Issuu on Google+

Segunda-feira

Ano XVI w NATAL-RN,

2 DE JUNHO DE 2014 w Nº 4.949

R$ 2,00 w jornaldehoje.com.br

José Aldenir

> POR 45 A 10...

ROSALBA É DERROTADA POR AGRIPINO, MAS NÃO DESISTE DA REELEIÇÃO DEM DECIDE QUE GOVERNADORA NÃO DEVE SER CANDIDATA. ROSALBA DEIXA A SEDE DO PARTIDO INSATISFEITA E ANUNCIA QUE LUTARÁ NA CONVENÇÃO POLÍTICA 3 José Aldenir

> ELEIÇÃO DE IPANGUAÇU

Outra chapa apoiada pelo ‘acordão’ foi derrotada POLÍTICA 4

> ENTRE AS CIDADES-SEDES

Natal tem maior aumento no número de homicídios CIDADE 10

> COPA EM NATAL

Hospitais privados não devem ter rotina alterada Wellington Rocha

Maior símbolo do futebol do Rio Grande do Norte, o melhor lateral esquerdo da Copa de 74 morreu aos 62 anos. Corpo será sepultado hoje à tarde

Torcedores dão adeus ao ex-craque Marinho Chagas MORTE DO JOGADOR REPERCUTE PELO MUNDO. EX-CLUBES DE MARINHO CHAGAS, ABC E NÁUTICO PREPARAM HOMENAGEM PARA O JOGO DE AMANHÃ PELA SÉRIE B Unidades não fecharam convênios, porque procura já é acima da capacidade. CIDADE 6

CIDADE 8 E ESPORTE 14 Heracles Dantas

ESCREVEM ARTIGOS NA EDIÇÃO DE HOJE Ana Luíza Rabelo Spencer Minervino Wanderley Ailton Salviano Jahyr Navarro Cláudia Santa Rosa Roberto Cardoso Anísio Marinho Neto

RN deve voltar a discutir a redução do querosene de aviação

OPINIÃO - Página 2

Secretário de Desenvolvimento Econômico acredita que questão voltará após a Copa. Especialista em modelos de ‘aerotrópole’ esteve em São Gonçalo. ECONOMIA 7

Túlio Lemos

Marcos A. de Sá

Danilo Sá

Daniela Freire

Vicente Serejo

Página 11

Página 12

Página 13

SYLVIA SÁ INTERINA

Página 3

Página 7

w Reunião do DEM foi marcada pelo clima de animosidade entre Agripino e Rosalba. INDICADORES: Dólar comercial R$ 2,26 Dólar turismo Dólar/Real

R$ 2,35 R$ 2,26

Euro x real R$ 3,08 Poupança 0,50%/0,41% Taxa Selic 11%

w Região do Seridó entra no destino de visitação dos turistas da Copa do Mundo.

E-MAIL REDAÇÃO:

w Marinho Chagas acertou 2 vezes: Brasil perdeu da Holanda e fez muito pelo futebol do RN.

jornalismo@jornaldehoje.com.br

ACESSE O SITE:

w Fátima Bezerra afirma que não rejeita o voto de Rosalba e de seus seguidores.

www.jornaldehoje.com.br

SIGA-NOS NO TWITTER:

w A sutil releitura da esperança agora levando a tradição como um símbolo de segurança?

@jornaldehoje

TOTAL DE PÁGINAS NESTA EDIÇÃO

16 CMYK


2 O Jornal de HOJE

Artigo

Artigo

ANA LUÍZA RABELO SPENCER, advogada (rabelospencer@ymail.com)

A idade da sabedoria Você não precisa ter muitas primaveras vividas para ser sábio. Precisa ser inteligente, aprender com os próprios erros, aceitar os conselhos de quem já errou antes, precisa saber abrir as portas certas e entender que, quando uma porta se fecha, é para o seu bem, pois há uma janela, logo ali, esperando para ser aberta. Hoje, com o avanço da tecnologia, podemos ver crianças geniais em todo o mundo. Tocando, fazendo mestrado em Harvard, jogando bola e ensinando. Maravilhamos-nos com estas imagens, com as mentes brilhantes que cuidarão do nosso futuro. Importante, porém menos divulgado, é que todos temos oportunidades de nos tornar sábios, mesmo que não sejamos prodígios. Todos somos capazes de nos aprimorar, nos transformar e, consequentemente, transformar o mundo ao nosso redor. Ter um trabalho que se ama, cuidar da família e olhar pelo próximo são algumas atitudes que nos tiram da "normalidade" e nos colocam em um patamar superior. Honestidade, humildade, fé e esperança também são ingredientes que fazem parte desta poção mágica de mudança. Se desejarmos, saberemos lidar com as chances que aparecem para nos fazer

Artigo

crescer. E não são poucas. A cada minuto, somos testados, poderemos ser felizes ou ranzinzas, ser humildes ou humilhar, ser honestos, caridosos, amorosos ou apenas escolher o contrário disso tudo e seguir nosso caminho. Olhar para o lado, fingir que não importa, pode até ser o caminho mais fácil, mas não é necessariamente o melhor. Todos passamos por obstáculos, cruzamos com as dificuldades da vida, mas o modo como as enfrentamos ou ignoramos, o modo como realmente lidamos com elas, é o que diferencia aqueles que têm sabedoria daqueles que não a possuem. Existe uma famosa prece, que prefiro entoar como mantra, que diz o seguinte: "Concedei-me, Senhor, a Serenidade necessária para aceitar as coisas que não posso modificar; Coragem para modificar as que eu posso; E Sabedoria para distinguir umas das outras." Pensar nessas palavras algumas vezes antes de agir pode fazer uma grande diferença, não só na nossa vida, mas na vida de muitas outras pessoas ao nosso redor. Seja sábio, não importa qual a sua idade, pense antes de falar, escute mais do que fala e faça o que puder pelo próximo.

MINERVINO WANDERLEY, jornalista (minervino@natalpress.com.br)

A chaga de Marinho O sucesso e o fracasso andam de mãos dadas. Assim, como se namorados fossem, tamanha é a proximidade. Não são raras as histórias que ouvimos sobre pessoas que conheceram a glória e foram merecedores de respeito, muitas vezes pelo mundo inteiro, e que depois, num átimo, desaparecem. Ninguém fala nelas, ninguém sabe onde andam, sequer sabem se ainda estão vivas, tamanho é o desinteresse. Com Marinho ocorreu esse fenômeno. Surgiu do nada e se transformou no melhor lateral esquerdo da Copa do Mundo de 1974. Foi endeusado pelos homens, adorado e desejado pelas mulheres. Sua fama corria o mundo e a mídia não lhe poupava elogios. Digo isso com certeza porque minha mãe, Martha Wanderley Salem, era professora de alemão e Jair Paiva, então o "padrinho" de Marinho, levava revistas alemães para que ela traduzisse as matérias sobre o "Diabo Louro" - como na Alemanha era conhecido. Isso tudo porque houve uma negociação com Shalke 04 e o fato virou notícia principal nos jornais e revistas germânicas especializadas em esporte. Marinho foi cidadão do mundo. Jogou nos Estados Unidos, ganhou dinheiro e lá sentiu a sensação de ser rico e poderoso. Mas Marinho era simples e não tinha a exata ideia do que agora representava para o esporte. Continuou jogando seu futebol e esbanjando o dinhei-

Artigo

Opinião

Natal, 2 de junho de 2014

ro que ganhava. Não se preocupou em fazer investimentos, pé de meia, essas coisas, porque, como todo ídolo, se julgava imortal. Imune às mazelas da vida. Infelizmente, veio a conhecer e conviver com isso quando parou de jogar: roda de aproveitadores, biriteiros e por aí vai. Para piorar sua situação, Marinho foi procurar num amigo o ombro e os conselhos para a vida. Pobre Marinho. O amigo que ele escolhera era o seu pior inimigo, pois se fazia de amigo e quando era usado deixava nosso jogador mais perto do buraco que, sem saber, tinha começado a cavar. Esse amigo, que é facilmente encontrado em qualquer birosca é conhecido por muitos nomes: Branquinha, água que passarinho não bebe, caninha, etc. Seu nome mesmo era Álcool. E Marinho abusou de fazer uso dele. Várias internações, visitas nobres, como Platini, Beckenbauer, nada fez com que ele criasse forças e driblasse esse inimigo. Foi inapelavelmente batido pelo álcool. O mundo do esporte perde um gênio. Os pais perdem um filho. Os verdadeiros amigos já choram de saudade. O RN perde seu maior nome do meio esportivo. Nós, que gostamos de futebol, ficamos órfãos. Tem nada não, Marinho. Lá em cima você encontrará amigos de verdade e a bola rolará outra vez. Para a alegria de Garrincha, que era como você. Tudo sob o olhar complacente Dele, que era, sem dúvidas, seu fã.

AILTON SALVIANO, geólogo/jornalista (ailtonsalviano@uol.com.br)

Era muito pobre; possuia apenas... Dinheiro! Desde que surgiu, o dinheiro sempre esteve associado à riqueza. Ao contrário, a pobreza normalmente é a carência do dinheiro. Horácio, poeta latino, provavelmente pela sua origem humilde (filho de escravos) na sua Ode VII já nos brindava com a célebre expressão "aurea mediocritas" que exaltava a condição pobre, porém feliz de viver, em detrimento aos ricos pobres de espírito. Se considerarmos riqueza como fonte de bens morais e materiais, não poderemos atingi-la apenas por meio da abundância, da fartura ou da opulência. Nelson Rodrigues disse certa vez: "dinheiro compra até amor verdadeiro!" Sim, pode até comprar, mas não adquire honradez, caráter, honestidade, sabedoria, inteligência, bom-senso, vergonha, probidade e outros atributos inerentes às pessoas virtuosas. Em suma, a riqueza não é feita só de dinheiro. Alguns pseudo-ricos ou emergentes poderão até discordar e aí está a prova patente da mensagem de Horácio e do tema deste artigo. Nos meus tempos de criança, ouvi muito uma canção que dizia: "Pobre menino rico da zona sul da cidade..." Não se tratava de uma apologia à pobreza, mas falava principalmente, da carência de felicidade, um dos atributos dos ricos de apenas, dinheiro. A mídia bombardeia-nos a todo instante com ofertas de dinheiro fácil, todavia, ninguém nos oferece meios de conseguir coragem, dignidade, retidão, brio, mesmo a alto custo. O vil metal em seu amplo mimetismo designativo adquire variadas denominações conforme sua finalidade ou a condição do seu portador. Desta forma, para o religioso é óbolo; para o mendigo, esmola; para o profissional, provento; para o servente, gorjeta; para o corrupto, suborno; para o militar, soldo; para o advogado, honorário; para o economista, receita; para o tra-

balhador, salário; para o fiscal, tributo; para o trabalhador avulso, biscate; para o político honesto, verba; para o poupador, pecúlio; para os filhos, mesada; para o vendedor, féria; para o investidor, capital, e assim, tem sido o grande mal e paradoxalmente, o grande bem da humanidade. Após todas essas denominações é interessante ressaltar que o Brasil não tem nenhum interesse de preservar o nome do seu dinheiro. Assim, tivemos ao longo do século 20: réis, cruzeiro, cruzeiro novo, cruzado, cruzado novo, cruzeiro real e, finalmente, real. A grana nossa de cada dia, produto da evolução do escambo, originalmente foi sal (daí salário), gado - pecus em Latin - (daí pecúlio, pecuniário), cacau, açúcar, fumo, pano, cortiça etc. O dinheiro não teve um inventor; surgiu da necessidade dos povos. O tradicional cifrão ($) dizem que teve as suas origens na representação gráfica dos caminhos tortuosos do general Tariq na invasão da Península Ibérica acrescidos das duas linhas paralelas verticais simbolizando as colunas de Hércules (hoje os editores de textos reduziram a apenas uma linha), é na minha opinião, erroneamente interpretado como símbolo de poder e de força. Tio Patinhas pode ser o personagem de Disney com mais dinheiro, porém o professor Pardal é mais rico de idéias! Este é apenas um pequeno exemplo das nossas primeiras leituras. E para concluir, esta máxima de um autor anônimo: "O dinheiro pode comprar uma cama, mas não o sono; livros, mas não a inteligência; alimentos, mas não o apetite; uma casa, mas não um lar; medicamentos, mas não a saúde; luxo, mas não a cultura; divertimento, mas não a felicidade; um passaporte para qualquer lugar, mas nunca para o Paraíso."

Segunda-feira

Artigo

JAHYR NAVARRO, médico (jahyrnavarro@gmail.com)

Lembrando emoções sentidas Já devia estar acostumado com as tragédias que tanto afligem o nosso círculo de amizade, como também o de pessoas que - mesmo sem muita aproximação - frequentam o nosso amplo espaço social. Quase que diariamente somos surpreendidos com a notícia de um amigo que partiu, sem poder levar consigo a resposta do adeus de sua despedida. A saudade de uma amiga de muitos anos que empreendeu a viagem que não tem volta. Gente jovem que nos abandonou muito antes do desejado, deixando apenas exemplos que serão sempre lembrados e os rastos que já estão preenchidos com a saudade que o tempo não apagará. Fico pensando - cá com meus botões - nos danos que uma emoção violenta pode causar na estrutura física de uma criatura que perdeu um ente querido. Falo da emoção sentida com a primeira notícia da fatalidade e como deve sofrer esta mesma criatura neste estado de desespero. Sabemos dos distúrbios que uma emoção desse teor pode causar no organismo de um ser humano, cujas consequências estão relacionadas com a intensidade e o seu tempo de duração. É do conhecimento de todos que a emoção é um estado de ânimo como alegria, tristeza e a raiva e está diretamente ligada à afetividade de cada indivíduo. As pessoas mais afetivas sentem mais e intensamente as emoções, enquanto os indiferentes afetivos - esquizos e psicopatas - não são por elas acometidos.

Artigo

De um modo geral, as emoções influem na estabilidade da personalidade e quanto mais intensas e duradoras, concorrem causando ou agravando às doenças delas decorrentes. É interessante lembrar, que todo ser humano possui um "órgão de choque ou sítio orgânico" que de maior fragilidade, oferece menor resistência às emoções violentas ou persistentes. Este órgão recebe toda carga emocional prejudicando o seu próprio funcionamento e provocando as incomodas reações tão conhecidas. Os mais essencialmente vitais e vulneráveis, são o estômago no aparelho digestivo, causando as úlceras, gastrites, dores abdominais, vômitos, fastio prolongado ou um apetite voraz etc. Já no aparelho cardiológico temos o coração e suas ramificações vasculares responsáveis pelos enfartes, derrames, hipotensões, hipertensões etc. Existem pessoas tão afetivas que ao menor sinal de um estímulo emocional, apresentam uma sensação de defesa à flor da pele, demonstrando o seu alto índice de sensibilidade. Outras, já não traduzem na face o menor sinal que algo esteja a lhes atingir. Mostram uma face amorfa, fria, indiferente, uma face sem biografia. Apesar da ausência dos sinais de sensibilidade como o desaparecimento das rugas no franzir da testa, percebe-se logo a diferença quando ao tocar-lhes às mãos, sentimos uma frieza se esvair num gotejamento silencioso, contrastando com àquele semblante mumificado, parado no tempo.

Parece que com os novos aprendizados ficamos modelados a uma conjuntura social que limita as nossas reações às emoções mais prejudiciais ao nosso organismo, levandonos a uma dócil aceitação de tudo. Há temperamentos rebeldes que não aceitam tais ensinamentos, preferindo os métodos primitivos mais conhecidos. Eu, já velho e tarimbado pela vida, percebo na ante-sala de um porvir indesejável, a minha resposta na tradução de um silêncio que grite com gestos e que fale pela musculatura do meu rosto a minha repulsa mais significativa. Assim procedendo, não há motivos para preocupações. Caso nada disso resolva, sigo o conselho de R. Emerson: -"Adote o ritmo da natureza: o segredo dela é a paciência..." Hoje, vendo o passado por este prisma, sinto que as ausências que deviam ser esquecidas, são lembradas. Pior, deixaram saudades. Vejo que a vida sentimental de um modo geral não deve ser medida pela contagem dos dias e sim, pelas emoções sentidas que marcaram em cada um, uma data, uma época, uma história ou o transtorno de uma ferida que não cicatriza na alma. São estas as emoções sentidas que sublimam as nossas vidas e que alicerçam o edifício onde se aloja a experiência de cada um. A emoção violenta que um dia virá, infelizmente já marcada pelo que veio, certamente deixará cicatrizes. Nada mais!

CLÁUDIA SANTA ROSA, educadora (claudiasantarosa@uol.com.br)

"Natal quer ler mais" Monteiro Lobato (1882-1948), mente brilhante da literatura brasileira, é o autor de uma das frases mais difundidas entre os que atuam nas áreas de educação e cultura: "um país se faz com homens e livros." Pensemos: lamentavelmente, deixando um rastro de injustiça social, o acesso à educação, no Brasil, por séculos seguiu um modelo seletivo e classificatório e, assim sendo, são comuns falas nostálgicas que se referem à época em que a escola pública formava homens e mulheres com a mesma qualidade com que faziam as escolas do clero e da burguesia. Naquela escola estatal permaneciam os mais privilegiados, respaldados por exames que excluíam a maioria da possibilidade de completar uma formação acadêmica. Somente nas últimas três décadas o país comprometeu-se com a universalização do acesso ao ensino fundamental e mais recentemente à pré-escola e ao ensino médio. A garantia de qualidade ainda é um horizonte distante. Uma lástima! Não bastasse a falta de acesso à escola ou mesmo a uma escola de qualidade, o Brasil também não democratizou o acesso aos livros e ainda conta municípios que não dispõem de biblioteca pública, sem falar naquelas existentes apenas na formalidade. Muitas gerações de brasileiros cresceram distantes da escola e dos livros. As políticas públicas ou as de governos, voltadas à aproximação das pessoas com o conhecimento, de tão elitizadas sempre amalgamaram a ideia equivocada

Artigo

de que o par biblioteca pública/sucesso escolar é artigo de luxo, secundário, sobretudo, para os estratos sociais mais carenciados. Não é de hoje que diversos movimentos da sociedade civil organizada demandam por políticas públicas duradouras que incorporem, inclusive, os eventos, tão atrativos aos olhos de boa parte dos gestores públicos, ávidos por repercussões midiáticas ou mesmo porque entendem que ventos são mais importantes. O fato é que os eventos, por mais imponentes que sejam, logo passam. Passam com a mesma rapidez com que duram: dois, três dias, uma semana que seja. Nada ou muito pouco fica. Servem para aqueles que dispõem de base. Entretanto, Natal tem a oportunidade, neste momento, de escrever uma nova história na área de formação de leitores. A partir de um compromisso assumido durante a campanha eleitoral, o prefeito Carlos Eduardo, leitor de muitos títulos, assinou um decreto, ainda no mês de novembro de 2013, criando o Grupo de Trabalho (GT) para conduzir o processo de elaboração, totalmente participativo, do Plano Municipal do Livro, da Leitura, da Literatura e das Bibliotecas - PMLLLB Natal, à luz do Plano Nacional do Livro e da Leitura (PNLL). O fato é que o PMLLLB - Natal tem sido construído a partir de muitas mãos. Gente da melhor qualidade e com intenções valorosas tem dedicado tempo, energia e talento, numa tarefa que enseja sensibilizar a população e

os gestores públicos a estabelecerem um novo tipo de relação com um tema historicamente desprestigiado. Um desafio! A ideia "Natal quer ler mais" move os membros do GT, revela-se um recado, um aviso e ao mesmo tempo um chamado à cidade. Nos encontros para audição de propostas, tal ideia transforma-se em indagações: "o que é preciso ser feito para que a população de Natal leia mais?" E ainda: "O que fazermos para que Natal seja uma cidade de leitores? Impressiona a criatividade das pessoas e como algumas ideias se repetem, embora em grupos diferentes. As propostas são de uma boniteza que é preciso ser muito insensível para não desejar executá-las. Em tempos de muita atenção dispensada ao futebol, de muitos recursos destinados a investimentos e outros tantos para gastos com apenas um campeonato, mais um evento, não desejo promover cotejamentos já superados. Apenas alerto: para o livro e a leitura serem valorizados é preciso investimentos. Sim, investimentos. Não estou a falar de gastos, mas de investimentos na construção e manutenção de bibliotecas públicas e num conjunto de ações de incentivo à leitura para delas decorrerem; investimentos em bibliotecas escolares e em projetos de bibliotecas comunitárias; investimentos num plano de comunicação respaldado pela prerrogativa constitucional da publicidade educativa. Reforço: "Natal quer ler mais".

