Issuu on Google+

Quarta-feira

Ano XVI w NATAL-RN,

7 DE AGOSTO DE 2013 w Nº 4.708

R$ 1,00 w jornaldehoje.com.br

> CORTE GERAL NO ORÇAMENTO DO ESTADO

Assembleia se une ao TJ e ao MP contra decreto de Rosalba

EM PRONUNCIAMENTO NO INÍCIO DA TARDE DE HOJE, O PRESIDENTE DO PODER LEGISLATIVO, RICARDO MOTTA, AFIRMOU QUE RECONHECE A DIFICULDADE FINANCEIRA DO GOVERNO DO RN, MAS ALEGOU QUE “PODERES PRECISAM FUNCIONAR” POLÍTICA 3 Wellington Rocha

ESCREVEM ARTIGOS NA EDIÇÃO DE HOJE Berilo de Castro Gileno Guanabara Elísio A. de Medeiros e Silva João Medeiros Filho Juarez Chagas Augusto Coelho Leal

OPINIÃO - Página 2

Instalação da grade, que teve início hoje, já estava no planejamento da Câmara Municipal de Natal -- que ontem foi palco de outro “protesto”, com depredação e corte no fornecimento de energia. CIDADE 8

> TRANSPARÊNCIA

> GRATUITO

> SÉRIE B

Prefeitura de Macau paga churrasco do carnaval com verba destinada à Saúde

Casa Irmã Gabriela oferece apoio e bem-estar na luta contra o câncer

ABC faz reunião para definir lista de dispensas após tropeço de ontem

POLÍTICA 5

CIDADE 9

ESPORTE 15 Canindé Santos

> GREVE

Sinpol registra adesão em massa de policiais civis; delegados devem cruzar os braços amanhã CIDADE 10

> SAÚDE PÚBLICA

Obras do Hospital da PM estão perto do fim, mas equipe médica não é garantida pelo governo CIDADE 6

Túlio Lemos

Danilo Sá

Marcos A. de Sá

Daniela Freire

SYLVIA SÁ

DESSANA ARAÚJO

(INTERINA)

Página 3

INDICADORES: Dólar comercial R$ 2,29 Dólar turismo Dólar/Real

(INTERINA)

Página 11

Página 7

wDiscurso do presidente da AL ocorre um dia antes da presença do secretário de Finanças.

R$ 2,36 R$ 2,29

w Balcão de atendimento para o Pró-Sertão começará a funcionar próxima semana.

Euro x real R$ 3,06 Poupança 0,50%/0,41% Taxa Selic 8%

Vicente Serejo

w Brasil convive com a vergonhosa realidade de ser derrotado pelo mosquito da dengue.

E-MAIL REDAÇÃO:

Página 12

w PV e PR podem formar novo bloco na Assembleia Legislativa.

jornalismo@jornaldehoje.com.br

ACESSE O SITE:

Página 13

w Dois rios correm, ambos sem norte, um nas telas da tevê, outro na vida real do seu povo.

www.jornaldehoje.com.br

SIGA-NOS NO TWITTER:

@jornaldehoje

TOTAL DE PÁGINAS NESTA EDIÇÃO

20 CMYK


2 O Jornal de HOJE

Artigo

Opinião

Natal, 7 de agosto de 2013

BERILO DE CASTRO, médico (berilodecastro@hotmail.com.br)

Amancio

Quarta-feira

Artigo

amancionatal@gmail.com / www.chargistaamancio.blogspot.com

O esporte e a universidade Ano de 1964 foi historicamente inesquecível. O país acabara de tomar um novo rumo político e assumir um modelo de governo diferente. Foi nesse momento de grande instabilidade, incerteza e de turbulência no país que teve início a minha vida acadêmica e também coincidentemente, começava a minha vida como profissional de futebol. Defendia a honrosa e briosa camisa verde (legítima) do Alecrim Futebol Clube, na grande luta para sagrar-se bicampeão da cidade, de forma sonhadora e inédita, diante da superganhadora de títulos, a forte e aguerrida equipe do ABC FC. Dificuldades de acomodações no início para as duas atividades aconteceram, porém aos poucos foram vencidas e equacionadas com muito empenho, dedicação e perseverança. Na faculdade de medicina, com a entrada da nossa turma (considerada numerosa), foi possível reunir bons atletas em algumas modalidades: futebol de campo (a mais privilegiada), natação, xadrez, futebol de salão, voleibol, basquetebol e outras. O movimento e a atividade esportiva na universidade era a melhor possível. Anualmente disputávamos os Jogos Universitários - circuito local, com grandes e disputados confrontos com as faculdades coirmãs. Encontros acirrados e de excelente nível técnico, chegando sempre a lotar os ginásios e os campos de futebol, com muita empolgação e entusiasmo. Tudo capitaneado e muito bem administrado pela Federação Norte-rio-grandense de Desportos Universitários (FNDU), tendo como presidente o imortal, o eterno e admirado por todos, Gileno Vilar. Por uma questão de justiça e de gratidão, passarei a nominar alguns colegas que tão bem representaram no esporte a nossa faculdade: Jayr Navarro, era o nosso grande incentivador, nosso espelho, o exemplo maior de atleta perfeito, completo, tanto no voleibol, como na natação; era o primeiro a chegar nas competições, com sua mensagem de otimismo e de muita confiança; Gley Gurjão, um craque no basquete, usando sempre como arma sua técnica, sua calma e tranqüilidade de monge sedado; Rubens Santos (Rubinho), grande guerreiro e bom jogador de basquete; Marne Medeiros, excelente nadador,

Artigo

campeoníssimo, ex-aluno de natação do Monsenhor Walfredo Gurgel no açude Itans, em Caicó, e também admirável mestre no xadrez; Roberto Rufino, o excelente meio campista do Ferroviário FC; José Petit, do Alecrim FC, o maior marcador do grande Jorginho, o fenômeno do ABC FC; Rodrigues (o excelente zagueiro, exAmérica FC e Globo; Fernando Gadelha, muito bom de bola, um viril zagueiro; Inês e Auxiliadora Gurgel (Dodora), excelentes atletas de voleibol, e muitos e muitos outros que tanto nos deram títulos, alegrias e muitas glórias universitárias. Tivemos confrontos em decisões empolgantes e sensacionais contra a equipe de Odontologia (grande rival no futebol de campo), e também em outras modalidades contra: Economia, Engenharia, Direito e Filosofia. No futebol de salão, o nosso grande adversário e o nosso maior desafio era a equipe de Economia, do craque e grande amigo Cezimar Borges, já falecido. Ativo mais os neurônios e me vem à lembrança uma decisão de futebol de campo contra a Faculdade de Odontologia no Estádio Juvenal Lamartine. A disputa pelo título ficou para ser decidida nas penalidades máximas. Pela equipe da Odontologia: o cobrador era o canhoto e bom jogador Diniz, ex- meio campista do falecido e enterrado Riachuelo Atlético Clube, e para defender, Sebastião Fernandes o "mão de onça", o grande (literalmente) goleiro. Pelo lado de Medicina, no gol, o pequeno Eldio Luiz, filho do grande amigo e massagista Godofredo e, como cobrador das penalidades, o também canhoto Berilo (este escriba), quarto-zagueiro do Alecrim FC. Foi um duelo técnico e empolgante de canhotos refinados, com vantagem no final para o grande goleiro Tião. As penalidades eram cobradas por um único jogador e com 3 cobranças por série. Entramos noite adentro, e somente na quarta série foi decidido o confronto em favor da Faculdade de Odontologia, com Sebastião (Tião "mão de onça") defendendo a penalidade triunfal... Finalmente, sagrando-se campeã de maneira honrosa a Faculdade de Odontologia. Muita festa para um lado e muito consolo para o outro. Grandes e belas disputas. Inesquecíveis.

Pensão Chibata

Artigo

ELÍSIO AUGUSTO DE MEDEIROS E SILVA, empresário, escritor e membro da AEILIJ (elisio@mercomix.com.br)

1934 - Gringos em visita ao sertão potiguar Os mais antigos ainda devem se lembrar quando aqueles gringos - um grupo de 12 ou mais pessoas - passaram pela nossa pequena cidade do sertão do Rio Grande do Norte. Eram uns galegos, magros e altos, com grandes chapéus. Vestiam umas roupas cáqui, parecidas com as fardas dos soldados. O cano de suas botas mordia as calças até o meio das canelas. Devia ser por medo de mordida de cobras. Traziam muitas mulas e carroças abarrotadas de coisas por lá nunca vistas: lunetas, bússolas, ferramentas, livros, mapas. Tinham até uma caixa de madeira envernizada com um pano preto, que um deles colocava na cabeça e nas costas, e emitia um clarão. Diziam que era um lambe-lambe uma máquina de tirar retratos. Acamparam perto do Serrote Grande, nas terras do Cel. Juvêncio. Eles demonstravam enorme curiosidade sobre plantas, pedras e os bichos da região. Até as formigas interessavam a eles. Muitas das folhas e insetos eram dissecados e colados nuns cartões grossos que traziam. Sobre tudo perguntavam, anotavam, inquiriam. Armaram suas tendas nas sombras dos juazeiros, e ali sentavam, debruçados sobre mapas e anotações. Suavam muito. Pelo visto,

Artigo

não estavam acostumados com o calor danado que faz no mês de dezembro no sertão. Segundo diziam, a maioria deles era estudante e estava ali para pesquisas, com licença do presidente Getúlio Vargas. Alguns deles, junto com uns negros conhecedores da região, embrenhavam-se na caatinga, logo ao amanhecer e só retornavam lá pelas quatro da tarde. Não faltava quem não quisesse fazer esse serviço pago com "dólar", umas notas esverdeadas que antes nunca tinham circulado por ali. O povo da região, curioso, acercava-se do estranho grupo, embora não entendessem absolutamente nada do que eles diziam entre si. Mas, com gestos, trejeitos, sorrisos, aos poucos, foram se fazendo entender. Logo descobriram a predileção deles por cachaça, das puras, que vinham dos engenhos dos coronéis. À noite, alguns deles se reuniam ao redor de uma fogueira e tomavam cachaça de copo cheio, com tira-gosto de preá, mocó, nambu ou rolinhas torradas. Pelo visto, eles adoravam! Alguns meninos da região embrenhavamse na caatinga, nos serrotes, e caçavam pequenos animais e cobras que, aprisionadas, eram entregues aos gringos, em troca de gorjetas.

O mesmo se dava com algumas mulheres, que traziam plantas, raízes medicinais, frutos nativos, e que também eram bem gratificadas. E a fama das gorjetas correu léguas, e de todos os arredores, diariamente, chegava gente, trazendo planta, bichos, cobras e pássaros, para serem ofertados aos tais gringos. Eles compravam tudo. Muitos ainda se lembram da cara de espanto dos gringos quando um dos meninos levou um besouro grande para eles. Todos se admiraram muito com o fato do inseto voar, pois diziam que, pela sua forma, aquele inseto tinha tudo para não conseguir voar. Certo dia eles foram conduzidos até o local de realização da feira. Observaram tudo ao seu redor, com bastante curiosidade... E compraram muito, para alegria dos feirantes: cabaça de arroz, feijão, terça de farinha, fumo de rolo, queijo, rapadura, mel de abelha, toucinho, cachaça, carne-seca... Mas, o que despertou mais a atenção do grupo foi a banca da velha Simorida, que vendia cascas de árvores, flores, banhas, infusões curandeiras. Quase compraram tudo! É... o povo do sertão é assim: os gringos que vierem das Europas e outros lugares sempre serão bem recebidos!

JOÃO MEDEIROS FILHO, padre, escritor e membro da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras (pe.medeiros@hotmail.com)

A missa segundo Adélia Prado

GILENO GUANABARA, advogado (gilenoguanabara@gmail.com)

Os Jandaias Natal das serenatas e das mocinhas casadoiras permaneceu assim por dezenas de anos, uma cidadela inocente e pueril. O fausto da boemia se impregnava na juventude a qual, mal superando a adolescência, exercitava patéticas noções de bem viver a boa vadiagem. Mas cedo teria de enfrentar a realidade da vida. Sob o pretexto de que "periquito come... a jandaia leva a fama", sem data de fundação, pouco se sabe de Os Jandaias, já que não era um partido, nem um clube, não tinha sede, não tinha ata, nem estatuto. Havia princípios respeitados: "Ver, ouvir e calar". Daí a solidariedade que reinava entre os sócios, todos jovens. A ação misteriosa facilitava o anonimato de suas traquinagens. Promoviam encontros e desencontros, festas, saraus, bailes, piqueniques à sombra de juazeiros frondosos, em sítios afastados, longe da indiscrição e da maledicência dos intrusos. No relato de Gothardo Netto, nada poderia ofuscar a alegria de Francisco Herculano a cantar: "Caso de amor tão fingido, eu já fiz,/ hoje não faço; / eu por ti já dei a vida,/ hoje não dou um passo.". Ou o boêmio a estancar os idílios, com o gorjeio de despedida: "Apenas neste silêncio, ouço gemer uma fonte/ que vem descendo do monte com sonoro trepidar.../Adeus, ò virgem, que o bardo não quer teu sono turbar." Lourival Açucena, desde que provocado, fustigava com a sua troça: "Em terra escabrosa, de brenhas escuras, por entre fraguras nasceu linda flor... Ao vê-la senti no meu triste peito o mágico efeito que produz Amor!". Ao fim choramingava: "Minha gentil Porangaba, imagem, visão querida, só teu amor me conforta nos agros transes da vida.". Ficou conhecido como "o poeta da Porangaba". Aos tragos do "Madeira" espumante, ou do vinho "Málaga" valoroso, o "chambary" ao gole da "Paraty", liberavam-se as libações: "Nesta pandega animada em que estamos, vamos alegres cantar, pois quem não canta e não dança não sabe a vida alegrar: não haja tristeza! Não haja tristeza! Vamos pandegar." Não obstante serem empertigados menestréis das trovas e das modinhas, havia também carícias plenas no furtivo balanço das redes. Palavras adocicadas, como "bom-bons", e o oba-oba durante os carnavais. As colombinas e os pierrots entoavam as

AUGUSTO COELHO LEAL, engenheiro civil (arteepiso@digi.com.br)

marchinhas, na picardia dos foliões: "Catuco, meu bem"; "Sabão sabiá"; "Caritó"; e outras tantas marchinhas que foram sucessos do ano de 1924. O hino oficial de Os Jandaias, a marchinha "Pedra da Saudade", foi da autoria do poeta Tabira, cujo codinome era "Gato Mourisco". A letra composta por João Estevam ("Morfina") dizia assim: "Os Jandaias, meus senhores,/Também prestam neste dia,/Homenagens e louvores/Ao reinado da Folia./Nesta doida alacridada/Tudo nos faz esquecer,/Não à Pedra da Saudade/Que um dia nos viu nascer.". Emidio Fagundes ("Barão da Vila Flor") foi o presidente de Honra de Os Jandaias e João Estevam foi o Secretário Perpétuo. A iniciação dos sócios com os aparatos se dava com a adoção do apelido de guerra: "Doce Esperança" (Antônio Braga); "Cavalo do Cão" (João Vasconcelos); "Jeque" (Evaristo); "Zero" (Diolindo Lima); "Pantaleão Bodoque" (Gothardo Netto); "H. Pachola" (Ponciano Barbosa); "Zé d'Esperança" (Ivo Filho); "Felix Fidelis" (Jorge Fernandes); "Z. Balos" (Virgílio Trindade); e "Dr. Patife" (Josué Silva). A "J. Vadio" (ou "Morfina"), que era João Estevam, competia musicar os apelidos. Referiu-se a Evaristo com a quadra musicada: "A cor, não!/ Ninguém consegue decifrar com precisão,/ Do velho fraque de "Jeque",/ Que esteve na Exposição". Dizia do conjunto fraque preto e calça listrada, que Evaristo não cansava de usar, inclusive, na visita à Exposição da Independência, no Rio de Janeiro. A marcha "Vestido Azul", com música do seresteiro Olímpio Batista ("Dr. Caruco") e versos de "Morfina", representava o enigma simbólico "passos perdidos", na misteriosa cavilação que nem o melhor dos dançarinos, Bulhões ("Casaca de Couro") conseguiu desvendar. A letra de "Vestido Azul" dizia: "Vamos, portanto divertir com animação/ Nesta função/Vamos folgar,/Vamos sorrir,/Vamos dançar,/Vamos viver assim, Vestido Azul,/ para os Jandáias, não tem fim.". Assim transcorria a vida boemia e generosa de gerações saudáveis que, até com certa indiferença, atravessaram os horrores da Segunda Guerra Mundial. Sem perder a alegria de viver, cada um, a seu modo romântico peculiar, tornou pitoresca a graça de ser jovem e ternamente enamorado. Foi assim na cidade do Natal.

Adélia Luzia Prado Freitas, poeta e prosadora, renomada escritora brasileira contemporânea, nasceu, aos 13 de dezembro de 1935, na cidade de Divinópolis (MG). Em 1975, Drummond sugere a Pedro Paulo de Sena Madureira, da Editora Imago, a publicação do livro de Adélia, cujos poemas considerava fenomenais. Envia ao editor os originais daquele que viria a ser seu primeiro livro, intitulado Bagagem. No dia 09 de outubro do mesmo ano, o Poeta de Itabira publicou uma crônica no Jornal do Brasil, chamando a atenção para o trabalho ainda inédito da escritora. Ali, Adélia descreve seu espírito místico e cristão: "Descobri que a experiência poética é sempre religiosa, quer nasça do impacto da leitura de um texto sagrado, de um olhar amoroso sobre o outro, ou de observar formigas trabalhando. Deus é o personagem principal de minha obra. Ele está em tudo. Não apenas Ele, mas a fé, a oração e o amor". Em novembro de 2007, no festival de música e cultura de Aparecida, intitulado Vozes da Igreja, pronunciou uma conferência sobre o tema da linguagem poética e religiosa. Falou também sobre a missa: "É a coisa mais absurdamente poética que existe. O absolutamente novo, sempre. É Cristo

Artigo

se encarnando, tendo a sua paixão, morrendo e ressuscitando. Nós não temos de pôr mais nada em cima disso. É só isso". Comentou que como cristã de confissão católica não pode ficar indiferente à liturgia, ao espaço sagrado e às manifestações religiosas, propondo o resgate da beleza das celebrações litúrgicas. E diz, comentando num certo tom de tristeza: "Olhem, há algumas celebrações, em que a gente sai da igreja com vontade de procurar um lugar para rezar". Adélia colocou então a questão da música na liturgia. Especialmente aquela que deve ter um novo significado. Recordara o padre francês Joseph Gelineau, S.J., que fez a transição do gregoriano para a música moderna. Insistiu que, muitas vezes, o canto de nossas igrejas não ajuda a rezar. "O canto não é ungido, e sim algo fabricado. Faz-se urgente e indispensável redescobrir o canto oração", disse, citando Max Thurian – monge protestante de Taizé – que fora observador, no Concílio Vaticano II, posteriormente convertendo-se ao catolicismo e ordenado sacerdote. Adélia reforçou as observações, enfatizando que a música agitada, com instrumentos e microfones ruidosos, não facilita a oração, mas impede o espaço de silêncio e serenidade contemplativa. Lamentou que o en-

contremos tão pouco em nossas igrejas. "Parece que há um horror a ele". Não se pode parar por um minuto sequer". Falta silêncio. E não havendo este, não se ouve a Palavra nem há escuta do mistério que se celebra. A escritora mineira comentou as interpretações equivocadas que se fizeram do Vaticano II no que concerne à reforma litúrgica. "Não é o fato de ter passado do latim para o português, que haja necessidade de vulgarizar a linguagem e o culto, empobrecendo a sua própria natureza, isto é, a beleza." Segundo Prado, banalizou-se o espaço do sagrado e da liturgia com letras e melodias desprovidas do sublime e do belo. Ao destacar que a missa é como um poema, que dispensa acréscimos, Adélia Prado afirmou que a celebração da Eucaristia "é perfeita" na sua simplicidade. Concluiu sua conferência com estas palavras: "Colocamos enfeites, cartazes para todo lado, procissão disso, procissão daquilo, palmas para tudo". São coisas que vão quebrando o ritmo. "E a missa tem o seu ritmo. É um mistério". Concluiu a Poeta de Divinópolis: Mysterium Fidei (Mistério da fé)". E este é inefável, de uma magnitude tal, que as palavras são insuficientes, pobres e até desnecessárias. Devemos contemplá-lo, adorá-lo e vivê-lo!

JUAREZ CHAGAS, professor do Centro de Biociência da UFRN (Juarez@cb.ufrn.br)

Retroceder nunca, render-se jamais! Demoraram exatos 12 anos, desde que o maior e mais famoso artista marcial das telas, na idade moderna, Bruce Lee, morreu (1973), para que surgisse outro artista marcial, não que tomasse seu trono, porque isso é praticamente impossível, mas para que o mundo cinematográfico das artes marciais vislumbrasse um novo astro que chamasse a atenção e olhar de todo o mundo e o reverenciasse. Seu nome é Jean Calude Van Damme. O público afeito às artes marciais, assim como seus praticantes e admiradores, ficou aguardando ansiosos pelo novo substituto do Pequeno Dragão, principalmente no que diz respeito à 7ª Arte, pois apesar de ter havido, por praticamente uma década, inúmeros concursos para o substituto de Bruce Lee, não houve sequer um selecionado que pudesse, artística ou marcialmente, ocupar o posto do insuperável Lee. Enquanto isso, num mundo à parte, mas também comum ao mesmo tempo, JeanClaude Camille François Van Varenberg, um mero desconhecido, no mundo mais conhecido como Jean-Claude Van Damme (Berchem-Sainte-Agathe, 18 de Outubro de 1960), é um das artes marciais e, principalmente do cinema, que após praticar e estudar exaustivamente karate, a partir dos anos de idade, alcança sucesso nacional na Bélgica como artista marcial e fisiculturista, ganhando, inclusive, o título de "Mr. Bélgica". Em seguida, tornou-se um bom bailari-

no, passou a ser conhecido como Van Damme e, após tornar-se faixa preta em Karate Shotokan, tornou-se campeão europeu, vencendo o European Pro Karate Association, na categoria meio pesado. Passou assim a praticar outros estilos de luta como kickboxing, Muay Thai, e Taekwondo. Seu próximo passo foi ir para os Estados Unidos disputar o Campeonato Mundial de Karatê na Flórida, em1979, o que o fez regressar em seguida para a terra do Tio Sam, pra tentar o estrelato e se tornar conhecido no mundo das artes marciais. Mas, não foi nada fácil, pois até conseguir algumas "pontas" em filmes inexpressivos, teve que encarar vários tipos de trabalho, inclusive como segurança e pastorador de carros, para sobreviver, enquanto sua oportunidade não aparecia. Finalmente, após um pouco mais de um ano morando em Los Angeles conseguiu trabalhar como figurante nas filmagens de Braddock, depois em 1984 também participou de um pequeno filme francês chamado "Monaco Forever" no qual interpretava um lutador gay de caratê. Sua real chance só surgiu em 1985, quando foi finalmente convocado para interpretar um vilão russo, expert em artes marciais, no filme "Retroceder Nunca, Render-se Jamais", seu primeiro papel de destaque. Sobre este filme, poderíamos dizer que, vivendo o cinema a fase da ausência de um astro convincente no mundo das artes marciais,

mesmo dez anos após a morte de Bruce Lee, seu roteiro e trama ainda se pautam em cima da nostalgia ao Pequeno Dragão. Tanto é que o principal protagonista Kurt McKinney interpreta Jason Stillwell, um aprendiz de artes marciais e fã de Bruce Lee, a que idolatra e pede ajuda telepática e espiritualmente. Jason treina com seu pai que possui um dojo em Los Angeles, o qual é aliciado e pressionado por uma organização mafiosa que quer, a todo custo, o monopólio das academias de artes marciais. A família Stillwell se muda para Seatle, onde inaugura uma nova academia. Mas, Jason enfrenta problemas com moradores locais e os bandidos continuam pressionando seu pai. Jason candidata-se a participar de um campeonato de artes marciais na tentativa de superar a situação e ter uma revanche com Ivan que antes atacara sua academia e derrotara seu pai em seu próprio dojo. Resumindo e focando a participação de Van Damme, podemos dizer que, esta foi uma de suas melhores participações, tanto no desempenho das técnicas de luta, como na plástica e impostação da personagem, mesmo sendo tendo um papel secundário e não falando mais do que três ou quatro frases durante o filme. Portanto, para os amantes das artes marciais e do então reconhecido, o grande Dragão Branco, vale pelo início brilhante de sua carreira e pela cronologia do trabalho do novo astro das artes da luta de mãos vazias.

