Page 1

Sábado e Domingo

Ano XVI w

NATAL-RN, 15 E 16 DE MARÇO DE 2014 w Nº 4.885

R$1,00 w jornaldehoje.com.br Wellington Rocha

> ORÇAMENTO DESCUMPRIDO SEM SATISFAÇÃO

MP QUER TIRAR ROSALBA DO GOVERNO POR NÃO REPASSAR DUODÉCIMO EM DENÚNCIA À JUSTIÇA, MINISTÉRIO PÚBLICO AFIRMA QUE GOVERNADORA COMETEU CRIME DE RESPONSABILIDADE E DEVE PERDER O MANDATO E OS DIREITOS POLÍTICOS POLÍTICA 5 José Aldenir

Na manhã deste sábado, uma casa precisou ser interditada em Mãe Luiza

> ALERTA VERMELHO

Defesa Civil realiza novas vistorias em áreas de risco CIDADE 8

> VIOLÊNCIA NO RN

Número de homicídios já aumentou 11% em 2014 CIDADE 10

> 2O TURNO DO ESTADUAL

ABC terá novidades no jogo contra o Potiguar Além dos assaltos e homicídios que são registrados quase que diariamente, uma rebelião no Centro de Detenção Provisória deixou a comunidade aflita. CIDADE 6

ESPORTE 15 Wellington Rocha

Marcos A. de Sá SYLVIA SÁ (INTERINA)

Página 7

w Fifa discutirá funcionamento do comércio de Natal durante o período da Copa.

Vicente Serejo Página 13

w Há 140 anos nascia Henrique Castriciano, hoje esquecido nas instituições que fundou.

Hemetério Gurgel Página 14

w Novas regras da Peixada da Comadre revolucionam. w MP compra mais de R$ 700 mil.

> SE O CLIMA COLABORAR...

> UNIÃO

Eleição de Mossoró terá Carlos Eduardo, Robinson e Fátima no mesmo palanque

Obra de recuperação da João Medeiros Filho deverá ser concluída na próxima sexta-feira

ESCREVEM ARTIGOS NA EDIÇÃO DE HOJE Dalton Mello de Andrade Elviro Rebouças Jurandyr Navarro Marco Emerenciano Públio José Augusto Coelho Leal

CIDADE 8

OPINIÃO - Página 2

SIGA-NOS NO TWITTER:

TOTAL DE PÁGINAS NESTA EDIÇÃO

POLÍTICA 3 INDICADORES: Dólar comercial R$ 2,35 Dólar turismo Dólar/Real

R$ 2,45 R$ 2,35

Euro x real R$ 3,26 Poupança 0,50%/0,41% Taxa Selic 10,75%

EMAIL REDAÇÃO:

jornalismo@jornaldehoje.com.br

ACESSE SITE:

www.jornaldehoje.com.br

@jornaldehoje

16 CMYK


2 O Jornal de HOJE

Artigo

Opinião

Natal, 15 e 16 de março de 2014

DALTON MELLO DE ANDRADE, professor universitário - aposentado (dandrade@ufrnet.br)

Artigo

Descrédito Não sei como você se sente, mas eu já não consigo acreditar em mais nada do que dizem os políticos. De todos os partidos e todas as cores. Um arco-íris desmoralizado. A campanha política ainda não esquentou totalmente, mas nunca deixou de estar presente. Especialmente nas ações e propagandas do governo federal, que há muito só tem uma preocupação, a reeleição dos atuais titulares, em todos os níveis. Sem falar do estadual. Os interesses do país, e do povo, como sempre, em segundo plano, e as decisões, todas demagógicas, só enxergam outubro de 2014. Enquanto isso, tudo vai mal e piorando a cada dia. Para onde você olha, e repetir isso já é chover no molhado, as ações do governo são desastrosas. A ideologia passou a dirigir as decisões, deixando de lado as necessidades reais da população e da nossa economia. Nosso suado dinheirinho, em vez de ser usado no país e para nosso beneficio, agora vai para países como Cuba e africanos, que nada nos dizem e nada de positivo nos trazem. Essa enganação de que esse porto em Cuba, por exemplo, nos traz grandes negócios, é pura piada. Cuba não tem nada a nos vender e pouco a nos comprar. Dizer que uma planejada zona de exportação irá atrair empresas brasileiras é balela. Quem, em sã consciência, pensando em termos econômicos, vai investir num país como esse, que nada tem a oferecer? Se nós, uma pujança em termos de mercado, com uma economia felizmente ainda funcionando, apesar dos mal feitos diários

Artigo

Artigo

JURANDYR NAVARRO, do Conselho Estadual de Cultura

Santo e sábio

do governo, estamos perdendo investimento e sem atrair novos, o que dizer de uma economia falida, desacreditada e sem perspectivas? Se diz que 400 empresas brasileiras estão dispostas a investir em Cuba. Aqui, no RN, temos um projeto de uma zona desse tipo há anos, sem um centavo de investimento até hoje. Agora, surgiu um empresário dizendo que vai implantar a tal ZPE. A entrevista que deu deixou mais dúvidas do que certezas. Lembrei-me de um conde com nome de alemão que apareceu aqui no governo de Cortez e montou uma empresa, uma tal de Algimar, para industrializar algas. Fez um projeto para a Sudene, deve ter recebido dinheiro, e nunca produziu algo com algas. Chega de enganação. Chega de nos impingirem decisões políticas com rótulo econômico. Chega de considerarem a todos nós como idiotas, incapazes de saber o que queremos e discernir as decisões desastrosas que estão sendo tomadas. Quando esses políticos entenderão que já não nos deixamos enganar? Alguns ainda podem ser enganados; outros, aceitam essas decisões fajutas por puro interesse. Mas, a grande maioria esclarecida começa a cansar de tanta enganação e a reclamar de tantos gastos irresponsáveis. E o nosso dia de vingança se aproxima. Pense bem antes de escolher o seu candidato. A grande maioria é ruim, ou muito ruim. Mas, procurando, ainda se encontram alguns que podem ser votados. Procurem, e encontrarão. Eu ainda estou buscando. Mas, vou achar.

ELVIRO REBOUÇAS, economista e empresário (cifrao@uol.com.br)

Energia barata? Depois da eleição, você paga a conta Quando o Governo Federal anunciou, festivamente, no ano de 2013, que iria baratear em até 20 % o preço da energia elétrica residencial, e,em nível menor, a tarifa industrial e comercial, mesmo crendo na boa fé do Planalto, fiz uma análise em algumas planilhas dos preços das principais distribuidoras do Brasil e constatei, inclusive comentando em passant em artigo neste mesmo jornal, à época, que " de esmola grande, cego sempre desconfia".Embora saiba que o preço da energia no Brasil seja bastante elevado, não temos condições de barateá-la por medida provisória. O mercado, desde a Grécia antiga, 1.100 antes de Cristo, até hoje, não se regulamenta por decreto, nem em energia, feijão, petróleo ou ouro. Não havia, pela minha leitura, como haver tamanha redução sem alguém pagar a conta. Ou o governo arcaria com a responsabilidade, ou as distribuidoras iriam à falência, ou, como sempre acontece em filme aonde se pretende jogar para a platéia, o consumidor é a vítima. Foi o que aconteceu agora, no dia 13 de março, com o Governo Federal empurrando a conta para ser paga pelo consumidor, mas com uma "chupetinha" de despreocupação para os incautos. A fatura só será cobrada a partir de 2015, que já está bem ali, a nove meses, ou seja depois da copa do mundo, das eleições, das comemorações réveillon. O governo anunciou nesta quinta-feira um pacote de medidas que somam R$ 12 bilhões para socorrer o setor elétrico. O Tesouro Nacional fará um aporte adicional de R$ 4 bilhões na Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), usada para cobrir gastos extras das empresas com a energia térmica, mais cara, diante do nível baixo dos reservatórios das hidrelétricas. A CDE também é usada para compensar as despesas com a compra de energia no mercado de curto prazo. Segundo o ministro da Fazenda, Guido Mantega, esse custo adicional de R$ 4 bilhões será compensado com um aumento de tributos e também com a reabertura de programas de parcelamentos de dívidas tributárias, como o Refis da Crise. Já a autorização para que a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) capte recursos no mercado é uma estratégia para alongar as dívidas das distribuidoras de energia. A CCEE é uma entidade privada de liquidação financeira que mantém os contratos do setor. Além de diluir o impacto financeiro para as empresas, a medida permitirá prorrogar a revisão tarifária feita pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que leva em conta as despesas das distribuidoras para recalcular as tarifas da conta de luz paga pelos consumidores. A expectativa do governo é de contratação de R$ 8 bilhões nesses financiamentos, que ficariam para o "futuro", segundo Mantega. Também foi anunciada a realização de um novo leilão de energia em 25 de abril, para fornecimento já em maio. Esse leilão, prevê o governo, deverá fornecer às distribuidoras contratos que atendam ao volume de cerca de 3,2 mil Megawatts (MW) médios que as empresas têm vendido sem lastro, o que as leva a ter de adquirir energia mais cara no mercado de curto prazo.

Sábado e Domingo

Um leilão similar foi feito em dezembro, sem conseguir sucesso integral no preenchimento das necessidades das distribuidoras. Desta vez, porém, o governo espera que as distribuidoras consigam contratos para toda a necessidade de 3,2 mil MW, ainda que lance mão de vender energia de termelétricas a longo prazo, o que não foi feito no ano passado. O governo não previu, porém, qual será o preço médio desse leilão, que, se ficar alto, poderá ter impacto nas tarifas ao consumidor já neste ano. A previsão é de haver produto e prazo de contratação em preços atrativos - disse o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann. Ao adiar para 2015 o impacto da crise sobre as tarifas ao consumidor, o governo espera contar com uma eventual redução do custo da energia no próximo ano para que as contas de luz não venham a disparar. Segundo Zimmermann, em 2015 vencem os contratos de usinas hidrelétricas de Copel, Cemig e Cesp, que não aderiram ao processo de renovação de concessões feito em 2012. Essas hidrelétricas, então, passarão a vender energia por preços muito menores do que os hoje praticados. Essas usinas teriam oferta de 5 mil MW médios. Segundo Romeu Rufino, diretor geral da Aneel, as medidas adotadas nesta quinta-feira evitarão uma alta excessiva nas tarifas dos consumidores de energia neste ano. Segundo ele, porém, os R$ 12 bilhões de custo "excepcional" indicados pelo governo são apenas uma estimativa, que deverá ser ajustada no fim do ano. Ainda assim, ele deixou claro que essa conta só vai afetar a revisão das tarifas das distribuidoras a partir de janeiro de 2015.Como você pode depreender, meu caro leitor, está se procurando postergar, com medidas não claras e emergenciais, uma elevação que chegaria até 26% na tarifa energética nacional, praticada atualmente, a ser paga pelo consumidor. Para ela foi anunciada uma redução do preço, recebida com satisfação e natural alívio pelo bolso vazio do assalariado, mas agora, como que na ressaca da festa, vem o comunicado de que prepare a verba que o aumento já vem. Infelizmente, o Governo Federal não vem tendo um raciocínio lógico da firmeza de contratos, tentando , em passe de mágica, e com atalhos desconcertantes para aliviar a inflação de 6% ao ano (previsão atual). Já caiu no folclore popular a imagem de Garrincha, ao ser exaustivamente instruído, antes do jogo contra a Rússia, por Vicente Feola, na Copa do Mundo de 1958, na Suécia, simploriamente perguntando ao treinador se tudo aquilo que ele iria procurar fazer, já tinha sido combinado com os russos (Brasil 2 x 0 Rússia). Em economia, diferentemente do futebol, as regras são claras, o planejamento é prévio, e as medidas devem ser adotadas com firmeza e eficiência. Na economia, tanto para John Maynard Keynes, como para Karl Marx ou para Alfred Marshall há fundamentos intocáveis e, dentre eles, o do esmero à disciplina. O nosso País precisa ser amado e respeitado. Mas, na verdade, nada é mais representativo para o Brasil do que os já tão castigados (e enganados) brasileiros.

O final do mês de fevereiro último, dia vinte e oito, assinalou, no relógio do tempo, mais um ano do falecimento do Padre Luiz Monte, setenta anos. Sacerdote que seus contemporâneos habituaram-se a chama-lo de "Sábio e Santo", face a sua cultura polivante. Foi ele ungido sacerdote aos vinte e dois anos de idade e sua primeira missa celebrada na Capela do Colégio da Imaculada Conceição, no final do mês de setembro, de mil novecentos e vinte e sete. Anos depois, seria ele Capelão e Professor do mencionado Educandário. Viveu apenas trinta e nove anos! Nasceu no ano do falecimento do Padre João Maria, em mil novecentos e cinco, dia três de janeiro. Acurta trajetória existencial não impediu a conquista de grandiosa sabedoria e de realizações significativas e consagratórias. No dia da sua Ordenação Sacerdotal, o então Cônego Estevam José Dantas, seu ex-mestre de Latim, no Seminário, declarou na imprensa, jornal "Diário de Natal", que o novo sacerdote já poderia ser considerado, inobstante sua pouca idade, o maior latinista do Estado. Antecipou-se em tudo. Ainda menino, ingressou na Congregação Mariana. Seminarista, já lecionava no Ginásio Diocesano de Natal, embrião do atual Colégio Santo Antônio (Marista), tendo sido seu vice-diretor, ao lado do diretor, Monsenhor Landim. Dito educandário funcionava no velho prédio da conhecida Igreja do Galo. Aos vinte e seis anos, início da década de mil novecentos e trinta, assumiu a Cadeira de docente do Atheneu, tendo sido aprovado em concurso. Na Igreja de Natal dirigiu a Juventude Católica, a Juventude Feminina, a Pia União das Filhas de Maria Imaculada, além de criar a Juventude Operária Católica. No Marista dirigiu a Cruzada Eucarística. Tomou, sob sua responsabilidade, diversos movimentos da cristandade, espalhados por ambientes leigos e religiosos. A Escola de Serviço Social, foi de sua inspiração, sonho tornado realidade pela ação do irmão, então sacerdote, Nivaldo Monte. No velho Atheneu, o alunado pertencente ao Centro Estudantil elegeram-no seu Presidente de Honra, pela confiança nele depositada, como amante da juventude estu-

Artigo

diosa. Nesse mesmo educandário ele criou, para os alunos, a Escola da Cultura, a fim de despertar os ânimos literários e artísticos, como uma agremiação incentivadora de projetos educativos e culturais. A ação era a determinante da sua vida, repleta de afazeres religiosos e intelectuais. Foi ele um dos fundadores da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras, em mil novecentos de trinta e seis, instituição idealizada por Luís da Câmara Cascudo. O Lema dessa instituição cultural: "Ad Lucem Versus", - "Rumo à Luz", é de sua autoria. Após exato seis dias da fundação dessa iimportante entidade, precisamente no dia vinte de novembro do mencionado ano, ele escreveu um artigo intitulado "Nossa Academia de Letras", no qual, conclui nos termos: "O homem de letras precisa mergulhar na corrente da vida e nunca isolar-se na anacrônica torre de marfim. Bem sabemos que a arte tem sua finalidade própria, e nesse caso é soberana, mas o artista é humano, e o fim do homem supera e governa o fim da arte. (...) Já se vê que não estamos aqui para bater palmas a qualquer literato nem defender qualquer literatura. Releva dizer que o primado do Espírito que defendemos contra a supremacia da Matéria - com todo o seu cortejo tecnicista e economista - não se contenta com o simples prestígio da inteligência. Há realidades espírituais que ultrapassam os limites da razão. O verdadeiro Espírito incorpora também a ordem transcendental e a ordem da graça. O poeta que só exprimisse as belezas sensíveis seria um poeta-cone-truncado, sem vértice. Pelas escadas da metafísica e da teologia subimos a planos elevadíssimos, de onde descortinamos um panorama muito mais vasto, pleno de luz e rico de belezas. Prestigiando a Inteligência, representada pela nossa Academia de Letras, saudamos os novos Acadêmicos, certos de que eles não desertarão do drama da vida, nem deixarão de, cultivando a arte e a beleza, reverenciar a Verdade que é a suprema Beleza". Foi o primeiro escrito sobre a nova instuição literária. Dele, disse o Cônego Jorge O'Grady de Paiva, autoridade em ciências exatas, naturais e literárias: " Monte dominou todas as ciências do seu tempo". Biólogo que era, o Padre Luiz Monte foi autor de um compêdio de Biologia e Bo-

AUGUSTO COELHO LEAL, engenheiro civil (augusto.coelho.leal@gmail.com)

tânica, dentre outros. Conhecia a trajetória tumultuada da ciência da vida e através dela desvendada sintomas de doenças as mais variadas. Daí, a inspiração para traduzir o drama existencial de almas aflitas, na sua definição: "A dor é a sentinela da vida, ela fere, mais depois consola". Por outro lado, a sensível revelação espiritual, motivava-o pensamentos como este: "AEucaristia é um infinito numa sensação e a eternidade num minuto. Sem ela, somos pequenos demais para o céu; com ela, demasiado grandes para a terra". Na esfera da manifestação cultural, conceituava: "A arte não matará o amor, porque a arte é a religião do belo". Como estudioso do método indutivo, raciocinava: "por ilógica e absurda repilo a quadratura do círculo e, por concebível, mas ilusória, a transaltura do espaço". Com relação ao Amor: "ninguém é mais exigente, nem escolhe mais que o amor. A alma elege o coração que quer amar". E conclui: "a inteligência foi feita para a verdade, como o coração para o amor". Em relação à Onipotência Divina: "a unidade é Deus, elevada a qualquer potência, a unidade é sempre unidade - imutável, simples, perfeita. A unidade incriada, por ser indivisível, é eterna". Analisando o ato da vontade: "Tudo que o homem tem pertence a Deus, porque Ele pode tirar; a única coisa do homem é a vontade; é a única coisa que podemos dar Aquele que nos deu tudo". Escreveu, certa vez, Dom Adelino Dantas, que o Latim, por ser uma língua dúctil, se prestava à cunhagem perfeita de lemas, frases e sentenças, as mais lapidares. E o Padre Luiz Monte gravava sempre, esses pensamentos, no clássico idioma do Lácio. O espaço é exíguo para abordar parte considerável dos frutos advindos da inteligência e do coração do conhecido sacerdote. O Padre Monte foi um sacerdote exemplar: caridoso e intelectual. Dotes estes que elevaram o seu conceito social por todos conhecidos. Daí, o epíteto de Sábio e Santo. Razão pela qual tramita o seu processo de Beatificação, postulado pela Igreja de Natal, junto ao Vaticano, ao lado da postulação, de outro processo, o do Padre João Maria, este último conhecido como Santo da Caridade.

MARCO EMERENCIANO, advogado (marco@ferreiraemerenciano.adv.br)

Leitura Gosto de carnaval. Dos antigos, registre-se. A veia foliã foi herdada da minha mãe, acredito. Desde pequeno frequentávamos as matinês lá na sede social do América entre confetes e serpentinas lançados ao alto de forma ingênua. Era muito divertido. A minha mãe, ainda há alguns distantes anos, se fantasiava de 'papangú', lá na vila de Muriú. Isso lhe satisfazia muito, lembro. Guardo na memória esse fato. Já adolescente, junto com amigos, participava dos blocos que percorriam as ruas da cidade e 'assaltavam' as casas. Tudo previamente combinado. Os anos se passaram, o carnaval 'eletrizou-se', a nostalgia desapareceu junto com as bandinhas que animavam os velhos foliões. Costumo dizer, em tom de brincadeira, que quando vamos à praia no período do carnaval, as músicas mais animadas que ouvimos são 'sapo não lava o pé...' ou 'soldado de Israel'. E só. Por isso mesmo, entre uma marchinha e outra, há tempo para ler alguma coisa interessante. Como o livro de Fernando Savater, por exemplo, 'Las ciudades y los escritores'. Nele, Savater, pensador contemporâneo de origem Vasca, que nasceu olhando para o Golfo de Viscaya, numa Espanha contemporânea, conjuga duas de suas grande paixões: a literatura e as viagens. É que o filósofo percorreu algumas das grandes cidades do mundo com o objetivo de mostrar o vinculo que une um escritor com sua ci-

Artigo

dade. Passeou pelas ruas da velha Madri do Século de Ouro, onde viveram Cervantes, Quevedo e Lope de Vega. Pelas de Londres onde viveu Virginia Woolf e pelas de Edimburgo, seguindo os passos de Robert Louis Stevenson. Buscou impressões digitais de Jean-Paul Sartre, Simone de Beauvoir e de Albert Camus, em Paris, de Frank Kafka em Praga e de Fernando Lisboa, em Lisboa. Não olvidou a cidade de Santiago, de Pablo Neruda, motivo das linhas de hoje, justamente pela conexão com a Espanha. Veja que o nome que o conquistador espanhol Pedro de Valdivia deu à cidade localizada entre dois braços do rio Mapocho e margeada pela cordilheira dos Andes, foi 'Santiago del Nuevo Extremo'. Mas foi em Parral, ao sul do Chile que, em 1904, nasceu Neruda. Chamava-se Ricardo Eliecer Neftalí Reyes Basolato. Savater anota que são muitas as versões existentes sobre a origem de seu nome literário, mas o próprio Neruda afirmou em suas memórias que o havia escolhido em uma revista de sobrenomes de um escritor de origem Checa. Foi por isso que, aos dezesseis anos, Pablo chegou a Santiago e instalouse numa pensão muito simples. Como seu pai não via com bons olhos sua intenção de dedicar-se a poesia, batizou-se Pablo Neruda com o objetivo de despistá-lo. Li, também, que Neruda teve que vender seus escassos móveis, um relógio que havia ganhado de seu pai e um traje preto 'de poeta', para custear a edição de

seu primeiro livro. A obra chamou a atenção do público e da crítica e, no ano seguinte, lançou 'Veinte poemas de amor y una canción desesperada'. Foi com esse livro que converteu-se, um mês antes de completar vinte anos, no poeta chileno mais popular, fama que cresceria ininterruptamente durante toda sua vida. E aqui vem uma curiosidade: Neruda gozava de grande prestígio como poeta, mas não era fácil viver dessa atividade. Por isso, buscando um emprego que lhe permitisse sobreviver, conseguiu um contato para iniciar a carreira diplomática, o que seria o começo da viagem do gênio pelo mundo. Foi designado Cônsul na Birmânia, em 1927 e, no ano seguinte, transferido para Ceilán e depois Java. Ailha havia sido colônia holandesa e muitas famílias dessa origem viviam lá. Como Neruda não falava o idioma malaio nem holandês, a solidão era muito grande. Foi então que conheceu Maria Antonieta Hegennar, Maruca, casando-se com ela em 1930. Com ela teve sua única filha, morta aos dois anos afetada por uma doença congênita. Neruda percorreu o mundo como diplomata chileno. Era cônsul em Madri quando estourou a Guerra Civil Espanhola, fato que o motivou a escrever os primeiros poemas de 'España en el corazón'. Nessa obra de denuncia das crueldades da guerra, debutou como poeta combatente. E é sobre a Guerra Civil da velha Espanha que pretendo dizer alguma coisa no próximo texto.

