__MAIN_TEXT__

Page 1

Entre em contato com a redação do JG pelo Whatsapp (51) 9 9415.3122

Gravataí, Segunda-feira, 13 de julho de 2020 | ANO XV | Edição # 3497 | Diário | Venda avulsa R$ 2,00

Famílias de crianças atendidas pelo Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos recebem doações do Programa de Aquisição de Alimentos PMG/Divulgação

Ao todo, 32 crianças são contempladas com as atividades desenvolvidas pelo projeto da Prefeitura de Gravataí, por meio da Secretaria Municipal da Família, Cidadania e Assistência Social (SMFCAS)

12

3 PMG/Divulgação

Defesa Civil segue monitorando o Rio Gravataí Rio estava, ontem à tarde, com nível de 4,94 metros - 2,34 metros acima do normal. Nenhuma pessoa está desalojada ou desabrigada na cidade.

Com nove novas regiões em alto risco, RS chega a 15 bandeiras vermelhas no mapa preliminar desta semana

Divulgação

Marco Alba recebe visita do representante da Unigrejas

3

5


2

Variedades

Segunda-feira, 13 de julho de 2020

PREVISÃO DO TEMPO

Os sites da Fecomércio, Sesc e Senac do RS estão mais acessíveis com a implementação do intérprete virtual de língua brasileira de sinais – VLibras. Ao navegar nos sites www.fecomércio-rs. org.br, www.sesc-rs.com. br e www.senacrs.com. br, o público encontra o símbolo de duas mãos - que representa a Libras -, basta clicar no ícone para ter a companhia do intérprete durante a navegação.

Fonte: ClicTempo

opinião Como você está? Nesses mais de cem dias, que parecem séculos, de quarentena e isolamento social, tanta coisa mudou, tantas coisas ficaram para trás, por imediatamente consideradas desimportantes ou por terem se tornado impossíveis até de se pensar sobre elas. Muitos sentimentos se misturam, e isso é muito pessoal, individual, chega a ser solitário Como você está? Tem ficado meio paranoico com limpeza? E os sonhos/ pesadelos estão bem loucos? Ouviu falar que isso está acontecendo com todo mundo? Tem conseguido tomar decisões? Pensar no futuro? Acha que o mundo vai mesmo mudar – para melhor ou pior – depois de tudo isso? Tem tido oscilações de humor, otimismo, que parecem montanha russa, e é obrigado a disfarçar, o que piora ainda tudo mais? Está tudo meio descontrolado? Horários, trabalho, disposição, pensamentos, desejos, inclusive sexuais? Do que sente falta? Tem encontrado prazer em fazer coisas corriqueiras como cozinhar, jardinagem, séries de

PERGUNTAS QUE FAÇO

tevê, filmes B, comédias românticas que arrancam lágrimas, novelas velhas sendo repetidas? O meu cúmulo, confesso, se deu quando me peguei essa semana arrumando as roupas para secar no varal como se fosse arte para uma foto, tudo esticadinho, cor com cor, calcinhas de um lado, meias de outro, tudo equilibrado. Enfim, o melhor e mais seguro lugar do mundo passou a ser sua casa e cada vez que tem de sair sofre? Incorporou a máscara? Fica muito exasperado quando encontra alguém ou sem ela, ou com ela no queixo, no braço, no pescoço, pendurada na orelha ou pendurada no retrovisor do carro? E as jogadas nas ruas? Fica perplexo e desiludido com a humanidade ao saber das aglomerações, festas, verdadeiros desafios e focos de contaminação? Como você está? – pergunto novamente. Dizem que fazer testagem mais completa seria bom, mas já viram os preços? E as dificuldades impostas para consegui-los em postos de saúde ou com os convênios médicos? Os testes

rápidos viraram febre, mas têm questionados sua eficácia real, a história do falso positivo, falso negativo. Pelo que estou vendo, somos normais. Está acontecendo e é geral essa que pode ser chamada angústia, mas é até mais do que isso. Lidamos com medos o tempo inteiro em nossas vidas, mas parece que desta vez esse sentimento mundial, a possibilidade de morte tão próxima de nós e de quem amamos, ou mesmo de quem apenas sabemos, uma morte besta, por um vírus microscópico, invisível, aéreo, feio e cheio de pontas, nos tornou mesmo outras pessoas. Para o bem e para o mal, que tem gente para caramba se dando bem, e aproveitando para abrir o saquinho de maldades, roubar, deixar passar a boiada em algum assunto. Como você está? – insisto. 70 mil mortes no país, número oficial, e que pode ser ainda muito maior. Difícil não ter sido atingido de alguma forma, no mínimo por um terrível sentimento de impotência. Ou, pior, pela perda

click

Na última semana, o Senac Gravataí realizou a doação de mais de 200 litros de leite, além de materiais de higiene para o Lar de Idosos Nossa Senhora Medianeira. Divulgação

nas redes Quando a humildade se estabelece em nós, não temos necessidade de comunicar a conquista da virtude aos outros. Porque quando dizemos que somos humildes, já estamos deixando de ser. Padre Fabio de Melo | @pefabiodemelo

de alguém querido, um familiar, um alguém que lhe era importante. Essa semana perdi um grande e admirado amigo, mestre de décadas: o escritor, teatrólogo e pessoa boa Antonio Bivar. Ficaria horas falando sobre ele. E bem. Um garoto de 81 anos que flanava pela vida da forma mais simples que pode haver, caminhando nas ruas, sentindo o ar, ouvindo as pessoas, se enternecendo por suas histórias, acompanhando-as em suas pequenas vitórias. Me senti dividida entre sentimentos difíceis de serem descritos, além da tristeza. O alívio de quem não queria que ele sofresse mais numa cama da UTI. Raiva, muita, por esse vírus levar embora ele e tanta gente boa com ainda tanto a fazer, produzir, acrescentar. Dúvidas, ouvindo números assustadores e a reabertura das porteiras, lojas, atividades, de uma forma um bocado confusa. Pavor, por encontrar nas ruas muitos que parecem ainda não se dar conta do quanto pode ser terrível essa doença e que ninguém, ninguém mesmo, sabe se está

entre estes que sucumbirão, ou ficarão com sequelas, ou se terão apenas sintomas leves, ou mesmo nem isso – apenas poderão transmitir; deixá-lo, traiçoeiro, onde tocarem, por exemplo. Fora, enfim, estarmos governados por um presidente, agora infectado, como até parece ter sido, mas que ninguém põe a mão no fogo por conta de tantas mentiras já contadas, e que ainda insiste em propagandear um perigoso medicamento que mandou produzir aos milhões. Eu teria muitas perguntas ainda a fazer sobre como estamos nos sentindo em vários aspectos, e certa de que estaria ouvindo você responder: “eu também”. Mas não temos outro jeito por enquanto a não ser enfrentar nossos medos, nossas tristezas e, especialmente, essa máquina louca de pensamentos só nossos e que às vezes nos pega tão sozinhos os combatendo, os afastando, mas eles teimam em voltar, voltar...

MARLI GONÇALVES Jornalista

RADAR antiga precisa da sua ajuda", Cerca de 400 prostitutas e dizia um cartaz empunhado por donos de estabelecimentos de uma mulher em uma janela de prostituição de toda a Alemanha, bordel na Herbertstrasse, rua que conforme estimativa da polícia, voltou a ser iluminada com luz fizeram um protesto no distrito vermelha depois de ter estado da luz vermelha de Hamburgo no escuro desde no final da março. noite de Algumas sábado (11/7) manifestantes exigindo a usavam reabertura máscaras dos bordéis teatrais na Alemanha enquanto outra após mais de tocava um três meses de violino numa fechamento rua que faz para conter a esquina com propagação Fabian Bimmer/Reuters a Reeperbahn, do via de Hamburgo famosa por coronavírus. sua vida noturna. A Associação Com lojas, restaurantes e de Profissionais do Sexo, que bares abertos novamente no organizou o protesto, diz que país, onde a prostituição é legal, o fechamento de instalações as profissionais do sexo dizem licenciadas está forçando que estão sendo discriminadas algumas prostitutas a trabalhar e privadas de seus meios de nas ruas, que é uma forma ilegal subsistência, apesar de não e muito mais perigosa e antirepresentarem um maior risco higiênica de trabalhar.. DW para a saúde. "A profissão mais


Cidade

Segunda-feira, 13 de julho de 2020

3

Marco Alba recebe visita do representante da União Nacional das Igrejas e Pastores Evangélicos Na tarde de sexta-feira, 10, o prefeito Marco Alba recebeu a visita do Pastor Devane Araújo, representante da União Nacional das Igrejas e Pastores Evangélicos (Unigrejas). O encontro teve como objetivo entregar uma carta de cooperação para a Prefeitura. O vereador Fábio Ávila também estava presente. O pre-

feito agradeceu a visita e a disposição da União. “Nesse momento de vulnerabilidade a fé é muita importante. Nós sabemos que o contato com a igreja é fundamental e buscar esperança em Deus é um alicerce nas nossas vidas. O fato da Unigrejas se colocar à disposição do nosso município é muito positivo. Mostra que te-

PMG/Divulgação

Pastor Devane Araújo entregou uma carta de cooperação colocando as igrejas à disposição da Prefeitura mos trabalhado da maneira correta”. Segundo Devane, o documento tem o objetivo de unir as igrejas e a Prefeitura no combate ao Coronavírus. “Na carta oferecemos auxílio ao setor público para ajudar a população. Podemos trabalhar juntos na assistência social, orientando a comunidade e oferecendo apoio para a população”.

