Page 1

Sexta-feira

Ano XVI w

NATAL-RN, 21 DE FEVEREIRO DE 2014 w Nº 4.869

R$1,00 w jornaldehoje.com.br

> APOIO DISPUTADO

Divulgação/Reprodução

Carlos Eduardo ainda não definiu candidatos ao Governo e Senado EM REUNIÃO COM O PT, PREFEITO DE NATAL AFIRMOU QUE ESTÁ CONVERSANDO COM LIDERANÇAS PARA DECIDIR QUAL SERÁ O PALANQUE DO PDT NA ELEIÇÃO MAJORITÁRIA POLÍTICA 3 José Aldenir

> HOMENAGEM DO JH

Dez anos da morte de Cortez Pereira, o homem que mudou a história do RN Mais de 40 anos depois de governar o Rio Grande do Norte (1971-1974) e há exatos 10 anos de sua morte, José Cortez Pereira de Araújo ou simplesmente Cortez Pereira é, ainda hoje, uma presença tão poderosa e indelével que no Estado ainda não surgiu nenhum político mais moderno, ousado e arrojado do que ele. Professor, advogado, pensador e estudioso do desenvolvimentismo, Cortez Pereira foi uma dessas pedras preciosas que, em plena vigência do regime militar, como governador biônico, construiu toda a base da economia potiguar que perdura até hoje. POLÍTICA 4 E 5

> BOA NOTÍCIA

Pacientes que procuram o pronto socorro adulto são encaminhados para Parnamirim ou Natal. Pronto socorro infantil e atendimento obstétrico estão funcionando

Emparn prevê que período chuvoso irá recompor 30% dos mananciais

> APÓS INTERDIÇÃO ÉTICA DO CREMERN

São José de Mipibu passará mais de 30 dias sem atendimento de urgência CIDADE 6

ECONOMIA 7 Heracles Dantas

> ACUSADO DE MATAR LUTADOR

Exame residuográfico nas mãos do tenente detecta o uso de arma de fogo CIDADE 10

> OUTRA VEZ

Motoristas de ônibus fazem paralisação para cobrar mais segurança CIDADE 8

> CAMPEONATO ESTADUAL

Técnico esconde equipe que enfrentará o ABC no clássico deste domingo Protesto nesta manhã deixou o trânsito lento. Motoristas também reclamavam da demissão de um colega

ESPORTE 15

Túlio Lemos

Marcos A. de Sá

Vicente Serejo

Rubens Lemos F.

Página 3

Página 7

Página 13

Página 16

w A verdade é que a sucessão 2014 no Rio Grande do Norte é marcada pelo medo. INDICADORES: Dólar comercial R$ 2,35 Dólar turismo Dólar/Real

R$ 2,44 R$ 2,35

w Dez anos da morte do último governador que soube como fazer o RN se desenvolver. Euro x real R$ 3,23 Poupança 0,50%/ 0,41% Taxa Selic 10,5%

w Governo tem muito poder e poucos dias para reconstruir imagem no novo marketing.

EMAIL REDAÇÃO:

w Pesquisa no Brasil só é boa e de credibilidade quando agrada ao lado interessado.

jornalismo@jornaldehoje.com.br

ACESSE O SITE:

ESCREVEM ARTIGOS José Narcélio Marques Sousa Antônio Félix de Souza Adalberto Targino Kennedy Diógenes Joacir Rufino de Aquino Augusto Carlos A. T. Carvalho Lauro Bezerra OPINIÃO - Página 2

www.jornaldehoje.com.br

SIGA-NOS NO TWITTER:

@jornaldehoje

TOTAL DE PÁGINAS NESTA EDIÇÃO

16 CMYK


2 O Jornal de HOJE

Artigo

Opinião

Natal, 21 de fevereiro de 2014

JOSÉ NARCELIO MARQUES SOUSA, engenheiro civil (narcelio@supercabo.com.br

Artigo

Artigo

portiva do mundo e templo sagrado do futebol – o mais popular esporte do planeta –, fica difícil acreditar que executaram tal proeza. Ainda por cima, para edificar um estádio capaz de acomodar apenas 90 mil pessoas ou 60% da capacidade original. Sabemos que o velho hotel é o retrato decadente de um antes festejado hotel, hoje desprovido de quaisquer características que o insira na atualidade. Deduzo ser antieconômico tentar uma restauração para adequá-lo à modernidade arquitetônica em vigência, fator essencial para mantê-lo como hotel. Se desprezadas as adaptações físicas requeridas pela legislação do setor ele não funcionará; tampouco, competirá com a rede hoteleira instalada em Natal. Daí o entendimento de que a demolição seria a solução ideal para o impasse do momento. O Hotel dos Reis Magos está desativado desde 1995. Abandonado por quase duas décadas tornou-se uma terra de ninguém, um antro de prostituição e de drogas, uma nódoa incômoda num dos principais pontos turísticos da capital. Além do mais, Natal dispõe hoje de algo perto de 27 mil leitos. Seria o procedimento correto abrir um novo hotel, no exato momento em que observamos alguns existentes na área sendo desativados ou alugados para outras atividades? Sem desmerecer o importante papel daquela estrutura hoteleira na história da cidade, sugiro guardar em arquivos escritos e fotográficos e nas gavetas da memória de cada um de nós as boas lembranças do Reis Magos. Agora, que tenhamos o bom senso de permitir que ali se construa aparelhos comunitários que embelezem a cidade e tragam retorno financeiro, progresso e modernidade para o bem de nossa terra.

Segundo Vincent de Fourny, representante da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), "Os brasileiros lêem, em média 1/8 livros por ano; os franceses cerca de 7 livros". A mesma pesquisa esclarece que em muitas regiões existem pessoas que jamais leram um livro e em outras sequer o visualizaram. Mesmo comemorado, desde 1996, em mais de cem países o Dia Mundial do Livro e a despeito dos governantes, com pose e pompa, saberem e dizerem que o livro é a chave do saber, sucesso pessoal, da consciência cidadã, da cultura, da educação e do conhecimento, continua sendo um produto caro e raro à população carente do Brasil. Ademais, apesar da propalada riqueza e potencialidade econômico-financeira deste país, o Brasil está bem abaixo de muitos países nos itens leitura, educação e alfabetização. Na esteira desse descalabro, o periódico "Folha", registrou que a aversão dos brasileiros aos livros virou assunto da última edição da influente revista britânica "The Economist". É afirmado na reportagem que a precariedade das bibliotecas públicas e o baixo índice de leitura constituem "motivo para vergonha nacional". Estatísticas de 2000 atestam que um quarto da população com 15 anos

Artigo

A Previdência Social e os trabalhadores to os trabalhadores que acometidos por doença ou acidente forem (15,20,ou (15,20, ou 25 anos) considerados pela perícia médica da previdência social incapacitados para exercer suas atividades ou tipo de serviço. Observação: são inválidos aqueles que, ao se filiar à previdência social, já estiver doente ou com lesão que geraria o benefício, a não ser quando a incapacidade resultar em no agravamento da enfermidade. Para ter direito ao auxilio são exigidos 12 meses de contribuições mensais, exceto na hipótese do art. 2, da Lei 8.213 de 1991, da CF, que independe desta carência, ou seja, nas hipóteses de acidente de qualquer natureza, de doença profissional ou de trabalho. Nos casos de o segurado que, após filiar-se ao regime Geral da Previdência social, for acometido das enfermidades e afecções especificadas na lista elaborada pelo Ministério da Saúde e da Previdência a cada três anos, de acordo com os critérios estabelecidos de estigma, deformação, mutilação, deficiência ou outro fator que lhe confira especificidade e gravidade que mereça tratamento particularizado, o valor da aposentadoria por invalidez corresponderá a 100% do salário de benefício dos trabalhadores inscritos até 28 de novembro de 1999, que será equivalente à média dos 80% maiores salários de contribuição, corrigidos monetariamente, desde julho de 1994 (de acordo com a Constituição Federal). Aposentadoria especial. Tem direito a este benefício o trabalhador que comprove o tempo de serviço, de efetiva exposição aos agentes nocivos, químicos, físicos, biológicos ou associação de agentes prejudiciais à saúde pelo período exigido para o Fator previdenciário? É um mecanismo usado pela previdência para calcular o valor da aposentadoria do trabalhador que diz: o valor do salário deve ser inversamente proporcional à idade do trabalhador, ou seja, quanto menor for a idade de aposentadoria do trabalhador maior será o fator de redução deste salário. Tal fator precisa ser eliminado da previdência, o que acontecerá somente se a Câmara dos deputados e Senado federal aprovarem uma lei extinguindo este maldito fator previdenciário. No Brasil, há dois tipos de trabalhadores: A economia formal e informal. A economia formal são aqueles que possuem registro em carteira de trabalho. Por exemplo, todos os empregados que têm seus diretos e deveres trabalhistas. A economia informal é exercida por aqueles trabalhadores que estão na informalidade, isto é, que não têm carteira registrada, tais como ambulantes que vendem produtos, feirantes etc. No entanto, estes trabalhadores podem migrar para a economia formal, para isto, é preciso que eles paguem à previdência social ou fiquem empregados, garantindo, assim, seus direitos. A previdência social do Brasil é muito injusta para os trabalhadores, porque reduz salário de aposentados. e precisa melhorar muito para que todos aqueles que trabalharam possam viver com dignidade. É importante salientar que não é fácil falar sobre a previdência. Para escrever sobre este assunto, passei muitas horas pesquisando. Não podemos inventar, mas, sim, buscar fontes que fundamentem melhor o assunto. Esperamos que com a abordagem deste tema, tenhamos contribuído com todos os cidadãos que estão inseridos no mundo trabalho.

ou mais é composta de analfabetos funcionais. Em termos de hábito de leitura o Brasil em um ranking de 30 países, é quase o lanterninha (último), pois ficou no 27º bem abaixo da vizinha e "rival" Argentina (18º lugar). Para tristeza nossa, a compra de livros em 2004, por exemplo, foi inferior a de 1991, conquanto transcorridos treze longos anos e com o aumento vertiginoso da população e das escolas. Por outro lado, o MEC, ao traçar o "Mapa do Analfabetismo", através de estudo realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, considera a situação alarmante, pois registra um número lamentável de mais de 16 milhões de pessoas incapazes de ler e escrever pelo menos um simples bilhete e, se incluídas no conceito de analfabetas funcionais, o número ultrapassa os 33 milhões. Como se não bastasse, a UNESCO, em recente relatório afirma que o Brasil é o 8º país do mundo em número de analfabetos adultos, isso num universo de 191 paises acreditados junto à ONU. É uma crise ampla e preocupante que corrói e debilita as esperanças num serviço fundamental, essencial e típico como a educação de nossa gente. Para melhor compreender a realidade do assunto, atrevo-me a recomendar a leitura de "A Formação da Lei-

LAURO BEZERRA, professor da UFRN

tura no Brasil" (Marisa Lajolo & Regina Zilberman, São Paulo, Ática, 1996), cuja obra estrutura seu argumento através da interação das visões histórica, analítica e teórica. Nela são mapeadas as múltiplas causas da escassez de leitura, como as precárias condições de profissionalização do mercado editorial brasileiro, a tardia introdução da imprensa no Brasil (graves dificuldades de circulação do meio impresso), a crônica falta de um projeto educacional, a insuficiência qualitativa e quantitativa dos professores e uma retrógrada pedagogia (ensino de letras que literalmente transforma a literatura numa monótona e quase sempre tediosa maneira de aprendizagem da língua). O Brasil vive um impasse, um desafio, uma encruzilhada, uma imensa necessidade de mudança da vergonha nacional da leitura rarefeita à sua democratização, como o escopo de ultrapassar o âmbito restrito dos estudos literários, cujo eixo argumentativo se constrói a partir de práticas de leitura ampla, geral e irrestrita. Em síntese, a abordagem interdisciplinar, num fenômeno da modernização, ou "elo indissociável entre modernização e a difusão geral de hábitos de leitura". Enfim, segundo Paulo Francis, filósofo e jornalista brasileiro: "quem não ler não pensa e quem não pensa será sempre um servo".

KENNEDY DIÓGENES, advogado

A nação que desejo

ANTÔNIO FÉLIX DE SOUZA, economista, pós-graduado em matemática e professor aposentado (afelixsouza@gmail.com)

O assunto que vamos falar é de grande interesse de todos. Precisamos entender algo mais sobre a previdência, de alguns direitos e deveres dos trabalhadores e como funciona. Vamos enfocar também a economia formal e informal no mundo do trabalho. O que é previdência social, como funciona e seus objetivos? A Previdência social é o seguro social que os trabalhadores contribuem com um pequeno percentual do valor do seu salário. Ela visa reconhecer e conceder direitos a todos os trabalhadores assegurados (http://www.mpas.gov.br/). A renda da Previdência é usada para a substituição da renda de todos esses trabalhadores que contribuíram para casos de perda da capacidade de trabalho, doença, invalidez, idade avançada, falecimento e desemprego involuntário. Os servidores públicos de cargos efetivos da União, Distrito Federal, dos Estados e Municípios têm direitos a seus regimes próprios de previdência social conforme está previsto no art. 40 da CF (Constituição Federal). Estes regimes são instituídos e organizados pelas unidades da Federação de acordo com as normas estabelecidas na Lei nº 9.717/98 da CF (Constituição Federal), que iniciou a regulamentação desses regimes. A partir da instituição do regime próprio, por lei, todos os servidores titulares de cargos efetivos não são regidos pelo regime geral da previdência social. O professor do ensino básico (Fundamental e Médio) tem aposentadorias por tempo de serviço e idade, respectivamente, 30 e 55 anos para homens e 25 e 50 anos para mulheres. Quanto às Aposentadorias, podemos enumerá-las: Aposentadoria por idade Urbana e concedida a partir de 65 anos para homens e 60 para mulheres, desde que cumpram com a carência exigida; Aposentadoria por idade Rural terão direito os trabalhadores rurais a partir de 60 anos para homens e 55 anos de idade para as mulheres, desde que cumpram a carência exigida. Aposentadoria por Idade da Pessoa Deficiente, de acordo com a Lei complementar nº142, 08 de maio de 2013, que inclui novas regras com relação à redução da idade para a concessão deste benefício para pessoas com deficiência. O período de contribuição mínima de 15 anos deve ser simultâneo com a condição da pessoa com necessidades especiais, independentemente do grau desta. Aposentadoria por tempo de serviço terá direito a este tipo de aposentadoria os trabalhadores que comprovarem a carência e o tempo mínimo de contribuição, conforme a lei nº 8.213/91 da CF, que pode ser integral ou proporcional. O início do benefício ocorrerá a partir da data do desligamento do emprego, quando requerido até 90 dias deste. Os familiares não poderão, de maneira alguma, realizar saques dos pagamentos depositados após a morte do titular, sob pena de terem de ressarcir os valores que forem retirados, uma vez que os resíduos serão repassados para os dependentes após a concessão da pensão. O que é uma pessoa deficiente? Segundo a Lei complementar, deficiente é todo aquele que tem impedimentos de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, os quais, na interação com diversas barreiras, impossibilitem que a pessoa participe de forma plena e efetiva na sociedade, em igualdade de condições com os demais que não possuem tal impedimento. Aposentadoria por invalidez. Têm direi-

Artigo

ADALBERTO TARGINO, advogado, procurador do estado e presidente da Academia de Letras Jurídicas/RN (ceaf_pge@rn.gov.br)

Analfabetismo é servidão!

O velho hotel Perguntar não ofende. Respondamme, por favor, o que existe de tão importante na carcaça do finado Hotel dos Reis Magos que o impede de ser demolido? Sinceramente, eu não vejo nenhum valor histórico relevante naquela edificação para preservá-la com tombamento. Tudo bem! O velho hotel representa retalho importante de passado não tão distante da vida de Natal e marca os primórdios do turismo no estado. Mas vamos e venhamos daí até o tombamento se contabiliza uma carga de preciosismo deveras exagerada. Concordo, que durante as três décadas de funcionamento do Reis Magos numa construção que hoje beira os cinquenta anos, muitas recordações ficaram acumuladas e ainda estão acesas na memória de saudosistas. Afinal, desde a diversidade de personalidades ali hospedadas, passando pelos encontros dominicais à beira da enorme piscina até às celebradas noitadas na boate Royal Salute, o Hotel dos Reis Magos funcionou como um cartão postal de Natal e registro vivo de uma época. Efetiva-se o tombamento de um bem cultural levando em consideração suas características (riqueza arquitetônica), sua história e o valor afetivo que apresenta. Isso após comprovação por especialistas no ramo e o endosso da sociedade. Jamais mediante ato autoritário. E tem mais: desde que o tombamento não venha "congelar" ou "engessar" a cidade impedindo sua modernização ou progresso, injustificadamente. Uso sempre como exemplo marcante o critério urbanístico utilizado no Wembley Stadium, em Londres, na Inglaterra. O lendário estádio foi inaugurado em 1932 e demolido 80 anos depois, em 2003, para dar lugar ao moderno Estádio de Wembley. Até aí tudo bem! Agora, demolir os 150 mil assentos da primeira grande arena es-

Sexta-feira

Honestamente, eu queria ter orgulho de ser brasileiro. Gostaria muito, mas não tenho. Isso não é uma escolha. A ufania é um sentimento espontâneo que, como sua própria natureza expressa, deveria brotar livre dentro do peito. Mas não há, em mim, nenhum sinal deste raro gérmen. Desejo pertencer a uma grande nação, considerada assim não apenas pela sua dimensão continental, mas também pela magnanimidade da administração pública e solidariedade de seu povo; um país cujo enfrentamento da desigualdade social esteja fulcrada no trabalho, na oportunidade de cada um de crescer segundo seu mérito, com igualdade entre homens e mulheres, e não em programas assistencialistas eleitoreiros, que somente fomentaram a preguiça e o consumismo inconsciente. Aspiro por um Estado efetivamente democrático, cujos mandatários sejam escolhidos por suas ideias e ideais, pelas suas propostas e capacidade de implementá-las, e não porque viciaram a vontade dos eleitores com

Artigo

recursos de empresas "beneficiadas" durante seus mandatos; um Estado cujas deliberações técnicas e políticas públicas correspondam verdadeiramente aos anseios coletivos, e não aos interesses individuais ou politiqueiros. Gostaria de presenciar um Estado de Direito de fato, onde as leis imperassem para todos, sejam presidentes ou operários, sejam empresários ou profissionais liberais; um Estado hierarquizado, de instituições fortes e independentes, cuja atuação seguiria estritamente os princípios republicanos, e não instituições aparelhadas a serviço de interesses partidários e seus projetos de poder; instituições cujas decisões fossem respeitadas e cumpridas, e não ridicularizadas por grupetos corruptos, condenados de punho ao ar que negam deslavadamente seus crimes comprovados. Ambiciono um Estado aonde a liberdade de imprensa seja o maior instrumento da democracia, regida pela verdade, nada mais que a verdade, e que qualquer ato contra a ela, desde a mínima censura ou controle, até o as-

sassinato de profissionais como o cinegrafista Santiago Andrade, seja considerado um crime hediondo, um atentado à democracia, e punido exemplarmente. Quero fazer parte de uma nação mais consciente, mais educada, que abandone o velho hábito de se "dar bem" em tudo, que respeite a fila, as opiniões e o direito do próximo; uma nação que saiba escolher seus representantes, que não se corrompa, que cumpra seu dever diuturnamente, que cuide de suas crianças, dos idosos e do meio ambiente, e que, ainda assim, mantenha seu espírito alegre e solidário. Tudo isso é possível? Bom, acredito que é um desejo viável e, como todos os desejos possíveis, sujeito à concretização, dependendo do esforço que cada um de nós despenderá para isso. Sei que o caminho é longo e as mudanças lentas, mas podemos começar agora, este ano, com as eleições gerais que se aproximam. Gostaria muito de, em breve, estufar o peito e gritar sobre os telhados do mundo que tenho orgulho de ser brasileiro.

JOACIR RUFINO DE AQUINO & AUGUSTO CARLOS A. T. CARVALHO, economistas e professores da UERN (joaciraquino@yahoo.com.br)

Aprendendo com os casos de (in)sucesso no campo A apresentação de experiências bem-sucedidas de pequenos e médios empreendimentos produtivos rurais, apoiados com recursos públicos, tem ganhado popularidade nos meios acadêmicos e nos eventos organizados por agências governamentais e organizações da sociedade civil. Na maioria das vezes, espera-se legitimar os resultados das ações desenvolvidas e valorizar seus protagonistas. Os casos exitosos funcionam, dessa forma, como uma espécie de ponto de referência no qual as novas inciativas devem se espelhar para obter sucesso. O destaque dado às virtudes de empreendimentos de sucesso é algo realmente importante, afinal leva a refletir sobre boas práticas de gestão e produção, injeta ânimo novo nos atores e tem um efeito educativo positivo. Tal iniciativa, porém, não é suficiente. Isso porque o processo de aprendizagem social precisa levar em conta também o outro lado da moeda, ou seja, os casos de insucesso. A ideia básica por trás desse argumento é que tão importante como saber as causas de êxito de uma determinada atividade produtiva financiada com dinheiro público é entender "os porquês" do fracasso ou do baixo desempenho de iniciativas que receberam auxílio semelhante. Um rápido balanço do conhecimento disponível sobre o tema evidencia que as causas do fracasso de empreendimentos rurais são de múltiplas dimensões. Além da conhecida variável climática, envolvem fatores que vão desde a (des)organização social à falta de planejamento e apoio institucional adequado ao projeto. Mapeá-las e sistematizá-las em cada espaço territorial é, portanto, uma ação estratégica para uma compreensão mais de-

talhada das realidades locais, o que permitiria entender, por exemplo, como os erros se repetem e quais caminhos para evitá-los. O que se observa, entretanto, é que as experiências fracassadas não têm recebido a merecida atenção dos órgãos planejadores. Em consequência disso, práticas equivocadas perpetuam-se ano a ano. Em pequena escala, basta dizer que continua se financiando a bovinocultura no semiárido sem se preocupar com a disponibilidade de água e comida para o rebanho na estação seca. É também comum verificar a construção de pequenas agroindústrias sem qualquer plano de viabilidade econômica consistente. Numa escala maior, por sua vez, é possível citar como exemplo a insistência do governo federal em fortalecer a irrigação no nosso estado (no Vale do Açu e em Apodi) com base no modelo dos "velhos perímetros irrigados" das décadas de 1970 e 1980 que, como se sabe, não deram certo em praticamente nenhum lugar do Nordeste. O problema é que termina projeto e começa outro sem se refletir sobre as causas do desempenho insatisfatório dos investimentos realizados em períodos anteriores. A cada nova política, quase sempre se começa do zero como se nada tivesse ocorrido antes, principalmente quando o dinheiro empregado é sem reembolso (a fundo perdido). Isso cria um ambiente propício para a manutenção de ações e comportamentos ineficientes que, geralmente, comprometem os resultados de muitas políticas inovadoras. Mas se os ensinamentos extraídos dos casos de empreendimentos rurais fracassados, bem mais presentes que as experiências exitosas em muitos espaços territoriais,

poderiam ser tão úteis para aprimorar as políticas públicas de desenvolvimento rural, por que eles não são discutidos com a devida atenção? Os atores envolvidos na implementação de políticas governamentais costumam apresentar pouco ou quase nenhum interesse em discutir os projetos malsucedidos por falta de tradição e, em muitos casos, para preservar a imagem dos responsáveis pela respectiva ação. Acontece que quando a coisa vai bem, todo mundo se aproxima e quer ser o protagonista (o pai da criança). Já quando o empreendimento não prospera, boa parte dos atores envolvidos abandona a criança que fica órfã e esquecida pelos pais e pelas mães. Aí, não raro, a culpa do insucesso acaba recaindo sobre os ombros dos agricultores ou suas associações, que passam a carregar o peso sozinhos, na forma de dívidas. Não se pode esquecer, contudo, que a cadeia de elaboração e implantação de qualquer projeto produtivo rural envolve vários atores (agricultores, técnicos e bancos). Em um processo de aprendizagem coletiva, todos eles devem refletir sobre suas ações e assumir suas responsabilidades. Não se trata simplesmente de buscar culpados, mas sim de criar condições para aprender coletivamente com os erros do passado. Dessa forma, é pertinente continuar colhendo lições das experiências bem-sucedidas, mas dificilmente será possível avançar sem considerar os ensinamentos extraídos da análise dos casos de insucesso, que dão pistas para evitar "fazer mais do mesmo" e podem ajudar a aperfeiçoar as iniciativas produtivas voltadas a melhoria da qualidade de vida da população do campo.

