Issuu on Google+

► COMÉRCIO

Contagem regressiva para inauguração do Shopping Gravataí Pág. 5

ANO 9 - EDIÇÃO 1952ª - DIÁRIO - QUINTA-FEIRA, 07 DE NOVEMBRO DE 2013 - R$ 1,00 Circulação nos municípios de Gravataí, Cachoeirinha, Glorinha e Santo Antônio da Patrulha

► EDUCAÇÃO

Prefeito Marco Alba assina ordem de construção de escolas

Pág. 4 ► ESPORTE

Sub-17 do Cerâmica é vice-campeã estadual

► SEGURANÇA

Atribuições da Guarda de Gravataí gera debate na Assembleia Legislativa Após relatos de excessos aos sócios da Sociedade Caça e Pesca, as competências do agrupamento ambiental de Gravataí são questionadas no Poder Legislativo Estadual

Página 6

► ESPORTE

1º Aberto Cidade de Gravataí de Levantamento de Peso Pág. 10


Gravataí, 07/11/2013 - Pág. 2 AS GRAVATADAS

Juiz honesto investigado pelo CNJ

Estacionamento irregular "Como é de costume mais um exemplo de irresponsabilidade dos caminhões estacionados na rua Acylino de Medeiros com a Nissin Castiel, no Distrito Industrial de Gravataí", Rogério Pereira Prezados leitores, esta coluna também é sua, para falar conosco ligue 3423.1792.

PREVISÃO DO TEMPO Quinta-feira Mín. 12° Máx. 28° Sol com muitas nuvens durante o dia e períodos de céu nublado. Noite com muitas nuvens.

Registro nº 39987 do Livro A-4 Filiado à ADI Filiado à ADJORI

Representante Comercial: (51) 3272-9595

jornaldegravatai@terra.com.br jornaldegravatai@gmail.com

Publicação da Empresa Gráfica Jornal 2M Ltda. CNPJ nº 03.851.285/0001-62 Tiragem – 8.000 exemplares Diretor geral: Moacir Oliveira Menezes Diretor administrativo: Gabriel Diedrich Departamento comercial: Adilson Mendes Redação: Karina de Freitas e Larissa Hoffmeister Editor-chefe e Diagramador: Giulliano Pacheco Colaboradora: Edenir Raupp Avenida Dorival Cândido Luz de Oliveira, nº 6525 - Pda. 63 CEP 94.070-001 - Gravataí - RS - Brasil Telefones: (51) 3423.1792 - 3421.3381 Os textos assinados são de responsabilidade de seus autores.

Este caso precisa ser conhecido pelos profissionais e acadêmicos da área jurídica, bem como pelos cidadãos que se preocupam com a Justiça. O Conselho Nacional de Justiça (CNJ), no dia 08 de outubro de 2013, instaurou processo administrativo disciplinar contra o juiz federal João Bosco Costa Soares, que é honesto, mas tem o “defeito” de se preocupar demasiadamente com questões sociais. Ele está lotado na 2ª Vara Federal de Macapá/Ap. Conheço-o, assim como os problemas sociais de Macapá, pois lá estive lotado por quatro anos, representando o Ministério Público Federal (MPF). O MPF é fiscal da lei e defensor da sociedade, nessas funções tive bastante trabalho naquela região, onde há muita corrupção e inúmeros problemas sociais. Aliás, a prática de pagamento de mesadas a parlamentares, segundo documentos revelados recentemente, teve início em Macapá, no ano de 1999. O caso, chamado de mensalinho do Amapá (mesadas mensais de vinte a cem mil reais, conforme a “importância” do parlamentar corrompido), foi arquivado pelo ex-procurador-geral da República Roberto Gurgel. Sem qualquer apuração, o dr. Gurgel optou pelo imediato arquivamento, aduzindo que os documentos só poderiam ser falsos. Ocorre que submetidos a exame por perito de renome nacional, a autenticidade dos documentos foi confirmada. O caso, que está vivo no Conselho de Ética do Senado, pode ser ressuscitado pelo atual procurador-geral da República, motivado pela confirmação da autenticidade. Caso o caso não fique no acaso, cabeça de gente “acima de qualquer suspeita” poderá rolar, a exemplo do que aconteceu com o ex-senador Demóstenes Torres. Esclareço que isso é apenas uma análise, diante dos documentos revelados e da fragilidade defensiva feita na tribuna do Senado. Tal defesa pode ser considerada quebra de decoro (faltar com a verdade), se for confirmado o esquema criminoso, o que é bastante provável, se houver apuração, bastando quebrar o sigilo bancário e fiscal dos suspeitos e de seus parentes. Como o objeto da minha escrita não é falar do mensalinho do Amapá (falarei oportunamente), vamos ao que me fez escrever este artigo: o processo disciplinar instaurado contra o juiz Bosco Soares. Imputaram a ele atrasos nas audiências, excesso de audiências, chamamento ao processo de quem não é parte, descumprimento de decisão judicial com trânsito em julgado, atuação política e denunciação caluniosa. Enfatizo que não farei a defesa, até porque o investigado é muito bem defendido por advogado constituído, mas apenas comentarei as acusações. Chamou-me a atenção que membros do MPF, ou seja, fiscais da lei, tenham representado disciplinarmente contra o mencionado juiz, por atrasos a audiências. O primeiro erro diz respeito à generalização da acusação. Quando se atribui prática infracional a alguém, faz-se necessário dizer “quando”, “onde” e “como” ela foi praticada. Na representação consta apenas que o juiz Bosco se atrasava para as audiências, sem indicação dos feitos nos quais isso teria ocorrido. Ora, essa generalização, além de configurar inépcia, denota omissão por parte dos membros do MPF, signatários da representação. Explico a seguir. O MPF é fiscal da lei, assim, ao constatar qualquer irregularidade, deve agir de imediato. Dessa forma, se é verdade que o juiz em questão se atrasava para audiências, por que eles não tomaram providência imediata, postulando a consignação em ata do atraso, para promoção de responsabilidade? O mesmo se diga em relação ao “excesso de audiências”. Marcar audiência faz parte da atuação jurisdicional do magistrado, cujo erro ou abuso deve ser corrigido por meio de procedimentos previstos na legislação, tais como recursos e correições parciais. Lamento que alguns membros do MPF utilizem a representação disciplinar para “corrigir” ato

jurisdicional, que deve ser feito pelos meios legais próprios. Seria o mesmo que um juiz representasse disciplinarmente contra um membro do Ministério Público (MP) por ingressar com muitas ações. Se o julgador entende que o ajuizamento das ações é indevido, deve utilizar os meios processuais adequados para repeli-las e não tentar disciplinarmente interferir na independência funcional do membro do MP. Da mesma forma o membro do MP não pode interferir na independência funcional do julgador por meio de representação disciplinar; caso entenda ilegal a atuação jurisdicional do juiz, deve buscar a correção pelos meios processuais e não por reclamação disciplinar. Com efeito, se os membros do MPF que representaram contra o Juiz Bosco entenderam que as audiências eram indevidas, por que não lançaram mão dos meios processuais próprios? A propósito, os “excessos de audiência” ocorreram em ações civis públicas nas quais o magistrado tem razoável liberdade na solução da lide. Nesse diapasão, o referido julgador buscou, por meio de audiências nas ações ajuizadas, resolver problemas sociais sérios (objetos das ações), obtendo resultados extremamente satisfatórios, que beneficiaram milhares de pessoas carentes. Causou-me estranheza o fato de os membros do MPF, autores da representação, sequer fazerem parte da maioria das ações, palco das audiências, pois quem atuou foi outro membro do MPF, que não foi autor da representação, inclusive ele elogia a atuação do juiz Bosco, assim como eu e outros membros do MPF, que atuaram no Amapá e conhecem o referido magistrado. E mais. Na ação que ocorreu a imputação mais grave, isto é, que o juiz Bosco teria desrespeitado decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, sequer o MPF participou, seja como parte ou como fiscal da lei. Foi uma ação de reintegração de posse em terreno da União, ocupado, há mais de dez anos, por cerca de 400 famílias extremamente carentes. A União pediu a execução da reintegração, e o juiz ora processado, em vez de ordenar a desocupação da área, mediante o uso de força policial, pois as pessoas não tinham para onde ir e, portanto, teriam que ser tiradas à força, marcou audiência para buscar solução menos traumática. Várias autoridades foram convidadas para o evento e de lá saiu a solução: o governo local destinou outra área para construção de cinco mil residências populares e o governo federal disponibilizou recursos. Ao final, todos saíram ganhando, exceto o juiz Bosco, que “ganhou” um processo disciplinar para responder. O caso é tão absurdo, chegandose ao delírio de acusar o referido juiz de impor obrigação ao governador do Amapá (consta na representação:"O juiz proferiu decisão impondo obrigação pessoal ao Governador do Estado do Amapá, que não era parte no processo”). Impressionou-me a imputação, pois feita por membros do MPF, que como defensores da sociedade, deveriam se juntar ao magistrado em busca de solução para a grave situação de pessoas carentes, que não tinham para onde ir. Em vez de agirem em prol do interesse social, os representantes, que sequer faziam parte do processo, se “preocuparam” com a integração à lide do governador do Amapá, que aderiu voluntariamente, convidado pelo juiz. A iniciativa do dr. Bosco resultou na solução pacífica e socialmente adequada do conflito. A atuação do mencionado juiz em ações de interesse coletivo atrai o interesse da imprensa local e isso parece “causar ciúmes” a alguns. A aparição na imprensa, associada à busca de ajuda com agentes políticos para solução de problemas sociais, resultou na acusação de atuação política. Eu também sofri acusação desse jaez, pois quando estive lotado no Amapá, a imprensa divulgava frequentemente nosso trabalho, assim como o faz com o juiz ora processado. De outro giro, é impossível a solução de problemas sociais sem a ajuda de agentes políticos. Assim, como representante do MPF, procurei a ajuda de muitos

