Page 1

Quarta-feira

Ano XVII w NATAL-RN, 18 DE JUNHO DE 2014 w Nº 4.963

R$ 2,00 w jornaldehoje.com.br José Aldenir

ROSALBA CHORA E DIZ QUE FOI ‘HUMILHADA E TRAÍDA’ POR AGRIPINO EM

ENTREVISTA NA 96 FM, GOVERNADORA DESABAFA APÓS ‘CASSAÇÃO BRANCA’, AGRADECE SOLIDARIEDADE E DIZ QUE PARTICIPARÁ DA CAMPANHA POLÍTICA 3

> TRANSBORDO DE LAGOA DE CAPTAÇÃO... Wellington Rocha

Bairro de Mãe Luiza foi o mais afetado. Recuperação da área não tem prazo e nem valores

> CALAMIDADE EM NATAL

Chuvas deixaram mais de mil pessoas desabrigadas CIDADE 14

> POPULAÇÃO SEM ÔNIBUS

Sem acordo, rodoviários decidem continuar greve CIDADE 8

> POLÍCIA EM AÇÃO Severina Farias conta que sua casa ficou quase submersa. "A água secou hoje, quando a gente entrou e constatou perda total", disse emocionada

Famílias retornam para suas casas e lamentam problema recorrente MORADORES DE RUAS PRÓXIMAS À LAGOA DE SÃO CONRADO CONTAM QUE SITUAÇÃO SE AGRAVOU APÓS RETIRADA DE BOMBAS DE SUCÇÃO E OBRAS NO ENTORNO DA ARENA CIDADE 8

Estrangeiro é preso com travesti menor de idade CIDADE 10

> COPA EM NATAL

Japão e Grécia fazem hoje reconhecimento do campo ESPORTE 16 Heracles Dantas

ESCREVEM ARTIGOS NA EDIÇÃO DE HOJE Berilo de Castro Rogério Tadeu Romano Valério Mesquita

PRESS POINT NA UFRN SUPERA EXPECTATIVAS

AVISO AOS LEITORES Em razão do feriado de Corpus Christi, O JORNAL DE HOJE não circulará amanhã. Voltaremos na sexta-feira.

Elísio Augusto Medeiros Silva Gileno Guanabara João Medeiros Filho OPINIÃO - Página 2

Única instituição de ensino que disponibilizou centro de imprensa para apoio durante a Copa registra grande procura. Estudantes aprovam a experiência. CIDADE 13

Túlio Lemos

Marcos A. de Sá

Danilo Sá

Daniela Freire

Página 3

Página 7

Página 11

Página 12

w Rosalba não disse como, mas w A questão do transporte urtentará participar das eleições bano em Natal: bomba relógio para dar o troco a Agripino. colocada no colo do prefeito. INDICADORES: Dólar comercial R$ 2,25 Dólar turismo Dólar/Real

R$ 2,38 R$ 2,25

Euro x real R$ 3,05 Poupança 0,50%/0,41% Taxa Selic 11%

E-MAIL REDAÇÃO:

w Analise agora é para onde vai o apoio de Rosalba: se para Robinson ou para Henrique.

jornalismo@jornaldehoje.com.br

ACESSE O SITE:

w Efeito colateral: prefeitos do DEM anunciam apoio ao candidato adversário de Agripino.

www.jornaldehoje.com.br

SIGA-NOS NO TWITTER:

@jornaldehoje

TOTAL DE PÁGINAS NESTA EDIÇÃO

16 CMYK


2 O Jornal de HOJE

Artigo

Opinião

Natal, 18 de junho de 2014

ELÍSIO AUGUSTO DE MEDEIROS E SILVA, empresário, escritor e membro da AEILIJ (elisio@mercomix.com.br)

Artigo

Um estranho no cabaré Um estranho homem chegou ao cabaré da Rua Almino Afonso pouco mais da meia-noite. Os tacos encerados do piso brilhavam sob a luz vermelha do salão. Deu uma rápida olhada nas mulheres da casa. Com certeza, ali encontraria uma a seu gosto. Várias delas estavam desacompanhadas e vagavam pelo salão à procura de companhia. De repente, uma sedutora morena chamou-lhe a atenção - talvez, pelo seu jeito de andar rebolando, com passinhos curtos e miúdos. A mulher vestia uma roupa sumária, vaporosa, que mostrava ainda mais as formas esculturais do seu corpo. Tinha o ar lascivo, provocante e voluptuosa - um busto perfeito, bem acinturada, ancas largas e lindas pernas. A sua boca era extremamente sensual, com lábios carnudos, pintados de um vermelho escandaloso. Até os seus braços nus o atraíam. Com certeza, aquela era a mulher que procurava para companhia. Procurou controlar-se, não se deixando levar pelo frenesi que foi arrebatado de imediato. Ele tinha um vício secreto, uma tara oculta que, às vezes, o conduzia a atos extremos e violentos. Foi ao encontro da mulher mal se contendo, pois o seu desejo era agarrar-lhe, sacudi-la e apertá-la com força de encontro a seu corpo. Não conseguia tirar os olhos do seu pescoço esguio como o de um cisne - tocou-lhe e sentiu a fragilidade da pele, imaginando o momento que pudesse enterrar os seus caninos. Imaginava posições e calculava a força que precisaria impor à mandíbula para mordê-la com sucesso - sentir o gosto do sangue fresco daquela bela mulher. Calma! Calma! Dizia para si mesmo - controlando os seus impulsos. Levantou um pouco a gola da camisa e desceu o chapéu sobre os olhos, para esconder aquela palidez que provocava desconfiança nas pessoas. Próximo a ela ficou difícil de se

Artigo

conter e rangia os dentes num frenesi incontido. A mulher que, a princípio, não notara nada, ao perceber parou de sorrir e o olhou espantada para o estranho. Ele deu um cheiro no pescoço dela e sentiu o sangue quente pulsando em suas veias. A moça assustada fez menção de afastar-se. Ele a conteve com delicadeza. - Deixe-me mordê-la. Cochichou em seu ouvido. - O quê?! Isso vai me fazer sofrer. Disse, sem saber se devia ou não resistir. Então ele, quase de joelhos, pediu, implorou, suplicou, para que fosse atendido em seu inusitado pedido. Ao cabo de certo tempo, ela curvou a cabeça, afastou o cabelo da nuca e murmurou num suspiro: Está bem, faça... mas, com cuidado, para não doer. Ele notou que ela tremia da cabeça aos pés. Escolheu o lugar, passou levemente o dedo indicador pelo local escolhido, sentiu a pele macia, as veias pulsando e cravou os dentes com precisão. Sentiu a sensação dos seus caninos penetrando o pescoço macio, afundando-se no pescoço da pobre moça, que se debatia inutilmente. Próximo, algumas mulheres, estupefatas, olhavam a cena, com um sorriso de horror estampado nos rostos. Que prazer isso lhe dava! Ainda com a boca cheia do sangue da jovem, tirou do bolso um lenço e fez pressão nos dois furos, para estancar a hemorragia que se iniciava. Depois, sentaram-se lado a lado em uma mesa. A mulher olhava para ele assustada, com enormes olhos a saltarem-lhe das órbitas. Já não sorria - duas lágrimas rolavam na sua face. Dias depois, a mulher emagrecia a olhos vistos - perdera o viço da juventude - já não tinha risos e relutava em sair do seu quarto durante o dia. Aquele homem nunca mais foi visto pelos cabarés da Ribeira.

ROGÉRIO TADEU ROMANO, procurador regional da República aposentado (bodeu@hotmail.com)

Inquéritos envolvendo parlamentares federais Noticiou-se que o ministro Marco Aurélio determinou à Polícia Federal que tome depoimentos de delatores do chamado cartel metroviário de São Paulo, ex-executivos da multinacional alemã Siemens. Ainda informa-se que o Ministro Marco Aurélio determinou que, a partir de agora, constem como investigados apenas aqueles que têm a prerrogativa de função de serem julgados perante o Supremo Tribunal Federal, no caso deputados federais. A investigação criminal com relação a crimes que teriam sido praticados por autoridades que gozam de prerrogativa de função, é, sem dúvida, uma exceção à regra onde se vê o delegado presidindo um inquérito (conjunto de diligências realizadas pela Policia Judiciária para a apuração de uma infração penal e sua autoria, a fim de que o titular da ação penal possa ingressar em juízo), procedimento dotado de características de discricionariedade(o delegado conduz as investigações da forma que mais lhe aprouver), escrito(procedimento administrativo destinado a fornecer elementos ao titular da ação penal), sigilosidade (o inquérito não comporta publicidade), oficialidade(o inquérito é conduzido por um promotor de carreira), oficiosidade (havendo crime de ação penal pública incondicionada o delegado deve atuar de ofício), indisponibilidade (a jurisdição criminal é de ordem pública) e inquisitoriedade (as atividades persecutórias ficam concentradas nas mãos de uma única autoridade e não há oportunidade para o exercício do contraditório). Nessas hipóteses o delegado de policia não poderá indiciá-las nem instaurar inquérito para apuração de eventual infração, pois as investigações vão tramitar perante o tribunal onde a referida autoridade desfruta de privilégio de foro. Será o caso do parlamentar (deputado ou senador) que venha a praticar infração penal quando as investigações vão se desenvolver sob a presidência de um ministro do Supremo Tribunal Federal. É certo que o Supremo Tribunal Federal, no caso do HC 80.592, Relator Ministro Sydney Sanches, DJ de 22 de junho de 2001, pág. 23, concluiu, no passado, que para a instauração de inquérito policial contra parlamentar não haveria necessidade do delegado de policia obter prévia autorização da Câmara dos Deputados, nem do Supremo Tribunal Federal, bastando submeter o inquérito, no prazo legal, ao Supremo Tribunal Federal, já que é perante este que qualquer ação penal naquele baseada

poderá ser processada e julgada. Mais recentemente, o Supremo Tribunal Federal reputou nulo o indiciamento de parlamentar por delegado de polícia, ao fundamento de que a prerrogativa de foro tem por fito garantir o livre exercício da função de agente público e, para sua efetividade, a supervisão judicial constitucional do Supremo Tribunal Federal deve ser desempenhada durante toda a tramitação das investigações, sob pena de esvaziamento da ideia de prerrogativa, em posição que ficou descrita no Inq. 2.411/QO, Relator Ministro Gilmar Mendes, DJ de 25 de abril de 2008. Disse o Ministro Gilmar Mendes que a prerrogativa de foro é uma garantia voltada não exatamente para os interesses dos titulares de cargos relevantes, mas, sobretudo, para a própria regularidade das instituições. Se a Constituição estabelece que os agentes políticos respondem por crime comum, perante o STF (artigo 102, I, "b", da CF), não há razão constitucional plausível para que as atividades diretamente relacionadas à supervisão judicial (abertura de procedimento investigatório) sejam retiradas do controle judicial do STF. A iniciativa do procedimento investigatório deve ser confiada ao Ministério Público Federal contando com a supervisão do Ministro-Relator do STF. Sendo assim a Policia não está autorizada a abrir de ofício inquérito policial para apurar a conduta de parlamentares federais ou do próprio Presidente da República. No exercício da competência penal originária do STF (artigo 102, I, b, combinado com a Lei 8.038/90, artigo 2º, e RISTF, artigos 230 a 234), a atividade de supervisão judicial deve ser constitucionalmente desempenhada durante toda a tramitação das investigações desde a abertura dos procedimentos investigatórios até o eventual oferecimento, ou não, da denúncia pelo titular da ação penal pública incondicionada, Ministério Público. Com o devido respeito a decisão homenageia o sistema inquisitivo, que não é aceito perante a Constituição de 1988. Por ele, prepondera a ideia que colocava o juiz em posição superior ao das partes da relação jurídica processual, sem cautelas para preservar sua imparcialidade, centralizando-se no juiz a gestão da prova. O sistema acusatório, adotado pela Constituição atual, dele se distancia, tendo-se como característica principal a separação das funções de acusar, defender e julgar, devendo o juiz atuar na fase pré-processual do inquérito policial, sempre a pedido das partes e não de ofício, não sendo o magistrado o gestor da prova.

Quarta-feira

VALÉRIO MESQUITA, escritor e presidente do Instituto Histórico e Geográfico de RN (mesquita.valerio@gmail.com)

Vozes do povo Nada a ver com o imensurável Nelson Rodrigues, escritor, jornalista, autor de teatro e um dos maiores censores dos humanos e dos costumes. O jornalista Paulo Francis, também falecido, que se radicou nos EEUU, dizia que "o mundo é constituído de grandiosidades e tragédias. Só a nossa vida é fuleira." E logo me vem a primeira história provinciana, simples, igual aos viventes e a vida comum como ela é, no dia a dia. 01) Em Caicó, cidade que mais se dividiu naquele tempo entre o vermelho e o verde, a farmácia de Gilson, no centro, havia se transformado no grande ponto das discussões políticas. A reunião, sempre à tardinha, passou a se chamar de a bulandeira. O Dr. Abílio Medeiros, médico, dinartista histórico e do pé roxo, gostava de se retirar impreterivelmente às 17 e 30. O fato despertou a curiosidade dos circunstantes. Um deles, se atreveu perguntar: "Dr. Abílio, qual o motivo do senhor somente sair exatamente a essa hora?". Alto, esbelto, corado, cabelo branco, o velho Abílio soltou o verbo: "Vou assistir o programa de Agnelo Alves. Não perco um. Só para ter mais raiva dele". 02) Toda cidade que se presa tem seus tipos populares. Uns doidos, outros doidinhos e outros tantos doidões. Em Assu, entre tantos, havia um que atendia pela alcunha de "Bonzinho". O rapaz passava o tempo fa-

Artigo

zendo mandados dos comerciantes. Qualquer coisa que lhe rendesse parcos trocados. Certo dia, o então prefeito Costa Leitão conversava com amigos na entrada da prefeitura. Bonzinho começou a importuná-lo por dinheiro. "Hei, prefeito, hei seu Costa, me dá uma nota aí?". O impoluto Costa Leitão, querendo se livrar do conterrâneo chato, mandou que ele fosse na praça para ver se lá estava. E o doidinho se foi. Após uns dez passos, deu meia volta e provocou o prefeito dizendo: "Seu Costa, me dê uma corda. Pois, se o senhor estiver lá, eu lhe trago amarrado". Pela saída esperta ganhou cinco cruzeiros. 03) O amigo e ex-colega deputado Lauro Bezerra é um exímio colecionador de fatos e causos da nossa história política. Eis alguns da melhor tradição do nosso parlamento estadual, lá pelos idos de noventa. Vale a pena ler de novo. 04) A lei antifumo, criada pelo deputado Lauro Bezerra e sancionada, teve um efeito vapt-vupt. Os deputados fumantes, principalmente José Adécio, Leonardo Arruda, Frederico Rosado, não tiveram outra alternativa: deixaram o plenário para curtir as tragadas no salão nobre. Os oradores da tarde, Júnior Souto e Antônio Capistrano, terminaram falando sozinho. Jornalistas e a maior parte do público presentes às galerias, também não resistiram e fumaram do lado de fora.

JOÃO MEDEIROS FILHO, padre e membro da Academia Norte-rio-grandense de Letras (pe.medeiros@hotmail.com)

05) Mais uma do impagável "Majó" Theodorico Bezerra. Estava ele na sacada do seu velho Grande Hotel - hoje Fórum do Tribunal de Justiça na Ribeira, ao lado do sobrinho, o deputado Lauro Bezerra observando um grupo de pessoas que o esperavam. Depois de uma hora, Lauro, impaciente cutuca o tio: "Majó, vá lá falar com o povo, faz mais de uma hora que esse pessoal ta esperando". Theodorico, sem perder a tranqüilidade, retruca: "Se eles estiverem com algo do meu interesse e forem embora, perco eu. Mas se o interesse for deles e eles forem embora, quem perde são eles e não eu. Por isso podem ficar esperando aí mesmo...". 06) Certa feita, o deputado Francisco Brilhante resistiu a todas as pressões para que votasse a favor da mensagem do governo que converteu os salários dos servidores para a URV. Os telefonemas do Palácio Potengi não pararam de tocar ameaçadores, mesmo assim ele votou com a oposição. Quando deu voto favorável a um substitutivo do deputado Júnior Souto, o parlamentar do PFL foi aplaudido pelas galerias, interrompidas pelo presidente Raimundo Fernandes que proibiu as galerias de se manifestarem. Mas o deputado Lauro Bezerra não se conteve: "As galerias não podem, mas eu posso". E começou a aplaudir o gesto de independência de Brilhante.

BERILO DE CASTRO, médico (berilodecastro@hotmail.com.br)

A última homenagem que não veio O melhor lateral-esquerdo de futebol da Copa do Mundo de 1974, na Alemanha, Marinho Chagas, esperou muito por esse momento mágico e deslumbrante: a Copa Mundo de 2014; super evento a ser realizado em nosso país e, melhor ainda, de ter Natal como cidade-sede. Oportunidade ímpar para o nosso grande e irreverente craque, reviver e resenhar os seus grandes dias na Alemanha. A grande expectativa, a ansiedade, o emocional, juntou-se à sua saúde já debilitada, e fez com que Marinho não conseguisse abraçar, nem relembrar os seus momentos de glória de 1974. Sonhava reverenciar ex-companheiros, amigos, receber justas e merecidas homenagens, enfim, voltar no imaginário do tempo. Infelizmente a sua trajetória, a sua história, o seu

Artigo

caminho, foi precocemente interrompido. Na esperada tarde de 12 de junho, quinta-feira, Estádio do Corínthians/SP, com o Itaqueirão lotado e vestido de verde e amarelo, foi dado o pontapé inicial. Belo espetáculo. O Brasil vence a equipe da Croácia. Alguma coisa me chamou à atenção e senti um vazio dentro de mim, como que alguma coisa estava faltando; as vaias para a presidenta Dilma, já aguardadas e anunciadas foram ouvidas; faltava mais alguma coisa: esperava sim, que a FIFA se lembrasse de prestar uma singela, justa e merecida homenagem com 1 minuto de silêncio, ao nosso consagrado Marinho Chagas (falecido há onze dias do início do evento), até mesmo por uma questão de respeito, por ser o Brasil a sede da Copa. Ledo engano. Nada aconteceu, nada

foi lembrado, tudo foi esquecido. Faltou sensibilidade e predominou o duríssimo comportamento padrão FIFA; fato deprimente que voltou a se repetir na Arena das Dunas, no jogo entre as seleções do México e Camarões. Fico a me perguntar: Será que teria acontecido o mesmo esquecimento, a mesma negação, a mesma insensibilidade por parte do órgão organizador com a morte de jogadores internacionais (não sulamericanos) consagrados a nível de Marinho Chagas, como: o francês Platini, o alemão Beckenbauer, Zidane, Cruijff? Fica a pergunta e o registro veemente de protesto, indignação, e da insensibilidade do comportamento da FIFA e da subserviência deslavada da nossa acorrentada CBF. Marinho, lhe negaram de forma injusta e cruel o seu último "adeus".

