Issuu on Google+

Terça-feira

Ano XVI w

NATAL-RN, 8 DE ABRIL DE 2014 w Nº 4.905

R$ 1,00 w jornaldehoje.com.br Wellington Rocha

> CONDENADO POR PECULATO

TJRN LOCALIZA FERNANDO FREIRE EM BRASÍLIA E MANDA POLÍCIA PRENDÊ-LO EX-GOVERNADOR DO RIO GRANDE DO NORTE, CONDENADO A 6 ANOS DE PRISÃO EM REGIME FECHADO E MULTA DE R$ 217 MIL, PODE SER PRESO NAS PRÓXIMAS HORAS POLÍTICA 5

> DEPUTADO DO PT DISPARA

> TRIBUNAL DE CONTAS

Palanque PMDB/PSB/PR Conselheiro indicado por é comparado ao ‘cão que Rosalba adia inspeção guarda a porta do inferno’ nas contas do Governo POLÍTICA 3

POLÍTICA 5 José Aldenir

> COMBATE AO CÂNCER

Dia de alerta para o diagnóstico precoce O Dia Mundial de Combate ao Câncer, 8 de abril, serve de alerta para que a população passe por

consultas regulares e, caso seja diagnosticada a doença, tenha mais chances de tratar e curar. CIDADE 8

> ASTRONOMIA

Marte poderá ser visto a olho nu na noite de hoje Segundo especialistas, o planeta estará em oposição ao Sol, ou seja, cada um estará de um lado diferente da Terra, o que deixa-

rá Marte mais brilhante. Esta noite, olhando para cima, Marte será um ponto laranja. As oposições ocorrem a cada dois anos. ECONOMIA 7

> REFORÇO PARA A SÉRIE B Praças da Polícia Militar e Bombeiros do Rio Grande do Norte cobram valorização do trabalho. Eles montaram acampamento em frente à Governadoria

Policiais militares fazem protesto e ameaçam paralisar atividades

ABC deve confirmar hoje o atacante João Henrique Fora da disputa pelo título estadual, a diretoria alvinegra se volta para o fortalecimento da equipe para o Campeonato Bra-

sileiro da Série B. O mais novo contratado jogava no Comercial de Ribeirão Preto. O goleiro Gilvan já se apresentou. ESPORTE 15

CIDADE 10

ESCREVEM ARTIGOS NA EDIÇÃO DE HOJE

José Aldenir

> TURISMO EM NATAL

Cabo Jeoás Santos

Aumento de 2,9% dos postos de trabalho com a Copa anima o setor

João Felipe da Trindade Carlos Alberto Josuá Costa Lúcia Almira Medeiros Chacon Cláudia Santa Rosa Afranio Pires Lemos

OPINIÃO - Página 2

ECONOMIA 7

> IMPACTOS PÓS-COPA

Professora sul-africana revela: Copa não trouxe desenvolvimento social CIDADE 6

Mas Ilse Struweg afirma que a população ficou mais unida após o mundial

Túlio Lemos

Marcos A. de Sá

Danilo Sá

Daniela Freire

Vicente Serejo

Página 3

Página 7

Página 11

Página 12

Página 13

w Onda de boatos que se alastra nas redes sociais é um perigo para a campanha eleitoral. INDICADORES: Dólar comercial R$ 2,19 Dólar turismo Dólar/Real

R$ 2,28 R$ 2,19

w Nísia Floresta é o município da vez para atrair grandes condomínios horizontais. Euro x real R$ 3,03 Poupança 0,50%/0,41% Taxa Selic 11%

w Após protagonizar cenário eleitoral potiguar, Rosalba se contentará em ser coadjuvante?

EMAIL REDAÇÃO:

w Betinho Rosado viaja às pressas a SP com quadro de hemorragia digestiva.

jornalismo@jornaldehoje.com.br

ACESSE O SITE:

w Prefeito começa a acumular problemas na agenda ao longo do segundo ano de gestão.

www.jornaldehoje.com.br

SIGA-NOS NO TWITTER:

@jornaldehoje

TOTAL DE PÁGINAS NESTA EDIÇÃO

16 CMYK


2 O Jornal de HOJE

Artigo

CABO JEOÁS SANTOS, policial militar, (cbjeoas@hotmail.com)

Quando a morte bate à porta Não se sabe se estamos em guerra, embora seja dito isso todos os dias. Ainda não houve uma decretação oficial. Mas esse é um assunto atual e corriqueiro seja nas conversas cotidianas dos bares, das praças, das calçadas, das cozinhas... E os lados dessa guerra não são identificados facilmente, nem expressamente definidos, pois estão todos caminhando no shopping, nas galerias, nas ruas, nas favelas, nos quartéis... Moram lado a lado ou uns em cima dos outros. Procuro entender essa guerra e encontro um exército se matando enquanto os verdadeiros generais estão assistindo, analisando os dados em mesas enormes e reuniões intermináveis e são verdadeiramente amigos, parceiros e defendem seus interesses mesmo ao custo e retroalimentando a própria guerra. Enquanto isso, choramos nossas mortes. Sentimos nossas dores. Perdemos nossos amores. Filhos são deixados pra trás, indefesos e revoltados. Uma guerra que se mata e se morre dos dois lados de quem vive num mesmo espaço geográfico. Essa guerra, diferente da maioria das guerras, não é por terras, nem por petróleo, não é por religião ou por posicionamento político ideológico. E é por quê? De um lado nós policiais que em nome da lei e da ordem tentamos garantir a segurança e a vida das pessoas sem um mínimo de condição, estrutura e valorização. Somos todos os dias criticados por ações truculentas, desrespeito aos direitos humanos, mas ninguém se importa com os nossos direitos. Somos parte da sociedade que declara guerra contra nós, moramos no mesmo espaço geográfico, estudamos nas mesmas escolas, nascemos, crescemos e moramos nos mesmos bairros dos nossos inimigos. Essa guerra ensina que somos inimigos! E embora hoje sejamos parte do exército curdo, amanhã podemos ser parte do exército iraquiano. Hoje sendo palestinos amanhã podemos ser judeus. É verdadeiramente um absurdo essa guerra, alimentada pelos interesses das elites que nos impõem um papel que não nos cabe. A periferia, os jovens sem oportunidades, nem sonhos, a sociedade egoísta e consumista, estão na outra trincheira da guerra. Nossos filhos negros são os principais suspeitos, as nossas filhas são

Artigo

Opinião

Natal, 8 de abril de 2014

Artigo

CARLOS ALBERTO JOSUÁ COSTA, engenheiro civil, consultor e economiário aposentado (josuacosta@uol.com.br)

Ir além

troféu de guerra. E não somos santos! Nossos filhos negros são também guerreiros, soldados que garantem a segurança e o movimento comercial dos pequenos empreendedores que abastecem os filhos de nossos generais. Nossos filhos negros mesmo ainda não atingindo a maioridade penal já provaram das dores reservadas aos adultos, já perderam pai, mãe, irmãos, a esperança e o amor... Já são excluídos dos meios de produção e não têm acesso ao sagrado direito à educação. Nossas filhas alimentam sua alma e personalidade com as músicas comerciais de apelo sexual e mesmo não querendo ser estupradas, perdem o gosto pela formação intelectual e profissional e polarizam sua existência nos selfie e redes sociais. Enquanto isso, nós estamos trabalhando escravizados assalariados. Não temos tempo de pensar, de ler, raciocinar, de educar nossos filhos, perdemos valores de convívio social e de tolerância e distantes de toda realidade nos aproximamos das máquinas frias e enferrujadas. Na verdade as elites criaram essa guerra e sendo hoje refém da criminalidade e violência culpam a polícia por não ter garantido o muro da segregação e ostentam a foto da periferia como inimigo procurado sem garantia nenhuma de recompensa. Afinal todos somos vítimas dessa guerra, policiais e periferia, cada um com suas bandeiras. Somos marionetes e se alimentando da letargia sonorífera garantimos nossos papeis num modelo de sociedade que não nos interessa. Enfim, um sistema de Segurança Pública arcaico com remanescente de vigilância baseado na cultura do inimigo e não na garantia e promoção de direitos, isolado em seus planos, sem evolução história e sem participação social, não garante e nem responde às necessidades atuais de estanque da criminalidade e cultura homicida. Esse sistema fortalece uma guerra que só interessa às elites que nos próximos dias estará construindo suas casas na lua e nós reles mortais se matando na terra. Mas um dia a morte bate à porta, e espero nesse dia quando os exércitos se reconheçam e entendam que deveriam lutar contra os generais. Não posso falar mais nada, pois morte bateu à minha porta.

JOÃO FELIPE DA TRINDADE, professor da UFRN, membro do IHGRN e do INRG (jfhipotenusa@gmail.com)

1856, as posturas municipais É muito triste andar pelas ruas da cidade e ver muitos terrenos (sem calçadas) e casas abandonadas, servindo como banheiro público, lixeira, depósito de entulhos, bordel e ponto de drogados. E você não precisa ir muito longe para encontrar essas anomalias para uma cidade que está no século XXI. Parece não haver nenhum código de postura em funcionamento, fiscalização e multas para os infratores. Os nossos governantes e políticos, de um modo geral, só pensam em obras monumentais, onde o dinheiro se esvai com rapidez para os bolsos dos sabidos. Vários prédios da educação, da saúde e da segurança estão em petição de miséria. No passado parecia haver maior preocupação com essas coisas, pois os códigos de postura eram cuidadosos. Mas, parece, também, que essa coisa se perdeu no tempo. Vivemos em um país enorme, aonde a concentração de recursos vai para os centros maiores. Não há descentralização governamental. Hoje, transcrevo para cá uma Resolução provincial, datada de 20 de setembro de 1856, que aprovou onze artigos adicionais de posturas da Câmara Municipal da Vila de São Gonçalo, para dar uma ideia do que ocorria em 1856. O que disso tudo ainda persiste? Antonio Bernardo de Passos, bacharel formado em Direito, oficial da ordem da Rosa, presidente da Província do Rio Grande do Norte, por S. M. o Imperador, a quem Deus Guarde etc. Faço saber a todos os seus habitantes que a assembleia legislativa provincial, sobre proposta da câmara municipal da Vila de São Gonçalo, resolveu que se observem no respectivo município os seguintes artigos adicionais ao da mesma câmara. Art.1. Ninguém poderá erigir casas ou outros quaisquer edifícios nas povoações de Utinga e Santo Antonio, ainda mesmo em terras próprias, sem se entender com o fiscal da respectiva câmara para dar o cordeamento da rua, em que se tem de fazer a edificação, sob pena de 6$000 réis de multa, e de ser demolida a obra à custa do dono, no caso de não estar no alinhamento. Art.2. No mês de novembro de cada ano os proprietários das casas das povoações de Santo Antonio e Utinga serão obrigados a mandar caiar as frentes das mesmas casas com as cores, que julgarem convenientes. O contraventor deste artigo pagará 1$000 réis de multa, e o duplo nas reincidências. Art.3. Todos os moradores das povoações de Santo Antonio e Utinga serão obrigados a conservar limpas as testadas de suas casas: pena aos contraventores 1$000 réis de multa, ou um dia de prisão. Art.4. Ninguém poderá deitar ani-

Artigo

Terça-feira

mais mortos, ou qualquer outro objeto corrupto dento das mencionadas povoações: pena ao contraventor de 1$000 réis de multa, ou um dia de prisão, e de ser enterrado o animal a custa do dono. Na pena incorrem os que deitarem entulhos ou lixos nas ruas, e nos fundos de quintais. Art.5. Fica proibido conservar cães soltos nas ruas das povoações deste município: pena ao contraventor de 2$000 réis de multa, ou dois dias de prisão, e de ser o cão morto. Art.6. Ficam proibidos nas povoações deste município quaisquer vozerias, e funções que perturbem o sossego público: pena ao contraventor de 1$000 réis de multa, ou um dia de prisão a cada indivíduo que fizer, e o duplo na reincidência. O dono da casa onde se fizerem tais funções incorrerá na multa de 2$000 réis, e no duplo se reincidir. Art.7. Fica proibido cavar barro nas ruas das povoações de Santo Antonio e Utinga, bem como nas estradas deste município: o infrator sofrerá a multa de 2$000 réis, ou dois dias de prisão, sendo o barreiro tapado à sua custa. Art. 8. Ninguém poderá lavar roupa no rio da Prata, senão do caminho que passa junto à cerca de Lourenço José Correa até a passagem da estrada que vai para São Gonçalo. Aquele que infringir o disposto neste artigo pagará 2$000 réis pela primeira vez, e o duplo na reincidência, e sendo escravo será pago a multa pelo senhor. Art.9. Ninguém poderá tapar no decurso do dia o rio da Prata da povoação de Utinga, nem cortar as árvores que existem do lado do seu curso: pena de 1$000 reis ou dez dias de prisão, e o duplo na reincidência. Art.10. O Rio Rego-Moleiro será desobstruído pelos proprietários e rendeiros dos terrenos adjacentes nos meses de fevereiro e agosto de cada ano. Aquele que o não fizer até os limites de sua propriedade, ou arrendamento, sofrerá a multa de 6$000 réis.; Art.11. Os proprietários foreiros, ou rendeiros das terras da Aldeia-Velha abrirão uma vala do rio de fora até à Soledade, a qual será limpa todos os anos nos meses de fevereiro e agosto: o infrator sofrerá a multa de 6$000 réis, e o duplo na reincidência. Mando, portanto, a todas as autoridades, a quem o conhecimento e execução das referidos artigos de posturas pertencer, que os cumpram e façam cumprir tão inteiramente como nele se contém. O secretário da província as faça imprimir, publicar e correr. Palácio de Governo do Rio Grande do Norte, na cidade do Natal, 20 de setembro de 1856, trigésimo quinto da independência e do império. Antonio Bernardo de Passos.

No filme, "1492 - A Conquista do Paraíso", uma cena pode passar despercebida, se não tivermos a sensibilidade de aquilatar um sonho. Sentado entre as pedras, no porto de Palos, em Salamanca, na Espanha, Colombo, navegador e explorador genovês, contemplava um barco a velas que seguia navegando e se afastando do porto em direção a linha do horizonte até desaparecer. Inquieto, curioso, persistente, vendo adiante, liderou a frota que alcançou o continente americano em 12 de outubro de 1492, sob as ordens dos Reis Católicos de Espanha, no chamado descobrimento da América. Cristóvão Colombo queria ir além. Nas corridas – maratonas – observamos cada atleta no máximo de suas forças, buscando alcançar a chegada. Ali três situações me chamam atenção: os que param antes da linha, os que chegam até a linha, e os que embora já extenuados, prosseguem no percurso além da linha de chegada. Pergunto: o que faz o homem no limite do sucesso, ir além? Ou ainda: o que faz o homem deixar de ir mais além? Ver o querido infante, Guilherme Lacerda Nunes, (filho dos sobrinhos Rogério Nunes e Rhubia Lacerda), denominado por Kacá Borges como o "Príncipe de JP", ultrapassar as barreiras da vida, se impondo à condição de levantar e caminhar, me faz mais inteiro e me aproxima mais de Deus. Parece que conscientemente o "príncipe" assumiu uma decisão de mostrar não ser tão fraco quanto temia, e tomar a decisão de ser tão forte quanto previa. Simplesmente ele

Artigo

foi mais além das expectativas daqueles que nada enxergam de superação. Quantas e quantas vezes, somos tomados de pavor, em ter que dar mais um passo. "Soldado dê um passo à frente", pode representar diversas interpretações, mas nenhuma delas será de não tomar uma decisão. Deixamos de levar fé (acreditar) nas pessoas apenas pelo julgar precipitadamente, desconhecendo a capacidade humana de surpreender, de aprender, de renovar, de evoluir, de modificar o 'comum'. Seja qual for a razão, ficar estagnado é a pior das situações. Eu, você, eles, às vezes nos achamos incapazes de crescer, por não dar chance a nossa capacidade. Podemos ir muito além. Nada é impossível! Renove sua mente e prepare-se para descobrir novas potencialidades, pequenas ou grandes, mas modificadoras da inércia. Quando o desejo do seu coração encontra o desejo do coração de Deus, o resultado é o sucesso. Não necessariamente o sucesso estampado nos "outdoor", mas na satisfação de atingi-lo. Ah, mas isso dá muito trabalho! Continuar vivendo da mesma maneira, fazendo tudo do mesmo jeito, pode aparentar ser cômodo por não "gastar" energia em prol de você mesmo. Mas não é isso que "você" espera de "você". O plano de Deus para sua vida está acima da incompreensão de ouvir o 'tiro de largada' e ficar apenas assistindo os outros demandar esforço para ir mais além. Comece agora! Ainda dá tempo. Gradue sua velocidade de romper barreiras, sendo permanente na vontade de ir além daquilo que te espera. Caio F. Abreu, nos diz: "Que eu saiba

AFRANIO PIRES LEMOS, escritor (Afrapil@Yahoo.com.br)

puxar lá do fundo do baú, o jeito de sorrir para os nãos da vida". Não dê espaço em sua mente para ficar rebuscando "eu resisti e desisti". Faça isso apenas quando necessário. E esse necessário passa por ações que não prejudiquem os outros. Quando estiver convencido "do bem", abra espaço para ir mais além. Georges Bermanos, sempre cita que "A esperança adquire-se, e para isso é necessário ir além do desespero". Olhar para a vida requer sabedoria para perceber quando inicia o desgaste de nossa alma que nos leva ao enfrentamento e à reação. Claro que é compreensível entender que a vida se apresenta além do "pulsar", e que os fatos nunca serão totalmente favoráveis, pois nada é absolutamente igual ao que foi um dia. No entanto, tratar cada dia como sendo único, e buscar as reservas da existência são as razões que nos levam a ir mais além. Ir além, no amor, na caridade, na amizade, na colaboração, no relacionamento, no profissionalismo, no voluntariado, no respeito, na compreensão, na tolerância, na vontade de vencer, na atividade artística, na espiritualidade, no aprendizado, no compartilhamento, na aceitação do outro, no incentivo, na alegria, na superação dos obstáculos, faz de cada um de nós pessoas mais perto de Deus. "O que me move não é forte o suficiente pra me derrubar, mas é intenso o bastante pra me fazer ir além" (J. Trindade - 'Crônicas e Poesias'). Não faça o que todos fazem, vá além. Um passo à frente e você não estará no mesmo lugar.