O papa e o jornalista Francisco, ainda cardeal, foi entrevistado por Chris Matheus sobre a pobreza. Chris não gostou das declarações e arquivou o vídeo. Um estudante de Notre Dame descobriu, deu ao seu professor e foi divulgada. Bergoglio chamou atenção de alguns políticos da Europa e das Américas. Falou que procuravam endividar as pessoas, fazê-las dependente e, assim, aumentar seu poder. Uma cruel realidade de criadores de pobreza que, inclusive não são questionados pelos eleitores. Vale a luta contra isso - lutar pela educação política. A pobreza tem sido transformada em fato natural e é muito ruim. A situação é agravada quando ideologias produzem a tal pobreza. Isso precisa ser denunciado e combatido. Vale insistir na Educação. Francisco defende que as pessoas precisam aprender a salvar suas almas. Mas é preciso também prepará-las para evitar a pobreza, não permitindo que governos irresponsáveis conduzam o povo para os quadros lastimáveis da América Latina. Os culpados por tal situação são os políticos que procuram defender seus próprios interesses, na maioria das vezes em detrimento do interesse da maioria. Ensejaram a triste moldura do quadro de sete décadas de miséria, levando muitos países ao colapso econômico e social. A política sócio-econômica de redistribuição que vem sendo praticada é uma das causas da pobreza. É querer racionalizar o universo para controlar as atividades humanas. Isso destrói o incentivo das pessoas e cria mais pobres. São conclusões do atual papa, um sábio jesuíta e humilde franciscano. As medidas citadas deixam mais pobres que estimulam empresas para o desenvolvimento que extremistas inconseqüentes chamam de diabólicas. As afirmações do então cardeal de Buenos Aires desagradou o mau jornalista, sem isenção para transmitir aos leitores as verdades ouvidas. São evidentes os problemas de dependência dos pobres na Venezuela, com falsas promessas e liberdades suprimidas. Aliás, são controladores do povo os regimes de Cuba, Argentina, Equador, Bolívia, Nicarágua, além da Venezuela. Quando maus políticos se apropriam ou confiscam o dinheiro do povo e o aplicam para alimentar a tecnocracia e a dominação é hora de dar um grita de alerta. O mau jornalista ficou irritado com Francisco, porque não aceitou as verdades do papa. As ideologias extremistas, superadas pelos seus fracassos, criaram um falso bemestar demolido pela verdade do tempo. Estado interventor retira da sociedade a sua responsabilidade. Devido ao assistencialismo as famílias deixam de cumprir suas obrigações. O empobrecimento permanente torna as pessoas propriedades dos políticos. É triste e revoltante. Pior é que alguns órgãos de comunicação observam o problema e não analisam suas causas. O povo empobrece e vota em quem os ajudou na pobreza, a se tornar mais pobre. Vale então refletir e agir sobre a importante entrevista do então cardeal, hoje o papa Francisco, sobretudo neste ano de eleição.

NOTÍCIAS QUE OS OUTROS PUBLICARÃO AMANHÃ

OJORNALD EHOJE DIRETOR-EDITOR Marcos Aurélio de Sá DIRETOR ADMINISTRATIVO Marcelo Sá DIRETORA DE REDAÇÃO Sylvia Sá

EDITORES Danilo Sá Juliana Manzano EDITOR DE POLÍTICA Túlio Lemos

w w w . j o r n a l d e h o j e . c o m . b r EDITOR DE ESPORTES Fábio Pacheco EDITORA DE CULTURA Conrado Carlos EDITOR / JH Online Wagner Guerra GERENTE COMERCIAL – Karina Mandel

ASSINATURA ANUAL Capital: R$ 210,00 Interior (via ônibus): R$ 250,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EXEMPLAR AVULSO R$ 1,00

ASSINATURA SEMESTRAL Capital: R$ 130,00 Interior (via ônibus): R$ 150,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EDIÇÃO ATRASADA R$ 4,00

O JORNAL DE HOJE se reserva o direito de não aceitar informes e material publicitário que infrijam as leis do país e a ética jornalistica. Informações, comentários e opiniões contidos em artigos assinados não possuem, necessariamente, o endosso da Direção. Só é permitida a reprodução de matérias com prévia autorização escrita e com a citação da fonte em destaque

REDAÇÃO E OFICINAS: Rua Dr. José Gonçalves, 687 - Lagoa Nova | Natal - RN - CEP 59056-570 |Brasil - Telefax: (84) 3211-0070 ramal 214 - Assinaturas: (84) 3221-5058 | jornalismo@jornaldehoje.com.br - www.jornaldehoje.com.br Editado e publicado por RN Gráfica e Editora Ltda. http://www.jornaldehoje.com.br - jornaldehoje@digi.com.br - jornaldehoje@uol.com.br - artigos@jornaldehoje.com.br - administracao@jornaldehoje.com.br - jornalismo@jornaldehoje.com.br - assinaturas@jornaldehoje.com.br - comercial@jornaldehoje.com.br


Política

Sexta-feira

Natal, 21 de fevereiro de 2014

O Jornal de HOJE 3

Carlos Eduardo diz ao PT que ainda não sabe quem vai apoiar em outubro PREFEITO

DE

NATAL,

PRESIDENTE DO

PDT

NO

RN,

CONTINUA INDEFINIDO EM RELAÇÃO A CHAPA MAJORITÁRIA José Aldenir

Arquivo

ALEX VIANA REPÓRTER DE POLÍTICA

O prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, presidente do PDT no Rio Grande do Norte, ainda não tem candidato a governador nem a senador para a sucessão deste ano. A informação foi revelada pelo próprio prefeito nesta quinta-feira, durante encontro com lideranças do Partido dos Trabalhadores para discutir a sucessão estadual deste ano. "Foi uma conversa boa. Apresentamos o projeto que estamos apresentando a todos os partidos, que é a candidatura da deputada federal Fátima Bezerra ao Senado, manutenção da vaga do PT na Câmara dos Deputados e construção de um palanque nítido no estado em apoio a Dilma Rousseff", disse Eraldo Paiva, presidente do PT. Além de conversar com o PDT, o PT também manteve encontro com lideranças do PC do B. Segundo petista, na conversa com o PDT, com a participação de Carlos Eduardo, o PT explanou seu projeto, ouvindo do prefeito a opinião dele. "O prefeito participou. Ele ouviu nossa opinião e falou a dele. Ele disse que está ouvindo para tomar uma definição. Ele disse que qualquer de-

Prefeito Carlos Eduardo recebeu apoio do PT e do PSD contra o PMDB na eleição municipal de 2012 cisão que vier a tomar vai comunicar à deputada Fátima", disse Eraldo. "Não chegamos a trabalhar cenário de fechar aliança. Ele está ouvindo. Não tem nem candidato ao governo nem ao Senado", completou. Eraldo voltou a reafirmar a possibilidade de aliança entre o

PT e o PSD, presidido no estado pelo vice-governador, Robinson Faria, pré-candidato a governadora pela legenda. Segundo Eraldo, a possibilidade de aliança do PT com o PSD em torno da chapa Robinson para o governo, Fátima para o Senado, também foi conversada com Carlos Eduardo. "Apre-

Eraldo Paiva afirma que a chapa Robinson governador e Fátima senadora deverá ser fechada

sentamos essa possibilidade. O PSD tem sido aliado nosso no âmbito nacional, e estamos com dialogo muito próximo do PSD aqui no RN". Eraldo disse que o PT apresentou ao pedetista a proposta de apoio à candidatura da deputada federal Fátima Bezerra ao Sena-

do. "Apresentamos a proposta de Fátima ao PDT. Se o PDT apoiar a candidatura de Fátima ao Senado, é uma situação que o próprio PDT vai analisar. Não tenho nenhuma opinião sobre isso. Fátima tem sido uma parceira para o RN. Tem contribuído muito com todas as cidades do Estado", afirmou.

Para Natal, de acordo com o presidente do PT, a deputada Fátima Bezerra "tem sido uma grande parceria, não apenas de hoje, mas desde quando assumiu o mandato de deputada federal vem contribuindo". No PT, a maior parte dos integrantes da legenda apoia a aliança com o PSD.

“Não é o PMDB que vai definir os rumos do PT no RN” Sobre as informações de que o PMDB influiria contra a chapa do PT com o PSD em Brasília, Eraldo Paiva disse desconhecer e afirmou: "Não é o PMDB que vai definir os rumos do PT no Rio Grande do Norte", disse, ao desconhecer a de-

sistência da candidatura da deputada Fátima ao Senado. A possibilidade de Fátima desistir de se candidatar ao Senado para disputar a reeleição, e, com isso, levar o PT para a chapa do PMDB, está sendo vista como possível. "Fátima só não será candidata

ao Senado se ela não quiser. Acho que não há possibilidade de não ser. Mas, na política e na vida, tudo pode mudar. O PT só discute um cenário: que é Fátima ser senadora. Não existe outro cenário", afirmou. "Acho que não existe questão de

Robinson Faria quer ser o candidato a governador de Dilma Rousseff no RN

Túlio Lemos POLÍTICA - TÚLIO LEMOS TRAIÇÃO De um PMDBista ligado a Henrique, ao saber que Wilma de Faria negou compromisso com a chapa do PMDB: "Wilma, de novo traiu Henrique; agora foi na porta da Igreja. Henrique expulsou o PT da chapa para ficar com Wilma e ela diz que tá conversando com todo mundo. Que compromisso é esse? Será que o PMDB vai passar por tudo novamente nas mãos de Wilma?". MEDO O fato é que a sucessão 2014 no RN é marcada pelo medo. Henrique tem medo de disputar o Governo contra Wilma, que tem medo de disputar o Senado contra Fátima, que também tem medo de concorrer contra Wilma, que tem medo de formar chapa com

ISOLAMENTO A deputada federal Fátima Bezerra está ficando cada vez mais isolada dentro do PT do RN. O motivo é que, enquanto as lideranças locais não querem aliança com o PMDB de Henrique e nem com o PSB de Wilma, justamente para evitar ser contaminado pelo discurso frágil. No caso do PMDB, o partido foi responsável pela gestão de Rosalba até ontem; no caso de Wilma, há possibilidade de ter que defender a administração que foi marcada por escândalos de corrupção.

SALVAÇÃO O deputado João Maia, virtual candidato a vice numa virtual candidatura de Henrique Alves ao Governo do Estado, é de todo agradecido pelo julgamento do Tribunal Regional Eleitoral, que o salvou de mais um processo que poderia lhe criar problemas para o pleito de outubro. O irmão de Agaciel nunca perdeu nada no TRE do RN. COVARDE A coluna recebeu e-mail do leitor Ricardo Patrício: "Prezado Túlio Lemos, ao ler a Carta Aberta de Cid Montenegro na edição de ontem do Jornal de Hoje, como PMDBista de carteirinha (com apenas 32 anos e desde os 16 votando nos candidatos indicados pelo partido) tive a percepção de

ocorrerá se Robinson ou Fátima não quiserem. Nós aceitamos o apoio do PDT. Todos os partidos que compõem a base no âmbito nacional participarão da construção do nosso palanque aqui no Rio Grande do Norte", finalizou. Wellington Rocha

Fátima Bezerra é indicada pelo PT para compor chapa como candidata ao Senado

SAUDADES

tuliolemosjh@gmail.com / www.tuliolemos.com.br / @tuliolemosrn

Fernando Bezerra, que tem medo de disputar com qualquer um e volta a bola pra Henrique, que tem medo de ficar sem mandato se perder pra Robinson, que tem medo de ficar sozinho...

rumos do PT no RN. Porque o PT tem instância, partido, direção, para analisar os cenários. Se estão trabalhando em Brasília, não estou sabendo". Eraldo concluiu afirmando que está dialogando com o PSD e outros partidos. "Essa aliança só não

José Aldenir

Wellington Rocha

Henrique Alves estaria trabalhando para o PT desistir da candidatura de Fátima

desistência. Ninguém trabalha na política com desistência de projeto. Trabalhamos com a opção de Fátima senadora no RN. Não existe outro cenário", disse Eraldo. "Até o papa Bento 16, que é vitalício, renunciou. Não é o PMDB que vai definir os

que a palavra "covarde" utilizada pelo mesmo, apesar de soar "forte", "intimidatória", ao meu ver, foi uma forma de o autor prevenir e alertar o Dep. Henrique, futuro Governador, de que esta seria a hora exata de dar um passo maior, o momento certo de Henrique seguir o caminho que seu pai, saudoso Aluísio, sempre buscou". COVARDE II Ricardo Patrício conclui: "Não precisa ser cientista ou analista político para perceber e observar a força e influência que o Deputado detém aqui no Estado e no país. Este é o sentimento que tenho e acredito que todos que fazem a família PMDB (o maior partido do Brasil) têm. Avante RN, avante Henrique, avante PMDB!".

Hoje, 21 de fevereiro, o calendário marca 10 anos de morte de Cortez Pereira, uma das cabeças mais brilhantes que o RN produziu, gigante entre pequenos na política de seu Estado, pensador privilegiado com visão de longo alcance. Homem de bem integral, figura ímpar e insubstituível em todos os aspectos.

SAUDADES II A classe política do RN, diante da pequenez assumida, quando Cortez Pereira tentou ressurgir como candidato a senador nos anos 80, tratou de usar de influência nacional e conseguiu que o partido lhe negasse a legenda para concorrer. Teria sido um dos mais brilhantes senadores do Brasil.

SAUDADES III Cortez Pereira faz falta. Muita falta. Faz falta como amigo, pois apesar da diferença de idade, entrei na cota de seu amigo até os últimos

dias, oportunidade em que fiquei ainda mais admirado com sua inteligência, seu espírito público, solidariedade e visão de futuro. A classe política potiguar, tão carente de talento, nunca será a mesma sem Cortez Pereira.


4 O Jornal de HOJE

Natal, 21 de fevereiro de 2014

Walter Gomes DE BRASÍLIA - walgom@uol.com.br

A marca do repúdio Índice de alta relevância foi pouco abordado nos comentários sobre a recente sondagem de opinião assinada pelo MDA Pesquisa. Contratado pela Confederação Nacional do Transporte, o instituto detectou a liderança da presidente da República no quesito 'rejeição'. >>> À pergunta 'Em quem você não votaria de jeito nenhum?', 37,3% das pessoas entrevistadas apontaram Dilma Rousseff. Depois da petista, o mais citado foi o tucano Aécio Neves. Recebeu o veto de 36% dos cidadãos consultados. Eduardo Campos (PSB), o menos repudiado, também ganhou elevado número de respostas negativas: 33,9%.

Um novo tempo José Serra contradiz a crítica do PSDB a Dilma Rousseff. Quinta-feira, em teleconferência para consultores financeiros, desautorizou o discurso de Aécio Neves, de quem é rival na legenda.

>>> Para o tucano paulista, inexiste descontrole inflacionário ou fiscal no país e que não vê o Brasil "em situação econômica calamitosa", opiniões básicas de filiados à agremiação. Entre eles, Neves, presidente nacional da social-democracia e candidato ao lugar da senhora Rousseff.

>>> Derrotado pela petista em 2010 e, agora, batido pelo senador mineiro na disputa pela indicação partidária ao Planalto, Serra é candidato à Câmara dos Deputados. Evita assim confrontar Eduardo Suplicy (PT), senador em busca do quarto mandato consecutivo.

Cena de comédia Imbróglio hilariante na bancada federal de Minas Gerais. A mesa diretora da Câmara aguarda a oficialização da prevista desistência de Ruy Muniz (PRB), para convocar o suplente seguinte a assumir a vaga de Eduardo Azeredo (PSDB), deputado renunciante. Trata-se de Edmar Moura. Mas, ele pode ser impedido porque trocou o PR, da coligação pela qual disputou o mandato, pelo PTB. Depois de Moura, o nome da vez é Ivair Cerqueira, neto (PSB). >>> Pós-escrito: Ruy e Ivair são prefeitos de grandes cidades mineiras até o fim de 2016. O primeiro, envolvido em corrupção, governa Montes Claros. O segundo administra Conselheiro Lafaiete.

Leva quem soma

De favorito manhoso à unção por consenso. Preferiu desistir quem, no PT, pensava em se apresentar como candidato a presidente da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados. >>> Com a maior bancada na Casa, cabia ao partido fazer a indicação. O colegiado, ambição de todos os partidos, vai ser dirigido pelo advogado Vicente Cândido (foto), mineiro de Bom Jesus do Galho, apoiado por todas as tendências petistas. Ligado ao futebol e base política em São Paulo, ele será eleito e empossado na quarta-feira (26).

LEITURA DINÂMICA t Geraldo Alckmin (PSDB), previdente e jeitoso, mantém canais de contatos abertos com o PSB. Candidato à reeleição, o governador de São Paulo cultiva o apoio dos socialistas no inevitável segundo turno. t Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) é açodado, mas mantém-se na linha do bom senso político. Portanto, o deputado-presidente da Câmara jamais pediria a Lula da Silva, grão-mestre do PT, a retirada de Fátima Bezerra do embate para o Senado. t Titular da presidência do PTB desde o afastamento de Roberto Jefferson (RJ), o baiano Benito Gama tenta reconquistar cadeira na Câmara dos Deputados. Eleitoralmente subnutrido, o projeto dele para outubro é de risco. t Nesta sexta-feira, antes da audiência com o Papa Francisco, no Vaticano, Dilma Rousseff visitou, em

Roma, o presidente da Itália, Giorgio Napolitano. Depois, segue para Bruxelas, aonde vai participar da VII Reunião de Cúpula BrasilUnião Europeia. t A seção regional do DEM cobra o apoio do PSDB a Cesar Maia candidato a governador do Rio de Janeiro. O democrata é mais útil à campanha presidencial de Aécio Neves do que o tucano ao projeto eleitoral do exprefeito carioca. t O ministro Guido Mantega prevê amenização da taxa de juros, após o contingenciamento das despesas orçamentárias. Entretanto, a elevação de 0,25% da Selic, próxima semana, está mantida. Chega à marca dos 10,75% anuais. t Para refletir: "Tenho-me arrependido frequentemente de ter falado; nunca de ter-me calado" (Philippe de Commynes, escritor francês).

