Issuu on Google+

Quarta-feira

Ano XVI w NATAL-RN, José Aldenir

10 DE ABRIL DE 2013 w Nº 4.609

R$ 1,00 w jornaldehoje.com.br

> MUTIRÃO CARCERÁRIO

CNJ ENCONTRA “CENÁRIO DE CAOS COMPLETO” NO SISTEMA PRISIONAL DO RN EM TRÊS DIAS, EQUIPE DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA INSPECIONOU DEZ PRESÍDIOS E CENTROS DE DETENÇÃO PROVISÓRIA NA GRANDE NATAL O juiz Esmar Custódio Vêncio Filho, que coordena Mutirão Carcerário realizado pelo CNJ no Rio Grande do Norte, revela que superlotação, falta de infraestrutu-

ra, condições precárias de trabalho, insegurança, sujeira e doenças são alguns dos problemas comuns nas unidades visitadas. “É um verdadeiro abandono”, afirma. CIDADE 10 José Aldenir

Com a UTI Neonatal superlotada, direção da maternidade escola é obrigada a improvisar leitos e poderá até suspender cirurgias eletivas CIDADE 9

> MAIS RECURSOS

> OPERAÇÃO MÁSCARA NEGRA

> EDUCAÇÃO, SAÚDE...

Para presidente da AL, 2013 será o ano da “alavancagem” da gestão estadual

MPE aponta os exprefeitos de Macau e Guamaré como líderes do esquema

Servidores unidos em ato público contra as gestões de Carlos Eduardo e Rosalba

POLÍTICA 3

POLÍTICA 5

CIDADE 6

Wellington Rocha

ESCREVEM ARTIGOS DA EDIÇÃO DE HOJE Newton M. de Albuquerque Juarez Chagas Fernando R. C. de Oliveira Luciana F. de Medeiros A. Janguiê Diniz João da Mata Costa Elísio Augusto de M. e Silva OPINIÃO - Página 2

Túlio Lemos

Marcos A. de Sá

Daniela Freire

Vicente Serejo

Página 3

Página 7

Página 12

Página 13

w Não houve piora na prestação w Secretário da Agricultura dos serviços, mas também não anuncia medidas de apoio a pehouve melhorias excepcionais. cuaristas atingidos pela seca.

INDICADORES: Dólar comercial R$ 1,97 Dólar turismo Dólar/Real

R$ 2,05 R$ 1,97

Euro x real R$ 2,58 Poupança 0,50%/0,41% Taxa Selic 7,25%

E-MAIL REDAÇÃO:

w UFRN ameaça rescindir con- w Cascudo leu, estudou e trato com terceirizada que atra- anotou a vida dos ciganos nos sa pagamento de empregados. livros de Mello Moraes Filho.

jornalismo@jornaldehoje.com.br

ACESSE O SITE:

www.jornaldehoje.com.br

SIGA-NOS NO TWITTER:

@jornaldehoje

TOTAL DE PÁGINAS NESTA EDIÇÃO

20 CMYK


2 O Jornal de HOJE

Artigo

Opinião

Natal, 10 de abril de 2013

NEWTON MOUSINHO DE ALBUQUERQUE, oficial-general do Exército e professor convidado da FAAP/SP (newtonmousinho@uol.com.br)

Amancio

Quarta-feira

Artigo

amancionatal@gmail.com / www.chargistaamancio.blogs-

39 ministérios... Norberto Bobbio (1909-2004), filósofo político liberal-socialista com mais de duas mil obras publicadas sobre direito, ética, filosofia e política, um pensador cuja inteligência dos textos repercute mundialmente, apontava, do alto do seu conhecimento e vivência, que a democracia devidamente fundamentada na liberdade e na igualdade é de suma importância aos povos que a praticam. No entanto, Bobbio alertava que essa inigualável forma de governar possuía três principais óbices à sua plena aplicação, que nomeava: a) a ampliação contínua do aparato burocrático que lhe é inerente; b) a organização necessariamente verticalizada desse aparato burocrático; e c) o desempenho como um todo do governo democrático que, no limite dos dois primeiros óbices, impõe condições de risco à governabilidade ("governabilidade: o conjunto das condições que permite governar com estabilidade", segundo Evanildo Bechara). A marca inacreditável de 39 ministérios recentemente alcançada pelo governo federal prova à exaustão que os ensinamentos políticos de Norberto Bobbio, levados a sério nos países desenvolvidos, estão relegados a segundo plano no Brasil e, pior, em detrimento da filosofia gramscista que, não é de hoje, permeia de forma escancarada todas as ações políticas do governo federal e alguns estaduais e municipais. Pergunta-se: como então esse governo vai organizar, dirigir e controlar com eficácia o seu atual aparato burocrático, este legítimo pesadelo administrativo? Qual seria o rendimento que o brasileiro poderia esperar de uma cúpula de governo morbidamente obesa, escolhida em sua quase totalidade (vamos dar ao governo o benefício da dúvida neste quase) para satisfazer os apetites políticos exacerbados diante da proximidade de eleições (para o cidadão, ela ainda está longe; para os sôfregos pelo poder, é amanhã) que acenam de forma irresistível com a possibilidade da

Artigo

ELÍSIO AUGUSTO DE MEDEIROS E SILVA, empresário, escritor e membro da AEILIJ (elisio@mercomix.com.br)

tomada do cerne administrativo e político do País? As respostas a essas perguntas qualquer estudante de Ciência Política sabe (estamos falando não da Teoria Geral do Estado, do Direito, mas a que explica o governo como poder político). O fato é que o afrodisíaco do poder contido na reeleição inibe no candidato ao próprio cargo a atitude ética de se dissociar do papel que desempenha, mesmo almejando uma continuidade eventualmente consagradora. Esse candidato com certeza usará das vantagens excepcionais que tem em mão sem se preocupar minimamente com o prejuízo dos demais postulantes ao cargo. E sem problemas éticos pois, afinal, o Brasil já se acostumou a isso. O aparelho burocrático do Estado, hoje totalmente rezando pelo catecismo gramscista (os "eclesiásticos' de Gramsci agora são eles), será impiedosamente usado – aliás, já está sendo – para abusar ao limite do poder político-econômico visando a reeleição. Justiça, isonomia e equidade, pressupostos existentes em qualquer processo democrático de reeleição, serão devidamente ignorados (isto, reconhecemos, não constitui privilégio da atual detentora do governo). Em seu projeto de continuidade, a candidata a novo período de comando seguirá com a arrogância peculiar a um trator, mas fazendo concessões aos mantras de comunicação popular que lhe assopra ao ouvido o seu marqueteiro (deve estar rouco), adoçando a plateia com "coraçõeszinhos" distribuídos a granel. Não poderia ser diferente. Em política não se põe azeitona na empada de ninguém, exceto se for para levar o maior pedaço. Nossa esperança – a esperança dos brasileiros cansados de chicanas políticas –, é que um dia esses obstáculos à prática da ética de governo sejam ultrapassados. Até lá, vamos ainda ser obrigados a presenciar muitos espetáculos políticos indecorosos. Infelizmente, isto vem dos tempos de Tomé de Souza.

JUAREZ CHAGAS, professor do Centro de Biociência da UFRN (Juarez@cb.ufrn.br)

Duelo de Titãs Confesso que não sei ao certo quantos são os clássicos de western, ao longo da história cinematográfica de Hollywood, mas arriscaria dizer que não ultrapassam uma centena, talvez um pouco mais de ciquenta, sendo mais exigente na classificação. Assisti mais uma vez, no original, neste final de semana, The Last Train to Gun Hill (Duelo de Titãs, USA 1959), um dos maiores clássicos da tela dos westerns americanos, sobre o qual sempre quis escrever um artigo. Chegou a vez. Evidentemente, que este filme não poderia ficar de fora das grandes produções já realizadas, até então. Dirigido pelo aclamado John Sturges (John Eliot Sturges, 1910 -1992) que também dirigiu a dupla Douglas/Lancaster em Sem Lei e Sem Alma (Gunfight at O.K. Curral, 1957), este filme exibe dois grandes "monstros" de Hollywood, em seu auge, Kirk Douglas e Anthony Quinn, sem que um roube a cena do outro, mas mantenha magistral atuação em seus papéis característicos. Os dois atores já tinham trabalho juntos em outros filmes como Ulisses (1954) e Sede de Viver (1956), o que, inegável lembrar, fortalece o conjunto da performance. Sturges, como se sabe, defendia uma grande carga de tensão em seus filmes de tal forma que o enredo fluisse naturalmente como se seu final fosse a solução de tudo, muito embora fosse fragmentando o drama ao longo da história (roteirizada por James Poe), fazendo com que o espectador não se irrite com a expectativa. Talvez essa característica é que o tenha tornado um grande diretor. Sobre a trama do filme, começa com a esposa indígena (Ziva Rodann) do Marshal Matt Morgan (Kirk Douglas) e seu pequeno filho Pettey, voltando da reserva indígena, onde tinha ido visitar seus parentes, quando perseguida, atacada, violada e morta por uma dupla de cowboys desordeiros, Rick (Earl Holliman) e Lee (Brian G. Hutton), enquanto o garoto consegue escapar e

Artigo

chegar até seu pai, a salvo. Transtornado, Matt Morgan jura capturar os assassinos, cuja pista foi terem deixado um dos cavalos no local do crime, com uma sela e a identificação de seu dono, outrora amigo pessoal de Matt, agora o fazendeiro Craig Belden, pai do principal assassino da esposa de seu antigo amigo. No trem, a caminho de Gun Hill Matt encontra Linda (Carolyn Jones) a antiga amante de Craig que, senta-se ao seu lado durante a viagem, puxando conversa com o reservado e consternado Marshall. Como a sela e outras investigações levam Matt a Gun Hill, cidade dominada pelo seu antigo companheiro e rico fazendeiro Craig Belden (Athony Quinn) que, até então, nao sabia que seu filho tinha se envolvido em tal situação, o encontro de ambos foi um misto de surpresa, cautela e suspense, deixando os antigos amigos num clima tenso e irreparável. Ele acaba descobrindo que um dos homens que procura é o jovem filho de Belden. Determinado a levá-lo para julgamento, Morgan entra em choque com seu amigo, que por sua vez tenta impedí-lo a todo custo, inclusive pondo seu bando de pistoleiros para impedí-lo. Finalmente, Matt consegue prender Rick, com a ajuda de Linda, no momento indignada com Craig por vários motivos, que consegue um rifle para ele, com o qual mantém o rapaz sob mira e o conduz para a estação de trem para que possam voltar para sua cidade onde deveria haver o julgamento. O final do filme, evidentemente, concentra a emoção do desfecho agora, entre os ex-amigos Matt e Craig, cada um defendendo sua honra e causa. Como disse no início, é um dos grandes clássicos do western americano que, não só pelo fato de ser mais um grande filme far west, mas pelos grandes diretor e atores nele envolvidos. Vale a pena ver ou rever, sendo fã ou não dos grandes westerns (http://juarez-chagas.blogspot.com/).

Fernando Roberto C. de Oliveira, assinante/colaborador (fernandorco@hotmail.com)

O fim do homem Eu venho dizendo que está na hora dos machos tomarem providências urgentes pela sua sobrevivência. Mas confesso que me baseava apenas na observação do dia-a-dia, sem base científica. Como não tenho encontrado macho para acreditar no que digo, soube de uma notícia que por certo me ajudará nesta campanha de utilidade pública. Mas, não precisava também ser tão radical neste nosso extermínio. Segundo estudos de um cientista do sexo oposto, nós homens no futuro não mais existiremos como somos na face da terra. É uma questão biológica, segundo ela. É no que dá essa história de fazer

menino dentro de vidro e em barriga de aluguel. Antes da gente se acabar, as mulheres vão fazer um grande estoque de provetas para "provar" que não precisam mais de homem nem para engravidar, ou mesmo copular. Se for por uma questão apenas de formato, a proveta resolve os dois problemas. Tem "homem" por aí morrendo de medo de se acabar antes da hora. Não pode sentir uma dor no pé-da-barriga, que sai logo do armário dizendo que está solidário com a tese da cientista. Eu não sei se vamos nos acabar mesmo, mas que é o fim do mundo, é. Vai ver e essa cientista não gosta do fruto. Aprecia mais uma "fruta".

Minha neta Letícia

Artigo

LUCIANA FERNANDES DE MEDEIROS AZEVEDO, psicóloga e professora dos cursos de psicologia da Unifacex, Uni-RN e UFRN (lumedeirospsi@hotmail.com)

Revolução "É muita pretensão e muito pouco estudo". Com essa frase de múltiplos significados em uma de suas músicas, o RPM cantou na última sexta-feira (05/04). Como professora, não pude deixar de comungar com o protesto implícito nas letras da música "Muito tudo" da referida banda. Os problemas da educação brasileira já são extremamente conhecidos e debatidos de maneira que não vou abordar essa questão agora. Minha intenção aqui é apresentar algumas ideias que podem contribuir para algumas melhorias, sair da "muita informação e pouco conteúdo" e tentar ampliar a discussão para sairmos dessa mediocridade. Em primeiro lugar, os pais poderiam começar a ler mais para os seus filhos. Ao invés de comprar iphones e outras coisas do gênero, poderiam incentivar a leitura de livros, dos clássicos, da poesia, da arte. Ler sobre a Idade Média, o desenvolvimento da ciência no século XIX, o pensamento cartesiano, a I e a II guerras mundiais, a ditadura militar no Brasil. Temas que podem até ser áridos nas aulas de história, mas que são de extrema relevância para compreendermos o zeitgeist do século XXI. Existem biografias e romances ambientados nesses contextos que podem enriquecer uma

Artigo

boa aula de história e geografia e, de quebra, incentivar a leitura e o interesse pelo estudo. Em segundo lugar, as escolas deveriam começar a exigir mais de seus alunos. Não só o conteúdo dos livros, mas uma postura ético-política, de solidariedade, de cuidado. Exigir também atividades mais centradas nos problemas atuais que enfrentamos. Não ter medo das reclamações, muitas vezes infundadas de alguns pais, incomodados com os "puxões de orelhas" que seus filhos precisam e devem levar de vez em quando. Em terceiro lugar, os alunos precisam perceber que a eles cabe estudar, estudar, estudar. Não adianta se descabelar, boicotar prova, culpar o professor, "colar", fazer trabalhos de qualquer jeito, reclamar por reclamar... Aluno tem que estudar muito, tem que se esforçar mesmo, queimar as pestanas. Não adianta se iludir! Se quiser sair da mediocridade, tem que ser muito bom, se esforçar tanto quanto possível. Em quarto e último lugar, falo do professor. Deixei esse tema por último, pois sou professora e tenho algumas considerações sobre isso. Se o aluno tem que estudar, o professor tem que estudar ainda mais. Preparar aulas com gosto, com in-

formações, críticas e exemplos. Não adianta ter só teoria e não saber comunicar, não ter exemplos a dar, não mostrar, de forma concreta, como acontece determinado fenômeno. Professor bom exige do seu aluno, quer que ele leia livros e não só a internet. Os melhores alunos que tive solicitavam referências de livros, davam sugestões sobre como a aula poderia ser melhor (geralmente conversando, não reclamando), escreviam bem, se saíam bem em qualquer estilo de prova e participavam de atividades extra-acadêmicas. A contribuição do professor é essencial quando se encontra terreno fértil, mas pode ser inócua quando se depara com desinteresse, despreparo e desmotivação. O papel do professor não é motivar o aluno para estudar, por que isso já deve vir com o próprio aluno. O aluno pode até se sentir mais motivado com algum professor ou alguma aula, no entanto, o professor não deveria ter que se preocupar com isso. O papel do professor é possibilitar a reflexão e quem sabe, a revolução do processo do pensar, do sentir, de amar. Fornecer as ferramentas necessárias para, como diz o RPM, "toquem o meu coração/Façam a revolução/Que está no ar/ Nas ondas do rádio/No submundo repousa o repúdio/ E deve despertar".

JANGUIÊ DINIZ, mestre e doutor em Direito (janguie@sereducacional.com)

A Coreia do Norte e as ameaças ao mundo O mundo foi surpreendido, nas últimas semanas, pelas fortes ameaças da comunista Coreia do Norte aos Estados Unidos da América, principalmente pelo país ter incluído a utilização de armas nucleares nas intimidações. Não é novidade que a República Democrática Popular da Coreia, vive um "estado de guerra" com a Coreia do Sul, que é aliada dos Estados Unidos. A título de esclarecimento, a partir de 1958, no contexto da guerra fria e das relações marcadas por múltiplos incidentes e confrontos sangrentos entre norte e sul-coreanos, os Estados Unidos instalaram armas dotadas de ogivas nucleares na Coreia do Sul e apontadas para a Coreia do Norte. Essas armas só começaram a ser retiradas quase vinte anos depois e o processo só se completou em dezembro de 1991, o que aparentemente incitou a Coreia do Norte a obter armas nucleares. Para entendermos a preocupação de vários países, basta saber que as forças armadas da Coreia do Norte são o 5º maior exército do mundo, composto por mais

Artigo

de 1 milhão de militares da ativa e outros 4,7 milhões na reserva. Este número é quase duas vezes maior que o da Coreia do Sul, que possui 687 mil na ativa, além de 4,5 milhões na reserva. Além disso, as forças norte-coreanas possuem uma quantidade estimada de 3.500 carros de combate, 3.000 veículos blindados e tanques leves, e mais de 10 mil peças pesadas de artilharia, o suficiente para causar grandes estragos em uma suposta guerra. Em resposta às ameaças norte-coreanas, os EUA já reforçaram o sistema antimísseis no Pacífico e declararam estar preparados para enfrentar qualquer ameaça, inclusive utilizando capacidade nuclear. Tal discussão entre os países iniciou-se com a interferência da ONU no programa de enriquecimento de urânio e que significa uma provável produção de armas nucleares pelo país. É quase comprovado que a Coreia do Norte detenha seis ou sete ogivas nucleares funcionais. Disputa por poder ou apenas uma forma de mostrar soberania. Não importa. A postura adotada pela Coreia do

Norte deixou o mundo em alerta. Contudo, para os especialistas, o arsenal nuclear norte-coreano ainda não representa uma ameaça para os Estados Unidos. E a explicação é simples: armas nucleares não são eficazes a menos que sejam capazes de chegar ao seu alvo. O que significa dizer que a Coreia do Norte ainda não desenvolveu um míssil capaz de atravessar um longo trajeto e atingir os Estados Unidos. Ameaças reais ou não, algumas potências militares mundiais já começaram a se manifestar sobre o fato, como o Reino Unido e a Rússia, que acusou a Coreia do Norte de "desprezo inaceitável" pelas resoluções da ONU e que deixou claro que, desta forma, a Coreia só estaria complicando as chances de dar prosseguimento às negociações internacionais para diminuir as tensões. Neste momento, cabe ao Brasil manter a postura neutra em relação aos conflitos e a todos nós resta torcer para que essas ameaças não passem de palavras. Para o bem de todas as nações.

JOÃO DA MATA COSTA, Prof. Depto de Física - UFRN (damata@dfte.ufrn.br)

Tipos populares de Natal Em toda cidade tem um doido. Ou uma figura folclórica. No Rio Grande do Norte eles são de montão. Dizem que é a mania dos casamentos consanguíneos. No interior a população é menor - todos se conhecem - eles de destacam. Na capital são mais disfarçados. Na Natal de antigamente foram muitos os personagens populares que fizeram a alegria da cidade e da meninada, que tem um pacto com o capeta. Pouca gente conhece os seus nomes de batismo. No Alecrim eles animavam as feiras e os dias pacatos. Muitos eram fascinados pelo movimento veloz. Na cidade pacata eles corriam céleres. "Cuíca" pedia esmolas e quando era agraciado batia forte com a cabeça na parede, no chão ou na carroceria de algum caminhão. Quando a gente dizia Cuíca, ele respondia ajuizado: – meu nome é Juzé. "Lambretinha" gostava de fazer ponto na Praça Gentil Ferreira, onde algumas vezes fazia suas trapalhadas e necessidades. Numa cidade de pouco tráfego de automóvel, Lambretinha acelerava e corria célere feito uma lambreta pelas ruas da cidade. Gostava de chupar laranja mesmo

misturada com água suja. Dormia embaixo das mangueiras de Maria Boa. Certa vez um cliente perguntou se era boa aquela dormida, e ele de pronto respondeu: seria melhor não fosse o barulho das meninas. Outro doido que andava correndo era "Velocidade". Veado, assumido numa época difícil. Homossexual era pra gente grã-fina. Numa sexta-feira santa Velocidade teve um banquete. Ao passear na companhia de dois marinheiros, um menino que o conhecia brincou: – hoje é sexta-feira santa. Velocidade respondeu de imediato: – marinheiro não é carne é peixe. Na sexta-feira santa não podia comer carne. Muitos doidos eram deficientes físicos. "Maria sai da Lata" tinha um defeito na perna e pedia esmolas. Os meninos gritavam: – Maria sai da lata! Ela dizia correndo com um cabo de vassoura: – Maria sai da lata é a mãe. Geraldo de Lagoa Salgada parecia um cachorro, quando sentado. Andava de quatro por conta do defeito físico. Também corria muito e freava como se fosse um carro. Muitos outros personagens fizeram a

alegria da cidade de Natal. A viúva Machado, Dona Amélia, dizia-se que comia o fígado dos meninos, para estancar o crescimento de suas orelhas. Todos os meninos tinham pavor de ter seu fígado comido, e a mães aproveitavam para evitar que os filhos saíssem para a rua. "Cú de Ouro" foi um grande pianista da cidade de Natal, personagem também lendário. Severina, a imperatriz do Brasil já não freqüenta o Teatro Alberto Maranhão. Zé Menininho não toca mais sua sanfona e passou a batuta para André Rabequeiro, que também se encantou. Outra figura popular famosa foi Corisco, um aluizista empedernido. A moçada gritava corisco pai do poço mãe da lua, e Corisco ficava enfurecido, e seu olhar era desesperado enquanto atirava pedras. A cidade perdeu seus doidos famosos. Os de hoje são enrustidos e sem graça. Nos dias de hoje, o mais famoso é um que anda ali pela Cidade Alta e não acredita em Deus nem em nada. E Deus, fulano? Que Deus que nada, nunca ninguém me deu nada. Só se acalma quando recebe uma gorjeta.

Letícia é uma menina muito querida. Dizem que criança pequena dá trabalho: trocar fraldas frequentemente, limpar, banhar, amamentar, embalar quando chora, colocar para dormir... quando dorme é uma tranquilidade. Podemos assegurar isso. Depois, quando a criança começa a engatinhar e você a coloca junto a algum brinquedo apropriado, haja fôlego e paciência para conseguir acompanhá-la. Aos seis meses Letícia começou a engatinhar. Com doze meses andou e, com os olhinhos curiosos, começou a descobrir o mundo ao seu redor. Lembro-me dos seus primeiros passos atravessando a sala, passando por baixo da mesa, ou correndo na ponta dos pés para chegar aos braços de alguém. Quando falou as primeiras palavras inteligíveis, ficávamos repetindo para que memorizasse. Ficávamos superfelizes quando ela tinha reações que demonstravam que entendia o que nós, adultos, falávamos. Por tudo isso, a infância de "Lelê" foi e continua maravilhosa e divertida para toda a família. Todos nós ficávamos alegres quando o seu pediatra, Dr. Ney Fonseca (que também fora médico do pai dela), após a consulta rotineira, dava boas notícias em relação ao seu desenvolvimento. Aos poucos, como toda criança, Letícia foi crescendo e sendo-lhe exigidas boas maneiras à mesa e no trato com as pessoas. Lembro-me das suas primeiras bonecas, com as quais Letícia demorava horas brincando no seu mundo imaginário. Acho que ali ela exercitava sua enorme capacidade de fazer teatro, embora afirme querer ser cantora - pela sua voz estridente, acredito que de ópera. Parece que estou a vendo andando em seu fusquinha rosa - aliás, essa continua sendo sua cor preferida. Quando frequentava o jardim de infância, por sorte nas proximidades da nossa casa, acompanhamos com interesse o seu relacionamento com os primeiros coleguinhas. Na escolinha logo se distinguiu pela vivacidade e liderança entre os amiguinhos de classe. Provavelmente, tudo isso era consequência da atitude estimuladora que seus pais, avós e tias lhe davam. Aproveitamos todas as oportunidades para o desenvolvimento das suas habilidades, de seus sentimentos, e de sua capacidade intelectual. As primeiras letras vieram quando estava com três anos de idade. Todos os dias, sua avó paterna ia buscá-la na escola a pé, pois era bem pertinho de nossa casa. Sua avó controlava tudo com zelo excessivo: material escolar, bolsas, merenda e uniforme. Nas segundas-feiras era o dia das frutas de lanche. Gravei na memória alguns episódios que vale a pena recordar. Lembro-me que, certa ocasião, houve um passeio escolar organizado pelo colégio no Parque das Dunas – discretamente, seguimos à distância o ônibus que conduzia as crianças, para nos certificarmos que tudo corria bem. Podem dizer: coisas de avós corujas! Aos sábados e domingos, normalmente, Letícia estava na casa dos pais. Quando eles, por alguma razão, não a levavam para passear, ela prontamente me ligava do seu celular para dizer: "Vovô, estou rebolada"! E ainda escolhia: "Venha me buscar na caminhonete". Precisa dizer o que acontecia?! As minhas andanças diárias pelas lojas dos shoppings se convertiam numa busca interminável por novidades que pudessem agradar Letícia – presentes, de preferência, instrutivos. Desde bem pequena, Letícia sempre gostou de livros, revistas, bloquinhos, papel, canetas e lápis coloridos – ainda guardo seus primeiros desenhos. Em muitas ocasiões, estava conosco nos shoppings – os quais conhecia e identificava muito bem – e nesses dias fazíamos uma verdadeira festa: xampus e batons da "Princesa", conjuntos de maquiagem, esmaltes.... muitos dos quais "inadequados" para crianças – mas, não para Letícia. Ela recebia os presentinhos com satisfação – olhinhos arregalados, boca aberta e sorriso de felicidade nos lábios. Por mais simples que fossem. Depois vinha o lanche, com pizza quatro queijos, rolinhos primavera e sorvete de chiclete com banana. O passeio também incluía uma visita obrigatória à loja de chocolates do shopping. No fim do passeio, com todos aqueles pacotes, eu percebia a razão por que ela queria ir de caminhonete. Atualmente, Letícia está uma bonita mocinha de seis anos, estudiosa e aplicada, motivo de orgulho para toda a família.