Profissionais da Saúde seguem recebendo capacitação para combate à Covid-19 A Prefeitura de Gravataí, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), está dando continuidade à capacitação de servidores da área de saúde que atuam na rede municipal. Nesta semana, nas dependências do PAM 24 horas, ocorreu uma capacitação sobre “manejo de vias aéreas”, administradas pelo Diretor Médico do Serviço, Drº Regis Renosto. Os públicos-alvo são profissionais médicos, enfermeiros e demais profissionais de saúde. O treinamento consiste na demonstração dos protocolos de atenção a pacientes que possam apresentar piora em seu quadro respiratório, vindo a necessitar de suporte ventilatório (ventilação mecânica através de respirador artificial),

PMG/Divulgação

Brasil tem mais de 72 mil mortes por Covid-19 registradas Ontem (12/7), o Brasil alcançou a marca de 72.100 mortes por Coronavírus, segundo levantamento do Conass - Conselho Nacional de Secretários de Saúde. O total de casos confirmados é de 1.864.681.

que se inicia com a necessidade da entubação orotraqueal. O Secretário da Saúde, Jean Torman, disse que a atividade se trata de uma ação

importante que o Governo Municipal promove para os profissionais de saúde, buscando qualificar e otimizar a assistência prestada aos munícipes nos serviços: “A pandemia

Defesa Civil segue monitorando o Rio Gravataí A Defesa Civil segue monitorando a elevação do Rio Gravataí. Às 17h15 deste domingo (12/7), o nível do Rio estava em 4,94 metros no Caça e Pesca – 2,34 metros acima do normal, segundo a Agência Nacional de Águas (ANA). Apesar da cheia do Rio e arroios, nenhuma pessoa está desalojada ou desabrigada na cidade. No sábado, o coordenador da Defesa Civil municipal, Paulo Roberto, e o comandante do Corpo de Bombeiros Militar de Gravataí, Adriano Silva, realizaram inspeção nos locais de riscos suscetíveis a inundações e alagamentos. Em publicação no perfil da Defesa Civil municipal no Facebook, Roberto destacou que só não há desalojados e desabrigados no município por dois motivos: “Em janeiro de 2019

muitas famílias que residiam anos nestes locais (de risco de inundações) foram removidas para o Empreendimento Breno Jardim Garcia, e pela manutenção e limpeza de boa parte das redes pluviais e arroios, realizado pela Secretaria de Obras e pela Secretaria de Serviços Urbanos”.

COVID-19

Rio Grande do Sul Casos registrados: 39.240 Óbitos: 962 Brasil Casos registrados: 1.864.681 Óbitos: 72.100 Gravataí Casos registrados: 805 Óbitos: 22 Cachoeirinha Casos registrados: 660 Óbitos: 8

* Dados do Conass, SES e Secretarias Municipais da Saúde

que estamos vivenciando requer o aperfeiçoamento das aptidões dos nossos profissionais para dispormos de um serviço de qualidade e segurança a todos”.

Leite sobrevoa regiões alagadas e visita desalojados em Lajeado O governador Eduardo Leite sobrevoou, no final da manhã de sextafeira (10/7), a região do Vale do Taquari, atingida pela cheia do rio Taquari. Em Lajeado, Leite foi recebido pelo prefeito Marcelo Caumo e por prefeitos da região do Vale do Taquari, que apresentaram a situação da região. Em seguida, o governador visitou o Parque do Imigrante, para onde as famílias foram realocadas.

provocadas pelas fortes chuvas da última semana. 5.086 pessoas estão em casas de amigos ou parentes e 1.362 estão em abrigos públicos.

Mais de seis mil fora de casa

Divulgação

Balanço da Defesa Civil estadual, divulgado na manhã deste domingo, apontava que 6.448 gaúchos estão fora de casa em decorrência de inundações

Gustavo Mansur / Palácio Piratini


Política Geral

Segunda-feira, 13 de13julho de 2020 SEGUNDA-FEIRA, de julho de 2020

Folha

MISCELÂNIA – De tudo um pouco

L. Pimentel pimentel.ddc@gmail.com

“A companhia da multidão é nociva: há sempre alguém que nos ensina a gostar de um vício, ou que, sem que percebamos, transmite-nos esse vício por completo ou em parte. Quanto mais numerosas forem as pessoas com as quais convivemos, maior é o perigo”. SÊNECA – Poeta

SEMPRE AS MALDITAS DROGAS Acompanhando a evolução da sociedade no que se refere à Segurança Pública em quase trinta anos de serviço, posso afirmar sem medo de erro que mais da metade de todas as ocorrências que atendemos de crimes, atos infracionais, contravenções e conflitos estão direta ou indiretamente ligadas ao consumo de drogas. Inverti propositalmente, pois em razão da grande quantidade de usuários, vem aumentando, com o tráfico chegando ser a consequência. Os nossos representantes dizem que precisam de auxílio e internação e sugerem que o problema é da saúde pública e que ela vai resolver. Não vai! Pois faltam leitos para doentes comuns na maioria dos hospitais. Prendemos várias vezes a mesma pessoa pelo mesmo fato e o sistema o devolve às ruas por questão de direito em um ato juridicamente perfeito. Na verdade se todos permanecessem presos nem haveria lugar nos presídios para todo mundo. O problema das drogas (principalmente o crack) é de toda a sociedade e a solução a meu ver é a prevenção para evitar que novos usuários aumentem o lucro dos traficantes que a essa altura já estão muito bem capitalizados. A Brigada, a Escola, A Igreja o Sistema de Saúde, os Meios de Comunicação e os Bem-aventurados de boa vontade podem ajudar - como normalmente o fazem - mas não sem o auxílio das famílias de onde provém e são vitimados os drogados. Não, sem que a sociedade civil organizada diga aos seus representantes claramente quais são seus anseios, pois escuto propostas que não estão em sintonia com os aflitos que a nós acorrem. Todas as ideias podem ser transformadas em projetos, mas precisam ser trabalhadas anteriormente, porém não infinitamente discutidas. Precisamos iniciar algo simples para deter o avanço do consumo da droga, tenho certeza de que existem bons exemplos e boas ideias que precisam circular. Texto de: Carlos Miguel Brasil Mello – Maj. QOEM 2ªCia 17º BPM

A SOGIL E SUAS MEDIDAS DE PREVENÇÃO O transporte coletivo é um serviço essencial para deslocamento da população, especialmente daqueles que precisam ir e vir do trabalho diariamente, mesmo com a pandemia que ora atinge o Brasil e o Planeta. O transporte público - em Gravataí e outras cidades - vem tendo que se adaptar em meio às mudanças ocorridas em virtude do novo coronavírus. Por isso, desde que iniciou a pandemia, sempre preocupada em oferecer um serviço da mais alta qualidade a seus usuários, a SOGIL tem procurado preservar a saúde de clientes e colaboradores. Para isso, a empresa está adotando uma série de medidas na operação das linhas e nas garagens da empresa. CUIDADOS COM A LIMPEZA DOS ÔNIBUS Afora os serviços de higienização diária feita pelas equipes de profissionais que trabalham nos coletivos da SOGIL, os veículos da empresa também passam por higienização com álcool líquido 70% entre uma viagem e outra, e álcool-gel para utilização pelos usuários. Por

outro lado, nos ônibus executivos a novidade está por conta da desinfecção com sprey em forma de névoa, que já vem sendo adotada desde o dia 9 de junho. Esse procedimento atinge todo o interior do veículo e tem como objetivo fornecer maior segurança aos passageiros. Quanto ao sistema de ar-condicionado dos ônibus, a higienização abrange desde os condensadores até os filtros de partículas de forma completa. Segundo a direção da empresa, a frequência das limpezas é determinada pelo sistema de gerenciamento de frota. Desde o início da pandemia a SOGIL vem praticando o distanciamento social como recomendado pelas áreas da saúde pública, inclusive com parte de suas equipes trabalhando home office, especialmente aqueles que não têm necessidade de executar os serviços presencialmente. Para os demais trabalhadores os protocolos de ocupação máxima nos ambientes são seguidos normalmente, mantendo, obviamente, o distanciamento mínimo de dois metros entre eles.

PINHO NA BERLINDA Às vezes as coisas acontecem sem que percebamos. Parece que foi o que ocorreu com o ex-vereador e ex-vice-prefeito no primeiro mandato de Marco Alba, Francisco Pinho (DEM). Pinho (que ocupou um cargo de direção da SMSU) poderá ser obrigado a devolver aos cofres públicos os R$ 41,6 mil que recebeu naquele período. O valor é referente aos valores que entraram em sua conta nos cinco meses em que teria ocupado “irregularmente” o cargo de diretor de departamento na Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, por não ter nível

de escolaridade suficiente para tal função, conforme reza a legislação (Lei Municipal 3.870 de 2017, criada pelo prefeito Marco Alba). A denúncia ao Ministério Público foi feita pelo vereador Dimas Costa (PSD), em novembro de 2019. No dia seguinte à denúncia, Francisco Pinho foi exonerado do cargo, exoneração que foi publicada no Diário Oficial do Município pelo prefeito Marco Alba (MDB). Agora o caso está nas mãos da Promotora de Justiça, Carolina Barth que deve decidir se dará prosseguimento ao caso ou arquivará a denúncia.

CACHOEIRINHA TEM KIT PROFILÁTICO Seguindo os protocolos que estão sendo lançados por diversas Secretarias Estaduais de Saúde, o município de Cachoeirinha começará a oferecer a opção de tratamento precoce para pacientes com sintomas gripais. A capacidade de atendimento é de até 100 kits/dia, com o custo de R$ 15 por unidade para a Prefeitura, totalizando o equivalente de R$ 45 mil/mês. O tratamento aos pacientes suspeitos ou positivados de Covid-19 será composto por Ivermectina, Azitromicina, Paracetamol, Dipirona e

Tamiflu. O prefeito Miki Breier diz que a decisão do uso dessas medicações é feita através de uma avaliação médico-profissional, de acordo com o caso de cada paciente. Ele ressalta que seu governo está aumentando o arsenal terapêutico para os clínicos. A indicação é para que as pessoas sintomáticas, primeiro façam a checagem no APP Cachoeirinha Contra o Coronavírus e sigam as instruções do médico na consulta on-line. A ferramenta está disponível no link: http://cachoeirinha-rs.coronavirus.tmp.br/.

