Page 1

Sábado e Domingo

Ano XVI w Wellington Rocha

NATAL-RN, 12 E 13 DE ABRIL DE 2014 w Nº 4.909

R$1,00 w jornaldehoje.com.br

ROSALBA: “HENRIQUE ALVES DEVIA LEMBRAR QUE WILMA PROVOCOU DESASTRE NO RN” GOVERNADORA

CRITICA A UNIÃO DOS SEUS EX-ALIADOS COM SUA ANTECESSORA POLÍTICA 3 Wellington Rocha

> EM RITMO LENTO

PROLONGAMENTO DA PRUDENTE CORRE RISCO DE UM NOVO ATRASO CIDADE 6

ESCREVEM ARTIGOS NA EDIÇÃO DE HOJE

> INVESTIMENTO

> INVESTIGAÇÃO

> MOSSORÓ

Dalton Mello de Andrade Guto de Castro Janguiê Diniz Públio José Marco Emerenciano Elviro Rebouças Jurandyr Navarro

Parnamirim será a primeira do NE 100% saneada

Custos de contratos temporários para a Copa sob suspeita

Cláudia tem 72h para conseguir liberação judicial

ECONOMIA 7

POLÍTICA 5

OPINIÃO - Página 2 CIDADE 8

Divulgação Divulgação

> 90 KG A MENOS

EDÍLSON: UM EXEMPLO NO COMBATE AO SEDENTARISMO CIDADE 6

> JAZZ

EM 59, CHARLES > MAIS 99 QUILOS APREENDIDOS MINGUS BRINDOU Maconha lidera o tráfico de drogas FÃS COM NOVA SONORIDADE no Estado, afirma Polícia Federal CULTURA 9 CIDADE 10

Túlio Lemos

Marcos A. de Sá

Daniela Freire

Vicente Serejo

Hemetério Gurgel

Página 3

Página 7

Página 12

Página 13

Página 14

w José Agripino desmente Rosalba e provoca mais um constrangimento no DEM. INDICADORES: Dólar comercial R$ 2,22 Dólar turismo Dólar/Real

R$ 2,29 R$ 2,22

Euro x real R$ 3,07 Poupança 0,50%/0,41% Taxa Selic 11%

w Jornalista fala de eleição, economia e liberdade de imprensa no Valor Econômico.

EMAIL REDAÇÃO:

w Nélter e Rosalba trocam acusações de que têm "rabo preso".

jornalismo@jornaldehoje.com.br

ACESSE SITE:

w Breve notícia histórica das cinco edições da Conferência Futurista de Manoel Dantas.

www.jornaldehoje.com.br

SIGA-NOS NO TWITTER:

w Palácio vira café-bar. w Sardinha azul como ginga. w Rosalba faz convênios.

@jornaldehoje

TOTAL DE PÁGINAS NESTA EDIÇÃO

16 CMYK


2 O Jornal de HOJE

Artigo

Opinião

Natal, 12 e 13 de abril de 2014

DALTON MELLO DE ANDRADE, professor universitário - aposentado (dandrade@ufrnet.br)

Artigo

Não todos os dias Não todos os dias. Mas, vezes há que tenho uma saudade danada de meus amigos que partiram. Depois dos afazeres matinais, ler meus emails, pagar contas, arrumar os papéis, aí por volta das 11, 11:30, quando a saudade aperta, preparo uma dose de "scotch" e vou ouvir música. Os com os quais ouvia música marcam mais a ausência. As preferências deles coincidiam com as minhas. Eudes Moura gostava de clássica, mas não desprezava um bom fox, bossa nova, um tango. Alvamar Furtado e Odilon Garcia tinham gostos muito parecidos. Amavam uma bossa nova, um fox do tempo da guerra, um tango argentino bem cantado. Odilon dizia que os únicos cantores sobreviventes, com vozes que lembravam os dos cantores de seu tempo, eram os argentinos. Vozes que não precisavam de microfone, como seu amigo Silvio Caldas, ou Chico Alves e Nelson Gonçalves. Sem microfones, os cantores de hoje morreriam de fome, dizia; e eu concordava e concordo. Ouvíamos tudo isso juntos, escutávamos os palpites e comentários, e dávamos os nossos também. E escolhíamos juntos o que ouvir. Exceto com o Mestre Eudes, que praticamente ditava o que devíamos escutar. Sempre crítico, analisava o compositor, falava da orquestra ou, se fosse o caso, do cantor ou cantora. Tinha uma apreciação especial por Dietrich Fischer-Dieskau, barítono lírico alemão, talvez o mais famoso cantor de "lieders" de todos os

Artigo

tempos. Também era um apaixonado por Beethoven e Mahler. Odilon, Alvamar, e eu, preferíamos música popular. As músicas americanas da II Guerra, que animaram a Natal daquele tempo, a bossa nova de Tom Jobim, e os tangos argentinos faziam o nosso prato predileto. Odilon e Alvamar também gostavam de escutar os cantores do tempo deles, Silvio Caldas, Chico Alves, Nelson Gonçalves. Também um bolero, que nos lembrava o Aero Clube. Ficávamos horas, geralmente nos finais de tarde, ouvindo essas músicas, tomando um trago (Alvamar só bebia coca-cola ou suco), conversando e trocando idéias sobre o que ouvíamos, falando de tudo e de todos. Sempre os observava, para ver a reação deles a cada música. Eudes, crítico, sempre. Alvamar, racional, sempre. Odilon, um emotivo, só via a beleza da música e da letra; mais das vezes, seus olhos ficavam úmidos, diante de um cantor ou cantora de seu tempo, ou que lhe lembrava acontecimentos de sua vida. Hoje, ouvindo de novo essas músicas, só e tomando meu whisky, é minha vez de me emocionar. Confesso, sem receio de parecer fraco. Chegou a vez de serem os meus os olhos a ficarem úmidos. A beleza do que escuto, a saudade dos amigos, e a certeza de que vamos nos encontrar algum dia, completam esses momentos de emoção. E eles fazem uma falta danada!

GUTO DE CASTRO, escritor (gutodecastro_rn@hotmail.com.br)

Mais do mesmo sempre Analisando os jornais por estes dias, constatamos que o velho mundo político nunca morreu. Apenas se adapta as mudanças de tempos e tempos. A verdade é que talvez não haja uma passagem direta para o novo mundo, pelo menos não da maneira que imaginamos. Faltam-nos recursos intelectuais, uma reforma política e maior cuidado com quem colocamos para tocar a chamada "coisa pública". Um povo educado jamais aceitaria como fato normal tudo o que o país já enfrentou e enfrenta. Falta ao brasileiro o uso público da razão e um horizonte a seguir. Percebe-se, de fato, que nossa situação é oposta à dificuldade que enfrentamos nos anos de chumbo, quando sabíamos o que tínhamos e o que queríamos a fazer. Hoje, depois da abertura política, não sabemos o que queremos e não temos como promover as mudanças tão sonhadas. Pois o sistema manipula e conspira a toda hora, favorecendo sempre as mesmas figurinhas. Em algumas de suas análises o pensador alemão Friedrich Hegel comenta que "todos os grandes fatos e todos os grandes personagens se repetem. A primeira como farsa e a segunda como tragédia." Pois, errar é humano, mas continuar errando é para quem não aprendeu com a história. E a história como já dizia Karl Marx, outro importante pensador alemão, "é a ciência das ciências." O problema no Brasil, é que os mesmos fatos e os mesmos personagens se repetem no ciclo quase infini-

Artigo

to, perpetuando ao longo dos séculos nomes e ações de governo que não representam o interesse da grande massa. Não sei se por falta de memória, alienação ou mesmo falta de interesse do eleitor com a coisa pública. Parece existir uma convicção resignada - que submete pacientemente, que sustenta uma adversidade sem se opor, conformada, fiel à penitência divina de que os políticos que temos, ainda que não sejam os melhores, são os menos ruins. De modo que qualquer mudança radical só pode piorar a situação como piorou nas poucas vezes que tentamos eleger alguém que não era do meio e que por isso mesmo foi vítima de uma conspiração que nem o melhor autor de ficção seria competente para escrever. Acredito que somente nesta perspectiva se justifica a manutenção de tantas figuras no poder. É bem verdade que vivemos numa sociedade de escolhas arriscadas, mas de fato, apenas alguns têm a escolha, enquanto os outros, a grande maioria fica com o prejuízo. E assim, somos forçados a escolher sem ter a disposição o conhecimento e as opções que permitiriam uma escolha mais habilitada para o trato com a coisa pública. E chamamos isso de liberdade de escolha, como se fôssemos livres para escolher. Enfim, quem escolhe são os partidos e os partidos chegam ao poder para governar com os amigos. O povo até participa do processo, validando nas urnas o que já foi acordado nos gabinetes.

JANGUIÊ DINIZ, mestre e doutor em Direito (janguie@sereducacional.com)

Para onde vão os nossos impostos Muitos brasileiros ainda não se deram conta de que pagamos impostos em tudo que consumimos, desde um simples pãozinho comprado na padaria até os bens de consumo de expressivo valor, como carros. No entanto, isto não é exclusividade do nosso povo. Em todo o mundo, governos arrecadam parte da riqueza gerada a fim de manter em funcionamento os serviços básicos que são de sua responsabilidade, como educação, saúde e segurança. O Brasil é o país com maior carga tributária do mundo. Seguindo um raciocínio lógico, se os impostos recolhidos retornassem aos serviços públicos, deveríamos ser exemplo de qualidade nesse setor. O que não acontece. O Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) divulgou, recentemente, o resultado do estudo que compara 30 países com maior carga tributária em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) e verifica se os impostos voltam aos contribuintes em serviços de qualidade. Pela quinta vez consecutiva, o Brasil está em último lugar no ranking como pior retorno dos tributos em qualidade de vida para a sua população. Não nos surpreende que Estados Unidos, Austrália e Coreia do Sul ocupem respectivamente as primeiras posições do ranking. Enquanto isso, ficamos atrás da Argentina (24º) e do Uruguai (13º), países que também estão na América do Sul e que arrecadam bem menos que o Brasil. A Receita Federal informou que não comentaria o assunto. Para o Fisco, o resultado das arrecadações de 2013 ainda

não está finalizado. No entanto, não é preciso pesquisa para saber que o retorno dos impostos não acontece como deveria. O que vemos no Brasil são longas filas para atendimento nos hospitais vinculados ao Sistema Único de Saúde, transporte público sucateado e ineficiente, o aumento da violência nas ruas, etc. E todos esses pontos foram alvos das manifestações que levaram milhões de brasileiros às ruas nos últimos tempos. Em 2012, cada brasileiro desembolsou aproximadamente R$ 8 mil em tributos e esse valor poderia pagar mais de 1 bilhão de salários mínimos ou fornecer medicamentos para toda a população do Brasil por cerca de 30 anos. Vale ressaltar que todos os brasileiros pagam impostos, até mesmo os que são isentos do IPTU e do Imposto de Renda das Pessoa Física. Isto porque todos nós consumimos produtos e serviços que possuem impostos embutidos, como o como arroz (17,24%) e o feijão (17,24%). Já passou da hora de nós, brasileiros, abrirmos os olhos e vermos que no Brasil todos os recursos são muito mal aproveitados. E isso vale para os recursos humanos até os financeiros. Nosso país arrecada muito com tributos, mas ocupa apenas a 84ª posição no ranking de desenvolvimento. Será que algum dia teremos transporte público de qualidade, hospitais com atendimento digno, segurança para todos nas ruas e escolas públicas com qualidade? Espero que sim e que esse dia não demore a chegar.

Sábado e Domingo

Artigo

PÚBLIO JOSÉ, jornalista (publiojose@gmail.com)

Da Galiléia a Jerusalém Por menor que seja o conhecimento bíblico das pessoas, muitas sabem que Jesus nasceu em Belém, na Judéia, e que depois se transferiu para a Galiléia. Por qual motivo? Qual a explicação para a mudança? Mistério... O termo galiléia vem do hebraico, galil, que significa círculo, anel. Assim, trazendo o termo para o sentido geográfico, galil envolve uma circunscrição, uma região, um distrito. De origem antiqüíssima, o termo sofreu transformações através dos tempos, até se fixar como designativo do nativo daquele espaço geográfico. Desde longo tempo, a Galiléia, juntamente com a Judéia e Samaria, passou a integrar o território da Palestina. Das três, a Galiléia era a mais pobre, a mais atrasada e a que mais se distanciou, ao longo da história, dos preceitos religiosos que caracterizaram mais fortemente as outras duas províncias, e que redundaram no surgimento do judaísmo - a fé no Deus único. Desde suas origens, por um capricho geográfico, a Galiléia se viu espremida entre as maiores potências da região, fazendo fronteira com a Assíria e a Babilônia. Por conta de tal vizinhança, foi invadida, dominada e explorada inúmeras vezes, com seu povo sendo escravizado por longos períodos. Daí o seu atra-

Artigo

so intelectual, material e religioso em relação à Judéia e Samaria, motivo de preconceito, afastamento e desprezo dos outros dois povos em relação aos galileus, apesar das origens comuns. Aliás, o preconceito da parte dos outros dois povos aos galileus era tão grande que eles não eram considerados do "tronco de Davi", sendo-lhes negado também o cumprimento amistoso, o parentesco com o Messias (que ainda viria), casamentos e transações comerciais que os envolvessem. Dita com arrogância e soberba, a frase "pode sair algo de bom da Galiléia?" resumia todo o preconceito. É aí que entra Jesus Cristo na história da Galiléia. Embora nascido em Belém, também conhecida por Belém de Judá, povoado situado a oito quilômetros de Jerusalém, Jesus estabeleceuse logo cedo em solo galileu, fazendo, nos seus trinta e três anos de vida, um sintomático itinerário: nasceu em Belém (que significa "casa do pão"); foi criado em Nazaré (que significa "renovo", "ramo novo"); fixou sua base de operações em Cafarnaum (que significa "compassivo", "misericordioso"), e terminou seus dias em Jerusalém (que significa "lugar de paz"). É importante se ressaltar que o período mais importante e fru-

tífero de sua obra, durante três breves anos, transcorreu quase sempre em terras da Galiléia. Como (em linguagem popular) para bom entendedor, meia palavra basta, no caso de Jesus, mesmo que não tivesse dito uma só palavra, só o percurso que percorreu já soaria como um recado claríssimo. Senão, vejamos. Jesus nasceu em Belém, cujo significado expressa "casa do pão"; não foi à toa, então, que Ele disse "eu sou o pão da vida". Jesus foi criado em Nazaré, cujo significado ("renovo", "ramo novo"), retrata sua pessoa como a proposta renovada de Deus para a salvação dos homens; também não foi à toa que disse: "eu sou a videira verdadeira". Jesus estabeleceu seu ministério em Cafarnaum, que significa "compassivo, misericordioso", termos que marcaram fortemente a essência do seu ministério; igualmente, não foi à toa que disse "misericórdia quero e não sacrifício". Jesus, crucificado, encerrou seus dias em Jerusalém ("lugar de paz"), gesto que traduz com fidelidade seu desejo para que a paz prevaleça entre os homens; por isso não foi à toa que falou "eu vos dou a minha paz". Dádiva, aliás, de difícil aplicação em razão de exceder o entendimento humano. "Amai-vos uns aos outros..."

MARCO EMERENCIANO, advogado (marco@ferreiraemerenciano.adv.br)

Tratados sobre a alimentação Escrever sobre cozinha, gastronomia e alimentação parece ser uma constante nos quatro costados do mundo. Os textos começam a invadir a História, as pesquisas acadêmicas tentam resgatar a memória gustativa e promovem a conexão com outros temas. É comum ver nas livrarias ensaios sobre a História da Alimentação e como atraem o público consumidor. O volume da produção historiográfica que trata da História da Alimentação no Brasil é ainda muito discreto se comparado com o ativo mercado editorial europeu, cujos principais historiadores estão filiados ao Instituto Europeu de História da Alimentação. No Brasil, o destaque provém da imensa obra de Luís da Câmara Cascudo, a mais completa no tema, em que se sobressai, A História da Alimentação no Brasil: cardápio indígena, dieta africana, ementa portuguesa, e cozinha brasileira. Cascudo afirma "que todos os grupos humanos têm uma fisionomia alimentar. A fidelidade ao paladar, fixado através de séculos na continuidade alimentar é uma permanente tão arraigada que já pode ser biológica". As dádivas sob a forma de comida sempre tiveram um papel importante nas sociedades tradicionais para estabelecer e/ou reforçar os laços de solidariedade no conjunto da comunidade. Para

Artigo

Cascudo, "em momentos rituais ou cerimoniais o alimento é um elemento fixador psicológico no plano emocional e comer certos pratos é ligar-se ao local ou a quem o preparou". Há, na obra, uma evidente tentativa de construção das especificidades regionais, a partir de fontes históricas e etnográficas, dentro de um quadro sociológico, cujo objetivo maior é de caracterizar a alimentação no Brasil colonial a partir dos alimentos nativos. Deve-se anotar, também, dentre as obras de Gilberto Freyre, o 'Açúcar', que oferece grande contribuição para o entendimento da identidade nacional a partir da civilização do açúcar no Brasil, cujo tema passa pela História, Sociologia, Antropologia e pela Economia, marcando decisivamente as práticas e hábitos alimentares no Brasil. Tudo isso tudo são registros feitos por Carlos Roberto Antunes dos Santos, em 'A alimentação e seu lugar na história: os tempos da memória gustativa', texto publicado na Revista da Academia Paranaense de Letras, n°51/2005. Na verdade, caro leitor, trago o assunto no texto de hoje porque na ultima semana dediquei algumas linhas às 'Receitas de Carmem' lembrando os preciosos calamares recheados com linguiça do sertão que um dia nos ofereceu em sua casa. Ao lembrar a receita típica da Catalunha,

com notas de mar e montanha, fui buscar informação sobre a cozinha muitas vezes secular daquela região. Da estante retiro um exemplar do "Livro do Cozinheiro' (Libre del Coch, em catalão), um manual de receitas medievais. Essa versão em português é uma publicação do Instituto Brasileiro de Filosofia e Ciência Raimundo Lúlio (SP, 2010), gentileza trazida pelo amigo Vicente Serejo. Apenas como informação, Ramon Llull (1232-1315), também conhecido como Raimundo Lúlio, foi um laico próximo dos franciscanos, filósofo, poeta, místico, teólogo e missionário nascido na ilha balear espanhola de Maiorca. É considerado um dos criadores do catalão literário e um dos primeiros em usar uma língua neolatina para expressar conhecimentos filosóficos, científicos e técnicos, além de textos novelísticos. Seu nome serviu de inspiração para uma universidade de perfil humanista e cristão com sede em Barcelona, cujo edifício principal guarda traços modernistas. Uma referência no campo da educação. Mas, voltando ao Livro do Cozinheiro, publicado em 1520 na cidade de Barcelona, trata-se de um dos tratados da cozinha mais antigos da península ibérica. E é justamente sobre seu conteúdo, até pelo espaço e para não cansar o leitor, que espero tratar na semana próxima.

ELVIRO REBOUÇAS, economista e empresário (cifrao@uol.com.br)

FMI pauta o Brasil - cresce menos, com inflação em alta Depois de todos os evidentes sinais internos de desaceleração do nosso crescimento econômico - só o Ministro Guido Mantega não concorda -, agora é o sempre vigilante Fundo Monetário Internacional - FMI - quem avisa o nosso crescimento econômico (o PIB) este ano não deve superar 1,8%, o que é pouco para um país emergente e que ainda ostenta a sexta posição mundial, entre as economias do globo terrestre. Para a América Latina foi atribuído um crescimento de 3,3%, sendo que o Chile, o México, o Peru e Uruguai crescerão bem mais do que o nosso verdeamarelo. O Brasil precisa fazer "aperto de políticas", "enfrentar gargalos de oferta", "aumentar investimento privado", recuperar "competitividade perdida" e "confiança do empresariado em baixa", tirar a inflação da "banda acima da meta." Resumo básico: cortar gastos, subir juros, atrair investidores com garantias e não bravatas. No quadro mundial desenhado agora pelo FMI, o Brasil só perde para a Rússia no quesito crescimento. Não vamos falar em Venezuela,praticamente em guerra civil,e com amplo desabastecimento geral, inflação podendo chegar a 70% ao ano,só escapando a abundância em petróleo,e em Argentina, com uma inflação beirando 35% em 2014 e um governo débil e desacreditado.O que não é exatamente algo que alivia nossa situação. No relatório divulgado pelo Fundo nesta terçafeira (8), ele está repetindo ao país: "quem avisa, amigo é". Com a disparada dos preços dos alimentos, a inflação do mês passado superou as previsões, que já eram pessimistas, e elevou o risco de estouro do teto fixado pelo governo neste ano eleitoral. O IPCA, referência para as metas do Banco Central, ficou em 0,92%, maior taxa para março desde 2003, quando a economia ainda se recuperava do terremoto financeiro do ano anterior. Com isso, o índice mostrou uma variação de 6,15% em 12 meses, muito mais próxima do limite máximo de 6,5% ao ano tolerado pela legislação do que da meta de 4,5% teoricamente perseguida pelo Banco Central. Os dados mostram que o teto já foi superado com boa folga em produtos e serviços que respondem pela maior parte do orçamento das famílias: comida, casa,

saúde, educação e diversão. Apenas vestuário, comunicações e transportes mantêm a inflação dentro dos limites - neste último caso, graças ao controle de preços pelo governo, como o da gasolina. Dos itens do IPCA, 71% subiram em março, nível de dispersão maior do que os 69% registrados em fevereiro. "O risco de a meta estourar existe. Não há espaço para mais nenhum choque de preços", afirma Adriana Molinari, economista da Tendências Consultoria. Boa parte dos analistas revisou para cima a projeção do IPCA. Pesquisa semanal do BC mostra que a expectativa central do mercado é um índice de 6,35% neste ano. Entre os cinco bancos e consultorias com maior taxa de acerto, a aposta sobe para 6,57%. Taxa de março ficou acima do 0,85% esperado, em média, pelos analistas e investidores. No caso dos alimentos, que responderam por mais da metade da alta do IPCAem março, o aumento de 1,92% (também acima do previsto) foi o maior desde janeiro de 2013 e impulsionou a taxa em 12 meses para 7,14%. Secas prolongadas em algumas regiões e chuvas em excesso em outras encarecem os preços de alimentos básicos da cesta de consumo das famílias. Somadas, as fortes altas de tomate, batata, leite, carnes, feijão, frutas e hortaliças representaram um terço da alta do IPCA em março. Aexpectativa de analistas é que os alimentos sigam sob pressão neste mês, embora num ritmo um pouco menor. Uma desaceleração mais firme só deve ocorrer em maio. Além do clima desfavorável, jogam contra a redução dos preços dos alimentos o consumo global aquecido (o que estimula exportações brasileiras e reduz a oferta interna) e o aumento das cotações internacionais de produtos como trigo e soja. Pelos dados do IPCA, pão e outros derivados de trigo já subiram. O tomate, porém, surge novamente como o grande vilão, com alta de 32,85% em março. Só pesou menos na inflação do que o reajuste de 26,49% das passagens aéreas, que puxaram para cima o grupo transporte (1,38%). Entenda os diferentes índices de preços. Ahistória de inflação elevada no Brasil deixou como herança inúmeros índi-

ces que buscam monitorar o comportamento dos preços em diferentes regiões, dias do mês e até grupos de pessoas de acordo com a sua renda. A inflação oficial é medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), calculado pelo IBGE. São computados os aumentos/reduções de preço de 365 produtos e serviços em dez regiões metropolitanas, além de Brasília, Goiânia (GO) e Campo Grande (MS). Eles foram eleitos porque compõem a cesta de consumo da maioria das famílias brasileiras com renda entre 1 (R$ 724) e 40 (R$ 28.960) salários mínimos. O IBGE também calcula a inflação para famílias com renda mais baixa, de um a cinco mínimos - o INPC. A FGV tem sete índices de preços, o mais conhecido é o IGP-M. Ele monitora reajustes no atacado (60%), no varejo (30%) e na construção civil (10%) entre os dias 21 do último mês e 20 do mês atual. Esse índice é muito influenciado por reajustes de matérias-primas e produtos agrícolas vendidos no exterior, como minério de ferro e soja. É usado na correção dos contratos de aluguel. A FGV também mede a inflação para famílias com renda até 2,5 salários mínimos e para pessoas com mais de 60 anos. Isso porque a inflação (alta generalizada dos preços) é diferente de acordo com o que se consome. O IPC da Fipe monitora os preços dos principais produtos consumidos por famílias de um a dez salários mínimos na cidade de São Paulo. Ou faremos o dever de casa imediatamente, mesmo num ano de copa do mundo aqui e eleições gerais em outubro, ou correremos o risco de chegarmos a 2015 com o caos instalado nas finanças públicas, em todos os níveis, e forçando reajustamentos significativos em combustíveis, energia elétrica, passagens de transportes, com um reflexo ainda maior na inflação. Esta espiral da malvadez, já tão conhecida dos brasileiros, e responsável pela corrosão de pelo menos 15 (quinze) zeros da nossa moeda, (cruzeiro, cruzado, cruzado novo, cruzeiro, cruzeiro real, este sem o corte dos zeros, até o real, quando CR$.2.750 passou a valer R$.1) nos últimos 50 anos, é o maior dos nossos males econômicos, de Natal a Venha Ver, de Mossoró a Baía Formosa, do Oiapoque ao Chuí.

