o déficit atual de médicos na Rede Pública Estadual de Saúde, "com detalhamento por especialidade e unidade de saúde". w GPS NELES O MP também quer saber como está o quadro atual de servidores com cargo em comissão/função gratificada em outros órgãos do Executivo Estadual. >>> Bem como dos servidores cedidos a órgãos fora do SUS ou da esfera estadual. w DE OLHO... Falar no promotor Carlos Henrique Rodrigues da Silva, que responde pela 47ª Promotoria de Justiça de Natal, ele vai apurar possível prática de assédio moral no Hospital Walfredo Gurgel. >>> A denúncia é fundamentada na Lei n.º 8080/90. w FALANDO NISSO... A sentença da ação civil pública do Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte (MPF/RN) que apontou fraude em uma licitação para construção de 25 casas populares em Tangará e que resultou na condenação, pela Justiça Federal, do deputado Tomba Farias (PSB) e de mais sete réus, deixou Tomba cinco anos com suspensão dos direitos políticos. >>> E, por conta disso, no Trairi começa um plano B para 2014: caso Tomba não reverta até o próximo ano a condenação, poderá colocar o vice-prefeito Joca Ferreira de Souza (PSB), filho do ex-governador Iberê Ferreira de Souza (PSB), como candidato para ocupar a sua vaga na Assembleia Legislativa. w ESTRATÉGIA Outra opção é a esposa Fernanda Farias (PMDB), que poderia entrar na disputa renunciando o mandato de prefeita de Santa Cruz. Nesse caso, para o vice Joca assumir. >>> Tomba nega todas as possibilidades, apostando que reverterá as condenações na Justiça Federal. >>> Será?

Bobflash

Bobflash

...do juiz Raimundo Carlyle: "No início eram R$ 810 milhões no retrovisor. Agora R$ 1 bi no visor. RN arrecadou R$ 4 bi em seis meses. A folha é R$ 396 mi/mês. Arrecadando R$ 8bi/ano com folha de R$ 4,75bi/ano, sobram R$ 3,25bi pra custeio e investimentos. Ou seja, o RN não está "quebrado" nem pode atrasar pagamentos, especialmente pessoal"; ...do publicitário Ricardo Rosado: "Assunto sobre arrecadação de governo deveria vir sempre acompanhada da informação de quanto e onde o dinheiro foi gasto".

Suzana Schott com Ricardo Maia curtindo Gold Label Party no Peppers Hall

Edna Galvão e Claudinha Emerenciano conferindo o Espaço Quatro por Tinesa Emerenciano

Bobflash DeSaboya.com

Mariana Gurgel e Mara Azevedo marcando presença em almoço Natal Press Mulheresnofds

Lucienne Benfica e José Samico curtindo na Devassa o Dash Berlin

w PRESSÃO Hoje pela manhã, o trânsito praticamente parou na Cidade Alta. Motivo: o protesto dos permissionários dos transportes alternativos de Natal. >>> A turma ocupou o Palácio Felipe Camarão e impediu entradas e saídas. >>> Queriam uma palavrinha com o prefeito Carlos Eduardo, que está no Rio acompanhando a visita do Papa. >>> Na pauta dos protestos, a unificação do cartão de passagens utilizado nos ônibus da capital potiguar. >>> Detalhe: com as portas e janelas da Prefeitura fechadas, os líderes do protesto e os vereadores Hugo Manso e Sandro Pimentel tiveram que entrar pela garagem, que fica entre a Prefeitura e a Procuradoria Geral do Município.

Verão 2014 Nica Kessler no Fashion Rio

w ALTERNANDO... Mudanças na composição das Câmaras do TJ. >>> A desembargadora Zeneide Bezerra assumiu a presidência da Câmara Criminal. >>> Além dela, a Câmara é composta por dois desembargadores novatos: Ibanez Monteiro e Glauber Rego. >>> Na terceira Câmara Cível, o desembargador Amaury Moura, decano do Tribunal, assumiu a presidência. w EM POUCAS PALAVRAS... O ex-presidente Lula esteve ontem em Brasília para uma palestra no Festival da Mulher Afro LatinoAmericana e Caribenha, no Museu da República. E aproveitou para defender a atual presidenta Dilma das críticas em relação à vinda de médicos estrangeiros. >>> "Se os médicos brasileiros não querem trabalhar no sertão, que a gente traga outros médicos. Ninguém quer tirar emprego de ninguém", disse ele. Que também falou a respeito dos questionamentos feitos pelos médicos brasileiros sobre a reprovação de estrangeiros no Revalida. "Apenas 27% dos médicos brasileiros são aprovados em exames aplicados por conselhos regionais de Medicina. Se fosse a OAB, a maioria não poderia exercer a medicina". >>> Ainda sobre a Saúde brasileira e as reclamações sobre o baixo investimento no setor, Lula atacou: "Nós sabemos, a Dilma sabe, que é preciso melhorar muito a saúde. Entretanto, é preciso lembrar que eles, a elite brasileira, tirou a CPMF. Isso significa, nos anos do meu mandato e do governo da Dilma, a retirada de mais de R$ 350 bilhões da saúde". w JUSTIÇA E SAÚDE O TJRN promove, no dia 4 de agosto, a 1ª Caminhada e Passeio Ciclístico do Poder Judiciário, para magistrados, servidores e familiares. >>> Será às 16h, na Via Costeira, dentro do projeto Costeira Viva, do Governo do Estado. >>> A promoção é do Projeto Pró-Vida, que promove ações visando a saúde e qualidade de vida dos integrantes do Judiciário.


Cidade

Quarta-feira

Natal, 24 de julho de 2013

O Jornal de HOJE 13

Cena Urbana VICENTE SEREJO - serejo@terra.com.br w APLAUSO - I A governadora Rosalba Ciarlini faz a entrega hoje à tarde, na Câmara Municipal, de mil títulos de terra de assentamentos na área rural de Santana do Matos e garantindo a propriedade aos assentados. w FRUTO - II Um trabalho realizado pelo Secretário de Regularização Fundiária e Reforma Agrária do governo, Rodrigo Fernandes, e a sua equipe técnica. Cada assentado agora é proprietário de fato de sua terra. w MESA - I O Senac promete oferecer no segundo semestre oficinas gastronômicas com vinte horas de duração e sob a orientação de Rodrigo Santana para ensinar os pratos de várias cozinhas do mundo inteiro. w TOMARA... - II Que além das cozinhas que anuncia - asiática, tailandesa, japonesa, chinesa e vietnamita - a escola do Senac deixa uma horazinha para as cozinhas brasileira e nordestina. Ou acha uma coisa cafona? w ESTILO O governo que já deveria ter levado ao ar uma prestação de contas da situação financeira do Estado convocando a sociedade, continua anunciando um Rio Grande do Norte maravilhoso. É incrível.

Somos todos sesmeiros da Rua da Frente, irmãos do mesmo rio e do mesmo mar. Talvez por isso, Gilda tenha feito o convite para prefaciar seu novo livro de poemas - Embora seja outono. Um prefácio que é apenas a evocação daquele mar antigo que o poeta Edinor Avelino viu luzir nos raios do velante farol de Alagamar, e das atlânticas viagens de outro poeta e seu filho, Gilberto Avelino. O livro que Gilda lança amanhã, na Academia Norte-Riograndense de Letras, é um conserto de vozes poéticas, sob a luz outoniça de um tempo imenso de vida.

O mesmo mar "Repara que o outono é mais estação da alma que da natureza". Carlos Drummond de Andrade

Vem dos longes mais íntimos e mais verdadeiros toda essa poesia de Gilda Avelino que agora ilumina seu outono. Talvez feita daquele mistério antigo dos versos que abrem a Apologia do Silêncio, o belíssimo soneto de Edinor Avelino e seus alexandrinos sonoros, no primeiro concerto de vozes poéticas reunidas por Ezequiel Wanderley naquela Natal ainda adormecida:

plação sem mágoa, que procura a alegria de viver que aprendeu com ele. Nos ventos, no gosto de sal, nos moinhos tecendo as tardes e na onda que agora já parece querer entoar a última canção do barqueiro. Gilda não chega a fazer uma poesia descomprometida com o fazer poético. Mas é livre na busca. No exercício de reunir palavras para fazê-las cumprir o risco de um bordado que não precisa ser fiel ao traço, mas às invenções, sem o metro que mede e a rima que marca. Ou, como escreveu outro dia o poeta Fabrício Carpinejar, tenta aproximar palavras que muitas vezes não dialogam no silêncio abafado dos dicionários. Mas juntas, no leve atrito das libações poéticas, entre lembranças de um nunca mais, são palavras-usinas gerando novas sensações.

És a paz, e és também a origem do mistério transcendental que alarga o manto sobre nós...

E a beleza do crepúsculo Se manifesta Sob gestos de afeto Na cadência do amor

Ou viria, quem sabe, das atlânticas viagens de Gilberto Avelino, navegando seu mar antigo e singrando as marés de sizígia que iluminaram a primavera de sua poesia:

E, no entanto, a felicidade e as sensações nem sempre bastam para reinventar aquela vida que poderia ter sido e que não foi, como avisou o poeta Manuel Bandeira. Por isso Gilda pede:

Aos teus olhos chega setembro e põe-lhes A claridade de verão das manhãs... A poesia de Gilda Avelino é a síntese de todo nesse tempo poético tão íntimo daquele mar aceso em lua que Edinor e Gilberto, sogro e marido, inauguraram nas manhãs da grande poesia do Rio Grande do Norte. Já não é possível separar as águas antigas e novas de que é feita. Tudo é rio e tudo é mar. Riomar trazendo outonos como se o tempo fosse um barco chegando ao porto nas sombras de uma tarde que ainda arde. É como se os poemas biografassem, no murmúrio de uma tristeza calada, todas as ausências reinaugurando gestos, palavras, silêncios. Desde a menina que ficou para sempre nas cantigas de ninar, no riso dos palhaços, na magia das fadas, no olhar que emoldurou em laços de ternura um pequeno carrossel de lembranças. Bem no sentido do verso de Jorge Luís Borges, quando avisa:

O relógio precisa parar Pra ficarmos envolvidos No encontro Versos iluminados que ardem, mansos, em luas esplendentes, num coração a guardar uma história de amor que não acaba nunca. Eis o mar de Gilda com a mesma chuva, os pássaros, os sargaços e os ventos daquele mar de Gilberto nascido do mar de Edinor. Um mar de antigas cumplicidades. Mar que um dia Gilberto e Gilda inventaram juntos. É impressionante vê-los aqui, num reencontro mágico, na bela e humana ilusão de que nunca se morre, como se as tardes e noites se repetissem num céu de afeições agora revividas. Mesmo que a voz de Gilberto, tão inesquecível, alguns dias pareça emudecida como se distante de todos os ecos. E tudo para se esvair poeticamente, em cada estação, numa prece:

És também aquilo que perdeste A poesia de Gilda cumpre o mito do eterno retorno ao mar absoluto. O mar de Gilberto Avelino e, por isso, mar que também é seu. E é nele, numa contem-

Senhor dá paz Ao mundo.

a) Vicente Serejo - Redinha, julho de 2012.