LÚCIA ALMIRA DE MEDEIROS CHACON, professora da UFRN aposentada (lucialmira@supercabo.com.br)

Alerta Geral! Este artigo pretende chamar à razão ou mesmo sensibilizar as autoridades, nacionais, estaduais e municipais, responsáveis pela tranquilidade e paz social de toda a população. A falta de segurança está começando a ameaçar a todos, qualquer que seja sua posição sócio econômica, idade e sexo. Neste Jornal, já foram publicados dois artigos nosso "A Violência Urbana" e "S.O.S." nos quais foram expressos, através de relatos jornalísticos e depoimentos da população, que a violência vem crescendo dia a dia, se propagando assustadoramente. Arealidade de hoje é bem mais alarmante, alcançando índices inimagináveis. São tantos os relatos e divulgações de ocorrências preocupantes e agressivas, sobre o nível de violência, que as pessoas estão começando a se revoltar, e partir para fazer justiça com as próprias mãos. Antes que isto aconteça algumas medidas poderão, ou mesmo deverão, ser adotadas com urgência. É bastante séria a situação em que nos encontramos, se agravando gradativamente, a ponto das pessoas não se sentirem seguras em qualquer lugar, até mesmo nas suas próprias residências. Os vestígios de agressividade vêm deixando a população assustada e ansiosa por medidas que combatam tamanha violência. Tais medidas passam pela necessidade de penas mais duras e severas, pois as atuais não atingem os infratores, que estão brincando de assaltar e até de matar. É o que se vê todo dia. Nesta última semana a imprensa local tem divulgado, diariamente, explosões de agências bancárias no interior, assaltos de veículos em pleno dia em ruas movimentadas, assaltos à mão armada com tentativas de morte, na maioria das vezes bem sucedidas, etc... São muitas as incoerências presenciadas nas medidas judiciais ora adotadas, tornando necessário, com a maior urgência possível, a aprovação de novas

Artigo

medidas que acabem com a impunidade no país e combatam realmente o crime, vejamos: a) A lei do desarmamento que só protege o infrator, o qual cada dia usa mais armamentos pesados e mortíferos, ao contrário das pessoas de bem que estão proibidas de ter qualquer tipo de armamento para sua defesa, no lar ou no seu próprio veículo; b) Hoje, os dependentes do criminoso, de baixa renda, ficam recebendo um valor mensal do INSS, maior que o salário mínimo, enquanto o réu cumpre a pena. O auxílio reclusão como está, facilita a decisão do infrator de cometer o crime, por saber que sua família não ficará desamparada. E a família do falecido, assassinado pelo criminoso, como fica? Isto é uma injustiça; c) Os presos ficam, bem ou mal, alojados nos presídios sem nenhuma tarefa ou atividade, o que, para muitos, é até a oportunidade de conhecerem parceiros e tramarem novos crimes. Está muito claro que os "fora-da-lei" só aprenderão a respeitar as leis quando elas realmente castigarem; d) Embora a simples redução da maioridade não resolva totalmente o problema, minimizaria bastante, pois, na regra, os menores infratores têm quatorze anos ou mais. Este tipo de infrator deverá ser tratado com mais rigor, principalmente nos casos de reincidência. Em um jornal local televisado, um menor assassino entrevistado foi muito claro ao responder sobre o que ele iria fazer no futuro: "Continuar me defendendo, voltando a matar se preciso for"; e) É necessidade urgente aumentar e melhor disciplinar o aporte de policial na segurança pública, protegendo com mais intensidade locais com comércio de médio e pequeno porte, por não terem condições de manter segurança privada. Recentemente um pequeno comerciante entrevistado informou que já tinha sido

assaltado 6 (seis) vezes, só este ano; f) O vandalismo nas manifestações ditas pacíficas, precisa ser sancionado. Para tal é imprescindível proibir o uso de máscaras que dificultem a identidade de malfeitores, provocadores de todo tipo de desordem e depredação da propriedade alheia; g) Já é do conhecimento de todos que o Código Penal vigente está desatualizado em relação a atual realidade e uma das medidas a ser considerada é a gradação de penas, para que sejam coerentes com o crime praticado. Exemplificando: em reincidências, de três ou mais vezes, de crimes bárbaros, que culminaram na morte do agredido, seria adotada a pena de morte, uma vez que é totalmente utópica a pretensão de investir na recuperação de tal indivíduo. Bem, essas são, talvez, as medidas mais urgentes a serem implantadas, não necessariamente todas de uma só vez. Outras poderão surgir, sempre com a intensão de diminuir o grau de violência no nosso país, estado e cidade. Precisamos de ações efetivas e não de discursos bonitos. A população está cansada de esperar e poderá, a qualquer momento, iniciar uma campanha contra essa violência desenfreada. Estamos em um ano político e o povo precisa aprender a votar, pois a posição de alguns políticos é realmente lamentável: paliativa, politiqueira, ambígua, temporária e omissa. Tem que ser dado um BASTA em tanto descaso e irresponsabilidade! Concluímos este desabafo com uma frase usada em um artigo anterior: "Urge, portanto, a adoção de medidas, em ação conjunta, enérgicas e urgentes de combate ao caos instalado. Não deixa de ser, portanto, uma grande preocupação, em função da legislação vigente, imaginar a sociedade vencida nesta batalha, assistindo, passivamente, os vencedores aterrorizando a população e desestabilizando toda a ordem do país".

CLÁUDIA SANTA ROSA, educadora e diretora executiva do Instituto de Desenvolvimento da Educação - IDE (educadora@claudiasantarosa.com )

UERN sim, mas federal! Antes que alguém se precipite nas conclusões, afirmo: não sou contra a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). Não é essa a questão. Instituições dignas merecem todo respeito e apoio da sociedade. O ponto que considero discutível é a situação grave da educação básica, especialmente do ensino médio, num estado em que uma parte significativa dos recursos - por volta dos 230 milhões - consignados no orçamento para a educação é destinada ao ensino superior, que, nos termos da Constituição Federal (CF), é de responsabilidade da União, enquanto que a educação básica, especialmente o ensino médio, é de responsabilidade do Estado. Bom, mas no Brasil é assim mesmo: o poderoso governo federal, detentor de aproximadamente 60% dos recursos, tem as suas obrigações educacionais diminuídas - no caso com o ensino superior - graças aos equívocos grosseiros de gestores com mania de "grandeza", espalhados de norte a sul do país. Certamente alguns dirão que não são poucas as universidades estaduais e que o RN conta com "apenas" uma, enquanto a Bahia mantém cinco. Alerto: talvez não seja por acaso que a Bahia sempre disputa as últimas posições no ranking do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Contudo, é verdade, são mais de qua-

tro dezenas de universidades estaduais em todo país. Mas, convenhamos, é evidente que São Paulo, por exemplo, tem todas as condições de bancar a conta de uma USP. O mesmo não se pode dizer do RN, que, não satisfeito com um campus central, há anos espalha a sua UERN aos quatro cantos e instala cursos dos mais onerosos, como se fosse tarefa simples oferecer ensino superior de excelência. Sem alternativas, só resta à instituição buscar recursos federais, frutos de emendas parlamentares, o que por vezes acaba irrigando a cultura da dependência do prestígio do político A ou B. Impressiona a baixa visão dos que se posicionam contrários à federalização da UERN, apoiados no argumento de que a CF não permite que os servidores do Estado do Rio Grande do Norte, em atividades na instituição, passem ao quadro de servidores federais. É claro que isso é verdadeiro, mas também é verdade que há instrumentos legais para respaldar a permanência dos atuais trabalhadores, servindo na própria UERN, sem prejuízos à carreira, por meio da cessão dos mesmos ao governo federal, até alcançarem a aposentadoria. Ao defender a federalização da UERN, não desejo que a instituição fique menor, nem que deixe de chegar aos muitos municípios do estado, tampouco que dimi-

nua o número de cursos e de alunos atendidos. Destaco a necessidade de um reparo, de correção de um desvio nos investimentos da educação que evidencia o grave erro de inversão de prioridades, diante da oferta, pelo mesmo estado, de um ensino médio capenga, carente do básico: todas as disciplinas com os respectivos professores, atuando nas salas de aula, do início ao término do ano letivo. Por outro lado, não são novidades as crises que a UERN enfrenta, pela precariedade das suas instalações físicas, pela falta de atualizações dos equipamentos e da tecnologia. As pautas das greves dos trabalhadores denunciam! Por fim, se o governo federal considera muito ter que federalizar, ao mesmo tempo, mais de quarenta universidades, pois que estabeleça critérios, construa metas, oficialize acordos de cooperação, compare as situações econômicas e os indicadores educacionais de cada estado para eleger as prioridades. Ainda são nebulosas as razões da classe política do RN não se unir para fortalecer a UERN e torná-la cada vez mais autônoma, por meio da federalização. Reforço: a obrigação do estado é com a educação básica, sobretudo com o sofrível ensino médio. Indago: até quando o RN investirá, largamente, no ensino superior?

Chegada – Qual o seu time de futebol? – Bom; Zé Maria. Perguntando-me assim, numa tarde dessas de chuvas chegando, e de São Paulo pedindo água pelo amor de Deus... – Que conversinha é essa? São Paulo sem água! – Não vê que é potência em desenvolvimento? E se acha a maior cidade do Brasil, o Estado da pátria e foco principal de esperança, para quem anda aperreado e não sabe a quem mais recorrer! Aí se lembram de São Paulo: "Por que não vou pra lá? Vou pra lá!" Ai desce pra São Paulo; chega, com nove filhos e outro já encomendado e haja a procurar... – Procurar o quê?/ – Trabalho, meu! Trabalho. Olhe: sei dum cara que chegou assim, de cara comprida, na casa de um parente, com a mulher e nove filhos e cadê emprego? "Ah, mas São Paulo é a maior cidade do Brasil". – E é. – Não estou dizendo que não é. Afirmava que o cara pensava que era só chegar, e meter o aço, num trabalho ai, de vender pastel, cobrir puxadas, ensinar gaita... – Sei, sei... E arranjou emprego? – Quem? O cara? Ainda não, meu chapa!O homem acabou de chegar à casa de um parente, quase preparado pra pedir emprego. Achava que indo pra lá, devia ter alguém que o amparasse, pelo menos na chegada. Chegou. Abraçou o pessoal, que lhe mostrou, direitinho e olhe ele ai; num quarto com duas puxadas e só. – Rapaz, peraí. Eu lhe perguntava sobre seu time de futebol. – Então? É o que todos nós temos. Fora uns dois ou três, que não gostam da pelota. Mas que no fundo, no fundo, apreciam um gol de meio de campo. Aí é golaço, é desmantelo, é alegria, como diabo. "Mas, você veio pra cá, mané? Homem, não tem o que fazer aqui, assim não, de repente, não! Sabe como é? Cê tem primeiro de se informar." "Então? Me informei. E me disseram que é chegar e meter o aço. Não tem historinha de amanhã...Tem emprego pra todo mundo." "Tem não, Mané" – E o seu time? O seu time? – Olhe. Assim dificulta. Estamos em Bangu. Quase todo mundo aqui é Flamengo. E conheço Madureira, sim... /É maior que Natal mais de uma vez. É grande! – A gente tá falando de São Paulo e de minha chegada. E já se conversa futebol. E essa Madureira que você fala ai, é do Rio, meu santo. Das escolas de samba, das unidades pacificadoras... – Qués dizer a mim? Eu sei. Mas adoro Madureira. Cê podia ir morar lá. É bairro grande. – Tou chegando, Zé... Em São Paulo. E olhe aí a mulher... A turminha... – Quem mandou cês se avexarem? E falo assim, em termo. E como logo na chegada, pensei que você gostasse de futebol. – Não, gostar eu gosto. E tive um tio que foi o sócio fundador do América de Natal. Foi o numero 2 da Ata de Inauguração. Mas sou ABC. E queria saber se hoje poderei contar com sua fé para arranjar um emprego. – Isso não é assim, não, mané. Cê tem de dizer o que sabe fazer, se prega um prego direito ou se sabe costurar. Sim, senhor! Tem que costurar. Tem de se meter a homem logo, logo, pois senão o que vem atrás já tomou o seu lugar. – Mas, cê num disse que era fácil? – Não senhor. Repare aí, que desde que você chegou que só falo disso. Não é fácil, não é chegando e arranjando emprego, não, mané. Assim era muito bom; e por outro lado, meio ruim, pois São Paulo ficaria ainda mais entupido de gente e o Nordeste sem ninguém, pois ninguém quer chupar cardeiro a vida toda. – Mas, olhe, olhe. Não é assim. E estou disposto a ser bom trabalhador e prometo mandar virem outros mais que estão esperando lá. – Homem, não; não mande, não, senão entope. Aqui tudo é grande, é comprido, longe e caro. Se vocês duvidarem, vão ver. Arranjar emprego aqui e casinha ai, qualquer, pra morar, vão terminar sabendo que estão morando em outra cidade que não seja mais São Paulo. Cês tem que ter paciência, vontade de comer pouco e de não ser besta no meio da rua, quando for ao Centro; se for. A sabedoria ali no Centro é de fazer tremer cabra bom. Tem sabido no Centro e muita gente e pouco lugar pra se urinar ou ir ao aparelho, se precisar. É preciso ter calma. Eu, se fosse você não ficaria num lugar desses. E falar menos em futebol. Aqui é tudo apaixonado. Mas, nem água tem muita, agora. O reservatório da ala norte tá na pior... Seco, seco... – Você queria saber qual era o meu time. E ia dizer que não tenho time de futebol nem no Rio, nem em São Paulo. – Não? Tás ferrado! Em São Paulo ninguém pergunta. Age. Você perguntou time do Rio. E eu ia dizer Flamengo, porque sou Flamengo e acabou-se. Já os meus filhos é tudo Botafogo, porque eu não forço, sabe. Não forço. Quer Botarfogo, bote. A POESIA SERVE, SIM NO BAFEJO Peça-me sabendo que é pecado arriscar imagine acionar

NOTÍCIAS QUE OS OUTROS PUBLICARÃO AMANHÃ

OJORNALD EHOJE DIRETOR-EDITOR Marcos Aurélio de Sá DIRETOR ADMINISTRATIVO Marcelo Sá DIRETORA DE REDAÇÃO Sylvia Sá

EDITORES Danilo Sá Fernanda Souza EDITOR DE POLÍTICA Túlio Lemos

w w w . j o r n a l d e h o j e . c o m . b r EDITOR DE ESPORTES Fábio Pacheco EDITOR DE CULTURA Conrado Carlos EDITOR / JH Online Wagner Guerra GERENTE COMERCIAL – Karina Mandel

ASSINATURA ANUAL Capital: R$ 210,00 Interior (via ônibus): R$ 250,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EXEMPLAR AVULSO R$ 1,00

ASSINATURA SEMESTRAL Capital: R$ 130,00 Interior (via ônibus): R$ 150,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EDIÇÃO ATRASADA R$ 4,00

O JORNAL DE HOJE se reserva o direito de não aceitar informes e material publicitário que infrijam as leis do país e a ética jornalistica. Informações, comentários e opiniões contidos em artigos assinados não possuem, necessariamente, o endosso da Direção. Só é permitida a reprodução de matérias com prévia autorização escrita e com a citação da fonte em destaque

REDAÇÃO E OFICINAS: Rua Dr. José Gonçalves, 687 - Lagoa Nova | Natal - RN - CEP 59056-570 |Brasil - Telefax: (84) 3211-0070 ramal 214 - Assinaturas: (84) 3221-5058 | jornalismo@jornaldehoje.com.br - www.jornaldehoje.com.br Editado e publicado por RN Gráfica e Editora Ltda. http://www.jornaldehoje.com.br - jornaldehoje@digi.com.br - jornaldehoje@uol.com.br - artigos@jornaldehoje.com.br - administracao@jornaldehoje.com.br - jornalismo@jornaldehoje.com.br - assinaturas@jornaldehoje.com.br - comercial@jornaldehoje.com.br


4 O Jornal de HOJE

Política

Natal, 8 de abril de 2014

Terça-feira

Oito vereadores de Natal confirmam candidaturas nas eleições deste ano PROS TERÁ

MAIOR NÚMERO DE PARLAMENTARES MUNICIPAIS CANDIDATOS AOS LEGISLATIVOS FEDERAL E ESTADUAL José Aldenir

JOAQUIM PINHEIRO REPÓRTER DE POLÍTICA

O PROS, partido presidido pelo vereador Rafael Motta e liderado no Estado pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ricardo Motta, é a legenda que terá o maior número de candidatos da Câmara Municipal de Natal nas eleições deste ano, seguido de outras siglas que igualmente terão candidaturas com potencial eleitoral e chances reais para conseguir eleger representantes para a Assembleia Legislativa e Câmara Federal. Pelo PROS estão confirmadas as pré-candidaturas de Rafael Motta a deputado federal, e Albert Dickson e Chagas Catarino, a deputado estadual. PMN, PR e PSTU, também deverão concorrer ao pleito de 5 de outubro. Além da capital, esses partidos terão candidaturas nos diversos municípios do Rio Grande do Norte. No exercício do seu primeiro mandato de vereador, Rafael Motta constitui-se no vereador segundo mais votado do último pleito com 9.460 votos. Ele dá continuidade à presença da tradicional família Motta na política do Rio Grande do Norte que teve como maior expressão o avô Clóvis Motta, que foi vice-governador do Estado e deputado estadual e o pai, Ricardo Motta, atual presidente da Assembleia Legislativa. Rafael Motta tem atuação destacada no plenário e nas Comissões Técnicas da Casa e foi eleito "Parlamentar do Ano", em 2013. Entre os projetos apresentados por ele, destaque para um, elaborado em parceria com o vereador Paulinho Freire sugerindo alternativas para melhorar a mobilidade urbana de Natal. Rafael é presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal de Natal e presidente do Diretório Estadual do PROS. "Nosso partido tem o direcionamento de ampliar os nossos espaços na Assembleia Legislativa. Hoje contamos com cinco deputados estaduais e esperamos ampliar um espaço ou dois, visto que, se a gente for contabilizar hoje, o PROS tem mais de 20% do eleitorado do Rio Grande do Norte. Então, é um peso muito grande. E também é definição do nosso partido que alcancemos um espaço na Câmara Federal. Como disse, nosso partido tem musculatura, já nasce forte aqui no Rio Grande do Norte assim como em todo o Brasil, e haveremos sim de ter uma bancada muito forte e expressiva também na Câmara Federal", afirmou Rafael Motta. Reeleito vereador com 8.063 votos, Chagas Catarino é considerado um dos vereadores mais presentes nas comunidades da capital, seja apoiando eventos esportivos ou até mesmo participando de partidas de futebol, já que é praticando do esporte mais popular do Brasil. Chagas tem atuação político/social em vários bairros das Zonas, Norte e oeste da capital com atendimento à população através da oferta de cursos e atendimento médico e odontológico, além de transporte de pacientes para hospitais. Albert Dickson: médico oftalmologista, Albert Dickson é o atual presidente da Câmara Municipal onde iniciou as articulações visando a construção da sede própria do parlamento municipal para evitar o pagamento de aluguel que onera os cofres públicos em 70 mil reais por mês. O vereador evangélico é médico e oferece prestação de serviços através de uma fundação. Seu primeiro partido foi o PP, mas deixou a legenda recentemente com o episódio Betinho Rosado. A convite de Ricardo Motta, Albert Dickson filiou-se ao PROS. Jacó Jácome, do PMN, é o vereador mais jovem da Câmara Municipal de Natal com apenas 22 anos. No exercício do seu primeiro mandato, Jacó Jácome pretende ocupar a vaga deixada pelo pai, Antonio Jácome, que foi vice-governador e agora será candidato a deputado federal. É um vereador presente e atuante, principalmente na defesa

Rafael Motta, presidente do PROS e pré-candidato a federal

José Aldenir

Chagas Catarino, também do PROS e pré-candidato a estadual

Heracles Dantas

Albert Dickson, presidente da Câmara e mais um candidato

José Aldenir

Jacó Jácome tentará substituir o pai na Assembleia Legislativa

José Aldenir

Amanda Gurgel foi a vereadora mais votada da Câmara

José Aldenir

Sandro Pimentel, do PSOL, também deverá disputar o pleito

José Aldenir

Marcos do PSOL será o outro nome lançado pelo partido do segmento jovem. Jacó foi votado em diversos bairros da capital, particularmente entre os evangélicos, já que é integrante da Igreja Assembleia de Deus. Liderado do deputado João

Wellington Rocha

Júlia Arruda, do PSB, é cotada para concorrer a federal

atual Código Penal Brasileiro, que segundo ele, protege menores infratores. Ele é defensor intransigente da diminuição da maioridade penal de 18 para 16 anos e essa posição tem causado debates acirrados no ple-

‘ ’ Reivindicações das lideranças municipais são justas e legitimas. Além da capital, vários partidos terão candidaturas nos diversos municípios do Estado

Maia, Adão Eridan aguarda os acontecimentos com relação ao seu partido para definir se será candidato a deputado federal ou estadual. É um vereador atuante e polêmico, notadamente pelas críticas que faz ao

nário da Câmara Municipal de Natal. Amanda Gurgel, do PSTU, foi eleita para o seu primeiro mandato com mais de 30 mil votos, constituindo-se assim, num fenômeno eleitoral do último pleito. Professora da

rede municipal de ensino, Amanda Gurgel ainda não decidiu se será candidata à deputada estadual ou federal, dependendo, portanto, de decisão partidária. A chegada de Amanda Gurgel e dos demais vereadores, considerados de esquerda – Marcos Antonio e Sandro Pimentel, ambos do Psol – ao plenário da Câmara Municipal de Natal dinamizou os debates naquela Casa Legislativa. Amanda Gurgel surgiu para a vida pública após audiência na Assembleia Legislativa, oportunidade em que protestou contra os baixos salários dos professores e foi notícia nacional, vindo a ser eleger vereadora com 32. 819 votos. Além dos vereadores acima citados, outros poderão decidir por se candidatar este ano, a exemplo de Sandro Pimentel, Marcos Antonio, Luiz Almir de Júlia Arruda.