NOTÍCIAS QUE OS OUTROS PUBLICARÃO AMANHÃ

OJORNALD EHOJE DIRETOR-EDITOR Marcos Aurélio de Sá DIRETOR ADMINISTRATIVO Marcelo Sá DIRETORA DE REDAÇÃO Sylvia Sá

EDITORES Danilo Sá Fernanda Souza Juliana Manzano EDITOR DE POLÍTICA Túlio Lemos

w w w . j o r n a l d e h o j e . c o m . b r EDITOR DE ESPORTES Bruno Araujo EDITORA DE CULTURA Daniela Pacheco EDITOR RESPONSÁVEL / PORTAL JH Wagner Guerra GERENTE COMERCIAL – Karina Mandel

ASSINATURA ANUAL Capital: R$ 210,00 Interior (via ônibus): R$ 250,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EXEMPLAR AVULSO R$ 1,00

ASSINATURA SEMESTRAL Capital: R$ 130,00 Interior (via ônibus): R$ 150,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EDIÇÃO ATRASADA R$ 4,00

O JORNAL DE HOJE se reserva o direito de não aceitar informes e material publicitário que infrijam as leis do país e a ética jornalistica. Informações, comentários e opiniões contidos em artigos assinados não possuem, necessariamente, o endosso da Direção. Só é permitida a reprodução de matérias com prévia autorização escrita e com a citação da fonte em destaque

REDAÇÃO E OFICINAS: Rua Dr. José Gonçalves, 687 - Lagoa Nova | Natal - RN - CEP 59056-570 |Brasil - Telefax: (84) 3211-0070 ramal 214 - Assinaturas: (84) 3221-5058 | jornalismo@jornaldehoje.com.br - www.jornaldehoje.com.br Editado e publicado por RN Gráfica e Editora Ltda. http://www.jornaldehoje.com.br - jornaldehoje@digi.com.br - jornaldehoje@uol.com.br - artigos@jornaldehoje.com.br - administracao@jornaldehoje.com.br - jornalismo@jornaldehoje.com.br - assinaturas@jornaldehoje.com.br - comercial@jornaldehoje.com.br


Política

Quarta-feira

Natal, 10 de abril de 2013

O Jornal de HOJE 3

Motta acredita que 2013 será o ano da “alavancagem do Governo Rosalba” PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA AFIRMA TER UMA “VISÃO BASTANTE POSITIVA” DO ATUAL MOMENTO DA GESTÃO ESTADUAL ALEX VIANA REPÓRTER DE POLÍTICA

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ricardo Motta (PNN), defendeu o governo Rosalba Ciarlini (DEM) das críticas dos adversários, acreditando que 2013 será o ano da “alavancagem do Governo Rosalba Ciarlini”. Em entrevista ao Jornal da Cidade (FM 94), nesta quarta-feira, o dirigente do Poder Legislativo Estadual disse ter uma "visão bastante positiva" desse momento porque passa o governo, de expectativa em relação ao recebimento de recursos para retomada de obras que o Estado necessita. Contudo, o deputado foi claro ao afirmar que a população tem pressa e espera resultado da gestão. "Entendemos as dificuldades por que passa Rosalba, mas eu tenho uma visão bastante positiva dessa alavancagem do governo, principalmente a partir de agora em 2013, quando haverão de chegar recursos que foram aprovados pelo plenário da Assembleia Legislativa", disse Motta, numa referência aos empréstimos e financiamentos autorizados pelo Poder Legislativo e que estão prestes a desaguar no Estado. Além desses recursos, segundo o deputado, o governo tem feito a sua parte também no que diz respeito à seca e

à segurança pública. Ele informou que, através do PAC da Seca, cerca de R$ 250 mi serão destinados ao RN. "Desse valor 30%, ou seja, R$ 75 mi haveria de ser liberado já imediatamente", lembrou. Quanto à segurança, Motta toca na questão dos suplentes da PM, como essenciais para que o Estado tenha efetivo para a Copa. "Já o problema da saúde, estive com o Dr. Kleber Morais e já conversei com a governadora através de uma solicitação, para que se crie em Natal um Hospital da Mulher. A maternidade Januário Cicco foi feita em 1950, quando Natal tinha 130 mil habitantes; hoje nós temos 800, 900 mil pessoas. O Dr. Kleber já solicitou essa audiência, confirmamos com a governadora e através do Ministério da Saúde poderia se fazer esse hospital com 100 leitos a um custo de R$ 30 milhões, o que também daria alavancagem para que o Hospital da PM seja implantado. Portanto, são essas perspectivas positivas que me fazem crer que nesse ano de 2013, como disse o próprio deputado Henrique, nós vamos eleger o RN para o seu desenvolvimento". COMPORTAMENTO Ricardo Motta avaliou ainda as recentes tentativas de mudanças na feição política e administrativa

José Aldenir

Ricaro Motta: “Problema de ser centralizador ou não isso não nos compete aqui analisar; o que nós queremos é resultado" do governo. Segundo ele, os aliados devem compartilhar os objetivos da gestão, uma vez que os novos secretários foram indicados apartidariamente. "Houve agora recentemente reunião e vamos compartilhar os objetivos, as responsabilidades e assim foi feito. Foram indicados secretários inde-

pendentemente de partidos políticos, dentro de um consenso, dentro de um entendimento", afirmou. Sobre as críticas da oposição, que considera o governo centralizador, o deputado Ricardo Motta afirmou que essa discussão não cabe a ele fazer. No entanto, o que a população espera é o resultado

positivo da administração. "Claro que esperamos que haja uma alavancagem. O problema de ser centralizador ou não isso não nos compete aqui analisar; o que nós queremos é resultado", afirmou. Apesar disso, ele ressalta que a questão financeira é fundamental. "Todos nós sabemos que um

carro não anda sem gasolina: como é que, se a secretaria de Saúde precisa de R$ 22 milhões mensais ela não pode gerir com R$ 13 milhões, você não pode tampar cinco garrafas com três tampas, não tem como. Mas nós estamos torcendo e precisamos de grandes projetos, que sejam viáveis, porque, se não, existe o dinheiro e o dinheiro não sai do cofre por falta de projetos. Com certeza esses projetos estão sendo elaborados, estão sendo encaminhados, com a ajuda fundamental dos nossos líderes em Brasília". Ricardo Motta afirmou que o RN vive um momento ímpar no cenário político nacional, com um presidente de um partido respeitado, o senador José Agripino (DEM); um presidente da Câmara Federal, deputado Henrique Alves (PMDB); um ministro, Garibaldi Filho (PMDB); o deputado federal João Maia (PR), a deputada federal Fátima Bezerra (PT), que é uma estrela dentro da estrela do PT; o deputado federal Betinho Rosado (DEM) e a deputada federal Sandra Rosado (PSB). "Desse modo, nós esperamos que todos vejamos em 2013 a grande alavancagem, a grande oportunidade que o RN pouquíssimas vezes emos uma representatividade tão ilustre como temos agora na nossa capital em Brasília".

Adão Eridan: “Em 100 dias Carlos Eduardo fez o que Micarla não conseguiu em 4 anos” O prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) fez em 100 dias como administrador da cidade o que a ex-prefeita Micarla de Sousa (PV) não fez em quatro anos. A avaliação é do vereador Adão Eridan (PR). "Hoje, Natal tem prefeito", afirma. A análise de Eridan bate com a de outros vereadores, como Fernando Lucena (PT) e Felipe Alves (PMDB). Estes, por sua vez, consideram também que há pontos negativos - como a renovação dos contratos e a não abordagem, pela gestão municipal, de assuntos importantes para a cidade, como mobilidade e turismo. Todos são unânimes, também, em dizer que cem dias é pouco tempo para uma avaliação aprofundada. Para o petista Fernando Lucena, a administração Carlos Eduardo até agora se mostrou "razoável", com melhoria da limpeza pública. Mas falta melhorar a saúde. A "dica" ao prefeito, segundo Lucena, é "avançar na saúde, porque o cidadão chega ao posto de saúde e não é atendido". Ele defende a reabertura do posto de saúde de Pajuçara e Cidade Satélite. "É preciso refazer o ponto de atendimento e a recuperação do posto de Cidade da Esperança o mais rápido possível. Aí começa a melhorar", afirmou. VIAS Já o elogio de Adão Eridan ao prefeito Carlos Eduardo Alves

José Aldenir

Divulgação

Adão Eridan: “Por onde a gente anda, as pessoas dizem que Carlos já melhorou”

Carlos Eduardo ao lado de Wilma e de Júlio Protásio em reunião do secretariado

toma por base a melhoria das condições do sistema viário na capital nesses cem dias de governo. Ele afirma que, mesmo tendo tapado apenas cerca de 30% dos buracos de Natal, o prefeito já recuperou bastante as ruas e avenidas de Natal. "A avaliação é positiva. Nesses 100 dias de governo ele já fez o que Micarla não fez nos quatros anos. Mesmo não tendo conseguido tapar todos os buracos, nas principais avenidas os buracos foram tapados. Já mudou o visual e o trânsito de Natal

SECUNDÁRIOS Felipe Alves também acredita que houve avanços na cidade. Entretanto, diz que há setores deixados em segundo plano. "Acho que a administração teve avanços, principalmente nas questões do lixo e da malha viária. Não há como não reconhecer que ele promoveu melhoria de muitas ruas, que estavam esburacadas, e deu grande reforço na questão da limpeza urbana", avalia o vereador. No entanto, nas áreas mais complexas, como saúde, a situação ainda

é caótica, e não houve avanços, adianta o peemedebista. "Os postos de saúde continuam sem atender a população como deveriam, causando lotação nos hospitais. Na educação infantil, ainda há demanda reprimida. A questão do turismo ainda não está sendo tratada como deveria. A mobilidade também. Nessas áreas mais complexas ainda estou aguardando um avanço mais significativo", afirma.

precisa segurar os arroubos de autoritarismo e intolerância às críticas.

meras atividades jornalisticas: Jornal de Hoje, Jornal das Seis, na 96 e Jornal Verdade. Segundo, quero relatar o que vi ontem no Posto de Combustível Planalto em Candelária: Percebi que tinha um veículo gol do Estado do RN abastecendo naquele posto, e estranhei, pois os carros oficiais só abastecem no Posto do Estado".

bastante. Por onde a gente anda, as pessoas dizem que Carlos já melhorou. Isso porque ele não chegou a tapar 100% dos buracos, mas apenas 30%", avalia. Eridan concorda com Lucena que o grande desafio do prefeito Carlos Eduardo é melhorar a saúde pública. "O que ele tem que fazer urgentemente é pôr para funcionar um pronto-atendimento urgentemente 24 horas em cada região da cidade", defende. "Estou na bancada e ele pode contar comigo para recuperar a cidade".

REUNIÃO O prefeito Carlos Eduardo Alves

(PDT) reuniu na manhã de hoje o secretariado da Prefeitura de Natal, para discutir a reforma administrativa. Presentes, além dele, a viceprefeita, Wilma de Faria (PSB), e o líder do governo na Câmara Municipal de Natal, vereador Júlio Protásio (PSB). Segundo os presentes, a reforma terá três aspectos: além de administrativo, terá mudanças jurídicas e tributárias. O prefeito informou que deverá ir pessoalmente à Câmara Municipal, no próximo dia 18, entregar o projeto aos vereadores. Além da reforma, prefeito e auxiliares municipais abordaram na reunião desta quarta, no Hotel Ocean, na Via Costeira, a assinatura do termo de cooperação do Município com o Movimento Brasil Competitivo, criado pelo empresário Jorge Gerdau. O Movimento Brasil Competitivo é uma associação civil de direito privado criada com o objetivo de atuar para melhorar a competitividade do Brasil. Com a experiência das melhores consultorias internacionais e o apoio financeiro da iniciativa privada oferece treinamento do corpo gerencial e dos colaboradores envolvidos e estimula mudanças na administração pública, com foco no aumento da receita, na redução dos gastos e na melhoria de índices em áreas como Saúde, Educação e Meio Ambiente.

Túlio Lemos tuliolemosjh@gmail.com

100 DIAS Hoje as gestões municipais, cujos prefeitos foram eleitos no ano passado, completam 100 dias. Em geral, não houve piora na prestação dos serviços, mas também não houve melhorias excepcionais. NATAL A gestão do prefeito Carlos Eduardo chega aos 100 dias com saldo positivo em relação à opinião pública. A população sentiu melhoria nos serviços de limpeza urbana, tapa buracos e iluminação pública; são áreas mais visíveis e problemas mais emergenciais.

PROBLEMAS Em relação aos problemas da saúde pública, a Prefeitura de Natal não conseguiu avançar e mostrar saldo positivo nesses 100 dias. Em alguns pontos, o setor está pior do que estava. Na educação, é possível visualizar pequenas mudanças na gestão. Afinal, é um segmento que trabalha com resultados de médio e longo prazos. TRÂNSITO Na mobilidade urbana, também uma área que precisa de ações estruturantes, de médio e longo prazos, ainda não se observa grande mudança a ser percebida pelos usuários. No serviço de transpor-

te coletivo, não houve nenhum tipo de ação que mereça registro. PROMESSAS Vários secretários se amparam somente em projetos da Copa 2014. O pior é que alguns projetos ficarão apenas na promessa do 'legado' da enganação da Copa. COMPORTAMENTO Inevitável registrar a mudança de comportamento do prefeito Carlos Eduardo em relação à imprensa, aos segmentos organizados e aos vereadores. Visível modificação positiva que permite tornar a gestão mais democrática e participativa. O filho de Agnelo ainda

COMPARAÇÃO A Operação Máscara Negra, deflagrada ontem pelo Ministério Público, fez um comparativo com outra operação que havia sido desencadeada na Paraíba, denominada Pão e Circo. Na terra do poeta Ronaldo Cunha Lima, havia farra semelhante de prefeitos em busca de dinheiro fácil. COMBUSTÍVEL A coluna recebeu e-mail de Araken Braga: "Túlio, primeiro quero parabenizar-lhes pelas inú-

COMBUSTÍVEL II Araken Braga conclui: "Após a saída do veículo perguntei ao frentista porque aquele veículo estava abastecendo ali. Foi quando fui informado de que o motorista tinha colocado 5 reais pois em plena quarta-feira, pois o veí-

culo já estava sem combustível e o Estado só libera 30 litros/semana para o veículo fazer a rota Natal e Grande Natal, e para o veículo não ficar no meio da rua o motorista teve que colocar 5 reais do enorme salário que recebe. O frentista me informou que já é costume dos motoristas colocarem combustível do seus próprios bolsos para não ficar no meio da rua. Um absurdo". CONSELHEIRO Grande vitória para a advocacia potiguar a eleição do advogado e ex-presidente da OAB, Paulo Eduardo Teixeira, para o Conselho Nacional de Justiça.


14 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 10 de abril de 2013

Quarta-feira

Ministério da Saúde aumenta Conscienciologia controle de serviços do SAMU Thiago Leite, pesquisador da Conscienciologia CONSCIENCIOLOGIA@INTERCAMPI.ORG

AMBULÂNCIAS

DEVEM SER CADASTRADAS EM

Portaria do Ministério da Saúde, publicada nesta última terça-feira (09) no Diário Oficial da União (DOU), estabelece o prazo de 60 dias para que gestores de todos os municípios cobertos pelo SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) comecem a cadastrar seus veículos e Centrais de Regulação das Urgências. A medida visa aumentar a capacidade de controle do Ministério com relação aos serviços oferecidos pelo SAMU 192. “Com este cadastro saberemos a produção do SAMU em todo País. Os gestores locais de saúde vão ter que demonstrar o funcionamento exato do serviço. Na prática, significa que as ambulâncias paradas não vão continuar recebendo recursos federais”, afirmou o Secretário de Atenção à Saúde, do Ministério da Saúde, Helvécio Magalhães. Além do cadastro, os gestores terão que informar, mensalmente, ao Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) sua produção. Os municípios que não atualizarem o banco de dados e não fizerem o registro sistemático da produção no sistema oficial do Ministério da Saúde por mais de três meses consecutivos, terão suspensos os repasses para custeio das Unidades Móveis do SAMU 192 e Centrais de Regulação das Urgências sem registro da produção. Assim que os gestores locais atualizarem o cadastro e voltarem a registrar sistematicamente a produção, o repasse de recursos será normalizado. Atualmente, existem 2.528 ambulâncias do SAMU atendendo mais de 70% da população brasileira, o que garante uma cobertu-

60

DIAS Wellington Rocha

Municípios que não cumprirem medida, terão repasses para o SAMU suspensos ra de 135 milhões de brasileiros. No ano passado o Ministério investiu R$ 526.9 milhões na área. ATENDIMENTO A Rede de Atenção às Urgências e Emergências visa articular e integrar todos os equipamentos de saúde para ampliar e qualificar o acesso humanizado e integral aos usuários que necessitam dos serviços de saúde de forma ágil e oportuna. A Rede de Urgências é pensada de forma integrada e coloca à disposição da população serviços mais próximos de sua residência. Com as Centrais de Regulação Médica das Urgências do SAMU 192, o Ministério da Saúde trabalha na organização da estrutura disponível. Ao discar o número 192, o cidadão estará ligando para uma central de regulação, que conta com profissionais de saúde e médicos treinados para dar orientações de

primeiros socorros por telefone. São estes profissionais que definem o tipo de atendimento, unidade móvel e equipe adequada a cada caso. Quando uma unidade móvel do SAMU 192 é enviada para o atendimento, os profissionais de saúde já sabem para onde levarão o paciente. É o fim da peregrinação à procura de um leito, com a unidade móvel buscando onde deixar o paciente. Ou seja, a Central de Regulação das Urgências realiza o direcionamento para o serviço mais próximo e adequado, assim a equipe que está na unidade móvel ganha tempo (diminui o tempo/resposta), o que é crucial no atendimento às emergências. O SAMU 192 atende pacientes na residência, no local de trabalho, na via pública, ou seja, onde o usuário estiver, com equipe treinada, salvando vidas e diminuindo sequelas.

> PREVENÇÃO

Idosos apresentam 12 vezes mais risco de morrer por dengue Herácles Dantas

Pessoas com idade acima de 60 anos têm 12 vezes mais risco de morrer por dengue do que as de outras faixas etárias. Do total de óbitos registrados nos primeiros três meses deste ano (132), 42% foram de integrantes deste grupo, segundo levantamento do Ministério da Saúde. Devido a esta vulnerabilidade, o Ministério da Saúde alerta aos idosos a procurarem os serviços de saúde assim que surgirem os primeiros sinais da doença. “As causas desta condição de risco não estão completamente esclarecidas, mas podem estar relacionadas com a maior prevalência, nesta faixa etária, de doenças crônicas, como cardíacas, diabetes, entre outras”, observa o secretário de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa. Os sintomas mais comuns da dengue são febre, dor de cabeça algumas vezes mais localizada no fundo dos olhos - e dores nas articulações. “Se a pessoa com a doença apresentar dores abdominais e vômitos persistentes, deve buscar imediatamente um serviço de saúde porque estes são sinais de agravamento. Também é fundamental não tomar remédio que tenha em sua composição o Ácido Acetil Salicílico (AAS, aspirina e outros) e se hidratar com água, sucos e água de coco”, aconselha Jarbas Barbosa. VIDEOCONFERÊNCIA Durante reunião realizada nesta última terça-feira (9), em Brasília, com representantes das secretarias estaduais das Regiões Nordeste e Sudeste, além do Paraná e Distrito Federal e representantes das secretarias municipais de saúde de Maceió, São Luís, João Pessoa e Sergipe, o secretário Jarbas também alertou as autoridades para a necessidade de monitoramento da situação epidemiológica e reforço da preparação dos serviços de saúde, inclusive dos pequenos municípios, para evitar os casos graves e os óbitos, com a utilização do protocolo de tratamento elaborado pelo Ministério da Saúde. Além disso, foi enfatizada a necessidade de que as secretarias estaduais também reforcem, junto aos prefeitos, a necessidade de intensificar as ações de mobilização comunitária visando à eliminação dos

Alerta é procurar unidade de saúde quando surgirem primeiros sintomas da doença focos intradomiciliares; o trabalho dos agentes municipais de controle de endemias e, ainda, as ações de limpeza urbana e de fiscalização de borracharias, ferros-velhos e outros locais com possibilidade multiplicação dos criadouros do mosquito transmissor da doença. Segundo o secretário, o trabalho dos prefeitos de execução das ações de combate à dengue, é fundamental para se evitar as epidemias, os casos graves e os óbitos. “A combinação do trabalho preventivo de cada família com as ações do Poder Público, é capaz de reduzir a população do Aedes aegypti. As pessoas devem redobrar os cuidados em suas casas, verificando a caixa d´água, vasilhames para o armazenamento de água, calhas, lixo e outros recipientes que acumulam água, como pratos de vasos para plantas, entre outros”, afirmou o secretário. MAPA DA DOENÇA Nos três primeiros meses deste ano, 10 estados brasileiros apresentaram alta incidência de dengue e concentraram 74,5% dos casos notificados ao Ministério da Saúde. De 1º de janeiro a 30 de março, os estados de Rondônia,Acre, Amazonas, Tocantins, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Goiásr egistraram índices que vão de 304.9 até 3.105 casos por 100 mil habitantes. O Ministério da Saúde considera três níveis de incidência de dengue: baixa (até 100 casos por 100 mil habitantes), média (de 101

a 300 casos) e alta (acima de 300). A média nacional é de 368.2 casos/100 mil habitantes. Em números absolutos, os 10 estados registraram 532.107 casos suspeitos, o equivalente a 74,5% do total das notificações em todo o país, ou seja, 714.226. Do total de casos suspeitos notificados neste ano, 83.768 já foram descartados. Vale destacar que as notificações em 2013 ainda são consideradas suspeitas, podendo ser descartados ou confirmados após a investigação pelas secretarias municipais de saúde. No ano passado, no mesmo período (1º de janeiro a 30 de março), foram 190.294 notificações. Em 2011, os casos notificados foram 344.715 e, em 2010, de 501.806. Embora o Brasil contabilize aumento nos casos suspeitos, foi registrada redução de 5% dos casos graves, se comparado ao mesmo período de 2012. No ano passado, ocorreram 1.488 casos graves e, neste ano, foram confirmados 1.417. Já no mesmo período de 2011, a redução foi 74% (5.361) e, em comparação com 2010, foi de 82% (7.804). Com relação aos óbitos, foram confirmados 132 (entre 1º de janeiro a 30 de março) de 2013. Em 2012, foram 117 óbitos; 236 (2011) e 306 (2010), no mesmo período. De acordo com dados do Ministério da Saúde, no Rio Grande do Norte, nos três primeiros meses deste ano foram registrados 2.106 casos, número bem inferior em relação ao mesmo perído do ano passado, quando houve o registro de 7.095 casos.

Fone: 3211-3126

Síndrome do Estrangeiro Segundo a Conscienciologia, cada consciência (o mesmo que alma, ego, cada individualidade autoconsciente - cada um de nós é uma consciência) passa por um complexo processo de evolução. Somos dotados de veículos de manifestação que atuam em diversas dimensões, como o corpo físico ou soma (dimensão intrafísica) e o corpo emocional ou psicossoma (dimensão extrafísica). Esse processo evolutivo várias existências sucessivas, alternando vidas intrafísicas (que culminam com a morte física ou dessoma) com períodos extrafísicos (também chamados de intermissões, que se encerram com a ressoma, ou seja, o nascimento em uma nova vida intrafísica). Nessa alternância entre vidas intrafísicas e extrafísicas, não é raro ocorrerem problemas de adaptação, tanto para quem dessoma ("perdendo" o corpo físico e passando para uma existência extrafísica) quanto para quem ressoma (deixando a dimensão extrafísica, mais sutil, e passando para uma dimensão mais densa). Podemos considerar que a maioria dos problemas de adaptação desse tipo são naturalmente superadas pela consciência. O (re)aprendizado no uso do corpo físico é acompanhado por outros indivíduos (a família, por exemplo), e, quando a pessoa se estabelece como um ser humano adulto, já consegue se comunicar e se relacionar bem com aqueles que o rodeiam. No entanto, esse processo de adaptação nem sempre é tranquilo, especialmente quando se trata da passagem de uma vida extrafísica para uma existência intrafísica. Segundo a consciencióloga Málu Balona, em seu livro Síndrome do Estrangeiro, a "SEST - Síndrome do Estrangeiro é m distúrbio do comportamento, caracterizado por um estado mórbido de alienação, estranheza ao ambiente e/ou a pessoas, inadaptação, melancolia aguda, apatia, depressão, às vezes acompanhada de anore-

xia, podendo levar à dessoma prematura" (p. 23-24). Para Balona, esse estado se deve a uma sensação de estranhamento e inadequação em relação à vida intrafísica, causada por uma saudade inconsciente da dimensão extrafísica. Não se trata, portanto, de qualquer inadaptação social ou psicopatológica, mas de um caso específico que diz respeito à realidade consciencial multidimensional e multiexistencial da pessoa. Essa sensação é comparável ao isolamento do antropólogo ou etnógrafo que, longe de sua própria sociedade e cultura, se encontra num meio sócio-cultural estranho ao seu, com dificuldades de se comunicar com os na-

tivos (que falam outra língua). A Síndrome do Estrangeiro se caracteriza inclusive pela dificuldade de se comunicar (compreender e se fazer entender) com os outros. A condição de estranhamento é normalmente acompanhada de um estado de tristeza. Quando se prepara para ressomar, a consciência elabora uma pauta de realizações na vida intrafísica, chamada de programação existencial (proéxis). Nessa fase, está apenas antevendo de forma teórica as experiências que terá na vida intrafísica. Quando está próximo do processo de ressoma, essa consciência começa a conhecer de perto as pessoas que comporão seu ciclo familiar, simulando as atividades que realizará e a profissão que potencializará a execução de sua proéxis. No entanto, a parte teática

(teoria + prática) desse processo, a própria vivência da vida intrafísica, pode apresentar dificuldades, pois há uma grande diferença entre planejar e executar, especialmente considerando a disparidade entre as duas dimensões conscienciais. De fato, o próprio processo de ressoma traz um esquecimento temporário do que foi planejado durante a intermissão. Segundo Balona, "Uma situação é assistirmos ao trailer da vida que teremos […]. Outra condição muito diferentes é acordar já dono de um corpo humano, sem saber como se chegou a esta situação, nem para onde voltar. Esse é o conflito básico da SEST" (p. 27). De acordo com a Projeciologia (especialidade da Conscienciologia que estuda os fenômenos da projeção da consciência para fora do corpo humano), uma das terapias mais eficazes para a superação da Síndrome do Estrangeiro é a projeção consciente. Este fenômeno consiste na saída da consciência para a dimensão extrafísica, manifestando-se através do psicossoma. Ao aplicar uma das diversas técnicas que possibilitam à consciência sair do corpo físico e experimentar a manifestação na dimensão extrafísica, portando o psicossoma com o qual atuava na última intermissão, e entrando em contato mais direto com consciências extrafísicas que já conhece desde longa data, o portador da SEST pode curar sua saudade, compreendendo que ainda vive na realidade multidimensional que conhecia antes. Ele tem ainda a possibilidade de entender melhor sua condição de consciência intrafísica e a necessidade de realizar sua proéxis, sem se deixar desviar por sentimentos de apego à dimensão extrafísica. Para mais informações sobre essa síndrome, recomenda-se a leitura do livro Síndrome do Estrangeiro, de Málu Balona, que pode ser adquirido na sede do INTERCAMPI ou pelo site Shopcons (http://www.shopcons.com.br/).


Política

Quarta-feira

Natal, 10 de abril de 2013

O Jornal de HOJE 5

Ex-prefeitos lideraram esquema de corrupção em Macau e em Guamaré AVALIAÇÃO É DO MP E, SEGUNDO PROCURADOR, HÁ INDÍCIOS QUE IRREGULARIDADES SE MANTIVERAM NAS ATUAIS GESTÕES Heracles Dantas

CIRO MARQUES REPÓRTER DE POLÍTICA

O que os atuais prefeitos de Macau, Kerginaldo Pinto, e de Guamaré, Helio Willamy, têm em comum? Os dois foram eleitos com o apoio massivo dos ex-gestores Flávio Veras e Auricélio Teixeira. E os que estes dois têm em comum? Ambos foram considerados pelo Ministério Público do RN como os líderes do esquema de superfaturamento na contratação de bandas e serviços para as festas nas duas cidades. Por isso, não é para menos que o procurador-geral de Justiça, Manoel Onofre de Souza Neto, veja indícios de que o esquema continuou também nas gestões atuais. "Sim, há indícios de que eles continuaram", afirmou o procurador-geral durante entrevista aO Jornal de Hoje. Por sinal, no caso de Guamaré, há um argumento forte para demonstrar que o esquema prosperou independentemente da mudança de gestão: a continuidade de boa parte do secretariado, inclusive, familiares do ex-prefeito Auricélio, que foram apontados como os articuladores do esquema. Entre os familiares de Auricélio citados na petição do MP estão Kelley Teixeira, esposa do ex-prefeito Auricélio e secretária de Turismo; Katiúscia Miranda, irmã de Kelley e chefe do Gabinete. Todas, além de presas, foram afastadas dos cargos públicos que ocupavam até o momento na gestão municipal do

Ex-prefeito de Macau, Flávio Veras conseguiu eleger seu candidato para o cargo, Kerginaldo Pinto prefeito Hélio Willamy. Elas resistiram a duas mudanças, bem articuladas, de gestões que o MP fez questão de relembrar na ação. "Convém esclarecer que, no início de 2012 Auricélio Teixeira, eleito para o mandato 2009/2012, afastou-se do cargo por licença médica, assumindo a gestão municipal o investigado Emilson Borba (Lula), presidente da Câmara, em virtude da renúncia do vice-prefeito no final do ano de 2011. O afastamento do gestor, porém, não provocou qualquer alteração na organização dos eventos, já que as práticas administrativas mantiveram-se sob o co-

mando de toda a família de Auricélio, cabendo a Emilson Borba dar continuidade ao esquema durante as contratações para o Carnaval 2012, nos mesmos moldes dos eventos anteriores, ou seja, com burla à Lei de Licitações e superfaturamento de preços", citou o MP. Segundo a ação inicial que deu origem a Operação Máscara Negra, deflagrada nesta terça-feira, alguns meses depois do afastamento por licença médica, extraoficialmente, Auricélio renunciou ao seu mandato no início de 2012, "em um arranjo político, para viabilizar a candidatura de seu cunhado e atual pre-

Heracles Dantas

Auricélio Teixeira, segundo o MP, elegeu o cunhado, Hélio Willamy, e manteve família na Prefeitura

feito, Hélio Willamy, à Prefeitura de Guamaré". Mudou alguma coisa com a saída oficial de Auricélio? Para o MP, "as investigações demonstraram que, durante a gestão de Emilson Borba, as práticas administrativas permaneceram inalteradas e o esquema de contratações irregulares continuou e se aprimorou, sob a supervisão de Katiuscia Teixeira e Kaliny Karen Teixeira, durante a organização do Carnaval 2012 e da Festa de Emancipação 2012". O MP faz questão de colocar que, se Emilson Borba não compactuasse com o esquema de fraudes,

superfaturamento e desvio de dinheiro público não manteria o Secretariado de seu antecessor. "Através da investigação dos dois principais eventos por ele realizados Carnaval 2012 e Festa de Emancipação 2012 - restou possível constatar um forte esquema de desvio de verbas públicas no citado Município, que ocorria, em regra mediante a falsa justificativa de Inexigibilidade de Licitação, onde as contratações das bandas eram feitas por valores exorbitantes e em afronta à Lei de Licitações, sendo o esquema construído com a participação de vários agentes públicos

do alto escalão e diversos empresários locais e nacionais". De 2012 para 2013, a ideia é que pouca coisa tenha mudado, pelo menos, no que diz respeito aos "atores" da gestão municipal. Helio Willamy foi eleito com o apoio de Auricélio e Lula, manteve as familiares do ex-prefeito no poder, mas não realizou qualquer gasto com o carnaval da cidade. Preferiu atender a recomendação conjunta do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e MP e evitar os investimentos em eventos como esse, pelo menos, enquanto o município estiver na lista dos afetados pela estiagem.