Política

Sexta-feira

O HOMEM QUE M CORTEZ PEREIRA

PENSOU O

MARCELO HOLLANDA HOLLANDAJORNALISTA@GMAIL.COM

Mais de 40 anos depois de governar o Rio Grande do Norte (19711974) e há exatos 10 anos de sua morte - 21 de fevereiro -, José Cortez Pereira de Araújo ou simplesmente Cortez Pereira é, ainda hoje, uma presença tão poderosa e indelével que não há mais moderno, ousado e arrojado do que ele. Professor, advogado, pensador, estudioso do desenvolvimentismo, Cortez Pereira foi uma dessas pedras preciosas que, em plena vigência do regime militar, como governador biônico, construiu toda a base da economia potiguar que perdura até hoje. Da implantação do projeto Serra do Mel, uma proposta de reforma agrária baseada na exploração econômica do caju, sorgo e culturas de subsistência, passando pela disseminação do cultivo intensivo do coco com o Projeto Boqueirão, na região de Touros, Cortez Pereira criou as bases de boa parte do que conhecemos hoje como progresso, pelo menos do ponto de vista de um estado que, nos anos de 1970, ainda tinha tudo por fazer. Entrando pelas primeiras pesquisas aplicadas ao cultivo de camarão em cativeiro, aproveitando as áreas de salinas desativadas ou introduzindo a criação do bicho da seda, com o projeto de sericicultura na região de Canguaretama, Cortez Pereira era um gestor ousado, capaz de enviar auxiliares para outros países a fim de recolher subsídios que pudessem ser úteis à realidade local. Nem um pouco centralizador, ele reorganizou o Estado a partir da redistribuição de responsabilidades que fizeram de inexpressivas assessorias, secretarias importantes. Foi o que aconteceu com as áreas de Planejamento e Fazenda, que ganharam roupagem nova, mobilizando competências que o governador fazia questão de ver trabalhando em sua equipe. Um dos auxiliares mais próximos dele, que foi seu secretário de Planejamento, é o economista Marcos César Formiga Ramos, ex-prefeito de Natal entre 1983/1986 e que hoje ocupa uma das diretorias da Federação da Indústria do Rio Grande do Norte (Fiern). Conta ele que o inquieto governador gostava de delegar missões em novos projetos, mas só com a segurança de quem entrega um filho para ser educado. E costumava per-

RN

DE UMA FORMA QUE ELE NUNCA CONSEGUIU VER.

guntar toda vez que alguma coisa grande estava para nascer: "Pode ser feito? Então, bola pra frente!". E foi assim, de toque em toque, de ideia em ideia, de projeto em projeto, que Cortez Pereira conseguiu transferir, por exemplo, a fabricação de barrilha de Sergipe para o Rio Grande do Norte, dando uma nova dimensão à produção salineira no estado, mediante o aproveitamento industrial de inúmeros de seus subprodutos. Não só isso. Graças à efervescência intelectual de Cortez - um homem habituado a debater suas ideias em longos jantares oferecidos em casa - nasceu iniciativas como a primeira empresa de turismo do Rio Grande do Norte (Emprotur) e as bases para a futura construção, já no governo de Lavoisier Maia, da Via Costeira, a despeito da ferrenha oposição sofrida. Lembra Marcos Formiga que o primeiro ano de Tarcísio Maia, sucessor de Cortez, foi quase que inteiramente dedicado a concluir obras de seu antecessor. E Formiga, é claro, manteve-se firme no cargo até o fim, algo inimaginável nos dias atuais. "Contratou-se o grupo de uma empresa internacional para realizar um estudo da Via Costeira, tomando como base o que acontecia à época na costa sul-africana, onde o turismo sofreu um forte incremento". Se hoje é comum falar em mapeamento das potencialidades econômicas do Rio Grande do Norte, saiba que 40 anos atrás essa moda nasceu com Cortez Pereira ao pesquisar de Baia Formosa até Grossos um possível pólo de desenvolvimento para o turismo. Por intermédio dele buscaramse acordos de cooperação com outros estados mais desenvolvidos com a finalidade de incrementar projetos e programas de governo. Ninguém jamais fizera isso antes com ímpeto de Cortez, um homem apaixonado em transformar a realidade e, ao mesmo tempo, inconformado com ela. Lembra o professor Marcos Formiga: "Quando precisávamos de um especialista para estudar, por exemplo, as águas mães do Rio Grande do Norte, lá vinha um técnico de fora por conta de um dos inúmeros convênios de cooperação celebrados pelo governo Cortez Pereira com as mais diversas instituições nacionais e internacionais". A mesma coisa aconteceu com a implantação de projetos envolvendo o petróleo, o gás e o sal como in-

sumo industrial. Infelizmente, por conta da visão curta dos administradores que se seguiram, o Rio Grande do Norte continua exportando apenas o sal "in natura", sem qualquer valor agregado, o que se repete com produtos agrícolas da cesta de exportação. Marcos Formiga, que está entre os personagens mais autorizados a falar sobre Cortez Pereira, diz que a obsessão do ex-governador era moldar um Estado voltado ao planejamento e funcionando como uma empresa. Não conseguiu - como as décadas seguintes se encarregaram de mostrar. A opção entre o compromisso público de Cortez e as conveniências políticas de uma elite clientelista, que se serve do poder para se eternizar enquanto grupo, contribuiu para que a memória daquele homem público do regime militar nunca fosse cultuada como devia. E depois de sofrer revezes políticos ter-

ríveis, em nome de acordos políticos espúrios, pouco restou da memória daquele que mudou a vida do estado como nenhum outro líder homem ou mulher - viria a fazer nas

Quando precisávamos de um espe as águas mães, lá vinha um técn inúmeros convênios de cooper Cortez Pereira com as mais diversas i

MARCOS EX-SECRETÁRIO DE

décadas seguintes. Escreveu o ex-governador sobre sua relação com as pessoas antes e depois de deixar o cargo: "No último ano de governo, meu aniversário foi uma multidão. No seguinte à minha saída, éramos apenas eu e minha mulher aqui em casa". Nada

Marcos Aurélio: “Cortez Pereira era um laboratório de ideias” Arquivo

JOAQUIM PINHEIRO REPÓRTER DE POLÍTICA

Ex-auxiliar do então governador Cortez Pereira, o jornalista Marcos Aurélio de Sá, diretor-editor deste O JORNAL DE HOJE, disse que Cortez Pereira era sozinho um "laboratório de ideias" e afirmou que ele foi o único gestor que nos últimos 40 anos apresentou um plano de governo para o Rio Grande do Norte. Marcos Aurélio conviveu durante muito tempo com o então governador Cortez Pereira na sala de aula como aluno do curso de Direito e na condição de diretor da Imprensa Oficial e da CERN - Companhia Editora do Rio Grande do Norte. Marcos Aurélio relata que ao assumir o governo durante uma aula do curso de direito, Cortez Pereira colocou a mão no seu ombro e disse que tinha um lugar para ele (Marcos) na administração estadual, já que decidiu convocar pessoas jovens para ajudá-lo na construção de um Rio Grande do Norte desenvolvido e promissor. "Achei um desafio importante e fui testemunha de um momento da política do Rio Grande do Norte que nunca vi mais se repetir", diz o jornalista.

Marcos Aurélio de Sá: “Todos os projetos de Cortez Pereira tinha viabilidade” Marcos Aurélio relata que o governo Cortez Pereira era forma-

do por um grupo de pessoas pensando 24 horas em caminhos e al-

ternativas para o Rio Grande do Norte encontrar meios para melhorar a vida do povo. "Cortez era uma governante que transbordava ideias e projetos para melhorar o Estado e transferia para os auxiliares essa preocupação", disse Marcos Aurélio, informando que mesmo sendo integrante do segundo escalão do governo, Cortez Pereira lhe convocava para despachar semanalmente. "Foi através dele que o Rio Grande do Norte despertou para o turismo, para a exploração da carcinocultura, que é atualmente um dos principais produtos de exportação e riquezas para o Estado", disse Marcos Aurélio, destacando também a cultura do caju, que é o produto de maior exportação. Segundo Marcos Aurélio, Cortez Pereira pensou na industrialização do sal e na indústria de barrilha, que não foi sequenciada pelos governos posteriores. "Seria uma grande indústria de base", disse o ex-auxiliar, completando: "Como jornalista e como quem acompanha o dia a dia do nosso Estado, não se repetiu dos anos 60 para cá nada parecido do que foi o governo Cortez Pereira. Todos os projetos dele tinham viabilidade. Alguns não foram sequenciados.", concluiu Marcos Aurélio.


Política

Sexta-feira

Natal, 21 de fevereiro de 2014

O Jornal de HOJE 5

MUDOU A HISTÓRIA DO RN

. DEZ

ANOS DEPOIS DE SUA MORTE, PROJETOS IDEALIZADOS PELO EX-GOVERNADOR AINDA SÃO TRABALHADOS NO

ESTADO

Divulgação/Reprodução

Entrevista MARCOS FORMIGA SECRETÁRIO DO PLANEJAMENTO NOS GOVERNOS CORTEZ PEREIRA E TARCÍSIO MAIA Wellington Rocha

Atual diretor da Fiern, o exprefeito de Natal e homem de confiança do ex-governador Cortez Pereira, Marcos Formiga recebeu a reportagem d’O Jornal de Hoje para uma entrevista exclusiva, na sede da Federação das Indústrias do RN. Abaixo, Formiga relembra alguns fatos que marcaram para sempre o desenvolvimento do Estado. JORNAL DE HOJE - Como o senhor começou a trabalhar com o governador Cortez Pereira? MARCOS FORMIGA - Depois de concluir uma pós-graduação na Itália sobre desenvolvimento regional, eu dispunha de uma avaliação dos incentivos que o Estado dispunha para aproveitar a produção local. Em 1970, quando escolheram Cortez Pereira para governador, ele já tinha experiência dos problemas do Seridó como ex-deputado e ex-senador e também tinha uma boa base trazida do exterior. Ele pediu à companhia de desenvolvimento alguns técnicos que começassem a pensar o governo dele, entre os quais eu. Foi assim que tudo começou,

mais verdadeiro. "Cortez era um político especial e um ser humano dos mais éticos que se possa conhecer", diz o primo em segundo grau e também econo-

ecialista para estudar, por exemplo, nico de fora por conta de um dos ração celebrados pelo governo instituições nacionais e internacionais FORMIGA

E CORTEZ PEREIRA

mista Antônio-Alberto Cortez. "Ele conhecia com propriedade a problemática socioeconômica do RN no seu aspecto macro, por isso tanto o empolgava as questões relativas ao desenvolvimento, assunto que o fascinava", acrescenta. "Não era afeito a pequenez, a

coisa miúda da ‘política’ paroquial, embora tivesse como político e em certos momentos, de engolir a hipocrisia tão comum neste meio. Tinha sonhos de ver um RN melhor e menos desigual. Buscava conhecer experiências distantes, de outros povos e assim construir parâmetros e levar adiante suas propostas de modo mais seguro", continua Antônio-Alberto. Um exemplo disso, segundo o professor da cadeira de Economia da UFRN, ficou claro quando Cortez Pereira enviou técnicos à Ásia para conhecerem o cultivo de camarões em viveiros. "A semente desta iniciativa disseminou-se, anos depois, por quase todo território nacional", lembra. Hoje a carcinicultura é responsável por milhares de empregos indiretos e diretos na cadeia produtiva, especialmente no Nordeste. E para atingir esse objetivo, Cortez Pereira lutou com as armas que

podia. "Executou o Projeto das Vilas Rurais nos matões desertos e inexplorados das Serras do Carmo e Mel. E, nestas, realizou o assentamento de centenas de famílias que, orientadas, foram responsáveis pelo plantio de 2 milhões e duzentos mil pés de cajus - à época uma das maiores plantações contínuas de cajueiros do mundo (provavelmente a maior)", diz Antônio-Alberto Cortez. Para o professor, Cortez Pereira sabia como ninguém "aproveitar a diversidade mineral ainda pouco explorada e lamentava o desperdício das águas que, em grandes volumes, escorrem para o mar e que poderiam, em grande parte, ser acumuladas; empolgava-se ao falar da intensa insolação que não deve ser considerada fator adverso ao desenvolvimento, mas sim favorável, uma vez que, graças a tanto sol, a tanta luz, o Rio Grande do Norte é o maior produtor de sal do país".

JORNAL DE HOJE - Por onde vocês exatamente começaram? MARCOS FORMIGA - Começamos a discutir o RN em suas vantagens comparativas, seus diferenciais, as oportunidades, a organização do estado. E tudo isso foi tomando conta dos nossos debates. Na época, minha pasta era uma assessoria de planejamento, com ações pontuais, sem responsabilidade maior. Quando iniciamos o governo, tínhamos um conjunto de pessoas homogêneas, que sabiam a direção a ser tomada. Cortez visualizava o estado como uma grande empresa. Tinha insumos, o que produzir, mas nada disso valeria sem resultados sociais. Foi esse cenário que motivava Cortez Pereira. JORNAL DE HOJE - Mas qual era o parâmetro central? MARCOS FORMIGA - O modelo de organização deriva-

ria das condições de planejamento, com equilíbrio financeiro. Aqueles controles que estavam dispersos, foram organizados. Nossa equipe era pequena na época e eu fazia parte da Universidade. Era o tempo do presidente Geisel e do Ministro Reis Veloso. Nossa linha era a desenvolvimentista da corrente paulista. Veloso era da linha do BNDES e tinha uma visão mais aberta. E nós precisávamos de um conhecimento mais amplo e especializado; convidamos a Cepal para iniciar um estudo conjunto que mapeou o Rio Grande do Norte inteiro. O que poderia ser estimulado, aproveitado, as cidades mais importantes que pudessem servir de centros regionais. Nosso trabalho foi projetado com resultados nos 20 anos seguintes. Tínhamos recursos naturais, mas precisávamos saber o que fazer com eles. Tínhamos minério, camarão, sal. O setor têxtil também atraiu Cortez porque nossa produção de fios acabava vi-

rando produto acabado em São Paulo. Foi um tempo de muitos acordos de cooperação buscados com outros estados mais desenvolvidos. Precisávamos de técnicos para estudar as águas mães no RN, então vinha o técnico. A primeira abordagem de um complexo petrogelquímico começou com Cortez e foi continuado com Tarcísio Maia. É o que hoje se entende por complexo petróleogás-sal. O mesmo aconteceu com a fruticultura com o projeto da Serra do Mel e a suinocultura no Vale do Açu com parcerias internacionais. JORNAL DE HOJE - Como o senhor definiria a visão de Cortez Pereira da administração? MARCOS FORMIGA - Era uma visão realista, idealista de longo prazo, de quem pensava longe. Muitas ideias eram discutidas em sua casa. Depois de ouvir seu secretário, costumava perguntar: é viável, dá pra fazer? Então toca pra frente. (M.H.)

Joanilson Rêgo: “Cortez era um homem profundamente bom com visão de estadista” Outro auxiliar de Cortez Pereira, o advogado Joanilson de Paula Rêgo, disse que Cortez Pereira "era um homem profundamente bom com visão de estadista" e que a política menor não o fascinava porque pensava grande buscando um Rio Grande do Norte desenvolvido e povo com pleno emprego. "Cortez queria os campos produzindo racionalmente, as águas fertilizando os solos com tratamento quase científico", ressalta, informando ainda, que a desertificação doía na alma de Cortez Pereira. No seu governo, Joanilson de Paula exerceu três secretarias: secretário de Justiça, secretário da administração e chefe do Gabinete Civil. Cortez Pereira foi eleito governador em 1971 e cassado pelo regime militar em 1971. Substituiu no governo o monsenhor Walfredo Gurgel e foi substituído pelo médico Tarcísio Maia. O jornalista João Batista Machado, que exerceu a profissão, também no período do governo Cortez Pereira, disse que Cortez foi um dos mais criativos governadores do Rio Grande do Norte. Conseguiu a fábrica de barrilha (posteriormente interrompida), além de outros projetos de grande alcance social como camarões, bicho da seda, Vilas Rurais de Serra do Mel, Boqueirão, para produção de

José Aldenir

Advogado Joanilson Rego ocupou tres secretarias no Governo Cortez Pereira coco, entre outros. "Cortez Pereira via adiante, pensando nas novas gerações e fez um governo diferenciado. As Vilas Rurais, por exemplo, objetivava também, além da produção de castanha de caju, receber trabalhadores desempregados da salinas, que naquela época estavam sendo mecanizadas", informa João Batista Machado, dizendo ainda que Cortez Pereira tinha a capacidade de visão acima do seu tempo. Para o jornalista João Batista Ma-

chado, o governador Cortez Pereira pensava tanto no Rio Grande do Norte que desprezou as divergências com o seu adversário Aluízio Alves e apoiou a implantação da UEB - União das Empresas Brasileiras, na Zona Norte de Natal, um complexo industrial que na época ofereceu milhares de empregos para o natalense. Lembra que o então governador Cortez Pereira construiu o atual Centro Administrativo em Lagoa Nova, que segundo Machado, deveria ter seu nome.

Divulgação/Reprodução

AIDA, 49 ANOS DE UNIÃO Esposa do ex-governador Cortez Pereira, dona Aida Cortez conviveu com ele 49 anos. Foi presente na sua vida e ajudou o seu governo através de programas sociais. Ao ser questionada pela data de hoje quando são completados 10 anos do falecimento do ex-governador, dona Aida falou o seguinte: "Hoje é um dia sofrido para mim e toda nossa família. Cortez contribuiu muito para o desenvolvimento do Rio Grande do Norte através da criação de projetos importantes. Era um homem simples e culto. Foi injustiçado, mas superava todos os obstáculos e adversidades. Ele morreu pelo Rio Grande do Norte e pelos projetos que concebeu" , disse ela, lembrando que recentemente o ex-governador tem recebido pequenas homenagens, mas que para ela significa grandes. Lembra por fim, que sua filha, Aila Cortez, atual secretária de Tributação da Prefeitura de Natal, é um pouquinho de Cortez

que está servindo ao Rio Grande do Norte. Afilha de Cortez Pereira, atual secretária municipal de Tributação afirmou os seguinte sobre o pai: "Ele era um amigo e confidente. Tenho meu pai como grande exemplo e grande orgulho. Minha base veio dele e da minha mãe. É uma responsabilidade muito grande para mim, principalmente quando ocupo um cargo público. Mas como ele, estou servindo ao Rio Grande do Norte. Ele foi pai e amigo". CARLOS EDUARDO O prefeito de Natal, Carlos Eduardo, também se referiu ao exgovernador Cortez Pereira: "Hoje, a memória do Rio Grande do Norte se ilumina pela passagem dos 10 anos de falecimento do Governador Cor-

tez Pereira. Como gestor público, sei bem das dificuldades que enfrentou na busca de novas alternativas para a construção de um Estado viável, a partir da interiorização de novas fontes de desenvolvimento". Carlos Eduardo conclui: "Sonhador dos sonhos possíveis, visionário, tem como legados importantes projetos voltados para o homem do campo, como as vilas rurais de Serra do Mel e a cultura do caju, o passo dado rumo à frota mecanizada para o agricultor, o estímulo ao cultivo do bicho da seda e do camarão. Seu sonho maior, a fábrica de barrilha, não foi à frente por outras injunções. Mas fica na nossa história como um dos construtores dos alicerces do desenvolvimento do Rio Grande do Norte".


6 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 21 de fevereiro de 2014

Sexta-feira

Interdição do Pronto Socorro Adulto do Hospital de São José de Mipibu deve durar, pelo menos, 30 dias ENQUANTO

ISSO,

PRONTO SOCORRO INFANTIL

E ATENDIMENTO OBSTÉTRICO ESTÃO FUNCIONANDO NORMALMENTE Fotos: José Aldenir

ROBERTO CAMPELLO ROBERTO_CAMPELLO1@YAHOO.COM.BR

Vinte e quatro horas após a interdição ética do exercício profissional médico no Pronto Socorro Adulto de Clínica Médica do Hospital Regional Monsenhor Antônio Barros, localizado no município de São José de Mipibu, distante 35 quilômetros de Natal, a situação segue indefinida e o atendimento à população permanece suspenso. Quem procura atendimento na unidade está sendo encaminhado para o Hospital Regional Deoclécio Marques de Lucena, em Parnamirim, e o Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, em Natal. A expectativa é que, pelo menos pelos próximos 30 dias, o Pronto Socorro Adulto permaneça fechado, haja vista que este é o tempo previsto pela Secretaria Municipal de Saúde de São José de Mipibu para solucionar o problema da falta de médicos. Na manhã de ontem, dia 20, o Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte (Cremern) determinou a interdição ética dos profissionais, até que a escala de plantão dos médicos seja garantida pela Prefeitura Municipal. Hoje, o Hospital só dispõe de três médicos, o que garante o atendimento para apenas 18 dias por mês. Apesar da interdição, o atendimento no Pronto Socorro Infantil e o setor de obstetrícia continua funcionando normalmente. O Conselho Regional de Medicina é o órgão supervisor e disciplinador da ética médica no Rio Grande do Norte, e cabe, portanto, a este zelar e trabalhar pelo perfeito desempenho ético da medicina, bem como garantir a segurança do profissional médico no seu ambiente de trabalho. A interdição ética foi baseada em um relatório de fiscalização realizado no Hospital no dia 15 de janeiro. O descumprimento da decisão, independente das justificativas, provoca de imediato, abertura de Processo Ético Profissional em desfavor do médico infrator. A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) informou que já estava em processo de notificação oficial ao Município visando o cumprimento do acordo de cooperação com o Governo do Estado, que daria sustentabilidade à porta de entrada do hospital, mediante a manuten-

Interdição ética dos profissionais pelo Conselho de Medicina permanecerá até que a escala de plantão dos médicos seja garantida pela Prefeitura. Atendimento era garantido apenas 18 dias/mês

ção da escala médica para os atendimentos no Pronto-Socorro. Para a Sesap, é de responsabilidade da Prefeitura de São José de Mipibu manter o atendimento do PS já que o município possui gestão plena do financiamento da saúde. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, as negociações junto à Promotoria Estadual para que o município assuma o atendimento de urgência vêm acontecendo desde agosto de 2013. Entretan-

to, houve um descumprimento do acordo por parte do Município, que não realizou o monitoramento do fluxo de atendimentos de urgência e também não informou o prazo para assumir a responsabilidade pela formação da escala do pronto-atendimento, inviabilizando a continuidade do serviço de urgência e emergência adulto na unidade. A diretora do Hospital Regional Monsenhor Antônio Barros, Isabelle Grilo, conta que a equipe da uni-

Isabelle Grilo afirma que, a partir de agora, a unidade passará a focar no que está dando resultado: obstetrícia dade hospitalar foi surpreendida com a interdição do exercício do profissional médico, mas reconhece que há muito tempo a escala dos médicos do PS Adulto já estava escassa, devido ao déficit de profissionais. São três profissionais para cumprir uma escala de 30 plantões de 24 horas. Como cada profissional só pode cumprir seis plantões, totalizando 18 plantões por mês, o Hospital ficava, mensalmente, desassistido com seis 12 plantões.