PÚBLIO JOSÉ, jornalista (publiojose@gmail.com)

Onde estão os cartistas? A Inglaterra viveu um período extraordinário de sua existência entre os séculos XVIII e XIX, no qual a eclosão de fenômenos sociais e políticos reverberaram pelo mundo, mudando a face de sistemas políticos e inaugurando a fase pré Revolução Industrial - na qual as primeiras invenções deram as caras e lançaram os países numa incomum onda de competição. A Inglaterra nadava em dinheiro, fruto de um intenso comércio exterior tornado realidade pela excelência de sua estrutura naval e dos pesados encargos financeiros que impunha aos povos de suas inúmeras colônias. Era o primeiro país a se capacitar ao título de potência mundial de então, detentora, além do mais, de abundantes reservas de ferro, carvão mineral, alumínio, forte sistema bancário - e presença planetária. Daí se dizer, com orgulho em solo inglês, e também pelo resto do mundo, que no império de Sua Majestade o sol nunca se punha. Vem desse período, ainda anterior à Revolução Industrial, um movimento chamado luddismo, surgido do descontrole de Ned Ludd, um tecelão que, em momento de aguda revolta pelas desumanas condições de trabalho impostas aos trabalhadores britânicos, arrebenta a má-

quina na qual fiava, despedaçando-a com uma marreta. O luddismo se espalhou velozmente pelos centros industriais ingleses e marcou com suas cenas de violência e quebra-quebra os primeiro momentos do que mais tarde viria a ser a Revolução Industrial. Um pouco adiante, já século XIX, outro movimento defende melhores condições de trabalho para o operário inglês, porém de conteúdo e atuação diferentes. Fundado por William Lovett, este movimento foi denominado de cartismo em razão da publicação de uma carta aberta à Nação na qual eram expostos motivos e argumentos da luta em prol da classe trabalhadora. O cartismo buscou desde o início o diálogo com o Parlamento e com os demais setores representativos da sociedade inglesa, procurando respeitar as regras e normas vigentes até então, porém tentando modificá-las na defesa dos direitos da mão de obra que dava existência à potência econômica na qual a Inglaterra se transformara. Analisando-se o cartismo, vê-se em William Lovett um primor de liderança surgida em meio a um conturbado momento de luta de classes. Nele, a regra de ouro era a busca do caminho do diálogo e respeito às leis para atingir os objetivos que almejava. Não à

toa se vê hoje o grau de maturidade alcançado pela democracia inglesa, na qual uma monarquia convive em harmonia com um parlamento plebeu, um primeiro ministro que realmente é quem manda - e uma Câmara (a dos Lordes) que não delibera mais nada de importante na vida dos súditos de Sua Majestade. Esse traço marcante, inerente a certas lideranças - de atingir objetivos pelas vias institucionais - tem feito a diferença na vida das nações. Agora mesmo, na crise da Ucrânia, vê-se um líder russo que invade outro país utilizando soldados mascarados, carros de combate e tanques sem placas de identificação, comportamento mais afeto a mafiosos tresloucados do que ao mandatário de uma nação do porte da Rússia. Nesse quesito, Brasil, Venezuela e tantos outros são exemplos da entronização de capatazes que espezinham leis, valores e instituições para alcance de seus interesses – custe o que custar. Na história das nações democráticas líderes de visão cartista deixaram sua marca - e fincaram nelas a bandeira do humanismo, da civilidade. Por aqui, pelo que se vê, são raros. Quase inexistentes. Ou existirão? Se assim for, onde estão os nossos cartistas? Olho no microscópio, cara pálida. No microscópio...

Brincadeiras do meu tempo de criança Lendo os jornais, revistas, ouvindo entrevistas e os jornais falados nos últimos dias, vejo uma enxurrada de notícias ruins que nos deixam abismado com os acontecimentos. A população perdeu a crença na justiça e na polícia, isto é péssimo. As escolas e o ensino público por estes "Brasis" afora fazem vergonha até a mais perversa das criaturas, a saúde outra barbaridade, enquanto isso os "donos" do nosso Estado e dá Nação se reunindo em diversos grupos para escolher o grupo que vai se habilitar a continuar mandando, e nós os "idiotas" é que vamos escolher essas pessoas. Pensei, "penso, logo existo" não é lógico? Meu Deus será que estamos todos perdidos? Parece que sim. Trim, trim, trim, toca o telefone, é minha neta - Vô você está bem? - agora estou, pois vovô estava meio triste, pensando em coisas ruins. - Vô não pensa nestas coisas, pensa em coisas boas, no tempo que você era criança, você não era feliz? Resolvi seguir o seu conselho e quando a noitinha pensei nas brincadeiras das crianças do meu tempo. Brincávamos pelas ruas, pelas calçadas, existiam poucos carros, as ruas não eram calçadas, ou quando eram, dava para brincar. Brincávamos nos quintais, nas arvores, era a criançada solta, cheia de alegria. Os meninos, mas afoitos. As meninas mais tranquilas brincavam de boneca, faziam suas casinhas, com pequenos moveis em miniaturas. Mas existiam brincadeiras em conjunto. Brincávamos de rodas, "Pai Francisco entrou na roda/tocando seu violão, O Cravo brigou com a Rosa" e muitas outras cantigas. Bom barquinho, ou Bom barqueiro, que a meninada fazia uma fila e saía cantando, passava por baixo dos braços das outras crianças. Eram brincadeiras simples, cheias de alegria. Telefone de cordão, a gente serrava as latas ou caixas de talco, colocava um grande cordão com uma distancia de dez ou quinze metros, e falávamos um com o outro. Brincadeira de imobilizar, todos se escondiam e depois de um tempo ia procurar e quando encontrava gritava - parado, a pessoa ficava parada naquele lugar sem se mexer. Jogo de Pega varetas, era vários palitos ou varetas de várias cores o jogador (a) colocava o grupo de palitos na mão, fechada e abria de vez, do jeito que caia a pessoa ia tentando tirar sem balançar as outras com auxilio de uma vareta de cor preta, cada cor tinha a sua pontuação. Cobra ou Cabra cega amarrava um lenço nos olhos da pessoa e esta tentava com os olhos vendados pegar as outras crianças - ei, ei, cobra cega nem me pega, gritavam todos. Era tempo bom, da inocência, da pureza. Às vezes saia uma briga de bofete ou - tô de mal, e coloca-se os dedos iguais das duas mãos e dizia - corte aqui, estou de mal. Depois as pazes eram feitas e ficava tudo bem. Uma das brincadeiras que dava muita confusão era Cama de gato, geralmente, bom, eu disse geralmente, era brincadeira de menino, um ficava atrás do outro de quatro pés e um terceiro vinha e empurrava, era queda na certa e quando o que caia se levantava, não gostando o "pau cantava'. Brincar de tica, um corria atrás do outro e batia com a mão ou o dedo e gritava - tiquei. Fazíamos um riscado na calça, com vários quadrados e chamava de Academia, depois mediante regra estabelecida jogava uma pequena pedra e ai pulava-se esse quadro em uma perna só e seguia pulando. Brincadeira de meninos eram as bolas de gudes, jogava-se biloca, triangulo ou tila, jogo de botão, futebol no meio da rua, as famosas peladas que eram também "batidas" no quintal dos nossos pais. Brincávamos de call money, ou mãos para o alto, me passa o dinheiro, com os revólveres de brinquedo o Xerife rendia os bandidos ou os bandidos rendiam o Xerife. Brincávamos de carrinho nos quintais, construíamos estradas, pontes, lagos, fazendas onde os animais eram pequenos ossos, ou mamãzinho verde, que a meninada colocava as pernas e pescoço com palitos de dente, passávamos horas e horas brincando. Tinha a brincadeira de Passa o anel, onde as crianças fechavam as mãos "como em prece" e outra ia passando o anel, aquela que ela gostasse mais deixava o anel, sem os outros saberem, aí iam adivinhar que mãos estava o anel. Tô quente, tô frio, era uma brincadeira em que escondia um objeto e o outro ia procurar, e perguntava - to quente? De acordo com a proximidade do objeto os outros gritavam tá quente ou tá frio. Soldadinho de chumbo, índios apaches, fazíamos verdadeiras batalhas imaginárias com os soldados, os pobres dos índios sempre perdiam. Guerras de baladeiras, onde a munição escolhida era a mamona ou carrapateira, que quando batia no corpo ardia muito. Brincar de Bandeirinha, dividia o campo em duas partes e cada jogador tentava roubar a bandeira do outro time que ficava no final de cada campo, o objetivo é o jogador tirar a bandeira do adversário sem ser pego, o jogador que fosse pego ficava paralisado. Não é a toa que o poeta cantou; "Eu daria tudo que tivesse/Pra voltar aos tempos de criança/Eu não sei pra que a gente cresce/Se não sai da gente essa lembrança."

NOTÍCIAS QUE OS OUTROS PUBLICARÃO AMANHÃ

OJORNALD EHOJE DIRETOR-EDITOR Marcos Aurélio de Sá DIRETOR ADMINISTRATIVO Marcelo Sá DIRETORA DE REDAÇÃO Sylvia Sá

EDITORES Danilo Sá Juliana Manzano EDITOR DE POLÍTICA Túlio Lemos

w w w . j o r n a l d e h o j e . c o m . b r EDITOR DE ESPORTES Fábio Pacheco EDITORA DE CULTURA Conrado Carlos EDITOR / JH Online Wagner Guerra GERENTE COMERCIAL – Karina Mandel

ASSINATURA ANUAL Capital: R$ 210,00 Interior (via ônibus): R$ 250,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EXEMPLAR AVULSO R$ 1,00

ASSINATURA SEMESTRAL Capital: R$ 130,00 Interior (via ônibus): R$ 150,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EDIÇÃO ATRASADA R$ 4,00

O JORNAL DE HOJE se reserva o direito de não aceitar informes e material publicitário que infrijam as leis do país e a ética jornalistica. Informações, comentários e opiniões contidos em artigos assinados não possuem, necessariamente, o endosso da Direção. Só é permitida a reprodução de matérias com prévia autorização escrita e com a citação da fonte em destaque

REDAÇÃO E OFICINAS: Rua Dr. José Gonçalves, 687 - Lagoa Nova | Natal - RN - CEP 59056-570 |Brasil - Telefax: (84) 3211-0070 ramal 214 - Assinaturas: (84) 3221-5058 | jornalismo@jornaldehoje.com.br - www.jornaldehoje.com.br Editado e publicado por RN Gráfica e Editora Ltda. http://www.jornaldehoje.com.br - jornaldehoje@digi.com.br - jornaldehoje@uol.com.br - artigos@jornaldehoje.com.br - administracao@jornaldehoje.com.br - jornalismo@jornaldehoje.com.br - assinaturas@jornaldehoje.com.br - comercial@jornaldehoje.com.br


Política

Sábado e Domingo

Natal, 15 e 16 de março de 2014

O Jornal de HOJE 3

PDT de Mossoró quer apoio de Carlos Eduardo à chapa Robinson e Fátima PARTIDO

DO PREFEITO DE

NATAL

VAI FICAR AO LADO DO

PSD

E DO

PT

NA ELEIÇÃO SUPLEMENTAR MOSSOROENSE Divulgação

ALEX VIANA REPÓRTER DE POLÍTICA

O diretório do PDT em Mossoró anunciou apoio à coligação do PSD com o PT em Mossoró, onde o prefeito Francisco José Silveira Júnior, do PSD, partido presidido estadualmente pelo vice-governador e pré-candidato a governador, Robinson Faria, deverá disputar as eleições suplementares do próximo dia 4 de maio. Ontem, em reunião em Natal, o PDT do prefeito Carlos Eduardo Alves anunciou apoio à candidatura de Silveira Júnior, fortalecendo o palanque de PSD e PT no segundo maior colégio eleitoral do Estado. Com isso, os partidos de Robinson, Carlos Eduardo, e o PT, da deputada federal Fátima Bezerra, précandidata ao Senado, e do deputado estadual Fernando Mineiro, deverão estar juntos num mesmo palanque nesta eleição. O presidente do Diretório do PDT em Mossoró, Rútilo Coelho, disse defender não apenas a vitória de Silveira Júnior na eleição suplementar do próximo dia 4, como ainda que a aliança formada em Mossoró seja ampliada em nível estadual, com o apoio do PDT de Carlos Eduardo à chapa Robinson governador, Fátima senadora da República. "Minha opinião e a do diretório do PDT em Mossoró é essa: a de que o diretório do PDT deve apoiar para o governo Robinson e Fátima para o Senado", disse Coelho, que esperava que essa posição

Cúpula do PDT reunida ao lado do PSD e do PT na reunião ocorrida na noite desta sexta-feira, em Natal

já fosse externada ontem pelo presidente do diretório do PDT em Natal, o que não aconteceu em função de que haverá encontros do PDT, ainda, com outras legendas parceiras da administração do prefeito Carlos Eduardo, como o PSB da vice-prefeita Wilma de Faria e o PMDB, do presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, e do ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho. "Ontem durante a reunião do PSD, com o PT e o PDT, com preDivulgação

Rutilo: “Na minha opinião, PDT deve apoiar Robinson e Fátima para o Senado”

sença de prefeitos e lideranças, havia a torcida e mesmo pedidos para que Carlos Eduardo anunciasse o apoio do PDT à chapa Robinson governador e Fátima senadora ontem. Mas era impossível, porque o PDT tem agenda com outros partidos, e está agendada uma conversa com Henrique e Garibaldi. No entanto, ficou acertada outra conversa com PSD e PT para o dia 7 de abril. Então, seria o ideal a aliança com esses partidos, mas tem as conveniências do prefeito de Natal",

afirmou Rútilo. "Claro que vamos respeitar essas conveniências, mas nossa torcida é que essa aliança com PT e PSD ocorra. Porque estamos apoiando o prefeito do mesmo partido", afirmou. Em Mossoró, o PDT já anunciou apoio à administração de Silveira Júnior. Na capital do Oeste, os três partidos, PSD, PT e PDT estão unidos em apoio à eleição de Silveira Júnior. "O nosso apoio já tinha sido resolvido, oficializando a coligação do PDT de Mossoró

com o PSD e o PT. Inclusive contamos com o apoio de Carlos Eduardo para essa aliança em Mossoró", afirmou. DILMA ROUSSEFF Instado a dizer se acredita na aliança de Carlos Eduardo com Robinson e Fátima, Rútilo disse que sim, por causa da afinidade entre as três legendas, que têm como ponto comum a aliança em torno da presidente Dilma Rousseff. "É possível, até porque já tem uma afinida-

de e são partidos que formaram o mesmo bloco nas eleições passadas. Pela aproximação de Robinson com Carlos Eduardo, inclusive na eleição de Carlos, quando o PSD apoiou a eleição de Carlos. Há afinidade, convergência, e pode ocorrer", disse. Ainda para o presidente do diretório do PDT em Mossoró, com eventual vitória de Silveira nas eleições para prefeito da cidade, a vitória de Robinson para governador ganha uma nova relevância. "A vitória de Robinson é importante para Mossoró, já que é imprescindível o apoio federal para uma administração como Mossoró. O PT já está dando apoio a nível federal, e se Mossoró tiver o governador do Estado também junto com o prefeito, seria ideal para Mossoró", afirmou, ao ressaltar que, diferentemente dos antecessores de Silveira, a atual gestão mossoroense é parceira do governo federal. "Além disso, Carlos Eduardo foi um dos primeiros prefeitos de capital a bater pé de que o PDT nacional deveria apoiar a reeleição da presidente Dilma", afirmou. A eleição de Mossoró, ainda segundo Rútilo, é atípica. As convenções estão marcadas para o dia 5. Rútilo confirma a presença de Carlos Eduardo no lançamento da candidatura de Silveira a prefeito. "Carlos confirmou que vem para a convenção, para dar apoio ao diretório municipal, e reforçar a campanha de Silveira, com Robinson, Fátima e outros companheiros".

PDT discutirá apoio a Robinson e Fátima na próxima quinta-feira Ficou agendada para a próxima quinta-feira uma reunião interna do diretório do PDT para discutir a possibilidade de apoio à chapa Robinson Faria para governador, Fátima Bezerra para o Senado. "Ficou marcada uma nova conversa com PSD e PT para o inicio de abril, para volta a discutir. Antes, teremos uma rodada de conversas com PMDB e PSB. Por enquanto não houve definição concreta de absolutamente nada", disse o presidente do diretório do PDT em Natal, Kleber Fernandes. Na reunião desta sexta, com li-

deranças do PSD, do PT e PDT, Carlos Eduardo disse que o PDT não pleiteava nenhum espaço na chapa majoritária, nem a governador nem a senador, e que ainda achava que o mês de março era muito cedo para definições políticas, tendo em vista que as convenções só ocorrerão em junho e que o PDT ainda terá que conversar com o PMDB e com o PSB. "Apenas depois de ampliar esse debate, que chegaremos a um entendimento", ressaltou o prefeito, durante o encontro. Na prática, ainda não há defi-

nições. Segundo o presidente do PDT em Natal, Kleber Fernandes, apenas PT e PSD sinalizaram que já estão numa aliança bem avançada, apesar de não estar totalmente formalizada. "No entanto, eles já estão cumprindo uma agenda política conjunta, e fazendo uma convocação para o PDT se integrar a este projeto político, participar de agenda conjunta, via processo de aliança com o PDT e dentro de um processo natural, pelas afinidades politicas, e aí tanto PSD quanto PT estão na mesma linha de discussão", relatou Kleber.

O dirigente do PDT afirmou que o PDT apenas ouviu as propostas. "Essa avaliação interna nós vamos fazer essa semana. Temos indicativo de reunião interna do partido para a próxima quinta, para que a gente possa fazer avaliações e ouvir filiados, militantes. Temos 36 vereadores espalhados pelo interior do Estado e que precisam ser ouvidos para ver em cada município a perspectiva, a intenção e a opinião democrática, dentro de um debate interno, para que possamos dessa avaliação tirar o indicativo de como vamos nos posicionar".

Túlio Lemos tuliolemosjh@gmail.com DÚVIDA A pressão feita pelos grupos de Robinson Faria e Fátima Bezerra para conquistar o apoio do prefeito Carlos Eduardo, ainda não resultou em nada concreto. Por uma questão simples: Carlos Eduardo só decide depois que Henrique Alves anunciar se será ou não candidato a governador. DECISÃO Caso Henrique seja candidato a governador, Carlos Eduardo atende a emocional apelo familiar e anuncia apoio ao PMDB, mesmo contrariando a presidente Dilma. Caso contrário, o filho de Agnelo veste a camisa da chapa Robinson e Fátima e vai se empenhar para eleger seus aliados. FAMÍLIA A parte da família do prefeito Carlos Eduardo que está no PMDB trabalhou para derrota-lo em três oportunidades: para prefeito em 2004, o PMDB ficou com Luiz Almir contra Carlos Eduardo; para governador, em 2010, o PMDB se

dividiu contra Carlos Eduardo; Henrique ficou com Iberê e Garibaldi ficou com Rosalba e para prefeito em 2012, o PMDB familiar unido apoiou Hermano Morais contra Carlos Eduardo.

LULA E SERRA: REALIDADE E FINGIMENTO

FAMÍLIA II Em 2014, a família Alves quer retomar a unidade política. Henrique deseja ser candidato a governador; pediu a Garibaldi que convencesse Agnelo Alves a apoiar, juntamente com Carlos Eduardo, a candidatura do PMDB. Henrique ofereceu a Garibaldi suas bases para Walter Alves ser o federal da família e do PMDB; Garibaldi fez o apelo familiar a Agnelo, que o transmitiu ao filho Carlos Eduardo. CONSEQUENCIA Caso Henrique seja candidato, vença a eleição e assuma como governador do RN, Carlos Eduardo passa a ser seu liderado, assim como Garibaldi Filho e os demais integrantes da família Alves. Em caso de derrota, Henrique fica sem mandato e vai se submeter a Garibaldi, Waltinho e Carlos Eduardo.

BACURAU O leitor José Ricardo Gurgel, manda e-mail: "Sr. Jornalista. A lógica prevaleceu. Henrique Alves será nosso candidato, eu e minha família somos Bacuraus a 40 anos. Teremos dois embates de idéias, propostas e sem radicalismo /ataques/

baixarias, todos eles são amigo (a)s entre Henrique e Robson para governo e Vilma e Fátima para Senado. É o RN amadurecendo". BACURAU II Segue o e-mail do leitor: "Nem o garibaldista (esse tropa de cho-

que) Cid Montenegro é um grande líder político e nem esse JH um jornal do potencial da Folha/sp ou O Globo para terem poder de decisão, jamais. Entretanto uma matéria de Cid que é fiel eleitor de Henrique nesse JH, sobre a necessidade da sua candidatura foi muito comenta-

da no PMDB, na rua e nos bastidores. Todo mundo leu, comentou e concordou, com raras exceções. É só fazer uma pesquisa. Parabéns JH pela sua força, popularidade e independência, e a Cid que disse o que todo pmdbista queria dizer e não tinha coragem".