Política

Terça-feira

Natal, 8 de abril de 2014

O Jornal de HOJE 5

Tribunal de Justiça manda Polícia Civil de Brasília prender ex-governador potiguar JUDICIÁRIO

ENCONTROU ENDEREÇO DE

CIRO MARQUES REPÓRTER DE POLÍTICA

O ex-governador Fernando Freire pode ir parar na prisão nas próximas horas. Isso porque a 4ª Vara Criminal de Natal, que condenou o ex-chefe do Executivo Estadual por peculato na semana passada, encontrou um endereço que seria da nova residência dele, em Brasília, e já comunicou a Polícia Civil do Distrito Federal sobre a ordem de prisão expedida. Se não for encontrado no local, Fernando Freire volta à condição de foragido da Justiça. Afinal, para quem não lembra, na semana passada, O Jornal de Hoje noticiou a condenação a situação de "desaparecido" do ex-governador. "O sentenciado não atualizou o endereço, não tendo até o momento feito qualquer comunicação a este juízo de seu paradeiro. Conforme se tem decidido, 'estando o paciente foragido e não havendo atualização de endereço certo, onde o agente possa ser encontrado, permanece a necessidade da custódia cautelar, tanto para

fins de assegurar a aplicação da Lei Penal, como por conveniência da instrução criminal'", escreveu o juiz Fábio Wellington Ataíde Alves. Na manhã de hoje, em contato com a assessoria de comunicação do TJ, o JH foi informado que foi descoberto esse novo endereço do ex-governador e que, por isso, foi expedido e enviado para a Polícia Civil de Brasília para o cumprimento. Contudo, até o fechamento desta edição, os policiais ainda não haviam dado retorno sobre o cumprimento ou não da ordem. Já tendo sido condenado em outro processo a 84 anos de prisão, pena que nunca cumpriu por caber recursos, Fernando Freire foi punido desta vez por seis anos de prisão, em regime fechado, e multa de R$ 217 mil. Tudo isso, por "ter comandado, entre os anos de 1995 a 2002, um grande esquema de desvio de recursos do erário estadual, mediante a concessão fraudulenta de gratificação em nome de diversas pessoas, sem o consentimento ou o conhecimento das mesmas, que passaram a figurar formalmente na folha de pagamen-

FERNANDO FREIRE

NA CAPITAL FEDERAL E ESPERA PRENDÊ-LO POR PECULATO Arquivo

Se não for encontrado no novo endereço, em Brasília, Fernando Freire volta a condição de foragido da Justiça potiguar to do Estado do Rio Grande do Norte, para que terceiros, criminosamente, pudessem se locupletar das remunerações pagas em

nome delas, o que ensejou várias investigações criminais, tendo em vista a diversidade de beneficiários da prática delituosa".

Segundo o juiz Fábio Wellington Alves, o "esquema foi descortinado a partir da reclamação de diversos contribuintes que fizeram

declaração de isentos do imposto de renda no ano de 2003 e foram parar na 'malha fina', pois a Receita Federal tinha informações sobre o recebimento, pelos mesmos, de rendimentos tributáveis acima do limite de isenção, tendo como fonte pagadora o Estado". A gratificação de representação de gabinete tinha como regulamento, na época do governo do denunciado, o Decreto 12.689/95, que estabelecia claramente que tal vantagem apenas poderia ser concedida a servidores públicos (artigo 2º), tendo como justificativa a realização, pelo agraciado, de serviços especializados, em jornada integral. "Apesar destas limitações para a concessão do referido benefício, a Vice-Governadoria e, posteriormente, a Governadoria do Estado, enquanto, dirigidas pelo mencionado acusado pagava mais de 400 (quatrocentas) gratificações de gabinete a pessoas completamente estranhas ao serviço público. No que tange ao delito tipificado como peculato", escreveu o magistrado ao condenar Fernando Freire. Heracles Dantas

> PEDIDO DE VISTAS PROVIDENCIAL

Ex-secretário adia inspeção do TCE nas contas do Governo de Rosalba Após quase quatro meses de espera, finalmente, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) julgaria o pedido feito pelo Ministério Público de Contas de inspeção nas finanças do Governo do Estado com o objetivo de apurar de quem é a responsabilidade pelos seguidos atrasos salariais. Julgaria e aprovaria, com urgência, se não fosse o conselheiro Gilberto Jales, ex-secretário da gestão atual Rosalba Ciarlini (DEM) e indicado por ela para o cargo vitalício no TCE. Foi Jales quem pediu vistas do processo e adiou, pelo menos por mais uma sessão, a aprovação da matéria, que caminhava com dois votos favoráveis: dos conselheiros Marco Montenegro e Carlos Thompson. Montenegro, inclusive, chegou a pedir urgência na inspeção, devido à grave situação das contas públicas, exemplificada pelos seguidos atrasos no pagamento da folha salarial dos servidores. "Vejo esse pedido como fundamental. É um pedido que diz respeito a própria capacidade do Estado de honrar com suas despesas. E despesas obrigatórios, despesas com pessoal. Ao buscar essa resposta, ao buscar, por exemplo, porque as receitas não estão sendo suficiente para o pagamento em dia dos servidores, uma série de reco-

mendações poderão ser subtraídas desse procedimento para uma melhor gestão das contas públicas e, eventualmente, isso ainda está em apuração, se houver responsáveis identificados por dano ao erário ou qualquer circunstância de irregularidade nas despesas públicas, responsabilizar a quem de direito", analisou o procurador-geral de Contas, Lucino Ramos, autor do pedido de inspeção extraordinária. É importante lembrar que esse pedido foi feito pelo MPjTCE ainda em janeiro deste ano e, após um longo trâmite, caiu nas mãos da conselheira Adélia Sales. Porém, ela estava de férias e, por isso, o caso foi parar nas mãos de Marco Montenegro, auditor e conselheiro substituto. "A prática de atrasos nos pagamentos dos servidores, iniciada em setembro de 2013, vem se perpetuando ao longo dos meses, persistindo no ano de 2014, o que, caso confirmada a efetiva ofensa à Lei de Responsabilidade Fiscal, aproxima o fato da doutrina pertinente ao 'crime continuado', o qual no âmbito desta Corte de Contas há de ser utilizada analogicamente, de maneira de a sua apuração espraiese pelos exercícios financeiros de 2013 e 2014, inclusive com o intuito de debelar irregularidades por-

ventura ainda em curso", afirmou o procurador na representação encaminhada ao Pleno do TCE. Segundo Luciano Ramos, o Corpo Técnico do Tribunal e este Ministério Público de Contas vêm constatando, ao apreciar a legalidade dos atos de admissão de pessoal na administração direta e indireta, o sistemático descumprimento das leis orçamentárias e da Lei de Responsabilidade Fiscal nas nomeações efetivadas pelo Estado na última década. Esse entendimento é consequência de informações iniciais já colhidas pelo MP de Contas junto ao próprio Governo do Estado. "Observam-se algumas incongruências entre o momento vivenciado pelo Estado e as medidas adotadas pelo Governo, o que pode denotar um comportamento contraditório do Poder Executivo. De um lado visualizam-se aparentes medidas de contenção de despesas e, por outro lado, medidas que implicam aumento de despesas", afirmou Luciano Ramos. "Dentre essas medidas incongruentes, destaca-se a nomeação de comissionados, que, de acordo com breve levantamento realizado a partir de análise do Diário Oficial do Estado, inerente ao período compreendido entre 18 de setembro e 25 de outubro de 2013, continua acon-

> ELEIÇÕES 2014

Presidente do PMDB de Caicó afirma que estilo do PT é radicalizar O presidente da Câmara Municipal de Caicó, vereador Inácio Lobão, que é também presidente do Diretório Municipal do PMDB local e um dos desportistas mais conhecidos de Caicó (é presidente do Corínthians) diz corroborar com declarações do deputado Henrique Eduardo Alves, pré-candidato do partido ao Governo do Estado, que afirmou em discurso no encontro do PR divulgado n´O JORNAL DE HOJE, edição da última terça-feira, que o PT é possuído de "ódio, despeito, inveja e visão pequena". No entendimento de Lobão, os integrantes do Partido dos Trabalhadores farão tudo para radicalizar durante a campanha eleitoral deste ano, porque segundo ele, "esse é o estilo do PT". Sobre a aliança em formação envolvendo quase 20 legendas, o

vereador Inácio Lobão considera "fortíssima", já que contará com as principais lideranças do Estado no mesmo palanque, destacando nominalmente os integrantes da chapa majoritária, formada pelo deputado Henrique Eduardo (governador), vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria (senadora) e o deputado João Maia (vice-governador), além do senador Garibaldi Filho, que na última eleição obteve mais de 1 milhão de votos. Com relação a diversidade de partidos políticos na mesma aliança, o presidente do PMDB de Caicó entende que o Rio Grande do Norte precisa da união de todos porque o Estado precisa de um somatório de esforços para superar as dificuldades. Ele destaca a participação de Wilma de Faria na chapa e diz que a vice-prefeita su-

pera a petista Fátima Bezerra no potencial eleitoral, tanto na capital quanto no restante do Estado. DOIS PALANQUES Em Caicó, o vereador Lobão reafirmou que a aliança comandada por PMDB, PR e PSB, terá dois palanques, sendo um liderado por Vivaldo Costa (adversário histórico do PMDB) e outro do próprio PMDB, sem no entanto, essa situação significar prejuízo para a coligação que terá mais de 15 partidos. Para o vereador peemedebista, "a situação política e de alianças em cada município terá que ser vista e analisada conforme as realidades locais, procurando-se a melhor forma para que não aconteçam prejuízos eleitorais para a coligação como um todo".

tecendo em grande quantidade. De acordo com esse levantamento, extrai-se que foram realizadas 77 nomeações para o provimento de cargos comissionados no período", acrescentou o procurador. (CM)

Gilberto Jales não quis saber do pedido de urgência do relator e adiou o julgamento


6 O Jornal de HOJE

Natal, 8 de abril de 2014

Cidade

Terça-feira

Professora afirma que Copa do Mundo na África do Sul não trouxe desenvolvimento social ao país ILSE STRUWEG

DESTACA SEMELHANÇA NA HOSPITALIDADE E ACOLHIMENTO ENTRE O

MARCELO LIMA REPÓRTER

Com a experiência de quem já viu uma Copa do Mundo ser realizada em seu país, a professora da Monash University South Africa Ilse Struweg está em Natal para falar sobre os "impactos pós-Copa do Mundo". Na avaliação da docente, o que mais importante a Copa proporcionou para a África do Sul foi a união do país, mas não trouxe nenhuma conseqüência para o desenvolvimento social esperado. "O principal ponto negativo é que a Copa do Mundo deixou a população mais pobre de lado. Tem mais pessoas que empregos na África do Sul e os ricos estão cada vez mais ricos e os pobres cada vez mais pobres", acrescentou. Para a professora, ainda com marcas do regime do Apartheid, que segregava a elite branca da maioria da população negra e pobre no país, a Copa de 2010 amenizou o clima de revanchismo que persistia entre poucas pessoas. Tal herança positiva também foi um ponto lembrado durante o mundial de 2006 na Ale-

manham quando os germânicos queriam varrer do mundo a imagem de frieza e as referências do nazismo, segundo Ilse Struweg. Do ponto de vista esportivo, ela também destaca que o futebol é o esporte mais popular. Entretanto, os campeonatos não reúnem times grande e os estádios são mais utilizados para jogos amistosos. Porém, outros esportes tomaram conta das milionárias arenas multiuso. "Eles são muito usados para grandes eventos, como ações sociais, jogos de rugby [uma espécie de futebol americano sem equipamentos de proteção] e críquete [esporte que de longe lembra o baseball com tacos e bola]", acrescentou. Ambos os jogos citados têm forte influência do colonizador britânico, sobretudo o críquete. Apesar de não ter avançado nas etapas eliminatórias Copa do Mundo de futebol, realizada em casa, a África do Sul foi duas vezes campeã do campeonato mundial de rugby. No turismo, a professora sulafricana afirmou que não só as cidades-sede tiveram crescimento, mas também as cidades menores do país.

Ela cita como um dos melhores exemplos de investimento em infraestrutura a construção do metrô de Johanesburgo, ligando a cidade de economia mais pungente do país às suas vizinhas. O equipamento público tem qualidade europeia. Ilse Struweg também acredita que a população se conscientizou com a questão da hospitalidade. As cidades, por exemplo, ficaram mais limpas, mas não foi por força de ação governamental. "A expansão das estradas também foi muito importante. Nos parques, as pessoas ficaram mais conscientes e deixaram de sujar como faziam antes da Copa", comentou. Mesmo assim para a população brasileira, ela deixou um recado incentivando a participação. "As pessoas do Brasil devem aproveitar porque é uma oportunidade única, seja voluntário, fiquem juntos porque isso é da conta de todos", disse. Para o governo, ela acredita que "a Copa do mundo é só um chute inicial. Manter os pontos positivos depende de como o governo leva isso adiante", comentou. Sobre a corrupção e desvio de

BRASIL

E O PAÍS AFRICANO José Aldenir

dinheiro em obras públicas destinadas à Copa, Struweg disse que só houve acusações, mas nada comprovado até agora pela justiça. Ela também não falou de prejuízos que o governo sul-africano possa ter tido para financiar o evento. No final da entrevista, ela disse acreditar na semelhança entre os povos da África do Sul e Brasil, sobretudo no que diz respeito à hospitalidade e acolhimento. "Não é igual a Europa, que não tem nada para mostrar, todo mundo já sabe como é. Os dois países tem que estar abertos para o mundo com a sua hospitalidade", sugeriu. Ilse Struweg veio ao Rio Grande do Norte para proferir palestras na UNP de Natal e Mossoró. A entrada das palestras é reservada para alunos da instituição. “O principal ponto negativo é que a Copa do Mundo deixou a população mais pobre de lado” ILSE STRUWEG PROFESSORA DA MONASH UNIVERSITY SOUTH AFRICA

> DETERMINAÇÃO JUDICIAL

Moradores de área no entorno do Arena das Dunas reclamam de falta de negociação com o Governo Comerciantes e moradores de imóveis no entorno do Arena das Dunas, na região entre o Centro Administrativo e o estádio, no bairro de Lagoa Nova, em Natal, estão para ser removidos do local a qualquer momento, por determinação judicial, devido à realização de obras voltadas para a Copa do Mundo. A ordem visa à reintegração de posse do terreno de 433.860,00 m² pertencente ao Governo do Estado, mas que, segundo relata Antônio Barbosa, 70 anos, mais conhecido por Seu Tota, foi cedido pela prefeitura do Natal, no mandato de Aldo Tinoco. Seu Tota é morador do local há 19 anos, Ele conta que várias famílias viviam no entorno da Avenida 10, no Alecrim, negociando veículos usados no local chamado "Mercado da Pedra" e em 1995, com a municipalidade, houve a transferência dos moradores do local para outro terreno, situado nos arredores do Machadão, e muitos saíram do local por consequência de problemas ocasio-

nados pelo Carnatal. Já Carlos Augusto, também residente do local, explica que os moradores não foram notificados formalmente sobre a decisão e que apenas ficaram cientes da determinação a partir do que foi publicado na imprensa sobre o ocorrido. Eles reclamam da falta de comprometimento do poder público para uma negociação, pois não receberam nenhuma proposta para a realocação. A ação de reintegração foi protocolada pela Procuradora Geral do Estado no último dia 31, à pedido da Secretaria Estadual para Assuntos da Copa (Secopa). A desocupação foi requerida pela Fifa para dar curso aos trabalhos de nivelamento do terreno que vai funcionar como estacionamento durante a Copa do Mundo deste ano. A Fifa solicitou que a área fosse desocupada na sexta-feira passada, para que o terreno pudesse dar lugar ao estacionamento do estádio, porém os moradores se mantêm no local e esperam negociação com o governo.

Fotos: José Aldenir

Segundo Seu Tota, morador do local há 19 anos, terreno foi cedido pela Prefeitura de Natal a comerciantes do “Mercado da Pedra”, no Alecrim O procurador-adjunto do Estado, Cristiano Feitosa, declarou que os moradores do terreno serão intimados para que desocupem a área e que, caso haja reação, a decisão será cumprida por meio de força policial.

> EDUCAÇÃO

Apesar da greve dos professores, escolas da rede municipal de Natal mantêm funcionamento A paralisação dos professores da rede municipal de ensino entrou no segundo dia nesta terça-feira (8). Mas apesar dos dados do Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Rio Grande do Norte (Sinte/RN), que apontam para uma adesão de 80% dos profissionais efetivos cerca de 3.760 - esse número não é suficiente para prejudicar a normalidade de algumas escolas. Exemplo disso é a Escola Municipal Ulisses de Góis, no bairro de Nova Descoberta. Segundo a diretora da instituição, Norma Suely Chacon, 13 profissionais (sendo três pela manhã, cinco à tarde e mais cinco à noite) estão em greve, mas boa parte deles são professores que não estão na sala de aula convencional. Eles atuam em biblioteca, coordenação, sala de vídeo e de informática, por exemplo. O motivo para que esses professores entrassem no movimento grevista deste ano foi o terço de horas, contou a diretora. Segundo a lei 11.738/2008, que estabelece o piso

nacional dos professores, eles deveriam ter 33,33% da sua jornada de trabalho dedicada ao planejamento das aulas, ou seja, fora da sala de aula. O ajuste ao que determina a lei naturalmente exigiria que novos professores fossem contratados. Mas por enquanto, de acordo com Norma Suely, a saída têm sido pagar horas extras para os profissionais da rede. Entretanto, esse pagamento não abrange os professores que não estão na sala de aula convencional, como em bibliotecas e salas de informática. Essa decisão gerou uma divisão entre a classe dos professores municipais. "É considerado que esses professores não têm contato direto com o aluno. Isso pode acontecer em outras escolas, mas na nossa não", disse a diretora, elencando uma série de atividades interdisciplinares com a utilização dos recursos como biblioteca, sala de vídeo e informática. Em defesa de todos da classe, a gestora ainda acrescenta que os

Wellington Rocha

Na Escola Ulisses de Góis, em Nova Descoberta, os professores grevistas não atuam em salas de aula convencionais professores têm a mesma formação e passaram pelo mesmo concurso público, embora estejam sendo discriminação por sua função. A Escola Municipal Ulisses de

Góis funciona os três turnos com Educação de Jovens e Adultos (EJA) à noite. São 668 alunos no total. Hoje pela manhã, a instituição de ensino parecia funcionar normal-

mente. A dona de casa Leila Kelly Macêdo tem um dos filhos matriculados no 3º ano do ensino fundamental. "Em relação à greve não

tenho o que reclamar, graças a Deus". Apesar de trazer dificuldades para o processo de ensinoaprendizagem, a mãe diz também entende os trabalhadores da educação. "É muito ruim porque prejudica as crianças, mas também a gente tem que se colocar no lugar deles. Se você estiver trabalhando e não receber, você para de trabalhar. Eu também vejo o lado deles e apoio", opinou. O terço de horas é apenas um dos pontos de pauta dos professores da rede municipal de Natal. Conforme a coordenadora-geral do Sinte/RN, Fátima Cardoso, a jornada de trabalho dos educadores infantis também está em questão. Segundo a dirigente, esses profissionais trabalham das 7h da manhã ao meio-dia sem intervalos (5 horas). No entanto, lei municipal determina que a jornada diária seja de 4h30 com um intervalo de 30 minutos. "Isso é um abuso se constitui inclusive como hora extra", classificou a sindicalista.