GILENO GUANABARA, advogado (gilenoguanabara@gmail.com)

O poeta graxeiro Na visita que D. Pedro II fez à província da Bahia, no ano de 1859, dentre as autoridades locais que o recepcionaram, o soberano foi surpreendido e reverenciado pela presença de um poeta popular, o desabrido João Nepomuceno da Silva. A sua verve estava mais para a picardia audaciosa e irreverente de um Gregório de Mattos, de Laurindo Rabello, dos Pessoa da Silva, cujo sortilégio era o de não desperdiçar a oportunidade de atanazar a vida dos poderosos e seus privilégios. Tamanho era o rigor de suas críticas mordazes que o povo o apelidou de poeta graxeiro. Não perdoava a falta de sorte de sua amargurada vida, compensando suas frustações em atanazar o comportamento e escândalos impróprios para a época. Nesse aspecto, pesavam mais o seu caráter impulsivo e as firulas de um talentoso vate contrariado. Divulgada com certa antecipação a visita imperial à sede da Província da Bahia, as autoridades se preocuparam de estabelecer uma agenda de homenagens e recepções que comportassem a presença tão ilustre. Um boato se espalhou. Dava conta que João Nepomuceno gostaria de falar diretamente com o imperador. Certamente, a sua fala não corresponderia ao protocolo exigido para os cumprimentos de praxe. Pelo contrário, a sua fala seria a da irreverência e reclamos do povo. Dessa forma, o poeta graxeiro se manifestaria, como um direito seu, de sua livre pensamento e liberdade. Ninguém o impediria de se expressar perante o visitante ilustre. Portanto, as ameaças de prisão que passou a sofrer, as promessas para convencê-lo em contrário, nada o fez desistir do seu intento. No dia 7 de outubro, D. Pedro II chegou à sede da Província. Dois dias antes, Nepomuceno desaparecera. Ninguém sabia a respeito do seu paradeiro, somente boatos e conjecturas. Formara-se nas ruas o cortejo de recepção, as ruas embandeiradas, as moças das janelas atiravam pétalas de flores ao visi-

tante. Ao final, no coreto do largo do Theatro (atual Praça Castro Alves), a tropa apresentou armas, enquanto a d. Pedro foram entregues as chaves da cidade das mãos do alcaide presidente, conselheiro Herculano Ferreira Penna. O povo delirou. Os olhos do imperador marejavam de tanta felicidade, tal a manifestação popular que o acolhia. Por fim, o cortejo solene se dirigiu ao salão nobre do palácio, dando-se as apresentações dos deputados, dos juízes, dos vereadores, dos chefes políticos, com os devidos afagos e abraços. De repente, um murmurinho ecoou entre os presentes. Sem que se soubesse de como, nem de onde, adentrou na sala o poeta graxeiro, para surpresa do anfitrião e das autoridades gratas. Com frieza tumular, indiferente a preocupação dos olhares que se entrecortaram, o poeta dirigiu-se ao imperador, a quem reverenciou em genuflexão respeitosa. Sem soçobro, retirou do bolso da fatiota o alfarrábio em tiras, aumentando ainda mais a dúvida sobre o que teria o poeta escrito, para ler naquela ocasião. D. Pedro, num gesto cavalheiresco, aquiesceu e sinalizou permitindo a sequência do ato. João Nepomuceno iniciou a peroração de sua verve: " Majestade dá licença... // Fardas saiam dos cantos bolorentas,/ De balões uma vez fiquem varridas/ As lojas do commercio brasileiro/ Escovem-se as caponas e se remendem./ Velhos façam a barba; as moças comam/ De sepo, e fitas se lhe façam ornadas/ Colletes de três terças e dois palmos./ Gravatas grandes de atrevidas pontas/ Calças estreitas de fevella e cós." // "Que cem anos já têm, se escovem hoje;/ Chapéos sem abas de afliladas copas,/ Camisas grandes, que a canela roçam,/ Tudo veja contente a luz do dia,/ E o grande arsenal se apinhe de povo;/ Não entrem negros que não têm monarca/ Os pobres também não, que não têm rei.". A introdução poética já antecipou a exposição das mágoas do poeta que prosseguiu em referência ao professorado incompetente, apesar da preocupação

Artigo

que causava, à exceção da tranquilidade do imperador: "Primeiro que os professores/ Dão lição lá nas escolas,/ De manhã de chambre velho./ De tarde de camisolas.". E numa referência ao tratamento dispensado aos internos da Santa Casa, satirizou em versos: "O café, que não ilude,/ Parece agua barrenta;/ É o café que o mal aumenta,/ Bem adverso à saúde./ O mingáu parece grude/ Feito dagua e farinha,/ Ralo caldo de galinha/ Bem picado de vinagre;/ Parece tripa de bagre/ Misturado com sardinha." Àquela altura dos acontecidos, a insolência do poeta graxeiro, que parecia não ter mais fim, investiu contra a magistratura: "A nossa Relação de bons e maos/ Desembargadores se compõe; é certo/ Que ali há mais brejeiros que homens sérios." E em referência às graças que a visita a todo lixo na Província encobriu, vaticinou: "Senhor meu, toda a Bahia/ Nada aqui em porcaria./ Eu vos afirmo, eu vos juro/ Se não fosse a vossa vinda/ Oh! Existiria ainda/ Em cada canto um monturo." Não fora a condescendência do soberano que ouvia infenso ao desaforo do poeta, contrariamente ao desespero manifesto pelo presidente da Província e o chicote fez estalar entre as paredes do Palácio: "Ninguem mette aqui prego sem estopa,/ Ninguem faz um favor sem pedir três." E concluiu a apologia de seu desabafo, sem alterar o monocórdio: "Eu, João, poeta novo,/ Graxeiro denominado,/ Que não tarda proclamado/ Ser defensor de seu povo, Faço sciente que o rei/ Que visitou nossa grei,/ Recebeu meu relatório/ Este folheto notório/ Que sobre o povo atirei." No silêncio que a seguir durou, o poeta graxeiro, em despedida, fez a última saudação ao monarca e, em passos cadenciados, se retirou do recinto, sem ser aparteado. A sua sátira estava registrada solenemente, apesar das advertências e tentativas de conter a sua indignação. A partir de então poderiam surrálo, prendê-lo, mas a sua vindita estava cumprida. A sua história estava contada.

Nomofobia: a doença do celular Nomofobia é um neologismo que designa o transtorno, o desconforto ou a angústia provenientes da impossibilidade de comunicação, através de aparelhos celulares ou computadores. Origina-se do inglês: No-Mo, abreviatura de No-Mobile, que significa sem telefone móvel. O termo surgiu primeiramente na Inglaterra, onde mais de 80% da população é possuidora de tais instrumentos. Hoje, para onde nos voltamos, há pessoas atentas ao celular: no restaurante ou local de trabalho, no ônibus ou metrô, na rua ou escola e até na igreja. O Brasil é o quarto país do mundo a dar mais lucros às empresas de telefonia móvel. No início deste ano, as operadoras contabilizaram, em todo o território nacional, mais de duzentos milhões de aparelhos habilitados. Essa mania de deixar o celular sempre conectado (até, enquanto se dorme) explica-se pela hipnose coletiva gerada pelas redes sociais. Uma, dentre as várias anomalias de nossos dias, é a ruptura das relações pessoais e comunitárias. A família tradicional, que se reunia à mesa, na hora das refeições ou na sala para conversar, é hoje um bem cada vez mais raro. As uniões matrimoniais mal resistem à primeira crise. Segundo dados do IBGE, duram, em média, cerca de sete anos! O filósofo Aristóteles já afirmava que as amizades são imprescindíveis à nossa felicidade. No entanto, nesse mundo competitivo, muitas andam contaminadas por inveja, ciúme, cobranças, desconfiança ou prejudicadas pela falta de tempo. Para muitos resta, nesse mar revolto, a prancha salvadora do telefone celular, pelo qual as pessoas procuram manter esporádicos contatos e a ilusão de possíveis amizades! O celular corresponde muito bem às contradições pós-modernas. Por ele comunicamo-nos sem conversar (os torpedos que o digam). Opinamos sem compromissos. Expressamo-nos sem envolvimentos. Trocamos mensagens sem nos doarmos a ninguém ou a nenhuma causa. Esse aparelho é uma tentativa de amenizar nossa solidão sem exigir de nós presença e solidariedade. Estamos nas redes, interagimos com inúmeras pessoas. No entanto, ficamos indiferentes ao fato de que algumas podem estar sofrendo ou, pelo menos, necessitando de nossa presença física para consolá-las ou incentivá-las. Há quem se orgulhe de possuir mais de mil "amigos" nas redes sociais. Quanto maior o número, maior é a ilusão ou a solidão. Busca-se a todo custo calar-se interiormente e ter a sensação de uma companhia que realmente inexiste. A doença do celular contaminou até mesmo os religiosos. Alguns não conseguem desligar o aparelho em reuniões importantes e até na igreja. Muitos se iludem com um hipotético público multimídico plugado naquilo que expressam. Em contrapartida, poucos se dão conta de que o celular rouba tempo de leituras edificantes, trabalho, convivência familiar e amigos, criando, sobretudo, mais uma dependência. Com ele ligado na bolsa ou à mão, fica cada vez mais difícil a concentração. O celular é um espelho mágico. Podemos verificar como as pessoas o fitam. Por ser um equipamento eletrônico dotado de múltiplos recursos, ele dá a certas pessoas a sensação de que são poderosas, capazes de visitar sucessivamente diferentes países e planetas. Para a grande maioria dos usuários, o telefone móvel é muito precioso, pois dissimula a verdadeira identidade, o modo de ser, pensar e agir, permitindo esconder-se atrás dele. Confere a muitos o sentimento e o status de onipresença. Atualmente, os consultórios de psiquiatras e psicólogos já lidam com crianças, jovens e adultos que padecem de nomofobia. Gente que não consegue se desconectar do aparelho. Ah, como é saudável estar bem consigo mesmo e manter o celular desligado por um bom tempo, sobretudo à noite! Mas isso exige o que parece cada vez mais raro, entre nós, nos dias atuais: autoestima, paz e falta de ansiedade, gosto pelo silêncio e uma vida ancorada em Deus pela meditação e pela prece.

NOTÍCIAS QUE OS OUTROS PUBLICARÃO AMANHÃ

OJORNALD EHOJE DIRETOR-EDITOR Marcos Aurélio de Sá DIRETOR ADMINISTRATIVO Marcelo Sá DIRETORA DE REDAÇÃO Sylvia Sá

EDITORES Danilo Sá Fernanda Souza EDITOR DE POLÍTICA Túlio Lemos

w w w . j o r n a l d e h o j e . c o m . b r EDITOR DE ESPORTES Fábio Pacheco EDITOR DE CULTURA Conrado Carlos EDITOR / JH Online Wagner Guerra GERENTE COMERCIAL – Karina Mandel

ASSINATURA ANUAL Capital: R$ 300,00 Interior (via ônibus): R$ 350,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EXEMPLAR AVULSO R$ 2,00

ASSINATURA SEMESTRAL Capital: R$ 210,00 Interior (via ônibus): R$ 250,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EDIÇÃO ATRASADA R$ 6,00

O JORNAL DE HOJE se reserva o direito de não aceitar informes e material publicitário que infrijam as leis do país e a ética jornalistica. Informações, comentários e opiniões contidos em artigos assinados não possuem, necessariamente, o endosso da Direção. Só é permitida a reprodução de matérias com prévia autorização escrita e com a citação da fonte em destaque

REDAÇÃO E OFICINAS: Rua Dr. José Gonçalves, 687 - Lagoa Nova | Natal - RN - CEP 59056-570 |Brasil - Telefax: (84) 3211-0070 ramal 214 - Assinaturas: (84) 3221-5058 | jornalismo@jornaldehoje.com.br - www.jornaldehoje.com.br Editado e publicado por RN Gráfica e Editora Ltda. http://www.jornaldehoje.com.br - jornaldehoje@digi.com.br - jornaldehoje@uol.com.br - artigos@jornaldehoje.com.br - administracao@jornaldehoje.com.br - jornalismo@jornaldehoje.com.br - assinaturas@jornaldehoje.com.br - comercial@jornaldehoje.com.br


Política

Quarta-feira

Natal, 18 de junho de 2014

O Jornal de HOJE 3

Rosalba: “Me sinto traída. Isso não se faz com ninguém” GOVERNADORA DO RN CRITICA A “CASSAÇÃO BRANCA” DO DEM E AGRADECE AO APOIO RECEBIDO DE ADVERSÁRIOS POLÍTICOS ALEX VIANA REPÓRTER DE POLÍTICA

Numa entrevista em que se emocionou ao menos duas vezes, a governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini (DEM), se disse traída pelo senador José Agripino Maia, presidente nacional e estadual do DEM, que vetou sua candidatura à reeleição no último domingo para apoiar o pré-candidato do PMDB ao governo, deputado federal Henrique Alves, e a pré-candidata do PSB ao Senado, Wilma de Faria - arquirrival política de Rosalba. “De certa forma, o DEM está com essa posição me descartando, me dispensando. De certa forma, sim, me sinto traída, porque era um direito que eu tinha e isso não se faz com ninguém”, disse a governadora, em entrevista esta manhã ao jornalista Diógenes Dantas, na FM 96. Pela primeira vez, Rosalba abordou o processo de “cassação branca” a que foi submetida dentro do próprio partido. Ela disse ter sido lesada em seus direitos mais legítimos pelo diretório do DEM, ficando impedida de ser julgada pelo

povo. Pela primeira vez, Rosalba se disse revoltada com sua situação política. “Eu considero que era um direito legítimo. Eu tinha um cargo, um mandato, e é um direito, a Constituição me dá esse direto. Mas, o diretório do partido... Usaram de todas as artimanhas para que eu não fosse candidata. Por que não ter o direito de mostrar ao povo o que fiz? De ser julgada pelo próprio povo? Isso me deixa indignada, revoltada. Mas o tempo é o senhor da razão e vai mostrar muita coisa”, alertou. As críticas da governadora centraram-se na figura do senador José Agripino, aliado de mais de 50 anos, segundo ela, a quem ela reputou como alguém que “considerava amigo”. “Realmente a situação foi muito constrangedora, traumática, até humilhante”, disse Rosalba, afirmando que lutou para ser candidata. “Lutei até onde pude lutar, não fugi da luta, como nunca fugi na minha vida. Era um direito que eu tinha e fui. Fui ao diretório, fui à convenção. Mas, infelizmente, esse foi o resultado, lastimável, para um partido que tem um nome democrata”, declarou.

Instada a externar como recebia a notícia de cassação branca dentro do DEM, a chefe do executivo potiguar citou as palavras “tristeza” e “decepção”. Segundo Rosalba, esta foi a primeira vez no Brasil que um governador no pleno gozo dos direitos constitucionais se vê vetado pela sigla a que pertence de tentar a reeleição. “Recebi com muita tristeza, muita decepção, porque, pela primeira vez, acho, na história... Eu não conheço nenhum partido, no Brasil, que tenha negado a um filiado o direito de ser julgado pelo povo”. Rosalba aproveitou a entrevista para agradecer às mensagens de solidariedade, até de adversários como o vice-governador, Robinson Faria, pré-candidato do PSD a sucessor dela no governo do RN, e se emocionou. “Quero agradecer às inúmeras mensagens, telegramas, ligações, de todo o estado, até de adversários (chorou), me ligando para se solidarizar contra a cassação branca que o meu partido me fez”. A governadora tentou desmistificar o conceito - utilizado por Agripino no DEM - de que ela es-

taria inelegível. Para tanto, citou parecer do Ministério Público Federal, proferido ontem junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em instância superior, num dos casos em que ela recebeu condenação das instâncias inferiores da justiça eleitoral, como indício provável de que será absolvida das acusações. “Está na internet: o MPF deu seu parecer totalmente contrário à posição do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Como poderia ter cassação se eu não era candidata?”, indagou. Ainda na entrevista, Rosalba disse que irá continuar no governo até o término do mandato, mas deixou em aberto a possibilidade de mudar de partido após este momento. “Com certeza irei continuar trabalhando como sempre trabalhei, e mostrando resultados. A Copa é resultado de muita luta. Vou continuar com obras, ações, continuar lutando, tenho viagem agendada a Brasília, a mesma luta para corrigir uma série de distorções que encontramos. Superando adversidades, mostrando que se faz governo sério, honesto e com resultados”.

Divulgação

Rosalba Ciarlini já havia se emocionado durante a convenção do DEM no domingo

“Conheço Agripino há 50 anos e sempre fui leal a ele” Ao justificar seu sentimento de decepção pela traição engendrada pelo senador José Agripino Maia, Rosalba lembrou a amizade de mais de cinco décadas com o líder do DEM, destacando que sempre foi leal ao senador, inclusive no momento mais tenso quando uma possível separação foi vislumbrada, na época que o PSD estava sendo for-

mado e ele, tendo recebido o convite para ingressar no partido da base de Dilma Rousseff (PT), preferiu permanecer no DEM porque era também o momento que Agripino assumia a presidência nacional da legenda. “Fui insistentemente convocada por figuras como Jorge Bornhausen, Gilberto Kassab, Kátia Abreu. Pelo governador Raimundo Colombo, que

quando decidiu deixar o Democratas, me ligou, me aconselhou. Raimundo Colombo me disse: Rosalba, lá na frente você vai se arrepender. O partido não vai lhe dar as oportunidades que você está precisando. Eu disse, de jeito nenhum. Conheço José Agripino há mais de 50 anos. Quando fui prefeita estava no PDT, mas o PFL se formou, eu mudei para o PFL, e na época

da redemocratização... Fui prefeita, senadora, e agora que ele assumiu, quando ele assumiu a presidência, o partido já estava diminuindo, quando ele assumiu a presidência, ele é do meu estado, sou a única governadora, abandoná-lo? Não vou fazer isso porque seria uma desfeita e até uma traição. Fiquei por lealdade, para fortalecer o partido, infelizmente... (se

emocionou novamente)”. Não foi apenas o PSD de Kassab que foi oferecido a Rosalba. Outras legendas, como o PROS, que estava sendo formado pelo governador do Ceará, Cid Gomes, além do PTB, também foram postas à disposição da governadora. “O governador do Ceará, Cid, me chamou, e o PTB, que ficou à minha dis-

posição. Até outros, como PP, o partido de Crivela (PRB). O ministro me convidou. Até para a base do governo Dilma”, disse, sem se declarar arrependida de ter permanecido no Democratas. “A gente nunca deve se arrepender do que fez. Tomei essa decisão naquele momento mostrando quem eu sou: leal, fiel, e respeitando o meu partido”.