Fábio Faria defende campus da UERN para Apodi em reunião com Conselho da Universidade D EPUTADO JÁ INDICOU EMENDAS PARA IMPLANTAÇÃO POR 3 ANOS CONSECUTIVOS A implantação de um campus da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) na cidade de Apodi integrou a pauta do importante colegiado deliberativo da instituição nesta terça-feira (23), o Conselho Universitário (Consuni), presidido pelo reitor Milton Marques. O reitor precisa da aprovação dos conselheiros para autorizar a construção do novo campus. O deputado federal Fábio Faria (PSD), que já indicou emendas de bancada por três anos consecutivos para esse fim, participou da reunião ao lado do prefeito apodiense, Flaviano Monteiro, todos os vereadores do município, representantes de entidades de classe, além da deputada federal Sandra Rosado e quatro deputados estaduais - Kelps Lima, Getúlio Rego, Gilson Moura e Larissa Rosado. "Viemos aqui para enfatizar nosso apoio à UERN não apenas para o campus de Apodi, mas para lutarmos juntos e sempre por recursos para custeio dos campi e núcleos já instalados. Desde 2009, quando fui coordenador da Bancada do RN no Congresso Nacional, conseguimos que a UERN tenha o mesmo tratamento e atenção que nossa bancada já dedicava às universidades federais UFRN e Ufersa, e também tenho destinado emendas individuais para o campus de Natal anualmente", disse Fábio Faria. O segundo vice-presidente da Câmara dos Deputados lembrou aos conselheiros que o OGU deste ano aprovou, além dos R$ 21 milhões destinados ao campus de Apodi, outra emenda definida por consenso de deputados e senadores potiguares. Asegunda proposta foi aprovada para custeio e manutenção. "Com isso, a UERN foi contemplada com duas emendas das 15 às quais temos direito, o que demonstra toda a preocupação e zelo da nossa bancada com esta universidade", afirmou Fábio Faria. MOBILIZAÇÃO Professores, estudantes e

Fotos: Cedidas

Reunião contou com a presença do prefeito Flaviano Monteiro, vereadores, deputados e representantes de entidades de classe agentes políticos promoveram uma mobilização em frente à Reitoria da UERN no início da manhã. O grupo de centenas de pessoas aguardou durante horas o fim da reunião do Consuni na expectativa de uma resposta positi-

va. Os conselheiros, no entanto, deixaram a decisão para a próxima reunião, a ser marcada pelo reitor. "Estamos bem otimistas, seguros de que aqueles professores, mestres e doutores que integram o Consuni sabem o quanto

os jovens da Chapada do Apodi anseiam por uma universidade. E eles também entenderam que a partir de agora têm, na nossa bancada, grandes parceiros pela melhoria da infraestrutura da UERN", disse Faria.

w REDES Depois de reeleição consagradora o governador Sérgio Cabral caiu na rede e virou peixe fácil nas mãos do povo carioca. Sua imagem desminliguiu no espaço de trinta dias. Antes e depois do Papa. w DANÇA O Quinto Encontro Nacional de Danças começa amanhã, no palco do Teatro Riachuelo e vai até o dia três de agosto. Apresentação de grupos do Rio Grande do Norte e de vários estados brasileiros. w CURVAS Final da tarde de sextafeira, no Espaço Cultural do Tribunal Regional do Trabalho - Capitão-Mor Gouveia n. 1738 - Artur Paula Fausto de Medeiros lança Curvas dos Tempos, seu livro de poemas. w JMJ O vereador Rafael Mota viaja ao Rio e nesta sexta-feira participa da vigília da Juventude Mundial Católica na celebração que será presidida pelo Papa Francisco no santuário do Campo da Santa Fé. w PORTO Velhíssimo Barreto: cheguei. Vim devagar, beirando o quebra-mar, arriando o velame. Cansado e feliz. No porto, ao invés do riso das mulheres bonitas cheias de saudade, só as pedras tristes do cais.


14 O Jornal de HOJE

Natal, 24 de julho de 2013

Cidade

Quarta-feira

Elias Medeiros

Conscienciologia Ana de Sena. Assistente Social. Pesquisadora e Voluntária da INTERCAMPI

Fone: 3211-3126

CONSCIENCIOLOGIA@INTERCAMPI.ORG

Auto-organização mentalsomática: superando o pensamento mágico

Peregrinos acompanharam a celebração e participaram da comunhão. Cerca de 600 mil hóstias foram distribuídas

Missa de abertura da JMJ reuniu cerca de 1 milhão de pessoas em Copacabana CHUVA

E VENTO FRIO NÃO TIRARAM O ÂNIMO DOS FIÉIS

A missa de abertura da Jornada Mundial da Juventude reuniu cerca de 1 milhão de fiéis na Praia de Copacabana na noite de ontem (23), divulgou a organização do evento católico. Pela estimativa da Polícia Militar, a cerimônia religiosa contou com a presença de 400 mil pessoas. Um vento frio e uma chuva fina não diminuíram o ânimo dos fiéis. Eles acompanharam toda a celebração e participaram da comunhão. De acordo com os organizadores, cerca de 600 mil hóstias foram distribuídas. O final da celebração, por volta das 21h, foi um dos momentos em que a chuva ficou mais intensa. Para se proteger, a maior parte dos jovens recorreu a capas, muitas vendidas

por ambulantes que circulavam entre os peregrinos. Após a missa, os Correios lançaram o selo comemorativo da visita do papa Francisco. Ele traz o rosto do pontífice ao lado da paisagem do Rio de Janeiro, além da bandeira brasileira e do símbolo da JMJ. O secretário de Estado do Vaticano, Tarcisio Bertone, representou o papa no lançamento do selo. Ele estava acompanhado do arcebispo do Rio, dom Orani Tempesta, e do presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, Wagner Pinheiro de Oliveira. Ao deixar a Praia de Copacabana, os fiéis enfrentaram filas para embarcar nos ônibus e nas estações do metrô, de onde os trens

partiam lotados. O Centro de Operações da prefeitura informou que somente depois das 23h foi liberada a Rua Barata Ribeiro, em Copacabana, altura da Rua Rodolfo Dantas, onde os peregrinos deixavam a Praia de Copacabana, após a abertura oficial da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), com show de artistas católicos e a missa. A rua precisou ser interditada, pouco depois das 21h, devido ao grande volume de pedestres que se dirigiam para a Estação Cardeal Arcoverde do metrô. O trânsito apresentou retenção na região de Copacabana e os trens urbanos também circulam lotados ontem à noite, com um movimento bem acima do normal.

Papa reza missa no Santuário de Nossa Senhora Aparecida O papa Francisco desembarcou por volta das 10h desta quarta-feira (24) na Basílica do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida. Cerca de 200 mil fieis aplaudiram, cantaram e saudaram o pontífice com bandeirolas brancas. Do lado de fora, fieis ainda aguardam em longas filas e debaixo de chuva para entrar na basílica. Ainda pela manhã, o pontífice celebrou uma missa e, ao término, o papa Francisco foi até a Tribuna Bento XVI, que fica na parte de fora da basílica, onde deu a bênção aos devotos. O papa deixou o Santuário Nacional em direção ao Seminário Bom Jesus, percorrendo as ruas da cidade no papamóvel. A programa consiste no retorno à basílica, por volta das 15h30, de papamóvel, com encerramento da visita por volta das 16h. Esta é a terceira visita de um papa a Aparecida. João Paulo II esteve neste local, em 1980 e Bento XVI, em 2007. Nesse mesmo ano, o cardeal Jorge Mário Bergoglio, hoje papa Francisco, participou em Aparecida da 5ª Conferência Episcopal Latino-Americana. Mesmo a chuva forte, que ocorreu por volta das 7h, em Aparecida, não desanimou os fieis. Milhares de pessoas vindas de todo o país e algumas do exterior, entre elas, muitos idosos, estão desde ontem na cidade à espera do papa Francisco. O comportamento despojado do papa, inspirado na ordem franciscana, cativou os fiéis, segundo o padre Roni dos Reis, auxiliar de imprensa do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida. Ele lembrou que João Paulo II tinha forte carisma, já Bento XVI era um pouco mais retraído e o atual pontífice vai marcando a sua trajetória no Vaticano como reformador de atitudes. "Esse jeito simples e voltado para os pobres e as modificações que ele tem feito com quebra de protocolos tem cativado muitos fiéis. O povo vê que não são só palavras, mas atitudes. É essa maneira latinoamericana de ser que ele leva para a instituição do papado", disse o religioso.(Agência Brasil)

Portal Terra

Experiências do cotidiano indicam que a boa intenção, embora seja instrumento indispensável à evolução, por si só, não responde às necessidades evolutivas. Um exemplo disso é quando nos dispomos a realizar determinada tarefa, mas não a completamos por falta de priorização. Isto indica que, para ser eficiente, a intenção precisa estar associada à vontade, gerando disciplina. Assim podemos identificar possibilidades, encontrando novas alternativas para evoluir do pensamento mágico à cientificidade. Através da observação cuidadosa no dia a dia e do autoenfrentamento, a consciência tem, na autopesquisa, espaço para construção de novos conhecimentos e desafios. Com isso, percebemos que o predomínio do pensamento mágico sobre o mentalsoma acontece quando nos permitimos que a verdade absoluta, ou seja, o dogma, se sobreponha ao pensamento reflexivo. Ou seja, nessa lógica dogmática a verdade se torna inquestionável fazendo com que tudo pareça insuperável, acabado e pronto e, por isso provoca na consciência um processo de vitimização, diante das adversidades existentes na vida. Daí porque a responsabilidade é sempre atribuída aos outros. Considerando que, na Conscienciologia, a consciência representa um ser em permanente evolução, essa postura vitimizadora e vitimizante caracteriza perda de oportunidades, pois deixamos de aproveitar as dificuldades e os problemas como espaço de aprendizado e exercício de maturidade. Muitas vezes fugimos da responsabilidade, espe-

ciso analisá-la, compreendê-la e enfrentá-la. Assim, ao responder os próprios questionamentos, a consciência realiza associação de idéias que possibilita o registro pessoal daquilo que pensa e sente (a grafopensenidade) e o autoenfrentamento dos seus trafares - traços-fardos (traços da personalidade a serem fortalecidos). No entanto, o autoenfrentamento se processa passo a passo, a partir da reflexão e da tomada de decisão por parte do pesquisador, sobre cada fato analisado cosmoeticamente. Isto se torna possível porque a Cosmoética tem como princípio "que aconteça o melhor para todos". Dessa forma, à medida que a consciência vai descobrindo e analisando seus próprios valores, ela pode desformatar gradativamente atitudes cronificadas, porém, incoerentes com o seu potencial. Para isto, o pesquisador precisa ficar atento a pequenos detalhes de sua vivência cotidiana, sem desprezar nada, pois cada fato é um laboratório que podemos experimentar e, com o qual é possível adquirir discernimento e exercitar a autoliderança. Para mais informações sobre Conscienciologia, o INTERCAMPI promoverá uma palestra gratuita com o tema Autoconhecimento e Projeto de Vida, a ser ministrada pela professora Leuzene Salgues, no dia 08 de agosto de 2013, às 20h00, na sala do Intercampi, na Avenida Antônio Basílio, 3006 Edifício Lagoa Center, sala 901 Lagoa Nova - Natal. Informações: 84-3211-3126; intercampi@intercampi.org; www.intercampi.org.

rando que algo externo venha resolver nossos problemas, já que nos sentimos incapacitados para resolvê-los. Responsabilizando os outros por nossas mazelas, nos tornamos reféns de nós mesmos, atuando muito aquém de nossa real capacidade evolutiva. Assim, buscando compreender o processo de vitimização, nos questionamos: o que precisamos fortalecer? De que ainda precisamos nos desprender? O que é preciso fazer para sermos completistas das programações existenciais nesta vida? O que

gera a nossa motivação? Quais nossos reais valores? Qual é nossa disposição íntima para evoluir? Que ganhos secundários ainda pretendemos conservar? Esses questionamentos sugerem que o pesquisador interessado em qualificar a sua assistência, necessita buscar a superação do pensamento mágico a partir da reflexão na ação, ou seja, refletir cosmoeticamente sobre os fatos vivenciados no seu cotidiano. Com isso se torna possível adquirir discernimento sobre a própria realidade, à medida que a identifica, analisa e define. Para tanto, há de considerar que todo pensamento reflexivo tem origem em alguma dificuldade e, para superá-la, é pre-

Movimento dos Navios APRONIANO CÉSAR

apronianocfs@hotmail.com

O número de títulos protestados junto às empresas ligadas ao sistema portuário é preocupante para a economia do Rio Grande do Norte

Papa recebe a imagem de Nossa Senhora antes do início da missa na basílica

NATAL Navio Bandeira Clipper Lis Bahamas Sea Otter Chipre Lagoa Paranaense Brasil Scorpius Brasil Fritz Reuter Libéria CMA-CGM Aristote U. Kingdom CMA-CGM Homere Inglaterra Silver Cloud Bahamas Louis Aura Malta Louis Aura Malta

Agência NML/JSF Seamaster W. Sons W. Sons W. Sons CMA-CGM CMA-CGM Superservice BCR BCR