NOTÍCIAS QUE OS OUTROS PUBLICARÃO AMANHÃ

OJORNALD EHOJE DIRETOR-EDITOR Marcos Aurélio de Sá DIRETOR ADMINISTRATIVO Marcelo Sá DIRETORA DE REDAÇÃO Sylvia Sá

EDITORES Danilo Sá Fernanda Souza Juliana Manzano EDITOR DE POLÍTICA Túlio Lemos

A velha pensão ficava na Rua Velha, uma pequena rua perpendicular à Praça Maciel Pinheiro, no bairro da Boa Vista em Recife. A Rua Velha fica perto de ruas bastante conhecidas como a Rua do Hospício, Avenida Manoel Borba, Rua da Conceição. Não tinha nome, seu dono em tom de brincadeira colocou Pensão Chibata. No ano de 1963 a Praça Maciel Pinheiro era bastante movimentada. Lá fica o Hotel São Domingos, que na época era uns dos mais importantes e luxuosos da capital pernambucana. Pois bem, fomos estudar em Recife, eu, Paulo Cesar Cavalcanti hoje meu colega de profissão, João Rabelo e Gerson Dumaresq, hoje médicos, amigos, irmãos. Éramos todos inquilinos da Pensão. Seus donos Humberto Garcia e sua esposa Carminha, pessoas muito bem relacionadas em Natal, foram morar em Recife e na pensão moravam com sua filha Carmem Berta minha querida amiga e prima "Betinha" e sua sobrinha Célia. Carminha e Humberto além de grandes amigos de meus pais, Carminha era prima de minha mãe e criada dentro da casa dos meus avós maternos, dai surgindo uma irmandade grande entre a gente. Era aquela mãezona, para todos nós. Humberto bonachão adorava as nossas brincadeiras, daí quando a gente chegava, as salas da pensão viravam um jardim de infância, todos numa imensa alegria. "Era um garoto/ Que como eu/ Amava os Beatles/ E os Rolling Stones./ Girava o mundo/ Sempre a cantar/ As coisas lindas/ Da América." Sim, cantávamos as coisas lindas da America, do Brasil, do mundo. Éramos uns garotos felizes. Estávamos nos preparando para fazer os nossos vestibulares e a luta árdua com os estudos, era amenizada com a alegria e o carinho que Humberto e Carminha nós transmitia, fazíamos apenas as refeições na Pensão. Humberto um senhor gordo, nos esperava na sacada do primeiro andar e quando a gente aparecia na praça, ele gritava alto e forte para toda rua ouvir, ao som da chamada do Zé Pereira (Carnaval). - Auguuuusto Velho de briga/Ai de briga velho Augusto/ Augusto velho de briiiiiiiga. Em frente marchem! Neste momento, a gente se enquadrava todo, começava a marchar e ele dando o compasso. Um dois, um dois, um dois. Subíamos a escada de madeira que nos levava ao primeiro andar, pisando bem forte, para fazer com que o som das nossas pisadas fosse ouvida pela rua quase toda - Arua era pequena. Ele abria a porta e nos recebia com um largo sorriso - Bom dia meus bons amigos, sejam bem vindos. Tinha um dos componentes do nosso grupo, que era muito exigente com a comida e eu tinha combinado com o resto do grupo para pregá-lo uma peça. Pois bem, esta pessoa adoece de uma gripe muito forte e não ficava bom, tosse e catarro brabo. Reuni a turma e disse: chegou a hora. Chamei Carminha e disse a ela que a criatura estava tuberculosa e que o médico tinha passado uma dieta que era bife sem tempero e arroz escorrido. Pois bem, vinha a nossa comida bem temperada e para o amigo, aquele bife grelhado e arroz branco, Na hora das refeições a gente só trocava olhares, nada de conversa, mas uma boa vontade de ri. Depois de uns dez dias, o amigo foi até a sala de visita e chamou Carminha para reclamar da comida e perguntar se o dinheiro dele era diferente do nosso. Carminha como boa mãe, argumentou para o amigo que aquela era a comida que o médico tinha passado, e que em pouco tempo, tomando direitinho os remédios o amigo estaria curado da doença. Aí foi quando eu ouvi uns gritos. - Médico? Remédios? Comida? Tuberculose? Quem foi o filho da puta que disse que eu estava tuberculoso? Nisso, Carminha se levanta pega na mão dele e vem em nossa direção. Olhei para os anjinhos que estavam comigo e disse - Saída pela direita. Descemos a escada correndo. Tinha uma lanchonete a Vestal, na Rua do Hospício aonde eu frequentava. A noite chega Humberto me vê por lá, me dar um abraço e rindo muito e me diz. - Aquela presepada só pode ter sido imaginação sua. Confirmado o crime ele me chamou para ir tomar uma e outras no bairro boêmio do Recife Velho. A noite foi uma festa. O tempo passou e continua passando, mas a lembrança da Pensão Chibata, de Humberto e Carminha continuam bem vivas dentro de todos nós.

w w w . j o r n a l d e h o j e . c o m . b r EDITOR DE ESPORTES Bruno Araujo EDITORA DE CULTURA Daniela Pacheco EDITOR RESPONSÁVEL / PORTAL JH Wagner Guerra GERENTE COMERCIAL – Karina Mandel

ASSINATURA ANUAL Capital: R$ 210,00 Interior (via ônibus): R$ 250,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EXEMPLAR AVULSO R$ 1,00

ASSINATURA SEMESTRAL Capital: R$ 130,00 Interior (via ônibus): R$ 150,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EDIÇÃO ATRASADA R$ 4,00

O JORNAL DE HOJE se reserva o direito de não aceitar informes e material publicitário que infrijam as leis do país e a ética jornalistica. Informações, comentários e opiniões contidos em artigos assinados não possuem, necessariamente, o endosso da Direção. Só é permitida a reprodução de matérias com prévia autorização escrita e com a citação da fonte em destaque

REDAÇÃO E OFICINAS: Rua Dr. José Gonçalves, 687 - Lagoa Nova | Natal - RN - CEP 59056-570 |Brasil - Telefax: (84) 3211-0070 ramal 214 - Assinaturas: (84) 3221-5058 | jornalismo@jornaldehoje.com.br - www.jornaldehoje.com.br Editado e publicado por RN Gráfica e Editora Ltda. http://www.jornaldehoje.com.br - jornaldehoje@digi.com.br - jornaldehoje@uol.com.br - artigos@jornaldehoje.com.br - administracao@jornaldehoje.com.br - jornalismo@jornaldehoje.com.br - assinaturas@jornaldehoje.com.br - comercial@jornaldehoje.com.br


Política

Quarta-feira

Natal, 7 de agosto de 2013

O Jornal de HOJE 3

Ricardo Motta estabelece posição da Assembleia contra decreto de Rosalba PRESIDENTE AFIRMA QUE GOVERNO DEVERIA TER USADO CRITÉRIO DA PROPORCIONALIDADE AO CORTAR REPASSE AOS PODERES ALEX VIANA REPÓRTER DE POLÍTICA

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Ricardo Motta (PMN), se pronunciou no início desta tarde, na tribuna da Casa, sobre a crise que se abateu sobre o Estado. Na posição de líder do Poder Legislativo, Ricardo Motta disse discordar do decreto da governadora Rosalba Ciarlini (DEM) que impôs um corte linear de mais de 10% nos orçamentos dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. “O Poder Legislativo não pode concordar com o decreto que estabeleceu corte linear no orçamento dos poderes. Falo em nome da Assembleia, acima das minhas posições políticas que não estão sendo colocadas nesta hora. Falo em nome da Casa. Da responsabilidade que tenho”, afirmou Motta, durante o seu pronunciamento. Ricardo foi aparteado e apoiado por todos os deputados presentes. “Nossos técnicos examinaram cuidadosamente os efeitos

José Aldenir

desse corte, mas já é possível afirmar que o percentual aplicado deveria ter sido com a base da proporcionalidade. Também se pode informar que a Lei de Diretrizes Orçamentárias, a LDO, exclui, para fins de empenho as despesas com pagamento de pessoal. São detalhes técnicos, não vou me ater excessivamente a eles”, afirmou no chefe do legislativo potiguar. Com esta posição, a Assembleia Legislativa se soma ao Tribunal de Justiça e ao Ministério Público, que discordaram do decreto governamental e contestam ele na Justiça. No caso do Ministério Público, o órgão obteve uma liminar garantindo o repasse do duodécimo integral, de julho e dezembro deste ano. Já o TJ aguarda decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) no mesmo sentido. PRÓPRIA CARNE Ainda em seu pronunciamento, o presidente da Assembleia Ricardo Motta afirmou que a Casa dispõe de diversos programas e projetos que serão prejudicados

Ricardo Motta: “Legislativo não pode concordar com o decreto. Falo em nome da Assembleia, acima das minhas posições políticas” pelo decreto da governadora, vez que terão que ter suas atividades interrompidas. “Nossa Casa realiza programas e ações que ultra-

passam sua função legislativa e fiscalizadora. Projetos de inclusão social. Pioneiros e aplaudidos no Brasil”, disse o deputado.

Entre os projetos desenvolvidos na gestão Ricardo Motta estão a inserção de pessoas com Down e da terceira idade no mercado de

trabalho, o Procon Legislativo com recorde de atendimentos, o Instituto do Legislativo qualificando milhares de pessoas, a Assembleia Cidadã e a Assembleia Itinerante. “Não podemos e não iremos parar”, afirmou o deputado. “O fato é que a Assembleia Legislativa será sempre respeitosa, deixando claro o respeito que merece. É preciso discutir esse assunto sem soberba e respeitando a legitimidade de cada um”, continuou Ricardo Motta, ressaltando a disposição pelo diálogo, mas enfatizando que este só acontece quando todos estão dispostos a interagir. “É este o gesto que devo à Assembleia Legislativa, que, quero reafirmar. Está acima de homens e mulheres passageiros. A Assembleia é um poder soberano e livre porque pertence à sociedade. É do povo. Com essas palavras, reafirmo aos meus pares, aos servidores, a sociedade, aos poderes, que nós vamos exercer até a exaustão o diálogo, para que possamos construir o consenso que se aproxime do ideal”, acrescentou.

Presidente da AL: “Sabemos das dificuldades do Estado, mas os poderes precisam funcionar” No seu discurso, Ricardo Motta não deixou de ressaltar as dificuldades por que passa o Rio Grande do Norte. Entretanto, ele enfatizou a necessidade de funcionamento a contento dos órgãos que integram os três poderes constitucionais da federação potiguar. “Sabemos das dificuldades por que passa o nosso Estado, sabemos das dificuldades das transferências dos repasses constitucionais, mas os poderes precisam funcionar”, disse.

Segundo Motta, a Assembleia sempre se colocou como mediadora e interlocutora nas discussões entre o Executivo e o Judiciário, o Ministério Público, o Tribunal de Contas, o funcionalismo, os segmentos atuantes da nossa coletividade, e nesse momento atual de corte de gastos, não foi diferente. “Procuramos adotar a moderação costumeira em nome não apenas do bom-senso, mas do bem do Rio Grande do Norte”, disse, soli-

citando o reconhecimento do valor, do esforço, de todos, no sacrifício feito ao longo desses últimos tempos. “Estamos sendo parceiros, temos colaborado, cortando na própria carne, mas é chegada uma hora em que o poder Legislativo tem que firmar sua posição de acordo com as suas prerrogativas, sobretudo com a sua independência, sem confronto, mas defendendo sua liberdade”, afirmou. Conhecido pelo temperamento

sereno, sempre buscando e respeitando o diálogo como forma de se chegar ao consenso, Ricardo Motta disse ainda que é sua a responsabilidade de se pronunciar em nome do Legislativo a respeito do momento pelo qual vive o Rio Grande do Norte. “Um momento grave, de crise financeira, de chamamento às responsabilidades dos poderes e de grito cada vez maior da população pelos serviços básicos de responsabilidade do Estado”.

Em que pese sua condição de aliado da governadora Rosalba Ciarlini, Ricardo afirmou, por fim, que, diante do quadro, não poderia calar. “Pelo Poder Legislativo e pela sua chama democrática que emana exatamente do grito popular. Nós, todos nós aqui, neste plenário, somos representantes do povo, eleitos para cumprir o que deseja a sociedade. Esta Casa representa a sociedade que é, na essência democrática, um painel de pen-

samentos, sonhos, ideias, tendências das mais diversas. Aqui há correligionários e adversários, não existem inimigos. Aqui se exercita a atividade política na plenitude. É a Casa do Povo. Todas e todos aqui presentes e os que nos assistem pela TV Assembleia são testemunhas: No nosso mandato sempre buscamos trilhar pelos caminhos do entendimento, do debate, do desarmamento de espíritos”, finalizou. (AV)

> PENSANDO EM 2014

Hermano: “Walter Alves está preparado para disputar o Governo” Presidente do diretório do PMDB em Natal, o deputado estadual Hermano Morais afirmou hoje que o deputado estadual Walter Alves, líder do PMDB no Plenário da Assembleia Legislativa, é um "excelente quadro do PMDB", "preparado" e "tem todas as condições de vir a disputar o governo do Estado", se for da vontade da legenda. Filho do ministro da Previdência e ex-governador do Estado, o nome do deputado Walter foi lançado pela Juventude do PMDB na semana passada, como candidato a sucessor da governadora Rosalba Ciarlini (DEM) em 2014. Segundo o deputado Hermano Morais, "o deputado Walter Alves aparece muito bem cotado quando citado" e "está preparado" e que "chega num momento bom". "Nós precisamos renovar também a administração com novos métodos e com a coragem necessária para fazer as mudanças necessárias para colocar o RN no rumo do desenvol-

vimento", afirmou o peemedebista, em entrevista ao Jornal da Cidade, da FM 94. "A Juventude do PMDB lançou há poucos dias a proposta de uma candidatura própria que eu defendo, inclusive lembrando e apontando o nome do deputado Walter Alves, que eu considero, entre outros quadros bem formados e interessantes do PMDB, um excelente quadro que tem todas as condições de vir a disputar o governo do Estado se essa for a decisão do partido", disse Hermano Morais. O nome de Walter Alves aparece como solução para uma corrente do PMDB que defende o afastamento da legenda do governo Rosalba Ciarlini por entender que o partido deve lançar candidato próprio nas eleições do ano que vem. Por esta corrente, o PMDB deveria lançar uma de suas lideranças candidato a governador. Entre os nomes cobrados estão o do presidente da Câmara dos Deputados,

Wellington Rocha

Hermano: ”Walter Alves, acredito, está preparado e chega em um momento bom” deputado federal Henrique Eduardo Alves, o do ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho, e, agora, o do líder peemedebista na Assembleia Legislativa, deputado estadual Walter Alves. "Há de fato uma cobrança, não só por militantes do PMDB, mas eu diria também dos simpatizantes, daqueles que estão acompanhando

o desempenho do atual governo, para que o PMDB volte a disputar o governo do Estado e que possa, com a força que tem no plano estadual e junto ao governo federal, reerguer esse Estado", confirmou Hermano Morais. O óbice para que o PMDB venha a lançar candidato próprio a governador, entretanto, está no fato

de que Henrique Alves deverá se candidatar à reeleição para a Câmara dos Deputados, onde deverá pleitear mais um mandato como presidente da Câmara dos Deputados. Já o ministro Garibaldi tem dito abertamente que não é sua intenção disputar o governo do Estado novamente. Neste sentido, a candidatura Walter Alves aparece como "solução" para o PMDB. "O deputado Walter Alves aparece muito bem cotado quando citado e lembrados outros nomes como o do ministro Garibaldi Filho, deputado Henrique, destacando esses três", disse Hermano. "Mas o deputado Walter Alves, acredito, está preparado e chega em um momento bom. Nós precisamos renovar também a administração com novos métodos e com a coragem necessária para fazer as mudanças necessárias para colocar o RN no rumo do desenvolvimento", completou o parlamentar.

PREOCUPAÇÃO Apesar de comentar sobre candidatura, o deputado Hermano afirmou que a prioridade, hoje, para o PMDB, é a situação do Estado. "A preocupação do PMDB hoje está voltada para a situação de dificuldade, para a necessidade de medidas, ideias e projetos que possam recuperar a economia do RN", afirmou. Entretanto, ele ressalta que é natural que, em ano pré-eleitoral, setores do partido já discutam, como em todos os partidos, as eleições de 2014. "Nós vivemos em um país onde temos eleições a cada dois anos. Eu até defendo que numa reforma política que demora a acontecer, que nós possamos ter a unificação das eleições e assim não sermos obrigados a cada dois anos ou a cada ano, saindo de uma eleição a outra, já discutir a próxima; nós poderíamos estar gastando nossa energia apenas para o desenvolvimento do Estado e do país", frisou o parlamentar. (AV)

ra, que não encontra adversários à altura no momento, mas Wilma pode aproveitar o desgaste do PT Nacional e enfrentar Fátima.

A possibilidade de candidatura do deputado Walter Alves ao Governo do Estado é real, mas nada que possa atropelar a realidade dos fatos. O filho de Garibaldi não vai se aventurar em uma candidatura majoritária caso não veja viabilidade político-eleitoral.

Túlio Lemos tuliolemosjh@gmail.com

POSIÇÃO O deputado estadual Ricardo Motta, que atuou o tempo todo como mediador para evitar propagação do conflito entre o Governo do Estado e os demais poderes, tomou uma decisão forte na manhã de hoje: Estabeleceu a posição contrária da Assembleia ao decreto do Governo que corta recursos. DESMENTIDO Mesmo sem detalhar tecnicamente a posição, o presidente da Assembleia discordou dos percentuais apresentados pelo Governo em relação aos cortes de recursos do duodécimo e disse que defendia a Casa Legislativa, apesar da posição política de apoio ao Governo. O detalhe é que o discur-

so de Ricardo Motta ocorre um dia antes da presença do secretário de Finanças, Obery Rodrigues. Ou seja: O secretário vai a Assembleia sem respaldo dos deputados. LIDERANÇA O prefeito Carlos Eduardo está enfrentando dificuldades para conseguir um líder de sua bancada na Câmara. A falta de um nome com perfil conciliador, com trânsito entre as bancadas, é o principal motivo do fato de ainda não haver um indicado. ARTICULAÇÃO O fato é que falta um articulador que faça o 'link' entre o gabinete civil e a bancada. Sávio Hac-

kradt concentra funções até demais e evita delegar a alguém com representatividade, o papel de interlocutor da gestão junto aos parlamentares. Por enquanto, no início do Governo, são só críticas sem grandes conseqüências; mais adiante... BADERNA A baderna produzida por arruaceiros na tarde ontem na Câmara destrói qualquer possibilidade de representatividade de movimento social ou reivindicatório. Quem depreda prédio público tem que se resolver com a Polícia, não com a sociedade. A juventude que faz manifestação em busca de direitos não pode se deixar contaminar pelos baderneiros. PASSE LIVRE

O projeto que prevê passe livre para os estudantes natalenses poderá ser aprovado na Câmara de Natal. A coluna conversou com alguns parlamentares e não há tanta dificuldade para a aprovação. O mesmo não se pode dizer em relação à sanção do prefeito Carlos Eduardo. O filho de Agnelo é contra o passe livre e deve vetar o projeto, caso seja aprovado na Câmara. CANDIDATURA A queda de popularidade do Governo do PT, fez a ex-governadora Wilma de Faria avaliar com mais entusiasmo a possibilidade de ser candidata ao Senado. A mãe de Márcia sabe que hoje, o nome mais forte para concorrer ao Senado é o da deputada federal Fátima Bezer-

DISPUTA O fato é que, Wilma e Fátima não querem entrar em disputa arriscada. O ideal é que uma receba o apoio da outra e não ocorra o confronto direto. Fátima aguarda o melhor momento de unir a oposição e formar uma chapa competitiva com seu nome para o Senado. Wilma ora sonha com a volta ao Governo, ora com o Senado, mas a realidade mais palpável é sua candidatura à Câmara dos Deputados, numa eleição barata, sem ser alvo e sem riscos. PREPARAÇÃO

ROMPIMENTO O primeiro passo para uma eventual candidatura de Walter Alves ao Governo é o rompimento do PMDB com a gestão Rosalba Ciarlini. Hoje, o PMDB integra o Governo e o apoio politicamente. A posição é de incompatibilidade com uma candidatura. Sem o rompimento, não há candidatura.


Natal, 7 de agosto de 2013

4 O Jornal de HOJE

Walter Gomes DE BRASÍLIA - walgom@uol.com.br

Ele não briga com os fatos (Salvador) – Jaques Wagner surpreendeu ao anunciar, ontem, que concluirá o segundo mandato no governo da Bahia. Esperava-se que renunciasse para concorrer ao Senado, em outubro de 2014, ou mesmo à Câmara, onde foi um dos líderes do PT. n n n O desgaste do seu partido é determinante para que comande, no cargo, a sucessão. O candidato preferencial dele é o chefe da Casa Civil, Rui Costa. Mas, há discordância no petismo. Inscrevem-se como aspirantes o senador Walter Pinheiro e o secretário estadual de Planejamento, José Gabrielli. Dos três, Pinheiro é o de maior empatia com os eleitores. Gabrielli, por causa do fiasco na presidência da Petrobras, seria uma aventura que não encoraja o pragmático governador dos baianos e ex-ministro (Trabalho e Relações Institucionais) sob o governo Lula da Silva. n n n A oposição entra em campo com o ex-deputado Geddel Vieira Lima (PMDB) e, possivelmente, com a senadora Lídice da Mata (PSB), caso Eduardo Campos, comandante do socialismo nativo, confirme sua postulação federal. O DEM e o PSDB observam. Por enquanto, a disputa não tem favorito. (WG).

Modéstia à parte A propósito do projeto nacional do tucanato. No discurso final da reunião de ontem dos dirigentes regionais do PSDB – 26 estados e Distrito Federal –, Aécio Neves inspirou-se na “humildade” da conterrânea Dilma Rousseff, a Presidente que busca a reeleição em 2014. n n n Disse o senador mineiro que a candidatura da socialdemocracia ao Palácio do Planalto “é uma obrigação, uma necessidade para o Brasil”. Mais: “Quem está no poder envelheceu. O novo somos nós.”

Política

Quarta-feira

Manifestantes depredam Câmara Municipal e agridem servidores ALBERT DICKSON CHEGOU A SUSPENDER A SESSÃO PARA OUVIR MANIFESTANTES JOAQUIM PINHEIRO REPÓRTER DE POLÍTICA

O primeiro dia dos trabalhos legislativos na Câmara Municipal de Natal foi de protestos e quebradeira. Um grupo de manifestantes destruiu tapumes que protegiam a fachada do prédio onde estavam sendo feitas reformas, gritavam palavras de ordem e agrediram verbalmente servidores que tentavam entrar na Câmara Municipal para cumprir o seu expediente de trabalho. Mesmo diante dos protestos e dos atos de selvageria, a sessão transcorria normalmente, quando o fornecimento de energia foi interrompido, segundo informações, por iniciativa dos manifestantes que teria acionado um dispositivo propositadamente. Ainda durante a sessão o presidente da Casa, vereador Albert

Dickson suspendeu os trabalhos e determinou a entrada de alguns manifestantes para negociação com a Mesa Diretora. Os estudantes mobilizados continuam reivindicando a aprovação do projeto Passe Livre nas passagens de transportes coletivos em Natal. Na oportunidade, falaram um representante dos estudantes e outro do Sitoparn - Sindicato dos Motoristas de Transportes Alternativos, José Pedro, popularmente conhecido como Pedrinho. No seu discurso, o sindicalista culpou o prefeito Carlos Eduardo pela ocupação da prefeitura e disse que o projeto de licitação "é um retrocesso", entendendo que o movimento dos estudantes nas ruas de Natal prestou um serviço à população quando provocou a retirada do projeto da pauta de votação na Câmara Municipal de Natal.

Políticos e amigos comparecem ao velório da ex-primeira dama do RN

Loteria do voto

LEITURA DINÂMICA t Deputados do PT de- t Órgãos de inteligência fendem a criação de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar a denúncia sobre o cartel do metrô de São Paulo. Os petistas querem colocar tucanos no rol dos culpados. t Com uma tramitação menos burocrática do que a da Câmara, o Senado elabora minirreforma eleitoral. A iniciativa, via leis ordinárias, é do presidente Renan Calheiros (PMDB-AL). t Está para acontecer: o deputado Domingos Dutra (MA) vai desligarse do PT. Explica: “Romperei o laço de anos, porque não posso ficar em um partido dominado por (José) Sarney.” t Amanhã, o PSDC entra em rede nacional de rádio (20h às 20h05) e tevê (20h30 às 20h35).

do governo preveem manifestações, dia Sete de Setembro, contra a presidente Dilma Rousseff e seus antecessores imediatos – Lula da Silva e Fernando Henrique Cardoso. t Jandira Feghali (PCdoBRJ) pretende trocar a Câmara pelo Senado, na eleição do próximo ano. t Amigão de José Serra, o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) tenta desmontar a operação para tirar o ex-governador paulista do ninho tucano e lançá-lo candidato (terceira vez) ao Planalto. Duas siglas estão no jogo: PSD e PPS. t Para refletir: “A imaginação é positivamente aparentada com o infinito” (Charles Baudelaire, poeta francês).

Manifestantes fora da Câmara quebraram tapumes e derrubaram a cerca do muro

> CELINA MARIA MAIA FERREIRA

Divulgação

Mudança na sucessão fluminense, segundo o Instituto Ideia. Fosse hoje o dia da consulta às urnas, os senadores Lindbergh Farias e Marcelo Crivella classificar-seiam para o segundo turno. Números: Farias (PT) teria 18% dos votos, meio ponto percentual a mais que Crivella (PRB), licenciado do mandato parlamentar para dirigir o Ministério da Pesca. n n n O deputado Anthony Garotinho (PR),ex-chefe do Executivo estadual, com 13,5%, caiu para o terceiro lugar, após liderar a corrida e, na sequência, descer para a segunda posição. Luiz Fernando Pezão (PMDB), lançado pelo governador Sérgio Cabral, filho, também peemedebista, seria apoiado por 11,5%. Cesar Maia (DEM), vereador e ex-prefeito carioca, cravaria 8,5%, enquanto o deputado Miro Teixeira (PDT) receberia 4,5% dos sufrágios. n n n Pós-escrito: no levantamento em que é incluído na lista dos pretendentes ao Palácio Guanabara, Marcelo Freixo (foto), da bancada do PSOL na Assembleia Legislativa, assume, com 16%, a vice-liderança na corrida ao poder regional. Freixo é um político ascendente, com alto respaldo popular na capital e em Niterói, segunda cidade mais importante do estado.

Canindé Soares

Ex-governador Iberê Ferreira recebe conforto de Geraldo Melo durante velório

O corpo da senhora Celina Maria Maia Ferreira, esposa do exgovernador Iberê Ferreira de Souza, que faleceu na tarde desta última terça-feira de esclerose lateral amiotrófica (uma doença degenerativa), está sendo levado para Recife onde será cremado. Momentos antes de ser rezada uma missa no Centro de Velório na rua São José na manhã de hoje, o ex-governador Iberê Ferreira informou que durante mais de 9 anos a esposa viveu a base de alimentação parenteral e não falava. "Tivemos que instalar uma UTI em casa", diz ele, acrescentando que todos ficaram consternados com a morte de dona Celina, mas conscientes de que ela descansa em paz. Celina Maria Maia, tinha 62 anos e era filha do empresário João Olímpio, também já falecido. Um grande número de pessoas compareceu ao velório da esposa do

ex-governador, entre eles políticos, empresários, amigos, familiares e ex-auxiliares de Iberê Ferreira quando governador do Estado. Estiveram presentes, os ex-senadores, Fernando Bezerra e Geraldo Melo, deputados Márcia Maia, Gustavo Fernandes, Tomba Farias, Hermano Morais, Ezequiel Ferreira, Fábio Dantas, Leonardo Nogueira e George Soares. Presentes também os empresários, Flávio Azevedo, expresidente da Fiern, Edilson Trindade, presidente da Clan, José Walter, empresário da construção civil e vários outros integrantes da iniciativa privada que prestaram serviços ao governo Iberê Ferreira de Souza. A governadora Rosalba Ciarlini também apresentou condolências ao ex-governador e a exgovernadora Wilma de Faria não compareceu ao velório porque está viajando. (JP)

> MAIS UMA CONDENAÇÃO PARA GIJA

Ex-prefeito de Tangará é condenado a quatro anos e dois meses de prisão Uma denúncia do Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte (MPF/RN) contra o ex-prefeito de Tangará, Giovannu César Pinheiro e Alves, conhecido como Gija, resultou na condenação do político a quatro anos e dois meses de reclusão, a serem cumpridos em regime inicialmente semiaberto. Ele foi considerado culpado por desvio de verbas na reforma da sede de um assentamento. Em 2001, o Ministério da Agricultura firmou um contrato de repasse com a Prefeitura de Tangará, então administrada por Giovannu César, envolvendo recursos de aproximadamente R$ 180 mil, dos quais R$ 150 mil foram repassados pela União e o restante seria a contrapartida municipal. Um dos objetivos do contrato era a reforma do prédiosede do assentamento Três Voltas. Apesar da obra ter sido integralmente paga, a empresa contratada, a RioNorte Construções Ltda., não realizou a revisão de esquadrias de ma-

deira com substituição de ferragens danificadas, nem instalou as 21 luminárias fluorescentes para duas lâmpadas de 40W cada, embora esses itens estivessem previstos no plano de trabalho pré-aprovado. Foram instaladas apenas 12 luminárias fluorescentes para uma lâmpada cada. Em 2008, a Delegacia Federal do Desenvolvimento Agrário do RN determinou uma Relatoria de Visita, que constatou que "a prefeitura iniciou os reparos na casa-sede, mas nem tudo o que estava previsto foi realizado (…), as esquadrias não foram recuperadas, as fechaduras não foram substituídas, o forro do teto não foi recuperado e está caindo, portões de ferro ainda estão por ser colocados, o prédio continua sem instalação hidráulica, dentre outras omissões". No entender do juiz, "é fato que o decurso dos anos pode ensejar o enferrujamento de portas e janelas, e até mesmo infiltração no teto, mas não há como as luminá-

rias terem sido substituídas". O suposto proprietário da empresa beneficiada pelo desvio de recursos foi inocentado pela Justiça, "por se tratar, muito provavelmente, de simples 'laranja' inserido no quadro social da empresa sem seu conhecimento ou autorização". Em depoimento, o suposto proprietário revelou que forneceu seus documentos a parentes, mas que não sabia que era para figurar como sócio de nenhuma empresa, afirmando que jamais esteve em Tangará e nem trabalhou na área de engenharia civil, sendo na verdade vendedor, com residência em João Pessoa, na Paraíba.

Ao calcular a pena do ex-prefeito, o magistrado considerou, entre outros fatores, que Giovannu César é réu em várias ações criminais pela prática de crimes de desvio de dinheiro público e de fraudes licitatórias. Além da pena de quatro anos e dois meses, ele terá de indenizar um valor de, no mínimo, R$ 2.117,47 aos cofres da União. Após o trânsito em julgado, poderá ainda ficar inabilitado por cinco anos para o exercício de cargo e função pública, eletivo ou de nomeação; e se a sentença for confirmada por tribunal se tornará inelegível por até oito anos após o cumprimento da pena.