Governadora garante que vai participar das eleições deste ano Ao se reportar à própria sucessão, a governadora Rosalba Ciarlini afirmou que irá, sim, participar do processo eleitoral, escolhendo ou adotando tacitamente um candidato, seja ao governo, seja ao Senado. Como beneficiários da traição do DEM, os pré-candidatos ao governo, Henrique Alves (PMDB), e ao Senado, Wilma de

Faria (PSB), não terão a simpatia de Rosalba, cujo apoio poderá oscilar entre os pré-candidatos do PSD, Robinson Faria, do PSOL, Robério Paulino, e do PSTU, Simone Dutra. Rosalba pediu paciência aos que seguem sua liderança política. Após as convenções que ocorrem neste mês de junho, com a oficial-

ização das candidaturas, ela irá anunciar sua posição. “Vou sim participar do processo eleitoral. Quero pedir a meus amigos, aqueles que sempre estivemos juntos, que tenham um pouco de paciência. Deixem as convenções acontecerem”, pediu. Sobre o futuro, Rosalba disse que poderá voltar à medicina, sua

Túlio Lemos POLÍTICA - TÚLIO LEMOS FORA A governadora Rosalba Ciarlini concedeu entrevista ao jornalista Diógenes Dantas, na 96 FM e reforçou que se sentiu realmente “traída” pela atitude do senador José Agripino e deixou no ar que não ficará totalmente de fora do processo eleitoral. Não disse como, mas tentará participar de alguma maneira para dar o troco ao pai de Felipe. SALTO A deputada Fátima Bezerra sabe que vai enfrentar uma grande disputa contra a ex-governadora Wilma de Faria. Apesar disso, a petista anda com um salto muito elevado, como se já tivesse sido eleita. E parte de sua assessoria também se comporta assim. É bom a irmã de Tetê calçar as sandálias da humildade antes que seja tarde. XINGAMENTOS O leitor Rui Costa manda email: "Caro Túlio Lemos, costumo e aprecio ler suas crônicas. Aprecio o estilo crítico e a criatividade em questionamentos. Causou-me espécie e parabenizo-o pela seriedade em relação ao tema com título ‘Respeito’, na edição do Jornal de Hoje 14/15 de junho de 2014.

tuliolemosjh@gmail.com / @tuliolemosrn

Afinal entre os jornais locais lidos e alguns outros do eixo Rio/SP, em Natal, você foi o único jornalista com senso apurado em detectar e apontar a grande falta de respeito com a nação no episódio do Itaquerão em SP, quando aqueles celerados, xingaram e vaiaram a Presidente Dilma". XINGAMENTOS II Segue o e-mail do leitor: "Antes que tudo incivilidade, grosseria e vulgaridade para expectadores do Brasil e do mundo que assistiam a abertura da Copa, evento de repercussão Mundial. Ali estava a nação representada pela Presidente. Vaiaram e xingaram com pornografia, o próprio país. Vaiaram na representatividade de apoio à Presidente da nação a outros chefes de Estado também ali representados em apoio ao evento aqui sediado. Vaiaram e xingaram a si mesmos como país numa demonstração franca de como são subdesenvolvidos e de má educação, ainda que apenas como segmento da população". XINGAMENTOS III Ainda o e-mail do leitor: "Ali não estava a pessoa da cidadã

Dilma. Estava a nação com investidura legal a ela conferida, democraticamente, e representação a ela dada, assim como, ali não estava o povo brasileiro, mas abastados pagantes de alto poder aquisitivo a altura daqueles ingressos Fifa de preços, alguns mais altos que o Salário Mínimo nacional. Tão vergonhoso quanto vexatório, igualmente, comentado pela imprensa internacional do mundo civilizado, disse-me por e-mail, amigo de cidadania inglesa, ora, trabalhando em Nova York. Nenhum outro jornalista local atentou e apontou o absurdo da mistura entre a politicagem barata e vulgar e a nação ali anfitriã e, devidamente, representada". XINGAMENTOS IV Rui Costa conclui: "Aliás, alguns como outro cronista irrelevante e de linguagem chula, exultaram e incentivaram a excreção, bem como, políticos de renome e tradição surfaram na onda anti nacionalista para proveito próprio eleitoral. Lastimo pelos indigentes. Parabenizo-o pelo bom senso e jornalismo qualificado e ético. Foi falta de respeito, sim. Estupidez e incivilidade também".

profissão. “Dia 1º de janeiro entrego o governo a quem o povo escolher. Espero que o povo tenha várias opções para analisar. Não sou política de profissão. Porque tem gente que é pai, é neto, é filho é sobrinho... Eu não sou política de tradição. Minha família, inclusive, é muito grande. Mas Ciarlini, na política, só eu”, disse. “Minha

profissão é medica, volto para cuidar das crianças”. DESFILIAÇÃO Na entrevista, Rosalba não deixou dúvidas de que irá deixa o DEM. Ela só não quis adiantar o destino político. “Eu acho que ficamos numa situação muito difícil. Mas isso é uma questão a ser

decidida, vamos deixar a poeira baixar. Vamos deixar passar esse momento muito traumático para saber que rumo nós vamos tomar”, afirmou. “Existe uma questão, se eu sair agora, o partido me toma o mandato. Fui eleita para quatro anos, e vou concluir o mandato com mais ações, com mais obras, e mais realizações”.


4 O Jornal de HOJE

CMYK

Natal, 18 de junho de 2014

Quarta-feira


Quarta-feira

Natal, 18 de junho de 2014

O Jornal de HOJE 5

CMYK


6 O Jornal de HOJE

Natal, 18 de junho de 2014

Walter Gomes DE BRASÍLIA - walgom@uol.com.br

O fardo da decisão Em defesa do adiamento da indicação de seu companheiro de chapa, Aécio Neves repete frase pronunciada nos idos da República Velha: "Política é a arte de administrar o tempo." O tucano promete o anúncio na última semana deste mês. Pode esticar até o fim do prazo da lei: dia 30. nnn Fosse escolha motivada pela maior afinidade entre os nomes aludidos, Tasso Jereissati seria o ungido. Além de solução nordestina próxima do consenso, o tucano, duas vezes governador do Ceará, é referência qualificadíssima no empresariado nacional. Entretanto, ele, a exemplo de Fernando Henrique Cardoso, outro conselheiro de Neves, sugeriu opção por personagem com a marca paulista. nnn Há dois personagens de histórico em São Paulo bem posicionados. O primeiro é nativo: Aloysio Nunes Ferreira (PSDB), recordista de voto para o Senado. Em 2010, elegeu-se com mais de 11 milhões de apoios. Antes, fora deputado (estadual e federal), vice-governador e ministro da Justiça. O outro, Henrique Meirelles (PSD), nascido em Anápolis, elegeu-se, em 2002, o deputado federal de maior votação em Goiás. À época, era do PSDB, mas foi requisitado por Lula da Silva para presidir o Banco Central. Permaneceu no cargo durante os dois mandatos do ex-chefe do governo. nnn Nunes Ferreira está à disposição. Meirelles aceita, mas depende do referendo do estado-maior do PSD, parcialmente enfileirado para reeleger a senhora Rousseff. NONONONONON

Política

Quarta-feira

Pré-candidata do PEN afirma que população resgatará País do caos DENISE ABREU VISITA NATAL PARA PARTICIPAR DE ENCONTRO DA SIGLA E DEFENDE CANDIDATURA PRÓPRIA DO PARTIDO PARA GOVERNO DO RIO GRANDE DO NORTE Wellington Rocha

Federal, Denise Abreu disse considerar Dilma Rousseff "uma péssima gestora", daí a população ter se mostrado descontente com as medidas adotadas por ela e a omissão do governo com relação aos serviços essenciais. "A presidenta e pré-candidata à reeleição está com 60 por cento de rejeição e 35 por cento afirmam que não votam em Dilma em hipótese alguma", observa. Sobre Aécio Neves, do PSDB, a pré-candidata do PEN diz que "foi um bom governador, mas deixa a desejar como senador de oposição".

JOAQUIM PINHEIRO REPÓRTER DE POLÍTICA

A pré-candidata à presidência da República pelo PEN - Partido Ecológico Nacional, Denise Abreu, que visitou Natal nesta última terçafeira para entendimentos com correligionários locais, afirmou em entrevista exclusiva a´O Jornal de Hoje que as eleições deste ano tem uma luta própria e importante que é segundo ela, "resgatar o País e toda a população brasileira do caos instalado nos quase 12 anos do governo do PT que focou na disseminação de ideologia e programas de esquerda voltados para a não produção nacional. "Vamos trilhar a luta do bem contra o mal", disse ela, referindose ao governo petista. No entendimento da pré-candidata do PEN, que é advogada e procuradora do Estado de São Paulo, de positivo no governo petista, apenas a manutenção da política econômica implantada pelo governo anterior e negativo, o descaso com a saúde, educação, segurança, transportes e fomento ao assistencialis-

Denise afirma se referindo ao PT: “Vamos trilhar a luta do bem contra o mal” mo sem criar bases sólidas para a produção e profissionalização dos beneficiários de programas sociais. "Entendo, que no caso do Bolsa Família deve ter a obrigatoriedade de

frequência a cursos profissionalizantes para que esse contingente de pessoas transforme-se em mão de obra qualificada", ressalta. Ainda referindo-se ao Governo

COPA DO MUNDO Denise Abreu fez críticas contundentes a realização da Copa do Mundo no Brasil. "O Brasil tem problemas estruturais e o dinheiro do BNDES deveria ter sido destinado para a saúde, a segurança e educação. A Copa do Mundo é uma parceria boa para a Fifa, para o governo e para o PT que deixarão 2 grandes legados: o legado nacional que é revolta do povo e o legado internacional que a vergonha que o Brasil vem passando no exterior".

“Existe falta de entendimento sobre sustentabilidade” "O PEN tem como filosofia a sustentabilidade do ser humano e a manutenção de valores conservadores da família que é a célula máter da sociedade", disse a précandidata do Partido Ecológico Nacional, acrescentando existir falta de entendimento sobre o assunto sustentabilidade, que segundo ela,

visa primordialmente o desenvolvimento do ser humano com o meio ambiente a serviço do desenvolvimento. "O PV, por exemplo, tem uma visão diferente quando coloca o desenvolvimento à frente do humano", esclarece. Questionada sobre sua visita a Natal, a pré-candidata do PEN à

presidência da República informou que manterá entendimentos com correligionários sobre questões nacionais e sobre o processo sucessório estadual, admitindo inclusive, que o partido não descarta a possibilidade de apresentar candidatura própria para o Governo do Estado. O presidente do PEN es-

tadual, advogado Luiz Gomes disse que Denise Abreu veio a Natal orientar os correligionários sobre o pleito. "A Executiva Nacional orienta candidatura própria, mas isso só será definido na convenção do partido que ocorrerá no próximo dia 27", concluiu Luiz Gomes. (JP)

> CHAPA COMPLETADA

MULHERES NA LIÇA Três mulheres concorrem à Presidência da República. Além de Dilma Rousseff (PT), em busca do segundo mandato, uma representante de partido pequeno (PSOL) e outra de legenda nanica (PEN). nnn Luciana Genro substitui o senador Randolfe Rodrigues, de quem era vice na chapa liderada pelo Partido Socialismo e Liberdade. Ela foi deputada, estadual federal, pelo PT, sigla na qual permanece Tarso Genro, seu pai e govenador (recandidato) do Rio Grande do Sul. nnn Denise Abreu (foto), conservadora, disputa sob a bandeira do Partido Ecológico Nacional. Foi procuradora do Estado de São Paulo e diretora (governo Lula da Silva) da Agência Nacional de Aviação Civil.

BEM ESQUISITO Difícil de entender e o governo nem tenta explicar. O Brasil tem um chamego especial com países tolhidos por ditaduras. A mais nova manifestação de despudor: o Itamaraty articula vaga para Angola no Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas). nnn Isso não é estratégia politica. Trata-se, sim, de deslavada cumplicidade. José Eduardo Santos, bilionário e inescrupuloso, está no poder desde 1975, ano da independência do país africano. Começou como ministro das Relações Exteriores na administração Agostinho Neto, a quem sucedeu em1979.

LEITURA DINÂMICA t Em Minas Gerais, Antônio Andrade (PMDB) é vice do candidato petista a governador, Fernando Pimentel. t O Brasil gasta 5% do PIB, por ano, para financiar a dívida pública. Trata-se da maior fatura, entre as 20 principais economias mundiais. t Têm elevada rejeição os dois principais candidatos à chefia do Executivo potiguar. Pela ordem 'neste eu não voto': Henrique Eduardo Alves (PMDB) e Robinson Faria (PSD). Alves também lidera as preferências do eleitor, seguido de Faria. t Neste 2014, ocorre a primeira eleição geral na vigência da Lei da Ficha Limpa. t Crescimento elevado da

circulação do real nos últimos seis anos. Bateu os 2000%. O avanço se deu, sobretudo, por causa do fluxo de turistas brasileiros que levam a moeda brasileira para o exterior. t Dia 27, festa cívica do PT na Bahia. A convenção estadual da sigla homologa a candidatura de Rui Costa à sucessão do governador (segundo mandato) Jaques Wagner. Dilma e Lula comparecem. t Para refletir: "Minha vida é mais organizada pelo acaso do que pelo perigo. Mas, o acaso inveja o perigo. É o conflito entre razão e imaginação" (Silviano Santiago, crítico literário e escritor brasileiro).

PT confirma Jean-Paul Prates na suplência de Fátima Bezerra Heracles Dantas

Está fechada a chapa encabeçada por PSD e PT para a disputa majoritária das eleições deste ano. Na manhã de hoje, o Partido dos Trabalhadores (PT) definiu o nome do integrante que faltava: o de candidato a suplente de senador. Será Jean-Paul Prates, diretor-presidente do Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia (CERNE) e ex-secretário estadual de Energias Renováveis do governo Wilma de Faria - que hoje é adversária dele e de Fátima Bezerra na disputa pelo Senado. Além dos petistas Jean-Paul Prates e Fátima Bezerra, a chapa será composta também pelo vice-governador Robinson Faria, do PSD, que disputará o Governo do Estado, e pelo deputado estadual Fábio Dantas, do PC do B, que será o nome levado como vice-governador. A confirmação de que Jean-Paul Prates será o candidato a suplente de senador foi confirmada pelo próprio petista, na fampage dele no Facebook. “É com grande sentimento de responsabilidade, atenção e lealdade que venho agradecer pela indicação hoje deliberada e decidida em favor da oficialização do meu nome para a primeira suplência da nossa pré-candidata ao Senado Federal, nossa querida deputada Fátima Bezerra”, afirmou Jean-Paul.

os internautas a “curtissem” eles estariam depositando nele a possibilidade de voto. Ou seja: para JeanPaul, se hoje ele tem cinco mil curtidas no Facebook, é bem provável que terá, pelo menos, 5 mil votos nas eleições de outubro. Além disso, o petista também abriu para o internauta a possibilidade de dizer para qual cargo eletivo Jean-Paul deveria se candidatar este ano. As possibilidades, no entanto, eram de deputado estadual ou federal, não de suplente de senador, como acabou se confirmando. Jean: “Temos todos que trabalhar redobrado para corresponder a esta oportunidade” “Tenho plena consciência da importância desta decisão para o Partido dos Trabalhadores do Rio Grande do Norte, ao qual me filiei justamente na esperança de ajudar, somar e contribuir muito para o seu futuro de sucesso. Estou pronto para a luta e para a difícil jornada que teremos pela frente. Nossa Fátima tomou uma decisão corajosa, com fé na nossa capacidade de mobilização, militância e conquista”, acrescentou ele. Segundo Jean-Paul Prates, “temos todos que trabalhar redobrado para corresponder a esta oportunidade que temos, de alçar uma mulher fantástica como ela ao Senado

Federal, reeleger outra mulher fantástica como a nossa presidenta Dilma Rousseff, reeleger massivamente o melhor deputado estadual do RN, Fernando Mineiro, e fortalecer muito as nossas candidaturas à Câmara Federal e à Assembléia Legislativa”. FACEBOOK É importante lembrar que desde que se filiou ao PT, ainda em 2013, Jean-Paul Prates tem utilizado a fampage dele no Facebook como um canal direto com potenciais eleitores. Tanto que, no início do ano, o diretor-presidente da CERNE colocou na descrição da página que se

WILMA Hoje filiado ao PT, Jean-Paul Prates foi desde o início do governo Rosalba Ciarlini um dos principais críticos da forma como a gestão estadual conduziu as potencialidades locais. Chegou, inclusive, a ter uma discussão pública, pelo Twitter, com o agora ex-secretário de Desenvolvimento Econômico, Benito Gama. Hoje presidente da CERNE e um dos principais nomes do país quando se fala em energia renovável, Jean-Paul Prates foi, antes, secretário de Energias Renováveis do governo Wilma de Faria. Agora, terá que tirar votos de sua ex-governadora para que Fátima Bezerra (e ele) consigam se eleger.

“O governador de fato do RN é Henrique Alves” Jean-Paul Prates nem bem assumiu a condição de pré-candidato a suplente de senador e já está disparando contra o pré-candidato adversário ao Governo do Estado: Henrique Eduardo Alves, do PMDB. Segundo o petista, a vontade de aparecer de Henrique é tão grande que ele pode ser considerado, realmente, o governador do Estado e não Rosalba Ciarlini - ou o marido dela, Carlos Augusto Rosado, como alguns apontam. “A julgar pela insistência exagerada de aparecer como líder de todas as iniciativas ou reações relativas ao RN, fica parecendo que a Governadora Rosalba ABDICOU de governar o Estado e mantém apenas um ‘mandato-tampão’, e que o governador de fato, auto-coroado (como Napoleão), já é Henrique

Eduardo Alves!”, afirmou Jean-Paul Prates por meio de sua fampage também no Facebook. A afirmação do petista é consequência da atuação de Henrique diante dos deslizamentos que aconteceram em Natal durante as chuvas do final de semana. O peemedebista, presidente da Câmara Federal, em Brasília, foi visitar a região junto ao prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, e a vice-prefeita Wilma, seus aliados na disputa pelo governo – e, consequentemente, adversários do PT. “Chega a ser constrangedor ver, além da governadora (que simula não estar afinada com o ‘chapão’, mas é claramente sustentada por ele em paladitas judiciais), também o prefeito de Natal, a ex-governadora, senadores e deputados federais

de renome, todos membros da chapa 'Arca de Noé', igualmente caladissimos, quietos, apequenados artificialmente, numa atitude de absoluta combinação subserviente para não fazer sombra a Henrique, e propiciar-nos a sensação de sua onipresença e plenipotência quanto à gestão do Estado. Ultimamente só se vê Henrique providenciando tudo, em lugar de todos os governantes e parlamentares do Estado”, acrescentou Prates, mantendo o tom crítico. “É Henrique que providencia ajuda para as vitimas dos desabamentos em Natal. É ele quem providencia, libera e anuncia (antes da Governadora) recursos federais, normalmente aqueles já carimbados. É ele quem ‘admoesta’ ministros federais amigos (como Moreira Fran-

co/PMDB, no caso do aeroporto de Mossoró). É ele quem inaugura obras federais com contrapartidas estaduais, e é ele quem interage e mobiliza prefeitos”, afirmou o petista. “É ele até ‘o único que defende as usinas eólicas’ordenando a supressão de um dispositivo, particularmente complicador exclusivamente para elas, interposto justamente por um senador-amigo (também do PMDB) da noite para o dia. Um legítimo 'bode na sala', que o ‘governador-de-fato’ resolveu com um telefonema!”, ironizou JeanPaul Prates, se referindo a um texto enviado pela assessoria de comunicação de Henrique afirmando que o presidente da Câmara o responsável por melhorar o texto das usinas eólicas.