“Os crimes foram arquitetados dentro da Prefeitura de Macau” Foram 11 prisões temporárias e nada dos ex-prefeitos Auricélio Santos e Flávio Veras, apontados como líderes do esquema pelo Ministério Público, irem para a prisão. Não era para menos. Segundo as promotoras do Grupo de Operações Especiais e Combate à Corrupção (Gaeco), foram detidos apenas aqueles que poderiam interferir na investigação. Para elas, mesmo com o "trânsito livre" aos prédios das gestões municipais, os dois ex-gestores não poderiam interferir de maneira decisiva na somatória de mais dados - que serão encaminhados para o Tribunal de Contas do Estado também fazer a análise dos números. Claro que isso é uma questão de interpretação, até mesmo porque, para muitos moradores de Macau, é fato que o município continuou sofrendo forte interferência do exprefeito Flávio Veras. No último domingo, por exemplo, o ex-gestor esteve na Prefeitura de Macau. Além disso, diferente do atual prefeito de Guamaré, que preferiu não

realizar gastos com carnaval, no território macauense, a festa foi sim realizada. Alias, se gastou R$ 4 milhões com isso, um recorde no Estado este ano. "Conforme análise dos documentos jungidos aos autos, a quase totalidade dos crimes ora investigados, inclusive o esquema fraudulento de desvio de recursos públicos, foi arquitetada e operacionalizada nas dependências da Prefeitura Municipal de Macau", afirmou o MP ao justificar o pedido de busca e apreensão dentro da sede do Executivo. Segundo os promotores, "a partir das investigações já empreendidas, apurou-se que o Município, a partir da gestão do ex-prefeito Flávio Veras, estimulado pelas robustas verbas oriundas dos royalties decorrentes do petróleo, elaborou um extenso calendário de eventos, sempre comemorados com festas grandiosas, onde são gastas expressivas somas de dinheiro". Em outro momento da ação judicial movida pelo MP em Macau,

José Aldenir

Promotores do MP afirmaram que processo também será analisado pelo TCE as promotoras afirmam que as "investigações comprovaram que o Presidente da Fundação de Cultura e investigado 'Chico Paraíba' (Francisco Gaspar da Silva Paraíba Cabral) era o braço direito do exprefeito Flávio Vieira Veras, sendo responsável pela cotação de preços e negociações preliminares com os

empresários, sendo provável que no órgão sejam encontrados vestígios dessas transações, como propostas descartadas, planilha de preços etc" Flávio Veras, por sua vez, "foi o responsável por todas as contratações ilegais e superfaturadas realizadas para a organização da Festa

do Sal 2010, Carnaval 2011, Festa do Sal 2011, Carnaval 2012 e Festa de São João 2012; nomeou durante a sua gestão o investigado Francisco Gaspar da Silva Paraíba Cabral para o cargo de Presidente da Fundação de Cultura, um dos supostos articuladores do esquema ora relatado" Chico Paraíba foi um dos únicos da gestão municipal de Macau a ser afastado do cargo. Ele, desde a gestão do ex-prefeito Flávio Vieira Veras, "foi o responsável ao lado do ex-prefeito pela organização dos eventos festivos, sendo incumbido de fazer pesquisa de preço e confeccionar as tabelas que instruem os processos de contratação por inexigibilidade contendo os grupos musicais e os valores cobrados, havendo, também, informações de que ele define os dias e as atrações que irão se apresentar, o que aponta para a ocorrência de um possível 'acerto prévio' entre os envolvidos. Outrossim, emergem fortes suspeitas de ser o investigado a pessoa de confiança

do ex-prefeito, circunstância esta que o faz deter considerável poder de gerenciamento no Município de Macau e ainda possuir privilegiadas informações sobre todos os desmandos ocorridos na Municipalidade". Em outro momento, o MP ressaltou que, além do ex-prefeito, é possível destacar a participação de outros envolvidos. "Após vários meses de investigação, constatouse de forma cristalina que as contratações, em todos os eventos, foram realizadas ilegalmente por empresários intermediários e com superfaturamento de preços, com a participação e engajamento de todos os investigados acima citados, quais sejam, Flávio Vieira Veras, Francisco Gaspar da Silva, José Romildo, Francisco Edson Ribeiro, Márcio Anderson Denis de Araújo, Christiano Gomes de Lima, Edvânio de Oliveira Dantas e das atrações Banda Grafith, Cavaleiros do Forró, Banda Deixe de Brincadeira e Forró da Pegação", finaliza a petição do Ministério Público.

Gasto foi maior que valor enviado pela União a mais de 100 cidades Não foi por acaso que o esquema de contratação superfaturada de bandas prosperou de forma considerável nas cidades de Macau e Guamaré. As duas, segundo o Portal da Transparência do Governo Federal, estão entre as que mais receberam recursos da União no último ano. Macau, por exemplo, só ficou atrás de Natal, Mossoró,

Parnamirim, São Gonçalo do Amarante e Ceará-Mirim, todas muito mais populosas. Guamaré aparece logo depois de Macau e Macaíba. Para se ter uma ideia do volume de recursos da União que chega às duas cidades, o que Macau e Guamaré gastaram com festas só em 2012 (R$ 13 milhões) superou o que foi repassado pelo Governo

Federal para mais de 100 municípios, dos 167 municípios que o Rio Grande do Norte tem em seu território. O que só Guamaré gastou no ano passado, com carnaval e festa de emenancipação política (R$ 7 milhões), foi maior que o repassado para Jundia, Lucrecia, Lagoa de Velhos, Jardim de Angicos, Caiça-

ra do Rio do Vento, Vila Flor, Francisco Dantas, entre outros municípios. E isso, mesmo com Guamaré estando em situação de calamidade pública devido à estiagem e sem poder, na teoria, realizar festas. É importante deixar claro que esses R$ 13 milhões representam o valor total de gastos de Macau e Guamaré com as festas nas cidades

SUPERFATURAMENTO NO CARNAVAL DE MACAU BANDA Cantor Gospel André Valadão Forro da Pegação Banda Deixe de Brincadeira Nagibe Forro do Muído Aviões do Forró Cavaleiros do Forro Garota Safada Banda Introsa Banda Zunzumbaba Banda Axé Mais Banda The Frois Banda Deixe de Brincadeira Banda Grafith Banda Cavaleiros do Forro Banda Saia Rodada Banda Saia Rodada Banda Grafith Banda Fantasmão Aviões do Forró Forro Pegado Cavaleiros do Forró Forro da Pegação Banda Feras TOTAL

VALOR COBRADO EM MACAU R$ 48.000,00 R$ 67.200,00 R$ 56.000,00 R$ 67.200,00 R$ 180.000,00 R$ 280.000,00 R$ 168.000,00 R$ 224.000,00 R$ 16.000,00 R$ 30.000,00 R$ 16.000,00 R$ 33.600,00 R$ 28.000,00 R$ 30.000,00 R$ 66.000,00 R$ 61.000,00 R$ 110.000,00 R$ 100.000,00 R$ 128.000,00 R$ 300.000,00 R$ 160.000,00 R$ 165.000,00 R$ 65.000,00 R$ 44.000,00

VALOR COBRADO EM OUTRA CIDADE R$ 23.000,00 R$ 55.000,00 R$ 27.750,00 R$ 17.000,00 R$ 55.000,00 R$ 100.000,00 R$ 30.000,00 R$ 37.500,00 R$ 4.995,00 R$ 11.100,00 R$ 8.880,00 R$ 5.000,00 R$ 25.000,00 R$ 27.000,00 R$ 60.000,00 R$ 55.000,00 R$ 79.300,00 R$ 40.000,00 R$ 25.000,00 R$ 200.000,00 R$ 66.000,00 R$ 70.000,00 R$ 55.000,00 R$ 16.000,00

e não a quantia que o MP suspeita que tenha sido “perdida” com o superfaturamento. Na listagem, é possível constatar que há casos de um sobrepreço de até 6 vezes o valor “normal” cobrado pela banda. No caso da banda The Frois, por exemplo, que cotou em Macau por R$ 33,6 mil, mas tinha um cachê em outras cidades de R$ 5 mil apenas.

Cavaleiros do Forró, banda local, cobrou R$ 165 mil para se apresentar também em Macau, mas tinha um valor médio de R$ 70 mil. Em Guamaré, o destaque é da banda Inala, que cobrou R$ 78 mil para se apresentar na terra do exprefeito Auricélio Teixeira, mas costumava cobrar R$ 22 mil em outras cidades.

SUPERFATURAMENTO EM GUAMARÉ

SUPERFATURAMENTO

BANDA

R$ 25.000,00 R$ 12.200,00 R$ 28.250,00 R$ 50.000,00 R$ 125.000,00 R$ 180.000,00 R$ 138.000,00 R$ 186.500,00 R$ 11.005,00 R$ 18.900,00 R$ 7.120,00 R$ 28.600,00 R$ 3.000,00 R$ 3.000,00 R$ 6.000,00 R$ 6.000,00 R$ 30.700,00 R$ 60.000,00 R$ 103.000,00 R$ 100.000,00 R$ 94.000,00 R$ 95.000,00 R$ 10.000,00 R$ 28.000,00 R$ 1.349.275,00

RICARDO CHAVES BANDA INALA SAIA RODADA BAKULEJO THE FROIS BANDA GRAFITH CHICABANA BANDA FANTASMÃO AVIÕES DO FORRÓ FORRÓ PEGADO PHAPIRO TATAU E BANDA CAVALEIROS DO FORRÓ FÁBIO JÚNIOR PARANGOLÉ AMIGOS SERTANEJOS JUMENTO DESEMBESTADO CHEIRO DE AMOR ZEZÉ DI CAMARGO E LUCIANO GAROTA SAFADA BANDA FERAS TOTAL

VALOR PAGO EM GUAMARÉ R$ 270.000,00 R$ 78.000,00 R$ 144.000,00 R$ 40.000,00 R$ 30.000,00 R$ 110.000,00 R$ 262.000,00 R$ 129.0000,00 R$ 300.000,00 R$ 160.000,00 R$ 160.000,00 R$ 265.000,00 R$ 90.000,00 R$ 290.000,00 R$ 228.000,00 R$ 53.000,00 R$ 49.000,00 R$ 215.000,00 R$ 450.000,00 R$ 157.000,00 R$ 35.000,00

VALOR PAGO EM OUTRA CIDADE R$ 83.000,00 R$ 22.000,00 R$ 79.300,00 R$ 22.500,00 R$ 11.500,00 R$ 75.000,00 R$ 170.000,00 R$ 121.500,00 R$ 200.000,00 R$ 66.000,00 R$ 120.000,00 R$ 197.000,00 R$ 70.000,00 R$ 122.500,00 R$ 120.000,00 R$ 40.000,00 R$ 15.000,00 R$ 50.000,00 R$ 290.000,00 R$ 37.500,00 R$ 25.000,00

SUPERFATURAMENTO R$ 187.000,00 R$ 56.000,00 R$ 64.700,00 R$ 17.500,00 R$ 18.500,00 R$ 35.000,00 R$ 92.000,00 R$ 7.500,00 R$ 100.000,00 R$ 94.000,00 R$ 40.000,00 R$ 68.000,00 R$ 20.000,00 R$ 167.500,00 R$ 108.000,00 R$ 13.000,00 R$ 34.000,00 R$ 165.000,00 R$ 160.000,00 R$ 119.500,00 R$ 10.000,00 R$ 1.577.200,00


6 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 10 de abril de 2013

Quarta-feira

Servidores e sindicalistas realizam ato público contra gestões municipal e estadual TRABALHADORES

DAS ÁREAS DE

EDUCAÇÃO, SAÚDE

E

MOBILIDADE URBANA

CRITICAM INÉRCIA DOS GOVERNANTES Fotos: Herácles Dantas

CAROLINA SOUZA ACW.SOUZA@GMAIL.COM

Sindicalistas e profissionais dos setores da educação, saúde e mobilidade urbana realizaram, na manhã desta quarta-feira (10), um ato público em alusão aos 100 dias da nova gestão municipal e 2 anos e 4 meses do atual governo estadual. Em caminhada pelas ruas do Centro da Cidade, com direção à Prefeitura de Natal, dezenas de manifestantes denunciaram o descaso com os trabalhadores e com os serviços prestados à população. A crise na saúde, a falta de transporte em algumas comunidades e o déficit de vagas e de professores nas escolas foram os temas mais reforçados. A manifestação foi uma proposição da vereadora Amanda Gurgel (PSTU), aprovada em assembleia do Sindicato dos Trabalhadores em Educação da rede pública (Sinte/RN). Segundo a coordenadora geral, Fátima Cardoso, o sindicato incorporou o ato em seu calendário de mobilizações. "É mais uma forma de nós nos comprometermos com a sociedade e com os seus direitos, mostrando que estamos dispostos a lutar por eles", diz Fátima. Para a parlamentar Amanda Gurgel, o ato público é uma oportunidade de mostrar um contra-ponto do discurso do prefeito e do gover-

Manifestantes realizaram caminhada pelas ruas da Cidade Alta até a sede da Prefeitura do Natal. Em ato alusivo aos 100 dias de gestão do prefeito Carlos Eduardo e 2 anos e 4 meses de Rosalba, teve até bolo nadora, "os quais alegam que está tudo muito bem na cidade". "Mas nós estamos provando que não está. Quando digo nós, não falo como vereadora nem em nome do meu partido, mas sim em nome de diversos profissionais terceirizados que estão aqui querendo trabalhar, e das crianças que estão sem vagas nos Centros Municipais de Educação, esperando auxiliares de sala", disse. Segundo a vereadora, apenas as

coisas que estão aos olhos da população vem sendo melhoradas. "É verdade que os buracos estão sendo tapados. É verdade que o lixo está sendo retirado. Mas os problemas estruturais da saúde e da educação não são resolvidos. Está nítido que esses não são pontos de prioridade para a prefeito Carlos Eduardo e a nossa governadora. Paciência foi o que Rosalba Ciarlini nos pediu há dois anos e quatro meses e Carlos Eduardo está fazendo do mesmo

jeito, mas não queremos dar essa paciência a ele". Entre os manifestantes estava uma educadora que trabalhava como auxiliar de sala em um dos CMEIs em Natal, mas foi demitida injustamente. Sem querer se identificar, temendo ter dificuldades para conseguir emprego, ela informou que os problemas nas escolas persistem. "Muitas crianças estão sem aula e nós não podemos contribuir para mudar isso porque não temos opor-

tunidade de trabalho", disse. Segundo ela, a demissão dos auxiliares de sala foi realizada de forma indevida pela Secretaria Municipal de Educação. "Nos demitiram porque fomos contratados como agentes de limpeza e a Prefeitura não possui cargo de auxiliar de sala de forma legal. Eu nunca fui agente de limpeza, inclusive tenho qualificação para atuar como educadora", relatou. Célia Dantas, diretora do Sindicato dos Trabalhadores de Saúde,

também esteve reivindicando os direitos da categoria durante o ato público. "Nós temos problemas sérios acontecendo no setor da pediatria dos hospitais, além de falta de profissionais capacitados para atuar diretamente nessa área. Além disso, aproveitamos o momento para reivindicar medicamentos, equipamentos e estrutura mínima nos postos que tratam da saúde básica, situação que leva à superlotação nos hospitais", afirmou.

> POR LICENÇA MÉDICA

25% dos professores do RN estão afastados de sala, aponta secretária Mais um dado surpreendente que impressiona a população do estado: 25% dos professores da rede pública estadual estão afastados das salas de aula. A informação foi dada pela secretária de Estado da Educação, Betânia Ramalho, durante reunião realizada nesta terça-feira (9) com o presidente da Assembleia Legislativa, Ricardo Motta. Na ocasião, a secretária levou aos deputados um projeto de lei que solicita a contratação imediata de professores temporários. Entre as principais razões das ausências dos professores estão licença médica, licença maternidade, tempo de serviço e licença para qualificação profissional. Para a coordenadora geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte/RN), Fátima Cardoso, a razão para tantos afastamentos está no número elevado de doenças decorrentes das condições de trabalhos. "Muitos desses professores pre-

Wellington Rocha

Para Fátima Cardoso, Estado está levando à “exaustão de profissionais”

sendo tratados como máquinas, ainda assim podemos quebrar. Mas o Governo não entende isso". Professora e vereadora eleita em Natal, Amanda Gurgel, que sempre apresenta um discurso voltado para investimentos na Educação, disse que acredita que esse dado relatado pela secretária está aquém da realidade. "Se a ausência dos professores está em 25%, gostaria de dizer que ainda é pouco. Pois a realidade dentro das escolas, a realidade dos professores que adoecem, é muito maior que isso. Muitos professores devem ter medo de recorrer à junta médica porque serão assediados moralmente. Digo isso porque eu já presenciei essas coisas dentro das escolas", afirmou.

cisam ter de três a quatro jornadas de trabalho, já que os direitos da categoria não são reconhecidos. Fora isso, ainda tem as atividades domésticas. Sem descanso, é humanamen-

QUARTA CONVOCAÇÃO De acordo com informações da assessoria de comunicação da Secretaria de Estado de Educação e Cultura (Seec), o Governo do Estado

te impossível dar conta de toda a demanda", afirmou. Segundo Fátima, o Estado está levando à "exaustão dos profissionais". "O homem é humano, e não uma máquina. Mesmo

realizará uma quarta convocação dos professores aprovados no concurso realizado em 2011. A convocação deverá ser feita até a próxima semana. Nas outras três oportunidades, mais de 900 concursados não assumiram as vagas, por motivos diversos. Em entrevista concedida anteriormente a O Jornal de Hoje, a secretária Betânia Ramalho afirmou que o déficit de professores nas escolas públicas do Estado é de 1 mil profissionais. A convocação dos novos profissionais deverá acontecer independente de o Governo precisar arcar com o custo de quatro horas extras dos professores já pertencentes ao quadro. Entretanto, a assessoria da Seec não soube mensurar o número exato de novos educadores. SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NOMEIA NOVOS PROFESSORES Na edição do Diário Oficial do

Município desta quarta-feira (10) consta a nomeação de 147 profissionais que irão atuar como professores temporários na rede municipal de educação. Desse número, 30 profissionais foram convocados devido concurso realizado em 2011, sendo o restante originados do concurso realizado em fevereiro deste ano. As contratações incluem vagas para educador infantil, ensino fundamental (anos iniciais) e professores de história, língua portuguesa, artes visuais, dança, teatro, educação física, ensino religioso, língua inglesa e matemática. Os candidatos convocados deverão, no prazo máximo de 30 dias, a partir da data de proceder com todas as providências à assinatura do contrato, comparecendo à Secretaria Municipal de Educação (SME), localizada na rua Fabrício Pedrosa, 915, Areia Preta, local onde funcionava o antigo Novotel Ladeira do Sol.

> CLASSIFICAÇÃO DE HOTÉIS

Hoteleiros do RN conhecem propostas do Ministério do Turismo Com o objetivo de esclarecer a classe hoteleira sobre o Sistema de Cadastro Oficial dos Empreendimentos, Equipamentos e Profissionais do setor de Turismo no Brasil (Cadastur), desenvolvido pelo Ministério do Turismo, a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do RN (ABIH/RN) promoveu um encontro entre empresários, agentes de viagem, guias de turismo e demais profissionais da área. O evento aconteceu na manhã desta quarta-feira (10), na sede da ABIH/RN e foi coordenado pela Secretaria de Estado do Turismo (Setur) e o Ministério do Turismo (MTur). O coordenador de Serviços Turísticos do Ministério, Jair Galvão, ministrou uma palestra sobre a importância do Cadastur e sobre as mudanças que o Ministério está realizando para qualificar o turismo no Brasil. Em sua palestra, Jair Galvão enfatizou a necessidade de os hotelei-

ros integrarem o Cadastur para que seja possível organizar o setor e passar credibilidade aos turistas. "Muito em breve o Brasil irá receber um grande número de turistas, em virtude da Copa do Mundo e é preciso que todos estejam preparados. O Ministério está tentando intensificar esse cadastramento, pois o Cadastur além de formalizar as atividades desses prestadores de serviço, também servirá como ferramenta de divulgação e credibilidade, com estabelecimentos devidamente reconhecidos pelo Ministério. Ao realizarem o cadastro, os hoteleiros ajudarão a fomentar o desenvolvimento de políticas públicas no turismo", disse Jair Galvão. Outro ponto importante do evento foi a apresentação do Sistema Brasileiro de Classificação de Hospedagem (SB Class), vertente do Cadastur, que está classificando os principais meios de hospedagem do país. Através do

José Aldenir

Mudanças para qualificar turismo no Brasil foram discutidas em encontro realizado hoje SBClass, hotéis, resorts, hotel fazenda, cama e café, hotel histórico, pousada e flat ou apart-hotel, terão sua infraestrutura, sustentabilidade e serviços, avaliados pelo Ministério, em parceria com o In-

metro. O resultado da avaliação classificará o estabelecimento com sendo de um a cinco estrelas. Para o coordenador de Serviços Turísticos do Ministério, Jair Galvão, o SBClass fará com que os

empresários busquem a melhor qualidade em seus empreendimentos e serviços. "O Ministério do Turismo entende que o SBClass é um importante instrumento de comunicação com o mercado, pois irá possibilitar uma competição justa entre os meios de hospedagem. Hoje há uma falta de credibilidade nos estabelecimentos pois até a implantação do sistema, muitos se auto classificavam com estrelas, sem passar por um sistema oficial de avaliação. O Sistema de Classificação é novo, mas estamos divulgando em todo o país, por isso estamos aqui. Vamos eliminar essa prática para que o turista possa confiar e encontrar exatamente o que pretende em termos de hospedagem", explicou Jair. Durante a palestra, os hoteleiros tiveram a oportunidade de debater e tirar suas dúvidas sobre os temas abordados, e apesar de alguns reclamarem da demora na consolidação

das ações, a maioria concordou com os benefícios que as mudanças trarão para o setor no RN. Segundo o vice-presidente da ABIH/RN, George Gosson, o projeto é muito positivo para o setor, mas deve ser fiscalizado com efetividade. "Desde 2009, nós discutimos essa questão da classificação, mas no RN a adesão ainda está pequena, pois para entrar no Sistema é necessário estar cadastrado no Cadastur. Com certeza essa classificação, quando consolidada, beneficiará o consumidor, pois ele terá maior facilidade de identificar se o meio de hospedagem está de acordo com seus interesses. Mas é necessário uma estrutura de fiscalização para impedir que os meios de hospedagem que não estejam devidamente classificados não utilizem as estrelas, pois isso irá confundir o público, e assim o projeto irá por água abaixo", afirma George Gosson.


Economia

Quarta-feira

Natal, 10 de abril de 2013

O Jornal de HOJE 7

Divulgação

HOJE na Economia MARCOS AURÉLIO DE SÁ

marcossa@jornaldehoje.com.br

Secretário da Agricultura anuncia medidas de apoio a pecuaristas atingidos pela seca n Ao participar ontem à noite da reunião semanal da Anorc (Associação Norte-rio-grandense de Criadores), no Parque de Exposições Aristófanes Fernandes, município de Parnamirim, o secretário estadual da Agricultura, Júnior Teixeira, anunciou três medidas governamentais que já estão sendo adotadas para ajudar os produtores rurais do RN a enfrentar os efeitos calamitosos da seca prolongada que está dizimando o rebanho bovino: n 1) ampliação da cota mensal de milho da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) direcionada para o Rio Grande do Norte para 15 mil toneladas nos meses de abril e maio, com grande possibilidade dessa cota ser mantida nos meses seguintes, de forma que todos os agropecuaristas cadastrados para a compra do produto subsidiado sejam atendidos plenamente. Grande parte do milho passará a ser transportado do Sudeste para cá de navio, já estando prevista a atracação de um cargueiro no Porto de Natal no dia 5 de maio trazendo 12 mil toneladas do grão; n 2) através de uma parceria entre o Governo do Estado, a Petrobras (que fará doação de óleo diesel) e prefeituras de alguns municípios da região Oeste (que custearão o corte de terras), já estão sendo cultivados no entorno da Barragem Santa Cruz, no município de Apodi, 300 hectares de sorgo irrigado, a ser disponibilizado dentro de pouco mais de dois meses aos criadores da região que não dispõem de volumoso. Da mesma forma, uma parceria entre o Governo, o Coex (Comitê Executivo da Fruticultura do RN) e várias empresas produtoras de melão nos municípios de Mossoró e Baraúna, possibilitará nos próximos dias o cultivo irrigado de cerca de 5 mil hectares de terras com milho e sorgo, com toda a produção sendo direcionada para assegurar alimento para os rebanhos do Estado. Além disso, em caráter de urgência, a Secretaria da Agricultura está estabelecendo contrato, entre hoje

Aerotur levará 700 turistas do RN para Orlando em julho n A empresária Maria Amélia Carvalho, diretora da Agência Aerotur (que tem sede em Natal e filiais em Recife e Fortaleza), anuncia que a empresa levará um grupo de cerca de 700 passageiros de Natal para viver dias de férias nos parques temáticos de Orlando, Estados Unidos, em julho próximo. n Segundo ela, a Aerotur - que anualmente leva grandes grupos formados principalmente por adolescentes para o lazer em DisneyWorld e outros centros de atração turística norteamericanos - baterá este ano todos os seus recordes de embarques. n Os passageiros viajarão em voos regulares da TAM e na American Airlines, já que a Aerotur preferiu não fretar aeronaves para atender os pacotes vendidos para julho. Todos ficarão hospedados no Pop Century, em Orlando, dentro do próprio completo de DisneyWorld.

e amanhã, com uma grande destilaria de álcool sediada no município de Baía Formosa para que ela reserve parte expressiva da sua atual safra de cana de açúcar para venda exclusiva aos pecuaristas do RN; e n 3) o Governo, através da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, assinará nos próximos dias um convênio com a Anorc, por meio do qual disponibilizará uma das suas máquinas perfuratrizes para atendimento rápido e prioritário aos proprietários rurais vinculados à entidade de classe que estejam em dificuldade para garantir água para seus rebanhos. Pelo serviço de perfuração e revestimento dos poços será cobrado preço subsidiado. João Maia propõe emenda em MP para que carcinicultura seja desonerada de impostos n O deputado potiguar João Maia, preocupado com a situação dos criadores de camarão do Rio Grande do Norte, elaborou uma proposta de Emenda à Medida Provisória Nº. 609, de 08/03/2013, através da qual inclui o camarão criado em cativeiro no rol dos produtos da cesta básica, a partir do que o produto poderá ser contemplado com a desoneração de impostos. n Segundo o parlamentar, o objetivo da sua proposição "é restabelecer a competitividade para um setor estratégico da economia primária do Nordeste do Brasil, que ao longo dos últimos anos vem diminuindo sua participação no mercado externo exatamente pela falta de políticas públicas, além de compensar os efeitos adversos da ação antidumping e da brutal desvalorização cambial". n João Maia ainda diz que, considerando a importância estratégica da carcinicultura para a geração de emprego e renda para milhares de norte-riograndenses, solicitou o apoio pessoal do presidente da Câmara Federal, deputado Henrique Alves, para que, juntos, os dois possam sensibilizar o relator da MP Nº. 609, de modo a que ele acate a proposta de emenda.