Chegada No Porto No Porto No Porto No Porto 27/07 17/08 24/08 04/12 05/12 10/12

Destino Rio Haina/RDO Guamaré (RN) --Algeciras/ESP Algeciras/ESP Algeciras/ESP Recife(PE) F. de Noronha(PE) F. de Noronha(PE)

Carga -Manutenção Em Operação Em operação Contêineres Contêineres Contêineres ----

Descarga Trigo ------Turismo Turismo Turismo

TERMINAL OCEÂNICO DE UBARANA - GUAMARÉ - RN Almi Star

Libéria

Petrobras

No Porto

Salvador (BA)

Óleo Cru

--

TERMINAL SALINEIRO DE AREIA BRANCA - RN Herman Choening Libéria Federal Danube Chipre

Dia 24 25

Arrow Arrow

TÁBUA DE MARÉS Hora Altura (M) 18:02 2.4 23:41 0.1 06:17 2.5 12:08 0.1

No Porto Ao Largo

Santos(SP) CANADA

A PROGRAMAÇÃO É CHECADA DIARIAMENTE, PODENDO HAVER ANTECIPAÇÃO OU ATRASO DE ALGUM NAVIO

Sal Sal

Nova

---

FASES DA LUA (08/07 - 04:14h)

Crescente

(16/07 - 00:18h)

Cheia

(22/07 - 15:15h)

Minguante

(29/07 - 14:43h)


Esporte

Quarta-feira

Natal, 24 de julho de 2013

O Jornal de HOJE 15

AMÉRICA DE CARA NOVA

COM A CHEGADA DO TÉCNICO ARGEL FUCKS, ALVIRRUBRO PASSA POR MUDANÇAS NO ESQUEMA TÁTICO E PELO MENOS SEIS JOGADORES TEM NOVA CHANCE NO TIME TITULAR PARA CONFRONTO DA PRÓXIMA SEXTA-FEIRA CONTRA O ATLÉTICO-GO Novo técnico, vida nova. Assim tem sido encarada a presença do gaúcho Argel Fucks no comando da equipe do América. O treinador comandou o primeiro coletivo e já mostrou a postura que pretende implantar na direção do elenco americano. Mudou a equipe, alterou a formação, "limpou" departamento médico e até deu bronca em jornalista durante a primeira atividade com bola sob sua coordenação. No primeiro coletivo, o comandante alvirrubro colocou em campo um novo esquema, agora, com três zagueiros, diferente da formação adotada por Roberto Fernandes que trazia apenas dois defensores. Para o setor, Fucks trouxe Zé Antônio, do banco de reservas, para fazer parceria com Cléber e Edson Rocha, este último, que retorna após se recuperar de lesão. Durante boa parte da movimentação, o esquema foi mantido. Ainda assim, o treinador experimentou a entrada de Edvânio no lugar de Cléber. Durante o trabalho, outras experiências foram feitas para tentar conhecer o grupo que terá à disposição. No meio de campo, o volante Fabinho deixou o time titular durante o trabalho para a entrada de Mazinho no setor. Vinícius Pacheco, um dos principais jogadores durante a passagem de Roberto Fernandes nas primeiras rodadas desse Brasileiro também perdeu a posição em dado momento da atividade. O jogador cedeu a vaga para o meia Almir, meio-campista com o qual Argel trabalhou em outras equipes e que deve ganhar a posição, já que foi regularizado e está pronto para fazer sua estreia. Outro

Divulgação/América

Com trabalho iniciado sob novo comando técnico, América passar por mudanças na equipe para tentar deixar a zona de rebaixamento ex-comandado do gaúcho que conseguiu a primeira chance entre os titulares foi o centroavante Vandinho. O ex-Flamengo e Avaí-SC substituiu Junior Negão durante a atividade. A participação do jogador entretanto, ainda não está confirmada oficialmente, já que ainda aguarda a regularização para poder atuar com a camisa do América. Ao final do treinamento, a equipe que concluiu o trabalho era formada por: Andrey; Edson Rocha, Edvânio, Zé Antônio; Norberto, Ricardo Baiano, Mazinho, Almir e

Rai; Vandinho e Rodrigo Pimpão. Caso confirme as mudanças feitas durante o treino, Fucks terá mudado mais de meio time para o primeiro compromisso oficial como técnico do Alvirrubro. As mudanças já devem ser testadas serão testadas na partida contra o Atlético/GO, na próxima sexta-feira, em Goiás, no Serra Dourada, pela Série B do Campeonato Brasileiro. Após o primeiro trabalho técnico com a equipe, Argel Fucks concedeu entrevista aos jornalistas no Centro de Treinamento. Em tom

fim, o treinador afirmou em diversas oportunidades durante uma resposta de dois minutos que o objetivo principal do América é deixar a zona de rebaixamento. A repetição do treinador parecia mais um mantra em favor da redenção americana na Série B. Atualmente, o Alvirrubro é o vice-lanterna da Série B com seis pontos conquistados, quatro a menos que o Ceará, primeira equipe fora da zona de rebaixamento para a Série C. Contra o Atlético-GO, no Estádio Serra Dourada, Argel Fucks no banco de

reservas da equipe americana. "O objetivo nesse momento é sair da zona de rebaixamento. O América é um clube grande, que já jogou a Série A do Campeonato Brasileiro. O objetivo é a permanência na Série B do Campeonato Brasileiro, até porque no ano que vem vamos ter um Estádio aí novinho em folha, então é importante o América se manter na Série B e nosso objetivo o quanto antes é sair dessa zona de rebaixamento, então você precisa ganhar", afirmou o treinador que espera, já para o duelo

de sexta-feira, um time com um comportamento diferente em relação a outras partidas. "O mais importante nesse jogo de sexta é a equipe ter uma postura diferente, uma postura agressiva, uma postura de time que quer fazer bom campeonato, se recuperar, isso é o mais importante", concluiu. DESFALQUES Desfalques confirmados, entretanto, são os volantes Márcio Passos, expulso no último jogo, e Daniel, com terceiro amarelo. Além da dupla, o meia Cascata continua fora, assim como o atacante Cléo, de volta ao departamento médico após nova lesão no pé e que deve ser submetido a uma nova cirurgia para desfalcar o time por pelo menos mais dois meses. Quanto ao meia Cascata, o jogador projetou uma recuperação e acredita na partida contra o ASAAL, pela 11ª rodada da competição, poderá voltar a atuar com a camisa do América. "Participei normalmente com trabalho com bola, mas tem a questão do medo de voltar a sentir de novo a lesão no joelho. Conversamos para fazer trabalho de fortalecimento, reforçar a musculatura para que não volte a doer. Vou trabalhar até terça-feira para voltar contra o ASA-AL. Quero voltar logo, porque tem o clássico e voltar para um jogo assim, sem nenhum ritmo é muito ruim. Já estou há quase um mês parado", relembrou o jogador, titular e camisa 10 da equipe americana antes de ser alvo de uma canelite e depois passar a sentir dores no joelho.

> ARENA DAS DUNAS

ABC pode convocar conselheiros por proposta “dobrada” da OAS A reunião do Conselho Deliberativo do ABC, marcada para a próxima segunda-feira, pode ser antecipada para esta quinta-feira motivada pela nova proposta da construtora baiana OAS que "dobrou" para R$ 2 milhões o valor do bônus pelo acordo que tem sido negociado com o Alvinegro para a equipe atuar, pelos próximos cinco anos, a maioria dos seus jogos na Arena das Dunas, palco dos jogos da Copa do Mundo, em Natal. A nova proposta foi apresentada após uma reunião iniciada na sede da Fiern e concluída no escritório da construtora, no próprio canteiro de obras do estádio do Mundial. Após a participação do deputado federal e presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves e representantes dos clubes, entre eles, os presidentes de ABC e América, Ru-

bens Guilherme Dantas e Alex Padang, o debate levou ao aumento da proposta, inicialmente prevista de R$ 1 milhão, para o dobro do valor: R$ 2 milhões. As mesmas condições do bônus foram oferecidas ao América que, por ter aprovado pelo seu conselho a proposta, já deve assinar nos próximos dias o acordo. No caso do Alvinegro, a proposta que começou a ser apreciada pelos conselheiros há algumas semanas, deverá ser retomada antes do dia previsto para que o acordo possa ser fechado, o quanto antes, diante da nova condição apresentada pela OAS. Segundo apurou a reportagem do JORNAL DE HOJE, a única mudança feita até aqui na minuta do contrato original foi a mudança do valor das "luvas" pelo acerto. As demais cláusulas, como o

pagamento de uma cota mensal de R$ 60 mil reais mensais até a abertura do Estádio e o aumento desta para R$ 100 mil a partir do uso da praça estão mantidas. O clube fica obrigado a mandar em algumas competições 30% dos seus jogos, em outras 40% dos seus jogos e, em competições como a Série B, até 55% das partidas. Cessionários de camarotes, cadeiras e sócios terão acessos a Arena das Dunas no mesmo padrão que tem no Frasqueirão e com assentos diferenciados para cada especificação. Se a arrecadação ultrapassar o valor da cota de 100 mil reais, após o pagamento dos custos de operação da praça esportiva, o ABC receberá teria um bônus. O valor, entretanto, não foi revelado. O tempo de contrato seria de 5 anos. Durante toda a manhã desta

PLACAR ELETRÔNICO Na última terça-feira foi iniciada a montagem do novo placar eletrônico do estádio Frasqueirão. Depois da chegada do Painel Full Color e do término da instalação da estrutura de sustentação, os funcionários da empresa responsável pela confecção do equipamento começaram a última etapa do processo. Os técnicos da Imply iniciaram a montagem do material. A expectativa é que o trabalho seja concluído no próximo sábado.

Bruno Araújo Em meio à visita do Papa ao Brasil, não se fala em outra coisa senão em fé. Tão antigo quanto o amor, a palavra tem origem da palavra em latim fides (fidelidade) e representa a firme opinião de que algo é verdade, sem qualquer tipo de prova ou critério objetivo de verificação, pela absoluta confiança que depositamos nesta ideia. Ou seja, vivemos um momento de ebulição da fé em território nacional. Não apenas pela presença do Santo Padre no Brasil, mas pelos contextos variados nos quais os times de futebol vivem inseridos eternamente. Crença em títulos ou em salvação, a fé move não apenas montanhas, como diz o velho ditado, mas também promove uma verdadeira comoção de multidões inteiras que rumam para os estádios de futebol, petrificam-se de ansiedade diante de imagens de televisão ou se fecham nas ondas do rádio no exercício da crença sobre algo maior que fará seu time do coração alcançar o objetivo que, muitas vezes, parece improvável, até impossível. Dentre as diversas torcidas que vivem essa sensação nesta temporada, destacam-se três. A do Atlé-

tico-MG, uma nação em eterna provação na Libertadores deste ano de 2013. Depois de sobreviver a diversos desafios, chega ao último da competição com a chance de conquistar o título inédito diante do já tricampeão do torneio, o paraguaio Olímpia. As torcidas de ABC e América também vivem esse momento turbulento, mas ao invés de uma grande conquista, a dupla potiguar luta pela salvação. A fé é algo que o técnico Waldemar Lemos tem se apegado para deixar para trás a má fase. Aparentemente, pelo andar da carruagem, é algo que o torcedor também precisará, pois não há perspectiva de uma transformação radical sem depender da intervenção divina. OPORTUNISMO Clube potiguar algum deve encarar negociação com a empresa OAS, responsável pela obra e gestão da Arena das Dunas, como bote salva-vidas. Ao contrário do que tem sido alardeado por alguns, é a construtora quem precisa dos clubes e não o contrário. Estádio de futebol, sem futebol, é elefante branco. A prova disso é que, com um telefonema, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves,

teria conseguido dobrar a proposta aos clubes. A postura oportunista da construtura é clara: aproveitar o momento financeiro difícil dos clubes. Enfim, ao invés de assumir o abacaxi alheio, clubes precisam acertar acordo por valores que garantam renda a curto, médio e longo prazo. Não apenas uma injeção imediata para ser paga a duras penas em temporadas futuras. ANTECIPAÇÃO Diante das pressões externas pelo acordo com a empresa baiana para uso da Arena das Dunas, o Conselho Deliberativo do ABC pode ser convocado às pressas para concluir a avaliação da proposta feita pela OAS. Prevista para ter continuidade oficialmente na próxima segunda-feira, dia 29, há uma chance de a reunião ser convocada em caráter emergencial para garantir a assinatura do contrato nos novos termos propostos. A pressa, neste momento, pode ser o pior inimigo Alvinegro. Não há necessidade de fechar as portas à propostas, apenas garantir que ela trará solução e não mais problemas ao já combalido caixa abecedista. REGULARIZADO Quase um mês depois de ser

Em meio à polêmica entre conselheiros, ABC pode acelerar processo para assinatura de contrato para utilização da Arena das Dunas

PisandonaBola

BRUNO ARAÚJO - TWITTER: @brunoaraujo7 EMAIL: wesckley@yahoo.com.br FÉ

Canindé Santos

quarta-feira, a reportagem tentou contato com dirigentes de ABC e América para comentar a reunião e esclarecer se outras mudanças estão previstas no contrato. Entre telefones fora de área e chamadas perdidas, nenhum dos representantes dos clubes atendeu às ligações.