Política

Quarta-feira

Natal, 7 de agosto de 2013

O Jornal de HOJE 5

Prefeitura de Macau utilizou dinheiro da saúde para pagar churrasco no Carnaval VALOR PAGO A CHURRASCARIA DE NATAL APARECE NOS GASTOS COMO “ASSISTÊNCIA BÁSICA, HOSPITALAR E AMBULATORIAL” Divulgação

CIRO MARQUES REPÓRTER DE POLÍTICA

O carnaval de Macau custou mais de R$ 4 milhões para os cofres públicos do Município e a "pompa" foi tamanha que houve até mesmo um almoço em uma grande churrascaria de Natal, semanas antes do início da festa carnavalesca, para promover o evento. O problema é que os jornalistas, políticos e bandas convidadas não sabiam que, na verdade, estavam ajudando a onerar os gastos do município com a Saúde Pública. Isso mesmo. Os gastos do lançamento do Carnaval foram classificados como despesas com a Saúde Pública Municipal. E classificados só não. Foram também colocados na conta dos gastos com a pasta. Afinal, os gastos estão dentro das despesas da Secretaria Municipal de Saúde, na subfunção Administração Geral. Segundo a Prefeitura de Macau, inclusive, o pagamento da churrascaria para o lançamento do carnaval seria parte do programa "Assistência Básica, Hospitalar e Ambulatorial", uma ação proveniente da "Manutenção das Atividades do Fundo Municipal de Saúde". Para se constatar isso, é fácil. Basta acessar o Portal da Transparência de Macau (http://transparencia.macau.rn.gov.br/). O problema

Banda Grafith reunida no início do ano para o lançamento do Carnaval de Macau, na churrascaria é que encontrar a despesa não é tão simples. Tanto é assim que mesmo tendo sido uma despesa registrada no dia 21 de janeiro, somente agora foi descoberta pelo blog Macau em Pauta. O gasto de R$ 7,88 mil, pago a churrascaria Sal e Brasa, está colocado dentro das despesas da Secretaria Municipal de Saúde, sendo classificada como "material de saúde". No detalhamento da despesa, a

"observação" que, finalmente, exemplifica que a despesa não tem muito a ver com os gastos com a saúde: "Referente ao fornecimento de Mercadorias (Refeições), destinada ao Evento de Lançamento e Apresentação do Carnaval de Macau 2013, a Imprensa Local, da Cidade de Natal/RN". Isso mesmo. Em Natal. Ou seja: apesar de representar gastos com a saúde, o pagamento da churrascaria,

Reprodução

Pagamento da “conta” da churrascaria foi feito com valores destinados ao programa de Saúde de Macau

em evento que contou com a presença de muitos jornalistas, políticos e atrações musicais que se apresentariam durante o carnaval, como a banda Grafith, representou uma despesa que não foi nem para a população macauense em si. E lembrar que essa confusão na despesa vem a tona em meio a uma verdadeira crise política pela qual o prefeito de Macau, Kerginaldo Pinto, do PMDB, atravessa, depois de exo-

nerar mais de 250 cargos comissionados da administração municipal para poupar os cofres públicos. A medida extrema acabou causando insatisfação dos vereadores da base aliada do prefeito. Muitos deles romperam com a gestão Kerginaldo e passaram para a oposição. Diante da pressão, o prefeito afirmou que os cortes foram referentes às dificuldades financeiras. Segundo o Portal da Transparência de

Macau, até hoje, o Município apresenta uma receita de R$ 38,5 milhões. Só de royalties do petróleo, foram R$ 13 milhões recebidos até o momento. Os parlamentares querem saber para onde estão indo os recursos recebidos pela Prefeitura de Macau, já que não há nenhuma grande obra no Município que justifique os gastos de cerca de R$ 40 milhões recebidos no primeiro semestre.

> SEM INFIDELIDADE PARTIDÁRIA

TRE concorda com desfiliação de Kelps do PR O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE) julgou procedente a Ação de Justificação de Desfiliação Partidária do deputado estadual Kelps Lima para desfiliação do Partido da República (PR), sem incorrer em infidelidade partidária. Por unanimidade de votos, a corte da Justiça Eleitoral potiguar decidiu favorável ao pedido do parlamentar. A decisão do TRE se deu em desacordo com o parecer da Procuradoria Regional Eleitoral, que tinha sido pela não desfiliação. O relator da matéria foi o juiz Carlo Virgílio Fernandes de Paiva. Na petição, Kelps, que é advogado, alegou justa causa por grave discriminação pessoal e desvio do programa partidário. "A decisão ratificou o que coloquei no processo, que tinha tido grave discriminação pessoal a mim dentro do partido e a Justiça reconheceu isso", afirmou Kelps ao Jornal de Hoje na manhã desta quarta-feira. O deputado disse que irá esperar o trânsito em julgado da matéria para poder falar sobre a nova opção partidária. Apesar disso, ele confirma a intenção de se preparar para disputar a reeleição no ano que vem. "Eu não queria abrir o debate em torno de partido, até o trânsito em julgado. Como advogado, sei que há de se ter respeito

com a Justiça Eleitoral. Enquanto não transitar em julgado, estou filiado ao PR, e não posso estar filiado a partido e anunciar um novo partido, salvo se for um partido novo, que aí não há impedimento legal. Mas só vou tomar a decisão (sobre a nova legenda) após o trânsito em julgado. Preciso saber se terá recurso. Vamos aguardar". Apesar da expectativa criada em torno do novo partido, Kelps confirma conversas com pelo menos duas legendas, a Rede Sustentabilidade, organizada nacionalmente pela ex-senadora e ex-ministra Marina Silva, que disputou a Presidência da República em 2010, e o PP, partido que no Estado é presidido pelo vereador Rafael Motta. "Em relação a partido, preciso pensar primeiro na tática eleitoral para o próximo ano, e na estratégia futura daquilo que pretendo ter como carreira política. É uma decisão que deve ser tomada com muita calma, levando-se em consideração esses aspectos", explicou. Primeiro suplente na eleição de 2010, Kelps Lima chegou à Assembleia no final de 2012, com a renúncia do deputado estadual Poti Júnior, então no PMDB, para assumir vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Entre as premissas para a escolha da nova legenda, Kelps afirma estar o res-

Heracles Dantas

Kelps Lima está livre para escolher outro partido. Antes, ele não queria “abrir debate” em “respeito” à Justiça Eleitoral peito ao fato de ele não ter alinhamento automático com nenhum governo. "Não tenho alinhamento de posição com nenhum governo, e essa é uma discussão básica com o partido ao qual eu venha me filiar". Parlamentar de propostas progressistas, Kelps apresentou uma série de projetos no início deste ano, apontados para a necessidade de uma reestruturação da máquina

administrativa, reforçando princípios como economicidade e publicidade, dentre outros. Politicamente, ele defende a tese de que não precisa haver a dicotomia entre situação e oposição na arena do debate político. "Não comungo com isso de que se é situação, tem que ser a favor cegamente de propostas do governo e contra as propostas da situação, e vice e versa. Preciso dis-

cutir um partido que me dê liberdade para isso". RELAÇÃO Sobre a Rede e o PP, porém, Kelps afirma que possui com os dois partidos excelentes relacionamentos. Ele negou, contudo, que a possibilidade de ir para a Rede se dê em função de assumir o comando do partido no Rio Grande do

Norte. "Nos dois partidos, eu tenho excelente relação. Um - a Rede não é nem partido ainda. É um equívoco dizer que eu iria para a Rede para dirigi-la. Não é verdade, até porque a forma do partido não permite comando. Tive conversa com membros da Rede nacional e uma conversa com um grupo local, que tem vários grupos. Mas não tem nada decidido". Com relação ao PP, de Rafael Motta, o deputado Kelps Lima disse que o presidente da legenda manifestou o desejo de que ele fosse para o PP. "Eu disse a Rafael que quando transitasse em julgado nós iríamos sentar. Somos grandes amigos, votei nele para vereador de Natal e vou sentar com ele para conversar". Sobre convites para outros partidos, Kelps disse que tem, sim, mas que não conversou ainda com nenhuma outra legenda. "Sempre tem (convites), 'venha para cá', mas sentar para conversar, não. Sentei com nenhum partido constituído". Sobre a opinião de João Maia, que disse que iria "deixá-lo" ir sem haver recurso do PR contra a decisão da Justiça, Kelps disse ser a opinião dele. "E eu irei. Sem problema de ordem pessoal com João Maia". Kelps confirma que vai tentar ser candidato à reeleição. "Se conseguir construir candidatura a deputado estadual".(AV)

> DIVERGÊNCIA SÓ JURÍDICA

Associação nega desentendimento no MPRN Por mais que haja quem diga que lá dentro o clima está "tenso" e a relação entre o colégio de procuradores e o procurador-geral de Justiça, Rinaldo Reis, "azedou", segundo a Associação do Ministério Público do RN (Ampern), por meio de nota divulgada na manhã de hoje, fez questão de ressaltar que o clima é tranquilo e que não existe abuso de poder ou algo semelhante por parte do PGJ. "Não existe qualquer abuso de poder, ou algo semelhante, por parte do procurador-geral de Justiça, durante a sua gestão, conforme noticiado nos últimos dias", afirmou a nota da Ampern, fazendo referência à polêmica recente, de que a extinção do cargo de assessor ministerial teria sido um exemplo da falta de dialogo que havia dentro do Ministério Público. Na verdade, segundo a própria nota esclarece, no Ministério Público existem dois cargos de as-

sessoramento, um chamado de assessor ministerial, que auxilia os procuradores, com salários de cerca de R$ 7,5 mil, e o de assistente ministerial, que exerce a mesma função de assessoramento, só que em relação aos promotores de Justiça, com vencimentos de cerca de R$ 2,6 mil. "O que a Procuradoria-geral de Justiça propõe é implementar o tratamento igualitário entre os assessores e assistentes ministeriais e, por sua vez, entre promotores e procuradores de Justiça, o que reflete o desejo da grande maioria dos membros do Ministério Público potiguar, qual seja, a de acabar com essa injusta diferenciação de tratamento remuneratório entre dois cargos que exercem a mesma função", apontou a nota. Apesar de representar "grande maioria", esse desejo de extinção do cargo de assessor não traduziria o desejo dos procuradores, uma

vez que isso prejudicaria a relação deles com os cargos comissionados que os auxiliam. Por isso, inclusive, o colégio de procuradores conseguiu uma decisão liminar do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) para que o procurador-geral não extinga os cargos até que seja julgado se ele tem poder para isso. Rinaldo Reis, por sua vez, em contato com O Jornal de Hoje, confirmou que não pretende haver qualquer decisão contrária antes que o mérito seja julgado no CNMP. Contudo, ele entende que o Conselho vai garantir o poder dele de eliminar os cargos, até porque isso vai representar uma elevação de remuneração de outra categoria sem significar um incremento das despesas com folha de pessoal. Esse aumento, inclusive, vai garantir, segundo Reis, que os cargos comissionados optem por continuar na função por mais tempo, sem trocar "facilmente"

por qualquer outro que tenha uma remuneração "um pouco melhor". Com relação a polêmica sobre a denúncia de que Rinaldo Reis estaria praticando assédio moral ao continuar com o objetivo de acabar com os cargos mesmo diante da decisão liminar do CNMP, que teria sido feita por procuradores, tanto Rinaldo Reis, quanto alguns procuradores, disseram negar a hipótese. O PGJ afirmou que a relação dele com o colégio de procuradores "é boa e respeitosa" e que os desentendimentos está limitados ao "aspecto jurídico". O mesmo foi afirmado, recentemente, por alguns procuradores. "O Ministério Público potiguar é uma instituição unida, e que não está vivenciado qualquer momento de crise. Divergência de entendimentos existem e são naturais em qualquer tipo de organização humana, não sendo diferente no setor público", afirmou a Ampern sobre o assunto.

José Aldenir

Rinaldo Reis: “Divergência é apenas jurídica e o clima dentro do MP é tranquilo”


6 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 7 de agosto de 2013

Quarta-feira

Fotos: Canindé Santos

Segundo entendimento do Estado e do Município, serviços realizados na unidade são do domínio da assistência básica de saúde

Com a greve dos servidores estaduais da saúde, 100% dos serviços estão suspensos desde o dia 1º de agosto

Governo do Estado entrega Centro de Saúde Reprodutiva Leide Morais ao município de Natal SECRETÁRIO MUNICIPAL ROBERTO CAMPELLO ROBERTO_CAMPELLO1@YAHOO.COM.BR

Depois de muita resistência por parte dos servidores que trabalham na unidade e que temiam a descontinuidade na oferta dos serviços, o Centro de Saúde Reprodutiva Leide Morais passará por processo de municipalização, quando seus serviços ofertados serão de responsabilidade do município de Natal. O secretário estadual de Saúde, Luiz Roberto Fonseca, o secretário municipal de Saúde de Natal, Cipriano Maia, e a diretora geral do Centro, Débora Torquato, se reuniram nesta terça-feira (5), na Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), onde reafirmaram o entendimento de que os serviços ofertados à população naquela unidade são do domínio da assistência básica de saúde, sendo, portanto, de responsabilidade do município de Natal. O Centro de Saúde Reprodutiva Leide Morais realiza atendimento ambulatorial em saúde reprodutiva em áreas como mastologia, urologia, sexologia, psicologia, dermatologia, entre outros. O prédio está localizado no bairro do Alecrim, zona Oeste de Natal. Por dia, são realizados aproximadamente 500 atendimentos. "Ambos os entes entendem que a atribuição do Centro Reprodutivo diz respeito ao acesso da população à assistência básica, como prevenção das patologias oncológicas, acesso a alguns

DE

SAÚDE

GARANTIU A CONTINUIDADE NA OFERTA DOS SERVIÇOS À POPULAÇÃO NATALENSE

serviços na área de sexologia e ginecologia, que são prerrogativas da assistência dada pelos municípios", explicou o secretário Luiz Roberto Fonseca. Ficou definido que até a próxima semana será instituída uma Comissão Paritária, composta por representantes do Estado e do Município, que irá conduzir o processo de municipalização, no qual o prédio onde funciona o Centro será repassado para o município, com alguns dos equipamentos e parte dos servidores que lá atuam. Os servidores, por sua vez, não serão municipalizados e suas atuações seguirão um processo de co-gestão, entre o Estado e o Município, de forma que os mesmos permanecerão como servidores estadual lotados nas unidades do município. Luiz Roberto Fonseca considera que a municipalização trará um resultado positivo para a população, haja vista que após o redimensionamento dos serviços, o excedente de equipamentos será utilizado em hospitais da Rede Estadual e alguns profissionais serão lotados principalmente em unidades que compõem a Rede Materno Infantil do Rio Grande do Norte. O Centro de Saúde Reprodutiva conta hoje com 21 ginecologistas e obstetras. "Essa medida vai permitir colocar em funcionamento os serviços do Hospital da Polícia Militar e do Hospital de Macaíba. Quando

Débora concorda com a municipalização, desde que serviços sejam garantidos o município faz a parte dele, o Estado pode cumprir melhor suas próprias atribuições. O SUS passa a funcionar dentro desse princípio de complementaridade, em lugar de ter apenas um ente querendo exe-

cutar todos os papéis, sem ter condições materiais, humanas e financeiras para tanto", destacou Luiz Roberto Fonseca. A diretora do Centro, Débora Torquato, que temia a municipaliza-

ção sob a ótica de que os serviços poderiam ser suspensos, disse que concorda com a municipalização, desde que os serviços continuem sendo oferecidos. "Não somos um serviço que apresenta tanta despesa, somos mais solução diante da falta de assistência. Mas como o Estado não tem recursos para manutenção permanente e a Prefeitura disse que assumia o serviço, inclusive fazendo voltar a funcionar o mamógrafo e a ultrassonografia, somos favoráveis que isso aconteça, pois será uma municipalização com responsabilidade. Os servidores que quiserem ficar aqui vão poder ficar, com exceção dos ginecologistas e obstetras", destacou. Débora disse que ainda está preocupada com a saúde do homem, já que a Sesap transferiu os três urologistas da unidade para o Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel. O secretário de Saúde de Natal, Cipriano Maia, explicou que dentro de 30 dias a comissão deverá concluir o trabalho e, em seguida, fechar o termo de municipalização do Centro de Saúde Reprodutiva. O secretário garantiu a continuidade na oferta dos serviços que hoje são oferecidos à população. "Estamos estudando com responsabilidade como será feito esse processo, mas no atual contexto não teremos condições de repor todos os profissionais que não forem municipalizados". "É uma iniciativa importante porque incorpora à rede municipal

um serviço de referência na área de saúde reprodutiva no Estado, possibilitando uma melhor integração com as demandas da rede básica e oferta de um melhor serviço na área de saúde da mulher. A municipalização da saúde em Natal aconteceu de forma incompleta e agora estamos retomando a gestão plena. O Município assume aquilo que já era de responsabilidade dele e contribui para que o Estado foque os esforços nas áreas que lhes são de responsabilidade", ressaltou Cipriano Maia. Cipriano Maia disse ainda que a Secretaria Municipal de Saúde analisa a possibilidade de criar um serviço de atenção básica dentro do Centro de Saúde Reprodutiva, já que o bairro do Alecrim, apesar de ser populoso, não dispõe de nenhuma unidade básica de saúde. No entanto, essa perspectiva só deve se concretizada no próximo ano, em virtude das limitações financeiras da Prefeitura de Natal. GREVE A greve dos servidores estaduais da saúde, iniciada desde o dia 1º de agosto, tem causado transtornos ao Centro de Saúde Reprodutiva da Mulher. Com a paralisação, 100% dos serviços estão suspensos. Os médicos não aderiram ao movimento grevista, mas dependem dos técnicos, que estão em greve, para realizar os procedimentos.

> DÉFICIT DE RECURSOS HUMANOS

Obra do Hospital da Polícia chega a 85%, mas Governo do Estado não garante profissionais A obra de reforma e ampliação do Hospital Central Coronel Pedro Germano, conhecido como Hospital da Polícia, já está com 85% concluída. A expectativa é que até o final do ano, o Hospital esteja pronto e com capacidade máxima para 130 leitos, sendo dez leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Adulto, que hoje conta apenas com três, e dez leitos de UTI Neonatal, que hoje conta com sete leitos. No entanto, para que o Hospital volte a funcionar na plenitude, a direção espera que seja solucionado o problema de déficit de recursos humanos na unidade hospitalar. Desde 2011, a direção solicitou ao Governo do Estado a realização de um concurso público, mas que, em virtude da Lei de Responsabilidade Fiscal, fica impossibilitado de fazêlo. A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) está concluindo um estudo de dimensionamento técnico para identificar quantos profissionais serão necessários para o Hospital. O diretor do Hospital da Polícia, coronel Kleber Cavalcanti, explicou que a obra já atingiu 85% de concluída, mas esbarra na instalação do ar condicionado central, que depende de compra por licitação. O processo encontra-se em fase final na Secretaria de Infraestrutura e a expectativa é que nos próximos meses esse sistema de refrigeração seja instalado. Após a reforma, que aumentará em mais de cinco mil

Fotos: Canindé Santos

Segundo Coronel Kleber, R$ 8 milhões estão garantidos para aquisição de equipamentos. A reforma da estrutura deve ser concluída no mês de dezembro metros quadrados de área construída, o Hospital da Polícia passará a funcionar com 130 leitos - de clínica médica, clínica cirúrgica e obstetrícia -, já que a maternidade terá capacidade para 30 leitos. Além disso, o Hospital estará habilitado para realizar cirurgias eletivas, inclusive procedimentos ortopédicos. O coronel Kleber Cavalcanti conta que o quadro de médicos e enfermeiros da Polícia Militar está com déficit de profissionais. Com isso, o diretor teme que o Hospital possa concluir a sua reforma e ampliação, mas ser impossibilitado de funcionar com a capacidade máxi-

ma por falta de profissionais. "Esperamos que esse problema possa ser resolvido até lá para que possamos funcionar plenamente, pois o hospital atende exclusivamente ao Sistema Único de Saúde e a população será a maior beneficiada", afirmou. Diante da crise na assistência obstétrica, o diretor disse que o setor de maternidade do Hospital da Polícia poderá ser aberto antes do prazo final, mas não arriscou uma previsão. A parte física do setor já está na fase final de acabamento, que depende da instalação da rede de oxigênios, dos gases medicinais, que já está sendo providenciado,

além da aquisição e instalação dos climatizadores de ar. Segundo o diretor do Hospital da Polícia Militar, os recursos oriundos do Governo Federal, no valor de cerca de R$ 8 milhões destinados a aquisição de equipamentos para a unidade já se encontram disponíveis e em breve será iniciado o processo de licitação. CONVOCAÇÃO Ontem, o secretário estadual de Saúde, Luiz Roberto Fonseca, anunciou que a Governadora Rosalba Ciarlini autorizou o processo de convocação de 43 profissionais de saúde, entre enfermeiros, técnicos de

enfermagens e Clínicos, aprovados no concurso de 2010, para serem lotados no Hospital da Polícia. O secretário destacou que mesmo diante das dificuldades financeiras vividas pelo Rio Grande do Norte, "a governadora mais uma vez demonstra seu comprometimento com os serviços de saúde pública" e que diante das necessidades apresentadas pelo Hospital da Polícia, realizará a convocação de novos profissionais para complementação do quadro da unidade. De acordo com Luiz Roberto Fonseca, a medida visa ampliar a capacidade de atendimento daquele

hospital que, desde setembro de 2012, oferece 16 leitos, como retaguarda para o Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel. Além disso, o Hospital também oferece sete leitos de UTI Neonatal e sete leitos de UCI, unidade intermediária. "O Hospital Central Coronel Pedro Germano passa por um processo de reforma e ampliação, que aumentará a capacidade de atendimentos do hospital de 50 para 130 leitos, ajudando a desafogar outras unidades do Estado", disse o secretário estadual de Saúde. O diretor explicou que os profissionais que devem chegar nos próximos dias serão para compor as escalas da UTI Neonatal e da assistência aos 16 leitos de clínica médica. Ao todo, o diretor solicitou 28 técnicos de enfermagem, oito enfermeiros e nove médicos de clínica geral. "Desde que os leitos foram abertos, estes servidores ficaram de vir e ainda não chegaram. Até o momento, os servidores vinham trabalhando com os plantões eventuais, feito por técnicos de enfermagem de outros hospitais da rede que vinham dar horas extras aqui no Hospital da Polícia, mas isso estava ficando inviável", destacou o coronel Kleber Cavalcanti. "Com o anúncio da convocação de novos profissionais iremos ampliar nossa capacidade de atendimento, colaborando para atenuar a grande demanda dos demais hospitais do Estado".


Economia

Quarta-feira

HOJE na Economia MARCOS AURÉLIO DE SÁ

marcossa@jornaldehoje.com.br

SYLVIA SÁ - sylviasa@jornaldehoje.com.br - (INTERINA) Balcão de atendimento para o Pró-Sertão começará a funcionar segunda-feira n O Pró-Sertão, uma iniciativa da Secretaria do Desenvolvimento Econômico do Estado, em parceria com o Sistema Fiern e Sebrae/RN, inicia os atendimentos aos empresários e prefeitos já a partir da próxima segunda-feira, em Natal, na Sedec, no período das 8:00h às 14:00h. n Uma equipe da secretaria atenderá empreendedores e prefeitos com interesse em integrar o programa de interiorização da indústria de confecções. A ideia é fazer o atendimento inicial com um pré-cadastro dos empreendedores e municípios que tenham potencial para investir em facções e em seguida encaminhar a outras instituições parceiras para dar continuidade ao projeto. n De acordo com o levantamento das instituições, 16 facções já foram cadastradas com capacidade para atender a demanda das empresas integrantes do Pró-Sertão. n Instaladas nas cidades de Santa Cruz, Cerro Corá, Acari, São José do Seridó, Jardim do Seridó e Cruzeta as facções iniciam ainda esse mês a produção de peças, além de serem as primeiras unidades a receberem os cursos para qualificar mão-de-obra. n Tendo em vista a demanda por mão-de-obra capacitada, representantes do governo, da Fiern e do Sebrae se reuniram hoje para discutir o calenNatal Convention & Visitors Bureau tem novos colaboradores n Focado em ampliar a participação de empresas natalenses no segmento de Eventos e Negócios, o Natal Convention & Visitors Bureau investe na contratação de novos colaboradores. n A reestruturação do Natal CVB é uma iniciativa realizada em parceria com o SebraeRN, que oferece consultoria especializada ao Bureau. O trabalho tem o objetivo de profissionalizar a gestão e essas contratações estão entre as primeiras ações implantadas. n A nova gerente executiva do Natal Convention é a turismóloga Valeska Magalhães, que tem pós-graduação em Gestão de Eventos e em Teoria e Estética da Arte Contemporânea. n Com mais de 15 anos de experiência em gestão de eventos com vivências no Brasil, Estados Unidos e Europa, Valeska é especialista nos setores MICE, cultura e entretenimento, e entre as empresas com as quais colaborou encontram-se a Rádio Jovem Pan, Reed Exhibitions e Teatro Riachuelo. Também é professora na graduação em Relações Internacionais da Laureate International Universities (UnP). n A turismóloga Daiani Damazio deixa a coordenação de Relacionamento e assume a coor-

dário de cursos que serão oferecidos pelo Senai em diversos municípios do Estado. n Com turmas de 30 alunos e duração de dois meses, os cursos capacitarão pessoas para serem empregadas nas 360 facções que deverão ser instaladas em todo o RN. Petrobras apresenta Plano de Comunicação de Dutos na Feira do Livro de Mossoró n A Petrobras participa da 9ª Feira do Livro de Mossoró, que começa hoje e segue até o dia 11 de agosto, no Mossoró West Shopping. n Durante o evento, a companhia apresentará o Plano de Comunicação de Dutos da Unidade de Operações de Exploração e Produção do Rio Grande do Norte e Ceará (UO-RNCE), no Espaço do Conhecimento Petrobras. n No local, projetado para atender crianças e adolescentes, serão realizadas oficinas, palestras e atividades lúdicas com o objetivo de divulgar os procedimentos de segurança e cuidados a serem observados em caso de emergência no entorno da faixa de dutos da Petrobras, além de explicar as atividades da companhia na região. n A Petrobras está presente desde a primeira edição da Feira do Livro, expondo diversos temas do universo infantil e também apoiando o evento que visa despertar a formação de novos leitores e incentivar a produção literária no município.

denação de Captação. Daiani atua há mais de oito anos neste segmento, e já trabalhou em empresas como a Oceano Eventos e Attitude Promoções e Eventos, ambas em Santa Catarina. n Alice Barros assume a nova coordenadora de Relacionamento. Com MBA em Gestão da Qualidade de Serviços, ela atuou como Guest Relations no Serhs Natal Grand Hotel, integrou a equipe de Coordenação do 4° Fórum de Turismo do RN e eventualmente compartilha sua experiência profissional através da prática docente e em palestras sobre o tema da hospitalidade, qualidade no atendimento e prestação de serviços. n E Georgia Rodrigues, que trabalhou na Secretaria de Gestão de Pessoas, Logística e Modernização Organizacional de Natal, dará suporte ao setor administrativo-financeiro da entidade. Dia dos Pais deverá registrar a menor taxa de crescimento desde 2009 n Assim como nas demais datas comemorativas do varejo já ocorridas em 2013, o próximo Dia dos Pais deverá registrar um crescimento menor das vendas este ano na comparação com anos anteriores. n A expectativa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) é que, no Brasil, o setor apure alta de 4,9% no faturamento real em relação ao mesmo período do ano passado. Deverá ser a menor taxa de crescimento desde 2009 (quando foi registrado +4,7%). n No Rio Grande do Norte, o aumento deve ser um pouco maior que a média nacional, em virtude de ainda haver demanda reprimida no mercado local. A Fecomércio RN estima aumento de 5,5%. Em 2012, o crescimento foi de 7,5%.

n O Dia dos Pais, que em 2013 deverá movimentar R$ 3,2 bilhões em vendas, disputa com o Dia das Crianças o posto de terceira data comemorativa mais importante do varejo brasileiro. n No Rio Grande do Norte, em virtude do Liquida Natal, a data é a quarta mais importante do comércio. Empresas pagam dívidas e retiram alguns bens do leilão da próxima semana n Antes mesmo do início do leilão unificado do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região, que acontecerá na próxima semana, muitos devedores que tiveram bens penhorados para o pagamento de ações trabalhistas têm procurado o TRT-RN para quitar ou negociar suas dívidas. n Esse é o caso do Potiguar Esporte Clube, que quitou sua dívida com a 1ª Vara do Trabalho de Natal e retirou do leilão a sua sede, no centro de Parnamirim, avaliada em R$ 8,8 milhões. n Outro imóvel retirado do pregão, com o pagamento da dívida, foi um prédio residencial localizado na rua Lafayette Lamartine, em Candelária, construído numa área de 900m2 e avaliado em R$ 1 milhão. n Durante três dias serão leiloados mais de 150 lotes de bens penhorados pelas Varas do Trabalho de Natal, Assu, Caicó, Currais Novos, Macau e Pau dos Ferros por falta de pagamento de ações trabalhistas. São imóveis, terrenos urbanos e rurais, prédios comerciais e residenciais, veículos e equipamentos. n O leilão será realizado no auditório do Pleno do TRT-RN, a partir das 8:00 horas de segunda-feira, sob a presidência do juiz Antônio Carneiro, coordenador da Central de Apoio à Execução (CAEx) e prosseguirá na terça e na quarta-feira.