4 O Jornal de HOJE

Natal, 15 e 16 de março de 2014

Walter Gomes DE BRASÍLIA - walgom@uol.com.br JOAQUIM PINHEIRO - jtpinheirojh@gmail.com - (INTERINO) A coluna cede espaço hoje para o desembargador Rogério Medeiros Garcia de Lima, de Minas Gerais.

É assim que funciona a “esquerda caviar” Quando eu era juiz da infância e juventude em Montes Claros, norte de Minas Gerais, em 1993, não havia instituição adequada para acolher menores infratores. Havia uma quadrilha de três adolescentes praticando reiterados assaltos. A polícia prendia, eu tinha de soltá-los. Depois da enésima reincidência, valendo-me de um precedente do Superior Tribunal de Justiça, determinei o recolhimento dos "pequenos" assaltantes à cadeia pública, em cela separada dos presos maiores. Recebi a visita de uma comitiva de defensores dos direitos humanos (por coincidência, três militantes). Exigiam que eu liberasse os menores. Neguei. Ameaçaram denunciar-me à imprensa nacional, à corregedoria de justiça e até à ONU. Eu retruquei para não irem tão longe, tinha solução. Chamei o escrivão e ordenei a lavratura de três termos de guarda: cada qual levaria um dos menores preso para casa, com toda a responsabilidade delegada pelo juiz. Pernas para que te quero! Mal se despediram e saíram correndo do fórum. Não me denunciaram a entidade alguma, não ficaram com os menores, não me "honraram" mais com suas visitas e ... os menores ficaram presos. É assim que funciona a "esquerda caviar". >>> "Tenho uma sugestão ao professor Paulo Sérgio Pinheiro, ao jornalista Janio de Freitas, à ministra Maria do Rosário e a outros tantos admiráveis defensores dos direitos humanos no Brasil. Criemos o programa social “Adote um Preso”. Cada cidadão aderente levaria para casa um preso carente de direitos humanos. Os benfeitores ficariam de bem com suas consciências e ajudariam, filantropicamente, a solucionar o problema carcerário do país. Sem desconto no Imposto de Renda. "ROGÉRIO MEDEIROS GARCIA DE LIMA, desembargador (Belo Horizonte, MG)". Fotos: Heracles Dantas

Anúncio dia 28 Nos meios políticos é tido como certo o anúncio da chapa formada por Henrique Eduardo (PMDB/governador), João Maia (PR/vicegovernador) e Wilma de Faria (PSB/senadora). Data: 28 deste mês. Correligionários e aliados estão recebendo convites para o evento que certamente será um dos mais concorridos dos últimos anos por ter como protagonistas grandes lideranças de três importantes partidos do Estado – PMDB, PSB e PR. SEMINÁRIO DO PSD O PSD realizará Seminário Internacional sobre política e economia da América Latina nos próximos dias 17 e 18 em São Paulo. Na oportunidade serão abordadas as dificuldades políticas da Venezuela, problemas da economia Argentina e perspectivas das reformas que estão sendo implantadas no México. Palestras do ministro da Micro Empresa, Domingos Afif, presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, ex-ministro espanhol, José Maria Aznar e do expresidente do Uruguai, Luiz Alberto Lacalle. GRITO NA ÁGUA O V Grito da Pesca e Aquicultura acontecerá no Rio Grande do Norte no próximo dia 22 no distrito de Barra de Cunhaú em Canguaretama. O evento, que está sendo organizado pelo presidente da Confederação Nacional de Pescadores e Aquicultores, Abraão Lincoln, contará com as presenças do ministro Garibaldi Filho (Previdência Social), Manoel Dias (Trabalho), ex-ministro Marcelo Crivela, presidente da Comissão de Agricultura do Senado, Benedito Lira, e representantes do setor pesqueiro de cada região brasileira.

LEITURA DINÂMICA t A 5a frente de trabalho que dará celeridade as obras emergenciais da adutora de engate rápido de Pau dos Ferros deve iniciar na próxima segunda-feira, permitindo assim, a regularização do abastecimento d’água no município e circunvizinhanças. Recentemente, a governadora Rosalba Ciarlini e o secretário de Recursos Hídricos, Leonardo Rêgo, visitaram a obra e ficaram satisfeitos com a dinâmica dos trabalhos. t A adutora é uma derivação do sistema Oeste na parte que tem captação na Barragem de Santa Cruz em Apodi. t A informação vem de Mossoró: Fafá Rosado, ex-prefeita do município, será candidata à deputada estadual ocupando o espaço de Leonardo Nogueira (seu esposo) na Assembleia Legislativa. Fafá é filiada ao PMDB e foi para o partido à convite do deputado e pré-candidato a governador, Henrique Eduardo Alves. t Projeto de autoria do vereador Chagas Catarino sugere que a Prefeitura de Natal divulgue todas suas leis para conhecimento da população através de cartilhas e redes sociais. Recebeu apoio com apartes de vereadores de vários partidos com representatividade na Casa. t O vereador Luiz Almir (PV) e a vereadora Eleika Bezerra (PSDC) uniram-se na defesa da construção da terceira ponte no Rio Potengi. Entendem que daqui a pouco tempo as duas existentes (Igapó e Redinha) não atenderão mais as necessidades devido o aumento do

trânsito para a Zona Norte. t Integrantes do segmento médico defendem o nome do vereador Franklin Capistrano para suplente de Wilma de Faria, pré-candidata à senadora na chapa formada por PMDB e PR. t O poeta, cordelista e repentista, Pedro Bandeira, um dos mais laureados do universo do repente foi empossado na Academia Brasileira de Literatura de Cordel no Rio de Janeiro – cadeira 35. O vereador e poeta, Aquino Neto e o cordelista e poeta Crispiniano Neto, prestigiaram o evento que aconteceu no auditório da Federação das Academias de Letras do Brasil. Após o término do evento, o poeta Pedro Bandeira foi entrevistado pela imprensa local – TV Brasil e Rádio MEC. t Brevemente será lançado um livro de autoria do vereador Aquino Neto contando toda a trajetória do poeta Pedro Bandeira, intitulado “Pedro, Bandeira da Poesia”. O lançamento ocorrerá em Natal, João Pessoa, Recife, Terezina, Rio de Janeiro, São Paulo e Juazeiro, onde reside o poeta. t O deputado Paulinho da Força Sindical estará em Natal na próxima segunda-feira para se encontrar com os correligionários do Solidariedade, que tem o deputado Kelps Lima e a vereadora Eudiane Macedo na Câmara Municipal de Natal. t Para refletir: “O período de maior ganho em conhecimento e experiência é o período mais difícil da vida de alguém”. (Dalai Lama)

Política

Sábado e Domingo

Geraldo Melo, o vento que soprou há 27 anos 15 DE MARÇO DE 1986, GOVERNADOR DO PMDB TOMA POSSE NO PALÁCIO POTENGI Fotos: Divulgação

RUBENS LEMOS FILHO ESPECIAL

Repórter aos 20 anos tinha (hoje não), inconseqûencia no lutar. Aprender. Em casa eu dispunha de meu pai, um professor, dignidade, qualidade, senhor texto. Dele, escolha pessoal, o nome de batismo. Desde a derrota de Radir Pereira para Jessé Freire ao Senado em 1978, derrota que fez o meu pai chorar, havia o sentimento de vindita. A ditadura torturava nos porões e cortava esperanças nas sublegendas eleitorais. Meninote, minha arma era uma uma baladeira e com ela derrubaria divisões alemães pela democracia. Democracia foi um direito negado a mim. Aos meus pais, trancaram as mínimas condições de sobrevivência. Salvas por Aluízio e Agnelo Alves. Meu pai, o epitáfio, estava longe do Rio Grande do Norte no tempo em que eu era do contra. Contra o que restava de um período sofrido em nossas cicatrizes. Os cataventos sopraram, o tempo girou e um baixinho, técnico, criativo, inteligência irmã de Aluízio Alves, venceu. Era o Tambor das novas danças. Geraldo Melo, grande campanha, maior que o governo, onde teve que conciliar com adversários em nome das circustâncias do poder, da governabilidade. Poder que o enojava pelos malas bajuladores , que pela ternidade , formarão mediocridade adulatória e suprapartidária. Eleito, mandando porque nasceu para mandar, Geraldo Melo bateu na porta de minha casa sem eu nem votar. Claro que ele não foi, mandou buscar. Os jornalistas João Ururahy e Afonso Laurentino me alegraram com a bela notícia para o casado novo, crediário aberto e desde então, mesma família. Fui convidado para ser repórter do governador repórter. São quase três décadas, impolutos de araque. Voltando ao tempo. Aos 16 anos, sonhos no peito e rebeldia magriça, corri, corri atrás do Impacto Cinco na mais linda campanha eleitoral desde que sou vivente. Geraldo Melo contra João Faustino. Homens acima do radicalismo que ferveu. Ao cumprimentar Geraldo, reafirmo a saudade de João. Morto e indefeso. A campanha de Geraldo Melo eletrizou quando ele reconheceu que perdia - por muito-, nas pesquisas e venceria olho no olho, voto a voto. Discurso de macho, brabo e desafiado. "Sopra. Sopra um vento forte/no rio grande do norte/ vento diferente/que traz alegria" assim começava."Agora encontra com Geraldo Melo/ Nova esperança pra a gente viver urra/esse vento traz Geraldo e a nossa sorte vai mudar/ O Tamborete na campanha mostra agora o seu valor( trecho de outra marcha de exaltação, como toda ela paupérrima na criação). Atribuo ao governador, uns 28,5% (né assim, doença percentual?) da minha gastrite ulcerativa. Implacável, impiedoso ao detonar o que não gostava. Era ele, puro. Um triturador nas cobranças. Nos reencontramos em 1994. Ele candidato a senador - eleito em primeiro lugar na chapa do governador Garibaldi Filho. Quase puxa o sindicalista agricultor Francisco

Nos braços do povo, após memorável campanha eleitoral, Geraldo Melo comemora vitória histórica em 1986 para governador Urbano. Giramos o Elefante bovino de trás pra frente.Discurso em João Dias, faroeste soturno a 400 km daqui. Geraldo conversando com o eleitor. Me atrevi. Fui até ao locutor Ely Santos (craque de palanque) e comentei, dias depois do tetracampeonato.Fui também na corda do deputado estadual Leonardo Arruda: “Ely, rapá, todo baixinho é enjoado e todo enjoado é Romário (ganhou a Copa carregando mais 22 nas costas) e Geraldo”. Ely, malandro, maior gestor de emoções políticas, temperou o mote: “Vai falar ele, o governador do leite, da segurança, da duplicação da Ponte de Igapó, vai falar o Romário Potiguar!” Gostou sem dizer. Um elogio de Geraldo Melo é tão normal quanto bater papo com Barack Obama. Ajeitou a manga da camisa, deu 16 esbregues no conjunto musical e na assessoria, atitude tão corriqueira quanto um drible de Garrincha e pigarreou antes de recitar. Geraldo não discursa, declama: “Meus amigos de João Dias (eram inimigos e aderiram 24 horas antes), quem toma atitude libertária tem coração e quem tem coração, arranca o medo da caixa dos peitos. Vocês estão livres. E já que estão me chamando de Romário, ele é mais chato”. Desci do palanque pra tilintar o texto na máquina Olivetti Lettera 32 (juntem Macboks) e prefiro ela, me olhando suplicante. Ao tentar um lugar livre pra cuspir laudas, vi chorando homens rurais castigados pela seca da época. Hipnotizados pela maior oratória depois de Aluizio Alves. Tinha que dar esse depoimento. Geraldo Melo está tomado por um desencanto natural da política. Fez um bom governo.Que não vi começar. Que vi terminar, repórter novo e maravilhado nos papos de sábado. Geraldo, João Ururahy, Zé Wilde, Afonso Laurentino Ramos, Benivaldo Azevedo, Luciano Herbert, Aluisio Lacerda. Filho de exilado e a contragosto, perdi sua posse. Lacrimejava ao telefone, de ouvinte a minha saudade renitente, mãe-avó Maria do Carmo Carneiro de Melo, comadre de Maria Eugênia, tia de Geraldo e madrinha de minha mãe. Vovó morreu em 2011. Quando viajei, 11/03/1987: virei exilado dolorido de tortura nostálgica em Cuiabá(MT), para onde fui me debatendo, resistindo, Chorando.

Geraldo Melo, com seu vice-governador Garibaldi Alves e o secretário João Ururahy

O amor ao seu chão só tem valor na distância. Natal é minha pátria e o meu distanciamento, é sossego aos 43 anos. Hoje vivo em minha casa pelas viagens dolorosas que não escolhi.E não fui, foram me levando, menção honrosa ao compositor Dosinho. Dia 15/03/1987. Geraldo

Melo implantava um tempo novo que lhe custou caro. Dia 15/03/2014. Geraldo Melo faz falta à política. Gosto muito dele. Sou grato a ele. É abusado, eu sei. Melhor que melífluos. Haverá uma procissão de palanques saudosistas, pedindo pra ele voltar.


Política

Sábado e Domingo

Natal, 15 e 16 de março de 2014

O Jornal de HOJE 5

MP quer Rosalba fora do Governo por crime de responsabilidade GOVERNADORA E SECRETÁRIO SÃO ACUSADOS DE, DOLOSAMENTE, NÃO REPASSAR ORÇAMENTO INTEGRAL DOS PODERES CIRO MARQUES REPÓRTER DE POLÍTICA

A governadora Rosalba Ciarlini, do DEM, foi denunciada pela segunda vez em menos de um mês pelo Ministério Público do RN por improbidade administrativa. Desta vez, motivada pelo não repasse institucional do duodécimo aos poderes e órgãos auxiliares (como o próprio MP), a denúncia inclui também o secretário estadual de Planejamento e Finanças, Obery Rodrigues. Em caso de condenação, Rosalba e Obery poderão perder os cargos públicos que ocupam. Isso, porque para o Ministério Público, ficou claro o desrespeito de Rosalba e Obery às leis orçamentárias aprovadas em 2013 e em 2014. Neste ano, a situação, conforme denúncia feita e entregue ao Tribunal de Justiça nesta sexta-feira, foi ainda mais grave, uma vez que o Executivo não se preocupou nem em publicar um decreto avisando sobre os cortes e justificando, para isso, uma frustração - como fez no ano passado. “Já no primeiro mês do exercício financeiro de 2014, sem qualquer justificativa ou notícia de even-

tual frustração de arrecadação, recusando-se explicitamente a se submeter às leis e sem a edição de qualquer ato formal, a titular do Poder Executivo e o seu Secretário do Planejamento e das Finanças, ora demandados, atingido o prazo constitucional para a transferência dos duodécimos devidos a cada um dos Poderes e Instituições (dia 20 de janeiro de 2014), repassaram ao Poder Legislativo, ao Poder Judiciário, ao Ministério Público Estadual e ao Tribunal de Contas do Estado somente os valores que quiseram e não aqueles previstos na lei de regência (LOA 2014), sancionada pela própria Rosalba Ciarlini Rosado”, afirmou o procurador geral de Justiça, Rinaldo Reis, na denúncia enviada para a Justiça. Diante disso, o Ministério Público do RN afirmou que é “inegável que a ilegalidade de que se valeu a Governadora do Estado do Rio Grande do Norte se reveste de acentuada gravidade no ordenamento jurídico brasileiro, podendo implicar até mesmo no impedimento do governante, dado o grau de reprovação jurídica dessa conduta”. Em seguida, citou: “Artigo 10: São criWellington Rocha

Rinaldo Reis, procurador geral de Justiça, assinou a denúncia contra Rosalba

Wellington Rocha

Rosalba Ciarlini manteve cortes orçamentários aos poderes e não deu satisfação mes de responsabilidade contra a lei orçamentária: Infringir, patentemente, e de qualquer modo, dispo-

sitivo da lei orçamentária”. Depois, a denúncia apontou que “no campo da ilicitude, da condu-

ta acima explicitada, a aventura despótica empreendida pela Governadora do Estado do Rio Grande do Norte com o atuar decisivo do Secretário Estadual do Planejamento e das Finanças apresentam-se, a toda evidência, como relevantes o suficiente para configurar um ato de improbidade administrativa e, até mesmo, na instância própria, um crime de responsabilidade, de natureza político-administrativa”. Por isso, no final da matéria, o MP pediu a “condenação da demandada Rosalba Ciarlini e do demandado Obery Rodrigues nas sanções previstas no artigo 12, inciso III, da Lei Federal n.º 8.429/92, inclusive nos ônus sucumbenciais”. E, no artigo 12, inciso III, está escrito: “independentemente das sanções penais, civis e administrativas previstas na legislação específica, está o responsável pelo ato de improbidade sujeito às seguintes cominações, que podem ser aplicadas isolada ou cumulativamente, de acordo com a gravidade do fato: na hipótese do art. 11, ressarcimento integral do dano, se houver, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos de três a cinco anos, pagamento de

multa civil de até cem vezes o valor da remuneração percebida pelo agente e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de três anos”. OUTRA DENÚNCIA No dia 25 de fevereiro, as promotorias de Infância e Juventude e a Procuradoria Geral do Ministério Público do Rio Grande do Norte encaminharam à Justiça, enviou denúncia de improbidade administrativa contra a governadora Rosalba Ciarlini (DEM). Segundo o promotor Manoel Onofre Neto, Coordenador do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Defesa da Infância e da Juventude, a denúncia se dá em razão “da situação caótica” em que se encontra a Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac) - órgão que administra os Centros Educacionais (Ceducs) e Centros Integrados de Atendimento aos Adolescentes Acusados de Atos Infracionais (Ciads) que acolhem os menores infratores.

“Embate orçamentário resulta no Judiciário rendido, MP acanhado, TCE enfraquecido e Legislativo humilhado” Para o Ministério Público, não é por simples consequência de uma eventual frustração de receita que o Executivo suspendeu cortou o orçamento dos demais poderes e órgãos auxiliares. Ficou clara que houve dolo. "Os demandados apropriaram, assim, ferindo a Constituição Federal e as leis orçamentárias, recursos dos demais Poderes e Instituições em favor do Executivo, com evidente prejuízo de ordem financeira para os Poderes Legislativo e Judiciário, bem como para o Ministério Público e o Tribunal de Contas do Estado", afirmou Rinaldo Reis por meio da denúncia. “Infelizmente, o que se expôs está longe de poder ser encarado

como ato isolado ou mero desencontro entre os números trabalhados pela Chefe do Poder Executivo e seu Secretário Estadual do Planejamento e das Finanças e aqueles contidos na Lei Estadual n.º 9.826/2014, tratando-se, antes, da reiteração de um comportamento acintosamente inconstitucional e ilegal que desde o exercício financeiro de 2013 vem sendo praticado pelos demandados Rosalba Ciarlini Rosado e Francisco Obery Rodrigues Júnior e que, de uma vez por todas, não pode mais ser objeto de complacência por tantos quantos tenham o mínimo de respeito pelos postulados de um Estado de Direito como o nosso”, acrescentou. Rinaldo Reis ainda afirmou que

a consequência disso é o enfraquecimento dos demais poderes que dependem do repasse constitucional do duodécimo. “No caso em apreço, não se trata de uma mera ilegalidade. Está em jogo a arquitetura e funcionamento das instituições do Estado e a explícita vontade de sua gestora maior e de seu secretário para as finanças públicas de submeter os demais Poderes e Instituições às suas vontades, independentemente do conteúdo das leis. O desenho que resultar do embate orçamentário proposto pelos demandados Rosalba Ciarlini Rosado e Francisco Obery Rodrigues Júnior pode significar um Poder Judiciário rendido, um Ministério Público acanhado, um Tribunal de

Contas enfraquecido e um Poder Legislativo humilhado”, ressaltou. “E mais. A partir do momento em que a governadora e o seu secretário, chegado o dia 20 do mês de janeiro de 2014, retiveram/sonegaram, sem nenhuma justificativa ou mesmo ato formal, parcela significativa do duodécimo a que têm direito os demais Poderes, o Ministério Público e o Tribunal de Contas, de acordo com a Lei Estadual n.º 9.826/2014, acabaram por afetar, fortemente, a realização das despesas de custeio indispensáveis à sua manutenção, prejudicando, sobremaneira, o desempenho das atividades institucionais que lhes são imputadas pela Constituição Federal”, criticou.

Governo não respondeu ao MP o porquê de não repassar o duodécimo integral, afirma procurador geral de Justiça Na matéria, o Ministério Público fez uma extensa explanação, fundamentada em números do Portal da Transparência (alimentado pelo próprio Governo do Estado), para ressaltar a infração praticada pela governadora e pelo secretário, ou seja, o não repasse integral do duodécimo. “O dolo da governadora do Estado e do secretário estadual do Planejamento e das Finanças de não cumprir a lei orçamentária é evidente. Mediante consulta efetuada ao Sistema Integrado para Administração Financeira do Governo do Estado do Rio Grande do Norte (SIAF/RN), constatou-se que a programação financeira definida pelos demandados para os Poderes e Instituições relativamente ao exercício

de 2014 é inferior ao orçamento anual aprovado pela Assembleia Legislativa”, analisou Rinaldo. E não foi só. O Ministério Público também narrou toda a sequência de fatos que levaram a aprovação da matéria orçamentária na Assembleia Legislativa, o que ocorreu já no início deste ano. Vale lembrar que a discussão dos valores do duodécimo foram discutidos, diretamente, com os deputados e não sofreram qualquer veto por parte do Governo do Estado após a aprovação. “Como se percebe, o duodécimo depositado para o Parquet no mês de janeiro de 2014 foi calculado, indevidamente, com base nos valores insertos na proposta orçamentária anual originalmente en-

Heracles Dantas

Secretário de Planejamento, Obery não respondeu aos questionamentos do MP viada pela Chefe do Poder Executivo à Assembleia Legislativa (isto é, com fulcro no texto preliminar do Projeto de Lei n.º 0139/2013), ig-

norando completamente a quantia global (pós-emenda, portanto) ao final aprovada pelo Parlamento, a qual, repita-se, foi objeto de sanção

por parte da própria Governadora do Estado do Rio Grande do Norte”, contou o MP. Além disso, o Ministério Público revelou que tentou explicações do Executivo do porquê do repasse integral não está sendo feito. Contudo, não recebeu qualquer resposta. O Governo, assim como fez no ano passado, mesmo após o MP ganhar na Justiça o direito ao repasse integral do duodécimo, não quis saber de diálogo. “Em vista do exposto, o Procurador-Geral de Justiça Adjunto, Jovino Pereira da Costa Sobrinho, endereçou ofício ao Secretário de Estado do Planejamento e das Finanças, Francisco Obery Rodrigues Júnior, solicitando a complementação do repasse concernente ao mês de janeiro de 2014, a fim de que o duodécimo devido ao Órgão Ministerial fosse recomposto na sua totalidade. Decorrido quase um mês do recebimento da comunicação administrativa, e sem que nenhuma resposta ou providência concreta tenha sido adotada por parte da Chefe do

Poder Executivo e do Secretário Estadual da SEPLAN no sentido de restabelecer o montante a que legalmente faz jus o Ministério Público Estadual, o Parquet buscou amparo no Poder Judiciário, impetrando Mandado de Segurança n.º 2014.002637-5 junto ao Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte”, narrou. Diante do silêncio, o MP foi atrás de suas mesmas explicações e afirmou, na denúncia, que "não é de hoje que a governadora e o seu secretário do Planejamento e das Finanças tratam com uma visão de economia doméstica os recursos que são institucionais, cuja previsão e destinação submetem-se ao princípio da legalidade, fundamento do Estado de Direito". Em seguida, citou uma matéria jornalística publicada em 2013, com Rosalba, onde ela comparou a reclamação dos poderes pelo corte no orçamento à “reação é a mesma quando os filhos não recebem a mesada completa”.