Tema da aula magna da UFRN terá como tema empreendedorismo e inovação n Será amanhã, às 9:00 horas, no Auditório Otto Guerra da Universidade Federal do Rio Grande do Norte a aula inaugural do semestre letivo 2013.1, a ser proferida pelo secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência e Tecnologia, professor Álvaro Toubes Prata, que abordará o tema "Empreendedorismo e inovação" n Álvaro Prata foi titular do Departamento de Engenharia Mecânica da Universidade Federal de Santa Catarina, onde também ocupou os cargos de pró-reitor de Pesquisa e PósGraduação e de reitor. Deputado sugere que Assembleia crie comissão para tratar da seca no RN n O deputado Kelps Lima ocupou ontem a tribuna da Assembleia Estadual para analisar o quadro de crise social e econômica que desde o ano

passado atinge o interior do Rio Grande do Norte, em decorrência da seca que se alastra por todas as regiões. n Ele declarou que "o problema da seca não é só uma tragédia climática, mas uma tragédia política". E que, por isso, "não adianta olharmos só para as consequências; é preciso olharmos também para as causas". n Kelps Lima sugeriu que seja criada na Assembleia Legislativa uma comissão específica para cuidar da questão da seca, com um olhar diferente: "Vamos inovar. Não podemos ficar esperando a novela se repetir a cada ano. Precisamos elaborar planos para os próximos 50 anos". n A proposta de Kelps recebeu, de imediato, o apoio do presidente do Poder Legislativo, deputado Ricardo Motta, que parabenizou o colega pelo pronunciamento e conclamou todos os parlamentares a participar de uma audiência pública sobre a seca, a ser agendada para os próximos dias. n Ricardo Motta ainda destacou que o Legislativo já vem fazendo a sua parte para amenizar os problemas da seca e lembrou que já foram realizadas este ano reuniões com a Associação Norte-riograndes de Criadores, Federação da Agricultura e Banco do Brasil, tendo na pauta a seca no Estado.

Bairro da Ribeira pode sair da decadência dos últimos anos com a chegada do Terminal de Passageiros ao Porto de Natal

Pulverização de projetos na Ribeira já preocupa SECRETÁRIO DE TURISMO DIZ QUE É PRECISO UMA COORDENAÇÃO Herácles Dantas

MARCELO HOLLANDA HOLLANDAJORNBALISTA@GMAIL.COM

O secretário estadual de Turismo, Renato Fernandes, que já ocupou o gabinete da presidência da Companhia Docas do Rio Grande do Norte e participou diretamente das negociações para a vinda da CMA/CGM para o porto de Natal, disse nesta quarta-feira (10) que está preocupado com a pulverização de informações e ações dos órgãos públicos responsáveis, de alguma forma, pela viabilização de projetos estratégicos na Ribeira, entre os quais Terminal Marítimo de Passageiros, com data de inauguração prevista para setembro. Secretarias como a de Mobilidade Urbana, de Obras, Turismo e Desenvolvimento Econômico (Município), Secretaria de Turismo (Estado), Instituto do Patrimônio Histórico, Sebrae e a própria Codern, entre outros, atuam em diversos níveis - cada qual com seu foco para dotar o bairro da Ribeira de ordenamento urbano. "É uma discussão tão ampla que não pode ficar restrita às decisões de colegiado bem intencionado, mas de uma estrutura organizada que gerencie suas ações, com tarefas e prazos a cumprir", declarou. Ele garantiu que o estado pode dar sua contribuição desde que haja disposição de todos para trabalhar unidos a partir de uma coordenação profissional e que se entenda “a exigüidade de tempo”, pois o terminal de passageiros - segundo ele - “pode mexer positivamente com todos os demais projetos que já existem para a Ribeira tanto do ponto de vista do Município como do Estado”. Renato Fernandes observou que da “interlocução” e da “interatividade” entre todos os setores que atuam dentro de seus respectivos focos de ação, “dependerá a qualidade do que será feito”. E elogiou a iniciativa da Federação da Indústria em apoiar projetos que permitam a repotencialização do Porto de Natal e para a qual será fundamental a realocação da comunidade do Maruim. Sobre o estado assumir algum protagonismo no projeto, Renato Fernandes disse que todas as informações sobre a requalificação da Ribeira financiada pela Setur, com linhas específicas do Governo Fe-

Renato Fernandes, secretário de Turismo: por um gerenciamento profissional deral, estarão à disposição, mas “o bom senso indica que o diálogo vá se formando naturalmente a partir da necessidade”. Segundo ele, aproximadamente 98 hectares é o tamanho do centro histórico de Natal, dos quais 21 hectares são tombados pelo Patrimônio Histórico. "O Iphan tem projetos muito interessantes para a Ribeira, mas dependerá de ter assegurado os financiamentos que o permitam trabalhar e isso não se resolve apenas com boa vontade, mas com articulação", resumiu. Ao comentar os problemas atuais do porto de Natal, que ele acompanha à distância, mas que conhece bem, Renato Fernandes lembrou vários problemas que precisam ser resolvidos, como a conhecida falta de uma base de abastecimento de combustíveis perdida com a desativação pela Petrobras da área de tanques de Santos Reis e a demora para inaugurar o terminal pesqueiro. “Tudo isso afeta a vida do porto e abate o moral de quem dá vida a toda aquela estrutura, os trabalhadores”, afirmou. Quando o Terminal de Passageiros finalmente estabeleceu uma data para ser entregue, trouxe consigo uma série de demandas multidisciplinares e de responsabilidade de vários órgãos dentro e fora

dos limites do poder público. Na última terça-feira, na sede da Codern, aconteceu a segunda reunião com a presença de 17 pessoas. Só o Sebrae enviou três representantes que já participam de projetos como o da "Ribeira Competitiva". Durante o encontro, Fernando Bezerril, da Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico (Município), comentou que não é mais possível pensar em manter cargas no porto de Natal. “É evidente que tudo aqui só tem a ver com o turismo”, afirmou. Nesta terça, seu colega do estado, Renato Fernandes, foi forçado a concordar. “Não é de hoje que se fala na idéia de construir um terminal em Porto do Mangue, liberando a atual estrutura para um projeto muito amplo voltado para toda a área histórica e portuária, onde a pesca predomina com uma imensa tradição”, lembrou. Mas com tanta gente envolvida, divididas por interesses políticos ou por mera agenda, todo o projeto do terminal de passageiro corre o risco de conduzir a soluções simplórias ou incompletas diante de todo o potencial que tem. “Há muita boa vontade, mas acho que precisamos de bem mais do que isso agora”, alertou Fernandes.

> PELE E OSSO

“Protesto das carcaças” também poderá acontecer aqui em Natal Produtores do Agreste potiguar têm dito que pretentem encher alguns caminhões com carcaças de bois vítimas da seca e despejá-los dentro do Centro Administrativo como protesto pelo que consideram inoperância dos governos estadual e municipal no combate à maior estiagem em meio século. O grupo que organiza o protesto seria integrado por criadores desvinculados de organizações ligadas à “fazeiros ricos” segundo ventilou uma fonte.

Nesta quarta-feira, O JORNAL DE HOJE buscou quem confirmasse a informação, sem sucesso. O expediente de usar carcaças de animais para protestar contra o governo foi recentemente usado na Paraíba pela União Brasileira de Municípios, que depositou animais mortos em plena Para dos Três Poderes, em João Pessoa. A alegação deles,na ocasião, foi que a imagem chocante era para tocar o coração das pessoas que nunca

viram frente a frente um animal reduzido a pele e osso. Para evitar problemas com a saúde pública, os criadores expuseram os cadáveres bovinos num quadrado, evitando seu contato com a calçada. As carcaças, quando estão limpas, não têm cheiro e ficam quebradiças. Por isso mesmo os produtores tiveram o cuidado de misturar à ossada um exemplar completo, só sem os intestinos. Aqui, o BNB está nos planos dos criadores.


8 O Jornal de HOJE

Natal, 10 de abril de 2013

Cidade

Quarta-feira

Servidores do Estado reivindicam, em ato público, cumprimento da lei que garante aumento salarial Fotos: Wellington Rocha

ALEGANDO QUE APENAS 30% DO ACORDO FOI CUMPRIDO, S INDICATO QUER VOLTAR A NEGOCIAR COM G OVERNO AServidores de dez órgãos da administração estadual direta e indireta promoveram, na manhã desta quarta-feira (10), no Centro Administrativo, um ato de repúdio ao Governo do Estado pelo descumprimento de uma lei aprovada em 2010, que garante a execução de um plano de cargos e perdas salariais. Segundo a direção do movimento, apenas 30% do acordo teria sido cumprido, enquanto a falta de diálogo com secretários, em meio a constantes reajustes salariais de outras categorias, causou um desgaste ainda passível de solução, antes do radicalismo de uma greve. Ao todo, 8 mil servidores aguardam por uma resposta. Capitaneado pelo Sindicato dos Servidores Públicos da Administração Indireta do RN (Sinai), o grupo é composto por funcionários do Gabinete Civil, da Fundação José Augusto (FJA), Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Instituto de Defesa de Inspeção Agropecuária do Estado (Idiarn), Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), Central de Abastecimento do Rio Grande do Norte S.A (Ceasa), Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Empresa de Pesquisa Agropecuária (Emparn), Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e a Junta Comercial do Estado (Jucern). Para o presidente do Sinai, Santino Arruda Silva, o ato serve como um pedido ao Governo para mostrar um caminho, uma solução para um problema resolvido pela Assembleia Legislativa e acompanhado de perto pelo Tribunal de Jus-

tiça, "em vias de dar um parecer favorável, pois é lei. São quase três anos sem evolução. No último dia 07 de março, nós pedimos uma audiência com a Governadora, e nada. Desde 2010, os servidores estão tendo perdas salariais e eles [Governo] não pagam o que temos direito, nem fazem concurso público. Queremos apenas ter a chance de negociar. Vemos vários segmentos tendo aumento, como os auditores fiscais, a Polícia, os médicos. Eles estão certos. Mas e para a gente, como fica?". A reclamação de Santino continua em tom de desabafo e acusação. "O Governo comete uma injustiça e se apropria de parte substancial do salário do servidor". Segundo o presidente do Sinai, o cumprimento da lei oneraria a folha do Estado em R$ 10 milhões, "para 10 órgãos, o que daria menos do que o Estado concedeu para a Polícia". Mesmo com a baixa participação dos servidores, ele segue otimista. "Aqui tem umas 150 pessoas. O restante prefere ficar em casa, no trabalho, mas não vem reclamar o que é dele. Lamento muito. Mas sei que eles estão desacreditados, pois é muito tempo esperando por um aumento que já foi aprovado pela Justiça". A negociação, segundo Santino, teria começado com o Gabinete Civil, ainda em 2010. Mas, nos últimos anos, a transferência para a Secretaria de Administração teria emperrado o processo. "No dia 13 de março, tivemos uma conversa com o secretário [Álber Nóbrega] nada animadora. Como sempre, ele alegou falta de verba e de ter

que respeitar o limite prudencial. Disse que criaria uma comissão para debater conosco em abril. Mas hoje é dia 10 e nada. Ano passado ele já tinha proposto pagar em janeiro deste ano. Infelizmente, sinto desânimo no Governo". Parte da estrutura da Fundação José Augusto parou as atividades, em virtude do ato desta manhã. Santino confirma que inexistem planos de greve, mas que a pressão dos servidores aumenta a cada falta de resposta concreta. É a mesma posição de José Nilson Bezerra, diretor jurídico do Sinai. "Tentamos negociar em 2011 e ela [Governadora] só cumpriu com a Jucern. O restante está até agora esperando pelo dinheiro. Sentimos com uma discriminação com certos órgãos. Já judicializamos as dez leis [uma para cada órgão], mandamos ofícios para os 24 deputados estaduais cobrando ações no Parlamento. Mas, do Governo, sempre ouvimos o argumento vencido do limite prudencial. Eles atenderam sete categorias, como a polícia e os procuradores, e não disseram o mesmo. A indignação do servidor está no limite". De acordo com José Nilson, no dia primeiro deste mês, outro ofício foi encaminhado para o secretário de administração. A resposta veio que o gestor estaria sem agenda para recebê-los, por motivo de doença. A reportagem tentou contato com responsáveis pela secretaria, mas o secretário continua doente, enquanto a adjunta e o chefe de gabinete estava ausentes, até o fechamento desta edição.

Segundo informações do Sinai, cumprimento da lei oneraria folha do Estado em R$ 10 mi, menos que o concedido para PM

Situação envolve servidores de dez órgãos da administração direta e indireta do Estado, que fizeram ato no Centro Administrativo

> PREVENÇÃO

Grupo de crianças cegas visita Corpo de Bombeiros Fotos: Wellington Rocha

Uma das instituições de maior credibilidade no país, o Corpo de Bombeiros, em sua seção Rio Grande do Norte (CBM/RN), abriu as portas, na manhã desta quarta-feira (10), para um grupo de crianças do Instituto de Educação e Reabilitação de Cegos (IERC). Nove alunos com variados graus de cegueira e problemas motores tiveram contato com normas de prevenção contra perigos que envolvam água, fogo e eletricidade, além de conhecerem de perto o trabalho de profissionais que atuam em situações de extrema dificuldade da população. Idealizada por Ailton Sérgio Leal Bezerra, o soldado Leal, a visita surgiu durante um encontro familiar. "Foi uma coisa pessoal. A professora Cláudia é tia de minha esposa. E, no meio de uma conversa, pensei que seria interessante para nós e para as crianças. É muito gratificante ver a alegria deles em tocar na roupa, no capacete e no caminhão. Como eles não têm a visão completa, a sirene, por exemplo, tem outro efeito, causa outra noção". Em dez anos de corporação, ele diz que foi dos momentos mais emocionantes que presenciou como bombeiro. Com 200 alunos, o IERC funciona no Alecrim. Ana Cláudia dos Santos, a tia Cláudia, é uma entusiasta do trabalho com crianças cegas. "Eles são pessoas muito felizes. A deficiência não fecha a vida

Crianças aprenderam normas de prevenção contra perigos com água, fogo e eletricidades e conheceram trabalho dos bombeiros

Idealizador da visita, Leal diz que este foi o momento mais gratificante na corporação

deles para nada. Pelo contrário. Gostam de participar, de tocar e dar opinião. Mesmo sem ver o que está aqui na sala, eles entendem tudo, através da explicação, e formam imagens por eles próprios. Aqui eles estão tendo noções sobre segurança em casa, que é muito importante". A breve palestra ministrada pelo assessor de imprensa do Corpo de Bombeiros, Tenente Christiano Cou-

minha casa e com eletrodomésticos ligados. Queria muito ser bombeira e tirar todo mundo para longe do perigo". Frequente objeto de visitação de crianças e adolescentes da rede pública de ensino, o Corpo de Bombeiros abraçou crianças cegas como uma pequena, mas relevante parcela de futuros cidadãos conscientes. Por simples curiosidade e anseio de ver a presença de meninos e meni-

ceiro, foi o suficiente para despertar a curiosidade de 'Netinho'. Vítima de um tumor no cérebro, Antonio José Régio Neto é um adolescente de 15 anos que ficou com a visão prejudicada no olho direito. "Estou achando ótimo. Eu quero ser o primeiro bombeiro cego do Estado, para poder ajudar a salvar vidas". Travestido com um casaco e um capacete da corporação, o menino sorria a cada brincadeira dos instrutores.

Outro aluno que demonstrava satisfação com a iniciativa do Soldado Leal e de Tia Cláudia era a menina Rebeca Pessoa de Brito. Sentada ao lado de uma amiga, ela destacou informações sobre perigos que enfrenta no cotidiano e revelou o desejo de ser uma profissional no salvamento de vidas. "Aprendi que os cuidados devem ser maiores, pelo fato de eu não enxergar. Agora vou ter mais atenção com a janela de

nas na sede da corporação, o Coronel Otto Ricardo saiu de seu gabinete e veio até o auditório acompanhar o evento. "O público infantil é especial para nós. Enxergamos com bons olhos crianças com desejo de ajudar o próximo, que é o princípio de nossa instituição. Colaborar com o próximo tem tudo a ver com respeito e cidadania. Por isso, fiz questão de vir prestigiar, pois eles são o futuro da sociedade".

CMYK


Cidade

Quarta-feira

Natal, 10 de abril de 2013

O Jornal de HOJE 9

Fotos: José Aldenir

MEJC possui 20 leitos de UTI Neonatal. Com oito bebês ‘excedentes’, 4 estão em centros cirúrgicos e 4 no CRO (foto)

Na ala destinada às gestantes de alto risco e puérperas, corredores permanecem lotados com mulheres em macas e cadeiras

Maternidade Januário Cicco interdita salas do centro cirúrgico e partos cesáreos estão suspensos OITO RECÉM-NASCIDOS OCUPAM AS DUAS SALAS DO CENTRO CIRÚRGICO, ALÉM DO CRO, EM LEITOS DE UTI IMPROVISADOS ROBERTO CAMPELLO ROBERTO_CAMPELLO1@YAHOO.COM.BR

A situação da Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC) caminha para o caos. Além da superlotação, que já se tornou comum na maternidade que é referência no atendimento de gravidez de alto risco, com cerca de 20 a 30 puérperas diariamente acima da capacidade da unidade, a Maternidade sofre com a falta de leitos de UTI Neonatal. A MEJC dispõe de 20 leitos de UTI Neonatal, mas hoje pela manhã tinham 28 recém-nascidos precisando de cuidados especiais, sendo oito em leitos improvisados. Diante dessa situação, a direção optou por fechar as duas salas do centro cirúrgico e do Centro de Recuperação de Operadas (CRO) para abrigar esses bebês 'excedentes' em leitos de UTI Neonatal improvisado. Com isso, a realização dos partos cesáreos está comprometida na Maternidade, que realiza uma média diá-

ria de dez cesarianas. Hoje pela manhã os partos cesáreos não estavam sendo realizados na unidade por falta de local. Para ter acesso ao Centro Cirúrgico é necessário seguir normas de higienização, com a utilização de uma roupa especial. No entanto, como as salas estão interditadas, a reportagem d'O Jornal de Hoje teve acesso na manhã de hoje as salas que estão funcionando, de forma improvisada, como leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal. Na sala onde funcionava o Centro de Recuperação de Operadas, local com espaço para três leitos destinados para as puérperas que ficam após a cirurgia na estabilização, hoje dá espaço para uma UTI Neonatal com quatro recém-nascidos em situação gravíssima. Na primeira sala do Centro Cirúrgico, que já havia sido interditada desde a semana passada, também está funcionando como uma UTI Neonatal improvisada, com três recém-nascidos.

Na noite desta terça-feira (9), mais um bebê prematuro nasceu precisando de um leito de UTI, e como não havia mais espaço, o jeito foi interditar a segunda sala do centro cirúrgico. Na sala, a mesa de cirurgia está desmontada e o recém-nascido utiliza o respirador que normalmente é utilizado pelas mulheres no pós-parto. A sala, apesar de não ser o recomendado, consegue abrigar apenas mais um bebê, pois só há mais um ponto de oxigênio, condição essencial para instalação de um leito de UTI. A diretora médica da Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC), Maria da Guia Medeiros, disse que diante da situação realizará uma reunião ainda hoje com a equipe médica para discutir quais providências serão tomadas. No início da manhã de hoje já tinha uma gestante de gravidez de alto risco, funcionária da maternidade, para ser submetida a um parto cesáreo, mas não tinha onde reali-

> ATO DE REPÚDIO

zá-lo. "Ontem à noite, fizemos cesarianas na sala de cirurgia eletiva. Vamos conversar com a equipe para saber se vamos interditar as cirurgias eletivas a partir de amanhã e transformar o centro cirúrgico ginecológico em centro cirúrgico obstétrico e suspender as cirurgias eletivas. Eu não vejo outra alternativa, dentro do espaço físico que dispomos", ressaltou. Hoje tinham cinco cirurgias eletivas marcadas. A diretora conta que na semana passada se reuniu com o secretário estadual de Saúde Pública, Luiz Roberto Fonseca e ficou acertado o compromisso por parte da Sesap de que abriria, ainda esta semana, os seis leitos de UTI Neonatal do Hospital da Polícia, que já estão prontos para funcionar. "Eu não soube oficialmente, mas soube oficiosamente que o secretário transferiu as três pediatras que tinham lá para o Hospital Maria Alice. Então, se o secretário mandou os três pediatras que

estavam lá e só precisavam de mais duas ou três para abrir a UTI, ele acabou com as perspectivas de reabrir a UTI. Foi uma perspectiva que surgiu semana passada e frustrou-se, pois entendíamos que os leitos que estão prontos poderiam ser abertos hoje, mas não vai acontecer. Diante da situação que estamos hoje, não vemos uma perspectiva que se resolva hoje, nem amanhã", desabafou. Para a operacionalização dos leitos da UTI Neonatal é necessário uma equipe de UTI, que a maternidade não dispõe hoje. Para a diretora Maria da Guia Medeiros, no Rio Grande do Norte não existe rede de assistência materno-infantil. "Muitas cidades do interior mandam para Natal mulheres que têm seus filhos na ambulância. A gestão do Estado é caótica. A gestão do município de Natal em 2012 foi sofrível. Este ano, está tentando melhorar, porém vai demorar muito. Para o SUS somos vaga sempre, pois não po-

demos negar uma vaga, mesmo que coloque no chão. Como uma equipe pode dar conta de 140 mulheres, e seus recém-nascidos se temos 57 leitos para pós-parto e 15 de alto risco e 13 para cirurgia ginecológica, além de seis leitos de UTI materna e 20 de UTI Neonatal. É só fazer as contas: se temos 90 mulheres internadas, a equipe de atenção é a mesma quando temos 140 mulheres nos corredores", desabafou a diretora. Em 2012, a Maternidade Escola Januário Cicco realizou 5.403 partos, sendo 2.340 de pacientes de Natal e 3.063 oriundos do interior do Estado. Da totalidade de partos, 2.556 foram de alto risco, o que corresponde a 47,3% do total. No Centro Obstétrico do Hospital Santa Catarina, foram realizados em 2012, 4.664 partos, sendo 1.878 de Natal e 2.786 do interior. A estatística de partos de alto risco é ainda mais baixa, ficando em 43,67%, ou 2.037 partos de alto risco durante o ano.

> CALAMIDADE

Obstetras protestam contra falta de Obstetra da MEJC e Santa Catarina condições de assistência ao parto relata condições de trabalho Os profissionais da Maternidade Januário Cicco e do centro obstétrico do Hospital Santa Catarina participaram na tarde desta terçafeira (9) de uma audiência pública na Assembleia Legilastiva para discutir a saúde pública e os direitos humanos. A diretora Maria da Guia de Medeiros conta que quando recebeu o convite visualizou que era o momento de quem está sofrendo mais, os profissionais que trabalham na MEJC e no Hospital Santa Catarina, participassem de forma ativa da audiência. Cerca de 20 médicos obstetras participaram da audiência. "Foi quando surgiu a ideia de fazer a camisa com a frase 'Não ao

parto no chão', que é um protesto contra a falta de condições de assistência ao parto. A audiência foi interessante, pois entendemos ontem que no Rio Grande do Norte não existe direitos humanos, pois o Estado está infringindo todos os parágrafos do que diz os direitos humanos em relação à saúde pública. Mostramos na audiência a situação de abandono que estamos vivendo. De prefeituras que mandam as mulheres em ambulâncias para terem os bebês em Natal, de um centro cirúrgico que está interditado e está sendo transformado em UTI Neonatal sem a mínima condição, sem a mínima estrutura. Pedimos socorro, pois a res-

ponsabilidade é do Estado que precisa organizar a rede e o município de Natal que precisa colocar para funcionar na plenitude as três maternidades", destacou. Ela disse que ainda não é uma campanha, mas um protesto e que os profissionais que trabalham no Hospital Santa Catarina abraçaram a causa e vão trabalhar no plantão vestidos com a camisa. "Estamos num momento muito difícil, sem desistir, mas de muito cansaço, pois a voz não chega a nenhum lugar e se ela chega à pessoa não escuta. Ela pode até chegar ao ouvido de alguém, mas ainda não tem repercutido absolutamente nada", desabafou. Cedida

Obstetras pretendem chamar a atenção do poder público e da população para problemas com a assistência materno-infantil

A obstetra Quitéria Meirelles trabalha no centro obstétrico do Hospital Santa Catarina e também na Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC). Ela é taxativa ao falar das condições de trabalho nas duas unidades. "É angustiante. Tentamos dar uma assistência de qualidade, tanto para a mãe, quanto para o bebê, mas pelos inúmeros motivos que vêm se agravando, pela incidência muito grande que temos tido nos últimos dias de partos prematuros, hoje vivemos uma situação atípica, de chegar para o plantão com a sala do centro cirúrgico obstruída com bebês prematuros. A noite de ontem, chegou ao ponto de que precisamos utilizar a sala do centro cirúrgico ginecológico para realizar os partos cesáreos. Hoje eu tinha uma cesariana para ser feita, que graças a Deus não é uma urgência, e estamos tentando encontrar um local para realizar o parto, mas se chegar uma urgência não temos onde operar, apesar de ter equipe", desabafou. Quitéria Meirelles considera que hoje a situação da Maternidade Januário Cicco é pior do que a do Hospital Santa Catarina. "Hoje eu não tenho onde operar, mas no Hospital Santa Catarina apesar da superlotação, tem onde se fazer cesárea. Mandamos duas pacientes para o Santa Catarina, sendo referência de lá, com gravidez gemelares, e já tem quatro cesáreas na fila esperando para serem feitas. Isso é muito angustiante", destacou. A médica disse que é necessário que seja feita uma campanha, tal como a camisa feita para a audiência pública, a fim de somar forças para resolver os problemas. "Essa frase 'Não ao parto no chão' é um protesto silencioso, contra as míseras con-

José Aldenir

Para Quitéria Meirelles, situação da Januário Cicco e do Santa Catarina é angustiante dições de trabalho. Hoje soube que estão tentando melhorar as condições de temperatura do Hospital Santa Catarina, pois a situação estava insustentável. Eu e muitos médicos que trabalham lá, já andamos com um ventilador no carro. A população está sentindo na pele esse destrato e

a equipe está lá sob as mesmas condições. Não é só a parturiente que está tendo que sentar no chão, o plantonista também. A nossa condição não é muito diferente. É uma calamidade escondida. Estamos para trabalhar, mas não temos condições", desabafa Quitéria Meirelles.