Economia

Terça-feira

HOJE na Economia MARCOS AURÉLIO DE SÁ

administracao@jornaldehoje.com.br

Nísia Floresta é o município da vez para atrair grandes condomínios horizontais n Com o "boom" imobiliário atual no município de Parnamirim, onde o preço do metro quadrado das poucas áreas urbanizáveis ainda disponíveis já está batendo na marca dos R$ 500,00 (o que torna alto demais o custo dos investimentos na implantação ali de novos condomínios residenciais fechados), a melhor alternativa que está sendo encontrada pelas incorporadoras que atuam ao Sul de Natal é direcionar seus negócios para Nísia Floresta, onde a oferta de terrenos ainda é abundante. n Limítrofe de Parnamirim, bem servido de malha viária asfaltada e possuindo entre os seus principais atrativos as lagoas do Bonfim e Alcaçus e as prais de Pirangi do Sul, Búzios, Barra de Tabatinga e Barreta, o município de Nísia Floresta desponta como a bola da vez no dinâmico mercado imobiliário da nossa região metropolitana. Diretores da Abih-RN conhecem aplicativo que facilita informações a turista estrangeiro n Diretores da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no Rio Grande do Norte (Abih-RN) e representantes de diversas entidades ligas ao turismo participaram ontem da apresentação de um aplicativo de mídia digital que contém informações básicas e questionamentos comuns de turistas nos idiomas japonês, inglês e espanhol, visando tornar mais fácil ao pessoal da recepção dos hotéis o atendimento aos hóspedes estrangei"Prédios inteligentes" da BSPAR chamaram atenção no Salão Imobiliário do RN n Entre os principais destaques do XIII Salão Imobiliário do Rio Grande do Norte, encerrado domingo passado no Centro de Convenções de Natal, estavam os chamados "edifícios inteligentes" lançados pela BSPAR Incorporações. n Tratavam-se dos condomínios residenciais "Bacara" e "Montoril", cujos apartamentos serão entregues com vários recursos de automação a quem adquiri-los até o dia 30 deste mês. n A campanha promocional da BSPAR foi lançada em parceria com a empresa de automação inteligente Kendder. O "Bacara" e o "Montoril" ficam ambos localizados no bairro de Lagoa Nova. Capuche prorroga até final de abril o seu "Desconto Campeão" n A construtora Capuche Empreendimentos acaba de anunciar a prorrogação e a ampliação da promoção "Desconto Campeão", que foi lançada no mês de março e atraiu grande interesse do mercado comprador de imóveis. n Pelo que informa o empresário Edson Matias, diretor-presidente da Capuche, a campanha está sendo prorrogada por mais 30 dias para atender à procura, que foi além do que se esperava. n De acordo com o Departamento Comercial da construtora, a promoção, que concedia descontos de R$ 10 mil a R$ 50 mil reais nas unidades de alguns empreendimentos prontos ou em fase de conclusão, agora foi ampliada e alcança

ros durante o período da Copa do Mundo. n O diretor da empresa Nippak Soluções, Daniel Takaki, apresentou o aplicativo que contém as perguntas frequentemente feitas pelos turistas em hotéis, restaurantes, lojas de conveniência, farmácias, táxis, etc., além de informações sobre serviços. n Segundo ele, a Nippak fez, a pedido do Consulado Japonês em São Paulo, um detalhado trabalho de telemarketing para levantar as perguntas mais frequentes que são feitas pelo turista vindo do exterior, com vistas a capacitar a rede hoteleira a respondê-las com a melhor precisão possível. n O aplicativo também funciona offline e estará disponível para as plataformas iOS, Windons Phone e Android (em smarthphones e tablets). n O diretor executivo da Abih-RN, Márcio Guedes, conheceu Daniel Takaki e o aplicativo da Nippak Soluções durante um workshop realizado em São Paulo, em março passado. E como achou que o aplicativo ajudaria muito na comunicação da rede hoteleira de Natal com o público estrangeiro que virá para a Copa, resolveu convidar o empresário a vir demonstrar sua utilidade aos nossos hoteleiros. n Participaram da apresentação o presidente da Abih-RN, Habib Chalita, a presidente do Natal Convention Bureau, Emanuelle Barreto, a secretária estadual de Turismo, Gina Robinson, além de representantes da Abrasel e Sindicato dos Guias de Turismo.

também apartamentos em condomínios de padrão mais elevado, que passam a ganhar descontos de até R$ 100 mil. n As informações sobre os preços especiais da campanha podem ser obtidas na Central de Vendas do Praia Shopping e nas imobiliárias parceiras da Capuche. Estão abertas no Sebrae as inscrições para o Prêmio MPE Brasil 2014 n O Prêmio de Competitividade MPE Brasil 2014 está desde ontem com inscrições abertas na sede do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Rio Grande do Norte (Sebrae/RN). n Promovido conjuntamente pelo Sebrae Nacional, Movimento Brasil Competitivo (MBC) e Grupo Gerdau, com apoio técnico da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ), o Prêmio visa reconhecer empresas de micro e pequeno porte que se utilizem de conceitos inovadores e boas práticas de gestão nos mais diversos setores da economia. n As inscrições são gratuitas e poderão ser feitas até o dia primeiro de agosto, pela internet ou através dos pontos de atendimento do Sebrae espalhados pelo país. n Estão aptas a concorrer empresas com receita bruta anual de até R$ 3,6 milhões, atuantes em oito segmentos da economia: Indústria, Comércio, Agronegócio, Turismo, Tecnologia da Informação, Saúde, Educação e Serviços. E ainda são concedidas duas premiações especiais, favorecendo empresas que se destaquem em Responsabilidade Social e em Inovação.

n Para participar do Prêmio de Competitividade MPE Brasil 2014 é preciso preencher o questionário de autoavaliação, de acordo com metodologia padronizada nacionalmente. Após concluir o processo, as organizações com melhor desempenho recebem a visita de avaliadores capacitados e são submetidas a uma banca técnica. Se premiadas em seu Estado, passam a disputar com organizações de todo o Brasil em cada categoria. n As empresas vencedoras ganham o direito de utilizar a marca MPE Brasil e são reconhecidas como exemplo de sistema de gestão alinhado aos princípios de excelências mundiais. Promoção "Negocie com a Diretoria" fez Cyrela vender 135 apartamentos em 5 dias n A campanha "Negocie com a Diretoria", realizada em Natal semana passada pela Cyrela Plano&Plano, resultou na venda de 135 apartamentos a famílias em busca de um novo lar e resultou em R$ 36 milhões em valor geral de vendas (VGV). n A ação trouxe ao Rio Grande do Norte os diretores da maior incorporadora e construtora de São Paulo, para que eles bancassem 100 por cento da parcela de entrada dos empreendimentos e oferecessem condições especiais de pagamento. n O diretor-presidente da Cyrela Brazil Realty, Elie Horn, estava entre os diretores que vieram acompanhar os resultados da promoção. Ele aproveitou para visitar os canteiros de obras da construtora e fez uma avaliação foi positiva do que seu grupo está fazendo no mercado local.

Natal, 8 de abril de 2014

O Jornal de HOJE 7

Natal terá menor crescimento de empregos entre as sedes SETOR

DE

TURISMO

COMEMORA A PESQUISA DA

CNC Wellington Rocha

CAROLINA SOUSA REPÓRTER

Uma projeção feita pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) revelou que a realização da Copa do Mundo no Brasil deverá gerar 47,9 mil empregos entre os meses de abril e junho de 2014 – número que deverá atender ao aumento expressivo no fluxo turístico dos estadossede do mundial. O Rio Grande do Norte será responsável por apenas 2,9% do aumento dos postos de trabalho, terceira pior colocação entre os estados-sede do mundial. Apesar disso, empresários do setor turístico avaliam positivamente a quantidade de novos empregos gerados e comemoram a movimentação da atividade econômica. “Essa pesquisa está pontuando os números de crescimento de emprego. O segmento turístico em nosso Estado já é bastante respeitado e com representatividade muito boa. Temos um bom número de empregos sendo gerados anualmente no setor. Por isso, um crescimento de 2,9% nesse período de três meses é algo a se comemorar”, avaliou George Gosson, membro da Associação Brasileira de Indústria de Hotéis (ABIH). Para o empresário da rede hoteleira de Natal, a pesquisa se mostra ainda mais positiva pelo fato de não ser incluído a quantidade de empregos informais que serão gerados durante a realização do mundial. “Essa porcentagem representa a geração de aproximadamente 1.400 vagas de trabalhos formais, um total de 13% dos empregos no

George Gosson acredita que crescimento de 2,9% merece ser comemorado setor turístico gerados no ano. Considerando a ascensão do mercado informal, teremos quase 3.200 vagas a serem abertas em função da Copa do Mundo”, considerou. Na estimativa da CNC que elenca a quantidade de postos de trabalhos que deverão surgir com a Copa, o RN fica na frente apenas do estado do Maranhão, com estimativa de 2,1%, e do estado do Mato Grosso, com 1,7% de crescimento. As maiores concentrações de empregos são esperadas nos estados de São Paulo e do Rio de Janeiro, que abrigarão a abertura e encerramento dos jogos. Eles aparecem nas pesquisas com os percentuais de 30,5% e 21,5% respectivamente. Com relação à estimativa de salário médio de admissão, o Rio Grande do Norte apresenta a pior colocação, com uma base de aproximadamente R$ 854,00. São Paulo e Rio de Janeiro se mantêm no topo, com

estimativa de salários de R$ 1.343,00 e R$ 1.323,00. A projeção da Confederação Nacional do Comércio considerou no relatório as atividades do setor turístico que abrangem serviços de hospedagem, alimentação, transporte, agências de viagens e serviços culturais e recreativos. O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN (Fecomércio), Marcelo Queiroz, destacou que somente em salários os novos empregos no Rio Grande do Norte irão injetar algo em torno de R$ 1,2 milhão na economia. “São números que estão dentro da nossa realidade e do peso do varejo potiguar no contexto nacional. Números que temos que comemorar, até porque sabemos que eles são apenas um dos pontos positivos que ser sede do evento trará para nossa cidade e nossa atividade econômica", disse.

> HOJE A NOITE Divulgação

Planeta Marte estará visível a olho nu e IFRN terá observatório O planeta Marte poderá ser visto a olho nu na noite desta terça-feira (8). Segundo especialistas, o planeta estará em oposição ao Sol, ou seja, cada um estará de um lado diferente da Terra, o que deixará Marte mais brilhante neste mês de abril. As oposições ocorrem a cada dois anos, aproximadamente, quando Marte fica a uma distância mínima da Terra. O espaço entre os dois planetas na noite de hoje será 93 milhões de quilômetros, quando a distância máxima pode ultrapassar os 300 milhões de quilômetros. O Planeta Vermelho vai aparecer ao Leste ao anoitecer. Vai cruzar o céu, próximo à Espiga, que é a estrela mais brilhante da Constelação de Virgem, e vai se por no Oeste ao nascer do Sol. Então, esta noite, olhando para cima, Marte será um ponto laranja. Em Natal, a Associação Norteriograndense de Astronomia (Anra) vai possibilitar que pessoas interessadas possam ter uma melhor visualização do planeta vermelho. Segundo o professor Antônio Araújo Sobrinho, presidente da Associação, um observatório será montado no campo de futebol do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do RN (IFRN), campus Central, a partir das 18h, até as 20h, com acesso livre à população. Quem não puder ir ao Instituto, a

praia também será um bom local para1 contemplar o planeta Marte. Para os observadores do sistema solar, o professor aposentado Antônio Araújo conta ainda que, olhando para o céu todos os dias por uma ou duas semanas, as pessoas vão notar as diferenças. "Marte vai aparecer praticamente com o mesmo brilho, mas irá mudando de posição em relação à estrela Espiga. Por ser um planeta que está mais perto da Terra, aparenta ter um

“Marte vai aparecer com o mesmo brilho. Por ser um planeja mais perto da Terra, aparenta ter um deslocamento mais rápido” ANTÔNIO ARAÚJO ASTRÔNOMO

deslocamento mais rápido", explica o astrônomo. Ele também explica que esta aproximação é chamada de 'Oposição de Marte' – fenômeno que acontece quando o planeta fica do lado oposto ao Sol, alinhado a Terra. "A cada 26 meses a Terra passa entre Marte e o Sol e este alinhamento é chamado de oposição. Lá, vamos mostrar para as pessoas como identificar um planeta a olho nu", acrescenta. O fe-

nômeno deve durar até o fim da madrugada da quarta-feira (9). Ainda de acordo com Araújo, o fenômeno poderá ser visto durante toda a noite. "Em qualquer lugar do planeta é possível ver. Contudo, nas regiões onde for noite, será possível ver Marte com mais detalhes, sobretudo a olho nu. Marte ficará com um brilho vermelho alaranjado. O planeta estará do lado oposto ao Sol e ficará mais próximo da Terra", ressaltou. O astrônomo disse também que será possível visualizar as calotas polares do planeta vermelho, mas apenas com equipamentos adequados. "Só é possível ver detalhes com lentes de pelo menos 15 centímetros de abertura (diâmetro da objetiva). Será possível ver até mesmo tempestades de areia. As lentes que vamos instalar no campo do IFRN vão possibilitar isso para quem quiser ver", garantiu Araújo. O astrônomo acredita que na próxima década, a primeira aeronave tripulada deve pousar em Marte. Para isso, chineses e norteamericanos estão com pesquisa bem avançadas nesse sentido. "A grande discussão é se a viagem é financeiramente viável, mas as pesquisas espaciais estão bem adiantadas. Todo desenvolvimento das telecomunicações se deve às pesquisas cientificas espaciais", afirmou.


8 O Jornal de HOJE

Natal, 8 de abril de 2014

Cidade

Terça-feira

Dia Mundial Contra o Câncer alerta para o diagnóstico precoce LEUCEMIA É O CÂNCER COM MAIOR OCORRÊNCIA EM CRIANÇAS. CHANCE DE CURA NO ESTÁGIO INICIAL É DE 65% Fotos: Wellington Rocha

ROBERTO CAMPELLO ROBERTO_CAMPELLO1@YAHOO.COM.BR

Antes de completar dois anos de idade, a pequena Ruth Júlia Silva dos Santos, hoje com quatro anos, foi diagnosticada com câncer do tipo Tumor de Wilms, uma espécie de tumor maligno renal, considerado o terceiro tipo mais comum de câncer infantil e mais freqüente em crianças de dois a quatro anos de idade. Depois de inúmeras sessões de quimioterapia, ela teve que ser cirurgiada e hoje vive apenas com um rim. Curada, a pequena Ruth leva uma vida normal. Ela é o exemplo de que o diagnóstico precoce ajuda, consideravelmente, a salvar vidas. A luta contra o câncer é diária e constante, mas nesta terça-feira (8) a doença é mais uma vez lembrada por ser a data instituída pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como o Dia Mundial de Combate ao Câncer. O Dia Mundial de Combate ao Câncer, comemorado no dia 8 de abril, é um alerta para que a população passe por consultas regulares e assim, caso um tumor maligno seja diagnosticado precocemente, o paciente tenha mais chances de cura. No Brasil, a estimativa para 2014, aponta para a ocorrência de aproximadamente 576 mil casos novos de câncer, incluindo os casos de pele não melanoma, reforçando a magnitude do problema. O câncer de pele do tipo não melanoma (182 mil casos novos) será o mais incidente na população brasileira, seguido pelos tumores de próstata (69 mil), mama feminina (57 mil), cólon e reto (33 mil), pulmão (27 mil), estômago (20 mil) e colo do útero (15 mil).

“O grande desafio é conseguirmos diagnosticar a doença o quanto antes, já que se trata de uma doença avassaladora” NATIVIDADE PASSOS COORDENADORA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL DO GACC/RN

“Hoje, é um dia para prevenção, mobilização e reflexão para toda a população natalense. Que os governos possam se sensibilizar ainda mais” ROSA REIKO HANNAKA PRESIDENTE VOLUNTÁRIA DO GACC/RN

300 crianças são assistidas pelo Grupo de Apoio à Criança com Câncer (GAAC/RN) A mãe da pequena Ruth, a dona de casa Janaina Queiroz da Silva, de 30 anos, conta que a filha começou a urinar sangue com muita freqüência durante um mês, além de sentir fortes dores. Durante esse período, ela morava em Macaíba, e procurou o hospital por cinco vezes. "Eles diziam que não era nada de grave e sempre encaminhava ela de volta para casa". Até que ela foi procurar atendimento em Parnamirim e diagnosticaram a doença e encaminharam, imediatamente, para o Hospital Infantil Varela Santiago. "Ela ficou logo internada, porque tinha dois tumores malignos nos rins. Da primeira vez ela ficou internada quase um mês. Ela chegou a fazer muitas sessões de quimioterapia e em dezembro de 2012 ela fez a cirurgia e tirou um rim. Agora faz acompanhamento médico e não tem mais nada. Ela ia precisar fazer radioterapia, mas não

vai precisar mais. Graças a Deus, ela está curada", disse a mãe. "Assim soube foi um choque muito grande, porque nunca esperamos que uma pessoa próxima tenha essa doença". A presidente voluntária do Grupo de Apoio à Criança com Câncer, Rosa Reiko Hannaka, considera que a data de hoje é um momento para todos refletirem sobre a importância do combate ao câncer infantil. "Nós fazemos um trabalho de conscientização do diagnostico precoce anualmente. Hoje, é um dia para prevenção, mobilização e reflexão para toda a população natalense. Que os governos possam se sensibilizar ainda mais. Hoje é um dia de alerta", afirmou. A coordenadora de Desenvolvimento Institucional do Grupo de Apoio à Criança com Câncer (GACC), Natividade Passos, chama atenção para a necessidade de se investir no diagnóstico pre-

coce do câncer. A leucemia, por exemplo, é o tipo de câncer infantil que tem mais ocorrência e se diagnosticado precocemente tem chance de cura em 65%. "Por isso a necessidade das campanhas que incentivam o diagnóstico precoce e o cuidado de se investigar um sinal. Hoje, o grande desafio é conseguirmos diagnosticar a doença o quanto antes, já que se trata de uma doença avassaladora", destacou. "O trabalho contínuo do GACC, que este ano está completando 25 anos de atuação, está possibilitando qualidade de vida para as famílias que estão nesse enfrentamento do câncer. Estamos buscando a cura, mas quando não encontramos a cura, temos a consciência de que proporcionamos momentos de qualidade de vida, lazer, conforto, carinho e de alegria para as crianças e família. Fora que cuidamos também das necessidades básicas dessas famílias", ressaltou

a coordenadora Natividade Passos. Atualmente, cerca de 300 crianças são assistidas pelo GACC. CASA DURVAL PAIVA A Casa Durval Paiva realizou na manhã de hoje uma panfletagem nos Restaurantes do SESC e nos semáforos das principais vias da cidade divulgando os principais sinais e sintomas do câncer infantojuvenil, visando o Diagnóstico Precoce. À tarde, a partir das 15h, será realizado um passeioterapia das crianças e mães ao Estádio Frasqueirão para assistir treino e interagir com os jogadores do ABC; além de anúncios nos principais jornais impressos da cidade. No Rio Grande do Norte a Durval Paiva promove desde 2002 a Campanha do Diagnóstico Precoce percorrendo todo o estado levando informações à sociedade com o mote "Na luta contra o câncer, quanto mais cedo melhor!". A

Casa também trabalha com a capacitação dos profissionais da área de saúde para que possam identificar os principais sinais e sintomas e encaminhar as crianças para o diagnóstico e tratamento mais cedo, aumentando assim as chances de cura, sem sequelas. Rilder Campos, presidente da Casa, relata a importância da ação. "Muitos pacientes ainda são encaminhados aos centros de tratamento com doenças em estágio avançado, o que se deve a diversos fatores como: a desinformação dos pais; o medo do diagnóstico de câncer (podendo levar à negação dos sintomas); dificuldades em acesso a assistência médica e exames específicos; bem como, médicos pediatras com lacunas de formação quanto ao tema diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil. Para reverter esse quadro, realizamos há doze anos a Campanha do Diagnóstico Precoce", destaca.