6 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 15 e 16 de março de 2014

Sábado e Domingo

José Aldenir

FERNANDA SOUZA FERNANDASOUZAJH@GMAIL.COM

Os altos índices da criminalidade que assola Macaíba, distante 22 quilômetros de Natal, continuam tirando o sono dos moradores. Apenas no ano de 2013, 103 pessoas foram assassinadas no município e de acordo com dados do Conselho Estadual de Direitos Humanos já são 14 mortes este ano, uma confirmação de que as estatísticas de execuções e assassinatos continuam em alta. Apesar de uma trégua nas duas últimas semanas no número de homicídios, o clima de insegurança é uma constante nos bairros da cidade. João Maria, morador da Rua São João, no Alfredo Mesquita, bairro onde fica localizado o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Macaíba - que foi alvo de uma rebelião na noite desta última sexta-feira (14) conta que a comunidade já está se organizando para protestar contra a unidade no local. "Ontem foi um quebra-quebra e um barulho enorme. Nos sentimos muito inseguros e queremos fazer uma abaixo-assinado para que este CDP seja retirado daqui. Não deveria ser permitida a construção destes centros em bairros residenciais. Com certeza estes crimes que acompanhamos em toda a cidade acontecem tanto pela falta de policiamento como de punição para estes bandidos". Já o estudante Jefferson Florêncio, que reside há quatro anos na Rua Abel Couto, também próximo ao CDP, aponta a falta de policiamento como um dos grandes problemas para a escalada da violência. "A gente só vê polícia nas ruas quando morre uma pessoa. Graças a Deus nunca passei por assalto, mas conheço vários que sofreram algum tipo de violência. No Centro de Macaíba tem assalto quase todos os dias e não importa a hora, sendo que a maioria que comete estes assaltos são menores infratores e sabem que não vai dar em nada. Está complicado mesmo, precisa melhorar", desabafou. O feirante João Carlos de Araújo, que mora há 23 anos na cidade, revelou que há quatro anos a insegurança piorou em todos os bairros. "É muito difícil ver algum policia-

Altos índices de assaltos e homicídios assustam moradores de Macaíba

MUNICÍPIO É O 4º MAIS VIOLENTO DA GRANDE NATAL FICANDO ATRÁS DE NATAL, PARNAMIRIM E S. J. DE MIPIBU mento aqui, mesmo com assalto todo dia. De noite a gente não pode andar pelas ruas, que é assaltado. Só minha irmã foi assaltada três vezes. Infelizmente estamos à mercê dos bandidos". O motorista de transporte alternativo Damião Camilo também lamenta o que chama de falta de investimentos em segurança pública. "A segurança é zero. Nossa segurança é Deus. Qualquer pessoa que rodar pela cidade não vê nenhuma polícia. E mesmo quando tem homicídio a polícia demora e muito para chegar. Quando a gente vê um policial, ele está numa porta de banco, por exemplo. Eu mesmo fui assaltado em casa e o pior que a polícia demorou para chegar e quando che-

José Aldenir

Motoristas de transportes alternativos lamentam falta de investimento na segurança gou disse que sabia quem era o bandido, mas não podia fazer nada porque a região que ele se escondia era perigosa".

REVOLTA No final do ano passado centenas de moradores de Macaíba realizaram uma caminhada clamando

por justiça e segurança para a região. No final do protesto, uma comissão formada por moradores se reuniu com o prefeito da cidade, Fernando Cunha, e a Polícia Militar, para apresentar suas reivindicações. Um dos casos que mais chocaram a população foi o do menino Cleiton, de apenas dez anos, que foi a 100ª pessoa a morrer de forma violenta em Macaíba no ano passado. Ele tinha saído de casa para encontrar com a mãe, que estava em uma padaria, e na volta seguiu por um caminho diferente e acabou servindo de escudo para um dos bandidos envolvidos em um tiroteio. O menino foi alvejado com três tiros. Após o crime, o comandante

geral da Polícia Militar, coronel Francisco Canindé de Araújo Silva, determinou um reforço extra de 16 viaturas, entre carros e motocicletas, para atuação no policiamento ostensivo nas áreas urbana e rural, com o objetivo de tentar reduzir o número expressivo de crimes no município. Além do policiamento ostensivo, a Polícia Civil instalou mais uma delegacia na cidade, sendo um posto móvel, para atender as ocorrências de fim de semana registradas durante a ação, denominada 'Operação Avante'. Entretanto, Macaíba segue na quarta colocação entre os municípios da Grande Natal com o maior número de homicídios, atrás de Natal, Parnamirim e São José de Mipibu.

José Aldenir

> SOLIDARIEDADE

Grupo de Apoio à Criança com Câncer promove 4º Encontro de Voluntários

Fátima é voluntária desde 1996 e trata os cânceres que teve como “capacitação”

Um dia inteiro destinado à troca de experiências, fortalecimento de laços, renovação do compromisso e gratificante trabalho em ajudar no tratamento de crianças acometidas por câncer. Esta foi a tônica do 4º Encontro de Voluntários do Grupo de Apoio à Criança com Câncer do Rio Grande do Norte (GACC/RN) realizado neste sábado (15), na sede social da Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte, em Macaíba. Dentro da programação, café da manhã, palestras, apresentações culturais, dinâmicas, oficinas pedagógicas, além de sorteios, almoço e lanches. Um das principais palestras, ministradas por servidores do Tribunal de Justiça, que mantém uma parceria com o GACC, foi baseada em uma metodologia americana que enfatiza os pilares do caráter: Zelo, Respeito, Sinceridade, Responsabilidade, Senso de Justiça e Cidadania. De acordo com Francineide Damasceno, voluntária e vice-presidente interina do GACC, o encontro tem o objetivo maior de reafirmar o amor dos voluntários e estreitar ainda mais o vínculo tanto com a instituição como entre os quase 100 bravos colaboradores de uma tão nobre causa. "Fazemos esse encontro uma vez por ano para for-

José Aldenir

Encontro foi realizado durante todo este sábado na sede da Amarn, em Macaíba talecer esses vínculos. Cada um dos voluntários se doa da forma que pode, respeitando os seus limites, mas todos realizam um trabalho muito bonito, seja ajudando a digitar notas, no bazar, na cozinha e nas feiras e congressos que temos estandes. Fazemos isso porque amamos e para mim, ser voluntário é uma religião. Costumo dizer a seguinte frase: 'Voluntário, o seu nome é amor'", disse em tom emocionado. Ângela Sena, coordenadora de voluntários do GACC, atua há 12 anos na instituição e conta que é preciso ser forte para coordenar o tra-

balho devido a grande diversidade de perfis. "Digo que o amor é o principal pré-requisito porque é com ele que arranjamos tempo para tudo. Mas não é fácil o trabalho porque para ser voluntário temos que estar fortalecidos, pois desenvolvemos um apego com as crianças e algumas pessoas não estão preparadas. Há casos que elas já chegam com depressão, com outros problemas, mas o segredo é saber que você sabe que está fazendo a diferença na vida delas. Não tem preço conseguir tirar um sorriso de uma criança após uma sessão de quimioterapia. Quem deseja ser voluntário do GACC deve

buscar dentro de si a capacidade de ajudar crianças, que são carentes de amor, e que estarão de braços abertos para lhe receber", enfatizou. Fátima Sales iniciou seu trabalho voluntário na instituição em 1996, quando se aposentou. "Uma amiga minha, que é assistente social, me contou sobre o trabalho no GACC e estou aqui até hoje. Tenho um sentimento de amor e de utilidade. Em 2012 tive um câncer de mama, que reincidiu em 2013, mas sabia que estava sendo testada por Deus, porque sei que minha missão é contribuir para uma missão de amor e solidariedade Antes imaginava a dor, e hoje a conheço. Sei que o câncer foi uma capacitação". Já Luzimar Varela se engajou no trabalho voluntariado a partir de uma experiência com o câncer dentro da família. "Cheguei aqui porque meu irmão tinha câncer. Ele não podia falar, mas pegou uma placa que tinha escrito: Seja um voluntário. Em 2002, após um ano e meio de muito sofrimento, resolvi visitar o GACC e continuo firme e forte. Peço a Deus paciência e sabedoria para poder administrar o meu tempo e continuar o meu trabalho com as crianças. O GACC é minha segunda casa e minha segunda família".


Economia

Sábado e Domingo

HOJE na Economia MARCOS AURÉLIO DE SÁ

administracao@jornaldehoje.com.br

SYLVIA SÁ - sylviasa@jornaldehoje.com.br - (INTERINA) Fifa discutirá com empresários do RN o funcionamento do comércio durante a Copa n Diretores e executivos da Fifa estarão em Natal na próxima semana para debater com empresários, agências de propaganda, imprensa e população alguns dos principais pontos ligados ao funcionamento do comércio e às aplicações de marcas na chamada 'Área de Restrição Fifa' em dias de jogos da Copa do Mundo. n Os detalhes deste encontro foram discutidos em uma reunião realizada esta semana, na sede da Fecomércio, da qual participaram o presidente Marcelo Queiroz; o vice-presidente da CDL Natal, Augusto Vaz; o secretário de Serviços Urbanos de Natal, Raniére Barbosa; o secretário-adjunto de Comunicação da Prefeitura, Marcos Alexandre e o corpo técnico da Fecomércio. n Ficou decidido que o encontro do dia 19 será realizado no auditório da CDL Natal, a partir das 9 horas e que, além dos pontos ligados à aplicação de marcas no raio de 1 km no torno da Arena das Dunas ('Área de Restrição Fifa'), os empresários colocarão em pauta a questão dos feriados nos dias de jogos aqui em Natal e de jogos do Brasil. n "Hoje existe dúvida, já que um Decreto da Prefeitura determina as datas de jogos aqui em Natal e de jogos da Seleção Brasileira como sendo pontos facultativos, o que abriria a possibilidade de que o comércio funcionasse em um horário alternativo, por exemplo, até duas horas antes das partidas. Acontece que a Lei Geral da Fifa tem uma visão diferente e, ao que parece, determina feriado completo nestes dias. Queremos aproveitar a vinda destes representantes para discutir também este ponto, que é de fundamental importância para o comércio", afirmou o presidente da Fecomércio RN, Marcelo Fernandes de Queiroz. n Além deste assunto, os representantes da entidade máxima do futebol vão mostrar vídeos e apresentações detalhando o que pode e o que não pode ser feito nesta área de restrição nos dias de jogos. A ideia é, muito mais do que evitar choques com os patrocinadores oficiais do torneio, prevenir problemas judiciais e até policiais. n "Temos notícias de casos em que a Polícia Federal foi acionada para retirar propagandas irregulares, dentro desta área de restrição, durante a Sebrae lança produtos inspirados em obras do folclorista Câmara Cascudo n Os produtos desenvolvidos pela ação 'O Imaginário de Câmara Cascudo: Lendas do Folclore Brasileiro' estarão à venda a partir de abril em Natal e em Goianinha. n A produção artesanal inspirada nas obras do folclorista Luís da Câmara Cascudo é resultado dos projetos de Economia Criativa e de Responsabilidade Social e Negócios, executados pelo Sebrae RN. n A comercialização terá início após o lançamento oficial das peças, que está marcado para o dia 29 de abril, no Instituto Ludovicus Câmara Cascudo. n Além do instituto, localizado no bairro de Cidade Alta, a loja Coletivo Design (Tirol) e o Engenho Mucambo (Goianinha) vão comercializar os produtos. n As peças, que foram produzidas pelos grupos de mulheres do Complexo Penal João Chaves e da Associação dos Melhores Amigos do Bairro de Nossa Senhora da Apresentação (ASMANS), recriam personagens

Copa das Confederações. O que queremos é evitar isto aqui em Natal", resumiu o secretário Raniére Barbosa. n Os convites para o evento da próxima semana serão enviados pela Prefeitura e pela Fecomércio e CDL, que ficaram de convocar os empresários para o encontro. n "A participação do empresariado, não apenas daqueles cujos negócios estão ali no entorno da Arena, mas de toda a Natal, é fundamental. Tenho certeza de que haverá muitas dúvidas a serem esclarecidas", acredita Marcelo Queiroz. Congresso Nacional de Direito Previdenciário será realizado em Natal no próximo mês n Será realizado nos dias 10 e 11 de abril em Natal, no Hotel Parque da Costeira, o II Congresso Nacional de Direito Previdenciário. n Com o tema "O Direito Previdenciário na sua Interdisciplinaridade", o encontro deste ano reunirá nomes como o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Tóffoli, e o Secretário de Política de Previdência Complementar do Ministério da Previdência, Jaime Mariz. n Também confirmaram participação a Secretária Executiva da Organização Iberoamericana de Seguridade Social, Gina Magnólia Riaño Baron; o Desembargador Federal, Marcelo Navarro; o Presidente do Conselho de Recursos da Previdência Social, Manoel Dantas; o Procurador Federal, Frederico Amado, entre outros nomes. nAtravés de painéis, palestras e debates, o congresso abordará a relação do Direito Previdenciário e suas principais vertentes (Regime Geral, Próprio e Previdência Complementar) com outras áreas, como o Direito Trabalhista, Civil, Tributário, Constitucional, Administrativo, Ambiental, entre outros. n Uma das novidades desta edição é a inclusão do congresso no Programa Evento Neutro, que estimula a criação de políticas de restrição ao carbono e que minimizem os impactos ao meio ambiente. Com isso, durante os dois dias, será 100% quantificada e compensada a emissão de gases poluentes gerados pelo deslocamento terrestre e aéreo dos fornecedores e participantes envolvidos, além do que for fruto dos gastos com energia, consumo de ar condicionado e uso de gás de cozinha.

como Saci Pererê, Lobisomem, Mula sem Cabeça, entre outros. n Antes da confecção dos artigos, todas as mulheres receberam orientações sobre a cultura empreendedora e conheceram a história do folclorista. Além de conquistar uma nova fonte de renda, elas ganharam uma nova profissão e espaço na produção artesanal do RN. Natura inaugura complexo industrial sustentável na Amazônia n A Natura inaugurou esta semana um complexo industrial em Benevides, município de 50 mil habitantes localizado a 35 km de Belém (PA). n Chamado de "Ecoparque", o empreendimento vai concentrar a produção de sabonetes e de óleos fixos da Natura, além de gerar cerca de 250 empregos diretos e indiretos até o fim do ano. n O Ecoparque está construído às margens da rodovia PA 391 em uma área de 172 hectares, anteriormente ocupada por uma propriedade particular. n O projeto tem espaço para sediar outras empresas interessa-

das em compor o polo industrial, já que a Natura ocupa somente 10% da área total. n Planejado para ser um empreendimento ecologicamente correto, o "Ecoparque" apresenta forma inovadora de atuação. O projeto é inspirado no conceito de simbiose industrial ao conectar empresas de diferentes segmentos de mercado, desde que tenham interesses comuns e necessidades complementares. n "A ideia é criar uma operação verdadeiramente compartilhada, uma rede de cooperação, em que as indústrias instaladas em um mesmo espaço possam trocar recursos e articular alternativas conjuntas para fomentar a geração de negócios sustentáveis na região. Além de alavancar a demanda por insumos da sociobiodiversidade e o empreendedorismo local", explica Alessandro Carlucci, diretorpresidente da Natura. n A nova unidade fabril da Natura na Amazônia inicia atividades com capacidade de produção de mais de 200 milhões de barras de sabonetes e cerca de 400 toneladas de óleos fixos.

Natal, 15 e 16 de março de 2014

O Jornal de HOJE 7

Marina de mar aberto será apresentada à Fecomércio EMPRESA FRANCESA VOLTARÁ À NATAL E DEBATERÁ PROPOSTA Wellington Rocha

MARCELO HOLLANDA HOLLANDAJORNALISTA@GMAIL.COM

Pela 11ª vez, em menos de dois anos, os executivos franceses da New Co, empresa especializada na construção e gestão de marinas na Europa, cumprirão pacientemente a conexão Paris-Natal. No próximo dia 26, uma quarta-feira, eles voltarão a pisar na cidade pela 11ª vez para uma reunião aberta na recém-reformada sede da Federação do Comércio, Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio), onde apresentarão a maquete eletrônica de uma estrutura para quase 500 embarcações nas proximidades do restaurante Tábua de Carne da Via Costeira. O custo estimado da marina de mar aberto é de R$ 120 milhões e o terreno para o empreendimento faz parte de um espólio particular onde os entendimentos são Secretário Fernando Bezerril espera atrair apoio da sociedade para novo projeto avançados. O encontro na Fecomércio é uma espécie de preparaDepois de amarrar todos os de- cipação dos jovens em cursos proção para uma audiência pública e, talhes com os franceses, que con- fissionalizantes com apoio da Feportanto, todo mundo foi convi- taram com o apoio direto da Secre- comércio, UFRN e outras instituidado – de entidades ambientais a taria de Turismo de Natal, final- ções de ensino. Ministério Público. mente os passos mais importantes Outra preocupação dos france“Passamos a trabalhar diferen- começam a ser dados com a apre- ses é cumprir à risca com o debate, agora estamos botando a boca sentação dos detalhes do projeto. te de aspectos ambientais envolno trombone, abrindo informações “Trata-se de uma proposta que vendo a marina a partir de um ese chamando todo mundo para de- está sendo muito bem maturada tudo minucioso realizado de acorbater a marina de mar aberto, que antes de virar projeto e que tem do com a legislação ambiental. se desenvolve paralelamente com um viés social muito forte, pois “Os franceses não querem a proposta da Marina do Rio Po- abrirá portas para que jovens de adiantar o carro aos bois e estão fatengi”, comentou hoje o secretário comunidades carentes – e naque- zendo direitinho o dever de casa, municipal de Turismo e Desenvol- la região isso não falta – partici- tratando a marina como uma provimento Econômico, Fernando Be- pem ativamente da escola de posta em busca do endosso da cozerril. aprendizes que trabalharão na nova munidade antes de empreender os A New Co chepassos mais degou ao Rio Grande cisivos”, comendo Norte pelas mãos tou Bezerril. do Ministério do TuA proposta “Trata-se de uma proposta que está sendo muito bem rismo e praticamenda Marina foi maturada antes de virar projeto e que tem um viés social te varreu todo o Norconcebida para forte, pois abrirá portas para que jovens carentes deste antes de se deabrigar 450 emcidir por Natal. O participem da escola de aprendizes da nova maria” barcações de 8 a fato de seus executi15 metros e pode vos terem voltado gerar, no míniFERNANDO BEZERRIL tantas vezes para a mo, 500 emprecidade é vista como gos diretos. sinal de um interes“A presença se concreto no proda Fecomércio, jeto, já que Natal é um das únicas marina”, lembrou Fernando Be- que administra o Hotel Barreira capitais litorâneas brasileiras que zerril. Roxa, Senac, Senai e UFRN para ainda não é servida por uma estruA representante do grupo fran- colocar em prática o polo de fortura de marina. cês New Co Marine, que tem sede mação profissionalizante, foi consPara amarrar esse processo, o em Antibes, sul da França, advoga- truída para dar suporte instituciopresidente da Federação do Co- da Caroline Martins, explicou esta nal aos debates que se seguirão”, mércio, Marcelo Queiroz, viajou semana que a decisão da escolha lembrou Fernando Bezerril. recentemente à França para conhe- por Natal, ocorreu pelas condições Outra providência tomada cer melhor o trabalho desenvolvi- que a cidade oferece que favorece para introduzir de vez a questão do pelos franceses e acertar as a obra. Entre essas condições, a da marina junto à opinião públibases para a instalação de uma es- quantidade e qualidade de hotéis, o ca e os formadores de opinião foi cola de formação de aprendizes na clima e condições naturais. convidar uma audiência qualififutura marina de mar aberto de O grupo aposta num modelo cada para introduzir o tema, antes Natal, que contará com o apoio do de desenvolvimento sustentável da primeira grande reunião do sistema Fecomércio. do equipamento a partir da parti- próximo dia 26.