ROBERTO CARDOSO, cientista social e sócio efetivo do IHGRN (rcardoso277@yahoo.com.br)

A desconstrução do conhecimento (3) Antonio Gramsci (Itália:18911937) escrevia anotações para serem jogadas no lixo ao final do dia. Pierre Bourdieu (França:1930-2002) escreveu um livro para ser queimado. As anotações de Gramsci renderam pelo menos uma dezena de livros como fonte original e primaria, a partir de seus escritos carcerários. Outros tantos foram escritos como conhecimento secundário. E a maior expressão dos estudos gramscianos, no Brasil foi Carlos Nelson Coutinho (1943-2012). Bourdieu foi a maior expressão na sociologia dos últimos tempos. Um filósofo que se converteu em sociólogo. Rendendo novas interpretações no campo da sociologia e principalmente na educação. Suas ideias começaram a ser divulgadas no Brasil na década de 1970. No ano de 2013 foi realisado em Natal/RN o "Simpósio Internacional sobre Pierre Bourdieu e a Educação" na UFRN, com apoio da CAPES e Universite de Paris. Além dos tradutores de seus livros (Bourdieu), mais três nomes de conhecedoras da obra e das teorias boudiesianas: I. Barreira, S. Baptista e T.C. Franco Santos. Três enfermeiras atuantes, no ensino de graduação e pós-graduação da EEAN - Escola de Enfermagem Anna Nery da UFRJ Universidade Federal do Rio de Janeiro. Três docentes, mestres, doutoras e pós-doutoras. Enfermeiras PAN (Padrão Anna Nery) orientadoras no curso de pós-graduação da EEAN/UFRJ. Por intermédio do Nú-

cleo de Pesquisa em Historia da Enfermagem Brasileira (NUPHEBRAS), com sede no prédio histórico da EEAN. Conduzindo mestrandos e doutorandos em analises do campo social e educacional da enfermagem. Estudam, apoiam e constroem artigos, teses e dissertações, com aplicações de teorias, ideias e pensamentos, de Bourdieu, Hobsbawm e Nobert Elias, dentre outros. Obervando as bibliografias, imaginando os meios e as épocas que viveram (Gramsci e Bourdieu) é possível imaginar seus pensamentos e suas afirmações. Considerando que Gramsci escreveu anotações para serem jogadas fora; e Bourdieu escreveu um livro para ser queimado. Este simples conjunto de artigos, alheio a mídia científica, deverá ser minimamente ignorado. Desprezado pelas elites intelectuais e acadêmicas, detentoras e controladoras da construção do conhecimento. Enquanto um (Gramsci) foi um escritor solitário, fez grande parte de seus escritos em um período carcerário. E tal como Karl Marx não fez carreira na academia. O outro (Bourdieu) foi um membro da academia francesa, lecionando em faculdades, escrevendo e publicando artigos científicos, dirigindo revistas cientificas. A partir dos exemplos citados aqui, nota-se claramente que a produção intelectual pode ser inversamente proporcional à construção de uma carreira acadêmica.

A construção de um conhecimento sofre controles: de poder e de status. Poderes que visam uma permanência de pessoas em determinadas posições, em diversos pontos da pirâmide construída. Aliás, os modelos em forma de pirâmide, já são ensinados desde as teorias gerais no inicio da educação acadêmica. Para que cada um, desde cedo saiba sua posição perante os outros. Construídas e ensinadas para que cada um perceba que será necessário muito esforço para atingir o topo. Qualquer aluno ou orientando que tenha outras opiniões, ou soluções diferenciadas do professor ou orientador, já é suficiente para não obter uma nota máxima em um TCC ou monografia; não defender uma dissertação ou tese; não escrever um ensaio ou artigo científico. Um TCC, uma monografia, uma dissertação ou uma tese segue regras e critérios. Regras e critérios para que o mestre e a banca de avaliação possam entender o desenrolar do pensamento daquele que defende uma ideia, o orientando. Regras que beneficiam o orientador e a banca. Até uma prova de múltipla escolha é um beneficio ao professor. Evita outras e novas interpretações alem das oferecidas. Bourdieu produziu uma ciência incômoda, e costumava dizer: o que o mundo social fez, o mundo social pode desfazer. E assim o mundo social vai construindo e desconstruindo os conhecimentos.

ANÍSIO MARINHO NETO, 1º procurador de Justiça, professor e membro da ALEJURN, IHGRN e UBE (anisiomarinho@unp.br).

Corporativismo do bem Ao atingirmos o vigésimo sexto ano de vigência da Constituição Federal de 1988 no Brasil, podemos celebrar o fato de estarmos percebendo um maior número de contribuições para o aprofundamento da nossa cidadania. Devemos destacar o papel fundamental da imprensa, fornecendo informações sobre os procedimentos técnicos que são adotados nas mais variadas situações, em inquéritos e ações diversas. Cumpre a imprensa seu papel republicano, fazendo com que as notícias sirvam de subsídios para uma atuação eficaz, para um debate intenso, que levantem questões importantes, fundamentais para aqueles que se dedicam ao aperfeiçoamento das Instituições e dos Poderes Públicos. Isto está sendo possível graças a presença cotidiana da mídia dos relatos sobre o trabalho desenvolvido nas comarcas, nas promotorias, nos fóruns, nos tribunais e nas procuradorias. As Instituições ficam. Os homens e as mulheres se vão. Premissas tão repetidas pela sabedoria e fiel realidade. Com naturalidade, pois a Instituição do Ministério Público, acima de qualquer coisa é extremamente democrática e tem dado demonstrações disso ao longo de sua história. De forma nenhuma é corporativista. Os ataques que sofrem o Ministério Público vêm de segmentos que sentem hoje seus interesses contrariados. A nossa legislação não é corporativa, porque ela não reivindica em momento algum, benefícios para os membros do Ministério Público. O que se busca é preservar o seu membro, para que ele tenha realmente autonomia, liberdade e independência funcional, para que em nome da Justiça e do cidadão fazer valer o Direito. A Instituição do Ministério Público realmente ocupa o espaço que lhe foi assegurado no cenário nacional. O Ministério Público é visto como uma Instituição forte e respeitada que hoje extrapola a classe ministerial. Ele hoje é uma bandeira de luta da sociedade. É certo que toda e qualquer Instituição ou Poder Público deve se preocupar com a cidadania, com a consolidação da Democracia, e de alguma forma contribuir de forma expressiva para varrer qualquer tipo de preconceito. Não enxergar que preconceitos existem é ser cego, mas também não enxergar que as pessoas têm de lutar por seus espaços, no dia-a-dia dá margem para que os preconceitos se perpetuem. Os membros do Ministério Público brasileiro contribuíram enormemente para a consolidação da Democracia, solidificação da cidadania e o resgate da credibilidade nas Instituições democráticas. O membro do Ministério Público é respeitado, seja pelos Magistrados, seja pelos Advogados, seja por toda a sociedade, porque sabem que atrás dele, existe uma Instituição ministerial forte. Não podemos olvidar da necessidade permanente de avaliação do Ministério Público, e ela começa pelos seus próprios membros. Uma avaliação profunda de toda a estrutura e de todos os seus membros. Em toda a Instituição ou Poder Público, existe o membro correto, como existem aqueles que cometem seus deslizes. Esses precisam ser extirpados, se não comprometeram a credibilidade de toda a Instituição ou Poder Público. No Ministério Público aqueles que cometem deslizes no desempenho de suas atribuições devem ser punidos. E tenho certeza que o Poder Judiciário e a Ordem dos Advogados do Brasil terão que fazer a mesma reflexão que outras Instituições fazem, para não dar margem a sociedade para grande discussão que hoje se abre em torno do tema corporativismo maléfico. Assim, temos que uma Instituição permanente e essencial à função jurisdicional do Estado como o Ministério Público, com incumbências constitucionais e atribuições legais que asseguram e consagram a aplicação do melhor Direito, não pode, jamais, ser melindrada pelos homens e as mulheres que o compõe. Pautados nos princípios da unidade, indivisibilidade e independência funcional, convivem os representantes do Ministério Público com a sequência de dissabores, frustrações, lamúrias e desencantos, impostas pela carreira, ao longo do exercício dos cargos de Promotor e de Procurador de Justiça. A esses homens e a essas mulheres, que devem caminhar marcando, no tempo, a importância da Instituição mais digna e louvável que forma a Justiça pátria, o Ministério Público, que pretendem ver uma sociedade feliz, são colhidas nos ensinamentos de emissários do altíssimo, que enaltecem verdadeiramente, o papel daqueles que desejam promover e procurar a Justiça, não só voltada ao plano jurídico, mas acima de tudo social, proporcionando, inegavelmente, a defesa natural de interesses indisponíveis de cada semelhante, como são exemplos, a vida, a liberdade e a igualdade.

NOTÍCIAS QUE OS OUTROS PUBLICARÃO AMANHÃ

OJORNALD EHOJE DIRETOR-EDITOR Marcos Aurélio de Sá DIRETOR ADMINISTRATIVO Marcelo Sá DIRETORA DE REDAÇÃO Sylvia Sá

EDITORES Danilo Sá Fernanda Souza EDITOR DE POLÍTICA Túlio Lemos

w w w . j o r n a l d e h o j e . c o m . b r EDITOR DE ESPORTES Fábio Pacheco EDITOR DE CULTURA Conrado Carlos EDITOR / JH Online Wagner Guerra GERENTE COMERCIAL – Karina Mandel

ASSINATURA ANUAL Capital: R$ 210,00 Interior (via ônibus): R$ 250,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EXEMPLAR AVULSO R$ 1,00

ASSINATURA SEMESTRAL Capital: R$ 130,00 Interior (via ônibus): R$ 150,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EDIÇÃO ATRASADA R$ 4,00

O JORNAL DE HOJE se reserva o direito de não aceitar informes e material publicitário que infrijam as leis do país e a ética jornalistica. Informações, comentários e opiniões contidos em artigos assinados não possuem, necessariamente, o endosso da Direção. Só é permitida a reprodução de matérias com prévia autorização escrita e com a citação da fonte em destaque

REDAÇÃO E OFICINAS: Rua Dr. José Gonçalves, 687 - Lagoa Nova | Natal - RN - CEP 59056-570 |Brasil - Telefax: (84) 3211-0070 ramal 214 - Assinaturas: (84) 3221-5058 | jornalismo@jornaldehoje.com.br - www.jornaldehoje.com.br Editado e publicado por RN Gráfica e Editora Ltda. http://www.jornaldehoje.com.br - jornaldehoje@digi.com.br - jornaldehoje@uol.com.br - artigos@jornaldehoje.com.br - administracao@jornaldehoje.com.br - jornalismo@jornaldehoje.com.br - assinaturas@jornaldehoje.com.br - comercial@jornaldehoje.com.br


Política

Segunda-feira

Natal, 2 de junho de 2014

O Jornal de HOJE 3

Com 35 votos de maioria, José Agripino derrota tentativa de reeleição de Rosalba MAIORIA

DO

DEMOCRATAS

ALEX VIANA REPÓRTER DE POLÍTICA

A proposta de reeleição da governadora Rosalba Ciarlini (DEM) foi derrotada por 45 votos a 10, durante reunião do Diretório Estadual do DEM, na manhã desta segunda-feira. "É uma etapa democrática de manifestação do partido político, que, em caso de definições conflituosas, com relação ao caminho a seguir, tem instâncias partidárias", afirmou o presidente do DEM, após o escrutínio. Agora, a posição majoritária do DEM será levada à reunião da Executiva Estadual, no dia 15 de junho, data aprazada para a convenção estadual que irá deliberar sobre as eleições deste ano. A governadora Rosalba Ciarlini esteve na reunião, junto com seu grupo político, mas deixou a sede do DEM antes do término da votação. O encontro foi marcado por clima tenso. De um lado, a tese de candidatura própria da governadora à reeleição. Do outro, a iniciativa de lançar apenas candidaturas para as eleições proporcionais, de deputado federal e estadual. Venceu, por ampla maioria de votos 75% - a ideia de candidatura apenas na proporcional. Segundo Agripino, o resultado traduz o sentimento do Democra-

DECIDE PRIORIZAR CHAPA PROPORCIONAL E NÃO A REELEIÇÃO DA ATUAL GOVERNADORA

tas, expressado por prefeitos, figuras eméritas, deputados, governadora, ex-deputados, figuras emblemáticas da legenda. "É a expressão da vida do partido, pessoas indicadas por todos, figuras históricas como Manoel de Brito, Genibaldo Barros, vários prefeitos, é uma síntese da expressão do Democratas no Rio Grande do Norte", afirmou. A reunião do diretório estadual do Democratas contou com a presença de familiares tanto do senador Agripino, que chegou acompanhado da esposa, Anita Maia, e do filho, o deputado federal Felipe Maia, como da governadora Rosalba, com o marido, o ex-deputado Carlos Augusto Rosado, o filho, Cadu Ciarlini, e a irmã, Ruth Ciarlini. À exceção de Cadu, todos também integram o diretório estadual. A governadora Rosalba Ciarlini deixou a reunião acompanhada do ex-deputado Carlos Augusto Rosado e do ex-deputado federal Ney Lopes. Antes, ela fez uma exposição. Lembrou a condenação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), defendeu que há um recurso tramitando no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e defendeu a reeleição. No encontro, Rosalba defendeu para hoje apenas "discussão", pleiteando que a votação sobre o José Aldenir

Rosalba foi uma das últimas a chegar e uma das primeiras a ir embora, insatisfeita

José Aldenir

Reunião do DEM contou com as principais lideranças do partido no RN e a maioria foi contrária a reeleição de Rosalba destino do partido ocorresse na convenção. No entanto, foi voto vencido, razão que teria levado ela a deixar o encontro. Foi definido pelos integrantes do diretório, presidido pelo senador José Agripino, que o encontro de hoje traria a vo-

tação sobre o destino da legenda. A reunião foi fechada, mas, segundo relatos, Rosalba disse que não poderia abortar o projeto de reeleição neste momento. Durante exposição, a governadora, visivelmente emocionada, chorou, ao lem-

Rosalba diz que disputa irá para a convenção A governadora Rosalba Ciarlini externou na manhã de hoje, momentos antes de encontrar-se com o senador José Agripino, presidente nacional do DEM, que independentemente do resultado da reunião com integrantes do Diretório Estadual do partido, que levará a decisão de ser candidata ou não à reeleição, para a convenção do Democratas que ocorrerá no próximo dia 15. "A minha expectativa é de união, mas se

não tivermos êxito a convenção é quem decidirá", disse a governadora. O ex-deputado Ney Lopes afirmou que existe um "complô" dentro do DEM. Questionado sobre quem estaria articulando esse complô contra a governadora, Ney Lopes afirmou: "é feito por quem tem interesse de afastá-la da vida pública". Vários filiados do DEM compareceram à reunião dos Democratas, entre

Agripino não acredita que Rosalba reverta na convenção Ao ser instado a falar sobre a insistência da governadora Rosalba Ciarlini, de levar para a convenção do DEM, no próximo dia 15, a proposta de candidatura dela à reeleição, o presidente do DEM, senador José Agripino, disse que é um direito que assiste à governadora, entretanto, destacou que o resultado da reunião do diretório, que deu preferência de 75% do partido para a prioridade às candidaturas proporcio-

nais, "fala mais alto". Por este motivo, ele não acredita que Rosalba reverta derrota de hoje na convenção. "É um direito que ela tem. Muito embora na reunião tenha ficado claro porque declarei na reunião lá em casa que Carlo Augusto Rosado tinha dito na presença do deputado José Adécio, do deputado Felipe, que entenderia o resultado de hoje como resultado definitivo. Eu disse e ele não contestou. É um direito

brar as "lutas" e das "dificuldades" e defendeu o direito de ser candidata à reeleição. Ela destacou que precisa defender o seu governo e deve ser candidata a reeleição. Ao deixar a reunião, Carlos Augusto Rosado disse que a decisão

final do partido será na "convenção". Ele confirmou que irá levar a tese de reeleição para o dia 15 de junho. O ex-deputado federal Ney Lopes deixou a reunião e disse que "houve cassação branca". Depois do discurso emocionado da governadora Rosalba Ciarlini, o senador José Agripino Maia falou. Ele disse que sempre teve "gesto de lealdade com a governadora e com todos do partido". O presidente do DEM lembrou que foi responsável por trazer o apoio do PMDB e do PR para o governo Rosalba. "Eu tentei criar um arco de aliança", disse José Agripino. O deputado federal Felipe Maia disse que a defesa é pela sobrevivência do partido e pela renovação dos mandatos de todos. "Ninguém é contra ou a favor de Rosalba, somos favoráveis a algo maior, que é o nosso partido. Estamos reunidos para deliberar pela sobrevivência", afirmou, de acordo com relatos. Felipe afirmou ainda que o DEM precisa recuar para crescer. Ao defender a não candidatura da governadora Rosalba Ciarlini, ele disse que a legenda precisa "voltar mais forte". "Nossa história não pode se acabar em 2014, temos que recuar para voltarmos mais fortes. Vamos pensar no partido, vamos tirar os projetos individuais", destacou.

legal, podem até não cumprir o que disseram. Democracia é isso", afirmou Agripino. Instado a dizer se a postura de insistência da governadora estaria representando um desgaste para a imagem do partido, o senador Agripino disse que (o desgaste) é consequência. "Agora é um direito dela (expor o partido ao desgaste). É como foi dito na reunião, em fevereiro. É um processo saudável, não.