* Os textos assinados são de responsabilidade de Diagramador/Editor: Jacson Dantas e Filipe Foschiera seus autores e não emitem a opinião do jornal

Diretor geral: Moacir Menezes

Diretor geral: Moacir Menezes

Redação/Diagramação: Filipe Foschiera e Jacson Dantasdo jornal * Os textos assinados são de responsabilidade de seus autores e não emitem a opinião Filiado:

44

Filiado:

51 3421.3381 / 3423.1792

51- 3497.1078

www.2mnoticias.com.br

www.2mnoticias.com.br

Folha

jornaldegravatai@gmail.com

folhadecachoeirinha@gmail.com

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira nº 6125 - Pda. 64 - Bairro São Vicente - CEP 94060-001 - Gravataí - RS - Brasil

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, nº 6125 - São Vicente - Gravataí/RS - Brasil

Diário

Publicação da empresa Gráfica Jornal Ltda Publicação da empresa Jornal2M Diário

CNPJ 03.851.285/0001-62 Oficial dosnºMunicípios Ltda ME Registro nº 39987 do livro A-4 CNPJ nº 08.070.493/0001-48 Registro nº22 39987 do livro A-4 Fundação: de março de 2005 Fundação: 15 de janeiro de 2013


Geral

Segunda-feira, 13 de julho de 2020

Com nove novas regiões em alto risco, RS chega a 15 bandeiras vermelhas no mapa preliminar da 10ª rodada O cenário de disseminação do coronavírus e da ocupação de leitos cresce no Estado. Na décima rodada preliminar do Distanciamento Controlado, o Rio Grande do Sul tem 15 regiões com risco alto, ou seja, estão na bandeira vermelha. Essas regiões representam 84,2% da população gaúcha (9.535.519 habitantes). Na rodada definitiva do mapa anterior, eram seis regiões em vermelho, equivalente a 52,9% da população (5,9 milhões de habitantes). As bandeiras definitivas serão divulgadas nesta segunda-feira (13/7). A análise preliminar dos índices de propagação do vírus e de ocupação dos leitos trouxe, novamente, as regiões de Porto Alegre, Canoas, Novo Hamburgo, Capão da Canoa, Palmeira das Missões e Pelotas em bandeira vermelha. Essas áreas já haviam sido classificadas como alto risco na rodada anterior. As regiões de Taquara, Santo Ângelo, Cruz Alta,

Santa Rosa, Erechim, Passo Fundo, Caxias do Sul, Cachoeira do Sul e Santa Cruz do Sul evoluíram de bandeira laranja para vermelha nesta rodada. Santa Maria, Ijuí, Uruguaiana, Bagé e Lajeado são as cinco regiões que permaneceram na bandeira laranja. Embora nenhuma região do Estado tenha sido classificada com risco altíssimo (bandeira preta), tampouco houve classificação de risco baixo (bandeira amarela). Nesta rodada, inclusive, nenhuma região apresentou melhora nos índices. O mapa preliminar da décima rodada foi divulgado pelo governo no fim da tarde de sexta-feira (10/7) e está disponível em https://distanciamentocontrolado.rs.gov.br.

Estado recebe 63 pedidos de reconsideração

Após o prazo de 36 horas, o governo do

Estado recebeu 63 pedidos de reconsideração da classificação preliminar da décima rodada do Distanciamento Controlado. Municípios e associações regionais tinham até as 6h deste domingo (12/7) para formalizar os recursos. A partir de agora, os dados e justificativas apresentados serão analisados para que, na segunda-feira (13/7), o Gabinete de Crise tome a decisão e divulgue o mapa definitivo

vigente a partir de terça (14).

Clima e mais regiões em bandeira vermelha melhoram índice de isolamento no RS

O aumento de regiões com classificação de alto risco (bandeira vermelha), conforme o modelo de Distanciamento Controlado, aliado às condições climáticas mais adversas dos últimos dias, fez o Rio

Grande do Sul retomar um índice de isolamento social acima da média nacional. Pelo mais recente estudo divulgado pelo Comitê de Dados para o enfrentamento da Covid-19, o percentual de gaúchos que passaram a evitar deslocamentos ficou em 43%. O levantamento se refere ao período entre os dias 28 de junho e o último sábado (4/7), a partir do monitoramento de aplicativos móveis em celulares. No Brasil, o índice ficou em 41%. Mesmo ainda distante da recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS), de um isolamento mínimo de 50%, o resultado mostra que o Rio Grande do Sul tem o melhor comportamento entre todos os demais Estados da região Sul. Conforme a equipe que faz o acompanhamento dos dados disponibilizados pela empresa InLoco, o índice melhorou nas últimas semanas na mesma medida em que

5

mais regiões passaram a ter maiores restrições de atividades econômicas diante do avanço da novo coronavírus. Outro fator que contribuiu para conter as pessoas fora de casa está relacionado com as condições climáticas, em especial nos dias com registro de temperaturas mais baixas, chuva e da ocorrência do ciclone. No início da pandemia, os gaúchos chegaram a ter índices de isolamento próximos de 60%. Porém, no mês de maio o percentual chegou a despencar para 39,4% e, ao longo do mês passado, o comportamento ficou sempre abaixo da média nacional. “Esse comportamento tem relação direta com o avanço da doença e dos casos que exigem internação em UTI. Portanto, ficar em casa sempre que possível é, até o momento, a medida mais eficaz para conter o vírus”, reforça a coordenada do Comitê de Dados, Leany Lemos.

Universidades desenvolvem apoio a diagnóstico de covid-19 com raio-x

Três universidades do Paraná desenvolveram um método de apoio a diagnósticos de causas de pneumonia empregando inteligência artificial em procedimentos utilizando raio-x. O método pode auxiliar na detecção de covid-19. Até o momento, os pesquisadores conseguiram taxa de assertividade de 90% de detecção da doença. A investigação está sendo desenvolvida por um grupo de pesquisadores de três instituições: Pontifícia Universidade Católica (PUC-PR), Universidade Estadual e Maringá (UEM) e Universidade Federal Tecnológica do estado (UTFPR). Atualmente, exames de tomografias já são adotados como forma de identificar indícios do que pode ser uma complicação no pulmão em decorrência da infecção pelo novo coronavírus. Este tipo de procedimento contribui para a análise clínica que já é admitida como forma

ABr/Reprodução

de confirmação de casos em mudanças recentes divulgadas pelo Ministério da Saúde. A diferença do sistema desenvolvido pelos pesquisadores paranaenses é o auxílio de análises realizadas por meio de inteligência artificial para realizar a avaliação do que causou

uma pneumonia a partir de raios-x da região do tórax. Dentre as motivações, a tecnologia identificou os casos de covid-19 com taxa de acerto de 90%. Rodolfo Pereira, idealizador da pesquisa e estudante do Programa de Pós-Graduação em Informática da PUC-PR,

explica que a solução foi pensada a partir da demanda de encontrar formas de diagnosticar a covid-19, mas que pode também servir para indicar o quadro relacionado a uma pneumonia e subsidiar a indicação de tratamento pelos médicos. Ele destaca que o sistema não é uma

forma autônoma de diagnóstico, mas um recurso de apoio que pode ser útil uma vez que parte de imagens de raio-x e dispensa o uso de um tomógrafo. “A gente acredite que o sistema não é 100% seguro. Mas a questão é que a máquina de raio-x é presente em muitos postos

de atendimento, inclusive em cidades do interior”, salienta. “Em um cenário mais caótico, um sistema como este poderia ser útil em um momento de primeira triagem. Ou do pessoal que está no interior e precisa ser encaminhado para outros locais para ter diagnóstico mais apropriado. Tomografia é exame mais caro, mais custoso e talvez demore mais”, complementa o professor do Programa de Pós-Graduação em Informática da PUC-PR Carlos Silla, orientador da pesquisa. Agora as equipes pretendem apresentar o projeto à Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) com vistas a firmar parcerias com hospitais. Isso porque o sistema melhora na medida em que se analisam mais imagens. Até o momento, ele avaliou 1.144 imagens de pneumonias. Mas com o aumento da base de dados a taxa de acerto também pode ser ampliada. ABr


6 6

SEGUNDA-FEIRA, de julho de 2020 Segunda-feira, 13 de13julho de 2020

Folha

Cultur a Cultura

FESTIVAL LATINIDADES ANUNCIA 13ª EDIÇÃO COM ATRAÇÕES 100% ONLINE

FESTIVAL MANTÉM INTENSA PROGRAMAÇÃO DE SHOWS, DANÇAS, MESAS, OFICINAS E VIVÊNCIAS AO LONGO DE 5 DIAS COM ATRAÇÕES DE 10 PAÍSES E TODAS AS REGIÕES BRASILEIRAS. ELISA LUCINDA, ELZA SOARES E DONA DAMIANA SÃO AS HOMENAGEADAS. MULHERES NEGRAS FALAM SOBRE UTOPIAS, A PARTIR DE DIFERENTES LUGARES E TEMAS. A 13ª edição do Latinidades, maior festival de mulheres negras da América Latina, acontece entre os dias 22 e 27 de julho e tem como tema "Utopias Negras". Numa edição totalmente digital via Youtube, o festival este ano conta com uma intensa programação com mais de 60 atividade, entre painéis, shows de música, recitais de poesia, workshops, vivências, oficinas, rodas de conversa e espaço infantil. Participam todas as regiões brasileiras e mais 9 países: Colômbia, Guiné Bissau, Nigéria, Barbados, Haiti, Costa Rica, Cuba, Jamaica e Etiópia. O projeto parte do lugar das artes e da cultura para dialogar, disputar narrativas e fortalecer diferentes saberes de mulheres negras: na academia, na rua, na escola, no chão de fábrica, na comunicação, nos movimentos sociais, na gestão de políticas públicas...na diversidade infinita das nossas potências e possibilidades de produção de conhecimento. A missão do festival é ser plataforma de formação, cultura, inovação,geração de renda, impacto social, encontro, encanto, acolhimento, celebração e resistência. E nesta próxima edição, três grandes mulheres serão homenageadas: Mãe Dalva Damiana, da Irmandade da Boa Morte, na Bahia; a voz do milênio, a cantora carioca Elza Soares; e a artista Elisa Lucinda, do Espírito Santo, fundadora da Casa Poema, onde publicou livros de poemas. A programação começa, no dia 22 de julho, às 10h, com a mesa " Papo de Futuro", em parceria com a Crespinhos S.A. , do Rio de Janeiro. Pela primeira vez, o festival vai abrir com uma conversa entre crianças, de 9 a 11 anos, para falar do futuro. "Cada vez mais, buscamos estabelecer um processo formativo baseado na horizontalidade. E nesse exercício, é fundamental o reconhecimento da infância enquanto categoria social e das crianças negras como sujeitos históricos de direito, produtoras de cultura e de conhecimento", afirma Jaqueline Fernandes, fundadora do projeto. Completando a programação do primeiro dia, às 15h, tem a mesa mediada pela Val Benvindo sobre " Arte, utopia e criatividade" com a participação da Elisa Lucinda, Giovanna Heliodoro, Bia Manicongo e Gabriela