10 O Jornal de HOJE

Natal, 10 de abril de 2013

Cidade

Quarta-feira

Fotos: José Aldenir

Os três presídios provisórios de Parnamirim - dois masculinos e um feminino - foram fiscalizados na manhã de hoje pelo juiz auxiliar do Conselho Nacional de Justiça, Esmar Custódio Venâncio Filho, que classifica setor penitenciário do RN como “abandonado”

Membro do CNJ analisa unidades prisionais do Estado: "um cenário de caos completo” JUIZ AUXILIAR DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA, ESMAR CUSTÓDIO VENÂNCIO FILHO, CONTINUA VISITAS A PRESÍDIOS ALESSANDRA BERNARDO REPÓRTER

"É difícil dar uma nota de avaliação para o sistema carcerário potiguar, porque a situação em que ele se encontra hoje é ruim, muito ruim. Depois de inspecionar dez unidades, o que eu encontrei aqui foi superlotação, falta de infraestrutura física, inexistência de atendimento médico, péssimas condições de higiene, de condições de trabalho e segurança para os servidores e visitantes, enfim, um cenário de caos comple-

to". O desabafo do juiz auxiliar do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e um dos coordenadores do Mutirão Carcerário no Rio Grande do Norte, Esmar Custódio Vêncio Filho, na manhã de hoje, mostra o grau de abandono vivido atualmente nas unidades prisionais no Estado. O magistrado, que está no RN há apenas três dias e já visitou dez presídios e centros de detenção provisória na Região Metropolitana de Natal, disse que todas as informações coletadas por ele durante as inspeções serão repassadas para o

presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do pleno do CNJ, o ministro Joaquim Barbosa. De lá, segundo ele, sairão as diretrizes com as recomendações para cada uma das unidades visitadas no Estado. "Algumas recomendações eu mesmo detalharei no relatório, como a criação de novas vagas para tentar diminuir a superlotação; a construção de camas de alvenarias nas celas, para acabar com um amontoado de colchões espalhados no chão; assistência médica permanente, já que há muitos detentos

com doenças graves e infecto-contagiosas, que colocam em risco direto os servidores e visitantes, entre outras coisas igualmente urgentes e necessárias", explicou Esmar. Hoje, ele visitou os três centros de detenção provisória - dois masculinos e um feminino - de Parnamirim e revelou que encontrou situações precárias de higiene e de esgotamento sanitário, além de todos os outros problemas já vistos nas demais unidades visitadas nos últimos dois dias. Uma das situações que mais o chocou foi a existência

de esgoto a céu aberto no CDP feminino, localizado no conjunto Parque Industrial, no bairro de Emaús. "É uma coisa impensável ter esgoto correndo a céu aberto dentro e fora da unidade, expondo também a comunidade que vive ao redor das unidades. É uma situação de saúde pública, com riscos reais. No Presídio Provisório Raimundo Nonato, por exemplo, o que eu vi é que a unidade é um lixão, que só não tem ratos e outros roedores porque há muitos gatos no local, também atraídos pelos restos de comi-

da descartados pelos presos na área comum da unidade", afirmou. O magistrado criticou o aparente abandono do Governo do Estado, em relação às unidades prisionais e disse que os problemas encontrados hoje derivam da falta de atenção e planejamento deste à área. "A superlotação, as faltas de estrutura física, de materiais de expediente, de segurança, de servidores, de assistência à saúde dos presos,o improviso existente em muitas unidades, tudo leva o sistema ao colapso", disse Esmar Custódio.

“CDP de Nova Parnamirim oferece risco real de morte para todos” Um dos problemas narrados pelo juiz auxiliar do CNJ que mais o chamou a atenção durante as inspeções de hoje foi a inexistência de um sistema de prevenção e combate a incêndios nas unidades, sobretudo no CDP masculino de Nova Parna-

mirim. Ele relatou que o prédio não possui rota de fuga, no caso de um possível incêndio. Sendo assim, não há portas corta-fogo, extintores ou outros métodos de proteção e que a própria arquitetura do local contribui para o risco à vida dos presos, servido-

res e visitantes. "A situação é crítica, principalmente porque a unidade possui dois andares e não há uma rota de fuga sequer, o que é perigoso para todos. Caso aconteça um incêndio na entrada da unidade, todos poderão morrer car-

bonizados, porque não tem extintor, porta corta-fogo e outros equipamentos de proteção individual ou coletivo. Sem contar que as celas são sufocantes, sem ventilação e adaptadas, feitas de improviso", explicou Esmar Custódio Vêncio Filho.

Para ele, o quadro é de "verdadeiro abandono", que é ampliado também pelas últimas interdições ocorridas no sistema prisional potiguar, que já somam 14 unidades. Destas, a metade fica situada na Região Metropolitana de Natal, que só recebe

hoje os acusados de crimes cometidos nos municípios que compõem a área. "Além de não abrirem vagas, as autoridades estão fechando. Há unidades prisionais que foram interditadas, e não houve reformas nem construção de outras", afirmou.

> MAIS EXECUÇÃO

Ex-presidiário é assassinado na frente de filho de 14 anos José Aldenir

Um ex-presidiário, que já cumpriu pena por tráfico de drogas, foi executado com dois tiros na frente do próprio filho de apenas 14 anos, ontem à noite em Parnamirim. O crime aconteceu dentro do estabelecimento comercial da vítima, situado no bairro Nova Esperança, no momento em que havia uma grande quantidade de pessoas circulando pela rua. A principal suspeita é que o homicídio tenha sido cometido em um acerto de contas por causa de um possível envolvimento de Ednaldo Ferreira com o tráfico na região, de acordo com informações do 3º Batalhão da Polícia Militar. A vítima, que tinha 36 anos, foi atingida no pescoço e morreu no local, sem que pudesse ser socorrido por uma equipe médica do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que foi acionada pelas testemunhas. Segundo o oficial de operações do 3º BPM, Ednaldo estava trabalhando no estabelecimento comer-

proximidades, os assassinos não se intimidaram e após localizarem a vítima, efetuaram os disparos. Assustadas com os disparos, muitas pessoas saíram correndo com medo de serem atingidas por alguma bala perdida, mas um adolescente de 14 anos, filho da vítima e que estava no local, ficou próximo ao corpo do pai até a chegada dos policiais militares, que foram acionados pelas testemunhas.

Ex-presidiário Ednaldo Ferreira foi assassinado com dois tiros na frente do próprio filho de apenas 14 anos, em Parnamirim cial quando foi surpreendido por dois desconhecidos que se aproxi-

maram do local e desceram de uma motocicleta já com as armas de fogo

nas mãos. Apesar da grande quantidade de pessoas que estavam nas

MULHER DESAPARECIDA É ENCONTRADA MORTA EM PASSAGEM DE AREIA Ainda em Parnamirim, o corpo de uma mulher de 37 anos foi encontrado com marcas de espancamento na região da cabeça, abandonado em um matagal no bairro de Passagem de Areia. Conforme foi relatado aos policiais militares, Ana Maria Cristina da Silva estava desaparecida desde o domingo passado, quando saiu de casa dizendo que iria se encontrar com amigos. Para a Polícia, ainda não é pos-

sível definir o que pode ter motivado o homicídio da vítima, que era casada e tinha um filho menor de idade, mas há testemunhas que revelaram tê-la visto bebendo em um estabelecimento comercial no bairro, no dia em que ela desapareceu. O cadáver, que já apresentada sinais de decomposição, conforme vistoria parcial dos peritos do Instituto Técnico Científico de Polícia do Rio Grande do Norte (Itep/RN), foi localizado por crianças que entraram no matagal para colher frutas. Assustadas, elas avisaram aos familiares, que acionaram a Polícia Militar. Já em Mossoró, um homem conhecido pelo apelido de "Dudé" foi preso após ter sido acusado assassinar Nazareno Izidoro da Silva, o "Vingador", de 33 anos. O fato aconteceu por volta das 22h de ontem, na comunidade Favela do Fio, em Mossoró. A Polícia Militar está à procura de um segundo acusado, que teria fugido em uma motocicleta após o crime.


Cidade

Quarta-feira

Natal, 10 de abril de 2013

1 E1 den o O Ja H lrJ

O Jornal de HOJE 11

edadC i

Alex Medeiros alex.medeiros1959@uol.com.br

A falta que faz ao Brasil uma Thatcher Por Elio Gaspari FOLHA DE S. PAULO Margaret Thatcher foi criada atrás do balcão do armazém de seu pai. Tinha horror a consenso, déficit, inflação, sindicatos, empresas estatais, socialismo e desordem. Em 1975, ela conquistou a liderança do Partido Conservador, quatro anos depois tornou-se primeiraministra e derrotou-os todos. O Brasil vivia a mais longa ditadura de sua história e nenhum dos cinco generais que governavam o país, bem como os políticos e empresários que os apoiavam, assumiram-se como conservadores. No máximo diziam-se centristas. Era a jabuticabeira plantada em 1964: uma ditadura em nome da democracia. Na origem da baronesa Thatcher esteve a figura esquecida de Keith Joseph (1918-1994), um agitador de ideias que encerrou o conservadorismo moderado de seu partido. Em 1974, criou um foro de debates, o Centre for Policy Studies, com uma plataforma simples: a direita tinha que ir para a direita, sem flertes. Quando tivesse votos, prevaleceria. Cinco anos depois, teve-os. Em Washington, intelectuais e empresários haviam criado uma instituição parecida, a Heritage Foundation. No seu elenco estava o ex-ator de cinema Ronald Reagan. Juntas, as duas instituições trabalhavam com um orçamento anual de 563 mil dólares. Em 1975, noves fora as dezenas de visitas do embaixador da Federação das Indústrias de São Paulo ao DOPS, o governo e a plutocracia nacional organizavam eventos. Torraram pelo menos cinco milhões de dólares organizando um seminário internacional que reuniu magnatas em Salzburgo. O maestro Herbert von Karajan cancelou os ensaios da Filarmônica de Viena para liberar a sala da Konzerthaus. Baixaram na pequena cidade dois mil banqueiros e empresários americanos, europeus e brasileiros. A comitiva nacional teve três ministros e trezentas pessoas. O Banco do Brasil mandou nove representantes. (O Wikileaks acaba de mostrar que a Câmara de Comércio Americana só patrocinou a festa porque pretendia alavancar pleitos em Brasília.) A festa foi concebida e organizada pelo empresário Mário Garnero, presi-

dente da Associação Nacional de Fabricantes de Veículos. Ele diria: "Nem Mozart deve ter levado, num só dia, tanta gente à Konzertaus". Vinte e oito anos depois, Garnero organizaria, com sucesso, o discreto evento da aproximação do comissariado do Partido dos Trabalhadores com a Casa Branca de George W. Bush. De evento em evento, a plutocracia brasileira safou-se da bancarrota econômica e política da ditadura. No ano da festa de Salzburgo, o Citibank, desprezando as próprias regras, dobrou sua carteira de empréstimos ao Brasil. Em 1984 um de seus diretores tornouse chefe do cartel que cobrava o calote. Thatcher e Keith Joseph foram o que foram porque chutaram o conservadorismo fingido e foram atrás do voto popular. Deus negou a Pindorama esse tipo de direita. Quando seu andar de cima organizou a festa de Salzburgo, não convidou para o evento um morador da cidade, o economista Friedrich von Hayek. Ele vivia no andar de baixo, numa casa que pertencera a um bombeiro, comprada com a venda de sua biblioteca. O autor de "O Caminho da Servidão", monumental manifesto liberal, poderia ensinar-lhes algumas coisas, mas talvez achassem que economista pobre é economista burro. (EG, na FSP)

ATIVISTAS

PEC 37

Desde ontem que aguardo o posicionamento da "esgotosfera ploglessista" sobre os dois homossexuais que abusaram de crianças adotadas e sobre o soldado gay que assassinou o amante adolescente. Fosse o contrário, a histeria contra a homofobia teria explodido.

Anda muito bem o lobby dos promotores públicos na Rede Globo quanto à cobertura da votação da PEC 37. Ontem, o JN exibiu a posição do MP contra o que chama de "PEC da Impunidade", mas não mostrou a versão dos delegados na "PEC da Cidadania".

BANCADA

BANDIDAGEM

A presença do presidente da Assembleia Legislativa, Ricardo Motta, em Brasília hoje, bem que poderia ser aproveitada para uma consulta, ou mesmo uma reivindicação formal, no TSE quanto ao número de cadeiras na Câmara Federal e na própria AL-RN.

A Justiça brasileira deveria dar ao futuro teólogo Fernandinho Beira-Mar a mesma condição permitida a Zé Dirceu, de viajar pelo país debatendo com os colegas. Enquanto o petista se desloca como quer, o outro só viaja de uma prisão à outra.

CENSO

CORRUPÇÃO

De acordo com o Censo 2010, que serve de referência para a definição das vagas, o RN há muito superou o Piauí e Alagoas, como expôs o ex-deputado constituinte Ismael Wanderley em artigo endereçado aqui mesmo na coluna para Henrique Alves.

Luiz Inácio segue em silêncio no Brasil quando o assunto é a investigação contra ele no caso mensalão (e também sobre Rose Noronha). Mas o tema já ganhou destaque nos jornais da Europa. Por duas vezes foi manchete no diário El País, de Madrid.

COMPLICOU

BAIXARIA

O dado mais incômodo para o RN na decisão de ontem do TSE é que tanto Alagoas quanto Piauí tiveram reduzidas suas vagas, ficando com as mesmas 8 cadeiras da bancada potiguar. Tal fato pode pesar contra qualquer argumento a nosso favor.

A sessão de ontem na Câmara Municipal de Natal, se não entrou para os anais da casa, certamente entrou para o anedotário da cidade. Foi tanta palhaçada que só faltou mesmo um animador de picadeiro gritando à plateia "hoje tem espetáculo?".

MÁSCARA NEGRA

TOMATE

Acabou sendo salutar para o mercado de eventos musicais a operação de ontem do MP que desbaratou o esquema de superfaturamento nos shows contratados por prefeituras. É preciso sanear o ambiente para que as empresas sérias não sejam contaminadas.

O governo Dilma Rousseff não está preocupado com a repentina vilania do tomate e as piadas surgidas em torno dele. O fruto tá servindo de fachada para esconder a alta dos 75% dos preços que compõem os índices de inflação. O dragão acordou de vez.

Às armas, cidadãos! Enquanto a matilha ideologizada vomita teses rococós contra o porte de arma, inclusive impedindo a indústria de brinquedos de produzir réplicas (ainda bem que os meninos preferem montar metralhadoras e bombas nos games eletrônicos, muito mais real), uma garota de 15 anos, Sarah Merkle (foto), se torna um fenômeno do YouTube pregando contra o controle de armas de Barack Obama. A adolescente é exímia atiradora e faz parte do Clube do Rifle desde os 8 anos. Ah, vocês sabiam que armas de brinquedo trazidas do exterior são tomadas na alfândega brasileira?

Danilo Sá

Divulgação

jornalistadanilo@hotmail.com / danilo.sa@folha.com.br

UMA RESPOSTA À ALTURA

PARTO NO CHÃO José Aldenir

Não dá para analisar o mais novo escândalo do Rio Grande do Norte apenas por ele mesmo. A "Operação Máscara Negra", deflagrada ontem pelo Ministério Público Estadual e pela Polícia Militar teve um significado muito maior do que desbaratar um esquema corrupto que se mantinha há anos no interior potiguar e que, não fosse por isso, permaneceria por tempo indeterminado. Apesar das evidências, tantas vezes denunciadas nas páginas da imprensa, os gastos milionários das prefeituras de Guamaré e Macau com bandas e shows, apesar da gravidade por se tratar do dinheiro do povo, não merece tanto destaque, dessa vez, quanto ao verdadeiro efeito que a ação dos promotores teve. Realizada em conjunto com diversos outros estados do país, onde o MP também desbaratou fraudes de todos os tipos no poder público, o movimento se transformou numa resposta mais do que à altura, diante da tentativa do Congresso Nacional de extinguir os poderes de investigação do órgão, aprovando a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 37, que corre como pólvora pelas comissões permanentes da Casa. As diversas ações promovidas pelos promotores, que marcaram o dia de ontem em praticamente todo o país, vieram para comprovar que é inaceitável pensar na possibilidade de retirar da instituição o dever de fiscalizar as irregularidades da administração pública. No momento em que o país passa por tantas transformações e, mesmo que aos trancos e barrancos, consegue avançar em questões fundamentais para a sociedade, a PEC 37 pode se transformar em um retrocesso com grandes prejuízos para os brasileiros, já cansados da impunidade permanente. É bem verdade que, como aconteceu ontem, as iniciativas do Ministério Público quase sempre são midiáticas e cinematográficas em excesso. Também é unânime que, quando o órgão erra, o prejuízo para o "suposto" investigado não tem tamanho e a mancha fica para sempre. Mas, não há como abrir mão da força que o órgão possui no combate a corrupção. Agora, é esperar que o movimento realizado ontem tenha o efeito esperado pelos promotores, e que a população perceba o que está prestes a acontecer em Brasília. Que a resposta dada pelo MP a tentativa de silenciar o órgão não caia no esquecimento e que o Brasil consiga, apesar de as duras penas, continuar avançando no combate a este crime nefasto, que é a corrupção.

Revoltante, para dizer o mínimo, as imagens que mostram mães tendo seus filhos em partos realizados no chão do Hospital Santa Catarina, na zona Norte de Natal. O vídeo, exibido em rede nacional pela Band, mostra o tamanho do descaso com o setor. Ontem, médicos do estado que atuam na unidade realizaram mais um protesto, com camisetas que diziam "Não ao parto no chão". Uma reivindicação que, na verdade, deveria ser uma obrigação.

ESPAÇO CATIVO

O sucessor político do ex-deputado Poty Cavalcanti, deverá ser Paulo Tarcísio Cavalcanti Junior, filho do jornalista Paulo Tarcísio, que está na assessoria do presidente da Câmara, deputado federal Henrique Eduardo. A família, que tem reduto eleitoral em São Gonçalo, onde inclusive o vice-prefeito é Poty Neto, quer manter mais esse espaço na política potiguar.

PODER I

A manutenção de mais uma parte dos vetos do prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) a Lei Orçamentária Anual, ontem a tarde na Câmara Municipal, foi mais uma amostra da força que o gestor começa a ter no legislativo. Também expõe o poder de articulação do vereador Júlio Protásio, líder da bancada governista, que conseguiu aprovar o projeto sem maiores dificuldades.

PODER II

Outra demonstração de força do prefeito deve vir em breve, com a aprovação da reforma administrativa. Apesar de pedir a extinção de secretarias e de cargos comissionados, cumprindo uma de suas propostas na campanha eleitoral, um ponto do projeto deve gerar polêmica. Já informaram a este colunista que a Prefeitura quer aumentar os salários dos comissionados que permanecerão. Divulgação

CORINTHIAS 10 X 2 PALMEIRAS

Os 12 torcedores corintianos que estão presos na Bolívia, acusados da morte de Kevin Beltrán Espada, durante o primeiro jogo do clube pela Copa Libertadores, venceram nesta semana um time que jogava com a camisa do Palmeiras por 10 a 2, em uma "pelada" dentro do presídio. Distrações à parte, a indefinição sobre o futuro ainda os aflige. Eles convivem com as divergências entre as pessoas que cuidam da defesa. O advogado brasileiro Sergio Marques fez críticas duras ao advogado boliviano, contratado pela embaixada brasileira na Bolívia, e também reclama do trabalho dos diplomatas. A reconstituição do crime foi adiada para o dia 17. Os 12 corintianos estão detidos desde a noite de 20 de fevereiro, quando Kevin, 14, morreu num jogo entre San José e Corinthians. O garoto foi atingido no olho por um sinalizador, disparado da torcida visitante. Inexplicavelmente, o governo brasileiro não parece muito preocupado em trazer o grupo de volta ao país.

"Três países no mundo não permitem ao MP investigar. Indonésia, Uganda e Quênia. Estaremos em boa companhia" ARNALDO JABOR, CRITICANDO A POSSIBILIDADE DA PEC 37 SER APROVADA PELO CONGRESSO NACIONAL. O PROJETO EXTINGUE O PODER DO MINISTÉRIO PÚBLICO.

VIGILÂNCIA ÚNICA

Leitor envia e-mail para O Jornal de Hoje e denuncia situação lamentável que está sendo enfrentada por nove loteamentos na zona Norte. Apenas uma viatura policial faz a "segurança" da região, que contempla Pajuçara, Redinha, Brasil Novo, entre outros. O mesmo informa que assaltos e furtos são constantes nesses locais. "População está amedrontada por causa dessa situação, se acontecer três ocorrências na mesma hora, o que a gente vai fazer? Os policiais até tentam agilizar os atendimentos, mas infelizmente faltam condições", finaliza.

RECONHECIMENTO

O fotógrafo potiguar Canindé Soares é um dos finalistas do Prêmio Abril de Jornalismo, na categoria Matéria Completa (Educação), com a reportagem "Inove e Faça Como Eles". Este é um dos prêmios mais importantes do jornalismo brasileiro, onde são premiados os trabalhos produzidos na maior editora de revistas da América Latina. A entrega do prêmio será dia 15.

SAÚDE

O Dia Mundial de Parkinson, que tem sua data lembrada nesta quinta-feira (11), será marcado no Rio Grande do Norte por uma ação da Associação Potiguar dos Portadores de Parkinson. Um workshop sobre atualização do tratamento do problema será realizado no auditório do Hospital do Coração, das 8h às 12h e a entrada é gratuita. Hoje, estima-se que existam mais de 200 mil pessoas no Brasil com a doença.

CULTURA

O articulista e engenheiro civil Adauto Medeiros lança amanhã, dia 11, o seu primeiro livro. Intitulado "Coragem para opinar", a obra traz 128 artigos assinados pelo autor, publicados ao longo de mais de 10 anos neste O Jornal de Hoje. O evento será a partir das 19 horas no Iate Clube de Natal (Rampa). Os textos são sobre os mais variados assuntos, englobando economia, política, religião e ideologia, entre outros. O livro será lançado pela Editora Foco. Toda venda da obra será doada para a "Casa do Bem".


12 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 10 de abril de 2013

Daniela Freire

I

Quarta-feira João Neto

I

I

POLÍTICA E SOCIAL - daniela.freirecosta@yahoo.com.br

w ATRASO...

Márlio Forte

A SAFE, terceirizada com contrato com a UFRN, está com o pagamento dos seus empregados em atraso, embora recebendo sua remuneração rigorosamente em dia. O clima na universidade é de tensão, tendo em vista o grande número de terceirizados que trabalha na instituição federal.

w ...PERIGOSO

Por conta disso, a Reitoria já trabalha com a hipótese de rescisão imediata do contrato. A alegação da SAFE de que não vem recebendo os pagamentos dos contratos que mantém com o Estado (Secretaria de Saúde) não convence!

Sempre bela, Tatiana Bulhões desfilando na balada

w SUFOCO

Mulheresnofds

A secretária municipal de Educação, Justina Iva, está tendo que enfrentar jornadas diárias de mais de 12 horas de trabalho.

Papo descontraído entre os deputados Tomba, Ezequiel e Nélter durante sessão de ontem na Assembleia Legislativa

Só assim para conseguir por em ordem a casa.

DeSaboya.com

De acordo com Justina, a enorme demanda com processos judiciais tem prejudicado o adiantamento das ações em prol da Educação em Natal. "São ações trabalhistas, processos do Ministério Publico... tudo da gestão passada", afirmou a secretária.

Verão 2014 Victor Dzenk e Rogério Lima no Minas Trend Preview

Que, de tão atarefada, só consegue almoçar de duas a três vezes por semana!

w SEM MAIS...

A redefinição do número de deputados federais em 13 estados brasileiros valendo para 2014 foi dos assuntos mais comentados, ontem, nas rodas políticas locais, após a divulgação da decisão do TSE sobre o assunto.

Laudemir Junior e Maria Eduarda Mamede em lançamento Yolla

Bobflash

A expectativa era de que o Rio Grande do Norte ganhasse mais uma vaga de deputado federal e três de estaduais.

w COMPRINHAS NA AL...

Resposta negativa. Nada de alterações - nem para mais, nem para menos - nas bancadas potiguares.

E ontem, antes do início da sessão na Assembleia Legislativa, um momento consumista tomou conta dos parlamentares da Casa.

O novo cálculo foi feito com base dos dados do Censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Quando dois portugueses chegaram vendendo peças de marcas chiques como "Hugo Boss" e "Giorgio Armani"...

w AINDA HÁ ESPERANÇA

Hoje pela manhã, presidentes de partidos discutiram com o TSE a redefinição de vagas. O senador José Agripino Maia, que comanda o Democratas, estava na reunião. A turma potiguar espera que Henrique Alves, na presidência da Câmara dos Deputados, consiga reverter uma vaga a mais para o Estado.

w NINGUÉM QUER...

O ex-vereador Ney Jr. (DEM) tem enfrentado dificuldades para conseguir algum cargo, depois da derrota nas urnas. No Governo Rosado, por exemplo, não quiseram aproveitar a 'mão-deobra' do democrata correligionário da governadora. No âmbito do Executivo municipal, Ney Jr. também não tem conseguido emplacar uma boa vaga pública. Ele estava sendo cotado para ser o diretor-geral da Câmara de Natal, mas viu os seus planos não darem certo.

Edmar com a sua Tinesa curtindo Jorge Aragão no Praia Devassa

Logo que viu a mercadoria, o deputado Nélter Queiroz convidou colegas para as compras! Rapidamente, descobriu-se que o líder do Governo Rosado, Getúlio Rego, já era cliente dos portugueses...

w GIRO PELO TWITTER... w

MOTIVO É que muitos aconselharam o presidente da Casa, Albert Dickson (PP), a não fazer esta escolha, pois seria "um tiro no pé", visto que Ney adora uma visibilidade.

w

RAÍZES Outros vereadores que não desapegam da antiga Casa são Renato Dantas e Edivan Martins... ...que têm circulado com frequência por lá.

w

UNANIMIDADE Sem nada a perder, já que con-

seguiram a vaga na Câmara Municipal de Natal graças ao polêmico e duvidoso quociente eleitoral, Sandro Pimentel e Marcos do PSOL não poupam farpas a quem quer que seja.

feito Carlos Eduardo Alves a emendas do projeto de lei que estima a receita e fixa a despesa para o Orçamento 2013.

E, com apenas três meses de legislatura, já ganharam a antipatia dos colegas vereadores...

w

w

RINGUE Ontem, novamente a turma dos novatos conseguiu tirar a paciência de um edil. O clima tenso envolveu Amanda Gurgel e Luiz Almir, durante apreciação de vetos do pre-

O legislativo mais pareceu um ringue... COM A PALAVRA... Em entrevista exclusiva, ontem, ao Jornal Verdade, o vereador Júnior Grafitte garantiu não ter conhecimento dos valores superfaturados pelos prefeitos - que administraram Macau nos últimos anos (2008 a 2012) - na contratação de sua banda para carnavais naquele município.

...do colunista e blogueiro Alex Medeiros: "Em Brasília, Henrique Alves e Ricardo Motta têm uma última chance de lutar pela nona vaga do RN na Câmara"; ...do ex-vereador Renato Dantas: "Triste de quem contraria um magistrado no RN, mas com as redes sociais essa situação corporativista vai mudar, basta o povo ter coragem!"; ...do prefeito Carlos Eduardo: "Com muita alegria anuncio: quinta-feira, dia 11, daremos ordem de serviço para a recuperação da praia de Ponta Negra"; ...do juiz Raimundo Carlyle: "Urge reformar o sistema de escolha dos ministros do STF";

w

NOVIDADES É hoje que a camisaria feminina Looxx lança oficialmente a coleção Vernissage, que traz para o Inverno 2013 as características da corte francesa do século XVIII. Das 10h às 22h, as clientes poderão conferir o look book e as peças da estação, enquanto degustam o delicioso chocolate quente Kopenhagen. Uma beleza! A loja está no segundo piso do Midway Mall.

w

ROTEIRO RELIGIOSO O empresário-Arituba Abdon Gosson começou o mês de abril bem inspirado. O "pole-position" das viagens internacionais acaba de lançar o pacote "Europa com Padre Nunes", que levará grupos de natalenses para conhecer os maiores centros de peregrinação católica do mundo. A partir do dia 30 de abril. Roteiro assinado pela Arituba Turismo.

w

INOVANDO... O cirurgião torácico Hylas Ferreira realizou no último sábado, no Hospital do Coração, uma cirurgia pioneira no segmento de cirurgias torácicas utilizando-se a técnica minimamente invasiva de videotoracoscopia. A nova técnica permitiu a uma paciente, que sofre da Síndrome do Desfiladeiro Torácico (SDT), uma cirurgia menos invasiva e recuperação mais rápida.