Mas a democracia determina que em casos de não convergência, há instância para dirimir, porque a presunção de não convergência é coisa de esse esperar", disse. "Estamos vivendo um processo inédito de ausência de convergência. Bom para o partido pode não ser. Mas pode revigorar, acender o espírito participativo, de posicionamentos. Melhor é que não estivesse acontecendo", frisou.

eles, os chamados integrantes do "lourismo", um grupo de pessoas fieis aos princípios do então governador Tarcísio Maia, pai do senador José Agripino. Estiveram lá: Genibaldo Barros, Manoel de Brito, Marcílio Carrilho, Manoel Pereira, João Batista de Paiva, Demétrio Torres, José Bezerra Júnior, Bira Rocha Célio Dias, entre outros. A ex-prefeita de Mossoró, Cláudia Regina e os deputados

Leonardo Nogueira, Getúlio Rêgo, José Adécio e Felipe Maia, também compareceram à reunião do DEM, mas todos reservaram ao direito de não falar. Apenas aguardar o resultado da votação. "Tem dia de falar e dia de calar. Hoje é dia de calar", disse Getúlio Rêgo, enquanto Felipe Maia continuou defendendo a mesma tese de que a governadora deve apresentar os partidos que fará aliança para viabilizar sua reeleição. José Aldenir

Agripino afirmou que, apesar de representar desgaste, Rosalba tem direito a “recurso”

Túlio Lemos POLÍTICA - TÚLIO LEMOS DISPUTA A reunião do DEM foi marcada pelo clima de animosidade entre os ex-amigos José Agripino e Rosalba Ciarlini. Disposto a salvar o partido da extinção no RN, o pai de Felipe foi intransigente na defesa da renúncia de Rosalba à reeleição. Ele quer o partido livre da chapa majoritária para se aliar ao PMDB de Henrique. FRATURA A decisão do DEM, de negar legenda para Rosalba Ciarlini disputar a reeleição, fraturou uma relação de quase 50 anos de amizade entre Agripino e o casal governador Carlos Augusto e Rosalba Ciarlini. Independente do que venha a ocorrer, a relação sofreu um golpe fatal e irreversível, provocado por interesses distintos. A política os uniu e a reeleição os separou. ESTRATÉGIA O senador José Agripino pôs em votação apenas duas escolhas: Coligação proporcional ou candidatura majoritária. A governadora Rosalba Ciarlini tentou usar uma estraté-

tuliolemosjh@gmail.com / @tuliolemosrn

gia para protelar a decisão partidária, que seria definir a posição somente na convenção, que está marcada para o dia 15 deste mês. Como a proposta não foi aceita, a Rosa saiu da sede do partido para não chancelar sua inevitável derrota. CONVENÇÃO A estratégia da Rosa é fruto de uma esperança numérica. O grupo de Agripino provou que é predominante no diretório estadual. Porém, a turma de Rosalba imagina que é possível reverter a situação junto aos delegados do DEM no interior, que são os convencionais que realmente decidem a posição partidária. DERROTA O placar da derrota da candidatura de Rosalba na reunião do DEM, reforça o quanto a governadora está absolutamente isolada e distante do partido; assim como reforça a força do senador José Agripino neste cenário de divisão partidária. 45 votos contra a reeleição é expressivo; a derrota foi marcada pelos 10 votos favoráveis à reeleição. A força do

poder não funcionou dentro de seu próprio partido. EMOCIONAL Rosalba vai levar adiante o desejo de ser candidata. Vai 'bater chapa' na convenção. Seu choro e sua saída da sede do DEM, revelam que seu grupo vai usar o emocional para estabelecer uma vitimização da Rosa, que considera uma traição de Agripino contra ela. VITÓRIA A decisão do DEM, tomada na reunião de hoje, representa uma vitória parcial do acordão de Henrique e Wilma. Afinal, ao negar legenda para Rosalba ser novamente candidata, o DEM avança para o processo de aliança com o PMDB na chapa proporcional, na tentativa de salvar os mandatos de seus parlamentares. A vitória é parcial porque a deliberação oficial do DEM será na convenção. PERGUNTA Sherloquinho ficou intrigado com declarações de alguns integrantes do DEM. Questionados a res-

peito do voto, eles afirmavam que o voto era secreto e omitiam o posicionamento. O detetive pergunta: "Se a votação não fosse secreta, Rosalba teria sido derrotada?" IPANGUAÇU O acordão de Henrique e Wilma perdeu mais uma no interior. A vitória do candidato de Robinson e Fátima pode até não representar um sentimento generalizado; não há como fazer essa avaliação. Mas simboliza uma recusa pontual ao agrupamento de forças, que contou com as maiores lideranças em seu palanque e perdeu a eleição, repetindo o que já havia ocorrido em Mossoró. ESCÂNDALO A deputada Fátima Bezerra sinaliza que a disputa pela única cadeira no Senado, será na base da comparação. Hoje a irmã de Tetê disse na 94 FM que seu nome nunca apareceu em escândalos. Pura verdade, que remete a uma breve avaliação de sua concorrente direta, Wilma de Faria, colecionadora de escândalos de corrupção em seu currículo político.

Deputado Henrique Alves e a esposa, Laurita Arruda, comemoram a derrota de Rosalba tomando cerveja de canudinho


4 O Jornal de HOJE

Política

Natal, 2 de junho de 2014

Walter Gomes DE BRASÍLIA - walgom@uol.com.br JOAQUIM PINHEIRO

- jtpinheiro@bol.com.br (Interino)

Desinformação ou má-fé

D

iz a sabedoria popular que toda mudança é inicialmente traumática, mas as adequações e ajustes subsequentes encarregam-se de estabelecer a normalidade e o conformismo. Três exemplos no Rio Grande do Norte poderão ilustrar essa máxima: Copa do Mundo, Arena das Dunas e Aeroporto Aluízio Alves, um evento e duas obras importantíssimas para Natal e para o Estado pelo que representam para a geração de emprego e para a economia. >>> Mesmo diante dessa realidade tem gente contra os empreendimentos e a realização da Copa do Mundo, por desinformação ou má-fé. Ninguém de bom-senso deve ser contra o desenvolvimento, principalmente num momento em que o País e o Rio Grande do Norte vivem uma crise conjuntural que parece não ter fim. >>> Não existem dúvidas de que o Estado e a capital em particular, serão outros após a Copa do Mundo e consolidação do Arena das Dunas e Aeroporto Aluízio Alves, um equipamento que colocará Natal na rota aérea, nacional e internacional com mais visibilidade e consequentemente, mais turistas e mais empregos e divisas. >>> Ser contra tudo isso,é ser contra a realidade e a história. ASSESSORIA/PMP

Segunda-feira

Em Ipanguaçu, Robinson e Fátima têm a segunda vitória sobre Henrique Alves e Wilma PETISTA GERALDO PAULINO

DERROTOU PEEMEDEBSITA

RIZOMAR BARBOSA Heracles Dantas

A eleição suplementar em Mossoró não foi um fato isolado. Em Ipanguaçu, a parceria entre PSD de Robinson Faria e PT de Fátima Bezerra conquistou a segunda vitória sobre o que eles chamam de "acordão", ou seja, a aliança entre Henrique Eduardo Alves (PMDB), Wilma de Faria (PSB) e João Maia (PR). O candidato apoiado por eles, o petista Geraldo Paulino, derrotou a peemedebista Rizomar Barbosa com uma maioria de 435 votos no pleito suplementar realizado neste domingo. "Mais uma vitória da aliança do PT e PSD no Rio Grande do Norte. Dessa vez, a população de Ipanguaçu respondeu o que quer para a sua cidade, como fizeram no início de maio os mossoroenses: eles querem o melhor, querem liberdade de escolher e de participar da gestão. O sentimento de Ipanguaçu demonstrado nas urnas é o mesmo que vimos em Mossoró e estamos vendo no dia a dia das nossas caminhadas em Natal e por todo o Estado. O sentimento de renovação", afirmou Robinson Faria, pré-candidato ao Governo do Estado. O candidato apoiado por PSD e PT, Geraldo Paulino era o prefeito interino de Ipanguaçu. Presidente da Câmara, ele assumiu a chefia do Executivo depois que o colega petista Leonardo Oliveira foi cassa-

Francisco José Jr., Robinson Faria, Geraldo Paulino, Eraldo Paiva (presidente do PT) e Fábio Faria após a vitória em Ipanguaçu do. Ou seja: a situação foi a mesma de Mossoró, quando o prefeito interino Francisco José Júnior, do PSD, venceu a eleição diante da candidata Larissa Rosado, apoiada por PMDB, PSB e PR. E assim como em Mossoró, onde Larissa Rosado teve problemas com a Justiça Eleitoral durante todo o período de campanha, em Ipan-

guaçu a candidatura peemedebista também sofreu. Afinal, ela era, inicialmente, encabeçada pelo ex-prefeito Zé de Deus, que teve o registro de candidatura indeferido no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e acabou substituído "de última hora", pela mulher, Rizomar Barbosa. Mesmo com a troca, realizada na última sexta-feira, Rizomar ainda

alcançou 4.551 votos, contra 4.985 votos de Geraldo Paulino. Apesar de ter o apoio de Henrique, Wilma e João Maia, vale destacar, Rizomar não foi oficialmente apoiada pelo PSB. A sigla ficou ao lado de Geraldo, mas a presidente peessebista, Wilma, preferiu manter a tal "coerência política" e ficar no palanque do aliado Henrique Alves.

> NO PT Prêmio JK O prefeito de Parnamrim, Maurício Marques foi condecorado com o Prêmio Juscelino Kubitschek de Mérito no Desenvolvimento Regional patrocinado pelo BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento. O prêmio é considerado o mais importante do Brasil em termos de qualificação e responsabilidade pública. >>> Bem avaliado nas pesquisas de opinião pública, Maurício Marques poderá dar uma votação maior a Agnelo Alves em Parnamirim do que Carlos Eduardo ao pai em Natal.

(

PERGUNTAR NÃO PAGA IMPOSTO CURIOSIDADE APENAS Como é que o PT do Rio Grande do Norte quer consolidar candidatura majoritária no Estado se até a presidenta Dilma Rousseff declarou apoio a Henrique Eduardo, candidato do PMDB?

LEITURA DINÂMICA t Decidido: a governadora Rosalba Ciarlini, independentemente do resultado de hoje na sede do DEM, disputará o direito de ser candidata à reeleição na convenção do partido. A informação é da própria governadora externada momentos antes do encontro dos Democratas, presidido pelo senador José Agripino. t O apoio de Antonio Petronilo, anunciado recentemente, consolidou a candidatura de Álvaro Dias a deputado estadual. Petronilo obteve quase 30 mil votos na última eleição e esse capital eleitoral será transferido para o ex-presidente da Assembleia Legislativa. t O Centro Assuense em Natal convida para a páscoa da colônia que será celebrada no próximo dia 07 às 08 horas na Igreja de São João Batista em Lagoa Seca. Após a missa será servido o café da manhã e a partir do meio dia haverá confraternização nos salões da AABB com as Bandas, Carcará e Messias Paraguai. t Assembleia Legislativa realiza sessão solene amanhã às 9 horas em homenagem ao dia do agente peni-

tenciário. Proposição do deputado Ricardo Motta. t Pessoas que caminham no calçadão de Ponta Negra apelam ao DER. Dizem que a situação está ruim com buracos em toda parte dificultando a locomoção. Entre os reclamantes está o ex-secretário Bosco Pinheiro. t Fábio Faria (PSD), Felipe Maia (DEM), Sérgio Alves (PC do B) e Carlson Gomes (DEM), estão na lista dos eleitos de Leão João, que diz ser obervador político e nunca errou um prognóstico, a exemplo de Mãe Diná (?). t “Arraiá do Zé Bonitinho” acontecerá no dia 07 de junho à noite na Reta Tabajara. Atrações: Almir Rouche e Paulinho Pauleira. t O cordelista Marciano Medeiros está elaborando um cordel em homenagem a Marinho Chagas. Pleiteia patrocinadores para viabilizar a obra. Contato através do telefone: 87737246. t Para refletir: “Temos que fazer uma revolução na educação, sem caneta e sem papel. Fazendo as pessoas pensar” (Leôncio Queiroz, estudioso do setor e ex-vereador)

)

Fátima Bezerra: “Meu nome nunca apareceu em escândalo” José Aldenir

Sem partir para o confronto direto com sua principal adversária nessas eleições, a ex-governadora Wilma de Faria (PSB), a précandidata do PT ao Senado, Fátima Bezerra, disse hoje que seu nome nunca apareceu em escândalos administrativos ou de corrupção. "O maior orgulho que eu tenho é o meu patrimônio de uma atuação política parlamentar pautada na ética, na seriedade, no compromisso. Nunca dei um voto que envergonhasse o povo do meu estado. O meu estado tem acompanhado a nossa história, a nossa trajetória e graças a Deus o nosso mandato nunca foi objeto de deixar o povo do Rio Grande do Norte envergonhado. Graças a Deus o meu nome nunca apareceu em escândalo nenhum, porque se tem uma coisa que nós preservamos de maneira muito forte é exatamente esse compromisso com a ética, esse compromisso com a seriedade, a visão que nós temos que a política é um instrumento para a gente servir ao público, e não se servir da

Fátima: “Meu estado tem acompanhado a nossa história, a nossa trajetória” política", declarou a petista, durante participação no "Jornal da Cidade" (94 FM). Fátima confirmou a candidatura dela ao Senado, bem como a aliança com o PSD, do pré-candidato a governador Robinson Faria. A petista tratou de desmistificar a história de acordão. Segundo ela,

ao se referir a acordão, ela diz que a aliança entre Henrique Alves (PMDB) e Wilma de Faria (PSB) "é muito mais movida a acomodações, a conveniência", e questiona: "Como é que de repente essa aliança liderada pelo PMDB chega agora para a população do Rio Grande do Norte e diz que vai sal-

var o estado, quando dentro dessa mesma aliança estão todos aqueles que tiveram sob suas mãos a responsabilidade dos destinos político-administrativos do Rio Grande do Norte ao longo de mais de quatro décadas?". A petista referiu-se à aliança dela com Robinson Faria de "resistência". Segundo ela, "o ato de resistência do PT, junto com o ato de resistência do PSD, vai permitir ao povo do Rio Grande do Norte o debate, uma discussão, acerca de um tema importante. Se não fosse esse ato de coragem do PT, de lá atrás ter mantido, inclusive, a nossa pré-candidatura ao Senado e com isso ter chamado o PSD para o debate e para a aliança, se não fosse isso a eleição no Rio Grande do Norte caminhava, todo mundo sabe, para ser W.O". Fátima se disse ainda bastante confiante, "porque a onda de sentimento de renovação eu acho que está se espalhando pelo Rio Grande do Norte, vide o resultado das eleições de Mossoró e ontem de Ipanguaçu".

> IRREGULARIDADE

Ex-prefeito de Assu é condenado pelo TCE a devolver meio milhão de reais A prestação de contas do Fundef relativa ao ano de 2003 em Assu, sob a responsabilidade do ex-prefeito, Ronaldo da Fonseca Soares, foi considerada irregular pela Primeira Câmara do Tribunal de Contas do Estado. Em processo relatado pela conselheira Adélia Sales, na sessão da última quinta-feira, o voto foi pelo ressarcimento aos cofres municipais da quantia de R$ 531.269,59, referente às despesas não comprovadas. Também votou pelo remanejamento de R$ 123.807,85 à conta do fundo constitucional de apoio á educação e apresentação no prazo de trinta dias de plano de aplicação do valor não utilizado para remuneração do magistério, no valor de R$ 630.934.72 – sanções que cabem a atual admi-

nistração do município. Por fim, determinou a remessa do processo para apuração de ilícitos penais e/ou atos de improbidade administrativa junto aos Ministérios Público Estadual e Federal. Na mesma sessão o Conselheiro Carlos Thompson relatou o processo nº 010872/2003, que trata de balancete do Fundef de 2003 da prefeitura de Taipu, sob a responsabilidade do ex-prefeito Francisco Marcelo Cavalcante de Queiroz. Entre as irregularidades apontadas pelo corpo instrutivo, destacam-se: aquisição e distribuição de combustíveis no importe de R$ 34.084,00, sem identificação dos veículos, do valor cobrado pelo litro de combustível e total abastecido, além do consumo médio por viatura; ausência

do parecer anual do Conselho de Acompanhamento e Controle Social do FUNDEF, bem como de visto nas contas apresentadas; pagamento de despesas anterior no importe de R$ 92.289,61; pagamento de despesas alheias ao ensino fundamental no valor de R$ 53.225,00, entre outras inconsistências. Devidamente citado, o responsável não apresentou nenhuma justificativa, sendo considerado revel. Diante das irregularidades, acostando-se à informação do corpo instrutivo e discordando em parte do Ministério Público de Contas, o voto do conselheiro relator foi pela não aprovação da matéria, impondo ao ordenador das despesas o dever de ressarcimento integral da quantia de R$ 34.084.00, acrescida de juros

e correção monetária, além de multa no valor total de R$ 14.725.40, em decorrência de irregularidades formais. Ressalte-se que os valores referentes à prestação de contas do Fundef teve o reconhecimento pela prescrição decenal, o que difere dos gastos com combustível, irregularidade material danosa ao erário em que não há prescritibilidade por parte da Corte de Contas. O voto foi, ainda, pela remessa imediata das cópias do processo aos ministérios públicos Estadual e Federal, para investigação acerca dos ilícitos penais ou atos de impropriedade administrativa porventura cometidos pelo ordenador das despesas. Os ordenadores de despesas ou órgãos vinculados ao processo ainda podem recorrer das decisões. CMYK