Natal, 7 de agosto de 2013

O Jornal de HOJE 7

Projeto "Água Para Todos" amplia atuação no Estado AGORA SERÃO 36 AS CIDADES BENEFICIADAS COM PROGRAMA Herácles Dantas

CLEO LIMA CLEOLIMA86@GMAIL.COM

Subiu de 13 para 36 o número de municípios que serão atendidos pelo programa Água Para Todos no Estado. Devem ser escolhidas cidades que ainda não foram contempladas com ações de combate à seca. A indicação dos selecionados deverá ser feita até o dia 23 deste mês.Na data em questão, será assinado o termo de adesão dos municípios com o Governo Federal. Após este primeiro momento, deve ocorrer a liberação da primeira parcela dos recursos. A previsão é que as obras do projeto tenham início ainda em setembro. Nesse meio tempo, durante visita do Ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, no último mês de maio, havia sido feita uma solicitação para que pudessem ser viabilizadas, diretamente com os municípios, as instalações de sistemas simplificados de abastecimento de água, como pequenas adutoras, poços tubulares e dessalinizadores, o que, com o auxílio da tecnologia, poderia levar água a quem tem carência do recurso. Segundo o presidente da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn), Benes Leocádio, mesmo com as chuvas que caíram recentemente, a situação ainda é crítica e o aumento nos recursos disponibilizados aos municípios do Nordeste foi de suma importância para que uma parcela ainda maior da população necessitada possa ser atendida pelo programa Água para Todos. "Inicialmente foi anunciado um investimento de R$ 100 milhões, por parte do Governo Federal, mas, após as últimas reuniões, o valor foi reajustado para R$ 130 milhões, o que possibilitou ao Rio Grande do Norte o aumento no número de municípios atendidos, passando de 13 para 36. As chuvas dos últimos tempos chegaram a amenizar a situação de alguns municípios que estavam em verdadeiro colapso,

Benes Leocádio, da Femurn: “Aumento de recursos foi de suma importância” mas o abastecimento rural, como um todo, continua crítico", explica Leocádio. Ainda de acordo com o presidente da Femurn, o programa deve priorizar comunidades com até 40 famílias. "A tendência é que sejam contemplados municípios que tenham o maior número de decretos de emergência reconhecidos ou ainda os locais onde tenham sido registrados os menores índices de precipitação pluviométrica. Em consonância com estudos feitos através de convênios firmados com a Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn) e com o Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado (Emater/RN), tivemos a constatação de que as localidades com maior carência de recursos hídricos são o Seridó e a região Central, enquanto o Oeste, dadas as precipitações recentes, encontra-se em melhor situação", pontua Ao todo, o programa beneficiará 300 municípios nos nove estados nordestinos, além de parte da região norte de Minas Gerais, incluída no semiárido. No total, serão construídos 1.000 sistemas de abastecimento. O Programa Água para

Todos tem, no RN, a supervisão do Departamento Nacional de Obras de Combate à Seca (Dnocs), e prevê a construção de 126 centrais de abastecimento, com investimentos que chegam a R$ 16,4 milhões. No próximo dia 20, em Recife, será definida a padronização dos procedimentos adotados no projeto, com a presença de técnicos da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), do Dnocs e da Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (Codevasf), já que os três órgãos são responsáveis pela fiscalização e supervisão da iniciativa.

O PROGRAMA

O Programa Água para Todos, que integra o Plano Brasil Sem Miséria, foi concebido pelo Governo Federal a partir da necessidade de se universalizar o acesso e uso de água para populações carentes, residentes em comunidades rurais não atendidas por este serviço público essencial, atendidas por sistemas de abastecimento deficitários ou, ainda, que recebam abastecimento difuso.

> PREJUÍZO DE TODOS José Aldenir

Mesmo com 95% de conclusão, obra foi paralisada e tem futuro envolvido em disputas judiciais entre a empresa e o Governo

Justiça nega liminar e empresa terá que continuar obras do Terminal Pesqueiro A Constremac Construções Ltda., empresa responsável pelas obras de construção do Terminal Pesqueiro Público (TPP) de Natal, teve os pedidos - em caráter liminar - de entrega provisória das obras e a desmobilização administrativa do empreendimento negados pelo juiz Everton Amaral de Araújo, titular da 1ª Vara da Fazenda Pública de Natal. A empresa, vencedora da licitação para execução da ordem de serviço, alega que o contrato passou a ser descumprido pelo Estado, que atrasou ou negou pagamentos, inviabilizando a continuidade da obra. O prazo estabelecido para construção era de 18 meses, contados a partir da assinatura do termo de compromisso em 10 de julho de 2009, com orçamento total de R$ 29.535.410,19. A Constremac afirmou, ainda, que, além de os projetos originalmente concebidos terem sido alterados pelo Governo, ocorreu a extinção das obrigações financeiras do executivo estadual, oca-

sionando prejuízos financeiros à empresa. Segundo consta nas alegações da contratada, não houve alternativa, mesmo após prorrogação de quatro meses no prazo final da obra, senão paralisar por completo as atividades do empreendimento em 11 de abril de 2011, sob argumento de que a inadimplência acumulada chegou a cerca de R$ 5,5 milhões. A empresa, que acusa o Estado de não dar respostas concretas sobre o imbróglio durante os dois anos de interrupção do serviço, diz ter amparado seus atos na lei de licitações e na jurisprudência. A construtora solicitou, também, que fosse declarada a ausência de responsabilidade técnica pelos danos que tenham sido causados ao Terminal após a paralisação das obras, em abril de 2011, por conta da negligência do Governo em promover a manutenção preventiva e a conservação das instalações e equipamentos já concluídos e instalados, além de pleitear

que o Estado fosse impedido de negativar o nome da empresa junto ao Cadastro Informativo de Créditos Não Quitados do Setor Público Federal (Cadin) e ao Sistema integrado de Administração Financeira (Siafi), pois não teria responsabilidade sobre a paralisação das obras, o que ocorreu por ato unilateral e faltoso do Estado do Rio Grande do Norte. O magistrado, ao analisar a questão, considerou que o recebimento forçado da obra inacabada pelo Estado implicaria, certamente, em posterior embaraço ao exercício da Administração Pública. Para ele, não é tão simples o recebimento provisório de uma obra pública como a empresa argumentou nos autos, ainda mais se for avaliado o porte do terminal pesqueiro em questão. "Uma ordem judicial precipitada poderá aniquilar qualquer possibilidade do postulado exercer seu poder-dever de fiscalizar o objeto contratual com toda atenção e cautela necessárias", observou o juiz.


8 O Jornal de HOJE

Natal, 7 de agosto de 2013

Cidade

Quarta-feira

Durante protesto de ontem, manifestantes destruíram a cerca serpentina dos muros e picharam as paredes do prédio

Fotos: Wellington Rocha

Segurança de ferro: Câmara Municipal de Natal será cercada por grades de proteção MANIFESTAÇÃO INTERROMPEU SESSÃO ORDINÁRIA, CORTOU FORNECIMENTO DE ENERGIA E CAUSOU REFORÇO NO ESQUEMA DE SEGURANÇA A retomada dos trabalhos na Câmara Municipal de Natal (CMN) não foi nada dentro da normalidade. O fim do recesso legislativo dos vereadores e o início do segundo semestre de atividades na Casa chegou a ser tenso e bastante tumultuado. O novo esquema de segurança no Palácio Frei Miguelinho não conseguiu controlar o incessante protesto do grupo de manifestantes da Revolta do Busão que, mais uma vez, protagonizou cenas de depredação do espaço público. Além da porta giratória, detector de metais e identificação pelo sistema "cara-crachá", a população terá que passar por uma grade de ferro para ter acesso às dependências da Câmara. Essas medidas de segurança foram adotadas pelo fato da Casa Legislativa ser alvo constante de protestos que colocam em risco

não só a integridade física do prédio público, mas também dos vereadores e funcionários da Câmara. Segundo informações da assessoria da CMN, a instalação da grade de proteção já estava dentro do planejamento, mas está sendo adiantada em função da retirada dos tapumes pelos próprios manifestantes, que quebraram a estrutura de proteção e fizeram barricada com o material. Liberados para acompanhar a sessão ordinária de ontem, um pequeno grupo de jovens conseguiu interromper o momento para apresentar a pauta de reivindicações. Durante o pronunciamento, representantes do Movimento Passe Livre cobraram passagens de ônibus gratuitas, retorno de linhas extintas, fim da dupla função de motorista/cobrador, integração entre ônibus da grande Natal e circula-

ção de veículos 24h por dia. Enquanto os representantes do protesto discursavam, os guardas legislativos tentavam garantir que outros manifestantes não entrassem no espaço, sem que antes passassem pelo sistema de segurança. Lá fora, o que se ouvia eram palavras de ordem, quebra-quebra dos tapumes e até a retirada da cerca serpentina dos muros. Pouco tempo após o pronunciamento dos manifestantes, enquanto os vereadores votavam um veto do prefeito Carlos Eduardo, o fornecimento de energia da Câmara Municipal foi cortado. Os manifestantes conseguiram desligar o quadro com os disjuntores e a sessão foi interrompida. "HERÓIS DA RESISTÊNCIA" A segurança interna da Câmara Municipal de Natal é feita pela guarda legislativa, formada atual-

mente por 23 homens. Segundo Gilson Paiva, comandante da guarda, a equipe está apta para trabalhar internamente, já que possuem "experiência" devido manifestações ocorridas na gestão passada. "A gente sabe como agir e ter controle em determinados momentos, até porque já participamos de cursos de formação da Polícia Militar e na academia Feroli. Porém, fomos treinados para agir com armas não letais e de acordo com o direcionamento da presidência da Câmara", disse Gilson. Entretanto, o comandante da guarda legislativa reforçou que o efetivo de homens é muito pouco. "No último protesto onde tivemos que realizar a desocupação, utilizamos de força proporcional, sendo condizentes com a situação. Mas o nosso maior problema é a quantidade de homens para lidar nesses

momentos. Não posso negar que estamos com dificuldades. Há pessoas ordeiras, mas há também quem vem para praticar atos de vandalismo. Com isso, nós não temos como dar conta", explicou. Gilson Paiva disse que ele e sua família já foram vítimas de ameaças por integrantes de movimento. "É impressionante como hoje eles descobrem tudo muito rápido. Minha família foi ameaçada. Até minha esposa, que estava grávida de nove meses, chegou a ser mencionada nos cartazes. Alguns guardas também foram atingidos por pedras. Se a Polícia Militar não consegue ter controle em alguns momentos, imagina a gente. Nós somos verdadeiros heróis da resistência", disse o comandante, que atua nessa função desde 1999. Passando em frente à Câmara, Rosemary Alves, residente no bair-

ro Tirol, se surpreendeu ao ver os homens cavando buracos para colocar as grades de proteção. "É assim que a gente se pergunta onde estamos chegando. Apesar de ter vontade de reivindicar meus direitos, tenho medo de me juntar a essas pessoas. Movimento com vandalismo não é legal. É triste ver que as barreiras de segurança cheguem a esse ponto, mas não tem outra saída", disse. Renata Caroline, recepcionista em uma clínica nas proximidades da Câmara, também questionou os atos dos manifestantes. Mesmo sem ter sido prejudicada, a jovem julgou "incoerente" as situações de vandalismo. "Agora está bem mais tranquilo, pois o movimento está perdendo participação. Nem eu nem ninguém que eu conheça foi atingido de alguma forma, mas temos medo do que pode acontecer", disse.

> TRANSPORTE ALTERNATIVO

“Ou ocupávamos a Prefeitura, ou continuaríamos sendo asfixiados” A ocupação do Palácio Felipe Camarão pelos motoristas de transportes alternativos, há duas semanas, continua sendo repercutida na sociedade, de modo à categoria ainda querer se explicar sobre o ato que durou mais de 35h, impedindo os trabalhos administrativos na Prefeitura de Natal. Segundo nota oficial do Sindicato de Transporte Alternativo do Rio Grande do Norte (Sitoparn), "nenhuma categoria partiria para realizar uma ação dessa natureza, se de fato não estivesse no seu limite". De acordo com o documento, o sistema vem sendo massacrado e desprezado desde a sua licitação que aconteceu em 1997, sem atender as necessidades básicas dos trabalhadores. "Ou ocupávamos a Prefeitura e chamávamos a atenção dos governantes e da sociedade, ou continuaríamos sendo asfixiados um a um", aponta a nota. Antes da Prefeitura de Natal implementar o cartão de passagem ele-

trônica nos ônibus, em 2008, o Sindicato era formado por 177 carros, transportando 88,5 mil passageiros por dia, sendo cada veículo com capacidade para atender 500 passageiros diariamente. Atualmente, restam 87 carros em operação, com cada veículo atendendo uma média de 200 pessoas por dia, totalizando 17,4 mil passageiros. "Esse é o grande motivo da ocupação na sede da Prefeitura. A luta pela permanência do transporte alternativo é para garantir a vida digna de 750 famílias que dependem do sistema para sobreviver", reforça o Sitoparn. "Na campanha política que acabou de acontecer realizamos duas reuniões com o atual prefeito Carlos Eduardo, momentos em que ele firmou um compromisso com os alternativos, mas depois de eleito nos virou as costas". Ainda segundo a nota do Sindicato, de fevereiro a julho deste ano foram enviados 17 ofícios para

Wellington Rocha

Nivaldo diz que categoria teve que partir para ação extrema para conseguir audiência a secretária de Mobilidade Urbana, Elequicina Santos, e também ao próprio prefeito Carlos Eduardo, mas nenhum foi atendido. A enti-

dade sindical ainda chegou a procurar o secretário-chefe de Gabinete Civil, Sávio Hackradt; a viceprefeita Wilma de Faria; o líder do

prefeito na Câmara Municipal de Natal, Júlio Protásio; a Comissão de Transportes da Câmara; e o diretor do Procon Municipal, Kleber Fernandes da Silva. "Solicitamos a todas essas pessoas que intermediassem uma audiência com o senhor prefeito e, misteriosamente, não fomos atendidos. Não tínhamos mais a quem recorrer. Ou partiríamos para uma ação extrema ou prevaleceria a então democracia disfarçada do prefeito Carlos Eduardo e sua secretária Elequicina". REUNIÃO NA CÂMARA MUNICIPAL DE NATAL A reivindicação do Sitoparn é pela unificação do cartão eletrônico de passageiros nos ônibus e alternativos, além da redução da tarifa para R$ 2. Essa pauta foi apresentada na tarde de ontem por uma comissão do Sindicato à mesa diretora da Câmara Municipal do Natal, enquanto os

vereadores voltaram a cumprir a agenda legislativa. Segundo Nivaldo Andrade, representante do Sindicato, o presidente da Casa Legislativa, vereador Albert Dickson, também concordou com a pauta de reivindicações e se mostrou sensível à necessidade da categoria. "Estamos esperando o resultado da audiência que teremos amanhã com o prefeito para analisar o que poderá ser feito. A gente espera por novidades positivas, pois as negativas estamos acompanhando durante toda a nossa jornada. Não foi apenas o Brasil que acordou, mas também o Transporte Alternativo de Natal", disse Nivaldo. A reunião que acontecerá amanhã na prefeitura entre Carlos Eduardo e o Sitoparn, às 9h, também será acompanhada pela Comissão de Transportes da Câmara Municipal de Natal, presidida pelo vereador Aroldo Alves.

CMYK


Cidade

Quarta-feira

Natal, 7 de agosto de 2013

O Jornal de HOJE 9

Fotos: Wellington Rocha

Em nome da Irmã Gabriela ALÉM DA ESTADIA CONFORTÁVEL E GRATUITA PARA QUEM VEM DO INTERIOR SE SUBMETER A TRATAMENTO DE CÂNCER,

CASA DE APOIO OFERECE APOIO, SEGURANÇA E BEM-ESTAR CAROLINA SOUZA ACW.SOUZA@GMAIL.COM

^^^ Pacientes descansam na sala de repouso da Casa Bazar permanente visa arrecadar fundos para^^^ instituição

"O otimismo é fundamental. Claro que não é fácil, tem gente que não consegue enfrentar o câncer com otimismo, mas isso pode ser determinante" LINDAMAR DE QUEIROZ TORRES PRESIDENTE DA CASA

cesso do tratamento. De acordo com Lindamar, que também foi vítima da doença há 27 anos, quando a pessoa se entrega, a defesa baixa. E quando a defesa baixa, a doença progride. "O otimismo é fundamental. Claro que não é fácil, tem gente que não consegue enfrentar o câncer com otimismo, mas isso pode ser determinante", afirmou. Para conseguir manter a autoestima dos pacientes, a dirigente da Casa Irmã Gabriela explica que o espaço desenvolve diversos tipos de atividades para distração. "Pela manhã eles têm o tratamento. Após um tempo de descanso, pois mui-

tos ficam bastante debilitados, nós programamos atividades como artesanato. Dança, filmes, momentos de testemunho, festas comemorativas e uma vez por mês há um passeio por um ponto turístico da cidade", conta a presidente. "Não deixamos passar uma só data especial, pois é importante que eles não se sintam longe da sociedade", destacou. O paciente da Liga que precisa de um serviço como esse não precisa necessariamente ser do interior do Estado. O encaminhamento para a Casa parte de uma conversa com a assistente social do hospital. "Eles avaliam a necessidade do paciente e nos encaminham. Temos espaço para atender todos com muita tranquilidade. Em todo esse tempo de trabalho, nunca deixamos de atender ninguém que estivesse precisando", afirmou Lindamar. Para conseguir manter a força e o otimismo, Dona Maria Francisca conta com o que ela chama de 'terapia do carinho': o apoio de amigos e familiares. "O dia-dia é muito cansativo. Eu fiquei encantada com a solidariedade das pessoas, com o tempo que as pessoas estão dedicando a mim. Aqui eu recebo muita atenção e eu me sinto amada, cuidada. Isso me dá muita força", disse. "A doença me fez fortalecer laços, me aproximar mais da família, de pessoas que são realmente importantes".

Fui tão bem recebida que me senti todo esse tempo em casa. [...] O dia-dia é muito cansativo. Eu fiquei encantada com a solidariedade das pessoas, com o tempo que as pessoas estão dedicando a mim. Aqui eu recebo muita atenção e eu me sinto amada, cuidada. Isso me dá muita força.

"O medo sempre vai existir, mas com um sorriso no rosto e força de vontade é mais fácil de enfrentá-lo". A sorridente Maria Francisca foi diagnosticada com câncer de mama em agosto do ano passado. O nódulo foi identificado enquanto ela vestia uma roupa após uma tarde de sono. Devido à idade, aos 88 anos, a potiguar natural de Caicó disse que não teve o que pensar a não ser ir direto para uma consulta. "Foi um susto, pois eu sabia que aquele caroço não era normal. Já perdi familiares por causa dessa doença e a minha idade já não é favorável para esse tipo de doença"' disse. Até perceber que a doença não era sua sentença de morte, Dona Maria custou a se tranquilizar. Mas uma viagem à Natal para sua primeira consulta foi o início de um renascimento. No hospital da Liga contra o Câncer ela fez a cirurgia para retirada do nódulo e hoje passa pelos últimos ciclos de tratamento com a quimioterapia. Segundo ela, fora a eficiência cirúrgica, um atendimento em especial lhe fez ter mais segurança no tratamento: o da Casa de Apoio Irmã Gabriela, administrada pela Rede Feminina Contra o Câncer. "Fui tão bem recebida que me senti todo esse tempo em casa. Confesso que conto os dias para voltar para a minha cidade, pois não tem coisa melhor no mundo do que o nosso lugar. Mas o atendimento daqui foi fundamental para que eu melhorasse. Sem eles, minha recuperação poderia ter sido mais difícil", disse, ela que atualmente mora no município de Lajes. Apoio, segurança e bem-estar podem ser palavras comuns, mas têm muito significado para quem vem de longe em busca da cura para o câncer. Com 40 leitos de capacidade, a Casa de Apoio Irmã Gabriela oferece uma estadia confortável e gratuita para quem vem do interior para se submeter a tratamento oncológico na Liga. A instituição disponibiliza alimentação, transporte e o suporte da equipe multidisciplinar para pacientes que, assim, dispõem de tudo que é necessário para dar continuidade à terapia. Em funcionamento desde 2006, já passaram pelo espaço um total de 768 pacientes. Para Lindamar de Queiroz Torres, atual presidente da Casa, é imprescindível a ajuda e reconhecimento da população para que as atividades sejam mantidas. Apesar de não passarem por nenhum problema de mantimento, o espaço, instituição sem fins lucrativos, se mantém de doações. "Nós recebemos pacientes de todos os lugares do Estado como uma forma de ajudar durante o tratamento do câncer, pois há um custo muito grande no deslocamento, hospedagem e alimentação dessas pessoas, as quais na maioria dos casos não dispõem de recursos financeiros", explicou. "Nosso trabalho é totalmente voluntário, mas os profissionais são bastante capacitados. Temos um quadro multidisciplinar de profissionais que são cedidos pela Liga", disse. Enfrentar o câncer com otimismo pode ser determinante para o su-

MARIA FRANCISCA, 88 ANOS DIAGNOSTICADA COM CÂNCER DE MAMA EM AGOSTO DO ANO PASSADO


10 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 7 de agosto de 2013

Quarta-feira

Sindicato registra adesão em massa de policiais civis à greve da categoria SERVIDORES

QUE ATUAM NO INTERIOR DO

ESTADO

TAMBÉM SE UNEM AO MOVIMENTO E DECIDEM CRUZAR OS BRAÇOS Canindé Santos

Em greve desde ontem, os agentes e escrivães da Polícia Civil comemoram a adesão em massa dos servidores da instituição que trabalham nos municípios do interior do Rio Grande do Norte. Com todas as delegacias distritais fechadas, apenas as regionais estão abertas, fazendo registro de flagrantes. E, para atrair a atenção da população sobre a situação de precariedade da instituição, a categoria planeja uma grande manifestação na Avenida Rio Branco, no bairro de Cidade Alta, esta à tarde. Segundo o presidente do Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública do Estado (Sinpol/RN), Djair Oliveira, praticamente todas as delegacias do interior estão fechadas e somente as unidades regionais, nos municípios de Mossoró, Caicó, Pau dos Ferros e outros, estão abertas. Já na Capital, as duas delegacias de plantão, situadas nas zonas Norte e Sul, funcionam 24 horas. Para ele, a adesão maciça dos servidores, em todo o Estado, demonstra o grau de descontentamento da categoria com relação à falta de diálogo e de entendimento com o Governo do Estado, que, segundo Djair, até o momento não se manifestou sobre a greve. O silêncio do Executivo também é visto como descaso da gestão estadual para a

dade que estamos lutando por uma causa justa, que afeta a todos nós enquanto cidadãos", afirmou o presidente do Sinpol/RN. Durante a greve, por tempo indeterminado, somente as delegacias de plantão de Natal e as regionais, espalhadas nas principais cidades do interior do Estado, estão funcionando. Na Capital, cerca de 20 pessoas procuraram as duas unidades, situadas nas zonas Norte e Sul da cidade, na manhã de hoje. Para a categoria, o número significa que as pessoas estão bem informadas sobre a paralisação. O mesmo acontece nas regionais.

Com serviços da Polícia Civil paralisados, crimes registrados no Rio Grande do Norte estão com a investigação prejudicada atual situação de precariedade da Polícia Civil e das péssimas condições de trabalho dos servidores. "Nos surpreendemos com a conscientização e adesão da categoria ao movimento, que é legítimo e luta pelos direitos dos próprios servidores, que são obrigados a trabalhar em condições precárias de estrutura das delegacias e até mesmo de atuação. E vamos

continuar com as ações de consolidação do movimento grevista em todo o Estado, até que o Governo aceite negociar com os policiais civis", explicou Djair. Ele disse também que está previsto para acontecer uma grande manifestação hoje à tarde, a partir das 15h, pela Avenida Rio Branco, com a realização de um cortejo fúnebre da Segurança Pública no Rio

Grande do Norte, que está abalada pelos inúmeros crimes de homicídios, assaltos, latrocínios e outros tipos de violência que assustam os moradores do Estado. "Além do cortejo, também vamos distribuir panfletos informativos para a população, para que ela saiba como anda a situação da Polícia Civil e de seus servidores no Estado. Queremos mostrar à socie-

DELEGADOS DEVEM CRUZAR OS BRAÇOS AMANHÃ Além dos agentes e escrivães, os delegados de Polícia Civil também podem decretar greve nos próximos dias, conforme decisão da categoria durante assembleia geral no início do mês. Durante a reunião, os delegados estabeleceram que serão realizadas paralisações e atos públicos amanhã e na próxima semana, nos dias 13 e 15 de agosto. Assim como o que vem acontecendo com o Sinpol, a entidade representante da categoria, a Associação dos Delegados da Polícia Civil (Adepol) também encaminhou vários documentos oficiais solicitando reuniões com o Gover-

no do Estado para discutir a pauta de reivindicações dos servidores, mas não foi atendida. Entre as reivindicações dos delegados, estão a retirada dos presos que se encontram custodiados nas delegacias do interior do Rio Grande do Norte, a nomeação dos policiais civis concursados e a transferência urgente do Arquivo Público Estadual, para o prédio onde hoje funciona a Delegacia Geral da Polícia Civil (Degepol), no bairro de Cidade da Esperança, na zona Oeste de Natal.

> ERRATA O Jornal de Hoje errou em sua edição desta terça-feira (06). A matéria principal desta página 10 informou em seu título que policiais civis haviam sido presos sob acusação de fazerem parte de um grupo de extermínio. Errado. Na verdade, foram presos SEIS POLICIAIS MILITARES na Operação Hecatombe, da Polícia Federal. Este vespertino pede desculpas aos leitores e, em especial, aos membros da Polícia Civil do Rio Grande do Norte. O Editor

> MAIS PARALISAÇÃO

Servidores do Itep aprovam indicativo de greve para segunda Depois da Polícia Civil, os servidores do Instituto Técnico Científico de Polícia do Rio Grande do Norte (Itep/RN) podem decretar greve por tempo indeterminado, a partir da próxima segunda-feira, caso o anteprojeto de lei que cria o Estatuto e a Lei Orgânica da categoria não seja encaminhado à Assembleia Legislativa em breve. Durante reunião ontem à noite, a categoria decidiu estender até as 8h do próximo dia 12, o prazo para o Governo do Estado encaminhar

o anteprojeto e toda a documentação relacionada ao processo que cria o Estatuto e a Lei Orgânica para aprovação pelos deputados estaduais. Caso isso não aconteça, eles cruzarão os braços e suspenderão os atendimentos ao público. Segundo a vice-presidente do Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Polícia Civil do Estado (Itep/RN), Renata Pimenta, durante a reunião feita entre os representantes da categoria e a comissão estadual, anteontem, o secretário

de Administração Álber da Nóbrega garantiu que o anteprojeto havia sido revisado e estava apto para ser enviado para votação. "Apesar disso, até hoje ele não havia sido encaminhado e o Governo do Estado não nos dá uma resposta concreta sobre o porquê destes documentos ainda estarem nas mãos deles, tampouco dizem uma data certa para isso", disse Renata. E é essa falta de certeza que está causando mal-estar na categoria, que resolveu dar mais um prazo

ao Estado, apesar do receio. "Diante destes fatos, a categoria está apreensiva sobre uma possível manobra para atrasar a aprovação pela Assembleia Legislativa e decidiu pelo indicativo de greve por tempo indeterminado, a partir do prazo final estabelecido, que é às 8h da próxima segunda-feira", explicou Renata. Ela disse ainda que a expectativa é que o Executivo estadual cumpra o que prometeu e que a categoria possa, enfim, respirar ali-

viada, já que os servidores do Itep/RN estão desde 2009 aguardando pela aprovação e sanção do projeto de lei que cria o Estatuto e a Lei Orgânica. "A governadora Rosalba Ciarlini se comprometeu, desde o seu primeiro mês de mandado, a dar encaminhamento e aprovar esses dois documentos, que irão trazer mais dignidade aos servidores do Itep. Mas, infelizmente, até hoje não cumpriu nada do que prometeu. E isso gerou um desgaste muito

grande em todos", disse a vice-presidente do Sinpol/RN. Caso os servidores do Itep decidam cruzar os braços, em protesto contra a morosidade do Governo em aprovar o Estatuto e a Lei Orgânica do orgão, todos os serviços periciais, emissões de certidões negativas e de carteiras de identificação civil, entre outros documentos, serão suspensos. Apenas os procedimentos de flagrantes delitos, perícias de locais de crimes e recolhimento de cadáveres serão realizados.