CMYK


Cultura

Terça-feira

Natal, 8 de abril de 2014

TRAGÉDIA GREGA

O Jornal de HOJE 9

CURTAS

ccpsilva@hotmail.com

Dirigida por Marília Pêra, com Silvia Pfeifer e Cássio Reis, “Callas” reconstrói instantes finais da vida da mais importante soprano da história Fotos: Divulgação

CONRADO CARLOS EDITOR DE CULTURA

Por mais que os amantes da ópera digam o contrário, o tempo das sopranos e dos tenores carismáticos, que mesclavam talento artístico com charme pessoal, já passou. Quanto às mulheres, domingo que vem, às 20 horas, no Teatro Riachuelo, talvez a principal delas será traduzida para o público natalense através da peça Callas, cujo texto de Fernando Duarte e direção de Marília Pêra (que já representou a diva em 1996) tem feito sucesso pelo país. No papel da cantora lírica americana, a bela Silvia Pfeifer. Enquanto Cássio Reis interpreta o jornalista amigo que é procurado para armar uma exposição sobre a vida de Maria Callas, a filha de gregos morta em 1977, aos 53 anos, após um ataque cardíaco. O enredo começa em Paris, em 15 de setembro de 1977, um dia antes do falecimento de Maria Callas. Atormentada por anos de alcoolismo e uma relação conturbada com o magnata Aristóteles Onassis, ela vai ao encontro do jornalista e amigo John Adams para pedir ajuda na organização de uma exposição sobre sua carreira. Vítima do estrelato e dos excessos, o glamour se desfaz no abismo que existia entre a musa do palco e a frágil mulher que abandonou a carreira para se dedicar ao

voz começou a declinar, fruto das angústias pelo casamento com Onassis. Callas trocou os ensaios e concertos pela noite, em que a bebedeira ganhou protagonismo. “Ela era muito intensa, passional, e viver ao lado de um homem rico, poderoso, mulherengo, foi fatal”, diz Mateus. Um dos mitos do século XX, a Imperatriz do Bel Canto teve uma vida tão dramática quanto à de seus personagens. Considerada uma revolucionária dentro da história da ópera, e ainda hoje tratada como a maior cantora lírica de todos os tempos, Callas ganha o palco na peça que utiliza recursos multimídia, como fotos históricas, vídeos com imagens da cantora em ação. Tudo para levar ao público o máximo de expressão – o papel do jornalista é o de preparar o terreno para a narrativa com perguntas-chave. “Tenho amigos em outros Estados que já viram e disseram que é ótima [a peça]. SERVIÇO:

amor incondicional. “Callas foi única. Sua voz, sua tristeza, sua morte, tudo faz com que ela se assemelhe a mulheres, como Frida Kahlo, que marcou história”, diz o aluno de artes cênicas Mateus Alencar. Maria Cecília Sofia Anna Kalogeropoulou nasceu em Nova York

(1923), mas voltou à Grécia com a mãe, diante da pobreza familiar. Foi em Atenas onde começou na música. Aos 25 anos, atingiu seu primeiro êxito, notadamente em Florença, na Itália. O auge veio nos anos 1950, com apresentações nas mais importantes casas do mundo. Até que sua

CALLAS Texto: Fernando Duarte Direção: Marília Pêra Com Silvia Pfeifer e Cássio Reis Dia 13 de abril Teatro Riachuelo Ingressos: entre R$ 50,00 e R$ 90,00 Informações: 4003-1212

> LIVRO

Pacto antinatural no inferno Imagine um jovem etnólogo francês, especialista em budismo e pesquisador da École Française d’Extrême-Orient, desolado com a morte do pai, na virada dos anos 1960 para os 1970. Para aplacar a dor, o que ele faz? Empreende uma viagem científico-riponga ao Camboja, nação incrustada no meio da selva, outrora parte da civilização Khmer (que entre os século IX e XV se alastrou também por Tailândia, Laos, Vietnã e parte da China). Só que o caudaloso país estava em meio a uma revolução comunista – assim como no vizinho Vietnã, sob forte influência chinesa. Então Bizot é capturado, em outubro de 1971, condenado à morte e transferido para um campo de concentração. Como todo ocidental, era um dos alvos prediletos da milícia carnívora Angkar, a facção mais radical do Partido Comunista do Kampuchea ou Khmer Vermelho – grupo apoiado por socialistas franceses. Ao chegar ao acampamento, estabelece uma relação ambígua com o chefe do local, o igualmente jovem, polido, porém, violento Deuch. Toda a elite dirigente do Khmer Vermelho era formada na França, o que abreviou desconfianças. O tirano simpatizou com Bizot, que ainda assim viveu 77 dias de terror - foi amarrado a um tronco e levou cusparadas de mulheres, enfrentou condições subumanas e pensou na morte o tempo inteiro. Foi o único ocidental que escapou vivo do Khmer Vermelho,

bando comunista responsável pelo maior genocídio, em termos proporcionais, do século XX – o Camboja tinha sete milhões de habitantes; dois foram trucidados. Quarenta anos depois, Bizot resolveu contar a experiência em “O Silêncio do Algoz”. É um livro-relato sobre um trauma de guerra diferente de tudo, pois, em vez de descrições detalhadas, faz o leitor pensar nos absurdos durante dias. Intelectual renomado, o autor reflete sobre a morte, a vida animal, a fome, o mal, a cegueira ideológica, em um misto de “O Coração das Trevas” (Joseph Conrad) e “Eishmann em Jerusalém” (Hannah Arendt). Em três ocasiões (1988, 1999 e 2009), ele foi convocado para depor em um tribunal internacional, nos moldes de Nurenberg.

Inocentar ou incriminar o chefão sanguinário que o poupou foi sua grande questão – e mote para o livro. Pol Pot, o líder máximo do Khmer Vermelho, queria revolucionar o Camboja apagando todas as referências que fez Bizot amar o país. Belos templos budistas foram destruídos, livros, queimados, e a transferência forçada de toda a população para o campo deixou o país, até hoje, com graves sequelas sociais. Uma espécie de Síndrome de Estocolmo o acometeu, ao se deparar com Deuch – ambos tinham a certeza do caráter especial de suas ideias. A desconfiança de que Bizot era um espião foi estancada em longas conversas, em que Deuch nunca se apresentou como adversário, nem tampouco foi ríspido ou taxativo.

Sua voz era suave, educada, quase reverente com o francês. O que não o impedia de acreditar, como todo comunista, no cataclisma universal gerado pelo capitalismo. Todo preso deveria produzir sua confissão para justificar a execução. Essa era a premissa do Khmer Vermelho. Somente na véspera da liberação do prisioneiro, Deuch se revelou cruel, ao torturar presos diante de Bizot e tentar convencê-lo da ação com palavras. Era o horror diante de si. Com menos de 200 páginas, “O Silêncio do Algoz” dispara um grito mental no leitor curioso pela batalha ideológica que sufocou o mundo por décadas, com resquícios ainda vigentes, inclusive no Brasil, e vira um pequeno clássico das narrativas de conflitos armados. (C.C.).

O SILÊNCIO DO ALGOZ Autor: François Bizot Editora: Companhia das Letras Preço: R$ 37,00

PEÇA Eleita uma das melhores peças do Brasil, "Mulheres Alteradas" será apresentada dia 24 de abril, às 21h, no Teatro Riachuelo. O espetáculo é uma adaptação inédita dos quadrinhos da cartunista argent ina Maitena, com dramaturgia de Andrea Maltarolli e direção de Eduardo Figueiredo. O elenco traz as atrizes Luiza Tomé, que volta ao teatro após 12 anos, Flávia Monteiro e Giovanna Velasco, que interpretam três amigas e Daniel Del Sarto que interpreta vários personagens masculinos. Os ingressos já estão à venda na bilheteria do Teatro Riachuelo e no site www.ingressorapido.com.br. Mais informações: (84) 3620-5262. FEIRA DE ARTES DE PETRÓPOLIS A chuva do último final de semana adiou a 10ª edição da feira. Agora será no próximo sábado e domingo (dias 12 e 13). O acúmulo de água e lama no local onde os produtos seriam expostos justificou a medida emergencial. Como em toda cidade, no bairro mais nobre da capital, basta meia hora de toró para as ruas entrarem no modo diluviano. Mas a organização acertou e artistas e frequentadores do evento cultural, agradecem. AMÉRICA LATINA NO CINEMA Mais uma edição do Projeto América Latina no Cinema acontece hoje (08), às 18h45, no auditório da Biblioteca Central Zila Mamede (UFRN), com a exibição do filme "Lugares Comuns" (2002/Arg/Esp;110min). O evento é coordenado pelo Programa de Educação Tutorial de Ciências Sociais e conta com o apoio de Sindicato dos Bancários do RN. Após o filme haverá debate e sorteio. A entrada é livre e gratuita. CINE NATAL 2014 O amigo Dionísio Outeda avisa que a Funcarte publicou a minuta do edital do II Cine Natal para consulta pública no site da instituição (www.natal.rn.gov.br/funcarte). Ela ficará disponível por um prazo de dez dias. Durante este período, sugestões para a elaboração da redação final do edital serão bem vindas no email: cinenatalfuncarte@gmail.com. O objetivo é fomentar a produção, o intercâmbio, a difusão, a exibição e apoiar festivais independentes. LIVRO A Companhia das Letras lança "Uma longa queda", de Nick Hornby. A história com o encontro de quatro personagens distintos, todos com a ideia de botar um ponto-final em suas vidas, no alto de um prédio em Londres, na noite de Ano-Novo. Impulsionados a não permitir que os outros se atirem, dois homens e duas mulheres adiam a decisão e formam um grupo de apoio à vida. Segundo o The Times, é o melhor do autor de "Alta Fidelidade" e "Febre de Bola". A GRANDE BELEZA Hoje, na sessão Cult do Cinemark, o vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, “A Grande Beleza”. Dirigido por Paolo Sorrentino, o longa italiano, ambientado em um verão romano, traz os devaneios de um escritor de 65 anos que amarga um congelamento criativo, após obter sucesso com uma publicação, décadas antes. Luxos e a esbórnia da fama dominam sua vida, enquanto não consegue concluir mais um livro sequer. Começa às 21h30.


10 O Jornal de HOJE

Natal, 8 de abril de 2014

Cidade

Terça-feira

Militares cobram mais valorização e ameaçam iniciar nova greve no RN CATEGORIA REIVINDICA HÁ ANOS A CRIAÇÃO DE UMA LEI DE PROMOÇÃO PARA OS SERVIDORES DA POLÍCIA E BOMBEIROS

A falta de diálogo entre o Governo e os praças da Polícia Militar e Bombeiros do Rio Grande do Norte pode levar a uma paralisação da categoria. Nesta terça-feira (8), vários policiais participaram de um protesto pelas ruas de Natal, que terminou com os manifestantes montando acampamento em frente à Governadoria. A principal reivindicação segue sendo a homologação da Lei de Promoção de Praças, que estaria "engavetada" no Gabinete do Governo do Estado desde 2012. "A lei está toda pronta, só falta agora passar pela Assembleia Legislativa para ser homologada, só que isso não acontece. Desde 2012 que está nessa situação. O que queremos é a valorização da categoria. Se isso não acontecer, já estamos com indicativo de greve para o próximo dia 22", declarou o presidente da Associação de Cabos e Soldados da PM-RN (ACSRN), Roberto Campos. O dirigente ainda lembrou a importância dos praças terem possibilidade de ascensão dentro da corporação. "Isso é valorizar o profissional. A nossa atividade é diferenciada. Todos os dias nós nos deparamos com situações que colocam a nossa vida em risco. Pessoas estão sendo mortas apenas por serem policiais. Então essa lei é uma questão de reconhecimento. O Rio Gran-

Heracles Dantas

José Aldenir

DIEGO HERVANI REPÓRTER

PMs e do Bombeiros seguiram em caminhada rumo à Governadoria

“As viaturas estão erradas em relação às leis de trânsito. Sucateadas. Em condições que deixam os PMs em risco”

ELIABE MARQUES

de do Norte é o único Estado onde se entra como soldado e depois de 30 anos vai para a reserva ainda como soldado". "Hoje um soldado da Polícia Militar recebe R$ 2.200, é o menor salário da segurança. Um agente penitenciário recebe R$ 3.200. Um policial civil recebe R$ 2.800, que é o salário de um soldado quando ele vai para a reserva. É um absurdo. É completamente desproporcional. Temos a necessidade urgente de corrigir esse erro histó-

rico", completou. Segundo Campos, a valorização dos policiais e bombeiros militares também trará benefício para a própria sociedade. "Um policial que se sente valorizado trabalha melhor. Se dedica mais ao trabalho. Nós temos bons policiais, que fazem seu trabalho. E também temos aqueles policiais que têm desvio de conduta. Caso a Lei de Promoção de Praças entre em vigor, todos irão se dedicar mais, cada vez mais eles tenta-

rão se capacitar. Quanto melhor for o desempenho, mais chances eles irão ter para serem promovidos. E isso reflete na sociedade, que terá melhores policiais nas ruas". Apesar de a Lei de Promoção de Praças ser a principal reivindicação dos manifestantes, outros pontos também são questionados. Segundo os policiais, a condição de trabalho no dia a dia precisa melhorar. "Hoje várias viaturas da polícia estão totalmente erradas

em relação às leis de trânsito. Sucateadas. Em condições que deixam os próprios policiais em risco na hora de trabalhar. Faltam equipamentos básicos, como coletes, armas e munições. Totalmente em desacordo, o que prejudica o trabalho do policial e deixa a sociedade insegura", frisou Eliabe Marques, presidente da Associação dos Subtenentes E Sargentos Policiais Militares e Bombeiros do RN (ASSPMBM-RN).

Recentemente, o comandante geral da Polícia Militar do RN, coronel Francisco Araújo, confirmou que investimentos estão sendo feitos, principalmente para a realização da Copa do Mundo. Porém, de acordo com Eliabe, isso não pode ficar restrito apenas para o Mundial. "Nós não temos nada contra a Copa do Mundo. Concordamos com tudo o que está sendo feito para garantir a segurança no Mundial. Porém, não queremos apenas investimentos para a Copa do Mundo. Queremos que o dinheiro seja investido para melhorar a corporação sempre e não apenas em alguns momentos". Além de tudo o que já foi dito, a alimentação também é motivo de grande revolta por parte dos manifestantes. Segundo eles, os vales para refeições foi cortado por parte do Governo e a qualidade das comidas tem deixado a desejar. "Atualmente nos alimentamos apenas por meio de quentinhas que são fornecidas. Porém, várias vezes os policiais reclamaram da qualidade da comida, que visivelmente estavam bem comprometidas e sem condições alguma de servir de alimento", explicou Eliaber. Coronel Araújo anunciou o possível retorno dos vales alimentação para os PMs que trabalham nas Unidades Operacionais, afirmando que já existe uma licitação em andamento no valor de R$ 7 milhões para custear a alimentação dos PMs.

> TRAGÉDIA FAMILIAR

> REAÇÃO

Pais esperam por justiça antes de encontro com o assassino da filha

Polícia prende trio por assalto a loja de móveis

Um crime brutal que abalou uma família e que agora está próximo de ter um desfecho. No dia 18 de novembro de 2013, Karla Patrícia Mesquita foi morta dentro de casa, na Colônia de Pium, em Parnamirim, por golpes de faca. A filha do casal, de 3 anos, presenciou toda a cena. O acusado pelo assassinato é Leandro Félix Ferreiro, ex-marido da vítima, que teria cometido o ato por não aceitar a separação de Karla. Nesta quarta-feira (9), acontecerá a primeira audiência do caso, que terá Henrique Baltazar como juiz. Nas vésperas de ficarem frente a frente com Leandro pela primeira vez desde a morte da filha, o pai de Karla, Francisco Damião Holanda, de 40 anos, espera por justiça. “O que nós queremos é que ele não fique impune. Queremos justiça. Ele destruiu a nossa família e queremos que ele pague por esse ato”, afirmou. A mãe de Karla, Maria Jorge Mesquita, de 39 anos, que sempre se emociona ao lembrar da filha, espera que o acusado pegue a pena máxima. “Eu espero que ele fique na cadeia pelo resto da vida. A minha filha era meu tudo. Ela era meus braços e minhas pernas. Ele destruiu minha vida”. Além de ter matado Karla Patrícia, Leandro Ferreiro também teria tentando assassinar o irmão da vítima, Diego Mesquita, de 18 anos, que estava no local onde tudo ocorreu. “Quando ele apunhalou a minha irmã, ele saiu correndo e veio para cima de mim. Ele ainda tentou me apunhalar,

Fotos: Wellington Rocha

Francisco Damião Holanda e Maria Jorge Mesquita, pais da vítima, jamais reencontraram o suspeito pela morte da própria filha. Ao lado, a mãe, emocionada, diz que o assassinato de Karla, há quase cinco meses, destruiu sua vida. “Era meu tudo”, disse mas eu consegui desviar. Afaca ainda rasgou a minha camisa. Um amigo meu, que estava lá, também me ajudou e eu consegui escapar”. Também emocionado, Diego lembra bem do momento em que viu a irmã toda ensanguentada. “Quando o Leandro fugiu, eu tentei correr atrás dele. Porém, minha irmã me chamou e disse que eu não fosse correr atrás dele. Que eu deveria ficar lá para ajudá-la, pois ela estava morrendo”. Leandro conseguiu fugir do local e se entregou cinco dias depois. Dia

em que a família descobriu que ele já vinha ameaçando Karla há mais tempo. “Ela tinha feito uma denúncia contra ele, pois ele a estava ameaçando. Nós não sabíamos disso. Mas já suspeitávamos”, lembrou Fran-

cisco Damião. A suspeita da família era principalmente por alguns machucados que Karla costumava apresentar. “Ela nos falava que tinha caído da escada, essas coisas. Nunca nos falou que era ele que batia nela. Depois do ocorrido, pessoas próximas de Karla nos falaram que ele sempre ameaçava ela. Principalmente depois da separação. Ela tinha se separado anteriormente, mas tinha voltado”, disse Maria Mesquita. A mãe ainda recordou a última conversa que teve com a filha, quando “pressentiu” que algo ruim iria acontecer. “Ele me ligou perguntando se eu tinha sentido alguma coisa estranha, pois ela tinha sentido alguma coisa. Ela disse que iria me encontrar no final do expediente. Mas ela não veio. Eu logo soube que ele (Leandro) tinha matado minha filha. Aquilo é um monstro”. Além da filha que está próxima de completar quatro anos e que presenciou toda a cena de Leandro matando Karla, a vítima também deixou um filho de pouco mais de um ano. As crianças agora são criadas pelos avós e são uma lembrança constante de Karla. “A menina, que vai completar quatro anos, se parece muito com ela. Ela está sendo atendida por uma psicóloga. Ela fala que a mãe está no céu. Nós sabemos que ela entendeu tudo o que aconteceu. Ela está traumatizada, tanto que ela nunca pergunta do pai. É muito difícil para nós, mas sabemos que precisamos ser fortes por eles”, finalizou Francisco.