JURANDYR NAVARRO, do Conselho Estadual de Cultura

Carlos Borges A civilização egípcia foi o berço comum da instrução e da cultura. O dealbar das letras foi entronizado pela literatura sapiêncial ornada de ensinamentos paternos e religi-osos. Como havia a Esfinge, ao tempo dos Faraós, ela também estava oculta sob o véu do mistério, na consciência humana. Inculta, nessa época, quase a totalidade de sua sociedade. De inteligência superior, somente raros homens. Era estes os nascidos já dotados dessa virtude. Pois há a excelên-cia por nascimento e a excelência adquirida, entre virtudes inatas e virtudes aprendidas, ou seja, entre natureza e educação. Já adiante, na chamada escola de Pitágoras, tem ela como princípio que, tendo os bens não-transmissíveis, isto é, a beleza, a saúde, a coragem; ou os transmissíveis, perdendo-os quem os transmite tais a propriedade, os cargos, existe um bem que se transmite, como os cargos e a propriedade, entretanto, há um bem que se transmite sem perdê-lo: é a Educação, a Paidéia (Manacorda, Mário, 1999)1. Nesses primórdios da Educação, Apuleio, autor do "Asno de Ouro", nos dá a sequência dos mestres e seus ensinamentos, que ele define de "Taças das Musas", na escola romana tipo grego. A primeira Taça leciona o alfabeto, ensinado pelo mestre do a-bê-cê; a segunda, o gramático expõe a instrução e a terceira taça, pelo Retor, que dá as armas da eloquência. Nesse alvorecer do aprendizado, em Atenas, como em Roma, salvo exceções, os escravos é que eram os Professores. Daí, dizer Séneca que "o Retor (o mestre cidadão), era indigno ensinar aquilo que é honroso aprender". Pois o magistério era uma profissão considerada desonrosa para a elite política daqueles povos. Com o decorrer do tempo, que foi considerada honrosa a docência. E Vespasiano foi o primeiro a prestigiar a Educação do seu tempo destinando salário aos professores gregos e latinos. Gino Capponi; católico liberal, diz: "a instrução pública é o pensamento do século; ela é a meta que canaliza todo esforço e tema constante de todos os discursos...; a educação, que antes era privilégio de poucos, foi, enfim, reconhecida, como um direito, uma necessidade, uma obrigação da humanidade". E, adiante: "tudo isto é uma aplicação benéfica daquela divina lei de igualdade, que o Cristianismo promulgou ". Com a idéia da Paidéia, Atenas teve consciência da sua imortalidade, assinalou o pensador Werner Jaeger. Carlos Borges de Medeiros tem o seu nome gravado com letras de fogo na coluna ardente da Educação do Rio Grande do Norte. No Governo Dinarte Mariz foi Diretor do Departamento de Educação. Por esse tempo dirigiu a instrução pública com a proficiência que lhe é peculiar em toda atividade que exige o concurso de sua pessoa. Muito realizou ele pela educação da nossa juventude. E como Deputado Estadual inumeráveis as iniciativas legislativas que tomou, visando o progresso da terra potiguara. Odontólogo diplomado pela Universidade do Recife e Advogado pela congênere do Rio Grande do Norte. Carlos Borges de Medeiros é SócioEfetivo do Instituto Histórico e Geográfico do nosso Estado e Membro da Academia de Ciências do Rio Grande do Norte. Colaborou intensamente pela nossa cultura educacional. Educar o jovem é engran-decer o futuro da Nação. Declarou Leonardo da Vinci ser o Homem o máximo instrumento da Natureza. Cultivar o cérebro e o coração da mocidade é educar e torná-la um instrumento valioso para os ideais da grandeza pátria. Em Sófocles está o ideal da Educação humana. Esse ideal converteu-se, na alma do grande trágico grego, de imagem de poesia em princípio educacional. Em Alexandria, dois fachos luminosos rivalizaram com as luzes brilhantes do seu famoso Farol, uma das Sete Maravilhas do mundo: a sua literatura e a sua ciência, guar-dadas no seu Museu e na sua Biblioteca, considerada a mais famosa da Antiguidade. Em toda existência humana não foi garimpada jóia mais rica do que a Educação. E a esse mister sagrado que se dedicou, durante anos, o Doutor Carlos Borges de Medeiros, educador de muitas gerações. Cursou, também, Carlos Borges, a escola da Eloquência. Em discurso de saudação na sua posse na nossa Casa da História, declarou o Professor Vicente de Almeida, de saudosa memória, ter sido Carlos Borges um orador que levantava multidões nos comícios políticos em Mossoró e em todo Estado, na sua vitoriosa campanha política para Deputa-do à Assembleia Legislativa. Tinha o hábito elegante de brindar o público acenando um lenço branco, quando discursava. Gesto usado, na sua memorável campanha, pelo Brigadeiro Eduardo Gomes. Usou, Carlos Borges, a palavra erudita, quando Paraninfo de Turmas, nas paradas estudantis e no plenário da Assembleia.

NOTÍCIAS QUE OS OUTROS PUBLICARÃO AMANHÃ

OJORNALD EHOJE DIRETOR-EDITOR Marcos Aurélio de Sá DIRETOR ADMINISTRATIVO Marcelo Sá DIRETORA DE REDAÇÃO Sylvia Sá

EDITORES Danilo Sá Fernanda Souza EDITOR DE POLÍTICA Túlio Lemos

w w w . j o r n a l d e h o j e . c o m . b r EDITOR DE ESPORTES Fábio Pacheco EDITOR DE CULTURA Conrado Carlos EDITOR / JH Online Wagner Guerra GERENTE COMERCIAL – Karina Mandel

ASSINATURA ANUAL Capital: R$ 210,00 Interior (via ônibus): R$ 250,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EXEMPLAR AVULSO R$ 1,00

ASSINATURA SEMESTRAL Capital: R$ 130,00 Interior (via ônibus): R$ 150,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EDIÇÃO ATRASADA R$ 4,00

O JORNAL DE HOJE se reserva o direito de não aceitar informes e material publicitário que infrijam as leis do país e a ética jornalistica. Informações, comentários e opiniões contidos em artigos assinados não possuem, necessariamente, o endosso da Direção. Só é permitida a reprodução de matérias com prévia autorização escrita e com a citação da fonte em destaque

REDAÇÃO E OFICINAS: Rua Dr. José Gonçalves, 687 - Lagoa Nova | Natal - RN - CEP 59056-570 |Brasil - Telefax: (84) 3211-0070 ramal 214 - Assinaturas: (84) 3221-5058 | jornalismo@jornaldehoje.com.br - www.jornaldehoje.com.br Editado e publicado por RN Gráfica e Editora Ltda. http://www.jornaldehoje.com.br - jornaldehoje@digi.com.br - jornaldehoje@uol.com.br - artigos@jornaldehoje.com.br - administracao@jornaldehoje.com.br - jornalismo@jornaldehoje.com.br - assinaturas@jornaldehoje.com.br - comercial@jornaldehoje.com.br


Política

Sábado e Domingo

Natal, 12 e 13 de abril de 2014

O Jornal de HOJE 3

Rosalba pergunta se Henrique Alves esqueceu dos escândalos de Wilma GOVERNADORA CRITICA ALIANÇA DE ANTIGO ALIADO COM ATUAL VICE-PREFEITA E RELEMBRA DENÚNCIAS DA GESTÃO PASSADA ALEX VIANA REPÓRTER DE POLÍTICA

Ao ser instada a falar sobre a aliança do presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB), com a ex-governadora Wilma de Faria (PSB), a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) disse, nesta sexta-feira, após participar de uma solenidade na Assembleia Legislativa, que a população do Rio Grande do Norte saberá avaliar antes de escolher em quem votar nas eleições deste ano. "É muito interessante. O RN tem um povo forte, bravo, e um povo inteligente. Um povo que sabe fazer a diferença e sabe analisar. No momento oportuno, eles vão fazer essa avaliação bem direitinho", disse a governadora. Abordada sobre o discurso de salvação do Rio Grande do Norte, utilizado por Henrique para se unir a Wilma e outras lideranças no Estado, Rosalba riu e declarou, provocativa. "Eles deviam lembrar quem foi que fez o desastre... Quem fez o desastre? Quando eu assumi, eu mostrei qual era a situação do nosso estado. Com planos aprovados que não podiam ser aprovados, porque fizeram sem a determinada previsão orçamentária. Com quase

R$ 1 bilhão de dívidas. E os escândalos do passado? Esqueceram? Henrique devia lembrar que quem provocou o desastre no RN foi Wilma", provocou a governadora. Ao participar de encontro promovido pela Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (FEMURN), Rosalba terminou se envolvendo numa polêmica com o deputado estadual Nélter Queiroz (PMDB). Após a fala da governadora, Nélter tomou o microfone para afirmar que o governo usurpava a obra de Oiticica, feita com recursos federais. Rosalba pegou o microfone novamente, e rebateu o parlamentar, afirmando que, ao assumir o governo, o Tribunal de Contas da União (TCU) identificou superfaturamento da ordem de R$ 30 milhões no projeto, que havia sido elaborado no governo Wilma de Faria. "No governo passado, o governo federal fez o convênio, só que na hora de iniciar a obra, o TCE detectou superfaturamento da ordem de R$ 30 milhões. Quando eu assumi, fui desatar esse nó grande. Fui ao TCU muitas vezes para que pudéssemos ter o projeto aprovado, com uma readequação, que corrigia essa distorção, e com isso, a gente poder fazer a obra, que inclusive o DNOCS era o responsável anterior,

Wellington Rocha

Rosalba Ciarlini e Henrique Alves eram aliados até setembro do ano passado. Agora, ele disputará governo ao lado de Wilma e passamos para o governo do RN", disse Rosalba. De acordo com a governadora, a construção da barragem de Oiticica teve a ordem de serviço dada pela presidente Dilma Rousseff. "A obra está andando, estamos com mais de 25% dela já feita e é uma obra que é uma redenção para a região", disse Rosalba, apontando que o maior beneficiado com a obra

é o município de Jucurutu, administrado pelo filho de Nélter. "A obra é de um valor expressivo, em torno de R$ 300 milhões, e deixa para o município de Jucurutu o ISS (Imposto Sobre Serviços), que ajuda a desenvolver o municipio. A prefeitura pode abrir mão disse, mas peço ao prefeito que cobre, receba e faça mais ações no municipio", afirmou a governadora. ?

ELEIÇÃO Abordada sobre a própria sucessão, a governadora Rosalba disse que "ainda não é hora de conversar sobre eleições deste ano". Rosalba falou apenas sobre a eleição suplementar de Mossoró, onde apoia a prefeita afastada Claudia Regina (DEM), com o vice Canindé Maia (DEM). "É pra valer", disse ela, sobre o pleito no seu berço político

e região onde tem maior prestígio eleitoral. "Clauria é a candidata de nosso partido. Ela e Canindé Maia, que é o nosso vice". Com relação ao governo, afirmou que está trabalhando muito "Nós estamos numa época boa, o inverno chegando, é hora de cortar terra, distribuir sementes, de o RN Sustentável que está começando. São muitas ações que estão em andamento", afirmou a chefe do executivo estadual, convidando todos a participarem da entrega do Centro Cultural Adjuto Dias. "Encontamos o Centro sem condições de funcionamento, com laudo do CREA dizendo que ele poderia desabar a qualquer momento, deficiência de infraestrutura, com laudo do Corpo de Bombeiros comprovando o incêndio que tinha acontecido em 2009, que tinha sido realmente porque a infraestrutura estava inadequada, sem condições de funcionamento. Nós fizemos toda a reforma, construção, restauração da obra que é importante e estamos entregando hoje (ontem). E na segunda-feira vamos lá de novo para o Seridó com o RN Sustentável e também dando a ordem de instalação para o Distrito Industrial de Caicó", afirmou.

Carlson Gomes: “DEM deve lançar Rosalba Ciarlini ou José Agripino para o Governo” O ex-diretor-presidente do Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (Ipem), Carlson Gomes, pré-candidato do DEM a deputado estadual, defendeu na manhã desta sexta-feira que o seu partido, o Democratas, lance candidato próprio a governador nas eleições deste ano. Segundo ele, "o partido só cresce se tiver candidato". Embora não admita publicamente, Carlson, que é filho do ex-prefeito de Currais Novos Geraldo Gomes, leva em conta que, a não candidatura do DEM a governador, beneficiará candidatos como o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves e o vice-governador Robinson Faria (PSD), uma vez que os votos do DEM serão obrigatoriamente destinados a um desses dois nomes. Em muitos municípios, democratas e peemedebistas não se

juntam sob nenhuma hipótese, como é o caso de Currais Novos, Pau dos Ferros, Afonso Bezerra e, mais recentemente, para as eleições suplementares em Mossoró, onde o PMDB deixou a candidatura de Claudia Regina, do DEM, para apoiar a de Larissa Rosado (PSB). "Quem vai decidir o futuro do DEM é a governadora Rosalba Ciarlini e o senador José Agripino Maia, presidente do DEM. Acho que a dificuldade que existe em vários municípios, e isso é público, não deve ser escondida. Há uma grande dificuldade de nos unirmos com adversários tradicionais no interior. Políticos podem até se juntar, mas a maioria do povo, não. Agora, quem vai decidir o destino do partido é a reunião que deve haver entre Rosalba e Agripino, que devem se sentar e ver como vai

Wellington Rocha

Carlson Gomes: “Quem vai decidir o futuro do DEM é Rosalba José Agripino” definir a situação do partido", disse. AGRIPINO Carlson Gomes defende que o

DEM lance até o próprio presidente do partido, o senador José Agripino, candidato a governador do Rio Grande do Norte, no lugar da gov-

ernadora Rosalba Ciarlini, contanto que não deixe de lançar um nome. "E se o senador, querendo, na posição de crescer o partido... tem que ter candidato, seja ele ou Rosalba, alguém. O partido só cresce se tiver candidato", afirmou, salientando, entretanto, que a prioridade deve ser dada à governadora. "Quem tem que definir é a reunião dos líderes da legenda. Acho que, como Rosalba é governadora, se viabilizar o projeto dela, tem também a preferência", completou. Sobre a gestão da governadora Rosalba Ciarlini, Carlson Gomes admite as dificuldade enfrentadas, mas declara que nenhum governo combateu tanto a corrupção. "A gestão da governadora teve muitas dificuldades, isso é público e notório. Principalmente não ter podido divulgar todas as ações. Mas

também não se passou por atos de corrupção, que foi combatido. Tiro como exemplo o Ipem, que vivia um mar de lama e hoje é outra realidade. Hoje o que está precisando na política é honestidade e combate à corrupção", afirmou. O ex-diretor-presidente do Ipem afirmou, por fim, que no momento ainda há muita indefinição quanto ao quadro da sucessão estadual. Ele afirma que "o jogo não está formado". E que, na hora que aparecerem novos candidatos, poderá ter alterações no quadro. "Eu acho que a decisão do DEM, a gente tem que cumprir, mas tem que analisar também como se dará o quadro. Eu acho que essa decisão deverá ainda ter muitos desdobramentos. Só no final de junho. O DEM precisa resolver o problema interno param posteriormente, definir", disse.

“Acho Leonardo Rego um bom nome para disputar o Senado” Carlson Gomes cita o ex-secretário de Recursos Hídricos do Rio Grande do Norte, Leonardo Rego, filho do líder do governo na Assembleia Legislativa, Getúlio Rego, e exprefeito de Pau dos Ferros por dois mandatos, como um nome bom para disputar o Senado, numa chapa "puro sangue" do DEM nas eleições deste

ano. Segundo o advogado, Leonardo tem todos os predicados para disputar o Senado, basta apenas que conte com o apoio do partido. "É um jovem talento do DEM, administrou muito bem a prefeitura de Pau dos Ferros e fez um excelente trabalho à frente da Secretaria de Recursos Hí-

dricos. Deixou a pasta no período correto de desincompatibilização e está apto a ser representante do DEM numa eventual disputa ao Senado ou mesmo ao governo", afirmou. Segundo ele, Leonardo Rego figura entre os principais nomes do DEM no RN e tanto pode disputar o Senado, como o governo, no caso de

Rosalba ou Agripino não viabilizarem seus nomes. Caso venha a ser indicado pelo DEM candidato a governador, Leonardo Rego concorreria contra a ex-governadora Wilma de Faria (PSB) e a deputada federal Fátima Bezerra (PT). A primeira, mesmo tendo nascido politicamente no seio da família Maia, é uma tradi-

cional adversária do DEM nos rincões do RN. A segunda representa o PT no Rio Grande do Norte e defende afastamento total do partido contra o DEM e outras legendas, como PSDB e PPS. O DEM também tem resolução que impede aliança com os petistas. Caso não lance candidato

ao Senado, os votos do DEM serão destinados para tradicionais e atuais adversários, podendo até favorecer candidaturas alternativas que venham a surgir no cenário. Por isso, Carlson Gomes defende a candidatura de Rosalba ou Agripino para o governo, e de Leonardo Rego para o Senado.

deputados e até a presidente Dilma para aprovação de projeto com divisão mais justa do bolo tributário nacional. Mas é melhor continuar com a demagogia de uma luta mentirosa.

DESMENTIDO A governadora Rosalba Ciarlini passa por enorme constrangimento ao ser desmentida pelo senador José Agripino. Rosalba disse que o pai de Felipe iria participar da campanha da prefeita cassada Cláudia Regina. Agripino disse que não vai e que o melhor é Rosalba não ser atrelada à Cláudia.

uma candidata não deve ser apoiada publicamente por outros políticos. Uma situação vexatória tanto para Agripino quanto para Rosalba.

Túlio Lemos tuliolemosjh@gmail.com IMPUGNAÇÃO Ridículo o registro da candidatura de Cláudia Regina para tentar novamente concorrer à Prefeitura de Mossoró. Cassada, condenada e afastada uma dezena de vezes por crime eleitoral, ela sabe que terá seu registro também cassado. Inevitável a impugnação. Porém, mesmo sabendo disso, o grupo da governadora e da prefeita afastada ignora os crimes que cometeram e tentam ludibriar a população. ESTRATÉGIA Aliados de Rosalba e Cláudia Regina tentam tirar as prerrogativas

da Justiça Eleitoral com o objetivo de liberar uma candidata cassada 12 vezes. A estratégia é tentar intimidar a Justiça sob o frágil argumento de que o Judiciário retira o direito do eleitor. Falácia. A Justiça Eleitoral defende o cidadão quando condena posturas fraudulentas nos pleitos. A insanidade é tanta que uma parte chega a pregar a anarquia, que se instalaria no vazio da ausência do Judiciário. Cometeu crime, tem que punido, independente do partido ou da cidade. INVERSÃO Os prefeitos que fizeram

'protesto' contra a escassez de recursos, não encontram eco na população pelo simples fato de que reclamam da falta de dinheiro e utilizam muito mal a verba disponível. Saúde nos municípios em falência e a turma gasta dinheiro com festas. TEATRO As associações de prefeitos fazem um discurso vazio e sem nenhum efeito prático. Pura enganação; teatro para tentar não mostrar a incompetência da turma. Se quisessem realmente resolver alguma coisa, pressionariam os

ATEU A publicidade do Governo do Estado sobre o Sanear RN, traz uma mulher falando dos benefícios do programa e aparece por escrito, em caracteres, o nome de Deus com a letra minúscula. Deve ser coisa de quem não acredita em Deus. Depois não sabem o motivo de tanta rejeição popular.