> NO AEROPORTO

Mulher é detida pela Polícia Federal com 4,8 kg de cocaína Uma estudante de 19 anos foi detida em flagrante com quase cinco quilos de cocaína escondidas em uma bolsa de viagem, após desembarcar no Aeroporto Internacional Augusto Severo, em Parnamirim. O entorpecente, que estava embalado em cinco tabletes, deveria ser entregue a uma mulher desconhecida, conforme o relato da jovem em depoimento, ontem à noite. De acordo com informações da Polícia Federal, com este material, já são 12,5 quilos de entorpecentes que foram apreendidos somente este ano no aeroporto. Desta vez, a cocaína só teria sido descoberta porque a estudante demonstrou apreensão exagerada ao ter sua bagagem submetida ao aparelho de raios-X, durante uma inspeção de rotina no aeroporto. Ao passar pelo equipamento,

os policiais federais perceberam que havia uma substância com coloração diferente dentro de uma bolsa. A passageira teria ficado nervosa com o fato e, diante da alteração de comportamento da jovem, decidiram abrir sua bagagem. Dentro de uma bolsa, foram encontrados cinco tabletes de cocaína, que estavam embalados junto com pedras de naftalina, para tentar disfarçar o cheiro do entorpecente, e embrulhadas entre as peças de roupas da passageira, que não teve seu nome revelado pela Polícia Federal. Diante do flagrante, a estudante recebeu voz de prisão e foi conduzida para a sede da PF, situada no bairro de Lagoa Nova, em Natal, onde prestou depoimento e só revelou que o material seria entregue a uma desconhecida, que

deveria procurá-la ainda no Aeroporto Augusto Severo, logo após o desembarque. A estudante revelou também que havia embarcado no aeroporto de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, e que só estava transportando o entorpecente em obediência às ordens de seu companheiro, que está detido em uma penitenciária local cumprindo pena por tráfico de drogas. Mesmo preso, ele continuava envolvido em crimes no Estado. ÚLTIMAAPREENSÃO FOI DE OITO QUILOS DE COCAÍNA Esta já é a segunda apreensão de drogas no Aeroporto Augusto Severo em um período de menos de 20 dias. A ação aconteceu também durante uma operação de rotina na área de desembarques de vôos nacionais, quando uma de-

piladora de 21 anos foi presa em flagrante transportando cerca de oito quilos de cocaína de Porto Velho, em Rondônia, para Natal. Assim como a estudante detida ontem à noite, a depiladora ficou nervosa ao ter sua bagagem passada pela máquina de raios-X e, logo após pegar a mala, saiu apressadamente do local em busca de um táxi. Seguida pelos policiais federais, ela foi abordada antes de entrar no veículo e acabou confessando o porte do entorpecente. O material estava embalado em sacolas escuras e escondido entre as roupas e um cobertor de frio. A acusada não revelou os nomes das pessoas que receberiam o entorpecente e foi encaminhada à sede da Polícia Federal, onde foi autuada em flagrante por tráfico interestadual de drogas.

Cedida / PF

Material estava escondido dentro da bagagem da mulher presa pela Polícia Federal


Cidade

Quarta-feira

Natal, 7 de agosto de 2013

1 E1 den o O Ja H lrJ

O Jornal de HOJE 11

edadC i

Alex Medeiros TACIANA CHIQUETTI – tacychiquetti@hotmail.com – (INTERINA)

alex.medeiros1959@uol.com.br

PRATA DA CASA

Bênção literária Talvez, o psicanalista, educador e teólogo Rubem Alves não seja tão conhecido aqui no Rio Grande do Norte quanto é em São Paulo, especialmente em Campinas, minha cidade natal. Mas não me canso de me lembrar do nome dele quando penso em ótimos textos e especialmente em mensagens profundas, aquelas que aquietam o coração ou nos conduzem à reflexão. Já tive a honra de entrevistá-lo quando eu ainda era estudante. É incrível o quanto somos capazes de aprender no ofício de jornalista, ouvindo e contando histórias. Hoje foi um desses dias, em que uma frase, várias frases ou parágrafos inteiros materializam o que estamos pensando. Bênção concedida pela arte literária. Lembrei-me do texto "A Pipoca", que li, certa vez, em sua coluna no maior jornal de circulação de minha cidade, no interior paulista – o Correio Popular. Queria compartilhar com vocês, leitores, pelo menos, alguns trechos neste espaço que me cabe. O que é bom, temos que passar à diante... Esse autor brilhante, infelizmente, hoje se encontra acometido pela doença de Parkinson, que lhe roubou a destreza dos movimentos e abreviou os muitos textos que ainda poderiam ser escritos por ele. Mesmo assim, tamanho é seu valor, que sua produção, anterior à doença, já é suficiente – e muito – para continuarmos o admirando a qualquer tempo. Eis alguns fragmentos de "A Pipoca": "A culinária me fascina. De vez em quando, eu até me até atrevo a cozinhar. Mas o fato é que sou mais competente com as palavras do que com as panelas. Por isso, tenho mais escrito sobre comidas que cozinhado. Dedico-me a algo que poderia ter o nome de 'culinária literária' (...). As comidas, para mim, são entidades oníricas. Provocam a minha capacidade de sonhar. Nunca imaginei, entretanto, que chegaria um dia em que a pipoca iria me fazer sonhar. A pipoca se revelou a mim, então, como um extraordinário objeto poético. A transformação do milho duro em pipoca macia é símbolo da grande transformação porque

A primeira professora com Síndrome de Down do Brasil, a nossa Débora Seabra, foi citada no Facebook do deputado federal e ex-jogador de futebol Romário, depois que apareceu no Fantástico, no mês passado. Ele é pai de uma menina com a mesma síndrome.

À FLOR DA PELE

A palavra "negociação" não está mesmo no dicionário do governo Rosa. Em reunião com servidores do Itep e policiais civis, o presidente da comissão governamental, secretário de Administração Alber Nóbrega, se levantou e colocou as mãos na cabeça para tentar explicar o inexplicável: que preside uma comissão que não tem qualquer autonomia para transigir com os representantes das categorias.

"EMBROMATION"

O pior é que as categorias entendem que esta comissão do Executivo, na verdade, nunca teve o objetivo de avançar. E os problemas devem continuar: servidores do Itep decidiram, na noite desta terça-feira, que também vão entrar em greve.

devem passar os homens para que eles venham a ser o que devem ser. O milho da pipoca não é o que deve ser. Ele deve ser aquilo que acontece depois do estouro. O milho da pipoca somos nós: duros, quebra-dentes, impróprios para comer, mas, pelo poder do fogo, podemos, repentinamente, nos transformar em outra coisa (...) Mas a transformação só acontece pelo poder do fogo. Milho de pipoca que não passa pelo fogo continua a ser milho de pipoca, para sempre. Assim acontece com a gente. As grandes transformações acontecem quando passamos pelo fogo. Quem não passa pelo fogo fica do mesmo jeito, a vida inteira. São pessoas de uma mesmice e dureza assombrosa. Só que elas não percebem. Acham que o seu jeito de ser é o melhor jeito de ser (...). Em Minas, todo mundo sabe o que é piruá. Piruá é o milho de pipoca que se recusa a estourar. Ignoram o dito de Jesus: 'Quem preservar a sua vida perdê-la-á'. A sua presunção e o seu medo são a dura casca do milho que não estoura. O destino delas é triste. Vão ficar duras a vida inteira. Não vão se transformar na flor branca macia. Não vão dar alegria para ninguém. Terminado o estouro alegre da pipoca, no fundo da panela, ficam os piruás que não servem para nada. Seu destino é o lixo. Quanto às pipocas que estouraram, são adultos que voltaram a serem crianças e que sabem que a vida é uma grande brincadeira...". (TC)

ESPINHOS

Em um encontro com amigos, neste final de semana, a governadora Rosalba deixou externar sua angústia e chegou a chorar diante dos seus. Ela desabafou que "sente o mau momento do seu governo e sabe que a saída de Paulo de Tarso foi um golpe muito duro", contou um chegado.

PÉ NA ESTRADA

O deputado estadual Tomba Farias (PSB) reforça a sua agenda de visitas ao interior do Estado. Depois de partici-

par do Festival de Inverno de Cerro-Corá, ele segue, neste final de semana, para as cavalgadas das cidades de Jaçanã e Passagem.

PEREGRINAÇÃO

A vereadora Eleika Bezerra está peregrinando de escola em escola municipal para fazer uma "fotografia" mais precisa do ensino na rede básica. Das 72, ela já esteve em sete instituições, conversando com diretores, professores e alunos e identificando os problemas.

CASOS DE SUCESSO

O chef do restaurante Quintal da Villa, em Currais Novos, Walter Dantas, e o empresário Durval Dantas, da Maré Mansa, foram os "cases de sucesso" que participaram da audiência pública, na Câmara de Natal, nesta terça-feira, sobre incentivo ao empreendedorismo entre os jovens.

BIOGRAFIA

Durval Dantas contou sua história no evento do legislativo municipal. Sua trajetória da vida na zona rural até ser responsável, atualmente, por mais de 1100 funcionários será contada em uma biografia, a ser lançada em breve. A empresa Maré Mansa, segundo ele, contribui com cerca de R$ 3 milhões em impostos, por mês.

CAFÉ COM ARTE

Depois de começar a funcionar em regime de soft open, o recém-aberto Antiquário Época Café está agora com seu cardápio completo de cafés quentes e gelados, chás, chocolate quente, salgados, tortas, bolos e doces. No local, os clientes também podem levar para casa mais de 500 itens de antiguidades, várias datadas do século XIX.

Ônus triplo

José Aldenir

A ação do governo do Estado para retirar recursos dos demais poderes pode fazer parte de uma estratégia idealizada pelo secretário-marido, Carlos Augusto Rosado, que vai muito mais além de uma simples decisão de natureza financeira. A ideia seria nivelar por baixo o oxigênio financeiro do Legislativo e Judiciário para dividir o ônus da crise, generalizando o ambiente de dificuldades.

Danilo Sá jornalistadanilo@hotmail.com / danilo.sa@folha.com.br

DERROTADOS POR UM MOSQUITO

Divulgação

O Brasil vive, a cada ano, um momento melhor. Primeiro foi a estabilidade da economia, conquistada a duras penas na década de 90. Depois, o crescimento do país a partir do fortalecimento de programas sociais, que amenizaram a miséria de grande parte da população. Depois, o país entrou numa rota crescente, com mais geração de empregos, mais moradia e melhoras consideráveis no seu setor de ensino, principalmente no nível superior. Isso sem falar na realização da próxima Copa do Mundo e das Olimpíadas de 2016. Mas, tudo isso vai por água abaixo com um argumento tão simplório quanto seu tamanho: o Aedes aegypti. Famoso inseto transmissor da dengue, o inseto faz vítimas no Brasil há quase 30 anos. Periodicamente, dezenas de cidades do país sofrem com epidemias duras de serem enfrentadas, já que os postos de saúde sobrevivem com superlotações diárias. No Rio Grande do Norte, de vez em quanto surgem novos mortos pela doença, fato que virou comum com o passar dos anos. A técnica de combate também nunca mudou. São carros fumacês, agentes de saúde que visitam casa por casa e a antiga orientação de evitar água parada. Mas, pelo visto, tudo ineficaz. Hoje, são várias as cidades do interior potiguar que sofrem com o problema. Caicó, por exemplo, registra altos índices de infectados pelo mosquito, fato que se repete por todas as regiões do país. Mas, apesar de tudo isso e do vexame que é ser derrotado por um inseto, não há nenhum grande projeto para extinguir a doença do Brasil. Há anos se discute a possibilidade de uma vacina que até hoje não se concretizou. E enquanto isso, o país vai se acostumando com a vergonhosa vitória de um mosquito.

SEM FUMACÊ

Por falar na dengue em Caicó, a arquiteta Themis Nóbrega lançou campanha pelo Dia D Contra a Dengue, que será realizado no próximo dia 10. O objetivo é conscientizar a população da importância de se combater o mosquito transmissor da doença. São vários os relatos de pessoas que já foram atingidas pelo problema no município. É bom que o poder público também participe do movimento.

ENERGIA RENOVADA

O presidente da Câmara Municipal de Natal, Albert Dickson (PP), transmitiu para o cargo para o vice, vereador Júlio Protásio (PSB), até a próxima semana. O pepista foi participar de um congresso de oftalmologia no Rio de Janeiro. Com isso, deixa a condução do retorno dos trabalhos, em meio aos protestos, com o pessebista, que já tomou a primeira providência: alugar um gerador de energia para a “Casa do Povo”.

SEM NOÇÃO

Ontem durante a primeira sessão após o recesso, os vereadores sofreram para conseguir trabalhar. Cerca de 30 manifestantes se aglomeraram em frente a Câmara, destruíram os tapumes que protegiam o local e derrubaram a geração de energia, que foi restabeleida em seguida. Como se vê, os protestos estão cada vez mais sem causa e sem noção.

DIREITO DA MAIORIA

Por falar no protesto de ontem, mais uma vez a Polícia Militar falhou em não intervir no movimento. Os manifestantes danificaram a cerca elétrica da Câmara, jogaram pedaços dos tapumes para dentro da Casa e ainda impediram o trânsito nas ruas ao redo do local. Esses são os casos em que é preciso intervir para garantir o direito da maioria, que não estava participando da “manifestação”.

INSEGURANÇA

E já que o assunto é a Polícia Militar, ainda é muito tímida a ação contra a insegurança nos ônibus de Natal. Nos primeiros dias após o início da operação, relatos são de falta de estrutura e de pessoal, o que já não é novidade. Se quiser mesmo combater a violência, a reação do Governo precisa ser muito maior, ao ponto de intimidar os bandidose punir os que cometerem algum delito. Natal pede socorro!

Gira Mundo Divulgação

Se a situação do Aeroporto de São Gonçalo é preocupante, o que dizer da reforma no terminal aeroviário Pinto Martins, em Fortaleza (CE)? O custo atual previsto é de R$ 383,8 milhões, ou R$ 94,8 milhões a mais que a previsão inicial do governo brasileiro para a intervenção, que era de R$ 289 milhões. Além disso, os trabalhos, que deveriam ter se encerrado em dezembro de 2012, agora tem previsão de término para março de 2014, um atraso de 15 meses em relação ao cronograma inicial. Imagine na Copa.

Megafone Canindé Santos

“Algumas mortes foram cometidas por ‘amizade’, desavenças pessoais, cobranças ou disputas por tráfico e até mesmo por motivos banais, como a estreia de uma pistola nova”

ALDAIR DA ROCHA SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA, SOBRE A QUADRILHA PRESA NA OPERAÇÃO HECATOMBE

REAÇÃO

Em tempo, há de se fazer justiça com a Secretaria de Segurança Pública. A Operação Hecatombe, realizada ontem pela Polícia Federal, levou para atrás das grades criminosos de alta periculosidade. Foi, até agora, a maior reação do poder público a onda de violência que tem assustado os potiguares nos últimos meses. Já é um alento.

POSICIONAMENTO

O vereador Fernando Lucena (PT) não tem dúvidas do seu posicionamento para 2014. O parlamentar defende a candidatura do deputado estadual Fernando Mineiro (PT) para governador do Estado. Segundo Lucena, apenas Mineiro representa um nome “novo, capaz de romper com as velhas oligarquias” que se revezam no poder do Rio Grande do Norte. Difícil vai ser haver um entendimento para tirar Fátima Bezerra (PT) da disputa pelo Senado. Ou vai de chapa puro-sangue?

ECONOMIA

A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) desembolsou apenas R$ 5,7 milhões, ou 8,2% dos R$ 68,9 milhões disponibilizados para investimentos em 2013. A Codern administra os portos de Natal e Maceió, além do Terminal Salineiro de Areia Branca. A notícia está no portal Contas Abertas. Em todo o país, os portos consumiram somente 10,8% dos quase R$ 1,5 bilhão orçados para investimentos.

RETROVISOR

São muitas as suspeitas em torno de contratos firmados por um importante órgão do poder público. Denúncias já foram feitas na imprensa mas, até agora, o Ministério Público continua apenas observando a situação, de braços cruzados. Um atento observador da cena política, não teve como esquecer do passado. “Se fosse em gestões passadas, já tinha se transformado em um escândalo”. Faz sentido.


12 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 7 de agosto de 2013

Daniela Freire

I

Quarta-feira

I

I

POLÍTICA E SOCIAL - DESSANA ARAÚJO - dessana@gmail.com (Interina) w LIVRE Depois de muito pelejar, o deputado estadual Kelps Lima é o mais novo parlamentar sem partido do estado. Ele conseguiu na justiça o direito de se desfiliar do PR. >>> Com a decisão favorável, já tem muito colega na AL com esperanças renovadas de conquistar uma saída semelhante. Estão na lista: Ezequiel Ferreira (PTB), Fábio Dantas (PHS), Vivaldo Costa (PR) e até mesmo o presidente da casa Ricardo Motta (PMN). >>> O primeiro da fila dos julgamentos é Ezequiel, que até hoje não se conformou em ter perdido a presidência do PTB no RN e não esconde de ninguém que não há clima para ele na legenda.

Ivanízio Ramos

Os homenageados com a Medalha Bartolomeu Fagundes entregue ontem em Natal

Divulgação

Sem estrelismos, o ministro Pepe Vargas deu um show de simpatia durante a passagem pela capital potiguar

Divulgação

w AINDA SOBRE A SAÍDA... Sem Kelps Lima, o PR perde além de uma cadeira na AL, também o direito à uma vaga no Colegiado de Líderes. >>> Funciona assim: para ter acesso ao alto clero da assembleia (leia-se Colegiado de Líderes) é preciso ter no mínimo três parlamentares. Como possui esse número dos próprios quadros (Vivaldo Costa, George Soares e Kelps Lima) o PR tinha um bloco com facilidade. >>> Mas... Com dois deputados apenas não é possível formar o tal sonhado e poderoso bloco. A solução pode ser procurar quem anda sozinho pelo plenário para compor, como por exemplo, o deputado Gilson Moura do PV. >>> O próprio Gilson não nega ter interesse, mas diz que ainda é preciso conversar...

Ao lado do empresário-publicitário Marcus César Cavalcante e da colunista-Blond, Liege Barbalho, a empresária-Ecohouse, Gabriela Medeiros, faz pose de felicidade em festa da Fecomércio

w NA MÍDIA É muito dizer que já está se tornando forçado e cansativo todo esse espaço do RN na mídia nacional? Parece que

w FALANDO EM ASSEMBLEIA Defensor do diálogo entre os Poderes, o presidente da Assembleia Legislativa Ricardo Motta parece que ficou só nessa empreitada. Não se teve respostas nem de Executivo e de Judiciário. Agora, Motta vai ficar observando. >>> Inclusive, a Assembleia Legislativa vai receber o secretário Obery Rodrigues, do Planejamento, para explicar o atual momento das contas do RN.

apenas nas últimas semanas os editores dos telejornais de

w DEVO NÃO NEGO... PAGO QUANDO PUDER Se a coisa não anda bem nas ações e interlocuções do Governo do Estado, imagine para quem está dentro. >>> Há informações de servidores do Governo que ainda não viram a cor do dinheiro referente ao pagamento de diárias deste ano. "Se já estava assim antes, imagine agora com os cortes da governadora", comentou um funcionário da Governadoria. >>> O “calote” não fica apenas para as diárias. Segundo a Junta Comercial do Estado, a dívida do RN com os fornecedores ultrapassa os R$ 100 milhões.

ter bom senso...

fora descobriram que o estado tem problemas e todos os dias tentam “emplacar” uma nova desgraça?

Divulgação

Azeitando suas bases políticas, o deputado Tomba Farias sobe a Serra para comemorar o Festival de Inverno de Cerro Corá, junto com os vereadores Evilásio Bezerra e Rubéns Pereira de Araújo Júnior, o Binha.

w E POR FALAR NISSO.. Uma pesquisa realizada pelo Datafolha, a pedido do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS), revelou que ter um plano de saúde é o terceiro maior desejo dos brasileiros. Atrás apenas da casa própria e da educação, o anseio revela o crescimento do setor de saúde suplementar no Brasil e a crescente procura pelos planos de saúde >>>

>>>

Pois é... Em tempos de caos na saúde pública em todo o país, quem tem seu plano de saúde que mantenha e se sinta feliz.

Que a coisa anda feia por aqui, é a mais pura verdade! Mas

>>>

garanto que temos boas notícias a dar também. >>> A prática do “quanto mais desgraça melhor” só fere ainda mais a já rasteira autoestima do povo potiguar. Não custa

w REELEITO A eleição realizada pelo Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte – Cremern durante segunda-feira, dia 5 de agosto, revelou números históricos para instituição. Do total de 2.929 médicos votantes, 92% votaram na Chapa 01, sendo 8% de votos brancos e nulos. >>> Os números revelam a aprovação dos membros da chapa única e a união da classe médica. A eleição do novo presidente e posse será no dia 01 de outubro, quando o médico Jeancarlo Cavalcante deverá ser reconduzido a presidência do Conselho por mais um período de 2 anos e meio.

GIRO PELO TWITTER Do jornalista Rilder Medeiros – Hoje é um dia muito especial. Começa nesta quarta a 9ª Feira de Livro de Mossoró. À estaremos com Pedro Bandeira.

Da jornalista Mônica Bergamo - Lula fará check up no sába-

Quem comemora esses dados do Datafolha é o sistema Hapvida que atende mais de 2,4 milhões de clientes, em todo o território nacional, e já é a terceira maior do País, segundo os dados da ANS. w INOVANDO Pioneiro em análises clínicas e biologia molecular no Estado do RN, o DNA Center está ampliando sua rede de laboratórios e transfere, a partir de setembro, toda sua unidade médica integrada, localizada na Av. Afonso Pena para um novo espaço.

do. Médicos darão coletiva e exames no mesmo dia aos jornalistas.

Do especialista em energia Jean Paul Prates: ANP antecipou hoje

>>>

antecipação da desativação do

A clínica vai passar a funcionar no mesmo bairro, Tirol, ao lado da Praça Augusto Leite. Além de várias especialidades médicas, a nova unidade dispõe também de um laboratório completo de análises clínicas, com equipamentos de ponta.

campo Fazenda Junco, na Bacia Potiguar

(Upanema/RN).

Produzirá só até 2016, ao invés

w CABARET Um é pouco, dois é bom, três é bom demais! Mesclando o amor exagerado de um coração partido pela dor, o romântico-brega Reginaldo Rossi, por muitos chamado de "Rei", apresenta o Cabaret do Rossi 3º edição no Teatro Riachuelo, no próximo sábado, dia 10. Inspirado em seu último trabalho, o DVD "Cabaret do Rossi", que é com certeza o seu melhor registro em vídeo.

de 2019.

Do jornalista Bruno Barreto: Erra quem afirma que a justa

>>>

causa de Kelps é inédita.

Além da releitura de sucessos populares o show trará todos seus grandes sucessos. Indicado ao Prêmio da Música Brasileira 2011 como melhor DVD e vencedor do mesmo prêmio na categoria Melhor Cantor Popular.

Gesane Marinho e Luiz Almir já haviam conseguido.


Cidade

Quarta-feira

Natal, 7 de agosto de 2013

O Jornal de HOJE 13

Cena Urbana VICENTE SEREJO - serejo@terra.com.br w ATENÇÃO - I Não há novidade nenhuma o governo acumular uma dívida de R$ 100 milhões, como foi divulgado. Se a dívida não fosse principalmente junto a fornecedores da saúde e segurança, as duas áreas vitais. w COLAPSO - II Se dentro de três nesses o governo não encontrar uma saída para escalonar o pagamento mantendo em dia as parcelas haverá o colapso na saúde e na segurança. O governo sabe que o quadro é grave. w PIOR - III O governo não tem planejamento de equacionamento da dívida e já tem represado nas projeções, em razão do prazo de carência, o pagamento da dívida oriunda dos grandes empréstimos que fez. w GRANA - IV A injeção dos 580 milhões de dólares do Banco Mundial - para obras - pode encontrar o Estado sem capacidade de pagamento. Erguer obras com a saúde e a segurança sucateadas desgasta ainda mais. w SABIA? - V Quando o senador José Agripino declarou que o empréstimo do Banco Mundial mudará a face do governo, sabia como estão as contas do governo? Até no governo são pouquíssimos os que sabem. w PERGUNTA Da série perguntar não ofende: O que a governadora Rosalba Ciarlini conseguiria fazer em favor da saúde, segurança e educação com os R$ 350 milhões gastos para a construção da Arena das Dunas? wE Mesmo que o Estado pagasse juros ao longo de vinte anos que elevarão a dívida a R$ 1,2 bilhão, o resultado seria melhor ou o governo defende investimento ao invés de gastar milhões com o povo?

Dois rios C

omo nas paralelas da geometria que nunca se encontram, há dois rios grandes, ambos sem norte e que também nunca se encontrarão: o Rio Grande do Norte colorido e próspero que todos os dias é projetado nas telas de tevê; e o outro, o Rio Grande do Norte em preto e branco, real, seco das águas doces da esperança. Um rio onde vive às margens da vida uma gente doente e sem remédio, gritando de dor e sem amparo, com medo da morte que espreita no cano do revólver a cada assalto. Não posso discutir, Senhor Redator, as lições dos velhos sábios conhecedores da geometria euclidiana, nascida da genialidade de Euclides, aquele de Alexandria. Faltaria tutano a tão augusto e glorioso mister. O que sei é o que ouço ouvir dizer desde a escola risonha e franca: duas paralelas seguem assim até o infinito. É o que imagino no fim de tudo, quando os dois rios, um de reclames e outro de dor, caírem no abismo das coisas inúteis, vencidos todos os umbrais da viagem fantástica. Leitor de Cioran, o romeno Emil Cioran, um cético genial que da sua pequena mansarda em Paris seduziu o mundo, entre os silogismos da sua amargura e os retratos de suas admirações, devo só avisar, por dever de sinceridade: há tempos perdi o jeito de confiar no Estado e acreditar nas suas razões. Prefiro, para não cair no laço da magia do falso, vê-lo na sua pobreza de humanismo a chafurdar no pântano movediço dos que lhe controlam as entranhas e lhe abrem o ventre devorador.

Daqui, desta minha janela que não ilumina salões palacianos, mas se abre aos morros numa pastoral de celebração dos dias e das noites, vejo quando o rio falso e próspero, coleante e untuoso, serpenteia nas telas. E vai, luminoso e lascivo, como sempre foi. Com toda sua carga simbólica a representar as forças do mal, desde a serpente do Éden a seduzir Eva sabendo da fraqueza de Adão, daí o clamor bíblico de Mateus: 'Vigiai e orai! O espírito está sempre pronto, mas a carne é fraca'. Depois, logo depois que a serpente mágica desfila sob a luzes da fantasia, reaparece o Rio Grande do Norte na sua dura e trágica verdade. Rio que escorre de manhã e de tarde nas manchetes tristes dos jornais. No desespero dos seus doentes que do chão de sua miséria contemplam o colosso que se ergue para a festa da Copa do Mundo. E com que apuro se anuncia a cada tijolo, a cada viga, a cada percentual conquistado, repetindo-se aqui o pane et circense da velha Roma e seus césares. O que ninguém vai calar é o ronco das águas banhadas da dor e do medo desse rio grande de verdade largado nos vastos campos de uma terra hoje feita de bruxos que fizeram da política - essa que é a mais bela argamassa para a construção do sonho - a derrota de um povo cujo único pecado foi sonhar com a promessa de seus governantes que agora se revelam caricatos na moldura dos seus colarinhos. Com suas gravatas cansadas a estamparem o rosto triste desse povo órfão de líderes.