deles, para solucionar problemas sociais, que enfrentava naquela longínqua região carente. O mais fácil seria omitir-me no conforto do meu gabinete, fazendo o “feijão com arroz”, sem me expor à ira de alguns, que nada fazem e procuram atrapalhar os que têm disposição e coragem para fazer. Aparecer na imprensa, buscar soluções junto a agentes políticos com o escopo de solucionar problemas sociais e outras condutas análogas, não são atividades políticas vedadas. Aliás, conheço o juiz Bosco há mais de 15 anos e nunca ouvi dizer que ele pretenda se candidatar a algum cargo eletivo. O que eu sei é que ele tem grande preocupação em fazer justiça social e não mede esforços no sentido desse mister. Na minha opinião, a conduta do referido magistrado está respaldada na independência funcional, que lhe permite agir de acordo com a sua consciência, balizada nos limites da lei. É dessa forma que eu sempre agi. O membro do MP e o juiz não são carimbadores de papéis. Possuímos independência funcional, por isso temos razoável margem de liberdade para atuar, é claro, dentro dos limites da lei. Não me parece, todavia, que a procuradora da República Damaris Rossi Baggio de Alencar, que encabeça a representação contra o juiz Bosco, tenha agido amparada na independência funcional, ao promover a gastança, juntamente com outros agentes públicos, de seis milhões de reais provenientes de um termo de ajustamento de conduta (TAC). O MPF ingressou com uma ação civil pública contra uma empresa de mineração que se estabeleceu no Amapá. No curso do processo, formulou-se um TAC, no qual a empresa se comprometeu a pagar seis milhões de reais para pôr fim à demanda. Na Cláusula Quarta do TAC consta a necessidade de homologação judicial do ajuste e ainda que não houvesse tal cláusula, por razões óbvias, uma vez que o TAC tratava de demanda ajuizada, havia necessidade de homologação judicial, tanto que foi requerida a homologação. Ocorre que o juiz Bosco achou pouco o valor de seis milhões de reais, tendo em vista o empreendimento ser bilionário. Antes de decidir sobre a homologação, ele marcou audiência (eu disse: marcou audiência) com o escopo de obter da empresa mineradora maior compensação em prol das pessoas carentes da região, a serem afetadas pelo empreendimento. O MPF agravou a decisão, a audiência não se realizou e o processo ficou paralisado, desde 2008. Mesmo sem homologação, a empresa disponibilizou os seis milhões, sendo que a procuradora Damaris passou a “administrar” os recursos, transferindo-os para conta de diversos servidores públicos, para serem utilizados na compra de materiais para órgãos públicos. Tratados como se fossem recursos privados, foram postergados os princípios da legalidade, da publicidade, da moralidade e outros princípios insculpidos na esquecida Constituição Federal. A coisa foi tão feia, que nem a Cláusula Sétima do TAC foi respeitada. Essa cláusula dispõe que o emprego de tais recursos seriam auditados e as contas prestadas à sociedade, mediante publicação no diário oficial. Nada disso foi observado. Por causa da forma inusitada de agentes públicos administrarem recursos, em março de 2012, o juiz Bosco representou ao Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e à Procuradoria Geral da República (PGR). O CNMP, embora entendendo que a conduta não seria recomendável, não vislumbrou infração disciplinar, por isso, arquivou a representação, sem instaurar processo administrativo. Na PGR foi instaurado procedimento criminal, cujo resultado pode ser visto pelo inteiro teor no site do Tribunal Regional Federal da 1ª (www.trf1.jus.br), bastando pesquisar pelo nº 0029585-78.2013.4.01.0000. A instauração desse procedimento criminal obrigou a procuradora Damaris a apresentar prestação

de conta dos recursos gastos. Para isso, tiveram servidores públicos devolvendo dinheiro, bens sido restituídos, apresentação de notas fiscais de duvidosa idoneidade, contrato de compra e venda de casa em área de preservação ambiental e outras “pérolas”, que renderiam várias ações de improbidades, se tais condutas fossem praticadas por algum prefeito. Entre as justificativas para os gastos, tais como compra de notebooks, micro-ondas, TVs, ar condicionados, ventiladores, livros jurídicos e outras coisas de duvidosa utilidade em prol do meio ambiente (justificativa dos gastos), uma compra me chamou atenção. A procuradora Damaris, em nome do MPF, firmou contrato de compra e venda de uma suposta casa, construída numa área de preservação ambiental de domínio da União. Assim está consignado no relatório do procedimento criminal: “Quanto aos R$ 35.000,00, a situação é mais complicada. A comprovação feita pela juntada de uma promessa particular de compra e venda em que a representada assina na qualidade de 'Representante do Ministério Público Federal no TAC' e os particulares, titulares de uma posse precária no interior de uma reserva florestal (…). Ora, a representada atua como promitente compradora de uma benfeitoria numa área federal em favor do IBAMA, com recursos da empresa. Nem todos os 'benefícios à Amazônia' podem justificar uma atuação assim temerária.” Mesmo com as mais inusitadas formas de "comprovar" gastos, a conta não fechou. Os seis milhões foram gastos quase na totalidade, exceto uma ínfima parte que foi devolvida à União, por meio GRU. E mais. No dia 18 de outubro último, foi proferida decisão terminativa no Tribunal Regional Federal da 1ª Região, processo nº 2008.01.00.009029-3, negando-se seguimento ao agravo, que buscava homologação judicial do TAC. E agora, como é que fica a situação, uma vez que o dinheiro foi gasto e não houve homologação do TAC? Gastos, diga-se de passagem, sem nenhum benefício direto para as populações afetadas pelo empreendimento minerário. Aliás, grandes empresas mineradoras se instalam no Amapá, como foram a Novo Astro na exploração de ouro e a Icomi na exploração de manganês, ganham muito dinheiro, depois vão embora deixando enormes passivos ambientais e sociais. Foi por isso que o juiz Bosco achou pouco os seis milhões e queria, via audiência, buscar benefícios para as comunidades afetadas. Apesar de no procedimento criminal ter-se concluído que a procuradora Damaris não observou a lei, nem os termos do TAC, além de ter praticado outras irregularidades, entendeu-se que sua conduta não configurou ilícito penal. Sem entrar nesse mérito nem no do CNMP, que não vislumbrou infração disciplinar, entendo que há farta provas de improbidade administrativa. Assim, tomarei providências para que haja responsabilização na área da improbidade, bem como levarei o caso ao Tribunal de Contas da União (TCU). O mais cômodo para mim seria o silêncio, mas a minha consciência não me permite tal opção. Quando tomei posse no MPF, como procurador da República, em junho de 1996, jurei cumprir a lei. Essa árdua missão tem me causado muitos problemas, mas se eu não tiver disposição nem coragem para isso, deixo o MPF, pois não fiz tal juramento por mera formalidade de posse no importante cargo. O artigo 236, inciso VII, da LC 75/93, preceitua que o membro do MPF deve adotar providências diante das ilegalidades que tiver conhecimento, seja atuando diretamente, quando tiver atribuição, seja instando quem tem atribuição para a promoção de responsabilidade, que é o que vou fazer; afinal, a lei deve ser cumprida por todos, sem perseguição, sem favorecimento, sem corporativismo. Manoel Pastana Procurador Regional da República no Rio Grande do Sul


enquete JG Via página do Jornal de Gravataí no Facebook

Tema do dia: Shopping Gravataí deverá ser inaugurado dia 21 de novembro. Qual é a sua expectativa?

"Acredito que será um ótimo investimento, gerando muitos empregos e melhoria na qualidade de vida da população com espaço para lazer, estou na expectativa da inauguração." Eliane Pereira

" Acho que vai ser ótima para a população de Gravataí e arredores. A economia vai prosperar, mas a questão é se não vai atrasar a inauguração, pois o Natal está chegando." Michele Bitencourt

"Sim, um ótimo investimento, mas acho que não é o principal para Gravataí, nossa cidade não tem nem um hospital decente, e estão construindo um shopping desta proporção? Se sem o shopping Gravataí já esta um caos no trânsito imagina com o shopping? Por traz de um investimento deste tamanho tinham que investir em novas vias, viadutos e outra Gravataí não se tem mais lugar para estacionar, e os únicos lugares que estão disponíveis são área azul, cuja o valor é o mesmo dos estacionamentos fechados. Investimentos nós precisamos, mas não só nas áreas privadas, e sim nas áreas públicas. Ruas esburacadas, e a prefeitura ainda tem a coragem de distribuir jornais falando das benfeitorias que os mesmos fazem. Detalhe, todos os jornais coloridos, e quem vocês acham que pagaram por eles. Essa é minha opinião." Leonardo Siqueiro

"Estamos entrando em uma nova era. A era da evolução de Gravataí. A instalação do novo shopping em nosso município é sinônimo de crescimento de muitos empregos e abre uma expectativa de alavancar o turismo com a Copa de 2014. Nosso município está estrategicamente bem situado, próximo da capital com acesso fácil pela Free Way, que faz ligação com o litoral gaúcho e catarinense. As expectativas são as mais positivas e com certeza quem mais sairá ganhando será a comunidade. Que seja muito bem vindo o novo shopping e parabéns a todos nós, gravataienses por esse grande presentão de natal. " Reinaldo Rodrigues

" Enquanto a prefeitura apoia investimentos deste porte,visando apenas "lucrar", funcionários públicos deixam de trabalhar por negligencia do poder público do município, que há meses vem interferindo nos direitos da criança e do adolescentes, nos direitos humanos na verdade, quando não da atenção necessária as escolas, que suspenderam as aulas. E postos de saúde, que deixaram de dar atendimentos básicos como vacinas e curativos por não ter funcionários da área da limpeza por exemplo. Pensem nisso! Gravataí é por fora bela viola e por dentro pão bolorento” Cinthia Delfino

“Mais uma data de inauguração, será que agora vai? Muito bom para Gravataí e o resto, quanto a prefeitura vai lucrar de impostos e onde vai parar todo esse "dindin"? Será que a saúde, educação vão melhorar? Fora as ruas e trânsito que está um caos." Catia Fialho

Gravataí, 07/11/2013 - Pág. 3

Essa é uma coluna do povo para criticar elogiar e botar a boca no trombone sobre aquilo que os leitores entenderem por certo ou errado. Entre em contato com a redação, pelo telefone (51) 3421.3381 ou mande seu e-mail para jornaldegravatai@terra.com.br. Junto mande seu nome, telefone e endereço.