PESQUISA Para justificar o recado endereçado à Rosalba, Agripino afirma que fez pesquisa em que o eleitor rejeita os políticos perto de Cláudia. Ou seja: um político assumindo que

TRIPÉ NEGATIVO O prefeito Carlos Eduardo caminha para completar o primeiro semestre de seu segundo ano de Governo e ainda não percebeu que há um tripé da incompetência que pode lhe causar sérios problemas administrativos com reflexo eleitoral. Semob, Urbana e Saúde são responsáveis pela insatisfação do natalense. Insistir com esse trio é pedir para ser rejeitado mais adiante.


4 O Jornal de HOJE

Natal, 12 e 13 de abril de 2014

Política

Sábado e Domingo

Marcos Antônio: “Henrique é um parasita da sociedade natalense” VEREADOR DO PSOL ACONSELHA PRESIDENTE DA CÂMARA DOS DEPUTADOS A NÃO SE CANDIDATAR AO GOVERNO DO RN ALEX VIANA REPÓRTER DE POLÍTICA

O vereador Marcos Antônio (PSOL) afirmou que o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB), é "um parasita da sociedade natalense". Ao avaliar o quadro de pré-candidatos a governador do Estado, ele aconselhou o filho do ex-ministro Aluizio Alves a não se candidatar, por se tratar, segundo ele, de "um cidadão que está há 44 anos na política com performance pífia". As declaraçães de Marcos Antônio foram dadas em entrevista ao Jornal da Cidade, da FM 94, nesta sextafeira. Segundo Marcos Antônio, em quatro décadas atuando como deputado federal, o atual presidente do PMDB no Rio Grande do Norte "não trouxe nada de significativo para o Estado". A opinião do vereador do PSOL é de que Henrique "vive surfando só no nome da família Alves, é um profissional da política que nunca deu um prego em barra de sabão, nunca produziu nada". Marcos atingiu o ápice de suas críticas ao comparar o pré-candidato do PMDB a governador do RN a "uma sanguessuga, um parasita da sociedade natalense". Na visão do vereador, que é formado em economia e contabilidade, funcionário da Petrobras há 27 anos e foi eleito para um mandato de vereador na Câmara Municipal de Natal com pouco mais de 700 votos na eleição passada, Henrique "é um cidadão que sequer nasceu no Rio Grande

José Aldenir

do Norte, é carioca, mora no Rio de Janeiro e tem apenas domicílio eleitoral aqui", afirmou, sobre o provável nome do PMDB a disputar o governo do Estado. OLIGARQUIAS Marcos do PSOL criticou duramente as oligarquias do Rio Grande do Norte, afirmando que três grupos de famílias políticas - Alves, Maias e Rosados - dominam o estado há mais de seis décadas. Segundo ele, "as oligarquias Alves, Maia, Rosados e seus parceiros e aliados não têm mais o que trazer para o Rio Grande do Norte". Para o representante do PSOL, "são 60 anos de projetos de atraso". O estado, na visão dele, é desprovido de planejamento estratégico por atraso das oligarquias, o que coloca o RN em posição de desvantagem em relação aos demais estados nordestinos. "Não temos projeto estratégico de médio e longo prazo para desenvolvimento do nosso Estado. A prova disso é que nós estamos atrasados em relação ao Ceará, em relação à Paraíba, e em relação a Pernambuco." Ainda de acordo com a opinião do vereador, Henrique, que será o provável representante da oligarquia Alves nas eleições deste ano, "não tem nenhum compromisso com a população, haja vista o caos social que nós temos na saúde, na educação, na segurança, no transporte, na geração de emprego". Ele conclui, questionando: "O que a sociedade natalense tem mais que esperar desse povo?".

Marcos caracteriza Henrique: “Está há 44 anos na Câmara com performance pífia” ENTREVISTA JH - Como o senhor avalia o quadro de candidatos que está posto, com Henrique e Robinson para o governo, Wilma e Fátima para o Senado? Marcos Antônio - A campanha de Henrique, se eu fosse ele eu não teria coragem nem de colocar, porque é um cidadão que está há 44 anos na política e a retrospectiva, a performan-

> TRABALHO NA CÂMARA FEDERAL Divulgação

Betinho: “Precisamos saber o que de fato está acontecendo. Se produtor poderá ou não comercializar excedente de sua produção”

Betinho cobra explicação sobre mudança em regra de comercialização de energia Desde 1996, a Lei nº 9.427/96 autoriza a comercialização, eventual e temporária, pelos autoprodutores, de seus excedentes de energia elétrica. Ou seja, cidadãos e empresas de todo o Brasil foram autorizados a comercializar a energia elétrica excedente produzida por eles mesmos em seus empreendimentos, desde que estes possuíssem potência igual ou inferior a 1.000 kW ou bases em fontes solares, eólicas, biomassa e outras tipos de energia limpa. Desta forma, um pequeno produtor de energia elétrica, concessionário ou autorizado pelo poder público a produzir energia elétrica, que produz em sua empresa ou residência 999 kW de energia/mês e consome apenas 250kW era autorizado a injetar a diferença na rede pública e comercializar esse excedente. As Resoluções Normativas nº 482/2012 e 517/12 da ANEEL trataram sobre o assunto e deixaram dúvidas sobre essa possibilidade

de comercialização, onde afirmam que a energia injetada na rede pública pelo autoprodutor e que não tenham sido compensadas na própria unidade consumidora podem ser utilizados para compensar o consumo de outras unidades previamente cadastradas para este fim, desde que estas sejam atendidas pela mesma distribuidora de energia, cujo titular seja o mesmo da unidade produtora, possuidor do mesmo CPF ou CNPJ junto ao Ministério da Fazenda. Além disso, as resoluções afirmam que a energia produzida em excesso e injetada na rede pública possui um prazo de 36 meses para ser compensada na mesma ou demais unidades desse produtor e caso esse limite seja ultrapassado, os créditos se expiram e serão revertidos em benefício do estado sem que o consumidor faça jus a qualquer forma de compensação após esse prazo. Em dúvida sobre o que acontecerá na prática, o Deputado Be-

tinho Rosado protocolou na última quarta-feira (09) um Requerimento de Informação (Nº 4153/2014) solicitando informações ao Ministro de Estado de Minas e Energia, Edison Lobão informações quanto à atual impossibilidade de comercialização de excedentes da energia elétrica gerada por autoprodutores, ou da energia gerada por produtores independentes de energia elétrica, com potência instalada igual ou inferior a 1000 kW (mil quilowatts), em função das resoluções editadas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). "Precisamos saber o que de fato está acontecendo. Se o produtor poderá ou não comercializar o excedente de sua produção. Se não puder, ele não vai querer continuar produzindo e repassando a energia de graça para a rede pública, ou seja, ele deixará de produzir energia limpa em um momento em que nossa indústria energética não vai bem", disse Betinho Rosado.

ce dele, é pífia, é muito pífia, ele não trouxe nada de significativo para o nosso Estado, ele vive surfando só no nome da família Alves, a família dele, é um profissional de política que nunca deu um prego em uma barra de sabão, nunca produziu nada; eu até comparo ele com uma sanguessuga, um parasita da sociedade natalense, inclusive é um cidadão que não nasceu nem aqui, é carioca, mora no Rio de Janeiro e tem apenas domicílio eleitoral no Rio Grande do Norte. Então, as oligarquias Alves, Maia, Rosados e seus parceiros e aliados não têm mais o que trazer para o Rio Grande do Norte. São 60 anos de projetos de atraso, não tem projeto estratégico de médio e longo prazo para desenvolvimento do nosso Estado. A prova disso é que nós estamos atrasados em relação ao Ceará, em relação à Paraíba em relação a Pernambuco. Não tem nenhum compromisso com a população, haja vista o caos social que nós temos na saúde, na educação, na segurança, no transporte, na geração de emprego. Então, o que a sociedade natalense tem mais que esperar desse povo? Ainda em sua entrevista, o vereador Marcos do PSOL afirmou ter esperança de que um dia a população do Rio Grande do Norte saia da mesmice e deseleja a elite que não prioriza os trabalhadores. Nesse sentido, ele confirma candidatura própria do PSOL a governador do Estado. O nome do pré-candidato do PSOL é Robério Paulino, que disputou a Prefeitura de Natal em 2012, mas sequer chegou a ir ao segundo turno, disputado entre o eleito, Carlos Eduardo (PDT), e o deputado estadual Hermano Morais (PMDB). Ao abordar a candidatura do PSOL, ele reconhece "todas as dificuldades, a falta de estrutura política e financeira e também o grande poderio das oligarquias aqui no Estado". No entanto, desmente que a candidatura do PSOL, diante da fragilidade perante o poderio econômico de outras alianças, seja meramente figurativa. "Nós nunca lançamos candidaturas figurativas, nós lançamos candidaturas para demarcar um projeto e dar uma alternativa viável à população do Estado", afirmou. "Nós esperamos que um dia a população do Estado saia dessa mesmice, saia desse círculo vicioso, de eleger elites e oligarquias que têm um modelo de governo que não tem em nada com prioridade os interesses do povo humilde e trabalhador", disse o vereador. Marcos afirma que os governos, quando são eleitos no RN, loteiam o orçamento do Estado entre os apoiadores financeiros das campanhas. "Eu costumo dizer: esses governos, quando eles são eleitos e quando eles empossam, eles já têm lado e já têm cor e esse lado e cor não são os trabalhadores. O orçamento do Estado ele é loteado por interesses de poderosos que são quem bancam essas candidaturas das oligarquias", finalizou.


Política

Sábado e Domingo

Natal, 12 e 13 de abril de 2014

O Jornal de HOJE 5

Agripino desmente Rosalba e afirma que não vai participar da eleição em Mossoró PESQUISA

INTERNA DO

CIRO MARQUES REPÓRTER DE POLÍTICA

A ex-prefeita Cláudia Regina, do DEM, tem dois caminhos a escolher. O primeiro é esquecer a governadora Rosalba Ciarlini, correligionária dela no DEM, para ter chance de ser novamente eleita prefeita de Mossoró. A segunda, ficar ao lado da maior apoiadora e perde a disputa. E quem disse isso? O presidente nacional do Democratas, o senador potiguar José Agripino, baseado em pesquisas feitas pela sigla em Mossoró. A informação está publicada no blog da jornalista Thaisa Galvão e é uma resposta a entrevista concedida pela governadora afirmando que José Agripino estará sim na campanha de Mossoró - e ela também - apoiando a candidatura de Cláudia Regina, mesmo que ela parece totalmente inviável no aspecto político. "Temos uma pesquisa qualitativa que mostra que, se Cláudia

DEM

APONTA QUE

Regina for uma candidata independente, ela tem chance. Agora se ela se amparar em alguém, for candidata de A ou de B, ela se iguala a Larissa", disse o senador, afirmando que o partido oferecerá toda estrutura de logística e apoio jurídico, dentro das limitações da lei, mas ele não irá a Mossoró. É importante lembrar que foi, justamente, a presença dos líderes do DEM que prejudicaram a campanha eleitoral de Cláudia Regina ano passado. Isso porque a interferência de Rosalba Ciarlini no pleito foi considerada uso da máquina pública estadual e, consequentemente, abuso de poder político. Resultado: Cláudia Regina acabou cassada 12 vezes, afastada da prefeitura e tornou-se inelegível por oito anos, baseado na Lei da Ficha Limpa. "Estamos ajustados nisso, eu e Cláudia. Minha contribuição para a campanha de Mossoró é essa. Porque a pesquisa mostra

CLÁUDIA REGINA,

SOZINHA, É MAIS FORTE DO QUE Wellington Rocha

José Agripino afirma que a presença dele e de Rosalba no palanque vai prejudicar a nova candidatura de Cláudia Regina que a candidata tem que ser ela. Só ela", acrescentou José Agripino, que na última campanha usou

os recursos financeiros do partido para destinar milhões a campanha de Cláudia Regina. Na verdade,

o DEM gastou mais na disputa eleitoral em Mossoró do que em outras capitais do Nordeste, como

LARISSA ROSADO Fortaleza. Foi mais de R$ 1 milhão despejados em 2012. "Todo mundo sabe que Cláudia é uma pessoa afável, séria, bem avaliada, mas se ela resolver ser a candidata de A, B ou C, ela será igual a Larissa", acrescentou o senador e presidente nacional do DEM. Vale lembrar que ausente na convenção realizada pelo DEM na semana passada, que definiu o nome de Cláudia Regina candidata, José Agripino deu força as especulações - agora confirmadas - de que não participaria da campanha. Rosalba Ciarlini, no entanto, tentou negar tal hipótese - e negar também que o partido estivesse rachado - e afirmou que Agripino participaria sim do pleito suplementar. "O senador vai estar na campanha. Não se preocupem que ele vai estar. Ele não foi para convenção porque foi cartorial. Ele tinha outros compromissos. Mas ele vai estar na campanha", declarou a governadora.

Prefeita cassada Cláudia Regina tem 72 horas para conseguir permissão na Justiça e ser candidata Bastante popular em Mossoró, a ex-prefeita pode até ainda ser viável eleitoralmente. Contudo, é fato que vai enfrentar na próxima semana uma verdade batalha para provar que ainda tem viabilidade jurídica. Uma batalha, inclusive, que deverá durar até, no máximo, três dias, prazo que começou a contar tão logo a democrata solicitou o pedido de registro de candidatura, na quase noite desta sexta-feira. Sorridente e sempre simpática com todos ao seu redor, Cláudia Regina compareceu ao Tribunal Regional Eleitoral mossoroense por volta das 17h, ao lado do candidato a vice-prefeito, Canindé Maia, e de alguns assessores. Protocolou o registro e recebeu, quase que ins-

tantaneamente, o pedido de explicações sobre a eventual impugnação. Como foi a causadora da eleição suplementar, a prefeita não precisou nem mesmo que o Ministério Público Eleitoral (MPE) ou alguma coligação adversária fizesse o pedido. O próprio juiz da 33ª zona eleitoral, Herval Sampaio, apresentou o processo. "Vislumbrando a possibilidade de indeferimento de plano do presente pedido de registro de candidatura, na forma preconizada no artigo 47 da resolução TSE número 23.373/2011, intime-se a requerente para, querendo, exercer, no prazo de 72 horas, o devido contraditório, influenciando este juízo no que tange à eventual decisão de reconhecimento de ausência de condição de ele-

gibilidade ou de incidência de causa de inelegibilidade", afirmou Herval Sampaio no despacho dado na noite de sexta-feira. A situação de Cláudia Regina, realmente, não é nada fácil. Cassada 12 vezes na Justiça Eleitoral, ela tem que reverter todas as decisão contrárias ou suspendê-las por meio de liminar para ter condição de elegibilidade novamente. Como dificilmente terá tempo habil para isso, ela deverá buscar um remédio jurídico que a permita ser candidata, como liminar no Tribunal Superior Eleitoral ou mandado de segurança. LARISSA E SILVEIRINHA Porém, é bem verdade que a situação de Cláudia Regina não é a

única que aspira cuidados na eleição suplementar de Mossoró. Segundo o promotor eleitoral Fabio Thé, o Ministério Público Eleitoral (MPE) também analisa as situações de Larissa Rosado, do PSB, e do prefeito interino Francisco José Júnior, o Silveirinha, do PSD. Larissa teve o registro eleitoral cassado na última eleição, de 2012, e estaria, por isso, inelegível por oito anos. Silveirinha precisaria se descompatibilizar da Prefeitura de Mossoró para ser candidato, o que não ocorreu. "Estamos observando as condições e deveremos entrar com pedidos na próxima semana, mas a situação de Cláudia Regina é mais delicada do ponto de vista jurídico", afirmou Thé.

> MUDANÇA DE DISCURSO

Divulgação

Canindé Maia e Cláudia Regina: sorridentes antes da notificação de impugnação

> FLÁVIO VERAS EXONERADO

Wilma de Faria assume oposição MP recomenda a e crítica ex-aliada Dilma Rousseff demissão do exA relação próxima entra a presidente da República, Dilma Rousseff (PT), e a ex-governadora do RN, Wilma de Faria (PSB), já é conhecida. Desde que era ministrachefe da Casa Civil, Dilma elogiou Wilma. Tanto que já até causou alguns momentos de constrangimento político no Rio Grande do Norte. Porém, foi só o partido da ex-governadora ir para a oposição ao Governo Federal que, agora, Wilma virou crítica da administração da aliada. Tanto que, no evento SOS Municípios, realizado na Assembleia Legislativa nesta sexta-feira, foram várias as críticas a gestão federal petista. "Reconheço a dificuldade dos municípios e declaro total apoio. Os gestores estão desamparados, sem a atenção do Estado e nem da União. Durante esta campanha para presidência vamos fazer um debate com os candidatos, saber quem pretende se comprometer com esse tema. A verdade tem que ser dita e ninguém tem que ter medo: nunca aconteceu na história do Brasil uma situação tão difícil, como nesses últimos três anos. Estamos vivendo em alerta máximo, já que o caos financeiro está comprometendo a prestação de serviços públicos essenciais", criticou Wilma. E não foi só isso. Wilma, que é do partido do pré-candidato a presidência da República, Eduardo Campos, ainda frisou que "não adianta o governo federal ficar

Wellington Rocha

Wilma e Dilma: aliadas desde antes da petista virar presidente, são agora adversárias

rias", afirmou. E lembrar que até bem pouco tempo atrás, PT e PSB eram partidos aliados no Rio Grande do Norte. Tanto que, em visita a Grande Natal em junho de 2013, Dilma foi responsável por um momento de constrangimento para o DEM ao elogiar, na frente da governadora Rosalba Ciarlini, a ex-governadora Wilma, adversária ferrenha da administração estadual. "Tenho que fazer justiça e lembrar que Wilma foi uma lutadora", afirmou a presidente Dilma Rousseff, durante discurso nas obras do aeroporto de São Gonçalo do Amarante.

construindo escolas e unidades de saúde, se os municípios têm que arcar com todo o resto e não têm recursos para contratar os profissionais. Temos que acabar com isso dos prefeitos terem que viver com o pires na mão, pedindo apoio do governo do estado e da união". Mais uma crítica direta a Dilma, que é petista igual a deputada federal Fátima Bezerra, pré-candidata ao Senado Federal. O SOS Municípios 2014 foi promovido pela Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn) e cobra o aumento de recursos para as cidades. Para a exgovernadora, agora vice-prefeita de natal, é preciso a aprovação urgente das PECs que tramitam no Congresso Nacional (PEC 39/2013 no Senado e 341/2013 na Câmara) e

PMDB E DEM Wilma e Dilma não foram os únicos ex-aliados a ficarem em situações opostas devido à eleição de 2014 e a demonstrarem isso no SOS Municípios. O deputado estadual do PMDB, Nélter Queiroz, e a governadora do DEM, Rosalba Ciarlini, pertencentes a dois antigos aliados, trocaram farpas durante o evento e bateram boca de forma ríspida. Tudo porque Nélter Queiroz cobrou, de Rosalba, a liberação de emendas parlamentares no Orçamento Geral do Estado, que ajudariam os municípios potiguares. Rosalba, diante da cobrança pública, revidou e lembrou que a Assembleia Legislativa ainda não aprovou o empréstimo de R$ 850 milhões pedido pelo Governo.

que ampliariam o Fundo de Participação do Município (FPM) de 23,5% para 25,5%. Wilma também propôs algo que considera mais ousado: que os gestores cobrem, neste ano eleitoral, o compromisso dos candidatos à presidência com o pacto federativo que redistribuiria melhor os recursos e acabaria com a rotina humilhante do "pires na mão". "Sabemos que isso não solucionará em definitivo o déficit financeiro de várias prefeituras, mas já é um bom começo, visto que nos últimos anos os municípios só tiveram os encargos aumentados, sem a devida ampliação de repasses. Os prefeitos precisam cobrar da presidência da Câmara Federal, do Senado e da Presidência da República a aprovação urgente das maté-

prefeito de Macau por ser ficha suja

O prefeito de Macau, Kerginaldo Pinto, vai ter que anular o ato de nomeação do ex-prefeito do município, Flávio Vieira Veras. O exgestor foi condenado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) pela prática de crime de corrupção eleitoral e, assim, está com os direitos políticos suspensos - condição incompatível para a investidura em cargo público. Por isso, o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), por meio da 1ª Promotoria de Justiça da Comarca do Município, emitiu a recomendação para a anulação do ato. A Lei Municipal nº 1.115, de 27 de novembro de 2013 (artigo 1º, inciso I, alínea "a") impede que cidadãos condenados, em decisão transitada em julgado, ocupem cargos comissionados, desde a condenação até o transcurso do prazo de oito anos após o cumprimento da pena, pelos crimes eleitorais para os quais a lei imponha pena privativa de liberdade. Portanto, o MPRN levou em consideração o fato de o ex-chefe do Executivo de Macau, Flávio Veras, estar com os direitos políticos suspensos em decorrência da condenação criminal proferida pelo TRE. Ele foi condenado ao cum-

primento de pena de três anos e 10 meses de reclusão e ao pagamento de oito dias-multa - totalizando o valor de R$ 10.400,00. Ressalte-se, ainda, que o conceito de direitos políticos, em sentido amplo, abrange o exercício de cargos públicos, já que o agente público exerce parcela do poder político do Estado. Deste modo, investir alguém com direitos políticos suspensos também ofende a Constituição Federal (art. 15, III). O crime de corrupção eleitoral, previsto no art. 299 do Código Eleitoral, por sentença transitada em julgado, foi proferida pelo TRE e pode ser comprovada em pesquisa nos sítios oficiais do órgão e também no Tribunal Superior Eleitoral. MEMÓRIA O Jornal de Hoje mostrou a nomeação do ex-prefeito em primeira mão no noticiário de Natal. E, vale lembrar, que além dos crimes eleitorais, que lhe rendeu até uma pena de prisão já transitada em julgado, mas nunca cumprida, Flávio Veras também é investigado por superfaturamento na contratação de bandas para o carnaval de Macau.