AMÂNCIO apresentado pelo América, enfim, o meia Almir, de 31 anos, foi regularizado e pode estrear com a camisa rubra. O jogador teve nome publicado no Boletim Informativo Diário da Confederação Brasileira de Futebol na terça-feira. Almir deverá ser aproveitado pelo novo técnico americano, Argel Fucks, na partida da próxima sexta-feira, contra o Atlético-GO, pela 10ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. POTIGUAR CAMPEÃO A Seleção Brasileira de Basquete Master 35+ foi campeã sobre os anfitriões gregos na cidade de Thessaloniki, na Grécia. A equipe que contou com o potiguar Lamas Neto bateu a Rússia na semifinal, com ânimos para lá de exaltados, e na final, o time derrotou os gregos conquistou o título internacional. Parabéns ao presidente da Federação Brasileira de Basquete Master, o potiguar Carlos Galvão que conseguiu colocar o Brasil em 2° lugar no ranking mundial da Federação Internacional de Maxi Basketbal (FIMBA).

amancionatal@gmail.com / www.chargistaamancio.blogspot.com


16 O Jornal de HOJE

Esporte

Natal, 24 de julho de 2013

Quarta-feira

Divulgação

Passe Livre RUBENS LEMOS FILHO - r.lemosfilho@uol.com.br

O voo do camisa 2

Ronaldinho Gaúcho, Diego Tardelli e Bernard são as principais armas do Galo mineiro contra o Olimpia

Atlético-MG decide título inédito da Libertadores contra Olimpia A

MISSÃO DO

GALO

É COMPLICADA, MAS A EQUIPE JÁ REVERTEU

SITUAÇÃO SEMELHANTE CONTRA O O Atlético-MG entra em campo nesta quarta-feira para enfrentar os paraguaios do Olimpia e precisa reverter desvantagem de dois gols para levantar a inédita taça da Copa Libertadores da América. Mesmo com a dificuldade, a torcida segue acreditando e vai lotar o Mineirão, às 21h50 (de Brasília), apostando no título. Para ser campeão da Libertadores, o Atlético-MG precisa vencer o Olimpia por três ou mais gols de diferença. Se derrotar os paraguaios por dois gols de frente, a decisão do título será feita na prorrogação e, em último caso, nos pênaltis. A missão do Galo é complicada, mas a equipe já reverteu situação semelhante contra o Newell's Old Boys, na semifinal. Além do jogo contra os argentinos, a final da edição da Libertadores de 1989, entre os colombianos do Atlético Nacional e os paraguaios do Olimpia, serve de inspiração para

NEWELL'S OLD B OYS,

o Galo. Na ocasião, o Rei de Copas, alcunha do time de Assunção, venceu por 2 a 0, jogando em casa, mas acabou perdendo o título na Colômbia, ao ser derrotado nos pênaltis. O próprio Atlético-MG já superou o Olimpia em uma decisão de competição sul-americana. Isso aconteceu em 1992, na decisão da Copa Conmebol. Na ocasião, o Galo venceu no Mineirão por 2 a 0, com dois gols de Negrini, e perdeu em Assunção por 1 a 0, ficando com o título. Agora a situação é inversa e os atleticanos querem ficar com a taça. O técnico Cuca, porém, tem problemas para armar a equipe. Os laterais titulares, Marcos Rocha e Richarlyson, estão suspensos e não podem enfrentar os Decanos. Para o lado direito, Michel é o favorito para começar o duelo no Mineirão. Já na ala esquerda não existe dúvida e Júnior César será o titular.

O grande trunfo para conquistar a Libertadores é o retorno de Bernard, que cumpriu suspensão no Paraguai. O meio-campista deixa claro que deseja ser campeão da América e ajudar o Galo na decisão. "Quero ser campeão. Se eu vou fazer o quarto gol, o quinto, não importa. Quero ser campeão de qualquer maneira. Se eu vou dar o passe, ou não, isso é o de menos. Meu objetivo maior é ser campeão", afirma Bernard, que promete empenho total. "É como se fosse o último (jogo) da minha carreira. Quero dar tudo que posso, dar além de 100%, porque vai precisar. Então, vou dar o meu máximo, o que eu posso e até o que eu não posso, se é por mim, se é por meus companheiros. Quero fazer história, tenho uma oportunidade grande agora, quero correr atrás disso e depende única e exclusivamente de nós. Estamos cientes disso, vamos poder correr

NA SEMIFINAL atrás e temos uma oportunidade grande", destaca. No Olimpia, a confiança no quarto título da Libertadores é total. A torcida despediu da equipe antes do embargue para Belo Horizonte com uma grande festa. No avião que trouxe o time para o Brasil, os jogadores paraguaios foram vistos em momento de muita euforia e com frases de confiança como: "O Olimpia tem culhão". O ex-goleiro Tavarelli, que é dirigente do clube, tirou fotos ironizando os atleticanos e sinalizando o quarto título do Rei de Copas. Para deixar os atletas ainda mais motivados, o presidente do Olimpia, Óscar Horacio Carísimo Netto, pagou os salários atrasados. O clube chegou a ficar nove meses com os vencimentos em atraso, mas a dívida foi quitada, dando tranquilidade para o time entrar em campo em busca do tetra campeonato da América.

> LUTO

Reverenciado na Europa, Djalma Santos será enterrado esta tarde Os brasileiros poderão se despedir de Djalma Santos, morto na última noite após sofrer uma parada cardiorrespiratória, na tarde desta quarta-feira. O bicampeão mundial pela Seleção Brasileira está sendo velado desde esta madrugada, sendo que o seu enterro será às 16 horas (de Brasília). A Prefeitura da cidade de Uberaba (MG) anunciou luto oficial de três dias. Natural de São Paulo (SP), Djalma Santos, com

passagens marcantes por Portuguesa, Palmeiras e Atlético-PR, escolheu o interior de Minas Gerais - lá, tornou-se funcionário da Secretaria de Esportes, Lazer e Turismo. Ele vinha tratando uma grave pneumonia há 22 dias, no Hospital Dr. Hélio Angotti. O corpo de Djalma Santos seguirá em cortejo fúnebre do Salão Nobre da Câmara Municipal de Uberaba até o Cemitério São João Batista, durante meia hora, a partir das 15h30. Reverên-

cia internacional: e não foi só o Brasil que lamentou a morte de um dos maiores jogadores de todos os tempos. A imprensa europeia também prestou a sua última homenagem ao brasileiro nas edições desta quarta, destacandose os grandes jornais de Portugal, Espanha, Itália e Alemanha. O A Bola, por exemplo, exaltou a "inovação" de Djalma Santos na lateral-direita, lembrando também o jogo que fez contra a seleção portuguesa na Copa do

Mundo de 1966 (Brasil perdeu por 3 a 1). Já o Mundo Deportivo fez questão de destacar o seu "bom porte físico", essencial durante o ataque do time. Enquanto isto, a Gazzetta dello Sport garante que ele foi um dos protagonistas dos Mundias de 1954 até 1966. O Bild, por sua vez, dá a seguinte manchete: "Brasil chora Djalma Santos", afirmando que o País "perdeu um dos seus grandes heróis de um passado glorioso".

Ao lado do mestre Didi, Nilton, o Santos plural da lateral-esquerda, provocou o amigo, momentos antes da decisão de 1958 contra a Suécia no Estádio Rasunda. Djalma, o sagrado da direita, estava escalado para sua primeira partida na Copa do Mundo, justamente a final: - Crioulo toma cuidado! Vais marcar o Skoglund, o homem é fera, dribla demais. Djalma, tranquilo, só esperava a missão de substituir o titular, De Sordi, nervoso e que alegou contusão. - Duvido ele jogar mais que o Canhoteiro e fica tranquilo que eu vou botar ele no bolso. Canhoteiro, do São Paulo, era ponta-esquerda e chamado de o Garrincha da Canhota. Perdia os duelos para o negro esguio, atlético e malandro, perfeito senso tático de marcação. Djalma era da Portuguesa de Desportos. O Brasil venceu os suecos por 5×2 e Djalma Santos só não botou Skoglund no bolso por um motivo: Seu calção não tinha bolso. Anulou o temido sueco e, por um jogo apenas, foi escolhido melhor da Copa na lateral-direita. Bicampeão em 1962, formava na primeira Academia do Palmeiras, de Valdir de Morais, Valdemar Carabina, Zequinha, Chinesinho, Julinho Botelho, Servílio, Tupãzinho e um jovem sarará comprado ao Bangu(RJ): Ademir da Guia. O sonho de Djalma Santos sempre foi ser aviador. Impressionava-se com os combates aéreos da Segunda Guerra Mundial que assistia nos filmes no Bairro da Luz, onde nasceu a 27 de fevereiro de 1929. Conseguiu cursar o primário. Chegou a estudar para piloto, enquanto custeava as aulas com o pequeno salário numa fábrica de calçados. O destino começou mostrando garras de marcador implacável. Um acidente com uma máquina de prensar limitou os movimentos da mão direita. Djalma decolou para outros ares. Começou jogando no Parada Inglesa, time amador. Atuava de zagueiro-central e impressionou um olheiro da Lusa. Levado à Portuguesa de Desportos, iniciou no meio-campo até o treinador do juvenis escolher a posição certa, o lugar do qual se transformou em dono sem papel passado. >>> Na lateral-direita, o acidente anterior na fábrica impediu que a mão dobrasse, mas lhe proporcionou o macete fatal: Arremessava a bola onde queria. Uma característica que impressionaria jornalistas e torcedores de todo o planeta. Djalma Santos jogou na Portuguesa e chamou atenção do técnico Zezé Moreira. Convocado para a seleção na Copa de 1954, fez parte do time atropelado pela Hungria, a Máquina Magiar de Puskas, Higdekuti , Czibor e Kocsis. O Brasil tomou 4x2 e Djalma marcou um dos gols, de pênalti. Em depoimento à revista Placar, disse com humor moleque: "Didi falou: Eu não bato. O Julinho saiu correndo. Eu peguei a bola e meti no canto em cima. O goleiro nem viu. Perdemos dos caras por medo." Em 1958, nos preparativos, sempre foi o reserva, mas mantendo regularidade e disposição entre os 22. Parecia antever o futuro que faria m muito jovem de hoje amarelar. De Sordi foi vetado pelo médico Hilton Gosling por reclamar constantemente de dores jamais constatadas por exames, ainda que precários e os colegas de malandragem, à frente Nilton Santos, Zito e Didi, notaram sua tensão Pré-Suécia. O título em Estocolo rendeu a Djalma a transferëncia para o Palmeiras e a titularidade cativa da camisa 2. Em amistoso preparatório para a Copa do Chile, o reserva Jair Marinho levou uma vaia de 45 minutos ao ser testado no Pacaembu contra o País de Gales e Aimoré Moreira devolveu Djalma Santos à tocida no segundo tempo. Diferença de abismo entre os dois. Djalma Santos já não tinha o mesmo vigor no fracasso geral da Copa de 1966. Ainda foi campeão paranaense pelo Atlético(PR) em 1970. Um ano antes, entregou solenemente a camisa 2 do Brasil a outro gênio, Carlos Alberto Torres. Em 1981, eleito melhor do Século pela FIFA. Muito doente, Djalma Santos não soube da ridícula enquete que escolheu Cafu melhor lateral de todos os tempos. Teria reagido com uma piada, como aquela dita ao colega Geraldo Scotto, esforçado marcador de Garrincha, que chorava após uma sucessão de dribles: - Ué, Gegê, pega nas pernas do Torto. Se você conseguir. Pega e alisa as tuas. Talvez sobre alguma coisa mágica, uma fórmula dessa fantasia. Djalma Santos, que morreu ontem aos 84 anos, era técnico de escolinhas de futebol em Uberaba(MG) e festejou a indenização de R$ 100 mil dada recentemente pelo Governo Federal aos tricampeões de 1958/62 e 70. Morreu pobre, como quase toda sua geração. Perder Djalma e Dominguinhos é desfalcar de morte o time dos bons. Dois mestres. Cada um na sua arte. Hoje, só tive condições de escrever sobre Djalma Santos, um homem que nasceu com um bilhetinho escrito no berçário: Imortal.