População já percebe melhorias com início da reforma nas paradas PROJETO FAZ PARTE DAS OBRAS DE MOBILIDADE URBANA

PARA A COPA DE

2014

Fotos: Wellington Rocha

VÍTOR AZEVEDO MCVITOR@GMAIL.COM

A reforma e construção de 300 abrigos para as paradas de ônibus de Natal, aprovada pela Prefeitura em 12 de julho, teve início há cerca de uma semana e já vem beneficiando áreas de grande circulação de passageiros como o Terminal das Rocas, a Ribeira e o Centro. A obra orçada em R$ 185 mil está sendo realizada pela empresa Kizo Engenharia e inclui também a reestruturação do entorno do sistema viário. Estão previstas a recuperação de grades de proteção para os pedestres nas plataformas de embarque, colocação de lixeiras e a implantação de novas coberturas para os abrigos danificados. A reforma dos abrigos faz parte das obras de mobilidade urbana para a Copa do Mundo de 2014 e pretende modificar a situação precária em que se encontrava a grande maioria das paradas de ônibus de Natal, sem cobertura ou assentos disponíveis. O péssimo estado de conservação das paradas podia ser observado até mesmo em frente ao Palácio Felipe Camarão, sede da Prefeitura. No entanto, os usuários dos pontos de ônibus situados no entorno da Antiga Rodoviária, já conseguem perceber melhorias, mesmo que a manutenção ainda esteja na fase inicial. Na manhã de hoje (7), os operários trocavam a cobertura danificada das paradas, no local. O recepcionista Hayally Rodrigues, que usa diariamente as paradas do terminal da Ribeira, considera bastante importante a realização dessa reforma. "É uma garantia de conforto pra gente. Esperar ônibus levando sol na cabeça não é nada bom e já fazia um bom tempo que as paradas estavam com a cobertura quebrada, precisando ser trocadas", comenta Hayally. Ele acha que as paradas são mal projetadas, pois deveria haver mais assentos disponíveis, principalmente para os idosos. Já o aposentado Severino

Obra orçada em R$ 185 mil contempla novas coberturas, recuperação das grades de proteção e colocação de lixeiras

Hayally: “Garante conforto, mas paradas são mal projetadas e com poucos assentos” Ramos reclama da falta de placas de orientação ao passageiro, com informações sobre os números e itinerários das linhas. "Lembro que as paradas aqui da Rodoviária Velha tinham essas placas, mas os vândalos deram fim a todas. Aí quem precisa pegar ônibus fica meio perdido, sem saber em qual ponto seu ônibus vai passar", comenta Severino. Os assentos que-

brados também são uma queixa frequente da população. A secretária municipal de mobilidade urbana, Elequicina dos Santos, adianta que foi solicitada junto ao Governo Federal a construção de mais 1052 novos abrigos. "Nesta semana, estamos em Brasília, onde apresentamos uma série de projetos de mobilidade urbana para Natal a uma comissão

formada por técnicos dos ministérios do Planejamento e das Cidades, além de representantes do PAC, CBTU e Caixa Econômica Federal. Estão previstos investimentos da ordem de R$ 577 milhões, para a recuperação de terminais como o da Soledade, a resolução de gargalos importantes como o Baldo, a Avenida Bernardo Vieira e a João Medeiros Filho, além da implantação dos BRT's (Bus Rapid Transit) e reeestruturação das estações de transferência", explica Elequicina. Os investimentos deverão vir do pacote de R$ 500 bilhões disponibilizados pelo Governo Federal para obras de mobilidade em todas as capitais do país. Também integram as obras de mobilidade da Copa do Mundo, a padronização de 50,47km de calçadas em diversos pontos da cidade. Na primeira etapa as obras irão atingir as avenidas Hermes da Fonseca, Romualdo Galvão, Prudente de Morais, Nilo Peçanha, Afonso Pena, ruas Joaquim Fagundes, coronel Joaquim Manoel, São José, Jaguarari, Régulo Tinôco e avenida Presidente Bandeira.

w LUTA - I O ânimo do arcebispo emérito D. Heitor Sales em fazer do padre José Valquimar o próximo bispo da Diocese de Santana, em Caicó. Com seu jeito silencioso o irmão de D. Eugênio atua em silêncio. w OUVIDO - II Para um velho pároco natalense tem sido esta a missão sutil do diácono Francisco Teixeira - ouvir o sentimento do clero do Seridó. É um bom nome, mas falta ao padre Valquimar experiência pastoral. w ALIÁS - III Se uma qualidade ideal para se ser bispo na igreja de Francisco é ser um pastor, alguém próximo do seu rebanho. O bispo tipo príncipe, como pediu o Papa, é hoje um modelo sem prestígio em Roma. w ENTREGA - I O filósofo Ruben G. Gomes e a Livraria Novel da Hermes da Fonseca, num acordo operacional: o leitor recebe em casa e autografado seu exemplar de O Ponto Oco: basta ligar para a Livraria Nobel. w COMO - II O leitor dispõe de quatro telefones: 8864.6820 (Cleudivan), 8857.1011 (Thiago), 3613.2007, da Livraria Nobel ou pode falar com Ruben G. Nunes, a autor, pelo telefone 9104.2308. Ligue agora. w VALOR O padre João Medeiros é candidato único à vaga do Monsenhor Américo Simonetti na Academia de Letras de Mossoró. Amigo de Américo há mais de 50 anos fará, com certeza, uma grande saudação. w EXPO Continua aberta a exposição de fotografias de Ricardo Chrisóstomo na galeria da Livraria Nobel, na Av. Salgado Filho. Uma viagem às paisagens da Ásia revelando a história, os hábitos e as tradições.


14 O Jornal de HOJE

Natal, 7 de agosto de 2013

Cidade

Quarta-feira

Biblioteca Itinerante pretende estimular o hábito da leitura

Fotos: Divulgação

PROJETO ABRANGE O CAMPUS DA UFRN E BAIRROS CARENTES DE NATAL Ao olhar para sua estante, o bibliotecário Raimundo Muniz, da Biblioteca Central Zila Mamede, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), sentiu o desejo de fazer circular seus livros. Apesar de amar seu acervo, Raimundo idealizou o projeto “Biblioteca Itinerante para Trocas de Livros” para compartilhar suas leituras com outras pessoas. O idealizador é um apaixonado pelos livros e fala do projeto com uma empolgação contagiante. Nascido numa família humilde no sertão da Bahia, na Chapada Diamantina, tomou gosto pela leitura por meio dos cordéis vendidos nas feiras livres. Quando adolescente, foi trabalhar numa farmácia e passou a ler bulas de remédios. Na escola, seu primeiro livro foi “Meu pé de laranja lima”, de José Mauro de Vasconcelos, e, desde então, não parou mais de ler. Com a proposta de estimular a leitura e a troca de livros tanto no Campus Universitário como em bairros mais carentes de Natal, o projeto Biblioteca Itinerante pretende proporcionar a construção de uma comunidade mais bem informada. Desde fevereiro deste ano, o acervo não para de crescer e atualmente conta com mais de mil títulos catalogados. Como diz Raimundo Muniz, quem gosta de ler consome e compartilha bons livros. Raimundo conta que o projeto nasceu a partir da ideia de por em prática as cinco leis da biblioteconomia, criadas em 1930 pelo bibliotecário indiano Ranganathan. Segundo essas diretrizes, os livros devem ser lidos e depois compartilhados com outros leitores, viabilizando a permanente troca de informações, em vez de serem abandonados nas estantes. Também serviram de inspiração o Bookcrossing e o Livro Livre, ações voltadas à transformação de espaços públicos em grandes bibliotecas. A última ação do projeto, com o tema "Libertando Livros - Reutilização Através de Troca de Livros", aconteceu dentro da programação da CESTA Ecológica, organizada pela Diretoria de Meio Ambiente (DMA) no mês de junho, no Centro de Convivência da UFRN. “Só nesse evento foram recebidas mais de 200 doações, entre elas livros didáticos, que ainda não tínhamos, e literatura em geral”, ressaltou o idealizador. EXTENSÃO Desde o mês de março, o “Biblioteca Itinerante para Trocas de Livros” foi incorporado aos projetos da Pró-Reitoria de Extensão (PROEX) da UFRN. O projeto conta com seis bolsistas, sendo duas remuneradas e quatro voluntárias. Elas são alunas dos cursos de Serviço Social, Biblioteconomia e Gestão de Políticas Públicas. Para Ana Cláudia, bolsista e

Para alcançar mais leitores, projeto, que não conta com patrocinadores, precisa de apoio e mais doações de livros

Conscienciologia Por Leuzene Salgues. Pedagoga. Pesquisadora e Voluntária da INTERCAMPI CONSCIENCIOLOGIA@INTERCAMPI.ORG

Fone: 3211-3126

Autoconhecimento e Projeto de vida

Acervo atual conta com mil títulos catalogados, entre didáticos e literatura em geral aluna do curso de Serviço Social, participar do projeto é gratificante, pois ver pessoas trocando livros e relaxando com as leituras é um prazer. Ela acrescenta que também aproveita para renovar a sua leitura, além de trocar livros de seu acervo pessoal por outros que ainda não leu. A bolsista conta que o leitor não precisa esperar por eventos para efetuar trocas ou mesmo doações. Segundo Ana, há pessoas que, por já conhecerem o acervo, entram em contato pelo Facebook do projeto e encaminham suas solicitações. Os livros mais procurados ainda são os de literatura brasileira, porém a busca por materiais de concursos públicos tem crescido, afirma. DIFICULDADES Como muitos projetos que visam à melhoria de vida da população por meio da leitura, o “Biblioteca Itinerante” não conta com patrocinadores. Os equipamentos disponíveis (mesa, computador, máquina fotográfica e modem) são de propriedade de Raimundo Muniz, que não mede distância para divulgar o projeto. A partir do mês de agosto, a previsão é alçar voos mais altos. Raimundo e sua biblioteca visitarão algumas comunidades carentes, atendendo a convites de moradores ou pessoas interessadas em estimular a leitura nesses locais. “O objetivo é alcançar o leitor em potencial”, afirma Muniz.

Ainda em agosto, a ação “Libertando Livros” fará parte do projeto “Arte na Rua”, do Núcleo de Arte e Cultura (NAC) da UFRN. Nele, a ação acontecerá numa sextafeira e será voltada para a divulgação da literatura e do cinema. Para fechar a programação está prevista a exibição de um filme baseado em obra literária a ser escolhido. VISITAS A primeira comunidade a receber a ação “Libertando Livros” será o Jardim Progresso, na zona norte, atendendo ao convite de um aluno da UFRN e morador do bairro, que tomou conhecimento do projeto durante evento na Universidade. A localidade de Pium, em Pirangi do Sul, e o Planalto serão as próximas comunidades a receber o projeto. De acordo com Raimundo Muniz, após as visitas será traçado o perfil da comunidade, elencando carências, principalmente educacionais, além de angariar apoio dos conselhos comunitários para construção de pontos fixos de leitura nesses bairros. Porém, Raimundo afirma, as trocas vão continuar e o projeto está aberto a convites de escolas e entidades. O projeto ainda dispõe de uma página no Facebook (www.facebook.com/bibliotecaitineranteparatrocasdelivros) e um perfil no Twitter (@liberteolivro), nos quais são disponibilizadas dicas de livros, frases motivacionais, além de fotos e a programação dos eventos.

A partir da experiência pessoal e do acompanhamento de narrativas de histórias de vida de outras pessoas é possível identificar que as recordações ou evocação das trajetórias pessoais auxiliam na identificação de nosso modo de ser, dos aspectos maduros e imaturos presentes em várias fases da vida. Ante as análises das histórias de vida podese observar que o nível de insatisfação pessoal está, muitas vezes, relacionado ao foco equivocado em relação ao sentido da vida e da evolução consciencial, em virtude do desconhecimento de uma programação existencial planejada no período preparatório para a atual existência humana, pautada nos traços maduros da consciência em evolução. Pela Conscienciologia, cada um de nós nasce com uma proéxis - programação existencial a ser cumprida na vida humana, de acordo com os talentos que se tem e que irão contribuir no processo de reeducação da consciência para que ela possa ser útil para a evolução de si mesma e do maior número de consciências. Esse planejamento existencial tem como base a assistência, seja em relação a si mesmo ou em relação aos outros e ao meio ambiente. A autoassistência ocorre através da reeducação de traços imaturos e hábitos cronificados adquiridos nas vidas pretéritas, como por exemplo, a desorganização, o 'pavio curto', a dificuldade de concentração, dificuldade em expressar o que pensa ou sente, entre outros. Enquanto que a hetero-assistência se faz através de tarefas do esclarecimento e fraternismo, pela qual se facilita aos outros o acesso às informações e o desenvolvimento da capacidade reflexiva do interessado em evoluir, bem como, o pa-

trocínio de associação de idéias acerca das necessidades de preservação do meio ambiente. Em função do esquecimento que o choque biológico do renascimento provoca, não recordamos o nosso projeto de vida porque 'habitamos' um cérebro em desenvolvimento e não há, ainda, sinapses referentes aos talentos latentes, que por sua vez, vão sendo readquiridos através de neossinapses promovidas pelas experiências vivenciadas e suas conseqüentes aprendizagens. Muitas pessoas, principalmente aquelas que já deveriam estar na fase de execução da programação existencial, iniciada por volta dos trinta e cinco anos de idade, se deparam com uma insatisfação inexplicável, um vazio sem sentido, apesar de já ter alcançado muitos dos objetivos humanos, sem terem, no entanto, investido nos objetivos existenciais e evolutivos. Neste sentido, para os interessados em dinamizar a assistência para consigo e para com o mundo, é imprescindível a promoção da autopesquisa e identificação do eixo assistencial. Uma das várias estratégias utilizadas para esse fim pode ser a evocação e registro dos momentos relevantes na história pessoal, positivos e negativos, que possam contribuir com os indícios do planejamento estratégico da assistência a ser realizada (auto e heteroassistência), através, principalmente, da gratificação íntima e senso de utilidade despertado nos momentos mais marcantes, já vividos. Um outro modo de autopesquisa é a identificação, registro e análise de tudo que cause o menor incômodo em nosso dia a dia, seja nas relações interconscienciais, seja no meio ambiente, ou no que ocorre no microuniverso de nossa intimidade, favorecen-

do o processo de autorreeducação e superação das imaturidades. Desse modo, ao investir na análise do nosso comportamento nos acontecimentos da vida estamos desenvolvendo autopesquisa, que por sua vez, promove e expande o autoconhecimento, a identificação dos mecanismos de nosso funcionamento, como por exemplo: comprovar que as situações de conflito podem mostrar os traços de nossa personalidade que precisam ser reeducados; identificar os talentos que surgem ou a falta dos mesmos necessários à resolução de problemas; perceber as reações de comprometimento ou descaso diante das preocupações ambientais; verificar as atitudes de indiferença ou compaixão ante o sofrimento alheio, etc. A partir disso, a consciência que deseja ampliar o autoconhecimento e dinamizar a própria evolução pode promover uma reperspectivação de sua vida, mais condizentes com sua capacidade assistencial, que contribua para a superação dos aspectos imaturos, para o desenvolvimento e a aquisição de talentos, de modo a se ter uma condição pessoal mais equilibrada que favorece a reelaboração de um projeto de vida futura mais prazerosa, com mais discernimento e fraternismo, favorável a evolução consciencial. Para mais informações sobre Conscienciologia, a professora Leuzene Salgues ministrará uma palestra gratuita sobre o tema "Autoconhecimento e Projeto de Vida", no dia 08 de agosto de 2013, das 20h00 às 21h30, na sala da INTERCAMPI, na Avenida Antônio Basílio, 3006 - Edifício Lagoa Center, sala 901 - Lagoa Nova Natal. Fone:84-3211-3126; e-mail: intercampi@intercampi.org; www.intercampi.org.


Esporte

Quarta-feira

O Jornal de HOJE 15

Natal, 7 de agosto de 2013

REUNIÃO DEFINE AINDA HOJE DISPENSAS NO ABC APÓS

MAIS UM RESULTADO NEGATIVO E CADA VEZ MAIS CONSOLIDADO NA LANTERNA ,

FORÇA-TAREFA PARA TENTAR SALVAR TIME DO REBAIXAMENTO. O empate por 0 a 0 com o Oeste, na noite de ontem, no Estádio Frasqueirão resultará numa série de dispensas no ABC. Uma reunião entre dirigentes e comissão técnica a ser realizada ainda hoje vai definir não apenas os nomes de quem deixará o clube, mas deverá definir ainda a chegada de atletas para reforçar o elenco. O time ocupa atualmente a 20ª colocação com apenas uma vitória após 13 jogos na Série B e tem o pior aproveitamento da competição. Geralmente comedido nas suas declarações e protetivo em relação ao clube, o superintendente de futebol do ABC, Ferdinando Teixeira assegurou que o desempenho da equipe em campo, especialmente quanto aos resultados, precisa mudar imediatamente. Para isso, ele garante que a reunião desta quarta-feira terá papel fundamental para promover as mudanças necessárias para que o time possa iniciar uma reação enquanto ainda há tempo e condições matemáticas para evitar o rebaixamento para a Série C. "Vamos nos reunir, conversar, procurar soluções. Futebol custa muito dinheiro hoje, mas temos que conversar muito sobre isso. O re-

DISPENSAS

Com rodada favorável, ABC desperdiça oportunidade de encostar na briga para deixar a zona de rebaixamento da Série B Ferdinando Teixeira que garantiu que uma conversar com o presidente do clube, Rubens Guilherme, o vice de futebol, Bira Marques, e o técnico Waldemar Lemos deverá oferecer as ações necessárias para projetar a reação tão es-

perada pelo torcedor. E sobre o técnico Waldemar Lemos, que conquistou apenas uma vitória até aqui nesta Segundona, Ferdinando garante que o treinador não é o problema abecedista neste momento. "Isso nunca nem se

Waldemar Lemos: “Entrego nas mãos de Deus” Após o empate com o time paulista, o técnico do ABC, Waldemar Lemos, voltou a mostrar uma tranquilidade surpreendente diante do resultado adverso na rodada que teria sido, no caso de uma vitória abecedista, extremamente favorável já que os demais adversários que lutam contra o rebaixamento acabaram derrotados em suas partidas. Um resultado positivo dos Alvinegros permitiria uma aproximação na classificação antes do clássico contra o América, no próximo sábado, mais um confronto direto no calvário do descenso. O treinador, inclusive, destacou que apesar da pressão ser natural, ela não resolverá o problema do ABC. "Infelizmente se repetiu o que tem acontecido, trabalhamos sempre focados na vitória, mas infelizmente isso não aconteceu. Tivemos bom comportamento, mas os erros estão acontecendo. O que faltou mesmo foi o gol. Não adianta pressão, pressão para mim não é besteira, ela existe e é natural, mas tenha a certeza que tudo meu é entregue nas mãos de Deus, ele vai saber o mo-

mento certo de resolver as coisas. Tudo que faço é na perseverança, na fé", afirmou. Waldemar voltou a lamentar a sequência de jogos consecutivos e afirmou que a falta de tempo para treinamentos e condicionamento dos jogadores vindos do departamento médico têm atrapalhado a preparação abecedista. Ele admitiu a possibilidade de contar com reforços, mas garante não antecipar as situações, já que segundo ele, só é possível trabalhar com o que tem à disposição de imediato. Por instante, o comandante chegou a lamentar o fato de ter um clássico pela frente na próxima rodada. "Desde que cheguei aqui estamos sem tempo para treinamento. É jogo em cima de jogo, tivemos o torneio [Taça Ecohouse] que não foi muito satisfatório para o grupo de maneira geral. Mas a gente vai continuar no trabalho com calma. Temos o clássico e é diferenciado, Tudo pode acontecer. Já tivemos um clássico aqui e vencemos, é um jogo diferenciado, difícil. A gente sempre foca o próximo jogo e infelizmente ou felizmente é um clássico", concluiu.

Técnico Waldemar Lemos entregou reação abecedista "nas mãos de Deus" após empate com o Oeste-SP

uma ação urgente. O tempo para sonhos já se foi e a contagem regressiva do despertador já passou da hora de exercer sua função existencial para livrar o alvinegro do pesadelo vívido da Série C. Alguém precisa gritar "acorda ABC!" NORBERTO É verdade que o técnico Argel Fucks adota uma postura que resguarda, antes de tudo, o posicionamento defensivo. Mas com Norberto à disposição e em plenas condições de atuar, o treinador optar por deixar o jogador no banco é uma temeridade. O ala é bom jogador e oferece ao time rubro uma velocidade importante pelo lado direito do campo. Reorganizar a equipe para contar com o atleta em sua formação original seria uma ótima alternativa para os rubros. ASSINATURA O América deverá assinar nos próximos dias o contrato com o Consórcio Arena das Dunas. O impedimento no acordo, uma cláusula não revelada pelo presidente Alex Padang, estava travando o acerto. Com as partes chegando a um entendimento, o negócio deve ser fechado em breve. O acerto vai garantir aos rubros uma verba inicial de R$ 2 milhões, além

mais na situação que estamos hoje", desabafou. A preocupação de Ferdinando Teixeira faz sentido. O ABC tem hoje o pior ataque da competição ao lado do Atlético-GO. Ambos têm apenas nove gols marcados. Mas diferente dos goianos que ocupam a 15ª posição com 13 pontos, os alvinegros têm seis pontos em 39 disputados e o pior aproveitamento da Segundona. De fato, a situação é desesperadora para o ABC que vive seu filme de terror particular. O time segue na lanterna desde a primeira rodada e está a sete pontos do ASA-AL, primeira equipe fora do Z4. Para sair da última colocação, o time precisaria de pelo menos oito pontos nos próximos três jogos e uma combinação de resultados. E para tentar fazer sua parte, vencer é a alternativa para o time potiguar.

RESULTADOS DA 13ª RODADA ASA-AL 2 x 4 Sport-PE

Boa Esporte-MG 2 x 0 Guaratinguetá-SP

Figueirense-SC 3 x 0 Icasa-CE

ABC 0 x 0 Oeste-PE

Chapecoense-SC 3 x 0 Atlético-GO

Paraná 1 x 1 Joinville-SC

Ceará 2 x 1 América-RN

Bragantino-SP 1 x 1 Avaí-SC

São Caetano-SP 1 x 2 Palmeiras

Paysandu-PA 0 x 0 América-MG

CLASSIFICAÇÃO 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

Palmeiras Chapecoense Sport Paraná Figueirense América-MG Joinville Boa Esporte Ceará Icasa Bragantino Avaí Oeste Guaratinguetá Atlético-GO ASA São Caetano América-RN Paysandu ABC

P 31 29 24 23 22 22 21 20 17 16 16 16 16 14 13 13 13 13 12 7

J V 13 10 12 9 13 8 13 6 13 7 12 6 13 6 13 5 13 4 13 5 13 4 13 4 13 4 13 4 13 4 13 4 13 3 13 3 13 3 13 1

E 1 2 0 5 1 4 3 5 5 1 4 4 4 2 1 1 4 4 3 4

D 2 1 5 2 5 2 4 3 4 7 5 5 5 7 8 8 6 6 7 8

GP 28 29 25 18 27 25 25 13 17 17 13 16 13 17 9 13 15 14 14 9

GC 9 12 21 8 21 17 16 14 17 27 13 19 18 22 19 24 16 22 21 21

SG 19 17 4 10 6 8 9 -1 0 -10 0 -3 -5 -5 -10 -11 -1 -8 -7 -12

% 79.5 80.6 61.5 59 56.4 61.1 53.8 51.3 43.6 41 41 41 41 35.9 33.3 33.3 33.3 33.3 30.8 17.9

PisandonaBola

BRUNO ARAÚJO - TWITTER: @brunoaraujo7 EMAIL: wesckley@yahoo.com.br feixe vexatório de uma lanterna que ilumina a ilha deserta da última colocação que já garante ao time potiguar o usucapião do lugar na classificação da Série B Não é mais hora para dormir. A insônia deve ser mais do que uma doença neste momento para os alvinegros, precisa ser uma obsessão. Manter os olhos abertos é fundamental, não apenas para observar, mas principalmente para compreender que uma mudança radical precisa ser encomendada para ontem. Qualificar o elenco é a única alternativa para o time esboçar uma última ação contra o rebaixamento cada dia mais cristalino. A eventual demissão do técnico Waldemar Lemos é uma consequência, que apesar de não resolver todos os problemas, é válida e faz parte do indispensável processo de reformulação não apenas do elenco e da comissão técnica, mas também da postura exigida para a situação atual. O conformismo no tom da entrevista após um empate, com o time na última posição, jogando mal e com o pior aproveitamento da competição mostra que o espírito de apatia é contagioso. A tentativa excessiva de manter o controle é perigosa quando se exige

falou aqui dentro do clube [a saída de Waldemar]. Ele é um cara sério e que tem experiência e competência para administrar o grupo na Série B, mas tem que dar qualidade ao grupo", justificou. O superintendente explica que o rendimento abaixo do necessário é de ordem técnica e que o elenco precisa de contratações para conseguir reagir. Antes mesmo do empate sem gols com o Oeste-SP, Teixeira já havia sinalizado a necessidade de um zagueiro, um meia e um atacante para reforçar a equipe. "É um campeonato difícil, se você observar, temos criado inúmeras chances reais e desperdiçamos. Quando isso acontece, o adversário fica mais forte. Tem faltado competência da nossa parte para definir o jogo quando temos as oportunidades, é uma obrigação que precisamos cumprir, ainda

José Aldenir

Bruno Araújo ACORDA ABC Escrevo essas palavras enquanto o carioca Waldemar Lemos deixava o estádio Frasqueirão para ir para sua casa. A insônia, sem dúvida, deverá roubar seu sono. Não seria diferente a noite do torcedor abecedista que assistiu a um filme de terror em campo e por isso, muito provavelmente, não terá conseguido tocar uma pálpebra na outra. O medo de vivenciar na própria cabeça as imagens de ABC e Oeste não permitiria um sono tranquilo nem sob forte medicação. As longas noites sem dormir no comando abecedista, contudo, parecem provocar no treinador um efeito de letargia no comandante alvinegro. Diante de uma situação que, de fato, já é desesperadora, o treinador apela para fé e mantém um discurso de amanhã será um novo dia. O problema é que os dias seguintes na Rota do Sol não trazem mais luz. Aparentemente, o astro-rei decidiu desviar o caminho e não levar mais seu brilho ao time. Na verdade, é o extremo oposto. As trevas dominam em campo. O time sofre, sonha, pede por um lapso de lucidez que raramente vem. Nos bastidores do clube, apesar da vontade de acertar, o excesso de tranquilidade no discurso e nas ações reforçam ainda mais a escuridão ressaltada pelo

MONTAM

E CONTRATAÇÕES DEVEM SER ANUNCIADAS José Aldenir

baixamento é algo que ninguém quer e se não tomarmos uma atitude agora, o que parece difícil será inevitável. O momento é de ousar. Hora de dar o coice, como dizemos aqui no Nordeste. Ou vai ou racha. É o que eu penso", afirmou

ALVINEGROS

AMÂNCIO do patrocínio pela utilização do estádio pelos próximos cinco anos. NOVO LOUCO O atacante Igor, 15 anos, vai defender o Corinthians. O jogador assinou na segunda-feira o primeiro contrato como profissional e se apresentou ao time alvinegro na terçafeira passada. O jovem deve disputar a Copa do Brasil Sub-17, além do Campeonato Paulista e torneios internacionais que o Corinthians ainda vai jogar em 2013. O atacante potiguar é irmão do também atacante Ruan, de 19 anos, atualmente no Fortaleza. QUALIDADE DE VIDA O Circuito Qualidade de Vida Nordestão terá mais uma vez a empresa Hora de Correr como responsável pela organização das atividades esportivas. O evento reunirá esporte, saúde e lazer em Natal nos próximos dias 31 de agosto e 01 de setembro na Praça Cívica do Campus da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Ano passado, levou uma multidão ao local e agradou aos participantes. A estimativa de público é de pouco mais de 15 mil pessoas.

amancionatal@gmail.com / www.chargistaamancio.blogspot.com


16 O Jornal de HOJE

Natal, 7 de agosto de 2013Natal, 31

Esporte

Quarta-feira

José Aldenir

Passe Livre RUBENS LEMOS FILHO - r.lemosfilho@uol.com.br

Hora de desencarnar Treinador americano lamentou erros da equipe, mas se mostrou satisfeito com reação do time durante a partida

Conformado, técnico do América espera reabilitação no clássico APÓS DERROTA POR 2 A 1 PARA O CEARÁ, NO CASTELÃO, ALVIRRUBROS ESPERAM RETOMAR CRESCIMENTO NA COMPETIÇÃO NO CLÁSSICO DO PRÓXIMO SÁBADO A derrota por 2 a 1 para o Ceará, na Arena Castelão, ao contrário do que alguns poderiam pensar não afetaram em nada o discurso de otimismo do técnico Argel Fucks. O treinador admitiu os erros da equipe, em especial no primeiro tempo, mas afirmou que o crescimento é visível, apesar da oportunidade de deixar a zona de rebaixamento na 13ª ter sido desperdiçada com o resultado negativo diante dos cearenses. O treinador encarou com tanta normalidade que aproveitou, inclusive, para utilizar de uma exemplo curioso na entrevista, logo após a partida. "Se Barcelona, Real Madrid e Bayern de Munique perdem, o