Relato moradora "Gostaria de relatar os problemas sofridos pela população da área rural de Gravataí. Estudo à noite em uma universidade em outra cidade da região metropolitana. Na volta da aula preciso pegar um ônibus da Transcal Morungava. Há mais de três anos sofro com o mesmo problema. Já telefonei diversas vezes para as duas garagens, a matriz em Cachoeirinha e a filial no bairro Morungava. Porém, em nenhuma das tentativas tive resultado. Ao contrário, o problema piorou quando a empresa modificou no ano passado com a retirada de veículos que faziam a linha até a parada 100 da ERS-020. O itinerário do coletivo na linha Neopólis foi estendido até a parada 79, entretanto, a quantidade de ônibus que fazem a linha até o final, ocorreu diminuição. Gerando maiores problemas aos usuários. No meu caso e de outros conhecidos e amigos que também retornam da aula durante a noite, precisam aguardar nas paradas de ônibus por cerca de uma hora até o próximo ônibus vir. O problema não afeta somente os estudantes, muitos trabalhadores também encerram suas atividades neste período. A falta de segurança nas ruas, fazem com que muitos alunos, assim como eu, acabem faltando ou saindo mais cedo da aula, com medo de ficarem sozinhos nos pontos esperando o ônibus para voltar para a casa. Os veículos saem do centro de Porto Alegre, às 21h30 e ele passa no máximo às 22h20 em Cachoeirinha, quem volta da aula desce na avenida em Cachoeirinha, pouco após das 22h30, portanto, ficam cerca de uma hora esperando o próximo ônibus que passa somente às 23h20, quando não atrasa. Antes da implantação do novo sistema, havia um horário que saia de Porto Alegre às 22h, então quem descia em Cachoeirinha após as 22h30 conseguia pegar este ônibus que agora não existe mais. Para piorar a história, neste mesmo horário das 23h:30 passam dois ônibus com destino a Morungava, porém, um deles faz as duas vilas Neopólis e Pôr-do-sol, enquanto passam em média três ônibus para o mesmo bairro o Morungava também circula por eles, aumentando o tempo de viagem. O outro ônibus que passa neste horário, é Santa Cruz, ele não passa entre as paradas 96 e 100, então quem precisa desembarcar entre elas precisa esperar o outro que demora mais tempo em virtude do itinerário. Ao invés das coisas melhorarem, a empresa parece que dificulta a vida de quem precisa do transporte. Os passageiros ficam horas aguardando nas paradas de ônibus, pegam os veículos sem segurança alguma e ainda ficam mais tempo no caminho por causa dos itinerários malucos que as empresas inventam e quem no final das contas paga a conta é o passageiro que não tem outra opção e precisa esperar. Espero que algum dia a situação melhore, pois Morungava não é mais um bairro de pessoas aposentadas que visitam os sítios no final de semana, existem trabalhadores de todas as idades, assim como estudantes que buscam um futuro melhor", a moradora não quis revelar o nome, pois utiliza o transporte todos os dias e tem medo de ficar na parada pelo motorista conhecê-la", finaliza. Frase do dia: "Não existe nada de completamente errado no mundo, mesmo um relógio parado, consegue estar certo duas vezes por dia"


Gravataí, 07/11/2013 - Pág. 4

e-mail:gabriel.diedrich@jornaldegravatai.com.br - Fone: 3421.3381

Nascimento Nasceu ontem o segundo filho do vereador Alex Tavares (PMDB) e sua esposa Janaina. Alana, uma linda menina, veio ao mundo às 12h48.

Alex com a filha recém nascida Alana

Frente Parlamentar A Câmara de Vereadores de Gravataí aprovou na sessão da última terça-feira decreto legislativo que institui a Frente Parlamentar pelo Barateamento e a Transparência das Tarifas de Transporte Público em Gravataí. O requerimento de autoria do vereador Alex Peixe (PT) busca debater a construção de uma pauta produtiva que beneficie os usuários do transporte público.

A maciça presença dos integrantes da Sociedade Caça e Pesca marcou a audiência pública realizada na Comissão de Cidadania e Direito Humanos, da Assembleia Legislativa, na manhã de ontem. A sessão tratou do caso que envolve supostos casos de agressões por membros da Guarda Municipal de Gravataí. Estiveram presentes também os vereadores Carlito Nicolait (PT) e Dilamar Soares (PMDB). Confira a reportagem completa na página 6.

Prefeito Marco Alba assina ordem de construção de creches

C

om a proposta de melhor infraestrutura, tecnologia inovadora e atenção especial à acessibilidade, o prefeito Marco Alba assinou na manhã de ontem a ordem de início da construção das Escolas de Ensino Infantil (EMEIs) Morada do Vale II e EMEI Tom Jobim. A obra está prevista pelo Governo Municipal, no eixo estruturante “Vida Melhor”, que tem como um dos objetivos zerar o déficit da educação infantil até 2016. As EMEIs serão construídas com recursos federais captados junto ao FNDE e do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC II) do Governo Federal. O termo de ordem de serviço foi assinado pelo prefeito Marco Alba, pelo engenheiro da empresa MVC, responsável

pela construção, Cândido Borges da Fonseca, pela secretária de Educação, Maria do Carmo Weber Alba, pelo presidente da Câmara de Vereadores, Nadir Rocha, e pelo vice-prefeito Francisco Pinho. A construção destas duas EMEIs integra o conjunto de oito EMEIs, que deverão ser construídas no decorrer de 2014, nesta primeira fase do projeto. As obras, que devem ser concluídas em até 210 dias, têm valor estimado de gastos em torno de R$ 1.492.930.41 para a EMEI Morada do Vale II e o valor de R$ 1.494.292.81 para a obra da Marechal Rondon. As obras devem ser entregues em maio de 2014. — Hoje, com as nossas escolas, não atendemos a demanda. Era urgente que se fizesse

uma medida para sanar esse déficit da Educação Infantil — afirma a secretária de Educação, Maria do Carmo. As construções das escolas de ensino infantil são a primeira ação concreta de edificação física de obra em Gravataí, na área da Educação. — Acredito que este momento tenha uma representatividade ímpar para a comunidade de um modo geral. É uma estratégia do nosso governo de valorização, de respeito e atendimento a área da educação como um todo e aqui, em especial, a educação infantil — declara o prefeito Marco Alba. Estavam presentes na cerimônia vereadores, representantes sindicais, associações, entidades e comunidade escolar em geral.

Simulado O vereador Carlos Fonseca (PSB) participou de um simulado realizado em preparação de Gravataí para a Copa do Mundo 2014. A atividade ocorreu no estádio do Cerâmica Atlético Clube, que vai ser subsede da competição no Rio Grande do Sul.

Nova filiação Os vereadores progressistas de Gravataí, Beto Pereira e Roberto Andrade, abonaram a ficha de filiação ao PP de Eduardo Gomes Martins, também conhecido como Eduardo Bala. Com forte atuação profissional na assessoria em seguro Dpvat, Eduardo falou sobre sua identificação com o partido que valoriza as pessoas e acredita no perfil profissional e transparente da senadora Ana Amélia Lemos.

Marco Alba quer zerar déficit de vagas da educação infantil

Sobrecarga

Atendimento ao público

O prefeito Marco Alba sentiu-se mal ontem durante a cerimônia de assinatura do início das construções das Escolas de Ensino Infantil (EMEIs) Morada do Vale e Tom Jobim. Em princípio, devido à exposição ao sol forte. Segundo o próprio prefeito, de acordo com o médico que o atendeu, o estresse e a desidratação causaram o mal-estar. No ano passado, o então prefeito Acimar Silva, atual secretário de Governança, também precisou de atendimento médico. Com fundo de estresse, Acimar sentira uma forte dor no peito. O acúmulo de trabalho e a difícil tarefa de arrumar a casa, resolvendo problemas históricos do Município, para que este volte a ter investimentos como os anunciados nesta quarta, são dificuldades enfrentadas por quem administra a quinta economia do Estado.

O prefeito Marco Alba, em razão de agenda externa, não estará atendendo hoje ao público. O atendimento será realizado pela assessora de gabinete. As quintas-feiras são destinadas pelo prefeito para conversar com pessoas da comunidade, sem a necessidade de marcação de agenda prévia. — É uma oportunidade para que a sociedade, de forma direta, possa encaminhar suas reivindicações e até mesmo tomar ciência de o que está sendo feito pela administração municipal, num gesto de respeito à cidadania — afirmou Marco Alba.

Mais segurança Atendendo uma demanda da comunidade do Parque dos Anjos, o vereador Clebes Mendes (PMDB) solicitou ao comando do 17º Batalhão da Brigada Militar, Tenente Cel. Lopes e Major Padilha, intensificação de policiamento nas mediações das escolas do bairro. As reivindicações por segurança foram oriundas de alguns acontecimentos envolvendo a comunidade

Clebes reuniu-se com comando da Brigada Militar

Novo acesso à Free Way O vereador Paulo Silveira (PSB) recebeu em seu gabinete, na quarta-feira à tarde, os vereadores de Cachoeirinha Marco Barbosa e Renato Sparremberger, membros da Frente Parlamentar pelo Acesso à Free Way. Como coordenador da Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro, da Câmara de Gravataí, Paulo Silveira manifestou apoio a esta causa, que contribuirá para a diminuição do intenso fluxo de automóveis na cidade. Uma audiência pública para tratar do novo acesso à Free Way acontece no próximo dia 21, às 19h30, na Câmara de Cachoeirinha.