Natal, 12 e 13 de abril de 2014

Wellington Rocha

6 O Jornal de HOJE

Cidade

Sábado e Domingo

OBRAS NO PROLONGAMENTO DA A promessa mais recente era que o prolongamento da Avenida Prefeito Omar O'grady (prolongamento da Prudente de Morais) seja liberada para o tráfego até o final de maio. Mas pelo ritmo das obras, a probabilidade de iniciar a Copa do Mundo sem o prolongamento é grande. A obra tem o objetivo maior de desafogar a BR 101 com mais uma opção de ligação entre Natal e Parnamirim. Quem atesta a percepção de que a obra não está a toda força são pessoas que passam pelo trecho todos os dias e até mesmo de quem trabalha por lá. Mesmo com impedimentos físicos para o tráfego, motocicletas e bicicletas andam livremente pela via ainda inacabada. Uma dessas pessoas é o pedreiro Antonio Gomes da Silva. Ele é morador do bairro Cidade Satélite e encontrou atalho para ir a feira do Parque Industrial em Parnamirim aos domingos ou mesmo para ir trabalhar no meio da semana. "Eles trabalham muito lento. Essa semana foi só esse "servicinho'", disse, apontando para a construção e acabamento de

PRUDENTE DE MORAIS EM RITMO LENTO

MESMO

COM POUCOS TRABALHADORES, PREVISÃO É QUE VIA SEJA LIBERADA ATÉ FINAL DE MAIO

meio-fio. Um dos trabalhadores no local confirmou que esta semana o serviço está "praticamente parado". Neste sábado (12) pela manhã, acerca de 20 operários estavam em campo realizando intervenções no meio-fio. Próximo a rotatória que leva para o bairro de Cidade Satélite (onde a obra começa), várias máquinas estavam paradas e somente uma pequena faixa da camada final do asfalto estava implantada. Um servente de pedreiro, que também trabalha como vigia, deu outra versão. "Como ontem foi dia de pagamento, a maioria do pessoal voltou para o interior", declarou Rogério da Silva. Ainda segundo ele, todo mundo estava trabalhando normalmente durante a semana. "Faz quase um mês que a gente trabalha de domingo a domingo", acrescentou.

Wellington Rocha

Pedreiro Antônio Gomes usa via inacabada como atalho para ir ao trabalho e a uma feira aos domingos, em Parnamirim A justificativa dada para que a liberação da via seja adiada por diversas vezes são as chuvas. A reportagem tentou contato telefônico

com o diretor-geral do Departamento Estadual de Estradas e Rodagem do Rio Grande do Norte (DER/RN), Demétrio Torres, mas

não obteve sucesso. Em 28 de maio do ano passado, em entrevista concedida a`O Jornal de Hoje, Demétrio declarou que estava próximo

da conclusão da obra, faltando apenas um trecho com menos de um quilômetro. Segundo o diretor geral do DER, "acreditamos que quando a chuva cessar logo em seguida entregaremos à população." Ele afirmou também que 15 dias seriam suficientes para o término da obras, logo que as chuvas acabassem as chuvas. Passado quase um ano após estas declarações, o tãoe sperando fim das obras ainda parecer estar longe do fim. Pendências com o Ministério Público e de ordem contratual com as empresas também já foram motivo para os atrasos. A obra no prolongamento da Avenida Prudente de Morais se arrasta desde 2007. A primeira licitação tinha o valor de R$ 27 milhões e previa apenas duas passagens de nível em Cidade Satélite. Mais dois túneis foram incluídos e a obra passou a custar R$ 59 milhões.

EDUCAÇÃO PÚBLICA

Estudo aponta déficit de professores em 80% das escolas estaduais Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Desenvolvimento da Educação (IDE) constatou que 80% das escolas estaduais de Natal contam com problemas quanto à falta de professores. O levantamento considerou uma amostra de 25 escolas estaduais localizadas em Natal, de Ensino Fundamental - anos iniciais e finais - e Ensino Médio, dentro de um universo de 117 escolas capital potiguar. Os números são relativos ao ano de 2013. A coordenadora do IDE, Cláudia Santa Rosa, afirma que a gestão pública é a principal responsável por esses números. "A desvalorização do professor gera a falta de escolha pela sala de aula e outras expectativas de carreira. O problema maior é da gestão, da falta de uma política de recursos humanos que possa garantir a presença do professor na sala de aula. Isso é o básico. Não basta garantir o pagamento do piso nacional no magistério. É preciso atentar que o piso é o salário de partida, esse salário sem um plano de cargos e carreiras garantido e efetivamente sendo aplicado na prática,

Wellington Rocha Wellington Rocha

Claudia Santa Rosa, coordenadora do IDE, culpa a gestão pública como a principal responsável pelo resultado negativo da pesquisa

não valoriza o professor" destacou. Os números do relatório confirmam que o déficit de profissionais da área é bastante acentuado. Em apenas uma das escolas pesquisadas faltam 15 professores. Cerca de 60% das instituições informaram ter convívio com déficit durante todo o ano letivo, o que é considerado bastante preocupante. "O profissional

precisa ter satisfação com a função que pratica. Hoje, não há condições para que o profissional realize seu trabalho" alertou Cláudia. O estudo identifica que os turnos onde o déficit é maior são o matutino e vespertino, pois muitos profissionais trabalham em escolas particulares nesse período. O noturno tem menor carência de professores,

chegando a 23%. Raimunda Silva, associada do IDE, alertas que as disciplinas de matemática, física, biologia e química são mais prejudicadas por essa carência. "Os profissionais que se matriculam na universidade nesses cursos fazem uma migração para área do bacharelado, por que acham que tem muito mais incentivo na pes-

quisa. Em todo Brasil a defasagem desse campo é enorme, pela demanda da formação" afirmou. Ainda segundo Cláudia Santa Rosa, o Estado deve tomar medidas para a resolução desse grave problema. "É preciso que de fato o governo atrele ao piso do magistério ao plano de cargos e carreiras e que efetivamente possa chamar os concursados, e, se necessário, fazer um novo concurso para as disciplinas com falta de profissionais". A coordenadora do IDE também afirma que principal consequência para esse problema é a formação deficitária dos alunos, principalmente de ensino médio e fundamental nos anos finais. "O Estado investe muito no ensino superior, expandido a UERN e implantando cursos caros, como o de medicina, e deixando de chamar a responsabilidade para o governo federal, que é o responsável. O governo se tornou o patinho feio da educação, precária e capenga, e os alunos saem cada vez mais despreparados e com déficits sérios em conteúdos" explicou.

A secretária estadual de Educação Betânia Ramalho, afirmou que "está reordenando as 4 horas que foram tiradas dos professores e que em todo Brasil existe déficit". Ela acrescenta ainda que não dá credibilidade a pesquisa. "Necessito examinar o relatório, mas isso pra mim é especulação e política", disse. Sobre a declaração da secretária, Cláudia Santa Rosa afirmou que na próxima segunda-feira (14), estará sendo enviado o Relatório para a titular da educação estadual, material que também será enviado ao Ministério Público. Claudia destaca que o objetivo é que cada um, dentro das suas responsabilidades, possa solucionar a situação. Ela acrescenta ainda que Betânia Ramalho precisa entender que as entidades sociedade civil precisam ser respeitadas, pois colaboram com o poder público, fazendo seu papel sobre o controle social. "Lamento que se a secretária não reconheça o papel do controle social, pois uma gestão pública sem controle social está longe de uma democracia".

APÓS PERDER 90 QUILOS

Dono de restaurante vira exemplo de combate ao sedentarismo Segundo Ministério da Saúde, no Brasil, 54,5% dos homens estão acima do peso e 16,6% são obesos. Lutando para fugir dessa estatística, Edilson Félix, proprietário de um restaurante no bairro de Lagoa Nova, fez uma cirurgia de redução de estômago e perdeu 90 quilos. Depois do procedimento, resolveu mudar sua vida e para não voltar a engordar decidiu praticar algum esporte e escolheu o atletismo. Declaradamente viciado na prática esportiva, Edilson participou de várias competições profissionais da área. Ele confessa que se considera um atleta e, além disso, é graduado em Gastronomia pela Universidade Potiguar (UnP). Edilson já participou de diversas corridas em Natal, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo. "Tendo dinheiro e tempo a gente vai pra tudo que é canto" relatou. O atleta também conta que se tornou proprietário de restaurante quando trabalhava junto com a

José Aldenir

Edilson Félix já participou das principais corridas e maratonas do país, incluindo a Corrida de São Silvestre, em São Paulo

ex-mulher e resolveu comprar a parte que lhe cabia. Apesar de participar de grandes competições, ele explica que não pensa em ser um atleta profissional. "Eu gosto de correr, mas não tenho o biotipo de um atleta de ponta. Vou pela saúde e pela amizade que tenho com colegas de esporte". Edilson ainda enfatizou que além de um grande hobby, a corrida é uma conquista na sua vida.

"Participo de grupos de corridas, que incentivam a minha vontade pela prática e sempre saio para as competições". Mesmo se considerando ainda acima do peso, ele revelou que força de vontade é o essencial de tudo e que tem muito orgulho em participar de comeptições. "Para mim é uma grande conquista, pois mesmo com meus 100 kg, termino uma

prova de 21 km em duas horas, na frente de pessoas com 70 kg e mais novas que eu. Tem muito gente magrinha que não tem nem os quilômetros que eu tenho rodados. São mais de 3.000, em 8 anos. O gosto pelo atletismo veio com a cirurgia e depois com a ráatica da caminhada e gradativamente fui correndo". Com a experiência que obteve em participar de corridas pelo país, e nos principais centros como Rio de Janeiro e São Paulo, Edilson atesta que no Rio Grande do Norte a falta de organização é o principal problema para os atletas da área. "Aqui tem uma vista linda, maravilhosa, mas falta organização. Pagamos caro pela corrida, que não oferece o mínimo de condições para os praticantes. Em outros centros a única preocupação é correr. Você corre a vontade. Aqui nós temos que ver se tem carro, se tem ladrão... é uma desorganização total" reclamou. Falando sobre sua expe-

riência com corridas profissionais, ele se orgulha de ter participado da São Silvestre, uma das maiores corridas de rua do Brasil. "A melhor

competição é a São Silvestre. Participei em 2001 e pretendo no próximo ano participar da Maratona do Rio de Janeiro”.


Economia

Sábado e Domingo

Natal, 12 e 13 de abril de 2014

O Jornal de HOJE 7

Divulgação

HOJE na Economia MARCOS AURÉLIO DE SÁ

administracao@jornaldehoje.com.br

A liberdade de imprensa, a sucessão presidencial e a economia: estes são temas momentosos que se entralaçam. Para que o leitor da coluna tenha uma visão mais abrangente dessas questões, e avalie melhor o quanto eles mexem com a vida de uma sociedade em busca do desenvolvimento e da construção de uma democracia, cedemos espaço à transcrição de artigo da jornalista Cláudia Safatle, publicado na edição de ontem do “Valor Econômico”.

Registro do um retrocesso CLAUDIA SAFATLE DIRETORA ADJUNTA DE REDAÇÃO E ESCREVE ÀS SEXTAS-FEIRAS CLAUDIA.SAFATLE@VALOR.COM.BR

O que mais impactou empresários que nutrem simpatia pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e compartilham do coro "Volta Lula", na entrevista que ele deu para um grupo de blogueiros que apoiam o governo, na terça feira, foi a forma dura e insistente com que o ex-presidente defendeu o controle da imprensa. "Perdemos um tempo precioso e não fizemos o marco regulatório da comunicação nesse país", disse Lula. "Temos que retomar com muita força essa questão da regulação dos meios de comunicação do país. O tratamento à Dilma é de falta de respeito e de compromisso com a verdade", completou, deixando claro que advoga a censura de conteúdo. A perplexidade pode ser conferida em uma reunião habitual na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), no dia seguinte à entrevista. Segundo relato de um dos presentes, "a entrevista causou mal-estar". Até então se imaginava que a discussão sobre instrumentos de controle da mídia fosse somente uma proposta de um ou dois assessores do ex-presidente. "Mas não, é do Lula!", disse. No Congresso, o divulgador da ideia que agora passou a ser vista como uma medida de força que conta com o apoio do ex-presidente, era o deputado André Vargas (PT-PR) que, por força de denúncia de corrupção, renunciou ao cargo de vice-presidente da Câmara. Defesa do controle da mídia fere imagem de Lula Não foi só pelo ataque frontal que o ex-presidente fez à mídia que a entrevista "assustou" mas, também, pelo fato de que Lula "mostrou que fechou os olhos: não há Petrobras e não houve o mensalão", comentou a fonte. Na tentativa de compreender os reais motivos que o estimularam a subir o tom da defesa do controle do que é divulgado pelos meios de comunicação, concluiu-se que pode ter sido um "erro grosseiro" do ex-presidente que, no entanto, é capaz de criar uma resistência não desprezível "junto a pessoas que estão com ele". Não é segredo que parte do setor privado é contra a reeleição de Dilma Rousseff e torce para que Lula se coloque como candidato ao Palácio do Planalto este ano. Logo no início da entrevista de mais de três horas aos blogueiros, ele disse: "Acho que os meios de comunicação no Brasil pioraram do ponto de vista da liberdade, do ponto de vista da neutralidade e agora que vocês [os blogs] tão fortemente conquistaram a neutralidade da internet, têm que começar a campanha para conquistar a neutralidade dos meios de comunicação para eles pelo menos serem verdadeiros. Podem ser contra ou a favor, mas que a verdade prevaleça". Como exemplo de supostas inverdades, o expresidente citou: "Vejo alguns números colocados por pessoas da Petrobras e os números colocados pela imprensa e eles não batem entre si", referindo-se aos dados divulgados sobre a compra da refinaria de Pasadena, no Texas, em uma operação muito controversa e obscura da estatal brasileira. "Estamos sendo conduzidos por uma massa

feroz de informações deformadas", acusou o expresidente. No decorrer da entrevista ele voltou ao tema e aumentou os decibéis. "No fundo, no fundo, e vocês todos são pessoas informadas, a imprensa construiu quase que o resultado desse julgamento [do mensalão]. Eu me pergunto como é possível uma CPI que começou investigando o desvio de R$ 3 mil em uma empresa pública [os Correios ], que era dirigida pelo PMDB e que investigava um cara do PTB, terminou no PT? É indescritível!". Alguns minutos depois, retomou o assunto: "Espero que a história do mensalão seja recontada nesse país e, se eu puder, vou ajudar a recontála. Como uma CPI que começou por causa de R$ 3 mil nos Correios terminou no mensalão? Temos que mostrar qual foi o papel da imprensa!". Antes de encerrar, disse: "O mensalão foi o mais forte processo político desse país em que a imprensa teve papel de condenação explícita antes de cada sessão, de cada ato" E concluiu: "Nunca vi nada igual! O massacre era apoteótico!" Dilma Rousseff, tão logo assumiu a Presidência, em janeiro de 2011, deixou claro que não apoiaria a ideia de um março regulatório da mídia que assessores do ex-presidente deixaram como herança para o novo governo. Dilma foi firme ao negar seu apoio à proposta: "Devemos preferir o som das vozes críticas da imprensa livre ao silêncio das ditaduras". As críticas à condução da economia que os meios de comunicação veiculam também seriam, em boa parte, fruto de "notícias deformadas", na visão de Lula. Ele contou que em 2007, em um encontro com Mário Soares, ouviu deste que não estava entendendo o que estava acontecendo no Brasil. Com uma pilha de jornais e revistas do exterior debaixo do braço, o ex-presidente de Portugal disse: "Os jornais do mundo dizem que o Brasil é coqueluche, um país extraordinário, e nos jornais brasileiros vejo que o país está acabado!". Lula convocou Dilma e todos os ministros a partirem para a ofensiva, irem para cima. "Hoje a gente não está só, a gente tem a internet. Cadê o blog da Petrobras que foi tão importante na CPI de 2009?". Ao ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que deu um conselho: "Guido, você tem que ter uma equipe de alerta. Saiu uma mentira, você tem que falar, usar o direito de resposta". Ele ressaltou alguns bons indicadores econômicos do país - reservas cambiais, a dívida líquida e bruta que diz não serem altas, o aumento da classe média, o crescimento que não é tão ruim. Mas, nesse caso, admitiu: "Poderíamos estar melhor e a Dilma vai ter que dizer isso na campanha, como é que a gente vai melhorar a economia". Se o ex-presidente pretendeu colocar um freio de arrumação no governo e na campanha de Dilma, os excessos do seu discurso vistos até por alguns de seus colaboradores pode ter fragilizado sua intervenção. O fato de ele dizer que "a Dilma é minha candidata" pesou pouco para os que estão convencidos de que ela pode perder a reeleição e não vislumbram saída para Lula senão lançar-se em sua própria campanha. Para uma fatia de representantes do setor privado que o apoia, a entrevista de Lula aos blogueiros teria mostrado o retrocesso de um personagem que despertou para a política e para a história impulsionado pela cobertura da imprensa e por mais de uma vez se considerou "um produto da imprensa".

Estruturas temporárias, como assentos, tendas, geradores e contêiners, serão avaliadas através de Inquérito Civil do MP

MP investiga contratações temporárias para a Copa DEMÉTRIO TORRES PRESTARÁ DEPOIMENTO SOBRE PROCESSO CAROLINA SOUZA ACW.SOUZA@GMAIL.COM

As estruturas temporárias que farão parte do conjunto de intervenções exigidas pela Fifa para a Copa do Mundo em Natal, como geradores, containers, integrador e demais serviços necessários, serão objetos de Inquérito Civil a ser instaurado pelo Ministério Público. Uma portaria publicada no Diário Oficial do Estado deste sábado (12), assinado pelo Promotor de Justiça Paulo Batista Lopes Neto, se antecipa à data da realização do procedimento licitatório, a ser realizado nos dias 14 e 15 de abril. De acordo com a publicação, o objeto do inquérito é a "suposta ausência de avaliação pecuniária dos quantitativos de serviços e bens a serem licitados para estruturas temporárias para a Copa do Mundo Fifa 2014, à semelhança do que ocorreu com licitações nas sedes da Copa das Confederações Fifa 2013". A Portaria de número 62/2014 pede a notificação ao titular do Departamento de Estradas e Rodagem do Rio Grande do Norte (DER), Demétrio Torres, para que ele compareça à 46a Promotoria de Justiça da Comarca de Natal, às 10h do dia 24 de abril, para prestar depoimento sobre a contratação das estruturas, devendo o mesmo apresentar-se munido de cópia integral do procedimento li-

citatório destinado a esse fim. "Requisite-se à Secopa, Secretaria Estadual Extraordinária para Assuntos Relativos à Copa do Mundo, que remeta a este órgão ministerial, em 10 dias, cópia integral do Stadium Agreement, de seus aditivos e de quaisquer outros pactos celebrados com a Fifa ou com o Comitê Organizador Local para disponibilização de estádios para a Copa do Mundo 2014, destaca a portaria. Para a Fifa, responsável pela organização do mundial, estruturas temporárias são adaptações para viabilizar as partidas de futebol da Copa do Mundo. Consistem em serviços acessórios ao estádio com o objetivo de atender necessidades operacionais e comerciais da competição. São exemplos dessas estruturas assentos temporários, tendas, plataformas, rampas, passarelas, sinalização, cerca, iluminação, cabos, mobiliários, divisórias e instalações elétricas, hidráulicas e de ar-condicionado. No ano passado, uma ação conjunta dos Ministérios Públicos federal e dos seis estados que receberam a Copa das Confederações tentou evitar que os governos fossem responsáveis por estruturas temporárias do evento. Os MPs pediram a restituição de R$ 229,7 milhões que teriam sido gastos com as instalações temporárias. As ações foram dirigidas tanto para a FIFA, como Co-

mitê Organizador Local (COL), que também é organizado como uma empresa privada, bem como todas as prefeituras e governos estaduais envolvidos com a organização do megaevento. Naquela ocasião, a síntese do argumento do Ministério Público foi de que o evento é promovido por uma organização privada e os gastos governamentais não devem se limitar àqueles que tenham interesse público, isto é, não deixam nenhum legado para a população após a Copa. Além disso, o órgão argumentou que a Fifa já arrecada com a realização do Mundial por meio da venda de ingressos, contratos de patrocínio e de veiculação televisiva e, por isso, a entidade que deve arcar com os custos dessas atividades. O Jornal de Hoje tentou contato por telefone com o titular do DER, Demétrio Torres. Através da assessoria de imprensa do órgão, ele informou que estava viajando e só poderá responder à reportagem sobre o Inquérito Civil na próxima segunda-feira (14), após a realização da abertura de Licitação. Um dos objetos de análise do Ministério Público do RN pode se voltar para a licitação de locação e montagem de quase 12 mil assentos temporários na Arena das Dunas, durante a realização da Copa do Mundo. O valor do contrato com a empresa paulista vencedora da licitação foi de cerca de R$ 10 milhões.

> POLE POSITION

RN retoma liderança de energia eólica no país, segundo ANEEL Aos ventos do Rio Grande do Norte são os que mais geram energia no país. De acordo com números divulgados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o RN desbancou os estados do Ceará e do Rio Grande do Sul, principais concorrentes do estado, ao atingir a marca dos 736,7 megawatts de capacidade instalada em operação. A retomada da liderança se deu em função da conclusão de instalação de duas linhas de transmissão e duas subestações pela Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) nos municípios de João Câmara e Extremoz em fevereiro deste ano. De acordo com o Secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Silvio Torquato, a tendência é que o RN cresça ainda mais no processo de geração de energia eólica. "Esperamos que essa liderança ajude nosso estado a conquistar mais parques eólicos nos próximos leilões de energia", disse. "Quando perdíamos um lugar no ranking, as críticas eram muito grande. Hoje somos o maior estado gerador de energia eólica do país, um grande orgulho para os potiguares", disse.

José Aldenir

Segundo SilvioTorquato, a tendência é que o RN cresça mais ainda no setor Para garantir a competitividade do estado, o Governo disse que está atuando junto ao Ministério de Minas e Energia para permitir ao RN uma melhor infraestrutura em linhas de transmissão. "Hoje temos a capacidade de geração de energia eólica equivalente a uma Itaipu e meia. O leilão de transmissão que será realizado pela Aneel no dia 9 de maio beneficiará o RN com quatro novas linhas, assegurando o escoamento de novos projetos", destacou Silvio Torquato.

Com investimentos privados da ordem de R$ 14 bilhões no setor eólico, a estimativa do Governo do Estado é que o segmento se mantenha em crescimento nos investimentos privados, emprego e renda. Atualmente existem 30 parques eólicos em atividade e outros 52 em construção, que aumentarão em 1447,6 MW a capacidade instalada. Até 2018 deverão ser construídos outros 49 parques, representando mais 1349,7 MW de energia gerada em solo potiguar.