"Procuramos montar uma escala alternada para poder garantir o atendimento o mês todo, mas em alguns dias, pontuais, ficávamos sem profissionais. Esse é um problema que já vinha se arrastando desde o ano passado e já estava começando a interferir no funcionamento do hospital como um todo. Quando a população chega e não encontra médico, ela se revolta. Principalmente porque as pessoas viam que tinham médicos do setor de obstetrícia e por muitas vezes, estes profissionais deixavam a sala de parto, o centro cirúrgico, para atender a porta de entrada do Pronto Socorro, já que eles estavam no hospital e não podiam se negar a atender. Isso começou a gerar um mal estar muito grande com a equipe médica e eu já estava sendo cobrada para tomar uma providência", explicou a diretora do Hospital. Isabelle Grilo conta que no mês de novembro, a promotora de Justiça do município, Heliana Lucena Germano, propôs a assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta, que estabelecia, dentre outros pontos, que o município teria que, imediatamente, providenciar o complemento da escala médica do Pronto Socorro Adulto do Hospital Regional, quer seja por contratação individual, quer seja por meio de cooperativa. "O município de São José de Mipibu não dispõe de uma UPA e quando as unidades básicas de saúde fecham, todos os atendimentos ambulatoriais recaem sobre o Hospital. O médico passa a atender uma grande demanda da atenção básica e o hospital passa a ser ambulatório", destacou. Além disso, a escala médica do Pronto Socorro Infantil também está deficitária, mas não sofreu interdição. Na manhã de hoje, não havia pediatra de plantão no PS Infantil. O Hospital Regional de São José de Mipibu realiza uma média de três mil atendimentos por mês, sendo que 70% do atendimento realizado no Pronto Socorro Adulto é ambulatorial. A unidade conta com duas salas de consultório, sendo uma adulto e infantil, uma sala de pequenas suturas e de estabilização. "A partir de agora vamos focar nossa atenção para aquele serviço que está dando resultado que é a maternidade, que tinha perspectiva

de realizar 120 partos por mês, mas hoje realizamos 160 partos mensais", destacou a diretora Isabelle Grilo. "Hoje temos uma sensação de tristeza, pois não é isso que queremos para a população. Todo serviço que fecha é muito ruim para a população. Mas ao mesmo tempo, estamos mais tranquilos, pois vamos voltar a atenção para o atendimento que ficou no hospital", destacou a diretora. Isabelle Grilo também teme como será o atendimento médico no município de São José de Mipibu durante os festejos carnavalescos, haja vista que o hospital era responsável pelo atendimento da população das praias do litoral Sul do Estado. POPULAÇÃO Na manhã de hoje, a população que precisou de atendimento no Pronto Socorro foi surpreendida pela falta de profissionais na unidade. É o caso da dona de casa Josefa Alice da Silva, que mora no distrito de Mendes, zona Rural de São José de Mipibu. Josefa foi até o hospital em busca de atendimento para a filha, portadora de necessidades especiais, mas foi informada que teria que se deslocar para Parnamirim ou Natal. Sem ter o que fazer, Josefa preferiu voltar para casa com a filha. "Há mais de 15 dias que a minha filha está com uma tosse muito forte, febre alta e dor de cabeça. Lá onde moramos não tem médico e esperava que aqui ela fosse atendida, mas não foi. Isso é para a gente ficar indignada e revoltada, pois dessa forma as pessoas vão morrer à míngua sem atendimento, já que nem todo mundo tem condições de ir para Natal em busca de atendimento", desabafou a dona de casa. A vendedora Angélica Moura, de 22 anos, levou a filha, de dois anos para atendimento no Pronto Socorro Infantil, mas também foi surpreendida com a falta de pediatra. "Isso é uma tremenda vergonha. Informaram que não tinha médicos para adulto, mas não disseram nada para as crianças. Isso mostra que não estão nem aí para a saúde e querem que a população morra sem assistência médica", revoltouse a vendedora que disse não saber para onde levar a filha doente. José Aldenir

Secretário entrará na Justiça contra decisão do Cremern O secretário municipal de Saúde de São José de Mipibu, Alexandre Dantas, rebateu a informação de que a interdição do Pronto Socorro Adulto do Hospital Regional era de responsabilidade do município. Segundo ele, o problema da falta de profissionais é "crônico e se arrasta há anos". Ele disse que o município conta com 16 equipes completas do programa Estratégia Saúde da Família (ESF), que dá suporte a Atenção Básica no município.

Alexandre Dantas não concordou com a interdição do Pronto Socorro, pois segundo ele, isso não é competência do Conselho Regional de Medicina. "Eles não têm competência para isso. O que cabe a eles era acionar a Justiça, para que ela, a Justiça, determinasse ou não a interdição. Isso foi uma atitude arbitrária", destacou. Diante disso, o secretário informou que ainda hoje irá judicializar uma ação contra o Conselho para garantir o atendimento na porta de entrada do

Pronto Socorro Adulto do Hospital Regional de São José de Mipibu. O secretário disse que não assinou nenhum termo de compromisso determinando que o município se responsabilizasse por complementar a escala médica do Pronto Socorro, mas que diante da situação, o município vai propor, ainda hoje, a assinatura de um convênio com a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), no valor de R$ 30 mil a fim de garantir o cumprimento da

escala dos profissionais médicos. "Estamos enviando os termos desse convênio ainda hoje para a Sesap. Assim que assinarmos e for publicado iremos fazer um processo de seleção simplificado para contratação desses médicos. Mas isso só deve acontecer daqui a, pelo menos, 30 dias. O importante é garantir o atendimento à população e estamos aqui para ajudar, pois o município nunca fugiu da sua responsabilidade", afirmou o secretário.

Para Alexandre Dantas, problema se arrasta há anos e interdição foi “atitude arbitrária”

> ‘QUEDA DE BRAÇO’

Professores do Estado só terminam greve após envio de projetos para a Assembleia Legislativa Após mais uma assembleia, realizada na manhã desta sextafeira (21), na Escola Winston Churchill, no centro de Natal, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Rio Grande do Norte (Sinte/RN) decidiu continuar o movimento grevista, deflagrado desde o último dia 28 de janeiro. Segundo Fátima Cardoso, coordenadora geral do Sinte/RN, a greve só será encerrada após o envio dos cinco projetos de lei negociados entre o Governo e a categoria, que são os principais pontos da pauta negociada ainda no ano passado, em fevereiro de 2013, junto ao Governo do Estado, que encerrou o movimento paredista à época. "A secretária Betania [Ra-

malho] diz que não há motivos para a greve, mas falta crédito a este Governo, porque o Governo continua com a mesma postura do ano passado, de promessas, e a história se repete. O motivo da greve é não cumprir o prometido. Esta semana, fomos na terça, quarta, quinta, e como os projetos não foram enviados à Assembleia e continua o jogo de empurra entre secretarias, vamos ter que continuar a greve. Na segunda-feira iremos novamente à Secretaria de Educação para saber se os projetos foram protocolados. Marcamos uma nova assembleia para a próxima quartafeira (26) e se até lá os projetos de lei na forem protocolados continuaremos o movimento". Os cinco projetos a serem en-

viados para a aprovação dos deputados estaduais tratam do redimensionamento do porte das escolas, gratificação dos diretores e vicediretores de Diretorias Regionais de Educação (Direds), promoção de Letra, mudança no Plano de Cargos e Salários e reajuste salarial de 8.32%. Segundo Betania Ramalho, titular da pasta da Educação, todos os processos já estão sendo analisados pela Consultoria Geral do Estado. "Os cinco projetos saíram da Secretaria de Educação, passaram pelo Gabinete Civil e três deles já foram analisados pelo consultor José Marcelo. Também estamos em conversa com os deputados para que aprovem. Está havendo intolerância do Sindicato e é impor-

tante dizer que não aceitamos este trabalho de pressão, porque estes projetos são da nossa pauta, do nosso planejamento", disse. Ainda de acordo com Betania, a Seec recebeu a orientação da Procuradoria Geral do Estado e a consultoria jurídica para o corte de ponto dos grevistas. "Os diretores que não enviarem a relação de professores que não estão trabalhando vão responder por isso. Esta greve não tem motivos e cada vez mais a adesão de professores é menor, porque há a consciência de várias conquistas nesta gestão, como salário inicial que passou de R$ 930, do início de 2011 para R$ 1.780, promoções verticais, vantagens levadas para a aposentadoria. De quase dois mil professores

da rede, em todo o Estado, há a estimativa de que 600 aderiram à greve". Quanto ao corte do ponto dos professores grevistas, Fátima Cardoso explicou que existe uma sú-

mula vinculante do Supremo Tribunal Federal que não permite o corte de verba alimentícia. "Em reunião deliberamos que após o corte vamos ingressar na Justiça para o ressarcimento", afirmou.


Economia

Sexta-feira

Natal, 21 de fevereiro de 2014

O Jornal de HOJE 7

Fotos: Wellington Rocha

HOJE na Economia MARCOS AURÉLIO DE SÁ

administracao@jornaldehoje.com.br

Dez anos da morte do último governador que soube como fazer o RN se desenvolver n A data de hoje marca o décimo aniversário do falecimento do professor Cortez Pereira, o último político do Rio Grande do Norte que, chegando ao cargo de governador entre os anos de 1971 e 1974, demonstrou - com ideias e projetos que, apesar de desprezados ou distorcidos pelos governos seguintes, resistem ao tempo e se mostram viáveis até hoje - um real interesse em promover o desenvolvimento econômico do Estado e melhorar a qualidade de vida do nosso povo. n Foi Cortez Pereira, por exemplo, quem anteviu o turismo a nossa principal vocação econômica, numa época em que Natal ainda estava completamente fora de rota e não possuía o mínimo de infraestrutura para recepcionar os visitantes. Coube ao seu governo criar e fazer funcionar uma empresa estatal - a Emproturn - cuja missão maior de divulgar nacionalmente as nossas belezas naturais e despertar nos turistas brasileiros a vontade de conhecer esse recanto aprazível do Nordeste. n Também foi o governo de Cortez Pereira que teve, na prática, a preocupação de adaptar as atividades primárias do Estado à realidade do nosso clima e condições ambientais do semiárido. n Numa época em que o governo federal já se dedicava (como o faz até os dias de hoje, sem perspectivas de sucesso) a executar uma política demagógica de reforma agrária baseada tão somente na redistribuição da terra e deixando o assentado dependente da agricultura de subsistência, coube ao governador Cortez Pereira dar os primeiros passos para uma reforma na estrutura fundiária do campo visando criar no Rio Grande do Norte uma classe média rural, com fontes de renda asseguradas por culturas estáveis e permanentes (como caju, coco e bicho da seca). n Infelizmente, seu projeto nesse sentido não foi levado adiante pelos governos seguintes. Ainda assim, do pouco que ficou, floresceram condições para que o Estado viesse a se transformar num dos maiores produtores de castanha de caju, um dos produtos que hoje lideram nossa pauta de exportações. n Quando ninguém sequer imaginava a carciniculSetor da cerâmica vermelha planeja ações estruturantes n Para planejar ações coletivas de estímulo ao fortalecimento de unidades produtoras de telhas e tijolos no Estado pelos próximos quatro anos, o Sebrae/RN reuniu nesta quintafeira um grupo de empresários do setor na "Oficina de Estruturação do Novo Projeto de Cerâmica Vermelha do RN". n Além de ceramistas, o evento também contou com a presença de representantes de entidades parceiras do projeto, como o Instituto Nacional de

tura como uma atividade possível de ser explorada no Brasil, foi o governador Cortez Pereira quem teve a iniciativa de criar o Projeto Camarão, formando uma equipe de técnicos para estudar e aprender tudo sobre o assunto, de modo a que o Estado viesse a transferir tecnologia para quem quisesse investir num negócio promissor. Graças a esse pioneirismo, o Rio Grande do Norte chegou a se posicionar nas últimas décadas entre os maiores produtores mundiais do crustáceo. n Como responsável pela produção de quase 100 por cento do sal marinho brasileiro, atividade econômica com tradição de mais de 300 anos nos municípios de Macau e Areia Branca, o Rio Grande do Norte jamais conseguiu sair da mera condição de produtor de matéria prima. Os grandes lucros decorrentes do beneficiamento e da industrialização do sal acabam todos nas mãos da indústria cloroquímica do Sul e do Sudeste. O governador Cortez Pereira quis reverter essa realidade e encontrou na implantação de uma fábrica de barrilha (o que seria viável pela existência de grandes reservas de calcário no Estado) o caminho para criar, a partir da mistura e da transformação dos dois minerais num insumo essencial, uma indústria de base na região salineira. n Partiu dele a iniciativa de convencer o governo federal a criar a Alcanorte, uma empresa de economia mista que, associada com grupos internacionais, cuidaria da montagem de uma fábrica nos arredores da cidade de Macau, capaz de abastecer de barrilha todo o mercado brasileiro. n Os governos que se seguiram não concluíram o megaprojeto e até hoje restam insepultos o esqueleto do que seria a indústria capaz de transformar o nosso sal numa riqueza efetiva a ser multiplicada e desfrutada por muitos milhares de norte-riograndenses. n É uma pena que na classe política potiguar não tenham surgido, nos últimos 40 anos, governantes capazes não de imitar, mas de pelo menos dar sequência às ideias e aos projetos que Cortez Pereira deixou, todos eles mais do que viáveis.

Tecnologia (INT) - órgão ligado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e do Serviço Nacional de Aprendizagem (Senai). n "Nosso objetivo é definir com os empresários o que iremos fazer daqui para frente, já que esse é um segmento muito importante para a nossa economia", afirma o diretor técnico do Sebrae/RN, João Hélio Cavalcanti. n De acordo com o último levantamento do Sebrae, há 186 empresas ligadas a essa atividade em funcionamento no Rio Grande do Norte. O Sebrae tem desempenhado um papel importante no setor, disponibilizando consultorias e adequando as ações das empresas à legislação ambiental. Natal sedia neste final de semana evento voltado o empreendedorismo digital n Natal recebe a partir de hoje um dos melhores eventos de empreendedorismo digital do país. n Em sua primeira edição na capital potiguar, o "Startup

Weekend" trás para a cidade grandes nomes do empreendedorismo cibernético do Brasil. n O evento superou as expectativas e está com ingressos esgotados, conforme a organização. A abertura será logo mais às 18:00 horas e se estende até o domingo, na sede do Instituto Metrópole Digital, localizado no campus da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. n Os 80 participantes terão 54 horas para desenvolver suas ideias e transformá-las em um negócios. O "Startup Weekend" já vem sendo realizado em mais de 100 países e com mais de mil edições. No Brasil, até agora, foram realizadas 18 edições. n A edição natalense contará com convidados renomados do mercado de startups e inovação do país. Como palestrante o evento trará Edson Mackeenzy, fundador e diretor executivo do portal Videolog.tv, a maior comunidade de produtores de vídeos do Brasil, coautor do livro "Internet - O Encontro de Dois Mundos".

Karim Khoury, da Unihope, garante investimento suficiente para ZPE. Paes Landim, da Sudene, considera momento emblemático

Estado assina contrato para construção da ZPE EMPRESA FALA EM INVESTIMENTO INICIAL DE R$ 30 MILHÕES O presidente da Unihope Imobiliária, Administração e Construção Civil, vencedora da licitação para a construção e administração da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) de Macaíba, Karim Khoury, disse hoje, durante a assinatura do contrato para construção da ZPE, que a empresa paulista pretende aportar R$ 30 milhões no projeto. “Se precisarmos de mais, colocaremos mais dinheiro”, acrescentou. Como sempre acontece quando se fala em investimentos no Brasil, o dinheiro virá inicialmente de recursos públicos do Governo Federal via financiamento oficial do BNDES. A partir da ZPE, indústrias poderão se instalar na área se beneficiando de amplos incentivos fiscais, desde que assumindo o compromisso de exportar 80% de tudo que produzirem, deixando os 20% restantes para o mercado interno. Uma proposta hoje no Congresso quer ampliar a parcela dessa produção a ser comercializada no país para 40%. Cercado pelos jornalistas na Escola de Governo para responder perguntas sobre sua expectativa de retorno do projeto, Karim Khoury, tentando superar dificuldades com a língua (ele é sírio libanês) limitava-se a responder: “Vai dar tudo certo, vai dar tudo certo”. Segundo o presidente da Associação Brasileira de ZPEs, Herson Braga, a partir da assinatura do contrato para a construção da ZPE, em Macaíba, “o Estado deu o primeiro passo para mudar completamente sua realidade econômica, em um processo com desdobramentos imprevisíveis para a economia local”. A expectativa, de acordo com ele, é que no curto e médio prazo comecem a trabalhar na ZPE entre 5 a 10 mil pessoas. Numa das poucas informações repassadas pelo

Wellington Rocha

Amaro Sales, da Fiern, sugeriu pressa as empresas que querem se instalar na ZPE presidente da Unihope, várias empresas internacionais já teriam sinalizado interesse para se instalar na nova Zona de Processamento de Exportação – só não disse quais. Presente a assinatura do acordo, o superintendente da Sudene, Paes Landim, definiu o momento como “emblemático”, já que, segundo ele, chega com atraso de muitos anos, junto com o novo aeroporto de São Gonçalo do Amarante, município aventado inicialmente para abrigar primeiro a ZPE. Essa especulação fez com que as terras próximas ao aeroporto, que não foram desapropriadas, tivessem seus valores decuplicados. O presidente da Federação da Indústria do Rio Grande do Norte, Amaro Sales, em entrevista ao JH, sugeriu que as empresas locais se apressem em considerar projetos para se instalar na nova ZPE, enquanto ainda há disponibilidade. “É um momento importante para todos, tendo em vista que foram as zonas de processamento de exportação as grandes responsáveis pelo desenvolvimento de países como a China e a Coréia,

para não mencionar outros exemplos” lembrou Amaro Sales. Pouco antes, o próprio Paes Landim disse que a ZPE, apesar de atrasada em sua instalação, deve mobilizar empresas, mas isso a partir de bons projetos. O presidente foi duro ao comparar o montante de recursos dedicados pelo BNDES aos estados do Centro-Sul em relação ao Nordeste. “Dos R$ 400 bilhões aplicados pela empresa no ano passado, só 10% desse montante beneficiaram o Nordeste”, afirmou Landim. Marcado para as 11 horas da manhã, a assinatura do contrato de concessão como a administradora da ZPE aconteceu quase no mesmo instante em que, no auditório da Governadoria, acontecia a comunicação sobre as últimas previsões dos metereologistas para a quadra chuvosa. A Prefeitura de Macaíba e a Administradora da Zona de Processamento e Exportação de Macaíba (Azmac), empresa constituída pela Prefeitura de Macaíba, Governo do Estado e Fiern, também assinaram o contrato com a empresa Unihope.

> FIM DA SECA?

Emparn acredita que chuvas vão recompor 30% dos mananciais O metereologista da Emparn, Gilmar Bistrot, esteve hoje, durante encontro na Governadoria, para anunciar as mais novas previsões sobre a quadra chuvosa. A expectativa é que as precipitações para os meses de março, abril e maio deverão se aproximar dos 500 milímetros e deverão ser de 700 para todo o ano. Perguntado em que medida isso recomporia os mananciais do Estado, Bistrot, ressalvando que não é especialista em recursos hídricos, pode arriscar uma recomposição de 30% dos açudes, que hoje estão em média com apenas isso de sua capacidade. “Pelo menos é uma boa notícia nesse momento em que os agricultores precisam desesperadamente começar o plantio”, afirmou Bistrot. O passo seguinte agora é esperar que o Governo inicie a distribui-

Wellington Rocha

Gilmar Bristot, da Emparn, prevê retorno das chuvas nos próximos meses no RN

ção de sementes para suprir os bancos espalhados pelo Estado. Segundo o secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca do RN, Tarcísio Bezerra, isso deverá acontecer o mais rapidamente possível. Esta semana, metereologistas

do Nordeste ligados às mais importantes instituições de pesquisa se debruçaram sobre a previsão de chuvas na quadra chuvosa. Foi a continuação de um recente encontro em Fortaleza, do qual o próprio Bistrot participou.


8 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 21 de fevereiro de 2014

Sexta-feira

Prevista para o início de fevereiro, reforma do Palácio dos Esportes só deve terminar em abril OBRA

DEVERIA TER SIDO ENTREGUE NO DIA

9

DE FEVEREIRO, MAS FORAM IDENTIFICADOS PROBLEMAS NA ESTRUTURA Fotos: Wellington Rocha

DIEGO HERVANI DIEGOHERVANI@GMAIL.COM

Apesar dos trabalhos diários no local, a entrega do novo Palácio dos Esportes, que iniciou em setembro de 2013 e tinha previsão inicial para acontecer no início de fevereiro, deve atrasar por, pelo menos, mais dois meses. O motivo foram alguns problemas na estrutura que apareceram no decorrer da obra. "Quando as obras começaram, foram encontradas algumas fragilidades na estrutura que não estavam previstas, principalmente nas paredes. Não vamos entregar uma obra em condições ruins. Vamos fazer o melhor possível para entregar um grande projeto. Então precisamos fazer um reforço na estrutura e isso não é feito da noite para o dia, demanda tempo e por isso o atraso. Se tudo ocorrer bem, sem nenhum outro problema, esperamos entregar no máximo até abril", afirmou Luiz Eduardo Machado, titular da Secretaria de Esportes, Lazer e Juventude (Sejel/Secopa). Já a previsão de Henrique José Medeiros, engenheiro da empresa

Reforma foi iniciada em setembro do ano passado, mas tempo para entrega foi prolongado para que estrutura danificada possa ser reforçada contratada pela Prefeitura para cuidar da reforma, não é tão otimista quando a do secretário, já que, segundo ele, apenas no meio do ano o local deverá ficar pronto. "O Palácio dos Esportes tem mais de 50 anos e nunca foi feita uma reforma como essa. Então encontramos uma estrutura bem complicada aqui. Boa parte da estru-

tura terá que ser substituída. O teto terá que ser todo reformado, já que tem vários buracos. Além disso, a Secopa sempre vem aqui pedindo alguns ajustes, como aumentar algum espaço. Da maneira como está sendo feita, acredito que a reforma vai ser finalizada entre junho e julho". O valor das obras no Palácio passa de R$ 1 milhão e está

sendo feita com recursos federais. SÓ PARA EVENTOS ESPORTIVOS O Palácio dos Esportes está fechado desde 2011 por falta de manutenção. Mas em todos os seus mais de 50 anos de história, o local recebeu muito mais do que os eventos esportivos para os quais

ele foi construído. Shows, seminários e vários outros eventos que não estavam relacionados ao esporte também aconteceram no local. De acordo o secretário Luiz Eduardo Machado, ao fim da atual reforma, a Secretaria fará de tudo para que isso não aconteça mais. "Apesar de nunca ter passado por uma grande reforma em seus 50

anos, o que realmente foi decisivo para que ele fosse interditado em 2011, claro que o excesso de eventos no Palácio dos Esportes também ajudou a danificar sua estrutura. Enquanto eu estiver na Secretaria de Esportes eu irei fazer de tudo para que o Palácio seja destinado apenas para eventos esportivos".