Paulo Silveira recebe vereadores de Cachoeirinha


Gravataí, 07/11/2013 - Pág. 5

Contagem regressiva para inauguração do Shopping Gravataí A 15 dias do começo das atividades, mais de mil funcionários ainda trabalham na finalização das obras do empreendimento Larissa Hoffmeister

O

maior complexo urbanístico de Gravataí entrou na contagem regressiva para sua inauguração. O M Grupo, empresa responsável pelas obras e administração do Shopping Gravataí, Av Centenário, 555 – um investimento estimado de R$ 300 milhões e geração de quatro mil empregos diretos – informou, por intermédio da assessoria de imprensa, que o centro comercial será inaugurado no próximo dia 21, uma quintafeira. Ainda, segundo a assessoria do Grupo, o atraso de entrega do empreendimento se deu por conta do alto índice de

chuvas dos últimos dois meses. Com 35 mil metros quadrados de área construída e 23 mil metros de área bruta locável, o empreendimento, com espaço para 160 lojas, já estará com 87% de área ocupada pelos lojistas na inauguração. O shopping será um mix de lojas e de entretenimento. Disponibilizará cinco salas de cinema GNC, sendo duas em tecnologia 3D. Também contará com outras lojas de diversos segmentos, entre elas Cacau Show, Americanas, Manlec, Renner, Riachuelo, Gang, Boticário, Paquetá, Panvel, Burguer King e Mc Donald’s. O centro de compras vai estar dentro do complexo econômico que ainda está em

processo de construção no local, com duas torres comerciais Unique Business, com inauguração prevista para o primeiro trimestre do ano que vem. O empreendimento também abrigará o Hotel Intercity Express, três torres residenciais e o Majestic, torre de 42 andares também com inauguração para primeiro trimestre de 2014. O MGrupo tem 828 empreendimentos em atividades no Brasil, 51 deles estão instalados em cidades do Rio Grande do Sul. O grupo é responsável pela construção de mais 157 empreendimentos no país, sendo nove estão situados em solo gaúcho, com previsão de entrega em três anos.

Empresários apresentam por reajuste de 5,3% para salário mínimo regional As federações empresariais levaram nesta quarta ao governo do Estado a proposta de reajuste de 5,3% para o novo salário mínimo regional em 2014. O documento foi apresentado para o secretário executivo do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (Cdes/-RS), Marcelo Danéris, pelos presidentes da Fiergs, Heitor Müller, da Farsul, Carlos Sperotto, e da Fecomércio/ RS, Zildo de Marchi, durante encontro na sede da Farsul. Além disso, os empresários disseram que são contra a inclusão de novas categorias no piso regional. O secretário Marcelo Danéris informou que no dia 12, os empresários serão recebidos no Palácio Piratini pelo governador Tarso Genro e onde deverão entregar a proposta de reajuste do piso regional. “Queremos levar o projeto para a Assembleia Legislativa até o dia 19 com validade para 2014. O projeto precisa ser votado em dezembro”, destacou. Segundo Danéris, 1,1 milhão de trabalhadores gaúchos serão beneficiados pelo piso regional. No final da reunião, Sperotto, Müller e De Marchi disseram que vão esperar a reunião com o governador para se

manifestar sobre o reajuste do piso. No dia 16 de setembro, representantes das centrais sindicais entregaram a proposta de reajuste de 16,81% para 1º de janeiro de 2014, inclusão de novas faixas para o recebimento do piso, além de alterações de faixas para categorias com salários defasados. Além disso, os trabalhadores pediram a colocação do piso na Constituição do Estado, estabelecendo critério de reajuste geral, levando-se em conta o crescimento da economia nacional e estadual, mais a inflação. Desde 2011, o governo do Estado busca estabelecer uma fórmula para o reajuste anual sem a necessidade de fazer debates a cada véspera de reajuste.

Cassada liminar que suspendeu concurso do Detran/RS O Detran/RS dá continuidade, na próxima semana, ao concurso público para o cargo de Técnico Superior, suspenso liminarmente em outubro pela 2ª Vara Civil de Alegrete. A liminar foi cassada pelo Tribunal de Justiça nesta quarta-feira (6). O novo cronograma será publicado em edital no Diário Oficial do Estado, alterando o edital de abertura. O prazo para entrega dos títulos será reaberto, já que candidatos podem ter sido prejudicados pelo anúncio da liminar no dia previsto para a entrega de títulos. As etapas seguintes são a análise dos títulos pela banca examinadora seguida da divulgação das notas preliminares da

prova de títulos, período de recurso, divulgação das notas oficiais, sorteio público (havendo empate) e publicação da homologação final. O concurso público do Detran/RS vai preencher 216 vagas de nível médio, técnico e superior em 14 cargos. São 150 vagas para o cargo de Técnico Superior, que ainda está em andamento. A lista de classificação dos candidatos para os cargos de Auxiliar Técnico, Assistente Administrativo e Operacional, Técnico Superior Administrativo e Técnico Superior em Trânsito do concurso do Detran/RS foi publicada no dia 07 de outubro.

Vagas abertas no país para trabalhar durante a Copa de 2014 A Fluxxo, agência especializada em publicidade, promoções, eventos e marketing digital, está desenvolvendo uma série de ações para a contratação de pessoal para a Copa do Mundo 2014. Em sintonia com a RPMC Europe, empresa global de gestão de eventos e marketing esportivo que é representante de várias marcas patrocinadoras da Copa, a Fluxxo será a responsável pelo staff das empresas Sony, Inbev e McDonald’s. Ao todo, serão fechadas 30 vagas

para cada cidade onde acontecerá a Copa: Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Recife, Fortaleza, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Manaus, Natal, Porto Alegre e Salvador. Com vagas para monitores, hostess e supervisores, as pessoas que quiserem se candidatar devem ter, no mínimo, o domínio de dois idiomas – português e inglês. Mas também existem oportunidades para outros idiomas como mandarim, espanhol, russo e japonês.


Gravataí, 07/11/2013 - Pág. 6

Atribuições da Guarda Municipal de Gravataí gera debate na Assembleia Legislativa Após relatos de excessos aos sócios da Sociedade Caça e Pesca, as competências do agrupamento ambiental de Gravataí são questionadas no Poder Legislativo Estadual Karina de Freitas

A

atuação da Guarda Municipal de Gravataí gera debates na Assembleia Legislativa nesta quarta-feira (6). A audiência pública ocorreu na sala da Convergência deputado Adão Pretto, na Comissão de Cidadania e Direitos Humanos, com a presença do deputado estadual Giovani Feltes (PMDB) e o deputado estadual Miki Breier (PSB). Os integrantes da Sociedade Caça e Pesca de Gravataí reuniram-se no início da manhã, em frente ao clube, para seguirem até a capital para assistirem juntos a audiência. Na sala portavam cartazes com os dizeres "O Rio Gravataí é da União". A audiência tratou das atividades da Guarda Municipal de Gravataí, suas operações, competência constitucional, estruturas municipais e os limites legais de sua atuação. A motivação da reunião foram as denúncias, dos sócios, que descreveram agressões praticadas por integrantes do Agrupamento Ambiental da Guarda Municipal de Gravataí, que teriam sido realizadas durante fiscalização das áreas de proteção do município, em julho deste ano. O deputado Giovani Feltes, propôs e coordenou a audiência. “Diante da omissão do Estado, que gradativamente vai se afastando da sua responsabilidade maior em realizar o policiamento, as Guardas Municipais acabam se agigantando e por vezes extrapolam das suas atribuições”, afirmou. Uma sindicância interna na Secretaria Municipal para Assuntos de Segurança Pública do município e um inquérito por parte do Ministério Público estão apurando a acusação formalizada pela Sociedade Caça e Pesca.

O Clube

Sócios do Clube Caça e Pesca de Gravataí, relatam maus-tratos, tortura e violência dos agentes da Guarda Municipal. Três sócios foram abordados em julho de maneira agressiva pelo patrulhamento de proteção municipal. Os sócios estão receosos com a situação e deixaram de acampar nas margens do rio Gravataí com medo das abordagens violentas dos agentes. Cinco sócios cancelaram as matrículas. Dirigentes do clube temem que o clube sofra defasagem dos membros que atualmente conta com 320 sócios ativos no clube. O presidente Vilson Luiz Corrêa acom-

panhado dos cerca de doze sócios foram até a Assembleia em uma van locada pela Sociedade. Os militares da reserva e sócios do clube, Larri Gusmão, 53 anos, morador do bairro São Jerônimo, Rainer Grimaldi, 53 anos, morador do bairro Caça e Pesca e Jorge Luiz da Silva Souza, de 56 anos, acompanharam os casos de agressões aos sócios. O sócio José Carlos Machado, 60 anos, morador do bairro Caça e Pesca, Sandro Pedrozo Souza, 33 anos, morador do bairro Búzios e José Telmo Pacheco, também sócio do clube. O sócio Rudimar Dias Petry, 46 anos, morador do bairro Caça e Pesca é sócio do clube há seis anos, acompanhou a audiência na companhia da sua esposa, Silvia Petry. Rudimar é irmão de João Francisco Dias Petry, uma das vítimas que acusou a guarda municipal de violência enquanto acampava no rio com sua família.