8 O Jornal de HOJE

Sábado e Domingo

Natal, 12 e 13 de abril de 2014

Divulgação

Parnamirim pode ser primeira cidade do NE 100% saneada INVESTIMENTO

TOTAL REALIZADO NO PROJETO SERÁ DE

MARCELO LIMA REPÓRTER

Uma das cidades que mais cresce no Rio Grande do Norte também pode ser o primeiro município do Nordeste a se tornar completamente coberta pela rede

de saneamento básico. A previsão da Prefeitura é que até 2017 a meta seja alcançada. Pode parecer muito tempo, mas o detalhe é que em 2009, segundo o secretário de Obras Públicas e Saneamento de Parnamirim, Naur Ferreira, esse percentual era

de 0%. Em apenas três anos, a rede conseguiu atingir cerca de 20 mil pessoas no bairro da Liberdade com a construção da primeira etapa. "Essa primeira etapa está em funcionamento no bairro desde 2012 e teve o investimento de R$ 8 milhões", informou o secretário.

R$ 247

MILHÕES .

Agora, a Prefeitura dá prosseguimento à segunda etapa que vai abarcar os bairros Boa Esperança, Parque de Exposições, Rosa dos Ventos, Passagem de Areia, Santos Reis, Monte Castelo, Vida Nova e Centro. Além da rede nos bairros, serão construídos o emis-

CONCLUSÃO

É PREVISTA PARA

sário final e estações elevatórias. O tempo total para que esses bairros sejam atendidos é de 18 meses contado a partir do início da obra. A segunda etapa tem um investimento de R$ 55 milhões, sendo parte do dinheiro vindo da Fundação Nacional de Saúde (Fu-

2017

nasa) e a outra de financiamento. "Essa segunda etapa vai beneficiar entre 60 e 70 mil pessoas. A previsão é que fique pronta no final de 2015", acrescentou o responsável pela pasta do Saneamento. A obra já está 80% concluída segundo ele. José Aldenir

TERCEIRA E DEFINITIVA ETAPA De acordo com o secretário, Naur Ferreira, a terceira etapa da obra de saneamento é que vai prover a cidade de 100% de cobertura. Serão R$ 184 milhões já assegurados pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 2 do governo Federal. "Fomos contemplados porque apresentamos um projeto muito bem elaborado. E já foi um projeto executivo", destacou, falando do projeto apresentado no Ministério das Cidades, órgão gestor do PAC. Com a finalização da terceira etapa, que será licitada dentro dos próximos meses, Parnamirim dará cobertura a todos os seus 230 mil habitantes em 2017. Segundo o secretário, serão 180 quilômetros de rede ao final das obras. Mas o sistema de saneamento não se restringe a coleta dos resíduos. Tão importante quanto a rede é a qualidade das estações de tratamento (ETE). Por enquanto, está em funcionamento da ETE da Liberdade e Primavera. De acordo com Naur Ferreira, mais uma estação de tratamento será construída para processar os resíduos das demais regiões do município que ganharam cobertura com a segunda e terceira etapas. O sistema de tratamento contará com iodos ativados com aeração prolongada de fluxo contínuo. "Ao final desse tratamento, o esgoto sai com 95% de pureza", completou o secretário de saneamento. Para dar fluidez a rede, também serão construídas 22 estações elevatórias até o final da terceira etapa.

A população também deve arcar com um pequeno custo para a ligação da sua casa com o sistema. Mas, segundo Naur, esse valor deve ser menor que o preço de contratação de empresa de esgotamento de fossas. "Na verdade, a gente já está deixando a caixa de recebimento sem custo nenhum", disse o secretário. Em muitos municípios são os próprios moradores que arcam com os custos dessa caixa. Porém, em Parnamirim, os residentes pagarão apenas com os custos de canos. Mesmo assim, o secretário garantiu que as famílias carentes terão atenção especial do poder público municipal. Depois de todo esse investimento, a Companhia de Água e Esgoto do Rio Grande do Norte (Caern) fará a gestão do sistema. "Eles são nossos parceiros. A tendência é passarmos esse acervo para a Caern em contrato de concessão", explicou o secretário municipal. PROJETO EXECUTIVO A apresentação de um projeto executivo também é um grande diferencial da obra. Em boa parte das obras públicas, os governos apresentam apenas projetos básicos. E com base apenas nestes, fazem o orçamento previsto para determinada obra. Isso resulta em vários aditivos durante a execução da obra, tudo porque o projeto básico não é tão detalhado quanto os projetos executivos, que são feitos posteriormente. Portanto, a apresentação do projeto executivo logo na fase de lici-

Secretário Naur Ferreira explicou que a evolução da cidade no saneamento ocorreu devido a continuidade de projetos nas últimas gestões municipais

tação consegue aferir com mais precisão o valor final da obra o que resulta em mais transparência e honestidade na gestão de recursos públicos. "O pessoal do Ministério das Cidades disse que Parnamirim foi uma das poucas cidades a entregar já o projeto executivo, por isso foi contemplada", comentou Ferreira. Ao todo, 22 cidades no Brasil foram contempladas nessa mesma leva de investimento em saneamento do PAC 2. MEIO AMBIENTE E SAÚDE Segundo a Organização Mundial da Saúde, a instalação de rede de esgotamento sanitário influi diretamente na qualidade de vida dos moradores e em indicadores como mortalidade infantil. "Em cada real investido no saneamento equivale a R$ 4 economizados em saúde", destacou Naur Ferreira. Além disso, o saneamento protege os lençóis freáticos das regiões por onde a rede se estende, uma vez que acaba com o ultrapassado sistema de fossas. Não raramente, os moradores utilizam "fossas negras", um recurso para que esses reservatórios residenciais de dejetos nunca sejam esgotados. Na construção desse tipo de fossa, os tijolos são posicionados de forma que os dejetos líquidos escorram pelo subsolo. Resultado: invariavelmente o lençol freático é contaminado por coliformes fecais e outras substâncias maléficas à saúde humana. É importante frisar que água dos lençóis freáticos é a que abastece boa parte da população.

CONTINUIDADE E DETERMINAÇÃO O secretário explicou também que a rápida evolução da cidade no quesito saneamento básico se deu com a continuidade de projetos entre as diferentes gestões de Agnelo Alves e Maurício Marques. "Começou com os estudos que foram feitos ainda na gestão anterior. Vamos nos dar as mãos e vamos deixar um verdadeiro legado para

Parnamirim", disse Naur Ferreira. Ele também pediu compreensão aos moradores de Parnamirim devido aos transtornos causados pelas obras, mas enfatizou a importância da cobertura completa do município pela rede de saneamento básico. "Por determinação do Prefeito e da equipe da secretaria vamos conseguir", finalizou. Fotos: Divulgação

Prefeito Maurício Marques visitou as obras de saneamento durante esta semana e constatou o avanço das obras na cidade

CMYK


Cultura

Sábado e Domingo

Natal, 12 e 13 de abril de 2014

O Jornal de HOJE 9

Fotos: Divulgação

CURTAS ccpsilva@hotmail.com Fotos: Divulgação

DOIS-ESPÍRITOS Mais que o Brasil, o México é um país conservador. Só que para os aztecas, existe uma terceira via quanto ao conceito de macho, fêmea ou gay. São as Muxes, que na cultura ancestral são almas indígenas de 'dois-espíritos' ou 'duas-mentes'. A lenda diz que Deus teria pedido a São Vicente Ferrer que lançasse um homossexual em cada vila. No entanto, ao chegar em Juchitán de Zaragoza (a Meca gay?), o saco em que o santo carregava as pessoas rasgou, e a missão ficou incompleta. Boa parte dos homens da região se iniciam sexualmente com as muxes, pois as mulheres seguem a tradição do casório na virgindade. No Youtube tem um documentário sobre o tema ("Muxes - Auténticas, intrépidas y buscadoras de peligro"). OVERDOSE ELETRÔNICA Neste sábado (12), a festa EletroKiss - Target esquentará a pista da Pepper´s Hall com dez DJ's. A pernambucana Anna Sarah é a atração principal, que terá ainda Daniel Pessoa, Fam Matos, Guga Holanda e Dj Gunner. A noite terá lista-desconto até 00h, com o ingresso por R$15 para quem enviar o nome completo para listasabado@peppershall.com.br. Mais informações: (84) 3236-2886 e www.peppershall.com.br.

REVOLUÇÕES POR MINUTO CONRADO CARLOS EDITOR DE CULTURA

Em "Mingus Ah Um" (1959), Charles Mingus brindou fãs com uma nova sonoridade; terrível com liderados, o 'Homem Mais Zangado do Jazz' compôs nove pérolas

Com um talho aberto de uma ponta a outra na cabeça, após forte pancada em uma cômoda, o pequeno ser, então com dois anos de idade, pintava como protagonista da tragédia familiar. Ele ouvia sem entender: "Baby morreu! Baby morreu!". Era abril de 1924 e o médico antecipava a possibilidade. "Vou fazer o melhor, sr. e sra. Mingus, mas ele está indo embora rapidamente". O buraco acima do olho esquerdo concentrava as atenções. A criança superdesenvolvida, com grossas articulações, ombros e quadris largos, gostava de baratas d'água e de guardar formigas em uma garrafa. Os pais se inquietavam com aquela mania, mas, naquele instante, salvar o filho era a única preocupação. De repente, um grito. Foi o segundo som emitido no dia - o primeiro fora um reclame com a irmã Grace, autora de uma sessão de cócegas aflitivas. O menino ia sobreviver, suspirou o doutor. "Não se preocupem, em uma semana ou um pouco mais ele vai estar novo em folha". Desde então, novidades e tormentos conduziram a vida de Charles Mingus, maior contrabaixista da história do jazz. No começo dos anos 1940, Mingus tocava jazz tradicional na banda de Louis Armstrong e na orquestra de Lionel Hampton. Fera nos arranjos e com uma personalidade peculiar, logo se destacou nos conjuntos dos dois ícones. Até que em 1950 começou a solar no trio de Red Norvo, o 'Mr. Swing' que ajudou a estabelecer a marimba e o xilofone como instrumentos no jazz. O branco Norvo viu que Mingus experimentava sonoridades e liberou sua criatividade. Foi a senha para a quebra de barreiras harmônicas. Como ninguém, ele direcionou a improvisação coletiva, com uma música complexa, tensa, rica em efeitos e abismos psicológicos, como só alguém tão caudaloso poderia fazer. Foram tantos sucessos que a loucura cresceu na mente criativa e nem sempre ponderada do cara que revolucionou o contrabaixo - destaco "The Jazz Experiments Of Charlie Min-

gus" (1954), "Pithecanthropus Erectus" (1956), "The Clown" (1957), "Charles Mingus Presents Charles Mingus" (1960), "Tijuana Moods" (1962) e "The Black Saint and the Sinner Lady" (1963). Outros tantos merecem figurar na lista. Escolhi "Mingus Ah Um" (1959) por êne motivos. Por ser seu primeiro disco lançado pela Columbia; pela capa fantástica do designer gráfico S. Neil Fujita; por traduzir com perfeição a mudança da linguagem musical que aquele momento sofria, algo gospel, bebop e free. O álbum faz parte das cinquenta gravações escolhidas pela Biblioteca do Congresso Americano para compor o National Recording Preservation Board, arquivo que melhor traduz a história cultural e estética dos Estados Unidos. As faixas são nervosas e introspectivas, ao mesmo tempo. De uma beleza e agressividade compreendida apenas para quem conhece um fragmento da existência de Mingus, artista que viveu intensamente o que o jazz poderia proporcionar aos mestres sexo, drogas e muita grana; como tantos, ele extrapolou o imponderável. Alguns dos temas de "Mingus Ah Um" viraram standards. A abertura com "Better Git It in Your Soul" é um exemplo. Ela nos remete à décadas anteriores, cheia de 'riffs', mas já sugere o que Mingus aprontaria nos anos subsequentes. Raros são os jazzistas que compuseram tantas obras-primas em tão pouco tempo - Coltrane? Miles Davis? Ornette Coleman? E aqui Charles Mingus soltou explosões arrebatadoras ao lado de um time afinado, sempre sob controle - seu temperamento proibia voos solo no espaço aéreo que comandava, o que não ofuscou o brilho de um John Hardy (sax tenor, alto e clarinete) e de um Willie Dennis, no trombone. Todos harmonizam em "Goodbye Pork Pie Hat", balada sensual, perfeita para uma noite de um casal que precisa recalibrar a chama carnal escrita para o saxofonista Lester Young. A êxtase biológico é abandonado para a velocidade compressora de "Boogie Stop Shuffle", feita para bater cabeça como um metaleiro ao som do Pantera. O piano de

Horance Plan tenta suavizar a trilha semelhante a do seriado Batman, aquele que víamos nos 80s. Só que não consegue - Charles Mingus é o pai do thrash metal jazzístico; responsável por nossa vontade de pogar (chutar todo mundo que está ao lado, feito punks em ação). "Birds Calls", homenagem a Charlie Parker, mantém a pegada furiosa. Enquanto "Fables Of Faubus" soca a consciência branca e protesta contra o governador de Arkansas, a mando do presidente Dwight Eisenhower, que enviou a Guarda Nacional para abafar um protesto de nove estudantes da Little Rock Center High School. Originalmente a versão em vinil tinha seis faixas. Em 1979, "Mingus Ah Um" ganhou o acréscimo de três pérolas, dentro do esquema de restauração da obra de O Homem Mais Zangado do Jazz, apelido adequado a sua fama de terrível com subalternos, morto naquele mesmo ano ao sucumbir a uma esclerose lateral amiotrófica (implosão do sistema nervoso central, em seu caso, amplificada pelo uso generoso de heroína). Duas delas são geniais. "Pedal Point Blues", perfeita e caótica trilha para o trânsito de uma grande cidade, com cada instrumento auxiliando na formação de um pacote rico e multifacetado de sonoridades contrastantes. E "GG Train", um bebop para lá de vibrante que encaixa bem neste sábado imprevisível.

MINGUS AH UM! (1959) Artista: Charles Mingus Gravadora: Columbia Preço: R$ 49,90 (ou de graça no Youtube)

ROUPA NOVA EM NATAL No próximo dia 18, o grupo Roupa Nova se apresenta às 21h no Teatro Riachuelo. O espetáculo "Cruzeiro Roupa Nova - O Show" é baseado no trabalho gravado a bordo de um transatlântico e inclui grandes sucessos como "Coração Pirata", "Dona", "Whisky a Go Go", "Linda Demais" e "Volta pra Mim". O DVD teve a direção de Ricardo Feghali e é mais uma produção Roupa Nova Music, distribuída pela Microservice. UM POUQUINHO DE BRASIL Ouvi "We are one (Ole Ola)", tema da Copa do Mundo 2014, divulgada na madrugada da última terça-feira (08). Gravada pelos 'chicanos' Pitbull e Jennifer Lopes, mais a baiana Claudia Leitte, a faixa tem tudo (de ruim), menos Brasil. Como pop, perde feio para La Copa de la vida", de Ricky Martin e, sobretudo, para "Waka Waka", de Shakira. E como música nos faz acreditar que é uma vingança da FIFA para a desorganização local. Deprimente. JACY Hoje, na Casa da Ribeira, tem a segunda apresentação, neste final de semana, do Grupo Teatro Carmin com a peça "Jacy". O espetáculo traz a história de uma mulher de 90 anos, cuja frasqueira foi encontrada por Henrique Fontes. Cartas, fotos e documentos retratavam a vida da anciã, que virou peça no texto da poeta Iracema Macedo, do professor de filosofia e escritor Pablo Capistrano e do próprio Henrique. Começa às 20h e a entrada custa R$30,00. ESTUPROS NA ÍNDIA Segunda-feira passada começaram as maiores eleições do mundo. Com 814 de milhões de eleitores, a Índia tem um colégio eleitoral mais numeroso que Europa e Estados Unidos juntos. Um dos temas da campanha é a onda de estupros que tem varrido o país. Se, por aqui, usam a sensualidade que exala alguns exemplares da banda mais bonita da humanidade, por lá, a culpa pela infâmia masculina é amenizada com um argumento medieval. Segundo o político Abu Azi, do Estado de Uttar Pradesh, cuja população é do tamanho da do Brasil, mulher que faz sexo fora do casamento, inclusive as violadas, deve ser enforcada. Ele já foi senador e soltou a ignomínia dias após outro o presidente de seu partido dizer que "Os meninos [três estupradores que violentaram uma fotógrafa e uma operadora de call-center, em 2012] cometem erros, mas isso não significa que tenham que ser enforcados".


10 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 12 e 13 de abril de 2014

Sábado e Domingo

Segundo a PF, tráfico de maconha supera o de crack e cocaína no RN SUPERINTENDENTE

DA

PF, KADY TAKAHASHI,

REVELA QUE

APREENSÃO DA ERVA TAMBÉM É CRESCENTE E PREOCUPANTE Fotos: Wellington Rocha

DIEGO HERVANI DIEGOHERVANI@GMAIL.COM

Desde o início do ano, a Polícia Federal (PF) tem feito um trabalho extensivo para inibir o tráfico de drogas no Rio Grande do Norte. Apesar de todos os entorpecentes estarem na mira da PF, o superintendente do órgão no Estado, Kady Takahashi, contou que a droga que é mais apreendida no RN não é nem a cocaína e nem o crack. “Nós estamos percebendo um aumento significante na quantidade de maconha que está circulando dentro do Rio Grande do Norte. O crack é um problema muito grande, sabemos que muitas cidades apresentam o problema do crack. Porém, temos uma grande dificuldade de prender as quadrilhas que fazem o tráfico de crack, pois elas são bem organizadas. Muito mais organizadas do que o pessoal que trabalho no tráfico de maconha. O foco é voltado para combater qualquer tipo de droga, mas o êxito é maior na apreensão de maconha”, destacou. Questionado se uma possível legalização da maconha iria acabar com o tráfico, Takahashi disse não saber, mas que a discussão tem que ser muito bem realizada. “Se for legalizada, vamos deixar apenas de reprimir o consumo e não o tráfico. A droga que for comercializada tem que ter uma origem legal e não ilícita. Se for liberada a venda e o consumo, a origem vai ter que ser devidamente esclarecida, caso contrário o tráfico de drogas vai continuar da mesma forma”. Em relação ao consumo de drogas na Universidade Federal do Rio grande do Norte, que levou recentemente a uma discussão sobre uma possível liberação da maconha dentro da entidade, Takahashi se esquivou e disse nunca ter recebido nenhuma reclamação para inibir o consumo na UFRN. “Hoje é ilegal. Temos ordens para inibir qualquer tipo de consumo ou tráfico em qualquer espaço. Quando tem algum tipo de incidente na UFRN, a reitoria imediatamente nos comunica e vamos resolver. Até hoje a reitoria não nos procurou para inibir qualquer tipo de situação de drogas na universidade”. De acordo com Kandy, o trabalho feito para apreender as drogas conta até mesmo com apoio internacional. “O mais importante para conseguir pegar os traficantes é o trabalho de inteligência. A investigação é muito grande. Recebemos informações da PRF, Força Nacional, Polícia Civil e Militar e também de órgãos internacionais. Recebemos denúncias da própria população, informações de outras investigações. Com todo esse trabalho, acabamos nos deparando com os traficantes”. Como exemplo dessa parceria, nessa sexta-feira (11) a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 99 kg de maconha que estavam em três malas em um táxi que estava passando por São José de Mipibu. As suspeitas, identificadas como Renata Virgínia Mendes, de 35 anos e Natália Tereza da Silva, de 21 anos,

Quantidade de maconha apreendida pela Federal no Rio Grande do Norte é assustadora

8635, iriam fazer uma entrega de drogas nas proximidades do Aquário Natal, na praia da Redinha Nova. A equipe da Denarc foi ao local e após diligências avistou o citado veículo trafegando pelo Conjunto Jardim das Flores, na Redinha, onde estavam os três acusados. Quando os suspeitos pararam o carro em frente a uma residência, os policiais os abordaram e revistaram, sendo encontrados com eles alguns pacotes contendo cocaína. Com isso, receberam voz de prisão em flagrante. Em seguida, os policiais seguiram até a casa da companheira de Diego Marcos, Wellen Jéssica, onde foram encontrada mais certa quantidade de cocaína dentro da bolsa dela. Ela também foi presa e conduzida à Denarc. Todos foram autuados por tráfico e associação para o tráfico de drogas. Cada trouxinha de cocaína era vendida pelos traficantes ao preço de trinta reais.