Economia

Quarta-feira

Natal, 18 de junho de 2014

O Jornal de HOJE 7

Arquivo

HOJE na Economia MARCOS AURÉLIO DE SÁ

marcossa@jornaldehoje.com.br

A questão do transporte urbano em Natal é uma bomba relógio no colo do prefeito n Apesar de se tratar de um problema que está causando graves prejuízos à sociedade natalense há mais de uma semana, incompreensivelmente as autoridades que respondem pelo governo da nossa capital continuam se mostrando alheias a ele, como se nada tivessem com isso. n Estamos falando da greve dos motoristas e cobradores de ônibus por aumento de salários e ampliação das cláusulas sociais do contrato coletivo de trabalho que valerá para os próximos doze meses. n Por conta dessa greve, dezenas de milhares de trabalhadores têm se deparado diariamente com dificuldades para se locomover entre a casa e o trabalho. Pessoas comuns, especialmente as mais pobres - que não possuem carros ou outros meios particulares de transporte - se veem impedidas de cumprir os afazeres do dia a dia e de atender necessidades que impliquem em deslocamento urbano, tais como buscar atendimento médico-hospitalar, ir a bancos ou repartições públicas, fazer compras, etc. Por sorte, a rede escolar se acha em período de férias. n O movimento grevista dos empregados das empresas de transporte de passageiros de Natal, como sabemos, está entregue ao julgamento do Tribunal Regional do Trabalho, que inclusive já determinou (sem ser obedecido) a volta de pelo menos 70 por cento dos ônibus à circulação nos horários de pico. Porém, tudo faz crer que é improvável uma solução de curto prazo que restabeleça o indispensável equilíbrio nas relações entre as partes envolvidas, que - apesar do que parecem imaginar as autoridades do município não são apenas os trabalhadores e os empresários do setor. n Quanto à razoabilidade das reivindicações dos motoristas e cobradores não há o que questionar. A concessão de reajustes salariais anuais à classe trabalhadora do país é algo que já está institucionalizado e o máximo que a classe patronal pode discutir é a justeza dos percentuais reivindicados, diante dos índices reais da inflação e da situação econômica em que se acham as empresas. n Ocorre que em Natal o serviço público de transporte rodoviário de passageiros é praticado por empresas privadas permissionárias municipais, às quais é feita a concessão das linhas de ônibus, constituindo-se assim num direito da Prefeitura o estabelecimento do valor a ser cobrado do usuário Comércio demonstra preocupação com a greve dos rodoviários n Os prejuízos que a greve de ônibus de Natal vem causando ao comércio foi o principal tema da audiência solicitada pelos dirigentes das principais entidades de classe representativas do empresariado comercial e de serviços com o presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª

pela passagem; e, mais do que isso, fixar normas para o serviço (como a obrigatoriedade do transporte gratuito de pessoas idosas ou portadoras de deficiências, ou a cobrança da meia passagem aos estudantes, etc.), além de exercer a fiscalização da sua execução. n O modelo local não difere muito do praticado no restante das capitais brasileiras, sendo regra no país a atualização anual do preço das passagens, em épocas mais ou menos coincidentes com a concessão dos reajustes de salário aos empregados das empresas, tudo com base nas chamadas "planilhas de custo" desse sistema de transporte. n Ocorre que em Natal, há mais de três anos (exatos 42 meses), a Prefeitura não tem autorizado reajustes para as tarifas dos ônibus, com o agravante de, em meados de 2013 - quando da onda nacional de protestos do "Movimento Passe Livre", que lutava pela gratuidade das passagens para os estudantes - o valor da tarifa na cidade ter sido reduzido de R$ 2,40 para R$ 2,20. n De lá para cá as empresas não pararam de elevar seus custos; concederam três reajustes salariais aos colaboradores; e, com a piora flagrante da nossa mobilidade urbana (decorrente do incessante incremento do número de automóveis nas ruas e da falta de investimentos públicos em obras que agilizem o tráfego) é incontestável que os ônibus passaram a gastar mais tempo para cumprir seus percursos, consequentemente reduzindo o número de viagens diárias e sofrendo redução de receitas. n É dentro desta realidade que motoristas e cobradores reivindicam 16 por cento de reajustes (quando a inflação anual mal passa dos 5 por cento) e pleiteiam ainda que o vale alimentação suba de R$ 197,00 para R$ 450,00. n E o que dizem disso os dirigentes das empresas de ônibus?... Eles ainda não dizem "sim" nem "não" aos empregados. Esperam, antes de tudo, que a Prefeitura anuncie quando será autorizado o reajuste das passagens e qual será o percentual do aumento a ser concedido. n Portanto, não adianta nossas autoridades municipais (especialmente o prefeito Carlos Edaurdo) se alhearem do problema, pois ele, simbolicamente, se constitui numa bomba relógio depositada no que delas. E só a elas incumbe desativar o petardo, antes que ele exploda. n Quanto mais cedo sair uma decisão, melhor para todas as partes envolvidas.

Região (TRT-RN), desembargador José Rêgo Júnior. n Participaram do encontro, realizado ontem, representantes da Federação do Comércio do RN, da Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal, da Associação Comercial e de vários sindicatos patronais. n O presidente da Fecomércio, Marcelo Queiroz, expôs ao presidente do TRT a preocupação dos empresários quanto à duração da greve, "que já está causando grandes prejuízos ao comércio de Natal com acentuada queda nas vendas, além de causar muitos transtornos às pessoas que dependem dos ônibus para se deslocarem aos locais de trabalho". n Outro que também manifestou preocupação foi o representante da CDL, Afrânio Miranda. Ele disse ao magistrado que vários setores do comércio natalense estão prati-

camente sem registrar vendas por conta da greve, que dificulta a locomoção das pessoas, sobretudo dos turistas que visitam a cidade neste período de jogos da Copa do Mundo e não dispõem de outros meios de transporte. "Os turistas estão voltando a pé do estádio após os jogos, o que é lamentável", frisou o empresário. n O presidente do TRT-RN disse aos empresários que, antes de recebê-los, já havia se reunido semana passada com dirigentes do Sindicato dos Rodoviários e também com os diretores do Seturn (sindicato patronal) para tratar da greve, mas sem ter ainda conseguido encontrar solução para o impasse, o que poderá acontecer muito em breve. n Disse ainda que, não havendo possibilidade de acordo, será dado início ao processo de dissídio coletivo.

Região de Ponta Negra está entre as mais polêmicas. Ao lado da Avenida Roberto Freire, é proibido erguer qualquer tipo de construção

Revisão do Plano Diretor de Natal ainda não tem previsão para acontecer VÁRIAS

ANÁLISES E ESTUDOS AINDA ESTÃO PENDENTES Fotos: Wellington Rocha

CAROLINA SOUZA ACW.SOUZA@GMAIL.COM

O desastre que afetou diversas famílias no bairro de Mãe Luiza e na comunidade do Jacó, em Petrópolis, devido à incidência de fortes chuvas na capital potiguar, trouxe à tona um questionamento há muito tempo levantado pela população: o Plano Diretor de Natal. Com revisão pendente desde o ano passado, ainda não se sabe quando o Executivo municipal irá se debruçar sobre esse projeto que promete muita repercussão. "Não dá para estipular prazos", respondeu Marcelo Toscano, secretário municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), quando perguntado sobre a data que o instrumento será enviado à Câmara Municipal. As dificuldades que circundam o processo de revisão do Plano Diretor de Natal, segundo explicou o secretário da Semurb, resultam da complexidade da regulamentação do uso de cinco Zonas de Proteção Ambiental da Cidade (zonas 6, 7, 8, 9 e 10). "Primeiro temos que terminar esse processo de regulamentação das ZPAs para depois partir para o Plano Diretor", disse Marcelo Toscano. "Não dá nem para estimar prazo. É imprevisível porque cada conselho tem seu próprio regimento para funcionar". Os projetos de revisão das Zonas de Proteção Ambiental e do Plano Diretor de Natal devem passar, obrigatoriamente, por pelo menos cinco conselhos (Cidades, Planejamento, Habitação, Transporte e Saneamento Básico), além das considerações de órgãos como OAB, Ministério Público, Universidade Federal do Rio Grande do

Gestão Carlos Eduardo terá novamente responsabilidade de revisar Plano Diretor

Secretário Marcelo Toscano diz ser impossível prever data para análise do projeto Norte (UFRN) e Sinduscon. Toscano acrescentou que as discussões sobre as ZPAs do Morro

do Careca (ZPA 6) e Farol de Mãe Luíza (ZPA 10) foram as que mais avançaram. "As discussões sobre a 7 (Zona do Forte do Reis Magos), por exemplo, estão começando agora". Depois, a Semurb irá estender a regulamentação para o estuário do Rio Potengi (ZPA 8) e para Rio Doce (ZPA 9). Os prejuízos pela falta de regulamentação poderão ser sentidos futuramente, já que sem regulamentação definida, não se sabe o que pode ser feito com as áreas que incluem Morro do Careca, Farol de Mãe Luiza, região no entorno do Forte dos Reis Magos e um território situado na Zona Norte da cidade. "Só depois de tudo isso ser resolvido é que poderemos dar procedimento com as discussões do Plano Diretor", afirmou o titular da Semurb. O Plano Diretor está definido no Estatuto das Cidades como instrumento básico para orientar a política de desenvolvimento e de ordenamento da expansão urbana do município. É uma lei municipal elaborada pela prefeitura, com a participação da Câmara Municipal e da sociedade civil, que visa estabelecer e organizar o crescimento, o funcionamento, o planejamento territorial da cidade e orientar as prioridades de investimentos.


8 O Jornal de HOJE

Natal, 18 de junho de 2014

Cidade

Quarta-feira

Fotos: Wellington Rochar

Na casa de Anchieta Rodrigues (à esquerda), familiares ficaram apenas com a roupa do corpo. Residência de Helineide foi invadida por bandidos

Famílias limpam casas inundadas por transbordamento de lagoa de captação MORADORES DO ENTORNO DA LAGOA DE SÃO CONRADO HÁ ANOS LUTAM PARA RECEBER INDENIZAÇÃO POR PREJUÍZOS ALESSANDRA BERNARDO ALESSABSL@GMAIL.COM

Os moradores das ruas próximas à lagoa de captação São Conrado, que transbordou na noite do último sábado (14) e inundou várias residências e estabelecimentos comerciais no bairro de Dix-Sept Rosado, zona Oeste de Natal, começaram a retornar para os imóveis e contabilizar os prejuízos. Muitos perderam tudo o que tinham e culpam a Prefeitura de Natal e a empresa responsável pelas obras de drenagem do entorno do Arena das Dunas pelo desastre. Eles denunciaram ainda que até hoje nunca receberam qualquer indenização pelas inundações anteriores e não foram procurados pelas equipes do município, para cadastro das famílias atingidas. "Ganhamos várias ações judiciais, coletivas e individuais contra a Prefeitura desde a enchente de 1995, mas até hoje nunca recebemos um centavo sequer de indenização, porque ela sempre recorre, ganhando tempo. Tudo o que perdemos todos esses anos saiu do nosso próprio bolso e ano após ano, enfrentamos a mesma situação, ou seja, comprando com muito trabalho os nossos objetos de casa e perdendo tudo porque ninguém resolve o problema de transbordamento dessa lagoa", desabafou o morador Heron de Lima. Moradora da Avenida Lima e Silva há quase 30 anos, a família de Severina Farias também perdeu tudo dentro da residência, que ficou quase totalmente submersa. Emocionada, a aposentada disse que nos anos anteriores, suas irmãs conseguiam salvar móveis, eletrodomésticos e objetos pessoais colocandoos pendurados no telhado, mas a inundação deste final de semana surpreendeu a todos pela força, rapidez e o nível da água, que chegou a dois metros de altura. "Sempre entrou água aqui, mas dessa vez foi muito pior, porque

chegou no teto, não deu para salvar nada. A casa secou apenas hoje pela manhã, quando pudemos entrar e constatar perda total em tudo, até os nossos documentos pessoais e livros escolares foram perdidos. Já entramos com várias ações na justiça, todas com causa ganha, mas eles recorrem para não pagar e assim vamos vivendo. É um dinheiro que não sai nunca, já perdemos tudo várias vezes e nunca resolvem o problema dessa lagoa", disse.

corpo, porque até os documentos pessoais foram perdidos, junto com a nossa dignidade, cidadania e moradia. Estamos espalhados nas casas de parentes e amigos e não recebemos até agora nenhum comunicado e também não fomos procurados por ninguém da Prefeitura para cadastro algum, como o que eles estão fazendo com o pessoal de Mãe Luíza. Ninguém quer saber da gente, do nosso sofrimento", desabafou Anchieta Rodrigues.

MORADORES RECLAMAM DE BOMBAS RETIRADAS Para os atingidos pelo desastre, a culpa pela situação é dividida entre a empresa que faz a drenagem do entorno do Arena das Dunas, que direciona toda a água vinda do lençol freático atingido durante as obras para a lagoa de captação, e a Prefeitura, que retirou as bombas de sucção do local na semana passada, antes da chuva que causou o transbordamento da São Conrado. "Contribuiu muito para o fato e eles sabiam que isso podia acontecer, mas mesmo assim assumiram o risco e tiraram as bombas. Agora, vão ficar fugindo da responsabilidade. Quando começou a chover na sexta-feira, a lagoa já estava cheia com a água das obras de drenagem e sem as bombas, aí aconteceu o que nós vimos e atingiu até mesmo áreas que nunca tinham sido alagadas antes", explicou Edivan Barbosa. Na casa dele, a água chegou um metro e meio de altura. Ontem, após o nível da água da lagoa ter baixado, os moradores puderam ter acesso às residências e, em protesto, muitos jogaram os móveis e objetos danificados no meio da Avenida Interventor Mário Câmara, para mostrar o que tinham perdido. O material, que formou duas montanhas no meio da via, foi recolhido pela manhã por equipes da Prefeitura, que usou caminhões caçamba para o serviço. "Ficamos só com a roupa do

MEDO É DE SAQUEADORES Além da inundação pelas águas sujas da lagoa de captação, que está causando doenças respiratórias e de pele para muitos, as famílias atingidas agora estão sofrendo com os ataques de bandidos, que estão aproveitando o fato dos imóveis estarem fechados, para roubarem o pouco que foi salvo. A residência da dona de casa Helineide Lima foi uma das atacadas. Ela disse que, ao chegar na manhã de hoje (18) ao imóvel para contabilizar os estragos e fazer a limpeza, encontrou a porta da frente emperrada, como se tivesse sido forçada. "Está tudo estragado, perdido aí dentro e ainda tem gente que quer roubar as coisas, é um absurdo. O medo que temos é chegar para limpar a casa e dar de cara com um bandido. Eu pago R$ 600,00 de IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) e outros impostos, mas não tenho retorno algum, porque numa situação dessas, estou sem segurança, sem dignidade, sem ajuda do meu município, sem policiamento, sem nada. E a minha casa correndo risco de ser arrombada, saqueada por vândalos", disse. PGM DIZ QUE É PRECISO LEVANTAMENTO O procurador geral do município, Carlos Castim, disse que é preciso fazer um levantamento para saber quantas famílias foram afetadas pelo transbordamento da lagoa São Conrado e também obter in-

Família de Dona Severina, que mora na Avenida Lima e Silva há quase 30 anos, perdeu tudo que tinham na residência

Protesto: após o nível da água ter baixado, moradores jogaram móveis e objetos danificados na Av Interventor Mário Câmara formações na justiça sobre os processos de pedido de indenização já julgados, para que a Prefeitura possa

saber o que fazer. "A questão hoje é ver os prejuízos afetivos e fazer o cadastramento das famílias atin-

gidas, para depois procurarmos os culpados pelas inundações sucessivas", afirmou. José Aldenir

> GREVE CONTINUA

Empresários e rodoviários não chegam a consenso Terminou sem acordo a reunião de conciliação entre os empresários e os operadores de transporte público de Natal, realizada na manhã desta quarta-feira (18), na sede do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), em Lagoa Nova. As duas categorias devem voltar a se encontrar na próxima terça-feira (24), quando o caso vai a julgamento para dissídio coletivo. Enquanto isso, a greve dos rodoviários, que já dura seis dias, continua em toda a Região Metropolitana de Natal. Segundo o diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Rio Grande do Norte (Sintro/RN), Waldir de Brito, os empresários não aceitaram a proposta apresentada pela entidade de reajuste salarial de 16% e aumen-

to do vale-alimentação para R$ 450. Ele disse ainda que a categoria está respeitando a liminar determinando a circulação de 70% da frota de ônibus urbanos e metropolitanos durante os horários de pico - que compreende os períodos de 5h às 9h e das 16h às 20h, e 50% nos demais horários, ao contrário do que os empresários alegam. "Infelizmente, não chegamos a nenhum acordo com os empresários, que alegam não terem condições financeiras de atender à nossa pauta de reivindicações. Também não podemos aceitar o que nos foi oferecido, por isso, a decisão agora vai ser resolvida através de dissídio, marcado para o próximo dia 24. Antes, na segunda-feira, vamos nos reunir com o prefeito Carlos Eduardo", explicou.

O consultor técnico do Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Natal (Seturn), Nilson Queiroga, disse que o caso deve ir a julgamento e a entidade pede que a Prefeitura Municipal se posicione sobre uma possível desoneração de impostos incidentes sobre a tarifa que é paga pelos passageiros e que arque com os gastos provenientes das gratuidades concedidas na cidade. "A maioria das cidades faz isso, mas Natal até agora não avançou nestes pontos tão importantes", disse. A reportagem de O Jornal de Hoje tentou falar com a secretária de Mobilidade Urbana de Natal, Elequicina dos Santos e o adjunto, Clodoaldo Tavares, mas nenhum dos dois retornou as ligações telefônicas.