Cidade

Quarta-feira

Natal, 10 de abril de 2013

O Jornal de HOJE 13

Cena Urbana VICENTE SEREJO - serejo@terra.com.br w ATENÇÃO Vem aí, e pra valer, uma ação popular contra o consórcio responsável pela construção do aeroporto de São Gonçalo. Desde os aspectos ambientais até a obra que não cumpre as dimensões tão anunciadas. w PAUTA Natal com tantas urgências e a Câmara Municipal preocupada em discutir as lapinhas e folguedos do São João. Certamente para aprovar financiamento para aquelas tais quadrilhas estilizadas e européias. w VIAGEM D. Jaime Vieira e D. Heitor Sales em Aparecida para a reunião da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil, CNBB. Mas, D. Matias a conselho médico ficou em Natal convalescendo de uma gastrite. w ESPERA - I O cônego José Mário retornou de sua viagem a Roma, onde fez curso para Protonotário Apostólico ad Instar Participantium, mas a Arquidiocese, até agora, não ungiu o seridoense com a glória do título. w ALIÁS - II Outro dia, no silêncio discreto da sacristia da nova Catedral, uma voz clerical pôs em dúvida que haja tanto interesse em vê-lo com a mitra de Protonotário. Pode ser muito, dizem, para sua alma suntuosa. w LIVRO Amanhã, quinta, às19h, no Iate Clube, Adauto Medeiros recebe seus amigos e leitores no lançamento do seu livro - 'Coragem para opinar', onde reúne dez anos de idéias nas páginas deste O Jornal de Hoje.

Cascudo e os ciganos D

e uns tempos para cá, Senhor Redator, convencionou-se por aqui que Câmara Cascudo não se interessou e, por isso, não estudou os ciganos. A julgar pela omissão de cascudólogos e cascudófilos, assim como outros que se arvoram a escrever sobre os seus livros. Há um silêncio dos ciganos na obra cascudiana. Nem mesmo suspeitam haver algum registro, muito discreto, nas páginas finais do tomo correspondente à parte dois, segundo dos três que formam a bibliografia organizada por Zila Mamede. Por suposto, - e uma omissão pode gerar uma falsa verdade - todos omitem qualquer olhar de Cascudo nos estudos da cultura cigana. Mesmo estando em algumas bibliografias mais discretas. Nem suspeitam que Cascudo foi o grande leitor de Alexandre José de Mello Moraes Filho, o Mello Moraes Filho, como assinava os seus livros aquele baiano que nasceu na cidade de São Salvador, em 1844, e faleceu em São Sebastião do Rio de Janeiro, aos 75 anos, deixando uma importante obra folclórica. Pior, Senhor Redator, muito pior. Não só desconhecem o cuidadoso registro zilamamediano, entre as 'obras inéditas - edições anotadas, traduções', páginas 647 a 649 - como nem ao menos se deram ao trabalho de saber da existência deles. Ficaram 'inéditos' até hoje na certeza dos cascudólogos e cascudófilos desta mui brava Aldeia Velha de Felipe Camarão. Não há no mundo quem os faça citá-los ou mencioná-los como existentes. Deram por originais perdidos, como há de ser em coisas que tais. O primeiro registro de Zila, com o número 3366, informa: 'MELLO, MOARES, Alexandre José de. Cancioneiro dos Ciganos. Pref. E notas de Luís da Câmara Cascudo. Edição preparada por L.C.C. para a Livraria Briguiet do Rio de Janeiro, mas ainda inédita, segundo informa L.C.C.'. Logo a seguir, com o número seqüencial 3367 - os dois últimos de toda bibliografia organizada por Zila Mamede - o outro registro: 'MELLO MORAES, Alexandre José de. Os Ciganos do Brasil. Prefácio e notas de Luís da Câmara Cascudo. Preparada esta edição por L.C.C. para a livraria Briguiet, no Rio de Janeiro, que mantém, segundo o autor, os originais, sem editá-los'.

Quando Cascudo lançou seus olhos curiosos sobre os ciganos de Mello Moraes Filho? Bastaria a referência de data de suas valiosa revisão com anotações em Festas e Tradições Populares do Brasil para a segunda edição da Briguiet, em 1946, esgotada desde 1901 e desatualizada com a morte do seu autor, em 1919? Impossível afirmar. Mas é provável terem sido esses os anos do interesse por Mello Moraes Filho. Afinal, há um grande valor nas referências e na reconstituição dos folguedos populares. Uma coisa é certa: em 1981, quando duas edições de bolso do 'Festas' de Mello Moraes Filho já haviam circulado antes da edição tamanho grande da Itatiaia, co-edição com a Universidade de São Paulo para a nova série da Coleção Reconquista do Brasil, os leitores brasileiros tiveram nas mãos os dois pequenos livros de Mello Moraes Filho anotados por Cascudo. E por uma razão simples: o espólio da Briguiet passara ao domínio da Itatiaia, de Minas Gerais, tornando possível a edição esquecida. O volume reuniu os dois títulos - Os Ciganos no Brasil e Cancioneiro dos Ciganos - unindo ao longo de 178 páginas os textos integrais com o cuidado de reproduzir em facsímile, mas na ordem inversa, as capas originais como circularam em 1886 e 1885, ambos pela Garnier, e bem adornados com velhos arabescos tipográficos. Circularam sob o silêncio de todos os olhos intelectuais, mas com um texto de Silvio Romero retirado da sua História da Literatura Brasileira, fixando todo seu valor. Em maio de 2009, quando o vereador George Câmara então reuniu os representantes das tribos ciganas para uma discussão na Câmara e, depois, quando circularam matérias sobre a presença cigana no Rio Grande do Norte, a partir de Tangará, ninguém lembrou o pioneirismo de Câmara Cascudo na valorização dos ciganos. Agora, os jornais registram que o prefeito de Tangará promete construir casas para os ciganos pobres e sem destino, pagando com a própria fome o esquecimento de sua história.

Criatividade: ambulantes usam ônibus para a venda de DVDs IRMÃOS PERCORREM O PAÍS EM VEÍCULO, QUE É TAMBÉM ADAPTADO PARA MORADIA A atividade e o modo de vida de dois vendedores ambulantes está chamando a atenção de que costuma circular pelas ruas do Alecrim e do Centro de Natal. Em Natal desde novembro do ano passado, os irmãos Eli Fassina e João Paulino da Silva, comercializam DVDs de diversos cursos sobre as quatro rodas do Motor Home, onde vivem. A variedade de DVDs é bem considerável com mais de 150 cursos e aulas teóricas de diversos temas como instrumentos musicais, culinária, informática, mecânica, eletrônica, beleza e estética, além de cursos profissionalizantes, de idiomas e preparatórios para concursos e vestibulares. O material é produzido em São Paulo e revendido por eles em diversos cantos do país. Cada dia da semana os vendedores andarilhos fixam seu "ponto comercial" em um local diferente da cidade, e logo atraem a curiosidade de quem passa pelo veículo, tanto pela quantidade de material que é exposto para vendas, quanto pelo fato de o Motor Home não ser nada popular na cidade. O motoboy Anderson Souza, que já é cliente, afirma que o material é bom, mas confessa que a primeira vez que se aproximou foi na tentativa de ver de perto o veículo. "Eles sempre estão pelo Alecrim e como trabalho por aqui, um certo dia vi esse carro tão diferente parado na rua e resolvi chegar mais perto, pois só tinha visto um desses na televisão. Então me deparei com o universo de opções de cursos que eles vendem e virei cliente. O material é muito bom e já aprendi várias coisas", disse Anderson. Os irmãos andarilhos já passaram por vários lugares do Brasil, mas afirmam que o melhor lugar para esse comércio é o Nordeste. Antes de vir para Natal, moraram um tempo em Fortaleza e em Salvador e agora pretendem ficar na capital potiguar até a vontade rodar o Brasil voltar. Segundo Eli Fassina, de 60 anos, viajar é um hobby e poder

Fotos: Wellington Rocha

Dupla oferece mais de 150 cursos e aulas teóricas com temas variados e elegeram o Nordeste como melhor lugar para venda

Eli Fassina:“É um trabalho simples, nem sempre me dá lucro, mas me deixa feliz”

unir essa paixão com o trabalho, para ele é um privilégio."Há nove anos decidi levar a vida viajando pois adoro dirigir e quando vi essa oportunidade de ganhar meu sustento fazendo o que gosto fiquei muito satisfeito. É um trabalho simples, nem sempre me dá lucro, mas me deixa feliz. Além disso, sei que esses DVDs de alguma forma estão fazendo bem às pessoas, pois já teve cliente que voltou pra me agradecer e dizer que conseguiu um emprego graças ao que aprendeu nos cursos", disse. A vida a qual Eli Fassina se refere é a que vive sobre as rodas do Motor Home que ele mesmo projetou, com quarto, sala, cozinha, banheiro, área de serviço e até um mini-escritório, onde trata dos assuntos profissionais. É uma verdadeira casa com televisão, geladeira e outros eletrodomésticos movidos a energia solar. O banheiro e a cozinha são abastecidos por uma caixa d'água com capacidade para 700 litros. O andarilho, como se autodenomina, diz que viver assim, é viver em liberdade. "A vida sobre rodas é muito boa, e pretendo levar essa minha vida por pelo menos mais uns 150 anos", disse Eli.

w JAZZ Sexta, depois de amanhã, coisa das oito da noite, o som do Clube do Jazz vai ocupar os belos salões do Solar Bela Vista, ali na ladeira da Junqueira Aires com Manoca Barreto e Larsen de Oliveira. Todos lá. w CORRUPÇÃO O Ministério Público alertou, tentou evitar, mas as prefeituras sequer ouviram e fizeram no carnaval de verdade um verdadeiro carnaval de folias brejeiras com o dinheiro público e com muitos mascarados. w POESIA Diógenes da Cunha Lima já azeitando os prelos para lançar, até em junho, em Campina Grande, João Pessoa e Natal o livro sobre Ronaldo Cunha Lima: Poeta de todo lugar. Com poesias ditas e recitadas. w VINÍCIUS Em outubro, a Quarta Cultural do Mercado de Petrópolis tem tema: 'É melhor ser alegre que ser triste'. A ideia é festejar com música e poesia os cem anos do poetinha Vinícius de Morais. Com todo gosto. w CINEMA Um autor natalense, hoje morto, emplaca grande destaque em Jô Soares com a entrevista do menino-ator. José Mauro Vasconcelos esteve em Natal a última vez em pleno sucesso da sua história infantil. w ATEUS De Richard Dawkins, mais famoso biólogo do mundo, na Folha: 'Os países que apresentam melhores índices de desenvolvimento humano e, em tese, uma melhor condição para a existência da felicidade, são países com maior número de ateus do mundo'.


14 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 10 de abril de 2013

Quarta-feira

Ministério da Saúde aumenta Conscienciologia controle de serviços do SAMU Thiago Leite, pesquisador da Conscienciologia CONSCIENCIOLOGIA@INTERCAMPI.ORG

AMBULÂNCIAS

DEVEM SER CADASTRADAS EM

Portaria do Ministério da Saúde, publicada nesta última terça-feira (09) no Diário Oficial da União (DOU), estabelece o prazo de 60 dias para que gestores de todos os municípios cobertos pelo SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) comecem a cadastrar seus veículos e Centrais de Regulação das Urgências. A medida visa aumentar a capacidade de controle do Ministério com relação aos serviços oferecidos pelo SAMU 192. “Com este cadastro saberemos a produção do SAMU em todo País. Os gestores locais de saúde vão ter que demonstrar o funcionamento exato do serviço. Na prática, significa que as ambulâncias paradas não vão continuar recebendo recursos federais”, afirmou o Secretário de Atenção à Saúde, do Ministério da Saúde, Helvécio Magalhães. Além do cadastro, os gestores terão que informar, mensalmente, ao Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) sua produção. Os municípios que não atualizarem o banco de dados e não fizerem o registro sistemático da produção no sistema oficial do Ministério da Saúde por mais de três meses consecutivos, terão suspensos os repasses para custeio das Unidades Móveis do SAMU 192 e Centrais de Regulação das Urgências sem registro da produção. Assim que os gestores locais atualizarem o cadastro e voltarem a registrar sistematicamente a produção, o repasse de recursos será normalizado. Atualmente, existem 2.528 ambulâncias do SAMU atendendo mais de 70% da população brasileira, o que garante uma cobertu-

60

DIAS Wellington Rocha

Municípios que não cumprirem medida, terão repasses para o SAMU suspensos ra de 135 milhões de brasileiros. No ano passado o Ministério investiu R$ 526.9 milhões na área. ATENDIMENTO A Rede de Atenção às Urgências e Emergências visa articular e integrar todos os equipamentos de saúde para ampliar e qualificar o acesso humanizado e integral aos usuários que necessitam dos serviços de saúde de forma ágil e oportuna. A Rede de Urgências é pensada de forma integrada e coloca à disposição da população serviços mais próximos de sua residência. Com as Centrais de Regulação Médica das Urgências do SAMU 192, o Ministério da Saúde trabalha na organização da estrutura disponível. Ao discar o número 192, o cidadão estará ligando para uma central de regulação, que conta com profissionais de saúde e médicos treinados para dar orientações de

primeiros socorros por telefone. São estes profissionais que definem o tipo de atendimento, unidade móvel e equipe adequada a cada caso. Quando uma unidade móvel do SAMU 192 é enviada para o atendimento, os profissionais de saúde já sabem para onde levarão o paciente. É o fim da peregrinação à procura de um leito, com a unidade móvel buscando onde deixar o paciente. Ou seja, a Central de Regulação das Urgências realiza o direcionamento para o serviço mais próximo e adequado, assim a equipe que está na unidade móvel ganha tempo (diminui o tempo/resposta), o que é crucial no atendimento às emergências. O SAMU 192 atende pacientes na residência, no local de trabalho, na via pública, ou seja, onde o usuário estiver, com equipe treinada, salvando vidas e diminuindo sequelas.

> PREVENÇÃO

Idosos apresentam 12 vezes mais risco de morrer por dengue Herácles Dantas

Pessoas com idade acima de 60 anos têm 12 vezes mais risco de morrer por dengue do que as de outras faixas etárias. Do total de óbitos registrados nos primeiros três meses deste ano (132), 42% foram de integrantes deste grupo, segundo levantamento do Ministério da Saúde. Devido a esta vulnerabilidade, o Ministério da Saúde alerta aos idosos a procurarem os serviços de saúde assim que surgirem os primeiros sinais da doença. “As causas desta condição de risco não estão completamente esclarecidas, mas podem estar relacionadas com a maior prevalência, nesta faixa etária, de doenças crônicas, como cardíacas, diabetes, entre outras”, observa o secretário de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa. Os sintomas mais comuns da dengue são febre, dor de cabeça algumas vezes mais localizada no fundo dos olhos - e dores nas articulações. “Se a pessoa com a doença apresentar dores abdominais e vômitos persistentes, deve buscar imediatamente um serviço de saúde porque estes são sinais de agravamento. Também é fundamental não tomar remédio que tenha em sua composição o Ácido Acetil Salicílico (AAS, aspirina e outros) e se hidratar com água, sucos e água de coco”, aconselha Jarbas Barbosa. VIDEOCONFERÊNCIA Durante reunião realizada nesta última terça-feira (9), em Brasília, com representantes das secretarias estaduais das Regiões Nordeste e Sudeste, além do Paraná e Distrito Federal e representantes das secretarias municipais de saúde de Maceió, São Luís, João Pessoa e Sergipe, o secretário Jarbas também alertou as autoridades para a necessidade de monitoramento da situação epidemiológica e reforço da preparação dos serviços de saúde, inclusive dos pequenos municípios, para evitar os casos graves e os óbitos, com a utilização do protocolo de tratamento elaborado pelo Ministério da Saúde. Além disso, foi enfatizada a necessidade de que as secretarias estaduais também reforcem, junto aos prefeitos, a necessidade de intensificar as ações de mobilização comunitária visando à eliminação dos

Alerta é procurar unidade de saúde quando surgirem primeiros sintomas da doença focos intradomiciliares; o trabalho dos agentes municipais de controle de endemias e, ainda, as ações de limpeza urbana e de fiscalização de borracharias, ferros-velhos e outros locais com possibilidade multiplicação dos criadouros do mosquito transmissor da doença. Segundo o secretário, o trabalho dos prefeitos de execução das ações de combate à dengue, é fundamental para se evitar as epidemias, os casos graves e os óbitos. “A combinação do trabalho preventivo de cada família com as ações do Poder Público, é capaz de reduzir a população do Aedes aegypti. As pessoas devem redobrar os cuidados em suas casas, verificando a caixa d´água, vasilhames para o armazenamento de água, calhas, lixo e outros recipientes que acumulam água, como pratos de vasos para plantas, entre outros”, afirmou o secretário. MAPA DA DOENÇA Nos três primeiros meses deste ano, 10 estados brasileiros apresentaram alta incidência de dengue e concentraram 74,5% dos casos notificados ao Ministério da Saúde. De 1º de janeiro a 30 de março, os estados de Rondônia,Acre, Amazonas, Tocantins, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Goiásr egistraram índices que vão de 304.9 até 3.105 casos por 100 mil habitantes. O Ministério da Saúde considera três níveis de incidência de dengue: baixa (até 100 casos por 100 mil habitantes), média (de 101

a 300 casos) e alta (acima de 300). A média nacional é de 368.2 casos/100 mil habitantes. Em números absolutos, os 10 estados registraram 532.107 casos suspeitos, o equivalente a 74,5% do total das notificações em todo o país, ou seja, 714.226. Do total de casos suspeitos notificados neste ano, 83.768 já foram descartados. Vale destacar que as notificações em 2013 ainda são consideradas suspeitas, podendo ser descartados ou confirmados após a investigação pelas secretarias municipais de saúde. No ano passado, no mesmo período (1º de janeiro a 30 de março), foram 190.294 notificações. Em 2011, os casos notificados foram 344.715 e, em 2010, de 501.806. Embora o Brasil contabilize aumento nos casos suspeitos, foi registrada redução de 5% dos casos graves, se comparado ao mesmo período de 2012. No ano passado, ocorreram 1.488 casos graves e, neste ano, foram confirmados 1.417. Já no mesmo período de 2011, a redução foi 74% (5.361) e, em comparação com 2010, foi de 82% (7.804). Com relação aos óbitos, foram confirmados 132 (entre 1º de janeiro a 30 de março) de 2013. Em 2012, foram 117 óbitos; 236 (2011) e 306 (2010), no mesmo período. De acordo com dados do Ministério da Saúde, no Rio Grande do Norte, nos três primeiros meses deste ano foram registrados 2.106 casos, número bem inferior em relação ao mesmo perído do ano passado, quando houve o registro de 7.095 casos.

Fone: 3211-3126

Síndrome do Estrangeiro Segundo a Conscienciologia, cada consciência (o mesmo que alma, ego, cada individualidade autoconsciente - cada um de nós é uma consciência) passa por um complexo processo de evolução. Somos dotados de veículos de manifestação que atuam em diversas dimensões, como o corpo físico ou soma (dimensão intrafísica) e o corpo emocional ou psicossoma (dimensão extrafísica). Esse processo evolutivo várias existências sucessivas, alternando vidas intrafísicas (que culminam com a morte física ou dessoma) com períodos extrafísicos (também chamados de intermissões, que se encerram com a ressoma, ou seja, o nascimento em uma nova vida intrafísica). Nessa alternância entre vidas intrafísicas e extrafísicas, não é raro ocorrerem problemas de adaptação, tanto para quem dessoma ("perdendo" o corpo físico e passando para uma existência extrafísica) quanto para quem ressoma (deixando a dimensão extrafísica, mais sutil, e passando para uma dimensão mais densa). Podemos considerar que a maioria dos problemas de adaptação desse tipo são naturalmente superadas pela consciência. O (re)aprendizado no uso do corpo físico é acompanhado por outros indivíduos (a família, por exemplo), e, quando a pessoa se estabelece como um ser humano adulto, já consegue se comunicar e se relacionar bem com aqueles que o rodeiam. No entanto, esse processo de adaptação nem sempre é tranquilo, especialmente quando se trata da passagem de uma vida extrafísica para uma existência intrafísica. Segundo a consciencióloga Málu Balona, em seu livro Síndrome do Estrangeiro, a "SEST - Síndrome do Estrangeiro é m distúrbio do comportamento, caracterizado por um estado mórbido de alienação, estranheza ao ambiente e/ou a pessoas, inadaptação, melancolia aguda, apatia, depressão, às vezes acompanhada de anore-

xia, podendo levar à dessoma prematura" (p. 23-24). Para Balona, esse estado se deve a uma sensação de estranhamento e inadequação em relação à vida intrafísica, causada por uma saudade inconsciente da dimensão extrafísica. Não se trata, portanto, de qualquer inadaptação social ou psicopatológica, mas de um caso específico que diz respeito à realidade consciencial multidimensional e multiexistencial da pessoa. Essa sensação é comparável ao isolamento do antropólogo ou etnógrafo que, longe de sua própria sociedade e cultura, se encontra num meio sócio-cultural estranho ao seu, com dificuldades de se comunicar com os na-

tivos (que falam outra língua). A Síndrome do Estrangeiro se caracteriza inclusive pela dificuldade de se comunicar (compreender e se fazer entender) com os outros. A condição de estranhamento é normalmente acompanhada de um estado de tristeza. Quando se prepara para ressomar, a consciência elabora uma pauta de realizações na vida intrafísica, chamada de programação existencial (proéxis). Nessa fase, está apenas antevendo de forma teórica as experiências que terá na vida intrafísica. Quando está próximo do processo de ressoma, essa consciência começa a conhecer de perto as pessoas que comporão seu ciclo familiar, simulando as atividades que realizará e a profissão que potencializará a execução de sua proéxis. No entanto, a parte teática

(teoria + prática) desse processo, a própria vivência da vida intrafísica, pode apresentar dificuldades, pois há uma grande diferença entre planejar e executar, especialmente considerando a disparidade entre as duas dimensões conscienciais. De fato, o próprio processo de ressoma traz um esquecimento temporário do que foi planejado durante a intermissão. Segundo Balona, "Uma situação é assistirmos ao trailer da vida que teremos […]. Outra condição muito diferentes é acordar já dono de um corpo humano, sem saber como se chegou a esta situação, nem para onde voltar. Esse é o conflito básico da SEST" (p. 27). De acordo com a Projeciologia (especialidade da Conscienciologia que estuda os fenômenos da projeção da consciência para fora do corpo humano), uma das terapias mais eficazes para a superação da Síndrome do Estrangeiro é a projeção consciente. Este fenômeno consiste na saída da consciência para a dimensão extrafísica, manifestando-se através do psicossoma. Ao aplicar uma das diversas técnicas que possibilitam à consciência sair do corpo físico e experimentar a manifestação na dimensão extrafísica, portando o psicossoma com o qual atuava na última intermissão, e entrando em contato mais direto com consciências extrafísicas que já conhece desde longa data, o portador da SEST pode curar sua saudade, compreendendo que ainda vive na realidade multidimensional que conhecia antes. Ele tem ainda a possibilidade de entender melhor sua condição de consciência intrafísica e a necessidade de realizar sua proéxis, sem se deixar desviar por sentimentos de apego à dimensão extrafísica. Para mais informações sobre essa síndrome, recomenda-se a leitura do livro Síndrome do Estrangeiro, de Málu Balona, que pode ser adquirido na sede do INTERCAMPI ou pelo site Shopcons (http://www.shopcons.com.br/).


Esporte

Quarta-feira

Natal, 10 de abril de 2013

Wellington Rocha

Com time completo para duelo na Copa do Brasil, Roberto Fernandes aponta humildade como caminho para classificação

O Jornal de HOJE 15

Reprodução/Internet

Lanterna do Campeonato Rondoniense e fora do ranking da CBF, Ji-Paraná quer surpreender rubros

AMÉRICA CONTRA RETROSPECTO NA

COPA DO BRASIL

A EQUIPE ALVIRRUBRO VEM EMBALADA PELO TÍTULO DO 1º TURNO DO ESTADUAL E TERÁ AINDA A SEU FAVOR A INVENCIBILIDADE QUE JÁ CHEGA A 11 JOGOS NO CAMPEONATO POTIGUAR, ALÉM DE PRATICAMENTE TODO O ELENCO À DISPOSIÇÃO A Copa do Brasil tem sido uma madrasta para o América. Apesar de nos últimos três anos, a equipe rubra ter enfrentado equipes de menor representatividade no futebol nacional, os rubros querem deixar para trás o fantasma da eliminação e garantir a classificação para a segunda fase do torneio já nesta quarta-feira com uma vitória por dois ou mais gols de diferença na casa do adversário. Para tanto, a equipe do técnico Roberto Fernandes vem embalada pelo título do 1º turno do Estadual e terá ainda a seu favor a invencibilidade que já chega a 11 jogos no Campeonato Potiguar. Em situação completamente oposta, está o adversário rubro. Lanterna do Rondoniense, a humilde equipe do Ji-Paraná, do interior de Rondônia, busca projeção no cenário nacional a partir da competição para afastar a crise financeira do clube. O duelo no Estádio Biancão, casa do adversário rubro, começa às 21 horas (horário de Brasília). Em toda a história da Copa do Brasil, o América de Natal participou 16 vezes da competição, sendo eliminado na primeira fase 11 oportunidades, segundo dados do pesquisador Marcos Trindade. Ano passado, inclusive, Roberto Fer-

nandes já era o comandante americano quando a equipe foi eliminada, nos pênaltis, pelo HorizonteCE, no Estádio Nazarenão. Antes disso, os rubros em 2010 e 2009, também não avançaram na competição e caíram diante de equipes de menor expressão como o São JoséAP e o próprio Confiança-SE. A fim de contrariar o retrospecto negativo, o time americano irá com força total para o jogo de logo mais. O atacante Itamar, que fez no último sábado sua estreia com a camisa do América, foi um dos destaques do time rubro deve ganhar a titularidade, sob a companhia de Índio Oliveira. Para o meio de campo, a equipe não deverá ter surpresas e o técnico rubro deve colocar o que tem de melhor no setor para tentar garantir a classificação em solo adversário. Ricardo Baiano, Fabinho, Netinho e Cascata devem formar o meio de campo, com Norberto e Renatinho Potiguar nas laterais, enquanto a defesa deve ter Índio e Edson Rocha. Fora do duelo estão o atacante Tiago Adan e o volante Régis, alvo de uma forte pancada no joelho diante dos Baraúnas, no sábado passado. A dupla sequer viajou com a delegação à cidade de Ji-Paraná. A delegação do América em-

barcou para Rondônia, no inicio da devido à situação do rival no Estatarde da última segunda-feire, mas dual e a pouca expressividade no só desembarcou na cidade de Ji- cenário nacional. Segundo ele, o Paraná, ontem à noite. A equipe fez retrospecto Alvirrubro na competiuma parada estratégica na cidade de ção precisa servir de exemplo para Porto Velho para descansar e fazer evitar surpresas e que, na Copa do um treino antes do confronto. "A Brasil, todas as equipes começam viagem é muito nas mesmas concansativa, mas dições para bustemos que supecar a classificarar isso. Até porção. "Não podeque é nessas mos pensar que Em toda a história da Copa horas que o Amépelo fato do Ji-Parica cresce. O do Brasil, o América de Natal raná está em uma grupo está unido participou 16 vezes da com- situação complie sabemos que petição. Em 11 participações cada no campeotemos condições foi eliminado na 1ª Fase. 04 nato estadual, tede fazer um remos uma partivezes na 2ª Fase e uma vez jogão", comenta da fácil. Temos nas Oitavas de Final o volante Ricarque respeitar os do Baiano que nossos adversádestaca ainda a rios e entrar conimportância da centrado na partipartida para os ruda. Então, temos bros. "Esse jogo vale muito pra que ter cuidado", encerrou o cogente e para o clube, porque já faz mandante. algum tempo que o América não passa da primeira fase nessa com- LANTERNA CONTRA A petição. A expectativa é boa. Vamos CRISE procurar fazer um grande jogo e O Ji Paraná, ao menos em teomanter nossa invencibilidade", res- ria, está longe de ser um adversásalta. rio a impor desconfiança ao AméO técnico americano Roberto rica ou mesmo à sua torcida. No Fernandes pregou cautela ao time Campeonato Rondoniense, o time rubro sobre o clima de "já ganhou" da casa ocupa a lanterna da com-

Bruno Araújo invés de promover a igualdade de oportunidades através do crescimento, reforça a diferença ao colocar lado a lado, equipes que por obra normal do destino, dificilmente se encontrariam, pior que isso, não oferece condições iguais de disputa ao favorecer os visitantes melhor ranqueados, ao menos nas duas primeiras fases, ao possibilitar a eliminação da partida de volta com dois gols de diferença. Representantes potiguares, América, ABC e Santa Cruz mostram bem a disparidade da competição nacional. Os rubros enfrentam a equipe do Ji-Paraná-RO, time rondoniense que ocupa a mais do que modesta 219ª posição no ranking da CBF e sequer participa de qualquer divisão do Campeonato Brasileiro. Os Alvinegros, ao menos em teoria, enfrentam um adversário ainda mais fraco, já que o Parnahyba-PI nem aparece no ranking de clubes e entra na competição pela pontuação da Federação Piauiense, ameaçada de perder as vagas para a Federação do Espírito Santo, caso não faça boa campanha com seus clubes. O inverso também ocorre em nível local. O Santa Cruz, melhor colocado em relação aos adversários potiguares com uma 97ª posição,

duela contra o ASA-AL, atual vicecampeão da Copa do Nordeste e presente na Série B. Mais do que isso, os alagoanos estão na 31ª colocação, à frente inclusive do próprio Alvirrubro potiguar no ranking da CBF e, mesmo que em menor intensidade, provam o abismo existente entre os clubes, principalmente nas primeiras fases da competição nacional. Por isso, mesmo que a lógica do futebol seja a falta dela, na prática, América e ABC têm a obrigação de vencer. Mais do que isso, de classificar! A vitória dos potiguares, em especial dos representantes da capital, é mais do que fundamental para evitar que em alguns anos, acabem na situação do Santa Cruz, equipe brava, mas pequena em nível nacional e mesmo regional. Enquanto ao Tricolor do Inharé, resta um dos poucos, porém positivo ponto da competição, que uma vez ou outra, garante uma surpresa. É o charme da Copa do Brasil, como uma mulher bela e elegante, agradável a todos, mas acessível a poucos e - bons. NOVO HORÁRIO O que parecia encaminhado, enfim, foi confirmado oficialmente. A Arena América passa fazer parte dos clientes da 10 Sports,

dade na logística dos atletas para os treinamentos. Fato que empolga a diretoria é a cota de R$ 150 mil a ser oferecida a cada um dos clubes que participam desta primeira fase da competição. Para a partida desta quarta-feira, o Ji-Paraná poderá contar com um reforço: o atacante Sthanner, que estava atuando na Cacerense-MT, foi apresentado e deve ficar ao menos como opção para o banco de reservas do Jipa.