Erva apreendia pelos agentes é levada para a Superintendência da PF

Denúncias feitas pela população é de suma importância para apreensão do narcótico

afirmaram que haviam sido contratadas por uma pessoa em Recife para fazer o transporte da droga e que receberiam, cada uma, o valor de R$ 1.500,00. Também na noite dessa sexta, uma ação da Delegacia Especializada em Narcóticos (Denarc), no bairro da Redinha, Zona Norte da capi-

tal, resultou na prisão em flagrante de três homens e uma mulher acusados de comercializarem drogas. Com eles a polícia apreendeu cocaína, sacos plásticos para embalar a droga, três balanças de precisão e a quantia de R$ 985. Os presos foram identificados como sendo o balconista Diego Marcos Albano,

26, vulgo “Batata”, Rodrigo Alexandre Silva de Freitas, 33, Paulo Henrique Bonfim Pinto, 22, e Wellen Jéssica da Silva, de 18 anos. As prisões aconteceram após denúncia anônima. A Polícia Civil recebeu informações de que durante a tarde, dois ocupantes num veículo tipo Ford Ka, cor preta, placas MYX

USUÁRIO OU TRAFICANTE? Desde 2006, quando a nova lei antidrogas entrou em vigor, os “usuários” de drogas passaram a ser tratado de forma diferente dos traficantes, não podendo mais serem privados de liberdade por tal ato. As penas agora podem ser três: Uma simples advertência sobre os efeitos das drogas, a prestação de serviços à comunidade e medida educativa de comparecimento a programa ou curso educativo. “Tudo vai depender da situação. Não existe uma quantidade específica para se identificar se a pessoa que está com a droga é um traficante ou apenas um usuário. Claro que dependendo da quantidade, fica mais evidente. Por exemplo, ninguém vai ter 1 kg de maconha para consumo próprio. Quando pegamos a pessoa com uma pequena quantidade é feito um termo circunstancial, que é enviado para a justiça. Lá o juiz responsável pelo caso irá analisar a situação e definir a punição cabível de acordo com a gravidade da situação”, explicou Kandy Takahashi. ARMAS DE BRINQUEDO O assalto sofrido pelo soldado Anderson Ferreira no último dia 4 de abril, quando um grupo de adolescentes utilizou uma arma de brinquedo para render o PM, roubar a pistola dele e logo em seguida disparar contra o policial, que perdeu a visão do olho esquerdo, reacendeu a discussão em relação à comercialização desse tipo de arma. De acordo com o superintendente da Polícia Federal do Rio Grande do Norte, Kandy Takahashi, esse tipo de comércio é crime. “Comercializar, adquirir, importar e utilizar armas de brinquedos que simulem armas de verdade é terminantemente proibido pela legislação brasileira. Isso se configura em crime de “Simulacro de Arma

de Fogo”. Quem for pego infringindo essa determinação, sofrerá a sansões judiciais de acordo com a gravidade do caso”, destacou. Ainda segundo Kandy, essas armas são constantemente usadas em ações criminosas de vários tipos. “É muito comum usarem essas armas para conseguirem entrar em agências de Correios e também em Lotéricas. As pessoas que trabalham nesses estabelecimentos até já sabem que muitos utilizam armas de brinquedo, mas elas são tão parecidas com as verdadeiras, que ninguém vai ficar conferindo”. Para acabar com esse tipo de comércio, fiscalizações são feitas constantemente em mercadorias que entram no Estado, além de inspeções nos principais pontos de venda da cidade. “O que nós fazemos é uma fiscalização bem rígida em camelódromos e em mercadorias. A maior parte desses produtos vêm do Paraguai, então já montamos uma estratégia para inibir esse tipo de situação.”, explicou Takahashi. Já em relação ao porte de arma de fogo “real”, o superintendente conta que, desde 2007, as normais estão mais rígidas para conceder esse tipo de benefício. “Antigamente, qualquer pessoa que se sentisse ameaçada podia vir na PF e pedir o porte de arma que geralmente ele seria concedido. Porém, agora está diferente. O porto só será concedido em último caso, de maneira excepcional. Se o sujeito está sendo ameaçado, levou um tiro na rua. Ele vem aqui e vamos avaliar o caso. Vamos observar se ele tem capacidade de manusear a arma, tanto tecnicamente quanto psicologicamente. Se for o caso, iremos conceder o porte. Lembrando que para juízes, policiais, Ministério Público e alguns outros cargos, o porte já faz parte do cargo”. No que diz respeito ao registro, Takahashi afirma que a situação é bem mais simples e a grande maioria das pessoas pode conseguir. “São situações diferentes, quem tem registro não necessariamente tem o porte. O porte é quando a pessoa pode utilizar a arma fora de sua residência, o registro é para a pessoa ter uma arma em casa. Aí é mais simples. Fazemos a avaliação psicológica e técnica. A pessoa vai na loja, compra a arma e vem aqui fazer o registro. Se a pessoa não tiver nenhum problema com a justiça, é bem provável que consiga o registro.”. “Não tenho certeza sobre o valor, mas é algo em torno de R$ 80 para conseguir o porte e o registro”. As armas que podem ser utilizadas por civis são de calibre 38, 380 e 22, as demais são de uso restrito. “Ainda tem um dado curioso. Todos os pedidos de porte e registro de arma passam por mim e eu nunca recebi um pedido de uma mulher, sempre foram de homens”, destacou Kandy.


Cidade

Sábado e Domingo

Natal, 12 e 13 de abril de 2014

O Jornal de HOJE 11

Alex Medeiros alex.medeiros1959@uol.com.br

História das copas - 1962 Com o Chile escolhido para sediar a sétima Copa do Mundo, a América do Sul voltava a ser o centro do universo ludopédico, doze anos após a festa no Brasil que traumatizou 75 milhões de brasileiros. Mas a seleção canarinho era a franca favorita ao título. O elenco da conquista anterior na Suécia foi basicamente mantido, com alterações na defesa do time titular, onde apenas Nilton Santos ficou absoluto na lateral esquerda. Djalma Santos, que já substituíra De Sordi na final de 1958, tomou posse da direita. Os zagueiros que haviam sido reservas quatro anos antes assumiram a titularidade, entrando Mauro no lugar de Bellini e Zózimo no lugar de Orlando. A dupla de meio-campo permaneceu com Didi e Zito. O ponta Zagallo fez às vezes do velho Dino Sani. Garrincha e Pelé eram a dupla dinâmica consagrada na Suécia e o atacante Vavá conquistara em definitivo a posição que disputou com Dida e Mazzola. Este último foi para o Chile como jogador da Itália, e já conhecido no Calccio pelo sobrenome Altafini. A copa de 1962 era a última em que a FIFA permitiria a convocação de atletas que já defenderam outras seleções, como os argentinos Di Stefano (Espanha) e Sívori (Itália), o húngaro Puskas e o uruguaio Santamaria, ambos também jogando pela Espanha. Os jogos em apenas quatro cidades chilenas foram realizados entre 30 de maio e 17 de junho, com dezesseis seleções e desta vez com mais duas americanas no torneio, a Colômbia e o México. As outras dez eram todas européias, com a Bulgária debutando. O Brasil estreou em 30 de maio, na cidade de Viña Del Mar, contra a seleção do México, diante de um público equivalente a um ABC x América de hoje, pouco mais de dez mil almas. Venceu por 2 x 0 com gols de Zagallo e Pelé, ambos no segundo tempo. No dia 2 de junho, no mesmo estádio, a seleção brasileira enfrenta a Tchecoslováquia e não consegue sair do 0 x 0, tendo ainda que arcar com uma contusão séria de Pelé, que a partir dali irá assistir a um show particular do amigo Garrincha, o carregador de piano.

Fazia apenas um ano que Pelé merecera a honraria de ser chamado rei pela imprensa francesa. E ao sentir a coxa durante o jogo com os checos, o zagueiro Masopust faz o mais belo dos gestos de um súdito: impede seus colegas de marcar o craque ferido. Sem forças para sequer dar um passe, Pelé abandona a partida e Masopust o acompanha até a linha lateral, sempre estendendo a mão a mostrar-lhe o caminho, como quem serve a um superior hierárquico. Começava depois dali a odisséia do gênio das pernas tortas. Depois veio a perigosa e talentosa Espanha, desfalcada do craque Di Stefano, mas que soube dominar a bola no primeiro tempo e encontrar o caminho do gol, com Abelardo superando o goleiro Gilmar aos 35 minutos. Amarildo estava substituindo o rei Pelé. No segundo tempo, Garrincha desmanchou a zaga espanhola e abriu buracos para a conclusão do garoto Amarildo, que marcou aos 72 e aos 86 minutos, levando o time para enfrentar a Inglaterra nas quartas de final, onde de novo Garrincha fez misérias. Dois gols do maior ponta direita da história e um de Vavá, descontando Hitchens para o "real team". Nas tribunas de honra, o poeta Thiago de Melo e o jornalista Mário Filho buscavam ar para tanta euforia com a seleção. E Pelé se contorcia de felicidade. E veio a seleção anfitriã na semifinal, a torcida toda contra, mas Garrincha vivia um estado de graça, dormia na concentração com a cantora Elza Soares, presentinho permissivo do técnico Aimoré Moreira e de toda a delegação do selecionado. Dois gols dele, dois de Vavá, uma dupla explosiva, e uma vitória de 4 x 2 para carimbar a passagem à segunda final seguida do Brasil. E um novo encontro com a Tchecoslováquia, que dessa vez não resistiu aos campeões e tomou de 3 x 1. Garrincha não marcou, mas escancarou a defesa para Amarildo, Zito e Vavá, autores dos gols do bicampeonato. Nelson Rodrigues diria: "O brasileiro anda por aí com ares de dragão do Pedro Américo. É a epopéia ventando nas nossas caras". (AM)

A CASA CAIU

As revistas Época e Veja que chegaram hoje às bancas trazem novas revelações do escândalo de corrupção na Petrobras. E apontam caminhos para uma conexão PT-Petrobras-Carlinhos Cachoeira. A insônia subiu na cama de Lula e Dilma.

A DELTA

Com a investigação da Polícia Federal, que ontem invadiu a sede da Petrobras, surgiram os indícios da participação da construtora Delta nos esquemas de Paulo Roberto Costa. A Delta, cujo dono é amigo de Sergio Cabral, fez doações à campanha de Dilma.

CALÚNIAS

Os repórteres da Veja descobriram um esquema montado dentro da Eletrobras para atacar o senador Aécio Neves, principal adversário de Dilma Rousseff nas eleições. Um computador da estatal foi utilizado para espalhar denúncias contra o político mineiro.

LAVANDERIA

A reportagem de capa da revista IstoÉ é sobre o esquema montado pelo deputado petista André Vargas, que perdeu a vice-presidência da Câmara Federal depois de revelada sua ligação com o doleiro Alberto Youssef, detalha como funcionava a lavanderia.

Nudez e gafe

A capa da edição de maio da revista norteamericana Rolling Stone traz a atriz Julia LouisDreyfus, que alcançou popularidade mundial no papel de Elaine na série "Seinfeld". Há um erro na foto, por mais perfeita seja a nudez da artista. Tatuaram a Constituição dos EUA em suas costas com a assinatura de John Hancock, que na verdade assinou a Declaração da Independência.

REPARAÇÃO

O DIAP - Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar, corre contra o tempo para retirar o nome de André Vargas da lista dos 100 parlamentares mais influentes do Congresso. Iria se destacar pelo "compromisso com a democracia e a sociedade". tsc

DERROTAS

Ainda chegam e-mails sobre o artigo das derrotas majoritárias de Fátima Bezerra e Henrique Alves. Um leitor enviou o ranking, com Fátima liderando com 4 fracassos, seguida de Wilma (3), Henrique e Lavoisier (2), Agripino, Garibaldi e Geraldo (1).

sil. Foi a pedido do MPF para apurar supostos crimes de lavagem de dinheiro e sonegação.

CULTO AO DINHEIRO II

ROBINSON

O Ministério Público Federal deveria aproveitar e encaminhar pedido ao Congresso Nacional para votar o fim das facilidades fiscais com igrejas de todas as espécies. As religiões, sem pagar impostos, viraram uma gigantesca fábrica de fortunas pessoais.

O sábado é de comemorações em torno do vicegovernador Robinson Faria (PSD), que passará grande parte do dia em Mossoró conversando com lideranças que apóiam sua candidatura ao governo estadual. Talvez ainda consiga comemorar em família, à noite.

FIGURINHAS

Foi só começar o troca-troca das figurinhas da Copa e os colecionadores trataram de criticar a inclusão de cromos publicitários no álbum da Panini, como antecipei aqui antes do lançamento do livro ilustrado. A editora promete que fará substituições.

CULTO AO DINHEIRO

A Polícia Federal abriu investigação contra o pastor evangélico José Wellington Bezerra, presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Bra-

Danilo Sá jornalistadanilo@hotmail.com / danilo.sa@folha.com.br / Twitter: @DaniloSa

A importância da disputa

TRIO DA CEI

Arquivo

O presidente da Câmara Municipal, Albert Dickson, anuncia na segunda-feira (14) a formação da Comissão Especial de Inquérito (CEI), que investigará a questão da bilhetagem eletrônica unificada. Serão três membros. A presidência ficará com o vereador de oposição ao prefeito Carlos Eduardo, Hugo Manso (PT). O relator é o autor da proposta da CEI, George Câmara (PCdoB). Já o vice-presidente será Aroldo Alves (PSDB).

PREFEITO VAI FALAR

A história política do Rio Grande do Norte está aí para contar. Uma eleição é composta sempre por vencedores e derrotados, mas ambos têm sido igualmente importantes para o decorrer do processo político e para o crescimento do Estado, seja em relação a democracia ou tendo em vista o desenvolvimento econômico potiguar. Foi assim nos áureos tempos da disputa entre Aluízio Alves e Dinarte Mariz, sucedidos por José Agripino e Garibaldi Filho, tendo este último ainda protagonizado outra ferrenha eleição contra Wilma de Faria, mais uma herdeira do dinartismo. A luta é uma marca inerente as campanhas eleitorais do Estado. E há de ser assim também em 2014. Apesar da clara tentativa do deputado federal Henrique Alves de se candidatar sem maiores adversários, o povo potiguar tem o direito de ter, sim, uma opção para debater, apresentar propostas diferentes e, se quiser, também acusar. É aí que mora a importância da presença do vice-governador Robinson Faria no pleito.

Apesar do favoritismo henriquista, muito mais devido a seu poderio político, financeiro e midiático do que por suas qualidades próprias, o duelo com Robinson tem todas as características de mais uma disputa acirrada. O atual vice não aceitará facilmente uma derrota nas urnas, até porque não está acostumado com ela. Robinson lutará a luta dos bons. Tem se preparado para debater os problemas do Estado e tem um nível intelectual praticamente igual ao de Henrique Alves, do alto do seu conhecimento adquirido em 44 anos de Câmara Federal. É um embate que será decidido em detalhes, como sempre ocorre nas eleições do RN. O fato é que o povo potiguar não pode abrir mão da disputa pelo seu governo, mecanismo essencial para se identificar o melhor caminho a ser tomado. É na comparação entre as opções que se chega a uma posição. E é por isso que a participação de Robinson é fundamental para o futuro político do Estado, e dele também.

A formação da CEI já foi, inclusive, comunicada ao prefeito Carlos Eduardo, que decidiu convidar todos os vereadores e membros do MP para uma reunião às 17 horas da próxima segunda, no Palácio Felipe Camarão. O gestor explicará o que foi feito até agora para tirar a lei do papel, principal foco da comissão.

SOB SUSPEITA

O Ministério Público Estadual decidiu abrir inquérito civil para investiguar suposta ausência de avaliação de preços dos serviços e bens a serem licitados para estruturas temporárias para a Copa do Mundo. “À semelhança do que ocorreu com licitações nas sedes da Copa das Confederações de 2013”, completa a portaria publicada no Diário Oficial.

ESCLARECIMENTOS

O MP também convocou o titular do DER, Demétrio Torres, a comparecer na sede da Promotoria do Patrimônio Público, às 10 horas do próximo dia 24, para prestar esclarecimentos sobre o processo. Além disso, também requisitou a Secretaria Especial da Copa do Mundo, do qual Demétrio também é o responsável, por enviar todos os documentos relacionados a contratação dos serviços sob suspeita.

Gira Mundo Divulgação

A Jaraguá Equipamentos Industriais LTDA recebeu R$ 43,1 milhões do governo federal entre 2009 e 2014, de acordo com levantamento realizado pelo Contas Abertas. A empresa é suspeita de financiar esquema operado pelo doleiro Alberto Youssef para distribuição de dinheiro a políticos e partidos da base aliada do governo. Os repasses são referentes à reconstrução da plataforma de lançamento do Veículo Lançador de Satélites em Alcântara, no Maranhão. Coincidentemente, a empresa doou R$ 3 milhões ao diretório nacional PT durante a campanha de 2010, ano em que a Jaraguá recebeu mais da metade (R$ 23,2 milhões) dos recursos previstos. Em 2011 e 2012, a empresa doou mais R$ 2 milhões ao partido, segundo o TSE.

Megafone Arquivo

“Agora poderemos usar verba indenizatória para comprar remédio para os necessitados. Só vai ser ressarcido aquele vereador que usar o dinheiro realmente para ajudar”

LUIZ ALMIR VEREADOR, SOBRE A IMPLANTAÇÃO DA VERBA INDENIZATÓRIA NA CÂMARA MUNICIPAL.

BEBIDA LIBERADA

NEGÓCIOS

AUSÊNCIA

MARKETING

A governadora Rosalba Ciarlini sancionou projeto de lei apresentado pelo deputado José Adécio, sobre a comercialização e o consumo de bebidas alcóolicas nos estádios e arenas esportivas. Agora, está autorizada a venda até duas horas antes de começar a partida e é preciso terminar até uma hora após a conclusão do evento. Também será preciso utilizar apenas copos plásticos para consumir o produto.

O prefeito Carlos Eduardo Alves não terá o seu líder na Câmara Municipal, na semana decisiva para o início dos trabalhos da CEI da bilhetagem eletrônica. Júlio Protásio vai se licenciar da Casa para se submeter a uma cirurgia de vesícula. O problema vai retirar o líder de ação pelas próximas duas semanas. Até lá, o presidente da Casa, Albert Dickson, conduzirá as votações.

As empresas que trabalham com o setor eletrônico já começam a abastecer as prateleiras para aproveitar a procura por novos equipamentos de TV durante a Copa do Mundo. A mesma coisa nas lojas de camisas e uniformes esportivos, recheados de produtos em verde e amarelo. Com a Copa do Mundo sendo realizada no país, a expectativa é que a procura seja ainda maior do que em mundiais anteriores. O Norte Shopping está entre os destaques da primeira edição da Revista Partage, publicação voltada para alguns empreendimentos do grupo de mesmo nome que atua em vários Estados do país. Sobre o shopping potiguar pertencente ao Partage, hoje com oito unidades espalhadas pelo Brasil, as matérias abordam sustentabilidade, economia e lazer.


12 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 12 e 13 de abril de 2014

Sábado e Domingo

Daniela Freire POLÍTICA E SOCIAL - daniela.freirecosta@yahoo.com.br Márlio Forte

w RABO PRESO

Bobflash

NINGUÉM TEM... A briga entre a governadora Rosalba Ciarlini e o deputado Nélter Queiroz é o que tem repercutido do encontro de prefeitos do RN no evento SOS Municípios, realizado sextafeira na Assembleia Legislativa. >>> Ou melhor, o 'nível' a que chegou a discussão é o que se tem comentado nas rodas... >>> Nélter chegou a insinuar que Rosalba tem "o rabo preso" e a chefe do Estado rebateu na mesma linha: "Eu não tenho rabo preso!". >>> O fato ganhou críticas negativas, principalmente de colegas da imprensa presentes.

Na audiência mais recente com o presidente da Caixa, Jorge Hereda (em 19/03), que contou com a presença do presidente da Federação Norteriograndense de Futebol (FNF), José Ivanildo, Fátima formalizou o pedido para que o convênio fosse estendido também aos demais clubes potiguares.

Luiz Augusto e Isabelle Azevedo no casório de Renata e Elisio Bobflash

Tudo isso porque a governadora citou a obra (do governo do Estado com recursos federais) da barragem de Oiticica, em Jucurutu, terra de Nélter, dizendo que aconselhava os prefeitos a cobrarem o pagamento de ISS pelas empresas que realizam obras no município. >>> Foi quando Nélter pediu a palavra, disse que quem tinha conseguido a liberação dos recursos da barragem havia sido o pré-candidato ao Governo Henrique Alves e cobrou a liberação das emendas parlamentares.

Bobflash

w RAIO X

Os mesmos números da pesquisa interna encomendada pelo PT que indicaram que o partido deveria se coligar com o PSD na majoritária e proporcional revelou que quando o embate é isolado entre Fátima e Wilma para o Senado os números não estão lá essas coisas... >>> ...para a petista.

...do juiz Raimundo Carlyle: "Por décadas o Banco do Brasil, o IBGE, a Petrobras, os Correios, dentre outras, eram respeitadas e confiáveis. O que aconteceu?!";

...do Sedec/RN: "O Rio Grande do Norte é hoje o estado brasileiro com maior capacidade instalada de energia gerada por parques eólicos".

w ...REBATIDA

Rosalba respondeu pedindo a aprovação do empréstimo que tramita na Assembleia Legislativa, para assim o Governo do Estado dispor de recursos suficientes para o pagamento das emendas. >>> Enfim, o bate-boca foi tão intenso que a equipe de segurança do Governo tratou logo de tirar a chefe do recinto!

w GIRO PELO TWITTER...

...do prefeito Carlos Eduardo: "Nova orla terá 173 postes de Ponta Negra a Redinha.Postes de aço galvanizado, resistentes a maresia,com duplos braços e lâmpadas de Led";

O que será que o candidato a vice de Henrique, João Maia, estava prometendo ao presidente da AL Ricardo Motta?

w ALFINETADA...

w EM TEMPO...

Natália e Felipe Maia marcando presença no casamento de Renata Santa Rosa e Elisio Araújo

Jussana Porcino conferindo as novidades da Palone

w PÉ ATRÁS A decisão da Justiça estadual de determinar a devolução do Aero Clube de Natal para o patrimônio do Estado deixou nervosos os dirigentes da Coohotur, a cooperativa de hoteleiros, que há anos explora comercialmente o Centro de Convenções de Natal - um equipamento público que fatura alto com eventos, mas cuja receita passa longe dos cofres estaduais...

w EFEITO AERO CLUBE Segundo um empresário de turismo com atuação na hotelaria de Ponta Negra, os "donos" do Centro de Convenções temem que, no em-

balo do Aero Clube, o Ministério Público comece a investigar o contrato decano que cede um patrimônio do Rio Grande do Norte para uma entidade privada. >>> E acrescentou: além de não prestar contas, nem reverter para o Estado uma parte da receita que obtêm com eventos, os donos do Centro de Convenções não atendem sequer solicitações do próprio governo estadual, quando precisam utilizar a estrutura do prédio. >>> A ordem é sempre criar dificuldades, como ocorreu no caso da Fifa Fan Fest.

w GOL A deputada federal Fátima Bezerra (PT) comemorou a publicação, na edição desta sextafeira, do Diário Oficial da União (DOU), do contrato de Patrocínio da Caixa Econômica Federal (CEF) com os clubes potiguares: ABC e América. >>> "Com essa publicação marcamos um gol de placa", comentou a deputada, que desde 2013 vem fazendo gestões junto a Caixa e aos times potiguares na luta pela efetivação do convênio.

w COMEMORANDO Em evento comemorativo de aniversário e dos seus 38 anos de jornalismo, Toinho Silveira confirma para o próximo dia 25 de abril (sextafeira), às 22h, no Versailles "Cidade Jardim", a realização da festa "Buddha Bar Dubai". >>> Uma noite privativa para 120 convidados, entre empresários, formadores de opinião e amigos pessoais. >>> A festa será inspirada no Buddha Bar, tradicional e sofisticado restaurante localizado na cidade de Dubai, um dos destinos turísticos prediletos do jornalista. w MAKE E HAIR Cada dia mais requisitada, a hair Grace Rodrigues recebeu o convite para preparar as modelos da Bellatrix, Luanda Gan e Andréa Moura para a próxima edição da Revista Versailles. >>> O make será todo feito com cores da coleção outono inverno, que dão o up do momento.