Na audiência

A audiência conduzida pelo Deputado Estadual Giovani Feltes, iniciou com a palavra do representante da Sociedade, o advogado Márcio Bones Rocha. O advogado relatou que ao menos quatro agentes do Agrupamento Ambiental da GM, durante fiscalização da área de preservação do rio Gravataí cometeram excessos nas abordagens a pessoas que estavam pescando ou acampadas às margens do rio. O representante do clube declarou que as abordagens não foram realizadas com a presença de um fiscal do meio ambiente, caracterizando usurpação de função. "Não somos contra a fiscalização ambiental, mas a forma de atuação dos agentes gerando maus tratos aos sócios, com violência física e verbal muitas delas em frente aos filhos menores de idade", apontou Márcio Bones. Bones redigiu perante aos relatos das vítimas notícia-crime que foi apresentada na Câmara de Vereadores. Os membros do clube relataram que os agentes utilizavam tocas ninja e armas de grosso calibre realizando disparos durante as interpelações no rio. “Os sócios estavam acompanhados da família que assistiram as agressões e intimidações feitas pelos agentes”, descreveu. Os fatos ocorridos nas mediações do clube chegaram ao conhecimento do vereador Dilamar de Souza Soares, que motivou um debate na Câmara Municipal da cidade. Dilamar, leu as notícias-crime

durante a sessão da Casa levando ao conhecimento dos atos realizados pelos agentes. Desta forma, acionando a Comissão de Direitos Humanos.

Guarda Municipal

O Secretário de Assuntos para Segurança Pública, André da Silva Brito, assegurou que os quatro agentes do agrupamento ambiental estão sendo investigados pela Corregedoria da corporação e foram afastados da fiscalização externa. “Os agentes estão sendo investigados e se houve algum exagero, serão responsabilizados”, destacou o secretário, lembrando que lei municipal estabelece as responsabilidades da GM, incluindo a fiscalização ambiental. O comandante da Guarda Municipal de Gravataí, Luis Antônio Guimarães, ressaltou que os fatos relatos foram encaminhados para a Corregedoria da Guarda, e estão sendo realizadas pedidas preventivas até a apuração e responsabilização pela conduta dos agentes. "A Guarda Municipal não compactua com os desvio de conduta dos agentes que estão afastados das atividades do agrupamento ambiental", destacou. O chefe da Guarda também relatou que as fiscalizações durante a noite, a margem do rio, não estão autorizadas sem o conhecimento e aval dele ou do secretário André da Silva Brito. O corregedor Germano Menezes Alves, declarou que medidas cabíveis foram adotadas e quatro representantes do agrupamento estão afastados das funções externas e realizando atividades administrativas. "Tomamos algumas medidas preventivas pelas ameaças sofridas pelos agentes. Não está sendo realizado fiscalização pelo agrupamento no rio e mediações pela integridade física dos agentes da guarda e das demais pessoas", destacou.

Meio Ambiente

A diretora-presidente da Fundação Municipal de Meio Ambiente (FMMA), Cláudia Costa, relatou a alta demanda recebida na fundação pelos órgãos de proteção ambiental como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e Secretaria Estadual de Meio Ambiente. A comunidade local também costuma fazer denúncias a fundação, que tem o papel de fiscalizar e combater os crimes ambientais, como a pesca predatória. O município tem duas Áreas de Proteção Ambiental (APA) junto ao Banhado Grande. A diretora ressaltou a importância da presença dos agentes da Guarda Municipal no efetivo das fiscalizações durante a

noite às margens do rio para coibir a pesca e caça de animais que correm risco de extinção.

Ministério Público

O Ministério Público instaurou inquérito para apurar as denúncias de agressão física a pessoas ligadas à Sociedade Caça e Pesca. O promotor público Daniel Martini focado na atuação ao combate aos crimes ambientais salientou que é competência do município e do estado a fiscalização e preservação das áreas de proteção ambiental. “Não sou o dono da razão, mas tenho uma interpretação pessoal de que compete sim ao município preservar o direito fundamental do cidadão de ter um meio ambiente equilibrado”, destacou. O promotor antecipou que irá propor à Prefeitura do município um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), para definição de procedimentos da atuação do Agrupamento Ambiental da GM. Salientou que pretende responsabilizar o município caso houver a interrupção de fiscalização nas áreas de preservação durante o período noturno, conforme foi relatado pelo Comandante da Guarda de Gravataí.

Decisão nacional

O deputado Giovani Feltes e o promotor ressaltaram que as dúvidas sobre até onde vai a competência das corporações municipais deverão desaparecer tão logo o Supremo Tribunal Federal (STF) julgue uma ação movida contra a legislação da Prefeitura de São Paulo. O processo tem como relator o ministro Luiz Fux e a decisão final do STF valerá para todo o país.

Final

Encaminhando-se para o final da audiência, após cerca de duas horas de debates sobre as atribuições do agrupamento, os sócios e demais espectadores puderam tomar a palavra e esclarecer dúvidas ou ponderar alguma colocação sobre os temas abordados. O advogado e militar da reserva Matias Moreira do Nascimento, de 63 anos, esteve presente a sala e relatou a sua agressão sofrida por um agente de trânsito em 2010. No episódio, ele levou um soco no rosto após uma breve discussão com um agente da guarda municipal. Em resposta ao relato, o secretário André Brito informou que o agente não tinha formação na época e foi penalizado e responsabilizado pelo ato realizado. O secretário também desculpou-se publicamente em nome da corporação pelo incidente ocorrido.


Gravataí, 07/11/2013 - Pág. 7 MUNICÍPIO DE GRAVATAÍ AVISO DE SESSÃO PÚBLICA INAUGURAL REGIME DIFERENCIADO DE CONTRATAÇÃO PRESENCIAL Nº 001/2013 O Município de Gravataí, neste ato representado por seu Secretário Municipal de Administração, torna público que será realizado sessão inaugural através do Regime Diferenciado de Contratação Presencial nº 001/2013, cujo objeto é “Contratação de empresa de engenharia para a construção de Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no Bairro Cohab C” no dia 29/11/2013, às 14 horas, na Sala de Reuniões da Diretoria de Cadastro e Licitações localizada na Rua Coronel Fonseca, 1024, Centro, Gravataí/RS. Tipo da licitação: Menor preço global. O edital está disponível aos interessados no sítio www.gravatai.rs.gov.br/licitacoes. Gravataí, 06 de novembro de 2013.

FUNDAÇÃO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE AVISO DE PREGÃO ELETRÔNICO Edital de Licitação Nº 005/2013 A Fundação Municipal do Meio Ambiente, neste ato representado por sua Presidente Claudia Pereira da Costa, torna público que será realizado o Pregão Eletrônico, edital Fmma nº 005/2013, cujo objeto é “locação de veículos”. O interessado poderá enviar proposta até 20/11/2013, às 9h. A sessão eletrônica terá início em 20/11 /2013, às 10h. O edital e seus anexos encontram-se disponíveis no site www.cidadecompras.com.br.

Nilo Moraes Secretário Municipal da Administração

Gravataí, 06 de Novembro de 2013. Claudia Pereira da Costa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL TABELIONATO DE PROTESTOS DO MUNICÍPIO DE GRAVATAÍ AV. JOSÉ LOUREIRO DA SILVA, 1826 - Fone: 3488.1800

EDITAL

FAZ SABER que, se encontram neste Ofício para serem protestados os títulos abaixo discriminados. Nome do Devedor

Protocolo

ABRILINA DE SOUZA BILHALVA - ME

1351461-2

ALCEMAR EMMEL

1350905-1

ALEXANDRA MACHADO FERRAZ

1349492-1

ALEXANDRE IZABEL SILVEIRA

Valor Original

Documento

R$ 5.553,28 J2165/002

Cod. Espécie

Credor Original

IDM

PSM ALIMENTOS INDUSTRIA E COMERCIO LTDA

R$ 283,33 0100

IDM

SIMON SANGIOGO A ASSOCIADOS

R$ 311,09 937719FA00

IDM

ABAST DE COMB CACHOEIRINHA LTDA

1351584-7

R$ 559,99 ALUG/02

IDM

REPECOL COMERCIO DE RODAS E PNEUS LTDA

AMBCORE SERVICOS AMBIENTAIS LTSA

1351984-8

R$ 333,00 121B

IDM

RIO GRANDE MAQUINAS LTDA

ANTONIO CARLOS FERREIRA SOARES

1351352-1

R$ 200,00 268425

IDM

EVALDO FRANCISCO DA ROSA

CORTIACO METALURGICA LTDA

1352470-4

R$ 136,55 5629

IDM

GALVANIZACAO J J D LTDA

CRISTIAN FERREIRA MARTA ME

1351362-4

R$ 384,00 0040946

IDM

EMEL MAT ELETRICOS SA

DIEGO CORFEIRO.