Divulgação

ROBERTO FERNANDES EM NATAL Pelo sim, pelo não, o técnico Roberto Fernandes foi procurado e recebeu a sugestão de não acertar novo contrato até pelo menos a próxima rodada. Nem é preciso saber de onde partiu o apelo ao extreinador campeão pelo América. Todo mundo orientado a negar tudo. FLÁVIO X RUBENS Enxofre puro o e-mail endereçado pelo ex-diretor de futebol do ABC, Flávio Anselmo, ao presidente Rubens Dantas. Flávio descarregou, segundo quem viu o texto, todas as mágoas acumuladas e mandou alguns recados, não apenas ao presidente do clube. Flávio montou os times campeões da Série C e do Estado em 2010 e 2011 e hoje é xingado com adjetivos de bordel.

O bicampeão mundial pela Seleção Brasileira está sendo velado desde esta madrugada

PUBLICAR Alguns amigos aconselharam Flávio a publicar o teor da mensagem. Ele está avaliando. Acho

que ele não deveria. O ABC não precisa nada de uma nova crise agora. Acho que ele não divulgará à torcida. Mas não aceitará mais provocações. E quem disser que é tentativa de tumulto, vai engolir em seco. EM ISRAEL É DIFERENTE O centroavante Leandrão, exABC, foi recebido com festa em seu novo clube, o FC Hapoel Akko, de Israel. Também deve ter sido avisado que por aquelas bandas malandragem em excesso é punida com rigores pra lá de severos. MILAGREIRO O técnico Argel Fucks do América, operou seu primeiro milagre ao desembarcar em terras potiguares. O gaúcho, com jeitão de guerreiro minuano, conseguiu transformar chinelinhos que pareciam eternos em chuteirinhas prontas para mostrar serviço, caso contrário, a porta da rua seria serventia da casa.


Cultura

Quarta-feira

Natal, 24 de julho de 2013

O Jornal de HOJE 17

Fotos: Canindé Santos

“IDAS E VINDAS DE SÃO SERAPIÃO” DEMÉTRIO DINIZ LANÇA LIVRO DE CONTOS NESTA QUARTAFEIRA, DIA 24, NA LIVRARIA SARAIVA DO MIDWAY MALL

DANIELA PACHECO EDITORA DE CULTURA

Após cinco livros de poesia, Demétrio Diniz lança nesta quarta-feira, dia 24, às 19h, na livraria Saraiva do Midway Mall seu segundo livro de contos pela editora Bagaço, de Recife. Com 110 páginas, o livro intitulado de “Idas e Vindas de São Serapião” reúne 15 contos e cada um tem ilustração do artista plástico paraibano Alberto Lacet, e as orelhas são do escritor Aldo Lopes de Araújo, autor de O dia dos cachorros e Os anões da moça branca, este último no prelo, além de vários livros de contos. “A poesia a gente faz e para. Com a prosa, a escrita passa a ser uma atividade rotineira. Além do que encontro mais prazer contando estórias”, conta Diniz sobre esse momento em que vive e sua transição da poesia para contos. O poeta lançou em sua trajetória os livros: “Um Homem sem Poesia”, “Passarás”, “Haveres”, “Ferrovia” e “Beleza Distante” foram seu livros de poesia. “Sob o céu de Natal” foi o seu primeiro livro de contos que foi publicado em março do ano passado. Já o “Idas e Vindas de São Serapião” foi inspirado de um dos contos da obra relata a história de São Serapião, um santo negro, e o vaqueiro do sertão. “Um personagem nunca é só o personagem, mas um acréscimo de outros, que se juntam e formam o novo personagem. Assim também com o fato. De modo que a ficção é verdade, não é invenção, aconteceu de fato, só que resultado da soma de alguns elementos”, declarou o contista em entrevista para O JORNAL DE HOJE. Confira! O JORNAL DE HOJE - Conte um pouco sobre a sua trajetória como escritor? Demétrio Diniz - Comecei de fato com poesia - Um Homem sem Poesia, Passarás, Haveres, Ferrovia e Beleza Distante. Foram mais ou menos uns 20 anos nessa brincadeira. Aí senti vontade de pular para a ficção, escrever contos. A poesia a gente faz e para. Com a prosa, a escrita passa a ser uma atividade rotineira. Além do que encontro mais prazer contando estórias. O JORNAL DE HOJE - O que lhe inspira? Demétrio Diniz - A inspiração começa geralmente de um fato marcante, do passado ou presente, um fato que não quer nos deixar. A partir dele pode-se começar um conto, e aí outros elementos vão se juntando. Um personagem nunca é só o personagem, mas um acréscimo de outros, que se juntam e for-

mam o novo personagem. Assim também com o fato. De modo que a ficção é verdade, não é invenção, aconteceu de fato, só que resultado da soma de alguns elementos. Exemplo: o cabelo de Laura, a impetuosidade de Raquel, a fúria de Lorena, vão compondo um personagem, que poderia ser Juliana ou Firmina. O JORNAL DE HOJE - E,como surgiu a ideia desse livro? Demétrio Diniz - O livro surgiu pela junção dos contos. Eles vão aparecendo e a gente decide reuni-los em livro. O JORNAL DE HOJE - Quais temas o senhor aborda nessa obra? Demétrio Diniz - Necessariamente não escrevo para abordar um tema, a narrativa vai sendo construída, e se um tema, como por exemplo, racismo, exploração sexual, abandono de menores, etc, aparece, não gosto de jogar fora. Aproveito porque amplia o texto e contribui para uma tomada de consciência. Embora não seja este o propósito na narrativa O JORNAL DE HOJE - Pode-se dizer que já veio na mente muitas ideias que foram perdidas pela memória? Demétrio Diniz - A memória é o grande tesouro do homem. Ah! as lembranças! Se nada mais nos restar, restam as lembranças. E é bom saber que estão todas guardadinhas, em todas as pessoas, lacadrinhas num baú, é só ter a coragem de levantar a tampa. Geralmente se tem muito medo de entrar, no que Freud chamou de sótão. O JORNAL DE HOJE - O que o leitor pode esperar desse livro? Demétrio Diniz - Sinceramente não sei o que o leitor pode esperar desse livro. É sempre uma surpresa para mim. Mas saiba ele que foi o melhor que eu tinha para dar, e paciência, estes são os meus limites. Fiz o livro com alegria, esforço e dedicação. O JORNAL DE HOJE - E, o senhor já tem planos para o próximo livro? Demétrio Diniz - Pretendo continuar assim. Não tenho ainda planos para o próximo livro, mas vou continuar escrevendo contos. Não tenho fôlego nem paciência para romance, tampouco organização e tempo para biografias. Assim fico nesse gênero de estórias curtas. Me sinto mais à vontade nele.

LIVROS

Cultura HOJE DANIELA PACHECO - danipacheco@hotmail.com REGISTRO A Academia de Letras Jurídicas do RN -ALEJURN, sob a presidencia do Procurador Adalberto Targino, encerrou o período de inscrições para o candidato a novo Acadêmico que irá ocupar a cadeira de nº 35, que tem como patrono o jurista Otto de Brito Guerra, anteriormente ocupada pelo ilustre caicoense Luciano Alves da Nóbrega, recentemente falecido. Foram deferidas as candidaturas dos advogados Antenor Madruga Pereira Filho e Ana Heloisa Rodrigues Maux. A eleição que escolherá o novo membro da ALEJURN acontecerá dia 22 de agosto, em Natal-RN. VIVA L’ OPERA Nesta quarta-feira, dia 24, às 20h, no Teatro Alberto Maranhão acontece a beleza do canto lírico com o encontro das sopranos potiguares Alzeny Nelo (foto), Angela Maria e Nazaré Rocha no espetáculo Viva L’opera. A noite conta ainda com especiais participações dos pianistas Marluze Romano, Guilherme Rodrigues e Igara Cabral, do tenor César Leonardo, do grupo coral In Versão Vocal e de bailarinos da Companhia de Dança do TAM.

SEXTA-FEIRA O cantor Messias Paraguai faz show no próximo dia 26, a partir das 20h, na Associação de Moradores da Cidade Satélite (Amocisa) Rua das Nogueiras, 7820 – Cidade Satélite – 3ª etapa – bairro Pitimbu).

DANÇA O Encontro Nacional de Dança Contemporânea, que será realizado de 25 de julho a 03 de agosto, em Natal, terá sua abertura oficial nesta quinta-feira, às 21h, no Teatro Riachuelo. Na abertura será apresentado um grande espetáculo da Focus Cia. De Dança (RJ) – As Canções Que Você Dançou Pra Mim - Um sucesso de crítica e público, dirigido e coreografado por Alex Neoral, embalado por um grande "pot-pourri" com 72 canções interpretadas pelo cantor e compositor Roberto Carlos.

O XXVII Simpósio Nacional de História que está sendo realizado no campus central da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) até a próxima sexta (26). A programação inclui o lançamento de livros de pesquisadores de todo o país, sempre a partir das 18h, no Centro de Convivência da universidade. Amanhã será o lançamento dos seguintes livros: “Em Feira dos Mitos: a fabricação do folclore e da cultura nordestinos (19201950)”, o professor Durval Muniz aborda como o discurso folclórico emitido na área que se nomeará como sendo Nordeste definiu o que ainda hoje julgamos ser o folclore nordestino. A professora Flávia Sá Pedreira publica a segunda edição de “Chiclete eu misturo com banana: Carnaval e cotidiano de guerra em Natal (1920-1945)”, livro que trata do cotidiano potiguar no período citado e da influência americana na cidade. E “A Intendência e a cidade: fontes para o estudo da gestão da cidade de natal (1892-1919)” é o título do livro organizado pelos professores Raimundo Arrais, Helder Viana e Raimundo Nonato Araújo. O objetivo da obra é reunir pesquisas e comentar as determinações oficiais para a cidade de Natal, por meio de resoluções, entre 1892 e 1930.

FESTIVAL LITERATURA EM VÍDEO 2013 O Festival Literatura em Vídeo 2013, realizado pelas editoras Ática e Scipione, com apoio da MTV, da produtora Buriti Filmes e do portal Tela Brasil, recebe inscrições até o dia 27 de outubro de 2013. Voltado para educadores e alunos do Ensino Fundamental II e Ensino Médio das redes pública e privada de todo o país, o concurso tem como objetivo incentivar o hábito pela leitura e estimular a criatividade. Para participar, os estudantes devem produzir um vídeo de até cinco minutos relacionado a uma das obras de ficção dos catálogos das Editoras Ática e Scipione. O Festival premia alunos, professores e instituições de ensino nas categorias Júri Técnico, Júri Popular, Destaques Regionais, Melhor Direção de Arte, Melhor Roteiro, Melhor Fotografia e Melhor Som. Os trabalhos serão julgados seguindo critérios de criatividade, qualidade da produção e adaptação do roteiro. Mais informações pelo site oficial do evento www.literaturaemvideo.com.br.