‘ ’

> OPORTUNIDADE

Inscrições para concurso da Petrobras encerram segunda Termina na próxima segunda-feira (17), o prazo para inscrições no processo seletivo da Petrobras para preenchimento de 100 vagas em cargos de nível médio e superior. As inscrições deverão ser feitas no site da Fundação Cesgranrio (www.cesgranrio.org.br) e passarão a ser válidas com a confirmação do pagamento da taxa de R$ 40,00, para os cargos de nível médio, e de R$ 58,00, para os cargos de nível superior. Para os cargos de técnicos de nível médio, a remuneração mínima é de R$ 3.400,47. Para os de nível superior, a remuneração mínima é de R$ 7.501,06. São 89 vagas para carreiras médio. As 11 vagas restantes são para profissionais com escolaridade de nível superior. Os candidatos que desejarem concorrer às vagas reservadas às pessoas com deficiência deverão encaminhar correspondência, via Sedex, à Fundação Cesgranrio até o dia 17 de março, confirmando a pretensão e anexando os documentos discriminados no edital.

As provas objetivas serão realizadas em 18 de maio, nas cidades de Belo Horizonte/MG, Campinas/SP, Curitiba/PR, Fortaleza/CE, Macaé/RJ, Manaus/AM, Mauá/SP, Natal/RN, Porto Alegre/RS, Recife/PE, Rio de Janeiro/RJ, Salvador/BA, Santos/SP, São José dos Campos/SP, São Mateus do Sul/PR, São Paulo/SP. CARGOS COM VAGAS Os cargos de técnicos de nível médio estão assim distribuídos: Técnico(a) de Exploração de Petróleo Júnior - Geodésia (Rio de Janeiro), Técnico(a) de Inspeção de Equipamentos e Instalações Júnior (Estado de Pernambuco e Rio de Janeiro), Técnico(a) de Logística de Transporte Júnior - Controle (Macaé, Rio de Janeiro, Salvador e Santos), Técnico(a) de Manutenção Júnior - Mecânica (Santos), Técnico(a) de Operação Júnior (Belo Horizonte, Curitiba, Estado de Pernambuco, Estado do Amazonas, Estado do Ceará, Estado do Rio

Grande do Norte, Estado do Rio Grande do Sul, Mauá, Paulínia, Rio de janeiro, Salvador, Santos, São José dos Campos e São Mateus do Sul), Técnico(a) de Projetos, Construção e Montagem Júnior - Edificações (Salvador), Técnico(a) de Projetos, Construção e Montagem Júnior - Mecânica (Rio de Janeiro), Técnico(a) de Segurança Júnior (Macaé, Rio de Janeiro, Salvador e Santos), Técnico(a) de Suprimento de Bens e Serviços Júnior - Administração (Macaé e São Paulo). No nível superior, os cargos são: Engenheiro(a) de Meio Ambiente Júnior (Macaé e Rio de Janeiro), Engenheiro(a) de Produção Júnior (Macaé e Rio de Janeiro) e Médico(a) do Trabalho Júnior (Estado de Pernambuco, Macaé e Rio de Janeiro). O concurso tem validade de seis meses, a contar da data de homologação, com possibilidade de prorrogação por igual período. A divulgação do resultado final está prevista para 26 de junho.


8 O Jornal de HOJE

Natal, 15 e 16 de março de 2014

Cidade Fotos: Wellington Rocha

Sábado e Domingo

> PREVENÇÃO

Defesa Civil faz novas vistorias em áreas de risco de Natal

Empresa contratada para realização da obra em caráter de urgência deu prazo máximo de 30 dias para conclusão do serviço

Obra de recuperação da Av. João Medeiros Filho deverá se estender até sexta-feira CHUVA

E LIGAÇÕES CLANDESTINAS À REDE DE DRENAGEM

PODEM TER INFLUENCIADO NA FORMAÇÃO DA CRATERA CAROLINA SOUZA ACW.SOUZA@GMAIL.COM

Até a próxima sexta-feira (21) o trânsito da Avenida João Medeiros Filho, estrada da Redinha, poderá estar comprometido no sentido que se estende da zona Norte ao Centro de Natal. Parte da via precisou ser interditada para a recuperação de uma cratera aberta no último dia 14 de março em função das fortes chuvas que caíram na capital potiguar nesta semana e de ligações clandestinas de redes de esgoto. De acordo com o engenheiro encarregado pela obra, Jarbas Cavalcanti, que representa a empresa Tecnopav - contratada por dispensa de licitação em caráter de urgência - foi dado um prazo de 30 dias para conclusão do serviço. "Demos esse prazo considerando a possibilidade de incidência de chuvas nos próximos dias, o que impediria o andamento da obra. Mas se tudo ocorrer conforme planejado, em uma semana deveremos liberar o trecho. Nossa pretensão é entregar tudo até sexta-feira", destacou. Segundo diagnóstico levantado pela equipe de engenharia responsável pelo serviço, as ligações clandestinas de esgoto à rede de drenagem que passa por baixo da avenida contribuíram para a abertura da cratera. "Ao longo das tubulações da drenagem identifica-

mos algumas ligações clandestinas de esgoto. Dejetos e outros tipos de composições químicas deterioram a rede, fragilizando a estrutura. Com a chuva que deu nesses dias, a situação piorou e a estrutura se rompeu", explicou Jarbas Cavalcanti. A Secretaria Municipal de

“Dejetos e outros tipos de composições químicas deterioram a rede, fragilizando a estrutura. Com a chuva que deu nesses dias, a situação piorou e a estrutura se rompeu” JARBAS CAVALCANTI ENGENHEIRO ENCARREGADO PELA OBRA

Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi) fez uma previsão de liberar a avenida em um prazo de três a quatro dias, o que não deverá ocorrer segundo estudo da Tecnopav. "Eles nos solicitaram liberação de uma faixa do trecho interditado até quarta-feira (19) para não prejudicar muito o trânsito, mas digo que não será possível, pois corremos o risco de prejudicar o serviço. Queremos liberar o trecho todo de uma única vez", disse. Quem trafega na região deve-

rá desviar do trecho interditado pela Rua Santa Luzia, esquina da agência da Caixa Econômica, seguindo pela Rua Dra. Isabel de Brito Lima, que dá acesso à Avenida João Medeiros Filho. O subtenente da polícia de trânsito, Marcelo Félix, orienta que os motoristas utilizem o acesso ao centro da cidade pela Ponte Newton Navarro para evitar o congestionamento no acesso ao túnel naquela região. "Estamos com agentes isolando a área e desviando o fluxo de trânsito para quem vai em direção ao túnel, entrando pela Rua Inácio Loyola e Tomaz Landim", afirmou o subtenente. O comércio que fica próximo à interdição do trecho não deverá ser prejudicado nesses próximos dias, tendo em vista que os carros não costumam estacionar na área. Entretanto, a comerciante Edineusa Gomes, que trabalha no mesmo ponto há cinco anos, disse que o problema na Avenida João Medeiros Filho é recorrente. "Essa é terceira vez que eu presencio abertura de cratera. Graça a Deus não tivemos nenhum prejuízo para nosso comércio e ninguém saiu ferido. Mas nas últimas vezes alguns colegas sofreram com as crateras, que chegaram a causar rachaduras em suas lojas. Esse problema só irá acabar quando o serviço for bem feito. Nada feito nas pressas saí bem feito", disse.

Enquanto diversas pessoas começam a se recompor diante da forte chuva que alagou casas e inundou ruas em Natal, a equipe de Defesa Civil do município iniciou um novo processo de vistoria das estruturas instaladas em áreas de encosta. O objetivo do grupo é adotar medidas preventivas de proteção à população e conscientizar moradores a adotarem cuidados básicos no dia a dia. Na manhã de hoje, cinco agentes percorreram comunidades do Paço da Pátria, Jacó e Mãe Luiza, registrando as situações identificadas para encaminhar relatório à Secretaria Nacional de Defesa Civil. No trajeto, uma casa foi interditada em Mãe Luiza. As comunidades África, Leningrado e Nova Cidade também receberão a visita do grupo na próxima semana. "Estamos fazendo uma avaliação das casas instaladas nas áreas de encosta, que são as que mais correm riscos de rachaduras e desabamento em dias de chuva. Identificamos diversas moradias com rachaduras que podem comprometer a estrutura futuramente, colocando em risco a vida de diversas famílias. Depois desse monitoramento, encaminharemos o relatório aos órgãos municipais, estaduais e federais competentes ao caso", destacou o diretor do Departamento de Defesa Civil de Natal, Cabo Jeoás Santos. Santos, explicou que, se necessário, os 30 agentes que compõem a Defesa Civil entrarão em campo na tentativa de prestar o melhor serviço para a população de Natal. "Nossa missão é a de fazer o monitoramento dessas áreas de risco. Porém, em caso do surgimento de alguns desastres, como desabamento de casas e deslizamento de terras, prestaremos apoio à população", afirmou. Nos últimos dois dias foram registradas 20 ocorrências, sendo a

Fotos: Wellington Rocha

Com muitas rachaduras, casa foi interditada em Mãe Luiza. Objetivo do grupo é adotar medidas preventivas de proteção à população

maioria delas referentes a inundações nas zonas Norte e Leste. As chuvas causaram o desabamento de um prédio antigo em Cidade Alta e de uma casa no km 6. Não houve nenhum registro de deslizamento de terra. "A tendência é que a situação nessas áreas de encosta piore a cada novo dia de chuva. Por isso, pedimos que a população nos ajude no trabalho de enfretamento, denunciando casos de risco e adotando cuidados básicos. Muitas pessoas jogam água servida nas ruas, tiram a vegetação, cortam árvores indevidamente. Tudo isso pode culminar

em perigo de vida", alerta Jeoás. A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) prevê que durante este final de semana as chuvas devem continuar em todas as regiões do Estado. Para Natal, a previsão é de céu parcialmente nublado com pancadas de chuva e temperatura máxima de 29 graus. Segundo o meteorologista Gilmar Bristot, a expectativa é que as chuvas sejam mais frequentes na faixa litorânea, devido fatores como altas temperaturas, que deixam as águas mais quentes e possibilitam maiores incidências.

CMYK


Cultura

Sábado e Domingo

Natal, 15 e 16 de março de 2014

O Jornal de HOJE 9

Fotos: Divulgação

SUINGUE de Art Barkley Lançado em 1960, "The Big Beat", de Art Barkley & The Jazz Menssengers, é obra-prima que merece ecoar em sua casa, neste final de semana

Wayne Shorter (sax-tenor), Art Barkley (bateria) e Lee Morgan (trompete) formaram um dos maiores trios da história do jazz Até os anos 1950, bateristas eram vistos como “aqueles que fazem barulho”. A concepção errônea partia do lado europeu, no nascedouro do jazz, ao contrário da relevância que a percussão sempre teve na música africana. Até que três nomes surgiram para impulsionar uma nova linguagem ao instrumento, como coordenador do discurso jazzístico que sempre foi: Kenny Clarke, Max Roach (talvez o maior de todos os tempos) e Art Barkley, sem dúvida o mais furioso (e meu predileto). Após uma viagem à África Ocidental, naquela mesma década, ele ampliou as possibilidades da bateria e criou um estilo sonoro que fundiu base folclórica e expressões

de vanguarda em discos antológicos. Um deles é The Big Beat (1960), seu maior terremoto musical, em uma época repleta de pedras fundamentais. Um time de primeira formava o Art Barkley & The Jazz Messengers. No sax tenor, ninguém menos que Wayne Shorter, um dos maiores instrumentistas que a terra viu surgir, futuro líder do Weather Report, banda de jazz-fusion que revolucionou os anos 1970. No trompete, Lee Morgan, outro artista presente na lista dos principais, dono de um fraseado blueseiro e autor de um dos discos mais reverenciados que se tem noticia: The Sidewinder (1963). Já Bobby Timmons, no

piano, era o compositor de vários dos clássicos lançados por Art Barkley, como Moanin’, faixa que nomeou o álbum de dois anos antes que, juntamente com The Big Beat, é considerado o suprassumo dessa galera. Jymie Merritt, no baixo, completava a escalação com o mesmo brilho dos outros. Lançado pela Blue Note, The Big Beat tem clássicos eternos do jazz, como Dat There e Lester Left Town. Dificilmente você não as reconhecerá, caso goste de música instrumental. Em tempos de ouvidos ‘eletronizados’, escutar o que faziam os Mensageiros, em plena vitalidade e elevado nível de execução instrumental, funciona como

uma sacudida na preguiça dos menos afeitos ao gênero. Aposto todas as fichas que o disco funciona com sobras, por sua concepção rítmica e suingue, cuja capacidade de iludir o sentido do ouvido com a sensação dúbia de regularidade e negativa métrica, nos transporta a lugares tão desconhecidos, hoje em dia. Os seis temas apresentam melodias soberbas – três compostos por Shorter, The Chess Players, Sakeena's Vision e a supracitada Lester Left Town. Barkley (1919-1990), artista engajado politicamente, foi rebatizado Abdullah Ibn Buhaina, durante a febre islâmica que pegou meio mundo negro, ainda no final dos

40s. Antes de chegar ao topo do bebop, ele tocava piano para mineiros da região de Pittsburgh, sua cidade natal. Ganhou tanta grana com gorjetas que montou uma banda com 14 integrantes. Daí em diante, virou um dos expoentes de um instrumento outrora condenado à coadjuvância – a ascensão do suingue só foi possível em países onde houve miscigenação, casos de Brasil, Cuba e Estados Unidos; por isso a recusa dos europeus em aceitar bateristas como músicos, nas décadas iniciais do século XX. Em The Big Beat, ele atingiu o apogeu como bandleader e como gênio criativo, complementado por um grupo de virtuosos que marcaram história no jazz.

THE BIG BEAT Art Barkley & The Jazz Messengers Blue Note U$24,96 (amazon.com) Ou de graça no Youtube.com

CURTAS

ccpsilva@hotmail.com

TEATRO NA ZONA NORTE Se sair do papel, a ideia do prefeito Carlos Eduardo Alves de construir um teatro municipal na Zona Norte de Natal é bacana. Digo que é a principal notícia relativa à segurança pública dos últimos tempos (acompanhada do anúncio de que também serão levantados dois Centros de Artes e Esportes Unificados, os CEUs). Sem investimento na depuração dos valores e do senso estético de um povo, pode gastar rios de dinheiros com viaturas, coletes e armamentos, que será tudo em vão. Por que essa gente demora tanto a perceber isso? Só Deus, Nietzsche ou Freud sabem responder. Preciso confessar minha tremenda repulsa às coletivas de imprensa para anunciar a compra de equipamentos para a polícia. Para mim, é como reunir a família para comemorar a chegada de uma feira, após um rolé no supermercado. É alardear o básico, a obrigação, o corriqueiro. "Estamos trabalhando para melhorar a qualidade de vida da população!". Tá nada, bando de reis do clichê. Vocês querem ver o circo pegar fogo. A GRANDE BELEZA O título da nota é o mesmo do filme italiano que venceu o Oscar de Melhor Estrangeiro em 2014. Com entrada gratuita, ele será exibido hoje à noite, às 19 horas, no Centro di Cultura Italiana Madrelingua. O evento também terá a presença do jornalista Sandro Fortunato, autor do livro "Mulheres de Fellini". Corre lá na rua Souza Machado, 1034, no Tirol, ou ligue no (84) 4141-6437 para obter mais informações. ELAS CANSAM ROBERTO A sátira baseada no show da Rede Globo Elas Cantam Roberto será encenada na noite de hoje (20h) no Teatro Alberto Maranhão. Durante uma hora e 20 minutos, humoristas desfilam piadas, paródias e imitações de cantoras da MPB que interpretam músicas de Roberto Carlos, além de interagirem com a plateia. Os ingressos são vendidos na La Femme Lingerie do Midway Mall, ao preço de R$60,00 inteira e R$30,00 meia. FUNICULÍ, FUNICULÁ Com o cenário diluviano-apocalíptico prenunciado para junho, mês chuvoso por estas bandas, italianos que chegarão a Natal para o jogão contra o Uruguai planejam uma versão tropical do funicular, bondinho construído para subir o Monte Vesúvio, no século XIX. O transporte inspirou a música composta por Luigi Denza e o jornalista Pepino Turco, mas imortalizada por Richard Strauss, como parte de uma campanha publicitária para atrair quem optava por fazer a escalada a pé. A letra em napolitano diz: "Jammo, Jammo, Ncoppa jammo já"("Vamos, vamos, juntos, vamos lá"). O veículo sairá nas versões standard e Più Grande. LIVRO Vencedor do Prêmio Nobel em 2002, o húngaro Imre Kertész tem um de seus primeiros livros lançados pela editora Tordesilhas. "História Policial" (1977) foi publicado em meio à censura do regime comunista, o que obrigou o autor a ambientar a história em um país sul-americano fictício. Preso sob acusação de violar direitos humanos, o ex-agente Martens vê a queda do governo autoritário de dentro da cadeia, enquanto escreve um diário com suas memórias. De seu relato emerge a história de Federico e Enrique Salinas, pai e filho, ricos comerciantes locais, presos e torturados pela equipe de Martens. Custa R$27,50.

CMYK


10 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 15 e 16 de março de 2014

Sábado e Domingo

Fotos: José Aldenir

mil. Então, tudo parte das escolhas do governo". Nessa sexta (14), o general Girão Monteiro tomou posse como novo titular da Secretaria de Segurança e Defesa Social do RN. Marcos Dionísio disse que espera um convite para se reunir com o novo secretário. "O antigo secretário, o Aldair da Rocha, falou que o governo esconde os verdadeiros dados da segurança no RN, então fica complicado. Estamos esperando sermos convidados para uma reunião com o novo secretário e mostrar esses dados e saber quais providências ele pretende tomar", frisou. No discurso de posse, general Monteiro destacou que precisará do apoio de todos para melhorar a segurança do Estado. "Fazer segurança não é fácil. Já conheci todos os órgãos que fazem parte do sistema de segurança do Rio Grande do Norte e deixei bem claro para eles que precisamos nos unir para avançar na segurança do Estado. O órgão principal sempre será a Sesed, mas ela não funcionará sem os outros. A sociedade também precisa ajudar, denunciando. Precisaremos do apoio de todos".

DIEGO HERVANI REPÓRTER

Se os números da violência em 2013 já assustaram, quando mais de 1600 homicídios foram registrados no Rio Grande do Norte, em 2014 os dados são ainda mais alarmantes. Até a manhã deste sábado (15), 336 mortes intencionais foram registradas no Estado. Os dados são do Conselho Estadual de Direitos Humanos (CEDH). Das 336, 211 foram registradas apenas na Região Metropolitana de Natal: Natal (122); Parnamirim (27); São José do Mipibu (15); Macaíba (14); São Gonçalo (13); Ceará-Mirim (9); Extremoz (7). Para Marcos Dionísio, presidente do CEDH-RN, os números são frutos da péssima administração do atual Governo Estadual. "Na verdade a tendência desse número é apenas piorar no decorrer do ano. As políticas públicas para o Rio Grande do Norte estão esvaziadas. Antes, mesmo em situação sofrível, se fazia alguma coisa, mas agora não tem nada", afirmou. Segundo Dionísio, as desculpas que a falta de recursos financeiros não são válidas, principalmente pelo efetivo utilizado durante o carnaval deste ano. "No carnaval deste ano, foram investidos R$ 900 mil em diárias para os policiais trabalharem durante a festa em vários municípios do Estado. O que aconteceu foi uma diminuição no número de homicídios, que em 2013 tinha sido mais de 20 e em 2014 caiu para 14 ou 15 e alguns nem tiveram relação com o carnaval". Uma das situações que mais revoltam o presidente do CEDH é que o dinheiro que falta para o governo investir na segurança da população, sobrou para firmar o contrato com a OAS para a construção do Arena das Dunas para a Copa do Mundo. "No carnaval, o valor das diárias para todos os policiais saiu a um custo de R$ 225 mil por dia para o governo. Segundo dados que eu tenho, para a OAS o governo paga uma diária de R$ 300

Ano já tem 11% de homicídios a mais que mesmo período de 2013

‘ ’

ATÉ

A MANHÃ DESTE SÁBADO

(15), ESTADO

JÁ CONTABILIZAVA

336

MORTES

“No carnaval, o valor das diárias para os policiais custou R$ 225 mil por dia. Para a OAS, o governo paga uma diária de R$ 300 mil. Então, tudo parte das escolhas do governo” MARCOS DIONÍSIO CONSELHO ESTADUAL DE DIREITOS HUMANOS

DOIS MORTOS NO PAÇO DA PÁTRIA Na noite dessa sexta-feira (14), dois homens morreram depois de se envolverem em um tiroteio com outros suspeitos na rua Miramar do Potengi, na comunidade do Paço da Pátria, Zona Leste de Natal. João Maria Félix Teixeira, de 20 anos, conhecido como Papinha, estava em uma moto com outro homem, identificado até agora como Danilo. Os dois foram atingidos pelos tiros. João Maria morreu na hora. Danilo chegou a ser socorrido, e atendido no Hospital Walfredo Gurgel, mas acabou não resistindo. De acordo com informações da polícia, João Maria era ex-presidiário e teria envolvimento com drogas. Ainda de acordo com os policiais, a moto em que os dois estavam tinha placa de outro veículo.

José Aldenir

> MOTIM

Presos rebelados em Macaíba são transferidos para Alcaçuz Os presos do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Macaíba realizaram uma rebelião nesta sexta-feira (14). Apesar do clima no local ter ficado tenso, com os detentos destruindo algumas das celas e ameaçando fugir, o prédio foi cercado e o motim controlado. De acordo com a Coordenadoria de Administração Penitenciária (Coape), um total de 70

CDP de Macaíba foi completamente destruído pelos presos durante rebelião

presos participaram do motim. Todos os envolvidos foram transferidos para a penitenciária de Alcaçuz e lá ficarão até que a reforma do CDP, que deve começar na segunda-feira (17), seja concluída. Ainda segundo a Coape, com a PM fazendo a segurança do lado de fora, o Grupo de Operações Especiais (GOE) e o Grupo de Escolta Penitenciária (GEP) entraram nas instala-

ções do CDP para conter a revolta. Apesar de balas de borracha e bombas de efeito moral terem sido utilizadas, nenhum dos presos precisou ser levado para a unidade de assistência médica. Atualmente o centro de detenção de Macaíba é responsável pela custódia de 100 presos e a Coape afirma que Água, alimentação e as saídas para médico e audiências estão normais.