Segunda-feira

Natal, 2 de junho de 2014

O Jornal de HOJE 5

CMYK


6 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 2 de junho de 2014

Segunda-feira

Wellington Rocha

> TRÂNSITO

Fiança para embriaguez pode ser de até 100 salários mínimos

Hospitais privados esperam dias tranquilos durante a Copa UNIDADES QUEREM EVITAR SUPERLOTAÇÃO E MANTER PADRÃO DE ATENDIMENTO ALESSANDRA BERNARDO ALESSABSL@GMAIL.COM

O início da Copa do Mundo no Brasil, no próximo dia 12 de junho, não deve alterar a rotina dos hospitais privados em Natal. Funcionando acima das suas capacidades para atender a demanda local, as principais unidades de saúde não elaboraram nenhum plano específico para o período, quando a estimativa é que o número de atendimentos aumente em torno de 6% nos dias de jogos, como é o caso do Hospital Promater, em Lagoa Nova. A unidade, que realiza uma média de dez mil atendimentos de urgência e emergência por mês, foi obrigada a rejeitar o convite para ser hospital-referência durante os jogos da Copa para não comprometer a qualidade dos serviços oferecidos à população potiguar. Segundo o diretor administrativo do Promater, José Mendonça, o pronto-atendimento vive lotado. "Tivemos que negar o convite porque convivemos já há uns três anos com um número de atendimentos acima da nossa capacidade e, se aceitássemos, correríamos o risco de não dar conta e prejudicar a qualidade dos nossos serviços. A nossa prioridade será o natalense e o potiguar, mas, isso não quer dizer que se um turista chegar aqui precisando de um atendimento, ele será negado, de jeito nenhum", explicou. Apesar dos 150 leitos, sendo 30

Wellington Rocha

Wellington Rocha

José Mendonça, diretor da Promater

Francisco Gomes, gestor do Memorial

de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto e neonatal, o hospital também sofre com a falta de leitos no dia-a-dia. "Hoje mesmo, um paciente teve que procurar outro hospital para internação porque não temos leitos vagos. E, como não temos mais espaço para ampliar, esperamos que não aconteça nada grave durante os dias de jogos", afirmou Mendonça.

não recebeu nenhuma solicitação da Federação Internacional de Futebol Associado (Fifa) para atendimento de delegações e comitivas das seleções. "Somente os segurados serão atendidos aqui. Turista sem seguro será orientado a procurar outra unidade de saúde, porque a nossa prioridade são os residentes de Natal. Mas, apesar disso, não acreditamos que a nossa demanda vá aumentar muito. Atendemos uma média de cem pessoas, muitos para cirurgia ortopédica e/ou retorno médico e a tendência é que continue assim", afirmou Gomes. Ele disse ainda que a unidade não terá a composição de sua equipe médica ou número de leitos ampliados para o período da Copa do Mundo em Natal. "Estamos sempre prontos para os atendimentos

MEMORIAL: SÓ TURISTA COM SEGURO DE VIDA No Hospital Memorial, no Tirol, a situação é semelhante ao da Promater. Referência no atendimento de casos de pequena e média complexidade em Ortopedia em Natal, a unidade também trabalha acima da sua capacidade e só deve atender turistas com seguro de vida. Seu diretor, Francisco Gomes, disse que

que possam surgir e, como esperamos que não aconteça nada de anormal nestes dias e a nossa rotina diária continue, estamos trabalhando normalmente, sem acréscimo no número de médicos, enfermeiros ou técnicos", afirmou. CAPACITAÇÃO PARA ATENDER TURISTAS Enquanto isso, o Hospital do Coração de Natal, uma das unidades de saúde selecionadas para realizar os atendimentos dos turistas, integrantes da seleção e da comitiva que acompanhará o vice-presidente dos Estados Unidos, está se preparando para a Copa do Mundo no Brasil desde o ano passado, quando os funcionários que trabalham na recepção e pronto-socorro iniciaram um curso de inglês. O hospital possui 111 leitos, entre pronto-socorro e Unidade de Terapia Intensiva (UTI), realiza uma média de 150 atendimentos por dia e funcionará normalmente durante o período da competição. "Sempre recebemos turistas que estão visitando o estado e como temos uma boa estrutura, estamos confortáveis. Também esperamos que tudo ocorra bem e não aconteça nada de anormal durante os dias de jogos, mas, se for preciso, vamos oferecer o melhor atendimento que pudermos", afirmou a responsável pelo setor de Comunicação e Marketing, Ana Luíza Câmara.

> LONGA ESPERA

Moradores de Felipe Camarão denunciam redução na frota de ônibus Há mais de três meses que os moradores do bairro Felipe Camarão, zona Oeste de Natal, estão registrando atraso dos ônibus que compõem o sistema de transporte coletivo na região. Segundo os usuários, eles chegam a esperar entre 40 minutos a uma hora e meia pelas linhas, situação que se repete quase que diariamente, comprometendo o cumprimento dos horários no trabalho e nas escolas. A Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) informou que não houve nenhuma alteração com relação à quantidade do número de ônibus e de linhas em Felipe Camarão. Segundo Clodoaldo Cabral, secretário adjunto de Transporte, o atraso dos ônibus está relacionado à mudança do itinerário em função das obras de mobilidade urbana, principalmente no trecho que compreende a Avenida Capitão-Mor Gouveia. "Consequentemente, as obras naquela região deixaram o trânsito mais pesado, interferindo na agilidade do fluxo de veículos", disse. O sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Natal (Seturn) também garantiu que não houve alteração no sistema de transporte público do bairro, reafirmando o que já havia sido dito pela Semob. Apesar de não ter havido mudanças, os usuários de ônibus alegam que o sistema não está funcionando como deveria. João Maria Gomes, líder comunitário e membro do Movimento Voluntariado de Felipe Camarão, disse que "quem mora no

Wellington Rocha

Wellington Rocha

Usuários reclamam que espera por ônibus pode chegar a até 1 hora e 30 minutos

Glória Barbosa: problema recorrente

bairro sabe dos problemas recorrentes". "A gente que mora aqui sabe a quantidade de veículos, de linhas e os horários que os carros passam. Houve mudança sim na quantidade ônibus. É visível. Como os empresários não conseguiram o aumento das passagens de ônibus, eles encontraram uma forma de boicotar a nós e ao sistema", afirmou. João Maria também informou que há 15 dias esteve reunido com os titulares da Semob, apresentando a reclamação dos usuários, mas não teve nenhum retorno. "Eles ficaram de nos apresentar um levantamento de como está funcionando o transporte público na nossa região, mas até agora não nos mostraram nada. Enquanto isso, ficamos nessa situação caótica", disse.

te público, ainda temos que aguardar horas e horas em um lugar assim, insalubre e sem proteção alguma", disse, sobre a parada de ônibus localizada na Rua da Tamarireira, no cruzamento com a Avenida Nossa Senhora do Rosário. Já Simone Felipe também destacou que os atrasos recorrentes podem ser pela diminuição do número de veículos. "Sabemos que há obras que atrapalham, mas também não somos bestas. Temos consciência quando algo não está normal. Enquanto hoje eu espero mais de 40 minutos por um ônibus, diariamente, já houve dias em que eu esperava menos de 15 minutos. Já recebi muita reclamação por atraso no trabalho", disse Simone, que trabalha em casa de família, no bairro de Candelária.

Os horários em que há maior concentração de usuários nas paradas de ônibus em função do atraso, segundo os próprios moradores, são nas primeiras horas da manhã, entre as 6h e 9h. As linhas que vêm apresentando atraso com mais frequência são a 22, 30, 31, 63 e 71. A reportagem do Jornal de Hoje passou por algumas paradas na manhã de hoje, mas não registrou superlotação. Entretanto, as pessoas ouvidas confirmaram o problema de atraso e também da falta de estrutura dos veículos. A dona de casa Glória Barbosa, de 67 anos, disse que já estava esperando pelas linhas 21 ou 63 há mais de uma hora. "Faz muito tempo que enfrentamos isso. Além de não podermos fazer nada com horário marcado, por depender do transpor-

Quem for detido por dirigir embriagado pode ter que desembolsar o valor de até R$ 72,4 mil de fiança para responder ao crime em liberdade. Isso porque o valor a ser pago é estipulado pelo delegado que atender à ocorrência, conforme uma série de fatores relacionados ao caso e que podem comprometer ainda mais o acusado. De acordo com o artigo 325 do Código Processo Penal (CPP) brasileiro, o valor da fiança pode ser estabelecido entre um e cem salários mínimos, por se tratar de uma infração cuja pena de detenção é menor que quatro anos. Segundo o diretor do Policiamento da Grande Natal (Depegran), delegado Matias Laurentino, o valor é calculado conforme a situação socioeconômica e os danos provocados pelo acusado, a natureza da infração e agravantes ao crime de trânsito, que vão desde o comportamento do motorista flagrado durante a abordagem policial até se o envolvido provocou acidente com lesão corporal ou morte de outras pessoas, que é tida como homicídio doloso. "Tem que se levar em consideração também o nível de embriaguez do motorista, se ele reagiu, agrediu ou tentou subornar os policiais que atenderam a ocorrência e os danos materiais e pessoais causados por um acidente envolvendo o embriagado. Mas, em casos simples, o valor mais baixo a ser pago é o referente a dois terços de um salário mínimo, que dá o valor de R$ 241,33. Já o maior depende do entendimento do delegado que atender

DETIDO PAGA MULTA E TEM CARTEIRA RECOLHIDA O motorista detido por embriaguez ao volante paga também multa no valor de R$ 1.915,40, tem a carteira nacional de habilitação (CNH) recolhida e suspensa por um ano e ganha sete pontos no documento, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Segundo o chefe de Comunicação Social da Polícia Rodoviária Federal (PRF), inspetor Roberto Cabral. Ele disse ainda que os flagrados com teor de álcool acima de 0,34 miligramas no teste do bafômetro podem ser presos por um período que varia entre seis meses e três anos. "Depois de 24h, o motorista flagrado pode buscar a carteira dele no local onde o documento foi apreendida e, como pagou a fiança estipulada pelo delegado da Polícia Civil, recebe uma notificação do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), para apresentar sua defesa por escrito, o que é um direito garantido em lei", explicou.

José Aldenir

Wellington Rocha

Matias Laurentino, diretor da Depegran

o caso e o que é determinado por lei", explicou o delegado. Matias disse ainda que o dinheiro pago em fiança é depositado em uma conta específica do judiciário estadual, onde fica guardado até o fim do processo criminal. Se o acusado for absolvido, o valor é devolvido. Mas, se não, o juiz responsável pelo caso irá decidir em quê o dinheiro será usado, que pode ser para o pagamento das custas processuais e investido em melhorias para o Estado, como o fundo penitenciário.

Inspetor Roberto Cabral, PRF


Economia

Segunda-feira

Natal, 2 de junho de 2014

O Jornal de HOJE 7

Heracles Dantas

HOJE na Economia MARCOS AURÉLIO DE SÁ

administracao@jornaldehoje.com.br

SYLVIA SÁ - INTERINA Região do Seridó entra no destino de visitação dos turistas da Copa n Os turistas que desembarcarem no Estado para os jogos da Copa do Mundo serão estimulados a conhecer os atrativos e provar os sabores de uma das regiões mais características do RN. n O Roteiro do Seridó é um dos 23 roteiros rurais integrantes do projeto 'Talentos do Brasil Rural', uma parceria entre o Sebrae, o Ministério do Turismo e o Ministério do Desenvolvimento Agrário. n A ideia é incentivar a visitação de empreendimentos rurais, da agricultura familiar, que estão a, no máximo, três horas das 12 cidades-sede da Copa. n Com isso, espera-se valorizar a identidade cultural da região, promover a geração de emprego e renda e, ao mesmo tempo, agregar valor à produção de grupos locais. n No caso do Roteiro do Seridó, estão incluídos cerca de 20 empreendimentos e atrativos, abrangendo oito municípios seridoenses, onde os turistas poderão ver a produção de queijos de manteiga e coalho, doces, biscoitos e carne de sol. n Tudo isso aliado aos atrativos naturais e culturais da região, como os sítios arqueológicos e geológicos, açudes e museus, além da exuberante paisagem natural com sua fauna e flora. n O Roteiro do Seridó foi criado em 2005, através de uma parceria entre o Sebrae e a Secretaria Estadual de Turismo, para fortalecer a identidade regional e criar alternativas ao binômio sol e mar, por meio Banco do Brasil inaugura Agência Avenida Amintas Barros, a 91ª no Estado n Já está funcionando a 91ª agência do Banco do Brasil no Rio Grande do Norte, a Agência Avenida Amintas Barros. n A dependência conta com a nova ambiência, com soluções inovadoras que visam uma maior aproximação do cliente com o Banco, oferecendo mais conforto, eficiência e satisfação com o atendimento prestado. n "A expectativa é de promover comodidade e conforto aos moradores do bairro de Lagoa Nova, que passam a contar com mais uma opção de atendimento e também para atender neste momento ao fluxo de turistas trazidos pela Copa do Mundo", destaca o superintendente estadual Sérgio Luiz. Moura Dubeux oferece condições especiais durante uma semana n A construtora Moura Dubeux deu início à campanha "Esta é a hora de você ir além", que está oferecendo descontos especiais em empreendimentos durante toda esta semana. n Os edifícios residenciais Maria Bernadete, Rodolfo Helinski, Parque Cidade Jardim, Bossa Nova, Alice Grilo, Firenze, Mirante Lagoa Nova e Jerônimo Costa estão participando da ação promocional. nOs clientes interessados devem procurar até o dia 8 de junho a loja da Moura Dubeux no Natal Shopping ou os estandes da construtora localizados na Avenida Enge-

de opções temáticas, como turismo de aventura, cultural, arqueológico e pedagógico. Presidente da TAM envia carta de cortesia ao prefeito de São Gonçalo n Logo após o sucesso do pouso do voo JJ3306, que inaugurou as operações de desembarque e embarque no Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, localizado no município de São Gonçalo do Amarante, a presidente da TAM Linhas Aéreas, Cláudia Sender, mandou carta de cortesia ao prefeito Jaime Calado e se referiu ao terminal como "Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante". n A carta foi enviada via e-mail por volta das 10 horas do dia 31 de maio de 2014. n "Estamos muito honrados por participar do início das operações de São Gonçalo do Amarante. Desde o início, encaramos com muito entusiasmo a tarefa de participar como parceiros do processo de construção do aeroporto, com a mudança de nossas operações em um prazo desafiador.", escreveu Claudia Sender. n "Este momento marca uma nova etapa para a aviação no Nordeste e em todo o País e demonstra o compromisso assumido por nossa companhia de empreender o nosso melhor esforço para contribuir para o desenvolvimento no Rio Grande do Norte.", finalizou a presidente da TAM Linhas Aéreas.

nheiro Roberto Freire (vizinho a UNP), na Rota do Sol (em frente ao Frasqueirão) ou na Avenida Rui Barbosa (em frente ao TRE). n Todos os empreendimentos da Moura Dubeux possuem áreas de lazer decoradas e equipadas e têm como um dos diferenciais a pontualidade na entrega. Beneficiários gastam quase R$ 180 por mês com planos de saúde n Cada um dos 50,2 milhões de beneficiários de planos de saúde no Brasil pagou, em média, R$ 179,10 por mês para contar com a cobertura de seu plano em 2013. n Um aumento de 10,9% em relação ao gasto per capita com plano de saúde registrado em 2012. n Em contrapartida, as operadoras gastaram, em média, R$ 150 por mês de assistência médica com cada beneficiário. Um avanço de 9,41% em relação ao gasto per capita de 2012, que foi de R$ 137,10. n Os números constam na Nota de Acompanhamento do Caderno de Informações da Saúde Suplementar (Naciss), produzido pelo Instituto de Estudos de Saúde Suplementar com base nas informações da ANS que acabam de ser atualizadas. n No total, as operadoras receberam R$ 108 bilhões em 2013, 16% a mais do que em 2012, e gastaram R$ 90,5 bilhões com as despesas assistenciais, 14,4% a mais do que em 2012. n Os números representam uma inversão da variação notada no período anterior, quando as despesas cresceram 16,1% e a receita, apenas 12,7%. "O resultado positivo é muito importante para o setor, e pode ser visto como uma recuperação das operadoras, já que em 2011 e 2012 o crescimento das despesas assistenciais teve ritmo mais acelerado do que o das receitas", avalia Luiz Augusto Carneiro, superintendenteexecutivo do IESS. n "É importante considerar que, caso as consultas, exames, internações e cirurgias fossem

pagas do próprio bolso, os gastos dos beneficiários facilmente superariam os R$ 180 por mês gastos hoje com plano de saúde.", afirma. nApesar de as receitas e as despesas crescerem em um ritmo muito superior ao da inflação medida pelo IPCA, o equilíbrio entre essas duas contas tem permitido certa sustentabilidade ao setor. n Carneiro destaca, entretanto, que esses números tratam apenas das despesas assistenciais, ou seja, os gastos das operadoras com serviços de saúde utilizados por seus beneficiários. "Se considerarmos ainda as despesas administrativas, o setor apresenta uma margem de lucro de cerca de 1%. Um porcentual bastante reduzido em comparação a qualquer setor da economia", completa. Especialistas em empresas familiares podem ajudar a evitar crise na sucessão n Empresas familiares são a maioria no Brasil e, segundo o Sebrae, equivalem a 90% do total. Esse número, por si só, demonstra o importante papel no desenvolvimento do país. n Mas, de tempos em tempos, o que vira notícia nos jornais econômicos é a "briga" dos herdeiros na hora da sucessão ou em relação à condução do negócio familiar. n Segundo estatísticas, de cada 100 empresas familiares no Brasil e no mundo apenas 30 sobrevivem à segunda geração, 15 à terceira e quatro à quarta. n Domingos Ricca, sócio da Ricca & Associados, que atua desde 1990 junto às empresas familiares e conhece profundamente o segmento, afirma que, na maioria das vezes, o que está em jogo é a questão do poder, menos do que os problemas financeiros: "nesses casos, como em muitos outros, é necessária a ação de um especialista para colocar os problemas em seu ângulo devido, estudá-lo e, em conjunto com os membros da empresa, procurar resolvê-los", afirma Ricca.