18 O Jornal de HOJE

Cultura

Natal, 24 de julho de 2013

Canal 1

BATE-REBATE w Passa de mil, o número de jornalistas estrangeiros envolvidos na cobertura do Papa no Brasil. w Leandro Rea Lé, o “Tocha”, assumiu as funções que eram do Terence Paiva, como chefe de redação, no esporte da Bandeirantes. w A Globo decidiu não exibir o GP da Hungria de Fórmula 1, ao vivo, neste próximo domingo... w ... A corrida, na parte da manhã, irá acontecer no mesmo horário da missa, que vai encerrar a Jornada Mundial da Juventude... w ... De qualquer forma, a Globo

POR FLÁVIO RICCO - Colaboração: José Carlos Nery

Globo/Raphael Dias

- flavioricco@gmail.com.br

Spider vai fazer comédia no cinema

Quarta-feira

Anderson Silva já confirmou a sua participação no filme “Até que a sorte nos separe – 2”, da dupla Paulo Cursino e Roberto Santucci. Será, inicialmente, um trabalho bem discreto, visto como quebra gelo,

deverá fazer qualquer coisa para também atender o público da F 1. w Também em cima do assunto Papa, o “Bem Estar” de hoje, na Globo, vai apresentar um programa sobre os benefícios da fé na saúde... w ... Inclusive com relatos de duas histórias bem impressionantes. w A meninada do “Carrossel” vai apresentar o seu show musical, sábado, no Jequitimar, do Guarujá... w ... E a série “Patrulha Salvadora”, com as crianças do “Carrossel”, começa a ser gravada em agosto.

para colocar o lutador de MMA mais à vontade nesses seus primeiros

C´EST FINI

passos no cinema. O fato de ser uma comédia também deve ajudar. O longa, além do Brasil, terá filmagens em Las Vegas, agora, a par-

Ontem, o “SPTV”, da Globo, na hora do almoço, fez conexão, ao vivo, com repórteres do “RJTV”, “Nordeste TV” e do “Link Vanguarda”. Esse tipo de sinergia não aconteceu pela primeira vez e é sempre bom que isto aconteça cada vez mais. O importante para qualquer telejornal, local ou não, é correr atrás da notícia mais importante. Ficamos assim. Mas amanhã tem mais. Tchau!

tir de agosto. Também no elenco, Leandro Hassum, Arlete Salles, Camila Morgado no lugar de Danielle Winits, atualmente às voltas com “Amor à Vida”, Berta Loran e Rodrigo Sant’anna. Pelos mesmos motivos da Danielle, na reta final das gravações de “Flor do Caribe”, Ailton Graça será outra baixa em relação à primeira parte.

>> TV - TUDO w FICOU DEVENDO Resta saber quando a Globo irá apresentar o último bloco, os 40 minutos finais, de “A Hora da Virada”, filme da “Sessão da Tarde” na segunda-feira. Asua exibição foi interrompida para a transmissão da chegada do Papa no Brasil. w APOIO NECESSÁRIO Todas as TVs procuraram se cercar de especialistas para auxiliar na cobertura da chegada do Papa. Nada mais correto. Mas nenhuma delas foi tão feliz como a Globo News com o padre jesuíta Jesus Hortal Sanchez, doutor em Filosofia e Direito Canônico. Se saiu bem em todos os momentos. w VEM AÍ O Espaço Unyco, no Morumbi, receberá as três primeiras edições do “Baita Amigos”, novo programa do Neto no Bandsports, que estreia dia 5 agora, às 8 da noite. O desejo é fazer a seguinte, a quarta, fora de São Paulo. Participações de Téo José, Ronaldo Giovanelli, Careca e Veloso.

w MODISMO Todo programa que se preze, até com certo desespero, tem procurado espaço na agenda da funqueira Anitta. Marília Gabriela, com o “De Frente com Gabi”, domingo, no SBT, é o próximo. Com Anderson Silva, nesses últimos dias, também aconteceu a mesma coisa. Todas atrás dele... e ele atrás de todas. w AGENDA APERTADA Sobre a Anitta, o pessoal que a cerca, ainda em função de dessa correria atual, diz que ela pouco dorme. No máximo duas horas por dia. No mais, além dos compromissos, gosta de namorar – “ficar com os bofes”. w NA DISPUTA Otávio Mesquita, Marcelo Mansfield, Dani Calabresa, Paloma Tocci e Murilo Couto gravaram pilotos do “Lo Sabe, No Lo Sabe”, na Band. A Calabresa e o Marcelo, segundo informações internas, se saíram melhor, mas sabe-se que outros interesses em jogo podem interferir na escolha final. Se tudo correr como se espera, grava em setembro.

PÚBLICO

O filme “O Concurso”, com Danton Mello, Sabrina Sato, Anderson Di Rizzi e Fábio Porchat, foi visto no primeiro fim de semana em cartaz por 294.537 pessoas. Estreou em 355 cinemas numa média de 830 espectadores por sala.

w DISPUTA INTERNA Também por toda a confusão do cabelo, o corta ou não corta, em “Amor à Vida”, Marina Ruy Barbosa ganhou destaque nos interiores da Globo. Além do Aguinaldo Silva, Benedito Ruy Barbosa também passou a disputar a sua participação no elenco de “Meu Pedacinho de Chão”. w EU MATO ELE Walcyr Carrasco escreveu cena para um mecânico de “Amor à Vida” e alguém da direção ou produção, querendo enfeitar no momento da gravação, por conta

HORÓSCOPO Áries 21/03 a 20/04 Com a vida social animada e muita gente apelando para a sua presença e intervenção, é fácil se deixar levar por planos mirabolantes, pois no calor da paixão, seu juízo crítico desaparecerá. Portanto peça um tempo antes de bater o martelo em quaisquer propostas novas.

Leão 22/07 a 22/08 Você tem de tomar uma decisão a respeito de uma sociedade de negócios? Vá no embalo até a hora do almoço. Deixe-se encantar pelas propostas inovadoras do seu parceiro. Um amor surpreende, e com isto eleva seu pique. De tarde, o astral muda e pede mais receptividade.

Sagitário 21/11 a 21/12 Seus sentimentos sobre as pessoas e sobre a vida hoje devem permanecer longe dos bisbilhoteiros. Evite gastos impensados, movidos por impulsos. Você pode reunir a família ao seu redor hoje e terá muita satisfação com este gesto largo e generoso.

Touro 21/04 a 20/05 Ótimo clima astral para estar com os amigos e pessoas queridas! Especialmente de tarde, quando Lua e Vênus formam aspecto, é o carinho delas que será essencial. Controle a preguiça e evite excessos alimentares. Reuniões a noite serão marcadas por espirito de união.

Virgem 23/08 a 22/09 São tantas as demandas de hoje? Ainda bem que você conta com Vênus em seu signo, o que favorece as boas relações sem muito esforço. O amor se ressente de certa inquietação ou irritabilidade no fim da tarde. E de noite, você estará mais estável e capaz de entender tudo.

Capricórnio 22/12 a 21/01 Clima astral favorável para estudar, aprender algo novo, trocar ideias, informar-se sobre algo que tenha relação direta com seus afazeres e interesses. É bom também soltar as magoas e abrir seu coração para alguém querido a noite. Momentos de arte e inspiração com queridos.

Gêmeos 21/05 a 20/06 Manhã excelente para tocar assuntos que exigem atenção e originalidade. Soluções práticas e felizes terão mais sucesso se iniciadas até o início da tarde. Depois, você se sentirá melhor guardando sentimentos e impressões. Novas informações mudam decisões até a noite.

Libra 23/09 a 22/10 É a saúde que pede cuidados mais estritos hoje. Bagunça no ambiente de trabalho podem atrapalhar seus planos, verifique tudo com os colegas antes de marcar mais compromissos. Especial atenção no fim da tarde - período de fraqueza e insatisfação. Noite agradável.

Aquário 21/01 a 19/02 Espaço e tempo pra você seguir no seu ritmo é a necessidade urgente de hoje, ao menos até a tarde. Depois, focalize-se em atividades praticas em que possa empregar seus talentos e criatividade. Fim de tarde bom pra lidar com assuntos financeiros e pagamentos em geral.

Câncer 21/06 a 21/07 Astros em ótimo aspecto favorecem empreitadas criativas, especialmente com um sócio. Você poderá ter uma boa noticia por parte de um cliente também. E com o cônjuge, soluções financeiras a caminho! A partir da tarde, alto astral, sensibilidade e refinamento em geral

Escorpião 23/10 a 21/11 Ligação profunda com filhos e amores torna o dia colorido com sentimentos e emoções tão fortes quanto caóticas. Para você aproveitar a onda, vale se expressar nas artes, dançar ou meditar com muitas pessoas. Noite pede refinamento e compromisso afetivo. Lealdade é tudo.

Peixes 20/02 a 20/03 Lua em Peixes configura aquele período do mês em que você faz melhor se resguardando. Até o fim da tarde de 26/7 vale cuidar dos assuntos privados, dando espaço a meditação, reflexão e auto percepção em geral. O amor vive uma baixa necessária agora.

MOVIECOM 3 - Hora:16:20 / 21:10 CINEMARK 7 - Hora:22:35 (NÃO será exibida Quinta-feira)

CINEMARK 6 - Hora:11:30 / 14:00 / 16:10 / 18:30 O HOMEM DE AÇO - (Livre) MOVIECOM 6 – Hora:16:10 / 21:20 MOVIECOM 7 – Hora:14:30 / 17:25 / 20:20 CINEMARK 2 - Hora:15:40 / 21:50 CINEMARK 2 - Hora:12:30 / 18:50

CINEMA O CAVALEIRO SOLITÁRIO - (14 Anos) MOVIECOM 1 – Hora: 16:15 / 21:15 CINEMARK 3 - Hora:13:20 / 16:20 / 19:20 / 22:20 TURBO - (Livre) MOVIECOM 1 – Hora:14:10 / 19:10 MINHA MÃE É UMA PEÇA - (12 Anos) MOVIECOM 2 - Hora:15:15 / 19:35 TRUQUE DE MESTRE - (12 Anos) MOVIECOM 2 - Hora:17:10 / 21:30 CINEMARK 5 - Hora:17;20 CINEMARK 6 - Hora:20:50 UNIVERSIDADE MONSTROS - (Livre) MOVIECOM 3 - Hora:14:00 / 18:50 CINEMARK 3 - Hora:11:00 GUERRA MUNDIAL Z - (14 Anos)

MEU MALVADO FAVORITO 2 - (Livre) MOVIECOM 4 - Hora:14:40 / 16:50 / 19:05 / 21:20 CINEMARK 5 - Hora:12:40 / 15:00 / 20:00 CINEMARK 7 – Hora:11:20 / 13:40 / 15:50 / 18:10 / 20:25 O CONCURSO - (12 Anos) MOVIECOM 5 - Hora:15:30 / 17:35 / 19:40 / 21:45 CINEMARK 1 - Hora:13:00 / 15:10 / 17:10 / 19:30 / 21:40; Hora:23:50 (Sáb) TURBO - (Livre) MOVIECOM 6 – Hora:14:00 / 19:00

MINHA MÃE É UMA PEÇA - (12 Anos) CINEMARK 4 - Hora:12:20 / 14:40 / 16:50 / 19:00 / 21:10; Hora: 23:30 (Sáb) WOLVERINE: IMORTAL - (14 Anos) CINEMARK 6 - Hora:00:01(Qui) CINEMARK 7 - Hora:00:01 (Qui) OBS: A programação pode ser alterada sem prévio aviso. Favor consultar o cinema para confirmar o filme do dia.

própria transferiu a fala para o dono da oficina. Ao tomar conhecimento, bem contrariado, o autor mandou recado por escrito: se acontecer de novo... eu “mato” ele. w PROGRAMA NOVO O formato “My name is”, da Fremantle, um programa com covers em produção no SBT, vai receber o nome de “Famoso Quem”. Inscrições abertas. Se tudo correr como se espera, a sua estreia deve ser confirmada para setembro, no lugar do “Amigos da Onça”, às quartasfeiras.