FICHA TÉCNICA Ji-Paraná: Maurício; Dalvan, Julião, Nielsen (Gamarra) e Douglas; Vieira, Yuri, Robson Baiano e Leandro Montebeler; Rafael Pato e Sthanner. Técnico: Pará. América: Dida; Norberto, Índio, Edson Rocha e Renatinho Potiguar; Ricardo Baiano, Fabinho, Netinho e Cascata; Índio Oliveira e Itamar. Técnico: Roberto Fernandes. Local: Estádio Biancão (em Ji-Paraná-RO) Horário: 21 horas Árbitro: Carlos Ronne C.

PisandonaBola AMÂNCIO

BRUNO ARAÚJO - TWITTER: @brunoaraujo7 EMAIL: wesckley@yahoo.com.br COTAS DO FUTEBOL A Copa do Brasil, conhecida como a competição mais democrática do país, tem lá seu charme. Clubes que dificilmente veríamos ou ouviríamos falar em terras potiguares aparecem no cenário nacional e tentam surpreender equipes consolidadas. Contudo, a democracia alardeada sobre a competição está longe de ser uma realidade para a disputa na prática. Atualmente com 86 participantes no novo modelo adotado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) a partir deste ano, muitas equipes chegam para participar do torneio nacional por convite, devido à reserva de vagas para as federações melhores colocadas no ranking geral e não pela qualidade do seu futebol. Ao invés de a entidade tentar promover o desenvolvimento dos campeonatos estaduais ou reinserir os campeonatos regionais no contexto do calendário nacional - a Copa do Nordeste retomada este ano se mostrou bem sucedida -, a CBF prefere apenas dar o peixe ao pescador que acaba por ficar preguiçoso, acomodado e sem forças para procurar alternativas para aprender a pescar. A Copa do Brasil é o sistema de cotas do futebol brasileiro que, ao

petição. No banco, o time terá o presidente, Selmo Castro, como técnico do clube. A curiosa situação foi provocada após um desentendimento entre o cartola e o treinador Lourival Cachopa, que foi demitido depois de comandar o time em apenas duas partidas, uma vitória e uma derrota. Antes disso, outro treinador já havia passado pelo clube que sequer aparece no ranking nacional de clubes da Confederação Brasileira de futebol. O anúncio aconteceu no treino de véspera da partida válida pela primeira fase da competição nacional. O motivo da saída do treinador teria sido, segundo ele, por uma tentativa de dirigentes em tentar mudar a escalação da equipe que vai para o jogo. Após recusar a interferência, Cachopa foi informado por telefone que seria demitido. "Então, eu me antecipei", disse Cachopa. O presidente do clube, Selmo Castro, o Pará, alega que a saída do treinador só seria efetivada após a primeira partida da Copa do Brasil. Não bastassem os problemas na comissão técnica, o clube enfrenta ainda enfrenta uma grave crise financeira que vai de salários atrasados, de aluguel de casas dos jogadores e até mesmo à dificul-

empresa do jornalista Alan Oliviera. A agência de marketing esportivo será a responsável pelo plano comercial do empreendimento do clube rubro, desenvolvendo a estratégia para captação de negócios com foco empresarial. A parceria foi fechada com a Comissão de Construção da obra. Nesta sextafeira, a 10 Sports estará em São Paulo para visitar agências parceiras e clientes diretos, com proposito de informar o novo cliente e prospectar novos negócios para o empreendimento. FIFA 14 A Série B do Campeonato Brasileiro pode estar aportando mais uma vez em Fifa 2014. O Figueirense anunciou essa semana, em seu site oficial, que estará presente no jogo. O Palmeiras já confirmou uma negociação com a produtora do game. Com isso, há grandes chances do jogo contar também com clubes da série B do Brasileirão 2013. Até o momento, no entanto, os dirigentes de ABC e América ainda não se manifestaram sobre uma eventual aparição no simulador de futebol mais vendido do mundo..

amancionatal@gmail.com / www.chargistaamancio.blogspot.com


16 O Jornal de HOJE

Natal, 10 de abril de 2013

Esporte

Quarta-feira

Santa Cruz estreia na Copa do Brasil contra algoz dos potiguares

Passe Livre RUBENS LEMOS FILHO - r.lemosfilho@uol.com.br

NO ANO PASSADO, EM CASA, A EQUIPE FEZ A SUA ESTREIA NA COMPETIÇÃO E PERDEU POR 3 A 1 PARA O NÁUTICO E ACABOU ELIMINADO NA PRIMEIRA PARTIDA Apesar de andar mal das pernas no Campeonato Estadual, o Santa Cruz entra na Copa do Brasil empolgado com a chance de voltar a participar da competição. Depois de atuar contra o ABC pelo Campeonato Potiguar e sair derrotado, o time espera conquistar a reabilitação dentro de casa, contra o ASAAL, pela primeira rodada do torneio nacional. O jogo será realizado no Estádio Iberezão, em Santa Cruz, às 20h30, horário de Brasília. Ao contrário da partida do último final de semana, quando atuou com o time bem desfalcado, o técnico Gilberto Gaúcho terá novidades para escalar o time e buscar surpreender o vice-campeão da Copa do Nordeste. O atacante, artilheiro do Estadual com nove gols, Alvinho, e o meia Erivélton, que não atuaram no último domingo por causa de uma cláusula contratual com o ABC, além do atacante Mauricio Pantera e o lateral esquerdo Luiz Carlos, que cumpriram a suspensão automática, voltam a ficar à disposição do treinador Gilberto Gaúcho. O técnico do Santa Cruz comemorou o fato de poder contar com os atletas que desfalcaram o seu time no último domingo pelo Estadual para o confronto contra o ASA pela Copa do Brasil. "No mata-mata, não tem favoritismo. Vamos jogar nos nossos domínios e teremos o retorno de quatro jogadores que não enfrentaram o ABC. Espero que a gente possa fazer o dever de casa para ter mais tranquilidade no jogo da volta", afirmou Gilberto que sequer pensa numa eliminação da equipe potiguar ainda na partida de ida, no Estádio Iberezão. No ano passado, em casa, a equipe fez a sua estreia na competição e perdeu por 3 a 1 para o Náutico e acabou eliminado ainda

Wellington Rocha

Se lambuzar sem mel

Na quarta colocação no Campeonato Estadual, Santa Cruz quer se segurar na Copa do Brasil em jogo no Iberezão na primeira partida. uma classificação para a próxima O comandante, que chegou in- fase vai ser bom para todo mundo. clusive a disputar a final da com- É isso que queremos", garantiu. petição pelo SportEmbalado pelo PE como jogador, título da Copa do destaca a imNordeste e após ter portância da parconseguido uma “No mata-mata, não tem ticipação do Santa boa reação no favoritismo. Espero que Cruz no torneio Campeonato a gente possa fazer o pela segunda vez, Alagoano, o ASA, dever de casa para ter mas garante que a do treinador Edson mais tranquilidade no intenção do TriGaúcho quer fazer color não é apenas bonito na Copa do jogo da volta” participar da comBrasil. O time de petição. "Em terArarapiraca ganGILBERTO GAÚCHO, TÉCNICO DO SANTA CRUZ, mos de projeção é SOBRE DUELO CONTRA O ASA-AL, NO IBEREZÃO hou notoriedade bom para todo justamente no mundo, para mim torneio, quando como treinador, ainda desconhecipara o clube, jogadores. É, sem dúvi- do, eliminou o Palmeiras em uma da, um prêmio pela primeira fase das edições da disputa. Mas no Rio que o grupo fez e não basta só par- Grande do Norte, em 2013, o ASA ticipar, se fizer bom resultado aqui, é lembrado por outra razão. A

equipe, ainda comandada pelo extreinador do clube, Leandro Campos, eliminou América e ABC da Copa do Nordeste, em fases diferentes da competição. Na primeira parte da disputa, o alvinegro alagoano despachou o América. Nas quartas de final, derrotou o ABC, de virada, em pleno Estádio Frasqueirão. Mas o novo treinador do ASA, Edson Gaúcho, terá que lidar com os desfalques para chegar à classificação longe de casa. Os zagueiros Fabiano e Edson Veneno, além dos atacantes Jabá, Wanderson e Rodrigo Dantas estão fora da partida do confronto. Fabiano, que foi expulso na final da Copa do Nordeste, vai cumprir suspensão automática. Os outros quatro jogadores estão lesionados. Já o goleiro Gilson retorna ao time titular após um longo período no departamento médico.

> LIBERTADORES

CORINTHIANS REENCONTRA SAN JOSÉ APÓS TRAGÉDIA NA BOLÍVIA Quase dois meses após o duelo entre San José e Corinthians no qual morreu Kevin Beltrán, garoto de 14 anos atingido por um sinalizador, as equipes se reencontram na Copa Libertadores. Com os bolivianos eliminados e os brasileiros classificados, o que estará em jogo no Pacaembu, a partir das 22h (de Brasília) de hoje, é a busca alvinegra pelo primeiro lugar do Grupo 5. O Timão lidera a chave com dez pontos, mesma pontuação do Tijuana. No mesmo horário, os mexicanos recebem o também eliminado Millonarios. No caso de os favoritos vencerem em casa, a primeira posição será decidida no saldo de gols. No momento, a vantagem é do atual campeão, que balançou a rede sete vezes e foi vazado em duas oportunidades. O Tijuana marcou também em sete oportunidades, mas pagou caro pela derrota por 3 a 0 para o rival e tem um saldo de três gols, contra cinco do atual primeiro colocado. Por isso, embora os atletas falem com respeito sobre o San José, a ideia é aplicar uma golea-

Sérgio Barzaghi/Gazeta Press

Emerson volta ao ataque titular e deixa Pato no banco de reservas para jogo da liderança da no encerramento da fase de grupos. Além de assegurar a ponta da

chave, um resultado elástico provavelmente asseguraria a ter-

ceira melhor campanha da competição ao Corinthians, o que significa decidir em casa nas oitavas de final e, em caso de classificação, ao menos nas quartas de final. Para que o objetivo seja alcançado, Tite quer os jogadores concentrados. Ele espera que os seus atletas consigam manter o foco na partida apesar da comoção em torno da lembrança da morte de Kevin, motivo pelo qual 12 torcedores alvinegros seguem presos na Bolívia. "Claro que o ocorrido vai ficar sempre na cabeça, marcado. Mas temos que esquecer um pouco. Ocorreu há algum tempo, e o jogo é importante na nossa busca pela primeira colocação. Precisamos conquistar esses três pontos", comentou Paulinho. Fora do último jogo do Timão no Paulista, assim como vários outros titulares, o volante está de volta à equipe. Já Cássio, com uma fratura no punho esquerdo, será substituído por Julio Cesar. Na frente, Emerson e Romarinho estão escalados, com Alexandre Pato e Jorge Henrique no banco de reservas.

> PUNIÇÃO

Uefa irá fechar estádios e suspender atletas em casos de racismo no futebol O secretário-geral da Uefa, Gianni Infantino, revelou nesta quarta-feira, em evento realizado em Manchester, quais serão as penas para jogadores e clubes envolvidos em casos de racismo na Europa. De acordo com ele, atletas que ofenderem a etnia ou a cor de pele do adversário serão suspensos por no mínimo dez partidas.

Já torcedores que entoarem cânticos racistas serão responsáveis pelo fechamento da parte do estádio em que estavam. Caso as ofensas se repitam, o clube receberá uma multa de 50 mil euros (aproximadamente R$ 130 mil) e todo o estádio será fechado, por tempo indeterminado."Precisamos aplicar sanções que tenham algum tipo de efeito", disse Infantino.

Nos últimos anos, alguns países da Uefa vêm sendo palco recorrente de manifestações racistas. Jogadores como o lateral esquerdo Roberto Carlos, o meia Kevin Prince Boateng e o atacante Mario Balotelli foram alvos de discriminação dentro de campo. O brasileiro teve uma banana atirada em sua direção, quando atuava pelo Anzhi-RUS, em 2011. Os

jogadores do Milan, por sua vez, ouviram cânticos racistas em diferentes ocasiões. No final de março, o presidente da Uefa, Michel Platini, encorajou os árbitros a pararem as partidas caso presenciem cenas de racismo, além de pedir que jogadores e técnicos denunciem atitudes semelhantes, "mesmo que isso prejudique a própria equipe".

Conhece John Roberts, Anthony Kennedy ou Antonin Scala? E de Clarence Thomas, já ouviu falar? Não, não jogam no Chicago Bulls, Indiana Pacers, New York Knicks ou no Bolston Celtics, da milionária National Basketball Assotiation, a NBA. Os quatro são discretos integrantes da Suprema Corte dos Estados Unidos. Roberts é o chefe e não se ouve falar nele, salvo quando o assunto é polêmico, como casamento gay e suas opiniões são monossilábicas, hábeis. A Suprema Corte consegue, na vida real, imitar aquele cenário impecável do cinema. Homens e mulheres brilhantes fazendo seu papel distantes dos holofotes, das manchetes. Seguem mandatos, são escolhidos por presidentes e saem por aposentadoria ou deslizes éticos. São tão imperceptíveis que parecem universitários em formatura usando suas vestes formais em fotografia oficial. São assim aqueles que cumprem missões sem perder a sua grandeza humana. Passem pelo poder que for, sempre serão os mesmos. A Suprema Corte norte-americana é uma casa de catedráticos, lá se chega apenas quem passou pelas melhores faculdades, até ser indicado pelo Presidente da República, a quem não é obrigado a obedecer por submissão. Eles obedecem a Justiça. A Suprema Corte poderia ser visitada a qualquer hora pelo ministro Joaquim Barbosa, o presidente do Supremo Tribunal Federal, cidadão de admirável luta pessoal, passado impecável e contaminado de uma intolerância absolutamente dissociada da democracia. A foto acima é de Joaquim Barbosa tratando mal, de forma até humilhante, magistrados que presidem associações de juízes e lhe pediram audiência para reivindicar quatro tribunais regionais federais a mais no Brasil. O ministro, cujo mau humor é agravado por problemas de coluna dos quais nenhum outro brasileiro tem culpa, usou termos inadequados e de mau gosto. Disse que os tribunais são desnecessários e que deveriam ser construídos perto de resorts. Resorts são paraísos de repouso desfrutados por milionários ou novos-ricos. Eu, um dia, quiçá, irei a um resort de bacana. Nem que seja na beira do Açude de Rafael Fernandes, vizinho ao Encanto, lá no Alto Oeste do Rio Grande do Norte. Quando tiver resort, quase impossível e quando Deus der bom tempo e chuva, já que ninguém faz nada pela seca no Nordeste. O ministro engatilhou a ironia que saiu como um tufão. Quis dizer, sem dizer, que os tribunais significarão novos desembargadores nomeados e mais gasto público. E ele? entrou como no STF? Indicado por Lula, o presidente do período mensaleiro. >>> Os juízes representantes classistas não mereciam a grosseria do presidente do STF, que, na teoria, é a Suprema Corte brasileira. Nela, estão mulheres distintas, como a ministra Carmen Lúcia e onde pontificou a bela, notável e magistral Ellen Gracie. - O senhor abaixe a voz que o senhor está na presidência do Supremo Tribunal Federal. Só me dirija a palavra quando eu lhe pedir, assim esbravejou Joaquim Barbosa ao vice-presidente da Associação de Juízes Federais do Brasil(Ajufe), Ivanir César Ireno. O carão implacável do ministro, ouvi diversas vezes de outras autoridades constituídas de menor patente, mas de valentia sextuplicada quando diante dos humildes. Pobre, mulher e garçom geralmente servem de sparrings para frustrados. Cabo de polícia, alcaguete civil, dedo-duro por convicção vocacional, geralmente davam gritos assim contra testemunhas inocentes em bairros pobres de Natal, nos meus tempos de repórter. A diferença é que os sabujos não diziam "quando eu lhe pedir", mas "quando eu lhe mandar" e encerravam a covardia com um sopapo no franzino, o que não foi o caso de Joaquim Barbosa. - Recebi esse senhor não tem quatro meses, impacientou-se Joaquim Barbosa diante do presidente da Ajufe, Nino Toldo. Quando foi informado pelo dono do nome que seu nome era Toldo, deulhe uma reprimenda de bedel: - Não tenho obrigação de saber o seu nome, sou muito ocupado para receber associações todo dia. Lembro da sua fisionomia. Mais uma reação poderosa que faz lembrar outra, geralmente muito usada por gente despreparada aboletada em cargo mixuruca mas que se acha Pelé batendo o pênalti do gol mil. Aliás, ninguém quer ser o goleiro argentino Andrada do Vasco , que levou o gol. A frase é por aí: - Você sabe com quem está falando? Vou tomar providências ouviu? O senhor arcará com as consequências do seu atrevimento. É OU NÃO É COM ESSA MARRA? Joaquim Barbosa está do jeito da maioria dos metidos a besta. Tenta confundir estresse com uma tirania de toga. Humilhou juízes. Há deles insuportáveis também. Jornalistas Nem se fala. Médicos, dentistas. Balconistas, frentistas, bêbados, prostitutas. O presidente do Supremo Tribunal Federal não tem o direito, o direito no aspecto institucional, de se comportar como um inquisidor, uma palmatória da humanidade. Ele está passando dos limites e ainda teve quem defendesse seu nome para Presidente da República. Imaginem. Joaquim Barbosa se lambuzou. E nem comeu mel. Mel de Jandaíra(RN) que é uma delícia. MORONI DIZENDO BESTEIRA No blog de Marcos Lopes eu leio que Paulo Moroni, técnico do Parnahyba, adversário do ABC amanhã, fez críticas ao ABC. Disse que o alvinegro não tem padrão de jogo. Até que não mentiu. Mas, com todo o respeito, se Moroni fosse bom, estava fazendo o quê, no Piauí? Fica calado, Moroni. ENXUGA RATO O Parnahyba, do novo Rinus Michels, Paulo Moroni, perdeu seu último jogo para o Piauí, conhecido em seu Estado como o Enxuga Rato. E Moroni quer conversar besteira. BOM ZAGUEIRO Moroni, como técnico, ainda é o bom zagueiro do Vasco no timaço da segunda metade dos anos 1980. Barrado por Fernando, bem melhor, Moroni incendiou o calção no banco de reservas.

BLINDAGEM O Alecrim é lanterninha depois de frustrante campanha, muita moganga e ninguém diz nada. Ninguém, vírgula. SAGA O jogo do América contra o Ji-Paraná nesta quinta-feira pela Copa do Brasil não é apenas uma partida. É uma saga amazônica. A começar pela viagem. É um pinga-pinga aéreo. Não creio em dificuldades fora o cansaço. MEMÓRIA No dia 10 de abril de 1984, o Fluminense demitia o técnico Carbone. Para o seu lugar, contratava Carlos Alberto Parreira. Com ele, seria campeão brasileiro numa acirrada decisão de dois jogos contra o Vasco, vencendo o primeiro por 1x0, gol de Romerito e empatando o segundo por 0x0 no Maracanã. Dois timaços.


Cultura

Quarta-feira

Fotos: Divulgação

Natal, 10 de abril de 2013

O Jornal de HOJE 17

ADAUTO MEDEIROS

LANÇA LIVRO NESTA QUINTA até hoje. No ano de 1980 deixei a empresa e me instalei em bacabal no estado do Maranhão, iniciando uma nova atividade no ramo da pecuária. Lá instalamos a fazenda modelo do Brasil, segundo afirmações do maior laboratório de medicamentos para bovinos do mundo, o Phizer. A fazenda que temos hoje instalada no maranhão detém a melhor produtividade rurália do País. Para se ter uma ideia a média de produtividade nacional é de 59 kg de carne por hectare, a do estado de São Paulo é de 75 kg de carne por hectare e a nossa no Maranhão é de 86 kg de carne por hectare. Simultaneamente em Natal, nesse período, construímos o Yak Plaza Hotel, com 78 apartamentos, construímos também o centro comercial Center Onze, que hoje funciona uma grande agência do Banco do Brasil, o prédio onde funciona o restaurante Tábua de Carne, na Avenida Roberto Freire e alguns outros prédios comerciais em algumas avenidas da cidade. Todos estes imóveis em Natal encontramse alugados a terceiros. Apesar de ser muito ocupado, ainda encontro algum tempo para registrar em escritos os meus pensamentos e opiniões em forma de artigos que procuro publicar na imprensa com o objetivo de que isto possa ser útil a uma reflexão ou mesmo uma polêmica.

DANIELA PACHECO EDITORA DE CULTURA

“Este livro é um trabalho que levará à reflexão de informações pouco divulgadas pela imprensa, com uma abordagem destemida, que poucos cidadãos se atreveriam. São diversos assuntos relacionados ao cotidiano, sempre com uma visão crítica e muitas vezes até sugestivas, acerca da Política, da Economia, da História e da Cultura”, conta Adauto Medeiros Filho. E nesta quinta-feira, dia 11, a partir das 19h, no Iate Clube do Natal lança seu livro “Coragem de Opinar”. O escritor, articulista, empresário e engenheiro civil selecionou 30 artigos e mais uma entrevista concedida à revista Foco. O livro é uma publicação da Editora Foco/Revista Foco Nordeste, apresentando artigos publicados neste vespertino com variedade de temas e abordagens pessoais do autor dos diversos assuntos que gravitam em torno do cotidiano nacional e internacional. “Sou um cidadão defensor da livre iniciativa, já com 77 anos de idade, portanto carrego uma certa experiência de vida. Na minha idade, tenho a consciência das minhas limitações, mas acredito que ainda vai aparecer no Brasil um estadista para dar solução aos grandes problemas da nossa sociedade, como também acredito que cada pessoa só tem o que merece”, conta o escritor. O livro vai ser comercializado pelo preço de R$ 30,00 (trinta reais) e a ação humanitária vai ajudar na manutenção da Casa do Bem, entidade sediada em Mãe Luiza, que presta assistência social nas áreas de educação, esportes, lazer e cultura, presidida pelo jornalista Flávio Rezende. O JORNAL DE HOJE – Conte pra gente um pouco sobre a sua trajetória profissional e como escritor? Adauto Medeiros Filho - Comecei minha vida profissional em Campina Grande no ano de 1964, com uma pequena construtora. Em 1972 cheguei aqui para instalar a Natal Veículos, concessionária da Chevrolet, inicialmente no bairro da Ribeira e em 1976 passamos para as modernas instalações na BR 101, onde permanece

JORNAL DE HOJE - Quando e como surgiu a ideia de reunir esses artigos publicados neste vespertino em livro? Adauto Medeiros Filho - Comecei a escrever sem menor pretensão de me tornar um escritor. Porém criei o hábito de escrever um artigo todas as semanas e, com isto, se formou um grupo de adeptos leitores dos meus textos, que sempre me incentivaram a continuar escrevendo dando essa contribuição. Já cheguei a publicar até hoje, quase 350 artigos e mais algumas entrevistas. Aí o meu amigo Marcus Cesar Cavalcanti, em nossos contatos semanais no Iate Clube me sugeriu e incentivou a editar este livro, fazendo uma triagem de 130 artigos, todos dentro de uma linha de

raciocínio com abordagem da Economia, da Política, da História e da Cultura. O JORNAL DE HOJE - O que lhe motiva escrever? Adauto Medeiros Filho - O fato de já ter sido professor universitário sempre me motivou a transmitir conhecimento, por isto, tenho o maior prazer em fazê-lo. O JORNAL DE HOJE - O que lhe inspira? Adauto Medeiros Filho - É o sonho de transmitir às novas gerações as minhas experiência sobre o desenvolvimento do Brasil e as mudanças que precisam ser feitas. O JORNAL DE HOJE - O escritor aprende a escrever, escrevendo. Na sua opinião é possível escrever uma grande obra na juventude? Ou o tempo faz com as palavras o mesmo que com os vinhos? Os melhores escritores são sempre os mais maduros? Adauto Medeiros Filho - Esta afirmação pode ser contestada com o exemplo de Castro Alves, um grande poeta que morreu aos 24 anos de idade, no entanto, o tempo é fundamental no desenvolvimento intelectual de qualquer pessoa e a experiência aperfeiçoa e dá mais qualidade ao texto de um escritor. O JORNAL DE HOJE - Como é ser escritor em um mundo em crise? Adauto Medeiros Filho - Estou lançando meu primeiro livro, portanto ainda não posso me considerar um escritor profissional, até mesmo porque esta publicação não tem nenhum fim lucrativo, mas acredito ser esta uma profissão que poucos têm sucesso, um mercado muito difícil. O JORNAL DE HOJE - E, depois do lançamento deste livro, quais são seus próximos projetos? Adauto Medeiros Filho - Pretendo escrever uma autobiografia, com a pretensão de deixar ensinamentos de vida que possam facilitar os caminhos da juventude.

Cultura HOJE DANIELA PACHECO - danipacheco@hotmail.com

com Dani Pacheco

ACÚSTICOS Neste domingo começa a segunda temporada de acústicos Suave Coisa. Temporada nova com outros estilos de música e pra começar com tudo novo uma banda nasce e faz sua primeira apresentação no projeto. O Ultraleve é a nova banda de Leonardo Palhano e Bruno Alexandre do Projeto Trinca. E segue a programação com atrações surpreendentes, dia 21 de Abril vai ter Allan (Rastafelling) e Fábio Rocha (Orquestra Boca Seca), dia 28 - Sueldo Soares e Clara e a Noite e dia 12 de Maio – Lipe Tavares (Seu Zé) e Ângela Castro (Rosa de Pedra). NO AR E FORA DO AR Nesta sexta, dia 12, às 20h, no Teatro Alberto Maranhão, o humorista Pedro Manso integrante da ‘Escolinha do Gugu’ vai apresentar o espetáculo No Ar e Fora Do Ar. No show Pedro Manso faz várias imitações como: Faustão, Sílvio Santos, Galvão Bueno, Marcelo Rezende, Datena, Clodovil, Cid Moreira, Tiririca, Maguila, Ronaldo Fenômeno, Romário, Pelé, Zico, entre outros.