Especialista em cidades-aeroportos, John Kasarda, ao lado do prefeito Jaime Calado, realizou palestra para detalhar o que pode ser o futuro de São Gonçalo do Amarante

RN examinará redução do querosene de aviação SÃO GONÇALO RECEBE DEBATE DE CIDADES AEROPORTUÁRIAS MARCELO HOLLANDA HOLLANDAJORNALISTA@GMAIL.COM

O secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Silvio Torquato, disse hoje pela manhã, durante uma palestra do especialista norte-americano em modelos de aeroporto-cidade, John Kasarda, no Teatro Municipal de São Gonçalo do Amarante, que a governadora espera, depois da Copa, debater com o consórcio Inframérica e com o "trade" turístico de Natal uma fórmula possível para desonerar o querosene de aviação das companhias aéreas, cuja alíquota para rotas nacionais é atualmente de 17%. Para voos internacionais essa alíquota é zero. O insumo é responsável por 45% de custo das companhias aéreas e é considerado o vilão pelo RN ter perdido mais de três mil voos desde 2010. Torquato, no entanto, não disse se o Estado pretende protagonizar esse tema ou deixará a cargo do consórcio ou das companhias aéreas fazê-lo. "Tudo mudou com a chegada da Inframérica, que ao lado das companhias áreas, é a parte mais interessada no assunto", acrescentou. Representando também a Federação da Indústria, o secretário Silvio Torquato foi um dos que falaram antes da palestra de John Kasarda, que começou depois das 10 horas. Depois de pedir um minuto de silêncio pela morte do ex-jogador da Seleção Brasileira, Marinho Chagas, ele adiantou que há uma boa pers-

pectiva de sair a licitação para o novo porto privado do RN em mais dois meses. A localização, conforme já foi divulgada, será em Porto do Mangue. Avinda de John Kasarda há tempos estava nos planos do prefeito de São Gonçalo, Jaime Calado, que o conhece depois de assisti-lo várias vezes por suas viagens internacionais. "Este homem é o maior especialista mundial em aerotrópolis (aeroportos-cidade) e se há alguém capaz de nos dizer para onde vamos com o nosso novo aeroporto é ele", afirmou. Kasarda, que foi saudado como autoridade de primeira grandeza, encontrou problemas para conseguir dar sua palestra. Embora a tradução simultânea tenha funcionado bem, ele enfrentou dificuldades mais cedo no deslocamento de um hotel na Via Costeira para São Gonçalo, via a RN 160. Depois de conhecer de perto da precariedade das estradas, Kasarda quase não conseguiu exibir conteúdo no data-show a partir de seu notebook Macintosh, rapidamente transferido para a linguagem PC da Microsoft. Mas não foi apenas esse detalhe técnico que atrasou a palestra. Seguiram-se uma série de pequenos discursos de parceiros como João Hélio Cavancati, diretor técnico do Sebrae-RN, que seguiu a fala do prefeito Jaime Calado e precedeu a do secretário Silvio Torquato. Professor da Universidade de

Carolina do Norte e membro do Instituto de Comércio Aéreo, John D. Kasarda é também consultor do governo de Minas Gerais desde 2004 para a implementação no estado do conceito de "Aerotrópole", do qual é mentor. Consultor de sucesso, anualmente ele está no Brasil e o filão que ele explora amplamente a teoria de integração entre cidades e aeroportos - lhe valeu da revista TIME por causa da "Aerotrópole" o detentor de uma das 10 ideias que mudarão o mundo no século 21. Ele foi um dos primeiros a entender que as aerotrópoles estão se desenvolvendo ao redor do mundo espontaneamente e há boas razões para isso. Entre as mais proeminentes temos as de Amsterdam com o aeroporto de Schiphol, Hong Kong, Incheon na Coreia do Sul, Dubai, Chicago, Dallas-Ft Worth, Washington Dulles, e Memphis, todas têm atraído, principalmente, investimentos nos negócios localizados na área do aeroporto com grande impacto econômico em suas regiões e nações. Em muitos casos, são investimentos superiores a US$ 10 bilhões ao ano. Durante a inauguração do novo aeroporto Aluizio Alves, a governadora Rosalba Ciarlini, perguntada por um jornalista sobre a possibilidade de desonerar o querosene de aviação, disse apenas que pensava no assunto, sim, mas para depois da Copa. Hoje, o secretário Silvo Torquato repetiu o texto da chefe. "Vamos ver essa questão sim, mas depois da Copa".

> CRIME INTERNACIONAL

Polícia prende acusados da morte de italiano em Natal Em uma operação denominada “Pedra de Fogo”, a Delegacia Especializada em Homicídios (DEHOM) confirmou a prisão de três pessoas envolvidas no assassinato do italiano Enzo Albanese, morto no último dia 02 de maio, em frente à sua residência, no bairro de Capim Macio, Zona Sul de Natal. Uma disputa por questões financeiras motivou o assassinato. O primeiro a ser preso foi o também italiano Pietro Ladogana, acusado de ser o autor intelectual do crime. A prisão aconteceu no aeroporto de Fiumicino, em Roma, quando ele tentava embarcar para o Brasil. Com Pietro foi apreendida a quantia de 120 mil euros em espécie. No mesmo dia os policiais civis da DEHOM detiveram em Natal, a ex-mulher de Pietro, Tamara Ladogana, acusada de dar apoio no homicídio e o Policial Militar Alexandre Douglas Ferreira, apontado como o executor do crime. Durante as investigações foi descoberta uma organização criminosa chefiada por Pietro Ladogana, que atuava em fraudes, estelionatos e falsificação de documentos na compra e venda de imóveis especialmente nas cidades de Extremoz, Natal e Ielmo Marinho, no Rio Grande do Norte. O esquema envolvia também lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Pietro administrava ao todo dez empresas fraudulentas no ramo de corretagem de imóveis, sendo a maioria delas com endereços fantasmas. A motivação do crime se deu porque a vítima teria descoberto e denunciado a fraude de uma dessas empresas administradas por Pietro Landogana, a Globo Construções

PF/Divulgação

Pietro Ladogana foi preso pela Polícia em Roma, quando embarcava para o Brasil

LTDA, que teria adquirido a Fazenda Telha, localizada em Ielmo Marinho. A propriedade foi transferida ilegalmente para laranjas e depois para Pietro. “Enzo era procurador de um dos sócios da empresa, fazendo a cobrança de alugueis de imóveis. Ele descobriu o esquema fraudulento e denunciou a um dos sócios dessa empresa cerca de um mês antes de seu assassinato. Após a denúncia, ele passou a receber ameaças de morte, uma delas do policial Alexandre Douglas”, detalhou o delegado Raimundo Rolim. Dentro da Fazenda Telha foram apreendidos vários animais de raça

e um caminhão. Com os acusados também foram apreendidos cinco carros, quatro deles importados e sendo um destes um Corolla de cor Prata, utilizado no assassinato do italiano. A Polícia Civil também apreendeu a quantia de 35 mil euros em espécie com uma testemunha, que iria ser usado para retroalimentar o esquema fraudulento. O delegado Raimundo Rolim não descartou a participação de outros envolvidos no crime. “Outras pessoas estão sendo investigadas e possivelmente poderemos efetuar mais prisões relacionadas a esse homicídio”, concluiu.


8 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 2 de junho de 2014

ADEUS AO ‘BRUXA’ BRASIL

PERDE

MARINHO CHAGAS,

AOS

62

TÍTULO DE MELHOR LATERAL ESQUERDO DA CAROLINA SOUZA ACW.SOUZA@GMAIL.COM

A humildade do lateral esquerdo da seleção brasileira na Copa de 1974 é o que ficará na memória de familiares, amigos e torcedores de Francisco das Chagas Marinho, o 'Bruxa' Marinho Chagas. Maior símbolo do futebol do Rio Grande do Norte, o ex-jogador morreu na madrugada de ontem, aos 62 anos, em João Pessoa, onde estava internado após passar mal em um evento para colecionadores do álbum da Copa do Mundo. No estádio Frasqueirão, local do último adeus a Marinho, populares relembravam os momentos que lhe trazem boas lembranças do potiguar. "A melhor lembrança que guardarei do meu irmão é a sua presteza de sempre. O cara mais humilde que tive o imenso prazer de crescer junto e conviver como família e como fã", disse Antônio Marinho, irmão e ex-jogador profissional. "É incrível como ele tinha vocação para ajudar as pessoas. Mesmo sem condições financeiras, ele sempre buscou ajuda dos mais próximos para ajudar quem ele nem conhecia direito", relatou. Antônio Marinho disse que o último contato que fez com o irmão foi por telefone, no sábado anterior ao evento em que Marinho Chagas era palestrante em João Pessoa. "Ele estava muito bem. Muito feliz por estar falando um pouco de seu histórico profissional. De repente, no domingo, recebo uma foto do momento em que Marinho passou mal e precisou ser carregado", conta. "Pior do que perder um irmão, é perder um irmão com as qualidades e defeitos que ele tinha. Até nos seus defeitos ele conseguia passar uma lição". Após passar mal na capital paraibana, o potiguar foi encaminhado ao hospital de Emergência e

Trauma de João Pessoa, onde foi diagnosticado com uma hemorragia digestiva. Para os torcedores do ex-lateral esquerdo da seleção brasileira, a notícia foi a principal perda do Brasil em pleno ano de Copa do Mundo. "Não tive a oportunidade de colher um último registro seu em vida, mas vim aqui para assim fazê-lo através de quem sempre esteve com ele", disse Nilton Freitas, segurando uma bola de futebol com a assinatura de familiares e amigos de Marinho Chagas. "Para alguns pode ser estranho, mas para mim é o que irá representá-lo nos próximos dias", afirmou Nilton, botafoguense, natural de Uruaçu, no RN. "Todos sabem do amor que Marinho tinha pelo ABC Futebol Clube, mas foi no vestido com a camisa do Botafogo que eu vi seus maiores lances", destacou. Além de Nilton, outros torcedores prestaram suas homenagens a Marinho Chagas vestidos com as camisas dos times pelos quais ele já passou. Humberto Teixeira escolheu a camisa do Fluminese para dar seu adeus. "Lateral esquerdo como ele não veremos tão fácil. Na verdade, acredito que não veremos jamais. Um orgulho para todos nós", disse. O orgulho que os fãs têm de Marinho Chagas é o mesmo que o ex-jogador tinha pelo seu time do coração, o ABC. Apesar de ter trilhado carreira de sucesso por grandes clubes do país, foi pelo ABC que ele sempre demonstrou sua grande paixão. Ídolo do time alvinegro durante sua passagem pelo clube, entre 1969 e 1970, ele deixará de herança seu grande amor pelo time. "Entre todos os nossos ídolos, Marinho teve uma 'responsabilidade' diferente dos demais. Ele nunca esqueceu as suas raízes", destacou Rogério Marinho, diretor do ABC

Segunda-feira

Fotos: José Aldenir

ANOS, COM O

COPA

EM

74

Futebol Clube. "Conhecido internacionalmente, Marinho Chagas teve uma trajetória que lhe permitiria ter uma vida diferente. Porém, sua simplicidade sempre lhe fez voltar à sua casa, ao bairro das Rocas, ao nosso clube, às confraternizações entre amigos". Rogério Marinho destacou que o ABC prestará uma homenagem ao potiguar no próximo jogo do time, que acontecerá amanhã (03) na cidade de Santa Cruz contra o Náutico. O jogo será a 10ª rodada da Série B pelo Campeonato Brasileiro. "Também estamos organizando outras homenagens futuras a Marinho, como no aniversário pelo centenário do ABC, em junho", disse o diretor do clube. O corpo de Marinho Chagas será sepultado na tarde de hoje, às 17h, no cemitério Morada da Paz, em Emaús.

Velório foi marcado por muita emoção. No detalhe, o irmão Antônio Marinho e o jogador Nilton Freitas prestam suas homenagens

HISTÓRICO Marinho Chagas nasceu em Natal, no Rio Grande do Norte, no dia 8 de fevereiro de 1952. Integrou a equipe do Riachuelo Atlético Clube, mas começou a carreira profissional no ABC, passando pelo América-RN, Náutico e transferindo-se para o Botafogo, em 1972. No clube carioca, o potiguar brilhou com atuações que o levaram à seleção brasileira, pela qual disputou a Copa do Mundo de 1974. Vestiu a camisa alvinegra por cinco anos e foi para o rival Fluminense em 1977. Em 1979, Marinho Chagas juntou-se a Pelé, Beckenbauer e Carlos Alberto Torres no New York Cosmos, dos Estados Unidos, onde ainda defendeu o Flórida Strikers. Retornou ao Brasil em 1981 e defendeu São Paulo, Bangu, Fortaleza e América-RN. Em 1986, voltou aos Estados Unidos para vestir a camisa do Los Angeles Heat e depois ainda foi à Europa, onde jogou pelo Augsburg, da Alemanha.

CMYK


Segunda-feira

Cultura Conrado Carlos

Natal, 2 de junho de 2014

O Jornal de HOJE 9

HISTÓRIA CUBANA Ninguém melhor que Pedro Juan Gutierrez traduziu realidade da Ilha; seus contos, poemas e romances mostram dureza e sensualidade dos cortiços e critica governo sem virulência retórica CONRADO CARLOS EDITOR DE CULTURA

Leio que o governo cubano divulgou dados sobre a mortalidade infantil em 2013. Segundo os jornais Granma e Juventud Rebelde, eles estão entre os melhores do mundo, com apenas 4,2 crianças mortas para cada mil nascidas vivas. Como comparação, os Estados Unidos tem 7 e o Brasil 12,9 mortes para o mesmo número de nascimentos. Daí lembrei Pedro Juan Gutiérrez, um de meus escritores prediletos. Em seu clássico “Trilogia Suja de Havana”, reunião de contos sobre o Período Especial (entre 1991 e 1994, quando Cuba perdeu a mesada soviética de cerca de U$10 bilhões/ano no pós-Queda do Muro de Berlim), ele detona o atendimento na rede púbica de saúde local. Gutiérrez, põe Charles Bukovski no bolso, no que se refere a tiradas cômicas, farras e devoção à escatologia. Ninguém definiu o sexo com tanta precisão: “O sexo não é para gente escrupulosa. O sexo é um intercâmbio de líquidos, de fluídos, saliva, hálito e aromas fortes, urina, sêmen, merda, suor, micróbios, bactérias. Ou não é. Se for apenas ternura e espiritualidade etérea, não passa de uma

paródia estéril do que poderia ser”. Também pintor e poeta, ele retirou do bairro histórico de Centro Havana toda sua coleção de personagens sujos, fedorentos, viciados e sensuais, sempre em meio à pobreza generalizada, quando só restava tomar rum, fumar charuto ou maconha de Baracoa e transar muito, de preferência com negras e mulatas “magras, peitudas e cheias de fibra”. Tive a experiência ‘litero-

existencial’ de conhecer Havana em 2009 e vi o quanto de realidade existe em suas descrições da região; as fachadas carcomidas, a prostituição endêmica, a malandragem latente, a musicalidade atmosférica, tudo bate com a narrativa compulsiva que chocou norte-americanos e europeus. Uma das historietas em que o caos em um hospital é retratado é “Ratos de Esgoto”. Pedro Juan trabalhava desentupindo encanamentos de gás (Trilogia é uma auto-

biografia com toques generosos de ficção) em porões com “tábuas podres, poças de água pestilenta e fedor de m...”. Certo dia, ele foi mordido por um rato em várias partes do corpo, e precisou de atendimento médico. Restou ir a uma policlínica para tomar vacina antirrábica, onde foi atendido por uma enfermeira mal humorada com “um corpo lindo, magra, jovem, boa bunda, mas a cara era um desastre: rosto de homem, com a Divulgação pele marcada de varíola, nariz de moringa, oleoso, espinhas cheias de pus, o cabelo ralo, sujo, embaraçado”. Não preciso dizer que ele devorou a sujeita. Mas tomou um susto ao saber que a mulher bolinava quatro velhos do prédio em que morava, para garantir o sustento – não que ele achasse isso o fim do mundo, porque, com frequência, estimulava companheiras a se prostituir na orla. Tudo em nome dos vícios. “Cara de crime” foi como passou a chamar a enfermeira. O desfecho só lendo para saber. Acho “Trilogia…” um livro obrigatório em qualquer biblioteca pessoal, pois misturado àquela sacanagem toda tem criticas virulentas ao regime socialista que impera desde 1959. E doses cavalares de filosofia de rua – alguns contos são bem tristes.

CMYK


10 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 2 de junho de 2014

Segunda-feira

NATAL É SEDE MAIS VIOLENTA DA COPA EM 10 ANOS A TAXA DE HOMICÍDIOS PARA CADA 100 MIL HABITANTES NA CAPITAL POTIGUAR AUMENTOU MAIS DE 300% DIEGO HERVANI REPÓRTER

Natal é a cidade-sede da Copa do Mundo que teve o maior crescimento no índice de homicídios para cada 100 mil habitantes em 10 anos. Os dados são do jornal O Globo e foram baseados no Mapa da Violência 2014, divulgado na semana passada pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso) e que leva em conta os números de 2002 até 2012. De acordo com o levantamento, o crescimento em Natal foi de 301,6%. Bem superior ao registrado em Salvador-BA, que teve o segundo maior aumento, com 161,3%. Fortaleza/CE, com 141,1%, Manaus/AM, com 113%, Curitiba/PR, com 29,8%, Brasília/DF, com 12,3% e Porto Alegre/RS, com 4,8%, completam a lista de capitais que receberão jogos da Copa do Mundo e que tiveram aumento na taxa de homicídios. Em contrapartida, Belo Horizonte/MG, Cuiabá/MT, Recife/PE, Rio de Janeiro/RJ e São Paulo/SP registraram uma diminuição nesse índice. A capital paulista foi a que teve a maior queda, com 70,7%. Em 2014 os números de Natal também assustam. Apenas nos cinco primeiros meses do ano, 244 pessoas foram mortas, uma média de 48,8 por mês. O bairro com maior incidência de ocorrências é Nossa Senhora da Apresentação, na Zona Norte, com 27 mortos, se-

guido por Felipe Camarão, na Zona Oeste, com 24. A pesquisa ainda traz um alerta que o quadro de violência crônica nas capitais não é o único problema a ser levado em conta. Há a criminalidade nas periferias e regiões metropolitanas dessas capitais, que corre o risco de aumentar nos jogos, isso é algo "muito provável", segundo o sociólogo Julio Jacobo, autor do Mapa da Violência. "A concentração de polícias estará nas zonas da Copa. E a criminalidade não vai para lá; estará nas cidades periféricas das capitais e em zonas menos protegidas das próprias capitais", destacou. O comandante geral da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, coronel Francisco Araújo, lembrou que policiais de todas as regiões e funções no Estado estarão trabalhando no Mundial e descartou que as outras áreas da capital que não estão diretamente relacionadas com o Mundial terão algum tipo de problema durante a competição. "Vamos ter os policiais que trabalham normalmente nas ruas, mas teremos policiais de outros setores. O pessoal do administrativo e operacional também irá ajudar. Eles irão receber para isso. Policiais que trabalham em hospitais, quartéis, rondas, também irão participar. O trabalho ostensivo que é feito no dia a dia vai continuar acontecendo. Temos um efetivo de 9.050 homens em todo o Estado. Então temos gente suficiente para deixar

José Aldenir

Apesar do índice de criminalidade, Comando da Polícia Militar garante que os 9.50 homens do efetivo conseguirão manter a segurança da população durante evento o Estado seguro durante todo o Mundial", afirmou. Ainda segundo dados do Mapa da Violência, o Rio Grande do Norte registrou o maior crescimento no número de homicídios, em

dez 10 anos no Brasil, de 2002 a 2012. O aumento nos casos de assassinatos foi de 272,4%. Na sequência da relação estão Bahia (242,1%) e Maranhão (203,6%). Segundo os dados, no ano de 2002,

o RN teve 301 homicídios. Já em 2012, esse número subiu para 1.121. Em 2014, esse número já ultrapassou os 740. O Rio Grande do Norte ainda está na liderança do ranking quan-

do se comparado os homicídios por 100 mil habitantes. A média em 2002 era de 10,6 mortes para cada 100 mil habitantes. Passados dez anos, essa média subiu para 34,7. Ou seja, uma evolução de 229,1%.