Loran. Será uma conversa com realizadoras e criadoras negras sobre utopias, subjetividades e processos criativos. Um espaço para falar dos sonhos, desejos e inventividades dessas mulheres. Ainda no primeiro dia, às 21h, o festival conta com a performance "Meu corpo e minha voz aliados à minha dignidade -homenagem a Paula", Interpretada por Yahndra Iriarte e produzido pelo Movimento Social da Mulher Cartagena e Bolívar. Destaque também para a mesa "Sonhos Latino- Caribenhos: Mulheres em movimento, Amefricanidades e Feminismos insurgentes" acontece em 2 momentos, às 15h e às 17h, do sábado, dia 25. Será um espaço para falar da potência negra, diversidade e utopias para a construção de uma sociedade equânime. Serão muitas leituras e propostas para contrapor o modelo excludente de sociedade que vivemos. A discussão sobre o racismo entranhado na política de guerra às drogas também faz parte da programação. No dia 24 de julho, às 15h, acontece uma mesa com o tema "A utopia da paz: políticas de drogas e agenda antirracista" em parceria com a Iniciativa Negra por Uma Nova Política sobre Drogas, primeira ONG negra que atua com advocacy para reforma da política de drogas no Brasil. A ONG propõe uma contranarrativa ao sistema racista vigente na política de drogas atual, que opera no modo de opressão às pessoas negras num consórcio de sistema de justiça, com segurança pública e saúde precarizada. As participantes são Juliana Borges, Nathália Oliveira, Dudu Ribeiro - Silvio Almeida, Preto Zézé. A mediação ficará por conta de Cecília Oliveira, jornalista e colunista no Intercept Brasil e criadora da Plataforma Fogo Cruzado . Todos os dias acontecem atividades no espaço infantil "Pretinhosidade", realizada pelo Grupo Editorial Pretaria BlackBooks e Aflorarte Produções. O principal objetivo é levar arte, cultura, diversão e literatura de autoria negra para as casas das famílias brasileiras. A Converse, apoiadora do evento, acredita que a arte tem o poder de refletir os tempos atuais e provocar conversas capazes de mudar o mundo. Para isso, convida a sua comunidade a criar de forma coletiva

Divulgação

na campanha "Create Together for Tomorrow" e, durante o festival, conta com duas ativações. A primeira, é uma live com MC Soffia, rapper adolescente que canta sobre autoestima, diversão e questões raciais, junto com Rosa Luz, também rapper, mulher transexual, negra e periférica. Cada uma em sua casa, o show conta com interação entre as duas em um bate papo informal sobre futuro. No domingo, a marca promove a mesa "Criar juntos novas narrativas negras na internet para o futuro", que conta com a participação de três influenciadoras digitais com diferentes

narrativas: Bielo Pereira, bigênero, body positive, apresentadora do Coisa Boa Pra Você (GNT) e 138 mil seguidores no instagram; Lorrayne Carolyne , tem 193 mil seguidores no instagram e aborda temas sobre beleza - a sua forte presença nas redes, traz, quase que de forma automática, temas relacionados às Pessoas Com Deficiência; Xan Ravelli , Influenciadora digital com foco em moda e beleza negra, creator e mãe de um casal. Encerrando o festival, o dia 27 de julho será dedicado ao projeto "Serviço de Preta", uma maratona de ofertas de cursos,

mentorias, workshops e ferramentas para fortalecer negócios de mulheres negras - um espaço de formação empreendedora, especialmente criado para trabalhadoras negras da cultura. "Apesar de todo o legado da cultura negra para humanidade, os espaços onde se discute o mercado da arte e da cultura têm sido, historicamente, negados para pessoas negras. E não basta simplesmente estar lá, já que, não raramente, não dispomos das ferramentas necessárias para corresponder ao network e às dinâmicas lineares, eurocentradas e embranquecidas da indústria" explica Jaqueline.


Folha

Esporte Esporte

SEGUNDA-FEIRA, 13 de13julho de 2020 Segunda-feira, de julho de 2020

77

Após rigorosa análise técnica do Comitê Científico e avaliação do Gabinete de Crise, o governo do Estado autorizou o retorno dos treinos coletivos dos clubes de futebol a partir de segunda-feira (13/7) e dos jogos do Campeonato Gaúcho no dia 23 de julho, sem presença de público e mediante o cumprimento dos protocolos de prevenção ao coronavírus. A decisão foi anunciada na noite de quinta-feira (9/7) depois de nova reunião do governador Eduardo Leite, do vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, do secretário do Esporte e Lazer, Francisco Vargas, e do diretor do Departamento de Regulação Estadual, Eduardo Elsade, com o presidente da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), Luciano Hocsman, no Palácio Piratini. “Queremos aproveitar a vitrine do futebol, que é uma atividade que move as paixões de tantas pessoas, e mostrar, por meio dos ídolos, a importância de seguir os protocolos, de usar máscara, fazer a higienização correta, manter o distanciamento mínimo e tomar todos os cui-

dados para evitar o contágio”, reforçou o governador durante a reunião. “Quero pedir a colaboração da FGF, de todos os clubes e jogadores para que externem aos gaúchos que o retorno do Gauchão não é um retorno à normalidade. Os jogos serão com portões fechados e restrições rigorosas na rotina dos estádios. Precisamos promover uma consciência coletiva de prevenção para termos o ‘normal’ de volta o quanto antes com o mínimo de impacto na vida e na saúde das pessoas”, afirmou Leite. Como está perto do encerramento do campeonato, a fase que será retomada, com todos os 12 clubes, será encerrada com três rodadas a serem realizadas em sete dias. A partir disso, o Gauchão seguirá com a participação de apenas quatro ou cinco equipes em sua reta final, reduzindo as possibilidades de propagação do vírus. De acordo com o governador, os protocolos a serem seguidos pelos clubes foram apresentados pela própria FGF, mas o Comitê Científico pede que alguns pontos sejam espe-

cialmente observados, como a restrição de pessoas durante os jogos e nos vestiários, a aferição da temperatura e a testagem dos envolvidos. Além de um trabalho de conscientização para evitar aglomeração em bares e casas durante as partidas. “Nós apelamos a todos que se mantenham sem fazer confraternização em função dos jogos e pedimos à federação que

estimule os clubes, dirigentes e jogadores a chamarem a atenção dos torcedores para que não haja aglomeração nem reuniões para assistir ao jogos para que possamos preservar e cuidar da vida das pessoas”, ressaltou Leite. Segundo o presidente da entidade, uma campanha de conscientização já vinha sendo planejada e a partir desta sexta-feira (10/7) será executada.

“Me comprometo, em nome dos clubes, de que os protocolos serão cumpridos à risca por todos nós”, afirmou Hocsman. Conforme o dirigente, o calendário de jogos está em fase final, mas está confirmado que ocorrerão em apenas seis cidades (Porto Alegre, São Leopoldo, N. H., Caxias, Bento Gonçalves e Pelotas), para evitar deslocamentos.

Divulgação/Piratini

GOVERNO AUTORIZA RETORNO DO GAUCHÃO A PARTIR DO DIA 23 DE JULHO


Segunda-feira, 13 de julho de 2020

Paim defende testagem obrigatória de trabalhadores O senador Paulo Paim (PT-RS) defendeu, em pronunciamento na última quinta-feira (9/7), uma campanha nacional em favor da testagem obrigatória para a covid-19 de trabalhadores dos setores público e privado. Na opinião dele, esse é o único meio de preservar a saúde do trabalhador, afastando-o do local de prestação do serviço para o início do tratamento, se for confirmado o diagnóstico positivo. A medida também evita que eventuais contaminados transmitam o novo coronavírus para colegas de trabalho e familiares, acrescentou. — O trabalhador não pode ser considerado um copo descartável, que é usado e, depois, jogado fora. Nesse caso, são vidas. Por isso, nós temos de fazer um movimento nacional, para que todos aqueles que voltem ao trabalho ou já estejam no trabalho tenham o direito à testagem — defendeu. Paim ainda defendeu a aprovação de projeto de decreto legislativo (PDL 309/2020) para sustar duas portarias do governo que, na teoria, criavam regras para garantir as condições sanitárias de trabalhadores de frigoríficos. Na prática, disse Paim, as portarias não contemplam as normas de segurança da Organização Mundial da Saúde (OMS) e de órgãos sanitários. O senador lembrou que as condições de prestação de serviço dos 400 mil trabalhadores do setor não são as mais adequadas, o que favorece a propagação da covid-19. Só no Rio Grande do Sul,

disse, o número de unidades frigoríficas contaminadas saltou de 24 para 32. Ao todo, 5 mil trabalhadores estão contaminados no estado, sendo que 5 já morreram, assim como 12 outras pessoas com as quais eles tiveram contato. Paim aproveitou para denunciar que os frigoríficos se recusam a assinar um termo de ajustamento de conduta proposto pelo Ministério Público do Trabalho. Situação semelhante ocorre em Santa Catarina e no Mato Grosso do Sul, disse ele, ao informar que os trabalhadores do setor de pescado dos municípios gaúchos de Rio Grande e Pelotas também estão sujeitos às mesmas condições de trabalho.