> CONSTANTES ASSALTOS

Protesto de motoristas de ônibus contra a insegurança deixa trânsito lento no Alecrim Um protesto de motoristas de ônibus de Natal, sendo a maioria da empresa Guanabara, deixou o trânsito lento no final da manhã desta sexta-feira (21) na altura do Viaduto do Baldo, no bairro do Alecrim, e imediações. O movimento iniciou às 10h da manhã e terminou antes do meio dia. A mobilização foi organizada por motoristas da empresa Guanabara e teve como objetivo principal protestar contra a insegurança que enfrenta a categoria, vítima constante de assaltos, e em solidariedade ao motorista César Augusto de Lima, demitido pela empresa. Segundo César, o motivo da demissão foi uma conversa entre motoristas e cobradores em um grupo fechado do WhatsApp, serviço de mensagens gratuitas para usuários de celulares. "Aempresa, de alguma forma, invadiu a nossa privacidade, e disse que teve acesso a informações do grupo e este era o motivo para a minha demissão por justa causa. Só que em abril de 2013 voltei de um afastamento para tratamento psiquiátrico, justamente por causa do estresse da profissão, e tenho a estabilidade de um ano. A empresa não pode-

Fotos: Heracles Dantas

Movimento durou cerca de duas horas. O motorista Carlos André (detalhe) já sofreu 10 assaltos em um período de 10 anos ria me demitir e ainda assim invadiu a nossa privacidade. Ao invés de me perseguir e a outros, deveria era prestar uma assistência para os motoristas e cobradores que são vítimas de

assaltos a cada dia. Quando acontece um assalto, além de não nos apoiarem com ajuda médica e psicológica, nos obrigam a trabalhar no outro dia e se a gente não trabalhar, descon-

tam do nosso salário e nos dão suspensão de dois a três dias". Um dos casos mais célebres entre os motoristas é o de Carlos André. Com 11 anos de profissão,

dentro de um período de 10 anos ele já sofreu 10 assaltos, média de um por ano. "Em nenhuma dessas vezes, passei por um psicólogo ou outro profissional indicado pela empresa. Quando acontece o assalto, eles perguntam o quanto levaram e exige ainda o Boletim de Ocorrência. Os empresários não se preocupam com o funcionário e o usuário, e sim, com o lucro. As câmeras que existem nos ônibus não são para a segurança, é para ver se como estamos trabalhando, se estamos dando carona a amigos ou familiares". Um dos motoristas envolvidos no protesto, que preferiu não se identificar por medo de retaliações, também denuncia a dupla função da categoria. "Além da melhoria de condições de trabalho, não temos veículos compatíveis com a função e somos motoristas e cobradores ao mesmo tempo. A gaveta do dinheiro fica exposta, o que estimula a ação de ladrões. A situação está insustentável há anos, mas piorou de uns dois anos para cá". Segundo Júnior Rodoviário, expresidente do Sintro/RN e membro da Federação dos Trabalhadores de

Transporte Rodoviário do Nordeste, ele recebeu o convite para liderar o ato público pelo grupo de motoristas que idealizaram o movimento. "Os motoristas da Guanabara me procuraram por causa da demissão do companheiro e fomos até à DRT [Delegacia Regional do Trabalho]. Ele foi vítima de acidente de trabalho, estava doente, tinha estabilidade e não podia ser demitido desta forma. Só ele, já presenciou seis assaltos. Queremos que a Semob convoque a diretoria das empresas de ônibus para dar apoio a estes trabalhadores. Os empresários também podem dar um suporte a maior à Polícia e atuar com segurança nos principais corredores de ônibus da cidade", enfatizou. De acordo com a vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Passageiros do Rio Grande do Norte (Sintro/RN), Maria da Paz Dantas, o sindicato também apoia o movimento. "Nós somos representantes destes trabalhadores e o Sintro está buscando uma mediação entre a Guanabara e a o motorista demitido. Não temos conchave com patrão e somos a favor do trabalhador", disse.

> SERVIÇOS DE LIMPEZA

Regulamentação da terceirização é discutida em assembleia Natal foi sede da primeira Assembleia Geral Extraordinária da Federação Nacional das Empresas de Serviços e Limpeza Ambiental (Febrac), evento que reuniu 35 diretores e presidentes de sindicatos de todo o país, ligados ao setor de limpeza. A reunião aconteceu durante toda a manhã de hoje no Hotel Serhs, na Via Costeira e tratou, prioritariamente, do Projeto de Lei sobre a Regulamentação da Terceirização, tema

de grande interesse das empresas de serviços em limpeza. De acordo com Ricardo Garcia, presidente da Febrac, a reunião em Natal servirá para traçar estratégias que fortifiquem a lua da categoria pela regulamentação da terceirização. "A terceirização é uma ferramenta de gestão importante para qualquer país, para qualquer empresário e gera emprego para diversas classes, inclusive as menos favorecidas. Hoje

são 12 milhões de trabalhadores terceirizados e mais de 12 mil empresas do setor". Segundo Edmilson Pereira, presidente do Sindicato das Empresas Prestadoras de Serviços de Locação de Mão de Obra do RN (Sindprest) e diretor de Relações Institucionais da Febrac, a regulamentação trará diversos benefícios aos trabalhadores. "Aterceirização não tem regulamentação e hoje as empresas do setor de-

pendem de uma súmula do Tribunal Superior do Trabalho para trabalhar. A regulamentação só vem a favorecer o trabalhador, que terá leis que o protege, além de dar mais segurança jurídica na relação entre empregador e empregado". AAssembleia Geral também contou com a participação do deputado federal Laércio Oliveira, um dos defensores do projeto de lei que visa regulamenta a terceirização. "Hoje os

trabalhadores terceirizados não tem como serem amparados. As centrais sindicais reclamam bastante da falta de direitos para os terceirizados, mas também não aceitam a regulamentação, dizem que é uma precarização do trabalhador. É um antagonismo. O que acontece é que as Centrais temem perder arrecadação. Hoje em dia, como não existe lei, qualquer um abre uma empresa, concorre a licitações apresentando os menores

preços e quando são contratadas e veem que não podem arcar com o fisco, capital humano e tantas outras obrigações, fecham as portas e deixam os trabalhadores na mão. A lei regulamentaria e traria exigências como a obrigatoriedade de um capital social compatível para o serviço e seguro garantia para os trabalhadores. Estou aqui hoje para defender o projeto e ajudar a Febrac com a minha experiência".

CMYK


Cultura

Sexta-feira

Natal, 21 de fevereiro de 2014

O Jornal de HOJE 9

HISTÓRIA DE UM HINO INUSITADA BIOGRAFIA DA MÚSICA MAIS FAMOSA DE B OB DYLAN REVELA IMPORTÂNCIA DO CANTOR

E

COMPOSITOR AMERICANO PARA AS ARTES EM GERAL CONRADO CARLOS EDITOR DE CULTURA

Com quatorze, quinze anos, eu desprezava Bob Dylan. Ainda sob efeito do Rock and Rio I e II, ouvir aquela voz de quem parece cantar com um charuto na boca, entremeada por uma gaita irritante que remete à cultura caipira dos texanos de espora, era entediante. Meu limitado apuro musical vetava a fruição de qualquer coisa além de Beatles (influência paterna) e uma série de bandas que abusavam de distorções e vocais nervosos. Foram anos de zoadeira dentro de casa, com a anuência familiar. "É uma fase", dizia meu pai. Obriguei todo mundo a ouvir Iron Maiden, Metallica e Anthrax, em alto e bom som, na vitrola da sala. Eu era uma marionete dos mestres em ludibriar pedaços de mentes alheias. Enquanto isso, discos dos Rolling Stones e Creedence Clearwater Revival mofavam na estante, esperando que eu assumisse a herança dos anos rebeldes do comandante Inaldo, meu pai. Não sei se foi um processo natural de amadurecimento ou decadência das bandas que gostava, mas procurei ampliar meus horizontes musicais ao recuar no tempo em busca dos primórdios do rock, com a segunda metade dos anos 1960 e toda década de 1970 delimitando o período de maior interesse - além de variar os estilos. Ao observar que as artes, sobretudo a música, a literatura e o cinema tinham maior relevância e, portanto, incidência sobre a vida social naquele período histórico, comecei a entender novas correntes que surgiam, até formar um estreito cabedal crítico. De forma

CURTAS

que da quantidade imensa de bandas de rock da atualidade, pouca coisa consegue prender minha atenção por mais de três CDs. A desconfiança aumenta quando leio um ensaio como "O Fetichismo na Música e a Regressão da Audição", do pensador alemão Theodor W. Adorno. Não sei o que ele escreveria hoje, ao perpassar os olhos pela MTV, ou, pior, ouvir o Top 10 de uma FM natalense. Mas já em 1938, dizia que "Ao invés de entreter, parece que tal música [a de entretenimento puro] contribui ainda mais para o emudecimento dos homens, para a morte da linguagem como expressão, para a incapacidade de comunicação". Ao conhecermos ídolos do passado, vemos a força expressiva que tinham, e que a influência nos grupos atuais é total - se acha que falo bobagem, ouça qualquer álbum de Jimi Hendrix, por exemplo. Tudo produzido no rock dos últimos vintes anos está ali. Escolhi resenhar o livro "Like a Rolling Stone - Bob Dylan na Encruzilhada", do crítico musical americano Greil Marcus, não como acerto de contas com meu passado de bitolação metaleira. Mas pelo encanto da história sobre o clássico de Bob Dylan, e o contexto da Contracultura naquela época sombria, raivosa, política e experimental. É um livro de um fã. Marcus tinha 20 anos ao ouvir a primeira vez o famoso refrão "How does it feel?"... Então ícone folk, Dylan revolucionou a música pop ao assumir afetação pela Beatlemania e abraçar o incipiente rock - fãs vaiaram as primeiras apresentações da guinada estilística. Você ficará intrigado com a real necessidade de Marcus em

escrever um livro para explicar uma canção. A suspeita, todavia, é logo desmontada com a narrativa sobre o perfil de um garoto da classe média alta que caiu na sarjeta em um período que se acreditava na mudança da vida através da criação artística. Entorpecido pela poesia de Arthur Rimbaud e Allen Ginsberg, pelo cinema de Federico Fellini e Michelangelo Antonioni, Bob Dylan criou uma nova poética musical que adentrou no espaço literário - cheia de alegorias e aberta como uma fábula infantil: "Once upon a time...". Se Adorno bradou, há 72 anos, contra a falência técnica, ética e moral da música, artistas como Dylan, devidamente contextualizados, relembram que existem territórios inexplorados para os incautos.

LIKE A ROLLING STONE - BOB DYLAN NA ENCRUZILHADA Autor: Greil Marcus Editora: Cia das Letras Preço: R$ 42

ccpsilva@hotmail.com

ME ENSINA DON QUIXOTE O Projeto "Me Explica, Me Ensina", do Departamento de Línguas e Literaturas Estrangeiras Modernas da UFRN, tem como tema este mês "Os Amores de Don Quijote de La Mancha". Na próxima terça-feira (25), às 19h, no Auditório B do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, será ministrada uma palestra pelos professores Damata Costa, de Dep. de Física Teórica e Experimental, Carlos Braga e Izabel Nascimento do Dep. de Línguas e Literaturas Estrangeiras Modernas. As inscrições serão realizadas no local. Mais informações: 3215- 3576 / 3215- 3575. CIÊNCIAS SOCIAIS O Centro de Ciências Sociais Aplicadas da UFRN realiza, entre 12 a 16 de maio, a 19ª edição de seu Seminário de Pesquisa. Com o tema "Universidade, diversidade, cultura e educação", o evento quer se consolidar como espaço produtivo e de debate para especialistas, estudantes e curiosos. A novidade deste ano será I Colóquio de Gestão Pública: debates e desafios para a administração pública do século XXI. As inscrições estão abertas desde o último dia 27 e terminam 12 de maio. Mais informações no site: www.seminario.ccsa.ufrn.br. FILANTROPIA NA VINHEDOS O carnaval deste ano na Vinhedos será no ritmo da solidariedade. Para ajudar as crianças do Lar da Tia Deusa, a empresa realiza, na próxima quarta-feira (26), das 17h às 20h, na loja da Avenida Prudente de Morais, uma mostra de vinhos para o Carnaval. CARNAVAL DA SOLIDARIEDADE Durante décadas, vivemos experiências agradáveis e traumáticas que reverberam, sobretudo, nos últimos anos de vida. Uma escolha errada e a pena pode ser perpétua. Na velhice, doenças e a própria degradação do corpo impõem limitações naturais, o que pode ser agravado diante do ócio, dos excessos de outrora e da solidão. Daí a importância do apoio familiar ou de instituições, como o abrigo Juvino Barreto, uma referência em acolher idosos na capital potiguar. Na tarde de amanhã (22), a Oficina Livre de Música oferecerá às pessoas muitas vezes desamparadas e deprimidas o projeto Sarau Musical/Carnaval 2014. Com início às 14 horas, ele funcionará como uma ação social e didática, com alunos e professores interpretando clássicos temas carnavalescos. A ideia de usar a arte mais acessível como forma de elevar a autoestima e descontrair a turma que passou dos 60 anos é louvável. Além de gerar o momento de alegria, a atividade será uma espécie de aula prática para os idosos exibirem conhecimentos adquiridos em sala. Efeitos sobre a memória, o sistema imunológico e a confiança dispensam citações. Mais que religião, psicologia ou farmacologia, a arte é a mais poderosa fonte de transformação mental que o ser humano inventou. Batamos palmas para o pessoal do Juvino Barreto, e ajudemos com doações de café e leite em pó, e fraldas geriátricas através do telefone 3208-9667.

A entrada será dois quilos de alimentos não perecíveis, que serão doados à instituição de caridade. Durante a mostra serão apresentados dez diferentes rótulos de vinhos, entre branco, tinto e rosé. Além disso, o participante poderá adquirir cerca de 30 rótulos com desconto de até 30%.

LA BRASSERIE DE LA MER O restaurante La Brasserie de Lar Mer, localizado na avenida Roberto Freire, em Ponta Negra, está com novidades no menu executivo para este ano. As inovações do Chef Erick Jacquin adicionaram ao cardápio pratos, como picadinho com arroz branco, feijão, farofa, banana e ovo frito preparado ao modo francês; petit camarão com molho rockford. Sobremesas também entraram na lista, com a sopa de frutas vermelhas com sorvete de pistache, de fabricação própria, em destaque. O menu executivo está disponível de terça a sexta, das 12h às 15h. PAÇOCA DE PILÃO - 24 ANOS Hoje é dia de festa em um dos mais premiados restaurantes do Rio Grande do Norte. Localizado na praia de Pirangi, o espaço gastronômico e cultural comemora 24 anos de atividades com programação musical a partir das 21h, com a Banda Tropical e Isaque Galvão. As mesas custam R$ 80 e as senhas individuais, R$ 20, com direito a bolo e caipifrutas para todos. Preço acessível a boas atrações musicais garantem a noite especial, cujas reservas e informações adicionais estão disponíveis no telefone (84) 3238-2088.

BLOG Final de semana chegou e você pensa em ficar em casa, no máximo tomar uma cerveja ou vinho ao lado da pessoa amada. Certo, fez a melhor escolha, em meio ao trânsito caótico, à violência e aos preços abusivos. Mas saiba que a noitada por ficar melhor ainda, se você entrar no blog e clicar nos vídeos postados nos últimos dois dias. Tem para todos os gostos: rock, jazz, funk e essa mulher aí de cima que é ótima para os olhos e ouvidos. Seu nome é Valerie June, americana do Tennessee que lançou um discaço em 2013, fortemente inspirada pelo blues, folk e o gospel (que em nada tem a ver com o som dos evangélicos brasileiros). Aos 33 anos, bonita com seus dreadlocks de fazer inveja a muito regueiro jamaicano, June pode ser curtida em videoclipes e um minisshow em voz e violão. Seu tema mais conhecido, "Workin' Woman Blues" toca cinco, seis vezes por dia aqui em casa. Outra boa pedida, essa mais agitada, é a big band The Funk Ark, já comentada na extinta coluna Musicomania (no disco de estreia). Os malucos de Washington, DC estão entre os instrumentistas mais talentosos da Costa Leste e fazem uma mistura sonora interessantíssima. Postei o vídeo ao vivo de El Beasto, a mais popular, e um show completo em Nova York que vale até chamar os amigos.


10 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 21 de fevereiro de 2014

Sexta-feira

Exame residuográfico acusa Tenente SURGE

NOVA PROVA CONTRA HOMEM QUE É CONSIDERADO O PRINCIPAL SUSPEITO POR MORTE DE LUTADOR DE José Aldenir

Divulgação

MMA Divulgação

DÉBORAH FERNANDES REPÓRTER

O exame residuográfico realizado pelo tenente da Polícia Militar, Iranildo Félix de Sousa, - acusado de matar o ex-lutador e professor de MMA, Luiz de França Trindade, 26 anos, quando saía de uma academia do conjunto Cidade Satélite, no dia 10 de fevereiro, detectou partículas de chumbo nas mãos do militar. A informação foi confirmada pelo delegado Silvio Fernando, titular da 11ª DP, que investiga o caso. O inquérito deve ser encaminhado a Justiça até o dia 10 de março. O delegado afirma que tudo leva a crer que foi o tenente o executor do crime, mas que algumas provas ainda precisam ser levantadas. “O resultado do exame residuográfico das mãos deu positivo, mas o da roupa deu negativo, até porque nós acreditamos que se ele realmente foi o executor, ele realizou o crime com um moletom verde e outra roupa por baixo. Nós ainda estamos ouvindo algumas pessoas, fazendo algumas diligências para fazer o indiciamento”, contou o titular da 11ª DP. A linha de investigação da Polícia Civil, descartou a hipótese de que a namorada do tenente teria algum tipo de relacionamento com o professor e acredita na tese de que foi uma vingança. “Nós estamos seguindo a tese de que o professor de MMA teria desafiado o tenente para uma luta dentro da academia, já que o tenente sempre se queixava das aulas e queria uma luta mais forte, além disso, o tenente desacatou outros professores de artes marciais da academia, o que leva a acreditar que pode ter sido vingança”. Quanto ao afastamento do mi-

Delegado Sílvio Fernando mantém a suspeita de que o lutador de MMA e professor Luiz de França foi assassinado pelo tenente da PM, Iranildo Félix, após desentendimentos em uma aula na academia litar por indicação médica, o delegado Silvio acredita que isso também será investigado. “Se ele tem problema psicológico ele pode ter surtado no momento do crime, mas isso também será devidamente investigado. O tenente tem uma tese forte de defesa na qual ele afirma não estar em outro local no momento do crime. Além disso, ele se propõe a fazer qualquer tipo de exame a se apresentar a qualquer hora que for marcado. Ele é até uma pessoa que está colaborando com o trabalho de investigação. E se for comprovado pela Polícia que ele realmente cometeu o crime, ele é muito frio mesmo”. Sobre o depoimento da namorada do tenente, a enfermeira Valéria Cortês, o delegado afirma que o resultado da perícia vai ser o

grande desencadeador de outros indícios. “Ela não foi coagida, ela é uma pessoa preparada, dissimulada, inteligente, tanto ela quanto ele são pessoas muito tranquilas. Ela negou ter sofrido qualquer agressão e afirmou que foi uma queda. Estamos aguardando o laudo do hospital e também a perícia que foi feita nela, mesmo que com oito dias depois. Mesmo assim eu tenho a esperança de que como ela é uma pessoa branca, uma pessoa clara, as lesões não tenham saído do corpo ainda”, contou o delegado Silvio Fernando. A 11ª delegacia de Polícia tem até o dia 10 de março para enviar o inquérito para a justiça. “Não vamos fazer uma coisa precipitada, vou usar até o último dia que tenho para fazer e dar uma respos-

ta exata para a sociedade”. OUTROS HOMICÍDIOS Outros três homicídios chocaram a população nos últimos 30 dias. O primeiro homicídio registrado no dia 23 de janeiro na região vitimou João Maria Menezes, de 48 anos, morto a tiros, na avenida dos Xavantes, em frente a uma padaria, além do crime contra James Dean de Lima Assunção, no dia 13 de janeiro, morto com 23 tiros de pistola, em frente a uma lanchonete de açaí; o delegado Silvio Fernando, acredita que essas mortes estão relacionadas com o envolvimento das vítimas em outros crimes."Como os dois tinham antecedentes criminais e eram ligados ao tráfico de entorpecentes, o acerto de contas

é o principal motivo da morte, já quanto aos executores, isso fica difícil de desvendar". Quanto ao homicídio de Francisca Amaral dos Santos Gomes, 31 anos, que estava grávida e foi morta no dia 25 de janeiro, na avenida das Algarobas, 3ª etapa do conjunto Cidade Satélite, o delegado afirma que a hipótese de latrocínio já foi descartada. "Esse está sendo o crime mais difícil de resolver, pois nós não conseguimos encontrar qualquer suspeito. A hipótese de que ela teria sido assaltada já foi descartada, já que nenhum pertence da vítima foi levado". “PARA NÓS FOI POSITIVO” A advogada de defesa do tenente Iranildo Félix, Brenda Mar-

tins, se pronunciou na manhã de hoje a respeito do resultado do exame residuográfico, o qual detectou partículas de chumbo nas mãos do militar. Para ela, o resultado positivo para as mãos e negativo para as roupas e outras regiões do corpo “é natural”. “Para a defesa o laudo foi completamente favorável, uma vez que é natural um militar manusear armas”, explicou Brenda. Sobre a informação de que Iranildo estaria proibido de utilizar armas, a advogada conta que desde o dia 28 de janeiro, o tenente estava autorizado para usar a sua própria. “Eu tenho aqui um documento que autoriza o Iranildo a usar arma desde o dia 28 de janeiro, ou seja, ele não estava proibido como a mídia vem divulgando”, completou.