> SUCATEAMENTO

Sindicato denuncia falta de estrutura das delegacias Fotos: Divulgação

Delegacias de Natal estão totalmente sucateadas às vésperas da Copa

Faltando 10 dias para o início da Copa do Mundo, as delegacias de Natal que irão funcionar durante a competição estão longe das condições ideais para realizar os atendimentos. Isso é o que denuncia o Sindicato da Polícia Civil e Servidores da Segurança Pública do Rio Grande do Norte (Sinpol-RN). No 2º Distrito Policial, por exemplo, unidade responsável por atender demanda de áreas como Praia do Meio, Brasília Teimosa e Santos Reis, o computador do chefe de investigação está quebrado, só há uma impressora dezenas de boletins de ocorrência diários, inquéritos, depoimentos, mandados, ofícios e demais demandas da DP. Outro detalhe é a forma como é feito reconhecimento de suspeito. "Se um dos turistas que vier a Natal for assaltado na Praia do Meio e a polícia conseguir prender algum suspeito, o turista terá que fazer o reconhecimento olhando por um buraco feito em uma porta", explica Judas Tadeu, chefe de investi-

gação da 2ª DP. Já no 4º Distrito Policial, em Mãe Luiza, as infiltrações tomam conta das paredes da unidade. Em dias de chuva, a estrutura chega a colocar em risco a vida dos policiais que lá trabalham, tendo em vista que a água escorre pela fiação elétrica, gerando possibilidade de curto-circuito. Paulo Macedo, chefe de investigação da 4ª DP, relata que a unidade tem uma equipe de 13 policiais, entre delegado, escrivão e agentes. No entanto, apenas dois se prontificaram a trabalhar no plantão da Copa do Mundo, recebendo diária de R$ 50. "Não sabemos como será feito esse atendimento à população, já que apenas dois policiais se colocaram a disposição", comentou. O funcionamento de plantão dessas delegacias será das 16h até o dia seguinte. Além da 2ª e 4ª DPs, o 15º Distrito Policial, em Ponta Negra, e a Delegacia de Narcóticos também terão serviço de plantão em dias de jogos.

> EXPECTATIVA

> CRISE

Sejuc culpa sindicato Polícia Federal finaliza o treinamento para por "depredação do fazer segurança de autoridades estrangeiras patrimônio público"

Divulgação

A Secretaria de Justiça e Cidadania do Rio Grande do Norte (Sejuc), se pronunciou sobre as rebeliões que aconteceram no final de semana no Presídio Provisório Raimundo Nonato, na Zona Norte e Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP). A Sejuc alega que tudo aconteceu pela atitude do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Rio Grande do Norte (Sindasp) em continuar com a greve, mesmo depois da decisão judicial que define multa no valor de R$ 10 mil a ser paga pelo próprio Sindasp em caso de continuidade da paralisação. Além disso, os agentes impediram a entrega de alimentos por parte das famílias para os apenados. A Secretaria de Justiça lamenta a posição do Sindicato que resultou na depredação do patrimônio público, na data do dia 31 de maio, quando os presos da Penitenciária Estadual de Parnamirim se rebelaram e quebraram 18 celas. No dia 1º de junho foi a vez da Ca-

deia Pública de Natal - Prof. Raimundo Nonato onde os presos se rebelaram, vindo a quebrar 10 celas e provocar incêndio em colchões". O sindicato alega que apenas estava cumprindo o que determina a Lei de Execuções Penais. "O Estado é quem deve ser responsável pela alimentação e higiene dos presos e, por isso, seguindo a Lei de Execuções Penais, os agentes não podem permitir entrada de alimentos levados pelos familiares", frisou Vilma Batista, presidente do Sindasp. Os agentes penitenciários pararam as atividades no último sábado (31). Eles pedem a criação do Plano de cargos e o Estatuto da categoria. Entretanto, o Governo alegou que a proposta apresentada pelo Sindicato implica em um incremento de mais de 200% na remuneração, além dos 45% já concedidos na atual gestão, “são inexequíveis do ponto de vista financeiro”.

Uma das principais atribuições da Polícia Federal (PF) na Copa do Mundo será realizar a proteção de autoridades estrangeiras que estarão presentes durante a disputa do mundial. Em Natal, a PF concluiu o treinamento dos policiais que irão fazer esse trabalho no período da competição na capital potiguar. O exercício teve duas semanas de duração e foi realizado em Caicó, no interior do Rio Grande do Norte, até a última sexta-feira (30). A ação foi ministrada por instrutores da Coordenação de Segurança de Dignitários da PF no RN, os quais receberam capacitação na Academia Nacional de Polícia, em BrasíliaDF. Durante o treinamento, que contou também com policiais federais do estado do Ceará, foram utilizadas as dependências do Batalhão de Engenharia de Construção do Exército (1º BEC) e simuladas diversas situações de embarque e desembarque de autoridades no aeroporto, bem como, deslocamento para hotéis e até para um fictício evento cultural realizado em um teatro no centro da cidade. A primeira e até agora única autoridade internacional que confirmou presente em Natal foi o vicepresidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que estará na capital potiguar

Treinamento foi realizado na semana passada. Várias situações fictícias foram simuladas de olho no que ocorrerá na Copa no dia 16 de junho para acompanhar a estreia da seleção americana no Mundial contra Gana. Em nota divulgada no último dia 29 de maio, a Casa Branca ainda disse que Joe também visitará a Colômbia e a República Dominicana e detalhou que além de acompanhar a partida de futebol, Biden se reunirá com a presidenta Dilma Rousseff e o vicepresidente Michel Temer. Além do trabalho de proteção

das autoridades, a PF também foi a responsável pela regularização dos vigilantes que trabalharão na Copa do Mundo. A PF irá fazer a escolta das seleções durante os trajetos para os Centros de Treinamento (Campo da UFRN e Frasqueirão) e jogos. O órgão ainda terá como atribuição dirigir o Centro Integrado de Comando e Controle da Segurança durante o Mundial. "Todos os problemas que

acontecerem a PF é que irá receber as reclamações. Depois, passaremos o problema para o órgão responsável, como Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Polícia Civil", destacou Joel Moreira, delegado da PF. Além de Estados Unidos e Gana, Natal também receberá os jogos entre México x Camarões (dia 13 de junho), Japão x Grécia (19 de junho) e Itália x Uruguai (24 de junho).


Cidade

Segunda-feira

Natal, 2 de junho de 2014

O Jornal de HOJE 11

edadC i

Marinho Chagas alex.medeiros1959@uol.com.br

Ídolo, craque, amigo O ano de 1969 foi de mudanças profundas. Antes do caminhão partir do bairro de Santos Reis no rumo do bairro das Quintas, carregado com os móveis e com minha família, a última imagem da rua Berta Guilherme foi de João Galego tocando uma bola em direção à praia. Era um jogador do ABC F.C., centroavante rompedor, sem muita habilidade, mas que encontrou nos passes perfeitos de Alberí, o gênio do time, os gols que o tornaram um matador naquele ano. Na nova rua em que fui morar, um outro galego surgiria com sua bola. Foi no ano em que completei 10 anos e a distância entre o lar e a rua foi aumentando a cada descoberta; as brincadeiras ofereciam cada vez mais novas ruas a explorar. Como cumprindo a sina de um seriado da TV, "audaciosamente indo" onde jamais eu estivera antes. Assim descobri que no CIAT, uma base da Marinha, na margem do Rio Potengi que banha Natal, um belo gramado era utilizado para treinos de alguns times da cidade, principalmente, e obviamente, o Riachuelo, clube mantido pelos militares de branco. Naquele 1969, um garotão louro, lateral esquerdo que tocava a bola magistralmente com os dois pés, deixou o time naval e foi para o ABC. Seu talento nos últimos treinos pela equipe azul e branca foi a primeira imagem que marcou meus dias no novo bairro. Marinho Chagas matou a pau com a camisa alvinegra do ABC, atuava com a raça de um gladiador e a habilidade de um atirador de facas. Sem qualquer informação do que fora Nilton Santos no Botafogo, jogava em Natal com a catego-

ADEUS Três dos maiores craques da história do futebol brasileiro prestaram homenagem a Marinho Chagas. Em suas páginas nas redes sociais, Zico (que atuou com ele na seleção), Romário e Rivaldo (craques das copas 94 e 2002) deram adeus ao colega. ZICO O primeiro gol da lenda viva do Flamengo com a camisa do Brasil foi contra o Uruguai, em 1976, cobrando uma falta que naturalmente seria cobrada pela estrela do time, Mari-

ria do grande mestre. Trama dos deuses, ao se transferir para o Náutico, no ano seguinte, logo chamou a atenção do time carioca da estrela solitária, que vivia buscando resolver o vácuo na lateral esquerda. De 1972 a 1974, Marinho encantou o país e conquistou o mundo. Entre uma folga e outra, já gozando a celebridade de craque e a fama de astro pop dos gramados, Marinho aparecia em Natal exibindo o novo visual de hippie boleiro, a "Bruxa" que enfeitiçava donzelas nas ruas do Rio de Janeiro e da Europa. Nas suas andanças pelos campinhos das peladas de Natal, acabamos nos encontrando, ele já um cara experimentado na vida, vinte e poucos anos, e eu o adolescente que mantinha a tietagem, glorificando-o nos meus times de botão e caixas de fósforos. Marinho Chagas foi um dos mais incríveis jogadores que meus olhos já viram, um artista em campo e fora dele, uma figura pública que jamais se preocupou em delimitar os espaços entre o profissional e o homem. Nunca escondeu suas angústias e devaneios.

Na composição do seu perfil psicológico, se misturam os gênios de Heleno de Freitas, de Garrincha, de George Best, de Nei Conceição, de Maradona, de Paul Gascoigne. Via nele a expressão de um Peter Pan buscando escapar ao destino da natureza humana. Na minha coleção de ídolos do futebol, ele é a figurinha mais rara, mais cultuada, aquela que a gente jamais colocou nas apostas do jogo de bafo. Marinho é a permanência da minha infância nas referências que teimam em se manter acesas. É o ídolo que o destino transformou em amigo, um velho amigo que quando a gente encontra nos abastece das melhores lembranças. Como craque de futebol, as lembranças que guardo de Marinho Chagas são de um mito que Natal deveria perpetuar em sua História. Inesquecíveis são suas jogadas e gols pelo Botafogo, pelo Fluminense, pela seleção brasileira, pelo Cosmos e pelo São Paulo. O canhão do Nordeste nas tantas manchetes da grande imprensa, o terror das menininhas alemãs, correndo para assediá-lo na Copa de 1974.

nho, que não ofereceu resistência tempo em que foi jogar no Cosmos de quando o garoto de 23 anos pediu para Nova York levou parte da imprensa a bater. um equívoco histórico, pois Marinho não jogou com Pelé no período, que NILTON SANTOS apenas sugeriu seu nome ao clube Marinho Chagas começou a jogar como atração de público aos estádios. ao estilo da "Enciclopédia" antes de conhecê-lo, ainda no Riachuelo e ABC. PELÉ II Quis o destino que a "Bruxa" fosse O rei já havia deixado o Cosmos morar em cima de uma loja do mito, quando aconselhou o time americano no bairro Botafogo, e se tornasse seu a contratar a sensação da Copa de 74, pupilo, de quem ouvia conselhos. acreditando no seu carisma com jovens e mulheres. E foi Pelé quem rePELÉ cebeu Marinho no aeroporto de Nova A amizade que fez com o rei ao York, como registrou a revista Placar.

E se Heleno traçou Evita Perón, ou se Garrincha foi o amor da vida de Elza Soares, Marinho Chagas foi o James Dean tropical que assanhou a libido da princesa Grace Kelly. Sem dribles, entortava pescoços de dondocas nas calçadas de Copabacana. Em 1974, o jogo Brasil x Holanda marcou a trajetória de Marinho. O jogo foi um trauma, caímos abatidos por 2 x 0, pelo talento fantástico de Cruijff e o carrossel holandês. Mas, no apagão da seleção, uma luz não deixou de brilhar o tempo todo. Luz de fachos amarelos e azuis na mistura dos cabelos longos de Marinho e a camisa da seleção. Os holandeses descobriram que pelo lado direito da sua defesa havia um perigo com a mesma ousadia da laranja mecânica. Eram as arrancadas incríveis da "Bruxa". O Brasil tomou um baile, enquanto Marinho infernizava os holandeses como um El Cid, sozinho e iluminado pela sua própria luz. Mas o grande momento do jogo estava guardado para o final, um quadro que guardo até hoje nas fotos da revista Placar. Milhares de torcedores com camisas laranjas festejavam o triunfo da Holanda. O jogador Krol procura Marinho Chagas, que chora copiosamente. Krol abraça o brasileiro e levanta-lhe o braço direito mostrando-o à sua torcida, que aplaude. O holandês compreendia que havia um vencedor solitário, um adversário com honra, um craque a quem não cabia castigo por jogar desnudo de táticas passadas. Cercado por milhões de telespectadores em todo o mundo, Krol pediu, com a gran-

OUSADIA Marinho Chagas inventou dois tipos de cobranças de pênalti inusitadas e de alto risco de fracasso: de calcanhar, caminhando até a bola de costas; e no que chamou "parafuso", andando com o corpo girando até executar o chute. Chamaram-no de "doido varrido". CHICO BUARQUE O caso entrou para o extenso anedotário do histórico bar Antonio's, no Leblon, point de intelectuais e celebridades nas décadas de 60/70. Marinho, então ídolo do Fluminense, viu o trico-

deza dos vitoriosos, para Marinho Chagas a tradicional troca de camisas. Tenho o coração despedaçado diante da notícia da sua morte, na madrugada de domingo, primeiro dia do mês da Copa, que ele esperava com tanta alegria, distribuindo autógrafos entre colecionadores de figurinhas. O eterno menino brincando com a vida, como se ela não fosse tão difícil quanto uma seleção holandesa. Natal perdeu seu filho mais célebre no âmbito mundial, o herdeiro legítimo do gênio Nilton Santos, ídolo de Beckenbauer e Platini, ícones universais da Alemanha e França. Se foi às vésperas da copa o único potiguar com duas Bolas de Prata, o maior jogador da história do futebol do RN. Meu craque preferido, meu ídolo inesquecível, meu amigo, minha figurinha mais importante. (AM)

lor Chico numa mesa, onde estava tam- féus no tradicional prêmio da revista bém Fagner. E puxou conversa: Placar, em 1972, 1973 e 1981. Foi considerado o segundo maior lateral esCHICO BUARQUE II querdo da história, um "prolongamenNa bela matéria de Rodrigo Levi- to do gênio Nilton Santos", como disse no publicada há poucos anos na revis- o jornalista Fernando Calazans. ta Trip, Marinho conta que pediu a Fagner para tocar "Canteiros" e Chico ARENA MARINHO CHAGAS interferiu dizendo que se ele fizesse Desde a madrugada do domingo 200 embaixadas, tocava também. O que personalidades e fãs do eterno cragalego improvisou a categoria numa que manifestam na Internet a ideia do laranja. governo do RN sugerir aos administradores da Arena das Dunas colocar o seu ESTRELA LUMINOSA nome no estádio. A homenagem é por Marinho Chagas conquistou 3 tro- demais justa, cabível e urgente.

Danilo Sá jornalistadanilo@hotmail.com / danilo.sa@folha.com.br / Twitter: @DaniloSa

Marinho: o potiguar que fez muito pelo futebol Divulgação

Estávamos na véspera da partida decisiva entre Brasil e Holanda, aquele fatídico jogo de triste lembrança para os brasileiros na Copa do Mundo de 2010. A ansiedade já era grande em todo o país. O time não passava segurança para os torcedores, mas, como bons apaixonados por futebol, ninguém queria nem pensar em uma eliminação tão precoce quanto acabou sendo. Por telefone, recebo do jornalista Alan Oliveira, diretor-editor do portal Dez na Rede, a função de fazer uma matéria com o ex-jogador Marinho Chagas. Como produtor de conteúdo do site, recebi a missão com alegria; finalmente entrevistaria o potiguar que teve a honra de disputar uma Copa do Mundo, e ainda por cima ter sido eleito o melhor lateral esquerdo daquela competição, disputada em 1974. Não demorou muito e consegui contato com o ex-atleta por telefone, para aquela que seria a minha única entrevista com o "Bruxa Loura". Foi de uma simpatia e humildade sem igual, características que sempre lhe marcaram. Brincalhão como sempre, demonstrava pessimismo em relação ao futuro do Brasil no mundial. Entre outras coisas, disse que a Holanda era favorita, mas que torceria muito pelo sucesso do time de Dunga. Não sei porque, lembrei de cada palavra de Marinho durante aquela partida quatro anos atrás. No 1 a 0 marcado por Robinho, me veio à memória a frase do ex-jogador, de que tínhamos um time com defeitos e estes eram do conhecimento holandês. Bastou pouco para o elenco bra-

VAIA FOI POUCO

Histórico o show do Rappa realizado na noite do último sábado (31) em João Pessoa. Cerca de 40 mil pessoas, instigadas pelas críticas do músico Marcelo Falcão, literalmente detonaram a presidente Dilma Rousseff, já que os termos utilizados são impublicáveis. Aos poucos, apesar da base governista minizar o problema, cresce a insatisfação popular com a gestão do PT.