Entregadores

Paim também denunciou a falta de condições adequadas de trabalho dos quase 150 mil prestadores de serviço de aplicativos de entrega. Segundo ele, por causa do isolamento social, esses trabalhadores estão muito requisitados, o que evidenciou as dificuldades impostas à categoria. Paim defendeu o movimento desses trabalhadores. Eles exigem pagamento de valores mais elevados por entrega, fim do bloqueio pelos aplicativos por atuação considerada indevida e o fornecimento de equipamentos de proteção individual. — Os entregadores de aplicativos têm todo o nosso apoio. Merecem melhores salários, condições de trabalho dignas e direitos sociais e trabalhistas. Agência Senado

Geral

Verba para pandemia chega a R$ 500 bi, mas execução ainda está abaixo de 50% Com três novas medidas provisórias (MPs) de créditos extraordinários editadas nas últimas duas semanas, o governo federal ultrapassou a marca de R$ 500 bilhões destinados a combater a pandemia de covid-19 no Brasil. O valor é próximo de 7% de todo o Produto Interno Bruto (PIB) do país em 2019. Apesar da grande destinação de dinheiro, a aplicação das verbas contra a pandemia ainda se mantém abaixo de 50%. Dos R$ 506 bilhões autorizados, apenas R$ 216 bilhões — menos de 43% — foram considerados executados. E são apenas os recursos já executados que podem ser verificados e avaliados (quanto à entrega do bem ou serviço contratado pela administração pública). Os dados são do Siga Brasil, plataforma de transparência orçamentária do Senado. Entre as medidas mais recentes está a MP 988/2020, que libera R$ 101 bilhões para prorrogação do auxílio emergencial

Emenda do NOVO garante congelamento de despesas na LDO de 2021 A Comissão de Finanças da Assembleia Legislativa aprovou na quinta-feira (9/7) parecer favorável ao projeto da LDO para 2021. A emenda da Bancada do NOVO para garantir o congelamento de despesas que está previsto na lei federal de socorro aos estados foi acolhida ao texto. Os deputados Giuseppe Riesgo e Fábio Ostermann querem que a LDO limite, de forma expressa, reajustes em despesas com pessoal para todos os Poderes e órgãos do Estado. Conforme o deputado Riesgo, essa adequação no texto legislativo atende à Lei Federal Complementar 173/2020, que permitiu o socorro de R$ 60 bilhões da União aos estados e municípios. “Todos os órgãos e Poderes do Rio Grande do Sul precisam compartilhar desse momento crítico nas contas públicas. Buscamos que a LDO preveja essas limitações orçamentárias de forma realista”, pontuou o parlamentar.

Clara Gouvêa/Fotos Públicas

8

para famílias de baixa renda. Originalmente previsto para durar três meses, o auxílio foi estendido para duas parcelas adicionais. O Ministério da Cidadania, gestor do auxílio, é o órgão que mais tem recebido recursos: foram R$ 260 bilhões desde o início da pandemia, dos quais R$

124 bilhões — menos de 48% — foram executados. Segundo o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, entraves burocráticos explicam o uso apenas parcial das verbas disponibilizadas — entraves relacionados a processos de compra, contratação de pessoal, elaboração de

portarias ministeriais e adesão de municípios, por exemplo. Apesar de tudo, ele disse ao Senado, em audiência no fim de junho, que considerava “bom” o ritmo das despesas. De R$ 39,3 bilhões recebidos, a pasta executou até agora R$ 12,4 bilhões — cerca de 31%. Agência Senado

2ª instância: Projeto de Lasier Martins completa sete meses parado no Senado

Aprovado em dezembro de 2019, o projeto que permite prisão após condenação em segunda instância, do senador Lasier Martins (RS), completa sete meses parado no Senado Federal. O texto altera o Código Penal para assegurar a prisão por condenação criminal por "órgão colegiado". "Trata-se de um clamor da sociedade brasileira, que se sente insegura e não suporta mais o sentimento geral de impunidade. Já esperamos demais para decidir sobre este tema que está pronto para ser

deliberado pelo plenário", cobra Lasier Martins. Antes permitida, a prisão em segunda instância foi proibida no Brasil pelo Supremo Tribunal Federal no ano passado. Lasier Martins critica a decisão e diz que o sistema processual brasileiro admite "interposição sucessiva de recursos, nitidamente protelatórios", em busca da "ocorrência de prescrição".

Câmara versus Senado

No início do ano, senadores que defendem a pri-

Agência Senado

são após condenação em segunda instância reuniram 43 assinaturas em um abaixo-assinado que pedia ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre (AP), que pautasse a votação do projeto. Alcolumbre, no entanto, teria decidido esperar pela votação de uma Proposta de Emenda à Constituição que tramita na Câmara dos Deputados. "Não há razão para também disputar o protagonismo. Os dois projetos se complementam. Teremos uma legislação completa se porventura viermos a aprovar ambas as propostas", apontou o líder do Podemos no Senado, Alvaro Dias (PR). Na mesma linha, o líder do Podemos na Câmara, deputado federal Léo Moraes (RO), diz que a disputa não é por protagonismo, mas por uma legislação avance sobre o combate à corrupção e à impunidade. "Não existe vaidade ou briga pelo protagonismo tanto da Câmara quanto do Senado. O que queremos é a aprovação da segunda instância", assegura o parlamentar.


12

SEGUNDA-FEIRA, 13 de julho de 2020

Geral

Contracapa

Segunda-feira, 13 deFolha julho de 2020

9

HABILIDADES SOCIOEMOCIONAIS PODERÃO AJUDAR NA REABERTURA DAS ESCOLAS SÃO COMPETÊNCIAS COMO PERSISTÊNCIA, ASSERTIVIDADE E AUTOCONFIANÇA

Redes de ensino de todo o país apostam em habilidades socioemocionais para ajudar gestores, professores e famílias a lidarem com o retorno às aulas presenciais quando elas ocorrerem. São habilidades como persistência, assertividade, empatia, autoconfiança, tolerância a frustração, entre outras, que podem, de acordo com os especialistas entrevistados pela Agência Brasil, melhorar o aprendizado dos alunos e ser ferramentas importantes para lidar com a pandemia do novo coronavírus. “Estamos bastante preocupados com esses estudantes que vão voltar. Vai ter estudante que perdeu familiares, que têm familiares na UTI [unidade de terapia intensiva], a gente tem que estar preparado para isso. Estamos também preocupados com a questão cognitiva. Nem todos os estudantes tiveram as mesmas condições ou estão tendo as mesmas condições para estudar”, diz a presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), Cecilia Motta. O Consed firmou uma parceria com o Instituto Ayrton Senna, que a partir do dia 16, irá oferecer uma formação aos educadores, gestores e às famílias interessadas sobre as chamadas competências socioemocionais. Os técnicos e equipes de formação das redes de ensino participarão de reuniões fechadas e, a cada 15 dias, serão feitas lives abertas, pela internet, voltada a professores, famílias de estudantes e demais interessados. “Estamos vivendo algo sem precedentes na história da humanidade. De uma hora para a outra, tivemos nossas vidas transformadas”, diz o vice-presidente de Desenvolvimento Global e Comunicação do Instituto Ayrton Senna, Emilio Munaro. “Nos deparamos com a situação de escolas fechadas, entre outras. As pessoas perderam o senso do que vai acontecer e se viram diante da imprevisibilidade, o que torna as pessoas ansiosas. Para controlar isso, eu preciso desenvolver minhas habilidades”, acrescenta. Segundo Munaro, habilidades socioemocionais podem ser aprendidas. Essas competências estão previstas, inclusive, na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), documento que estabelece o que deve ser ensinado em todas as escolas do país. De acordo com a BNCC, os estudantes devem ser capazes de “conhecer-se, apreciar-se e cuidar de sua saúde física e emocional, compreendendo-se na diversidade humana e reconhecendo suas emoções e as dos outros, com autocrítica e capacidade para lidar com elas”. “A ciência mostrou que na hora que se desenvolve competências socioemocionais, se potencializa as competências cognitivas. Se uma criança desenvolve resiliência e combina com abertura ao novo, tem desempenho melhor, por exemplo, em língua portuguesa. Ao invés de ensinar uma única fórmula matemática, eu ensino o aluno a sentar e resolver problemas. Com isso, eu associo a técnica de resolver problemas a qualquer disciplina, a física, química, biologia. Desde que aprenda a estrutura mental de resolver problemas, consigo fazer isso em qualquer disciplina”, diz Munaro.