América também pode perder", destacou o comandante. Questionada se o resultado havia sido injusto pela pressão rubra nos 10 minutos finais de partida, o treinador foi taxativo. "Não achei injusta. Não é fácil jogar com Ceará, principalmente fora de casa. O time pagou preço caro por duas desatenções, segundo tempo organizamos melhor a equipe e tivemos oportunidades, mas futebol é complicado. Não é fácil vir aqui, vencer o Ceará. A gente sai um pouco mais conformado, mas nunca é bom perder, mas equope jogou futebol, agrediu, jogou de igual para igual", comentou. Com o clássico na próxima ro-

dada, o treinador evitou tecer comentários mais longos sobre as expectativas para o jogo e afirmou que o comportamento após o tropeço contra o Vovô deve ser encarado com naturalidade. Quando ganha, não dá muito tempo para comemorar, quando perde, não dá para fazer tempestade em copo d'água. Somos os mesmos quando ganha, quando perde ou empata. Vamos pensar no clássico porque é o próximo jogo, não porque é o clássico. Será uma partida que teremos o nosso torcedor, na nossa casa e agora precisamos tentar fazer o nosso dever de casa", disse Argel. O resultado negativo manteve

o time na 18ª colocação com os mesmos 13 pontos que iniciou a rodada. O time está empatado com outras três equipes que tem a mesma pontuação e está na zona de descenso apenas pelos critérios de desempate. O fato de o time estar conseguindo ascender na tabela e encostar nos adversários faz o comandante Alvirrubro ficar tranquilo pela longa jornada, que segundo ele, o time ainda tem pela frente. "É um campeonato com 26 rodadas ainda pela frente e vamos conquistar o objetivo para o qual fui contratado que é tirar o América da zona de rebaixamento. Vamos recuperar todo mundo, chegando jogador, arrumar a equipe", con-

> GUERREIRO

Goleiro do Alecrim vence malária e sonha em voltar aos gramados A maioria dos prognósticos médicos foi contrariada e pouco mais de um mês após ser internado com malária cerebral, forma mais agressiva da doença, o goleiro Danilo está recuperado e ansioso para voltar aos treinos do Alecrim. Ainda longe dos gramados, Danilo visitou os companheiros no trabalho realizado na terça-feira à tarde, no campo do Cruzeiro, em Macaíba. Ainda nos primeiros dias de julho, Danilo foi diagnosticado com a doença e internado no hospital Giselda Trigueiros. Em coma por 10 dias, o atleta teve diversas complicações médicas, necessitando de respirador artificial, hemodiálise, além de enfrentar uma pneumonia e infecções. Retornando à rotina após receber alta, Danilo foi a São Caetano-PE visitar familiares e amigos assim que teve condições de pegar a estrada. De volta a Natal, o atleta será avaliado ainda esta semana pelo departamento médico do Alecrim, que, em conjunto com a comissão técnica, preparação física e nutricionista, irá preparar o retorno do goleiro de maneira gradual. "Os médicos

Divulgação

Após ficar em coma, Danilo visitou os companheiros de time durante treinamento alecrinense em Macaíba do hospital me disseram que minha vida vai voltar ao normal. Agora, vou ser avaliado pelo médico do clube, que vai determinar como será essa minha volta. Estou recuperado, mas preciso recuperar a parte física, já que perdi muito peso", disse Danilo. Ainda com algumas marcas do aparato médico utilizado em sua recuperação, além dos quilos perdidos - 15 kg, sendo seis já recupera-

dos - o atleta se sente feliz por ter vencido a doença e poder criar suas duas filhas pequenas. "Me sinto feliz. Depois de tudo o que passei, só de estar aqui conversando normalmente, sem nenhuma sequela, já é motivo de muita felicidade. Num primeiro momento, eu nem pensei no futebol. Estava mais preocupado em recuperar a minha saúde e em poder rever as minhas filhas e minha esposa. Só depois que fui melho-

rando é que comecei a pensar se conseguiria voltar ao esporte", afirmou. Naturalizado guinéu-equatoriano, o goleiro contraiu a doença em sua última viagem ao Malambo, na África, quando participou de uma partida contra a Tunísia pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2014, dia 16 de junho. Ao todo, três jogadores da seleção de Guiné Equatorial foram acometidos pela doença. Claudiney "Rincón", 33 anos, foi a única vítima fatal entre os brasileiros que jogam na seleção africana. Apesar do acontecido, Danilo garante que não terá problemas em voltar ao país da África. Segundo os médicos, após superar a doença, o atleta desenvolveu anticorpos e não corre mais riscos de sofrer de malária. "A princípio estava bastante temeroso e não pensava em voltar à Guiné Equatorial, já que não queria passar o que passei novamente. Mas o médico me explicou que estou imune à malária, já que meu corpo criou anticorpos. Já recebi convites para ir lá e devo voltar em breve para receber uma homenagem que estão preparando pra mim", expli-

> ESTRUTURA

JIU-JITSU POTIGUAR GANHA MAIS UM CELEIRO DE CAMPEÕES Um das capitais mais importantes do Jiu Jitsu brasileiro, Natal se prepara para receber mais uma grande estrutura para formar campeões. Será inaugurada na próxima semana a Checkmat K1, em Nova Parnamirim. A academia já é celeiro de grandes campeões pelo país e resolveu ampliar suas atividados no Rio Grande do Norte. Comandada pelo campeão mundial Thiago Barreto, a Checkmat tem em seu elenco de atletas diversos atletas que brilharam nas

últimas competições. Felipe Bezerra, por exemplo, acabou de se sagrar campeão mundial na categoria faixa azul Super Pesado, além de ter ficado em terceiro lugar na Absoluto faixa azul pela CBJJE. Ele também foi campeonato do International Rio Open, principal torneio aberto de Jiu Jitsu do mundo, sendo campeão nas duas categorias que disputou. Outro exemplo é Pablo Aragão. O natalense foi terceiro lugar no mundial da CBJJE na categoria de gaixa marrom Super Pesado. Já no International Rio Open

ele ficou com o primeiro lugar. Mas é justamente o professor Thiago Barreto que tem acumulado os principais títulos por onde passa. Esse ano ele ganhou o mundial de Abu Dhabi, torneio que reúne os principais lutadores de Jiu Jitsu do mundo. A premiação dessa competição é o que realmente atrai os atletas, que precisam participar por seletivas regionais e nacionais. Um detalhe interessante é que em Abu Dhabi as medalhas são realmente de ouro, prata e bronze. Thiago faturou a categoria Pena na faixa

preta. A nova CheckMat K1 irá funcionar dentro da K1 Academia, que funciona na rua Domingos Alves Queiroz, 21, em Nova Parnamirim. A expectativa é que reuna cerca de 150 alunos que terão aulas ministradas por Thiago Barrego e Thiago Galvão, faixa preta de terceiro grau que há anos ministrava aulas no Pará e está de volta a Natal. A unidade da Avenida Nascimento de Castro, academia Matriz, continua funcionando normalmente.

Zico acenava da escada do avião com a mulher Sandra e dois filhos pequenos. Vascaínos vibravam e flamenguistas lacrimejavam. O desmancha-prazeres dos cruzmaltinos finalmente ia embora para a Itália enquanto os órfãos e viúvos rubro-negros pareciam tomados pela perplexidade do luto. Tristes, os flamenguistas sequer comemoravam o tricampeonato brasileiro, ganho com folga sobre o Santos em esplêndida exibição do seu melhor jogador, que já sabia, estava se despedindo da extensão de sua casa, o Ex-Maracanã. Zico fez o primeiro, deu o passe para o segundo, de Leandro e iniciou a jogada do terceiro, cabeçada de Adílio: 3x0. Zico acenava do avião da Alitália e o Globo Esporte encerrava a edição tentando ser criativo e caindo na pieguice. Enquanto subiam os créditos, as letrinhas identificando os responsáveis pela edição do dia, soltaram Ciao, Ciao, Bambina, sucesso dos anos 1960, do italiano Domenico Modugno. Na tradução ao português, Adeus Menina, um apelo de um homem apaixonado à mulher fugidia. Zico não era uma donzela desalmada e partia para a Itália praticamente obrigado. Nunca quis deixar o Flamengo. Foi começar a construir sua independência financeira consolidada somente quando parou de vez e foi ensinar futebol no Japão, lá pelos idos de 1990. Zico partiu e nós, os vascaínos, ainda esperaríamos quatro anos para ganhar um campeonato de novo. Com ele de volta. Em sua ausência, só deu Fluminense, de Paulo Vitor, Aldo, Duílio, Ricardo Gomes e Branco, Jandir, Delei e Assis, Romerito, Washington e Tato, o Tricolor do Casal 20, Tri em 1983/84 e 85. O certo é que a vida continuou. Notícias de Zico, tínhamos apenas aos domingos, tarde da noite, pelos gols do Fantástico, golaços de sem-pulo e de falta. Ou em raríssimas reportagens compradas pela Revista Placar às agências internacionais de notícias. O Brasil não ficou refém de Zico. Nem de Sócrates, Júnior, Cerezo, vendidos depois, a exemplo do que ocorrera com Edinho e Falcão, primeiros a partir ao Eldorado do Cálcio. Falcão, o mais brilhante Rei de Roma, desde os tribunos do Senado e dos Bórgias, incestuosos. >>> A seleção brasileira sofreu. Sem Zico, variávamos nosso repertório de palavrões espinafrando os substitutos escolhidos por Parreira. É, gente boa, Parreira sucedeu Telê Santana em 1983 e entregou a camisa 10 da CBF a Carlos Alberto Borges, do Palmeiras. Piada? Não. Está no Google. Pesquise. Carlos Alberto Borges, um espigado meia-armador do Palmeiras, que nós chamávamos lá nas arruaças do bairro do Tirol em Natal de Carlos Alberto Bosta. Foi o primeiro a usar a camisa de Zico. Um raio atingiu Carlos Alberto num treino do Verdão e o futebol que ele já não tinha, desapareceu até ele sumir num redemoinho de nuvem qualquer. Jorginho Azarado(nunca foi campeão), do Palmeiras, Tita, bom jogador dotado de uma inveja patológica do Galinho, do qual imitava até o corte de cabelo, Renato Pé-Murcho, Pita, esperança morta de lentidão, Arthurzinhodo Vasco, Bangu e Corinthians, Assis do Fluminense e, apocalipse, sim, Casagrande, vestiram o manto do Filho de Quintinho até ele voltar em 1985. O Brasil sofreu, mas não morreu. Zico voltou a ser notícia frequente quando retornou ao Flamengo. A vida é fato local. Pelé na delirante passagem pelo Cosmos dos Estados Unidos aparecia, mas de vez em quando, marcando gols de bicicleta jogando em gramados sintéticos contra times amadores. A mídia brasileira recomeça a por em prática o plano de destruição da carreira de Neymar. Ele é noticiado o tempo inteiro no Barcelona. Neymar, ficou provado em sua estreia, é mais um na constelação. Significa um bocado. É um craque a mais. Não o protagonista. Acabou o tempo da careta, da frase boba, do drible sem sentido. No Barcelona, quem deve noticiar Neymar é a imprensa espanhola. Palavra do jornalismo brasileiro sobre ele vale um cruzado, moeda extinta dos tempos de José Sarney. Neymar está com anemia. É noticia de forma alguma. Notícia é Juninho Pernambucano dando um drible de forró no zagueiro do Botafogo e Seedorf mandando numa partida sem olhar um instante para a bola, em intimidade soberana. Neymar com diarreia, Neymar na praia, Neymar comendo paella, Neymar falando ao celular, Neymar fazendo embaixadinha, Neymar sentado no banco, Neymar entrando no segundo tempo, Neymar interrompendo a programação de TV aberta e fechada. Deixa Neymar para lá. Deixa ele imitar Messi. O gênio que detesta holofotes e só quer saber de encantar o mundo. SEM FUNDO NEM POÇO Há situações em que é melhor morrer de sede. Nem há poço, não adianta saber se tem fundo. É o ABC. TARDE Embora o lance do primeiro gol do Ceará tenha sido duvidoso, o América demorou para reagir. Almir não é o substituto ideal para Cascata. Longe como Natal de Porto Alegre. Ricardo Baiano, com seu vigor, faz muita falta ao time. O América tem no clássico o jogo decisivo para sair do Z-4 e respirar na Série B. TEMPOS DIFERENTES Eram tempos e times diferentes. Em 7 de agosto de 1977, abrindo o segundo turno do Campeonato Potiguar, o ABC vencia o Potiguar de Mossoró por 2x1 no Estádio castelo Branco (depois Machadão). Nego Chico abriu o placar para os mossoroenses e Noé Macunaíma empatou. Baltazar fez o gol da vitória, vista por um público pagante de 8.912 torcedores. TIMES ABC: Hélio Show; Fidélis, Pradera, Domício e Vuca; Balta-

zar, Danilo Menezes e Maranhão Barbudo(Noé Silva); Zezinho Pelé (Serginho), Anderson e Noé Macunaíma. Potiguar: Gileno; Jorge Luís, Jotabê, Elói e Vildomar; Zé Raimundo, Ananias e Zé Carlos Henrique; Carlinhos, Nego Chico e Odilon. PALÁCIO DOS ESPORTES Pelo twitter, o secretário municipal de Esporte e Lazer, Eduardo Machado, informou que será dia 20 a concorrência pública para a reforma do Palácio dos Esportes. Disse também que os engennheiros da SEL estudam uma forma de adaptar a quadra ao futebol de salão e ao handebol. POLÍTICA Sem o futebol de salão, especialmente, que é o segundo esporte mais praticado no Brasil, o Palácio dos Esportes não poderá receber jogos oficiais e o Nélio Dias, na Zona Norte, é distante. Com o Palácio e uma quadra oficial, a prefeitura, finalmente, poderia investir numa política de esporte, abrindo escolinhas. Hoje, a exemplo de outras gestões, a opção é por eventos passageiros.


Cultura

Quarta-feira

Natal, 7 de agosto de 2013

O Jornal de HOJE 17

“UM PRÍNCIPE CHAMADO EXUPÉRY”

CHEGA AO RIO GRANDE DO NORTE

BONECOS APRESENTAM A HISTÓRIA DO ESCRITOR FRANCÊS SAINT-EXUPÉRY, QUE ESCREVEU O ROMANCE “O PEQUENO PRÍNCIPE” Exupéry é um jovem e destemido aviador. Ele e seus amigos, que juntos formam “os cavaleiros do céu”, enfrentam o mar, o céu e o ar; a noite, o deserto, as montanhas e as tempestades para cumprir seu ofício: transportar o correio aéreo. Essa vida de perigo, mistério e aventura inspira Exupéry a começar a escrever sua obra. E, neste mês, quatro cidades do Rio Grande do Norte recebem o espetáculo de teatro de animação “Um príncipe chamado Exupéry”, da Cia Mútua, de Santa Catarina (Itajaí/ SC). A maratona de dez apresentações começa em Natal, nos dias 10 e 11, e segue para Currais Novos (dia 13), Mossoró (dia 15) e Caicó (17). Viabilizadas pelo Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz 2012, do Ministério da Cultura, as apresentações da Cia Mútua são gratuitas e algumas delas são acompanhadas de oficina e workshop. Após circulação no norte do país, o espetáculo aterrissa no Rio Grande do Sul, em mais quatro cidades. O espetáculo de teatro de animação inspirado na vida do escritor francês Antoine de Saint-Exupéry, entre 1926 e 1944, quando antes de ter-se tornado conhecido mundialmente por seu romance “O Pequeno Príncipe”, Saint-Exupéry trabalhou para a Companhia de Correio Aéreo Aéropostale. E numa época em que os aviões eram quase de papel, entregava cartas em escalas de vôos diários, que se estendiam pela Europa, África e América do Sul. Uma de suas escalas era na praia do Campeche, em Florianópolis, local onde ele ficou eternizado como “Zéperri”. No Brasil a ‘linha’ ia de Natal (RN) a Pelotas (RS). É neste contexto, dentro de um hangar, sem uma única fala que é encenada a montagem do espetáculo “Um Príncipe Chamado Exupéry”. A peça tem duração de 50 minutos, capacidade para uma plateia de 60 pessoas e destinado ao público adulto. “Extraordinário, maravilhoso, emocionante. Não esperávamos que a história de nosso tio-avô fosse retratada de forma tão mágica e fiel à realidade e ainda sem falas. O boneco é muito parecido com nosso tio, o nariz dele é bem familiar. Os momentos mais emocionantes foram o encontro dele com a rapo-

SERVIÇO: Município de Natal O que: “Um Príncipe Chamado Exupéry” Quando: Dias 10 e 11 (às 19h e às 21h) Local: Teatro do Departamento de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Endereço: Av. Senador Salgado Filho, s/n - Campus Universitário - Lagoa Nova. Ingressos: Gratuito e disponível no local (uma hora antes do espetáculo). O que: Oficina de Sensibilização para as formas animadas Quando: Dia 09 (das 13h30 às 18h) Local: Serviço Social do Comércio (SESC) – Centro Endereço: Rua Coronel Bezerra, nº 33 - Cidade Alta. Ingressos: Gratuito (inscrições pelo fone (84) 3211-5577) Município de Currais Novos O que: “Um Príncipe Chamado Exupéry” Quando: Dia 13 (às 19h e às 21h) Local: Ginásio Poliesportivo Geraldão. Endereço: Rua João Dutra de Almeida – Bairro JK. Ingressos: Gratuito e disponível no local (uma hora antes do espetáculo). Município de Mossoró O que: “Um Príncipe Chamado Exupéry” Quando: Dia 15 (às 19h e às 21h) Local: Teatro Municipal Dix-Huit Rosado Maia Endereço: Avenida Rio Branco. Ingressos: Gratuito e disponível no local (uma hora antes do espetáculo). Município de Caicó sa, no deserto e a o salvamento do amigo Guillaumet nos Andes. Viemos da França a Florianópolis apenas para o lançamento do documentário De Saint-Exupéry a Zeperri, que relembra a passagem do nosso tio pela capital catarinense. Foi tocante conhecer outra parte de sua história, os lugares que passou e as amizades que fez com os pescadores”, declararam Hélène de Sèze e Isabelle d’Agay, sobrinhasnetas de Saint-Exupéry. “Estamos muito felizes pela aprovação neste edital, que é tão concorrido por gru-

pos do Brasil inteiro. Será a primeira vez da Cia Mútua no Rio Grande do Norte, estamos ansiosos e contando os dias para levar a história de Exupéry e a arte catarinense para oito cidades diferentes”, ressalta uma das integrantes do grupo, a atriz e produtora Mônica Longo. Para a montagem do espetáculo, os integrantes da Cia Mútua estudaram a vida e obra de Antoine de Saint-Exupéry, sendo que durante a pesquisa de campo, realizada na França e no Brasil, foram en-

trevistados seu sobrinho-neto, François D’Agay e Dona Chica, esposa do pescador Rafael Manoel Inácio, ilustrado na peça. Familiares de Saint-Exupéry assistiram à peça no Brasil e ficaram impressionados com a montagem. “Não esperávamos que a história de nosso tio-avô fosse retratada de forma tão mágica e fiel à realidade. O boneco é muito parecido com ele”, comentam Hélène de Sèze e Isabelle d’Agay, sobrinhas-netas de SaintExupéry.

Cultura HOJE DANIELA PACHECO - danipacheco@hotmail.com FESTFILMES Com uma proposta diferenciada no circuito de festivais brasileiros, o FestFilmes – Festival do Audiovisual Luso Afro Brasileiro, promovido pela Areal Produções Culturais, inicia suas atividades com a abertura das inscrições para as mostras competitivas, que seguem até o dia 20 de setembro. A segunda edição do evento, que está marcada para acontecer de 15 a 23 de novembro em Fortaleza, Baturité e Redenção, no Ceará, mantém a proposta de promover o intercâmbio cultural, social e econômico dos países de língua portuguesa. Ano passado, foram selecionadas 45 obras audiovisuais para as mostras competitivas. No total, 84 filmes foram exibidos, incluindo os panoramas fora de competição. Para a segunda edição do FestFilmes, a proposta é fortalecer ainda mais a programação, que também conta com oficinas, seminários, palestras, exposições, lançamentos de publicações e exibições. SANDOVAL WANDERLEY Não adiantou nem a lavagem da escadaria do querido teatrinho do Alecrim para fazer com que dessa vez saísse a tão aguardada reforma. O dinheiro que o Governo Federal enviou para a Prefeitura de Natal / Capitania das Artes e que já estava na conta do governo municipal teve que ser devolvido.

E, POR FALAR... O FestFilmes se divide em três mostras competitivas, contemplando os gêneros de ficção, documentário e/ou animação. A Mostra Iracema é voltada aos realizadores cearenses, enquanto a Mostra Nascente tem caráter nacional e exibe filmes de estreia de realizadores naturais ou residentes no Brasil.

O que: “Um Príncipe Chamado Exupéry” Quando: Dia 17 (às 19h e às 21h) Local: Serviço Social do Comércio (SESC) – Seridó. Endereço: Rua Washington Luiz, nº. 55 – Boa Passagem. Ingressos: Gratuito e disponível no local (uma hora antes do espetáculo). O que: Oficina de Sensibilização para as formas animadas. Quando: Dia 16 (das 13h30 às 18h) Local: Casa da Cultura. Endereço: Rua Jundiaí, 641 - Tirol. Ingressos: Gratuito (inscrições pelo fone (84) 3421-2337).

HOJE O projeto musical do Genot Cafés Especiais recebe nesta quarta-feira, dia 7, a partir das 19h, o músico, cantor e compositor Carlos Zens com o show “Misturas Brasileiras”. Na ocasião, Zens (flauta, sax e vocal) se apresentará acompanhado de Pedro Paulo (violão, viola de dez cordas e vocal), Ademir Adriano (sanfona) e Kleber Viana (pandeiro, triângulo, ganzá e efeitos). A entrada é gratuita. EXPOSIÇÃO Segunda etapa da itinerante “Fotografias Pictóricas de Natal e Brasil” do espanhol Xavier Roca Fainé acontece a partir de hoje (7) até o dia 17, sempre das 9h às 13, na Janela Aberta da Sala de Exposição do SESC Restaurante que fica na Avenida Rio Branco, 375 Cidade Alta – Natal. Já a Mostra Atlântica reunirá curtas internacionais de realizadores naturais ou residentes, há pelo menos 2 anos, em qualquer um dos países que compõem a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (Angola, Brasil,Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, e Timor Leste). SÓ PARA LEMBRAR... Podem ser submetidos filmes de 05 a 20 minutos, concluídos a partir de janeiro de 2011 e que não foram enviados anteriormente no FestFilmes. Os interessados poderão inscrever e enviar quantas obras queiram em até duas das três mostras competitivas. O regulamento e a ficha de inscrição se encontram disponíveis no site www.festfilmes.com.br


18 O Jornal de HOJE

Cultura

Natal, 7 de agosto de 2013

Canal 1

BATE-REBATE w A segunda temporada de “Pé na Cova”, com Marília Pêra e Miguel Falabella, volta ao ar, na Globo, no dia 1º de outubro. w Karyn Bravo entrou em férias no SBT. Durante os próximos 20 dias, Analise de Oliveira irá dividir com Carlos Nascimento a apresentação do “Jornal do SBT”. w Segundo dados da "Qual Canal", no último domingo, dia 4, o "Esquenta", da Globo, foi o mais comentado no Twitter, perdendo apenas para o "Pânico na Band"... w ... Foram mais de 33 mil pessoas comentando, gerando um número

William Corrêa, ex-apresentador e repórter da Bandeirantes, agora no lugar de Celso Kinjô, como diretor de jornalismo da TV Cultura, começa a fazer algumas modificações importantes no setor. O programa da Maria Cristina Poli, “Poli”, aos domingos, já foi tirado do ar. E não vai voltar. Fala-se até que a sua previsão de exibições era de apenas dois meses. Quanto ao “Jornal da Cultura”, o esquema atual, com mais comentários, também irá desaparecer com o tempo. Em curto tempo. A ideia é resgatar o formato do antigo telejornal, aquele mais tradicional, meio que manchetado, com cabeça e matéria. Resta definir se a Poli será mantida ou não na sua bancada. Vale recordar que o formato, o que ainda está no ar, mas em vias de desaparecer, apenas foi concebido para fugir do que as outras emissoras, melhor aparelhadas, podem apresentar com mais qualidade. Mas, enfim, são decisões.

>> TV - TUDO w VAI MUDAR - 1 “Casos de Família”, do SBT, como programa diário, só será apresentado até o dia 16. A partir daí vai virar semanal, em dia e horário da faixa noturna que ainda não foram definidos. w VAI MUDAR – 2 Desde já é possível prever o que nos espera com está mudança. Se a tarde, o barraco no “Casos de Família” sempre correu solto, é de se imaginar o que vai acontecer à noite, sem limitações da classificação indicativa.

Divulgação

POR FLÁVIO RICCO - Colaboração: José Carlos Nery - - flavioricco@gmail.com.br

Jornalismo da Cultura em processo de reforma

A nova reprise de “O Cravo e a Rosa” no “Vale a pena ver de novo”, da Globo, começou muito bem, marcando 14 de média e 40% de participação na audiência, em São Paulo. Novela do Walcyr Carrasco, dirigida pelo Walter Avancini. Aliás, até hoje o Walcyr sempre destaca a sua experiência de ter trabalhando com o Avancini, inclusive dividindo a sua carreira no antes e depois dele. Então é isso. Mas amanhã tem mais. Tchau!

GOLPE

No capítulo de “Amor à Vida”, que a Globo exibe dia 13, Perséfone (Fabiana Karla) vai passar por maus momentos. Ela será cortejada por um rapaz, que, com apoio de um comparsa, vai fazer a limpa no seu apartamento, além de roubar o carro de Joana, Bel Kutner.

w PULANDO O MURO A Viacom, que passará a operar a MTV a partir de outubro, já tem um rascunho rabiscado da sua nova grade. Entre o que já aparece como certo está o lançamento de um programa diário de entrevistas, produzido pela Eyeworks Cuatro Cabezas, parceira da Band em vários produtos. w CASO DE VERDADE - 1 Caso de família mesmo, aquele que não tem encenação ou pagamento de cachê aos participantes, é o que atualmente acontece nos interiores do “Raul Gil”. Nanci Gil, filha do apresentador, deixou o programa porque não concordou com a desclassificação de uma participante. w CASO DE VERDADE – 2 Foi uma briga de irmãos. Nanci,

apontando um erro na conta, não concordou com a eliminação de uma candidata. Depois de discutir com o irmão, Raulzito, ela deixou o júri do programa. Mas deve continuar apresentando o quadro “Dança da Vez”. w ACERTANDO Na edição de ontem, na nota “Mãos Diferentes” sobre a próxima série da Record, se falou em “A Mão Ressentida”, como milagre de Jesus. Este não aconteceu. O certo é “A Mão Ressequida”. w DEU UM TEMPO Em tempos de reestruturação, a direção da Bandeirantes resolveu puxar o freio com relação aos novos projetos. Até o que já estava decidido, como uma nova edição do “Mulheres Ricas”, corre sério risco de

Áries 21/03 a 20/04 Cenário astral de fundo pede consciência de como é importante pra você poder contar com pessoas acolhedoras, um lar que o conforte. Ao mesmo tempo, é preciso lutar por seu espaço profissional, mais do que nunca. Tente encontrar um equilíbrio entre essas duas forças poderosas.

Leão 22/07 a 22/08 Sol e Lua se encontraram no seu signo, e ambos ainda estão aí. É como uma fertilização acelerada em que seus projetos, sonhos e desejos encontram caminhos na alma e dela para o mundo, através de seus talentos. Discrição e cuidado com a saúde são essenciais.

Sagitário 21/11 a 21/12 Instinto forte, acuidade mental alta e senso de direção privilegiado: você está na direção do seu desejo ou missão! Sinta as pessoas, aceite que elas têm lá suas fraquezas, seus apegos, suas covardias. Você também as tem! O dinheiro não determina tudo; esteja certo disso.

Touro 21/04 a 20/05 É certo que você tem de melhorar sua conexão com as pessoas agora. Este é o período do ano ideal pra fazer isto! Mas há dias, como hoje, em que todo o brilho da existência está na intimidade. Terá de se esforçar pra dar conta de papéis sociais e demandas externas!

Virgem 23/08 a 22/09 É ótimo se sentir irmanado com corações que batem no mesmo ritmo que o seu! Melhor ainda quando estes são irmãos de fé verdadeira, que sabem criar e respeitar a sua individualidade. Para estar bem com eles, seja menos controlador e confie mais na vida.

Capricórnio 22/12 a 21/01 Quanto você consegue convencer seus parceiros de que vale a pena investir em um projeto? Demonstre admiração sincera pelos dons deles - assim você obterá adesão e confiança deles. A duração das coisas e dos ciclos é um tema que anda atormentando sua alma intrépida.

Gêmeos 21/05 a 20/06 Júpiter e Plutão formam um ângulo tenso nestes dias, que pra você se traduzirá como urgência em acertar os ponteiros com o chefe sobre um aumento mais do que devido e sempre adiado. Júpiter expande sua consciência de quanto seu trabalho pode valer de verdade.