DEFINIÇÃO

sileiro ruir, justamente em suas principais falhas. Dois gols de jogadas aéreas e o destempero inesquecível do volante Felipe Melo, marcado para sempre após o pisão em Robben. Marinho acertava em cheio a sua previsão. Mas, a melhor resposta ficou para o final. Questionado sobre o prêmio conquistado em 74, quando viu a seleção ser eliminada para a mesma Holanda mas saindo do torneio como um dos melhores, o potiguar se emocionou. "Eu, na verdade, não tenho noção, até hoje do quanto joguei. Acho que eu tinha muita criatividade e ousadia para atacar. Eu defendia muito pouco durante a partida e atacava sempre. Não tenho noção do quanto contribui para o futebol. As vezes fico vendo alguns vídeos, já ouvi o Júnior (ex-jogador do Flamengo e atual comentarista esportivo da Globo) dizer que se inspirou em mim. Talvez eu tenha feito alguma coisa pelo futebol brasileiro". Pois é Marinho, você fez muito por todos nós, amantes do futebol.

Por falar em PT, a deputada federal Fátima Bezerra parece querer se afastar das últimas notícias que davam conta da sua possível desistência da candidatura ao Senado. Neste final de semana, durante evento realizado pelo partido, a parlamentar se emocionou ao admitir de forma praticamente definitiva o desafio. Como pré-candidato a deputado federal, surge o nome do presidente petista no RN, Eraldo Paiva.

BAGUNÇA

São ruins as primeiras notícias sobre o início do funcionamento do Aeroporto Aluízio Alves, em São Gonçalo. De falta de água ao total desencontro de informações. Teve voo decolando rumo ao Rio Grande do Norte com o piloto discutindo com passageiros, afirmando que pousaria no Augusto Severo. No meio do caminho, pediu desculpas e anunciou a nova rota. Como muitos mandaram seus parentes para Parnamirim, a companhia aérea fretou um ônibus para transportar os passageiros até lá.

DESORDEM

Para completar a confusão, o aeroporto ainda está proibido de receber voos internacionais. Por enquanto, estes continuam chegando apenas pelo desativado Augusto Severo, até a instalação da alfândega no novo terminal. Típico jeitinho brasileiro.

Gira Mundo Divulgação

Nada menos que 2.608 pessoas foram presas, parte dela de forma arbitrária, e oito morreram nas 696 manifestações realizadas em junho de 2013, segundo estudo da ONG Artigo 19 a ser lançado nesta segunda-feira (2). Além das prisões sem fundamento, entidade aponta iniciativas de projetos de lei que tentam censurar a liberdade de expressão da população com o alegado objetivo de inibir a violência, um dos componentes de parte dos protestos do ano passado. No período, 117 jornalistas foram feridos ou agredidos de acordo com a ONG. Outros 10 profissionais de imprensa foram detidos enquanto realizavam o trabalho de reportar os fatos nas manifestações.

Megafone José Aldenir

“Eu sou do volta Lula, que é mais competente do que ela”

FERNANDO LUCENA VEREADOR DO PT, DEFENDENDO O RETORNO DE LULA NO LUGAR DE DILMA , APÓS A PRESIDENTE TER DITO QUE ESPERA VER HENRIQUE ALVES NO GOVERNO DO RN

DERROTA

Como já era esperado, o constrangimento da governadora Rosalba Ciarlini foi grande na reunião da executiva estadual do DEM. Como se não bastasse ter que interromper sua agenda para lutar por algo que qualquer administrador consegue de forma natural, ampla maioria do grupo foi contra a reeleição da gestora, que chegou até a chorar no encontro.

LUTA GRANDE

Agora, resta a governadora colocar sua candidatura na convenção e enfrentar o próprio partido, que decidiu pela coligação com o PMDB, única forma encontrada de manter os mandatos do DEM na Assembleia e na Câmara dos Deputados. De certa forma, se decidir por isso, Rosalba tem tudo para, novamente, passar por um grande constrangimento. É a luta.

AGORA É TARDE

De certa forma, é incrível a trajetória da governadora Rosalba Ciarlini. Eleita em primeiro turno com larga vantagem após três mandatos de sucesso como prefeita de Mossoró, tendo sido eleita a primeira senadora do RN, acumulou desgastes no governo. No início da gestão, teve a chance de assumir o comando do PSD, do Pros e até do PTB e PP, mas preferiu permanecer na legenda, que ainda teve o comando oferecido ao seu marido, Carlos Augusto Rosado. Fez muitas escolhas erradas.

PERIGO

É grande a preocupação com relação a prestação de serviços básicos em Natal durante a Copa. Delegacias estão totalmente deterioradas, assim como unidades de saúde municipais. Se houver algum problema de grandes proporções, salve-se quem puder.


12 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 2 de junho de 2014

Daniela Freire

I

Segunda-feira Cedida

I

I

POLÍTICA E SOCIAL - daniela.freirecosta@yahoo.com.br

w O MUNDO GIRA...

A deputada federal Fátima Bezerra mudou sua concepção e aprendeu no decorrer dos últimos anos que com radicalismo não se vence eleição. Em 1996, Fátima perdeu a prefeitura de Natal para Wilma de Faria, dizem, por não aceitar o apoio do então governador Garibaldi Filho (PMDB). >>> Hoje, ao ser entrevistada na 94 FM, Fátima foi indagada se rejeitaria o voto da governadora Rosalba Ciarlini e de seus seguidores. De pronto, Fátima respondeu: >>> "A governadora pertence ao DEM. É evidente que o eleitor tem escolha. Evidente que eu e Robinson não vamos rejeitar votos. Seja eleitor de quem for. Se eles quiserem votar em Fátima, por considerar que ela é a melhor. Assim como os eleitores consideram Robinson a melhor alternativa... Ninguém vai rejeitar eleitor. Agora quero dizer que sempre fizemos oposição ao Governo do DEM". >>> Hummm...

Márlio Forte

PARABÉNS! Mesa animada para comemorar o aniversário do médico Marcelo Cascudo, ao lado de sua esposa Dayse e dos amigos/colegas médicos Eduardo Lemos, com Clédina e Carlos Faria, com Teresa. Desaboya.com

Governadorável Henrique Alves com direito a cena romântica na Feirinha de Caicó, em Capim Macio: paçoca para a esposa Laurita Arruda. Lá atrás, a senadorável Wilma de Faria também saboreava a culinária seridoense BobFlash

Camilla Cascudo, Thiago Cavalcanti e Cibele Benevides em festa da NDecor

Já em clima junino, Cláudia Gallindo curtindo o A'Lavantê 2014

w

ABANDONADA... No PSB, uma 'refrega' por apoios políticos começa a surgir nos bastidores. >>> Sandra Rosado, única deputada federal do PSB, está muito chateada com a posição da ex-governadora Wilma de Faria, que autorizou bases wilmistas em Natal a fecharem dobradinha com a deputada Márcia Maia (estadual) e com o ex-'pupilo' Rogério Marinho (federal), hoje do PSDB.

Mulheresnofds

GIRO PELO TWITTER ...do ex-jogador e deputado federal Romário: "O mês da Copa chegou e, faltando 10 dias para o início do evento, o panorama não é dos melhores"; ...do empresário-Riachuelo Flávio Rocha: "Descanse em paz, amigo Marinho. Obrigado por tantas alegrias na Seleção e na minha gestão no América";

Cedida

w

...PELA PRÓPRIA SIGLA Por conta disso, a parlamentar pessebista não tem recebido apoios do próprio partido. >>> Prefeitos, vice-prefeitos e vereadores do partido estão indo para outros candidatos a deputado federal... >>> Às vezes até de outras siglas, como no caso de Rogério.

...do jornalista Diógenes Dantas: "Com 45 votos pela chapa proporcional, 10 pela majoritária, 1 voto em branco, 1 nulo e 2 abstenções, o DEM disse NÃO a Rosalba";

Chef Artur Coelho, dona Adalva Rodrigues, do Paçoca de Pilão, e Max Fonseca, presidente da Assoc. Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), na Cozinha Show, do Festival Gastronômico Brasil Sabor 2014

Desfile Fabiana Milazzo no Minas Trend Verão 2015

w

CADA UM POR SI Deixando claro para Sandra que Wilma tem fechado 'questão' sempre priorizando apenas a candidatura à reeleição de Márcia e a sua campanha ao Senado. >>> E quem achou que seria diferente?

w

BAQUEADA E com a derrota da filha e deputada estadual Larissa Rosado em Mossoró, Sandra se vê numa situação delicada... >>> ...eleitoralmente falando.

w TRAÍDOS E TRAIDORES

Da reunião da executiva do DEM do RN, realizada hoje pela manhã, e que derrotou o casal Rosalba e Carlos Augusto (por 45 a 10) na tentativa de lançar candidatura à reeleição demo aqui no RN, um detalhe peculiar, além do choro de Rosalba e da sua saída com tom de revolta no meio do encontro, do discurso de Ney Lopes a favor da reeleição e do "meio sorriso" dos demos Agripino e Felipe Maia quando saiu o resultado final da votação... >>>

É que tanto a governadora como o marido Carlos Augusto perceberam muitas traições na hora da votação... >>> Inclusive de gente que ocupa cargo comissionado no Governo...

w ALIÁS...

...apesar da votação secreta... >>> Comentava-se no ninho democrata que, dos deputados estaduais, Getúlio Rêgo teria votado a favor da candidatura da Rosa à reeleição. >>>

Já José Adécio, que inclusive comanda a Ceasa, teria dado a assinatura seguindo a 'recomendação' do líder Agripino.

w SOB PRESSÃO Falando nele...

>>> Outro detalhe era a posição estratégica do senador José Agripino na mesa de votação. >>> Era "olhar matador" para cada membro do partido que chegava para dar o voto.

...do jornalista Juliano Freire: "Espanha terá uma rainha jornalista : Letizia Ortiz".

w

DESPEDIDA Presidente da Fifa, Joseph Blatter comentou a morte do jogador potiguar Marinho Chagas nas redes sociais. Em seu Twitter, ele publicou foto de Marinho com a camisa da seleção brasileira e escreveu: "Very saddened by the tragic death of former Seleção player Marinho Chagas. Rest in peace".

w

SUCESSO O colunista Marcos Sá de Paula estará autografando o seu livro de piadas, "Rachando o Bico", amanhã, às18h, no Real Botequim.


Cidade

Segunda-feira

Natal, 2 de junho de 2014

O Jornal de HOJE 13

Cena Urbana VICENTE SEREJO - serejo@terra.com.br w TAREFA Para o candidato Henrique Alves, mais difícil do que conquistar o voto é acomodar as disputas internas dos partidos da aliança. Há guerras medonhas travadas na calada noite, das prendas aos biscoitos finos.

w AVISO - I Os agripinistas mais empertigados, o que quase sempre é típico, desdenharam da informação publicada aqui sobre o empenho do governo em aprovar o nome de Rosalba Ciarlini na sua convenção partidária.

w PETISMO O vereador Hugo Manso pode ser candidato a deputado estadual. Alguns dos seus amigos alegam que sua luta é partidária. Convocado não se negará a somar votos para Fátima Bezerra e Fernando Mineiro.

w QUE... - II Duvidem, é legítimo. Só não durmam, candidamente, sobre os arminhos da glória. A política é como a noite: esconde no rosto do falso as frias réstias da traição. Dos falsos-heróis é que nascem os traidores.

w OLHO - I Dizia a fonte do MP na modorra do domingo: 'Só teremos suspeitas sólidas se houver coincidência de razões sociais de prestadores de serviço à Prefeitura e o casamento da filha do prefeito de Parnamirim'.

w ALIÁS - III Não é no desgosto que viceja a traição. É no ressentimento. O ressentido, rezam os velhos lunários das perpétuas premonições, é como o falso humilde - nunca perdoa a quem nega a conspícua consideração.

w MESMO... - II Assim, adiantou entre um gole e outro de uma água bem gelada: 'Pode ter sido uma precipitação. Se as notas fiscais forem legais e compatíveis com a lógica, não há como formular uma denúncia lastreada'. w DE... - III Qualquer modo, acrescentou o promotor, fica o exemplo de que na vida pública, mesmo com recursos próprios, a ostentação não é bom caminho. As redes sociais são hoje os tribunais contra a ostentação'. w ATENÇÃO - I O deputado Agnelo Alves é candidato a um novo mandato na Assembleia, mas não pensem que será o candidato à espera de milagres. Ele sabe o que tem e o que foi pactuado. E sabe defender seus roçados. w POR... - II Falar em roçados, Agnelo vem trabalhando o apoio de lideranças da região historicamente próxima da tradição familiar, os roçados em torno do Cabugi. Além de sua votação expressiva lá em Parnamirim.

N

Tradição e mudança

ão deixou de ter o forte requinte da criatividade e ousadia a estratégia do PMDB ao antecipar, ainda na fase da propaganda eleitoral gratuita, portanto, antes do período eleitoral, o novo tom de um partido hoje de um verde esmaecido de tantos governismos para assumir a idéia da mudança. Quando nada - e não será pouco, convenhamos - apropriou-se de um valor que vem para nutrir aquela que hoje é a maior carência do Rio Grande do Norte empobrecido na sua capacidade de ter esperança no futuro. É como se fosse uma releitura sutil - como há de ser a boa comunicação - de um sentimento que é muito conhecido, e é, mas nunca desaparece da condição humana: a esperança feita da convicção de que é possível mudar e construir um futuro de dias melhores. Mais: uma mudança que antes de tudo precisa ser assumida como o valor da tradição com a chancela de garantia, para que mudar não venha de novo um jogo de proselitismo numa política feita hoje de lideranças conservadoras e improdutivas. Não é, mesmo mantida a sua ação sobre um campo verde, a mesma força simbólica daquela esperança de 1960, há meio século, quando um jovem político rasgou a mesmice e incendiou aquelas almas adormecidas pelo desânimo. Mas, quem sabe, pode restaurar em cada eleitor - dos mais jovens aos mais adultos - o ânimo de um orgulho que não morreu de todo. Mesmo que cada um possa carregar na alma e na carne uma espessa camada de indiferença depois do tanto que feriram seu bom orgulho.

A estratégia de comunicação naquilo que o marketing pode revelar e ao mesmo tempo esconder no seu jogo frestas - afinal não é de sua natureza desnudar-se por inteiro, mas trabalhar sobre o tecido fino das sensações - quer associar mudança com tradição. Não é aquela mudança que muda de nome, e mantém o método, mas mudança que assume nomes muito conhecidos e, por isso mesmo, se credencia a lançá-los como tradição e segurança, dando um basta na aventura que é apostar no desconhecido. O que se pode por em dúvida, a essa altura que os jogadores fizeram suas apostas, é se será um caminho fácil de ser aberto no sentimento coletivo. Como um bom plantio, exige destocar o terreno, queimar as ervas daninhas e fazer a semeadura. Não importa se a semente é a mesma - a esperança. É essencial que tenha a força de uma sinceridade que nos últimos anos foi massacrada pelo descaso e a indiferença na distância fria e prepotente que a ninguém estende a palavra e o gesto em nome do bem. Ninguém garante o sucesso de uma estratégia. Nem os seus protagonistas. E a comunicação não pertence a quem emite, mas a quem recebe suas mensagens. Ou, se empanados na forma erudita da ciência, como querem alguns, os atos retórico precisam ser mais do que apenas entendidos. Precisam ser compreendidos. E só uma força simbólica vence a velha lição da sabença popular de que às vezes é melhor ser desconhecido do que ser conhecido demais: se for o símbolo de uma boa e segura tradição.

Viajar de avião na Copa está mais barato em função da baixa procura IDA E VOLTA PODE SAIR POR ATÉ R$ 455 PARA DESTINOS COMO O RIO DE JANEIRO Os levantamentos feitos no início do ano assustaram que pensava em fazer turismo nas cidadessede da Copa do Mundo durante o evento. Mas, no final das contas, o que prevaleceu foi a lei da oferta e da procura. Quem resolveu esperar até este último momento, vai conseguir tarifas aéreas mais atrativas. Pelo menos é o que garante Diassis Holanda, presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens no Rio Grande do Norte (Abav/RN). "Em janeiro quando se abriu o sistema, todos os destinos estavam na faixa de R$ 2.700. Isso assustou um pouco as pessoas. As companhias colocaram muitos vôos extras e a procura não foi a esperada", analisou. Ainda conforme Diassis, os preços diminuíram tanto que ficaram mais baixos até que em junho e julho do ano passado, período de alta estação, mas sem evento extraordinário algum como neste ano. "Você consegue encontrar passagem de até R$ 455,00 para o Rio de Janeiro, por exemplo, ida e volta, com saída de Natal", disse, No mesmo período do ano passado, segundo a presidente da associação, os preços ficavam em torno de R$ 1.200 para destinos com procura semelhantes, como São Paulo e Brasília ida e volta. Neste ano, há passagens por até R$ 585,00 na rota Natal-São Paulo e Natal-Brasília por R$ 360,00 (ida e volta sem incluir taxas de embarque). Os valores favorecem principalmente pessoas que tem família ou casas de amigos para se hospedar. Apesar dos atrativos, quem decidir viajar de última hora deve ficar atento aos dias das viagens. "Não são todos dos dias que estão com as tarifas assim. Nas vésperas dos jogos e no pós-jogos ainda estão com preços bem elevados", alertou. Nessa mesma quebra de expectativa, os meios de hospedagem também baixaram os preços, se-

Fotos: Divulgação

Diassis Rosado explica que prevaleceu a lei da oferta e da procura. Chile aparece como um dos destinos com preços mais atrativos gundo a presidente da ABAV/RN. "Muitos leitos foram devolvidos pela operadora da Fifa também, então eles reviram os preços", comentou. O problema é que os potenciais turistas permanecem sob o efeito impactante dos valores divulgados no início deste ano. "Muita gente ainda não sabe dessa diminuição dos preços. Essas pessoas achavam também que os aeroportos iam estar tumultuados, ia ter overbooking, mas pelo que a gente está vendo não vai acontecer nada disso", declarou seu otimismo. Os destinos que levam para longe da Copa do Mundo também estão convidativos segundo Diassis Holanda, principalmente os vizinhos da América do Sul. Para a capital do Chile, a ida e volta está por R$ 740 (Natal- São Paulo Santiago sem taxas inclusas). Para

a terra do tango, R$ 742,00 (Natal - São Paulo - Buenos Aires sem taxas). Para o Peru, terra do povo inca, a passagem pode sair por até

R$ 994,00. Cada agência também oferece uma facilidade diferente de pagamento, como o parcelamento em até 10 vezes.

w PRENÚNCIO De Jânio de Freitas, na Folha, sobre as amarguras de Joaquim Barbosa: 'As cassações de direito ao trabalho externo, lançadas recentemente por Barbosa, já lhe prenunciavam uma sucessão de derrotas'. w REVANCHE Pelé confessou na sua entrevista exclusiva à Folha de S. Paulo: gostaria que a final da Copa fosse entre Brasil e Uruguai. Como jogador e brasileiro, ele deseja a revanche. Com uma grande vitória do Brasil. w TOALHA Carlos Heitor Cony sobre o fim do verão na Lagoa Rodrigo de Freitas: 'Na lascívia infanto-juvenil que persegue os homens maduros nada é mais sensual do que um corpo de mulher enrolado numa toalha...' w NUDEZ Depois, num instante tristemente belo, ele associa a visão da mulher enrolada numa toalha a Frineia, a antiga, aquela de Atenas que diante dos juízes arrancou a túnica e na beleza de sua nudez foi absolvida.