Amanda Perobelli / Reuter

::: DURANTE A PANDEMIA Em Granja, município cearense localizado a cerca de 300 quilômetros da capital do estado, Fortaleza, o professor de geografia das escolas municipal e estadual José Lira Dutra, defende que desenvolver competências socioemocionais é algo importante de ser feito desde já, mesmo antes do retorno às aulas presenciais. “Fiz um levantamento junto a meus alunos e conversando com eles, percebi que eles estavam com uma dificuldade enorme, tanto na autogestão - assim como eu, professor, fiquei perdido, o aluno ficou sem saber como organizar sua rotina familiar e escolar - quanto na resiliência. A partir desse levantamento, comecei a trabalhar com eles essas competências”, conta. Desde antes da pandemia, Dutra desenvolvia, com os estudantes do ensino médio o projeto diretor de turma voltado para o desenvolvimento de habilidades ligadas às emoções. Segundo o professor, com a suspensão das aulas presenciais, a realidade dos alunos mudou muito. Até então, eles eram proibidos de mexer no celular dentro da sala de aula. Agora, precisam da ajuda da tecnologia para aprender. “O aluno precisa se engajar no processo de aprendizagem. E esse processo hoje está mudando”. Para ensinar nesse novo contexto, Dutra diz que ele mesmo precisou se reinventar e para isso, contar com as habilidades socioemocionais. “O professor precisa hoje se apropriar da tecnologia que está a disposição. É fácil? Não. Tem algumas dificuldades, a verdade seja dita. A partir daí, tem que mostrar para o aluno que o professor está aberto a aprender a reaprender esses novos conceitos e novas práticas de aulas remotas. O professor estando engajado, o

ACESSE 2MNOTICIAS.COM.BR

aluno vai entender e vai se engajando também. O professor tem uma força muito grande de engajar o aluno a partir da sua prática e da sua fala”, diz. ATIVIDADES PRESENCIAIS Estados e municípios afirma que discutem formas seguras de retomar as aulas presenciais que, na maior parte dos locais, não tem data prevista. Tanto o Consed quanto a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) divulgaram documentos para orientar as redes de ensino a estipular regras para a retomada. “Nós estamos com muita cautela porque todas as datas que a gente previu que voltaria não deram certo. Estamos discutindo não é quando voltaremos, mas o que faremos quando voltarmos, que tipo de cuidados teremos que ter, com os estudares, famílias. Como a gente vai fazer isso é motivo de debate o tempo todo”, diz Cecilia. Nesta semana, o Conselho Nacional de Educação (CNE) aprovou um parecer com Orientações Educacionais para a Realização de Aulas e Atividades Pedagógicas Presenciais e Não Presenciais no contexto da Pandemia. De acordo com o parecer, a reabertura das escolas deve ser segura e consistente de acordo com as orientações das autoridades sanitárias locais e das diretrizes definidas pelos sistemas de ensino. O parecer orienta ainda que as redes capacitem os professores e funcionários, pois “é essencial a preparação socioemocional de todos os professores e funcionários que poderão enfrentar situações excepcionais na atenção aos alunos e respectivas famílias, como também a preparação da equipe para a administração logística da escola”, diz o documento.


SEGUNDA-FEIRA, de julho de 2020 10 SEXTA, SÁBADO E 13 DOMINGO, 13, E 15 DE DEZEMBRO DE 2019 8 Segunda-feira, de13julho de142020 10

Geral Segurança Geral

Folha Folha

RS DEVE ENCERRAR 2019 COM MENOR TAXA DE HOMICÍDIOS DOS ÚLTIMOS 10 ANOS NOVOS EQUIPAMENTOS DE RESSONÂNCIA DEVEM REDUZIR TEMPO DE EXAMES PELA METADE

TRABALHO CONJUNTO COM MUNICÍPIOS PARA EVITAR ALAGAMENTOS

Divulgação/Moinhos de Vento

“Esse investimento traz melhorias no Duas novas ressonâncias de última fluxo de atendimento de pacientes internados. geração começaram a funcionar no Hospital As duas ressonâncias magnéticas complemenMoinhos de Vento. Os novos equipamentos tam a gama de exames de imagem disponíveis possuem tecnologia Biomatrix, que, por dentro da área de internação, onde já oferecemeio de inteligência artificial, se adaptam ao mos exames radiológicos, ultrassonografia e paciente. A inovação permite o ajuste do posicionamento conforme o biotipo de cada pes- tomografia computadorizada”, explica o chefe soa, agilizando o preparo e propiciando maior do Serviço de Radiologia do Hospital Moinhos de Eliandro conforto. disso, detecção automática ram menos ataques de criminosos no mais, passando de dois para três latrocíregistradas emVento, igual Roger intervalo do anoMenezes. anO ano Além de 2019 deveháencerrar com os O radiologista acrescenta que a odisponido ritmo respiratório e aceleração de imagens, acumulado do ano. nios no mês. terior. Considerando apenas novembro, menores índices de criminalidade dos bilidade de29, exames com para sedação o que resulta emnos procedimentos mais rápidosnúmero Até o 11º mês, somando as ocorcaiu de em 2018, 18, passa no a ser últimos 10 anos principais indicadocinco vezes maior. Para pacientes não internae com qualidade superior. Alguns exames, rências de furto e roubo, houve 24,4% Ataques a banco reduzem 43,6% no mês passado. res acompanhados pela Secretaria da Seprecisam marcar hora como dePública. articulações, colunade e crânio, menos delitos contra estabelecimentos RS raizque dessas diminuições, está apara es- a realizagurança No número vítimaspodem Nados, çãodedafoco ressonância, novacombater estrutura ampliaAlém dos crimes contra vida, as ter homicídios o tempo reduzido pela metade. comerciais no Estado, passando de 9.948 tratégia territorialapara de – considerado em todo o emonde 50% ele a capacidade de A atendimento. Ambas as omáquinas foram instaladas casos para 7.523. Também na compaações das forças de segurança também o crime mais ocorre. partir do mundo como fator mais importante no Para o superintendente executivo dotêm Hos-feito reduzir o número de delitos em espaço anexo Bloco C,– onde ficam as estudo que ração de períodos entre janeiro e noidentificou os 18 municípios monitoramento daao violência a intensifiMoinhos de Vento, o o patrimônio no Estado. Entre unidades internação, Centro Cirúrgico vembro, considerando os roubos contra contra se concentravam a maiorMohamed parcela Parrini, cação das de quedas mês a mês aponta para e onde pital investimento em duas ressonâncias de Terapia Intensiva. forma, das ocorrências profissionais e usuários do transporte os indicadores monitorados pela SSP, a – Porto Alegre incluída de ponta aCentro consolidação da menor taxaDessa de assasaperfeiçoaRS ainda maisimplantou o serviço. “Temosmaior o queda ocorreu nos ataques a esevitam por um deslocamento de mais de 400 coletivo, a baixa chegou a 30,9%, com –, o programa Seguro sinatos 100 mil habitantes no Estado compromisso de oferecer a melhor experiênmetros2010. de pacientes internados que necessi- a Gestão 1.999 ocorrências neste ano ante 2.892 tabelecimentos bancários. Entre janeiro de Estatística em Segurança desde cia aos nossos pacientes. E as novas ressotamCaso dos exames. Uma delas ficará registradas em 2018. e novembro, houve 101 ocorrências na ciclo mensal de avaliação e dezembro mantenha a mé-no mesmo(GeSeg), nâncias, exclusivas no qual estado, nosdeproporciopavimento do CTIanteriores, Adulto, que soma entre furtos e roubos a banco no integrado, na mais dia dos 11 meses de conta 146,9 com planejamento nam um salto de qualidade em questõesRS, de o que representa 43,6% menos do 56 leitos. outra ficaráé possível no mesmo andar do cem autoridades FEMINICÍDIO EM QUEDA desse grupo de cidades vítimas deAhomicídio, projetar segurança e conforto”, ressalta Parrini. centro cirúrgico principal. Os acumulados desde janeiro nos crique as 179 do mesmo período em 2018. direcionam esforços para ações com que o ano terminará com 1.763 mormes ligados à violência contra a mulher repercussão no quadro geral. O resultado Na capital, na mesma comparação, fotes. Levando em conta a mais recente no Estado seguem abaixo dos números ram seis casos a menos (-27,3%): de 22 se mostra no fato de que das 575 vidas estimativa de população para o Estado registrados no mesmo período de 2018 para 16 casos. As demais 72 ocorrências poupadas entre janeiro e novembro na segundo o IBGE, de 11,37 milhões de nos indicadores monitorados pela SSP. de diferença deixaram de ocorrer em comparação com igual intervalo do ano habitantes, o Rio Grande do Sul terá Até o final de novembro, o total de municípios do interior. passado, 498 são de assassinatos que uma taxa de 15,5 vítimas de assassinato feminicídios teve queda de 7%, com deixaram de ocorrer nos 18 municípios a cada 100 mil – cinco pontos a menos EMquando REUNIÃO REPRESENTANTES E ESTEIO, CONSÓRCIO 93 casos ante osDEU 100 ocorridos no ano ROUBOS CANOAS DE VEÍCULOS priorizados pelo RS Seguro. DE CACHOEIRINHA, do que no ano passado, ficou emCOM anterior. As tentativas de assassinato de ACUMULAM REDUÇÃO 31,9% 20,5, considerando as 2.326 mortesA e ACOMPANHAMENTO DO PROBLEMA INÍCIO EVIDENCIADO PELODEVOLUME DE CHUVAS mulheres em razão do gênero também Outro destaque positivo na redução LATROCÍNIOS CAEM 21,7% NO população semelhante. A menor taxa antiveram retração, de 2,1%, passando de dos crimes contra o patrimônio envolve E 23,1% NA CAPITAL terior é de Pró-Sinos 10 anos atrás, os materiais conjuntamente. As medidas O (16,8) Consórcio devequando iniciar oum RS nar 333 ocorrências para 326 até o décimo um dos bens mais visados pelos assalOutro importante indicador de vioEstado teve 1.801 mortes por homicídio incluem a manutenção permanente do arroio trabalho em conjunto com os municípios primeiro mês deste ano. tantes. O roubo de veículo em novembro lência, o latrocínio também se manteve para uma população de 10,69 milhões de em cada um dos trechos e a necessidade de de Gravataí, Cachoeirinha, Canoas, Esteio Na mesma comparação, ainda houve manteve a tendência verificada ao longo em queda desde o início de 2019 e ficou habitantes. criar bacias de contenção para a água escoar. e Sapucaia do Sul, por onde passa o Arroio quedas de 1,6% nas ameaças (de 34.153 do ano e teve nova baixa. No acumucom essa tendência em novembro. No A retração expressiva reflete o O secretário de Infraestrutura e ServiSapucaia, a fim de buscar alternativas que para 33.973), de 4,4% nas lesões corpolado desde janeiro, comparado com acumulado do ano, houve 65 roubos com aprofundamento das sucessivas quedas ços Urbanos do município de Cachoeirievitem novos registros de alagamento. O rais (de 19.593 para 18.730) e de 3,3% igual período de 2018, a queda chegou a morte em todo o Estado, o que represenno indicador. Entre janeiro e novembro, nha, Cláudio Luiz Pinheiro defende que a volume significativo de chuva dos últimos entre os estupros (de 1.595 para 1.542). ta redução 21,7%ser diante do 83 odias número deovítimas de assassinato no soluçãode precisa pensada emcasos conjunto,31,9% – foram 10.302 ocorrências neste causou extravasamento do arroio, Na análise isolada dos dados de no2018. número RS chegou a 1.616, numaMeu redução de em de igual pois operíodo arroio do passa porOvárias cidades. ano frente 15.124 em 2018, quase 5 mil repercutindo nos bairros Rincão, vembro, em relação ao mesmo mês em veículos que deixaram de ser levados por atual é menor desde 2009, quando houve 26,2% em relação às 2.191 no mesmo Emergencialmente, será realizada a limpeza Cachoeirinha, e Três Marias, em Esteio. De 2018, houve redução de 6,1% no número ladrões. O resultado representa a maior 57 ocorrências. período do ano passado, o que representa do trecho de Cachoeirinha para melhorar acordo com a Defesa Civil de Esteio, entre de ameaças, que passaram de 3.188 para queda percentual de toda a série históriEm Porto Alegre, também na comaterça preservação de 575 vidas. Comparana vazão na região. Já Canoas não registrou e quarta-feira desta semana, choveu 2.993, e retração de 4% entre as lesões ca, iniciada em 2002, e o menor total de paração entre os intervalos de janeiro do apenas o 11º mês, o percentual de alagamento, mas as secretarias de Obras no município mais de 120 milímetros em corporais, que caíram de 1.936 para casos desde 2011. até o 11º mês deste ano e do anterior, redução é ainda maior, de 34,7%, com o e a do Meio Ambiente serão parceiras na média. 1.859 casos. é retração foi de com de o total de do Porto Alegre responde pela maior número de vítimas de passaniniciativa. Os23,1%, municípios Sapucaia Na quinta-feira (9),homicídio representantes de Por outro lado, o mês registrou parte dessa redução. Só na capital, foram de latrocínio passando adefazer 13 parte do de 193 paraCanoas, 126. Esteio e do Pró-Si- ocorrências Sul e Gravataí serão chamados Cachoeirinha, altas relevantes entre as ocorrências de de retratação observado trabalho. Preocupação continua com as3.339 roubos de veículos a menos entre nosOsecenário encontraram no bairro Meu Rincão e parado10. estupro, que passaram de 99 para 142 janeiro e novembro frente igual período soladamente, novembro encerrou no Estado como umda todo se expressa previsões de mais chuvas. discutiram o início parceria. De acordo (43,4%), de feminicídios, que subiram do ano passado – de 7.767 ocorrências com estabilidade em relação aos roubos com ainda mais força em sua maior As nascentes do Arroio Sapucaia estão com o diretor técnico do consórcio, Hener de oito para 11 (37,5%), e de tentativas para 4.428, numa diminuição de 43%. com morte registrados no ano passado. cidade. Em Porto Alegre, o acumulado localizadas nas cidades de Gravataí e Novo de Souza Nunes Júnior, serão resgatados esde feminicídio, que foram de 32 para 39 Além de banco e veículos, também os No Estado, repetiu-se o número de oito de vítimas de homicídio desde janeiro Hamburgo. Ele passa por Gravataí, Sapucaia tudos que já foram realizados na região e os casos (21,9%). comércios e o transporte público sofreocorrências. Na capital, houve um caso a foi de 279, queda de 44% frente às 498 do Sul, Cachoeirinha, Esteio e Canoas. técnicos dos municípios passarão a exami-