> MISTÉRIO

Câmeras podem identificar agressor de secretário O delegado Márcio Lemos, da 1ª Delegacia de Polícia de Natal, afirmou, neste sábado (15), que câmeras de segurança podem ter registrado a agressão sofrida pelo secretário adjunto da Secretaria de Mobilidade Urbana de Natal (Semob), Clodoaldo Trindade, no início da noite de quinta-feira (13), quando ele estava no carro logo depois de sair do prédio da Semob, que fica localizado no bairro da Ribeira. "Nós já fizemos a solicitação dessas imagens, mas não vamos divulgar de quais locais acreditamos que as câmeras tenham gravado a agressão. Agora vamos esperar essas imagens para tentar identificar o agressor", destacou Márcio Lemos, que será o responsável pelas investigações. Com a apreensão de um jovem de 15 anos que confessou ter recebido R$ 50 para atear fogo em um ônibus nas Rocas, fato que aconteceu pouco tempo depois da agressão sofrida por Clodoaldo Trindade, o delegado decidiu que os dois incidentes, juntamente com uma possível ameaça recebida pela titular da Semob, Elequicina dos Santos, serão investigados conjuntamente. "Resolvemos unir todos os casos por terem acontecido bem

próximos e todos terem uma temática em comum, que é o transporte de Natal". Além do adolescente apreendido, outros dois menores que também participaram do incêndio do ônibus já foram identificados. "A questão desses menores na nossa investigação já foi finalizada. Já identificamos os outros dois e sabemos que eles receberam dinheiro para atearem fogo no ônibus. Agora o que buscamos é identificar esse homem e saber se ele pode ou não estar ligado com esses outros casos", explicou Márcio. A partir de segunda-feira (17) o delegado afirmou que reiniciará as investigações do zero e deve começar a intimar algumas pessoas para testemunharem, como o próprio Clodoaldo Trindade. "Vamos analisar as informações e intimar essas pessoas. O secretário agredido fez apenas um boletim de ocorrência, agora vamos ouvir o depoimento dele para pegar mais informações. O advogado da empresa de ônibus tem algum material que também iremos requerer. Não é um caso fácil. Temos que ouvir muitas pessoas e isso vai levar algum tempo. Não é só questão de conseguir as

Divulgação

imagens. Vai ser tudo feito com muita calma". Em entrevista para o Jornal de Hoje, Clodoaldo Trindade frisou que conseguiu identificar algumas características do agressor. "Quando a pessoa entrou no carro, consegui olhar bem para ela. O homem era magro, e tinha por volta de 1,70 metros. O suspeito vestia camisa amarela e fugiu em direção ao bairro das Rocas em um Fiat Uno verde escuro. Mas agora eu deixo isso nas mãos da polícia. Mas a população tem que saber com que tipo de gente estamos conversando". OS CASOS Na noite de quinta-feira (13), quando tinha acabado de deixar o prédio da Semob, na Ribeira, por volta das 18h30, Clodoaldo Trindade estava dentro do carro quando um homem o agrediu, acertando o olho e o nariz do secretário. No hospital, os médicos constataram que o nariz de Clodoaldo tinha quebrado e também que o golpe tinha sido feito ou com uma soqueira ou com o cabo de uma arma. Pouco tempo depois, por volta das 20h, nas Rocas, um ônibus da empresa Santa Maria foi incendia-

Secretário adjunto Clodoaldo Trindade foi agredido quando deixava a sede da Semob, localizada no bairro da Ribeira do. Na sexta (14), a titular da Semob, Elequicina dos Santos, apresentou a Polícia um ofício enviado pelo Sindicato dos Permissionários de Transporte Alternati-

vo (Sitoparn), onde diz ter sido ameaçada de morte pelo presidente da entidade, Nivaldo Andrade. No documento, que teria sido entregue na quinta (13), o sindicalis-

ta diz que se a Semob não evitar a terceirização do transporte, o sistema reagirá, "nem que para isso tenhamos que colocar a nossa vida e de outros em risco".


Cidade

Sábado e Domingo

Natal, 15 e 16 de março de 2014

O Jornal de HOJE 11

Alex Medeiros alex.medeiros1959@uol.com.br

O marinheiro da Times Square Morreu aos 86 anos, após sofrer um infarto num cassino do Texas, Glenn McDuffie, o fuzileiro naval americano que aos 18 anos manifestou felicidade com o fim da Segunda Guerra Mundial beijando uma enfermeira na Times Square, em Nova York. A imagem ficou famosa e uma das mais importantes fotografias do século XX ao ser estampada na capa da extinta revista Life, clicada pelo fotógrafo Alfred Eisenstaedt em 14 de agosto de 1945. E se tornou símbolo da alegria dos povos e da paz no planeta. McDuffie havia acabado de desembarcar do metrô quando as rádios divulgaram a rendição do Japão, levando milhares de pessoas às ruas dos EUA e da Europa. Sua alegria foi tamanha que ele tomou nos braços a primeira garota que viu e a beijou. O primeiro pensamento do jovem soldado com a notícia do fim da guerra foi centralizado na imagem do irmão mais velho, que estava como prisioneiro de guerra no Japão, exatamente o último país do eixo a reconhecer a derrota para os aliados. Glenn McDuffie nasceu em Kannapolis, na Carolina do Norte, e em 1927, com apenas 15 anos, falsificou documentos para poder alistar-se na Marinha. Não chegou a ir à guerra, mas a foto do beijo fez dele e da enfermeira um símbolo da grande vitória. Durante décadas, o casal protagonista nunca ganhou nada com a fama da foto, entre as cinco mais importantes de todo o século XX. Glenn teve que dividir com dezenas de oportunistas a autoria daquele icônico beijo. A Life não havia identificado o casal. "Eu estava em Nova York. Estava descendo do metrô quando ouvi sobre a rendição do Japão", disse Glenn na primeira vez que se revelou para a História. "Eu estava tão feliz que saí correndo da estação e fui para a rua; e então eu vi a enfermeira", contou. Os jornais do mundo inteiro hoje repetem sua narrativa: "Nossos olhos se encontraram felizes. Ela me deu um sorriso enorme e imediatamente me joguei para abraçá-la, sem dizer uma só palavra. Depois, eu pe-

PAPO-FURADO

É só fricote eleitoreiro o discurso de PT e PMDB se acusando de não ter apoiado a campanha de Carlos Eduardo (PDT) em 2012. As duas legendas lutaram para derrotá-lo, uma com Mineiro, outra com Hermano. Apoio mesmo, só do PSD de Robinson Faria.

PRIMEIRA HORA

Carlos Eduardo contou com o apoio do seu amigo Robinson Faria desde o começo da campanha, assim como também do PPS de Wober Junior. E foi pelo gesto pessedista que o prefeito disse, no ano passado, que votaria em Robinson para governador.

AGRESSÕES

Não foram poucos os desaforos dos petistas nas redes sociais contra Carlos Eduardo durante o primeiro turno da campanha em 2012. Aliás, um tuiteiro petralha de aluguel agride o prefeito quase que diariamente no Twitter. E canta loas para Fátima Bezerra.

EXPECTATIVA

Começaram no início da noite de ontem rumores de que um terremoto político pode sacudir o RN a qualquer momento. O epicentro é em Brasília. Há muita gente de plantão aguardando os próximos movimentos de uma caneta cheia de tinta jurídica.

PROPAGANDA

guei o metrô e voltei para o Brooklyn". A então jovem enfermeira chamava-se Edith Shain e trabalhava no Doctor's Hospital, de Nova York. Ela misturou-se às centenas de pessoas que se concentraram na Times Square após o pronunciamento do presidente Harry Truman anunciando a vitória. No final dos anos 1970, o fotógrafo Alfred Eisenstaedt conseguiu localizá-la e ela confirmou ser a moça do beijo, ou da já famosa foto que ganhou o nome de "V-J Day in Times Square". Edith tinha 23 anos, cinco a mais do que o rapaz que a tomou no braços. Somente em 2007, a identididade de Glenn e Edith foi tecnicamente confirmada pelo trabalho de um cara chamado Lois Gibson, especialista em arte forense. Os autores do beijo mais famoso da História tiveram, enfim, o reconhecimento da bela (re)ação. O casal jamais voltou a se encontrar, a não ser nas notícias de jornais e revistas. O marinheiro casou três vezes, teve três filhos e lutou durante anos contra um câncer. A enfermeira morreu em 2010, aos 91 anos. O coração dele parou num cassino de Dallas. (AM)

Por todo o país, os governos estaduais, algumas prefeituras, os parlamentos estão atualizando velhos contratos de publicidade através de licitações. Em Pernambuco, divulguei aqui ontem, Eduardo Campos aumentou em 42% a verba do setor.

PROPAGANDA II

No RN, o Ministério Público há muito decidiu tratar a publicidade pública como algo inconstitucional, e nesse equívoco "paladinoso" não cansa de lançar suspeitas sobre empresas de comunicação e de publicidade, que seguem as regras das licitações.

PROPAGANDA III

Entre janeiro e fevereiro, o governo Dilma Rousseff gastou R$ 140,5 milhões com publicidade, um aumento de R$ 20,2 milhões em relação ao mesmo período de 2013. Só no programa "Minha Casa, Minha Vida" foram gastos R$ 30,9 milhões.

VAIAS

Dilma tomou uma sonora vaia na cidade de Araguaína, no Tocantins, durante evento de entrega de casas do "Minha Casa, Minha Vida". Os manifestantes exibiram cartazes contra os gastos da Copa, irritando a petista. Imagine como será na festa da FIFA.

SAÚDE

No novo filme do governo federal sobre ações e obras das áreas sociais, com veiculação nacional, as imagens com o serviço de saúde nas UPAS foram colhidas em Macaíba, onde a UPA Aluizio Alves é uma das mais bem equipadas de todo o Nordeste.

CIDADANIA

A cidade de Passa e Fica, na região do Agreste, foi a escolhida para receber as primeiras ações do projeto "Assembleia Cidadã" em 2014, durante o mês de abril. Haverá emissão de documentos, atendimentos médico e odontológico, atividades infantis e palestras.

Primeiro gol de Neymar

Sábado de aniversário dos 5 anos do primeiro gol de Neymar como jogador profissional, em 15 de março de 2009, uma semana depois de estrear no time titular do Santos com 17 anos. Foi num jogo contra o Mogi Mirim em que o time da Vila venceu por 3 x 0. Neymar marcou aos 28 minutos do segundo tempo, de cabeça, o primeiro dos 136 gols que fez pelo Santos.

Danilo Sá jornalistadanilo@hotmail.com / danilo.sa@folha.com.br / Twitter: @DaniloSa

Não basta feijão com arroz

Filipe Mamede

A Prefeitura de Monte Alegre para os demais municípios potiinaugurou no final da tarde desta guares. Não basta apenas conquissexta-feira (14) o mais novo Dis- tar melhorias em setores básicos, trito Industrial do Rio Grande do como saúde e educação. Hoje, é Norte. O espaço será construído fundamental pensar no futuro das em uma área de 200 mil m² e de- cidades e, para isso, não há como verá gerar, já desde o início de deixar passar em branco a imporsua implantação, cerca de dois mil tância de um trabalho voltado para empregos diretos. a economia da popuIsso graças ao fato lação. de que, antes Méritos, neste Nossos governantes sentido, para o premesmo do lançamento do projeto, já precisam se dedicar a feito Severino Rodrihaver 20 empresas geração de emprego, gues, de Monte Aleinteressadas. gre. Assim como O Distrito In- renda e desenvolvimen- também merece redustrial tem tudo to. Não basta, apenas, gistro o empenho de para se transformar, fazer o feijão com arroz. Francisco Gomes, em pouco tempo, chefe do Executivo em uma verdadeira de Porto do Mangue, alavanca para o depequena cidade do lisenvolvimento econômico da re- toral potiguar prestes a receber gião Agreste potiguar. Um alento um investimento milionário, que para um estado que, em anos re- será o primeiro terminal maríticentes, se acostumou a perder mo privado do Estado. Há outros, grandes investimentos privados claro, mas fica o registro de que devido a falta de incentivos míni- nossos governantes também premos para atração de grandes in- cisam se dedicar a geração de emdústrias e empresas. prego, renda e desenvolvimento. Além disso, o sucesso da ideia Não basta, apenas, fazer o feijão passa a ser também um exemplo com arroz.

SEM DEFESA

FAÇA O QUE EU DIGO...

Há algumas questões que são indefensáveis. Em um Estado onde não há segurança pública, hospitais sofrem com superlotação e falta de leitos, professores estão em greve há quase 50 dias e servidores com salários atrasados, não dá para ser favorável a destinação de R$ 25 milhões para publicidade. É tudo uma questão de prioridade. Na Justiça, certamente, o governo sofrerá mais uma derrota.

Para fechar o assunto em torno do MP. Bem que o órgão, assim como o Poder Judiciário por completo e também o Legislativo, poderiam contribuir e reduzir seus altíssimos gastos com custeio da máquina administrativa e destinar esta economia para as áreas de saúde e educação do RN, como os promotores estão cobrando em relação ao recursos de publicidade do governo.

ACUSAÇÃO DURA

POR ENQUANTO NÃO

Em tempo: é grave a nova acusação do Ministério Público em relação a governadora Rosalba Ciarlini e o secretário Obery Rodrigues. A ação dos promotores diz que a gestora e seu auxiliar estão manipulando os números orçamentários do governo. O processo se refere diretamente ao corte de 10% feito pelo Estado no repasse aos demais poderes. Merece uma explicação.

O prefeito Carlos Eduardo se manteve em cima do muro, diante da pressão recebida pelos líderes do PT e do PSD para uma aliança entre os três no pleito vindouro. Sabedor da importância de sua definição, o gestor jogou para os possíveis aliados a expectativa gerada em torno do futuro dos pedetistas. Carlos só tomará posição quando as chapas majoritárias estiverem definidas.

Gira Mundo Divulgação

Está no Blog Esplanada. “Estão com os dias contados os misteriosos gastos secretos, em especial os milionários dos cartões corporativos, pela segurança presidencial. O Congresso Nacional terá acesso aos gastos secretos dos órgãos de inteligência em relação às ações de contrainteligência, monitoramento, defesa da soberania e proteção da presidente da República. Os gastos considerados mais polêmicos são os dos cartões corporativos, nunca divulgados, porque o Gabinete de Segurança Institucional alega questões de segurança.

Megafone Arquivo

“O governo federal além de não ser eficiente em sua gestão é desleal com o povo. A população vai pagar caro pelos erros cometidos pela presidência da República”

FELIPE MAIA DEPUTADO FEDERAL, SOBRE O ANÚNCIO DE AUMENTO NA CONTA DE ENERGIA FEITO PELO GOVERNO DILMA

REVELAÇÃO

DISPUTAS

O Valor Econômico publicou ontem longa matéria sobre o cenário eleitoral do RN, com destaque para a exclusão do PT do palanque de Henrique Alves, apontado como provável candidato ao governo. Na matéria, há uma frase do parlamentar que, por aqui, ele ainda não havia dito. “O PMDB é o maior partido do RN, e 90% dos prefeitos e vereadores disseram preferir a Wilma”.

O presidente estadual do PSL, Araken Farias, se reuniu com o prefeito de Mossoró Francisco José Junior. No encontro ficou definido o apoio do partido ao atual prefeito para as eleições suplementares que ocorrerão no dia 4 de maio. O resultado do pleito na capital do Oeste poderá ter influência decisiva na disputa estadual de outubro próximo.

RECONHECIMENTO

O Hotel Monza recebe no próximo sábado (22), a partir das 8 horas, o palestrante Jânio Soares para abordar a deficiência da vitamina C, relembrando sua própria trajetória de vida, marcada por vários problemas de saúde, mas que se transformou após conhecer um novo sistema de tratamento. Boa oportunidade para quem sofre com problemas semelhantes.

O presidente da Câmara Municipal, vereador Albert Dickson, recebeu o Troféu Heróis da Fé, concedido pela Revista Ser Gospel a personalidades com relevantes serviços sociais prestados à sociedade. A solenidade foi realizada sextafeira (14), no Teatro Alberto Maranhão. O parlamentar é forte candidato a uma vaga na Assembleia Legislativa a partir de 2015.

DICA


12 O Jornal de HOJE

Natal, 15 e 16 de março de 2014

Cidade

Sábado e Domingo

Daniela Freire POLÍTICA E SOCIAL - TACIANA CHIQUETTI - tacychiquetti@hotmail.com (Interina) Canindé Soares

w ELEITOR INFORMADO

Fotos: Divulgação

GIRO PELO TWITTER

Canal criado para esclarecer e conscientizar eleitores sobre os políticos e os processos eleitorais no Brasil, a fan page do “Ranking dos Políticos”, passou das 115 mil curtidas no Facebook. >>> As informações são as mais diversas, como a diferença entre voto branco e nulo, assiduidade e rendimento dos representantes eleitos, entre outras. >>> Na internet, o canal conta também com um site – o www.politicos.org.br

...do ex-secretário de Estado Leonardo Arruda: “Vice do @abcfc Rogério Marinho fala em débito que ficou da 'gestão passada' e respondeu aos críticos que ficam corneteando' De qual gestão?” ...da professora universitária Maria das Graças Pinto Coelho: “Aécio ficou doidão? Ação judicial secreta para censurar Google e Facebook? Pó pará…”

Fotógrafos de Natal no “Café com Foto”, evento da agenda cultural do Mercado da Foto, que acontecerá toda quarta-feira, das 17h às 20h, para troca de experiências

w NOVAS REGRAS

Na página do Face, eles divulgaram, nesta semana, que candidatos estão proibidos de usar serviços de telemarketing e não poderão associar seus nomes a órgãos públicos. >>> Pelas novas regras do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), aprovadas no final de fevereiro, também será obrigatório o uso de legendas ou da Língua Brasileira de Sinais (Libras) na propaganda eleitoral e nos debates na TV.

Augusto Bezerril e Glaucia Rebouças, conferindo o lançamento Toli, em Recife?

...do blogueiro Ailton Medeiros: “O PMDB é podre, mas a oposição se excita com a possibilidade de contar com o apoio do partido nas eleições de outubro. Entendeu ou desenho?”

w APOIO À MÍDIA

O Centro de Apoio à Mídia, que funcionará na UFRN durante a Copa, atuando como suporte alternativo aos jornalistas que não conseguirem credenciamento junto à Fifa, já tem data de lançamento: 28 de abril. >>> Estarão presentes dirigentes de órgãos de correspondentes internacionais, além dos parceiros do centro, como a Prefeitura de Natal, Governo do Estado, Fiern e Sebrae.

w HOMENAGEM Henrique Castriciano será homenageado, neste sábado (15), pela Liga de Ensino do RN, por ser um dos mais notáveis intelectuais potiguares. >>> Como parte das comemorações dos 100 anos da Escola Doméstica, no próximo mês de setembro. >>> A data 15 de março não foi uma escolha aleatória, mas uma decisão da Liga, acatando a sugestão da então diretora da ED e fundadora do Colégio, Noilde Ramalho.

...do escritor Fábio Augusto: “O que nos imortaliza, é o quanto bem fazemos nesta vida...Não o que temos ou que somos, mas sim o que servimos e doamos”.

A empresária, primeira franqueada do Gourmet Burguer, Fernanda Martins e seu esposo André da Fonseca: sanduicheria abre sua primeira franquia, esta terça-feira (18), em Mossoró

w DELIVERY

A rede Pittsburg, com lojas no RN, Paraíba, Sergipe e Alagoas, está apostando nas vendas on line. >>> Para isso, lançou um novo site com layout mais moderno e sistema de pedidos mais prático – o delivery on line.

w RENOVANDO A GAVETA

Mulheres de olho no Nude Day, promovido pela Hope, neste sábado (15) - dia para renovar a gaveta de lingerie. >>> Na compra de uma calcinha da linha Nude, a segunda sai de graça.

>>> As peças são feitas com corte eletrônico, bordas planas e modelagem especial, por isso, dispensam o uso de elásticos e aderem perfeitamente ao corpo.

w SÁBADO ESPORTIVO

Dia de atividades esportiva diversas no XTerra Camp Rota do Sol, neste sábado (15), na Praia de Cotovelo. >>> A programação conta com competições de Triathlon Cross Country, Swim Challenge (travessia marítima) e Night Run (corrida rústica).

PSD de Robinson Faria, PDT de Carlos Eduardo e PT de Fátima Bezerra reunidos para o assunto que não se esgota: eleições 2014. Os partidos compõem a base de apoio da presidenta Dilma Rousseff

...do deputado estadual Fernando Mineiro: “’...a chuva é a desculpa mais nobre para não se ir, não se fazer, para trancar-se no não-ser’ João Cabral de Melo Neto”.

>>> São esperados cerca de mil competidores de várias partes do Brasil.

w VOLUNTÁRIOS UNIDOS

Voluntários do Grupo de Apoio à Criança com Câncer (GACC) se reúnem, neste sábado (15), até 17h, na sede social da Associação dos Magistrados do RN, em Macaíba. >>> Eles participam de palestras, apresentações culturais e dinâmicas – uma forma de fortalecer as relações e valorizar este tipo de serviço.