14 O Jornal de HOJE

Esporte

Natal, 2 de junho de 2014

Segunda-feira

Fotos: Divulgação

ABC E NÁUTICO PRESTARÃO HOMENAGEM A MARINHO

Ex-lateral ficou eternizado na história dos dois clubes do Nordeste

OS DOIS EX- CLUBES

DO

ETERNO CAMISA

6

SE ENFRENTAM

AMANHÃ PELA

SÉRIE B O falecimento de Marinho Chagas mexeu com todos, principalmente nos clubes em que o ex-atletas jogou. Antes de brilhar pela Botafogo, Fluminense e Seleção Brasileira, o lateral-esquerdo jogou pelo ABC e Náutico. Como amanhã os dois clubes se enfrentarão pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, no estádio Iberezão, em Santa Cruz, os dirigentes preparam uma homenagem para o eterno craque. "Por coincidência ABC e Náutico jogam amanhã e os dois clubes que tiveram a honra de ter Marinho ves-

tindo as suas camisas irão homenageá-lo. Vamos preparar uma bonita homenagem, pois Marinho merece, é um ídolo e que entrou para história do futebol nacional e mundial", disse o diretor executivo do ABC, Rogério Marinho. Aideia é que todos

os atletas entrem em campo com a camisa 6, eternizada pelo ex-craque. O Náutico, clube pernambucano onde Marinho Chagas jogou entre 1970 e 1972, publicou em seu site oficial uma nota de pesar pela morte do lateral potiguar e decretou luto no

lcube. Amanhã no jogo contra o ABC, os jogadores atuarão com uma tarja preta na camisa. Também está programado um minuto de silêncio antes da partida. Por se tratar de um jogo especial, a diretoria alvinegra espera pelo

apoio do torcedor. "Além da homenagem a Marinho, a partida da equipe alvinegra é a última antes da Copa do Mundo e a presença da torcida abecedista é fundamental", completou o dirigente. Os ingressos para o jogo que pode manter o alvinegro no

G-4 já estão à venda na ABC Store, Colchões OrtoBom (Natal Shopping), (SterBom Midway), Livraria Câmara Cascudo (Rio Branco) e bilheteria do Iberezão. O valor da entrada para a partida custa R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia).

Divulgação

ZICO, ROMÁRIO E BLATTER LAMENTAM MORTE DO EX-CRAQUE A morte do melhor lateral-esquerdo da Copa de 1974 repercutiu no mundo inteiro. O presidente da Fifa, Joseph Blatter, declarou no Twitter sua tristeza pelo ocorrido. "Estou muito entristecido pela trágica morte do jogador titular da Seleção Marinho Chagas.

Descanse em paz", escreveu o cartola do futebol mundial que já está no Brasil desde ontem para a Copa do Mundo. Os ex-jogadores Zico e Romário também prestaram suas homenagens ao potiguar. Zico postou uma foto dos dois. "Na foto abaixo eu e Marinho Chagas num Fla x Bota. Ma-

rinho estava na seleção em meu primeiro jogo com a camisa do Brasil, ficamos amigos e tivemos muitas histórias juntos. A primeira coisa que vem na lembrança eram nossas disputas para bater as faltas. E eu dizia para ele que perto da área era minha, enquanto as de longe eram dele.

Uma perda para o futebol", relembra. Já o baixinho colocou a rede social a seguinte frase: "O futebol brasileiro se entristece com o morte de Marinho Chagas, um dos melhores laterais-esquerdos da história. Vá em paz, parceiro", escreveu o deputado federal.

GOVERNO DO ESTADO DECRETA TRÊS DIAS DE LUTO OFICIAL A Governadora Rosalba Ciarlini foi ao velório do ex-jogador da seleção brasileira de futebol, Marinho Chagas. Durante a visita, a chefe do

executivo potiguar anunciou a assinatura do decreto de três dias, a contar desta segunda-feira (2), de luto oficial pelo falecimento do esportista.

Rosalba destacou a importância de Marinho Chagas para o futebol, não apenas do Rio Grande do Norte como de todo o mundo.

"Marinho foi nosso maior ídolo e referência no futebol potiguar, foi referência também nacional e internacional. Não podemos deixar de des-

Fábio Pacheco fabiopachecorn@gmail.com

AS HISTÓRIAS DE MARINHO A partida do maior nome do futebol potiguar de todos os tempos nos deixou órfãos de um ídolo e principalmente de uma biografia. Foram muitos jornalistas que tentaram escrever um livro sobre a vida de Marinho Chagas, mas sem êxito, pois era muito difícil conseguir uma sequência de encontros com o ex-lateral-esquerdo. Mas um dia, quem sabe, com todos juntando as histórias vividas e narradas pela Bruxa, não saia um grande livro de memórias. São muitos os causos e o que mais me chamou a atenção recentemente foi saber que os amigos Franz Beckenbauer e Michel Platini se preparavam para uma visita surpresa ao eterno craque aqui em Natal durante a Copa do Mundo. Só os mais chegados sabiam deste acontecimento. O prestígio internacional de Chagas era impressionante. Acho que ele foi o único homem que conseguiu parar o treino do Barcelona. Foi em 2006, quando ele resolveu visitar o amigo Frank Rijkaard, na época técnico do time catalão. Estou à procura desta foto, em que Marinho aparece ao lado de Beckenbauer, Rijkaard e Messi. Um registro histórico e que resume bem quem era esse fenômeno da bola. CATAR VAI SAIR Cartolas do Catar teriam pago pelo menos US$ 5 milhões, aproximadamente R$ 11,2 milhões, para comprar votos para que o país fosse escolhido como sede da Copa do Mundo de 2022. A denúncia bomba foi feita pelo do jornal britânicos Sunday Times e deve mudar a sede da Copa.

Divulgação

SÉRIE D A reapresentação do elenco do Globo para a disputa da Série D está marcada para hoje à tarde, no estádio Barretão, em CearáMirim. A novidade no grupo será a presença do volante Leomir, 24 anos, que disputou o Estadual pelo Alecrim. Leomir é o sexto contratado da Águia, que já acertou com o lateral Glaubinho, o zagueiro Anselmo, os meias Alemão e Da Silva, o atacante Vavá.

CONDENADO O ex-goleiro Edson Cholbi Nascimento sujou o nome de Pelé. O filho do Rei foi condenado a 33 anos e quatro meses de reclusão pelo crime de lavagem de dinheiro oriundo do tráfico de drogas. A decisão é da juíza Suzana Pereira da Silva, auxiliar da 1ª Vara Criminal de Praia Grande, e contra a qual cabe recurso.

tacar que ele era um torcedor e vibrador com a Copa em Natal, sempre estava divulgando e levando o nome da sua cidade por onde ia. Marinho

Chagas deixa saudades e lembranças marcantes das muitas alegrias que deu ao povo potiguar com seu futebol", declarou a Governadora.

SÓ EM 2017 O conjunto de obras que o governo brasileiro planejou para deixar o país pronto para sediar a Copa do Mundo de 2014 deve estar todo entregue só no segundo semestre de 2017, ou seja, três anos depois do fim do Mundial. Pelo menos é isso que informam as últimas estimativas de conclusão dos projetos incluídos na chamada Matriz de Responsabilidades da Copa. MEGA-SENA Nenhum apostador acertou os seis números sorteados da Mega-Sena, que agora pode pagar R$ 25 milhões na próxima quarta-feira (4). As dezenas que saíram foram: 02 — 21 — 24 — 27 — 40 — 51. Apesar de ninguém ter acertado todos os números, 62 pessoas conseguiram fazer a quina e levam para a casa R$ 35.017,62 cada um. LIBERADOS O volante Daniel Amora e o atacante Dênis Marques, que estavam entregues ao Departamento Médico, em recuperação de lesões musculares, foram reavaliados pelo médico Fábio Freire e liberados para treinar. Se passarem no teste com bola, irão reforçar o ABC contra o Náutico, amanhã, no Iberezão. SÃO LUÍS Para enfrentar a equipe do Sampaio Corrêa, a delegação do América viaja nesta segunda-feira para a cidade de São Luís/MA. O voo decola às 16 horas do aeroporto internacional Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, faz uma escala em Fortaleza e desembarca às 18h40min na capital maranhense.


Esporte

Segunda-feira

Natal, 2 de junho de 2014

BRASIL JÁ ESTÁ EM GOIÂNIA SELEÇÃO

FAZ AMISTOSO AMANHÃ CONTRA O

Depois de cinco dias em Teresópolis, concentrados e treinando no moderno Centro de Treinamento, os jogadores fizeram a última atividade ontem e seguiram viagem às 19 horas para o Rio de Janeiro, onde embarcaram no avião fretado da patrocinadora Gol para Goiânia, local do amistoso contra o Panamá, amanhã, no estádio Serra Dourada. Desde cedo, no momento em que a Seleção treinava, as pessoas se aglomeravam nas proximidades da Granja Comary. Por uma questão de logística, não há espaço para assistirem aos treinos, o que, longe de tirar o ânimo, faz com que as pessoas permaneçam à espera de de saudar os jogadores. O que foi aconteceu quando o ônibus da delegação deixou a Granja em direção ao Rio de Janeiro. As manifestações de carinho, com torcedores vestidos com a camisa canarinho, alguns com bandeiras, ocorreram durante o trajeto. Em Goiânia, a delegação seguiu diretamente o Aeroporto Santa Genoveva para o Hotel Castro´s. Apesar do adiantado da hora, cerca de 23h15, havia uma boa quantidade de admiradores aguardando os jogadores. Nesta segunda-feira, a Seleção Brasileira treina às 16 horas no

PANAMÁ,

NO

O Jornal de HOJE 15

Passe Livre RUBENS LEMOS FILHO - r.lemosfilho@uol.com.br

SERRA DOURADA Divulgação

Jogadores realizaram ontem o último treino na Granja Comary antes do teste para a Copa

Dorme, menino grande

Serra Dourada, local do amistoso de terça-feira contra o Panamá, às 16h

(de Brasília). Na sexta-feira, o adversário será a Sérvia, no Morum-

bi, em São Paulo. Os dois jogos servem de preparação para a Copa.

> BRASILEIRÃO

CRUZEIRO DECRETA CRISE NO FLAMENGO Cruzeiro goleou o Flamengo, por 3 a 0, ontem, no Parque do Sabiá, em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. Com isso, a Raposa fecha esta primeira fase, antes da Copa do Mundo, na liderança isolada, com 19 pontos. Situação complicada é do Flamengo, vice-lanterna, com sete pontos, precisando de reforços e de muito trabalho e dinheiro para evitar o rebaixamento, que rondou o clube nos últimos anos. O vice-presidente de futebol do Flamengo, Wallim Vasconcellos, não aguentou mais um resultado ruim da equipe rubronegra dentro de campo. Após a derrota de 3 a 0 para o Cruzeiro, o dirigente entregou o cargo. Wallim Vasconcellos assumiu a função no início de 2013, como uma das novidades da gestão do presidente Eduardo Bandeira de Mello. Durante o tempo em que ficou na Flamengo, Vasconcellos ajudou a montar o elenco campeão da Copa do Brasil de 2013 e do Campeonato Carioca 2014. Por outro lado, o mesmo elenco foi responsável por mais uma eliminação traumática na primeira fase da Copa Libertadores. Por fim, a equipe fica na vice-lanterna do Campeonato Brasileiro durante a parada para a Copa do Mundo. Divulgação

Cruzeirenses encerraram a fase pré-Copa na liderança

Marinho Chagas receberá todas as homenagens possíveis, imagináveis e intermináveis. Depois de morto. Desde sábado, pelas quatro da tarde, previ o pior ao saber de sua hemorragia em João Pessoa e sua situação definida pelo médico plantonista de forma assustadoramente profissional: “Ele está morre, não morre." Tratei de avisar a Alex Medeiros, jornalista e botafoguense amigo da Bruxa e ao empresário e ex-presidente do América, Jussier Santos, por mensagem telefônica. Numa das tantas e penúltimas crises de Marinho, como o solidário genuíno, Jussier Santos agiu cumprindo a sua missão: em silêncio e sem aparecer. Apenas Jussier, eu e Dona Patrícia, a heroica companheira de Marinho Chagas soubemos o que foi feito e ninguém mais. Marinho já não sabia. Marinho voltara ao estágio de criança indomável e desobediente, vítima de uma doença das mais nefastas e incompreensíveis da espécie humana: o alcoolismo, que degrada a moral e atinge a cegueira involuntária da negação. Sofre o doente, sofre a família, revoltam-se os amigos. Tripudiam os desgraçados. Inapelavelmente derrotado e sem forças, o sujeito promete parar, até se esforça algumas vezes, mas a exclusão social e o organismo dependente mandam mais do que suas próprias vontades. Não sou médico, mas conheço, na mais aguda dor, a crueza desse cancro. Quando sofri bastante, por alguém que amei e amo muito, contei com poucos e grandes companheiros - entre eles, claro, Jussier Santos. É impossível não cair no judiado clichê de que o fim era uma crônica anunciada. Se tivesse cobrado royalties pela utilização medíocre do título de seu maiúsculo livro, o genial Gabriel Garcia Marquez certamente iria usufruir de uma polpuda pensão extraordinária. Marinho driblou a morte como um Garrincha em três minutos antológicos diante da União Soviética na Copa de 1958, o jogo que assassinou nosso Complexo de Vira-Latas em Copas do Mundo. Se há coisas que só acontecem ao Botafogo, duas delas foram Garrincha e Marinho em epitáfio de ocaso. Quando Natal se der conta, já estará no longe dos longes sua maior expressão esportiva de todos os tempos. Um menino suburbano que saiu do Riachuelo, um clube mantido pela Marinha, trocado por material esportivo para transformar em recitais de futebol solista, as tardes empoeiradas do modesto e histórico teatrinho de Arena do Estádio Juvenal Lamartine. Marinho nasceu para o futebol quando cheguei, em 1970. Ajudou, com o Rei Alberi, o ABC a quebrar um jejum de três anos para iniciar a jornada do grande tetracampeonato. Marinho nasceu para ser cometa da bola e no ano seguinte, no Náutico, tornou-se o melhor de sua posição para sempre em Pernambuco. Nascia a nova e definitiva versão de Nilton Santos, o lateral jogando para o ataque, subvertendo as ordens táticas, reescrevendo a história no campo, que transformou em floresta para as suas elegantes passadas de gazela. Do Náutico ao Botafogo em 1972. Primeiro ano, primeira Bola de Prata da Revista Placar, menino de sorriso remanescente das peladas de terra batida, ao lado de craques consagrados como Figueroa, Piazza, Ademir da Guia, Paulo Cézar Caju e Alberi, o seu igual em grandeza e exclusividade dos vesperais potiguares. >>>>>> Marinho foi para a Copa do Mundo em 1974 e brilhou feito um holandês de carrossel vestindo a camisa da retrancada e fracassada seleção do quarto lugar na Alemanha. O mundo o considerou o melhor, em sua posição. Júnior, do Flamengo, declarou e declara que gostava de imitá-lo. Justamente em Natal, sua aldeia, mediocridades berrantes passaram a duvidar do feito de Marinho. Para o invejoso, nada é mais dolorosa a glória do invejado do que o seu próprio fiasco, a sua insignificância esférica. O esporte em Natal é dividido em antes e depois de Marinho. Sempre afirmei com ele vivo, confirmo agora e não discuto mais. Do Botafogo, a estrela loira do ex-Maracanã, a "bruxa" alegre, tornou-se obsessão do cartola tricolor Francisco Horta, da famosa Máquina do Fluminense que deu ao alvinegro três craques de seleção só pra ficar com Marinho: Rodrigues Neto, Gil e Paulo Cézar Caju. Quando Pelé seguiu para o Cosmos de Nova Iorque, para ensinar futebol a ianque apaixonado por basquete e beisebol, 150 entre 100 boleiros sonhavam vestir a camisa branca do clube mais rico do planeta. Depois de Pelé, por lá desfilaram Cruijff, Beckenbauer, Chinaglia e Marinho. Entre 1981 e 1982, Marinho conquistou sua terceira Bola de Prata e o Campeonato Paulista pelo São Paulo de Oscar, Dario Pereyra, Everton, Renato, Mário Sérgio, Serginho e Zé Sergio. Já curtia a militância do prazer. Suas incursões pelo meio-campo rendiam passes precisos, arrancadas em direção ao gol e patadas que sacudiam o Morumbi inteiro. A biografia de Marinho é universal. Ele é adorado pelo mundo afora. Nos últimos dias, estava ainda mais criança e feliz, pelas proximidades da Copa do Mundo em sua terra. Se dizia embaixador de uma nobreza que não lhe rendia mísero centavo. Aliás, lhe foi tirada uma parca função na prefeitura anos atrás, certamente para sanear todos os problemas financeiros do município. Natal, péssima mãe, adorável madrasta. Marinho participava de eventos bem menos condizentes com sua história. Lançava camisas, frequentava troca de figurinhas onde era o centro das discussões e apresentava uma lucidez luminosa. O destino, meia-armador malandro, levou Marinho para João Pessoa. Cercado de carinho paraibano, teve uma crise, sangrou e morreu. Seu organismo de touro já não resistia. Enquanto agonizava, abutres da internet bizarra enviavam comentários desclassificantes contra sua honra. Marinho está morto e a nova ordem (tardia) é "Viva Marinho!" Há 15 dias, quando o advogado Miguel Josino, figura da cidade, partiu depois de sofrer acidente doméstico, escrevi que há pessoas incompatíveis com caixões. Marinho é desse time. Não quis vê-lo morto. Nem ouvir os discursos compungidos e hipócritas de quem se aproveita de luto tal abutre de luxo. Ouvirei, muito, Clara Nunes e Paulo Gracindo em Brasileiro, Profissão, Esperança, espetáculo baseado em crônicas de Antônio Maria e canções compostas com Dolores Duran. Marinho foi brasileiro, profissão e esperança. "Dorme, Menino Grande", é o canto de descanso e paz de Marinho Chagas.


16 O Jornal de HOJE

Natal, 2 de junho de 2014

Segunda-feira

CMYK


02062014