Greve dos rodoviários já dura seis dias e vai para dissídio coletivo, com julgamento na próxima terça-feira (24) pelo TRT/RN CMYK


Cultura

Quarta-feira

Natal, 18 de junho de 2014

O Jornal de HOJE 9

José Aldenir

Sobre impávido colosso Com ufanismo da Copa, reler “Retrato do Brasil”, de Paulo Prado, é bom exercício para entender fenômeno do Patropi; clássico da historiografia nacional defende que cobiça e luxúria do colono causaram subdesenvolvimento socioeconômico CONRADO CARLOS EDITOR DE CULTURA

Imaginemos o seguinte: Flávio Rocha, Eduardo Patrício ou Paulo de Paula são, além de ricos e influentes, três das pessoas mais cultas do Rio Grande do Norte. Viajados, frequentadores da elite carioca, paulistana e nova-iorquina, costumam financiar artistas em começo de carreira e adquirir trabalhos caríssimos dos estabelecidos. Os caras acontecem em várias cidades e várias tribos. De repente, um deles escreve um livro-panfleto denunciando que a culpa das mazelas socioeconômicas potiguares é da aristocracia, dos iguais, classificados de incompetentes, ignorantes, corruptos, farristas, ávidos pelo ganho fácil e improdutivo. O passado das demais famílias poderosas e tradicionais (Flor, Maia, Alves, Ciarlini, Rosado, por exemplo) é devastado. O ensaio do empresário, por sinal, muito bem escrito, com forte viés literário e historiográfico, explicaria a razão do subdesenvolvimento do Estado: os tataravôs dessa gente, oriundos de uma nação decadente, feito aquele playboy que se endivida para manter o status, tinham, ao chegarem aqui, a cobiça e a luxúria como únicos objetivos. Para isso, traçaram escravas e nativas acima de 30 kg, trucidaram negros e índios descontentes com a escravidão, exploraram a terra e as microssociedades sem nenhuma contrapartida. Primeiro a cana-deaçúcar, depois a mineração, a borracha, o café. Nada plantado ou ex-

traído revelava interesse em melhorar a vida dos primitivos. Pois foi o que fez Paulo Prado em “Retrato do Brasil – Ensaio Sobre a Tristeza Brasileira”, na segunda década do século passado – ele foi o principal articulador da Semana de Arte Moderna de 1922, mecenas de nomes como Anita Malfatti e Di Cavalcanti, sócio da maior empresa exportadora de café do país e presidente do Conselho Nacional da mesma iguaria. Extensa bibliografia registra sua vida, assim como do tio, Eduardo Prado. Filho do conselheiro Antônio Prado, prefeito de São Paulo por quatro mandatos consecutivos; falante de três línguas; dono de vasta cultura, reforçada por anos em Paris; tocando piano e desenvolto em esgrima; Paulo era um colosso. De Eça de Queiroz, amigo do tio Eduardo, ouviu: “Menino, tu és uma perfeição humana”. Com vinte e um anos, bonito, inteligente e cheio da grana, chega à capital francesa versado em música e literatura. No começo do século XX, atende ao pedido materno para voltar e cuidar dos negócios familiares – o que faz com extrema habilidade. Já cinquentão, amigo, discípulo e financiador de Capistrano de Abreu, adquire paixão pela história brasileira, que culminaria na escrita de seus dois únicos livros: “Paulística”, tomo seminal sobre o fenômeno bandeirante, e este “Retrato...”, polêmico ensaio alicerçado em uma trinca maldita, a luxúria, a cobiça e o romantismo europeu, para firmar a tese da tristeza. O próprio Mário confessava des-

conhecer quem concordasse com a teoria de Prado, mas enaltecia as virtudes literárias e o apontamento das chagas tupiniquins. No entanto, as resenhas mais interessantes à época, e contidas neste volume, são as de Tristão de Athayde e a de Oswald sob o pseudônimo Tamandaré – que teria motivado o rompimento dos dois. Produto de uma época de construção nacional, Paulo Prado era capaz de interagir horas com o suprassumo do meio intelectual e sobre negócios com fazendeiros milionários. O período no estrangeiro apurou seu patriotismo, verdadeiro leitmotiv de Retrato. Ainda mais por ser ano eleitoral, deveria fazer parte do regimento interno de câmaras e assembleias Brasil afora.

RETRATO DO BRASIL – ENSAIO SOBRE A TRISTEZA BRASILEIRA Autor: Paulo Prado Editora: Cia das Letras Preço médio: R$ 51,00

CURTAS ccpsilva@hotmail.com Fotos: Divulgação

0X0 O que foi pior: o desempenho da Seleção, que até agora não teve 15min de campeão em dois jogos, ou o discurso do técnico Luís Felipe Scolari, sempre com um otimismo arrogante para concluir entrevistas coletivas? Então um goleiro desempregado chamado Ochoa parou a grande favorita ao título? O time ganharia se ele trocasse Paulinho (apagado faz tempo) Fernandinho ou, melhor, William. EU QUERO INGRESSO VIP Na correria para ver a Copa, o torcedor se pergunta quanto custa o ingresso que dá direito a assistir aos jogos de dentro do gramado, como o adquirido por Fred e Paulinho. No pacote também inclui tirar foto ao lado dos ídolos e acenar para a família ou câmeras. Procurei no site da Fifa e não achei essa categoria, sem dúvida uma das mais procuradas. A visão privilegiada dos dois tem causado inveja. FUTURO A fraca atuação diante dos mexicanos nos deixa uma dúvida tremenda quanto ao cruzamento das Oitavas. Já pensou isso daí que estamos jogando contra uma Holanda, um Chile ou mesmo uma Espanha? Estes mordidos após a surra na final da Copa das Confederações. Por sorte a tabela foi generosa e deixou Camarões por último, mas que todos os alertas foram ligados, isso foram.

FESTIVAL GASTRONÔMICO JUNINO A partir de amanha (19) até dia 24, véspera do São João, a Praça Pedro Velho (Cívica), em Petrópolis, será palco da gastronomia potiguar. O Festival Gastronômico Junino terá quiosques com comidas típicas de restaurantes especializados - alguns pratos serão preparados ao vivo por chefs convidados e vendidos a preços acessíveis. Isso no centro da praça, pois na rua lateral do ginásio Palácio dos Esportes, apresentações de grupos de danças, quadrilhas juninas, atividades lúdicas e shows musicais animarão nativos e turistas que optarem por visitar o local todas as noites, das 18h à 01h do dia seguinte - horário de funcionamento. O evento é uma realização do Circuito dos Festivais Gastronômicos e Culturais do RN e Natal Cultural, viabilizado com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura Djalma Maranhão, da prefeitura de Natal, Esmeralda Praia Hotel, Banco do Brasil e Hotel Majestic Natal. A entrada é gratuita.

JOBIM No próximo fim de semana, o Jobim homenageia mais uma vez a música brasileira. A proposta de unir samba, chorinho e soul com boa gastronomia começa na sexta (20), com o show de Laryssa Costa e Dois de Breque. Já no sábado (21), Oswin Lohss (piano), Renato Carvalho (sax) e Thiago Santana (guitarra) acompanham Dudu Galvão (foto) no show 'Soul Brasil'. Tudo a partir das 21h30. REI EM LAS VEGAS Após a euforia da Copa, surge um programão ao lado do rei Roberto Carlos. Ele fará um show em Las Vegas, no dia 06 de setembro, o mesmo que será transformado em um especial na Rede Globo. A franquia local da Flytour American Express está com um pacote para saída no dia 04 de setembro, com cinco noites de hospedagem, traslados e ingresso para o show, que acontece no mítico MGM Grand Garden Arena.

É HOJE... ...que a cantora Valéria Oliveira lança seu novo videoclipe "À flor da pele". O lançamento para a imprensa será no Restaurante Liquid Louge, em Petrópolis, das 19h às 21h. De autoria de Maurício Tapajós, Clara Nunes e Paulo César Pinheiro, o vídeo da faixa, parte do oitavo disco de carreira da artista, "Em águas claras", tem a participação de atores queridos de Valéria - como Cláudia Vianna, Doc Câmara, Ênio Cavalcante, Giovana Araújo e Tiquinha Rodrigues. Gravado no Café Salão, com patrocínio do Hospital do Coração, do Villa Park Hotel e da Prefeitura do Natal, por meio da Lei Djalma Maranhão, o clipe estará disponível no canal da potiguar no Youtube a partir das 20h desta quartafeira (18). O evento de logo mais tem presença confirmada dos atores globais Titina Medeiros e Luiz Henrique Nogueira, no ar na novela "Geração Brasil". Parabéns para Valéria e para a arte potiguar.


10 O Jornal de HOJE

Natal, 18 de junho de 2014

Cidade

Quarta-feira

José Aldenir

DIEGO HERVANI DIEGOHERVANI@GMAIL.COM

Um homem da Costa Rica, de 56 anos, foi preso na noite da última segunda-feira (16), suspeito de ter tido relações sexuais com um travestir menor de idade de 16 anos. De acordo com informações repassadas pela Delegacia Especializada em Atendimento ao Turista (Deatur), o crime só foi descoberto depois de uma denúncia de furto feita pelo próprio estrangeiro. “Ele ligou para a polícia alegando que uma garota de programa tinha roubado o seu passaporte, 1 mil dólares e um celular. Então fomos investigar. Achamos a garota de programa, mas ela falou que tinha sido um travesti que tinha roubado o estrangeiro. Identificamos o travesti e fomos até a casa dele. Chegando lá, encontramos tudo o que foi roubado do estrangeiro e descobrimos que o travesti era menor de idade, tinha apenas 16 anos”, explicou o delegado da Deatur, Daniel Couto. A partir desse momento, o estrangeiro deixou de ser a vítima e passou a ser acusado de ter explorado sexualmente de um menor de idade. Em depoimento, o adolescente disse que praticou sexo oral com o homem e que o acusado aparentava sinais de embriaguez. O menor também contou à polícia que estava fazendo ponto na Rua do Salsa próximo a Avenida Engenheiro Roberto Freire, quando foi abordado pelo turista costarriquenho e uma garota de programa, identificada como Mônica Lopes, de 32 anos, e que tinha combinado o programa ao valor de R$ 400. Em meio à discussão, o turista saiu dizendo que ia chamar a polícia, momento em que ele aproveitou para subtrair o dinheiro e os objetos. “Eles se conheceram num bar situado naquela rua, onde beberam juntos e no caminho para o hotel onde ele estava hospedado, encontraram a vítima. O turista o achou muito bonito e queria fazer um programa e foi a mulher quem intermediou toda a negociação”, frisou Daniel Couto. Mesmo alegando que não sabia que o travesti era menor de

Polícia prende homem acusado de estuprar criança de 7 anos

ESTRANGEIRO É PRESO COM TRAVESTI MENOR DE IDADE CASO ACONTECEU NA NOITE DA ÚLTIMA SEGUNDA COM UM COSTARRIQUENHO idade, o costarriquenho foi autuado em flagrante no artigo 244a do ECA (“Submeter criança ou adolescente, como tais definidos no caput do art. 2o desta Lei, à prostituição ou à exploração sexual”). O crime é considerado hediondo e inafiançável. A garota de programa também foi autuada em flagrante, mas pelo artigo 218b do CP (“Submeter, induzir ou atrair à prostituição ou outra forma de

exploração sexual alguém menor de 18 (dezoito) anos ou que, por enfermidade ou deficiência mental, não tem o necessário discernimento para a prática do ato, facilitá-la, impedir ou dificultar que a abandone. Pena - reclusão de 4 (quatro) a 10 (dez) anos). O adolescente respondeu a um Boletim de Ocorrência Circunstanciado (BOC) por furto e foi liberado. “Também temos informações que

a mulher teria pedido para o menor falar que tinha 20 anos. Mas ainda assim, só de olhar para o travesti já dava para perceber que ela era menor. O estrangeiro assumiu esse risco”, comentou Karla Viviane, delegada da Deatur. Segundo a Delegacia do Turista, 12 mil americanos e 8 mil mexicanos passaram por Natal nos últimos dias e 9 mil japoneses são esperados na capital potiguar para o

duelo desta quinta contra a Grécia. “O costarriquenho disse que veio aqui para acompanhar a Copa do Mundo, assim como esses outros turistas. Mas o que percebemos é que a grande maioria dos turistas, além de assistirem aos jogos, querem beber muito e acabam exagerando em algumas situações. Por isso estamos de olho e monitorando tudo, como a Fifa Fan Fest”, finalizou Daniel.

A equipe da Delegacia Especializada Na Defesa da Criança e do Adolescente (DCA) autuou em flagrante um homem identificado como Willame Jales Moreira, de 26 anos, acusado de estuprar uma criança de apenas sete anos de idade. O crime aconteceu durante a madrugada desta quarta-feira (18), na casa onde a vítima reside, no bairro de Nazaré, em Natal. Segundo a delegada Rossana Pinheiro, o acusado bebia junto com o pai da criança, quando por volta das 03 horas da madrugada, ele se aproveitou de um descuido dos pais da vítima para cometer o crime. “Eles estavam juntos na casa bebendo e a criança dormia num quarto, quando os pais foram ao banheiro e ele aproveitou a situação para estuprar a menina”, explicou. A criança então gritou pelo pai, que conseguiu deter o acusado até a chegada da polícia. “Ele foi conduzido pela Polícia Militar até esta Especializada, onde nós fizemos a autuação em flagrante”, finalizou a delegada.

> BOA NOTÍCIA

Caem números da violência no Rio Grande do Norte Com uma quantidade muito grande de policiais nas ruas - apenas da Polícia Militar são 2200 - durante a Copa do Mundo, os natalenses estão com uma sensação de segurança que há muito tempo não existia. De acordo com a Secretaria Estadual de Segurança e Defesa Social (Sesed), também tem sido constatado uma diminuição no número de crimes. "Isso não vem acontecendo apenas com o início da Copa do Mundo. Isso vem acontecendo desde o final de maio. Se olharmos as estatísticas vamos observar uma redução muito significativa do número de crimes. Fizemos um investimento muito grande na segurança. Os policiais estão nas ruas, fazendo ações preventivas e conseguindo prender os bandidos", afirmou o titular da Sesed, o ex-general do Exército, Eliéser Girão. De acordo com o secretário, todo o Estado vive um momento de melhora na questão da segurança. "Se olharmos para Mossoró, por exemplo, já tivemos vários dias em junho que ninguém morreu por lá. Em 2014 isso foi raro. Então não é apenas Copa do Mundo não. Ainda não estamos trabalhando nem com 10% dos equipamentos que adquirimos nos últimos meses. Compramos 200 viaturas e bem menos da metade chegou. Até o final da próxima semana esse equipamento irá chegar

e vamos ter uma situação ainda melhor para se trabalhar", destacou. Pouco tempo depois de assumir a Sesed, Eliéser afirmou que se em três meses não melhorasse a situação da segurança no Estado, ele iria deixar a pasta. Agora, com esse tempo "esgotado", ele se mostra satisfeito com tudo o que conseguiu fazer. "Fizemos várias ações estratégicas em todo o Estado. Também conseguimos solucionar alguns problemas históricos, como a Lei de Promoção de Praças, o pagamento de alguns subsídios para os policiais. Além de termos investido em equipamentos, hoje temos policiais trabalhando mais motivados, pois foram valorizados". Apesar de afirmar que Natal não melhorou apenas pela Copa do Mundo, o secretário admitiu que o Mundial trouxe muitos benefícios. "Realmente a Copa do Mundo ajudou bastante. Hoje temos uma integração muito grande entre todos os órgãos de segurança. Depois da Copa do Mundo, teremos uma situação bem diferente na segurança, não só de Natal, mas de todo o Estado". Na Copa do Mundo, toda a Natal está sendo monitorada no Centro Integrado de Comando e Controle Regional, que foi montado na Escola do Governo, no Centro Administrativo. A estrutura teve um investi-

mento de R$ 80 milhões e tem 48 telas de cinquenta polegadas que recebem imagens de 200 câmeras que estão espalhadas pela cidade. "No CICCR estarão presentes policiais de todas as corporações, além de policiais estrangeiros e representantes das secretárias do Estado, não só de segurança. Tudo o que acontecer em Natal será registrado por nossas câmeras. Observando alguma ocorrência, passamos a informação para o setor responsável de forma imediata", frisou o delegado da Polícia Federal, Paulo Henrique, que é o coordenador do CICCR. Para o Mundial, o sistema de segurança pública, formado por Polícia Militar (PM), Polícia Civil (PC), Polícia Federal (PF), Força Nacional e Polícia Rodoviária Federal (PRF), estão contribuindo com um efetivo total de 4 mil homens. Das Forças Armadas estarão à disposição para fazer a segurança da cidade 4700 homens. São 1500 da Marinha, 2300 do Exército e 700 da Aeronáutica. "Aqui temos militares de Natal e também de todo o Brasil. Temos militares que já trabalharam em outras situações, como em ocupações no Rio de Janeiro. Alguns homens estarão nas ruas, mas mais na tentativa de prevenir qualquer situação. A obrigação inicial de garantir a

tranquilidade é da segurança pública. Porém, caso alguma manifestação passe do limite, com violência, podemos agir. Porém, para que isso aconteça, a governadora precisa solicitar para a presidência e a presidência precisa aprovar. Feito isso, as Forças Armadas assumem todo o sistema de segurança do Estado até segunda ordem", destacou o vicealmirante da Marinha, Marcos Nunes de Miranda, comandante do 3º Distrito Naval e do Centro de Coordenação de Defesa de Área de Natal (CCDA), que foi construído exclusivamente para a Copa do Mundo e é o local onde o Ministério da Defesa comandará todas as ações no Mundial em Natal. Para finalizar, Eliéser Girão afirmou que a população tem ajudado bastante, mas que ela pode fazer ainda mais. "Temos Disque Denúncia, que tem nos ajudado bastante. Ligando para o 181, a população pode denunciar qualquer tipo de crime. A pessoa não será identificada. As drogas são um problema muito grande e que temos recebido diversas denúncias. De ontem para hoje, por exemplo, tivemos 16 denúncias, das quais 13 foram sobre o comércio de drogas. Então a população tem que ajudar. Esse número de 16 eu quero que seja de 100 por dia".