Governadora Rosalba Ciarlini empossando o novo secretário de Estado da Segurança Pública, general Eliéser Girão, nesta sexta-feira (14), no auditório da Governadoria

Cantinho do Zé Povo BOB MOTTA - bobmottapoeta.com.br - bobmottapoeta@gmail.com - Telefone: 9965-6080

CARTA ÀIS MUIÉ DA MINHA VIDA Adele: Minhas leitôra e meus leitô já tá tudo "canso de sabê" qui você; "sem sigunda é a premêra; minha água no diserto; tu faiz meu longe sê perto; é amante, é cumpanhêra. E qui nem num fim de fêra; sua "brabêza" se intrega. É o víin qui a minha adega; num oferece a NINGUÉM; vô do paraíso, além; quando a gente chamega"... E é purisso qui eu quero qui você cumpartíi essa minha inscrivinhação; cum todas ais muié dêsse mundo. Ais muié da minha vida, você cunhece de muuuunnnto perto; qué vê ? VOCÊ, Claudinha (Minha filha muuunnnto amada), ais duas Maria, Clara e Fernanda; minha Fôfifo;Branca (Qui me adotô cumo pai e eu cumo fia...), Silvana

( Uma herança gostosa qui dona Nanan dêxô prá nóis dois...), Paloma, Jullianny (Nossas noras...); e minhas duas priminha qui num cunheço pessoalmente, Bruninha e Thainá; e ais qui "já se fôro", cuma é uis causo de Mamãe, Quena, Maria Rita; e ais mãe prêta qui jamais saíro do coração do seu poeta, qui são elas; Mãe Miana e Bela, lá dais Traíra; Maria Fulô, lá de Betúlia; dona Maria Prêta, lá de Pocíin; Mariquinha de cumpade Júlio Prêto e Teimosa de Teimôso... Isso, fora a ruma de ôvinte qui gosta do trabáio poético qui seu véíin faiz cum a Rapôsa do Nordeste, na 98fmnatal.com.br. Essa homenage é prá todas vocêis; "e apôis" ?... Me diga mêrmo, se num fôsse vocêis muié; aquelas muié

amiga, mãe, irmã, namorada, cumpanhêra, amante, cunfidente, "raienta", doce mais ais vêiz cum o doce iscundido numa ruma de ispíi; o qui síria de nóis poeta ? O qui bixiga nóis ía fazê mode achá inspiração p'rúis verso da gente ? Me perdoe, Papai do Céu; mais parafrasiando meu sodoso sogro, o poeta Arlindo Castor de Lima; "a naturêza pródiga e bondosa, todo conforto, deu à humanidade"... E finda seu soneto dizendo qui a naturêza de ao hôme "um coração, para guardar o amor; e inteligência, para o que quiser. Mas, vendo triste, aquele coração; e querendo curar-lhe a solidão; deu-lhe o prêmio maior; deu-lhe a mulher"!... Papai do Céu; e seu fíi Arlindo tava incuberto de razão... Sinhô, tua sa-

bedoria, amô e misericórdia é "dimaise"! Mais me premita mais uma vêiz, parafrasiá; dessa vêiz, ôto cabra sodôso, qui era o Cel. Ludrugero, qui dizia numa dais suas musga: "Sem mulé num presta; sem mulé num presta não. Ô entra mulé na festa, ô eu saio do salão"... E eu, sem você; quando você briga mais eu ô num tá me dando atenção; "num é apenas só qui eu me sinto; é muuuunnnnto pió; eu me sinto sem você"... E isso, minha fíia é rim qui nem a palavra "têje prêso"!... O cabra passa o dia trabaiando, chega in casa infadado; e quando na porta incontra a muié cum um sorriso a lhe isperá; é cuma um pescadô qui avista o avuá da saia e duis cabelo da sua amada, quando vai incostando sua

imbaicação na bêra da praia; é cuma o vaquêro qui quando chega no terrêro de casa, o terrêro tá barrido e o chêro do táico e do prefume de sua cumpanhêra tá inebriando todo aquêle ambiente... O cabra disapêia do cavalo, tira uis arreio, dá bãe no animá, tira ais veste de vaquêro; e vai p'rum tanque na peda detráis de casa,; num é, cumpade Júlio Prêto ? E êle mêrmo, custumava dizê à finada Mariquinha, quando tavam brigado: Só tem derêito de nóis tá brigado; inté a hora de se deitá; adispô já viu, né ?... E dava uma dais suas maraviósa "gaitada" qui tanto eu iscutei e qui tanta sodade, eu tenho... É cuma um "poeta matuto qui eu cunheço", qui quando tá decramando in quaiqué sarau, qui sua musa

tá presente; êle sempre diz a mêrma coisa:"Eu quero você sem rôpa;/ eu quero você vistida,/ prá tá mais você, querida,/ a tudo, eu me sujeito./ O amô transborda in meu peito,/ na caminhada ao teu lado;/ posso tá véio; infadado;/ mais, te amo do mêrmo jeito"... Ela, a musa dêle, fica mêi incabulada; mais isso já faiz tanto do tempo qui êle diz; qui ela inté já tá se acustumando... FELIZ DIA DA MUIÉ!...

A COLUNA DE HOJE QUE DEVERIA TER SIDO PUBLICADO SÁBADO PASSADO É EM HOMENAGEM AO DIA INTERNACIONAL DA MULHER.


Cidade

Sábado e domingo

Natal, 15 e 16 de março de 2014

O Jornal de HOJE 13

Cena Urbana VICENTE SEREJO - serejo@terra.com.br

Há 140 anos, a 15 de março de 1874, nascia em Macaíba o escritor Henrique Castriciano de Souza. Criador da Liga de Ensino e da Escola Doméstica de Natal, pioneiro na educação das mulheres, foi também fundador dos Escoteiros do Rio Grande do Norte. Era irmão de Auta de Souza e Eloy de Souza. O texto é da jornalista Rejane Cardoso, escrito para a revista do Tribunal de Contas e transcrito numa homenagem a um dois maiores nomes da intelectualidade no Estado.

Uma ideia faz cem anos REJANE CARDOSO A felicidade, tão lembrada sempre, do povo suíço, está na educação das mulheres. Henrique Castriciano (1874-1947)

D

ois mil e quatorze vai entrar para a história de Natal como o ano da inauguração do seu novo estádio e a participação da cidade na Copa do Mundo. É a retomada do sentimento de cidade moderna, cosmopolita, esquina do continente, como no tempo da Segunda Guerra Mundial. Mas, o que muitos natalenses talvez não saibam é que há cem anos a Europa se fez presente aqui, com a importação de um modelo educacional dos mais conceituados do mundo com um padrão suíço voltado para a mulher do século 20. Quando a Europa entrava em conflito na Primeira Guerra Mundial, um poeta visionário concretizava o sonho de levar às jovens da sua terra a capacidade de não apenas ler, escrever e fazer contas, mas administrar as suas casas, serem cidadãs preparadas para o novo tempo. Para que se tenha ideia da inusitada preocupação com a educação feminina, somente em 1927 Celina Guimarães, natalense radicada em Mossoró, foi inscrita como a primeira eleitora do Brasil, no governo Juvenal Lamartine. Logo na primeira década do século 20 a educação da mulher já era a grande preocupação do poeta e político - Henrique Castriciano, nascido em 1874 no pequeno e importante centro comercial que foi Macaíba, a 26 km de Natal. Órfão de pai e mãe, foi criado com seus irmãos no Recife pela avó materna Silvina - a "Dindinha", viúva bondosa e inteligente, porém iletrada - que enfrentando todas as dificuldades conseguiu administrar os negócios da família. Mais do que isso, conseguiu dar educação acima do padrão vigente às cinco crianças, entre elas: Eloy, Henrique Castriciano e Auta de Souza.

Nomes que se tornaram destaque na política e nas letras no país, e dispensam apresentações nesses tempos de internet. Silvina, que já perdera o marido e cinco filhos, continuava firme construindo o futuro dos netos órfãos o mais velho, Eloy tinha apenas cinco anos. Certamente a sua história de luta foi determinante para tornar a educação feminina uma obstinação num Henrique já adulto e um dos maiores homens de ideias da sua terra no seu tempo. Com saúde frágil, desde criança ele dedicou-se à literatura e começou a escrever crônicas no jornal A República aos 18 anos, fase em que também voltou-se com maior intensidade para a poesia. Em 1901, perdeu a irmã Auta, poetisa que morreu jovem, tuberculosa. E, como também já tivera pneumonia tratada nos sertões do Rio Grande do Norte, em 1909 viajou para a Europa em busca de consulta e tratamento de bócio na Suíça, em companhia do médico, político e escritor Afrânio Peixoto, seu velho amigo que, ao vê-lo restabelecido, o acompanhou a outros países da Europa e Oriente. É seu irmão Eloy quem narra nas suas Memórias: "Teve Henrique desde sua primeira viagem a alegria de fundar a Liga de Ensino em que figuraram os norte-rio-grandenses mais ilustres nas letras, no comércio e nas profissões liberais, primeiro passo para a fundação da Escola Doméstica de Natal, a 1º de setembro de 1914, educandário que servirá e já tem servido de modelo para organizações semelhantes em outras unidades da Federação".

Em discurso realizado na primeira reunião da Liga de Ensino, presidida pelo governador Alberto Maranhão, a 23 de julho de 1910, Henrique narra com olhar de cronista as primeiras impressões no fim do outono de 1909, quando viajava no lago Leman, de Genebra para Lausanne: "A barca estacionou um instante em Coppet, onde, com a mais viva alegria, entraram diversas educandas, acompanhadas das professoras, em respeitosa camaradagem, sorrindo ao sol de outubro..." E mais adiante fala sobre a primeira visita que fez à École Ménagère de Friburgo: "A diretora, alta, robusta, muito à vontade no seu avental de dona de casa, enquanto me mostrava os diversos compartimentos da escola, ia respondendo, com bondade, sem constrangimento, às perguntas que eu fazia, lisonjeada, talvez com a minha admirada curiosidade". E conta sobre as aulas teóricas e práticas de higiene, puericultura, fisiologia alimentar, cozinha, corte e costura - incluindo engomado e a reforma de roupas usadas - "porque, dizia ela, a verdadeira educação é a que ensina a moça a não considerar inferior qualquer serviço doméstico". Ao sair, registra Henrique: "... ao deixar a escola, uma série de reflexões se apresentava ao meu espírito. Naturalmente, eu comparava o que vira ao que se passa no Brasil. Recordava os nossos tristes métodos, fundados em irrisórias práticas mnemônicas, a ausência de exercícios físicos, de trabalhos manuais de caráter utilitário e a ação deprimente de tais métodos sobre a natureza feminina". Henrique não pode estar presente à tão esperada

Jornada discute desafios sobre cuidados paliativos no Estado EVENTO REÚNE PROFISSIONAIS DE NÍVEL TÉCNICO E SUPERIOR E GRADUANDOS Até este domingo (15), estudantes da Turma 97 do curso de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) promovem a 1ª Jornada Norte-riograndense sobre Cuidados Paliativos, no Praiamar Natal Hotel & Convention. A ideia é reunir profissionais de nível técnico e superior, graduandos dos mais diversos cursos da área de saúde visto a necessidade no contexto atual da formação dos profissionais de saúde em abranger as discussões acerca dos Cuidados Paliativos, que ainda se fazem incipientes no Estado, tanto na Academia, quanto na área profissional. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), em conceito definido em 1990 e atualizado em 2002, "cuidados paliativos consistem na assistência promovida por uma equipe multidisciplinar, que objetiva a melhoria da qualidade de vida do paciente e seus familiares, diante de uma doença que ameace a vida, por meio da prevenção e alívio do sofrimento, da identificação precoce, avaliação impecável e tratamento de dor e demais sintomas físicos, sociais, psicológicos e espirituais". A Jornada Norte-riograndense sobre Cuidados Paliativos, que começou nesta sexta-feira (14) e reúne 400 pessoas, visa desmistificar alguns estigmas solidificados no assunto de processo de morte, principalmente no que tange a percepção de fracasso pelo profissional de saúde, além de elucidar conteúdos técnicos em temas como cirurgias paliativas, buscando sempre contemplar a equipe multiprofissional, base do paliativismo, em todo o seu aspecto biopsicossocial e profissional. O médico paliativista e geriatra, Leonardo de Oliveira Consolim, ministrou na manhã deste sábado uma palestra sobre prognóstico numa perspectiva de cuidados paliativos. "O que esperamos a partir do momento em que o paciente descobre que tem uma doença grave, poten-

Heracles Dantas

Jornada visa desmistificar alguns estigmas solidificados no assunto de processo de morte

cialmente incurável, como será a vida do paciente a partir de uma falência de tratamento, principalmente quando é uma doença grave em que uma perspectiva de morte é muito grande", afirmou o médico Leonardo Consolim. Para o médico, o conhecimento das doenças já é algo estabelecido, mas o desafio é integrar, no conhecimento da doença, o conhecimento das pessoas que estão doentes, e sua multidimensionalidade, já que o paciente não tem apenas o sofrimento físico, mas também o emocional, familiar, espiritual e social. "A formação médica no Brasil está começando a olhar para isso. Mas os médicos são formados como grandes técnicos em realizar diagnósticos e propor terapeutas, mas eles têm uma grande dificuldade de olhar para o paciente em sofrimento e ver que o sofrimento vai além da doença. Para isso, é importante o aprendizado do trabalho em equipe desde o início e essa Jornada que aborda a terminalidade da vida é muito importante. O médico, sozinho, jamais vai resolver o problema.

Estamos em busca para se implantar isso na Medicina", destacou o médico Leonardo Consolim. A comissão organizadora do evento é formada pelos estudantes do 5º período de Medicina da UFRN, Amannda Melo de Oliveira Lima, Nathália Eufrásio de Lima, Illanne Mayara de Oliveira e Adriano dos Santos Cavalcanti. Amannda Melo disse que a ideia da Jornada surgiu desde o início do curso, em consonância com a mudança da grande curricular da UFRN, que está voltada, cada vez mais, para uma medicina mais humanizada. Ela lembra que no 2º período do curso, a turma visitou a Liga Norte-riograndense Contra o Câncer, onde teve o primeiro contato com a terminalidade de vida e cuidados paliativos. "A partir daí vimos que precisamos nos capacitar quanto a isso, já que a nossa universidade não está preparada para isso. Os cuidados paliativos estão pincelados em algumas disciplinas, mas não tem como um todo bem formado. Foi diante dessa necessidade que pensa-

mos em organizar um evento científico para capacitar não só os estudantes de medicina, mas todos os profissionais da área de saúde. Falar em cuidados paliativos ainda é muito novo e muitos associam apenas com o câncer e vai muito, além disso. No Rio Grande do Norte, não existe uma equipe paliativista bem formada", destacou a graduanda Amannda Melo. A estudante Nathália Eufrásio disse que diante da falta de profissionais qualificados, a Jornada pretende discutir também a perspectiva dos cuidados paliativos no mercado de trabalho. "Queremos que ao final da Jornada, as pessoas tenham essa perspectiva de que queira se tornar um paliativista. A Jornada vem apresentar os cuidados paliativos e fazer com que as pessoas se interessem pelo assunto, além de reconhecerem a importância dos cuidados paliativos na prática médica. Isso já é uma realidade e os profissionais tem que estar cada vez mais qualificado para não perder espaço no mercado de trabalho", disse Nathália Eufrásio.

inauguração da Escola Doméstica de Natal: dificuldade para voltar de uma nova viagem à Europa durante o primeiro conflito mundial. O governador Ferreira Chaves instalou a escola na Ribeira a 1º de setembro de 1914 e Henrique só voltou a Natal em novembro. E depois vieram as diretoras: suíças, francesas, norte-americanas, alemãs, brasileiras... e as alunas de todo o Rio Grande do Norte e de diversos Estados do Brasil. Câmara Cascudo, biógrafo do "Nosso Amigo Castriciano" conta: "Não foi surpresa que um Roy Nash, executando viagem penitencial em 1921, dissesse de Natal: "Nesta cidade sonolenta encontramos a mais ultramoderna e útil escola para moças, de todo o litoral brasileiro: a Escola Doméstica". E agora, um século depois, a escola do Tirol virou um complexo, que vai das primeiras letras à universidade. Os tempos mudaram, ou mudamos nós? Neste século 21, cheio de entusiasmo pela gastronomia, que já tem cursos universitários em Natal, a nossa ED não estariam se fechando demais? A História da Alimentação de Cascudo não seria boa vertente para os estudos teóricos e práticos? A casa nordestina não poderia ter um museu dentro da própria escola? E o imenso terreno que vai até as dunas não poderia ser uma trilha ecológica nas férias e fins-de-semana? Procuro ver no Google o que acontece nas Écoles Menagères da Suíça e logo no primeiro link tenho a notícia: "La supression des écoles menagères tradicionelles". As reviravoltas do mundo político, religioso e social dos anos 1960 foram o começo das transformações. Na década seguinte, as escolas chegaram a ser contestadas e boicotadas pelas críticas mais radicais, até que em 1981 ocorreu a reforma, com algumas matérias do ensino doméstico se inserindo em cursos secundários. Agora, nos cantões suíços, moças e rapazes estudam juntos trabalhos manuais, atividades criativas sobre têxteis e economia familiar. O que diria o Dr. Henrique Castriciano de tudo isso?


Cidade

Natal, 15 e 16 de março de 2014

14 O Jornal de HOJE

Sábado e Domingo

Hemeterio Gurgel Dicas -

Dicas -

Melissa Mafra -

-1. Sempre peneirar açúcar e farinha antes de preparar algum alimento

isso, seque bem a panela e os alimentos em papel toalha antes de começar a cozinhálos.

-2. Tirar congelados do freezer um dia antes. “Lembre-se sempre que carnes e peixes precisam ser descongelados na geladeira”, explica Isa.

-5. Atenção aos rótulos. Não precisa inventar e encher a cozinha de temperos. O que não vai na minha comida? Aquilo que eu não sei o que é. Então, leu e não entendeu, não use e pronto.

-3. Adote o uso do papel toalha para evitar lavar panos de prato. “pense no meio ambiente”. 4. Uma regra básica e que merece atenção, por

TORRADAS CROCANTES DE ERVAS INGREDIENTES: Manteiga com sal Alho picado Salsinha picada Manjericão Orégano Pão francês adormecido

150g 2 colheres de sopa 4 colheres de sopa 6 colheres de sopa 1 colher de sopa 1 bisnaga grande

MODO DE PREPARO:

Melissa Mafra -

-Derreter a manteiga durante 40 segundos no microondas -Liquidificar a manteiga com o manjericão, salsinha, orégano e o alho picado Cortar o pão em fatias finas com o auxílio de uma faca de serra-Passar a mistura liquidificada nas fatias com auxílio de um um pincel -Assar no forno pré-aquecido durante 10 minutos DICA DA CHEF SANYLLE Servir quentinhas com antepastos e saladas... Acompanha um bom vinho!

Fast Food

Conversa de Restaurante

NOVAS REGRAS DE ADMINISTRAÇÃO DE RESTAURANTE PEIXADA DA COMADRE REVOLUCIONA

RN É O 7º EM INVESTIMENTO EM SAÚDE DO BRASIL MP COMPRA MAIS DE R$700 MIL - FAZ FALTA A SAÚDE

A HISTÓRIA DE 80 ANOS Como surgiu - A Peixada da Comadre começou em 1931, no bairro das Rocas, Rua São João n º 01, Canto do Mangue, sob o comando de Isaura Pereira da Silva, apelidada pelos taxistas da época de COMADRE. Seu filho David Bento era o único funcionário e revezava com a mãe servindo e cozinhando peixe, só com dois tipos, fritos ou cozidos, acompanhados de pirão. Bebidas, só cerveja sempre geladíssima. Dez anos depois, em 1941, passou a ser servido também arroz e salada simples. 1ª- sucessão - Sucedeu a comadre Isaura, sua nora Francisca. Ela teve 12 filhos. Herdou o apelido de comadre. Alí, só trabalhavam filhos, noras, netos. Comadre Francisca mudou-se das Rocas para um casarão que ficava no início da ladeira do sol, Avenida Getúlio Vargas, Petrópolis. Dalí, conseguiu um empréestimo no Bandern- foi um dos únicos financiamentos quitados naquele banco - e cosntruiu um prédio de 2 andares a Rua Dr. José Augusto Bezerra de Medeiros, 4 - Ponta do Morcego Bairro: Praia dos Artistas-Telefone: 3202-3411. No tér-

UM ÁRABE NA ÁREA Foi o casal NAZIH/ALMIRA HUSSEINI, quem introduziu na culinária potiguar a gostosa cozinha árabe. São originários do Líbano. Sua choperia e Lanchonete no Hiper Bompreço durou 15 anos e era a meca da comida árabe. Agora seus filhos Nazih e Almira Husseini abrem o restaurante Laziz, R. Dr. Orlando de Azevedo, 1897, Capim Macio, tel. 8848 1140 e 3081 3888. Funciona de terça á sábado almoço/jantar. Domingo só almoço. Quitutes: Kafta, kibes, galinha c/ quiabo, grão de bico, pastas, tabule, esfirra, charutinhos, etc...

reo o restaurante tem capacidade para até 200 pessoas com linda vista da Praia do Meio e do Forte. No 1º andar, a residência comunitária. Funciona das 11h30/15h e 18h30/22h, domingo só almoço; fecha terça. 2ª sucessão -E gerações se sucedem. Comadre Francisca, in memoriam, deixou um inventário estabelecendo que a Peixada seria dos 12 filhos e delegou o filho Arnaldo como administrador geral e financeiro. COMO FUNCIONA HOJE O administrador geral Arnaldo ditou as regras acatadas por todos. As 3 filhas, Laire, Lúcia e Ligia ficaram responsáveis pela cozinha e herdaram o nome de comadre. Cada filho passou a dirigir um grupo de mesas. Cada um compraria seu estoque de peixes e bebidas. Contudo, se acabasse qualquer item, outro chefe de mesas assumiria, encerrava aquela conta, abria outra e não havia descontinunidade de atendimento ao cliente. No final de cada mês, Arnaldo faz o balanço da conta de cada um e lhes entrega o dinheiro das despesas e o lucro é repartido para todos. Até hoje não aconteceu nenhuma divergência. É proibido abrir outro restaurante, só existe agora o da Ponta do Morcego. Inusitado. É um novo tipo de cooperativa. Nem o famoso chef Scofier ou o Sebrae teria melhor ideia.

AUMENTA PREÇO E DOMINUI PORÇÃO Há semanas que estamos recebendo telefonemas e e-mails a respeito do REST. BUONGUSTAIO, Avenida Afonso Pena, 444 - Petrópolis, RN, (84) 3202-1143. Aliás, um top da gastronomia potiguar, embora tenha origens de um franchise de Recife. Somos frequentadores há alguns anos. Mas nunca nos 12 anos de crítico gastronômico vi tanta gente irada. A grande reclamação é o Buongustaio aumentou consideravelmente o preço de seus pratos e diminuiu as porções servidas. Realmente uma politíca pouco acadêmica. Procurei verificar e realmente constatei valores elevados nos pratos como filé agneloti, CORDEIRO RÚSTICO, NAS SOBREMESAS E NOS SCOTCHS. É a hora do proprietário Jeferson Barbalho analisar as críticas, antes de começar a perder a clientela.