No final da manhã desta terçafeira (8) policiais militares prenderam três homens suspeitos de terem participado do assalto à loja de móveis Jacaúna Decorações, no bairro do Tirol, Zona Leste de Natal. PMs estavam fazendo uma ronda no bairro das Rocas, também na Zona Leste, quando se depararam com essas três pessoas em um veículo em atividade suspeita. Quando se aproximaram para uma abordagem, os suspeitos iniciaram uma fuga. Os policiais então passaram a perseguir o carro e conseguiram pegar os três. Segundo informações dos policiais, o trio tam-

bém é suspeito de ter praticado outros crimes. Eles foram enviados para a 2ª Delegacia de Polícia, em Brasília Teimosa. Ainda de acordo com os policiais, o carro em que os suspeitos estavam tinha queixa de roubo. Na noite desta segunda (7), quando apenas cinco funcionários estavam na loja Jacaúna, os três pararam em um veículo do outro lado da rua e dois deles entraram no estabelecimento anunciando o assalto. Eles levaram objetos dos trabalhadores e também o dinheiro que seria utilizado para o pagamento da folha salarial do mês. José Aldenir

Bandidos invadiram a loja na noite desta segunda-feira e roubaram dinheiro que pagaria folha salarial do mês


Cidade

Terça-feira

Natal, 8 de abril de 2014

1 E1 den o O Ja H lrJ

O Jornal de HOJE 11

edadC i

Alex Medeiros alex.medeiros1959@uol.com.br

BOATO

Ruim de eleição majoritária O título aí de cima tem sido repetido ao longo dos últimos 26 anos como um mantra negativo para Henrique Eduardo Alves, uma frase lapidar tatuada em seu currículo e na sua sombra, um estigma implantado midiaticamente nos 44 anos de atividade política. Começou em 1988, quando foi ungido candidato a prefeito de Natal pelo PMDB do pai Aluizio Alves, mesmo não sendo naquele momento histórico o nome de maior peso eleitoral do partido na cidade. O deputado estadual Rui Barbosa era bem mais popular. Na época, o então eterno presidente do ABC e camisa 10 da Assembleia gozava de uma enorme popularidade nas periferias de Natal e sentia-se candidato natural. Até que Aluizio Alves fez uma pergunta fatal que lhe baixou o moral e lhe tirou a indicação. "Doutor Rui, o senhor tem dinheiro suficiente para a campanha, sabe aonde ir buscar?" Perguntou o mito. No não dobrado da resposta do homem da Emserv, Aluizio inseriu o golpe mortal: "Pois quero lhe dizer que Henrique sabe onde buscar". E lá foi Henrique disputar a eleição contra Wilma (ainda Maia), que na campanha anterior havia tomado uma surra do seu primo Garibaldi Filho, então no Palácio Felipe Camarão pronto para ajudá-lo na própria sucessão. Não teve jeito; deu Wilma no fim. Quatro anos depois, Henrique renovou o projeto e se preparou para assumir a cadeira de Wilma, que durante meses buscou um candidato para apoiar. Pensou em Waldson Pinheiro, conversou com Eugênio Cunha e escolheu o neófito Aldo Tinoco Filho. A derrota de Henrique começou dentro de casa, diante da candidatura da irmã gêmea Ana Catarina (apoiada por Tarcisio e Agripino Maia) e acabou nos palanques liderados por Wilma e na tela da TV com uma mensagem de Carlos Alberto apoiando Aldo. Bem antes, na convenção do PMDB, na Assembleia Legislativa, Aluizio Alves sangrou no verbo diante da trama sórdida dos Maia em atrair sua filha para enfrentar o próprio irmão: "Como sabe que não me atinge politicamente, Tarcisio me atinge o coração". Foi uma dura campanha, um dos maiores exercícios cognitivos de Henrique para o político conciliador em que se transformou hoje. O ainda desconhecido engenheiro Aldo Tinoco venceu a parada com uma ínfima diferença de 961 votos. Nove fora nada. De lá para cá, o mais legítimo herdeiro político de Aluizio Alves nunca mais disputou uma candidatura majoritária, se elegendo por mais cinco vezes deputado federal. A fama de azarado como cabeça de chapa se fez com apenas duas derrotas computadas. O estigma afixado em Henrique caberia mais adequadamente em outras personalidades da política local, nomes com maior quantidade de derrotas em campanhas majoritárias do que ele. Mas, e por que isso não

Natal não está sob risco de uma tempestade, não teremos ventos a 200 km/hora e nem existe um Márcio Araujo no Departamento de Geografia da UFRN, como diz o texto do boato espalhado pelo WhatsApp e que já levou a Polícia a investigar o autor.

MUITA CHUVA

De fato, há previsão de chuvas durante toda a semana, com ventos de 20 km, no site oficial do CPTEC INPE. O Departamento de Geografia da UFRN já chegou isso ontem. E o chefe por lá é o professor Sebastião Milton Pinheiro. Que venham as chuvas.

DOBRADINHA

O deputado Henrique Alves (PMDB) vai fazer um discurso corajoso em algumas cidades do interior, dirigido para bacuraus radicais (eleitores históricos do aluizismo). Vai dizer que só aceita ser votado se for junto com Wilma de Faria para o Senado.

acontece? Porque, ora bolas, virou um estigma. No âmbito da capital, ninguém perdeu tantas vezes uma disputa de prefeito do que a deputada Fátima Bezerra, do PT. Obviamente na comparação com todos os nomes dos partidos ditos grandes. Não vale citar Marcônio Cruz, Geraldo Forte e outros nanicos. Fátima, sim, mais do que ninguém, é a verdadeira candidata ruim de eleição majoritária. A agora candidata ao Senado (que é função majoritária na chapa) foi derrotada quatro (4) vezes para prefeita de Natal, uma estatística de azar 100% maior do que Henrique. Em 1996, após uma batalha acirrada com o candidato João Faustino, do PSDB, Fátima foi ao segundo turno contra Wilma de Faria, do PSB. Esnobou uma conversa com Aluizio Alves na Tribuna, rejeitou o apoio do PMDB, e perdeu para a guerreira. Em 2000, resolveu enfrentar Wilma de novo e a derrota foi acachapante, quando a chefe do PSB colocou quase 100 mil votos de maioria. Aí veio 2004, numa eleição que virou um vexame para o PT em Natal, que descobriu o voto anárquico em Miguel Mossoró. Fátima Bezerra teve míseros 27 mil votos, num empate técnico com Ney Lopes (PFL) e ficando atrás do folclórico Miguel (em terceiro com 3 vezes os votos da petista), do seresteiro Luiz Almir (em segundo com mais de 100 mil) e de Carlos Eduardo, o eleito. Quatro anos se passaram e Fátima foi às ruas pela quarta vez tentando a prefeitura. Naquele 2008, a força do presidente Lula era capaz de remover montanhas e realizar milagres eleitorais. O poderoso líder veio em Natal duas vezes pedir votos para ela. Os governos federal (Lula), estadual (Wilma) e municipal (Carlos Eduardo) estavam na campanha de Fátima. Mas a maioria do povo optou por uma jornalista, apresentadora da TV Ponta Negra, Micarla de Sousa, que obteve 50% dos votos contra 36% da petista. Em outubro, Fátima Bezerra disputará sua quinta eleição majoritária, enquanto Henrique disputará a terceira. Nos resultados oficiais, o estigma da versão foi maior que a verdade dos fatos. Logo, todos saberemos quem é ruim de cabeça de chapa. (AM)

DESPIDA PARA MATAR A Polícia da Espanha está procurando a loura fatal aí da foto, a modelo eslovaca Mayka Kukova, suspeita número um do assassinato do milionário Andrew Bush, 48, que apareceu morto em sua mansão na paradisíaca Costa Del Sol, na região de Málaga. Ele foi encontrado em sua cama com dois tiros na cabeça e tendo a arma do crime ao lado. Sua namorada viu a modelo fugir num dos carros de luxo da casa.

CONVITES

Não são poucos os convites suprapartidários para que a vereadora Eleika Bezerra (PSDC) assuma uma candidatura em outubro. De deputada federal à senadora, de deputada estadual à senadora, e também de vice-governadora. Ela agradece a todos.

PDT

Até agora, o partido do prefeito Carlos Eduardo não decidiu por outros nomes para incluir na nominata de deputado federal ao lado do jornalista Sávio Hackradt, já decidido a disputar uma das oito vagas em Brasília. Convém ter mais um ou dois.

"AC/DC - A Biografia", nova obra do jornalista britânico Mick Wall, que já publicou "Led Zeppelin - Quando os Gigantes Caminhavam Sobre a Terra" e "Metallica - A Biografia". É da editora Globo Livros.

MOSSORÓ

Só para registro histórico e para mostrar que na prática o PT é farinha do mesmo saco do PSDB e do DEM, informo aos meus 1.136 leitores que na eleição para prefeito de Mossoró, Fátima Bezerra apoia o mesmo candidato apoiado pelos tucanos do oeste.

LITERATURA

Um belo texto do cientista social e professor da UFRN, Alex Galeno, em homenagem a Luiz Damasceno, a eterna figura que por anos cuidou da livraria da Cooperativa Cultural e que se encontra enfermo. Lá no site cult www.ogaloinforma.com.br.

TRÂNSITO

Está mais que na hora de Natal ter novas empresas de ônibus servindo a população, ou então que as atuais aumentem a oferta em bairros periféricos e na divisa com Parnamirim e São Gonçalo. É um absurdo o sofrimento do povo nas paradas.

FUTEBOL

Final da tarde tem Champions League com Borussia Dortmund x Real Madrid e Chelsea x PSG, valendo classificação às semifinais. Os dois jogos têm transmissão ao vivo na TV. Das quatro equipes, apenas a alemã não conta com jogadores brasileiros.

ROCK 'N' ROLL

Já nas gôndolas da Livraria Saraiva o livro

Danilo Sá jornalistadanilo@hotmail.com / danilo.sa@folha.com.br / Twitter: @DaniloSa

Coadjuvante?

Nem mesmo o mais ferrenho adversário imaginaria tal situação, quatro anos depois. Rosalba Ciarlini era a primeira senadora do Rio Grande do Norte e, apesar do pouco destaque comum a todo novato no Congresso Nacional, conseguia se destacar em alguns importantes debates. Simpática e com histórico de sucesso na Prefeitura de Mossoró, tinha um favoritismo notável na disputa eleitoral de 2010, mesmo tendo que enfrentar a máquina administrada pelo seu concorrente, o então governador Iberê Ferreira de Souza. Hoje, após assumir o cargo com ampla folga nas urnas e uma vitória ainda em primeiro turno, Rosalba parece ter perdido o tempo exato do seu governo. Tudo o que planejou, ao que parece, demorou demais para acontecer. Se é que conseguiu fazer algo como pensou antes de chegar a Governadoria. Um bom exemplo é esse badalado projeto RN Sustentável, recheado por bilhões de dólares obtidos junto ao Banco Mundial, mas que terá todos os seus projetos concluídos apenas nos governos futuros, talvez nem mesmo no próximo. Diante dessa realidade e da pers-

JOGO DE XADREZ Arquivo

pectiva de sequer participar do pleito onde poderia lutar por sua reeleição, Rosalba Ciarlini pode não passar de uma coadjuvante nas eleições vindouras. Será? Difícil acreditar que o poder eleitoral da mulher eleita três vezes prefeita da segunda maior cidade potiguar, tenha se exaurido assim, em quatro anos. A aprovação popular que acumulou nestes mandatos na capital do Oeste, apesar de um pouco apagada, ainda existe. Mas, para voltar a brilhar, após o fiasco estadual, não será tão fácil. Mesmo afastada do pleito, se isso vier mesmo a acontecer, como praticamente já anunciou o presidente nacional do DEM, senador José Agripino Maia, Rosalba não pode ser tratada como carta fora do baralho do cenário eleitoral do Estado. Ao contrário da ex-prefeita de Natal, Micarla de Sousa, a Rosa tem um histórico que fala por si no tabuleiro político do RN. Mas, talvez, para ressurgir da desaprovação em que está metida atualmente, seja preciso ficar na sombra de coadjuvante. Resta saber, se terá habilidade para enfrentar essa situação.

FORÇA DO OESTE

Apesar da forma como ocorre, e dos acertos de última hora, a eleição suplementar de Mossoró terá sim influência no pleito eleitoral que se aproxima. É uma espécie de amostra do poder eleitoral que cada coligação terá na disputa estadual de outubro. Por trás de cada um dos três candidatos, um dos pretensos nomes interessados na cadeira de governador.

Em tempo: o vitorioso na disputa mossoroense não apenas chegará no pleito estadual de ânimo renovado como também terá sua liderança ampliada em um município decisivo para qualquer disputa política potiguar. Mossoró tem sempre um peso decisivo na contagem das urnas e em 2014 não será diferente. É hora de apostar as fichas.

TRÊS POR UM

ERA SÓ O QUE FALTAVA

Como padrinho do atual prefeito José Silveira Júnior (PSD), o vicegovernador Robinson Faria (PSD) busca se fortalecer na capital do Oeste, segundo maior colégio eleitoral do RN e principal reduto da governadora Rosalba Ciarlini (DEM). Por sua vez, a gestora volta a apostar suas fichas na prefeita afastada Claudia Regina (DEM). Enquanto que o deputado Henrique Alves (PMDB) é o patrocinador do projeto de Larissa Rosado (PSB).

Em Natal praticamente todas as categorias profissionais já haviam protestado ou reivindicado por mais segurança, menos uma. Agora, não falta mais ninguém. Ontem, policiais militares interromperam o trânsito na Avenida Salgado Filho por alguns minutos, acreditem, cobrando mais segurança para eles próprios. Isso devido a morte de um PM na semana passada, no mesmo dia em que outro foi baleado. Não tá fácil para ninguém.

Gira Mundo Divulgação A notícia é destaque no portal da Ong Contas Abertas. A Secretaria de Administração da Presidência comprará 2.830 uniformes profissionais. A compra inclui 14 uniformes sob medida, 66 para cozinheiros e copeiros, 380 cintos, de couro, masculinos, na cor preta, 1.130 meias sociais masculinas, 640 sapatos masculinos de couro da marca Fobos e 600 gravatas finas, sociais, pretas da marca Jacquard. O carrinho lotado de uniformes custará ao órgão R$ 120 mil.

Megafone Arquivo

“O RN também tem sua ‘Pasadena’! Construída por 400 milhões financiados pelo BNDES e ‘comprada’ por todos nós pela bagatela de 1,3 bilhões” RAIMUNDO CARLYLE JUIZ, COMPARANDO O PREJUÍZO CAUSADO PELA REFINARIA A PETROBRAS E PELA ARENA DAS DUNAS AO RN

OPORTUNIDADE

A incorporadora goiana FGR Urbanismo irá ampliar os seus investimentos no estado. A partir do mês de setembro, a empresa deverá iniciar o projeto de construção de um novo condomínio horizontal em uma área de 600 mil metros quadrados, localizada na circunvizinhança do Jardins Amsterdã. A empresa, especializada na construção de condomínios horizontais residenciais e comerciais, atua há 27 anos no país.

TURISMO

O Natal Convention Bureau reúne os mantenedores, na sextafeira (11), 9 horas, no Centro de Convenções, para discutir o mercado internacional de eventos com um dos mais importantes especialistas da área, que integra o International Congress and Convention Association – Santiago González, diretor regional do órgão para a América Latina e Caribe.

BOATARIA

Em meio a tantas babaquices já criadas no Rio Grande do Norte, nenhuma se compara a essa história de espalhar boatos pelo whatsapp. Ontem foram duas histórias ridículas que todo mundo saiu compartilhando, como se qualquer coisa que chegasse ao seu telefone fosse a mais pura verdade. Nunca se viu tantos boatos em uma cidade como durante esta semana. É aquela velha história, se você não sabe de onde veio a notícia, pense duas vezes antes de acreditar nela.

DEBATE

O presidente do Tribunal de Contas da União, ministro João Augusto Ribeiro Nardes, chega a Natal, na quinta-feira (10) e participará do seminário “Diálogo Público Para Melhoria da Governança Pública - Rio Grande Do Norte”. O evento será às 10 horas, na Escola de Governo.


12 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 8 de abril de 2014

Terça-feira Mulheresnofds

Daniela Freire POLÍTICA E SOCIAL - daniela.freirecosta@yahoo.com.br Cedida

w TRATAMENTO

Bobflash

Presidente do PP no RN, o deputado federal Betinho Rosado embarcou hoje com urgência para São Paulo. >>> Aviagem repentina tem um motivo preocupante: problema de saúde. >>> O quadro é considerado grave: anemia aguda e hemorragia digestiva.

w NO PÁREO

Pode perder dinheiro quem apostar que o vice-governador Robinson Faria irá desistir de ser candidato ao governo do Estado... >>> Ontem à noite, em conversa com um interlocutor de sua 'cozinha', ao ser questionado sobre sua candidatura, RF garantiu: "Sou candidato!". >>> Num tom de quem não abre nem para um trem...

Desfile Tufi Duek para o SPFW Verão 2015

w GIRO PELO TWITTER...

...da revista Carta Capital: "'Não sou candidato. Minha candidata é Dilma Rousseff', diz o Lula em entrevista coletiva a blogueiros";

As belas Danusa Alvarenga e Mariana Gurgel em almoço Versailles Encontro cheio de sorrisos e abraços entre Fátima e Robinson neste fim de semana

w DESAVENÇAS...

Márlio Forte

...do senador Cristovam Buarque: "Perigo de medir saída da pobreza pela renda, é que a inflação joga de volta na pobreza. Sair da pobreza é ter saúde, escola, transporte, segurança com qualidade";

Bobflash

Não está sendo nada fácil convencer as lideranças do interior do RN a votarem na chapa majoritária Henrique-João Maia-Wilma. >>> Como o PSB e o PMDB foram adversários históricos durante anos, está difícil convencer os mais tradicionais e radicais a se unirem em torno desse projeto, capitaneado pelos poderosos presidentes dessas siglas.

...do jornalista Edmo Sinedino: "Obrigado a Lulinha por você fazer tanta raiva aos reacionários podres, doentes, discriminadores desse país de tanta gente doente de ódio".

w FUTUROS

w ...QUE CONTINUAM

Mas como quem tem juízo obedece, resta às lideranças inimigas um outro tipo de disputa: a de quem consegue mais votos para os chefes. >>> Isso mesmo. >>> Trata-se de uma briga disfarçada entre peemedebistas e pessebistas nos municípios para ver quem consegue os melhores números...

w RUSGA

Não convidem para a mesma mesa o presidente da Câmara Municipal, vereador Albert Dickson, e o seu antecessor, Edivan Martins. O segundo nutre pelo primeiro um misto de mágoa e decepção. >>> Para Martins, Albert lhe teria virado as costas mesmo depois de ter sido uma peça fundamental nas articulações que levou o colega à Presidência do Legislativo municipal.

w TRILHA... Nos corredores da Câmara Municipal, segundo dizem, o ressentimento já tem até fundo musical: "Você pagou com traição a quem sempre lhe deu a mão"...