> EM BUSCA DE SOCORRO

Moradores cobram mais segurança no Pitimbú Pessoas assaltadas diariamente na porta de casa, arrombamentos, furto de veículos, homicídios recorrentes e pouco efetivo de militares responsáveis por fazer a segurança do bairro. Essa é a realidade de quem mora no Conjunto Cidade Satélite, zona sul de Natal. A insegurança que ronda a região cresceu nos últimos anos e culminou em uma audiência sobre segurança pública, organizada pela Associação de Moradores da região (Amocisa) juntamente com as autoridades estaduais e locais do setor, além de 250 pessoas residentes, na noite de ontem. Durante a reunião, moradores se queixaram da "transferência" da 2ª companhia do 5º Batalhão da PM, que fica localizado ao lado da Amocisa, para o bairro de Pirangi. Segundo o comandante do 5º BPM, Major Rodrigues Barreto, há um ano a companhia passou por uma reestruturação nos pontos de passagem de serviço e esse fato gerou na população a crença de que a companhia teria sido transferida do bairro, prejudicando a segurança da região. "Isso foi plantado por alguém. Nós não fechamos companhia, o setor administrativo funciona normalmente, são 43 efetivos e uma viatura,

José Aldenir

Audiência pública para debater a insegurança em Cidade Satélite foi bastante concorrida e reuniu representantes da Polícia apenas não funciona mais os pontos de passagem de serviço, de policiais que atuam em outros bairros", esclareceu o major. Outro problema levantado pela comunidade é a não abertura de um posto policial que foi reformado

pelos próprios moradores há um ano e está sem funcionamento ainda. Sobre esses dois problemas o Comandante Geral da PM, coronel Francisco Araújo, afirmou que partir da próxima segunda-feira (24), os pontos de passagem voltarão a ser

> VIROU ROTINA

realizados na companhia do bairro, além da abertura do posto policial. "Nós vamos fazer essa modificação, o batalhão vai receber os pontos de passagem novamente. Além disso, vamos também abrir o posto policial transferindo seis efetivos do setor

administrativo para em sistema de plantão fazerem a segurança daquela área. Rádios comunicadores serão instalados em caso de necessidade se pedir reforço policial, uma vêz que infelizmente não podemos disponibilizar viatura para o posto", anunciou Araújo. Outra conquista da comunidade foi a realização de barreiras policiais, como também da presença daRonda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam) e da cavalaria, no bairro. "A população vem se queixando dos assaltos no prolongamento da prudente, onde os bandidos aproveitam para render motoristas e levarem seus veículos. Na tentativa de resolver essa problemática, vamos nos organizar para realizar periodicamente barreiras em locais estratégicos, evitando que isso ocorra", completou o comandante geral da PM. DELEGACIA DO BAIRRO Quanto à única delegacia de Polícia Civil do bairro, a 11ª DP, 10 policias, um escrivão e um delegado são responsáveis por investigar e elucidar os crimes que compreende o bairro Pitimbú, parte do conjunto San Vale, Planalto e bairro Guara-

pes. Para o delegado titular, Silvio Fernando, pior do que o número de efetivos está a estrutura física da delegacia. "Nós não acreditamos que o principal problema seja a demanda da área assistida pela delegacia, o que acontece é que nós não temos estrutura. “Na minha delegacia, internet e telefone estão sem funcionar, falta o pagamento do estado de alguns aparelhos, a viatura só tem 50 litros de combustível para fazer sacrifício, além disso, até a troca de óleo do veículo sou eu quem faço com dinheiro do meu próprio bolso, e até hoje ninguém resolveu nada”. Quanto aos crimes que aconteceram no bairro o delegado afirma que o silêncio da população, além da falta de câmeras de segurança nas ruas e nos estabelecimentos comerciais dificultam o trabalho de investigação. "O que acontece é que os moradores do bairro tem medo de denunciar, se expor e isso dificulta o nosso trabalho. Além disso os comércios e ruas não tem câmeras de segurança, e quando têm estão quebradas ou desligadas. Isso tudo atrapalha, mas nós estamos fazendo o possível e impossível para desvendar esses crimes", disse.

> ASSASSINATO BANAL

Bandidos explodem novo Vizinho é preso pela caixa eletrônico em Pium morte de cinegrafista

Bandidos explodiram na madrugada de hoje um terminal bancário da Caixa Econômica Federal, localizado no distrito de Pium, município de Parnamirim. Uma quadrilha composta por aproximadamente dez homens foi até um posto de combustível onde estava o caixa eletrônico, rendeu vigilante e explodiu a unidade. Ainda não se sabe a quantia levada pelos criminosos. A Polícia Federal investiga o caso. Os suspeitos se utilizaram de dinamite na tentativa de violar o terminal eletrônico. A Polícia Militar esteve no local e isolou a área, mas não se sabe ao certo se os bandidos chegaram a levar alguma quantia do caixa. A Polícia Federal juntamente com os peritos do Instituto Técnico Científico do RN (Itep) estiveram no local para verificar se os bandidos conseguiram levar algum dinheiro.

Portal BO

Policiais militares chegaram a localizar um veículo abandonado e a suspeita é que o carro tenha sido usado pela quadrilha. O sistema de câmeras do terminal deve auxiliar a Polícia Federal na identificação dos bandidos. Esse é o segundo caso registrado de explosão a terminais eletrôni-

cos bancários neste ano. O primeiro aconteceu no dia 10 de janeiro, em uma agência do banco Bradesco da cidade de Serra do Mel, a 240 quilômetros de Natal. Durante a madrugada uma quadrilha fortemente armada invadiu o local e explodiu o caixa eletrônico levando todo o dinheiro do terminal.

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte desvendou o crime que vitimou o cinegrafista José Lacerda, 50 anos, que aconteceu no último domingo (16), na cidade de Mossoró. Na tarde de ontem os dois irmãos suspeitos do assassinato foram presos. Segundo informações do titular da Defur, o delegado Luiz Fernando, ocinegrafista estava com os suspeitos na noite e uma briga entre eles teria motivado o crime, considerado por motivo fútil. A Polícia Civil identificou os responsáveis pelo crime como sendo os irmãos, Silas Domingos de Oliveira e Silanei de Oliveira. De acordo com o delegado Clayton Pinho, titular da De-

legacia de Homicídios de Mossoró (Dehom), os dois teriam saído com o cinegrafista e outros dois colegas para beber, ainda durante a tarde. À noite, enquanto voltavam, o cinegrafista teria reclamado da forma como Silas dirigia, gerando uma grande discussão. No momento do crime Silas parou o carro e executou o comunicador. Enquanto os dois amigos fugiram do carro, os irmãos voltaram para casa após o crime. Segundo o delegado Clayton Pinho, o criminoso, que é vizinho de Lacerda, chegou a conversar com a mulher da vítima e dizer que o marido estaria chegando em casa. "Assassino frio e cruel", declarou o delegado.

O CRIME José Lacerda foi morto a tiros em frente ao supermercado Queiroz, no bairro Belo Horizonte, na noite do último domingo (16), em Mossoró. Ele ainda foi socorrido com vida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital Regional Tarcísio Maia, mas não resistiu aos ferimentos e veio ao óbito. Aos 50 anos de idade, José Lacerda trabalha na TCM (TV a Cabo de Mossoró) há 11anos. Ele era natural de Luís Gomes, na região do Alto Oeste do Rio Grande do Norte, mas começou a carreira na imprensa em veículos de comunicação da cidade de Assu. O cinegrafista deixou mulher e sete filhos.


Cidade

Sexta-feira

Natal, 21 de fevereiro de 2014

O Jornal de HOJE 11

Alex Medeiros alex.medeiros1959@uol.com.br

INJUNTÁVEIS

Assim não dá, Vladimir! Por Reinaldo Azevedo Vladimir Safatle, possível candidato do PSOL ao governo de São Paulo, surpreendeu os leitores deste jornal ao acusar, em sua coluna de terça, a polícia de ser responsável pela morte de quatro manifestantes: Cleonice Vieira de Moraes, Douglas Henrique de Oliveira, Luiz Felipe Aniceto de Almeida e Valdinete Rodrigues Pereira. Seriam, asseverou, apenas algumas das vítimas das PMs. A palavra delicada para definir a afirmação é "mentira". As polícias, felizmente, não mataram ninguém nos tais protestos. Cleonice, uma gari, morreu em Belém de infarto. Varria rua quando houve um confronto entre manifestantes e a PM. Inalou alguma quantidade de gás lacrimogêneo e teve infarto depois disso, mas não por causa disso. O filósofo deve conhecer a falácia lógica já apontada pelos escolásticos: "post hoc ergo propter hoc" -"depois disso, logo por causa disso". Nem tudo o que vem antes é causa do que vem depois. É como no filme "Os Pássaros", de Hitchcock. Tudo se dá depois da chegada da loura, mas a loura é inocente, Vladimir! A notícia sobre a morte está aqui (is.gd/6QWqQM). Douglas e Luiz Felipe morreram ao cair do viaduto José Alencar, em Belo Horizonte. Não há evidências de que estivessem sendo encurralados pela polícia. Ainda que sim, seria preciso examinar as circunstâncias. As notícias sobre suas respectivas mortes estão nestes endereços: is.gd/NxVkIo e is.gd/lVau1v. A mentira sobre Valdinete é mais escandalosa (is.gd/i4A1Yf). Foi atropelada por um motorista que havia furado um bloqueio no km 30 da BR-251, em Cristalina, em Goiás. No mesmo episódio, morreu outra mulher, Maria Aparecida. Elas decidiram botar fogo em pneus para cobrar melhorias no distrito de Campos Lindos -nada a ver com os protestos dos coxinhas vermelhos. O motorista de um Fiat Uno não parou, atingiu as duas e sumiu. Elas não fugiam da violência policial. Vladimir resolve moralizar o debate e escreve: "não consta que suas mortes tiveram força para gerar indignação naqueles que, hoje, gritam por uma bisonha 'lei de antiterrorismo' no Brasil. Para tais arautos da indignação seletiva, tais mortes foram 'acidentais' (...). Mas a morte do cinegrafista, ao menos na narrativa que assola o país há uma semana, não foi um

acidente infeliz e estúpido (...)." "Não consta que tiveram" é um coquetel molotov na língua pátria. Isso é com ele. A morte de Andrade não foi um acidente. O destino do artefato eram os policiais. Vladimir parece achar que a farda cassa dos PMs a sua condição de humanos. Indignação seletiva é a dele. Segundo acusa, estão usando a "morte infeliz de alguém" para "criminalizar a revolta da sociedade brasileira". O PSOL e os "black blocs" não são "a sociedade brasileira". De resto, na ordem democrática, é uma tolice afirmar que a "revolta" está sendo criminalizada. Se ela incidir em práticas puníveis pelo Código Penal, os crimes se definem pelos atos, não pelas vontades. Sim, eu sei: malho em ferro frio ao cobrar que esquerdistas façam um debate ao menos factualmente honesto. Eu nunca me esqueço de um emblema desse modo que eles têm de argumentar. Até havia pouco, em defesa da legalização do aborto no Brasil, sustentavam que 200 mil mulheres morriam a cada ano vítimas de tal procedimento. Em fevereiro de 2012, a ministra das Mulheres, Eleonora Menicucci, levou tais números mentirosos à ONU (is.gd/qHYt5S). Um dia me enchi e peguei os dados do Ministério da Saúde sobre mortes de mulheres e suas causas e fiz as contas. Os abortistas haviam multiplicado por 200 o numero de óbitos em decorrência do aborto (is.gd/6Iu4EJ). A mentira é mais útil às causas das esquerdas do que a verdade. Não fosse assim, homicidas como Lênin, Stálin, Trótski ou Mao Tse-tung não seriam cultuados ainda hoje. Isso tudo é um pouco constrangedor, mas, como escreve Janio de Freitas, continuarei tentando. (RA, na Folha)

GEOPOLÍTICA

O neologismo acima é do Ugo Vernomentti para definir o momento da relação PMDB-PT no RN, principalmente após o jantar conspiratório num apartamento em Brasília, onde Henrique Alves se juntou a um grupo que promete agir contra o Planalto.

O continente americano tem hoje dois grupos de países hegemônicos no tabuleiro político-ideológico. EUA e Colômbia comandam o chamado lado liberal, enquanto Cuba e Venezuela dominam a banda esquerdista. O resto tem papel coadjuvante.

TRAMA

VIOLÊNCIA

Segundo reportagem de hoje no Estadão, o presidente da Câmara Federal compareceu ao apartamento do deputado Luiz Fernando Faria (PP-MG) que reuniu um grupo disposto a contrapor interesses do governo federal. O PT não engoliu a desfeita.

A rede americana CNN, através das suas sucursais na América Latina, está denunciando que cerca de trinta jornalistas, estrangeiros e venezuelanos, foram agredidos por milicianos do governo Maduro. O ditador prometeu derrubar o sinal da emissora.

CERCA LOURENÇO

Com o esfriamento das intenções do partido em lançar Fernando Bezerra ao governo, alguns próceres do PMDB começam a defender junto a Garibaldi Filho uma aproximação com Robinson Faria (PSD), topando apoiá-lo junto com Wilma de Faria.

A negociação da compra do WhatsApp pelo Facebook começou há dois anos, dentro de um café em Los Altos, na Califórnia, onde Mark Zuckerberg se encontrou com Jan Koum, fundador do aplicativo. O namoro empresarial se concluiu no Valentine's Day.

XEQUE-MATE

VALORIZAÇÃO

INTERNET

A muito provável desincompatibilização de Garibaldi Filho no Ministério da Previdência antes de 6 de abril pode ser o freio de arrumação na turma da bravata. O movimento do ministro pode recompor todas as placas tectônicas que se mexiam.

As ações do Facebook, que antes do WhatsApp haviam caído 3,4%, fecharam a semana pós-compra com alta de 2,3% atingindo US$ 69,63 a cota única na Nasdaq. Investidores dizem que o FB já faturou mais do que os US$ 19 milhões pagos na negociação.

ABANDONO

JUVENTUDE

Ainda repercute no mundo político de Pernambuco a decisão de Jarbas Vasconcelos em não disputar cargo nenhum em outubro. Um dos ícones nacionais do chamado PMDB histórico afirmou que está saindo do jogo por puro desencantamento com a política.

Ao procurar Koum na cafeteria da Califórnia, Zuckerberg já antevera a corrida do público jovem para o WhatsApp, que hoje tem o dobro de usuários do Twitter (450 milhões contra 240 milhões). Há um clima de orkutização nas principais redes sociais.

Crianças especiais As garotas Gabriella Llano e Tiziana Vazquez são duas primas de 15 anos que moram em Coral Gables, na Flórida, onde estudam numa escola secundária e participam desde os 7 anos de uma associação que atende crianças com Síndrome de Down, algumas suas colegas na atual fase adolescente. Ambas acabam de lançar o romance "In My World", que narra a vida de Mika, uma menina de 9 anos que vê o mundo de forma diferente. "Crianças com Down, como Mika, são anjos", dizem as novas romancistas.

Danilo Sá jornalistadanilo@hotmail.com / danilo.sa@folha.com.br / Twitter: @DaniloSa

Enfim, energia

ALIADOS

Heracles Dantas

Está hoje em toda a imprensa nacional. O deputado Henrique Alves, presidente da Câmara, articulou a união do seu PMDB a outros oito partidos para pressionar a presidente Dilma Rousseff no Congresso Nacional. Juntos, o grupo detém 55% dos votos da Casa. Uma ameaça até hoje inexistente para a tal “governabilidade” petista em Brasília.

BASTIDORES

Finalmente. Depois de quase o passar dos anos. dois anos totalmente parados, coO momento é de aumentar as meçam a funcionar esta semana cobranças em cima do poder púparte dos parques de energia eó- blico para que os demais parques lica já instalados no Rio Grande também entrem em funcionamendo Norte. Com isso, o Estado to de forma definitiva. Assim, o deixa de importar e passa a ser RN estará livre, de forma históexportador de fonte energética rica, da dependência energética. renovável. É sempre bom lembrar que Demorou muito ainda temos, à espemais do que o esra de um pouco mais perado. Nesse O momento é de de vontade política, a tempo, o governo cobrar o poder energia solar, fonte federal acumulou inesgotável em uma um prejuízo imper- público para que os terra onde costuma doável para um demais parques fazer sol praticamenpaís tão necessitado te durante o ano inde quase tudo. Prin- também entrem em teiro. cipalmente pela re- funcionamento Que os represenpetição de apagões tantes do Estado desem todas as regiões cruzem os braços a do país nos últimos três anos. partir de agora, passem a cobrar Agora, o RN pode dar início mais do governo federal investia uma nova fase. A população mentos que já deveriam ter cheainda não sabe a importância dos gado a esta região, para, no futuparques eólicos para o desenvol- ro, fazer do RN um polo exporvimento potiguar e também do tador de energia fundamental para país, tudo só será percebido com o país.

Caso se confirme realmente a postura de Henrique de enfrentamento ao poder de Dilma, pode cair por terra a especulação em torno da tentativa do peemedebista de impor ao PT o apoio a sua possível candidatura ao governo do Estado nas eleições deste ano. Por enquanto, são muitos os comentários de que Henrique articula, a todo custo, convencer Fátima Bezerra a desistir da disputa pelo Senado.

GRAMA CARA

De um privilegiado observador da cena política natalense, a coluna ouviu um comentário interessante. “Se somarmos os gastos de todas as gestões de Wilma de Faria e de Carlos Eduardo na Prefeitura, com a plantação de gramas e de jardins nos canteiros da cidade, daria para financiar dezenas de obras de infraestrutura na cidade. Mas, a maquiagem é sempre a prioridade”. Faz sentido.

VIOLÊNCIA SEM LIMITE

Parece que não adianta mais nem cobrar. Enquanto a população vive em meio a uma situação de guerra nas ruas, com o perigo iminente de sofrer alguma violência a qualquer momento nas ruas da cidade. Mas, o governo do Estado continua com uma omissão absurda, silenciosa, como se tudo estivesse em perfeitas condições. Quem sofre é o povo.

Gira Mundo Divulgação

Além de figuras de Hugo Chávez e Ivete Sangalo, o tradicional carnaval de bonecos gigantes de Olinda (PE) ganhará o primeiro personagem gay. Ele vai desfilar no novo bloco do Menino Rosado, que sai às ruas também pela primeira vez no domingo, 23. Embalado por um frevo que celebra a diversidade, o novo bloco quer reunir gays e heteros na mesma folia. O boneco Menino Rosado também estará no badalado encontro dos bonecos gigantes, um dos maiores eventos da cidade que acontece na terça-feira de Carnaval.

Megafone Divulgação

“Estamos na contramão do desenvolvimento” ENRICO FERMI POTIGUAR QUE É PRESIDENTE DA ABIH NACIONAL,

SOBRE A FALTA DE INVESTIMENTOS PARA ATRAIR MAIS TURISTAS PARA O RIO GRANDE DO NORTE

ESPAÇO DO LEITOR

Leitor fiel da coluna telefonou para a redação deste JH insatisfeito com o tratamento recebido por uma conhecida seguradora de automóveis da cidade. Simplesmente a empresa não possui quase nenhuma peça de reposição para os veículos que necessitam do serviço. Assim, os clientes precisam esperar por meses para terem direito ao atendimento, pago de forma antecipada e bastante caro. Até quando?

OPORTUNIDADE

Segue até o próximo dia 7 de março as inscrições para o concurso de professor do Instituto Metrópole Digital, da UFRN. Estão abertas 14 vagas para docentes no ensino superior, básico técnico e tecnológico. Os interessados devem acessar www.sigrh.ufrn.br. A realização das provas está prevista para o período de 13 de abril a 10 de maio.

EMPREENDEDORISMO

Natal recebe neste final de semana um dos melhores eventos de empreendedorismo digital. Em sua primeira edição na capital potiguar, o Startup Weekend trás para a cidade grandes nomes do empreendedorismo do Brasil. O evento superou as expectativas e está com ingressos esgotados, conforme a organização. A abertura acontece hoje, às 18h e se estende até domingo, 23, na sede do Instituto Metrópole Digital, localizado na UFRN.

ENCONTRO

A governadora Rosalba Ciarlini recebeu esta semana, na Governadoria, a Diretoria Executiva da Companhia Potiguar de Gás (Potigás). A Chefe do Executivo foi apresentada ao novo Diretor Técnico e Comercial da distribuidora, Taismar Zanini, que foi acompanhado do Diretor Presidente, Isaltino Guedes.


12 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 21 de fevereiro de 2014

Sexta-feira

Daniela Freire

GIRO PELO TWITTER

POLÍTICA E SOCIAL - daniela.freirecosta@yahoo.com.br - Interina: Taciana Chiquetti - e-mail: tacychiquetti@hotmail.com Fotos: Divulgação

w A HISTÓRIA SE REPETE

...do publicitário Jener Tinoco: “TV aberta e jornal somam 70% dos investimentos publicitários em 2013’.

Se a auto-estima do PSB estiver em alta, o clima de otimismo prevalecer e Wilma de Faria sair realmente candidata ao governo do Estado, o PMDB se verá sem saída. >>> E só restará a Garibaldi Filho salvar a palavra do partido e lançar um nome próprio e, principalmente, competitivo. >>> O ministro teria dito aos mais íntimos que toparia a batalha pelo posto mais alto do elefante, especialmente enfrentando a ex-governadora, na expectativa de devolver-lhe a derrota de 2006.

...do jornalista Gilberto Ribeiro: “Finalmente, não irei precisar mais perder horas tentando falar com a minha operadora p/ cancelar minha internet ou tv a cabo. Será automático”.

w BONS ARGUMENTOS

Porém, nessa briga, Wilma leva vantagem e já tem o discurso na ponta da língua: Garibaldi elegeu Rosalba Ciarlini (DEM), a governadora com altos índices de reprovação. >>> Nessa configuração, a “surra de saia” que a vice-prefeita tanto gosta poderia se repetir.

Sexta-feira de festa em um dos mais premiados restaurantes do RN: o Paçoca de Pilão, de Dona Adalva Rodrigues, comemora 24 anos, com programação musical em Pirangi

Bárbara Elali, Miss Natal 2013, passará a faixa e a coroa no próximo dia 25 de fevereiro, no La Mouette Recepções. Pela primeira vez, o RN também elege o seu representante para o Mister Universo Brasil

w TORNEIRA ABERTA

A possibilidade do retorno de Wilma ao governo do RN conta também com o olhar atencioso dos deputados, que sabem que ela é de prestigiar seus aliados. >>> Depois de uma seca de quatro anos, sem beber uma gota da torneira da Rosa, os parlamentares podem apostar fortemente no nome da líder PSBista... >>> ...na esperança de mais fartura a partir de 2015.