1350904-7

R$ 283,33 0100

IDM

SIMON SANGIOGO A ASSOCIADOS

FABIO LUIZ JARDIM

1351575-8

R$ 471,78 1 00000819

IDM

C A V COMERCIAL IMPORTACAO E EXPORTACAO LTDA

FILIPE VARGAS CAMARGO

1351392-6

R$ 1.000,00 DNU1359/4

IDM

ROMS CAR COMERCIO DE VEICULOS

FRANCIS MACHADO DE SOUZA

1351307-6

R$ 170,00 000146973-

IDM

FORMAS KUNZ LTDA

ILTON PEREIRA DA SILVA

1351839-0

R$ 205,00 293/13

IDM

GRAFICA PANDOLFO LTDA

ISMAEL SANTOS DE JESUS

1350936-7

R$ 171,27 0035

IDM

W RAMOS FERRAGEM LTDA - ME

JAIR SIDNEI CORREA DA ROZA

1350670-6

R$ 711,00 13430

IDM

REPEGRAL RENOVADORA PNEUS LTDA

JORGE HENRIQUE PINTO BITELLO

1351935-4

R$ 370,00 3909-8/10

IDM

ROMS CAR COMERCIO DE VEICULOS

JULIANO BRANDAO CARLOS

1351360-6

R$ 330,00 420-01/05

IDM

SILVIA REJANE SOARES

LUIS ANTONIO DA COSTA ALVES

1351896-8

R$ 346,76 16721-2

IDM

CASTELO INDUSTRIA ELETRONICA LTDA

LUIS ANTONIO DA COSTA ALVES

1351897-2

R$ 533,63 16721-1

IDM

CASTELO INDUSTRIA ELETRONICA LTDA

LUIZ CARLOS STUMPF

1351589-9

R$ 625,00 366/3

IDM

DIGAL - DISTRIBUIDORA GAUCHA DE PNEUS LTDA

LUIZ CARLOS STUMPF

1349577-0

R$ 400,00 0000009287

IDM

AUTO SERVICO LINDOLFO COLLOR LTDA

MARIA SAMPAIO HERTE

1350899-0

R$ 233,33 0100

IDM

SIMON SANGIOGO A ASSOCIADOS

MAURICIO DA SILVA MELLO

1351842-1

R$ 207,00 6598

IDM

FABRISIO DE LIMA CESARIO

NEIDE MARIA BALDISSERA

1351311-2

R$ 573,14 047/084010

IDM

ADO EMPREENDIMENTOS IMOBILIARIOS LTDA

OTAVIO VERGILIO A RODRIGUES FILHO - M

1352337-9

R$ 2.255,18 1625/02

IDM

BUDHA KHE RHI BRASIL CONFECCAO E COM. DO VEST

PATRICIA KONCIONAL/GUILHERME KONCIONAL 1351910-4

R$ 376,05 040

IDM

ADO EMPREENDIMENTOS IMOBILIARIOS LTDA

PAULO ROGERIO PEDRO

1351356-0

R$ 290,00 003108B

IDM

VARGAS LOCADORA EQUIP LTDA ME

PIMENTA ROSA

1351243-0

R$ 337,00 S000005722

IDM

EVIDENCIA COMUNICACAO LTDA

RAFAEL O MOTTA E CIA LTDA ME

1351922-7

SERAFIM SANCHES DORNELES/NATALIA RAMOS 1351911-8

R$ 2.862,00 107/C

IDM

WB COMERCIO DE CARNES LTDA

R$ 459,69 106

IDM

ADO EMPREENDIMENTOS IMOBILIARIOS LTDA

TRANSPORTADORA VARGAS E VARGAS LTDA 1352510-5

R$ 112.000,00 331208860000001010 CCB

BANCO SANTANDER BRASIL SA

TRANSPORTADORA VARGAS E VARGAS LTDA 1352511-0

R$ 90.000,00 331208860000001220 CCB

BANCO SANTANDER BRASIL SA

VITOR HUGO MACHADO BARCELOS

1351346-6

R$ 143,00 000001865

IDM

SERA PROTESTADO 07 DIAS APOS V

VITOR RICALDE SOARES

1351915-7

R$ 230,24 0024024119

IDM

PORTO ALEGRE CLINICAS LTDA

WALTAIR REIS DA SILVA

1349462-1

R$ 350,00 073-38

IDM

J E THOMAS

Estas pessoas encontram-se em alguma das situações definidas pelo art. 15 da Lei nº 9.492, de 10.09.97, razão pela qual é publicado o presente edital, na forma do parágrafo 1º do mesmo artigo, ficando intimada a virem pagar no Tabelionato os respectivos títulos, evitando o protesto, ou oferecer resposta, que não evitará o protesto, tudo no prazo de três (03) dias úteis, contados a partir da data de publicação deste edital. Gravataí, 07 de novembro de 2013.

VALECY CABELEIRA BITELO - OFICIAL

FUNDAÇÃO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE AVISO DE PREGÃO ELETRÔNICO Edital de Licitação Nº 006/2013 A Fundação Municipal do Meio Ambiente, neste ato representado por sua Presidente Claudia Pereira da Costa, torna público que será realizado o Pregão Eletrônico, edital Fmma nº 006/2013, cujo objeto é “ aquisição de computador(servidor) e periféricos de informática”. O interessado poderá enviar proposta até 21/11/2013, às 9h. A sessão eletrônica terá início em 21/11 /2013, às 10h. O edital e seus anexos encontramse disponíveis no site www.cidadecompras.com.br. Gravataí, 06 de Novembro de 2013. Claudia Pereira da Costa


Gravataí, 07/11/2013 - Pág. 8


Gravataí, 07/11/2013 - Pág. 9

Gravataí participa do II Encontro Estadual de Centros de Referência para Mulheres e Casas Abrigo Gravataí tem a Casa Lilás localizada na rua Coronel Fonseca, nº 410, no Centro

A

Secretaria Municipal de Governança Comunitária (SMGCOM), pela sua Assessoria de Políticas Públicas para a Mulher (APPM), participou em Porto Alegre, nesta terça-feira (5), do II Encontro Estadual de Centros de Referência para Mulheres e Casas Abrigos do RS, na sede do Ministério Público, em Porto Alegre. O encontro foi realizado por iniciativa da Secretaria de Políticas para as Mulheres do Rio Grande do Sul, por meio do Centro Estadual de Referência da Mulher, Vânia Araújo Machado (CRM/VAM). Conforme a titular da APPM, Márcia Cunha de Carvalho, o objetivo do en-

contro foi reunir os profissionais que atuam nos 22 Centros de Referência da Mulher e nas 13 Casas Abrigo existente no Estado. "Em pauta, a uniformização das ações e a verificação destes espaços. Também foi dado a conhecer os dados sobre o número de atendimento nos organismos que compõem a rede de enfrentamento à violência contra mulheres", revela à assessora. Para Márcia este encontro é válido porque dá a conhecer todo o processo, desde o acolhimento da vítima de violência como os recursos que cada município dispõe para dar continuidade a este atendimento. "O que deve prevalecer é o constante tra-

balho da não banalização da violência doméstica", observa Márcia. A assessora completa que o evento proporcionou o contato com quem atua nestes espaços e o comprome-

timento de tentar retirar as mulheres vítimas do ciclo da violência. Por isso a importância de desenvolver ações de fortalecimento, tanto dos centros de referência, quanto das casas-abrigo.

Atendimento às mulheres no RS é tema do Encontro A Secretaria de Políticas para as Mulheres do RS, por meio do Centro Estadual de Referência da Mulher "Vânia Araújo Machado", reuniu nesta terça-feira (5), dezenas de profissionais que atuam no atendimento e acolhimento às mulheres em situação de violência. Foi durante o II Encontro Estadual de Centros de Referência para Mulheres e Casas Abrigos do RS, no Palácio do Ministério Público, em Porto Alegre. O sucesso no enfrentamento à violência contra a mulher, de acordo com o secretário da Segurança Pública, Airton Michels, só será garantido quando se compreender todo o processo, principalmente no intuito da não promoção da banalização da violência doméstica. Nesse aspecto, a sargento Márcia Passos - que participou do evento representando a coordenadora da Patrulha Maria da Penha, tenente-coronel Nadia Gerhard - destacou a importância do trabalho em conjunto realizado pela Brigada Militar, Polícia Civil e o CRM VAM. Estar em contato com quem atua nestes espaços de atendimento às mulheres serve para conhecer a realidade das cidades e pensar formas de tornar eficiente a atuação em rede, disse a secretária Ariane Leitão. "Cada uma,

cada um de vocês, que representam a Rede Lilás, devem entender que, além de atender às mulheres, de forma qualificada, têm o papel de também retirá-las do ciclo da violência. Por isso a importância de desenvolver ações de fortalecimento, tanto dos centros de referência, quanto das casasabrigo", apontou. Os centros de referência, em especial, se configuram como o principal espaço de atendimento e de mobilização das políticas públicas para as mulheres, dentro do tripé apontado como prioridade nos municípios, afirmou a secretária. Neste sentido, as casas-abrigo são espaços específicos de abrigagem, localizados em regiões discretas da cidade, com a preocupação de proteger realmente as mulheres. Rede Lilás As profissionais do Centro Estadual de Referência da Mulher Vânia Araújo Machado apresentaram a Rede Lilás e as ações interligadas executadas. Ao psicóloga Erica Kern Lopos, coordenadora do CRM VAM, destacou a articulação de ações coordenadas junto às instituições de acesso à segurança, à saúde, à educação, à assistência social, ao mundo do trabalho e à justiça.

Desfazendo mitos A promotora de Justiça Ivana Battaglin, vice-coordenadora da Comissão Permanente de Combate à Violência Doméstica do Grupo Nacional de Direitos Humanos do Conselho Nacional de Procuradores Gerais, destacou mitos e verdades que envolvem a violência contra a mulher, como a afirmação "mulher gosta de apanhar". Segundo ela, se a mulher sofre violência e não se separa, é porque está "humilhada demais para denunciar, machucada demais para reagir e pobre demais para ir embora". A promotora destacou que ninguém nasce masculino ou feminino, "intuitivamente vamos formando mulheres submissas e homens machões, mulheres passivas e homens agressivos. Situações relacionadas à realidade cultural de cada sociedade".

Os atendimentos Durante todo o dia, profissionais dos centros de referência da mulher e das casasabrigos trocaram experiências sobre a realidade enfrentada em cada um dos mais de 30 municípios presentes no evento. Representantes dos centros de referência da mulher de Canoas, Porto Alegre, Santana do Livramento e Três de Maio apresentaram casos de atendimentos às mulheres em situação de violência que tiveram êxito durante a passagem pelos organismos da Rede Lilás, dificuldades enfrentadas para oferecer atenção nos municípios e alternativas para tratar de diferentes situações. A mesa foi coordenada pela psicóloga especialista na área da violência doméstica Martha Narvaz.