Cidade

Quarta-feira

Natal, 24 de julho de 2013

Fotos: Canindé Santos

Shopping realiza feira de livros infantis para incentivar a leitura nas crianças NÚMERO

DE CRIANÇAS LEITORAS NO

Entrar no universo dos livros ainda não pode ser considerado um hábito comum entre os brasileiros. Embora as vendas do mercado editorial tenham crescido gradativamente nos últimos anos, o número de leitores ainda é considerado baixo com relação ao contingente populacional. Mas, um dos fatores que vem ajudando na mudança deste cenário é a valorização de ações de estímulo à leitura junto às crianças. Uma pesquisa realizada ano passado pela Fundação Itaú Social em parceria com o Instituto Datafolha aponta que 96% dos brasileiros acham importante incentivar crianças de até 5 anos a gostar de ler. O mesmo levantamento mostrou que nove em cada dez pessoas acreditam que o estímulo à leitura deveria ser ao menos semanal, o que mostra que existe uma consciência dos benefícios da leitura, principalmente no que diz respeito aos pequenos. Pensando nisso, o Natal Shopping organizou uma feira de livros com foco no público infantil, que fica aberta até o dia 18 de agosto. O evento, que está sendo realizada na praça Diamante (2º piso), tem entrada franca e horário de funcionamento igual ao das lojas do shopping. Promovida pela editora paulista Ciranda Cultural, a iniciativa conta com um acervo de mais de 500 livros e tem como objetivo principal oferecer diversos títulos da literatura infantil e infanto-juvenil a pre-

BRASIL

AINDA É CONSIDERADO PEQUENO

Eduarda Costa, de 5 anos, diz que prefere livros com muitas cores e figuras ços abaixo do mercado, em mais uma frente de incentivo que pretende atrair os pequenos leitores e seus familiares. Quem passar pelo shopping, poderá conferir novidades e publicações consagradas da literatura infantil, como fábulas, contos de fada, publicações interativas, além de livros didáticos focados em arte, educação e conhecimentos gerais. Também há opções para os mais crescidos, como os clássicos da literatura brasileira Senhora, de José de Alencar, Escrava Isaura, de Bernardo Guimarães, entre outros, com preços que variam

de R$ 3,00 a R$ 80,00. Para a pedagoga Cláudia Gomes de Lima, que trouxe os filhos Pedro Lima, de nove anos e Marília Lima, de cinco, eventos como esse são importantes porque possibilitam um maior acesso ao universo dos livros. "O preço dos livros ainda é um empecilho à leitura, principalmente os infantis que em geral custam mais caro", avalia Cláudia. Ela conta que costuma ler para seus filhos, como forma de estimulá-los a criar o hábito e que dá preferência sempre a livros que tenham algum conteúdo importante para a formação das

crianças, como os contos de fada. "Eu gosto mais de ler gibi e tirinhas na biblioteca da minha escola", diz o filho de Cláudia, Pedro, curioso com a variedade de títulos nas prateleiras da feira. Já a pequena Eduarda Costa, de cinco anos, prefere livros com muitas cores e figuras, pois ainda está aprendendo a ler. Acompanhada da mãe, Milena Costa, ela diz que gosta de livros que deem para brincar. Os que ela escolhe tem elementos interativos, como peças de encaixar, desenhos que se montam ao folhear das páginas e publicações que vem acompanhadas de CD's com a história original. Não faltam opções para a sede de leitura da molecada. Procurando um presente para o neto de apenas um ano, o professor de ensino fundamental, Francisco Cavalcanti Lima, diz que o que o atraiu à feira foram os preços. "O livro ainda custa caro. É preciso rever o valor que se paga por eles", declara Francisco. Ele acredita que a valorização da leitura também passa pela facilidade em se adquirir os livros e que o poder transformador desse hábito pode mudar a cultura e a consciência dos brasileiros. "A criança precisa ler o mundo e ver no livro uma janela para o conhecimento. A tendência de quem lê é constatar que precisa aprender muito mais e estar sempre em busca de novos aprendizados", defende o professor.

> INFRAESTRUTURA

Buracos na Avenida das Fronteiras causam prejuízos aos motoristas Há tempos que não é novidade o estado lastimável das ruas da capital potiguar. Quem se desloca diariamente pelas vias natalenses se depara com todo tipo de problemas, como falta de agentes de trânsito, sinalização deficiente, congestionamentos cada dia maiores, insegurança e, principalmente, buracos. Muitos buracos. Alguns deles, inclusive, já subiram de patente e começam a apresentar características dignas de crateras. Na Av. das Fronteiras, bairro de Nossa Senhora da Apresentação, Zona Norte da capital, dois buracos têm causado enormes prejuízos a quem trafega pelo local. Apesar de não apresentarem grande extensão, as falhas na cobertura asfáltica são muito profundas, o que expõe motoristas e motociclistas a riscos de acidentes graves. Uma das vítimas dessas fendas abertas no trecho - por trás do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFRN) - foi o motorista Émerson Gimenes. Ele conta que transitava normalmente pela via quando sentiu a pancada nos pneus do veículo. "Os buracos estão localizados logo depois da curva, quem vem dirigindo fica impossibilitado de desviar. Olhando assim você pensa que é uma abertura pequena, mas o problema é a profundidade. Meu carro ficou com dois pneus estourados, as duas rodas completamente destruídas e o eixo empenado. Quem vai pagar o prejuízo?", questiona, indignado.

Wellington Rocha

Buracos estão espalhados em vários pontos da Avenida das Fronteiras, uma das principais vias da zona Norte de Natal No momento em que a reportagem d´O Jornal de Hoje apurava os fatos, mais um carro foi danificado no local. Ranilson Silva dirigia em velocidade moderada na avenida quando foi pego de surpresa pela pavimentação defeituosa. O resultado foram mais dois pneus estourados e rodas destruídas. "Cada pneu desses custa 300 reais, como eu vou fazer para arranjar isso? É um descaso total, essa cidade está entregue às baratas", esbraveja Silva. O morador da região José Inácio Alves conta

que todos os dias são quatro ou cinco acidentes no mesmo ponto da pista. "Já vi muita desgraça aqui, principalmente com moto. Esses dias mesmo um rapaz caiu e saiu rolando na calçada, se arrebentou todo. E o problema não é só aí na frente. Desde o começo da rua que os buracos tomam conta", denuncia Alves. O titular da Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi), Tomaz Neto, afirmou desconhecer o problema, mas se prontificou a solucionar o caso.

"A questão desses buracos na Avenida das Fronteiras ainda não tinha chegado até a Secretaria. Apesar de o referido trecho estar contemplado nas obras do pró-transporte, já com ordem de serviço assinada pelo Governo do Estado e com obras previstas para o início do próximo mês, seria irresponsável de minha parte, como responsável pela Semopi, não tomar uma providência imediata sobre o assunto. Dou minha garantia de que ainda essa semana os buracos da via estarão fechados", afirma o secretário.

O Jornal de HOJE 19


20 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 24 de julho de 2013

Quarta-feira

Érika Nesi erikamnesi@hotmail.com

O homenageado hoje é Edward Rodrigues de Bulhões ícone cultural atualizado através da leitura de escritores como Jorge Amado, Humberto de Campos e da cultura ligada ao tema campestre, músicas, filmes, jornais,rádio e da televisão - simultaneamente, e ainda "dava conta de tudo " que se passava em volta dele. HISTÓRICO Edward Rodrigues de Bulhões nasceu na cidade de Macaíba, RN, em 25 de setembro de 1920. Formou-se em Agronomia pela Faculdade de Areia, na Paraíba. Casado com Marina de Almeida Bulhões, paraibana. Faleceu aos 15 de Agosto de 1992, nesta cidade aos 72 anos deixando um legado de honestidade, inteligência e amor aos seus descendentes. Foi pai dos seguintes filhos: Maria Emília Bulhões de Lima; Maria Eulina de Almeida Bulhões; Carlos Roberto de Almeida Bulhões; Edna Lúcia Bulhões de Britto; Clívia Maria Almeida Bulhões; Marília Augusta de Almeida Bulhões e Lumena Augusta de Almeida Bulhões e na ocasião de sua partida quinze netos os quais já geraram inúmeros bisnetos.

Ícone Fashion Edward Rodrigues de Bulhões

t t t CONVÍVIO MARAVILHOSO É muito difícil escrever sobre meu pai, pois quando o faço sou envolvida pela emoção. Eu o amava muito, como todo filho que tem um pai daquele quilate. Foi, meu pai, um homem de grande caráter, inteligente, sincero, justo, amigo verdadeiro e equilibrado. Não sou eu que o digo, mas de pessoas que me falavam dele, ainda em vida. Criou seus sete filhos, nos induzindo aos estudos, sem que precisássemos trabalhar, pois com o sustento de suas fazendas nos proporcionou vida saudável e feliz. No entanto, sei o quanto foi dificultoso agir dessa forma, principalmente ele que vivia do campo, sem outro qualquer rendimento. E ter uma vida rural, significava dizer, viver de sacrifícios e sujeito as mudanças climáticas. Com a partida de minha mãe tive o privilégio de ficar mais próximo dele, e foi nesse momento, e pela convivência assídua, que me foi dada a felicidade de saber o quanto é maravilhoso e sagrado o convívio entre pai e filho. Encerro estas poucas linhas, sem pode transmitir o sentimento da dor, por ocasião de sua partida. Talvez nunca mais consiga estancar a saudade que ele me deixou. É uma dor excruciante e tenaz. Aproveito e peço sua benção, onde ele estiver. Maria Emília, primeira filha t t t SEMPRE PRESENTE Papai sempre foi muito exigente comigo. Desde cedo me cobrou muitas responsabilidades. Reservado, de poucas palavras e observador sempre esteve ao meu lado em todos os momentos da minha vida. Graças a Deus, os meus três filhos tiveram a felicidade de conhecê-lo e de convivência. Por afinidade e também por compartilharmos a paixão pela vida rural, vivemos sempre muito próximos. Depois do falecimento da minha mãe, convivemos ainda mais assiduamente por ele ter ficado uma temporada comigo na fazenda. Quando alguém vencia suas reservas e caía em seu agrado, não existia idade, credo ou religião que os separasse. Era na cidade, no Grande Ponto onde se encontrava para um café com os amigos que carinhosamente os chamava de "Os Meninos", que passava os melhores momentos do dia. Sua partida precoce me fez e ainda faz muita falta. Orgulho-me muito de ser filho de Edward Bulhões. Carlos Roberto, segundo filho t t t HOMEM ADMIRÁVEL O humor sutil e engraçado, a sensatez e a honestidade faziam do meu pai um homem admirável. Desta forma, deixou em cada um de nós, marcas de valores éticos e morais inquestionáveis. Como não sentir a sua falta? Maria Eulina, terceira filha t t t SOLIDÁRIO E DISCRETO Papai era uma pessoa muito inteligente, gostava muito de ler, era muito bem informado: lia o jornal, ouvia o rádio, assistia televisão - tudo ao mesmo tempo - e ainda "dava conta de tudo" que se passava em volta dele. Era espirituoso, um homem de bom coração. Incapaz de humilhar, se vingar ou alimentar discórdia. Evitava perguntas e comentários quando a má sorte abatia algum amigo ou familiar ao contrário, era solidário e discreto.Quando fui me inscrever para o vestibular, comentei que queria fazer jornalismo, mas que teria mais chances de ser aprovada em outra opção, e ele me disse: faça a escolha do que você gosta e realmente quer. Não escolha o mais fácil... Foi uma grande lição que me acompanha por toda vida. Tenho saudades dele... Deixou-nos muito cedo. Edna Lúcia, quarta filha