Marco Pólo

w POUCO CABIMENTO

Chamou atenção de quem passou pela Câmara de Natal, nesta semana, a postura da chamada oposição da Frente Radical de Esquerda. >>> Acostumados a ter língua afiada e olhares atentos, os vereadores Sandro Pimentel e Marcos do PSOL saíram no meio da sessão, enquanto o prefeito Carlos Eduardo (PDT) lia sua mensagem anual à Casa... >>> ...ou simplesmente não tiraram os olhos de seus notebooks e smartphones. >>> Nem para depois tentar contestar os pontos do discurso, eles se deram ao trabalho de ouvir o prefeito. >>> Nas galerias, o comentário era: “É bem mais fácil ‘representar a sociedade’gritando em plenário e sob holofotes”. >>> Amanda Gurgel (PSTU) justificou sua ausência.

Vereador Marcos do PSOL clicado durante a leitura da mensagem anual do prefeito Carlos Eduardo (PDT), na Câmara de Natal: atenção ao notebook

w TERRA SEM LEI

Zero em educação e bom senso aos motoristas que passam pela alameda Marilene Dantas, em frente ao Parque das Dunas (Bosque dos Namorados). >>> Área destinada para caminhadas e corridas, muitos chegam ao cúmulo de estacionar em cima da faixa especial. >>> “Quem quiser que desvie”, devem pensar os folgados motorizados. >>> Quem faz sua atividade física por ali também reclama da constante falta de segurança. Muitos carros são arrombados no local. >>> Bons motivos para a presença de polícia e amarelinhos, não?

...do jornalista Gustavo Negreiros: “Bom dia, Brasil! Para muita gente o carnaval começa hoje!”

Empresário Gustavo Porpino e vereadora Júlia Arruda na abertura do 5º Fórum de Turismo do RN

w EMPREENDEDORISMO Natal recebe, neste final de semana, o Startup Weekend, que traz grandes nomes do empreendedorismo do Brasil. >>> A abertura acontece, nesta sexta-feira (21), às 18h, na sede do Instituto Metrópole Digital, localizado na UFRN,

e o evento vai até domingo (23).

w MOTIVAÇÃO

O conferencista e consultor de marketing motivacional Rogério Caldas será a atração principal do evento, realizado pela Fantastic Company, no Teatro Riachuelo, neste sábado (22), às 17h.

Fotógrafo Fernando Chiriboga, que lançou seu livro-álbum “Relíquias – Patrimônio Arquitetônico do Nordeste do Brasil”, na livraria Saraiva do Midway

>>> Rogério atuou, durante 18 anos, como executivo nas áreas de recursos humanos, treinamento e desenvolvimento de pessoas, em organizações como Bayer do Brasil, Rhodia, Bradesco, Smithkline/ Pfizer e Aché Farmacêutica.

...do ex-deputado Laíre Rosado: “Tribunal Regional Eleitoral condenou pela nona vez a prefeita de Mossoró Cláudia Regina. À unanimidade, ela foi cassada e afastada do cargo”. ...do pastor Silas Malafaia: “Magno Malta vai apresentar carta ao partido se oferecendo como candidato a Presidente da República. Que a vontade de Deus prevaleça!”


Cidade

Sexta-feira

Natal, 21 de fevereiro de 2014

O Jornal de HOJE 13

Cena Urbana VICENTE SEREJO - serejo@terra.com.br w AVISO O ex-senador Fernando Bezerra teve o cuidado de inverter o jogo antes de embarcar de férias durante o carnaval e avisou ao deputado Henrique que se ele não topar ser candidato, ele, Fernando, topa. E topa.

w FALIDA - I A declaração não é de um parlamentar sectário, movido por radicalismo inconsequente. É do deputado Gustavo Carvalho e retrata a verdade indesmentível: 'A segurança pública do Estado está falida'. E está.

w ACORDÃO - I Cada dia o arrumado fica mais parecido com um acordão despudorado. Como justificar que é melhor ter o tempo de tevê do DEM e do PSDB do que deixá-lo ficar do lado da oposição. Já é o próprio despudor.

w ALIÁS - II A advertência de Carvalho, feita ao vivo, ontem, no plenário da Assembléia, chamou a atenção de todos quando afirmou que segurança é essencial e o governo está sob o risco de praticar crime de improbidade.

w ALIÁS - II Sejamos justos: um dos traços determinantes para se fazer um acordão, e justificar, é ter a coragem de manter a tradição popular de juntar todos num mesmo saco em nome do grande Rio Grande do Norte. w MITOS Na edição 100 da revista Língua Portuguesa 'Os Cem mitos da linguagem'. E em vários campos desse nosso grandioso idioma, como a origem da palavra 'saudade' ou se as raízes de 'coitado', vem de 'coito'. w BORDUNA De Jânio de Freitas, ontem, na Folha, dando uma paulada no bico de um tucano: 'Na sua carta de renúncia diz Eduardo Azeredo: 'Estou pronto a responder em qualquer foro às acusações'. Não está não'. Valeu. w PODER De uma voz rouquenha, saída do bolor dos carpetes palacianos, a quem subestima o poder de um governo em campanha mesmo desgastado: 'O governo Rosalva Ciarlini será outro a partir da largada da sucessão'. w RAMPA Não será fácil cumprir a meta de restaurar e instalar o Museu da Rampa até dezembro. Para a Copa já é impossível. E mesmo depois de pronto, não é simples a aquisição do acervo mínimo de peças históricas.

w LUTA Filiado ao PDT, o jornalista Públio José já é um dos nomes que circulam nas redes sociais para ocupar uma das suplências de senador. O prefeito Carlos Eduardo Alves, presidente o PDT, poderá indicá-lo.

E

Rosalba e o futuro.

m março do ano passado fui convidado a tomar um uísque com um rosalbista que desejava expor suas idéias sobre o futuro do Governo Rosalba Ciarlini. Sem compromisso, logo adiantou. Só para repassar algumas informações que julgava importantes e que lhe pareciam desconhecidas deste cronista. E algumas eram. Estávamos diante do mar, numa varanda suspensa, sem pressa nenhuma. Ouvi, tomei anotações daqui e dali, e aceitei o prazo de junho daquele ano para tirar as conclusões. O amigo da governadora, sem perder a convicção, mostrava a relação de obras estruturantes do governo - Arena das Dunas, o novo aeroporto, a barragem de oiticica, entre outras realizações - centrando, sobretudo, na alavancagem de mais de quinhentos milhões de dólares do Banco Mundial reunidos em nome do que se convencionou chamar de RN Sustentável. Para meu interlocutor, mais seis meses e o Estado sairia do patamar da indiferença popular com suas novas obras e realizações. Junho de 2012 passou. Depois dezembro. Estamos em fevereiro. No próximo junho teremos a Copa com sua força mobilizadora e, em outubro, as eleições. Agora, muito menos do que antes, o governo conta com a esperança de concluir a concorrência da verba publicitária e aplicar, entre março e junho, R$ 25 milhões de marketing. Sabe do limite: a partir das convenções partidárias não mais será permitida propaganda governamental até as eleições, novembro, se houver segundo turno.

Não precisa ser nenhum estrategista para perceber a exiguidade de tempo hábil do governo para soerguer a sua imagem, não bastasse a tarefa de livrar a governadora nos tribunais superiores da perda de mandato e da inelegibilidade. E, ainda, o risco de perder as eleições suplementares em Mossoró. Não apenas o segundo maior e mais importante colégio eleitoral, mas a própria fortaleza política de um grupo familiar que vem mantendo a liderança ao longo das últimas décadas de luta. Naquela hora da conversa, e depois de ouvir a exposição dos fatos - 'não são especulações, são dados reais', repetia - tentei mostrar que o governo pagava o preço de um colapso profundo nas relações com a sociedade. Um colapso que começou na colisão com uma dezena de categorias e foi alcançando o corpo de toda a sociedade, desde as várias faixas de idade, graus de instrução e níveis econômicos, processo de cristalização que perdura há três anos sem sinais de mudança de azimute. Hoje, resta ao governo uma única aposta: a avalanche de marketing que espera poder fazer a partir de abril, concluída a concorrência até fins de março, como é possível. Mas é preciso não esquecer aquilo que os próprios bruxos do marketing sabem: nem sempre a persuasão é algo que se opere em três meses. Principalmente se precisar vencer a camada da indiferença popular. Foi assim com Micarla de Souza. Depois da última campanha de marketing o resultado final foi insignificante.

Vereadores aprovam Projeto para criar Centrais do Cidadão de Natal CAPITAL POSSUI HOJE TRÊS CENTRAIS, MAS TODAS SÃO ADMINISTRADAS PELO ESTADO Fotos: Wellington Rocha

DIEGO HERVANI DIEGOHERVANI@GMAIL.COM

Em breve, Natal poderá ganhar mais algumas Centrais do Cidadão. Mas diferentemente das atuais, que são de responsabilidade do Governo e atendem a serviços relacionados ao Estado, a ideia é criar Centrais para que a população possa buscar soluções para questões municipais. Foi com esse objetivo que o vereador Luiz Almir apresentou o Projeto de Lei que autoriza a Prefeitura a criar Centrais no município. "O que percebemos é que a população tem que se deslocar muito para conseguir atendimento. Se precisa de atendimento em uma Secretaria, a pessoa tem que ser deslocar para uma região da cidade. Se precisa em outra Secretaria, vai ter que ir para outra parte da cidade. Então, a intenção é que a Prefeitura construa essas Centrais em várias regiões e ofereça esses serviços, assim a população não precisa ficar de um lado para o outro e o atendimento será mais rápido", destacou. Segundo o vereador, a Câmara Municipal de Natal também poderá tentar arrecadar recursos para a construção das Centrais. "O projeto foi aprovado por unanimidade pelos vereadores, que perceberam a importância das Centrais para a população. Se preciso, podemos buscar recursos junto à bancada federal com o apoio de quem puder ajudar", frisou Luiz Almir, que disse acreditar que o projeto será bem recebido pela Prefeitura. "As Centrais do Cidadão do Estado foram criadas pelo atual prefeito de Natal, Carlos Eduardo, quando ele era secretário. Foi um dos melhores projetos que o Governo já fez até hoje. Então, não vejo motivos para que ele não faça o mesmo pelo Município". O Jornal de Hoje entrou em con-

tato com a Prefeitura, que, através da Secretaria de Comunicação, informou que ainda não tinha recebido o projeto e que por isso não poderia se pronunciar. CENTRAIS ESTADUAIS Inicialmente, Natal tinha cinco Centrais do Cidadão de responsabilidade do Governo Estadual, por intermédio da Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania (Sejuc). Porém, as que funcionavam no Praia Shopping e Cidade Alta foram fechadas e apenas a do Via Direta, Zona Norte e Alecrim funcionam, o que acaba causando uma sobrecarga no atendimento. Nesta sexta-feira (21), a reportagem esteve na Central do Alecrim e constatou a dificuldade que a população encontra. Várias pessoas estavam esperando atendimento. Dos dois banheiros, um está interditado, fazendo com que homens e mulheres utilizem o mesmo espaço. "É uma si-

tuação complicada. Você abre a porta do banheiro e tem uma mulher lá dentro. Fica uma situação constrangedora. Além de ficar um tempão esperando, ainda tem que passar por uma situação dessas", afirmou o pedreiro Adriano Silva. De acordo com Aurélio Marques, gerente da unidade, apesar de a equipe está conseguindo atender as pessoas, a situação está complicada, principalmente por ter que atender a demanda do Itep. "Além da demanda dessa unidade, que aumentou depois que a Central da Cidade Alta fechou, ainda temos a demanda do Itep. Todos os dias nós atendemos mais de 2,5 mil pessoas. Então é sempre complicado, apesar de conseguirmos atender a todos, sempre vai haver uma demora". A reportagem tentou entrar em contato com a Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania (Sejuc), que é a pasta responsável pelas Centrais, mas não obteve retorno em nenhuma das ligações.

Das cinco Centrais administradas pelo Estado que existiam, apenas três funcionam. A do Alecrim é uma delas. Todas estão com sobrecarga de atendimento e estrutura sucateada

w ONDE Há quem diga, e acredite, que já é carnaval em Natal. Como se carnaval fosse uma boa pauta de shows de artistas de sucesso pagos pelo cofre público. Como diria nosso Machado de Assis, somos uma pândega... w FILOSOFIA - I Do filósofo Benito Gama, aquele que foi secretário de desenvolvimento do Governo Rosalba durante quase três anos e acha que nos desenvolveu como nunca, sobre a adesão do PTB ao Governo Dilma: 'Não é o PTB nem os outros partidos que querem o governo'. E sapecou: 'O Brasil é governo'. w ACHOU... - II Pouco a sinceridade e acrescentou, altaneiro, numa explicação espantosamente verdadeira: 'O empresário é governo, o grande empreiteiro é governo, o grande banqueiro é governo'. E fechou: 'Brasil é governo'. w HUMOR De Aurino, no seu humor, lendo n'O Globo que agora em Paris tem tomada nas paradas de ônibus para recarregar, de graça, os celulares dos franceses: 'Por aqui já tem faz tempo, nós chamamos de bandidos'.


14 O Jornal de HOJE

Natal, 21 de fevereiro de 2014

Cidade

Sexta-feira

O QUE ESTÁ EM CARTAZ

Claquete Newton Ramalho Fotos: Divulgação

ESTREIA 1: "12 ANOS DE ESCRAVIDÃO" Esta história, baseada em fatos reais, apresenta Solomon Northup (Chiwetel Ejiofor), um escravo liberto que é sequestrado em 1841 e forçado por um proprietário de escravos (Michael Fassbender) a trabalhar em uma plantação na região de Louisiana, nos Estados Unidos. Ele é resgatado apenas doze anos mais tarde, por um advogado (Brad Pitt). Filme ganhador do BAFTA de Melhor Filme e Melhor Ator, e do Globo de Ouro de Melhor Filme, além de estar indicado para nove categorias de premiação no Oscar 2014, incluindo Melhor Filme, Ator e Diretor. A direção é de Steve McQueen. "12 Anos de Escravidão" estreia nesta sexta-feira, na Sala 7 do Moviecom, Sala 1 do Cinemark, e Sala 3 do Natal Shopping. Classificação indicativa 14 anos. (T. O.: "12 Years a Slave") ESTREIA 4: "UM CASTELO NA ITÁLIA" (SESSÃO CINE CULT) - Louise (Valeria Bruni Tedeschi) vive uma situação inusitada: ao mesmo tempo em que espera seu primeiro filho, precisa cuidar do irmão Ludovic (Filippo Timi), que está à beira da morte no hospital. Paralelamente, ela ainda precisa lidar com a vida ao lado de seu amado Nathan (Louis Garrel) e com as negociações com o restante da família para a venda do castelo de seu pai, localizado na Itália. A direção é de Valeria Bruni Tedeschi. "Um Castelo na Itália" será exibido na terça-feira (25/02) e quinta-feira (27/02), na Sala 3 do Cinemark, na sessão de 20h10. Classificação indicativa dez anos. (T. O.: "Un Château en Italie")

ESTREIA 2: "ROBOCOP" 2028. Já há vários anos os drones têm sido usados para fins militares mundo afora e agora a empresa OmniCorp deseja que eles sejam usados também para o combate ao crime nas grandes cidades. Entretanto, esta iniciativa tem recebido forte resistência nos Estados Unidos. Na intenção de conquistar o povo americano, Raymond Sellars (Michael Keaton) tem a ideia de criar um robô que tenha consciência humana, de forma a aproximá-lo à população. A oportunidade surge quando o policial Alex Murphy (Joel Kinnaman) sofre um atentado, que o coloca entre a vida e a morte. A direção é do brasileiro José Padilha. "Robocop" estreia nesta sexta-feira nas Salas 1 e 4 do Moviecom, Salas 2 e 7 do Cinemark, Salas 1 e 5 do Natal Shopping, e Salas 3 e 6 do Norte Shopping. Classificação indicativa 14 anos. Cópias dubladas e legendadas. (T. O.: "Robocop")

ESTREIA 3: "POMPÉIA" "Pompéia" conta a história épica de Milo (Kit Harington), um escravo que tornou-se um gladiador e se encontra em uma corrida contra o tempo. Ele precisa salvar seu verdadeiro amor Cassia (Emily Browning), a bela filha de um comerciante rico que foi prometida a um corrupto senador romano, em meio a destruição da cidade de Pompeia causada pela erupção do Monte Vesúvio. A direção é de Paul W. S. Anderson. "Pompéia" estreia nesta sextafeira na Sala 6 do Moviecom, Sala 6 do Cinemark, Sala 2 do Natal Shopping, e Sala 4 do Norte Shopping. Classificação indicativa 12 anos. Exibição em 3D, cópias dubladas e legendadas. (T. O.: "Pompeii")

Enquanto a insanidade toma conta do Brasil e do mundo, a tolerância parece estar de férias em Plutão. Enquanto isso, nos cinemas, as estreias da semana são o premiado drama "12 Anos de Escravidão", a esperado ficção "Robocop", de José Padilha, o épico "Pompéia", e o drama francês "Um Castelo na Itália", na Sessão Cine Cult. Continuam em cartaz a aventura "Caçadores de Obras-Primas" (vejam na seção Filme da Semana), o drama "Philomena", o épico "Hércules", a animação "Uma Aventura Lego", os dramas "Trapaça", e "A Menina Que Roubava Livros". Nas programações exclusivas, o Cinemak exibe "Muita Calma Nessa Hora 2", e o Moviecom mantém o thriller "Operação Sombra - Jack Ryan", e "Frozen - Uma Aventura Congelante". Recomendo confirmar a programação de cada cinema em seu respectivo site antes de sair de casa.

Filme da Semana: "Caçadores de Obras-primas"

N

as centenas de filmes que tem como tema a Segunda Guerra Mundial, o enfoque é, quase sempre, algum ato heroico dos americanos, ou, o sofrimento dos judeus mortos nos campos de extermínio. O filme "Caçadores de Obras-primas", entretanto, mostra uma faceta interessante da guerra, baseada em fatos reais, e que traz alguns questionamentos interessantes sobre o valor de uma obra de arte. Não é incomum vermos notícias sobre leilões de objetos de arte cujas cifras alcançam milhões de dólares, geralmente peças de grandes mestres que resistiram ao tempo e às calamidades - muitas delas causadas pelo homem, principalmente por sua intolerância. Durante séculos obras raríssimas foram destruídas simplesmente por serem consideradas heréticas. Isso aconteceu na Alexandria, na Florença de Savonarola, na América pelos missionários espanhóis, e também na Alemanha nazista, e nos países por ela invadidos, por ocasião da Segunda Guerra Mundial. Entre suas várias loucuras, Adolf Hitler, que considerava-se um artista injustiçado, em sua ascensão ao poder, vislumbrou construir o maior museu de arte do mundo, o Führermuseum, em Linz, sua cidade natal. Esse seria o mausoléu que o eternizaria no Reich de Mil Anos. Para preenchê-lo, à medida que invadia os países vizinhos, seus agentes iam recolhendo importantes obras de arte de mestres clássicos, retirados de museus ou confiscados de coleções particulares. As obras de arte feitas por judeus, ou artistas de escolas modernas, cubistas, etc., eram consideradas como "arte degenerada", e o destino era a destruição imediata - e milhares de obras foram queimadas nos pátios dos museus e galerias, enquanto as outras eram contrabandeadas para locais secretos da Alemanha. Estima-se que cinco milhões de obras de arte foram confiscadas e enviadas para a Alemanha, e muitas delas jamais foram recuperadas. Preocupados com o destino desse importante legado cultural, um grupo de homens e mulheres de 13 nações, quase todos apresentando-se como voluntários, serviram na seção Monuments, Fine Arts and Archives, ou MFAA, recebendo o apelido de "Monument Men". A maioria não tinha experiência militar, já passava da meia idade, mas eram diretores ou curadores de museus, estudiosos, professores de artes, artistas, arquitetos e arquivistas. Seu objetivo era salvar o que fosse possível da cultura da Europa em meio à insanidade da guerra. O grupo inicial, de cerca de sessenta pessoas, deparava-se com uma tarefa hercúlea e quase impossível, já que a Europa ainda vivia um ambiente infernal de combates e bombardeios, e enquanto a maioria dos homens preocupava-se em matar o maior número de inimigos, aqueles poucos abnegados insistiam em penetrar nos campos de bata-

lha para salvar objetos de arte. Daí a grande pergunta, repetida incontáveis vezes: valia à pena arriscar a vida por uma obra de arte? O filme "Caçadores de Obras-primas" é uma romantização destes eventos, baseada no livro "The Monuments Men: Allied Heroes, Nazi Thieves and the Greatest Treasure Hunt in History", de Robert Morse Edsel, que trouxe à luz este aspecto da guerra desconhecido por muitos. George Clooney dirigiu e protagonizou o filme, junto com uma simpática trupe de grandes atores, alguns deles já participantes da série "Onze Homens e um Segredo": Matt Damon, Bill Murray, John Goodman, Bob Balaban, Hugh Bonneville, e o rosto francês do momento em Hollywood, Jean Dujardin, que ficou conhecido mundialmente com "O Artista". O grande destaque feminino ficou com Cate Blanchett, que vive a francesa que trabalhou como voluntária e registrou meticulosamente todas as peças roubadas do museu Jeu de Paume, ajudando muito o esforço para recuperação destas obras. O filme recebeu algumas críticas por fugir da precisão histórica, mas, se optasse por este caminho não seria cinema, e sim documentário jornalístico. A história segue um pequeno grupo de voluntários que embrenha-se pela Europa ainda fervilhante de homens em guerra, procurando pistas das obras de arte roubadas. Embora seja bem hollywoodiana, mostrando rostos bonitos e uma guerra "limpa" e sem sangue, "Caçadores de Obras-primas" tem o grande mérito de chamar a atenção do mundo para mais um aspecto nocivo dos conflitos (existe algum que não seja nocivo?) que é o saque feito pelos invasores. Como já havia observado antes, no filme é levantada a questão do valor de uma obra de arte. Não está se tratando apenas dos milhões da venda de uma obra-prima. Como disse o Monument Man George Stout, que inspirou o personagem vivido por Clooney, "Esses monumentos não são apenas coisas bonitas, meros sinais valiosos do poder criativo do homem. Eles são expressões de fé, e representam a luta do homem para se relacionar com seu passado e com seu Deus". As expressões artísticas de um povo, seja um quadro de Di Cavalcanti ou um boneco de barro de Caruaru, composições de Villa-Lobos ou de algum sertanejo, todo esse conjunto ajuda a compor a identidade artística, e consequentemente, parte significativa da cultura de uma nação. Destruir, apagar, esquecer, denegrir, ou ignorar essas formas de arte significa destruir todo um passado importantíssimo, por mais que tenhamos nossas preferências pessoais. É importante assistir "Caçadores de Obras-primas" para lembrar os erros do passado, e evitar que sejam repetidos no futuro. A

LIVROS DE CINEMA: "1001 NOITES NO CINEMA", DE PAULINE KAEL (COLETÂNEA ORGANIZADA POR SÉRGIO AUGUSTO) Coletâneas de críticos de cinema são um gênero pouco popular, mas uma crítica conseguiu a proeza se tornar uma das principais atrações de uma das principais revistas do mundo: a nova-iorquina Pauline Kael, escrevendo para a New Yorker. Também, pudera: com sua abordagem anárquica, que evocava em primeiro lugar o prazer de um bom filme, a crítica popularizou o cinema no debate intelectual dos anos 1970 e 80, e foi central para a divulgação dos diretores da chamada "Nova Hollywood" - Coppola, Scorsese, Spielberg, etc. Toda a inteligência e charme de seus textos está nessa coletânea de Sérgio Augusto, verdadeiro banquete para os cinéfilos. 575 p - Editora Companhia das letras.