Wellington Rocha

Secretário Eliéser Girão diz que resultados já começam a aparecer no Estado


Cidade

Quarta-feira

Natal, 18 de junho de 2014

1 E1 den o O Ja H lrJ

O Jornal de HOJE 11

edadC i

Alex Medeiros alex.medeiros1959@uol.com.br

O hexa é um esqueleto Falta à seleção de Felipão o corpo técnico que a de Dunga tinha na copa passada e que só tropeçou por causa do futebol agressivo holandês e da visão limitada de Julio Cesar. O time atual é mediano e a mídia exagerou em referenciar na Copa das Confederações. Ganhar a copinha da FIFA nunca foi grande coisa, mas era necessário dar-lhe importância em 2013 por causa da emulação patriótica de 2014. Em 2009, a seleção de Dunga também venceu, fora de casa, e não se viu tanta badalação quanto com Felipão. Na estréia contra a Croácia, já havia ficado claro a deficiência do Brasil no seu meio de campo sem criatividade. Os três gols disfarçaram o problema juntamente com o jornalismo pacheco dos locutores e analistas da televisão. Venceu sem convencer. Ontem, contra uma seleção que aprendeu no século XXI a não temer a poderosa canarinho, os problemas continuaram sem solução. O volante queridinho da mídia, Paulinho, repetiu o fiasco do primeiro jogo e a fase medíocre que viveu no Tottenham. Numa única vez que Oscar jogou mal, os entendidos passaram a pedir William, quando o problema estava mesmo em Paulinho, uma sombra do que foi no Corinthians e nos primeiros meses na Inglaterra. Fred é um equívoco gerado na Copa das Confederações. O veterano atacante do Fluminense lembra diversos centroavantes que foram fantásticos nos times, mas apenas triviais na seleção brasileira: Dario, Cesar Maluco, Claudiomiro, Roberto Miranda, Nunes, Túlio, Serginho, Adriano, Luis Fabiano, entre outros. A imagem do hexa se apresenta como um esqueleto porque o desenho tático do Brasil e o desempenho técnico têm a mesma dimensão fantasiosa da vaidade científica do neurocientista Miguel Nicolelis com seu exoesqueleto que o mundo já havia criado. O goleiro mexicano Guillermo Ochoa não foi herói do jogo de ontem porque defendeu cinco bolas difíceis. Qualquer goleiro de Copa do Mundo que não estiver capacitado a fazer o mesmo não merece uma

convocação. O gol não saiu porque o Brasil não cria. O time de Felipão não elabora e fica limitado às atuações individuais de Neymar e Oscar. O bom Luiz Gustavo, atarantado no superpovoamento do meio de campo, passa mais tempo ajudando os zagueiros do que reforçando os ataques à defesa inimiga. Em artigo da semana passada, alertei aqui para o perigo de uma seleção cuja única referência é um garoto de 22 anos. Até agora, somente ele arrisca furar bloqueios, fazer diagonais, conduzir a bola, mas está abandonado num casulo da própria dependência. Daniel Alves trouxe para a Copa as deficiências que já estava tendo na temporada do Barcelona, não consegue fazer os cruzamentos perfeitos que fazia na liga espanhola. Marcelo sobe em melhor condição, mas nunca encontra Fred em posição apropriada. Impressionante que a seleção pentacampeã do mundo, que já teve meias geniais como Zizinho, Tostão, Zico, Rivaldo e Ronaldinho, hoje entre em desespero pela ausência de Hulk. E o pior, jogando cheia de prudência contra o México do Chapolin Colorado. Desde 1982, aprendi a não me iludir com a imagem da seleção forjada na mídia pacheca, ainda mais em períodos de Copa do Mundo. Em Sarriá, venderam um pseudo erro de Cerezo para justificar as avenidas que Leandro e Junior abriram nas laterais. E depois tentaram esconder o mérito adversário, como se a vitória italiana fosse obra de uma zebra correndo em gramados espanhóis. Aquele grandioso Brasil perdeu para uma grandiosa Itália, de craques como Zoff, Baresi, Paolo Rossi, Conti, Gentile e Altobelli. É preciso botar substância no esqueleto do time de Felipão. Não a substância patriótica do hino nas arquibancadas, de mãozinhas no ombro em fila indiana. Isso já foi desmoralizado há 60 anos por Obdulio ao dizer "os que estão ao redor não jogam". Jogar no sufoco contra México e Croácia, passar à próxima fase sobre o fraco Camarões não podem servir para iludir o país. Ou encontra a criação perdida ou consagrará os fantasmas de Karl Marx e do Maracanã. A História volta sempre como farsa. (AM)

PESQUISA

BABACÃO

MINORIA

FAMÍLIA SCOLARI

O JOGO É AQUI

DO MESTRE TOSTÃO

INFLUÊNCIA

TORCIDA

VOTOS

PROVA DO ERRO

Estranhei ontem aqui a ausência de aferição espontânea pela Consult. No entanto, isso houve e revelou que 83% dos potiguares não têm candidato ao governo. Meu comentário foi baseado na pesquisa "incompleta" enviada por e-mail pela 96 FM.

O vice-presidente nacional do PT, um tal Alberto Cantalice, está pregando censura e perseguição nas redes sociais: "Estou coletando todos os posts ofensivos a lideranças petistas e à presidenta Dilma Rousseff para que sejam retirados do ar", cuspiu o cara.

Os números da pesquisa espontânea mostram que a eleição de outubro só interessa até agora aos militantes, aos puxa-sacos e aos jornalistas. O alto índice de indiferença reflete a ojeriza que a população está tendo da prática política no RN e no Brasil.

"Um ano depois o que se vê? Uma seleção com os mesmos defeitos, fraca na saída de bola, sem um meio-campo consistente e sempre apressada, ansiosa, querendo resolver logo". Mauro Cezar Pereira no site da ESPN em referência ao Brasil de 2013 e 2014.

Algumas horas antes do jogo Brasil e México, o deputado estadual Ricardo Motta, presidente da Assembléia Legislativa, estava trabalhando no gabinete quando alguém perguntou: "Vai ao jogo em Fortaleza?" E a resposta: "Os votos estão aqui no RN".

"A atuação do Brasil foi regular, como contra a Croácia. Continuamos fortes candidatos ao título. Mas o time não pode depender tanto de Neymar nem achar que basta ser guerreiro e cantar, com força, o hino nos jogos mata-mata". Na Folha.

A candidatura de Rosalba Ciarlini à reeleição pode ter morrido, mas ninguém duvide da capacidade do governo em atrapalhar candidaturas ou até abatê-las em pleno vôo. Os analistas costumam dizer que o PG (Partido do Governo) tem super poder eleitoral.

Copa do Mundo é um evento caro, como Fórmula Um e torneio de tênis, e no caso do Brasil reúne nos estádios uma maioria de torcedores que não vive o futebol cotidiano dos clubes. Gritos de dondocas, tietes sazonais e mauricinhos não ganham jogo.

A pesquisa anterior à divulgada pela 96 FM, e que foi cancelada pela Consult devido a um protesto de Araken Farias (PSL) no TRE, resultou em prejuízo de R$ 18 mil ao instituto. Ao refazê-la, o nome de Araken apareceu com 0,2% das intenções de voto.

O diário esportivo Marca, um dos mais vendidos na Espanha, estampou na capa do site, hoje, uma grande foto do Cristo Redentor com uma bandeira espanhola e o apelo em manchete: "Cristo, ten piedad!". A matéria destacou a visita de dezenas de torcedores da "Fúria" ao monumento carioca para pedir a salvação na Copa no jogo de hoje contra o Chile. Até um empate é sinal de inferno para os atuais campeões do mundo.

Renato Mauricio Prado, nO Globo, destacou um ponto crucial para o futebol deficiente do Brasil. A saída de bola com chutão de Julio Cesar, o que mostra que a habilidade dos laterais e zagueiros foi anulada pela forte pressão da agressiva seleção do México.

Por un milagro

Danilo Sá jornalistadanilo@hotmail.com / danilo.sa@folha.com.br / Twitter: @DaniloSa

O ódio ao PT e o ódio do PT ELIO GASPARI COLUNISTA D`O GLOBO

Lula tem toda razão. Existe uma campanha de ódio contra o PT. Esqueceu-se de dizer que existe também uma campanha de ódio do PT. Uma expôs-se no insulto à doutora Dilma na abertura da Copa. Argumente-se que o grito foi típico da descortesia dos estádios. O deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, influente aliado do candidato Aécio Neves, endossou-o durante um evento do tucanato: “O povo mandou ela para o lugar que tinha que mandar.” Essa é a campanha de ódio contra o PT. Ela pode ser identificada na generalização das acusações contra seus quadros e, sobretudo, na desqualificação de seus eleitores. Nesse ódio, pessoas chocadas pela proteção que Lula e o partido deram a corruptos misturam-se a demófobos que não gostam de ver “gente diferenciada” nos aeroportos ou matriculada nas universidades públicas graças ao sistema de cotas. O ódio do PT é outro, velho. Lula diz que nunca se valeu de palavrões para desqualificar presidentes da República. Falso. Numa conversa com jornalistas, chamou o então presidente Itamar Franco de “filho da puta” e nunca pediu desculpas. O ódio petista expôs-se em situações como a hostilização ao ministro Joaquim Barbosa num bar de Brasília e na proliferação de acusações contra o candidato Aécio Neves na internet. Se a rede for usada como posto de observação, os dois ódios equivalem-se, e pouco há a fazer. Lula antevê uma campanha eleitoral “violenta”, pois a elite “está conseguindo despertar o ódio de classes”. Manipulação astuciosa, recicla

o ódio do PT, transformando-o no ódio ao PT. Pode-se admitir que a elite não gosta do PT, mas bem outra coisa é rotular como elite todo aquele que do PT não gosta. Paulo Roberto Costa, o ex-diretor da Petrobras que entesourou US$ 23 milhões em bancos suíços, certamente pertence à elite e no seu depoimento à CPI viuse que gosta do PT e o PT gosta dele. Essa estratégia já foi explicada pelo marqueteiro João Santana. Tratase de trabalhar com dois Lulas: ora há o “fortão”, ora o “fraquinho”. Quando Lula foi criticado porque tomou um vinho Romanée-Conti de R$ 6 mil durante a campanha de 2002, era a elite que negava ao “fraquinho” o acesso a um vinho do andar de cima, pago por Duda Mendonça. Anos depois, quando viajou pelo mundo em jatinhos de empreiteiras, era o “fortão” redesenhando a diplomacia brasileira. É uma mistificação, mas contra ela só existe um remédio: vigiar a racionalidade da campanha, fugindo da empulhação. Quem quiser odiar, que odeie, mas não fica bem a uma presidente da República dizer que investiu em educação recursos que na realidade destinaram-se a cobrir o custeio da máquina. Também fica feio a um candidato da oposição que até outro dia estava no ministério dizer que “não fico mais em um governo comandado por um bocado de raposa que já roubou o que tinha que roubar”. Não viu enquanto lá estava? Talvez a racionalidade seja um objetivo impossível. Afinal de contas, até hoje há americanos convencidos de que o companheiro Barack Obama é um socialista que nasceu no Quênia. Nesse caso, candidatos não devem ir a estádios. (Publicado 18/06/2014)

PALAVRA DA ROSA I

A governadora Rosalba Ciarlini anunciou hoje que participará “ativamente” da campanha eleitoral de 2014. A gestora enfatizou que terá, sim, seu candidato a governador e a senador e que confirmará os nomes logo após as convenções estaduais. Hoje, a tendência é que a Rosa, por incrível que pareça, se aproxime do palanque montado pelo vice-governador Robinson Faria. Acredite se puder.

PALAVRA DA ROSA II

Mesmo rompida com seu vice desde o primeiro ano de gestão, hoje o clima é de maior acirramento com o deputado federal Henrique Eduardo Alves e seu grupo político. Não à toa Robinson divulgou uma nota oficial criticando a decisão do DEM e lamentando a exclusão de Rosalba. Resta saber se ter a governadora no palanque será fator positivo ou negativo.

PALAVRA DA ROSA III

Com Rosalba ao lado, o candidato não poderá criticar sua administração, por exemplo, a mesma desaprovada por cerca de 90% do eleitorado, como mostrou a pesquisa Consult. Pior, ainda precisará ver a própria Rosa defender as ações do seu governo. Talvez, se quiser mesmo derrotar Henrique, seja melhor para a governadora se manter neutra e tentar migrar seus votos, nos bastidores, para seu escolhido. É a luta.

PALAVRA DA ROSA IV

Outro ponto de destaque na entrevista concedida pela Rosa hoje, a 96 FM, foram suas palavras em relação ao senador José Agripino. A governadora disse que se sentiu traída, pelo visto, este é o fim de uma amizade de 40 anos, entre a família Rosado e a Maia. A Rosa confirmou que trocará de partido após concluir seu mandato.

Gira Mundo Divulgação

Está n’O Globo de hoje. Nem ingressos para cadeirantes escapam do mercado paralelo durante a Copa do Mundo. Em uma rápida busca em redes sociais e sites de compras, é possível encontrar vendedores oferecendo ingressos — da partida de hoje entre Espanha e Chile, no Maracanã — destinados exclusivamente a deficientes, a R$ 1.200 o par, garantindo que nenhum documento que comprove a deficiência é pedido para entrar nos estádios. O negócio é ainda mais vantajoso para o vendedor porque um dos ingressos já é gratuito: quando um cadeirante compra uma entrada no “site” da Fifa, ganha outra para um acompanhante.

Megafone Arquivo

“Ao excluir a governadora da reeleição por um conchavo político para beneficiar grupos familiares que dominam o RN há anos, eles mostraram mais uma vez o pensamento pequeno, antidemocrático e desigual”

ROBINSON FARIA SOBRE EXCLUSÃO DE ROSALBA DO PLEITO

EMPATE

O empate sem gols diante do México ficou longe da expectativa de qualquer torcedor brasileiro. Mas, de certa forma, o time do técnico Felipão jogou exatamente no seu nível. Ou será que alguém esperava uma apresentação melhor de Fred, por exemplo? Se não for na empolgação da torcida, ficará difícil para a seleção canarinho ter êxito nesta Copa.

RESERVAS ERRADOS

Em tempo: é preciso enfatizar que, nestes dois primeiros jogos do Brasil na Copa, Luiz Felipe Scolari fez péssimas substituições ao longo das partidas. Tanto contra a Croácia como com o México, os reservas entraram muito mal. Pior, ontem, tendo o meia William no banco, o treinador só optou por colocá-lo nos minutos finais, quando praticamente não havia mais chances de vitória. Assim não dá.

FAVORITOS

Ontem, com os jogos do grupo da Bélgica, Rússia, Coréia do Sul e Argélia, todas as seleções do mundial realizaram seu primeiro jogo. E já dá para tirar algumas conclusões sim. Alemanha, Holanda e Itália são as mais fortes, de longe.

ERRATA

Em respeito aos leitores deste bravo JH, e, mais ainda, aos que dedicam minutos à leitura deste canto de página, este colunista pede as mais sinceras desculpas pelo “erro crasso” publicado aqui na edição de ontem. No título do texto principal, em vez de “Extinto de sobrevivência”, o termo correto era “Instinto de sobrevivência”. A troca, imperdoável, foi motivada pelo excesso de pressa deste colunista-editor, diante da antecipação do fechamento deste vespertino em dias de jogos do Brasil. E o pior, ainda vimos nossa seleção decepcionar.


12 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 18 de junho de 2014

Quarta-feira

Daniela Freire POLÍTICA E SOCIAL - daniela.freirecosta@yahoo.com.br Cedida

w COLATERAL...

Desaboya.com

O efeito político-eleitoral da convenção do DEM, que impediu a governadora Rosalba Ciarlini de concorrer pela reeleição, começa a aparecer pelo interior do Estado... >>> E prefeitos do partido do senador José Agripino começaram a declarar apoio a petista Fátima Bezerra para o Senado. >>> No Seridó, por exemplo, João Maria Assunção, de Lagoa Nova, e Noeide Sabino, de Equador, já confirmaram voto ao PT.

w VETADOS Nesses dois municípios os prefeitos apoiam o deputado federal Felipe Maia (DEM), mas não acompanham a posição majoritária do DEM, que tem Henrique como candidato a governador e Wilma a senadora.

Rapha Correia, com a mãe-coruja HIlneth, comemorando o niver em clima de Copa do Mundo As belas torcedoras potiguares Bruna Faraj e Bia Santa Rosa no jogo Brasil X México

Mulheresnofds Márlio Forte

Desaboya.com

w HEIN?!

Interessante é que em Lagoa Nova o prefeito do DEM fez até festa para receber o seu candidato ao Governo: Robinson Faria. >>> Em Equador, o marido da prefeita é filiado ao PSD de Robinson e deve apoia-lo também.

w SATISFEITA

Falando nisso... >>> ...aos mais próximos Rosalba confessou que se surpreendeu com os mais de 60 votos a seu favor conquistados durante a convençãodemo.

w EM PÉ

E quem esperava encontrar uma Rosalba abatida após derrota no DEM, se surpreendeu. >>> A Rosa se mostrou atuante e disposta para resolver questões como a do deslizamento de terra em Mãe Luiza.

w ENTÃO APELIDAMOS

O OUTRO Nos seus discursos, o deputado Henrique Alves tem tentado argumentar contra o apelido que a sua coligação ganhou, de "acórdão". >>> Na convenção do PPS, no fim de semana, que homologou apoio ao projeto peemedebista, o presidente da Câmara dos Deputados disparou: "Não tenho culpa se não convenceram, não agregaram e não conseguiram inspirar confiança", disse ele, se referindo à chapa adversária de Robinson e Fátima. >>> A qual Henrique chamou de "desacordão". "Prefiro somar que dividir, ter mais do que ter menos", acrescentou.

Gladys, Fernando e Fernanda Fernandes no niver de Rapha Correia

w PODER NECESSÁRIO

Em tempo: como ocorre em todas as eleições, especialmente nas majoritárias, o "convencer" e o "agregar" dependem, e muito, do 'cachê' oferecido pelo apoio... >>> Ou seja, o poder aquisitivo de uma coligação conta! E muito!

w EXPECTATIVA

O presidenciável tucano Aécio Neves já confirmou que no próximo dia 30 de junho anuncia o seu candidato a vice. >>> O detalhe é que em entrevista à imprensa, ele citou o senador José Agripino, presidente do DEM, como uma opção para a vaga.

>>> "Na verdade, é uma decisão difícil pelo grande número de pessoas qualificadas que se dispuseram a nos ajudar nessa proposta por um novo país", disse ele sobre o assunto ao site UOL. >>> É aguardar!

w EM TEMPO...