Libra 23/09 a 22/10 Clima astral benéfico para expandir seus negócios! Afinal, Júpiter mostra sua melhor faceta agora, para você. No entanto, é preciso contornar as pressões familiares, os olhares pesados que tentam domar sua vontade de brilhar la fora. Ciúme existe, proteja-se dele.

Aquário 21/01 a 19/02 Dias de altos e baixos, quando os astros assumem trajetórias tensas, figurações que revelam incompatibilidades históricas, contradições incontornáveis. E você, no meio disso tudo! Atenção aos sócios, clientes e parceiros. Saúde requer cuidados rotineiros.

Câncer 21/06 a 21/07 Entre hoje e dia 10 a dica mais certeira é: tente incorporar as pesquisas dos parceiros à sua imaginação. Procure somar as cautelas alheias com o novo, com a intuição que você tem do futuro. Ao fazer isto, estará criando algo novo. Um terreno mais amplo, sem dúvida.

Escorpião 23/10 a 21/11 O difícil pra você nem é tanto compreender, mas passar adiante certas verdades que apreendeu. Sol e Lua em Leão pedem autocontrole e desvelo com imagem pública. Júpiter e Plutão tiram você da zona de conforto intelectual. Vigie pensamentos repetitivos e negativos.

Peixes 20/02 a 20/03 Vida cotidiana é assunto que vai ficar em destaque pelas próximas semanas; você tem todo este tempo pra testar arranjos cotidianos. Exiba seu conhecimento de como administrar o dia a dia; é pelo exemplo que irá colocar tudo na linha cer ta. Amor e fer tilidade!

MOVIECOM 2 – Hora:16:20 / 21:10 CINEMARK 7 - Hora:22:20

/ 18:20 / 20:40; Hora: 23:10(Sáb)

CINEMA

WOLVERINE: IMORTAL - (14 Anos) MOVIECOM 1 - Hora:15:50 / 18:25 / 21:00 MOVIECOM 6 – Hora:16:40 / 21:35 CINEMARK 3 - Hora: 14:10 / 16:50 / 19:30 / 22:10 CINEMARK 6 - Hora:15:10 / 19:50 MINHA MÃE É UMA PEÇA - (12 Anos) MOVIECOM 2 – Hora:14:25 /19:15 CINEMARK 6 - Hora:13:10 / 17:50 / 22:30 O HOMEM DE AÇO - (12 Anos)

superior a 50 mil tweets w Mais de sessenta profissionais da Fox, Fox Sports, NatGeo e Bem Simples, dentre eles, Renato Maurício Prado, Richard Hasmussen e Joana Limaverde, participam da campanha “Toda a Fox apoia Techo”. w A ONG Techo, presente em toda América Latina, busca superar a situação de pobreza em que vivem milhares de pessoas com a ação conjunta de moradores e voluntários. w Antonio Fagundes vai ficar no ar, em “Amor à Vida”, até dezembro.

C´EST FINI

HORÓSCOPO

TURBO - (Livre) MOVIECOM 1 – Hora:13:45 CINEMARK 6 - Hora: 11h00 (Sáb e Dom)

Quarta-feira

O CONCURSO - (12 Anos) MOVIECOM 3 - Hora:15:30 / 17:30 / 19:30 / 21:30 CINEMARK 5 - Hora:12:50 / 15:00 / 17:10 / 19:20 / 21:30; Hora: 23:40 (Sáb) MEU MALVADO FAVORITO 2 - (Livre) MOVIECOM 5 - Hora:14:35 / 16:45 / 18:55 / 21:05 OS SMURFS 2 - (Livre) MOVIECOM 6 - Hora:14:25 / 19:20 CINEMARK 2 - Hora: 14:20 / 16:40 / 19:10 / 21:40 CINEMARK 4 - Hora:13:40 / 16:00

RED 2 APOSENTADOS E AINDA MAIS PERIGOSOS - (14 Anos) MOVIECOM 7 – Hora:14:05 / 16:30 / 19:00 / 21:30 CINEMARK 1 - Hora:13:00 / 15:40 / 18:30 / 21:10; Hora: 23:50 (Sáb) ELENA - (12 Anos) CINEMARK 7 - Hora:20:10 [SOMENTE Terça-feira (06/08) e Quintafeira (08/08)] OBS: A programação pode ser alterada sem prévio aviso. Favor consultar o cinema para confirmar o filme do dia.

não acontecer. w BOLA É PRIORIDADE Salvo qualquer alteração de última hora, a Bandeirantes vai transmitir todas as provas da Indy, da atual temporada, dos seus estúdios, em São Paulo. Ninguém vai viajar. Além desse aspecto econômico, não gastar mais com isso, a ordem é priorizar o futebol. w BRINQUEDO CARO Em meio ao desejo da Band em não continuar com a Indy, se as condições atuais forem mantidas, em um recente encontro com organizadores foi dito que, em termos de qualidade de transmissão e organização, a etapa de São Paulo ocupa o segundo lugar no ranking. Só perde das 500 Milhas de Indianápolis. O problema todo é o quanto tudo isso custa.


Cidade

Quarta-feira

Natal, 7 de agosto de 2013

Entidade espera há quase dois anos por certificado que concede isenção RECURSOS

PARA PAGAR IMPOSTOS SERVIRIAM PARA ATENDER MAIS CRIANÇAS

A Amico, Amigos do Coração da Criança, é uma associação que cuida de crianças com cardiopatia congênita, uma doença causada pela anormalidade na estrutura e função do coração. A associação abriga enfermos em tratamento, em uma casa mantida por meio de doações. Os pacientes ficam no local durante o período em que estão sob cuidados médicos. Há cerca de dois anos, foi solicitado o certificado de filantropia – CEBAS (Certificação das Entidades Beneficentes de Assistência Social), fornecido pelo Governo Federal, através do Ministério da Casa Civil, e de posse dele, o órgão ficaria isento de tributos federais, como também de contribuições trabalhistas dos 12 funcionários da casa, resultando em uma economia de aproximadamente R$ 9 mil mensais, como ressaltou o médico Madson Vidal, diretor da Amico. No último sábado (03), o Twitter foi mais uma plataforma utilizada para apelar à ministra Gleisi Hoffmann, se referindo ao pedido feito ainda em 2011. Entre as postagens o médico apresentou o trabalho feito no local, como a “assistência multidisciplinar- médica, odontológica, psicologica, Fisioterapêutica, social, exames, farma-

Canindé Santos

como também a contratação de mais funcionários. Segundo o diretor da Amico, após a publicação das mensagens, o deputado federal Henrique Alves, mostrou-se solidário, e prometeu interceder junto à ministra, já que a comunicação com a Casa Civil não é facilitado. “É difícil o contato. O deputado viu no Twitter e se sensibilizou. A expectativa é positiva após a promessa de apoio dele”, disse Madson Vidal. Ainda na rede social foram revelados os reflexos da aceitação do CEBAS. “Com certificado de filantropia, se deixa de pagar os impostos federais. São quase R$ 7 mil reais/mês. São 100 exames de ecocardiograma. Podemos comprar aparelho ecocardiograma sem os impostos e curar mais crianças cardiopatas”, disse o médico. E de fato a necessidade é grande, ainda este ano o contrato de aluguel da casa onde funciona a sede da associação, que era pago pela Secretaria estadual de Saúde, chegou ao fim, e mesmo com interesse do secretário em renovar, a burocracia arrasta o processo por dois meses. Neste período o valor tem sido tirado das doações. “Todo mês a gente opera um milagre”, revelou.

Madson Vidal, diretor da Amico: Isenção traria economia de R$ 9 mil por mês cêutica, jurídica, nutrição, transporte, lazer”. Foi ressaltado que a associação atende a mais de 100 crianças por mês, como também a casa de apoio, que hospeda no máximo oito pacientes ao mesmo tempo.

Além da economia financeira, outros benefícios acompanharão o certificado, entre eles a isenção de impostos na compra de equipamentos importados usado para o atendimento às crianças,

Central de telemarketing para aumentar as doações Entrou em funcionamento neste semestre uma central de telemarketing para estimular as doações. De acordo com Madson Vidal, 12 funcionárias já exercem o trabalho de entrarem em contato com as casas das pessoas solicitando algum tipo de doação, ou até mesmo uma visita para conhe-

cer o serviço prestado. Entretanto, revela o médico, os custos são muito altos, por isso a atividade será realizada por seis meses, como teste, e se tiver saldo positivo, será mantida. Só nesta nova frente de atuação, mais doze empregados foram contratados. O diretor da associa-

ção informou que as doações podem ser feitas de diversas formas, e caso seja necessário, um profissional da Amico vai pegar na casa do colaborador, seja roupa, alimento, ou dinheiro em espécie. A visita à sede da associação, localizada na Avenida Amintas Barros, entre as avenidas Jagua-

rari e São José, na frente da sorveteria Tropical, é aberta de segunda a sábado, das 08h às 12h, e das 14h às 18h. Madson Vidal estimula a população. “A gente convida as pessoas a conhecerem, irem à casa e que vejam o trabalho. E com certeza se sentirão mais confortáveis para ajudar”, concluiu.

> DEFESA DO CONSUMIDOR

Procon da Assembleia Legislativa amplia estrutura de atendimento Em processo de ampliação de sua estrutura física, o Procon da Assembleia Legislativa pretende duplicar a sua capacidade de atendimento nas próximas semanas. O órgão de Defesa e Proteção do Consumidor que funciona desde setembro de 2011 na Rua Jundiaí, 481, no Tirol, irá contar com mais duas salas de audiência e uma secretaria para acompanhar o andamento de processos. Com as melhorias, a coordenadoria da unidade pretende bater o número recorde de 4076 atendimentos realizados de janeiro de 2013 até o fim de julho. O coordenador geral do Procon Legislativo, Dary Dantas, comemora os bons resultados da unidade e espera poder atender com mais agilidade a crescente demanda de consumidores, que no ano passado foi de 2907 atendimentos. O aumento da procura deve-se principalmente à parceria com os Procon's municipal e estadual, e com o Ministério Público que passaram a encaminhar os interessados para a unidade da Assembleia. "Realizamos cerca de 10 audiências por dia e, com as novas salas, este número deve dobrar. Estamos esperando apenas a instalação de computadores para colocar a nova estrutura em atividade", adianta Dary. Neste ano, o Procon da Assembleia Legislativa, foi integrado ao Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec), um banco de dados que permite o registro dos atendimentos individuais. O sistema está vinculado à Secretaria Nacional de Defesa do Consumidor (Senacom), criada pela presidente Dilma Roussef em maio de 2012, com o objetivo de atuar no planejamento, elaboração e execução da Política Nacional das Relações de Consumo. Os dirigentes das unidades estadual e municipal do Procon participarão da reunião nacional do Sindec, que acontece de 19 a 21 de agosto, em Belém. "O cidadão não é obrigado a saber tudo, mas nós somos obrigados a atendê-lo adequadamente, cumprindo a nossa missão constitucional. Posso dizer que os Procon's são a terceira geração de defesa do consumidor. Estamos na ponta, em contato direto com eles e assim po-

demos servir de fonte para elaboração destas políticas de proteção", diz o coordenador do Procon. Questionado a respeito das principais queixas que recebem, Dary Dantas explica que as reclamações relacionadas a serviços de telefonia móvel são de longe as mais frequentes, seguidas pelas lojas de eletroeletrônicos, serviços

financeiros e planos de saúde. O Procon Legislativo busca resolver as questões diretamente com os fornecedores dos serviços ou produtos e o consumidor, de forma a evitar a abertura de processos. O resultado é um satisfatório índice de 52% de acordo nas conciliações. A unidade difere dos demais Procon's de Natal apenas pelo fato

de não realizar fiscalização. Por outro lado, um dado que chama a atenção nas estatísticas do órgão é a busca de esclarecimentos prévios em relação às cláusulas contratuais e demais elementos que envolvam as relações de consumo. Para isso, o Procon Legislativo disponibiliza atendimento personalizado pelo telefone 3615-9000, das 8h às 15h.

Movimento dos Navios APRONIANO CÉSAR

apronianocfs@hotmail.com

Estaleiro Atlântico Sul em Pernambuco tem 6.200 funcionários, e entre esses, sessenta japoneses que logo chegarão a trezentos NATAL Navio Bandeira Lagoa Paranaense Brasil Scorpius Brasil BBM 333 Holanda South Wind Ant. Holan. CMA-CGM Aristote U. Kingdom CMA-CGM Homere Inglaterra Marfret Guyane França Siem Carrier Noruega Silver Cloud Bahamas Louis Aura Malta

Agência W. Sons W. Sons W. Sons W. Sons CMA-CGM CMA-CGM W. Sons Seamaster Superservice BCR

Chegada No Porto No Porto 09/08 09/08 17/08 24/08 31/08 01/09 04/12 05/12

Destino --Guamaré(RN) Guamaré(RN) Algeciras/ESP Algeciras/ESP Algeciras/ESP Macaé (RJ) Recife(PE) F. de Noronha(PE)

Carga Em Operação Em operação --Contêineres Contêineres Contêineres Offshore ---

Descarga --Balsa Rebocador ----Turismo Turismo

TERMINAL OCEÂNICO DE UBARANA - GUAMARÉ - RN Orient Scorpius

Singapura Petrobras

09/08

Salvador(BA)

Óleo cru

--

TERMINAL SALINEIRO DE AREIA BRANCA - RN Lady Serra

Dia 07 08

Turquia

Arrow

TÁBUA DE MARÉS Hora Altura (M) 16:58 2.2 22:39 0.3 05:08 2.3 11:02 0.2

09/08

Portocel(ES)

A PROGRAMAÇÃO É CHECADA DIARIAMENTE, PODENDO HAVER ANTECIPAÇÃO OU ATRASO DE ALGUM NAVIO

Sal

Nova

--

FASES DA LUA (06/08 - 18:51h)

Crescente

(14/08 - 07:56h)

Cheia

(20/08 - 22:45h)

Minguante

(28/08 - 06:35h)

O Jornal de HOJE 19


20 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 7 de agosto de 2013

Quarta-feira

Érika Nesi erikamnesi@hotmail.com

A homenageada hoje é Irmã Myriam, ícone da pintura clássica natalense. Retratou inúmeras pessoas, dentre as quais, o meu avô comigo em seus braços aos 7 meses de vida. O quadro decora a casa da minha mãe que cada vez que passa por ele, se emociona, com a fidelidade do mesmo. HISTÓRICO Irmã Myriam, era filha de Hemetério Cândido de Lyra e Maria Vieira Serrano de Lyra. Nasceu no dia 06 de agosto de 1917, se viva estivesse , teria completado ontem 96 anos. Nasceu em Mamanguape - PB e teve a sua admissão ao Noviciado: 25/01/1934 - Assu RN, a profissão Temporária em 25/01/1936 - Assu - RN e a Profissão Perpétua 25/01/1943 - Assu - RN. Faleceu no dia 26 de julho de 2007, emNatal RN Fez somente o curso primário, o que era natural naquela época. Descendente de uma família muitopiedosa, logo sentiu o chamado para a Vida Religiosa. No ano de 1935 foi transferida para o Colégio das Neves, em Natal. Lá perceberam os seus dons e, logo em seguida, começou a estudarpintura com as Irmãs estrangeiras. No colégio das Neves permaneceu até 1951, onde aprimorou cadavezmais a pintura em telas, distinguindo-se principalmente em fisionomia. Como era lindo vê-la passar para a tela com seu pincel mágico, com toda fidelidade, a fisionomia de alguém! Em 1952 foi transferida para Currais Novos, onde ficou até novembro do mesmo ano. Voltando para Natal, permaneceu até 1970,ocasião em que ensinou Desenho no 1º e 2º grau. A cidade de Salvador na Bahia passou a ser seu campo de trabalho, de janeiro a julho de 1970. Onde chegava montava o seu atelier, e quantas vezes ia às praias e fazendas para copiar, do natural, suas lindas paisagens! Dos seus rabiscos nasciam grandes obras de arte. Irmã Myriam era também muito inteligente. Dava gosto conversar com ela. Distinguia-se pela piedade, e tinha uma grande qualidade: "o sentido do outro". No Colégio das Neves era auxiliar do Internato e durante um ano foi Prefeita do mesmo. Por vários anos, mestra de classe da 4ª série primária. Seus trabalhos, principalmente, entre os que foram citados, sobressaíram-se as aulas de pintura. Muitas senhoras da sociedade natalense foram suas alunas. Havia sempre uma sala especial, onde dava essas aulas em nível particular. Finalmente, já com sintomas de Alzheimer, veio para a "Vila Maria" no ano 2000. Com a memória enfraquecida não acertava fazer nada de pintura.Muitas vezes não reconhecia as ex-alunas que a visitavam. Algo porém, que nunca deixou de fazer ao ouvir o toque do sino: perguntar para que aquele toque. A receber a resposta: - hora de oração - encaminhava-se para a Capela e rezava com a comunidade, contanto que estivessem marcadas as páginas, no quadro. Sofria de uma forte artrose. No dia 26 de junho, sentiu-se mal e foi levada com urgência ao Pronto Socorro, do Hospital Unimed. Seguiram-se o internamento, cirurgia, UTI. No dia 06 de julho recebeu a Unção dos Enfermos. O Revmo. Pe. João Penha, a preparou para a vida eterna.No dia 26 de julho piorou consideravelmente, entregando sua alma ao Senhor. O médico deu como causada morte: "hemorragia digestiva cerebral." "Daí-lhe Senhor, o descanso eterno e brilhe para ela a Eterna LUZ! Irmã M. Miquelina Medeiros, FDC AUTORRETRATO No conjunto de fotografia que a homenageada pintou, me cha-

Ícone Fashion

Irmã Myriam(Ignez Serrano de Lyra)

mou a atenção, o seu autorretrato especialmente elaborado por ela.No mesmo, a de Ir. Myriam Serrano Lyra (1917-2007) dialoga com a sua autorepresentação. Um confronto com a realidade de si mesmo, com a sua verdade, talvez um diálogo com Eu profundo, descobrindo e afirmando sua própria identidade. Expressa um possível encontro, bem parecido com ela: Sou como você me vê e algo mais. Conhecendo Ir. Miriam e, a partir da nossa convivência, no tempo em que foi Vice-Mestra da Candidatura e do Noviciado, mais tarde como coirmã na Comunidade do Colégio Nossa Senhora das Neves podemos pensar como Friedrich Nietzsche: Há (neste especial elaborado) uma inocência na admiração: é a daquela a quem ainda não passou pela cabeça que também ela poderia um dia ser admirada. Admiramos e lhe agradecemos por tudo quanto "pintou em nossa alma". Portanto, trilhando o caminho existencial de sua vocação, o autorretrato, alvo do seu próprio olhar, ganha apenas o sentido de um mapa de sua alma. Não se trata de narcisismo. É um olhar atento aos momentos de máxima inspiração, que brota de uma visão desinteressada do mundo. No estado estético, é indiferente se a contemplação do pôr do sol ocorre a partir de uma prisão ou de um palácio, se os olhos de quem vê pertencem a um mendigo ou a um rei, pois nesse instante a contemplação é impessoal; quem frui o belo é o claro olho cósmico. Assim, Ir. Miriam erigiu monumentos duradouros de paz de espírito. Tem-se aí um tipo especial de alegria estética vinculada ao puro conhecer de seus caminhos. É uma intuição puramente objetiva de um espírito direcionado pelo olhar oriundo de uma visão desinteressada do mundo. ( cfr SCHOPENHAUER, A. O mundo como vontade e como representação, pp. 265-72.). Desta forma compreendemos também que o autorretrato não é um mero exercício estético, mas

proposta de um diálogo consigo mesmo, solitária em seu processo de individuação calmo e sereno. Assim, comunica um conhecimento puro de sua trajetória, a artista numa alma de mulher consagrada. Os pensadores cristãos e muitos místicos afirmam que o autoconhecimento e o conhecimento de Deus, caminham lado a lado. Quantas vezes a ouvi dizer: Estar aqui no meu atelier, é estar em mim, conversando e brincando comigo e até rindo de mim mesma, das minhas macaquices, agradecendo e louvando a Deus, que é tão generoso comigo. E assim ia captando o discurso do retrato humano. No autorretrato ela mostra plasticamente o indivíduo como acentuação da ideia de humanidade enquanto obra do Criador, imagem e semelhança de Deus. Observando o seu rosto, seus olhos, os óculos, o pincel quase escondido, capta-se a expressão, o reflexo de um conhecimento que não é direcionado às coisas isoladas, parece que ela aprendeu a essência inteira do mundo e da vida. Na sua simplicidade, sem os requintes acadêmicos, mas intuitivamente, manifesta em sua obra a suprema sabedoria cultivada na fé. Percebemos na obra o Ápice de toda a sua arte. Aqui o tempo da autora se mistura com o tempo da sua criação. Seu imaginário se move de um suporte a outro, ou seja, de si próprio para a fotografia e desta para a tela onde a linha delineia o que ela produz na autoimagem. Simultaneamente, consegue apresentar, em rabiscos ou pinceladas, a lógica do visível a serviço do invisível. É a transfiguração e a interprenetação dos dois planos, humano e divino. A pintora e a mística, numa obra que demarca o mais fielmente possível o papel desta Mestra da Fisionomia, marca de seu pensar estético. Outras tantas fisionomias de sua autoria também possuem uma objetividade essencialmente expressiva em sua humanidade, que em nada deve aos rostos sagrados

de Rafael. Todas parecem que fitam e querem dizer algo ao espectador. Assim, registrando perfeitamente a figura humana, Ir Myriam conseguia capturar as características primordiais do personagem. No que reproduzia, estabelecia por meio do contraste cromático, um jogo de textura a ponto de o espectador sentir como reais o olhar, o sorriso, alguns traços da fisionomia e até o tecido das vestes. Então, de sua forma histórica, restaram para a posteridade outros significativos traços que, podem ser sintetizados aqui, na fotografia que sugerimos. Através do rosto que é a moldura do seu ser, sua presença humana permanece viva na imagem e na função que esta exerce. Muita coisa não é possível ver. Mas visualizando o autorretrato saltam aos olhos grande naturalidade e realismo.Este é olegado plástico capaz de transcender do que ficou registrado na memória e nos corações de quem teve o privilégio de com ela partilhar a vida, os ideais e a missão, como "Filha do Amor Divino". Ela tinha razão em dizer: Sou como você me vê e algo mais. Ir. Vilma Lúcia de Oliveira, FDC. PERFEIÇÃO DOS GRANDES MESTRES Ir. Myriam Serrano Lyra, vinha de uma grande família de pintores. Seu avô José Graciliano de Góis Lyra, era pintor e escultor; deduzo que tanto Ir. Myriam como o seu irmão José Lyra, conhecido como Lyrinha, aprenderam as suas primeiras lições de pintura, com o avô José Graciliano, pois pintavam de maneira correta, cujas cores e composições eram tão perfeitas, como se ensinava nas Escolas de Belas Artes. Ao todo formavam uma família de nove irmãos, todos pintores. Ir. Myriam se dizia autodidata, mas já retratava com a perfeição dos grandes mestres. A minha primeira visita ao seu atelier, instalado no Colégio das Neves de Natal. A princípio ela muito tímida, falou pouco e pediu

para ver os meus desenhos; gostou muito, foi quando eu disse que aqueles desenhos foram feitos no Cemitério do Alecrim, cujos modelos eram estátuas de mármore e bonze que adornavam os túmulos. Tinha também com pintura a óleo, retratei Daliana Cascudo e o mesmo ainda encontra-se na casa do Grande Mestre. Ao retornar do Instituo de Belas Artes do Rio de Janeiro, onde me aperfeiçoei em pintura e desenho, fiz outra visita a Ir. Myriam. Ela estava pintando um retrato de Dona Tetê Salustino, fiquei impressionado com o ar de riso e o emprego da cor verde vessie na encarnação do referido quadro. Aprendi com ela, todas as cores de pele, que ia do negro ao branco pálido. Ela dizia, que não sabia ensinar, que quando entro na Congregação, era obrigada a pintar somente os Santos. Quando pintou Cristo com os seus discípulos dentro de um trigal, demonstrou uma grande habilidade técnica na paisagem. Ela se dizia, paisagista medíocre, mas quando íamos pintar juntos no campo, ela conhecia todas as cores da natureza, principalmente todos os efeitos da perspectiva aérea. Conosco iam também suas grandes amigas e alunas, Necy Tinoco e Yvete Bezerra. Almoçávamos na casa de ambas, onde o bate papo eram os mais variados e Ir. Myriam não dispensava um bom vinho. Perguntei: - a senhora gosta de beber? Ela deu uma gargalhada e disse que era prima de Newton Navarro, as suas mães eram primas legítimas. Muitas vezes fui ao seu atelier, para atualizar, duas vezes ao ano, sua tabela de preços, que variava de acordo com o tamanho das telas. Como ela era muito intuitiva, não conhecia certas técnicas de pintura, tais como: cores que quimicamente não se ligam. Telas finas em relação ao peso dos pigmentos. Usar do branco de zinco nas primeiras camadas. Espatular cores muito oleosas e transparentes, como o preto e o verde esme-

ralda, pois se desagregam da tela, rachando. No campo do retrato, ela era genial. Recebeu uma encomenda da família de uma senhora que estava sentada a meio perfil com um telefone, e a família queria um retrato frontal, não deu outra, ela tirou o telefone das mãos da senhora e colocou o rosto de frente. Outro fato que presenciei, foi um senhor amazonense, que veio fazer-lhe uma encomenda de Cristo com as criancinhas, sem que ele percebesse, ela pediu o retrato a sua esposa, do filho caçula e retratou a criança no colo de Jesus. Foi uma comoção geral, quando a família recebeu tal encomenda. Presenciei também o retrato de Dona Severina Motta com o marido. Ela pegou a foto de rosto de Dona Severina e colocou de corpo inteiro, sentada em uma cadeira e no braço da cadeira, retratou Sr. João Motta, com a mão no ombro da sua esposa. Este retrato, para mim, foi um dos mais fantásticos que ela fez. Pintou retratos de muitos fiéis, como Ir. Auxiliadora, Madre Provincial, mostrando o ar de preocupação e a simpatia de Madre Fidelis, sempre risonha. De todos os retratos que ela pintou, aponto como sua obra prima, o de Dr. Machado, realizado a partir de uma foto ¾ em preto e branco, ela colocou a carnação de sua pele muito difícil, pois ele tinha cor de um indiano. Ir. Myriam merece uma grande retrospectiva, pelo fato de ter sido, uma das pioneiras da nossa pintura e eu coloco o seu nome, ao lado de dois grandes precursores, Hostílio Dantas e Moura Rabello. Jomar Jackson, artista plástico TARDES MÁGICAS Sempre fui uma vocacionada para a pintura e passei a ter aulas com Ir. Myriam. Apaixonei-me pela simplicidade da mesma que argumentou que não sabia ensinar e eu brincando disse-lhe que o pouco que ela sabia, era muito para mim. Ela descortinava do clássico as outras escolas com uma maestria incrível, principalmente, na naturalidade das cores que usava. Minha aula acontecia às quartas-feiras, suspendia o que tinha que fazer e não faltava àquelas tardes mágicas. Ir. Myriam sempre alegre, de alto astral contagiava às colegas e a mim. Além de aluna passei em pouco tempo considerá-la, uma grande amiga. Nas aulas aprendia os mistérios dos pincéis e a alquimia das cores. Nos momentos em que lhe solicitava corrigir e principalmente dar sua opinião sobre minha tela, ela respondia, que não ia mexer no que estava perfeito, e dizia: "você é a melhor pintora de telhados que já conheci, dá até vontade de subir nesses telhados de tão perfeitos". Sempre ficava atenta, aprendendo os seus truques da magia da pintura. Na maioria das vezes, usava na correção de alguns defeitos, os seus próprios dedos. Ela me presenteou com dois quadros: o meu retrato e um "La Venus Del Espejo", pintura de Velásquez que até hoje conservo em meu apartamento. Certo dia, aceitando o meu convite, veio almoçar em minha casa. Foi uma tarde encantadora. Justificou gostar muito de vinho e caía naquela risada inocente e contagiante, essa tarde continua viva em minha memória. O tempo é implacável, ela começou a sentir dores e dormência nas mãos e a impediram de alguns anos depois, continuar na pintura. Foi morar na Vila Maria, comunidade Nossa Senhora do Rosário, em Emaús, onde acolhe irmãs idosas e aí, veio a falecer. Acho que ninguém entra na vida da gente que não seja para cumprir uma missão. Quando parte, deixa alguma coisa de si e leva algo da gente. Deixou para mim, um jardim, cuja rosa mais bela, Ela representa. Marizinha Gurgel, amiga


07082013