> LANÇAMENTOS EM DVD/BLU-RAY COLEÇÃO "CINEMA PARADISO" (2 DVDS) Giuseppe Tornatore trouxe para as telas a história do garoto Totó, que vive num vilarejo do interior da Itália, durante a Segunda Guerra. Sua principal diversão é passar o tempo no Cinema Paradiso, fazendo companhia ao projecionista Alfredo (Phillipe Noiret), que o ensina a amar a Sétima Arte, mudando a sua vida para sempre. A Coleção Cinema Paradiso traz as duas versões desse grande sucesso - a de cinema, exibida originalmente no Brasil, e a estendida, com mais de 50 minutos de cenas inéditas. O box traz os filmes com tela widescreen anamórfico e Áudio em Dolby Digital 5.1, e, como extras, Conferência de Imprensa no Festival de Cannes, Entrevistas, Depoimento de Rubens Ewald Filho, Cinema de Rua, Vida e Obra de Giuseppe Tornatore. (T. O.: "Nuovo Cinema Paradiso")

"TEMPORADA DE CAÇA" O americano Benjamin Ford (Robert De Niro) é um veterano da Guerra da Bósnia, que decide morar em uma cabana isolada na floresta para esquecer os traumas dos anos de combate. Mas as lembranças vêm persegui-lo na figura de Emil Kovac (John Travolta), um militar bósnio que pretende acertar contas com Ford. Logo começa um longo combate físico e psicológico entre os dois. A direção é de Mark Steven Johnson Tela widescreen anamórfico e Áudio em Dolby Digital 5.1. (T. O.: "Killing Season") "MERGULHANDO FUNDO" Austrália, 1970. Os irmãos Fisher, Andy (Sam Worthington) e Jimmy (Xavier Samuel), tem uma grande paixão: surfar ondas grandes. Quando crianças, sua mãe fugiu para uma cidade pacata do litoral onde havia algumas das ondas mais desafiadoras e perigosas do mundo. Lá, os meninos aperfeiçoaram suas habilidades de surf, sempre buscan-

do a onda perfeita. Ao crescer e para fugir de uma vida de crimes e dividas, os irmãos apostam em uma grande invenção, um negócios artesanal de marca de surf. Tela widescreen anamórfico e Áudio em Dolby Digital 5.1. (T. O.: "Drift") "O VELHO FUZIL" "O Velho Fuzil", de Robert Enrico, é um dos mais importantes filmes franceses das últimas décadas. França, 1944, nos estertores da ocupação alemã. O médico Julien Dandieu tenta proteger sua família, levando-a para o campo. Mas, um dia, sem que ele possa reagir, os nazistas matam sua esposa e sua filha, diante de seus olhos. Então, ele resolve se vingar, usando apenas um velho fuzil. "O Velho Fuzil" é uma história de amor sublime valorizada pelas excelentes atuações de Romy Schneider e Philippe Noiret. Filme com tela widescreen anamórfico e Áudio em Dolby Digital 2.0. (T. O.: "Le Vieux Fusil")


Esporte

Sexta-feira

Natal, 21 de fevereiro de 2014

O Jornal de HOJE 15

Divulgação

SENA promove treino secreto TREINADOR DO AMÉRICA FAZ MISTÉRIO SOBRE A EQUIPE QUE JOGARÁ O CLÁSSICO Vindo de três derrotas seguidas, duas pelo Estadual e uma pela Copa do Nordeste, e com problemas para escalar a equipe, o técnico Leandro Sena decidiu fechar o treino de hoje à tarde no CT Abílio Medeiros, em Parnamirim. Nem a torcida e muito menos a imprensa terão acesso ao coletivo que definirá a equipe para o clássico-rei do próximo domingo. O treinador alvirrubro terá um desfalque certo para o jogo contra o ABC. É que o goleiro Andrey segue vetado pelo Departamento Médico. O jogador sofreu uma lesão no ligamento colateral medial e deverá ficar de duas a três sema-

nas em tratamento. Como Rafael Roballo não foi bem no jogo contra o Globo, falhando no primeiro gol de Romarinho, tudo indica que uma das mudanças promovidas no treino secreto seja a entrada de Dida. O goleiro que se tornou ídolo da torcida americana na Série B de 2012, pode ganhar uma nova chance na equipe alvirrubra. Leandro Sena também definirá se permanecerá com Raí na lateral-esquerda ou se dará uma chance ao garoto Bruno. Mas a grande expectativa é sobre a confirmação de Artur Maia no time principal. Como Rubinho vem caindo de produção a cada jogo e

Artur entrou muito bem contra o Globo, tudo indica que o treinador sairá jogando com o meia do Vitória. Artur chegou como o principal reforço para o setor de criação e deve ter a sua primeira grande oportunidade. ARBITRAGEM A diretoria do América pediu árbitro Fifa para o clássico-rei e a CBF enviou o nome do aspirante Guilherme Ceretta de Lima, da Federação Paulista. Os assistentes serão Isac Márcio da Silva Oliveira e Flávio Gomes Barroca, ambos da FNF. O quarto árbitro será o potiguar Leandro Saraiva Dantas de oliveira.

Fernandes define o substituto de Somália Atacante Isac desfalcará o América por mais algumas rodadas

Ao contrário do América, o técnico Roberto Fernandes não fechará o treino desta tarde, no CT Alberi Ferreira de Matos. O treinador alvinegro definirá o substituto de Somália, que sofreu o terceiro cartão amarelo e desfalcará o time no clássicorei. Como vinha atuando de forma improvisada na lateral-esquerda, Fernandes testará outras opções

como Dimas ou até mesmo Rayro na posição. Como tentará impedir os avanços de Fabinho, principal jogador alvirrubro, por aquele setor, é provável até que opte pelo volante Michel Schmoller. A exceção de Somália, o restante da equipe será a mesma que venceu o Alecrim por 2 a 1, na última rodada da Copa Rio Grande do Norte.

> JUDÔ

FJERN realiza Credenciamento Técnico

Divulgação

neste final de semana A Federação de Judô do Estado do Rio Grande do Norte promove amanhã (22) e no domingo (23) o Credenciamento Técnico da entidade para a temporada 2014. O evento acontece no auditório da Secretaria Estadual de Esporte e Lazer e está programado para iniciar às 14h. A abertura oficial será realizada pelo presidente da FJERN, Tibério Maribondo. Em seguida haverá a palestra do pro-

fessor Francisco Borges, do Conselho Regional de Educação Física (CREF). O evento também contará com os professores do Comitê Olímpico Brasileiro, Emerson Ramos e Alexandre Ferreira, que passarão informações sobre os cursos do COB. Mas a grande novidade do Credenciamento Técnico deste ano será a 1ª Mostra Científica de Judô, marcado para às 19h, deste sába-

do. A programação do domingo começa às 9h, com a palestra sobre primeiros socorros, com conhecimentos básicos e intervenções necessárias de situações recorrentes nas aulas de judô. Também haverá uma palestra sobre nutrição esportiva, com o professor Edson Pinto. A programação do domingo ainda terá um trabalho de arbitragem para os técnicos de judô e uma nova palestra do COB.

Federação de Judô do Rio Grande do Norte promove palestras no auditório da SEEL

ESCONDER O QUÊ? O técnico Leandro Sena vai promover um treino secreto hoje, mas ele vai esconder o quê? O América não tem opções que possam confundir a cabeça de Roberto Fernandes, exceto se Isac estiver pronto para retornar. Artur Maia aina é uma aposta, assim como Rafinha e Rubinho.

Fábio Pacheco fabiopachecorn@gmail.com

Divulgação

Cadê os projetos do esporte amador? Há anos que deixamos de revelar atletas de esporte amador por falta de projetos. Uma vez, em entrevista do antigo ministro do Esporte, Agnelo Queiroz ele disse que dinheiro não era problema para o Governo Federal, desde que o projeto apresentado por qualquer cidade do Brasil fosse sólido, sério e que tivesse continuidade. Pois bem, ontem, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, participou do lançamento da Pedra Fundamental do Centro Esportivo em Foz do Iguaçu, no Paraná. O projeto, aprovado pela Lei de Incentivo ao Esporte, foi desenvolvido para ser uma referência para o futebol feminino no Brasil, mas poderá receber também diversas outras modalidades esportivas. O centro terá 43 mil metros quadrados, com dois campos de futebol nos padrões internacionais, vestiários, alojamento para atletas, academia, arquibancadas, duas piscinas, ciclovia, ginásio. A instalação esportiva sediará treinamentos de times e seleções de futebol feminino, e o mais importante: será um Centro de Excelência para a cidade de Foz do Iguaçu e para o estado do Paraná. Será que o Rio Grande do Norte também não pode ter um Centro de Excelência? Está sobrando modalidade esportiva, só falta um projeto ambicioso e mais uma vez: a tal da vontade política. SÓ TEM PROFISSIONAL A Fifa não dá ponto sem nó. O diretor de marketing da Fifa, Thierry Weil, lembrou que a realização da Fan Fest é determinada através do contrato que as cidades-sede da Copa do Mundo assinaram com a Fifa. Assim, caso Recife não cumpra o acordo poderá ser processada.

CASADINHA A vitória no clássico só vai ter valor se Globo e Alecrim empatarem, ao contrário disso, o ABC seguirá cinco pontos atrás de um dos líderes, e o América seis. O grande problema da dupla é justamente esse: dois líderes com o mesmo número pontos. Vai ser muito difícil conquistar esse primeiro turno. TURISMO NA ARENA O clássico-rei na Arena das Dunas deverá recber um bom público da grande Natal e interior do estado. É uma ótima pedida para quem pretende conhecer o estádio da Copa do Mundo e estava aguardando por um jogo de alto nível. Os ingressos estão disponíveis no site www.arenadunas.com.br/ingressos.

CAVALO PARAGUAIO Tem gente afirmado que o time do Globo é cavalo paraguaio, que daqui a pouco, cairá na realidade e começará a perder. Só que esse povo está esquecendo que o clube de Marcone Barreto tem um projeto a longo prazo, que ao contrário dos tradicionais dirigentes, pretende transformar as categorias de base no carro chefe da entidade. Quem conhece Barreto sabe que ele não é um aventureiro, é um administrador de empresas capacitado no exterior e que está usando o Globo como mídia espontânea para outros investimentos. Sem falar que já ganhou de ABC e América

RODADA ALTERADA A rodada de Carnaval, prevista para acontecer entre os dias 1º e 2 de março sofreu mudanças. Ao invés de quatro jogos, será realizado apenas um confronto: Alecrim e América, no domingo de Carnaval, às 17h, no estádio Ninho do Periquito, em São Gonçalo do Amarante. As partidas entre ABC e Globo, Coríntians e Baraúnas, passaram para o dia 6. Potiguar e Santa Cruz, foi antecipado para o dia 27. TOM MAIOR A FNF confirmou a atração do Futebol em Tom Maior do próximo domingo, por ocasião do clássico América x ABC, na Arena das Dunas. Outra novidade é que o Tribunal de Justiça Desportiva lançou o projeto de reverter as multas de atletas em cestas básicas para duas entidades beneficentes: a Casa do Bem e Centro Educacional Dom Bosco, em Gramoré.


16 O Jornal de HOJE

Esporte

Natal, 21 de fevereiro de 2014

Divulgação

FIFA e INTER chegam a acordo sobre estruturas temporárias

Sexta-feira

Passe Livre RUBENS LEMOS FILHO - r.lemosfilho@uol.com.br Divulgação

GOVERNO GAÚCHO BUSCARÁ RECURSOS Estruturas temporárias exigidas pela Fifa custarão R$ 30 milhões

JUNTO À INICIATIVA PRIVADA Mais um problema para a realização da Copa do Mundo no Brasil foi sanado. As dúvidas sobre construção das estruturas temporárias no estádio Beira-Rio, que causavam discórdia entre Fifa, Internacional e o governo do Rio Grande do Sul, foram resolvidas entre as partes. Em nota, a entidade máxima do futebol afirma que as três esferas envolvidas no imbróglio chegaram a um consenso sobre as obras. " A solução envolve duas medidas: um projeto de lei que possibilita a captação de recursos privados e a mobilização de estruturas permanentes que sirvam a políticas públicas da cidade e do Estado", diz o comunicado. Portanto, todas as obras relacionadas as estruturas temporárias, que agregam as áreas de imprensa, energia, tecnologia da informação e segurança, entre outras, necessárias para a organização da Copa, serão caracterizadas para o auxílio do estádio após o Mundial, fato desconsiderado até o momento. Nesta semana, o secretáriogeral da Fifa, Jerôme Valcke, teve um encontro com representantes do governo no Rio Grande do Sul para tratar da questão. Ontem, o secretário de planejamento, João Motta, afirmou que a intenção é captar recursos de empresas privadas para a construção das estruturas temporárias, avaliadas entre R$ 20 e 30 milhões. O Beira Rio vai sediar cinco jogos na Copa do Mundo: Austrália x Holanda; França x Honduras; Nigéria x Argentina e Coréia do Sul x Argélia. NATAL O secretário da Secopa-RN, Demétrio Torres, disse que vem estudando uma forma de reduzir o dinheiro empregado nas estruturas temporárias e revelou que pretende fazer proveito de algumas estruturas restantes do canteiro de obras da Arena das Dunas, bem como prédios do Centro Administrativo que fiquem dentro do raio do estádio. De acordo com Demétrio, a meta é economizar até R$ 20 milhões nas readequações.

> MARKETING

Maradona pode voltar aos gramados O maior ídolo do futebol argentino, Diego Maradona, pode estar próximo de retomar sua carreira dentro das quatro linhas, mesmo aos 53 anos. De acordo com o diário esportivo Olé, o Deportivo Riestra, clube da Quinta Divisão nacional, está interessado em contar com Maradona em algumas partidas desta temporada. Ainda segundo o jornal, o Riestra já enviou, inclusive, um pedido formal para a Associação de Futebol Argentina (AFA) para que possa inscrever o campeão mundial de 1986 na atual temporada. O desejo de voltar aos gramados teria partido do próprio Maradona. Victor Stinfale, empresário ligado ao clube e também representante do ex-craque, teria feito um convite para El Pibe treinar o Riestra, mas recebido como resposta um enfático: "quero jogar". Assim, a equipe rapidamente se movimentou e conseguiu o aval da AFA para levar o eterno camisa 10 a campo. "Falei com alguém de confiança e em cinco rodadas o Maradona jogará pelo Riestra. Estreia por volta de 23 de março", garantiu Romero, dirigente do clube, em entrevista ao Olé.

Pesquisa e Copa Pesquisa de opinião pública no Brasil só é boa, honesta e de credibilidade quando agrada ao lado interessado . Se o resultado anima, a exaltação dos números na mídia transcende aos limites lógicos. Se eu fosse contar os textos sobre pesquisa que escrevi trabalhando em campanhas eleitorais, passaria uns dias internado em sanatório. Basicamente, era uma estrutura de escrita que só mudava na hora de substituir os nomes e os percentuais. É da luta. Há poucos dias, passaram um conveniente borrão na pesquisa realizada pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT), meios de comunicação dando desdobramento apenas aos índices que apontam a reeleição da presidente Dilma Rousseff enfrentando os prováveis adversários Aécio Neves e Eduardo Campos. Já vi eleição antecipada por pesquisa virar farofa de ovo abertas as urnas. É da luta. A CNT mostrou dados interessantes sobre o perfil do comportamento atual do brasileiro e sua visão cética, temerária e conservadora sobre temas fundamentais. Hoje, a Copa do Mundo já não é unanimidade para mais de 50% da população. A Copa do Mundo que, na fantasia carnavalesca, é a salvação profana do país. É preciso abrir o parêntese: Ninguém é contra Copa do Mundo. Apaixonado por futebol começa a esperar uma Copa quando termina a anterior, assim que o árbitro apita o encerramento da decisão e o capitão campeão ergue o caneco. É uma maldade cirúrgica e de claque classificar de "contrário", quem apenas defende outras prioridades urgentes num país onde morrer por falta de hospital ou pela violência é tratamento de engorda de estatísticas. Ninguém é contra Copa, mas como determinadas Copas são feitas. O Brasileiro é um fanfarrão nato e certamente estará eufórico quando a Copa estiver perto. Mas hoje, de acordo com a pesquisa CNT/Instituto MDA, o clima é de arrependimento. Acessei a pesquisa, copiei pra mim li e resolvi compartilhar com os amigos de Passe Livre. >>>>>> De relance, alguns sites informaram apenas um aspecto. Quando perguntados se apoiariam a escolha do Brasil para sede do Mundial, se fosse hoje, 50, 7% dos entrevistados disseram que não e 26,7% apoiariam totalmente. Outros números chamam muito mais atenção e revelam o pensamento pátrio e silencioso. Dos 2.000 entrevistados no país inteiro, 80,2% estão chateados com o oba-oba em torno das arenas luxuosas. Eles afirmaram que os recursos destinados para a construção dos estádios deveriam ter sido utilizados para melhorar outras áreas mais importantes. Apenas 17,6% dizem que as arenas serão importantes para desenvolver o esporte no país. É quando a vida real bate com a frieza aparente dos algarismos. Do total de pessoas ouvidas na pesquisa, 84,4% elegeram a saúde como a área onde é preciso aplicar mais recursos públicos, vindo em seguida a educação, com 47,6% e a segurança, com 35,1%. O pessimismo das parcas águas de fevereiro é demonstrado noutra pergunta. A pesquisa quis saber qual a avaliação popular sobre os investimentos feitos no país para a Copa do Mundo: 75,8% dos entrevistados disseram achar desnecessários os gastos enquanto 13,3% consideraram adequados. Quando o questionamento é em relação à mobilidade urbana, a banda toca em ritmo semelhante. Para 66,6% do universo pesquisado, as obras não ficarão prontas a tempo dos jogos nas cidades-sede. Para 27,7% dos ouvidos, as obras estarão realizadas até a bola rolar no gramado. A população também soube distinguir muito bem movimento de protesto de arruaça. Para 85, 4% dos entrevistados, haverá manifestação pública durante o evento, mas 82,9% anunciaram que não iriam participar de protesto. É o medo de sofrer com o desatino do vandalismo. Quanto ao time de Felipão, prevaleceu o velho pachequismo que acreditou nos mascarados de 2006 e até em Felipe Melo de titular no meio-campo em 2010. Para 56,2% do público ouvido, o Brasil será hexa e perderá em casa para 34,6%. Saindo do campo de jogo, a pesquisa entrou num assunto que gera discussões vigorosas e radicais nos canais de comunicação da internet. No twitter, é padrão UFC. A CNT/MDA fez um raio-x dos rolezinhos, os movimentos de algazarra em shoppings centers. O principal objetivo dos rolezinhos, segundo a pesquisa, é promover desordem ou saques em lojas no ponto de vista de 74, 5%. Para 12% é, sim, uma forma legítima de protesto. A população também defende a repressão dos rolezinhos. É o pensamento de 84,5% das pessoas ouvidas. O movimento é inofensivo para 13,6% dos entrevistados. A pesquisa CNT/MDA está disponível no site oficial da entidade. É só procurar na internet e baixar o arquivo. Antes dos ataques histéricos e bravatas de fanáticos não tenho culpa dos números, que podem mudar, porque o coração amolece e padece diante de boas atrações de circo. Basta o farelo do pão que tudo ficará em paz. TRANSMISSÃO DO CAMPEONATO Feliz o empresário Manoel Ramalho, da TV União, não está, mas convicto de que o tempo desmonta ou pelo menos desnuda erros, é bem possível que ele esteja. Quando ninguém dava a mínima para o futebol local, era Manoel Ramalho com sua TV União e transmissões sacrificadas quem cumpria a palavra e transmitia a programação prometida. MANOEL POR MENOS MEIA DÚZIA Mandaram Manoel Ramalho passear, os olhos gordos cresceram e o Esporte Interativo, canal nacional, pode estar sendo bom para muita gente, menos para o torcedor, punido com a falta de transmissão dos jogos do Campeonato Estadual. Os jogos são ruins, mas há quem assista. LEANDRO SENA O técnico do América, Leandro Sena, começa a sentir o peso traiçoeiro da injustiça. Alguns já

pedem sua demissão, que seria incoerente. Leandro Sena comete erros - manter Rai no time é um deles -, mas segurou o time na hora mais precisa dando-lhe algum padrão de jogo. É fato que o América diminuiu seu ritmo. ERRO ESTRATÉGICO Desestabilizar o técnico na semana de um clássico contra o ABC seria má estratégia, para não cometer a indelicadeza de chamar de burrice. NO ABC Roberto Fernandes demonstra certa paz. Que tem motivo; Lúcio Curió, com quem pode ter a certeza de contar no quesito qualidade. Patrick na lateral-direita parece resolver outro velho problema alvinegro. SANTOS INCRÉDULO O Santos tem fé e ingenuidade. Acreditou que não seria driblado por um homem pai de Neymar.

21022014  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you