Não é a primeira vez que Agripino é lembrado para candidato a vice-presidente numa eleição majoritária. >>> Na última delas, em 2010, onde o candidato de oposição era o tucano José Serra, o senador da Terrinha também foi lembrado como opção para a vaga. Que ficou com o demo Índio da Costa

Da convenção do DEM: abraço entre Rosalba e Agripino. Verdadeiro ou falso?

w TURMA ON LINE

A Turma Recursal da Justiça Federal do Rio Grande do Norte, que funciona como a segunda instância do Juizado Especial Federal, inaugurou um novo sistema, garantindo a transmissão on line das sessões. >>> Foi instalada uma câmera de alta definição na sala de sessões e disponibilizada estrutura de telão e acomodações no hall do quarto andar do prédio anexo da Justiça Federal. >>> Com isso, as pessoas poderão acompanhar em tempo real as sessões da Turma Recursal.

w ITÁLIA EM NATAL Com decoração em azul e branco, comidas e bebidas típicas e clima de torcida para a seleção

italiana, o Chaplin Recepções se transformará na "Casa Azzurri" entre os dias 20 e 25 de junho. >>> Conhecida como a "casa dos italianos", o local deverá receber cerca de 500 pessoas nesse período. >>> A Casa Azzurri contará com espaço destinado a imprensa internacional, convidados, autoridades, patrocinadores, sala de entrevistas de jogadores e comissão técnica e setor administrativo. >>> Criado pela Federação Italiana de Futebol em 1998, a Casa Azzurri é um espaço para a promoção do país, da seleção italiana e de seus parceiros durante grandes eventos esportivos.

Osklen Praia Verão 2015 no Fashion Rio

GIRO PELO TWITTER ...do prefeito Carlos Eduardo: "Geólogos e engenheiros do Governo Federal já em Natal com Prefeitura em busca de solução para desabamento em Mãe Luiza"; Cristovam Buarque: "Quando vejo as bandeiras do Brasil nos estádios, lembro que treze milhões de brasileiros não a conhecem por não saberem ler o lema escrito"; ...do PSTU: "Natal tem protesto contra as injustiças da Copa e a presença do vice-presidente dos EUA"; ...do Estadão: "Vice dos EUA diz que teve conversa 'franca' com Dilma sobre espionagem";

Metrópole Digital é credenciado para execução de atividades de pesquisa Divulgação

RECURSOS PODERÃO SER INVESTIDOS EM EQUIPAMENTOS

Projeto, já considerado um dos mais importantes da UFRN, foi criado por Rogério Marinho, à época como deputado federal

O Instituto Metrópole Digital (IMD) deu mais um importante passo para transformar o Rio Grande do Norte em um polo nacional de tecnologia da informação. O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação ampliou o credenciamento da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e habilitou o IMD para a execução de atividades de pesquisa e desenvolvimento. Criador do projeto, o pré-candidato a deputado federal Rogério Marinho (PSDB) comemorou a nova conquista. “É mais um reconhecimento que vem para consolidar de forma definitiva o Me-

trópole Digital, um projeto que começou como um sonho e hoje está transformando a vida de milhares de adolescentes, contribuindo com o desenvolvimento do nosso Estado” A Lei de Informática prevê a isenção fiscal para as empresas de desenvolvimento de bens e serviços de informática e automação que dedicarem 5% de seu faturamento para instituições com pesquisas e desenvolvimento de produtos nessa área. O IMD agora está apto a apoiar as empresas de pesquisa e inovação. Com isso, o Instituto possui nova forma de receber recursos

de empresas privadas para desenvolver projetos e estudos para as mesmas. Os recursos poderão ser investidos na contratação de recursos humanos, compra de equipamentos e construção de laboratórios, por exemplo. O Metrópole Digital foi criado por Rogério durante seu mandato como deputado federal. A partir de 2009, foi implantado pela UFRN, tornando-se hoje um dos principais projetos da Universidade. Apenas por iniciativa do exparlamentar, o programa recebeu cerca de R$ 45 milhões, por meio de emendas e recursos conquistados junto aos órgãos federais.


Cidade

Quarta-feira

Natal, 18 de junho de 2014

O Jornal de HOJE 13

Cena Urbana VICENTE SEREJO - serejo@terra.com.br

TACIANA CHIQUETTI - tacychiquetti@hotmail.com - INTERINA w ARTE E TERAPIA Em parceria com o IFRN, pacientes com transtornos mentais do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) Leste, em Petrópolis, iniciaram a pintura do muro da fachada da instituição, em um trabalho de arte e terapia.

w TENSÃO PÓSCONVENÇÃO Insatisfeito com o DEM, o suplente de vereador Ney Lopes Jr não pretende ficar por muito tempo na legenda. "Na hora certa, irei me desfiliar, porque tenho um compromisso legal de permanência", declarou. Se o vereador Dagô tiver êxito na eleição como deputado estadual, ele deve assumir uma cadeira na Câmara de Natal.

w EXPOSIÇÃO Recomeçando as atividades, o Museu Djalma Maranhão está com a exposição de longa duração "Atos de Memória: tradição e cultura do povo potiguar", dividida em quatro módulos: folguedos e danças tradicionais do RN; encantos do João Redondo; saberes e fazeres do povo potiguar e atos de memória.

w PRIMEIRO SUPLENTE O ex-secretário de Estado do governo Wilma de Faria, Jean Paul Prates, deverá ser o primeiro suplente da senadorável Fátima Bezerra (PT). Ele comunicou sua indicação em suas redes sociais. w TAÇA DO MUNDO Do economista Ricardo Amorim em suas redes sociais: "A Copa mal começou, mas já sabemos quem ganhou: a CBF. Seu faturamento cresceu de R$ 100 milhões em 2006, antes de o Brasil ser escolhido para sede, para R$ 452 milhões no ano passado". w SIMBOLISMO DO SÃO JOÃO A escola de Filosofia Nova Acrópole, de Nova Parnamirim, realiza palestra sobre o simbolismo do São João, nesta quartafeira (18), às 20h. O evento apresentará as origens e o significado dessa tradição milenar da humanidade. A entrada é gratuita.

Atalhos do cotidiano

H

á quem diga que mentiras que repetidas muitas vezes se tornam verdades. Scherazade, a contadora de histórias intermináveis da lenda da antiga Pérsia, entendeu bem o que é instalar e manter um hábito. Ela fascinou o rei ao narrar histórias fantásticas por mil e uma noites, poupou sua vida e ganhou o seu eterno amor, desenvolvendo nele o hábito de ouvir seus relatos. Relatos, por sua vez, modificados ao longo dos tempos, exatamente por outros hábitos na forma de contá-los. Talvez, de forma exagerada, esta metáfora traduza o processo da habituação em nossas vidas. Os hábitos são a forma encontrada pelo cérebro de poupar esforços e energia - atalhos que automatizam comportamentos básicos, como andar, escolher o que comer, enquanto essa energia mental pode ser utilizada para atividades cognitivas mais complexas. No livro "O Poder do Hábito", o autor Charles Duhigg explica que a habituação é inevitável na vida. Embora, possam existir hábitos positivos e negativos.

Os hábitos se estabelecem por um processo de loop, composto por três estágios - uma deixa (estímulo que manda o cérebro entrar em modo automático e indica qual hábito deve ser usado), uma rotina (que pode ser física, mental ou emocional) e uma recompensa (ajuda o cérebro a saber se vale a pena memorizar este loop específico para o futuro). Quando se inicia um hábito, é natural a resistência. Mas se há persistência, aumentando a frequência das tentativas, é possível adquirir e manter o novo hábito. É preciso gerar novas oportunidades para que novos hábitos sejam adquiridos. No início, aspectos externos fazem a pessoa continuar uma prática, como um elogio, por exemplo, mas somente quando a recompensa passa ser interna (ou natural) é que a manutenção do bom hábito está assegurada. Buscar atalhos mais eficazes e positivos para as diversas situações da vida pode não ser tão fácil, mas, sem dúvida, caminhos com novos sentidos e novas habilidades são muito mais enriquecedores.

w PRÊMIO Jornalistas de todo o Brasil terão mais tempo para efetuar sua inscrição no Prêmio Estácio de Jornalismo. As reportagens veiculadas entre 11/06/2013 e 10/06/2014, que tenham o Ensino Superior como tema central, poderão ser enviadas até o dia 20/06. w PONTO DE ARRECADAÇÃO O Natal Shopping é mais um ponto de arrecadação de doações, especialmente de alimentos e materiais de limpeza, para as famílias que ficaram desabrigadas devido aos deslizamentos de terra na comunidade de Mãe Luiza.

PressPoint: Laboratório de Comunicação da UFRN se transforma em babel de jornalistas C REDENCIAMENTO

PARA UTILIZAÇÃO DO CENTRO DE IMPRENSA SUPERA EXPECTATIVAS DA ORGANIZAÇÃO Fotos: Heracles Dantas

MARCELO LIMA REPÓRTER

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) é a única instituição de ensino superior a possuir um centro de imprensa para dar apoio a jornalistas brasileiros e estrangeiros durante da Copa do Mundo. Nesse espaço, profissionais de comunicação têm acesso à internet, computadores para redação, edição de imagens e áudio. Um desses profissionais é Chris Kudialis. Ele e seu colega de trabalho vieram do Michigan, Estados Unidos, enviados por um jornal católico (National Catholic Register) com circulação nacional. Eles não conseguiram o credenciamento da Fifa para cobertura os jogos, mas mesmo assim vieram cobrir o Mundial. Chris acredita que não conseguiu o credenciamento oficial porque não é de um veículo especializado ou da grande mídia. Mas mesmo assim, eles estão acompanhando os jogos. "Como não estamos credenciados, estamos torcendo. Mas já fiz entrevistas com os jogadores da seleção [dos EUA] por telefone", disse. Além disso, eles planejam produzir uma reportagem sobre as origens católicas da cidade-sede potiguar. "Vamos fazer uma reportagem sobre a cidade de Natal no geral. Como somos um jornal católico, talvez falando sobre as raízes católicas de Natal", acrescentou o jornalista. O estadunidense e seu assistente ficarão no Brasil enquanto a seleção dos EUA permanecer por aqui também. "Vai ser muito difícil. Se no nosso grupo, os EUA avançar todo mundo vai ficar muito feliz no EUA. Com a vitória sobre Gana, a gente fica com mais esperança", analisou. A dupla de estadunidenses está há duas semanas no Brasil. Já passaram por Rio de Janeiro, Recife

Emily Araújo explica que 50 alunos da UFRN estão dando apoio aos jornalistas credenciados, além de bolsistas fluentes em inglês e espanhol

e

O norteamericano Chris está no Brasil há duas semanas e já passou pelo Rio de Janeiro e Recife

Apesar de seu país não estar na Copa, o chinês Mao Tsé Tung está acompanhando as seleções do Japão e Coreia do Sul

agora estão em Natal. Eles fizeram questão de elogiar a receptividade dos potiguares. "As pessoas aqui estão sempre com um sorriso no rosto, sempre dispostas a fazer de tudo para ajudar os estrangeiros", comentou. O mais interessante é que o jornalista estadunidense fala português quase fluente, mas, obviamente, com um sotaque norte-americano. "Eu aprendi em casa. Tem um programa que a gente pode aprender coisas básicas e também uma página na internet você fala com nativos de outros idiomas" disse, destacando que já havia morado na Espanha e que isso tinha facilitado a compreensão de outra língua de origem latina. Embora a China não tenha se classificado, o jornalista da terra de Mao Tsé-tung Jiaxin Huang veio a Natal cobrir o mundial na cidade. No seu jornal, ele ficou incumbido de acompanhar as seleções asiáticas como Japão e Coréia do Sul. A sua torcida também é para

os vizinhos. Mas como setorista de esportes, ele reconhece que as oportunidades estão mais para os times ocidentes. "Mas acho que quem tem mais chances de ganha a Copa é o Brasil, Alemanha, França e Argentina", disse. Huang vai passar três dias em Natal. Ele pretende fazer reportagem sobre os clubes de futebol locais e com descendentes de japoneses que moram em Natal, uma vez que é o povo oriental com a maior quantidade de descendentes no país. CONTRAPARTIDA ACADÊMICA Uma das condições para a utilização do Centro de Imprensa da UFRN é que os jornalistas ofereçam palestras e workshops para os estudantes de Comunicação Social da universidade. Além disso, 50 alunos se dispuseram a dar apoio aos jornalistas no uso do PressPoint. "Os alunos auxiliam os jornalistas no que eles precisam como um contato, como chegar a um lugar da cidade, mas não fazer o trabalho deles", explicou a professor Emily Araújo, uma das coordenadoras do projeto de extensão. Também cinco bolsistas fluentes em inglês e espanhol dão o suporte aos credenciados. Um deles é Oscar Forner estudante do 5º período da habilitação de Jornalismo. Ele já está adaptado a essa babel, pois nasceu na Espanha, é filho de um inglês com uma brasileira e mora aqui desde 11 anos de idade. "Pra mim deu certinho", considerou. O estudante acredita que o contato com profissionais de todo o mundo no PressPoint é uma grande experiência e até pode ajudar a abrir os caminhos para um dos seus sonhos: jornalismo internacional ou esportivo. "Eu tenho o sonho de ser jornalista de guerra, mas é bem difícil. Mas o jornalismo esportivo é outro sonho. Quando fiquei sabendo, não tive dúvidas em participar", disse.


14 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 18 de junho de 2014

Quarta-feira

Fotos: José Aldenir

AINDA NÃO HÁ PRAZO PARA A RECUPERAÇÃO DE MÃE LUIZA RELATÓRIO DA SEMTAS APONTA 268 FAMÍLIAS DESABRIGADAS OU DESALOJADAS CAROLINA SOUZA ACW.SOUZA@GMAIL.COM

A Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas) está fazendo um levantamento para registrar quantas famílias foram diretamente afetadas com as chuvas que caíram em Natal desde o último final de semana. Até a tarde de ontem, o relatório registrou 268 famílias de diversas regiões da cidade, incluindo o bairro de Mãe Luiza, que ficaram desalojadas ou desabrigadas. Esse número de famílias pode chegar a alcançar mais de mil pessoas prejudicadas. O levantamento da Semtas servirá de base para a Prefeitura de Natal se orientar nas ações de assistência às famílias. Em uma dessas ações, o Executivo municipal anunciou o pagamento de aluguel de casas para os moradores de Mãe Luiza que ficaram desabrigados, devido desabamento de suas casas. O compromisso foi assumido pelo próprio prefeito Carlos Eduardo durante reunião com os moradores e representantes da comunidade. De acordo com o Procurador Geral do Município, Carlos Castim, esse compromisso ainda não foi "formalizado" junto à PGM e, por isso, a procuradoria ainda não tem elementos suficientes para descrever como será o procedimento. "Neste primeiro momento a Prefeitura estava concentrada nas questões emergenciais, em garantir a segurança dos moradores e evitar novas situações de risco", disse. Segundo informou Castim, a procuradoria estará reunida nos próximos dias com a secretária da Semtas, Ilzamar Silva Pereira, para averiguar as necessidades das famílias e condições de apoio por parte da Prefeitura de Natal. "Sei que o prefeito já se manifestou, mas ainda precisamos de elementos para estudar como isso será feito. O que sei é que não será um processo rápido", afirmou. Grande parte das famílias que estão em situação de crise teve que recorrer ao apoio e abrigo oferecidos por parentes e amigos. Um grupo menor, que não teve a quem recorrer, está sendo acolhido pelos profissionais da prefeitura. O órgão está acolhendo os desabrigados no CRAS de Mãe Luiza e na Escola Municipal Santos e Reis. Todas as doações recebidas pela Prefeitura através de pessoas e organizações voluntárias serão distribuídas entre todas as famílias cadastradas pela Semtas através do referido levantamento. AÇÕES EMERGENCIAIS A Prefeitura de Natal relatou as ações emergenciais que estão sendo executadas em Mãe Luiza área mais crítica de Natal - desde sábado (14) à noite, quando entrou em contato com o Ministro da Integração, Francisco Teixeira, que enviou à cidade cinco geólogos do Serviço Geológico do Brasil ligados ao Ministério das Minas e

Técnicos da Prefeitura e do governo federal estudam uma possibilidade de recuperar da forma mais rápida possível o local. Ainda não há previsão para o início deste trabalho, assim como o tamanho do investimento que será necessário

Energia. Os geólogos irão auxiliar na solução do processo de recuperação da área degradada. O secretário de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi), Tomaz Neto, informou que os geólogos deverão apresentar um relatório técnico da área no prazo de 72h. "Partindo desse relatório é que teremos condições de desenvolver propostas de recuperação dessa região. O Ministério da Integração também só irá se pronunciar depois de divulgado o relatório", afirmou. "Não podemos estabelecer prazos nem valores a serem aplicados neste momento, pois são diversas situações a serem conduzidas: sistema de esgotamento sanitário, drenagem, contenção da encosta, re-

cuperação das casas destruídas, não muitos pontos a serem estudados", explicou o secretário. Tomaz Neto reforçou que todas as medidas estão sendo adotadas pela prefeitura para minimizar os transtornos dos moradores de Mãe Luiza e de Areia Preta, e no menor prazo possível recuperar a área afetada. Para isso, a prefeitura precisa do relatório apontando a melhor solução que garanta a segurança da população. Na manhã desta quarta-feira (18) a cratera que foi aberta em Mãe Luiza e provocou deslizamento de terra até a Avenida Governador Silvio Pedroza, em Areia Preta, já estava com lonas e sacos de areia para evitar o aumento da erosão na região.

MP IRÁ APURAR RESPONSABILIDADES Promotores de Justiça de defesa do Meio Ambiente e da Cidadania irão definir ações do Ministério Público Estadual em relação aos problemas ocasionados pelo intenso volume de chuvas verificado na capital desde a última quinta-feira (12), notadamente em relação à situação das pessoas atingidas pelo desmoronamento ocorrido em Mãe Luíza. Ficou definida a instauração de inquéritos civis para averiguar eventuais responsabilidades pelo deslizamento de terra, bem como para acompanhar as medidas que estão sendo adotadas para proteger os atingidos e remover eventuais riscos para a integridade física de outros grupos que estejam em situação similar de vulnerabilidade.


Esporte

Quarta-feira

Natal, 18 de junho de 2014

O Jornal de HOJE 15

Fotos: DIvulgação

Goleiro do México parou o ataque brasileiro fazendo três defesas muito difíceis

GOLEIRO QUE PAROU O BRASIL ESTÁ DESEMPREGADO OCHOA

ESTÁ

SEM CLUBE DESDE O FINAL DA TEMPORADA

EUROPEIA

O goleiro do México, Guillermo Ochoa, que fez pelo menos três defesas muito difíceis que impediram gols do Brasil, ontem, em Fortaleza, não sabe o que fará após a Copa do Mundo. O contrato do arqueiro com o clube francês Ajaccio se encerrou no final da última temporada europeia e ele ainda não recebeu proposta de outro time.