Cantinho do Zé Povo BOB MOTTA - bobmottapoeta.com.br - bobmottapoeta@gmail.com - Telefone: 9965-6080 Fazê curtura populá nessa Terra de Mestre Câmara Cascudo, cuntinua cumo derna qui o mundo é mundo; "mais difíce do qui fazê cocô dento d'uma gaiola, sem melá uis palito"... Verdade! Aigumas pessoa pode inté tá surrindo cum isso qui eu tô dizendo; mais é nada mais nada menos, do qui a essênça da verdade; e qui triste verdade?!... Tá munto mais prá chorá do qui prá surrí!... Cuma se num bastasse a farta de apôio; nóis inda tinha, num passado não munto remoto; a péissiguição impracáve da Ordem Dos Músicos do Brasil, seção RN. Quem num tivesse aquela cartêrinha, paricida cum a cartêra de "puta" qui a finada Dercí Gonçalves tanto falava; quando ti-

QUÁ DUIS DOIS É MAIS PIÓ ?... vesse se apresentando, onde qué qui fôsse, tava sujeito a sê mandado pará o show e muntas vêiz; tê seu matéria de trabáio apreendido, da fóima mais humiante e degradante pussíve... É cumo aquela históra munto antiga, qui aqui no Cantinho do Zé Povo, hoje eu faço uma adapitação: "Eu quiria tê; o dinhêro qui o meu vizíin pensa qui eu tenho; ais muié qui a minha muié pensa qui eu tenho; e a OTORIDADE qui uis fiscá da Ordem Dos Músicos Pensava qui tinha"... Uis cara chegava tudo se amostrando, gritando, tudo cum

uis braço aberto (de tanta bomba qui tumava...), cum uma porra d'um culête preto, cum ais costa bordada de amarelo, a palavra FISCALIZAÇÃO... Mais, mêrmo cum tôda essa truculênça; eu inda tive a "felicidade" de presenciá "uma camada de pau qui um dêsses fiscá levô"; só num digo o nome dêle, mode num sujá o ispaço da minha coluna... Inté qui apariceu um JUIZ FÍI DE NOSSA SINHORA, qui acabô cum êsse dirmando; dêxando nóis, artistas populá, trabaiá in paiz... Mais apariceu um cara cum um mandato de Vereador, qui apre-

sentô um projeto de lei, improibindo da gente trabaiá. Daqui prá sigunda ô terça fêra, vô discubrí o nome do "fíi de lôicêra"(cum todo respeito àis lôicêra...) qui foi o autô dessa lei; qui ôtos vereadô qui se diz apoiadô da curtura populá, aprováro irresponsávemente... Puro qui tô sabendo, foi na legislatura anteriô... E quando eu discubrí; juro qui vô iscrevê um foiêto de cordel "homenageando o fela da gaita"!... Saímo dais garra da OMB e caímo na "dilicadêza" duis fiscá da SEMURB; qui tão fazendo izatamente o qui a "rapa-

ziada" da OMB fazia, quando chegava nuis barzinho da vida... Cum o agravante; querem murtá uis dono duis estabelecimento, apreende uis instrumento, ameaçam prendê uis artista, dono duis estabelecimento; enfim; quere passá um pente fino in nóis, quando quem tá chêíin de piôio é êles mêrmo... Quero apruveitá, mode cunvidá uis iluminado, poeta, músico, cantô, cumpositô, dono de estabelecimento, enfim; a rapaziada qui Cuma eu, se sente projudicada, mode nóis se reuni na quarta fêra qui vem; dia 16, na Aplauso Casa

Show, na Estrada da Redinha; às 19 horas. Meu irmãozíin Black Show, ajunte sua turma qui eu tô fazendo minha parte no face e no programa de Riva Júnior... Se unido a gente é fraco; disunido a gente num é "porríssima ninhuma"!... Ramo se ajuntá e mostrá qui nóis tem fôrça; sei qui "se zuada desse jeito a aiguma coisa; pôico só murria de véio"; mais ramo à luta cum ais áima qui nóis tem... Qui Papai do Céu e uis isprito de Mestre Cascudo, Deífilo Gurgel, Elino Julião, Zé Saldanha, do Poeta Amarildo, Myrian Maia, Nazir, Mainha do Sax, Bartolomeu de Melo, Luiz Felipe Neris e tantos ôto qui já se fôro, istêja cum nóis!...


Cidade

Sábado e domingo

Natal, 12 e 13 de abril de 2014

O Jornal de HOJE 13

Cena Urbana VICENTE SEREJO - serejo@terra.com.br

Breve notícia sem arrodeio das cinco edições da conferência futurista de Manoel Dantas na Natal de 1909, há 105 anos, e de como a mais antiga delas foi vendida em benefício dos órfãos do poeta Segundo Wanderley, conforme tinha e achou, o não menos credenciado Edgar Dantas, neto de Manoel e filho de Osório, com todas as insígnias para atestar a verdade, somente a verdade.

Natal daqui a 50 anos

Q

uando Adriano de Souza lançou o primeiro número da revista Perigo Iminente, em março de 2009, para marcar os cem anos da conferência futurista de Manoel Dantas, foram feitas neste acervo as como parte integrante a reprodução fac-similar da edição de 1909 com esta informação - acreditava-se ser aquela sua edição original, a única a circular em 1909 e impressa dos prelos da Imprensa Oficial. Não é. E quem levantou a dúvida quando da leitura do texto, à época, foi uma fonte qualificada: o geólogo e pesquisador Edgar Dantas, neto de Manoel Dantas, um dos maiores conhecedores da obra intelectual do seu avô. Edgar lembrava ter nos guardados uma edição que circulou naqueles dias da conferência, lida a 21 de março e impressa na Typ. d' República, com venda exclusivamente doada aos órfãos do médico e poeta Segundo Wanderley, na então Livraria Cosmopolita, de Fortunato Aranha. Começava ali, há quase quatro anos, uma espera longa e sem pressa. Era preciso ter em mãos o pequeno livreto que os antigos impressores chamavam de opúsculo para provar que a edição feita pela da Fundação José Augusto, em 1986, com a apresentação de Anchieta Fernandes e na gestão Woden Madruga, não era a quarta, mas a quinta impressão a conquistar a cu-

riosidade dos seus leitores até pela singularidade de uma visão que projetava a Natal futurista que se materializaria ao longo do século. A falsa informação resistiu ao olhar vaidoso e desinformado deste colecionador, e também de outros olhares, como dos próprios Anchieta Fernandes e J. Medeiros, leitores cuidadosos. Tinha razão Edgar, o neto de Manoel Dantas: são cinco as edições de Natal D'Aqui a Cinquenta Anos. A dúvida que perdurou todos esses anos nasceu da raridade da primeira edição desaparecida, única e singular, com a inscrição impressa no alto da pequena capa: 'Patrimônio dos orfhãos de Segundo Wanderley'. A primeira edição de Natal D'Aqui a Cinquenta Anos deve ter circulado na mesma semana da conferência, pronunciada a 21 de março de 1909, 'no salão de honra' do Palácio Potengi. Impressão tipográfica típica de cidade de poucos recursos gráficos, capa com cercadura em traços horizontais e verticais nos quatro lados, e o aviso de que se destinava aos ór-

fãos de Segundo Wanderley. O título, a informação da data e, na parte final, a indicação de que foi impressa na 'Typ. d'A República, Natal'. A segunda edição circula alguns anos depois e a indicação está na própria capa: ao invés de ser uma nova impressão da 'Typographia d'A República', como seria natural, deve ter saído dos prelos em fins dos anos vinte, possivelmente ainda no Governo Juvenal Lamartine, antes em outubro de 1930, da Revolução de outubro daquele ano, a julgar pelo fato de informar ter sido impressa agora na 'Imprensa Oficial - Natal', sem data. O detalhe demonstra já existir uma imprensa e não 'uma tipografia oficial'. A terceira edição tem outra singularidade: sua capa é uma concepção de Wharton Cordeiro com ilustrações em bico de pena que mostram, no alto, a Natal do futuro - com arranha-céus, transatlântico e trem moderno - e, na inferior, a Fortaleza dos Reis Magos com a torre do seu antigo farol sinaleiro e ainda cercada de arrecifes, inacessível. Na composição do título e do

Dia Mundial da Alergia tem programação em Natal EVENTO

CONTA COM EXIBIÇÃO DE VÍDEOS E ORIENTAÇÕES MÉDICAS

Em levantamento feito pela Organização Mundial da Alergia em 30 países, com uma população estimada de 1,2 milhões de indivíduos, foi constatado que 22% da população sofre de algum tipo de alergia a alimentos, medicamentos, cosméticos, poeira, acáros e outros. Para conscientizar e informar a população sobre o tema, a Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia (ASBAI) promove neste sábado (12), quando é comemorado o Dia Mundial da Alergia, uma programação especial em Natal, Shopping Midway Mall, das 14h às 19h. O evento pretende conscientizar a população sobre algumas questões relacionadas à alergia, desde suas causas até o tratamento. Na programação da iniciativa estão previstas várias atividades, com distribuição de folders, palestras, exibição de vídeos e orientações médicas sobre a doença.

Wellington Rocha

Roberto Pacheco diz que genética é fator determinante para as alergias A alergia consiste em uma resposta exagerada do sistema imunológico a uma substância estranha ao organismo pode se manifestar de várias formas e levar a variadas doen-

ças, dentre elas, a rinite alérgica, definida como uma inflamação do revestimento interno da cavidade nasal, que é desencadeada pelo contato com os alérgenos (ácaros, pelos de ani-

mais, fungos e outros). O médico alergologista, Roberto Pacheco, afirma que medidas como a de ter um local de convívio limpo, com pouca poeira e sem umidade são importantes para evitar que a alergia se manifeste. "Essa época do ano existe um aumento nos casos de alergias respiratórias, causada pelos ácaros, por isso é determinante ter um ambiente limpo e assim evitar crises" disse. De acordo com o especialista, a genética é um fator determinante para que se tenha alguma alergia. "Se um casal de alérgicos tem um filho, a chance de a criança ser alérgica é de aproximadamente 50%. Mesmo que nenhum dos pais apresente alergia, ainda assim a criança pode ter manifestações da doença. Hoje temos vacinas para alergias, com tratamento de 2 a 3 anos, dependendo das necessidades do paciente" afirmou o doutor.

> ESTADO

Servidores da Saúde encerram greve após sanção da lei que revisa Plano de Cargos, Carreira e Salários Após 24 dias, os servidores da saúde estadual decidiram em assembleia na tarde desta sexta-feira (11), pela suspensão da greve nos hospitais e unidades da saúde do estado. A decisão foi tomada após a sanção da governadora à lei que revisa o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR), assinada na manhã desta última sexta-feira e o compromisso do governo sobre outros pontos da pauta deste ano. “No ano passado, nós saímos da greve com um acordo, mas o governo descumpriu. Desta vez, a categoria decidiu só sair de greve com a lei assinada pela governadora”, afirmou Manoel Egídio Jr, vice-coordenador-geral do Sindicato dos Servidores da Saúde do Estado do Rio Grande do Norte (Sindsaúde-RN). A lei aprovada na Assembleia Legislativa no último dia 03 garante o principal compromisso assu-

Divulgação

Suspensão do movimento foi decidida em assembleia realizada na tarde da sexta mido na greve de 2013, que é a tabela com a diferença de 3% entre os níveis, a ser implantada em abril (nível elementar), maio (nível médio) e junho (nível superior), com

extensão aos aposentados. No entanto, deixa de lado cerca de dois servidores municipalizados. Além da revisão dos salários, os servidores conseguiram o compro-

misso do governo em implantar a mudança de nível, atrasada desde 2012, e a revisão da portaria que regulamenta os plantões, permitindo um aumento na quantidade de trocas entre os funcionários e a redução dos descontos em caso de falta. Segundo o Sindsaúde, há um aumento da quantidade de faltas e adoecimento da categoria, provocados pela sobrecarga de trabalho e pelo déficit de 2.950 servidores nos hospitais. “O TCE já permitiu a convocação de novos servidores nas vagas dos que se exoneraram. Esperamos que o governo convoque imediatamente os concursados para os hospitais, para que a categoria pare de adoecer”, afirma Egídio. Os servidores retornaram ao trabalho na manhã deste sábado (12), na troca do plantão e já anunciaram novas mobilizações durante a Copa do Mundo contra os gastos nos jogos e a crise na saúde pública.

nome do autor, letras vasadas em traços modernos. Sem data e, na folha de rosto, 'Homenagem de seus amigos', sem registro de nomes. Só algumas décadas depois, 1989, a conferência de Manoel Dantas volta a circular, e agora na Coleção Mossoroense 'Série B, n. 608'. É, na verdade, a reprodução integral da edição anterior com a capa em bico de pena, sem qualquer alteração. A quinta e última edição é lançada pela Fundação José Augusto, coedição com Sebo Vermelho, apresentação de Anchieta Fernandes invocando o pseudônimo de Dantas - Brás Contente, e orelhas de J. Medeiros sobre a modernidade das idéias de Manoel Dantas. Esta a história das cinco edições da conferência de Manoel Dantas - de março de 1909, há 105 anos, a 1996, projeto gráfico de Marcelo Mariz. A sua importância é atestada ontem e hoje. Ontem, pelos depoimentos de José Augusto Bezerra de Medeiros e Juvenal Lamartine. Hoje, pelas visões de Anchieta Fernandes e J. Medeiros que sabem do papel de Manoel Dantas como o grande divulgador do Manifesto Futurista de Marinetti naquela Natal aldeã de 1909, há mais de um século, ainda tão distante das vanguardas europeias. Mas a repercussão da conferência há 105 anos é uma conversa pra depois...


14 O Jornal de HOJE

Natal, 12 e 13 de abril de 2014

Cidade

Sábado e Domingo

Hemeterio Gurgel Dicas -

www.saboresaber.com(breve) RECEITA: MUSSE DE FRANGO COM ERVAS DOCES

Melissa Mafra -

01 - ALHO: Exagerou no alho? solução: coloque na panela 3 talos de salsinha e leve novamente ao fogo. Ai o gosto do alho será absorvido. 02 - FEIJÃO: 1 xícara de feijão cru serve 3 pessoas depois de pronto. 03 - CENOURAS: quando murcha, mergulhe em água gelada com 1 colher de chá de mel por uma hora. 04 - PURÊ: se o purê ficar aguado, salpique um pouco de leite em pó. 05 - COUVE-FLOR: Para manter a couve-flor branca, adicione um pouco de leite a água do cozi-

mento. 06 - MACARRÃO MAIS SOLTO: ao cozinhar, pingue gotas de óleo na água. Isso impede também que a água transborde quando ferver.

Fast Food

TRAJETÓRIA DE UM MONUMENTO PALÁCIOSEDE DO GOVERNO - PALÁCIO DA CULTURA - CAFÉ-BARN ção da pinacoteca do estado. E ali ficou, com alguns eventos de exposições e lançamentos literários.

NO PALÁCIO DACULTURACAFEZINHO - BAR ERA O SÍMBOLO DO PODER Foi palco de acontecimentos memoráveis na vida política e social do RN. Quando Palácio do Governo, os interventores da época realizaram grandes recepções a autoridades, em comemorações a datas magnas estaduais e nacionais e bailes para a alta sociedade. Nova época - Posteriormente se passou a chamar Palácio Potengi. Sede do governo do estado. Aí só coquetéis e solenidades oficiais. VIRA SÍMBOLO DE CAMPANHA POLÍTICA O Governador Aluizio reformou todo o prédio dentro do que ele era originalmente. No seu governo rebatizou-o com o nome de: Palácio da Esperança, símbolo usado em sua campanha ao governo. Todos os outros órgãos que ali funcionavam foram deslocados, ficando somente a Sede oficial do governo: com a governadoria - gabinete do governador, salão de recepções, gabinete civil e militar. Espaço íntimo com cozinha e ambiente para refeições do governador e convidados. Elevador situado na parte de traz do Palácio, diretamente ao gabinete para dar maior reserva da chegada e saída do governante e pessoas especiais convidadas. Antes o governador entrava pela porta da frente. CENTRO ADMINISTRATIVO No governo Cortez Pereira foi construído o centro administrativo. Mas continuou a sede do Governo no Palácio que voltou ao seu antigo nome de Potengi. No governo de José Agripino ele deu início a despachar em salas e em diversas secretarias do Centro Administrativo. Até que um dos prédios foi transformado em gabinete de despacho do governo e hoje é a governadoria e sede oficial do Governo. OUTRA DESTINAÇÃO: CULTURAL Por fim, abandonado, foi dado uma alta destinação. Nome bonito: Palácio da Cultura com a instala-

AGORA TAMBÉM CAFEZINHO E BAR A partir do dia 17, quinta-feira próxima, também muito chic se poderá dizer aos amigos: vamos tomar um cafezinho ou fazer um lanche no Palácio? Fui ver se era verdade. Realmente estavam fazendo os preparativos para esta nova transformação. Chamar-seá Expresso com Arte. Arrendatário Ana Tereza Gadeão, Restauratrice do Bistrô Bela Serra, da Serra do Martins. Ficará situado logo na entrada, (andar térreo), perto da escada principal, com 5 mesas. A cozinha será a já existente no Palácio. Só servirá comidas regionais, como: pão assado com queijos, tapiocas, mini-tapiocas. Elas poderão ser servidas com carne de sol, waffer de goma de tapioca e leite de coco. De seu menu de Martins haverá o café gourmet. Funcionará das 12h em diante. Plano conjuga promoções culturais: Isso é um plano cultural do diretor Mathieu Duvignaud para complementar os eventos que pretende promover durante o ano. Bem, amigos, como já disse que Natal temos de tudo, há agora um novo ambiente gastronômico, vamos apreciá-lo. E ainda falam em tombamento do Hotel Internacional dos Reis Magos... TAPIOCARIAS DA VÓ Gostosíssimo! Tai um lugar que me encantou pela agradabilidade. Serviço simples, mas satisfaz, principalmente o bem comer. Pertence a Joka Lima e é antigo naquela área da bela praia de Ponta Negra. Mas o que me fez ir lá foi à informação de que ele fazia a nossa ginga com a sardinha-azul pescada, especialidade dos pescadores ainda existentes naquela praia. Vem com tapioca e grande e em torno de umas 10 gingas. O diferencial é o preparo, e o melhor ainda o preço, acreditem se quiser, 5 reais. Se consome com café. E o cusinier de ginga seu Joka atende pelo cel. 8722 7570 - é um dos sobreviventes da Vila de Ponta Negra, mas vale a pedida.

INGREDIENTES: 1 unidade de peito de frango desossado cozido e desfiado 200ml de creme de leite fresco 260g de maionese - "50g de uva passas - 4 folhas de gelatina incolor sem sabor - 1 unidade de cebola picada - quanto baste de cebolinha verde - quanto baste de salsinha, manjericão, hortelã - 100g de cream cheese

todos os ingredientes. Coloque em uma fôrma de plástico e leve à geladeira para firmar. Na hora de servir, desenforme em um prato redondo, forre com algumas folhas de alface ou torradinhas. DICA DO CHEF: Servir de lanche para manter a forma com torradas de grão acompanhada de uma refrescante limonada suíça... Muito bom!!!

MODO DE PREPARO: Bata no liquidificador

CHEF SANYLLE FARAJ

Conversa de Restaurante

GOVERNADORA ROSALBA VAI AOS 167 MUNICÍPIOS FAZENDO CONVÊNIOS NO TOTAL DE R$ 450 MILHÕES - BANCO MUNDIAL ELEIÇÕES EM MOSSORÓ

Tábua de Carne Restaurante em Mossoró: foram registradas as candidaturas a Prefeitura de Claudia e vice Daniel (DEM) - Coligação Força do Povo; Gutenberg Dias e Neto Vale (PC do B) -coligação Muda Mossoró; Raimundo Nonato e Ronaldo (PSOL); Josué Moreira e Aremir pelo (PSDC); Larissa (PSB) Sucessão Estadual 2014 - Restaurante Conzinharia: veja qual análise estavam fazendo numa mesa neste restaurante, das eleições de 2010 no que diz respeito a votação dos candidatos a deputado federal, que não apoiaram Henrique, PMDB e coligação, foram: - FÁTIMA - PT 220.355 VOTOS - FÁBIO FARIA - PSD 156.688 - FELIPE MAIA - DEM 137.494 - BETINHO ROSADO - DEM 109.227 - ROGÉRIO MARINHO - PSDB 105.462 TOTAL DE VOTOS ............................729.586 Candidatos já definidos com Henrique,hoje; - JOÃO MAIA - PR 217.854 - HENRIQUE -PMDB 191.110 - PAULO WAGNER - PV 35.086 - SANDRA ROSADO - PSB 55.086 GOVERNADORA ROSALBA NOS 167 MUNICÍPIOS RN Mercato - Diziam: brinque quem quiser. A govenadora Rosalba já esteve e fechou convênios com prefeitos das seguintes cidades: Apodi, Campo Grande, Felipe Guerra, Governador DixSept Rosado, Itaú, Janduís, Messias Targino, Olho D'água dos Borges, Paraú, Patu, Rafael Godeiro, Severiano Melo, Triunfo Potiguar, Umari-

e Silveira Junior (PSD). Agora é a vez das impugnações. Contudo todos têm direito de fazer campanha até julgamento final do TSE. O cidadão disse que apostava como o TSE não iria aprovar ainda essas eleições. E se fosse tanto Larissa que foi cassada como Cláudia Regina, ambas continuariam candidatas até o ultimo julgamento do Tribunal Superior. A tese predominante no TSE é que enquanto houver recursos ninguém pode ser impedido de ser candidato, assim como não autorizava eleições, enquanto houvessem ações pendentes de julgamento na corte . Com os dados ao lado vocês, dizia a pessoa, podem calcular a força de Henrique na sua partida para as eleições de 2014. Já congrega, sem dúvidas: Felipe Maia, Rogério Marinho, João Maia, Henrique, Paulo Wagner, Sandra. Saindo e entrando fortíssimos com Henrique Saindo: Henrique, a governador; João Maia, o vice. Entrando: Walter Alves PMDB, Rafael Motta PROS Dúvida: Betinho - Fábio Faria Portanto dos 8 deputados federais Henrique dá partida com 6 certíssimos, isto falando-se em termos de poderio de votos. Sendo que tanto Rafael Motta como Waltinho são disparados candidatos, 3 altamente votados e tem outros que somaram. Sobram 2 vagas a serem disputadas pelos outros. Esperemos as urnas!

zal, Upanema e Venha-Ver. Região do Potengi, são elas: Barcelona, Bom Jesus, Ielmo Marinho, Lagoa de Velhos, Riachuelo, Ruy Barbosa, Santa Maria, São Paulo do Potengi, São Pedro, São Tomé e Senador Elói de Souza. Entregou na cidade de Caicó prontinho o novo Teatro investimento de seu governo de 900 mil reais. Foi uma apoteose o povo lhe aplaudindo. Ela fechará até o final do próximo mês cerca de 450 milhões de reais em convênios com prefeituras. O dinheiro do financiamento do Banco Mundial. Olhem, repetimos, a Governadora Rosalba é fortíssima na sucessão de 2014. É como ela diz, estou trabalhando e o povo começa a ver os resultados. Rosalba está no páreo em todas as circunstâncias sendo ou não sendo candidata. O pior cego é o que não quer ver!