Suspeito de Homem é preso violência de em desmanche doméstica é preso veículo em Gravataí em Alvorada Na tarde desta quarta-feira (06/11/2013), agentes da 3ª Delegacia de Polícia de Alvorada, coordenados pelo delegado André Lobo Anicet, prenderam no bairro Central, daquele município, L.M.R., de 36 anos. A ação foi em cumprimento a mandado de prisão preventiva, expedido pela Comarca de Alvorada, em processo decorrente da Lei Maria da Penha. O preso foi encaminhado à Delegacia de Pronto Atendimento de Alvorada (DPPA) para formalização da prisão e após seria conduzido ao sistema prisional gaúcho. A ação é parte integrante da Operação União Sem Violência, que está sendo desenvolvida no município no decorrer deste ano.

Suspeito de tentativa de homicídio Nessa terça-feirade (05/11), Suspeita policiais civis da 2ª Delegaintegrar cia de Políciaquadrilha de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP) de tráfico de prenderam um homem, susdrogas é presa peito de tentativa de homicídio ocorrida no interior do camelódromo de Porto Alegre em 24/05 deste ano. A motivação do crime teria sido uma discussão entre a vítima e o irmão do suspeito. Segundo o delegado Filipe Bringhenti, o suspeito teria fugido para Uruguaiana após o crime. Em cinco meses de investigações, os policiais descobriram que o indivíduo havia retornado à Capital e, após uma semana de monitoramento, realizaram sua prisão. O preso foi encaminhado ao Presídio Central de Porto Alegre


Gravataí, 07/11/2013 - Pág. 10

Ministro compara Copa a casamento: atrasou, mas vai acontecer O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, disse nesta quarta-feira que, apesar dos atrasos, o governo assegura a entrega de mais de 90% das obras de infraestrutura previstas para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil até o início da competição. "Não conheço nenhum casamento que deixou de acontecer porque a noiva não chegou. Atrasou, mas chegou. E o casamento aconteceu. A Copa vai acontecer", afirmou Rebelo, na Embaixada do Brasil em Paris, na França. O ministro chegou nesta quarta-feira à capital francesa para uma série de encontros com empresários e dirigentes locais interessados em fazer negócios durante a Copa e a Olimpíada de 2016, no Rio de Janeiro. Ao ser questionado sobre as preocupações demonstradas por alguns de seus interlocutores estrangeiros em relação a prazos e segurança nos eventos, Rebelo minimizou. "O exterior reproduz as preocupações da nossa imprensa, que não são, necessariamente, as minhas preocupações", disse o ministro, ao afirmar que a segurança do público não será um problema. "Serão a Copa e a Olimpíada mais seguras da história". O ministro também falou sobre a possibilidade de alguns estádios se tornarem "elefantes brancos" e não serem utilizados após a Copa, devido à baixa média de público em Campeonatos Estaduais - caso de Amazonas e Mato Grosso, por exemplo. Rebelo reafirmou sua crença na função multiuso das arenas. "Não há nenhum motivo para que os estádios tornem-se elefantes brancos", disse o ministro, antes de emendar, bemhumorado, que "o elefante não integra a vasta e diversificada fauna de nosso País".

Sub-17 do Cerâmica é vice-campeã estadual Atletas receberam troféu e medalhas

A

Federação Gaúcha de Futebol confirmou na tarde de terça-feira,05, o vice-campeonato da equipe juvenil do Cerâmica no Campeonato Estadual Juvenil A de 2013, que, consequentemente sagrou-se a melhor equipe do interior na competição. O presidente do Tricolor de Gravataí, Décio Becker fez a entrega do troféu ao treinador Luis Eduardo Lima, que ofereceu aos atletas e ao seu “fiel escudeiro”, como chamou o preparador físico, Felipe Harzheim. “Estou entregando este troféu nas mãos do Luisão, que representa todos vocês. Parabenizo a toda equipe por mais esta conquista”, disse o presidente. De acordo com o regulamento da competição, se a mesma equi-

pe for campeã dos dois turnos, o vice-campeonato fica com o time que tiver a melhor campanha em todos os jogos do campeonato. O Cerâmica chegou à final do primeiro turno e nas quartas de final do segundo. O presidente Décio Becker passou o troféu de vicecampeão Estadual para os atletas e também ofereceu um bolo para os garotos e comissão técnica, no refeitório do clube, em comemoração à conquista. Nesta quarta-feira, 06, o presidente Décio Becker, o técnico Luisão e o empresário e parceiro do Cerâmica, Sandro Becker entregaram as medalhas aos meninos, que posaram para a foto oficial. Campanha do Cerâmica no

Tarde de treinos na base tricolor Com os profissionais em férias, as categorias de base do Cerâmica seguem treinando. Ainda sem uma definição sobre o Brasileiro Sub-17, o juvenil treinou no campo principal do Estádio Antônio Vieira Ramos na tarde de céu azul desta quarta-feira, 06. Os meninos do infantil treinaram no gramado Suplementar do Vieirão. Em uma tarde ensolarada, os garotos da categoria juvenil do Cerâmica fizeram um treino coletivo, sob o comando do técnico Luis Eduardo Lima no gramado do Vieirão. Os garotos seguem focados na possibilidade de disputar o Brasileiro. No infantil, o treinador Gilberto Ferreira também orientou um coletivo, só que no campo Suplementar do Estádio.

Estadual Sub-17: 19 jogos 37 pontos 64,9% de aproveitamento 31 gols a favor (média de 1,6 gols por partida) 14 gols sofridos (defesa menos

vazada da competição) Finalista do primeiro turno Chegou às quartas de final do segundo turno 29 atletas participaram da campanha, sendo que nenhum se lesionou com gravidade

Forlán leva números O atacante uruguaio Diego Forlán desabafou sobre um incômodo nesta quarta-feira, em uma longa entrevista coletiva no final da manhã no Centro de Treinamentos do Parque Gigante. O jogador não gostou de uma série de matérias e informações que foram veiculados na imprensa de uma maneira geral sobre o seu jejum de gols e o momento no Internacional. Além disso, contestou com números e mostrou que mantém uma média de gols melhor do que a que conseguiu no Atlético de Madrid na temporada 2009/2010, antes da Copa do Mundo. O camisa 7, que não tem jogado sob o comando do técnico Clemer, revelou que tem 2.561 minutos jogados no ano, com 17 gols marcados - é o vice-artilheiro colorado no ano. A média de gols é de 0,48 gols por jogo, ou um gol a cada 155 minutos em campo. No time espanhol, teve média de um gol a cada 158 minutos. Se contados apenas os minutos, Forlán atuou pouco mais de 28 jogos pelo Inter - ele esteve em campo em 35 partidas no ano. Foi possível perceber o quanto o desabafo era necessário para o uruguaio, que só na primeira pergunta falou por 11 minutos sem parar.


Gravataí, 07/11/2013 - Pág. 11

Resumo de Novelas Culinária JG

Bolo de iorgute

Áries: A Lua em Sagitário faz um tenso aspecto com Marte em Virgem e pode trazer dificuldades na negociação de um projeto de trabalho. Você deve manter a calma e o auto-controle. Vênus começa a se aproximar de Plutão, indicando algumas mudanças em suas metas de carreira. Reveja seus objetivos e mude o que for necessário.

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS u Ingredientes

JOIAwww.coquetel.com.br RARA VolpinaAntiga devolve VencesCapital depara GO Cosmético (?) astral, a joia para cobrir profissão período Opção para locais com defeitos pré-cede de Vinícius péssimo abastecilau. Aurora não às tentativas de de Moraes aniversário mento de água (pl.) da pele sedução de Manfred. Fabrício conforta Lola. Franz e Amélia se espantam e os monges se emocionam quando Pérola faz uma prece em tibetano. (?) do Adalgisa Possui 29 Grêmio, Nery,relacionadias no termina Manfred seupoetisa estádio mês de gaúcho carioca fevereiro mento com Lola. Arlindo diz à família que não tem dinheiro para saldar as dívidas doProposta cabaré. Ernest Piso leva Iolanda de científica a varanda de comà força àser casa de Apolônio chácaraspara que provada Antigo ela diga anavio Mundo que continuará Regula- cade mento casco militar sada. Pérola redondochora porque os meninos do mosteiro não querem jogar futebol com ela.

Gradua

u

5, em romanos Forma do martelo

Modo de preparo

Bater tudo no liquidificador

Touro: A entrada de seu regente em Capricórnio vai movimentar seus projetos de viagens e uma viagem internacional pode acontecer nas próximas quatro semanas. Uma pessoa estrangeira pode mexer com seu coração, pois as mudanças em seus relacionamentos começam já neste dia.

Untar uma forma grande de buraco no meio, assar por 40 a 45 minuCabeça de (?), lendado forno tos, depende do Piauí (Folcl.)

Depois de assado, ainda quente, passar margarina e polvilhar açúcar refinado com canela ou coco ralado Entidade sindical brasileira (sigla)

Nara Gomes Massulo - Nutricionista - naramassulo@terra.com.br

Gêmeos: A Lua em Gêmeos faz um tenso aspecto com Marte em Virgem e pode trazer o problema em um relacionamento à tona. Mantenha a calma e a racionalidade. Vênus começa a se aproximar de Plutão, indicando que algumas mudanças necessárias em suas emoções e finanças.

Molho de sanduíches Equivale a "senhor" Acre (sigla) Mancha de ruivos

Instituição voltada para o comerciário Local de afixação de avisos ao público Cláusula de um documento

Triste; pesarosa A ação realizada de forma planejada

Sílvio Luiz, locutor esportivo brasileiro

Gás essencial à combustão (símbolo)

Fluido de pneus Dez, em inglês

Análogo; parecido Comércio, em inglês

Thomas Edison: inventou o fonógrafo

D(?): disc jockey

Libra: Vênus se aproxima lentamente de Plutão e mexe mais profundamente com sua vontade de mudar sua casa, ou mesmo trocar. Você pode começar a procurar um novo lugar para morar, colocar sua casa à venda ou mesmo começar uma boa reforma. Suas emoções estarão à flor da pele nos próximos dias.