Variedades

Anitta diz que se interessou por política após cobrança de fãs: "Linguagem difícil"

www.coquetel.com.br

CAÇA-PALAVRA

© Revistas COQUETEL

Procure e marque, no diagrama de letras, as palavras em destaque no texto.

prefiro ficar calada. Com essa coisa de ter mais tempo, uma boa oportunidade de aprender e compartilhar esse aprendizado”, explicou. No papo com Serginho Groismann, Anitta celebrou dois feitos concretos realizados após sua conscientização. Um deles envolvia a alteração na cobrança de direitos autorais em eventos públicos e privados. O outro era relatiovo ao projeto de lei da Grilagem.YC

Brunei Com uma POPULAÇÃO de pouco mais de 400 mil HABITANTES, Brunei é um PEQUENO país localizado no SUDESTE Asiático, a noroeste da ILHA de Bornéu. Seu TERRITÓRIO, que totaliza cerca de 5.765 quilômetros quadrados (o equivalente à extensão do Distrito Federal, no Brasil), consiste em duas partes DESCONTÍNUAS, separadas por trechos de terra da MALÁSIA. O país foi colônia britânica e conquistou a INDEPENDÊNCIA em 1977, mas só conseguiu oficializá-la em 1984, já que os ingleses não queriam abdicar das RESERVAS minerais que exploravam desde 1929 na região. A EXPLORAÇÃO e a exportação de recursos minerais, especialmente o PETRÓLEO e o gás natural, são as principais atividades econômicas de BRUNEI, garantindo ao país uma das maiores RENDAS per capita do continente ASIÁTICO. O regime de governo local é o SULTANATO, nome que designa uma MONARQUIA islâmica de origem malaia, e a religião predominante é o ISLAMISMO, praticado por mais de 60% da população.

TV Globo/Reprodução

O interesse de Anitta por política, tema de lives que ela vem fazendo na quarentena, surgiu após a cobrança dos fãs por posicionamentos da cantora. Convidada do “Altas Horas” do último sábado (11/7), a artista comemorou o resultado prática de seus aprendizados e afirmou que quer continuar a debater o assunto publicamente. “Sempre fui uma pessoa que quis mudar as coisas de alguma maneira, fazer história, fazer diferença. Nunca tinha me interessado por política porque a estrutura do nosso governo faz a gente se desinteressar. Sempre uma linguagem muito difícil, estudei em escola pública, então não era da minha realidade”, contou. Ao se tornar uma pessoa pública, ela se viu diante de um dilema. “Descobri que existia esse interesse quando as pessoas começaram a me cobrar muito. Falei: ‘Caramba, preciso dar uma opinião, mas não sei nada sobre assunto’. E eu detesto falar coisas que não sei,