PROGRAME-SE O comediante mineiro Gustavo Mendes que faz parte do elenco do novo Casseta & Planeta apresenta neste sábado, dia 13, o espetáculo “Mais que Dilmais” no Teatro Riachuelo. O ator imita a presidente Dilma Rousseff que lhe rendeu a fama nacional. Mas, no monólogo, além da imitação da presidenta o público verá no palco uma compilação dos melhores textos, piadas, performances e musicais ousadas, como ver Maria Bethânia cantando funk, e Alcione, Roberto Carlos e Ana Carolina em situações engraçadas.

FOTOGRAFIA O fotógrafo potiguar Canindé Soares é um dos finalistas do Prêmio Abril de Jornalismo na categoria Matéria Completa (Educação), com a reportagem "Inove e Faça Como Eles". A entrega do Prêmio Abril será no dia 15/04, na Sala São Paulo. HQS Nesta quinta-feira, 11, às 10h da manhã, na Livraria Nobel, será realizada a cerimônia de entrega da premiação aos vencedores da 1ª edição do Prêmio Petrobras de Quadrinhos. Com o tema “Causos e Histórias da Cultura Potiguar” os trabalhos foram divididos em três categorias: ensino fundamental e médio, universitário e livre.

CONFIRMADO Ney Matogrosso, um dos maiores intérpretes da música brasileira está em turnê com o espetáculo “Atento aos Sinais”, que marca seus 40 anos de carreira artística e estará em Natal no dia 28 de maio, no Teatro Riachuelo.


18 O Jornal de HOJE

Cultura

Natal, 10 de abril de 2013

Canal 1

BATE-REBATE w Antigo parceiro da Globo, no Chile, o Canal 13 adquiriu os direitos da novela "A Vida da Gente". w Vai ao ar às 14h30, horário de lá, substituindo "Fina Estampa". w A Espn anuncia parceria com a Rádio Disney 91,3, em São Paulo, para a produção de conteúdo exclusivo. w Começa com os boletins do Sportscenter, mas com chances de ser ampliado. w A propósito da Espn, muito bom, leve e divertido, o “Duetto”, do Paulo Soares e Antero Greco, às 20h30, das segundas-feiras. w O último programa foi com a

Divulgação

POR FLÁVIO RICCO - Colaboração: José Carlos Nery

Material da “Libertadores” tem normas de exibição fixadas Existem queixas, por parte de alguns, inclusive dentro da própria Bandeirantes, sobre as determinações que impedem a exibição dos lances e gols da “Libertadores da América”, logo após a exibição dos jogos. Mesmo sendo parceira antiga da Globo, a Band é obrigada a se submeter ao que há muito tempo se estabeleceu sobre a questão do horário. A liberação do material acontece apenas no dia seguinte, por volta de 12 horas, para apresentação no telejornal das 7 da noite e nada que extrapole dois dias. É uma prática de todo o mundo. Antes, daí a estranheza de alguns, havia uma liberação mais rápida de tudo que dizia respeito a “Libertadores”, porque esta cessão de imagens era feita pela Fox, também detentora dos direitos, mediante um acordo que a própria direção da Bandeirantes entendeu conveniente não continuar. Daí se explica o porquê de alguns programas esportivos, como “Jogo Aberto” e “Os Donos da Bola”, nem sempre poderem atualizar e conferir o que acontece, de maneira especial com os clubes brasileiros, durante esta competição.

Se depender da Record, parece que não vai existir anão desempregado em lugar nenhum do Brasil. É séria a coisa. Em Salvador, por exemplo, um deles estreou segunda-feira na emissora local. O programa “Balanço Geral”, como já acontece em São Paulo, irá servir para isso. Então é isso. Mas amanhã tem mais. Tchau!

w PRÓXIMA DA FILA O SBT vai trocar uma mexicana pela outra, a reprise de “Marimar” substituindo “Rosalinda”, na faixa diária das 14h30. Só não foi decidido ainda a partir de quando. w OLHA SÓ Tem uma conversa do Amaury Junior com a Rede TV! para um novo programa dele, diário, além do outro que já existe há mais de 32 anos, no final de noite. A ideia é de um vespertino, em qualquer faixa da tarde, nos moldes do “Manhã Mulher”, que ele estreou na Band em maio de 1998. O assunto, depois de submetido ao Amilcare Dallevo e Monica Pimentel, agora será colocado em um almoço para o Marcelo de Carvalho.

VEM AÍ

w A PROPÓSITO... O programa do Amaury, na Rede TV! e mesmo nos tempos de Bandeirantes, sempre se destacou pela cobertura das festas. Hoje, no entanto, as viagens tanto aqui como lá fora - passaram a alcançar maior repercussão. A última, Itália, exibida na semana passada, foi coisa de cinema. w MAIS NA DELA O “CQC” não está conseguindo repetir a mesma boa audiência das temporadas passadas. Na segunda-feira, no 4º lugar, deu 3,7, a mesma média da semana anterior. Mas o programa observou uma melhora bem interessante nos temas abordados e louve-se a boa presença da Dani Calabresa, agora muito mais à vontade. w NÃO POR ACASO A Dani, bastante comentada no Twitter, durante os minutos em que esteve no ar, se mostrou mais solta, mais em casa. A explicação pode estar nos bastidores. O bom momento passou a ser vivido com a chegada do roteirista Pedro HMC, seu antigo parceiro de MTV.

Em “Salve Jorge”, a partir do dia 19, Brendha Haddad vai aparecer como a policial federal Neuma, infiltrada no Alemão como sobrinha de Lucimar, Dira Paes. Vai com a missão de proteger os filhos e a família da Morena, Nanda Costa.

w MÚSICA “Poema”, do Cazuza, cantada pelo Ney Matogrosso, será o tema romântico dos personagens da Sophie Charlotte e Marco Pigossi, em “Sangue Bom”. É a nova novela das 7, na Globo, que estreia dia 29, no lugar de “Guerra dos Sexos”. w CORTES NA RECORD A própria Record admite a terceirização de setores como a Copa e Limpeza na sua emissora da Barra Funda, em São Paulo. Oficiosamente fala-se em algo em torno de 120 trabalhadores. A Comunicação da emissora, no entanto, desconhece o desdobramento da medida para outros departamentos, como seguranças e serviços gerais. w NO ATACADO O canal GNT marcou para 8 de

HORÓSCOPO Áries 21/03 a 20/04 Alem do espaço livre pra você se realizar, sem amarras ou controles, que é desejo, aspiração, que provoca ganas de viver e acontecer, há o espaço comum, onde sua voz de comando será testada.

Leão 22/07 a 22/08 Lua minguante em Capricórnio é promessa de um pouco de reflexão e ordem neste momento de estouvamento e ira desgovernada, no coletivo. Cuidar da saúde e melhorar a convivência com os mais próximos.

Sagitário 21/11 a 21/12 Lua minguante em Capricórnio é filtro para estabelecer até onde você pode ou deve ir numa conquista - amorosa, profissional, ou outra qualquer. Criatividade sim, mas no limite de seus valores.

Touro 21/04 a 20/05 Momento rico de seu período de revisão de vida acontece agora; as considerações práticas, até então tidas e havidas como 'caretas', limitantes, mas que lhe são caras ao coração e ao espirito, foram rejeitadas.

Virgem 23/08 a 22/09 A mudança lunar de hoje age como um freio no arroubo dos parceiros e sócios; a partir de hoje e até a próxima Lua nova, você estará mais seguro e terá mais apoios para seus intentos profissionais. Mas o amor também ganha um bom alento agora.

Capricórnio 22/12 a 21/01 Hoje a mudança lunar ocorre no seu signo, então traz a conduta para os próximos sete dias: veja primeiro se você tem que ir atrás ou aceitar as demandas e imposições da família. Chegou o momento de ouvir primeiro suas necessidades e respeitá-las pra valer.

Gêmeos 21/05 a 20/06 Concentre-se na exploração de seus dotes e talentos, pois através deles descobrirá, nesse período, como tornar sua vida pessoal mais consistente. Afora as palavras, os sonhos, os ideais, dê o passo decisivo: estabelecer prioridades e partir para a realização deles.

Libra 23/09 a 22/10 Mudança lunar incrementa sua sensibilidade até o eclipse de 25/4; a poeira vai baixando com mais sensibilidade para escolhas intimas, a cena familiar se acomoda melhor, com a intervenção firme de quem sabe distinguir o essencial do acessório.

Aquário 21/01 a 19/02 Retrocesso ou reavaliação? Parada para uma boa analise - ideais empolgantes e informações recentes precisam ser avaliadas por seu realismo, praticidade. O medo dessas novidades pode aumentar, mas precisa ser combatido, porem.

Câncer 21/06 a 21/07 Boas vibrações da Lua para discriminar seu estilo de vida, cortando fora o que não tem relevância. Pra começar, as relações que botam você pra baixo. Assim também seus parceiros e clientes querem qualidade acima de qualquer suspeita. Conceda algo a seu parceiro.

Escorpião 23/10 a 21/11 Lua, Sol e Marte em ângulo tenso configuram mudança lunar que propicia conversas e esclarecimentos, pontes para um ambiente de compromisso e seriedade. Tensões e impulsos arrevesados tome cuidado com mudanças de clima. Amor em baixa.

Peixes 20/02 a 20/03 Metas e planos de futuro dependem de sua condição financeira para se realizarem. Este ponto é incontornável. A não ser que você tenha um amigo ou um grupo que banque isto, precisará avaliar até onde você pode construir seu futuro de verdade.

20:25; Hora:14:20 / 16:40 / 19:05 / 21:25 (Sáb e Dom) MOVIECOM 6 – Hora:17:00 / 21:30

16:15 / 18:25

CINEMA VAI QUE DÁ CERTO - (12 Anos) MOVIECOM 1 - Hora:15:10 / 17:10 / 19:15 / 21:15 A HOSPEDEIRA - (12 Anos) MOVIECOM 2 - Hora:16:50 / 21:40 JACK - O CAÇADOR DE GIGANTES - (10 Anos) MOVIECOM 2 - Hora:14:30 / 19:20 GI JOE - RETALIAÇÃO - (12 Anos) MOVIECOM 3 - Hora:16:40 /

INVASÃO A CASA BRANCA (12 Anos) MOVIECOM 4 - Hora:14:00 / 16:30 / 19:00 / 21:30 OZ-MÁGICO E PODEROSO (Livre) MOVIECOM 5 - Hora:20:40 OS CROODS - (Livre) MOVIECOM 5 - Hora:14:05 /

dupla do SBT, Patati e Patata. w Diretor de núcleo de “Amor à Vida”, substituta de “Salva Jorge”, Wolf Maya chama atenção para o fato de que a novela não vai apenas começar em São Paulo. w Segundo ele, “São Paulo será a locação principal”. w A equipe já tem 10 viagens orçadas e fechadas, para gravações, independentemente da cidade cenográfica e estúdios no Projac. w Hoje, para o futebol, vai ser novamente uma quarta-feira daquelas, com Liga dos Campeões, Libertadores, Copa do Brasil, Sub17 e campeonatos regionais.

C´EST FINI

>> TV - TUDO w MAIOR IBOPE Se depender do barulho que a simples presença dele tem provocado, a Globo pode se dar por satisfeita pela contratação do Ronaldo. Hoje, qualquer coisa que se relacione ao ex-jogador, dá uma mídia bem interessante, incomparavelmente maior dos tempos em que ele ainda corria (?) pelos gramados.

Quarta-feira

MOVIECOM 6 - Hora:14:50 / 19:20 MAMA - (14 Anos) MOVIECOM 7 - Hora: 14:40 / 16:50 / 19:10 / 21:20 OBS: A aprogramação pode ser alterada sem prévio aviso. Favor consultar o cinema para confirmar o filme do adia.

maio, às 22h30, a estreia da série “Três Terezas”, com Cláudia Mello, Denise Fraga e Manuela Aliperti. Direção de Luis Villaça. No mesmo dia, só que meia hora depois, haverá o lançamento de “Surtadas na Yoga”, com Anna Sophia Folch, Fernanda Young e Flávia Garrafa. w PALCO E TECNOLOGIA Cininha de Paula, em parceria com o diretor Nilsen Accioli, está preparando um espetáculo de dança, com quatro sapateadores, num texto de Tim Rescala. E o detalhe interessante é que a Cininha pretende envolver efeitos especiais, utilizando o 3D com interação de ao vivo e prégravado. Nem ela sabe como isso vai funcionar no teatro, mas já saiu em busca de uma consultoria especializada.


Cidade

Quarta-feira

Natal, 10 de abril de 2013

Centenas de aposentados ficam sem receber por falta de cadastro no Ipern ÓRGÃO

MUNICIPAL ENVIOU COMUNICADOS PARA TODOS OS BENEFICIÁRIOS

Uma confusão no cadastramento anual obrigatório, junto ao Instituto de Previdência dos Servidores do Rio Grande do Norte (Ipern), deixou centenas de aposentados do Estado sem receber o pagamento desde janeiro. Medida exigida para atualizar a lista e trabalhar em parceria com o Ministério da Previdência, informar dados pessoais virou responsabilidade do Ipern em 2011 (antes era com a Secretaria de Estado da Administração e dos Recursos Humanos). Nos dois primeiros anos, quem esquecia de procurar o órgão era notificado, mas continuava a receber a aposentadoria no dia programado. Avisos no contracheque, em extratos bancários e via imprensa foram usados para alertar sobre a necessidade do processo ser feito uma vez por ano. "Mas, infelizmente, as pessoas só começaram a vir quando tiveram a aposentadoria bloqueada. Viam os avisos e deixavam para lá. É anual, no dia do aniversário, mas mesmo assim foi sendo deixado de lado. Hoje, ainda existem 815 cadastros para serem refeitos", explica Demétrius Fernandes, coordenador da Previdência. Segundo ele, quem alega ter feito o cadastro, mas continua sem receber é porque fez após o fechamento da folha, mas que no mês seguinte terá o dinheiro de forma retroativa. "É uma exigência do Ministério da Previdência, que pediu para todos os institutos mandarem dados de seus aposentados". "O que recebemos de reclamação foi de CPF trocado. Tem gente que usa o documento do marido e esquece de mudar depois. Fizemos uma varredura nos cadastros e detectamos poucas falhas no sistema", diz Demétrius. Com 28.600 aposentados pelo Estado do Rio Grande do Norte, o mapeamento de todos os beneficiados é auxiliado por esse registro anual obrigatório. Dona Aristéia da Trindade

Fotos: Heracles Dantas

Dona Raimunda de Medeiros, aos 82 anos, precisou ir ao Ipern regularizar situação para não ficar sem receber “dinheirinho”

Demétrius Fernandes: “Só começam a vir quando a aposentadoria é bloqueada”

Pereira sabe a importância de gastar uma hora, todo mês de abril, para atualizar dados do filho doente mental. "Sem esse dinheiro, eu não tinha como sustentá-lo direito. Basta prestar atenção e vir aqui. O atendimento é rápido". Outra senhora que procurou o Ipern para regularizar a situação foi dona Raimunda de Medeiros da Silva. Aos 82 anos, ela foi informada por um membro da família, após esta perceber no contracheque. "Eu sou velha demais para saber disso, mas, se é para vir, eu venho. Só não posso ficar sem receber meu dinheirinho". Aposentados devem procurar a sede do Ipern em Natal (na rua Jundiaí, 410), em Mossoró e Caicó, além das Centrais do Cidadão nas demais cidades do Interior. Para residentes em outros Estados, um formulário pode ser encontrado no site www.ipe.rn.gov.zbr.

> SAÚDE

Semana Nacional da Alergia quer orientar população quanto ao tema Com a proximidade dos meses mais chuvosos, a Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia alerta para o aumento de casos de rinite, sinusite e asma, alergias respiratórias sob forte influência climática. Para tanto, realiza, desde a última segunda-feira (8), a Semana Nacional da Alergia. A divulgação nas próprias consultas terá o reforço de uma movimentação no shopping Midway Mall, no dia 13, das 14h às 19h, com a exibição de vídeos educativos e palestras com especialistas. Se o inverno gera preocupação, o número de pessoas afetadas por algum tipo de alergia é motivo do trabalho constante para o presidente da Associação Regional, Roberto Pacheco. A hipersensibilidade do sistema imunológico contra substâncias ou estímulos estranhos ao organismo, como alimentos e medicamentos, requer cuidados ininterruptos. "É preciso controlar o ambiente, que tem que ser aberto, limpo e arejado, porque o grande vilão das alergias é o ácaro. Trocar a roupa de cama e usar aspirador de pó é fundamental. Outro detalhe é evitar manter objetos que acumulam fumaça e aromatizantes. Assim como animais e plantas dentro de casa". Uma sinfonia de espirros e tosses é acompanhada de coriza, lacrimejação e erupções cutâneas, em tempos menos ensolarados. "Nosso clima é bom, mas todo litoral é muito úmido, e isso aumenta a quantidade de fungos e ácaros. Com isso, os casos de alergias respiratórias aparecem com maior freqüência". Um dos principais motivos de faltas ao

Welington Rocha

Presidente da Associação Regional de Alergia, médico Roberto Pacheco alerta sobre importância do tratamento trabalho e às escolas, as alergias atingem 40% da população brasileira, segundo a própria Associação. Tipos como a alimentar, medi-

Crustáceos, por exemplo, são ricos em proteínas complexas, que são sensibilizantes no organismo. Por isso, as pessoas devem ter cuidado.

‘ ’ “É preciso controlar o ambiente, que tem que ser aberto, limpo e arejado, porque o grande vilão das alergias é o ácaro” ROBERTO PACHECO,

PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO REGIONAL DE ALERGIA

camentosas e genético-hereditárias são alergias que entrarão na pauta da Semana Nacional de Alergia. "Muitas vezes não é o alimento.

Como também com o fator emocional, com o estresse e a violência urbana. Isso baixa a resistência imunológica e abre brecha para as aler-

gias. Lembrando que alergia é uma inflamação, mas que não pode ser automedicada". Segundo Roberto Pacheco, o tratamento deve ser iniciado o mais cedo possível, para melhorar a eficácia. "As pessoas costumam tratar as alergias como coisas passageiras, como uma crise de momento. Então, procuram um médico, tomam remédio e acham que está tudo resolvido. Não prestam atenção na manutenção do ambiente em que vive e nos hábitos adquiridos". Interessados em participar das palestras nas clínicas e do evento no Midway Mall, ligar no telefone (84) 3222-6725.

O Jornal de HOJE 19


20 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 10 de abril de 2013

Quarta-feira

Érika Nesi erikamnesi@hotmail.com

A homenageada hoje é Eunice Pessoa da Cunha Lima - Nicinha, ícone em integridade familiar, nascida na cidade de Tacima - PB, chegando a Nova Cruz-RN foi fisgada por um jovem bonito e de olhos azuis, Diógenes, que a chamava de Nicinha. Casaram-se, formaram uma feliz família, e do casal nasceram seis filhos: Aryam (falecido), Gilma, Diógenes, Daladier, Marcelo e Olindina Maria. O AMOR INFINITO Eunice Pessoa da Cunha Lima chegou ao mundo em 30 de outubro de 1912, na cidade de Tacima, na Paraíba. Nasceu em um bonito sobrado, construído no final do século XIX, que visitei cerca de quatro anos atrás. Era a casa onde moravam seus avós maternos e local dos primeiros namoros do seu pai, Francisco Targino Pessoa, com sua mãe, Olindina Ramalho. As famílias Pessoa e Ramalho se uniram naquela região perto do brejo paraibano, já no alvorecer do século XX, quando Francisco Targino e Olindina foram ao altar para consagrar o amor que floresceu e perdurou por muitos e muitos anos. O casal gerou nove filhos, sendo Eunice a segunda da prole. Nas primeiras décadas do século passado, Francisco Targino Pessoa veio morar com a família no Rio Grande do Norte, na cidade de Nova Cruz. Nessa cidade, a linda Eunice - perfil delgado, cabelos em cachos - viveu sua infância e fez seus primeiros estudos. A meninamoça rumou para Natal a fim de estudar na Escola Doméstica, à época, a grande novidade do ensino feminino no Brasil. Mas, na transição das décadas 1920/1930, chegou a Nova Cruz, vindo da Paraíba, um moço bonito e de olhos azuis, boa conversa, risonho e trabalhador. Aquele "olhar azul" de Diogenes fascinou a mocinha Eunice e, quase por encanto, o amor selou o destino e o futuro dessas duas pessoas. Diógenes e Eunice - ou Nicinha, conforme ele a chamava - amaramse, casaram-se, formaram uma feliz família, viveram juntos alegrias e tristezas, na saúde e na doença, até o dia 1º de novembro de 1972, infausta data, quando aquele "olhar azul" se apagou para sempre. O porto seguro do núcleo familiar foi sempre Nova Cruz, e do casal nasceram seis filhos: Aryam (falecido), Gilma, Diogenes, Daladier, Marcelo e Olindina Maria. Minha mãe faleceu em 2001, mas sua imagem permanece vívida na lembrança da família. Ficou sua história exemplar de filha, de esposa, de mãe, de irmã, de avó e de amiga; ficaram seus ditames de justiça e de desvelo pelos entes queridos, sua típica sinceridade, com ênfase ao repreender ou aconselhar, sua discrição em todos os instantes e lugares. Sentia orgulho da família e da sua vida digna e ética; era simples, humilde mesmo, porém, se preciso, mostrava a altivez. Em sonhos ou em pensamentos, vez por outra, estou a vê-la no trabalho na loja de tecidos ao lado do meu pai, ou sentada à mesa de refeições, ou ainda na Matriz de Nova Cruz, contrita a rezar, em seu lugar, na ala esquerda da Igreja. Vejo-a, seringa à mão, pronta para aplicar injeções diárias de insulina em meu pai, diabético. Recordo-a já mais velha, tempos da viuvez, em leituras de livros e revistas, a fazer crochê, a treinar palavras cruzadas ou a mostrar que sabia pintar belos quadros. Tendo sido uma pessoa muito feliz, vejo-a também sorrindo - sem gargalhar -, a exemplo dos instantes antes e depois das grandes viagens que fez, após vir morar em Natal. Daladier - filho MINHA MÃE Mãe não deveria morrer. Não morre, penso eu. Elas, apenas,escondem-se dentro de nós. Em uma parte nobre do nosso corpo, onde funciona a memória do coração. No coração se aloja a memória mais sensível. Era mulher forte e voltada para Deus. Diziam que era uma repetição da mãe: justa, racional, solidária, serena. Acreditava que o bem deveria vencer. Cultivava as virtudes familiares, com fé, esperança e caridade, tinha sempre a palavra exata, de orientação ou consolo. Cedo veio estudar na Escola Doméstica de Natal. Levou para o casamento os saberes aprendidos e conservou as lembranças e amizades escolares. Valorizava filhos e netos, reco-

Ícone Fashion Eunice Pessoa da Cunha Lima

nhecendo em cada um a sua personalidade, jeito de ser. Sua atenção maior era para o marido, da alimentação à aplicação da insulina; que a roupa não estivesse amarfanhada; que não incomodassem a sua sesta; que ninguém trouxesse assunto desagradável durante as refeições ou não-edificante para nossa casa. Era a proteção, o porto seguro, realizava-se pelo êxito do marido. Exerceu as suas artes por toda a vida: pintar, bordar, fazer tricô e crochê. Durante vários anos, foi à Cidade da Esperança ensinar as suas habilidades a crianças pobres e deficientes. A minha mãe não tinha tempo, talvez nem disposição, para agrados e romantismos. Trabalhava nas lojas ao lado de meu pai, tomava conta da casa, dos meninos, ajudava na Igreja. Lá usava fita vermelha do Sagrado Coração de Jesus. Por sua grande presença familiar e na comunidade, para o nosso consolo, o seu destino foi a proximidade de Jesus. Diógenes - filho A MULTIPLICAÇÃO DO POUCO Minha mãe era de um dinamismo fora do comum, servia, em todos os momentos e lugares, ao marido,

filhos, parentes, agregados, empregados. Mamãe fazia economia costurando as roupinhas de todos nós na máquina Singer, que possuía desde o tempo em que ganhara como presente dos seus quinze anos. O pouco dinheiro, de que dispunham, era multiplicado, ela fazia render. Depositava em uma gaveta o resultado da venda do leite que papai a ela atribuía. Era a própria eficiência na aplicação financeira: supria as necessidades. Era sempre tolerante, sisuda, mas contente no viver. Gilma - filha PALAVRA SIMPLES E DIRETA Esposa, mãe, companheira, cuidava de papai com muito amor e estava sempre vigilante por causa da sua diabetes. Acompanhava-o para todos os lugares, mas se privava de viajar, um de seus prazeres na vida, por amor a papai Em 1972, veio a grande perda, o falecimento do marido. Combinou com os 6 filhos e resolveu vir morar em Natal, onde se dedicou ao Clube da Terceira Idade e na orientação da família, filhos, genros, noras e netos. Dona Nicinha aos filhos não se dirigia por apelidos, sempre era:

Aryam, Gilma, Cunha Lima (porque Diogenes era papai), Daladier, Marcelo e Olindina Maria. Uma historinha engraçada foi quando fui falar para ela ter um carro com motorista! - Para que eu quero um carro e motorista, Marcelo? Com jeito a convenci e todos os dias ela saía, à tarde, para passear com Gilson, seu motorista Gostava de viajar como ninguém. Em uma das suas últimas viagens, tive receio, questionei Dr. Cleiton, seu cardiologista, mas ele me disse: "Dona Eunice rejuvenesce 30 dias antes de viajar e passa 60 dias conversando e contando da viagem". Mulher séria, de fibra, de palavra simples e direta, mas que sabia cativar com seu jeito meigo e amável. Amiga sincera, mãe, avó, tia e sogra exemplar. Deixou saudades e estará em nossos corações, sempre. Marcelo - filho O LEGADO Falar sobre a minha mãe, embora aparentemente fácil para outros, para mim nunca o foi, pela emoção que insiste em se interpor entre o que penso e o que escrevo, por isso serei breve ao dizer que, como filha caçula, eu recebi dela uma educação rigorosa, porém transbordante de

amor e inesquecíveis mimos com afeto. Mamãe deixou-nos, como marco de sua sabedoria, um rico legado de dignidade, retidão, bondade, força e coragem, que tem servido de balizamento da nossa conduta na formação dos filhos e netos, perpetuando na lembrança os seus valiosos ensinamentos. Olindina - filha A BISA Em conversas com meus avós, a figura de minha bisavó Nicinha era sempre ressaltada. Falecida em 2001. Na época eu estava com 6 anos de idade. No entanto, a vaga lembrança que guardo dela é envolta pelo cretone da serenidade, firmeza, e grandeza espiritual. Vovó Nicinha constituiu ao lado de vovô Diogenes uma família admirável. Deixou como legado 6 filhos íntegros, cordiais, valorizadores do trabalho e dos laços familiares: Aryam (meu avô, falecido em 2003), Gilma, Diógenes, Daladier, Marcelo e Olindina. Das marcas peculiares de seu caráter, enfatizadas pelos meus avós Zuleide e Aryam Cunha Lima, destaco a sinceridade emanada de suas palavras e a discrição de suas ações, podando sempre os excessos, sendo eles de qualquer ordem: pessoal, financeira, dentre

outras. Minha bisavó foi mestra na condução familiar, sendo seus filhos reflexos de sua eminência: Aryam foi comerciante e um político de honradez, Gilma, viúva do empresário Mauro Pessoa, é envolvida em grupos assistencialistas na cidade de Nova Cruz, Diogenes é advogado de expressão, poeta, foi reitor da UFRN, Daladier é médico conceituado, também foi reitor da UFRN e hoje conduz a reitoria do UNI-RN, antiga FARN, fundado por ele e Noilde Ramalho, Marcelo é agropecuarista de relevância em Nova Cruz, e Olindina assumiu com o irmão Diogenes uma parceria na atividade advocatícia, atuando junto a ele no escritório homônimo. Viajar, pintar quadros, e orar pelos seus, com o fervor católico que lhe era ínsito: esses eram os hábitos de Dona Eunice. A marca de sua benevolência perpetua-se em cada um de nós, desde os que com ela conviveram, às gerações vindouras, as quais trazem consigo, ou melhor, são um poço do amor de vovó Nicinha e vovô Diógenes a se fazer vivo. Homenageio todas as donas de casa, mulheres essencialmente do lar, esteios familiares, na pessoa de minha bisavó Eunice Pessoa da Cunha Lima. Aryam Neto - bisneto


FLIP 10/04/2013