Flavia Pipolo e Nathi Faria prestigiando lançamento Palones

w UM BOM APOIO

Bom de voto em Natal e conceituado na área médica, o ex-vereador Enildo Alves está "unha e carne" com o deputado-governadorável Henrique Alves. >>> E já anuncia que vai pedir votos para a chapa Henrique-Wilma Faria. >>> E no melhor estilo "barba, cabelo e bigode", Enildo deverá fechar também com a candidatura de Waltinho Alves para deputado federal.

w VOTO CONTRA Por falar em Enildo...

>>> ...setores da área médica sinalizam que é maior do que se imagina o desgaste da governadora Rosalba Ciarlini com a categoria. >>> Os homens de branco, decepcionados com o sucateamento da Saúde estadual, com a presença de médicos estrangeiros no Estado e com os polpudos gastos com propagandas fantasiosas, se preparam para dar o troco nas próximas eleições. >>> A ordem é votar contra o rosalbismo.

Sandra Rosado, João Maia e Henrique Alves trocando figurinhas no encontro do PR

w EXPLICANDO...

Secretário Municipal de Serviços Urbanos, Ranieri Barbosa, enviou email à coluna:

"Cara Dani Freire, a respeito das notas publicadas na edição do último sábado (05/04), intituladas "Coagidos" e "Consequências", relacionadas às instalações das Academias da Terceira Idade (ATI), em Natal, o Secretário Municipal de Serviços Urbanos, Raniere Barbosa, esclarece que devido a Semsur não possuir contratos vigentes, que deveriam ter sido deixados pela antiga gestão para manutenção de praças, o cronograma foi postergado até o momento. A secretaria teve que elaborar todos os processos para recuperar os contratos e licitálos. O Secretário informa ainda

que se encontram desde dezembro na Semsur as ATI´s adquiridas através das emendas parlamentares. Entretanto, somente esta semana o contrato de recuperação de logradouros entrou e vigor e agora, o trabalho de revitalização das 29 praças, será iniciado e as novas academias serão instaladas. Por fim ressalta, que em momento algum agiu com autoritarismo ou constrangeu qualquer colega vereador. E que respeita profundamente a cobrança de qualquer parlamentar e mais, todos os contratos da secretaria são documentos públicos e estão à disposição de qualquer pessoa que deseje ter conhecimento ou esclarecimentos. Dessa forma, todas as solicitações feitas pela Câmara Municipal foram atendidas".

INVESTIMENTOS Nome de prestígio da construção civil, a empresa goiânia FGR Urbanismo, que assina em Natal o condomínio-chique "Jardins Amsterdã", anuncia novos investimentos no RN, já a partir do segundo semestre. >>> A empresa possui em seu "land bank" (banco de terras), uma área de cerca de 220 hectares para a implantação de futuros empreendimentos. >>> Vem novo condomínio horizontal por aí.

w CAMPANHA BEM VINDA

Um dos idealizadores da campanha "# BASTA DE VIOLÊNCIA NO RN", o publicitário Jener Tinoco está mobilizando seguidores das redes sociais para participar, na próxima quinta, a partir das 10h, no Centro Administrativo, de um movimento contra a violência e insegurança que tomou conta deste RN. >>> Aliás, Jener vem sendo muito parabenizado pela criação da logomarca da campanha - um elefante chorando -, que é fruto da sua Armação.


Cidade

Terça-feira

Natal, 8 de abril de 2014

O Jornal de HOJE 13

edadC i

Cena Urbana VICENTE SEREJO - serejo@terra.com.br w CRISE? - I Há uma silenciosa e quem sabe transponível crise nas relações PT-PSD do vice Robinson Faria, mas o PT explica como sendo um desejo não confessável do PSD de deixar a aliança e abandonar os petistas.

w CASCUDO - I Lançado o 'Prêmio Câmara Cascudo e a Identidade Nacional' da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras para estudantes de nível médio e fundamental, anuncia nosso doutor Diógenes da Cunha Lima.

w ALIÁS - II Fontes ligadas ao vice-governador garantem que no PMDB não cessou o desejo de conquistar o apoio de Robinson Faria ao chapão. Seria mais um partido e com um forte acervo de votos na região Agreste.

w COMISSÃO - II Também por escolha do presidente da ANL, a comissão conta com Eider Furtado de Mendonça, Ivan Maciel de Andrade e Nelson Patriota. Prêmio será entregue em novembro em solenidade na Academia.

w ACERVO - I O PDT do prefeito Carlos Eduardo administra dois dos três maiores colégios eleitorais do Estado, no caso Natal e Parnamirim, algo em torno de 600 mil votos e pode sair do pleito sem ampliar seu acervo. w ALIÁS - II Não se pode por na conta das vantagens a reeleição de Agnelo Alves - já é deputado seria reeleito com ou sem aliança com o PDT - e não se pode esquecer que o PDT não hoje um só vereador na Câmara. w CD Os autores do livro A Bolsa da Família Alves, os jornalista Paulo Augusto e João Eudes, já lançaram também o CD com as 21 faixas que compõem a trilha sonora das 'sabedorias' que a reportagem conta. w SAÍDA É como dizia ontem um henriquista na mesa de um restaurante de Petrópolis: 'Só uma intervenção da direção nacional evitaria o acordão de Wilma com Henrique. Ela só tem a ganhar e não corre riscos'. w ALIADOS O alto comando pemedebista ainda não descartou ter como aliados o DEM de José Agripino e o PSDB de Rogério Marinho. São adversários de Dilma, mas seria a saída para mantê-los calados e satisfeitos.

Em mais uma tentativa de concluir a reforma do Hospital da Polícia Militar Coronel Pedro Germano, que se arrasta há cinco anos, autoridades de saúde pública do Estado se reuniram com a governadora Rosalba Ciarlini na semana passada. O fechamento da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) também foi um dos principais assunto da pauta. No dia 1º dia abril, seis médicos, três enfermeiros e um técnico em enfermagem foram transferidos do Hospital da PM para o Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel. Os pacientes tiveram o mesmo destino. Desse modo, a UTI do hospital militar fechou. Mas cinco dias depois o governo voltou atrás e decidiu reabrir a UTI. Segundo o diretor-geral do Hospital da Polícia Militar, coronel Kléber Cavalcanti, em reunião realizada no dia 5 de abril decidiuse reabrir a UTI com mais seis leitos, totalizando 10. A reunião foi entre o secretário de Saúde do Estado, Luiz Roberto Fonseca, o diretor de saúde da Polícia Militar, Roberto Galvão, o ex-diretor-geral do hospital, coronel Marcos Leão, o atual diretor e a governadora Rosalba Ciarlini. Conforme o diretor do Hospital, a Secretaria de Saúde Pública irá ceder o pessoal para a reabertura da unidade. Também haverá a compra emergencial, com dispensa de licitação, para os equipamentos das novas vagas de UTI. "Esperamos que isso ocorra dentro de 45 dias, mas sempre dentro dos trâmites da lei", declarou. Ele não soube os valores investidos. De acordo com Cavalcanti, falta apenas 15% para conclusão da reforma, que tinha o valor inicial de cerca de R$ 4 milhões, mas recebeu aditivos durante os cinco anos. O entrave para a conclusão está na aquisição do ar condicionado central. "Duas licitações deram desertas, então deverá ser retomada dentro do que é previsto na lei de licitações [lei federal 8.666/93]", respondeu ao ser perguntado se também haveria uma compra em regime emergencial. Desde novembro de 2012 há cerca de R$ 9 milhões disponíveis para aquisição de equipamentos para o hospital da PM. No entanto, a compra ainda não foi feita por conta da complexidade da licitação. "A secretaria contratou um engenheiro clínico para dar andamento a essa licitação porque envolve desde a compra de uma simples cadeira até equi-

A agenda municipal

P

arece que não há mais só a página dos fatos positivos na agenda que registra o primeiro ano de gestão do prefeito Carlos Eduardo Alves. Ele sabe que na página ao lado estão os débitos de um jogo que nada acrescentou ao trajeto vitorioso que fez nos últimos anos, agora que ele e a exgovernadora Wilma de Faria aderiram ao lado retrógrado da luta. Ele, de novo liderado da família com fortes tons oligárquicos, e ela a consagrar o novo acordão dos poderosos, aquele mesmo que condenou nas ruas. Carlos e Wilma, nesse sentido, revelam-se até os simbólicos do tipo viciado de renovação que é uma característica própria da política do Rio Grande do Norte. Frutos de velhos troncos oligárquicos e conservadores rompem e retornam a seus núcleos familiares de acordo com a conveniência e não por convicção ideológica. Se a onda é progressista, simulam romper com o passado, mas logo retornam se retornar é lucrativo, cômodo ou vantajoso, sempre em nome da união heroica pela salvação do povo. A rigor, e os jornais estão ai com a memória em suas páginas, se sabe que o núcleo de força de sua construção de seu fora da família e esta financiou nomes conservadores para derrotá-lo, daí ter assumido o PDT e se aliado ao PT como forma de limpar nódoas familiares. Assim também assumiu a então candidata à prefeita, e depois ao governo, Wilma de Faria, uma aliada do PT contra as forças conservadoras, quando era bom ser assim, em nome do PSB, partido do governador Eduardo Campos.

O que hoje pode ser cômodo, amanhã pode não ser e a conta virá para o prefeito que ainda vive a hora de tocar uma gestão com graves desafios: um sistema de saúde que um ano depois não melhora; um transporte público sob tutela, acintosamente, dos empresários numa gestão que, eleita pelo povo, até hoje não soube enfrentá-los; e a política de relações de trabalho de um partido que se diz trabalhista e é acusado de ser generoso para os cargos comissionados e desumano para com os servidores comuns. A austeridade da gestão, a julgar pelo calendário das efemérides festivas de alegrias populistas financiadas pelos cofres públicos, não é tanta assim, nem foram pequenos os aumentos concedidos aos cargos comissionados, fato que a greve começa a exibir nos cartazes pelas ruas. Como não foi nem um pouco salutar a pressão que exerceu para não ir ao plenário da Câmara Municipal, ele que, por sua própria tradição de seriedade no trato da coisa pública, nada tem a temer e muitos menos a esconder. Claro, o prefeito tem cerca 70% de aprovação de sua gestão, mas o percentual nasce muito mais do desastre da gestão anterior do que dos feitos realizados em apenas um ano. E mesmo assim é bom não esquecer que o prestígio popular é um capital altamente volátil. E que se volatiliza facilmente no atrito com os fatos nas diversas camadas que formam a opinião pública, tribunal sumário e inapelável que julga e condena acima de todas as pressões. É assim desde a queda da Bastilha na França de 1789.

Fotos: Heracles Dantas

Governo do RN volta atrás e vai reabrir UTI do Hospital da PM UNIDADE TAMBÉM PASSA POR REFORMA HÁ CINCO ANOS Coronel Kléber Cavalcanti enfatiza que UTI reabrirá com mais seis leitos, totalizando dez. Previsão é de 45 dias

pamentos cirúrgicos", explicou. A obra iniciada em 2009 é de ampliação e reforma da unidade hospitalar. De acordo com o diretorgeral, o Hospital Coronel Pedro Germano aumentou m 5 mil metros qua-

drados. "Com a conclusão da obra, teremos mais de 130 leitos entre hospital geral e maternidade", informou coronel Kléber Cavalcanti. No momento, o hospital possui apenas 60 leitos funcionando. Além

disso, "estamos com limitações para receber tanto de pacientes mais graves, idosos ou que necessitam de uma retaguarda de UTI". Dos 60 leitos, 16 são exclusivos para retaguarda dos pacientes do Walfredo Gurgel. A maternidade do hospital militar também será reaberta segundo ficou definido na reunião. "Só estava faltando a instalação da rede de oxigênio que será nessa semana", disse o diretor-geral. A maternidade foi desativada há mais um ano em função de reformas. Com a reativação, as mães e crianças contarão com 20 leitos. O único setor da maternidade que manteve o funcionamento durante a reforma foi a UTI Neonatal. Quem reclama da situação é a agricultora Núbia do Vale, de 48 anos. Ela está com leucemia e passou três meses no hospital em tratamento. "É tudo muito bom aqui das meninas da limpeza aos médicos. O hospital é muito bom, que pena que tenha pouco recurso. Quantas pessoas não estão nos corredores por aí", lamentou a paciente.

w CENA A cena da convecção que homologou Cláudia Regina candidata a prefeita de Mossoró foi de desolação a julgar pela transmissão das tevês. Cláudia que era 'o novo' parece que hoje abandonada pelo DEM. w MILAGRE Fontes da Polícia Militar consideram milagre se dentro de sessenta dias o Governo conseguir deixar a o efetivo militar bem equipado em viaturas, armas e munição. O estado da PM é de total precariedade. w MEMÓRIAS O poeta Jarbas Martins está escrevendo suas memórias e já escolheu o título: 'Estação Angicos', com sentidos real e metafórico: lugar onde nasceu e da estação de trem a partir da qual descobriu o mundo. w GRÃO A Pontifícia Universidade de Minas lança 'O Grão Perfumado', um estudo de Paulo Sérgio Malheiros dos Santos sobre as conferências e aulas de Mário de Andrade como professor em São Paulo e no Rio. w CALLAS Dia 13, no palco do Teatro Riachuelo, Midway Mall, o espetáculo Callas, com Silvia Pfeifer e Cassio Reis, direção de Marília Pera. A história de uma mulher frágil, iluminada por Deus em busca do amor.


14 O Jornal de HOJE

Natal, 8 de abril de 2014

Cidade

Terça-feira

Direito Vivido RIBAMAR DE AGUIAR (ADVOGADOS ASSOCIADOS) ribamar@ribamardeaguiar.com.br / www.ribamardeaguiar.com.br

Atividades simultâneas No caso de segurado que exerceu mais de uma atividade simultaneamente, mas não completou tempo de serviço suficiente para se aposentar em nenhuma delas, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) deve considerar como atividade principal aquela que gerar maior proveito econômico no cálculo da renda mensal do benefício. O entendimento é da 2ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, que julgou recurso interposto pelo INSS. A autarquia questionava decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, que garantiu o direito de o segurado se aposentar com proventos proporcionais, considerando como atividade principal a que representava maior ganho no cálculo da renda mensal inicial. No recurso, o INSS alegou que a decisão do TRF-4 feria o artigo 32 da Lei 8.213, que trata do cálculo do salário de benefício do segurado que contribuir em razão de atividades concomitantes, mas, segundo o relator no STJ, ministro Mauro Campbell Marques, esse dispositivo não contempla a situação dos autos. No caso analisado, o segurado tinha duas fontes de contribuição: uma na condição de empregado, outra na condição de contribuinte individual, em períodos que vão de dezembro de 1990 a 25 de novembro de 2000. A conclusão do TRF-4 foi de que o artigo invocado pelo INSS não determina que seja considerada como atividade principal a mais antiga, dentre as que foram exercidas simultaneamente no período de base de cálculo. Determinou ainda que a renda mensal do segurado fosse fixada em 76% sobre o salário do benefício, conforme a redação original do artigo 29 da Lei 8.213 -entendimento mantido tanto pela segunda instância como pelo STJ. O ministro

Mauro Campbell Marques considerou que esse artigo não se aplica ao caso julgado, em que o segurado contribuiu nas duas atividades, mas não se aposentou em decorrência de tempo de serviço. Ele concluiu que "deve ser reconhecido que o artigo 32 da Lei 8.213 não se amolda de forma perfeita ao presente caso, pois não previu a escolha da atividade principal na hipótese de o segurado não contar em nenhuma das atividades exercidas de forma concomitante, no período básico de cálculo, o número de meses suficiente para preencher a carência do benefício requerido". Campbell afirmou que o exercício de atividades concomitantes não dá ao segurado o direito a dupla contagem de tempo. O que a legislação autoriza é o cômputo das contribuições vertidas para efeito de cálculo do salário de benefício, nos termos do artigo 32 da Lei 8.213. A lacuna deixada pelo legislador, conforme Campbell, deve ser integrada pelos princípios constitucionais que envolvem a ordem econômica e social, ambas fundadas na valorização e no primado do trabalho humano e na livre iniciativa, "a fim de assegurar a todos existência digna, conforme o regramento da justiça social". O STJ já havia analisado casos em que o segurado exercia atividades concomitantes, mas em todos eles tinham sido preenchidos os requisitos para a aposentadoria por tempo de serviço. Nessas situações anteriores, o STJ firmou o entendimento de que a atividade principal, para fim de cálculo do valor do salário de benefício, é aquela em que o segurado reúne condições para concessão do benefício, conforme previsto pelo artigo 32 da Lei 8.213/1991.

F.G.T.S. No dia 31/03/2014, o Superior Tribunal de Justiça - STJ cassou a liminar que suspendia o tramite das ações conhecidas como revisão do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço e conheceu e negou provimento ao recurso interposto pela Caixa Econômica Federal visando manter a taxa de revisão do FGTS pela TR. O Ministro Relator Rudolff Fischer a TR não representa a correção real das perdas dos trabalhadores frente à desvalorização da moeda e a inflação causando, então, prejuízos aos empregados. Ainda, segundo Fischer, o julgamento do recurso servirá de parâmetro para as outras instâncias do Poder Judiciário. Procurado o Presidente do Sindicato dos

Trabalhadores de São Paulo, Carlos Oliveira, disse que essa é mais uma vitória dos trabalhadores e recebeu a notícia com grande euforia, pois milhares de empregados serão beneficiados com a decisão. No decorrer do ano de 2013 houve uma avalanche de ações impetradas por sindicatos e trabalhadores invadiu a Justiça Federal em todas as comarcas do Brasil. O objetivo das demandas é fazer a revisão da taxa de revisão do FGTS a partir de 1999 quando este deixou de ser corrigido pela inflação. Advogados e sindicalistas reclamam da perda monetária causada pela aplicação da TR e querem a correção seja feita por outros índices oficiais como, por exemplo, o INPC.