Eleito o melhor jogador da partida pela Fifa, Ochoa disse que o jogo contra a Seleção Brasileira foi a melhor atuação da sua carreira. "Com certeza foi o jogo mais importante da minha carreira. Fazer as defesas que fiz numa Copa do Mundo e contra o anfitrião e favorito foi algo inacreditável. Man-

ter esse empate contra o Brasil de Neymar e toda essa imensa torcida não foi fácil. Estou contente e vou continuar trabalhando, pois o objetivo é classificar o México para as oitavas de final e chegar mais longe nesse Mundial", disse o herói da partida de ontem. Ochoa parou Neymar em duas grandes chances - e ainda fez um

milagre em cabeçada de Thiago Silva, sendo o responsável pelo primeiro tropeço da Seleção na Copa do Mundo de 2014. Com o resultado, o Brasil se mantém como o líder do Grupo A com quatro pontos, a mesma pontuação do México, mas ganha no saldo de gols (2 contra 1). Vale lembrar que, na estreia, os mexicanos venceram por

1 a 0, mas tiveram dois gols mal anulados e poderiam estar na primeira colocação. Croácia e Camarões se enfrentam nesta quarta e não têm nenhum ponto. O Grupo A será decidido na próxima segunda-feira. A Seleção Brasileira pegará o Camarões, em Brasília, às 16h. No mesmo horário, terá México e Croácia.

FELIPÃO CONSEGUE VER EVOLUÇÃO NA EQUIPE O técnico Luiz Felipe Scolari afirmou que a Seleção Brasileira mostrou evolução no empate contra o México, em comparação à partida de estreia, contra a Croácia, no últi-

mo dia 12 de junho, quando o Brasil venceu por 3 a 1. "O time jogou melhor do que no primeiro jogo. Evoluímos no mínimo 10%. Não era o resultado que nós queríamos, mas estou

satisfeito com o que eu vi em campo", disse Felipão, após o empate em 0 a 0 diante dos mexicanos em Fortaleza. Felipão não confirmou se mexerá na equipe para a partida con-

tra Camarões, a última do grupo A da Copa do Mundo, mas ressaltou que a confiança nos jogadores está mantida. "Confio plenamente no grupo", disse.

RÚSSIA E COREIA DO SUL FICAM NO EMPATE Em um jogo que esquentou apenas nos minutos finais, Coreia do Sul e Rússia empataram em 1 a 1 em Cuiabá. O princi-

pal lance foi uma falha incrível do goleiro Igor Akinfeev, que tentou fazer uma defesa com mão mole e deixou entrar no gol

um chute sem maiores pretensões da Coreia. Foi um grande frango, mas a Rússia conseguiu empatar logo depois com Kash-

erdov. O empate mantém a Bélgica, que vencera a Argélia mais cedo, líder do grupo H.

SELEÇÃO BÉLGA CONFIRMA O FAVORITISMO A torcida que compareceu em grande número ao Mineirão assistiu surpreso a uma Bélgica quase impotente diante da Argélia. O gol de pênalti

dos africanos ainda no primeiro tempo já havia causado surpresa, mas a falta de reação dos europeus abalava o favoritismo de sua badalada geração.

Fábio Pacheco fabiopachecorn@gmail.com

O ARREPENDIMENTO DE FELIPÃO O nervosismo e a irritação de Felipe Scolari na coletiva de imprensa após a fraca apresentação do Brasil diante do México dão sinais de descontentamento com o elenco, mas como é uma raposa velha, despista ao atacar os repórteres, preferindo deixar de lado a análise do rendimento de seus jogadores. Felipão deve estar apavorado com a baixa produção de Bernard, o atleta que tem "alegria nas pernas" ainda não está pronto para uma Copa, falta personalidade ao garoto, que não tem confiança para partir pra cima dos zagueiros. E quando ele saca Fred para a entrada de Jô é como se não tivesse feito alteração. E a irregularidade de Oscar deve estar deixando o treinador maluco, sem falar na má fase de Daniel Alves. Imagina se ele não tivesse colocado Ramires no lugar de Hulk, teríamos levado sufoco pelo lado direito durante os 90 minutos. Uma coisa é certa nisso tudo, Felipão deve estar profundamente arrependido de não ter levado pelo menos três jogadores mais experientes como opção para o segundo tempo. Robinho, Kaká e Ronaldinho começam a fazer falta nessa seleção. BAILE PRETO E BRANCO Os jovens conselheiros do ABC acertaram os últimos detalhes do Baile Preto & Branco, que acontece no dia 27 de junho, no Olimpo Recepções, com serviço All Inclusive. A festa terá a assinatura do colunista Jota Oliveira e vai prestar homenagem ao ex-jogador Marinho Chagas, considerado o maior atleta potiguar de todos os tempos. Os ingressos estão sendo comercializados na sede do clube, na loja do ABC, na Ster Bom Midway, além da Banca Cidade do Sol.

Divulgação

No entanto, duas substituições e bons minutos de pressão bastaram para que os Vermelhos garantissem uma virada sofrida, por 2 a 1, para confirmar

– mesmo que aos trancos e barrancos – o favoritismo na abertura do Grupo H, o último a entrar em ação na Copa do Mundo da Fifa.

100% NATURAL A Fifa anunciou ontem que os primeiros 800 exames antidoping da Copa do Mundo deram negativo. Os testes foram feitos no período de pré-temporada da Copa com 91,5% dos atletas que entraram nas convocações finais de suas seleções. Pela primeira vez, a Fifa está analisando amostras não apenas de urina, mas também de sangue. O último caso positivo de doping em Mundiais aconteceu em 1994, quando o argentino Diego Maradona testou positivo para efedrina. FULECO X FIFA O sumiço de Fuleco tem explicação. A Associação Caatinga, organização não governamental que propôs o tatu-bola como mascote da Copa, afirmou que a ONG e a Fifa não chegaram a um acordo sobre a verba que seria disponibilizada para a preservação do animal. Foram oferecidos US$ 300 mil, quantia recusada pela ONG por não atender as necessidades referentes as pesquisas sobre a espécie.

REAPRESENTAÇÃO O elenco do ABC se reapresenta hoje para continuar os trabalhos visando a sequência da temporada 2014. Comissão técnica e jogadores terão praticamente um mês de preparação até o próximo compromisso na Série B, no dia 15 de julho, contra o Luverdense-MT, no estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde. É MUITO SELFIE Segundo o Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal, o tráfego de ligações de telefonia celular, comunicações de dados, incluindo envio de e-mails, imagens e mensagens multimídia de dentro dos estádios da Copa equivale ao envio de mais de 7 milhões de fotos. É muito selfie, se nota nas redes sociais.

INVASÃO NIPÔNICA Com todos os ingressos esgotados, a Arena das Dunas vai receber amanhã a terceira partida da Copa em Natal, entre Japão e Grécia. Vai ser o duelo dos desesperados, já que ambas seleções precisam da vitória para seguirem com chances de classificação às oitavas de final. Depois da invasão americana na última segunda-feira, teremos amanhã a invasão japonesa. HERÓI Futebol tem destas coisas. De goleiro desempregado e desacreditado, Ochoa vira o herói do México. A essa altura já deve ter chovido um monte de propostas de clubes. Quer uma vitrine maior que a Copa do Mundo? Esse fenômeno só não dá certo com Julio Cesar.


16 O Jornal de HOJE

Esporte

Natal, 18 de junho de 2014

Quarta-feira Fotos: Divulgação

Passe Livre RUBENS LEMOS FILHO - r.lemosfilho@uol.com.br Divulgação

Mama África Seleção japonesa vai treinar às 17h30 na Arena, enquanto os gregos às 19h30

JAPÃO E GRÉCIA TREINAM HOJE EM NATAL PRÓXIMO

JOGO DA

O estádio Arena das Dunas vai receber amanhã (19) a terceira partida da Copa do Mundo em Natal. Desembarcam hoje na capital potiguar as delegações de Japão e Grécia, que farão na quinta-feira o jogo válido pela segunda rodada do Grupo C. Os ingressos para o confronto dos desesperados, pois ainda não venceram no Mundial, estão esgotados, restando apenas bilhetes para cadeirantes.

ARENA

DAS

DUNAS

Diante da importância do jogo para os japoneses que correm o risco de ficar de fora das oitavas de final do Mundial, a seleção deverá receber o reforço de milhares de torcedores, inclusive com o reforço da imperatriz japonesa, Michiko. O horário de desembarque das seleções na Base Aérea de Natal está programado para o início da tarde de hoje, quando serão recepcionados pela governadora

NA

COPA

DO MUNDO SERÁ AMANHÃ

Rosalba Ciarlini. Mais tarde, as delegações farão o reconhecimento do gramado da Arena das Dunas. Cada equipe tem direito a uma hora de treino oficial da Fifa. Está programado que o Japão treinará às 17h30, enquanto a Grécia duas horas depois, às 19h30. As duas seleções veem de derrota na primeira rodada do Grupo C. Os gregos perderam por 3 a 0 na estreia para a Colômbia,

enquanto os japoneses foram derrotados por 2 a 1 para a Costa do Marfim. A liderança do Grupo C pertence a Colômbia que tem o mesmo número de pontos da Costa do Marfim, uma vitória em um jogo, mas com saldo de gols maior (3 a 1). Sul-americanos e africanos se enfrentam amanhã, às 13h, no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

ESPANHA E CHILE FAZEM DUELO DECISIVO NO MARACANÃ Espanha e Chile disputam duelo decisivo, hoje, às 16h, no Maracanã, em jogo válido pelo grupo B da Copa do Mundo. Enquanto a campeã do mundo foi goleada pela Holanda na primeira rodada, por 5 a 1, o Chile venceu a Austrália por 3 a 1. Uma vitória da Espanha equilibraria o grupo e o empate deixaria o Chile a um ponto da vaga. Se a seleção chilena vencer, eliminaria, de forma surpreendente, uma das favoritas ao título mundial. As seleções se encontram em uma situação diferente daquela que classificou as duas na Copa de 2010. Há quatro anos, a Espanha, que seria campeã do mundo, fez 2 a 1 no Chile, que perderia para o Brasil na fase seguinte. Naquele ano, os espanhóis também estrearam perdendo, antes de reagirem e conquistarem o título. Aquela inesperada derrota di-

SACRILÉGIO ILUSTRE Ruy Castro, biógrafo de Garrincha, declarou ao Portal UOL que Neymar, no futuro, "pode ser mais completo que Mané". O que pensaria Ruy Castro se alguém declarasse Paulo Coelho melhor do que ele por 10 segundos? Gol contra de patriotada. Acima de Garrincha - e Ruy Castro sabe mais do que qualquer um - apenas Pelé. COALHADA BELGA A Bélgica abusou ao deixar para o segundo turno o meia Fellaini, camisa 8 e sósia do personagem Coalhada, de Chico Anysio, pela cabeleira de esponja estilo Discoteca. Fellaini Coalhada impôs toque de bola e os afamados belgas viraram um jogo complicado da humorística Argélia. POTÊNCIA Teóricos ensovacados, please na balela mofada de imperialismo. Cada "cumpanheiro" festivo tem Ipad e arrota McDonalds. Vamos reconhecer que norte-americano é teimoso e competente. PACIÊNCIA O futebol ou soccer chegou por lá em 1975, quando Pelé desembarcou para jogar na constelação milionária do Cosmos, o time mais caro do mundo. Eles começaram devagar, apanharam um bocado e estão melhorando.

Atual campeã do mundo precisa vencer para seguir com chances de classificação

ante da Suíça por 1 a 0, no entanto, foi apenas um tropeço acidental. Como Vicente del Bosque não

é o tipo de treinador que faz mudanças radicais após um revés, ele deve realizar pequenos ajustes e

torcer para que o orgulho ferido de seus jogadores dê conta do resto.

HOLANDA É FAVORITA CONTRA A AUSTRÁLIA Embalada pela goleada sobre a Espanha, a Holanda é franca favorita no duelo com a Austrália, nesta quarta-feira (18), às 13h, no Beira-Rio. Se

Calma e mãos aos céus e terços, versículos e salmos. Há 40 anos, decidimos contra o Zaíre, africano e ganhamos graças ao Valdomiro, invertebrado Garrincha e salvador da classificação nos 3x0 a nos levar ao quarto lugar de Zagallo e metade de Ademir da Guia. Civismo, fé e labor. Hoje, temos um time com, no mínimo, 21 Valdomiros. Confiantes, seguidores dos conselhos maternos e irritantes da coletividade assombrada. Em 1974, não tivemos apenas um 0x0. Foram dois. E mesmo atacando quem criticava o defensivismo, o providencial Zaíre nos salvou. Vamos, unidos, chorando aos hinos - não esqueça o Conhaque Dreher - enfrentar Camarões na segunda-feira em Brasília, campo exemplar em atuações lisonjeiras, exemplares nos dribles e astúcias vestiárias de cambalachos. Paz e fé. Tínhamos dois Neymares em 1974. Um em talento, Rivelino. E outro em rebolado e presunção - Paulo César Caju. Neymar vezes dois é craque, figura simpática, candidato a jurado de Faustão e frisson de patricinhas arenautas. Esqueçam o jogo contra os mexicanos. Eles até tentaram ajudar. Vieram trajados de Íbis, o pior time do mundo, lá de Pernambuco, camisa nem vermelha nem vinho, uma cor Capelinha, sangria de ressaca a esmagar crânios na fúria de uma bala de fuzil 7.62. Trouxeram até o sósia do colombiano Higuita, que pegou até pensamento. Ajudando ao México, dois dos melhores zagueiros da Copa até Honduras ressurgir: Fred e o inigualável Jô, trambolho de grande área. Mandem os mexicanos ao jogo contra os branquelos croatas e procurem Brasil x Zaíre no youtube. Em 1974, para animar, só havia Zagallo. Hoje, Parreira e Felipão.

confirmar o prognóstico e vencer, os europeus irão praticamente garantir a vaga nas oitavas de final da Copa 2014. O triunfo de 5 a 1 na reedição

da final do Mundial de 2010 deixou os atuais vice-campeões na ponta do Grupo B, com vantagem sobre o Chile no saldo de gols. Se a Holan-

da vencer a Austrália e os chilenos não vencerem a Espanha também nesta quarta, no Maracanã, a Laranja Mecânica estará classificada.

ETO'O DESFALCA A SELEÇÃO DE CAMARÕES O capitão da seleção de Camarões, Samuel Eto’o, não atuará na partida de seu time contra a Croácia, hoje, e pode não participar do resto da Copa do Mundo por causa de uma lesão recorrente no joelho. As duas equipes estão no Grupo A, do Brasil, e ainda não venceram na Copa do Mundo. O jogo será hoje, às 19h, na Arena Amazônia. Esse jogo interessa aos brasileiros, pois uma vitória da Croácia elimina Camarões da disputa, facilitando o jogo contra o Brasil, no dia 23, em Brasília.

EM 1994 Não fosse a cotovelada do angelical Leonardo em Tab Ramos e o passe medido de Romário para Bebeto, o 4 de julho de 1994 seria mais complicado. Os ianques usaram o tempo para aprender e aperfeiçoar porque são metódicos como na preparação para o combate e nos ataques de guerra EM NATAL No primeiro tempo, deram um passeio em Gana. O gol de Dempsey foi belo, foi brasileiro, foi peladeiro de tabelinha, de um, dois, de "toca e passa", "chega e bate", legítimos dos morros nacionais. MORTE SE MEXE O Grupo da Morte parece ser o da Alemanha. Ela está longe do perigo. Estados Unidos, Gana e Portugal, de Valentino Ronaldo vão disputar duas rodadas equilibradas. Gana não é páreo para os chucrutes e Portugal vai ter que rebolar no fado para não se estrepar contra os EUA. MEDIOCRIDADE INVICTA O futebol medíocre do Brasil avançou na Copa do Mundo de 1978 graças a um gol de Roberto Dinamite contra a Áustria. Depois de duas atuações pífias contra a Suécia na estreia, quando empatou por 1x1, e a Espanha (0x0), o almirante Heleno Nunes, presidente da Confederação Brasileira de Desportos (CDB), resolveu intervir e mexeu no time. POR ACASO Roberto Dinamite só foi para a Copa do Mundo por acaso. O técni-

co Cláudio Coutinho, do Flamengo, convocou Reinaldo e Nunes, do Santa Cruz de Recife (PE). Nunes se machucou e Reinaldo estava meiaboca, joelhos esfolados pelas pancadas sofridas em suas batalhas pelo Atlético (MG) no Mineirão. GERINGONÇA Até mesmo uma geringonça chamada Nautillus, foi importada para que o pequeno gênio recuperasse a musculatura, mas nada adiantou. Reinaldo sofreu nos gramados esburacados de Mar Del Plata e fracassou na dupla com Zico. INTERVENTOR Vascaíno empedernido, Heleno Nunes decidiu barrar Zico e Reinaldo e escalar Jorge Mendonça, meiaatacante do Palmeiras e Roberto Dinamite. O interventor também mandou e Coutinho obedeceu. Deu fim à esdrúxula experiência de manter o quarto-zagueiro Edinho na lateralesquerda, substituindo-o por Rodrigues Neto. MARINHO CHAGAS FORA No Brasil, ficaram os melhores da posição, com sobras: Marinho Chagas, do Fluminense, e Marco Antônio, do Vasco, considerados "rebeldes" pela conservadora comissão técnica, que também deixou de levar os craques Falcão e Paulo Cézar Caju. GOL SALVADOR Aos barrancos e trombadas, Roberto Dinamite acertou um belo chute e classificou o Brasil marcando o gol do 1x0 sobre os austríacos. A seleção terminava em segundo lugar e caía no grupo da anfitriã Argentina, da Polônia e do Peru. O vencedor estaria na final. BATALHA DE ROSÁRIO O Brasil venceu o Peru por 3x0 e no dia 18 de junho travou a Batalha de Rosário contra a Argentina, jogo truncado e sem técnica, marcado por cotoveladas, esbarrões e nervosismo. Roberto Dinamite, em tabela com Zico, esteve a pique de fazer 1x0, mas o goleiro Fillol defendeu. Os velhos rivais não honraram a mística do duelo e o destaque, pela pancadaria, terminou sendo o tosco volante Chicão, do São Paulo. VERGONHA PERUANA A Argentina seria a campeã do grupo graças ao vergonhoso 6x0 no Peru. Entrou em campo sabendo que precisaria de três gols de diferença para assegurar a vaga, pois a CBD, cândida, aceitou jogar antes contra a Polônia, vitória da seleção por 3x1. TIMES Eis as escalações da Batalha de Rosário, um dos cruciais instantes da equipe "campeã moral", terceira colocada invicta de Cláudio Coutinho. Brasil: Leão; Nelinho, Oscar, Amaral e Rodrigues Neto (Edinho); Batista, Chicão e Jorge Mendonça (Zico); Gil, Roberto e Dirceu. Argentina de César Menotti: Fillol, Olguin, Galván, Passarela e Tarantini; Gallego, Ardiles (Villa) e Kempes; Bertoni, Luque e Ortíz (Beto Alonso).

18062014  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you