Segunda-feira, 13 de julho de 2020 11

N D

E

N

C

I

A

Y

R

R

T

R

C

A

S

T

E

R

R

I

T

O

R

I

O M O

S

N N Ã

E

R

S

E

B

R

U N

E

I

E

S

I

C

E

S

T

B

T

E

L

S

A

H G D

T

S

L

C

L

P

E

T

R

O

L

E

O N

E

A

Ç

E

O M N O

E

L

N O

T

A N A

T

L

U

S

C

G U

A

A

F

S

Ã

F

D

T

N A

Y

N

F

Y

F

N

T

G

T

I

C

Q

I

R

A

Ç

E

S

O

C M E

T

R

G

S

R

E

N D A

S

E

E

S

O

V

A

T

E

N

T

I

H

I

M S

U D

E

S

T

E

O

E

P

A

L

R

L

N

Y

E

N

S

G N

T

T

F

E

S

I

T

I

N

L

P

2 8 E E M C 5 8

U N M O N A

A

X

3

O A

A

I

S

B

3 0 R M A D N 8 6

C

4 3 6 9 E06 68 U C 9 0 6 4

S

E

R

P

N

6 3 7 5 0 8 6 3 7 5 0 8 6 3 7 5 0 8 6 3 7 5 0 8 6 3 7 5 0 8 6 3 7 5 0 8

I 75 5 7 9 5 7 5 5 7 9 5 7 5 5 7 9 5 7 5 5 7 9 5 7 5 5 7 9 5 7 5 5 7 9 5

S

O M E P

R

D

4 7 4 0 6 0 4 7 4 0 6 0 4 7 4 0 6 0 4 7 4 0 6 0 4 7 4 0 6 0 4 7 4 0 6 0

0

8 6 L L 3 4

5 2 E H 2 8 5

8

3 5 2 5 3 8 3 5 2 5 3 8 3 5 2 5 3 8 3 5 2 5 3 8 3 5

4 2 8 8 0 6 4 2 8 8 0 6 4 2 8 8 0 6 4 2 8 8 0 6 4 2

N

E

R

Q U

I

A

T

S

I

A

T

I

C

O

R

G M E

L

C

G O

T

L

A

L

O

S

E

F

C

H

A

I

T

A N

T

E

S

C

A

20 C R U Z P A L A V R A S D A S

Acesse www.coquetel.com.br e divirta-se com diversos passatempos @coquetel

Solução

A I S A L A M

/coquetel

B

I R

5 1 9 6 8 9 5 1 9 6 8 9 5 1 9 6 8 9 5 1 9 6 8 9 5 1 9 6 8 9 5 1 9 6 8 9

T A

8 7 4 8 9 4 8 7 4 8 9 4 8 7 4 8 9 4 8 7 4 8 9 4 8 7 4 8 9 4 8 7 4 8

A R I T O R I O N R O L E O E T L U S U Q E P

7 8 6 7 6 6 7 8 6 7 6 6 7 8 6 7 6 6 7 8 6 7 6 6 7 8 6 7 6 6 7 8 6 7

R E N D A S D E S T E

9 9 8 6 3 0 9 9 8 6 3 0 9 9 8 6 3 0 9 9 8 6 3 0 9 9 8 6 3 0 9 9 8 6

T A N T E S

7 1 7 1 4 9 7 1 7 1 4 9 7 1 7 1 4 9 7 1 7 1 4 9 7 1 7 1 4 9 7 1 7 1

I

8 6 2 2 6 8 8 6 2 2 6 8 8 6 2 2 6 8 8 6 2 2 6 8 8 6 2 2 6 8 8 6 2 2

N A R Q U I A I A T I C O

0 2 2 3 0 6 0 2 2 3 0 6 0 2 2 3 0 6 0 2 2 3 0 6 0 2 2 3 0 6 0 2 2 3

Y

A B

5 8 9 4 4 4 5 8 9 4 4 4 5 8 9 4 4 4 5 8 9 4 4 4 5 8 9 4 4 4 5 8 9 4 4 4

O

I N D E P E N D E N C E T E S C P E O T A N N T I S U N U M O A A S S H

9 9 8 5 5 0 9 9 8 5 5 0 9 9 8 5 5 0 9 9 8 5 5 0 9 9 8 5 5 0 9 9 8 5 5 0

E E

A

8 6 6 3 8 9 8 6 6 3 8 9 8 6 6 3 8 9 8 6 6 3 8 9 8 6 6 3 8 9 8 6 6 3 8 9

P R

B R U N E I S L A M I S I M O

7 2 4 4 7 8 7 2 4 4 7 8 7 2 4 4 7 8 7 2 4 4 7 8 7 2 4 4 7 8 7 2 4 4 7 8

E A

H

6 4 5 7 0 7 6 4 5 7 0 7 6 4 5 7 0 7 6 4 5 7 0 7 6 4 5 7 0 7 6 4 5 7 0 7

I

L

4 5 7 9 9 5 4 5 7 9 9 5 4 5 7 9 9 5 4 5 7 9 9 5 4 5 7 9 9 5 4 5 7 9 9 5

A

O Ã Ç A L U P O P

3 6 8 8 8 3 3 6 8 8 8 3 3 6 8 8 8 3 3 6 8 8 8 3 3 6 8 8 8 3 3 6 8 8 8 3

N D

M E M E

S A V R E S E R

2 0 8 7 9 2 6 0 8 7 9 2 2 0 8 7 9 2 2 0 8 7 9 2 6 0 8 7 9 2 2 0 8 7 9 2

ilustração: candi

O Ã Ç A R O L P X E

HORÓSCOPO Tenha cautela ao se comunicar com chefes e ao tratar sobre emprego. Com as responsabilidades pesando, pode ter a sensação de carregar o mundo nas costas.

No romance, ter a mente aberta ao diálogo fará toda a diferença. Invista em boas conversas e tenha tato: não é hora de tomar satisfações.

Contatos e conversas com alguém que está distante podem não fluir como deseja. Na vida a dois, dê cartão vermelho para o ciúme.

Convém controlar os ímpetos e usar todo o seu jogo de cintura para lidar com as tensões que as estrelas despejam do céu.

Não convém misturar amizade com assunto de dinheiro. No trabalho, fique de antena ligada para não cumprir tarefas dos outros e se sobrecarregar.

Dia de agir com mais calma, discrição e sabedoria para contornar os contratempos, mesmo que a vontade seja de chutar o balde.

Na vida a dois, nada de semear dúvidas com o love. Esclareça as cismas e não deixe o ciúme comandar. Na cama, vocês podem se entrosar melhor.

Colocar o papo em dia com gente que se afina será divertido e elevará seu astral. À tarde, a Lua muda para sua Casa 7 e incentiva o amor.

Hoje as coisas podem ficar um pouco truncadas e nem tudo deve sair de acordo com os seus planos. Pegue leve e não dê espaço para o estresse.

A Lua te deixa mais realista e você não se empolgará apenas com as aparências. No romance, a cumplicidade irá aumentar a admiração entre você e seu love.

Mudanças de hoje podem se mostrar positivas no futuro. Contorne os desafios que não consegue resolver por enquanto.

Convém arejar a mente e se ocupar com coisas que favorecem a sua tranquilidade, portanto, não dê espaço para atritos e pensamentos negativos.


12 Segunda-feira, 13 de julho de 2020

Contracapa

Famílias de crianças atendidas pelo Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos recebem doações do Programa de Aquisição de Alimentos

Ao todo, 32 crianças são contempladas com as atividades desenvolvidas pelo projeto da Prefeitura de Gravataí, por meio da Secretaria Municipal da Família, Cidadania e Assistência Social (SMFCAS) Com o objetivo de ajudar a população que enfrenta dificuldades socioassistenciais resultantes da pandemia, a Prefeitura de Gravataí, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (SMAA), fez a doação de frutas, legumes e verduras adquiridos por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) para as 20 famílias das 32 crianças atendidas pelo Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) Meninos e Meninas na última quarta-feira. O projeto é uma iniciativa da Secretaria Municipal da Família, Cidadania e Assistência Social (SMFCAS) e visa a promover um futuro promissor aos pequenos, oferecendo formação educacional ligada à cidadania e à união familiar. Na oportunidade, estiveram presentes o prefeito Marco Alba, o Vice-prefeito Áureo Tedesco, a primeira-dama Patrícia Bazotti, o Secretário da SMFCAS Luis Stumpf e a Secretária

da SMAA Tania Silveira. O prefeito ressaltou a importância do governo na manutenção de políticas públicas. “Este Serviço de Convivência foi pensado pela gestão municipal como forma de combater as desigualdades e reconstruir a cidadania para que a sociedade se torne mais harmônica”, disse. “Seguimos persistindo e acreditando nesta iniciativa, pois temos conhecimento dos desafios enfrentados pelas famílias em vulnerabilidade”, completou. Patrícia Bazotti destacou o comprometimento com a comunidade por parte das equipes do SCFV. “O trabalho exercido no local é de referência tanto para a prefeitura como para o município de modo geral. É uma bela ação em conjunto, envolvendo crianças, profissionais e famílias.” Ela também enfatizou o papel das doações do PAA no dia a dia dos pequenos: “Uma alimentação saudável é capaz de repor as energias e garantir um aprendizado

PMG/Divulgação

que a vida da população seja melhorada, por meio de gestos como a entrega dos alimentos do PAA.

Programa de Aquisição de Alimentos

de qualidade.” Com os atendimentos presenciais paralisados desde o dia 20 de março por conta da Covid-19, a sede do SCFV, na Morada do Vale I, está dando continuidade ao trabalho de maneira remota, com atividades didáticas entregues a cada mês nas residências das crianças. Neste ano, está sendo posto em prática um projeto de incentivo à leitura. Dentro desse cenário, de acordo com coordenadora do serviço, Nara Duarte, a equipe do

local estimula os pais a participem e acompanharem o desenvolvimento de seus filhos. Conforme Luis Stumpf, as assistentes sociais do Centro de Referência Social (Cras) Barnabé recebem as indicações dos meninos e meninas para o serviço na Morada do Vale I e os encaminham para o local conforme a necessidade. O titular da SMFCAS também relembrou a dinâmica das atividades, que costumavam ser divididas em dois

turnos antes da pandemia, o da manhã e o da tarde, sendo oferecido lanche e almoço às crianças em ambos: “Com a paralisação do serviço presencial junto à alimentação diária, os donativos que estamos entregando hoje são para que o amparo continue sendo mantido.” Residente da Morada do Vale I, o Vice-Prefeito Áureo Tedesco disse que conhece as necessidades dos moradores da região e que a prefeitura de Gravataí está trabalhando para

Lançado no último ano e retomado recentemente, o PAA busca incentivar os pequenos agricultores do município e contribuir com a economia local. De acordo com a secretária da SMAA Tania Silveira, além de ser benéfico para os produtores, o programa colabora com as famílias inscritas no banco de alimentos, tendo em vista que muitas destas tiveram suas rendas atingidas por conta do coronavírus. Tania também ressaltou que em breve os produtores terão à disposição a Central de Abastecimento, localizada na Estrada Rincão da Madalena, 10540, no Loteamento Las Palmas. O entreposto vai oferecer ao produtor um local mais próximo para que seus hortigranjeiros sejam comercializados.

Sindilojas Gravataí apresenta boas práticas durante live entre sindicatos estaduais O gerente Executivo do Sindilojas Gravataí, Rodrigo Silva, participou na tarde desta quinta-feira (09-07) de live com a participação de representantes de Sindicatos Empresariais de diversos estados do país, como Goiás, Pará, Alagoas, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Ceará. O encontro virtual destacou as ações realizadas pelas entidades a fim de reduzir os impactos da pandemia no comércio. Com o tema “Boas Práticas Sindicais com Sustentabilidade Financeira”, o Sindilojas de Gravataí apresentou as atividades realizadas no atual cenário. O gerente Executivo destacou a produção e doação de máscaras faciais, confeccionadas a partir da doação de tecido de um

empresário associado. O encaminhamento de ofícios aos órgãos públicos também foi uma demanda com o pedido da redução de salários de prefeitos e servidores públicos, ingresso de ação judicial coletiva juntamente com o Sistema Fecomércio-RS, via protocolo e ofício para a abertura do comércio. Além disso, a entidade realiza uma Campanha de fomento ao comércio

local, realização de lives com entidades parceiras. Na opinião do gerente Executivo, com a videoconferência percebe-se que todos estão vivendo situações semelhantes e que a ideia é que os sindicatos adotem um viés empreendedor. “A mudança de comportamento do consumidor está nas redes sociais está muito mais ativo. O momento de inovar é agora”, salientou.

Fotos: Sindilojas/Divulgação

Profile for Jornal de Gravataí

Jornal de Gravataí. Segunda-feira, 13 de julho de 2020. Edição 3497.  

Jornal de Gravataí. Segunda-feira, 13 de julho de 2020. Edição 3497.  

Advertisement