Movimento dos Navios APRONIANO CÉSAR

É muito importante a volta do Dr. Josenilson Dantas à Codern pela sua experiência de vários anos junto à Instituição NATAL Navio Bandeira BKM 333 Holanda BKM 104 Chipre Cornélius I Panamá Lagoa Paranaense Brasil Alem Mar II Brasil Recanto Mar III Brasil CMA-CGM Platon Inglaterra CMA-CGM Homere Inglaterra CMA-CGM Aristote Inglaterra Marfret Marajó França Marfret Guyane França

Chegada No Porto No Porto No Porto No Porto No Porto No Porto 12/04 19/04 26/04 03/05 10/05

Destino Carga/Des. Roterdam/HOL Balsa Roterdam/HOL Balsa Roterdam/HOL Rebocador -Rebocador F. de Noronha(PE) Geral F. de Noronha(PE) Geral Algeciras/ESP Contêineres Algeciras/ESP Contêineres Algeciras/ESP Contêineres Algeciras/ESP Contêineres Algeciras/ESP Contêineres

TERMINAL OCEÂNICO DE UBARANA - GUAMARÉ - RN Almi Star Elka Sirius

Libéria Libéria

No Porto 11/04

Salvador (BA) São Luis (MA)

Óleo Cru Óleo Cru

A PROGRAMAÇÃO É CHECADA DIARIAMENTE, PODENDO HAVER ANTECIPAÇÃO OU ATRASO DE ALGUM NAVIO

TÁBUA DE MARÉS Dia Hora Altura (M) 08 11:28 1.8 18:02 0.8 09 00:11 1.7 06:24 0.8

Cooperativas & Negócios Jornalista Responsável: Gil Oliveira (gilbamar@gmail.com)

apronianocfs@hotmail.com

FASES DA LUA Crescente (07/04 - 05:32h) Cheia (15/04 - 04:44h) Minguante (22/04 - 04:53h) Nova (29/04 - 03:16h)


Esporte

Terça-feira

Natal, 8 de abril de 2014

O Jornal de HOJE 15

José Aldenir

ABC VAI ANUNCIAR

ATACANTE DE VELOCIDADE J OÃO H ENRIQUE , De fora da disputa pelo título estadual, a diretoria alvinegra se volta agora para o fortalecimento da equipe para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série B. Depois da contratação do atacante Dênis Marques, hoje foi a vez da confirmação da chegada do goleiro Gilvan

DO

C OMERCIAL

que disputou o Campeonato Paulista pelo Botafogo de Ribeirão Preto, mesma cidade de onde deve vir o atacante João Henrique, jogador de velocidade, e que estava jogando pelo Comercial. O goleiro Gilvan tem 31 anos e antes do Botafogo estava no Bra-

DE

R IBERÃO P RETO,

gantino, também teve passagens pelo Palmeiras, Náutico, Grêmio Barueri, Red Bull Brasil e BetimMG. Já João Henrique tem 27 anos, começou a carreira no América-SP, teve duas passagens pelo Juventude e atualmente estava jogando o Campeonato Paulista pelo Comer-

DEVE SE APRESENTAR HOJE NO

cial de Ribeirão Preto. A principal característica do jogador é a velocidade e as jogadas de linha de fundo pelo lado direito. O último jogo do ABC pelo Campeonato Estadual, contra o Santa Cruz, válido pela 7ª rodada da Copa Cidade de Natal, foi ante-

CT A LVINEGRO

cipado para esta quarta-feira (9), às 20h, mantendo-se o mesmo local, o estádio Frasqueirão. A mudança ocorreu para adequação da tabela da competição ao calendário nacional, devido a realização de jogos pela Copa do Brasil e a proximidade do início da disputa do Campeo-

Divulgação

AMÉRICA PODE DECIDIR O TÍTULO AMANHÃ A pedido da diretoria do América, a Federação Norte-rio-grandense de Futebol (FNF) antecipou para amanhã o jogo contra o Coríntians de Caicó, válido pela sétima rodada da Copa Cidade do Natal, o segundo turno do Cam-

peonato Estadual e que aconteceria no próximo final de semana. O confronto marcado para às 20h, no estádio Marizão, poderá garantir o título do turno antecipado ao alvirrubro em caso de vitória, dispensoando o jogo atrasado contra

o Potiguar de Mossoró. Líder do segundo turno, com 15 pontos, o América chegaria a 18 e não poderia ser mais alcançado pelo Potiguar, com 10 pontos e dois jogos a menos. Para o jogo de amanhã contra o Corintians, o

José Aldenir

técnico Oliveira Canindé relacionou 22 jogadores. O grupo viaja hoje à noite para Caicó, logo após o jantar. Os jogadores convocados são: Andrey, Fernando Henrique, Cléber, Edson Rocha, Luís Felipe, Marcelinho, Wálber, Alex Barros, Dener, Val, Tiago Dutra, Jean Cléber, Fabinho, Arthur Maia, Rubinho, Rodrigo Pimpão, Adriano Pardal, Rafinha, Max, Márcio Passos, Índio Oliveira e Alfredo. A FNF também antecipou para amanhã ABC x Santa Cruz e Alecrim e Baraúnas.

Técnico Oliveira Canindé já convocou os atletas para duelo contra o Coríntians, em Caicó

fabiopachecorn@gmail.com

O torcedor alvinegro questionou o comentário de ontem sobre a possibilidade de rebaixamento à Série C, mas isso é um tópico totalmente realista. Entendo que a Série B nem começou, mas nunca é tarde para alertar sobre os riscos, principalmente quando o time não vem bem. Vale lembrar aos torcedores que mandaram e-mails protestando, que quando Roberto Fernandes inventou aquele planejamento furado de rodízio de atletas para evitar lesões e desgastes, toda a imprensa foi contra, pois sabia que a falta de conjunto e entrosamento acabaria prejudicando a equipe. E não deu outra, o ABC não se achou em campo, porque todo jogo era uma formação diferente. Então, cabe a nós cronistas iniciar a cobrança desde já, pois já diz o ditado: quem avisa, amigo é. Até porque ninguém quer ver o ABC, no ano de seu centenário, disputando a Terceira Divisão. INTERDITADO Por recomendação do Ministério Público, o estádio Nogueirão está interditado até que sejam cumpridas as exigências dos laudos de segurança expedidos pela PM. O documento asssinado pelo promotor Luis Eduardo Marinho já está na FNF. A interdição não tem ligação com os incidentes ocorridos no clássico e sim com a falta de segurança. Quem sabe agora, a Liga Desportiva de Mossoró se mexe.

Delegação potiguar conquistou 12 medalhas de ouro no Recife

> JUDÔ

RN FICA EM TERCEIRO LUGAR NO CAMPEONATO BRASILEIRO A delegação de judô do Rio Grande do Norte ficou em terceiro lugar na classificação geral do Campeonato Brasileiro Regional, realizado no último final de semana na cidade do Recife, em Pernambuco. Composta por 83 atletas, a equipe potiguar conquistou 46 medalhas no total. Foram 12 medalhas de ouro, 14 de prata e 20 de bronze, ficando atrás apenas de Pernambuco e Paraíba. Os atletas favoritos confirmaram o título: Veronice Cassimiro (Sênior - 63,0Kg), Wagner Wanderley (Sênior-73,0Kg), Antônio

Miranda ( Sub-18-60,0Kg) e Kaio Vasconcelos (Sub-15-58,0Kg). Augusto Leiros foi a grande revelação no Sub 15-36,0Kg, enquanto Flávio Neto (Sub 15 -64,0Kg) apareceu como atleta promessa. A classe que mais conquistou medalhas foi o Sub-15. Para o presidente da Federação de Judô do Estado do Rio Grande do Norte (FJERN), Tibério Maribondo, o resultado foi dentro do esperado. "No geral nossos atletas tiveram um resultado dentro do esperado e garantiram 56 vagas para o próximo Campeonato Brasileiro", comentou.

CALENDÁRIO A FNF e o América agiram certo em antecipar o jogo contra o Coríntians para amanhã. A mudança deverá resolver um problema ainda maior, abrir um espaço no calendário para a realização da final do campeonato antes da estreia da Série B.

Fábio Pacheco QUEM AVISA, AMIGO É

nato Brasileiro da Série B. Por conta disso, a comissão técnica alvinegra antecipou a reapresentação. O treinador Zé Teodoro deu início aos preparativos para o último compromisso às 8h30 e à tarde comandará o treino de apronto no CT Alberi Ferreira de Matos.

José Aldenir

AMOR E ÓDIO Um lance curioso marcou o clássico-rei do último domingo. Em mais uma partida irregular, a torcida alvinegra não perdoou Lúcio Curió, que deixou o gramado da Arena das Duna debaixo de vaias, mas paralelamente a tudo isso, o ex-ídolo americano era aplaudido pelos alvirrubros. Ainda acho que Curió vai acabar voltando para o América. R$ 60 BILHÕES Se a Copa das Confederações movimentou R$ 20,7 bilhões nas cidades-sede e gerou mais de 300 mil empregos em todo o país, a expectativa é de que a Copa do Mundo movimente três vezes esse valor. Pelo menos vai dar para tirar dinheiro gasto na construção dos estádios. As obras de mobilidade já estavam previstas no PAC.

COPA DE BASQUETE Durante a Semana Santa, a Associação dos Pais e Amigos do Basquete do Rio Grande do Rio Grande do Norte – APAB/RN (entidade sem fins lucrativos), promove a 1ª Copa de Basquete de Natal, categorias Sub 15 e Sub 17 – masculino, no ginásio do Sesi Clube. O evento que terá entrada gratuita, reunirá pelo menos 120 atletas das equipes APAB-RN, Sport Clube Recife (PE), Basquete Caruaru (PE), Motiva (PB), Ansef/Corpore (PB), Marista Maceió (AL), Carcará (AL) e Colégio Jambo (AL) que vão respirar basquete durante os quatro dias. MARIDO E MULHER O ex-craque Rivaldo, presidente do Mogi Mirim-SP, colocou a própria mulher na direção da equipe alvirrubra. Com a renúncia do vice-presidente Wilson Bonetti, o ex-camisa 10 não pensou duas e nomeou a esposa Eliza Kaminski Ferreira para o cargo. Se a moda pega. FURACÃO Precisando de um empate para carimbar sua vaga nas oitavas de final da Libertadores da América, o Atlético Paranaense tem seu último desafio pelo Grupo 1, nesta terça-feira, às 19h45 (de Brasília), em La Paz, diante do The Strongest.


16 O Jornal de HOJE

Natal, 8 de abril de 2014

Esporte

Terça-feira

Fotos: Divulgação

Passe Livre RUBENS LEMOS FILHO - r.lemosfilho@uol.com.br Divulgação

Síndrome do Tabu Presidente José Maria Marin disse que a Lusa violou o Estatuto do Torcedor

CBF ENTRA NA JUSTIÇA COMUM CONTRA A PORTUGUESA C ONFEDERAÇÃO A CBF está tentando o mesmo caminho da Portuguesa que tem uma liminar na Justiça comum que obriga a confederação a incluí-la no Campeonato Brasileiro de 2014. A entidade entrou com ação na 2ª Vara Cível da Barra, no Rio, para tentar obrigar a Portuguesa a cumprir o julgamento do STJD que rebaixou o clube no ano passado. A Lusa tem uma decisão a seu favor na 42ª Vara Cível

QUER O CUMPRIMENTO DO JULGAMENTO DO de São Paulo. A ação da CBF ainda não foi julgada. Conforme a denuncia feita pela CBF, o time paulista desrespeitou a Lei 10.671/03, que não permite mudanças nas tabelas das Séries A e B do Campeonato Brasileiro após as suas consolidações e respectivas publicações. “A Requerida (Portuguesa), ao que parece, ajuizou ação com vistas a obter tutela que obrigue a CBF a,

em termos práticos, violar o Estatuto do Torcedor, na medida em que busca alterar a tabela já consolidada e publicada nos termos e prazos legais”, diz a ação da CBF. A briga judicial começou no final do ano passado, quando a Portuguesa perdeu quatro pontos por causa da escalação irregular do meia Héverton, na última rodada do Brasileirão de 2013 e, após

STJD

muita polêmica, acabou rebaixada à segunda divisão nacional. A CBF, então, publicou as tabelas das Séries A e B do Campeonato Brasileiro de 2014 com o clube paulista na Série B. Porém, na semana passada, o clube rubro-verde também entrou na Justiça e conseguiu uma liminar para que a entidade devolvesse os pontos retirados e, assim, devolvesse-a a Série A, rebaixando o Flamengo.

> FUTSAL

FALCÃO PEDE AUDITORIA NA CBFS O ala Falcão pediu uma auditoria Confederação Brasileira de Futsal, na entidade comandada por Aécio de Borba Vasconcelos desde 1979. O craque, que anunciou sua aposentadoria da seleção brasileira por discordar das atitudes tomadas pelo atual diretor de seleções do órgão, Edson Noronha, pediu "transparência total" à Confederação. "Esse é o caminho que tem que seguir: fazer uma auditoria e exigir transparência total. Ano passado, entraram R$ 30 milhões e não vimos benefício nenhum para a Liga Futsal e os atletas. Tem jogador que emitiu nota e até agora não viu o dinheiro. Os patrocinadores, então, não querem nem ouvir falar de futsal", disse Falcão, em participação no "Bola da Vez", da ESPN. "Não estou fazendo acusação nenhuma, mas quero que tudo seja averiguado. Se não tiver nada errado, vou colocar 'o rabo no meio das

Craque quer transparência total na Confederação Brasileira de Futsal

pernas' e ficar quieto. Mas, se tiver coisa errada, aí vai ser para trocar todo mundo", completou o craque, que conta com apoio do deputado

federal Romário.O atleta bicampeão do mundo também disse que pode voltar a vestir a camisa verde e amarela, apesar de concordar que deve

ser iniciada uma renovação da equipe. Para que Falcão volte a levar o número 12 às costas pelo Brasil, porém, "tudo tem que mudar".

> COPA DO MUNDO

FELIPÃO LIBERA SEXO Os jogadores da Seleção Brasileira poderão ter momentos de prazer durante a Copa do Mundo. Em entrevista na cidade de LisboaPOR, o técnico Luiz Felipe Scolari liberou o sexo durante o período do mundial, mas é para apreciar com moderação. "Se for sexo normal sim. Se for normal é normal, não é lá em cima no telhado. Normalmente o sexo normal é feito de forma equilibrada, mas tem algumas formas, alguns jeitos e outras pessoas que fazem malabarismos. Isso aí não", afirmou Felipão durante evento em Lisboa com treinadores que falam a língua portuguesa e que estarão na Copa 2014. Ainda não está definido como será a relação dos jogadores convocados com suas famílias durante a disputa do Mundial, entre 12 de junho e 13 de julho, mas haverá momentos de folga na própria

Os jogadores do Santos parecem hienas em coro. Estão rindo, rindo alto, enquanto deixam o gramado do Estádio do Pacaembu ao fim da noite de 6 de março de 1968. Junto ao alambrado, pulando, histéricos, torcedores do Corinthians gritam sem parar, olhos arregalados e a fúria dos ensandecidos: "Um, dois, três, o Santos é freguês, um, dois, três, o Santos é freguês." Vestindo as camisas brancas que assombravam o mundo, os santistas custavam a acreditar no cenário grotesco. Os torcedores, trêmulos, provocavam após a vitória de 2x0 do Timão, gols dos atacantes Paulo Borges e Flávio Minuano. Repetindo: "Um, dois, três, o Santos é freguês". Pelé, Toninho, Carlos Alberto Torres, Edu e Lima, os principais astros do time pararam para escutar e acreditar no teatro hilário. Sim, os corintianos tripudiavam por ter ganho uma partida do Campeonato Paulista depois de 11 anos e 22 confrontos. "Ganhávamos tudo e os fregueses éramos nós. Até estávamos tristes com o resultado, mas depois caímos na gargalhada", afirma Pelé no documentário sobre as principais conquistas do clube. Pelé ri muito também no filme. Apanhar demais, quando não acostuma, gera o ridículo. No caso do Corinthians, vítima de gozações ferinas, de passeios homéricos na grama e de traumas notórios, como as neuroses do seu craque Roberto Rivelino, a tragicomédia acabou sendo a reação. No jogo seguinte, um mês e doze dias depois, a Fiel torcida do Corinthians voltou a gritar após a partida da volta, realizada no Morumbi. O Santos, sem o menor esforço, ganhou de 2x0, gols do centroavante Douglas Franklin e de Pelé, numa cabeçada dentro da pequena área, mostrada em crueldade detalhada pelas lentes do Canal 100, o resumo dos jogos nos cinemas do passado. Pelé deu socos no ar, comemorou com seus companheiros e voltou a ficar pasmo, como se um malandro espetacular de 28 anos e no clímax da forma, pudesse estranhar algo naquela altura de sua carreira, com um bicampeonato mundial pela seleção e outro pelo Santos. É que a torcida do Corinthians gritava da arquibancada, algemada pelo resultado anterior: "É Paulo Borges! é Flávio! cadê o tabu? cadê o tabu?" Deve ter sido muito difícil torcer contra o Santos nos anos 1960. Era preciso apelar ao ridículo para sobreviver. Ainda houve outro jogo em 1968, pelo Roberto Gomes Pedrosa, o Brasileirão da época. Os santistas mantiveram a naturalidade dos campeões entediados enquanto os rivais forçavam a barra, na cegueira redundante da paixão: "É tira-teima, é tira-teima! Vamos ver quem é o melhor!" Deu Santos, outra vez, Toninho marcou o primeiro e Pelé desempatou, só por perversidade, no finalzinho. A Fiel chorou e na segunda-feira, nas cantinas do Brás, voltava a falar nos 2x0 de março. >>>>>> Tabu é parecido com a Síndrome de Estocolmo (aquela em que a vítima fragilizada pelo sequestro se afeiçoa ao bandido), quando o refém não é teimoso feito os corintianos. Na década de 1970, eles devolveram em menor escala e impuseram sete anos de supremacia sobre o Santos, com Totonho vestindo a camisa 10 do Rei. O Corinthians, não é um time com torcedores e sim uma torcida movendo 11 jogadores onde estiverem. Os caras tiveram paciência heroica para suportar 23 anos sem ganhar um Campeonato Paulista. O tabu do Santos correu no meio do sofrimento, encerrado apenas em 1977, no gol sofrido do meia Basílio contra a Ponte Preta (1x0). Aquele gol expulsou sapos e bruxas de perto do Timão que voltaria a ser um clube normal, ganhando quando deveria e perdendo partidas e títulos em circunstâncias normais do esporte. Mas aqui e acolá leio, escuto ou vejo um fanático lembrar do "petardo do Paulo Borges nos 2x0 do tabu". Minha adoração pelo futebol de Zico tem muito de respeito pelo seu talento e uma parcela inconsciente de dor pelos fracassos impostos por ele e sua turma ao Vasco da Gama. A pecha de vice nasceu sofrida nos anos 1970. Recordo com precisão calculista as vitórias escassas e fundamentais, como a dos 4x2 de 1979, comandados por Roberto Dinamite e uma caravela de náufragos, entre os quais o ponta-direita Catinha, que naquela tarde deu um baile no fantástico Júnior Capacete. Papai, muito mais passional, pediu Catinha na seleção e praguejou o técnico Cláudio Coutinho, a quem já odiava por questões ideológicas. De Catinhas, Zandonaides, Marquinhos Cariocas e Dudus, surgiam os lances de resultados improváveis contra uma máquina rubronegra ajudada gentil e frequentemente pela arbitragem. Tabus inflamam na hora da provocação do ganhador. O América está consolidando superioridade impiedosa sobre o ABC desde 2012. Não, a vitória por 1x0 num torneio tapa-buraco no ano passado não vale. O torcedor de verdade sabe que foi inexpressiva. O torcedor autêntico admite que é duro perder clássico quando se é mais fraco do que o rival e no finalzinho. E sofre ao perceber, em sua convicção emocional, que o seu time parece estar se deixando acostumar. Como o sequestrado que se apaixona pelo raptor. CONTAS Pelas contas em jogos oficiais, de Brasileiro e do Estadual, o América mantém invencibilidade de 12 jogos no clássico. A vitória alegada pelo ABC é o 1x0 durante torneio realizado em meio à Copa das Confederações no ano passado.

Treinador da seleção está na Europa avaliandos os jogadores

concentração, na Granja Comary, na cidade fluminense de Teresópolis. A Confederação Brasileira de

Futebol (CBF) fez uma grande reforma no local para receber os jogadores neste ano, ao custo de R$ 15 milhões. Com isso, cada atleta

terá uma espaçosa suíte individual. Além disso, há uma série de lugares de uso comum, como salas de estar, de jogos e churrasqueiras.

PÉ NO CHÃO O América está bem, o técnico Oliveira Canindé arrumou o time, é superior ao ABC, mas o futebol gira como a roda da fortuna. Encarar com alegria e sem arrogância. Empáfia joga contra quem a exibe. CULPADO DA HORA Como sempre vem ocorrendo, o ex-técnico Roberto Fernandes parece o culpado da vez escolhi-

do no ABC. E ele reagiu com palavras duras em rede social, chamando um desafeto de "escroque" e insinuando forra. Deveria apenas ter citado nome. JÁ FOI Culpar Roberto Fernandes na ausência é atrevimento e comodismo. Ele falhou, mas não agiu sem respaldo superior nas contratações feitas. E, no ano passado, livrou o ABC do rebaixamento. COINCIDÊNCIA O desabafo do ex-técnico, hoje no Remo, coincide com as palavras do sucessor, Zé Teodoro, que afirmou não contratar ninguém com base em "DVD" para justificar a falta de aproveitamento do lateral Xaro. Trazido quando Fernandes ainda estava no ABC.


08042014