Movimento dos Navios APRONIANO CÉSAR

apronianocfs@hotmail.com

O Porto de Natal já perdeu o desembarque de pás eólicas, combustível, milho e o embarque de açúcar, minério de ferro e agora a banana. Lamentável NATAL Navio Lagoa Paranaense CMA-CGM Aristote Alem Mar II Recanto Mar III Marfret Marajó Marfret Guyane CMA-CGM Herodote Seven Seas CMA-CGM Platon CMA-CGM Homere CMA-CGM Aristote

Bandeira Brasil Inglaterra Brasil Brasil França França Inglaterra Canadá Inglaterra Inglaterra Inglaterra

Chegada Destino No Porto -No Porto Algeciras/ESP 16/03 F. de Noronha(PE) 16/03 F. de Noronha(PE) 22/03 Algecira/ESP 29/03 Algecira/ESP 05/04 Algeciras/ESP 07/04 Porto Grande/CV 12/04 Algeciras/ESP 19/04 Algeciras/ESP 26/04 Algeciras/ESP

Carga/Des. Rebocador Contêineres Geral Geral Contêineres Contêineres Contêineres Turismo Contêineres Contêineres Contêineres

TERMINAL OCEÂNICO DE UBARANA - GUAMARÉ - RN Torm Venture Almi Star

Noruega Libéria

No Porto Salvador(BA) 17/03 Salvador (BA)

Óleo cru Óleo cru

A PROGRAMAÇÃO É CHECADA DIARIAMENTE, PODENDO HAVER ANTECIPAÇÃO OU ATRASO DE ALGUM NAVIO

TÁBUA DE MARÉS Hora Altura (M) 16:06 2.3 21:58 0.3 16 04:24 2.3 10:06 0.3 Dia 15

www.saboresaber.com(breve)

FASES DA LUA Nova (01/03 - 05:00h) Crescente (08/03 - 10:27h) Cheia (16/03 - 14:08h) Minguante (23/03 - 22:46h) Nova (30/03 - 15:45h)

FAÇA O QUE DIGO NÃO O QUE FAÇO Padaria Hora do Pão - Comentavam: é engraçado. O MP entra com uma ação civil pública para proibir o governo do estado a fazer propaganda, melhor, informar através dos orgãos de imprensa, as obras que está realizando no estado. Só que acaba de sair o acórdão do TSE firmando jurisprudência de que, numa representação contra Dilma, o seu governo pode fazer propaganda de Minha Casa, Minha Vida, pois tem obrigação de informar o que está fazendo. Será que aqui no RN é diferente a lei? Enquanto isto o MP comprou uns R$ 700 mil, em outro estado, de computadores e cadeiras fixas para seus visitantes. Essa grana deveria ir para a saúde, não?

PARECE SAMBA DE CRIOLO DOIDO Restaurante Guinza - Costeira: aqui na terrinha o governo Rosalba foi classificado como o 7º estado brasileiro que mais investiu em saúde em 2013, segundo dados do IBGE. E agora, o que falam aqueles que dizem que a Rosa parou tudo? se esquecem que ela parou os roubos do ex-governo vil -má. Isso sim, senhor.

SUCESSÃO ESTADUAL Candidato ao Governo Churrascaria Sal & Brasa - Nada de novo. Continua como único nome viável candidato da coligação pmdb, o deputado henrique. Fora ele, quem o partido lançar, perde e feio! A candidatura Robinson, PSD, se afunda com a coligação PT de Fátima. Quem está gostando é Mineiro, pois o PMDB não faria coligação com o PSD para deputado federal. O PSD teria de se coligar com PT. Daí Mineiro estaria eleito, pois Fábio não teria mais votos que Mineiro, que é votado no Estado todo. É o que se chama de abraço de tamanduá. Será que vingará? Não acreditam que Robinson vá dar essa cabeçada. KELPS PASSA A SER TELHADO DE VIDRO E falavam: dep. Kelps, que não se elegeu, mas assumiu no lugar de Poty, deu para dar uma de moralista contra o governo do Estado. Proibição de residência para o governo, regras de transição rígidas, proibir propaganda, etc... Pois não é que descobriram que ele usa um carro de luxo e gasolina da Assembleia para suas campanhas no interior! E veio justificar que é por medida de segurança. Há,há,há! E perguntam pelo uso da verba de seu gabinete, e quem ele nomeou, e quais os salários? Jogar pedra no telhado alheio é ótimo!!!!!!!

SHOW EM TODO O RN Rest. dos Mares - Na maioria das mesas só se falava do sucesso do lançamento do programa, RN Sustentável. Financiamento do Banco Mundial. Cerca de 1 bilhão de reais. Já foram lançados os editais nas seguintes regiões: Apodi, Assu-Mossoró e Pau dos Ferros. Comparecimento grande de prefeitos da região que aplaudiam entusiasmadamente Rosalba. O povo foi a rua para homenagear a governadora. Todos queriam lhe abraçar e agradecer de ter banido do RN a quadrilha que só fez saquear o estado. E agora ameaça voltar dizendo que o estado estaria parado. Parado sim das safadezas com o nosso pobre dinheirinho. No interior do estado o entusiasmo cresce, cada dia mais, pelo estilo de governo sério, competente e transparente da atual governadora. Amigos, houve foi aplausos ali.

E finalizou: quer aparecer? O Ministério Público de Contas declarou à imprensa que vai investigar o Tribunal de Justiça, por gastos que ultrapassam o limite prudencial do orçamento. E ainda pavoneiam: iremos também ver as contas da Assembleia Legislativa. Pode? Há, há há...!!!!

Mas... quando me virei ...NÃO VI NINGUÉM.


Esporte

Sábado e Domingo

Natal, 15 e 16 de março de 2014

ABC TERÁ NOVIDADES

NO JOGO DE ESTREIA OS LATERAIS RENATO E LUCIANO AMARAL DEVEM ESTREAR CONTRA O POTIGUAR O ABC terá novidades para o jogo de estreia da Copa Cidade do Natal, segundo turno do Campeonato Potiguar Chevrolet, amanhã (16) contra o Potiguar de Mossoró, no estádio Nogueirão. Três dos jogadores recém-contratados pelo Mais Querido, o lateral-direito Renato e os laterais-esquerdos Luciano Amaral e Xaro, treinaram normalmente com o restante do grupo e devem aparecer na lista dos relacionados para o confronto na região Oeste. Luciano Amaral disse estar bem fisicamente e espera ter uma oportunidade já para este domingo. “Eu vinha treinando e jogando normalmente na minha ex-equipe e se o professor optar por mim estarei pronto para jogar. Espero que eu possa ajudar a equipe e vou dar o meu melhor para que possamos conseguir as vitórias e os objetivos do grupo”, declarou. O lateral afirma que o pensa-

mento é no título. “O ABC é o maior time do estado e sabemos que não pode estar fora da briga pelo título. Vamos trabalhar e buscar nesse segundo turno dar a volta por cima. Sabemos que o time que conquistou o primeiro turno já começou o segundo vencendo e isso aumenta mais ainda a importância desse nosso primeiro jogo. Temos consciência que não será fácil, mas vamos buscar estrear bem”. Visando o difícil compromisso, o Departamento de Futebol abecedista traçou o planejamento e marcou a viagem da delegação abecedista para este sábado (15). Após o treino da manhã de hoje, o técnico definirá a lista com os convocados, que permanecerão na Concentração Jorge Tavares para o almoço. A saída da delegação alvinegra do Complexo Sócio-Esportivo Vicente Farache está programada para às 15h.

José Aldenir

Equipe alvinegra faz neste domingo em Mossoró o primeiro jogo da Copa Cidade do Natal

Canindé comanda o América contra o Baraúnas Depois da troca de comando técnico e da dispensa de sete jogadores (Jamerson, Caio, Giovani, Bruno, Alan Júnior, Jean Natal e Dalberto), a diretoria do América decidiu que o treinador Oliveira Canindé já

fará sua estreia à beira do campo, no jogo contra o Baraúnas, neste domingo (16), às 17h, na Arena das Dunas, pela estreia do segundo turno do Campeonato Potiguar. A princípio, Moura era quem comandaria o time,

enquanto Canindé assistiria a performance dos novos comandados pelos camarotes. Mas como o técnico já foi apresentado ao elenco hoje, ele assumirá o time de imediato. A exceção de Artur Maia que

volta ao time, no lugar de Rubinho, Moura deve manter a mesma formação que enfrentou o Ceará, pelo primeiro jogo da semifinal da Copa do Nordeste, na última quarta-feira, em Fortaleza.

Fábio Pacheco fabiopachecorn@gmail.com

Marconi terá que se explicar As declarações do presidente do Globo, Marconi Barreto, contra o quadro de árbitros da Federação Norte-rio-grandense de Futebol terão que ser explicadas no Tribunal de Justiça Desportiva. O TJD decidiu apurar as acusações de Barreto que chamou a "arbitragem de tendenciosa e que não aceitaria ser prejudicado por atos de corrupção". A situação é grave e complicou-se ainda mais com a conquista do título do primeiro turno, pois como poderiam ABC e América ser beneficiados se não ganharam nada. Talvez, Barreto tenha se precipitado um pouco devido ao entusiasmo pelo sucesso imediato do Globo, mas é preciso entender que ainda não passa de um debutante no futebol. América e ABC são dois clubes centenários, de longa tradição, de muitas conquistas e merecem total respeito. O Globo fez um bom planejamento, obteve uma ascensão muito rápida e merece ser elogiado, mas por enquanto não passa de um coadjuvante. Nem sabemos se veio para ficar, pois tradição se conquista ao longo da história. NOVO DIRETOR Edson Barros não é mais o diretor de futebol do Alecrim Futebol Clube. O profissional resolveu aceitar a proposta de trabalho do Treze, se transferindo para Campina Grande. A diretoria alecrinense contratou para o seu lugar, Wiliam Souto, do Palmeira de Goianinha. DESMOTIVADO Vai ser difícil a diretoria do América convencer o seu torcedor ir ao estádio na próxima quarta-feira para o jogo da volta contra o Ceará. Tudo é possível no futebol, só que depois da irregular apresentação em Fortaleza, combinada com a qualidade do time alencarino, ninguém deposita confiança nos guerreiros alvirrubros. Problema mesmo terá o novo técnico Oliveira Canindé em resgatar a auto-estima do grupo. CALENDÁRIO 2015 ABC e América vão para o tudo ou nada no segundo turno do Campeonato Potiguar. O que está em jogo é o calendário de 2015. No ano do centenário, as duas equipes podem ficar de fora da Copa do Nordeste e Copa do Brasil. ESTREIAS Como não tem mais tempo para preparar jogador, o técnico Roberto Fernandes deve promover a estreia de Luciano Amaral, o único dos refor-

Divulgação

DE NOVO A imprensa já dá como certa a interdição do estádio Nogueirão, talvez seja essa a explicação para a renuncia de Francisco Ferraz, que deixou a presidência da Liga Desportiva de Mossoró. É difícil de entender a forma como a terra da governadora está tratando a sua principal praça esportiva. E O LUCRO? Pra Fifa abrir a boca e dizer que está investindo R$ 2,3 bilhões na Copa do Mundo no Brasil é porque terá no mínimo o dobro de retorno. Acho que só a venda de ingressos já cobre esse investimento, o resto é só lucro. Imagino quanto deve ser uma cota de patrocínio máster. ços que vinha trabalhando. Apesar de ser banco no Botafogo-PB, o lateral pode ser uma peça útil nessa reta final de Campeonato Estadual. PRESSÃO Quem conhece o técnico Roberto Fernandes sabe muito bem que a ideia de deixar os torcedores falarem com o grupo de jogadores não foi dele e muito menos de Ferdinando Teixeira. No domingo, saberemos o resultado desta manifestação, pois nenhum trabalhador gosta de ter o seu local de trabalho invadido. A pressão é muito grande. INJUSTIÇAS DO FUTEBOL O zagueiro Jamerson tão elogiado pela própria comissão técnica americana foi dispensado sem ao menos ter tido a chance de ser titular. O garoto Bruno nem se fala, pois ser reserva de Raí é inexplicável. Já Dalberto, encardo como uma grande promessa para o ataque acabou no olho da rua. Só gostaria de entender como é feita essa avaliação. Três jogadores das bases injustiçados, com certeza irão estourar em outro clube. Boa sorte a eles.

O Jornal de HOJE 15


16 O Jornal de HOJE

Natal, 15 e 16 de março de 2014

FEKAEN promove jogos interclubes esportivo

Esporte Passe Livre RUBENS LEMOS FILHO - r.lemosfilho@uol.com.br

COMEÇA HOJE 1ª FASE DAS DISPUTAS DE KARATÊ ENTRE EQUIPES DO RN A Federação Estadual de Karatê Amigos da Escola NorteRio-Grandense (FEKAEN) realiza neste sábado (16) a primeira fase dos Jogos Interclubes de Karatê Esportivo. Este é o segundo ano que campeonato é realizado no Rio Grande do Norte. Em outros Estados do país a pratica é comum e já vem sendo adotada há alguns anos. A iniciativa de realizar o evento em Natal é do professor de Karatê, André Calixta, responsável pela FEKAEN. Na parceria os times de

futebol e as faculdades se unem formando equipes, ou seja, o ABC e a Faculdade Mauricio de Nassau formam um grupo. América e a Uni Facex outro, Alecrim e Estácio mais uma equipe e, por fim, Fanec e Globo. 115 atletas de karatê de Natal e grande Natal vão disputar o campeonato que tem patrocínio dos times e das instituições de ensino participantes. “É bem interessante essa grande parceria entre alguns times de futebol e faculdades”, disse Calixta.

> JUDÔ

Judocas disputam seletiva para Campeonato Brasileiro A Federação de Judô do Estado do Rio Grande do Norte (FJERN) promove neste final de semana a vigésima edição do Torneio Hebert Luís. As disputas serão realizadas no ginásio da IFRN e valerão como seletiva para Campeonato Brasileiro Regional, que acontecerá em abril, na cidade do Recife-PE. Cerca de 300 atletas das entidades filiadas do estado deverão participar da primeira competição oficial da federação em 2014. Teremos a participação dos judocas das entidades de Natal, Caicó, Currais

Novos, Santa Cruz e Mossoró, lembrando que o evento deste ano vale como seletiva para o Campeonato Brasileiro Regional”, explica o presidente da FJERN, o professor Tibério Maribondo. As classes disputadas serão: Sub-13, Sub-15, Sub-18, Sub-21, Iniciantes, Masters e Sêniors. As primeiras lutas estão marcadas para começar às 13h30, no próximo sábado (15), no ginásio da IFRN. No domingo, as disputas começam às 9h. O Torneio Hebert Luís premiará os ganhadores com troféus e medalhas.

Sábado e Domingo

Ausentes nas Copas Assim que anunciar os 23 convocados para a Copa do Mundo, o técnico Felipão estará coroando a sorte como sua amante fiel. Caso não leve Hernanes, meia-armador da Inter de Milão, estará desagradando aos românticos remanescentes. Fora a do profeta, nenhuma ausência será sentida. Não pela excelência do time, pela escassez de craques. A Felipão, sobrará a tranquilidade que faltou a quase todos os treinadores brasileiros em mundiais. A ausência de nomes intocáveis pela imprensa bairrista ou sincera, atrapalhou no paralelo a preparação do Brasil e os resultados, quando negativos, soaram como sentença capital pelo vazio dos ausentes. Mentor do artesão Telê Santana, seu jogador nos tempos de Fluminense, o austero Zezé Moreira preteriu Zizinho, o homem considerado por Pelé o maior entre todos os futebolistas brasileiros. Zizinho, 33 anos em 1954, jogava o fino dos estilistas no Bangu, mas Zezé Moreira achou que era demais colocá-lo ao lado de outro soberbo, Didi. Humberto Tozzi, do Palmeiras, vestiu a camisa 10 na Copa da Suiça e o Brasil tomou um vareio da Hungria sendo eliminada por 4x2. Zizinho voltaria à seleção brasileira três anos depois, jogando em forma adjetiva de gênio. Aos 37 anos, em 1958, sua presença foi cobrada pelo futebol elegante jogado pelo São Paulo. Engana-se quem imagina 22 unanimidades em 1958. O técnico Vicente Feola foi cobrado por escalar Zagallo na ponta-esquerda quando o

titular da posição seria Pepe ou Canhoteiro, também do São Paulo, versão canhota de Garrincha pela direita. Zagallo fechava espaços no meio, Canhoteiro abria clarões na retaguarda inimiga e ficou no Brasil. Na mesma relação, o reserva de Didi, o Príncipe Etíope, foi o flamenguista Moacir, habilidoso. Os paulistas reclamam pelas cantinas da Bela Vista, até hoje, da exclusão de Luizinho, o Pequeno Polegar, tão ídolo do Corinthians quanto Rivelino ou Sócrates. Luizinho sentava na bola para humilhar seus marcadores. Feola não o quis e por pouco não perdeu Pelé. Numa ideia impensável agora, os cartolas marcaram um amistoso na reta final dos preparativos contra o Corinthians, Estádio do Pacaembu lotado e sem lugar para uma mosca no antigo tobogã. Paulista vaia seleção brasileira desde aquele tempo. É praxe. Pior foi a pancada que o zagueiro Ari Clemente desferiu no menino Pelé, quase o tirando da Copa do Mundo. A guerra entre Flamengo e Vasco gerou outra polêmica. O estupendo Dida, inspiração de Zico, disputava com o não menos formidável Almir Pernambuquinho, de talento tão explosivo quanto o temperamento. Dida viajou, começou de titular e perdeu a vaga de titular para o rapazola Pelé. Aymoré Moreira, irmão de Zezé, conquistou o bicampeonato no Chile sem Pelé e merecia condecorações pelo tempo restante que viveu. Vozes estridentes protestaram. O ponta-direita reserva de Garrincha deveria ter

sido o grande Julinho Botelho, injustiçado e barrado desde 1958. Levaram Jair da Costa, da Portuguesa de Desportos. Quatro anos mais tarde, no fracasso retumbante de 1966 na Inglaterra, atribuíram a eliminação na primeira fase ao esquecimento de dois jogadores: o então jovem lateral-direito Carlos Alberto Torres, trocado pelo esforçado Fidélis, do Bangu e com passagem pelo ABC de Natal. E o centroavante Toninho Guerreiro, em plena forma fazendo dupla com Pelé, no Santos. Feola emitiu passaporte para Alcindo, o Bugre troncudo do Grêmio. >>>>>> Zagallo assumiu a seleção brasileira no lugar de João Saldanha, demitido em 1970 pela Ditadura. Convocou Dario e sacou o azarado Toninho Guerreiro. Levou o zagueiro Baldochi e deixou em casa o divino Ademir da Guia. Esqueceu o elétrico Dirceu Lopes, da dupla com Tostão no Cruzeiro. Deu tudo certo e ninguém lembra. Em 1974, Zagallo desprezou Dirceu Lopes para levar Mirandinha, centroavante do São Paulo. Achou temerário levar um jovem de 21 anos titular e camisa 10 do Flamengo. Zico poderia ter ido à Copa da Alemanha, como Ronaldo passeou nos Estados Unidos em 1994. A injustiça estrondosa aconteceu em 1978. Para a unanimidade impensável da imprensa, o jogador mais

técnico do Brasil chamava-se Paulo Roberto Falcão: imagine um quarteto de meio-campo assim: Cerezo, Falcão, Zico e Rivelino. Nenhuma seleção do mundo sonhava com tanta categoria junta. O técnico Cláudio Coutinho estragou o prazer coletivo e trocou Falcão pelo botinudo Chicão, do São Paulo, incapaz de um passe de cinco metros. Em 1982, da orquestra afinada na Espanha, Raul e Leão estavam em melhor forma que o goleiro Valdir Peres e Jorge Mendonça, artilheiro do país, teria lugar substituindo Renato Pé-Murcho, trinta jogos e apenas dois gols pela seleção. Todos reverenciam a sabedoria, poucos lembram a teimosia de Telê Santana que, por pirraça, escalou Alemão deixando o canhoto Pita, do São Paulo, visionário de lançamentos, dribles e chutes de curva à meia-distância. Em 1990, o erro principal foi Sebastião Lazaroni de técnico, obtuso o suficiente para escolher cinco zagueiros e deixar de fora o armador Geovani. Rivaldo teria lugar certo em 1994, ao menos na fotografia onde está o limitado Paulo Sérgio, predileto de Parreira. Sobrou o abusado Djalminha em 2002. Em 2006, a patota mascarada foi posta no bolso de Zidane e em 2010, tietei Paulo Henrique Ganso até o final. Felipe Melo fez sua parte pela Holanda. Ganso afogou. Felipão sossega. Até a estreia.

BARCA A onda de chuva em Natal deve ter inspirado o presidente do América, Gustavo Carvalho, a montar um barquinho e nele colocar sete jogadores sem nada acrescentar ao clube. É assim: foi baranga, tem de ir embora pra não dar prejuízo. ESTÁDIO Encontrei casualmente com o presidente do Globo, Marconi Barreto na velha Ribeira de Woden Madruga. O cartola pretende, entre outros avanços no clube de Ceará-Mirim, dobrar a capacidade do Estádio Barretão, de 10 para 20 mil torcedores. CHINA Artilheiro do campeonato, Ricardo Lopes, do Globo, pode ir ao futebol chinês. Orientais estão de olho na fome do goleador que é a boa nova nos campos locais. MOISÉS O garoto Moisés, com aceitável atuação contra a Desportiva, deve ser efetivado no ABC. O perigo de botar revelação num time em crise é jogar a responsabilidade exagerada. HÁ 27 ANOS Tomava posse, 15 de março de 1987, o governador Geraldo Melo. Com ele, bandido tremia.

CMYK

15032014  
Advertisement