t t t

t t t

JUSTIÇA E INTEGRIDADE O meu pai era antes de tudo justo e humano! Ele foi um grande homem. Correto, simples, rigoroso, leal, amigo, carismático, culto, bem informado e acima de tudo, justo! Deixou para nós, os sete filhos, um exemplo de dignidade. Recém saída da adolescência, sentei com o meu pai para decidir o meu futuro e três horas depois, levantei conhecendo o homem mais fascinante que havia conhecido. Naquela noite vi e ouvi a voz da razão, justiça e integridade. Senti um orgulho imenso do meu pai e selamos um pacto de cumplicidade e amor mútuo. Ao abraçálo senti uma vontade imensa de dizer que o amava e os meus olhos encheram- se de lágrimas. Não falamos nada, não havia necessidade. Logo depois, fui morar em outra cidade e nossa afinidade só aumentava. Eu sabia que o meu "chão" estava lá e me sentia segura. Queria conquistar o mundo e me joguei sem medo. Nunca estive sozinha. Nunca me decepcionei. Dividimos momentos de grandes tristezas, conversas dolorosas, decisões amargas e difíceis. Compartilhamos também, grandes e maravilhosos momentos. Saboreamos alegrias e vibramos com muitas conquistas. Sabia que ao ligar para ele e ao ouvir a sua voz, me sentiria mais segura. Que a distância física que nos separava, era a mesma que nos aproximava. Contava com sua razão, imparcialidade, praticidade e senso de justiça. Nunca decidiu por mim. Mostrava com clareza, calma e imparcialidade os fatos, mas, a decisão era exclusivamente minha. Ele não dava os peixes: ensinava a pescar. Trabalhei, viajei o mundo, casei novamente e a minha filha chegou. Quando a minha mãe partiu, mutuamente nos ajudamos a suportar a dor. Nossos telefonemas noturnos, breves , mas freqüentes, era um bálsamo para a minha alma. Recomeçamos a construir uma nova etapa em nossas vidas. Era preciso sonhar e acreditar que seriamos capazes. Foi um presente de uma manteiga feita por ele para mim, que me deu a certeza que a vida ainda nos reservava outras etapas, outras histórias...Fui a Natal para vê-lo e ajudar em sua mudança. Não imaginava que seria a última vez que nos víamos. Ainda havia muito a viver... De repente, no meio da noite veio a notícia... aos 72 anos, partiu exatamente como sempre viveu. Sem alarde, sem incomodar, sem despedidas, sem queixas, discretamente, em silêncio... Papai não conheceu o meu filho caçula. Ao engravidar uma espírita me disse que ele era um presente enviado para mim e que eu saberia quem o havia enviado. Reconheço nos meus dois filhos traços do caráter do meu pai. Encontro em meu marido o companheiro que ele desejou para mim. Sinto a sua presença até em meus pensamentos. A sua ausência é a saudade que ele deixou em minha alma. Ao meu pai, o meu agradecimento por ter me ajudado a enxergar a justiça. Com amor e admiração. Clívia Maria, quinta filha

ORGULHO DE SER BULHÕES O meu pai foi exemplo primoroso de homem honesto, sincero, correto e muito discreto. Sua própria existência constituiu lições de vida, baseado em valores importantes que trago comigo e que busco transmitir, igualmente, à minha filha. Suas qualidades pessoais garantiram-lhe uma legião de amigos sinceros e leais ao longo de toda sua vida.Ser uma BULHÕES me faz lembrar dele com muito respeito. Marília Augusta, sexta filha t t t PIONEIRO NA PECUÁRIA DO RN Falar em Edward Bulhões, meu pai, me faz lembrar momentos únicos. Em suas visitas rotineiras as suas fazendas, lembro de ir com ele à Fazenda Cajazeiras com muito mais frequência. Eu, uma menina, lá no banco de trás de sua kombi cantando. Chegando lá, fazia questão de subir na porteira para destravar e abrir para ele passar. Era muito divertido. Lá na fazenda, ainda de madrugada, ele nos servia bem de mansinho um copo de leite cru. Cada um tinha uma preferência e ele se dedicava a preparar um a um em canecas de alumínio: com açúcar, com "Toddy", com canela... Posso sentir o cheiro e o sabor maravilhoso daquele leitinho morninho tão gostoso...E os roletes de cana que ele fazia questão de cortar no alpendre da fazenda? Ficávamos esperando ansiosos por aqueles cortes redondos. Ah, eram tão saborosos... Papai foi pioneiro na pecuária do RN e muito respeitado pela ousadia em trazer raças e animais (búfalos, por exemplo) para serem difundidos no Estado. E, em uma das exposições que participou ( hoje, "Festa do Boi"), resolveu expor um garrote de raça especial e o trouxe da fazenda para ser cuidado no quintal da nossa casa - onde hoje é a escola Pinguinho de Gente. Ele montou uma estrutura para tal com cocheira e tudo o mais e eu adorava ajudar a cuidar. Acordava bem cedinho para preparar a ração feita a base de mandioca e, também, dar banho no garrote com uma escova. Era o máximo ver o resultao daquelas tarefas. Para me gratificar, papai me levou numa loja para eu escolher uma blusa. Nunca esqueci: ela tinha estampas de desenhos de revista em quadrinho. Adorei! Como esses gestos pequenos e simples nos deixavam tão felizes! Papai era muito espirituoso, mas, jamais desagradável em suas brincadeiras. Ele foi o homem mais íntegro, trabalhador, honesto, simples e discreto que já conheci. Nunca ouvi ele censurar, nem falar mal de ninguém. Dizia que um HOMEM tinha que ter PALAVRA! Não permitia que voltasse atrás. Era inadmissível para os seus princípios morais. Tenho o maior orgulho de dizer: sou filha de EDWARD BULHÕES! De imediato ouço sempre elogios. Fico radiante. Com sacrifício, proporcionou a melhor educação para os seus sete filhos. Nunca nos deixou faltar nada! E, de acordo com os seus ensinamentos, sigo educando os meus filhos. Os resultados não poderiam ser mel-

hores. Pena que ele partiu muito cedo e desfrutou muito pouco do carinho e companhia dos seus. Obrigada, meu Deus, pelo pai que tive! Sempre te amarei!! Saudade... Lumena Augusta, sétima filha t t t GRANDE AVÔ Em um mês junino, estávamos indo para Fazenda Santa Rosa, uma das fazendas da família localizada no município de Lajes/RN, e quando subíamos a Serra do Feiticeiro a camionete Toyota Bandeirantes atolou e não conseguia mais sair, então, todos desceram da boléia e carroceria e começaram a juntar pedras e pedaços de pau para calcar os pneus. Levei uma bronca enorme do meu avô porque eu, mesmo nos 12 anos, estava sem ajudar aos outros com minhas mãos no bolso do frio das 5:30h daquela manhã e assustado com tudo aquilo que via. Logo, comecei a trabalhar e logramos êxito naquela serra.Aprendi naquele dia que nunca devemos cruzar os braços diante de qualquer que seja a situação que venhamos a passar em nossa vida. Homem íntegro, honesto, inteligente e amigo, são adjetivos do nosso avô que ouvimos em nossa convivência no meio rural ao tocarmos a Fazenda Cajazeiras, herdada do mesmo, e em exposições agropecuária em todo o Brasil. Me orgulho muito de ser seu neto e ter convivido alguns anos de minha vida com o senhor e ainda hoje me impressiono com todos os seus feitos e previsões em relação a agropecuária que se eu fosse mencionar daria um livro, e dos bons para o setor. Vovô Edward, obrigado por aquele e todos os outros ensinamentos que tive a oportunidade de receber. Com carinho e beijos. George Bulhões, neto

Foi nesse momento que passei a admirá-lo mais ainda. A primeira interrogação, fiz a mim mesmo: como pode uma pessoa gerir de forma eficiente, uma propriedade rural de tamanha proporção e complexidade, numa região de altos e baixos níveis pluviométricos como é o Nordeste, com predominante ausência do poder público, criar sete filhos e ajudar parentes como ele fez? Isso, é bom lembrar, a tinha como sua única fonte de renda. Passei então a perceber o quanto foi dinâmico e calculista para manter umempreendimento rural, sempre com risco, com suas nuanças peculiares, e dali retirar seu sustento e emolumentos. Mas sabia agir com pragmatismo nas ocasiões de apertos. Nunca fazia nem projetava qualquer coisa sem usar a arte de pensar e programar. Sabia que não podia esbanjar dinheiro com futilidades, o que deveria ser o mandamento número um de qualquer pessoa de bom senso. Detestava aparências e modismo de ocasião. Longe, bem longe dele. Tinha sua própria vaidade, muito simplória por sinal. Sua moeda padrão era a arrouba do boi, o metro de lenha, com isso ele calculava e movia seus negócios. Nunca errou. Suas horas de folga resumiamse a conversas com amigos, que desfrutavam de sua amizade, cujo assunto discorria em torno do mundo rural. Era agrônomo, aliás, respeitado na área. Inteligente por demais. Ávido leitor. Difícil chegar a sua casa sem que não estivesse em mãos qualquer leitura. Gostava muito de Jorge Amado, Humberto de Campos e da cultura ligada ao tema campestre, fosse músicas ou filmes. Era uma pessoa bem informada, jornais e noticiários era parte do seu cotidiano. Conhecia muito sobre terras e animais. Certa vez o provoquei sobre a agropecuária na Califórnia, Estados Unidos. Ele olhou-me, surpreso, e discorreu sobre o assunto como um mestre. Gostei de ouvir, só ouvir, pois minha ignorância não permitia sequer fazer perguntas. Conhecia, de cátedra, todas as terras e climas do Brasil. Agia com parcimônia e calma em qualquer situação de litígio. Eu sempre achei que ele deveria ter sido um juiz de paz, tamanha a paciência que tinha para resolver conflitos. Era fiel às amizades. Certa vez um amigo brigara com um vizinho por causa de um touro. Ele, fortuitamente, resolveu o imbróglio, doando ao vizinho do amigo um touro, para dirimir um possível embate.Em sua propriedade chegou a ter quarenta moradias, distribuídas entre parentes e empregados. Todos, sob sua batuta, sobreviveram às intempéries do clima e da sorte. A mulher que escolhera para casar, Marina Almeida, foi um baluarte na societária vida doméstica. Ele a respeitava, não interferindo nos seus afazeres, muito menos na educação dos filhos, da qual ela primava com cuidados. Teria muito mais coisas para falar desse homem, que serviu de exemplo aos filhos e que me atingiu sobremaneira. Assim era Edward. Por isso que deixou muitas saudades. Lenilson Antunes , genro t t t LEALDADE Falar em Sr. Edward é algo prazeroso, pois se trata de um homem simples, mas de uma personalidade fantástica, de uma integridade incomparável, um homem leal sem arrodeios, um amigo de todas as horas, uma pessoa com sede de justiça. Hedilamar Flor, "Bibica", amiga t t t SAUDADES Edward Bulhões, com certeza, faz parte da história de nossa família. Nunca vamos esquecer a sua imagem. É "grudada" a do nosso pai. Sempre soubemos da falta que ele fazia, em todos os momentos, a papai. Palavra certa e sábia que só ele podia dizer em certas ocasiões. Grande saudade dos dois... Thelma Maria Flor Alencar, filha de Joaquim Alves Flor

t t t t t t CORAÇÃO DO BEM Tenho lembranças de meu avô Edward as quais jamais esqueceria. Dentro de seu modo de ser, procurava ser justo e marcante. Uma pessoa única! Caráter forte e decisivo, mas no fundo com o coração do bem. Vovô era bem diferente da minha avó Marina., Me perguntava como duas pessoas tão diferentes pudessem conviver tão bem, por toda sua vida. Mas a simplicidade e o respeito da vida deles era a receita de uma união feliz e duradoura. Milena Leite Bulhões, neta t t t EXEMPLO Edward, meu sogro, era uma pessoa sisuda, de aparente mau humor. Só nas aparências. Quem não o conhecia pessoalmente o imaginava assim. No entanto, era um fidalgo ao receber qualquer visita em sua propriedade ou residência, sempre surpreendendo pelo domínio de um bom papo. Ao morrer, me indicaram como "feitor" provisório de suas fazendas até o resultado final do inventário, que estava em andamento.

PRESENTE DE DEUS Fui presenteado com um grande amigo que nos deu sempre a sua grande força em todas as horas. Ele sempre buscava sua palavra sábia e o grande conhecimento da vida que nos honrou muito por todo o tempo que Deus nos presenteou com sua presença no nosso lar como um dos nossos. Que Deus dê a ele a eternidade da paz. Tarcísio Flor, filho de Joaquim Flor t t t PRIVILÉGIO Tivemos o privilégio de desfrutar da companhia de Sr. Edward. Quando ele ia para o posto (Posto J.Flor) lia a sua Bíblia que era a Tribuna do Norte e ficava num papo gostoso com papai, Raimundo, Sr. Guilherme, Zé da Viúva... Agradecer por todas as horas que partilhou das nossas vidas ficando até hoje esse vínculo que procede através da dedicação dos filhos. Tatiana Flor, "Cabocla", filha de Joaquim Flor

24072013  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you