Mas... quando me virei ...NÃO VI NINGUÉM.

Movimento dos Navios APRONIANO CÉSAR

apronianocfs@hotmail.com

Direto de São Luís(MA) com aproximadamente 25 navios ao largo, esperando atracar em um dos portos desta capital NATAL Navio CMA-CGM Platon BKM 333 BKM 104 Cornélius I Lagoa Paranaense Alem Mar II Recanto Mar III São Luís CMA-CGM Homere CMA-CGM Aristote Marfret Marajó

Bandeira Inglaterra Holanda Chipre Panamá Brasil Brasil Brasil Brasil Inglaterra Inglaterra França

Chegada No Porto No Porto No Porto No Porto No Porto 13/04 13/04 15/04 19/04 26/04 03/05

Destino Carga/Des. Algeciras/ESP Contêineres Roterdam/HOL Balsa Roterdam/HOL Balsa Roterdam/HOL Rebocador -Rebocador F. de Noronha(PE) Geral F. de Noronha(PE) Geral Cabedelo(PB) Trigo Algeciras/ESP Contêineres Algeciras/ESP Contêineres Algeciras/ESP Contêineres

TERMINAL OCEÂNICO DE UBARANA - GUAMARÉ - RN Elka Sirius

Libéria

No Porto

São Luis (MA)

Óleo Cru

A PROGRAMAÇÃO É CHECADA DIARIAMENTE, PODENDO HAVER ANTECIPAÇÃO OU ATRASO DE ALGUM NAVIO

TÁBUA DE MARÉS Dia Hora Altura (M) 12 15:00 2.2 20:53 0.4 13 03:19 2.2 09:04 0.4

FASES DA LUA Crescente (07/04 - 05:32h) Cheia (15/04 - 04:44h) Minguante (22/04 - 04:53h) Nova (29/04 - 03:16h)


Esporte

Sábado e Domingo

Natal, 12 e 13 de abril de 2014

O Jornal de HOJE 15

AMÉRICA FAZ

A FESTA NO NAZARENÃO CLUBE

VAI

RECEBER HOJE O TROFÉU DE CAMPEÃO DO SEGUNDO TURNO Mesmo não valendo nada, somente para cumprimento de tabela, o jogo entre Potiguar e América, pela sétima rodada do segundo turno do Campeonato Estadual, hoje à tarde, às 17h, no estádio Nazarenão estará cercado de atrações. O torcedor alvirrubro que for a campo poderá assistir a estreia do goleiro Fernando Hen-

rique, ex-Fluminense, e ainda por cima comemorar a entrega do troféu da conquista da Copa Cidade do Natal. Preparando-se para a decisão do estadual e estreia da Série B, o técnico Oliveira Canindé usará a partida para testar e avaliar vários jogadores. Além de Fernando Henrique, os alas Marcelinho e Arthur Henrique serão testados, assim como os volantes Judson e Jean Cleber que tiveram poucas oportunidades com o treinador. Quem também terá uma chance é o meia Índio Oliveira, assim como os atacantes Isac e Adriano Pardal. As mudanças na equipe também foram em virtude de alguns desfalques. O lateral-esquerdo Alex Barros e o volante Dener,

ambos com dores na coxa direita, foram vetados pelo Departamento Médico e não enfrentarão o Potiguar. O zagueiro Cléber e o atacante Rodrigo Pimpão receberam o terceiro cartão amarelo e não também não poderão jogar neste sábado. Pimpão aproveitou a parada para se recuperar de uma lesão no pé-esquerdo. Os ingressos para o jogo de hoje estão sendo vendidos no Espaço Sócio Dragão até às 13h e depois nas bilheterias do Nazarenão. O técnico do Potiguar, o gaúcho Ubirajara Veiga terá vários desfalques para o jogo no Nazarenão. O zagueiro Everaldo, o lateral Michael, o volante Rogério e o atacante Vavá, expulsos no clássico Potiba, e o ala Berg, José Aldenir

DESFALQUE O Pleno do STJD manteve a punição de duas partidas impostas ao volante Márcio Passos pela 4ª Comissão Disciplinar e com isso o jogador não atuará contra o Avaí, na estreia alvirrubra pelo Campeonato Brasileiro da Série B. Passos cumpre punição pela expulsão na Copa do Nordeste diante do Confiança e já cumpriu uma partida. Goleiro Fernando Henrique vai fazer sua estreia com a camisa alvirrubra

LISTA DE DISPENSAS DO ABC TEM LÚCIO E DANIEL PAULISTA A reformulação do ABC para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série B está a todo vapor. Depois de quase 20 dias de avaliação, o técnico Zé Teodoro apresentou ontem a lista dos jogadores dispensados. São 12 nomes e entre eles aparecem o capitão Daniel Paulista e o atacante Lúcio Curió. O vice-presidente administrativo, financeiro e de relações institucionais do ABC, Rogério Marinho, ainda não oficializou a saída dos jogadores,

Curió foi reprovado pela torcida alvinegra e aguarda chegada de empresário para rescindir contrato

Fábio Pacheco fabiopachecorn@gmail.com

TÁ SOBRANDO GOLEIRO Com o pensamento voltado para o primeiro jogo da final do Estadual e a estreia na Série B, o técnico Oliveira Canindé aproveitará o jogo contra o Potiguar para dar ritmo de jogo aos reservas e avaliar o rendimento de alguns atletas, entre eles o goleiro Fernando Henrique, que devido a grande fase de Dida e Andrey ainda não teve a chance de vestir a camisa alvirrubra oficialmente. O arqueiro tem nome e currículo e está aguardando uma oportunidade para mostrar o seu potencial e se possível jogar o Campeonato Brasileiro. Uma briga e tanto pela meta americana. Desde 1997/98 que o América não ficava tão bem servido de goleiros. O clube chegou a ter naquela época, pela Série A, Gomes, Emerson e Artur, e por incrível que pareça, quem acabou se dando bem foi o garoto Cássio, que passou a treinar com o grupo de elite e acabou virando o xodó da goleirada. Mas não é só de goleiro que o alvirrubro está bem, quem for ao Nazarenão também assistirá Marcelinho e Arthur Henrique jogar, os dois alas estão, literalmente, comendo a bola nos treinos. COPA IBYTE Hoje, a partir das 16h, na Loja Ibyte do Natal Shopping, será realizado . O evento é organizado pelo Clube de Gamers Ibyte de Futebol Digital. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas no blog da Ibyte, através do link http://migre.me/iI26m. Podem se inscrever cyberatletas de ambos os sexos, com idade a partir de 14 anos. A plataforma utilizada durante a Copa de Futebol Digital, será o Playstation 3 (PS3) e o jogos serão o PES 2014 e o FIFA 2014.

Divulgação

que recebeu o terceiro cartão amarelo, não jogam.

Divulgação

pois ainda negocia a rescisão contratual dos atletas. "A lista de dispensas foi formulada pela comissão técnica e a diretoria vem dando respaldo a esse processo, pois nossa meta é disputar a Série B para subir e a reformulação do elenco será fundamental ara atingirmos esse objetivo", disse o digente. A situação de vários jogadores já está definida. O atacante Lynneker e o meia Gabriel serão devolvidos ao Cruzeiro, enquanto o volante Matheus Barbosa retorna para o Grêmio. O clube também prepara as rescisões de Paulão, Bruno Perrone, Guto, Xaro, Robertinho, Leandro e Rafael. O atacante Lúcio Curió, que foi muito vaiado pelo torcedor alvinegro no último clássico, já disse a amigos que o clime

não está nada bom no clube e que estaria disposto a deixar o ABC. O jogador aguarda somente pela chegada de seu empresário para rescindir o contrato. Com a contratação de Dênis Marques a saída de curió já era prevista. Admirado por uma parte da Frasqueira, a rescisão de Daniel Paulista é mais complicada, já que a diretoria vem sofrendo pressão nas redes sociais pela permanência do jogador. Mas segundo Rogério Marinho, o ABC não vai disputar o Brasileiro com o mesmo grupo do Campeonato Estadual. "O time que estamos querendo montar para a Série B não pode ser o que jogou o estadual em 2014, pois não queremos disputar apenas para não cair, queremos jogar a Série A de 2015", avisou.

FORA DE POSIÇÃO A dispensa de Daniel Paulista pegou muita gente de surpresa, embora todos soubessem que o capitão do time não vinha apresentando o mesmo futebol de 2013. Na verdade, foi a função de Daniel que mudou. De segundo volante que apoiava e costumava fazer gols, ele passou a ser uma espécie de líbero, um homem de espera, protegendo a zaga, aparecendo muito pouco no jogo. CEARÁ-MIRIM A comunidade esportiva de Ceará-Mirim ganhou uma renovada praça esportiva. É que ontem foi reinaugurado o ginásio de Esportes Aderson Eloy de Almeida. Na ocasião foram lançados três novos projetos esportivos a serem desenvolvidos este ano pela Secretaria Municipal da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer.

ÁRBITRO FIFA O primeiro jogo da final do Campeonato Estadual terá arbitragem Fifa. Quem apita Globo e América, no dia 16, às 20h30, no estádio Barretão, é o gaúcho Leandro Vuaden. Os assistentes serão Lorival Cândido das Flores e Vinicius Melo de Lima. SUB-17 Hoje tem a segunda rodada do Campeonato Estadual Sub-17. Às 15h, no estádio Nazarenão, o Palmeira recebe o Visão Celeste, enquanto Globo e América se enfrentam às 16h, no estádio Barretão, em CearáMirim. O ABC vai jogar contra o Comercial no Frasqueirão.

RANKING ALVINEGRO De acordo com o pesquisador Marcos Trindade, o Bragantino-SP garantiu vaga na Copa do Brasil via Ranking, ostentando a 34ª colocação. Como o ABC é atualmente o 29º do ranking da CBF, são grandes as chances do time encerrar o ano entre os trinta e conseguir a vaga para a Copa do Brasil de 2015. Vai depender do rendimento da equipe na Série B. MESMOS ERROS A diretoria do ABC precisa tomar cuidado para não cometer os mesmos erros do início de temporada, quando deu amplos poderes para Roberto Fernandes. Não é dispensando todo o grupo e contratando um novo caminhão de atletas que se chega a um grande time. O certo seria reformular a equipe aos poucos. Adquirir ritmo de jogo, entrosamento e padrão tático. Mexer demasiadamente no começo de competição é sempre perigoso.


16 O Jornal de HOJE

Natal, 12 e 13 de abril de 2014

Esporte

Sábado e Domingo

Fotos: DIvulgação

Passe Livre RUBENS LEMOS FILHO - r.lemosfilho@uol.com.br Fotos: Divulgação

Encruzilhada No primeiro jogo da final, cariocas ficaram no empate

QUASE PRONTOS PARA A DECISÃO FLAMENGO E VASCO ACERTAM ÚLTIMOS DETALHES PARA FINAL DO

CAMPEONATO CARIOCA

O treinador Jayme de Almeida confirmou duas mudanças no Flamengo para a decisão do Campeonato Carioca contra o Vasco, neste domingo (13), às 16h, no Maracanã. Os meio-campistas Luiz Antônio e Márcio Araújo estarão no time titular. Pelo lado alvinegro, o técnico Adilson Batista comandou um treino tático ontem, na Colina, mas manteve o mistério sobre o possível substituto de Everton Costa As mudanças no rubro-negro foram em virtude das lesões de Elano e Léo. Submetido a exames, Elano

sofreu uma nova contusão na coxa direita, que deve deixá-lo fora de campo por um período entre duas e três semanas. O jogador estava desde 12 de março sem atuar por causa de uma lesão na mesma perna e retornou na partida da última quarta-feira contra o León, pela Libertadores, mas sentiu dor e sai de campo ainda no primeiro tempo. Já Léo, sofreu uma grave lesão no tornozelo e terá de fazer uma cirurgia no local. A previsão de retorno fica para daqui a seis semanas. Com isso, o jogador deve voltar somente após o recesso

da Copa do Mundo. Enquanto no Vasco, Adilson Batista ainda não definiu quem será o substituto de Everton Costa, expulso na primeira partida da decisão, cujo placar foi de 1 a 1. Caso o artilheiro do campeonato Edmílson não jogue, o atacante Thalles já demonstrou à torcida que pode ser um bom substituto. Se Guiñazu não tiver condições de jogo, entra Fellipe Bastos. O Vasco não conquista o título carioca desde 2003 e por isso o clima no clube está cercado de mistérios.

> PAULISTÃO

ITUANO TENTA QUEBRAR TABU O Ituano, neste domingo (13), às 16h, no Pacaembu, na final do Campeonato Paulista contra o Santos, vai defender a cidade de Itu e todo o futebol do interior paulista. Desde a Inter de Limeira, em 1986, um time do interior de São Paulo não supera um grande e fatura o título Paulista. Há 28 anos, o time limeirense venceu o Palmeiras e levantou a taça. Durante o período, sete clubes de fora da capital chegaram a decisão contra Santos, São Paulo, Corinthians ou Palmeiras, mas ninguém foi campeão. Guarani, duas vezes (88 e 2012), São José (89), Botafogo (01), São Caetano (07), Ponte Preta (2008) e Santo André (2010) tiveram a chance de conquistar o título, mas ficaram apenas com o vice, coisa que o Ituano tenta evitar de toda forma neste domingo, já que tem a vantagem de jogar com o empate, pois venceu o primeiro confronto por 1 a 0 contra o Santos. Apesar da eufo-

Técnico Doriva pediu tranquilidade aos atletas na decisão contra o Santos

ria, o técnico Doriva pediu calma aos jogadores. "Procuramos conter os jogadores, mostrando que podemos chegar mais longe e ficarmos marcados na história do Ituano. Vamos em busca deste objetivo para

que cada um aproveite essa projeção com tranquilidade", disse o treinador. Precisando vencer o jogo por dois gols de diferença, o Santos já está definido. O técnico Oswaldo de Oliveira confirmou que o meia

Alison no lugar de Gabriel, que tem características mais ofensivas. Apesar de ter melhor campanha, o Santos não joga por dois resultados iguais. Se vencer por 1 a 0, a decisão será nos pênaltis.

> NOITADAS

IMPERADOR É DEMITIDO DO ATLÉTICO-PR

Adriano faltou ao treino e disse que estava com problemas particulares, mas foi flagrado em show da Anita

Adriano, o Imperador, não é mais jogador do Atlético Paranaense. Contratado para ser a grande estrela do Furacão na Copa Libertadores, o jogador caiu após a eliminação diante do The Strongest, ainda pela fase de grupos da competição. A trajetória do polêmico jogador pelo clube paranaense durou apenas quatro partidas oficiais e um gol marcado, encerrando mais um capítulo mal sucedido da tentativa de retomada da carreira. O anúncio da saída do jogador foi feito a partir de um breve comunicado no site do Atlético-PR. "O atacante Adriano não faz mais parte do quadro de funcionários do Atlético Paranaense. Adecisão foi tomada em

comum acordo entre atleta e clube em reunião já previamente agendada que aconteceria ao final da participação do clube na Libertadores. O Atlético deseja sorte ao jogador Adriano em seus próximos projetos." Por meio do Twitter, Adriano agradeceu o Atlético Paranaense e disse que cumpriu seu objetivo. O último ato como jogador na capital paranaense foi um show da cantora Anitta após faltar aos treinamentos alegando que resolveria problemas particulares. As filmagens do jogador até a madrugada caíram na rede e irritaram o torcedor, que até então, em sua maioria, acreditava no futuro do Imperador na Baixada.

Fim de semana em encruzilhada emocional. Amanhã, meu ídolo de infância, Roberto Dinamite, completa 60 anos de idade. Justamente num domingo de decisão contra o Flamengo, de provável sequência de vice-campeonatos do Vasco da Gama. Reprovo o Roberto Dinamite cartola. Faltam-lhe os atributos básicos do líder, do presidente de um clube que foi grande e passou pelo vexame do rebaixamento duas vezes pelas suas mãos: comando, competência, bravura, murro na mesa quando é preciso, autoestima, respeito à história do clube que ele construiu em capítulos decisivos. Um vencedor não se conforma jamais. Quer sempre mais. Transforma o triunfo em sua bandeira e flecha de imponência e diferencial de grandeza. É o Roberto Dinamite de semblante oblíquo, disforme, apático e conformado. Roberto Dinamite que não denunciou o que recebeu de legado monstruoso e cometeu deslizes de nepotismo na administração bisonha. Eis o Roberto Dinamite presidente, herdeiro dos piores tempos de Eurico Miranda, ovo e serpente venenosa que começou a escalada destruidora do Almirante, o clube mais democrático do Brasil, primeiro a aceitar negros vestindo sua camisa, palco do lançamento da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) pelo presidente Getúlio Vargas. É o conflito do vascaíno maduro, quarentão, com o menino de um ídolo só. Sofrendo gozações flamenguistas e respirando pelos rompantes do herói de sorriso triste e pontaria certeira, artilheiro de técnica discutível e faro rastreador. Roberto Dinamite, o jogador, amenizou meus sofrimentos, comandou vitórias impossíveis, enfrentou o exército rubro-negro brilhante, arrogante e quase imbatível. Como Quixote de lanças nos pés. Mal acompanhado por nulidades mantidas pela avareza dos que tratavam o clube como um armazém de secos e molhados, ora, pois. O torcedor de grande área que decidiu voltar ao Vasco em 1980 após o Flamengo anunciar sua contratação, gravando vinhetras de uma dobradinha terrível com Zico. Vide, fez cinco gols, nos 5x2 no Corinthians. 1981. Cravados 44 minutos do segundo tempo e havia uma poça d`água no meio do caminho. O Flamengo comemorava o título carioca numa quarta-feira de dilúvio sem arca no Maracanã com vascaínos resistentes. Cartolas desciam aos gabinetes burocráticos do estádio para buscar o troféu e as medalhas dos campeões antecipados enquanto a charanga cantava os diversos hinos do clube da Gávea. No meio do caminho havia uma taça. Havia Roberto Dinamite e um balaço rasteiro, pistoleiro, gol que silenciou a massa majoritária e reacendeu pulmões humilhados pelo país inteiro. Aos 11 anos, berrei chorando e gritando o nome do camisa 10 do Vasco. O gol impossível adiou a decisão, vencida pelo favorito com providencial ajuda extracampo. Botaram um ladrilheiro em campo quando o Vasco pressionava pelo empate que levaria a partida extra para a decisão. O Flamengo tinha muito mais time. Roberto Dinamite significava o time inteiro. Roberto Dinamite nas faltas que infernizavam o goleiro Raul. E levavam a minoria da qual fazia parte a delirar no desabafo de vindita. Raul dava um passo à frente e Roberto batia rente ao seu pé de apoio. Era saco. Infalível. >>>>>> O gol mais repetido da televisão brasileira, especialmente do programa o Grande Momento do Futebol, da Band, é assinado por Roberto Dinamite. Em 1976, no minuto final, recebeu um passe alado do refinado armador Zanata, matou no peito, deu um chapéu no beque central Osmar Guarnelli e meteu um sem-pulo de arte marcial, estufando as redes do goleiro Wendell. Um gol tão lindo que inspira um dos maiores artilheiros mundiais de hoje. O sueco Ibrahimovic, especialista em saltos mortais e patadas indefensáveis, cópias nem tão perfeitas da obra-prima de Roberto Dinamite contra o Botafogo. Sempre foi Roberto Dinamite e mais 10. Em 1977, quando o Vasco montou um grande time, ele disparou, arrancando da intermediária, driblando o imortal Carlos Alberto Torres num dos gols do 3x0 sobre o Flamengo. O Vasco foi campeão, ele batendo o último pênalti, depois de sete anos de espera. Em 1978, na Copa da Argentina, escalado à força depois de jogado no esquecimento pelo técnico Cláudio Coutinho, Roberto Dinamite surgiu como o salvador sem a genialidade de companheiros como Zico, Rivelino, Cerezo e Reinaldo. Matou no peito e chutou no canto do goleiro Koncilia, da Áustria. Roberto Dinamite evitou a humilhação de o Brasil ser eliminado na primeira fase com três empates. O Roberto Dinamite campeão em 1982, de novo, segurando sozinho um time medíocre, contra a máquina flamenguista de Zico, Andrade, Adílio, Tita, Leandro, Mozer e Júnior. Roberto Dinamite na proteção psicológica à geração brilhante que o sucedeu, na exuberância de Geovani, Romário, Mazinho, Edmundo e Bismarck. O Roberto Dinamite emprestado sem o menor respeito para a Portuguesa de Desportos em 1989 e depois ao suburbano Campo Grande(RJ) em 1991. Para voltar no ano seguinte, aos 38 anos, persistente, a ajudar na primeira conquista do inédito tricampeonato carioca. É separar o ídolo do homem comum, é manter a relação prudente da arquibancada ou da televisão com o talento em campo. Jogador de futebol quase todo é igual e costuma decepcionar o fã no contato pessoal. Zico é a exceção eternizada e universal. Roberto Dinamite, o maior artilheiro do CampeonatoBrasileiro(em gols acumulados a partir de 1971), balançou as redes mais do que Zico nos duelos épicos das multidões em transe com 150 mil pessoas para ver Vasco x Flamengo de verdade, no recheio dos craques. O cartola paripatético pode ganhar de presente a amargura de outra derrota em final. O artilheiro solitário sempre será inesquecível . Como o autógrafo que recebi, tímido, de suas mãos em 1982 quando passou por Natal com a seleção e que se perdeu nas mudanças de minha vida de cirandeiro involuntário. É a imagem teimosa de minha gratidão calejada e revivida nas narrações de José Carlos Araújo e nos rebuscados memoriais dos filmes.

12042014