Grande (abrev.) Cartão, em inglês

Criadas de companhia

Escorpião: Vênus se aproxima lentamente de Plutão, indicando que algumas mudanças importantes podem começar a acontecer, especialmente em sua vida social. Um amigo pode precisar de sua ajuda, pois pode estar passando por uma dificuldade emocional. Mantenha seus gastos sob controle. Não se arrisque.

Está muito quente Que chega no horário marcado 7a letra

Bastão de alfaiates Raiva

Robô de aparência humana Editores (abrev.) Ceder (sangue)

Peça de artilharia de conflitos terrestres

Status de Novak Djokovic, no tênis

Pequeno cais das marinas

Saliva (pop.) Evento esportivo É exibido no Youtube

Sagitário: A Lua em seu signo faz um tenso aspecto com Marte em Virgem e pede paciência diante de um problema ou dificuldade em seu trabalho. Um projeto pode não sair como o esperado. Vênus começa a se aproximar de Plutão, indicando mudanças em sua vida financeira. Para evitar problemas, fuja de gastos excessivos.

Personagem de Renato Aragão Estado do adepto do naturismo Ocioso

Formação montanhosa como os Andes (?) Gore, Nobel da Paz em 2007

A vitamina abundante no limão

1.000, em romanos

Guarda das odaliscas nos haréns

Forma de módulos de sofá

Rebocador de vagões de trem

P

E R

NAS BANCAS E LIVRARIAS

T E N

p

EDIÇÃO DE LUXO

E

1á2gin8as

P

DOS MÁGICOS

Z

DO MAIS FAMOSO

Solução

G

AS MELHORES AVENTURAS

33

O O

BANCO

Leão: Vênus começa a se aproximar de Plutão e algumas mudanças podem começar a acontecer em questões que envolvem o seu trabalho. Certa tensão pode ser vivida nos próximos dias e você deve manter o controle. A Lua em Sagitário, em tenso aspecto com Virgem, pede cuidados redobrados com investimentos de risco. Virgem: A Lua em Sagitário faz um tenso aspecto com Marte em seu signo, sensibilizando ainda mais seu sistema nervoso. Mantenha a calma e não se envolva em discussões desnecessárias. Vênus se aproxima de Plutão e pede calma diante de dúvidas e situações mal resolvidas com seu amor. Evite mal entendidos.

Carta do Setor defensivo baralho do time Naquele de futebol lugar

Lázaro Ramos, ator baiano

Basta; chega (interj.)

Primeiro livro de Gilberto Freyre (1933) Sucesso do astro pop Michael Jackson

C J U B A A S D A GR C A A N R DE D E S P E I N E Z R A L V A

G L O M B I S AN R I A A R U E M O N R A E D T E R N E G A N O R Ç O I A

B T A T A V S E X T O E R A L CU T R D O S I A A C SO R A I S I S E S C M U RA L I O D I T M A S E V A T CA I M E D I S C M A G O A

Os resumos dos capítulos de todas as novelas são de responsabilidade de cada emissora

Peixe de rios brasileiros de carne muito apreciada

Cantora O menor mineira O primeiro período verbete do do álbum dicionário do dia, no verão "Claridade"

Z A A L G I A A O I C A U S N U D E I D T I

D I A N F T E R N H O

P O Ç O S A R T E S I A N O S

AMOR À VIDA Herbert fala para Joana que pretende se casar com sua namorada. Atílio e Félix pegam todos os arquivos financeiros de Eron. Valdirene decide se afastar de Márcia por causa de Rinaldo. Eudóxia resolve procurar um professor de etiqueta para sua nora. O estado de Amarilys piora quando Niko entra na UTI. Ordália avisa que Gina fará um jantar de noivado depois da formatura de Luciano. Ninho tenta sair com Paulinha, e Bruno fica furioso com a manipulação que ele faz com a menina. Atílio conta para Félix que César passou três imóveis para o nome de Edith. Herbert fica impedido de sair do hospital e avisa a Gina que não vai à formatura com ela. Joana ouve Luciano confirmar para duas colegas que ela é sua tia, e Ordália sente vergonha do filho. Paloma ajuda Gina a se arrumar. Herbert chega à casa de Denizard e é reconhecido por Ordália.

© Revistas COQUETEL 2013

Equivale a "Protocol", um dia de Emitir em IP trabalho som do (Inform.) em março marreco

A N O L I T T E R A L D R E C P A N L H Ã M O

S M I N A D I C S O

3/net. 4/disc — seed. 5/corço — mágoa. 9/hormonais.

Cola” do Multishow

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

www.coquetel.com.br

GR A C S L N A A R R A N T U A N E D S O A V R DI E C O

Solução anterior

Câncer: Vênus começa a se aproximar de Plutão e pode trazer à tona problemas em seus relacionamentos. Você estará ainda mais possessivo e ciumento durante algumas semanas e deve manter esses sentimentos sob controle. A Lua em Sagitário faz tenso aspecto com Marte, deixando seus nervos à flor da pele.

I D O L O

Além do Horizonte Semente, Rafa encontra Líder Jorge, que fala em inglês sobre o grupo em busca da felicida(?) Cavalcanti, pintor de a que Paulinha pertence. Edu exige brasileiro Porém; Resvalo daà noite, e que Nilson o leve até a mata Ideia do todavia bola na filme de rede, no Tapa; o meninosuspense se aconselha com Vó Tita. tênis (ing.) fecha "(?) Sério", William pede para Guto localizar(?)atrizTodor, ode sucesso de origem Rita Lee endereço de onde sua tia mandou húngara as Arma "(?) o PaVocativo branca no", obra mensagens para Marlon.de José alguém arruma de Agatha Veado de pequeno Graceja Christie o bar para porteo show de Selma. Nilson Pessoa Disco, em muito leva seu parecida passageiro até os limites da inglês outra mata e ocom espera no barco. Edu enSentimento ligado ao contra Kleber em um depósito secrerancor to. Ana Rita discute com Fátima. Keila BANCO 27 percebe os olhares de Matias para Solução Celina. José descarta o autógrafo de Selma. Keila dança com um homem jogos no bar e deixa Kleber enciumado. Lili e exercícios decide seguir William e pede emprespara você se tado o carro de Priscila. lembrar de tudo Marcelo reclama da noiva para Álvaro, e ele o convida para sair. O motoboy segue Rafa até a praia NAS BANCAS e depois de voltaE LIVRARIAS à livraria. O vendedor da livraria entrega a Rafa o endereço de um local. Guto descobre o Depois do sucesso do endereço de onde Tereza enviou as “Sai de Baixo”, Globo mensagens para Marlon e entrega pode exibir o “Vai que para William.

I M P O S T O S I N D I C A L

Elizabeth Taylor, atriz inglesa

Período histórico

Cobrança Evento copos definanceira farinhaesportivo de trigo, 1 colher de sopa de fermento em pó e 1 pitada como o anual de de sal pedágio Paris

Prática de grupos como a Al-Qaeda

3/bad — ten. 4/card. 5/trade. 6/eunuco. 10/clara nunes. 18/casa-grande e senzala.

Os anticoncepcionais de pílulas Gestor do condomínio

© Revistas COQUETEL 2013 4 ovos, 1 copo de iogurte natural, ½ copo de óleo, 2 copos de açúcar, 2

Capricórnio: Vênus em seu signo começa a se aproximar de Plutão, indicando mudanças importantes em sua vida amorosa e sua maneira de se relacionar. O amor será questionado, tato o que você tem oferecido quanto o que tem recebido. Lua em Sagitário traz introspecção e reflexão mais intensas. Aquário: A Lua em Sagitário faz um tenso aspecto com Marte em Virgem e seus nervos ficam à flor da pele, especialmente diante de um problema em um trabalho de equipe. Vênus inicia uma aproximação de Plutão e você começa a questionar com mais profundidade suas escolhas do passado. Muita coisa começa a ser deixada para trás. Peixes: O Sol se une a Saturno em Escorpião e sua fé fica meio abalada. O momento pede reavaliação de seus projetos de vida e a construção de uma nova filosofia de vida. Isso pode envolver sua espiritualidade e projetos de viagens.


JORNAL DE GRAVATAÍ Quarta-feira, 07 de novembro de 2013

1ª Cãominhada acontece neste sábado (9) em Taquara A inscrição será realizada no local da largada mediante 1Kg de ração e doação de valor espontânea

V

17

63 -

80

ocê tem cuidado bem do seu animal de estimação? Se a resposta for positiva, então você está convidado a participar da 1ª Cãominhada, evento que acontecerá no próximo dia 9 de novembro, das 16h às 18h, no município de Taquara. Será uma grande caminhada entre os pets e os proprietários, com o objetivo de angariar recursos para a Apata (Associação Protetora dos Animais de Taquara). A largada da “Cãominhada” será às 17h, na rua coberta do município (rua Federação). “O percurso será na Pinheiro Machado, Julio de Castilhos até a Praça Marechal Deodoro”, comentam os organizadores do evento, alunos da disciplina de Empreendedorismo das Faculdades Integradas de Taquara (Faccat).

GRAVATAÍ - 1

8

A inscrição será realizada no local da largada mediante 1Kg de ração e doação de valor espontânea (as doações devem ser deixadas na banca da Apata). Além da caminhada, haverá venda de produtos da Apata, animais disponíveis para adoção, veterinários dando dicas sobre a saúde dos animais e apresentação da PM de Campo Bom com cães adestrados. Será uma tarde boa pra cachorro. “Além da diversão, queremos ressaltar esse lado beneficente do evento”, finalizam os alunos da Faccat. Atenção, participantes Podem participar do evento animais reconhecidamente sociáveis, equipados com coleira e guia, sendo que os animais de grande porte ainda deverão usar focinheira.


ANO 9 - EDIÇÃO 1952ª - DIÁRIO - QUINTA-FEIRA, 07 DE NOVEMBRO DE 2013 - R$ 1,00 Circulação nos municí